Identidades centralizadas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Identidades centralizadas"

Transcrição

1 Gerenciamento de identidade integrado com o FreeIPA Identidades centralizadas REDES O FreeIPA oferece gerenciamento integrado de identidade e grandes ideias para o futuro. por Thorsten Scherf Os sistemas GNU/Linux corporativos empregam uma série de ferramentas padrão para segurança, auditoria e gerenciamento de identidade. Essas ferramentas funcionam bem de forma independente, após serem configuradas, mas na hora da integração, o administrador normalmente precisa improvisar. Recursos como gerenciamento central de logs de auditoria de múltiplas máquinas, assim como a possibilidade de distribuir módulos de política do SELinux para múltiplas máquinas, são frequentemente o domínio de scripts caseiros. Apesar de existirem diversas soluções proprietárias, elas geralmente são caras e pouco flexíveis. O projeto FreeIPA [1] é um esforço para combinar vários projetos populares de código aberto num sistema comum e unificado. As letras IPA significam Identidade, Políticas e Auditoria, mas os desenvolvedores usam-na claramente com vistas aos objetivos futuros. A atual ênfase é no gerenciamento de identidade, com suporte a Kerberos e LDAP. Versões futuras vão oferecer o gerenciamento de certificados de segurança e configuração centralizados, assim como recursos de políticas e auditoria. A figura 1 mostra os componentes individuais da versão 1 do FreeIPA e a forma como elas cooperam. A combinação do LDAP com o Kerberos significa que o FreeIPA pode ser facilmente integrado ao Microsoft Active Directory. Embora o mundo GNU/Linux ofereça outras opções para a integração do Active Directory (como Samba e Likewise [2]), o AD em si é apenas uma parte da solução para uma ferramenta completamente integrada de segurança e auditoria. Por exemplo, o AD nada oferece na área de gerenciamento de políticas ou auditoria, o que força o administrador a apelar para outras fontes para essas funções. Muitos usuários GNU/Linux também precisam considerar se é vantajoso deixar sua infraestrutura de segurança de redes nas mãos de uma tecnologia proprietária como o Microsoft Active Directory. O FreeIPA é um trabalho em andamento; os desenvolvedores ainda não alcançaram todo o potencial dessa ferramenta promissora (veja o quadro 1). A versão atual, no entanto, oferece suporte a LDAP e Kerberos, assim como vários outros recursos úteis. Este artigo explica como trilhar os primeiros passos com o FreeIPA. No servidor Antes de começar a instalar o servidor FreeIPA propriamente dito, certifique-se de que todas as máquinas suportam resolução de nomes por DNS. Acrescentar alguns registros de serviço (SRV) ao servidor DNS já em operação simplificará a configuração dos clientes por permitir que uma requisição DNS descubra o servidor responsável e o domínio (realm) do Kerberos. Ao instalar o servidor FreeIPA, ele criará um arquivo de zona DNS de Figura 1 Ferramentas populares de código aberto que rodam sob o guardachuva do FreeIPA. 61

2 REDES FreeIPA Quadro 1: Caminho futuro O foco da atual versão 1 do FreeIPA é o gerenciamento de identidades de usuários e grupos. É fácil migrar soluções NIS já existentes para o FreeIPA em busca de um ambiente mais seguro com LDAP e senhas Kerberos. A versão de desenvolvimento já oferece sincronização com servidores AD já em operação; na verdade, a integração com o Active Directory deve estar disponível no FreeIPA no momento em que este artigo for publicado. A versão 2, que está planajeada para o início do próximo ano, contará com recursos adicionais. O gerenciamento de identidades será estendido para lidar com contas de máquinas. Outro recurso no roadmap é uma Autoridade Certificadora (CA) para emitir certificados para usuários e serviços. Evidentemente, os dois componentes IPA que ainda faltam Políticas (P) e Auditoria (A) ainda precisam ser incluídos. O componente de políticas fará mais que apenas o gerenciamento de regras do SELinux. O roadmap dos desenvolvedores também inclui o gerenciamento centralizado das configurações do PAM, com pam_access, pam_time e pam_limits. Também será mais fácil atribuir privilégios de usuário pelo sudo, pois o administrador conseguirá gerenciar essas configurações de forma centralizada com o FreeIPA. Os componentes de auditoria acessam primariamente as funções dos daemons de auditoria populares, para garantir que obedeçam às políticas já existentes de identidade. Claro que a implantação de uma regra central de auditoria incluirá a coleta de eventos de auditoria em máquinas individuais. Esses eventos serão registrados no servidor FreeIPA para fins de relatório e avaliação. exemplo com todos os itens necessários. Você pode basear suas próprias extensões do servidor DNS nesse arquivo (listagem 1). Para instalar o servidor FreeIPA num sistema Fedora, basta digitar yum -y install ipa-server. O servidor e todos os pacotes necessários estão disponíveis nos repositórios padrão desde o Fedora 8. Depois de instalar, é preciso executar ipaserver-install para configurá-lo. Se você preferir criar um arquivo de zona DNS pessoalmente, basta usar a opção --setup-bind ao executar a ferramenta. Essa etapa cria um arquivo de zona no diretório tmp/. Esse comando instala os seguintes componentes na máquina: NTP; Fedora Directory Server; MIT Kerberos; Apache/TurboGears; e Política SELinux do FreeIPA. O programa de instalação pede as informações necessárias (por exemplo, o base DN do LDAP, o domínio do Kerberos, o nome do servidor); poucos minutos depois, o servidor e todos os seus componentes já estarão prontos para o show. Em seguida, digite kinit admin e peça um tíquete de usuário para o Listagem 1: Extensões DNS 01 $TTL IN SOA devel srv1.. root.devel srv1.. ( 03 ; Dont forget to increment the serial number ;serial number 05 1H ;refresh slave 06 5M ;retry refresh 07 1W ;expire zone 08 5M ;cache time to live for negative answers 09 ) 10 ; Name server resource records ( NS ) 11 ; owner TTL CL type RDATA IN NS devel srv ; Internet address resource records( A ) 16 ; owner TTL CL type RDATA 17 devel srv1 IN A ; ldap servers 20 ldap._tcp IN SRV devel srv ;kerberos realm 23 kerberos IN TXT XYZ.COM ; kerberos servers 26 kerberos._tcp IN SRV devel srv kerberos._udp IN SRV devel srv kerberos master._tcp IN SRV devel srv kerberos master._udp IN SRV devel srv kpasswd._tcp IN SRV devel srv kpasswd._udp IN SRV devel srv ;ntp server 34 ntp._udp IN SRV devel srv1.. usuário admin para verificar se o servidor Kerberos está funcionando adequadamente. A chamada a seguir adiciona um novo usuário ao servidor de diretórios e Kerberos: 62

3 FreeIPA REDES Listagem 2: Consulta ao servidor 01 srv1 ~]# ldapsearch Y GSSAPI uid=tscherf LLL 02 SASL/GSSAPI authentication started 03 SASL username: 04 SASL SSF: SASL installing layers 06 dn: uid=tscherf,cn=users,cn=accounts,dc=xyz,dc=com 07 uid: tscherf 08 objectclass: top 09 objectclass: person 10 objectclass: organizationalperson 11 objectclass: inetorgperson 12 objectclass: inetuser 13 objectclass: posixaccount 14 objectclass: krbprincipalaux 15 objectclass: radiusprofile 16 loginshell: /bin/sh 17 gidnumber: gecos: tscherf 19 sn: Scherf 20 homedirectory: /home/tscherf 21 krbprincipalname: 22 givenname: Thorsten 23 cn: Thorsten Scherf 24 uidnumber: memberof: cn=ipausers,cn=groups,cn=accounts,dc=xyz,dc=foo,dc=de # ipa-adduser -f Thorsten -l Scherf tscherf Password: Password (again): tscherf successfully added Se a sua senha estiver de acordo com a política de complexidade de senhas, o ipa-finduser encontrará a conta do usuário, que agora existe no servidor de diretórios: # ipa-finduser tscherf Full Name: Thorsten Scherf Home Directory: /home/tscherf Login Shell: /bin/sh Login: tscherf Se forem necessárias mais informações sobre os atributos LDAP, é possível, evidentemente, criar uma conexão autenticada pelo Kerberos com o servidor LDAP para consultar nele as informações necessárias (listagem 2). A ferramenta klist agora exibe o tíquete de serviço transferido do servidor LDAP: ~]# klist -5 Ticket cache: FILE:/tmp/krb5cc_O Default principal: Valid starting Expires Service principal 19/09/08 13:57:28 20/09/08 13:57:26 19/09/08 13:57:42 20/09/08 13:57:26 XYZ.COM Obviamente, existe uma interface web para manipular mais facilmente todas essas tarefas (figura 2), mas é preciso configurar o navegador web. O Firefox exibe a configuração atual ao se visitar a URL about:config. Os seguintes comandos precisam ser customizados: network.negotiate-auth.trusteduris. network.negotiate-auth.delegationuris. network.negotiate-auth.usingnative-gsslib trye Após abrir uma conexão HTTPS com o servidor FreeIPA, é fácil criar ou consultar contas de usuários por meio da interface web. Configuração do cliente Existe um cliente FreeIPA disponível para Fedora, Red Hat Enterprise Linux (RHEL) e diversas variedades de Unix, incluindo Solaris, AIX, HP- UX e Mac OS X. A instalação em sistemas Fedora é simples e pode ser feita com o yum: Figura 2 A interface web facilita a inclusão de usuários ao diretório. yum install ipa-client ipaadmintools 63

4 REDES FreeIPA Se, depois disso, o arquivo de configuração do Kerberos /etc/krb5.conf for transferido do servidor para o cliente, basta executar ipa-client-install para iniciar a instalação do cliente. Graças à linha dns_lookup_realm=true em /etc/krb5.conf, o cliente pedirá ao seu servidor DNS todas as informações de configuração necessárias (listagem 3). Para testar a conexão com o servidor, use o comando kinit admin no cliente; se tudo funcionar, a próxima etapa é configurar uma máquina para atuar como principal para o cliente no banco de dados do Kerberos, armazenando a senha localmente no lado cliente: # ipa-addservice host/develclient. # ipa-getkeytab host/devel-client. -k /etc/krb5.keytab Keytab successfully retrieved and stored in: /etc/krb5.keytab Serviços do Kerberos A próxima etapa é configurar um serviço para funcionar com o Kerberos. Primeiro, considere o exemplo de um servidor NFS que deva ser acessado pelas máquinas clientes por meio do protocolo seguro NFSv4 com autenticação pelo Kerberos. O servidor será o responsável por assegurar a integridade dos dados e a privacidade. Para permitir que isso ocorra, é preciso configurar um compartilhamento NFS no servidor IPA: # cat /etc/exports /dados gss/krb5(rw,fsid=0,subtree_ check) /dados gss/ krb5p(rw,fsid=0, subtree_check) /dados gss/ krb5i(rw,fsid=0, subtree_check) Para ativar todos os serviços necessários para o NFS, execute ainda: Listagem 3: Instalação do cliente 01 client ~]# ipa client install 02 Discovery was successful! 03 Realm: XYZ.COM 04 DNS Domain: 05 IPA Server: devel srv1. 06 BaseDN: dc=xyz,dc=com Continue to configure the system with these values? [y/n]: y Created /etc/ipa/ipa.conf 11 Configured /etc/ldap.conf 12 LDAP enabled 13 nss_ldap is not able to use DNS discovery! 14 Changing configuration to use hardcoded server name: devel srv1. 15 Kerberos 5 enabled 16 NTP enabled 17 Client configuration complete. service nfs start echo SECURE_NFS=yes > \ /etc/sysconfig/nfs Em seguida, é preciso criar um principal para o serviço NFS no banco de dados do Kerberos e exportá-lo para o arquivo keytab do servidor: # ipa-addservice nfs/devel-srv1. # ipa-getkeytab nfs/devel-srv1. -k /etc/krb5.keytab Keytab successfully retrieved and stored in: /etc/krb5.keytab A configuração do cliente é bem semelhante. Se você realizar as mesmas etapas para criar um principal para o serviço NFS e armazená-lo localmente no arquivo /etc/krb5. keytab, o comando ipa-find-service dirá se ele funcionou ou não. O comando ipa-findservice listará todas as máquinas e principals de serviços que constarem no arquivo keytab. Para garantir que os serviços clientes do NFS rpcgssd e rpcidmapd sejam corretamente iniciados, é preciso acrescentar a linha SECU- RE_NFS=yes ao arquivo /etc/sysconfig/nfs. Agora já podemos montar o volume NFSv4 seguro: # mount -v -t nfs4 -o sec=krb5p devel-srv1:/ /mnt/nfs4 Note que o FreeIPA armazena toda a configurção do Kerberos no LDAP (figura 3). Em razão de as ferramentas nativas do Kerberos, como kadmin e kadmin.local, não oferecerem uma interface LDAP nativa, não é possível usá-las para gerenciar o banco de dados do Kerberos. Em vez disso, o administrador sempre precisará usar as ferramentas FreeIPA para tarefas administrativas. Figura 3 O FreeIPA armazena o banco de dados do Kerberos em um contêiner LDAP. 64

5 FreeIPA REDES Alta disponibilidade Depois de terminar a configuração básica do servidor, é bom replicar os dados do servidor de diretório numa segunda máquina. Como o FreeIPA armazena toda a configuração do Kerberos e também o banco de dados do Kerberos no LDAP, essa replicação oferece um segundo servidor mestre em pouco tempo. Em caso de falhas no servidor mestre, o mestre secundário ainda possui todos os dados, sendo até possível alterar esses dados. Após o mestre primário voltar à ativa, os dados modificados são replicados para ele. Usar dois servidores também é uma boa ideia para realizar balanceamento de carga. Se os dados forem armazenados em dois locais geográficos diferentes, recomenda-se configurar mais servidores como réplicas para evitar o uso de uma conexão WAN lenta a cada consulta ou alteração do diretório. O mestre primário tem um arquivo de configuração com todas as informações necessárias para criar um segundo servidor: # ipa-replica-prepare devel-srv2. Em seguida, simplesmente copie o arquivo criado na última etapa para a máquina réplica e inicie a instalação nela: Supondo que o programa de instalação tenha terminado sem erros, já se pode iniciar a replicação do banco de dados LDAP. Se for atribuída um arquivo separado de zona DNS para a réplica, temos dois servidores independentes. Usando o ipa-replicamanage, é possível visualizar e modificar todos os acordos de replicação realizados dessa forma. Sincronização com AD O administrador pode usar o ipa-replica-manage para sincronizar os dados entre um servidor Windows Active Directory e um servidor FreeIPA. A versão atual de desenvolvimento já implementa esse recurso. Para isso, é necessário um certificado TLS/SSL no servidor Windows; ele é obrigatório para sincronizar os dados do AD para o FreeIPA. O wiki do Fedora tem um Howto [3]. Em seguida, copie para o servidor FreeIPA o certificado CA usado nessa etapa, para verificar o certificado TLS/SSL do servidor AD. Ao iniciar o programa ipa-server-install, o plugin do Windows Sync é automaticamente instalado. Porém, o plugin não é usado a menos que seja configurada a replicação de dados entre um servidor Windows e um FreeIPA com o ipa-replica-manage. A ferramenta tem várias novas opções: winsync define a replicação de dados entre um servidor Windows e um FreeIPA; binddn define a conta do usuário para fazer login no AD. Esse Mais informações usuário precisa de vários privilégios (leitura, gravação, procura, alteração de senha, DirSync); bindpw especifica uma senha para a conta de usuário especificada; cacert define um caminho para o certificado CA codificado em ASCII/PEM usado para assinar o certificado TLS/SSL do servidor Windows. Esta configuração depois é gravada no repositório de certificados do FreeIPA. Após fornecer as informações exigidas, o contêiner do usuário do AD é sincronizado com o servidor FreeIPA. Dessa forma, todos os clientes IPA Unix/Linux já podem acessar essas informações por uma interface nativa. Como o processo de sincronização é unidirecional, os novos usuários que possuam contas tanto nos clientes Windows quanto Linux precisam primeiramente ser criados no AD. Conclusões O FreeIPA unifica várias ferramentas populares sob um mesmo guarda-chuva. A versão 1 tem foco em armazenar identidades. Apesar de ainda faltarem componentes como certificados, auditoria e gerenciamento de políticas, é fácil ver a direção do produto. n # scp /var/lib/ipa/replica-infodevel-srv2. # ipa-replica-install /tmp/ replica-info-devel-srv2. [1] FreeIPA: [2] Walter Neu, AD e Likewise Open : [3] Howto de sincronização com Windows: Gostou do artigo? Queremos ouvir sua opinião. Fale conosco em Este artigo no nosso site: 65

BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil

BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil BSDDAY - 13 de Agosto SP/Brazil Quem é o Dmux? Rafael Floriano Sousa Sales aka dmux - Paulistano, 22 anos, fundador e integrante do grupo Tompast, consultor UNIX, trabalhando com sistemas operacionais

Leia mais

Configure seu Linux pela Web! Instalação à partir de um.tar.gz. Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo Data: 05/10/2004

Configure seu Linux pela Web! Instalação à partir de um.tar.gz. Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo <eduardo at unisulma.edu.br> Data: 05/10/2004 1 de 6 27/3/2007 10:03 Configure seu Linux pela Web! Autor: Carlos Eduardo Ribeiro de Melo Data: 05/10/2004 Introdução O Webmin é um software de configuração de servidores

Leia mais

GNU/Linux Debian Servidor DNS

GNU/Linux Debian Servidor DNS GNU/Linux Debian Servidor DNS Neste tutorial, será apresentado a configuração do serviço de rede DNS (Domain Name System) utilizando o sistema operacional GNU/Linux, distribuição Debian 7.5. Antes de começamos

Leia mais

FreeBSD Soluções Corporativas II (464)

FreeBSD Soluções Corporativas II (464) FreeBSD Soluções ( 464 ) Corporativas II FreeBSD Soluções Corporativas II (464) Slede 2 de 27 Apresentação do Curso O curso aborda diversos conceitos do sistema FreeBSD ligados a administração e segurança

Leia mais

Redes de Computadores. Funcionamento do Protocolo DNS. Consulta DNS. Consulta DNS. Introdução. Introdução DNS. DNS Domain Name System Módulo 9

Redes de Computadores. Funcionamento do Protocolo DNS. Consulta DNS. Consulta DNS. Introdução. Introdução DNS. DNS Domain Name System Módulo 9 Slide 1 Slide 2 Redes de Computadores Introdução DNS Domain Name System Módulo 9 EAGS SIN / CAP PD PROF. FILIPE ESTRELA filipe80@gmail.com Ninguém manda uma e-mail para fulano@190.245.123.50 e sim para

Leia mais

Conceitos de relação de confiança www.jpinheiro.net jeferson@jpinheiro.net

Conceitos de relação de confiança www.jpinheiro.net jeferson@jpinheiro.net Conceitos de relação de confiança www.jpinheiro.net jeferson@jpinheiro.net Procedimento para criar uma árvore O procedimento usado para criar uma árvore com o Assistente para instalação do Active Directory

Leia mais

DNS - Domain Name System

DNS - Domain Name System DNS - Domain Name System Converte nome de máquinas para seu endereço IP. Faz o mapeamento de nome para endereço e de endereço para nome. É mais fácil lembramos dos nomes. Internamente, softwares trabalham

Leia mais

Resolução de nomes. Professor Leonardo Larback

Resolução de nomes. Professor Leonardo Larback Resolução de nomes Professor Leonardo Larback Resolução de nomes A comunicação entre os computadores e demais equipamentos em uma rede TCP/IP é feita através dos respectivos endereços IP. Entretanto, não

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Serviço de Diretórios com OpenLDAP. Marcos Sungaila marcos@savant.com.br

Serviço de Diretórios com OpenLDAP. Marcos Sungaila marcos@savant.com.br Serviço de Diretórios com OpenLDAP Marcos Sungaila marcos@savant.com.br LDAP Por que LDAP Conceitos básicos Instalando e Configurando o OpenLDAP Criando a estrutura do Diretório Trabalhando com senhas

Leia mais

Introdução ao Sistema. Características

Introdução ao Sistema. Características Introdução ao Sistema O sistema Provinha Brasil foi desenvolvido com o intuito de cadastrar as resposta da avaliação que é sugerida pelo MEC e que possui o mesmo nome do sistema. Após a digitação, os dados

Leia mais

Instalação e Configuração do CollabNet Subversion Edge

Instalação e Configuração do CollabNet Subversion Edge Instalação e Configuração do CollabNet Subversion Edge 1) Descrição O Subversion Edge é um pacote da distribuição do Subversion SCM, que foi criado e distribuido pela empresa CollabNet com o objetivo de

Leia mais

Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise

Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise Guia do Usuário Administrativo Bomgar 10.2 Enterprise Índice Introdução 2 Interface administrativa 2 Status 2 Minha conta 3 Opções 3 Equipes de suporte 4 Jumpoint 5 Jump Clients 6 Bomgar Button 6 Mensagens

Leia mais

Aula 3 Servidor DNS BIND

Aula 3 Servidor DNS BIND 1 Aula 3 Servidor DNS BIND Um servidor DNS é responsável em responder pelos domínios e direcionar tudo que é relacionado a ele, nele por exemplo pode se apontar onde fica www.dominio.com.br, vai apontar

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers DNS Parte 1 Linux Network Servers DNS é a abreviatura de Domain Name System. O DNS é um serviço de resolução de nomes. Toda comunicação entre os computadores e demais equipamentos de uma rede baseada no

Leia mais

Líder em Soluções Samba 4 no Brasil

Líder em Soluções Samba 4 no Brasil Apresentação Líder em Soluções Samba 4 no Brasil A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros

Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros Introdução Tutorial de TCP/IP Parte 26 Criando Registros Prezados leitores, esta é a sexta parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo que eu classifiquei

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Sistema Operacional Linux > Servidor DNS (BIND) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução O DNS é um dos serviços mais importantes na Internet porque

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID

MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID MANUAL DO USUÁRIO BRASQUID Saulo Marques FATEC FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CARAPICUIBA Sumário 1 Instalação... 4 2 Configuração inicial... 6 2.1 Scripts e Arquivos Auxiliares... 10 2.2 O Squid e suas configurações...

Leia mais

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO PROTOCOLOS DA INTERNET FAMÍLIA TCP/IP INTRODUÇÃO É muito comum confundir o TCP/IP como um único protocolo, uma vez que, TCP e IP são dois protocolos distintos, ao mesmo tempo que, também os mais importantes

Leia mais

Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira

Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira Orientador de Curso: Rodrigo Caetano Filgueira Serviço DNS DNS significa Domain Name System (sistema de nomes de domínio). O DNS converte os nomes de máquinas para endereços IPs que todas as máquinas da

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação

Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação Universidade Católica de Brasília Pró-reitoria de Graduação Curso de Ciência da Computação INTRODUÇÃO 6 LABORATÓRIO DE REDES DE COMPUTADORES Serviços Básicos de Rede DNS Para o correto funcionamento de

Leia mais

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação Guia de Instalação 29 de setembro de 2010 1 Sumário Introdução... 3 Os Módulos do Andarta... 4 Instalação por módulo... 6 Módulo Andarta Server... 6 Módulo Reporter... 8 Módulo Agent... 9 Instalação individual...

Leia mais

Prática DNS. Edgard Jamhour

Prática DNS. Edgard Jamhour Prática DNS Edgard Jamhour Exercícios práticos sobre DNS. Esse roteiro de prática inclui apenas aspectos básicos de configuração desses serviços. Apenas esses aspectos básicos é que serão cobrados em relatório.

Leia mais

Instalando e configurando o Active Directory Windows Server 2008 R2 em ambiente virtual (VirtualBox)

Instalando e configurando o Active Directory Windows Server 2008 R2 em ambiente virtual (VirtualBox) Instalando e configurando o Active Directory Windows Server 2008 R2 em ambiente virtual (VirtualBox) Objetivo: Instalar e configurar o serviço de diretório da Microsoft AD DS (Active Directory Domain Services).

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

BIND Um DNS Server Completo

BIND Um DNS Server Completo BIND Um DNS Server Completo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) Missão ITAIPU: Gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico

Leia mais

Gestão de identidades e ICPEDU ou Como implementar uma AR na sua instituição? Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG

Gestão de identidades e ICPEDU ou Como implementar uma AR na sua instituição? Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG Gestão de identidades e ICPEDU ou Como implementar uma AR na sua instituição? Jeroen van de Graaf Laboratório de Computação Científica UFMG Utilidade de uma ICP Em processos administrativos deve ter não-repúdio,

Leia mais

INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY

INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY INSTALANDO SISTEMA PFSENSE COMO FIREWALL/PROXY Gerson R. G. www.websolutti.com.br PASSO A PASSO PARA INSTALAÇÃO DO PFSENSE 1. BAIXANDO O PFSENSE 2. INICIANDO A INSTALAÇÃO 3. CONFIGURAÇÃO BÁSICA INICIAL

Leia mais

Servidor de e-mail corporativo com Zimbra.

Servidor de e-mail corporativo com Zimbra. UNISUL Universidade do Sul de Santa Catarina Unisul TechDay 2013 Servidor de e-mail corporativo com Zimbra. Palestrante: Irineu Teza Nunes E-mail: irineu@idinf.com.br Website: www.idinf.com.br Blog: itnproducoes.blogspot.com

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do servidor LDAP. ldap_response série 1.3

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento de resposta do servidor LDAP. ldap_response série 1.3 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Monitoramento de resposta do servidor LDAP ldap_response série 1.3 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente

Leia mais

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo,

UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo, Laboratório de Redes. Domain Name Service - DNS Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução UM dos protocolos de aplicação mais importantes é o DNS. Para o usuário leigo, problemas com o DNS são interpretados

Leia mais

DVG-5121SP. 3. Após realizar o login, aparecerá no canto esquerdo (figura 4) o menu do aparelho.

DVG-5121SP. 3. Após realizar o login, aparecerá no canto esquerdo (figura 4) o menu do aparelho. DVG-5121SP A configuração deste ATA consiste em acessar o seu software de configuração por meio do seu navegador web (browser). O IP de seu D-Link DVG-5121SP por padrão é 192.168.1.1 Figura 1 1. Para acessá-lo,

Leia mais

V WSPPD 2007. Uma visão geral do OpenLDAP e Active Directory para autenticação de usuários em sistemas heterogêneos e distribuídos

V WSPPD 2007. Uma visão geral do OpenLDAP e Active Directory para autenticação de usuários em sistemas heterogêneos e distribuídos V WSPPD 2007 Uma visão geral do OpenLDAP e Active Directory para autenticação de usuários em sistemas heterogêneos e distribuídos Porto Alegre, Agosto de 2007. Guilherme Matte Macedo, Rafael Bohrer Ávila

Leia mais

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh.

Passos Preliminares: Acessando a máquina virtual via ssh. CIn/UFPE Sistemas de Informação Redes de Computadores Professor: Kelvin Lopes Dias Monitor: Edson Adriano Maravalho Avelar {kld,eama}@cin.ufpe.br Instalando/Configurando Servidor DNS. Este tutorial irá

Leia mais

Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira Lista de Exercícios 3

Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira <fred@madeira.eng.br> Lista de Exercícios 3 Administração de Redes I Linux Prof: Frederico Madeira Lista de Exercícios 3 1. Qual dos seguintes comandos linux não inclui a capacidade de listar o PID das aplicações que estão

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais. Prof. Rodrigo Siqueira

Administração de Sistemas Operacionais. Prof. Rodrigo Siqueira Administração de Sistemas Operacionais Prof. Rodrigo Siqueira Lição 1: Funções de servidor Edições do Windows Server 2008 O que são funções de servidor? O que são as funções de serviços de infra-estrutura

Leia mais

Instruções de operação Guia de segurança

Instruções de operação Guia de segurança Instruções de operação Guia de segurança Para um uso seguro e correto, certifique-se de ler as Informações de segurança em 'Leia isto primeiro' antes de usar o equipamento. CONTEÚDO 1. Instruções iniciais

Leia mais

Trabalho colaborativo

Trabalho colaborativo ANÁLISE Zarafa no servidor Univention Zarafa no servidor Univention ANÁLISE Trabalho colaborativo Se você quer usar o UCS como alicerce para o Zarafa, vai gostar do bom trabalho que um dos parceiros da

Leia mais

1 SQL Injection A consulta normal SQL seria:

1 SQL Injection A consulta normal SQL seria: HTTP Testando aplicação Web. Pegaremos dois tipos de ataques dentre os top 10 do OWASP 1 SQL Injection A consulta normal SQL seria: SELECT * FROM Users WHERE Username='$username' AND Password='$password'

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02 Prof. André Lucio Competências da aula 2 Instalação e configuração dos sistemas operacionais proprietários Windows (7 e

Leia mais

Utilizando Active Directory para autenticação e OpenLDAP para dados dos usuários

Utilizando Active Directory para autenticação e OpenLDAP para dados dos usuários Utilizando Active Directory para autenticação e OpenLDAP para dados dos usuários Projeto Libertas-BR http://www.libertasbr.org.br 8 de setembro de 2005 1 Definição do Ambiente Esta documentação trata das

Leia mais

e-mails editores de e-mails Como configurar contas de nos principais Como configurar contas de e-mails nos principais editores de e-mails

e-mails editores de e-mails Como configurar contas de nos principais Como configurar contas de e-mails nos principais editores de e-mails Como configurar contas de e-mails nos principais editores de e-mails Podemos acessar nossos e-mails pelo webmail, que é um endereço na internet. Os domínios que hospedam com a W3alpha, acessam os e-mails

Leia mais

Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux Curso de extensão em Administração de Serviços GNU/Linux Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração

Leia mais

Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários

Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários Roteiro 5: Responsabilidades do AD / Gerenciamento de usuários Objetivos: Detalhar e Definir responsabilidades em controladores de domínio; Configurar propriedades de contas de usuários; Gerenciar perfis

Leia mais

Replicação Multi-master e novidades do OpenLDAP

Replicação Multi-master e novidades do OpenLDAP Replicação Multi-master e novidades do OpenLDAP Anahuac de Paula Gil On-the-fly e Replicação Multi-Master Smailli Hemori Moraes Autenticação Samba + LDAP + Kerberos Configuração on-the-fly Slide 1 4 cn=config

Leia mais

Introdução ao Tableau Server 7.0

Introdução ao Tableau Server 7.0 Introdução ao Tableau Server 7.0 Bem-vindo ao Tableau Server; Este guia orientará você pelas etapas básicas de instalação e configuração do Tableau Server. Em seguida, usará alguns dados de exemplo para

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 Objetivo Esse artigo tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o Active Directory no Windows Server 2008. Será também apresentado

Leia mais

DNS: Domain Name System

DNS: Domain Name System DNS: Domain Name System O objetivo desta unidade é apresentar o funcionamento de dois importantes serviços de rede: o DNS e o DHCP. O DNS (Domain Name System) é o serviço de nomes usado na Internet. Esse

Leia mais

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.com Serviços DHCP Server: O DHCP ("Dynamic Host Configuration Protocol" ou "protocolo de configuração

Leia mais

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia do administrador do Service desk. Julho de 2013

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia do administrador do Service desk. Julho de 2013 Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5 Guia do administrador do Service desk Julho de 2013 2004-2013 Dell, Inc. Todos os direitos reservados. Qualquer forma de reprodução deste

Leia mais

Nesse artigo abordaremos os principais aspectos de instalação e uso do NTOP no Fedora Core 4.

Nesse artigo abordaremos os principais aspectos de instalação e uso do NTOP no Fedora Core 4. Diego M. Rodrigues (diego@drsolutions.com.br) O NTOP é um programa muito simples de ser instalado e não requer quase nenhuma configuração. Ele é capaz de gerar excelentes gráficos de monitoramento das

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO. Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS SERVIÇOS IMPRESSÃO Serviços de impressão Os serviços de impressão permitem compartilhar impressoras em uma rede, bem como centralizar as tarefas de gerenciamento

Leia mais

Instruções de operação Guia de segurança

Instruções de operação Guia de segurança Instruções de operação Guia de segurança Para um uso seguro e correto, certifique-se de ler as Informações de segurança em 'Leia isto primeiro' antes de usar o equipamento. CONTEÚDO 1. Instruções iniciais

Leia mais

PRO APPS File Server Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PRO APPS File Server Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O PRO APPS FILE SERVER Pro Apps File Server é um poderoso servidor de arquivos, compatível com os principais protocolos de rede com essa finalidade, e que oferece recursos enterprise para controle de domínio

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar.

CSAU 10.0. Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. CSAU 10.0 Guia: Manual do CSAU 10.0 como implementar e utilizar. Data do Documento: Janeiro de 2012 Sumário 1. Sobre o manual do CSAU... 3 2. Interface do CSAU 10.0... 4 2.1. Início... 4 2.2. Update...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE REDE

MANUAL DO USUÁRIO DE REDE MANUAL DO USUÁRIO DE REDE Armazenar registro de impressão na rede Versão 0 BRA-POR Definições de observações Utilizamos o seguinte ícone neste Manual do Usuário: Observações indicam como você deve reagir

Leia mais

DNS Linux. Rodrigo Gentini gentini@msn.com

DNS Linux. Rodrigo Gentini gentini@msn.com Linux Rodrigo Gentini gentini@msn.com Domain Name System (DNS). O DNS é o serviço de resolução de nomes usado em todas as redes TCP/IP, inclusive pela Internet que, sem dúvidas, é a maior rede TCP/IP existente.

Leia mais

Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux

Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux Conteúdo do pacote de 05 cursos hands-on Linux Linux Básico Linux Intermediário Proxy Squid Firewall Netfilter / Iptables Samba 4 C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on L i n u x 2 Sumário 1 Linux

Leia mais

Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins

Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins Roteiro 4: Replicação/Active Directory DHCP e Wins Objetivos: Explorar as configurações para replicação de domínios com Active Directory; Configurar os serviços DHCP e WINS em servidores Windows; Ferramentas

Leia mais

Disponibilização do Serviço de Diretório (LDAP) para autenticação de usuários da comunidade UNICAMP

Disponibilização do Serviço de Diretório (LDAP) para autenticação de usuários da comunidade UNICAMP Disponibilização do Serviço de Diretório (LDAP) para autenticação de usuários da comunidade UNICAMP O que é Serviço de Diretório? Um serviço de diretório é um software que armazena e organiza informações

Leia mais

CA Nimsoft Monitor para servidores

CA Nimsoft Monitor para servidores DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 CA Nimsoft Monitor para servidores agility made possible CA Nimsoft para monitoramento de servidores sumário CA Nimsoft Monitor para servidores 3 visão geral da solução

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação Pfsense Introdução e Instalação Introdução A utilização de um firewall em uma rede de computadores possui o objetivo básico de proteção relacionado a entrada e saída de dados. Introdução O pfsense é um

Leia mais

CA Nimsoft Unified Management Portal

CA Nimsoft Unified Management Portal CA Nimsoft Unified Management Portal Guia de Configuração para Vários Servidores 7.0 Histórico da revisão do documento Versão do documento Data Alterações 1.0 Setembro 2013 Versão inicial do UMP 7.0. Avisos

Leia mais

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux

Curso de extensão em Administração de redes com GNU/Linux Curso de extensão em italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia OpenLDAP básico -, 2009.1 Licença de uso e distribuição

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY

Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Sistemas Operacionais de Rede INTRODUÇÃO AO ACTIVE DIRECTORY Conteúdo Programático! Introdução ao Active Directory (AD)! Definições! Estrutura Lógica! Estrutura Física! Instalação do Active Directory (AD)!

Leia mais

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1

Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Guia: Manual de instalação do Sophos SafeGuard Enterprise 6.00.1 Data do Documento: novembro de 2012 1 Conteúdo 1. Sobre este manual... 3 2. Requisitos de Sistema...

Leia mais

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba Linux Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba

Leia mais

Referência de registros de recursos

Referência de registros de recursos Referência de registros de recursos 6 de 6 pessoas classificaram isso como útil Referência de registros de recursos Um banco de dados DNS consiste em um ou mais arquivos de zona usados pelo servidor DNS.

Leia mais

CA ARCserve Replication and High Availability

CA ARCserve Replication and High Availability CA ARCserve Replication and High Availability Guia de Instalação r16 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante denominada

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

Introdução ao Active Directory AD

Introdução ao Active Directory AD Introdução ao Active Directory AD Curso Técnico em Redes de Computadores SENAC - DF Professor Airton Ribeiro O Active Directory, ou simplesmente AD como é usualmente conhecido, é um serviço de diretórios

Leia mais

Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition

Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition 1 Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition Sobre o Autor Carlos Eduardo G. Tosin (carlos@tosin.com.br) é formado em Ciência da Computação pela PUC-PR, pós-graduado em Desenvolvimento

Leia mais

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc. Implementar servidores de Web/FTP e DFS Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Conteúdo programático Introdução ao protocolo HTTP Serviço web

Leia mais

Entendendo o OpenLDAP. Por GABRIEL STEIN

Entendendo o OpenLDAP. Por GABRIEL STEIN Por GABRIEL STEIN CONCEITOS ABORDADOS Conceito de diretório / Serviço de diretório Organização Hierárquica - Árvore LDAP Histórico Características Atributos ObjectClasses Schemas Entrada DNs Arquivos LDIF

Leia mais

IBM Tivoli Directory Server Versão 5.2 Leia-me do Cliente

IBM Tivoli Directory Server Versão 5.2 Leia-me do Cliente IBM Tivoli Directory Server Versão 5.2 Leia-me do Cliente Nota Antes de utilizar estas informações e o produto suportado por elas, leia as informações gerais em Avisos, na página 7. Prefácio Este Leia-me

Leia mais

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Para usuários de conexão banda larga do tipo PPPoE (autenticação por usuário e senha) Capítulo 1 Conectando-se à Internet Alguns provedores

Leia mais

DNS Parte 2 - Configuração

DNS Parte 2 - Configuração DNS Parte 2 - Configuração Adriano César Ribeiro (estagiário docente) adrianoribeiro@acmesecurity.org Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Tópicos em Sistemas de Computação 1 Revisão Prof. Dr.

Leia mais

RODC. Read-Only Domain Controller

RODC. Read-Only Domain Controller RODC Read-Only Domain Controller RODC O RODC é um controlador de domínio que mantém todas as funções de um ADDC (Active Directory Domain Controller) porém não tem permissão para alterar os dados do diretório

Leia mais

Programação WEB II. Sessions e Cookies. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. Sessions e Cookies. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza Sessions e Cookies progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net Cookies e Sessions Geralmente, um bom projeto

Leia mais

Integrated User Verification Guia de Implementação do Cliente 2015-05-04 Confidencial Versão 2.9

Integrated User Verification Guia de Implementação do Cliente 2015-05-04 Confidencial Versão 2.9 Integrated User Verification Guia de Implementação do Cliente 2015-05-04 Confidencial Versão 2.9 SUMÁRIO Introdução... 2 Finalidade e público-alvo... 2 Sobre este documento... 2 Termos mais utilizados...

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2010

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2010 PROCEDIMENTOS PARA INSTALAÇÃO DO OCS INVENTORY NG E GLPI NO SISTEMA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) JUNHO/2010 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email:

Leia mais

Desafio Atingir máxima eficiência e segurança por meio da administração centralizada de recursos de redes distribuídas geograficamente

Desafio Atingir máxima eficiência e segurança por meio da administração centralizada de recursos de redes distribuídas geograficamente Setor Corporativo Desafio Atingir máxima eficiência e segurança por meio da administração centralizada de recursos de redes distribuídas geograficamente Solução Tecnológica Librix AD SUMÁRIO EXECUTIVO

Leia mais

DNS - Domain Name System

DNS - Domain Name System 1 of 8 28-07-2011 9:21 DNS - Domain Name System Introdução Componentes dum sistema DNS Zonas e Domínios Resolução DNS Vs. WINS Ferramentas Introdução Na Internet, para que as máquinas possam comunicar

Leia mais

Introdução ao Windows Server System. José Carlos Libardi Junior

Introdução ao Windows Server System. José Carlos Libardi Junior Introdução ao Windows Server System José Carlos Libardi Junior Computer Roles Grupo de Trabalho X Domínio O que é Active Directory Termos do Active Directory Tópicos Principais Um computador com o Windows

Leia mais

Network Services Location Manager. Guia para os administradores de rede

Network Services Location Manager. Guia para os administradores de rede apple Network Services Location Manager Guia para os administradores de rede Este documento descreve o software Network Services Location (NSL) Manager e fornece informações sobre como configurar uma

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre

Manual. Configuração do. Samba. Compartilhamento e Servidor Samba Linux. Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba Linux Produzido por: Sergio Graças Desenvolvedor do Projeto GNU/Linux VRlivre Manual Configuração do Samba Compartilhamento e Servidor Samba

Leia mais

FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DNS (DOMAIN NAME SYSTEM)

FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DNS (DOMAIN NAME SYSTEM) FUNDAÇÃO DE ESTUDOS SOCIAIS DO PARANÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DNS (DOMAIN NAME SYSTEM) CURITIBA 2006 GUILHERME DE SOUZA JEAN THIAGO MASCHIO

Leia mais

Manual de instrução Gerenciador de Certificados Digitais

Manual de instrução Gerenciador de Certificados Digitais Manual de instrução Gerenciador de Certificados Digitais Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 SUMÁRIO CONFIGURAÇÕES DO SISTEMA... 3 INSTALAÇÃO DO GERENCIADOR DE CERTIFICADOS

Leia mais

Procedimentos para utilização do Sistema de Apoio a Gerência Unificada de Informações - SAGUI

Procedimentos para utilização do Sistema de Apoio a Gerência Unificada de Informações - SAGUI Procedimentos para utilização do Sistema de Apoio a Gerência Unificada de Informações - SAGUI Índice 1. - Histórico do Documento...1 2. - Introdução...2 3. - Requisitos...3 4. - Operacionalização do SAGUI...3

Leia mais

IBM Business Process Manager Versão 7 Release 5. Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft SharePoint

IBM Business Process Manager Versão 7 Release 5. Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft SharePoint IBM Business Process Manager Versão 7 Release 5 Guia de Instalação do Complemento do IBM Business Process Manager para Microsoft SharePoint ii Instalando Manuais PDF e o Centro de Informações Os manuais

Leia mais

Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede.

Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede. Configurando servidor de DNS no CentOS O Domain Name System Sistema de Nomes de Domínio é de fundamental importância em uma rede. O DNS é um sistema hierárquico em árvore invertida. Tem como origem o ponto

Leia mais

Tutorial Servidor Proxy com Squid baseado em Linux Acadêmicos : Felipe Zottis e Cleber Pivetta. Servidor Proxy

Tutorial Servidor Proxy com Squid baseado em Linux Acadêmicos : Felipe Zottis e Cleber Pivetta. Servidor Proxy Tutorial Servidor Proxy com Squid baseado em Linux Acadêmicos : Felipe Zottis e Cleber Pivetta Servidor Proxy Um servidor Proxy possui a finalidade de possibilitar que máquinas contidas em uma determinada

Leia mais