WILL ELLSWORTH-JONES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "WILL ELLSWORTH-JONES"

Transcrição

1 ara alguém que evita os holofotes a ponto de ocultar seu nome verdadeiro, nunca mostrar o rosto e nunca dar entrevistas a não ser por , Banksy é nota velmente famoso. Em sua cidade natal, Bristol, uma exposição de seus trabalhos teve filas diárias de três horas para entrar, durante três meses. Sua arte de rua em Londres motiva atualmente a publicação de livretos-guias e a organização de excursões. Suas obras são vendidas em leilões por centenas de milhares de libras. Seu enigmático documentário Exit Through the Gift Shop [Saída pela Loja de Presentes] foi indicado ao Oscar. Ultimamente, a súbita aparição de um novo Banksy na parede de algum prédio torna-se um evento comentado nos noticiários da televisão britânica. WILL ELLSWORTH-JONES P [ ] um retrato inteligente e digno de crédito sobre um artista único, capitalista relutante e extremamente controlador, que faz questão de manter e preservar seu próprio mito. THE OBSERVER N O J H T R O W WILL ELLS ES Mas quem é essa figura? Como se tornou o que é hoje? O que estimula esse se manter à distância? Aqui, neste primeiro relato completo da carreira de Banksy, Will Ellsworth-Jones reúne as diversas peças e mostra como, no espaço de apenas uma década, alguém cujo trabalho era considerado por muitos como mero vandalismo tornou-se uma espécie de tesouro da Grã-Bretanha. Ellsworth-Jones conversou com conhecidos e adversários grafiteiros, e descobriu a extraordinária lealdade ainda sentida mesmo pelas pessoas que trabalharam com Banksy em seus desconhecidos dias iniciais. Ele narra os inusitados esforços já feitos para possuir um Banksy os gastos de milhares de libras para retirar paredes e preservar caixas d água sucateadas. E discute as contradições do campeão da arte fora-da-lei e da luta contra as autoridades, em seu crescente interesse em controlar sua imagem e suas obras. O resultado é uma biografia apropriadamente não-oficial e totalmente não-autorizada dessa personalidade genuinamente enigmática, que tanto o público quanto a crítica ainda assim facebook.com/editoranossacultura Capa_Banksy_OK.indd 1 Por trás consideram que conhecem muito bem. B A N K S Y das Paredes artista? Até onde podemos conhecer e compreender alguém que se esforça tanto para W ILL ELLSWORTH-JONES foi repórter-chefe e correspondente em Nova Iorque do jornal The Sunday Times, além de ter trabalhado como editor nas revistas Telegraph, Independent, e Saga. Seu livro de estreia foi uma pesquisa histórica sobre aqueles que se opuseram conscientemente à Primeira Guerra Mundial, We Will Not Fight [Não Lutaremos não lançado no Brasil].Vive em Londres. 15/08/13 14:01

2

3

4 rth o w s l l E l Wil -Jones tradução Ivan Justen Santana

5 diretor editorial Paulo Fernando Ferrari Lago editor Claudio Kobachuk assistente editorial Getúlio Ferraz tradução Ivan Justen Santana preparação Claudio Kobachuk e Getúlio Ferraz Título Original: Banksy: The Man Behind the Wall. Copyright Will Ellsworth-Jones Todos os direitos reservados pela Editora Nossa Cultura Ltda, revisão Claudia Cabral Oliveira projeto gráfico e diagramação Maurélio Barbosa capa Maurélio Barbosa imagem de capa bowie15 / istockphoto.com editora nossa cultura ltda Rua Grã Nicco, Bloco 3-5º andar Mossunguê Curitiba - PR Brasil Tel: (41) Fax: (41) dados internacionais de catalogação na publicação (cip) index consultoria em informação e serviços ltda. curitiba - pr E47 Ellsworth-Jones, Will BANKSY : por trás das paredes / Will Ellsworth-Jones ; tradutor Ivan Justen Santana. Curitiba : Nossa Cultura, p. Título original: BANKSY: the man behind the wall ISBN BANKSY, Artistas grafiteiros Biografia. 3. Grafitos. 4. Arte de rua. I. Título. Impresso no Brasil / Printed in Brazil CDD (20.ed.) 920 CDU (2.ed.) 929BANKSY Nota: A edição desta obra contou com o trabalho, dedicação e empenho de vários profissionais. Porém podem ocorrer erros de digitação e impressão. Grafia atualizada segundo o acordo ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, em vigor no Brasil desde 2009.

6 Para Lara e Daniel e em memória de Barbara

7

8 s o t n e m i c e Ag ra d E m primeiro lugar, à minha esposa Barbara, que morreu em feve- reiro de Apesar das longas internações e de todas as dores fora dos hospitais, ela fez questão de que nenhuma das suas tribulações impedisse este livro de ser escrito. Às vezes, mesmo internada, ela se preocupava muito mais se eu tinha escrito o suficiente no dia anterior a uma visita do que com seus próprios problemas, muito mais graves e urgentes. Nas fases mais desesperadoras, especialmente no início, quando parecia impossível furar a muralha de silêncio ao redor de Banksy e eu duvidava se algum dia concluiria o livro, eu me dizia que seria inconcebível desapontá-la dessa forma. A seguir, agradeço a Graham Coster, editor da Aurum Press, que teve a ideia original deste livro, ajudou-me a desenvolvê-la, e foi um ombro bastante compreensivo durante os usuais e inusitados altos e baixos. Há algumas pessoas que foram de ajuda considerável, mas que não ficariam nada gratas se eu as citasse aqui, pois seriam então banidas do círculo mágico de Banksy. Mas elas sabem de quem estou falando agra deço muito a elas, e a todos que de fato ajudaram e estão citados no livro. Minha gratidão vai também a três pessoas que tiveram grande pa ciên cia para me iniciar no mundo do grafite. O jovem artista grafiteiro

9 Nico Yates, que assina como Spico, e que durante um café da manhã em Deptford me deu minha primeira grande aula sobre grafite. Graças também a David Samuel e John Nation, que com semelhante paciência expandiram essa aula pelas ruas de Londres e Bristol. Agradeço, como sempre, a Don Berry, que me deu conselhos fundamentais em momentos difíceis, e fez o trabalho de edição inicial do manuscrito como sempre sugerindo várias alterações para melhor. Meus agradecimentos também a Bernie Angopa, Drusilla Beyfus, Mick Brown, Jessamy Calkin, Gary Cochran, Jon Connel, Carolynne Ellis-Jones, David Galloway, Gail Gregg, Cathy Giles, Jonathan Giles, Henry Greaves, Nick Greaves, Rory e Michael McHugh, Vicki Reid, Mern Palmer-Smith, Francesca Ryan, Claire Scobie, Robin Smith, Emma Soames e Angela Swan. Todos esses ajudaram de diversas maneiras. Os erros, entretanto, são todos meus. BANKSY: Por trás das paredes VIII

10 S u m á r io Agradecimentos VII Introdução A Arte de se Infiltrar 2 Era uma vez 3 O Grafite Decodificado 4 Encontrando o Próprio Estilo 5 Todos a bordo para a excursão Banksy 6 Anonimamente Feliz 7 O Artista e Organizador 8 O Fora da lei volta ao Lar 9 Bem-vindo à equipe Banksy 10 Os Negócios de Banksy 11 Falsificando 12 Psst Alguém aí quer comprar uma parede? 13 Como o Controle de Pestes Desbaratou os Vermes 14 Bonjour, Monsieur lavagem cerebral 15 Arte sem teoria Fontes 305 Bibliografia 317 Índice remissivo 319

11

12 s I ntro duç ão E le é o fora da lei que foi arrastado, relutante, mas reitera damente, cada vez mais em direção ao sistema da arte. Ele é o artista que zombou tanto dos museus quanto das galerias de arte. Ainda assim, escolheu montar sua primeira grande exposição num dos museus mais velhuscos imagináveis entre os animais empalhados e os pianos antigos do Bristol City Museum and Art Gallery [Museu e Galeria de Arte da Cidade de Bristol] obtendo enorme sucesso. Quando, em 2010, a revista Time selecionou-o para a lista das cem pessoas mais influentes do planeta, com gente do calibre de Barack Obama, Steve Jobs e Lady Gaga, ele forneceu uma foto de si mesmo com um saco de papel (reciclável, obviamente) cobrindo a cabeça. Pois ele é um artista único no século XXI: famoso, porém desconhecido. Ele alega que precisa desse anonimato para se proteger da lei e da ordem. Isso já foi verdade, mas, a essa altura de sua carreira, para a maioria das cidades um novo Banksy numa parede seria muito bem-vindo. A discussão seria sobre a melhor forma de cuidar dele, e não sobre como trancafiar o responsável. Este livro não tenta desmascará-lo. Histórias de investigações em Bristol, sua cidade natal, para convencer prováveis amigos de infância a revelar a identidade dele não gerariam muito interesse. Mais

13 importante é o fato de que os fãs, os seguidores e até mesmo os só vagamente conscientes da existência dele não queiram saber quem é o cara. O crítico do New Statesman que dispensou toda a história como ostentação de anonimato faz parte de uma reduzida minoria. Nós todos apreciamos o mistério do cara que de algum modo conseguiu ser descrito como um Robin Hood, não exatamente roubando os ricos para alimentar os pobres. O que de fato este livro faz, entretanto, é acompanhar a espiral ascendente, do fora da lei só mais um dentre muitos que marcava com spray as paredes de Bristol na década de 1990, até o artista cujo trabalho ultrapassa valores de cem mil libras em respeitáveis casas de leilão da Grã-Bretanha e da América. O de-fora que se tornou um de-dentro. Não foi uma viagem fácil. Uma organização adequadamente nomeada Pest Control [Controle de Pestes] foi montada para autenticar as obras de Banksy, distinguindo-as das falsificações, e também para protegê-lo dos de-fora. A Pest Control usa todo tipo de expediente, desde contratos legalmente bem elaborados até chamadas telefônicas cuidadosamente calculadas, feitas pelo próprio artista, sempre que o controle é necessário. Oculto por um saco de papel ou, mais comumente, pelo uso de , Banksy quer proteger e preservar sua própria narrativa, e faz isso muito bem. A Pest Control solicitou que esse livro fosse assinalado como não oficial, para evitar qualquer dúvida do público quanto ao livro ter sido chancelado pelo artista, e este é mesmo um livro totalmente não oficial integralmente não-autorizado. Porém, em muitos aspectos, a solicitação ilustra como Banksy ou sua equipe não notam a ironia no fato de um artista grafiteiro não autorizado tentar autorizar o modo como as pessoas pensam e escrevem a seu respeito. O que é triste, pois suas obras falam por si. Seu talento único o coloca à frente de um movimento totalmente novo no mundo das artes: a arte de rua [ou arte BANKSY: Por trás das paredes 2

14 urbana]. Um artista tecnicamente habilidoso que levou literalmente a arte a lugares onde ela nunca esteve, casando tal habilidade com um olhar agudo ao mundo que nos cerca. Ele é ao mesmo tempo um ar tista e um comentarista social, com o humor de um grande cartunista. O que vem inevitavelmente com tudo isso é uma certa bagagem acumulada. Existe a paranoia, se algo tem crescido ao longo dos anos nessa história, e também, obviamente, existe o dinheiro envolvido. Ele diz: Eu não faturo tanto quanto as pessoas pensam, o que é verdade, ele não está ainda na faixa de faturamento de Damien Hirst, mas algum dinheiro ele certamente ganha. Inicialmente, quando seus preços subitamente começaram a disparar, muitas vezes não era Banksy quem obtinha as vastas quantias que faziam manchetes, e sim os seus fãs. Normalmente, era gente de sua cidade natal, Bristol, fãs que havia anos compraram uma pintura por umas cem ou duzentas libras, não como um investimento, mas simplesmente porque gostaram dela, e posteriormente conseguiram revendê-la por milhares de libras. Durante um curto período, sua obra foi essa mercadoria que escapa a todas as definições, conhecida como arte do povo. Mas quando os investidores de arte entraram em ação, o dinheiro começou a fluir para o próprio autor. Ele acusa os outros de serem capitalistas, mas apesar de doar peças para caridade, financiar eventos de outros artistas grafiteiros e tentar vender impressões a um preço razoável (apenas para vê-las anunciadas pelo dobro do preço no ebay), ele também é um capitalista por mais relutante que o seja. Com todas as concessões e manipulações que isso implica, esse é o aspecto da vida que traz mais desconforto ao artista em suas atividades. Com o sucesso, vêm a inevitável inveja e as acusações de ser um vendido. Certamente há muitas pessoas no mundo da arte de rua que o criticam. Mas quase que universalmente, seja entre donos de galerias, Introdução 3

15 seja entre artistas de rua que acharam um mercado para seu trabalho, existe um reconhecimento, às vezes até de má vontade, de que sem Banksy eu não chegaria até aqui. Pois ele é o porta-estandarte de todo um novo movimento na arte, quer sejam os seus praticantes grafiteiros puros, quer sejam artistas do estêncil, tais quais o próprio Banksy, ou quer sejam até mesmo artistas que tecem em crochê suas obras de interferência urbana. É um movimento que surgiu das ruas e penetrou na consciência de um público muito mais amplo. Numa entrevista enviada por para divulgar o seu filme Exit Through the Gift Shop [Saída Pela Loja de Presentes], Banksy sugeriu: Há toda uma nova audiência lá fora, e nunca foi tão fácil vender para ela, especialmente nos níveis mais baixos. Você não tem que cursar uma faculdade, carregar pra cima e pra baixo o seu portfólio, enviar transparências pelo correio para galerias esnobes, nem ir pra cama com alguém influente. Tudo o que você precisa agora é de algumas ideias e uma conexão de banda larga. Essa é a primeira vez que o mundo essencialmente burguês da arte está ao alcance do povo. Temos que fazer valer a oportunidade. Ele está correto, até certo ponto. Sem dúvida existe um novo exército de fãs de Banksy prosperando na internet, fãs que fazem fila durante horas para ver as suas raras exposições, ou esperam em pé uma noite inteira para conseguir comprar uma impressão recém-lançada. Ao encontrar um fã de Banksy, você pode mencionar Trolleys [Tróleis] ou Morons [Idiotas] ou Flying Copper [Tira Voador], entre muitas de suas obras, e ambos saberão instantaneamente de qual das suas muitas impressões vocês estão falando. O clube Banksy não requer dos seus participantes uma graduação em História da Arte. A longo prazo, Banksy certamente faz valer a oportunidade conforme ele mesmo sugere, embora, assim como entre os membros de tantos outros movimentos, seja difícil imaginar que muitos BANKSY: Por trás das paredes 4

16 de seus colegas artistas serão lembrados. Não obstante, é notável a altura a que tem chegado a arte de rua nestes dez anos, desde que Banksy emergiu. A força de um movimento artístico é frequentemente medida pelos preços que os líderes atingem nas casas de leilão. Mas há outras maneiras, além do preço de um Banksy, para medir o quanto a arte de rua se tornou, mesmo que de modo confuso, uma parte aceita das nossas vidas. No final de 2010, eu viajei ao Museu e Galeria de Arte Herbert, em Coventry, para a abertura de uma exposição itinerante de impressões de arte de rua, da coleção do Museu Victoria & Albert. Todos os grandes nomes estavam representados na exposição, de Banksy a D*Face; de Swoon a Shepard Fairey. Mas havia mais: seis artistas de rua emergentes foram convidados para pintar as paredes brancas da galeria. Um DJ foi importado para dar um tempero à noite de abertura, e havia até mesmo uma parede para artistas grafitarem num tipo de competição. O conselho da cidade proscreve o grafite como uma atividade ilegal e antissocial e gasta milhares de libras por ano apagando-o, mas lá estava o executivo-chefe do conselho ouvido em meio ao público levemente estridente da noite de abertura dando boas-vindas à arte de rua, tanto figurativa quanto literalmente, no exato momento em que saía do frio lá de fora e entrava na sala de estar da cultura. Pouco tempo depois, eu estava no meio de Hackney, leste de Londres, buscando pelas ruas congeladas um centro comunitário onde uma reunião seria realizada para Salvar o Coelho. Ali não havia DJ, nem coquetel com bebida de graça. Na noite anterior, o centro comunitário fora usado para uma sessão de bingo entre os moradores locais. Mas naquela noite uma audiência um pouco diferente, mais séria, estava reunida para tentar salvar um enorme cerca de quatro metros de altura e bastante atraente coelho. O coelho foi pintado por Roa, Introdução 5

17 artista belga de rua, na parede ao lado de um estúdio de gravação (com a permissão do proprietário) numa das avenidas principais do distrito. O conselho local avisara os proprietários do estúdio que o desafortunado coelho era uma mancha no meio ambiente local e teria que ser apagado. O conselho não levou em conta nem a popularidade da arte de rua nem o novo poder da internet. E que animal para ser contestado e proscrito! Não um rato, nem uma serpente, mas um belo e fofinho coelho. Uma petição on-line angariou mais de duas mil assinaturas numa semana O coelho precisa viver, Pelo amor dos meus bichinhos, Só por não ser um Banksy, não significa que não tem valor, Não esfreguem o coelho foram alguns dos comentários que vieram com as assinaturas. De modo geral, a opinião era que o coelho era provavelmente a melhor coisa ocorrida no trajeto de uma avenida tediosa e triste no meio de Hackney, e merecia toda a iluminação possível. No fim das contas, as autoridades locais cederam e preservaram o coelho, assim como também perceberam que apagar grafites ou arte de rua havia se tornado uma tarefa muito mais embaraçosa do que costumava ser. Mas uma obra de arte um pouco mais adiante, na mesma avenida em Hackney, ilustra melhor o modo como os grafiteiros se defrontam com a ordem estabelecida. Era uma enorme obra tipográfica, formada com carinhas sorridentes, na qual se lia simplesmente: A MAIS ESTRANHA DAS SEMANAS. À parte o seu tamanho, não era exatamente um slogan de grande apelo, a não ser que você soubesse da história por trás. A peça foi pintada por Ben Eine, impressor eventual de Banksy, e um artista grafiteiro de trabalho próprio, com cerca de vinte prisões e sete condenações por pichação e vandalismo para comprovar. Pouco antes de realizar a peça, Eine recebera um telefonema do gabinete do primeiro-ministro, solicitando uma pintura para BANKSY: Por trás das paredes 6

18 presentear o homem mais poderoso do mundo. ( Eu não achei que seria pro Ronald McDonald, disse Eine, então tinha que ser pro Obama. ) Aquela havia sido realmente uma semana muito estranha; David Cameron, em sua primeira visita à Casa Branca como primeiro- -ministro britânico, presenteou o presidente Obama com uma pintura feita por um artista grafiteiro já condenado pela justiça. Era isso que Eine comemorava na avenida Hackney, e de fato Obama comprovou-se útil, na ocasião posterior em que Eine estava pintando ao lado de outro grafiteiro, Pure Evil [Puro Mal], num local onde apenas tinham certa permissão do proprietário. Quando a polícia devidamente apareceu, foi a conexão com Obama que ajudou a convencê-los a não prender nenhum dos responsáveis. Eine agora passava a ser famoso, seus preços subiram e em numa exibição realizada por ele em São Francisco todas as peças foram vendidas. À medida que o crescimento da arte de rua vai confundindo e embaraçando as administrações locais, também por vezes os próprios artistas ficam confusos. Eu vou viajar tanto quanto puder, pintar tanto quanto puder e vender o menor número de pinturas possível. Eu prefiro não ganhar dinheiro, disse Eine logo após sua mostra ter conseguido exatamente isso. O grafite ainda consegue me irritar intensamente, da mesma forma que os conselhos locais ao tentar limpar vizinhanças deprimentes, especialmente quando o vejo nos prédios de apartamentos onde eu moro; eu penso: Quem fez isso e pra quê? Mas o que mais me surpreendeu ao conversar com grafiteiros e não os Banksys da vida, mas aqueles um pouco mais abaixo na escada é o poder redentor que às vezes o grafite possui. O fato de haver situações em que ele traz esperança e até mesmo uma vida para pessoas quase sempre garotos e jovens adultos que não tinham nenhuma perspectiva até descobrirem o entusiasmo e a habilidade de grafitar nas ruas. Introdução 7

19 Um número bem minúsculo desses grafiteiros 1, se tanto, vai chegar a algum lugar próximo daquele que Banksy atingiu. Mas sem Banksy seria impossível imaginar a arte do grafite, ou como agora é mais frequentemente chamada a arte urbana, arte de rua ou, mais ridiculamente, arte outsider, ocupando o lugar que possui hoje. Em 2001, Banksy autoeditou um magro livro de estreia quantos artistas, grafiteiros ou não, já fizeram algo assim? Ali, ele escreveu: O modo mais rápido de chegar ao topo do seu negócio é virar ele de cabeça pra baixo. O que este livro tenta fazer é viajar com o artista enquanto ele faz exatamente isso. 1 No Brasil, há uma distinção bastante nítida, pela existência de duas palavras: pichador e grafiteiro. O autor deste livro usa graffiti artist para todos os casos. Adotamos assim na tradução o termo grafiteiro, indistintamente. (N. do T.) BANKSY: Por trás das paredes 8

20 Um A Arte de rar s e Inf ilt N uma quarta-feira, em meados de outubro de 2003, um homem de barba, alto, ligeiramente desalinhado num sobretudo escuro, com lenço no pescoço e um tipo de chapéu maleável que os jogadores de críquete costumavam usar, entrou na galeria Tate portando uma grande sacola de papel. Banksy (era ele mesmo) passou direto pelos seguranças, provavelmente mais preocupados com o que os visitantes pudessem levar para fora do que com o que chegavam trazendo, e seguiu seu caminho desimpedido até a Sala 7, no segundo andar. Era um local bem escolhido que ele deve ter sondado antes. Pois essa não é uma parte da galeria na qual você simplesmente adentra: não há uma entrada direta a partir de um corredor principal, e é preciso passar por outra seção para chegar até ali. Um local geralmente muito tranquilo, que permite ao público do museu a passagem entre espaços menores, em vez de ter que percorrer apenas um grande salão. Tendo escolhido sua área na galeria, ele teve então que escolher uma parte da parede. Encontrou espaço suficiente entre uma paisagem bucólica do século XVIII e a porta que conduzia à Sala 8, e tomou conta daquele pedaço. Pôs a sacola de papel no chão, apanhou um quadro da sacola e depois simplesmente pendurou o quadro lá. Foi um gesto

21 bastante corajoso; a Tate não se sentiria muito feliz em descobrir que alguém estava roubando não os seus quadros, mas os espaços nas paredes. Talvez a experiência de seus anos iniciais, quando pintava com spray as ruas de Bristol, tenha ajudado a acalmar os nervos, pois ele não deu nenhuma mostra de pânico quando pôs a mão na sacola outra vez e tirou um impressionante painel branco no qual estava a legenda de sua obra. Afixou-o adequadamente ao lado. E depois foi embora. Certa vez um entrevistador de uma rádio norte-americana perguntou a Banksy se ele fazia esse tipo de incursões sozinho. Ele respondeu: Faço, sim, porque levar outras pessoas junto não é o tipo da coisa que se faz. Estritamente falando, ele disse a verdade uma pessoa só bastou para entrar e colocar a pintura na parede. Mas havia outros envolvidos no planejamento. Um deles se lembra de passar um tempo com Banksy, num café, revendo as opções: Comentamos um com o outro que era como planejar um assalto a banco. Ele teve no mínimo um cúmplice, e possivelmente mais alguém dentro da galeria, pois só sabemos exatamente como conseguiu dar esse golpe porque alguém o fil mou durante a ação. Após o filme ser levemente editado para obscurecer seu rosto, foi disponibilizado na internet. Por fim, uma série de fotografias foi colocada em seu livro recordista de vendas, Wall and Piece 2. Quanto ao quadro em si, Banksy disse que era uma pintura a óleo não assinada, que ele achara num camelô de Londres. Alegou que a considerou genuinamente boa, mas estava sendo bastante gentil; era uma paisagem campestre pouco inspirada, com a luz solar mal conseguindo filtrar-se através das árvores sobre um descampado, e parecia vagamente com uma capela. Ao longo de todo o primeiro plano da tela ele gravara em estêncil aquele tipo de fita que a polícia usa para isolar dos curiosos 2 Lançado originalmente em 2005, foi publicado no Brasil com o título de Guerra e Spray tradução de Rogério Durst Rio de Janeiro: Intrínseca, (N. do T.) BANKSY: Por trás das paredes 10

22 um acidente ou uma cena de crime. O quadro foi intitulado Crimewatch UK Has Ruined the Countryside for All of Us [A Vigilância Contra o Crime no Reino Unido Arruinou o Interior para Todos Nós], e a legenda era um dos primeiros entre os muitos pronunciamentos de Banksy: Pode-se argumentar que desfigurar tal cena idílica reflete a forma como nossa nação tem sido vandalizada por sua obsessão com o crime e a pe do - filia, e qualquer visita a um belo local isolado agora parece que pode resultar em ser molestado ou encontrar partes de algum cadáver desovado. (Originalmente, a legenda era ainda mais sarcástica, e acres cen tava: Pouco se sabe sobre Banksy, cujo trabalho é inspirado por resina de cannabis e televisão diária, mas de modo bastante interessante, quando Banksy tornou-se mais aceito, este trecho foi suprimido da legenda na reprodução da obra no livro Guerra e Spray.) A ideia de converter o antigo em novo não é original, apesar de Banksy dizer que da primeira vez em que pensou nisso, eu estava completamente convencido de que era uma ideia genial que ninguém tinha tido antes, e pensei: como faço pra impedir as pessoas de roubarem essa ideia? E pensei que a melhor coisa a fazer era colocá-la na Tate com o meu nome do lado. Na década de 1960, Asger Jorn, um artista dinamarquês que foi membro-chave dos Situacionistas pequeno grupo baseado em Paris, o qual argumentava que o capitalismo avançado nos reduzira todos a espectadores passivos da vida deturpou com seus próprios redemoinhos e respingos pinturas compradas em mercados de praça. No catálogo de sua exposição em Paris, ele aconselhou colecionadores e museus a um rumo que eles dificilmente seguiriam: Sejam modernos. Se vocês têm pinturas antigas, não se desesperem. Preservem suas memórias, mas deturpem-nas para que correspondam à época de vocês. Por que rejeitar o velho se é possível modernizá-lo com algumas pinceladas? A Arte de se Infiltrar 11

23 Num exemplo mais recente, em 1980, Peter Kennard, um artista pacifista que se tornaria amigo de Banksy, pintou Haywain with Cruise Missiles [Haywain com Mísseis de Longo Alcance]. Trata-se de uma famosa pintura de John Constable, deturpada por Kennard, de uma forma bastante mais surpreendente que a realizada por Banksy, pois adicionava três mísseis de longo alcance à parte de trás da carroça de feno celebrizada pelo pintor John Constable [ ]. A Tate comprou essa obra de Kennard em Porém, não importava que a ideia de acres centar algo a uma pintura antiga não fosse original, nem importou que o quadro de Banksy durasse na parede por apenas três horas, até a cola não resistir. (Um estudante de arte que estava lá naquele momento disse: Quando a coisa caiu no chão um segurança correu até ali demonstrando algum pânico. Ele notou então que era algo estranho e outros seguranças foram chamados. ) O que importou mesmo foi que Banksy conseguiu colocar uma obra na Tate e foi filmado fazendo isso. Apesar de permanecer incógnito, Banksy declarou com satisfação aos jornais que relataram a história: Muitas vezes as pessoas perguntam se grafite é arte. Bom, deve ser, agora que já foi colocado na fodida galeria Tate. Ele acrescentou sugestivamente: Passar realmente pelo processo de ter um quadro selecionado deve ser muito chato. É muito mais divertido ir lá e colocar alguma coisa sua na parede. O negócio todo é eliminar os intermediários, ou o curador, no caso da Tate. Mas o negócio todo foi realmente muito mais do que apenas isso foi um golpe publicitário que funcionou maravilhosamente. E se deu certo na Tate, por que não experimentar noutros lugares? Ao longo dos dezessete meses seguintes, ele aplicou o mesmo tipo de truque em mais sete galerias, em Paris, Nova York e Londres. Foi divertido; feito com estilo e considerável frieza; ninguém saiu ferido; de modo geral, os museus levaram as ações na esportiva; e isso ajudou BANKSY: Por trás das paredes 12

24 a tornar Banksy um nome internacional. O reconhecimento que outros artistas passam anos tentando alcançar, ele obteve em meses. Não era simplesmente entrar nessas galerias e colocar um quadro na primeira parede à vista. Primeiro ele fazia um reconhecimento: Foi engraçado. Eu ia a todas essas galerias e não olhava a arte, olhava os espaços vazios entre a arte, disse ele. Em 2004, atingiu dois alvos. Em abril, instalou no Museu de História Natural de Londres uma peça razoavelmente complicada: numa caixa de vidro, um rato empalhado, com uma lata de spray, microfone, lanterna, mochila, óculos escuros e um letreiro rabiscado ao fundo, em estilo de grafite, anunciando: Nossa hora vai chegar. O então empresário de Banksy, Steve Lazarides, declarou na época: Eu vi um membro da equipe do museu chegar até a obra, verificar se estava bem afixada, ler o texto e sair dali andando normalmente. Recentemente, o Museu de História Natural fez a gentileza de tentar descobrir o que havia acontecido com o rato. Uma porta-voz disse: Não demorou muito para o pessoal do museu notar e retirá-lo, e até onde sabemos ele foi devolvido a Banksy. Na verdade, foi Steve Lazarides quem rapidamente pediu-o de volta, na esperança de que uma fotografia do rato que entrara e saíra do museu gerasse ainda mais publicidade. Porém lhe informaram que teria que esperar, uma vez que o rato na caixa estava sendo mantido na câmara fria do museu, para assegurar que não contaminasse quaisquer das peças de exposição permanente. Quando o rato finalmente foi liberado e Lazarides foi chamado pela equipe de segurança do museu, ele salientou que deveria haver algo de errado com a segurança, se uma pessoa consegue entrar com um rato dentro de uma caixa daquele tamanho e atarraxá-la numa parede do museu, sem que ninguém disparasse um alarme. Banksy também fez uma visita ao Museu do Louvre, em Paris. É difícil dizer o quão bem-sucedido foi ele desta vez. Em seu livro há uma fotografia, bastante fora de foco, por sinal, de sua própria versão A Arte de se Infiltrar 13

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação.

por ano para trocar o sangue. Page leu todos os livros do Aleister Crowley. Em 1977, eles já tinham se tornado a banda definitiva de iniciação. O Led Zeppelin sempre foi complicado. Esse era o problema inicial deles. Os shows deles sempre tinham violência masculina. Isso foi um desvio nos anos 1970, que foi uma época muito estranha. Era uma anarquia

Leia mais

Escrita Eficiente sem Plágio

Escrita Eficiente sem Plágio Escrita Eficiente sem Plágio Produza textos originais com qualidade e em tempo recorde Ana Lopes Revisão Rosana Rogeri Segunda Edição 2013 Direitos de cópia O conteúdo deste livro eletrônico tem direitos

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

30 DIAS POR UMA RENDA QUE DURE A VIDA TODA!

30 DIAS POR UMA RENDA QUE DURE A VIDA TODA! 30 DIAS POR UMA RENDA QUE DURE A VIDA TODA! INTRODUÇÃO: Obrigado por pedir uma cópia deste relatório. O que você vai ler é um Extraordinário Novo Método de Criação De Renda Permanente E Ilimitada, para

Leia mais

Cao Guimarães: "Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i

Cao Guimarães: Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i Cao Guimarães: "Não conseguir ficar sozinho é a maior solidão i O cineasta mineiro Cao Guimarães, 41, terá seu filme mais recente "Andarilho" (2006) exibido pela primeira vez na Quinzena de Realizadores,

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Erros Críticos. 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos...

Erros Críticos. 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos... Erros Críticos 11 Erros Que Você Está Provavelmente Cometendo Nos Seus Estudos......E Como Você Pode Evitá-Los, Para Aprender Qualquer Idioma Em Meses E Não Em Anos. Olá, meu nome é Frank Florida, gringo

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

título original Finish this book revisão Carolina Rodrigues lettering e diagramação ô de casa

título original Finish this book revisão Carolina Rodrigues lettering e diagramação ô de casa Copyright 2011 by Keri Smith Arte e design de Keri Smith Todos os direitos reservados, incluindo o direito de reprodução no todo ou em parte, em quaisquer meios. Publicado mediante acordo com Perigee,

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 83 Papo Reto com José Junior 12 de junho de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

Tyll, o mestre das artes

Tyll, o mestre das artes Nome: Ensino: F undamental 5 o ano urma: T ata: D 10/8/09 Língua Por ortuguesa Tyll, o mestre das artes Tyll era um herói malandro que viajava pela antiga Alemanha inventando golpes para ganhar dinheiro

Leia mais

Odinheiro nos ajuda a comprar as coisas que

Odinheiro nos ajuda a comprar as coisas que Economize um pouco, gaste um pouco, doe um pouco Esta é a maneira bandeirante! Administração do dinheiro Odinheiro nos ajuda a comprar as coisas que precisamos, como comida e roupa. E o dinheiro nos ajuda

Leia mais

2011 ano Profético das Portas Abertas

2011 ano Profético das Portas Abertas 2011 ano Profético das Portas Abertas Porta Aberta da Oportunidade I Samuel 17:26 - Davi falou com alguns outros que estavam ali, para confirmar se era verdade o que diziam. "O que ganhará o homem que

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

A ABDUZIDA. CELIORHEIS Página 1

A ABDUZIDA. CELIORHEIS Página 1 CELIORHEIS Página 1 A Abduzida um romance que pretende trazer algumas mensagens Mensagens estas que estarão ora explícitas ora implícitas, dependendo da ótica do leitor e do contexto em que ela se apresentar.

Leia mais

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL WWW.SUPERVISORPATRIMONIAL.COM.BR SUPERVISOR PATRIMONIAL ELITE 1 OS 3 PASSOS PARA O SUCESSO NA CARREIRA DA SEGURANÇA PATRIMONIAL Olá, companheiro(a) QAP TOTAL. Muito prazer, meu nome e Vinicius Balbino,

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido!

Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido! Curso: Marketing para Engenharia, Arquitetura e Agronomia Ênio Padilha 2006 Módulo 1: Introdução. Marketing, esse famoso Desconhecido! 1.1. MIX DE MARKETING Você já deve ter feito o nosso Teste de Conhecimentos

Leia mais

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf

Inglesar.com.br. asasasadsddsçlf 1 Sumário Introdução...04 Passo 1...04 Passo 2...05 Passo 3...05 É possível Aprender Inglês Rápido?...07 O Sonho da Fórmula Mágica...07 Como Posso Aprender Inglês Rápido?...09 Porque isto Acontece?...11

Leia mais

Bill Gates, Steve Jobs e Richard Branson grandes empreendedores que não foram excelentes alunos

Bill Gates, Steve Jobs e Richard Branson grandes empreendedores que não foram excelentes alunos http://blogs.pme.estadao.com.br/blog-do-empreendedor/bill-gates-steve-jobs-e-richard-branson-grandesempreendedores-nao-foram-excelentes-alunos/ Bill Gates, Steve Jobs e Richard Branson grandes empreendedores

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES. Resolverei neste ponto o desafio que coloquei no site na semana passada.

CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES. Resolverei neste ponto o desafio que coloquei no site na semana passada. Olá pessoal! Resolverei neste ponto o desafio que coloquei no site na semana passada. Fiquei muito feliz com o respaldo que essa questão teve. Virou até tópico do Fórum Concurseiros. http://www.forumconcurseiros.com/forum/showthread.php?t=274909

Leia mais

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível).

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível). , Luiz Inácio Lula da Silva, durante a inauguração da República Terapêutica e do Consultório de Rua para Dependentes Químicos e outras ações relacionadas ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack São

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Crianças do Brasil Suas histórias, seus brinquedos, seus sonhos elaborada por ANA CAROLINA CARVALHO livro de JOSÉ SANTOS ilustrações

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

"Busca pelo Envolvimento do Funcionário Parte Dois: O Poder do Reforço Positivo.

Busca pelo Envolvimento do Funcionário Parte Dois: O Poder do Reforço Positivo. "Busca pelo Envolvimento do Funcionário Parte Dois: O Poder do Reforço Positivo. Por Bill Sims, Jr. www.safetyincentives.com Na primeira parte desta história, expliquei sobre os três tipos de funcionários

Leia mais

Eu, Você, Todos Pela Educação

Eu, Você, Todos Pela Educação Eu, Você, Todos Pela Educação Um domingo de outono típico em casa: eu, meu marido, nosso filho e meus pais nos visitando para almoçar. Já no final da manhã estava na sala lendo um livro para tentar relaxar

Leia mais

Mestre Jelon Vieira: ... eu colaborei com a panela cultural de Nova York.

Mestre Jelon Vieira: ... eu colaborei com a panela cultural de Nova York. Mestre Jelon Vieira:... eu colaborei com a panela cultural de Nova York. Eu tenho que fazer uma volta muito grande. Eu estava morando na Europa, recebi um convite para participar de um show, em 1975, e

Leia mais

Como Eu Começo meu A3?

Como Eu Começo meu A3? Como Eu Começo meu A3? David Verble O pensamento A3 é um pensamento lento. Você está tendo problemas para começar seu A3? Quando ministro treinamentos sobre o pensamento, criação e uso do A3, este assunto

Leia mais

Copyright é para perdedores

Copyright é para perdedores Copyright é para perdedores Contra seus princípios, Banksy exerceu o direito de ser identificado como autor desta obra, de acordo com a Lei de Copyright, Designs e Patentes de 1988. Os autores e o editor

Leia mais

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes

A criança preocupada. Claudia Mascarenhas Fernandes A criança preocupada Claudia Mascarenhas Fernandes Em sua época Freud se perguntou o que queria uma mulher, devido ao enigma que essa posição subjetiva suscitava. Outras perguntas sempre fizeram da psicanálise

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA

CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA Central de Cases CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA www.espm.br/centraldecases Central de Cases CDA COMUNICAÇÃO INTEGRADA Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy, da ESPM SP. Recomendado para a área de Administração

Leia mais

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você?

Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Meus Valores, Minha Vida O que realmente move você? Talvez você já tenha pensado a esse respeito, ou não. Se souber definir bem quais são os seus valores, terá uma noção clara de quais são suas prioridades.

Leia mais

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas.

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA NÚCLEO DE ANÁLISE DO COMPORTAMENTO Caro(a) participante: Esta é uma pesquisa do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná e

Leia mais

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade!

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Enem Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Não tem mais para onde correr: O resto dos seus dias depende disso. Ou pelo menos é assim

Leia mais

O comerciante francês havia sido um homem talentoso e amável. Tinha uma mulher encantadora e uma família numerosa. Contrastado com o pétreo Mr.

O comerciante francês havia sido um homem talentoso e amável. Tinha uma mulher encantadora e uma família numerosa. Contrastado com o pétreo Mr. I. MR. CLAY Na década de sessenta do século passado, vivia em Cantão um negociante de chá, imensamente rico, de nome Mr. Clay. Era um velho alto, seco e insociável. Tinha uma casa magnífica e uma esplêndida

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - PORTUGUÊS - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== BRINCADEIRA Começou

Leia mais

Pontos turísticos e suas verdades

Pontos turísticos e suas verdades Pontos turísticos e suas verdades Terceira e última parte em que você pode ver melhor as viagens aos monumentos históricos e ambientes paradisíacos. Por um ângulo, pois no outro verá a realidade. Santorini

Leia mais

DE RELÓGIOS. Guia de Melhores Práticas. Como Fotografar Relógios Como um Profissional EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA

DE RELÓGIOS. Guia de Melhores Práticas. Como Fotografar Relógios Como um Profissional EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA EDIÇÃO Nº 06 GRÁTIS FOTOGRAFIA DE RELÓGIOS SOLUÇÕES PARA IMAGENS DE PRODUTO QUE CONQUISTARAM OS LÍDERES DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Guia de Melhores Práticas Como Fotografar Relógios Como um Profissional Precisa

Leia mais

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos

Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos Brasileira percorre 7 mil quilômetros para contar histórias de refugiados africanos por Por Dentro da África - quarta-feira, julho 29, 2015 http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/brasileira-percorre-7-mil-quilometros-para-contar-historias-derefugiados-africanos

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins

- GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins - GUIA DO EMPRESÁRIO - Lucros Bons e Lucros Ruins Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/5 Lucros Bons e Lucros Ruins Podemos pensar que lucrar é sempre bom,

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: UMA IDEIA TODA AZUL Um dia o Rei teve uma ideia. Era a primeira da vida

Leia mais

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 2 ISSO ESTÁ ME GERANDO R$7.278,05 - R$10.588,38 POR SEMANA E VOCÊ PODE FAZER

Leia mais

TÉCNICAS DE ENTREVISTA

TÉCNICAS DE ENTREVISTA TÉCNICAS DE ENTREVISTA Preparação para a entrevista Antes de sair para campo, prepare-se: 1) Conheça seu gravador. Verifique se há trava para iniciar a gravação. Em caso negativo, leve as pilhas separadamente

Leia mais

A História do Natal. A Bíblia em blocos para crianças. Brendan Powell Smith

A História do Natal. A Bíblia em blocos para crianças. Brendan Powell Smith A História do Natal A Bíblia em blocos para crianças Brendan Powell Smith Queridos pais, Brendan Powell Smith conseguiu novamente. Desta vez combinando o uso genial dos blocos de montar LEGO com uma das

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, A olhinhos menina de rasgados Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos um belo livro de narrativa A menina de olhinhos rasgados, do premiado autor mineiro Vanderlei Timóteo.

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

Poder: Jornal Fortuna

Poder: Jornal Fortuna Aqui você enriquece sua leitura Jornal Fortuna Volume 1, edição 1 Data do boletim informativo Nesta edição: Poder: Há vários tipos de poder, poder militar, poder da natureza, poder político, o poder da

Leia mais

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Por Tiago Bastos 1 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos 2 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar

Leia mais

Momento com Deus Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 14/04/2013 AULA 02: O DILÚVIO

Momento com Deus Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 14/04/2013 AULA 02: O DILÚVIO Momento com Deus Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 14/04/2013 AULA 02: O DILÚVIO Versículo para Decorar: 1 Toda vez que o arco-íris estiver nas nuvens, olharei para ele e me lembrarei da aliança eterna

Leia mais

> Meu Álbum 2011. Look & Click > Meu Álbum. Pacote Educacional de Ensino Secundário 13 a 16 anos

> Meu Álbum 2011. Look & Click > Meu Álbum. Pacote Educacional de Ensino Secundário 13 a 16 anos > Meu Álbum 2011 Bem vindo à exposição da World Press Photo 2011. Aqui você viaja do Paquistão para o México e da Irlanda à China dando apenas alguns passos. Você encontra lindos cisnes, vê como os indianos

Leia mais

Graças ao Coaching. eu descobri o que havia de melhor em mim. Bhia Beatriz

Graças ao Coaching. eu descobri o que havia de melhor em mim. Bhia Beatriz Graças ao Coaching eu descobri o que havia de melhor em mim Bhia Beatriz 1 2 Graças ao Coaching eu descobri o que havia de melhor em mim Ilustração da Capa Nádia Krummenauer Artista Plástica Arte Final

Leia mais

ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE. Por: Alexandre Maldonado

ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE. Por: Alexandre Maldonado ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE Por: Alexandre Maldonado Autor do site Marketing para E- commerce www.marketingparaecommerce.com.br TERMOS DE RESPONSABILIDADE

Leia mais

Um grupo de alunos e uma professora. que decidiram escrever um livro...

Um grupo de alunos e uma professora. que decidiram escrever um livro... Um grupo de alunos e uma professora que decidiram escrever um livro... Tudo começou com um garoto chamado Luan que, num belo dia, resolveu compartilhar sua história... Luan Cardoso era um menino de apenas

Leia mais

Zelo. A Regra de Ouro. Por que ser zeloso? Parceiros atingidos. Zelo - SIM. Zelo - NÃO

Zelo. A Regra de Ouro. Por que ser zeloso? Parceiros atingidos. Zelo - SIM. Zelo - NÃO Exercitando o Caráter 6 a 9 anos Zelo O zelo, ou cuidado, é uma qualidade típica das pessoas de bom caráter. A pessoa zelosa tem cuidado para não prejudicar as outras pessoas e demais seres vivos, nem

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

Storyline : Argumento do Episódio :

Storyline : Argumento do Episódio : Storyline : No 1 episódio a Duquesa Beaumont é sequestrada. Os sequestradores gravam um vídeo fazendo a exigência do resgate, o mesmo é postado no Youtube, sua liberdade está garantida com uma condição:

Leia mais

As 12 Vitimas do Medo.

As 12 Vitimas do Medo. As 12 Vitimas do Medo. Em 1980 no interior de São Paulo, em um pequeno sítio nasceu Willyan de Sousa Filho. Filho único de Dionizia de Sousa Millito e Willian de Sousa. Sempre rodeado de toda atenção por

Leia mais

Cercado de verde por todos os lados

Cercado de verde por todos os lados Cercado de verde por todos os lados Verde-claro. Verde-escuro. Verde-musgo. Verde pálido. Verde superanimado. Verde sendo bicado por passarinhos. Verde sendo engolido por macacos. Verde subindo pelos troncos

Leia mais

A CD BABY APRESENTA: Criando Eventos de Sucesso no Facebook Catorze regras para lotar os seus shows

A CD BABY APRESENTA: Criando Eventos de Sucesso no Facebook Catorze regras para lotar os seus shows A CD BABY APRESENTA: Criando Eventos de Sucesso no Facebook Catorze regras para lotar os seus shows Criando Eventos de Sucesso no Facebook Catorze regras para lotar os seus shows Músicos vêm debatendo

Leia mais

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK

www.rakutencommerce.com.br E-BOOK APRENDA AS ÚLTIMAS DICAS E TRUQUES SOBRE COMO DAR UM TAPA 3.0 NA SUA LOJA VIRTUAL. www.rakutencommerce.com.br E-BOOK propósito desse ebook é muito simples: ajudar o varejista on-line a dar um tapa 3.0

Leia mais

Como ter mais dinheiro e mais tempo, segundo Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa

Como ter mais dinheiro e mais tempo, segundo Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa Seu Dinheiro Como ter mais dinheiro e mais tempo, segundo Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa Mais do que garantir uma boa poupança ou otimizar a agenda, aprenda a juntar as duas coisas e fazer seu tempo

Leia mais

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasdiadasmaes 6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Apresentamos uma seleção com 6 dinâmicas de grupo para o Dia das Mães, são atividades que podem

Leia mais

OBJETIVOS: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO:

OBJETIVOS: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO: ARTES VISUAIS EDUCAÇÃO INFANTIL PRÉ II DATA: PERÍODO: CONTEÚDO: Gênero: Retrato /Fotografia Técnica: Pintura óleo sobre tela Elementos formais: cor e luz Os recursos formais de representação: figuração

Leia mais

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN "Pr. Williams Costa Jr.- Pastor Bullón, por que uma pessoa precisa se batizar? Pr. Alejandro Bullón - O Evangelho de São Marcos 16:16 diz assim: "Quem crer e for batizado,

Leia mais

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente 10 Coisas Simples Que Você Pode Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente Geração de tráfego e converter os leads resultantes em vendas é o último desafio para qualquer comerciante ou empreendedor,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

Do meio das árvores secas da floresta escura emer giu o maníaco com a máscara de pele humana. Motosserra em mãos, desceu-a entre as pernas do pobre

Do meio das árvores secas da floresta escura emer giu o maníaco com a máscara de pele humana. Motosserra em mãos, desceu-a entre as pernas do pobre 1 Do meio das árvores secas da floresta escura emer giu o maníaco com a máscara de pele humana. Motosserra em mãos, desceu-a entre as pernas do pobre paraplégico, cortando-o ao meio, assim como a sua cadeira

Leia mais

Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV

Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV DINO - Divulgador de Notícias Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV Marcos Tolentino conta sua trajetória e revela como o filho de um vendedor de carros

Leia mais

2) Como funciona o "não vou fazer desse jeito", que significa pensar antes de agir, que você falou no vídeo funciona? Queremos modelar isso.

2) Como funciona o não vou fazer desse jeito, que significa pensar antes de agir, que você falou no vídeo funciona? Queremos modelar isso. Entrevista com Frank Pucelik 1) Como a transformação mencionada por você no vídeo transformando o significado do que aconteceu com você em ser grato ao John e Richard aconteceu? Como você foi capaz de

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

A PINTORA Era madrugada, fumaça e pincéis estampavam a paisagem interna de um loft. Lá fora uma grande lua pintava as ruas semi-iluminadas com um fantasmagórico prateado. Uma mão delicada retocava a gravata

Leia mais

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças Palestra 1 Mudança Organizacional Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças 02 de Dezembro de 2009 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Leia mais

NIVEL PRATICANTE. Consultas de Registros Akáshicos PARTE 3. Tranformações e Prosperidade

NIVEL PRATICANTE. Consultas de Registros Akáshicos PARTE 3. Tranformações e Prosperidade NIVEL PRATICANTE Consultas de Registros Akáshicos PARTE 3 Tranformações e Prosperidade 1 MÓDULO 1 Sua Consulta : Legacia Financeira Esta parte do nível dos profissional é uma sessão de 3 partes que vai

Leia mais

Contando os Pontos Números Binários

Contando os Pontos Números Binários Atividade 1 Contando os Pontos Números Binários Sumário Os dados são armazenados em computadores e transmitidos como uma série de zeros e uns. Como podemos representar palavras e números usando apenas

Leia mais

Se tivéssemos ampliado mais lentamente, o Sure Start poderia agora ter morrido na praia

Se tivéssemos ampliado mais lentamente, o Sure Start poderia agora ter morrido na praia Título original: An interview with Naomi Eisenstadt Uma entrevista com Naomi Eisenstadt Extraído do livro Aprendizagem na Primeira Infância: Lições da atuação em escala, publicado pela Fundação Bernard

Leia mais

Diagnosticando os problemas da sua empresa

Diagnosticando os problemas da sua empresa Diagnosticando os problemas da sua empresa O artigo que você vai começar a ler agora é a continuação da matéria de capa da edição de agosto de 2014 da revista VendaMais. O acesso é restrito a assinantes

Leia mais

A BÍBLIA, A ARQUEOLOGIA E A HISTÓRIA DE ISRAEL E JUDÁ

A BÍBLIA, A ARQUEOLOGIA E A HISTÓRIA DE ISRAEL E JUDÁ A BÍBLIA, A ARQUEOLOGIA E A HISTÓRIA DE ISRAEL E JUDÁ Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Kaefer, José Ademar A Bíblia, a arqueologia e a história

Leia mais

"É possível levar energia renovável para todos"

É possível levar energia renovável para todos "É possível levar energia renovável para todos" Por Daniela Chiaretti De Nairóbi, Quênia Connie Hedegaard: "Acho que quando temos uma crise global como a que estamos vivendo, é uma oportunidade excelente

Leia mais

A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES

A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES JOGO EURO RUN www.novas-notas-de-euro.eu A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES A Ana e o Alex são da mesma turma e amigos inseparáveis. Estão sempre a viver aventuras incríveis e hoje não é exceção.

Leia mais

A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES

A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES JOGO EURO RUN www.novas-notas-de-euro.eu A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES - 2 - A Ana e o Alex são da mesma turma e amigos inseparáveis. Estão sempre a viver aventuras incríveis e hoje não é exceção.

Leia mais

Poucos setores sofreram tanto com o avanço das tecnologias

Poucos setores sofreram tanto com o avanço das tecnologias GESTÃO O declínio dos jornais Poucos setores sofreram tanto com o avanço das tecnologias de informação como o de jornais. Por longo tempo, eles foram o meio privilegiado pelo qual as pessoas tinham acesso

Leia mais

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita!

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Hum, essa não é uma novidade. As outras também eram de certa forma inéditas, uma vez que o layout era baseado na estrutura dos Gurus, mas vamos lá,

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

VIAGEM E TURISMO. Perfil da revista. Perfil do leitor. 76% de share³. Líder absoluta no segmento. 82% pertencem às classes AB

VIAGEM E TURISMO. Perfil da revista. Perfil do leitor. 76% de share³. Líder absoluta no segmento. 82% pertencem às classes AB VIAGEM E TURISMO Perfil da revista Líder absoluta no segmento Circulação de 97.630 exemplares¹ Mais de 286.000 leitores² 76% de share³ Perfil do leitor 82% pertencem às classes AB 63% possuem entre 25

Leia mais

1 ENTÃO VOCÊ QUER SER UM EMPREENDEDOR

1 ENTÃO VOCÊ QUER SER UM EMPREENDEDOR 1 ENTÃO VOCÊ QUER SER UM EMPREENDEDOR Antes de me tornar mãe, as pessoas me diziam que os primeiros cinco anos são os mais difíceis para os pais. Aquela pequena criatura depende de você desde o momento

Leia mais