Sistema de Detecção de Vazamento de Gás

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema de Detecção de Vazamento de Gás"

Transcrição

1 Manual do Sistema Blockgas SB330 CB530 SB330 SB80 atende normas: NBR16186 de 06/2013 NBR16069 de 04/2010 NR 36

2 Apresentação do sistema: Composto por 3 módulos de equipamentos eletrônicos e 1 software de computador. 1) Módulo 1 SB80 - Célula: - A célula é um equipamento eletrônico microcontrolado de funcionamento independente, que possui sensor com calibração e parametrização para gás específico. Comunica-se com o módulo 2 (SB330) através de rede padrão RS485, informando valor de PPM e dois níveis de alarme. Comunicam-se também com o módulo 3 (Central), porém neste caso irá operar com um nível de alarme apenas. - Possui um LED de indicação de múltiplas funções: - Aquecimento: Ao ligar o equipamento, um período de um minuto e meio é necessário para aquecimento do sensor. Durante este período, irá piscar em baixa frequência. - Operação Normal: Permanece aceso. - Estado de Alarme: Pisca em frequência alta. - Defeito no sensor: Pisca em Flash, acende com pouco brilho ou Permanece apagado. Célula SB 80 - Modelo II - Este modelo é fornecido em uma caixa em alumínio - Filtro para o sensor eletrônico, tornando o equipamento à prova d agua. - Opcionalmente este modelo pode ser fornecido em uma caixa à prova de explosão. - Outra opção para este modelo é adicionar relês para os alarmes 1 e 2 2) Módulo 2 SB330 Conecta-se a até 4 células e apresenta em display de leds o nível PPM do pior caso, bem como o status individual de cada célula através de led. Possui um relê para cada nível de alarme (2), disponibilizando seus contatos NA ou NF conforme seleção interna. Informação com led de sinalização de ocorrência. Sinalização de alarme com leds de alto brilho. Comunica-se através de rede RS485 com o módulo 3 (Central) informando nível PPM e status (normal, alarme, rele armado). Em opção, pode-se substituir a comunicação digital com a Central por sinal 4 a 20mA para conexão com CLP. 3) Módulo 3 Central Conecta-se a até 30 SB330 através de rede RS485, possui teclado e display de LCD que permitem navegar na rede buscando informações de cada SB330 de forma individual. Em caso de alarme, sinaliza através de leds de alto brilho e possui relê para sinalização remota. Comunica-se com computador IBM PC através de rede RS232, possibilitando a criação de registro de forma constante e geração de gráficos para todos os SB330 monitorados. Opcionalmente, pode conectar-se diretamente a até 30 células dispensando o uso do módulo 2 (SB330), porém operando com restrições conforme descrição detalhada da central.

3 Descrição detalhada do módulo 1 SB80 - Célula (modelo I) Alimentação: 12 Volts Conforme desenho anexo, necessário ligar a alimentação 12 Volts no local indicado, bem como as ligações de comunicação, observando a polaridade de todas as 4 conexões. O conector CN2 destina-se à placa do sensor, led e compensação de temperatura que se encontram em placa de circuito separado. O sensor aqui acoplado deve ser compatível com o gás a ser monitorado. Este sensor tem calibração válida por um ano e deve ser substituído após este período. A célula é parametrizada para dois níveis de alarme e tempo de tolerância, onde o gás deve estar presente no ambiente acima do nível de alarme por um tempo maior que o pré-determinado para ser considerado como alarme, e depois de sinalizado como alarme, deve permanecer abaixo do nível de alarme por um tempo maior que o pré-determinado para cancelar o estado de alarme. A rede de comunicação: O modelo de comunicação é o padrão RS485, portanto, a célula mais distante do SB330 deve receber terminação para adequação de impedância da rede, isto é feito instalando os jumpers JP1 e JP2 nesta célula. Importante lembrar a necessidade de usar par trançado na ligação dos pontos A e B de comunicação. O SB330 irá atribuir um endereço para cada nova célula conectada a ele. Este endereço será o primeiro slot vago entre os quatro disponíveis, ou seja, endereços 1, 2, 3 e 4. A célula por sua vez irá memorizar este endereço para que possa retornar após uma queda de energia. Portanto, para que o SB330 saiba que uma nova célula esta sendo colocada na rede, esta deve estar setada para endereço 0 (resetada). Para resetar a célula é necessário fechar os contatos de JP3, ao fazer isto o led irá se apagar, e manter este curto até que o led volte a acender. Para montar uma rede com células resetadas, deve-se ligar na rede uma célula por vez, para que não aconteça de ter duas ou mais células com endereços iguais, o que impede a comunicação na rede.

4 Descrição detalhada do módulo 1 SB 80 - Célula (modelo II) Com as mesmas características do modelo I, esta versão é fornecida em uma caixa de alumínio, à prova de tempo e com filtro à prova d agua para o componente sensor. Um slot permite a inclusão opcional de reles independentes para os alarmes 1 e 2, tornando possível o controle de cargas elétricas. Este modelo pode ser fornecido também em uma caixa à prova de explosão. Obs: A célula é conectada via cabo de rede CAT6, a ligação interna é feita segundo o seguinte código de cores: +12 Volts DC GND () Volts) RS485 A RS485 B : : : : Laranja + Laranja e Branco (juntos) Marron + Marron e Branco (juntos) Azul Azul e Branco O par verde-verde e branco não é conectado internamente. *

5 Descrição detalhada do Módulo 2 SB330 Alimentação: 110 / 220 VAC comutação manual Este equipamento recebe informações de até 4 células com indicação independente de estado através de leds. Um display de leds apresenta em PPM a situação do ambiente. Led de sinalização independente de Estado: APAGADO ACESO PISCANDO Célula ausente ou inoperante Célula operante, sem ocorrência sinaliza estado de alarme - Em caso de ocorrência: Um conjunto de leds de alto brilho serão acionados de forma intermitente juntamente com buzzer, as células em alarme serão identificadas e os reles serão acionados conforme os níveis de alarme. Uma vez acionados os reles, estes permaneceram acionados até que ocorra um RESET manual. O led OCORRÊNCIA aceso indica que um ou os dois relês permanecem armados. O botão RESET: Ao ser pressionado, o display apresenta o seu endereço de rede em relação à Central. Em situação de alarme não tem função. Com sinalização de ocorrência, pressionado por 5 segundos procede o RESET. Pressionado por 10 segundos provoca o acionamento manual dos reles Pressionado por 15 segundos, reseta o endereço de rede do SB330 em relação à central. Comunicação com a Central: A comunicação com a Central ocorre através de rede serial padrão RS485. Assim como as células, é necessário estar com endereço resetado para que a Central reconheça um novo SB330 sendo instalado na rede. O equipamento mais distante da Central deve receber terminação para adequação da impedância da rede, isto é feito instalando jumpers na placa principal do equipamento conforme desenho ao lado. Comunicação 4 a 20mA: O equipamento oferece ainda a opção de conexão com CLP via rede 4 a 20mA, neste caso a comunicação com Central SB é descartada.

6 Conexões Internas: Conforme desenho ao lado, observar com atenção as ligações do transformador. A tomada da placa é onde chega 110 ou 220 VCA, e o transformador deverá ser configurado de acordo com a tensão de rede. Sua saída é 12VAC que deve ser plugado no local indicado. Conecções Externas: Para as conexões externas são usados dois conectores mike, com ligações conforme tabela abaixo. Para ambientes úmidos, o equipamento é instalado em uma segunda caixa de proteção, onde recebe também uma placa de conexões, conforme desenho abaixo. Conect or 1-6 vias Conect or Ligação 1 REDE 2 REDE 3 ALARME 1 4 ALARME 1 5 ALARME 2 6 ALARME 2 Fios Cores Marron - Vermelho Laranja - Amarelo Verde - Azul Violet a - Cinza Branco Pret o Conect or 2-8 vias Conect or Ligação 1 Celula + 2 Celula 3 HandSet 4 HandSet 5 Celula A 6 Celula B 7 Com A 8 Com B Fios Cores Marron - Vermelho Laranja - Amarelo Verde Azul Violet a Cinza Branco Pret o Esta placa recebe as vias diretamente dos conectores Mike, e as disponibiliza em conectores conforme o desenho, observando que os sensores e a comunicação com PC são vias polarizadas.

7 Descrição detalhada do módulo 3 SB Central Alimentação: 110 / 220VAC comutação manual A Central conecta-se a até trinta SB330 via rede serial padrão RS485 e oferece leitura remota individual para qualquer um deles, através de display LCD e teclado. Conecta-se também a IBM PC via rede serial padrão RS232, fornecendo informações de cada SB330 a ela conectados, permitindo assim a geração de arquivos de dados e gráficos. O equipamento permanece em repouso, apresentando a mensagem STATUS OK e mantendo a varredura da rede SB330 e envio de dados para o computador, até que haja atividade no teclado ou ocorrência na rede. Qualquer funcionamento anormal será apresentado no display do equipamento, sendo a tela de repouso substituída por um resumo de ocorrências. Este resumo apresenta a totalização de SB330 em determinada condição, a saber: Omissão, Erro de comunicação, Alarme, Rele armado. Partindo da tela de repouso ou resumo de ocorrências, clicando para a direita, tem-se a tela com apresentação individual de cada SB330; nesta tela são apresentados até quatro SB330 com as seguintes informações: Endereço do SB330 na rede, nível PPM, Alarme, Rele, Omissão e Erro de comunicação. As teclas para cima e para baixo são usadas para navegar nos grupos de Sbs. Clicando-se para a direita mais uma vez é possível parametrizar a quantidade de SB330 conectados à Central. Isto é necessário para que o número de omissões seja preciso, uma vez que a Central aceita novos SB330 simplesmente ligando-os à rede, desde que estejam com endereço resetado. Obs.: Supondo uma rede com 4 SBs, caso seja retirado da rede o SB de número 3 e substituído por outro que esteja devidamente resetado, este novo receberá da Central o endereço 3. A Central sempre irá tentar preencher as lacunas em sua rede. O mesmo ocorre com o SB330 em relação à sua rede de células. Clicando-se mais uma vez à direita é apresentado a versão de firmware e número de série do equipamento. Conecção direta com as células: Opcionalmente, a central pode conectar-se diretamente a até 30 células, dispensando o uso do SB330 e irá alarmar no primeiro nível de alarme, desprezando o segundo e será necessária a instalação placa de comunicação para comunicação com computador e de uma fonte de alimentação para cada 4 células. Para usar esta opção será necessária a solicitação prévia de configuração da central para comunicação direta, bem como a configuração das células para um único nível de alarme, que só poderão ser realizadas na fábrica. Usando este modo, o display da central apresenta o nível de PPM de cada célula, bem como o seu

8 estado atual (normal, Alarme, Omissão, Erro de comunicação ou X para célula com problemas operacionais) Ocorrências: Qualquer equipamento conectado a central, seja SB ou célula, que esteja em alarme, colocará a central também em alarme, provocando sinalização sonora e visual. Existe também um relê interno que é acionado durante as ocorrências, estão disponibilizados em conector seus contatos NA e NF, para o acionamento de sinalização externa.

9 Amônia: Limites de Exposição NR15-20 ppm ACGIH (2010) - 25 ppm IDLH ppm (IPVS) METODOLOGIA DE CALIBRAÇÃO: A Sistec Blockgas além de eletronicamente atravez de um multímetro aferido testa os componentes que vem do fabricante já aferidos e paralelamente usamos o gás balanço da White Martins (rastreado) para teste de bancada juntamente com um software para aferição da calibração conforme NBR ISO/IEC

10

11 Observações quanto à instalação das células: 1) Recomendamos a instalação das células entre 1,70 e 1,90 metro de altura, respeitando o padrão humano. 2) A Blockgas não especifica alcance da célula, uma vez que é necessário levar em consideração fluxo de ar de cada ambiente, bem como seus pontos de risco. Vale frisar as células não possuem parâmetro de alcance, uma vez que ela mede o gás presente em seu invólucro. ( o nível de PPM sofre variações em função da distância que se encontram da célula )

12

13

14

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330.

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás. É composto por um circuito inteligente (microcontrolado) que recebe o sinal gerado por um sensor eletrônico de gás, processa sua calibração

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N

CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N Imagem Ilustrativa Características: 1. Leitura de 125 khz do cartão de proximidade com o EM chip acoplado internamente para o modelo padrão. 2. Os parâmetros do sistema

Leia mais

Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional.

Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional. Manual de Instruções Central de Alarme de Incêndio Convencional. ICS 24 INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central convencional digital da ILUMAC, modelo ICS 24, este equipamento será uma excelente

Leia mais

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4 CAE 80 Manual de Instruções Revisão 4 1. INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central endereçável da ILUMAC, modelo CAE80, este equipamento será uma excelente ferramenta na proteção e prevenção contra

Leia mais

1) Entendendo a eletricidade

1) Entendendo a eletricidade 1) Entendendo a eletricidade 1 2) Circuitos Modelix 2 3) Utilizando o Sistema Esquemático Modelix-G (Modelix-Grafix) 6 4) Fazendo montagens com os Circuitos Modelix 7 5) Exercícios para treinar 8 Objetivo:

Leia mais

CAE-R. Manual de Instruções. Revisão 2

CAE-R. Manual de Instruções. Revisão 2 CAE-R Manual de Instruções Revisão 2 1. INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central endereçável da ILUMAC, linha CAE-R, este equipamento será uma excelente ferramenta na proteção e prevenção contra

Leia mais

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D COMPATEC A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D ÍNDICE Apresentação...3 Conheçendo a central...3 Características Gerais...4

Leia mais

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com.

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com. SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMPATEC ALARMES PARA SUA SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

RXM. SaÌda da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete met lico com espaáo para bateria

RXM. SaÌda da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete met lico com espaáo para bateria RXM CENTRAL DE ALARME 4/8 ou 12 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. SaÌda da antena APRESENTAÇÃO DA CENTRAL Teclas de setor Teclas de

Leia mais

Sistema Inversor. Modelos Tipo Parede. Localização e reparação de erros

Sistema Inversor. Modelos Tipo Parede. Localização e reparação de erros Sistema Inversor Modelos Tipo Parede Localização e reparação de erros 1- Quando a unidade apresenta algum problema (a lâmpada de operação e Timer não irá acender) 2- A função autodiagnóstico (a lâmpada

Leia mais

VERIDIS. Manual de instalação DAC1

VERIDIS. Manual de instalação DAC1 Manual de instalação DAC Sumário. Vista geral dos dispositivos do Equipamento DAC... 6 2. Descrição dos recursos disponíveis... 7 2. Rede Ethernet: Porta de rede /0/00Mbps padrão;... 7 2.2 2 X USB HOST:

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL

SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL Módulos para automação Características gerais - Processamento independente - Possui alerta sonoro e luminoso de falta de conexão - Não precisa ser configurado (Plug and

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final)

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) 1 - INTRODUÇÃO: CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) Trata-se de uma sistema de alarme de incêndio para utilização onde há somente acionadores manuais e sirenes convencionais, não

Leia mais

http://www.nibtec.com.br Manual do Usuário NibProx Light

http://www.nibtec.com.br Manual do Usuário NibProx Light http:// Manual do Usuário NibProx Light INTRODUÇÃO Independente do porte de sua empresa, residência ou condomínio, os controladores de acesso NibAccess atendem na medida certa. Compactos e com design arrojado,

Leia mais

DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos

DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos ou sistemas que se queiram supervisionar, via contatos

Leia mais

HUMITECH 1. DESCRIÇÃO

HUMITECH 1. DESCRIÇÃO PARA RESFRIAMENTO EVAPORATIVO TEMPER UMIDADE 1. DESCRIÇÃO Controlador microprocessado de alta performance, o Humitech aplica-se em conjunto a sistemas de resfriamento evaporativo para conforto térmico

Leia mais

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena 38 R2M CENTRAL DE ALARME 2 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA Led - setor 2 Buzzer Placa de RF Antena Led - setor

Leia mais

Conect. Senha. Manual de Instalação Controle de Acesso C203702R3

Conect. Senha. Manual de Instalação Controle de Acesso C203702R3 Conect Senha C203702R3 Manual de Instalação Controle de Acesso : 1 - Antes de Começar...01 2 - Características Gerais... 02 3 - O Teclado... 03 4 - Instalação... 04 5 - Sinalização Audível... 05 6 - Sinalização

Leia mais

Nota: Todos os modelos de Kits Completos de Sensores de Parqueamento se encontram disponíveis unicamente na cor Preta. No entanto quando solicitado,

Nota: Todos os modelos de Kits Completos de Sensores de Parqueamento se encontram disponíveis unicamente na cor Preta. No entanto quando solicitado, Nota: Todos os modelos de Kits Completos de Sensores de Parqueamento se encontram disponíveis unicamente na cor Preta. No entanto quando solicitado, os sensores podem ser disponibilizados em formato avulso

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. Recomendação:

TERMO DE GARANTIA. Recomendação: TERMO DE GARANTIA ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., localizada na Rua Carlos Ferrari, nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme AP 1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme AP 1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central de Alarme AP 1 www.compatec.com.br 2.Características...3 3.Características Técnicas...3 4.Conhecendo o seu produto...4 5.Programando o seu produto...5 6.Utilidades...8

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO A EQUIPEL assegura ao proprietário deste aparelho garantia de 01 ano contra qualquer defeito de peça ou de fabricação desde que,

Leia mais

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação COMPATEC PRODUTOS PARA SUA SEGURANÇA MODEM MONITORAMENTO Manual de Instalação e Operação ÍNDICE Características técnicas do modem...3 Características gerais do modem...3 Conheça o modem...3 Apresentação...4

Leia mais

(21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br

(21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br (21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Manual do Usuário Placa CLPIC Índice 1. Introdução... 03 2. Chapeado da Placa... 04 3. Conector

Leia mais

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12

Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V. Central. Fonte de Alimentação. 1. Apresentação 1/12 Central de Alarme de Incêndio AF-18 18 Setores - versão 12V-24V 1. Apresentação Parabéns, você acaba de adquirir mais um produto desenvolvido pela CS Comunicação e Segurança: Central de Alarme de Incêndio

Leia mais

Central de alarme Ventura GSM

Central de alarme Ventura GSM Central de alarme Ventura GSM Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação:... 3 2 Características:... 3 3 Características de funcionamento... 3 4- Apresentação da Central... 4 4.1 Parte externa... 4 4.2 Parte

Leia mais

INDÍCE. Revisão 6 So,ware 6.003. PÁG. 02 INTRODUÇÃO Principais Características. 2.7) Configurando o nome do endereço

INDÍCE. Revisão 6 So,ware 6.003. PÁG. 02 INTRODUÇÃO Principais Características. 2.7) Configurando o nome do endereço INDÍCE PÁG. 02 INTRODUÇÃO Principais Características PÁG. 12 2) PROGRAMAÇÃO & CONFIGURAÇÃO 2.7) Configurando o nome do endereço PÁG. 03 1) INSTALAÇÃO 1.1) Preocupações e Cuidados Básicos PÁG. 13 2) PROGRAMAÇÃO

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. Manual do Produto

TERMO DE GARANTIA. Manual do Produto TERMO DE GARANTIA ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., Localizada na Rua Carlos Ferrari, nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

Conteúdo deste Kit: E-6 uno

Conteúdo deste Kit: E-6 uno Conteúdo deste Kit: E-6 uno 1- Dispositivo Nano Proto 2.7 1- Microcontrolador 20 portas baseado no Uno 2- Metros Fio Premium para Jumper 4- Transistor BC337 1- Sensor magnético 1- Sensor de temperatura

Leia mais

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO. CONTROLADOR DE ACESSSO POR TECLADO NUMÉRICO Y CARTÃO RF Modelo YK-668 (resistente a humidade)

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO. CONTROLADOR DE ACESSSO POR TECLADO NUMÉRICO Y CARTÃO RF Modelo YK-668 (resistente a humidade) Introdução MANUAL DE PROGRAMAÇÃO YK-688 CONTROLADOR DE ACESSSO POR TECLADO NUMÉRICO Y CARTÃO RF Modelo YK-668 (resistente a humidade) O YK-668 é um controlador de acesso para porta simples baseado um microcontroladores

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Gás Multigás (GLP / GN / Gás de Carvão / Álcool) + Módulo Endereçável Código: AFDG2-E O Detector de Gás, código AFDG2 é um equipamento que deve ser instalado na parede de cozinhas,

Leia mais

Rastreador RST-VT. Manual de Instalação RST - VT. Versão 1.4 RST-VT

Rastreador RST-VT. Manual de Instalação RST - VT. Versão 1.4 RST-VT Rastreador Manual de Instalação RST - VT Versão 1.4 Rastreador Emissão: Revisão 1.5 Data: 18/09/2013 Número de Páginas 23 Histórico de Revisões DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTORES 18/09/2013 1.5 16/12/2012 1.4

Leia mais

Índice. 1. Características técnicas

Índice. 1. Características técnicas Termo de garantia A ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., localizada na rua Carlos Ferrari nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

Connect-i Manual do Usuário - Português

Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário Contronics Automação Ltda. Rua Tenente Silveira, 225 Ed. Hércules - 10 andar Centro - Florianópolis - SC, 88010-300 Brasil Fone: (48)

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Discadora por Celular HERA HR2048.

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Discadora por Celular HERA HR2048. Discadora por Celular HERA HR2048 Manual do Usuário Índice: Paginas: 1. Introdução 03 1.1 Visão Geral 03 2. Características 04 3. Funcionamento 04, 05 e 06 3.1 Mensagens 06 e 07 4. Instalação da Discadora

Leia mais

Figura 01 Visão Geral da Placa

Figura 01 Visão Geral da Placa 1. Hardware O kit de FPGA é formado por periféricos que possibilitam sua interação com sinais de áudio, display gráfico e alfanumérico, comunicação serial e USB, codec de áudio, chaves para simulação e

Leia mais

Guia de utilização do software. universal GPRS M-300.

Guia de utilização do software. universal GPRS M-300. Guia de utilização do software Programador do módulo universal GPRS M-300. JFL Equipamentos Eletrônicos Ind. e Com. Ltda. Rua: João Mota, 471 - Bairro: Jardim das Palmeiras Santa Rita do Sapucaí - MG CEP:

Leia mais

MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2

MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2 MANUAL LCS PLUS (LAMBDA CONTROL SISTEM PLUS) MÓDULOS VERSÕES 0016, 0017, 0018 OU SUPERIORES SOFTWARE VERSÃO LCS PLUS 3.2 LCS PLUS 1-Diagrama Elétrico do LCS PLUS COMUTADORA Azul-Azul Preto-Preto Branco-Branco

Leia mais

Central Monitorada CAM 816

Central Monitorada CAM 816 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central Monitorada CAM 816 www.compatec.com.br Índice 1.Apresentação... 2.Características Gerais....Características Técnicas... 4 4.Status de Bips... 4 5.Status de Bips

Leia mais

Datasheet Componentes Eletrônicos

Datasheet Componentes Eletrônicos Datasheet Componentes Eletrônicos Caixa de Pilhas... 2 LED (mini lâmpada)... 2 Conector INT... 3 HUB... 3 Sensor de Luz... 4 Circuito Relé... 4 Circuito Buzz... 5 Sensor de Ímã... 6 Ponte H com Relés...

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO ETHERNET BOX MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO E.P.M. Tecnologia e Equipamentos Ltda. Av. Comendador Gumercindo Barranqueiros, 285 Jardim Samambaia - Jundiaí SP CEP: 13211-410 Telefone (0xx11) 4582-5533

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE FUNCIONAMENTO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE FUNCIONAMENTO PROVISÓRIO SPAL APS 2 MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE FUNCIONAMENTO A marca SPAL é uma marca depositada. 2005. É proibida a reprodução. DESCRIÇÃO Módulo electrónico com as seguintes funções: Activar a central

Leia mais

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E SIGMA Sistema Integrado de Combate a Incêndio CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E CABO BLINDADO (SHIELD) 4 VIAS 2X2,50 MM + 2X0,75 MM IHM Possibilidade de até 95 loops. LOOP LOOP LOOP CABO

Leia mais

Anemômetro SEY A20. Anemômetro Digital Multitensão IP67. Manual De Instrução

Anemômetro SEY A20. Anemômetro Digital Multitensão IP67. Manual De Instrução Anemômetro SEY A20 Anemômetro Digital Multitensão IP67 Manual De Instrução 1. DESCRIÇÃO Anemômetro Digital Seyconel com dois níveis de alarme e sinalizador visual foi projetado para cumprir a norma brasileira

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. 2. PRINCIPAIS CARACTERISTICAS.

1. INTRODUÇÃO. 2. PRINCIPAIS CARACTERISTICAS. Revisão 6.5 1. INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central endereçável ILUMAC, modelo KE80, este equipamento será uma excelente ferramenta na proteção e prevenção contra incêndio. A KE80 possibilita

Leia mais

Central de Alarme de Oito Zonas

Central de Alarme de Oito Zonas Central de Alarme de Oito Zonas R02 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS GERAIS:... 3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:... 3 CONHECENDO A CENTRAL:... 4 COMO A CENTRAL FUNCIONA:... 4 COMO APAGAR A MEMÓRIA DA CENTRAL:... 4 COMO

Leia mais

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO:

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO: SUMÁRIO: APRESENTAÇÃO... 02 1- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 02 2- DESEMBALANDO O CONTROLE DE ACESSO... 02 3- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 02 4- COMO INSTALAR... 03 5- EXEMPLO DE POSICIONAMENTO DO CONTROLE

Leia mais

Controladora Paralela USB Serial OEM PCi3 / PCi3 v.02. Manual Técnico. hollemax. Soluções Eletrônicas

Controladora Paralela USB Serial OEM PCi3 / PCi3 v.02. Manual Técnico. hollemax. Soluções Eletrônicas Controladora Paralela USB Serial OEM PCi3 / PCi3 v.02 Manual Técnico hollemax Soluções Eletrônicas 2013 Hollemax Soluções Eletrônicas Ltda. Este documento é de propriedade da Hollemax Soluções Eletrônicas

Leia mais

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO

FICHA TÉCNICA DO PRODUTO FICHA TÉCNICA DO PRODUTO A barra sinalizadora Winglux-S oferece uma solução moderna de sinalização com tecnologia 100% digital. Equipada com módulos de 4 ou 8 LEDs de 1W - 45 Lumens (típico) conhecidos

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Microcontrolador Modelix 3.6

Microcontrolador Modelix 3.6 Curso de Robótica 1 Curso de Robótica Introdução à robótica O desenvolvimento da robótica surgiu da necessidade de se aperfeiçoar processos de fabricação, no sentido de melhorar a qualidade dos produtos.

Leia mais

Kit de desenvolvimento de PIC16F ou PIC18F QSPIC28 Manual do usuário Versão 1.1 (2010)

Kit de desenvolvimento de PIC16F ou PIC18F QSPIC28 Manual do usuário Versão 1.1 (2010) Kit de desenvolvimento de PIC16F ou PIC18F QSPIC28 Manual do usuário Versão 1.1 (2010) QSP Tecnologia www.qsptec.com Av. Nova Cantareira 4798 Sala 01/02 Tel: 0xx11 2924-3323 Email: vendas@qsptec.com Copyright

Leia mais

1 ANO de garantia. Westron ALW 803 I. MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO E DO INSTALADOR CERTIFICADO DE GARANTIA 1. APRESENTAÇÃO

1 ANO de garantia. Westron ALW 803 I. MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DO USUÁRIO E DO INSTALADOR CERTIFICADO DE GARANTIA 1. APRESENTAÇÃO A Central de Alarme inclui: Carregador de bateria integrado com controle de tensão e corrente. Eliminador de Bateria do celular com controle de tensão e corrente. Caixa de proteção com alojamento para

Leia mais

ANÁLISE DE DEFEITOS. Antes de chamar o serviço de manutenção, confira os seguintes pontos.

ANÁLISE DE DEFEITOS. Antes de chamar o serviço de manutenção, confira os seguintes pontos. 6 ANÁLISE DE DEFEITOS Antes de chamar o serviço de manutenção, confira os seguintes pontos. Inoperante O fusível de proteção está queimado ou o disjuntor desarmou. A pilha do controle remoto está fraca.

Leia mais

MANUAL DO PRODUTO. Central de Alarme de Incêndio WALMONOF CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO CONVENCIONAL STANDARD MICROPROCESSADA MODELOS

MANUAL DO PRODUTO. Central de Alarme de Incêndio WALMONOF CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO CONVENCIONAL STANDARD MICROPROCESSADA MODELOS Central de Alarme de Incêndio WALMONOF CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO CONVENCIONAL STANDARD MICROPROCESSADA MODELOS CMALCD 16/24 B 1 ÍNDICE FICHA TÉCNICA 3 FUNÇÕES DA PLACA 4 INSTALAÇÃO DA CENTRAL 5 ESQUEMA

Leia mais

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT Sua central de alarme SL AX4 - MT, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), com opções monitoráveis

Leia mais

Ness P2 Compressor Parafuso

Ness P2 Compressor Parafuso Ness P2 Compressor Parafuso Índice 1. Descritivo de Funcionamento do Compressor...3 2. Descrição das Setagens...4 2.1.Setagens de Operação de Controle do Compressor...5 2.2.Setagens do Controle de Capacidade...5

Leia mais

Manual de Instalação Central de Alarme com Setores RF. Max 4. Rev: 1.0 * Cód: C205779

Manual de Instalação Central de Alarme com Setores RF. Max 4. Rev: 1.0 * Cód: C205779 Manual de Instalação Central de Alarme com Setores RF Max 4 Rev: 1.0 * Cód: C205779 Índice 1) Antes de Começar... 2) Principais Características... 3) Sugestões de Uso... 4) Instalação... 4.1) Fixando o

Leia mais

CRD300 Placa de Controle Remoto DTMF/Serial. Manual de Instalação e Operação. Versão 2.1 Revisão de Hardware D

CRD300 Placa de Controle Remoto DTMF/Serial. Manual de Instalação e Operação. Versão 2.1 Revisão de Hardware D CRD300 Placa de Controle Remoto DTMF/Serial Manual de Instalação e Operação Versão 2.1 Revisão de Hardware D Abril/2009 Indice Suporte Técnico... 01 Precauções... 01 Termo de Garantia... 01 Apresentação

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de

Leia mais

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680 Prezado cliente, Muito obrigado por escolher o alarme residencial TPS-100: você adquiriu um produto de alta qualidade, confiabilidade e sofisticação. Por favor leia todas as instruções relacionadas ao

Leia mais

Manual de Operações. Estação Auto-Manual AMS-1. www.innowatt.ind.br

Manual de Operações. Estação Auto-Manual AMS-1. www.innowatt.ind.br Manual de Operações Estação Auto-Manual AMS-1 www.innowatt.ind.br 1 INTRODUÇÃO Obrigado por ter escolhido um produto INNOWATT. Para garantir o uso correto e eficiente, é imprescindível a leitura completa

Leia mais

Índice. 05 05 05 07 08 10 11 12 12 13 16 23 Configurações da Saída PGM... 24 Programações Diversas... 26

Índice. 05 05 05 07 08 10 11 12 12 13 16 23 Configurações da Saída PGM... 24 Programações Diversas... 26 C204587 - Rev 4 Índice Introdução... 01 Características... 01 Diagrama Geral... 02 Esquema de Ligação... 0» CN1 - Cabos da Bateria... 0» CN2 - Entrada de Alimentação AC... 0» CN - Saída de Sirene... 04»

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Gás Multigás (GLP / GN / Gás de Carvão / Álcool) Com Saída Relé NA / NF Código: AFDG2 O Detector de Gás, código AFDG2 é um equipamento que deve ser instalado na parede de cozinhas,

Leia mais

TA ISA V1.0 Alarme Instalações Sanitárias Acessíveis

TA ISA V1.0 Alarme Instalações Sanitárias Acessíveis Descrição Geral TA ISA V1.0 Alarme Instalações Sanitárias Acessíveis O TA ISA foi concebido para cumprir a legislação em vigor nomeadamente o DL. 163/2006 no seu art. 2.9.15 abaixo transcrito. Possui no

Leia mais

Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C209936 - REV 1

Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C209936 - REV 1 Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C20996 - REV 1 IMPORTANTE: É necessário energizar a central de alarme através dos bornes AC para a central retirar energia da bateria. Se ligar primeiramente a bateria

Leia mais

Safira l-125. Manual do usuário

Safira l-125. Manual do usuário Safira l-125 Manual do usuário ÍNDICE Capitulo 1: Descrição do Produto... 3 1.1 Características... 4 1.2 Especificações... 5 1.3 Controles e Indicadores... 6 1.4 Componentes... 8 Capitulo 2: Instalação

Leia mais

ERRO. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora:

ERRO. Ao ligar e se deparar com o erro E4, devem ser feitos os testes abaixo indicados antes de trocar a placa da evaporadora: ERRO E-4 O erro ocorre quando o sensor de imersão da serpentina da evaporadora informa à placa principal da própria evaporadora que a serpentina está numa temperatura anormal (ou muito fria ou muito quente

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento. E-mail: cerne@cerne-tec.com.br MSN: cerne-tec@hotmail.com Skipe: cerne-tec. www.cerne-tec.com.br

Cerne Tecnologia e Treinamento. E-mail: cerne@cerne-tec.com.br MSN: cerne-tec@hotmail.com Skipe: cerne-tec. www.cerne-tec.com.br Cerne Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa PIC MASTER PLUS (21) 4063-9798 (11) 4063-1877 E-mail: cerne@cerne-tec.com.br MSN: cerne-tec@hotmail.com Skipe: cerne-tec www.cerne-tec.com.br

Leia mais

Manual Placa DMX 4 pixels RGB

Manual Placa DMX 4 pixels RGB Manual Placa DMX 4 pixels RGB 2012 Lumikit Sistemas para Iluminação rev.2 16/10/2015 Lumikit Sistemas para Iluminação www.lumikit.com.br 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONEXÕES DA PLACA... 4 3. DIMENSÕES

Leia mais

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras.

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2008 RF é compacta e de fácil programação,

Leia mais

Av. Francisco Andrade Ribeiro 543 - Bloco 13 - Centro Santa Rita do Sapucaí- MG CEP: 37.540-000 Tel: (35) 3471-0895

Av. Francisco Andrade Ribeiro 543 - Bloco 13 - Centro Santa Rita do Sapucaí- MG CEP: 37.540-000 Tel: (35) 3471-0895 Grupo Giga Av. Francisco Andrade Ribeiro 543 - Bloco 13 - Centro Santa Rita do Sapucaí- MG CEP: 37.540-000 Tel: (35) 3471-0895 http:// Manual do Usuário NibProx Prime Função Comando 4-2 (Habilitar / desabilitar

Leia mais

LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO

LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO CENTRAL DE ALARME 2 SETORES MISTOS MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO INTRODUÇÃO A FLEX-210 é uma central de alarme de 2 setores mistos configuráveis.

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

Manual de Instruções do Senha Light

Manual de Instruções do Senha Light Manual de Instruções do Senha Light 2 Sumário 1. Apresentação... 4 2. Especificações Técnicas... 4 3. Configuração do Sistema... 5 4. Esquema de Ligação... 5 4.1. Ligação da Fechadura Eletroímã... 6 4.1.1.

Leia mais

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras.

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. manual do usuário Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2008 RF é compacta e de

Leia mais

1 COMPOSIÇÃO DO SISTEMA

1 COMPOSIÇÃO DO SISTEMA Índice 03 1 COMPOSIÇÃO DO SISTEMA 03 1.1.1 Central 04 1.1.2 Tela Touch Screen 04 1.1.3 Telefone Sem Fio 05 1.1.4 Painel de Mensagem 05 1.2 Estação de Leito 06 1.2.1 Expansão de Leito 06 1.2.2 Acionador

Leia mais

Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006D

Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006D Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006D Apresentação Conjunto básico Dados técnicos Interface homem-máquina Apêndices 1 Apresentação Trata-se de um controlador especialmente projetado para o controle

Leia mais

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação

ST 160 ST 160 0 # Manual de Referência e Instalação ST 160 ST 160 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # Manual de Referência e Instalação Descrições 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 # 3 2 Número Descrição 1 Indicador de modo 2 Antena 3 Matriz do Teclado 4 Parafuso Especificações

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Discador GSM

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Discador GSM MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO www.compatec.com.br Indice: 1. Caracterísitcas... 2 2. Leds... 3 3. Programando os números telefonicos... 4 3.1. Para apagar números individualmente... 4 3.2. Para apagar

Leia mais

Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006)

Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006) Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006) Este manual contém informações para instalação e operação do Indicador Digital Mod.IT. Siga corretamente as instruções para garantir perfeito

Leia mais

LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO

LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO CENTRAL DE ALARME 4 SETORES MISTOS COM DISCADOR MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO INTRODUÇÃO A FLEX-430 é uma central de alarme de 4 setores

Leia mais

P á g i n a 2. Avisos Importantes

P á g i n a 2. Avisos Importantes P á g i n a 1 P á g i n a 2 Avisos Importantes Todas as instruções contidas neste manual devem ser seguidas, caso contrário o produto perderá a garantia. Faça primeiro as conexões dos cabos de alimentação

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação:... 3 2 Características:... 3 3 Características de funcionamento... 3 4- Apresentação da Central... 4 4.1 Parte

Leia mais

SUPERVISOR ELETRÔNICO PARA POSTOS DE SEGURANÇA RCP-2000 MANUAL DE INSTALAÇÃO / OPERAÇÃO REV. 08/01

SUPERVISOR ELETRÔNICO PARA POSTOS DE SEGURANÇA RCP-2000 MANUAL DE INSTALAÇÃO / OPERAÇÃO REV. 08/01 SUPERVISOR ELETRÔNICO PARA POSTOS DE SEGURANÇA RCP-2000 MANUAL DE INSTALAÇÃO / OPERAÇÃO REV. 08/01 SUMÁRIO CONTROLADOR DE PORTARIA RCP-2000...1 A) O EQUIPAMENTO RCP-2000... 1 A.1 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS...

Leia mais

CONTROLADOR PARA BANCO CAPACITOR JKL-5

CONTROLADOR PARA BANCO CAPACITOR JKL-5 Catalogo - 2010/2011 CONTROLADOR PARA BANCO CAPACITOR JKL-5 CKW Direitos Reservados Controlador de Fator de Potência JKL Introdução O Controlador Digital de Fator de Potência da série JKL, foi desenvolvido

Leia mais

PAINEL DE ALARME ACTIVE 10 E 10 LITE

PAINEL DE ALARME ACTIVE 10 E 10 LITE PAINEL DE ALARME ACTIVE 0 E 0 LITE - FUNÇÕES BÁSICAS. VISUALIZAÇÃO DOS PROBLEMAS NO SISTEMA Para visualizar os problemas, pressione a tecla P por segundos. O led SISTEMA começa a piscar, continue pressionando

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 1 setor; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Freqüência de transmissão: 433MHz;

Leia mais

SISTEMA ARGOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA FUNCIONAL E PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO DA UNIDADE DE MONITORAÇÃO

SISTEMA ARGOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA FUNCIONAL E PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO DA UNIDADE DE MONITORAÇÃO SISTEMA ARGOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA FUNCIONAL E PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO DA UNIDADE DE MONITORAÇÃO SUMÁRIO ITEM PAG. DEFINIÇÕES: 1. NÚMEROS TELEFÔNICOS 3 1.1. NÚMERO DE QUEDA (INTERRUPÇÃO) 3 1.1.1. Interrupção

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa DataLogger (21)4063-9798 (11)4063-1877 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da Cerne Tecnologia

Leia mais

Manual do Usuário - NKPROX

Manual do Usuário - NKPROX Manual do Usuário NKPROX Manual do Usuário - NKPROX Neokoros TI - Biometric Technology Índice 1 - Apresentação e Características Gerais...3 2 - Placa BMC - Especificações...4 2.1 - Conectores (pinagem

Leia mais

- -Pressionando essa tecla podemos diminuir os valores a serem ajustados no menu de programação.

- -Pressionando essa tecla podemos diminuir os valores a serem ajustados no menu de programação. Apresentação 1 Display LCD 2 Tecla + (aumentar) 3 Tecla Seleção 4 Tecla (diminuir) 5 Tecla Motor manual 6 Tecla Reset contador 7 Led Indica painel ligado 8 Led resistência ligada 9 Led Prensa ligada 10

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME 2 SETORES MISTOS COM DISCADOR MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO LEIA TODO O CONTEÚDO DESTE MANUAL ANTES DE INICIAR A INSTALAÇÃO INTRODUÇÃO A FLEX-230 é uma central de alarme de 2 setores

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras.

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de fácil programação,

Leia mais

CONVERSOR SERIAL PARA REDE TCP/IP DS100B

CONVERSOR SERIAL PARA REDE TCP/IP DS100B CONVERSOR SERIAL PARA REDE TCP/IP DS100B MANUAL DE INSTRUÇÕES Rev.03 Sumário: 1. CARACTERÍSTICAS 2 2. INSTALAÇÃO DO CONVERSOR 2 ALIMENTAÇÃO DS100 COM CENTRAL DE ALARME... 3 ALIMENTAÇÃO DS100 COM PAINEL

Leia mais

Manual de Operação. Comando Eletrônico UB 2000-1 2

Manual de Operação. Comando Eletrônico UB 2000-1 2 Manual de Operação Comando Eletrônico UB 2000-1 2 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 5 2 - MONTAGEM... 5 3 - PRECAUÇÕES... 6 4 - CONEXÕES... 6 4.1 - Alimentação... 6 4.2 - Saída Serial para Impressora (Figura 2

Leia mais

Controladora Biométrica Bio SA

Controladora Biométrica Bio SA Manual do usuário Controladora Biométrica Bio SA 1 2 Manual do usuário Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com qualidade e segurança Citrox. Este manual foi desenvolvido para ser uma

Leia mais