REGULAMENTO DESPORTIVO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DESPORTIVO"

Transcrição

1 REGULAMENTO DESPORTIVO 2015

2 ART. 01 REGULAMENTO DESPORTIVO TEMPORADA 2015 A Pokemon Pneus, é a realizadora da Copa Paraná Superbike com 7 etapas, elabora o presente regulamento, entrando em vigor imediatamente a partir de sua publicação e divulgação. ART. 02- PRAZO O presente regulamento é válido para todo o ano de 2015, e quaisquer modificações só poderão acontecer através de adendo 30 dias antes de cada etapa. ART. 03- ORGANIZAÇÃO DA COMPETIÇÃO O Campeonato será realizado em etapas no autódromo de Londrina-PR com uma bateria validos para cada etapa da Copa Paraná Superbike, nas categorias SUPERBIKE LIGHT, SUPERBIKE PRÓ e 600cc. A Organização se reserva ao direito de adiar, suspender e alterar horários e circuitos. Se por qualquer motivo de força maior ou de segurança a etapa ou bateria não se realizar, os organizadores não serão responsáveis perante os participantes, nem serão obrigados a nenhum tipo de indenização, estando à mesma automaticamente cancelada. Ao organizador compete ter, tanto nos treinos oficiais como nas provas, um ambulatório com uma equipe MÍNIMA de 1 médico, de preferência traumatologista, equipe de resgates e enfermeiros(as) para prestar primeiros socorros no local, que deverão estar munidos de 1 UTI móvel e 1 ambulância com reanimação (Tipo B) nos treinos e nas provas, que deverão estar localizadas em pontos estratégicos da pista com 2 maqueiros para cada maca. ART. 04- AUTORIDADES DA PROVA São: o Júri, o Diretor de Prova e o Comissário Técnico. Seus nomes deverão constar no Regulamento Suplementar de cada Prova. ART. 05- INSCRIÇÕES As inscrições deverão ser feitas antecipadamente até a SEXTA-FEIRA que antecede a prova, de deposito bancário nominado depositante na conta da realizadora. Os valores de inscrição serão: R$ 500,00 para as categorias SUPERBIKES LICHT, PRÓ E 600cc.

3 Para os pilotos menores de 18 anos, é obrigatória, a apresentação de autorização dos pais ou responsáveis, com firma reconhecida (original). Para cada equipe caberão 05 credenciais, sendo uma de piloto, quatro de Box. Perante a organização, as credenciais serão de responsabilidade do piloto, bem como todos os atos praticados pelos portadores das mesmas. A critério da organização do evento é possível a participação de pilotos convidados em provas do campeonato. Todos os pilotos deverão ser titulares de uma licença nacional, expedidos pela CBM para o ano de 2015 e autorizados pela sua respectiva Federação Estadual. ART. 06- TREINOS E VISTÓRIA TÉCNICA A VISTORIA TÉCNICA é obrigatória. A apresentação da motocicleta as vistorias técnicas que antecedem os treinos livres, oficiais (classificatórios) ou corrida é considerada como a aceitação explicita do piloto e ou equipe do Regulamento Esportivo e Técnico em vigor. As vistorias poderão ser realizadas a cada dia do evento antes da entrada na pista tanto para treinos livres como para treinos oficiais e classificatórios. Estas vistorias terão caráter de segurança. É autorizado o uso de macacão de 02 partes. Somente uma motocicleta será vistoriada por piloto. A motocicleta deverá ser apresentada para a vistoria técnica limpa e completa em conformidade com regulamento da referida categoria. A motocicleta somente entrará na pista com o transponder devidamente instalado o qual só será instalado depois da motocicleta ser vistoriada e aprovada na Vistoria Técnica de segurança. O transponder só poderá ser retirado da motocicleta, na área de vistoria técnica, por integrantes da cronometragem. A reincidência, na não aprovação, por um mesmo item, em duas vistorias técnicas de segurança seguidas, numa mesma etapa, excluirá a referida motocicleta desta etapa. TREINOS LIVRES: os organizadores promoverão treinos livres, para a participação nestes treinos é obrigatório que os pilotos estejam inscritos no evento e com a motocicleta devidamente vistoriada. TREINO CLASSIFICATÓRIO: o treino classificatório para composição do grid de largada deverá ser realizado com duração máxima de 10 minutos. É obrigatório que o piloto dê pelo menos uma volta completa para ser classificado. O piloto que não atingir o tempo mínimo de 115% do tempo da pole position de sua categoria poderá ser excluído do Grid de largada. A organização se reserva ao direito de vistoriar as motos, a qualquer momento, no decorrer de cada etapa. Caso o piloto ou equipe recuse submeter sua motocicleta a uma Vistoria Técnica será desclassificado da etapa em questão.

4 ART. 07- GRID DE LARGADA A formação do Grid será determinada pelo melhor tempo de cada piloto durante o treino classificatório. O Grid será formado da seguinte forma: 3x3x3... Ou definido pelo diretor de prova. Não é permitido o abastecimento de combustível e ou lubrificantes no grid de largada. É permitida a substituição dos pneus da motocicleta no grid de largada ate a placa de 03 minutos. O piloto que não tenha tempo válido em seu treino classificatório poderá ser colocado na última posição do grid a critério do júri de prova. ART. 08- PROVAS Categoria, Superbike 1000ligth, 1000Pro e 600cc Corre e classificam juntas. A corrida acontecerá no domingo, com de 15 voltas. Para que haja uma corrida para cada categoria, é necessário ter no mínimo 20 pilotos inscritos, limitado a 30 pilotos por categoria. ART. 09- PROCEDIMENTOS DE LARGADA. 10 minutos antes da volta de aquecimento, os Boxes serão abertos durante 3 minutos e os pilotos deverão se dirigir diretamente para o Grid. 07 minutos antes da volta de aquecimento, fecham-se os Boxes. Os pilotos que não saírem dos boxes até o fechamento, fica na saída dos BOX até a segunda ordem da direção de prova. 5 minutos - O piloto que ainda não se posicionou no Grid, deverá sair dos Boxes para fazer a volta de aquecimento, depois que a última moto do Grid passar pela saída dos Boxes. Este serão abertos durante 30 para os pilotos poderem se juntar ao Grid. Em seguida, os boxes serão fechados até a largada da Prova. No Grid, até a placa de 3minutos, os pilotos poderão receber assistência de no máximo 2 pessoas, mais uma promotora. 3 minutos - Todas as pessoas deverão sair do Grid, ficando autorizado, apenas um mecânico para ajudar a ligar o motor. 1 minuto - ligar motor. 30 segundos antes da saída para a volta de aquecimento, todas as motos deverão estar funcionando e os pilotos prontos. O piloto que não ligar a moto deverá sair da largada para não atrapalhar. O comissário dá a largada para a volta de aquecimento com uma bandeira verde. Após a volta de aquecimento, todos os pilotos deverão se realinhar conforme posição 3x3x3. O comissário de largada, com bandeira vermelha, passa na frente do Grid conferindo se todos estão prontos. No final do Grid, o comissário, com bandeira verde, passará para avisar que todos estão prontos. Neste momento, o comissário da bandeira vermelha, estará posicionado do lado de fora da pista e será ligada a luz vermelha. 2 a 5 segundos, a luz vermelha se apagará, dando a largada.

5 Os pilotos que chegarem ao Grid, depois do carro da direção da prova (Medical Car), deverão largar da última linha do grid, perdendo a sua posição original. ART INTERRUPÇÃO DA CORRIDA Caso seja necessária à interrupção de uma corrida, em face de uma obstrução do circuito após um acidente, ou na hipótese das condições climáticas prejudicarem o andamento da mesma ou ainda, em razão de quaisquer outros motivos, para que o seu prosseguimento se torne possível, deverá ser adotado o seguinte procedimento: Uma bandeira vermelha deverá ser mostrada pelo diretor de prova na linha de largada/chegada Simultaneamente, a mesma bandeira deverá ser apresentada em todos os postos de sinalização Quando a bandeira vermelha for apresentada conforme art. 10.1, todas as motocicletas deverão imediatamente ter suas velocidades reduzidas e serem levadas para o pit-lane, ficando bem claro que: A- Ninguém poderá tocar nas motocicletas sob pena de exclusão sumária do piloto. B- A classificação da corrida será a da volta precedente àquela em que a bandeira vermelha tiver sido mostrada. C- Os veículos de socorro ou de serviço poderão estar circulando na pista. D- Os pilotos que necessitarem de reparos deverão largar dos boxes se quiserem continuar a corrida Após a interrupção de uma corrida, estarão previstas as hipóteses seguintes: A- Se menos de três voltas tiverem sido completadas. B- Se mais de três voltas e menos de 75% (setenta e cinco por cento) da distância prevista para a corrida tiver sido completada. C- Se mais de 75% (setenta e cinco por cento) da distância prevista para a corrida tiver sido completada Se a interrupção ocorrer conforme a situação prevista no 10.5, A, a primeira largada será considerada nula. Todos os pilotos que dela tiverem tomado parte serão admitidos novamente no grid de largada que manterá as posições do grid original. Parágrafo Primeiro: Os pilotos deverão estar utilizando as mesmas motos com que tiverem participado da primeira largada, desde que consigam por seus próprios meios fazer algum reparo. Estas motos deverão ser vistoriadas pelos comissários técnicos, que decidirão se eles estarão em condições de competir. Parágrafo Segundo: Se alguma moto não reunir condições para participar da nova largada, sua posição no grid ficará vaga. Parágrafo Terceiro: Não serão admitidas em hipótese alguma motos reservas. Parágrafo Quarto: A corrida que se seguir à nova largada terá se necessário, voltas descontadas do total a ser completado, ou o tempo descontado do total, a critério dos comissários desportivos Se a interrupção ocorrer conforme a situação prevista no inciso 10.5, B, a corrida deverá ser considerada como tendo duas partes. A- A classificação final da primeira parte deverá ser aquela da última volta que tiver precedido a interrupção da corrida. B- A distância da corrida que se seguir à nova largada será aquela necessária para se atingir a toda a distância ou tempo previsto originalmente. C- Voltas ou tempo de verão ser descontado do total previsto para a segunda prova. D- Somente as motos que tiverem tomado parte da primeira largada serão admitidas no novo grid, sob a condição de que tenham abandonado a corrida no momento de sua interrupção, e

6 que tenham conseguido se dirigir ao local determinado pelos comissários pit lane ou entrar nos boxes, isto por meio próprio e utilizando o circuito oficial. E- Essas motos deverão ainda ter sido vistoriadas pelos comissários técnicos e julgadas aptas a participar da segunda parte da corrida Se a interrupção ocorrer conforme a situação prevista no inciso 10.5, C, a corrida será considerada como completada e não haverá nova largada. A classificação final será aquela verificada no final da volta que tiver precedido a interrupção da corrida A atribuição dos pontos para os pilotos nos casos de interrupção da corrida, deverá obedecer ao critério abaixo: A- Se tiver ocorrido o caso previsto no inciso 10.5 A, e não for possível uma nova largada, nenhum ponto será atribuído para o campeonato. B- Se tiver ocorrido o caso previsto no inciso 10.5 B, e não for possível uma nova largada, metade dos pontos será atribuída para o campeonato. C- Se tiver ocorrido o caso previsto no inciso 10.5 C, a totalidade dos pontos será atribuída para o campeonato. ART REINÍCIO DE CORRIDA INTERROMPIDA Se a corrida tiver de ser reiniciada, isto será feito o mais rápido possível, de acordo com as condições da pista. Tão logo os competidores tenham retornado ao pit lane, o Diretor de Prova a eiro, arredondar para o numero imediatamente superior). Receber a bandeira de chegada até 5 min. depois da chegada do vencedor, segundo a cronometragem oficial. B) A pontuação para cada classe será como segue: 1 25 pontos 6 15 pontos pontos 16 5 pontos 2 22 pontos 7 14 pontos 12 9 pontos 17 4 pontos 3 20 pontos 8 13 pontos 13 8 pontos 18 3 pontos 4 18 pontos 9 12 pontos 14 7 pontos 19 2 pontos 5 16 pontos pontos 15 6 pontos 20 1 ponto B) Para todas as categorias haverá N-1, ou seja, descarta o pior resultado obtido. Não poderá descartar a não participação, bem como a desclassificação. C) Não haverá descarte de provas não participadas. O piloto deverá passar pelo menos uma vez pela cronometragem. D) Haverá nunciará o tempo para o novo procedimento de largada que, caso as condições permitam, não deverá ultrapassar o prazo de 20 minutos do início de acionamento das bandeiras vermelhas O resultado da primeira corrida deve estar disponível para as equipes antes do início da segunda parte O procedimento de largada será idêntico a uma largada normal, com volta de apresentação ou de aquecimento, etc As condições para a re-largada serão os seguintes: No caso da situação descrita no item 10.5 acima: A - Todos os competidores poderão re-largar. B - As motos poderão ser reparadas ou substituídas. O reabastecimento é permitido. C - O número de voltas será o mesmo da distância original da corrida. D - As posições do grid serão as mesmas da corrida original No caso da situação descrita no item 14.6 acima: A - Somente os competidores classificados como finalistas na primeira corrida poderão relargar. B - As motos poderão ser reparadas ou substituídas. O reabastecimento é proibido. C - O número de voltas de segunda corrida será o necessário para completar a distância da corrida original. D - As posições do grid serão baseadas na ordem de classificação da primeira corrida.

7 E - O resultado final da corrida será baseado na soma do resultado de cada competidor classificado nas duas corridas. Competidores que tenham completado um idêntico número de voltas serão classificados de acordo com a combinação do tempo das duas corridas. ART TROCA DE MOTOCICLETAS A) A troca da motocicleta somente se dará pela mesma cilindrada A participação em competições somente se dará dentro da categoria definida acima, uma vez optada pela participação de uma determinada categoria será atribuída à pontuação naquela etapa pela categoria escolhida A troca de motocicleta somente será permitida em treino, após o momento que se deu a abertura de box fica PROIBIDA a troca da motocicleta Será admitida a substituição da motocicleta por outra de mesma cilindrada, isto antes do treino classificatório do evento. ART. 13- PONTUAÇÃO Para obter classificação o piloto deverá: Completar o mínimo de 75% de voltas realizadas pelo vencedor. (Caso o número não seja inteiro, arredondar para o número imediatamente superior). Receber a bandeira de chegada até 5 minutos depois da chegada do vencedor, segundo a cronometragem oficial. A pontuação para cada prova será como segue: 01º Lugar - 25 Pts. 06º Lugar - 15 Pts 11º Lugar - 10 Pts 16 Lugar 05 Pts 02º Lugar - 22 Pts 07º Lugar - 14 Pts 12º Lugar - 09 Pts 17 Lugar 04 Pts 03º Lugar - 20 Pts 08º Lugar - 13 Pts 13º Lugar - 08 Pts 18 Lugar 03 Pts 04º Lugar - 18 Pts 09º Lugar - 12 Pts 14º Lugar - 07 Pts 19 Lugar 02 Pts 05º Lugar - 16 Pts 10º Lugar - 11 Pts 15º Lugar - 06 Pts 20 Lugar 01 Pto Pontuação extra para o poli da etapa de 1 ponto e 1 ponto para a melhor volta.

8 ART. 14- PREMIAÇÃO A premiação de cada prova conforme resultado de cada bateria na etapa será de troféus do 1º ao 5º lugares. ART. 15- CLASSIFICAÇÃO FINAL DO CAMPEONATO Todos os resultados das provas organizadas serão levados em consideração para o estabelecimento da classificação final de pilotos. Em caso de empate, no final do campeonato, o desempate será como segue, por ordem de prioridade: A) maior número de vitórias. B) melhor posição na última bateria do campeonato. ART. 16- DISCIPLINAR Conforme código disciplinar, o Júri poderá tomar decisões sobre as infrações e punir, imediatamente, o Piloto, durante a etapa do Campeonato. As punições possíveis são: Advertência. Multa de até R$ 500,00. Penalidades de tempo ou pontos. Exclusão da etapa. Suspensão do campeonato não superior a 30 dias. Encaminhar solicitação de punição maior à Comissão Disciplinar. Abaixo, exemplos de punições: Não respeitar a sinalização: Em caso de ultrapassagem em pista, sob bandeira amarela, o piloto terá que cumprir uma penalidade de stop and go de 5 segundos: será mostrada uma placa com o número do piloto e a palavra STOP, por um máximo de três voltas.se o piloto não cumprir a penalidade, será desclassificado da etapa. Em caso de não haver tempo para o cumprimento da penalidade, o piloto terá 30 segundos acrescentados a seu tempo de prova e será reclassificado, de acordo com seu novo tempo total. Não atender a um pedido de comissário ou autoridade: - 1º - Advertência. Ultrapassar a velocidade permitida nos Boxes ou acessos; - 1º - Advertência. Queimar largada: Stop and GO (entrar nos boxes, parar 5 segundos e sair). Após 3 passagens sem efetuar o "Stop and GO",será mostrada a Bandeira Preta. A reincidência levará a Exclusão automática da Etapa. Não respeitar regulamentos do Campeonato: Exclusão da Etapa. O piloto que for desclassificado pela segunda vez, por problemas técnicos, será suspenso automaticamente da próxima etapa. Intrigas, desordens ou brigas envolvendo pilotos ou participante de suas equipes será punido na não participação da próxima etapa e em caso de reincidente expulso do campeonato.

9 ART. 17- PROTESTO, RECLAMAÇÕES e RECURSOS. Os protestos contra pilotos, motocicletas e atitude antidesportiva deverão ser feitos por escrito, pelo piloto e protocolado na secretaria da prova, até 30 min. após o encerramento da cronometragem, no respectivo treino ou corrida. Pilotos não classificados na etapa não poderão impetrar protestos técnicos nesta etapa do campeonato. Protestos contra resultados deverão ser feitos por escrito, pelo piloto e entregues na secretaria da Prova até 30 minutos após a divulgação do resultado final. Todos os protestos devem ser ESPECÍFICOS POR ITEM e acompanhados de uma taxa de R$ 500,00 (quinhentos reais). Os protestos serão avaliados pelo Júri da Prova; no caso de procedência, o valor será reembolsado ao reclamante, caso contrário, reverterá a favor da organização. No caso de reclamação técnica, 50% irão para a equipe da moto reclamada. A motocicleta do protestante, também, será vistoriada, no mesmo item da do protestado. Não cabem protestos contra decisões das autoridades da prova. ART. 18 MOTOCICLETAS SUPERBIKE LICHT Motos multimarcas com cilindradas acima de 170cc, vendidas no mercado nacional. SUPERBIKE PRÓ Motos multimarcas com cilindradas acima de 170cc, vendidas no mercado nacional. Os únicos pneus homologados são os da marca Pirelli, DOT na medida original do modelo da motocicleta. É obrigatória a utilização de 02 (dois) adesivos da Pirelli fornecidos pela organização, nas bengalas dianteiras das motocicletas em local determinado (em caso de fechamento do apoio comunicado antecipadamente). Para efeito de identificação, as motocicletas, tanto nos treinos oficiais como nas provas, deverão possuir o número em três espaços: dianteiro e laterais (direitoesquerda). É obrigatório que, o número dianteiro, se não colocado no centro, deverá ser colocado voltado para o lado da torre de cronometragem. A numeração deverá ser reservada junto à organização do evento. As cores de fundo e os numerais têm a suas cores liberadas desde que sejam contrastantes e legíveis à distância. Londrina, Fevereiro de 2015.

Campeonato Paranaense de Motovelocidade 2008

Campeonato Paranaense de Motovelocidade 2008 Campeonato Paranaense de Motovelocidade 2008 Regulamento Desportivo ART. 01 ENTIDADES RESPONSÁVEIS A Federação Paranaense de Motociclismo é a única entidade capacitada por lei a autorizar, aprovar, coordenar,

Leia mais

SMSCROSS - Promoções e Eventos

SMSCROSS - Promoções e Eventos SMS SUPER VELOCROSS 2016 REGULAMENTO GERAL VELOCROSS. 06-01-2016 DEFINIÇÃO: Denomina-se, competição de VELOCROSS, aquelas que se desenrolam por vários tipos terrenos com trajetos pré-fixados e dificuldades

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO DE MOTOCROSS 2013

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO DE MOTOCROSS 2013 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO DE MOTOCROSS 2013 1 - TÍTULO E GENERALIDADES O Campeonato Brasileiro de Motocross é organizado e supervisionado pela Confederação. Brasileira de Motociclismo, montado

Leia mais

Campeonato Paranaense de Motovelocidade 2014

Campeonato Paranaense de Motovelocidade 2014 Campeonato Paranaense de Motovelocidade 2014 Regulamento Técnico ART. 1 - MOTOCICLETAS E CLASSES SUPERBIKE - Pró Motocicletas acima de 980cc, motor de 4 tempos e de 04 cilindros de até 1050cc, e 3 cilindros

Leia mais

FEDERAÇÃO GAÚCHA DE AUTOMOBILISMO FILIADA À CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO FUNDADA EM 26 DE JULHO DE 1961

FEDERAÇÃO GAÚCHA DE AUTOMOBILISMO FILIADA À CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO FUNDADA EM 26 DE JULHO DE 1961 FEDERAÇÃO GAÚCHA DE AUTOMOBILISMO CONSELHO TÉCNICO E DESPORTIVO GAÚCHO CAMPEONATO GAÚCHO DE MARCAS E PILOTOS 2014 NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Art. 1º - Introdução REGULAMENTO DESPORTIVO A Federação Gaúcha de

Leia mais

REGULAMENTO 3ª COPA SPORT KART MG - EDIÇÃO 2016/01 VERSÃO 1 08/12/2015

REGULAMENTO 3ª COPA SPORT KART MG - EDIÇÃO 2016/01 VERSÃO 1 08/12/2015 REGULAMENTO 3ª COPA SPORT KART MG - EDIÇÃO 2016/01 VERSÃO 1 08/12/2015 Art. 1º - DA ORGANIZAÇÃO DO CAMPEONATO. 1. Este campeonato de kart amador tem como idealizadora a COMISSÃO ORGANIZADORA SPORT KART

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL. F3 BRAZIL OPEN, 2012 Edition. Regulamento Desportivo

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL. F3 BRAZIL OPEN, 2012 Edition. Regulamento Desportivo 1 CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL F3 BRAZIL OPEN, 2012 Edition Regulamento Desportivo A CBA supervisionará técnica e desportivamente o torneio F3 BRAZIL OPEN, 2012 Edition, que é promovido pela empresa

Leia mais

Atualizado em 16/01/2014. Regulamento Desportivo 2015 Supermoto Brasil Cup

Atualizado em 16/01/2014. Regulamento Desportivo 2015 Supermoto Brasil Cup Atualizado em 16/01/2014 Regulamento Desportivo 2015 Supermoto Brasil Cup Art 07 e 08 Classe SM3 Categoria de motos Nacionais Originais. As motos de 230 cc, embora tenham originalmente cilindrada menor

Leia mais

FEDERAÇÃO DE AUTOMOBILISMO DO ESTADO DE SANTA CATARINA

FEDERAÇÃO DE AUTOMOBILISMO DO ESTADO DE SANTA CATARINA FEDERAÇÃO DE AUTOMOBILISMO XXIV PROVA DE ARRANCADA INTERNACIONAL DE CAMINHÕES EM BALNEÁRIO ARROIO DO SILVA / SC 1 - DAS INSCRIÇÕES DE 13 A 16 DE MARÇO DE 2014 REGULAMENTO GERAL 1.1 - As inscrições poderão

Leia mais

I Dispositivos Gerais:

I Dispositivos Gerais: REGULAMENTO DESPORTIVO I Dispositivos Gerais: 1. ORGANIZAÇÃO DO CAMPEONATO 1.1- O Campeonato de Arrancadas para Motos 2016 será supervisionado e organizado pela comissão organizadora e promotora de eventos

Leia mais

REGULAMENTO DESPORTIVO ARTIGO 1 DESCRIÇÃO E DEFINIÇÕES DO EVENTO

REGULAMENTO DESPORTIVO ARTIGO 1 DESCRIÇÃO E DEFINIÇÕES DO EVENTO REGULAMENTO DESPORTIVO ARTIGO 1 DESCRIÇÃO E DEFINIÇÕES DO EVENTO 1.1 A prova 500 MILHAS BRASIL será realizada no Autódromo José Carlos Pace Interlagos São Paulo SP Brasil. 1.2 Data de Realização: A prova

Leia mais

2º Rally de São Luiz do Paraitinga

2º Rally de São Luiz do Paraitinga 2º Rally de São Luiz do Paraitinga 27 A 28 DE FEVEREIRO DE 2016 CAMPEONATO PAULISTA DE RALLY DE VELOCIDADE 1ª Etapa do Campeonato Paulista de Rally REGULAMENTO PARTICULAR DE PROVA (RPP) Página1 1.1 2º

Leia mais

XXXVII COPA NORTE/NORDESTE DE CICLISMO 2014

XXXVII COPA NORTE/NORDESTE DE CICLISMO 2014 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CICLISMO XXXVII COPA NORTE/NORDESTE DE CICLISMO 2014 Art. 1º - Art. 2º - Art. 3º - REGULAMENTO OBJETIVO Com o objetivo de desenvolver e difundir o ciclismo em toda a Região Norte

Leia mais

REGULAMENTO CAMPEONATO BRASILEIRO DE VELOCROSS 2011

REGULAMENTO CAMPEONATO BRASILEIRO DE VELOCROSS 2011 REGULAMENTO CAMPEONATO BRASILEIRO DE VELOCROSS 2011 OBJETIVO: ART.01 - A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MOTOCICLISMO, é a única entidade capacitada por lei a, autorizar, aprovar, coordenar, planificar e supervisionar

Leia mais

COPA DALBA DE ENDURO F.I.M. 2015

COPA DALBA DE ENDURO F.I.M. 2015 COPA DALBA DE ENDURO F.I.M. 2015 WWW.TCER.COM.BR REGULAMENTO 2015 ART.01 - PROMOTORES E ORGANIZADORES: TCER - TRAIL CLUBE ENTRE RIOS é a entidade promotora da Copa, os Moto Clubes: TRAIL CLUBE OS LAMEIROS

Leia mais

1º ENDURANCE NOTURNO 2015 210km 4 HORAS DE CORRIDA. REGULAMENTO: ORGANIZAÇÃO E SUPERVISÃO: Kartódromo RBC Racing APOIO: JORNAL E TV BALCÃO ORGUEL

1º ENDURANCE NOTURNO 2015 210km 4 HORAS DE CORRIDA. REGULAMENTO: ORGANIZAÇÃO E SUPERVISÃO: Kartódromo RBC Racing APOIO: JORNAL E TV BALCÃO ORGUEL 1º ENDURANCE NOTURNO 2015 210km 4 HORAS DE CORRIDA REGULAMENTO: ORGANIZAÇÃO E SUPERVISÃO: Kartódromo RBC Racing APOIO: JORNAL E TV BALCÃO ORGUEL 1 - PARTICIPAÇÃO: Para participar do Endurance RBC Racing,

Leia mais

XXXVII COPA NORTE/NORDESTE DE CICLISMO 2014

XXXVII COPA NORTE/NORDESTE DE CICLISMO 2014 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CICLISMO XXXVII COPA NORTE/NORDESTE DE CICLISMO 2014 Art. 1º - REGULAMENTO OBJETIVO Com o objetivo de desenvolver e difundir o ciclismo em toda a Região Norte e Nordeste, bem

Leia mais

Rally de Inverno 23 A 24 DE JULHO DE 2016. CAMPEONATO PAULISTA DE RALLY DE VELOCIDADE 3ª Etapa do Campeonato Paulista de Rally

Rally de Inverno 23 A 24 DE JULHO DE 2016. CAMPEONATO PAULISTA DE RALLY DE VELOCIDADE 3ª Etapa do Campeonato Paulista de Rally Página1 Rally de Inverno 23 A 24 DE JULHO DE 2016 CAMPEONATO PAULISTA DE RALLY DE VELOCIDADE 3ª Etapa do Campeonato Paulista de Rally REGULAMENTO PARTICULAR DE PROVA (RPP) Página2 1.1 Rally de Inverno

Leia mais

REGULAMENTO GERAL MOTOCROSS 2016 REGRAS TÉCNICAS

REGULAMENTO GERAL MOTOCROSS 2016 REGRAS TÉCNICAS 33 ANOS 1983-2016 REGULAMENTO GERAL MOTOCROSS 2016 REGRAS TÉCNICAS SEÇÃO GERAL Todos estes artigos, de 1. até 25. aplica-se a toda a disciplina do motocross daqui por diante. 2016 Página1 ÍNDICE 1 - TÍTULO

Leia mais

WWW.GARAGEM83.COM.BR

WWW.GARAGEM83.COM.BR 1º EVENTO: DOMINGO - 15/03/2015 (APENAS TRACK DAY); 2º EVENTO: DOMINGO - 26/04/2015 (JUNTO COM MARCAS & PILOTOS); 3º EVENTO: DOMINGO - 17/05/2015 (APENAS TRACK DAY); 4º EVENTO: DOMINGO - 26/07/2015 (JUNTO

Leia mais

CAMPEONATO BRASILEIRO DE VELOCROSS 2010 REGULAMENTO:

CAMPEONATO BRASILEIRO DE VELOCROSS 2010 REGULAMENTO: CAMPEONATO BRASILEIRO DE VELOCROSS 2010 REGULAMENTO: OBJETIVO: ART.01 - A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MOTOCICLISMO, é a única entidade capacitada por lei a, autorizar, aprovar, coordenar, planificar e supervisionar

Leia mais

Campeonato Etapa Local Status Dia da Semana Data Etapa Horário da Bateria Tipo de Kart

Campeonato Etapa Local Status Dia da Semana Data Etapa Horário da Bateria Tipo de Kart ARTIGO 1º ORGANIZAÇÃO: A Temporada 2016 da categoria GPCKA KART INDOOR será realizada pelo GRUPO Circuito de Kart Amador. ARTIGO 2º CRONOGRAMA: A Temporada 2016 será disputada em 6 etapas e as etapas estão

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASIL NORDESTE DE MOTOCROSS 2015

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASIL NORDESTE DE MOTOCROSS 2015 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASIL NORDESTE DE MOTOCROSS 2015 1 - TÍTULO E GENERALIDADES O Campeonato Brasil Nordeste de Motocross é organizado e pela Edson Farias Indústria e Produção de Eventos Ltda,

Leia mais

REGULAMENTO DESPORTIVO

REGULAMENTO DESPORTIVO ARTIGO 1º - ORGANIZAÇÃO: A Temporada 2014 da categoria GPCKA será realizada pelo GRUPO - Circuito de Kart Amador. ARTIGO 2º - CRONOGRAMA: A Temporada 2014 será disputada em 6 etapas e as etapas estão previstas

Leia mais

Apenas os Kart s fornecidos pela Organização serão admitidos, sendo a sua atribuição às equipas efectuada mediante sorteio.

Apenas os Kart s fornecidos pela Organização serão admitidos, sendo a sua atribuição às equipas efectuada mediante sorteio. 1- DEFINIÇÃO / GENERALIDADES A SKC Secção de Karting Conquistadores do Moto Clube de Guimarães, organiza uma manifestação desportiva de kart denominada 6H Guimarães Kart Challenge. Este evento de karting

Leia mais

FEDERAÇÃO FLUMINENSE DE MOTOCICLISMO

FEDERAÇÃO FLUMINENSE DE MOTOCICLISMO FEDERAÇÃO FLUMINENSE DE MOTOCICLISMO Art. 1º - TÍTULO E GENERALIDADES REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO ESTADUAL 2013 Motocross O Campeonato Estadual de Motocross do Rio de Janeiro é organizado e supervisionado

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO CAMPEONATO METROPOLITANO DE MOUNTAIN BIKE 2016

REGULAMENTO TÉCNICO CAMPEONATO METROPOLITANO DE MOUNTAIN BIKE 2016 REGULAMENTO TÉCNICO CAMPEONATO METROPOLITANO DE MOUNTAIN BIKE 2016 APRESENTAÇÃO Art. 1º O Campeonato Metropolitano de Mountain Bike é realizado pela empresa Pro Bike Adventure, que já está à frente deste

Leia mais

COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO

COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICAS ESPORTIVAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO S. EVENTOS COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO I - DOS OBJETIVOS A COPA CEPEUSP DE FUTEBOL DE CAMPO tem como objetivo a integração dos docentes

Leia mais

1ºTorneio Bancário Society de Clubes Paulista REGULAMENTO 2015

1ºTorneio Bancário Society de Clubes Paulista REGULAMENTO 2015 REGULAMENTO 2015 1º Torneio Bancário Society de Clubes Paulista 2015, é uma promoção da Secretaria de Esporte do Sindicato dos Bancários, e tem por finalidade efetuar o congraçamento entre os bancários

Leia mais

XXIV CAMPEONATO CATARINENSE DE MOTOVELOCIDADE NA TERRA EDIÇÃO 2005 R E G U L A M E N T O TÉCNICO E DESPORTIVO

XXIV CAMPEONATO CATARINENSE DE MOTOVELOCIDADE NA TERRA EDIÇÃO 2005 R E G U L A M E N T O TÉCNICO E DESPORTIVO 1 XXIV CAMPEONATO CATARINENSE DE MOTOVELOCIDADE NA TERRA EDIÇÃO 2005 R E G U L A M E N T O TÉCNICO E DESPORTIVO Art. 1º - A Federação Catarinense de Motociclismo - FCM, única Entidade por força de lei

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO MINEIRO DE MOTOCROSS 2015

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO MINEIRO DE MOTOCROSS 2015 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO MINEIRO DE MOTOCROSS 2015 1 - TÍTULO E GENERALIDADES O Campeonato Mineiro de Motocross é organizado e supervisionado pela Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais,

Leia mais

REGULAMENTO PARTICULAR DE PROVA

REGULAMENTO PARTICULAR DE PROVA REGULAMENTO PARTICULAR DE PROVA Art. 1º = DEFINIÇÃO DA PROVA 2º Etapa do Campeonato Brasileiro de Arrancada 402 m 2º Etapa do Campeonato Velopark Series de Arrancada 2016. Art. 2º = ORGANIZAÇÃO As provas

Leia mais

FEDERAÇÃO DE CLUBES DE JEEP E ENTIDADES DO ESPORTE FORA DE ESTRADA (off road) DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. REGULAMENTO PARA RAID

FEDERAÇÃO DE CLUBES DE JEEP E ENTIDADES DO ESPORTE FORA DE ESTRADA (off road) DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. REGULAMENTO PARA RAID 1 FEDERAÇÃO DE CLUBES DE JEEP E ENTIDADES DO ESPORTE FORA DE ESTRADA (off road) DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. REGULAMENTO PARA RAID FCJERJ, FEDERAÇÃO DE CLUBES DE JEEP E ENTIDADES DO ESPORTE FORA DE ESTRADA

Leia mais

TROFÉU BRASIL 2.015 OPEN FORCE

TROFÉU BRASIL 2.015 OPEN FORCE TROFÉU BRASIL 2.015 OPEN FORCE REGULAMENTO REGULAMENTO GERAL ITEM 1. DISPOSIÇÕES PREMILIMARES 1.1 - O presente regulamento estabelece regras que devem ser cumpridas, visando evitar, e dirimir possíveis

Leia mais

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA CAMPEONATO REGIONAL DA LARM DE FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DA 1ª DIVISÃO DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO Disposições Preliminares: CAPÍTULO I Art. 1º - O campeonato Regional da Liga Atlética da Região Mineira

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO RANKING NOROESTE DE MOUNTAIN BIKE 2016 APRESENTAÇÃO

REGULAMENTO TÉCNICO RANKING NOROESTE DE MOUNTAIN BIKE 2016 APRESENTAÇÃO REGULAMENTO TÉCNICO RANKING NOROESTE DE MOUNTAIN BIKE 2016 APRESENTAÇÃO Art. 1º O Ranking Noroeste de Mountain Bike é uma realização da Mrsantos & Obino que realizará em 2016 a sua 5º edição. Este Regulamento

Leia mais

31/05/2015-1º Imbituba Marathon

31/05/2015-1º Imbituba Marathon 31/05/2015-1º Imbituba Marathon Regulamento e Apresentação O Iº Imbituba Marathon será disputado no formato de "maratona" (Mountain Bike de longa distância). Os circuitos serão PRO com 44 km e SPORT com

Leia mais

1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos.

1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos. REGULAMENTO DE BURACO 1-Será disputado pelo sistema de duplas, permitindo-se a inscrição de 02 atletas por equipe, de ambos os sexos. 2-No horário estabelecido pela Comissão Organizadora para início de

Leia mais

XXVI 100 Milhas Piracicaba

XXVI 100 Milhas Piracicaba XXVI 100 Milhas Piracicaba Data: 01 e 02 de agosto de 2015. Autódromo: Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo Supervisão: FASP Federação de Automobilismo de São Paulo Apoio: Prefeitura Municipal de

Leia mais

Regulamento Locomotiva Race Corrida de 6 Km de obstáculos 27 de Setembro de 2015.

Regulamento Locomotiva Race Corrida de 6 Km de obstáculos 27 de Setembro de 2015. Regulamento Locomotiva Race Corrida de 6 Km de obstáculos 27 de Setembro de 2015. O evento é organizado pela Chelso Sports e tem o apoio da Prefeitura Municipal de Piracicaba Destina-se a atleta e desportista

Leia mais

Regulamento da. Copa UniBH de. Futsal

Regulamento da. Copa UniBH de. Futsal Regulamento da Copa UniBH de Futsal FINALIDADE O presente regulamento contêm as normas que regem na 9ª Copa UniBH de Futsal, sendo conhecedores de seu conteúdo todos os inscritos que se submetem sem ressalvas

Leia mais

REGULAMENTO DA COPA ADRENATRILHA DE CROSSCOUNTRY 2013 CACC HONDA / ASW

REGULAMENTO DA COPA ADRENATRILHA DE CROSSCOUNTRY 2013 CACC HONDA / ASW ART.01 Categorias : REGULAMENTO DA COPA ADRENATRILHA DE CROSSCOUNTRY 2013 CACC HONDA / ASW Premiação Categoria/ Codigo Especificação : Idade Tempo 1 1º ao 5º lugar XC1 Especial 2T acima 221cc e 4T acima

Leia mais

REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA

REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA COPA RALLYE UNIVERSITÁRIO CPR 2010 1ª ETAPA 1º DE AGOSTO DE 2010 PORTO ALEGRE, RS REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA SUPERVISÃO: FEDERAÇÃO GAÚCHA DE AUTOMOBILISMO ORGANIZAÇÃO: CLUBE PORTO ALEGRE DE RALLYE

Leia mais

CAMPEONATO BRASILEIRO DE DRIFT 2015 REGULAMENTO DESPORTIVO 2015

CAMPEONATO BRASILEIRO DE DRIFT 2015 REGULAMENTO DESPORTIVO 2015 CAMPEONATO BRASILEIRO DE DRIFT 2015 REGULAMENTO DESPORTIVO 2015 Capítulo I Definição Art.01. No ano de 2015, será organizado pela PODIUM RACE EVENTS o campeonato Brasileiro de DRIFT, com a supervisão da

Leia mais

Regulamento 1ª Corrida Cidade de Americana Corrida de 5 km e 10 km e caminhada de 5 km 28 de Fevereiro de 2016

Regulamento 1ª Corrida Cidade de Americana Corrida de 5 km e 10 km e caminhada de 5 km 28 de Fevereiro de 2016 Regulamento 1ª Corrida Cidade de Americana Corrida de 5 km e 10 km e caminhada de 5 km 28 de Fevereiro de 2016 O evento é uma realização da THF Propaganda e Marketing com o apoio da Prefeitura Municipal

Leia mais

REGULAMENTO COPA CUCA 2015 JOÃO CLÍMACO STOCKLER

REGULAMENTO COPA CUCA 2015 JOÃO CLÍMACO STOCKLER REGULAMENTO COPA CUCA 2015 JOÃO CLÍMACO STOCKLER I DA PROMOÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º A COPA CUCA 2015, é uma promoção da UEMG UNIDADE PASSOS, com a organização do CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE PASSOS LICENCIATURA,

Leia mais

FMC - Federação de Motociclismo do Ceará Pag. 1

FMC - Federação de Motociclismo do Ceará Pag. 1 FMC - Federação de Motociclismo do Ceará Pag. 1 OBJETIVO Este Regulamento destina-se a Provas de Enduro padrão FIM. O presente Regulamento é válido para todas as etapas do Campeonato Cearense de Enduro

Leia mais

2ª COPA BRAGANTINA DE SPRINT DUATHLON (5KM CORRIDA 20KM CICLISMO 2,5KM CORRIDA) E CORRIDA DE 5K

2ª COPA BRAGANTINA DE SPRINT DUATHLON (5KM CORRIDA 20KM CICLISMO 2,5KM CORRIDA) E CORRIDA DE 5K 2ª COPA BRAGANTINA DE SPRINT DUATHLON (5KM CORRIDA 20KM CICLISMO 2,5KM CORRIDA) E CORRIDA DE 5K 1. PROGRAMAÇÃO. 1. Entrega dos kits na Academia Axios (Endereço: R. Teixeira, 691, Taboão, Bragança Paulista,

Leia mais

LIGA PAULISTANA DE FUTEBOL AMADOR

LIGA PAULISTANA DE FUTEBOL AMADOR COPA LIGA PAULISTANA REGULAMENTO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - Este Regulamento é o conjunto das disposições que regem a Copa Liga Paulistana. Artigo 2º - A Copa tem por finalidade promover

Leia mais

CASO A ETAPA SEJA CANCELADA PELOS MOTIVOS CITADOS A CIMA, NÃO HAVERA UMA NOVA DATA PARA A MESMA. NESTE CASO, TODOS RECEBERAM O MESMO TEMPO.

CASO A ETAPA SEJA CANCELADA PELOS MOTIVOS CITADOS A CIMA, NÃO HAVERA UMA NOVA DATA PARA A MESMA. NESTE CASO, TODOS RECEBERAM O MESMO TEMPO. Regulamento CATEGORIAS: M E F CAMISA ROSA (LIDÉR GERAL). CAMISA BRANCA DE BOLINHAS (REI DA MONTANHA). CAMISA VERDE (LIDÉR DO SPRINTER). CAMISA VERMELHA (PROFESSOR). CAMISA AMARELA (CATEGORIA SOLO) A ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Autoridades. Prefeitura de Barra Bonita Glauber Guilherme Belarmino Prefeito. Organograma

Autoridades. Prefeitura de Barra Bonita Glauber Guilherme Belarmino Prefeito. Organograma Autoridades Prefeitura de Barra Bonita Glauber Guilherme Belarmino Prefeito Organograma Confederação Brasileira de Ciclismo Sr. José Luís Vasconcellos Diretor Geral da Prova Oswaldo Luiz Pulini Federação

Leia mais

Artigo 3º. Poderá haver diferenciação de modalidades de uma etapa para outra, ficando a critério da organização de cada etapa determiná-las.

Artigo 3º. Poderá haver diferenciação de modalidades de uma etapa para outra, ficando a critério da organização de cada etapa determiná-las. Circuito Unimed Unimed Federação do Estado de Santa Catarina CEMM - Comissão Estadual de Mercado e Marketing Regulamento Geral do Circuito Unimed Edição 2015 PROVA Artigo 1º. O Circuito Unimed será realizado

Leia mais

REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA

REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA COPA RALLYE UNIVERSITÁRIO CPR 40 ANOS 3ª ETAPA 21 DE NOVEMBRO DE 2009 PORTO ALEGRE, RS REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA SUPERVISÃO: FEDERAÇÃO GAÚCHA DE AUTOMOBILISMO ORGANIZAÇÃO: CLUBE PORTO ALEGRE DE RALLYE

Leia mais

REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE

REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE 6ª COPA NOVE DE JULHO DE FUTEBOL AMADOR 2016 REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE 1 REGULAMENTO DA 6ª COPA NOVE DE JULHO 2016 CAPITULO I Da PARTICIPAÇÃO Esta copa contará com a participação de 48 (quarenta

Leia mais

1º Torneio Integração CKC (Clube Kart Campinas)

1º Torneio Integração CKC (Clube Kart Campinas) 1º Torneio Integração CKC (Clube Kart Campinas) REGULAMENTO O 1º Torneio Integração - CKC (Clube Kart Campinas) será realizado no dia 26/11 com início às 14:00 no Kartódromo Internacional San Marino e

Leia mais

CAMPEONATO PARARANAENSE LIGHT DE KART - 2015 REGULAMENTO TÉCNICO DESPORTIVO

CAMPEONATO PARARANAENSE LIGHT DE KART - 2015 REGULAMENTO TÉCNICO DESPORTIVO CAMPEONATO PARARANAENSE LIGHT DE KART - 2015 REGULAMENTO TÉCNICO DESPORTIVO A Federação Paranaense de Automobilismo FPrA, e suas filiadas: AKRL Associação dos Kartistas da Região de Londrina, farão realizar

Leia mais

REGULAMENTO GERAL (Art. 1º ao Art. 9º)

REGULAMENTO GERAL (Art. 1º ao Art. 9º) REGULAMENTO GERAL (Art. 1º ao Art. 9º) (Válido para todas as modalidades) Art.1º - Apresentação A Federação de Motociclismo do Estado do Rio de Janeiro, é a única entidade por força de lei, capacitada

Leia mais

COPA RURAL DE VETERANOS (EDIÇÃO 2014 / 2015) REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

COPA RURAL DE VETERANOS (EDIÇÃO 2014 / 2015) REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES COPA RURAL DE VETERANOS (EDIÇÃO 2014 / 2015) REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Artigo 1º A 13ª Copa Rural de Veteranos (Futebol de Campo), tem como finalidades, contribuir para a integração sócio

Leia mais

Regulamento Corrida Pedestre Unimed Caçapava

Regulamento Corrida Pedestre Unimed Caçapava Regulamento Corrida Pedestre Unimed Caçapava A Corrida Espaço Saúde Unimed Caçapava é uma iniciativa de caráter esportivo social dirigido ao publico praticante de corrida de rua e caminhada. Também pretende

Leia mais

RESISTÊNCIA IBERICA 2014

RESISTÊNCIA IBERICA 2014 RESISTÊNCIA IBERICA 2014 REGULAMENTO GERAL 1 -INTRODUÇÃO Dando continuidade ao sucesso que a realização das Resistencias Ibericas têm tido nos últimos anos graças ao NORTESULTEAM, colaboração de algumas

Leia mais

REGULAMENTO GERAL PARA PROVAS DE RALLY - 2011

REGULAMENTO GERAL PARA PROVAS DE RALLY - 2011 REGULAMENTO GERAL PARA PROVAS DE RALLY - 2011 Art. 1 Da Organização O Classic Car Club - RS organiza as seguintes provas de rally durante o ano de 2011: IX Rally da Meia-Noite: 08 de abril X Rally da Serra:

Leia mais

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ARTIGO 1º O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES/2011,

Leia mais

Meia Maratona Estrada Real 2014 e prova de 10Km

Meia Maratona Estrada Real 2014 e prova de 10Km Meia Maratona Estrada Real 2014 e prova de 10Km *O presente regulamento está sujeito a possíveis modificações conforme o procedimento previsto no mesmo. Artigo 1 - O Evento A Meia Maratona Estrada Real

Leia mais

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA CAMPEONATO REGIONAL DA LARM DE FUTEBOL JÚNIOR DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO Disposições Preliminares: CAPÍTULO I Art. 1º - O campeonato Regional da Liga Atlética da Região Mineira de Futebol Júnior de

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO PAULISTA OFICIAL DE MOTOCROSS AMADOR- 2015

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO PAULISTA OFICIAL DE MOTOCROSS AMADOR- 2015 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO PAULISTA OFICIAL DE MOTOCROSS AMADOR- 2015 1 - TITULO E GENERALIDADES O Campeonato Oficial Paulista de Motocross Amador é organizado e supervisionado pela Federação Paulista

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE CAMPEONATO BRASILEIRO DE FÓRMULA TRUCK REGULAMENTO DESPORTIVO 2016

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE CAMPEONATO BRASILEIRO DE FÓRMULA TRUCK REGULAMENTO DESPORTIVO 2016 1 CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE CAMPEONATO BRASILEIRO DE FÓRMULA TRUCK REGULAMENTO DESPORTIVO 2016 ADENDO 01 NOVA REDAÇÃO GERAL O PRESENTE ADENDO SUBSTITUI, NA ÍNTEGRA,

Leia mais

Índice. 1. Apresentação 2 2. Sobre as regras e infrações 2 3. Comportamentos 2 4. Regas de inscrições 3. 5. Procedimentos de pista 4

Índice. 1. Apresentação 2 2. Sobre as regras e infrações 2 3. Comportamentos 2 4. Regas de inscrições 3. 5. Procedimentos de pista 4 Índice 1. Apresentação 2 2. Sobre as regras e infrações 2 3. Comportamentos 2 4. Regas de inscrições 3-4.1 Requisitos mínimos 3-4.2 Dados e pagamentos 3 5. Procedimentos de pista 4-5.1 Áreas dos boxes

Leia mais

TENNIS CLUB DA FIGUEIRA DA FOZ Escola de Ténis

TENNIS CLUB DA FIGUEIRA DA FOZ Escola de Ténis De acordo com o art.º 2º dos estatutos deste clube, o Tennis Club da Figueira da Foz tem uma que se rege pelo presente regulamento. 1. A funciona nas instalações do clube, sito na Avenida 25 de Abril,

Leia mais

JEEP CLUBE DE MACEIÓ

JEEP CLUBE DE MACEIÓ JEEP CLUBE DE MACEIÓ R E G U L A M E N T O XIX Prova do Sururu A XIX PROVA DO SURURU de 4x4 será regida pelo presente regulamento e pelo Código Desportivo do Automobilismo. A XIX PROVA DO SURURU de 4x4

Leia mais

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO Dispõe sobre as normas a serem estabelecidas no Regulamento do Campeonato de MÁSTER

Leia mais

RALLY DE POMERODE 2016

RALLY DE POMERODE 2016 Página1 RALLY DE POMERODE 2016 11 A 12 DE MARÇO DE 2016 CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY DE VELOCIDADE 1ª Prova do Campeonato Brasileiro de Rally de velocidade CAMPEONATO PARANAENSE DE RALLY DE VELOCIDADE

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS EDITAL N o 002/2013, DO CONSELHO DA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS Regulamenta a eleição

Leia mais

4. Distâncias das Provas: CORRIDA 5 km; CAMINHADA 3 km; CORRIDA INFANTIL (2 3A 25m/4 5A 50m/6 7A 100m/8 9A 200m/10 13A 400m)

4. Distâncias das Provas: CORRIDA 5 km; CAMINHADA 3 km; CORRIDA INFANTIL (2 3A 25m/4 5A 50m/6 7A 100m/8 9A 200m/10 13A 400m) REGULAMENTO Corrida e Caminhada VIDA E LUZ 1. A Corrida e Caminhada LUZ E VIDA doravante denominadas de EVENTO será realizada no Domingo, 28 de Setembro de 2014 no Município de Nova Iguaçu-RJ. 2. A largada

Leia mais

4º Campeonato Paulista de Protótipo. Turismo (Falcon e G12) 2014 REGULAMENTO DESPORTIVO PONTUAÇÃO E DESCARTES

4º Campeonato Paulista de Protótipo. Turismo (Falcon e G12) 2014 REGULAMENTO DESPORTIVO PONTUAÇÃO E DESCARTES 4º Campeonato Paulista de Protótipo Turismo (Falcon e G12) 2014 REGULAMENTO DESPORTIVO PONTUAÇÃO E DESCARTES Tabela de pontuação: O Campeonato Paulista TURISMO 2014, será disputado em 6 etapas, conforme

Leia mais

O Campeonato Paulista APPA 2013 - Stock 10,5 EP On-road será realizado em 08 (Oito) etapas :

O Campeonato Paulista APPA 2013 - Stock 10,5 EP On-road será realizado em 08 (Oito) etapas : 1 1. INTRODUÇÃO O Campeonato Paulista APPA 2013 - Stock 10,5 EP On-road será realizado em 08 (Oito) etapas : O Campeonato seguirá o Calendário Oficial da APPA, em anexo, sendo que a 1.a Etapa acontecerá

Leia mais

MANUAL DE NORMAS FORMADOR DE MERCADO

MANUAL DE NORMAS FORMADOR DE MERCADO MANUAL DE NORMAS FORMADOR DE MERCADO VERSÃO: 01/7/2008 2/10 MANUAL DE NORMAS FORMADOR DE MERCADO ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO TERCEIRO DO CREDENCIAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO ESPORTIVO. Copa KART BRASIL e KART NIGHT 2015. I Do CAMPEONATO

REGULAMENTO ESPORTIVO. Copa KART BRASIL e KART NIGHT 2015. I Do CAMPEONATO REGULAMENTO ESPORTIVO Copa KART BRASIL e KART NIGHT 2015 I Do CAMPEONATO Art. 1º A Copa KART BRASIL 2015 e a KART NIGHT 2015 serão realizadas no Kartódromo Internacional Nova Odessa. 1º A Copa KART BRASIL

Leia mais

REGULAMENTO DA CÂMARA DE REGISTRO, COMPENSAÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE OPERAÇÕES DE CÂMBIO DA BM&FBOVESPA. Março 2014. Página 1

REGULAMENTO DA CÂMARA DE REGISTRO, COMPENSAÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE OPERAÇÕES DE CÂMBIO DA BM&FBOVESPA. Março 2014. Página 1 REGULAMENTO DA CÂMARA DE REGISTRO, COMPENSAÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE OPERAÇÕES DE CÂMBIO DA BM&FBOVESPA Março 2014 Página 1 ÍNDICE CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES... 3 CAPÍTULO II DAS ATIVIDADES DA CÂMARA... 6 CAPÍTULO

Leia mais

RELATÓRIO DOS COMISSÁRIOS DESPORTIVOS

RELATÓRIO DOS COMISSÁRIOS DESPORTIVOS RELATÓRIO DOS COMISSÁRIOS DESPORTIVOS CAMPEONATO : EVENTO : DATA : LOCAL : CATEGORIAS : DIR. DE PROVA : DIR. ADJUNTO : DIR. CRONOMETRAGEM : DIR. APURAÇÃO : COMISSÁRIOS DESPORTIVOS : COMISSÁRIOS TÉCNICOS

Leia mais

REGULAMENTO 1. A CORRIDA EU AMO RECIFE 14 2013. 2. O

REGULAMENTO 1. A CORRIDA EU AMO RECIFE 14 2013. 2. O REGULAMENTO 1. A CORRIDA EU AMO RECIFE será realizado no dia 14 de setembro de 2013. 2. O local de LARGADA e CHEGADA será divulgado no site oficial do EVENTO 3. A CORRIDA será disputada na distância aproximada

Leia mais

Localização: Sines. Data: 4 de Julho de 2015. Tipologia de prova: Circuito com +- 6 Km / volta. Organização: Sines Surf Clube

Localização: Sines. Data: 4 de Julho de 2015. Tipologia de prova: Circuito com +- 6 Km / volta. Organização: Sines Surf Clube Localização: Sines Data: 4 de Julho de 2015 Tipologia de prova: Circuito com +- 6 Km / volta Organização: O evento será gerido por uma Comissão Geral que irá acompanhar o processo organizacional até à

Leia mais

CAMPEONATO ESTDUAL DE MOTOCROSS 2010 REGULAMENTO GERAL

CAMPEONATO ESTDUAL DE MOTOCROSS 2010 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO ESTDUAL DE MOTOCROSS 2010 REGULAMENTO GERAL 01. Título e Generalidades O Campeonato Estadual de Motocross é realizado pela Federação de Motociclismo do Estado de Rondônia. 01.1. Pilotos 01.1.1.

Leia mais

REGULAMENTO e INFORMAÇÕES

REGULAMENTO e INFORMAÇÕES REGULAMENTO e INFORMAÇÕES Capitulo 1 - Valores e Modo de Inscrições Capitulo 2 - Premiação no Absoluto Capitulo 3 - Medalhas Capitulo 4 Premiação de Equipes Capitulo 5 Ranking Capitulo 6 - Arbitragem e

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR DE GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016 0 Sumário TÍTULO I - DA ORGANIZAÇÃO E EXECUÇÃO... 2 Seção I Organização e Execução:... 2 TÍTULO II - PERÍODO DE REALIZAÇÃO...

Leia mais

REGULAMENTO INDOMIT SÃO PAULO. SÃO BENTO DO SAPUCAÍ - MODALIDADE: Kids

REGULAMENTO INDOMIT SÃO PAULO. SÃO BENTO DO SAPUCAÍ - MODALIDADE: Kids REGULAMENTO INDOMIT SÃO PAULO SÃO BENTO DO SAPUCAÍ - MODALIDADE: Kids 1. Informações Gerais: 1.1. Data: Domingo, 03 de Abril de 2016. 1.2. Distâncias: 100m a 2000m 1.3. Local: São Bento do Sapucaí / SP

Leia mais

REGULAMENTO. Duplas Mistas: Formada por um integrante do sexo masculino e outro do sexo feminino.

REGULAMENTO. Duplas Mistas: Formada por um integrante do sexo masculino e outro do sexo feminino. REGULAMENTO A Prova de Corrida de Rua Meia Maratona SESC de Revezamento tem como objetivo promover a qualidade de vida dos empregados do comércio de bens, serviços e turismo, seus dependentes e da comunidade

Leia mais

CPRH CAMPEONATO PARANAENSE DE RALLY DE REGULARIDADE HISTÓRICA REGULAMENTO GERAL

CPRH CAMPEONATO PARANAENSE DE RALLY DE REGULARIDADE HISTÓRICA REGULAMENTO GERAL CPRH CAMPEONATO PARANAENSE DE RALLY DE REGULARIDADE HISTÓRICA REGULAMENTO GERAL DEFINIÇÃO E REGRAS Artº 1 O RPMC Rally e Pista Motor Clube organiza o Campeonato Paranaense de Regularidade Histórica, que

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários:

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS. Art. 2º As Bibliotecas da Univás estão a serviço da comunidade, oferecendo aos usuários: REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1 Este Regulamento normatiza o funcionamento das Bibliotecas da Universidade do Vale do Sapucaí Univás, mantida pela Fundação de Ensino Superior

Leia mais

CAPÍTULO I - PROPÓSITO E ABRANGÊNCIA

CAPÍTULO I - PROPÓSITO E ABRANGÊNCIA CAPÍTULO I - PROPÓSITO E ABRANGÊNCIA Art. 1º - O presente Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para as Atividades Conveniadas ( Código ) estabelece normas relativas à atuação da ANBIMA Associação

Leia mais

Processo Seletivo FAEC 2016

Processo Seletivo FAEC 2016 Processo Seletivo FAEC 2016 EDITAL Nº 03/2015 18 de agosto de 2015 A Direção Geral da FAEC, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, de acordo com a legislação vigente e Regimento, torna público

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO I. DENOMINAÇÃO / SEDE

REGULAMENTO INTERNO I. DENOMINAÇÃO / SEDE I. DENOMINAÇÃO / SEDE Art.º 1.º A Instinto, Associação Protetora de Animais da Covilhã, é uma associação sem fins lucrativos, que se rege pelos Estatutos, pelo presente Regulamento Interno e demais disposições

Leia mais

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Atualizado em 24/02/2005 DOS OBJETIVOS Art. 1 o.- Promover o desporto educacional através de várias modalidades esportivas, dando a

Leia mais

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE PARTE B CLASSE CUP REGULAMENTAÇÃO TÉCNICA 2016

CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE PARTE B CLASSE CUP REGULAMENTAÇÃO TÉCNICA 2016 1 CONSELHO TÉCNICO DESPORTIVO NACIONAL COMISSÃO NACIONAL DE VELOCIDADE PARTE B CLASSE CUP REGULAMENTAÇÃO TÉCNICA 2016 INTRODUÇÃO Sempre que os presentes regulamentos se referirem à PROMOTORA, a DENER MOTORSPORT

Leia mais

XII Gincana Municipal de Minas do Leão 2016

XII Gincana Municipal de Minas do Leão 2016 XII Gincana Municipal de Minas do Leão 2016 REGULAMENTO 1.0 Os Objetivos: 1.1.: A XII Gincana Municipal de Minas do Leão é uma promoção da Prefeitura Municipal de Minas do Leão, e será realizada no município

Leia mais

FAELI REGIONAL DE KART FESTIVAL DE KART RD 2011 REGULAMENTO DESPORTIVO

FAELI REGIONAL DE KART FESTIVAL DE KART RD 2011 REGULAMENTO DESPORTIVO FAELI REGIONAL DE KART FESTIVAL DE KART RD 2011 REGULAMENTO DESPORTIVO ART 1º- Campeonato a ser realizado no Kartódromo de Farroupilha, em 2011, com organização da Bepi Kart - Competições e Lazer, e supervisão

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESPORTE, LAZER E JUVENTUDE. COORDENADORIA DE ESPORTE E LAZER

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESPORTE, LAZER E JUVENTUDE. COORDENADORIA DE ESPORTE E LAZER PORTARIA G. CEL 16/2016 REGULAMENTO DA 3ª COPA DE VOLEIBOL DO ESTADO DE SÃO PAULO O Coordenador de Esporte e Lazer, no uso de suas atribuições, expede a presente Portaria, que estabelece o Regulamento

Leia mais

XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva

XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Pelas Associações localizadas na região Nordeste,

Leia mais

REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA

REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO FEDERAÇÃO DE AUTOMOBILISMO DE SÃO PAULO CAMPEONATO BRASILEIRO PORSCHE GT3 CUP CHALLENGE e LIGHT REGULAMENTO PARTICULAR DA PROVA Artigo 1º Informações Específicas

Leia mais