Especificação de Requisitos e Modelagem Sistema Livraria

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Especificação de Requisitos e Modelagem Sistema Livraria"

Transcrição

1 Unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciências da Computação Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Especificação de Requisitos e Modelagem Sistema Livraria Hudson João Magalhães Willian Dias Tamagi Mauro Brischke

2 Cascavel

3 3 SUMÁRIO 1 MOTIVAÇÃO. 3 2 PROBLEMA DA EMPRESA 3 3 CRONOGRAMA 3 4 METODOLOGIA ESCOLHIDA REQUISITOS FUNCIONAIS REQUISITOS NÃO FUNCIONAIS REQUISITOS DE PROCESSO REQUISITOS DO PRODUTO O GRAFO SIG MODELAGEM ORGANIZACIONAL i* MODELO DE DEPENDÊNCIAS ESTRATÉGICAS MODELO DE RAZÕES ESTRATÉGICAS CASOS DE USO REPRESENTAÇÃO DOS CASOS DE USO DESCRIÇÃO DOS CASOS DE USO DIAGRAMAS DE CLASSES CONCLUSÃO Apêndice A Coleta de Informações... 30

4 4 1 INTRODUÇÃO E MOTIVAÇÃO Busca por conhecimento da equipe, no desenvolvimento do aprendizado do uso da engenharia de software para o desenvolvimento de sistemas em geral, atender o cliente que necessita de um sistema organizacional para controle do caixa, e cadastro dos dados dos produtos, e consulta do estoque via internet produzindo um sistema de qualidade que gerencie as tarefas de uma livraria, e possa trazer uma maior interação com o cliente. O objetivo é diminuir o tempo gasto nos arquivamentos dos dados dos produtos e dos livros, manutenção e controle do estoque, efetuar pedidos de clientes com um sistema web. Com este sistema poderá resultar na economia de tempo e esforço, gerando também mais segurança e restrição aos dados e agilidade no atendimento ao cliente. Além disso, a venda e geração de uma Nota Fiscal Eletrônica NFE, uma obrigação para todas as empresas SIMPLES Nacional, para o ano de Definimos produto de venda, todo e qualquer produto do estoque da empresa, como canetas, lápis, cadernos, etc. Tratamos livros como sendo um produto, porém com uma herança de algumas informações adicionais, como autor, editora e ano de edição. 2 PROBLEMA DA EMPRESA A empresa ainda não possui qualquer tipo de sistema para o controle. Por esse motivo há uma grade perda de tempo esse controle, além de que esse controle como esta sendo feito em arquivos de papel mesmo, ocorre frequentemente perda de informação ou até erro humano na hora de passar a informação para o papel, gerando assim transtornos. O controle de compras com o fornecedor, é feito apenas guardando as notas de compra em um arquivo fisico, o que gera o mesmo problema anterior de estravios, os livros são divididos em seções, onde cada uma representa um genero, porém como não há um controle muito bom de quantos exemplares existem na livraria, aconteçe de trocarem o livro de seção e isso geralmente só é notado muitos meses depois. O Sistema proposto iria resolve essas situações para o proprietário, agilizando e organizando o dia a dia da empresa, alem de evita erros graves (perda de registros). Descrição da Empresa: Revistaria Saber Avenida Brasil, Cascavel - PR, Centro Cascavel - PR Telefone: (45) CRONOGRAMA DE DESENVOLVIMENTO Id Nome Duração Início Término 1 Iteração Preliminar 25,d 18/04/ /05/ Treinamento JAVA e Banco de Dados 10,d 18/04/ /04/ Definição da Arquitetura 5,d 02/05/ /05/ Definição da Metodologia Ágil 5,d 09/05/ /05/ Revisão da Análise de Requisitos 5,d 16/05/ /05/2011

5 6 Marco de Referência,d 20/05/ /05/ Módulo 0 15,d 23/05/ /06/ Modelagem do Banco de Dados 10,d 23/05/ /06/ Implementação do Banco de Dados 5,d 06/06/ /06/ Marco de Referência,d 10/06/ /06/ Módulo 1 17,d 13/06/ /07/ Interface de Abertura + Login do Sistema 5,d 13/06/ /06/ Controle Usuário + Criptografia 10,d 20/06/ /07/ Revisão e Teste 2,d 04/07/ /07/ Marco de Referência,d 05/07/ /07/ Módulo 2 12,d 06/07/ /07/ Controle Fornecedor 10,d 06/07/ /07/ Revisão e Teste 2,d 20/07/ /07/ Marco de Referência,d 21/07/ /07/ Módulo 3 12,d 22/07/ /08/ Controle Produto 10,d 22/07/ /08/ Revisão e Teste 2,d 05/08/ /08/ Marco de Referência,d 08/08/ /08/ Módulo 4 12,d 09/08/ /08/ Controle Livro 10,d 09/08/ /08/ Revisão e Teste 2,d 23/08/ /08/ Marco de Referência,d 24/08/ /08/ Módulo 5 12,d 25/08/ /09/ Controle Compra 10,d 25/08/ /09/ Revisão e Teste 2,d 08/09/ /09/ Marco de Referência,d 09/09/ /09/ Módulo 6 12,d 12/09/ /09/ Controle Venda 10,d 12/09/ /09/ Revisão e Teste 2,d 26/09/ /09/2011 5

6 6 3 5 Marco de Referência,d 27/09/ /09/ Módulo 7 17,d 28/09/ /10/ Controle Financeiro 10,d 28/09/ /10/ Gerador de Relatórios 5,d 12/10/ /10/ Revisão e Teste 2,d 19/10/ /10/ Marco de Referência,d 20/10/ /10/ Módulo 8 (Final) 15,d 21/10/ /11/ Revisões e Testes Finais 5,d 21/10/ /10/ Correção Final 10,d 28/10/ /11/ METODOLOGIA ESCOLHIDA Como a exigência do mercado de softwares hoje em dia é bem forte, não so em questão a qualidade mais tambem ao tempo de entrega, alem da complexidade do sistema que irá ser desenvolvido, visível previsão de mudanças das especificações durante a produção do projeto e a gestão sendo indispensável para assegurar a qualidade do produto, foi especificado que a metodologia que usáremos para o desenvolvimento do sistema será a metodologia Scrum. Como a metodologia Scrum, é uma metodologia para equipes pequenas e médias e que irão desenvolver software com requisitos vagos e em constante mudança, resolvemos adotar esta metodologia. Para isso a estratégia de constante acompanhamento e realização de vários pequenos ajustes durante o desenvolvimento do sistema. O Scrum tem como hierarquia do desenvolvimento o seguinte esqueleto: 1. O ScrumMaster, que mantém os processos (normalmente no lugar de um gerente de projeto). 2. O Proprietário do Produto, ou Product Owner, que representa os stakeholders e o negócio. 3. A Equipe, ou Team, um grupo multifuncional com cerca de 7 pessoas e que fazem a análise, projeto, implementação, teste etc. Dentre as variáveis de controle em projetos (custo, tempo, qualidade e escopo), há um foco explícito em escopo (backlog). Para isso, recomenda-se a priorização de funcionalidades que representem maior valor possível para o negócio. Desta forma, caso seja necessário a diminuição de escopo, as funcionalidades menos valiosas serão adiadas ou canceladas. O Scrum incentiva o controle da qualidade como variável do projeto, pois o pequeno ganho de curto prazo na produtividade, ao diminuir qualidade, não é compensado por perdas (ou até impedimentos) a médio e longo prazo, tendo em vista que o foco do desenvolvimento é a sprint que será desenvolvida a cada iteração. Segue um esquema do funcionamento do scrum:

7 7 Figura 2: Funcionamento do Scrum. Primeiramente é desenvolvido o backlog do produto, que são todas as funcionalidades do sistema, depois são extraidos, algumas dessas funcionalidades para a geração do backlog da sprint, para entao começar o desenvolvimento de tais funcionalidades, e por fim é entregue uma versão usavel da sprint. 5 REQUISITOS FUNCIONAIS Os requisitos funcionais descrevem os serviços que o sistema deve oferecer e suas "funções" ao fim do seu desenvolvimento, como devem se comportar a certas entradas, as mais variadas situações. Os requisitos funcionais que serão apresentados foram estudados e analisados juntamente ao filho do dono da empresa que também faz parte da equipe de desenvolvimento. Os seguintes requisitos estão apresentados abaixo. [RF - 01] Cadastrar Produtos O sistema deverá permitir cadastrar novos produtos com todos os seus atributos (descrição, preço, quantidade, ncm, etc.) e também a variação do produto livro, salvando seus dados específicos (autor, editora, ano de edição). O cadastro não poderá ser realizado no caso de já existir no estoque um produto com o mesmo código de barra. [RF - 02] Remover Produto O sistema deverá permitir a exclusão de produtos por nome ou código de barra. Atualizando a base de dados e cancelamento de pedidos pendentes. [RF - 03] Alterar Produto O sistema atualizará os dados específico de cada produto existente na base de dados. Exceto código de barras. [RF - 04] Consultar Produto O sistema permitirá a consulta de um produto já existente no banco de dados. Através do sistema padrão, como também por uma página web, a consulta sempre será feita pelo código identificador do produto ou pelo seu nome. A consulta web será possível somente para o cliente pesquisar se o produto contém estoque na empresa, através de uma página web da empresa. [RF 05] Cadastrar Funcionário

8 8 O sistema irá cadastrar um funcionário quando necessário e seus dados pessoais no banco de dados. Como nome, salário, comissão e cargo a desempenhar. [RF 06] Excluir Funcionário O sistema deverá possibilitar a exclusão pelo nome do funcionário, atualizando automaticamente no banco de dados. [RF 07] Pesquisar Funcionário O sistema possibilitará a pesquisa de um funcionário já armazenado no banco de dados do sistema e disponibilizar a informação para o usuário. Mostrando ao usuário do sistema os dados pessoais do cadastro do funcionário. A busca deverá ser realizada pelo nome do funcionário. [RF 08 ] Alterar Funcionário O Sistema possibilitará ao usuário modificações/alterações nas informações do cadastro pessoal do funcionário armazenadas na base de dados. Exceto seu código identificador. [RF 09 ] Cadastrar Usuário O Sistema fará o cadastro de novos usuários para o sistema, cada um com um login e senha distinta. Havendo distinção de privilégios de usuários como gerente e funcionário geral. [RF 10 ] Remover Usuário O Sistema irá fazer a remoção de usuários do sistema, desabilitando-os de qualquer acesso ao sistema. [RF 11 ] Alterar Usuário O Sistema deverá possibilitar as alterações na conta de usuários no sistema, modificando senha ou login se necessário. [RF 12 ] Pesquisar Usuário O Sistema possibilitará uma pesquisa sobre as contas de usuários do sistema existentes e disponibilizar essas informações, exceto senha. Sua busca será feita pelo nome do usuário. [RF - 13 ] Logar no Sistema Todas as funcionalidades do sistema são acessíveis aos usuários de acordo com seu nível de privilégio no sistema. Isto é realizado através de um sistema de Login/Senha. [RF - 14 ] Realizar Venda e Emissão de Nota Fiscal Eletrônica Os funcionários serão permitidos realizar uma venda, o sistema devera possibilitar a venda através do usuário logado. A venda dos livros ou produtos disponíveis na empresa, gerando uma nota fiscal eletrônica, como será de exigência da Receita Federal, obrigando todas empresas a emitir nota fiscal eletrônica (NFE). Anexo 1. [RF - 15 ] Registrar Movimentação Caixa O sistema registrará toda movimentação diária do caixa. Como entrada e saída de capital, venda de produto, pagamento de contas, pagamento a fornecedor e recebido cliente. [RF - 16] Lembrar Tarefas Diárias

9 9 O sistema deverá lembrar o usuário de alguma tarefa agendada para a data atual. Essa tarefa pode ser uma conta a pagar, ou qualquer compromisso armazenado. [RF - 17] Preencher Horário O sistema irá conter uma tela aonde o funcionário irá preencher o seu horário de entrada e saída, através de dois botões, que irão pegar o dia, mês, ano e hora do sistema e cadastrar na base de dados. [RF - 18] Gerar Relatório O sistema possuirá um modulo de geração de relatórios, aonde poderá ser acessado por um usuário gerente. O gerente irá escolher um relatório, dentre uma lista, para que seja gerado e posteriormente impresso. Os relatórios possuíram as mais diferentes naturezas, como financeiros, horários cumpridos no mês por determinado funcionário entre outros tipos de relatórios. [RF - 19] Cadastrar Cliente O sistema irá possuir um cadastro para os clientes, aonde o funcionário irá cadastrar o cliente com seus dados pessoais (Nome completo, CPF, RG, endereço), para facilitar futuras compras desse mesmo cliente. [RF - 20] Alterar Cliente Caso o cliente tenha mudado alguma de suas informações, o sistema permitira alterar todos os seus atributos com exceção de CPF e RG. Essas alterações serão feitas pelo funcionário. [RF - 21] Excluir Cliente O sistema irá permitir a exclusão do cliente do sistema, caso seja solicitado, aonde o funcionário irá realizar essa tarefa. O sistema irá apagar completamente as informações daquele cliente. [RF - 22] Realizar Pedido Direto O sistema permitira a realização de um controle de pedidos de forma direta, aonde, compra do fornecedor e efetua o pagamento no momento da compra. [RF - 23] Realizar Pedido Consignado O sistema permitira a realização de um controle de pedidos de forma consignada, aonde, compra do fornecedor e efetua o pagamento apenas dos produtos vendidos e devolve os demais. [RF - 24] Controle de Caixa O sistema permitira a realização de um controle de caixa, de forma a gerar relatórios que auxiliem no nesse controle. 6 REQUISITOS NÃO FUNCIONAIS 6.1 REQUISITOS DE PROCESSO [RNF /PROC -01] Sistema desenvolvido na linguagem Java de modo a ser compatível com o sistema operacional Windows, podendo ser estendido aos demais sistemas operacionais. Utilizando um sistema

10 10 gerenciador de banco de dados open source, porém de grande aceitação no mercado o PostGres SQL. [RNF /PROC -02] Será criado um documento contendo um diagrama de classes, diagrama de caso de uso e demais diagramas, como também informações sobre o código fonte. [RNF /PROC- 03] Será criado um cronograma detalhado para o processo de desenvolvimento no qual constem: as atividades a serem desenvolvidas e em que período e com que recursos humanos e físicos serão desenvolvidos o sistema. 6.2 REQUISITOS DO PRODUTO * SEGURANÇA [RNF /SEG - 04] Os usuários terão que ter permissão para utilizar algumas funcionalidades do sistema, deverá utilizar do login e senha para manipular estoque dos produtos, e gerencia dos funcionários. * USABILIDADE [RNF /USAB - 05] A interface do sistema será agradável, objetiva e trivial ao usuário. Suas funcionalidades e informações deveram estar bem visíveis e disponíveis. [RNF /USAB - 06] Comunicação sistema e usuário com mensagens simples, explicativas do erro gerado. Evitando termos técnicos. [RNF /USAB - 07] O Sistema disponibilizará ao usuário um menu "Ajuda", onde trará de forma objetiva informações sobre o sistema e suas demais funções e possíveis duvidas. * DESEMPENHO E CUSTO [RNF /DES- 08] O Sistema usará um banco de dados relacional ágil e seguro, assim garantindo a segurança dos dados, mas também agilizando desempenho do sistema. Este banco de dados será o PostGres SQL, por ser um software livre, haverá uma considerável diminuição dos custos. [RNF /DES - 09] Para um melhor desempenho do sistema é recomendada uma máquina razoável. Com os seguintes requisitos mínimos. Definimos Máquina Tipo_A possuindo no mínimo: Processador 1200MHz, 512Mb de Memória, espaço mínimo no HD de 1GB. 6.3 O GRAFO SIG (SOFTGOAL INTERDEPENDENCY GRAPHS)

11 Este permite uma visão vertical desde a estratégia de alto nível até o detalhe. Cujo principal objetivo é demonstrar que os requisitos não-funcionais reorganizados proporcionam uma visão mais realista do sistema. Através dele podemos verificar o que deve ser operacionalizado para atender determinado requisito e como ele contribui (positivo ou negativamente) para os demais. Consideramos: Interface personalizada: uma interface do sistema, adequada e proposta pelo usuário final. Onde ele decide quais e onde os campos devem estar distribuídos nas telas de visão computador-usuário. Linguagem simples: um sistema de fácil uso, com atalhos, e menus personalizados, tirando todos os termos técnicos. Precisão nos dados: uso de criptografia para armazenamento de informações pessoais, validação dos dados antes do seu armazenamento no SGBD. Tratamento de erros: mostrando ao usuário onde esta o erro, e se ele é capaz de corrigilo sem necessitar de intervenção dos programadores no código. 11

12 Figura 2 O grafo SIG 12

13 13 7 MODELAGEM ORGANIZACIONAL i* 7.1 MODELO DE DEPENDÊNCIAS ESTRATÉGICAS A partir de uma visão macro do modelo nota-se que é composto de cinco atores, sendo que a utilização direta do sistema é feita apenas pelos atores gerente e funcionário, essa interação é especificada pelas dependências destes com o ator sistema.

14 Figura 3: Modelo de Dependências Estratégicas (SD) 14

15 15 O ator funcionário interage com o ator sistema, realizando alguns objetivos como gerenciar produtos e clientes, vendas, consultas. Todas estas operações para não impor dificuldade ao usuário na utilização do sistema são necessárias que ele tenha uma boa usabilidade. Por haver grande fluxo de informações entre os atores, sendo que o funcionário tem uma dependência de obter funcionalidades e resultados junto ao sistema, é necessário que esta comunicação seja feita de forma segura e ágil. O ator gerente pode ser considerado um funcionário especializado, sendo assim ele poderá executar todas as operações de um funcionário comum, para isto ele faz uso de um login/senha diferenciado. Esta especialização é denotada com a ligação ISA entre os atores. Além das operações herdadas do ator funcionário, ele se relaciona com o ator sistema ao fazer uso das funções: gerenciar funcionário, gerar relatórios, estas sendo essenciais ao funcionamento da organização. Para que o sistema seja rápido, com dados íntegros e confiáveis ele dependera da qualidade do sistema gerenciador de banco de dados. 7.2 MODELO DE RAZÕES ESTRATÉGICAS O modelo SR (figura 3) complementa o modelo SD de forma a compreender e modelar de maneira mais detalhada as razões associadas com cada ator e suas dependências. Percebem-se pela expansão do ator sistema, as diversas tarefas por de trás do ator sistema, como gerenciamento de produtos, clientes e funcionários q se subdividem em cadastrar, alterar e deletar, além das razões de outras funcionalidades do sistema, que podem ser melhor entendidas no modelo SR a seguir.

16 Figura 4: Modelo de Razões Estratégica (SR) 16

17 17 8 CASOS DE USO 8.1 DESCRIÇÃO DOS CASOS DE USO [Caso de uso 001] Cadastrar Produto Figura 5, Casos de Uso. Descrição: O usuário deverá fazer entrada dos dados referente a cada produto. Atores envolvidos: Usuário do sistema. Pré-condição: O usuário deverá estar logado no sistema. E nome ou código de barras do produto ainda não cadastrado. Pós-Condições: Retorno mensagem de produto cadastrado. Cenário Principal de Sucesso: 1. O usuário deve ir ao cadastro do produto. 2. O usuário deverá informar os dados do produto. 3. O usuário submete os dados necessários para armazenamento no banco de dados. 4. O sistema validará os dados e retorna mensagem de sucesso. Cenário Secundário: 4.1. O sistema aborta a validação dos dados e retorna mensagem de erro, e mostra quais dados são necessários para o cadastro do produto.

18 18 [Caso de uso 002] Alterar dados Produto Descrição: O usuário deverá fazer entrada dos dados referente à busca do produto, como código identificador ou nome do produto. Atores envolvidos: Usuário do sistema. Pré-condição: O usuário deverá estar logado no sistema. E o usuário deve fornecer um dos dados para encontrar o produto. Pós-Condições: Retorno mensagem de alteração realizada com sucesso. Cenário Principal de Sucesso: 1. O usuário deve ir ao cadastro do produto. 2. O usuário deverá informar os dados do produto referente à busca. 3. O usuário terá os dados do produto, podendo alterá-los conforme sua necessidade, exceto código identificador do produto. 4. O usuário submete a alteração e o sistema validará os dados. 5. O sistema retornará mensagem de sucesso. Cenário Secundário: 4.1. O sistema aborta a validação dos dados e retorna mensagem de erro, e mostra quais dados são necessários para o cadastro do produto. [Caso de uso 003] Excluir Produto Descrição: O usuário deverá fazer entrada dos dados referente a busca como seu código identificador ou nome do produto. Atores envolvidos: Usuário do sistema. Pré-condição: O usuário deverá estar logado no sistema. E o usuário deve fornecer um dos dados para encontrar o produto. Pós-Condições: Retorno mensagem de exclusão realizada com sucesso. Cenário Principal de Sucesso: 1. O usuário deve ir ao cadastro do produto. 2. O usuário deverá informar os dados do produto referente à busca. 3. O sistema retornará os dados do cadastro do produto. O usuário terá a visualização dos dados do produto no sistema. 4. O usuário submete a ação para excluir o produto. 5. O sistema retornará mensagem de sucesso. [Caso de uso 004] Consulta Livro Web Descrição: Qualquer ator pode entrar na página web do sistema, e poderá consultar a existência de algum livro. Atores envolvidos: Todos. Pré-condição: O usuário deverá ter acesso à internet e o endereço da home page da empresa. Cenário Principal de Sucesso: 1. O ator deve ir ao endereço da home page da empresa. 2. E passar ao sistema as informações necessárias para a busca, como nome do livro ou autor. 3. O sistema retornar os registros da referente à busca do usuário. 4. Serão listados pelo sistema todos os registros, mostrando se existe o produto no estoque.

19 19 5. O ator pode consultar a quantidade, o valor, e a disponibilidade do produto. Cenário Secundário: 4.1. O sistema retorna mensagem de produto não encontrado. [Caso de uso 005] Agendar Tarefa Descrição: O Sistema agendará qualquer tarefa ou compromisso solicitado pelo usuário. Atores envolvidos: Usuário do sistema. Pré-condição: O usuário devera estar logado no sistema. E o horário solicitado estar vago. Pós-Condições: Retorno da condição do agendamento, agendamento realizado com sucesso ou erro. Cenário Principal de Sucesso: 1. O sistema apresenta todas as datas e horários vagos. 2. O usuário deverá selecionar o horário para o possível agendamento. 3. O usuário submete os dados necessários para agendamento. 4. O sistema valida os dados e retorna mensagem de sucesso. Cenário Secundário: 4.1. O sistema aborta a validade dos dados e retorna mensagem de erro, e volta à tela de compromissos. [Caso de uso 006]: Controle Caixa Descrição: O Sistema fará o controle de todas as movimentações diárias do caixa. Atores envolvidos: Gerente. Pré-condição: Apenas usuários com acesso privilegiado ao sistema poderão controlar a movimentação do caixa. Todas as movimentações são registradas, para relatar ao gerente. Pós-condição: Redireciona o Sistema a operação desejada. Cenário Principal de Sucesso: 1. O caso de uso é iniciado quando o usuário entra com o login e senha. 2. O usuário escolhe a opção caixa. 3. O sistema apresentará ao usuário todas as movimentações realizadas até o momento. Entrada e saída do caixa. Podendo escolher visualizar o detalhamento dos movimentos, ou impressão do relatório, ou poder gerar alguma entrada ou saída de capital. 4. O usuário seleciona a opção fechar caixa. <<include>> Cenário Secundário 3.1. Caso o usuário escolha a opção saída no passo 3, o sistema redireciona-o ao Caso de uso Saída do Caixa <<extends>> Caso o usuário escolha a opção entrada do caixa no passo 3, o sistema remete ao Caso de uso Entrada do Caixa <<extends>> Caso o usuário escolha a opção Fechar Caixa <<include>>, o sistema será redirecionado ao caso de uso Fechar Caixa. [Caso de uso 007] Saída do Caixa Descrição: Registrar e atualizar a retirada de capital do caixa. Atores envolvidos: Usuários do sistema. Pré-condição Usuário deve estar logado no sistema e ter realizado o Caso de Uso Controle Caixa

20 20 Cenário Principal 1. O Sistema apresentará a descrição e valor da retirada. 2. O usuário confirma os dados. 3. O Sistema validará a retirada, e a movimentação do caixa será registrada. O sistema exibirá uma mensagem de sucesso. Cenário Secundário 2.1 Caso o usuário negue a confirmação, o sistema voltara ao Caso de Uso Controle Caixa. [Caso de uso 008] Entrada do Caixa Descrição: Registrar e atualizar a entrada de capital do caixa. Atores envolvidos: Usuários do sistema. Pré-condição Usuário deve estar logado no sistema e ter realizado o Caso de Uso Controle Caixa Cenário Principal 1. O Sistema apresentará a descrição, valor da entrada e o tipo (venda de produto ou entrada capital). 2. O usuário confirma os dados. 3. O Sistema validará a entrada, e a movimentação do caixa será registrada. O sistema exibirá uma mensagem de sucesso. Cenário Secundário 2.1 Caso o usuário negue a confirmação, o sistema voltara ao Caso de Uso Controle Caixa. [Caso de uso 009]: Contas a Pagar Descrição: O Sistema exibirá todas as contas a serem pagas em data determinada. Atores envolvidos: Usuário do Sistema. Pré-condição Usuário deve estar logado no sistema. E o caixa da empresa possuir capital. Cenário Principal de Sucesso: 1. O caso de uso é iniciado quando o usuário solicita o lembrete das contas do dia. 2. O usuário poderá visualizar todas as contas do dia. 3. O usuário seleciona a conta a ser paga, registrando a retirada do caixa. Cenário Secundário: 3.1 O sistema valida a retirada do caixa, para pagar a conta, e será remetido ao caso de uso Saída Caixa<<extends>>. [Caso de uso 010] Fechar Caixa Descrição: O Sistema finalizará o caixa diário, mostrando todas as movimentações e saldo final. Atores envolvidos: Gerente Pré-condição: O usuário estar logado e com privilégios de gerente. O caixa deverá estar aberto no dia e houver alguma movimentação. Cenário Principal de Sucesso: Cenário Principal 1. O Sistema apresentará a descrição de todos os registros do caixa. 2. O usuário confirma os dados. E solicita fechamento. 3. O Sistema validará a entrada, e a movimentação do caixa será registrada. O sistema exibirá uma mensagem de sucesso.

21 21 Cenário Secundário 2.1 Caso o usuário negue a confirmação, o sistema voltara ao Caso de Uso Controle Caixa. [Caso de uso 011]: Logar no Sistema Descrição: O usuário deverá entrar com seus dados: login e senha. O Sistema deverá permitir acesso ao conteúdo do software se somente se os dados estiverem corretos. Atores envolvidos: Gerente e Funcionário. Pré-condição O usuário já devera possuir seu cadastro no sistema. Cenário Principal de Sucesso: 1 O caso de uso é iniciado com o login e senha do usuário. 2 O usuário deverá entrar com seus dados. 3 O sistema busca no banco de dados se os dados estão corretos 4. O sistema retorna mensagem de login realizado com sucesso e será iniciado, liberando as funcionalidades de acordo com o privilegio do usuário. Cenário Secundário: 4.1 O sistema retorna a mensagem de erro login inválido. [Caso de uso 012]: Efetuar Venda Descrição: O usuário entrara com alguns dados do cliente em seguida os códigos e quantidades dos produtos da venda. Atores envolvidos: Gerente e Funcionário Pré-condição O usuário já devera estar logado no sistema, e o cliente ter um cadastro existente no banco de dados do sistema. Cenário Principal de Sucesso: 1. O caso de uso é iniciado com a solicitação de venda dos produtos. 2. O usuário devera entrar com os dados do cliente para busca como nome ou código identificador. 3. O usuário da inicio a venda, passando os códigos identificadores dos produtos e a sua respectiva quantidade de venda. 4. O sistema validará os dados e irá retornar a mensagem de sucesso. Cenário Secundário: 4.1. O sistema internamente fará um registro da venda, para a geração de um relatório de venda. <<include>>. 4.2 O sistema emitirá uma nota fiscal eletrônica <<extend>>, referente à venda. 4.3 O sistema irá fazer a atualização do estoque, sobre os produtos vendidos. <<include>>. Caso de uso Controlar Estoque. [Caso de uso 013]: Gerar Relatório Descrição: Será solicitada a geração de um relatório especifico a uma operação. Atores envolvidos: Usuário do sistema Pré-condição O usuário já devera estar logado no sistema. Cenário Principal de Sucesso: 1. O caso de uso é iniciado com a solicitação da geração do relatório.

22 22 2. O usuário aceitar a mensagem de confirmação. 3. O sistema gerará um documento com todos os registros do caixa, e a inscrição de novos alunos, ou um relatório referente a venda. 4. O sistema retorna esse documento para impressão. Cenário Secundário: 2.1 Caso não confirme a mensagem de geração do relatório, o sistema será redirecionado a tela inicial. [Caso de uso 014] Cadastrar Cliente Descrição: O usuário deverá fazer entrada dos dados pessoais de cada cliente. Atores envolvidos: Usuário do sistema. Pré-condição: O usuário deverá estar logado no sistema. E o nome do cliente ainda não estiver cadastrado no banco de dados do sistema. Pós-Condições: Retorno mensagem de produto cadastrado. Cenário Principal de Sucesso: 1. O usuário deve ir ao cadastro do cliente. 2. O usuário deverá informar os dados pessoais do cliente. 3. O usuário submete os dados necessários para armazenamento no banco de dados. 4. O sistema validará os dados e retorna mensagem de sucesso. Cenário Secundário: 4.1. O sistema aborta a validação dos dados e retorna mensagem de erro, e mostra quais dados são necessários para o cadastro do cliente. [Caso de uso 015] Alterar dados do Cliente Descrição: O usuário deverá fazer entrada dos dados referente a busca do cliente como código identificador ou nome de cada cliente. Atores envolvidos: Usuário do sistema. Pré-condição: O usuário deverá estar logado no sistema. E o usuário deve encontrar o registro do cliente desejado. Pós-Condições: Retorno mensagem de alteração realizada com sucesso. Cenário Principal de Sucesso: 1. O usuário deve ir ao cadastro do clietne. 2. O usuário deverá informar os dados do cliente referente à busca, como código identificador ou nome. 3. O usuário terá os dados do cliente, podendo alterá-los conforme sua necessidade, exceto código identificador do mesmo. 4. O usuário submete a alteração e o sistema validará os dados. 5. O sistema retornará mensagem de sucesso. Cenário Secundário: 4.1. O sistema aborta a validação dos dados e retorna mensagem de erro, e mostra quais dados são necessários para o cadastro do cliente. [Caso de uso 016] Excluir Cliente Descrição: O usuário deverá fazer entrada dos dados referente à busca do cliente como código

Especificação de Requisitos e Modelagem

Especificação de Requisitos e Modelagem Unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática Especificação de Requisitos e Modelagem Hudson João

Leia mais

Especificação de Requisitos e Modelagem Sistema Academia SportLife

Especificação de Requisitos e Modelagem Sistema Academia SportLife Unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciências da Computação Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Especificação de Requisitos

Leia mais

Unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná Unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática Especificação de Requisitos e Modelagem Orientada

Leia mais

Especificação de Requisitos e Modelagem Sistema de Entrega de Pizza - SISEP

Especificação de Requisitos e Modelagem Sistema de Entrega de Pizza - SISEP Unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciências da Computação Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Especificação de Requisitos

Leia mais

Processo de Engenharia de Software II

Processo de Engenharia de Software II UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET Centro de ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Processo de Engenharia

Leia mais

Processo de Engenharia de Software II

Processo de Engenharia de Software II UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET Centro de ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Processo de Engenharia

Leia mais

Processo De Engenharia de Software II

Processo De Engenharia de Software II UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Processo De Engenharia de Software

Leia mais

Processo de Engenharia de Software II

Processo de Engenharia de Software II UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET Centro de ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Processo de Engenharia

Leia mais

Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Universidade Estadual do Oeste do Paraná Universidade Estadual do Oeste do Paraná Estudo de Requisitos de um software para uma loja de lentes de contato Bruno Eduardo Soares Leonardo Zanotto Baggio Maykon Valério da Silva Cascavel, 10 de Junho

Leia mais

Processo de Engenharia de Software II

Processo de Engenharia de Software II UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET Centro de ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática Processo de Engenharia de Software II Sistema

Leia mais

SISTEMA VANIA MODAS. Processo de Engenharia de Software II 4º Ano do Curso de Bacharelado em Informática

SISTEMA VANIA MODAS. Processo de Engenharia de Software II 4º Ano do Curso de Bacharelado em Informática UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática Curso de Bacharelado e Informática SISTEMA VANIA MODAS Processo de Engenharia de Software

Leia mais

Processo e Engenharia de Software II

Processo e Engenharia de Software II Unioeste Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado e Ciência da Computação Processo e Engenharia de Software

Leia mais

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná Curso de Bacharelado em Informática Estudo de Requisitos CASCAVEL 2009

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná Curso de Bacharelado em Informática Estudo de Requisitos CASCAVEL 2009 Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática Estudo de Requisitos Alunos: Professor: Disciplina:

Leia mais

PROJETO DA DISCIPLINA. PES II Processo de Engenharia de Software II

PROJETO DA DISCIPLINA. PES II Processo de Engenharia de Software II UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática PROJETO DA DISCIPLINA PES II Processo de

Leia mais

Análise de Requisitos de Software

Análise de Requisitos de Software Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas CCET Curso de Bacharelado em Informática Docente: Victor Francisco Araya Santander Análise de Requisitos de Software

Leia mais

Sistema Gerenciador de Hotel. Adriano Douglas Girardello. Ana Paula Fredrich. Tiago Alexandre Schulz Sippert

Sistema Gerenciador de Hotel. Adriano Douglas Girardello. Ana Paula Fredrich. Tiago Alexandre Schulz Sippert UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática Sistema Gerenciador de Hotel Adriano Douglas Girardello

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1 Manual de Operação do SIMPLES 1 MANUAL DE OPERAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. Manual de Operação do SIMPLES 2 A Empresa A ASP Desenvolvimento de Softwares

Leia mais

UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná Bacharelado em Informática 4 ano

UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná Bacharelado em Informática 4 ano UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná Bacharelado em Informática 4 ano Alexandre Specian Cardoso, Jhonata Rodrigo de Peder, Marcelo Schuck PES II Cesta Básica Especial Final Cascavel PR 2009-11-18

Leia mais

PROJETO DA DISCIPLINA. PES II Processo De Engenharia de Software II

PROJETO DA DISCIPLINA. PES II Processo De Engenharia de Software II UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática PROJETO DA DISCIPLINA PES II Processo De

Leia mais

PROJETO DA DISCIPLINA. PES II Processo de Engenharia de Software II

PROJETO DA DISCIPLINA. PES II Processo de Engenharia de Software II UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática PROJETO DA DISCIPLINA PES II Processo de

Leia mais

Sistema Gerenciador de Hotel. Adriano Douglas Girardello Ana Paula Fredrich Tiago Alexandre Schulz Sippert

Sistema Gerenciador de Hotel. Adriano Douglas Girardello Ana Paula Fredrich Tiago Alexandre Schulz Sippert UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Informática Curso de Bacharelado em Informática Sistema Gerenciador de Hotel Adriano Douglas Girardello

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA. Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA. Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos Autor: Evandro Bastos Tavares Orientador: Antônio Claudio Gomez

Leia mais

Trabalho de Engenharia de Software

Trabalho de Engenharia de Software Trabalho de Engenharia de Software Jonathan de Carvalho Luz Diretor Executivo 19/10/2009 Especificação de Requisitos do Software Contextualização Em entrevista com o cliente nós pudemos levantar a eminente

Leia mais

Documento de Requisitos

Documento de Requisitos UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Documento de Requisitos Sistema Gerenciador de Atendimento de Chamados Técnicos Grupo: Luiz Augusto Zelaquett

Leia mais

Sistema Datachk. Documento de Requisitos. Versão <1.2> Z u s a m m e n a r b e i t I d e i a s C o l a b o r a t i v a s

Sistema Datachk. Documento de Requisitos. Versão <1.2> Z u s a m m e n a r b e i t I d e i a s C o l a b o r a t i v a s Documento de Requisitos Versão Z u s a m m e n a r b e i t I d e i a s C o l a b o r a t i v a s 2010 2 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autores 27/04/2010 1.0 Criação da primeira versão

Leia mais

InfoMix Tecnologia. Soluções em Tecnologia da Informação. SYSFARM Sistema de Gerenciamento de Farmácias. Documento Requisitos Versão 1.

InfoMix Tecnologia. Soluções em Tecnologia da Informação. SYSFARM Sistema de Gerenciamento de Farmácias. Documento Requisitos Versão 1. SYSFARM Sistema de Gerenciamento de Farmácias Documento Requisitos Versão 1.1 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 06/09/2009 1.0 Elaboração da para análise da 1º versão Marcos Silva do documento

Leia mais

Módulo NF-e. Manual de Utilização

Módulo NF-e. Manual de Utilização Módulo NF-e Manual de Utilização 1 Conteúdo Passo-a-passo para emissão de NF-e... 3 1. Obtendo seu Certificado Digital... 3 2. Registrando-se na Secretaria da Fazenda para Homologação (testes)... 4 3.

Leia mais

Engenharia de Software III

Engenharia de Software III Engenharia de Software III Casos de uso http://dl.dropbox.com/u/3025380/es3/aula6.pdf (flavio.ceci@unisul.br) 09/09/2010 O que são casos de uso? Um caso de uso procura documentar as ações necessárias,

Leia mais

Sistema de Inteligência Patrimônial. Especificação dos Requisitos

Sistema de Inteligência Patrimônial. Especificação dos Requisitos Sistema de Inteligência Patrimônial Especificação dos Requisitos Especificação dos Requisitos Data Versão: 18 / 11 / 2015 Histórico das Revisões Data Versão Descrição Autor 23 / 11/ 2015 1.0 Versão Inicial

Leia mais

Especificações de Casos de Uso UC04 Cadastro de Funcionários

Especificações de Casos de Uso UC04 Cadastro de Funcionários Especificações de Casos de Uso UC04 Cadastro de Funcionários Sistema Gerenciador de Locadora Documento de Caso de Uso UC04 Versão 1.1 Responsável: Gustavo Teles UC04 Cadastro de Funcionários Página 1 de

Leia mais

UC05 Manter Páginas. Diplomata CADASTRO. Versão 1.0

UC05 Manter Páginas. Diplomata CADASTRO. Versão 1.0 UC05 Manter Páginas Versão.0 Página / 0 HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor.0 Criação do documento. Eduardo Gomes de Souza Página 3 / 0 SUMÁRIO. FINALIDADE... 4. REFERÊNCIAS... 4 3. GLOSSÁRIO...

Leia mais

Notas de Aula 05: Aplicação de um caso de uso

Notas de Aula 05: Aplicação de um caso de uso Notas de Aula 05: Aplicação de um caso de uso Objetivos da aula: Aprender a aplicar a técnica de casos de uso em um pequeno problema real Identificar as variáveis relevantes a serem consideradas Modelar

Leia mais

Versão <1.0> Documento de Requisitos. Documento de Requisitos. Equipe:

Versão <1.0> Documento de Requisitos. Documento de Requisitos. Equipe: Versão Documento de Requisitos Documento de Requisitos Equipe: Bruno Harada (bhhc) Edilson Augusto Junior (easj) José Ivson Soares da Silva (jiss) Pedro Rodolfo da Silva Gonçalves (prsg) Raphael

Leia mais

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico O GCO é um sistema de controle de clínicas odontológicas, onde dentistas terão acesso a agendas, fichas de pacientes, controle de estoque,

Leia mais

Manual de Instalação, Configuração e Uso

Manual de Instalação, Configuração e Uso Manual de Instalação, Configuração e Uso Este Manual destina-se ao usuário do sistema Smart Manager. É proibida a duplicação ou reprodução, no todo ou em parte, sob quaisquer formas ou qualquer meio, sem

Leia mais

Contrato de Serviço (SLA) Para Hipermercados Extra Por Esperança_TI S.A

Contrato de Serviço (SLA) Para Hipermercados Extra Por Esperança_TI S.A Esperança_TI S.A S/A Contrato de Serviço (SLA) Para Hipermercados Extra Por Esperança_TI S.A 25/11/2014 Gerador do documento: Gerente de Negociação: Marcos Alves de Oliveira Marcos Antônio de Morais Aprovação

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor

Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor H6Projetos Documento de Requisitos Versão 1.3 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 05/09/2013 1.0 Preenchimento do Capítulo 2 Requisitos Funcionais Evilson Montenegro 26/09/2013 1.1 Preenchimento

Leia mais

Modelos de Sistemas Casos de Uso

Modelos de Sistemas Casos de Uso Modelos de Sistemas Casos de Uso Auxiliadora Freire Fonte: Engenharia de Software 8º Edição / Ian Sommerville 2000 Slide 1 Casos de Uso Objetivos Principais dos Casos de Uso: Delimitação do contexto de

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

Processo de Engenharia de Software II

Processo de Engenharia de Software II UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Processo de Engenharia de Software

Leia mais

Especificação dos Requisitos do Software. White Label

Especificação dos Requisitos do Software. White Label Ubee Especificação dos Requisitos do Software White Label Review 0.3 Autores: Airton Sampaio de Sobral (asds@cin.ufpe.br) Alan Gomes Alvino (aga@cin.ufpe.br) Glauco Roberto Pires dos Santos (grps@cin.ufpe.br)

Leia mais

Versão 3.0 CARBON SYSTEM. Manual do Software Controla Tudo. Manual do Controla Tudo

Versão 3.0 CARBON SYSTEM. Manual do Software Controla Tudo. Manual do Controla Tudo Versão 3.0 CARBON SYSTEM Manual do Software Controla Tudo Manual do Controla Tudo SOFTWARE PARA CONTROLE DE PONTO VIA IMPRESSÃO DIGITAL OU DÍGITOS Manual do Controla Tudo Versão 3.0 Carbon System Rua Coronel

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA PED MANUAL INTERNET

SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA PED MANUAL INTERNET SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DA RECEITA MANUAL INTERNET ÍNDICE Sistema Integrado de Administração da Receita 1 INTRODUÇÃO GERAL... 4 2 INTRODUÇÃO AO... 4 2.1 OBJETIVOS... 4 2.2 BENEFÍCIOS... 4 2.3

Leia mais

Estudo de Caso Sistema de Caixa Automático

Estudo de Caso Sistema de Caixa Automático Estudo de Caso Sistema de Caixa Automático Curso de Especialização DEINF - UFMA Desenvolvimento Orientado a Objetos Prof. Geraldo Braz Junior Referências: Notas de Aula Ulrich Schiel Notas de Aula Ariadne

Leia mais

Governador Cid Ferreira Gomes. Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho. Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho

Governador Cid Ferreira Gomes. Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho. Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho Governador Cid Ferreira Gomes Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Secretária da Educação Maria Izolda Cela de Arruda Coelho Secretário Adjunto Maurício Holanda Maia Secretário Executivo Antônio

Leia mais

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015 jfiscal Versão 3.0 - Fevereiro/2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E VISÃO GERAL... 1 2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INICIAL DO JFISCAL... 2 2.1 Download... 3 2.2 Instalação do jfiscal... 3 3 ADQUIRIR UMA LICENÇA DO

Leia mais

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13 Visão Empresa de Contabilidade Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais

IF-718 Análise e Projeto de Sistemas

IF-718 Análise e Projeto de Sistemas Centro de Informática - Universidade Federal de Pernambuco Especificação de Requisitos do Software Sistema de Gerenciamento de Restaurantes IF-718 Análise e Projeto de Sistemas Equipe: Jacinto Filipe -

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS 1/38 DOCUMENTO DE REQUISITOS GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Versão 1.1 Identificação do Projeto CLIENTE: NOME DO CLIENTE TIPO DO SISTEMA OU PROJETO Participantes Função Email Abilio Patrocinador

Leia mais

Documentação de visão: Sistema de Controle de ponto eletrônico para empresas. Documentados por: Halison Miguel e Edvan Pontes

Documentação de visão: Sistema de Controle de ponto eletrônico para empresas. Documentados por: Halison Miguel e Edvan Pontes Documentação de visão: Sistema de Controle de ponto eletrônico para empresas Documentados por: Halison Miguel e Edvan Pontes Versão do documento: 1.4 Data de atualização: 04 de Fevereiro de 2012 Histórico

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

DMS Documento de Modelagem de Sistema. Versão: 1.4

DMS Documento de Modelagem de Sistema. Versão: 1.4 DMS Documento de Modelagem de Sistema Versão: 1.4 VERANEIO Gibson Macedo Denis Carvalho Matheus Pedro Ingrid Cavalcanti Rafael Ribeiro Tabela de Revisões Versão Principais Autores da Versão Data de Término

Leia mais

PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6. Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos

PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6. Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos PAV - PORTAL DO AGENTE DE VENDAS AGL Versão 2.0.6 Manual de Instalação e Demonstração AGL Sistemas Corporativos Add-on responsável pela integração do SAP Business One com o setor comercial através da internet.

Leia mais

Gerenciador Financeiro CITi. Gerenciador Financeiro CITi

Gerenciador Financeiro CITi. Gerenciador Financeiro CITi (Sistema de Gerenciamento Financeiro) Especificação dos Requisitos do Software Gerenciador Financeiro CITi Versão 1.0 Autores: Bruno Medeiros de Oliveira Igor Rafael Medeiros Pedro Araújo de Melo Tiago

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012 Florianópolis, 05 de dezembro de 2012. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.10.1.8-05-12-2012 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Almox Express Especificação de Requisitos

Almox Express Especificação de Requisitos 1. Introdução Almox Express Especificação de Requisitos Este documento descreve um sistema de gerenciamento de almoxarifado, denominado de Almox Express, a ser desenvolvido por um grupo de estudo. Nele

Leia mais

Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo

Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo FARMAINFOR Modernização da Farmácia do Hospital Mater Day Documento de Requisitos Versão 2.0 Histórico de Revisão

Leia mais

Especificação do Caso de Uso. Manter Cliente. Versão 1.0

Especificação do Caso de Uso. Manter Cliente. Versão 1.0 Especificação do Caso de Uso Manter Cliente Versão 1.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 27/05/2011 1.0 Elaboração do documento Isaque J. Barbosa Índice 1. Manter Cliente 3 1.1 Breve Descrição...

Leia mais

ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com ANÁLISE E PROJETO ORIENTADO A OBJETOS Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Análise Descrição do problema a ser implementado Descrição dos objetos e classes que fazem parte do problema, Descrição

Leia mais

Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA...

Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... Portal de Vendas Índice 1. PORTAL DE VENDAS... 3 2. INTEGRAÇÃO PORTAL DE VENDAS X FOX... 4 3. CADASTRO DE VENDEDORES/SUPERVISORES... 5 1.1. Guia Portal de Vendas... 7 4. CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... 8 5.

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE

EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO POLITÉCNICO TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE por Miguel Aguiar Barbosa Trabalho de curso II submetido como

Leia mais

PAG CONTAS CARNÊ Agora ficou mais fácil pagar suas contas. PAG CONTAS CARNÊ. Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO

PAG CONTAS CARNÊ Agora ficou mais fácil pagar suas contas. PAG CONTAS CARNÊ. Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO PAG CONTAS CARNÊ Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE GERAÇÃO DE BOLETOS EMPRESAS CONVENIADAS 1) REQUISITOS DO SISTEMA: Primeiramente devemos possuir seguintes itens abaixo: - Microcomputador

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Documentação do Sistema de Reserva de Salas da Intranet do ICMC-USP

Documentação do Sistema de Reserva de Salas da Intranet do ICMC-USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Departamento de Ciências da Computação e Estatística Documentação do Sistema de Reserva de Salas da Intranet do ICMC-USP André

Leia mais

ECOFROTA Documento de Requisitos

ECOFROTA Documento de Requisitos ECOFROTA Documento de Requisitos Versão 2.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 06/09/2013 1.0 Versão inicial do documento. Cynthia Ferreira 26/09/2013 1.1 Formulação dos requisitos não funcionais.

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo

Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo Maximus Software Soluções Tecnológicas Ltda. A empresa que desenvolve o seu Produto ao Máximo FARMAINFOR Modernização da Farmácia do Hospital Mater Day Documento de Requisitos Versão 1.1 Histórico de Revisão

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS

ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS [SGL Sistema Gerenciador de Livraria] EDDY YUKI ERIC MATTHEWS JOÃO RICARDO NELSON LUIS THYAGO PONTES ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS 3º CICLO (NOTURNO) Índice ESPECIFICAÇÃO

Leia mais

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG

Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge. Manual do Usuário. Versão 1.1. ExpressoMG Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais - Prodemge Manual do Usuário Versão 1.1 ExpressoMG 14/10/2015 Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Objetivos do Manual... 4 1.2 Público Alvo...

Leia mais

Especialização em Engenharia de Software com Ênfase em Software Livre ESL2/2008. Projeto Agenda Saúde Requisitos e Modelagem UML

Especialização em Engenharia de Software com Ênfase em Software Livre ESL2/2008. Projeto Agenda Saúde Requisitos e Modelagem UML Projeto Agenda Saúde Requisitos e Modelagem UML Histórico de Revisão Versão 0.1 Data 01/06/09 Revisor Descrição Versão inicial Sumário 1. Introdução...4 1.1 Visão geral deste documento...4 1.2 Módulos

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Versão Dezembro - 2009 Sumário 1 Introdução 5 1.1 Entrando no sistema e repassando as opções................... 5 1.2 Administração......................................

Leia mais

Documento de Requisitos

Documento de Requisitos UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM Ciência DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA 2013.1 Documento de Requisitos IF716 ESPECIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DE REQUISITOS Alunos: Felipe Duarte (fds) Gabriela

Leia mais

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS

CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA CONTRA CONTROLE DE ACESSOS E MODULARIZADOR DE SISTEMAS MANUAL

Leia mais

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Sumário Índice de Figuras... 3 Histórico de Revisões... 4 Introdução... 5

Leia mais

Expresso Livre Correio Eletrônico

Expresso Livre Correio Eletrônico Expresso Livre Correio Eletrônico 1. EXPRESSO LIVRE Para fazer uso desta ferramenta de correio eletrônico acesse seu Navegador de Internet e digite o endereço eletrônico expresso.am.gov.br. Figura 1 A

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com MANUAL ESCOLA FLEX Revisado em 09/07/2008 Sistema Flex www.sistemaflex.com Índice Manual Escola Flex Índice... 2 Tela de Abertura (Splash Screen)... 3 Login... 4 Seleção de Empresas... 5 Tela Principal...

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. 1.1. Sobre a Organização. 1.2. O Problema Identificado

1. INTRODUÇÃO. 1.1. Sobre a Organização. 1.2. O Problema Identificado HISTÓRICO DE REVISÕES Revisão Data Descrição Autor (Login) 01 04/11 Levantamento dos requisitos Jcblc 02 06/11 Reunião para Estruturação do documento de Requisitos bpn, Jcblc 03 10/11 Elaboração do capítulo

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software NeXT ERP Manual do usuário Resumo das principais funcionalidades Dezembro/2009 NeXT Software Página 1 de 33 Índice Iniciando NeXT ERP...3 Tela inicial...3 Interface padrão do NeXT ERP...3 Interface - Cadastro

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS V PORTAL WEB Revisão: 07 Versão: 7.9.109 JM Soft Informática Março, 2015 SUMÁRIO 1 AVALIAÇÕES... 9 2 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INDIVIDUAL...

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática. Professor Jaelson F. B. de Castro

Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática. Professor Jaelson F. B. de Castro Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática COTAÇÃO EXPRESS ESPECIFICAÇÃO DE REQUISITOS Professor Jaelson F. B. de Castro Equipe Agay Borges Ciência da Computação Felipe Muniz Engenharia da

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES

SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO UNIVERSITÁRIO DIRETORIA GERAL DE ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE CONTROLE DE ESTOQUE MANUAL PARA REQUISITANTES SISTEMA 1ª EDIÇÃO SETEMBRO/2013

Leia mais

Cenários do CEL. Acessar ao sistema

Cenários do CEL. Acessar ao sistema Cenários do CEL Acessar ao sistema Permitir que o usuário acesse ao Sistema de Léxicos e Cenários nas seguintes condições: logando-se, quando já estiver cadastrado; ou incluindo usuário independente, quando

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPÚS: JOÃO CÂMARA DISCIPLINA: ENGENHARIA DE SOFTWARE

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPÚS: JOÃO CÂMARA DISCIPLINA: ENGENHARIA DE SOFTWARE INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPÚS: JOÃO CÂMARA DISCIPLINA: ENGENHARIA DE SOFTWARE PROFESSOR: EDMILSON CAMPOS GIB GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÃO DE BIBLIOTECA

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO NF-e CONNECT - Versão 7 - Outubro/2009

MANUAL DE INSTALAÇÃO NF-e CONNECT - Versão 7 - Outubro/2009 Simplificando processos, Dinamizando negócios OOBJ-NF-E/CT-E MANUAL DE INSTALAÇÃO NF-e CONNECT - Versão 7 - Outubro/2009 E-Sales Soluções de integração Avenida França, 1162 Porto Alegre, RS Fone: (51)

Leia mais

Essencial ao Desenvolvimento de Software

Essencial ao Desenvolvimento de Software Documento de Requisitos Essencial ao Desenvolvimento de Software De que se trata o artigo? Apresenta o documento de requisitos de software, destacando-o como um dos principais documentos pertinentes ao

Leia mais

Manual Controle de Estoque

Manual Controle de Estoque 2014 Manual Controle de Estoque ICS Sistemas de Gestão em Saúde ICS 01/01/2014 Sumário Manual de Utilização... 3 1 - Cadastro... 3 1.1 Cadastro de Fornecedores... 4 1.2 Grupo de Materiais... 6 1.3 Unidades

Leia mais