Hipersensibilidade a inalantes em adultos jovens que responderam o questionário ISAAC, na cidade de Santo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Hipersensibilidade a inalantes em adultos jovens que responderam o questionário ISAAC, na cidade de Santo"

Transcrição

1 Hipersensibilidade a inalantes em adultos jovens que responderam o questionário ISAAC, na cidade de Santo André,, SP. Mariana da Cunha Vieira, Patrícia Taranto, Dra. Maria de Fátima M. Fernandes, Prof. Dra. Neusa Falbo Wandalsen, Prof. Dr. João Ferreira de Mello e Prof. Dr.Mário rio César C Pires Programa de Iniciação Científica PIBIC/IAMSPE

2 Introdução - Doenças alérgicas

3 Introdução - Doenças alérgicas 1 Asma ü Definição: Doença inflamatória crônica hiperresponsividade das vias aéreas a inferiores limitação variável vel ao fluxo aéreo a dispnéia ia + sibilância + tosse ü Epidemiologia: Problema de saúde pública p aumento da prevalência p aumento gravidade em vários v locais do mundo atinge todas as idades, níveis n sociais e culturais.

4 Introdução - Doenças alérgicas 2 Dermatite Atópica ü Epidemiologia - Principal manifestação de atopia - Aumento de frequência em resposta a fatores provocativos (alérgenos, alimentos, partículas de poeira) - Mais comum na infância podendo diminuir ou reaparecer com a aproxima ximação da idade adulta - Meio urbano > meio rural ü Fatores de risco prematuridade rinite eczema em locais característicos positividade para o teste cutâneo de hipersensibilidade imediata historia familiar de atopia

5 Introdução - Doenças alérgicas lesões eczematosas faciais Prurido inflamatório crônico Manifestaçõe s clínicas e laboratoriais Aumento inespecífico de reatividade cutânea a diferentes estímulos Produção excessiva de IgE (fator imunológico) Liquenificações em áreas flexurais

6 Introdução - Doenças alérgicas 3 Rinite ü Definição: doença a inflamatória crônica da mucosa nasal ü Etiologia: causada por reação alérgica imediata- tipo I, à pó, ácaro, pólen, p fungo ou outros agentes ambientais. ü Epidemiologia: Aumento da prevalência em diversas áreas do mundo ü Quadro clínico: - Congestão - Prurido no nariz, olho e boca - Coriza - Espirros constantes

7 Introdução - Doenças alérgicas ü International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC ): Questionário de patologias alérgicas (asma, rinoconjuntivite e eczema atópico ) com os seguintes objetivos: Unificar os questionários das pesquisas epidemiológicas Possibilitar a comparação entre as patologias alérgicas Criar uma base internacional de dados e uma visão global a respeito da prevalência e fatores de risco dessas patologias

8 Introdução - Doenças alérgicas

9 Introdução - Doenças alérgicas ü Testes cutâneos de leitura imediata (Skin Prick Test): A sensibilização alérgica depende: fatores genéticos fatores ambientais Intensifica a importância da exposição alergênica para o desenvolvimento das doenças alérgicas. Os testes cutâneos são feitos para detectar os alérgenos que causam a reação alérgica Parte importante do diagnóstico, assim como do tratamento.

10 Introdução - Doenças alérgicas ü Testes cutâneos de leitura imediata (Skin Prick Test): exame rápido, r pedagógico, gico, eficiente e relativamente barato teste de sensibilidade, em que é medida a imunoglobulina E específica teste indica a presença a ou não de anticorpos que podem estar causando sintomas visa associar o quadro clínico à resposta imune frente a presença do alérgeno. principal teste complementar para detectar os alérgenos que causam a reação alérgica método mais amplamente empregado para o estudo da sensibilização, em vista do diagnóstico da doença a atópica

11 Objetivos

12 Materiais e métodosm ü Estudo transversal ü População alvo: estudantes da Fundação do ABC, dos cursos de enfermagem, farmácia e medicina, com idade entre 17 e 28 anos. ü O estudo envolve 3 partes: Aplicação dos questionários ISAAC Divisão de grupos de acordo com os resultados dos questionários ISAAC Realização dos testes cutâneos

13 Materiais e métodosm 1 Aplicação dos questionários ISAAC :

14 Materiais e métodos: m 2 Submissão dos universitários, aleatoriamente, ao teste cutâneo de leitura imediata (prick teste):

15 Materiais e métodos: m Teste cutâneo por puntura (Prick Test) A Contato com o aluno: ü Objetivo da pesquisa ü Importância para o aluno ü Data /Horário ü Informativo sobre o prick test : instruções recomendações contra-indicações Este teste é usualmente realizado no antebraço do paciente, colocando-se gotas das substâncias que provavelmente o paciente é alérgico. Após a colocação das gotas é feita uma puntura sobre as gotas com posterior leitura em 15 minutos. Para a realização do teste é necessário: ü suspender o anti- alérgico 10 dias antes do teste ü suspender ranitidina (Label) ou cimetidina no dia do exame ü suspender o uso de corticóide tópico (pomada) no local do teste Contra- indicação para realização do teste: ü uso de antialérgicos e descongestionantes ü crise de asma (bronquite), rinite ou alergia de pele no dia do teste ou 5 dias antes ü febre

16 Materiais e métodosm B Assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido: TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO Dados de identificação do sujeito da pesquisa : Nome do adolescente:... Nascimento:.../.../... Endereço:... Telefone:... Nome da escola: /-... Dados do responsável legal: Nome:... Grau de parentesco:... Endereço:... Telefone:... Dados sobre o protocolo: Hipersensibilidade a inalantes em adultos jovens que responderam o questionário ISAAC, na cidade de Santo André, SP. Coordenadora: Dra. Neusa Falbo Wandalsen Avaliação do risco do protocolo: pequena dor no local do teste alérgico e, raramente, leve sangramento Duração do protocolo: um ano Registro das explicações do pesquisador ao paciente e ao seu responsável legal, sobre o protocolo: Justificativa e objetivos do estudo: Determinar a prevalência de sensibilização à alérgenos inalantes por meio de testes cutâneos (prick teste) entre os universitários da Fundação do ABC (Medicina, Enfermagem e Farmácia) que responderam ao questionário padrão ISSAC em 2006 e Procedimentos que serão realizados: Os pacientes serão submetidos ao teste cutâneo de leitura imediata (prick teste) para os seguintes alérgenos: Dermatofagóides farinae e pteronyssinus, Blomia tropicalis, barata mix, epitélio de cão e gato, além dos controles negativo e positivo (histamina). O teste de sensibilidade cutânea (Skin Prick Test) é um teste seguro, eficiente e rápido, em que é analisada a presença ou não de anticorpos decorrentes de reação alérgica. Para isso, será aplicada uma gota de solução que contém um alérgeno purificado sobre a pele, e será feito um pequeno orifício realizado pela ponta de uma lanceta para permitir que a solução entre em contato com a derme. Em torno de 10 a 20 minutos serão analisadas as diversas áreas em contato com a substância investigada para verificar se houve o desencadeamento de resposta alérgica positiva pruriginosa da pele a um alérgeno. Posteriormente, os dados serão levantados com o intuito de determinar a freqüência de sensibilização a cada um desses inalantes em portadores de sintomas de asma, rinite e eczema. Essas freqüências serão comparadas entre si e em relação à ocorrência de sensibilização em jovens que são ou não sintomáticos. Desconforto e riscos esperados: No teste cutâneo o desconforto esperado é pequena dor local e raramente um leve sangramento. Benefícios que poderão ser obtidos: A análise comparativa entre os resultados do questionário ISAAC e a resposta alérgica ao teste cutâneo de sensibilidade (Skin Prick Test) visa associar o quadro clínico à resposta imune frente a presença do alérgeno, com o intuiuto de realizar um melhor controle das doenças alérgicas. Esclarecimentos dados pelo pesquisador sobre garantias do sujeito do protocolo: Acesso a qualquer informação sobre os procedimentos, riscos e benefícios relacionados à pesquisa. Garantia de sigilo e privacidade quanto ás informações coletadas e resultados obtidos. Liberdade de retirar seu consentimento a qualquer momento, deixando de participar do estudo, sem nenhum prejuízo. Endereços, nomes e telefones para contato: Drª Neusa Falbo Wandalsen Ambulatório de Alergia e Imunologia Faculdade de Medicina do ABC - Av. Príncipe de Gales, 821 Bairro Príncipe de Gales Santo André - SP - CEP: Fone (11) Consentimento pós-esclarecido: Declaro que, após convenientemente esclarecido pelo pesquisador e ter entendido o que me foi explicado, consinto em participar do presente protocolo científico. Ficaram claros para mim quais são os propósitos do estudo, os procedimentos a serem realizados, seus desconfortos e riscos, as garantias de confidencialidade e de esclarecimentos permanentes. Ficou claro também que minha participação é isenta de despesas. Concordo voluntariamente em participar deste estudo e poderei retirar o meu consentimento a qualquer momento, antes ou durante o mesmo, sem penalidades ou prejuízo ou perda de qualquer benefício que eu possa ter adquirido, ou no meu atendimento neste serviço. Santo André, de de. Assinatura do sujeito da pesquisa ou responsável legal Assinatura do pesquisador (carimbo ou nome legível)

17 Materiais e métodos: m C Realização do teste cutâneo de hipersensibilidade imediata: ü teste seguro, eficiente e rápido r ü presença a ou não de anticorpos decorrentes de reação alérgica.

18 Materiais e métodosm ü Folha do teste cutâneo adequadamente identificada e com os alérgenos: Testes alérgicos de leitura imediata Nome: Idade: Sexo: Data: Curso: Turma: Telefone: Medicações em uso: Lesões em pele: Uso de anti-histamínicos nos últimos 10 dias: Diagnóstico: ALÉRGENO D. pteronyssinus Blomia Fungos Cão Gato Blatela Periplaneta Excipiente Histamina Leite Clara Trigo INALANTES HISTÓRIA (+/-) ALIMENTO S RESULTAD O MÉDIA DOS > DIÂMETROS (mm) Soja Amendoim Peixe

19 Materiais e métodosm D Comparação dos resultados do teste de hipersensibilidade cutânea imediata com os dados obtidos nos questionários ISAAC: ü Determinar a freqüência de sensibilização a cada um desses inalantes em portadores de sintomas de asma, rinite e eczema. ü As freqüências foram comparadas entre si e em relação à ocorrência de sensibilização em jovens que são ou não sintomáticos. ticos.

20 Resultados ü Baseados nos 600 questionários ISAAC analisados : 1 Análise das doenças alérgicas em geral: Negativos : 39,8% Asma : 15,16% Rinite: 52,6% Eczema: 16,11 %

21 Resultados ü Baseados nos 100 alunos que responderam o ISAAC e foram submetidos ao TCHI : 2 Análise das doenças alérgicas em geral: Negativos : 28% Asma : 14% Rinite: 63% Eczema: 12 %

22 Resultados 3 Comparação da positividade de doenças alérgicas encontradas entre o maior grupo e a alíquota selecionada. Consideramos essa amostra válida v devido às s porcentagens semelhantes de prevalência das doenças alérgicas.

23 Resultados ü Características dos pacientes avaliados : 64% mulheres 36% homens idades variando de 21 a 28 anos (média de 24,1)

24 Resultados 3 Sensibilização atópica em adultos jovens portadores ou não de sintomas de doença a alérgica.

25 Resultados 4 Sensibilização atópica em adultos jovens de acordo com a presença a ou não de sintomas de doença a alérgica.

26 Resultados 5 Gráfico representando adultos jovens com e sem sintomas de doença a alérgica segundo o grau de sensibilização. * *Estatisticamente significante

27 Resultados 6 Adultos jovens com e sem sintomas de doença a alérgica segundo o grau de sensibilização. ADULTOS JOVENS COM E SEM SINTOMAS DE DOENÇA ALÉRGICA SEGUNDO O GRAU DE SENSIBILIZAÇÃO ASMA ATIVA RINITE ATIVA ECZEMA ATIVO ECZEMA FLEXURAL QUANTIDADE DE TCHI POSITIVOS N % N % N % N % , , ou , , ou , Em relação à múltipla sensibilização, encontramos uma diferença a significante em pacientes com asma referida, que apresentaram 3 ou 4 pápulas p pulas (p=0,0074).

28 Resultados 7 Adultos jovens portadores ou não de sintomas alérgicos segundo a positividade ao TCHI para os aeroalérgenos. rgenos. N de POSITIVIDADE ADULTOS JOVENS PORTADORES OU NÃO DE SINTOMAS ALÉRGICOS SEGUNDO A POSITIVIDADE AO TESTE CUTÂNEO DE HIPERSENSSIBILIDADE IMADIATA PARA AEROALÉRGENOS Dermat. Farinae *Estatisticamente significante. Derm. Pteronyssinus Blomia Tropicalis * Barata (mix) Epitélio de cão Epitélio de gato AEROALÉRGENOS Nenhum TCHI positivo COM SINTOMAS (N=72) SEM SINTOMAS (N=28) Há diferença a estatisticamente significante entre os adultos com sintomas e sem sintomas com relação à reação ao alérgeno Blomia tropicalis (p=0,0411).

29 Resultados 7 Adultos jovens portadores ou não de sintomas alérgicos segundo a positividade ao TCHI para os aeroalérgenos. rgenos. 38,0% Dermatophagoides farinae 35,0% Dermatophagoides pteronyssinus, 35,0% para Blomia tropicalis, 1,0% para barata e epitélio de gato. A análise dos diâmetros médios m dos ácaros evidencia uma média de 9,0mm. Quando analisados separadamente para cada doença a alérgica, observa-se que a média m encontrada em adultos jovens com sintomas de asma foi de 10,69mm, com rinite de 7,6mm e com eczema de 9,71.

30 Discussão ü - Prevalência de atopia: crianças as de idade escolar > adultos jovens e adultos ü Asma não diagnosticada na população é muito maior que a de asma diagnosticada. ü A poluição atmosférica da região de Santo André pode ou não estar relacionada com a maior prevalência de algumas doenças alérgicas.

31 Discussão ü Em relação à sensibilização ao teste cutâneo, houve uma maior prevalência dentre os indivíduos duos portadores de doença a alérgica. ü A asma foi a doença a alérgica com maior porcentagem de positividade aos testes. ü Metade dos pacientes com asma apresentam positividade para 3 ou 4 pápulas p pulas em contrapartida a 23,8% dos indivíduos duos com rinite.

32 Discussão ü Múltipla sensibilização no teste cutâneo está diretamente relacionada a presença, principalmente, de asma alérgica. ü Dentre os alérgenos positivados no teste, o grupo de maior prevalência foi os de ácaros (95,5%) Importantes constituintes das alergias respiratórias rias como rinite e asma

33 Discussão ü D. farinae é o ácaro que possui maior positividade: melhor desenvolvimento em regiões de temperaturas elevadas e menor umidade. P Não houve positividade relevante nos testes com alimentos. P Apesar dos alérgenos de animais serem importantes desencadeadores da doença a alérgica, neste estudo, entretanto, apresentaram positividade muito reduzida.

34 Discussão ü Os maiores diâmetros das pápulas p pulas estavam relacionados com a presença a de sintomatologia alérgica: asma maiores diâmetros indicando maior prevalência e relação com antígenos alérgicos inalatórios. Rinite positividade diminuída da etiologia multifatorial.

35 Conclusão ü A principal doença a alérgica encontrada em nosso meio foi a rinite, seguida pela asma e eczema. ü Os ácaros foram encontrados como alérgenos de maior prevalência principalmente por conta do D. farinae. ü Observamos relação direta entre a prevalência de doenças alérgicas e positividade em testes de hipersenssibilidade cutânea, principalmente relacionada ao número n de pápulas p pulas positivas e a prevalência de asma ativa.

36 Bibliografia 1. Gracia MP, Mello JF, Fernandes MF, Wandalsen NF; Frequencia de sintomas associados a asma e doenças alérgicas em adultos jovens, na cidade de Santo André,, SP Rev Bras Crescimento Desenvolvimento Humano; 18(2): Ferrari PF, Rosário Filho NA, Ribas LFO, Callefe LG. Prevalência de asma em escolares de Curitiba-projeto ISAAC (Internacional Study of Asthma and Allergies in Childhood).J. Pediatr(Rio J.). 1998; 74(4); Casagrande RR, Pastorino AC, Souza RG, Leone C, Solé D, Jacob CM. Prevalência de asma e fatores de risco em escolares s da cidade de São Paulo. Rev. Saúde Publica Jun:42 (3): Ellwood P, Asher MI, Beaslley R, Clayton TO, Stewart AW. ISAAC C Steeriing Committee.The Internacional Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC): phase three rationale and methods. Int J Tuberc Lung Dis 2005 Jan;9(1): Gerritsen J, Koëter GH, Monchy JGR, Knol K. Allergy in subjects with asthma from childhood to adulthood. J allergy Clin Immunol 1990; 85: Rullo VE, Segato A, Kirsh A, Solé D. Severity scoring of atópica dermatitis: a comparison of two scoring Systems. Allergol Immunopathol (Madr) Jul-Aug; 36(4): Solé D., Cassol VE, Silva AR, Teche SP, Rizzato TM, Bandim LC, Sarinho ES, Camelo-Nunes IC. Prevalence of symptoms of asthma, rhinitis, and atopic eczema among adolescents living in urban and rural areas in different regions of Brazil. Allergol Immunopathol (Madr) Nov-Dec; 35(6): Solé D, Camelo-Nunes IC, Vana AT, Yamada E, Werneck F, de Freitas LS, Sologuren MJ, Brito M, Rosário Filho NA, Stein RT, Naspitz CK. Prevalence of rhinitis and related-symptoms in schoolchildren from different cities in Brazil. Allergol Immunopathol (Madr) Jan-Feb;32(1): Linnea Lundgren. Princípios básicos da alergia. HowStuffWorks. 10.Linnea Lundgren, Jeff Wald, M.D. Entendendo a rinite alérgica. 11.Asher MI, Keil U, Anderson HR, Beasley R, Crane J, Martinez F, et.al. Intenational Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC): rationale and methods. Eur Respir. J. 1995;8: Asher MI, Weiland SK. The Internacional Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC). ISAAC Steeriing Committee. Clin Exp. Allergy Nov; 28 Suppl 5:52-66; discussion 90-1.

37 Bibliografia 13. Devenney I, Falth-Magnusson K; Skin Prick Test may give generalized allergic reactions in infants; Ann Allergy Asthma Immunol Dec ; 85 (6 Pt 1); Cantani A., Micera M; Can Skin Prick Tests provoke severe allergic lergic reactions?; Eur Rev Med Pharmacol Sci Sep- Dec ; 4 (5-6): Dirceu SoléI; Gustavo F. WandalsenII; Inês Cristina Camelo-NunesIII; Charles K. NaspitzI. Prevalência de sintomas de asma, rinite e eczema atópico entre crianças as e adolescentes brasileiros identificados pelo International Study S of Asthma and Allergies (ISAAC) - Fase 3. J. Pediatr. (Rio J.) vol.82 no.5 Porto Alegre Sept./Oct Mallol J, Solé D, Asher I, Clayton T, Stein R, Soto-Quiroz M. Prevalence of asthma symptoms in Latin America: the International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC). Pediatr Pulmonol. 2000;30: D Solé,, IC Camelo-Nunes, GF Wandalsen, AC Pastorino, CMA Jacob, C Gonzalez, NF Wandalsen, NA Rosário Filho, GB Fischer, CK Naspitz. Prevalence of Symptoms of Asthma, Rhinitis, and Atopic Eczema in Brazilian Adolescents Related to Exposure to Gaseous Air Pollutants and Socioeconomic Status. J Investig Allergol Clin Immunol 2007; Vol. 17(1): Rizzo MC, Solé D, Rizzo A, Holanda MA, Rios JBM, Wandalsen NF, et al. Etiologia da doença a atópica em crianças as brasileiras, estudo multicêntrico. J Pedaitr (Rio J). 1995;71: Arruda LK, Rizzo MC, Chapman MD, Fernandez-Caldas E, Baggio D, Platts-Mills TAE, et al. Exposure and sensitization of dust mite allergens among asthmatic children in São Paulo, Brazil. Clin Exp Allergy. 1991;21: Camelo-Nunes IC, Solé D, Naspitz CK. Fatores de risco e evolução clínica da asma em crianças. as. J Pediatr (Rio J). 1997;73; Pearce N, Douwes J, Beasley R. Asthma. In: Tanaka H, editor. Oxford textbook of public health. 4 ed. Oxford: Oxford University Press. 2002: Pearce Neil, Douwes Jeroen. A exceção Latino-Americana: por que a asma na infância é tão prevalente no Brasil?. J. Pediatr. (Rio J.) [serial on the Internet] Oct [cited 2010 Nov 15]; 82(5): Charles K. Naspitz, Dirceu Solé, Maria Cecília Aguiar, Maria Letícia Chavarria, Nelson Rosário Filho, Antônio Zuliani, Eliana C. Toledo, Bruno A. P. Barreto, Leda S. F. Souza, Grupo PROAL Phadiatop no diagnóstico de alergia respiratória ria em crianças: as: Projeto Alergia (PROAL). J Pediatr (Rio J). 2003;80(3): Soares Fernanda, Segundo Gesmar, Alves Ronaldo, Ynoue Leandro, Resende Rafael. Perfil de sensibilização a alérgenos domiciliares em pacientes ambulatoriais.rev Assoc Med Bras 2007; 53(1): 25-8.

38 OBRIGADA!

Hipersensibilidade a inalantes em adultos jovens que responderam o questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood

Hipersensibilidade a inalantes em adultos jovens que responderam o questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood 0103-2259/12/35-05/190 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2012 by ASBAI ARTIGO ORIGINAL Hipersensibilidade a inalantes em adultos jovens que responderam o questionário do International Study of Asthma

Leia mais

FREQÜÊNCIA DE SINTOMAS ASSOCIADOS À ASMA E DOENÇAS ALÉRGICAS EM ADULTOS JOVENS, NA CIDADE DE SANTO ANDRÉ, SP

FREQÜÊNCIA DE SINTOMAS ASSOCIADOS À ASMA E DOENÇAS ALÉRGICAS EM ADULTOS JOVENS, NA CIDADE DE SANTO ANDRÉ, SP Rev Sintomas Bras Crescimento Associados Desenvolv à Asma e Doenças Hum. 2008;18(2):201-208 Alérgicas. Rev Bras Crescimento Desenvolv PESQUISA Hum. 2008;18(2):201-208 ORIGINAL ORIGINAL RESEARCH FREQÜÊNCIA

Leia mais

ARTIGO ORIGINAL. Dirceu Solé 1, Gustavo F. Wandalsen 2, Inês Cristina Camelo-Nunes 3, Charles K. Naspitz 1 ; ISAAC - Grupo Brasileiro 4.

ARTIGO ORIGINAL. Dirceu Solé 1, Gustavo F. Wandalsen 2, Inês Cristina Camelo-Nunes 3, Charles K. Naspitz 1 ; ISAAC - Grupo Brasileiro 4. 0021-7557/06/82-05/341 Jornal de Pediatria Copyright 2006 by Sociedade Brasileira de Pediatria doi:10.2223/jped.1521 ARTIGO ORIGINAL Prevalence of symptoms of asthma, rhinitis, and atopic eczema among

Leia mais

ARTÍCULO ORIGINAL. Summary. Resumo BRASIL

ARTÍCULO ORIGINAL. Summary. Resumo BRASIL Este logo distingue los artículos originales seleccionados cada año en el Encuentro de editores de las revistas científicas de las Sociedades de Pediatría que integran el Cono Sur. Estos ya fueron publicados

Leia mais

Quem acredita em vacina alérgica?

Quem acredita em vacina alérgica? Ano 2 - Número 2 - Abril de 2008 Quem acredita em vacina alérgica? Dr. Raul Emrich Melo Dr. Raul Emrich Melo Especialista em Alergia pela Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia Mestre e Doutor

Leia mais

Declaração de Conflitos de Interesse. Nada a declarar.

Declaração de Conflitos de Interesse. Nada a declarar. Declaração de Conflitos de Interesse Nada a declarar. Avaliação clínico-laboratorial do paciente alérgico RAST Silvia Daher Apoio: Phadia Diagnósticos Ltda HISTÓRIA TESTE CUTÂNEO RAST SD Diagnóstico de

Leia mais

Phadiatop no diagnóstico de alergia respiratória em crianças: Projeto Alergia (PROAL)

Phadiatop no diagnóstico de alergia respiratória em crianças: Projeto Alergia (PROAL) 0021-7557/04/80-03/217 Jornal de Pediatria Copyright 2004 by Sociedade Brasileira de Pediatria ARTIGO ORIGINAL Phadiatop no diagnóstico de alergia respiratória em crianças: Projeto Alergia (PROAL) Phadiatop

Leia mais

MUCOSA RINOSSINUSAL. José Ângelo Rizzo IMPACTO DO MANEJO DA RINITE NA OBTENÇÃO DO CONTROLE DA ASMA

MUCOSA RINOSSINUSAL. José Ângelo Rizzo IMPACTO DO MANEJO DA RINITE NA OBTENÇÃO DO CONTROLE DA ASMA José Ângelo Rizzo IMPACTO DO MANEJO DA RINITE NA OBTENÇÃO DO CONTROLE DA ASMA CENTRO DE PESQUISAS EM ALERGIA E IMUNOLOGIA CLÍNICA EM PEDIATRIA HOSPITAL DAS CLÍNICAS/UFPE MUCOSA RINOSSINUSAL..... 1 MUCOSA

Leia mais

Fernanda de Castro Rosa 1, Kellen Meneghel 2, Guidja Souza da Silva 3, Rosemeri Maurici da Silva 4

Fernanda de Castro Rosa 1, Kellen Meneghel 2, Guidja Souza da Silva 3, Rosemeri Maurici da Silva 4 0004-2773/11/40-01/45 Arquivos Catarinenses de Medicina Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 40, n o. 1, de 2011 45 Asthma prevalence associated with rhinitis and atopic dermatitis in preschool childrens

Leia mais

TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 3/3

TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 3/3 TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 3/3 VACINA ANTIALÉRGICA UM TRATAMENTO DE EXCELÊNCIA A imunoterapia é o tratamento preventivo para impedir as reações alérgicas provocadas por substâncias como ácaros

Leia mais

Prevalência de asma, rinite e eczema atópico em escolares do município de Vitória, Espirito Santo, Brasil

Prevalência de asma, rinite e eczema atópico em escolares do município de Vitória, Espirito Santo, Brasil Faradiba Sarquis Serpa 1 Eliana Zandonade 2 Juliana Lacerda Reis 1 Tatiane Neves Borja 1 Therezinha Moyses 2 Fernanda Lugão Campinhos 3 Firmino Braga Neto 1 Joseane Chiabai 2 Prevalence rates of asthma,

Leia mais

GANHO DE PESO NA PRIMEIRA INFÂNCIA ASMA E REATIVIDADE CUTÂNEA EM CRIANÇAS: RESULTADOS DE UMA COORTE (SCAALA)

GANHO DE PESO NA PRIMEIRA INFÂNCIA ASMA E REATIVIDADE CUTÂNEA EM CRIANÇAS: RESULTADOS DE UMA COORTE (SCAALA) Universidade Federal da Bahia Instituto de Saúde Coletiva - ISC Programa de Pós-GraduaP Graduação em Saúde Coletiva GANHO DE PESO NA PRIMEIRA INFÂNCIA ASMA E REATIVIDADE CUTÂNEA EM CRIANÇAS: RESULTADOS

Leia mais

A DIMENSÃO DO PROBLEMA DA ASMA E DA RINITE ALÉRGICA NO BRASIL:

A DIMENSÃO DO PROBLEMA DA ASMA E DA RINITE ALÉRGICA NO BRASIL: 3 A DIMENSÃO DO PROBLEMA DA ASMA E DA RINITE ALÉRGICA NO BRASIL: PREVALÊNCIA, HOSPITALIZAÇÕES E MORTALIDADE THE DIMENSION OF THE PROBLEM OF ASTHMA AN ALLERGIC RHINITIS IN BRAZIL: PREVALENCE, HOSPITALIZATIONS

Leia mais

ALERGIA ALIMENTAR: UMA VISÃO PANORÂMICA

ALERGIA ALIMENTAR: UMA VISÃO PANORÂMICA ALERGIA ALIMENTAR: UMA VISÃO PANORÂMICA No dia-a-dia de um consultório de alergia é muito comum o cliente chegar achando que seu problema alérgico está relacionado à alergia alimentar, principalmente quando

Leia mais

Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990)

Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990) Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990) < 10% 10 to < 20% 20% Inflamação mucosa nasal Sintomas Consequências

Leia mais

A asma na criança e no adolescente brasileiro: contribuição do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC)

A asma na criança e no adolescente brasileiro: contribuição do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) Artigo de Revisão A asma na criança e no adolescente brasileiro: contribuição do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) Asthma in children and adolescents in Brazil: contribution

Leia mais

Esalerg gotas. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml

Esalerg gotas. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml Esalerg gotas Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ESALERG GOTAS (desloratadina)

Leia mais

Vídeo questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) e o diagnóstico de asma em crianças e adolescentes

Vídeo questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) e o diagnóstico de asma em crianças e adolescentes 07/30-05/204 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2007 by ASBAI ARTIGO ORIGINAL Vídeo questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) e o diagnóstico de asma em crianças

Leia mais

ALERGIAS NA INFÂNCIA

ALERGIAS NA INFÂNCIA ALERGIAS NA INFÂNCIA Tema: Alergias na Infância Objetivos Conceituar alergia, classificar os principais tipos e indutores das doenças alérgicas. Identificar e relacionar os fatores de risco associados

Leia mais

recomendações Atualização de Condutas em Pediatria

recomendações Atualização de Condutas em Pediatria Atualização de Condutas em Pediatria nº 34 Departamentos Científicos da SPSP, gestão 2007-2009. Departamento de Alergia e Imunologia Tratamento farmacológico da rinite alérgica Departamento de Nefrologia

Leia mais

Palavra de especialista

Palavra de especialista Palavra de especialista O eczema do bebé: uma urgência terapêutica Dr Jacques Robert Palavra de especialista O eczema do bebé: uma urgência terapêutica L ECZEMA DU NOURRISSON : UNE URGENCE THERAPEUTIQUE

Leia mais

desloratadina EMS S/A Comprimido Revestido 5 mg

desloratadina EMS S/A Comprimido Revestido 5 mg desloratadina EMS S/A Comprimido Revestido 5 mg IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO desloratadina FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos de 5 mg. Embalagem contendo 10 ou 30 comprimidos revestidos.

Leia mais

Prevalência e associação de asma e rinite em adolescentes de 13 e 14 anos de Fortaleza, Ceará, Brasil

Prevalência e associação de asma e rinite em adolescentes de 13 e 14 anos de Fortaleza, Ceará, Brasil ARTIGO ARTICLE 103 Prevalência e associação de asma e rinite em adolescentes de 13 e 14 anos de Fortaleza, Ceará, Brasil Asthma and rhinitis prevalence and co-morbidity in 13-14-year-old schoolchildren

Leia mais

Alimentos. O que é? Papel da IgE sérica específica no diagnóstico da alergia alimentar. IgE Específico

Alimentos. O que é? Papel da IgE sérica específica no diagnóstico da alergia alimentar. IgE Específico IgE Específico Alimentos O que é? IgEs específicos para alimentos são testes que avaliam a presença, na amostra testada, de anticorpos IgE contra alérgenos derivados de um alimento específico. Papel da

Leia mais

Alergia na idade pediátrica: Avaliação dos métodos de rastreio laboratorial

Alergia na idade pediátrica: Avaliação dos métodos de rastreio laboratorial ARTIGO ORIGINAL Alergia na idade pediátrica: Avaliação dos métodos de rastreio laboratorial HELENA RAMALHO*; LOURENÇO LABANDEIRO*; RUI CERQUEIRA*; EMÍLIA MANSO PRETO**; CRISTINA BRAGA***; JOANA MOURA*

Leia mais

Prevalência de sintomas de asma, rinite e eczema atópico em escolares de 6 e 7 anos na cidade de Londrina (PR)*

Prevalência de sintomas de asma, rinite e eczema atópico em escolares de 6 e 7 anos na cidade de Londrina (PR)* Artigo Original Prevalência de sintomas de asma, rinite e eczema atópico em escolares de 6 e 7 anos na cidade de Londrina (PR)* Prevalence of symptoms of asthma, rhinitis and atopic eczema among students

Leia mais

PLANEJAMENTO DO TRATAMENTO DA ASMA BRÔNQUICA

PLANEJAMENTO DO TRATAMENTO DA ASMA BRÔNQUICA PLANEJAMENTO DO TRATAMENTO DA ASMA BRÔNQUICA O estudo do sistema imune (proteção) surgiu no início do século 20, com futuro muito promissor, mas isto não se confirmou de imediato. Os fenômenos imunológicos

Leia mais

Utilização de Medicamentos no Programa da Asma em uma Unidade Básica de Saúde em Porto Alegre-Brasil

Utilização de Medicamentos no Programa da Asma em uma Unidade Básica de Saúde em Porto Alegre-Brasil Utilização de Medicamentos no Programa da Asma em uma Unidade Básica de Saúde em Porto Alegre-Brasil Drug Use in the Asthma Program of a Basic Health Unit in Porto Alegre, Brazil Denise Bueno 1 Resumo

Leia mais

Prevalência de asma em escolares de Curitiba - projeto ISAAC (International Study of Asthma and Allergies in Childhood)

Prevalência de asma em escolares de Curitiba - projeto ISAAC (International Study of Asthma and Allergies in Childhood) 0021-7557/98/74-04/299 Jornal de Pediatria Copyright 1998 by Sociedade Brasileira de Pediatria Jornal de Pediatria - Vol. 74, Nº4, 1998 299 ARTIGO ORIGINAL Prevalência de asma em escolares de Curitiba

Leia mais

MÉTODOS DIAGNÓSTICOS EM ALERGIA

MÉTODOS DIAGNÓSTICOS EM ALERGIA MÉTODOS DIAGNÓSTICOS EM ALERGIA INTRODUÇÃO HISTÓRIA CLÍNICA; ANTECEDENTES FAMILIARES E PESSOAIS; AVALIAÇÃO CLÍNICA; REPERCUSSÃO DA ALERGIA; FATORES DESENCADEANTES; A história e a avaliação clínica de uma

Leia mais

Alérgenos de origem alimentar: eles são preocupantes? Flavio Finardi Filho FCF USP ffinardi@usp.br

Alérgenos de origem alimentar: eles são preocupantes? Flavio Finardi Filho FCF USP ffinardi@usp.br Alérgenos de origem alimentar: eles são preocupantes? Flavio Finardi Filho FCF USP ffinardi@usp.br Alérgenos de origem alimentar Características gerais glicoproteínas resistência térmica resistente à proteólise

Leia mais

Artigo Original. Avaliação de critérios para o diagnóstico de asma através de um questionário epidemiológico* Resumo. Abstract

Artigo Original. Avaliação de critérios para o diagnóstico de asma através de um questionário epidemiológico* Resumo. Abstract Artigo Original Avaliação de critérios para o diagnóstico de asma através de um questionário epidemiológico* Evaluation of criteria for the diagnosis of asthma using an epidemiological questionnaire Neusa

Leia mais

Rinite. Asma. montelucaste. Margarete Arrais MD, Pneumologista

Rinite. Asma. montelucaste. Margarete Arrais MD, Pneumologista Asma Rinite montelucaste Margarete Arrais MD, Pneumologista Introdução A asma apresenta muitas vezes uma estreita relação com a rinite alérgica. Manifestação diferente de uma mesma entidade nosológica.

Leia mais

Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil

Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Nicolussi, Francine Heloisa; Milla dos Santos, Ana Paula; da Silva André, Sílvia Carla; Bonametti Veiga, Tatiane;

Leia mais

Quinta Edição/2015 Quinta Região de Polícia Militar - Quarta Companhia Independente

Quinta Edição/2015 Quinta Região de Polícia Militar - Quarta Companhia Independente GRIPE X RESFRIADO GRIPE e RESFRIADO são as mesmas coisas? Não. A gripe é uma doença grave, contagiosa, causada pelo vírus Influenza (tipos A,B e C) e o resfriado é menos agressivo e de menor duração, causado

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM CRIANÇAS ASMÁTICAS NA FAIXA ETÁRIA DE 7 A 10 ANOS ATRAVÉS DO QUESTIONÁRIO SF-36

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM CRIANÇAS ASMÁTICAS NA FAIXA ETÁRIA DE 7 A 10 ANOS ATRAVÉS DO QUESTIONÁRIO SF-36 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM CRIANÇAS ASMÁTICAS NA FAIXA ETÁRIA DE 7 A 10 ANOS ATRAVÉS DO QUESTIONÁRIO SF-36. INTRODUÇÃO Autora: Gláucia Golono Salvador G INESUL FISIOTERAPIA LONDRINA PR Orientadora:

Leia mais

Exposição alergênica em veículos privados de passeio e de transporte escolar em Uberlândia, MG*

Exposição alergênica em veículos privados de passeio e de transporte escolar em Uberlândia, MG* 05/28-02/94 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2005 by ASBAI ARTIGO ORIGINAL Exposição alergênica em veículos privados de passeio e de transporte escolar em Uberlândia, MG* Allergen exposure in private

Leia mais

loratadina Laboratório Globo Ltda. Xarope 1 mg/ml

loratadina Laboratório Globo Ltda. Xarope 1 mg/ml loratadina Laboratório Globo Ltda. Xarope 1 mg/ml loratadina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: loratadina xarope 1 mg/ml. Embalagem contendo 1 frasco de 100

Leia mais

INVESTIGAÇÃO. Avaliação do teste de contato com aeroalérgenos em pacientes com dermatite atópica *

INVESTIGAÇÃO. Avaliação do teste de contato com aeroalérgenos em pacientes com dermatite atópica * INVESTIGAÇÃO Avaliação do teste de contato com aeroalérgenos em pacientes com dermatite atópica * Evaluation of patch test with airbone allergic agents in patients with atopic dermatitis 37 Rosana Neves

Leia mais

Prevalência de dermatite atópica em adolescentes escolares do município de São José - SC

Prevalência de dermatite atópica em adolescentes escolares do município de São José - SC estudo populacional Clarissa Hilzendeger 1 Ivana de Oliveira Tabalipa 2 Prevalência de dermatite atópica em adolescentes escolares do município de São José - SC Laura Rassi Vanhoni 2 Steicy Maísa de Oliveira

Leia mais

Aspectos semiológicos das alergias respiratórias. Fernando Monteiro Aarestrup MD, PhD

Aspectos semiológicos das alergias respiratórias. Fernando Monteiro Aarestrup MD, PhD Aspectos semiológicos das alergias respiratórias Fernando Monteiro Aarestrup MD, PhD Diagnóstico alergia respiratória História clínica Exame Físico Exames complementares Doenças alérgicas mediadas por

Leia mais

Prevalência de sintomas de asma em lactentes, pré-escolares e escolares em área coberta pelo Programa Saúde da Família, Pelotas, RS, Brasil

Prevalência de sintomas de asma em lactentes, pré-escolares e escolares em área coberta pelo Programa Saúde da Família, Pelotas, RS, Brasil Artigo original Prevalência de sintomas de asma em lactentes, pré-escolares e escolares em área coberta pelo Programa Saúde da Família, Pelotas, RS, Brasil Prevalence of Asthma Symptoms in Infants, Preschool

Leia mais

Caspa piora com o frio

Caspa piora com o frio Revista MedABC O bom profissional da Medicina, sobretudo o médico, nunca para de estudar. Cursos, congressos, atualizações do conhecimento adquirido na escola fazem parte do dia a dia, razão pela qual

Leia mais

desloratadina EMS S/A xarope 0,5 mg/ml

desloratadina EMS S/A xarope 0,5 mg/ml desloratadina EMS S/A xarope 0,5 mg/ml IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO desloratadina FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Xarope: - 0,5 mg/ml em embalagem com 1 frasco com 60 ou 100 ml acompanhado de uma seringa

Leia mais

loratadina Xarope 1mg/mL

loratadina Xarope 1mg/mL loratadina Xarope 1mg/mL MODELO DE BULA COM INFORMAÇÕES AO PACIENTE loratadina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999. APRESENTAÇÃO Xarope 1mg/mL Embalagem contendo 1 frasco com 100mL + copo-medida.

Leia mais

The impact on quality of life and satisfaction with the treatment of allergic rhinitis among children and adolescents followed in a reference center*

The impact on quality of life and satisfaction with the treatment of allergic rhinitis among children and adolescents followed in a reference center* 0103-2259/11/34-05/203 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2011 by ASBAI Artigo Original Impacto sobre a qualidade de vida e o nível de satisfação com o tratamento da rinite alérgica por crianças e

Leia mais

Revista Paulista de Pediatria ISSN: 0103-0582 rpp@spsp.org.br Sociedade de Pediatria de São Paulo Brasil

Revista Paulista de Pediatria ISSN: 0103-0582 rpp@spsp.org.br Sociedade de Pediatria de São Paulo Brasil Revista Paulista de Pediatria ISSN: 0103-0582 rpp@spsp.org.br Sociedade de Pediatria de São Paulo Brasil Sole, Dirceu; Jacob, Cristina Miuki A.; Pastorino, Antônio Carlos; Porto Neto, Arnaldo; Burns, Dennis

Leia mais

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS. Professora: Sabrina Cunha da Fonseca

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS. Professora: Sabrina Cunha da Fonseca DOENÇAS RESPIRATÓRIAS Professora: Sabrina Cunha da Fonseca Os locais de trabalho têm oferecido, cada vez mais, ambientes poluídos por diversos elementos, gasosos e sólidos, presentes no ar como gases e

Leia mais

Prevalência de dermatite atópica em adolescentes escolares do município de São José - SC

Prevalência de dermatite atópica em adolescentes escolares do município de São José - SC Prevalência de dermatite atópica em adolescentes escolares do município de São José - SC Prevalence of atopic dermatitis in school adolescents in São José - SC Clarissa Hilzendeger Aluna do Programa de

Leia mais

INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS A ATENÇÃO PRIMÁRIA EM DOIS SERVIÇOS DE SAÚDE PÚBLICA DE MARINGÁ-PR

INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS A ATENÇÃO PRIMÁRIA EM DOIS SERVIÇOS DE SAÚDE PÚBLICA DE MARINGÁ-PR INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS A ATENÇÃO PRIMÁRIA EM DOIS SERVIÇOS DE SAÚDE PÚBLICA DE MARINGÁ-PR Vitor Key Assada 1 ; Kristoffer Andreas Wendel Ribas 2 ; Willian Augusto de Melo 3 RESUMO: Condições

Leia mais

FLUISOLVAN. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL

FLUISOLVAN. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL FLUISOLVAN Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento.

Leia mais

CLORIDRATO DE AMBROXOL. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL

CLORIDRATO DE AMBROXOL. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL CLORIDRATO DE AMBROXOL Geolab Indústria Farmacêutica S/A Xarope Adulto 6mg/mL Infantil 3mg/mL MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ Centro de Ciências da Saúde Curso de Mestrado Acadêmico em Saúde Pública PREVALÊNCIA DE ASMA E RINITE EM ADOLESCENTES DE 13 E 14 ANOS DE FORTALEZA AVALIADA PELO MÉTODO ISAAC

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

cloridrato de betaxolol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 Solução Oftálmica Estéril Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda.

cloridrato de betaxolol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 Solução Oftálmica Estéril Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. cloridrato de betaxolol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 Solução Oftálmica Estéril Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO cloridrato

Leia mais

Eficácia clínica da imunoterapia nasal comparada com imunoterapia sublingual em pacientes com rinite alérgica

Eficácia clínica da imunoterapia nasal comparada com imunoterapia sublingual em pacientes com rinite alérgica 09/32-01/13 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2009 by ASBAI ARTIGO ORIGINAL Eficácia clínica da imunoterapia nasal comparada com imunoterapia sublingual em pacientes com rinite alérgica Clinical

Leia mais

Mulheres grávidas ou a amamentar*

Mulheres grávidas ou a amamentar* Doença pelo novo vírus da gripe A(H1N1) Fase Pandémica 6 OMS Mulheres grávidas ou a amamentar* Destaques: A análise dos casos ocorridos, a nível global, confirma que as grávidas constituem um grupo de

Leia mais

ALERGIA E IMUNOLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM HCFMRP-USP

ALERGIA E IMUNOLOGIA PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM HCFMRP-USP 1 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ALERGIA E IMUNOLOGIA HCFMRP-USP 2 Introdução Doenças alérgicas afetam atualmente mais que 20% da população brasileira, e são causa importante de doença crônica no mundo inteiro.

Leia mais

PRESMIN LATINOFARMA INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS LTDA. Solução Oftálmica Estéril. betaxolol (cloridrato) 5,6 mg/ml

PRESMIN LATINOFARMA INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS LTDA. Solução Oftálmica Estéril. betaxolol (cloridrato) 5,6 mg/ml PRESMIN LATINOFARMA INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS LTDA. Solução Oftálmica Estéril betaxolol (cloridrato) 5,6 mg/ml COLÍRIO PRESMIN betaxolol 0,5% MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO DE REFERÊNCIA

Leia mais

Esalerg. Aché Laboratórios Farmacêuticos comprimidos revestidos 5 mg

Esalerg. Aché Laboratórios Farmacêuticos comprimidos revestidos 5 mg Esalerg Aché Laboratórios Farmacêuticos comprimidos revestidos 5 mg BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ESALERG (desloratadina) APRESENTAÇÕES

Leia mais

TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 2/3

TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 2/3 TRATAMENTO DE ALERGIA RESPIRATÓRIA 2/3 SISTEMA IMUNE E ALERGIA Por alergia, entendem-se as repostas imunes indesejadas contra substâncias que venceram as barreiras como, os epitélios, as mucosas e as enzimas.

Leia mais

NOME DA INSTITUIÇÃO QUE SERÁ DESENVOLVIDO O PROJETO OU QUE O PESQUISADOR PRINCIPAL ESTÁ VINCULADO

NOME DA INSTITUIÇÃO QUE SERÁ DESENVOLVIDO O PROJETO OU QUE O PESQUISADOR PRINCIPAL ESTÁ VINCULADO NOME DA INSTITUIÇÃO QUE SERÁ DESENVOLVIDO O PROJETO OU QUE O PESQUISADOR PRINCIPAL ESTÁ VINCULADO TÍTULO DO PROJETO DEVE SER IDÊNTICO AO RELATADO NA FOLHA DE ROSTO Pesquisadora Responsável R.G.: C.P.F.:

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ENTRE ASMA E RINITE ALÉRGICA EM ESTUDANTES DE MEDICINA DO NORDESTE

ASSOCIAÇÃO ENTRE ASMA E RINITE ALÉRGICA EM ESTUDANTES DE MEDICINA DO NORDESTE ASSOCIAÇÃO ENTRE ASMA E RINITE ALÉRGICA EM ESTUDANTES DE MEDICINA DO NORDESTE Julia Torres de Holanda; Isabelle Galvão de Oliveira; Joena Hérica Sousa Vieira; Jéssica Mariana Pinto de Souza; Maria do Socorro

Leia mais

Dra Tatiana Caloi Cirurgiã Plástica CREMESP - 91347 TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO

Dra Tatiana Caloi Cirurgiã Plástica CREMESP - 91347 TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO . TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO 1- EU,, portador (a) do CPF nº, por determinação explícita de minha vontade, reconheço DRA TATIANA MARTINS CALOI, médica inscrita no CREMESP sob o nº 91347 e CREMEPE

Leia mais

Softderm Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Pomada dermatológica 0,64 mg/g de dipropionato de betametasona + 30 mg/g de ácido salicílico

Softderm Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Pomada dermatológica 0,64 mg/g de dipropionato de betametasona + 30 mg/g de ácido salicílico Softderm Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Pomada dermatológica 0,64 mg/g de dipropionato de betametasona + 30 mg/g de ácido salicílico I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Softderm dipropionato de betametasona

Leia mais

BRONQTRAT BRONQTRAT INFANTIL. cloridrato de ambroxol

BRONQTRAT BRONQTRAT INFANTIL. cloridrato de ambroxol BRONQTRAT BRONQTRAT INFANTIL cloridrato de ambroxol Natulab Laboratório SA. Xarope adulto de 30mg/5mL Xarope pediátrico de 15mg/5mL BRONQTRAT XAROPE PACIENTE BRONQTRAT cloridrato de ambroxol APRESENTAÇÕES

Leia mais

de elite podem apresentar essas manifestações clínicas. ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA

de elite podem apresentar essas manifestações clínicas. ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA ATIVIDADES FÍSICAS E ALERGIA É inquestionável que a melhora na aptidão física, com os conseqüentes benefícios físicos e fisiológicos, permite as pessoas portadoras de reações alérgicas suportar com mais tranqüilidade os seus agravos

Leia mais

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ALERGIA E IMUNOLOGIA HCFMRP-USP

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ALERGIA E IMUNOLOGIA HCFMRP-USP PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM ALERGIA E IMUNOLOGIA HCFMRP-USP Introducao Doenças alérgicas afetam atualmente mais que 20% da população brasileira, e são causa importante de doença crônica no mundo inteiro.

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a vacinação contra o HPV

Perguntas e respostas sobre a vacinação contra o HPV Perguntas e respostas sobre a vacinação contra o HPV 1) A vacina é mesmo necessária? Atualmente, cerca de 5% de todos os cânceres do homem e 10% dos da mulher são causados pelo HPV, que atinge mais de

Leia mais

ESTUDO DA PREVALÊNCIA DO CÂNCER BUCAL NO HC DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, ATRAVÉS DO CID 10

ESTUDO DA PREVALÊNCIA DO CÂNCER BUCAL NO HC DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, ATRAVÉS DO CID 10 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA 4ª Semana do Servidor e 5ª Semana Acadêmica 2008 UFU 30 anos ESTUDO DA PREVALÊNCIA DO CÂNCER BUCAL NO HC DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, ATRAVÉS DO CID 10 Leana

Leia mais

Artigo Original. Heli V. Brandão,MD 1, Wesley Batista 1, Constança Sampaio Cruz,MD 2, Andressa de Moura 1, Davi Felix Martins Junior,MD 1

Artigo Original. Heli V. Brandão,MD 1, Wesley Batista 1, Constança Sampaio Cruz,MD 2, Andressa de Moura 1, Davi Felix Martins Junior,MD 1 Artigo Original Prevalência e gravidade de asma, rinite e eczema entre crianças e adolescentes de Feira de Santana, BA, por questionário do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC)

Leia mais

40 Anais do IV Congresso Sulbrasileiro de Ciências do Esporte

40 Anais do IV Congresso Sulbrasileiro de Ciências do Esporte PREVALÊNCIA DE ASMA BRÔNQUICA E BRONCOESPASMO INDUZIDO PELO EXERCÍCIO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES Wendell Arthur Lopes Mestre em Educação Física - UFPR Departamento de Educação Física, Professor - FAG Neiva

Leia mais

Respiração bucal em pacientes com rinite alérgica: fatores associados e complicações

Respiração bucal em pacientes com rinite alérgica: fatores associados e complicações 06/29-04/183 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2006 by ASBAI ARTIGO ORIGINAL Respiração bucal em pacientes com rinite alérgica: fatores associados e complicações Mouth breathing in patients with

Leia mais

Resolução nº 023/2006

Resolução nº 023/2006 Resolução nº 023/2006 Dispõe sobre a instituição de Subcomitês de Ética e Pesquisa dos Cursos das Faculdades mantidas pela Unidade de Ensino Superior Vale do Iguaçu e dá outras providências O Diretor Geral

Leia mais

Recomendações para o atendimento à pacientes com hipersensibilidade do. É fundamental como cuidado pré-operatório identificar ou reconhecer pacientes

Recomendações para o atendimento à pacientes com hipersensibilidade do. É fundamental como cuidado pré-operatório identificar ou reconhecer pacientes Recomendações para o atendimento à pacientes com hipersensibilidade do tipo I ao látex Enf. Rosimeire A. Mendes Lopes Pré-operatório É fundamental como cuidado pré-operatório identificar ou reconhecer

Leia mais

CREMEFENERGAN prometazina. APRESENTAÇÃO Creme 20mg/g: bisnaga de 30 g. USO TÓPICO. USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 2 ANOS.

CREMEFENERGAN prometazina. APRESENTAÇÃO Creme 20mg/g: bisnaga de 30 g. USO TÓPICO. USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 2 ANOS. Esta bula sofreu aumento do tamanho para adequação a legislação vigente da ANVISA. Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. CREMEFENERGAN prometazina

Leia mais

CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS

CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 CAPACIDADE PULMONAR E FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM OBESOS Diego de Faria Sato 1 ; Sonia Maria Marques Gomes Bertolini 2 RESUMO: A obesidade é considerada

Leia mais

Descrever de forma resumida a relevância e os objetivos da pesquisa;

Descrever de forma resumida a relevância e os objetivos da pesquisa; TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TÍTULO DO PROJETO Você está sendo convidado a participar de uma pesquisa desenvolvida por Elisabete Teixeira,Letícia Gonzaga, Ilana Citolin,Juliana Padilha,alunos

Leia mais

Esalerg gotas. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml

Esalerg gotas. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml Esalerg gotas Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. solução oral 1,25 mg/ml BULA PARA PROFISSIONAL DE SAÚDE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ESALERG GOTAS (desloratadina)

Leia mais

ARTIGO ORIGINAL. Resumo. Descritores: 1. ISAAC; 2. Questionário; 3. Dermatite atópica; 4. Prevalência; 5. Adolescentes.

ARTIGO ORIGINAL. Resumo. Descritores: 1. ISAAC; 2. Questionário; 3. Dermatite atópica; 4. Prevalência; 5. Adolescentes. 0004-2773/10/39-01/50 Arquivos Catarinenses de Medicina Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 39, n o. 1, de 2010 45 ARTIGO ORIGINAL Prevalência de dermatite atópica em escolares adolescentes de Criciúma-SC

Leia mais

Fatores de risco, aspectos clínicos e laboratoriais da asma em crianças

Fatores de risco, aspectos clínicos e laboratoriais da asma em crianças 0021-7557/01/77-06/447 Jornal de Pediatria Copyright 2001 by Sociedade Brasileira de Pediatria Jornal de Pediatria - Vol. 77, Nº6, 2001 447 ARTIGO ORIGINAL Fatores de risco, aspectos clínicos e laboratoriais

Leia mais

Doenças Respiratórias Crônicas. Caderno de Atenção Básica 25

Doenças Respiratórias Crônicas. Caderno de Atenção Básica 25 Doenças Respiratórias Crônicas Caderno de Atenção Básica 25 PREVALÊNCIA O Asma (acomete cerca de 300 milhões de indivíduos no mundo) O Rinite Alérgica (afeta cerca de 20 25% da população) O DPOC (afeta

Leia mais

MALEATO DE DEXCLORFENIRAMINA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Solução 0,4mg/mL

MALEATO DE DEXCLORFENIRAMINA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Solução 0,4mg/mL MALEATO DE DEXCLORFENIRAMINA Geolab Indústria Farmacêutica S/A Solução 0,4mg/mL MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento.

Leia mais

Ana Cláudia Ribeiro Corti 1, Patrícia Tamy Miyazaki 1, Marcia C. Mallozi 2, Dirceu Solé 3. Artigo Original. Abstract. Resumo

Ana Cláudia Ribeiro Corti 1, Patrícia Tamy Miyazaki 1, Marcia C. Mallozi 2, Dirceu Solé 3. Artigo Original. Abstract. Resumo 0103-2259/10/33-06/229 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2010 by ASBAI Artigo Original Rinite alérgica e sua interferência na vida de crianças e adolescentes acompanhados em serviço de referência:

Leia mais

Asma em escolares de 13 e 14 anos do Município de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil: estimativas de prevalência, gravidade e diferenças de gênero

Asma em escolares de 13 e 14 anos do Município de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil: estimativas de prevalência, gravidade e diferenças de gênero ARTIGO ARTICLE 919 Asma em escolares de 13 e 14 anos do Município de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil: estimativas de prevalência, gravidade e diferenças de gênero Asthma in 13-14-year-old schoolchildren

Leia mais

EXEMPLO. Ensaio CHIPS. (Control of Hypertension In Pregnancy Study/Estudo do Controle da Hipertensão na Gravidez)

EXEMPLO. Ensaio CHIPS. (Control of Hypertension In Pregnancy Study/Estudo do Controle da Hipertensão na Gravidez) {Colocar no Cabeçalho do Hospital} Ensaio CHIPS (Control of Hypertension In Pregnancy Study/Estudo do Controle da Hipertensão na Gravidez) Introdução (CHECK LIST) TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO (TCLE)

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO (TCLE) TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO (TCLE) (Responsável por paciente com idade 24 meses) TÍTULO DA PESQUISA: IDENTIFICAÇÃO DE ALTERAÇÕES IMUNOFENOTÍPICAS E MOLECULARES DAS LEUCEMIAS DE CÉLULAS-T

Leia mais

Treinamento para os Núcleos de Epidemiologia

Treinamento para os Núcleos de Epidemiologia Treinamento para os Núcleos de Epidemiologia Módulo 04 Coqueluche 21 e 22 de maio de 2014 Salvador, Ba Maria do Carmo Campos Lima GT DTP/DIVEP/SESAB COQUELUCHE ASPECTOS LEGAIS Arts. 7º e 8º, da Lei nº

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

Termo de Consentimento Livre e Esclarecido

Termo de Consentimento Livre e Esclarecido 6. CONCLUSÕES Conclusões 49 Os resultados deste estudo indicam boa reprodutibilidade do exame de ressonância magnética, por meio da análise da variabilidade intra e interobservadores, na aferição do comprimento

Leia mais

OBJETIVO DA AULA RESUMO. BRONCOESPASMO INDUZIDO PELO EXERCÍCIO BIE e Teste de Broncoprovocação. Broncoespasmo Induzido pelo Exercício (BIE)

OBJETIVO DA AULA RESUMO. BRONCOESPASMO INDUZIDO PELO EXERCÍCIO BIE e Teste de Broncoprovocação. Broncoespasmo Induzido pelo Exercício (BIE) PÓS-GRADUAÇÃO EM ATIVIDADE FÍSICA ADAPTADA E SAÚDE OBJETIVO DA AULA BRONCOESPASMO INDUZIDO PELO EXERCÍCIO BIE e Teste de Broncoprovocação PROF. DRD. CLÓVIS ARLINDO DE SOUSA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE

Leia mais

LUMIGAN ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA

LUMIGAN ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA LUMIGAN ALLERGAN PRODUTOS FARMACÊUTICOS LTDA Solução Oftálmica Estéril bimatoprosta (0,03%) BULA PARA O PACIENTE Bula para o Paciente Pág. 1 de 7 APRESENTAÇÕES Solução Oftálmica Estéril Frasco plástico

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS MÉDICAS ANGELO FERREIRA DA SILVA JÚNIOR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS MÉDICAS ANGELO FERREIRA DA SILVA JÚNIOR UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS MÉDICAS ANGELO FERREIRA DA SILVA JÚNIOR Prevalência de asma e rinoconjuntivite por meio da aplicação

Leia mais

Prevalência e fatores de risco para asma em estudantes de Veterinária e Medicina

Prevalência e fatores de risco para asma em estudantes de Veterinária e Medicina 05/28-02/89 Rev. bras. alerg. imunopatol. Copyright 2005 by ASBAI ARTIGO ORIGINAL Prevalência e fatores de risco para asma em estudantes de Veterinária e Medicina Prevalence of asthma and asthma risk factors

Leia mais

POLARADEX maleato de dexclorfeniramina. Natulab Laboratório SA. Líquido de 2mg/5mL

POLARADEX maleato de dexclorfeniramina. Natulab Laboratório SA. Líquido de 2mg/5mL POLARADEX maleato de dexclorfeniramina Natulab Laboratório SA. Líquido de 2mg/5mL I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: POLARADEX maleato de dexclorfeniramina. APRESENTAÇÃO POLARADEX Líquido de 2mg/5mL Frasco

Leia mais

Alergia ocupacional ao Tetranychus urticae em trabalhadores agrícolas do Norte de Portugal

Alergia ocupacional ao Tetranychus urticae em trabalhadores agrícolas do Norte de Portugal ARTIGO ORIGINAL Alergia ocupacional ao Tetranychus urticae em trabalhadores agrícolas do Norte de Portugal Occupational allergy to Tetranychus urticae in agricultural workers in the north of Portugal Data

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

BELPELE. Farmoquímica S/A GEL 3 mg/g. Belpele_AR011113_Bula Paciente

BELPELE. Farmoquímica S/A GEL 3 mg/g. Belpele_AR011113_Bula Paciente BELPELE Farmoquímica S/A GEL 3 mg/g BULA PACIENTE BELPELE adapaleno APRESENTAÇÕES: Gel adapaleno 3 mg/g (0,3%) embalagem contendo bisnaga com 30g. VIA TÓPICA USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS COMPOSIÇÃO:

Leia mais

Sintomas de alergia em idosos atendidos em um ambulatório de geriatria. Symptoms of allergy in elderly attended by a geriatric outpatient clinic

Sintomas de alergia em idosos atendidos em um ambulatório de geriatria. Symptoms of allergy in elderly attended by a geriatric outpatient clinic Scientia Medica 2014;24(3):269-273 ISSN 1806-5562 e-issn 1980-6108 http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica Artigo Original / Original Article Open Access Sintomas de alergia em

Leia mais

TÍTULO: DADOS EPIDEMIOLÓGICOS OBRE CÂNCER DE MAMA E COLO UTERINO ENTRE MULHERES DE BAIXA RENDA DA CIDADE DE LINS SP

TÍTULO: DADOS EPIDEMIOLÓGICOS OBRE CÂNCER DE MAMA E COLO UTERINO ENTRE MULHERES DE BAIXA RENDA DA CIDADE DE LINS SP Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: DADOS EPIDEMIOLÓGICOS OBRE CÂNCER DE MAMA E COLO UTERINO ENTRE MULHERES DE BAIXA RENDA DA CIDADE

Leia mais