Tema Geral da IELB: Igreja comunica a Vida! Cristo para todos! Enfoque 2014: Comunicando sempre: Jesus a fonte da água viva.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tema Geral da IELB: Igreja comunica a Vida! Cristo para todos! Enfoque 2014: Comunicando sempre: Jesus a fonte da água viva."

Transcrição

1 Introdução Falar sobre água, na Bíblia, é tocar num assunto vital, tendo em vista o clima daquela região. Água, mesmo em uso metafórico, é uma imagem bem impactante, num clima semiárido. No entanto, o tema da água é atual e preocupante em todo o mundo. A Terra, como se sabe, é composta de 70% de água, mas só em torno de 2,5% disso é água doce. O Brasil é o país mais rico em água disponível para o consumo. Possui uns 13% de toda a água potável no mundo. E consumimos muita água, nestes tempos modernos. Para fazer uma folha de papel de impressora, são gastos 380 litros de água. Os moradores do hemisfério Norte consomem bem mais do que nós. Alguém disse que, se todas as pessoas do mundo consumissem como os norte-americanos, seriam necessários cinco planetas Terra. Seja como for, cálculos da ONU indicam que até 2050 mais de 45% da população mundial não terá acesso à água potável. Num contexto desses, chama a atenção o que Deus promete: Eu os guiarei e os levarei até as fontes de água (Isaías 49.10). O enfoque da IELB para 2014, dentro do tema geral A Igreja comunica a Vida!, gira em torno da água viva. Este é um tema que nos vem, especialmente, do Evangelho de João. Aparece, num primeiro momento, no diálogo de Jesus com a mulher samaritana, em João 4.10: Se você soubesse o que Deus pode dar... você pediria, e ele lhe daria a água da vida. É significativo que esse texto faz parte da série de leituras para o culto neste ano (a série trienal A), estando assinalado para o terceiro domingo na Quaresma. A temática da água viva ou da água da vida volta em João , o texto assinalado para o domingo de Pentecostes: Rios de água viva vão jorrar.... Por fim, no texto de João 19.34, que integra a leitura do Evangelho para a sexta-feira santa (Jo ), o tema como que ressurge, na referência ao sangue e à água que saíram do lado de Jesus. Isto levanta a pergunta quanto ao significado e referente dessa água viva. Poderia ser Jesus? Embora ele diga, Eu sou o pão da vida, não chega a afirmar Eu sou a água viva. Para a mulher samaritana, afirma que ele dá essa água viva. É claro que logo se estabelece um mal entendido, pois a mulher samaritana só consegue pensar em água corrente (com certeza, muito melhor que água de poço). Jesus explica que a água que ele dá mata a sede para valer, mas a mulher continuou pensando em H 2 O.

2 Já percebemos que essa água é toda especial, é dada por Jesus, mas ainda não sabemos do que se trata. A resposta vem em João Embora esse texto apresente dificuldades exegéticas está em discussão se esse interior ou coração do qual jorram rios de água viva não poderia ser o de Jesus (veja a nota na Bíblia de Estudo NTLH) está claro que Jesus continua sendo o doador dessa água ( venha a mim e beba Jo 7.37). Também é revelado o referente da água: com todas as letras, o evangelista diz que Jesus estava falando do Espírito Santo (Jo 7.39). Não admira que este seja o Evangelho do dia de Pentecostes! Um texto bem mais complexo é João 19.34, que nos encontra na sextafeira santa. Até cantamos, água e sangue o lado teu na infamante cruz verteu. Só que o texto bíblico traz a sequência sangue e água. Não é de hoje que se busca um significado simbólico para sangue e água, algo que vá além do simples líquido que saiu do lado de Jesus, aberto com a lança. Intérpretes antigos fizeram uma relação com batismo e santa ceia. No entanto, se quisermos insistir num sentido simbólico ou adicional (algo que o próprio evangelista autoriza, em várias outras passagens), à luz de João 7.39 (a vinda do Espírito como que condicionada à glorificação de Jesus, que, em João, ocorre na cruz), não é demais pensar, outra vez, na água viva, que é o Espírito Santo. Como alguém disse: A morte de Jesus é a condição, agora preenchida, da vinda do Espírito, o doador da vida eterna. Temos um novo encontro com a água da vida em Apocalipse 7.17 e 22.1,17, mas esses texto não integram a série trienal A. Se a água viva é o Espírito Santo, dado por Jesus, caberia enfatizar a pessoa e ação do Espírito Santo, ao longo deste ano de Até porque, no contexto de igrejas históricas, como a IELB, o tema do Espírito Santo fica um tanto apagado, o que contribui para a noção (errônea, é claro) de que só manifesta interesse no Espírito Santo quem é pentecostal! Assim sendo, no que segue, procura-se sublinhar os lugares onde aparece essa temática da água viva que Jesus nos dá, dentro dos diferentes períodos do ano litúrgico. Com um detalhe: na medida em que Cristo é quem dá a água da vida e o Espírito Santo glorifica a Cristo, os dois (ou os três, se incluirmos o Pai) aparecem lado a lado. Afinal, como aprendemos em doutrina: as obras da Trindade para fora, em direção ao mundo (e a nós) não podem ser divididas. Quem trata conosco sempre é Deus: Pai, Filho e Espírito Santo. Junto com a proposta de, ao longo deste ano, dar atenção especial à pessoa e obra do Espírito Santo, sugere-se dar destaque às leituras de epístola, que, na série trienal, aparecem, em geral, numa leitura seriada. É uma boa tradição, em nossos círculos, privilegiar a leitura do Evangelho, nas pregações.

3 Essa prática tem uma longa história. Mas, de vez em quando, cabe acentuar as epístolas. Assim, na série trienal A, 1Coríntios recebe destaque no período após a Epifania. 1Pedro fornece boa parte das leituras de epístola nos sete domingos de Páscoa. A carta aos Romanos recebe ênfase nos domingos na Quaresma e no período pós-pentecostes. No período pós-pentecostes da série A são lidas também as cartas aos Filipenses e 1Tessalonicenses. Talvez alguém queira dar um destaque a esta temática da água viva uma espécie de lançamento da ênfase deste ano por meio de uma liturgia que focaliza vários aspectos relacionados com água. Existe, para tanto, uma ordem de culto que foi publicada na revista Igreja Luterana, 2005/1, sob o título Há um rio que alegra a cidade de Deus! A última oportunidade para chamar a atenção para essa temática seria o domingo de Pentecostes. O período do Advento Os quatro domingos de Advento não são, em si, preparatórios para o Natal, pois esse advento é, antes de tudo, o dia em que seremos salvos, na (segunda) vinda de Cristo (Rm Epístola do primeiro domingo de Advento). Assim, aguardamos aquele que dá a água da vida, que faz com que fontes brotem no deserto (Is 35.6 Leitura do AT no terceiro domingo de Advento). Aguardamos com esperança, uma esperança que aumenta pelo poder do Espírito Santo (Rm Epístola do segundo domingo de Advento). Quem recebe a água da vida vive com esperança. Apenas no quarto domingo de Advento, que dá início à semana em que se celebra o Natal, focaliza-se a primeira vinda de Cristo. Agora, sim, é tempo de pensar no Natal. Jesus vem da descendência de Davi (Rm 1.3 Epístola do quarto domingo de Advento), mas o que foi gerado em Maria é do Espírito Santo (Mt 1.20 Leitura do Evangelho do quarto domingo de Advento). Natal O período do Natal é breve: são só doze dias. (Na propaganda, é claro, foi reduzido a um dia, com mais de um mês de preparação ou estímulo às compras. Depois de tal massacre, será difícil insistir em doze dias de Natal.) É o dia de Natal e, neste ano, temos dois domingos após o Natal.

4 Dentro da temática proposta, pode-se afirmar que nesse dia nasceu aquele que oferece e dá a água viva. O Evangelho do Natal (Jo ) deixa claro que Jesus só poderá fazer essa oferta porque é quem ele é: a Palavra que se tornou um ser humano e morou entre nós (v. 14). Há, sim, muita cristologia implícita naquilo que Jesus diz e faz, em seu ministério. Jesus afirma, em João, que ele dá vida (Jo 5.21) e tem autoridade para julgar (Jo 5.27). Estas são prerrogativas divinas, que Jesus só tem por ser a Palavra que estava com Deus e era Deus (Jo 1.1). Voltando nossa atenção para as epístolas dos dois domingos após o Natal, vemos que Gl (a epístola do primeiro domingo após Natal) ensina que, no tempo certo, Deus enviou o seu próprio Filho. Isto é Natal. Só que este não é o fim da história. O objetivo daquele envio era para que recebêssemos a adoção de filhos (Gl 4.5), por meio de um segundo envio: o envio do Espírito de seu Filho ao nosso coração (Gl 5.6). Este Espírito é a água da vida, na linguagem usada em João. Ser filhos ainda não é final de nossa história. Quem é filho, é herdeiro. O Espírito é a garantia da herança, a garantia de que receberemos o que Deus prometeu ao seu povo: liberdade completa (Ef 1.14 Epístola do segundo domingo após Natal). Quem recebe a água da vida é filho(a) de Deus e tem a certeza de que Deus dará liberdade completa aos que são seus. Epifania Passado o período preparatório (Advento), passada a celebração da festa (o Natal), chega o terceiro momento deste primeiro ciclo do ano litúrgico: o período da Epifania, em que aparecem os desdobramentos da festa. (Neste ano, o período de Epifania reúne oito domingos, em razão do fato de a Páscoa ocorrer mais tarde, quase no final de abril). A grande notícia da encarnação de Cristo e do seu significado para todos é levada ao mundo. Epifania é manifestação, é proclamação ao mundo. Não deixa de ser significativo que a maioria das epístolas para esse período é extraída de 1Coríntios. A igreja de Corinto é aquela com a qual temos muito em comum. Sabemos que os problemas que afetaram a igreja de Corinto podem ser um grande obstáculo à epifania de Cristo ao mundo. Por outro lado, apesar dos problemas, aquela gente era a igreja de Deus que está em Corinto (1Co 1.2 Epístola do segundo domingo após Epifania). Eles sabiam (e em momento algum se põe isso em dúvida) que eram o templo de Deus e que o

5 Espírito de Deus vivia neles (1Co 3.16 Epístola do sétimo domingo após Epifania). Mas o grande tema desse período aparece na epístola do próprio dia de Epifania (que sempre é 6 de janeiro, mas que pode ser celebrado também no domingo que segue a esse dia): Efésios Os versículos 5 e 6 dizem: No passado esse segredo não foi contado aos seres humanos, mas agora, por meio do seu Espírito, Deus o revelou aos seus santos apóstolos e profetas. O segredo é este: por meio do evangelho os não judeus participam com os judeus das bênçãos divinas. O segredo não é mais segredo, pois foi revelado ou desvendado aos apóstolos pelo Espírito Santo. Podemos continuar o relato e dizer que, pela igreja e pelo ministério da palavra, o segredo continua a ser revelado ao mundo, no poder do Espírito Santo. A igreja que recebeu a água da vida manifesta o mistério do plano de Deus ao mundo. Quaresma Encerrado o primeiro ciclo do ano litúrgico (o ciclo do Natal, que, historicamente, é o mais recente, na medida em que a festa da Páscoa é muito mais antiga), tem início um segundo: o ciclo da Páscoa. [Note que os dois ciclos têm uma estrutura semelhante: períodos de preparação (Advento e Quaresma, marcados pela cor roxa ou azul), a celebração propriamente dita (Natal e Páscoa, caracterizados pela cor branca), e os desdobramentos da festa (Epifania e o período após Pentecostes, dois períodos em que utilizamos a cor verde). Sob esta perspectiva, a estrutura do ano litúrgico, com as suas cores, é relativamente simples.] A Quaresma é, como se sabe, um período de quarenta dias, sem contar os domingos (os domingos são sempre celebração da Páscoa!). Por isso, dizemos: domingos na Quaresma. São cinco domingos, mais o domingo de Ramos ou da Paixão. Como seria de esperar, a temática desses domingos gira em torno da obra de Cristo. No terceiro domingo na Quaresma aparece, como leitura do Evangelho, o texto de João 4, em que Jesus conversa com a mulher samaritana a respeito da água viva. Pode-se dizer que a obra de Cristo que seria realizada na cruz tem em vista esse dom da água viva, que é a temática deste ano. A epístola desse mesmo domingo, o terceiro na Quaresma, nos assegura que Deus derramou o seu amor no nosso coração, por meio do Espíri-

6 to Santo, que ele nos deu (Rm 5.5). Receber a água da vida é receber o dom do amor de Deus. Páscoa A Páscoa é celebrada ao longo de sete domingos, embora, como já foi dito anteriormente, todos os domingos sejam celebração da Páscoa. Acontece que, com a chegada do Pentecostes, encerra-se a fase da celebração da festa e começa a fase em que se destacam as implicações da Páscoa. Não deixa de ser significativo que na maioria desses domingos de Páscoa a epístola tenha sido extraída de 1Pedro. Já houve quem visse em 1Pedro semelhanças com um sermão batismal, em que aparecem as implicações do batismo. Considerando-se o fato de que, na igreja antiga, o batismo era administrado na véspera da Páscoa, nada melhor do que ouvir um sermão batismal ao longo de seis semanas. Não seremos batizados na véspera da Páscoa, pois quem lê estas linhas com certeza já foi batizado. Mas como o batismo é sempre atual (renova-se diariamente em nossa vida!), podemos ouvir 1Pedro como crianças recém-nascidas (1Pe 2.2 Epístola do quinto domingo de Páscoa). Cristo ressuscitou! Alguém poderia dizer: Que bom pra ele. No entanto, isto ainda não seria evangelho. Para ser evangelho, precisamos dizer: Que bom pra nós! E é bom para nós, porque Deus, em sua grande misericórdia, nos deu uma nova vida pela ressurreição de Jesus Cristo (1Pe 1.3 Epístola do segundo domingo de Páscoa). Esta nova vida é a salvação, no batismo, como Pedro deixa claro mais adiante, em 1Pe , que é a epístola do sexto domingo de Páscoa. E esta salvação vem por meio da ressurreição de Jesus Cristo (1Pe 3.21). Em outras palavras, não haveria batismo, não haveria salvação, sem a ressurreição, que celebramos de modo todo especial no período da Páscoa. [Diga-se, entre parênteses, que esse texto de 1Pe é a passagem em que mais claramente se ensina, no Novo Testamento, o caráter salvífico do batismo. Pedro estabelece uma relação tipológica entre dilúvio e batismo. Para ele, o dilúvio não foi um acontecimento de destruição, mas de salvação. Só que, lá, apenas oito pessoas foram salvas. Quantos não são salvos pelo batismo!] Somos regenerados pela ressurreição de Jesus, salvos pelo batismo, mas isso ainda não é tudo. Na epístola do terceiro domingo de Páscoa (1Pe 1.23), Deus diz que nascemos de novo pela viva e eterna palavra de Deus.

7 (Isto mostra que um mesmo fenômeno receber nova vida pode ser descrito de diferentes modos.) Recebemos a água viva quando fomos batizados. Recebemos a água da vida pela viva e eterna palavra de Deus. Recebemos a água da vida ao bebermos da verdadeira rocha espiritual (1Co 10.4), no sacramento do altar. Como pedras vivas, somos usados na construção de um templo espiritual, no qual somos sacerdotes do Rei (1Pe 2.5,9 Epístola do quinto domingo de Páscoa). É um grande privilégio, que vem acompanhado de perto pela cruz. A Epístola do sétimo domingo de Páscoa (1Pe ; ) nos lembra disso: o sofrimento por causa de Cristo é motivo de felicidade, pois mostra que o Espírito de Deus veio sobre nós (1pe 4.14). Ter a água da vida não significa necessariamente navegar em águas tranquilas. Pentecostes Na festa do Pentecostes retorna a temática dos rios de água viva (Jo ). Passada a festa da Santíssima Trindade, engatamos uma série de leituras de Epístola extraídas de Romanos. São treze leituras dessa carta de Paulo! Só não são mais, porque, neste ano, temos um número menor de domingos após o Pentecostes, em função da data tardia da Páscoa. Assim, não são contempladas, desta vez, várias leituras do início de Romanos. Iniciamos diretamente no capítulo 6. Quase metade dessas leituras de Romanos (seis ao todo) vem dos capítulos 6, 7 e 8. Nesses capítulos, Paulo aborda a vitória que, em Cristo, temos sobre os três tiranos que escravizam aqueles que estão em Adão (Rm 5): o pecado (Rm 6), a lei, que é cooptada pelo pecado (Rm 7), e a morte (Rm 8). A liberdade da lei é expressa da seguinte forma em Rm 7.6, que faz parte da Epístola para o terceiro domingo após Pentecostes: somos livres para servir a Deus não da maneira antiga, obedecendo à lei escrita, mas da maneira nova, obedecendo ao Espírito de Deus. A ação do Espírito recebe destaque também no quinto domingo após Pentecostes, o domingo em que a leitura do Evangelho é a parábola do semeador (Mt 13). A semente que cai em bom solo produz farta colheita. Guiados pelo Espírito de Deus, somos filhos de Deus (Rm 8.14). Pelo poder do Espírito dizemos com fervor a Deus: Pai, meu Pai! (Rm 8.15). O antídoto para a morte é o Espírito Santo, conforme Romanos 8. O Universo geme, pois se encontra num cativeiro de corrupção (Rm 8.21), espe-

8 rando a liberdade dos filhos de Deus. É a morte que perpassa o Universo. Nós, numa real perspectiva ecológica, gememos com o Universo, gememos dentro de nós mesmos enquanto esperamos que Deus faça com que sejamos seus filhos e nos liberte completamente (Rm 8.23). Temos o Espírito Santo (a água da vida) como o primeiro presente que recebemos de Deus. E este Espírito, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor e pede de acordo com a vontade de Deus (Rm 8.26,27). Esta é a rica temática da Epístola do sexto domingo após Pentecostes (Rm ). (No domingo seguinte, a epístola Rm 8.34 nos lembra que Cristo Jesus pede a Deus em favor de nós. Pede a nossa absolvição, como Advogado junto ao Pai.) Mais adiante, especialmente a partir de Romanos 12, começam a aparecer as implicações práticas da nova vida em Cristo, no poder do Espírito Santo. As leituras de Filipenses (que aparecem como Epístola do décimo quinto ao décimo oitavo domingos após Pentecostes) trazem uma perspectiva mais pessoal, na medida em que em vários momentos Paulo fala em primeira pessoa. O ano litúrgico conclui com leituras de Epístola extraídas de 1Tessalonicenses, uma carta que tem um tom acentuadamente escatológico (até porque cada um dos cinco capítulos termina com uma referência à vinda de Cristo). Paulo afirma: Embora tenham sofrido muito, vocês receberam a mensagem com aquela alegria que vem do Espírito Santo (1Ts 1.6). Antes de falar da alegria, na mesma Epístola, lembra como vocês puseram em prática a sua fé, como o amor de vocês os fez trabalhar tanto e como é firme a esperança que vocês têm no Senhor Jesus (1Ts 1.3 Epístola do décimo nono domingo após Pentecostes). A água da vida traz consigo fé, amor e esperança. O tema da esperança conecta com a ênfase do Advento. As pontas se tocam. Ou, para dizer de outra forma, completamos o ciclo. Água não faltou, ou seja, ao longo do ano tivemos em abundância essa água da vida. Deus nos guiou até as fontes de água. Podemos continuar a pedir: Senhor, dá-me dessa água! (Jo 4.15)

O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz

O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz Completando a coleção do quadriênio junto com o término do Planejamento IELB 2014, temos as imagens menores que apontam para os cartazes anteriores.

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

O Que é o Batismo com o Espírito Santo Deivinson Bignon

O Que é o Batismo com o Espírito Santo Deivinson Bignon O Que é o Batismo com o Espírito Santo Deivinson Bignon Todos os direitos reservados 2007 2 O Que é o Batismo com o Espírito Santo INTRODUÇÃO Eis um assunto muito polêmico no meio evangélico! Alguns profetas

Leia mais

O SENHOR JESUS CRISTO

O SENHOR JESUS CRISTO O SENHOR JESUS CRISTO I. SUA EXISTÊNCIA A) Provada pelo Antigo Testamento: (Mq 5.2; Is 9:6 Pai da Eternidade ) B) Provada pelo Novo Testamento: 1) João 1.1, em comparação com o versículo 14. 2) Jo 8.58

Leia mais

O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros.

O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros. O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros. A Torá é o texto mais importante para o Judaísmo. Nele se encontram os Mandamentos, dados diretamente

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

O povo da graça: um estudo em Efésios # 34 Perseverando com graça - Efésios 6.18-24

O povo da graça: um estudo em Efésios # 34 Perseverando com graça - Efésios 6.18-24 Perseverando com graça Efésios 6.18-24 O povo da graça: um estudo em Efésios # 34 18 Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem

Leia mais

Um Catecismo Batista Livre

Um Catecismo Batista Livre Um Catecismo Batista Livre Paul V. Harrison* A palavra mais comum no Novo Testamento traduzida como ensinar é a palavra grega didasko, do qual se deriva a palavra didática. Outra palavra grega traduzida

Leia mais

Juniores aluno 7. Querido aluno,

Juniores aluno 7. Querido aluno, Querido aluno, Por acaso você já se perguntou algumas destas questões: Por que lemos a Bíblia? Suas histórias são mesmo verdadeiras? Quem criou o mundo? E o homem? Quem é o Espírito Santo? Por que precisamos

Leia mais

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus Ensino - Ensino 11 - Anos 11 Anos Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus História Bíblica: Mateus 3:13 a 17; Marcos 1:9 a 11; Lucas 3:21 a 22 João Batista estava no rio Jordão batizando as pessoas que queriam

Leia mais

Tema ASCENSÃO DO SENHOR

Tema ASCENSÃO DO SENHOR Encontro n. 6 ema ASCENSÃO DO SENHOR I. ACOLHIDA Ambiente: Lenço branco sobre a mesa, como sinal de despeida; uma cadeira vazia ou um banco próximo ao altar. Bíblia sobre o altar, vela acesa, com flores.

Leia mais

O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17)

O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17) O Baptismo Bíblico (Mateus 3:13-17) Tivemos esta manhã a alegria de testemunhar vários baptismos bíblicos. Existem outras coisas e outras cerimónias às quais se dá o nome de baptismo. Existe até uma seita,

Leia mais

Perfil da Igreja que possui maturidade

Perfil da Igreja que possui maturidade Perfil da Igreja que possui maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO Atos 2.7-45 7 - E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?

Leia mais

BATISMO HISTÓRIA E SIGNIFICADO

BATISMO HISTÓRIA E SIGNIFICADO BATISMO HISTÓRIA E SIGNIFICADO 1 INTRODUÇÃO Jesus mandou seus discípulos: Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a

Leia mais

POR AMOR AOS ESCOLHIDOS. William Soto Santiago Domingo, 12 de Junho de 2016 Venezuela. Solicite Literaturas Gratuitamente:

POR AMOR AOS ESCOLHIDOS. William Soto Santiago Domingo, 12 de Junho de 2016 Venezuela. Solicite Literaturas Gratuitamente: 20 POR AMOR AOS ESCOLHIDOS Solicite Literaturas Gratuitamente: William Soto Santiago Domingo, 12 de Junho de 2016 Venezuela CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO cder@mgconecta.com.br centroder@hotmail.com

Leia mais

Compreendendo a Pessoa do! Espírito Santo!

Compreendendo a Pessoa do! Espírito Santo! h"p://www.youtube.com/watch?v=asb6gd- ayz0 Pneuma é a palavra grega para respiração, na Teologia Cristã, Pneumatologia é o estudo do Espírito Santo. No princípio Deus criou o céu e a terra. Era a terra

Leia mais

Cáritas Diocesana de Portalegre e Castelo Branco

Cáritas Diocesana de Portalegre e Castelo Branco 1 Cáritas Diocesana de Portalegre e Castelo Branco 25 Páscoa e Libertação P. Boa noite. Este é mais um programa da responsabilidade da Cáritas Diocesana de Portalegre e Castelo Branco. Elicídio Bilé, como

Leia mais

ESTUDO 1 - ESTE É JESUS

ESTUDO 1 - ESTE É JESUS 11. Já vimos que Jesus Cristo desceu do céu, habitou entre nós, sofreu, morreu, ressuscitou e foi para a presença de Deus. Leia João 17:13 e responda: Onde está Jesus Cristo agora? Lembremo-nos que: Jesus

Leia mais

FORMAÇÃO DOS CATEQUISTAS ESQUEMA DO ANO LITÚRGICO

FORMAÇÃO DOS CATEQUISTAS ESQUEMA DO ANO LITÚRGICO CEP 12.209621 FORMAÇÃO DOS CATEQUISTAS ESQUEMA DO ANO LITÚRGICO O ano litúrgico, o que é? Qual a diferença do ano civil para o ano litúrgico? A importância do ano litúrgico na vida do cristão. É o tempo

Leia mais

1ª Leitura - Ex 17,3-7

1ª Leitura - Ex 17,3-7 1ª Leitura - Ex 17,3-7 Dá-nos água para beber! Leitura do Livro do Êxodo 17,3-7 Naqueles dias: 3 O povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: 'Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos

Leia mais

Quanto à Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração

Quanto à Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração SANTA MARIA MÃE DE DEUS 01 de janeiro de 2015 Quanto à Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração Leituras: Números 6, 22-27; Salmo 67 (66), 2-3.5-6.8 (R/cf. 2a); Carta de São

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA

MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA MISSÕES - A ESTRATÉGIA DE CRISTO PARA A SUA IGREJA 1 40 dias vivendo para Jesus 12/05/2013 At 1 4 Um dia, quando estava com os apóstolos, Jesus deu esta ordem: Fiquem em Jerusalém e esperem até que o Pai

Leia mais

"como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus" VIDA RELACIONAL COM DEUS: SERVO-SENHOR

como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus VIDA RELACIONAL COM DEUS: SERVO-SENHOR EBD 03: 21 de setembro, inverno de 2014 ESTAÇÃO 3: VIDA ESPIRITUAL ÊNFASE DO MÊS: Derretendo o gelo nas relações com Deus - Pr. Walmir Vargas A SÓS COM DEUS DA FAMÍLIA LIBERDADE "como servos de Cristo,

Leia mais

José Moreno. DESPERTE O PODER DO ALTO Um estudo bíblico que ajudará você a descobrir, buscar e receber vinte e sete dons espirituais

José Moreno. DESPERTE O PODER DO ALTO Um estudo bíblico que ajudará você a descobrir, buscar e receber vinte e sete dons espirituais José Moreno DESPERTE O PODER DO ALTO Um estudo bíblico que ajudará você a descobrir, buscar e receber vinte e sete dons espirituais Belo Horizonte/MG novembro/2011 Copyright 1992, 2011 by José A. Peraçoli

Leia mais

Compartilhando a Sua Fé

Compartilhando a Sua Fé Livrinho 2 Pàgina 4 Lição Um Compartilhando a Sua Fé O Propósito desta Lição Agora que você descobriu a alegria de pecados perdoados e de uma nova vida em Cristo, sem dúvida quer que os seus familiares

Leia mais

Princípios de Fé Estudo 1

Princípios de Fé Estudo 1 Estudo 1 1 Tema: A fé e a comunhão Texto Base: o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com

Leia mais

A PRÁTICA DO PRECEITO: AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO

A PRÁTICA DO PRECEITO: AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO CURSO A PRÁTICA DA FRATERNIDADE NOS CENTROS ESPÍRITAS A PRÁTICA DO PRECEITO: AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO A PRÁTICA DO PRECEITO: AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO Vimos na videoaula anterior que nas diversas

Leia mais

1º VESTIBULAR BÍBLICO DA UMADUP. Livro de João

1º VESTIBULAR BÍBLICO DA UMADUP. Livro de João Upanema/RN, 03 de Agosto de 2013 1º VESTIBULAR BÍBLICO DA Livro de João Leia com atenção as instruções abaixo: 1. Verifique se o caderno de prova contém 30 (trinta) questões. Em caso negativo, comunique

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO

2015 O ANO DE COLHER ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO ABRIL - 1 A RUA E O CAMINHO Texto: Apocalipse 22:1-2 Então o anjo me mostrou o rio da água da vida que, claro como cristal, fluía do trono de Deus e do Cordeiro, no meio da RUA principal da cidade. De

Leia mais

Lição 10. Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58

Lição 10. Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58 Lição 10 Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58 Introdução: O Apóstolo Paulo estava trabalhando algumas discrepâncias doutrinárias na Igreja de Corinto e, especificamente,

Leia mais

Todos Batizados em um Espírito

Todos Batizados em um Espírito 1 Todos Batizados em um Espírito Leandro Antonio de Lima Podemos ver os ensinos normativos a respeito do batismo com o Espírito Santo nos escritos do apóstolo Paulo, pois em muitas passagens ele trata

Leia mais

A Pedagogia do cuidado

A Pedagogia do cuidado Roteiro de Oração na Vida Diária nº 23 A Pedagogia do cuidado Tempo forte na Igreja, inicia-se hoje nossa caminhada de preparação para a Páscoa, no rico tempo da quaresma. Como nos ciclos da natureza,

Leia mais

Os Cânticos do Natal # 03 O Cântico de Zacarias Lucas 1.67-79

Os Cânticos do Natal # 03 O Cântico de Zacarias Lucas 1.67-79 Benedictus - O Cântico de Zacarias Lucas 1.67-79 67 Seu pai, Zacarias, foi cheio do Espírito Santo e profetizou: 68 Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo. 69 Ele

Leia mais

LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ

LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ 2015 MDA REDE JOVEM Tornar-se um cristão espiritualmente maduro é a ação de maior valor que podemos fazer por nós mesmos. LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ Jesus foi maior evangelista que o mundo já viu.

Leia mais

BATISMO E SANTA CEIA

BATISMO E SANTA CEIA BATISMO E SANTA CEIA INTRODUÇÃO (Seria interessante que neste dia houvesse a celebração de uma cerimônia batismal, ou então uma santa ceia...) O cristianismo é uma religião de poder! E o apóstolo S. Paulo

Leia mais

Leituras: Ex 34, 4b-6.8-9; 2 Cor 13, 11-13; Jo 3, 16 18

Leituras: Ex 34, 4b-6.8-9; 2 Cor 13, 11-13; Jo 3, 16 18 // De acordo com o calendário litúrgico, neste domingo (19), comemoramos a festa da Santíssima Trindade. Dom Emanuele Bargellini - Prior do Mosteiro da Transfiguração (Mogi das Cruzes - São Paulo), doutor

Leia mais

#93r. 11.7 O Apocalipse X Mateus 24

#93r. 11.7 O Apocalipse X Mateus 24 11.7 O Apocalipse X Mateus 24 #93r Há uma grande semelhança entre a sequência dos acontecimentos do período da Tribulação, descritos no livro do Apocalipse, com relação a Mateus 24. Vamos hoje, analisar

Leia mais

O Segredo da Igreja Gloriosa

O Segredo da Igreja Gloriosa O Segredo da Igreja Gloriosa por John Walker Qualquer pessoa que lê atenciosamente o livro de Atos dos Apóstolos achará uma grande diferença entre a igreja atual e a igreja primitiva. Se quisermos, hoje,

Leia mais

TRIMESTRE MORTE E RESSURREIÇÃO LIÇÃO 12. www.classedaescolasabatina.com.br

TRIMESTRE MORTE E RESSURREIÇÃO LIÇÃO 12. www.classedaescolasabatina.com.br TRIMESTRE MORTE E RESSURREIÇÃO LIÇÃO 12 www.classedaescolasabatina.com.br LIÇÃO 11 relembrando LIÇÃO 11 relembrando CRISTO, O CRIADOR DO SÁBADO LIÇÃO 11 relembrando CRISTO, O CRIADOR DO SÁBADO CRISTO,

Leia mais

UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO)

UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO) Frutos-3 Impact0 LIÇÃO 1 VIVENDO A VIDA COM DEUS UNIDADE 1: A ARMADURA DE DEUS O CAPACETE DA SALVAÇÃO (MENSAGEM DA SALVAÇÃO) 9-11 Anos CONCEITO CHAVE O primeiro passo para se ganhar a batalha é escolher

Leia mais

Texto base Jo 8: 12 a 59

Texto base Jo 8: 12 a 59 Texto base Jo 8: 12 a 59 EU SOU Eternidade, Imutabilidade e Fidelidade pactual a. A busca equivocada Após a multiplicação dos pães e peixes, Jesus deixou a multidão (Jo 6: 1 a 15) A multidão resolveu procurá-lo

Leia mais

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus A Identidade da Igreja do Senhor Jesus Atos 20:19-27 (Ap. Paulo) Fiz o meu trabalho como Servo do Senhor, com toda a humildade e com lágrimas. E isso apesar dos tempos difíceis que tive, por causa dos

Leia mais

SUA APARIÇÃO E SUA VINDA

SUA APARIÇÃO E SUA VINDA SUA APARIÇÃO E SUA VINDA QUAL É A DIFERANÇA ENTRE SUA APARIÇÃO E SUA VINDA I Timóteo 6.14Que guardes este mandamento sem mácula e repreensão, até à aparição de nosso Senhor Jesus Cristo; Tito 2.13 13 Aguardando

Leia mais

JESUS CRUCIFICADO CUMPRINDO AS ESCRITURAS. William Soto Santiago Sexta-feira, 3 de Abril de 2015 Calli Colômbia. Receba Literaturas Gratuitamente:

JESUS CRUCIFICADO CUMPRINDO AS ESCRITURAS. William Soto Santiago Sexta-feira, 3 de Abril de 2015 Calli Colômbia. Receba Literaturas Gratuitamente: 16 JESUS CRUCIFICADO CUMPRINDO AS ESCRITURAS Receba Literaturas Gratuitamente: William Soto Santiago Sexta-feira, 3 de Abril de 2015 Calli Colômbia CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO cder@mgconecta.com.br

Leia mais

O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA. William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México

O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA. William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México O SENHOR É A NOSSA BANDEIRA William Soto Santiago Sábado, 28 de Fevereiro de 2015 Vila Hermosa -Tabasco México Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO http://www.cder.com.br

Leia mais

O NASCIMENTO DA IGREJA

O NASCIMENTO DA IGREJA Bíblia para crianças apresenta O NASCIMENTO DA IGREJA Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na

Leia mais

A Bíblia nessa passagem a história de um homem que queria deixar de ser cego.

A Bíblia nessa passagem a história de um homem que queria deixar de ser cego. Mensagem: O HOMEM QUE ABRIU OS OLHOS PARA DEUS Pastor: José Júnior Dia: 22/09/2012 sábado AMAZON JOVENS Texto-base: Lucas 18:35-43 A Bíblia nessa passagem a história de um homem que queria deixar de ser

Leia mais

SEU NOME SERÁ CHAMADO DE "EMANUEL"

SEU NOME SERÁ CHAMADO DE EMANUEL Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel. Isaías 7.14 Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão

Leia mais

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. PRIMEIRA LEI ESPIRITUAL: O AMOR DE DEUS TEXTO: João 3:16 Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Jo 3:16 1 Qual

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

A VOZ DA RESSURREIÇÃO

A VOZ DA RESSURREIÇÃO A VOZ DA RESSURREIÇÃO 24 A VOZ DA RESSURREIÇÃO Sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 Cali, Colômbia Para maiores informações poderá visitar o Site: www.opoderdapalavrapura.com Ou através do e-mail: contato@opoderdapalavrapura.com

Leia mais

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você!

MANUAL. Esperança. Casa de I G R E J A. Esperança I G R E J A. Esperança. Uma benção pra você! Uma benção pra você! MANUAL Esperança Casa de I G R E J A Esperança Uma benção pra você! I G R E J A Esperança Uma benção pra você! 1O que é pecado Sem entender o que é pecado, será impossível compreender a salvação através

Leia mais

. Os cristãos davam vida ao mundo!

. Os cristãos davam vida ao mundo! Confira o artigo retirado da edição 72 da Revista Renovação: É fato: os primeiros cristãos marcaram a história da humanidade. Em Pentecostes, inaugurou-se uma nova forma de se viver, surpreendente para

Leia mais

www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria

www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria www.aciportugal.org ESTOU NESTE MUNDO COMO NUM GRANDE TEMPLO Santa Rafaela Maria 2 www.aciportugal.org 11 ORAÇÃO FINAL Senhor Jesus Cristo, hoje sentimos a Tua paixão por cada um de nós e pelo mundo. O

Leia mais

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012

ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 ASSEMBLEIA DO RENOVAMENTO CARISMÁTICO DA DIOCESE DO PORTO 21 de Abril de 2012 Mantendo-vos, portanto, firmes, tendo cingido os vossos rins com a verdade, vestindo a couraça da justiça e calçando os pés

Leia mais

Pentecostes (03/06/2007)

Pentecostes (03/06/2007) Pentecostes (03/06/2007) Pentecostes é uma festa judaica comemorativa ao aniversário da Aliança de Deus com o povo, que acontece anualmente, 50 dias após a Páscoa (cf Ex 19,1-16). Festa agrária, na qual

Leia mais

Jesus tomou os Pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, assim como os peixes

Jesus tomou os Pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, assim como os peixes 17º DOMINGO DO TEMPO COMUM 26 de julho de 2015 Jesus tomou os Pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, assim como os peixes Leituras: Segundo Livro dos Reis 4, 42-44; Salmo 144 (145),

Leia mais

COMO SE TORNAR UM CRISTÃO FIEL. Apêndice 5. A Igreja de Jesus: Organização

COMO SE TORNAR UM CRISTÃO FIEL. Apêndice 5. A Igreja de Jesus: Organização 274 Apêndice 5 A Igreja de Jesus: Organização A maneira exata como a igreja se organiza é de pouco interesse para muitos. No entanto, organização é um assunto de importância vital. A organização da igreja

Leia mais

A Aliança de Yahweh com Abraão

A Aliança de Yahweh com Abraão A Aliança de Yahweh com Abraão Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela, e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, te abençoarei, e te engrandecerei o nome.

Leia mais

chei os do Espírito Santo. Assim,

chei os do Espírito Santo. Assim, A Promessa do Pai Texto Base: At 1.4 = E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes.... a promessa do

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

Centralidade da obra de Jesus Cristo

Centralidade da obra de Jesus Cristo Centralidade da obra de Jesus Cristo MÓDULO 3 3ª AULA AULA 3 MÓDULO 3 SALVAÇÃO EM CRISTO Jesus no Centro Por que deve ficar claro isso? Dá para evangelizar sem falar de Jesus? É possível partir de outro

Leia mais

EVANGELHOS DE MATEUS E MARCOS

EVANGELHOS DE MATEUS E MARCOS Lição 3 EVANGELHOS DE MATEUS E MARCOS 1. Mateus O Evangelho de Mateus recebe o nome do seu autor, que significa presente do Senhor. Mateus foi um judeu, coletor de impostos para o governo romano, ou seja,

Leia mais

AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4.

AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4. AULA 4 O MESSIAS: SATISFAÇÃO DEFINITIVA, ADORAÇÃO VERDADEIRA E EVANGELIZAÇÃO SEM FRONTEIRAS TEMA: A PRIORIDADE DA EVANGELIZAÇÃO TEXTO: JOÃO 4.1-42 INTRODUÇÃO A narrativa da Mulher Samaritana se desenvolve

Leia mais

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus CAPÍTULO 2 O Propósito Eterno de Deus Já falamos em novo nascimento e uma vida com Cristo. Mas, a menos que vejamos o objetivo que Deus tem em vista, nunca entenderemos claramente o porque de tudo isso.

Leia mais

agora a algumas questões Quem pode receber o

agora a algumas questões Quem pode receber o Pe. Henrique Soares da Costa Já vimos, nos artigos teologia do Batismo, isto é, do agora a algumas questões precedentes, os principais aspectos da significado deste sacramento. Respondamos, práticas. Quem

Leia mais

Dez Mandamentos. Índice. Moisés com as Tábuas da Lei, por Rembrandt

Dez Mandamentos. Índice. Moisés com as Tábuas da Lei, por Rembrandt Dez Mandamentos Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. (Redirecionado de Os dez mandamentos) Ir para: navegação, pesquisa Nota: Para outros significados, veja Dez Mandamentos (desambiguação). Moisés

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

Você quer ser um Discípulo de Jesus?

Você quer ser um Discípulo de Jesus? Você quer ser um Discípulo de Jesus? A História do povo de Israel é a mesma história da humanidade hoje Ezequel 37:1-4 Eu senti a presença poderosa do Senhor, e o seu Espírito me levou e me pôs no meio

Leia mais

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé.

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé. 1 Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9 Introdução: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso coração seja

Leia mais

JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO

JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO João 6 Nesta Lição Estudará... Jesus Alimenta a Multidão Jesus Anda em Cima das Águas O Povo Procura Jesus Jesus, o Pão da Vida As Palavras de Vida Eterna JESUS ALIMENTA A MULTIDÃO: Leia João 6:1-15. Mateus,

Leia mais

O NASCIMENTO DO SALVADOR

O NASCIMENTO DO SALVADOR Mensagem pregada pelo Pr Luciano R. Peterlevitz no culto de natal na Igreja Batista Novo Coração, em 20 de dezembro de 2015. Evangelho de Lucas 2.8-20: 8 Havia pastores que estavam nos campos próximos

Leia mais

OS MARAVILHOSOS PRESENTES DA GRAÇA DE DEUS

OS MARAVILHOSOS PRESENTES DA GRAÇA DE DEUS OS MARAVILHOSOS PRESENTES DA GRAÇA DE DEUS II Co 5.17-21 Introdução 1. Creio que uma das coisas gostosas desta vida é a experiência de se ganhar um presente. 07/07/96n a) ainda não encontrei uma pessoa

Leia mais

LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia

LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia LIÇÃO 2 Informação Básica Sobre a Bíblia A Bíblia é um livro para todo a espécie de pessoas novos e idosos, cultos e ignorantes, ricos e pobres. É um guia espiritual para ensinar as pessoas como ser-se

Leia mais

SOM DO LIVRO QUE TRÁS ATÉ SI O LIVRO MAIS LIDO EM TODO O. Prezado amigo, chegamos ao capítulo 17 do livro de Levítico, e

SOM DO LIVRO QUE TRÁS ATÉ SI O LIVRO MAIS LIDO EM TODO O. Prezado amigo, chegamos ao capítulo 17 do livro de Levítico, e REFERÊNCIA: Levítico 17 Data de Gravação: 18.06.03 PRODUTOR: Paulo Chaveiro Locução: Paulo Chaveiro OLÁ! CARO AMIGO/ EU SOU PAULO CHAVEIRO E ESTE É O PROGRAMA O SOM DO LIVRO QUE TRÁS ATÉ SI O LIVRO MAIS

Leia mais

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO ETERNIDADE DEUS PAI LOGUS ESPIRITO SANTO A TRINDADE 1Jo.5.7 LOGUS QUER DIZER PALAVRA OU VERBO SE REFERE AO FILHO NA ETERNIDADE I - SUA PRÉ-EXISTÊNCIA 1 - SUA EXISTÊNCIA

Leia mais

Curso IBACE. 3- Foi escrita por cerca de 40 homens inspirados por Deus em um período de 1500 em diferentes lugares e contextos;

Curso IBACE. 3- Foi escrita por cerca de 40 homens inspirados por Deus em um período de 1500 em diferentes lugares e contextos; Objetivos: 1- Apresentar a base da fé cristã para leigos; 2- Familiarizar os estudantes no manuseio da Bíblia; 3- Levar a reflexão da vida em relação a Deus. Introdução: 1-Você sabia? 1- Originalmente

Leia mais

Classe Adultos. Esperança e Glória para os Salvos

Classe Adultos. Esperança e Glória para os Salvos Classe Adultos Esperança e Glória para os Salvos OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Explicar o real significado da Escatologia Bíblica. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: I. Definir

Leia mais

Quem vem a mim não terá mais fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede

Quem vem a mim não terá mais fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede 18º DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 Quem vem a mim não terá mais fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede Leituras: Êxodo 16, 2-4.12-15; Salmo 77 (78), 3.4bc.23-24.25.54; Carta de São Paulo

Leia mais

LIÇÃO 2 Jesus, o Messias Prometido

LIÇÃO 2 Jesus, o Messias Prometido Nesta Lição Estudará... A Natureza da Profecia Bíblica A Importância das Profecias O Desenvolvimento da Profecia Messiânica O Ritual Profético As Profecias Sobre o Messias Humano e Divino Sacrifício e

Leia mais

PARÓQUIA SANT ANA DE CAMPINAS

PARÓQUIA SANT ANA DE CAMPINAS I- O CREDO CATÓLICO Por Credo designamos o conjunto dos artigos da Fé Católica elencados no Símbolo dos Apóstolos, que a Igreja apresenta como síntese da doutrina que um cristão deve seguir. A Igreja levou

Leia mais

FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36

FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36 FILOSOFIA DE VIDA Atos 13.36 Tendo, pois, Davi servido ao propósito de Deus em sua geração, adormeceu, foi sepultado com os seus antepassados e seu corpo se decompôs. Não são todos que têm o privilégio

Leia mais

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI Lição 07 A COMUNIDADE DO REI OBJETIVO: Apresentar ao estudante, o ensino bíblico sobre a relação entre a Igreja e o Reino de Deus, para que, como súdito desse reino testemunhe com ousadia e sirva em amor.

Leia mais

Plano geral desta obra

Plano geral desta obra Plano geral desta obra Volume I: Ano A Domingos do Advento, Natal, Quaresma e Páscoa Solenidades do Senhor que ocorrem no Tempo Comum Volume II: Ano A Domingos do Tempo Comum Volume III: Ano B Domingos

Leia mais

Koinonia, descobrindo a alegria de pertencer.

Koinonia, descobrindo a alegria de pertencer. ESTUDO 24 SIRVAM UNS AOS OUTROS Sinônimos: Ajudem-se mutuamente. Cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros. O nosso mundo emprega vários critérios para avaliar a grandeza de alguém. É grande

Leia mais

Tríduo Pascal - Ano C

Tríduo Pascal - Ano C 1 A celebração da Missa Vespertina da Ceia do Senhor inaugura o Sagrado Tríduo Pascal, o coração do ano litúrgico, no qual celebramos a morte, sepultura e a ressurreição de Jesus Cristo. Trata-se de um

Leia mais

PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO. Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima

PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO. Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima PARÓQUIA DE SÃO PEDRO DO PRIOR VELHO Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima PRIOR VELHO 12-05-2007 Cântico de Entrada: 1. A treze de Maio, na Cova da Iria, apareceu brilhando a Virgem Maria. Ave,

Leia mais

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR?

A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? A OFERTA DE UM REI (I Crônicas 29:1-9). 5 - Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR? Esse texto é um dos mais preciosos sobre Davi. Ao fim de sua vida,

Leia mais

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula IV - Introdução ao Novo Testamento e o caráter Literário dos evangelhos A ORIGEM DO NOME A expressão traduzida

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Transformação. Texto Bíblico

Transformação. Texto Bíblico Texto Bíblico Havia um fariseu chamado Nicodemos, uma autoridade entre os judeus. Ele veio a Jesus, à noite, e disse: Mestre, sabemos que ensinas da parte de Deus, pois ninguém pode realizar os sinais

Leia mais

Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments)

Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments) Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments) Jesus só deu à Igreja dois sacramentos: batismo nas águas (veja Mt. 28:19) e a Santa Ceia (veja 1 Co. 11:23-26). Estudaremos

Leia mais

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! SÉRIE: QUEM É JESUS? Jesus é o Cordeiro de Deus Data: / 09 / 2010 - Semana 4. No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! 1 / 7 1)

Leia mais

DOMINGO III DA QUARESMA

DOMINGO III DA QUARESMA DOMINGO III DA QUARESMA Em vez das leituras a seguir indicadas, podem utilizar-se as do ano A, se for mais oportuno: ver adiante LEITURA I Forma longa Ex 20, 1-17 Leitura do Livro do Êxodo «A Lei foi dada

Leia mais