Informática I. Hélio Marques Sobrinho

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Informática I. Hélio Marques Sobrinho hmarx@linuxtech.com.br"

Transcrição

1 Hélio Marques Sobrinho

2 - Programa 1. Introdução e Histórico História da computação Funcionamento básico de um computador digital Linguagens de programação Sistemas de numeração Representação de dados no computador 2. Noções de Lógica e Álgebra de Boole Noções de lógica matemática Princípio da dualidade Álgebra de Boole 3. Algoritmos e Programação Representação e Tipos de dados Estruturas de controle básicas Noções de abstração de dados Noções de abstração de controle Desenvolvimento de algoriitmos 4. Linguagem de Programação de Alto Nível 2

3 Informática definição Ciência da informação ciência da computação teoria da informação processo de cálculo análise numérica métodos teóricos de representação do conhecimento modedlangem dos problemas Origem da palavra 1957 Karl Steinbuch, Alemanha Informatik: Automatische informationsverarbeitung Informática: Processamento automático da informação 3

4 Histórico da Computação Necessidade de sistema de numeração Associação de posses a pedras Aumento das posses => símbolos para representar certa quantidade Escrita cuneiforme Babilônios e Assírios há mais de 5000 anos Stonehenge, UK, 2600 a 1799AC Primeiro computador? Ábacos : 300 AC Utilizados ainda hoje por chineses e japoneses 4

5 John Napier (logaritmos) Máquina de multiplicar através de cilindros Blaise Pascal 1642 Máquina de somar e subtrair usando engrenagens Willhelm Leibniz 1673 Projeto de máquina para multiplicar usando somas sucessivas Construida somente em 1694 Basile Bouchon 1728 Tear mecânico com folha giratória de papel perfurado Joseph Jacquard 1801 Máquina de tecer com cartões perfurados 5

6 Charles Babbage 1812 Máquina de cálculos de tabelas matemáticas 1859 Máquina diferencial W. S. Burroughs 1890 Máquina com teclado para somar e imprimir Herman Holerith 1890 Máquina tabuladora com cartões de papel perfurado Censo dos EUA Sua empresa foi transformada na IBM em

7 Howard Aiken 1937 Mark I: Cálculos integrais e diferenciais Alan Turing 1943 Colossus 1800 válvulas quebra de criptografia 7

8 John von Neumann 1946 ENIAC Electronic Numeric Integrator and Calculator válvulas 30 ton 3 salas totalizando 72m EDVAC Electronic Discrete Variable Automatic Computer IBM International Business Machines 1960 IBM System/360 Marco histórico dos mainframes Padrões: Byte de 8 bits CPU com micro código DEC Digital Equipment Corporation 1970 PDP Programmed Data Processor Minicomputador Influenciou a criação dos primeiros microcomputadores Origem do UNIX - PDP-7 8

9 Intel 1972 Altair processador 8080 Microcomputadores de 8 bits CP/M e 8088 Microcomputadores de 16 bits IBM PC/DOS IBM PC/AT Arquitetura i386 Proteção de memória Paginação e Segmentação Sistemas multiprogramados e multiusuários Unix em microcomputadors! 1992 Pentium 2000 Pentium IV 2008 Quad core 1997 Pentium II 2002 Xeon 2008/20098 i Pentium III 2005 Dual core i5 9

10 Evolução do software Computadores mecânicos e eletromecânicos Computadores analógicos alteração do hardware Computadores eletrônicos - digitais Computadores programáveis single job monitores / batch sistemas operacionais monousuário/monoprogramáveis sistemas operacionais monousuário/multiprogramáveis sistemas operacionais multiusuários sistemas multiprocessados sistemas distribuídos clusters e grids Virtualização software simulação hardware emulação 10

11 Sistemas de Numeração Motivação: Associação de posses a pedras Aumento das posses Números cuneiformes: Babilônia Notação posicional base BC Base BC O zero número 0 36 BC 11

12 Notação Posicional Conceitos Quantidade : Q Representação numérica : N em uma base β, usando símbolos para valores de 0 a β-1 Nβ =... DCBA.abcd...β Q =... Dβ3 + Cβ2 +Bβ1 +Aβ0 + aβ -1 +bβ-2 +cβ-3 + dβ Os símbolos {..., D, C, B, A, a, b. c, d,... } representam quantidades de 0 a β 1 Exemplo: A quantidade cento e vinte e três é representada na base 10 por: N10 = Q = 1* * *100 = (cento e vinte e três unidades). Se fizermos os cálculos de Q em outra base, obteremos o número N nesta base. Exemplo: N4 Q = 1* * *220 = = Nota: A repreasentação da quantidade β na base β é sempre 10! 12

13 Simplificações Conversão de números na base 10 para base β Seja Q representado por N na base Divida N por β, o quer produz um quociente Q0 e um resto R0 2. Divida o quociente Q0 por β produzindo Q1 e R1 3. Continue o processo de divisão até que o quociente Qi seja 0. Isto é Qi-1 < β. 4. O número na base β será RiRi-1Ri-2...R1R0 Conversão de números da base β para a base βn Cada dígito do número na base βn será representado por n dígitos na base β Exemplos: 3548 = FB916 = FB916 =

14 Simplificações Parte fracionária: f = 0.abcd Multiplique f por β produzindo X0.yzkw Peque a parte fracionária 0.yzkw... e multiplique por β produzindo X 1.mnop Repita até que o resultado seja 0 ou o número de dígitos seja satisfatório. O resultado será N β= 0.X0X1X2X3... Exemplo: => Y * 2 = * 2 = * 2 = * 2 = * 2 = * 2 = * 2 = * 2 = * 2 = * 2 = Repetição dízima periódica Y2 =

15 Representação de dados em um computador digital Números no mundo real Naturais ℕ 0 Inteiros ℤ - Reais - + ε=1 + ε=1 ℝ + ε 0 Computador digital: N bits N N bits => 2N valores 15

16 Números Naturais N bits : números de 0 a 2N-1 Números inteiros 1. Sinal magnitude 1 bit de sinal e N-1 bits para a magnitude. Exemplo com 8 bits : = = Complemento de 1 Positivos N, Negativos N Exemplo com 8 bits : = = Complemento de 2 Positivos N, Negativos N + 1 Exemplo com 8 bits : = = [ , ] [ , ] [ ] 16

17 Números de ponto flutuante Valor +/- A.bcdef... x 10k Normalização: +/- 0.xyzkw... x 2E N-1 S 1 bit e bits m bits N=1+e+m mantissa expoente sinal Expoente: excesso de 2e-1-1 Faixa de valores definidos pelo expoente e bits Precisão definida pela mantissa m bits Como x é sempre 1, ele pode ser oculto. A mantissa real terá m+1 bits! 17

18 Formatos padrão de representação de ponto flutuante - IEEE Números de 32 bits 1 bit para o sinal 8 bits para o expoente, excesso de 127 (-126 a +127) 23 bits para a mantissa Números de 64 bits 1 bit para o sinal 11 bits para o expoente, excesso de 1023 (-1022 a +1023) 52 bits para a mantissa Números de 80 bits 1 bit para o sinal 15 bits para o expoente, excesso de ( a ) 64 bits para a mantissa Números de 128 bits 1 bit para o sinal 15 bits para o expoente, excesso de ( a ) 112 bits para a mantissa NAN : todos os bits do expoente = 1, todos os bits da mantissa = 0 : todos os bits do expoente = 1, mantissa 0 18

19 Caracteres Códigos numéricos para símbolos gráficos <>/\ ز ش ق җể Helio Marques Alguns códigos de caracteres ASCII American Standard Code for Information Interchange (ANSI) 7 ou 8 bits EBCDIC Extended Binary Coded Decimal Interchange Code (IBM) 8 bits Unicode UTF ISO/IEC ISO Unicode Transformation Format 8 (utf8) ou 16 (utf16) bits ISO Latin-1 8 bits Strings (cadeias de caracteres) Vetores de bytes ou palavras com contador de caracteres ou byte 00 no final 19

20 Hieraquia de linguagens Linguagens humana Complexa Ambígua Linguagens de programação Especializadas ou de uso geral Alto nível Algoritmicas e não algoritmicas Baixo nível Instruções, microinstruções Linguagens de montagem ISA Instruction Set Architecture Linguagem de montagem Linguagens de hardware Nível de lógica digital 20

21 Representação de dados Mapeamento de objetos Objetos do mundo real Entidades abstratas Objetos do mundo computacional Entidades numéricas char float int Mundo computacional Limitações Grandeza e Precisão (limitação de número de dígitos) Problemas de representação (ex. 0.1 x2) 10 Entidades abstratas Sabor, cheiro, amar, gostar, detestar,... 21

22 Resolução de um problema em um sistema de computação Processo de desenvolvimento Problema: Análise Método de resolução e estruturas de dados Algoritmo Codificação: Linguagem de programação Programa Execução do programa Interpretação: Um programa interpreta o fonte na linguagem diretamente Tradução: O programa é traduzido para outra linguagem que pode ser compilada ou interpretada Compilação : O programa é traduzido para padrões binários correspondentes à linguagem de montagem da família do processador utilizado Linkeditor Compilador / Montador Fonte(s) em linguagem de alto nível Fonte(s) em linguagem de montagem Módulo(s) objeto Executável 22

23 Elementos de uma linguagem de programação - exemplo C Constantes (números, caracteres e textos) Representação de dados Números Inteiros e de ponto flutuante x ℕ x ℤ x ℝ Conjunto de caracteres ASCII, EBCDIC, UTF-8, ISO , Variáveis Identificadores Registradores e posições de memória Declareções Mapeamento em tipos definidos pela linguagem x ℂ ASCII: 'A' = 41h EBCDIC: 'A' = C1h Comandos Sequenciais Atribuições, expressões, chamadas de funções/procedimentos Interativos - entrada e saída (read, write, scanf, printf, ) Condicionais (if/else) Seleção múltiplas (switch) Iterativos (while, for, do,...) 23

24 A linguagem C Tipos básicos int, unsigned int, long int, unsigned long int, float, double, char,... Macros #define identificador texto #define identificador( argumentos ) texto Inclusão de arquivos #include arquivo #include <arquivo> Declarações tipo lista de variáveis ; vetores e matrizes identificador [ tamanho ] identificador [ tamanho ] [ tamanho ]... Estruturas heterogêneas struct { lista de declarações } Definição de tipo typedef definição identificador; 24

25 Expressões lógicas Operadores lógicos && Operadores bit a bit & ^ Operadores relacionais ==!= < > <= - % >= Expressões aritméticas Operadores aritméticos * / + Atribuições variável operador expressão = -= += /= *= %= &= = 25

26 26

27 Chamada de funções e procedimentos Call Int Trap Utilização comum Utilizado em DOS/Windows (chamadas ao sistema) Tratamento de erros/eventos em alguns sistemas Passagem de parâmetros Tipo Valor Referência Nome Valor de retorno (exemplo: C/C++) (exemplo: C/C++ usando &v) (exemplo: Algol 60) (exemplo: Fortran) Forma Blocos em posições absolutas Registradores Pilha (alguns mainframes - SVC) (compiladores c/ alta otimização) (método mais comum) 27

28 Chamada de procedimentos e passagem de parâmetros Pilha Função em linguagem C 0000,,,0 int f(int a, int b, int c) { int m; /* código da função */ m = a + b * c; return(m); } /* Funcao f */ FFFF...F Acesso aos argumentos mov AX, mul AX, add AX, ; --- libera mov sp, ret [BP + 4] [BP + 6] [BP + 2] variáveis bp ; b ; c ; a locais 28

29 Chamada de procedimentos e passagem de parâmetros Chamada da função Pilha e retorno void main() { int r; int x, y, z; push push push call mov /*... z y x f r, ax */ r = f(x, y, z); /*... */ } /* main */ 29

O Computador. Evolução dos métodos de cálculo. Estrutura do Computador Digital

O Computador. Evolução dos métodos de cálculo. Estrutura do Computador Digital NOTAS DE AULA ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES 1 Introdução à Ciência da Computação Histórico da Computação A tarefa de processamento de dados consiste em: o tomar certa informação, o processá-la

Leia mais

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis

MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis MC102 Algoritmos e programação de computadores Aula 3: Variáveis Variáveis Variáveis são locais onde armazenamos valores na memória. Toda variável é caracterizada por um nome, que a identifica em um programa,

Leia mais

Codificação da informação. Execução do programa. Codificação binária. Representação de inteiros positivos. Representação binária

Codificação da informação. Execução do programa. Codificação binária. Representação de inteiros positivos. Representação binária Execução do a calcula-se determinada solução (output) para determinado problema (input) usando um a que é executado no dados do problema (informação de entrada) a solução (informação resultante) Codificação

Leia mais

INFORMÁTICA HISTÓRIA DA INFORMÁTICA 1º PD PROFESSOR

INFORMÁTICA HISTÓRIA DA INFORMÁTICA 1º PD PROFESSOR INFORMÁTICA HISTÓRIA DA INFORMÁTICA 1º PD PROFESSOR Nelson Fabbri Gerbelli O que é informática? INFORMAÇÃO TECNOLOGIA INFORMÁTICA INFORmação automática 2 ÁBACO Na China, 3000 anos antes de Cristo, surgiu

Leia mais

Introdução à Computação: História dos computadores

Introdução à Computação: História dos computadores Introdução à Computação: História dos computadores Ricardo de Sousa Bri.o rbri.o@ufpi.edu.br DIE- UFPI 2004 by Pearson Education Objetivos Aprender sobre a história dos computadores. 2004 by Pearson Education

Leia mais

Informática, Internet e Multimídia. Profa. Késsia R. C. Marchi

Informática, Internet e Multimídia. Profa. Késsia R. C. Marchi Informática, Internet e Multimídia Profa. Késsia R. C. Marchi Informática - Origem Para auxiliar a contar, nossos antepassados usavam pedras... Cálculo deriva do latim calculus (pedra) Information Automatique

Leia mais

Arquitetura de Computadores

Arquitetura de Computadores Introdução Arquitetura de Introdução Computador: Máquina programável, de propósito geral, que processa informação. Programa: Seqüência de instruções (de uma dada linguagem de programação) que operam sobre

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. A Linguagem C

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. A Linguagem C Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação A Linguagem C Prof. Renato Pimentel 1 Programação Quando queremos criar ou desenvolver um software para realizar determinado tipo de processamento

Leia mais

Sistema de Numeração e Conversão entre Sistemas. Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 60h

Sistema de Numeração e Conversão entre Sistemas. Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 60h Sistema de Numeração e Conversão entre Sistemas. Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara Carga Horária: 60h Representação da Informação Um dispositivo eletrônico, armazena e movimenta as informações internamente

Leia mais

Organização de Computadores I

Organização de Computadores I Departamento de Ciência da Computação - UFF Objetivos Organização de Computadores I Profa. Débora Christina Muchaluat Saade debora@midiacom.uff.br http://www.ic.uff.br/~debora/orgcomp Dar noções iniciais

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/2. Introdução à Programação de Computadores. Aula - Tópico 1

Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/2. Introdução à Programação de Computadores. Aula - Tópico 1 Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/2 Introdução à Programação de Computadores Aula - Tópico 1 1 Por que usar um computador? Como conversar com um computador? 0101001001010100101011 0010100110101011111010

Leia mais

Unidade Central de Processamento Organização da UCP Execução de instruções em paralelo ("pipeline") Execução de programas

Unidade Central de Processamento Organização da UCP Execução de instruções em paralelo (pipeline) Execução de programas http://www.ic.uff.br/~debora/fac! Dar noções iniciais dos componentes básicos de um sistema de computador, assim também como conceitos fundamentais necessários para a manipulação de informação dentro do

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Introdução à Computação Licenciatura em Computação Prof. Adriano Avelar Site: www.adrianoavelar.com Email: eam.avelar@gmail.com História do Computador O que é um computador? Quem o inventou? História do

Leia mais

O COMPUTADOR. Introdução à Computação

O COMPUTADOR. Introdução à Computação O COMPUTADOR Introdução à Computação Sumário O Hardware O Software Linguagens de Programação Histórico da Linguagem C Componentes Básicos do Computador O HARDWARE: O equipamento propriamente dito. Inclui:

Leia mais

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Máquina programável, de propósito geral, que processa informação.

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Máquina programável, de propósito geral, que processa informação. CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À ARQUITETURA DE COMPUTADORES 1.1 Introdução Computador: Programa: Instrução: Linguagem: Máquina programável, de propósito geral, que processa informação. Seqüência de instruções

Leia mais

Introdução INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO M. Sistema Computacional. Máquina Virtual. Solução 8/10/10. O problema de comunicação humanocomputador

Introdução INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO M. Sistema Computacional. Máquina Virtual. Solução 8/10/10. O problema de comunicação humanocomputador Introdução INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO M M.Sc. Ricardo de Sousa Britto (rbritto@ufpi.edu.br) Computador: Máquina programável, de propósito geral, que processa informação. Programa: Seqüência de instruções

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira CIRCUITOS DIGITAIS Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira CIRCUITOS DIGITAIS Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira CIRCUITOS DIGITAIS Engenharia de Computação O COMPUTADOR O homem sempre procurou máquinas que o auxiliassem em seu trabalho. O computador é consciente, trabalhador,

Leia mais

Capítulo I : Noções Gerais

Capítulo I : Noções Gerais Capítulo I : Noções Gerais 1 Capítulo I : Noções Gerais Informática (Teoria da Informação): Ciência do tratamento e transmissão da informação. Computador: Sistema que permite armazenar grandes quantidades

Leia mais

Introdução a C Tipos de Dados Variáveis Operadores

Introdução a C Tipos de Dados Variáveis Operadores Introdução a C Tipos de Dados Variáveis Operadores INF1005 Programação I Prof. Hélio Lopes lopes@inf.puc-rio.br sala 408 RDC 1 introdução a C tópicos ciclo de desenvolvimento sistemas numéricos tipos de

Leia mais

Conceitos Básicos de Programação

Conceitos Básicos de Programação Conceitos Básicos de Programação Prof. Edwar Saliba Júnior Janeiro de 2009 Unidade 01 Conceitos Básicos de Programação 1 Curiosidade Ranking das Linguagens de Programação mais utilizadas no mundo: http://www.tiobe.com/index.php/content/paperinfo/tpci/index.html

Leia mais

Organização Básica de computadores e linguagem de montagem

Organização Básica de computadores e linguagem de montagem Organização Básica de computadores e linguagem de montagem Prof. Edson Borin 1 o Semestre de 2012 ~2400 AC Ábaco: 1 a calculadora ~500 AC Introdução do Zero, Índia antiga ~300 AC Matemático Indiano descreveu

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o funcionamento do computador Apresentar a função da memória e dos dispositivos

Leia mais

13 Números Reais - Tipo float

13 Números Reais - Tipo float 13 Números Reais - Tipo float Ronaldo F. Hashimoto e Carlos H. Morimoto Até omomentonoslimitamosaouso do tipo inteiro para variáveis e expressões aritméticas. Vamos introduzir agora o tipo real. Ao final

Leia mais

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C

Capítulo 2: Introdução à Linguagem C Capítulo 2: Introdução à Linguagem C INF1005 Programação 1 Pontifícia Universidade Católica Departamento de Informática Programa Programa é um algoritmo escrito em uma linguagem de programação. No nosso

Leia mais

Calculadoras Mecânicas

Calculadoras Mecânicas ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Evolução e Desempenho de Computadores 1ª Calculadora - séc. V a.c Muitos povos da antiguidade utilizavam o ábaco para a realização de cálculos do dia a dia, principalmente

Leia mais

O Computador. Conceito

O Computador. Conceito O Computador Conceito É uma máquina eletrônica de processamentos de dados programável, com grande capacidade de armazenamento de dados associado a altíssimas velocidades de processamento. Contudo, esta

Leia mais

Programação de Computadores

Programação de Computadores Aula 01 Introdução Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011.1 1 Processamento de dados 2 Organização de Computadores 3 Sistemas de Numeração Processamento de dados Processamento

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Capítulo 1 Introdução Programa: Seqüência de instruções descrevendo como executar uma determinada tarefa. Computador: Conjunto do hardware + Software Os circuitos eletrônicos de um determinado computador

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Aula 01 Tecnologias e Perspectiva Histórica Edgar Noda Pré-história Em 1642, Blaise Pascal (1633-1662) construiu uma máquina de calcular mecânica que podia somar

Leia mais

Parte 01. Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto

Parte 01. Fundamentos de Arquitetura de Computadores. Prof. Pedro Neto Parte 01 Fundamentos de Arquitetura de Computadores Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Conteúdo 1. Introdução i. Definição de Computador ii. Máquina Multinível iii. Evolução do Computador Histórico

Leia mais

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C Linguagem de uso geral (qualquer tipo de aplicação) Uma das linguagens mais utilizadas Foi utilizada

Leia mais

Fundamentos de Programação I

Fundamentos de Programação I 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Campus: Campo Mourão Professor: Rafael Henrique Dalegrave Zottesso E-mail: rafaelzottesso@utfpr.edu.br Material cedido por: Prof. Luiz Arthur Sumário:

Leia mais

Introdução à Computação e suas Aplicações

Introdução à Computação e suas Aplicações Introdução à Computação e suas Aplicações Eduardo Reck Aula 03 - Introdução à Arquitetura e Organização de Computadores & Sistemas de Numeração Introdução à Arquitetura e Organização de Computadores Sistemas

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866

ARQUITETURA DE COMPUTADORES - 1866 1 Introdução: Um computador é uma máquina (conjunto de partes eletrônicas e eletromecânicas) capaz de sistematicamente coletar, manipular e fornecer resultados da manipulação de dados para um ou mais objetivos.

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Programação Introdução a Linguagem C Construções Básicas Programa em C #include int main ( ) { Palavras Reservadas } float celsius ; float farenheit ; celsius = 30; farenheit = 9.0/5

Leia mais

Organização de Computadores 1

Organização de Computadores 1 Organização de Computadores 1 2 EVOLUÇÃO E TIPO DE COMPUTADORES Prof. Luiz Gustavo A. Martins Evolução dos Computadores Início com a organização em sociedade. Motivação principal para a criação de máquinas

Leia mais

Variáveis e Comandos de Atribuição

Variáveis e Comandos de Atribuição BCC 201 - Introdução à Programação Variáveis e Comandos de Atribuição Guillermo Cámara-Chávez UFOP 1/47 Estrutura Básica de um programa C I < d i r e t i v a s do pré p r o c e s s a d o r > < d e c l

Leia mais

Conceitos de Linguagens de Programação

Conceitos de Linguagens de Programação Conceitos de Linguagens de Programação Aula 07 Nomes, Vinculações, Escopos e Tipos de Dados Edirlei Soares de Lima Introdução Linguagens de programação imperativas são abstrações

Leia mais

Representação de Dados (inteiros não negativos)

Representação de Dados (inteiros não negativos) Representação de Dados (inteiros não negativos) 1 Memória Armazena instruções e dados durante a execução de um programa A memória principal pode ser vista como um array de bytes, cada um com seu endereço

Leia mais

A declaração de uma variável vel define o seu tipo. O tipo do dado define como ele será: Armazenado na memória. Manipulado pela ULA.

A declaração de uma variável vel define o seu tipo. O tipo do dado define como ele será: Armazenado na memória. Manipulado pela ULA. Representação de Dados Tipos de dados: Caracteres (letras, números n e símbolos). s Lógicos. Inteiros. Ponto flutuante: Notações decimais: BCD. A declaração de uma variável vel define o seu tipo. O tipo

Leia mais

Introdução à Computação

Introdução à Computação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação Introdução à Computação DCA0800 - Algoritmos e Lógica de Programação Heitor Medeiros 1 Informática x Computação

Leia mais

O modelo do computador

O modelo do computador O modelo do computador Objetivos: Mostrar como é o funcionamento dos computadores modernos Mostrar as limitações a que estamos sujeitos quando programamos Histórico Os primeiros computadores são da década

Leia mais

ORGANIZAÇÃO BÁSICA DE COMPUTADORES E LINGUAGEM DE MONTAGEM. Conceitos Básicos ORGANIZAÇÃO BÁSICA DE COMPUTADORES E LINGUAGEM DE MONTAGEM

ORGANIZAÇÃO BÁSICA DE COMPUTADORES E LINGUAGEM DE MONTAGEM. Conceitos Básicos ORGANIZAÇÃO BÁSICA DE COMPUTADORES E LINGUAGEM DE MONTAGEM Conceitos Básicos 1-1 BITs e BYTEs Bit = BInary digit = vale sempre 0 ou elemento básico de informação Byte = 8 bits processados em paralelo (ao mesmo tempo) Word = n bytes (depende do processador em questão)

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Computador Digital: É uma máquina capaz de solucionar problemas através da execução de instruções que lhe são fornecidas.

1. INTRODUÇÃO. Computador Digital: É uma máquina capaz de solucionar problemas através da execução de instruções que lhe são fornecidas. 1. INTRODUÇÃO Computador Digital: É uma máquina capaz de solucionar problemas através da execução de instruções que lhe são fornecidas. Programa: É uma seqüência de instruções que descrevem como executar

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Prof. Marcelo Mikosz Gonçalves

Arquitetura de Computadores. Prof. Marcelo Mikosz Gonçalves Arquitetura de Computadores Prof. Marcelo Mikosz Gonçalves Conceitos Básicos Programa: é uma seqüência de instruções que executam uma determinada tarefa. Linguagem de máquina: conjunto de instruções primitivas

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: ARQUITETURA DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br MARCOS DA ARQUITERURA DE COMPUTADORES Geração Zero

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição de constantes:

Leia mais

ENIAC. Introdução aos Computadores e à Programação (Noções Básicas)

ENIAC. Introdução aos Computadores e à Programação (Noções Básicas) ENIAC Introdução aos Computadores e à ção (Noções Básicas) Introdução aos Computadores e à ção (Noções Básicas) 1 Introdução aos Computadores e à ção (Noções Básicas) 2 O transistor foi inventado em 1947

Leia mais

Cálculo Numérico Aula 1: Computação numérica. Tipos de Erros. Aritmética de ponto flutuante

Cálculo Numérico Aula 1: Computação numérica. Tipos de Erros. Aritmética de ponto flutuante Cálculo Numérico Aula : Computação numérica. Tipos de Erros. Aritmética de ponto flutuante Computação Numérica - O que é Cálculo Numérico? Cálculo numérico é uma metodologia para resolver problemas matemáticos

Leia mais

Programação de Computadores I BCC 701. Introdução

Programação de Computadores I BCC 701. Introdução Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Departamento de Computação DECOM Programação de Computadores I BCC 701 Introdução 2012-01 PROF. MARCELO LUIZ SILVA

Leia mais

Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre

Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre Cap. 01 Fundamentos de Computadores Sumário : Conceitos básicos: computador,

Leia mais

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados

MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados MC102 Algoritmos e Programação de Computadores 2ª Aula Programa, entrada e saída de dados 1. Objetivos Falar sobre programa de computador, diferenciando programa em linguagem de máquina, de programa em

Leia mais

Adriano Mauro Cansian 2

Adriano Mauro Cansian 2 Números binários i e Linguagens g de Programação André Proto Adriano Mauro Cansian UNESP - São José do Rio Preto http://adriano.acmesecurity.org/lc (Linguagem Computacional) Neste tópico veremos: A representação

Leia mais

Prof. Luís Caldas Sistemas de Numeração e Transformação de Base NUMERAÇÃO, BASE NUMÉRICA E TRANSFORMAÇÃO DE UMA BASE

Prof. Luís Caldas Sistemas de Numeração e Transformação de Base NUMERAÇÃO, BASE NUMÉRICA E TRANSFORMAÇÃO DE UMA BASE NUMERAÇÃO, BASE NUMÉRICA E TRANSFORMAÇÃO DE UMA BASE Os números são na verdade coeficientes de uma determinada base numérica e podem ser representados como números assinalados, não assinalados, em complemento

Leia mais

Deste modo, por razões tecnológicas e conceituais, os números binários e a álgebra boole-ana formam a base de operação dos computadores atuais.

Deste modo, por razões tecnológicas e conceituais, os números binários e a álgebra boole-ana formam a base de operação dos computadores atuais. 25BCapítulo 2: Números e Aritmética Binária Os computadores armazenam e manipulam a informação na forma de números. Instruções de programas, dados numéricos, caracteres alfanuméricos, são todos representados

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Sistemas de Numeração Um numeral é um símbolo ou grupo de símbolos que representa um número em um determinado instante da evolução do homem. Tem-se que, numa determinada escrita ou época, os numerais diferenciaram-se

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES 01001111 01110010 01100111 01100001 01101110 01101001 01111010 01100001 11100111 11100011 01101111 00100000 01100100 01100101 00100000 01000011 01101111 01101101 01110000 01110101 01110100 01100001 01100100

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES

ARQUITETURA DE COMPUTADORES ARQUITETURA DE COMPUTADORES Sistema de Numeração Prof Daves Martins Msc Computação de Alto Desempenho Email: daves.martins@ifsudestemg.edu.br Sistemas Numéricos Principais sistemas numéricos: Decimal 0,

Leia mais

Instituto Politécnico. Curso: Tec. Redes de Computadores. Disciplina: Organização de Computadores. Prof.: Fábio Lucena Veloso

Instituto Politécnico. Curso: Tec. Redes de Computadores. Disciplina: Organização de Computadores. Prof.: Fábio Lucena Veloso Instituto Politécnico Curso: Tec. Redes de Computadores Disciplina: Organização de Computadores Prof.: Fábio Lucena Veloso Curso: Tec. Análise de Sistemas Disciplina: Organização de Computadores Prof.:

Leia mais

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10 1. TIPOS DE DADOS... 3 1.1 DEFINIÇÃO DE DADOS... 3 1.2 - DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS... 3 1.3 - VARIÁVEIS EM C... 3 1.3.1. NOME DAS VARIÁVEIS... 3 1.3.2 - TIPOS BÁSICOS... 3 1.3.3 DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS...

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 01. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 01. Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INFORMÁTICA BÁSICA AULA 01 Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 21/05/2014 SUMÁRIO História da evolução

Leia mais

2.1. Breve Histórico. Joseph Marie Jacquard, técnico de tecelagem francês, criou o tear automático controlado por cartões perfurados, em 1801.

2.1. Breve Histórico. Joseph Marie Jacquard, técnico de tecelagem francês, criou o tear automático controlado por cartões perfurados, em 1801. 2.1. Breve Histórico O Ábaco, um instrumento para auxiliar nos cálculos, foi inventado por volta do ano 2000 A.C. Conhecido em chinês como Suanpan e em japonês como Soroban, ainda é muito utilizado nos

Leia mais

Introdução aos Computadores

Introdução aos Computadores Introdução aos Computadores Computadores e Redes de Comunicação Mestrado em Gestão de Informação, FEUP 06/07 Sérgio Sobral Nunes mail: sergio.nunes@fe.up.pt web: www.fe.up.pt/~ssn Sumário Definição Breve

Leia mais

Informática Instrumental Aula 1. Prof. Msc. Fernando Nakayama de Queiroz

Informática Instrumental Aula 1. Prof. Msc. Fernando Nakayama de Queiroz Informática Instrumental Aula 1 Prof. Msc. Fernando Nakayama de Queiroz Ementa da disciplina 1. Apresentação do sistema operacional windows e linux; 2. Aprendendo a operar o teclado e principais teclas

Leia mais

História do Computador. História do Computador. História do Computador. Desenvolvimento de Dispositivos Automáticos de Cálculo

História do Computador. História do Computador. História do Computador. Desenvolvimento de Dispositivos Automáticos de Cálculo História do Computador Nesta aula é apresentado um resumo da história do computador, através do desenvolvimento de dispositivos de cálculo durante os séculos Nas próximas aulas veremos como um computador

Leia mais

AULA 01 CONCEITOS BÁSICOS DE PROGRAMAÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira INFORMÁTICA APLICADA TÉCNICO EM ELETRÔNICA

AULA 01 CONCEITOS BÁSICOS DE PROGRAMAÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira INFORMÁTICA APLICADA TÉCNICO EM ELETRÔNICA AULA 01 CONCEITOS BÁSICOS DE PROGRAMAÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira INFORMÁTICA APLICADA TÉCNICO EM ELETRÔNICA CURIOSIDADE 2 O COMPUTADOR O homem sempre procurou máquinas que o auxiliassem em seu trabalho.

Leia mais

Tecnologia da Administração Computador: origem, funcionamento e componentes básicos Parte I Sumário Introdução Origem Funcionamento Componentes Básicos Referências Introdução O objetivo deste material

Leia mais

SISTEMAS DIGITAIS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

SISTEMAS DIGITAIS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 1 - SISTEMA DE NUMERAÇÃO BINÁRIA E DECIMAL Todos os computadores são formados por circuitos digitais, onde as informações e os dados são codificados com dois níveis de tensão, pelo que o seu sistema

Leia mais

Introdução à Linguagem C

Introdução à Linguagem C Prof. Yandre Maldonado - 1 Prof. Yandre Maldonado e Gomes da Costa Prof. Yandre Maldonado - 2 Linguagem C: Desenvolvida por Dennis Ritchie nos laboratórios da AT&T Bell (EUA) no início dos anos 70; Algol

Leia mais

INFORMÁTICA. Prof. Rafael FernandoZimmermann

INFORMÁTICA. Prof. Rafael FernandoZimmermann INFORMÁTICA Prof. Rafael FernandoZimmermann E-mail e MSN: rafael@portalrz.com.br Site: www.portalrz.com.br Blog: rafael.portalrz.com.br Facebook: www.facebook.com/rfzimmermann82 Twitter: www.twitter.com/rfzimmermann

Leia mais

Marcos da Arquitetura de Computadores. Sediane Carmem Lunardi Hernandes

Marcos da Arquitetura de Computadores. Sediane Carmem Lunardi Hernandes Marcos da Arquitetura de Computadores Sediane Carmem Lunardi Hernandes 1 Introdução Objetivo Apresentar um breve esboço de algumas máquinas (computadores) que marcaram época 2 A geração zero computadores

Leia mais

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA. História da Computação

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA. História da Computação LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA História da Computação Agenda 2 Áreas da Computação História da Computação Informática 3 Informática: informação automática, tratamento da informação de modo automático Informação,

Leia mais

Sistema de Computação

Sistema de Computação Sistema de Computação Máquinas multinível Nível 0 verdadeiro hardware da máquina, executando os programas em linguagem de máquina de nível 1 (portas lógicas); Nível 1 Composto por registrados e pela ALU

Leia mais

1. Histórico e Evolução dos Computadores

1. Histórico e Evolução dos Computadores Faculdade UNIREAL Centro Educacional de Ensino Superior de Brasília 1. Histórico e Evolução dos Computadores A evolução da Informática O computador que conhecemos hoje é uma máquina programável que processa

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores I

Organização e Arquitetura de Computadores I Organização e Arquitetura de Computadores I Aritmética Computacional Slide 1 Sumário Unidade Lógica e Aritmética Representação de Números Inteiros Aritmética de Números Inteiros Representação de Números

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

Informática I. Aula 1. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 1-17/04/2006 1

Informática I. Aula 1. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 1-17/04/2006 1 Informática I Aula 1 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 1-17/04/2006 1 Ementa O objetivo da disciplina é dar ao aluno uma visão geral sobre a área de ciência da computação: Histórico dos Computadores

Leia mais

Introdução à Computação e suas Aplicações. Eduardo Reck Aula 02 - História dos computadores

Introdução à Computação e suas Aplicações. Eduardo Reck Aula 02 - História dos computadores Introdução à Computação e suas Aplicações Eduardo Reck Aula 02 - História dos computadores Roteiro História dos computadores Conceitos Tecnológicos Componentes básicos de um computador Introdução à organização

Leia mais

Algoritmos e Programação

Algoritmos e Programação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia da Produção / Elétrica Algoritmos e Programação Parte 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Unidade de Controlo. Unidade Aritmética e Lógica

Unidade de Controlo. Unidade Aritmética e Lógica Métodos de Programação I Departamento de Matemática, FCTUC 8 Modelo de Organização de um Computador Digital - Modelo de Von Neumann Neste modelo esquemático de organização de um computador digital tradicional

Leia mais

Princípios de Informática CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA

Princípios de Informática CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA Princípios de Informática CONCEITOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA Conteúdo 1. O que é informática?...3 2. O Computador...3 2.1 Conceito...3 2.2 Histórico...3 2.3 Gerações...5 3. Organização dos Computadores...6

Leia mais

Introdução. INF1005 Programação I 33K Prof. Gustavo Moreira gmoreira@inf.puc-rio.br

Introdução. INF1005 Programação I 33K Prof. Gustavo Moreira gmoreira@inf.puc-rio.br Introdução INF1005 Programação I 33K Prof. Gustavo Moreira gmoreira@inf.puc-rio.br introdução Tópicos conceitos básicos o que é um programa um programa na memória decifrando um código referência Capítulo

Leia mais

INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO

INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO Heleno Pontes Bezerra Neto (helenopontes@lccv.ufal.br) 1. Introdução 1.1. Motivação 1.2 Histórico e Desenvolvimento dos Computadores 1.3. Organização dos Computadores 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Fernando Fonseca Ramos Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes Claros 1 Índice 2 1- Conceitos Básicos de AOC 1.1 Processamento

Leia mais

Linguagens de programação

Linguagens de programação Prof. André Backes Linguagens de programação Linguagem de Máquina Computador entende apenas pulsos elétricos Presença ou não de pulso 1 ou 0 Tudo no computador deve ser descrito em termos de 1 s ou 0 s

Leia mais

Formação Modular Certificada. Arquitetura interna do computador. História dos computadores UFCD - 0769. Joaquim Frias

Formação Modular Certificada. Arquitetura interna do computador. História dos computadores UFCD - 0769. Joaquim Frias Formação Modular Certificada Arquitetura interna do computador História dos computadores UFCD - 0769 Joaquim Frias O Ábaco Surgiu à cerca de 5000 anos na Ásia e ainda se encontra em uso Foi o primeiro

Leia mais

Gerações de Computadores. INF005 - Arquitetura de Computadores e Software Básico Aula 3 Flávia Maristela (flavia@flaviamaristela.

Gerações de Computadores. INF005 - Arquitetura de Computadores e Software Básico Aula 3 Flávia Maristela (flavia@flaviamaristela. Gerações de Computadores INF005 - Arquitetura de Computadores e Software Básico Aula 3 Flávia Maristela (flavia@flaviamaristela.com) Como é formado o meu computador? Computador = hardware + software 1ª

Leia mais

Informática. A Era da Computação - Aula 1 ClevertonHentz

Informática. A Era da Computação - Aula 1 ClevertonHentz Informática A Era da Computação - Aula 1 ClevertonHentz 1 Introdução à Microinformática Histórico dos computadores, software, hardware, sistemas operacionais, etc. Softwares Orientado à Tarefas Softwares

Leia mais

1 Modelo de computador

1 Modelo de computador Capítulo 1: Introdução à Programação Waldemar Celes e Roberto Ierusalimschy 29 de Fevereiro de 2012 1 Modelo de computador O computador é uma máquina capaz de manipular informações processando seqüências

Leia mais

Microinformática - História da computação. Jeronimo Costa Penha SENAI - CFP/JIP

Microinformática - História da computação. Jeronimo Costa Penha SENAI - CFP/JIP Microinformática - História da computação Jeronimo Costa Penha SENAI - CFP/JIP Conhecer a história nos traz uma melhor visão das coisas que fazemos: Como elas aconteceram Como evoluíram até o que são hoje

Leia mais

Programas simples em C

Programas simples em C Programas simples em C Problema 1. Escreve um programa em C que dados dois inteiros indique se são iguais ou qual o maior. Utilizar a construção em 5 etapas... quais? 1. Perceber o problema 2. Ideia da

Leia mais

ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Estágios da Evolução dos Computadores. Prof.: Agostinho S. Riofrio

ARQUITETURA DE COMPUTADORES. Estágios da Evolução dos Computadores. Prof.: Agostinho S. Riofrio ARQUITETURA DE COMPUTADORES Estágios da Evolução dos Computadores Prof.: Agostinho S. Riofrio Agenda 1. Introdução 2. Gerações 3. Computadores Mecânicos 4. Primeira Geração Válvulas Eletrônicas 5. Segunda

Leia mais

História da Computação

História da Computação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sergipe IFS Campus Glória Professora: Jamille Madureira Informática Básica História da Computação Os pastores da antiguidade contavam suas ovelhas usando

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais

Programação Estruturada I

Programação Estruturada I Programação Estruturada I Introdução a Linguagem C Prof. Thiago Caproni Tavares 1 Prof. Mateus dos Santos 2 1 thiago.tavares@ifsuldeminas.edu.br 2 mateus.santos@ifsuldeminas.edu.br Última Atualização:

Leia mais

Algoritmos e Programação Aula 01 Introdução a Computação

Algoritmos e Programação Aula 01 Introdução a Computação Algoritmos e Programação Aula 01 Introdução a Computação Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com Baseado no material do Prof. Luis Otavio Alvares e do Prof. Dr. Rodrigo Fernandes de Mello

Leia mais

O que é Arquitetura de Computadores?

O que é Arquitetura de Computadores? O que é Arquitetura de Computadores? Forças Coordenação de um conjunto de níveis de abstração de um computador sobre um grande conjunto de forças de mudança Arquitetura de Computadores = Arquitetura de

Leia mais

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br LP II Estrutura de Dados Introdução e Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Considerações Gerais Introdução a Linguagem C Variáveis e C Tipos de

Leia mais

Tipos de Dados Simples

Tipos de Dados Simples Programação 11543: Engenharia Informática 6638: Tecnologias e Sistemas de Informação Cap. 3 Tipos de Dados Simples Tipos de Dados Simples Objectivos: Hierarquia de tipos de dados Tipos de dados simples

Leia mais