...o Brasil como forma bizarra de amálgama de público e privado. Fabricio Muriana / Revista Bacante

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "...o Brasil como forma bizarra de amálgama de público e privado. Fabricio Muriana / Revista Bacante"

Transcrição

1 Companhia do Feijão críticas trechos Transcrição de trechos das principais críticas sobre o trabalho e os espetáculos da Companhia do Feijão, seguido dos recortes de onde foram extraídos. VELEIDADES TROPICAES [grupo] formado por gente que afia o talento com muito estudo () e não deixa de lado a técnica do trabalho do ator o grupo fecha sua primeira década contaminado pela ira cívica e expressando de modo eloquente essa paixão insalubre. Não há dúvida de que a opção estilística mais adequada ao civismo irado é a esculhambação, sobretudo quando os objetos de escárnio não poupam o cidadão. Estamos numa democracia - reconhecem os autores - logo, somos todos, eleitores, congressistas e barnabés, responsáveis pelas bandalheiras institucionais. os dramaturgos () recorreram ao cabedal amealhado no contato reverente e íntimo com a literatura brasileira. A paródia inteligente, que estabelece vínculos entre temas e formalizações e não se contenta em ironizar as semelhanças aparentes é, no texto, o equivalente ao experimentalismo dos escritos mais irreverentes dos modernistas. Para ferir fundo é preciso atacar sem piedade as formas consagradas () e essa lição primordial da vanguarda modernista exige em contrapartida o domínio técnico das convenções que pretende demolir. Boa parte da graça de um espetáculo que remexe na angústia e deplora a inatividade dos cidadãos diante da corrupção institucional se deve ao manejo a um só tempo hábil e refinado da sátira. Não é uma mistura fácil, porque o grotesco pareceria um verniz mais apropriado e, em geral, é a essa coloração forte que recorre a arte, cuja missão primeira é vergastar os poderes constituídos. Mariangela Alves de Lima / O Estado de S.Paulo A Companhia do Feijão, com uma longa tradição de bons espetáculos, é um desses grupos que insistem em fazer do teatro o lugar [da] reflexão coletiva. Um acerto de contas radical com a situação política brasileira. ainda há vida inteligente na cena teatral brasileira. Walter Cezar Addeo / APCA Associação Paulista de Críticos de Arte A Cia. do Feijão () retoma o fio de uma meada brutalmente cortada, o teatro político por excelência. um grande espetáculo, satírico, alegórico, a um só tempo divertido e dolorido. Beth Néspoli / O Estado de S.Paulo o Brasil como forma bizarra de amálgama de público e privado. Fabricio Muriana / Revista Bacante a peça corre todos os riscos [e] sai bem de todos eles. Matheus Pichonelli / Revista Bacante uma obra que definitivamente não opta pelo meio-termo e escancara tudo o que pode () Não há concessão. Juliene Codognotto / Revista Bacante

2 PÁLIDO COLOSSO Pálido Colosso nos faz rir das próprias tragédias. Ana Luisa Vieira / Carta Capital Há temas e subtemas interessantíssimos em Pálido Colosso. não há dúvida de que este trabalho espelha uma vocação genuína para a investigação dos dilemas contemporâneos. Mariangela Alves de Lima / O Estado de S.Paulo Cada olho voltado para o palco () mostra um brilho particular de quem viveu, de alguma maneira, aquela história. São olhares de quem concorda e de quem discorda, de quem viveu e de quem leu nos livros do colégio, de quem agiu exatamente da mesma maneira que o personagem e de quem batia nas pessoas que agiam daquela maneira tudo, menos olhar de espectador puro e indiferente. Juliene Codognotto / Revista Bacante NONADA A Companhia do Feijão vem criando trabalhos que estão entre os mais importantes na cena paulistana dos últimos anos Kil Abreu / Bravo! Do cordão umbilical à corda no pescoço, a talentosa Companhia do Feijão fabula a tragédia brasileira Valmir Santos / Folha de S.Paulo [A Companhia do Feijão em poucos anos] adquiriu prestígio e cativou espectadores. [Nonada é] inovação melancólica, quase desesperada, da trivialidade do sofrimento. Mariangela Alves de Lima / O Estado de S.Paulo Tomando o ângulo do Zé-Ninguém, o espetáculo recaptura de forma sintética um pedaço importante da literatura brasileira. Inventa uma maneira de representar tanto o Zé- Ninguém quanto o desconcerto moral da classe mais abonada. Roberto Scharwz / Folha de S.Paulo A Companhia do Feijão religa o fio das narrativas que brotam do limite entre a vida e a morte e leva a um curto-circuito de classes. Contrapõe à figuração da vida dos despossuídos uma análise ferina da esfera patronal, implicando uma coisa à outra, o paradigma do patrão Brás Cubas e, no outro pólo, o filho Natimorto da escrava fugida. José Antônio Pasta Jr. / Folha de S.Paulo Um dos maiores méritos de Nonada é seu poder de síntese. [A Companhia do Feijão conseguiu] fazer o que o teatro brasileiro vem procurando e experimentando desde o Arena. Iná Camargo Costa / Internet

3 REIS DE FUMAÇA [A Companhia do Feijão é] incansável em seu trabalho de pesquisa das raízes brasileiras. Um dos grandes méritos de Reis de Fumaça é esse fomentar do diálogo entre a arte e o espaço público. Depois de assistir ao espetáculo é possível que, pelo menos alguns de nós, comecemos a perceber os personagens reais que preferimos manter invisíveis porque os encarando a sensação de miséria humana incomoda. Michel Fernandes / Aplauso Brasil MIRE VEJA Um espetáculo de linguagem inovadora, desenvolvida antes de tudo para servir a seu conteúdo, que une despojamento e profundidade. Deslumbrante. Um belo desafio para a ousada Companhia do Feijão: um texto (eles eram muitos cavalos) inviável em teatro para as inviáveis vidas anônimas de São Paulo. O fato desse princípio de risco ter se tornado um espetáculo muito bem-sucedido foi escolhido pela crítica como a melhor entre as estréias do recente Festival de Curitiba prova a incrível fé no taco desse grupo, que já vinha se destacando desde O Ó da Viagem e que agora se consagra. Dura e terna homenagem da Companhia do Feijão à São Paulo descalça, sedutora e temerosa pelo dia após o outro. A Companhia do Feijão chega ao ápice, com um buquê de flores do caos urbano. Pequenas epifanias urbanas. A Companhia do Feijão estabelece o painel da sobrevivência em São Paulo. Um teatro de enormes recursos: os atores da Companhia do Feijão. Sergio Salvia Coelho / Folha de S.Paulo Há crescimento e maturação visíveis nos trabalhos da Companhia do Feijão. Impelidos pela simplicidade, adotando o despojamento como estilo, dispensando cenário e maquinarias, a equipe investe em uma ação teatral centrada na solidez das idéias, na qualidade do texto e no trabalho do ator, que dá o norte de todo o processo e estabelece as premissas estéticas dentro das quais o espetáculo se configura. A direção levou o elenco a ocupar o espaço de forma plástica e intensa, alternando expressivos solos dos cinco atores com coreografias que recriam o vibrante burburinho da cidade sem recorrer a chavões e a soluções gestuais batidas. Há frescor e novidade no tratamento corporal que os intérpretes de Mire Veja imprimem ao trabalho. E o talento dos diretores expressa-se mais em pequenos detalhes que em grandes ações. Mire Veja permanece na lembrança e aos poucos a gente vai se dando conta de como a simplicidade de Pires e Pessoa é rica em minúcias, em pequenos efeitos, em sutilezas que dão conta do quanto de invenção e experimentação foi investido na montagem.

4 O elenco age com a finura e precisão de um quinteto de música de câmara. () Os intérpretes executam a partitura coletiva com perfeição. E atingem alto rendimento nos solos. Não há exageros dramáticos. Retratos nítidos, mas contidos, das personagens, são a regra. Quase ninguém levanta a voz em cena. Não há arroubos nem gritos estridentes. E, no entanto, o povo de São Paulo está ali, e à mostra abrem-se abismos sociais que separam as classes, os moradores das várias cidades que convivem numa só, um caleidoscópio atordoante que os intérpretes desenham com paixão e habilidade. Se a idéia de trabalho atoral coletivo já pode ser usada em alguma montagem, sem dúvida alguma é nesta. Assim, o aplauso ao elenco tem de ser, necessariamente, coletivo. Mire Veja é por todos esses motivos um espetáculo indispensável, urgente. A montagem confirma a Companhia do Feijão como um dos grupos jovens mais consistentes de pesquisa da linguagem teatral em ação hoje no Brasil. Alberto Guzik / Aplauso Brasil montagem feliz e bem-vinda. Um dos grandes méritos de Mire Veja é justamente saber incitar a imaginação por meio de expedientes mínimos, centrados unicamente na potencialidade dos atores. Das teorias que acercam e norteiam o grupo, concretizou-se o que se deve classificar aqui de espetáculo de câmara surpreendente: contido, minimalista e de um ritmo que está a favor da fruição da platéia. Helio Ponciano / Bravo! A Companhia do Feijão tem mostrado a determinação de propor, através dos seus espetáculos, que prestemos atenção nas pessoas, nos objetos e nas relações entre eles. Parece óbvio, mas um dos paradoxos da modernidade é o de nos forçar a totalizações. Diante da experiência fragmentada ou da ilimitada abertura para o cosmo, a cultura se esforça para abarcar as coisas por meio de abstrações. Com uma paciência verdadeiramente filosófica, esse grupo teatral vem mostrando que para reconstituir um todo é preciso atravessar a experiência prática do despedaçamento e da separação. Mariangela Alves de Lima / O Estado de S.Paulo um espetáculo imperdível. um espetáculo inventivo e intenso. Maria Lúcia Candeias / A Gazeta Mercantil Jefferson Del Rios / DCI Espírito de revolta e maturidade artística são virtudes à mostra neste montagem da Companhia do Feijão. Folha de S.Paulo / Caderno Mais A transposição [do livro] para o palco é hábil, ganhando autonomia expressiva como forma teatral. Espetáculo ágil, com momentos que tocam emocionalmente a platéia ao estabelecer a contracena do humano com o social, mostra eficiência e comunicabilidade. Macksen Luiz / Jornal do Brasil Mire Veja une a crítica social a uma linguagem contemporânea de rara pertinência estética. Pablo Pires / O Tempo

5 ANTIGO 1850 A seriedade e o talento da Cia. do Feijão são indiscutíveis. O trabalho criterioso do grupo merece atenção da platéia. Não é todos os dias que uma jovem trupe teatral atinge com rapidez tal nível de qualidade. E o trabalho do elenco é primoroso. Os ótimos integrantes da equipe estão afinados em um conjunto coeso. Alberto Guzik / Jornal da Tarde Em pouco tempo de criação a Companhia do Feijão vem articulando uma trajetória de pesquisa artística conseqüente, inspirada na idéia de um teatro preocupado com as contradições sociais brasileiras. As soluções teatrais, inventivas, amparam-se no chão comum da coringagem de personagens entre os atores e na cativante direção musical. Kil Abreu / Folha de S.Paulo É uma experiência de teatro reivindicativo sem lamúrias. Não é fácil, mas 'os feijões' esperam manter o sentido de humor e poesia em suas criações. Bravo! O que a Companhia do Feijão faz melhor é dar relevo ao sentimento das situações que observa e representa. É inteligente e funcional a organização das cenas; são simples os recursos de caracterização; e pungentes, pela beleza e pela capacidade de síntese, os poucos objetos utilizados para simbolizar a estreiteza material do mundo das crianças maltratadas. Mas é, sobretudo, um espetáculo afinado com a sensibilidade. Mariangela Alves de Lima / O Estado de S.Paulo O Ó DA VIAGEM Um espetáculo envolvente, instigante, que lança sobre o Brasil e à figura de Mário de Andrade um olhar carinhoso e crítico. Alberto Guzik / Jornal da Tarde Uma caderneta de campo em forma de espetáculo. O caráter informativo desse espetáculo talvez seja indicativo de uma nova e necessária forma de reaproximação entre as regiões do País. Na sua austeridade melódica e rítmica, as músicas do espetáculo nos lembram que há uma outra possibilidade estética, a do rigor construtivo e da economia. Mariangela Alves de Lima / O Estado de S.Paulo

6

7 VELEIDADES TROPICAIS A REPÚBLICA LOTEADA Walter Cezar Addeo O teatro grego clássico sempre teve como tema o homem e sua atuação nos destinos da cidade, na forma de ser governado, portanto sempre foi um teatro político por definição. Pensamento político entendido sempre em seu sentido maior como espaço incontornável do exercício da liberdade humana e da dignidade de viver. Não foi à toa, portanto, que Aristóteles definiu o homem, antes de tudo, como um animal político. Constatar que em São Paulo grupos independentes de teatro cumprem essa missão de fazer da cena teatral novamente um espaço de análise crítica da esfera do político significa que ainda há núcleos de resistência cultural, analisando a sociedade brasileira com inteligência e talento. A Companhia do Feijão, com uma longa tradição de bons espetáculos, é um desses grupos que insistem em fazer do teatro o lugar dessa reflexão coletiva. Veleidades Tropicais, seu último trabalho atualmente em cartaz, prova isso. É uma caleidoscópica paródia pós-moderna sobre o Brasil e nossa absurda realidade política. Uma montagem que dialoga com intertextos diversos, mas principalmente com o teatro de Shakespeare. Afinal foi ele quem colocou em cena as grandes tragédias da luta pelo poder. Estão lá, portanto, as bruxas do prólogo de Macbeth, transformadas em três veleidades tropicais a comandar essa alegoria de um país politicamente em transe cujo centro de poder e instituições parecem ter entrado em entropia total. Ninguém é poupado. Partidos de todos os matizes, de centro, de direita, de esquerda e mais que houver, além de sindicatos, Ongs, sistema judiciário, executivo e legislativo. Nada escapa, tornando o espetáculo quase que um atestado de fim de linha ideológico para toda uma geração que um dia sonhou com mudanças sociais estruturais de longo alcance. O espetáculo apresenta, portanto, um beco sem saída absurdo e sem complacências. Um acerto de contas radical com a situação política brasileira. E faz isso com um ótimo e inteligente humor, evitando ser panfletário. Encontra, inclusive, nas músicas de Caetano Veloso (que por sinal escreveu o livro Verdade Tropical ) sínteses perfeitas do que está a mostrar no palco. Afinal, o tropicalismo foi o primeiro a apontar para essa criança feia e morta que estende a mão no planalto central do país, onde o monumento é de papel crepom e prata, como diz a letra da célebre música. As bruxas, nossas veleidades tropicais, corretamente chamam esse centro de poder que apodrece no planalto central de a charneca do planalto. Elas mexem e remexem esse caldeirão fazendo a autópsia dessas negociatas políticas acontecendo ante os olhares pasmados de toda uma nação. Mas esses problemas são históricos, antigos e eternos, como se a república brasileira tivesse mesmo nascido com um mal congênito que não sabemos curar. Alguma coisa degenerou nesta república brasileira que todos tomam de assalto e onde os partidos políticos chantageiam-se reciprocamente. Portanto, não é um espetáculo fácil, não pode ser digerido facilmente. As citações cruzadas e fartas da cultura brasileira exigem um público inteligente e interessado, disposto a participar desse jogo teatral que expõe com muito humor a patética cena política brasileira. O elenco todo, afinadíssimo, é um espetáculo à parte, e vai tecendo essas alegorias com ótimas surpresas, tirando o máximo proveito de uma cenografia e figurinos engenhosos, provando que ainda há vida inteligente na cena teatral brasileira. VELEIDADES TROPICAIS Elenco da Companhia do Feijão. Texto, direção e iluminação: Pedro Pires e Zernesto Pessoa. Rua Doutor Teodoro Baima, 68, Vila Buarque. F: Sexta e sábado, 21 h; domingo, 20 h. R$ 20,00 (sáb. e dom.). Grátis (sex.). Até 18 de outubro. Walter Cezar Addeo Mestre em Filosofia pela Universidade de São Paulo e membro da APCA Associação Paulista de Críticos de Arte.

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19 Reis de Fumaça Incansável em seu trabalho de pesquisa das raízes brasileiras, a Companhia do Feijão apresentou um espetáculo de rua, Reis de Fumaça em que o intimismo dos depoimentos contracenaram com cenas narrativas divertidas, causos dramáticos como da mãe que deixou seu filho com o juiz de menor e não consegue resgatá-lo, além de danças e músicas pertencentes ao domínio público. Apresentado numa praça de Engenheiro Schimidt, cidadezinha conhecida por seus deliciosos doces, próxima a São José do Rio Preto,dentro da Programação do Festival Internacional de Teatro, o espetáculo desperta a atenção àqueles seres maltrapilhos e sujos de fumaça da poluição diária? que, mesmo que esbarremos nas calçadas do centro da cidade de São Paulo, não enxergamos. Um dos grandes méritos de Reis de Fumaça é esse fomentar do diálogo entre a arte e o espaço público. Depois de assistir ao espetáculo é possível que, pelo menos alguns de nós, comecemos a perceber os personagens reais que preferimos manter invisíveis porque os encarando a sensação de miséria humana incomoda. Michel Fernandes Aplauso Brasil, 20 de julho de 2005

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

de 20, à criação do samba no Rio de Janeiro ou ao cinema novo. Ao mesmo tempo procurei levar em conta as aceleradas transformações que ocorriam nesta

de 20, à criação do samba no Rio de Janeiro ou ao cinema novo. Ao mesmo tempo procurei levar em conta as aceleradas transformações que ocorriam nesta 5 Conclusão A década de 70 foi com certeza um período de grande efervescência para a cultura brasileira e em especial para a música popular. Apesar de ser muito difícil mensurar a constituição de um termo

Leia mais

FAZENDO TEATRO NA ESCOLA

FAZENDO TEATRO NA ESCOLA Ministério da Cultura e Grupo EcoRodovias apresentam: FAZENDO TEATRO NA ESCOLA Índice Jogos teatrais, criação e dramaturgia...4 Jogos teatrais como ferramenta lúdica e pedagógica...6 Direção de elenco...7

Leia mais

Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart

Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart Dalcídio Jurandir inspira projeto teatral Por Luciana Medeiros, colaboradora do Guiart Ponta de Pedras, ilha do Marajó, Pará, 10 de janeiro de 1909. Nasce ali e naquela data uma das maiores expressões

Leia mais

apaixonados um pelo outro. Fábio é homossexual e tem em torno de 45 anos. Madalena também tem mais ou menos a mesma idade, e é heterossexual.

apaixonados um pelo outro. Fábio é homossexual e tem em torno de 45 anos. Madalena também tem mais ou menos a mesma idade, e é heterossexual. Apresentação Este projeto é simples e pretende levar para o público algo de elevado conteúdo artístico. O orçamento da pré-produção e da produção é pequeno, já que a peça será encenada por dois atores

Leia mais

Saiando Calcado na pesquisa de campo sobre figuras femininas relevantes dentro de suas comunidades e em cujo cotidiano estão presentes danças

Saiando Calcado na pesquisa de campo sobre figuras femininas relevantes dentro de suas comunidades e em cujo cotidiano estão presentes danças Saiando Calcado na pesquisa de campo sobre figuras femininas relevantes dentro de suas comunidades e em cujo cotidiano estão presentes danças tradicionais nas quais a saia tem forte papel expressivo, o

Leia mais

Reciclando Sonhos: o Teatro em Comunidades no Contexto das ONGS

Reciclando Sonhos: o Teatro em Comunidades no Contexto das ONGS Reciclando Sonhos: o Teatro em Comunidades no Contexto das ONGS Lia Alarcon Lima Programa de Pós-Graduação em Teatro UDESC Mestranda Teatro Or. Profª Dra. Márcia Pompeo Nogueira Resumo: A pesquisa aqui

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade

Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade com a criação de um mundo de magia e fantasia. Sinopse

Leia mais

COMPANHIA 2 FACES da ARTE

COMPANHIA 2 FACES da ARTE COMPANHIA 2 FACES da ARTE A companhia teatral 2 Faces da Arte,foi criada em 94 pelo Ator /Autor Teatral / Artista Plástico Bicudo Júnior., com o objetivo de inovar o teatro Nacional. Desenvolvendo uma

Leia mais

COMENTÁRIOS DA CRÍTICA

COMENTÁRIOS DA CRÍTICA COMENTÁRIOS DA CRÍTICA O espetáculo O Theatro de Brinquedo é uma delicioso anacronismo. É uma delicada e despretensiosa forma de retomar uma arte tão distante da tecnologia e da pressa com que se depara

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

Quando toca o Coração

Quando toca o Coração Quando toca o Coração Apresentação Quando Toca o Coração é uma peça construída a partir de canções populares que envolvem temas como paixão, traição, desejo e saudade. O espetáculo conta com canções de

Leia mais

Currículo Referência em Teatro Ensino Médio

Currículo Referência em Teatro Ensino Médio Currículo Referência em Teatro Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas Investigar, analisar e contextualizar a história do Teatro compreendendo criticamente valores, significados

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO Vice ic -Presidê id ncia nc C ia o C mercial c ial - Out/11

PLANO DE PATROCÍNIO Vice ic -Presidê id ncia nc C ia o C mercial c ial - Out/11 PLANO DE PATROCÍNIO O programa que é uma lenda na televisão brasileira! Sábado às 23h00 Sob o comando de Marcos Mion e uma legião de talentos com backgrounds diferentes, o programa Legendários traz uma

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

Público escolhe o repertório do próximo show de Oswaldo Montenegro. No mesmo ano: cinema, música, televisão e teatro

Público escolhe o repertório do próximo show de Oswaldo Montenegro. No mesmo ano: cinema, música, televisão e teatro Público escolhe o repertório do próximo show de Oswaldo Montenegro No mesmo ano: cinema, música, televisão e teatro Consagrado pela crítica e pelo público Para comemorar o sucesso de tantos lançamentos

Leia mais

Relatório de atividades Socioambientais

Relatório de atividades Socioambientais Relatório de atividades Socioambientais Ação 1: Apresentação da programação da Feira do Empreendedor 2014 às instituições da comunidade do entorno do SESI. Realização: Amazônia Socioambiental Equipe Técnica

Leia mais

ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO?

ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO? ESCOLA E SONHO E VAN GOGH E VIDA... OU, POR QUE AINDA VALE A PENA SONHAR COM A EDUCAÇÃO? Carlos Eduardo Ferraço Marco Antonio Oliva Gomes DIALOGANDO COM UM SONHO DE KUROSAWA Escolhemos o sonho Corvos de

Leia mais

Banda de rock Pau com Arame

Banda de rock Pau com Arame Banda de rock Pau com Arame A banda de rock Pau com Arame, de Belo Horizonte, foi formada em 1997 e trouxe para o mundo o rock "elíptico", moderno e original enfocando temas atuais e retratando o cotidiano

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

Os Caminhos do Festival Música Nova

Os Caminhos do Festival Música Nova Os Caminhos do Festival Música Nova por Antônio Eduardo Santos RESUMO Um movimento por uma música revolucionária, nova, em oposição ao academismo dominante, teve nascimento em São Paulo, no começo dos

Leia mais

g r u p o X I X d e t e a t r o

g r u p o X I X d e t e a t r o H y s t e r i a g r u p o X I X d e t e a t r o H y s t e r i a E s p e t á c u l o Hysteria fala das intrincadas relações sociais da mulher brasileira na virada do século XIX/XX e, para tanto, se acompanha

Leia mais

TESTE VOCACIONAL PROF. BRUNO AUGUSTO COLÉGIO SÃO JOSÉ

TESTE VOCACIONAL PROF. BRUNO AUGUSTO COLÉGIO SÃO JOSÉ TESTE VOCACIONAL PROF. BRUNO AUGUSTO COLÉGIO SÃO JOSÉ S I S T E M A P O S I T I V O D E E N S I N O Na escola, você prefere assuntos ligados à: a) Arte, esportes e atividades extracurriculares b) Biologia

Leia mais

Peça teatral Aldeotas : processos de criação e relações entre o teatro narrativo, a encenação e a voz cênica do ator Gero Camilo.

Peça teatral Aldeotas : processos de criação e relações entre o teatro narrativo, a encenação e a voz cênica do ator Gero Camilo. Peça teatral Aldeotas : processos de criação e relações entre o teatro narrativo, a encenação e a voz cênica do ator Gero Camilo. Palavras-chave: teatro narrativo; corpo vocal; voz cênica. É comum que

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 02/03/2015 15:40

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 02/03/2015 15:40 //5 5: Centro de Ciências da Educação, Artes e Letras Curso: 8 Teatro (Noturno) Currículo: / ART.9.- História do Teatro I Ementa: Teatro Grego, Teatro Romano, Teatro Medieval: textos dramáticos, espetáculos,

Leia mais

as coisas já estão aí GRINGO CARDIA [Cenógrafo e designer]

as coisas já estão aí GRINGO CARDIA [Cenógrafo e designer] as coisas já estão aí GRINGO CARDIA [Cenógrafo e designer] colagem, remix narrativa em banco de dados remix de referências de várias áreas novas tecnologias a maneira que eu trabalho Eu acredito, na verdade,

Leia mais

VESPERAIS NAS JANELAS

VESPERAIS NAS JANELAS GRUPO REDIMUNHO APRESENTA: VESPERAIS NAS JANELAS O Coração do Lugar Uma Intervenção Lítero-Musical-Teatral PROAC ICMS 2013 "o teatro não chega em alguém, alguém faz 'chegar' o teatro a si mesmo" (C. Tindemans)

Leia mais

MENSAGEM DOS PRESIDENTES MASTER 2015

MENSAGEM DOS PRESIDENTES MASTER 2015 MENSAGEM DOS PRESIDENTES MASTER 2015 RL: Rodrigo Luna CB: Claudio Bernardes CB Senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à solenidade de entrega do Master Imobiliário. É uma honra poder saudar nossos convidados

Leia mais

Os pequenos nadas. Uma criação de Anton Coimbra e Nuno Pinto. Produçao de Último Comboio.

Os pequenos nadas. Uma criação de Anton Coimbra e Nuno Pinto. Produçao de Último Comboio. Os pequenos nadas Uma criação de Anton Coimbra e Nuno Pinto. Produçao de Último Comboio. "Teatro artesanal (...) Tudo em vista: a máquina de cinema minúscula, que eles resgataram do desmantelamento, os

Leia mais

ZECA CAMARGO Jornalista e Apresentador Rede Globo de Televisão

ZECA CAMARGO Jornalista e Apresentador Rede Globo de Televisão ZECA CAMARGO Jornalista e Apresentador Rede Globo de Televisão Zeca Camargo foi o convidado da segunda edição do RBS Debates, dia 23 de Julho, em Florianópolis. O evento reuniu mais de mil estudantes e

Leia mais

35 anos. Raça Cia de Dança. Venha fazer parte da nossa história!

35 anos. Raça Cia de Dança. Venha fazer parte da nossa história! 35 anos Raça Cia de Dança Venha fazer parte da nossa história! Sua empresa já pensou em reverter parte do valor pago ao Imposto de Renda em um projeto cultural? Incentivar uma iniciativa que envolve cultura,

Leia mais

DRAMATURGIA ATORAL: ENTREVISTA AO DRAMATURGO ESPANHOL JOSÉ SANCHIS SINISTERRA

DRAMATURGIA ATORAL: ENTREVISTA AO DRAMATURGO ESPANHOL JOSÉ SANCHIS SINISTERRA 1 DRAMATURGIA ATORAL: ENTREVISTA AO DRAMATURGO ESPANHOL JOSÉ SANCHIS SINISTERRA Mariana Muniz 1 Sanchis Sinisterra é um ícone da dramaturgia espanhola contemporânea. Sua peça de maior repercusão foi Ay

Leia mais

Por trás do pano Rapidinhas teatrais

Por trás do pano Rapidinhas teatrais Publicado em 22/03/2013 às 10h08 Por trás do pano Rapidinhas teatrais Tags: coluna, miguel arcanjo prado, por trás do pano, r7, rapidinhas teatrais,teatro Comente Soraya Ravenle e Suely Franco fazem sucesso

Leia mais

O Contador de Histórias e os Anjos da Última Flor. Espetáculo-interação teatro, música e circo

O Contador de Histórias e os Anjos da Última Flor. Espetáculo-interação teatro, música e circo O Contador de Histórias e os Anjos da Última Flor Espetáculo-interação teatro, música e circo ÍNDICE 3. Descrição 4. Objetivo e Justificativa 5. Ficha Técnica 6. Currículo da Produtora e Plano de Divulgação

Leia mais

QUEM É ALICE CAYMMI? >> www.alicecaymmi.com.br

QUEM É ALICE CAYMMI? >> www.alicecaymmi.com.br QUEM É ALICE CAYMMI? A cantora e compositora carioca Alice Caymmi nasceu no dia 17 de março de 1990, na cidade do Rio de Janeiro. Neta de Dorival Caymmi, a musicista compõe desde os dez anos e começou

Leia mais

Representação no Brasil Caixa Postal 08563

Representação no Brasil Caixa Postal 08563 Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura SAS Quadra 5 Bloco H Lote 6 Telefone: (55-61)2106 3542 Ed. CNPq/IBICT/UNESCO 9 º andar Fax: (55-61) 3322-4261 70070-914 Brasília DF

Leia mais

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo

FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I CONTEÚDO E HABILIDADES ARTES. Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Conteúdo: - Cubismo e Abstracionismo 2 CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL I Habilidades: - Conhecer e distinguir diferentes momentos

Leia mais

Sou eu! Pulga Maria! Chegando de paraquedas!!!

Sou eu! Pulga Maria! Chegando de paraquedas!!! Sinopse Transportando o público para o universo clássico e imaginário do circo de pulgas, o espetáculo apresenta Maria, a pulga adestrada que chega de paraquedas, canta, faz música com panelas, cospe fogo,

Leia mais

LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. LINGUAGENS ARTÍSTICAS E LÚDICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. ANA PAULA CORDEIRO ARTE ARTE? O QUE É? QUAL SUA NECESSIDADE? QUAL SUA FUNÇÃO? ARTE: O QUE É? ARTE Uma forma de criação de linguagens- a linguagem visual,

Leia mais

Questões Estruturais do Currículo

Questões Estruturais do Currículo Questões Estruturais do Currículo Embora as questões abaixo sejam divididas em três níveis gerais de ensino, muitas delas podem ser usadas em praticamente qualquer série. Questões Estruturais do Currículo

Leia mais

TODOS OS ESPETÁCULOS SÃO GRATUITOS.

TODOS OS ESPETÁCULOS SÃO GRATUITOS. CIRCUITO GANDARELA DE MINAS - AGENDA AGOSTO TODOS OS ESPETÁCULOS SÃO GRATUITOS. É necessário chegar com uma hora de antecedência para garantir os ingressos. 03 E 04 DE AGOSTO - SÁBADO E DOMINGO O CONTO

Leia mais

Veja São Paulo. Guia da Folha

Veja São Paulo. Guia da Folha Veja São Paulo Guia da Folha A companhia Solas de Vento estréia seu primeiro espetáculo para o publico infantil com direção de Carla Candiotto, uma adaptação livre do famoso romance de Julio Verne. Release:

Leia mais

...Divertido e lúdico, com cenas de pura poesia circense. JORNAL O GLOBO / REVISTA RIO SHOW

...Divertido e lúdico, com cenas de pura poesia circense. JORNAL O GLOBO / REVISTA RIO SHOW APRESENTA ...Divertido e lúdico, com cenas de pura poesia circense. JORNAL O GLOBO / REVISTA RIO SHOW ...Surpreendente a forma como, magnetizada a platéia assiste à peça... CLASSIFICAÇÃO REVISTA VEJA

Leia mais

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014. Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014. Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínio das atitudes e valores Domínio Cognitivo Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014 Docente: Graça Silva Turma: 6.º A Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínios de Avaliação Instrumentos

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino

1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino 1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino Contrapondo-se a Egípcia vida pósmortem. Arte grega fundamenta-se na inteligência Os governantes não eram deuses, mas seres mortais Usavam a razão e o senso de

Leia mais

Relaxamento: Valor: Técnica: Fundo:

Relaxamento: Valor: Técnica: Fundo: Honestidade Honestidade Esta é a qualidade de honesto. Ser digno de confiança, justo, decente, consciencioso, sério. Ser honesto significa ser honrado, ter um comportamento moralmente irrepreensível. Quando

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA DISCIPLINA AUDIOVISUAL DA ESCOLA POLITÉCNICA DE SAÚDE JOAQUIM VENÂNCIO

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA DISCIPLINA AUDIOVISUAL DA ESCOLA POLITÉCNICA DE SAÚDE JOAQUIM VENÂNCIO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA DISCIPLINA AUDIOVISUAL DA ESCOLA POLITÉCNICA DE SAÚDE JOAQUIM VENÂNCIO 1. AUDIOVISUAL NO ENSINO MÉDIO O audiovisual tem como finalidade realizar-se como crítica da cultura,

Leia mais

O PROJeTO e A boa COmPanhia

O PROJeTO e A boa COmPanhia APReSenTação Banho e Tosa explora os modos de formatação/dominação do comportamento e do desejo na sociedade capitalista, centrada no consumo desenfreado de tudo (e de todos). Enquanto linguagem cênica

Leia mais

Antes que me esqueçam, meu nome é Edy Star

Antes que me esqueçam, meu nome é Edy Star Antes que me esqueçam, meu nome é Edy Star O documentário aborda a trajetória artística de Edvaldo Souza, o Edy Star, cantor, ator, dançarino, produtor teatral e artista plástico baiano. Edy iniciou a

Leia mais

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Fundação das Artes Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Inscrições Abertas Turmas 2013 Primeiro Semestre Cursos Livres e Técnicos A Fundação das Artes é uma Escola de Artes

Leia mais

Uma Biblioteca e a vontade de formar leitores.

Uma Biblioteca e a vontade de formar leitores. Uma Biblioteca e a vontade de formar leitores. Prof. Ms. Deisily de Quadros (FARESC) deisily@uol.com.br Graduando Mark da Silva Floriano (FARESC) markfloriano@hotmail.com Resumo: Este artigo apresenta

Leia mais

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido 1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido No estudo da Comunicação, a publicidade deve figurar como um dos campos de maior interesse para pesquisadores e críticos das Ciências Sociais e Humanas.

Leia mais

ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL. Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro

ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL. Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL 1 Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro I - Introdução O teatro, como todas as artes, está em permanente

Leia mais

A Arte e as Crianças

A Arte e as Crianças A Arte e as Crianças A criança pequena consegue exteriorizar espontaneamente a sua personalidade e as suas experiências inter-individuais, graças aos diversos meios de expressão que estão à sua disposição.

Leia mais

BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS. Onde tem bruxa tem fada

BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS. Onde tem bruxa tem fada Leitor iniciante Leitor em processo Leitor fluente BARTOLOMEU CAMPOS QUEIRÓS Onde tem bruxa tem fada ILUSTRAÇÕES: SUPPA PROJETO DE LEITURA Maria José Nóbrega Rosane Pamplona Onde tem bruxa tem fada BARTOLOMEU

Leia mais

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social O Projeto Social Luminando O LUMINANDO O Luminando surgiu como uma ferramenta de combate à exclusão social de crianças e adolescentes de comunidades

Leia mais

PROPOSTA DE PARCERIA Espetáculo Teatral. Contato: Débora Vieira -(31) 8794-6283 - debora.o.vieira@gmail.com

PROPOSTA DE PARCERIA Espetáculo Teatral. Contato: Débora Vieira -(31) 8794-6283 - debora.o.vieira@gmail.com PROPOSTA DE PARCERIA Espetáculo Teatral Dos Gardenias Social Club Contato: Débora Vieira -(31) 8794-6283 - debora.o.vieira@gmail.com Dos Gardenias Social Club O Dos Gardenias Social Club é um espetáculo

Leia mais

PSICODRAMAS PÚBLICOS

PSICODRAMAS PÚBLICOS Cida Davoli Psicodramatista, terapeuta de aluno e supervisora pela Febrap; Coord. dos psicodramas públicos do Centro Cultural São Paulo; professora do nível I e II do Getep PSICODRAMAS PÚBLICOS O diálogo

Leia mais

Reflexões de Fernando Peixoto sobre o texto teatral Caminho de Volta (Consuelo de Castro)

Reflexões de Fernando Peixoto sobre o texto teatral Caminho de Volta (Consuelo de Castro) Reflexões de Fernando Peixoto sobre o texto teatral Caminho de Volta (Consuelo de Castro) Victor Miranda Macedo Rodrigues Universidade Federal de Uberlândia Orientadora: Rosangela Patriota Ramos O escritor,

Leia mais

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

IV EDIPE Encontro Estadual de Didática e Prática de Ensino 2011 A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Marília Darc Cardoso Cabral e Silva 1 Tatiane Pereira da Silva 2 RESUMO Sendo a arte uma forma do ser humano expressar seus sentimentos,

Leia mais

http://bravonline.abril.com.br/

http://bravonline.abril.com.br/ Bravo! http://bravonline.abril.com.br/ Qual a melhor obra de Caetano Veloso? O compositor e músico lança um novo CD esse mês, Zii e Zie. Luiz Tatit, Virgínia Rodrigues e Micheliny Verunschk contam quais

Leia mais

AUTO DE NATAL OUTRO NATAL

AUTO DE NATAL OUTRO NATAL AUTO DE NATAL OUTRO NATAL Escrito em conjunto com Cristina Papa para montagem pelo curso Técnico Ator 2007/2008 do SENAC Araraquara-SP, sob supervisão do professor Carlos Fonseca. PERSONAGENS: CORO / NARRADORES

Leia mais

QUEM FOI MALBA TAHAN?

QUEM FOI MALBA TAHAN? ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA QUEM FOI MALBA TAHAN? Arnoldo Koehler Neto

Leia mais

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. Não é somente através do som de uma

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. Não é somente através do som de uma Dança Desde 1982, no dia 29 de abril, comemora-se o dia internacional da dança, instituído pela UNESCO em homenagem ao criador do balé moderno, Jean- Georges Noverre. A Dança é a arte de mexer o corpo,

Leia mais

A CENA SE FEZ OVO E HABITOU ENTRE NÓS

A CENA SE FEZ OVO E HABITOU ENTRE NÓS A CENA SE FEZ OVO E HABITOU ENTRE NÓS Ismael Scheffler Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Processo de criação, dramaturgia, pesquisa sonora e corporal. Introdução Em março de 2006, estreou

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR CURRICULAR EM CONTRATURNO. MACROCAMPO: Cultura e Artes. ATIVIDADE: Música e Teatro

PROPOSTA PEDAGÓGICA DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR CURRICULAR EM CONTRATURNO. MACROCAMPO: Cultura e Artes. ATIVIDADE: Música e Teatro COLÉGIO ESTADUAL DO CAMPO SÃO ROQUE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO. Rua Érico Veríssimo s/n Cep: 85.892-000 Fone/fax: (45) 3276-1195 E Mail: shasantahelena@seed.pr.gov.br e colestsantahelena@yahoo.com.br Site:

Leia mais

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05 QUESTÃO 01 Arte abstrata é uma arte: a) que tem a intenção de representar figuras geométricas. b) que não pretende representar figuras ou objetos como realmente são. c) sequencial, como, por exemplo, a

Leia mais

1. CONTEXTO 2. O PROBLEMA ATUAL. Produção de DANÇA de Autoria Brasileira

1. CONTEXTO 2. O PROBLEMA ATUAL. Produção de DANÇA de Autoria Brasileira Produção de DANÇA de Autoria Brasileira 1. CONTEXTO A Dança Brasileira vive hoje um novo contexto. Estão ocorrendo mudanças significativas no modo como artistas arquitetam suas criações e essas transformações

Leia mais

Os principais produtos artísticos da África tropical são máscaras e esculturas em madeira. Esses objetos têm forma angulosa, assimétrica e

Os principais produtos artísticos da África tropical são máscaras e esculturas em madeira. Esses objetos têm forma angulosa, assimétrica e Os principais produtos artísticos da África tropical são máscaras e esculturas em madeira. Esses objetos têm forma angulosa, assimétrica e distorcida. Para os membros da sociedade africana, eram objetos

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Design 2011-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Design 2011-1 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Design 2011-1 DESENVOLVENDO A IDENTIDADE VISUAL DE UMA POUSADA EM CONSERVATÓRIA Alunos: OLIVEIRA,

Leia mais

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis)

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (Este

Leia mais

A ÉTICA DAS VIRTUDES. A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão. Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011

A ÉTICA DAS VIRTUDES. A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão. Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011 A ÉTICA DAS VIRTUDES A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011 ETHOS Significado original do termo ETHOS na língua grega usual: morada ou abrigo

Leia mais

Doar Verbo Bi-Transitivo

Doar Verbo Bi-Transitivo Revista do LUME - Doar Verbo Bi-Transitivo Pág. 61 Doar Verbo Bi-Transitivo Renato Ferracini LUME Para o ator dar-se é tudo. Jacques Copeau Desde adolescente, quando ser ator era uma grande brincadeira

Leia mais

Praça Eco Teatral - Projeto para a sede do TeatroSilva

Praça Eco Teatral - Projeto para a sede do TeatroSilva Praça Eco Teatral - Projeto para a sede do TeatroSilva TeatroSilva: Formado em agosto de 2008 por jovens alunos de escolas públicas e moradores dos bairros Tucuruvi, Jaçanã e Jova Rural, periferia de São

Leia mais

Colégio Batista Brasileiro

Colégio Batista Brasileiro Tema: NÓS SOMOS O MUNDO DATAS PREVISTAS: 22/10/11 SÁBADO 13h ás 17h ENSAIO NO TEATRO 27/10/11 QUINTA 19:30h ESPETÁCULO 28/10/11 SEXTA 7:10h às 12:30h AULAS SUSPENSAS Grupos de Trabalho SÉRIE PAÍS 6º Ano

Leia mais

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação.

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação. Colégio Tutto Amore Colégio Sapience Carinho, Amor e Educação. Trabalhamos com meio-período e integral em todos os níveis de ensino. www.tuttoamore.com.br Nossa História No ano de 1993 deu-se o ponto de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 81 Discurso no jantar oferecido pelo

Leia mais

ARTE E SAUDE - EXPERIMENTAÇÕES LÚDICO-PEDAGÓGICAS NA PESQUISA SOBRE CUIDADO DE ENFERMAGEM RENAN TAVARES

ARTE E SAUDE - EXPERIMENTAÇÕES LÚDICO-PEDAGÓGICAS NA PESQUISA SOBRE CUIDADO DE ENFERMAGEM RENAN TAVARES 1 ARTE E SAUDE - EXPERIMENTAÇÕES LÚDICO-PEDAGÓGICAS NA PESQUISA SOBRE CUIDADO DE ENFERMAGEM RENAN TAVARES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO/UNIRIO Palavras-chave: JOGO, CORPO, CUIDADO DE

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO REFLEXÕES PEDAGÓGICAS SOBRE A DANÇA NO ENSINO MÉDIO Izabele Trindade Caldas (CALDAS I. T.) e Elaine Melo de Brito Costa (COSTA E. M. DE B.). Departamento de Educação Física Universidade Estadual da Paraíba

Leia mais

TEATRO NA EDUCAÇÃO: A CENA E O REPERTÓRIO

TEATRO NA EDUCAÇÃO: A CENA E O REPERTÓRIO TEATRO NA EDUCAÇÃO: A CENA E O REPERTÓRIO Patricia Neves de Almeida Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade de Sorocaba (UNISO) patricia.almeida@prof.uniso.br Resumo: O presente texto refere-se

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

AS APRESENTAÇÕES DO TEATRO AMADOR SÃO-JOANENSE - INÍCIO DO SÉCULO XX

AS APRESENTAÇÕES DO TEATRO AMADOR SÃO-JOANENSE - INÍCIO DO SÉCULO XX IV Reunião Científica de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas AS APRESENTAÇÕES DO TEATRO AMADOR SÃO-JOANENSE - INÍCIO DO SÉCULO XX Maria Tereza Gomes de Almeida Lima (UFSJ) GT:História das Artes do

Leia mais

Português. 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede:

Português. 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede: Português Leitura de texto 3 os anos Wilton fev/11 Nome: Nº: Turma: 1. Leia os seguintes poemas e faça o que se pede: Longe do estéril turbilhão da rua, Beneditino escreve! No aconchego Do claustro, na

Leia mais

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima.

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima. Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público Alexia Melo Clebin Quirino Michel Brasil Gracielle Fonseca Rafaela Lima Satiro Saone O projeto Rede Jovem de Cidadania é uma iniciativa da Associação

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens A obra salesiana teve início em Turim, na Itália, onde Dom Bosco colocou em prática seus ideais de educação associados ao desenvolvimento

Leia mais

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL ROSA, Maria Célia Fernandes 1 Palavras-chave: Conscientização-Sensibilização-Transferência RESUMO A psicóloga Vanda

Leia mais

Prof. Gamba Jr. Departamento de Artes e Design (PUC-Rio) Êta, Seu Bonequeiro! A Interdisciplinaridade e sua dimensão política

Prof. Gamba Jr. Departamento de Artes e Design (PUC-Rio) Êta, Seu Bonequeiro! A Interdisciplinaridade e sua dimensão política Prof. Gamba Jr. Departamento de Artes e Design (PUC-Rio) Êta, Seu Bonequeiro! A Interdisciplinaridade e sua dimensão política A Vida na lembrança torna-se um filme mudo. Todos nós temos na mente a imagem

Leia mais

estudos Estudos sobre o ator

estudos Estudos sobre o ator estudos Estudos sobre o ator Publicamos agora a primeira parte de uma palestra realizada por Nissim Castiel em 1 de outubro de 2009 sobre os conteúdos trabalhados no PA1. Com isso, propomos aprofundar

Leia mais

PRÊMIO ENTRANDO EM CENA NO MUNDO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

PRÊMIO ENTRANDO EM CENA NO MUNDO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO PRÊMIO ENTRANDO EM CENA NO MUNDO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO 1. Dados do Proponente Nome: Pamela Andressa Parisi de Souza Paula Idade: 20 anos 2. Identificação dos responsáveis pelo projeto Nome: Gabriella

Leia mais

Comunicação DRUMMONZINHOS: ARTE, CIDADANIA E INCLUSÃO SOCIAL

Comunicação DRUMMONZINHOS: ARTE, CIDADANIA E INCLUSÃO SOCIAL Comunicação DRUMMONZINHOS: ARTE, CIDADANIA E INCLUSÃO SOCIAL CAMARGO, Doraci 1 FIGUEIREDO, Ricardo Carvalho de Figueiredo 2 Palavras-Chave: Carlos Drummond de Andrade, Arte-Educação, Literatura. O PROGRAMA

Leia mais

Fauvismo. 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino. Fauve = Fera

Fauvismo. 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino. Fauve = Fera Fauvismo 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino Fauve = Fera Fauves (feras) foi a palavra utilizada pelo crítico de arte Louis Vauxcelles para caracterizar um grupo de jovens pintores que expuseram em

Leia mais

CRITÉRIOS ADOTADOS PELO SATED/PR À CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL ÁREA DE TEATRO

CRITÉRIOS ADOTADOS PELO SATED/PR À CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL ÁREA DE TEATRO CRITÉRIOS ADOTADOS PELO SATED/PR À CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL Os critérios abaixo apontados é o fruto do consenso entre os membros dos respectivos Departamentos desta entidade de classe, aprovados pela categoria

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO E MEIO AMBIENTE DE CARA LIMPA COM A NATUREZA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO E MEIO AMBIENTE DE CARA LIMPA COM A NATUREZA PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO E MEIO AMBIENTE DE CARA LIMPA COM A NATUREZA Cuiabá- 2009 I - Apresentação Este Programa pretende sensibilizar a sociedade cuiabana para

Leia mais

Testemunha 4. Sinopse. Apresentação. Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor

Testemunha 4. Sinopse. Apresentação. Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor Testemunha 4 Rio de Janeiro, Brasil 2011 documentário 70 min HD cor Sinopse Uma personagem, uma atriz e o passar das horas em um interrogatório do Holocausto. Apresentação O documentário acompanha a trajetória

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO BÁSICA MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO Primeiro voto: o papel do jovem eleitor em relação ao combate à corrupção ROTEIRO

Leia mais

SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano

SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano 1 SANTA TERESA DE JESUS, UMA APROXIMAÇÃO PEDAGÓGICO-PASTORAL Por ocasião do V Centenário do Nascimento de Santa Teresa de Jesus, o Colégio Teresiano assumiu o compromisso de fazer memória da vida singular

Leia mais

Sumário. PARTE 1 A arte do cinema e a realização cinematográfica 1 CAPÍTULO O cinema como arte: Criatividade, tecnologia e negócios...

Sumário. PARTE 1 A arte do cinema e a realização cinematográfica 1 CAPÍTULO O cinema como arte: Criatividade, tecnologia e negócios... Sumário APRESENTAÇÃO DA EDIÇÃO BRASILEIRA... 13 PREFÁCIO... 19 PARTE 1 A arte do cinema e a realização cinematográfica 1 CAPÍTULO O cinema como arte: Criatividade, tecnologia e negócios... 29 Decisões

Leia mais