Desmistificando Replicação no PostgreSQL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desmistificando Replicação no PostgreSQL"

Transcrição

1 Desmistificando Replicação no PostgreSQL Euler Taveira Timbira - A empresa brasileira de PostgreSQL 09 de novembro de 2012

2 Apresentação Euler Taveira Desenvolvedor PostgreSQL Líder do PostgreSQL Timbira Diretor Técnico A empresa brasileira de PostgreSQL Consultoria Desenvolvimento Suporte 24x7 Treinamento

3 Sobre esta apresentação esta apresentação está disponível em: esta apresentação está sob licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Brasil: c b n

4 Agenda Introdução Conceitos Evolução Ferramentas Conclusão

5 O que é? perguntas mais frequentes curiosidades conceitos de bancos de dados como fazer

6 O que não é? tópicos avançados comparação com soluções de outros SGBDs soluções de replicação a nível de sistema de arquivos soluções de replicação a nível de hardware

7 Um pouco de teoria... Replicação significa que nós armazenamos várias cópias de uma relação ou partições dela em sites diferentes. Motivação: aumentar a disponibilidade problema na réplica falha de comunicação acelerar execução de uma consulta réplica mais próxima pode executar consulta mais rápido balancear a carga no SGBD tolerância a falhas (SPOF) Como manter a réplica quando a relação é modificada? síncrono assíncrono

8 Atualizando dados em um SGBD distribuído comportar-se como um SGBD centralizado para usuário problemas devem ser transparente para usuário problemas devem ser resolvidos a nível de implementação consultas: executar consultas sem se preocupar como e onde as relações estão armazenadas atualizações: transações devem continuar sendo atômicas apesar da replicação cópias da relação modificada devem ser atualizadas antes da efetivação da transação (replicação síncrona) SGBDs distribuídos comerciais adotaram replicação assíncrona independência dos dados distribuídos implementação mais eficiente do que síncrona transação que lê cópias da mesma relação pode obter registros diferentes

9 Replicação Síncrona custo da replicação síncrona é alto bloqueio exclusivo em todas as cópias bloqueio é mantido até que todas as cópias estejam bloqueadas uma falha de comunicação provoca uma recuperação em todas as réplicas que já haviam gravado os dados várias mensagens são trocadas até a efetivação da transação replicação síncrona é indesejável ou mesmo inalcançável em muitos cenários

10 Replicação Assíncrona é bastante popular mesmo que cópias diferentes da mesma relação tenham registros diferentes por um curto período de tempo viola o princípio da independência dos dados distribuídos todavia, é aceitável na grande maioria dos cenários Tipos: offline online

11 Métodos de Replicação offline: armazena os dados em fita (e regularmente guarda em outro local) consistência de dados é boa (a não ser por erro humano ou backup corrompido) atualidade dos dados está prejudicada tempo de recuperação não é crítico online: cópia de dados de um servidor para outro através de um link tempo de recuperação (minutos a horas) é crítico atualização dos dados em tempo real síncrono: capacidade e performance da replicação, tempo de resposta do sistema assíncrono: prejudica atualidade dos dados

12 Replicação Online tipos podem ser: síncrono ou assíncrono física: cada escrita no disco é replicada em outro disco no outro servidor hardware software lógica: aplicação é responsável por replicar e garantir que a escrita foi realizada em outro disco no outro servidor

13 Replicação Física: Hardware nó A nó B postgres off

14 Replicação Física: Software nó A nó B postgres off

15 Replicação Lógica nó A nó B

16 Granularidade segmento de log de transação: quando um arquivo de log de transação é arquivado, ele é aplicado no outro nó archive timeout (longo) buffer de log de transação: quando a transação é efetivada, ela é transmitida e efetivada no outro nó 1 seg (curto) Streaming Replication Warm Standby (< 9.0) segmento #1 segmento #2 aplicar em caso de desastre

17 Uso do servidor secundário warm standby: o servidor secundário não aceita conexões hot standby: o servidor secundário aceita conexões Hot Standby Warm Standby principal principal réplica réplica

18 Mais Alguns Conceitos... alta disponibilidade: manter os serviços disponibilizados o maior tempo possível balanceamento de carga: distribuir a carga de trabalho entre 2 ou mais servidores failover: processo de outro servidor assumir os serviços do servidor principal quando o último falha failback: processo de restaurar os serviços no servidor principal para o estado anterior a falha cascateamento: em replicação, servidor A replica para servidor B, servidor B replica para servidor C e D e assim sucessivamente

19 Evolução 8.0: warm standby 8.1: warm standby (melhorias) 9.0: replicação assíncrona e hot standby 9.1: replicação síncrona 9.2: replicação síncrona (remote write) e cascateamento?.?: replicação lógica e gatilhos de eventos

20 Replicação até 8.4 pg standby ( 8.3) restore command: script que espera indefinidamente arquivo WAL 1 t r i g g e r e d = f a l s e ; 2 w h i l e (! NextWALFileReady ( ) &&! t r i g g e r e d ) 3 { 4 s l e e p ( L ) ; / w a i t f o r 0. 1 s e c / 5 i f ( C h e c k F o r E x t e r n a l T r i g g e r ( ) ) 6 t r i g g e r e d = t r u e ; 7 } 8 i f (! t r i g g e r e d ) 9 CopyWALFileForRecovery ( ) ;

21 Replicação por Fluxo: Arquitetura WALReceiver estabelece uma conexão (via libpq) com servidor principal servidor principal abre o processo WalSender para enviar WAL ao servidor réplica replicação síncrona espera WAL ser escrito no disco do servidor réplica principal réplica wal buffers postgres WALSender conexão WAL postgres WALReceiver write? fsync? WAL

22 Replicação por Fluxo: Assíncrona replicação por fluxo no PostgreSQL é assíncrona por padrão se o servidor principal cair, algumas transações que foram efetivadas podem não ter sido replicadas a quantidade de dados perdidos é correspondente ao atraso da replicação no momento da queda

23 Replicação por Fluxo: Síncrona confirma que todas as mudanças feitas na transação foram transferidas para um servidor réplica cada transação que modifica dados esperará a confirmação que as mudanças foram escritas no log de transação de ambos servidores fornece um nível mais alto de durabilidade tempo da transação transferir os dados entre servidor principal e réplica escrever dados no log de transação do servidor réplica mandar mensagem do servidor réplica para principal com ACK escrever dados no log de transação do servidor principal transações somente leitura, ROLLBACK e subtransações não esperam resposta do servidor réplica

24 Replicação em Cascata servidor réplica aceita conexões para replicação de outros servidores réplica replicação em cascata é assíncrona não há configuração especial para habilitar a replicação em cascata promover um servidor réplica intermediário termina as conexões para replicação 9.3: não será necessário refazer as réplicas

25 Como funciona a replicação por fluxo? recuperação de registros do log de transação no servidor secundário entrega: arquivo ou fluxo ( stream ) no primário: processo walsender no secundário: processo walreceiver privilégio REPLICATION ( 9.1) configuração: recovery.conf e postgresql.conf monitoramento: pg current xlog location (primário) e pg last xlog {receive, replay} location (secundário)

26 Replicação por Fluxo: No Principal postgresql.conf listen addresses = * wal level = hot standby max wal senders = 1 wal keep segments = 100 synchronous standby names = * criar role para replicar dados CREATE ROLE usuario LOGIN REPLICATION; no pg hba.conf : host replication usuario /32 md5

27 Replicação por Fluxo: No Secundário recovery.conf standby mode = on primary conninfo = host= port=5432 user=usuario password=minhasenha trigger file = /bd/secundario/failover.trg postgresql.conf hot standby = on

28 Replicação por Fluxo: No Principal com servidor parado $ pg_ctl stop -D /bd/primario waiting for server to shut down... done server stopped $ rsync -av --exclude postgresql.conf \ --exclude pg_hba.conf --exclude pg_xlog/* \ --exclude pg_log/* /bd/primario/ \ $ pg_ctl start -D /bd/primario server starting

29 Replicação por Fluxo: No Principal com servidor em atividade postgres=# select pg_start_backup( replicacao, true); pg_start_backup /5044CB4 (1 row) $ rsync -av --exclude postmaster.pid \ --exclude postgresql.conf --exclude pg_hba.conf \ --exclude backup_label --exclude pg_xlog/* \ --exclude pg_log/* /bd/primario/ \ postgres=# select pg_stop_backup(); pg_stop_backup /90D7950 (1 row)

30 Replicação por Fluxo: No Secundário $ pg_ctl start -D /bd/secundario server starting

31 Algumas ferramentas... Slony-I Londiste pgpool-ii RubyRep Postgres-XC

32 Slony-I: Introdução sistema de replicação do principal para múltiplas réplicas suporte a cascateamento e promoção de réplica replica dados entre diferentes versões do PostgreSQL replica dados entre diferentes sistemas operacionais e modelos de servidores replica somente algumas tabelas para réplica replica diferentes conjuntos de tabelas para diferentes réplicas servidores diferentes podem ser a origem dos dados para diferentes conjuntos de tabelas

33 Slony-I: Ele não faz... replica objetos grandes (aka blobs) replica comandos DDL (por exemplo, CREATE TABLE, ALTER TABLE e DROP TABLE) replica alterações em roles todavia, comandos DDL podem ser submetidos as réplicas manualmente utilizando o slonik

34 Postgres-XC todos com mesmo timestamp transações leitura / escrita

35 Postgres-XC arquitetura shared nothing multi-mestre síncrono escalável em leitura/escrita 3,4x performance com 5 servidores comparado com um servidor PostgreSQL local de tabelas transparente tabelas replicadas tabelas distribuídas baseado no PostgreSQL (atualmente 9.1) mesma API para aplicações que já utilizam PostgreSQL

36 Postgres-XC: Arquitetura Aplicações Coordenador Catálogo Global Coordenador Catálogo Global Nó 1 Catálogo Local Nó 2 Catálogo Local GTM Proxy GTM Proxy servidor 1 servidor 2 GTM

37 Agenda Introdução Conceitos Evolução Ferramentas Conclusão

38 Outras inúmeras perguntas... A sua pergunta na lista pgbr-{geral, dev} A sua pergunta na lista pgsql-{general, performance, hackers} histórico das listas blogs wiki

39 A Timbira no PGDay-SP 2012 Desmistificando Replicação no PostgreSQL (Euler Taveira) Fazendo uma manada de elefantes passar por baixo da porta (Fabio Telles)

40 Perguntas? Euler Taveira de Oliveira

Escalabilidade horizontal com PostgreSQL 9.x e Pgpool II. Soluções de Software. Matheus Espanhol Novembro/2011

Escalabilidade horizontal com PostgreSQL 9.x e Pgpool II. Soluções de Software. Matheus Espanhol Novembro/2011 Escalabilidade horizontal com PostgreSQL 9.x e Pgpool II Matheus Espanhol Novembro/2011 Soluções de Software Sistemas e aplicações sob medida para as necessidades do seu negócio. Agenda Histórico PostgreSQL

Leia mais

Treinamento PostgreSQL - Aula 09

Treinamento PostgreSQL - Aula 09 Treinamento PostgreSQL - Aula 09 Eduardo Ferreira dos Santos SparkGroup Treinamento e Capacitação em Tecnologia eduardo.edusantos@gmail.com eduardosan.com 10 de Junho de 2013 Eduardo Ferreira dos Santos

Leia mais

Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com. http://www.tiagodemelo.info

Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com. http://www.tiagodemelo.info Bancos de dados distribuídos Prof. Tiago Eugenio de Melo tiagodemelo@gmail.com Última atualização: 20.03.2013 Conceitos Banco de dados distribuídos pode ser entendido como uma coleção de múltiplos bds

Leia mais

PostgreSQL: Novidades da Versão 9.0. PgDay SP - Outubro/2010

PostgreSQL: Novidades da Versão 9.0. PgDay SP - Outubro/2010 PostgreSQL: Novidades da Versão 9.0 PgDay SP - Outubro/2010 Mercado de BDs open source Novidades do PostgreSQL 9.0 Mais de 200 melhorias na versão 9.0 Hot standby Streaming Replication Melhorias na administração

Leia mais

Tudo o que você queria saber sobre PostgreSQL mas tinha vergonha de perguntar

Tudo o que você queria saber sobre PostgreSQL mas tinha vergonha de perguntar Tudo o que você queria saber sobre PostgreSQL mas tinha vergonha de perguntar Euler Taveira de Oliveira Timbira - A empresa brasileira de PostgreSQL 04 de novembro de 2011 Agenda Introdução Perguntas Conclusão

Leia mais

Alta concorrência com PostgreSQL

Alta concorrência com PostgreSQL Alta concorrência com PostgreSQL ou Fazendo uma manada de elefantes passar debaixo da porta Fábio Telles Rodriguez Timbira - A empresa brasileira de PostgreSQL 09 de novembro de 2012 Agenda Sobre o que

Leia mais

Treinamento PostgreSQL Cluster de Banco de Dados - Aula 01

Treinamento PostgreSQL Cluster de Banco de Dados - Aula 01 Treinamento PostgreSQL Cluster de Banco de Dados - Aula 01 Eduardo Ferreira dos Santos SparkGroup Treinamento e Capacitação em Tecnologia eduardo.edusantos@gmail.com eduardosan.com 13 de Junho de 2013

Leia mais

Fundamentos de Banco de Dados

Fundamentos de Banco de Dados Fundamentos de Banco de Dados SISTEMAS BASEADOS NO PROCESSAMENTO DE ARQUIVOS Sistema A Funcionário Pagamento Cargo Sistema B Funcionário Projeto SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCO DE DADOS (SGBD) Sistema

Leia mais

Unidade III. Unidade III

Unidade III. Unidade III Unidade III 4 ADMINISTRAÇÃO DE SGBDs As pessoas que trabalham com um banco de dados podem ser categorizadas como usuários de banco de dados ou administradores de banco de dados. 1 Entre os usuários, existem

Leia mais

Sumário. Administração de Banco de dados Módulo 12. Ilustração Backup-Recovery. Recuperação (Recovery) - Definição

Sumário. Administração de Banco de dados Módulo 12. Ilustração Backup-Recovery. Recuperação (Recovery) - Definição Sumário Administração de Banco de dados Módulo 12 1. Administração de SGBDs - Continuação 1.1. Recuperação (Recovery) 1.1.1. Recuperação de sistema 1.1.2. Recuperação da mídia M. Sc. Luiz Alberto lasf.bel@gmail.com

Leia mais

www.en-sof.com.br SOLUÇÕES PARA CONTINUIDADE DO NEGÓCIO

www.en-sof.com.br SOLUÇÕES PARA CONTINUIDADE DO NEGÓCIO SOLUÇÕES PARA CONTINUIDADE DO NEGÓCIO 1 Soluções Oracle Voltadas à Continuidade dos Negócios Luciano Inácio de Melo Oracle Database Administrator Certified Oracle Instructor Bacharel em Ciências da Computação

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Embrapa Informática Agropecuária. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Embrapa Informática Agropecuária. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. ISSN 1677-9274 Dezembro, 2009 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Informática Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Documentos 97 Backup Incremental e Recuperação

Leia mais

Banco de Dados Distribuídos

Banco de Dados Distribuídos A imagem não pode ser exibida. Talvez o computador não tenha memória suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer

Leia mais

TRANSAÇÃO. Reconstrução ( recovery ) BANCO DE DADOS 2. Tipos de falhas (1) Tipos de falhas (2) Princípios

TRANSAÇÃO. Reconstrução ( recovery ) BANCO DE DADOS 2. Tipos de falhas (1) Tipos de falhas (2) Princípios BANCO DE DADOS TRANSAÇÃO Reconstrução ( recovery ) Idéia básica Em algum momento no tempo, todo sistema computacional apresentará uma falha. Prof. Edson Thizon O SGBD deve incorporar mecanismos de proteção

Leia mais

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING http://www.uniriotec.br/~tanaka/tin0036 tanaka@uniriotec.br Bancos de Dados Distribuídos Conceitos e Arquitetura Vantagens das Arquiteturas C/S (em relação

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 04

PROVA ESPECÍFICA Cargo 04 10 PROVA ESPECÍFICA Cargo 04 QUESTÃO 21 Analise as seguintes afirmativas: I. Uma das funções de um DBA é gerenciar os mecanismos de segurança de acesso aos dados armazenados em um SGBD (Sistema Gerenciador

Leia mais

Revista Eletrônica da FANESE ISSN 2317-3769

Revista Eletrônica da FANESE ISSN 2317-3769 REPLICAÇÃO E ALTA DISPONIBILIDADE NO SQL SERVER 2012 Renata Azevedo Santos Carvalho 1 RESUMO Neste artigo serão relatadas as novidades que o SQL Server 2012 vem trazendo nesta sua nova versão no que se

Leia mais

Tutorial Slony passo a passo. Professor MSc. Willamys Rangel Nunes de Sousa

Tutorial Slony passo a passo. Professor MSc. Willamys Rangel Nunes de Sousa Tutorial Slony passo a passo Professor MSc. Willamys Rangel Nunes de Sousa 1. Conceitos introdutórios 1.1. Cluster: um conjunto de nós (bancos de dados) participantes de uma replicação Slony; 1.2. Nó:

Leia mais

Prof. Luiz Fernando. Unidade III ADMINISTRAÇÃO DE

Prof. Luiz Fernando. Unidade III ADMINISTRAÇÃO DE Prof. Luiz Fernando Unidade III ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS Administração de SGBDs De todo o tipo de pessoal envolvido com desenvolvimento, manutenção, e utilização de bancos de dados há dois tipo

Leia mais

PostgreSQL em Ambiente Financeiro de Alta Criticidade Data: 24 de outubro de 2009

PostgreSQL em Ambiente Financeiro de Alta Criticidade Data: 24 de outubro de 2009 PostgreSQL em Ambiente Financeiro de Alta Criticidade Data: 24 de outubro de 2009 Flavio Henrique Araque Gurgel http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.pt Slide 2 Suporte nível 2, 24/7 Configurações,

Leia mais

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX.

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. 1/20 PgAdmin O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. Site para download. Caso queira a última versão - http://www.pgadmin.org/download/ É uma

Leia mais

05/06/11. Murilo Raphael Lira Ricardo Salomão. Roteiro. Ambiente Móvel Arquitetura Transação Móvel Processamento de Transação Modelos de Transações

05/06/11. Murilo Raphael Lira Ricardo Salomão. Roteiro. Ambiente Móvel Arquitetura Transação Móvel Processamento de Transação Modelos de Transações Transações Móveis Murilo Raphael Lira Ricardo Salomão Roteiro Ambiente Móvel Arquitetura Transação Móvel Processamento de Transação Modelos de Transações 1 Ambiente Móvel Possui elementos móveis e estáticos;

Leia mais

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados Sistema de Bancos de Dados Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados # Definições # Motivação # Arquitetura Típica # Vantagens # Desvantagens # Evolução # Classes de Usuários 1 Nível 1 Dados

Leia mais

PostgreSQL Troubleshooting e Monitoramento

PostgreSQL Troubleshooting e Monitoramento PostgreSQL Troubleshooting e Monitoramento Eduardo Ferreira dos Santos Dataprev Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social eduardosantos@previdencia.gov.br eduardosan.wordpress.com 11 de

Leia mais

RESUMO CAPÍTULO 16 OVERVIEW OF TRANSACTION MANAGEMENT. Prof.: Geovane Magalhães Alunos: Gabriela G. Martins Edmar R. S. de Rezende

RESUMO CAPÍTULO 16 OVERVIEW OF TRANSACTION MANAGEMENT. Prof.: Geovane Magalhães Alunos: Gabriela G. Martins Edmar R. S. de Rezende RESUMO CAPÍTULO 16 OVERVIEW OF TRANSACTION MANAGEMENT Prof.: Geovane Magalhães Alunos: Gabriela G. Martins Edmar R. S. de Rezende ÍNDICE ANALÍTICO 16.1 AS PROPRIEDADES ACID... 3 16.1.1 CONSISTÊNCIA E ISOLAMENTO...

Leia mais

Bases de Dados Distribuídas

Bases de Dados Distribuídas Introdução Devido ao ambiente de grande competitividade em que as organizações de hoje têm que actuar, estas são forçadas a distribuir-se geograficamente, procurando as condições locais mais favoráveis

Leia mais

MÓDULO 8 ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE BANCO DE DADOS

MÓDULO 8 ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE BANCO DE DADOS MÓDULO 8 ARQUITETURA DOS SISTEMAS DE BANCO DE DADOS Quando falamos em arquitetura, normalmente utilizamos esse termo para referenciar a forma como os aplicativos computacionais são estruturados e os hardwares

Leia mais

PostgreSQL - Cluster, Alta Disponibilidade e Balanceamento de Carga 0.1

PostgreSQL - Cluster, Alta Disponibilidade e Balanceamento de Carga 0.1 PostgreSQL - Cluster, Alta Disponibilidade e Balanceamento de Carga 0.1 Brasília DF Organização Eduardo Santos Autoria Elias Mussi PostgreSQL - Cluster, Alta Disponibilidade e Balanceamento de Carga. Brasília,

Leia mais

Introdução a Banco de Dados

Introdução a Banco de Dados Introdução a Banco de Dados O modelo relacional Marta Mattoso Sumário Introdução Motivação Serviços de um SGBD O Modelo Relacional As aplicações não convencionais O Modelo Orientado a Objetos Considerações

Leia mais

Banco de Dados Oracle. Faculdade Pernambucana - FAPE

Banco de Dados Oracle. Faculdade Pernambucana - FAPE Faculdade Pernambucana - FAPE Visão Geral dos Componentes Principais da Arquitetura Oracle Servidor Oracle É o nome que a Oracle deu ao seu SGBD. Ele consiste de uma Instância e um Banco de Dados Oracle.

Leia mais

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING

BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING BANCO DE DADOS DISTRIBUÍDOS e DATAWAREHOUSING http://www.uniriotec.br/~tanaka/tin0036 tanaka@uniriotec.br Bancos de Dados Distribuídos Processamento de Transações Ambiente com SGBD Distribuído Transações

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

Administração de Sistemas GNU/Linux

Administração de Sistemas GNU/Linux Administração de Sistemas GNU/Linux Backup do Sistema GRACO - Gestores da Rede Acadêmica de Computação Instrutor: Ibirisol Fontes Ferreira Monitor: Jundai Halim Abdon

Leia mais

ARTIGO JIM GRAY SIGMODE 1996 EXEMPLO 95% LEITURA E 5% DE ESCRITA, O GARGALO PODE SER A ESCRITA FORTUNE 500 OLTP E SHARED-NOTHING 1) ENGINE, SQL,

ARTIGO JIM GRAY SIGMODE 1996 EXEMPLO 95% LEITURA E 5% DE ESCRITA, O GARGALO PODE SER A ESCRITA FORTUNE 500 OLTP E SHARED-NOTHING 1) ENGINE, SQL, 1 2 Abstract 3 Agenda 4 ARTIGO JIM GRAY SIGMODE 1996 EXEMPLO 95% LEITURA E 5% DE ESCRITA, O GARGALO PODE SER A ESCRITA FORTUNE 500 OLTP E SHARED-NOTHING 1) ENGINE, SQL, MEDIADOR (MIDDLEWARE), GERENCIAMENTO

Leia mais

Arquitetura de BDs Distribuídos. Victor Amorim - vhca Pedro Melo pam2

Arquitetura de BDs Distribuídos. Victor Amorim - vhca Pedro Melo pam2 Victor Amorim - vhca Pedro Melo pam2 Arquitetura de BDs Distribuídos Sistemas de bds distribuídos permitem que aplicações acessem dados de bds locais ou remotos. Podem ser Homogêneos ou Heterogêneos: Homogêneos

Leia mais

Transações Controle Distribuído de Concorrência Métodos de Controle de Concorrência Deadlocks

Transações Controle Distribuído de Concorrência Métodos de Controle de Concorrência Deadlocks Alcides Pamplona alcides.pamplona@gmail.com 1998 M. Tamer Özsu e Patrick Valduriez (tradução livre e adaptações Fernanda Baião) Conteúdo Transações Controle Distribuído de Concorrência Métodos de Controle

Leia mais

Tópicos em Sistemas Distribuídos. Modelos de Comunicação

Tópicos em Sistemas Distribuídos. Modelos de Comunicação Tópicos em Sistemas Distribuídos Modelos de Comunicação Comunicação em SD Comunicação entre processos Sockets UDP/TCP Comunicação em grupo Broadcast Multicast Comunicação entre processos Conceitos básicos

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Fundamentos de Banco de Dados Aula 01 Introdução aos Sistemas de Bancos de Dados Introdução aos Sistemas de BD Objetivo Apresentar

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Transações, Isolamento, Concorrência e Bloqueio Banco de Dados Distribuído Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Ilka Kawashita kawashi@gmail.com Transações Uma transação é

Leia mais

Treinamento PostgreSQL - Aula 01

Treinamento PostgreSQL - Aula 01 Treinamento PostgreSQL - Aula 01 Eduardo Ferreira dos Santos SparkGroup Treinamento e Capacitação em Tecnologia eduardo.edusantos@gmail.com eduardosan.com 27 de Maio de 2013 Eduardo Ferreira dos Santos

Leia mais

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br

PostgreSQL. www.postgresql.org. André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br PostgreSQL www.postgresql.org André Luiz Fortunato da Silva Analista de Sistemas CIRP / USP alf@cirp.usp.br Características Licença BSD (aberto, permite uso comercial) Multi-plataforma (Unix, GNU/Linux,

Leia mais

Av. Nsa. Sra. de Copacabana, 583 Gr. 604 - Copacabana - Rio de Janeiro / RJ - 22050-002 Tel. / Fax: (021) 2255-3549 / 2236-2721 - E - MAIL:

Av. Nsa. Sra. de Copacabana, 583 Gr. 604 - Copacabana - Rio de Janeiro / RJ - 22050-002 Tel. / Fax: (021) 2255-3549 / 2236-2721 - E - MAIL: Perguntas Mais Freqüentes sobre Double-Take 1. Quais os sistemas operacionais suportados pelo Double-Take? O Double-Take suporta o sistema operacional Microsoft Windows nas seguintes versões: Licença DoubleTake

Leia mais

O SGBD vê cada transação como uma seqüência de leituras e escritas delimitada por comandos begin e commit (ou abort).

O SGBD vê cada transação como uma seqüência de leituras e escritas delimitada por comandos begin e commit (ou abort). 1 Conceito básico para controle de concorrência e recuperação: a transação. Uma seqüência de ações que são consideradas uma unidade atômica (indivisível) de trabalho. Acões elementares do SGBD: Leituras

Leia mais

Replicação de servidores

Replicação de servidores Arquiteturas Tolerantes a faltas em Sistemas Distribuídos Replicação de servidores Replicação: que benefícios nos dá? 1) Melhor desempenho e escalabilidade Replicar serviços permite que algumas operações

Leia mais

Disaster Recovery para SAP utilizando BusinessShadow

Disaster Recovery para SAP utilizando BusinessShadow Disaster Recovery para SAP utilizando BusinessShadow Agenda Projeto de Disaster Recovery (DR) Principais Arquiteturas de DR para SAP Utilizando BusinessShadow para DR do SAP Credenciais e Contatos Agenda

Leia mais

Controle de Concorrência. Banco de Dados II Profa. Késsia R. C. Marchi

Controle de Concorrência. Banco de Dados II Profa. Késsia R. C. Marchi Controle de Concorrência Banco de Dados II Profa. Késsia R. C. Marchi Transação Transação é uma unidade lógica de trabalho, envolvendo diversas operações de bancos dados. C. J. Date Uma transação inicia-se,

Leia mais

23/05/12. Recuperabilidade. Recuperabilidade. Recuperabilidade. Recuperabilidade. Recuperabilidade. Recuperação de Falhas em SGBDD

23/05/12. Recuperabilidade. Recuperabilidade. Recuperabilidade. Recuperabilidade. Recuperabilidade. Recuperação de Falhas em SGBDD Recuperação de Falhas em SGBDD Aluno: Antônio Ezequiel de Mendonça daem@cin.ufpe.br Orientadora: Ana Carolina Brandão Salgado A recuperação de transações que falharam significa que o BD será restaurado

Leia mais

1- Replicação de Dados - A replicação de dados permite lidar com falhas ao nível dos nós que impeçam o acesso

1- Replicação de Dados - A replicação de dados permite lidar com falhas ao nível dos nós que impeçam o acesso 1- Replicação de Dados - A replicação de dados permite lidar com falhas ao nível dos nós que impeçam o acesso aos dados neles armazenados e com falhas ao nível da comunicação de dados. - Na replicação

Leia mais

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Visão Geral Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento) formada por um conjunto de comandos SQL cujo objetivo é preservar a integridade e a consistência dos dados. Ao final

Leia mais

Sumário. Recuperação de Falhas

Sumário. Recuperação de Falhas Sumário 1 Processamento de Consultas 2 Introdução a Transações 3 Recuperação de Falhas 4 Controle de Concorrência 5 Banco de Dados Distribuído Recuperação de Falhas Garantia de atomicidade e durabilidade

Leia mais

Bancos de Dados III. Replicação de Dados. Rogério Costa rogcosta@inf.puc-rio.br. Replicação

Bancos de Dados III. Replicação de Dados. Rogério Costa rogcosta@inf.puc-rio.br. Replicação Bancos de Dados III Replicação de Dados Rogério Costa rogcosta@inf.puc-rio.br 1 Replicação Processo de criar e manter réplicas de versões dos objetos da base de dados (como tabelas) em um ambiente de banco

Leia mais

Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP

Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP Uma nova visão no Gerenciamento da Aplicação INDICE 1. A Union IT... 3 2. A importância de gerenciar dinamicamente infra-estrutura,

Leia mais

Controle de transações em SQL

Controle de transações em SQL Transações Controle de transações em SQL Uma transação é implicitamente iniciada quando ocorre uma operação que modifica o banco de dados (INSERT, UPDATE ou DELETE). Uma transação pode terminar normalmente

Leia mais

Softwares Aplicativos Banco de Dados

Softwares Aplicativos Banco de Dados Softwares Aplicativos Banco de Dados INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Estrutura 1. Definições 2. Serviços 3. Usuários 4. Evolução 5. Exemplos 03 Banco

Leia mais

REPLICAÇÃO E AUTO DISPONIBILIDADE NO SQL SERVER

REPLICAÇÃO E AUTO DISPONIBILIDADE NO SQL SERVER FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E NEGÓCIOS DE SERGIPE FANESE NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPGE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM BANCO DE DADOS REPLICAÇÃO E AUTO DISPONIBILIDADE NO SQL

Leia mais

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Sistemas Distribuídos Ciência da Computação Prof. Jesus José de Oliveira Neto Comunicação Inter-Processos Sockets e Portas Introdução Sistemas distribuídos consistem da comunicação entre processos

Leia mais

Veritas Storage Foundation da Symantec

Veritas Storage Foundation da Symantec Veritas Storage Foundation da Symantec Gerenciamento de armazenamento heterogêneo on-line O Veritas Storage Foundation oferece uma solução completa para o gerenciamento de armazenamento heterogêneo on-line.

Leia mais

PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows

PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows www.masiena.com.br marcio@masiena.com.br masiena@hotmail.com PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows Uma das maiores dificuldades quando se começa a trabalhar com qualquer software é dar os

Leia mais

PostgreSQL. Aula 01. Aula 01

PostgreSQL. Aula 01. Aula 01 PostgreSQL Uma visão rápida r e dinâmica deste poderoso banco de dados O que é? O PostgreSQL é um sofisticado sistema de gerenciamento de banco de dados. È conhecido com Objeto-Relacional, pois além m

Leia mais

? O SQL SERVER é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional que foi desenvolvido inicialmente pela Microsoft em parceria com a Sybase.

? O SQL SERVER é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional que foi desenvolvido inicialmente pela Microsoft em parceria com a Sybase. ? O SQL SERVER é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional que foi desenvolvido inicialmente pela Microsoft em parceria com a Sybase.? Desde de 1994, a Microsoft lança versões do SQL SERVER

Leia mais

Tudo que você queria saber sobre o uso de discos em servidores PostgreSQL e tinha vergonha de perguntar. por Fábio Telles Rodriguez

Tudo que você queria saber sobre o uso de discos em servidores PostgreSQL e tinha vergonha de perguntar. por Fábio Telles Rodriguez Tudo que você queria saber sobre o uso de discos em servidores PostgreSQL e tinha vergonha de perguntar por Fábio Telles Rodriguez Agenda Discos Controladoras Storage RAID Sistemas de Arquivo Particionamento

Leia mais

Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack

Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre André Rover de Campos Membro Colméia andreroverc@gmail.com Joinville Minicurso Computação em Nuvem Prática: Openstack Roteiro Definições Virtualização Data

Leia mais

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais

Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental

Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental Curso PostgreSQL - Treinamento PostgreSQL - Fundamental Sobre PostgreSQL PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados objeto relacional (SGBDOR), desenvolvido como projeto de código aberto.hoje,

Leia mais

Comunicação em Sistemas Distribuídos. Conceitos: Paradigma C/S. Conceitos: Paradigma C/S. Paradigma Cliente/Servidor

Comunicação em Sistemas Distribuídos. Conceitos: Paradigma C/S. Conceitos: Paradigma C/S. Paradigma Cliente/Servidor Comunicação em Sistemas Distribuídos Paradigma / Os processos em um SD estão lógica e fisicamente separados. Precisam se comunicar para que possam interagir O desempenho de um SD depende criticamente do

Leia mais

1- Replicação de Dados - A replicação de dados permite lidar com falhas ao nível dos nós que impeçam o acesso

1- Replicação de Dados - A replicação de dados permite lidar com falhas ao nível dos nós que impeçam o acesso 1- Replicação de Dados - A replicação de dados permite lidar com falhas ao nível dos nós que impeçam o acesso aos dados neles armazenados e com falhas ao nível da comunicação de dados. - Na replicação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 13

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 13 ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 13 Índice 1. Administração de SGBDs - Continuação...3 1.1. Recuperação (Recovery)... 3 1.1.1. Recuperação de sistema... Erro! Indicador não definido. 1.1.2. Recuperação

Leia mais

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22 Sumário Agradecimentos... 19 Sobre o autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo 1 Bem-vindo ao MySQL... 22 1.1 O que é o MySQL?...22 1.1.1 História do MySQL...23 1.1.2 Licença de uso...23 1.2 Utilizações recomendadas...24

Leia mais

arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização

arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização Hoje a virtualização de servidores e desktops é uma realidade não só nas empresas, mas em todos os tipos de negócios. Todos concordam

Leia mais

Arquitecturas Tolerantes a faltas em Sistemas Distribuídos

Arquitecturas Tolerantes a faltas em Sistemas Distribuídos Arquitecturas Tolerantes a faltas em Sistemas Distribuídos Replicação de Servidores Transacções Atómicas Protocolos de Replicação Replicação passiva vs. activa Replicação de máquinas de estados vs. Replicação

Leia mais

FERRAMENTA PARA REPLICAÇÃ ÇÃO O DE DADOS NO SGBD POSTGRESQL

FERRAMENTA PARA REPLICAÇÃ ÇÃO O DE DADOS NO SGBD POSTGRESQL FERRAMENTA PARA REPLICAÇÃ ÇÃO O DE DADOS NO SGBD POSTGRESQL Malcus Otávio Quinoto Imhof Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro da apresentaçã ção Introduçã ção Objetivos Motivaçã ção Revisão

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais. Sistemas Operacionais. Aula 23. Sistemas Operacionais Distribuídos

Universidade Federal de Minas Gerais. Sistemas Operacionais. Aula 23. Sistemas Operacionais Distribuídos Aula 23 Distribuídos SOs de Rede Em sistemas operacionais de rede você sabe quando é local e quando é remoto. Assim, o trabalho não muda, com exceção de comandos para acesso remoto: - telnet - ftp - etc.

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010.

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010. Guia de Instalação do SolidWorks 2010 INTRODUÇÃO A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010. O SolidWorks pode ser instalado

Leia mais

MONITORAMENTO DO AMBIENTE TECNOLÓGICO FoccoMONITOR

MONITORAMENTO DO AMBIENTE TECNOLÓGICO FoccoMONITOR MONITORAMENTO DO AMBIENTE TECNOLÓGICO FoccoMONITOR Fevereiro/2012 Índice APRESENTAÇÃO... 3 O QUE É ESSE SERVIÇO?... 3 POR QUE MONITORAR?... 3 QUAL A ABRANGÊNCIA?... 4 MÉTRICAS... 4 PERÍODO DO MONITORAMENTO...

Leia mais

Um cluster de servidores de email pode ser usado para servir os emails de uma empresa.

Um cluster de servidores de email pode ser usado para servir os emails de uma empresa. CLUSTERS Pode-se pegar uma certa quantidade de servidores e juntá-los para formar um cluster. O serviço então é distribuído entre esses servidores como se eles fossem uma máquina só. Um cluster de servidores

Leia mais

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso):

TRANSAÇÕES. Considerando que estes comandos fazem parte de uma TRANSAÇÃO (veremos como indicar isso): TRANSAÇÕES 1. Introdução Transação Uma transação é uma unidade lógica de trabalho (processamento), formada por um conjunto de comando SQL, que tem por objetivo preservar a integridade e a consistência

Leia mais

Crash recovery é similar ao instance recovery, onde o primeiro referencia ambientes de instância exclusiva e o segundo ambientes parallel server.

Crash recovery é similar ao instance recovery, onde o primeiro referencia ambientes de instância exclusiva e o segundo ambientes parallel server. Recover no Oracle O backup e recuperação de dados em um SGBD é de grande importância para a manutenção dos dados. Dando continuidade a nossos artigos, apresentamos abaixo formas diferentes de se fazer

Leia mais

Resumo da solução de virtualização

Resumo da solução de virtualização Resumo da solução de virtualização A virtualização de servidores e desktops se tornou muito difundida na maioria das organizações, e não apenas nas maiores. Todos concordam que a virtualização de servidores

Leia mais

Workshop PostgreSQL. Implementação, Administração e Tunning Caso Importação SIASG x SIASGnet-DC (ADABAS x PostgreSQL)

Workshop PostgreSQL. Implementação, Administração e Tunning Caso Importação SIASG x SIASGnet-DC (ADABAS x PostgreSQL) Implementação, Administração e Tunning Caso Importação SIASG x SIASGnet-DC (ADABAS x PostgreSQL) Jeres Caldeira Gomes jeres.gomes@serpro.gov.br OBJETIVO Compartilhar os resultados obtidos na demanda de

Leia mais

Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0

Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0 Sistema de Atendimento v1.3 Manual de Instalação v1.0 Brasília, 29 de junho de 2010 Sumário Licença deste Documento...3 Introdução ao Sistema de Atendimento...4 Características e módulos...4 Arquitetura...5

Leia mais

Bibliografia Relembrando Conceitos

Bibliografia Relembrando Conceitos Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com Linguagem de Programação de Banco de Dados Aula 07 - Gerenciamento de transações Objetivos 1. Compreender a necessidade do uso das transações; 2. Entender

Leia mais

Bancos de Dados Móveis

Bancos de Dados Móveis Agenda Bancos de Dados Móveis Acadêmicas: Anete Terezinha Trasel Denise Veronez Introdução Banco de Dados Móveis (BDM) Projetos de BDM SGBD Móveis Conclusão Referências Bibliográficas Introdução Avanços

Leia mais

Aula 2 Arquitetura Oracle

Aula 2 Arquitetura Oracle Aula 2 Arquitetura Oracle Instancia Oracle Uma instância Oracle é composta de estruturas de memória e processos. Sua existência é temporária na memória RAM e nas CPUs. Quando você desliga a instância em

Leia mais

Sistemas de Gerência de Bancos de Dados. 7 - Outras Arquiteturas para SGBDs 7.2 - SGBDs Cliente-Servidor

Sistemas de Gerência de Bancos de Dados. 7 - Outras Arquiteturas para SGBDs 7.2 - SGBDs Cliente-Servidor Sistemas de Gerência de Bancos de Dados 7 - Outras Arquiteturas para SGBDs 7.2 - SGBDs Cliente-Servidor 1 Alternativas de Arquitetura Consistência de Cache Tópicos 2 Servidor de Objetos: Alternativas de

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve

Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais

Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e

Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e confiança que vai garantir maior eficiência e segurança para

Leia mais

GBC043 Sistemas de Banco de Dados Transações, Controle de Concorrência e Recuperação de Dados

GBC043 Sistemas de Banco de Dados Transações, Controle de Concorrência e Recuperação de Dados GBC043 Sistemas de Banco de Dados Transações, Controle de Concorrência e Recuperação de Dados Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd UFU/FACOM Introdução Sistemas multiusuário

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO. POSTGRESQL Versão 8.3

GUIA DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO. POSTGRESQL Versão 8.3 GUIA DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO POSTGRESQL Versão 8.3 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 3 3. Instalação do PostgreSQL... 3 4. Instalação PgOleDB... 10 5. Criação do Banco de Dados... 13

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Modelo cliente e servidor Slide 2 Nielsen C. Damasceno Modelos Cliente - Servidor A principal diferença entre um sistema centralizado e um sistema distribuído está na comunicação

Leia mais

Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line. Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com

Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line. Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com Auditoria e Segurança de Sistemas Aula 03 Segurança off- line Felipe S. L. G. Duarte Felipelageduarte+fatece@gmail.com Cenário off- line (bolha) 2 Roubo de Informação Roubo de Informação - Acesso físico

Leia mais

Gerenciamento de Transações

Gerenciamento de Transações Gerenciamento de Transações Outros tipos de recuperação: Além das falhas causadas por transações incorretas, conforme vimos anteriormente, podem ocorrer outros tipos de falhas, que ocorrem por fatores

Leia mais

Seminário: Google File System (GFS)

Seminário: Google File System (GFS) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC Disciplina: Sistemas Operacionais I INE5355 Alunos: Armando Fracalossi 06132008 Maurílio Tiago Brüning Schmitt 06132033 Ricardo Vieira Fritsche 06132044 Seminário:

Leia mais

As principais estruturas são a SGA (System Global Area ou Área Global do Sistema) e a PGA (Program Global Area ou Área Global de Programa).

As principais estruturas são a SGA (System Global Area ou Área Global do Sistema) e a PGA (Program Global Area ou Área Global de Programa). ARQUITETURA ORACLE O conhecimento da arquitetura interna do ORACLE é de extrema importância para a compreensão das técnicas de otimização do produto. Basicamente, os seus mecanismos de execução são as

Leia mais

Symantec NetBackup 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões

Symantec NetBackup 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões Symantec 7 O que há de novo e tabela de comparação de versões O 7 permite a padronização das operações de backup e recuperação em ambientes físicos e virtuais com menos recursos e menos riscos, pois oferece

Leia mais

SISTEMA DE ARQUIVOS DISTRIBUÍDOS

SISTEMA DE ARQUIVOS DISTRIBUÍDOS SISTEMA DE ARQUIVOS DISTRIBUÍDOS Sistemas Distribuídos 331 Arquivo: objeto que existe após criação, é imune a falhas temporárias e é persistente até que seja destruído Propósito de arquivos: armazenamento

Leia mais

UNIFIED DATA PROTECTION RESUMO DA SOLUÇÃO

UNIFIED DATA PROTECTION RESUMO DA SOLUÇÃO UNIFIED DATA PROTECTION RESUMO DA SOLUÇÃO arcserve UDP Impulsionadas pelo aumento no volume dos dados e os avanços da tecnologia como a virtualização, as arquiteturas atuais para proteção dos dados deixam

Leia mais

Caracterização de Sistemas Distribuídos

Caracterização de Sistemas Distribuídos Aula 1 Caracterização de Sistemas Distribuídos Prof. Dr. João Bosco M. Sobral mail: bosco@inf.ufsc.br - página: http://www.inf.ufsc.br/~bosco Rodrigo Campiolo mail: rcampiol@inf.ufsc.br - página: http://ww.inf.ufsc.br/~rcampiol

Leia mais