ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS"

Transcrição

1 1 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PAPER NO ACOMPANHAMENTO ESPECIAL DE TODAS AS DISCIPLINAS APRESENTAÇÃO Esse documento é dirigido aos docentes e discentes da Fesp Faculdades com a finalidade de adotar normas padronizadas para elaboração e avaliação do trabalho exigido para os alunos matriculados no sistema de acompanhamento especial, na forma de paper sobre temas referenciados no conteúdo programático de cada disciplina que compõe a grade curricular que o aluno deverá cursar. Sua abordagem central é de natureza prática, com descrição dos procedimentos metodológicos para sua construção e das regras adotadas na sua avaliação, evitando assim que ocorra plágio ou que o trabalho apresentado não atenda aos requisitos exigidos para aprovação e que o aluno perca a disciplina. Assim, ao matricular-se na disciplina, o discente receberá a solicitação formal para que elabore dois trabalhos na forma de paper, correspondente à avaliação do primeiro e segundo estágio que deverão ser entregues na secretaria da Fesp, mediante assinatura na ata correspondente ao estágio, para que o professor possa avaliar e colocar a nota que será colocada no sistema pela secretaria da instituição. O discente poderá dirigir-se ao professor solicitante do trabalho e/ou ao professor de metodologia científica para pedir a orientação que julgar necessário. Entretanto, deverá ter clareza de que os trabalhos que não estiverem de acordo com as regras descritas nesse documento, não serão aprovados. Profª Maria do Socorro da S. Menezes Coord. Pesquisa e Extensão

2 2 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS O paper, também denominado position paper ou posicionamento pessoal, é um trabalho científico elaborado de modo semelhante ao artigo científico, versando sobre um tema específico a ser definido pelo professor de cada disciplina, em que o discente deve argumentar de modo analítico, descritivo, comparativo e conclusivo, utilizando as referências indicadas pelo professor solicitante do trabalho. O texto deverá ter entre 08, no mínimo, a 10 páginas, no máximo, sem contar a parte de referências. Os elementos pré-textuais exigidos estão indicados nesse documento. O texto deve ter o formato exigido para o artigo científico conforme especificado na NBR 6022:2003 da ABNT, que trata das regras específicas para elaboração do referido trabalho científico. Conceitualmente falando, segundo Mezzaroba e Monteiro (2009, p. 261) o trabalho solicitado é, na verdade, um artigo científico de natureza temática porque versa sobre um tema específico, que pode ser um assunto, um problema, um fenômeno. A construção do argumento deverá seguir rigorosamente o arcabouço teórico requerido para analisar e concluir o questionamento solicitado pelo professor, devendo constar a referência de, pelo menos, 5 autores, tendo-se o cuidado de não utilizar manuais escritos em idiomas estrangeiros, bem como publicações desatualizadas. Recomenda-se a utilização de publicações dos últimos cinco anos, conforme exigência do MEC, bem como que se utilize apenas sites cujo conteúdo possua natureza científica. Não podendo, entretanto, a pesquisa ser feita apenas com material coletado na web. Na contabilização das referências serão exigidos, pelo menos duas obras de doutrinadores diferentes, as demais poderão ser artigos científicos, priorizando-se a citação de textos publicados na Revista Fesp de Periódico Científico que pode ser acessada no Site da Fesp Faculdades.

3 3 É importante frisar que o título dado ao artigo deverá corresponder ao assunto redigido pelo aluno. Além disso, o estilo em que o texto será ser redigido deve ser: [...] claro, conciso, objetivo: a linguagem correta, precisa, coerente e simples. Adjetivos supérfluos, rodeios e repetições ou explicações inúteis devem ser evitadas, assim como a forma excessivamente compacta, que pode prejudicar a compreensão do texto (LAKATOS; MARCONI, 2007, p. 264). Recomenda-se que antes de começar a redigir o paper, o seu autor elabore um roteiro contendo a definição do assunto, a definição dos argumentos agrupados em itens e subitens que serão desenvolvidos, seguindo uma ordem lógica na sua explanação. 2 ESTRUTURA DO PAPER Conforme especificado na NBR 6022:2003 da ABNT, a estrutura do paper é composta de elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. Dentre os elementos prétextuais não serão exigidos capa, folha de rosto e sumário, mas serão exigidos os seguintes: título e subtítulo (se houver), nome do autor, resumo e palavras-chave na língua vernácula. O título e subtítulo (se houver), deve ser centralizado, destacado em negrito e escrito com letras maiúsculas, seguido de sinalização indicada por asterisco* no rodapé, indicando a motivação do trabalho e a indicação de se corresponde a 1ª ou 2ª avaliação. O nome do autor deve ser escrito com letras maiúsculas e minúsculas, sem destaque, separado do título e do resumo por um espaço simples, devendo ser acompanhado de nota de rodapé com sinalização numérica, informando que é aluno da instituição, o período e o semestre. O resumo deve ter o título alinhado à esquerda, digitado com letras maiúsculas, sem destaque. O texto do resumo deve ser sucinto, deixando explícito o objetivo do trabalho, ou seja, o que será e como demonstrado, isto é, como o argumento foi organizado. Deve indicar que se trata o estudo que utiliza a pesquisa bibliográfica na

4 4 sua concepção metodológica e a conclusão a que se chega. Esse texto, deve ter cerca de 6 a 10 linhas no máximo, digitado em espaço simples, sem parágrafo e seguido de três palavras-chave ou descritores. As palavras-chave, são separadas do texto por um espaço simples e, separadas entre si, por ponto, conforme especifica a NBR 6028: 2002 da ABNT. Os elementos textuais são a introdução, o desenvolvimento e as considerações finais. A introdução, conforme especifica a NBR 14724: 2011 da ABNT recebe a numeração correspondente ao primeiro tópico do texto, é digitado com letras maiúsculas e em negrito, deve apresentar uma visão geral do que é o trabalho, inclui a definição dos termos, o conceito, a definição da teoria de base, o objetivo e a metodologia, não deve ultrapassar de uma página e meia de conteúdo, É escrita logo após as palavras-chave, deixando um espaço livre de 1,5 cm, antes e depois desse título. O desenvolvimento corresponde ao segundo tópico do texto, não é escrito com essa denominação, pois diz respeito à parte em que são explorados os itens e subitens que foram elaborados previamente no roteiro que será utilizado na produção do texto. Deve, necessariamente, conter citações diretas e indiretas para fundamentar a abordagem, não deve ultrapassar de sete páginas de conteúdo. É escrita logo após a introdução, tendo-se o cuidado de enumerar os itens e subitens, segundo a NBR 6024:2012 da ABNT. Deve ser lembrado que a argumentação não deve fugir ao assunto solicitado pelo professor. As considerações finais, terceiro tópico do texto que segue logo após o último tópico do desenvolvimento, deverá conter as informações que vão concluir o argumento, corresponde a dedução lógica do assunto, deve responder ao objetivo do estudo, de modo breve, objetivo e sintético, bem como as limitações do estudo. Os elementos pós-textuais compreendem o resumo traduzido para um idioma estrangeiro (inglês, francês ou espanhol), incluindo a tradução das palavras-chave ou descritores. O resumo é digitado logo após as considerações finais, deixando apenas o espaço de uma linha com 1,5 cm antes de colocar o seu título no idioma estrangeiro escolhido. A digitação desse texto segue o mesmo padrão adotado para o resumo em língua vernácula, anteriormente definido.

5 5 Além do resumo, as referências também são elementos pós-textuais, devendo ser elaborada conforme determina a NBR 6023: 2002 da ABNT. A colocação dos títulos na lista de referências deve ser feita em ordem alfabética, caso haja duas publicações do mesmo autor, não se repete a indicação do seu nome, esse será substituído por uma linha feita com cinco toques contínuos na tecla do hífen. 3 ESTRUTURA GRÁFICA A configuração da página é a seguinte: margens superior e esquerda 3 cm; margens inferior e direta 3 cm. O parágrafo deve ter as seguintes dimensões: 1,25 cm na primeira linha, 1,5 cm entre linhas, com exceção do resumo que não possui recuo na primeira linha e utiliza espaçamento simples. O parágrafo das citações longas, conforme a NBR 10520:2003 da ABNT também não sofrem recuo na primeira linha. A fonte a ser utilizada é arial ou times new roman, tamanho 12, exceto para as citações longas, notas de rodapé, quadros e tabelas que devem ser digitados em tamanho 10, conforme normas específicas. O indicativo da seção de cada tópico é alinhado à esquerda, sem ponto, traço ou qualquer outro sinal, entre a numeração final e o seu título correspondente. Entre um tópico e outro deve ser eixado um espaço de 1,5 cm entre linhas. A paginação deve ser feita conforme especificado na NBR 14724: 2011 da ABNT, no canto superior direito da folha em fonte tamanho 10. A impressão deve ser feita em papel A4, cor branca e não precisa encadernar, apenas deve ser grampeado na margem esquerda com um grampo na parte superior, um no centro e outro na parte inferior da folha. 4 CITAÇÃO Conforme a NBR 10520:2003 da ABNT a citação pode ser direta e indireta, a depender da proposta do autor do texto. Nesse trabalho, será adotado o método de citação autor-data, com a obrigatoriedade de fazer a sua colocação nas referências.

6 6 5 NOTAS DE RODAPÉ Caso haja necessidade, as notas de rodapé serão utilizadas para acrescentar dados, conceitos, elementos de referências que contenham o assunto como indicação para aprofundamento ao tema, mas não para colocar referências, estas serão colocadas em lista específica. 6 AVALIAÇÃO Como critério de avaliação será dada pontuação mais alta para a forma de abordagem do texto que vai demonstrar domínio de conteúdo (de 0 a 6 pontos), levando em consideração o referencial teórico utilizado, coerência na argumentação e desencadeamento lógico do raciocínio, da introdução à conclusão. Quanto à linguagem (0 a 2 pontos) deve ser observado o emprego de linguagem acessível, se há unidade e articulação do texto (encadeamento lógico) quando termina uma seção e começa a outra, ou seja, se os elementos de transição entre os parágrafos estão adequados ao sentido e à lógica dos conteúdos, se os termos técnicos estão padronizados e empregados adequadamente, não dando margem a dupla interpretação, e se as regras da norma culta forma rigorosamente seguidas. No emprego da metodologia (0 a 2 pontos) deve ser observado se não houve plágio, se foi feito uso da literatura pertinente ao tema devidamente atualizada, se as citações estão postas corretamente e, devidamente referenciadas, se o resumo está conforme solicitado, se o objetivo foi alcançado, se o título está adequado ao conteúdo e se a diagramação do texto segue o padrão descrito pela na NBR 14724: 2011 da ABNT. É importante esclarecer que esse padrão de avaliação tem a finalidade de padronizar procedimentos para que haja uniformidade entre os critérios que deverão ser adotados por todos os professores, pois as regras também devem ser conhecidas pelos alunos cujos paper s estão sendo avaliados.

7 7 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS Recomenda-se que ao escrever o paper solicitado, o aluno prime pela objetividade, precisão e coerência na escrita do texto, bem como pelo emprego correto das normas técnicas de apresentação de trabalhos acadêmico-científicos especificadas nesse documento. É importante que o aluno tenha clareza de que o paper pode ser rejeitado tanto pelo acúmulo de pequenas falhas em diversos critérios quanto pelo número excessivo de falhas em um mesmo critério. Nesse caso, o aluno deverá submeter-se às regras da instituição referente à sua reprovação na disciplina, matricular-se no semestre subsequente e efetuar novo trabalho. Caso o trabalho não atenda aos requisitos de avaliação, o professor deverá emitir um parecer expondo os motivos considerados e a pontuação da sua avaliação. Em hipótese, alguma a avaliação do professor será objeto de questionamento por parte da coordenação, pois o mestre é soberano para julgar e colocar a nota que considerar adequada aos méritos do aluno na sua produção científica. REFERÊNCIAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022, apresentação de artigo científico: procedimento. Rio de Janeiro, NBR 6028, apresentação de resumos: procedimentos. Rio de janeiro, NBR 10520, apresentação de citações em documentos: procedimento. Rio de Janeiro, NBR 6023, elaboração de referências em documentos: procedimento. Rio de Janeiro, NBR 6024, apresentação de numeração progressiva das seções em documentos: procedimento. Rio de Janeiro, 2012.

8 8. NBR 14724, apresentação de trabalhos acadêmicos: procedimento. Rio de Janeiro, LAKATOS, Eva Mª; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos da metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, MEZZAROBA, Orides; MONTEIRO, Claúdia Servilha. Manual de metodologia da pesquisa no direito. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

DE ARTIGO CIENTÍFICO

DE ARTIGO CIENTÍFICO CURSOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, TURISMO, DIREITO E PÓS-GRADUAÇÃO Maria Paulina Gomes Maria Paulina Gomes Manual elaborado para orientar os alunos que estão realizando a disciplina Trabalho de Conclusão

Leia mais

Roteiro de Normas Técnicas para apresentação de trabalhos acadêmicos, dissertações, teses e monografias Rede Gonzaga de Ensino Superior

Roteiro de Normas Técnicas para apresentação de trabalhos acadêmicos, dissertações, teses e monografias Rede Gonzaga de Ensino Superior Objetivo: As normas da ABNT tem o objetivo de facilitar e determinar um padrão nos trabalhos, facilitando assim a avaliação das escolas e universidades, dentro de um mesmo parâmetro de apresentação. Elas

Leia mais

Faculdade de Alta Floresta (FAF) Programa de Iniciação Científica MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

Faculdade de Alta Floresta (FAF) Programa de Iniciação Científica MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Faculdade de Alta Floresta (FAF) Programa de Iniciação Científica MANUAL DE NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Alta Floresta-MT 2015 Programa de Iniciação Científica MANUAL DE NORMAS PARA

Leia mais

RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013.

RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013. RESOLUÇÃO COTEA N 1/2013 TERMO ADITIVO, de 23 de janeiro de 2013. Art. 1 O aluno que estiver apto a matricular-se no TCC1- PROJETO DE PESQUISA deverá procurar o orientador de TCC que mais se aproxime do

Leia mais

MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO - ES

MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO - ES 1 MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO - ES Primeiro Autor (aluno) e-mail Formação Segundo Autor (aluno) e-mail Formação Professor Orientador e-mail

Leia mais

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB

PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB PROGRAMA ASSOCIADO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA UPE/UFPB NORMA PAPGEF UPE/UFPB N 002/2015 DISPÕE SOBRE A NORMATIZAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DAS DISSERTAÇÕES E TESES NO PAPGEF UPE/UFPB. Art. 1. Os concluintes

Leia mais

Manual de Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso dos Curso de Administração, Sistemas de Informação e Ciências Contábeis.

Manual de Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso dos Curso de Administração, Sistemas de Informação e Ciências Contábeis. Manual de Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso dos Curso de Administração, Sistemas de Informação e Ciências Contábeis. 2 Sumário Necessidade do estágio... 3 Realização do Estágio... 3 Documentações

Leia mais

II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO:

II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO: II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO: I - RESUMO EXPANDIDO: Modalidade: Destinada a alunos de graduação,

Leia mais

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC)

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) RIO DE JANEIRO 2009 2 APRESENTAÇÃO Estas diretrizes têm por objetivo padronizar a apresentação dos Trabalhos

Leia mais

ARTIGOS CIENTÍFICOS. MANUAL DE NORMAS FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DO CENTRO DO PARANÁ - UCP PITANGA/PR biblioteca@ucpparana.edu.

ARTIGOS CIENTÍFICOS. MANUAL DE NORMAS FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DO CENTRO DO PARANÁ - UCP PITANGA/PR biblioteca@ucpparana.edu. ARTIGOS CIENTÍFICOS Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, Artigo científico é parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute idéias, métodos, técnicas, processos e

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO

RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS RECOMENDAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES REVISADO EM SETEMBRO DE 2011 DE ACORDO COM RESOLUÇÃO

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Considera-se projeto de pesquisa um plano ou uma orientação metódica acerca dos passos que devem ser executados na pesquisa de forma concreta, atendendo a

Leia mais

MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS MODELO PARA ELABORAÇÃO E FORMATAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS Nome(s) do(s) autor(es) em ordem alfabética E-mail(s) Professor(a)orientador(a) Resumo Este documento apresenta o modelo de elaboração e formatação

Leia mais

NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE

NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM NORMAS DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS 2013 DISSERTAÇÃO E TESE Este documento refere-se às Normas de Apresentação

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO CAMPUS UBERABA - MG NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO UBERABA-MG 2010 SUMÁRIO

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS DE PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Marechal Cândido Rondon PR 2013 SUMÁRIO 1. CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS DOS ARTIGOS...3 1.1 Formato...3 1.2 Ciclo de vida...3 1.3 Características técnicas

Leia mais

VII SEMANA ACADÊMICA INTEGRADA dos Cursos de Administração, Enfermagem e Psicologia 28 a 30 de outubro de 2015

VII SEMANA ACADÊMICA INTEGRADA dos Cursos de Administração, Enfermagem e Psicologia 28 a 30 de outubro de 2015 VII SEMANA ACADÊMICA INTEGRADA dos Cursos de Administração, Enfermagem e Psicologia 28 a 30 de outubro de 2015 NORMAS PARA ENVIO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS Os trabalhos a serem submetidos

Leia mais

A estrutura de um trabalho, de acordo com a ABNT/NBR-14724, compreende três elementos: Pré textuais, Textuais Pós textuais.

A estrutura de um trabalho, de acordo com a ABNT/NBR-14724, compreende três elementos: Pré textuais, Textuais Pós textuais. APRESENTAÇÃO Para ficar claro, é necessário fazer distinções entre padrões e normas, já que normas da ABNT são constituídas de regras a serem seguidas, objetivando a qualidade em produções científicas,

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2005 São Carlos 2010 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com a

Leia mais

Guia para apresentação do trabalho acadêmico:

Guia para apresentação do trabalho acadêmico: BIBLIOTECA COMUNITÁRIA Guia para apresentação do trabalho acadêmico: de acordo com NBR 14724/2011 São Carlos 2011 Guia para apresentação do trabalho acadêmico As orientações abaixo são de acordo com NBR

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Nos termos da Lei nº 11.892 de 29/12/2008, a Escola Técnica da UFRGS passa a ter nova denominação. REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO O Curso Técnico

Leia mais

As partes que compõem o trabalho acadêmico são:

As partes que compõem o trabalho acadêmico são: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Picos, 2009 Apresentação O conhecimento científico tem como princípio fundamental a objetividade, tendo como premissa a sua legitimidade junto à comunidade científica.

Leia mais

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) Um resumo das normas Este resumo é indicado, principalmente, para quem for escrever um trabalho científico. Como a própria ABNT diz, ao introduzir o texto

Leia mais

REVISTA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REVISTA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REVISTA DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO INSTRUÇÕES AOS AUTORES 1 GERAIS: Originais: Os artigos devem ser enviados exclusivamente por meio eletrônico para o endereço: revistainnovare@cescage.edu.br - Revista

Leia mais

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas:

1 Apresentação 2 Formatação do texto Papel: Margens: Tipo de Letra: Tamanho da fonte: Espaço entre as linhas: 1 2 1 Apresentação Este documento tem por objetivo apresentar orientações para a redação e formatação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na modalidade de Artigo Científico. Para a elaboração do artigo

Leia mais

IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010

IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010 IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010 APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O presente Manual de Estágio apresenta as orientações básicas para o desenvolvimento das atividades

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO ACADÊMICO DE CONCLUSÃO DE CURSO. FORMATO ARTIGO CIENTÍFICO (com base na ABNT NBR 6022)

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO ACADÊMICO DE CONCLUSÃO DE CURSO. FORMATO ARTIGO CIENTÍFICO (com base na ABNT NBR 6022) UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE BACHARELADO EM ENFERMAGEM Coordenação do TCC de Enfermagem BACHARELADO EM FISIOTERAPIA Coordenação do TCC de Fisioterapia NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO ACADÊMICO

Leia mais

Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE

Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE Programa de Pós-graduação em Biofotônica Aplicada às Ciências da Saúde Universidade Nove de Julho - UNINOVE Normas para Redação de Dissertações/Teses 1. Estrutura A estrutura de uma dissertação, tese ou

Leia mais

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003

ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DOM BOSCO CORNÉLIO PROCÓPIO - PR ASPECTOS NORMATIVOS E TIPOGRÁFICOS DO ARTIGO CIENTÍFICO baseados na NBR 6022, 2003 1 INTRODUÇÃO As orientações aqui apresentadas são baseadas

Leia mais

Roteiro para autores

Roteiro para autores Roteiro para autores 1. Apresentação A Editora da Universidade do Estado de Minas Gerais, EdUEMG, foi criada para fomentar a produção científica nas áreas mais estratégicas e relevantes para a instituição.

Leia mais

CENTRO PAULA SOUZA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE FRANCA. Dr. THOMAZ NOVELINO DIGITE NOME. TÍTULO (DIGITE: TEXTO FORMATADO) Subtítulo (use se necessário)

CENTRO PAULA SOUZA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE FRANCA. Dr. THOMAZ NOVELINO DIGITE NOME. TÍTULO (DIGITE: TEXTO FORMATADO) Subtítulo (use se necessário) CENTRO PAULA SOUZA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE FRANCA Dr. THOMAZ NOVELINO FORMATO DA FOLHA A4(21 CM X29,7 CM) ESPAÇAMENTO 1,5 MARGEM: SUPERIOR E ESQUERDA- 3 CM INFERIOR E DIREITA - 2 CM [f1] Comentário:

Leia mais

AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE.

AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE. AÇÕES PARA ORGANIZAÇÃO DE ARTIGO TEXTO RETIRADO E ADAPTADO DO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE. CANOAS/2014 A estrutura deste manual foi elaborada com base

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DA VERSÃO DEFINITIVA DA DISSERTAÇÃO NO 1. VERSÃO FINAL O original da versão final da Dissertação deverá ser entregue pelo aluno a Coordenação do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIO DE SOUZA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: MODELO TRABALHO COMPLETO

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARIO DE SOUZA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS: MODELO TRABALHO COMPLETO - capa A capa é a proteção externa do trabalho, padronizada. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE UNIÃO DA VITÓRIA - UNIUV Nome do curso TODO O TRABALHO: Os textos devem ser apresentados em papel branco (sem marca

Leia mais

Diretrizes para Apresentação de Dissertações. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Mestrado Acadêmico

Diretrizes para Apresentação de Dissertações. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Mestrado Acadêmico 1 Diretrizes para Apresentação de Dissertações Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Mestrado Acadêmico Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP 2 2014 Diretor Adjunto de Pós-Graduação

Leia mais

Roteiro para elaboração do Projeto de Monografia do Curso de Graduação em Ciências Econômicas Rio de Janeiro

Roteiro para elaboração do Projeto de Monografia do Curso de Graduação em Ciências Econômicas Rio de Janeiro FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS ESCOLA BRASILEIRA DE ECONOMIA E FINANÇAS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS Roteiro para elaboração do Projeto de Monografia do Curso de Graduação em Ciências Econômicas Rio de Janeiro

Leia mais

FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO

FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO FACULDADES SÃO JOSÉ NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO Rio de Janeiro 2007 NOME DO AUTOR TÍTULO DO PROJETO Projeto de pesquisa apresentado para a Programa de Iniciação à Pesquisa das FSJ, ou para elaboração

Leia mais

MANUAL PARA NORMATIZAÇÃO - TCC

MANUAL PARA NORMATIZAÇÃO - TCC Etec de Esportes Curt Walter Otto Baumgart Biblioteca da Etec de Esportes Curt Walter Otto Baumgart MANUAL PARA NORMATIZAÇÃO - TCC São Paulo, 2014 ii FORMATO DO TCC Tamanho do papel: A4 (21 cm 29,7 cm);

Leia mais

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2 FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2 A Coordenação do curso de Pedagogia, da Faculdade Maurício de Nassau - FMN,

Leia mais

Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica

Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica Orientações Gerais para Elaboração de Projeto 4º Prêmio CISER de Inovação Tecnológica O projeto deverá ser encaminhado contendo todas as informações solicitadas no roteiro a seguir, inclusive seguindo

Leia mais

Um dos objetivos do evento é de divulgar a pesquisa científica de professores, profissionais e acadêmicos de Administração e áreas afins.

Um dos objetivos do evento é de divulgar a pesquisa científica de professores, profissionais e acadêmicos de Administração e áreas afins. Apresentação O Congresso Brasileiro de Administração (CONBRAD), será realizado no período de 14 a 17 de setembro de 2015 na cidade de Maringá PR, nas dependências do Teatro Marista e terá como tema principal

Leia mais

EDITAL 04/2016-PRPI/UFCA

EDITAL 04/2016-PRPI/UFCA EDITAL 04/2016-PRPI/UFCA A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da Universidade Federal do Cariri (PRPI/UFCA) torna pública a abertura de inscrições e estabelece normas relativas à participação

Leia mais

Algumas observações pertinentes sobre os elementos obrigatórios:

Algumas observações pertinentes sobre os elementos obrigatórios: CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO DE COMUNICAÇÃO E ARTES Roteiro para Elaboração do Projeto de TCC Um trabalho de conclusão de curso (em qualquer modalidade) tem início com a elaboração de seu projeto.

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA - IFSC CURSO DE XXXX - XXX NOME

INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA - IFSC CURSO DE XXXX - XXX NOME 0 INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA - IFSC CURSO DE XXXX - XXX NOME Nome do (s) autor (s). Se tiver mais de um autor, inserir os nomes em ordem alfabética. NBR 10719: apresentação de relatórios técnico-científicos

Leia mais

PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROCESSO

PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROCESSO MANUAL DE NORMAS TÉCNICAS 1 PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROCESSO PENAL IBCCRIM-COIMBRA, REALIZADO PELO INSTITUTO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS CRIMINAIS (IBCCRIM)

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar as atividades do

Leia mais

ESTRUTURA E ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO TCC - UNICURITIBA. Profª Dra.Maria do Carmo Marcondes Brandão Rolim

ESTRUTURA E ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO TCC - UNICURITIBA. Profª Dra.Maria do Carmo Marcondes Brandão Rolim ESTRUTURA E ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO TCC - UNICURITIBA Profª Dra.Maria do Carmo Marcondes Brandão Rolim O QUE É UM ARTIGO CIENTÍFICO A NBR 6022 da ABNT define artigo como: texto com autoria declarada,

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ARTIGOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ARTIGOS 1 UNIVERSIDADE POSITIVO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ARTIGOS CURITIBA 2013 2 UNIVERSIDADE POSITIVO Reitor José Pio Martins Pró-Reitor Administrativo Arno Antonio Gnoatto Pró-Reitora

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DOS TEXTOS COMPLETOS Luciane de Paula (Presidente da Comissão Editorial)

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DOS TEXTOS COMPLETOS Luciane de Paula (Presidente da Comissão Editorial) NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DOS TEXTOS COMPLETOS Luciane de Paula (Presidente da Comissão Editorial) Informações gerais A Revista de Estudos Discursivos, gerada a partir das comunicações apresentadas no interior

Leia mais

REGULAMENTO DA DISCIPLINA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - PEDAGOGIA Câmpus de Itatiba e Bragança Paulista

REGULAMENTO DA DISCIPLINA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - PEDAGOGIA Câmpus de Itatiba e Bragança Paulista REGULAMENTO DA DISCIPLINA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - PEDAGOGIA Câmpus de Itatiba e Bragança Paulista DAS CARACTERÍSTICAS Artigo 1º - O presente regulamento baseia-se na obrigatoriedade de o aluno

Leia mais

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO

NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO 1 NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA ELETRÔNICA SALA DE AULA EM FOCO Sumário 1. POLÍTICA EDITORIAL... 1 1.1. FOCO E ESCOPO... 1 1.2. PÚBLICO ALVO... 2 1.3. SUBMISSÃO DOS ARTIGOS... 2 1.4. AVALIAÇÃO POR PARES...

Leia mais

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO 4 ESTRUTURA E APRESENTAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO Este capítulo visa a orientar a elaboração de artigos científicos para os cursos de graduação e de pós-graduação da FSG. Conforme a NBR 6022 (2003, p. 2),

Leia mais

MARIA BERNADETE MIRANDA

MARIA BERNADETE MIRANDA MARIA BERNADETE MIRANDA Trabalhos Acadêmicos segundo a ABNT-NBR 14724:2002 NORMALIZAÇÃO DOCUMENTÁRIA! Referências! Citações em documentos! Trabalhos Acadêmicos ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS!

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIA DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil Subsecretaria de Gestão Coordenadoria de Gestão de Pessoas Coordenação de Desenvolvimento Pessoal Gerência de Desenvolvimento

Leia mais

- O banner deverá ser confeccionado pelos autores, apenas se o trabalho submetido obteve o parecer de aceite para apresentação em painel.

- O banner deverá ser confeccionado pelos autores, apenas se o trabalho submetido obteve o parecer de aceite para apresentação em painel. Normas de apresentação em Painel e Comunicação Oral para o 1º Encontro Nacional de Ensino Superior Policial Militar A Formação do Oficial PM na Pós-Modernidade. 1. Normas para apresentação em Painel (Banner)

Leia mais

Esquema para elaboração de trabalho escolar conforme as normas da ABNT

Esquema para elaboração de trabalho escolar conforme as normas da ABNT Maria Angélica Brandolff* Indiara Silveira** Esquema para elaboração de trabalho escolar conforme as normas da ABNT Esteio 2013 *Bibliotecária CRB10/2234 **Graduanda de Biblioteconomia UFRGS ***Apresentação

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DO TRIÂNGULO MINEIRO

FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DO TRIÂNGULO MINEIRO FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DO TRIÂNGULO MINEIRO MANUAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 7º e 8º Períodos de Administração - Responsável: Prof. Edileuza Pereira Silva UBERABA - MG 2014 2 SUMÁRIO 1. Apresentação...

Leia mais

Modelo para Elaboração e Formatação de Artigos Científicos. Model for Drafting and Formatting Scientific Articles

Modelo para Elaboração e Formatação de Artigos Científicos. Model for Drafting and Formatting Scientific Articles Modelo para Elaboração e Formatação de Artigos Científicos Nome(s) do(s) autor(es) E-mail(s) Disciplina Professor(a) Resumo Este documento apresenta o modelo de formatação a ser utilizado para artigos

Leia mais

Modelos de Instrumentos de Pesquisa COLÉGIO COSMOS. Tema da Pesquisa. Nome do Aluno Nº - Série/Ano. Disciplina Professor(a)

Modelos de Instrumentos de Pesquisa COLÉGIO COSMOS. Tema da Pesquisa. Nome do Aluno Nº - Série/Ano. Disciplina Professor(a) 1 Capa Modelos de Instrumentos de Pesquisa COLÉGIO COSMOS Tema da Pesquisa Nome do Aluno Nº - Série/Ano Disciplina Professor(a) Campo Limpo Paulista, de de 2012 Relatório INTRODUÇÃO (Produção textual do(a)

Leia mais

INSTITUTO CAMPINENSE DE ENSINO SUPERIOR FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU CURSO DE ENFERMAGEM. NOME DOS ALUNOS (equipe de 4 pessoas) TÍTULO DO PROJETO

INSTITUTO CAMPINENSE DE ENSINO SUPERIOR FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU CURSO DE ENFERMAGEM. NOME DOS ALUNOS (equipe de 4 pessoas) TÍTULO DO PROJETO 1 INSTITUTO CAMPINENSE DE ENSINO SUPERIOR FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU CURSO DE ENFERMAGEM NOME DOS ALUNOS (equipe de 4 pessoas) TÍTULO DO PROJETO CAMPINA GRANDE-PB 2014 2 NOME DOS ALUNOS (equipe de 4

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO. Declaro que li e concordo com os termos constantes no Regulameno Geral.

FICHA DE INSCRIÇÃO. Declaro que li e concordo com os termos constantes no Regulameno Geral. FICHA DE INSCRIÇÃO NOME DO AUTOR: ID CRC ENDEREÇO DO AUTOR: CIDADE: RG: CO-AUTOR (ES) 1 2 3 ESTADO: TELEFONE: Declaro que li e concordo com os termos constantes no Regulameno Geral. (Estado), de de 2015.

Leia mais

Diretrizes para Autores

Diretrizes para Autores Diretrizes para Autores Os manuscritos recebidos eletronicamente (em ), que estiverem de acordo com as normas da revista e forem considerados potencialmente publicáveis pela,

Leia mais

Regulamento da Comissão Científica

Regulamento da Comissão Científica Regulamento da Comissão Científica VI CNA - Congresso Nacional de Arquivologia Santa Maria - Rio Grande do Sul Tema: - Arquivologia, sustentabilidade e inovação - 20 a 23 de Outubro de 2014 Centro de Eventos

Leia mais

I Simpósio de Sistemas de Informação (I SIMSI) Montes Claros, 28 de Agosto de 2015 EDITAL

I Simpósio de Sistemas de Informação (I SIMSI) Montes Claros, 28 de Agosto de 2015 EDITAL (I SIMSI) Montes Claros, 28 de Agosto de 2015 EDITAL A coordenação do das Faculdades Santo Agostinho faz saber que fará realizar o (I SIMSI), de acordo com instruções constantes do presente edital. 1.

Leia mais

NORMALIZAÇÃO PARA RELATÓRIOS TÉCNICOS VERSÃO RESUMIDA

NORMALIZAÇÃO PARA RELATÓRIOS TÉCNICOS VERSÃO RESUMIDA NORMALIZAÇÃO PARA RELATÓRIOS TÉCNICOS VERSÃO RESUMIDA PADRÃO CESBOC ABNT 2015 O QUE É ABNT? Fundada em 1940, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Órgão responsável pela normalização técnica

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Gestão da Tecnologia da Informação 1ª. Série Estratégia em Tecnologia da Informação A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de

Leia mais

Serão aceitos trabalhos com no máximo oito integrantes, sendo o autor principal e o apresentador acadêmicos em exercício.

Serão aceitos trabalhos com no máximo oito integrantes, sendo o autor principal e o apresentador acadêmicos em exercício. NORMAS PARA INSCRIÇÃO Para submeter um trabalho é obrigatório que todos os seus autores, inclusive o(s) orientador(es), estejam inscritos no XXXVIII Congresso Médico Universitário do ABC (COMUABC) e que

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ENAF/DESENVOLVIMENTO SERVIÇOS EDUCACIONAIS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

PÓS-GRADUAÇÃO ENAF/DESENVOLVIMENTO SERVIÇOS EDUCACIONAIS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PÓS-GRADUAÇÃO ENAF/DESENVOLVIMENTO SERVIÇOS EDUCACIONAIS MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) POÇOS DE CALDAS - MG 2014 SUMÁRIO 1. Apresentação geral...02 2. Trabalhos aceitos

Leia mais

FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO

FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO 3cm 3cm FACULDADE SANTA RITA DE CHAPECÓ CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS 2cm NOME DO(A) ACADÊMICO(A) TÍTULO CENTRALIZADO Observação 1: Letra/fonte (Times New Roman ou Arial), maiúsculas, tamanho

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS UNIPAC REDE DE BIBLIOTECAS ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.)

UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS UNIPAC REDE DE BIBLIOTECAS ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.) ROSY MARA OLIVEIRA (ORG.) Colaboração: Dirlhê Maria Lima Pereira Bibliotecária FUPAC Itabirito ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE SERVIÇO BARBACENA 2013 Sumário 1 Estrutura dos projetos de serviço...

Leia mais

Roteiro para Elaboração de Relatório de Aulas Práticas, Visitas técnicas e Trabalhos Acadêmicos

Roteiro para Elaboração de Relatório de Aulas Práticas, Visitas técnicas e Trabalhos Acadêmicos UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE SÃO LUIS DE MONTES BELOS TECNOLOGIA EM LATICÍNIOS Roteiro para Elaboração de Relatório de Aulas Práticas, Visitas técnicas e Trabalhos Acadêmicos

Leia mais

EDITAL N.º 105 /2010 PUBLICAÇÃO DE LIVROS TÉCNICO-CIENTÍFICOS DA UESB

EDITAL N.º 105 /2010 PUBLICAÇÃO DE LIVROS TÉCNICO-CIENTÍFICOS DA UESB UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL N.º 105 /2010 PUBLICAÇÃO DE LIVROS TÉCNICO-CIENTÍFICOS DA UESB O Reitor da Universidade

Leia mais

RECURSOS HUMANOS PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar

RECURSOS HUMANOS PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar RECURSOS HUMANOS PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Descrever o papel da área de Recursos Humanos em termos de seu significado e importância no alcance

Leia mais

COMO ELABORAR UM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

COMO ELABORAR UM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Série: 3º ANO ENSINO MÉDIO MATERIAL COMPLEMENTAR COMO ELABORAR UM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO São Paulo 2012 1 1. APRESENTAÇÃO GRÁFICA: Todo trabalho escolar deve conter impressão de boa qualidade,

Leia mais

EDITAL 03/2015 REVISTA PESQUISA & EXTENSÃO FACIT

EDITAL 03/2015 REVISTA PESQUISA & EXTENSÃO FACIT EDITAL 03/2015 REVISTA PESQUISA & EXTENSÃO FACIT A Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros (FACIT), por intermédio da Coordenação de Pesquisa, TORNA PÚBLICO a todos os interessados que está

Leia mais

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA Departamento de Informática Curso de Engenharia de Computação/Bacharelado em Informática Coordenadoria do Trabalho de Conclusão

Leia mais

COMO FAZER UM ARTIGO CIENTÍFICO?

COMO FAZER UM ARTIGO CIENTÍFICO? COMO FAZER UM ARTIGO CIENTÍFICO? 1 EXTENSÃO Quantitativa: os autores variam suas opiniões. Em média, apontam para 10 a 15 páginas. Qualitativa: não existem proibições quanto a temas, desde que atinentes

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PALMAS TO, NOVEMBRO 2015 A disciplina Trabalho de Conclusão de Curso, na Faculdade Católica do Tocantins, está organizada

Leia mais

Journal of Transport Literature

Journal of Transport Literature JTL RELIT www.transport-literature.org ISSN 2238-1031 Journal of Transport Literature JTL Regras de formatação de Artigos 1. Aspectos Gerais Todos os artigos devem ser acompanhados do preenchimento de

Leia mais

IV CONGRESSO LATINOAMERICANO DE DIREITO MATERIAL E PROCESSUAL DO TRABALHO

IV CONGRESSO LATINOAMERICANO DE DIREITO MATERIAL E PROCESSUAL DO TRABALHO IV CONGRESSO LATINOAMERICANO DE DIREITO MATERIAL E PROCESSUAL DO TRABALHO O Programa de Pós-graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e o Instituto Universitário CLAEH, de

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA 1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA À medida que se dá a interação com a realidade e, a partir da consolidação da formação teórica, delineia-se para o aluno a possibilidade de um aprofundamento

Leia mais

ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO

ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ COLEGIADO DE LETRAS: EAD/UAB/UESC PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA ESTRUTURA DO ARTIGO CIENTÍFICO ITABUNA - BAHIA 2013 PROFª MSC. RITA LÍRIO DE OLIVEIRA ESTRUTURA DO

Leia mais

1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando.

1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando. 1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando. Normas para elaboração do Resumo Expandido INFORMAÇÕES GERAIS 1) Os resumos expandidos e a ficha de inscrição devidamente preenchida

Leia mais

VIII JORNADA DE NUTRIÇÃO PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA VII ENCONTRO DE PESQUISA CIENTÍFICA EM NUTRIÇÃO II MOSTRA DE FOTOGRAFIAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO

VIII JORNADA DE NUTRIÇÃO PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA VII ENCONTRO DE PESQUISA CIENTÍFICA EM NUTRIÇÃO II MOSTRA DE FOTOGRAFIAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO VIII JORNADA DE NUTRIÇÃO PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA VII ENCONTRO DE PESQUISA CIENTÍFICA EM NUTRIÇÃO II MOSTRA DE FOTOGRAFIAS DO CURSO DE NUTRIÇÃO 31 de agosto a 04 de setembro de 2015 URI - Erechim

Leia mais

1.2.1. Proporcionar ao Corpo Docente a participação de monitores junto ao desenvolvimento de suas disciplinas.

1.2.1. Proporcionar ao Corpo Docente a participação de monitores junto ao desenvolvimento de suas disciplinas. A Coordenação de Pesquisa e Extensão (COPEX) da Faculdade Metropolitana da Grande Recife, em conjunto com a Direção Acadêmica, abre inscrições aos alunos de graduação interessados em participar do Programa

Leia mais

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO

PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO CURSO DE PEDAGOGIA EaD PASSO-A-PASSO PARA DESENVOLVER E REDIGIR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1. CARACTERÍSTICAS E CONCEITUAÇÃO Este texto trata a respeito das Normas da ABNT com a finalidade de orientar os acadêmicos

Leia mais

Modelo de Trabalho de Culminação de Estudos na Modalidade de Projecto de Pesquisa

Modelo de Trabalho de Culminação de Estudos na Modalidade de Projecto de Pesquisa UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE Faculdade de Letras e Ciências Sociais Departamento de Arqueologia e Antropologia Curso de Licenciatura em Antropologia Modelo de Trabalho de Culminação de Estudos na Modalidade

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO VIEIRA FACULDADE JOSÉ AUGUSTO VIEIRA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Lagarto/SE, 2009 1 SUMÁRIO

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DO ARTIGO

CLASSIFICAÇÃO DO ARTIGO CLASSIFICAÇÃO DO ARTIGO Dinâmica da aula - Apresentação do conceito de produtividade (15 min) -Explicação da dinâmica da aula (5 min) -Acesso ao texto por parte dos Espara leitura (5 min) - Explicação

Leia mais

REGIMENTO DA DISCIPLINA CE093-LABORATÓRIO A CURSO DE ESTATÍSTICA UFPR

REGIMENTO DA DISCIPLINA CE093-LABORATÓRIO A CURSO DE ESTATÍSTICA UFPR 1 REGIMENTO DA DISCIPLINA CE093-LABORATÓRIO A CURSO DE ESTATÍSTICA UFPR Os alunos do Curso de Estatística da UFPR regularmente matriculados na disciplina CE093-Laboratório A, deverão realizar as seguintes

Leia mais

SAÚDE NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NORMAS

SAÚDE NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NORMAS NORMAS DE PUBLICAÇÃO DA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DA 1. INFORMAÇÕES GERAIS A submissão dos manuscritos deverá ser efetuada pelo envio do material para o e-mail revista.saude@uscs.edu.br, sob a responsabilidade

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Nutrição Curso de Nutrição MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS

Universidade Federal de Juiz de Fora Departamento de Nutrição Curso de Nutrição MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS Universidade Federal de Juiz de Fora 0 MANUAL DE RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS Professores: Renato Moreira Nunes Cristiane Gonçalves de Oliveira Fialho Paulo Henrique Fonseca da Silva Renata Maria Souza

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS

MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS ISSN online: 2318-4299 MANUAL PARA ELABORAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS 2ª Edição revisada e ampliada www.incentivoaciencia.com.br Brasil 2015 APRESENTAÇÃO A Associação Brasileira de Incentivo

Leia mais

Chamada para Trabalhos - Revista de Estudos de Direito Cooperativo e Cidadania ISSN 1982-4882 ISSN 1982-8292 (online)

Chamada para Trabalhos - Revista de Estudos de Direito Cooperativo e Cidadania ISSN 1982-4882 ISSN 1982-8292 (online) Chamada para Trabalhos - Revista de Estudos de Direito Cooperativo e Cidadania ISSN 1982-4882 ISSN 1982-8292 (online) Prezados Pesquisadores: A Revista de Estudos de Direito Cooperativo e Cidadania é uma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Instituto de Ciências Humanas e Sociais Departamento de Ciências Administrativas e Contábeis

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Instituto de Ciências Humanas e Sociais Departamento de Ciências Administrativas e Contábeis UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Instituto de Ciências Humanas e Sociais Departamento de Ciências Administrativas e Contábeis ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE MEMORIAL 1. OBJETIVO DO MEMORIAL O Memorial

Leia mais

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS

REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS REGRAS BÁSICAS PARA APRESENTAÇÃO FORMAL DE TRABALHOS Estas regras são aplicadas a todos os Trabalhos acadêmicos ou similares (trabalho de conclusão de curso (TCC), trabalho de graduação interdisciplinar,

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIENCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE ARTES CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO ATIVIDADE PRÁTICA- ESTÁGIO SUPERVISIONADO ROTEIRO

Leia mais

XIII SEMINÁRIO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM TURISMO - ANPTUR

XIII SEMINÁRIO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM TURISMO - ANPTUR 1 XIII SEMINÁRIO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM TURISMO - ANPTUR UNIVERSIDADE SÃO PAULO Tema do evento: Turismo e sustentabilidades Organização: UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Leia mais

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Câmpus Concórdia Curso de Bacharelado em Engenharia de Alimentos

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DIURNO E NOTURNO NORMAS GERAIS DE DESENVOLVIMENTO DA MONOGRAFIA CONSIDERAÇÕES GERAIS Por monografia de graduação

Leia mais