Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento;

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento;"

Transcrição

1 1 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS INTEGRADORES CURSO SUPERIORES DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA (LOGÍSTICA) SÃO PAULO 2009

2 2 Introdução A prática pedagógica dos Cursos Superiores de Graduação Tecnológica da UNISA busca o desenvolvimento de competências e a capacidade de integração destas competências, portanto, a avaliação dos conteúdos a partir das disciplinas será agregada a avaliação dos projetos integradores. Os projetos integradores têm significância idêntica aos resultados das demais disciplinas, inclusive para a obtenção da certificação de qualificação profissional, o que promove o desenvolvimento das competências e integração dos conhecimentos. A prática pedagógica destes cursos prevê que as avaliações dos projetos integradores sejam realizadas por professores especializados nas diversas áreas do conhecimento, relacionados aos respectivos cursos e também em bancas avaliadoras multidisciplinares. Os projetos integradores possibilitam a visão crítica e integrada dos conhecimentos, buscando a constante inovação, criatividade, adaptação e identificação de oportunidades e alternativas na gestão das organizações. O modelo de integração de conhecimentos permite o desenvolvimento de competências a partir da aprendizagem pessoal e não somente o ensino unilateral. Os projetos integradores procuram estabelecer a ambientação da aprendizagem, estimulando a resolução de problemas organizacionais, capacitando e ampliando as alternativas para gestão e melhoria das práticas organizacionais. O escopo dos projetos integradores é definido para o segundo, terceiro e quarto módulos dos cursos, de modo que o aluno possa aplicar num mesmo trabalho, saberes adquiridos, dentro e fora do ambiente escolar. O escopo é criado em forma de desafio ao aluno, procurando desenvolver a visão crítica e sistêmica de processos, a criatividade, a busca de novas alternativas, o empreendedorismo e a capacidade de interpretar o mercado e identificar oportunidades, a gestão, o planejamento, além das condições para o auto-conhecimento e avaliação. Os projetos permitem o acompanhamento do desenvolvimento das competências apresentadas ao longo dos módulos, aproximando alunos e professores na construção do conhecimento e prática organizacional. A avaliação será através da aplicação de instrumentos pertinentes às características dos projetos e desenvolvimento das respectivas disciplinas:

3 3 pesquisas, estudos de caso, desenvolvimento de projetos de intervenção, simulação na implementação de projetos, estudos técnicos, etc., que serão propostos e acompanhados pela Coordenação dos Cursos. A Coordenação dos Cursos também irá designar docente para a orientação direta do projeto integrador para cada um dos cursos ofertados. Ainda conforme legislação para os Cursos Superiores de Graduação Tecnológica, segundo o Parecer CNE/CES nº. 436/2001, que trata de Cursos Superiores de Tecnologia Formação de Tecnólogos, para a concessão de diploma poderia ser opcional a apresentação de trabalho de conclusão de curso, podendo ser desenvolvido sob a forma de Monografia, Projeto, Análise de Casos, Performance, Produção Artística, Desenvolvimento de Instrumentos, Equipamentos, Protótipos, entre outros, de acordo com a natureza da área profissional e os fins do curso, portanto, para os Cursos Superiores de Tecnologia da UNISA, na área de Gestão, definimos a elaboração dos Projetos Integradores e este Manual de Orientações irá instruir e regular o funcionamento destes trabalhos.

4 4 1. Objetivos dos Projetos Integradores Os Projetos Integradores têm por objetivo integrar os conhecimentos nas áreas específicas dos cursos e a prática organizacional, promovendo o desenvolvimento de competências, ou seja, a capacidade pessoal de mobilizar, articular e colocar em ação conhecimentos, habilidades, atitudes e valores necessários para o desempenho eficiente e eficaz de atividades requeridas pela natureza do trabalho e pelo desenvolvimento tecnológico. O estreitamento do relacionamento entre o ambiente empresarial e os alunos dos cursos tecnológicos de gestão, será efetivamente realizado através destes projetos, ou seja, as experiências providas por estas atividades facilitarão a articulação das competências desenvolvidas ao longo do curso com o mercado de trabalho. Os projetos integradores reforçam esta prática pedagógica, os objetivos gerais destes projetos, são: Ambientação com o mercado de trabalho; Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento; Desenvolver habilidades de pesquisa e interpretação de dados e informações; Despertar o senso prático e o interesse pela pesquisa no exercício profissional; Promover integração e cooperação tecnológica entre a universidade e o mercado de trabalho; Incentivar a criatividade e os talentos pessoais e profissionais; Identificar oportunidades de negócios e novas alternativas para a gestão empresarial; Interação com os conhecimentos acadêmicos e a aplicação no trabalho.

5 5 2. Funcionamento dos Projetos Integradores Os Projetos Integradores para os Cursos Superiores de Tecnologia da UNISA, foram organizados ao longo dos módulos como disciplinas que integram a grade curricular do curso, estão distribuídos nos módulos, da seguintes forma: Projetos Integradores I 2º módulo O desafio do primeiro projeto será norteado para a pesquisa aberta sobre os temas propostos pelos módulos I e II do curso, de forma que articulem as competências desenvolvidas pelas disciplinas dos dois primeiros módulos. O escopo do projeto será elaborado e orientado pela Coordenação de Cursos e por professores indicados nas áreas específicas dos cursos. O projeto integrador poderá ser realizado individualmente ou em grupo de no máximo cinco alunos. A apresentação da pesquisa seguirá os padrões definidos pela Coordenação do Curso, utilizando o padrão de normas ABNT para elaboração e apresentação dos projetos (Anexo I). Projetos Integradores II 3º módulo O desafio será norteado para a solução de um estudo de caso, relacionados as competências desenvolvidas nos módulos I, II e III do curso, de forma que articulem os conhecimentos adquiridos nas disciplinas dos primeiros três módulos. O projeto integrador poderá ser realizado individualmente ou em grupo de no máximo cinco alunos. O escopo do estudo de caso será elaborado e orientado pela Coordenação de Cursos e por professores indicados nas áreas específicas dos cursos. A apresentação dos resultados do estudo seguirá os padrões metodológicos definidos pela Coordenação do curso, utilizando o padrão de normas ABNT para elaboração e apresentação dos projetos (Anexo II).. Projetos Integradores 4º módulo O desafio será norteado para a elaboração de projeto de intervenção, de forma que articule as competências desenvolvidas pelas disciplinas dos quatro módulos do curso, propondo soluções de melhorias e inovação para o ambiente empresarial, segundo os conhecimentos adquiridos ao longo do curso. O projeto integrador poderá ser realizado individualmente ou em grupo de no máximo cinco alunos. O escopo do estudo de caso será elaborado e orientado pela Coordenação de Cursos e por professores indicados nas áreas específicas dos cursos. A

6 6 apresentação dos resultados do estudo seguirá os padrões metodológicos definidos pela Coordenação do curso, utilizando o padrão de normas ABNT para elaboração e apresentação dos projetos. O Projeto de Intervenção deverá ser apresentado a banca examinadora designada pela Coordenação dos Cursos (Anexo III). 3. Carga Horária A carga horária para os Projetos Integradores foi distribuída segundo o desenvolvimento de competências ao longo dos módulos dos cursos, a partir do 2º módulo do curso, temos a seguinte configuração: Projetos Integradores I 2º módulo Carga Horária: 54 horas Projetos Integradores II 3º módulo Carga Horária: 72 horas Projetos Integradores III 4º módulo Carga Horária: 72 horas A carga horária destinada aos Projetos Integradores, somam 198 horas, inclusas como disciplinas na grade curricular dos cursos, dedicadas a integração e interdisciplinaridade das competências propostas pelos cursos.

7 7 4. Prazos e Documentação para Entrega dos Projetos A Coordenação dos Cursos definirá os prazos para entrega dos projetos a cada módulo, divulgando as datas para entrega, estes projetos deverão acompanhar os seguintes documentos: Ficha de Identificação do Aluno, a ser preenchida pelos alunos que realizaram o projeto e entregue à Coordenação dos Cursos no momento da entrega do projeto integrador (Anexo IV). Ficha de Avaliação do Aluno, a ser preenchida pela Coordenação dos Cursos, atribuindo nota ao Projeto Integrador para divulgação aos alunos e registro acadêmico da avaliação (Anexo V). 5. Avaliação A nota será auferida e expressa em grau numérico variando entre 0 (zero) e 10 (dez) pontos. A nota para os projetos integradores é única, não admitindo prova substitutiva ou exame. O aluno é aprovado na disciplina de Projetos Integradores caso obtenha nota igual ou superior a 5 (cinco) pontos.

8 8 6. Roteiro Geral dos Projetos Integradores Os roteiros são exemplos de como os Projetos Integradores devem ser elaborados e apresentados, no entanto, cada curso será orientado pela Coordenação de Cursos e por professores indicados nas áreas específicas, atendendo as peculiaridades das competências desenvolvidas pelo aluno em seu respectivo curso. Estrutura de elaboração e apresentação do Projeto Integrador: Pré-texto: Capa: deve conter o nome da universidade, o título da obra, o nome do autor, área de concentração, local e data. Folha de rosto: repete-se os elementos da capa e inclui-se a disciplina e o nome do professor orientador. Páginas preliminares: Dedicatória: é um item opcional, onde o autor presta homenagem ou dedica seu trabalho. Agradecimentos: espaço dedicado ao agradecimento às pessoas ou empresa que auxiliaram de forma significativa para a execução do trabalho (coleta de material, empréstimo ou doação de equipamentos, qualquer tipo de ajuda financeira ou pessoas que colaboraram direta ou indiretamente). Resumo (máximo 10 linhas): condensação do estudo mencionando as principais contribuições do trabalho para a sociedade científica e leitores em geral. Sumário: enumera as divisões dos capítulos e numeração das páginas na ordem em que se sucedem no decorrer do texto. Listas: de tabelas, gráficos, figuras etc.. Texto: Introdução: Apresentação do tema; justificativa do tema escolhido; objetivos gerais e específicos; problema pesquisado; definições, categorias e conceitos utilizados. Perguntas que se bem respondidas ajudam na execução desta parte do trabalho: De que trata o

9 9 assunto? Qual a situação-problema levantada? Em que se fundamenta o estudo? Qual o objetivo do pesquisador? Qual o relato histórico do problema? Corpo do trabalho: Desenvolvimento do trabalho propriamente dito, dividido o em capítulos a serem definidos de acordo com sua necessidade. Devem seguir uma ordenação lógica das idéias. Desenvolvimento do tema: Descrição e documentação de todas as atividades de pesquisa. Desenvolver o Relatório Pessoal procurando sempre relacionar o aprendizado teórico e prático no decorrer do trabalho com o aprendizado teórico em sala de aula. Metodologia: Tipo de pesquisa; apresentação e justificativa do método escolhido; descrição da população; descrição, justificativa e maneira de selecionar a amostra; apresentação das técnicas e material de pesquisa (colocar em anexo cópia do instrumento de coleta de dados); limitações da pesquisa. Análise dos resultados: Descrição dos dados obtidos pode ser apresentada por meio de tabelas, quadros, gráficos, figuras. Conclusões: A essência do estudo está na conclusão que deverá corresponder aos objetivos do trabalho. A conclusão deve ser breve, clara e objetiva apresentando visão analítica do corpo do trabalho. Na conclusão podem ser incluídos: a sua opinião sobre o estágio realizado, citando: aspectos positivos e negativos para seu aprimoramento profissional; as atividades mais interessantes; os pontos convergentes e divergentes em relação ao Curso; o relato das dificuldades encontradas com relação aos conhecimentos técnicos e atuação prática; a análise sobre quais das disciplinas de seu curso mais contribuíram para sua capacitação profissional. Pós-texto: Referências Bibliograficas: É a relação dos autores e obras consultadas para a elaboração do trabalho. Devem constar todas as fontes que realmente foram consultadas, para mostrar o conjunto utilizado e para permitir que as pessoas interessadas consultem as fontes utilizadas. Anexos: É a parte do trabalho onde se colocam dados elucidativos à compreensão do texto. (Tabelas, figuras, gráficos, etc).

10 10 Especificações Gráficas: Margens: Superior: 3 cm Inferior: 2 cm Esquerda: 3 cm Direita: 2 cm Tamanho do papel: A4 medidas 21,0 cm x 29,7 cm Parágrafo: os trabalhos deverão ser necessariamente micrados. Alinhamento: justificado Espaçamento: entre linhas: 1,5 linha Recuo de parágrafos: 1,25 cm Fonte Fonte: Times New Roman - Tamanho: 12 Numeração de páginas Lado direito do cabeçalho. Dados de Identificação (folha de rosto) Adequar os nomes do relatório, dos alunos, professor orientador do curso, área de concentração, número de matrícula, curso, série e turma.

11 11 7. Requisitos Específicos dos Projetos Integradores Logística Projetos Integradores I 2º módulo Qualidade Descrever o Planejamento Estratégico de uma organização existente, considerando os aspectos da logística empresarial, prevendo a conduta ética da empresa, o modelo organizacional e o sistema de informação adotado, os canais de comunicação e de distribuição da empresa, seu planejamento de custos (com estoques, armazenagem, transporte, manutenção, etc), modelos estatísticos para indicadores de desempenho e nível de serviço, estrutura societária e a perspectiva da atuação no cenário econômico nacional e internacional. Projetos Integradores II 3º módulo Logística Analisar uma empresa real (estudo de caso), considerando os aspectos da área de logística empresarial, política de armazenagem, transporte e distribuição, conduta ética, modelo organizacional adotado, os modelos contábil, estatístico de desempenho e nível de serviço, estrutura societária e perspectiva de atuação no cenário nacional e/ou internacional. Avaliar o portifólio de produtos e serviços logísticos da empresa, os segmentos de mercado atingidos por esses produtos, o posicionamento em termos de qualidade e produtividade, e o relacionamento da empresa com seus públicos interno e externo. Contemplar na análise os processos de produção e as parcerias com clientes e fornecedores (outsourcing). Projetos Integradores III 4º módulo Logística Desenvolver uma intervenção em uma empresa existente, escolhendo um processo da organização a ser melhorado ou ampliado, considerando os aspectos da logística empresarial e estratégica da armazenagem transporte e distribuição, conduta ética, modelo organizacional adotado, modelos contábil, estatístico de desempenho e nível de serviço, perspectivas de atuação no cenário nacional e/ou internacional, e parcerias possíveis de serem estabelecidas com clientes e fornecedores (outsourcing). Realizar a intervenção prática, iniciando com a análise da situação atual, seguido de adaptação do processo a ser melhorado e do plano de ação para implementação do estudo elaborado, considerando a possibilidade de melhoria logística, de

12 12 acordo com a NORMA da qualidade. Para finalizar, deverá ser elaborada uma simulação, para saber quais serão os impactos em todos os processos organizacionais envolvidos. Em anexo estão os modelos de apresentação dos Projetos Integradores I (Anexo I) Pesquisa Aberta, Projetos Integradores II Estudo de Caso (Anexo II) e Projetos Integradores III Projeto de Intervenção (Anexo III), reforçando as normas e regulamentos expostos neste manual. O Manual de Orientações para elaboração dos Projetos Integradores é um guia para a construção e apresentação dos trabalhos desta disciplina que tem por objetivo integrar os conhecimentos adquiridos ao longo do curso e reforçar a capacidade de solucionar problemas no ambiente organizacional, promovendo assim, a aliança entre as disciplinas teóricas e a prática organizacional. Quaisquer outras dúvidas a respeito dos Projetos Integradores deverão ser dirimidas pela Coordenação dos Cursos Superiores de Tecnologia da UNISA, na figura do seu Coordenador e também dos professores orientadores designados para acompanhar os projetos integradores. Profa. Anna Cristina Pascual Ramos Coordenadora dos Cursos Superiores de Tecnologia UNISA Prof. Claudio Alves da Silva Orientador de projetos integradores Logística

13 13 ANEXO I - Modelo do Roteiro para elaboração do Projeto Integrador I LOGÍSTICA INTRODUÇÃO 1. Histórico da Empresa 2. Metodologia da Pesquisa 3. Planejamento Estratégico 3.1 Logística Empresarial 3.2 Valores e Conduta Ética 3.3 Modelo Organizacional Estrutura Financeira Estrutura Logística (armazenagem, transporte e distribuição) Estrutura de Marketing Sistema de Qualidade Sistema Ambiental Políticas de Recursos Humanos 3.4 Controle Contábil e de Custos Estrutura Contábil Estrutura de Custos (Variáveis e Fixos) Modelo de Formação de Preço 3.5 Modelos Estatísticos para Planejamento e Controle de Desempenho 3.6 Atuação no Cenário Econômico nacional e internacional 4. Conclusões 5. Referências Bibliográficas

14 14 ANEXO II - Modelo do Roteiro para elaboração do Projeto Integrador II LOGÍSTICA INTRODUÇÃO 1. Histórico da Empresa 2. Análise da Problemática Descrever o case a ser estudado. Relatar o cenário da situação problema que será apreasentada no Estudo de Caso. 3. Objetivo Através de análise crítica propor novas alternativas de solução para os processos logísticos de armazenagem, transporte e distribuição da empresa, com foco na melhoria contínua e no asseguramento da qualidade e do nível de serviço ao cliente. 4. Proposta de solução Propor alternativas de solução, levando-se em conta os fundamentos da logística integrada de armazenagem, transporte e distribuição, as estratégias de inovação e melhoria nos processos de produção, bem como as possíveis parcerias estabelecidas com clientes e fornecedores (outsourcing). 5. Programa (apresentar um modelo funcional conforme proposta) Portifólio de Produtos e serviços logísticos Principais Concorrentes Processos Internos Ferramentas da Qualidade utilizadas e Simuladores Parcerias e Relacionamentos com Clientes e Fornecedores (outsourcing). 6. Benefícios, vantagens, lucratividade Comparar a situação PROPOSTA com a situação ANTERIOR (atual), mostrando as vantagens da implementação da nova sistemática. 7. Conclusão 8. Cronograma de Atividades 9. Bibliografia e referências de pesquisas

15 15 ANEXO III - Modelo do Roteiro para elaboração do Projeto Integrador III LOGÍSTICA INTRODUÇÃO 1. Histórico da Empresa 2. Cenário e Realidade da Empresa (Situação Atual) Pesquisa, indicadores empresariais e da logística, levantamento de necessidades da empresa ou diagnóstico. 3. Tema - (Nome do Projeto) É fundamental a escolha adequada do nome para o PROJETO. Isto faz parte da estratégia de marketing para a venda da idéia. A denominação do projeto deve identificar com maior precisão (possível) a proposta que se deseja sugerir, o conteúdo e o objetivo que se deseja atingir. 4. Objetivo Objetivo é o alvo que se deseja atingir. Deve conter transparência/compreensão/mensuração: os objetivos devem ser mensuráveis considerar o elemento tempo considerar o elemento quantidade considerar o elemento qualidade de modo geral 5. Público Alvo Quem estará envolvido no PROJETO (dentro e fora da empresa)? 6. Proposta Deve ser extremamente objetiva, direta e consistente, que atenda plenamente o Objetivo, garanta a correção dos desvios da situação ainda vigente e promova a melhoria organizacional. Para tanto, devemos utilizar uma linguagem de comunicação de impacto, exaltando os pontos vitais da questão e que sensibilize o leitor, com frases curtas, diretas e objetivas.

16 16 7. Planejamento / Plano de Ação O desenvolvimento do Plano de Ação é conseqüência do detalhamento do Planejamento bem elaborado. Caso a estratégia escolhida seja apresentar várias opções de propostas é necessário desenvolver um plano para cada uma delas. Os itens levantados na seção de Situação Atual servirão como roteiro para elaboração das ações que devem conter um Plano Tático/Gerencial e um Plano Operacional. 8. Benefícios Também podemos chamar esta seção de Vantagens e Desvantagens. 9. Responsabilidades Devemos deixar claro quem são os responsáveis e/ou coordenadores nomeados para cada etapa ou para atividades essenciais específicas ou críticas do projeto. 10. Datas e Prazos / Cronograma As datas mais relevantes do PROJETO devem ser mencionadas. 11. Investimento Considerar todos os recursos necessários (incluindo pessoas). 12. Resultado Mensurar todos os resultados que o projeto poderá gerar para empresa. 13. Conclusão 14. Cronograma de Atividades 15. Bibliografia e Referências de Pesquisas

17 17 Ficha de identificação dos alunos (Anexo IV) Nome dos(as) alunos(as): RA: RA: RA: RA: Curso: Módulo: Endereço: Número: Bairro: CEP: Telefone: Município: Estado: Ano letivo de: Protocolo de Entrega de Projeto Integrador Nome: - Data de Entrega: / / Curso: - Módulo

18 18 Ficha de Avaliação (Anexo V) (LOCAL), de de 20. Atribuímos nota ( ) aos alunos(as): Nome: RA, Nome: RA, Nome: RA, Nome: RA, regularmente matriculados(as) no Curso de, módulo. Observações: Professor Avaliador Coordenador do Curso

GESTÃO EMPRESARIAL PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO EMPRESARIAL PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EMPRESARIAL PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor um plano de negócios para a expansão comercial de um produto ou serviço da empresa analisada,

Leia mais

I CONCURSO DE POESIAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO: PRÊMIO FERREIRA GULLAR

I CONCURSO DE POESIAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO: PRÊMIO FERREIRA GULLAR I CONCURSO DE POESIAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO: PRÊMIO FERREIRA GULLAR A Universidade Estadual do Maranhão torna público o presente edital destinado à comunidade acadêmica (discentes, docentes,

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do Espírito Santo

Programa de Pós-Graduação em Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do Espírito Santo EDITAL PPGI/UFES N O 05/2017 SELEÇÃO DE CANDIDATOS A ALUNO ESPECIAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA ANO/SEMESTRE: 2017/02 1. FINALIDADE DO EDITAL A finalidade deste edital é selecionar candidatos

Leia mais

MARKETING PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar

MARKETING PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar MARKETING PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre na estratégia de negócios

Leia mais

Curso de Administração Trabalho Integrado. Roteiro 2010/1 1º., 3º. e 5º. semestres 1. INTRODUÇÃO

Curso de Administração Trabalho Integrado. Roteiro 2010/1 1º., 3º. e 5º. semestres 1. INTRODUÇÃO Curso de Administração Trabalho Integrado Roteiro 2010/1 1º., 3º. e 5º. semestres 1. INTRODUÇÃO Trabalhar a interdisciplinaridade tem sido um desafio para muitos cursos de graduação. Outra questão é a

Leia mais

ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚDE

ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚDE ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚDE 1. Pré-Texto Capa Folha de Rosto (com Ficha Catalográfica no verso) Dedicatória (opcional dedica seu trabalho

Leia mais

ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: DO TRADICIONAL AO FUNCIONAL RESUMO. Palavras-chave: Palavra. Palavra. Palavra. (Devem constar do texto do resumo)

ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: DO TRADICIONAL AO FUNCIONAL RESUMO. Palavras-chave: Palavra. Palavra. Palavra. (Devem constar do texto do resumo) ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: DO TRADICIONAL AO FUNCIONAL Nome completo do acadêmico Professor Orientador RESUMO Conforme NBR 6028, o resumo informa suficientemente ao leitor, para que este possa decidir

Leia mais

CURSO DE DIREITO APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

CURSO DE DIREITO APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CURSO DE DIREITO APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ORIENTAÇÕES AOS ALUNOS FORTALEZA.2 ALUNOS - ROTEIRO E REGRAS PARA APS.2 Todos os(as) alunos(as) a partir da grade 2010.1 deverão cursar a disciplina

Leia mais

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, de acordo

Leia mais

Faculdade de Ciências Empresariais Colegiado Curso de Administração

Faculdade de Ciências Empresariais Colegiado Curso de Administração EDITAL DE SELEÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS PARA PUBLICAÇÃO NA REVISTA ADMINISTRAÇÃO EM FOCO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS FACEMP 3ª EDIÇÃO EDIÇÃO 2016 ADMINISTRAÇÃO EM FOCO

Leia mais

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre na

Leia mais

ELEMENTOS DO PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011

ELEMENTOS DO PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011 ELEMENTOS DO PROJETO DE PESQUISA ABNT NBR 15287:2011 A estrutura de um projeto de pesquisa, conforme a ABNT (2005), consiste em elementos prétetuais, elementos tetuais e elementos pós-tetuais. 1 ELEMENTOS

Leia mais

MBA EM GESTÃO E ESTRATÉGIA EMPRESARIAL

MBA EM GESTÃO E ESTRATÉGIA EMPRESARIAL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MBA EM GESTÃO E ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Objetivos do Curso O curso tem por objetivo capacitar os participantes no desenvolvimento de competências relacionadas com a utilização dos

Leia mais

A N E X O 1 ORIENTAÇÕES QUANTO ÀS EXIGÊNCIAS RELATIVAS À VERSÃO FINAL DO TCC EM CD ROM

A N E X O 1 ORIENTAÇÕES QUANTO ÀS EXIGÊNCIAS RELATIVAS À VERSÃO FINAL DO TCC EM CD ROM 1 A N E X O 1 ORIENTAÇÕES QUANTO ÀS EXIGÊNCIAS RELATIVAS À VERSÃO FINAL DO TCC EM CD ROM O seu TCC deve obedecer, rigorosamente, as normas da ABNT e sua referência deve ser o Módulo intitulado Iniciação

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará Campus Universitário de Altamira PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIODIVERSIDADE E CONSERVAÇÃO

Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará Campus Universitário de Altamira PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIODIVERSIDADE E CONSERVAÇÃO Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará Campus Universitário de Altamira PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIODIVERSIDADE E CONSERVAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA 02/2016 O colegiado do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

1. RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

1. RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1. RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório de estágio supervisionado tem como desenvolver e avaliar o aluno em: Nível de conhecimento; Organização; Sistematização de pensamentos; Habilidade de

Leia mais

MBA EM MARKETING E ESTRATÉGIAS DIGITAIS

MBA EM MARKETING E ESTRATÉGIAS DIGITAIS PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MBA EM MARKETING E ESTRATÉGIAS DIGITAIS Objetivos do Curso O curso tem como objetivo fundamental desenvolver competências para atuar de acordo com as tecnologias de informação

Leia mais

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, de acordo

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espaçamento entre as linhas CURSO XXXXXXXXXXXXXXX Fonte 14 Fonte 16 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Colocado no centro da folha Nome do Estagiário Fonte 14 Fonte 14 ALMENARA 2012 Espaçamento simples

Leia mais

NORMAS PARA TRABALHO DE PESQUISA

NORMAS PARA TRABALHO DE PESQUISA NORMAS PARA TRABALHO DE PESQUISA Os trabalhos acadêmicos serão Capa; Folha de rosto; Introdução; Desenvolvimento Conclusão; Bibliografia. constituídos de: Capa Considerada proteção externa, a capa, deve

Leia mais

Inscrições Indeferidas Edital 06/2016 Seleção Doutorado PPGSS

Inscrições Indeferidas Edital 06/2016 Seleção Doutorado PPGSS Inscrições Indeferidas Edital 06/2016 Seleção Doutorado PPGSS Número da Inscrição - 95771 Motivo: Ausência comprovante segundo turno eleições 2016 Edital: 4.3.6 Título de Eleitor e comprovante da última

Leia mais

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 16 de dezembro de José Antonio Cruz Duarte, OFM Vice-Reitor no exercício da Presidência

RESOLUÇÃO. Bragança Paulista, 16 de dezembro de José Antonio Cruz Duarte, OFM Vice-Reitor no exercício da Presidência RESOLUÇÃO CONSEPE 98/2009 APROVA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ARQUITETURA E URBANISMO, DO CAMPUS DE ITATIBA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Vice-Reitor da Universidade São Francisco, no

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Administração 6ª Série Administração de Recursos Humanos A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS ITAQUI CURSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. <Nome do acadêmico (a)>

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS ITAQUI CURSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. <Nome do acadêmico (a)> UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS ITAQUI CURSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Itaqui RELATÓRIO DE ESTÁGIO

Leia mais

ATIVIDADES ACADÊMICAS

ATIVIDADES ACADÊMICAS AGOSTO JULHO 03/07 a 01/08 Férias do Corpo Docente. Recesso do corpo docente 01/07 Aproveitamento de Estudos 03 e 04/07 Inscrição Prova Substitutiva Prazo final para aluno regularmente matriculado requerer

Leia mais

PRODUTO DO ESTÁGIO CURRÍCULAR OBRIGATÓRIO PAUTA DE ELABORAÇÃO DO PORTFÓLIO LICENCIATURA EM DANÇA

PRODUTO DO ESTÁGIO CURRÍCULAR OBRIGATÓRIO PAUTA DE ELABORAÇÃO DO PORTFÓLIO LICENCIATURA EM DANÇA PRODUTO DO ESTÁGIO CURRÍCULAR OBRIGATÓRIO PAUTA DE ELABORAÇÃO DO PORTFÓLIO LICENCIATURA EM DANÇA 1. Ementa Registro crítico, reflexivo e avaliativo das ações e intervenções que tangenciaram os estágios

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO (nome da instituição, texto centralizado, letras maiúsculas)

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PERNAMBUCO (nome da instituição, texto centralizado, letras maiúsculas) - Fonte Arial ou Times New Roman -Tamanho da fonte n 12 e o espaçamento de 1,5, salvo algumas exceções (ler o manual e ver o template); - Margens folhas da frente (anverso): superior e esquerda 3cm; inferior

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Pró-Reitoria de Pós-Graduação Coordenadoria Acadêmica Avenida dos Estados, 5001 Bairro Bangu Santo André - SP CEP 09210-580 PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO

Leia mais

TÉCNICAS DE RACIONALIZAÇÃO DE PROCESSOS

TÉCNICAS DE RACIONALIZAÇÃO DE PROCESSOS TÉCNICAS DE RACIONALIZAÇÃO DE PROCESSOS MÓDULO 4 Os Diferentes Tipos e Padrões de Fluxogramas Há muitos tipos diferentes de fluxograma, cada um com sua aplicação específica. A seguir apresentaremos os

Leia mais

Chamada Pública de Convocação e Seleção Nº 01/2015

Chamada Pública de Convocação e Seleção Nº 01/2015 de Inovações da Universidade Tecnológica - IUT Chamada Pública de Convocação e Seleção Nº 01/2015 Para seleção de empresas de base tecnológica para ingresso na de Inovações da Universidade Tecnológica

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar VII e VIII Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

Trabalhos escolares nas Normas da ABNT. Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 30/07/2012

Trabalhos escolares nas Normas da ABNT. Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 30/07/2012 Trabalhos escolares nas Normas da ABNT Colégio Pe. João Bagozzi Profa. Cristina Pereira Chagas Turma: NOR1MA 30/07/2012 Trabalhos escolares e acadêmicos nas Normas da ABNT Objetivos: Utilizar o Microsoft

Leia mais

Aula 08. de Curso (TCC)

Aula 08. de Curso (TCC) Metodologia Científica - Lícia Mara Pinheiro Rodrigues- UNIGRAN Aula 08 O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Caro(a) Acadêmico(a), Chegamos à nossa última aula e nela trataremos de um trabalho que faz

Leia mais

NORMAS PARA FORMATAR TEXTOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA FORMATAR TEXTOS ACADÊMICOS NORMAS PARA FORMATAR TEXTOS ACADÊMICOS Texto organizado a partir das normas vigentes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) AUTORAS: Emilce Maria Diniz e Luciana Cristina de Souza REVISÃO:

Leia mais

COLOQUE AQUI O TÍTULO DO SEU ANTEPROJETO (Letra tamanho 12 (letra caixa alta e em negrito)

COLOQUE AQUI O TÍTULO DO SEU ANTEPROJETO (Letra tamanho 12 (letra caixa alta e em negrito) UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Programa de Pós-Graduação em Ensino das Ciências COLOQUE AQUI O TÍTULO DO SEU ANTEPROJETO (Letra tamanho 12 (letra caixa alta e em negrito) Anteprojeto de pesquisa

Leia mais

TEÓRICOS; ECONÔMICOS.

TEÓRICOS; ECONÔMICOS. CONSTRUÇÃO DO TRABALHO MONOGRÁFICO O QUE É MONOGRAFIA? Monografia é um documento que apresenta a descrição exaustiva de determinado conteúdo e/ou matéria, abordando aspectos: HISTÓRICOS; CIENTÍFICOS; TEÓRICOS;

Leia mais

ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DO MESTRADO PROFISSIONAL

ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DO MESTRADO PROFISSIONAL ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DO MESTRADO PROFISSIONAL MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚDE I. Pré-Texto Capa Folha de Rosto (com Ficha Catalográfica no verso) Caracterização do Curso Dedicatória

Leia mais

UNIP Universidade Paulista. Engenharia Mecatrônica 7/8º Período

UNIP Universidade Paulista. Engenharia Mecatrônica 7/8º Período UNIP Universidade Paulista Engenharia Mecatrônica 7/8º Período Atividades Práticas Supervisionadas (APS) 2º semestre de 2016 1 - OBJETIVO A automação de processos na indústria, em sua grande maioria, é

Leia mais

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório final é o documento de caráter obrigatório que revela a experiência do aluno, deve retratar todas as suas reflexões sobre a prática vivenciada, estabelecer

Leia mais

Universidade Federal de Viçosa Departamento de Economia Comissão de Monografia MODELO DE ESTRUTURA DA MONOGRAFIA

Universidade Federal de Viçosa Departamento de Economia Comissão de Monografia MODELO DE ESTRUTURA DA MONOGRAFIA Universidade Federal de Viçosa Departamento de Economia Comissão de Monografia MODELO DE ESTRUTURA DA MONOGRAFIA Comissão Coordenadora de Monografia Maio de 2011 2 SEQUÊNCIA DAS PÁGINAS INICIAIS DA MONOGRAFIA

Leia mais

Manual Prático para Elaboração de

Manual Prático para Elaboração de FACULDADE DO SUL DA BAHIA Colegiado de Engenharia de Produção Manual Prático para Elaboração de Relatório de Estágio Teixeira de Freitas - BA 2013 ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO Elementos Pré-textuais

Leia mais

Para melhor compreensão sobre o Plano de Orientação Educacional, sugere-se que este contemple os seguintes itens:

Para melhor compreensão sobre o Plano de Orientação Educacional, sugere-se que este contemple os seguintes itens: Para melhor compreensão sobre o Plano de Orientação Educacional, sugere-se que este contemple os seguintes itens: Identificação Denominação da Unidade Localização (rua, número, bairro, CEP, telefone, e-mail...)

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR PROFISSIONALIZANTE

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR PROFISSIONALIZANTE NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR PROFISSIONALIZANTE 1. O Relatório do Estágio Curricular Profissionalizante deverá obedecer ao tamanho de papel A4 (21,0 x 29,7 cm). 2. Na elaboração

Leia mais

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao da UNIP Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, de acordo com o Ofício CTC/CAPES de número 073/2005

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Comunicação Social Habilitação em Publicidade e Propaganda 8ª Série Direção e Finalização de Arte para Meios Impressos A atividade prática supervisionada (ATPS) é um

Leia mais

FAI - CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO

FAI - CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO FAI - CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO Desafio SEBRAE 2011 Regulamento para participação dos alunos da FAI no Jogo de Empresas Desafio SEBRAE. SANTA RITA DO SAPUCAÍ - MG 2011........................

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO EXPERIMENTAL: subtítulo (corpo 18 centralizado)

TÍTULO DO PROJETO EXPERIMENTAL: subtítulo (corpo 18 centralizado) FACULDADE INTEGRADA DE PERNAMBUCO - FACIPE BACHARELADO EM... (corpo 14, centralizado) Nome do Aluno 1 Nome do Aluno 2 (todos do grupo) (lista por ordem alfabética- corpo 14- centralizado) TÍTULO DO PROJETO

Leia mais

V MOSTRA DE ESTÁGIO EM SERVIÇO SOCIAL DA UNIMONTES Estágio supervisionado em Serviço Social: trabalho profissional e construção de conhecimento

V MOSTRA DE ESTÁGIO EM SERVIÇO SOCIAL DA UNIMONTES Estágio supervisionado em Serviço Social: trabalho profissional e construção de conhecimento EDITAL Nº 01/2016 CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS A Coordenação Didática do Curso de Serviço Social da Universidade Estadual de Montes Claros UNIMONTES, por meio da Coordenação de Estágio

Leia mais

NORMAS PARA FORMATAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

NORMAS PARA FORMATAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Faculdades Milton Campos (FMC) NORMAS PARA FORMATAR TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Texto organizado a partir das normas vigentes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) AUTORAS: Emilce Maria

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Prezados (as) Nos próximos dias 18 e 19 de outubro 2016 ocorrerá a IX Mostra de : na Contemporaneidade. Convidamos todos os discentes e docentes que inscrevam seus estudos e pesquisas realizadas no programa.

Leia mais

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao da UNIP Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, de acordo com o Ofício CTC/CAPES de número 073/2005

Leia mais

MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO

MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE DOM LUIZ DE ORLEANS E BRAGANÇA COORDENAÇÃO GERAL DOS CURSOS MANUAL ARTIGO CIENTÍFICO Ribeira do Pombal - BA ARTIGO CIENTÍFICO O artigo pode ser definido como discussão de temáticas científicas

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A DEFESA DE PROJETO DE DISSERTAÇÃO (QUALIFICAÇÃO)

ORIENTAÇÕES PARA A DEFESA DE PROJETO DE DISSERTAÇÃO (QUALIFICAÇÃO) ORIENTAÇÕES PARA A DEFESA DE PROJETO DE DISSERTAÇÃO (QUALIFICAÇÃO) A Defesa de Projeto de Dissertação consiste na elaboração e apresentação oral, perante banca examinadora, do projeto de pesquisa que será

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Câmpus de Botucatu PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES B O T U C A T U 2008

Leia mais

Edital de Seleção ao Curso de Mestrado Turma de 2010

Edital de Seleção ao Curso de Mestrado Turma de 2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO Edital de Seleção ao Curso de Mestrado Turma de 2010 A coordenadora

Leia mais

CURSOS EAD DIRETRIZES: METODOLOGIA DA PESQUISA

CURSOS EAD DIRETRIZES: METODOLOGIA DA PESQUISA CURSOS EAD DIRETRIZES: METODOLOGIA DA PESQUISA Este é um documento que visa oferecer algumas orientações básicas sobre a disciplina de Metodologia da Pesquisa / Métodos e Técnicas de Pesquisa e sobre a

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER ANDRADINA / SP 2016 NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO:

Leia mais

VALORES DE REQUERIMENTOS

VALORES DE REQUERIMENTOS oferecido Assinatura de Termo de Compromisso Estágio Antecipação de pagamento do curso ou do semestre Aproveitamento de estudos Externo Aproveitamento de Estudos Interno Boletim de notas Autenticado Cancelamento

Leia mais

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP

EDITAL. Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Administração da UNIP EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao da UNIP Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, de acordo com o Ofício CTC/CAPES de número 073/2005

Leia mais

TÍTULO NOME. Novo Hamburgo/RS 2013 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Margem Superior 3 cm. Tamanho 12 Centralizado Espaçamento 1,5. Tamanho 12.

TÍTULO NOME. Novo Hamburgo/RS 2013 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Margem Superior 3 cm. Tamanho 12 Centralizado Espaçamento 1,5. Tamanho 12. Margem Superior 3 cm CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Centralizado NOME Margem Esquerda 3 cm Margem Direita 2 cm TÍTULO Tamanho 14 Centralizado Negrito Centralizado Novo Hamburgo/RS 2013 Margem Inferior 2 cm Centralizado

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO Nº 05/2016 II CONCURSO DE CONTOS DO IF CMZL

EDITAL DE SELEÇÃO Nº 05/2016 II CONCURSO DE CONTOS DO IF CMZL EDITAL DE SELEÇÃO Nº 05/2016 II CONCURSO DE CONTOS DO IF CMZL O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas Campus Manaus Zona Leste torna pública a abertura do II Concurso de Contos

Leia mais

MARKETING. Prof. Dr. Emerson Wagner Mainardes CONTEÚDOS

MARKETING. Prof. Dr. Emerson Wagner Mainardes CONTEÚDOS MARKETING Prof. Dr. Emerson Wagner Mainardes CONTEÚDOS Unidade 1 Fundamentos de Marketing Unidade 2 Ambiente de Marketing Unidade 3 Informações de Marketing Unidade 4 Processo de Decisão de Compra Unidade

Leia mais

MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS MANUAL DE NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS DISCIPLINA: TCC 1 PROFESSORA: CAROLINE ANTERO MACHADO MESQUITA 1. Elementos de um trabalho científico 1.1. Pré-textuais Capa Folha de rosto Folha de aprovação

Leia mais

TUTORIAL COMO INSERIR PAGINAÇÃO. Organização Laudeceia A. de Melo Machado (Bibliotecária)

TUTORIAL COMO INSERIR PAGINAÇÃO. Organização Laudeceia A. de Melo Machado (Bibliotecária) TUTORIAL COMO INSERIR PAGINAÇÃO Organização Laudeceia A. de Melo Machado (Bibliotecária) BAURU 2017 TUTORIAL COMO INSERIR PAGINAÇÃO 1 A contagem das folhas começa a partir da folha de rosto, todas as páginas

Leia mais

EDITAL Nº 03/2016 PPGBiotec PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO DE PÓS-DOUTORADO VOLUNTÁRIO FLUXO CONTÍNUO

EDITAL Nº 03/2016 PPGBiotec PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO DE PÓS-DOUTORADO VOLUNTÁRIO FLUXO CONTÍNUO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CÂMPUS DE GURUPI PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA Rua Badejós, chácaras 69/72, Zona Rural 77402-970 Gurupi/TO (63) 3311-3504 www.uft.edu.br ppgbiotec@uft.edu.br

Leia mais

NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO

NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO CENTRO TECNOLÓGICO - UFES COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL NORMAS PARA O PROJETO DE GRADUAÇÃO DISCIPLINA: CTE 04675 PROJETO EM ENGENHARIA CIVIL RESOLUÇÃO No. 01 / 04 - CCEC O Colegiado do Curso de

Leia mais

EDITAL Nº 004/2017, DE 31 DE MAIO DE 22017

EDITAL Nº 004/2017, DE 31 DE MAIO DE 22017 DIREÇÃO GERAL EDITAL Nº 004/2017, DE 31 DE MAIO DE 22017 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí IFPI, através da Direção Geral do campus Uruçuí, torna públicas, para conhecimento

Leia mais

NBR 14724:2011 INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - TRABALHOS ACADÊMICOS - APRESENTAÇÃO BIBLIOTECA CENTRAL PROF. EURICO BACK

NBR 14724:2011 INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - TRABALHOS ACADÊMICOS - APRESENTAÇÃO BIBLIOTECA CENTRAL PROF. EURICO BACK NBR 14724:2011 INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - TRABALHOS ACADÊMICOS - APRESENTAÇÃO BIBLIOTECA CENTRAL PROF. EURICO BACK ESCOPO Especifica os princípios gerais para a elaboração de trabalhos acadêmicos (teses,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR UNIVERSITÁRIO EM CADASTRO DE RESERVA PARA OS CURSOS PRESENCIAIS DE GRADUAÇÃO DA UNIGRAN CAPITAL

PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR UNIVERSITÁRIO EM CADASTRO DE RESERVA PARA OS CURSOS PRESENCIAIS DE GRADUAÇÃO DA UNIGRAN CAPITAL EDITAL 003/2015 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR UNIVERSITÁRIO EM CADASTRO DE RESERVA PARA OS CURSOS PRESENCIAIS DE GRADUAÇÃO DA UNIGRAN CAPITAL 2016.1 A Direção Geral da Faculdade UNIGRAN CAPITAL informa

Leia mais

SUPLEMENTO: A OPINIÃO DOS EMPREENDEDORES Avaliação de 2016 e perspectivas para Fevereiro/ 2017

SUPLEMENTO: A OPINIÃO DOS EMPREENDEDORES Avaliação de 2016 e perspectivas para Fevereiro/ 2017 SUPLEMENTO: A OPINIÃO DOS EMPREENDEDORES Avaliação de 2016 e perspectivas para 2017 Fevereiro/ 2017 Destaques Quanto ao ano de 2016, na opinião de 53% dos proprietários de micro e pequenas empresas, os

Leia mais

COLÉGIO DE MEDICINA FÍSICA E DE REABILITAÇÃO NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE UM CURRICULUM VITÆ

COLÉGIO DE MEDICINA FÍSICA E DE REABILITAÇÃO NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE UM CURRICULUM VITÆ COLÉGIO DE MEDICINA FÍSICA E DE REABILITAÇÃO NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE UM CURRICULUM VITÆ A. REGRAS GERAIS A formatação do currículo deve obedecer às seguintes normas: 1. Letra do tipo Arial ou Times

Leia mais

ADITAMENTO DO EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES - LICENCIATURA ESPECIAL

ADITAMENTO DO EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES - LICENCIATURA ESPECIAL ADITAMENTO DO EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES - LICENCIATURA ESPECIAL - 2017 A Diretora da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Souza Marques FFCLSM, mantida pela

Leia mais

Categoria: Inovação Tecnológica

Categoria: Inovação Tecnológica Prêmio Nacional de Inovação Edição 2014/2015 Anexo III Categoria: Inovação Tecnológica Prêmio Nacional de Inovação - Ciclo 2014/2015 Questões para a Autoavaliação na categoria Inovação Tecnológica Dimensão

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE DISSERTAÇÃO Normas de elaboração de dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais do Centro de Ciências Naturais e Tecnologia da Universidade do Estado do Pará.

Leia mais

COLEGIADO DE ENFERMAGEM

COLEGIADO DE ENFERMAGEM INSTITUTO FORMAÇÃO COLEGIADO DE ENFERMAGEM 14 NOME 14 TÍTULO: subtítulo 16 BARRA DA ESTIVA 2015 14 NOME 14 TÍTULO: subtítulo 16 Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Colegiado do Curso Técnico

Leia mais

GESTÃO HOSPITALAR. PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar

GESTÃO HOSPITALAR. PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO HOSPITALAR PIM V Projeto Integrado Multidisciplinar 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Elaborar um estudo acerca da importância da logística operacional em saúde, abordando a gestão

Leia mais

RESOLUÇÃO CCEA Nº 02/2011

RESOLUÇÃO CCEA Nº 02/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AGROALIMENTAR UNIDADE ACADÊMICA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA AMBIENTAL CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL RESOLUÇÃO CCEA Nº 02/2011 Aprova

Leia mais

Oportunidade de Negócio: LAPIDAÇÃO DE PEDRAS

Oportunidade de Negócio: LAPIDAÇÃO DE PEDRAS Oportunidade de Negócio: LAPIDAÇÃO DE PEDRAS Maio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Gemas e Jóias DESCRIÇÃO: Lapidação de pedras de modo geral PÚBLICO ALVO: Joalherias e ourivesarias,

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA MULTIVIX-SERRA DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA MULTIVIX-SERRA DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA MULTIVIX-SERRA DOS CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO E CIÊNCIAS CONTÁBEIS Antes do preenchimento do Formulário de Cadastramento da Inscrição recomenda-se

Leia mais

Introdução Desenvolvimento Conclusão. Referências (obrigatório) Glossário (opcional) Apêndice(s) (opcional) Anexo(s) (opcional) Índice(s) (opcional)

Introdução Desenvolvimento Conclusão. Referências (obrigatório) Glossário (opcional) Apêndice(s) (opcional) Anexo(s) (opcional) Índice(s) (opcional) Prezado aluno, Objetivo das informações a seguir, é facilitar a compreensão e entendimento dos alunos para estruturação de Trabalho de Projeto Integrado I, dos Cursos de Tecnologias em Gestão e Negócios,

Leia mais

RELAÇÃO DE HORÁRIOS POR TURMA. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta

RELAÇÃO DE HORÁRIOS POR TURMA. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Turma: ADM11N - 20171 RESPONSABILIDADE SOCIAL E SUSTENTABILIDADE FUNDAMENTOS DE GESTÃO CENÁRIOS ECONÔMICOS I FUNDAMENTOS DE MARKETING RESPONSABILIDADE SOCIAL E SUSTENTABILIDADE FUNDAMENTOS DE GESTÃO CENÁRIOS

Leia mais

MBA EM EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO

MBA EM EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI FLORIANÓPOLIS DIREÇÃO GERAL DA FACULDADE: MARCOS HOLLERWEGER COORDENAÇÃO DA FACULDADE: JEHAN CARLA ZUNINO LUCKMANN COORDENAÇÃO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: FERNANDA

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA COM ÊNFASE EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA COM ÊNFASE EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO ESTRATÉGICA COM ÊNFASE EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA Ingresso Março de 2017 Informações: Educação Executiva ESPM-SUL incompany-rs@espm.br Fone: (51) 3218-1426 ESPM / ADVB - Florianópolis

Leia mais

DEVERES DOS BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

DEVERES DOS BOLSISTAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EDITAL PARA A SELEÇÃO DE BOLSISTAS DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA E BOLSA DE PROFESSOR SUPERVISOR NA ESCOLA PARCEIRA PIBID/CAPES/UNESP - 2016 A Coordenação do subprojeto Matemática/FC

Leia mais

I N E D I Instituto Nacional de Ensino a Distância FICHA DE ESTÁGIO

I N E D I Instituto Nacional de Ensino a Distância FICHA DE ESTÁGIO ATENÇÃO: Não esqueça de averiguar a regularidade do responsável pelo estágio no CRECI, só assim poderemos receber esse documento. FICHA DE ESTÁGIO ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Leia mais

REGULAMENTO E CONTRATO FINANCEIRO PARA CURSO DE ATUALIZAÇÃO A DISTÂNCIA 2017

REGULAMENTO E CONTRATO FINANCEIRO PARA CURSO DE ATUALIZAÇÃO A DISTÂNCIA 2017 REGULAMENTO E CONTRATO FINANCEIRO PARA CURSO DE ATUALIZAÇÃO A DISTÂNCIA 2017 1. Título do Curso Técnicas de Ideação e Estímulo à Criatividade 2. Objetivo Capacitar os participantes a executar técnicas

Leia mais

21 ANEXO III: DAS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE CURSO 2

21 ANEXO III: DAS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE CURSO 2 21 ANEXO III: DAS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO FINAL DE CURSO 2 O Trabalho Final de Curso (TFC) caracteriza-se pela unicidade e delimitação do tema e pela profundidade do tratamento, e não por

Leia mais

EDITAL 001/2014 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO DE DISCENTES

EDITAL 001/2014 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO DE DISCENTES EDITAL 001/2014 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO DE DISCENTES O Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Administração Universitária da Universidade Federal de Santa Catarina UFSC torna público o Edital

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Baseando-se no Regulamento dos Cursos de Graduação da UFF e na Instrução de Serviço PROAC n.º 02, o Colegiado do Curso de Ciências

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS REGULAMENTO PRÉMIO DE PROMOÇÃO AO EMPREENDEDORISMO

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS REGULAMENTO PRÉMIO DE PROMOÇÃO AO EMPREENDEDORISMO INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS REGULAMENTO PRÉMIO DE PROMOÇÃO AO EMPREENDEDORISMO Luanda, Setembro de 2016 ÍNDICE PRÊAMBULO... 2 I. OBJECTIVO... 2 II. CATEGORIA... 2 III. ELEGIBILIDADE...

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 213 aprovado pela portaria Cetec nº 134 de 04 / 10 /2012 Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Código: 187 Município: Santana de Parnaíba

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Engenharia Civil 2ª Série Cálculo I A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto de atividades programadas

Leia mais

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1- Orientações gerais; 2- Estrutura de TCC (monografia); 3- Estrutura de TCC (artigo); 4- Anexo 01: modelo de capa de TCC 1 Orientações Gerais:

Leia mais

PROGRAMA DE NORMAS DA BIBLIOTECA FIA PARA PADRONIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS.

PROGRAMA DE NORMAS DA BIBLIOTECA FIA PARA PADRONIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. PROGRAMA DE NORMAS DA BIBLIOTECA FIA PARA PADRONIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. As normas deste documento têm como objetivo auxiliar os alunos dos Cursos de Graduação e de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade

Leia mais

ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE

ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE FORTALEZA 2011 1 FACULDADE CEARENSE ARTIGO CIENTÍFICO 2 ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE Apresentação 4 Introdução

Leia mais

ANEXOS CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO TURMA 2014 PROGRAMA DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO POLÍTICAS PÚBLICAS E CULTURA DE DIREITOS PPCD

ANEXOS CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO TURMA 2014 PROGRAMA DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO POLÍTICAS PÚBLICAS E CULTURA DE DIREITOS PPCD ANEXOS ANEXO I CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO TURMA 2014 PROGRAMA DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO POLÍTICAS PÚBLICAS E CULTURA DE DIREITOS PPCD Período de inscrição de candidatos 16/06/2014 a 10/07/2014 Homologação

Leia mais

FAMEBLU Engenharia Civil

FAMEBLU Engenharia Civil Disciplina LOGÍSTICA EMPRESARIAL FAMEBLU Engenharia Civil Aula 5: Revisão Geral Professor: Eng. Daniel Funchal, Esp. Estratégia Corporativa Estratégia corporativa é o processo essencial dentro das organizações,

Leia mais

Especialização em Enfermagem em Emergência - NOVO

Especialização em Enfermagem em Emergência - NOVO Especialização em Enfermagem em Emergência - NOVO Apresentação Previsão de Início - Agosto Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep A Pós-Graduação em Enfermagem em Emergência surge para atender a

Leia mais

DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: 1 DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO:

DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: 1 DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: 1 DICAS PARA ASPECTOS FORMAIS DO TRABALHO: a) Linguagem: é a descrição do pensamento, na elaboração do trabalho deverá ser produzida obedecendo à forma técnica

Leia mais

O Relatório final deve conter o conteúdo apresentado na 2ª RAE e todas as atividades desenvolvidas durante o estágio. Estrutura

O Relatório final deve conter o conteúdo apresentado na 2ª RAE e todas as atividades desenvolvidas durante o estágio. Estrutura Roteiro para elaboração do Relatório Técnico Final O Relatório final deve conter o conteúdo apresentado na 2ª RAE e todas as atividades desenvolvidas durante o estágio. Estrutura Capa: Deve conter o nome

Leia mais