O URBANO E A PRODUÇÃO IMOBILIÁRIA EM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O URBANO E A PRODUÇÃO IMOBILIÁRIA EM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES"

Transcrição

1 P A N Ó P T I C A O URBANO E A PRODUÇÃO IMOBILIÁRIA EM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES Daniel Pitzer Zippinotti Univeridade Federal do Epírito Santo - UFES 1. INTRODUÇÃO O preente trabalho procura apreentar de forma panorâmica como no último ano, detacadamente a partir do ano de 010, vem ocorrendo a organização e produção do epaço urbano na cidade de Cachoeiro de Itapemirim ES, atravé do apecto imobiliário enquanto uma forma de produção e conumo do epaço. O motivo de tal invetigação deve-e ao fato de obervaçõe recente indicarem um ignificativo aumento na quantidade de edifício, ejam comerciai ou reidenciai, lançado para a comercialização de ua unidade, obretudo localizado em determinado bairro da cidade, principalmente no bairro Gilberto Machado, entretanto não e limitando apena a ete. Para tal meta, o foco aqui utilizado erá baeado no etor da contrução civil, mai epecificamente no ramo imobiliário enquanto uma poibilidade de entender como e dá atualmente a dinâmica de produção do urbano, atravé da açõe, diputa, o divero atore e proceo envolvido nee egmento na cidade de Cachoeiro e ua efetiva realização no epaço. Como referencial teórico de noo etudo erá utilizada a fórmula trinitária do valor (MARX, 1980), poi, como indica Pereira (004, p.16): A análie do deenvolvimento de contrução, centrada na unidade do valor em ua repartição em renda, lucro e alário, permite explicar não ó o imperativo ocial de e Panóptica, Vitória, vol. 7, n. (n. 4), 01

2 354 pagar a renda da terra, ma também de que maneira o ganho no mercado imobiliário aparecem naturalizado na contrução. Pelo parâmetro dete referencial erá poível realizar, ao meno, uma primeira leitura dee fenômeno da produção imobiliária que ocorre atualmente na cidade de Cachoeiro de Itapemirim além de encaminhar alguma conideraçõe.. O ESPAÇO URBANO PRODUZIDO Pereira (1988) afirma que intenção de contruir e dá por trê motivo elementare, quai ejam: a neceidade de epaço adicional, a neceidade de um epaço mai eficiente e a neceidade de um epaço mai novo. Aim, o ato de contruir é o ato de criar epaço, que em ua obviedade, no diz que a particularidade na reprodução do capital vinculado à contrução, urge da epecificidade do ato de contruir er imultaneamente produção e apropriação do epaço novo e do previamente exitente. Logo, o preço do imóvei, do morar e do contruir, e amplia pelo melhoramento da cidade, que paam a er mai contante e inteno. O preço do imóvei como qualquer outra mercadoria, e altera por meio de ua localização epacial, a alteração da localização de qualquer mercadoria afeta a exitência epacial do produto e concorre com io para uma alteração no eu preço de mercado (PEREIRA, 1988). Ainda, egundo Pereira (1988) o proceo de valorização do capital vinculado à produção do epaço e potencializa pela valorização imobiliária, não como reultado de lance efetuado pelo próprio mercado, ma pela produção da cidade como um todo. A contrução da cidade verticalizada ou horizontal, como marca de eu proceo de expanão, aumenta o valor preupoto na propriedade imobiliária. Ea valorização do capital imobiliário é formada pelo eguinte apecto: Pelo trabalho diretamente incorporado ao terreno atravé da produção imediata da contrução. Pelo deenvolvimento da condiçõe gerai, quer como mudança na etruturação do epaço, quer como relação entre mercadoria na função de reerva de valor, que reulta em elevação de preço no mercado imobiliário (PEREIRA, 1988, p.16).

3 355 Pode-e penar, portanto, como indica Lefebvre (1991) no epaço produzido ou memo na cidade produzida enquanto uma mercadoria, na medida em que área diferenciada ão criada para atender a determinada demanda e, conequentemente, ea diferenciação epacial, obretudo quando dotada de determinada etrutura irão gerar valore diferente no diferente epaço produzido. Outro elemento fundamental a contrução imobiliária correponde a terra. Pode-e indicar que, primeiramente há empre a neceidade direta de terra para e contruir, ela é a bae de qualquer edificação, além dio, empre erá neceária uma nova fração de terra para cada nova edificação realizada, contudo a terra urbana produzida também e torna fundamental para ua incorporação no produto final, ou, como afirma Campo Jr (01, p.1) A terra para a produção repreenta uma coia, para o conumo da moradia enquanto bem edificado repreenta outra. A terra urbanizada requerida no conumo do bem edificado é uma produção coletiva contruída ao longo do tempo. A terra para a produção é única para o produto edificado. O produto edificado é uma contrução individualizada que, aim que e realiza, permite a eu proprietário apropriar-e, por meio do conumo, da urbanização produzida coletivamente. Pode-e coniderar, portanto, que a terra urbana torna-e uma mercadoria fundamental para a contrução imobiliária, quer eja pela neceidade de contrução, ou eja, enquanto bae fundamental no produto imobiliário entregue, ou, quer eja pela localização que devido ao epaço urbano contruído poderá valorizar ignificativamente o terreno e, conequentemente o produto final edificado naquele epaço. Um terceiro ponto a coniderar repreenta o papel do trabalho e trabalhador na contrução. Hitoricamente expropriado do meio de produção o trabalhador torna-e peça fundamental ao capital enquanto força de trabalho etando ubordinado ao interee capitalita. A economia capitalita tem em ua dinâmica hitórica a tranformação do dinheiro em capital. Ete movimento dá-e para extração do excedente do trabalho em favor do capital, obtendo mai capital atravé da extração da mai-valia. Dee movimento faz-e a acumulação de capital. O trabalhador, portanto, erá fundamental tanto para a produção do imóvel quanto do epaço urbano e, ao memo tempo, erá fonte de obtenção de lucro pelo capitalita neta produção.

4 356 No que egue, erão apreentado informaçõe e dado a repeito da produção imobiliária em Cachoeiro de Itapemirim. Tratam-e de elemento fundamentai para a tentativa aqui propota de compreender o epaço urbano atravé do vié da contrução/imobiliário. 3. O SETOR IMOBILIÁRIO EM CACHOEIRO: ASPECTOS RECENTES Como indicado anteriormente, o direcionamento nete trabalho para o etudo da produção urbana pelo apecto do imobiliário deveu-e a grande quantidade de edifício endo contruído em divero locai na cidade de Cachoeiro. Notícia intitulada Cachoeiro crece com arranha-céu epalhado pela cidade publicada em dezenove de dezembro na pagina Folha do Epírito Santo relata tal ituação (FOLHADOES, 01). Eta informação torna-e ainda mai nítida obervando outra dua notícia publicada. A primeira datada em doi de abril de 010 informa a poibilidade de contrução e lançamento de mai de 700 imóvei até o final dete ano (GAZETAONLINE, 010). A egunda notícia, ainda mai recente, publicada no dia 19 de janeiro de 013 no Jornal A Gazeta tem como previão a contrução de trê hotéi (tabela 1) em Cachoeiro, endo doi dele pertencente a rede Britol Hotéi e um Ibi pertencente a rede Accor (A GAZETA, 013), indicando aim, em certa medida, continuidade do invetimento no etor da contrução civil voltada para o mercado imobiliário, tanto em eu apecto reidencial quanto comercial. Cidade Hotel Quarto Inv eti men to (R$) Aracruz Britol Eay Hotel , Ibi Aracruz Geração de Emprego (direto e indireto)

5 357 Cachoeiro de Itapemirim Colatina Conc. Da Barra Dom. Martin Linhare Britol Eay Hotel , Britol Cachoeiro Hotel 01 6 Ibi Cachoeiro 10 0,1 13, San Diego Apart Hotel 7 7,9 Ibi Colatina 80 8 Britol Rio Cricaré Hotel 45 8,5 Britol Vita Azul 6 3 Brito Eay Hotel ,4 Day Inn Linhare 10 Bet Wetern Linhere 18 Diing Hotel Intercity Expre 16 14,4 Linhare

6 358 0,0 17,8 São Mateu Britol Eay Hotel 18 11,7 Serra Britol Eay Hotel ,6 Britol Metre Álvaro 58 Britol Eay Hotel 100 Jardim Limoeiro 8, Vila Velha Britol Eay Hotel 13 1,9 Praia de Itaparica 96 Ibi Praia da Cota ,5 6

7 359 Vitória Britol Eay Hotel Reta da Penha Britol Eay Hotel Praia de Camburi Four Tower Reta de Penha 14,6 Go Inn Vitória Tabela 1 Invetimento em Hotelaria no Epírito Santo. Fonte: Jornal A Gazeta (Adaptado) em 19 de janeiro de 013. Outro ponto a coniderar memo endo a Creta, uma emprea local, com o maior detaque para a contruçõe, obretudo, tendo como indicativo o número de obra realizada ou em realizaçõe tanto no egmento reidencial, quanto comercial - eria pertinente detacar o número coniderável de emprea ediada em outro município, obretudo, na Região Metropolitana da Grande Vitória (ES) que etão invetindo ou já invetiram em empreendimento imobiliário na cidade de Cachoeiro de Itapemirim recentemente. A tabela abaixo (tabela ) elaborada com a coleta de informaçõe no ite da contrutora com obra em Cachoeiro, ite da emprea imobiliária de Cachoeiro, bem como coleta de informaçõe em entrevita, demontra um quadro panorâmico com alguma informaçõe a repeito de determinada contruçõe realizada ou em realizaçõe no último ano na cidade etudada. Con Orig Unidade Situação A

8 360 trutora em no CRE Cac Beira Rio Reidencial Club Em TA Contruç õe Incorpora hoeiro de Itapemiri m Reidencial Toronto Filadélfia Condomínio Reidencial Stone Office Center contrução Em contrução Lançame 01 1 çõe e Cavaller Maggiore nto Venda Arpoador Buine Center Lançame 01 nto 1 Lançame nto 01 Em 1 Contrução ART Cac Reidencial Verde Are Em DECO hoeiro contrução Contruto de ra & Itapemiri Incorpora m dora PRO Vitó Upper Hill Em ENG ria Hugo Amorim Reidencial contrução Contruto Lançame 01 ra e nto Incorpora dora SAT Cat Reidencial Carandá Em H Contruç elo Reidencial Jequitibá Ed. Itanhangá Contrução Em õe Contrução Entregu e 01 GAL Vila Edifício Monte Bianco Em WAN Velha Terrazzi Verdi contrução Contruto Em ra e contrução Incorpora dora LOR Vitó Manhattan Reidence Lançame ENG S.A ria nto 01

9 361 Contruto ra e Incorpora dora PRE Vila Reidencial Jardin Entregu MAX Velha Reidencial Victória e 01 Engenhar Fantinato Entregu ia Reidencial Murano e Lançame 0 nto SHA Vila Reidencial Clube Em 1 NGAY Velha Flamboyant Contrução 1 Contruto ra e 01 Incorpora dora Tabela Edificaçõe contruída e em contruçõe em Cachoeiro no último ano. Fonte: Autor. Um terceiro ponto a apreentar e que, em certa medida, confirmam o dado (tabela 1 e tabela ) detacado anteriormente, diz repeito a informaçõe coletada na Secretaria de Habitação e Trabalho, na qual o diretor de habitação Frederico Lima Mucelini indicou er o etor da contrução civil un do que mai recebe invetimento em Cachoeiro atualmente, movimentando cerca de R$ ,00 (duzento de reai), com invetimento do PAC (Programa de Aceleração do Crecimento) do governo federal ligado ao programa Minha Caa, Minha Vida. Programa ete que em Cachoeiro tem 18 unidade habitacionai endo contruída em trê bairro no município (Marbraa 496; Ruy Pinto Bandeira 384; Gilon Carone 148). Por outro lado Frederico aponta que memo com a tentativa de movimentar o etor indutrial como, por exemplo, a criação do polo indutrial São Joaquim com intuído de atrair nova indútria, ete ramo da economia não tem dado melhore retorno ao município. O que e detaca em Cachoeiro para o diretor é o tradicional etor do mármore e granito, o comércio e atualmente a contrução civil. Com intuito de compreender melhor ete proceo de organização e produção do epaço urbano em Cachoeiro atravé da contrução civil, epecificamente etudado pelo ramo

10 36 imobiliário, foram feita coleta em campo atravé de anotaçõe vito que não no foi autorizado fazer gravaçõe de entrevita. No que egue erão apreentada alguma da informaçõe obtida. 4. PRODUÇÃO/CONSUMO, TERRA E O TRABALHADOR EM CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM: BREVE APRESENTAÇÃO Enquanto uma da emprea dentro da indútria da contrução civil (etor imobiliário) que mai e detacam em Cachoeiro, tanto pelo volume ignificativo de empreendimento para a cidade quanto o porte dete, a emprea Creta (Creta Contrução Incorporaçõe e Venda) tornou-e um do referenciai para ete trabalho. Em convera realizada com Roalice, diretora da Emprea, ela no contou que com treze de exitência e fundada em Cachoeiro de Itapemirim a emprea Creta tem e detacado na contrução civil. Ao todo nee treze ano foram oito obra já entregue endo que atualmente encontram-e ainda ei obra em andamento, e mai trê obra lançada na quai dua dela já etão viabilizada e uma etá no etágio de fechamento do grupo. Somente no ano de 011 foram lançado trê empreendimento pela Creta, Stone Office Center, Filadélfia Condomínio Reidencial e Cavaller Maggiore. Como ela no indica a Creta atualmente trabalha com obra a preço de cuto dentro de um itema que chamam de condomínio fechado, ou eja, montam um grupo de intereado que adquirem a unidade na planta atravé do pagamento de carnê durante o etágio da obra, obra eta que tem média de duração com cerca de 50 (cinquenta) mee, entretanto Roalice aponta que há a poibilidade de a partir do egundo emetre do ano de 013 a emprea pae a trabalhar no itema a contrução por incorporação, ea eria a perceptiva futura dele. Em relação à aquiição do terreno para a realização de eu empreendimento, por trabalhar com ee itema de condomínio fechado e contruçõe a preço de cuto, Roalice afirma que a Creta não compra o terreno, ma im trabalha no itema de permuta, ou eja, conforme o empreendimento, o valor da unidade a er comercializada, há troca com o proprietário da terra, ou eja, o proprietário recebe uma ou mai unidade, quando terminado a obra, em troca de poder er contruído em eu terreno.

11 363 Outra dua fonte de noa pequia para entender o crecimento do mercado imobiliário em Cachoeiro de Itapemirim, foram à coleta de informaçõe atravé de anotaçõe realizada com corretore de imóvei de imóvei Karla Bianca (ocorrida em 17 de janeiro de 013) e Enne Gonçalve (ocorrida em 18 de janeiro de 013), da imobiliária Multi Imóvei (Imobiliária Multi Imóvei) e Renê (Renê Empreendimento Imobiliário) repectivamente. Detaca-e que amba imobiliária elecionada devem-e ao fato de ua ignificativa relevância no cenário de Cachoeiro. No que egue erão apreenta conideraçõe gerai da convera realizada atravé de quetõe indagada ao doi corretore. Entrevitador: Como etá o mercado imobiliário em Cachoeiro atualmente? Para Karla Bianca o mercado etá crecendo. Indicando tal afirmativa ela no conta o hitória de emprea onde trabalha. No ano de 005 quando a emprea começou a loja etava localizada na garagem do Shopping Cachoeiro, hoje ela conta com uma ede de 300m² no bairro Gilberto Machado, uma egunda loja no bairro BNH além de um tand itinerante que emanalmente etá em algum ponto de maior movimento em Cachoeiro tai como o Shopping Cachoeiro, Shopping Sul e Perim Center. Outro ponto que indica tal crecimento para Karla Bianca refere-e ao coniderável número de contrutora de outro município, principalmente da grande vitória que tem bucado contruir em Cachoeiro. Para ela devido a certa redução no número de venda em Vitória alguma dea contrutora tem bucado outra frente de invetimento, endo Cachoeiro uma dela, poi o mercado nete município apreenta maior procura do que oferta. Por ua vez Enne também detaca que o momento atual do mercado imobiliário em Cachoeiro é de crecimento. Ele indica que há, obretudo, carência na contruçõe para a faixa de menor renda, no imóvei com valore de venda entre R$ ,00 a R$ ,00. Segundo ele exite uma fila de intereado cadatrado em ua emprea para quando forem lançada unidade nee padrão. Indica ainda, para uprir eta demanda, a neceidade de contrução de aproximadamente 50 apartamento para a peoa com menor poder aquiitivo, poi o padrão de contrução atualmente em Cachoeiro tem ido do médio para o alto padrão. Enne explica que o apartamento mai barato ão vendido

12 364 rapidamente, no máximo em um mê toda a unidade etão vendida enquanto o prédio com apartamento direcionado para o médio e alto padrão, dependendo do valor podem demorar até 6 mee para erem totalmente comercializado. Entrevitador: Quem ão o compradore dee imóvei e empreendimento? Porque tem comprado? Tanto Karla quanto Enne no reponderam que a maioria do compradore ão de Cachoeiro memo e em quantidade menor outro moradore do ul do etado, município vizinho ou próximo de Cachoeiro. A repeito do motivo a repota do doi corretore também foi emelhante, poi em ambo o cao o cliente que adquirem ete imóvei uma parte detina-e a própria moradia, eja a primeira moradia própria ou então a mudança para um bairro coniderado melhor em relação ao qual moravam, ou ainda por conta da própria infraetrutura que o prédio têm oferecido em relação ao apartamento ou caa que moravam anteriormente. Uma outra parcela menor, ma ignificativa dee compradore tem adquirido imóvei, tanto reidenciai quanto comerciai como forma de invetimento, eja para locação ou memo revenda. Karla Bianca no dá informação intereante, poi egundo ela já houve cliente que compraram com ela entre dez a doze imóvei. Entrevitador: De mai ou meno quando você datam ee ignificativo momento no etor imobiliário em Cachoeiro? E ao que e deve ee crecimento imobiliário no município? Karla aponta como referencia o ano de 010 como grande marco do mercado imobiliário em Cachoeiro. Ao crecimento ela indica doi motivo. Primeiro o próprio contexto braileiro, com etabilidade economia e que tem poibilidade invetir e adquirir imóvei e havendo demanda em Cachoeiro foi poível o mercado nete município crecer. O egundo motivo ela no indica etá ligado ao contexto do ul capixaba mai epecificamente com a poibilidade e demanda que a atividade ligada ao petróleo tendem a oferecer. Karla afirma que Cachoeiro que já era ante uma cidade referencia no ul do etado por conta de eu tamanho, erviço infraetrutura, com o petróleo no ul do Epírito Santo (Preidente Kennedy) a cidade de Cachoeiro tem recebido ee tipo de invetimento no imobiliário, poi provavelmente erá ainda mai forte o papel de referencia no ul do etado. Será o local no qual muita da peoa que trabalharão no etor do petróleo vão morar, ou e delocar cao preciem de determinado erviço.

13 365 Enne, por ua vez, indica 009 o ano que para ele eria o referencial do crecimento imobiliário em Cachoeiro. Segundo o corretor, nete ano houve ignificativa quantidade de lançamento de apartamento. Contudo ele aponta o memo motivo inalizado por Karla Bianca para o crecimento do etor imobiliário em Cachoeiro. Tanto a etabilidade econômica braileira, quanto o contexto de poibilidade de deenvolvimento e invetimento no ul capixaba, obretudo o litoral ul por conta do grande projeto ligado ao petróleo e que ee projeto tem tido efeito obre a cidade de Cachoeiro de Itapemirim em eu divero etore. Entrevitador: E como etão o preço do imóvei e terreno? Tem ubido muito, tem havido grande valorização? Karla em ua perpectiva em relação ao imóvei no indicou que a principio não há tanta valorização com, por exemplo, para ela há em Vitória. O preço obem mai em Cachoeiro por conta de reajute e uma valorização que ela acredita er normal, para o padrõe da cidade. O metro quadrado ela aponta ficam no máximo a R$ 3.900,00 em contruçõe de alto padrão, abaixo, por exemplo, do alto padrão em Vitória. Para o terreno, obretudo no bairro Gilberto Machado que é o mai valorizado da cidade, um bairro nobre, também não há ignificativa valorização. A valorização é coniderada normal por conta da procura e demanda, porém jutamente devido à diponibilidade de terra o preço nee último ano, para ela, não teve aumento aburdo. Enne no indica quadro emelhante em relação ao imóvei. Para ele não há tanta valorização aim no imóvei. O que ele acredita é que exitem imóvei lançado em Cachoeiro ou memo algun mai antigo que etão com preço muito elevado de comercialização detoando do padrão de conumo cachoeirene. Em relação ao preço da terra ele aponta que a cerca de quatro ano atrá um lote padrão no Gilberto Machado com 300m² cutava em torno de R$ ,00, hoje ee valor etá na faixa entre R$ ,00 a R$ ,00. Contudo acredita que também não haja uma valorização tão alta ou decontrolada, pelo contrário. O corretor afirma que por conta do prédio contruído nete bairro, muita caa etão perdendo valor por conta da falta de privacidade gerada pela

14 366 verticalização. Io poibilita a compra ou permuta do imóvel a preço aceívei o que também e reflete, em certa medida, no terreno. Entrevitador: Porque a preferencia em contruir no bairro Gilberto Machado? Em linha gerai, tanto Karla Bianca quanto Enne Gonçalve no reponderam que a contrutora tem preferencia em fazer lançamento no bairro Gilberto Machado por er um bairro nobre de Cachoeiro, o empreendimento ão acabam endo valorizado, fora que o bairro conta com boa localização, próximo ao centro de Cachoeiro, próximo a doi hopping center (Shopping Cachoeiro e Shopping Sul), próximo a um centro univeritário (São-Cao). No bairro também etão localizada clinica médica, hopitai, além de outro erviço. É poível, egundo ambo o corretore, morar prédio de médio para alto padrão, bem equipado, com apartamento amplo com cerca de m² de área, pagando valore que ão aceívei, obretudo a longo prazo quando é poível fazer financiamento. Segundo informaçõe do corretore, imóvei de alto padrão no Gilberto Machado tem média de preço variando entre R$ ,00 a R$ ,00, havendo eventualmente outro empreendimento com valore bem uperiore a ete. Por último, completando o apecto a erem coniderada em noo trabalho a repeito da contrução civil em Cachoeiro com direcionamento no etor imobiliário, procurou-e coletar informaçõe a repeito de como e dão, de forma mai geral, a relaçõe no canteiro de obra. Noo referencial aqui foi o contado com o Sindicato do Trabalhadore da Indútria de Cimento, Contrução Civil, Terraplanagem e Pavimentação do Sul do ES. Segundo Francico Amorim preidente do SINTRACONST (Sindicato do Trabalhadore da Indútria de Cimento, Contrução Civil, Terraplanagem e Pavimentação do Sul do ES), atualmente o indicado conta com cerca de 1000 trabalhadore filiado que trabalham na contrução civil omente em Cachoeiro. Acrecenta ainda que o indicato reponde pelo o ul do Epírito Santo e etá ligado ao SINTRACONST-ES (Sindicado do Trabalhadore da contrução civil do ES). Para o preidente do indicato, em Cachoeiro, não há maiore problema no canteiro de obra na relação entre patrão e empregado, pelo contrário, no relata que quando há

15 367 movimento grevita do trabalhadore da contrução civil na grande vitória dificilmente há aderência em Cachoeiro, poi egundo no informou à contrutora que atuam em Cachoeiro, principalmente a Creta por er a maior e com maior quantidade de obra, por contruir em um itema de condomínio, a emprea procura manter um quadro fixo de trabalhadore, o que garante certo padrão para obra como, ao memo tempo, garante emprego contante a ee trabalhadore, poi ou delocam-e de uma obra para a outra quando termina um empreendimento e outro entra em etágio de contrução ou memo ão delocado durante o etágio de andamento da obra em cada contrução. Diante dete quadro fica deconfortável o trabalhadore locai fazerem greve, poi correriam o rico de perderem eu emprego e poívei indicaçõe para outra obra. A repeito do alário Francico Amorim afirma que a média alarial do trabalhador da contrução civil é baixa, cerca de R$ ,00 em média. Porém, para o padrão de vida de Cachoeiro o alário não etaria tão baixo egundo o preidente do indicado e, concomitantemente, tratando-e de um indicato ligado a Vitória, quando o trabalhadore da região metropolitana têm conquita como reajute alarial, por exemplo, o memo direito acabam tendo reflexo para o trabalhadore de Cachoeiro. Ainda, egundo o preidente indical, é poível o trabalhadore aumentarem ua renda atravé de hora extra ou acrécimo por produtividade. Por último, indica que o etor da contrução civil atualmente tem ignificativa importância para Cachoeiro de Itapemirim. Ainda o ramo do mármore e granito permanece como grande impulor da economia cachoeirene, porém, a contrução tem ganhado detaque nee último ano, poi não ó tem empregado trabalhadore no canteiro de obra, como também tem movimentado e gerado emprego em outro etore da economia que tem ligação direta e indireta com a contrução. Ele cita para nó o cao da fábrica de cimento Naau preente em Cachoeiro, que aumentou ua produtividade para atender não ó a demanda local, como regional e, conequentemente, também aumento ou quadro de empregado. 5. O ESPAÇO URBANO EM CACHOEIRO: UMA TENTATIVA DE ANÁLISE

16 368 Do que foi apreentado no é poível fazer alguma análie e indicaçõe. Primeiramente eria pertinente citar a contribuição de Harvey a qual no indica: A teoria de Marx do crecimento ob o capitalimo itua a acumulação de capital no centro da coia. A acumulação é o motor cuja potência aumenta no modo de produção capitalita. O itema capitalita é, portanto, muito dinâmico e inevitavelmente expanível; ee itema cria uma força permanentemente revolucionária, que, inceante e contantemente, reforma o mundo em que vivemo (p. 43) Tal como tipicamente e dá em toda a ociedade capitalita, não eria poível negar que tal proceo de expanão também ocorre na cidade de Cachoeiro e, ao que tudo indica, tem e utilizado do etor da contrução civil, obretudo voltado para a produção de moradia como um grande propulor. O crecimento do etor imobiliário para cidade ignificativa do interior do etado do Epírito Santo como, por exemplo, Cachoeiro de Itapemirim, vito pela quantidade de contrutora de outro município, ma com empreendimento neta cidade, em certa medida, no permite indicar que o capital tem encontrado nea cidade fora do eixo da região metropolitana da grande vitória condiçõe favorávei para a ua reprodução/ampliação atravé da contrução civil, mai epecificamente no ramo imobiliário, poi egundo Henri Lefebvre, ete ramo obtém lucro uperiore à média (LEFEBVRE apud CAMPOS JR, 00, p.3). É poível indicar também pelo que no foi relatado que, groo modo, a valorização fundiária em Cachoeiro ainda não é ignificativa em relação ao preço do produto final, tampouco configura-e um problema ou um limitador para a contrução na medida em que o preço médio de venda do lote, terreno, ainda etão em patamare que podem er aborvido ou repaado em maiore problema no valor da obra, memo no bairro Gilberto Machado onde e encontram boa parte da contruçõe de edifício e o preço mai alto do metro quadrado vendido, além de haver ignificativa diponibilidade de terreno o que permite coniderar que io proporciona também, ainda nete momento, um preço mai aceível a terra.

17 369 Por outro lado io não ignifica afirmar que o preço do terreno/lote eja barato no bairro Gilberto Machado. Pelo contrário, como apontado, o metro quadrado de um apartamento vendido nete bairro é, poivelmente, um do mai caro de Cachoeiro de Itapemirim. Pode-e, portanto, entender ea valorização, ainda que em menor magnitude e comparada a outra cidade do Brail, por dua vertente. A primeira direciona entender a valorização do produto imobiliário nete bairro e, provavelmente, por toda a cidade, penando nee tipo de habitação, ou eja, moradia em edificação, atravé da lei da oferta e da procura. Tratando-e de produto novo para Cachoeiro, tanto direcionado para a faixa de renda mai baixa quanto à renda mai alta, obervando a velocidade ignificativa com que tem ido vendido e a ecaez dete produto, é poível coniderar então que o preço elevado eteja ligado a tai fatore. A outra vertente traz a própria valorização do epaço urbano produzido, enquanto mercadoria, obretudo penando no bairro Gilberto Machado. A afirmativa de ambo o corretore ao apontarem ete como um bairro nobre da cidade no leva a crer, em dúvida, que a valorização neta área etá ligada a atributo contruído ocialmente, a etrutura pretérita remetente ao local de reidência de parte da elite local e que ão incorporado ao valor da mercadoria, a aber, a terra enquanto produto imobiliário. Por ua vez, o trabalhador, diante do quadro detacado, aparece em ituação conflitante. Se é poível indicar etabilidade na relaçõe entre patrão e operário no canteiro de obra e que, ao memo tempo, ea etabilidade propicia ao operário trabalho em outra contruçõe, obretudo na obra da mema emprea, lembrando muito a relaçõe ociai na inicio da contrução de moradia relatada em cidade como Vitória (CAMPOS JR, 00) e São Paulo (PEREIRA, 004). Por outro lado, tratando-e de um mercado conolidado, enquanto força de trabalho explorada o trabalhador é papel fundamental no proceo de mai-valia obtida na contrução do imóvel enquanto, ao memo tempo, também é fundamental para o contrução da cidade e ua valorização. Trata-e ao memo tempo de um proceo de acumulação no qual o trabalhador é explorado e epoliado (TONE, 010), poi além da exploração do eu trabalho no canteiro de obra repreentado dentre outro por um alário baixo, o trabalhador etá produzindo, obretudo, nete bairro, um epaço/produto diferenciado com alto valor no qual ele, o trabalhador, a priori não poderá reidir e eventualmente uufruir.

18 CONSIDERAÇÕES FINAIS Do que foi apreentado, é poível afirmar que o etor da contrução civil, ramo imobiliário, tem encontrado condiçõe favorávei para eu crecimento na cidade de Cachoeiro de Itapemirim. O conumo rápido devido à alta demanda, além do trabalho e a terra que não tem e caracterizado empecilho para ua reprodução mercado do imobiliário, tem propiciado tal quadro nete etor da economia. Contudo, tratando-e de um trabalho panorâmico, em dúvida muita lacuna ainda encontram-e aberta, ficando poívei quetõe a erem repondida e carecendo de maiore reflexõe, aprofundamento, bem como a obtenção de novo dado para com io ampliar o ecopo do debate aqui apreentado. Aprofundamento da relaçõe de trabalho no canteiro de obra, o valorização do olo urbano, o novo produto imobiliário oferecido, uma poível e ignificativa mudança na forma de morar paando de caa para apartamento, o marketing, dentre outro ão apena alguma indicaçõe de poívei quetõe e invetigaçõe futura em relação ao urbano em Cachoeiro. Se o preente trabalho contribuir tanto para a compreenão atual de Cachoeiro de Itapemirim, pela perpectiva urbana, como intigar reflexõe futura, terá alcançado eu objetivo. 7. REFERÊNCIAS A GAZETA. Etado Vai Ganhar 3 Novo Hotéi até 015. Vitória, 19 de Janeiro de 013. CAMPOS JR, C. T. de. A Contrução da Cidade. Forma de Produção Imobiliária em Vitória. Flor&Cultura Editore. Vitória: 00.

19 371 CAMPOS JR, C. T. de. Quetõe a Repeito da Periodização Hitórica de Vitória: A Forma de Contrução Como Referência. Texto utilizado em aula pelo PPGG-UFES. Vitória: 01, /p. FOLHADOES. Cachoeiro crece com arranha-céu epalhado pela cidade. 01. Diponível: GAZETAONLINE. Setor Imobiliário é a Apoto em Cachoeiro Diponível: etor+imobiliario+e+a+apota+em+cachoeiro.html. HARVEY, D. A Produção Capitalita do Epaço. Annablume. São Paulo: 005 LEFEBVRE, H. O Direito à Cidade. Editora Morae. São Paulo: MARX, K. Capitulo XLVIII A Fórmula Trinitária. In: O Capital (Livro Terceiro vol. VI). Rio de Janeiro, 3ª Ed. Civilização Braileira, 1980 p PEREIRA, P. C. X. São Paulo A Contrução da Cidade Rima. São Paulo: 004. PEREIRA, P.C.X. Epaço, Técnica e Contrução: O deenvolvimento da técnica contrutiva e a urbanização do morar em São Paulo. Editora Nobel. São Paulo: TONE, B. B. Nota Sobre a Valorização Imobiliária em São Paulo na Era do Capital Fictício. Diertação de Metrado da FAU-USP. São Paulo: 010. Daniel Pitzer Zippitnotti Metrando em Geografia na Univeridade Federal do Epírito Santo - UFES

20 37 [Recebido em ] [Aprovado em ] Artigo ubmetido a double blind peer review.

COP Comunication on Progress EQÜIDADE DE GÊNERO

COP Comunication on Progress EQÜIDADE DE GÊNERO COP Comunication on Progre São Paulo, 28 de fevereiro de 2011 A Ferol Indútria e Comércio SA declara eu apoio contínuo ao Pacto Global. A Ferol acredita na diveridade e na pluralidade como ferramenta de

Leia mais

A PRODUÇÃO DE SENTIDOS NOS CAMINHOS DO HIPERTEXTO THE PRODUCTION OF SENSE IN THE HYPERTEXT WAY

A PRODUÇÃO DE SENTIDOS NOS CAMINHOS DO HIPERTEXTO THE PRODUCTION OF SENSE IN THE HYPERTEXT WAY 27 A PRODUÇÃO DE SENTIDOS NOS CAMINHOS DO HIPERTEXTO THE PRODUCTION OF SENSE IN THE HYPERTEXT WAY 1 RESUMO: A tecnologia da informação e comunicação - TIC ampliam o epaço para comunicação e interação na

Leia mais

Livro para a SBEA (material em construção) Edmundo Rodrigues 9. peneiras

Livro para a SBEA (material em construção) Edmundo Rodrigues 9. peneiras Livro para a SBEA (material em contrução) Edmundo Rodrigue 9 4.1. Análie granulométrica Granulometria, graduação ou compoição granulométrica de um agregado é a ditribuição percentual do eu divero tamanho

Leia mais

Avaliação de Ações. Mercado de Capitais. Luiz Brandão. Ações. Mercado de Ações

Avaliação de Ações. Mercado de Capitais. Luiz Brandão. Ações. Mercado de Ações Mercado de Capitai Avaliação de Açõe Luiz Brandão O título negociado no mercado podem de renda fixa ou de renda variável. Título de Renda Fixa: Conhece-e de antemão qual a remuneração a er recebida. odem

Leia mais

PROCEDIMENTO DE MERCADO AM.04 Cálculo de Votos e Contribuição

PROCEDIMENTO DE MERCADO AM.04 Cálculo de Votos e Contribuição PROCEDIMENTO DE MERCADO AM.04 Cálculo de Voto e Contribuição Reponável pelo PM: Acompanhamento do Mercado CONTROLE DE ALTERAÇÕES Verão Data Decrição da Alteração Elaborada por Aprovada por PM AM.04 - Cálculo

Leia mais

Palavras-chave:Algoritmo Genético; Carregamento de Contêiner; Otimização Combinatória.

Palavras-chave:Algoritmo Genético; Carregamento de Contêiner; Otimização Combinatória. Reolução do Problema de Carregamento e Decarregamento 3D de Contêinere em Terminai Portuário para Múltiplo Cenário via Repreentação por Regra e Algoritmo Genético Aníbal Tavare de Azevedo (UNICAMP) anibal.azevedo@fca.unicamp.br

Leia mais

CRECHE COMUNITARIA PINGO DE GENTE AV.Senador Levindo Coelho 130 Tirol CEP.30662-290 CNPJ: 21508312.0001/80

CRECHE COMUNITARIA PINGO DE GENTE AV.Senador Levindo Coelho 130 Tirol CEP.30662-290 CNPJ: 21508312.0001/80 ORGANIZAÇÃO PROPONENTE: CRECHE COMUNITARIA PINGO DE GENTE PROJETO : CUIDANDO EDUCANDO E CONSTRUINDO CIDADÃOS DO FUTURO. LINHA PROGRAMÁTICA DO PROJETO Creche, Educação Infantil, Socialização,Garantia de

Leia mais

Inclusão Social dos Jovens nos Assentamentos Rurais de Areia com ênfase no trabalho da Tutoria e recursos das novas TIC s

Inclusão Social dos Jovens nos Assentamentos Rurais de Areia com ênfase no trabalho da Tutoria e recursos das novas TIC s Incluão Social do Joven no Aentamento Rurai de Areia com ênfae no trabalho da Tutoria e recuro da nova TIC MIRANDA 1, Márcia C.V.; SILVA 2, Fátima do S.; FÉLIX 3, Jânio 1 Profeora orientadora e coordenadora

Leia mais

Confrontando Resultados Experimentais e de Simulação

Confrontando Resultados Experimentais e de Simulação Confrontando Reultado Experimentai e de Simulação Jorge A. W. Gut Departamento de Engenharia Química Ecola Politécnica da Univeridade de São Paulo E mail: jorgewgut@up.br Um modelo de imulação é uma repreentação

Leia mais

CAPÍTULO 6 - Testes de significância

CAPÍTULO 6 - Testes de significância INF 16 CAPÍTULO 6 - Tete de ignificância Introdução Tete de ignificância (também conhecido como Tete de Hipótee) correpondem a uma regra deciória que no permite rejeitar ou não rejeitar uma hipótee etatítica

Leia mais

Fotografando o Eclipse Total da Lua

Fotografando o Eclipse Total da Lua Fotografando o Eclipe Total da Lua (trabalho apreentado para o Mueu de Atronomia e Ciência Afin) http://atrourf.com/diniz/artigo.html Autor: Joé Carlo Diniz (REA-BRASIL) "Você pode e deve fotografar o

Leia mais

Professora FLORENCE. Resolução:

Professora FLORENCE. Resolução: 1. (FEI-SP) Qual o valor, em newton, da reultante da força que agem obre uma maa de 10 kg, abendo-e que a mema poui aceleração de 5 m/? Reolução: F m. a F 10. 5 F 50N. Uma força contante F é aplicada num

Leia mais

Lider. ança. para criar e gerir conhecimento. }A liderança é um fator essencial para se alcançar o sucesso também na gestão do conhecimento.

Lider. ança. para criar e gerir conhecimento. }A liderança é um fator essencial para se alcançar o sucesso também na gestão do conhecimento. Liderança para criar e gerir conhecimento Lider ança para criar e gerir conhecimento }A liderança é um fator eencial para e alcançar o uceo também na getão do conhecimento.~ 48 R e v i t a d a ES P M janeiro

Leia mais

Pescando direitos. Medidas Provisórias nºs 664 e 665 de 30 dezembro de 2014. Sobre as MP's 664 e 665 de 2014:

Pescando direitos. Medidas Provisórias nºs 664 e 665 de 30 dezembro de 2014. Sobre as MP's 664 e 665 de 2014: Pecando direito Boletim Jurídico do CPP/ Abril de 2015. 1ª edição. Medida Proviória nº 664 e 665 de 30 dezembro de 2014. Sobre a MP' 664 e 665 de 2014: Em 30 dezembro de 2014 foram promulgada a Medida

Leia mais

Rentabilidade das Instituições Financeiras no Brasil: Mito ou Realidade? Autores JOSÉ ALVES DANTAS Centro Universitário Unieuro

Rentabilidade das Instituições Financeiras no Brasil: Mito ou Realidade? Autores JOSÉ ALVES DANTAS Centro Universitário Unieuro Rentabilidade da Intituiçõe Financeira no Brail: Mito ou Realidade? Autore JOSÉ ALVES DANTAS Centro Univeritário Unieuro PAULO ROBERTO BARBOSA LUSTOSA PMIRPGCC - UNB/UFPB/UFPE/UFRN Reumo A dicuão obre

Leia mais

Compensadores. Controle 1 - DAELN - UTFPR. Os compensadores são utilizados para alterar alguma característica do sistema em malha fechada.

Compensadores. Controle 1 - DAELN - UTFPR. Os compensadores são utilizados para alterar alguma característica do sistema em malha fechada. Compenadore 0.1 Introdução Controle 1 - DAELN - UTFPR Prof. Paulo Roberto Brero de Campo O compenadore ão utilizado para alterar alguma caracterítica do itema em malha fechada. 1. Avanço de fae (lead):

Leia mais

Projeto Crescer I e II

Projeto Crescer I e II Projeto Crecer I e II Motra Local de: Araponga Categoria do projeto: I Projeto em Andamento (projeto em execução atualmente) Nome da Intituição/Emprea: Paulo Hermínio Pennacchi, preidente da Caa do Bom

Leia mais

Usos do Orkut O Movimento Heavy Metal e o BuddyPoke Enquanto Expressão de Subjetividade e de Identificação 1

Usos do Orkut O Movimento Heavy Metal e o BuddyPoke Enquanto Expressão de Subjetividade e de Identificação 1 Uo do Orkut O Movimento Heavy Metal e o BuddyPoke Enquanto Expreão de Subjetividade e de Identificação 1 Élida Fabiani Morai de CRISTO; Haroldo França REBOUÇAS Neto; Jacklene de Souza CARRÉRA; Keila Marina

Leia mais

CAPÍTULO 10 Modelagem e resposta de sistemas discretos

CAPÍTULO 10 Modelagem e resposta de sistemas discretos CAPÍTULO 10 Modelagem e repota de itema dicreto 10.1 Introdução O itema dicreto podem er repreentado, do memo modo que o itema contínuo, no domínio do tempo atravé de uma tranformação, nete cao a tranformada

Leia mais

SITE EM JAVA PARA A SIMULAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS

SITE EM JAVA PARA A SIMULAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS SITE EM JAVA PARA A SIMULAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS Reumo Luca Franco de Ai¹ Marcelo Semenato² ¹Intituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia/Campu Jataí/Engenharia Elétrica/PIBIT-CNPQ lucafranco_jty@hotmail.com

Leia mais

Máquinas Eléctricas. Motores de indução. Motores assíncronos. Arranque

Máquinas Eléctricas. Motores de indução. Motores assíncronos. Arranque Motore de indução Arranque São motore robuto e barato (fabricado em maa), embora tendo o inconveniente de não erem regulávei. Conequentemente, uma vez definido um binário e uma corrente, ete apena dependem

Leia mais

PROTEÇÕES COLETIVAS. Modelo de Dimensionamento de um Sistema de Guarda-Corpo

PROTEÇÕES COLETIVAS. Modelo de Dimensionamento de um Sistema de Guarda-Corpo PROTEÇÕES COLETIVAS Modelo de Dimenionamento de um Sitema de Guarda-Corpo PROTEÇÕES COLETIVAS Modelo de Dimenionamento de um Sitema de Guarda-Corpo PROTEÇÕES COLETIVAS Modelo de Dimenionamento de um Sitema

Leia mais

UMA ABORDAGEM GLOBAL PARA O PROBLEMA DE CARREGAMENTO NO TRANSPORTE DE CARGA FRACIONADA

UMA ABORDAGEM GLOBAL PARA O PROBLEMA DE CARREGAMENTO NO TRANSPORTE DE CARGA FRACIONADA UMA ABORDAGEM GLOBAL PARA O PROBLEMA DE CARREGAMENTO NO TRANSPORTE DE CARGA FRACIONADA Benjamin Mariotti Feldmann Mie Yu Hong Chiang Marco Antonio Brinati Univeridade de São Paulo Ecola Politécnica da

Leia mais

O CORPO HUMANO E A FÍSICA

O CORPO HUMANO E A FÍSICA 1 a fae Prova para aluno do 9º e 1º ano LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 01) Eta prova detina-e excluivamente a aluno do 9 o ano do enino fundamental e 1º ano do enino médio. Ela contém trinta quetõe.

Leia mais

Artigos. Comunicação organizacional e relações públicas: caminhos que se cruzam, entrecruzam ou sobrepõem?

Artigos. Comunicação organizacional e relações públicas: caminhos que se cruzam, entrecruzam ou sobrepõem? E t u d o17 Artigo Comunicação organizacional e relaçõe pública: caminho que e cruzam, entrecruzam ou obrepõem? IVONE DE LOUDES OLIVEIRA Metre em Ciência da Comunicação pela ECA-USP e doutora em Comunicação

Leia mais

Imposto de Renda Pessoa Física

Imposto de Renda Pessoa Física Impoto de Renda Peoa Fíica 2006 Manual de Preenchimento Declaração de Ajute Anual Modelo Completo - Ano-calendário de 2005 Receita Federal Minitério da Fazenda GOVERNO FEDERAL Índice PÁG. ENTREGA DA DECLARAÇÃO

Leia mais

Projeto Visita Virtual e Videoconferência Judicial

Projeto Visita Virtual e Videoconferência Judicial Projeto Viita Virtual e Videoconferência Judicial Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN) Minitério da Jutiça Ete projeto naceu de uma parceria entre o Departamento Penitenciário Nacional e a Defenoria

Leia mais

ANÁLISE LINEAR COM REDISTRIBUIÇÃO E ANÁLISE PLÁSTICA DE VIGAS DE EDIFÍCIOS

ANÁLISE LINEAR COM REDISTRIBUIÇÃO E ANÁLISE PLÁSTICA DE VIGAS DE EDIFÍCIOS Anai do 47º Congreo Braileiro do Concreto - CBC005 Setembro / 005 ISBN 85-98576-07-7 Volume XII - Projeto de Etrutura de Concreto Trabalho 47CBC06 - p. XII7-85 005 IBRACON. ANÁLISE LINEAR COM REDISTRIBUIÇÃO

Leia mais

www.inglesdojerry.com.br

www.inglesdojerry.com.br www.ingledojerry.com.br AGRADECIMENTOS Meu mai incero agradecimento, A Deu, que em ua incomenurável e infinita abedoria tem me dado aúde e força para atravé dete trabalho levar o enino do idioma a peoa

Leia mais

ESTUDO DINÂMICO DA PRESSÃO EM VASOS SEPARADORES VERTICAIS GÁS-LÍQUIDO UTILIZADOS NO PROCESSAMENTO PRIMÁRIO DE PETRÓLEO

ESTUDO DINÂMICO DA PRESSÃO EM VASOS SEPARADORES VERTICAIS GÁS-LÍQUIDO UTILIZADOS NO PROCESSAMENTO PRIMÁRIO DE PETRÓLEO ESTUDO DINÂMICO DA PRESSÃO EM VASOS SEPARADORES VERTICAIS GÁS-LÍQUIDO UTILIZADOS NO PROCESSAMENTO PRIMÁRIO DE PETRÓLEO Thale Cainã do Santo Barbalho 1 ; Álvaro Daniel Tele Pinheiro 2 ; Izabelly Laria Luna

Leia mais

A EDUCAÇÃO BRASILEIRA NAS ÚLTIMAS DÉCADAS: OBSTÁCULOS E METAS DENTRO E FORA DA ESCOLA

A EDUCAÇÃO BRASILEIRA NAS ÚLTIMAS DÉCADAS: OBSTÁCULOS E METAS DENTRO E FORA DA ESCOLA 329 A EDUCAÇÃO BRASILEIRA NAS ÚLTIMAS DÉCADAS: OBSTÁCULOS E METAS DENTRO E FORA DA ESCOLA BRAZILIAN EDUCATION IN LAST DECADES: BARRIERS AND GOALS INSIDE AND OUTSIDE SCHOOL 1 t r a v e i a e d. 1 0 i n

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA LIMA

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA LIMA EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL: n 070/204 PROCESSO ADMINISTRATIVO: n 278/204 IMPORTANTE: AO RETIRAR ESTE EDITAL, FAVOR PREENCHER O RECIBO DE RETIRADA DE EDITAL E ENVIÁ-LO PARA O E-MAIL INFORMADO NO PROPRIO

Leia mais

Modelagem Matemática e Simulação computacional de um atuador pneumático considerando o efeito do atrito dinâmico

Modelagem Matemática e Simulação computacional de um atuador pneumático considerando o efeito do atrito dinâmico Modelagem Matemática e Simulação computacional de um atuador pneumático coniderando o efeito do atrito dinâmico Antonio C. Valdiero, Carla S. Ritter, Luiz A. Raia Depto de Ciência Exata e Engenharia, DCEEng,

Leia mais

= T B. = T Bloco A: F = m. = P Btang. s P A. 3. b. P x. Bloco B: = 2T s T = P B 2 s. s T = m 10 B 2. De (I) e (II): 6,8 m A. s m B

= T B. = T Bloco A: F = m. = P Btang. s P A. 3. b. P x. Bloco B: = 2T s T = P B 2 s. s T = m 10 B 2. De (I) e (II): 6,8 m A. s m B eolução Fíica FM.9 1. e Com bae na tabela, obervamo que o atleta etá com 5 kg acima do peo ideal. No gráfico, temo, para a meia maratona: 1 kg,7 min 5 kg x x,5 min. Na configuração apreentada, a força

Leia mais

Um exemplo de Análise de Covariância. Um exemplo de Análise de Covariância (cont.)

Um exemplo de Análise de Covariância. Um exemplo de Análise de Covariância (cont.) Um exemplo de Análie de Covariância A Regreão Linear e a Análie de Variância etudada até aqui, ão cao particulare do Modelo Linear, que inclui também a Análie de Covariância Em qualquer deta trê ituaçõe

Leia mais

Capítulo I Tensões. Seja um corpo sob a ação de esforços externos em equilíbrio, como mostra a figura I-1:

Capítulo I Tensões. Seja um corpo sob a ação de esforços externos em equilíbrio, como mostra a figura I-1: apítuo I Seja um corpo ob a ação de eforço externo em equiíbrio, como motra a figura I-1: Figura I-3 Eforço que atuam na eção para equiibrar o corpo Tome-e, agora, uma pequena área que contém o ponto,

Leia mais

ESTUDO DE GEOMARKETING

ESTUDO DE GEOMARKETING ESTUDO DE GEOMARKETING Aplicabilidade no egmento de Franquia O etudo de Geomarketing permite avaliar o ponto de venda exitente da rede em etudo e poibilita apontar nova oportunidade de negócio em comprometer

Leia mais

P R O J E T O. Arte. Pneus

P R O J E T O. Arte. Pneus P R O J E T O Arte em C NSCIÊNCIA Promovendo a concientização ecológica utilizando como ferramenta a arte e o ecodeign, criando produto e artefato a partir de reíduo ólido de póconumo (pneu uado) como

Leia mais

AULA 02 POTÊNCIA MECÂNICA. = τ. P ot

AULA 02 POTÊNCIA MECÂNICA. = τ. P ot AULA 0 POTÊNCIA MECÂNICA 1- POTÊNCIA Uma força pode realizar um memo trabalho em intervalo de tempo diferente. Quando colocamo um corpo de maa m obre uma mea de altura H num local onde a aceleração da

Leia mais

Estrutura geral de um sistema com realimentação unitária negativa, com um compensador (G c (s) em série com a planta G p (s).

Estrutura geral de um sistema com realimentação unitária negativa, com um compensador (G c (s) em série com a planta G p (s). 2 CONTROLADORES PID Introdução Etrutura geral de um itema com realimentação unitária negativa, com um compenador (G c () em érie com a planta G p (). 2 Controladore PID 2. Acção proporcional (P) G c ()

Leia mais

EXPERIÊNCIA 7 CONVERSORES PARA ACIONAMENTO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS

EXPERIÊNCIA 7 CONVERSORES PARA ACIONAMENTO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO - UNICAMP EE-832 - LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA INDUSTRIAL EXPERIÊNCIA 7 CONVERSORES PARA ACIONAMENTO DE MÁQUINAS ELÉTRICAS 7. Introdução A máquina de corrente

Leia mais

Equações Diferenciais (GMA00112) Resolução de Equações Diferenciais por Séries e Transformada de Laplace

Equações Diferenciais (GMA00112) Resolução de Equações Diferenciais por Séries e Transformada de Laplace Equaçõe Diferenciai GMA Reolução de Equaçõe Diferenciai por Série e Tranformada de Laplace Roberto Tocano Couto tocano@im.uff.br Departamento de Matemática Aplicada Univeridade Federal Fluminene Niterói,

Leia mais

XLVI Pesquisa Operacional na Gestão da Segurança Pública

XLVI Pesquisa Operacional na Gestão da Segurança Pública PROBLEMA DE CORTE UNIDIMENSIONAL COM SOBRAS APROVEITÁVEIS: RESOLUÇÃO DE UM MODELO MATEMÁTICO Adriana Cherri Departamento de Matemática, Faculdade de Ciência, UNESP, Bauru adriana@fc.unep.br Karen Rocha

Leia mais

Sciesp. Clipping 19.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 19.07. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 19.07 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 DESTAK Desapropriações vão atingir 12 mil imóveis 19/07/2011 Até

Leia mais

Cap. 8 - Controlador P-I-D

Cap. 8 - Controlador P-I-D CONTROLADOR ID Metrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Comptadore (MEEC) Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Comptadore (DEEC) CONTROLO º emetre 7/8 Tranparência de apoio à ala teórica

Leia mais

BA.02: Vírus e Reino Monera BIOLOGIA

BA.02: Vírus e Reino Monera BIOLOGIA BA.02: Víru e Reino Monera ATIVIDADES 1. (CEFET) O víru podem er incluído na categoria do ere vivo por: a) erem contituído por proteína. b) reproduzirem-e por ciiparidade. c) crecerem por jutapoição de

Leia mais

3 Fuga de cérebros e investimentos em capital humano na economia de origem uma investigação empírica do brain effect 3.1.

3 Fuga de cérebros e investimentos em capital humano na economia de origem uma investigação empírica do brain effect 3.1. 3 Fuga de cérebro e invetimento em capital humano na economia de origem uma invetigação empírica do brain effect 3.1. Introdução Uma da vertente da literatura econômica que etuda imigração eteve empre

Leia mais

O boi é quem manda. Acostume seus ouvidos o termo. Pastagens

O boi é quem manda. Acostume seus ouvidos o termo. Pastagens O boi é quem manda Patejo rotatínuo não abre mão da rotação de piquete, ma repeita comportamento natural do animai, que conomem apena porção mai nobre do pato. Maritela Franco maritela@revitadbo.com.br

Leia mais

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT

INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ESTUDANTES ERAMUS OUT INQUÉRITO - PROJECTO DE TUTORIA A ETUDANTE ERAMU OUT Dede já, agradecemo a ua participação neta nova etapa do Projecto de Tutoria a Etudante ERAMU verão OUT. Com ete inquérito, pretendemo dar a conhecer

Leia mais

Reconhece e aceita a diversidade de situações, gostos e preferências entre os seus colegas.

Reconhece e aceita a diversidade de situações, gostos e preferências entre os seus colegas. Ecola Báic a 2º º e 3º º Ciclo Tema 1 Viver com o outro Tema Conteúdo Competência Actividade Tema 1 Viver com o outro Valore Direito e Devere Noção de valor O valore como referenciai para a acção: - o

Leia mais

6.2.1 Prescrições gerais

6.2.1 Prescrições gerais CAPÍTULO 6.2 PRESCRIÇÕES RELATIVAS AO FABRICO E AOS ENSAIOS SOBRE OS RECIPIENTES SOB PRESSÃO, AEROSSÓIS, RECIPIENTES DE BAIXA CAPACIDADE CONTENDO GÁS (CARTUCHOS DE GÁS) E CARTUCHOS DE PILHAS DE COMBUSTÍVEL

Leia mais

Resolução de Equações Diferenciais Ordinárias por Série de Potências e Transformada de Laplace

Resolução de Equações Diferenciais Ordinárias por Série de Potências e Transformada de Laplace Reolução de Equaçõe Diferenciai Ordinária por Série de Potência e Tranformada de Laplace Roberto Tocano Couto rtocano@id.uff.br Departamento de Matemática Aplicada Univeridade Federal Fluminene Niterói,

Leia mais

Capítulo 5: Análise através de volume de controle

Capítulo 5: Análise através de volume de controle Capítulo 5: Análie atravé de volume de controle Volume de controle Conervação de maa Introdução Exite um fluxo de maa da ubtância de trabalho em cada equipamento deta uina, ou eja, na bomba, caldeira,

Leia mais

Simplified method for calculation of solid slabs supported on flexible beams: validation through the non-linear analysis

Simplified method for calculation of solid slabs supported on flexible beams: validation through the non-linear analysis Teoria e Prática na Engenharia Civil, n.14, p.71-81, Outubro, 2009 Método implificado para cálculo de laje maciça apoiada em viga fleívei: validação por meio da análie não linear Simplified method for

Leia mais

Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade

Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade Enterprie Quality Management [EQM] Excelência em Getão da Qualidade A Getão da Qualidade Total, do inglê Total Quality Management - TQM é uma etratégia de adminitração completa que tem como objetivo principal

Leia mais

EDUARDO VIDAL VIOLA PRONOMES PESSOAIS E MARCADORES DE PESSOAS NAS LÍNGUAS AMERÍNDIAS

EDUARDO VIDAL VIOLA PRONOMES PESSOAIS E MARCADORES DE PESSOAS NAS LÍNGUAS AMERÍNDIAS EDUARDO VIDAL VIOLA PRONOMES PESSOAIS E MARCADORES DE PESSOAS NAS LÍNGUAS AMERÍNDIAS CAMPINAS, 2015 i ii UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE ESTUDOS DA LINGUAGEM EDUARDO VIDAL VIOLA PRONOMES

Leia mais

GABARITO NÍVEL III. Questão 1) As Leis de Kepler.

GABARITO NÍVEL III. Questão 1) As Leis de Kepler. SOCIEDADE ASTONÔMICA BASILEIA SAB IV Olimpíada Braileira de Atronomia IV OBA - 001 Gabarito da Prova de nível III (para aluno do enino médio) GABAITO NÍVEL III Quetão 1) A Lei de Kepler. Johanne Kepler,

Leia mais

Observação: CURSOS MICROSOFT

Observação: CURSOS MICROSOFT Obervação: O material utilizado nete curo é de propriedade e ditribuição da emprea Microoft, podendo er utilizado por qualquer peoa no formato de ditribuição WEB e leitura em PDF conforme decrito na lei

Leia mais

Quantas equações existem?

Quantas equações existem? www2.jatai.ufg.br/oj/index.php/matematica Quanta equaçõe exitem? Rogério Céar do Santo Profeor da UnB - FUP profeorrogeriocear@gmail.com Reumo O trabalho conite em denir a altura de uma equação polinomial

Leia mais

Nestas notas será analisado o comportamento deste motor em regime permanente.

Nestas notas será analisado o comportamento deste motor em regime permanente. MOTO DE INDUÇÃO TIFÁSICO 8/0/006 Ivan Camargo Introdução O motor de indução trifáico correponde a, aproximadamente, 5 % da carga elétrica do Brail, ou eja, 50 % da carga indutrial que, por ua vez, correponde

Leia mais

EFEITOS DO COEFICIENTE DE POISSON E ANÁLISE DE ERRO DE TENSÕES EM TECTÔNICA DE SAL

EFEITOS DO COEFICIENTE DE POISSON E ANÁLISE DE ERRO DE TENSÕES EM TECTÔNICA DE SAL Copright 004, Intituto Braileiro de Petróleo e Gá - IBP Ete Trabalho Técnico Científico foi preparado para apreentação no 3 Congreo Braileiro de P&D em Petróleo e Gá, a er realizado no período de a 5 de

Leia mais

Mudança de paradigma. d a. M. Dueñas. maio / junho de

Mudança de paradigma. d a. M. Dueñas. maio / junho de Mudança de paradigma M. Dueña u M dança de 50 R e v i t a d a ES P M maio / junho de 2009 João Boaventura Branco de Mato ParadigMa, crie e oportunidade em trê onda e}o trê ciclo apreentado imbolizam período

Leia mais

I Desafio Petzl Para Bombeiros Regulamento Campeonato Internacional de Técnicas Verticais e Resgate

I Desafio Petzl Para Bombeiros Regulamento Campeonato Internacional de Técnicas Verticais e Resgate ! I Deafio Petzl Para Bombeiro Regulamento Campeonato Internacional de Técnica Verticai e Regate A Spelaion, ditribuidor excluivo Petzl no Brail e o Corpo de Bombeiro de Goiá, etá organizando o Primeiro

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL N.º 001/2007

CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL N.º 001/2007 CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL EDITAL N.º 001/2007 A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE INHAMBUPE, Etado da Bahia, no uo de ua atribuiçõe legai, mediante a condiçõe etipulada nete Edital, repaldada no art. 37, II da

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. 1.1 Introdução ao Concreto

1 INTRODUÇÃO. 1.1 Introdução ao Concreto DIMENSIONAMENTO DE ESTRUTURAS EM CONCRETO ARMADO Índice : ii 1 INTRODUÇÃO...1 1.1 Introdução ao Concreto... 1 1.2 Hitória do Concreto... 2 1.3 Vantagen e Devantagen do Concreto Armado... 4 1.3.1 Vantagen

Leia mais

ANÁLISE DOS RESULTADOS BIÓTICOS E ABIÓTICOS DA RESTAURAÇÃO DA MATA CILIAR DE NASCENTE UTILIZANDO TÉCNICAS DE NUCLEAÇÃO

ANÁLISE DOS RESULTADOS BIÓTICOS E ABIÓTICOS DA RESTAURAÇÃO DA MATA CILIAR DE NASCENTE UTILIZANDO TÉCNICAS DE NUCLEAÇÃO 164 ANÁLISE DOS RESULTADOS BIÓTICOS E ABIÓTICOS DA RESTAURAÇÃO DA MATA CILIAR DE NASCENTE UTILIZANDO TÉCNICAS DE NUCLEAÇÃO Carla Tiemi Fukumoto; Renata Ribeiro de Araújo. Engenharia Ambiental. Departamento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PIAUÍ COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO PIAUÍ COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO 1 EDITAL CONVITE Nº 009/2011-CPL/GPDP Proceo Adminitrativo nº 0221/2011 -CPL/GDPG A, atravé da Comião Permanente de Licitação, intituída pela Portaria nº 383/2011-GDPG, datada de 08/07/2011, da Exma. Sra.

Leia mais

Técnicas Econométricas para Avaliação de Impacto. Problemas de Contaminação na Validação Interna

Técnicas Econométricas para Avaliação de Impacto. Problemas de Contaminação na Validação Interna Técnica Econométrica para Avaliação e Impacto Problema e Contaminação na Valiação Interna Rafael Perez Riba Centro Internacional e Pobreza Braília, 18 e junho e 28 Introução Valiação Interna é quano um

Leia mais

UM NOVO EVENTO. Maior número de congressistas Maior visibilidade para sua marca Mais espaços para relacionamentos

UM NOVO EVENTO. Maior número de congressistas Maior visibilidade para sua marca Mais espaços para relacionamentos UM NOVO VNTO Maior número de congreita Maior viibilidade para ua marca Mai epaço para relacionamento imagn do 8º comrh MaiO/204 Um novo evento começa a er contruído. ua emprea pode fazer parte deta hitória.

Leia mais

Afetação de recursos, produtividade e crescimento em Portugal 1

Afetação de recursos, produtividade e crescimento em Portugal 1 Artigo 65 Afetação de recuro, produtividade e crecimento em Portugal 1 Daniel A. Dia 2 Carlo Robalo Marque 3 Chritine Richmond 4 Reumo No período 1996 a 2011 ocorreu uma acentuada deterioração na afetação

Leia mais

Física 1 Capítulo 7 Dinâmica do Movimento de Rotação Prof. Dr. Cláudio Sérgio Sartori.

Física 1 Capítulo 7 Dinâmica do Movimento de Rotação Prof. Dr. Cláudio Sérgio Sartori. Fíica Capítulo 7 Dinâmica do Movimento de Rotação Prof. Dr. Cláudio Sérgio Sartori. Introdução: Ao uarmo uma chave de roda para retirar o parafuo para trocar o pneu de um automóvel, a roda inteira pode

Leia mais

RECORRÊNCIAS DO TIPO FIBONACCI E APLICAÇÕES

RECORRÊNCIAS DO TIPO FIBONACCI E APLICAÇÕES RECORRÊNCIAS DO TIPO FIBONACCI E APLICAÇÕES JOSÉ H. DA CRUZ, MARINA T. MIZUKOSHI E RONALDO A. DOS SANTOS Reumo. O cláico problema envolvendo populaçõe de coelho propoto por Fibonacci em 1202 foi a bae

Leia mais

Rua Correia Dias, 184 Paraíso - São Paulo SP CEP: 04104-000. Promorar-constru@bol.com.br l www.promorar-constru.com

Rua Correia Dias, 184 Paraíso - São Paulo SP CEP: 04104-000. Promorar-constru@bol.com.br l www.promorar-constru.com O objetivo do programa PROMORAR é reforçar a importância da sustentabilidade social para projetos habitacionais. A proposta nasce, em um momento muito propício e favorável, a oferta de unidades de interesse

Leia mais

PENSAMENTO SISTÊMICO APLICADO A SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO. Leila Lage Humes lhumes@usp.br

PENSAMENTO SISTÊMICO APLICADO A SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO. Leila Lage Humes lhumes@usp.br V I I S E M E A D E S T U D O D E C A S O M É T O D O S Q U A N T I T A T I V O S E I N F O R M Á T I C A PENSAMENTO SISTÊMICO APLICADO A SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO Leila Lage Hume lhume@up.br

Leia mais

ESTUDOS EXPERIMENTAIS SOBRE A AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES DE FLUIDOS DE PERFURAÇÃO EM MEIOS POROSOS ANISOTRÓPICOS

ESTUDOS EXPERIMENTAIS SOBRE A AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES DE FLUIDOS DE PERFURAÇÃO EM MEIOS POROSOS ANISOTRÓPICOS 3 a 6 de outubro de 0 Univeridade Federal Rural do Rio de Janeiro Univeridade Severino Sombra aoura RJ ESTUDOS EXPERIMENTIS SOBRE LIÇÃO DS PROPRIEDDES DE FLUIDOS DE PERFURÇÃO EM MEIOS POROSOS NISOTRÓPICOS.

Leia mais

Manguinhos. Essa e a VOCÊ SONHA, A GENTE ENTREGA. Desde 1981, a Morar transforma sonhos em realidade sendo reconhecida pelo seu atendimento,

Manguinhos. Essa e a VOCÊ SONHA, A GENTE ENTREGA. Desde 1981, a Morar transforma sonhos em realidade sendo reconhecida pelo seu atendimento, VOCÊ SONHA, A GENTE ENTREGA. Desde 1981, a Morar transforma sonhos em realidade sendo reconhecida pelo seu atendimento, projetos inovadores e entrega no prazo. Por estes e tantos outros motivos, a Morar

Leia mais

operação. Determine qual o percentual de vezes que o servidor adicional será acionado.

operação. Determine qual o percentual de vezes que o servidor adicional será acionado. P r i m e i r o e m e t r e d e 2 4 Revião da Poion e da Exponencial. Suponha ue o aceo a um ervidor de web iga uma Poion com taxa de uatro aceo por minuto. (i) Encontre a probabilidade de ue ocorram aceo

Leia mais

ATA PARA REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO CENSITÁRIA MUNICIPAL

ATA PARA REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO CENSITÁRIA MUNICIPAL ATA PARA REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMIÃO CENITÁRIA MUNICIPAL (INÍCIO DA ETAPA DE COLETA DE DADO DO CENO AGROPECUÁRIO E DA CONTAGEM DA POPULAÇÃO NO MUNICÍPIO COM ATÉ 170 MIL HABITANTE) Aos 06 dias do mês de

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Reolução n 12/ 2013 Aprova a reformulação do Projeto Pedagógico do Curo de Graduação em Pedagogia

Leia mais

Curso de Análise Matricial de Estruturas 1 I - INTRODUÇÃO

Curso de Análise Matricial de Estruturas 1 I - INTRODUÇÃO Curo de Análie Matricial de Etrutura 1 I - INTRODUÇÃO I.1 - Introdução O proceo de um projeto etrutural envolve a determinação de força interna e de ligaçõe e de delocamento de uma etrutura. Eta fae do

Leia mais

Experimento #4. Filtros analógicos ativos LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA

Experimento #4. Filtros analógicos ativos LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA UNIVESIDADE FEDEAL DE CAMPINA GANDE CENTO DE ENGENHAIA ELÉTICA E INFOMÁTICA DEPATAMENTO DE ENGENHAIA ELÉTICA LABOATÓIO DE ELETÔNICA Experimento #4 Filtro analógico ativo EXPEIMENTO #4 Objetivo Gerai Eta

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OS PROCEDIMENTOS DE AMOSTRAGEM CASUAL SIMPLES E AMOSTRAGEM SISTEMÁTICA

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OS PROCEDIMENTOS DE AMOSTRAGEM CASUAL SIMPLES E AMOSTRAGEM SISTEMÁTICA Etudo comparativo entre o procedimento de amotragem... 67 ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OS PROCEDIMENTOS DE AMOSTRAGEM CASUAL SIMPLES E AMOSTRAGEM SISTEMÁTICA EM INVENTÁRIOS DE ARBORIZAÇÃO URBANA Comparative

Leia mais

Exercícios Resolvidos de Biofísica

Exercícios Resolvidos de Biofísica Exercício Reolvido de Biofíica Faculdade de Medicina da Univeridade de oimbra Exercício Reolvido de Biofíica Metrado ntegrado em Medicina MEMBRNS HOMOGÉNES Exercício 1. Numa experiência com uma membrana

Leia mais

Taxa de Juros e Default em Mercados de Empréstimos Colateralizados

Taxa de Juros e Default em Mercados de Empréstimos Colateralizados Etudo Econômico 41(4) outubro/dezembro de 2011 Taxa de Juro e Default em Mercado de Emprétimo Colateralizado Sergio Ricardo Fautino Batita - Joé Angelo Divino - Jaime Orrillo Submetido: 26 de março de

Leia mais

Análise de Sensibilidade de Anemômetros a Temperatura Constante Baseados em Sensores Termo-resistivos

Análise de Sensibilidade de Anemômetros a Temperatura Constante Baseados em Sensores Termo-resistivos UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE ELETRICIDADE Análie de Senibilidade de Anemômetro a Temperatura Contante Baeado em Senore Termo-reitivo

Leia mais

arxiv:1301.4910v1 [cs.lo] 21 Jan 2013

arxiv:1301.4910v1 [cs.lo] 21 Jan 2013 MÁRIO SÉRGIO FERREIRA ALVIM JÚNIOR arxiv:1301.4910v1 [c.lo] 21 Jan 2013 ASPECTOS COMPUTACIONAIS DO CÁLCULO DAS ESTRUTURAS Belo Horizonte, Mina Gerai 04 de abril de 2008 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

Leia mais

TRATAMENTO DE SEMENTES COM CLORETO DE MEPIQUAT PARA REDUÇÃO DO CRESCIMENTO DA MAMONEIRA

TRATAMENTO DE SEMENTES COM CLORETO DE MEPIQUAT PARA REDUÇÃO DO CRESCIMENTO DA MAMONEIRA TRATAMENTO DE SEMENTES COM CLORETO DE MEPIQUAT PARA REDUÇÃO DO CRESCIMENTO DA MAMONEIRA Diego de M. Rodrigue 1,2, Maria Iaura P. de Oliveira 1,2, Maria Aline de O. Freire 1,3, Lígia R. Sampaio 1,2, Walker

Leia mais

Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Departamento de Estruturas. Solicitações normais Cálculo no estado limite último

Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Departamento de Estruturas. Solicitações normais Cálculo no estado limite último Univeridade Etadal de Campina Faldade de Engenaria Civil Departamento de Etrtra Soliitaçõe normai Cállo no etado limite último Nota de ala da diiplina AU414 - Etrtra IV Conreto armado Prof. M. Liz Carlo

Leia mais

IX SIMPÓSIO DE ESPECIALISTAS EM PLANEJAMENTO DA OPERAÇÃO E EXPANSÃO ELÉTRICA

IX SIMPÓSIO DE ESPECIALISTAS EM PLANEJAMENTO DA OPERAÇÃO E EXPANSÃO ELÉTRICA IX SEPOPE 3 a 7 de maio de 4 May, 3 th to 7 rd 4 Rio de Janeiro (RJ) Brail IX SIMPÓSIO DE ESPECIALISTAS EM PLANEJAMENTO DA OPERAÇÃO E EXPANSÃO ELÉTRICA IX SYMPOSIUM OF SPECIALISTS IN ELECTRIC OPERATIONAL

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 1.179, DE 7 DE MAIO DE 1996 Autoriza a abertura de crédito especial para os fins que especifica, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ETADO DO ACRE AÇO ABER que a Assembléia Legislativa decreta

Leia mais

Fabricio Jose Missio CÂMBIO E CRESCIMENTO NA ABORDAGEM KEYNESIANA ESTRUTURALISTA

Fabricio Jose Missio CÂMBIO E CRESCIMENTO NA ABORDAGEM KEYNESIANA ESTRUTURALISTA Fabricio Joe Miio CÂMBIO E CRESCIMENTO NA ABORDAGEM KEYNESIANA ESTRUTURALISTA Belo Horizonte, MG UFMG/Cedeplar ii Fabricio Joe Miio CÂMBIO E CRESCIMENTO NA ABORDAGEM KEYNESIANA-ESTRUTURALISTA Tee apreentada

Leia mais

REALIZAÇÃO PATROCÍNIO APOIO INSTITUCIONAL

REALIZAÇÃO PATROCÍNIO APOIO INSTITUCIONAL REALIZAÇÃO PATROCÍNIO APOIO INSTITUCIONAL ÍNDICE 1. Metodologia 2. Resultados 27º Censo Unidades em construção Unidades lançadas e obras concluídas Empreendimentos em construção, lançados e concluídos

Leia mais

a medicina de família e comunidade, a atenção primária à saúde e o ensino de graduação Recomendações & Potencialidades

a medicina de família e comunidade, a atenção primária à saúde e o ensino de graduação Recomendações & Potencialidades a medicina de família e comunidade, a atenção primária à aúde e o enino de graduação Recomendaçõe & Potencialidade organizadore e autore Maria Inez Padula Anderon 1, Marcelo Demarzo 2, Ricardo Donato Rodrigue

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS DE CONTROLADORIA EM ORGÃOS PÚBLICOS: UM ESTUDO NOS MUNICÍPIOS MATOGROSSENSES DA REGIÃO SUDOESTE

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS DE CONTROLADORIA EM ORGÃOS PÚBLICOS: UM ESTUDO NOS MUNICÍPIOS MATOGROSSENSES DA REGIÃO SUDOESTE SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS DE CONTROLADORIA EM ORGÃOS PÚBLICOS: UM ESTUDO NOS MUNICÍPIOS MATOGROSSENSES DA REGIÃO SUDOESTE Autoria: Marco Antonio de Souza, Aldo Céar da Silva Ortiz, Lauro Brito

Leia mais

Qualidade da gestão de medicamentos em hospitais públicos*

Qualidade da gestão de medicamentos em hospitais públicos* Qualidade da getão de medicamento em hopitai público* André Gutavo Gadelha Mavignier de Noronha** Djalma Freire Borge*** S UMÁRIO: 1. Introdução; 2. Metodologia; 3. Reultado; 4. Concluão. S UMMARY: 1.

Leia mais

REALIZAÇÃO APOIO INSTITUCIONAL

REALIZAÇÃO APOIO INSTITUCIONAL REALIZAÇÃO APOIO INSTITUCIONAL ÍNDICE 1. Metodologia 2. Resultados 28º Censo Unidades em construção Unidades lançadas e obras concluídas Empreendimentos em construção, lançados e concluídos Perfil das

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Janeiro 2011

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Janeiro 2011 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Janeiro 2011 A CONTRATAÇÃO DE EQUIPE DE VENDAS IN HOUSE Eco, MBA Real Estate, Mestre em Eng. Civil, Alfredo Eduardo Abibi Filho No mercado

Leia mais

10 Dicas para Investir em Imóveis

10 Dicas para Investir em Imóveis 10 Dicas para Investir em Imóveis Pensando nisto resolvi escrever um livro digital chamado Como Investir em Imóveis e quero compartilhar com vocês algumas poucas dicas inspiradoras que no livro são expostas

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA DO AMBIENTE FÍSICA E QUÍMICA DA ATMOSFERA

CURSO DE ENGENHARIA DO AMBIENTE FÍSICA E QUÍMICA DA ATMOSFERA CURSO DE ENGENHARIA DO AMBIENE FÍSICA E QUÍMICA DA AMOSFERA Ano Lectivo 2004/2005 Época Epecial: 17/10/2005 I (4.8 valore) Atribua a cada uma da afirmaçõe eguinte, em jutificar, uma da claificaçõe: Verdadeiro

Leia mais

Construção e Comercialização

Construção e Comercialização 1 Construção e Comercialização Esta pesquisa fornece informações sobre o mercado de imóveis novos - construídos para vender. São apurados, mensalmente, os preços de oferta para venda à vista, a quantidade

Leia mais