O turismo actual em números ACTUALIDADE E FUTURO DO TURISMO. O turismo actual em números

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1.000.000.000 5.000.000.000-6.000.000.000 25-04-2013. O turismo actual em números ACTUALIDADE E FUTURO DO TURISMO. O turismo actual em números"

Transcrição

1 CENTRO DE SABERES DO MONTIJO 2013 Carlos Cardoso Ferreira 1 2 O turismo actual em números 13 de Dezembro (?) de Chegadas turísticas internacionais (nesse ano) Deslocações turísticas domésticas (dentro das fronteiras do próprio país) ACTUALIDADE E FUTURO DO TURISMO 4 O turismo actual em números O turismo actual em números UNWTO 5 UNWTO 6 1

2 Turismo: passado, presente e futuro TURISMO URBANO: quadro de bordo 7 9 Top 20 cidades de destino turístico a nível mundial, 2011 Top 100 cidades de destino turístico a nível mundial, 2010 Arrivals % volume growth City Ranking ' /2010 Hong Kong 1 19, Singapore 2 18, London* 3 14, Macau 4 13, Bangkok 5 10, Antalya 6 10, Kuala Lumpur 7 10, New York City 8 8, Paris 9 8, Istanbul 10 8, Dubai 11 7, Mecca 12 6, Miami 13 6, Rome 14 5, Shanghai 15 5, Barcelona 16 5, Las Vegas 17 5, Cairo 18 4, Beijing 19 4, Los Angeles 20 4, MasterCard Worldwide, EuroMonitor International, Lisbon 67 1,

3 Volume de dormidas internacionais nas cidades europeias, 2003 Segundo Cazes e Potier (1996) três tendências impulsionaram e acompanharam a eclosão do turismo urbano e metropolitano: o aumento dos níveis de mobilidade para fins recreativos, em particular o turismo de curta duração (short-breaks), no qual as cidades da Europa Ocidental são destinos privilegiados; a crescente atractividade dos recursos culturais e patrimoniais presentes nas cidades (ex: êxito das grandes exposições e de mega-eventos); a regeneração da paisagem urbana, da sua imagem e respectiva atractividade (bons exemplos das cidades emblemáticas das etapas iniciais do processo de industrialização, sobre as quais se edificam novas cidades pós-modernas/pós-fordistas). Fonte: European Cities Tourism, ECT Factores-chave de visitação turística de centros urbanos: o Entretenimento / animação nocturna o Visitar atractivos históricos e culturais o Assistir a eventos desportivos o Efectuar compras o Disfrutar do ambiente próprio de um centro urbano o Turismo de negócios o Turismo de visita a familiares/amigos o Conferências e eventos especiais o Parques temáticos Tipologia das motivações subjacentes à visita à cidade (Georges Cazes e Françoise Potier; 1996) Este mix motivacional origina uma procura turística mais heterogénea Diversidade dos destinos turísticos urbanos na perspectiva do turismo de recreio (Eduardo B. Henriques; 2003) Diversidade dos destinos turísticos urbanos na perspectiva do turismo de recreio (Eduardo B. Henriques; 2003)

4 Diversidade dos destinos turísticos urbanos na perspectiva do turismo de recreio (Eduardo B. Henriques; 2003) Urban tourism - Experience Cities, Experience Life (2 39 ) More than half of the globes population now lives in urban areas. These places are now the world's stage for many civilizations. The spirit of our cities inspires travel and tourism. They are centres of arts, entertainment and food. They are also gateways to traditional customs and modern society, as well as focal points for commerce, industry and finance. They give us a chance to experience -- diversity and creativity, icons and architecture, uniqueness and unity; culture and people Acrescentar valor turístico ao património existente O desafio da valorização turística do património Acrescentar valor turístico ao património existente Acrescentar valor turístico ao património existente Mosteiro dos Jerónimos Serralves 4

5 Acrescentar valor turístico ao património existente Acrescentar valor turístico ao património existente Centro Cultural de Belém - Lisboa Hotel Pestana Palace Acrescentar valor turístico ao património existente Património Arquitectónico por Concelho, 2003 Casa dos Bicos (Lisboa) Arco do Triunfo (Paris) Sagrada Família (Barcelona) La Défense (Paris) Torres Petronas (Malásia) 5

6 Stonenghe Torre de Pisa (Itália) Torre Agbar (Barcelona) Museu Guggenheim (Bilbao) Modern Tate Gallery MEIAC Museu Estremenho e Iberoamericano de Arte Contemporânea (Badajoz) Da cidade global A competição das cidades pelos fluxos turísticos Londres 6

7 Da cidade global Da cidade global Paris Nova Iorque à cidade especializada: fé à cidade especializada: património Vaticano/Roma Meca à cidade especializada: património à cidade especializada: património Praga Veneza 7

8 à cidade especializada: eventos e congressos à cidade especializada: eventos e congressos Berlim Sidney à cidade especializada: eventos e congressos à cidade especializada: eventos e congressos Lisboa Berlim ICCA, 2009 à cidade especializada: eventos e congressos à cidade especializada: cidades universitárias Oxford Lund UIA,

9 à cidade especializada: inovação e ciência à cidade especializada: inovação e ciência Toulouse Sillicon Valley à cidade especializada: inovação e ciência à cidade especializada: arte e criatividade Valência Florença à cidade especializada: arte e criatividade à cidade especializada: jogo e fantasia Barcelona Las Vegas 9

10 à cidade especializada: jogo e fantasia à cidade especializada: novos nichos de procura Macau Rio de Janeiro: The best gay destination à cidade especializada: eventos singulares Tomatina/Buñol/Valência Twins Days Festival / Ohio / EUA Boryeong Mud Festival / Coreia do Sul ESPAÇOS URBANOS; ESPAÇOS TURÍSTICOS planeamento, imagem e função grandes projectos âncora e singulares Bilbau clusters espaciais e/ou temáticos: arte e espectáculo Madrid 10

11 clusters espaciais e/ou temáticos: arte e espectáculo clusters espaciais e/ou temáticos: arte e espectáculo Bairro de Viena m2 MuseumsQuartier - MQ / Viena Um dos maiores espaços culturais existentes no mundo Espaços icónicos (Leopold Museum; MUMOK; ) Inclui o Tanzquartier, um renomado centro de dança internacional, o Architektur Zentrum Wien, o quartier21 (que elenca inúmeros grupos de arte alternativa). Quartier des Spectacles / Montréal clusters espaciais e/ou temáticos: comércio e serviços «Bull Ring» / Birmingham clusters espaciais e/ou temáticos: ciência e tecnologia La Vilette / Paris um novo centro no centro da cidade (compras e lazer) design arrojado; lojas âncora (Selfridges) atracção para residentes e turistas) clusters espaciais e/ou temáticos: design districts clusters espaciais e/ou temáticos: design districts Helsin quia Miami 11

12 clusters espaciais e/ou temáticos: entretenimento renovação urbana: frentes de água Nova Iorque Barcelona renovação urbana: frentes de água renovação urbana: grandes eventos Xangai Expo 2010 Lisboa Parque das Nações Espaços adaptados/ turistificados Chinatowns Espaços adaptados/ turistificados outros bairros étnicos Londres Little Italy / N.Y. Bairro Judeu / Praga Melbourne Chicago 12

13 Espaços adaptados/ turistificados Kristiania / Copenhaga outros bairros típicos Espaços adaptados/ turistificados Bairro Alto / Lisboa outros bairros típicos Génese em terrenos militares (1971); 34 ha; cerca de 850 residentes; auto-proclamado território independente ; Regulamentado por lei específica (1989) (ex: comércio autorizado de Cannabis até 2004) Espaços adaptados/ turistificados bairros marginais Espaços adaptados/ turistificados bairros marginais Espaços marginais (Favelas) Espaços marginais (Cova da Moura / Amadora) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planeamento turístico em contexto urbano 13

14 Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) 14

15 Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Relativamente à margem Norte, a Península de Setúbal apresenta condições naturais que a qualificam para o turismo e o lazer; para acolher deslocalizações industriais da Grande Lisboa; para a localização da logística de articulação com o Alentejo, a Espanha e o Algarve; e um valioso potencial de expansão do porto de Setúbal face aos condicionamentos (em termos das mercadorias) do porto de Lisboa. Mas também aqui se colocam algumas das grandes indústrias nacionais: Portucel, Lisnave, Secil, etc. De salientar o papel de charneira que esta sub-região pode desempenhar na articulação da Área Metropolitana de Lisboa com o Alentejo, a Estremadura Espanhola e o Algarve, em particular através da logística e do turismo. Por outro lado, destaca-se igualmente, a função da logística metropolitana (eixo Marateca/Poceirão/Pegões e Porto Alto/Carregado/Azambuja) que, assumindo dimensão e relevância aos níveis regional, nacional e ibérico, pode funcionar como eixo de coesão territorial. A Estratégia Regional Lisboa 2020 aposta na valorização das singularidades da Península de Setúbal, com particular destaque para a qualidade dos seus recursos ambientais os espaços rurais, a serra da Arrábida, os Estuários do Sado e do Tejo e a orla costeira e na atenuação das disparidades com vista a reforçar a unidade, a coesão e a governabilidade metropolitanas. 15

16 Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) A cidade de Lisboa é a marca turística mais conhecida internacionalmente e tem uma representatividade bem expressa no facto de gerar cerca de 73% das receitas de hotelaria da região. Estoril, a outra marca turística internacional do território, tem forte representatividade a nível nacional (é a 4ª marca turística, em termos económicos, do país); Sintra e a Península de Setúbal têm potencialidades relevantes em alguns segmentos. Potenciando as tendências mais modernas da procura turística internacional, a Região de Lisboa é, fundamentalmente, um destino de City Breaks segmento em que a cidade de Lisboa representa 33% das receitas turísticas e tem um peso de 97% no conjunto nacional; de Turismo de Negócios ( ) e de Cruzeiros; e beneficia de uma imagem de urbe com dimensão humana e a possibilidade de complementaridade entre diversas motivações, atracções e produtos. O Estoril, uma das marcas turísticas mais antigas da Europa, é expressivo em produtos como os Short Breaks, o Golfe, o produto Turismo de Negócios. Sintra e a Península de Setúbal/Tróia são significativas em termos de Golfe, Turismo Residencial, de Sol & Mar e de Turismo da Natureza. Lisboa combina a atracção de uma cidade rica em história, património e dimensão humana com uma região de beleza natural e culturas genuínas marcada pelos Estuários do Tejo e do Sado e pelo Oceano Atlântico, podendo-se falar de um mix Lisboa-cidade e Lisboa-região que a torna um: destino turístico para visitar e conhecer ao longo do ano; destino turístico para entreter e usufruir da animação e entretenimento; destino turístico para residir temporária ou definitivamente Planos de turismo de escala urbana / metropolitana (?) a metrópole das duas margens a cidade-estuário REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: e no turismo??? FLORIDA, Richard (2002), The Rise of the Creative Class. And How It's Transforming Work, Leisure and Everyday Life. Basic Books. GASPAR, Jorge & SIMÕES, José Manuel (eds.) (2006), Planeamento e Ordenamento do Território, Vol. 4 de Geografia de Portugal (dir. Medeiros, Carlos Alberto), Lisboa, Círculo de Leitores. HENRIQUES, Eduardo B. (1996), Lisboa Turística: entre o imaginário e a cidade, Lisboa, Colibri, 195 p. THR (2006), 10 Produtos estratégicos para o desenvolvimento do turismo em Portugal, Lisboa, Turismo de Portugal, I.P., 60 p. TLX14 (2011), Plano Estratégico para o Turismo de Lisboa: (Síntese), Turismo de Lisboa, 52 p. CENTRO DE SABERES DO MONTIJO 2013 Carlos Cardoso Ferreira 95 16

3. Turismo e Lazer na Região de Lisboa

3. Turismo e Lazer na Região de Lisboa 3. Turismo e Lazer na Região de Lisboa 1. PRESSUPOSTOS O presente documento procura sintetizar várias contribuições para a definição, no horizonte de 2020, de uma estratégia, de um conjunto de medidas

Leia mais

Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal. European Cities Hotel Forecast for 2016 and 2017

Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal. European Cities Hotel Forecast for 2016 and 2017 Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal European Cities Hotel Forecast for 2016 and 2017 Hotel Epic Sana, 12 de abril 2016 Indicadores do Turismo AML & LISBOA Portugal vs. Área Metropolitana

Leia mais

Lisboa um destino turístico dinâmico

Lisboa um destino turístico dinâmico ENCONTRO DE QUADROS DA CML Lisboa um destino turístico dinâmico Cristina Siza Vieira Fórum Lisboa, 19 de novembro 2015 Turismo no mundo (2014) Curiosidades: 1,1 mil milhões de chegadas de turistas internacionais

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL % DE RESPOSTAS POR REGIÃO INTRODUÇÃO Américas 19% Ásia 31% A pesquisa global de opinião sobre o mercado

Leia mais

OBJECTIVOS DO OBSERVATÓRIO:

OBJECTIVOS DO OBSERVATÓRIO: ENQUADRAMENTO: O Observatório do Turismo de Lisboa é uma estrutura interna da Associação Turismo de Lisboa, criada em 1999. A ATL é uma associação privada de utilidade pública, que conta actualmente com

Leia mais

Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo

Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo Lisboa 2020 Competitividade, Inovação e Cooperação: Estratégia para o Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo LISBOA DE GEOGRAFIA VARIÁVEL... Perspectiva administrativa: Área Metropolitana de

Leia mais

Data 26 07 2009. Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo

Data 26 07 2009. Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo Área sectorial TURISMO E LAZER Designação do documento Diagnóstico Sectorial Contacto da equipa TT-THINKTUR (Luís Correia da Silva) Data 26 07 2009 Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de

Leia mais

Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras. Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009

Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras. Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009 Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009 Portugal um dos principais destinos turísticos mundiais Turistas do Estrangeiro 12,3 milhões 12º na Europa

Leia mais

para o desenvolvimento do turismo em portugal

para o desenvolvimento do turismo em portugal para o desenvolvimento do turismo em portugal Nuno Fazenda Turismo de Portugal, I.P Sintra, 13 abril 2015 1 Do plano de ação turismo 2020 ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS TURISMO 2020: PROCESSO ABERTO E PARTICIPADO

Leia mais

Lisboa ExcelênciaTurística PLANO DE COMUNICAÇÃO. 13 de fevereiro2015

Lisboa ExcelênciaTurística PLANO DE COMUNICAÇÃO. 13 de fevereiro2015 Lisboa ExcelênciaTurística PLANO DE COMUNICAÇÃO 13 de fevereiro2015 LISBOA COM EXCELENTE PERFORMANCE EM 2014 Lisboa lidera crescimento europeu > Cidade com maior crescimento na Europa +15,5%dormidastotaisnahotelaria

Leia mais

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha

Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Um projecto central na reabilitação da frente ribeirinha Na frente ribeirinha de Lisboa, a poucos minutos do Parque das Nações, desenvolve-se um novo condomínio que enquadra toda a estrutura pré-existente

Leia mais

O turismo de negócios

O turismo de negócios A metodologia Delphi aplicada à Investigação do Turismo de Negócios na Região Centro de Portugal Jorge Humberto Soares Marques jorgemarques_18@hotmail.com O turismo de negócios Perspectivas e definições

Leia mais

Portugal: Destino Competitivo?

Portugal: Destino Competitivo? Turismo O Valor Acrescentado da Distribuição Portugal: Destino Competitivo? Luís Patrão Turismo de Portugal, ip Em 2006 Podemos atingir 7.000 milhões de euros de receitas turísticas Teremos perto de 37,5

Leia mais

Nível Secundário e Nível 3 de Formação (S 3 )

Nível Secundário e Nível 3 de Formação (S 3 ) Análise dos dados do questionário aplicado aos alunos, professores e funcionários da escola sobre os hábitos e comportamento de viagem Caracterização sócio-demográfica dos inquiridos Quadro I: Dados pessoais

Leia mais

16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração

16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração 16ª Sessão: Resorts Integrados: Da concepção à exploração Luís Correia da Silva Lisboa, 9 de Março de 2013 Faculdade de Direito Universidade de Lisboa A) Definição de Resorts Integrados Espaços de lazer

Leia mais

A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city

A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city A Região Norte NUT III como valor acrescentado para o desenvolvimento digital da região e o potencial do Porto como Smart city Amaro Correia, 19492@ufp.edu.pt Doutoramento em Ciências da Informação, SiTeGI,

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO. Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal. Síntese

PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO. Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal. Síntese PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DO TURISMO Para o Desenvolvimento do Turismo em Portugal Síntese 1 O PENT - Plano Estratégico Nacional do Turismo é uma iniciativa governamental, da responsabilidade do Ministério

Leia mais

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião PROJECTO NAZARÉ XXI - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião Nazaré XXI é um projecto turístico de impacto regional, inserido na política de desenvolvimento económico que a Câmara Municipal

Leia mais

REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL Fundo de Desenvolvimento Urbano JESSICA/CGD

REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL Fundo de Desenvolvimento Urbano JESSICA/CGD REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEL Fundo de Desenvolvimento Urbano JESSICA/CGD SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA Porto, 03 de Abril 2013 Caixa Geral de Depósitos 2013 03 de Abril 1 A reabilitação urbana e a regeneração

Leia mais

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa?

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa? Porque é que o Turismo é essencial para a Economia Portuguesa? 14 milhões de hóspedes Vindos do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Brasil, EUA Num leque de países que alarga ano após ano. 9,2 % do

Leia mais

DADOS DE MERCADO 2010/2011 HOLANDA + BÉLGICA

DADOS DE MERCADO 2010/2011 HOLANDA + BÉLGICA DADOS DE MERCADO 2010/2011 HOLANDA + BÉLGICA HÓSPEDES HOTELARIA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA (NUTSII) (Fonte: INE, PORTUGAL) HOLANDA Hóspedes hotelaria - AM Lisboa 82.600 78.557 75.546 76.601 75.636 74.305

Leia mais

APRESENTAÇÃO. 1 Sobre a INFRAMERICA 2 Aeroporto de Brasília 3 Obras emergenciais 4 Obras de ampliação

APRESENTAÇÃO. 1 Sobre a INFRAMERICA 2 Aeroporto de Brasília 3 Obras emergenciais 4 Obras de ampliação APRESENTAÇÃO 1 Sobre a INFRAMERICA 2 Aeroporto de Brasília 3 Obras emergenciais 4 Obras de ampliação Sobre a INFRAMERICA Quem somos Engevix Infravix (50%) Corporácion América (50%) Inframérica (51%) Infraero

Leia mais

Que políticas de transportes

Que políticas de transportes Que políticas de transportes 8º ciclo de seminários - Transportes e negócios J. Paulino Pereira (Instituto Superior Técnico Universidade Técnica de Lisboa) Professor Universitário e Consultor Aeroportos

Leia mais

MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL

MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL MONTIJO, CIDADE SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL DA CICLOVIA A UMA REDE PEDONAL E CICLÁVEL Identificação do ponto de partida: O Município de Montijo: - Integra a Rede Portuguesa das Cidades Saudáveis, com quatro

Leia mais

AGENDA VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO

AGENDA VALORIZAÇÃO DO TERRITÓRIO Novas Oportunidades para o Financiamento de Investimento Público e Empresarial no âmbito do QREN --- Sines 11 de Março de 2008 A Agenda Operacional para a Valorização do Território é uma estratégia de

Leia mais

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões:

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 7.1 Conclusões De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 1 - Descrever os instrumentos/modelos de gestão e marketing estratégicos

Leia mais

Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas. (Documento interno)

Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas. (Documento interno) Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas (Documento interno) Hora do Planeta 2009 Perguntas e Respostas O que é? A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido pela Rede WWF, no qual governos, empresas

Leia mais

Fernando Nunes da Silva Professor de Urbanismo e Transportes no IST. Câmara Municipal de Sines Maio 2008. 2008 - Prof. Fernando Nunes da Silva

Fernando Nunes da Silva Professor de Urbanismo e Transportes no IST. Câmara Municipal de Sines Maio 2008. 2008 - Prof. Fernando Nunes da Silva Fernando Nunes da Silva Professor de Urbanismo e Transportes no IST Câmara Municipal de Sines Maio 2008 PDM de Sines Sistema de Transportes e Acessibilidades DESENVOLVIMENTO REGIONAL / NACIONAL População

Leia mais

Programa de Promoção Turística e Cultural

Programa de Promoção Turística e Cultural Programa de Promoção Turística e Cultural Sintra encontra-se em 11º lugar no ranking dos 50 melhores lugares a visitar, nas escolhas dos leitores do jornal New York Times? Sintra é uma das 21 finalistas

Leia mais

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução

Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução Comissão Vitivinícola Regional Alentejana www.vinhosdoalentejo.pt Copyright fotos e textos: Comissão Vitivinícola Regional Alentejana Reprodução interdita CVRA COMISSÃO VITIVINÍCOLA REGIONAL ALENTEJANA

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL INTRODUÇÃO Europe 43% % DE RESPOSTAS POR REGIÃO Americas 9% Asia 48% A pesquisa global de opinião sobre

Leia mais

Economia criativa: novas oportunidades baseadas no capital intelectual

Economia criativa: novas oportunidades baseadas no capital intelectual Economia criativa: novas oportunidades baseadas no capital intelectual Armando Dalla Costa * Elson Rodrigo de Souza-Santos ** RESUMO - Nas últimas duas décadas ganhou força um novo ramo de estudo denominado

Leia mais

INTELI Centro de Inovação (PT)

INTELI Centro de Inovação (PT) INTELI Centro de Inovação (PT) CLUSTERS CRIATIVOS Criatividade para a Regeneração Urbana X Fórum Internacional de Inovação e Criatividade Aracaju, 20 Novembro 2010 Estrutura da Apresentação 1. Clusters

Leia mais

REVITALIZAÇÕES PORTUÁRIAS NO MUNDO A TRANSFORMAÇÃO DAS CIDADES E A INCORPORAÇÃO DE NOVOS CONCEITOS

REVITALIZAÇÕES PORTUÁRIAS NO MUNDO A TRANSFORMAÇÃO DAS CIDADES E A INCORPORAÇÃO DE NOVOS CONCEITOS REVITALIZAÇÕES PORTUÁRIAS NO MUNDO A TRANSFORMAÇÃO DAS CIDADES E A INCORPORAÇÃO DE NOVOS CONCEITOS FRENTE MARÍTIMA ALGUMAS DAS CIDADES MAIS FASCINANTES DO MUNDO, COMO GÊNOVA, LISBOA, LONDRES, BARCELONA,

Leia mais

INQUÉRITO À POPULAÇÃO DE BRAGANÇA

INQUÉRITO À POPULAÇÃO DE BRAGANÇA FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DE LISBOA Mestrado em Geografia, Esp. em Urbanização e Ordenamento do Território O planeamento urbano e o ordenamento territorial estratégico: O papel das politicas de

Leia mais

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO (RETIFICADA)

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO (RETIFICADA) SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO CRITÉRIOS DE INSERÇÃO DE PROJETOS NO PÓLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA TURISMO 2015 TIPOLOGIAS DE INVESTIMENTO ELEGÍVEIS (RETIFICADA) 1.

Leia mais

Inovação e Inteligência Competitiva: Desafios para as Empresas e para a Economia Portuguesa

Inovação e Inteligência Competitiva: Desafios para as Empresas e para a Economia Portuguesa QUIDGEST Q-DAY: INOVAÇÃO CONTRA A CRISE Inovação e Inteligência Competitiva: Desafios para as Empresas e para a Economia Portuguesa André Magrinho TAGUSPARK: 09 de Setembro 2009 SUMÁRIO 1. Globalização

Leia mais

DADOS DE MERCADO 2010/2011 ESPANHA

DADOS DE MERCADO 2010/2011 ESPANHA DADOS DE MERCADO 2010/2011 ESPANHA HÓSPEDES HOTELARIA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA (NUTSII) (Fonte: INE, PORTUGAL) Hóspedes hotelaria - AM Lisboa 429.423 448.359 519.706 487.187 522.695 537.427 483.008

Leia mais

O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP)

O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP) O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP) e o Aeroporto Sá Carneiro, realizou o estudo do perfil

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA RECUPERAÇÃO. desta edição. Dados da Hotelaria Cidade de Lisboa Grande Lisboa Região de Lisboa

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA RECUPERAÇÃO. desta edição. Dados da Hotelaria Cidade de Lisboa Grande Lisboa Região de Lisboa DO TURISMO DE LISBOA DADOS Maio RECUPERAÇÃO No mês de Maio, os principais indicadores analisados registam sinais positivos de recuperação em todas as unidades hoteleiras. Destacam-se as unidades de quatro

Leia mais

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO CRITÉRIOS DE INSERÇÃO DE PROJECTOS NO PÓLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA TURISMO 2015 TIPOLOGIAS DE INVESTIMENTO ELEGÍVEIS 1. No âmbito dos

Leia mais

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade Maria José Catarino Vogal do Conselho Directivo Trancoso, 28 de Outubro de 2009 TURISMO - Contributo para o desenvolvimento sustentado

Leia mais

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL

INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL INTERVENÇÕES DE REGENERAÇÃO URBANA EM PORTUGAL JESSICA KICK-OFF MEETING FÁTIMA FERREIRA mrferreira@ihru.pt POLÍTICA DE CIDADES NO ÂMBITO DO QREN - PORTUGAL PO Regional Programas integrados de regeneração

Leia mais

O sector do turismo no Algarve

O sector do turismo no Algarve O sector do turismo no Algarve Destino turístico Algarve Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) - Linhas orientadoras para o Algarve - Principais recursos: (não exaustivo) Praias e falésias Campos

Leia mais

Thriving or surviving?

Thriving or surviving? www.pwc.pt Thriving or surviving? European cities hotel forecast 2013 Ricardo Sousa Valles 24 janeiro 2013 Nota prévia 2ª edição do European cities hotel forecast >650.000 quartos >85.000.000 turistas

Leia mais

Plano Estratégico dos Transportes e Infraestruturas. Horizonte 2014-2020

Plano Estratégico dos Transportes e Infraestruturas. Horizonte 2014-2020 Plano Estratégico dos Transportes e Infraestruturas Horizonte 2014-2020 Consensualização de Prioridades O Grupo de Trabalho para as Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado apresentou o seu relatório

Leia mais

Sociedade de capitais exclusivamente públicos, criada em Novembro de 2004 CAPITAL

Sociedade de capitais exclusivamente públicos, criada em Novembro de 2004 CAPITAL Reabilitação Urbana Sustentável o caso do Centro Histórico e da Baixa da cidade do Porto Álvaro Santos Presidente Executivo do Conselho de Administração Porto, 13 de Julho de 2015 Porto Vivo, SRU Sociedade

Leia mais

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DO CAPITAL SIMBÓLICO, TECNOLOGIAS E SERVIÇOS DO TURISMO

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DO CAPITAL SIMBÓLICO, TECNOLOGIAS E SERVIÇOS DO TURISMO ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DO CAPITAL SIMBÓLICO, TECNOLOGIAS E SERVIÇOS DO TURISMO ccdr-n.pt/norte2020 30 DE MAIO DE 2013 PORTO Principais Conceitos A competitividade das

Leia mais

MarketView Mercado Turístico

MarketView Mercado Turístico CB RICHARD ELLIS neoturis MarketView Mercado Turístico www.cbre.eu/research Julho 2011 PANORAMA TURÍSTICO GERAL EM PORTUGAL Indicadores Turísticos 2009 vs. 2010 Passageiros Oferta Camas Dormidas Proveitos

Leia mais

PRINCIPAIS PORTOS COMERCIAIS OU REVITALIZADOS EM OPERAÇÃO NO MUNDO. Junho de 2015

PRINCIPAIS PORTOS COMERCIAIS OU REVITALIZADOS EM OPERAÇÃO NO MUNDO. Junho de 2015 PRINCIPAIS PORTOS COMERCIAIS OU REVITALIZADOS EM OPERAÇÃO NO MUNDO Junho de 2015 Porto Alegre, junho de 2015 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grade do Sul PUCRS http://www.pucrs.br/portal/ Faculdade

Leia mais

CATÁSTROFES E GRANDES DESASTRES IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO PÚBLICA NO ÂMBITO DA PROTEÇÃO CIVIL

CATÁSTROFES E GRANDES DESASTRES IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO PÚBLICA NO ÂMBITO DA PROTEÇÃO CIVIL programa Ao evocar os 260 anos do Terramoto de 1755, a Câmara Municipal de Lisboa, através do Programa que agora se apresenta, pretende levar a cabo um conjunto de atividades e manifestações alusivas à

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 desafios e oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 desafios e oportunidades Alentejo no horizonte 2020 desafios e oportunidades Projeto VIVER Atratividade Urbana Programa de Atração de Pessoas Líder: Câmara Municipal de Elvas 1 O Projeto Atratividade Urbana encontra-se estruturado

Leia mais

Espaços públicos - Milla Digital Saragoça (Sp)

Espaços públicos - Milla Digital Saragoça (Sp) Espaços públicos - Milla Digital Saragoça (Sp) > Cidade da Inovação e do Conhecimento ancorada nos projectos do comboio de alta velocidade e da EXPO2008 > Projecto focado no conceito do novo espaço público

Leia mais

O sector do turismo. Algarve

O sector do turismo. Algarve O sector do turismo no Algarve Destino turístico Algarve Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) - Linhas orientadoras para o Algarve - Principais recursos: (não exaustivo) Praias e falésias Campos

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL 50 40 30 20 10 0-10 -20-30 -40-50 Fev 2009 Jul 2009 SENTIMENT NÍVEL GLOBAL Jan 2010 % DE RESPOSTAS POR

Leia mais

UM FUTURO VIRADO AO RIO. Convenção Autárquica do PS Lisboa. 20 Junho 2015 14:00. Pavilhão do Conhecimento Parque das Nações

UM FUTURO VIRADO AO RIO. Convenção Autárquica do PS Lisboa. 20 Junho 2015 14:00. Pavilhão do Conhecimento Parque das Nações UM FUTURO VIRADO AO RIO Convenção Autárquica do PS Lisboa 20 Junho 2015 14:00 Pavilhão do Conhecimento Parque das Nações O PS de Lisboa, reunido em Convenção Autárquica discutiu Lisboa, um Futuro virado

Leia mais

PERFIL DOS TURISTAS DO PORTO E NORTE DE PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2012

PERFIL DOS TURISTAS DO PORTO E NORTE DE PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2012 PERFIL DOS TURISTAS DO PORTO E NORTE DE PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2012 1 O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de

Leia mais

planeamento para uma regeneração urbana sustentável exemplos com sucesso

planeamento para uma regeneração urbana sustentável exemplos com sucesso Congresso Lidera 2013 planeamento para uma regeneração urbana sustentável exemplos com sucesso Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Ciências e Tecnologia. Departamento de Engenharia Civil Grupo de

Leia mais

Compromisso para o Crescimento Verde e o Turismo

Compromisso para o Crescimento Verde e o Turismo www.pwc.pt Compromisso para o Crescimento Verde e o Turismo 16 Cláudia Coelho Diretora Sustainable Business Solutions da Turismo é um setor estratégico para a economia e sociedade nacional o que se reflete

Leia mais

TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA

TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA TRÓIA DESIGN HOTEL PENÍNSULA DE TRÓIA Imagine um lugar onde a terra vai ao encontro da água, uma península que rasga o azul do oceano e o verde do rio. Praias de areia branca e dunas selvagens com trilhos

Leia mais

Consórcio CGD/IHRU. Fundo de Desenvolvimento Urbano TEKTÓNICA. Iniciativa Comunitária JESSICA. 9 de Maio 2012

Consórcio CGD/IHRU. Fundo de Desenvolvimento Urbano TEKTÓNICA. Iniciativa Comunitária JESSICA. 9 de Maio 2012 Iniciativa Comunitária JESSICA Fundo de Desenvolvimento Urbano Consórcio CGD/IHRU TEKTÓNICA 9 de Maio 2012 Iniciativa Comunitária JESSICA Consórcio IHRU/GCGD 18 de Abril de 2012 1 Portugal Evolução de

Leia mais

O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira

O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira O turismo e o seu contributo para o desenvolvimento da Madeira Lisboa, 5 de Julho 2012 Bruno Freitas Diretor Regional de Turismo da Madeira O Destino Madeira A Região Autónoma da Madeira (RAM) ocupa, desde

Leia mais

IV Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas

IV Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas IV Seminário Plataformas Logísticas Ibéricas Preparar a Retoma, Repensar a Logística 10 de Novembro NOVOHOTEL SETUBAL Comunicação: Factores de Atractividade da oferta logística do Alentejo Orador: Dr.

Leia mais

certo? Descubra o valor real de sua remuneração total

certo? Descubra o valor real de sua remuneração total Você tem o equilibrio certo? Descubra o valor real de sua remuneração total O Reward Pinpoint irá ajudá-lo a maximizar a efetividade de seu programa de remuneração, propiciando um quadro global completo

Leia mais

E O CITY MARKETING O NOSSO CONTRIBUTO PARA FAZER CIDADE

E O CITY MARKETING O NOSSO CONTRIBUTO PARA FAZER CIDADE E O CITY MARKETING O NOSSO CONTRIBUTO PARA FAZER CIDADE O Contributo da Reabilitação da Baixa Portuense e do Centro Histórico para a Cidade do Porto Como Cidade Competitiva Como Cidade Pátria Como Cidade

Leia mais

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes

Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo. Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Anadia, 25 de Fevereiro de 2008 Miguel Mendes 2 Apoios Financeiros ao Investimento no Turismo Índice 1 Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) 2 Crédito

Leia mais

TOURING CULTURAL produto estratégico para Portugal

TOURING CULTURAL produto estratégico para Portugal TOURING CULTURAL produto estratégico para Portugal O TURISMO CULTURAL HOJE 44 milhões de turistas procuram turismo cultural na Europa O património cultural aproxima civilizações e motiva a viagem A preservação

Leia mais

PROGRAMA DE VIAGEM 04/09 a 26/09/2015

PROGRAMA DE VIAGEM 04/09 a 26/09/2015 PROGRAMA DE VIAGEM 04/09 a 26/09/2015 1 Dia 04/09 Brasília - Lisboa Saída de Brasília Transfer aéreo com destino a Lisboa (Voo TAP 60 16hs45min) 2 Dia 05/09 Lisboa Chegada em Lisboa (Voo TAP 60 06hs00min)

Leia mais

Room to grow VII conferência anual do Turismo Cidades

Room to grow VII conferência anual do Turismo Cidades www.pwc.pt Room to grow VII conferência anual do Turismo Cidades A dinâmica das cidades europeias César Gonçalves Funchal 4 abril 2014 Quaisquer que tenham sido as razões que nos colocaram neste lugar

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

Torre Vasco da Gama recebe hotel

Torre Vasco da Gama recebe hotel Torre Vasco da Gama recebe hotel O EDIFÍCIO mais alto do país, construído como ícone da Expo' 98, vai acolher um hotel de luxo a partir de Setembro. A antiga Torre Vasco da Gama vai ser transformada no

Leia mais

Associação Turismo de Lisboa Visitors and Convention Bureau. Visita do Grupo de Trabalho do Turismo da Assembleia da República 28 de Maio de 2013

Associação Turismo de Lisboa Visitors and Convention Bureau. Visita do Grupo de Trabalho do Turismo da Assembleia da República 28 de Maio de 2013 Associação Turismo de Lisboa Visitors and Convention Bureau Visita do Grupo de Trabalho do Turismo da Assembleia da República 28 de Maio de 2013 O que é a ATL Âmbito A ATL é uma associação privada sem

Leia mais

Egon Zehnder International. As TIC para a Empregabilidade e Inovação

Egon Zehnder International. As TIC para a Empregabilidade e Inovação Egon Zehnder International As TIC para a Empregabilidade e Inovação Luísa Campos Lopes Lisboa, 16 de Janeiro de 2013 Egon Zehnder International uma Firma global A Egon Zehnder International tem 65 escritórios

Leia mais

Jorge Sobrado, CCDR-N/ON.2

Jorge Sobrado, CCDR-N/ON.2 Jorge Sobrado, CCDR-N/ON.2 O ON.2_contexto ON.2_contexto ON.2_contexto O ON.2 representa 1/3 dos financiamentos do QREN aprovados na Região Norte itário (Milhões de Euros) 1800 1 600 1 400 1 200 1 000

Leia mais

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA E EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISOS N. OS 33 E 34 / SI/ 2009 CRITÉRIOS DE INSERÇÃO DE PROJECTOS NO PÓLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA TURISMO 2015 TIPOLOGIAS DE INVESTIMENTO

Leia mais

Plataforma Global Find. Uma ferramenta para localização empresarial. 10 de Novembro de 2009. Maria Alexandre Costa, Engª

Plataforma Global Find. Uma ferramenta para localização empresarial. 10 de Novembro de 2009. Maria Alexandre Costa, Engª Plataforma Global Find Uma ferramenta para localização empresarial 10 de Novembro de 2009 Maria Alexandre Costa, Engª A aicep Global Parques integra o universo da aicep Portugal Global Agência para o Investimento

Leia mais

Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do

Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do Cidades: O Que Fazer? Competitividade e Desenvolvimento Sustentável no Brasil Senado Federal Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Rio+20 e do regime internacional sobre mudanças climáticas Brasília,

Leia mais

Lisboa Crucifixo 75. Rentabilidade estimada de aluguel : 3,1 % aa

Lisboa Crucifixo 75. Rentabilidade estimada de aluguel : 3,1 % aa Lisboa Crucifixo 75 Edifico tradicional na Baixa-Chiado Na entrada da maior estação de metro de Lisboa. 15 apartamentos para aluguel e uso próprio Grande potencial de rendimento Investimento : 262.599,00-491.265,00

Leia mais

Tamanho das cidades. Tamanho IBGE Urbanistas Pequena < 100 < 50 Pequena - Média

Tamanho das cidades. Tamanho IBGE Urbanistas Pequena < 100 < 50 Pequena - Média Cidade Global Tamanho das cidades Tamanho IBGE Urbanistas Pequena < 100 < 50 Pequena - Média - 50-100 Média 100-500 100-300 Média-grande - 300-500 Grande > 500 > 500 Megacidade - > 10.000 Cidade Global

Leia mais

www.pwc.pt Room for growth European cities hotel forecast 2015 e 2016 César Gonçalves Susana Benjamim 6 maio 2015

www.pwc.pt Room for growth European cities hotel forecast 2015 e 2016 César Gonçalves Susana Benjamim 6 maio 2015 www.pwc.pt Room for growth European cities hotel forecast 2015 e 2016 César Gonçalves Susana Benjamim 6 maio 2015 Agenda Enquadramento 1. 2. Outlook 2015/2016 3. 4. 5. 6. Slide 2 Enquadramento 1º 2º 3ª

Leia mais

A Cidade Logística. Plataforma Logística do Poceirão

A Cidade Logística. Plataforma Logística do Poceirão A Cidade Logística Plataforma Logística do Poceirão Póvoa de Santa Iria, 03 de Dezembro 2009 1 1. Apresentação Integrado na rede de plataformas nacionais definida pelo Portugal Logístico será desenvolvido

Leia mais

www.pwc.pt Room to grow European cities hotel forecast 2014 César Gonçalves Susana Benjamim 19 março 2014

www.pwc.pt Room to grow European cities hotel forecast 2014 César Gonçalves Susana Benjamim 19 março 2014 www.pwc.pt Room to grow European cities hotel forecast 2014 César Gonçalves Susana Benjamim 19 março 2014 Introdução 3ª edição do European cities hotel forecast; enquadrada pela 2ª vez; Colaboração da

Leia mais

A Competitividade dos Portos Portugueses O Turismo e o Sector dos Cruzeiros

A Competitividade dos Portos Portugueses O Turismo e o Sector dos Cruzeiros O Turismo e o Sector dos Cruzeiros Agenda 1. Portugal e o Mar 2. Os Cruzeiros no PENT 3. O Turismo na Economia Portuguesa 4. O Segmento de Cruzeiros Turísticos 5. Cruzeiros Turísticos em Portugal Terminais

Leia mais

Às sextas na Cidade. Águeda O que nos distingue?

Às sextas na Cidade. Águeda O que nos distingue? Às sextas na Cidade Águeda O que nos distingue? 27 Maio 2011 1. A imagem dos territórios 2. O concelho de Águeda diagnóstico 3. Desafio 1 Como vemos Águeda, o que nos identifica? 4. Desafio 2 Como gostávamos

Leia mais

para o desenvolvimento do turismo em portugal

para o desenvolvimento do turismo em portugal para o desenvolvimento do turismo em portugal Nuno Fazenda Turismo de Portugal, I.P Coimbra, 9 abril 2015 1 Do plano de ação turismo 2020 ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS TURISMO 2020: PROCESSO ABERTO E PARTICIPADO

Leia mais

PORTUGAL. 1º. DIA -Lisboa. 2º. Dia - Sintra, Cascais e Estoril

PORTUGAL. 1º. DIA -Lisboa. 2º. Dia - Sintra, Cascais e Estoril PORTUGAL 1º. DIA -Lisboa Saída do Hotel para visita da cidade de Lisboa. Visitaremos o centro da cidade como Praça do Rossio, Avenida da Liberdade, Praça do Marquês de Pombal, Parque Eduardo VII. Colina

Leia mais

INDUSCRIA. PLATAFORMA PARA AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS Um Contributo para as Novas Geografias Cosmopolitas

INDUSCRIA. PLATAFORMA PARA AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS Um Contributo para as Novas Geografias Cosmopolitas OS CONSULTORES Instituicões & Empresas Associadas: GAB. COORDENADOR da ESTRATÉGIA DE LISBOA e do PLANO TECNOLÓGICO CEDRU_Centro de Estudos e Desenvolv. Regional e Urbano McKINSEY & Company PLMJ ASSOCIADOS_Sociedade

Leia mais

A EXPO 98 E O DESENVOLVIMENTO DE LISBOA

A EXPO 98 E O DESENVOLVIMENTO DE LISBOA FEV 2007 1 A Expo 98 e o desenvolvimento de Lisboa Grande Lisboa Modelo institucional e operacional Visão estratégica Planeamento Urbano 1ª Fase antes da EXPO 98 2ª Fase pós EXPO 98 Factores chave de sucesso

Leia mais

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes

Iniciativa JESSICA. Perguntas Frequentes Iniciativa JESSICA Perguntas Frequentes Iniciativa JESSICA: Perguntas Frequentes 1 - Como nasceu a iniciativa JESSICA? A iniciativa JESSICA (Joint European Support for Sustainable Investment in City Areas)

Leia mais

A Zils, Zona Industrial e Logística de Sines, sob gestão da aicep Global Parques oferece uma localização com clara vocação atlântica.

A Zils, Zona Industrial e Logística de Sines, sob gestão da aicep Global Parques oferece uma localização com clara vocação atlântica. A Zils, Zona Industrial e Logística de Sines, sob gestão da aicep Global Parques oferece uma localização com clara vocação atlântica. Com fácil e rápido acesso a vias de comunicação nacionais e internacionais

Leia mais

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com. HORTON INTERNATIONAL EXECUTIVE SEARCH MANAGEMENT CONSULTANTS Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.br

Leia mais

22/08/12 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE PUC GOIÁS PROJETO 1

22/08/12 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE ARQUITETURA CIDADE PUC GOIÁS PROJETO 1 PUC GOIÁS PROJETO 1 Dragonfly A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA Paris - França 1 A CIDADE É O PRINCIPAL LUGAR DE REALIZAÇÃO DA ARQUITETURA PLANEJAMENTO URBANO DESENHO URBANO PROJETOS

Leia mais

Turismo Agro-turismo Agro-turista Perfil do turista Agro-turismo EUA & Holanda Agro-turismo em Portugal Campo Benfeito a aldeia Campo Benfeito e

Turismo Agro-turismo Agro-turista Perfil do turista Agro-turismo EUA & Holanda Agro-turismo em Portugal Campo Benfeito a aldeia Campo Benfeito e Turismo Agro-turismo Agro-turista Perfil do turista Agro-turismo EUA & Holanda Agro-turismo em Portugal Campo Benfeito a aldeia Campo Benfeito e Aldeias de Portugal Campo Benfeito e a Cultura Objectivos

Leia mais

Enquadramento Turismo Rural

Enquadramento Turismo Rural Enquadramento Turismo Rural Portugal é um País onde os meios rurais apresentam elevada atratividade quer pelas paisagens agrícolas, quer pela biodiversidade quer pelo património histórico construído o

Leia mais

O Projecto de Alta Velocidade e o Desenvolvimento Regional

O Projecto de Alta Velocidade e o Desenvolvimento Regional O Projecto de Alta Velocidade e o Desenvolvimento Regional Ordem dos Engenheiros, FEUP, 30 de Junho de 2008 Mário Rui Silva Faculdade de Economia do Porto 1. Os Pressupostos da Análise Caracterização do

Leia mais

Procura e oferta do turismo: Tendências e Desafios para o Alto Minho. Valença, 12 de Julho 2012 Nuno Fazenda

Procura e oferta do turismo: Tendências e Desafios para o Alto Minho. Valença, 12 de Julho 2012 Nuno Fazenda Procura e oferta do turismo: Tendências e Desafios para o Alto Minho Valença, 12 de Julho 2012 Nuno Fazenda TURISMO INTERNACIONAL 3000 Um setor de atividade em contínuo crescimento 2500 2000 Global economic

Leia mais

VISÃO ESTRATÉGICA PARA PENICHE

VISÃO ESTRATÉGICA PARA PENICHE VISÃO ESTRATÉGICA PARA PENICHE II Convenção Sou de Peniche A. Oliveira das Neves 13 de Junho de 2008 ÍNDICE A. OBJECTIVOS DA MAGNA CARTA PENICHE 2025 B. DOCUMENTOS DE TRABALHO C. INTEGRAÇÃO REGIONAL A

Leia mais

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA

Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA Espírito Santo Investment Bank Overview FIT FOR A NEW ERA December 2011 Espírito Santo Investment Bank Somos: A unidade de Banca de Investimento do Grupo Banco Espírito Santo O Banco de Investimento de

Leia mais

RESUMO DE GEOGRAFIA 9º ANO

RESUMO DE GEOGRAFIA 9º ANO RESUMO DE GEOGRAFIA 9º ANO A Revolução industrial iniciou-se no séc. XVIII. Indústria - consiste na transformação de matérias-primas em produtos acabados ou é uma actividade económica que consiste na transformação

Leia mais

REGENERAÇÃO URBANA E AMBIENTAL A SUL DE LISBOA II SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA 15 ABRIL 2015

REGENERAÇÃO URBANA E AMBIENTAL A SUL DE LISBOA II SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA 15 ABRIL 2015 REGENERAÇÃO URBANA E AMBIENTAL A SUL DE LISBOA II SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA 15 ABRIL 2015 BAIA DO TEJO, SA Empresa do Sector Empresarial do Estado Português, criada em 2009 Incorporação, por fusão,

Leia mais