TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE"

Transcrição

1 TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE 1 DO OBJETO O Termo de Referência tem por objetivo a contratação de empresa especializada no ramo de plano privado de assistência à saúde, em âmbito nacional, sem limite financeiro para atendimento aos magistrados, servidores ativos, aposentados e pensionistas do quadro de pessoal da Justiça Federal de Primeiro e Segundo Graus da 5ª Região, bem como aos seus servidores requisitados e ocupantes de cargos em comissão e respectivos dependentes DAS ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO Para efeito deste Termo de Referência entende-se como Plano Privado de Assistência à Saúde aqueles de prestação continuada de atendimentos médico-hospitalar, ambulatorial, laboratorial, exames complementares e serviços auxiliares de diagnósticos, terapias e internações clínicas, cirúrgicas e obstétricas, inclusive aquelas de maior complexidade, incluindo internações em Unidade de Terapia Intensiva e utilização de leitos especiais. A empresa especializada no ramo de Plano Privado de Assistência à Saúde deverá apresentar comprovação de que dispõe nas capitais do país, em sua rede referenciada, de todas as especialidades médicas e áreas de atuação reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina, por meio da Resolução 1786/06-CFM. Fica a empresa dispensada da apresentação das seguintes especialidades médicas: Medicina de Família e Comunidade, Medicina do Trabalho, Medicina de Tráfego, Medicina de Administração em Saúde, Medicina Legal e Medicina Esportiva. A licitante deverá comprovar que nos Estados de Alagoas, Ceará, Pernambuco e Sergipe, possui na data da assinatura do contrato e durante toda a vigência do mesmo, no mínimo, rede referenciada para prestar assistência à saúde, conforme quadros a seguir expostos: Especialidades médicas e áreas de atuação Grande Recife Grande Fortaleza Grande Maceió Grande Aracaju Acupuntura Alergia e Imunologia Alergia e Imunologia Pediátrica Anestesiologia Angiologia Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular Atendimento ao Queimado Cancerologia Cardiologia Cardiologia Pediátrica Cirurgia Cardiovascular Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial Cirurgia da Coluna Cirurgia da Mão Cirurgia de Cabeça e Pescoço Cirurgia Dermatológica

2 Cirurgia do Aparelho Digestivo Cirurgia do Trauma Cirurgia Geral Cirurgia Pediátrica Cirurgia Plástica Cirurgia Torácica Cirurgia Vascular Cirurgia Videolaparoscópica Citopatologia Clínica Médica Coloproctologia Cosmiatria Densitometria Óssea Dermatologia Dor Ecocardiografia Ecografia Vascular com Doppler Eletrofisiologia Clínica Invasiva Endocrinologia e Metabologia Endocrinologia Pediátrica Endoscopia Endoscopia Digestiva Endoscopia Ginecológica Endoscopia Respiratória Ergometria Foniatria Gastroenterologia Gastroenterologia Pediátrica Genética Médica Geriatria Ginecologia e Obstetrícia Hansenologia Hematologia e Hemoterapia Hematologia e Hemoterapia Pediátrica Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista Hepatologia Homeopatia Infectologia Infectologia Hospitalar Infectologia Pediátrica Mamografia Mastologia Medicina de Urgência Medicina do Adolescente Medicina Fetal Medicina Física e Reabilitação Medicina Intensiva Medicina Intensiva Pediátrica Medicina Nuclear Nefrologia Nefrologia Pediátrica Neonatologia Neurocirurgia

3 Neurofisiologia Clínica Neurologia Neurologia Pediátrica Neurorradiologia Nutrição Parenteral e Enteral Nutrição Parenteral e Enteral Pediátrica Nutrologia Nutrologia Pediátrica Oftalmologia Ortopedia e Traumatologia Otorrinolaringologia Patologia Patologia Clínica/Medicina Laboratorial Pediatria Pneumologia Pneumologia Pediátrica Psicogeriatria Psicoterapia Psiquiatria Psiquiatria da Infância e Adolescência Radiologia e Diagnóstico por Imagem Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia Radioterapia Reprodução Humana Reumatologia Reumatologia Pediátrica Sexologia Transplante de Medula Óssea Ultra-Sonografia em Ginecologia e Obstetrícia Urologia Os procedimentos serão todos aqueles previstos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS, edição atualizada. O rol mencionado de exames complementares, profissionais de saúde e serviços constantes nas tabelas abaixo é meramente exemplificativo, sendo exigido para estes o quantitativo mínimo descrito de credenciados: Grande Recife Exames complementares Profissionais da Saúde Serviços de Saúde Eletroencefalografia 8 Fonoaudiólogos 20 Hospitais 12 Eletroneuromiografia 5 Fisioterapeutas 30 Laboratórios de Análises Clínicas 20 Holter 6 Psicólogos para 12 Maternidades 8 psicoterapia Coleta e análise do Líquor 3 Psicologia Infantil 8 Clínicas Radiológicas 15 Ressonância Magnética 4 Terapeuta Ocupacional 4 Serviços que realizem Litotripsia 2 Tomografia Computadorizada 6 Nutricionista 2 Serviços que realizem Transplante de Córnea 2 3

4 Grande Fortaleza Exames complementares Profissionais da Saúde Serviços de Saúde Eletroencefalografia 4 Fonoaudiólogos 10 Hospitais 10 Eletroneuromiografia 1 Fisioterapeutas 20 Laboratórios de Análises Clínicas 10 Holter 2 Psicólogos para 12 Maternidades 6 psicoterapia Coleta e análise do Líquor 2 Psicologia Infantil 4 Clínicas Radiológicas 10 Ressonância Magnética 2 Terapeuta Ocupacional 2 Serviços que realizem Litotripsia 1 Tomografia Computadorizada 4 Nutricionista 1 Serviços que realizem Transplante de Córnea 1 Grande Maceió Exames complementares Profissionais da Saúde Serviços de Saúde Eletroencefalografia 1 Fonoaudiólogos 6 Hospitais 8 Eletroneuromiografia 1 Fisioterapeutas 10 Laboratórios de Análises Clínicas 10 Holter 2 Psicólogos para 8 Maternidades 4 psicoterapia Coleta e análise do Líquor 1 Psicologia Infantil 3 Clínicas Radiológicas 8 Ressonância Magnética 2 Terapeuta Ocupacional 2 Serviços que realizem Litotripsia 1 Tomografia Computadorizada 3 Nutricionista 1 Serviços que realizem Transplante de Córnea 1 Grande Aracaju Exames complementares Profissionais da Saúde Serviços de Saúde Eletroencefalografia 1 Fonoaudiólogos 6 Hospitais 8 Eletroneuromiografia 1 Fisioterapeutas 10 Laboratórios de Análises Clínicas 10 Holter 2 Psicólogos para 8 Maternidades 4 psicoterapia Coleta e análise do Líquor 1 Psicologia Infantil 3 Clínicas Radiológicas 8 Ressonância Magnética 2 Terapeuta Ocupacional 2 Serviços que realizem Litotripsia 1 Tomografia Computadorizada 3 Nutricionista 1 Serviços que realizem Transplante de Córnea ASSISTÊNCIA À SAÚDE NAS VARAS FEDERAIS DA 5ª REGIÃO Deverá ser ofertada nas Varas Federais dos estados de Alagoas, Ceará, Pernambuco e Sergipe, nas localidades abaixo discriminadas e nas que vierem a ser implementadas no curso do contrato, no mínimo, assistência à saúde em Clínicas Básicas. Entende-se por Clínicas Básicas: cirurgia geral, clínica médica, ginecologia e obstetrícia e pediatria. ALAGOAS: Arapiraca CEARÁ: Limoeiro do Norte, Juazeiro do Norte e Sobral. PERNAMBUCO: Petrolina, Caruaru, Serra Talhada, Salgueiro e Garanhuns. SERGIPE: Itabaiana e Estância. 4

5 2 JUSTIFICATIVA A assistência à saúde prestada pelos planos privados, embora apresente suas deficiências, ainda figura no Brasil como o melhor atendimento médico-hospitalar e ambulatorial prestados às comunidades assistidas. A Administração Pública ainda considera o plano privado de saúde a melhor opção de atendimento à saúde dos magistrados, servidores ativos, aposentados e pensionistas, bem como dos requisitados e daqueles que ocupam cargos em comissão na Justiça Federal de 1º e 2º graus. A intenção precípua da Administração é oferecer uma assistência à saúde eficiente e digna, seja na atividade funcional, seja na vida privada e reduzir ou minimizar os efeitos danosos das doenças sobre a continuidade e qualidade no desempenho funcional. É sabido que o Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado pela Constituição Federal de 1988 para que toda a população brasileira tenha acesso ao atendimento público de saúde. Todavia, é de consenso comum que tal sistema público é precário e caótico, não se prestando à garantia de segurança aos bens fundamentais da pessoa humana: a vida e a saúde. Sendo assim, certamente, a contratação de assistência privada à saúde tem a finalidade de buscar melhores condições, à medida da capacidade financeira de cada pessoa. Na área privada de saúde, é livre a contratação de quaisquer serviços, observadas as necessidades das partes. A experiência deste Tribunal na contratação desse serviço tem demonstrado que tanto o magistrado como o servidor, na qualidade de principais responsáveis pelo custeio (60% do valor) dos serviços, têm direito a ter seus anseios colocados em primeiro plano, por ocasião da contratação dos serviços para implementação do programa de assistência à saúde, seja de serviços suficientemente distanciados do padrão mínimo (SUS), seja na inclusão de diferenciais condizentes com seu padrão de vida. Ao público alvo, não interessa a contratação de empresas que em pouco se diferenciem do sistema público de saúde, seja por insuficiência da rede de atendimento (demora no atendimento), seja por baixa qualidade dos serviços prestados (profissionais e estabelecimentos mais qualificados do mercado não referenciados), seja pela não abrangência satisfatória dos serviços (a exemplo da ausência de atendimento fora de sua base territorial), ou seja, pela indisponibilidade de serviços complementares também essenciais à consecução de uma completa e adequada assistência à saúde dos magistrados, dos servidores e de seus dependentes. Por outro lado, existe o modelo denominado Autogestão na assistência à saúde, que também tem se apresentado como uma alternativa viável em algumas empresas e instituições públicas, porém a realidade deste Tribunal impede, na atualidade, a adoção desse instituto. Para tanto, seria necessário dispor de servidores capacitados e em número suficiente para promover a gestão, de forma a manter o controle de todos os gastos, autorizações de internamentos e exames, bem como o credenciamento e o pagamento de prestadores; ao tempo em que deveria cumprir todas as exigências legais e regulamentares que implicam na criação de um programa de Autogestão, a fim de garantir a contínua eficiência e a qualidade dos serviços prestados. Acrescentem-se a isso os altos custos financeiros que seriam demandados para a implantação da Autogestão no âmbito desta Corte. A título ilustrativo, com vistas a demonstrar a insuficiência do número de servidores capacitados para promoção da Autogestão nesta Instituição, é de se verificar o objeto do Convênio nº 01/2008, que trata da oficialização do convênio de cooperação com a Gerência Regional de Administração do Ministério da Fazenda em Pernambuco, objetivando a instalação de Junta Médica Oficial; o mesmo ocorrendo com o Convênio a ser assinado com Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco. 5

6 De outro modo, conforme pode se observar ao longo dos últimos anos, a práxis administrativa deste Tribunal vem demonstrando que o programa de assistência à saúde é, sem sombra de dúvida, um dos pilares dos benefícios assistenciais oferecidos aos magistrados e servidores do quadro de pessoal da Justiça Federal da 5ª Região, cuja finalidade maior é garantir condições de saúde satisfatórias e dignas. 3 DA IDENTIFICAÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS 3.1 São beneficiários do Plano Privado de Assistência à Saúde: magistrados, servidores ativos, aposentados e pensionistas, bem como os servidores requisitados e ocupantes de cargo em comissão vinculados ao quadro da Justiça Federal de 1º e 2º graus da 5ª Região e seus respectivos dependentes legais e facultativos, incluídos a qualquer tempo, nos termos da Resolução nº 58/05 e da Resolução nº 02/06 deste Regional (Anexo II), podendo ter o número de beneficiários alterado ao longo do tempo em conformidade com as atualizações normativas posteriores. 4 DA PARTICIPAÇÃO FINANCEIRA DO BENEFICIÁRIO A participação financeira será efetuada conjuntamente entre o Tribunal e as Seccionais a ele vinculadas, e pelo beneficiário titular, através de desconto em folha de pagamento de forma per capita e de acordo com a faixa etária respectiva. 5 DO AMPARO LEGAL A legislação que ampara a matéria está disposta na Lei nº 9.656/98, na Resolução nº 58/05 e na Resolução nº 02/06, ambas deste Tribunal, que instituem o programa assistência à saúde, na Resolução nº 1785/06 do Conselho Federal de Medicina, na CID-10 Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde e na Resolução Normativa RN nº 167/2008 ANS, e suas alterações posteriores, bem como na Lei nº 8.666/93. 6 DOS DADOS COLETADOS Este Tribunal e as Seções Judiciárias a ele vinculadas, contam com a participação de (hum mil quinhentos e vinte e cinco) titulares inscritos no plano de saúde vigente, que juntamente com seus dependentes perfazem um total de (quatro mil trezentos e oitenta e quatro) usuários de acordo com o demonstrativo cadastral de abril de 2008, assim discriminados, já excluídos os usuários integrantes da Seção Judiciária na Paraíba: 6

7 Tabela 1 TOTAL DE USUÁRIOS TIPO DE PLANO, SEXO E IDADE EM ABRIL 2008 PLANO TIPO I PLANO TIPO II PLANO TIPO III Faixas Etárias BENEFICIÁRIOS BENEFICIÁRIOS BENEFICIÁRIOS 1ª Faixa Etária MASC FEM TOTAL MASC FEM TOTAL MASC FEM TOTAL 0 a 18 anos a 23 anos a 28 anos Total ª Faixa Etária 29 a 33 anos a 38 anos a 43 anos Total ª Faixa Etária 44 a 48 anos a 53 anos a 58 anos Total ª Faixa Etária 59 anos ou mais TOTAL GERAL

8 Tabela 2 FATURA DO ATUAL PLANO DE SAÚDE/TRF 5ª ABRIL 2008 (Já excluídos os usuários vinculados à Seção Judiciária na Paraíba) TIPO I TIPO II TIPO III BENEFICIÁRIOS BENEFICIÁRIOS BENEFICIÁRIOS Ano: 2008 Abril Ano: 2008 Abril Ano: 2008 Abril Faixas Etárias TIPO TOTAL TIPO TOTAL TIPO TOTAL 18 a 29 Titulares 14 Titulares 49 Titulares 3 30 a 39 Titulares 99 Titulares 243 Titulares 9 40 a 49 Titulares 147 Titulares 452 Titulares a 59 Titulares 60 Titulares 204 Titulares 5 60 a 69 Titulares 12 Titulares 121 Titulares 9 70 a 99-0 Titulares 81 Titulares 6 18 a 29 Cônjuge/companheiro 11 Cônjuge/comp 17 Cônjuge/comp 1 30 a 39 Cônjuge/comp 50 Cônjuge/comp 132 Cônjuge/comp a 49 Cônjuge/comp 62 Cônjuge/comp 150 Cônjuge/comp 2 50 a 59 Cônjuge/comp 30 Cônjuge/comp 94 Cônjuge/comp a 69 Cônjuge/comp 10 Cônjuge/comp 54 Cônjuge/comp 5 70 a 99 Cônjuge/comp 0 Cônjuge/comp 26 Cônjuge/comp 2 0 a 17 Filhos(as) 199 Filhos(as) 510 Filhos(as) 9 18 a 29 Filhos(as) 100 Filhos(as) 307 Filhos(as) a 39 Filhos(as) 14 Filhos(as) 66 Filhos(as) 4 40 a 49 Pais a 59 Pais 20 Pais 28 Pais 2 60 a 69 Pais 80 Pais 210 Pais 5 70 a 79 Pais 97 Pais 481 Pais 9 0 a 17 Outras dep. 7 Outras dep. 11 Outras dep a 29 Outras dep. 4 Outras dep. 6 Outras dep a 39 Outras dep. 4 Outras dep. 4 Outras dep a 49 Outras dep. 0 Outras dep. 0 Outras dep a 59 Outras dep. 0 Outras dep. 0 Outras dep a 69 Outras dep. 0 Outras dep. 2 Outras dep. 0 TOTAL CÔNJUGE/COMP = CÔNJUGE COMPANHEIRO TOTAL GERAL: beneficiários. 7 DOS TIPOS DE PLANOS 7.1. Deverão ser propostos quatro tipos de planos distintos, estratificados segundo as seis faixas etárias cujos parâmetros encontram-se a seguir especificados: de 0 a 18 anos; 19 a 28 anos, 29 a 38 anos; 39 a 48 anos, de 49 a 58 anos, e de 59 anos ou mais: a) Plano Tipo I Abrangência regional. Atendimento ambulatorial e hospitalar com. Internação em quarto coletivo (até três leitos) contendo preferencialmente, ar condicionado, frigobar, televisão e banheiro para este quarto, sem direito à acompanhante permanente, exceto os beneficiários menores de dezoito anos e maiores de sessenta. São excluídos deste Plano os estabelecimentos hospitalares Real Hospital Português, Hospital Esperança, Hospital Memorial São José e Hospital Santa Joana. b) Plano Tipo II Abrangência regional. Atendimento ambulatorial e hospitalar com. Internação em quarto coletivo (até três leitos) contendo preferencialmente, ar condicionado, 8

9 frigobar, televisão e banheiro para este quarto, sem direito à acompanhante permanente, exceto os beneficiários menores de dezoito anos e maiores de sessenta. c) Plano Tipo III Abrangência nacional. Atendimento ambulatorial e hospitalar. Internação em apartamento individual, contendo obrigatoriamente, ar condicionado, televisão, banheiro privativo e direito à acompanhante permanente, independente da idade ou estado de saúde do paciente. d) Plano Tipo IV Abrangência nacional. Garantir todas as condições técnicas e especificações do Plano III e, ainda, dos serviços em regime de internação prestados pelo Hospital Albert Einstein de São Paulo/SP Para efeito da presente contratação, entende-se por regional a área de abrangência dos Estados que compõem a Justiça Federal da 5ª Região Haverá co-participação (fator moderador), nos termos do art. 6º da Resolução nº 58/05 deste Tribunal, a qual incidirá tão-somente sobre consultas e exames, exceto quando ocorridos durante a internação hospitalar. O numerário resultante será revertido ao Programa de Assistência Médica e Odontológica AMOS deste Tribunal. Cabe à CONTRATADA fornecer relatório de coparticipação mensal, para controle de utilização e descontos dos beneficiários O valor proposto para a última faixa etária não poderá ser superior a 4 (quatro) vezes o valor da primeira faixa etária. O licitante deverá apresentar sua proposta de preço conforme o modelo constante da Planilha do Anexo I Na alteração de idade do beneficiário que implique deslocamento para outra faixa etária, o valor da mensalidade será ajustado para o valor da nova faixa etária, a partir do mês seguinte ao da ocorrência. 7.2 DA GARANTIA DE REEMBOLSO A Contratada efetuará o reembolso de despesas referentes à assistência à saúde dos beneficiários, quando inexistente o quantitativo mínimo de profissionais previsto na tabela de especialidade médica e áreas de atuação O valor a ser reembolsado deverá observar o disposto na tabela de Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos - CBHPM, edição atualizada, emitida pela Associação Médica Brasileira para os tipos de Planos especificados neste Termo de Referência, de acordo com o múltiplo de reembolso abaixo discriminado: Múltiplo de reembolso da Tabela CBHPM PROCEDIMENTO Plano tipo I Plano tipo II Plano tipo III Plano tipo IV Diagnose Despesas hospitalares ,5 Honorários médicos Todos os tipos de planos deverão assegurar ao beneficiário a livre escolha de profissionais e/ou estabelecimentos de sua preferência, com direito a reembolso em todo território nacional, observado o disposto no item A empresa contratada deverá processar o reembolso das despesas de consulta, exames e demais procedimentos até 30 (trinta) dias corridos, a contar da data de entrada do comprovante na Plataforma de Atendimento. 9

10 Todos os tipos de planos deverão assegurar ao beneficiário, no mínimo, a cobertura dos atendimentos e procedimentos a seguir enumerados: Haverá, também, obrigatoriedade de reembolso de despesas efetuadas por qualquer beneficiário, com assistência à saúde, em qualquer tipo de plano apresentado neste Termo de Referência, conforme valores constantes da tabela Classificação Hierarquizada de Procedimentos Médicos - CHPM, nos casos que seguem: a) Casos de urgência ou emergência, comprovada a impossibilidade de atendimento em serviço credenciado, referenciado ou cooperado; b) Indicação médica para deslocamento do paciente em estado grave, em qualquer parte do território nacional, quando existir, e não for possível a utilização de serviços próprios, contratados e referenciados da rede de atendimento da empresa Contratada; c) nos casos de inexistência do atendimento pela Contratada, o reembolso deverá observar o disposto na tabela de múltiplos a que se refere o subitem 7.2.2, multiplicado por 3 (três). 8 DOS SERVIÇOS 8.1. Os serviços médicos de consultas, hospitalizações e ambulatoriais, serão de livre escolha do beneficiário, nos centros médicos, hospitalares e consultórios especializados próprios, através de rede parceira, cooperados, conveniados ou referenciados. Os serviços contratados serão prestados de forma contínua aos beneficiários mediante apresentação de cartão personalizado, com data de validade e informações úteis à operadora, fornecida por esta, independentemente de comprovação de pagamento ou de prévia autorização, bem como do local onde se encontre o beneficiário, principalmente em casos de urgência e/ou emergência, salvo nos casos de procedimentos mais complexos, quando haverá necessidade de prévia autorização A CONTRATADA deverá apresentar, no ato de assinatura do instrumento contratual, a lista dos procedimentos para os quais será exigida autorização prévia As autorizações ou justificativas dos indeferimentos das mesmas deverão obedecer ao prazo máximo de 12 (doze) horas do respectivo pedido, ressalvadas as situações de urgências e emergências, nas quais deverão ser imediatamente autorizadas, para posterior discussão ou ressarcimento Nos casos de atendimento de urgência e emergência, a unidade hospitalar ou equivalente deverá dispor de equipamentos adequados, remédios específicos e equipe com especialistas devidamente treinados Os serviços deverão abranger todas as ações necessárias à prevenção da doença e/ou à recuperação, à manutenção e à reabilitação da saúde, com cobertura médico-hospitalar e ambulatorial, compreendendo consulta médica (em hospitais, clínicas e consultórios), cirurgia, assistência pré-natal, ao parto e ao recém-nascido, pronto-socorro, hospitalização, assistência ambulatorial, Unidade de Terapia Intensiva, serviço complementar de diagnóstico, serviço de Assistência Domicilar (home care) e tratamento de rotina e especializado Os serviços serão executados pelos estabelecimentos e profissionais parceiros, conveniados, referenciados, cooperados e/ou próprios da empresa CONTRATADA, sem limite de consultas e exames de métodos complementares, de internamentos em apartamentos ou enfermarias ou em Unidade de Terapia Intensiva UTI e semi-intensiva, com instalações climatizadas por meio de ar condicionado, uso de aparelhagem especial em casos necessários, ressalvadas apenas as limitações para a psiquiatria indicada neste Termo de Referência. 10

11 8.4. Os serviços serão prestados para todas as coberturas indicadas e que venham a ser incorporadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Médica Brasileira (AMB), relativas àquelas doenças constantes da Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde, da Organização Mundial de Saúde OMS, exceto os procedimentos relacionados abaixo, observada a legislação vigente: a) Tratamento clínico ou cirúrgico experimental; b) Procedimentos clínicos ou cirúrgicos para fins estéticos, bem como, órteses e próteses para o mesmo fim, ressalvados as hipóteses previstas na legislação e nas resoluções da ANS e seus órgãos; c) Fertilização in vitro e inseminação artificial; d) Tratamento de rejuvenescimento ou de emagrecimento com finalidade estética; e) Fornecimento de medicamentos importados não nacionalizados, salvo se não houver similares nacionais e estes sejam imprescindíveis ao tratamento do beneficiário, a critério do médico assistente; f) Fornecimento de medicamentos para tratamento domiciliar, salvo nos casos de indicação médica dos serviços de assistência domiciliar, a critério do médico assistente, e nos termos das normas próprias das operadoras; g) Tratamentos ilícitos ou antiéticos, assim definidos sob o aspecto médico, ou não reconhecidos pelas autoridades competentes; h) Fornecimento de próteses, órteses e seus acessórios não ligados ao ato cirúrgico Os serviços de Assistência Domiciliar têm por objetivos: a) Desinternação hospitalar de pacientes portadores de doenças crônicas com instabilidade ventilatória permanente, bem como para tratamento clínico de complicações originadas em outros órgãos e sistemas em decorrência da patologia de base incapacitante, a critério do médico assistente; b) Fornecer toda a estrutura necessária e suficiente ao tratamento do paciente, inclusive quanto a equipamentos, materiais e medicamentos; e, possibilitar a adaptação da família e do domicílio à nova condição do paciente, além de treinar e auxiliar a pessoa responsável pelo cuidado do paciente O paciente terá direito a acompanhante em caso de internação, independentemente do plano, quando for menor de 18 (dezoito) anos de idade, ou maior de 60 (sessenta) anos de idade, fazendo também jus ao pernoite e café da manhã Em toda internação, o paciente terá direito a acompanhante, independentemente da idade, com direito também ao pernoite e café da manhã, nas hipóteses dos Planos III e IV No caso de internamentos, cirurgias, partos, berçários e todo e qualquer procedimento médico-hospitalar, serão de responsabilidade da CONTRATADA todos os gastos com o beneficiário, inclusive diárias hospitalares, honorários médicos, serviço de enfermagem, medicamentos, materiais descartáveis e de curativos durante o período de internação A CONTRATADA é responsável pela alimentação do paciente, mesmo quando o médico assistente indique alimentação especial para administração tanto por via oral, parenteral e enteral, sem que isso implique em ônus adicional Os procedimentos e eventos ligados à saúde, acobertados pelos planos especificados no presente Termo de Referência, serão aqueles constantes dos anexos da Resolução Normativa nº 167/2008 ANS, e alterações posteriores, sem quaisquer tipos de limites de utilização, quantidade, prazo e/ou custo, desde que solicitados pelo médico assistente, ressalvados limites indicados neste Termo de Referência. 11

12 8.8. É vedada a exclusão de cobertura às doenças e lesões preexistentes à data de assinatura do contrato decorrente deste Termo Aplica-se igualmente essa disposição nos casos de magistrados, servidores e seus respectivos dependentes já beneficiários do plano de assistência à saúde da Justiça Federal de 1º e 2º graus, de cônjuge recém-casado, de filhos e netos recém-nascidos e recém adotados, como também de magistrados e servidores recém-empossados ou recém-designados e seus respectivos dependentes A empresa contratada permitirá ao beneficiário a escolha de 04 (quatro) tipos de planos de saúde, conforme especificado no subitem 7.1 deste Termo de Referência. I Atendimento Ambulatorial: a) consultas médicas, em número ilimitado e sem prévia autorização ou parecer médico, nas clínicas básicas e especializadas e/ou consultórios médicos, desde que reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina ou Associação Médica Brasileira, observada a área de abrangência especificada em cada plano; b) cobertura de serviços de apoio diagnóstico, tratamentos e demais procedimentos ambulatoriais, solicitados pelo médico assistente, sem limitação de quantidade, prazos e/ou custo, inclusive fisioterapia. II Internação Hospitalar: a) cobertura de internações hospitalares em clínicas básicas e especializadas, inclusive para pacientes portadores de doenças infecto-contagiosas, vedada a limitação de prazo, valor máximo e/ou quantidade, com exceção apenas nos casos de internações psiquiátricas; b) direito de, pelo menos, 30 (trinta) dias de internação, por ano, para portadores de transtornos psiquiátricos em situação de crise e de, pelo menos, 15 (quinze) dias de internação, por ano, para pacientes portadores de quadros de intoxicação ou abstinência provocados por qualquer forma de dependência química, sendo assegurada, nas internações para além de tal limite o direito de manutenção da internação, a critério médico, bem como toda cobertura acatada pela Resolução CONSU, vigente; c) cobertura de internações hospitalares em Unidade de Terapia Intensiva ou similares, vedada a limitação de prazo, custo máximo e quantidade, a critério do médico assistente; d) despesas referentes a honorários médicos, serviços gerais de enfermagem e alimentação do paciente, vedadas quaisquer limitações; e) exames estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, indispensáveis para o controle da evolução da doença e à elucidação diagnóstica, bem assim, fornecimento de medicamentos, anestésicos, gases medicinais, transfusões, hemodiálise, laser, sessões de quimioterapia e radioterapia etc. Tudo em conformidade com a prescrição do médico assistente, realizados ou ministrados durante o período de internação hospitalar, vedadas quaisquer limitações; f) toda e qualquer taxa, despesa e valores, incluídos os materiais utilizados relativamente à internação hospitalar, inclusive com a remoção do paciente solicitada pelo médico assistente para outro estabelecimento hospitalar, em território brasileiro; g) cobertura de despesas de acompanhante, no caso de pacientes menores de dezoito anos de idade e maiores de sessenta anos de idade, referente aos Planos I e II, ou de qualquer idade internados em apartamento para os Planos III e IV, vedadas quaisquer limitações. 12

13 III Atendimento Obstétrico: a) assistência ao recém-nascido, filho natural ou adotivo do beneficiário, ou de seu dependente, durante os primeiros 30 (trinta) dias após o parto, independente da inscrição prévia do mesmo em algum plano e de quaisquer limitações. O atendimento, neste caso, dar-se-á com a apresentação do cartão de identificação de quaisquer dos genitores; b) inscrição assegurada ao recém-nascido, filho natural ou adotivo do beneficiário, como dependente, ficando, neste caso, isento do cumprimento dos períodos de carência, desde que a inscrição ocorra no prazo máximo de 60 (sessenta) dias corridos do nascimento ou da adoção. IV Outras Coberturas: a) todas as despesas com os serviços de atendimento domiciliar (home care), quando recomendado pelo médico assistente, nos termos das normas da operadora apresentadas na proposta; b) transporte aéreo e/ou terrestre de beneficiários que necessitem de remoção, segundo os critérios do médico assistente ou nos casos de urgência ou emergência; c) intervenções cirúrgicas em geral, inclusive com fins reparadores e preventivos, a critério do médico assistente, sem possibilidade de limitação de qualquer natureza Cobertura mais ampla, inclusive de transplantes e de procedimentos de alta complexidade, deverá ser realizada nos termos definidos pelas normas editadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS Os períodos de carência deverão ser, respeitado o estabelecido no item 9.3, de: a) vinte e quatro (24) horas para atendimento de urgência e/ou emergência; b) vinte e quatro (24) horas para complicações no processo gestacional, limitado às 12 (doze) primeiras horas de atendimento; c) quinze (15) dias para consultas; d) cento e oitenta (180) dias, contados da data da inclusão, para exames, internações, cirurgias, transplantes e implantes; e) trezentos (300) dias, contados da data da inclusão, para partos A operadora vencedora do certame deverá garantir atendimentos nas urgências e emergências, a todos os optantes dos planos que estejam cumprindo o prazo de carência, até o momento da caracterização da necessidade de internação, cabendo à operadora do plano de saúde providenciar a remoção para unidade hospitalar que o atenda às expensas do SUS, ou outra de livre escolha do beneficiário. Na impossibilidade de remoção, devido a risco de vida, o próprio usuário ou seu responsável deverá negociar as bases do atendimento diretamente com o prestador do serviço Todos e quaisquer exames solicitados, desde que integrantes da lista de procedimentos médicos da Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS, da Associação Médica Brasileira AMB, ou reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina CFM, deverão ser oferecidos pela empresa CONTRATADA, independente de complexidade, custo, quantidade ou prazo, ficando inteiramente a cargo do médico assistente a sua indicação; e quanto ao local de realização do exame, a critério do beneficiário Objetivando a satisfação da demanda por evento acobertado pelo plano de assistência à saúde, objeto do presente Termo de Referência, a operadora deverá possuir médicos e demais profissionais da saúde constantes neste Termo de Referência, consultórios, laboratórios, 13

14 ambulatórios e hospitais em rede parceira, conveniada, referenciada, cooperada e/ou própria de atendimento, em âmbito nacional, abrangendo todas as coberturas determinadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), pela Associação Médica Brasileira (AMB), Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e as que venham a ser incorporadas, comprovadas através de apresentação dos livretos de rede referenciada e/ou própria ou por declaração emitida pelo profissional ou estabelecimento, sujeito às diligências da Comissão Permanente de Licitação- CPL, para constatação da veracidade das informações prestadas (art. 43, 3º, da Lei 8.666/93) Após o reconhecimento de nova especialidade médica pela AMB e CFM, a empresa terá um prazo de até 60 (sessenta) dias para credenciamento de profissional nas capitais dos Estados de abrangência do TRF 5ª Região Diante da abrangência nacional do plano, a operadora deverá, obrigatoriamente, apresentar relação contendo as empresas filiais, escritórios, cooperadas ou parceiras que deverão oferecer o suporte necessário ao atendimento do usuário em nível nacional (inclusive com endereço, telefone e fax), sendo necessário que haja comprovação expressa de possuir atendimento em, no mínimo, 50% (cinqüenta por cento) das capitais dos estados brasileiros, incluindo-se, de forma compulsória, entre estas, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, Natal, João Pessoa, Aracaju e Maceió, sujeito a diligências da Comissão A inclusão como parceiros ou referenciados da empresa prestadora dos serviços de assistência à saúde, de qualquer hospital, casa de saúde, clínica, laboratório ou entidade correlata, implica compromisso para com os usuários consumidores quanto à sua manutenção ao longo da vigência do contrato. É facultada, no entanto, a sua substituição por outro equivalente e mediante comunicação aos consumidores com 30 (trinta) dias de antecedência (ressalvada a hipótese de rescisão por fraude ou infração das normas sanitárias e fiscais em vigor), e, na hipótese de ocorrer durante internação do consumidor, o estabelecimento obriga-se a mantê-lo internado e a operadora obriga-se ao pagamento das despesas até a alta hospitalar, a critério médico Em caso de substituição de estabelecimento hospitalar por infração às normas sanitárias em vigor, durante o período de internação, a operadora arcará com a responsabilidade pela transferência imediata para outro estabelecimento equivalente, garantida a continuação da assistência, sem ônus adicional para o beneficiário, bem como tomará todas as providências a fim de assegurar a integridade do beneficiário Havendo indisponibilidade de leito hospitalar nos estabelecimentos parceiros, próprios, cooperados ou referenciados da operadora contratada, é garantido ao beneficiário o acesso à acomodação hospitalar superior, sem ônus adicional Nos internamentos, os beneficiários poderão optar por acomodação hospitalar superior àquela contratada, desde que assumam a diferença de preço hospitalar e da complementação dos honorários médicos, conforme negociação direta com o médico e/ou hospital Os beneficiários inscritos até o dia 15 (quinze) de cada mês usufruirão dos serviços da CONTRATADA a partir do dia 1º (primeiro) do mês subseqüente. A exclusão de beneficiários também deverá ser comunicada até o dia 15 (quinze) do mês anterior ao mês a ser efetuada a exclusão, exceto quando motivada por falecimento, a qual será considerada a partir do mês subseqüente à data do óbito. 9 DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA: 9.1. Executar os serviços de acordo com o especificado no Termo de Referência Garantir atendimento médico-hospitalar e ambulatorial, em âmbito nacional, de livre escolha do beneficiário, todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados. 14

15 9.3. Garantir o ingresso aos beneficiários, com ausência de carência para qualquer serviço oferecido aos magistrados, servidores ativos, aposentados, pensionistas do quadro da Justiça Federal de 1º e 2º graus da 5ª Região, bem como aos servidores requisitados e ocupantes de cargo em comissão, no prazo de até 60 (sessenta) dias, contados da vigência do contrato, inclusive aos admitidos em data posterior a esta, desde que incluídos até 60 (sessenta) dias da posse do servidor Aplica-se o prazo constante do item anterior ao cônjuge, quando recém-casado, ou ao filho, quando recém-nascido ou, ainda, a outro evento que gere direito reconhecido em resolução deste Regional. Vencido o prazo, as carências serão as previstas no item 8.11 deste Termo de Referência A contratada obrigar-se-á a aceitar os casos de transferência de servidor para outra Unidade Jurisdicional da contratante, o beneficiário-titular e seus dependentes, inclusive genitores, que façam parte de outra Operadora contratada pela Justiça Federal da 5ª Região, desde que não haja interrupção entre a exclusão e o ingresso de um plano para o outro. Ficarão, também, isentos de qualquer tipo de carência, os beneficiários que já a tenham cumprido no plano de saúde anterior Garantir coberturas reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Médica Brasileira (AMB) e as que venham a ser incorporadas Garantir cobertura de quaisquer exames e procedimentos médicos indicados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Garantir as coberturas especificadas nos tipos de plano I, II, III e IV, constantes deste Termo de Referência Disponibilizar aos titulares e dependentes Manual de Rede Referenciada, constando relação atualizada dos profissionais, serviços de hospitais referenciados, incluindo seus respectivos endereços, telefones e especialidades, e também sempre que solicitado pela CONTRATANTE Garantir assistência domiciliar, oferecendo toda a estrutura necessária e suficiente ao tratamento do paciente Reembolsar todas as despesas realizadas em território nacional, de acordo com os limites contratuais, especialmente os previstos no subitem Enviar, bimestralmente, relatório de sinistralidade em relação à utilização do plano privado de assistência à saúde por beneficiário Assumir inteira responsabilidade civil e administrativamente por quaisquer danos e prejuízos materiais ou pessoais causados pela CONTRATADA aos beneficiários do serviço a ser contratado Assegurar o padrão de qualidade que obedeça às normas éticas no tocante ao relacionamento com o paciente e seus familiares, com respeito a sua integridade física e moral e acatamento aos seus direitos de modo geral Instalar plataforma de atendimento localizada na sede da CONTRATANTE, para atendimento aos magistrados, aos servidores e aos seus respectivos dependentes A plataforma a que refere o item anterior funcionará no horário do expediente da CONTRATANTE, devendo dispor de um empregado e de microcomputador com impressora, sem ônus para a CONTRATANTE. 15

16 A plataforma deverá prestar os serviços de prévias autorizações médicas ou hospitalares, reembolsos, entrega dos cartões de identificações dos beneficiários, bem como a emissão de segunda via dos mesmos e outros procedimentos necessários Garantir a remoção do usuário internado, de acordo com a solicitação do médico assistente, para outro estabelecimento hospitalar dentro do território nacional, utilizando, para tanto, veículo equipado com recursos técnicos que garantam a segurança e o conforto ao beneficiário No momento da assinatura do contrato, a CONTRATADA deverá indicar, por escrito, preposto para representá-la perante a CONTRATANTE, que será mantido no local da sede deste Tribunal durante toda a execução dos serviços, em conformidade com o estabelecido no art. 68, da Lei 8.666/ Garantir isenção de pagamento a todos os dependentes inscritos à época do óbito do titular do plano, durante o período de 5 (cinco) anos Fornecer condições que possibilitem o atendimento dos serviços previstos, a partir da 0 (zero) hora do dia 01 de março de Garantir atendimento conforme o objeto deste Termo de Referência aos eventos ocorridos e conhecidos antes do início da vigência do contrato Permitir a troca de plano (tipo I, II, III e IV) tanto do maior para o menor, como do menor para o maior, desde que ocorra no aniversário do contrato Fornecer os cartões ou carteira de identificação de beneficiário do plano, sem ônus, no prazo máximo de 8 (oito) dias corridos, a contar da data da assinatura do contrato, e posteriormente, 30 (trinta) dias antes da data do seu vencimento Disponibilizar para entrega imediata à CONTRATANTE ou ao próprio beneficiário, devidamente identificado, a segunda via do cartão de atendimento, sem qualquer ônus adicional, em casos de perda, roubo, retificação ou desmagnetização do cartão do beneficiário; Na hipótese do subitem anterior a entrega do mencionado cartão ocorrerá na plataforma de atendimento ou na Central de Atendimento própria, ou da prestadora desse serviço, cujo endereço deverá constar obrigatoriamente na proposta da licitante Responder pelos encargos fiscais e comerciais resultantes da execução do Contrato Responsabilizar-se por todas as despesas diretas ou indiretas, tais como: salários, transportes, encargos sociais, fiscais, trabalhistas, previdenciários, e de órgão de classe, indenizações e quaisquer outras que forem devidas aos seus empregados no desempenho dos serviços objeto do contrato, ficando a CONTRATANTE isenta de qualquer vínculo empregatício com os mesmos Encaminhar, até o dia 10 (dez) de cada mês, a Nota Fiscal/Fatura à CONTRATANTE, bem como o relatório mensal dos titulares com seus respectivos dependentes, em ordem alfabética Facultar aos beneficiários, nos atos cirúrgicos que necessitem da utilização de material protético, a opção por prótese importada ou com qualidade superior a oferecida pelo plano, ainda que nacional, devendo a diferença decorrente ser exigida diretamente dos mesmos, observando-se sempre os valores constantes da tabela adotada pela ANS ou dos preços praticados pelo respectivo produto, prevalecendo, neste caso, a mais vantajosa para o beneficiário Executar os serviços ofertados sempre por meio de médicos e/ou estabelecimentos, devidamente inscritos no Conselho Regional de Medicina, com reputação ilibada e idoneidade reconhecida. 16

17 9.26. Trabalhar sempre objetivando rede referenciada ou própria, bem como substituir o profissional e/ou estabelecimento, eventualmente descredenciado por outro com qualidade igual ou superior àquele, sendo necessária a comunicação à Contratante com antecedência mínima de 30 (trinta) dias Dispor de serviço 24 (vinte e quatro) horas de ambulância e/ou UTI móvel para atendimento aos beneficiários, disponibilizando ainda, os meios de atendimento nos casos de urgência ou emergência em âmbito nacional que viabilizem o deslocamento do paciente para o hospital mais próximo, onde o serviço de UTI no ar tem acesso Disponibilizar serviço 24 (vinte e quatro) horas de UTI no ar para remoções inter-hospitalares dos beneficiários no território nacional Aceitar, no mínimo, como beneficiários dos planos ora contratados todas as pessoas que preencham os requisitos previstos na resolução no 58/2005 do TRF 5ª Região, ou outras subseqüentes Enviar, imediatamente, à sede da CONTRATANTE, sempre que solicitado, funcionário autorizado para resolver possíveis irregularidades identificadas, não solucionadas pelo preposto mantido na sede Garantir a permanência dos beneficiários ao Plano Privado de Saúde até o final do mês em que ocorrer a desvinculação do beneficiário titular com o Tribunal ou Seções Judiciárias após o prazo previsto no subitem 9.31, é assegurado aos beneficiários excluídos do Plano Privado de Saúde, o direito de manter sua condição de consumidor em Plano similar, próprio, parceiro ou conveniado para a prestação de serviço, nas mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava quando da existência entre ele ou o titular e este Regional, desde que assuma seu pagamento integral e mediante negociação com a CONTRATADA, pelo período de um terço calculado sobre o tempo de permanência no Plano Privado de Assistência Médica à Saúde, na forma do Art. 30, da Lei 9.656/1998, com redação dada pela Medida Provisória nº /2001; Prestar os serviços de forma contínua, não sendo admitida interrupção de qualquer natureza Apresentar autorização de funcionamento, registro de prova e regularidade perante a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mediante apresentação do comprovante de situação cadastral de operadoras Credenciar rede, no prazo de até 120 (cento e vinte dias), nos municípios onde sejam instaladas novas Varas Federais, contados da comunicação da CONTRATANTE à CONTRATADA. 10 DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE: 10.1 Conferir e atestar as Notas Fiscais/ Faturas Mensais Efetuar o pagamento no prazo estabelecido neste Termo de Referência, nas condições e preços pactuados Fornecer à CONTRATADA todas as informações relacionadas aos beneficiários que participarão do plano contratado Solicitar a presença, imediata, de responsável ou preposto indicado pela CONTRATADA objetivando a tomada de providências cabíveis à correção de possíveis irregularidades identificadas. 17

18 10.5 Enviar à CONTRATADA movimentação cadastral até o dia 15 (quinze) de cada mês, com vigência prevista para o 1º dia do mês subseqüente, as eventuais inclusões, exclusões, mudança de plano, retificação de dados cadastrais, ou quaisquer pedidos dos magistrados e servidores da Justiça Federal de 1º e 2º graus, que se fizerem necessários Atender os pedidos de inclusão dos recém-nascidos ou de exclusão nos casos de falecimento dos usuários, ou perda do vínculo funcional do servidor com a Instituição ocorrida a partir do dia 16 até o final do mês, devendo ser acatados pela CONTRATADA, desde que sejam comunicados até o último dia do mês em curso Observar para que, durante a vigência do presente contrato, sejam mantidas todas as condições de qualificação exigidas para contratação, bem como, a sua compatibilidade com as obrigações assumidas Acompanhar e fiscalizar a execução dos serviços, através de servidor designado para este fim DAS PENALIDADES Pela inexecução total ou parcial dos serviços previstos no contrato, pela execução desses serviços em desacordo com o estabelecido no contrato, ou pelo descumprimento das obrigações contratuais, o Tribunal pode, garantida a prévia defesa, e observada a gravidade da ocorrência, aplicar à contratada as seguintes sanções: a) advertência; b) multa a ser calculada sobre o valor total do contrato, em conformidade com as tabelas de gradação abaixo, a qual será descontada dos pagamentos eventualmente devidos pela Administração ou, ainda, cobrada judicialmente; c) multa de 10% (dez por cento) sobre o valor adjudicado, em caso de inexecução total da obrigação assumida; d) suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a Administração, por prazo não superior a dois anos; e) declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a autoridade que aplicou a sanção, que será concedida sempre que a contratada ressarcir o Tribunal pelos prejuízos resultantes e após decorrido o prazo da sanção aplicada com base no item anterior Nos casos de inexecução total do contrato, por culpa exclusiva da contratada, cabe a aplicação da penalidade de suspensão temporária do direito de contratar com a Administração Pública Nos casos de fraude na execução do contrato cabe a declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública As sanções de advertência, de suspensão temporária do direito de contratar e de declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública poderão ser aplicadas à contratada juntamente com a de multa As multas serão aplicadas, sem prejuízo das demais sanções previstas na Lei nº 8.666/93 e neste Termo de Referência, referentes à inexecução da prestação dos serviços, no todo ou em parte Para efeito de aplicação de multas, serão atribuídos graus de severidade, conforme as tabelas a seguir. Tabela de multas por grau de infração 18

19 Grau Correspondência 01 0,2% sobre o valor mensal do contrato 02 0,4% sobre o valor mensal do contrato 03 0,8% sobre o valor mensal do contrato 04 1,6% sobre o valor mensal do contrato 05 3,2% sobre o valor mensal do contrato 06 4,0% sobre o valor mensal do contrato Tabela de infrações Item Deixar de: Grau Garantir atendimento médico-hospitalar e ambulatorial, em âmbito nacional, 01 de livre escolha do beneficiário, todos os dias da semana, inclusive 06 sábados, domingos e feriados. Garantir o ingresso aos beneficiários, com ausência de carência para qualquer serviço oferecido aos magistrados, servidores ativos, aposentados, pensionistas do quadro da Justiça Federal de 1º e 2º graus da 5ª Região, 02 bem como aos servidores requisitados e ocupantes de cargo em comissão, 05 no prazo de até 60 (sessenta) dias, contados da vigência do contrato, inclusive aos admitidos em data posterior a esta, desde que incluídos até 60 (sessenta) dias da posse do servidor. 03 Garantir coberturas reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Médica Brasileira (AMB) e as que venham a ser incorporadas Garantir cobertura de quaisquer exames e procedimentos médicos indicados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Garantir as coberturas especificadas nos tipos de plano I, II, III e IV, constantes deste Termo de Referência Garantir assistência domiciliar Reembolsar todas as despesas realizadas em território nacional, de acordo com os limites contratuais Instalar plataforma de atendimento localizada na sede da CONTRATANTE, para atendimento aos magistrados, aos servidores e aos seus respectivos 04 dependentes. 09 Garantir a remoção do usuário internado, de acordo com a solicitação do médico assistente, para outro estabelecimento hospitalar dentro do território 06 nacional. 10 Indicar no momento da assinatura do contrato preposto para representá-la perante a CONTRATANTE Garantir isenção de pagamento a todos os dependentes inscritos à época do óbito do titular do plano, durante o período de 5 (cinco) anos Fornecer condições que possibilitem o atendimento dos serviços previstos, a partir da 0 (zero) hora do dia 01 de março de Garantir atendimento, conforme o objeto contratado, aos eventos ocorridos e conhecidos antes do início da vigência do contrato. 06 Disponibilizar serviço 24 (vinte e quatro) horas de ambulância e/ou UTI 14 móvel para atendimento aos beneficiários, conforme estipulado 06 contratualmente. 15 Disponibilizar serviço 24 (vinte e quatro) horas de UTI no ar para remoções inter-hospitalares dos beneficiários no território nacional. 06 Garantir a permanência dos beneficiários ao Plano Privado de Saúde até o 16 final do mês em que ocorrer a desvinculação do beneficiário titular com o 05 Tribunal ou Seções Judiciárias. 17 Cumprir determinação formal ou instrução complementar do órgão 02 19

20 18 19 fiscalizador, por ocorrência. Cumprir quaisquer dos itens do edital e seus anexos não previstos nesta tabela de multas, após reincidência formalmente notificada pelo órgão 02 fiscalizador. Observar o prazo estipulado para autorizações prévias, conforme estabelecido no item Item Reincidência após advertência em infração da mesma espécie: Grau 01 Indisponibilizar Manual de Rede Referenciada aos titulares, dependentes e sempre que solicitado pela CONTRATANTE Descumprir a obrigação de enviar, bimestralmente, relatório de sinistralidade em relação à utilização do plano privado de assistência à saúde por 01 associado. 03 Impossibilitar a troca de plano (tipo I, II, III e IV) nas hipóteses previstas contratualmente Indisponibilizar a segunda via do cartão de atendimento conforme estipulado contratualmente. 01 Indispor aos beneficiários a faculdade de, nos atos cirúrgicos que necessitem da utilização de material protético, a opção por prótese importada ou com qualidade superior a oferecida pelo plano, ainda que nacional. Omitir-se quanto ao envio imediato à sede da CONTRATANTE, sempre que 06 solicitado, preposto autorizado para resolver possíveis irregularidades identificadas. 02 Descumprir a obrigação de credenciar rede, no prazo de até 120 (cento e 07 vinte dias), nos municípios onde sejam instaladas novas Varas Federais, 06 contados do recebimento da comunicação oficial O rol das infrações descritas nas tabelas acima é meramente exemplificativo, não excluindo, portanto, a aplicação de outras sanções previstas na Lei nº 8.666/93 e nas demais legislações específicas Além das penalidades citadas, a licitante vencedora ficará sujeita, ainda, ao cancelamento de sua inscrição no Cadastro de Prestadores de Serviços do Tribunal Regional Federal da 5ª Região e, no que couber, às demais penalidades estabelecidas no Capítulo IV da Lei nº 8.666/ A adjudicatária não incorrerá em multa durante as prorrogações compensatórias expressamente concedidas pelo TRF da 5ª Região, em virtude de caso fortuito, força maior ou de impedimento ocasionado pela Administração DA VIGÊNCIA O presente Contrato terá vigência por 12 (doze) meses, a partir da data de sua assinatura, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos, até o máximo de 60 (sessenta) meses, conforme disposto no art. 57, inciso II da Lei 8.666/ DA GARANTIA Para assegurar o integral cumprimento de todas as obrigações contratuais assumidas, inclusive decorrentes de indenização a terceiros e multas eventualmente aplicadas, a CONTRATADA deverá entregar, no ato da assinatura do Contrato, garantia em favor do CONTRATANTE. 20

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA 1 de 26 16/11/2010 18:54 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1845/2008 (Publicada no D.O.U. de 15 Jul 2008, Seção I, p. 72) (Republicada com anexo no D.O.U. 16 Jul 2008, Seção I, p.164-168) (Modificada

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.666/2003

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.666/2003 Página 1 de 27 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.666/2003 Ementa: Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.634/2002, que celebra o convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.973/2011 (Publicada no D.O.U. de 1º de agosto de 2011, Seção I, p. 144-147) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.845/08, que celebra

Leia mais

CONVÊNIO CELEBRADO ENTRE O CFM, A AMB E A CNRM

CONVÊNIO CELEBRADO ENTRE O CFM, A AMB E A CNRM CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.973, DE 14 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM Nº 1.845/08, que celebra o convênio de reconhecimento de especialidades

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. RESOLUÇÃO No- 2.116, DE 23 DE JANEIRO DE 2015

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. RESOLUÇÃO No- 2.116, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO No- 2.116, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 2.068/2013, que celebra o convênio de reconhecimento de especialidades

Leia mais

Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 *****

Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 ***** Convênio de reconhecimento de especialidades médicas - Resolução CFM 1666 de 7/5/2003 ***** Ementa: Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM n.º 1.634/2002, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192)

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Página 1 de 17 RESOLUÇÃO CFM Nº 1.763/05 (Publicada no D.O.U., de 09 Mar 2005, Seção I, p. 189-192) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 1.666/2003, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

Página 1 de 6. Médico - Acupuntura. Médico - Alergia e Imunologia Pediátrica. Médico - Anestesiologia. Médico - Cancerologia Clínica

Página 1 de 6. Médico - Acupuntura. Médico - Alergia e Imunologia Pediátrica. Médico - Anestesiologia. Médico - Cancerologia Clínica Especialidade Médico - Acupuntura Médico - Alergia e Imunologia Médico - Anestesiologia Médico - Cancerologia Clínica Médico - Cancerologia Médico - Cardiologia Médico - Cardiologia - Eletrofisiologia

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Acupuntura 802

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 1/2014-EBSERH/HUSM-UFSM ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2014. RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Alergia

Leia mais

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito ACUPUNTURA Código 101 Questão 01: D Questão 19: B Questão 37: D Questão 55: D Questão 02: D Questão 20: D Questão 38: B Questão 56: B Questão 03: D Questão 21: A Questão 39: C Questão 57: A Questão 04:

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015 RESOLUÇÃO CFM Nº 2.116/2015 (Publicada no D.O.U. de 04 de fevereiro de 2015, Seção I, p. 55) Dispõe sobre a nova redação do Anexo II da Resolução CFM nº 2.068/2013, que celebra o convênio de reconhecimento

Leia mais

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85 01 - ÁREAS BÁSICAS COM ACESSO DIRETO 1 ANESTESIOLOGIA - 3 ANOS 15 165 11,0 2 CIRURGIA GERAL - 2 ANOS 46 211 4,6 3 CLÍNICA MÉDICA - 2 ANOS 54 275 5,1 4 DERMATOLOGIA - 3 ANOS 5 88 17,6 5 INFECTOLOGIA - 3

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 Dispõe sobre convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre o Conselho Federal de Medicina CFM, a Associação

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS

QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS QUESTIONÁRIO PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL PARA MÉDICOS, PSICÓLOGOS, FISIOTERAPEUTAS E DEMAIS PRESTADORES DE SERVIÇOS MÉDICOS O objetivo deste questionário é analisar as atividades

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 802 Médico Alergia e

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE RESOLUÇÃO CFM Nº 1.634, DE 11 DE ABRIL DE 2002 Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, n. 81, 29 abr.2002. Seção 1, p. 265-66 Alterada pela Resolução CFM nº 1666/03 (Anexo II) O CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº - 262, DE 1º - DE AGOSTO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº - 262, DE 1º - DE AGOSTO DE 2011 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº - 262, DE 1º - DE AGOSTO DE 2011 Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde previstos na RN nº 211, de 11 de janeiro de 2010. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional

Leia mais

Educação Médica no Brasil. Graduação, Especialização & Educação Médica Continuada

Educação Médica no Brasil. Graduação, Especialização & Educação Médica Continuada Educação Médica no Brasil Graduação, Especialização & Educação Médica Continuada Educação Médica no Brasil Escola Médica Especialização (especialidades e áreas de atuação) Residência Médica Estágios credenciados

Leia mais

SERVIÇOS MÉDICOS E COMPLEMENTARES: NORMAS E ROTINAS (SOMENTE ACESSÍVEIS AOS CAMPI DO INTERIOR)

SERVIÇOS MÉDICOS E COMPLEMENTARES: NORMAS E ROTINAS (SOMENTE ACESSÍVEIS AOS CAMPI DO INTERIOR) SERVIÇOS MÉDICOS E COMPLEMENTARES: NORMAS E ROTINAS (SOMENTE ACESSÍVEIS AOS CAMPI DO INTERIOR) Preliminarmente, cabe lembrar que a concessão dos Serviços Médicos e Complementares pela Universidade de São

Leia mais

Conhecimentos em Clínica Médica.

Conhecimentos em Clínica Médica. ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA s com Acesso Direto Acupuntura Anestesiologia Cirurgia Geral Dermatologia Infectologia Medicina da Família e Comunidade Medicina Nuclear Neurocirurgia Neurologia Conhecimentos

Leia mais

POLÍTICA DE QUALIFICAÇÃO MÉDICA Edição: 24/10/2013 NORMA Nº 650

POLÍTICA DE QUALIFICAÇÃO MÉDICA Edição: 24/10/2013 NORMA Nº 650 Página: 1/36 1- OBJETIVO Garantir a segurança do paciente e da Instituição, através da definição dos requisitos básicos que permitem ao médico exercer o ato médico no Sistema de Saúde Mãe de Deus (SSMD).

Leia mais

ERRATA DE EDITAL LEIA-SE: EM, 27 /11 /2015

ERRATA DE EDITAL LEIA-SE: EM, 27 /11 /2015 EM, 27 /11 /2015 ERRATA DE EDITAL A SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE/PE torna público a ERRATA do edital do Processo Seletivo da RESIDÊNCIA MÉDICA para o ano de 2016 publicado no DOE 14/11/2015, que será realizado

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 006 Médico - Anestesiologia

Leia mais

COMUNICADO 2 CREDENCIAMENTO TSE Nº 1/2015

COMUNICADO 2 CREDENCIAMENTO TSE Nº 1/2015 COMUNICADO 2 CREDENCIAMENTO TSE Nº 1/2015 Respostas aos questionamentos da Unimed Seguros PERGUNTA 1: Podemos entender que poderão participar do processo de credenciamento todas as empresas interessadas

Leia mais

CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL

CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL CAURJ CAIXA ASSISTENCIAL UNIVERSITÁRIA DO RIO DE JANEIRO REGULAMENTO APROVADO EM 27/04/2005 PLANO AMBULATORIAL REGULAMENTO DO PLANO AMBULATORIAL DA CAURJ* (*ENTIDADE REGISTRADA SOB O Nº. 34.782 PLANO REGISTRADO

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INFORMAÇÕES GERAIS 1 - A Residência em Medicina constitui modalidade de ensino de pós-graduação, destinada

Leia mais

Resposta Área Técnica: Sim. Desde que atendam aos pré-requisitos constantes no Edital.

Resposta Área Técnica: Sim. Desde que atendam aos pré-requisitos constantes no Edital. Advocacia-Geral da União Secretaria-Geral de Administração Superintendência de Administração no Distrito Federal Coordenação de Compras Licitações e Contratos Divisão de Compras e Licitações ESCLARECIMENTO

Leia mais

Instrumento de Comercialização de Planos de Saúde

Instrumento de Comercialização de Planos de Saúde De 30 à 99 vidas Com Coparticipação 1. DAS PARTES: 1.1. Celebra(m) o presente instrumento, na qualidade de CONTRATANTE(S), a(s) pessoa(s) jurídica(s) abaixo qualificada(s): RAZÃO SOCIAL: NOME FANTASIA:

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 004 Médico - Alergia e Imunologia

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA Código de Classificação: 13.02.01.15 1 DO OBJETO: A presente licitação tem por objeto a contratação de empresa para prestação dos serviços de cobertura securitária (seguro) para assegurar

Leia mais

Rua Virgilio de Melo Franco, 465 - Tabajaras

Rua Virgilio de Melo Franco, 465 - Tabajaras Rua Virgilio de Melo Franco, 465 - Tabajaras MODALIDADE DO PLANO LICITADO E COBERTURAS O Plano licitado é o Ambulatorial Hospitalar com Obstetrícia Coletivo Empresarial, com atendimento em Rede Própria

Leia mais

Associação Unisaúde Marau MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Usuário

Associação Unisaúde Marau MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Usuário Associação Unisaúde Marau MANUAL DO USUÁRIO Manual do Usuário MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO. QUALIFICAÇÃO DA OPERADORA DE PLANO DE SAÚDE... 3 2. CARACTERÍSTICAS DO PLANO... 3 2.. Objetivo... 3 2.2. Nome comercial

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES O Município de Não-Me-Toque comunica aos interessados que está procedendo ao CHAMAMENTO PÚBLICO no horário das 8:15 às 11:33h e das

Leia mais

www.saudepas.com.br ANS - n.º 40924-3

www.saudepas.com.br ANS - n.º 40924-3 SAÚDE PAS www.saudepas.com.br ANS - n.º 40924-3 SAÚDE PAS A SUA REDE PREFERENCIAL! - MÉDICOS - LABORATÓRIOS - CLÍNICAS DE IMAGENS Nesta Rede, utilize apenas seu cartão do Saúde PAS (e documento de identificação)

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO PODER JUDICIÁRIO. São Paulo, 10 de novembro de 2011

III CONGRESSO BRASILEIRO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO PODER JUDICIÁRIO. São Paulo, 10 de novembro de 2011 III CONGRESSO BRASILEIRO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO PODER JUDICIÁRIO São Paulo, 10 de novembro de 2011 EXPERIÊNCIA COM ASSISTÊNCIA À SAÚDE EM DIVERSAS MODALIDADES Medicina de grupo com Pré-pagamento Tribunal

Leia mais

SulAmérica Saúde PME

SulAmérica Saúde PME SulAmérica Saúde PME SulAmérica Saúde PME Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrícia Condições Gerais ANS - Nº 000043 0057.8013.0797 Índice Condições Gerais do Contrato de Seguro Saúde PME Modalidade Ambulatorial

Leia mais

4. DOS DEVERES 1. DA EMPRESA

4. DOS DEVERES 1. DA EMPRESA 1. APRESENTAÇÃO O Manual Nacional de Acidente do Trabalho tem por finalidade estabelecer normas, regras e diretrizes que norteiem o INTERCÂMBIO de Acidente do Trabalho entre todas as UNIMEDs do país, consolidando

Leia mais

SABESPREV SAÚDE REEMBOLSO DE DESPESAS MÉDICAS

SABESPREV SAÚDE REEMBOLSO DE DESPESAS MÉDICAS Além de disponibilizar uma ampla rede de recursos credenciados, a Sabesprev ainda possibilita aos seus beneficiários o reembolso de despesas com serviços de saúde em regime de livre escolha, quando o beneficiário

Leia mais

ANEXO I DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 6/2006 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 6/2006 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 6/2006 TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO O objeto da presente licitação é a contratação de empresa especializada no ramo de plano ou seguro privado de assistência à saúde

Leia mais

Manual do Prestador SEPACO. Autogestão. ANS - no 41.696-7

Manual do Prestador SEPACO. Autogestão. ANS - no 41.696-7 Manual do Prestador Autogestão ANS - no 41.696-7 SEPACO Prezado prestador, Este manual tem como objetivo formalizar a implantação das rotinas administrativas do Sepaco Autogestão, informando as características

Leia mais

ANEXO V MINUTA - TERMO DE ACORDO TERMO DE ACORDO Nº /2013

ANEXO V MINUTA - TERMO DE ACORDO TERMO DE ACORDO Nº /2013 ANEXO V MINUTA - TERMO DE ACORDO TERMO DE ACORDO Nº /2013 TERMO DE ACORDO QUE ENTRE SI O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, E A ADMINISTRADORA BENEFÍCIOS PARA

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ TERMO DE REFERÊNCIA

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE VALE-REFEIÇÃO ELEIÇÕES 2016 1 OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada no fornecimento de 11.958 (onze mil, novecentos e cinquenta e oito) vales-refeições de valor

Leia mais

INFORME CBO. CBO com alterações de códigos e/ou descrições

INFORME CBO. CBO com alterações de códigos e/ou descrições INFORME CBO Considerando a publicação da Portaria SAS/MS n 203/2011, que inclui no Sistema de Informação Hospitalar (SIH) o registro obrigatório da competência de realização de todos os procedimentos realizados

Leia mais

NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE

NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE Indicadores de cobertura NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE 1. Conceituação x Número médio de consultas médicas apresentadas no Sistema Único de Saúde (SUS) por habitante, em determinado espaço

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013.

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013. PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM Santa Maria, 06 de Junho de 2013. INTRODUÇÃO Trata-se de uma proposta de Plano de Saúde no sistema de pré-pagamento para atender os associados da ASSUFSM de Santa Maria/RS,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ

CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ Gabarito Preliminar CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ MÉDICO - ALERGIA E IMUNOLOGIA D A B E C D D C A B C C E A E E B B E B D A C D A MÉDICO

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012 34288 Acupuntura 59 aprovado 3 45210 Alergia e Imunologia 56,5 aprovado 5 42926 Anestesiologia 62,5 aprovado 48867 Anestesiologia 60,5 aprovado 48235 Anestesiologia 59 aprovado 9 48302 Anestesiologia 56

Leia mais

Página 1 de 4. Código Especialidade Requisitos

Página 1 de 4. Código Especialidade Requisitos CONCURSO PÚBLICO 12/2014-EBSERH/HU-UFMA ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 07 DE NOVEMBRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS RETIFICADO Código Especialidade Requisitos 801 Médico

Leia mais

CBO-S (Códigos de Especialidade)

CBO-S (Códigos de Especialidade) CBO-S (Códigos de Especialidade) Código Descrição 1312.05 Diretor clínico 1312.05 Diretor de departamento de saúde 1312.05 Diretor de divisão médica 1312.05 Diretor de serviços de saúde 1312.05 Diretor

Leia mais

Veja abaixo a análise da Comssu sobre os contratos elaborados pelas operadoras de saúde

Veja abaixo a análise da Comssu sobre os contratos elaborados pelas operadoras de saúde Veja abaixo a análise da Comssu sobre os contratos elaborados pelas operadoras de saúde A celebração dos contratos entre as operadoras e os prestadores de serviço, regulada pelas Resoluções Normativas

Leia mais

Quem vou ser daqui a 20 anos Público. Privado. Assistencial Acadêmica Gestão. Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo

Quem vou ser daqui a 20 anos Público. Privado. Assistencial Acadêmica Gestão. Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo Dr Milton Glezer Quem vou ser daqui a 20 anos Público Assistencial Acadêmica Gestão Privado Assistencial Acadêmico Gestão Autônomo Mudanças nos planos de saúde- melhorar cada vez mais o funcionamento dos

Leia mais

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação

Tabela 24 - Terminologia do código brasileiro de ocupação (CBO) Data de início de vigência. Código do Termo. Data de fim de implantação de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 ATA DO REGISTRO DE PREÇOS CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DE PRESTAÇÃO DE

Leia mais

<!ID852972-1> PORTARIA MPOG/SRH Nº 1.983, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2006 - DOU DE 06/12/2006

<!ID852972-1> PORTARIA MPOG/SRH Nº 1.983, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2006 - DOU DE 06/12/2006 PORTARIA MPOG/SRH Nº 1.983, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2006 - DOU DE 06/12/2006 Estabelece orientações aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal - SIPEC sobre

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA NORMATIVA Nº 1, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2007 Estabelece orientações aos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil

Leia mais

Seguro Saúde Coletivo Empresarial

Seguro Saúde Coletivo Empresarial Seguro Saúde Produto Fit Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrícia Condições Gerais ANS nº 000043 0073.0001.0397 Índice Condições Gerais do Contrato de Seguro Saúde Produto Fit Modalidade Ambulatorial

Leia mais

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008. 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008. 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008 de 201115 Geneticista 26/09/2008 26/09/2008 203015 Pesquisador em biologia de microorganismos e parasitas 26/09/2008 26/09/2008 213150 Físico médico 26/09/2008 26/09/2008 221105 Biólogo 26/09/2008 26/09/2008

Leia mais

Plano e Regulamento de Benefícios e Serviços

Plano e Regulamento de Benefícios e Serviços TITULO I DEFINIÇÕES GERAIS DOS BENEFICIOS E SERVIÇOS CAPITULO I DA FINALIDADE Art.1. Este plano tem por finalidade estabelecer os benefícios e serviços da ABEPOM, bem como regulamentar os critérios, limites

Leia mais

FUNDAÇÃO ESTATAL DE ATENÇÃO ESPECIALIZADA EM SAÚDE DE CURITIBA

FUNDAÇÃO ESTATAL DE ATENÇÃO ESPECIALIZADA EM SAÚDE DE CURITIBA EDITAL Nº 03/2012 O Diretor Geral da FUNDAÇÃO ESTATAL DE ATENÇÃO ESPECIALIZADA EM SAÚDE DE CURITIBA, com sede na Rua Lothário Boutin, nº. 7.585, Bairro Pinheirinho, Curitiba, PR, no uso de suas atribuições

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA RESIDÊNCIA MÉDICA DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

REGIMENTO INTERNO DA RESIDÊNCIA MÉDICA DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA REGIMENTO INTERNO DA RESIDÊNCIA MÉDICA DA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Artigo 1 o.- A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) através da Faculdade de Medicina e do Hospital de Clínicas, manterá

Leia mais

3, 4 5, 6 e 7 7 e 8 9 e 10

3, 4 5, 6 e 7 7 e 8 9 e 10 PLANO REFERÊNCIA - 466057119 PLANO EXATO ENFERMARIA 466429129 PLANO EXATO APARTAMENTO 466433127 PLANO BÁSICO 10 APARTAMENTO 466431121 PLANO CLÁSSICO - 466432129 PLANO ESPECIAL 100 466430122 PLANO EXECUTIVO

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA TOMADA DE PREÇOS N 003/2013 PROCESSO Nº 013/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA I DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de reserva, emissão, marcação, remarcação, endosso

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 25 15/5/2009 15:03 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 9.656, DE 3 DE JUNHO DE 1998. Texto compilado Dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REDE DE PRESTADORES

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REDE DE PRESTADORES ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REDE DE PRESTADORES Teresina/2009 SUMÁRIO PAG I Objetivo do manual... 03 II - Orientações Gerais... 04 III - Anexo I Procedimentos que necessitam de autorização prévia... 08 IV

Leia mais

Seguro Saúde. Coletivo Empresarial

Seguro Saúde. Coletivo Empresarial Seguro Saúde Produto 930 Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrícia Condições Gerais ANS - Nº 000043 0068.0146.0197 Índice Condições Gerais do Contrato de Seguro Saúde Produto 930 Modalidade Ambulatorial

Leia mais

JOSÉ SERRA ANEXO NORMAS PARA CADASTRAMENTO CENTROS DE REFERÊNCIA EM CIRURGIA VASCULAR INTRALUMINAL EXTRACARDÍACA

JOSÉ SERRA ANEXO NORMAS PARA CADASTRAMENTO CENTROS DE REFERÊNCIA EM CIRURGIA VASCULAR INTRALUMINAL EXTRACARDÍACA Portaria GM/MS nº de abril de 2002 O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando a alta incidência de doenças cardiovasculares na população brasileira, o que se constitui

Leia mais

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS UNIMED MACEIÓ EDITAL DE ABERTURA

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS UNIMED MACEIÓ EDITAL DE ABERTURA SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS UNIMED MACEIÓ EDITAL DE ABERTURA O Conselho de Administração da UNIMED MACEIÓ torna público que estão abertas as inscrições de candidatos ao Processo Seletivo para preenchimento

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROCESSO N.º 2810-09.00/12-7 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 85/2012 Contrato AJDG N.º 004/13 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão

Leia mais

Centro Médico Pedro Maques. Av. Mendonça Junior,1018, Gruta de Lourdes. Fone: (82) 3316-7870. Rua Hugo Correia Paes, 253, Farol. Fone: (82) 2123-7000

Centro Médico Pedro Maques. Av. Mendonça Junior,1018, Gruta de Lourdes. Fone: (82) 3316-7870. Rua Hugo Correia Paes, 253, Farol. Fone: (82) 2123-7000 www.plamed.com.br Rede Credenciada Por Município MACEIÓ Urgência e Emergência URGÊNCIA PEDIÁTRICA CONSULTAS ALERGOLOGIA E IMUNOLOGIA (ADULTO E PEDIATRIA) ANGIOLOGIA CARDIOLOGIA CIRURGIA CARDÍACA CIRURGIA

Leia mais

EMPRESA: UNIMED Santa Maria - Sociedade Cooperativa de Serviços Médicos Ltda.

EMPRESA: UNIMED Santa Maria - Sociedade Cooperativa de Serviços Médicos Ltda. CONTRATO Nº 013/2013 DATA: 09.01.2013 OBJETO: Constitui objeto da presente licitação a prestação de serviços de assistência médico- hospitalar, com hospitalização semi-privativa, (dois a quatro leitos),

Leia mais

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº 02/2011

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº 02/2011 SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ SURCE 2012 ADITIVO AO EDITAL Nº /2011 A Coordenação Geral do Grupo Gestor da SURCE e a Coordenação de Ensino e Pesquisa dos Hospitais Universitários

Leia mais

CONTRATO UNIVALE REGIONAL PESSOA JURÍDICA

CONTRATO UNIVALE REGIONAL PESSOA JURÍDICA CONTRATO UNIVALE REGIONAL PESSOA JURÍDICA PLANO REGIONAL DE SAÚDE AMBULATORIAL/HOSPITALAR COM OBSTETRÍCIA Coletivo por Adesão EMPRESA: ASSUNIVASF 1 TÍTULO I DA IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES SUBTÍTULO I QUALIFICAÇÃO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS TERMO DE CREDENCIAMENTO N 02/09 Processo Administrativo n 09/10/14.340 Interessado: Secretaria Municipal de Recursos Humanos Objeto: Assistência à Saúde, através de Plano de Contratação Coletiva por Adesão,

Leia mais

SITUAÇÃO DO PROGRAMA - CNRM

SITUAÇÃO DO PROGRAMA - CNRM FACULDADE DE MEDICINA EDITAL Nº 042/2014-FM/DTA. A FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - UNESP torna público que, no período de 24 a 28 de novembro de 2014, somente através da Internet, estarão abertas as

Leia mais

SulAmérica Saúde PME Hospitalar com Obstetrícia. Condições Gerais 03 a 29 vidas

SulAmérica Saúde PME Hospitalar com Obstetrícia. Condições Gerais 03 a 29 vidas SulAmérica Saúde PME Hospitalar com Obstetrícia Condições Gerais 03 a 29 vidas Versão 05 Vigência Fevereiro/2014 Contrato nº 0058.0044.0597 Cod.553 Cod.553 SulAmérica Saúde PME Índice SulAmérica Saúde

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO LIVRE ESCOLHA

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO LIVRE ESCOLHA PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - PAS/SERPRO LIVRE ESCOLHA A modalidade Livre Escolha consiste no reembolso de despesas médicas e/ou hospitalares de procedimentos constantes da Tabela de Reembolso do PAS-SERPRO

Leia mais

PORTARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE 2013 Legislações - GM

PORTARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE 2013 Legislações - GM PORTARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE 2013 Legislações - GM Sex, 12 de Julho de 2013 00:00 PORTARIA Nº 1.366, DE 8 DE JULHO DE 2013 Estabelece a organização dos Centros de Trauma, estabelecimentos de saúde

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO TERMO DE REFERENCIA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO TERMO DE REFERENCIA TERMO DE REFERENCIA l.objeto _ 1.1 Contratação de empresa especializada para a administração e fornecimento de cartões eletrônicos/magnéticos, na forma de vale refeição, para compras em uma rede de estabelecimentos

Leia mais

Guia técnico do consultor. Plano de Saúde Coletivo por Adesão

Guia técnico do consultor. Plano de Saúde Coletivo por Adesão Guia técnico do consultor Plano de Saúde Coletivo por Adesão 1. Entidades titulares elegíveis documentos necessários Estas são as entidades para as quais a Qualicorp oferece, em condições especiais, o

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAU CEP: 36.157-000 - ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAU CEP: 36.157-000 - ESTADO DE MINAS GERAIS PREFEITURA MUNICIPAL DE PIAU CEP: 36.157-000 - ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO N.º 002/2015 CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DE SAÚDE Processo nº 017/2015 O Município de Piau,

Leia mais

a) MORTE POR ACIDENTE Garante aos beneficiários do segurado o pagamento do valor do capital contratado;

a) MORTE POR ACIDENTE Garante aos beneficiários do segurado o pagamento do valor do capital contratado; TERMO DE REFERÊNCIA Código de Classificação: 13.02.01.15 1 DO OBJETO: A presente licitação tem por objeto a contratação de empresa para prestação dos serviços de cobertura securitária (seguro) para assegurar

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Este termo de referência tem por objetivos:

TERMO DE REFERÊNCIA. Este termo de referência tem por objetivos: TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO Este termo de referência tem por objetivos: 1.2 JUSTIFICATIVA Caracterizar o objeto a ser contratado; Estabelecer método de planejamento gerencial das atividades; Estabelecer

Leia mais

Os horários poderão sofrer alteração para atender à necessidade e o interesse do serviço público.

Os horários poderão sofrer alteração para atender à necessidade e o interesse do serviço público. Os horários poderão sofrer alteração para atender à necessidade e o interesse do serviço público. Os servidores que trabalham na área de assistência e área médica, no regime de escala poderão ter suas

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. 5.1 Quantidade estimada para compra são de 2 (dois) nobreaks que funcionarão de forma redundante.

TERMO DE REFERENCIA. 5.1 Quantidade estimada para compra são de 2 (dois) nobreaks que funcionarão de forma redundante. TERMO DE REFERENCIA 1. OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada para fornecimento e manutenção de equipamento elétrico do tipo nobreak nas instalações da sala dos servidores da Companhia Docas do

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar

Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar JUSTIFICATIVA A Promoção de saúde só será completa

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS, MATERIAL DE LIMPEZA E COPA E COZINHA PARA SUPRIR AS NECESSIDADES DA SECRETARIA DE OBRAS, TRANSPORTE E URBANISMO, DA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA - BRADESCO DENTAL COLETIVO EMPRESARIAL - PRÉ-PAGAMENTO

CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA - BRADESCO DENTAL COLETIVO EMPRESARIAL - PRÉ-PAGAMENTO CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA - BRADESCO DENTAL COLETIVO EMPRESARIAL - PRÉ-PAGAMENTO v14-05.2015 1ª via CONTRATANTE, 2ª via SUCURSAL e 3ª via OPERADORA. 1 CONTRATO DE

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4 Contrato AJDG n.º 031/2013 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 396, DE 25 DE JANEIRO DE 2016

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 396, DE 25 DE JANEIRO DE 2016 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 396, DE 25 DE JANEIRO DE 2016 Altera a Resolução Normativa RN nº 124, de 30 de março de 2006, que dispõe sobre a aplicação de penalidades para as infrações à legislação dos

Leia mais

REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA MÉDICA DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DA ENERGISA SERGIPE - CAGIPE

REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA MÉDICA DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DA ENERGISA SERGIPE - CAGIPE REGULAMENTO DA ASSISTÊNCIA MÉDICA DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DA ENERGISA SERGIPE - CAGIPE 1.0 - FINALIDADE O serviço de Assistência Médica - SAM, tem por finalidade atender os associados

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito privado

Leia mais

CONTRATO DE PR ESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE OFERTA DE PLANO DE

CONTRATO DE PR ESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE OFERTA DE PLANO DE CONTRATO DE PR ESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE OFERTA DE PLANO DE Hospital César Leite Nome Fantasia: PLANCEL CNPJ: 22.263.081/0001-55, Registro da Operadora na ANS: 31.470-6, Classificação da Operadora na ANS:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 102, DE 15 DE SETEMBRO DE 2014. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

RESOLUÇÃO Nº 102, DE 15 DE SETEMBRO DE 2014. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. RESOLUÇÃO Nº 102, DE 15 DE SETEMBRO DE 2014. A PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETOR da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e considerando os documentos constantes

Leia mais

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015

SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015 SELEÇÃO UNIFICADA PARA RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO CEARÁ - SURCE 2014/2015 ANEXO II - PROGRAMAS / VAGAS / INSTITUIÇÕES As vagas ofertadas são de total responsabilidade de cada uma das respectivas instituições

Leia mais

ATO DELIBERATIVO N. 33

ATO DELIBERATIVO N. 33 ATO DELIBERATIVO N. 33 De 13 de agosto de 2001. Dispõe sobre normas para internação psiquiátrica e atendimento psiquiátrico em hospital-dia. O Conselho deliberativo do PRÓ-SAÚDE, no uso das atribuições

Leia mais

P R O A S - T R E - P A

P R O A S - T R E - P A SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS P R O A S - T R E - P A PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE E BENEFÍCIOS SOCIAIS DO TRE-PA Apresentadora: MARCELA MOTA E-mail: marcelamota@tre-pa.gov.br Ramal: 4682 Setor: COORDENADORIA

Leia mais