EGIPTO. DA PRIMAVERA ÁRABE PARA A PRIMAVERA ISLÂMICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EGIPTO. DA PRIMAVERA ÁRABE PARA A PRIMAVERA ISLÂMICA"

Transcrição

1 2012/08/26 EGIPTO. DA PRIMAVERA ÁRABE PARA A PRIMAVERA ISLÂMICA O processo de transição egípcio para uma democracia, tal como preparado pelo Conselho Supremo das Forças Armadas (CSFA), nunca seguiu o trajeto que seria normal esperar. Em vez de começar pela elaboração da constituição, deixou esse passo precisamente para o fim. Em resultado dessa decisão elegeu-se um Presidente cujos poderes ainda não estão clarificados. Não obstante as eleições para a Assembleia e para a Presidência, que decorreram num clima que não suscitou reparos, em vez do processo político que daí deveria decorrer, o que tem havido é uma luta aberta pelo poder, entre os militares e a Irmandade Muçulmana que venceu ambas eleições. Por vezes, parece uma batalha legal em resultado de diferentes interpretações de competências, mas é, afinal, apenas luta pelo poder, com o judicial a continuar a funcionar, como no tempo de Mubarack, às ordens do executivo, até aqui representado pelo CSFA. O episódio da dissolução da Assembleia é revelador: a 8 de julho, o Presidente, empossado oito dias antes, decidia suspender a aplicação da sentença do Supremo Tribunal Constitucional que dissolvia a Assembleia a partir de 10 de julho. Esta acabou por reunir nesse mesmo dia, ainda que por breves minutos, mas o Supremo Tribunal, de imediato suspendeu a decisão do Presidente. Afinal, a Assembleia continua a funcionar até 24 de setembro para que possa pronunciar-se sobre a nova versão de constituição. Neste jogo pelo poder, o CSFA acabou por sofrer um golpe duro e inesperado para a maioria dos observadores. Contra a previsão de que o Presidente procuraria não confrontar diretamente os militares, este, menos de dois meses depois da tomada de posse, demitiu todo o topo da hierarquia militar, incluindo o super-poderoso marechal Tantawi, de 76 anos e ligado à chefia suprema da instituição desde 1991, e cancela o decreto presidencial que, na futura constituição, privaria o Presidente, de quaisquer prerrogativas na área da Defesa e Segurança. Não houve qualquer reação militar, que alguns receavam. Morsi foi suficientemente habilidoso, aproveitando os incidentes armados ocorridos no Sinai, no início de agosto, (em que extremistas atacaram cinco postos de controlo do Exército e mataram 15 militares) para mostrar que não abdicaria da autoridade que os militares lhe queriam negar. Ordenou uma reação dura, a mais forte desde 1973, dizem os especialistas, e substituiu os principais responsáveis políticos e militares na Península do Sinai, num sinal de reprovação pela falta de competência demonstrada, ao não terem sabido prevenir os ataques. A forma pronta como decidiu, mostrando-se á altura da crise, não podia deixar de lhe dar prestígio perante os militares. As demissões nos mais altos cargos da estrutura militar poderiam ter sido mais complicadas mas acabaram por decorrer sem qualquer problema. A óbvia necessidade de rejuvenescer as chefias e abrir oportunidades às novas gerações poderá ter ajudado. Os que saíram foram devidamente homenageados com reconhecimento pelos serviços prestados mas acabaram por não ficar bem na "fotografia, ao aceitarem cargos financeiramente muito atrativos na administração de empresas do Estado (por exemplo, a "Suez Canal Authority e a "Arab Organization for Industrialization ). Esta realidade levanta novos desafios a Washington. Por um lado, não pode deixar de apoiar as medidas do Presidente Morsi acima referidas que, em si mesmas, constituem passos incontornáveis para a colocação do poder militar sob o controlo do poder político, como é próprio de um regime democrático. Por outro lado, Washington perde o aliado seguro que tinha nos militares, desde que, em 1973, Sadat decidiu substituir o alinhamento com a URSS por uma relação privilegiada com os EUA. Que orientação seguirá Morsi em termos de política internacional é uma questão em aberto que pode ter um impacto grande em todo o Médio Oriente. O Egipto, representando cerca de ¼ do mundo árabe, poderá querer assumir sozinho um papel mais consonante com esse estatuto, evitando a órbita dos EUA. O afastamento do marechal Tantawi, que era o símbolo de um relacionamento estreito com Washington, é um primeiro sinal de que a política externa do Egipto vai mudar mas ainda não é possível saber exatamente em que direção e de que forma poderá afetar a evolução da situação de "eterno conflito em que a região vive. Aliás, ainda não é seguro que a "primavera árabe vá constituir uma nova onda de democratização; pode ficar por ser apenas uma onda de islamização, com um maior papel dos valores religiosos islâmicos na definição da Constituição. 63 TEXTOS RELACIONADOS:

2 2012/09/20 UM MUNDO MAIS PERIGOSO 2012/07/22 A PRIMAVERA ÁRABE NO EGIPTO 2012/07/02 UM GOVERNO DE TRANSIÇÃO PARA A SÍRIA? 2012/06/12 INTERVIR MILITARMENTE NA SÍRIA? 2012/05/31 A ENCRUZILHADA EGÍPCIA 2012/02/20 O QUE PODE SALVAR ASSAD NO CURTO PRAZO 2011/12/21 A TURQUIA E A ARÁBIA SAUDITA PERANTE A CRISE SÍRIA 2011/11/16 QUE DEVE SER FEITO EM RELAÇÃO AO IRÃO? 2011/09/23 PALESTINA, O ESTADO 194º DAS NAÇÕES UNIDAS? 2011/09/10 O 11 DE SETEMBRO DEZ ANOS DEPOIS. UM BALANÇO 2011/08/22 A LÍBIA PÓS KADHAFI 2011/08/15 A QUESTÃO SÍRIA 2011/04/16 A INTERVENÇÃO DA NATO NA LÍBIA. FICÇÃO? 2011/04/11 A CRISE LÍBIA. ONDE ESTÁ A UE? 2011/03/18 «TODAS AS MEDIDAS NECESSÁRIAS» 2011/03/17 A DEMOCRACIA E A GUERRA AO TERROR NO M ÉDIO ORIENTE[1] 2011/03/10 QUE DEVE SER DECIDIDO HOJE EM BRUXELAS SOBRE O LÍBIA? UMA ZONA DE EXCLUSÃO DE VOO?

3 2011/02/15 EGIPTO. O QUE ESTÁ À VISTA? MUDANÇA DE LIDERANÇA OU DE REGIME? (ACTUALIZAÇÃO 4) 2011/02/10 EGIPTO. O QUE ESTÁ À VISTA? MUDANÇA DE LIDERANÇA OU DE REGIME? (ACTUALIZAÇÃO 3) 2011/02/07 O QUE É E O QUE VAI FAZER A IRMANDADE M UÇULMANA NO EGIPTO? 2011/02/04 EGIPTO. O QUE ESTÁ À VISTA? MUDANÇA DE LIDERANÇA OU DE REGIME? (ACTUALIZAÇÃO 2) 2011/02/01 EGIPTO. O QUE ESTÁ À VISTA? MUDANÇA DE LIDERANÇA OU DE REGIME? (ACTUALIZAÇÃO 1) 2011/01/31 EGIPTO. O QUE ESTÁ À VISTA? M UDANÇA DE LIDERANÇA OU DE REGIME? 2011/01/20 QUE FAZER COM O IRÃO? 2010/06/09 A INSENSATEZ DOS SEM-LIMITES (OU A AUSÊNCIA DELIMITES NA ACÇÃO DOS INSENSATOS) Vânia L. Cintra (Brasil) 2010/06/03 ISRAEL E A FROTA DA LIBERDADE 2010/01/17 IÉMEN, A MARGEM DE MANOBRA PARA INTERVENÇÃO EXTERNA 2010/01/08 IÉMEN, NOVA FRENTE CONTRA O TERRORISMO? 2009/02/17 GAZA E AS ELEIÇÕES EM ISRAEL 2009/01/17 O PAPEL DO DIREITO INTERNACIONAL NA GUERRA ENTRE ISRAEL E O HAMAS: INTER ARMAS SILENT LEGES? Tatiana Waisberg[1] (Brasil) 2009/01/16 QUEM VAI SER O VENCEDOR DO CONFLITO DE GAZA 2009/01/03 OS CONFLITOS DE GAZA E DA ÍNDIA/PAQUISTÃO. UMA MÁ MANEIRA DE COMEÇAR /07/16 SEGURANÇA E DEFESA NA ÁREA MEDITERRÂNEA[1](I PARTE) Victor Mota[2] 2008/05/19 OS VIZINHOS DO IRAQUE E A RETIRADA AMERICANA

4 2008/05/04 ISRAEL E SÍRIA: DO ATAQUE AÉREO DE 2007 A UM ACORDO DE PAZ EM 2008? 2008/04/15 O IRAQUE UM BECO SEM SAÍDA? 2008/03/21 O DISCURSO DE ANGELA MERKEL: A VERGONHA INESQUECÍVEL Gilberto Barros Lima[1] (Brasil) 2008/02/26 PAQUISTÃO: NOVO MOTIVO DE INQUIETAÇÃO 2008/02/07 IRAQUE: UM ATOLEIRO DE PROBLEMAS Marcelo Rech[1] 2007/11/27 A CONFERÊNCIA DE ANNAPOLIS 2007/11/05 AS AMBIÇÕES ESTRATÉGICAS DA TURQUIA E O PKK 2007/09/27 O MISTERIOSO RAID ISRAELITA (II) 2007/09/22 O MISTERIOSO RAID ISRAELITA 2007/08/14 PODERÁ O IRÃO SER UMA POTÊNCIA REGIONAL? 2007/06/13 HÁ SOLUÇÃO PARA O IRAQUE? 2007/03/21 SOPRAM MAUS VENTOS NO IRÃO 2007/03/07 O LÍBANO ENTIDADE SINGULAR Manuel Martins Guerreiro 2006/12/18 BUSH E O RELATÓRIO BAKER 2006/11/13 O DESASTRE IRAQUIANO 2006/09/27 UM ENSAIO DE FUTURISMO GEOPOLÍTICO[1] Eduardo Silvestre dos Santos 2006/08/28 O QUE FAZER COM O IRÃO?

5 2006/08/22 A GUERRA CIVIL NO IRAQUE 2006/08/13 UM ACORDO DE CESSAR-FOGO SEM DATA MARCADA? 2006/08/07 LÍBANO. AS SAÍDAS DA CRISE 2006/08/02 A ESTRATÉGIA DO HEZBOLLAH NA GUERRA CONTRA ISRAEL 2006/08/01 A ESTRATÉGIA ISRAELITA NO LÍBANO. ACABARAM AS VITÓRIAS RÁPIDAS? 2006/08/01 ALGUMAS VERDADES[1] António Borges de Carvalho 2006/07/29 ORIENTE MÉDIO: A IMPOTÊNCIA DA ONU E A INDIFERENÇA NORTE-AMERICANA Marcelo Rech (Editor do site brasileiro InfoRel) 2006/04/06 O HAMAS NO PODER 2006/03/19 A GUERRA DOS CARTOONS 2006/02/19 AFINAL, HUNTINGTON TINHA RAZÃO? SE NÃO FOR O PARADIGMA DAS CIVILIZAÇÕES, ENTÃO QUAL É? Eduardo Silvestre dos Santos 2006/02/09 OS DILEMAS DA VITÓRIA ELEITORAL DO HAMAS 2005/03/10 A SEGUNDA QUEDA DO M URO DE BERLIM

IRAQUE: UM ATOLEIRO DE PROBLEMAS

IRAQUE: UM ATOLEIRO DE PROBLEMAS 2008/02/07 IRAQUE: UM ATOLEIRO DE PROBLEMAS Atualmente a força de ocupação dos Estados Unidos no Iraque registra a presença de 162 mil homens. Até Julho de 2008, está prevista a retirada de três brigadas

Leia mais

A ESTRATÉGIA DO HEZBOLLAH NA GUERRA CONTRA ISRAEL

A ESTRATÉGIA DO HEZBOLLAH NA GUERRA CONTRA ISRAEL 2006/08/02 A ESTRATÉGIA DO HEZBOLLAH NA GUERRA CONTRA ISRAEL Não é possível saber-se que avaliação faziam as Forças Armadas israelitas sobre as capacidades militares do Hezbollah, quando o Primeiro Ministro

Leia mais

ISRAEL E SÍRIA: DO ATAQUE AÉREO DE 2007 A UM ACORDO DE PAZ EM 2008?

ISRAEL E SÍRIA: DO ATAQUE AÉREO DE 2007 A UM ACORDO DE PAZ EM 2008? 2008/05/04 ISRAEL E SÍRIA: DO ATAQUE AÉREO DE 2007 A UM ACORDO DE PAZ EM 2008? Quando a 6 de Setembro de 2007, os israelitas bombardearam uma infraestrutura no norte da Síria, perto da fronteira com a

Leia mais

O PAPEL DO DIREITO INTERNACIONAL NA GUERRA ENTRE ISRAEL E O HAMAS: INTER ARMAS SILENT

O PAPEL DO DIREITO INTERNACIONAL NA GUERRA ENTRE ISRAEL E O HAMAS: INTER ARMAS SILENT 2009/01/17 O PAPEL DO DIREITO INTERNACIONAL NA GUERRA ENTRE ISRAEL E O HAMAS: INTER ARMAS SILENT LEGES? Tatiana Waisb erg[1] (Brasil) Apesar da intervenção do Secretário Geral da ONU, do Conselho de Segurança

Leia mais

A DEMOCRACIA E A GUERRA AO TERROR NO M ÉDIO ORIENTE[1]

A DEMOCRACIA E A GUERRA AO TERROR NO M ÉDIO ORIENTE[1] 2011/03/17 A DEMOCRACIA E A GUERRA AO TERROR NO M ÉDIO ORIENTE[1] Bush tentou ser o grande activista da promoção da democracia por todo o mundo. Em 2005, enviou Condoleezza Rice ao Cairo para reafirmar

Leia mais

LÍBANO. AS SAÍDAS DA CRISE

LÍBANO. AS SAÍDAS DA CRISE 2006/08/07 LÍBANO. AS SAÍDAS DA CRISE Israel, que sempre disse que não tinha qualquer pressa na resolução da crise no Líbano, mostra-se agora apressado em deixar bem claro, antes do fim das hostilidades,

Leia mais

A INSENSATEZ DOS SEM-LIMITES (OU A AUSÊNCIA DELIMITES NA ACÇÃO DOS INSENSATOS)

A INSENSATEZ DOS SEM-LIMITES (OU A AUSÊNCIA DELIMITES NA ACÇÃO DOS INSENSATOS) 2010/06/09 A INSENSATEZ DOS SEM-LIMITES (OU A AUSÊNCIA DELIMITES NA ACÇÃO DOS INSENSATOS) Vânia L. Cintra (Brasil) Evidentemente, Israel não pode ver com bons olhosos governos que se manifestem em apoio

Leia mais

ORIENTE MÉDIO: A IMPOTÊNCIA DA ONU E A INDIFERENÇA NORTE-AMERICANA

ORIENTE MÉDIO: A IMPOTÊNCIA DA ONU E A INDIFERENÇA NORTE-AMERICANA 2006/07/29 ORIENTE MÉDIO: A IMPOTÊNCIA DA ONU E A INDIFERENÇA NORTE-AMERICANA Marcelo Rech (Editor do site b rasileiro InfoRel) Há mais de duas semanas, teve início a nova guerra do Oriente Médio, com

Leia mais

COREIA DO NORTE, DE NOVO NO NEGÓCIO DE OBTENÇÃO DE AJUDAS

COREIA DO NORTE, DE NOVO NO NEGÓCIO DE OBTENÇÃO DE AJUDAS 2012/03/10 COREIA DO NORTE, DE NOVO NO NEGÓCIO DE OBTENÇÃO DE AJUDAS A história repete-se. A Coreia do Norte vai receber 265000 toneladas de ajuda alimentar (sob a forma de suplementos nutritivos) contra

Leia mais

Frente contra as guerras e intervenções imperialistas

Frente contra as guerras e intervenções imperialistas Pelo Socialismo Questões político-ideológicas com atualidade http://www.pelosocialismo.net Publicado em: http://inter.kke.gr/news/news2011/2011-05-04-eliseo-artho Tradução do inglês de MF Colocado em linha

Leia mais

1896 Surgimento do movimento sionista Em 1896, o jornalista judeu Theodor Herzl, autor do livro "O Estado Judeu", criou o movimento sionista.

1896 Surgimento do movimento sionista Em 1896, o jornalista judeu Theodor Herzl, autor do livro O Estado Judeu, criou o movimento sionista. 1896 Surgimento do movimento sionista Em 1896, o jornalista judeu Theodor Herzl, autor do livro "O Estado Judeu", criou o movimento sionista. O objetivo era estabelecer um lar nacional para os judeus na

Leia mais

Região de conflitos 1) Irã x Iraque: 2) Guerra do Golfo ou Iraque x Kuwait 3) Guerra no Afeganistão: 4) Guerra no Iraque ou Iraque x EUA:

Região de conflitos 1) Irã x Iraque: 2) Guerra do Golfo ou Iraque x Kuwait 3) Guerra no Afeganistão: 4) Guerra no Iraque ou Iraque x EUA: AVALIAÇÃO MENSAL DE GEOGRAFIA 1º Bim./2012 GABARITO Professor(a): Marcelo Duílio / Mônica Moraes Curso: Fund. II 9º ano Data: 08 / 03 / 2012 Tarde versão 2 Nome: BOA PROVA!!! Nº.: Instruções gerais Para

Leia mais

CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS

CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS Um assunto que volta e meia ocupa as manchetes de jornais do mundo inteiro há décadas é a questão sobre o conflito entre israelenses e palestinos

Leia mais

QUARTA CONSTITUIÇÃO (A CONSTITUIÇÃO DO ESTADO NOVO)

QUARTA CONSTITUIÇÃO (A CONSTITUIÇÃO DO ESTADO NOVO) QUARTA CONSTITUIÇÃO (A CONSTITUIÇÃO DO ESTADO NOVO) NOME...Constituição dos Estados Unidos do Brasil DATA...10 de Novembro de 1937 ORIGEM...Outorgada DURAÇÃO...9 anos PREÂMBULO O Presidente da República

Leia mais

O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah. Resenha Segurança

O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah. Resenha Segurança O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah Resenha Segurança Lígia Franco Prados Mello 09 de julho de 2007 1 O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah Resenha Segurança Lígia Franco Prados

Leia mais

Conflito entre Israel e Palestina CONFLITO ATUAL

Conflito entre Israel e Palestina CONFLITO ATUAL Conflito entre Israel e Palestina CONFLITO ATUAL Os conflitos entre Israel e a Faixa de Gaza se intensificaram em junho e julho de 2014. Os dois territórios apresentam instabilidade política há anos, ou

Leia mais

O DISCURSO DE ANGELA MERKEL: A VERGONHA INESQUECÍVEL

O DISCURSO DE ANGELA MERKEL: A VERGONHA INESQUECÍVEL 2008/03/21 O DISCURSO DE ANGELA MERKEL: A VERGONHA INESQUECÍVEL Gilb erto Barros Lima[1] (Brasil) Diante da presença dos deputados do Parlamento de Israel, a chanceler alemã Ângela Merkel pronunciou um

Leia mais

A atual situação do Egito e as perspectivas para a reconstrução do país

A atual situação do Egito e as perspectivas para a reconstrução do país A atual situação do Egito e as perspectivas para a reconstrução do país Análise Oriente Médio e Magreb Pedro Casas 14 de Março de 2011 A atual situação do Egito e as perspectivas para a reconstrução do

Leia mais

PROF PIMENTEL PRÉ-PROVA CENTRAL DE CURSOS. www.profpimentel.com.br PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO

PROF PIMENTEL PRÉ-PROVA CENTRAL DE CURSOS. www.profpimentel.com.br PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO PRÉ-PROVA SUMÁRIO 8h30 - Português - Heliane Miscali...Pág. 03 8h50 - Matemática - Rogério Pizza...Pág. 09 9h10 - Informática - Francis David...Pág. 19 9h30 - Atualidades

Leia mais

DÉCADA DE 60. Eventos marcantes:

DÉCADA DE 60. Eventos marcantes: Eventos marcantes: Invasão da Baía dos Porcos Crise dos Mísseis de Cuba Aquecimento da corrida espacial Revolução Cultural na China Guerra dos Seis Dias Início da Guerra do Vietnã INVASÃO DA BAÍA DOS PORCOS

Leia mais

EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1

EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1 EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1 Ann Talbot Os Estados Unidos e Grã-Bretanha deram um passo para a intervenção militar direta contra a Líbia, terça-feira (08-03), quando

Leia mais

Quatro Dicas Para o ENEM. Prof: Marcio Santos ENEM 2009. As Quatro Áreas de Conhecimento

Quatro Dicas Para o ENEM. Prof: Marcio Santos ENEM 2009. As Quatro Áreas de Conhecimento Quatro Dicas Para o ENEM Prof: Marcio Santos ENEM 2009 Ciências Humanas Dominar Linguagens: saber ler e entender textos, mapas e gráficos. Manter-se Atualizado: ler jornais, revistas, assistir telejornais.

Leia mais

Carta Aberta do Conselho da Paz dos EUA Para Todos Os Nossos Amigos e Camaradas Do Movimento Pela Paz

Carta Aberta do Conselho da Paz dos EUA Para Todos Os Nossos Amigos e Camaradas Do Movimento Pela Paz Carta Aberta do Conselho da Paz dos EUA Para Todos Os Nossos Amigos e Camaradas Do Movimento Pela Paz Caros Amigos e Camaradas da Paz, Como é do vosso conhecimento, o nosso mundo encontra-se numa conjuntura

Leia mais

Estados Unidos apóiam ataque em território somali

Estados Unidos apóiam ataque em território somali Estados Unidos apóiam ataque em território somali Resenha Segurança Lígia Franco Prados Mello 06 de março de 2007 Estados Unidos apóiam ataque em território somali Resenha Segurança Lígia Franco Prados

Leia mais

Geografia. Questão 1. Questão 2. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor:

Geografia. Questão 1. Questão 2. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Geografia Questão 1 Em 1967, por ocasião da Guerra dos Seis Dias, Israel ocupou de seus vizinhos árabes uma série de territórios, entre eles a Península do

Leia mais

OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR

OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR OBJECTIVOS: Descrever a situação da Europa após a II Guerra Mundial Justificar a afirmação dos EUA e da URSS Explicar os objectivos do Plano Marshall Explicar o papel do Kominform Justificar o estado de

Leia mais

O Golfo em debate com Mohamed Benbouta

O Golfo em debate com Mohamed Benbouta DEBATE O Golfo em debate com Mohamed Benbouta DUARTE CALVÃO A guerra do Golfo eclodiu há cerca de um ano. Nessa altura esteve em Lisboa o professor Mohamed Benbouta, economista, cientista político, docente

Leia mais

09/07/2007 O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah...p.01

09/07/2007 O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah...p.01 ano 4 nº 25 22 a 28/07/07 ISSN1809-6182 Resenha 09/07/2007 O conflito interno entre palestinos: Hamas e Fatah...p.01 Desde o dia 14 de junho de 2007, o conflito na Faixa de Gaza, entre Hamas e Fatah, tem

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org CLIPPING FSM 2009 AMAZÔNIA Jornal: CARTA MAIOR Data: 31/01/09 http://www.cartamaior.com.br/templates/materiamostrar.cfm?materia_id=15558

Leia mais

Guerra da Coréia (1950 1953): Prof. ALEX MENDES. Risco de guerra atômica. Sem vencedores. Crianças refugiadas da Guerra da Coréia.

Guerra da Coréia (1950 1953): Prof. ALEX MENDES. Risco de guerra atômica. Sem vencedores. Crianças refugiadas da Guerra da Coréia. Guerra da Coréia (1950 1953): Coréia do Norte (Com.) X CHI + URSS pró norte. Coréia do Sul (Cap.) EUA + ONU pró sul. Prof. ALEX MENDES Risco de guerra atômica. Sem vencedores. Crianças refugiadas da Guerra

Leia mais

A formação do Estado de Israel

A formação do Estado de Israel A formação do Estado de Israel 1946: 500 mil judeus na Palestina querem a independência de Israel do domínio britânico Aumento da tensão entre israelenses e ingleses: centenas de ataques de judeus a britânicos

Leia mais

Exercícios sobre Israel e Palestina

Exercícios sobre Israel e Palestina Exercícios sobre Israel e Palestina Material de apoio do Extensivo 1. Observe o mapa a seguir, que representa uma área do Oriente Médio, onde ocorrem grandes tensões geopolíticas. MAGNOLI, Demétrio; ARAÚJO,

Leia mais

Professora Erlani. Capítulo 3 Apostila 4

Professora Erlani. Capítulo 3 Apostila 4 Capítulo 3 Apostila 4 Aspectos cruciais para a compreensão do Oriente Médio e de suas relações internacionais petróleo e terrorismo. Petróleo indispensável como fonte de energia. Terrorismo desencadeia

Leia mais

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 59 OS CONFLITOS NO ORIENTE MÉDIO (1973 A 1991)

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 59 OS CONFLITOS NO ORIENTE MÉDIO (1973 A 1991) HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 59 OS CONFLITOS NO ORIENTE MÉDIO (1973 A 1991) Como pode cair no enem (ENEM) Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou um plano de partilha da Palestina

Leia mais

Conferência. Os Estados Unidos e a Ordem Internacional. 30 Setembro a 01 Outubro 2004. Auditório da FLAD, Lisboa

Conferência. Os Estados Unidos e a Ordem Internacional. 30 Setembro a 01 Outubro 2004. Auditório da FLAD, Lisboa Conferência Os Estados Unidos e a Ordem Internacional 30 Setembro a 01 Outubro 2004 Auditório da FLAD, Lisboa Os Limites da Esperança: Kerry e a Política Externa dos Estados Unidos João Marques de Almeida

Leia mais

A GUERRA NO MEIO DO POVO

A GUERRA NO MEIO DO POVO A GUERRA NO MEIO DO POVO Gen Ex Paulo Cesar de Castro As ciências militares e a arte da guerra têm sido impactadas por transformações exponenciais, fenômeno jamais experimentado pela humanidade. Aceleradas

Leia mais

País europeu, Portugal é também um país atlântico. Pequena potência, semiperiférica

País europeu, Portugal é também um país atlântico. Pequena potência, semiperiférica p o l í t i c a e x t e r n a p o r t u g u e s a Breve ensaio sobre a política externa portuguesa Nuno Severiano Teixeira País europeu, Portugal é também um país atlântico. Pequena potência, semiperiférica

Leia mais

OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS. 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a

OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS. 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS por Mário Soares 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a revolucionar, pacificamente, a América e o Mundo. Isto é, está a mudar radicalmente as políticas norte-americanas,

Leia mais

ATUALIDADES AULA 3 14/10/2013

ATUALIDADES AULA 3 14/10/2013 ATUALIDADES AULA 3 14/10/2013 Prof. Viegas Fernandes da Costa Questões recentes da África do Sul Ainda é um dos países com a maior população de infectados pelo HIV no mundo. E m 2010 sediou a primeira

Leia mais

Barak Articula Articulação com o estopim Sharon

Barak Articula Articulação com o estopim Sharon Barak Articula Articulação com o estopim Sharon JERUSALÉM- Ehud Barak está prestes a fazer um acordo para formar um governo de unidade nacional com o líder do direitista palestino Likud, Ariel Sharon,

Leia mais

Descolonização e Lutas de Independência no Século XX

Descolonização e Lutas de Independência no Século XX Descolonização e Lutas de Independência no Século XX A Independência da Índia (1947) - Antecedentes: Partido do Congresso (hindu) Liga Muçulmana Longa luta contra a Metrópole inglesa - Desobediência pacífica

Leia mais

ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade

ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade ATUDALIDADES - Conflitos na Atualidade Origem dos povos ORIENTE MÉDIO: Conflitos árabes-israelenses: 1948 Independência de Israel 1949 Guerras da Independência 1956 Crise de Suez 1964 Criação da OLP` 1967

Leia mais

I s r a e l. P a l e s t i n o s ORIENTE MÉDIO OU ÁSIA OCIDENTAL

I s r a e l. P a l e s t i n o s ORIENTE MÉDIO OU ÁSIA OCIDENTAL I s r a e l P a l e s t i n o s ORIENTE MÉDIO OU ÁSIA OCIDENTAL 1 ISRAEL PRINCIPAIS FATOS HISTÓRICOS MAPA DE ISRAEL E DA REGIÃO A LÍBANO B COLINAS DE GOLÃ C CISJORDÃNIA D RIO JORDÃO E MAR MORTO F DESERTO

Leia mais

Ditadura e democracia: entre memórias e história

Ditadura e democracia: entre memórias e história e-issn 2175-1803 Ditadura e democracia: entre memórias e história REIS FILHO, Daniel Aarão. Ditadura e democracia no Brasil: do golpe de 1964 à Constituição de 1988. Rio de Janeiro: Zahar, 2014. Autores:

Leia mais

Uma Primavera dos Povos Árabes?

Uma Primavera dos Povos Árabes? Uma Primavera dos Povos Árabes? Documento de Trabalho Oriente Médio e Magreb Danny Zahreddine 18 de Junho de 2011 Uma Primavera dos Povos Árabes? Documento de Trabalho Oriente Médio e Magreb Danny Zahreddine

Leia mais

Primavera Árabe. 01. Uma onda de mudanças no Oriente Médio

Primavera Árabe. 01. Uma onda de mudanças no Oriente Médio Primavera Árabe 01. Uma onda de mudanças no Oriente Médio O acontecimento de maior impacto em 2011 no cenário político mundial foi a revolta popular contra regimes autoritários no mundo árabe, área formada

Leia mais

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ. EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria SEMANA 29 SETEMBRO A 05 DE OUTUBRO

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ. EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria SEMANA 29 SETEMBRO A 05 DE OUTUBRO EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria Raúl Castro pede que Obama contorne Congresso Guerra síria abre crise entre EUA e Rússia ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ Dilma anuncia meta cômoda para clima

Leia mais

A PAZ ENTRE PALESTINOS E ISRAELENSES CONTINUA DISTANTE

A PAZ ENTRE PALESTINOS E ISRAELENSES CONTINUA DISTANTE Aumentar a fonte Diminuir a fonte MUNDO ÁRABE A PAZ ENTRE PALESTINOS E ISRAELENSES CONTINUA DISTANTE Apesar da vitória diplomática palestina na ONU, a existência de um Estado fica difícil com os novos

Leia mais

PROPOSTA DE ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE SÃO JOSÉ, DA GUARDA

PROPOSTA DE ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE SÃO JOSÉ, DA GUARDA PROPOSTA DE ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS DO CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DE SÃO JOSÉ, DA GUARDA Capítulo I Da denominação, natureza e fins Artigo 1º Denominação A Associação de Pais e Encarregados de Educação

Leia mais

UMA NOVA GUERRA FRIA?

UMA NOVA GUERRA FRIA? 2007/03/09 UMA NOVA GUERRA FRIA? Nunca houve um verdadeiro equilíbrio entre os arsenais nucleares das duas superpotências durante a Guerra Fria; os EUA sempre mantiveram alguma vantagem e não só no campo

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 54 UNIÃO EUROPEIA: REGIONALIZAÇÃO NA EUROPA

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 54 UNIÃO EUROPEIA: REGIONALIZAÇÃO NA EUROPA GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 54 UNIÃO EUROPEIA: REGIONALIZAÇÃO NA EUROPA Como pode cair no enem Antes da formação da União Europeia, ocorreram outras tentativas de unificação do continente, como retrata

Leia mais

A UTÓPICA LIÇÃO DE M IKAIL GORBATCHEV E A PRESENTE RESOLUÇÃO DE BARAK OBAMA CONTRA A

A UTÓPICA LIÇÃO DE M IKAIL GORBATCHEV E A PRESENTE RESOLUÇÃO DE BARAK OBAMA CONTRA A 2009/09/27 A UTÓPICA LIÇÃO DE M IKAIL GORBATCHEV E A PRESENTE RESOLUÇÃO DE BARAK OBAMA CONTRA A PROLIFERAÇÃO NUCLEAR Gilb erto Barros Lima[1] (Brasil) Muitas atitudes políticas nasceram espontaneamente

Leia mais

Violência aumenta no Afeganistão. Resenha Segurança / Desenvolvimento

Violência aumenta no Afeganistão. Resenha Segurança / Desenvolvimento Violência aumenta no Afeganistão Resenha Segurança / Desenvolvimento Tiago Cerqueira Lazier 26 de maio de 2006 Violência aumenta no Afeganistão Resenha Segurança / Desenvolvimento Tiago Cerqueira Lazier

Leia mais

Unidade III Cidadania e Movimento Aula 16.2 Conteúdo: Israel: uma política desenvolvida na região. A difícil criação de um Estado Palestino.

Unidade III Cidadania e Movimento Aula 16.2 Conteúdo: Israel: uma política desenvolvida na região. A difícil criação de um Estado Palestino. Unidade III Cidadania e Movimento Aula 16.2 Conteúdo: Israel: uma política desenvolvida na região. A difícil criação de um Estado Palestino. 2 Habilidades: Analisar os motivos que levaram ao conflito entre

Leia mais

SAIBA O QUE É UMA SÚMULA VINCULANTE

SAIBA O QUE É UMA SÚMULA VINCULANTE SAIBA O QUE É UMA SÚMULA VINCULANTE Tatiana Takeda Advogada, professora, assessora do Tribunal de Contas do Estado de Goiás, articulista semanal do Diário da Manhã, especialista em Direito Civil e Processo

Leia mais

Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016

Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 Por Patrícia Comunello Como os melhores atletas do país, as Forças Armadas do Brasil

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA AULA. Conteúdo: Áreas de Tensão no Mundo

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA AULA. Conteúdo: Áreas de Tensão no Mundo Conteúdo: Áreas de Tensão no Mundo Habilidade: Compreender os conflitos atuais existentes entre os países e as principais consequências para as populações. ESTADOS UNIDOS x MÉXICO Muro construído na década

Leia mais

Repressão e violência na Síria

Repressão e violência na Síria Repressão e violência na Síria As revoltas populares na Síria tiveram início em 15/03/11, em eco às manifestações contra ditadores em outros países da região. O governo respondeu com dureza aos protestos

Leia mais

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ SEMANA 4 A 10 DE AGOSTO SEMANA 4 A 10 DE AGOSTO. Material: Raquel Basilone

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ SEMANA 4 A 10 DE AGOSTO SEMANA 4 A 10 DE AGOSTO. Material: Raquel Basilone Obama lança plano contra efeito estufa Israel aumenta repressão aos extremistas judeus após críticas ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ Material: Raquel Basilone Donald Trump ameaça ser candidato independente

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS PARECER JOIN(2012}39 a Proposta Conjunta de DECISÃO DO CONSELHO relativa às regras de execução pela União da Cláusula de solidariedade 1 ASSEMBLEIA

Leia mais

Sua pergunta vem com restrições claras: Não citar religião ou dogmas religiosos.

Sua pergunta vem com restrições claras: Não citar religião ou dogmas religiosos. Bom dia, Ilario, como vai? Sua pergunta vem com restrições claras: Não citar religião ou dogmas religiosos. Mas, como (tentar) compreender uma crise numa região que tem justamente no exercício da fé, a

Leia mais

Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2. prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes

Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2. prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes Colégio Jardim São Paulo 2012 9 os Anos. ORIENTE MÉDIO 2 prof. Marcelo Duílio profa. Mônica Moraes 1 ORIENTE MÉDIO Quadro político e socioeconômico Essa região divide se politicamente em uma porção continental:

Leia mais

Eleições dos EUA: possíveis cenários e impactos mundiais

Eleições dos EUA: possíveis cenários e impactos mundiais Eleições dos EUA: possíveis cenários e impactos mundiais Análise Segurança / Desenvolvimento Vinícius Alvarenga 29 de outubro de 2004 1 Eleições dos EUA: possíveis cenários e impactos mundiais Análise

Leia mais

Conflitos no Oriente Médio. Prof a Maria Fernanda Scelza

Conflitos no Oriente Médio. Prof a Maria Fernanda Scelza Conflitos no Oriente Médio Prof a Maria Fernanda Scelza Revolução Iraniana 1953: o Xá (rei) Mohamed Reza Pahlevi passou a governar autoritariamente o Irã; Seu objetivo era ocidentalizar o país, tornando-o

Leia mais

Prof. Marcos Col. Santa Clara

Prof. Marcos Col. Santa Clara Prof. Marcos Col. Santa Clara Terrorismo: de modo geral, é um tipo de ação que emprega métodos violentos para criar uma situação de pânico, medo e terror, visando algum objetivo político. Terrorismo no

Leia mais

Século XXI. Sobre a cultura islâmica após os atentados de 11 de setembro. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito.

Século XXI. Sobre a cultura islâmica após os atentados de 11 de setembro. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Século XXI Oficialmente, o século XXI, inicia-se cronologicamente no final do ano 2000. Historicamente podemos destacar que os eventos que aconteceram um ano após a entrada do novo milênio marcam a chegada

Leia mais

Disputa pela hegemonia mundial entre Estados Unidos e URSS após a II Guerra Mundial. É uma intensa guerra econômica, diplomática e tecnológica pela conquista de zonas de influência. Ela divide o mundo

Leia mais

MESOPOTÂMIA ORIENTE MÉDIO FENÍCIA ISRAEL EGITO PÉRSIA. ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações

MESOPOTÂMIA ORIENTE MÉDIO FENÍCIA ISRAEL EGITO PÉRSIA. ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações MESOPOTÂMIA FENÍCIA ISRAEL EGITO ORIENTE MÉDIO PÉRSIA ORIENTE MÉDIO origem das primeiras civilizações CIVILIZAÇÕES DA ANTIGUIDADE ORIENTAL Mesopotâmia - Iraque Egito Hebreus Israel Fenícios Líbano Pérsia

Leia mais

Português. Atualidades Fascículo 05 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli

Português. Atualidades Fascículo 05 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli Português Atualidades Fascículo 05 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli Índice Nova Ordem vive entre acordo de paz e conflito...1 Exercicíos...2 Gabarito...2 Negociações amenizam

Leia mais

ATUALIDADES. PROFESSOR MARCOS JOSÉ Materiais: Raquel Basilone. SEMANA 01 a 07 DE DEZEMBRO. SEMANA 01 a 07 DE DEZEMBRO. SEMANA 01 a 07 DE DEZEMBRO

ATUALIDADES. PROFESSOR MARCOS JOSÉ Materiais: Raquel Basilone. SEMANA 01 a 07 DE DEZEMBRO. SEMANA 01 a 07 DE DEZEMBRO. SEMANA 01 a 07 DE DEZEMBRO Coreia do Sul ratifica acordo de livre comércio com a China COP21: A 'polêmica da compensação' que divide países ricos e pobres ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ Materiais: Raquel Basilone Reino Unido

Leia mais

Em resumo: Geopolítica é o estudo das relações entre os Estados na disputa pelo controle do poder e a capacidade de exercê-lo sobre os demais países.

Em resumo: Geopolítica é o estudo das relações entre os Estados na disputa pelo controle do poder e a capacidade de exercê-lo sobre os demais países. 21/10/2014 Em resumo: Geopolítica é o estudo das relações entre os Estados na disputa pelo controle do poder e a capacidade de exercê-lo sobre os demais países. O NASCIMENTO DA DISCIPLINA: Ratzel, no contexto

Leia mais

Profª: Sabrine V.Welzel

Profª: Sabrine V.Welzel GEOGRAFIA 3 ano Ensino Médio Oriente Médio 1 (Ufg) O Estado de Israel foi criado pela ONU em 1948. Desde a sua criação, Israel mantém um conflito permanente com os palestinos. Sobre esse conflito, explique

Leia mais

Esquema da conquista da península do Sinai durante a Guerra dos Seis Dias

Esquema da conquista da península do Sinai durante a Guerra dos Seis Dias Guerra dos Seis Dias A Guerra dos Seis Dias foi um conflito armado entre Israel e a frente árabe, formada por Egito, Jordânia e Síria, apoiados pelo Iraque, Kuweit, Arábia Saudita, Argélia e Sudão. O crescimento

Leia mais

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO

ATIVIDADES ONLINE 9º ANO ATIVIDADES ONLINE 9º ANO 1) (UFV) Das alternativas, aquela que corresponde à causa do acordo entre Israel e a Organização para Libertação da Palestina (OLP) é: a) o fortalecimento do grupo liderado por

Leia mais

O Tribunal Penal Internacional. Luciana Boiteux Prof. Adjunta de Direito Penal FND/UFRJ

O Tribunal Penal Internacional. Luciana Boiteux Prof. Adjunta de Direito Penal FND/UFRJ O Tribunal Penal Internacional Luciana Boiteux Prof. Adjunta de Direito Penal FND/UFRJ Conceitos Básicos É o primeiro tribunal penal internacional permanente Os tribunais internacionais criados até então

Leia mais

Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano

Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano O Brasil planeja o envio de tropas do Exército para serem incorporadas à missão de paz das Nações Unidas no sul do Líbano, junto à fronteira

Leia mais

Carta de Apresentação

Carta de Apresentação Carta de Apresentação Caros Delegados, Em nome da equipe acadêmica do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, gostaria de dar as boas-vindas à todos. Eu sou Marcos Alexandre Santos, estou

Leia mais

A Guerra dos Seis Dias

A Guerra dos Seis Dias A Guerra dos Seis Dias Desde o fim da Segunda Guerra Mundial e da criação do Estado de Israel em 1948 que o Oriente Médio vive em uma constante tensão bélica por conta das inúmeras discordâncias entre

Leia mais

INFORMAÇÃO -PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO- 3º CEB

INFORMAÇÃO -PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO- 3º CEB 1. INTRODUÇÃO HISTÓRIA Prova 19 O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do ensino básico, a realizar em 2015 pelos alunos que se encontram abrangidos

Leia mais

O risco de mudança de estação na África e Oriente Médio

O risco de mudança de estação na África e Oriente Médio O risco de mudança de estação na África e Oriente Médio Roberto Carvalho de Medeiros (*) O mundo inteiro tem assistido um conjunto de fatos no antigo Magreb 1 e no Oriente Médio que, a meu ver, por si

Leia mais

As ordens mundiais GEOGRAFIA GEOGRAFIA A PRODUÇÃO DO ESPAÇO E SEUS CONTRASTES. Capítulo 13 O espaço geográfico 8.1

As ordens mundiais GEOGRAFIA GEOGRAFIA A PRODUÇÃO DO ESPAÇO E SEUS CONTRASTES. Capítulo 13 O espaço geográfico 8.1 As ordens mundiais GEOGRAFIA GEOGRAFIA A PRODUÇÃO DO ESPAÇO E SEUS CONTRASTES Capítulo 13 O espaço geográfico 8.1 NOVA ORDEM MUNDIAL E O SUBDESENVOLVIMENTO A antiga ordem A nova ordem Socialismo x Capitalismo

Leia mais

Os combatentes agradecem reconhecidos a presença de V. Exas.

Os combatentes agradecem reconhecidos a presença de V. Exas. DIA DO COMBATENTE NA BATALHA, EM 14 DE ABRIL DE 2007 GENERAL JOAQUIM CHITO RODRIGUES Exmo. senhor Ministro da Defesa Nacional. Digna-se V. Exa. presidir a esta cerimónia evocativa do Dia do Combatente

Leia mais

Comissão dos Assuntos Externos PROJETO DE PARECER

Comissão dos Assuntos Externos PROJETO DE PARECER PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão dos Assuntos Externos 20.4.2012 2012/2033(INI) PROJETO DE PARECER da Comissão dos Assuntos Externos dirigido à Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos

Leia mais

Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008

Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008 Seu pé direito nas melhores Faculdades FUVEST 23/11/2008 FUVEST 06/01/2009 47 GEOGRAFIA 01. O conflito envolvendo Geórgia e Rússia, aprofundado em 2008, foi marcado por ampla repercussão internacional.

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1891

CONSTITUIÇÃO DE 1891 CONSTITUIÇÃO DE 1891 Porto Alegre, dezembro de 2014. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL DE 1891 INFLUÊNCIA E CONTEXTO HISTÓRICO A constituição de 1891 foi fortemente inspirada na constituição

Leia mais

ANGOLA: A NOVA RIQUEZA DA ÁFRICA E PARA O BRASIL

ANGOLA: A NOVA RIQUEZA DA ÁFRICA E PARA O BRASIL 2008/04/29 ANGOLA: A NOVA RIQUEZA DA ÁFRICA E PARA O BRASIL Fáb io Pereira Rib eiro (Brasil)[1] Em recente visita a Angola, para o desenvolvimento de projetos acadêmicos percebi, que o Brasil ainda está

Leia mais

Guerra Fria e o Mundo Bipolar

Guerra Fria e o Mundo Bipolar Guerra Fria e o Mundo Bipolar A formação do Mundo Bipolar Os Aliados vencem a 2.ª Guerra (1939-1945). Apesar de na guerra lutarem lado a lado, os EUA e a URSS vão afastar-se a partir de 1945. Guerra Fria

Leia mais

DÉCADA DE 70. Eventos marcantes: Guerra do Vietnã Watergate Crise do Petróleo Revolução Iraniana

DÉCADA DE 70. Eventos marcantes: Guerra do Vietnã Watergate Crise do Petróleo Revolução Iraniana Eventos marcantes: Guerra do Vietnã Watergate Crise do Petróleo Revolução Iraniana GUERRA DO VIETNÃ Após o fim da Guerra da Indochina (1954), Vietnã é dividido na altura do paralelo 17: Norte: república

Leia mais

DICAinformativa. Quem pode considerar-se REFUGIADO?

DICAinformativa. Quem pode considerar-se REFUGIADO? DICAinformativa Quem pode considerar-se REFUGIADO? De acordo com a Convenção de Genebra (1951) e com a lei portuguesa, um refugiado é uma pessoa que é testemunhalmente ou comprovadamente perseguida em

Leia mais

Assunto: Encerramento da linhas aéreas na Guiné, Iraque, Libéria, Serra Leoa, Somália e Síria

Assunto: Encerramento da linhas aéreas na Guiné, Iraque, Libéria, Serra Leoa, Somália e Síria Varadero, 7 de outubro 2014 Assunto: Encerramento da linhas aéreas na Guiné, Iraque, Libéria, Serra Leoa, Somália e Síria A partir de 7 de outubro de 2014, a gestão Air preferiu fechar temporariamente

Leia mais

Informativo Mensal nº 10. Agosto/ 2014

Informativo Mensal nº 10. Agosto/ 2014 Informativo Mensal nº 10 Agosto/ 2014 ÁSIA/ LESTE EUROPEU MAIS SANÇÕES E AJUDA HUMANITÁRIA DEIXAM RÚSSIA EM DESTAQUE NO MÊS No mês de agosto mais sanções continuaram sendo aplicadas na Rússia pelos EUA

Leia mais

Rússia e Ucrânia podem entrar em guerra?

Rússia e Ucrânia podem entrar em guerra? Rússia e Ucrânia podem entrar em guerra? Soldados russos cercaram diversas bases ucranianas na Crimeia A situação não poderia ser mais séria. No sábado, o presidente Vladimir Putin conseguiu a autorização

Leia mais

A experiência brasileira em matéria de liberdade sindical à luz do pensamento de Maritain.

A experiência brasileira em matéria de liberdade sindical à luz do pensamento de Maritain. 1 A liberdade sindical como direito humano pela Declaração Universal dos Direitos do Homem da ONU e direito fundamental pela OIT a partir da visão de Jacques Maritain em suas obras Os direitos do homem

Leia mais

O mundo árabe-muçulmano após a Primavera. Prof. Alan Carlos Ghedini

O mundo árabe-muçulmano após a Primavera. Prof. Alan Carlos Ghedini O mundo árabe-muçulmano após a Primavera Prof. Alan Carlos Ghedini Entre as causas da Primavera Árabe podemos citar: Altos índices de desemprego na região Crise econômica Pouca ou nenhuma representação

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã 0 3 º C I C L O 2015-2016

P L A N I F I C A Ç Ã 0 3 º C I C L O 2015-2016 P L A N I F I C A Ç Ã 0 3 º C I C L O 2015-2016 DISCIPLINA / ANO: História - 9º MANUAL ADOTADO: Missão História! - 9.º Ano, Porto Editora, Cláudia Amaral, Bárbara Alves, Tiago Tadeu GESTÃO DO TEMPO 1º

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 9 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : 1. A proclamação da República correspondeu ao encontro de duas forças diversas Exército e fazendeiros de café movidas por razões

Leia mais

Junto se enviam, à atenção das delegações, as conclusões adotadas pelo Conselho Europeu na reunião em epígrafe.

Junto se enviam, à atenção das delegações, as conclusões adotadas pelo Conselho Europeu na reunião em epígrafe. Conselho Europeu Bruxelas, 16 de outubro de 2015 (OR. en) EUCO 26/15 CO EUR 10 CONCL 4 NOTA DE ENVIO de: Secretariado-Geral do Conselho para: Delegações Assunto: Reunião do Conselho Europeu (15 de outubro

Leia mais

Direito Constitucional Dra. Vânia Hack de Ameida

Direito Constitucional Dra. Vânia Hack de Ameida 1 Controle da Constitucionalidade 1. Sobre o sistema brasileiro de controle de constitucionalidade, é correto afirmar que: a) compete a qualquer juiz ou tribunal, no primeiro caso desde que inexista pronunciamento

Leia mais

Sangue nas mãos dos EUA

Sangue nas mãos dos EUA Pelo Socialismo Questões político-ideológicas com atualidade http://www.pelosocialismo.net Publicado em 2014/08/04, em: http://www.rebelion.org/noticia.php?id=188051 Tradução do castelhano de TAM Colocado

Leia mais

Após crise, coalizão de governo recuperase em Israel

Após crise, coalizão de governo recuperase em Israel Após crise, coalizão de governo recuperase em Israel Análise Segurança Andre Klausing 01 de junho de 2007 Após crise, coalizão de governo recupera-se em Israel. Análise Segurança Andre Klausing 01 de junho

Leia mais