I Seminário da Pós-graduação em Engenharia Elétrica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I Seminário da Pós-graduação em Engenharia Elétrica"

Transcrição

1 DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS PARA ESTUDOS EM LINHAS SUBTERRÂNEAS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Danilo Sinkiti Gastaldello Aluno do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Unesp Bauru Prof. Dr. André Nunes de Souza Orientador Depto de Engenharia Elétrica Unesp Bauru RESUMO Com a modernização da sociedade e o grande crescimento tecnológico visto nos últimos anos, é difícil de se imaginar a ausência da energia elétrica nos dias atuais, pois tudo depende da energia para funcionar. A energia elétrica é fundamental para todos os setores da sociedade: residencial, comercial e industrial. A qualidade de seu fornecimento também é muito importante, pois é a qualidade que garante o correto funcionamento de todos os processos realizados no dia-a-dia. No entanto, nenhum sistema por mais perfeito que seja é imune à ocorrências de faltas, assim sendo, uma boa monitoração destas faltas é necessária para realização de manobras de correção mais eficientes. Além disso, a crescente preocupação ambiental fez com que as concessionárias buscassem melhores formas de levar a energia à população, e os sistemas subterrâneos tem demonstrado ser uma boa solução, porém este sistema não é imune à defeitos. A correta localização da falta (defeito) em cabos subterrâneos de distribuição de energia elétrica não é uma tarefa trivial, pois além da dificuldade de acesso ao sistema, existe o alto custo das medições dos parâmetros e também os métodos existentes hoje em dia ainda dependem de uma análise de um especialista dos sinais medidos, ocasionando erros de precisão que têm se mostrado custoso. A proposta deste trabalho consiste em estudar os sistemas subterrâneos através de ferramentas computacionais e desenvolver um sistema inteligente que auxilie na precisão de localização de faltas em cabos subterrâneos de distribuição de energia elétrica. PALAVRAS-CHAVE: Linhas Subterrâneas, Distribuição de Energia e Ferramentas Computacionais. 1 INTRODUÇÃO Cabos subterrâneos têm sido amplamente empregados devido à confiabilidade e às preocupações ambientais. Para melhorar a confiabilidade do sistema de distribuição, a correta identificação da falta em um trecho do circuito é necessária de forma a reduzir o tempo de interrupção necessário à manutenção e correção do fator causador da falta. A forma convencional de detectar a falta exige uma pesquisa exaustiva em grande escala, consumindo muito tempo e recursos humanos. Assim, o tempo de restauração pode variar dependendo da confiabilidade da informação da interrupção no fornecimento de energia. Desta forma, desenvolver uma técnica eficiente para localizar a falta pode melhorar a confiabilidade do sistema (BASCOM, 1994). A localização da falta em um segmento de um sistema de cabos subterrâneos exige aspectos mais amplos de reflexão e análise. Ao contrário das linhas aéreas, os cabos

2 subterrâneos têm como características: indutâncias menores e capacitâncias maiores. A análise torna-se complicada quando vários tipos de cabos subterrâneos são usados. Um exemplo poderia ser um sistema de cabos que consiste em vários condutores tais como núcleo, blindagem e armadura. Para analisar tal sistema de cabos, impedâncias e admitâncias mútuas entre estes condutores devem ser consideradas no circuito analisado. Isto complica o aspecto analítico de identificação da falta no segmento (XIA YANG, 2008). Em geral, as técnicas de localização da falta no segmento para rede de cabos subterrâneos podem ser divididas em dois grupos: 1) Traçadores e 2) Terminais. O método traçador é uma forma exaustiva de localizar a falta no segmento percorrendo os circuitos de cabos. A falta pode ser determinada por áudio ou sinais eletromagnéticos e exige o envio de trabalhadores para a área de interrupção. Várias técnicas têm sido largamente utilizadas nas indústrias, incluindo o rastreio por meio da abordagem acústica, eletromagnética ou corrente. Em contraste, o método terminal é um método usado para determinar a localização da falta de uma rede de distribuição de cabos a partir de uma ou ambas as extremidades sem o rastreamento exaustivo. A técnica da ponte é uma das mais populares entre os métodos terminais que consiste em conectar um resistor para determinar a localização da falta. Outros métodos terminais, incluindo laço Murry e radar de pulsação, têm sido também utilizados. A abordagem de onda viajante é outra forma para detectar a falta injetando sinais de pulso no cabo defeituoso. Isto produz uma forma de onda refletida que detecta a falha. Similarmente, ondas geradas por faltas têm sido usadas para executar tanto em tempo real como após a localização da falta para um sistema de distribuição de cabos residenciais em configuração de fase simples. Para melhorar a confiabilidade do sistema de distribuição, a correta identificação da falta em um trecho do circuito é necessária de forma a reduzir o tempo de interrupção necessário à manutenção e correção do fator causador da falta. A forma convencional de detectar a falta exige uma pesquisa exaustiva realizada em grande escala, consumindo muito tempo e recursos humanos. Assim, o tempo de restauração pode variar dependendo da confiabilidade da informação da interrupção no fornecimento de energia. Desta forma, desenvolver uma técnica eficiente para localizar a falta pode melhorar a confiabilidade do sistema (MYEON-SONG, 2004). A Figura. 1 apresenta de maneira ilustrativa um circuito subterrâneo, onde constata-se as dificuldades em se localizar e reparar defeitos nos cabos, bem como sua instalação inicial. Figura 1 - Manutenção em Sistemas Subterrâneos A princípio este trabalho propõe um estudo mediante simulações com o software PSCAD, que é um software de interface gráfica que permite simular respostas transitórias e a

3 representação e a resolução de equações diferenciais no domínio do tempo. Este software permite aos usuários construir de forma eficiente circuitos esquemáticos, executar a simulação e analisar os resultados da mesma, permitindo economia de tempo, eliminação de etapas, particularmente aquelas que normalmente demandam mais tempo e recursos financeiros quando da realização de ensaios experimentais ou construção de protótipos (PIROUTI, 2008). Para a aplicação da simulação, uma tarefa importante a ser realizada é a validação do modelo de simulação, que se refere ao grau de confiabilidade com que o modelo representa o sistema em estudo, sob o enfoque considerado. A validação deve ser feita pelo usuário do sistema, no momento da sua implementação de forma a garantir que os resultados encontrados no processo de simulação estejam corretos e possam ser utilizados para os estudos em questão (MOSHTAGH, 2006). 2 METODOLOGIA Inicialmente foi realizado o levantamento dos principais trabalhos relacionados aos sistemas de distribuição subterrâneos, visando identificar as principais técnicas existentes para a localização e identificação do tipo de falta, evidenciando suas vantagens e desvantagens do ponto de vista técnico e econômico. Por ser uma ferramenta robusta de simulação de transitórios eletromagnéticos, o software PSCAD/EMTDC foi utilizado para simular um modelo de circuito monofásico com falta da linha para a terra. O modelo do circuito equivalente é mostrado na Figura 2 e apresenta duas seções, sendo a seção p do terminal de envio ao ponto da falta e a seção q do ponto da falta até o terminal de recebimento. A Figura 3 apresenta o cabo estudado. O interior e exterior do condutor consiste em núcleo e isolamento, respectivamente. Os parâmetros de configuração do cabo utilizados no estudo são apresentados na Tabela I. Nesta configuração, a impedância do cabo extraída da simulação é igual à ( x j x 10-3) Ω e a admitância igual à (j x 10-6) S. Figura 2 - Modelo de um circuito equivalente de um cabo subterrâneo de seção simples

4 Figura 3 - Cabo coaxial núcleo-blindagem Tabela 1 - Parâmetros de configuração do cabo Parâmetros do cabo Valores Resistividade do núcleo 1.68 x 10-8 Ω. m Permeabilidade para o núcleo e isolamento 1.0 Permissividade para o isolamento 4.1 A estimativa da distância da falta é baseada nas medições de tensão e corrente no terminal de envio, geradas pelo software PSCAD/EMTDC. Com esses dados extraídos da simulação é possível criar um algoritmo em MATLAB eficiente para a localização da falta. No caso estudado, a falta ocorre no instante 0.1 s e tem duração de 0.1 s. Foram realizados três tipos de ensaios de localização de faltas, para verificar a influência de alguns parâmetros, como: a resistência de falta Rf; o local da falta; e o tamanho total do cabo. 2.1 Variação da Resistência de Falta A distância da falta simulada a partir do terminal de envio, para este caso, é de 0.6 km. E o tamanho total do cabo é de 2.4 km. A corrente de falta flui por meio da resistência de falta para a terra. Primeiramente, foi realizada a simulação do circuito para uma resistência de falta igual a 0.1 Ω. Em seguida, o circuito foi simulado para o caso em que a resistência de falta vale 1 Ω. Por fim, o circuito foi simulado para o caso em que a resistência de falta vale 10 Ω. Mediu-se as tensões e correntes nos terminais de envio e recebimento e mediante algumas contas algébricas realizadas no MATLAB, foi possível determinar de forma aproximada o local da falta. 2.2 Variação do Local da Falta

5 Neste segundo caso a distância total do cabo foi mantida em 2.4 km, fixou-se também a resistência de falta em 0.1 Ω e a corrente de falta continua fluindo por meio da resistência de falta para a terra. Variou-se a distância de falta para: 300 m a partir do terminal de envio; 1200 m a partir do terminal de envio; e 2000 m a partir do terminal de envio. Verificou-se a influência desta variação para o problema proposto de localização de falta. Novamente foi medido tensões e correntes e mediante contas estipulou-se o local da falta. 2.3 Variação do Comprimento Total do Cabo Por fim, no terceiro caso a distância da falta ficou fixa em 0.6 km e a resistência de falta em 0.1 Ω e a corrente de falta continua fluindo por meio da resistência de falta para a terra. Variou-se o comprimento total do cabo para: 3000 m; 3500 m; e 4000 m. Novamente foi medido tensões e correntes e mediante contas estipulou-se o local da falta, verificando as diferenças para a variação de comprimento de cabo. 3 RESULTADOS E DISCUSSÃO 3.1 Variação de Resistência de Falta caso. a) Resistência de falta igual à 0.1 Ω A Figura 5 apresenta os gráficos das tensões e correntes medidas no circuito para este

6 Figura 5 - Tensões e correntes para uma resistência de falta igual à 0,1 Ω A resistência de falta Rf, para este caso, vale 0.1 Ω. E a partir da simulação obteve-se a corrente na fonte igual à ( j )a. Mediante os cálculos descritos no item D anterior, a estimativa da distância da falta encontrada foi de m, apresentando um erro de 0.23 % em relação distância utilizada na simulação. E a estimativa de resistência de falta foi de Ω e o erro obtido foi de 0.2%. caso. b) Resistência de falta igual à 1 Ω A Figura 6 apresenta os gráficos das tensões e correntes medidas no circuito para este Figura 6 - Tensões e correntes para uma resistência de falta igual à 1 Ω A resistência de falta Rf, para este caso, vale 1 Ω. E a partir da simulação obteve-se a corrente na fonte igual à ( j )a. Por meio dos cálculos anteriormente descritos, a estimativa da distância da falta encontrada foi de m, apresentando um erro de 0.48 % em relação distância utilizada na simulação. E a estimativa de resistência de falta foi de Ω e o erro obtido foi de 0.03%. caso. c) Resistência de Falta igual à 10 Ω A Figura 7 apresenta os gráficos das tensões e correntes medidas no circuito para este

7 Figura 7 - Tensões e correntes para uma resistência de falta igual à 10 Ω A resistência de falta Rf, para este caso, vale 10 Ω. E a partir da simulação obteve-se a corrente na fonte igual à ( j135.43)a. Mediante os cálculos descritos, a estimativa da distância da falta encontrada foi de m, apresentando um erro de 4.36 % em relação distância utilizada na simulação. E a estimativa de resistência de falta foi de Ω e o erro obtido foi de 0.03%. 3.2 Variação do Local da Falta caso. a) Falta a 300 m do terminal de envio A Figura 8 apresenta os gráficos das tensões e correntes medidas no circuito para este Figura 8 - Tensões e correntes para uma falta localizada a 300m Com a distância de falta em 300 m, a estimativa da distância da falta simulada encontrada foi de m com um erro de 0.023% e a resistência de falta foi de 0.1 Ω, ou seja, sem erros. b) Falta a 1200 m do terminal de envio Como pode ser observado, os gráficos mostrados até agora são semelhantes, e portanto, só serão mostrados os resultados. Com a distância de falta em 1200 m, a estimativa

8 da distância da falta simulada encontrada foi de m com um erro de 0.26% e a resistência de falta foi de Ω, com um erro de 1%. c) Falta a 2000 m do terminal de envio Com a distância de falta em 2000 m, a estimativa da distância da falta simulada encontrada foi de m com um erro de 0.29% e a resistência de falta foi de Ω, com um erro de 13%. 3.3 Variação do Comprimento Total do Cabo caso. a) Comprimento de 3000 m A Figura 9 apresenta os gráficos das tensões e correntes medidas no circuito para este Figura 9 - Tensões e correntes para um cabo de 3000m. Com o comprimento do cabo igual 3000 m, a estimativa da distância da falta simulada encontrada foi de m com um erro de 0.24% e a resistência de falta foi de Ω, com um erro de 0.2%. b) Comprimento de 3500 m Como pode ser observado, os gráficos mostrados até agora são semelhantes, e portanto, só serão mostrados os resultados. Com o comprimento do cabo igual 3500 m, a estimativa da distância da falta simulada encontrada foi de m com um erro de 0.22% e a resistência de falta foi de Ω, com um erro de 0.2%. c) Comprimento de 4000 m Com o comprimento do cabo igual 4000 m, a estimativa da distância da falta simulada encontrada foi de m com um erro de 0.223% e a resistência de falta foi de Ω, com um erro de 0.2%.

9 3.4 Resumo dos Resultados A seguir na Tabela 2 é apresentados os valores das localizações de falta e os erros encontrados a partir das simulações de acordo com os casos estudados. Tabela 2 - Valores de localização de falta e erros obtidos. Resistência de Local da Falta Comprimento do Local da Falta Erro (%) Falta (Ω) Real (m) Cabo (m) Calculado (m) Pode-se concluir mediante a análise da Tabela 2 que a estimativa de localização da falta sofre maiores influências da variação da resistência de falta. A variação de localização de falta influencia um pouco na estimativa de localização da falta, enquanto o comprimento do cabo praticamente não influencia para esta análise de estimativa de localização de falta. 4 CONCLUSÃO A melhora de confiabilidade do sistema de distribuição subterrâneo depende da correta identificação da falta em um trecho do circuito, pois desta forma haverá redução no tempo de interrupção necessário à manutenção e correção do fator causador da falta. A forma convencional de detectar a falta exige uma pesquisa exaustiva realizada em grande escala, consumindo muito tempo e recursos humanos. Assim, o tempo de restauração pode variar dependendo da confiabilidade da informação da interrupção no fornecimento de energia. Desta forma, a utilização de ferramentas computacionais para auxiliar na localização de faltas é muito importante e está sendo estuda em âmbito mundial. Inicialmente, optou-se por estudar e analisar um circuito monofásico para mais adiante aumentar a complexidade dos circuitos e obter resultados mais próximos de condições reais de operação. O método escolhido apresentou resultados satisfatórios, a variação de resistência de falta afetou o erro de estimativa de localização da falta, onde para uma resistência de 0,1 Ω obteve-se um erro de 0.23% e para uma resistência de falta de 10 Ω o erro foi de 4.36%. Já para a variação do local da falta observou-se que na menor distância o erro é menor, 300m erro de 0.023% e 2000m erro de 0.29%. Na variação de comprimento do cabo não houve influência na estimativa de localização da falta. Esta pesquisa está em franco desenvolvimento com o aprimoramento do método e um aumento na complexidade das simulações. Uma vez que os resultados apresentados pelas simulações foram satisfatórios para um circuito monofásico, pretende-se realizar simulações

10 considerando a blindagem no cabo e novamente observar o efeito da variação da distância ao ponto de falta, resistência de falta, comprimento total do cabo e condições pré-falta. Pretendese aplicar o método também para circuitos trifásicos contendo ramificações, como é usual em um sistema de distribuição subterrâneo. Além de considerar circuitos reais com diferentes configurações (radial, reticulado e anel). 5 AGRADECIMENTOS Agradecimentos especiais ao CNPq pelo apoio e incentivo para a realização desta pesquisa. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BASCOM, E.; VON DOLLEN, D.; NG, H. Computerized underground cable fault location expertise. In: Transmission and Distribution Conference, 1994., Proceedings of the 1994 IEEE Power Engineering Society. Anais.... p doi: /TDC , MOSHTAGH, J.; AGGARWAL, R. A new approach to underground fault location in a three-phase underground distribution system using combined neural networks and wavelet analysis. IEEE CCECE/CCGEI, MYEON-SONG CHOI; SEUNG-JAE LEE; DUCK-SU LEE; BO-GUN JIN. A new fault location algorithm using direct circuit analysis for distribution systems. Power Delivery, IEEE Transactions on, v. 19, n. 1, p doi: /TPWRD , PIROUTI, M; FATIH, A; SADIK, I. Fault Identification and Classification for Short Medium Voltage Underground Cable Based on Artificial Neural Networks. Journal of Electrical Engineering, v. 59, n. 5, p , SILVA, M. Localização de Faltas em Linhas de Transmissão Utilizando a Teoria de Ondas Viajantes e Transformada Wavelet. Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica). Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Carlos, XIA YANG; MYEON-SONG CHOI; SEUNG-JAE LEE; CHEE-WOOI TEN; SEONG-IL LIM. Fault Location for Underground Power Cable Using Distributed Parameter Approach. Power Systems, IEEE Transactions on, v. 23, n. 4, p doi: /TPWRS , 2008.

Estudos para Localização de Faltas em Redes Subterrâneas Integrando o Software PSCAD/EMTDC e Ferramentas Inteligentes

Estudos para Localização de Faltas em Redes Subterrâneas Integrando o Software PSCAD/EMTDC e Ferramentas Inteligentes 1 Estudos para ização de Faltas em Redes Subterrâneas Integrando o Software PSCAD/EMTDC e Ferramentas Inteligentes D. S. Gastaldello, A. N. Souza, H. L. M. do Amaral, M. G. Zago e C. C. O. Ramos Resumo--

Leia mais

METODOLOGIA DE LOCALIZAÇÃO DE FALTAS EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEAS INTEGRANDO PSCAD/EMTDC E REDES NEURAIS ARTIFICIAIS

METODOLOGIA DE LOCALIZAÇÃO DE FALTAS EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEAS INTEGRANDO PSCAD/EMTDC E REDES NEURAIS ARTIFICIAIS METODOLOGIA DE LOCALIZAÇÃO DE FALTAS EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEAS INTEGRANDO PSCAD/EMTDC E REDES NEURAIS ARTIFICIAIS Gastaldello, D. S. 1 ; Souza, A. N. 2 ; Zago, M. G. 3 ; Amaral, H. L 2. M.;

Leia mais

III Seminário da Pós-graduação em Engenharia Elétrica

III Seminário da Pós-graduação em Engenharia Elétrica ESTUDO SOBRE A EXPANSÃO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA NO BRASIL Tiago Forti da Silva Aluno do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Unesp Bauru Prof. Dr. André Nunes de Souza Orientador

Leia mais

REDE BAYESIANA PARA ESTIMAÇÃO DE FALHAS INCIPIENTES EM TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA UTILIZANDO DETECÇÃO DE DESCARGAS PARCIAIS POR EMISSÃO ACÚSTICA

REDE BAYESIANA PARA ESTIMAÇÃO DE FALHAS INCIPIENTES EM TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA UTILIZANDO DETECÇÃO DE DESCARGAS PARCIAIS POR EMISSÃO ACÚSTICA REDE BAYESIANA PARA ESTIMAÇÃO DE FALHAS INCIPIENTES EM TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA UTILIZANDO DETECÇÃO DE DESCARGAS PARCIAIS POR EMISSÃO ACÚSTICA Pedro Henrique da S. PALHARES 1, Leonardo da C. BRITO 1,

Leia mais

Fundamentos de Medidas Elétricas em Alta Freqüência

Fundamentos de Medidas Elétricas em Alta Freqüência Centro de Pesquisas de Energia Elétrica Fundamentos de Medidas Elétricas em Alta Freqüência Apresentador: André Tomaz de Carvalho Área: DLE Medidas Elétricas em Alta Frequência Quando o comprimento de

Leia mais

Gerência de Redes: Uso da técnica de Máquina de Regras para Análise Causa-Raiz na Manutenção

Gerência de Redes: Uso da técnica de Máquina de Regras para Análise Causa-Raiz na Manutenção Gerência de Redes: Uso da técnica de Máquina de Regras para Análise Causa-Raiz na Manutenção Este tutorial apresenta um exemplo de uso de uma Máquina de Regras (MR) em Engineering Intelligence (EI) para

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO IV GRUPO DE ESTUDO DE ANÁLISE E TÉCNICAS DE SISTEMAS DE POTÊNCIA - GAT

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO IV GRUPO DE ESTUDO DE ANÁLISE E TÉCNICAS DE SISTEMAS DE POTÊNCIA - GAT SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GAT 24 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO IV GRUPO DE ESTUDO DE ANÁLISE E TÉCNICAS DE SISTEMAS DE POTÊNCIA - GAT MODELAGEM

Leia mais

PAPER 2/6 PAPER-251-16032010.DOC 2 / 6

PAPER 2/6 PAPER-251-16032010.DOC 2 / 6 PAPER 1/6 Title Otimização do Sistema de Distribuição Subterrãneo Reticulado da Cidade de São Paulo Registration Nº: (Abstract) 251 Company Sinapsis Inovação em Energia / Universidade de São Paulo / AES

Leia mais

AMBIENTE GRÁFICO PARA VISUALIZAÇÃO DE FLUXOS E PERDAS EM REDES ELÉTRICAS

AMBIENTE GRÁFICO PARA VISUALIZAÇÃO DE FLUXOS E PERDAS EM REDES ELÉTRICAS AMBIENTE GRÁFICO PARA VISUALIZAÇÃO DE FLUXOS E PERDAS EM REDES ELÉTRICAS Delberis A. Lima delberis@aluno.feis.unesp.br Eduardo S. Hoji shigueo@aluno.feis.unesp.br Antônio M. Cossi cossi@aluno.feis.unesp.br

Leia mais

Modelo Elétrico da Impedância do Transformador Baseado em Células RLC Passivas

Modelo Elétrico da Impedância do Transformador Baseado em Células RLC Passivas Modelo Elétrico da Impedância do Transformador Baseado em Células RLC Passivas Rogério Coelho Guimarães e Roberto Petry Homrich Resumo O método de Análise da Resposta em Frequência (Frequency Response

Leia mais

Avaliação de Pára-raios no Campo e no Laboratório por meio das Descargas Parciais utilizando TC de Alta Frequência

Avaliação de Pára-raios no Campo e no Laboratório por meio das Descargas Parciais utilizando TC de Alta Frequência 1 Avaliação de Pára-raios no Campo e no Laboratório por meio das Descargas Parciais utilizando TC de Alta Frequência H. P. Amorim Júnior *, Pesquisador, CEPEL, A. T. Carvalho, Pesquisador, CEPEL, T. B.

Leia mais

ANEMÔMETRO A FIO QUENTE

ANEMÔMETRO A FIO QUENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA INSTRUMENTAÇÀO ELTRÔNICA ANEMÔMETRO A FIO QUENTE Cayo Cid de França Moraes 200321285 Natal/RN ANEMÔMETRO

Leia mais

Estudo Submetido ao Décimo Quinto Encontro Regional Ibero-americano do CIGRÉ Foz do Iguaçu-PR, Brasil 19 a 23 de maio de 2013

Estudo Submetido ao Décimo Quinto Encontro Regional Ibero-americano do CIGRÉ Foz do Iguaçu-PR, Brasil 19 a 23 de maio de 2013 EFEITO DO DESBALANÇO DE CARGA NAS PERDAS TÉCNICAS DE TRANSFORMADORES DE DISTRIBUIÇÃO R. Salustiano* I. P. de Faria* G. P. Lopes* S. S. Pinto* M. L. B. Martinez* *LAT-EFEI / UNIFEI RESUMO Pequenas diferenças

Leia mais

Detecção do Intervalo de Saturação de Transformadores de Corrente através do Cálculo do Desvio Padrão entre Amostras da Corrente Secundária

Detecção do Intervalo de Saturação de Transformadores de Corrente através do Cálculo do Desvio Padrão entre Amostras da Corrente Secundária PAPER 1/6 Title Detecção do Intervalo de Saturação de Transformadores de Corrente através do Cálculo do Desvio Padrão entre Amostras da Corrente Secundária Registration Nº: (Abstract) 266 Company Centro

Leia mais

Introdução TIA/EIA-422 TIA/EIA-485. Conceitos Básicos de RS-485 e RS-422

Introdução TIA/EIA-422 TIA/EIA-485. Conceitos Básicos de RS-485 e RS-422 Introdução As normas RS-485 e RS-422 definem esquemas de transmissão de dados balanceados que oferecem soluções robustas para transmitir dados em longas distâncias em ambientes ruidosos. Estas normas não

Leia mais

Aplicação do princípio de Redes de Bragg em sensores baseados em cabo coaxial

Aplicação do princípio de Redes de Bragg em sensores baseados em cabo coaxial Aplicação do princípio de Redes de Bragg em sensores baseados em cabo coaxial Mariana Brisky Costa (UTFPR) E-mail: marianabrisky@gmail.com José Jair Alves Mendes Junior (UTFPR) E-mail: mendes.junior13@yahoo.com.br

Leia mais

Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento

Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento 30 Capítulo VIII Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento Parte 3: Método da queda de potencial com injeção de alta corrente e ensaios em instalações energizadas Jobson Modena e

Leia mais

Dimensionamento de equipamentos reservas para subestações

Dimensionamento de equipamentos reservas para subestações XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Dimensionamento de equipamentos reservas para subestações Leonardo Labarrere de Souza

Leia mais

Tecnologia de faixa para falha

Tecnologia de faixa para falha Tecnologia de faixa para falha Por Tom Bell e John Nankivell Índice 1. Introdução 1 2. Equipamento de teste / processo de teste de PIM existente 2 3. Nova análise de RTF / limitações técnicas 3 4. Fluxograma

Leia mais

ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 100406011-002

ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 100406011-002 MEDIDOR ELETRÔNICO ELO2106 MANUAL DO USUÁRIO Agosto de 2008 ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 100406011-002 Índice ÍNDICE... I INTRODUÇÃO... 1-1 CONTEÚDO DESTE MANUAL... 1-1 ONDE OBTER MAIS INFORMAÇÕES...

Leia mais

Aula 2 Revisão 1. Ciclo de Vida. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW

Aula 2 Revisão 1. Ciclo de Vida. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW. Processo de Desenvolvimento de SW Ciclo de Vida Aula 2 Revisão 1 Processo de Desenvolvimento de Software 1 O Processo de desenvolvimento de software é um conjunto de atividades, parcialmente ordenadas, com a finalidade de obter um produto

Leia mais

Implementação de um Sistema de Diagnóstico de Falta para Subestações Baseado em Redes de Petri

Implementação de um Sistema de Diagnóstico de Falta para Subestações Baseado em Redes de Petri Implementação de um Sistema de Diagnóstico de Falta para Subestações Baseado em Redes de Petri José Roberto Bezerra (roberto@dee.ufc.br); Marcos A.S. Caetano (caetano@dee.ufc.br); José Renato B. Sousa

Leia mais

Um Método Simples e Eficiente para Detecção de Atividade de Voz Usando a Transformada Wavelet

Um Método Simples e Eficiente para Detecção de Atividade de Voz Usando a Transformada Wavelet Anais do CNMAC v.2 ISSN 984-82X Um Método Simples e Eficiente para de Atividade de Voz Usando a Transformada Wavelet Marco A. Q. Duarte Curso de Matemática, UUC, UEMS 7954-, Cassilândia, MS E-mail: marco@uems.br

Leia mais

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

TRANSMISSÃO DE DADOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 3-1. A CAMADA DE REDE (Parte 1) A camada de Rede está relacionada à transferência de pacotes da origem para o destino. No entanto, chegar ao destino pode envolver vários saltos em roteadores intermediários.

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DE SISTEMAS DE POTÊNCIA

REPRESENTAÇÃO DE SISTEMAS DE POTÊNCIA 1 REPRESENTAÇÃO DE SISTEMAS DE POTÊNCIA revisão mar06 1 - Introdução A maioria dos sistemas elétricos de potência é em corrente alternada. As instalações em corrente contínua são raras e tem aplicações

Leia mais

Software para Posicionamento Ótimo de Pararaios em Linhas de Transmissão e de Distribuição

Software para Posicionamento Ótimo de Pararaios em Linhas de Transmissão e de Distribuição 1 Software para Posicionamento Ótimo de Pararaios em Linhas de Transmissão e de Distribuição J. A. Vasconcelos, UFMG, A. E. A. Araújo, UFMG, M. A. F. Braga, UFMG, F. L. R. Lima, UFMG, G. V. M. Lavarini,

Leia mais

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria n.º 115, de 29 de junho de 1998 O Presidente do Instituto Nacional

Leia mais

Medidas elétricas em altas frequências

Medidas elétricas em altas frequências Medidas elétricas em altas frequências A grande maioria das medidas elétricas envolve o uso de cabos de ligação entre o ponto de medição e o instrumento de medida. Quando o comprimento de onda do sinal

Leia mais

B. A. Luciano 1, T. C. Batista 1, R. C. S. Freire 1, W. B. de Castro 1 e M. A. G. Camacho 2

B. A. Luciano 1, T. C. Batista 1, R. C. S. Freire 1, W. B. de Castro 1 e M. A. G. Camacho 2 MEDIÇÕES DAS PERDAS E DA CORRENTE DE EXCITAÇÃO EM TRANSFORMADORES MONOFÁSICOS DE BAIXA POTÊNCIA COM NÚCLEO DE LIGA AMORFA: ANTES E DEPOIS DO PROCESSO DE OXIDAÇÃO B. A. Luciano 1, T. C. Batista 1, R. C.

Leia mais

Diretoria de Operação e Manutenção

Diretoria de Operação e Manutenção Os Benefícios da Inteligência Aplicada em Localização de Falhas Elétricas em Cabos Subterrâneos de 13,8 a 145 kv 11ª Edição do Redes Subterrâneas de Energia Elétrica - 2015 Diretoria de Operação e Manutenção

Leia mais

Estudo do Impacto de Geradores. Distribuídos em Redes de Distribuição de. Energia Elétrica.

Estudo do Impacto de Geradores. Distribuídos em Redes de Distribuição de. Energia Elétrica. Estudo do Impacto de Geradores Distribuídos em Redes de Distribuição de Energia Elétrica. Oliveira, F. B. R. 1 Cardoso, J. B. 2 Resumo: Os Sistemas Elétricos de Potência se estabelecem como unidades de

Leia mais

Princípios do teste de software

Princípios do teste de software Teste de Software Princípios do teste de software Conforme a Lei de Pareto, 80% dos erros podem ser localizados em 20% do projeto, geralmente nos módulos principais do sistema; A atividade de teste não

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 GTM.YY 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO XIII GRUPO DE ESTUDO DE TRANSFORMADORES, REATORES, MATERIAIS E TECNOLOGIAS

Leia mais

Desfibriladores cardíacos são equipamentos essenciais

Desfibriladores cardíacos são equipamentos essenciais Um padrão para a medição da energia de pulso de desfibrilação A exatidão da energia do desfibrilador é fundamental em sua aplicação segura e é requisito de Normas nacionais e internacionais de segurança

Leia mais

MEDIÇÃO DE TAXA DE ERRO DE BIT Alba Angélica Ratis

MEDIÇÃO DE TAXA DE ERRO DE BIT Alba Angélica Ratis Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Instrumentação Eletrônica Professor: Luciano Cavalcanti MEDIÇÃO DE TAXA DE ERRO DE BIT Alba Angélica Ratis Este

Leia mais

LINGUAGEM DE ESPECIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO (SDL) APLICADA AO PROCESSO DE VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DE SISTEMAS REATIVOS

LINGUAGEM DE ESPECIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO (SDL) APLICADA AO PROCESSO DE VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DE SISTEMAS REATIVOS LINGUAGEM DE ESPECIFICAÇÃO E DESCRIÇÃO (SDL) APLICADA AO PROCESSO DE VERIFICAÇÃO E VALIDAÇÃO DE SISTEMAS REATIVOS Fabiana Fraga Ferreira Bacharelanda em Sistemas de Informação Bolsista de Iniciação Científica

Leia mais

Semana de Atividades Científicas 2012 Associação Educacional Dom Bosco Faculdade de Engenharia de Resende Engenharia Elétrica Eletrônica

Semana de Atividades Científicas 2012 Associação Educacional Dom Bosco Faculdade de Engenharia de Resende Engenharia Elétrica Eletrônica Semana de Atividades Científicas 2012 Associação Educacional Dom Bosco Faculdade de Engenharia de Resende Engenharia Elétrica Eletrônica UTILIZAÇÃO DA ANÁLISE DE GASES DISSOLVIDOS EM ÓLEO MINERAL ISOLANTE

Leia mais

Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP.

Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP. Comparativo entre câmeras analógicas e Câmeras IP. VANTAGENS DAS SOLUÇÕES DE VIGILÂNCIA DIGITAL IP É verdade que o custo de aquisição das câmeras digitais IP, é maior que o custo de aquisição das câmeras

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE TRANUS COMO APOIO À ENGENHARIA DE TRÁFEGO E TRANSPORTE URBANO

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE TRANUS COMO APOIO À ENGENHARIA DE TRÁFEGO E TRANSPORTE URBANO UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE TRANUS COMO APOIO À ENGENHARIA DE TRÁFEGO E TRANSPORTE URBANO 1. INTRODUÇÃO Atualmente a tecnologia vem se desenvolvendo cada vez mais rápido para suprir as necessidades da população.

Leia mais

Cortes de tensão (notching) e as respostas de UPS estáticos

Cortes de tensão (notching) e as respostas de UPS estáticos Cortes de tensão (notching) e as respostas de UPS estáticos Fabrício Douglas Gonçalves, Anésio de Leles Ferreira Filho, Felipe Tadeu Stemler, Luiz Valadão e Marcelo Leite Freire Departamento de Engenharia

Leia mais

Engenharia de Software III

Engenharia de Software III Departamento de Informática Programa de Pós Graduação em Ciência da Computação Laboratório de Desenvolvimento Distribuído de Software Estágio de Docência Cronograma e Método de Avaliação Datas Atividades

Leia mais

UMA ABORDAGEM NEURAL RELACIONANDO FENÔMENOS FÍSICO-QUÍMICOS E GASOSOS COM O PROCESSO DE ENVELHECIMENTO DO TRANSFORMADOR

UMA ABORDAGEM NEURAL RELACIONANDO FENÔMENOS FÍSICO-QUÍMICOS E GASOSOS COM O PROCESSO DE ENVELHECIMENTO DO TRANSFORMADOR UMA ABORDAGEM NEURAL RELACIONANDO FENÔMENOS FÍSICO-QUÍMICOS E GASOSOS COM O PROCESSO DE ENVELHECIMENTO DO TRANSFORMADOR ANDRÉ N. DE SOUZA, MARIA G. ZAGO, PEDRO DA COSTA JR, PAULO R. AGUIAR Laboratório

Leia mais

TÍTULO: ANÁLISE E COMPARAÇÃO TEÓRICA E PRÁTICA DAS TENSÕES EXERCIDAS EM CURVAS DE EXPANSÃO DE LINHAS DE VAPOR

TÍTULO: ANÁLISE E COMPARAÇÃO TEÓRICA E PRÁTICA DAS TENSÕES EXERCIDAS EM CURVAS DE EXPANSÃO DE LINHAS DE VAPOR TÍTULO: ANÁLISE E COMPARAÇÃO TEÓRICA E PRÁTICA DAS TENSÕES EXERCIDAS EM CURVAS DE EXPANSÃO DE LINHAS DE VAPOR CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE

Leia mais

Um Detector de Complexos QRS Evolutivo para o Eletrocardiograma

Um Detector de Complexos QRS Evolutivo para o Eletrocardiograma Um Detector de Complexos QRS Evolutivo para o Eletrocardiograma Bruno Melo 1, Roberta Lopes 1, Luis Coradine 1 1 Universidade Federal de Alagoas, Instituto de Computação, Programa de Pós-Graduação em Modelagem

Leia mais

Escola de Educação Profissional Senac Pelotas Centro Histórico Técnico em Informática Modulo I

Escola de Educação Profissional Senac Pelotas Centro Histórico Técnico em Informática Modulo I Escola de Educação Profissional Senac Pelotas Centro Histórico Técnico em Informática Modulo I Unidade Curricular: Conectividade Docente: Nataniel Vieira Aluna: Rosiane Fernandes da Silva Cabo Coaxial

Leia mais

Previsão da Manutenção de Disjuntores de Alimentadores de Distribuição através do Método Probabilístico

Previsão da Manutenção de Disjuntores de Alimentadores de Distribuição através do Método Probabilístico Previsão da Manutenção de Disjuntores de Alimentadores de Distribuição através do Método Probabilístico F. Sato, Unicamp e J. P. Mamede, ELEKTRO Resumo Na previsão da manutenção de disjuntores utiliza-se

Leia mais

Aplicação de Ensembles de Classificadores na Detecção de Patologias na Coluna Vertebral

Aplicação de Ensembles de Classificadores na Detecção de Patologias na Coluna Vertebral Aplicação de Ensembles de Classificadores na Detecção de Patologias na Coluna Vertebral Hedenir M. Pinheiro Instituto de Informática Universidade Federal de Goiás (UFG) Caixa Postal 131 74001-970 Goiânia

Leia mais

INSTITUTO DE FÍSICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Grupo:... (nomes completos) Prof(a).:... Diurno ( ) Noturno ( ) Experiência 8 LINHA DE TRANSMISSÃO

INSTITUTO DE FÍSICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Grupo:... (nomes completos) Prof(a).:... Diurno ( ) Noturno ( ) Experiência 8 LINHA DE TRANSMISSÃO INSTITUTO DE FÍSICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Laboratório de Eletromagnetismo (4300373) Grupo:......... (nomes completos) Prof(a).:... Diurno ( ) Noturno ( ) Data : / / Experiência 8 LINHA DE TRANSMISSÃO

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA PLATAFORMA PARA SIMULAÇÃO DE SATÉLITES. Angelo dos Santos Lunardi 1 ; Rodrigo Alvite Romano 2.

DESENVOLVIMENTO DE UMA PLATAFORMA PARA SIMULAÇÃO DE SATÉLITES. Angelo dos Santos Lunardi 1 ; Rodrigo Alvite Romano 2. DESENVOLVIMENTO DE UMA PLATAFORMA PARA SIMULAÇÃO DE SATÉLITES Angelo dos Santos Lunardi 1 ; Rodrigo Alvite Romano 2. 1 Aluno de Iniciação Científica da Escola de Engenharia Mauá (EEM/CEUN-IMT); 2 Professor

Leia mais

3 Configurações para realização do transformador de impedância em linha de transmissão planar 3.1.Introdução

3 Configurações para realização do transformador de impedância em linha de transmissão planar 3.1.Introdução 3 Configurações para realização do transformador de impedância em linha de 3.1.Introdução Neste capítulo serão apresentadas diversas configurações que possibil itam a realização do transformador de impedância

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores e outros dispositivos, com a finalidade de trocar informação e partilhar

Leia mais

ATERRAMENTO ELÉTRICO 1 INTRODUÇÃO 2 PARA QUE SERVE O ATERRAMENTO ELÉTRICO? 3 DEFINIÇÕES: TERRA, NEUTRO, E MASSA.

ATERRAMENTO ELÉTRICO 1 INTRODUÇÃO 2 PARA QUE SERVE O ATERRAMENTO ELÉTRICO? 3 DEFINIÇÕES: TERRA, NEUTRO, E MASSA. 1 INTRODUÇÃO O aterramento elétrico, com certeza, é um assunto que gera um número enorme de dúvidas quanto às normas e procedimentos no que se refere ao ambiente elétrico industrial. Muitas vezes, o desconhecimento

Leia mais

Aula 2 TRANSFORMADORES I. Prof. Dr. Maurício Salles mausalles@usp.br USP/POLI/PEA

Aula 2 TRANSFORMADORES I. Prof. Dr. Maurício Salles mausalles@usp.br USP/POLI/PEA Aula 2 TRANSFORMADORES I Prof. Dr. Maurício Salles mausalles@usp.br USP/POLI/PEA Aula 2 TRANSFORMADORES Utilização do transformador Princípio de funcionamento do transformador (ideal e real) Transformador

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA Localização e Classificação de Faltas em Sistemas de Distribuição com a Presença de Geração Distribuída Baseado em Sistemas

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Tolerantes a Falhas

Desenvolvimento de Sistemas Tolerantes a Falhas Confiança de software Desenvolvimento de Sistemas Tolerantes a Falhas Em geral, os usuários de um sistema de software esperam ele seja confiável Para aplicações não-críticas, podem estar dispostos a aceitar

Leia mais

Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento Jobson Modena e Hélio Sueta *

Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento Jobson Modena e Hélio Sueta * 40 Capítulo VI Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento Jobson Modena e Hélio Sueta * A ABNT NBR 15749, denominada Medição de resistência de aterramento e de potenciais na superfície

Leia mais

natureza do projeto e da aplicação métodos e ferramentas a serem usados controles e produtos que precisam ser entregues

natureza do projeto e da aplicação métodos e ferramentas a serem usados controles e produtos que precisam ser entregues Modelo De Desenvolvimento De Software É uma representação abstrata do processo de desenvolvimento que define como as etapas relativas ao desenvolvimento de software serão conduzidas e interrelacionadas

Leia mais

Alocação de Cabos em Redes de Distribuição de Energia Elétrica de Média Tensão (MT) Utilizando Algoritmo Chu-Beasley

Alocação de Cabos em Redes de Distribuição de Energia Elétrica de Média Tensão (MT) Utilizando Algoritmo Chu-Beasley 1 Alocação de Cabos em Redes de Distribuição de Energia Elétrica de Média Tensão (MT) Utilizando Algoritmo Chu-Beasley J. Castilho Neto, A. M. Cossi Resumo-- Neste trabalho é proposta uma metodologia para

Leia mais

Um choque de prevenção no setor elétrico

Um choque de prevenção no setor elétrico Um choque de prevenção no setor elétrico Cesar Vianna Gerente de Segurança e Saúde da Fundação COGE A história da Engenharia de Segurança do Trabalho e da Medicina do Trabalho, aplicadas de forma integrada

Leia mais

GRUPO DE ESTUDO DE PROTEÇÃO, MEDIÇÃO E CONTROLE EM SIST. DE POTÊNCIA

GRUPO DE ESTUDO DE PROTEÇÃO, MEDIÇÃO E CONTROLE EM SIST. DE POTÊNCIA GPC/023 21 a 26 de Outubro de 2001 Campinas - São Paulo - Brasil GRUPO V GRUPO DE ESTUDO DE PROTEÇÃO, MEDIÇÃO E CONTROLE EM SIST. DE POTÊNCIA UM ESQUEMA COMPLETO PARA DETECÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E LOCALIZAÇÃO

Leia mais

Estimativa do estado de degradação de cabos isolados por meio da medição de indicadores de desempenho

Estimativa do estado de degradação de cabos isolados por meio da medição de indicadores de desempenho Estimativa do estado de degradação de cabos isolados por meio da medição de indicadores de desempenho Edição 62 - Março / 2011 Por Loana Velasco, Luiz Carlos de Freitas, José Carlos de Oliveira, Darizon

Leia mais

Introdução à. Engenharia de Software. Givanaldo Rocha de Souza givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.

Introdução à. Engenharia de Software. Givanaldo Rocha de Souza givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu. "Antes de imprimir pense em sua responsabilidade e compromisso com o MEIO AMBIENTE." Engenharia de Software Introdução à Engenharia de Software Givanaldo Rocha de Souza givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Leia mais

Análise Técnico/Financeira para Correção de Fator de Potência em Planta Industrial com Fornos de Indução.

Análise Técnico/Financeira para Correção de Fator de Potência em Planta Industrial com Fornos de Indução. Análise Técnico/Financeira para Correção de Fator de Potência em Planta Industrial com Fornos de Indução. Jeremias Wolff e Guilherme Schallenberger Electric Consultoria e Serviços Resumo Este trabalho

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 48

COMUNICADO TÉCNICO Nº 48 Página 1 de 19 COMUNICADO TÉCNICO Nº 48 ATENDIMENTO DE NOVOS CONSUMIDORES LOCALIZADOS EM ÁREAS DE SISTEMAS SUBTERRÂNEOS DE DISTRIBUIÇÃO Diretoria de Engenharia e Serviços Gerência de Engenharia da Distribuição

Leia mais

Sistema de distribuição.

Sistema de distribuição. 1 Impacto de Cargas Eletrônicas Residenciais e Comerciais Eficientes e Não-lineares no Sistema de Distribuição Parte II Medições das Cargas em Alimentadores Típicos M. L. y Gonzalez, S. Visacro F., P.

Leia mais

Conceitos e definições para correção do fator de potência através de carga capacitiva

Conceitos e definições para correção do fator de potência através de carga capacitiva Conceitos e definições para correção do fator de potência através de carga capacitiva anobra de capacitores Na ligação de capacitores a uma rede ocorre um processo transitório severo até que seja atingido

Leia mais

Análise das Distorções Harmônicas Geradas pela Proteção de Equipamentos de TI

Análise das Distorções Harmônicas Geradas pela Proteção de Equipamentos de TI Análise das Distorções Harmônicas Geradas pela Proteção de Equipamentos de TI Márcio Zamboti Fortes, Rafael Antunes de Souza e Marcos Riva Suhett Universidade Federal Fluminense, Rua Passo da Pátria, 1,

Leia mais

ANÁLISE NUMÉRICA DA ADERÊNCIA ENTRE AÇO E CONCRETO ENSAIO PULL-OUT TEST

ANÁLISE NUMÉRICA DA ADERÊNCIA ENTRE AÇO E CONCRETO ENSAIO PULL-OUT TEST ANÁLISE NUMÉRICA DA ADERÊNCIA ENTRE AÇO E CONCRETO ENSAIO PULL-OUT TEST Julia Rodrigues Faculdade de Engenharia Civil CEATEC julia.r1@puccamp.edu.br Nádia Cazarim da Silva Forti Tecnologia do Ambiente

Leia mais

Evolução da cooperação em populações modeladas por autômatos celulares com o uso de teoria de jogos

Evolução da cooperação em populações modeladas por autômatos celulares com o uso de teoria de jogos Geração de modelos de redes com verificação dos parâmetros topológicos Prof. Pedro Schimit - schimit@uninove.br Muitas coisas podem ser modeladas a partir de modelos de redes (ou grafos). A maneira como

Leia mais

Sistema de Controle e Monitoramento de uma Bancada Experimental para Amortecedor Magneto-Reológico

Sistema de Controle e Monitoramento de uma Bancada Experimental para Amortecedor Magneto-Reológico Universidade Federal de São João Del-Rei MG 26 a 28 de maio de 2010 Associação Brasileira de Métodos Computacionais em Engenharia Sistema de Controle e Monitoramento de uma Bancada Experimental para Amortecedor

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 7

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 7 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 7 Índice 1. Fibras ópticas...3 1.1 Vantagens das fibras ópticas... 3 1.2 Desvantagens das fibras ópticas... 3 1.3 Instalação... 4 1.4 Aplicações... 4 2.

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DE UM MODELO DE BOMBA EM SISTEMAS DE BOMBEIO CENTRÍFUGO SUBMERSO

OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DE UM MODELO DE BOMBA EM SISTEMAS DE BOMBEIO CENTRÍFUGO SUBMERSO OTIMIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DE UM MODELO DE BOMBA EM SISTEMAS DE BOMBEIO CENTRÍFUGO SUBMERSO Ana Carla Costa Andrade 1, André Laurindo Maitelli 2, Carla Wilza Souza de Paula Maitelli 3 1 Universidade Federal

Leia mais

XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - SENDI 2002

XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - SENDI 2002 XV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - SENDI 2002 Estruturas Metálicas Compactas de 69 kv em Perímetro Urbano Vantagens Técnico- Econômicas C. A. R. Homrich AES Sul E-mail: claiton.homrich@aes.com

Leia mais

Transitores de tempo em domínio de tempo

Transitores de tempo em domínio de tempo Em muitos processos, a regulação do caudal permite controlar reacções químicas ou propriedades físicas através de um controlo de variáveis como a pressão, a temperatura ou o nível. O caudal é uma variável

Leia mais

Medição de Nível. Profa. Michelle Mendes Santos

Medição de Nível. Profa. Michelle Mendes Santos Medição de Nível Profa. Michelle Mendes Santos Introdução Medir a variável nível em processos industriais é quantificar referenciais por meio da monitoração contínua ou discreta com o objetivo de avaliar

Leia mais

Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios

Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios Assunto 9 : Tecnologias de Inteligência Artificial nos Negócios Empresas e outras organizações estão ampliando significativamente suas tentativas para auxiliar a inteligência e a produtividade de seus

Leia mais

Classificação Rápida de Faltas em Sistemas Elétricos Utilizando Redes Neurais Artificiais

Classificação Rápida de Faltas em Sistemas Elétricos Utilizando Redes Neurais Artificiais Proceedings of the IV Brazilian Conference on Neural Networks - IV Congresso Brasileiro de Redes Neurais pp. 281-286, July 2-22, 1999 - ITA, São José dos Campos - SP - Brazil Classificação Rápida de Faltas

Leia mais

Capítulo IV. Desenvolvimento de metodologias para a operação de sistemas subterrâneos de distribuição com primários ligados em anel fechado

Capítulo IV. Desenvolvimento de metodologias para a operação de sistemas subterrâneos de distribuição com primários ligados em anel fechado 44 Capítulo IV Desenvolvimento de metodologias para a operação de sistemas subterrâneos de distribuição com primários ligados em anel fechado Por Ermínio César Belverdere, Antônio Paulo da Cunha, Plácido

Leia mais

Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência

Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência Família PS 6000 A perfeição da engenharia em solda por resistência A Família PS 6000 é o mais recente sistema de solda por resistência

Leia mais

METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA NOS USUÁRIOS E NA SUA ATIVIDADE

METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA NOS USUÁRIOS E NA SUA ATIVIDADE 6 Disponibilizado no endereço http://www.acaoergonomica.ergonomia.ufrj.br Ação Ergonômica vol 3 nº. 1 (2007) pp. 01-06 METODOLOGIA PARA PROJETO DE INTERFACES E EQUIPAMENTOS NUCLEARES COM ABORDAGEM CENTRADA

Leia mais

Baluns Como eles trabalham Como eles são feitos

Baluns Como eles trabalham Como eles são feitos Baluns Como eles trabalham Como eles são feitos O que é um balun? O Balun é um tipo especial de transformador que faz duas funções: Transformador de impedância Transformador de linha balanceada para linha

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM DINAMÔMETRO PARA MOTORES ELÉTRICOS EMPREGADOS EM VEÍCULOS EM ESCALA, COM MEDIDA DE DIRETA DE TORQUE E CARGA VARIÁVEL

DESENVOLVIMENTO DE UM DINAMÔMETRO PARA MOTORES ELÉTRICOS EMPREGADOS EM VEÍCULOS EM ESCALA, COM MEDIDA DE DIRETA DE TORQUE E CARGA VARIÁVEL DESENVOLVIMENTO DE UM DINAMÔMETRO PARA MOTORES ELÉTRICOS EMPREGADOS EM VEÍCULOS EM ESCALA, COM MEDIDA DE DIRETA DE TORQUE E CARGA VARIÁVEL Aluno: Vivian Suzano Orientador: Mauro Speranza Neto 1. Introdução

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Introdução Engenharia Engenhar Sistema Software Alguns Conceitos 1 Definição É a aplicação sistemática, disciplinada e com abordagem quantitativa para o desenvolvimento, operação

Leia mais

A NECESSIDADE DE UMA NOVA VISÃO DO PROJETO NOS CURSOS DE ENGENHARIA CIVIL, FRENTE À NOVA REALIDADE DO SETOR EM BUSCA DA QUALIDADE

A NECESSIDADE DE UMA NOVA VISÃO DO PROJETO NOS CURSOS DE ENGENHARIA CIVIL, FRENTE À NOVA REALIDADE DO SETOR EM BUSCA DA QUALIDADE A NECESSIDADE DE UMA NOVA VISÃO DO PROJETO NOS CURSOS DE ENGENHARIA CIVIL, FRENTE À NOVA REALIDADE DO SETOR EM BUSCA DA QUALIDADE ULRICH, Helen Departamento de Engenharia de Produção - Escola de Engenharia

Leia mais

FMEA (Failure Model and Effect Analysis)

FMEA (Failure Model and Effect Analysis) Definição FMEA (Failure Model and Effect Analysis) Conceitos Básicos A metodologia de Análise do Tipo e Efeito de Falha, conhecida como FMEA (do inglês Failure Mode and Effect Analysis), é uma ferramenta

Leia mais

EXCEDENTE REATIVO (EFEITOS NAS REDES E INSTALAÇÕES)

EXCEDENTE REATIVO (EFEITOS NAS REDES E INSTALAÇÕES) EXCEDENTE REATIVO (EFEITOS NAS REDES E INSTALAÇÕES) Baixos valores de fator de potência são decorrentes de quantidades elevadas de energia reativa. Essa condição resulta em aumento na corrente total que

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório EXPERIÊNCIA 06 CURVAS CARACTERÍSTICAS DE TRANSISTORES E PORTAS LÓGICAS 1 INTRODUÇÃO

Leia mais

Eletricidade Aula 3. Circuitos de Corrente Contínua com Associação de Resistores

Eletricidade Aula 3. Circuitos de Corrente Contínua com Associação de Resistores Eletricidade Aula 3 Circuitos de Corrente Contínua com Associação de esistores Associação de esistores Vídeo 5 esistor equivalente resistor que substitui qualquer associação de resistores, produzindo o

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

FLUXO DE OTIMIZAÇÃO EM PROJETO DE INOVAÇÃO UTILIZANDO

FLUXO DE OTIMIZAÇÃO EM PROJETO DE INOVAÇÃO UTILIZANDO FLUXO DE OTIMIZAÇÃO EM PROJETO DE INOVAÇÃO UTILIZANDO FERRAMENTAS ESTATÍSTICAS EM CONJUNTO COM FORMULAÇÃO TEÓRICA Cristiano Marques de Oliveira 1 1 Delphi Automotive Systems E-mails: cristiano.m.oliveira@delphi.com

Leia mais

Manual do Usuário PRELIMINAR

Manual do Usuário PRELIMINAR Manual do Usuário PRELIMINAR Introdução O conversor KR-485/USB é a solução rápida e segura para a interface entre o PC e barramentos de comunicação industrial RS-485 ou RS-422. Ao ligar o KR-485/USB à

Leia mais

AP 025/2011 Contribuição AES BRASIL 1

AP 025/2011 Contribuição AES BRASIL 1 AUDIÊNCIA PÚBLICA ANEEL Nº025/2011 Contribuição da AES Brasil à Audiência Pública nº025/2011 da ANEEL, que visa obter subsídios para aprimoramento da metodologia e do procedimento de cálculo de perdas

Leia mais

ALGORITMO PARA PROTEÇÃO DE TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA UTILIZANDO TRANSFORMADA WAVELET DISCRETA

ALGORITMO PARA PROTEÇÃO DE TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA UTILIZANDO TRANSFORMADA WAVELET DISCRETA ALGORITMO PARA PROTEÇÃO DE TRANSFORMADORES DE POTÊNCIA UTILIZANDO TRANSFORMADA WAVELET DISCRETA JEFERSON P. MARQUES 1, CARLOS A. L. MENCO 1, GHENDY CARDOSO JR 1, RAFAEL CORRÊA 2. 1. Universidade Federal

Leia mais

SCQ/007 21 a 26 de Outubro de 2001 Campinas - São Paulo - Brasil

SCQ/007 21 a 26 de Outubro de 2001 Campinas - São Paulo - Brasil SCQ/007 21 a 26 de Outubro de 2001 Campinas - São Paulo - Brasil STE INTERFERÊNCIAS, COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA E QUALIDADE DE ENERGIA ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DE VARIAÇÕES MOMENTÂNEAS DE TENSÃO NA OPERAÇÃO

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE. Santander, Victor - Unioeste Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos

ESTUDO DE VIABILIDADE. Santander, Victor - Unioeste Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos ESTUDO DE VIABILIDADE Santander, Victor - Unioeste Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos Objetivos O que é um estudo de viabilidade? O que estudar e concluir? Benefícios e custos Análise de Custo/Benefício

Leia mais

Palavras chave: defeitos de solda, pulso eco, redes neurais artificiais, transformada de wavelet

Palavras chave: defeitos de solda, pulso eco, redes neurais artificiais, transformada de wavelet DETECÇÃO DE DEFEITOS EM JUNTAS SOLDADAS UTILIZANDO UM CLASSIFICADOR NEURAL ALIMENTADO POR SINAIS ULTRASSÔNICOS PRÉ- PROCESSADOS PELA TRANSFORMADA DE WAVELET Francisco G. de Paula¹, Maria Cléa S. de Albuquerque

Leia mais

Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas

Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas Permite a coleta de dados em tempo real dos processos de produção, possuindo, também, interfaces para a transferência dos dados para os sistemas administrativos da empresa. Nessa configuração, o PC é a

Leia mais

PROTEÇÃO CONTRA ACCIONAMENTO POR RF

PROTEÇÃO CONTRA ACCIONAMENTO POR RF PROTEÇÃO CONTRA ACCIONAMENTO POR RF O circuito de protecção contra sobre voltagem apresentado tem uma deficiência, pode acontecer de ser accionado por RF presente no shack. Este problema pode ser desmembrado

Leia mais