Festa da Primavera. Perfil: André Camacho páginas 10 e 11. Dia do Amigo página 24. Colégio Gonçalves Dias. páginas 12 e 13

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Festa da Primavera. Perfil: André Camacho páginas 10 e 11. Dia do Amigo página 24. Colégio Gonçalves Dias. páginas 12 e 13"

Transcrição

1 Órgão Cultural e Informativo do Colégio Gonçalves Dias Ano II - nº 14 - Setembro de 2000 Distribuição Interna Perfil: André Camacho páginas 10 e 11 Dia do Amigo página 24 Festa da Primavera páginas 12 e 13

2 Colégio Gonçalves Dias Utilidade Pública Municipal - Lei 298/79 Rua João Cândido, 220, Posse Nova Iguaçu - Rio de Janeiro Tel./Fax: (21) / Diretoria Prof. Letício Luiz Assessoria de Administração Prof. José Alves Assessoria Técnica Prof. Lusimary Coordenação Prof. Eliane Viva a Primavera! A capa desse mês do GDestaque não poderia deixar de ser a Festa da Primavera. Um dos mais tradicionais eventos da escola (ocorre desde a década de 70), a escolha da Rainha da Primavera é um acontecimento que empolga a todos e que pode ser visto nas páginas 12 e 13. Orientação Educacional Prof. Angela Departamento de Psicopedagogia Prof. Elane Também trazemos o perfil do exaluno André Camacho, que está ficando famoso graças a seu grande talento para a criação de moda. Para conhecê-lo melhor, basta ler a matéria das páginas 10 e 11. Edição e Redação Lucio Luiz Composição Assessoria de Comunicação Impressão Folha Dirigida Este jornal é uma produção da Assessoria de Comunicação do Colégio Gonçalves Dias. Estamos abertos a colaborações, como poesias e textos de alunos, professores, pais e funcionários, que podem entregá-las na Secretaria da escola. As matérias assinadas são de total responsabilidade de seus autores, não traduzindo, em princípio, a posição do GDestaque sobre o assunto em questão. Colaboraram nesta edição: Aline Manso, Luciane Silva, Priscila Regina e Suelen Ramalho Capa: Luciane Silva e Lucio Luiz GDestaque na internet: O Simuladinho também está com a corda toda. Desta vez ele traz os vestibulares de Química, Literatura e Espanhol da PUC do Rio Grande do Sul para que os vestibulandos possam ir treinando para as provas desse segundo semestre. O Dia do Amigo, comemorado pela Pré-escola, também está registrado na página 24 do jornal. Essa iniciativa do GD é muito importante, bem como a Semana do Trânsito e a Mostra Estudantil de Fotografia (ambas na página 15). A Dica de Desenho desse mês também está legal, ensinando a desenhar o Agumon, dos Digimon. Boa leitura e até o mês que vem! 2

3 Avaliação e recuperação por: Letício Luiz A avaliação do rendimento escolar e a recuperação de alunos com aproveitamento insuficiente são motivos de preocupação dos pais. Como aproxima-se a época de novas matriculas, a seguir anotamos alguns tópicos do Regimento Escolar que julgamos importantes e solicitamos aos interessados que procurem a Coordenação da escola para um melhor atendimento e esclarecimento de dúvidas: Durante o período letivo cada professor deverá atribuir aos alunos, periodicamente, conceitos cumulativos, com notas variando de zero a dez, que representarão, multiplicados por dez, o percentual estimado de aproveitamento geral do aluno até aquele momento. A periodicidade desses conceitos bem como o número deles acompanhará o desenvolvimento do programa de cada disciplina e serão registrados pelo professor em apontamentos próprios. A partir do segundo haverá um conceito atual e um conceito anterior, representados respectivamente por C1 e C2, sendo que o último conceito atual será representado por CF, denominado conceito final. Todo conceito atual torna-se anterior sempre que um novo conceito atual for atribuído, até que seja estabelecido o conceito final. Não haverá avaliação, para efeitos de aprovação, nos conteúdos ou disciplinas de caráter formativo, como educação física e educação artística, cabendo ao professor decidir sobre quando, o como e a forma de avaliar o nível de desenvolvimento do aluno. No decorrer do período letivo haverá três provas, com notas variando de zero a dez, que poderão ser organizadas e aplicadas por equipe técnica indicada pela Diretoria, representadas por P1, P2 e P3. O aluno que não satisfizer o disposto anteriormente dependerá, para sua aprovação, de uma última prova, denominada prova de recuperação, representada por R. A prova de recuperação R será realizada em data fixada no calendário escolar até faltarem no máximo cinco dias para início das aulas do período letivo seguinte. Será considerado APROVADO o aluno que obtiver 15 (quinze) pontos ou mais na soma de CF mais duas vezes R, o mesmo que CF + (2 x R) = 15. Considera-se de aproveitamento insuficiente o aluno que não obtiver pelo menos 60% nos conceitos atuais estimados pelo professor. A recuperação se destina ao aluno de aproveitamento insuficiente, em cumprimento ao disposto nos arts. 12, inciso V, e 24, letra e, da Lei nº 9.394, de 23 de dezembro de O Estabelecimento proporcionará estudos de recuperação destinados a reduzir ao mínimo a repetência em cada série, mantendo todos seus alunos reciclados e atualizados através de programadas revisões e recapitulações periódicas de matéria já lecionada, podendo ser reservados a esta modalidade até 10% (dez por cento) do total de horas de aula e atividades da unidade, do semestre ou do ano letivo; A recuperação supletiva se fará paralelamente ao ano letivo, sob forma de revisão e recapitulação da matéria lecionada, reforço, exercícios, trabalhos, estudos e tarefas programados, dirigidos e orientados especialmente para esta finalidade, fora dos horários, dias e turma normais de aulas e atividades e ao final do período letivo antes da prova de recuperação R. Será considerado APROVADO o aluno que obtiver 28 (vinte e oito) pontos ou mais na soma de P1 mais P2 mais duas vezes P3 ou 30 (trinta) pontos ou mais na soma de P1 mais P2 mais duas vezes P3 mais CF, o mesmo que P1 + P2 + (2 x P3) = 28 ou P1 + P2 + (2 x P3) + CF = 30. O professor dará conhecimento ao aluno dos conteúdos que deverá estudar e que serão objeto da prova de recuperação. Vale lembrar que os estudos de recuperação são de responsabilidade do professor nos termos do Art. 13 da Lei 9394/96. 3

4 A OLIMPÍADA DE SÍDNEI ME ANIMOU A FAZER MAIS ESPORTE. ACHO QUE VOU VOLTAR A TREINAR FUTSAL, ALÉM DO BASQUETE. LEGAL! E EU, VOU FAZER HANDEBOL. A OLIMPÍADA ESTÁ ANIMANDO TODO MUNDO A FAZER MAIS ALGUM ESPORTE ALÉM DO QUE JÁ FAZ! ATÉ A NANDINHA! UÉ? MAS A NANDINHA JÁ TREINA DE TUDO! COMO ELA PODERIA ESTAR FAZENDO ALGO A MAIS? É QUE AGORA ELA ESTÁ TREINANDO TUDO AO MESMO TEMPO! 4

5 Simuladinho Nessa edição, trazemos no Simuladinho as provas de Literatura, Espanhol e Química do vestibular 2000 da PUC do Rio Grande do Sul. Literatura Brasileira - PUC-RS 2000 A concepção de estilo, o fazer literário e o interesse pela obra de poetas e prosadores constituem temas recorrentes na literatura brasileira. O conjunto dos textos que compõem esta prova procura reunir tais tendências em suas diferentes formas de manifestação, considerando os movimentos literários aos quais se filiam. INSTRUÇÃO: Para responder às questões 1 e 2, ler o texto que segue. O Estilo Cruz e Sousa O estilo é o sol da escrita. Dá-lhe eterna palpitação, eterna vida. Cada palavra é como que um tecido do organismo do período. No estilo há todas as gradações da luz, toda a escala dos sons. O escritor é psicólogo, é miniaturista, é pintor gradua a luz, tonaliza, esbate e esfuminha os longes da paisagem. Toda a força e toda a profundidade do estilo está em saber apertar a frase no pulso, domá-la, não a deixar disparar pelos meandros da escrita. O vocábulo pode ser música ou pode ser trovão, conforme o caso. A palavra tem a sua autonomia; e é preciso uma rara percepção estética, uma nitidez visual, olfativa, palatal e acústica, apuradíssima, para a exatidão da cor, da forma e para a sensação do som e do sabor da palavra. 1) O texto expressa a visão de Cruz e Souza acerca da habilidade necessária ao escritor no que se refere ao estilo., poema se sua autoria que abre a obra intitulada, pode ser considerado um exemplo de tais idéias. A) Acrobata da Dor / Missal B) Vida Obscura / Broquéis C) Sorriso Interior / Faróis D) Violões que Choram / Missal E) Antífona / Broquéis 2) O trecho sublinhado no texto pode ser associado à possibilidade de, própria da estética. A) impessoalidade do artista / parnasiana B) psicologização dos temas / realista C) controle das sensações / simbolista D) manifestação dos sentidos / parnasiana E) reinvenção da linguagem / simbolista INSTRUÇÃO: Para responder às questões 3 e 4, ler o texto que segue. Há em sua província um poeta que eu adoro, disse ela, cortando em pedacinhos a carne assada que tinha no prato. O Franco de Sá? Perguntou o maranhense. [...] Não, refiro-me ao Dias Carneiro. Amâncio sentiu um calafrio percorrer-lhe a espinha. Nunca em sua vida ouvira falar de semelhante nome. É, disse entretanto. É um grande poeta! Enorme! Corrigiu Lúcia, levando à boca uma garfada. Enorme! Conhece aquela poesia dele, o... Novo calafrio, desta vez, porém, acompanhado de suores. E não lhe acudia um título para apresentar, um título qualquer, ainda que não fosse verdadeiro. Ora, como é mesmo? Insistia a senhora. Tenho o nome debaixo da língua! E, voltando-se com superioridade para o marido: Como se chama aquela poesia, que está no álbum de capa escura, escrita a tinta azul? O Pereira abriu os olhos e disse lentamente: O Cântico do Calvário. És um idiota! Respondeu a mulher. 3) A sutileza do diálogo sobre literatura entre Amâncio de Vasconcelos e Lúcia revela a fraqueza humana na tentativa de dissimular o desconhecimento sobre o assunto em pauta. Associa-se a isso a crueldade da personagem feminina em relação a Pereira, seu esposo, que se intromete na conversa. Tais aspectos permitem afirmar que o texto foi extraído do romance de Aluísio Azevedo que relata A) a história de gêmeos que se apaixonam pela mesma mulher. B) o drama de um jovem rico e provinciano que é vítima de uma conspiração. C) a vida pacata de um casal que sofre a desolação de não ter filhos. D) o preconceito racial exacerbado em uma cidade interiorana. E) o quotidiano de um rico comerciante carioca em contraste com um ambiente sórdido. 4) A parte final do texto, extraída do romance intitulado, registra a indignação de Lúcia em relação à desinformação do esposo sobre um assunto de ordem literária, uma vez que Cântico do Calvário foi escrito por. A) O Mulato / Casimiro de Abreu B) Esaú e Jacó / Álvares de Azevedo C) Casa de Pensão / Fagundes Varela D) O Cortiço / Gonçalves DiasE) Memorial de Aires / Castro Alves INSTRUÇÃO: Para responder às questões 5 e 6, ler o texto que segue. As Três Irmãs do Poeta É noite! As sombras correm nebulosas.vão três pálidas virgens silenciosasatravés da procela irriquieta.vão três pálidas virgens... vão sombriasrindo colar num beijo as bocas frias...na fronte cismadora do Poeta Saúde, irmão! Eu sou a Indiferença.Sou eu quem te sepulta a idéia imensa,quem no teu nome a escuridão projeta...fui eu que te vesti do meu sudário...,que vais fazer tão triste e solitário?... Eu lutarei responde-lhe o Poeta. Saúde, meu irmão! Eu sou a Fome.Sou eu quem o teu negro pão consome...o teu mísero pão, mísero atleta!hoje, amanhã, depois... depois (qu importa?)virei sempre sentar-me à tua porta... Eu sofrerei responde-lhe o Poeta. Saúde, meu irmão! Eu sou a Morte.Suspende em meio o hino augusto e forte.volve ao nada! Não sentes neste enleioteu cântico gelar-se no meu seio?! Eu cantarei no céu diz-lhe o Poeta! INSTRUÇÃO: Para responder à questão 5, analisar as afirmativas que seguem, sobre o texto. I. Mostra a estreita convivência do poeta com a indiferença, com a fome e com a morte. II. Expressa a força do poeta através de sua capacidade de superar mesmo a morte. III. Idealiza a função do poeta, uma vez que esta ultrapassa a condição humana. IV. Pertence ao movimento literário denominado Romantismo. 5) Pela análise das afirmativas, conclui-se que está correta a alternativa A) I e IIB) II e III C) II e IV D) III e IV E) I, II, III e IV 6) O texto pode ser vinculado a uma tendência de expressão poética denominada A) subjetivismo.b) ufanismo.c) nacionalismo.d) futurismo.e) condoreirismo. INSTRUÇÃO: Para responder às questões 7 e 8, ler o texto que segue. [...] Agora que expliquei o título, passo a escrever o livro. Antes disso, porém, digamos os motivos que me põem a pena na mão. Vivo só, com um criado. A casa em que 5

6 moro é própria; fi-la construir de propósito, levado a um desejo tão particular que me vexa exprimi-lo, mas vá lá. Um dia, há bastantes anos, lembrou-me reproduzir no Engenho Novo a casa em que me criei na antiga Rua de Mata-cavalos, dando-lhe o mesmo aspecto e economia daquela outra, que desapareceu. [...] O meu fim evidente era atar as duas pontas da vida, e restaurar na velhice a adolescência. Pois, senhor, não consegui recompor o que foi nem o que fui. [...] O que aqui está é, mal comparando, semelhante à pintura que se põe na barba e nos cabelos, e que apenas conserva o hábito externo, como se diz nas autópsias; o interno não agüenta tinta. 7) O trecho em destaque revela, metaforicamente, um dos traços mais marcantes do estilo machadiano, evidenciável nos romances da chamada fase. Em tal período, as narrativas apresentam os fatos através de uma perspectiva das personagens.a) primeira / pessimistab) primeira / irônicac) segunda / conformistad) segunda / psicológica E) primeira / hipócrita INSTRUÇÃO: Responder à questão 8 conforme as orientações a seguir. - Identifique, na coluna da esquerda, o romance do qual foi extraído o texto acima. - Identifique, na coluna da direita, os personagens que integram o referido romance. - Relacione as duas colunas. 1. Quincas Borba a. José Dias 2. Dom Casmurro b. Quincas Borba 3. Memórias Póstumas c. Bentinho de Brás Cubas d. Rubião e. Escobar f. Palha 8) A alternativa que apresenta a associação correta entre o romance do qual foi retirado o texto acima e seus personagens é A) 2 c, d, fb) 1 b, d, fc) 3 a, b, dd) 2 a, c, ee) 1 a, b, e INSTRUÇÃO: Para responder às questões 9 e 10, ler o texto que segue. Tu, artista, com zelo, Esmerilha e investiga!níssia, o melhor modelovivo, oferece, da beleza antiga.para esculpi-la, em vão, árduos, no meio De esbraseada arena,batem-se, quebram-se em fatal torneio,pincel, lápis, buril, cinzel e pena. [...] 9) O trecho evidencia tendências, na medida em que o rigor formal e utiliza-se de imagens. A) românticas / neutraliza / abstratas B) simbolistas / valoriza / concretas C) parnasianas / exalta / mitológicas D) simbolistas / busca / cotidianas E) parnasianas / evita / prosaicas 10) A produção poética da transição do século XIX para o XX evidencia duas tendências principais: uma que rejeita formalmente o Romantismo, outra que busca a genuína expressão poética. Registra-se, ainda, na época, o caso isolado do poeta, cuja reduzida produção caracteriza-se pela linguagem e, ao mesmo tempo,. A) Alphonsus de Guimaraens / subjetiva / plástica B) Augusto dos Anjos / cientificista / corrosiva C) Eduardo Guimaraens / erudita / sugestiva D) Augusto dos Anjos / impressionista / sonorae) Alphonsus de Guimaraens / cientificista / grotesca INSTRUÇÃO: Para responder às questões 11 e 12, ler os trechos que seguem. As forças que trabalham a terra atacam-na na contextura íntima e na superfície, sem intervalos na ação demolidora, substituindo-se, com intercadência invariável, nas duas estações únicas da região. Adstrita às influências que mutuam, em graus variáveis, três elementos étnicos, a gênesis das raças mestiças do Brasil é um problema que por muito tempo ainda desafiará o esforço dos melhores espíritos. O caso é original e verídico. Evitando as vantagens de uma arrancada noturna, os sertanejos chegavam com o dia e anunciavam-se de longe. Despertavam os adversários para a luta. 11) Os trechos pertencem à obra Os Sertões, de Euclides da Cunha, sobre a qual é correto afirmar que A) apresenta uma visão otimista da Guerra de Canudos. B) salienta a importância da integração do imigrante à vida brasileira. C) conta a história do herói Antônio Conselheiro até o dia de sua rendição. D) desfigura a posição marginal do sertão nordestino. E) se constitui em marco decisivo para o engajamento social da literatura brasileira. INSTRUÇÃO: Para responder à questão 12, considerar as afirmativas que seguem, sobre o texto acima. I. O estilo do autor evidencia a rejeição à visão determinista típica do Naturalismo. II. O caráter revolucionário da obra impõe-se pela denúncia social. III. O estilo jornalístico do autor anula a linguagem artística. IV. De tendência positivista, a obra se organiza, rigorosamente, em três partes, a que cada um dos trechos pertencem, respectivamente. 12) Pela análise das afirmativas, conclui-se que está correta a alternativa A) I e II B) I e III C) II e IV D) III e IV E) II, III e IV 13) A dos escritores da primeira fase do Modernismo no Brasil, tais como, determinou uma mudança que a propulsão de estilos pessoais. A) irreverência / Oswald de Andrade / permitiu B) agressividade / Mario de Andrade / impediu C) consciência / Carlos Drummond de Andrade / possibilitou D) consistência / Oswald de Andrade / neutralizou E) coloquialidade / Manuel Bandeira / restringiu INSTRUÇÃO: Para responder à questão 14, considerar as afirmativas que seguem, sobre a prosa modernista. I. Na sua primeira fase, evita qualquer aproximação com a poesia. II. Na sua segunda fase, rejeita as manifestações de vanguarda. III. Tem em Macunaíma a sua grande expressão satírica. IV. Revela a multiplicidade de retratos sociais do Brasil. 14) Pela análise das afirmativas, conclui-se que está correta a alternativa A) I B) II C) I e II D) II e IV E) III e IV INSTRUÇÃO: Para responder à questão 15, ler o texto que segue. Bem-Aventurados Bem-aventurados os pintores escorrendo luz Que se expressam em verde Azul Ocre Cinza Zarcão! Bem-aventurados os músicos... E os bailarinos E os mímicos E os matemáticos Cada qual na sua expressão Só o poeta é que tem de lidar com a ingrata linguagem alheia... A impura linguagem dos homens! 15) O poema associa-se ao Modernismo 6

7 C A) pela tendência ao cromatismo das imagens. B) pela rigidez métrica e lingüística. C) pelo lirismo expresso em absoluta simplicidade. D) pela idealização da linguagem literária. E) pela rejeição às outras formas artísticas. Química - PUC-RS ) Quando se salpica um pouco de cloreto de sódio ou bórax diretamente nas chamas de uma lareira, obtêm-se chamas coloridas. Isso acontece porque nos átomos dessas substâncias os elétrons excitados A) absorvem energia sob forma de luz, neutralizado a carga nuclear e ficando eletricamente neutros. B) retornam a níveis energéticos inferiores, devolvendo energia absorvida sob forma de luz. C) recebem um quantum de energia e distribuem-se ao redor do núcleo em órbitas mais internas. D) emitem energia sob forma de luz e são promovidos para órbitas mais externas. E) saltam para níveis energéticos superiores superando a carga nuclear e originando um ânion. INSTRUÇÃO: Responder à questão 2 com base nas informações referentes à decomposicão da sacarose. Quando o açúcar de mesa puro, sacarose, é aquecido, decompõe-se numa seqüência de mudanças químicas. Se o aquecimento prosseguir durante muito tempo, a temperatura bastante elevada, resulta em carbono e água. Além disso, se a água for recolhida, pode ser decomposta em hidrogênio e oxigênio através da eletrólise. 17) Pela análise do texto só não é possível afirmar que A) o aquecimento da sacarose resulta em duas substâncias puras. B) os únicos elementos químicos presentes na sacarose são oxigênio, hidrogênio e carbono. C) a eletrólise da água resulta em duas substâncias simples. D) a reação de decomposição da sacarose resulta em duas substâncias simples e duas compostas. E) a decomposição da sacarose é uma reação endotérmica. 18) Sabemos que sinais são transmitidos no sistema nervoso através OH de um processo que depende de um balanço entre íons de sódio e de potássio. Assim, podemos esperar que os íons provenientes do carbonato de possam apresentar um comportamento OH semelhante, afetando a forma como as células nervosas se comunicam. A) magnésio B) estrôncio C) lítio D) alumínio E) silício INSTRUÇÃO: Responder à questão 4 com base nas seguintes informações. Na coluna da esquerda, estão relacionadas substâncias químicas e, na coluna da direita, suas características. 1. sulfeto de hidrogênio ( ) substância iônica 2. dióxido de carbono ( ) substância covalente polar 3. fluoreto de sódio ( ) substância covalente apolar 4. tetracloreto de carbono 5. sulfato de cobre II 19) Relacionando-se a coluna da esquerda com a da direita, obtêm-se, de cima para baixo, os números na seqüência A) B) C) D) E) INSTRUÇÃO: Responder à questão 5 com base nas seguintes afirmativas. I. Pode ser obtido pela eletrólise da água do mar. II. É um sólido branco solúvel em água. III. Reage com ácido carbônico formando um sal usado na fabricação de vidro. IV. Utilizado na produção de sabão e fabricação de produtos usados para desentupir pias e ralos. O 20) É correto dizer que as afirmativas se referem ao A) cloreto de sódio. B) hidróxido de sódio. C) ácido clorídrico. D) óxido de cloro. E) óxido de sódio. 21) O hidrogeno-carbonato de sódio, conhecido comercialmente como bicarbonato de sódio, é usado como antiácido estomacal por ser capaz de reagir com o excesso de ácido clorídrico, presente no suco gástrico, resultando em um sal e um gás responsável pela eructação ( arroto ). O nome do sal e a função química do gás são, respectivamente, A) cloreto de sódio e óxido. B) carbonato de sódio e ácido. C) clorato de sódio e sal. D) carbeto de sódio e base. E) clorito de sódio e ácido. 22) A transformação de 1 mol de hematita em ferro metálico é representada pela seguinte equação não balanceada 1Fe 2 O 3(s) + C (s) Fe (s) + CO (g) ; H = + 491,5 kj A quantidade de calor envolvida na obtenção de 55,8g de ferro, aproximadamente, é A) 491,5 kj de calor liberado. B) 491,5 kj de calor absorvido. C) 245,7 kj de calor liberado. D) 245,7 kj de calor absorvido. E) 983,0 kj de calor liberado. 23) Um equilíbrio envolvido na formação da chuva ácida está representado pela equação: 2SO 2(g) + O 2 (g) 2SO 3 (g) Em um recipiente de um litro, foram misturados 6 mols de dióxido de enxofre e 5 mols de oxigênio. Depois de algum tempo, o sistema atingiu o equilíbrio; o número de mols de trióxido de enxofre medido foi de 4. O valor aproximado da constante de equilíbrio é A) 0,53 B) 0,66 C) 0,75 D) 1,33 E) 2,33 24) Considerando a estrutura do ácido salicílico, usado na preparação do salicilato de sódio, analgésico e antipirético, selecione a alternativa que apresenta as palavras que completam corretamente as lacunas no texto a seguir. ácido salicílico O ácido salicílico pode ser considerado uma molécula de com um grupo. A) aldeído / fenólico B) cetona / carbonila C) fenol / carboxila D) álcool / carboxilato E) éster / hidroxila INTRUÇÃO: Responder à questão 10 com base nas seguintes informações: Na coluna da esquerda, estão relacionadas as estruturas de algumas substâncias químicas e, na coluna da direita, suas aplicações. 1. CH 3 -CO-CH 3 ( ) O etanoato de etila é empregado como 2. C 2 H 5 -O-C 2 H 5 essência artificial de maçã. 3. HCOH ( ) O éter comum é usado como anestésico. 4. CH 3 -CH 2 -OH ( ) A acetona ou propanona é usada como 7

8 5. CH 3- COO-C 2 H 5 solvente de tintas e vernizes. 25) Relacionando-se a coluna da esquerda com a da direita, obtêm-se, de cima para baixo, os números na seqüência A) B) C) D) E) ) A substituição de um hidrogênio por uma etila no carbono secundário do butano resulta em um isômero de cadeia do A) 2-metil-butano. B) 2-metil-pentano. C) 3-metil-pentano. D) pentano. E) hexano. INSTRUÇÃO: Responder à questão 12 com base nas afirmativas referentes às características gerais associadas a sabões e detergentes. I. Os sabões e detergentes formam emulsões de água e gordura porque aumentam a tensão superficial da água. II. O processo de fabricação de sabões usa como matéria-prima óleos ou gorduras. III. A molécula de sabão apresenta uma cadeia apolar e uma extremidade polar. IV. Os sabões são obtidos a partir da reação de saponificação entre um éster e um aminoácido. 27) Pela análise das afirmativas, conclui-se que está correta a alternativa A) I e II B) I e III C) II e III D) II e IV E) III e IV 28) Solução salina normal é uma solução aquosa de cloreto de sódio, usada em medicina porque a sua composição coincide com aquela dos fluídos do organismo. Sabendo-se que foi preparada pela dissolução de 0,9g do sal em 100 ml de solução, podemos afirmar que a molaridade da solução é, aproximadamente, A) 1,25 B) 0,50 C) 0,45 D) 0,30 E) 0,15 29) É possível sentir uma dor fina ao encostar, em uma obturação metálica (amálgama de mercúrio e prata), um talher de alumínio ou mesmo uma embalagem que contenha revestimento de alumínio. A dor sentida é o resultado de uma corrente elétrica produzida pela pilha formada pelo alumínio e a obturação. Considerando as informações a seguir, a afirmação correta é a da alternativa Al e - Al o = -1,66 v Hg 2 + 2e - 2Hg 0 (liga com prata) = +0,85v A) O cátodo é o alumínio e o ânodo é o mercúrio. B) O alumínio se reduz e o mercúrio se oxida. C) O alumínio funciona como agente oxidante e o mercúrio como agente redutor. D) O potencial da pilha é -0,81volts. E) O potencial da pilha é +2,51 volts. 30) Em 2,8kg de óxido de cálcio, também conhecido como cal virgem, foi adicionada água, formando hidróxido de cálcio, usado para pintar uma parede. Após a sua aplicação, transformou-se numa camada dura, pela reação química com gás carbônico existente no ar, formando carbonato de cálcio. A massa de sal obtida é, aproximadamente, igual a A) 5,0Kg B) 2,8Kg C) 1,6Kg D) 1,0Kg E) 0,6Kg Espanhol - PUC-RS 2000 Texto 1 Largamente esperada por lectores de todo el mundo llega a Internet la primera biblioteca virtual de la lengua española que albergará los tesoros literarios de ambos lados del Atlántico. De la mano de la Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes en desde hoy se podrá acceder a más de textos íntegros de obras de autores clásicos españoles y latinoamericanos desde sus orígenes hasta el siglo XIX. Y gratis. Se encontrarán desde obras de los Cronistas de Indias hasta el movimiento modernista, así como textos científicos, tanto de autores de renombre como de otros menos conocidos o difundidos e incluso anónimos. Todos los grandes tienen cabida dentro de esta página en la Red, del español Quevedo a la mexicana Sor Juana Inés de la Cruz. Esta iniciativa que pone al alcance del mundo entero las obras de cerca de 400 autores en español, nació hace un año escaso de la mano de la Universidad de Alicante y tiene como objetivo llegar a obras en los próximos cuatro años. De acuerdo con la legislación vigente sobre derechos de autor, sólo han podido incluirse los escritores que publicaron y murieron hasta el siglo XIX, por ahora. INSTRUCCIÓN: Responder a las cuestiones de 46 a 52 de acuerdo con el texto 1. 31) La expresión que puede reemplazar a albergará es A) considerará. B) permitirá. C) estimulará. D) incluirá. E) destinará. 32) La alternativa que presenta una idea no expresada en el texto es A) Aumentará el acervo de obras literarias de la Biblioteca Virtual en un futuro próximo. B) Hasta el momento se han incluido autores muertos hasta el siglo XIX. C) Resulta escaso el acervo de la Universidad de Alicante. D) Será factible consultar escritores de la Península Ibérica. E) La Biblioteca Cervantes será una más de las bibliotecas virtuales. 33) Un sinónimo del término sólo es A) inclusive. B) todavía. C) únicamente. D) casi. E) aún. 34) Basándose en las informaciones acerca de la Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes, es incorrecto afirmar que A) grandes obras podrán ser consultadas. B) esta idea surgió hace apenas un año. C) será posible acceder a autores anónimos. D) cuenta con más de 350 obras. E) las leyes vigentes limitan el número de publicaciones. 35) La expresión cerca puede ser reemplazada por A) aproximadamente. B) alrededor. C) próximo. D) casi. E) apenas. 36) La alternativa que presenta palabras de uma misma clase gramatical es A) hoy cerca ahora B) virtual obras derechos C) por sus de D) desde hasta dentro E) los la a 37) Si en el texto sustituyéramos la expresión desde hoy por en 1990 el verbo podrá tendría, con el cambio, como forma correcta A) pude. B) ha podido. 8

9 C) puede. D) pudo. E) haya podido. Texto 2 Hoy la educación es la escuela y mucho más. Están los medios de comunicación: com sus luces y sus sombras, son una escuela sin paredes, una educación no formal. Alfredo van Gelderen, de la Academia Nacional de Educación, comentó así su inquietud por el desfase de los medios con relación a una enseñanza secundaria que, afirmó, se ha quedado en el túnel del tiempo. El representante de la Academia Nacional se preguntó qué pasaría si todas las personas que hablan por televisión conocieran bien el lenguaje. La TV siempre enseña algo, dijo. Pero agregó: Lo importante es qué enseña. Y señaló la responsabilidad que tienen los emisores: que lo que se enseñe a diario mejore la calidad de vida. La coordinadora latinoamericana del canal Discovery sugirió que cuando se pasen videos o programas de televisión en un aula no se apaguen las luces; hay que dar la idea de que se trata de un rato de trabajo, no de descanso. Y antes debe motivarse el interés de los alumnos. A. van Gelderen recordó que los Estados Unidos se han planteado como meta para el 2000 volver a convertirse en un país de lectores y apuntó que también los docentes deben volver a leer. INSTRUCCIÓN: Responder a las cuestiones de 53 a 60 de acuerdo con el texto 2. 38) El tema central del texto es: A) El papel que debe cumplir la televisión en el proceso educativo. B) El fin es tan importante como los medios. C) Es preciso que se logre la cifra de hasta lectores. D) La TV puede mejorar la calidad de vida. E) Es importante que las personas que hablan por televisión dominen el lenguaje. 39) La palabra desfase puede ser reemplazada por A) incongruencia. B) incompetencia. C) discriminación. D) disyunción. E) desajuste. INSTRUCCIÓN: Responder a la cuestión 55 de acuerdo con las afirmaciones a seguir, sobre las ideas del texto 2. I. La informalidad de la enseñanza escolar depende de los medios de comunicación. II. La tecnología moderna de los medios de comunicación colabora efectivamente con la enseñanza secundaria. III. Los buenos programas contribuirían para el logro de una mejoría en la calidad de vida. 40) Después del análisis de las afirmativas, está correcta la alternativa A) I B) I y II C) III D) II y III E) I, II y III 41) Las palabras señaló y agregó pueden ser sustituidas, respectivamente, sin cambio de significado, por A) demostró - apartó B) simuló - observó C) dedujo - ubicó D) destacó - añadió E) enseñó - testificó 42) La expresión equivalente en portugués para se han planteado es A) desejaram. B) decidiram. C) traçaram. D) captaram. E) destacaram. INSTRUCCIÓN: Responder a la cuestión 58 de acuerdo con las afirmaciones a seguir, sobre las ideas del texto 2. I. La televisión permite el surgimiento de nuevas tecnologías. II. La escuela ha dejado de ser el único vehículo educador. III. EEUU en el año 2000 desea convertirse en un país de lectores. IV. El representante de la Real Academia cree que todas las personas deberían conocer mejor el lenguaje educador. 43) Después del análisis de las afirmativas, está correcta la alternativa A) I y IV B) I y II C) I, II y IV D) I, II y III E) II y III 44) La alternativa que presenta una palabra heterogenérica es A) rato. B) orígenes. C) videos. D) academia. E) desfase. INSTRUCCIÓN: Responder a la cuestión 60 de acuerdo con las afirmaciones a seguir sobre las ideas de los dos textos. I. En los dos textos está presente el uso de tecnologías a disposición de la socialización del conocimiento. II. Los dos textos presentan una precupacíon con la lectura en el mundo actual. III. Los dos textos discuten la posibilidad de acceso a través de las emisoras de televisión. IV. Los dos textos indican relación entre los medios de comunicación y la educación escolar. 45) Después del análisis de las afirmativas, está correcta la alternativa A) I y II B) II y III C) III y IV D) I,II y III E) II,III y IV Gabarito 01-E 02-E 03-B 04-C 05-E 06-A 07-D 08-D 09-C 10-B 11-E 12-C 13-A 14-E 15-C 16-B 17-D 18-C 19-B 20-B 21-A 22-D 23-D 24-C 25-A 26-E 27-C 28-E 29-E 30-A 31-D 32-C 33-C 34-E 35-B 36-A 37-D 38-A 39-E 40-C 41-D 42-C 43-E 44-B 45-A 9

10 André Camacho é uma grande revelação no mundo da moda. Ex-aluno do GD, ele trabalha com costura desde Em março desse ano pegou um dinheiro que tinha conseguido juntar e, com alguns amigos, alugou o Fórum de Ipanema para exibir sua coleção outono/inverno. Essas roupas tinham, como ele mesmo define, um toque meio sarcástico, usando as secretárias como alvo, baseando-se em seu modo certinho de se vestir. André aproveitou essa idéia e deu seu toque pessoal: amarrou gravatas na cintura, na cabeça... abusou da criatividade. Segundo o estilista, tudo foi feito sem muita pretensão, de certa forma improvisado. Mas nem por isso ele deixou de levar tudo a sério. O resultado foi surpreendente: toda a imprensa compareceu e o trabalho foi muito elogiado, tendo aparecido em diversos jornais. André realizou ainda um outro desfile para mostrar sua coleção. Desta vez na Semana da Moda Primavera/ Verão, em São Paulo, um evento patrocinado pela Lycra. Moda para dar certo tem que ser uma alternativa diferente. O estilo é cada indivíduo. A moda passa e você fica, afirma. A época de escola André começou a estudar no GD em 1984, atraído pela antiga Inciart 10 Um ex-aluno que vive criando moda (atual Culturarte). Os trabalhos desde a- quela época primavam pela criatividade artística, chamando a atenção do jovem estudante. Ele admite que não era um bom aluno, mas sempre caprichava em seus estandes, sempre ficando entre os três melhores em suas participações. Um trabalho em especial o marcou muito, quando, num estande sobre informações sexuais, ele colocou as meninas de baby-doll e os rapazes de saias e coturnos. Foi chocante para todos, mas as nossas informações eram sérias, explicou. Fotos: Lucio Luiz Moda como profissão André prefere definir-se como um designer de moda, pois, como afirma, fazer as coisas com individualidade é ser um designer, é não ter medo de se expor. Segundo ele, a melhor faculdade do mundo no ramo da moda é a San Martin, da França. No Brasil, a faculdade de moda ainda é muito recente, mas uma boa opção é a Santa Marcelina, de São Paulo. Porém, ele também diz que a Escola de Corte e Costura de Nova Iguaçu ( a da dona Neuma ) é boa para quem quer dar os primeiros passos. Quanto à profissão de estilista (ou de designer de moda), André analisa tudo com a visão de quem está nesse

11 mundo desde muito cedo: O mercado de moda brasileiro teve um grande crescimento e a nova situação é industrial. Moda é grana. O que vence é o industrial, tudo depende de patrocínio. Estação de 2001 Para lidar com influências em suas roupas e dificuldades em geral, tudo é pesquisado e, como ele mesmo afirmou, para se tornar um designer de moda profissional, André dependeu de dinheiro. Quanto às roupas, André opta por dar ajustes na silhueta e não costuma trabalhar com volume. Para ele, os atributos necessários para um profissional da área precisam ser: noções de corte e costura, noções de arte e saber observar o que está ao seu redor. André observa que a procura pelo mundo da moda tem sido grande entre os jovens, mas é muito importante procurar as escolas certas. O verão 2001 de André Camacho é individualidade. A alta costura o influencia e é fonte para novas idéias. Cores claras como cinza, verde-água, branco, e mudanças na gola e abotoamento são um pouco de seu perfil para a próxima temporada. Vamos aguardar e torcer para vê-lo em breve apresentando suas criações nos mais badalados circuitos da moda. E ele tem talento para chegar lá. (A.M.) Excursão à Casa da Moeda Nos dias 25 e 26 de setembro, os alunos das 3ª e 4ª séries visitaram a Casa da Moeda, no centro do Rio. Lá, tiveram a oportunidade de aprender Olimpíada de Matemática mais sobre o sistema financeiro brasileiro e sobre a história da moeda, além de ficarem sabendo como o dinheiro do nosso país é produzido. (L.L.) No dia 2 de setembro, os alunos do Colégio Gonçalves Dias préclassificados em junho fizeram a prova correspondente à segunda fase da 22ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM). A OBM envolve três níveis. Já no dia 23, foi a vez da segunda e última fase da Olimpíada Estadual de Matemática, também com a participação dos alunos que atingiram a nota mínima. Os resultados, que indicarão quais alunos passaram para a terceira fase (no caso da OBM) ou que venceram (no caso da Estadual), está previsto para ser divulgado no final do próximo mês. (L.L.) 11

12 Desfile para comemorar Festa da Primavera do Colégio Gonçalves Dias e Mais uma vez, chega o momento de escolher a aluna Rainha da Primavera do Colégio Gonçalves Dias. A Festa da Primavera ocorreu no dia 22 de setembro e contou com mais de vinte inscrições. Alunas da 7ª série ao Ensino Médio participaram do desfile apresentando-se em trajes de gala, maiô e roupa da primavera. A vibração no Pátio da escola, onde estava montada a passarela, foi muito grande. Porém, o público delirou mesmo quando os meninos entraram no palco. Claro que o delírio foi do público feminino, que era maioria e que gritava muito quando os garotos desfilavam - especialmente no desfile de trajes de banho. Premiação A agitação ficou por conta de uma animada equipe de DJs, que fazia o público À esquerda, Letícia Guimarães, a Rainha da Primavera de 1999, que entregou coroa, faixa e capa para a Rainha de À direita, o grupo de dança do Colégio Gonçalves Dias que abriu a animada Festa da Primavera. À direita, os participaram arrancaram g desesperado desfile de tra Anderson Ca Davison dos Enes Bernar Júnior e Vag Oliveira Bard Da esquerda para a direita, de cima para baixo: Tatiana de Souza Freitas (também na foto maior à dire Alexandra da Silva Rosa, Liliane de Oliveira Gama, Monalisa Souza, Cláudia da Silva Soares, Tatiana ( Ariana da Silva Rodrigues, Carla Regina Ansuattigui, Ana Carolina Góes Caesar, Niedja da Silva Castil 12

13 a chegada da Primavera scolhe sua Rainha em meio a grande agitação dançar nos intervalos do desfile e durante a espera pelo resultado. Um grupo de dança da escola abriu o desfile com a música As Quatro Estações, da dupla Sandy e Júnior, seguidos da apresentação da aluna Luciana Caneli. Antes da escolha da rainha da primavera, foi entregue o buquê de flores para a Miss Simpatia, que esse ano foi a aluna Cláudia da Silva Soares, da turma A terceira colocação ficou com Carla Regina Ansuattigui (turma 3311), e o segundo lugar com Niedja da Silva Castilho (turma 2211). Letícia Guimarães, da 2311, que havia sido eleita a rainha da primavera em 1999, entregou faixa, coroa e capa para a vencedora deste ano: Tatiana de Souza Freitas, do 3º ano do Ensino Médio, que fechou o desfile com um buquê de flores na mão. (L.L.) quatro rapazes que do desfile e ritos altos e s das meninas no jes de banho: troli Wanderley, Santos Ferreira, dino Azevedo ner Leandro de uco. Fotos: Luciane Silva ita), Vanessa Ferreira dos Santos, Débora Vieira dos Santos, de novo), Bianca Ferreira Borduam, Tatiana Faria Martins, ho, Élida Alves de Souza Santos, Aline Cancella de Oliveira. 13

14 ICAS... DESENHO DICA ICA SUELEN RAMALHO Já aprendemos a desenhar um Pokemón: o Pikachu (GDestaque nº 9). Agora, vamos aprender como desenhar um Digimon. Basta seguir os procedimentos abaixo:

15 Mostra de Fotografia Na semana de 25 a 29 de setembro, no Pátio do GD, foram expostas as fotografias de vários alunos, especialmente dos da Pré-escola. Isso fez parte da 2ª Mostra Estudantil de Fotografia do Colégio Gonçalves Dias. A maior parte das fotografias foi feita na própria escola. Muitas fotos também trouxeram, além de momentos da vida escolar, brincadeiras entre colegas, poses engraçadas, etc. Nesta página, selecionamos algumas fotos dos alunos Natália Melo da Educação Infantil. (L.L.) Prezinho, tarde Gabriella C.A., manhã Laís S. de Figueiredo C.A., manhã Caio Salarini C.A., manhã Bárbara Nogueira C.A., manhã Isabella Gualberto Jardim I, tarde Francisco Neto C.A., manhã Semana do Trânsito Lucio Luiz Em setembro, durante a Semana do Trânsito, as crianças da Préescola desenvolveram um trabalho visando a educação para o trânsito, despertando o respeito pelo cumprimento das leis. Os alunos trouxeram bicicletas e triciclos, dirigindo por uma estradinha com placas de trânsito na Praça dos Pássaros. (L.L.) 15

16 Os 50 anos da TV brasileira No dia 18 de setembro uma personalidade muito importante para a história do Brasil fez seu aniversário de 50 anos: a televisão. Nesta data, a PFR-3 TV Difusora, de São Paulo, fez a primeira transmissão televisiva do Brasil. Com isso, o país foi o quarto a possuir uma emissora de televisão, atrás apenas de Estados Unidos, Inglaterra e França. O principal responsável pela transmissão foi o jornalista Assis Chateaubriand, dono da então poderosíssima rede de empresas de comunicação Diários Associados. Ele importou equipamentos e aparelhos dos Estados Unidos. Na primeira transmissão da TV Tupi (nome que a PFR-3 assumiu dois meses depois) teve até um lance de improviso, de jeitinho brasileiro : das três câmeras preparadas para a transmissão, uma pifou, mas os operadores conseguiram transmitir com perfeição. O show de inauguração foi no Museu de Arte, em São Paulo. Depois da Tupi, outras emissoras foram entrando no ar, como a TV Tupi do Rio, em 1951, e a TV Paulista, no ano seguinte. A TV Record e a TV Excelcior também apareceram por essa época. No comecinho Tudo era ao vivo na TV dos anos 50 (o videoteipe só surgiria anos depois). Como não havia profissionais especializados em televisão, os redatores de rádio eram chamados em grande quantidade, o que deu à TV brasileira uma cara de rádio com imagem em seu início. Os teleteatros ao vivo faziam muito sucesso, como o Grande Teatro Tupi e o Teatrinho Trol. Humorísticos e shows também tinham grande audiência, como o Noite de Gala, com Flávio Cavalcanti, O Mundo é das Mulheres, de Hebe Camargo, e a Família Trapo. Os artistas precisavam ser muito bons, já que não poderiam errar de jeito nenhum. A televisão nos dias atuais Hoje em dia, a televisão brasileira tem qualidade superior à de muitos países. Em re- Ilustrações: Suelen Ramalho 16

17 lação às novelas, por exemplo, desde 1976 mais de sessenta novelas foram vendidas para quase todos países do mundo. A primeira foi O Bem Amado, vendida para o México. A Escrava Isaura foi o maior sucesso da história das novelas brasileiras, tendo sido assistida em 123 países. As outras mais vistas foram Vale Tudo e Roque Santeiro. As minisséries também fazem sucesso no exterior. Praticamente todas as produções são da Rede Globo. Aproximadamente 87% dos domicílios brasileiros possuem um ou mais aparelhos de TV, sendo que 98% da população entre 10 e 65 anos assiste à TV pelo menos uma vez por semana. Há 278 emissoras geradoras e retransmissoras, segundo dados de 1999 da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). TV a cabo Muitas pessoas nem assistem tanto à TV aberta (como Globo, SBT e Bandeirantes), preferindo a TV a cabo ou por assinatura. A tecnologia do cabo surgiu nos Estados Unidos com a finalidade de levar a programação das emissoras para as zonas rurais. Em pouco tempo, várias pessoas perceberam nesse sistema a chance de ter uma televisão sem os chatos intervalos comerciais, mesmo que tivessem que pagar por isso. A partir daí, surgiram outras tecnologias, como o MMDS e o DTH, também usadas no Brasil. Na primeira, o sinal é enviado por uma antena especial e na segunda, por antena parabólica comum com um decodificador. Um novo começo Até 2001, a televisão brasileira entrará finalmente na era da TV digital ou de alta definição. Só falta a Anatel decidir se vai seguir o sistema tecnológico ATSC (Estados Unidos), DVB-T (Europa) ou ISDB (Japão) para que os fabricantes possam começar a produzir os aparelhos. Em 1998 a Rede Record fez a primeira transmissão de alta definição na América Latina, mas foi um evento para convidados que serviu apenas para colocar seu nome como pioneira. Quando o sistema chegar de vez, os brasileiros que puderem comprar os aparelhos terão uma imagem muito mais nítida com qualidade de som de CD. (L.L.) 17

18 Bandeira Branca vence a 29ª Olimpíada do GD Dessa vez a bandeira Azul não conseguiu virar no final, como ano passado. Os alunos da bandeira Branca conseguiram conquistar a maior pontuação e venceram a 29ª Olimpíada do Colégio Gonçalves Dias, desempatando o placar geral somando 15 vitórias em todas as edições da competição contra 14 da bandeira Azul. Abaixo, estão relacionados os primeiros colocados na competição de Natação nas categorias que dão 10 pontos para cada bandeira. As relação das bandeiras campeãs em cada ano está na tabela no fim da página. As últimas tabelas dos artilheiros da Olimpíada serão publicadas na próxima edição do jornal. (L.L.) Tabelão de Natação 50 metros nado livre categoria juvenil Masculino: 1º lugar - Leonardo Ferreira (Branca) Feminino: 1º lugar - Niedja (Azul) 50 metros nado livre categoria superior Masculino: 1º lugar - Vagner Leandro (Branca) 2º lugar - Rafael Pinheiro (Azul) 25 metros nado livre categoria infanto-juvenil Masculino: 1º lugar - Luís Rafael Lacê (Branca) 2º lugar - Leonardo Xavier (Azul) 3º lugar - Thales (Branca) Feminino: 1º lugar - Mariana Assis (Branca) 2º lugar - Thainá (Branca) 3º lugar - Bruna (Azul) fonte: SAEC Branca Branca Azul Azul Azul Branca 18 Bandeiras campeãs em cada ano Placar geral: Branca 15 x 14 Azul Branca Azul Branca Azul Branca Branca Azul Azul Branca Branca Azul Bandeira Branca Branca Branca Branca Branca Azul Azul Azul Azul Azul Branca Azul fonte: SAEC

19 Jogos da Juventude Estudantil Asegunda edição dos Jogos da Juventude Estudantil (Joje) começou no dia 23 de setembro, com a presença de várias escolas. O 2º Joje é uma iniciativa do Colégio Gonçalves Dias que tem como objetivo principal estimular a prática desportiva no Estado do Rio, dentro do binômio esporte-educação, assim como conscientizar os diversos segmentos sociais sobre a importância do desporto. Vários colégios de todo o Grande Rio foram convidados para participar da competição, que envolverá estudantes de até 15 anos em diversas modalidades esportivas, como handebol, vôlei, natação e atletismo. A abertura foi realizada no Ginásio de Esportes do Colégio Gonçalves Dias e já no primeiro dia ocorreram dois jogos (ver resultados abaixo). A premiação final está marcada para novembro. Quem quiser acompanhar, basta prestar atenção nos horários dos jogos que serão colocados no mural do Pátio. A maioria dos jogos será quinta-feira e sábado. A artilharia do 2º Joje começará a ser publicada a partir da próxima edição do jornal. (L.L.) Luciane Silva Ilustrações: Suelen Ramalho Futsal (masculino infanto-juvenil) 23/09/2000 Santos Anjos 6 x 1 Aragão Torquato Tabelão do 2º Joje Futsal (masculino juvenil) 23/09/2000 Evang. de Austin 5 x 4 Santos Anjos fonte: SAEC 19

20 Jogos da Amizade O Colégio Gonçalves Dias sediou os Jogos da Amizade, uma iniciativa dos professores Costa, Joel e Alexandre dos colégios Antônio da Silva, Betel e Afrânio Peixoto para desenvolver o esporte na categoria de até 12 anos. A equipe de handebol masculino de até doze anos do GD, orientada pelo técnico Elias dos Santos, conquistou a primeira colocação no torneio após vencer o Antônio da Silva por 16 a 11 no dia 15 de setembro. (L.L.) Circuito de Natação No dia 16 de setembro, ocorreu a quarta etapa do 1º Circuito de Natação GD. Assim como as três primeiras etapas, essa também foi um sucesso, contando com a participação de diversas equipes de vários clubes da região. O Parque Aquático estava lotado e mais uma vez os atletas do Colégio Gonçalves Dias apresentaram bons resultados. Os resultados da etapa e gerais serão publicados na próxima edição do GDestaque. (L.L.) Tabelão Resultados Handebol (masculino até 12 anos) 26/08 - Jogos da Amizade GD 13 x 2 Boa Esperança Basquete (feminino) 27/08 - Jogos da Paz (Corpo de Bombeiros de Guadalupe) GD 24 x 10 Colégio Militar Handebol (masculino até 12 anos) 02/09 - Jogos da Amizade GD 11 x 3 Betel Basquete (feminino) 03/09 - Jogos da Paz (Corpo de Bombeiros de Guadalupe) GD 15 x 17 Liceu Santa Mônica Obs.: O Liceu Santa Mônica foi desclassificado por ter participado com jogadoras com idade irregular. Futsal (masculino) 05/09 - Jogos Estudantis de N. Iguaçu (Vila Olímpica de Nova Iguaçu) GD 11 x 2 Ambaí Futsal (masculino) 05/09 - Jogos Estudantis de N. Iguaçu (Vila Olímpica de Nova Iguaçu) GD 1 x 2 Albert Einstein Handebol (masculino até 12 anos) 15/09 - Jogos da Amizade GD 16 x 11 Antônio da Silva Futsal (masculino) 15/09 - Jogos Estudantis de N. Iguaçu (Vila Olímpica de Nova Iguaçu) GD 4 x 1 Jardim Alvorada Basquete (feminino) 16/09 - Jogos da Paz (Instituto de Educação, Tijuca) GD 19 x 61 ADN Basquete (masculino) 23/08 - Jogos da Esperança (Sesi - Nova Iguaçu) GD 29 x 10 Novação fonte: SAEC 20

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas.

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas. ESCOLA MUNICIPAL BUENA VISTA Goiânia, 19 de junho de 2013. - Turma: Mestre de Obras e Operador de computador - 62 alunos 33 responderam ao questionário Orientador-formador: Marilurdes Santos de Oliveira

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos

Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos Dicas para você trabalhar o livro Menino brinca de boneca? com seus alunos Caro professor, Este link do site foi elaborado especialmente para você, com o objetivo de lhe dar dicas importantes para o seu

Leia mais

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais)

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Tempo para tudo (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da

Leia mais

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano O Menino do Futuro Dhiogo José Caetano 1 Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno inventor que

Leia mais

ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA

ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA AULA 12 LITERATURA PROFª Edna Prado ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA Na aula passada nós estudamos as principais características da poesia romântica no Brasil.Vimos o fenômeno das três gerações românticas:

Leia mais

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga?

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga? Abdias Aires 2º Ano EM Arthur Marques 2º Ano EM Luiz Gabriel 3º Ano EM Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

Amor em Perspectiva Cultural - Mário Quintana. 1. A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana)

Amor em Perspectiva Cultural - Mário Quintana. 1. A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana) Page 1 of 5 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia da Cultura Educador: João Nascimento Borges Filho Amor em Perspectiva

Leia mais

Escrita Eficiente sem Plágio

Escrita Eficiente sem Plágio Escrita Eficiente sem Plágio Produza textos originais com qualidade e em tempo recorde Ana Lopes Revisão Rosana Rogeri Segunda Edição 2013 Direitos de cópia O conteúdo deste livro eletrônico tem direitos

Leia mais

Álbum: O caminho é o Céu

Álbum: O caminho é o Céu Álbum: O caminho é o Céu ETERNA ADORAÇÃO Não há outro Deus que seja digno como tu. Não há, nem haverá outro Deus como tu. Pra te adorar, te exaltar foi que eu nasci, Senhor! Pra te adorar, te exaltar foi

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma.

Duração: Aproximadamente um mês. O tempo é flexível diante do perfil de cada turma. Projeto Nome Próprio http://pixabay.com/pt/cubo-de-madeira-letras-abc-cubo-491720/ Público alvo: Educação Infantil 2 e 3 anos Disciplina: Linguagem oral e escrita Duração: Aproximadamente um mês. O tempo

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

Resolução Comentada - Química

Resolução Comentada - Química Resolução Comentada - Química UFTM 2013 1 Fase Vestibular UFTM 2013 1 Resolução Prova de Química Tipo 1 Questão 76 A soja é considerada um dos alimentos mais completos em termos de propriedades nutricionais,

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

SE O MEU TELEMÓVEL VOASSE

SE O MEU TELEMÓVEL VOASSE SE O MEU TELEMÓVEL VOASSE CONCURSO SOBRE OS DIREITOS DAS CRIANÇAS 1. Apresentação TEMA GERAL DIREITO À DIFERENÇA EU MAIS TU REGULAMENTO DO CONCURSO O IAC-CEDI, Centro de Estudos, Documentação e Informação

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro

DATAS COMEMORATIVAS. FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro FESTAS JUNINAS 12 de junho Santo Antônio 24 de junho São João 29 de junho São Pedro As festas juninas fazem parte da tradição católica, mas em muitos lugares essas festas perderam essa característica.

Leia mais

1) 07/04/2014 1 Ano (Ensino Médio) 11h15min às 12h00min

1) 07/04/2014 1 Ano (Ensino Médio) 11h15min às 12h00min Observações realizadas na EEEF Senador Salgado Filho: Características: - Professora supervisora: Claudia Cassol - Acadêmica: Lidiele R. Bueno - Apresenta espaço amplo, tem quadra nova para as práticas

Leia mais

P R Ê M I O : M E L H O R E S A L U N O S D A G R A D U A Ç Ã O

P R Ê M I O : M E L H O R E S A L U N O S D A G R A D U A Ç Ã O P R Ê M I O : M E L H O R E S A L U N O S D A G R A D U A Ç Ã O L i s t a c o m p l e t a d o s p r e m i a d o s c o n t e m p l a d o s F O R M A N D O S D A S T U R M A S D E 2 0 1 3 / 2 ALINE AUXILIADORA

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL

REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL REGULAMENTO GERAL DO JICOF JOGOS INTERNOS DO COLÉGIO FRACTAL CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Os jogos internos do COLÉGIO FRACTAL (JICOF) têm por finalidade principal humanizar a prática desportiva, valorizando

Leia mais

Eu sou o tipo de pessoa a quem as pessoas procuram para conselho e orientação no trabalho ou em minha vizinhança.

Eu sou o tipo de pessoa a quem as pessoas procuram para conselho e orientação no trabalho ou em minha vizinhança. Inventário de Inteligências Múltiplas para Adultos por Thomas Armstrong Escreva 2 no quadro em destaque, se a afirmativa se aplica muito a você; 1, se se aplica mais ou menos a você; e, 0, se de modo nenhum

Leia mais

Organizando o dia a dia

Organizando o dia a dia 1 Organizando o dia a dia GENTE TEM SOBRENOME TODAS AS COISAS TÊM NOME, CASA, JANELA E JARDIM. COISAS NÃO TÊM SOBRENOME, MAS A GENTE SIM. SOBRENOME: NOME QUE VEM DEPOIS DO NOME PRINCIPAL. TODAS AS FLORES

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme

Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Hinário SOIS BALIZA De Germano Guilherme Edição oficial do CICLUMIG Flor do Céu De acordo com revisão feita pelo Sr. Luiz Mendes do Nascimento, zelador do hinário. www.mestreirineu.org 1 01 - DIVINO PAI

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

A ABDUZIDA. CELIORHEIS Página 1

A ABDUZIDA. CELIORHEIS Página 1 CELIORHEIS Página 1 A Abduzida um romance que pretende trazer algumas mensagens Mensagens estas que estarão ora explícitas ora implícitas, dependendo da ótica do leitor e do contexto em que ela se apresentar.

Leia mais

CONVITE. Falecido em 2012, Manuel António Pina deixou uma obra singular, no campo da poesia, da crónica, da literatura infanto-juvenil e do teatro.

CONVITE. Falecido em 2012, Manuel António Pina deixou uma obra singular, no campo da poesia, da crónica, da literatura infanto-juvenil e do teatro. Dando continuidade a projetos anteriores, o Museu Nacional da Imprensa está a preparar várias iniciativas para assinalar o 71.º aniversário do nascimento (18.nov.1943) do jornalista e escritor Manuel António

Leia mais

2010 PRÊMIO CORUJA DO SERTÃO 2ª FASE - REDAÇÃO

2010 PRÊMIO CORUJA DO SERTÃO 2ª FASE - REDAÇÃO 2010 PRÊMIO CORUJA DO SERTÃO 2ª FASE - REDAÇÃO NOME: Jaguarari, outubro de 2010. CADERNO DO 6º E 7º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 2010 Numa carta de Papai Noel destinada às crianças, ele comunica que não será

Leia mais

Escolas comunicadoras

Escolas comunicadoras Comunicação e Cultura Local de atuação: Ceará, Pernambuco, Pará e Bahia Data de fundação: 1996 Escolas comunicadoras No Ceará, quase quinhentas mil crianças da rede pública estudam em escolas que unem

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, A olhinhos menina de rasgados Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos um belo livro de narrativa A menina de olhinhos rasgados, do premiado autor mineiro Vanderlei Timóteo.

Leia mais

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP Depressão e Qualidade de Vida Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP 1 Percepções de 68 pacientes entrevistadas. 1. Sentimentos em relação à doença Sinto solidão, abandono,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

A ARTE DE PRODUZIR ARTE Professora: Márcia Roseli Ceretta Flôres professora de artes marciacerettaflores@yahoo.com.br ESCOLA MUNICIPAL FUNDAMENTAL

A ARTE DE PRODUZIR ARTE Professora: Márcia Roseli Ceretta Flôres professora de artes marciacerettaflores@yahoo.com.br ESCOLA MUNICIPAL FUNDAMENTAL A ARTE DE PRODUZIR ARTE Professora: Márcia Roseli Ceretta Flôres professora de artes marciacerettaflores@yahoo.com.br ESCOLA MUNICIPAL FUNDAMENTAL JOÃO GOULART INTRODUÇÃO A arte apresenta uma forma de

Leia mais

Institucional. Realização. Patrocínio. Parceria

Institucional. Realização. Patrocínio. Parceria Relatório Fotográfico Março, Abril e Maio de 2009 Institucional Realização Patrocínio Parceria Introdução Existe uma grande diferença entre as águas do mar e o azul das ondas. A água é concreta, objetiva,

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO 1

PROJETO PEDAGÓGICO 1 PROJETO PEDAGÓGICO 1 Projeto Pedagógico Por Beatriz Tavares de Souza* Título: Maricota ri e chora Autor: Mariza Lima Gonçalves Ilustrações: Andréia Resende Formato: 20,5 cm x 22 cm Número de páginas: 32

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05 QUESTÃO 01 Arte abstrata é uma arte: a) que tem a intenção de representar figuras geométricas. b) que não pretende representar figuras ou objetos como realmente são. c) sequencial, como, por exemplo, a

Leia mais

6) Sublinhe com lápis colorido a frase em que o verbo papar é empregado como nesta: (...) Ele já papou muitos e muitos livros!

6) Sublinhe com lápis colorido a frase em que o verbo papar é empregado como nesta: (...) Ele já papou muitos e muitos livros! FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

Mateus 4, 1-11. Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.

Mateus 4, 1-11. Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto. Mateus 4, 1-11 Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.». Este caminho de 40 dias de jejum, de oração, de solidariedade, vai colocar-te

Leia mais

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social O Projeto Social Luminando O LUMINANDO O Luminando surgiu como uma ferramenta de combate à exclusão social de crianças e adolescentes de comunidades

Leia mais

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa MODELO 1 Compreensão da Leitura e Expressão Escrita Parte 1 Questões 1 20 O Luís enviou cinco mensagens através do telemóvel. Leia as frases 1 a 5. A cada frase corresponde uma mensagem enviada pelo Luís.

Leia mais

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN (depoimento) 2014 CEME-ESEF-UFRGS FICHA TÉCNICA Projeto: Garimpando

Leia mais

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real

CD: Ao Sentir. Alencastro e Patrícia. 1- Ao Sentir Jairinho. Ao sentir o mundo ao meu redor. Nada vi que pudesse ser real Alencastro e Patrícia CD: Ao Sentir 1- Ao Sentir Jairinho Ao sentir o mundo ao meu redor Nada vi que pudesse ser real Percebi que todos buscam paz porém em vão Pois naquilo que procuram, não há solução,

Leia mais

entre as crianças Ciate: sucesso absoluto Conheça o Iate

entre as crianças Ciate: sucesso absoluto Conheça o Iate Ciate: sucesso absoluto entre as crianças Em 2008, o Iate Clube de Brasília comemora o sucesso do Centro Infanto Juvenil - Ciate. Depois de 12 anos de fundação, o espaço é muito procurado pelos sócios,

Leia mais

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Eric Ponty O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Pinturas de Fernando Campos [2005] Virtual Book s Numa noite de outubro a pequena Maria Lúcia viu o azul do céu escuro da tarde um homem andando de bicicleta.

Leia mais

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g

Resolução: 0,86ºC. x = 0,5 mol etanol/kg acetona. 0,5 mol 1000 g de acetona. 200 g de acetona. y = 0,1 mol de etanol. 1 mol de etanol (C 2 H 6 O) 46 g (ACAFE) Foi dissolvida uma determinada massa de etanol puro em 200 g de acetona acarretando em um aumento de 0,86 C na temperatura de ebulição da acetona. Dados: H: 1 g/mol, C: 12 g/mol, O: 16 g/mol. Constante

Leia mais

Affonso Romano: A glória do autor é virar folclore

Affonso Romano: A glória do autor é virar folclore Affonso Romano: A glória do autor é virar folclore Com mais de 50 livros publicados, Affonso Romano de Sant Anna é uma das referências da literatura brasileira contemporânea. Agora mesmo, ele está saindo

Leia mais

O Livro de informática do Menino Maluquinho

O Livro de informática do Menino Maluquinho Coleção ABCD - Lição 1 Lição 1 O Livro de informática do Menino Maluquinho 1 2 3 4 5 6 7 8 Algumas dicas para escrever e-mails: 1. Aprender português. Não adianta fi car orgulhoso por mandar um e-mail

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares BOLA NA CESTA Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares 25/04/2012 SINOPSE Essa é a história de Marlon Almeida. Um adolescente que tem um pai envolvido com a criminalidade. Sua salvação está no esporte.

Leia mais

A CRIANÇA NA PUBLICIDADE

A CRIANÇA NA PUBLICIDADE A CRIANÇA NA PUBLICIDADE Entrevista com Fábio Basso Montanari Ele estuda na ECA/USP e deu uma entrevista para e seu grupo de colegas para a disciplina Psicologia da Comunicação, sobre sua história de vida

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho

PROPOSTA PEDAGÓGICA. Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Elaborada por Ana Carolina Carvalho PROPOSTA PEDAGÓGICA Crianças do Brasil Suas histórias, seus brinquedos, seus sonhos elaborada por ANA CAROLINA CARVALHO livro de JOSÉ SANTOS ilustrações

Leia mais

BIOGRAFIA HUMANA. Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência. Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade.

BIOGRAFIA HUMANA. Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência. Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade. BIOGRAFIA HUMANA Terceiro espelho: A Infância e fase da Autoconsciência Alma da Consciência: 0-7 Infância / 35-42 Maturidade Edna Andrade Nascemos totalmente desamparados, totalmente dependentes e indefesos.

Leia mais

Uma do norte e outra do sul 3. Glória e Lúcia moram em partes diferentes da cidade. Depois de ouvi-las, complete as lacunas.

Uma do norte e outra do sul 3. Glória e Lúcia moram em partes diferentes da cidade. Depois de ouvi-las, complete as lacunas. Rio, de norte a sul Aproximando o foco: atividades Moradores da Zona Norte e da Zona Sul O din-dim 1. Ouça Kedma e complete as lacunas: Quem mora na Zona Norte na Zona Sul é quem tem mais. Na Zona Su na

Leia mais

PRUEBA DE ACCESO A LA UNIVERSIDAD CONVOCATORIA DE SEPTIEMBRE DE 2012

PRUEBA DE ACCESO A LA UNIVERSIDAD CONVOCATORIA DE SEPTIEMBRE DE 2012 PRUEBA DE ACCESO A LA UNIVERSIDAD CONVOCATORIA DE SEPTIEMBRE DE 2012 EJERCICIO DE: LENGUA EXTRANJERA II - PORTUGUÉS TIEMPO DISPONIBLE: 1 hora 30 minutos PUNTUACIÓN QUE SE OTORGARÁ A ESTE EJERCICIO: (véanse

Leia mais

Copa Diarinho entra na reta final

Copa Diarinho entra na reta final DIÁRIO DO VALE 1 Sul-Fluminense, Terça-feira, 18 de agosto de 2015 - Suplemento especial do Diário do Vale - Não pode ser vendido separadamente Copa Diarinho entra na reta final Faltando menos de 15 dias

Leia mais

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS...

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS... SUMÁRIO 1 EU E MEUS COLEGAS... 8 FAZENDO AMIGOS... 8 BRINCAR É CONVIVER COM OS AMIGOS... 10 VAMOS CIRANDAR?... 12 O MAPA DA MINHA MÃO... 16 PARA LER... 17 2 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES...

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

CORRELAÇÕES. É verdade que:

CORRELAÇÕES. É verdade que: CORRELAÇÕES 1. Três amigas encontram-se em uma festa. O vestido de uma delas é azul, o de outra é preto, e o da outra é branco. Elas calçam pares de sapatos destas mesmas três cores, mas somente Ana está

Leia mais

Importante: Ensino Médio

Importante: Ensino Médio Com muita interatividade, de forma lúdica e objetivando promover a sociabilização por meio do estímulo gerado pela competição, o projeto do Colégio IESP propõe mobilizar as competências e habilidades dos

Leia mais

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO SEDUC CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PROFESSORES CEFAPRO ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO SEDUC CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PROFESSORES CEFAPRO ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO SEDUC CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PROFESSORES CEFAPRO ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA ANDRÉ ANTÔNIO MAGGI SACOLA MÁGICA E LATA LITERÁRIA Claudia

Leia mais

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki

Page 1 of 7. Poética & Filosofia Cultural - Roberto Shinyashiki Page 1 of 7 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética & Filosofia

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

Momentos Pedagógicos 2015

Momentos Pedagógicos 2015 Momentos Pedagógicos 2015 Nossas excelentes profissionais formando os cidadãos do futuro! Coord. Pedagógica: Alessandra Barbosa Creche II Professora Janile e Professora Taynan Creche III Professora Dóris

Leia mais

Água no feijão, que chegou mais um!

Água no feijão, que chegou mais um! Água no feijão, que chegou mais um! A UU L AL A Sábado! Cristiana passou a manhã toda na cozinha, preparando uma feijoada! Roberto tinha convidado sua vizinha, Maristela, para o almoço. Logo cedo, Cristiana

Leia mais

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração.

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Marcus Vinícius Rodrigues Garcia. Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Liège, Belgica. Bom, agora já faz quase três meses que eu estou aqui na Bélgica

Leia mais

Fabíola Féo Período: Abril, Maio e Junho. NAPNE Núcleo de Atendimento as Pessoas com Necessidades Especiais.

Fabíola Féo Período: Abril, Maio e Junho. NAPNE Núcleo de Atendimento as Pessoas com Necessidades Especiais. LIBRAS Aula noite I a VI Fabíola Féo Período: Abril, Maio e Junho. NAPNE Núcleo de Atendimento as Pessoas com Necessidades Especiais. LIBRAS HISTÓRIA Gerolamo Cardomo (1501 a 1576), médico e matemático

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

O que procuramos está sempre à nossa espera, à porta do acreditar. Não compreendemos muitos aspectos fundamentais do amor.

O que procuramos está sempre à nossa espera, à porta do acreditar. Não compreendemos muitos aspectos fundamentais do amor. Capítulo 2 Ela representa um desafio. O simbolismo existe nas imagens coloridas. As pessoas apaixonam-se e desapaixonam-se. Vão onde os corações se abrem. É previsível. Mereces um lugar no meu baloiço.

Leia mais

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE A Novena de Natal deste ano está unida à Campanha da Fraternidade de 2013. O tema Fraternidade e Juventude e o lema Eis-me aqui, envia-me, nos leva para o caminho da JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE Faça a

Leia mais

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama

Poética & Filosofia Cultural - Chico Xavier & Dalai Lama Page 1 of 6 Tudo Bem! Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Poética

Leia mais

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo:

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo: Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo: 1) Complete as frases abaixo com o pretérito perfeito dos seguintes

Leia mais

Eduardo Lacerda: Vender Literatura é muito difícil

Eduardo Lacerda: Vender Literatura é muito difícil Eduardo Lacerda: Vender Literatura é muito difícil Não é nada fácil vender Literatura no Brasil. A constatação é do jovem poeta e editor Eduardo Lacerda. Um dos editores da Patuá, editora paulista, Lacerda

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO!

AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO! AUTORRETRATO... EU COMO SOU? SOU ÚNICO! Maria da Penha Rodrigues de Assis EMEF SERRA DOURADA No ano de 2010 escolhi como posto de trabalho a EMEF Serra Dourada para lecionar como arte-educadora de séries

Leia mais

Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart

Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart Ponta de Pedras, ilha do Marajó, Pará, 10 de janeiro de 1909. Nasce ali e naquela data uma das maiores expressões

Leia mais

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas.

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA NÚCLEO DE ANÁLISE DO COMPORTAMENTO Caro(a) participante: Esta é uma pesquisa do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná e

Leia mais

A turma. parte I Língua Portuguesa parte II Matemática

A turma. parte I Língua Portuguesa parte II Matemática parte I Língua Portuguesa parte II Matemática A turma 5 10 15 20 25 Eu também já tive turma, ou melhor, fiz parte de turma e sei como é importante em certa idade essa entidade, a turma. A gente é um ser

Leia mais

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN "Pr. Williams Costa Jr.- Pastor Bullón, por que uma pessoa precisa se batizar? Pr. Alejandro Bullón - O Evangelho de São Marcos 16:16 diz assim: "Quem crer e for batizado,

Leia mais

Jogos Esportivos. Gincanas. Disciplina, organização e torcida

Jogos Esportivos. Gincanas. Disciplina, organização e torcida Atividades 2014 Jogos Esportivos As disputas acontecerão nas categorias e modalidades abaixo: SÉRIES CATEGORIAS MODALIDADES 2 e 3 ano 4 e 5 ano 6 e 7 ano 8 e 9 ano 1 a 3 ano Ens. Médio Fralda Pré-Mirim

Leia mais

MURAL DEZEMBRO 2015. Compromisso NATAL SOLIDÁRIO. O Natal está chegando e nessa data não podemos esquecer de ajudar quem precisa!!

MURAL DEZEMBRO 2015. Compromisso NATAL SOLIDÁRIO. O Natal está chegando e nessa data não podemos esquecer de ajudar quem precisa!! Compromisso NATAL SOLIDÁRIO O Natal está chegando e nessa data não podemos esquecer de ajudar quem precisa!! Todos os anos os Correios fazem uma ação muito bacana para que as crianças carentes possam ter

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

Emília Amaral. Ricardo Silva Leite

Emília Amaral. Ricardo Silva Leite coleção Nov s P l vr s N O V A E D I Ç Ã O Nov s P l vr s Nov e ıç o 2 Ricardo Silva Leite Emília Amaral Mestre em Teoria Literária e doutora em Educação pela Unicamp, professora do Ensino Médio e Superior

Leia mais