NORMAS GS1 PROTEGEM A SUA SAÚDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NORMAS GS1 PROTEGEM A SUA SAÚDE"

Transcrição

1 GS1 MAGAZINE 2 #16 Dezembro IVA incluído Espelho mágico da Prada: o que está por trás? GS1 Portugal comemora 25 anos O futuro é móvel e está a chegar à Distribuição NORMAS GS1 PROTEGEM A SUA SAÚDE CODIPOR Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos RUI NABEIRO EM ENTREVISTA EXCLUSIVA

2 A pensar em si... GS1 MAGAZINE 3 GS1 MAGAZINE 4 NOVA SALA DE FORMAÇÃO GS1 PORTUGAL Capacidade: 30 formandos Pastas de Formação Águas + Blocos e canetas Coffee-break Manhã e Tarde Projector + Ecrã Internet Wireless Editorial Era uma vez há 25 anos Se viajássemos no tempo, e recuássemos 25 anos, encontraríamos um Portugal muito diferente. Nem todos os portugueses se deslocavam de carro; o telemóvel que revolucionou a comunicação em qualquer momento, em qualquer lugar ainda era uma tecnologia desconhecida. Não existia Internet, pelo que informação era pesquisada, por exemplo, em enciclopédias. O que é feito, hoje em dia, dos vendedores de enciclopédias? Era um outro país, que há pouco mais de uma década vivia em Democracia. Foi também o início de um novo paradigma de consumo. A pouco e pouco, as mercearias de bairro foram sendo substituídas por centros comerciais e grandes superfícies, que alteraram a forma como as pessoas compravam e até socializavam. Neste terreno fértil de mudança e inovação, nasceu a CODIPOR, a 26 de Novembro de 1985, constituída por um pequeno grupo de Grandes Empresas detentoras de marcas e da distribuição. E assim tinha início o projecto CODIPOR, que introduziu o código de barras nos produtos de grande consumo e, ao longo dos anos, cresceu em Associados, Produtos e Serviços. Nesta edição da GS1 Magazine viaje no tempo connosco. Conheça a história da nossa Associação, a sua génese e evolução ao longo das últimas duas décadas e meia. Saiba mais sobre o Código de Barras, que veio alterar para sempre as transacções comerciais e cujos benefícios foram dados a conhecer ao Consumidor através de uma campanha de sensibilização realizada em todos os Super e Hipermercados Modelo e Continente. Percorra estas páginas e deixe-se levar num caminho até a um futuro em que todos os consumidores podem utilizar os seus telemóveis para comprar, vender e aceder a informação sobre os produtos. E saiba como as marcas globais e grandes retalhistas se aliaram à GS1 para tornar isto possível. Conheça uma ferramenta tecnológica, aparentemente tão abstracta, mas que permite que qualquer base de dados seja actualizada automaticamente e em tempo real. E porque os valores da sustentabilidade e responsabilidade continuam a ser dois pilares tão importantes, leia a entrevista ao Comendador Rui Nabeiro, Presidente da Delta. Vire esta página e conheça o nosso trabalho nos últimos 25 anos. E descubra como vamos inovar nos próximos 25. João de Castro Guimarães Director Executivo GS1 Portugal Propriedade: GS1 Portugal - Rua Prof. Fernando da Fonseca, 16 Escritório II Lisboa T: F: website: Director: João de Castro Guimarães Conselho Editorial: Fernando Ereio, João de Castro Guimarães, Luís Moutinho, Manuel Sousa Pinto, Paulo Gomes Chefe de Redacção: Beatriz Águas Redactor Principal: Leonor Vale Redacção: Cláudia Rocha Publicidade: Diogo Almeida Edição: Publichance, Serviços de Consultoria de Comunicação, Lda. Rua Castilho 5, 5º andar Lisboa T Projecto Gráfico: Fernando Coelho Produção: Light Ideas, Consultoria de Comunicação T: Impressão: Fernandes & Terceiro, SA Publicação Bianual Tiragem: exemplares NRICS: Depósito Legal: /06 A revista GS1 Portugal Magazine é distribuída gratuitamente a todas as Empresas Associadas da GS1 Portugal-CODIPOR Consulte o Calendário de Formação 2011 (1º Semestre) no final desta revista ou em

3 GS1 MAGAZINE 5 GS1 MAGAZINE 6 cados? Não, alguém quer lá 08 Entrevista a Rui Nabeiro 20 Prada veste RFID Moda e tecnologia são dois conceitos que se aliam nos epicentros Prada. A tecnologia RFID é utilizada para criar uma experiência de compra cómoda, interactiva e...mágica anos GS1 A GS1 Portugal CODIPOR acaba de celebrar 25 anos de actividade no mercado nacional. 16 Base de dados sempre em dia com a plataforma GS1SyncPT A GS1Portugal apresentou a Plataforma GS1SyncPT que permitirá que as bases de dados comerciais sejam actualizadas de forma automática. 36 Normas GS1 combatem a Contrafacção A indústria ilegal de contrafacção de medicamentos está a crescer à escala global, tornando-se cada vez mais sofisticada. 46 Uma dupla perfeita Com sabores, aromas e texturas diferentes, o queijo e o vinho são uma agradável surpresa quando se juntam à mesa. Conheça o portfólio da Saloio e Sogrape. As nossas escolhas... Livro: Quem Matou a Mudança? Todos os dias, existem empresas em todo o mundo que tentam implementar iniciativas de mudança institucional. No entanto, estes processos são morosos e implicam custos elevados, sendo que 50 a 70 por cento deles falham. Foi precisamente para desvendar o mistério de quem anda a matar a mudança, que Ken Blanchard decidiu lançar este livro. Trata-se de uma parábola que narra as investigações do agente Miguel Meireles. Chamado a uma empresa para investigar a morte de mais uma mudança, o agente vê-se confrontado com uma lista de suspeitos, entre eles a míope Vitória Visão, a gestora apressada Ermelinda Urgência e a executiva Clara Comunicação. A solução deste mistério vai, certamente, inspirá-lo a tornar-se um agente de mudança eficaz na sua empresa. Rede social: Foursquare Já ouviu falar no Foursquare? A rede social, onde tudo se baseia na localização dos utilizadores, tem conquistado adeptos e acaba de atingir a marca dos 4 milhões de clientes. Os desenvolvimentos mais recentes na plataforma ajudaram a garantir maior velocidade na conquista de novos utilizadores, como a disponibilização de uma versão para Android e iphone. Os curiosos podem espreitar online a lógica desta aplicação móvel que pretende facilitar a vida numa cidade, encontrar amigos, explorar novas situações e ser recompensado por isso. A visitar: Museu do Oriente Inaugurado em Maio de 2008 num edifício construído nos anos 40, o Museu do Oriente nasceu na sequência de um projecto que a Fundação Oriente desenvolveu durante vinte anos. Actualmente, o espólio do Museu do Oriente reflecte a cultura e as tradições da Ásia, desde o tempo em que Vasco da Gama partiu à descoberta da Índia. Aqui, poderá encontrar, por exemplo, tapeçaria, louças, máscaras e joalharia. No interior do espaço, existe também um restaurante que leva o paladar de quem passar a ombreira da porta até aos confins do continente asiático. Um local privilegiado que proporciona aos que o visitam uma memória viva das culturas asiáticas e da relação secular que foi estabelecida entre o Oriente e o Ocidente. Curiosidade: Coca-Cola, um xarope Sabia que a Coca-Cola era um xarope? Pemberton s French Wine Coca era o nome de um remédio para as dores de cabeça à base de vinho tinto, folhas de coca e nozes, criado pelo médico John Pemberton. À segunda vez (em 1886), Pemberton experimentou deitar um pouco de água gaseificada e assim nasceu uma das bebidas mais famosas do mundo que faz parte do dia-a-dia de muitos de nós. A sua fórmula continua, porém, no segredo dos Deuses. A GS1 Healthcare prevê um futuro onde o sector da saúde utiliza as Normas GS1 para todos os itens, em todos os locais, pessoas e processos, para conduzir à segurança do paciente e melhoria da eficiência da cadeia de abastecimento - a começar com o fabricante e terminando no paciente. Ulrike Kreysa, Directora Healthcare, GS1 Global Office Em nenhum dos países do mundo fora da Europa se debatem os horários do comércio. Em qualquer dos outros continentes alguém se importa ou perde um minuto a discutir os horários das mercearias ou dos super-mer- saber disso! A começar pelos próprios comerciantes, que se preocupam em praticar o horário que melhor lhes convier face aos produtos que vendem, à localização onde se encontram situados, às estratégias comerciais que optam por desenvolver. José António Rousseau, emnos Senior Adviser, sobre a abertura dos Hipermercados ao Domingos Fonte: in Público 29 de Agosto 2010 A CCP considera que, contrariamente ao que se pretende fazer crer, não é pela liberalização dos horários, em particular para as grandes superfícies, que se cria mais emprego. A destruição das micro e pequenas empresas do comércio, espinha dorsal do sector e da economia nacional, leva ao aumento do desemprego, acelera a desertificação dos centros das cidades e cria dificuldades ao turismo. in Posição oficial da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal sobre a abertura dos Hipermercados ao Domingo

4 GS1 MAGAZINE 7 GS1 MAGAZINE 8 Coca-Cola e Microsoft aliam-se à GS1 para oferecer Informação Segura ao Consumidor Breves GS1 Portugal elege novos Órgãos Sociais GS1 Portugal: Novo Enquadramento Estatutário e Código de Conduta Algumas das grandes marcas globais, retalhistas e prestadores de serviços tecnológicos uniram-se à GS1 US e GS1 Canada numa Aliança B2C (Business to Consumer), que visa responder às necessidades crescentes dos consumidores no que diz respeito ao acesso à informação sobre os produtos através de telemóveis e internet. Fazem parte da Aliança B2C: AT&T, Cisco, Coca-Cola, IBM, The J.M. Smucker Company, Johnson & Johnson, Kraft Foods, The Kroger Co., MIT (The Massachusetts Institute of Technology s Aud-ID Lab), Microsoft Corp., NeoMedia Tecnhologies, PepsiCo, Inc, Premier Healthcare Alliance, Procter & Gamble, Scanbuy Inc. «O número de pessoas a pesquisar e a comprar com smartphones está a crescer a três dígitos e não mostra sinais de abrandamento, afirmou Sanjav Sarma, professor do MIT e co-fundador do Auto-ID Lab. Dados do MIT revelam que mais de 10 por cento das pesquisas de informação sobre alergénios e características nutricionais dos produtos apresentam resultados incorrectos. «Fornecer informação correcta sobre os nossos produtos é um factor crítico na promoção da confiança dos consumidores», disse Werner Geissler, Vice-Presidente, Global Operations, da Procter & Gamble. «A utilização dos Standards GS1, como o código de barras, vai permitir que a informação seja entregue aos consumidores, através da internet e telemóveis, como e quando a querem. Os detentores de marcas são a melhor fonte de informação e, nesse sentido, nós apoiamos a Aliança B2C nesta importante iniciativa para melhorar a experiência de compra». A Aliança também está de desenvolver uma plataforma sobre dados de produtos, que os fornecedores de serviços tecnológicos podem utilizar para ajudar a assegurar que a fontes dos dados é fiável. «Esta aliança é um grande passo em frente para oferecer ao consumidor conteúdos correctos sobre os produtos em que estão interessados», disse Mike Wehrs, Presidente da Scanbuy. «O consumidor está claramente interessado em ter acesso a informação fiável e segura directamente nos seus telemóveis». SONAE lança marca para Saúde e Óptica A Sonae reforçou a sua aposta no mercado da parafarmácia e óptica com o lançamento da Well s. A nova marca pretende ser uma referência no fornecimento de produtos e serviços de saúde e óptica, bem como na promoção da saúde e bem-estar junto da comunidade. A Well s vai proceder ao rebranding das 112 parafarmácias Área Saúde e 46 ópticas que possui em Portugal, traduzindo um investimento significativo no desenvolvimento de uma nova marca que se quer assumir como especialista nas áreas de saúde, bem-estar e óptica. Inês Valadas, responsável da Well s, afirma que «a adopção da marca Well s vem oferecer uma maior versatilidade ao formato, alargando o leque de oportunidades de negócio e contribuindo para uma maior especialização do serviço prestado aos clientes». A Well s é uma alternativa às farmácias e ópticas para a compra de produtos, que vão desde os medicamentos de venda livre, dermocosmética, primeiros socorros ou alimentação infantil, até óculos graduados, óculos de sol ou lentes de contacto. Na Assembleia Geral 2010, foram eleitos os novos Órgãos Sociais para o triénio Neste nova estrutura estão presentes algumas das empresas mais representativas dos sectores tradicionais, como o Agro-Alimentar, mas também outras que se destacam em sectores estratégicos para a GS1 Portugal, como a Saúde. Para o mandato que se iniciou, João de Castro Guimarães, representante da Nestlé e membro de anteriores Direcções, foi convidado pela nova Direcção a assumir a posição de Director Executivo. João de Castro Guimarães conta com uma vasta experiência no mundo empresarial. Teve um percurso relevante, representando a Nestlé e organizações associativas como a ANIL (Associação Nacional da Indústria de Lacticínios), CIP (Confederação das Indústrias Portuguesas), FIPA (Federação Portuguesa da Indústria Portuguesa Alimentar), entre outras. «Abraço este novo projecto com a convicção de que com o apoio dos órgãos sociais e de todos os Associados, com uma Equipa de Gestão reestruturada e com um Plano Estratégico robusto, iremos cumprir os ambiciosos objectivos a que nos propomos», declarou. A GS1 Portugal tem posto em prática uma nova orientação estratégica que tem como pilares a Gestão Profissionalizada, o Crescimento no Core Business, a Orientação para o Associado e a Diversificação do Negócio. Há um empenho cada vez maior em dar resposta às necessidades dos Associados e do Mercado em geral. Nesse sentido, foi aprovada uma nova versão dos Estatutos e Regulamento Interno, que prevê algumas alterações de fundo, entre as quais: - Novas categorias de Associados. Os Associados Cooperantes são pessoas singulares ou colectivas que se identificam com os fins da Associação ou exercem uma actividade complementar a esta. Os Associados Honorários são pessoas singulares ou colectivas que por terem colaborado na introdução e promoção do Sistema GS1 podem ser admitidas pela Assembleia Geral, sob proposta da Direcção; - A obrigatoriedade de apresentação de um Plano Estratégico Trianual para ser votado em conjunto com cada lista candidata à Direcção da Associação; - A possibilidade de a Direcção ter 5 ou 7 membros. A GS1 Portugal também aprovou um Código de Conduta que assegura o respeito pela confidencialidade das informações partilhadas, no âmbito das actividades da Associação, e o cumprimento das normas da concorrência, opondo-se a todas as práticas concertadas que tenham como objectivo restringir ou falsear as regras da concorrência no mercado.

5 GS1 MAGAZINE 9 GS1 MAGAZINE 10 Entrevista Rui Nabeiro, fundador da Delta Cafés Dedicou grande parte da sua vida ao café, mas também a ajudar os outros. Rui Nabeiro, hoje comendador, é um exemplo de pioneirismo, inovação e espírito empresarial. Criou há cerca de 50 anos a Delta Cafés, um sonho que tornou realidade. Em entrevista à GS1 Magazine, o comendador revelou o segredo que lhe permitiu ser conhecido como empresário de sucesso e deixou um conselho a todos os Associados da GS1 Portugal CODIPOR: vale a pena acreditar para vencer. GS1 Magazine: O segredo é a alma do negócio. Alguma vez desvendou o segredo de uma empresa de sucesso como a Delta? Rui Nabeiro: Não existem segredos para o sucesso de uma empresa, antes uma atitude de trabalhar bem. O mundo não é só para uma pessoa, o mundo é para todos nós. As pessoas que querem ser úteis à sociedade devem desvendar o seu segredo. O segredo é um débito que nos vai ser debitado à nossa conta. Actualmente, há muitos jovens que acabam os cursos e que se debatem com barreiras, o que é um entrave ao desenvolvimento do país. A Delta tem vindo a apoiar estágios, pessoas que querem habilitar--se a um determinado posto de trabalho e não esconde o seu segredo. A Delta é uma marca que nasce com o café, mas hoje em dia tem outras áreas de negócio. Qual foi o critério para esta diversificação? Se eu pudesse continuava só com o café. Foi isto que me deu força Mas depois aparecem as pessoas mais jovens, os filhos e os netos, que começam a pensar em não pôr os ovos no mesmo cesto. E, neste sentido, esta diversificação é também uma mais- -valia para os funcionários. É importante entusiasmá-los, dando- -lhe meios. E é isto que tem acontecido. Além disso, temos de estar preparados para o amanhã, para possíveis falhas. Quando as pessoas gostam de fazer o que fazem, quando as pessoas sabem conquistar o seu amigo, o cliente, as empresas não acabam. Só as pessoas. Hoje, a Delta é café, vinhos e muito mais. A exportação continua a ter um peso preponderante para a Delta? Ainda no dia 2 de Novembro reforçámos esta área com a entrada de mais um elemento. O mercado espanhol continua a ser para nós um mercado prioritário. Hoje, estamos em 14 localidades diferentes de Espanha. Fazem parte também dos destinos de exportação da Delta Cafés países como França, Andorra onde temos liderança de mercado -, Luxemburgo, Bélgica, Inglaterra, Suíça, Canadá, Brasil, Estados Unidos, Coreia do Sul e Angola. Angola foi a nossa fonte de introdução aos cafés. Nestes países, dispomos de uma rede de distribuidores que representam e comercializam a marca. Qual a importância da identificação e codificação de produtos para a Delta? De que forma os seus efeitos são visíveis ao nível de uma maior eficácia ao longo da cadeia de valor? É uma garantia quer para a empresa quer para o consumidor. E quanto mais globais são as estratégias de negócio mais é importante a identificação e codificação dos produtos. A codificação permite-nos eliminar erros e garantir um produto de qualidade ao consumidor. Desde a sua origem, como tratamos os produtos, até ao destino final, há toda uma rastreabilidade do produto, o que se traduz nas certificações que temos adquirido. Os produtos que temos são de excelente qualidade. A Delta quer servir bem, por isso tem de ter e oferecer um produto de qualidade. Vamos às origens, onde se produz bem. A segurança alimentar é um tema que está na ordem do dia. E uma questão que não é indiferente para a Delta. Que esforços têm sido feitos com vista a garantir uma maior rastreabilidade dos produtos? Desde sempre compreendi que na produção alimentar a qualidade é uma das condições para o êxito de qualquer produto. Criámos o Departamento de Controlo da Qualidade que actua nas mais variadas áreas de produção, desde a análise e controlo das matérias-primas até à selecção dos nossos fornecedores. Este controlo prolonga-se depois pelas várias fases de produção até ao produto final. Dispomos também de técnicos com formação superior na área da qualidade e procedemos à implementação de requisitos e directrizes internacionais nesta área. É importante que a pessoa que fabrica mostre seriedade naquilo que fabrica e que leve o consumidor a acreditar. A Delta é uma marca cada vez mais associada a valores de responsabilidade social. Considera que a adopção de práticas de responsabilidade social é um passo importante nas estratégias empresariais? Sem dúvida. Devemos pensar que o que somos, os outros também têm o direito de o ser. E devemos pensar que amanhã pode ser sempre tarde para ajudar as pessoas. O que faço é sempre a pensar no próximo! Não fazemos marketing disto, nem publicidade, mas as pessoas acabam por saber o que fazemos nesta área.

6 GS1 MAGAZINE 11 GS1 MAGAZINE 12 A responsabilidade social Um Café por Timor e o Centro Educativo Alice Nabeiro, em Campo Maior, são exemplos de iniciativas lançadas pela Delta neste campo. A responsabilidade social do grupo vai para além do sucesso empresarial. Continua a manter uma relação próxima com os seus funcionários? Sempre. Entro nas fábricas em Campo Maior todos os dias e cumprimento todos os funcionários de igual modo. As pessoas dão um sorriso e isso enche-me o coração. Ainda na semana passada estive no Porto, em seis localidades diferentes. A todos deixei uma mensagem de incentivo. Disse-lhes que podíamos fazer melhor. E que mesmo em tempos difíceis podemos ter alguma tranquilidade. A proximidade é importante. Se fosse um governante e tivesse de tomar uma decisão ao nível das políticas de emprego em Portugal, qual seria? Sou um homem muito ligado ao poder local. O que os políticos deveriam fazer era uma sociedade onde todos pudessem estar. Só temos um caminho a fazer: trabalhar bem e estarmos ao serviço uns dos outros. Quando um governante conseguir esta atitude nós estaremos num país onde vale a pena viver. Caso contrário, as discrepâncias vão continuar a ser bem visíveis e a acentuar-se. Eu aconselharia uma política igualitária de emprego. A Delta tem sido um motor de desenvolvimento de Campo Maior. Como descreve a relação da Delta com o distrito, em geral, e com Campo Maior, em particular? Quando se nasce numa terra muito humilde, ficam marcas que não podemos apagar. Nasci no interior do Alentejo onde, para vencer, é preciso fazer todos os sacrifícios. Tive sempre força para pôr a minha empresa ao serviço das pessoas de Campo Maior e não só. Sonhei em criança conseguir trabalhar para mim e para os outros. É isso que tenho feito de forma natural e espontânea. Sempre que posso distribuo, o que é quase todos os dias. Tenho todos os dias coisas lindas com esta gente na minha vida e é isso que quero preservar. A responsabilidade obriga-me a ser melhor todos os dias A área ambiental tem sido outra das apostas da Delta. Qual o balanço que faz do projecto Planeta Delta, nomeadamente do ReThink? Muito positivo. Minimizar o impacto ambiental e promover a sensibilização de todos para a conservação do planeta são os objectivos principais do projecto Planeta Delta que continua a ser a nossa aposta. Lançámos também o ReThink cujo objectivo principal é aumentar o ciclo de vida do café, pois entendemos que a responsabilidade da empresa não termina no momento em que colocamos um produto no mercado. Promovemos ainda a biodiversidade e se forem à nossa fábrica verificam que nós temos um meio ambiente arrumado, não se vê um papel no chão. Lançou no ano passado, juntamente com o alpinista João Garcia, o livro 10 Passos para Chegar ao Topo Todo o Empreendedor tem o seu Evereste. Que conselhos dá para se atingir esse topo? Sendo oriundo de uma família pobre e vendo ao meu redor uma série lavradores que eram de famílias ricas, sempre tive ambição de vencer. Ali caminhávamos para o mesmo sítio: vender produtos aos espanhóis. Mas uns ficavam a dormir e outros levantavam-se cedo. Quando os outros iam eu já vinha e com melhores condições. Por isso, sonhar, ter ambição, atitude, persistência, trabalhar e ter um bom amigo são condições para se chegar ao topo. Eu tive uma boa família e um tio que foi meu amigo e que sempre me deu oportunidade para caminhar. Numa época de crise, como a que Portugal atravessa, qual a mensagem que gostaria de transmitir aos mais de Associados de todos os sectores de actividade que se encontram representados na GS1 Portugal CODIPOR? Vale a pena acreditar que somos capazes. Nada pode ser pior do que aquilo que já foi na vida das pessoas. Em relação àquilo que é menos bom, faço um desafio a todos: vamos saber onde estão as verdadeiras carências e vamos destruí-las. Está na mãos de todos nós ajudar os outros, especialmente no que diz respeito ao emprego.

7 GS1 MAGAZINE 13 GS1 MAGAZINE 14 Tecnologia Software de facturação tem de ser certificado a partir de 1 de Janeiro Nos últimos anos tem-se registado uma crescente utilização de sistemas de processamento electrónico de dados, nomeadamente para a emissão de facturas. Para evitar situações de evasão fiscal, a partir de 1 de Janeiro, os softwares de facturação terão de ser certificados pela Direcção Geral de Impostos. Com o intuito de evitar a alteração de dados registados que potenciam situações de evasão fiscal, a Administração Tributária veio impor um conjunto de regras que os programas de facturação deverão cumprir, com vista a assegurar a inviolabilidade do sistema e a integridade dos dados. Nesta perspectiva, a Portaria n.º 3636/2010, de 23 de Junho, veio regulamentar a certificação dos programas informáticos de facturação e definir as condições a observar pelas entidades produtoras de software para a obtenção da certificação dos programas que tenham desenvolvido. A obrigatoriedade de dispor de programas certificados pela DGCI aplica-se desde 1 de Janeiro aos sujeitos passivos que, no ano anterior, tenham tido um volume de negócios superior a e, a partir de Janeiro de 2012, aos sujeitos passivos que, em 2011, tenham tido um volume de negócios superior a Portugal tem vindo a ser pioneiro na adopção de medidas que potenciam a utilização dos sistemas informáticos, por exemplo, pela utilização de instrumentos de obtenção de informação para auditorias internas, como o Standard Audit File for Tax Purposes ( SAF-T ). As empresas produtoras de software devem enviar à DGCI uma declaração Modelo oficial (Modelo 24), bem como a chave pública que permita validar a autenticidade e integridade do conjunto de dados. No momento de submissão do Modelo 24, as empresas devem garantir o cumprimento de um conjunto de requisitos, nomeadamente a possibilidade de exportação do ficheiro SAF-T e a existência de um sistema que permita identificar a gravação do registo de facturas ou documentos equivalentes e talões de venda, através de um algoritmo de cifra assimétrica e de uma chave privada de conhecimento exclusivo do produtor do programa. Este sistema permite identificar qualquer alteração posterior a um dos elementos da factura. A Administração Tributária admitiu a dispensa da obrigatoriedade de certificação para alguns contribuintes, nomeadamente aqueles que utilizem software produzido internamente; que tenham operações exclusivamente com clientes que exerçam actividades de produção, comércio ou prestação de serviços; que tenham tido no período de tributação anterior um volume de negócios inferior a ; que tenham tido no período de tributação anterior um número de facturas ou documentos equivalentes inferior a 1000 unidades. Algumas dúvidas mais frequentes Erros frequentes nos testes às chaves: Aquando da validação da chave pública em conjugação com o SAF-T, no validador disponibilizado no portal das finanças, foram identificados diversos erros frequentes, nomeadamente: - O valor total do documento com impostos (GrossAmount) terá obrigatoriamente de conter duas casas decimais; - O campo da data de gravação do documento (System Entry Date) terá de estar no formato AAAA-MM_DDTHH:MM:SS; - A identificação única do documento de venda (InvoiceNo) terá de ser composta pelo código interno do documento (que identifica o tipo de documento, como por exemplo FAC ou NC ) seguido de um espaço, do identificador da série do documento, de uma barra e do número sequencial do documento, ou seja, por exemplo, FAC 001/ Falta de coerência entre os campos do ficheiro SAF-T e os campos que são utilizados para gerar o algoritmo. Updates ao sistema de facturação: A Administração Tributária poderá, após a atribuição do certificado, proceder a uma auditoria à versão inicial ou actualizada do programa de facturação para garantir que o mesmo se encontra em conformidade. Entidades produtoras de software não residentes em território nacional: Sempre que o software de facturação seja desenvolvido por entidades não residentes em território nacional, estas terão de obter um número de identificação fiscal exclusivamente para este efeito. Facturas e documentos de transporte: De acordo com a Portaria supra referida, as facturas ou documentos equivalentes e os talões de venda devem conter impresso o número do certificado atribuído ao respectivo programa, utilizando para o efeito a expressão «Processado por programa certificado n.º» que substitui a prevista no n.º 3 do artigo 8.º do regime dos bens em circulação (Processado por computador). Artigo assinado por:

8 GS1 MAGAZINE 15 GS1 MAGAZINE 16 Nacional Campanha de Sensibilização para a Importância do Código de Barras A GS1 Portugal e os hipermercados e supermercados Modelo e Continente uniram- -se numa parceria para evidenciar as vantagens da utilização do código de barras. Esta campanha de sensibilização dirigida ao consumidor decorreu durante o mês de Outubro em todas as lojas Continente, Modelo e Modelo Bonjour. Entre 21 e 31 de Outubro, a GS1 Portugal, juntamente com o Continente e o Modelo, realizou uma campanha em 178 hiper e supermercados, com vista à sensibilização do Consumidor para a importância dos códigos de barras GS1 (GS1 BarCodes). A protecção e comodidade do consumidor, a rastreabilidade dos produtos, a segurança alimentar e a automatização das operações são os grandes benefícios da introdução da codificação de produtos em Portugal e em todo o mundo. Consegue imaginar o tempo que levaria na caixa do supermercado se, de repente, os preços tivessem de ser calculados (no acto de pesagem) ou introduzidos manualmente? «O código de barras GS1 é utilizado em 150 países. Para os Consumidores assegura a automatização da leitura da informação sobre o produto e a rapidez nas saídas de caixa e a redução das filas de espera. Para o Retalho, gera informação sobre as existências, quer nos lineares, quer no armazém. Quando bem utilizada, esta informação assegura, por exemplo em caso de não conformidade, a retirada rápida dos produtos», afirma Beatriz Águas, Directora de Marketing e Comunicação da GS1 Portugal. «O código de barras é um elemento ao qual os consumidores, retalhistas e fabricantes de marcas estão tão habituados que chega a passar despercebido. Por isso, quisémos mostrar a sua importância no dia-a-dia do Consumidor», declara Beatriz Águas. 25 anos na vanguarda da inovação Esta acção esteve centrada nos POS, nomeadamente nas caixas de saída. Para o efeito, foi colocada informação sobre o código de barras nos ecrãs das linhas de caixa em todas as lojas Continente (39), Modelo (107) e Modelo Bonjour (26). Também foram distribuídos 200 mil flyers com informação demonstrativa da eficiência decorrente da utilização de códigos de barras GS1. Nos hipermercados Continente a imagem da campanha e informações sobre a história e vantagens desta ferramenta foram exibidas em plasmas. A estratégia da campanha passou por chamar a atenção do Consumidor para o benefício mais imediato da existência dos códigos de barras: a redução das filas de espera nas saídas de caixa. Ao mesmo tempo, procurou fazer o Consumidor interrogar--se sobre como era fazer compras nos hipermercados antes de os códigos de barras se terem tornado uma parte do acto de compra. A campanha surgiu integrada num conjunto de acções que assinalam os 25 anos da GS1 Portugal (CODIPOR), de que a Sonae é uma das mais antigas associadas (desde 1988). O código de barras GS1 é uma realidade no nosso país desde 1985, ano em que também foi inaugurado o primeiro hipermercado Continente. A primeira utilização de um código de barras para propósitos comerciais teve lugar na manhã de 26 de Junho de 1974, no Estado do Ohio, EUA. A partir desse dia, o código de barras globalizou-se. A nível internacional, há 30 anos que a GS1 se dedica ao desenvolvimento e gestão de Normas (entre as quais as Normas GS1 BarCodes), que tornam possível a identificação automática de produtos, localizações e serviços, em todos os sectores de actividade, garantindo o funcionamento mais eficiente da cadeia de valor. Actualmente, a GS1 tem 108 Organizações Membro que prestam serviços a 150 países. E agora imagine como seriam as suas compras sem o código de barras.

GS1 Portugal CODIPOR homenageada pelos seus 25 anos de actividade. Roadshow GS1 Portugal passou por Matosinhos em parceria com AEP

GS1 Portugal CODIPOR homenageada pelos seus 25 anos de actividade. Roadshow GS1 Portugal passou por Matosinhos em parceria com AEP GS1 Portugal CODIPOR homenageada pelos seus 25 anos de actividade Paulo Gomes e João de Castro Guimarães, respectivamente Presidente e Director Executivo da GS1 Portugal CODIPOR, foram agraciados com a

Leia mais

Novas REGRAS DE VENDA ONLINE DE PRODUTOS ALIMENTARES

Novas REGRAS DE VENDA ONLINE DE PRODUTOS ALIMENTARES .01 Regulamento Europeu de Informação Alimentar 1169/2011: GS1 Portugal, APED e FIPA realizam sessão informativa SOBRE Novas REGRAS DE VENDA ONLINE DE PRODUTOS ALIMENTARES A GS1 Portugal, a Associação

Leia mais

Impacto das Novas Tecnologias na Contabilidade. A. Domingues de Azevedo

Impacto das Novas Tecnologias na Contabilidade. A. Domingues de Azevedo Tecnologias na Contabilidade 1 SUMÁRIO 1. Introdução Impacto das Novas 2. Impacto das Novas Tecnologias na Economia e na Sociedade a) A Empresa na Hora b) A Empresa On-line c) A informação Empresarial

Leia mais

e.newsletter GS1 Portugal

e.newsletter GS1 Portugal Caso não consiga visualizar corretamente, clique aqui A Linguagem Global dos Negócios Seminário Internacional de Boas Práticas Colaborativas Das plataformas logísticas às plataformas digitais. A 14 de

Leia mais

TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS GS1 Portugal entrada em vigor 01/01/2014

TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS GS1 Portugal entrada em vigor 01/01/2014 TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS entrada em vigor 01/01/2014 ÍNDICE TABELA DE PREÇOS E CONDIÇÕES COMERCIAIS 01 ADMISSÃO À GS1 PORTUGAL JÓia Quota Anual Condições Comerciais 02 PRODUTOS GS1 PORTUGAL

Leia mais

e.newsletter Abril_2014 .01 .02 .03 .calendário de Formação GS1 CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora

e.newsletter Abril_2014 .01 .02 .03 .calendário de Formação GS1 CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora.01 A GS1 Portugal vai realizar este ano a segunda edição do seu Congresso Nacional será no dia 23 de outubro, no Museu do Oriente, em Lisboa.

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE A LINK THINK AVANÇA COM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROFISSONAL PARA 2012 A LINK THINK,

Leia mais

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHCMensagens SMS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso: ganhe

Leia mais

21º Congresso Quantificar o Futuro. Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL

21º Congresso Quantificar o Futuro. Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL 21º Congresso Quantificar o Futuro Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL Programa Data Hora Actividade 23/Nov. 11:30 Inauguração Oficial Innovation Lounge Visita efectuada ao Venture Lounge por Sua

Leia mais

PUB. Interface. Banca &Seguros

PUB. Interface. Banca &Seguros Interface Banca &Seguros PUB DOSSIER Marketing Bancário: focos em tempo de crise RADAR Sistema financeiro no triângulo estratégico DOSSIER Tecnologias de informação e gestão de fraude Tendências Mobilidade

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

PHC Mensagens SMS CS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHCMensagens SMS CS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso:

Leia mais

Estudo de Mercado Fiabilidade de Leitura em Loja

Estudo de Mercado Fiabilidade de Leitura em Loja Estudo de Mercado Fiabilidade de Leitura em Loja Decorreu no primeiro trimestre 2009, um estudo de avaliação de implementação e desempenho dos códigos de barras comerciais, no âmbito do espaço nacional.

Leia mais

O Sistema GS1 Normas para os T&L

O Sistema GS1 Normas para os T&L O Sistema GS1 Normas para os T&L MARCA Optimize as suas Operações Workshop Movimente Normas GS1 Eficiência nos T&L 29 Novembro, Hotel Villa Rica - Lisboa O QUE É A GS1? Sem Fins Lucrativos Neutra em relação

Leia mais

Rastreabilidade e Eficiência dos Negócios na Agro-indústria

Rastreabilidade e Eficiência dos Negócios na Agro-indústria A origem e a qualidade dos alimentos estão na mira do Consumidor. Cada vez mais conscientes e exigentes, os Consumidores têm em conta uma série de atributos na hora de decidir o que vai para o carrinho

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS

PHC Mensagens SMS CS PHC Mensagens SMS CS O potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC O envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo. Uma comunicação com sucesso: ganhos de tempo e de dinheiro

Leia mais

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças. Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17

SUPLEMENTO I SÉRIE ÍNDICE. Ministério das Finanças. Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17 I SÉRIE Terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Número 17 ÍNDICE SUPLEMENTO Ministério das Finanças Portaria n.º 22-A/2012: Altera a Portaria n.º 363/2010, de 23 de junho, que regulamenta a certificação prévia

Leia mais

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais

Factura Electrónica by Carlos Costa Tavares Executive Manager da Score Innovation

Factura Electrónica by Carlos Costa Tavares Executive Manager da Score Innovation Factura Electrónica by Carlos Costa Tavares Executive Manager da Score Innovation Desafios da Facturação Electrónica A facturação electrónica (e-invoicing) poderá fazer parte das iniciativas emblemáticas

Leia mais

Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal ralberto@student.dei.uc.pt

Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal ralberto@student.dei.uc.pt &RPpUFLRHOHFWUyQLFRSULQFLSDLVTXHVW}HVHVXDGLYXOJDomRHP 3RUWXJDO SRU 5RGULJR$OEHUWR$OPHLGD%DSWLVWD Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal ralberto@student.dei.uc.pt

Leia mais

Software Registado e Certificado pela AT GESTÃO DE LAVANDARIAS. mercado exigente! Certificado. Retail Solutions

Software Registado e Certificado pela AT GESTÃO DE LAVANDARIAS. mercado exigente! Certificado. Retail Solutions Certificado Eficiência Eficiência para para vencer... vencer... Num Num mercado mercado exigente! exigente! Software Registado e Certificado pela AT LAVA i Índice Introdução Apresentação da Empresa Pág.

Leia mais

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 120/2010, Série I, de 23/06, Páginas 2221-2223.

Legislação. Publicação: Diário da República n.º 120/2010, Série I, de 23/06, Páginas 2221-2223. MOD. 4.3 Classificação: 0 6 0. 0 1. 0 1 Segurança: P úbl i c a Processo: Direção de Serviços de Comunicação e Apoio ao Contribuinte Diploma Portaria n.º 363/2010, de 23 de Junho Estado: vigente Legislação

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade PHC dcrm DESCRITIVO O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente

Leia mais

e.newsletter GS1 Portugal

e.newsletter GS1 Portugal Caso não consiga visualizar corretamente, clique aqui A Linguagem Global dos Negócios REFLEXÃO ESTRATÉGICA Miguel Lopera, presidente e CEO da GS1 Global Office: A GS1 deve transformar-se no Google Maps

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS

PHC Mensagens SMS CS PHC Mensagens SMS CS O potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC O envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo. Uma comunicação com sucesso: ganhos de tempo e de dinheiro

Leia mais

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Criada em Setembro de 2005 em Sacavém, a Explicolândia Centros de Estudo tem sido ao longo dos anos, uma

Leia mais

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13

PONTDOC. Sistema de Gestão Documental. Dossier de Produto 02.01.2009 DP10.02. www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDOC Sistema de Gestão Documental Dossier de Produto DP10.02 02.01.2009 www.pontual.pt UGD 1 de 13 PONTDoc Sistema de Gestão Documental A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais,

Leia mais

Software PHC preparado para SAF-T PT

Software PHC preparado para SAF-T PT Software PHC preparado para SAF-T PT Descritivo completo A solução para produzir o ficheiro de Auditoria Fiscal Normalizado de acordo com os requisitos legais estabelecidos t b l pela l Direcção ã Geral

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

Caderno de Apresentação Franquia

Caderno de Apresentação Franquia Caderno de Apresentação Franquia A Empresa A Genial Books iniciou suas actividades em dez/95 depois de um dos sócios conhecer o "Livro Personalizado", numa viagem de férias aos Estados Unidos. Vislumbrando

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS As pequenas empresas são a espinha dorsal da economia europeia, constituindo uma fonte significativa de emprego e um terreno fértil para o surgimento de ideias empreendedoras.

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

Bom dia, Senhoras e Senhores. Introdução

Bom dia, Senhoras e Senhores. Introdução Bom dia, Senhoras e Senhores Introdução Gostaria de começar por agradecer o amável convite que o Gabinete do Parlamento Europeu em Lisboa me dirigiu para participar neste debate e felicitar os organizadores

Leia mais

Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro da Economia,

Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro da Economia, ANGOLA NO CONTEXTO DA INTEGRAÇAO ECONÓMICA REGIONAL 29 de Setembro, 2015 Intervenção do Doutor Paolo Balladelli, Representante Residente do PNUD em Angola Sua Excelência, Doutor Abrahão Gourgel, Ministro

Leia mais

Vantagem Garantida PHC

Vantagem Garantida PHC Vantagem Garantida PHC O Vantagem Garantida PHC é um aliado para tirar maior partido das aplicações PHC A solução que permite à empresa rentabilizar o seu investimento, obtendo software actualizado, formação

Leia mais

Transporte de mercadorias

Transporte de mercadorias Transporte de mercadorias A portaria 161/2013 de 23 de Abril vem estabelecer novas regras para a comunicação dos dados de transporte que constam do Regime de Bens em Circulação. Esta entra em vigor desde

Leia mais

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta Em início de nova fase, alarga a oferta Com o objectivo de ajudar as empresas a controlar e reduzir custos relacionados com transacções de bens e serviços, o adicionou à sua oferta um conjunto de aplicações

Leia mais

Feira Internacional do Maputo (FACIM) 2015. e do Dia do Exportador

Feira Internacional do Maputo (FACIM) 2015. e do Dia do Exportador REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Discurso de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique, por Ocasião da Abertura da 51ª. Edição da Feira Internacional do

Leia mais

CÓDIGO INTERNACIONAL ICC/ESOMAR PARA A INVESTIGAÇÃO SOCIAL E DE MERCADO

CÓDIGO INTERNACIONAL ICC/ESOMAR PARA A INVESTIGAÇÃO SOCIAL E DE MERCADO CÓDIGO INTERNACIONAL ICC/ESOMAR PARA A INVESTIGAÇÃO SOCIAL E DE MERCADO INTRODUÇÃO O primeiro Código para a Prática de Investigação Social e de Mercado foi publicado pela ESOMAR em 1948. Depois deste foram

Leia mais

Congresso Nacional GS1 Portugal 10 Novembro Museu do Oriente. Inscreva-se já!

Congresso Nacional GS1 Portugal 10 Novembro Museu do Oriente. Inscreva-se já! Congresso Nacional GS1 Portugal 10 Novembro Museu do Oriente. Inscreva-se já! A GS1 Portugal CODIPOR apresenta o Congresso Nacional [de]coding the Future Value Chain, inteiramente dedicado à Linguagem

Leia mais

AUDITORIA INTERNA QUALIDADE

AUDITORIA INTERNA QUALIDADE 2ª EDIÇÃO Analisar, Monitorizar e Melhorar o Desempenho do Sistema de Gestão da Qualidade AUDITORIA INTERNA QUALIDADE DA LUANDA 22 e 23 de OUTUBRO de 2014 Analise o processo de integração da função Qualidade

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

27% das empresas prevê aumento dos postos de trabalho

27% das empresas prevê aumento dos postos de trabalho Análise da Michael Page sobre Recursos Humanos 27% das empresas prevê aumento dos postos de trabalho Manter a motivação das equipas é o principal desafio das empresas portuguesas, sendo apontado por 42%

Leia mais

Banco Popular, Espanha

Banco Popular, Espanha Banco Popular, Espanha Tecnologia avançada de automação do posto de caixa para melhorar a eficiência e beneficiar a saúde e segurança dos funcionários O recirculador de notas Vertera contribuiu para impulsionar

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1ª EDIÇÃO Requisitos para Implementar, Elaborar e Gerir SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE LUANDA 21 e 22 de OUTUBRO de 2013 Razões pelas quais a sua presença é obrigatória Compreenda as finalidades dos SGQ

Leia mais

ASAE TERÁ PAPEL ATIVO NA FISCALIZAÇÃO DO REG. EU 1169/11 560 E.INVOICE: UM SERVIÇO DE FATURAÇÃO ELETRÓNICA GRATUITO E SIMPLES PARA PME

ASAE TERÁ PAPEL ATIVO NA FISCALIZAÇÃO DO REG. EU 1169/11 560 E.INVOICE: UM SERVIÇO DE FATURAÇÃO ELETRÓNICA GRATUITO E SIMPLES PARA PME REGULAMENTO EUROPEU 1169/11 LISTA DE ATRIBUTOS OBRIGATÓRIOS EM CANAIS DE VENDA À DISTÂNCIA 1. Denominação ou nome do género alimentício; 2. Lista de ingredientes; 3. Indicação de todos os ingredientes

Leia mais

e.newsletter GS1 Portugal

e.newsletter GS1 Portugal Caso não consiga visualizar corretamente, clique aqui A Linguagem Global dos Negócios Evento Da logística ao mobile: 3º Seminário de Boas Práticas Colaborativas debateu a eficiência e a qualidade dos dados

Leia mais

DR nº 17/2012 Ser. I Supl. 1. Portaria nº 22-A/2012 de 24-01-2012

DR nº 17/2012 Ser. I Supl. 1. Portaria nº 22-A/2012 de 24-01-2012 BDJUR - Vista de Impressão Imprimir Fec har DR nº 17/2012 Ser. I Supl. 1 Portaria nº 22-A/2012 de 24-01-2012 A Portaria n.º 363/2010, de 23 de junho, regulamentou o processo de certificação dos programas

Leia mais

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm Anexo C: Súmula das principais iniciativas desenvolvidas na Europa na área da Sociedade de Informação e da mobilização do acesso à Internet em banda larga Para informação adicional sobre os diversos países

Leia mais

E-FACTURA. Serena Cabrita Neto

E-FACTURA. Serena Cabrita Neto ECONOMIA DIGITAL E DIREITO E-FACTURA Serena Cabrita Neto Partilhamos a Experiência. Inovamos nas Soluções. 20 Novembro 2013 A Factura na era digital Adequação e adaptação da Factura aos novos meios digitais

Leia mais

GS1 Contributo para uma Classificação Global

GS1 Contributo para uma Classificação Global GS1 Contributo para uma Classificação Global GS1 Portugal e o Sistema GS1 1ª Reunião da Rede Portuguesa sobre Composição dos Alimentos Projecto PortFIR 16 Dezembro 2008 Agenda Quem somos Sistema GS1 Quem

Leia mais

Capitulo 3. Organização, facturação e rede de contactos da empresa

Capitulo 3. Organização, facturação e rede de contactos da empresa Introdução A empresa que eu vou falar é a Delta Cafés uma empresa especializada na torre e comercialização de café, estando esta implementada no seu ramo à 50 anos e sendo também uma empresa portuguesa

Leia mais

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia:

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia: GRUPO FERREIRA A GFH, é um Grupo sólido e inovador, detendo um curriculum de projectos de qualidade reconhecida, com um portfólio de negócios diversificado, e que aposta no processo de internacionalização,

Leia mais

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Centro Cultural de Belém, Lisboa, 11 de Outubro de 2006 Intervenção do Secretário

Leia mais

Estratégia de Marketing na Comunicação Interna. O caso épt! Miguel Horta e Costa Presidente Executivo

Estratégia de Marketing na Comunicação Interna. O caso épt! Miguel Horta e Costa Presidente Executivo Estratégia de Marketing na Comunicação Interna O caso épt! Miguel Horta e Costa Presidente Executivo Conferência Mercator XXI Lisboa, 7 de Outubro 2004 O papel da comunicação no desenvolvimento dos negócios

Leia mais

PLANO DE MARKETING. Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20. TAG 4/2010 17 Valores

PLANO DE MARKETING. Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20. TAG 4/2010 17 Valores 0366 PLANO DE MARKETING Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20 TAG 4/2010 17 Valores Índice Introdução Diagnóstico Análise do Mercado Análise da Concorrência Análise da Empresa Análise SWOT Objectivos

Leia mais

FILIAÇÃO À GS1 PORTUGAL

FILIAÇÃO À GS1 PORTUGAL FILIAÇÃO À GS1 PORTUGAL Jóia Admissão à Associação (Direitos e Deveres Estatutários) 150,00 Quota Anual Permanência como Associado e Acesso e Licença de Utilização dos Produtos/Serviços GS1 Volume de negócios

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 41/2013. Certificação de Programas de Faturação

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 41/2013. Certificação de Programas de Faturação INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 41/2013 Certificação de Programas de Faturação A presente informação técnica substitui a informação n.º 6/2012 e a n.º 22/2010, introduzindolhe as atualizações resultantes da Portaria

Leia mais

O seu escritório na nuvem - basta usar o browser.

O seu escritório na nuvem - basta usar o browser. 02 O seu escritório na nuvem - basta usar o browser. As soluções tecnológicas que encontra para melhorar a colaboração na sua empresa são muito caras e complexas? Pretende tornar as suas equipas mais ágeis

Leia mais

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. POWERING BUSINESS QUEM SOMOS A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial. Desde 1987 que desenvolvemos um trabalho

Leia mais

EDP. PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA

EDP. PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA EDP PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA O Grupo EDP Energias de Portugal centra as suas actividades na produção, distribuição e comercialização de energia eléctrica,

Leia mais

Gestix Certificação DGCI Gestix Business, POS, Life e Enterprise. Gestix.com

Gestix Certificação DGCI Gestix Business, POS, Life e Enterprise. Gestix.com Gestix Certificação DGCI Gestix Business, POS, Life e Enterprise Gestix Certificação DGCI A quem é exigido A utilização de versões Gestix certificadas pela DGCI é exigida a partir de 1 de Janeiro de 2011

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHC Mensagens SMS CS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS CS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso:

Leia mais

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente Grupo Pestana suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O trabalho de consolidação de informação permitiu desde logo abrir novas possibilidades de segmentação, com base num melhor conhecimento

Leia mais

PORQUÊ O PHC ENTERPRISE CS?

PORQUÊ O PHC ENTERPRISE CS? PORQUÊ O PHC ENTERPRISE CS? Um ERP, como qualquer software, pode vir em várias medidas. Quer se chamem soluções, serviços, formatos, ou gamas como no caso da PHC, existem diversas possibilidades para uma

Leia mais

Seminário de apresentação da Rede Gestus

Seminário de apresentação da Rede Gestus Seminário de apresentação da Rede Gestus Rede Gestus O LOGOTIPO Rede Gestus Internacionalização Zona 4 Gestus Compras Cartão ECOTUR Portal Gestus Cartão Gestus Contact Center CRM Zona 4 O LOGOTIPO Características:

Leia mais

MINISTÉRIO DO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO AMBIENTE REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO AMBIENTE O Ministério do Ambiente tem o prazer de convidar V. Exa. para o Seminário sobre Novos Hábitos Sustentáveis, inserido na Semana Nacional do Ambiente que terá

Leia mais

O Contributo Internacional da GS1 no Contexto da Sincronização de Bases de Dados

O Contributo Internacional da GS1 no Contexto da Sincronização de Bases de Dados O Contributo Internacional da GS1 no Contexto da Sincronização de Bases de Dados Lançamento da Plataforma G.R.I.A. 20-04-2009 The global language of business O que é a sincronização de dados? 2009 GS1

Leia mais

FAQ S Certificação Software GM

FAQ S Certificação Software GM FAQ S Certificação Software GM Macwin - Sistemas Informáticos S.A. A Portaria nº 363/2010, de 23 de Junho de 2010, regulamentou o processo de certificação dos programas informáticos de facturação tendo

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

Case study. Gente com Ideias UMA EQUIPA COM RESPONSABILIDADE SOCIAL

Case study. Gente com Ideias UMA EQUIPA COM RESPONSABILIDADE SOCIAL Case study 2009 Gente com Ideias UMA EQUIPA COM RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESA A Caixa Seguros e Saúde é a holding do Grupo Caixa Geral de Depósitos e Gente com Ideias é o programa de Responsabilidade

Leia mais

DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira

DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional Plurifundos da Região Autónoma da Madeira (POPRAM

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGóCIOS ESTRANGEIROS DIRECÇÃO GERAL DOS ASSUNTOS MULTILATERAIS Direcção de Serviços das Organizações Económicas Internacionais

MINISTÉRIO DOS NEGóCIOS ESTRANGEIROS DIRECÇÃO GERAL DOS ASSUNTOS MULTILATERAIS Direcção de Serviços das Organizações Económicas Internacionais MINISTÉRIO DOS NEGóCIOS ESTRANGEIROS DIRECÇÃO GERAL DOS ASSUNTOS MULTILATERAIS Direcção de Serviços das Organizações Económicas Internacionais Intervenção de SEXA o Secretário de Estado Adjunto do Ministro

Leia mais

BENCHMARKING 2014. Estudo dos niveis de serviço

BENCHMARKING 2014. Estudo dos niveis de serviço BENCHMARKING 2014 Estudo dos niveis de serviço Objetivo do estudo BENCHMARKING 2014 O objectivo deste estudo é conhecer o nível de serviço oferecido pelos fabricantes do grande consumo aos distribuidores,

Leia mais

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social

Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social. João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Os Empresários, as Empresas e a Inclusão Social João Oliveira Rendeiro Presidente da Associação EIS Empresários pela Inclusão Social Conferência "Compromisso Cívico para a Inclusão" Santarém, 14 de Abril

Leia mais

ARTIGO: SOLUÇÕES PARA O SECTOR AUTARQUIAS in IGOV Maio 2010

ARTIGO: SOLUÇÕES PARA O SECTOR AUTARQUIAS in IGOV Maio 2010 CÂMARA MUNICIPAL DE SANTARÉM - R EVOLUÇÃO ADMINISTRATIVA A Autarquia de Santarém, em parceria com a PT Prime, desenvolveu um sistema de soluções integradas e inter-operantes que lhe possibilitaram operacionalizar

Leia mais

Mercado Único Digital Conferência ANACOM "Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015

Mercado Único Digital Conferência ANACOM Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015 Mercado Único Digital Conferência ANACOM "Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015 Mário Campolargo Director, NET Futures European Commission

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI (1) PLANEAMENTO ESTRATÉGICO DE SI/TI Docente: Turma: T15 Grupo 5 Mestre António Cardão Pito João Curinha; Rui Pratas; Susana Rosa; Tomás Cruz Tópicos (2) Planeamento Estratégico de SI/TI Evolução dos SI

Leia mais

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade

Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Memória descritiva do projecto Sanjonet Rede de Inovação e Competitividade Candidatura aprovada ao Programa Política de Cidades - Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Síntese A cidade de S.

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

FAQ S PORTARIA DE CERTIFICAÇÃO DE SOFTWARE - ÓPTICA DO UTILIZADOR-

FAQ S PORTARIA DE CERTIFICAÇÃO DE SOFTWARE - ÓPTICA DO UTILIZADOR- FAQ S PORTARIA DE CERTIFICAÇÃO DE SOFTWARE - ÓPTICA DO UTILIZADOR- Portaria n.º 363/2010, de 23 de Junho CONDIÇÕES DE EXCLUSÃO Q1: Quais os requisitos previstos para a dispensa de utilização de software

Leia mais

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade.

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Descritivo completo PHC dcrm Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Benefícios Acesso aos contactos

Leia mais

PHC ControlDoc CS. ππ Empresas e organizações que desejem acabar com a circulação de papel BENEFÍCIOS SOLUCÃO DESTINATÁRIOS

PHC ControlDoc CS. ππ Empresas e organizações que desejem acabar com a circulação de papel BENEFÍCIOS SOLUCÃO DESTINATÁRIOS Com o PHC ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc CS Reduza os

Leia mais

O princípio da afirmação da sociedade civil.

O princípio da afirmação da sociedade civil. Dois dos Valores do PSD O Princípio do Estado de Direito, respeitante da eminente dignidade da pessoa humana - fundamento de toda a ordem jurídica baseado na nossa convicção de que o Estado deve estar

Leia mais

José António Rousseau, professor de Marketing e Distribuição. Que balanço faz destes 19 anos da moderna distribuição em Portugal?

José António Rousseau, professor de Marketing e Distribuição. Que balanço faz destes 19 anos da moderna distribuição em Portugal? José António Rousseau, professor de Marketing e Distribuição Que balanço faz destes 19 anos da moderna distribuição em Portugal? A realidade comercial que podemos designar por Distribuição Moderna começou

Leia mais

Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line

Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line Software de Facturação e Gestão Comercial On-Line Manual básico do Utilizador Software de Facturação e Gestão Comercial On-line Level 7 Basic, Light & Premium Este Software é fornecido com um número de

Leia mais

E- Marketing - Estratégia e Plano

E- Marketing - Estratégia e Plano E- Marketing - Estratégia e Plano dossier 2 http://negocios.maiadigital.pt Indíce 1 E-MARKETING ESTRATÉGIA E PLANO 2 VANTAGENS DE UM PLANO DE MARKETING 3 FASES DO PLANO DE E-MARKETING 4 ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias BANDA LARGA

Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias BANDA LARGA 03 DE DEZZEMBRO 2007 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2007 77% DOS AGREGADOS DOMÉSTICOS COM LIGAÇÃO À INTERNET

Leia mais

1. PERGUNTAS FREQUENTES 1.1. INFORMAÇÕES GERAIS

1. PERGUNTAS FREQUENTES 1.1. INFORMAÇÕES GERAIS 1. PERGUNTAS FREQUENTES 1.1. INFORMAÇÕES GERAIS - Quem explora o site Pixel4Winner.com? - Onde está sedeada a sociedade anónima? - Posso ter confiança no site Pixel4Winner.com? - A participação a uma lotaria

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

Guião para as ferramentas etwinning

Guião para as ferramentas etwinning Guião para as ferramentas etwinning Registo em etwinning Primeiro passo: Dados de quem regista Segundo passo: Preferências de geminação Terceiro passo: Dados da escola Quarto passo: Perfil da escola Ferramenta

Leia mais

a favor do contributo profissional e cívico dos arquitectos Os anos do mandato que terminámos foram anos difíceis para a profissão.

a favor do contributo profissional e cívico dos arquitectos Os anos do mandato que terminámos foram anos difíceis para a profissão. Projecto Os anos do mandato que terminámos foram anos difíceis para a profissão. Tempo de escassa encomenda e recursos económicos e consequentemente de alteração de paradigmas sociais e profissionais.

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental A Nestlé, na qualidade de Companhia líder em Nutrição, Saúde e Bem-Estar, assume o seu objectivo

Leia mais