MANUAL DE ORIENTAÇÃO SISTEMA CCA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ORIENTAÇÃO SISTEMA CCA"

Transcrição

1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO SISTEMA CCA Versão.0 Sistema de Controle de Concessão de Adiantamentos

2 Sumário O Sistema CCA Iniciando a operacionalização do CCA Fluxograma de Procedimentos Fluxo do Pedido de Adiantamento PA Fluxo da Prestação de Contas PC Relação de Status Tela de identificação do usuário Perfis de Usuários TOMADOR I Criar Pedido II Pesquisar Pedido III Adicionar Prestação de Contas IV Cadastramento de Documentos Fiscais V Cadastramento de Item de Doc. Fiscal VI Cadastramento de Devolução de Saldo VII Envio de Prestação de Contas CHEFE IMEDIATO I Aprovar Pedidos ADMINISTRADOR I - Atender Pedidos II Criar Portarias III Pesquisar Portaria IV Imprimir Resenha de Portaria V Atender Pedido de Adiantamento VI Receber Prestações VII Encaminhar Prestações VIII Baixar Pedidos ORDENADOR I Autorizar Pedidos II Analisar Prestação MASTER 5 6 I Configurar Portaria II Criar Unidade de Aplicação III Configurar Tomador VI Criar Setor

3 O SISTEMA CCA O Sistema CCA foi desenvolvido pela Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas SEFAZ/AM a partir de uma necessidade do Governo do Estado em aumentar seus controles sobre a aplicação de recursos públicos por meio do instrumento chamado Adiantamento. Além desta função principal, o sistema tem como função secundária e não menos importante uma eficiente gestão sobre a concessão dos adiantamentos. Após o processo de implantação do sistema teremos condições de saber a situação de cada servidor em relação aos seus adiantamentos recebidos anteriormente, se ele está apto a recebê-lo ou não. O sistema CCA foi desenvolvido para ambiente WEB, sendo seu acesso possível de qualquer local onde esteja o usuário autorizado, por meio do uso de um navegador WEB como o Mozilla Firefox e o Internet Explorer. Os documentos gerados pelo sistema são gerados e apresentados diretamente na tela em formato PDF, permitindo ao usuário decidir entre apenas visualizá-los, imprimi-los ou salvá-los. INICIANDO A OPERACIONALIZAÇÃO DO CCA Para iniciar as operações no CCA, o servidor deverá estar previamente cadastrado no sistema. O cadastro inicial básico será efetuado na SEFAZ e complementado pelo Gestor Local do sistema de cada Unidade Gestora. A senha, pessoal e intransferível, permite o acesso às funcionalidades do sistema, e o perfil de acesso define quais funcionalidades será permitido ao servidor utilizar. De posse da senha e de um ou mais perfis de acesso, o servidor torna-se um usuário do sistema CCA. Para acessar o sistema, o usuário deve abrir um navegador WEB, e na barra de endereços do navegador, digitar o endereço do CCA: https://sistemas.sefaz.am.gov.br/cca. Com isto a tela de identificação do usuário é apresentada. FLUXOGRAMA DE PROCEDIMENTOS Os Fluxogramas de Procedimentos traduzem uma visão geral pelo qual o Pedido de Adiantamento PA e a Prestação de Contas PC são transmitidos de um perfil para o outro no sistema. Você pode acompanhar o detalhamento de cada passagem no decorrer deste manual. 3

4 FLUXO DO PEDIDO DE ADIANTAMENTO - PA FLUXO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS - PC 4

5 RELAÇÃO DE STATUS O CCA utiliza os Status para representar as diferentes situações que um Pedido de Adiantamento PA ou uma Prestação de Contas PC se encontram. Cada status define o momento de ação de cada responsável e as condições de recebimento de novos adiantamentos. Processo Status Situação PEDIDO DE ADIANTAMENTO PRESTAÇÃO DE CONTAS Em aberto Em Primeira Aprovação* Em Segunda Aprovação* Autorizado* Não Autorizado Cancelado Em Aplicação* Em Análise* Em Despacho* Finalizado Impugnado** No TCE** Criado mas não enviado pelo Tomador Em avaliação pela Chefia Imediata Em avaliação pelo Ordenador de Despesas Em providência de liberação pelo Administrador Reprovado pela Chefia Imediata Desautorizado pelo Ordenador ou Administrador Liberado pelo Administrador para Cadastramento da Prestação de Contas pelo Tomador Prestação de Contas em inspeção pela Inspetoria ou em análise pelo Ordenador de Despesas Em providência de baixa pelo Administrador Processo de Adiantamento arquivado Prestação de Contas reprovada pelo Ordenador Prestação de Contas encaminhada ao TCE Em Aberto Em elaboração pelo Tomador Enviada Enviada pelo Tomador e aguardando recebimento pelo Administrador Recebida Recebida pelo Administrador Em Primeira Análise Encaminhada pelo Administrador para a Inspetoria Setorial Em Correção Inspetor ou Ordenador solicita correção ao Tomador Corrigida Enviada após correção pelo Tomador Em Segunda Análise Encaminhada pela Inspetoria para o Ordenador de Despesas Aprovada com Ressalvas Encaminhada ao Administrador para ser baixada Aprovada Encaminhada ao Administrador para ser baixada Impugnada Encaminhada ao TCE para tomada de contas especial (*) Impede o recebimento de novos PAs, quando combinado com outro Status de bloqueio; (**) Impede o recebimento de novos PAs. 5

6 TELA DE IDENTIFICAÇÃO DO USUÁRIO A tela de identificação do usuário é o ponto de entrada do usuário no sistema CCA. Nesta tela, o usuário obtém a sua autorização de acesso, mediante a informação do seu CPF e da sua senha individual, ambos cadastrados previamente pelo Gestor do CCA. 6

7 PERFIS DE USUÁRIOS TOMADOR Responsável pela solicitação do Pedido de Adiantamento e cadastramento da Prestação de Contas. ADMINISTRADOR Funcionários dos Setores de Orçamento e Finanças responsáveis pelo gerenciamento e controle dos procedimentos de concessão do Pedido de Adiantamento bem como prévia análise da Prestação de Contas, baixa de responsabilidade e emissão de Relatórios. ORDENADOR Responsável pela autorização da concessão do Adiantamento bem como aprovação da Prestação de Contas. INSPETORIA Responsáveis pela análise dos cadastramentos na Prestação de Contas. CHEFE IMEDIATO Responsáveis pela primeira autorização do Pedido de Adiantamento. MASTER Responsável pela gestão do sistema em cada órgão, cadastro de tomadores, de unidades de aplicação e demais funções específicas. 7

8 TOMADOR I Criar Pedido O Tomador de Adiantamento é o responsável pela inclusão do Pedido.. Especificar a Unidade Gestora concedente do recurso;. Especificar a Unidade de Aplicação destinatária do recurso;.3 - Inserir a quantidade de dias para aplicação do adiantamento;.4 Inserir o Trimestre em que será aplicado o recurso, quando for o caso;.5 Inserir uma descrição sucinta do objeto de aplicação do recurso;.6 Clicar em Criar;.7 Clicar no símbolo + para adicionar os valores nos respectivos Elementos de Despesas;.8 Opção de uso exclusivo dos Adiantamentos da SUSAM;.9 Especificar o Elemento de Despesas;.0 Inserir o valor a ser concedido;. Clicar em Criar; (Repetir os passos do item 7 para outros Elementos de Despesas). Confira atentamente o seu Pedido e clique em Enviar

9 0 9 II Pesquisar Pedido. Utilize os diversos filtros, quando for o caso, e clique em Pesquisar;. Clique no Pedido correspondente, conforme os dados relacionados; 9

10 III Adicionar Prestação de Contas De posse dos documentos, o Tomador dará início aos cadastramentos da Prestação de Contas. 3. Clique em Adicionar Prestação de Contas. IV - Cadastramento de Documentos Fiscais 4. Clique em Adicionar Documentos Fiscais; 4. Insira o número do Documento Fiscal; 4.3 Insira a Data de Emissão; 4.4 Insira a Data de Validade (limite para emissão); 4.5 Insira a Data do Atesto de recebimento; 4.6 Selecione o tipo do Documento Fiscal; 4.7 Descreva, resumidamente, a despesa realizada; 4.8 Selecione o Elemento de Despesas utilizado para aplicação do recurso; 4.9 Insira o CNPJ ou CPF do fornecedor (caso o fornecedor não esteja cadastrado, clique em Adicionar Fornecedor); 4.0 Insira um Valor de Desconto, quando expresso no Documento Fiscal; 4. Clique em Criar

11 V Cadastramento de Item de Documento Fiscal O cadastramento dos itens deve ser feito com muita atenção e conforme expresso no documento fiscal. As incorreções observadas pela Inspetoria ensejarão o retorno do Processo ao tomador. 5. Clique em Adicionar Item; 5. Insira a quantidade do item; 5.3 Insira o valor total do item (não confundir com valor unitário); 5.4 Selecione a unidade de medida do item; 5.5 Selecione o grupo representativo do item; 5.6 Insira a descrição do item constante no documento fiscal; 5.7 Clique em Criar Observação: A associação correta do Grupo representativo do item é de extrema importância para a sua Unidade. Em caso de dúvidas, consulte os setores competentes da área de orçamento e finanças ou o Inspetor Setorial.

12 VI Cadastramento de Devolução de Saldo de Adiantamento O saldo de adiantamento recolhido deverá ser informado no sistema, separadamente, por Elemento de Despesas. 6. Clique em Adicionar Devoluções; 6. Insira a Data do Depósito; 6.3 Insira o Número do Comprovante de depósito; 6.4 Insira o Valor da Devolução (por Elemento de Despesas); 6.5 Insira o Número do Banco (ex.: Bradesco - 37; Banco do Brasil - 00); 6.6 Insira o Número da Agência de depósito; 6.7 Insira o Número da Conta-Corrente de depósito; 6.8 Selecione o Elemento de Despesas referente à devolução; 6.9 Clique em Criar

13 VII Envio de Prestação de Contas Após a análise detalhada de todos os cadastramentos, poderemos imprimir a Relação Discriminativa de Despesas do próprio sistema para inclusão no processo físico e proceder ao envio da prestação no sistema. 7. Clique em Imprimir (Relação Discriminativa de Despesas - RDD); 7. Insira a Data do registro do Processo de Prestação de Contas no Setor de Protocolo; 7.3 Insira o número do Processo de Prestação de Contas registrado no Setor de Protocolo; 7.4 Clique em Alterar; 7.5 Clique em Enviar

14 CHEFE IMEDIATO I Aprovar Pedidos O Chefe Imediato do Tomador informado no sistema é o responsável pela primeira autorização do Pedido de Adiantamento.. Clique em Opção;. Insira um comentário;.3 Clique em Aprovar, quando for o caso. 3 4

15 ADMINISTRADOR I Atender Pedidos O Administrador é o responsável pela liberação do Pedido de Adiantamento no sistema depois de autorizado pelo Ordenador de Despesas.. Clicar na Opção correspondente ao PA;. Imprimir o PA On-Line para formalização do Processo de Adiantamento;.3 Após autuação do processo, inserir o número e a data do Protocolo do Processo de Pedido de Adiantamento;.4 Clicar em Alterar

16 II Criar Portarias O Sistema CCA permite a criação e impressão do Ato Concessivo do Adiantamento na íntegra, de acordo com os padrões estabelecidos, sendo obrigatória a anexação do mesmo no Processo. Para efeito de publicação no Diário Oficial, permanece a obrigatoriedade apenas da Resenha.. Selecione a Unidade Gestora;. Selecione o Ano da Portaria.3 - Clique em criar;.4 Selecione o Ordenador de Despesas;.5 Especifique o inciso do Art. 4º do Decreto nº 6.396/94 que irá subsidiar a aplicação do recurso;.6 Clique em Alterar;.7 Clique no sinal + para associar o Pedido correspondente à Portaria recém criada;

17 Continuação: Criar Portaria.8 Marcar o pedido correspondente;.9 Clicar em Associar;.0 Imprimir a Minuta de Portaria para ser numerada e assinada e imprimir o Anexo se for conveniente

18 III Pesquisar Portaria Depois de numerada e assinada a Portaria, devemos inserir estes dados no sistema. 3. Selecionar o Ordenador de Despesas; 3. Clicar em Pesquisar 3.3 Clicar no Pedido correspondente com base no Valor Global do Pedido; 3.4 Preencher o nº da Portaria; 3.5 Preencher a data de assinatura da Portaria; 3.6 Clicar em Alterar; 3.7 Preencher a data de publicação da Portaria; 3.8 Clicar em Alterar , 8 8

19 IV Imprimir Resenha de Portaria 4. Selecione a Unidade Gestora; 4. Selecione a Unidade de Aplicação, quando for conveniente; 4.3 Clique em Consultar; Marque a(s) Portaria(s) que deverão constar na Resenha; 4.5 Clique em Gerar; 4.6 Imprima o Documento gerado do Sistema

20 V Atender Pedido de Adiantamento Após elaboração, no Sistema AFI, das Notas de Empenho, de Liquidação, da Programação da Despesa e consequente emissão da Ordem Bancária pelo Departamento Financeiro da SEFAZ, o Administrador irá liberar o Pedido de Adiantamento, encerrando o Fluxo do Pedido de Adiantamentos. 5. Clicar em Opções de cada Elemento de Despesa; 5. Selecionar a Unidade Gestora de Pagamento; Adicionar nº de Ordem Bancária OB de cada Elemento de Despesas; 5.4 Clicar em Associar; 5.5 Clicar em Voltar; Obs.: Após realizada a operação para cada Elemento de Despesas: 5.6 Clicar em Atender. 6 0

21 3 4 5

22 VI Receber Prestações O Administrador registra no sistema a recepção do Processo físico de Prestação de Contas encaminhado pelo Tomador e em seguida encaminha para a análise da Inspetoria Setorial. 6. Identificar Prestação de Contas correspondente ao processo físico; 6. Marcar a Prestação de Contas correspondente; 6.3 Clicar em Receber. 3 VII Encaminhar Prestações 7. Marcar a opção correspondente ao processo físico; 7. Clicar em Solicitar.

23 VIII Baixar Pedidos Depois de aprovada a Prestação de Contas pelo Ordenador de Despesas, o Administrador procede com a Baixa de Responsabilidade do Tomador informando os dados no sistema. 8. Identificar o Pedido de Adiantamento correspondente ao Processo de Prestação de Contas; 8. Clicar em Visualizar Pedido; 8.3 Clicar em cada Elemento de Despesa; 8.4 Informar a Nota de Liquidação NL de Cancelamento, quando houver saldo devolvido; Informar o nº da Guia de Depósito; Informar a data da Guia de Depósito; 8.7 Informar a NL de Baixa de cada Elemento de Despesas; 8.8 Clicar em Alterar; 8.9 Clicar em Baixar

24

25 ORDENADOR I Autorizar Pedidos O Ordenador de Despesas é o responsável pela aprovação final do Pedido de Adiantamento.. Entrar no PA correspondente;. - Inserir um comentário;.3 Clicar em Autorizar, se for o caso;.4 Clicar em Negar, se for o caso

26 II - Analisar Prestação Depois da análise e recomendações da Inspetoria Setorial no Processo de Prestação de Contas o Ordenador de Despesas informa no sistema a sua avaliação final.. Identificar Prestação de Contas correspondente ao processo físico;. Clicar em Visualizar Prestação;.3 Inserir os despachos pertinentes;.4 Clicar em Aprovar, quando considerada regular;.5 Clicar em Aprovar com Ressalvas, quando, ainda que não haja dano ao erário, subsistam impropriedades ou qualquer outra falha de natureza formal;.6 Clicar em Reprovar, quando considerada irregular;.7 Clicar em Solicitar Correção, para devolver ao Tomador proceder aos ajustes necessários

27 MASTER I Configurar Portaria A configuração dos dados da Portaria permite que o sistema gere o documento autorizador do Pedido de Adiantamento nos padrões regulamentados pela Inspetoria Setorial.. Selecione a Unidade Gestora concedente do recurso;. Insira o nome da Unidade Gestora;.3 Insira a sigla da Unidade Gestora;.4 Insira a sigla do setor responsável pela numeração da Portaria;.5 Insira o CPF do responsável pela Unidade Gestora;.6 Selecione o sexo do responsável;.7 Insira o nome do responsável;.8 Insira o nome do cargo do responsável;.9 Clique em Criar. Obs.: Sempre que houver um substituto do responsável, os dados deverão ser re-configurados

28 II Criar Unidade de Aplicação A Unidade de Aplicação será utilizada pelo Tomador na Criação do Pedido de Adiantamento possibilitando a geração de Relatórios de acordo com a necessidade da Unidade Gestora. Caso o adiantamento não tenha uma destinação específica, como uma cidade, região ou setor o Gestor Local poderá decidir que nomenclatura utilizar para identificar a Unidade de Aplicação.. Selecione a Unidade Gestora;. Descreva o nome da Unidade de Aplicação;.3 Insira uma sigla que identifique a Unidade de Aplicação;.4 Clique em Criar. Obs.: Os demais campos não são obrigatórios

29 III Configurar Tomador O cadastro de Tomador é de responsabilidade do Gestor Local detentor do perfil Master que deverá promover as alterações sempre que necessário. 3. Selecionar o Tomador previamente inserido no sistema pela SEFAZ; 3. Selecionar o Chefe Imediato; 3.3 Selecionar o Setor do Tomador; 3.4 Selecionar a Unidade de Aplicação previamente cadastrada pelo Gestor Local; 3.5 Clicar em Criar

30 VI Criar Setor O cadastro de Setor será utilizado quando do cadastramento do servidor associando-o ao setor previamente cadastrado. O cadastramento deverá respeitar a hierarquia da estrutura organizacional de cada unidade e de acordo com a necessidade de gestão, bastando o cadastramento dos setores dos tomadores. 4. Selecionar a Unidade Gestora; 4. Selecione o Setor previamente cadastrado; 4.3 Insira o código hierárquico; 4.4 Insira a sigla do setor; 4.5 Insira o nome do setor; 4.6 O endereço do setor é de cadastramento opcional; 4.7 Clique em Criar

31 3

Orientações para Pagamento de Diárias e Prestação de Contas Versão nº 05, 06/04/2011

Orientações para Pagamento de Diárias e Prestação de Contas Versão nº 05, 06/04/2011 Orientações para Pagamento de Diárias e Prestação de Contas Versão nº 05, 06/04/20 Sumário I - REQUISIÇÃO DE DIÁRIA / PAGAMENTO DE DIÁRIA... Solicitante (Servidor que irá realizar a viagem)... Aprovador

Leia mais

GOIEF Gerencia Operacional de Informações Econômico-Fiscais. NAPDF Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais

GOIEF Gerencia Operacional de Informações Econômico-Fiscais. NAPDF Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais Manual SERVIRTUAL (Usuário Interno) SER - SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA - PARAÍBA GOIEF Gerencia Operacional de Informações Econômico-Fiscais NAPDF Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

MANUAL PARA EMPRESAS. EMISSÃO E ESCRITURAÇÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NFS-e

MANUAL PARA EMPRESAS. EMISSÃO E ESCRITURAÇÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NFS-e MANUAL PARA EMPRESAS EMISSÃO E ESCRITURAÇÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NFS-e Este manual é um passo-a-passo para as empresas estabelecidas no município de Ilhabela e devidamente cadastradas no SEGISS Sistema

Leia mais

CALEDÁRIO ESCOLAR. Página 1 de 24

CALEDÁRIO ESCOLAR. Página 1 de 24 Página 1 de 24 SISTEMA DE CALENDÁRIO ESCOLAR O Sistema de Calendário Escolar é a primeira etapa de uma grande evolução que ocorrerá nos sistemas de informatização da Secretaria de Estado da Educação. As

Leia mais

Manual SERVIRTUAL (Usuário externo)

Manual SERVIRTUAL (Usuário externo) Manual SERVIRTUAL (Usuário externo) SER - SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA - PARAIBA GOIEF Gerencia Operacional de Informações Econômico Fiscais NAPDF Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais

Leia mais

PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA TUTORIAL PARA O MÉDICO RELATÓRIO DE PRIMEIRAS IMPRESSÕES PROVAB 2014

PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA TUTORIAL PARA O MÉDICO RELATÓRIO DE PRIMEIRAS IMPRESSÕES PROVAB 2014 PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA TUTORIAL PARA O MÉDICO RELATÓRIO DE PRIMEIRAS IMPRESSÕES PROVAB 2014 Brasília/DF, 6 de outubro de 2014. 1 APRESENTAÇÃO RELATÓRIO DE PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Leia mais

SIGA Manual -1ª - Edição

SIGA Manual -1ª - Edição SIGA Manual -1ª - Edição ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. MÓDULO DE PROCESSOS 4 3. ACESSO AO SISTEMA 4 3.1 Acessando o Sistema 4 3.2 Primeiro Acesso 5 3.3 Login do Fornecedor 5 o Teclado Virtual 5 o Máquina Virtual

Leia mais

AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema.

AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema. AVISO: Os exemplos contidos no HELP ONLINE são meramente ilustrativos e têm como objetivo principal ensinar o usuário a utilizar o sistema. Os casos não refletem casos reais e não devem ser utilizados

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE I - INTRODUÇÃO VERSÃO 2014 Junho de 2014 SIGFIS-Sistema Integrado

Leia mais

AOS: INSPETORES SETORIAIS Manaus, 28 de janeiro de 2009. Solicito aos Inspetores Setoriais que orientem os Órgãos sob sua inspeção o seguinte:

AOS: INSPETORES SETORIAIS Manaus, 28 de janeiro de 2009. Solicito aos Inspetores Setoriais que orientem os Órgãos sob sua inspeção o seguinte: COMUNICAÇÃO INTERNA Nº 02 AOS: INSPETORES SETORIAIS Manaus, 28 de janeiro de 2009 Solicito aos Inspetores Setoriais que orientem os Órgãos sob sua inspeção o seguinte: 1 EMISSÃO DA GUIA DE RECOLHIMENTO

Leia mais

Resposta penhora Online. Passo 1: Acesse ao site www.oficioeletronico.com.br Passo 2: Clique em "Autenticação com certificado digital"

Resposta penhora Online. Passo 1: Acesse ao site www.oficioeletronico.com.br Passo 2: Clique em Autenticação com certificado digital Resposta penhora Online Passo 1: Acesse ao site www.oficioeletronico.com.br Passo 2: Clique em "Autenticação com certificado digital" 1 Passo 3: Clique em "Autenticar. Deve constar o nome do usuário do

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL Manual do ITIV PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D O ITIV PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL Manual do ITIV ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS...3

Leia mais

Manual do Módulo de PC Online

Manual do Módulo de PC Online do Módulo de PC Online Agilis Conteúdo Introdução... 4 Acesso à Funcionalidade... 5 1. Internet Explorer 6.x... 7 2. Internet Explorer 7.x... 9 3. Netscape Navigator 7.x... 10 4. Netscape Navigator 7.2x...

Leia mais

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Versão Fevereiro/2013 Índice PCS - Módulo de Prestação de Contas...3 Acesso ao Módulo PCS...3 1. Contas financeiras...5 1.1. Cadastro de

Leia mais

SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço. Passo a Passo Gestor de Compras

SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço. Passo a Passo Gestor de Compras SRP Sistema de Controle de Ata de Registro de Preço Passo a Passo Gestor de Compras Como acessar Como Acessar O acesso ao Sistema se faz através da página da SEPLAG Clicando no Link destacado Como Acessar

Leia mais

Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia

Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia Manual do FACGTO - Autorizador Online Odontologia 1 Acessar o endereço: http://facgtounafisco.facilinformatica.com.br 1.2 - Será exibida a página abaixo, selecionar o Tipo de acesso (Clínica (CNPJ) e/ou

Leia mais

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário Manual do Usuário Produto: EmiteNF-e Versão: 1.2 Índice 1. Introdução... 2 2. Acesso ao EmiteNF-e... 2 3. Configurações Gerais... 4 3.1 Gerenciamento de Usuários... 4 3.2 Verificação de Disponibilidade

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA

BOLETIM INFORMATIVO SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA BOLETIM INFORMATIVO N 103 julho 2013 SOLICITAÇÃO DE PAGAMENTO PELO SISTEMA E GARANTIA A partir de Agosto de 2013, todas as Notas Fiscais de; prestações de serviços, peças, pedágio, sedex e deslocamento,

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

Módulo de Contratos Manual: Orientações ao usuário

Módulo de Contratos Manual: Orientações ao usuário Módulo de Contratos Manual: Orientações ao usuário SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2 2. O QUE É? 2 3. FINALIDADES DO MÓDULO DE CONTRATOS 2 4. INTEGRAÇÕES 3 5. ATORES 3 6. DEFINIÇÕES 3 7. FUNCIONALIDADES 5 8. MANTER

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES. NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e)

ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES. NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e) ESTADO DE SANTA CATARINA GOVERNO DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DA FAZENDA GUIA DE ORIENTAÇÕES NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS (NFS-e) Diretoria Geral de Tributos Biguaçu, Janeiro de 2012 INTRODUÇÃO

Leia mais

MANUAL VERSÃO 4.14 0

MANUAL VERSÃO 4.14 0 0 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 1. O QUE É O EOL?... 2 2. ACESSANDO O EOL... 2 3. TELA INICIAL... 3 4. EXAMES ADMISSIONAIS... 4 5. MUDANÇA DE FUNÇÃO... 7 6. EXAMES DEMISSIONAL E RETORNO AO TRABALHO... 8 7. EXAMES

Leia mais

1. REGISTRO DE PROJETOS

1. REGISTRO DE PROJETOS 1. REGISTRO DE PROJETOS Nesta aplicação será feito o registro dos projetos/ ações de extensão, informando os dados iniciais do projeto, as classificações cabíveis, os participantes, a definição da região

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIACICA Secretaria Municipal de Finanças MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Sistema de Nota Fiscal Eletrônica - NFe

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIACICA Secretaria Municipal de Finanças MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Sistema de Nota Fiscal Eletrônica - NFe MANUAL DE UTILIZAÇÃO Sistema de Nota Fiscal Eletrônica - NFe MARÇO DE 2014 TÍTULO CÓDIGO DATA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE NFe RGD-CDS-003 20/03/2014 DOC. RELACIONADOS --- VERSÃO 1.1 ELABORAÇÃO RENAN

Leia mais

GESCOMP Sistema de Gestão de Compras, Orçamento, Material e Patrimônio

GESCOMP Sistema de Gestão de Compras, Orçamento, Material e Patrimônio UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS - PRH DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS - DRH DIVISÃO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO TDE PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA PLATAFORMA FAPESC CHAMADA PÚBLICA FAPESC 04/2014

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA PLATAFORMA FAPESC CHAMADA PÚBLICA FAPESC 04/2014 ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA PLATAFORMA FAPESC CHAMADA PÚBLICA FAPESC 04/2014 Senhores Professores, Tendo em vista que a FAPESC não tem um formulário específico para submissão dos projetos aprovados

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO/UTILIZAÇÃO DO PEDIDO ELETRÔNICO

MANUAL DE INSTALAÇÃO/UTILIZAÇÃO DO PEDIDO ELETRÔNICO MANUAL DE INSTALAÇÃO/UTILIZAÇÃO DO PEDIDO ELETRÔNICO 1. INSTALAÇÃO: Antes de iniciar a instalação do pedido eletrônico, entre em contato com o suporte da distribuidora e solicite a criação do código de

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional

Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo PO/PROAD/CMP/ 1 de 10 Glossário de Termos e Siglas AGU

Leia mais

MANUAL SISTEMA NFS-e

MANUAL SISTEMA NFS-e MANUAL SISTEMA NFS-e SUMARIO Tela Inicial NFe 03 Efetuar Login 1º Acesso Caso não possua Usuário e/ou Senha 03 Efetuar Login 1º Acesso Possuindo o Usuário e Senha 04 Primeira Tela 05 Menu de Opções 05

Leia mais

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS

ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCISCO BELTRÃO SECRETARIA DE FINANÇAS / DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO AO TOMADOR DE SERVIÇO, QUANTO A RETENÇÃO DO ISS Olá Tomadores de Serviço, a Prefeitura Municipal

Leia mais

Passo a Passo para Rematrícula Online 2015

Passo a Passo para Rematrícula Online 2015 1. Entrar no site do Colégio: www.riobranco.org.br a) Digitar o Login, que é o número da Matrícula do Aluno (Seta 1) Dica: O número da matrícula pode ser localizado na carteirinha, boletim do aluno, ou

Leia mais

SERVIÇOS REQUERIMENTO

SERVIÇOS REQUERIMENTO Certidão e Reimpressão de Documentos 1 / 17 todos os direitos reservados. ÍNDICE Introdução... 3 Acesso Restrito... 4 Cadastro... 4 Serviços Requerimento... 6 Certidão Web... 7 Certidão Simplificada...

Leia mais

Acesso ao Credenciamento

Acesso ao Credenciamento 2 1 Credenciamento Para todas as pessoas jurídicas que acessarem o sistema da NFS-e, será necessário inicialmente efetuar o credenciamento. O credenciamento é obrigatório para todas as empresas estabelecidas

Leia mais

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Operacionalização - Solicitação de Viagem 1 CADASTRAMENTO DE VIAGEM 1.1 Como reativar uma PCDP já cancelada? 1.2 -

Leia mais

Instalação - Primeiros Passos

Instalação - Primeiros Passos O CIAF Hotelaria, é um sistema que permite ao administrador, gerenciar completamente sua empresa que presta serviço de hospedagem como hotéis e pousadas por exemplo. Facilmente você poderá cadastrar suas

Leia mais

MANUAL DO PORTAL DO BENEFICIÁRIO

MANUAL DO PORTAL DO BENEFICIÁRIO MANUAL DO PORTAL DO BENEFICIÁRIO Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2 SITE DO E-VIDA... 4 3 INÍCIO... 5 4 GUIA MÉDICO... 6 5 PRODUTOS... 6 6 REEMBOLSO... 6 6.2 SITUAÇÃO REEMBOLSO... 7 6.3 CRONOGRAMA REEMBOLSO...

Leia mais

Aquisição. Manual APC

Aquisição. Manual APC Sumário 1. ORÇAMENTO... 1 1.1 CADASTRO DAS VERBAS...3 1.2 UNIDADE ORGANIZACIONAL...4 1.1.1 Orçamento...6 2. SUGESTÕES DE COMPRA... 1 1.3 ITENS...3 2.1.1 VISUALIZAÇÃO...7 1.4 CONSULTA GERAL E GERAÇÃO DE

Leia mais

Guia Rápido do Usuário

Guia Rápido do Usuário CERTIDÕES UNIFICADAS Guia Rápido do Usuário CERTUNI Versão 1.0.0 CASA DA MOEDA DO BRASIL Conteúdo Acessando o Sistema... 3 Alterando Senhas... 3 Encerrando sua Sessão... 4 Gerando Pedido... 4 Alterando

Leia mais

Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária (SIS 1.0)

Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária (SIS 1.0) Parte:Manual Atualização: OriginalPágina 1 Manual de Instalação e Utilização do Sistema Integrado de Secretária () Instalação Se houver alguma versão do FireBird Instalada na máquina desinstale antes de

Leia mais

Este documento tem por objetivo a definição das especificações necessárias para transmissão de Conhecimento de Transporte eletrônico - CT-e.

Este documento tem por objetivo a definição das especificações necessárias para transmissão de Conhecimento de Transporte eletrônico - CT-e. Conhecimento de Transporte Eletrônico OBJETIVO Este documento tem por objetivo a definição das especificações necessárias para transmissão de Conhecimento de Transporte eletrônico - CT-e. CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Como Emitir uma Nota Fiscal? - FS82

Como Emitir uma Nota Fiscal? - FS82 Como Emitir uma Nota Fiscal? - FS82 Sistema: Futura Server Caminho: Fiscal>Nfe Cadastro>Nfe Digitação Referência: FS82 Versão: 2016.05.09 Como funciona: A tela de Nfe Digitação é utilizada para registrar

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-400-R00 ESTÁGIO CURRICULAR

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-400-R00 ESTÁGIO CURRICULAR MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-400-R00 ESTÁGIO CURRICULAR 02/2016 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 22 de fevereiro de 2016. Aprovado, Antonia Valeria Martins Maciel 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Produtos: Saúde Pró Faturamento Saúde Pró Upload. Versão: 20130408-01

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Produtos: Saúde Pró Faturamento Saúde Pró Upload. Versão: 20130408-01 Produtos: Saúde Pró Upload Versão: 20130408-01 Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 LOGIN... 4 3 VALIDADOR TISS... 7 4 CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA... 10 4.1 DADOS CADASTRAIS MATRIZ E FILIAL... 11 4.2 CADASTRO DE

Leia mais

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1

2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 1 2015 GVDASA Sistemas Suprimentos 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

Núcleo de Relacionamento com o Cliente. de Relacionamento com o Cliente GUIA PRÁTICO DE USO. Produtos

Núcleo de Relacionamento com o Cliente. de Relacionamento com o Cliente GUIA PRÁTICO DE USO. Produtos GUIA PRÁTICO DE USO Núcleo de Relacionamento com o Cliente de Relacionamento com o Cliente Núcleo Seja bem vindo ao nosso novo canal de relacionamento! Neste Guia Prático de Uso você conhecerá como funciona

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR Este Manual tem por finalidade orientar o preenchimento do Novo Portal de Serviços de Atendimento ao Prestador no atendimento aos beneficiários

Leia mais

Sistema de Logística Reversa

Sistema de Logística Reversa Sistema de Logística Reversa Manual de Utilização do Sistema Índice 1 Acessando o Sistema...3 1.1 Alterando a Senha...3 2 Tela Principal...4 3 Inserindo uma nova solicitação de coleta...4 4 Pesquisar solicitações

Leia mais

ÍNDICE. Operações com o Cartão Ticket Car...

ÍNDICE. Operações com o Cartão Ticket Car... ÍNDICE Operações com o Cartão Ticket Car... POS Ticket Car :... Funções... Mensagens... Terminal TEF: Ticket Car Novo... Funções... Mensagens... Transação de Venda Manual... Procedimento... Obter boleto...

Leia mais

Busca Por Nome da Empresa:

Busca Por Nome da Empresa: CERTIDÃO ESPECÍFICA Ao escolher o Tipo de Certidão Específica, será exibida uma breve definição da certidão simplificada e a tabela de preços. Após escolher o tipo de certidão desejada, clique no botão.

Leia mais

Manual de Instruções ISS WEB SISTEMA ISS WEB. Sil Tecnologia LTDA

Manual de Instruções ISS WEB SISTEMA ISS WEB. Sil Tecnologia LTDA SISTEMA ISS WEB Sil Tecnologia LTDA Sumário INTRODUÇÃO 3 1. ACESSO AO SISTEMA 4 2. AUTORIZAR USUÁRIO 5 3. TELA PRINCIPAL 6 4. ALTERAR SENHA 7 5. TOMADORES DE SERVIÇO 7 5.1 Lista de Declarações de Serviços

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED Esta parte do sistema como descrito anteriormente neste manual permite que seus agentes tenham acesso á uma área exclusiva para acessar informações pessoais como: Meu Extrato

Leia mais

RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM

RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Reitoria RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM Aprova a Norma Técnica NT 3/2015 que dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I.

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. MILI S.A. - D.T.I. Índice 1 ACESSANDO O PORTAL IPEDIDOS... 3 1.1 Login...5 1.2 Tela Principal, Mensagens e Atendimento On-line...6 2 CADASTRAR... 10 2.1 Pedido...10

Leia mais

Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual do Registro de Saída da Nota Fiscal Eletrônica Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.01 Maio 2012 ÍNDICE INTRODUÇÃO GERAL... 3 MODELO OPERACIONAL... 4 REGISTRO DE SAÍDA - SITUAÇÃO NORMAL...

Leia mais

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8 Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 O QUE É GISSONLINE?... 6 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 6 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012)

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012) NFE Nota Fiscal eletrônica Versão 2.0 (07/2012) Sumário INTRODUÇÃO... 2 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 3 2º VIA DE SOLICITAÇÃO/AUTORIZAÇÃO DE IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS...

Leia mais

Manual do SeCI. Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses. Guia do Administrador

Manual do SeCI. Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses. Guia do Administrador Manual do SeCI Sistema Eletrônico de Prevenção de Conflitos de Interesses Guia do Administrador CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO CGU SAS, Quadra 01, Bloco A, Edifício Darcy Ribeiro 70070-905 Brasília-DF cgu@cgu.gov.br

Leia mais

Prodata Informática LTDA Sistema Integrado de Gestão Pública Manual Fluxo da Despesa Palmas - TO FLUXOGRAMA DA DESPESA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS

Prodata Informática LTDA Sistema Integrado de Gestão Pública Manual Fluxo da Despesa Palmas - TO FLUXOGRAMA DA DESPESA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS FLUXOGRAMA DA DESPESA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS ÓRGÃO DE ORIGEM:EMITE SOLICITAÇÃO DE COMPRAS INFORMANDO A DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA, FONTE DE RECURSOS E JUSTIFICATIVA ÓRGÃO DE ORIGEM: COLHE AUTORIZAÇÃO

Leia mais

-Entre no menu Cadastros / Sacados -Insira os dados do sacado / clique em Gravar

-Entre no menu Cadastros / Sacados -Insira os dados do sacado / clique em Gravar Acesso ao Sistema -Dê dois cliques no ícone do programa -Digite o Usuário: MASTER -Digite a Senha: MASTER -Selecione o Cedente: -Clique em Acesso ao Sistema 1 o. Passo Cadastrar os Sacados no Sistema OPCIONAL

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IX Envio das Informações e documentos para o TCE VERSÃO 2015 Novembro

Leia mais

Sistemas Corporativos da USP (Web)

Sistemas Corporativos da USP (Web) Sistemas Corporativos da USP (Web) O sistema de estágios remunerados da USP é fruto da colaboração das seguintes áreas da Reitoria da Universidade de São Paulo: Departamento de Recursos Humanos, Departamento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Contribuinte

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO Nota Fiscal Alagoana Manual do Contribuinte Versão 1.0 28/11/2008 Índice Analítico 1. Considerações Gerais...

Leia mais

Treinamento Sistema Folha Union Módulo V

Treinamento Sistema Folha Union Módulo V FOLHA DE PAGAMENTO Controle FGTS / Guias Recolhimento / Remessa para banco / Encerramento anual Folha Union> Movimento> Controle de FGTS> Importar depósitos As telas de Controle de FGTS são utilizadas

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV

Portal dos Convênios SICONV MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Execução Processo de Compra, Contrato,

Leia mais

Coordenação de Estágio Integrado. Instruções para o cadastro da contratação de estágio pelo Aluno

Coordenação de Estágio Integrado. Instruções para o cadastro da contratação de estágio pelo Aluno Coordenação de Estágio Integrado Instruções para o cadastro da contratação de estágio pelo Aluno 7 de Novembro de 04 Acesso ao SGE Ao efetuar o login no Sistema de Gestão Acadêmico (SGA), acesse a aba

Leia mais

Roteiro elaborado com o objetivo de auxiliar os convenentes no registro das prestações de contas no SIGPC Contas Online.

Roteiro elaborado com o objetivo de auxiliar os convenentes no registro das prestações de contas no SIGPC Contas Online. FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO FNDE Roteiro de orientações ao convenente para prestação de contas do Programa Caminho da Escola no SiGPC Contas Online Roteiro elaborado com o objetivo de

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SISTEMA DE GESTÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA GUIA DE NAVEGAÇÃO APLICATIVO DE SOLICITAÇÃO DE FORMULÁRIOS (SASF) USUÁRIOS MUNICIPAIS VERSÃO 1.1 BRASÍLIA DF Agosto/2015 2011 Ministério do Desenvolvimento Social

Leia mais

Manual de Processo Cobrança de despesas reembolsáveis pelos clientes

Manual de Processo Cobrança de despesas reembolsáveis pelos clientes T Manual de Processo Cobrança de despesas reembolsáveis pelos clientes Processos e Conformidade Novembro/2014 Rev.0 3/18/2015 1 SUMÁRIO 1 OBJETIVO...3 2 ABRANGÊNCIA...3 3 DESENHO...4 4 PASSO A PASSO...5

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS. NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHAIS NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA - NFS-e TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA PINHAIS - 2014 SUMÁRIO 2 1. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e)... 3 1.1 Considerações Iniciais...

Leia mais

Prestação de Contas Eletrônica

Prestação de Contas Eletrônica TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DO USUÁRIO Prestação de Contas Eletrônica TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 2/17 Sumário 1- ACESSO... 3 2- TELA DE INÍCIO... 4 3- CADASTRAMENTO...

Leia mais

CRA-RJ (Central de Remessa de Arquivos)

CRA-RJ (Central de Remessa de Arquivos) MANUAL DE ORIENTAÇÃO AOS CONVENIADOS PASSO A PASSO Atualizado em maio-2014 CRA-RJ (Central de Remessa de Arquivos) (21) 2507-1012 / (21) 2507-1498 / (21) 2507-1304 IEPTB-RJ (Instituto de Estudos de Protesto

Leia mais

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG Manual do Usuário Novo Internet Banking Governo - IBG Versão V - Abril 2013 Sumário 2. Visão Geral do Sistema... 5 2.1. Operações disponíveis no novo IBG... 6 2.1. Perfis disponíveis... 7 2.2. Definições,

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp

Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp 1 2 Passo a Passo Créditos Adicionais Digite o endereço no seu navegador de internet: www.spmd.maceio.al.gov.br/sisplagem/asp Para acessar ao sistema DIGITE CPF E SENHA. Clique em ENVIAR para entrar. Depois

Leia mais

Sistema Monitor Manual de Monitoramento das Ações de Controle Versão do Gestor

Sistema Monitor Manual de Monitoramento das Ações de Controle Versão do Gestor Página 1 de 25 10/09/2015 Versão 03-0915 Sistema Monitor Manual de Monitoramento das Ações de Controle Versão do Gestor Controladoria Geral da União Secretaria Federal de Controle Interno 7.1.1 7.1.2 7.1.3

Leia mais

Manual de Treinamento Serviços de Manutenção Ticket Car. Operações via POS/TEF

Manual de Treinamento Serviços de Manutenção Ticket Car. Operações via POS/TEF Manual de Treinamento Serviços de Manutenção Ticket Car Operações via POS/TEF Cartão Ticket Car CIU - Cartão de Identificação do Usuário ÍNDICE Operações com o Cartão Ticket Car... 04 POS Ticket Car :

Leia mais

AR PDV SOLUÇÕES AR CONSULTORIA EM INFORMÁTICA

AR PDV SOLUÇÕES AR CONSULTORIA EM INFORMÁTICA 1 Sumário: 1. AR PDV...02 2. Registro / Login...03 3. Configuração...03 4. Abertura de Caixa...03 5. Registro de Vendas...04 a. Passos para Emissão do Cupom Fiscal...05 b. Inserindo Produtos...06 c. Formas

Leia mais

SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO

SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO Manual passo-a-passo para obtenção do Auto de Licença de Funcionamento/ Auto de Licença de Funcionamento Condicionado Eletrônico

Leia mais

Manual de Conciliação Bancária

Manual de Conciliação Bancária Manual de Conciliação Bancária Índice Conciliação Bancária... 2 O módulo de Conciliação Bancária no SIGEF... 3 Conciliação Bancária Extrato Bancário... 5 Fazendo a Conciliação Bancária Extrato Bancário...

Leia mais

Espaço do Coordenador

Espaço do Coordenador Espaço do Coordenador Guia de utilização Versão 2.5 PARTE 6: Pedidos de pessoal 2 SUMÁRIO 8.4 PEDIDOS DE PESSOAL... 6 8.4.1 CLT... 7 8.4.2 ESTAGIÁRIO... 17 8.4.3 AUTÔNOMO... 26 8.4.4 VALE ALIMENTAÇÃO/REFEIÇÃO...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ORÇAMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS ORÇAMENTOS Conteúdo MANUAL DE PROCEDIMENTOS ORÇAMENTOS... 2 Conceito de Manual Procedimentos... 2 Objetivos do Manual... 2 Aspectos Técnicos... 2 1. ACESSO AO SISTEMA ODONTOSFERA... 3 2. STATUS DO PACIENTE NO SISTEMA...

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA. Nota Fiscal Paulista. Manual do Consumidor. Versão 5

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA. Nota Fiscal Paulista. Manual do Consumidor. Versão 5 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA FAZENDA Nota Fiscal Paulista Manual do Consumidor Versão 5 Índice Analítico 1. Considerações Gerais 3 1.1 Definição 1.2 Documentos Fiscais

Leia mais

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2 Acessando o SVN Para acessar o SVN é necessário um código de usuário e senha, o código de usuário do SVN é o código de cadastro da sua representação na Ninfa, a senha no primeiro acesso é o mesmo código,

Leia mais

Tutorial. Plano de Trabalho Individual

Tutorial. Plano de Trabalho Individual Tutorial Plano de Trabalho Individual Apresentação O Sistema de Avaliação de Desempenho (SAD) foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde e, posteriormente, adotado pelo Ministério do Meio Ambiente MMA e,

Leia mais

Manual Portal Empresário Lotérico

Manual Portal Empresário Lotérico Manual Portal Empresário Lotérico Versão 1.1 Brasília DF Sumário Introdução 3 Acesso 4 Tela de Boas Vindas 6 Menu Meus Dados Cadastrais 7 Tela Mudar a Senha 7 Menu Pedidos 8 Tela Portal de Rastreamento

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS ROTEIRO DE CRITÉRIOS PARA CONCESSÃO DOS EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS

INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS ROTEIRO DE CRITÉRIOS PARA CONCESSÃO DOS EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS PUBLICO ALVO Aposentados e pensionistas que recebam pelo INSS. Empréstimos consignados para idosos aposentados, pensionistas, analfabetos ou semi-analfabetos, moradores das cidades mencionadas abaixo,

Leia mais

TELA INICIAL: BOTÕES INICIAIS:

TELA INICIAL: BOTÕES INICIAIS: Sumário 1. Tela Inicial... 02 2. Venda [F1]... 03 a. Cliente [F2]... 03 b. Importar [F9]... 04 c. Produtos [F3]... 04 d. Fechamento [F4]... 05 e. Impressão, Ponto de Referência e Observações... 07 f. Consulta

Leia mais

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física

Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Nota Salvador - NFS-e Acesso ao Sistema - Pessoa Física Versão 1.0 Nota Salvador NFS-e Versão do Manual: 1.0 pág. 2 Manual do Sistema Nota Salvador NFS-e Acesso ao Sistema para Pessoa Física ÍNDICE 1.

Leia mais

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações

Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Nota Fiscal Cidadã Manual do Registro de Reclamações Versão 6 Objetivo do Manual Orientar sobre os procedimentos necessários para comunicação à SEFA da ocorrência de infrações à legislação do Programa

Leia mais

FORMULÁRIO ONLINE DE CADASTRO INSTITUCIONAL

FORMULÁRIO ONLINE DE CADASTRO INSTITUCIONAL ACESSO AO PATRIMÔNIO GENÉTICO FORMULÁRIO ONLINE DE CADASTRO INSTITUCIONAL INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Sumário 1. Informações importantes... 1 2. Quem pode preencher o Formulário Online?... 1 3. Acessando

Leia mais

MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO

MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO MANUAL ITCMD - INVENTÁRIO ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 1º PASSO: ESCOLHA DO TIPO DE DECLARAÇÃO 2 2º PASSO: AJUDA INICIAL 2 3º PASSO: CADASTRAMENTO DE SENHA 3 4º PASSO:

Leia mais

Manual do Usuário. Protocolo

Manual do Usuário. Protocolo Manual do Usuário Protocolo Índice de capítulos Parte I - Processos............................... 01 1 - Buscar................................ 01 2 - Listar................................ 02 3 - Abertura..............................

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Instalação do certificado digital Para cada empresa certificadora existe um manual de instalação. Antes de emitir o certificado no cliente, leia atentamente as instruções do manual.

Leia mais

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário Sistema de Protocolo Manual do Usuário Atualizado em 05/06/2010 2 Apresentação Módulo Protocolo Está disponível de forma integrada com todos os órgãos para registrar e acompanhar, de modo atualizado e

Leia mais

COMO EFETUAR A DEVOLUÇÃO DE PRODUTOS VENDIDOS

COMO EFETUAR A DEVOLUÇÃO DE PRODUTOS VENDIDOS COMO EFETUAR A DEVOLUÇÃO DE PRODUTOS VENDIDOS Segundo o Código de Direitos do Consumidor (CDC) há um prazo para se efetuar a troca, devolução ou cancelamento da compra/venda do(s) produto(s). Porém, isso

Leia mais