Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação"

Transcrição

1 Assembleia Legislativa do Estado do Ceará Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação

2 Plano Plurianual PPA ( ) O Plano Plurianual (PPA) é um instrumento de planejamento de médio prazo que estabelece, de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas a serem seguidos pela Administração Pública do Estado do Ceará para as Despesas de Capital, e que outras delas decorrem, e para os dispêndios relativos aos programas de duração continuada.

3 PPA prevê a aplicação de recursos de R$ 101,07 bilhões Para a consecução dos objetivos e metas das iniciativas propostas do PPA, o Estado estima recursos no montante de R$ 101,07 bilhões, oriundos do Tesouro estadual, de operações de crédito, de transferência intergovernamentais e da arrecadação própria dos Fundos, Fundações, Autarquias, Empresas Públicas e Sociedade de Economia Mista. Fonte de Financiamento R$ bilhões % Tesouro Estadual Operações de Crédito Convênios Arrecadação Própria da Adm. Indireta Outras Fontes Fonte: (SIOF/Seplag) Fonte de financiamento do PPA (R$ bilhões) 80,73 5,95 7,00 3,58 3,82 79,9 5,9 6,9 3,5 3,8 Total 101,07 100,0

4 EIXOS GOVERNAMENTAIS DE ATUAÇÃO INTERSETORIAL (7 CEARÁS) Ceará da Gestão Democrática por Resultados Ceará Acolhedor Ceará de Oportunidades Ceará Sustentável Ceará do Conhecimento Ceará Saudável Ceará Pacífico

5 Valores Estimados para Programas Finalísticos, por Eixo e Tema Estratégico do PPA Eixo/Tema Estratégico % CEARÁ DA GESTÃO DEMOCRÁTICA POR RESULTADOS Gestão Fiscal Planejamento e Gestão Transparência, Controle e Participação Social CEARÁ ACOLHEDOR Assistência Social Habitação Inclusão Social e Direitos Humanos Segurança Alimentar e Nutricional CEARÁ DE OPORTUNIDADES Agricultura familiar e Agronegócio Indústria Serviços Infraestrutura e Mobilidade Turismo Trabalho e Renda Empreendedorismo Pesca e Aquicultura Requalificação Urbana CEARÁ SUSTENTÁVEL Recursos Hídricos Meio Ambiente Energias ,0% 5,0% 27,4% 8,5%

6 Valores Estimados para Programas Finalísticos, por Eixo e Tema Estratégico do PPA Eixo/Tema Estratégico % CEARÁ DOCONHECIMENTO Educação Básica Educação Profissional Ensino Superior Ciência, Tecnologia e Inovação Cultura ,2% CEARÁ SAUDÁVEL ,2% Saúde Esporte e Lazer Saneamento Básico CEARÁ PACÍFICO Segurança Pública Justiça e Cidadania Política sobre Drogas ,7% TOTAL % Fonte: (SIOF/Seplag)

7 Demonstrativo Consolidado Regionalizado PPA REGIÃO VALOR Cariri ,48 Centro Sul ,44 Grande Fortaleza ,83 Litoral Leste ,21 Litoral Norte ,12 Litoral Oeste/ Vale do Curu ,71 Maciço de Baturité ,01 Serra da Ibiapaba ,72 Sertão Central ,87 Sertão de Canindé ,96 Sertãode Sobral ,48 Sertão dos Crateús ,74 Sertão dos Inhamuns ,76 Vale do Jaguaribe ,40 Estado do Ceará ,73 TOTAL ,00 Fonte: (SIOF/Seplag)

8 Lei Orçamentária Anual ALeiOrçamentáriaAnual(LOA)éumaLeiqueestima as receitas e fixa as despesas para o exercício subsequente. Nela compreende o orçamento fiscal, o orçamento da seguridade social e o orçamento de investimento das empresas controladas em que o Estado, direta ou indiretamente, detém a maioria do capital votante, referentes aos três poderes Estaduais, Ministério Público, Defensoria Pública, fundos, órgãos e entidades da administração direta e indireta e empresas estatais dependentes.

9 PLOA 2016: R$ 24,3 bilhões 3,0% superior a LOA 2015

10 LOA 2016 prevê a aplicação de recursos de R$ 24,31 bilhões Para a consecução das ações propostas da LOA, o Estado estima recursos no montante de R$ 24,31 bilhões, oriundos do Tesouro estadual, de operações de crédito, de transferência intergovernamentais e da arrecadação própria dos Fundos, Fundações, Autarquias, Empresas Públicas e Sociedade de Economia Mista. Fonte de Financiamento R$ bilhões % Tesouro Estadual Outras Fontes 15,29 9,02 62,9 37,1 Total 24,31 100,0 Fonte: (SIOF/Seplag) Fonte de financiamento da LOA 2016 (R$ bilhões)

11 TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS OBRIGATÓRIAS EDUCAÇÃO VALOR - R$ 1,00 Valor consignado no Orçamento Anual (+) FUNDEB para os municípios ,00 (+) ,00 TOTAL ,00 LIMITE MÍNIMO 25% (Art. 212-CF e Arts. 216 e 224-CE) ,00 Percentual ,9% SAÚDE VALOR - R$ 1,00 Valor consignado no Orçamento Anual ,00 LIMITE MÍNIMO 12% (Emenda Constitucional Nº 29) ,00 Percentual ,1% FOMENTO DAS ATIVIDADES DE PESQUISA TECNOLÓGICA VALOR - R$ 1,00 Valor consignado no Orçamento Anual ,00 LIMITE MÍNIMO 2% (Art. 258-CE) ,96 Percentual % Fonte: (SIOF/Seplag)

12 Demonstrativo por Grupo de Natureza de Despesa ESPECIFICAÇÃO ORÇAMENTO FISCAL E SEGURIDADE Despesa da Administração Direta e Indireta ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS Despesa de Empresas Estatais não Dependentes TOTAL R$ 1,00 DESPESAS CORRENTES , ,00 Pessoal e Encargos Sociais , ,00 Juros e Encargos da Dívida , ,00 Outras Despesas Correntes , ,00 DESPESAS DE CAPITAL , , ,00 Investimentos , , ,00 Inversões Financeiras , ,00 Amortização da Dívida , ,00 RESERVA DE CONTINGÊNCIA , ,00 TOTAL DA DESPESA , , ,00

13 Demonstrativo de Despesa Total por Região LOA/2016 REGIÃO VALOR Cariri ,00 Centro Sul ,00 Grande Fortaleza ,00 Litoral Leste ,00 Litoral Norte ,00 Litoral Oeste/ Vale do Curu ,00 Maciço de Baturité ,00 Serra da Ibiapaba ,00 Sertão Central ,00 Sertão de Canindé ,00 Sertão de Sobral ,00 Sertão dos Crateús ,00 Sertão dos Inhamuns ,00 Vale do Jaguaribe ,00 Estado do Ceará ,00 TOTAL GERAL ,00 Fonte: (SIOF/Seplag)

14 Demonstrativo da Programação de Investimentos e Inversões por Região LOA/2016 REGIÃO VALOR Cariri ,00 Centro Sul ,00 Grande Fortaleza ,00 Litoral Leste ,00 Litoral Norte ,00 Litoral Oeste/ Vale do Curu ,00 Maciço de Baturité ,00 Serra da Ibiapaba ,00 Sertão Central ,00 Sertão de Canindé ,00 Sertão de Sobral ,00 Sertão dos Crateús ,00 Sertão dos Inhamuns ,00 Vale do Jaguaribe ,00 Estado do Ceará ,00 TOTAL GERAL ,00 Fonte: (SIOF/Seplag)

15

16 SERTÃO CENTRAL PPA/ PRINCIPAIS PROGRAMAS Programas Valor 070 -GESTÃO E DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGICO DE PESSOAS , PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA , HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL , DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO , PROMOÇÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL , DESENVOLVIMENTO DA AGROPECUÁRIA FAMILIAR , INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA , PROMOÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA CEARENSE , GESTÃO E DISCIPLINAMENTO DO TRÂNSITO , INCLUSÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHADOR , MATRIZ ENERGÉTICA DO ESTADO DO CEARÁ , OFERTA HÍDRICA PARA MÚLTIPLOS USOS , GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA , ENSINO INTEGRADO À EDUCAÇÃO PROFISSIONAL , ATENÇÃO À SAÚDE INTEGRAL E DE QUALIDADE , ABASTECIMENTO DE ÁGUA, ESGOTAMENTO SANITÁRIO E DRENAGEM URBANA , SEGURANÇA PÚBLICA INTEGRADA ,32

17 SERTÃO CENTRAL LOA/2016 PRINCIPAIS AÇÕES Ação Valor Ceará IV -A Comp. II -Obras e Supervisão ,00 Implantação do Hospital Regional Sertão Central ,00 PSJ III Comp. II -Serviço de Água (Abastecimento e Esgoto) ,00 Estruturação do Sistema de Esgotamento Sanitário ,00 ProgramaÁgua Doce / MMA -Otimização e Gestão de Sistemas de Dessalinização ,00 Construção e Recuperação de Barragens ,00 Componente I Construção dos Centros de Educação Infantil ,00 Conservação e Manutenção de Rodovias ,00 Expansão da Infraestrutura das Escolas de Ensino Médio ,00 Estruturação do Serviço de Abastecimento de Água ,00 PSJ III- Comp.I- Inclusão Econômica ,00

18

19 SERTÃO DE CANINDÉ PPA/ PRINCIPAIS PROGRAMAS Programas Valor 060 -MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO FISCAL , PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA , HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL , DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO , PROMOÇÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL , DESENVOLVIMENTO DA AGROPECUÁRIA FAMILIAR , INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA , PROMOÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA CEARENSE , MELHORIA DE ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS PÚBLICOS , INCLUSÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHADOR , OFERTA HÍDRICA PARA MÚLTIPLOS USOS , GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA , ENSINO INTEGRADO À EDUCAÇÃO PROFISSIONAL , ATENÇÃO À SAÚDE INTEGRAL E DE QUALIDADE , ABASTECIMENTO DE ÁGUA, ESGOTAMENTO SANITÁRIO E DRENAGEM URBANA , ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO MEIO RURAL , SEGURANÇA PÚBLICA INTEGRADA ,80

20 SERTÃO DE CANINDÉ LOA/2016 PRINCIPAIS AÇÕES Ação ProgramaÁgua Doce / MMA -Otimização e Gestão de Sistemas de Dessalinização Valor ,00 Execução de Obras e Aquisição de Material Permanente das Escolas ,00 Estruturação do Serviço de Abastecimento de Água ,00 PSJ III- Comp.I- Inclusão Econômica ,00 Componente I Construção dos Centros de Educação Infantil ,00 Expansão da Infraestrutura das Escolas de Ensino Médio ,00 Construção e Recuperação de Barragens ,00 Ampliaçãoda Oferta de Moradia de Interesse Social na Área Rural no Âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida ,00 Estruturação do Sistema de Esgotamento Sanitário ,00 Construção de Postos de Fiscalização Rodoviária da PRE ,00

21

22 SERTÃO DOS CRATEÚS PPA/ PRINCIPAIS PROGRAMAS Programas Valor 070 -GESTÃO E DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGICO DE PESSOAS , PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA , HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL , DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO , PROTEÇÃO E PROMOÇÃO DOS DIREITOS DE ADOLESCENTES EM ATEND. SOCIOEDUCATIVO , PROMOÇÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL , DESENVOLVIMENTO DA AGROPECUÁRIA FAMILIAR , INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA , PROMOÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA CEARENSE , GESTÃO E DISCIPLINAMENTO DO TRÂNSITO , INCLUSÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHADOR , OFERTA HÍDRICA PARA MÚLTIPLOS USOS , GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA , ENSINO INTEGRADO À EDUCAÇÃO PROFISSIONAL , ATENÇÃO À SAÚDE INTEGRAL E DE QUALIDADE , ABASTECIMENTO DE ÁGUA, ESGOTAMENTO SANITÁRIO E DRENAGEM URBANA , SEGURANÇA PÚBLICA INTEGRADA ,70

23 SERTÃO DE CRATEÚS PRINCIPAIS AÇÕES Ação Programa Água Doce / MMA -Otimização e Gestão de Sistemas de Dessalinização Valor ,00 PSJ III Comp. II -Serviço de Água (Abastecimento e Esgoto) ,00 Construção Do Sistema Adutor Do Projeto Santa Quitéria / Itataia ,00 Ceará Iv -A -CompII -Obras e Supervisão ,00 Conservação e Manutenção de Rodovias ,00 Expansão da Infraestrutura das Escolas de Ensino Médio Readequação ,00 PSJ III -Comp. I -Inclusão Econômica ,00 Execução de Obras e Aquisição de Material Permanente das Escolas ,00 Construção e Recuperação de Barragens ,00 Estruturação do Serviço de Abastecimento de Água ,00 Implementação de Pequenos Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água em Comunidades Rurais ,00

24

25 SERTÃO DOS INHAMUNS PPA/ PRINCIPAIS PROGRAMAS Programas Valor 060 -MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO FISCAL , PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA , HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL , DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO , PROMOÇÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL , DESENVOLVIMENTO DA AGROPECUÁRIA FAMILIAR , INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA , PROMOÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA CEARENSE , MELHORIA DE ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS PÚBLICOS , INCLUSÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHADOR , OFERTA HÍDRICA PARA MÚLTIPLOS USOS , RESÍDUOS SÓLIDOS , GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA , GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR , ATENÇÃO À SAÚDE INTEGRAL E DE QUALIDADE , ABASTECIMENTO DE ÁGUA, ESGOTAMENTO SANITÁRIO E DRENAGEM URBANA , SEGURANÇA PÚBLICA INTEGRADA ,15

26 SERTÃO DO INHAMUNS LOA/2016 PRINCIPAIS AÇÕES Ação Valor Construção da Barragem Jucá em Parambu ,00 Construção da Adutora de Parambu ,00 Expansão do Serviço de Abastecimento de Água ,00 Programa Água Doce / MMA -Otimização e Gestão de Sistemas de ,00 Dessalinização Expansão do Serviço de Esgotamento Sanitário ,00 PSJ III -Comp. I -Inclusão Econômica ,00 PSJ III Comp. II -Serviço de Água (Abastecimento e Esgoto) ,00 Conservação e Manutenção de Rodovias ,00 PDPC/PPF -Comp. I -Desenvolvimento de Capacidades ,00 Componente I -Construção dos Centros de Educação Infantil ,00 Expansão da Infraestrutura das Escolas de Ensino Médio -Readequação ,00 Estruturação do Sistema de Esgotamento Sanitário ,00

27 Região Vale do Jaguaribe Número de Municípios: 15. Municípios Componentes: Alto Santo, Ererê, Iracema, Jaguaretama, Jaguaribara, Jaguaribe, Limoeiro do Norte, Morada Nova, Palhano, Pereiro, Potiretama, Quixeré, Russas, São João do Jaguaribe e Tabuleiro do Norte.

28 VALE DO JAGUARIBE PPA/ PRINCIPAIS PROGRAMAS Programas Valor 053 -GESTÃO FISCAL E FINANCEIRA , PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA , HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL , DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO , PROMOÇÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL , DESENVOLVIMENTO DA AGROPECUÁRIA FAMILIAR , INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA , PROMOÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA CEARENSE , MELHORIA DE ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS PÚBLICOS , INCLUSÃO E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHADOR , OFERTA HÍDRICA PARA MÚLTIPLOS USOS , GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA , ENSINO INTEGRADO À EDUCAÇÃO PROFISSIONAL , ATENÇÃO À SAÚDE INTEGRAL E DE QUALIDADE , ABASTECIMENTO DE ÁGUA, ESGOTAMENTO SANITÁRIO E DRENAGEM URBANA , ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO MEIO RURAL , SEGURANÇA PÚBLICA INTEGRADA ,00

29 SERTÃO DE JAGUARIBE LOA/2016 PRINCIPAIS AÇÕES Ação Valor Ceará IV -A -CompII -Obras e Supervisão ,00 Restauração de Rodovias ,00 Execução de Obras e Aquisição de Material Permanente das Escolas ,00 Cidades II -CompI -Melhoria da Infraestrutura Urbana ,00 PSJ III Comp. II -Serviço de Água (Abastecimento e Esgoto) ,00 PSJ III -Comp. I -Inclusão Econômica ,00 Expansão do Serviço de Abastecimento de Água ,00 Cidades I -CompIII-Modernização da Gestão Municipal e ,00 Fortalecimento da Secretaria das Cidades Implantação Do Hospital Regional Do Vale Do Jaguaribe ,00 Programa Água Doce / MMA -Otimização Gestão de Sistemas de ,00 Dessalinização Ceará II -CompI-Implantação de Serviço de Abastecimento de ,00 Água

30 Região Estado do Ceará

31 ESTADO DO CEARÁ PPA/ PRINCIPAIS PROGRAMAS Programas Valor 060 -MODERNIZAÇÃO DA GESTÃO FISCAL , PROMOÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS , HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL , PROMOÇÃO E UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESSO À JUSTIÇA , INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA , GESTÃO E DISCIPLINAMENTO DO TRÂNSITO , DESENVOLVIMENTO E CONSOLIDAÇÃO DO DESTINO TURISTICO CEARÁ , EMPREENDEDORISMO E PROTAGONISMO JUVENIL , MELHORIA DE ESPAÇOS E EQUIPAMENTOS PÚBLICOS , OFERTA HÍDRICA PARA MÚLTIPLOS USOS , GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA , ENSINO INTEGRADO À EDUCAÇÃO PROFISSIONAL , DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NOS NÍVEIS: FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA, TÉCNICO E TECNOLÓGICO , ATENÇÃO À SAÚDE INTEGRAL E DE QUALIDADE , ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO MEIO RURAL , GESTÃO DE RISCOS E DESASTRES ,00

32 ESTADO DO CEARÁ LOA/2016 PRINCIPAIS AÇÕES Ação Valor Ceará IV -A -CompII -Obras e Supervisão ,00 PROMOTEC II -CompI -Aquisições de Equipamentos ,00 Ceará IV -B -CompII -Obras e Supervisão ,00 Implantação de Sinalização de Trânsito nas Rodovias Estaduais Do Ceará (Vertical, Horizontal, Semafórica e Dispositivos de Segurança Viária). Reforço às Dotações Orçamentárias dos Órgãos e Entidades para a Execução do Programa de Cooperação Federativa , ,00 Conservação e Manutenção de Rodovias ,00 PROFISCO-CompII A -Adm. Tributária e Contencioso Fiscal Melhoria da Eficiência e Eficácia da Administração Tributária ,00 Aquisição e Implantação de Sistemas de TI Fermoju ,00 Ampliação, Reformas e Suporte de Equipamentos/Mobiliários de Unidades Operacionais Descentralizadas ,00 Apoio a Programas, Projetos e Atividades de Ciência, Tecnologia e Inovação ,00 Restabelecimento de Serviços Essenciais Colapsados por Desastres ,00 Apoio e Pemiaçãoa Projetos por Meio de Editais e Demandas Espontâneas FEC ,00

33 Assembleia Legislativa do Estado do Ceará Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação Contato: (85)

RIO GRANDE DO NORTE. Senhor Presidente,

RIO GRANDE DO NORTE. Senhor Presidente, RIO GRANDE DO NORTE Mensagem n.º 046/2012 GE Em Natal, 14 de setembro de 2012. Excelentíssimo Senhor Deputado Ricardo Motta M.D. Presidente da Assembléia Legislativa do Estado. Senhor Presidente, Tenho

Leia mais

MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS - CONSOLIDADO GERAL. Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas para Projetos e Atividades

MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS - CONSOLIDADO GERAL. Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas para Projetos e Atividades Exercício de 01 LEGISLATIVA 4.6.00 29.444.00 33.600.00 01 031 AÇÃO LEGISLATIVA 4.6.00 29.444.00 33.600.00 01 031 05 Desenvolvimento Legislativo 4.6.00 29.444.00 33.600.00 ADMINISTRAÇÃO 7.698.00.0.50 1.7.50

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PROJETO DE LEI Nº 261/2014 Estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, NO EXERCÍCIO DO CARGO DE GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

Leia mais

PPA 2010 / 2013 Resumo por Função/Subfunção. 031 - Ação Legislativa 151.440

PPA 2010 / 2013 Resumo por Função/Subfunção. 031 - Ação Legislativa 151.440 Página:1/19 FUNÇÃO : 01 - Legislativa 151.440 031 - Ação Legislativa 151.440 Página:2/19 FUNÇÃO : 04 - Administração 1.204.940 122 - Administração Geral 1.117.758 126 - Tecnologia da Informação 58.263

Leia mais

LEI Nº 008/2003, DE 01 DE JULHO DE 2003. A CÂMARA MUNICIPAL DE RESERVA, Estado do Paraná, aprovou, e eu Prefeito Municipal, sanciono a seguinte LEI:

LEI Nº 008/2003, DE 01 DE JULHO DE 2003. A CÂMARA MUNICIPAL DE RESERVA, Estado do Paraná, aprovou, e eu Prefeito Municipal, sanciono a seguinte LEI: LEI Nº 008/2003, DE 01 DE JULHO DE 2003. Súmula: Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o ano 2.004 e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE RESERVA, Estado do Paraná, aprovou, e eu Prefeito

Leia mais

LEI Nº1856, DE 19 DE JANEIRO DE 2015

LEI Nº1856, DE 19 DE JANEIRO DE 2015 GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ LEI Nº1856, DE 19 DE JANEIRO DE 2015 Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2015. do art. 107 da Constituição Estadual, sanciono a seguinte

Leia mais

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total

Código Especificação Fiscal Seg.Social Investimentos Total 100 Fortalecimento da Atuação Legislativa 15.020.000 15.020.000 101 Fortalecimento do Controle Externo Estadual 67.755.000 67.755.000 102 Fortalecimento do Controle Externo Municipal 3.784.000 3.784.000

Leia mais

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas

20114 Advocacia-Geral da União. Apoio às Políticas Públicas e Áreas Especiais 0580 Defesa Jurídica da União. 92000 Atividades Padronizadas Anexo III - s Responsáveis por s 20114 Advocacia-Geral da União 0580 Defesa Jurídica da União 92000 Atividades Padronizadas 0089 Previdência de Inativos e Pensionistas da União 0750 0807 Apoio Administrativo

Leia mais

MUNICÍPIO DE CASTELO CONSOLIDADO ESPÍRITO SANTO 27.165

MUNICÍPIO DE CASTELO CONSOLIDADO ESPÍRITO SANTO 27.165 001 - CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO 001 - CÂMARA MUNICIPAL DE CASTELO 01 Legislativa 1.776.613,21 1.776.613,21 01031 Ação Legislativa 1.776.613,21 1.776.613,21 010310001 APOIO ADMINISTRATIVO DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

Mensagem nº 72/2014. Salvador, 30 de setembro de 2014. Senhor Presidente,

Mensagem nº 72/2014. Salvador, 30 de setembro de 2014. Senhor Presidente, Mensagem nº 72/2014. Salvador, 30 de setembro de 2014. Senhor Presidente, Tenho a honra de encaminhar a Vossa Excelência, para a apreciação dessa augusta Assembleia Legislativa, o anexo Projeto de Lei

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015.

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015. SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PORTARIA Nº 238/GABS/SEF/SC, DE 20 DE JULHO DE 2015. Torna público o Relatório Resumido da Execução Orçamentária da Administração Direta e Indireta, relativo aos meses de

Leia mais

ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA

ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA MARCONDES DA SILVA BOMFIM ANALISTA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO Slide 1 Ementa Oficina nº 8 - Elaboração do PLOA Carga Horária: 08 Conteúdo: 1.

Leia mais

PODER EXECUTIVO. Publicado no D.O. de 16.04.2015 PROJETO DE LEI Nº 322 DE 15 DE ABRIL DE 2015 A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,

PODER EXECUTIVO. Publicado no D.O. de 16.04.2015 PROJETO DE LEI Nº 322 DE 15 DE ABRIL DE 2015 A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, Publicado no D.O. de 16.04.2015 PROJETO DE LEI Nº 322 DE 15 DE ABRIL DE 2015 DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA LEI DO ORÇAMENTO ANUAL DE 2016 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Leia mais

O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO

O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO O ORÇAMENTO PÚBLICO AO ALCANCE DO CIDADÃO Denise Rocha Assessora de Política Fiscal e Orçamentária São Luís - MA 23 a 27 de agosto de 2004 1ª ETAPA - ENTENDENDO O ORÇAMENTO PÚBLICO A importância do orçamento

Leia mais

Financiamento da Saúde

Financiamento da Saúde Financiamento da Saúde Goiânia, 18 de junho de 2015. BASE LEGAL Constituição Federal Lei 8080 / 8142 Lei Complementar n. 141 (Regulamentação EC 29) EC 86 1 Linha do tempo do financiamento do SUS EC Nº

Leia mais

ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR PROGRAMA DE GOVERNO

ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR PROGRAMA DE GOVERNO 20114 Advocacia-Geral da União 92000 Atividades Padronizadas 01000 Câmara dos Deputados 20125 Controladoria Geral da União ANEXO III - ÓRGÃO RESPONSÁVEL POR DE GOVERNO ÓRGÃO 0580 Defesa Jurídica da União

Leia mais

A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO François E. J. de Bremaeker Luiz Estevam Gonçalves Rio de Janeiro fevereiro de 2015 A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo,

Leia mais

VI Fórum Catarinense de

VI Fórum Catarinense de VI Fórum Catarinense de Gestores Municipais de Cultura I - A Política Orçamentária na Gestão da Cultura II - Captação de Recursos Chapeco, SC, 30 de Março de 2016 1 Maio Planejamento Planejado Receita

Leia mais

Comentário às questões do concurso do TCE_RS/Oficial_de_Controle_Externo/CESPE/2013

Comentário às questões do concurso do TCE_RS/Oficial_de_Controle_Externo/CESPE/2013 Comentário às questões do concurso do TCE_RS/Oficial_de_Controle_Externo/CESPE/2013 Julgue os itens a seguir, relativos ao orçamento público. 96.O orçamento público tem caráter e força de lei, em sentido

Leia mais

O Planejamento na Administração Municipal. - Plano Plurianual Participativo 2010 2013 -

O Planejamento na Administração Municipal. - Plano Plurianual Participativo 2010 2013 - O Planejamento na Administração Municipal - Plano Plurianual Participativo 2010 2013 - Informação é Cidadania Março - 2013 Orçamento = Planejamento Programa de Governo Planejamento Estratégico Situacional

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITATIM

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITATIM Código PREFEITURA MUNICIPAL DE ITATIM ITATIM - BA Anexo VII, da Lei Nº 4.320/64 - Orçamento 2016 Programa de Trabalho - Demonstrativo de Funções, Subfunções e Programas por Projetos e Atividades Especificação

Leia mais

O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL

O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL 08 de Novembro de 2012 O que é o Brasil Rural? O Brasil Rural Diversidade: raças, origens étnicas, povos, religiões, culturas Conflitos: concentração de terra, trabalho

Leia mais

Programas e Ações VALOR DO PROGRAMA NO ANO 2016 2017 2018 2019 ORÇAMENTO FISCAL 131.747.455 6.000 6.000 6.000

Programas e Ações VALOR DO PROGRAMA NO ANO 2016 2017 2018 2019 ORÇAMENTO FISCAL 131.747.455 6.000 6.000 6.000 PROGRAMA : 016 - DESENVOLVIMENTO DA INFRAESTRUTURA GOVERNAMENTAL PROGRAMA : UNISSETORIAL EIXO : INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA UNIDADE RESPONSÁVEL : OBJETIVO DO PROGRAMA : 2141 - DEPARTAMENTO DE OBRAS PÚBLICAS

Leia mais

As pessoas em primeiro lugar

As pessoas em primeiro lugar As pessoas em primeiro lugar MAIO - 2011 Identificar os objetivos e as prioridades do Governo; Integrar o planejamento e o orçamento; Garantir a transparência; Estimular às parcerias; Promover a gestão

Leia mais

MUNICÍPIO - UBATUBA PLANO PLURIANUAL 2014-2017 ANEXO I - Planejamento Orçamentário - PPA: Fontes de Financiamento dos Programas Governamentais

MUNICÍPIO - UBATUBA PLANO PLURIANUAL 2014-2017 ANEXO I - Planejamento Orçamentário - PPA: Fontes de Financiamento dos Programas Governamentais MUNICÍPIO - UBATUBA PLANO PLURIANUAL 2014-2017 ANEXO I - Planejamento Orçamentário - PPA: Fontes de Financiamento dos Programas Governamentais Valores em R$ mil % S/ 2014 2015 2016 2017 TOTAL TOTAL DIRETA

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PARANATINGA

CÂMARA MUNICIPAL DE PARANATINGA LEI Nº. 005/2000 Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2001 VILSON PIRES, Prefeito Municipal de Paranatinga, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais e considerando

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE CARIDADE DO PIAUÍ, ESTADO DO PIAUÍ.

O PREFEITO MUNICIPAL DE CARIDADE DO PIAUÍ, ESTADO DO PIAUÍ. ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE CARIDADE DO PIAUÍ CNPJ (MF) 01.612.575/0001-28 Rua José Antonio Lopes s/nº = (0xx89) 3464-0001 Cep: 64.590-000 - Centro Caridade do Piauí Piauí LEI Nº 121 DE 16

Leia mais

APOIO E INCENTIVO TÉCNICO E FINANCEIRO A ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS. 45101.04122211.053 FO 3.3.90.35 00 2.000

APOIO E INCENTIVO TÉCNICO E FINANCEIRO A ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS. 45101.04122211.053 FO 3.3.90.35 00 2.000 45101 - SECRETARIA DAS CIDADES RECURSOS DE TODAS AS FONTES 45101.04122211.053 45101.04122211.054 APOIO E INCENTIVO TÉCNICO E FINANCEIRO A ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS. ELABORAÇÃO DE PROJETOS E EXECUÇÃO

Leia mais

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1047/2012 O Prefeito do Município de Pinhalão,. SÚMULA: Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2013 e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu,

Leia mais

Ações da Seguridade Social,respectivos Programas e Órgão Orçamentário R$ 1,00

Ações da Seguridade Social,respectivos Programas e Órgão Orçamentário R$ 1,00 1476 Abastecimento de Água Através de Carro-Pipa 5181 Gestão de Riscos e Respostas a Desastres 4205 Administração e Manutenção da Frota de Veículos 5046 de Gestão e Manutenção e 34000 - Secretaria de da

Leia mais

Intersetorialidade na Informação da População e do trabalhador rural

Intersetorialidade na Informação da População e do trabalhador rural Intersetorialidade na Informação da População e do trabalhador rural Conselho de C Políticas e Gestão do Meio Ambiente Histórico: 2007 Criação do CONPAM Lei Estadual Nº 13.875 de 07 de fevereiro, com status

Leia mais

Governo Municipal de Jaguaribara ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 - Consolidado

Governo Municipal de Jaguaribara ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2015 - Consolidado 01 Câmara Municipal de Jaguaribara Legislação.: Lei nº 294, de 09 de novembro de1991 Atribuições: Legislar com a sanção do Prefeito municipal, sobre as matérias de competência do Município e tributos Municipais,

Leia mais

Diretrizes para os Serviços Públicos de Saneamento Básico

Diretrizes para os Serviços Públicos de Saneamento Básico Diretrizes para os Serviços Públicos de Saneamento Básico As competências constitucionais Competência para prestação de serviços públicos locais (CF, art. 30) Compete aos Municípios:... V - organizar e

Leia mais

CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL

CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL LEI Nº 1.278/2013 EMENTA: Institui o Plano Plurianual do Município de Triunfo para o período de 2014 a 2017. O Prefeito do Município de Triunfo, Estado de Pernambuco, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

PLANO NACIONAL DE SANEAMENTO BÁSICO - PLANSAB

PLANO NACIONAL DE SANEAMENTO BÁSICO - PLANSAB Implementação do Marco Regulatório do Saneamento Ambiental PLANO NACIONAL DE SANEAMENTO BÁSICO - PLANSAB Ernani Ciríaco de Miranda Diretor da DARIN/SNSA/MCIDADES Belo Horizonte, 20 de março de 2013 Art.

Leia mais

PARECER Nº, DE 2010. Autor: Poder Executivo

PARECER Nº, DE 2010. Autor: Poder Executivo CONGRESSO NACIONAL SENADO FEDERAL PARECER Nº, DE 21 De Plenário, sobre a Medida Provisória n o 48/1 que Abre crédito extraordinário, em favor da Presidência da República, dos Ministérios da Agricultura,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROJETO DE LEI Nº DE DE ABRIL DE 2010 DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA LEI DO ORÇAMENTO ANUAL DE 2011 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLVE:

Leia mais

PARTIDO DOS TRABALHADORES DIRETÓRIO ESTADUAL DO CEARÁ

PARTIDO DOS TRABALHADORES DIRETÓRIO ESTADUAL DO CEARÁ REUNIÃO DA EXECUTIVA ESTADUAL RESOLUÇÃO PT CEARÁ: DIRETRIZES PARA O MODO PETISTA DE GOVERNAR O CEARÁ Após 32 (trinta e dois) anos da primeira disputa ao governo do estado, com a candidatura do inesquecível

Leia mais

O Pacto das Águas é uma ferramenta de:

O Pacto das Águas é uma ferramenta de: O Pacto das Águas é uma ferramenta de: Construção de visão estratégica e consensual sobre os recursos hídricos no Ceará Envolvimento dos diversos atores (públicos e privados) na elaboração de um Plano

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA PANORAMA DO SANEAMENTO BÁSICO NO PAÍS

MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA PANORAMA DO SANEAMENTO BÁSICO NO PAÍS MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO 2007-2010 INFRA-ESTRUTURA SOCIAL E URBANA SANEAMENTO PANORAMA DO SANEAMENTO

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER TESOURO ANO DE APLICAÇÃO OUTRAS FONTES INVESTIMENTO DAS ESTATAIS TOTAL TOTAL 1. PODER EXECUTIVO 27.077.936.019 7.531.552.666 2.360.538.563 36.970.027.248 115.631.082.846 1.1. ORÇAMENTO FISCAL 19.037.128.944

Leia mais

GOVERNO DO MUNICÍPIO DE SANTO AMARO DO MARANHÃO. Exercício 2013 R$

GOVERNO DO MUNICÍPIO DE SANTO AMARO DO MARANHÃO. Exercício 2013 R$ Unidade Gestora: 010.200 - PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO AMARO DO MARANHÃO - PREFEITURA 03 Essencial à Justiça 139.588,04 139.588,04 03.091 Defesa da Ordem Jurídica 139.588,04 139.588,04 03.091.004 Gestão

Leia mais

Lei nº 542/09/2009. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal

Lei nº 542/09/2009. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal M U N I C Í P I O D E C H I A P E T A Lei nº 542/09/2009 Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de CHIAPETA para o Exercício de 2010.. OSMAR KUHN, Prefeito Municipal de CHIAPETA, faz saber a todos

Leia mais

Lei nº 590/10/2010. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal

Lei nº 590/10/2010. Do Orçamento do Município. Dos Orçamentos das Unidades Gestoras Prefeitura e Câmara Municipal M U N I C Í P I O D E C H I A P E T A Lei nº 590/10/2010 Estima a Receita e fixa a Despesa do Município de CHIAPETA para o Exercício de 2011.. OSMAR KUHN, Prefeito Municipal de CHIAPETA, faz saber a todos

Leia mais

Sugestões do CREA-BA e Entidades Profissionais para os candidatos ao Governo do Estado, gestão 2015-2018.

Sugestões do CREA-BA e Entidades Profissionais para os candidatos ao Governo do Estado, gestão 2015-2018. Sugestões do CREA-BA e Entidades Profissionais para os candidatos ao Governo do Estado, gestão 2015-2018. 1. Considerações iniciais. O Sistema CONFEA/CREA. O Sistema CONFEA/CREA é constituído por um Conselho

Leia mais

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011 SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL COINT - Coordenação-Geral de Análise e Informações das Transferências Financeiras Intergovernamentais TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 2.678, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012 Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2013, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE FAÇO SABER que a Assembleia

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu. Junho 2015

Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu. Junho 2015 Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu Junho 2015 Dados Gerais - PDRSX Antecedentes: DEZ/2007 CRIAÇÃO (informal): Grupo de Trabalho Intergovernamental constituído em 2007, coordenado pela

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS DMU PROCESSO PCP 08/00199278 UNIDADE Município de Joinville RESPONSÁVEL Sr. Marco Antonio Tebaldi - Prefeito Municipal

Leia mais

RELATÓRIO APRESENTADO

RELATÓRIO APRESENTADO CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA 2004-2007 (Projeto de Lei nº 41/2005-CN) RELATÓRIO APRESENTADO SUBSTITUTIVO

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Deputado MARCELO NILO Digníssimo Presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia Nesta

Excelentíssimo Senhor Deputado MARCELO NILO Digníssimo Presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia Nesta Mensagem nº 032/2015. Salvador, 29 de setembro de 2015. Senhor Presidente, Tenho a honra de encaminhar a Vossa Excelência, para a apreciação dessa augusta Assembleia Legislativa, o anexo Projeto de Lei

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA ESTADO DE SANTA CATARINA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DIRETORIA DE CONTROLE DOS MUNICÍPIOS DMU PROCESSO : PCP 06/00076210 UNIDADE : Município de BALNEÁRIO CAMBORIÚ RESPONSÁVEL : Sr. RUBENS SPERNAU - Prefeito

Leia mais

LDO 2015 - Anexo de Metas e Prioridades Governo Municipal de Cantanhede Página : 001

LDO 2015 - Anexo de Metas e Prioridades Governo Municipal de Cantanhede Página : 001 Governo Municipal de Cantanhede Página : 001 -------------------------------------------------- Órgão: 01 - Câmara Municipal -------------------------------------------------- --------------------------------------------

Leia mais

LEI Nº 0811, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2004.

LEI Nº 0811, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2004. ESTADO DO AMAPÁ ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Referente ao Projeto de Lei nº 0004/04-GEA. LEI Nº 0811, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2004. Publicada no Diário Oficial do Estado nº 3224, de 25/02/2004. Autor: Poder Executivo.

Leia mais

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento

Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR. República Federativa do Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento TERMO DE REFERÊNCIA Projeto BRA/97/032 Coordenação do Programa de Modernização Fiscal dos Estados Brasileiros - PNAFE Contrato de Empréstimo n.º 980/OC-BR entre a República Federativa do Brasil e o Banco

Leia mais

Poder Executivo ATOS E DESPACHOS DO GOVERNADOR R$ 1,40

Poder Executivo ATOS E DESPACHOS DO GOVERNADOR R$ 1,40 Maceio - Sexta-feira 9 de Agosto de 2013 Edição Eletrônica Certificada Digitalmente conforme LEI N 7.397/2012 R$ 1,40 Ano C - Número 146 Poder Executivo ATOS E DESPACHOS DO GOVERNADOR LEI COMPLEMENTAR

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 413, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010.

LEI COMPLEMENTAR Nº 413, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010. LEI COMPLEMENTAR Nº 413, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2010. Dispõe sobre a criação, reestruturação e extinção de órgãos, dá nova redação a dispositivos das Leis Complementares nº 14, de 16 de janeiro de 1992,

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira ESTUDO TÉCNICO Nº 4/2014

CÂMARA DOS DEPUTADOS Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira ESTUDO TÉCNICO Nº 4/2014 Solicitação de Trabalho nº 252/2014 CONOF Solicitante: Deputado Pauderney Avelino ESTUDO TÉCNICO Nº 4/2014 ASPECTOS ORÇAMENTÁRIOS E FINANCEIROS SOBRE A INCLUSÃO DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR COMO DESPESA DE MANUTENÇÃO

Leia mais

O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N o 11.306, DE 16 DE MAIO DE 2006 Estima a receita e fixa a despesa da União para o exercício financeiro de 2006. O P R E S I D E N T E D A R E P Ú B L I C A Faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

LEI Nº 13.470 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015

LEI Nº 13.470 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015 Salvador, Bahia Quinta-feira 31 de dezembro de 2015 Ano C N o 21.847 LEI Nº 13.470 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015 Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 2016. O GOVERNADOR

Leia mais

PLANO OPERATIVO 2005 ESCRITÓRIO IBIAPABA Município Secretaria Programa Projeto-Ação Previsto Realizado (%) Estágio

PLANO OPERATIVO 2005 ESCRITÓRIO IBIAPABA Município Secretaria Programa Projeto-Ação Previsto Realizado (%) Estágio PLANO OPERATIVO 2005 ESCRITÓRIO IBIAPABA Município Secretaria Programa Projeto-Ação Previsto Realizado (%) Estágio Carnaubal SEAGRI Carnaubal Carnaubal Carnaubal Carnaubal Carnaubal Carnaubal Carnaubal

Leia mais

2014 2015 2016 2017 INDIRET INDIRE DIRETA A DIRETA ETA

2014 2015 2016 2017 INDIRET INDIRE DIRETA A DIRETA ETA PERUÍBE - PLANO PLURIANUAL 2014-2017 ANEXO I - FONTES DE FINANCIAMENTO DOS PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS 2014 2015 2016 2017 INDIRET INDIR DIRETA DIRETA DIRETA INDIRE DIRETA INDIRET A ETA TA A TOTAL Valores

Leia mais

UF: ES. 12101 - Justiça Federal de Primeiro Grau. 14108 - Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo

UF: ES. 12101 - Justiça Federal de Primeiro Grau. 14108 - Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo ORÇAMENTO DA UNIÃO PARA 2010 - INVESTIMENTOS POR UF UF: ES 12101 - Justiça Federal de Primeiro Grau 02.122.0569.1834.0101 - Construção do Edifício-Sede da Seção Judiciária em Vitória - ES No Município

Leia mais

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO Consultor de Orçamento: Ricardo Volpe E mail: ricardo.volpe@camara.gov.br PROCESSO ORÇAMENTÁRIO SOCIEDADE E GOVERNO ASPECTO POLÍTICO E LEGAL ASPECTO ECONÔMICO E FISCAL ASPECTO ADMINISTRATIVO

Leia mais

PROJETO LEI N 75/2015

PROJETO LEI N 75/2015 PROJETO LEI N 75/2015 Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o Exercício Financeiro de 2015 e dá outras providências. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Ficam estabelecidas as metas,

Leia mais

Mecanismos de Financiamento

Mecanismos de Financiamento Mecanismos de Financiamento Parauapebas, 14 de novembro de 2014. Apoio: Realização: Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Ministério das Cidades Mecanismos de Financiamento PAC: principal

Leia mais

Orçamento Público Conceitos Básicos

Orçamento Público Conceitos Básicos Gestão Orçamentária e Financeira no SUAS Orçamento Público Conceitos Básicos Agosto de 2013 Ciclo Orçamentário Brasileiro Plano Plurianual Lei Orçamentária Anual Lei de Diretrizes Orçamentárias Plano Plurianual

Leia mais

(EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) 19.331.000,00 19.331.000,00 1.019.712,35 5,28 12.775.069,85 66,09 6.555.930,15 RECEITAS CORRENTES

(EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) 19.331.000,00 19.331.000,00 1.019.712,35 5,28 12.775.069,85 66,09 6.555.930,15 RECEITAS CORRENTES RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A DEZEMBRO 2014/ BIMESTRE NOVEMBRODEZEMBRO RREO ANEXO I (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas

Leia mais

ANEXO X - DEMONSTRATIVO II RECEITA E DESPESA DO PODER LEGISLATIVO MUNICÍPIO DE PETRÓPOLIS ORÇAMENTO 2011 CÂMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS

ANEXO X - DEMONSTRATIVO II RECEITA E DESPESA DO PODER LEGISLATIVO MUNICÍPIO DE PETRÓPOLIS ORÇAMENTO 2011 CÂMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS ANEXO X - DEMONSTRATIVO II RECEITA E DESPESA DO PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS 1000.00.00.00 RECEITAS CORRENTES... 0,00 Despesa Corrente 13.758.004,00 Pessoal e Encargos... 8.830.977,00

Leia mais

Compromisso com um plano de governo

Compromisso com um plano de governo Anexo 2 Compromisso com um plano de governo A partir de uma iniciativa da Rede Nossa São Paulo, a capital paulista aprovou, em fevereiro de 2008, a Emenda nº 30 à Lei Orgânica do Município de São Paulo

Leia mais

Orçamento Público: Visão Geral

Orçamento Público: Visão Geral Orçamento Público: Visão Geral Versão para impressão ANEXO: SISTEMA INTEGRADO DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - SIOP Atualizado em: fevereiro/2013 Copyright ENAP 2013 Todos os direitos reservados SUMÁRIO ANEXO:

Leia mais

Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional

Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional Silvana Parente Secretária do Planejamento e Gestão Desequilíbrio Intra- Estadual População Total - 8.185.286 PIB - R$ 46,3 bilhão PIB per capita - R$

Leia mais

PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH

PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH Objetivo Geral PROPOR PROGRAMAS, AÇÕES E ESTRATÉGIAS, INTERSETORIAIS E INTERINSTITUCIONAIS, VISANDO ASSEGURAR O DESENVOLVIMENTO INTEGRADO E SUSTENTÁVEL DOS USOS

Leia mais

Módulo: Orçamento Público Elaboração, Controle e Monitoramento

Módulo: Orçamento Público Elaboração, Controle e Monitoramento Módulo: Orçamento Público Elaboração, Controle e Monitoramento Agosto de 2007 1. O que é orçamento? O orçamento é uma forma de planejar e executar despesas que tanto os indivíduos quanto as instituições

Leia mais

Ação Produto(Unidade) Metas 2015 Manutenção das Atividades da Câmara Municipal Câmara Mantida(unidade) 1

Ação Produto(Unidade) Metas 2015 Manutenção das Atividades da Câmara Municipal Câmara Mantida(unidade) 1 MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO SUL ACRE GABINETE DO PREFEITO ANEXO I (Lei Municipal n 704, de 07/10/2015) 0001 - EXECUÇÃO DA AÇÃO LEGISLATIVA Apreciar proposição em geral, apurar fatos determinados, exercer

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro RELAÇÃO DE DOCUMENTOS INTEGRANTES DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (CONTAS DE GOVERNO) EXERCÍCIO DE 2013 CONFORME OFÍCIO-CIRCULAR Nº 14/2014 PRS/GAP RESPONSABILIZAÇÃO CADASTROS do Prefeito

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 240 de 2619 ESPELHO DE S DE ACRÉSCIMO DE META 1 DESAFIO 7 Reduzir as desigualdades regionais e intra-regionais com integração das múltiplas escalas

Leia mais

LEI Nº 657/2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI Nº 657/2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI Nº 657/2013 Autor: Poder Executivo. SÚMULA: Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício financeiro de 2014, e dá outras providências. A Câmara Municipal de Boa Esperança, Estado do Paraná,

Leia mais

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II

Plano Plurianual DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II Plano Plurianual 216 219 DESENVOLVIMENTO, PRODUTIVIDADE E INCLUSÃO SOCIAL ANEXO II PROGRAMA: 21 - Aprimoramento do Ministério Público Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social 82.71 268.863 Despesas Correntes

Leia mais

Sistema Orçamentário Financeiro

Sistema Orçamentário Financeiro 12 Área de Resultado: Cidade Saudável 28 - Vigilância em Saúde 30 - Atendimento Ambulatorial, Emergencial e Hospitalar 114 - Rede Assistencial 117 - Gestão do SUS-BH 157 - Atenção Primária à Saúde (APS)

Leia mais

PPA 2014/2017 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO

PPA 2014/2017 CLASSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR FUNÇÃO E SUBFUNÇÃO Página: 1 Função: 01 LEGISLATIVA 031 AÇÃO LEGISLATIVA ATUAÇÃO LEGISLATIVA ATUAÇÃO LEGISLATIVA Aquisição de Equipamentos para a Camara Municipal Aquisição de Veiculos para a Camara Municipal Construção

Leia mais

MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO - PE RELAÇÃO DOS PROGRAMAS VIGENTES NO EXERCÍCIO 2015 PLANO PLURIANUAL E ORÇAMENTO 2015

MUNICÍPIO DO CABO DE SANTO AGOSTINHO - PE RELAÇÃO DOS PROGRAMAS VIGENTES NO EXERCÍCIO 2015 PLANO PLURIANUAL E ORÇAMENTO 2015 CódigoDenominação 1001 1002 1003 1004 1005 1006 1007 1008 1009 1011 1012 Objetivo 1013 PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO Promover o desenvolvimento pessoal e

Leia mais

PROGRAMA POR MACROOBJETIVO

PROGRAMA POR MACROOBJETIVO PERFIL DOS PROGRAMAS PROGRAMA POR MACROOBJETIVO 01 - Melhorar a Qualidade de Vida e Promover a Inclusão Social 1402 Defesa dos Interesses Sociais, Individuais e do Cidadão PGJ 64 1501 Reaparelhamento e

Leia mais

Diário Oficial DO MUNICÍPIO DE JI-PARANÁ

Diário Oficial DO MUNICÍPIO DE JI-PARANÁ Diário Oficial DO MUNICÍPIO DE JI-PARANÁ Publicação dos atos ofi ciais da Prefeitura Municipal de Ji-Paraná, de acordo com a Lei Municipal n.º 070, de 02/07/200 0 ANO IX - DIÁRIO OFICIAL NÚMERO 856 Ji-Paraná

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1 NO PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1 NO PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS 1 TERMO DE REFERÊNCIA PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1 NO PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS O presente Termo de Referência visa a orientar a elaboração de programas de educação

Leia mais

NOTA CONASEMS Regras para utilização dos recursos transferidos fundo a fundo

NOTA CONASEMS Regras para utilização dos recursos transferidos fundo a fundo NOTA CONASEMS Regras para utilização dos recursos transferidos fundo a fundo O Financiamento da Saúde, de acordo com a Constituição Federal de 1988, é responsabilidade das três esferas de Governo, com

Leia mais

GRATUITO CURSO COMPLETO DO SUS 17 AULAS 500 QUESTÕES COMENTADAS. Professor Rômulo Passos Aula 09

GRATUITO CURSO COMPLETO DO SUS 17 AULAS 500 QUESTÕES COMENTADAS. Professor Rômulo Passos Aula 09 1 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br GRATUITO CURSO COMPLETO DO SUS 17 AULAS 500 QUESTÕES COMENTADAS Professor Rômulo Passos Aula 09 Legislação do SUS Completo e Gratuito Página 1 2 www.romulopassos.com.br

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A LEGISLAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Atualizadas pela Lei Brasileira de Inclusão da PCD (Lei 13.

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A LEGISLAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Atualizadas pela Lei Brasileira de Inclusão da PCD (Lei 13. PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A LEGISLAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Atualizadas pela Lei Brasileira de Inclusão da PCD (Lei 13.146/2015) Sumário: I Direitos previstos na Constituição Federal II Direitos

Leia mais

R E L A T Ó R I O R E S U M I D O D E G E S T Ã O C O N T R O L E D E M E T A S

R E L A T Ó R I O R E S U M I D O D E G E S T Ã O C O N T R O L E D E M E T A S R E L A T Ó R I O R E S U M I D O D E G E S T Ã O C O N T R O L E D E M E T A S Ao Sr. Gilmar Santa Catharina Chefe da Controladoria Geral do Município Prefeitura Municipal de Caxias do Sul No contexto

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Disciplina: D 4.11 Elaboração e Programação Orçamentária e Financeira (40h) (Aula 4: Programação Orçamentária e Financeira) Professor: Bruno César

Leia mais

LEI Nº 384/2010. A Câmara Municipal de Boa Esperança, Estado do Paraná, aprova e eu, CLAUDIO GOTARDO, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte LEI:

LEI Nº 384/2010. A Câmara Municipal de Boa Esperança, Estado do Paraná, aprova e eu, CLAUDIO GOTARDO, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte LEI: LEI Nº 384/2010 SÚMULA: DISPÕE SOBRE AS DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA LEI ORÇAMENTÁRIA DO MUNICÍPIO DE BOA ESPERANÇA, ESTADO DO PARANÁ, PARA O EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2011, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A

Leia mais

9.3 Descrição das ações nos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário

9.3 Descrição das ações nos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário 171 9.3 Descrição das ações nos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário Com a finalidade de alcançar os objetivos e metas estabelecidas no PMSB de Rio Pardo sugerem-se algumas ações,

Leia mais

TABELA DE CARGOS EM COMISSÃO SUPERINTENDÊNCIA CENTRAL DE RECURSOS HUMANOS

TABELA DE CARGOS EM COMISSÃO SUPERINTENDÊNCIA CENTRAL DE RECURSOS HUMANOS SERV. Governadoria do Estado Básica Governador - 20.042,00 12.025,20 Básica Secretário de Estado Extraordinário - 16.033,00 Básica Chefe de Gabinete do Governador CDS-1 16.033,00 9.619,80 Básica Chefe

Leia mais

ELEIÇÃO 2014 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA BRASIL 27 DO BRASIL QUE TEMOS PARA O BRASIL QUE QUEREMOS E PODEMOS DIRETRIZES GERAIS DE GOVERNO

ELEIÇÃO 2014 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA BRASIL 27 DO BRASIL QUE TEMOS PARA O BRASIL QUE QUEREMOS E PODEMOS DIRETRIZES GERAIS DE GOVERNO ELEIÇÃO 2014 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA BRASIL 27 DO BRASIL QUE TEMOS PARA O BRASIL QUE QUEREMOS E PODEMOS DIRETRIZES GERAIS DE GOVERNO CUMPRIR E FAZER CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO 1. Cumprir e fazer cumprir a

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO

DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO DIRETRIZES GERAIS PARA UM PLANO DE GOVERNO Ações de Inclusão Social e de Combate à Pobreza Modelo Próprio de Desenvolvimento Infra-estrutura para o Desenvolvimento Descentralizado Transparência na Gestão

Leia mais

Paulo Ferreira Secretário Nacional de Saneamento Ambiental

Paulo Ferreira Secretário Nacional de Saneamento Ambiental XXXIII Encontro Econômico Brasil Alemanha 2015 Cooperação para Superar Desafios FORO IV Desafios Enfrentados Pelas Cidades MCidades - Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Paulo Ferreira Secretário

Leia mais

LEI Nº 16.099, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014

LEI Nº 16.099, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014 Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo LEI Nº 16.099, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2014 (Projeto de Lei nº 467/14, do Executivo, aprovado na forma de Substitutivo

Leia mais

PREFEITURA MUNIC DE URANIA AVENIDA BRASIL Nº

PREFEITURA MUNIC DE URANIA AVENIDA BRASIL Nº PREFEITURA MUNIC DE URANIA AVENIDA BRASIL Nº 390 46611117/0001-02 Montante da Receita Prevista para o Exercício Desdobrada por Classificação Econômica Orçamento Programa Anexo X - Exercício de 2011 Código

Leia mais

Q.D.D. 2013 Quadro de Detalhamento da Despesa

Q.D.D. 2013 Quadro de Detalhamento da Despesa Q.D.D. 2013 Quadro de Detalhamento da Despesa FRANCISCO BELLO GALINDO FILHO Prefeito Municipal JULIANA MARTINS DA ROCHA Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças Diretoria de Planejamento e Orçamento

Leia mais