LOJAS RENNER S.A. C.N.P.J./M.F. Nº / E N.I.R.E COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LOJAS RENNER S.A. C.N.P.J./M.F. Nº 92.754.738/0001-62 E N.I.R.E. 43.300.004.848 COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO"

Transcrição

1 LOJAS RENNER S.A. C.N.P.J./M.F. Nº / E N.I.R.E COMPANHIA ABERTA DE CAPITAL AUTORIZADO ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DATA, HORA E LOCAL: Em primeira convocação, aos 9 (nove) dias do mês de maio, de 2005, às 18:00 horas, na sede de Lojas Renner S.A. (a Companhia ), na Avenida Assis Brasil, n.º 944, Passo D'Areia, na Cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul. PRESENÇAS: A totalidade dos membros do Conselho de Administração da Companhia. MESA: José Galló Presidente e Egon Handel Secretário. PROPOSTA DA DIRETORIA: Preliminarmente, o Senhor Presidente informou aos presentes que a Diretoria da Companhia, nesta data, encaminhou proposta aos membros do Conselho de Administração, a qual fica fazendo parte da presente ata como Anexo I, visando (i) a conversão da totalidade das ações preferenciais de emissão da Companhia em ações ordinárias; (ii) a incorporação da J. C. Penney Brasil Comercial Ltda (a J. C. Penney ), sociedade de responsabilidade limitada com sede na Cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, na Av. Assis Brasil, nº 944, 2º andar, inscrita no C.N.P.J./M.F. sob o n.º / pela Companhia ( Incorporação ); (iii) o grupamento de ações da Companhia na proporção de 253 (duzentas e cinqüenta e três) ações para 1 (uma) ação; (iv) a alteração do Estatuto Social da Companhia para, entre outros objetivos, mudar o objeto social, alterar o capital autorizado, permitir a listagem das ações da Companhia no Novo Mercado (o Novo Mercado ) da Bolsa de Valores de São Paulo BOVESPA (a BOVESPA ) e refletir a conversão de ações preferenciais em ordinárias e o grupamento de ações; (v) a adoção de um Plano de Opção de Compra de Ações; (vi) a convocação de Assembléia Geral Extraordinária para a eleição de membros ao Conselho de Administração, de forma a adequar a composição do Conselho de Administração às regras do Novo Mercado da BOVESPA; e (vii) a revisão da remuneração global dos administradores, tendo em vista a eleição de membros adicionais do Conselho de Administração. Em suporte à proposta apresentada, a Diretoria submeteu aos integrantes deste órgão o respectivo Protocolo e Justificação de Incorporação e demais documentos de natureza contábil e financeira que o lastrearam, a proposta de alteração do Estatuto Social da Companhia, representada por uma versão refletindo a sua forma final, e o Plano de Opção de Compra de Ações. ORDEM DO DIA: (1) aprovar a conversão de todas as ações preferenciais da Companhia em ações ordinárias, na proporção de uma ação ordinária para cada ação preferencial do capital social da Companhia, respeitado o direito de retirada dos atuais detentores de ações preferenciais, de acordo com 1

2 o disposto no artigo 137, inciso I da Lei nº 6.404/76; (2) ratificar a contratação, pela Diretoria, da empresa especializada responsável pela elaboração dos laudos de avaliação da Companhia e da J.C. Penney, da seguinte forma: (i) apuração do valor contábil do patrimônio líquido da Companhia e da J.C. Penney, com base nas suas respectivas demonstrações financeiras devidamente auditadas, a fim de lastrear os lançamentos contábeis decorrentes da Incorporação; e (ii) avaliação da Companhia e da J.C. Penney com base nos seus respectivos patrimônios líquidos, segundo os mesmos critérios e na mesma data base, a preços de mercado; (3) deliberar acerca dos respectivos laudos de avaliação, para posterior encaminhamento à Assembléia de Acionistas; (4) discutir e deliberar quanto à celebração, nesta data, do Protocolo e Justificação de Incorporação pela Companhia e pela J.C. Penney, para posterior encaminhamento à Assembléia de Acionistas; (5) deliberar sobre a aprovação da incorporação da J.C. Penney pela Companhia, nos termos da proposta da Diretoria e do Protocolo e Justificação de Incorporação, o qual foi elaborado sob a égide do disposto nos artigos 224 e 225 da Lei n.º 6.404/76 e da Instrução CVM n.º 319/99; (6) aprovar o grupamento de ações, na proporção de 253 (duzentas e cinqüenta e três) ações para 1 (uma) ação; (7) deliberar quanto à proposta de alteração e reformulação do Estatuto Social da Companhia, incluindo, entre outras alterações, mudanças no objeto social, a alteração do capital autorizado, a adequação às regras do Novo Mercado e a conformação à conversão de ações preferenciais em ordinárias e o grupamento de ações; (8) discutir e deliberar sobre o Plano de Opção de Compra de Ações; (9) discutir e deliberar sobre a revisão da remuneração global dos administradores, tendo em vista a eleição de membros adicionais do Conselho de Administração; (10) tomar conhecimento e opinar acerca do teor da minuta de Fato Relevante, a ser publicado pela Companhia; (11) decidir quanto à convocação da Assembléia Geral Extraordinária da Companhia, para a eleição de membros ao Conselho de Administração, de forma a adequar a composição do Conselho de Administração às regras do Novo Mercado da BOVESPA e ao Estatuto Social alterado, e para, diante da Proposta da Diretoria e das resoluções adotadas na presente Reunião, deliberar quanto à aprovação dos itens (1) a (9) da Ordem do Dia; e (12) decidir quanto à convocação da Assembléia Especial de Acionistas detentores de ações preferenciais da Companhia, conforme parágrafo 1º do artigo 136 da Lei nº 6.404/76, para deliberar quanto à aprovação do item (1) da pauta. DELIBERAÇÕES Após detida análise dos itens da Ordem do Dia a reunião foi suspensa pelo tempo necessário para a análise da proposta da Diretoria e documentos correlatos submetidos aos integrantes deste órgão. Retomada a reunião, foram aprovadas, por unanimidade: (1) a conversão da totalidade das ações preferenciais da Companhia em ações ordinárias, respeitado o direito de retirada dos acionistas detentores de ações preferenciais nos termos do artigo 137, I da Lei nº 6.404/76; (2) a ratificação da indicação e contratação da empresa especializada, Apsis Consultoria Empresarial S/C Ltda., com sede na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Rua São José, nº 90, sala 1802, inscrita no CNPJ/MF sob o n.º / , representada por sua sócia, Sra. Ana Cristina França de Souza, brasileira, solteira, engenheira civil, registrada no CREA/RJ sob o nº RJ /D, inscrita no CPF sob o nº , residente e domiciliada na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, com escritório na Rua São José, n.º 90, sala 1802 ( Apsis Consultoria ) para realizar (i) a avaliação contábil do patrimônio líquido da Companhia e da J.C. Penney, com base nas suas respectivas demonstrações financeiras de 31 de dezembro de 2004, data-base estabelecida para a Incorporação, (ii) a elaboração do conseqüente laudo que fundamentará o lançamento contábil inerente 2

3 à Incorporação e à avaliação da J.C. Penney e da Companhia, (iii) avaliação da Companhia e da J.C. Penney com base nos seus respectivos patrimônios líquidos, segundo os mesmos critérios e na mesma data base, a preços de mercado, e (iv) a elaboração do conseqüente laudo que fundamentará a definição das relações de substituição; (3) o teor dos laudos elaborados pela Apsis, cuja contratação devidamente ratificada pelo Conselho de Administração está refletida no item (2) acima, os quais passam a integrar a presente ata como Anexo II; (4) o Protocolo e Justificação de Incorporação a ser firmado pela Companhia e pela J.C. Penney, determinando-se à Diretoria da Companhia a imediata celebração do referido instrumento que, uma vez assinado por todas as partes, deverá compor a presente ata como Anexo III; (5) a incorporação da J.C. Penney pela Companhia, nos termos da proposta da Diretoria e do Protocolo e Justificação de Incorporação; (6) o grupamento de ações na proporção de 253 (duzentas e cinqüenta e três) ações para cada 1 (uma) ação; (7) a proposta de alteração e reformulação do Estatuto Social da Companhia, incluindo, entre outras alterações, mudanças no objeto social, a alteração do capital autorizado, a adequação às regras do Novo Mercado e a conformação à conversão de ações preferenciais em ordinárias e o grupamento de ações, passando a minuta em forma final a integrar a presente ata como Anexo IV; (8) o Plano de Opção de Compra de Ações; (9) a revisão da remuneração global dos administradores, tendo em vista a eleição de membros adicionais do Conselho de Administração e (10) a convocação da Assembléia Geral Extraordinária da Companhia, para a eleição de membros ao Conselho de Administração, de forma a adequar a composição do Conselho de Administração às regras do Novo Mercado da BOVESPA ao Estatuto Social alterado, e para, diante da Proposta da Diretoria e das resoluções adotadas na presente Reunião, deliberar a cerca das matérias constantes dos itens (1) a (9) acima, com recomendação do Conselho de Administração, em votação unânime, de aprovação integral, pelos acionistas da Companhia, da pauta de votação; (11) imediata publicação do Fato Relevante, nos termos da Lei; e (12) convocação da Assembléia Especial de Acionistas detentores de ações preferenciais da Companhia, conforme o parágrafo 1 º do artigo 136 da Lei nº 6.404/76, para deliberar quanto à aprovação do item (1) acima. DOCUMENTOS ARQUIVADOS: Todos os documentos aqui mencionados, anexados à ata, ficarão arquivados na sede da Companhia. Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a reunião, da qual foi lavrada a presente ata que, lida e achada conforme, foi assinada pelos presentes. Porto Alegre, 9 de maio de JOSÉ GALLÓ, Presidente, EGON HANDEL, Secretário. José Galló Presidente Egon Handel Secretário CONSELHEIROS José Galló Egon Handel Thomas Anthony Clerkin 3

4 ANEXO I PROPOSTA DA DIRETORIA A SER SUBMETIDA AO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA LOJAS RENNER S.A. ( LOJAS RENNER OU COMPANHIA ), EM REUNIÃO A SER REALIZADA EM 9 DE MAIO DE I. INTRODUÇÃO Tendo em vista o objetivo de formar uma empresa de comércio e confecção de artigos de vestuários competitiva, com padrões de excelência empresarial e de governança corporativa, totalmente inserida no mercado de capitais, a Diretoria da Lojas Renner vem submeter ao seu Conselho de Administração as seguintes propostas: I. Conversão da totalidade das ações preferenciais de emissão da Companhia em ações ordinárias; II. Incorporação da J. C. Penney Brasil Comercial Ltda., sociedade limitada com sede na Cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, na Av. Assis Brasil, n.º 944, 2º andar, inscrita no C.N.P.J./M.F. sob o n.º / , ( J.C. Penney ) pela Lojas Renner (a Incorporação ), com aumento do limite do capital autorizado, e das alterações pertinentes em seu Estatuto Social, expondo, de forma detalhada a operação. As sociedades envolvidas serão denominadas, aqui, conjuntamente, Sociedades ; III. Grupamento das ações da Lojas Renner, na proporção de 253 (duzentas e cinqüenta e três) ações para 1 (uma) ação; IV. Alteração do Estatuto Social para, entre outros objetivos, mudar o objeto social, alterar o capital autorizado, permitir a listagem das ações da Companhia no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo BOVESPA ( Novo Mercado ) e refletir a conversão de ações preferenciais em ordinárias e o grupamento de ações; V. Adoção de um Plano de Opção de Compra de Ações; e VI. Revisão da Remuneração Global dos Administradores, tendo em vista a eleição de membros adicionais do Conselho de Administração. Pretendemos assegurar, por meio da Conversão, Incorporação, Grupamento de Ações, Reforma do Estatuto Social, Plano de Opção de Compra de Ações e Revisão da Remuneração Global de Administradores propostas, a realização de três objetivos estratégicos: (i) a simplificação da estrutura societária das Sociedades, por meio de uma sociedade única com presença no mercado de capitais; (ii) a unificação da estrutura de capital das Sociedades, com maior foco operacional e financeiro; (iii) o aprimoramento das práticas de governança societária da Lojas Renner, de forma a proporcionar uma maior transparência aos seus investidores; e (iv) 4

5 incentivo aos administradores e executivos da Companhia a contribuir substancialmente para o sucesso da Companhia através da concessão de opções sobre as ações do capital da Companhia. Por último, gostaríamos de ressaltar que a Diretoria entende que a Conversão, Incorporação, Grupamento de Ações, Reforma do Estatuto Social, Plano de Opção de Compra de Ações e Revisão da Remuneração Global de Administradores, nas formas propostas, consistem em alternativa que mais preserva e agrega valor para os acionistas da Lojas Renner, motivo pelo qual recomendamos que sejam submetidas à Assembléia Geral. II. APROVAÇÃO DA CONVERSÃO, INCORPORAÇÃO, GRUPAMENTO, REFORMA DO ESTATUTO SOCIAL, O PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA E DEMAIS MATÉRIAS CORRELATAS O Conselho de Administração, caso aprove as presentes propostas, deverá convocar a Assembléia Geral Extraordinária da Lojas Renner para deliberar sobre as operações aqui descritas, em especial dos seguintes pontos: (1) conversão da totalidade das ações preferenciais da Lojas Renner em ações ordinárias para cada ação preferencial do capital social da Companhia, respeitado o direito de retirada dos atuais detentores de ações preferenciais, de acordo com o disposto no artigo 137, inciso I da Lei n.º 6.404/76; (2) ratificação da contratação pela administração da Lojas Renner da empresa especializada responsável pela elaboração dos laudos de avaliação da Lojas Renner e da J.C. Penney; (3) aprovação dos respectivos laudos de avaliação; (4) aprovação do Protocolo e Justificação de Incorporação celebrado pela Companhia e pela J.C. Penney; (5) aprovação da incorporação da J.C. Penney pela Companhia; (6) aprovação do grupamento de ações na proporção de 253 (duzentas e cinqüenta e três) ações para 1 (uma) ação; (7) alteração e reformulação do Estatuto Social da Companhia, incluindo, entre outras alterações, mudanças no objeto social, a alteração do capital autorizado, a adequação às regras do Novo Mercado e a conformação à conversão de ações preferenciais em ordinárias e o grupamento de ações; (8) Plano de Opção de Compra de Ações aos empregados e administradores da Companhia; e (9) revisão da remuneração global dos administradores, tendo em vista a eleição de membros adicionais do Conselho de Administração. A Incorporação deverá ser aprovada, ainda, pelos Sócios da J.C. Penney. Além disso, de forma cumprir com o disposto no artigo 136, parágrafo 1º da Lei nº 6.404/76, o Conselho de Administração, caso aprove a presente proposta, deverá convocar Assembléia Especial de acionistas detentores de Ações Preferenciais da Lojas Renner ( Assembléia Especial ), a ser realizada na mesma data da Assembléia Geral Extraordinária da Lojas Renner, para a prévia aprovação da conversão da totalidade das ações preferenciais em ações ordinárias aqui descrita. III. RAZÕES, OBJETIVOS E BENEFÍCIOS DECORRENTES DA CONVERSÃO, INCORPORAÇÃO, GRUPAMENTO E REFORMA DO ESTATUTO SOCIAL: As razões, objetivos e benefícios decorrentes da Conversão, Incorporação, Grupamento e Alteração do Estatuto Social são: 5

6 SATISFAÇÃO DE EXIGÊNCIAS DE LISTAGEM NO NOVO MERCADO. A Conversão e alteração e reformulação do Estatuto Social permitirão à Companhia candidatar-se ao ingresso no Novo Mercado pois satisfarão a exigência de que as companhias listadas no Novo Mercado tenham apenas ações ordinárias emitidas e diversas exigências relacionadas à governança corporativa da Companhia e outros assuntos. SIMPLIFICAÇÃO DA ESTRUTURA SOCIETÁRIA DAS SOCIEDADES. A Incorporação permitirá a consolidação da Lojas Renner e da J.C. Penney em uma única sociedade com presença no mercado de capitais. Esta unificação estratégica propiciará ganhos de transparência e maior facilidade de compreensão da estrutura societária. ADEQUAÇÃO DO VALOR UNITÁRIO DE COTAÇÃO DAS AÇÕES. unitário das ações mais atraente para a negociação em mercado. O Grupamento tornará o valor econômico FORTALECIMENTO DA GOVERNANÇA SOCIETÁRIA E PROTEÇÃO AO MINORITÁRIO. A alteração e reformulação do Estatuto Social introduzirá mecanismos de governança corporativa, incluindo um comitê de remuneração e um comitê de assuntos financeiros, e determinadas alterações cuja eficácia ficará condicionada ao ingresso da Companhia no Novo Mercado. IV. AVALIAÇÕES, RELAÇÃO DE SUBSTITUIÇÃO E VARIAÇÕES POLÍTICAS E PATRIMONIAIS NO CONTEXTO DA INCORPORAÇÃO Em decorrência da Incorporação, a J.C. Penney será extinta, passando o seu patrimônio líquido a integrar o patrimônio da Lojas Renner, que a sucederá em todos os bens, direitos e obrigações. A avaliação que irá lastrear a transferência do acervo líquido de J.C. Penney à Lojas Renner, foi elaborada em 9 de maio de 2005 pela Apsis Consultoria Empresarial S/C Ltda., com sede na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, na Rua São José, nº 90, sala 1802, inscrita no CNPJ/MF sob o n.º / , representada por sua sócia, Sra. Ana Cristina França de Souza, brasileira, solteira, engenheira civil, registrada no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Estado do Rio de Janeiro sob o nº RJ /D, inscrita no CPF sob o nº , residente e domiciliada na Cidade do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, com escritório na Rua São José, n.º 90, sala 1802 ( Apsis Consultoria ), e se deu pelo critério contábil de apuração do valor patrimonial do acervo líquido, tendo como base os elementos constantes do balanço patrimonial da J.C. Penney de 31 de dezembro de 2004, auditado pela KPMG Auditores Independentes, com sede na Cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, na Rua dos Andradas, 1001, Sala 1702, inscrita no CNPJ/MF sob o n.º / e no Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio Grande do Sul sob o n.º CRC-SP /F - RS, representada pelo seu sócio, Wladimir Omiechuk, brasileiro, casado, contador, portador da carteira de identidade nº e inscrito no C.P.F./M.F. sob nº e no Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio Grande do Sul sob o n.º O. De acordo com o laudo da avaliação contábil, o valor do patrimônio líquido da J.C. Penney em 31 de dezembro de 2004 era de R$ ,60 (cento e cinqüenta e seis milhões, quatrocentos e vinte e oito mil, oitocentos e setenta e nove reais e sessenta centavos). As variações patrimoniais posteriores à data base da avaliação contábil serão apropriadas pela Lojas Renner, uma vez aprovada a Incorporação. A Incorporação será feita sem aumento do capital social da Lojas Renner e sem diluição para os acionistas minoritários. A J.C. Penney detém atualmente ações ordinárias e ações preferenciais de emissão de Lojas Renner, representando 97,7% do capital social de Lojas Renner. Após a Conversão, J.C. Penney deterá ações ordinárias de emissão de Lojas Renner. Na Incorporação, todas as ações de emissão de Lojas Renner de titularidade da J.C. Penney serão canceladas e todas as quotas do capital da J.C. Penney serão extintas. Em substituição, ações ordinárias de emissão de Lojas Renner serão atribuídas proporcionalmente aos sócios da J.C. Penney em substituição às suas quotas do capital da J.C. Penney. 6

7 Imediatamente após a Incorporação, portanto, os sócios da J.C. Penney em conjunto deterão ações ordinárias de emissão de Lojas Renner, representando 97,7% do capital social de Lojas Renner. Na Incorporação, para fins de determinação da relação de substituição das quotas de emissão da J.C. Penney por ações ordinárias do capital da Lojas Renner, a Companhia tomará como referência a avaliação dos patrimônios líquidos a preços de mercado da J.C. Penney e da Lojas Renner com data-base de 31 de dezembro de 2004, tendo em consideração laudo elaborado pela Apsis Consultoria e em conformidade com o artigo 264 da Lei das Sociedades por Ações. A indicação e a contratação da referida empresa avaliadora serão submetidas à aprovação da Assembléia Geral Extraordinária da Lojas Renner e da Reunião de Sócios da J.C. Penney, convocadas para deliberar acerca da Incorporação, visando, também, à ratificação dos atos até então praticados. Não obstante as relações de substituição indicadas pelas avaliações de patrimônio líquido a valor de mercado, a Companhia aceitou a recomendação da Diretoria no sentido de que seja utilizado uma relação de substituição mais favorável, de forma que os acionistas minoritários da Companhia permanecerão com os mesmos percentuais detidos no capital social da companhia anteriormente à Incorporação da J. C. Penney. O seguinte quadro resume os resultados das avaliações realizadas pela Apsis Consultoria com data-base de 31 de dezembro de 2004 e demonstra que a relação de substituição proposta pela Companhia é mais favorável do que a relação de substituição apurada pelo critério de patrimônio líquido a valor de mercado e baseada nos laudos de avaliação das Sociedades: Relações de Substituição na Incorporação J.C. PENNEY LOJAS RENNER Avaliação apurada pelo critério de Patrimônio Líquido a valor de R$ ,39 R$ ,76 mercado Número de quotas/ações que compõem o capital social (préincorporação) Patrimônio Líquido R$ ,60 R$ ,18 Relação de substituição das quotas por ações ordinárias pelo critério de Patrimônio Líquido a valor de mercado 44, ações da Lojas Renner equivalem a 1 quota da J.C. Penney Relação de substituição das quotas por ações ordinárias proposta pelo Conselho de Administração 43, ações da Lojas Renner equivalem a 1 quota da J.C. Penney Não haverá alteração ou extinção dos direitos políticos ou patrimoniais inerentes às ações do capital da Lojas Renner a serem entregues aos sócios da J.C. Penney, as quais farão jus a todos os direitos previstos no seu estatuto social e participarão em igualdade de condições com as demais ações atualmente existentes a todos os benefícios, inclusive a dividendos e eventuais remunerações de capital, que vierem a ser aprovados pela Companhia referentes ao exercício social de Os acionistas detentores de ações de emissão de Lojas Renner não terão direito de retirada em razão da Incorporação, porém poderão ter direito de retirada em razão da Conversão e da alteração do Estatuto Social, conforme descrito abaixo. V. DIREITO DE RETIRADA DECORRENTE DA CONVERSÃO E DA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO SOCIAL Nos termos do artigo 137, parágrafo 1º da Lei n.º 6.404/76, terá direito de retirada, mediante o pagamento do reembolso das ações por ele detidas, o acionista detentor de ações preferenciais da Companhia que for dissidente da deliberação da Assembléia Especial que aprovar a Conversão. O reembolso será devido com base no valor patrimonial das ações que o acionista detiver na Lojas Renner, apurado em 31 de dezembro de Nos termos do artigo 136, VI da Lei n.º 6.404/76, terá direito de retirada, mediante o pagamento do reembolso das ações por ele detidas, o acionista detentor de ações ordinárias ou preferenciais da Companhia que for 7

8 dissidente da deliberação da Assembléia Geral que aprovar a mudança do objeto social da Companhia. O reembolso será devido com base no valor patrimonial das ações que o acionista detiver na Lojas Renner, apurado em 31 de dezembro de O valor patrimonial das ações de emissão da Lojas Renner em 31 de dezembro de 2004 era de R$ 0,04 (quatro centavos) por ação, conforme disposto abaixo: Lojas Renner S.A. Valor Patrimonial apurado em R$ ,18 Número de ações que compõem o capital social Valor Patrimonial por Ação apurado em R$ 0,04 Tendo em vista que a data da AGE e da Assembléia Especial ocorrerá em prazo superior a 60 (sessenta) dias da data do último balanço aprovado da Lojas Renner, será garantido ao titular de ações de emissão da Lojas Renner que houver manifestado tempestiva e formalmente a sua dissensão quanto à deliberação relevante da AGE ou da Assembléia Especial o direito de pleitear o levantamento de balanço especial da Lojas Renner em data que atenda àquele prazo, nos termos do disposto no 2º do artigo 45 da Lei n.º 6.404/76. Nos casos em que seja pleiteado o levantamento de balanço especial, o acionista receberá imediatamente 80% (oitenta por cento) do valor de reembolso calculado com base no último balanço e, levantado o balanço especial, receberá o saldo, se houver, no prazo de 120 (cento e vinte) dias a contar da data da deliberação da respectiva AGE ou Assembléia Especial. VI. GRUPAMENTO DE AÇÕES A Companhia pretende realizar Grupamento de Ações na proporção de 1 (uma) nova ação para cada grupo de 253 (duzentas e cinqüenta e três) ações existentes. J.C. Penney Brazil Inc., a atual acionista controladora, doará frações de ações para que acionistas detentores de menos de 253 (duzentas e cinqüenta e três) ações que, em decorrência do Grupamento, restariam somente com frações de ações recebam frações de ações em quantia suficiente para que possam completar uma ação inteira e permanecer no quadro acionário da Companhia. Para receberem tal doação, os acionistas deverão, no prazo de 30 (trinta) dias após a comunicação ao mercado da deliberação da AGE, manifestar à Sociedade o seu interesse em receber frações de ações em doação de modo que possam completar uma ação e permanecer no quadro acionário da Companhia. Após o decurso do prazo de 30 (trinta) dias para a manifestação dos acionistas interessados em receber frações de ações, as frações de ações remanescentes serão separadas, agrupadas em números inteiros e vendidas em leilão na Bolsa de Valores de São Paulo. Os valores obtidos com a venda de frações de ações reverterão aos acionistas detentores das frações de ações vendidas, na proporção de sua participação em tais frações de ações. VII. PLANO DE OPÇÃO DE COMPRA DE AÇÕES Na AGE, os acionistas da Companhia deliberarão sobre um Plano de Opção de Compra de Ações que abrangerá os administradores e executivos da Companhia e os incentivará a contribuir substancialmente para o sucesso da Companhia. 8

9 VIII. DISPOSIÇÕES GERAIS Tão logo seja concluído com sucesso o processo de Incorporação e de adesão ao Novo Mercado de que tratam as presentes propostas, a Lojas Renner, de forma a reafirmar ao mercado seu compromisso de transparência e de valorização de seus acionistas, dará início ao processo de adaptação de suas práticas de governança corporativa. Adicionalmente, a Lojas Renner tomará, no futuro, as medidas necessárias para atingir e manter o montante de ações em circulação que seja necessário para o cumprimento das regras do Novo Mercado Porto Alegre, 9 de maio de 2005 JOSÉ GALLÓ JOSÉ CARLOS HRUBY 9

10 ANEXO II LAUDO: RJ-060/05 DATA BASE: 31 de dezembro de 2004 SOLICITANTE: LOJAS RENNER S.A. (LOJAS RENNER), com sede a Avenida Assis Brasil, 944, Passo D areia, Porto Alegre, RS, inscrito no CNPJ sob o n.º / e JC PENNEY BRASIL COMERCIAL LTDA (JC PENNEY COMERCIAL), com sede a Avenida Assis Brasil, 944, 2 o andar, Passos D areia, Porto Alegre, RS, inscrito no CNPJ sob o n.º / OBJETO: JC PENNEY COMERCIAL e LOJAS RENNER. OBJETIVO: Avaliação contábil do Patrimônio Líquido e cálculo do valor do Patrimônio Líquido avaliado a preços de mercado da JC PENNEY COMERCIAL e da LOJAS RENNER, no contexto do Protocolo e Justificação da incorporação pela LOJAS RENNER da JC PENNEY COMERCIAL, nos termos do art. 264 da Lei n.º 6.404, de (Lei das S/A).

11 SUMÁRIO EXECUTIVO A APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL S/C Ltda. (APSIS) foi contratada pela JC PENNEY COMERCIAL e pela LOJAS RENNER para cálculo do valor do Patrimônio Líquido avaliado a preços de mercado da JC PENNEY COMERCIAL e da LOJAS RENNER, no contexto do Protocolo e Justificação da incorporação pela LOJAS RENNER da JC PENNEY COMERCIAL, nos termos do art. 264 da Lei n.º 6.404, de (Lei das S/A. Os procedimentos técnicos empregados no presente laudo estão de acordo com os critérios estabelecidos pelas normas de avaliação e os cálculos avaliatórios para determinação dos valores dos ativos foram elaborados com base na abordagem de ativos. O presente laudo apresenta o resumo dos valores de mercado dos bens do ativo imobilizado das empresas, utilizados para ajustar o Patrimônio Líquido contábil da JC PENNEY COMERCIAL e LOJAS RENNER pela abordagem dos ativos, assim como de seus investimentos em DROMEGON PARTICIPAÇÕES LTDA (DROMEGON) e RENNER ADMINISTRADORA DE CARTÕES DE CRÉDITO LTDA (RACC). A avaliação detalhada do ativo imobilizado das empresas é parte integrante do laudo RJ-059/05 elaborado pela APSIS. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 11

12

13 DESCRIÇÃO DA OPERAÇÃO LOJAS RENNER incorporará a JC PENNEY COMERCIAL em conformidade com o art. 264 da Lei n.º 6.404, de (Lei das S/A. As relações de substituição serão fixadas por referência ao patrimônio líquido a valor de mercado das duas sociedades, avaliados os dois patrimônios segundo os mesmos critérios e na mesma data. Não surgirá direito de retirada para os acionistas de LOJAS RENNER em razão da incorporação. Em preparação para a incorporação, JC PENNEY BRAZIL INC. transferirá sua participação de 0,07% no capital social de DROMEGON para JC PENNEY COMERCIAL. A LOJAS RENNER converterá as ações preferenciais de sua emissão em ações ordinárias. Após a incorporação, DROMEGON e RACC passarão a ser subsidiárias integrais de LOJAS RENNER. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 13

14 APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 14

15 RELAÇÃO DE TROCA JC PENNEY COMERCIAL x LOJAS RENNER Após realizados os cálculos dos Patrimônios Líquidos ajustados a mercado da JC PENNEY COMERCIAL e da LOJAS RENNER pela abordagem dos ativos, temos as seguintes relações de troca: QUADRO RESUMO (31/DEZEMBRO/2004) Patrimônio Líquido da JC PENNEY COMERCIAL R$ ,60 Patrimônio Líquido da LOJAS RENNER R$ ,18 Patrimônio Líquido a mercado JC PENNEY COMERCIAL R$ ,39 Patrimônio Líquido a mercado LOJAS RENNER R$ ,76 Valor de cada quota JC PENNEY COMERCIAL, considerando o patrimônio líquido respectivo avaliado a preços de mercado (lei 6.404/76, art. 264) R$ 3.266,59 Valor de cada ação LOJAS RENNER, considerando o patrimônio líquido respectivo avaliado a preços de mercado (lei 6.404/76, art. 264) R$ 72,61 Relação de substituição contábil Relação de substituição PL a mercado 45, ações LOJAS RENNER eqüivalem a 1 quota JC PENNEY COMERCIAL 44, ações LOJAS RENNER eqüivalem a 1 quota JC PENNEY COMERCIAL APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 15

16 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO PRINCÍPIOS E RESSALVAS LIMITAÇÕES DE RESPONSABILIDADE METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO CARACTERIZAÇÃO DA JC PENNEY COMERCIAL CARACTERIZAÇÃO DA LOJAS RENNER A OPERAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS ENVOLVIDAS NA OPERAÇÃO AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO DA LOJAS RENNER AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO DA JC PENNEY COMERCIAL CÁLCULO DA RELAÇÃO DE SUBSTITUIÇÃO CONCLUSÃO RELAÇÃO DE ANEXOS 36 INTRODUÇÃO A APSIS CONSULTORIA EMPRESARIAL S/C Ltda. (APSIS), Protocolo e Justificação da incorporação pela LOJAS com sede na Rua São José 90, grupo 1.802, na Cidade do RENNER da Rio de Janeiro, no Estado do Rio de Janeiro, inscrita no CNPJ/MF / , foi nomeada perita pela JC PENNEY COMERCIAL e LOJAS RENNER para cálculo do JC PENNEY COMERCIAL, nos termos do art. 264 da Lei n.º 6.404, de (Lei das S/A.), conforme solicitação da Comissão de Valores Mobiliários. valor do Patrimônio Líquido avaliado a preços de mercado da JC PENNEY COMERCIAL e da LOJAS RENNER, no contexto do APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 16

17 Na elaboração deste trabalho foram utilizados dados e informações fornecidas por terceiros, na forma de documentos e entrevistas verbais com o cliente. As estimativas utilizadas neste processo estão baseadas nos documentos e informações, os quais incluem, entre outros, os seguintes: relação de lojas e centros de distribuição; relação de imóveis próprios e alugados; matrículas dos imóveis próprios; contrato / estatuto social das empresas envolvidas; relação detalhada do imobilizado das empresas envolvidas; plantas de arquitetura; contratos de comodato / locação / sublocação; planilhas de empréstimos das empresas envolvidas; e balanço auditado das empresas na data base. A equipe da APSIS responsável pela realização deste trabalho é constituída pelos seguintes profissionais: ANA CRISTINA FRANÇA DE SOUZA engenheira civil pós-graduada em ciências contábeis (CREA/RJ ) CESAR DE FREITAS SILVESTRE contador (CRC/RJ 44779/O-3) CLAUDIO MARÇAL DE FREITAS contador (CRC/RJ 55029/O-1) LUIZ PAULO CESAR SILVEIRA engenheiro mecânico mestrado em administração de empresas (CREA/RJ ) MARGARETH GUIZAN DA SILVA OLIVEIRA engenheira civil, (CREA/RJ ) RICARDO DUARTE CARNEIRO MONTEIRO engenheiro civil pós-graduado em engenharia econômica (CREA/RJ D) SÉRGIO FREITAS DE SOUZA economista (CORECON/RJ ) PRINCÍPIOS E RESSALVAS O presente relatório obedece criteriosamente os princípios fundamentais descritos a seguir. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 17

18 Os consultores e avaliadores não têm inclinação pessoal em relação a matéria envolvida neste relatório e tampouco dela auferem qualquer vantagem. Os honorários profissionais da APSIS não estão, de forma alguma, sujeitos às conclusões deste relatório. O relatório foi elaborado pela APSIS e ninguém, a não ser os seus próprios consultores, preparou as análises e respectivas conclusões. No presente relatório assumem-se como corretas as informações recebidas de terceiros, sendo que as fontes das mesmas estão contidas no referido relatório. No melhor conhecimento e crédito dos consultores, as análises, opiniões e conclusões expressas no presente relatório são baseadas em dados, diligências, pesquisas e levantamentos verdadeiros e corretos. A APSIS assume total responsabilidade sobre a matéria de Engenharia de Avaliações, incluídas as implícitas, para o exercício de suas honrosas funções, precipuamente estabelecidas em leis, códigos ou regulamentos próprios. Para efeito de projeção partimos do pressuposto da inexistência de ônus ou gravames de qualquer natureza, judicial ou extrajudicial, atingindo o ativo objeto do trabalho em questão, que não os listados no presente relatório. O presente Laudo atende as especificações e critérios estabelecidos pelas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), as especificações e critérios estabelecidos pelo USPAP (Uniform Standards of Professional Appraisal Practice), além das exigências impostas por diferentes órgãos, tais como: Ministério da Fazenda, Banco Central, Banco do Brasil, CVM (Comissão de Valores Mobiliários), SUSEP (Superintendência de Seguros Privados),etc. O relatório apresenta todas as condições limitativas impostas pelas metodologias adotadas, que afetam as análises, opiniões e conclusões contidas nos mesmos. A APSIS declara que não tem quaisquer interesses diretos ou indiretos na LOJAS RENNER, JC PENNEY COMERCIAL ou seus respectivos controladores ou na operação a que se refere o "Protocolo e Justificação", não havendo qualquer circunstância relevante que possa caracterizar conflito ou comunhão de interesse, potencial ou atual, para a emissão deste Laudo de Avaliação. No curso de nosso trabalho, os controladores e administradores da LOJAS RENNER e JC PENNEY COMERCIAL não direcionaram, limitaram, dificultaram ou praticaram quaisquer atos que tenham ou possam ter comprometido o acesso, a utilização ou o conhecimento de informações, bens, documentos ou metodologias de trabalho relevantes para a qualidade de nossas conclusões. O Laudo foi elaborado com a estrita observância dos postulados constantes dos Códigos de Ética Profissional do CONFEA - Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia e do Instituto de Engenharia Legal. LIMITAÇÕES DE RESPONSABILIDADE Para elaboração deste relatório a APSIS utilizou informações e dados históricos auditados por terceiros ou não auditados e dados informações obtidos para este relatório e não tem qualquer responsabilidade com relação a sua veracidade. projetados não auditados, fornecidos por escrito ou verbalmente O escopo deste trabalho não incluiu auditoria das pela administração da empresa ou obtidos das fontes mencionadas. Sendo assim, a APSIS assumiu como verdadeiros os dados e demonstrações financeiras ou revisão dos trabalhos realizados por seus auditores. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 18

19 As análises e as conclusões contidas neste relatório baseiam-se em diversas premissas, realizadas na presente data, de projeções operacionais futuras, tais como: valores praticados pelo mercado, preços de venda, volumes, participações de mercado, receitas, ABORDAGEM DOS ATIVOS PL A MERCADO METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO Esta metodologia é derivada dos princípios contábeis geralmente aceitos (PCGA), onde as demonstrações financeiras são preparadas com base no princípio do custo histórico, ou custo de aquisição. Devido a este princípio e ao princípio fundamental da contabilidade, o valor contábil dos ativos de uma empresa menos o valor contábil de seus passivos é igual ao valor contábil do seu patrimônio líquido. Por outro lado, os princípios básicos de economia nos permitem criar a seguinte técnica de avaliação: o valor definido para os ativos menos o valor definido para os passivos é igual ao valor definido para o patrimônio líquido de uma empresa. Dentro de uma perspectiva de avaliação, as definições relevantes de valor são aquelas apropriadas ao objetivo da avaliação. CARACTERIZAÇÃO DA JC PENNEY COMERCIAL A JC PENNEY COMERCIAL é uma empresa holding sem atividades operacionais, detentora dos investimentos ilustrados no organograma. A sociedade tem por objeto a participação em outras sociedades como quotista, acionista ou membro de consórcio, bem como a administração de bens próprios. O capital social é de R$ ,00 divididos em quotas no valor de R$ 1,00 cada, sendo quotas de propriedade de JC PENNEY BRASIL, INC, e 2 quotas de propriedade de JC PENNEY EXPORT MERCHANDISING CORPORATION. impostos, investimentos, margem operacionais e etc. Assim, os resultados futuros podem vir a ser diferentes de qualquer previsão ou estimativa contida neste relatório. A abordagem dos ativos, portanto, visa a avaliar uma empresa pelo ajuste do valor contábil (saldo líquido) aos seus respectivos valores justos de mercado. Os ativos e passivos julgados relevantes são avaliados pelo valor justo de mercado, sendo feita a comparação entre este valor e seu valor contábil (saldo líquido). Estes ajustes, devidamente analisados, são somados ao valor do Patrimônio Líquido contábil, determinando assim o valor de mercado da empresa pela abordagem dos ativos. O valor justo de mercado da empresa será o valor do Patrimônio Líquido, considerados os ajustes encontrados para os ativos e passivos avaliados. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 19

20 DROMEGON A DROMEGON é uma sociedade limitada que tem por objeto social: a) a participação no capital de outras sociedades; b) a representação de outras sociedades, comerciais ou civis, como sócia, acionista ou quotista; c) a administração e locação de bens móveis e imóveis; d) o comércio, importação, exportação e representação de produtos de consumo em geral (comércio varejista); e) prestação de serviços relacionados ao objetivo (comércio varejista). O capital social é de R$ ,00 divididos em quotas no valor de R$ 1,00 cada, sendo quotas de propriedade de JC PENNEY BRASIL COMERCIAL LTDA, e quotas de propriedade de JC PENNEY BRAZIL, INC. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 20

21 RACC A RACC é uma sociedade limitada criada em dezembro de 2003, porém sem atividades operacionais até a data base deste laudo. A empresa tem por objeto social: a) a administração de cartões de crédito próprios e de terceiros, promovendo para tanto, o credenciamento, cadastro, cobrança e demais medidas correlatas necessárias à consecução do seu objeto; b) a representação A LOJAS RENNER é uma empresa de varejo atuante no segmento de lojas de departamento nas regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste do Brasil. Apesar de concentrar sua atividade no segmento de vestuário, também comercializa artigos de perfumaria e acessórios. Opera atualmente com 62 lojas, contabilizando cerca de 145 mil m 2 de área de vendas. HISTÓRICO DA EMPRESA Antônio Jacob Renner foi quem começou a escrever a história do nome Renner. Descendente de alemães, começou a trabalhar ainda menino na fábrica de banha da família em São Sebastião do Caí. Em 1912, inicia o grupo AJ RENNER, indústria fabril instalada em Navegantes. Comercializava capas de pura lã e capas do vestuário masculino. A partir de 1940, com a comercialização de um mix mais amplo de produtos, tornou-se uma loja de departamentos. Em 1965 houve a constituição de Lojas Renner S.A. que a partir de 1967, tornou-se uma empresa de capital aberto. Ao final de 1991, LOJAS RENNER passou por uma completa reestruturação. O modelo de loja de departamentos full line foi substituído pelo conceito de loja de departamentos com especialização em Moda. REDE DE LOJAS CARACTERIZAÇÃO DA LOJAS RENNER comercial em comissão; e c) a participação no capital de outras sociedades como sócia, quotista ou acionista. O capital social é de R$ 7.480,00 divididos em quotas no valor de R$ 1,00 cada, sendo quotas de propriedade de LOJAS RENNER, e 374 quotas de propriedade de JC PENNEY COMERCIAL. A partir de 1994, inicia-se o plano de expansão. Plenamente reestruturada, a empresa inaugura lojas além das fronteiras do Rio Grande do Sul, passando então a atuar no estado de Santa Catarina. Em 1996, a operação é estendida também ao estado do Paraná. Em 1997, acontece a entrada de LOJAS RENNER no Estado de São Paulo, principal centro econômico do país. Em 1998 são inauguradas mais três lojas, consolidando a atuação em São Paulo. Em 1998 foi transferido o controle acionário da Companhia para JC PENNEY BRAZIL, INC., dos Estados Unidos, USA, através de sua subsidiária, JC PENNEY BRASIL INVESTIMENTOS LTDA, que após reorganização societária passou para JC PENNEY BRASIL COMERCIAL LTDA (JC PENNEY COMERCIAL). Em 1999 começa uma grande expansão entrando nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Em 2000 inaugura uma loja no Estado de Goiás. Em 2003 e em 2004 abriu filiais nos Estados de Espirito Santo e Mato Grosso, respectivamente. TAGUATINGA 1 UF CIDADE Total de lojas DF BRASÍLIA 2 ES VITÓRIA 1 GO GOIÂNIA 1 APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 21

22 MG BELO HORIZONTE 3 CONTAGEM 1 UBERLÂNDIA 1 MT CUIABÁ 1 PR CURITIBA 4 RJ NITERÓI 1 RIO DE JANEIRO 6 VOLTA REDONDA 1 RS CANOAS 2 CAXIAS DO SUL 1 NOVO HAMBURGO 1 PELOTAS 1 PORTO ALEGRE 4 RIO GRANDE 1 SANTA MARIA 1 UF CIDADE Total de lojas SC BLUMENAU 1 FLORIANÓPOLIS 1 JOINVILLE 1 SÃO JOSÉ 1 SP CAMPINAS 3 RIBEIRÃO PRETO 1 SANTO ANDRÉ 1 SANTOS 2 SÃO BERNARDO 1 SÃO JOSÉ DO RIO PRETO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SÃO PAULO 13 SOROCABA Total de lojas 62 CAPITAL SOCIAL O capital social é composto por ações ordinárias e ações preferenciais, sem valor nominal. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 22

23 MAPA DE LOCALIZAÇÃO (LOJAS PRÓPRIAS E ALUGADAS)

24

25 A OPERAÇÃO APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 25

26 LOJAS RENNER incorporará a JC PENNEY COMERCIAL em conformidade com o art. 264 da Lei n.º 6.404, de (Lei das S/A.). As relações de substituição serão fixadas por referência ao patrimônio líquido a valor de mercado das duas sociedades, avaliados os dois patrimônios segundo os mesmos critérios e na mesma data. Não surgirá direito de retirada para os acionistas de LOJAS RENNER em razão da incorporação. Em preparação para a incorporação, JC PENNEY BRAZIL INC. transferirá sua participação de 0,07% no capital social de DROMEGON para JC PENNEY COMERCIAL. A LOJAS RENNER converterá as ações preferenciais de sua emissão em ações ordinárias. Após a incorporação, DROMEGON e RACC passarão a ser subsidiárias integrais de LOJAS RENNER. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS EMPRESAS ENVOLVIDAS NA OPERAÇÃO O quadro a seguir apresenta os critérios gerais definidos para avaliação de cada conta e/ou grupo de contas das empresas envolvidas na operação: Geral GRUPO DE CONTAS PREMISSAS CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO Contas com valor inferior à R$100 mil não foram analisadas, Valor de mercado idêntico ao valor contábil mantendo-se o valor contábil. Caixa, bancos, aplicações financeiras, contas a receber de clientes e duplicatas descontadas Estoques Provisões para contas de cobrança duvidosa Ativos de alta liquidez, com valores contábeis iguais ou muito próximos do valor de mercado. Estoques de produtos foram considerados pelo valor contábil, dado que a avaliação a mercado considera a utilização contínua dos ativos. Provisões praticadas consideradas suficientes. Valor de mercado idêntico ao valor contábil Valor de mercado idêntico ao valor contábil Valor de mercado idêntico ao valor contábil Impostos a recuperar CP Considerados com seu valor de mercado igual ao valor contábil. Valor de mercado idêntico ao valor contábil Valores a receber LP Avaliados conta a conta quanto a sua realização. Valor de mercado idêntico ao valor contábil

27 Depósitos judiciais Comparados ao montante dos processos judiciais com probabilidade de perda provável e possível para avaliar a cobertura desses valores. Valor de mercado idêntico ao valor contábil Impostos a recuperar - LP Considerados com seu valor de mercado igual ao valor contábil. Valor de mercado idêntico ao valor contábil GRUPO DE CONTAS PREMISSAS CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO Investimentos De acordo com a participação no PL da controlada/coligada e respectivo PL a valor de mercado. Valor contábil menor que R$ 3,0 milhões: valor de mercado idêntico ao valor contábil ; valor contábil maior ou igual a R$ 3,0 milhões: valor de mercado. Ágios / deságios de imobilizado Maior ou menor valia de expectativa de resultados futuros que não possuem liquidez. Valor de mercado nulo (as contas do imobilizado foram avaliadas a mercado e já contemplam estes valores) Ágios / deságios diferidos Valor contabilizado está sendo amortizado mensalmente. Valor de mercado igual ao benefício fiscal gerado. Imobilizado (terrenos, prédios, instalações, benfeitorias, máquinas e equipamentos, móveis e utensílios, direito de utilização de imóveis) Imobilizado (Hardware e software, veículos, marcas e patentes) Passivo circulante, com exceção dos financiamentos CP e impostos a recolher Conforme laudo de avaliação RJ-059/05. Valores contábeis e respectivas depreciações considerados adequados. Passivos de alta liquidez, com valores contábeis iguais ou muito próximos do valor de mercado. Valor de mercado Valor de mercado idêntico ao valor contábil Valor de mercado idêntico ao valor contábil Impostos a recolher CP Considerados com seu valor de mercado igual ao valor contábil. Valor de mercado idêntico ao valor contábil Financiamentos CP Os financiamentos em moeda nacional e estrangeira foram considerados pelo seu valor de face para quitação. Valor de mercado idêntico ao valor contábil Impostos a recolher LP Considerados com seu valor de mercado igual ao valor contábil. Valor de mercado idêntico ao valor contábil Financiamentos LP Os financiamentos foram considerados pelo seu valor de face para quitação. Valor de mercado idêntico ao valor contábil 1. AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO DA LOJAS RENNER Foi adotada no presente laudo a abordagem dos ativos para a avaliação do Patrimônio Líquido a valor de mercado da LOJAS RENNER. Nesta abordagem, nós avaliamos os ativos e passivos relevantes de forma a refletir seu valor justo de mercado. AVALIAÇÃO DO INVESTIMENTO Os investimentos da RENNER correspondem a participação de 95% na empresa RACC, sem atividade operacional na data base deste laudo, e outros investimentos menores. Foram considerados os valores contábeis para efeito de ajuste a mercado. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 27

28 AVALIAÇÃO DO IMOBILIZADO Os ativos mais relevantes deste grupo correspondem as contas de terrenos, construções (lojas próprias) e benfeitorias, instalações, móveis e utensílios, máquinas e equipamentos (lojas próprias ou de terceiros). Com relação a conta Direito de Utilização de Imóveis (luvas), foram consideradas apenas as lojas fora de shopping centers, já que para estes a LOJAS RENNER enquadra-se na categoria de lojas âncora, onde o pagamento destes valores, quando acontecem, dependem de negociações muito específicas. A avaliação detalhada destes ativos encontra-se no laudo RJ- 059/05, cujo resumo encontra-se no anexo 1. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 28

29 Segue abaixo um quadro resumo das contas ajustadas: EMPRESA: LOJAS RENNER S/A CONTAS VALOR ( REAIS MIL) RELEVANTES CONTABIL MERCADO AJUSTE ORIGEM DOS AJUSTES TERRENOS 1.376, , ,45 valor de mercado dos imóveis de Santa Maria, Porto Alegre e Pelotas. PRÉDIOS 6.525, , ,76 valor de mercado dos imóveis de Santa Maria, Porto Alegre e Pelotas. INSTALAÇÕES E BENFEITORIAS , , ,30 valor de mercado dos itens das seguintes contas: móveis e utensílios, instalações, máquinas e equipamentos, benfeitorias em imóveis de terceiros. DIREITO UTILIZAÇÃO DE IMÓVEIS , ,00 (10.122,59) valor de mercado das "luvas" em imóveis alugados. DIFERIDO 2.749,04 934,67 (1.814,36) valor de mercado = benefício fiscal gerado. AVALIAÇÃO DOS DEMAIS ATIVOS Para os demais ativos foram adotados os critérios detalhados no capítulo 8, conforme demonstrado nas planilhas de cálculo do anexo 2. AVALIAÇÃO DOS PASSIVOS Para os passivos foram adotados os critérios detalhados no capítulo 8, conforme demonstrado nas planilhas de cálculo do anexo 2. APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 29

30 VALOR DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO A tabela abaixo apresenta o valor do Patrimônio Líquido a Mercado da LOJAS RENNER em 31 de dezembro de 2004, com os respectivos ajustes nas principais contas: EMPRESA: LOJAS RENNER S/A CONTAS VALOR ( REAIS MIL) RELEVANTES CONTABIL MERCADO AJUSTE ATIVO , , ,55 ATIVO CIRCULANTE , ,72 - REALIZÁVEL A LONGO PRAZO , ,22 - ATIVO PERMANENTE , , ,55 INVESTIMENTOS 75,50 75,50 (0,00) RACC 95,00 12,80 12,80 (0,00) OUTROS 62,71 62,71 - AGIOS/DESAGIOS IMOBILIZADO , , ,92 TERRENOS 1.376, , ,45 PRÉDIOS 6.525, , ,76 INSTALAÇÕES E BENFEITORIAS , , ,30 DIREITO UTILIZAÇÃO DE IMÓVEIS , ,00 (10.122,59) COMPUTADORES E PERIFÉRICOS , ,28 - OUTROS 7.242, ,23 - DIFERIDO 2.749,04 934,67 (1.814,36) PASSIVO , ,36 - PASSIVO CIRCULANTE , ,36 - EXIGÍVEL A LONGO PRAZO PATRIMÔNIO LÍQUIDO , , ,55 AVALIAÇÃO DAS AÇÕES Considerado o número de ações temos os seguintes valores: APSIS CONSULTORIA LAUDO RJ-060/05 30

DATA BASE: 30 de novembro de 2004

DATA BASE: 30 de novembro de 2004 LAUDO RJ-258/04 DATA BASE: 30 de novembro de 2004 SOLICITANTE: TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S/A, com sede a Rua Humberto de Campos, 425 / 7º andar, Cidade do Rio de Janeiro, Estado de RJ, inscrito no

Leia mais

LAUDO RJ-0604/08-02. DATA BASE: 31 de dezembro de 2008.

LAUDO RJ-0604/08-02. DATA BASE: 31 de dezembro de 2008. LAUDO RJ-0604/08-02 DATA BASE: 31 de dezembro de 2008. SOLICITANTE: LE LIS BLANC DEUX COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE ROUPAS S.A., com sede à Rua Oscar Freire, nº. 1.119 e 1.121, Cerqueira César, na Cidade e

Leia mais

LOJAS AMERICANAS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n.º 33.014.556/0001-96. SUBMARINO S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n.º 02.930.076/0001-41 FATO RELEVANTE

LOJAS AMERICANAS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n.º 33.014.556/0001-96. SUBMARINO S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n.º 02.930.076/0001-41 FATO RELEVANTE LOJAS AMERICANAS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n.º 33.014.556/0001-96 SUBMARINO S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n.º 02.930.076/0001-41 FATO RELEVANTE LOJAS AMERICANAS S.A. ( Lojas Americanas ) e SUBMARINO

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO. Pelo presente instrumento particular,

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO. Pelo presente instrumento particular, PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA LOOK INFORMÁTICA S.A. PELA TOTVS S.A. Pelo presente instrumento particular, (A) TOTVS S.A., sociedade por ações de capital aberto, com sede na Cidade de São

Leia mais

ANEXO 16 Protocolo de Justificação da Incorporação da Localiza Cuiabá

ANEXO 16 Protocolo de Justificação da Incorporação da Localiza Cuiabá ANEXO 16 Protocolo de Justificação da Incorporação da Localiza Cuiabá PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA LOCALIZA CUIABÁ ALUGUEL DE CARROS LTDA. PELA LOCALIZA RENT A CAR S.A. (a) LOCALIZA RENT

Leia mais

ODONTOPREV S.A. Companhia Aberta. N.I.R.E.: 35.300.339.436 C.N.P.J./M.F. n. : 04.821.041/0001-08 FATO RELEVANTE

ODONTOPREV S.A. Companhia Aberta. N.I.R.E.: 35.300.339.436 C.N.P.J./M.F. n. : 04.821.041/0001-08 FATO RELEVANTE ODONTOPREV S.A. Companhia Aberta N.I.R.E.: 35.300.339.436 C.N.P.J./M.F. n. : 04.821.041/0001-08 FATO RELEVANTE A Odontoprev S.A. ( Companhia ), em cumprimento ao disposto nas Instruções CVM n os. 319/99

Leia mais

BRASKEM S.A. POLIALDEN PETROQUÍMICA S.A. FATO RELEVANTE

BRASKEM S.A. POLIALDEN PETROQUÍMICA S.A. FATO RELEVANTE BRASKEM S.A. POLIALDEN PETROQUÍMICA S.A. FATO RELEVANTE BRASKEM S.A. ( Braskem ) e POLIALDEN PETROQUÍMICA S.A. ( Polialden ), em atendimento ao disposto nas Instruções CVM nºs 319/99 e 358/02, vêm informar

Leia mais

DATA BASE: 31 de janeiro de 2004

DATA BASE: 31 de janeiro de 2004 LAUDO: RJ-036/04 DATA BASE: 31 de janeiro de 2004 SOLICITANTE: ALL - AMÉRICA LATINA LOGÍSTICA S.A., sociedade anônima, com sede à Rua Emílio Bertolini, nº 100, Cajuru, Curitiba, Paraná, inscrita no CNPJ

Leia mais

O presente instrumento particular é firmado pelos Diretores das sociedades abaixo:

O presente instrumento particular é firmado pelos Diretores das sociedades abaixo: PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA S.R.J.S.P.E. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA.; CARE PLUS DENTAL LTDA.; e BIODENT ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA S.A. PELA ODONTOPREV S.A. O presente instrumento

Leia mais

Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, os administradores das sociedades abaixo nomeadas e qualificadas:

Pelo presente instrumento particular, e na melhor forma de direito, os administradores das sociedades abaixo nomeadas e qualificadas: PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA ANDRADINA EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. PELA CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES Pelo presente instrumento particular, e na

Leia mais

JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE nº. 35.300.333.578

JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE nº. 35.300.333.578 JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE nº. 35.300.333.578 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE DEZEMBRO DE 2009 DATA, HORA E LOCAL: 30 (trinta)

Leia mais

COSAN S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO CNPJ nº 50.746.577/0001-15 NIRE 35.300.177.045 Companhia Aberta

COSAN S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO CNPJ nº 50.746.577/0001-15 NIRE 35.300.177.045 Companhia Aberta COSAN S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO CNPJ nº 50.746.577/0001-15 NIRE 35.300.177.045 Companhia Aberta COSAN LOGISTICA S.A. CNPJ/MF 17.346.997/0001-39 NIRE 35.300.447.581 Companhia Aberta FATO RELEVANTE A COSAN

Leia mais

Gemini, Primus e Banco doravante também denominados, em conjunto, como Partes e, individualmente como Parte ;

Gemini, Primus e Banco doravante também denominados, em conjunto, como Partes e, individualmente como Parte ; PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE GEMINI HOLDING S.A. E PRIMUS HOLDING S.A. PELO BANCO INDUSTRIAL E COMERCIAL S.A. Pelo presente instrumento particular: (A) GEMINI HOLDING S.A., sociedade por

Leia mais

CNPJ nº 78.876.950/0001-71 NIRE nº 42300020401 Companhia Aberta de Capital Autorizado

CNPJ nº 78.876.950/0001-71 NIRE nº 42300020401 Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ nº 78.876.950/0001-71 NIRE nº 42300020401 Companhia Aberta de Capital Autorizado ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 10 DE ABRIL DE 2008 (Lavrada sob a forma sumária, conforme

Leia mais

Celebrado em [---] de junho de 2008

Celebrado em [---] de junho de 2008 Instrumento de Justificação e Protocolo de Incorporação da Softway Contact Center Serviços de Teleatendimento a Clientes S.A. pela Tivit Atendimentos Telefônicos S.A. Celebrado em [---] de junho de 2008

Leia mais

CPFL ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.429.144/0001-93. COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ Companhia Aberta CNPJ/MF nº 33.050.

CPFL ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.429.144/0001-93. COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ Companhia Aberta CNPJ/MF nº 33.050. CPFL ENERGIA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.429.144/0001-93 COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ Companhia Aberta CNPJ/MF nº 33.050.196/0001-88 COMPANHIA PIRATININGA DE FORÇA E LUZ Companhia Aberta CNPJ/MF

Leia mais

Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, as partes:

Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, as partes: PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE CISÃO PARCIAL DESPROPORCIONAL DA LF TEL S.A., E INCORPORAÇÃO DO ACERVO CINDIDO PELA DRONTEN RJ PARTICIPAÇÕES S.A. CELEBRADO EM 5 DE MAIO DE 2014 Pelo presente instrumento particular

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA DIREÇÃO PROCESSAMENTO DE DADOS LTDA. PELA LINX SISTEMAS E CONSULTORIA LTDA.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA DIREÇÃO PROCESSAMENTO DE DADOS LTDA. PELA LINX SISTEMAS E CONSULTORIA LTDA. LINX S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ: 06.948.969/0001-75 NIRE: 35.300.316.584 PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA DIREÇÃO PROCESSAMENTO DE DADOS LTDA. PELA LINX SISTEMAS E CONSULTORIA

Leia mais

DATA BASE: 31 de agosto de 2006.

DATA BASE: 31 de agosto de 2006. LAUDO RJ-0237/06-01 DATA BASE: 31 de agosto de 2006. SOLICITANTE: ALL AMÉRICA LATINA LOGÍSTICA S.A., companhia aberta, com sede na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, localizada na Rua Emílio Bertolini,

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.649, DE 11 DE MARÇO DE 2013

CIRCULAR Nº 3.649, DE 11 DE MARÇO DE 2013 CIRCULAR Nº 3.649, DE 11 DE MARÇO DE 2013 Dispõe sobre os procedimentos para instrução de processos de constituição, autorização para funcionamento, alterações de controle societário, reorganização societária,

Leia mais

TEREOS INTERNACIONAL S.A. NIRE 35.300.380.592 CNPJ/MF nº 11.566.501/0001-56 Companhia de Capital Autorizado

TEREOS INTERNACIONAL S.A. NIRE 35.300.380.592 CNPJ/MF nº 11.566.501/0001-56 Companhia de Capital Autorizado TEREOS INTERNACIONAL S.A. NIRE 35.300.380.592 CNPJ/MF nº 11.566.501/0001-56 Companhia de Capital Autorizado Ata de Assembléia Geral Extraordinária realizada em 24 de junho de 2010 DATA, HORA E LOCAL: 24

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0605/08-05 1/3 VIAS

LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0605/08-05 1/3 VIAS LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0605/08-05 1/3 VIAS LAUDO: RJ-0605/08-05 DATA BASE: 31 de outubro de 2008. SOLICITANTE: ANHANGUERA EDUCACIONAL PARTICIPAÇÕES S.A., com sede na Alameda Maria Tereza, n 2000, Sala 06,

Leia mais

Perdigão Agroindustrial S.A.

Perdigão Agroindustrial S.A. Perdigão Agroindustrial S.A. Laudo de avaliação (Inclui balanço patrimonial) KPMG Auditores Independentes R. Dr. Renato Paes de Barros, 33 04530-904 - São Paulo, SP - Brasil Caixa Postal 2467 01060-970

Leia mais

CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES. CNPJ nº 08.801.621/0001-86 FATO RELEVANTE

CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES. CNPJ nº 08.801.621/0001-86 FATO RELEVANTE CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES CNPJ nº 08.801.621/0001-86 FATO RELEVANTE Em cumprimento ao disposto nas Instruções CVM nºs 319/99 e 358/02, a Cyrela Commercial Properties

Leia mais

Batávia S.A. Indústria de Alimentos

Batávia S.A. Indústria de Alimentos Batávia S.A. Indústria de Alimentos Laudo de avaliação (inclui balanço patrimonial) KPMG Auditores Independentes R. Dr. Renato Paes de Barros, 33 04530-904 - São Paulo, SP - Brasil Caixa Postal 2467 01060-970

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO, POR FIBRIA CELULOSE S.A., DE ARAPAR S.A. E DE SÃO TEÓFILO REPRESENTAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO, POR FIBRIA CELULOSE S.A., DE ARAPAR S.A. E DE SÃO TEÓFILO REPRESENTAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO, POR FIBRIA CELULOSE S.A., DE ARAPAR S.A. E DE SÃO TEÓFILO REPRESENTAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. FIBRIA CELULOSE S.A. (nova denominação social de Votorantim Celulose

Leia mais

CETIP - Câmara de Custódia e Liquidação. Laudo de avaliação. Em 31 de março de 2008

CETIP - Câmara de Custódia e Liquidação. Laudo de avaliação. Em 31 de março de 2008 CETIP - Câmara de Custódia e Liquidação Laudo de avaliação Em 31 de março de 2008 KPMG Auditores Independentes Av. Almirante Barroso, 52-4º 20031-000 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil Caixa Postal 2888 20001-970

Leia mais

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2011 VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA

Leia mais

Cyrela Commercial Properties S/A Empreendimentos e Participações Laudo de avaliação contábil

Cyrela Commercial Properties S/A Empreendimentos e Participações Laudo de avaliação contábil Cyrela Commercial Properties S/A Empreendimentos e Participações Laudo de avaliação contábil Valor contábil do patrimônio líquido da Cyrela Comercial Properties Investimentos Imobiliários S/A, a ser incorporado

Leia mais

DR - Empresa de Distribuição e Recepção de TV Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 para fins de

DR - Empresa de Distribuição e Recepção de TV Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 para fins de Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 1. Globalconsulting Assessoria Contábil Ltda., empresa devidamente inscrita no Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0475/08-03 1/3 VIAS

LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0475/08-03 1/3 VIAS LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0475/08-03 1/3 VIAS LAUDO RJ-0475/08-03 DATA: 31 de julho de 2008. SOLICITANTE: TOTVS S.A., com sede na Av. Braz Leme, 1631/2 andar, na Cidade e Estado de São Paulo, inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

LMPG Auditores e Consultores

LMPG Auditores e Consultores LAUDO DE AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PARA FINS DE SUPORTAR PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL GALVÃO ENGENHARIA S.A. Em 29 de maio de 2015 MAIO DE 2015 Rua México, nº 11 13º andar Rio de Janeiro RJ Brasil

Leia mais

Esc 90 Telecomunicações Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Junho de 2010 para fins de incorporação

Esc 90 Telecomunicações Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Junho de 2010 para fins de incorporação Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Junho de 2010 1. Globalconsulting Assessoria Contábil Ltda., empresa devidamente inscrita no Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo sob

Leia mais

COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS - AMBEV

COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS - AMBEV COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS - AMBEV 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2007 Companhia de Bebidas das Américas - AMBEV 1ª Emissão de Debêntures Relatório

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA PREVISÃO REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS LTDA. pela

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA PREVISÃO REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS LTDA. pela PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DA OPERAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA PREVISÃO REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS LTDA. pela BRASIL INSURANCE PARTICIPAÇÕES E ADMINISTRAÇÃO S.A. Datado de 15 de abril de 2011 O presente Protocolo

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO CYRELA COMERCIAL PROPERTIES INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.,

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO CYRELA COMERCIAL PROPERTIES INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A., PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA CYRELA COMERCIAL PROPERTIES INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. PELA CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES Pelo presente instrumento

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0356/08-01 1/3 VIAS

LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0356/08-01 1/3 VIAS LAUDO DE AVALIAÇÃO RJ-0356/08-01 1/3 VIAS LAUDO: RJ-0356/08-01 DATA BASE: 30 de junho de 2008 SOLICITANTE: ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A., companhia com sede na Av. Ruy Frazão Soares, nº 80, Barra da Tijuca,

Leia mais

Embratel Participações S.A.

Embratel Participações S.A. Embratel Participações S.A. Laudo de avaliação de acervo líquido formado por determinados ativos e passivos apurados por meio dos livros contábeis para efeito de cisão Em 30 de setembro de 2014 Índice

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO DE PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO

LAUDO DE AVALIAÇÃO DE PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO LAUDO DE AVALIAÇÃO DE PATRIMÔNIO LÍQUIDO A MERCADO A ACAL CONSULTORIA E AUDITORIA S/S, empresa especializada em avaliações, com escritório na Avenida Paulista 2300, andar Pilotis conj. 60, São Paulo SP,

Leia mais

Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. ÍNDICE 1. Relatório dos Auditores Independentes 03

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo De Duração E Objeto

ESTATUTO SOCIAL. CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo De Duração E Objeto ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo De Duração E Objeto Artigo 1º A UPTICK PARTICIPAÇÕES S.A. é uma sociedade anônima de capital autorizado, que se rege pelas leis e usos do comércio,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

CNPJ/MF 92.692.979/0001-24. por conta e ordem do BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S/A - BANRISUL CNPJ/MF 92.702.067.0001/96

CNPJ/MF 92.692.979/0001-24. por conta e ordem do BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S/A - BANRISUL CNPJ/MF 92.702.067.0001/96 Edital de Oferta Pública para aquisição de ações ordinárias para cancelamento de registro de Companhia Aberta de BANRISUL S/A ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS CNPJ/MF 92.692.979/0001-24 por conta e ordem do

Leia mais

ESTILO COMÉRCIO, TRANSPORTES E SERVIÇOS LTDA. NIRE 42.204.672.508 CNPJ/MF 13.591.644/0001-43 4ª ALTERAÇÃO DE CONTRATO SOCIAL

ESTILO COMÉRCIO, TRANSPORTES E SERVIÇOS LTDA. NIRE 42.204.672.508 CNPJ/MF 13.591.644/0001-43 4ª ALTERAÇÃO DE CONTRATO SOCIAL ESTILO COMÉRCIO, TRANSPORTES E SERVIÇOS LTDA. NIRE 42.204.672.508 CNPJ/MF 13.591.644/0001-43 4ª ALTERAÇÃO DE CONTRATO SOCIAL Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, os abaixo

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. Parágrafo 3 Poderão ser emitidas ações preferenciais até 2/3 (dois terços) do total de ações.

ESTATUTO SOCIAL. Parágrafo 3 Poderão ser emitidas ações preferenciais até 2/3 (dois terços) do total de ações. ESTATUTO SOCIAL Pettenati S/A Indústria Têxtil Atualizado até 29/10/2010 ESTATUTO SOCIAL I Denominação, sede, objeto e duração da sociedade Art. 1º - A sociedade terá por denominação social Pettenati S/A

Leia mais

COSAN LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF nº 17.346.997/0001-39 NIRE 35.300.447.581 COMPANHIA ABERTA AVISO AOS ACIONISTAS

COSAN LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF nº 17.346.997/0001-39 NIRE 35.300.447.581 COMPANHIA ABERTA AVISO AOS ACIONISTAS COSAN LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF nº 17.346.997/0001-39 NIRE 35.300.447.581 COMPANHIA ABERTA AVISO AOS ACIONISTAS COSAN LOGÍSTICA S.A. ( Companhia ), em continuidade ao Fato Relevante de 28 de abril de 2016

Leia mais

TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ: 02.558.154/0001-29 NIRE 3130002551-9 Companhia Aberta

TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ: 02.558.154/0001-29 NIRE 3130002551-9 Companhia Aberta TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ: 02.558.154/0001-29 NIRE 3130002551-9 Companhia Aberta Assembleia Geral Extraordinária Realizada em 9 de março de 2009 1. Data, Hora e Local. Realizada, em primeira

Leia mais

ALPARGATAS S.A. Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E OBJETO

ALPARGATAS S.A. Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E OBJETO ALPARGATAS S.A. Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E OBJETO Artigo 1º - A ALPARGATAS S.A., constituída em 3 de abril de 1907, é uma sociedade anônima que se rege pelo

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO "NOVO LEBLON"

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO NOVO LEBLON ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO "NOVO LEBLON" I - Denominação e Objetivo ARTIGO 1º - O Clube de Investimento Novo Leblon, doravante designado Clube é constituído por número limitado de membros

Leia mais

PROTOCOLO DE INCORPORAÇÃO E JUSTIFICAÇÃO

PROTOCOLO DE INCORPORAÇÃO E JUSTIFICAÇÃO 1 PROTOCOLO DE INCORPORAÇÃO E JUSTIFICAÇÃO O presente protocolo firmado entre: - COMPANHIA BRASILEIRA DE DISTRIBUIÇÃO, sociedade com sede na Capital do Estado de São Paulo, na Av. Brigadeiro Luiz Antonio

Leia mais

BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326.

BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326. BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326.237 ATA DA 89ª REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA

Leia mais

LMPG Auditores e Consultores

LMPG Auditores e Consultores LAUDO DE AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PARA FINS DE SUPORTAR PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL GALVÃO PARTICIPAÇÕES S.A. Em 29 de maio de 2015 MAIO DE 2015 Rua México, nº 11 13º andar Rio de Janeiro RJ Brasil

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DAS SOCIEDADES MARTHI COMÉRCIO DO VESTUÁRIO LTDA. CF COMÉRCIO DE ROUPAS LTDA.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DAS SOCIEDADES MARTHI COMÉRCIO DO VESTUÁRIO LTDA. CF COMÉRCIO DE ROUPAS LTDA. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DAS SOCIEDADES MARTHI COMÉRCIO DO VESTUÁRIO LTDA. CF COMÉRCIO DE ROUPAS LTDA. SH RECIFE COMÉRCIO DE ROUPAS LTDA. por LE LIS BLANC DEUX COMÉRCIO E CONFECÇÕES DE

Leia mais

NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CNPJ Nº 00.108.786/0001-65 NIRE Nº 35.300.177.240 COMPANHIA ABERTA

NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CNPJ Nº 00.108.786/0001-65 NIRE Nº 35.300.177.240 COMPANHIA ABERTA NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CNPJ Nº 00.108.786/0001-65 NIRE Nº 35.300.177.240 COMPANHIA ABERTA ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 18 DE DEZEMBRO DE 2014 DATA, HORA E LOCAL: Aos 18

Leia mais

ABCD. Espírito Santo Centrais Elétricas - Escelsa. Laudo de avaliação

ABCD. Espírito Santo Centrais Elétricas - Escelsa. Laudo de avaliação ABCD Espírito Santo Centrais Elétricas - Escelsa Laudo de avaliação LAUDO DE AVALIAÇÃO KPMG Auditores Independentes, empresa especializada com escritório à Av. Almirante Barroso, 52-4º andar, Rio de Janeiro,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA I Denominação e Objetivo Artigo 1º O Clube de Investimento SINERGIA é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

PROTOCOLO DE INCORPORAÇÃO DO PATRIMÔNIO DAS SOCIEDADES NET CAMPO GRANDE LTDA., NET SÃO JOSÉ

PROTOCOLO DE INCORPORAÇÃO DO PATRIMÔNIO DAS SOCIEDADES NET CAMPO GRANDE LTDA., NET SÃO JOSÉ PROTOCOLO DE INCORPORAÇÃO DO PATRIMÔNIO DAS SOCIEDADES NET CAMPO GRANDE LTDA., NET SÃO JOSÉ DO RIO PRETO LTDA., NET SUL COMUNICAÇÕES LTDA., NET SÃO CARLOS LTDA. E DR-EMPRESA DE DISTRIBUIÇÃO DE RECEPÇÃO

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA ELEVA ALIMENTOS S.A. PELA PERDIGÃO S.A. ELEVA ALIMENTOS S.A. PERDIGÃO S.A.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA ELEVA ALIMENTOS S.A. PELA PERDIGÃO S.A. ELEVA ALIMENTOS S.A. PERDIGÃO S.A. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA ELEVA ALIMENTOS S.A. PELA PERDIGÃO S.A. ENTRE ELEVA ALIMENTOS S.A. E PERDIGÃO S.A. _ DATADO DE 13 DE NOVEMBRO DE 2007 _ PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO

Leia mais

Data da publicação: 02/07/03 no DOE e Folha de S Paulo Registro JUCESP: 126.460/03-6 em 27/06/03

Data da publicação: 02/07/03 no DOE e Folha de S Paulo Registro JUCESP: 126.460/03-6 em 27/06/03 Data da publicação: 02/07/03 no DOE e Folha de S Paulo Registro JUCESP: 126.460/03-6 em 27/06/03 BRAZIL REALTY S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES Companhia Aberta CNPJ/MF nº 73.178.600/0001-18 NIRE 35.300.137.728

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO EMPRESA INCORPORADA: HFF PARTICIPAÇÕES S.A. EMPRESA INCORPORADORA: BRF BRASIL FOODS S.A.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO EMPRESA INCORPORADA: HFF PARTICIPAÇÕES S.A. EMPRESA INCORPORADORA: BRF BRASIL FOODS S.A. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO EMPRESA INCORPORADA: HFF PARTICIPAÇÕES S.A. EMPRESA INCORPORADORA: BRF BRASIL FOODS S.A. 25 DE FEVEREIRO DE 2010 PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA HFF

Leia mais

GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado (Categoria A ) CNPJ/MF nº 08.764.621/0001-53 NIRE 35.300.340.

GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado (Categoria A ) CNPJ/MF nº 08.764.621/0001-53 NIRE 35.300.340. GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado (Categoria A ) CNPJ/MF nº 08.764.621/0001-53 NIRE 35.300.340.833 FATO RELEVANTE GENERAL SHOPPING BRASIL S.A. ( Companhia ), em atendimento

Leia mais

CSHG REAL ESTATE FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ/MF n 09.072.017/0001-29 Código Cadastro CVM 122-8 AVISO AO MERCADO

CSHG REAL ESTATE FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ/MF n 09.072.017/0001-29 Código Cadastro CVM 122-8 AVISO AO MERCADO CSHG REAL ESTATE FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ/MF n 09.072.017/0001-29 Código Cadastro CVM 122-8 AVISO AO MERCADO CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A., sociedade por ações

Leia mais

Data-Base - 31/03/1999 01763-9 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 02.558.115/0001-21

Data-Base - 31/03/1999 01763-9 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 02.558.115/0001-21 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/3/1999 Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA,

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL. Referente a Móveis, Utensílios, Itens de. Informática, Veículos, Máquinas e. Equipamentos, de propriedade da empresa

LAUDO DE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL. Referente a Móveis, Utensílios, Itens de. Informática, Veículos, Máquinas e. Equipamentos, de propriedade da empresa LAUDO DE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL Referente a Móveis, Utensílios, Itens de Informática, Veículos, Máquinas e Equipamentos, de propriedade da empresa NITRIFLEX S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO, localizados na cidade

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA TOTVS BRASIL SALES LTDA. PELA TOTVS S.A.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA TOTVS BRASIL SALES LTDA. PELA TOTVS S.A. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA TOTVS BRASIL SALES LTDA. PELA TOTVS S.A. Pelo presente instrumento particular, (A) TOTVS S.A., sociedade por ações de capital aberto, com sede na Cidade de São

Leia mais

BONAIRE PARTICIPAÇÕES S.A. ESTATUTO SOCIAL

BONAIRE PARTICIPAÇÕES S.A. ESTATUTO SOCIAL BONAIRE PARTICIPAÇÕES S.A. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Foro, Prazo De Duração e Objeto Artigo 1º A BONAIRE PARTICIPAÇÕES S.A. é uma sociedade anônima de capital autorizado, que se

Leia mais

ÇÕ Á Ç 13 ÇÕ Á 15 Ç ÇÕ Á 17 Ç BRASIL TELECOM S.A. CNPJ/MF Nº 76.535.764/0001-43 - NIRE 3330029520-8 COMPANHIA ABERTA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA realizada no dia 27 de fevereiro de 2012, às

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

BANCO ABC BRASIL S.A. CNPJ/MF nº 28.195.667/0001-06 Companhia Aberta AVISO AOS ACIONISTAS AUMENTO DE CAPITAL MEDIANTE SUBSCRIÇÃO PARTICULAR DE AÇÕES

BANCO ABC BRASIL S.A. CNPJ/MF nº 28.195.667/0001-06 Companhia Aberta AVISO AOS ACIONISTAS AUMENTO DE CAPITAL MEDIANTE SUBSCRIÇÃO PARTICULAR DE AÇÕES BANCO ABC BRASIL S.A. CNPJ/MF nº 28.195.667/0001-06 Companhia Aberta AVISO AOS ACIONISTAS AUMENTO DE CAPITAL MEDIANTE SUBSCRIÇÃO PARTICULAR DE AÇÕES Banco ABC Brasil S.A. ( Companhia ), vem a público comunicar

Leia mais

Hypermarcas S.A. Laudo de Avaliação Contábil de Acervo Patrimonial Líquido da Hypermarcas S.A. em 30 de setembro de 2013 para fins da Cisão Parcial

Hypermarcas S.A. Laudo de Avaliação Contábil de Acervo Patrimonial Líquido da Hypermarcas S.A. em 30 de setembro de 2013 para fins da Cisão Parcial Hypermarcas S.A. Laudo de Avaliação Contábil de Acervo Patrimonial Líquido da Hypermarcas S.A. em 30 de setembro de 2013 para fins da Cisão Parcial e Laudo de Avaliação Pró-Forma Contábil do Patrimônio

Leia mais

Procedimentos para Registro de Companhias na BOVESPA

Procedimentos para Registro de Companhias na BOVESPA Procedimentos para Registro de Companhias na BOVESPA A análise de pedidos de registro no BOVESPA MAIS, bem como dos pedidos de registro no Novo Mercado, Nível 2 e Nível 1 de empresas que estejam em processo

Leia mais

EMBRAER Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. CNPJ/MF nº 60.208.493/0001-81 NIRE nº 35.300.026.420 Companhia Aberta FATO RELEVANTE

EMBRAER Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. CNPJ/MF nº 60.208.493/0001-81 NIRE nº 35.300.026.420 Companhia Aberta FATO RELEVANTE EMBRAER Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. CNPJ/MF nº 60.208.493/0001-81 NIRE nº 35.300.026.420 Companhia Aberta FATO RELEVANTE A EMBRAER EMPRESA BRASILEIRA DE AERONÁUTICA S.A. ( Embraer ou Companhia

Leia mais

BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL

BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL BV LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL 5ª Emissão Pública de Debêntures Não Conversíveis Ações em Série Única da Espécie Subordinada Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício 2008 1 RELATÓRIO ANUAL

Leia mais

Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, os administradores das companhias abaixo qualificadas,

Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, os administradores das companhias abaixo qualificadas, INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DO BANCO ABN AMRO REAL S.A. PELO BANCO SANTANDER (BRASIL) S.A. (NOVA DENOMINAÇÃO SOCIAL DO BANCO SANTANDER S.A., EM FASE DE HOMOLOGAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS Aprovada pelo Conselho de Administração em 03 de maio de 2012 1. INTRODUÇÃO Esta Política de Negociação estabelece diretrizes e procedimentos a serem observados

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA GAEC EDUCAÇÃO S.A. SEÇÃO I DEFINIÇÕES

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA GAEC EDUCAÇÃO S.A. SEÇÃO I DEFINIÇÕES POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA GAEC EDUCAÇÃO S.A. SEÇÃO I DEFINIÇÕES 1. Os termos e expressões relacionados abaixo, quando utilizados nesta Política, terão o seguinte significado: 1.1.

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO CONTÁBIL PATRIMÔNIO LÍQUIDO MULTIMODAL PARTICIPAÇÕES LTDA.

LAUDO DE AVALIAÇÃO CONTÁBIL PATRIMÔNIO LÍQUIDO MULTIMODAL PARTICIPAÇÕES LTDA. LAUDO DE AVALIAÇÃO CONTÁBIL PATRIMÔNIO LÍQUIDO MULTIMODAL PARTICIPAÇÕES LTDA. 1 DATA BASE: Demonstrações Financeiras auditadas em 31 de dezembro de 2008, ajustadas com todos os eventos relevantes ocorridos

Leia mais

MRS LOGÍSTICA S.A. ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 4 DE OUTUBRO DE 2012 ANEXO I ESTATUTO SOCIAL

MRS LOGÍSTICA S.A. ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 4 DE OUTUBRO DE 2012 ANEXO I ESTATUTO SOCIAL MRS LOGÍSTICA S.A. ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 4 DE OUTUBRO DE 2012 ANEXO I ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, OBJETO, SEDE E DURAÇÃO Artigo 1 A MRS Logística S.A. ( Companhia ) reger-se-á

Leia mais

PDG REALTY S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.950.811/0001-89 NIRE 33.300.285.199

PDG REALTY S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.950.811/0001-89 NIRE 33.300.285.199 PDG REALTY S.A. EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.950.811/0001-89 NIRE 33.300.285.199 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM 08 DE MAIO DE 2012 1. DATA, HORA E LOCAL:

Leia mais

Instrumento de Protocolo e Justificação de Incorporação de Ações dos Acionistas da Ibi Participações S.A. firmado com o Banco Bradesco S.A.

Instrumento de Protocolo e Justificação de Incorporação de Ações dos Acionistas da Ibi Participações S.A. firmado com o Banco Bradesco S.A. Bradesco S.A. Banco Bradesco S.A., com sede na Cidade de Deus, Prédio Vermelho, 4 o andar, Vila Yara, Osasco, SP, CEP 06029-900, CNPJ n o 60.746.948/0001-12, com seus atos constitutivos arquivados na Junta

Leia mais

DURATEX S.A. CNPJ. 97.837.181/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300154410

DURATEX S.A. CNPJ. 97.837.181/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300154410 DURATEX S.A. CNPJ. 97.837.181/0001-47 Companhia Aberta NIRE 35300154410 REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO (Aprovado na RCA de 14.06.2010 e alterado nas RCAs de 25.04.2012, 22.04.2013, 28.10.2013

Leia mais

Proposta Comercial AP 0216/15 A. Empresa: JBS S/A. Sra. Camila Castiglio de Souza

Proposta Comercial AP 0216/15 A. Empresa: JBS S/A. Sra. Camila Castiglio de Souza Proposta Comercial AP 0216/15 A Empresa: JBS S/A A/C: Sra. Camila Castiglio de Souza Proposta AP 0216/15 A 26 de Março de 2015. JBS S/A Av. Marginal Direita do Tietê, 500 Vila Jaguara São Paulo - SP A/C:

Leia mais

GTD PARTICIPAÇÕES S.A.

GTD PARTICIPAÇÕES S.A. GTD PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES GTD PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

Leia mais

COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DA BAHIA

COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DA BAHIA COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DA BAHIA SOCIEDADE ANÔNIMA DE CAPITAL ABERTO CNPJ/MF nº 15.144.017/0001-90 NIRE nº 293.00014290 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA REALIZADA EM SEGUNDA CONVOCAÇÃO EM 26 DE ABRIL

Leia mais

REGULAMENTO DO 1 PROGRAMA DE INCENTIVO ATRELADO A AÇÕES DA DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. CNPJ 16.614.

REGULAMENTO DO 1 PROGRAMA DE INCENTIVO ATRELADO A AÇÕES DA DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. CNPJ 16.614. REGULAMENTO DO 1 PROGRAMA DE INCENTIVO ATRELADO A AÇÕES DA DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. DIRECIONAL ENGENHARIA S.A. CNPJ 16.614.075/0001-00 NIRE 31.300.025.837 15 de maio de 2015 TEXT_SP 9567220v1 / O presente

Leia mais

SEGUNDO TERMO ADITIVO AO ACORDO DE ACIONISTAS DA RENAR MAÇÃS S.A.

SEGUNDO TERMO ADITIVO AO ACORDO DE ACIONISTAS DA RENAR MAÇÃS S.A. SEGUNDO TERMO ADITIVO AO ACORDO DE ACIONISTAS DA RENAR MAÇÃS S.A. O presente instrumento é celebrado entre: (a) EFC PARTICIPAÇÕES S.A., sociedade por ações com sede na Cidade e Estado de São Paulo, na

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A.

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE CYTOLAB LABORATÓRIO DE ANATOMIA PATOLÓGICA, CITOLOGIA DIAGNÓSTICA E ANÁLISES CLÍNICAS LTDA POR DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Pelo presente instrumento particular,

Leia mais

CVM COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS e BM&F BOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS 28/03/2014. Prezados Senhores.

CVM COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS e BM&F BOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS 28/03/2014. Prezados Senhores. À CVM COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS e BM&F BOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS 28/03/2014 Prezados Senhores. Em atendimento ao art.21 inciso VIII da Instrução CVM 480/09, segue abaixo as

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA OHL BRASIL PARTICIPAÇÕES EM INFRA-ESTRUTURA LTDA. POR OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA OHL BRASIL PARTICIPAÇÕES EM INFRA-ESTRUTURA LTDA. POR OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DA OHL BRASIL PARTICIPAÇÕES EM INFRA-ESTRUTURA LTDA. POR OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A. Por este instrumento, OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A., companhia aberta

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA. TÍTULO I Da denominação, sede, prazo de duração e objeto social

ESTATUTO SOCIAL DA. TÍTULO I Da denominação, sede, prazo de duração e objeto social ESTATUTO SOCIAL DA SUZANO HOLDING S.A. TÍTULO I Da denominação, sede, prazo de duração e objeto social Art. 1º - SUZANO HOLDING S.A. é uma sociedade anônima regida pelo presente estatuto e pelas disposições

Leia mais

MINASMÁQUINAS S/A CNPJ/MF: 17.161.241/0001-15 NIRE:31300041727 Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, OBJETO E DURAÇÃO

MINASMÁQUINAS S/A CNPJ/MF: 17.161.241/0001-15 NIRE:31300041727 Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, OBJETO E DURAÇÃO MINASMÁQUINAS S/A CNPJ/MF: 17.161.241/0001-15 NIRE:31300041727 Companhia Aberta ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, OBJETO E DURAÇÃO Art. 1º - Sob a denominação de MINASMÁQUINAS S/A,

Leia mais

BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326.

BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326. BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326.237 ATA DA 43ª REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E DE 2012

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E DE 2012 NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES 1. BREVE HISTÓRICO DO CLUBE CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E DE 2012 O Esporte Clube Vitória, fundado na cidade do Salvador, onde tem foro e sede,

Leia mais

MERCANTIL DO BRASIL FINANCEIRA S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTOS Sede: Belo Horizonte Minas Gerais E S T A T U T O

MERCANTIL DO BRASIL FINANCEIRA S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTOS Sede: Belo Horizonte Minas Gerais E S T A T U T O MERCANTIL DO BRASIL FINANCEIRA S.A. CRÉDITO, FINANCIAMENTO E INVESTIMENTOS Sede: Belo Horizonte Minas Gerais CAPÍTULO I Denominação, Sede, Objeto e Prazo E S T A T U T O Art. 1º - A Mercantil do Brasil

Leia mais

BANCO ALFA DE INVESTIMENTO S.A. Sociedade Anônima de Capital Aberto. CNPJ/MF n.º 60.770.336/0001-65 e NIRE 35 3 0005322 2

BANCO ALFA DE INVESTIMENTO S.A. Sociedade Anônima de Capital Aberto. CNPJ/MF n.º 60.770.336/0001-65 e NIRE 35 3 0005322 2 BANCO ALFA DE INVESTIMENTO S.A. Sociedade Anônima de Capital Aberto CNPJ/MF n.º 60.770.336/0001-65 e NIRE 35 3 0005322 2 ATA DAS ASSEMBLEIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DATA: 20 de abril de 2016.

Leia mais

AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. CNPJ nº 33.050.071/0001-58 NIRE nº 3330005494-4 Companhia Aberta

AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. CNPJ nº 33.050.071/0001-58 NIRE nº 3330005494-4 Companhia Aberta AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. CNPJ nº 33.050.071/0001-58 NIRE nº 3330005494-4 Companhia Aberta Ata da Reunião do Conselho de Administração, realizada em 27 de março de 2013. 1. Data, hora e local: No dia

Leia mais

A/C: Dra. Carolina Pecorari

A/C: Dra. Carolina Pecorari Proposta Comercial SP 0190/14 E Empresa: AMBEV S/A A/C: Dra. Carolina Pecorari Proposta SP 0190/14 E São Paulo, 25 de julho de 2014. AMBEV S/A Rua Dr. Renato Paes de Barros, 1017-4º andar Itaim Bibi São

Leia mais

MAGAZINE LUIZA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n 47.960.950/0001-21 NIRE 35.300.104.811 MANUAL DA ADMINISTRAÇÃO PARA

MAGAZINE LUIZA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n 47.960.950/0001-21 NIRE 35.300.104.811 MANUAL DA ADMINISTRAÇÃO PARA MAGAZINE LUIZA S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF n 47.960.950/0001-21 NIRE 35.300.104.811 MANUAL DA ADMINISTRAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DE 2015 DO MAGAZINE LUIZA S.A. DATA: 27 DE

Leia mais

00009-4 PANATLANTICA SA 92.693.019/0001-89

00009-4 PANATLANTICA SA 92.693.019/0001-89 NOTA 01 - CONTEXTO OPERACIONAL A Companhia, com sede em Gravataí (RS) e unidade industrial em Glorinha (RS), tem por objeto a industrialização, comércio, importação, exportação e beneficiamento de aços

Leia mais

TARPON INVESTIMENTOS S.A. CNPJ/MF Nº 05.341.549/0001-63 NIRE 35.300.314.611

TARPON INVESTIMENTOS S.A. CNPJ/MF Nº 05.341.549/0001-63 NIRE 35.300.314.611 TARPON INVESTIMENTOS S.A. CNPJ/MF Nº 05.341.549/0001-63 NIRE 35.300.314.611 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 25 DE MAIO DE 2016 Data, hora e local: 25 de maio de 2016, às 17h, na

Leia mais