Balanço Huawei da Banda Larga 1T12

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Balanço Huawei da Banda Larga 1T12"

Transcrição

1 Balanço Huawei da Banda Larga 1T12 Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA

2 Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial 4G 2

3 Objetivo e metodologia Acompanhar o crescimento da banda larga fixa e móvel no Brasil através de balanços trimestrais abordando os seguintes itens: Quantidade de acessos e densidades; Receita de dados; Cobertura; Planos de serviço; Preços dos aparelhos. Informações fornecidas pelas operadoras ou baseadas em estatísticas oficiais de agências regulatórias como a Anatel. Consolidação realizada por analistas especializados e com ampla experiência no mercado local de telecomunicações. 3

4 O que é banda larga? Banda Larga segundo a Comissão da UIT e Unesco: Always-on, alta capacidade; transportar grande volume de dados por segundo e não a uma velocidade particular; Na prática, a banda larga possibilita o fornecimento combinado de voz, dados e vídeo ao mesmo tempo. Banda Larga Fixa segundo a UIT: Acesso fixo à internet com velocidade de downloadigual ou superior a 256 kbps. O total de acessos banda larga fixa do Brasil é estimado pela Teleco a partir dos acessos fixos iguais ou superiores a 256 kbps divulgados pelas operadoras. A Anatel divulga o total de acessos de dados incluindo todas as velocidades. 4

5 Banda larga móvel BandalargamóvelsegundoaUIT: Acessos móveis que não contrataram um pacote de dados, mas que estabeleceram uma conexão de dados nos últimos 3 meses com velocidades anunciadas iguais ou superiores a 256 kbps; Acessos móveis que contrataram um pacote dedicado de dados de forma separada dos serviços de voz, sejam eles utilizados ou não. A definição não menciona velocidade. Banda larga móvel segundo a Anatel: Acessosmóveisviaterminaisdedados, sejameles3gounão. Acessos móveis via aparelhos 3G utilizando tecnologia WCDMA. Pesquisa realizada pelo Balanço Huawei em 5 capitais brasileiras mostrou que 79% dos que possuem celular 3G costumam acessar a internet. 5

6 Banda larga fixa e móvel Os serviços serão prestados de forma integrada. 6

7 Convergência fixo-móvel Oferta integrada de serviços: Fixos e móveis; Voz, vídeo e internet; Pacotes triple playsão 26% mais baratos que a compra individual de serviços, segundo estudo da OCDE. Em uma rede IP com backbone, backhaule rede de acesso baseadas em fibra: FTTH/FTTN (fibra até a residência ou até o edifício/armário); HFC/DOCSIS (upgradedas atuais redes de TV a Cabo); Wireless(3G, LTE). Com velocidade de acesso crescente: 1 Mbps, 10 Mbps, 100 Mbps,... 7

8 O crescimento da banda larga no mundo Fonte UIT Segundo estimativas da UIT, a banda larga fixa no mundo cresceu 12,1%e a móvel 26,2% em O crescimento médio anual (CAGR) da banda larga fixa entre 2005 e 2011 foi 18,3% e o da banda larga móvel, 59,2%. Em 2011 a banda larga móvel atingiu o dobro de acessos da banda larga fixa. No Brasil e no mundo o WCDMA/HSPA é a tecnologia principal para a banda larga móvel com mais de 80% dos acessos banda larga móvel no mundo. (4G Américas). 8

9 O crescimento do tráfego de dados O explosivo aumento do tráfego continua a exigir investimentos em: Redes de acesso e backhaul, com utilização intensiva de fibra; Maisespectro(700MHzou2,5GHz); Novas tecnologias como HSPA+ e LTE com mais capacidade e velocidade dos acessos. Tráfegodedadosmóveis:866,7bilhõesdeMB. Dez.2010:388bilhõesdeMB(123%deaumento). (US CTIA) Uma melhor distribuição do tráfego com o offloading para redes WiFi e uma arquitetura distribuída (Small Cells) são estratégias de evolução que visam evitar o congestionamento das redes. 9

10 Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial 4G 10

11 Redes de acesso banda larga fixa GVT e TIM Telefônica/Vivo e Oi Embratel/Net No Brasil, a GVT adotou a arquitetura FTTC e a Net, a HFC. 11

12 As redes FTTH são a solução ideal FTTH Council Europe 12

13 Banda larga fixa no mundo Fonte: UIT Fonte: Point Topic s e Teleco O Brasil é o 9º país em quantidade de acessos banda larga fixa no mundo com 16,5 milhões de acessos. 13

14 Densidade Fonte: UIT e Teleco A densidade da banda larga fixa no Brasil no 1T12 é maior que a da média mundial em 2011, porém ainda está muito longe da média dos países desenvolvidos. Em 2011 a densidade média de banda larga fixa nos países desenvolvidos era 25,7 banda larga/100hab. Nos EUA era 29,6 banda larga/100hab. Em Fev/12 a densidade de banda larga fixa na China era 11,6 banda larga/100hab. e na Índia era apenas 1,1 banda larga/100hab. 14

15 FTTH/B no mundo Acessos FTTH/B Milhões 2011 Ásia 54,3 EUA / Canada 9,7 Rússia e Países Vizinhos 5,7 Europa 4,5 Oriente Médio 0,52 Total 74,7 FTTH Council Europa 12,5% dos acessos de banda larga fixa do mundo eram FTTH/B em As redes FTTH são utilizadas também para conectar as Antenas de Celular (ERBs). O investimento para colocar FTTH em todos os domicílios da Europa é de EUR 192 bilhões. No Brasil seriam R$ 100 bilhões. (FTTH Council/Teleco) 15

16 Banda larga fixa no Brasil Fonte: Teleco Pelas projeções da Teleco, o Brasil terá 30 milhões de acessos banda larga fixa em A densidade de 15 acessos/100 hab em 2014 ainda estará abaixo da densidade média dos países da OCDE em 2011(25,7 acessos/100 hab). 16

17 Acessos BL fixa no 1T12 Fonte: Operadoras e Anatel Net e Oi lideraram em adições líquidas no 1T12 A Telefônica possuía 71,3 mil acessos FTTH no 1T12 (1 milhão de Homes passed). 17

18 Acessos BL fixa das operadoras por área Fonte: Operadoras e Anatel 18

19 Cobertura Municípios - 1T11 1T12 Oi Telefônica GVT Net População - 1T11 1T12 Oi 92,5% 93,2% Telefônica 38,3% 38,3% GVT 30,5% 32,5% Net 30,3% 30,3% Fonte: Teleco Na banda larga fixa, considera-se o município atendido se o serviço está disponível nas tecnologias ADSL, Cable Modem ou MMDS na sede do município. Não inclui atendimento de pequenos provedores com tecnologias wireless. Se o município é considerado atendido, contabiliza-se a totalidade de sua população como coberta. Em 2011 praticamente todas as sedes dos municípios estavam atendidos por banda larga fixa. 19

20 Planos banda larga fixa 1T12 1 Mbps 4 ou 5 Mbps 8 ou 10 Mbps 15 ou 20 Mbps 100 Mbps Oi R$ 39,90 R$ 59,90 R$ 69,90 R$ 79,90 - Vivo Speedy R$ 29,80 R$ 64,90*** R$ 69,90** R$ 89,90 R$ 229,90 GVT - R$ 54,90 R$ 74,90 R$ 84,90 R$ 499,90 Net R$ 39,90 - R$ 59,90 R$ 99,90* R$ 299,90 Net sem Combo R$ 54,90 - R$ 129,90 R$ 179,90 R$ 399,90 *20 Mbps **8 Mbps *** 4 Mbps Preços menores no combo Planos de internet popular do PNBL a R$ 35,00 ou R$ 29,90 nos estados com isenção de ICMS 1Mbps de download, 128kbps de upload Franquia de 500 MB; ao atingir este valor a velocidade será reduzida para 128kbps de download. 20

21 Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial 4G 21

22 O crescimento da banda larga no mundo Fonte: GSA, CDG Segundo estimativas da UIT, a banda larga móvel cresceu 26,2% em No Brasil e no mundo o WCDMA/HSPA é a tecnologia principal para a banda larga móvel. 22

23 A banda larga móvel continua sendo o serviço que mais cresce no Brasil Fonte: Anatel e Teleco 54,3 milhões de acessos banda larga móvel em Abr/12. A Anatel promoveu em Jan/12 uma uniformização dos critérios de contabilização dos acessos via aparelhos e modem entre as operadoras, o que levou a um aumento de 4 milhões no total de acessos banda larga móvel no Brasil. 23

24 Acessos 3G das operadoras Fonte: Anatel e Teleco 24

25 Acessos banda larga móvel Fonte: Anatel e Teleco Projeção Projeção Abandalargamóvelcresceu112,6%entre1T11e1T12. EmAbr/12,abandalargamóvelatingiu54,3milhõesdeacessos. O crescimento é maior nos aparelhos 3G, principalmente smartphones. Com a revisão dos números das operadoras em Jan/12 as projeções foram revistas e o Brasil deve terminar 2014 com 124 milhões de acessos banda larga móvel. 25

26 Densidade ultrapassa a média mundial Fonte: UIT e Teleco No1T12adensidadedebandalargamóvelnoBrasilatingiu26,5acessos/100hab. EemAbr/12adensidadechegoua27,7acessos/100hab. Média dos países desenvolvidos para banda larga móvel: 56,5 acessos/100 hab em

27 Conversão da base de celulares para 3G no Brasil Fonte: Anatel e Teleco Em 1T12,com a adição líquida de 10,9 milhões de acessos 3G, a participação de 3G no total de celulares do Brasil atingiu 20,3%. Em Abr/12, as adições líquidas de acessos 3G foram 2,3 milhões de acessos. Com a revisão dos acessos pelas operadoras,a quantidade de acessos GSM caiu pela primeira vez, de 199,5 milhões no 4T11 para 197,5 milhões no 1T12. 27

28 Receita de dados Fonte: Teleco e Operadoras A participação da receita de dados cresce no mundo inteiro. Nas operadoras japonesas ela já superou os 50%, nos Estados Unidos é cerca de 40% e na Europa é superior a 30%. A receita de dados da SoftBank era 65% da receita de serviço no 1T12. Na América Latina, a receita de dados da Telecom Personal atingiu 52% da receita de serviços no 1T12. 28

29 Dados: fonte de receita cada vez mais importante para as operadoras Receita Líquida de Dados/SVA como % da Rec. Líquida de Serviços (Brasil) 15,8% 17,6% 18,2% 19,3% 20,0% 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 Fonte: Teleco e Operadoras Com a tendência de queda da participação da receita de voz, os serviços de dados se tornam uma fonte importante de receita para as operadoras. A receita de dados representou 20,0% da receita líquida de serviços das operadoras no Brasil no 1T12. 29

30 Receita de dados no Brasil Crescimento da Receita Líquida Dados/Vas e Voz (1T12/1T11) 108,0% 33,9% 52,7% 6,6% 10,6% 6,2% Nota: Oi Varejo Dados/Vas Voz Fonte: Teleco e Operadoras SMS+MMS Receita de dados cresce aceleradamente no Brasil: 44,2% entre 1T11 e 1T12. Esta tendência é estimulada pelo crescimento da venda de smartphones. Na Vivo, pacotes de dados para acesso à internet representaram 50,3% da receita líquida de dados no 1T12. MasvozaindacontinuacrescendonoBrasil:8,0%entre1T11e1T12. 30

31 Evolução da cobertura 3G Fonte: Teleco Na banda larga móvel um município é considerado atendido quando a área de coberturaéequivalenteapelomenos50%dasuaáreaurbana. Se o município é considerado atendido, contabiliza-se a totalidade de sua população como coberta. Em 1T12 metade dos municípios brasileiros estavam atendidos por banda larga móvel. Em termos populacionais este número equivale a 85% de cobertura. 31

32 Compromissos de cobertura da BL móvel Fonte: Teleco No 1T12 a cobertura de banda larga móvel por população era superior aos compromissos estabelecidos para Ela estava disponível para 85,3% da população brasileira. 258 novos municípios (4,1 milhões de pessoas) foram atendidos com BL móvel no 1T12. As operadoras estão se concentrando em ampliar a capacidade do backhaul de suas redes nos municípios que estão atendidos. 32

33 Compromissos de cobertura para municípios menores que 500 mil hab. Terminou em abril o prazo para as operadoras atenderem municípios de população maior que 200 mil hab.(130 municípios no total) Mun./7,5% da Pop. 15% dos municípios com menos de 30 mil hab., a cada ano, até atingir 60% do total. Até 2016 Abril de Municípios maiores que 200 mil hab. 130 Mun./44,3% da Pop. 50% dos municípios entre 30 e 100 mil hab. 15% dos municípios com menos de 30 mil hab Mun./61,9% da Pop. 33

34 Cobertura BL móvel por operadora no 1T12 Fonte: Anatel e Teleco Vivo mantém a liderança de cobertura 3G atendendo municípios e 83,8% da população. 34

35 Cobertura 3G no 1T12 Todas as capitais de estado e municípios com mais de 500 mil habitantes são atendidos por 4 operadoras. Fonte: Teleco No 1T12 45,2% da população do Brasil era atendida por 4 operadoras. Fonte: Teleco 35

36 Municípios cobertos no 1T12 Fonte: Teleco 96,0% dos municípios com população maior que 50 mil habitantes já possuem cobertura de banda larga móvel. A cobertura dos municípios com população até 50 mil habitantes ultrapassou os 46%. A competição é maior nas grandes cidades. A banda larga móvel é uma alternativa paraabandalargafixanoslocaisondeestanãoestápresente. 36

37 Municípios e população cobertos por UF no 1T12 Fonte: Teleco AcoberturadaBLmóvelémaiornoSudeste. A Vivo é responsável pela significativa cobertura no estado do Pará, 60% dos Municipios e 80% da População. 37

38 Planos de serviço pós-pagos de BL móvel no Brasil Todas as operadoras estão cobrando por volume de dados nos planos pós-pagos. Volume Preço Médio* Preço/MB 250 MB R$ 44,90 R$ 0, MB R$ 56,20 R$ 0,11 2 ou 3 GB R$ 81,43 R$ 0,04 5 GB R$ 119,90 R$ 0, GB R$ 166,94 R$ 0,017 * Para velocidade de até 1 Mbps Fonte: Teleco Vivo Claro TIM Oi Pacotes Por hora: 24h, Semana, Mês Volume: 150MB, 250MB, 500MB, 2GB, 5GB e 10GB 100MB, 250MB, 500MB, 1GB, 3GB, 5GB e 10GB Por hora: 24h, Semana, Mês Ilimitado: com limitação de velocidade após o consumo de 500MB, 3GB ou 10GB conforme o plano 150MB, 250MB, 500MB, 2GB. 5GB Operadora Vivo Claro TIM Oi Vivo, TIM e Oi oferecem velocidades de até 1 Mbps e Claro, promocionalmente, de até 3Mbps. Ao atingir o limite da franquia: Reduz a velocidade de conexão e oferece ao cliente a opção de não redução da velocidade com o pagamento por MB adicional. reduz a velocidade de conexão e oferece ao cliente a opção de não redução da velocidade com adesão de um plano adicional. reduz a velocidade de conexão para 100 ou 200 kbps, conforme o plano, até o início do próximo ciclo. Reduz a taxa de transmissão para 150 kbps até o início do próximo ciclo. 38

39 Planos de serviço pré-pagos de BL móvel no Brasil As operadoras oferecem pacotes de dados pré-pagos por dia (Oi, TIM e Claro), por semana(oi),porquinzena(claro)oupormês(vivo,oieclaro). A TIM oferece dois planos para acesso por um dia com velocidades e tarifas diferenciadas. Valor cobrado: Operadora Vivo Claro TIM Oi Pré Pago R$ 9,90 por mês com franquia de 20MB e velocidade de 1 Mbps R$ 0,50 por dia com franquia de 10MB, R$ 6,90 por 15 dias com franquia de 150MB e R$ 11,90 por 30 dias com franquia de 300MB. (Velocidade de 300 kbps) R$ 0,50 por dia com franquia de 10MB e velocidade de 300 kbps ou R$ 1,99 por dia com franquia de 80MB e velocidade de 1 Mbps R$ 2,90 por semana com franquia de 15 MB, R$ 9,90 por mês com franquia de 30 MB e oferece acesso a R$ 0,50 por dia com franquia de 5 MB. (Velocidade de 1 Mbps; reduzida para 50 kbps após consumo do pacote). Fonte: Teleco No 1T12 todas as operadoras ofereciam planos de dados pré-pagos. 39

40 Comparação internacional Pacotes de 500MB América Latina Preço Média Brasil R$ 56,20 México (Movistar) R$ 26,82 *Venezuela (Movistar) R$ 21,03 México (Telcel) R$ 24,14 *Argentina (América Móvil) R$ 30,17 * 512MB Nota: US$ 1 = R$ 1,82; US$ 1 = $ 12,81 (Peso Mex.); US$ 1 = BS.F 4,29 (Bolívar); US$ 1 = 4,38 (Peso Arg.). Fonte: Teleco Pacotes em 2GB Europa A média de preços no Brasil para pacotes de dados está acima dos valores praticados em outros países. Carga tributária e câmbio prejudicam o Brasil nesta comparação. Operadoras estão customizando seus pacotes para diferentes usos como: , redes sociais, chat ou acesso à internet convencional. 40 Preço Espanha (Movistar) 2 GB R$ 60,67 UK (Vodafone) 2 GB R$ 43,33 Média Brasil 2 GB R$ 81,57 Pacotes em 1GB Preço Portugal (TMN) 1 GB R$ 36,38 Portugal (Vodafone) 1 GB R$ 35,10 Média Brasil 1 GB R$ 63,92 Nota: EUR 1 = R$ 2,43

41 Smartphones são fundamentais para o crescimento do uso de dados Smartphone ultrapassa PCs Fonte: Fornecedores, Teleco e IDC Fonte: Fornecedores, Teleco e IDC A tendência é que os smartphones se tornem o principal dispositivo de acesso à internet superando o PC: Maisque3decada10celularesvendidosnomundo,no1T12,erasmartphone. Impulsionada pelas vendas de smartphones da linha Galaxy, a Samsung assumiu a liderança em vendas de telefones celulares e smartphones no 1T12. Outros dispositivos como os ereaders e tablets também estão estimulando o crescimento da banda larga móvel. 41

42 Preços de aparelhos x3, % 14.5% x1,9+ No 1T12, os preços máximos e mínimos de celulares 3G (total) se mantiveram iguais ao quarto trimestre de Enquanto os preços médios tiveram uma queda de 4,1%. -4.1% Fonte: Teleco Nota: desbloqueados ou pré-pago 42

43 Exemplo: Samsung Galaxy Ace Fonte: Teleco O preço cai conforme o valor do plano pós-pago. 43

44 Preços de smartphones 3G Mais alto Apple iphone 4S 64GB R$ Mais baixo Huawei (U8150 Ideos) R$ 313 Fonte: Teleco 44

45 Preço médio do modem Fonte: Teleco O preço do modem 3G pré-pago apresentou considerável queda no ano. O preço cai quando associado a um plano de dados. Conforme o plano, o modem sai de graça. O modem mais barato no 1T12 era vendido a R$ 94,90. 45

46 Considerações finais Banda larga no Brasil no 1T12: 17,3milhõesdeacessosBLfixa. 52,0milhõesdeacessosdeBLmóvel,comcrescimentonotrimestresuperiora26%. Metade dos municípios brasileiros estavam atendidos por BL móvel, equivalendo a 85% da população coberta. Em 2011 praticamente todas as sedes dos municípios brasileiros estavam atendidos por BL fixa. Dados representaram 20,0% da receita líquida de serviços das operadoras móveis no Brasil no 1T12, com crescimento expressivo de 44,2% em um ano. PlanosepreçosdabandalargamóvelnoBrasil: No 1T12 todas as operadoras ofereciam plano de dados pré-pago. OpreçomínimodemercadodomodematingiuR$94,90. Maisque3acada10celularesvendidosnomundohojesãosmartphones. Projeções: A BL fixa deve continuar crescendo a uma taxa média anual de 20%, atingindo 20 milhões de acessos em 2012 e 30 milhões em A densidade de BL fixa deve superar os 20 acessos /100 hab.em2016,aindaabaixodamédiadospaísesdaocde(25acessos/100hab.). ABLmóveldevecontinuarcrescendo maisqueafixa,atingindo73milhõesdeacessosem2012e 124 milhões em

47 Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial 4G 47

48 Novas tecnologias permitem aumentar as velocidades da BL móvel Em Abril/12existiam 81 redes LTE em operação comercial no mundo em 41 países. O HSPA+ e o LTE são as tecnologias que permitem aumentar a velocidade e capacidade das redes 3G atuais. A implantação destas tecnologias exige: Liberação de espectro; Aumento da capacidade do backhaule conexão da maior parte das ERBs com fibra; Dispositivos que operem nestas tecnologias. Fonte: GSA e 4G Américas 48

49 HSPA+ Fonte: GSA 43,8% das redes 3G no mundo já são HSPA+. E, mantidas as tendências atuais de crescimento, mais de 80% das 457 redes 3G serão HSPA+ em menos de 3 anos. As redes HSPA+ suportam velocidades de download de 21/28/42 Mbps. As redes HSPA+ estão sendo implantadas utilizando o mesmo espectro das redes HSPA. 49

50 LTE Adotada como próxima tecnologia (4G) pela maior parte das operadoras de celular do mundo, as redes LTE : Suportam velocidades de pico por célula de 100 Mbps (downlink) e 50 Mbps (uplink) para canais de 20 MHz. Os próximos releasesdo LTE devem ampliar as velocidades para 150 Mbps (Categoria 4) e 1 Gbps (downlink) e 0,5 Gbps (uplink) para canais de 100 MHz (LTE- Advanced). A Huawei realizou o primeiro teste de campo bem sucedido para LTE Categoria 4 em uma rede LTE na Europa obtendo taxas de download de até 150 Mbps. As velocidades típicas oferecidas para o usuário final são de 5 a 12 Mbps de downlink e de 2 a 5 Mbps de uplink (Verizon e AT&T). Utilizam na sua maioria um par de canais separados para transmissão e recepção (FDD), embora existam também redes em que a transmissão e recepção compartilham o mesmo canal (TDD). Podem ser implantadas nas frequências de 700/800/1800/2600 MHz, embora a faixa de 700 MHz seja a mais vantajosa. 50

51 Dispositivos existentes Quantidade de celulares LTE no mundo no 1T12 16,2 milhões de celulares, sendo 10,8 milhões (67%) nos Estados Unidos/Canadá (4G américas). Verizon: 8 milhões de celulares NTT DoCoMo: 2 milhões de acessos. Fonte: GSA 18% dos dispositivos LTE vendidos são smartphones 51

52 4G no Brasil Subfaixa Larg. De Banda (MHz) Transmissão da Estação Terminal (MHZ) Transmissão da Estação Nodal (MHz) Principais Alterações em relação à consulta pública Divisão da subfaixa V em duas de 10 MHz + 10 MHz. As subfaixas U e P passam a ser locais (por DDD) e não nacionais. Anatel irá licitar: P a a W a a V a a V a a X a a T a 2.585* U a 2.620* * Sistemas TDD (Time Division Duplex) 4 lotes nacionais para as subfaixas W, X, V1 e V2. Lotes por área Local do celular (DDD) para as frequências disponíveis nas subfaixas U+T e P. O regulamento estabeleceu um valor máximo de espectro que uma operadora pode possuir em uma região geográfica nestas faixas (Cap): 60 MHz ( MHz e MHz) ou 50 MHz (2.570 e MHz). 52

53 4G no Brasil Objeto Lotes Preço Mínimo 450 MHz + W R$ ,00 Tipo B 450 MHz + X R$ , MHz + (V1 ou V2) R$ ,00 No total a Anatel deve arrecadar cerca de R$ 1,9 bilhões com a venda destas 4 faixas (W, X, V1 e V2). O preço mínimo para a totalidade dos lotes das faixas TDD (U+T) e P é de R$ 955 milhões e R$ 1,0 bilhão respectivamente. Dificilmente a Anatel conseguirá vender todos os lotes neste leilão. As operadoras deverão entregar as propostas no dia 05/Jun/2012 e a licitação ficou agendada para 12/Jun/2012. As operadoras que adquirirem estas faixas terão de atender aos seguintes compromissos: Oferta de acessos rurais em 450 MHz, caso não haja vencedor para esta faixa na licitação; Cobertura 4G utilizando as faixas adquiridas; Utilização de tecnologia nacional. 53

54 Compromissos de cobertura 4G TODAS as SEDES e SUBSEDES da Copa do Mundo 2014 TODOS os municípios com mais de 200 mil hab. *TODOS os municípios entre 30 e 100 mil hab. Abr/2013 Dez/2013 Mai/2014 Dez/2015 Dez/2016 Dez/2017 TODAS as sedes da Copa das Confederações 2013 TODAS as Capitais e municípios com mais de 500 mil hab. TODOS os municípios com mais de 100 mil hab. *Haverá ao menos 1 prestadora em 2,5 GHz e, em todos os municípios, será ofertado serviço em condições tecnológicas equivalentes ao 3G. Com 2,5 GHz ou oferta de tecnologia equivalente ou superior ao 3G -> 24% dos municípios brasileiros, abaixo de 30 mil hab, ainda não atendidos com banda larga móvel, da seguinte forma: Prazo Dezembro de 2017 Dezembro de 2018 Dezembro de 2019 Cobertura Pelo menos 30 % deles Pelo menos 60% deles 100% dos municípios previstos na meta 54

55 Compromissos de tecnologia nacional Aquisição de bens, produtos, equipamentos e sistemas de telecomunicações e de redes de dados com tecnologia nacional nos seguintes percentuais mínimos: Prazo Metas 60% dos investimentos em aquisição de bens e produtos com tecnologia nacional. (sendo 50% PPB e 10% tecnologia desenvolvida no país) 65% dos investimentos em aquisição de bens e produtos com tecnologia nacional. (50% PPB e 15% tecnologia desenvolvida no país) 70% dos investimentos em aquisição de bens e produtos com tecnologia nacional. (50% PPB e 20% tecnologia desenvolvida no país) *Mantidos os percentuais da CP e Fixado prazo final (2022) para as metas. 55

Balanço Huawei 3T12. Preparado pela. www.huawei.com HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA

Balanço Huawei 3T12. Preparado pela. www.huawei.com HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Balanço Huawei da Banda Larga 3T12 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Considerações Finais 2 Objetivo e metodologia Acompanhar

Leia mais

Balanço Huawei da Banda Larga Fevereiro/2013

Balanço Huawei da Banda Larga Fevereiro/2013 Balanço Huawei da Banda Larga Fevereiro/2013 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Móvel no mundo no Brasil Banda Larga Fixa no mundo no Brasil Tendências

Leia mais

Balanço Huawei da Banda Larga 2T12

Balanço Huawei da Banda Larga 2T12 Balanço Huawei da Banda Larga 2T12 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial Londres 2012 2 Objetivo e metodologia Acompanhar

Leia mais

36º Encontro Tele.Síntese

36º Encontro Tele.Síntese 36º Encontro Tele.Síntese Evolução tecnológica - terminais 1998 Em poucos anos a evolução dos terminais móveis é surpreendente 2013 2 Evolução tecnológica - uso FALAR CONECTAR COMPARTILHAR VIVER Tecnologia

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa Documento preparado por solicitação da TELEBRASIL & FEBRATEL São Paulo, Outubro

Leia mais

Mapa de Conectividade

Mapa de Conectividade Mapa de Conectividade BRASSCOM Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação 1 Cenário Brasil Banda Larga Móvel e Fixa Em julho de 2013, o número de acessos em banda larga

Leia mais

Desafios no acesso à internet móvel: penetração, qualidade e gestão do espectro

Desafios no acesso à internet móvel: penetração, qualidade e gestão do espectro Desafios no acesso à internet móvel: penetração, qualidade e gestão do espectro Miriam Wimmer Diretora do Departamento de Serviços e de Universalização de Telecomunicações Secretaria de Telecomunicações

Leia mais

PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte. Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel

PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte. Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel PNBL e deficiências na transmissão de dados via internet Região Norte Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel Agenda Região Norte Ações da Anatel* Anuência Prévia Oi-BrT Projeto

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Setembro/2007 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 10 milhões de conexões Mauro Peres, Research Director IDC Brasil Copyright

Leia mais

Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese

Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese Revisão dos Contratos de Concessão. O PGMU. Desafio do Backhaul 390 Encontro Tele.Síntese Mario Dias Ripper F&R Consultores Brasília, 02 de setembro de 2014. PGMU III Geografia Características do Brasil

Leia mais

Usados por maior número de utilizadores, os acessos móveis reúnem menor satisfação, A fibra é a ligação que mais satisfaz

Usados por maior número de utilizadores, os acessos móveis reúnem menor satisfação, A fibra é a ligação que mais satisfaz 11 - HSVI intad >fa,# < Usados por maior número de utilizadores, os acessos móveis reúnem menor satisfação, A fibra é a ligação que mais satisfaz á quem já não consiga viver i sem poder aceder à Net. Daí

Leia mais

CDMA450. Planos de Negócio e Oportunidades para o Uso do 450 MHz no Brasil. FRANCISCO GIACOMINI SOARES Diretor Sênior de Relações Governamentais

CDMA450. Planos de Negócio e Oportunidades para o Uso do 450 MHz no Brasil. FRANCISCO GIACOMINI SOARES Diretor Sênior de Relações Governamentais CDMA450 Planos de Negócio e Oportunidades para o Uso do 450 MHz no Brasil FRANCISCO GIACOMINI SOARES Diretor Sênior de Relações Governamentais São Paulo, 31 de Maio de 2011. Roteiro Faixa de 450 MHz Tecnologias

Leia mais

JARBAS JOSÉ VALENTE. Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

JARBAS JOSÉ VALENTE. Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL JARBAS JOSÉ VALENTE Conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL Outubro/2013 Modelo Regulatório Princípios Legais QUANTO AO REGIME DA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO: REGIME PÚBLICO: CONCESSÃO COM

Leia mais

Banda Larga rural e urbana

Banda Larga rural e urbana Banda Larga rural e urbana Edital de Licitação 004/2012/PVCP/SPV-Anatel (450 MHz e 2,5 GHz) Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados Anatel Brasília/DF Abril/2012 Premissas e objetivos

Leia mais

3 CONTEXTO DO ESTUDO DE CASO

3 CONTEXTO DO ESTUDO DE CASO 27 3 CONTEXTO DO ESTUDO DE CASO Este capítulo apresenta o setor de telecomunicações no Brasil e o mercado de banda larga residencial. 3.1 O setor de telecomunicações no Brasil O setor de telecomunicações

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa São Paulo, Agosto de 2014 2014 Teleco. Todos os direitos reservados. ÍNDICE

Leia mais

Ações do Ministério das Comunicações

Ações do Ministério das Comunicações Ações do Ministério das Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Brasília, março de 2012. Crescimento do setor alguns destaques Serviço Número de Acessos Taxa de Crescimento

Leia mais

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL BANDA LARGA FIXA NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 14 DE JUNHO DE 2016 1. Mercado 2. Mundo 3. Infraestrutura

Leia mais

Resultados 2T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Julho de 2014.

Resultados 2T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Julho de 2014. Resultados _ Julho de 2014. Destaques do DESTAQUES OPERACIONAL FINANCEIRO Crescente market share de pós-pago contribuindo para uma maior adoção de dados e crescimento do ARPU. Crescimento de Acessos Pós-Pagos

Leia mais

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Seminário sobre Telecomunicações APIMEC RIO

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Seminário sobre Telecomunicações APIMEC RIO Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados Seminário sobre Telecomunicações APIMEC RIO As Oportunidades do Mercado de Telecom no Brasil Universalização dos Serviços Através do Móvel Crescimento

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações IV Seminário Telcomp 2011 Competição e Inovação A Perspectiva de Governo e Políticas Públicas: Políticas Públicas para incentivo à expansão de redes e serviços de telecomunicações Maximiliano S. Martinhão

Leia mais

PESQUISA: QUALIDADE DA REDE TELEFÔNICA E COBERTURA 3G. Polyanna Carlos da Silva

PESQUISA: QUALIDADE DA REDE TELEFÔNICA E COBERTURA 3G. Polyanna Carlos da Silva PESQUISA: QUALIDADE DA REDE TELEFÔNICA E COBERTURA 3G Polyanna Carlos da Silva PESQUISA - METODOLOGIA Período: 04 de março e 25 de abril de 2013 Trajeto: 5 mil quilômetros de vias urbanas e estradas, passando

Leia mais

Marketing Empresarial Ofertas Fixo e Banda Larga

Marketing Empresarial Ofertas Fixo e Banda Larga Marketing Empresarial Ofertas Fixo e Banda Larga Rio de Janeiro, 04 de Setembro de 2013 Fixo 1 2 Portfolio de Fixo Oi Conta Completa e Sob Medida Local Franquia Quantidade de Terminais 800 min 1 2.000

Leia mais

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-20102010

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-20102010 Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-20102010 Resultados de Junho 2009 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Elaborado por IDC Copyright 2009 IDC. Reproduction

Leia mais

Comissão de Defesa do Consumidor Audiência Pública Brasília, 13 de novembro de 2013

Comissão de Defesa do Consumidor Audiência Pública Brasília, 13 de novembro de 2013 Comissão de Defesa do Consumidor Audiência Pública Brasília, 13 de novembro de 2013 Os Regimes de Prestação dos Serviços de Telecomunicações A Lei Geral de Telecomunicações (Lei nº 9.472/1996) estabelece

Leia mais

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010 Copyright 2008 IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Dezembro/2008 Preparado para Meta de Banda Larga

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Audiência Pública CCTCI/Câmara dos Deputados PROJETOS E AÇÕES DO MINISTÉRIO PARA O ANO DE 2013 Paulo Bernardo Silva Ministro de Estado das Comunicações Brasília, 24 de abril de 2013 Dados setoriais 2 O

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel São Paulo, Setembro de 2014 2014 Teleco. Todos os direitos reservados. ÍNDICE

Leia mais

Ministério das Comunicações 2015

Ministério das Comunicações 2015 Ministério das Comunicações 2015 _dados setoriais TELEFONIA Mais de 320 milhões de acessos! Número de acessos (em milhões) 350 300 250 200 150 100 50 0 261,8 271,1 280,7 282,4 242,2 202,9 174 150,6 121

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Junho/2008 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Mauro Peres, Country Manager IDC Brasil Copyright 2008

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga: desenvolvimento e próximos passos

Programa Nacional de Banda Larga: desenvolvimento e próximos passos Seminário Banda Larga no Brasil e os direitos dos consumidores Programa Nacional de Banda Larga: desenvolvimento e próximos passos Maximiliano Martinhão Secretário de Telecomunicações Brasília, maio de

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA CFFC / CINDRA 29/05/2013. Rio de Janeiro Maio 2013

AUDIÊNCIA PÚBLICA CFFC / CINDRA 29/05/2013. Rio de Janeiro Maio 2013 AUDIÊNCIA PÚBLICA CFFC / CINDRA 29/05/2013 Rio de Janeiro Maio 2013 A Oi TEM PAPEL FUNDAMENTAL PARA O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS, INVESTINDO, GERANDO IMPOSTOS E EMPREGOS E DISTRIBUINDO SEUS RESULTADOS R$

Leia mais

Senado Federal Comissão de Ciência e Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática. Audiência Pública Plano Nacional de Banda Larga

Senado Federal Comissão de Ciência e Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática. Audiência Pública Plano Nacional de Banda Larga Senado Federal Comissão de Ciência e Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Audiência Pública Plano Nacional de Banda Larga Eduardo Levy Diretor Executivo do SindiTELEBRASIL Brasília, 26 de maio

Leia mais

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004 Apresentação Corporativa Maio - 2004 Apresentação Telemar - Agenda 1. Destaques 2003/2004 1 2. Estratégia de Crescimento 3 3. Revisão do Resultado Operacional 12 4. Resultados Financeiros 20 1 Destaques

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel Documento preparado por solicitação da TELEBRASIL & FEBRATEL São Paulo, Out

Leia mais

Investimentos em 4G, refarming. de frequência e telefonia rural

Investimentos em 4G, refarming. de frequência e telefonia rural Investimentos em 4G, refarming de frequência e telefonia rural Carlos Baigorri Superintendente Anatel Brasília/DF Fevereiro/2014 Nos últimos 12 anos pudemos ver no mercado as tecnologias passando por diferentes

Leia mais

DESTINAÇÃO E LICITAÇÃO DA FAIXA DE 700MHZ

DESTINAÇÃO E LICITAÇÃO DA FAIXA DE 700MHZ DESTINAÇÃO E LICITAÇÃO DA FAIXA DE 700MHZ Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática CCT Senado Federal JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Brasília/DF Julho/2013 CENÁRIO ATUAL

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Dezembro de 2012 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

Universalização de acesso à internet de alto desempenho. Presidência da Anatel

Universalização de acesso à internet de alto desempenho. Presidência da Anatel Universalização de acesso à internet de alto desempenho Presidência da Anatel Brasília/DF Outubro/2012 Panorama Global CRESCIMENTO DA BANDA LARGA NO MUNDO - O Brasil foi o quinto país que mais ampliou

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga

Programa Nacional de Banda Larga Programa Nacional de Banda Larga Metas e eixos de ação Comissão de Ciência e Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Senado Federal Brasília, 31 de agosto de 2011 Dados de acesso à Internet em

Leia mais

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 03 DE MAIO DE 2016 SENADO FEDERAL

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 03 DE MAIO DE 2016 SENADO FEDERAL BANDA LARGA FIXA NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE SENADO FEDERAL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA,

Leia mais

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8 DE JUNHO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8 DE JUNHO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS BANDA LARGA FIXA NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Junho de 2013 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015

TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015 TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA DO SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 15 DE JULHO DE 2015 R$ 31 bilhões de investimentos

Leia mais

IV SEMINÁRIO DOS RESULTADOS DA LEI DE INFORMÁTICA EDUARDO TUDE. Impactos da Lei de Informática em Telecomunicações. 2 abril 2013, Anhembi, São Paulo

IV SEMINÁRIO DOS RESULTADOS DA LEI DE INFORMÁTICA EDUARDO TUDE. Impactos da Lei de Informática em Telecomunicações. 2 abril 2013, Anhembi, São Paulo IV SEMINÁRIO DOS RESULTADOS DA LEI DE INFORMÁTICA EDUARDO TUDE Impactos da Lei de Informática em Telecomunicações 2 abril 2013, Anhembi, São Paulo Sumário Introdução Serviços de Telecom no Brasil A Indústria

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Brasília/DF Maio/2013 15 anos de LGT Em 1997, na corrida pelo usuário, a

Leia mais

Marketing Empresarial Ofertas Fixo e Banda Larga. Rio de Janeiro, 04 de Setembro de 2013

Marketing Empresarial Ofertas Fixo e Banda Larga. Rio de Janeiro, 04 de Setembro de 2013 Marketing Empresarial Ofertas Fixo e Banda Larga Rio de Janeiro, 04 de Setembro de 2013 Fixo 1 Portfolio de Fixo Oi Fixo Empresa Franquia Quantidade de Terminais 600 min 1 2.000 min 1 a 2 4.000 min 2 a

Leia mais

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO Uberlândia MG, Maio de 2013 A Algar Telecom, Companhia completa e integrada de telecomunicações e TI, detentora da marca CTBC, divulga seus resultados do 1º Trimestre

Leia mais

Banda Larga Políticas Públicas e Regulação

Banda Larga Políticas Públicas e Regulação Banda Larga Políticas Públicas e Regulação Rogério Santanna dos Santos Brasília, 29 de Setembro de 2009 Mercado Banda Larga - Operadoras Empresas 2007 (x1000) 2008 (x1000) % Crescimento Ano 2007 Telefonica

Leia mais

INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET. Serviço de Acesso à Internet 3.º Trimestre de 2012

INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET. Serviço de Acesso à Internet 3.º Trimestre de 2012 INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA DO SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET 3.º TRIMESTRE DE 2012 Serviço de Acesso à Internet 3.º Trimestre de 2012 Índice SUMÁRIO... 5 1. Evolução do número de prestadores habilitados para

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 04 DE NOVEMBRO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Via do Cliente OFERTA COPA 2014 - OI INTERNET MÓVEL SEM FIDELIZAÇÃO Oferta válida de 24/02/2014 a 15/07/2014.

Via do Cliente OFERTA COPA 2014 - OI INTERNET MÓVEL SEM FIDELIZAÇÃO Oferta válida de 24/02/2014 a 15/07/2014. Via do Cliente OFERTA COPA 2014 - OI INTERNET MÓVEL SEM FIDELIZAÇÃO Oferta válida de 24/02/2014 a 15/07/2014. Certificamos a sua adesão à OFERTA COPA 2014 - OI INTERNET MÓVEL SEM FIDELIZAÇÃO que consiste

Leia mais

Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga

Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga Painel III - Alternativas para Universalização da Banda Larga Secretaria de Telecomunicações Roberto Pinto Martins 29-09-2009 i Banda Larga no Cenário Internacional Contexto da Banda Larga Banda Larga

Leia mais

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014.

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014. Resultados 3T14_ Novembro de 2014. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes, um detalhamento

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO PLANOS PÓS PAGO CLARO ONLINE

TERMOS E CONDIÇÕES DE USO PLANOS PÓS PAGO CLARO ONLINE O presente Termo tem a finalidade de registrar as características e a oferta dos novos Planos Pós Pago da e regular as relações entre a S.A., empresa autorizatária do Serviço Móvel Pessoal, inscrita no

Leia mais

Larga Brasil 2005-2010

Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Junho de 2010 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Elaborado por IDC Copyright 2010 IDC. Reproduction

Leia mais

TIM BRASIL MARIO CESAR ARAUJO

TIM BRASIL MARIO CESAR ARAUJO MARIO CESAR ARAUJO Agenda Destaques dos resultados de 2007 O contexto do mercado brasileiro Visão geral do plano 2008-10 Metas para 2008-10 1 Destaques 2007 TIM Brasil está posicionada como líder em valor

Leia mais

SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 24 DE SETEMBRO DE 2013

SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 24 DE SETEMBRO DE 2013 SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 24 DE SETEMBRO DE 2013 o Marco Civil da Internet deve preservar a privacidade do cidadão brasileiro hoje, os provedores

Leia mais

Operadora: Indicadores econômico-financeiros

Operadora: Indicadores econômico-financeiros Número 02 São Paulo, 13 de agosto de 2013 Operadora: Indicadores econômico-financeiros RESUMO A GVT tem apresentado variações positivas significativas na quantidade de acessos nos últimos três anos, e

Leia mais

Argumentos de Vendas. Versão Maio/2016. Nossa melhor ligação é com você

Argumentos de Vendas. Versão Maio/2016. Nossa melhor ligação é com você Argumentos de Vendas Versão Maio/2016 Nossa melhor ligação é com você Algumas perguntas que podem ser feitas Você está satisfeito com sua operadora atual? Você é bem atendido quando liga na central de

Leia mais

REGULAMENTO Nextel Família

REGULAMENTO Nextel Família REGULAMENTO Nextel Família Esta promoção é comercializada pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel Pessoal SMP, doravante simplesmente NEXTEL, situada na Avenida das Nações Unidas,

Leia mais

Telefonia e Acesso à Infraestrutura de Telecomunicações

Telefonia e Acesso à Infraestrutura de Telecomunicações Telefonia e Acesso à Infraestrutura de Telecomunicações Audiência Pública da Comissão Especial da LGT Câmara dos Deputados Marcio Patusco Clube de Engenharia Novembro de 2015 1 Termos de referência Convergência

Leia mais

DADOS DO CLIENTE OI MÓVEL TITULAR DO PLANO:

DADOS DO CLIENTE OI MÓVEL TITULAR DO PLANO: Via Oi PROMOÇÃO OFERTA MÃES - ABR/13 PROMOÇÃO VÁLIDA DE 24/04/2013 a 30/06/2013. Certificamos a sua adesão à PROMOÇÃO OFERTA MÃES - ABR/13 SMARTPHONE, que consiste em um Pacote ilimitado de minutos mensais

Leia mais

Associados da Associação Empresarial da Região do Oeste (AIRO)

Associados da Associação Empresarial da Região do Oeste (AIRO) Associados da Associação Empresarial da Região do Oeste (AIRO) As ofertas anunciadas estão sujeitas às alterações de mercado e limitadas ao stock existente, pelo que deverá sempre obter mais informação

Leia mais

Internet 3G - VIVO ZAP

Internet 3G - VIVO ZAP O Vivo Zap 3G é a banda larga da Vivo que você acessa no seu computador ou notebook usando o mesmo modem. E você também pode contratar o Vivo Zap 3G para acessar a internet pelo seu smartphone. VANTAGENS

Leia mais

OI INTERNET MÓVEL - PNBL PLANO NACIONAL BANDA LARGA - OI INTERNET MÓVEL

OI INTERNET MÓVEL - PNBL PLANO NACIONAL BANDA LARGA - OI INTERNET MÓVEL Via do Cliente Oferta válida de 20/10/2015 a 23/11/2015 OI INTERNET MÓVEL - PNBL PLANO NACIONAL BANDA LARGA - OI INTERNET MÓVEL Certificamos a sua adesão à OFERTA OI INTERNET MÓVEL PNBL que consiste na

Leia mais

Encontro tele.sintese 42

Encontro tele.sintese 42 Encontro tele.sintese 42 A reversibilidade e ampliac a o da concessa o para banda larga, uma contradic a o? Fim da concessa o e so servic o privado, uma sai da? Renata Mielli Secretária Geral do Fórum

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta de Vivo Internet Fixa"

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta de Vivo Internet Fixa REGULAMENTO DA PROMOÇÃO Oferta de Vivo Internet Fixa" Esta Promoção é realizada pela Telefônica Brasil S.A, doravante denominada Vivo, nas seguintes condições: A promoção decorre de oferta conjunta de

Leia mais

Detalhamento da avaliação

Detalhamento da avaliação Prêmio melhor oferta Mães 2012 Detalhamento da avaliação Última revisão São Paulo 24 de abril de 2012 Copyright Pricez Ltda. Todos os direitos reservados. Um prêmio imparcial é a forma mais eficaz de se

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO INTERNET EMPRESAS

REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO INTERNET EMPRESAS REGULAMENTO PROMOÇÃO VIVO INTERNET EMPRESAS TELEFÔNICA BRASIL S/A, com sede na Av. Engº Luis Carlos Berrini, nº 1376, CEP 04571-000, São Paulo/SP, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 02.558.157/0001-62, doravante

Leia mais

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro II LATIN AMERICAN PUBLIC POLICY FORUM ON INTERNET, E- COMMERCE AND MOBILE TECHNOLOGIES Economic, Social and Cultural Impact on Latin America's Development Keynote speech by Senator Walter Pinheiro Discussion

Leia mais

Questões Estruturantes para as Telecomunicações

Questões Estruturantes para as Telecomunicações ABDI Questões Estruturantes para as Telecomunicações Camilla Tápias Diretora de Assuntos Jurídico-Regulatórios Agenda 01 02 Cenário atual das telecomunicações Questões estruturantes 03 Conclusão 2 01 Cenário

Leia mais

Tarifário VPNCC-M- PROT_ON NET

Tarifário VPNCC-M- PROT_ON NET Tarifário individual de minutos/sms/dados com comunicações para todas as redes (Portugal ou Espanha), WiFi PT ilimitado e plafond de desconto para aquisição de equipamentos. (Sujeito a política de utilização

Leia mais

Nome Completo:... ... CPF:... -.. Data de nascimento:.. /.. /... Endereço:... Número:... Complemento:... Bairro:..._

Nome Completo:... ... CPF:... -.. Data de nascimento:.. /.. /... Endereço:... Número:... Complemento:... Bairro:..._ Via do Cliente Certificamos a sua adesão à PROMOÇÃO ESPECIAL OI INTERNET PRA CELULAR 4G - 2013, exclusiva para clientes Oi Pós-Pago e Oi Conta Total que atendam as condições estabelecidas neste termo de

Leia mais

Redes sem Fio 2016.1. WMANs (IEEE 802.16) Wi-MAX. Ricardo Kléber. Ricardo Kléber

Redes sem Fio 2016.1. WMANs (IEEE 802.16) Wi-MAX. Ricardo Kléber. Ricardo Kléber Redes sem Fio 2016.1 WMANs (IEEE 802.16) Wi-MAX Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Turma: TEC.SIS.5M Redes sem Fio Onde Estamos? Sistemas de comunicação wireless Redes locais wireless

Leia mais

2 Referencial prático

2 Referencial prático 2 Referencial prático Este capítulo é composto de quatro seções, com o objetivo de apresentar o histórico e situar o atual ambiente competitivo de telecomunicações no Brasil, com destaque para ações voltadas

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO COMBOS VIVO 2 EM 1 PÓS + INTERNET MÓVEL

REGULAMENTO PROMOÇÃO COMBOS VIVO 2 EM 1 PÓS + INTERNET MÓVEL REGULAMENTO PROMOÇÃO COMBOS VIVO 2 EM 1 PÓS + INTERNET MÓVEL Válido para todos os estados do Brasil Antes de participar da Promoção, o usuário deve ler o presente Regulamento e, participando da Promoção,

Leia mais

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010.

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 11 de fevereiro de 2010. Embratel Participações S.A. ( Embrapar ) (BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,2 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ), 100,0

Leia mais

1.2.2. Para participar, é necessário realizar cadastro prévio, optando por um dos canais abaixo:

1.2.2. Para participar, é necessário realizar cadastro prévio, optando por um dos canais abaixo: REGULAMENTO Promoção Mega Mais Total 200MB MAIS PRÉ SP, DF São partes deste regulamento o CLIENTE, qualificado no Termo de Solicitação de Serviço, e a TELEFÔNICA BRASIL S/A, doravante denominada simplesmente

Leia mais

REGULAMENTO. Promoção Dia dos Pais Nextel 2015

REGULAMENTO. Promoção Dia dos Pais Nextel 2015 REGULAMENTO Promoção Dia dos Pais Nextel 2015 Esta promoção é comercializada pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel Pessoal SMP, doravante denominada simplesmente NEXTEL, situada

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014

Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014 Programa Nacional de Banda Larga: principais ações e resultados Brasília, novembro de 2014 Meta do PNBL Se pacote PNBL de 1 Mbps for ofertado por R$ 15 em todos os municípios Se pacote PNBL de 1 Mbps for

Leia mais

REDES E SERVIÇOS CONVERGENTES PARA O BRASIL DIGITAL

REDES E SERVIÇOS CONVERGENTES PARA O BRASIL DIGITAL REDES E SERVIÇOS CONVERGENTES PARA O BRASIL DIGITAL 51º. Painel Telebrasil Ricardo Knoepfelmacher Brasil Telecom Junho /2007 0 REDES E SERVIÇOS CONVERGENTES Os limites e diferenças atualmente existentes

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD 1 de 7 Na minha opinião o telemovél na sociedade tem uma boa vantagem porque com tem uma grande mobilidade (pode-se levar para todo o lado), através dele podemos entrar em contacto com amigos ou familiares

Leia mais

Marketing Share - Banda Larga Móvel - Paraíba. Adições Líquidas* - Banda Larga Móvel Paraíba TIM VIVO 11,1% 42,7% OI CLARO 5,5% 40,7% CLARO VIVO

Marketing Share - Banda Larga Móvel - Paraíba. Adições Líquidas* - Banda Larga Móvel Paraíba TIM VIVO 11,1% 42,7% OI CLARO 5,5% 40,7% CLARO VIVO Marketing Share Banda Larga Móvel Paraíba TIM 11,1% 42,7% OI CLARO 5,5% 40,7% Adições Líquidas* Banda Larga Móvel Paraíba 10 229 CLARO 289 141 OI TIM * Janeiro de 2015. Comparativo de Internet Móvel CLARO

Leia mais

Evolução Telefonia Móvel

Evolução Telefonia Móvel 1 Evolução Telefonia Móvel RESUMO De modo geral o artigo visa esclarecer formas de comunicações utilizadas no passado e atualmente em celulares, tablets, modens portáteis entre outras aparelhos de comunicação

Leia mais

Eduardo Levy. Entrevista com. SindiTelebrasil

Eduardo Levy. Entrevista com. SindiTelebrasil Entrevista com Eduardo Levy SindiTelebrasil por Olívia Bandeira 1 Eduardo Levy é diretor executivo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil),

Leia mais

8º CONGRESSO BRASILEIRO DE JORNAIS ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS (ANJ) PAINEL: LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA ERA DIGITAL.

8º CONGRESSO BRASILEIRO DE JORNAIS ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS (ANJ) PAINEL: LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA ERA DIGITAL. 8º CONGRESSO BRASILEIRO DE JORNAIS ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS (ANJ) São Paulo, 19 de agosto de 2010 PAINEL: LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA ERA DIGITAL Apresentação: A Anatel, a ampliação dos acessos de

Leia mais

TELEMAR NORTE LESTE S/A

TELEMAR NORTE LESTE S/A REGULAMENTO Regulamento Oi Livre por Minuto Empresas participantes: OI MÓVEL S/A, pessoa jurídica de direito privado, autorizatária para a exploração do Serviço Móvel Pessoal (SMP), com sede no Setor Comercial

Leia mais

BIBLIOTECA DeA. Fonte: 17/01/12. Caderno: Empresas - Pág. B-2. Melhora na qualidade do serviço ainda é desafio

BIBLIOTECA DeA. Fonte: 17/01/12. Caderno: Empresas - Pág. B-2. Melhora na qualidade do serviço ainda é desafio Fonte: 17/01/12 Caderno: Empresas - Pág. B-2 Melhora na qualidade do serviço ainda é desafio Por Moacir Drska e Marta Nogueira De São Paulo e do Rio Leila Loria, diretora da Telefônica/Vivo: construção

Leia mais

Internet e telefonia rural Possibilidades a partir da faixa de 450 MHz

Internet e telefonia rural Possibilidades a partir da faixa de 450 MHz Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) Internet e telefonia rural Possibilidades a partir da faixa de 450 MHz Maximiliano Salvadori Martinhão Secretário de Telecomunicações

Leia mais

BRASIL PAÍS DE GRANDES OPORTUNIDADES

BRASIL PAÍS DE GRANDES OPORTUNIDADES A Federação Brasileira de Telecomunicações, constituída em 2005, é uma entidade sindical patronal de segundo grau, que tem objetivo de defender os interesses das categorias econômicas das empresas prestadoras

Leia mais

REGULAMENTO. Promoção 3G Pooling

REGULAMENTO. Promoção 3G Pooling REGULAMENTO Promoção 3G Pooling Esta promoção é comercializada pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel Pessoal SMP, doravante denominada simplesmente NEXTEL, situada na Alameda

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois

Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois Programa Nacional de Banda Larga 18 meses depois Caio Bonilha Telebras 1 Câmara dos Deputados, 06/12/2011 Mercado de Banda Larga no Brasil Conexões Banda Larga por região 9% 2% 17% 63% 9% Norte Nordeste

Leia mais

Acesso Internet. Hernesto Miyamoto Inovação Tecnológica Julho, 2008. II Seminário sobre Informação na Internet

Acesso Internet. Hernesto Miyamoto Inovação Tecnológica Julho, 2008. II Seminário sobre Informação na Internet Acesso Internet Hernesto Miyamoto Inovação Tecnológica Julho, 2008 Agenda TIM no Brasil Tecnologias de Acesso Banda Larga Aplicações das Tecnologias de Acesso Popularizando o Acesso a Internet TIM no Brasil

Leia mais

ABINEE TEC 2007. Igor Vilas Boas de Freitas Diretor do Departamento de Indústria, Ciência e Tecnologia Ministério das Comunicações

ABINEE TEC 2007. Igor Vilas Boas de Freitas Diretor do Departamento de Indústria, Ciência e Tecnologia Ministério das Comunicações ABINEE TEC 2007 Perpsectivas para a Indústria de Equipamentos e Componentes Convergências: Comunicação Imagem Informática, TV e Rádio Digitais: nicho de mercado Igor Vilas Boas de Freitas Diretor do Departamento

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DE LANÇAMENTO DO NOVO PRODUTO CONEXÃO À INTERNET EM BANDA LARGA 3G - EMPRESA

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DE LANÇAMENTO DO NOVO PRODUTO CONEXÃO À INTERNET EM BANDA LARGA 3G - EMPRESA REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DE LANÇAMENTO DO NOVO PRODUTO CONEXÃO À INTERNET EM BANDA LARGA 3G - EMPRESA 1. Das Partes, das Definições da Promoção: 1.1. 14 BRASIL TELECOM CELULAR S.A., autorizatária do Serviço

Leia mais

Questionário trimestral dos serviços de comunicações electrónicas em local fixo e VoIP nómada. Preâmbulo

Questionário trimestral dos serviços de comunicações electrónicas em local fixo e VoIP nómada. Preâmbulo Questionário trimestral dos serviços de comunicações electrónicas em local fixo e VoIP nómada 1. Tendo a conta a necessidade de: Preâmbulo Reformular a informação estatística recolhida trimestralmente

Leia mais

Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil. São Paulo, 30 de novembro de 2011

Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil. São Paulo, 30 de novembro de 2011 Pesquisa TIC Provedores 2011 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre Provedores de Serviços Internet no Brasil São Paulo, 30 de novembro de 2011 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br Núcleo de

Leia mais

REGULAMENTO. Promoção 2 Planos pelo Preço de 1

REGULAMENTO. Promoção 2 Planos pelo Preço de 1 REGULAMENTO Promoção 2 Planos pelo Preço de 1 Esta promoção é comercializada pela NEXTEL TELECOMUNICAÇÕES Ltda., prestadora do Serviço Móvel Pessoal SMP, doravante denominada simplesmente NEXTEL, situada

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Acessos dez/2010 a abr/2014 Internet móvel (3G+4G) 474% Cidades com cobertura 3G de 824 para 3.395 312% 2 Crescimento da banda larga móvel por região Período: dez/2010 a abr/2014

Leia mais