BIOLOGIA PROF. EDILSON

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BIOLOGIA PROF. EDILSON"

Transcrição

1 BIOLOGIA PROF. EDILSON 01 - (ACAFE SC) A superfície celular sofre algumas diferenciações importantes para o bom desenvolvimento de suas funções e melhor associação com as células vizinhas num mesmo tecido. Neste contexto, analise o que segue. I Plasmodesmos II Interdigitações III Cílios e Flagelos IV Microvilosidades A Expansões digitiformes do citoplasma e membrana plasmática, que aumentam a área de absorção celular. B Pequenas aberturas na estrutura das membranas celulares que permitem a comunicação ou a continuidade do citoplasma entre células contíguas, atravessando a parede celular. C Saliências e reentrâncias que a membrana celular, juntamente com certa porção do citoplasma, descreve para se encaixar perfeitamente à célula vizinha. D Estruturas originadas a partir do centríolo, com função de motilidade celular. A associação que descreve corretamente a primeira coluna com a segunda é: a) b) c) d) I A C B B II C B C D III D D D A IV B A A C 02 - (UDESC SC) Assinale a alternativa correta quanto à célula. a) O peroxissoma é responsável pelo armazenamento das proteínas ligadas ao peróxido de nitrogênio e é constituído por uma rede de túbulos separados. b) O retículo endoplasmático liso possui a função de sintetizar proteínas e é constituído por uma rede de túbulos separados. c) O retículo endoplasmático rugoso possui a função de sintetizar proteínas e é constituído por uma rede de túbulos interconectados que se comunicam com o envoltório nuclear. d) O complexo de Golgi possui algumas funções, dentre elas, é responsável pela formação das mitocôndrias e pela formação do espermatozoide. É constituído por uma rede de túbulos interconectados que permitem o armazenamento de lipídeos. e) O lisossomo possui a função de sintetizar lipídio e é constituído por uma rede de lipídeos (PUC RJ) Lynn Margulis, na sua Teoria Endossimbiótica, propôs que algumas organelas celulares das células eucarióticas tenham- se originado da associação simbiótica com células procarióticas. Essas organelas são: a) mitocôndrias e complexo de Golgi. b) lisossomos e mitocôndrias. c) mitocôndrias e cloroplastos. d) centríolos e cloroplastos. e) lisossomos e complexo de Golgi (IBMEC RJ) A descoberta do código genético data do início da década de 1960, quando já se sabia que existia uma relação entre a sequência de nucleotídeos presentes nos ácidos nucleicos e a sequência de aminoácidos das proteínas. Sobre o código genético, julgue as afirmativas a seguir: I. O código genético é considerado universal, pois seu funcionamento é idêntico para todos os seres vivos. II. Ele é degenerado, pois um mesmo aminoácido pode ser codificado por mais de um códon. III. Esse código é estabelecido por meio da complementaridade entre as bases nitrogenadas e o RNAr (ribossômico). a) V F F b) V V V c) F V V d) F V F e) V V F 05 - (UNIFOR CE) A figura abaixo esquematiza uma função da membrana plasmática. No organismo humano, essa função é importante em células que: 1

2 a) têm função secretora. b) armazenam gorduras. c) recebem e transmitem estímulos. d) atuam no mecanismo de defesa do corpo. e) apresentam propriedades de contração e distenção (FUVEST SP) Medidas da concentração de íons de sódio (Na + ) e de potássio (K + ), dentro e fora dos neurônios gigantes de lula, revelam: ÍonConcentração Concentração no Citoplasmática meio extracelular Na K Se os neurônios são expostos a um bloqueador respiratório, como o cianeto, a concentração de sódio rapidamente se iguala dentro e fora da célula, o mesmo ocorrendo com o potássio. Em condições normais, qual o mecanismo responsável pela manutenção da diferença entre as concentrações iônicas dentro e fora do neurônio? a) Difusão, pelo qual íons podem atravessar a membrana espontaneamente. b) Osmose, pelo qual apenas a água atravessa a membrana espontaneamente. c) Transporte ativo, pelo qual íons atravessam a membrana com gasto de energia. d) Fagocitose, pelo qual a célula captura partículas sólidas. e) Pinocitose, pelo qual a célula captura gotículas. 07- (FMTM MG) Considere o processo representado: Pode-se afirmar corretamente que a) essa é a forma de locomoção e alimentação de algas e protozoários. b) esse processo pode representar um mecanismo de defesa humano. c) somente os indivíduos parasitas realizam esse processo. d) após a realização desse processo ocorre a morte do eucarionte. e) essa é uma forma de transporte passivo por meio da membrana plasmática. QUIMICA 08 - (FMTM-MG) Sobre tabela periódica, um estudante formulou as proposições abaixo. I. Átomos de um mesmo período possuem o mesmo número de camadas ocupadas. II. Átomos de um mesmo período possuem o mesmo número de elétrons na camada de valência. III. Um átomo, cujo número atômico é 18, está classificado na tabela periódica como gás nobre. IV. Na tabela periódica atual, os elementos estão ordenados em ordem crescente de massa atômica. São corretas apenas as afirmações: a) I e II b) II e III c) I e III d) II e IV e) III e IV 09 - Faça a associação correta entre as colunas I e II a seguir: a) 2, 4, 3, 1, 5 b) 1, 4, 3, 2, 5 c) 2, 1, 3, 4, 5 d) 1, 5, 3, 2, 4 e) 2, 4, 3, 5, Considere as primeiras, segundas, terceiras e quartas energias de ionização dos elementos genéricos X, Y e Z, expressas em kcal/mol: As cargas elétricas dos íons estáveis que esses átomos formam são: a) X = +1, Y = +2, Z = +3 b) X = +1, Y = +1, Z = +2 2

3 c) X = +2, Y = +1, Z = +3 d) X = +3, Y = +2, Z = +1 e) X = +3, Y = +1, Z = (FEI-SP)Baseando-se nas configurações eletrônicas em ordem crescente de energia dos elementos a seguir, identifique a alternativa correta. A - 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 B - 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 2 C - 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 2 D - 1s 2 2s 2 2p 6 3s 2 3p 6 4s 2 3d 10 4p 6 5s 2 4d 10 5p 6 6s 2 4f 2 a) C e D estão no mesmo período da Tabela Periódica. b) A e C pertencem ao mesmo grupo, mas estão em períodos diferentes. c) A, B, C, D são todos metais alcalino-terrosos. d) C é mais eletropositivo que A. e) B e D são elementos de transição (UFMG-MG) Este quadro apresenta os valores das temperaturas de fusão e ebulição dos cloretos de sódio, magnésio e alumínio, todos a uma pressão de 1 atmosfera: Considerando-se essas propriedades e os modelos de ligação química aplicável às três substâncias, é CORRETO afirmar que: a) a ligação iônica no cloreto de alumínio é mais fraca que as dos demais compostos, pois, nela, o cátion divide a sua força de atração entre três ânions. b) as ligações químicas do cloreto de sódio, em estado sólido, se quebram com maior facilidade que as dos demais compostos, também em estado sólido. c) o cloreto de alumínio tem um forte caráter molecular, não sendo puramente iônico. d) os três compostos têm fórmulas correspondentes à estequiometria de um cátion para um ânion (UFU-MG) A melhor maneira de inferir sobre o tipo de ligação química predominante em uma determinada substância é analisar algumas de suas propriedades físicas. Em relação às propriedades das substâncias, é INCORRETO afirmar que: a) os compostos iônicos conduzem a corrente elétrica no estado líquido, mas os compostos covalentes moleculares geralmente são maus condutores de corrente elétrica nesse estado. b) na temperatura de 25 C e 1 atmosfera de pressão, todos os compostos iônicos são sólidos, enquanto os compostos que apresentam ligações covalentes podem ser sólidos, líquidos ou gasosos. c) os compostos com ligações metálicas são bons condutores de calor e eletricidade. d) os pontos de ebulição são altos para todos os compostos iônicos e metálicos e baixos para todos os compostos covalentes (PUC-MG) Com relação à geometria das moléculas, a opção correta a seguir é: a)no - linear, CO2 - linear, NF3 - piramidal, H2O - angular, BF3 - trigonal plana. b)no - linear, CO2 - angular, NF3 - piramidal, H2O - angular, BF3 - trigonal plana. c)no - linear, CO2 - trigonal, NF3 - trigonal, H2O - linear, BF3 - piramidal. d)no - angular, CO2 - linear, NF3 - piramidal, H2O - angular, BF3 - trigonal. e) NO - angular, CO2 - trigonal, NF3 - trigonal, H2O - linear, BF3 - piramidal. FISICA PROF. ROBSSON 15 - (UNIRIO RJ) Analisando o gráfico abaixo, que relaciona a posição dos móveis A e B com o tempo t, assinale a opção correta. s A B a) VA = VB b) VA> VB c) VA< VB d) aa>ab e) aa<ab 16 - (UFMG)Durante uma brincadeira, Bárbara arremessa uma bola de vôlei verticalmente para cima, como mostrado nesta figura: t 3

4 horizontais v 1 e v 2, com v2> v1, como mostra a figura, e caem sob a ação da gravidade. parapeito 2 v 2 (v > v ) v 1 solo Assinale a alternativa cujo diagrama melhor representa a(s) força(s) que atua(m) na bola no ponto mais alto de sua trajetória. b. d. a. c (UNESP) Duas pequenas esferas idênticas, 1 e 2, são lançadas do parapeito de uma janela, perpendicular à parede, com velocidades parede A esfera 1 atinge o solo num ponto situado à distância x1 da parede, t1 segundos depois de abandonar o parapeito, e a esfera 2 num ponto situado à distância x2 da parede, t2 segundos depois de abandonar o parapeito. Desprezando a resistência oferecida pelo ar e considerando o solo plano e horizontal, podemos afirmar que a) x1 = x2 e t1 = t2. b) x1< x2 e t1< t2. c) x1 = x2 e t1> t2. d) x1> x2 e t1< t2. e) x1< x2 e t1 = t (UNIFOR CE) De um avião que voa horizontalmente a 80m/s, na altitude de 500m, desprende-se um parafuso. Adotando-se g = 10m/s 2 e desprezando-se a resistência do ar, a componente horizontal do deslocamento do parafuso,desde o desprendimento até tocar o solo,é, em metros, a) zero b) 200 c) 400 d) 600 e) (ACAFE SC) O Código de Trânsito Brasileiro estabelece, no artigo 65, a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança para condutores e passageiros em todas as vias do território nacional. A função básica do cinto de segurança consiste em impedir que os corpos dos ocupantes de um veículo em movimento sejam projetados para frente, no caso de uma colisão frontal. Isso ocorre devido a um comportamento natural de qualquer corpo, descrito pela Primeira Lei de Newton, também conhecida como princípio da inércia. A alternativa correta que compreende tal princípio é: 4

5 a) A velocidade de um corpo tem sempre a mesma direção e sentido da força resultante que atua sobre ele. b) Toda ação é anulada pela reação. c) Todo corpo permanece em repouso ou movimento retilíneo uniforme, a menos que seja obrigado a mudá-lo por forças atuantes sobre ele. d) Toda vez que um corpo exerce uma força sobre outro, este exerce sobre aquele uma força de mesma intensidade, mesma direção e sentido contrário (PUC MG) Um carro está movendo-se para a direita com uma determinada velocidade, quando os freios são aplicados. Assinale a opção que dá o sentido correto para a velocidade v do carro, sua aceleração a e a força resultante F que atua no carro enquanto ele freia. a) 70 e 20. b) 70 e 40. c) 70 e 50. d) 60 e 20. e) 60 e 50. MATEMÁTICA PROF. VALDIVINO 22 - (IFGO) Dos 50 candidatos para tirar a Carteira Nacional de Habilitação de uma autoescola, 15 foram reprovados na prova teórica e 25, na prática. Nove candidatos foram reprovados simultaneamente nas provas teórica e prática. Determine quantos candidatos não foram reprovados em nenhuma dessas provas. a)19 b)10 c)40 d)22 e) (IFSP) Um espião de guerra enviou ao seu comando a seguinte mensagem: a) b) c) d) v a F 21 - (FGV) Dois carrinhos de supermercado podem ser acoplados um ao outro por meio de uma pequena corrente, de modo que uma única pessoa, ao invés de empurrar dois carrinhos separadamente, possa puxar o conjunto pelo interior do supermercado. Um cliente aplica uma força horizontal de intensidade F, sobre o carrinho da frente, dando ao conjunto uma aceleração de intensidade 0,5 m/s 2. Sendo o piso plano e as forças de atrito desprezíveis, o módulo da força F e o da força de tração na corrente são, em N, respectivamente: O comando sabia que a letra n representava o número de foguetes do inimigo. Fazendo os cálculos, é correto afirmar que o total de foguetes que o comando descobriu foi de a) foguetes. b) foguetes. c) foguetes. d) foguetes. e) 195 foguetes (FGV) Uma fábrica de panelas opera com um custo fixo mensal de R$ 9 800,00 e um custo variável por panela de R$ 45,00. Cada panela é vendida por R$ 65,00. Seja x a quantidade que deve ser produzida e vendida mensalmente para que o lucro mensal seja igual a 20% da receita. A soma dos algarismos de x é: a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) (UFT TO) O conjunto solução da inequação 1 x 1 1 x a) [0, ) é: 5

6 b) [0, 1) c) (1, ) d) (, 0) e) (, ) 26 - (UCS RS) No gráfico abaixo, está representada a relação que estabelece qual deve ser o preço y, em reais, para que sejam vendidas x unidades de determinado produto por dia. Se considerarmos um sistema de eixos cartesiano com eixo Ox contendo o segmento AB e eixo Oy contendo o ponto V, a função que define a parábola AVB é a) y = 2x b) y = 2x 2 8. c) y = 2x 2. d) y = 2x 2 8. e) y = 2x GEOGRAFIA PROF. ALYSSON Qual deve ser o preço, em reais, para que sejam vendidas 28 unidades por dia? a) 2,40 b) 2,00 c) 1,80 d) 1,60 e) 1, (ESPM SP)Um comerciante avaliou que, para uma certa mercadoria, o número de unidades vendidas diariamente podia ser calculado pela expressão n = 100 2x, onde x é o preço de venda por unidade. Sabendo-se que cada unidade teve um custo de 10 reais, o preço de venda (x) que garante o maior lucro para ele é: a) 28 reais b) 40 reais c) 30 reais d) 32 reais e) 36 reais 28 - (UNCISAL) A figura apresenta a piscina da casa da Senhora Simone Euler, filósofa e matemática amadora. Para realizar um dos seus desejos, a piscina tem o contorno AVB parabólico, com V sendo o vértice da parábola situado a uma distância de 8 m de AB, que é perpendicular ao seu eixo. Além disso, a distância de A a B é 4 m (UERN) A imagem retrata um complexo vegetacional que forma, atualmente, cerca da metade da área florestal da Terra, mas que se encontra num processo de destruição causado pelas atividades humanas. (Raven, P. H. Ecologia Global. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, p. 770.) Trata-se de a) taiga. b) savana. c) deserto. d) floresta pluvial tropical (FM Petrópolis RJ) O climograma abaixo registra um tipo de clima tropical associado a uma paisagem climato-botânica brasileira marcada por presença florestal predominante. 6

7 AYOADE, J. Introdução à climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, p A floresta predominantemente associada ao clima tropical registrado nesse climograma é a do tipo a) Aciculifoliada b) Caducifólia c) Latifoliada d) Semicaducifólia e) Xerófita 31 - (MACK SP) Floresta aciculifoliada com árvores que atingem mais de 30 metros de altura, recobria originalmente a Região Sul do Brasil. Este ecossistema encontra-se em extinção devido à intensa exploração econômica da madeira e da utilização dessas áreas para a agricultura. Atualmente, restam apenas 2% de sua formação vegetal original. Analisando o texto, assinale a alternativa que relaciona de forma correta o bioma citado ao clima correspondente. a) Floresta Subtropical Clima Temperado Úmido b)floresta Decídua Clima Tropical Úmido c)mata dos Pinhais Clima Subtropical d) Mata de Araucárias Clima Temperado Atlântico e) Floresta Mata de Cocais Clima Subtropical 32 - (UECE) Sobre os biomas brasileiros é INCORRETO afirmar-se que a) a floresta tropical tem associações arbóreas de grande porte relacionadas a climas úmidos e quentes, sendo localizada nas regiões intertropicais. b) a floresta de araucárias comporta padrões de associações arbóreas diversificadas e está associada ao clima subtropical. c) a floresta equatorial tem porte arbóreo denso, é muito rica em biodiversidade e está situada entre 30 e 50 de Latitude N. d) a caatinga é o bioma típico do domínio das depressões interplanálticas semiáridas (PUC RS) Considere as afirmativas sobre o Pantanal. I. Na época das secas, como resultado da fertilização das terras pela camada de húmus depositada no período da subida das águas, surge um conjunto de plantas herbáceas que servem de alimento ao gado. II. A pequena velocidade no escoamento das águas do Rio Paraná não consegue eliminar completamente os sedimentos, formando um ambiente alagado, salobro e pobre em nutrientes. III. A combinação da topografia com o ciclo das águas cria uma diversidade de ambientes que possibilita a existência de diferentes espécies vegetais, criando um mosaico de formas, volumes e cores. IV. Uma das maiores ameaças ao ecossistema se origina fora do Pantanal, nas suas bordas, onde ocorre o desmatamento das margens dos rios que o atravessam. Estão corretas apenas as afirmativas a) I e II. b) II e IV. c) III e IV. d) I, II e III. e) I, III e IV (UEFS BA) Originalmente cobria cerca de 1.3 milhão de km2 do território nacional, se estendendo por todo o litoral e penetrando no continente, em direção ao interior, por extensões variadas. Foi o primeiro bioma que sofreu o impacto da colonização portuguesa, que, a partir do século XVI, ocupou o território [brasileiro] a partir do litoral. (FRANÇA, 2012, p.171). FRANÇA, M. Polêmica sobre o Código Florestal. Atualidades e Vestibular+ENEM. São Paulo: Abril, ed. 14, Os conhecimentos sobre o bioma descrito no texto e sobre os fatores bióticos e abióticos da paisagem brasileira e suas inter-relações permitem afirmar: a) A vegetação recebe o nome de floresta latifoliada úmida de encosta, em virtude da umidade que recebe dos ventos alísios de nordeste e da frente de oclusão, formada na zona de contato entre a MTA e a MPA. b) Os solos são laterizados, devido à combinação da perda de nutriente pelo elevado índice pluviométrico e da prática de monoculturas, principalmente da cana-de-açúcar e do café. c) O relevo onde ocorre o bioma destacado se apresenta ondulado e montanhoso, tendo sido submetido aos processos de intemperismo químico, típicos do clima úmido. d) Os ventos que circulam nesse bioma são os alísios do sudeste, ventos periódicos responsáveis por intensos temporais no inverno e no outono. e) A diversidade de associações vegetais varia conforme a latitude e a altitude, de modo que, 7

8 quanto mais afastado do Equador e do litoral, maior será o porte e a diversidade vegetal, em função do elevado índice pluviométrico (FMJ SP) Com relação aos sistemas de manguezais, é correto afirmar que a) correspondem a um tipo de vegetação de transição entre o ambiente terrestre e o marinho que se faz presente em todo o litoral da costa brasileira. b) apesar da sua importância na manutenção de várias espécies marinhas e de servir como fonte de sustento para várias comunidades pesqueiras, eles têm sofrido sérios impactos causados pela especulação imobiliária. c) os solos são pobres em matéria orgânica, desenvolvendo-se em ambientes alagados com mistura de água doce e salina. d) apresentam características semelhantes à vegetação de restinga, com a presença de raízes aéreas e galhos tortuosos. e) são pouco visados pelo homem por ser um ambiente alagado, o que impede a ocupação humana. HISTÓRIA LUCAS PONTES 36 - Observe a imagem abaixo para responder à questão. Com base na estimativa da evolução da população indígena no Brasil, o que ocorreu com esta entre 1500 e 1957? O que teria levado a essa estimativa? Sobre isso, marque V para verdadeiro ou F para falso e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta. ( ) A população indígena diminuiu de 5 a 8 milhões, aproximadamente, para 125 mil indivíduos. A diminuição começou depois da chegada dos portugueses ao Brasil; as guerras, as epidemias e a escravização teriam levado milhões de indígenas à morte. ( ) A população indígena diminuiu. A causa da diminuição está associada apenas ao extermínio da população indígena pelos portugueses, com o objetivo de povoar o território recém-descoberto por eles e, para isso, eliminar do território qualquer ameaça a esse povoamento. ( ) A causa da diminuição da população indígena no território brasileiro, de 5 a 8 milhões, aproximadamente, para 125 mil indivíduos, devese apenas à fuga em massa de tribos do atual território brasileiro para outras regiões, fugindo do contato com os colonizadores. ( ) A população indígena sofreu grande redução no número de indivíduos entre esse período, pois, com a chegada dos portugueses ao Brasil, os indígenas tiveram contato com doenças as quais não possuíam imunidade fisiológica para se defender. Além disso, a devastação das florestas provocou fortes baixas na população. ( ) O gráfico mostra uma diminuição da população indígena. Alguns grupos perderam sua identidade cultural e acabaram se misturando à população não índia. Essa mistura étnica foi a principal causa da redução de indivíduos indígenas no atual território brasileiro. (A) V/ F/ F/ F/ V (B) F/ V/ F/ V/ V (C) F/ V/ V/ F/ F (D) V/ F/ V/ F/ V (E) V/ F/ F/ V/ F 37 - Leia os textos abaixo para responder à questão: Texto 1 E se o castigo for frequente e excessivo, ou se irãoembora, fugindo para o mato, ou se matarão por si, comocostumam, tomando a respiração ou enforcando-se, ouprocurarão tirar a vida aos que lhe dão tão má, recorrendo sefor necessário a artes diabólicas, ou clamarão de tal sorte adeus, que os ouvirá e fará aos senhores o que já fez aosegípcios, quando avexavam com extraordinário trabalho aoshebreus, mandando as pragas terríveis contra suas fazendas efilhos. (Padre Antonil, CULTURA E OPULÊNCIA DO BRASIL,1710.) Texto 2 O escravo torna possível o jogo social, não porquegaranta a totalidade do trabalho material (isso jamais seráverdade), mas porque seu estatuto de anticidadão, deestrangeiro absoluto, permite que o estatuto do cidadão sedesenvolva; 8

9 porque o comércio de escravos e o comérciosimplesmente, a economia monetária permite que um númerobem excepcional de atenienses sejam cidadãos. (Pierre Vidal-Naquet, TRABALHO E ESCRAVIDÃO NA GRÉCIAANTIGA.) Texto 3 Algumas escravas procuram de propósito abortar, só paraque não cheguem os filhos de suas entranhas a padecer o queelas padecem. (André João Antonil, CULTURA E OPULÊNCIA DO BRASIL, 1711). Com base na questão do escravo na antiga Grécia e nacolonização brasileira, analise as proposições abaixo. I. No Texto 1, o autor procura mostrar diversas açõesde rebeldias que os escravos poderiam ter casofossem violentados, levando até a predestinar quepoderia acabar em uma grande tragédia para osnegros fugidos, da mesma forma que ocorreu com opovo egípcio na passagem mitológica. II. O Texto 2 mostra a importância da escravidão paraa consolidação do papel da cidadania na Grécia ecomo esse papel proporcionou o crescimento daeconomia ateniense. III. No Texto 3, mostra-se o descaso que certasmulheres tinham com relação a sua prole, muito porconta das condições higiênicas em que eram feitosos partos nas senzalas, o que levava a preferir oaborto a uma morte prematura por doenças. IV. Os três textos mostram posturas e condiçõesescravistas, podendo-se concluir que tanto nagrécia quanto no Brasil colônia a condição deescravidão era a mesma em todos os aspectos. É correto o que se afirma em (A) I e II, apenas. (B) II, apenas. (C) III, apenas. (D) I e IV, apenas. (E) III e IV, apenas Em 1694, uma expedição chefiada pelo bandeirante Domingos Jorge Velho foi encarregada pelo governo metropolitano de destruir o quilombo de Palmares. Isto se deu porque: a) os paulistas, excluídos do circuito da produção colonial centrada no Nordeste, queriam aí estabelecer pontos de comércio, sendo impedidos pelos quilombos. b) os paulistas tinham prática na perseguição de índios, os quais, aliados aos negros de Palmares, ameaçavam o governo com movimentos milenaristas. c) o quilombo desestabilizava o grande contingente escravo existente no Nordeste, ameaçando a continuidade da produção açucareira e da dominação colonial. d) os senhores de engenho temiam que os quilombolas, que haviam atraído brancos e mestiços pobres, organizassem um movimento de independência da colônia. e) os aldeamentos de escravos rebeldes incitavam os colonos à revolta contra a metrópole, visando trazer novamente o Nordeste para o domínio holandês Considere as seguintes afirmações sobre a Grécia Antiga. I Foi povoada, no segundo milênio antes de Cristo, pelos arianos (aqueus, jônios, eólios e dórios). Sua história dividiu-se, a partir de então, em cinco períodos: Formativo, Homérico, Arcaico, Clássico e Helenístico. II Seu território era ocupado por várias cidades autônomas, cada qual com sua própria organização social, religiosa, política e econômica. Por tais características, essas cidades, chamadas de polis pelos gregos, são denominadas de cidade-estado. As principais foram: Esparta, Atenas, Tebas e Corinto. III Foi o berço da democracia, da filosofia, e nela surgiram algumas das primeiras manifestações do teatro. Além disso, o mundo grego criou padrões estéticos que até hoje influenciam a arte ocidental. Das afirmações acima, a) apenas I está correta. b) apenas II está correta. c) apenas I e II estão corretas. d) apenas II e III estão corretas. e) I, II e III estão corretas Na Antiguidade Clássica, a Grécia não existia enquanto entidade política. Antes configurava uma comunidade linguística (onde se falava o grego, com variantes e dialetos) que compartilhava santuários e crenças, costumes e hábitos, formando uma civilização. Em termos geográficos, porém, eram divididas em um grande 9

10 número de cidades, de tamanho e importância variados, independentes umas das outras e frequentemente rivais. A propósito das características dessas cidades, considere as seguintes afirmativas. I Cada cidade, por constituir um verdadeiro pequeno Estado, possuía um regime político que lhe era próprio e instituições que variavam consideravelmente de uma localidade para outra. II Atenas foi, sobretudo na época clássica, a mais destacada das cidades. Seu modelo democrático baseava-se no princípio de isonomia, isto é, dar igualdade de direitos extensiva ao conjunto de seus cidadãos. III Em nome da excelência militar e da ação bélica contínua, o regime monárquico espartano concedia a todos seus habitantes o estatuto de cidadão, pelo qual os grupos sociais exerciam em igualdade de condições os direitos e deveres nos assuntos da cidade. Quais estão corretas: a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e II. e) I, II e III A escravatura, que realmente tantos males acarretapara a civilização e para a moral, criou no espírito dosbrasileiros este caráter de independência e soberania,que o observador descobre no homem livre, seja qual foro seu estado, profissão ou fortuna. Quando ele percebedesprezo, ou ultraje da parte de um rico ou poderoso, desenvolve- se imediatamente o sentimento de igualdade; ese ele não profere, concebe ao menos, no momento, este grande argumento: não sou escravo. Eis aqui no nossomodo de pensar, a primeira causa da tranquilidade de quegoza o Brasil: o sentimento de igualdade profundamentearraigado no coração dos brasileiros. (Padre Diogo Antônio Feijó apud Miriam Dolhnikoff.O pacto imperial, 2005). O texto, publicado em 1834 pelo Padre Diogo AntônioFeijó, (A) parece rejeitar a escravidão, mas identifica efeitospositivos que ela teria provocado entre os brasileiros. (B) caracteriza a escravidão como uma vergonha paratodos os brasileiros e defende a completa igualdadeentre brancos e negros. (C) defende a escravidão, pois a considera essencialpara a manutenção da estrutura fundiária. (D) revela as ambiguidades do pensamento conservadorbrasileiro, pois critica a escravidão, mas enfatiza a importância comercial do tráfico escravagista. (E) repudia a escravidão e argumenta que sua manutençãodemonstra o desrespeito brasileiro aos princípiosda igualdade e da fraternidade A história de São Paulo no século XVII se confunde com ahistória dos povos indígenas. Os índios não se limitaram aopapel de tábula rasa dos missionários ou vítimas passivasdos colonizadores. Foram participantes ativos econscientes de uma história que foi pouco generosa comeles. (Adaptado de John M. Monteiro, Sangue Nativo,emhttp://www.revistadehistoria.com.br/s ecao/capa/sangue-nativo. Acessadoem 14/07/2013.) Sobre a atuação dos indígenas no período colonial, pode-seafirmar que: a) A escravidão foi por eles aceita, na expectativa de suaproibição pela Coroa portuguesa, por pressão dosjesuítas. b) Sua participação nos aldeamentos fez parte da integração entre os projetos religioso e bélico dedomínio português, executados por jesuítas ebandeirantes. c) A existência de alianças entre indígenas e portuguesesnão exclui as rivalidades entre grupos indígenas eentre os nativos e os europeus. d) A adoção do trabalho remunerado dos indígenas nosengenhos de São Vicente contrasta com as práticas detrabalho escravo na Bahia e Pernambuco. GRAMATICA MARCIO SOBRINHO 43-10

11 Sobre a linguagem de Chico Bento e seu pai, pode-se afirmar que a mesma contém erros que evidenciam a deterioração da língua. a) demonstra ignorância acerca da gramática do português. b) representa a variedade rural do português brasileiro falado. c) é reflexo do péssimo ensino do português nas escolas. d) é um modo de falar engraçado e estranho Leia lâmina abaixo e depois responda ao que lhe será solicitado. A partir da leitura da tira, pode-se depreender dela que: a) A pessoa que pede conselhos a Aline não aceita ter erros de português. b) Aline não se assusta com os erros de português da pessoa que lhe pede conselhos. c) Os erros de português da pessoa que pede conselhos a Aline não impedem que a comunicação se processe entre os interlocutores. d) Os erros de português da pessoa que pede conselhos a Aline não permite que a informação se processe com clareza entre as interlocutoras. e) As informações da tira são ininteligíveis. O que causou isso foram os erros de ortografia Julgue como verdadeiros (V) ou falsos (F) os itens a respeito do texto abaixo. Uma única inovação ocorrida no século XV teve enorme influência para o progresso, a inclusão social e a redução da pobreza. Foi ainvenção do conceito de capital social pelo frei Luca Paccioli, o criador da contabilidade. Antes de Luca Paccioli, umcomerciante ou produtor que não pagasse suas dívidas poderia ter todos os bens pessoais, como casa, móveis e poupança, arrestados por um juiz ou credor. Muitos cientistas políticos e sociólogos usam o termo capital social de forma equivocada, numa tentativa deliberada de confundir o leitor. (Adaptado de Stephen Kanitz, O capital social.veja, 12 de abril, 2006) ( ) Depreende-se da expressão Uma única inovação que as demais inovações ocorridas no século XV não resistem até hoje. ( ) Preservam-se a coerência textual e a correção gramatical ao trocar invenção por criação e criador por inventor, respectivamente. ( ) Apesar de se classificar como artigo indefinido, o artigo um tem a função de determinar ou identificar, no texto, comerciante (destacado) e produtor (destacado). ( ) Por integrar uma enumeração, a vírgula depois de poupança é facultativa e pode ser suprimida sem que se prejudique a correção gramatical do texto. ( ) Por constituir um valor oposto às informações do primeiro parágrafo, o período final do texto admite ser iniciado pelo conectivo No entanto, seguido de vírgula, fazendo-se os ajustes nas iniciais maiúsculas. A sequência correta é a) V V F V F b) F V F F V c) V F FF V d) F V V F F e) F F V V F acreditavam, com isso, que criavam um portal para o mundo metafísico das idéias religiosas. Os verbos grifados acima, considerando-se o tempo e o modo em que se encontram, indicam, no contexto, a) processo em decurso permanente no passado. b) ação realizada em um tempo determinado, no passado. c) probabilidade de realização de um fato qualquer. d) situação transcorrida no passado, anterior a outra, também passada. e) condição essencial para a realização de um fato de que a atividade humana contribuíra significativamente para esse aumento... O emprego da forma verbal grifada acima denota, considerando-se o contexto, a) ação real, a ser obtida no futuro, em relação a outra, no presente. b) condição passível de ser realizada, até mesmo no presente. c) incerteza da realização de uma ação num futuro próximo. 11

12 d) possibilidade futura, que depende de uma condição anterior. e) fato passado em relação a outro, também passado Para que servem as ficções? Cresci numa família em que ler romances e assistir a filmes, ou seja, mergulhar em ficções, não era considerado uma perda de tempo. Podia atrasar os deveres ou sacrificar o sono para acabar um capítulo, e não era preciso me trancar no banheiro nem ler à luz de uma lanterna. Meus pais, eventualmente, pediam que organizasse melhor meu horário, mas deixavam claro que meu interesse pelas ficções era uma parte crucial (e aprovada) da minha formação. Eles sequer exigiam que as ditas ficções fossem edificantes ou tivessem um valor cultural estabelecido. Um policial e um Dostoiévski eram tratados com a mesma deferência. Quando foi a minha vez de ser pai, agi da mesma forma. Por quê? Existe a idéia (comum) segundo a qual a ficção é uma escola de vida : ela nos apresenta a diversidade do mundo e constitui um repertório do possível. Alguém dirá: o mesmo não aconteceria com uma série de bons documentários ou ensaios etnográficos? Certo, documentários e ensaios ampliam nossos horizontes. Mas a ficção opera uma mágica suplementar. Tome, por exemplo, O Caçador de Pipas, de KhaledHosseini. A leitura nos faz conhecer a particularidade do Afeganistão, mas o que torna o romance irresistível é a história singular de Amir, o protagonista. Amir, afastado de nós pela particularidade de seu grupo, revela-se igual a nós pela singularidade de sua experiência. A vida dos afegãos pode ser objeto de um documentário, que, sem dúvida, será instrutivo. Mas a história fictícia daquele afegão o torna meu semelhante e meu irmão. Esta é a mágica da ficção: no meio das diferenças particulares entre grupos, ela inventa experiências singulares que revelam a humanidade que é comum a todos, protagonistas e leitores. A ficção de uma vida diferente da minha me ajuda a descobrir o que há de humano em mim. Enfim, se perpetuei e transmiti o respeito de meus pais pelas ficções é porque elas me parecem ser a maior e melhor fonte não de nossas normas morais, mas de nosso pensamento moral. O autor do texto vale-se dos conceitos de particularidade e singularidade para desenvolver a idéia de que a) tanto os documentários como as ficções apresentam teses genéricas e abstratas acerca das diferenças entre os grupos étnicos. b) as diferenças entre grupos, particularizadas em ensaios e documentários, dão lugar às semelhanças humanas, singularizadas nas ficções. c) as diferenças entre grupos são apontadas com maior rigor nas ficções que em ensaios científicos ou documentários étnicos. d) os valores singularizados nas ficções ganham maior alcance e compreensão quando particularizados em ensaios ou documentários. e) as ficções caracterizam-se pela capacidade de particularizar as experiências humanas singularizadas nos documentários e ensaios Considere as seguintes afirmações: I. Apesar da opinião que tinham seus pais sobre o que deveria constituir a formação de um jovem, o autor entregava-se ao prazer que lhe proporcionavam as formas ficcionais. II. O autor reconhece que documentários e ensaios, ao contrário das ficções, ampliam nossos horizontes e exploram as diversidades da vida social. III. O poder da ficção, para o autor, está em nos fazer reconhecer, a partir de um indivíduo fictício, o sentido de uma humanidade que é tanto dele como nossa. Em relação ao texto, está correto somente o que se afirma em: a) I. b) II. c) III. d) I e II. e) II e III. LITERATURA- IVANA 50 - (Mackenzie-SP)Sobre a poesia trovadoresca em Portugal, é INCORRETO afirmar que: a) refletiu o pensamento da época medieval, marcada pelo teocentrismo, o feudalismo e as cruzadas. b) O trovador pertencia aos setores mais baixos da sociedade. 12

13 c) As cantigas podem ser divididas em líricas e satíricas. d) Um dos importantes ciclos de cavalaria é o do rei Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda. e) as cantigas de amigo, apesar de escritas por trovadores, expressam o eu- lírico feminino (Mackenzie-SP)Assinale a alternativa INCORRETAa respeito do Trovadorismo em Portugal. a) Nas cantigas de amigo, o trovador escreve o poema do ponto de vista feminino. b) Nas cantigas de amor, há o reflexo do relacionamento entre senhor e vassalo na sociedade feudal: distância e extrema submissão. c) A influência dos trovadores provençais é nítida nas cantigas de amor portuguesas. d) O trovador nas cantigas de amigo situa a mulher num plano superior, dona de todas as vontades, e reserva ao sujeito poético masculino um papel submisso. e) Muitas cantigas trovadorescas foram reunidas em livros ou coletâneas que receberam o nome de cancioneiros Apresenta-se a seguir um texto produzido por um autor que viveu no século XII. A leitura desse poema permite-nos algumas observações sociais sobre a época em que ele foi escrito. Leia-o e responda às questões relativas ao mesmo. A dona que eu sirvo e que muito adoro Mostrai-ma, ai Deus! Pois que voz imploro, Senão, dai-me a morte. Essa que é a luz destes olhos meus Por quem sempre choram, mostrai-ma, ai Deus! Senão dai-me a morte. Essa que entre todos fizestes famosa, Mostrai-ma, ai Deus! Onde eu vê-la possa, Senão dai-me a morte. A que me fizeste amar mais do que tudo. Mostrai-ma e onda possa com ela falar, Senão dai-me a morte. Bernardo de Bonaval (século XII) Mostrai-ma, ai Deus! (...) Senão dai-me amorte (...). Marque a alternativa que justifica corretamente esse pedido a Deus, repetido com insistência. a)trata-se da força do hábito social, pela crença no elemento divino. b)revela a força do poder de Deus (teocentrismo) sobre a vontade/desejo dos homens, especialmente na Idade Média. c)nesse período, acreditava-se que Deus intercedia facilmente por aquele que, publicamente, confessava seu sentimento amoroso. d)foi a maneira que o poeta encontrou para usar a palavra de Deus, para facilitar a construção das rimas da poesia. e) A invocação a Deus é mero pretexto para impressionar a mulher desejada Texto para a questão Non chegou,madr, o meu amigo, eoj est o prazo saído! ai, madre, moiro d amor! Non chegou,madr, o meu amado eoj est prazo passado! ai, madre, moiro d amor! E oj est prazo saído! Por que mentiu o desmentido? ai, madre, moiro d amor! E oj est prazo passado! Por que mentiu o perjurado? ai, madre, moiro d amor! Por que mentiu o desmentido pesa-mi, pois per si é falido. ai, madre, moiro d amor! Por que mentiu o perjurado pesa-mi, pois mentiu a seu grado, ai, madre, moiro d amor! Dom Dinis Em relação ao texto, marque o erro. a)a donzela reclama que o namorado não compareceu no prazo combinado. b)é cantiga confessional, pois o emissor desabafa com a mãe. c)trata-se de um eu-lírico típico das cantigas de amigo. d)o eu-lírico está aborrecido com a mãe por esta ter-lhe mentido quanto ao namorado. e)apesar da ausência da natureza, o texto é uma cantiga de amigo O teatro de Gil Vicente tem uma finalidade moralizadora. Isso significa que: a)as peças do autor são contrárias aos ideais do cristianismo. b)o teatro vicentino valoriza as virtudes e condena os vícios da época. c)o teatro vicentino tem como único objetivo a diversão da platéia. 13

14 d)as peças do autor não pretendem instigar a prática da virtude. e)o teatro de Gil Vicente pretende instigar os homens contra a nobreza e o clero (FUVEST - SP) Aponte a alternativa correta em relação a Gil Vicente. a)compôs peças de caráter sacro e satírico. b)introduziu a lírica trovadoresca em Portugal. c)escreveu a novela Amadis de Gaula. d)só escreveu peças em português. e)representa o melhor do teatro clássico português (FUVEST - SP) Indique a afirmação correta sobre o Auto da barca do inferno, de Gil Vicente. a)é intrincada a estruturação de suas cenas, que surpreendem o público com o inesperado de cada situação. b)o moralismo vicentino localiza os vícios não nas instituições, mas nos indivíduos que as fazem viciosas. c)é complexa a crítica aos costumes da época, já que o autor é o primeiro a relativizar a distinção entre o Bem e o Mal. d)a ênfase dessa sátira recai sobre as personagens populares, as mais ridicularizadas e as mais severamente punidas. e)a sátira é aqui demolidora e indiscriminada, não fazendo referência a qualquer exemplo de valor positivo. REDAÇÃO ANA MARIA BERNADELLI NOME: TURNO: TEXTO1 Moradores de Higienópolis admitiram ao jornal Folha de S. Paulo que a abertura de uma estação de metrô na avenida Angélica traria gente diferenciada ao bairro. Não é difícil imaginar que alguns vizinhos do Morumbi compartilhem esse medo e prefiram o isolamento garantido com a inexistência de transporte público de massa por ali. 5 Mas à parte o gosto exacerbado dos paulistanos por levantar muros, erguer fortalezas e se refugiar em ambientes distantes do Brasil real, o poder público não fez a sua parte em desmentir que a chegada do transporte de massas não degrade a paisagem urbana. Enrique Peñalosa, ex-prefeito de Bogotá, na Colômbia, e grande especialista em transporte coletivo, diz que não basta criar corredores de ônibus bem asfaltados e servidos por diversas linhas. Abrigos confortáveis, boa iluminação, calçamento, limpeza e paisagismo que circundam estações de metrô ou pontos de ônibus precisam mostrar o status que o transporte público tem em uma determinada cidade. Se no entorno do ponto de ônibus, a calçada está esburacada, há sujeira e a escuridão afugenta pessoas à noite, é normal que moradores não queiram a chegada do transporte de massa. A instalação de linhas de monotrilho ou de corredores de ônibus precisa vitaminar uma área, não destruí-la. Quando as grades da Nove de Julho foram retiradas, a avenida ficou menos tétrica, quase bonita. Quando o corredor da Rebouças fez pontos muito modestos, que acumulam diversos ônibus sem dar vazão a desembarques, a imagem do engarrafamento e da bagunça vira um desastre de relações públicas. Em Istambul, monotrilhos foram instalados no nível da rua, como os trams das cidades alemãs e suíças. Mesmo em uma cidade de 16 milhões de habitantes na Turquia, país emergente como o Brasil, houve cuidado com os abrigos feitos de vidro, com os bancos caprichados em formato de livro e com a iluminação. Restou menos espaço para os carros porque a ideia ali era tentar convencer na marra os motoristas a deixarem mais seus carros em casa e usarem o transporte público. Se os monotrilhos do Morumbi, de fato, se parecerem com um Minhocão*, o Godzilla do centro de São Paulo, os moradores deveriam protestar, pedindo melhorias no projeto, detalhamento dos materiais, condições e impacto dos trilhos na paisagem urbana. Se forem como os antigos bondes, ótimo. Mas se os moradores simplesmente recusarem qualquer ampliação do transporte público, que beneficiará diretamente os milhares de prestadores de serviço que precisam trabalhar na região do Morumbi, vai ser difícil acreditar que o problema deles não seja a gente diferenciada que precisa circular por São Paulo. (Raul Justes Lores. Folha de S. Paulo, 07/10/2010. Adaptado.) (*) Elevado Presidente Costa e Silva, ou Minhocão, é uma via expressa que liga o Centro à Zona Oeste da cidade de São Paulo. TEXTO 2 14

15 TEXTO 3 Observe à charge a cima. A partir dela, e considerando os textos cujos os temas se aproximam ao da charge, redija uma dissertaçãoargumentando em favor de um ponto de vista sobre o tema. Na avaliação de sua redação, serão consideradas: a) Clareza e consistência dos argumentos em defesa de um ponto de vista sobre o tema; b) coesão e coerência do texto; c) domínio do português padrão. GABARITO SIMULADO GERAL A B C D E 01 15

16

17

18

19 19

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Biomas Brasileiros I Floresta Amazônica Caatinga Cerrado Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Floresta Amazônica Localizada na região norte e parte das regiões centro-oeste e nordeste;

Leia mais

D) As planícies brasileiras terminam, na sua grande maioria, em frentes de cuestas nome que se dá às áreas planas das praias.

D) As planícies brasileiras terminam, na sua grande maioria, em frentes de cuestas nome que se dá às áreas planas das praias. 01 - (UDESC 2008) Para classificar o relevo, deve-se considerar a atuação conjunta de todos fatores analisados a influência interna, representada pelo tectonismo, e a atuação do clima, nos diferentes tipos

Leia mais

Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA

Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA Atividade de Ciências 5º ano Nome: ATIVIDADES DE ESTUDO Complete com as principais características de cada bioma: MATA ATLÂNTICA FLORESTA AMAZÔNICA FLORESTA ARAUCÁRIA MANGUEZAL PANTANAL CAATINGA CERRADO

Leia mais

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25 Profº André Tomasini Localizado na Região Centro-Oeste. Campos inundados na estação das chuvas (verão) áreas de florestas equatorial e tropical. Nas áreas mais

Leia mais

FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA. DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber. Ipê Amarelo

FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA. DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber. Ipê Amarelo FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber Ipê Amarelo Fatores que influenciam na distribuição das formações vegetais: Clima 1. Temperatura; 2. Umidade; 3. Massas de ar; 4. Incidência

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 1ª Ano Tema da aula: Dinâmica Climática e Formações Vegetais no Brasil Objetivo da aula: conhecer a diversidade

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

Cap. 26 De norte a sul, de leste a oeste: os biomas brasileiros. Sistema de Ensino CNEC Equipe de Biologia. Bioma

Cap. 26 De norte a sul, de leste a oeste: os biomas brasileiros. Sistema de Ensino CNEC Equipe de Biologia. Bioma Cap. 26 De norte a sul, de leste a oeste: os biomas brasileiros Sistema de Ensino CNEC Equipe de Biologia Bioma Conjunto de vida, vegetal e animal, constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação, condições

Leia mais

PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA

PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA UFRGS 2012 São fatores limitantes dos biomas: Umidade: ausência ou excesso; Solo: tipo de nutrientes e tempo de intemperismo; Temperatura: Amplitude Térmica; Luz solar:

Leia mais

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna Domínio Amazônico Clima equatorial Solos relativamente pobres Relevo

Leia mais

A BIOSFERA DO BRASIL (I) AULAS 34 E 35

A BIOSFERA DO BRASIL (I) AULAS 34 E 35 A BIOSFERA DO BRASIL (I) AULAS 34 E 35 OS BIOMAS DO BRASIL: (Aziz Ab Saber) O que se leva em consideração nesses domínios morfoclimáticos? Clima. Relevo. Solo. Vegetação. Vida. História da Terra e da ocupação

Leia mais

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS O que você deve saber sobre DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS Segundo o geógrafo Aziz Ab Sáber, um domínio morfoclimático é todo conjunto no qual haja interação entre formas de relevo, tipos de solo,

Leia mais

Domínios Morfoclimáticos

Domínios Morfoclimáticos Domínios Morfoclimáticos Os domínios morfoclimáticos representam a interação e a integração do clima, relevo e vegetação que resultam na formação de uma paisagem passível de ser individualizada. Domínios

Leia mais

Climas e Formações Vegetais no Mundo. Capítulo 8

Climas e Formações Vegetais no Mundo. Capítulo 8 Climas e Formações Vegetais no Mundo Capítulo 8 Formações Vegetais Desenvolvem-se de acordo com o tipo de clima, relevo, e solo do local onde se situam.de todos estes, o clima é o que mais se destaca.

Leia mais

1ª PARTE - OBJETIVA ESPECIFICA (Valendo 05 pontos cada questão)

1ª PARTE - OBJETIVA ESPECIFICA (Valendo 05 pontos cada questão) PREFEITURA DE VÁRZEA ALEGRE CE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 01/2014 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONTRATAÇÂO TEMPORÁRIA - PROVA DE GEOGRAFIA PROFESSOR DE GEOGRAFIA (6º ao 9º ANO) ASSINATURA DO

Leia mais

Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná * Universidade Federal do Paraná * *O que são Biomas? *Bioma é uma unidade biológica ou espaço geográfico caracterizado de acordo com o macroclima, a fitofisionomia (aspecto da vegetação de um lugar),

Leia mais

Biomas Brasileiros. 1. Bioma Floresta Amazônica. 2. Bioma Caatinga. 3. Bioma Cerrado. 4. Bioma Mata Atlântica. 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense

Biomas Brasileiros. 1. Bioma Floresta Amazônica. 2. Bioma Caatinga. 3. Bioma Cerrado. 4. Bioma Mata Atlântica. 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense Biomas Brasileiros 1. Bioma Floresta Amazônica 2. Bioma Caatinga 3. Bioma Cerrado 4. Bioma Mata Atlântica 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense 6. Bioma Pampas BIOMAS BRASILEIROS BIOMA FLORESTA AMAZÔNICA

Leia mais

a) Cite o nome do estado brasileiro onde aparece a maior parte do domínio das araucárias. R:

a) Cite o nome do estado brasileiro onde aparece a maior parte do domínio das araucárias. R: Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 7 ANO A Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1-(1,0) A paisagem brasileira está dividida em domínios morfoclimáticos.

Leia mais

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS

AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS AULA 1 ORGANIZAÇÃO CELULAR DOS SERES VIVOS Apesar da diversidade entre os seres vivos, todos guardam muitas semelhanças, pois apresentam material genético (DNA) em que são encontradas todas as informações

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br PROFESSOR ALUNO ANA CAROLINA DISCIPLINA GEOGRAFIA A TURMA SIMULADO: P3 501 Questão

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com BIOMAS É um conjunto de vários ecossistemas, que possuem certo nível de homogeneidade. Composto pelo fatores bióticos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ BIOLOGIA PROVA DE TRANSFERÊNCIA FACULTATIVA E PARA PORTADOR DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR 02/12/2012 Candidato: GABARITO Curso Pretendido: OBSERVAÇÕES: 01 Prova SEM consulta

Leia mais

Os Domínios Morfoclimáticos do Brasil

Os Domínios Morfoclimáticos do Brasil Os Domínios Morfoclimáticos do Brasil A classificação morfoclimática reúne grandes combinações de fatos geomorfológicos, climáticas, hidrológicos, pedológicos e botânicos que por sua relativa homogeinidade,

Leia mais

Distinguir os conjuntos

Distinguir os conjuntos A UU L AL A Distinguir os conjuntos Nesta aula, vamos acompanhar como os geógrafos distinguem conjuntos espaciais diferenciados na superfície da Terra. Vamos verificar que tais conjuntos resultam de diferentes

Leia mais

Paisagens Climatobotânicas do Brasil

Paisagens Climatobotânicas do Brasil Paisagens Climatobotânicas do Brasil 1. (UEL-2012) Os domínios morfoclimáticos brasileiros são definidos a partir da combinação dos elementos da natureza, como os climáticos, botânicos, pedológicos, hidrológicos

Leia mais

ECOSSISTEMA INDIVÍDUO

ECOSSISTEMA INDIVÍDUO Biodiversidade O diversidade biológica - descreve a riqueza e a variedade do mundo natural. As plantas, os animais e os microrganismos fornecem alimentos, remédios e boa parte da matéria-prima industrial

Leia mais

GEOGRAFIA. Professora Bianca

GEOGRAFIA. Professora Bianca GEOGRAFIA Professora Bianca TERRA E LUA MOVIMENTO DA LUA MOVIMENTOS DA TERRA TEMPO E CLIMA Tempo é o estado da atmosfera de um lugar num determinado momento. Ele muda constantemente. Clima é o conjunto

Leia mais

Vegetação. Solo. Relevo. Clima. Hidrografia

Vegetação. Solo. Relevo. Clima. Hidrografia Vegetação Solo Relevo Clima Hidrografia VEGETAÇÃO E SOLOS HETEROGÊNEA CALOR E UMIDADE RÁPIDA DECOMPOSIÇÃO/FERTILIDADE. NUTRIENTES ORGÂNICOS E MINERAIS (SERRAPILHEIRA). EM GERAL OS SOLOS SÃO ÁCIDOS E INTEMPERIZADOS.

Leia mais

Instituição executora do projeto: Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (CEPAN) Coordenador Geral: Felipe Pimentel Lopes de Melo Coordenador

Instituição executora do projeto: Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (CEPAN) Coordenador Geral: Felipe Pimentel Lopes de Melo Coordenador Instituição executora do projeto: Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (CEPAN) Coordenador Geral: Felipe Pimentel Lopes de Melo Coordenador Técnico: Maria das Dores de V. C. Melo Coordenação Administrativa-Financeira:

Leia mais

A CIDADE-ESTADO ESTADO GREGA ORIGEM DAS PÓLIS GREGAS Causas geomorfológicas A Grécia apresenta as seguintes características: - Território muito montanhoso; na Antiguidade, as montanhas estavam cobertas

Leia mais

Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Grande extensão territorial Diversidade no clima das regiões Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Motivação! Massas de Ar Grandes

Leia mais

BIOMAS DO BRASIL. Ecologia Geral

BIOMAS DO BRASIL. Ecologia Geral BIOMAS DO BRASIL Ecologia Geral Biomas do Brasil segundo classificação do IBGE Segundo a classificação do IBGE, são seis os biomas do Brasil: Mata Atlântica Cerrado Amazônia Caatinga Pantanal Pampa O

Leia mais

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes Clima e Formação Vegetal O clima e seus fatores interferentes O aquecimento desigual da Terra A Circulação atmosférica global (transferência de calor, por ventos, entre as diferentes zonas térmicas do

Leia mais

Tarefa online 8º ANO

Tarefa online 8º ANO Tarefa online 8º ANO 1) Estabelecendo-se correlações entre a exploração florestal no Globo e as Zonas Climáticas, pode-se inferir que: 2) O Domínio morfoclimático das pradarias é uma área marcada: a) pelo

Leia mais

IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS. Aluno(a): Turma:

IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS. Aluno(a): Turma: IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS Aluno(a): Turma: Querido (a) aluno (a), Este estudo dirigido foi realizado para que você revise

Leia mais

Capítulo 07. Distribuição dos Ecossistemas

Capítulo 07. Distribuição dos Ecossistemas Capítulo 07 Distribuição dos Ecossistemas A terra possui regiões que apresentam características próprias, onde cada uma desenvolve sua flora e fauna típica, sejam elas aquáticas ou terrestres, vindo a

Leia mais

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Diversidade global de climas Motivação! O Clima Fenômeno da atmosfera em si: chuvas, descargas elétricas,

Leia mais

CLIMAS DO BRASIL MASSAS DE AR

CLIMAS DO BRASIL MASSAS DE AR CLIMAS DO BRASIL São determinados pelo movimento das massas de ar que atuam no nosso território. É do encontro dessas massas de ar que vai se formando toda a climatologia brasileira. Por possuir 92% do

Leia mais

A descoberta da célula

A descoberta da célula A descoberta da célula O que são células? As células são a unidade fundamental da vida CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula)

Leia mais

Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON

Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON Aluno (a): N Série: 1º Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 Disciplina: FÍSICA EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON 01. Explique a função do cinto de segurança de um carro, utilizando o

Leia mais

01. (FUVEST) Dentre os vários aspectos que justificam a diversidade biológica da Mata Atlântica, encontram-se:

01. (FUVEST) Dentre os vários aspectos que justificam a diversidade biológica da Mata Atlântica, encontram-se: 01. (FUVEST) Dentre os vários aspectos que justificam a diversidade biológica da Mata Atlântica, encontram-se: I. Concentração nas baixas latitudes, associadas a elevadas precipitações. II. Distribuição

Leia mais

Grécia Antiga - Questões de Vestibulares Gabarito *

Grécia Antiga - Questões de Vestibulares Gabarito * Grécia Antiga - Questões de Vestibulares Gabarito * 1. (Fatec) "A cidade-estado era um objeto mais digno de devoção do que os deuses do Olimpo, feitos à imagem de bárbaros humanos. A personalidade humana,

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012

PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012 PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012 PROF. FERNANDO NOME N o 1 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO - CAP. 04-7ºS ANOS

EXERCÍCIOS DE REVISÃO - CAP. 04-7ºS ANOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO - CAP. 04-7ºS ANOS LEIA AS INFORMAÇÕES, CONSULTE O LIVRO PARA ADQUIRIR MAIS CONHECIMENTO E RESPONDA OS EXERCÍCIOS EM SEU CADERNO. 1- Quente e frio: um país de extremos O Brasil é

Leia mais

Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito

Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito 1) (UFPE-1996) Uma pessoa atravessa uma piscina de 4,0m de largura, nadando com uma velocidade de módulo 4,0m/s em uma direção que faz um ângulo de 60 com

Leia mais

Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais

Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais Os pontos cardeais, colaterais e subcolaterais Dois trópicos e dois círculos Polares Tipos de Escalas Gráfica Numérica 1 : 100.000 Principais projeções cartográficas Cilíndrica Cônica Azimutal ou Plana

Leia mais

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Prof. Emerson

ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS. Prof. Emerson ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS Prof. Emerson Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: São dotadas de membrana plasmática; Contêm

Leia mais

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 23 O CERRADO

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 23 O CERRADO GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 23 O CERRADO Como pode cair no enem? (UNESP) Leia. Imagens de satélite comprovam aumento da cobertura florestal no Paraná O constante monitoramento nas áreas em recuperação do

Leia mais

DIVERSIDADE DE CLIMAS = DIVERSIDADE DE VEGETAÇÕES

DIVERSIDADE DE CLIMAS = DIVERSIDADE DE VEGETAÇÕES FORMAÇÕES VEGETAIS - Os elementos da natureza mantém estreita relação entre si. - A essa relação, entendida como a combinação e coexistência de seres vivos (bióticos) e não vivos (abióticos) dá-se o nome

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 3ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno: Nº Série: 7º Turma: Data: Nota: Professor: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Panorama dos pré-socráticos ao helenismo

Panorama dos pré-socráticos ao helenismo Panorama dos pré-socráticos ao helenismo Heidi Strecker* A filosofia é um saber específico e tem uma história que já dura mais de 2.500 anos. A filosofia nasceu na Grécia antiga - costumamos dizer - com

Leia mais

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL 1.0. Clima no Mundo A grande diversidade verificada na conjugação dos fatores climáticos pela superfície do planeta dá origem a vários tipos de clima. Os principais

Leia mais

O que você deve saber sobre BIOMAS MUNDIAIS

O que você deve saber sobre BIOMAS MUNDIAIS O que você deve saber sobre Elementos do clima, como temperatura e umidade, interferem na formação de diferentes ecossistemas, e em cada um deles há um equilíbrio dinâmico. As regiões polares - Tundra

Leia mais

Unidade I Geografia física mundial e do Brasil.

Unidade I Geografia física mundial e do Brasil. Unidade I Geografia física mundial e do Brasil. 2 2.2 Conteúdo: Os Grandes Biomas no Brasil. 3 2.2 Habilidade: Comparar as formações vegetais existentes no Brasil e seus diferentes biomas. 4 Biomas da

Leia mais

Paisagens Climatobotânicas do Brasil

Paisagens Climatobotânicas do Brasil Paisagens Climatobotânicas do Brasil 1. Observe a figura abaixo. Utilizando seus conhecimentos e as informações da figura, assinale a alternativa correta. a) A tundra constitui o bioma mais devastado do

Leia mais

Introdução. Observando o ambiente

Introdução. Observando o ambiente Introdução A curiosidade natural do homem, o leva a explorar o ambiente que o cerca, observando, analisando, realizando experiências, procurando saber o porquê das coisas. Nesta atividade, exploradora

Leia mais

10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de "frentes" frias.

10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de frentes frias. Nome: Nº: Turma: Geografia 1º ano Apoio Didático - Exercícios Silvia Jun/09 10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de "frentes" frias. a) O que são "frentes"?

Leia mais

AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL

AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO Formações vegetais do globo AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO As Grandes Formações Vegetais da Superfície da Terra Tundra Vegetação

Leia mais

(Desconsidere a massa do fio). SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA. a) 275. b) 285. c) 295. d) 305. e) 315.

(Desconsidere a massa do fio). SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA. a) 275. b) 285. c) 295. d) 305. e) 315. SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA 1. (G1 - cftmg 01) Na figura, os blocos A e B, com massas iguais a 5 e 0 kg, respectivamente, são ligados por meio de um cordão inextensível. Desprezando-se as massas

Leia mais

Formação das Rochas. 2.Rochas sedimentares: formadas pela deposição de detritos de outras rochas,

Formação das Rochas. 2.Rochas sedimentares: formadas pela deposição de detritos de outras rochas, Relevo Brasileiro 1.Rochas magmáticas ou ígneas, formadas pela solidificação do magma.podem ser intrusivas formadas dentro da crosta terrestre ou extrusivas na superfície. Formação das Rochas 2.Rochas

Leia mais

www.tiberioge.tibe o.c rioge om.br o.c A Ge G og o r g afi f a Le L va v da d a Sério

www.tiberioge.tibe o.c rioge om.br o.c A Ge G og o r g afi f a Le L va v da d a Sério 1 FLORESTA AMAZÔNICA 2 Características Localiza-se: Região Norte; parte do norte do Mato Grosso e Goiás; e parte oeste do Maranhão; O maior bioma brasileiro ocupa, praticamente, um terço da área do País.

Leia mais

FATORES CLIMÁTICOS ELEMENTOS ATMOSFÉRICOS ALTERAM A DINÂMICA LATITUDE ALTITUDE CONTINENTALIDADE MARITIMIDADE MASSAS DE AR CORRENTES MARÍTIMAS RELEVO

FATORES CLIMÁTICOS ELEMENTOS ATMOSFÉRICOS ALTERAM A DINÂMICA LATITUDE ALTITUDE CONTINENTALIDADE MARITIMIDADE MASSAS DE AR CORRENTES MARÍTIMAS RELEVO FATORES CLIMÁTICOS LATITUDE ALTITUDE CONTINENTALIDADE MARITIMIDADE MASSAS DE AR CORRENTES MARÍTIMAS RELEVO ALTERAM A DINÂMICA ELEMENTOS ATMOSFÉRICOS TEMPERATURA, UMIDADE,PRESSÃ O ATMOSFÉRICA Climas

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº

EXERCÍCIOS ON LINE 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº EXERCÍCIOS ON LINE 3º Bimestre DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFESSOR(A): LEANDRO 1ª SÉRIE TURMA: 1101 DATA: NOME: Nº 1. Qual a composição química da membrana plasmática? 2. A célula apresenta membrana plasmática

Leia mais

d) 23, 46, 26. 23 d) DNA nucleotídeos desoxirribose uracila desoxirribose timina e) DNA ácidos desoxirribonucléicos

d) 23, 46, 26. 23 d) DNA nucleotídeos desoxirribose uracila desoxirribose timina e) DNA ácidos desoxirribonucléicos 01 - (IBMEC RJ) O núcleo celular foi descoberto pelo pesquisador escocês Robert Brown, que o reconheceu como componente fundamental das células. O nome escolhido para essa organela expressa bem essa ideia:

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 3ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 3ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 3ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011. Correntes marítimas

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011. Correntes marítimas COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 Correntes marítimas Correntes marítimas Nas aulas anteriores aprendemos sobre a importância do Sol em nossas vidas. Revimos os movimentos da

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Geografia. 1º ano Biomas Sílvia fev/08 INTRODUÇÃO

Nome: Nº: Turma: Geografia. 1º ano Biomas Sílvia fev/08 INTRODUÇÃO Nome: Nº: Turma: Geografia 1º ano Biomas Sílvia fev/08 INTRODUÇÃO São conjuntos de ecossistemas terrestres com vegetação característica e fisionomia típica em que predomina certo tipo de clima. São comunidades

Leia mais

SuperPro copyright 1994-2011 Colibri Informática Ltda.

SuperPro copyright 1994-2011 Colibri Informática Ltda. mesmo percurso. 1. (Ufpe 2005) Um submarino em combate lança um torpedo na direção de um navio ancorado. No instante do lançamento o submarino se movia com velocidade v = 14 m/s. O torpedo é lançado com

Leia mais

Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns.

Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns. OS BIOMAS BIOMAS Conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos vegetais comuns. ECOSSISTEMA Comunidade de organismos (biocenose) junto com o ambiente físico e químico (biótopo) no qual

Leia mais

Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno:

Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno: Ficha 1 Estudo da Célula Disciplina: Ciências Ano: 8 Data: 1º trimestre 2014 Professor(a): Elaine Kozuki Nome do aluno: 1. Diferencie e explique a diferença Célula eucariota de célula procariota quanto

Leia mais

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS

CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS A história da Citologia Hans e Zaccharias Janssen- No ano de 1590 inventaram um pequeno aparelho de duas lentes que chamaram de microscópio. Robert Hooke (1635-1703)- Em

Leia mais

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Região Norte 1. Qual a diferença entre região Norte, Amazônia Legal e Amazônia Internacional? A região Norte é um conjunto de 7 estados e estes estados

Leia mais

Microscópio de Robert Hooke Cortes de cortiça. A lente possibilitava um aumento de 200 vezes

Microscópio de Robert Hooke Cortes de cortiça. A lente possibilitava um aumento de 200 vezes CITOLOGIA A área da Biologia que estuda a célula é a Citologia (do grego: cito = célula; logos = estudo). A invenção do microscópio no final do século XVI revolucionou a Biologia. Esse instrumento possibilitou

Leia mais

1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes.

1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes. Membrana Plasmática 1- Considere as características das células A, B e C da tabela: ela indica a presença (+) ou ausência (- ) de alguns componentes. Componentes celulares Célula A Célula B Célula C Membrana

Leia mais

Os Grandes Biomas Terrestres. PROF Thiago Rocha

Os Grandes Biomas Terrestres. PROF Thiago Rocha Os Grandes Biomas Terrestres PROF Thiago Rocha Bioma: Uma comunidade de plantas e animais, com formas de vida e condições ambientais semelhantes. (Clements, 1916) Florestas tropicais A área de ocorrência

Leia mais

Aula 131 Conteúdos: Palavras da mesma família etimológica. Área do retângulo. Quilombos: a origem e no contexto atual. LINGUAGENS, MAT. CIÊNCIAS HUM.

Aula 131 Conteúdos: Palavras da mesma família etimológica. Área do retângulo. Quilombos: a origem e no contexto atual. LINGUAGENS, MAT. CIÊNCIAS HUM. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 131 Conteúdos: Palavras da mesma família etimológica. Área do retângulo. Quilombos: a origem e no contexto atual.

Leia mais

A Mata Atlântica é uma formação vegetal brasileira. Acompanhava o litoral do país do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte (regiões meridional e

A Mata Atlântica é uma formação vegetal brasileira. Acompanhava o litoral do país do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte (regiões meridional e Mata Atlântica A Mata Atlântica (floresta pluvial costeira) está situada entre o R.N e o R.S. É um dos hotspots (O conceito dos Hotspots, criado em 1988 pelo Dr. Norman Myers, estabeleceu 10 áreas críticas

Leia mais

REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH

REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH 01. (UDESC_2011_2) Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), existem no Brasil oito Bacias Hidrográficas. Assinale a alternativa

Leia mais

CITOPLASMA. Características gerais 21/03/2015. Algumas considerações importantes: 1. O CITOPLASMA DAS CÉLULAS PROCARIÓTICAS

CITOPLASMA. Características gerais 21/03/2015. Algumas considerações importantes: 1. O CITOPLASMA DAS CÉLULAS PROCARIÓTICAS CITOPLASMA Algumas considerações importantes: Apesar da diversidade, algumas células compartilham ao menos três características: Biologia e Histologia São dotadas de membrana plasmática; Contêm citoplasma

Leia mais

Células procarióticas

Células procarióticas Pró Madá 1º ano Células procarióticas Citosol - composto por 80% de água e milhares de tipos de proteínas, glicídios, lipídios, aminoácidos, bases nitrogenadas, vitaminas, íons. Moléculas de DNA e ribossomos

Leia mais

Observe o mapa múndi e responda.

Observe o mapa múndi e responda. EXERCÍCIOS DE REVISÃO COM RESPOSTAS PARA O EXAME FINAL GEOGRAFIA 5ª SÉRIE 1) Escreva V para verdadeiro e F para falso: ( V ) No globo terrestre, no planisfério e em outros mapas são traçadas linhas que

Leia mais

B I O G E O G R A F I A

B I O G E O G R A F I A B I O G E O G R A F I A FLORESTA AMAZÔNICA 2011 Aula XII O bioma Amazônia representa aproximadamente 30% de todas as florestas tropicais remanescentes do mundo e nele se concentra a maioria das florestas

Leia mais

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS

AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS AMÉRICA: ASPECTOS NATURAIS E TERRITORIAIS Tema 1: A América no mundo 1. Um continente diversificado A América possui grande extensão latitudinal e, por isso, nela encontramos diversas paisagens. 2. Fatores

Leia mais

Elementos Climáticos CLIMA

Elementos Climáticos CLIMA CLIMA Elementos Climáticos O entendimento e a caracterização do clima de um lugar dependem do estudo do comportamento do tempo durante pelo menos 30 anos: das variações da temperatura e da umidade, do

Leia mais

Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano

Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano Escola Secundária do Monte de Caparica Disciplina de Biologia 10 º Ano Teste de avaliação Nome ----------------------------------------------------------------------- Numero -------------------------------

Leia mais

CLIMATOLOGIA. Profª Margarida Barros. Geografia - 2013

CLIMATOLOGIA. Profª Margarida Barros. Geografia - 2013 CLIMATOLOGIA Profª Margarida Barros Geografia - 2013 CLIMATOLOGIA RAMO DA GEOGRAFIA QUE ESTUDA O CLIMA Sucessão habitual de TEMPOS Ação momentânea da troposfera em um determinado lugar e período. ELEMENTOS

Leia mais

B I O G E O G R A F I A

B I O G E O G R A F I A B I O G E O G R A F I A BIOMAS DO MUNDO SAVANAS E DESERTOS 2011 Aula VI AS PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS DO PLANETA SAVANAS As savanas podem ser encontradas na África, América do Sul e Austrália sendo

Leia mais

A História da Grécia Antiga se estende do século XX a.c. até o século II a.c. quando a região foi conquistada pelos romanos.

A História da Grécia Antiga se estende do século XX a.c. até o século II a.c. quando a região foi conquistada pelos romanos. HISTÓRIA ANTIGA Grécia I - formação Situada no sul da Europa (Península balcânica), numa região de relevo acidentado e um arquipélago no Mar Egeu, a Grécia foi palco de uma civilização que se desenvolveu

Leia mais

GEOGRAFIA LISTA DE RECUPERAÇÃO - 7º ANO RECUPERAÇÃO FINAL 2015 1. Objetivas:

GEOGRAFIA LISTA DE RECUPERAÇÃO - 7º ANO RECUPERAÇÃO FINAL 2015 1. Objetivas: GEOGRAFIA Objetivas: 01 No último século, o Brasil deixou de ser um país essencialmente rural e se tornou um país urbano-industrial. Nesse processo, foram muitas as mudanças em seu espaço geográfico, especialmente

Leia mais

Prof. MSc. Leandro Felício

Prof. MSc. Leandro Felício Prof. MSc. Leandro Felício Ecossistema: Sistema integrado e auto funcionante que consiste em interações dos elementos bióticos e abióticos e cujas dimensões podem variar consideravelmente. Bioma: Conjunto

Leia mais

Prof. Felipe de Lima Almeida

Prof. Felipe de Lima Almeida Prof. Felipe de Lima Almeida No século XVI, dois holandeses, fabricantes de óculos, descobriram que duas lentes montadas em um tubo poderiam ampliar a imagem de objetos que, normalmente, não eram vistos

Leia mais

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009)

EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) INSTITUTO POLITÉCNICO DE BEJA EXAME DE BIOLOGIA Prova de Acesso - Maiores 23 Anos (21 de Abril de 2009) Nome do Candidato Classificação Leia as seguintes informações com atenção. 1. O exame é constituído

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL Como pode cair no enem (PUC Adaptado) ºC 30 20 10 0 mm 500 350 250 150 1811 mm anuais 50 0 Baseado no climograma e nas afirmativas a seguir, responda a

Leia mais

Economia e Sociedade Açucareira. Alan

Economia e Sociedade Açucareira. Alan Economia e Sociedade Açucareira Alan Características coloniais gerais Colônia de exploração Existência de Pacto Colonial Monopólio Economia de exportação de produtos tropicais Natureza predatória extrativista,

Leia mais

Questão 31. Questão 33. Questão 32. alternativa D. alternativa C

Questão 31. Questão 33. Questão 32. alternativa D. alternativa C Questão 31 No processo da respiração, o monóxido de carbono forma, com a hemoglobina (substância responsável pelo transporte de gases no sangue), uma ligação mais estável, portanto mais difícil de quebrar

Leia mais

BIOMAS DO BRASIL UM MOSAICO DE PAISAGENS

BIOMAS DO BRASIL UM MOSAICO DE PAISAGENS BIOMAS DO BRASIL UM MOSAICO DE PAISAGENS Principais Biomas Os biomas diferem quanto à fisionomia, estrutura, e fatores ambientais relacionados ao clima, como temperatura, quantidade e distribuição das

Leia mais

Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas.

Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas. 1ª série Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas. Simone - setor B. Química Geral Modelos Atômicos. Distribuição Eletrônica. Danilo - Mecânica

Leia mais

01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é:

01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é: 01) (ACAFE) O grupo de átomos que é encontrado na forma monoatômica pelo fato de serem estáveis é: a) Halogênios b) Calcogênios c) Metais Alcalinos Terrosos d) Metais Alcalinos e) Gases Nobres 02) (UFF-RJ)

Leia mais

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação I - Proposta de Redação INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA Orientações para a Redação A proposta de redação do vestibular do ITA pode ser composta de textos verbais, não verbais (foto ou ilustração,

Leia mais