7 Introdução ao uso do LibreOffice Impress

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "7 Introdução ao uso do LibreOffice Impress"

Transcrição

1 Introdução a Informática - 1º semestre AULA 04 Prof. André Moraes Objetivos desta aula: Criar apresentações básicas com uso do LibreOffice Impress; o Manipular a estrutura de tópicos para a digitação de slides; Exportar arquivos em formato PDF; Compreender conceitos sobre imagens digitais; Orientar alunos no desenvolvimento do trabalho sobre componentes de hardware; 7 Introdução ao uso do LibreOffice Impress O pacote LibreOffice é um pacote de escritório muito similar ao já conhecido Microsoft Office e ao longo do tempo vem evoluindo e cada vez mais ampliando as possibilidades de uso contínuo desta ferramenta. Atualmente o pacote é distribuído atendendo pelo nome de LibreOffice (http://www.libreoffice.org). Algumas características do pacote chamam a atenção, porém ainda são várias as necessidades de mudança para se equivaler realmente ao pacote da Microsoft. Faremos um estudo sobre as principais atividades que podem ser desenvolvida nestes aplicativos e tiraremos o bom que este nos propõe. 7.1 INICIANDO Ao abrirmos o aplicativo, temos de cara na entrada a pergunta do tipo de apresentação que desejamos criar. Utilizaremos a opção Apresentação vazia para iniciarmos e clicamos em Criar. Após criarmos a apresentação inicial, vemos a sua tela de entrada: Pág 46

2 Como este aplicativo tem como finalidade o desenvolvimento de apresentações, exploraremos primeiro a forma de criação nele e em seguida incluiremos alguns efeitos visuais para requintar a apresentação criada. Nos preocuparemos inicialmente apenas com o conteúdo e a sua organização. Quando ouvir falar em conteúdo do slide, imediatamente devemos prestar atenção no recurso de Estrutura de tópicos, explicado a seguir. 7.2 ESTRUTURA DE TÓPICOS Refere-se a estrutura de escrita. Slides são compostos por tópicos, não por grandes textos. Embora é comum vermos grandes apresentações com uma quantidade de texto excessiva, temos de ter a noção de que o texto a ser inserido nos slides de uma apresentação são tópicos, que consistem em pequenos títulos abreviando o que vai ser explicado a seguir. O painel acima é o responsável por alterar o modo de visualização do impress. Note que ao clicarmos na aba Estrutura de tópicos, veremos imediatamente uma outra forma de visualização. Agora que temos uma tela um pouco diferente, criaremos os tópicos dos slides. Para isto, precisamos saber que os tópicos são organizados em níveis, quando maior o nível mais inferior é o tópico, quando o nível for o menor possível, estaremos no nível slide. Pág 47

3 Para alternar entre níveis de tópico, use as teclas TAB (elevando o nível) ou SHIFT + TAB (rebaixando o nível), seja o exemplo abaixo: CRIANDO SLIDES SIMPLES A criação de slides simples é feita diretamente. Note que agora temos um cursor que está em evidência na estrutura de tópicos, basta digitar diretamente e o seu texto aparecerá. Ao pressionar ENTER no teclado, estaremos criando um novo slide e consequentemente um novo título. Se digitarmos vários títulos pressionando ENTER serão criados vários slides. Exemplo 1 Criando uma apresentação apenas com slides Criaremos vários slides apenas com títulos. Para isso, apenas digite o texto na região da direita do painel de slides e pressione ENTER. Agora continuaremos na mesma estrutura, mas o próximo slide terá alguns tópicos. Exemplo 2 Incluindo um Tópico Para incluir um tópico, seja o exemplo 1 no slide 6. Posicionaremos o cursor do mouse no final da linha e pressionaremos o ENTER, será criado o slide 7. Digitamos o novo título e pressionamos ENTER novamente: Pág 48

4 Note que ao pressionar a tecla TAB o tópico é rebaixado: Se pressionar mais uma vez, rebaixaremos novamente o tópico: Para elevar o nível de tópico, pressione simultaneamente as teclas SHIFT e TAB, cada vez que pressionarmos esta combinação será rebaixado o nível do slide em 1 nível. Visualizando esta estrutura no slide principal, teremos: 7.3 EXPORTAR ARQUIVOS EM FORMATO PDF Uma das funcionalidades que distinguiu bastante os aplicativos do pacote LibreOffice foi a conversão nativa a arquivos do tipo PDF. Isto foi possível graças a um acordo feito entre a adobe e a LibreOffice garantindo a inclusão deste tipo de suporte nos seus aplicativos. Para exportarmos a apresentação atual, podemos ir diretamente no menu arquivo / Exportar para PDF. Pág 49

5 Em seguida, veremos a janela onde podemos realizar configurações sobre a exportação do arquivo. Alguns detalhes sobre a exportação ainda não estarão claros, mas precisamos apenas entender que em alguns casos necessitaremos acessar esta janela e realizar algumas configurações em função de economia de espaço em disco ou até mesmo otimização do arquivo a ser gerado. Para todos os efeitos, após clicarmos em exportar, os slides da apresentação serão convertidos para o formato PDF e gravados com um nome de arquivo que precisaremos ainda escolher. Após a escolha do nome, teremos o arquivo desejado convertido para o formato PDF e pronto para o seu uso. Após explorarmos os formatos possíveis de imagens digitais poderemos configurar a exportação para diferentes configurações e exibirmos as diferenças entre elas. 7.4 LAYOUTS Um layout consiste em a disposição na qual os elementos ficarão na tela do slide no qual estamos trabalhando. O Impress oferece as opções de Layout à direita da tela do usuário, conforme a figura: Pág 50

6 Existem diversos layouts que podem ser selecionados, usualmente eles apenas modificarão a forma como os elementos ficarão na tela. Existem layouts para figuras, para texto e figura, para gráficos, etc., escolha o seu selecionando o slide a ser modificado e clicando no layout escolhido. Em nosso exemplo, utilizamos um layout de Título, Clipart e texto, neste exemplo veremos que o slide atual será imediatamente alterado para a disposição de acordo com a figura: Note que ao clicarmos duas vezes no ícone de imagem, será aberta a caixa de diálogo para a seleção da imagem a ser escolhida e inseri-la no slide atual. A imagem ilustra a figura escolhida inserida no slide e posicionada automaticamente em função do layout escolhido. Pág 51

7 A seguir alguns dos principais conceitos sobre imagens digitais. 8.1 O QUE É UMA IMAGEM? 8 MANIPULAÇÃO DE IMAGENS Imagens tradicionais consistem em uma coleção de pontos denominados PIXELS. Estes pixels estão organizados em uma grade dividida em linhas e colunas. Estes pixels são organizados cada um com diferentes tons de cor gerando o que vemos hoje em fotos digitais. A maioria das imagens geradas pelos dispositivos domésticos que conhecemos é gerada com o mesmo mecanismo. Geralmente o que as difere é o seu formato, sua compactação e o suporte a transparência. Na imagem temos um exemplo de como veremos a imagem caso a mesma for ampliada a uma taxa relativamente grande, o que percebemos é um formato quadriculado em sua formação. Na realidade o que estamos visualizando é o pixel, a menor porção de uma imagem digital. O que acontece quando uma imagem é dimensionada maior do que ela realmente é? Não recomenda-se em hipótese alguma aumentar uma imagem que originalmente foi obtida pequena. Se a imagem for dimensionada de forma muito maior do que o original, certamente os pixels ficarão visíveis a olho nu. O que é recomendado? Existe uma medida denominada resolução que define as dimensões da imagem digital. Normalmente é utilizada com pré-requisito para a criação de imagens em softwares como adobe photoshop, adobe illustrator, adobe fireworks. Pág 52

8 8.2 RESOLUÇÃO Define o tamanho da imagem medida em pixels. É a principal informação quando se pretende obter imagens para trabalhos. Quanto maior, normalmente é garantia de que a imagem terá qualidade desejada em trabalhos onde necessita-se usar imagens grandes. O monitor do computador é um bom exemplo do uso de resolução, podemos perceber que o monitor possui várias opções de escolha da resolução. Hoje em dia os valores de resolução são bem maiores do que há alguns anos atrás. A resolução padrão hoje na maioria dos computadores é a partir de 1024 x 768 pixels, e daí para cima. 8.3 DPI (DOTS PER INCH) Significa a quantidade de pixels por polegada contidos em uma imagem digital. Quanto maior a quantidade de DPI, maior será a qualidade da imagem e maior será o tamanho do arquivo de imagem também. A representação do DPI consiste na quantidade de bits utilizados para cada polegada na imagem. Logicamente quanto maior for a quantidade de DPI em uma imagem maior será também a sua qualidade. Em alguns textos, é comum encontrarmos as definições de DPI com o nome Densidade da Imagem, o que se refere ao mesmo termo. Pág 53

9 8.4 FORMATOS DE IMAGEM Existem diversos formatos de imagens digitais. Os mais comuns encontrados e utilizados pelos aplicativos simples são: BMP (Windows Bitmap) JPG (Joint Photographic Experts Group) GIF (Graphics Interchange Format) Existem também outros formatos utilizados por aplicativos profissionais de edição de imagem e também para as tarefas de impressão digital em grande escala BMP (BITMAP FOR WINDOWS) Formato que não utiliza compressão. Possui uma alta qualidade. É Nativa do sistema Windows. Todos aplicativos reconhecem este formato. Representa qualquer imagem digital. Uma característica marcante deste formato é a pouca ou nenhuma economia na geração de imagens deste formato JPEG (JOINT PHOTOGRAPHIC EXPERTS GROUP) Formato mais conhecido de todos. Máquinas digitais usam este formato para a geração de fotos. Muito utilizado na internet em páginas. Possui compressão, podendo ser personalizada pelo aplicativo. E um formato bastante interessante, pois costuma utilizar um algoritmo de compressão quando é gerado um arquivo com este formato. Pág 54

10 Na imagem de exemplo temos uma pequena comparação entre os formatos com o uso de 3 imagens geradas com cada formato. Note que elas possuem visivelmente uma diferença de qualidade em função da compactação utilizada pelo JPG GIF (GRAPHICS INTERCHANGE FORMAT) Formato bastante antigo. Usado na internet para imagens com pequenos movimentos. Suporta apenas 256 cores. Ocupa pouco espaço em disco. Ícones usados em páginas usam este formato. O formato GIF é bastante popular pelo fato de armazenar camadas de imagens diferentes, possibilitando sobrepor diferentes imagens e dando a impressão de existir movimento na imagem. Faremos um comparativo da qualidade de imagem a seguir: Pág 55

11 FORMATO JPEG FORMATO GIF Podemos perceber claramente que a imagem em GIF demonstra claramente uma grande diferença em termos de qualidade da imagem. Isto se deve pela quantidade de cores possíveis que o formato consegue representar (256 cores) OUTROS FORMATOS: Como os formatos citados não são uma exclusividade, existem outros que também são muito utilizados hoje em dia, porém serão apenas citados neste material: TIFF (Tagged Image File Format) PNG (Portable NetWork Graphics) Pág 56

12 Estes dois formatos possuem várias peculiaridades, porém podemos destacar a capacidade de armazenamento de maior qualidade combinada a uma relativa economia de espaço em disco, além da compatibilidade com alguns softwares editores de imagens. 8.5 PESQUISA E OBTENÇÃO DE IMAGENS A pesquisa de imagens adequadas é uma tarefa exaustiva e minuciosa. Nem sempre é possível utilizar a imagem que queremos devido aos fatores da qualidade. Existem imagens que depois de obtidas deverão sofrer algum tipo de tratamento. Na internet, existem meios interessante de buscarmos imagens digitais. Aqui abordaremos a pesquisa feita pela ferramenta Google Imagens. Em seguida, teremos a página de busca por imagens fornecida pelo Google. O buscador Google é atualizado constantemente, atualmente oferece algumas outras formas de pesquisa de imagens. Geralmente a forma tradicional é a inserção da palavra-chave que deseja-se localizar como resultado e o buscador irá atrás das imagens resultantes. Como de costume, digite o nome da figura a ser pesquisada e aparecerão várias imagens do tipo tumbnails (miniaturas) das imagens encontradas. Para a pesquisa demonstrada, foi utilizada a palavra-chave paisagens. Pág 57

13 Note que as miniaturas não são as imagens reais, são apenas miniaturas para serem visualizadas e darem uma idéia da imagem original Para acessar a imagem, clique em qualquer uma das miniaturas O google o levará para o site que contém a imagem desejada. Em seguida note que o cabeçalho do resultado mantém a miniatura da imagem, para acessá-la basta clicarmos novamente na miniatura e a imagem será exibida PESQUISANDO IMAGENS DE OUTROS TAMANHOS Falamos em resolução anteriormente, mas não a utilizamos. O Google oferece a possibilidade de encontrarmos imagens um pouco maiores que o normal. Para isto precisamos utilizar as opções que o Google disponibiliza na busca. Pág 58

14 Note que a ferramenta disponibiliza várias opções de busca de imagens como detalhes de cor, detalhes sobre o tamanho e ainda o tipo de imagem desejado na busca TAMANHOS TÍPICOS DE RESOLUÇÃO Normalmente, podemos tomar como um padrão as medidas de resolução comuns aos monitores de computador: 400 x 250 média baixa 640 x 480 média 800 x 600 grande 1024 x 768 muito grande 1280 x 1024 muito grande Lembrando que estas medidas estão sendo usadas com o padrão de pixels, e não de centímetros. Que é a forma adotada para imagens digitais SALVANDO A IMAGEM Para salvar existem duas opções: Copiar a imagem e colar no programa a ser utilizado Salvar definitivamente a imagem no seu formato original Pág 59

15 Para copiar: Clique com o botão direito do mouse sobre a imagem Clique na opção copiar Alterne para o programa desejado Cole, usando o menu editar / colar, ou através do botão direito do mouse Salvando a Imagem Para salvar uma imagem de uma página, clique com o botão direito do mouse sobre a mesma. Clique na opção Salvar Imagem Como... Escolha um local adequado para salvar e clique salvar. Pág 60

16 Introdução a Informática - 1º semestre AULA 05 Prof. André Moraes Objetivos desta aula: Explorar e configurar recursos utilizando o slide mestre; o Configurando tópicos do mestre; o Configurando elementos visuais do mestre; Salvar modelos de apresentação para reutilização posterior; Receber e orientar alunos na realização de entrega de trabalhos; 9 Continuação: Recursos do LibreOffice Impress Já utilizamos em conteúdos anteriores a estrutura de tópicos do LibreOffice Impress, agora veremos outros detalhes sobre como elaborar apresentações eficientes neste software. Um outro recurso bastante interessante deste aplicativo é a utilização de mestres para a elaboração e controle geral da apresentação. Veremos como o recurso funciona a seguir. 9.1 ACESSANDO O SLIDE MESTRE A utilização do recurso de slide mestre é bastante útil para a configuração de detalhes na apresentação que deverão ser aplicados em todos os slides ou em até mesmo partes da apresentação. Consiste em uma forma de configurar textos, planos de fundo e demais elementos que compõem uma apresentação. Para acessar as configurações de mestre, acesse a guia Exibir / Mestre / Slide Mestre: O que vemos em seguida, é uma tela com inúmeros detalhes. Comum também a configuração de slide mestre existente no Power Point. O recurso é bastante interessante para personalizarmos em poucos minutos uma apresentação e tomarmos conta dos seus detalhes que necessitam ser configurados sem muito esforço. Para tanto vamos a alguns detalhes. Pág 61

17 OBSERVAÇÕES: Cada item que aparece na tela é dividida em seções de configuração, representando as partes de um slide; Normalmente, o que precisamos configurar em um slide são as configurações de texto e a inserção de figuras; Quanto aos textos, tudo referente à configurações de tamanho, cor, fonte, e demais configurações são possíveis; Quanto a elementos visuais, o que precisamos lembrar é que qualquer item inserido no mestre será replicado por toda a apresentação; 9.2 FORMATANDO SLIDES PELO SLIDE MESTRE: Existem algumas maneiras de personalizar os textos existentes nos slides, para podermos realizar algumas tarefas, vejamos um exemplo EXEMPLO 1 MUDANDO A COR DOS TÍTULOS DA APRESENTAÇÃO Seja o seguinte exemplo de apresentação, abra a estrutura de tópicos do impress e elabore os seguintes slides e seus tópicos: o Acesse o slide mestre e selecione o texto do título mestre dos slides, como na figura a seguir: o Pág 62

18 Modifique a cor deste texto para a cor que desejar, em nosso exemplo estamos mudando a cor para vermelho e também para a formatação negrito. Saia do slide mestre, clicando em fechar slide mestre. E visualizaremos a apresentação pressionando a tecla F5 no teclado para visualizarmos em tela cheia. Independente da quantidade de slides presentes na apresentação, esta alteração afetará todos os slides que existem e que forem criados futuramente EXEMPLO 2 ALTERANDO CONFIGURAÇÕES SOBRE OS TÓPICOS DA APRESENTAÇÃO Também podemos personalizar o texto interno nos tópicos dos slides e controlá-lo através de seus níveis. Para isso acessamos novamente o slide mestre da apresentação podemos alterar qualquer parte dos textos integrantes dos tópicos dos slides e também dos níveis de tópicos dos slides. Neste exemplo, alteraremos a aparência do texto dos tópicos e também do texto de nível 2 nos slides. Acesse o slide mestre e selecione conforme a figura: Neste exemplo, será modificado o texto do tópico para negrito e para a fonte Boockman Old Style em cor verde, o tópico de nível dois foi configurado apenas com a formatação de negrito e itálico. O inconveniente é que todos os outros níveis também serão modificados, isto se deve ao LibreOffice Impress padronizar todos os tópicos com formatações de cima para baixo, ou seja, tudo o que fizermos em tópicos de nível superior será herdado pelos tópicos inferiores. Para contornar a formatação de cima para baixo, mude quaisquer formatações e após retorne ao normal os demais elementos selecionando-os juntos e configurando os mesmos. Pág 63

19 Aqui foi feita uma configuração para que o nível um e dois de tópicos ficassem diferenciados dos demais em função de formatação de letras e cores. Para visualizarmos todos os slides, saia da configuração mestre e alterne para a aba Classificador de slides. Percebemos a alteração simultânea em todos os slides ao mesmo tempo. Como não utilizamos na estrutura elaborada nenhum slide que faça uso de um nível de tópico 2, precisamos criálos, para isto acessaremos o slide 2 e faremos a alteração conforme figura a seguir: 9.3 INSERINDO ELEMENTOS GRÁFICOS Para inserir elementos gráficos a maneira é muito semelhante, porém não existem caixas pré-configuradas para estes itens, eles serão inseridos e posicionados da forma que deverão ficar em seus slides. É possível inserir figuras, imagens, caixas, tudo o que for um elemento gráfico pode ser inserido. O detalhe é que o que for inserido será repetido em todos os seus slides. Pág 64

20 9.3.1 EXEMPLO 3 INSERINDO UMA FIGURA NOS SLIDES DA APRESENTAÇÃO Seja a mesma apresentação feita nos exemplos anteriores, vamos acessar o slide mestre para podermos realizar a colocação de uma figura qualquer. O processo é o mesmo, vá no menu inserir / figura / de um arquivo, selecione o arquivo da figura desejada e posicione-a no slide mestre. Após podemos testá-la para visualizar a mesma na apresentação. Em todo o caso, certamente precisaremos ajustar a figura inserida para que fique no tamanho adequado do slide. Para isso, utilize as bordas com alças verdes nos cantos da imagem arrastando-as para o centro na diagonal e a imagem será reduzida de tamanho. Em seguida, poderemos ver a mesma figura replicada em todos os slides da apresentação como se fosse uma espécie de marca timbrada, ou um logotipo de alguma empresa. Enfim, o slide mestre possibilita o seu uso para diversas maneiras que você desejar. Vejamos a seguir como ficam os slides após a inclusão da figura nos slides: Podemos ver claramente que até o posicionamento é fiel ao que foi definido no slide mestre. Isto se deve ao fato do recurso preservar ao máximo as configurações do mestre e também dos slides da apresentação estarem obedecendo a formatação de layouts adequada. Veremos como inserir elementos gráficos do próprio impess INSERÇÃO DE ELEMENTOS GRÁFICOS DO IMPRESS Para a inserção de outros elementos gráficos próprios do impress, o processo é o mesmo, bastando acessar o slide mestre e inserir os elementos. Aqui será feito um teste utilizando um item da galeria fontwork e uma figura de desenho própria do aplicativo. Elementos gráficos que serem como desenho, podem ser inseridos diretamente da barra de desenho do aplicativo, conforme a figura: Pág 65

21 Aqui inserimos dois polígonos de dimensões diferentes, os quais servirão para serem parte do fundo dos slides da apresentação. 9.4 FORMATANDO MODELOS DE PLANO DE FUNDO Planos de fundo são excelentes ferramentas para a produção de apresentações de forma rápida sem se preocupar como deverá ficar a apresentação visualmente antes de concluir o seu conteúdo. Os softwares que geram apresentações sempre devem possuir ferramentas para formatar a aparência da apresentação como um todo, facilitando a sua configuração. Normalmente um conjunto de aparências não formata não apenas o fundo, mas também os tópicos, a numeração e demais elementos que possam integrar os slides da apresentação. No Impress este recurso é chamado de Páginas Mestres, e seu uso fica em um dos painéis localizados à direita da tela: Pág 66

22 Para escolher um modelo existente, basta clicar na miniatura e esta será aplicada em toda a apresentação. O interessante é que após a sua formatação é possível personalizarmos o plano de fundo através do slide mestre e criarmos outros modelos a partir dos existentes EXEMPLO 4 PERSONALIZANDO UM MODELO DE PÁGINAS MESTRE Aplique um modelo de página mestre qualquer, em seguida, acesse o Slide mestre para podermos visualizar a sua estrutura interna de formatação. Pág 67

23 Note que as caixas da página mestre são selecionáveis e também personalizáveis. Podemos selecionar, incluir, excluir, e personalizar os elementos que compõem o slide mestre para podermos criar outros modelos ou apenas personalizar o modelo escolhido. Aqui foram selecionadas algumas das caixas do modelo e modificadas as suas cores, resultando no modelo da figura acima, visualizaremos agora o resultado da modificação na apresentação geral: O interessante é que podemos efetuar a criação de vários modelos de páginas mestras e armazenarmos todas na mesma apresentação, utilizando apenas nos slides em que forem interessantes. 9.5 SALVANDO MODELOS PARA USO POSTERIOR É possível que os modelos desenvolvidos ou personalizados sejam salvos para posterior uso em suas apresentações, para isto, considere que tenhamos um modelo modificado. Para salvar um modelo, certifique-se de que o modelo atual não contém textos nos slides e apenas modificações nos elementos visuais, e vá em arquivo / Modelos / Salvar... Pág 68

24 Será aberta a caixa de diálogo para as configurações sobre o modelo em uso atualmente, Esta caixa permite que possamos definir se a apresentação será armazenada como modelo de plano de fundo ou como apresentações prontas do LibreOffice Impress. Após salvar o seu modelo, poderá abrir uma apresentação a partir do modelo, logo na inicialização: Aqui estamos na tela de inicialização do Impress para a escolha de como desejarmos iniciar uma nova apresentação. Pág 69

25 9.6 BAIXANDO NOVOS MODELOS PARA APRESENTAÇÕES É possível realizar o download de modelos de apresentação disponíveis para download em e são encontrados diversos modelos de documento para download. Pág 70

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress O pacote BrOffice é um pacote de escritório muito similar ao já conhecido Microsoft Office e ao longo do tempo vem evoluindo e cada vez mais ampliando as possibilidades

Leia mais

Roteiro 3: Apresentações eletrônicas (parte 1)

Roteiro 3: Apresentações eletrônicas (parte 1) Roteiro 3: Apresentações eletrônicas (parte 1) Objetivos Criar apresentações eletrônicas com uso do software libreoffice; Exportar arquivos em formato pdf; Compreender conceitos sobre imagens digitais;

Leia mais

Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá. LibreOffice Impress Editor de Apresentação

Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá. LibreOffice Impress Editor de Apresentação Superintendência Regional de Ensino de Ubá - MG Núcleo de Tecnologia Educacional NTE/Ubá LibreOffice Impress Editor de Apresentação Iniciando o Impress no Linux Educacional 4 1. Clique no botão 'LE' no

Leia mais

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário CADERNO DE INFORMÁTICA FACITA Faculdade de Itápolis Aplicativos Editores de Texto WORD 2007/2010 Sumário Editor de texto... 3 Iniciando Microsoft Word... 4 Fichários:... 4 Atalhos... 5 Área de Trabalho:

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

Microsoft PowerPoint XP. Módulo I I

Microsoft PowerPoint XP. Módulo I I FUNCICI MG ESCOLA TÉCNICA DE FORMAÇÃO GERENCIAL DE CONTAGEM CURSO TÉCNICO AMBIENTAL E DE SEGURANÇA APOSTILA BÁSICA: Microsoft PowerPoint XP Módulo I I Elaborada por: Walter Santos 2007 2 S U M Á R I O

Leia mais

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS Objetivo da unidade Objetivo Geral Apontar as noções básicas do Windows Praticar o aprendizado sobre o Sistema Operacional Objetivos Específicos Entender como

Leia mais

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa P OW ERPOI NT 1 INTRODUÇÃO... 3 1. Iniciando o PowerPoint... 3 2. Assistente de AutoConteúdo... 4 3. Modelo... 5 4. Iniciar uma apresentação em branco... 6 5. Modo de Exibição... 6 6. Slide Mestre... 7

Leia mais

Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides.

Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. OPENOFFICE IMPRESS 1. O QUE É UMA APRESENTAÇÃO Para o OpenOffice Impress, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. Em cada slide podemos ter vários elementos

Leia mais

ferramentas da imagem digital

ferramentas da imagem digital ferramentas da imagem digital illustrator X photoshop aplicativo ilustração vetorial aplicativo imagem digital 02. 16 imagem vetorial X imagem de rastreio imagem vetorial traduz a imagem recorrendo a instrumentos

Leia mais

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4

Sumário. 1. Instalando a Chave de Proteção 3. 2. Novas características da versão 1.3.8 3. 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 1 Sumário 1. Instalando a Chave de Proteção 3 2. Novas características da versão 1.3.8 3 3. Instalando o PhotoFacil Álbum 4 4. Executando o PhotoFacil Álbum 9 3.1. Verificação da Chave 9 3.1.1. Erro 0001-7

Leia mais

APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012

APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012 APOSTILA DE INFORMÁTICA MICROSOFT WORD 2012 Profa Responsável Fabiana P. Masson Caravieri SUMÁRIO 1. MICROSOFT WORD 2010.... 3 1.1 INICIANDO O WORD 2010.... 3 2. Pagina Inicial.... 6 2.1 Aba arquivo...

Leia mais

Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO

Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO Amostra OpenOffice.org 2.0 Writer SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. INSERIR TEXTO 3. SALVAR UM DOCUMENTO 4. FECHAR UM DOCUMENTO 5. INICIAR UM NOVO DOCUMENTO 6. ABRIR UM DOCUMENTO 7. SELECIONAR TEXTO 8. RECORTAR,

Leia mais

COM O BROFFICE IMPRESS

COM O BROFFICE IMPRESS Unidade Unidade 5 4 Preparando Compondo suas planilhas apresentações eletrônicas com com o BrOffice o BrOffice Impress Calc UNIDADE 5 PREPARANDO SUAS APRESENTAÇÕES COM O BROFFICE IMPRESS OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Leia mais

Para o PowerPoint, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides.

Para o PowerPoint, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. POWERPOINT 1. O QUE É UMA APRESENTAÇÃO Para o PowerPoint, assim como para vários softwares de apresentação, uma apresentação é um conjunto de slides. Em cada slide podemos ter vários elementos ou objetos

Leia mais

Treinamento em BrOffice.org Writer

Treinamento em BrOffice.org Writer Treinamento em BrOffice.org Writer 1 Índice I. INTRODUÇÃO...3 II. BARRA DE FERRAMENTAS...3 III. CONFIGURAR PÁGINA...4 1. Tamanho, Margens e Orientação...5 2. Cabeçalhos...6 3. Rodapés...6 4. Numerando

Leia mais

Aula 8 POWER POINT. Patrícia Soares de Lima. META Aprender a utilizar o Power Point como ferramenta pedagógica nas aulas de Química.

Aula 8 POWER POINT. Patrícia Soares de Lima. META Aprender a utilizar o Power Point como ferramenta pedagógica nas aulas de Química. Aula 8 POWER POINT META Aprender a utilizar o Power Point como ferramenta pedagógica nas aulas de Química. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: Discutir, de forma breve, a utilização deste software

Leia mais

Professor Paulo Lorini Najar

Professor Paulo Lorini Najar Microsoft PowerPoint O Microsoft PowerPoint é uma ferramenta ou gerador de apresentações, palestras, workshops, campanhas publicitárias, utilizados por vários profissionais, entre eles executivos, publicitários,

Leia mais

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA

INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA GRUPO DE PESQUISA LEITURA NA TELA Núcleo de Educação a Distância UniEvangélica 2 ÍNDICE 1 Introdução à Informática... 3 1. O Computador... 3 Teclado... 3 Mouse... 5 Monitor...

Leia mais

APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4)

APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4) Prof. Breno Leonardo G. de M. Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br APLICATIVOS GRÁFICOS (AULA 4) 1 Classificação da imagem Em relação à sua origem pode-se classificar uma imagem,

Leia mais

1. Introdução a Microsoft Excel

1. Introdução a Microsoft Excel Introdução a Microsoft Excel 1. Introdução a Microsoft Excel 1.1. O que é Microsoft Excel Microsoft Excel é um software de planilha eletrônica produzido pela Microsoft Corporation, para o sistema operacional

Leia mais

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA

ROBERTO OLIVEIRA CUNHA LEIAME APRESENTAÇÃO Nenhuma informação do TUTORIAL DO MICRO- SOFT OFFICE WORD 2003 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do Programador Roberto Oliveira Cunha. Programador:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

OFICINA DE POWER POINT

OFICINA DE POWER POINT OFICINA DE POWER POINT Barra de Ferramentas Padrão Barra de Ferramentas Formatação Barra de Menus Modos de Visualização Painéis de Tarefas Barra de Ferramentas Desenho Profª. Maria Adelina Raupp Sganzerla

Leia mais

O EDITOR DE APRESENTAÇÕES POWER POINT

O EDITOR DE APRESENTAÇÕES POWER POINT O EDITOR DE APRESENTAÇÕES POWER POINT O Power Point é um poderoso editor de apresentações muito utilizado quando for preciso fazer a exibição de trabalhos, projetos, aulas e afins em slides coloridos e

Leia mais

Apostilas OBJETIVA Atendente Comercial / Carteiro / Op. Triagem e Transbordo CORREIOS - Concurso Público 2015 2º CADERNO. Índice

Apostilas OBJETIVA Atendente Comercial / Carteiro / Op. Triagem e Transbordo CORREIOS - Concurso Público 2015 2º CADERNO. Índice 2º CADERNO Índice Pg. Microsoft Office: Excel 2010... Exercícios pertinentes... 02 63 Microsoft Office: Power Point 2010... Exercícios pertinentes... 104 146 Internet e Intranet. Conceitos básicos, navegadores

Leia mais

Informática Básica para o PIBID

Informática Básica para o PIBID Universidade Federal Rural do Semi Árido Programa Institucional de Iniciação à Docência Informática Básica para o PIBID Prof. Dr. Sílvio Fernandes Roteiro O Tamanho e Resolução de imagens O Compactação

Leia mais

Compositor de Impressão do QGIS

Compositor de Impressão do QGIS Compositor de Impressão do QGIS 1. Introdução O Compositor de Impressão é uma ferramenta oferecida pelo QGIS para elaborar a versão final dos mapas que serão impressos. Permite a definição de escala e

Leia mais

Migrando para o Word 2010

Migrando para o Word 2010 Neste guia O Microsoft Word 2010 está com visual bem diferente, por isso, criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Leia-o para saber as partes principais da nova interface,

Leia mais

Aula: BrOffice Impress primeira parte

Aula: BrOffice Impress primeira parte Aula: BrOffice Impress primeira parte Objetivos Conhecer as características de um software de apresentação; Saber criar uma apresentação rápida com os recursos de imagem e texto; Saber salvar a apresentação;

Leia mais

PHOTOSHOP. Menus. Caixa de Ferramentas:

PHOTOSHOP. Menus. Caixa de Ferramentas: PHOTOSHOP Universidade de Caxias do Sul O Photoshop 5.0 é um programa grande e complexo, é o mais usado e preferido pelos especialistas em editoração e computação gráfica para linha PC. Outros programas

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido O Microsoft Word 2013 parece diferente das versões anteriores, por isso criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Barra de Ferramentas de Acesso Rápido

Leia mais

Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP

Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP Informática básica Telecentro/Infocentro Acessa-SP Aula de hoje: Verificando data e hora, desligando o computador, janelas, copiar colar, excluindo um arquivo. Prof: Lucas Aureo Guidastre Verificando data

Leia mais

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT

ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT ALBUM DE FOTOGRAFIAS NO POWER POINT O PowerPoint é uma poderosa ferramenta que faz parte do pacote Office da Microsoft. O principal uso desse programa é a criação de apresentação de slides, para mostrar

Leia mais

Capítulo 1. Guia de Início Rápido. Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis.

Capítulo 1. Guia de Início Rápido. Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis. Capítulo 1 Guia de Início Rápido Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis. PRIMEIRO PASSO: Entrando no ClaireMeeting Use o seu navegador e acesse: http://www.clairemeeting4.com.br

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO 3 TELA DE APRESENTAÇÃO 3 DESENHANDO E TRANSFORMANDO 29 FERRAMENTA FORMA 29 PREENCHIMENTOS E CONTORNOS 36

Sumário INTRODUÇÃO 3 TELA DE APRESENTAÇÃO 3 DESENHANDO E TRANSFORMANDO 29 FERRAMENTA FORMA 29 PREENCHIMENTOS E CONTORNOS 36 Sumário Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988 de 14/12/73. Nenhuma parte deste livro, sem prévia autorização por escrito de Celta Informática, poderá ser reproduzida total ou parcialmente,

Leia mais

OpenOffice.org Impress

OpenOffice.org Impress OpenOffice.org Impress OpenOffice.org Impress - Jusiana do Prado 1 SUMÁRIO CONHEÇA A JANELA PRINCIPAL... 3 EXIBA AS BARRAS DE FERRAMENTAS E OS PAINÉIS QUE SERÃO UTILIZADOS... 3 CONHEÇA OS MODOS DE EXIBIÇÃO

Leia mais

ETI - Edição e tratamento de imagens digitais

ETI - Edição e tratamento de imagens digitais Curso Técnico em Multimídia ETI - Edição e tratamento de imagens digitais 2 Fundamentos "Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus." 2 Timóteo 1:13

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM LIBREOFFICE IMPRESS

CAPACITAÇÃO EM LIBREOFFICE IMPRESS CAPACITAÇÃO EM LIBREOFFICE IMPRESS Nelson Luiz Cesário FCAV/UNESP Câmpus de Jaboticabal O que é o Impress? O Impress é o aplicativo de criação e edição de apresentações da família LibreOffice. Você pode

Leia mais

Apresentações Eletrônicas (Impress) Aula 01

Apresentações Eletrônicas (Impress) Aula 01 No Caderno Responda as Questões abaixo 1 O que é o OpenOffice Impress? Apresentações Eletrônicas (Impress) Aula 01 2 O OpenOffice Impress é semelhante a qual programa de apresentações eletrônicas utilizado

Leia mais

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010.

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010. 1 Publisher 2010 O Publisher 2010 é uma versão atualizada para o desenvolvimento e manipulação de publicações. Juntamente com ele você irá criar desde cartões de convite, de mensagens, cartazes e calendários.

Leia mais

Etec. Cel. Fernando Febeliano da Costa

Etec. Cel. Fernando Febeliano da Costa Ao iniciar o Microsoft PowerPoint 2003, surgirá uma janela do lado direito chamada Painel de Tarefas. É um novo conceito que contém ferramentas e informações de forma centralizadora, onde podemos criar

Leia mais

LICENCIAMENTO DE USO. Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos:

LICENCIAMENTO DE USO. Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: LICENCIAMENTO DE USO Este documento é propriedade intelectual 2002 do Centro de Computação da Unicamp e distribuído sob os seguintes termos: 1. As apostilas publicadas pelo Centro de Computação da Unicamp

Leia mais

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

Noções de Informática

Noções de Informática Noções de Informática Caderno 2 CONTEÚDO MS-Excel 2010: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WINDOWS

INTRODUÇÃO AO WINDOWS INTRODUÇÃO AO WINDOWS Paulo José De Fazzio Júnior 1 Noções de Windows INICIANDO O WINDOWS...3 ÍCONES...4 BARRA DE TAREFAS...5 BOTÃO...5 ÁREA DE NOTIFICAÇÃO...5 BOTÃO INICIAR...6 INICIANDO PROGRAMAS...7

Leia mais

Manual do Usuário Janeiro de 2016

Manual do Usuário Janeiro de 2016 Manual do Usuário Janeiro de 2016 SOBRE CMX CMX é uma interface que dá acesso aos estudantes a milhares de atividades, exercícios e recursos todos posicionados com os padrões e conceitos curriculares.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS. Prof. M.Sc.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS. Prof. M.Sc. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS Microsoft Office PowerPoint 2007 Prof. M.Sc. Fábio Hipólito Julho / 2009 Visite o site:

Leia mais

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART

Continuação. 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART Continuação 32. Inserir uma imagem da GALERIA CLIP-ART a) Vá para o primeiro slide da apresentação salva no item 31. b) Na guia PÁGINA INICIAL, clique no botão LAYOUT e selecione (clique) na opção TÍTULO

Leia mais

Barra de Títulos. Barra de Menu. Barra de Ferramentas. Barra de Formatação. Painel de Tarefas. Seleção de Modo. Área de Trabalho.

Barra de Títulos. Barra de Menu. Barra de Ferramentas. Barra de Formatação. Painel de Tarefas. Seleção de Modo. Área de Trabalho. Conceitos básicos e modos de utilização das ferramentas, aplicativos e procedimentos do Sistema Operacional Windows XP; Classificação de softwares; Principais operações no Windows Explorer: criação e organização

Leia mais

Como criar um blog. Será aberta uma janela onde você deverá especificar o título do blog, o endereço do blog, e o modelo.

Como criar um blog. Será aberta uma janela onde você deverá especificar o título do blog, o endereço do blog, e o modelo. Como criar um blog Criando o blog Vá em www.blogger.com. Entre com sua conta google (a mesma que você usa para acessar o gmail). Escolha um perfil. Na página seguinte, clique no botão novo blog. Será aberta

Leia mais

,QWURGXomRDR(GLWRUGH $SUHVHQWDo}HV3RZHU3RLQW

,QWURGXomRDR(GLWRUGH $SUHVHQWDo}HV3RZHU3RLQW Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática,QWURGXomRDR(GLWRUGH $SUHVHQWDo}HV3RZHU3RLQW Flaviano Aguiar Liziane Santos Soares Jugurta Lisboa Filho (Orientador) PROJETO UNESC@LA Setembro

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2007

Microsoft Office PowerPoint 2007 INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007 O Microsoft Office PowerPoint 2007 é um programa destinado à criação de apresentação através de Slides. A apresentação é um conjunto de Sides que são exibidos em

Leia mais

TUTORIAL PMS CARD. Acesse o site: www.pmscard.com.br

TUTORIAL PMS CARD. Acesse o site: www.pmscard.com.br TUTORIAL PMS CARD Acesse o site: www.pmscard.com.br FAÇA O LOGIN Para fazer o login digite o seu e-mail e senha e clique em entrar. SELECIONE A EMPRESA Selecione a empresa na qual deseja utilizar clicando

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

Manual do Aluno Moodle

Manual do Aluno Moodle Manual do Aluno Moodle Site: Moodle PUCRS Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Curso: Moodle PUCRS Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Livro: Manual do Aluno Moodle Impresso

Leia mais

6. Enumere de acordo com a primeira: A. Minimizar diminui o aplicativo, deixando-o na Barra de Tarefas.

6. Enumere de acordo com a primeira: A. Minimizar diminui o aplicativo, deixando-o na Barra de Tarefas. LINUX EDUCACIONAL -Assinale a alternativa correta. 1. Para criar uma pasta devemos: Clicar no menu Exibir-Modo de Exibição Clicar com o botão direito onde gostaríamos de criá-la e em seguida Criar Novo

Leia mais

Sumário - Power Point

Sumário - Power Point Power Point Sumário - Power Point 1. INICIANDO O POWERPOINT... 116 2. APRESENTAÇÃO DA JANELA DO POWERPOINT... 117 3. CONCEITOS BÁSICOS DO POWERPOINT... 118 4. INICIANDO UMA APRESENTAÇÃO... 118 4.1 Autolayouts

Leia mais

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença.

Tutorial Report Express. Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Tutorial Report Express Como iniciar o uso dos serviços fazer a diferença. Índice Apresentação Pág. 3 Passo 1 Pág. 4 Instalação do MasterDirect Integrações Passo 2 Pág. 8 Exportar clientes Linha Contábil

Leia mais

Aula 03 PowerPoint 2007

Aula 03 PowerPoint 2007 Aula 03 PowerPoint 2007 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o PowerPoint; 2. Conhecendo a Tela do PowerPoint; 3. Criando uma Nova

Leia mais

Microsoft PowerPoint

Microsoft PowerPoint Microsoft PowerPoint Microsoft PowerPoint é utilizado para desenvolver apresentações. Os trabalhos desenvolvidos com este aplicativo normalmente são apresentados com o auxílio de um datashow. Apresentações

Leia mais

Fotografia Digital. Aula 1

Fotografia Digital. Aula 1 Fotografia Digital Aula 1 FOTOGRAFIA DIGITAL Tema da aula: A Fotografia 2 A FOTOGRAFIA A palavra Fotografia vem do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa

Leia mais

GNU Image Manipulation Program, mais conhecido pelo acrônimo GIMP.

GNU Image Manipulation Program, mais conhecido pelo acrônimo GIMP. 3 Ferramentas de Autoria em Multimídia Autoria multimídia é a criação de produções multimídia tais como filmes e apresentações. Estas produções buscam interação com o usuário (aplicações interativas).

Leia mais

MICROSOFT POWER POINT 2003

MICROSOFT POWER POINT 2003 MICROSOFT POWER POINT 2003 APOSTILA PAGINAS.TERRA.COM.BR/EDUCACAO/INFOCAO 1 Sumário Software de Apresentação 03 Exemplos de Software de Apresentação 04 Considerações para uma boa Apresentação 05 Apresentações

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010

Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010 Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o Excel; 2. Conhecendo a Tela do Excel. 3. Inserindo

Leia mais

Figura 1: Formato matricial de uma imagem retangular. Figura 2: Ampliação dos pixels de uma imagem

Figura 1: Formato matricial de uma imagem retangular. Figura 2: Ampliação dos pixels de uma imagem Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Departamento de Eletrônica e Computação - DELC Introdução à Informática Prof. Cesar Tadeu Pozzer Julho de 2006 Imagens Uma imagem é representada por uma matriz

Leia mais

Caro Aluno, Internet Explorer (Clique Aqui) Google Chrome (Clique Aqui) Firefox (Clique Aqui)

Caro Aluno, Internet Explorer (Clique Aqui) Google Chrome (Clique Aqui) Firefox (Clique Aqui) Caro Aluno, A fim de auxiliá-lo na eliminação de possíveis Malwares instalados no computador, desenvolvemos o tutorial abaixo para auxiliá-lo. Procure seguir cada passo conforme o indicado, a fim de conquistar

Leia mais

6.5. Renomeando Arquivos ou Pastas

6.5. Renomeando Arquivos ou Pastas 50 II. Para mover um arquivo, pasta, objeto dentro do Windows: 1) Clique com o mouse sobre a pasta, arquivo a serem movidos; 2) Mantenha o botão esquerdo do mouse pressionado; 3) Arraste o objeto para

Leia mais

Professor. Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net. Email: mirandathiago@gmail.com

Professor. Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net. Email: mirandathiago@gmail.com Microsoft Windows 1 Professor Thiago Miranda Material: www.thiagomiranda.net Email: mirandathiago@gmail.com Conceitos básicos de SO O que é um sistema operacional? É um programa ou conjunto de programas

Leia mais

Para criar uma nova apresentação: 1.Escolha a opção Apresentação em Branco Clique no botão Ok

Para criar uma nova apresentação: 1.Escolha a opção Apresentação em Branco Clique no botão Ok Microsoft P ow erp oint Apresentação Microsoft PowerPoint é utilizado para desenvolver apresentações. Os trabalhos desenvolvidos com este aplicativo normalmente são apresentados com o auxílio de um data

Leia mais

POWER POINT. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

POWER POINT. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 POWER POINT Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 Power Point Introdução Iniciando Estrutura de Janelas ( Barra de títulos,

Leia mais

Windows Live Movie Maker

Windows Live Movie Maker Tutorial Windows Live Movie Maker Editando um vídeo e Publicando no Youtube! Como editar vídeos e publicá-los no YouTube Com o Movie Maker que veio no novo pacote Live da Microsoft é fácil fazer vídeos

Leia mais

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia Wordpress - Designtec Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia 1 Índice Acessando o painel administrativo... 3 Gerenciamento de edições... 3 Gerenciamento de artigos... 3 Publicando mídias...

Leia mais

UTILIZANDO RECURSOS E ATIVIDADES NO MOODLE

UTILIZANDO RECURSOS E ATIVIDADES NO MOODLE UTILIZANDO RECURSOS E ATIVIDADES NO MOODLE Luanna Azevedo Cruz Polyana Ribas Bernardes 2015 2015 1. INTRODUÇÃO Para utilizar as funcionalidades acesse o Moodle: http://moodle.ead.ufvjm.edu.br/ e clique

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal do Espírito Santo Núcleo de Tecnologia da Informação Gerenciamento do Conteúdo de Sítios Institucionais Versão 1.4 Atualizado em: 8/10/2015 Sumário Sumário................................................

Leia mais

Estatística no EXCEL

Estatística no EXCEL Estatística no EXCEL Prof. Ms. Osorio Moreira Couto Junior 1. Ferramentas... 2 2. Planilha de dados... 3 2.1. Introdução... 3 2.2. Formatação de células... 4 2.3. Inserir ou Excluir Linhas e Colunas...

Leia mais

Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2

Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2 Programa de Edição de Textos- Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 2 2. MANIPULAÇÃO DE DOCUMENTOS Os processadores de textos possibilitam a criação e a manipulação de diversos modelos de documentos. Com eles

Leia mais

Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0

Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0 Manual do Usuário CMS WordPress Versão atual: 3.0 1 - Introdução O Centro de Gestão do Conhecimento Organizacional, CGCO, criou, em março de 2008, uma equipe para atender à demanda de criação de novos

Leia mais

Prática 3 Microsoft Word

Prática 3 Microsoft Word Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba, Campus Sousa Disciplina: Informática Básica Prática 3 Microsoft Word Assunto: Tópicos abordados: Prática Utilização dos recursos

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

Computação Gráfica (Draw) Aula 01

Computação Gráfica (Draw) Aula 01 1 O que é o OpenOffice Draw? Computação Gráfica (Draw) Aula 01 2 Qual a Diferença entre o OpenOffice Draw e o Corel Draw? 3 Qual Barra iremos utilizar diretamente para criar nossos desenhos? 4 Qual a extensão

Leia mais

Introdução Microsoft PowerPoint 2013 apresentações Office PowerPoint 2013 Microsoft PowerPoint 2013 textos planilhas Excel Word

Introdução Microsoft PowerPoint 2013 apresentações Office PowerPoint 2013 Microsoft PowerPoint 2013 textos planilhas Excel Word PowerPoint 2013 Sumário Introdução... 1 Iniciando o PowerPoint 2013... 2 Criando Nova Apresentação... 10 Inserindo Novo Slide... 13 Formatando Slides... 15 Inserindo Imagem e Clip-art... 16 Inserindo Formas...

Leia mais

Portal do Projeto Tempo de Ser

Portal do Projeto Tempo de Ser Sumário Portal do Projeto Tempo de Ser O que é um Wiki?...2 Documentos...2 Localizando documentos...3 Links...3 Criando um Documento...4 Criando um link...4 Editando um Documento...5 Sintaxe Básica...5

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA. Word. Professor: Enir da Silva Fonseca

INFORMÁTICA BÁSICA. Word. Professor: Enir da Silva Fonseca INFORMÁTICA BÁSICA Word Professor: Enir da Silva Fonseca Índice Word... 03 Documento... 03 Iniciando o Word... 03 Teclas especiais... 04 Corrigindo Erros... 04 Localizando e Substituindo o Texto... 07

Leia mais

Manual do. Peticionamento Eletrônico

Manual do. Peticionamento Eletrônico Manual do Peticionamento Eletrônico Este documento contém orientações sobre como gerar documentos para o serviço de Peticionamento Eletrônico no Portal e-saj Tribunal de Justiça de São Paulo. Resumo Os

Leia mais

TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS

TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA LMS Neste documento você encontrará um conjunto de orientações de como navegar na plataforma do MBA Gestão Empreendedora. Siga as instruções com atenção e salve este

Leia mais

Lync Acessando o Lync Web App

Lync Acessando o Lync Web App Lync Acessando o Lync Web App Saiba como ingressar em uma reunião, quais são os recursos disponíveis, as configurações e conheça o layout do Lync Web App. Sumário Lync Web App... 1 Ingressar em uma Reunião

Leia mais

Aprendendo Corel Draw 2

Aprendendo Corel Draw 2 ÍNDICE Introdução Ferramentas do Trabalhando com cores Trabalhando com objetos Transformando objetos desenhados Clonagem de objetos Formatando objetos Preenchimentos e Contornos Preenchimento Gradiente

Leia mais

Ajustes para o sistema de web conferências Adobe Connect

Ajustes para o sistema de web conferências Adobe Connect SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEaD Ajustes para o sistema de web conferências Adobe Connect Principais ajustes que melhoram

Leia mais

BrOffice Impress. FREDERICO J. D. MÖLLER PET Mecatrônica/BSI IF Sudeste MG Campus Juiz de Forta. Frederico Möller

BrOffice Impress. FREDERICO J. D. MÖLLER PET Mecatrônica/BSI IF Sudeste MG Campus Juiz de Forta. Frederico Möller BrOffice Impress FREDERICO J. D. MÖLLER PET Mecatrônica/BSI IF Sudeste MG Campus Juiz de Forta Objetivos: Apresentar conceitos básicos sobre software livre e informática. Apresentar a interface do BrOffice

Leia mais

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft.

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Introdução ao Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Visualmente o Windows 7 possui uma interface muito intuitiva, facilitando a experiência individual do

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais

Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch

Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch Início Rápido para Fotos e Histórias do FamilySearch Você pode adicionar fotos e histórias da família aos registros dos seus antepassados na Árvore Familiar. Com o novo recurso Adicionar Fotos e Histórias,

Leia mais

CorelDRAW 11 1. UM PROGRAMA DE DESIGN

CorelDRAW 11 1. UM PROGRAMA DE DESIGN CorelDRAW 11 1. UM PROGRAMA DE DESIGN Com o Corel você vai trabalhar com um dos aplicativos mais usados no campo do design e da auto-edição, já que permite operar com dois tipos de gráficos (vetoriais

Leia mais

1. Passo Iniciar Todos os Programas Acessórios WordPad.

1. Passo Iniciar Todos os Programas Acessórios WordPad. Todos os exercícios abaixo são práticos. Eles visam treinar as ferramentas aprendidas no curso. Leia com atenção as questões para fazê-las. O texto em vermelho, é uma passo a passo para fazer as questões.

Leia mais

VERSÃO: 1.3 TÍTULO: GUIA DE INÍCIO RÁPIDO CLIENTE: FUNCEF

VERSÃO: 1.3 TÍTULO: GUIA DE INÍCIO RÁPIDO CLIENTE: FUNCEF Objetivo: Esse guia tem por objetivo auxiliar a instalação e configuração dos dispositivos a serem utilizados para monitoramento com o Olho Digital. Os acessos poderão ser feitos de 3 maneiras: 1- Por

Leia mais

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 -

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 - Guia do Usuário idocs Content Server v.2.0-1 - 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 4 Inicializando a aplicação... 6 Ambiente... 7 Alterando o ambiente... 8 Senhas... 10 Alterando senhas... 10 Elementos

Leia mais

ÍNDICE. Tela de Configuração...03. Dados de Etiqueta...04. Configuração da Impressora...05. Configuração do Papel...06. Itens para Inserção...

ÍNDICE. Tela de Configuração...03. Dados de Etiqueta...04. Configuração da Impressora...05. Configuração do Papel...06. Itens para Inserção... Layout de Etiquetas ÍNDICE Tela de Configuração...03 Dados de Etiqueta...04 Configuração da Impressora...05 Configuração do Papel...06 Itens para Inserção...07 Recursos...08 Configurações dos Itens Selecionados...09

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais