Climate Change - Coal Overview

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Climate Change - Coal Overview"

Transcrição

1 CSLF : Capacity Building Climate Change - Coal Overview Fernando Luiz Zancan President - Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM Salvador - 08 September 2008

2 BRAZILIAN COAL INDUSTRY Resources: 31,7 billion ton (90% RS) Production - ROM (2007) 12,1 million ton; 60 % SC Saleable Coal 6,0 million ton - 51 % RS Companies: 15 - PR (1) SC (11) RS (3) Number of Employees (2007): Market Share (2007) 81,67 % Power Generation Revenues (2007): R$ 617 million

3 Sedimentary Basins in Brazil Incomplete geologic survey

4 BRAZILIAN COAL RESOURCES UF Jazida Recursos (10 6 t) % Paraná Cambuí 44 0,14 Sapopema 45 0, ,28 Santa Catarina Barro Branco ,29 Bonito ,04 Pré-Bonito 414 1, ,64 Cambuí Sapopema Rio Grande do Sul Candiota ,67 Leão ,68 Charqueadas ,43 Iruí/Capané ,47 Murungava ,86 Santa Terezinha/Torres , ,08 PR RS SC Barro Branco Bonito Pré-Bonito Total (PR, SC e RS) ,00 Santa Terezinha Source: Informative of Coal Industry DNPM / 2000 Mining Areas Candiota Charqueadas Leão Murungava Iruí / Capané

5 Coal Mining GHG Associação Brasileira do Carvão Mineral Mitigation & CH 4 Copelmi Mineração/RS

6 Energy Consumption Energy Grow ,9% ao ano ,3% ao ano ( ) A B1 B2 C 4,3% 3,7% 3,1% 2,5% Cenário A Cenário B1 Cenário B2 million toe 474,5 2,87 X 402,8 356,5 309,3 1,87 X 200, Cenário C ,1 165,0 (2005) Source : MME

7 Energy Offer (%) MATRIZ DE OFERTA DE ENERGIA (%) 100% 2,9 13,8 9,1 OUTRAS RENOVÁVEIS (4,3 H-BIO&BIODIESEL) 80% 13,0 18,5 5,5 PRODUTOS DA CANA LENHA&C.VEGETAL 60% 40% 1,2 14,8 13,5 6,3 3,0 9,4 6,9 15,5 HIDRÁULICA NUCLEAR CARVÃO MINERAL Coal GÁS NATURAL 20% 38,7 28,0 PETRÓLEO 0% milhões tep e 44,5% renováveis 557 milhões tep e 46,6% renováveis Source :MME

8 ELETRIC MATRIX 100% 2,3% 2,3% 1,5% Derivados do Petróleo 95% 90% 85% 0,0% 0,1% 80% 75% 70% Source: MME 9,9% 10,1% 1,6% 1,9% 2,7% 2,3% 2,6% 3,3% 1,1% 1,3% 4,1% 83,9% 101 mil 84,0 % 80,8% 143 mil 83,2 % 9,3% 2,9% 76,1% Gás Natural Carvão Carvão = 3,69 X Nuclear Eólica e Outros Biomassa Hidráulica 221 mil Total (MW): 83,1 % Renewable energy:

9 Growth of Capacity HydroPower X Water Storage (reservoir) Potência Hidráulica Instalada 300 Capacidade de Armazenamento (Usinas Representando 75%do Armazenamento Total) [MW] Armazenamento em [GWmês] Shows more thermal power generation operating in base load Source: ONS, ANEEL

10 Brazilian Coal Power Projects Associação Brasileira do Carvão Mineral PARANÁ Figueira (repotenciação) 127 MW (CFBC) SANTA CATARINA USITESC RIO GRANDE DO SUL Candiota III (CGTEE) Jacuí Seival CTSUL Seival I (Uruguai) (Tractebel) Seival II (MPX) Imported Coal : 440 MW (CFBC) 350 MW (PC) 357 MW (PC) 500 MW (PC) 650 MW (PC) 340 MW (PC) 600 MW ( PC) MW MW (PC)

11 New Technologies Coal to liquids (CTL) and fertilisers + CCS CBM methane and ECBM UCG- In Situ Gasification + CCS Source: LLNL/USA CONSOL/Pensilvania/US

12 R&D+I & Capacity Building Clean Coal = manage R&D and capacity building programs support from MCT and Industry. Research Centers working in network with international support SATC/SC e PUC/RS Agreements: Central Mining Institute/PO (VAM/ECBM/UCG); Ecole de Mines de Saint Etienne/FR (Mineração/ECBM); NETL/USA (CCS and gasification); MCT : U$ 26 million 2008/2010 SC : Law / => U$ 0,8 million/year

13 CLEAN COAL CENTER - CTCL SATC Criciúma/SC

14 Key Goals Develop technologies for coal mining and utilization in a sustainable way CCS Add value to coal R&D for high value products including CTL to hydrogen Optimized all process related to the coal economic chain Capacity Building for all the technologies Manage the R&D + I resources Central Knowledge Management Increase partnership: CPRM, CETEM, Petrobras, Eletrobras, private companies, universities network

15 Tecnologic Plataform Associação Brasileira do Carvão Mineral Coal ECBM Methane Adapted from: Sotacarbo, IEA/GHG

16 CTCL

17 Clean Coal Center Criciúma/SC

18 Sala de conferências p/ 42 pessoas Sala de Reuniões A:18,67M2 Sala de Reuniões A:18,67M2 Sala de Reuniões A:18,67M2 S. reuniões 10 pessoas Sala de Reuniões A: m2 S. reuniões 10 pessoas S. reuniões 10 pessoas S. reuniões p/ 28 pessoas S. reuniões 10 pessoas Sala de Reuniões A:33.54 m2 Sala de Reuniões A:27.81M2-68,42 S. reuniões p/ 28 p essoas Banho Fem. A:18,07m2 Espel ho Fixo Depósito A:9,16m2 Copa A:8,60m2 Espel ho Fixo Banho Fem. A:18,07m Banho Masc. A: 23,85m2 Banho Masc. A: 23,76m2 Banho Deficientes A:4,50m2 Banho Deficientes A:4,50m2 Informatica A: 23,45m2 Mapoteca A:15,60 m2 Sala de Reuniões A:15,60 m2 Sala de Reuniões A:15,60 m2 Associação Brasileira do Carvão Mineral Estacionamento 124 vagas Galpoes para matéria-prima A = 216,00m2 (2 unidades) Vestiários e sanitários m²=114,00m² Capac. 80 pes. 114,00m² Estacionamento 90 vagas Central de utilidades A.: 220,00m² Cantina Capacidade: 150 pessoas 336,00 m2 Ampliação Cantina 192,00 m2 Área de convívio e divulgação de trabalhos A: 360m² Incubadora Area: 1200,00m2 24 Recepção c/ apoio S. reuniões fornecedores Sanitários especiais + M/F Espera A.: 130,00m² Area: 336,00m2 Auditório para 1000 pessoas Sanitários M/F Foyer - Recepçâo Total: 2.000,00 m² Acesso de serviços

19 NEW DESIGN GREEN BUILDING Associação Brasileira do Carvão Mineral Eletrobras/UFSCS/SATC - CTCL

20 CCS in Brazil CO 2 Storage Research Center - Petrobrás/PUC/RS

21 Conclusion High energy demand in the world low offer = high prices => look for domestic energy sources Brazil will need all sources of energy and coal is important. ABCM is compromised to contribute to an sustainable energy security future to Brazil and CCS is the bridge for this the future.

22 THANK YOU FOR THE ATTENTION Directions :

Climate Change - Coal Overview

Climate Change - Coal Overview Fernando Luiz Zancan President of the Brazilian Coal Association - ABCM Climate Change - Coal Overview Pretoria/ South Africa - 26 November 2008 BRAZILIAN COAL INDUSTRY Resources: 31,7 billion ton (90%

Leia mais

Climate Change - Coal Overview

Climate Change - Coal Overview Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM Climate Change - Coal Overview Salvador - 10 September 2008 BRAZILIAN COAL INDUSTRY Resources: 31,7 billion ton (90% RS) Production -

Leia mais

Segurança de suprimento. availability 3 A (WEC) Mix energético balanceado. Eficiência econômica. Compatibilidade ambiental.

Segurança de suprimento. availability 3 A (WEC) Mix energético balanceado. Eficiência econômica. Compatibilidade ambiental. Carvão Mineral: Ações de Mitigação das Mudanças Climáticas Eng. Fernando Luiz Zancan Presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral ABCM Brasília 27 de Junho de 2007 Segurança de suprimento availability

Leia mais

Brazilian Coal Industry Overview and Perspectives

Brazilian Coal Industry Overview and Perspectives INTERNATIONAL WORKSHOP ON COAL TECHNOLOGY PETROBRAS/ABCM Brazilian Coal Industry Overview and Perspectives Eng. Fernando Luiz Zancan Brazilian Coal Association ABCM Rio de Janeiro, 14 March 2007 Brazilian

Leia mais

Brazilian Coal Industry How to Develop.

Brazilian Coal Industry How to Develop. Brazilian Coal Industry How to Develop. Fernando Luiz Zancan President of the Brazilian Coal Association - ABCM Beijing, 28 October 2015 Brazil Energy Resources Associação Brasileira do Carvão Mineral

Leia mais

CARVÃO MINERAL BRASILEIRO E A GERAÇÃO TERMELÉTRICA

CARVÃO MINERAL BRASILEIRO E A GERAÇÃO TERMELÉTRICA CARVÃO MINERAL BRASILEIRO E A GERAÇÃO TERMELÉTRICA Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM Rio de Janeiro/RJ - 07 de Outubro de 2008 Agenda Carvão no mundo Carvão no Brasil

Leia mais

The latest development in domestic coal production in Brazil. Fernando Luiz Zancan Brazilian Coal Association

The latest development in domestic coal production in Brazil. Fernando Luiz Zancan Brazilian Coal Association The latest development in domestic coal production in Brazil Fernando Luiz Zancan Brazilian Coal Association April 2013 Will speak about... - Coal is the largest energy resource in the world and in Brazil.

Leia mais

CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA SANTA CATARINA E O BRASIL

CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA SANTA CATARINA E O BRASIL CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA SANTA CATARINA E O BRASIL Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM Assembléia Legislativa de Santa Catarina Florianópolis/SC - 09

Leia mais

para estro de Carbono

para estro de Carbono I - Seminário Brasileiro Sobre Seqüestro de Carbono e Mudanças Climáticas Carvão Mineral: Estratégias para Seqüestro estro de Carbono Eng. Fernando Luiz Zancan Presidente da Associação Brasileira do Carvão

Leia mais

CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA O BRASIL

CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA O BRASIL CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA O BRASIL Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM Florianópolis/SC - 21 de novembro de 2008 Agenda Carvão no mundo Carvão no Brasil

Leia mais

CARVÃO MINERAL Desenvolvimento Econômico e Social

CARVÃO MINERAL Desenvolvimento Econômico e Social CARVÃO MINERAL Desenvolvimento Econômico e Social Eng. Fernando Luiz Zancan - ABCM Belo Horizonte, 17 de Setembro de 2015 170915 A curva do esquecimento de Ebbinghaus www.carvaomineral.com.br Contato:

Leia mais

Plano Nacional de Energia 2030

Plano Nacional de Energia 2030 Plano Nacional de Energia 2030 Carvão Mineral Brasília, 14 de junho de 2006 Plano Nacional de Energia 2030 Carvão Mineral Observações Iniciais Carvão Mineral no Mundo Tecnologias para uso do carvão na

Leia mais

Carvão Mineral P&D + I a chave para a sustentabilidade

Carvão Mineral P&D + I a chave para a sustentabilidade Carvão Mineral P&D + I a chave para a sustentabilidade Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral ABCM Brasília, 27 de maio de 2010 O que falaremos? O carvão é fundamental e fonte sustentável

Leia mais

O Carvão Mineral Nacional : A energia certa no local certo

O Carvão Mineral Nacional : A energia certa no local certo ENASE 2010 7º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico O Carvão Mineral Nacional : A energia certa no local certo Fernando Luiz Zancan Presidente da ABCM Rio de Janeiro, 30 de Setembro de 2010 WWW.CARVAOMINERAL.COM.BR

Leia mais

O Uso e Fornecimento de Carvão Mineral

O Uso e Fornecimento de Carvão Mineral O Uso e Fornecimento de Carvão Mineral para Geração TérmicaT Eng. Fernando Luiz Zancan Presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral ABCM São Paulo/SP 28 de abril de 2008 Tópicos O carvão no Cenário

Leia mais

Carvão & Mudanças Climáticas

Carvão & Mudanças Climáticas Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM Carvão & Mudanças Climáticas São Paulo, 31 de julho de 2008 India e China: A segunda revolução industrial População vs. Crescimento projetado

Leia mais

Viabilidade ambiental e a retomada do CARVÃO MINERAL

Viabilidade ambiental e a retomada do CARVÃO MINERAL Viabilidade ambiental e a retomada do CARVÃO MINERAL Eng. Fernando Luiz Zancan - ABCM Porto Alegre /RS - 19 de Maio de 2014 23/10/09 www.carvaomineral.com.br Contato: zancan@carvaomineral.com.br (48)34318350

Leia mais

Low Carbon Scenarios for Brazil. Amaro Pereira PPE/COPPE/UFRJ

Low Carbon Scenarios for Brazil. Amaro Pereira PPE/COPPE/UFRJ Low Carbon Scenarios for Brazil Amaro Pereira PPE/COPPE/UFRJ Project Team Co-ordinators Prof. Emilio La Rovere and Carolina Dubeux Technical team Amaro Pereira (Energy) Anamélia Medeiros (Agriculture)

Leia mais

CARVÃO MINERAL NACIONAL

CARVÃO MINERAL NACIONAL CARVÃO MINERAL NACIONAL Associação Brasileira do Carvão Mineral Aldo Meneguzzi Junior Fernando Luiz Zancan Ouro Preto setembro 200 Matriz Energética EPE Mundo 2003 Renováveis 10,8% Outras 0,5% Hidro 2,2%

Leia mais

CARVÃO MINERAL na Matriz Elétrica Brasileira

CARVÃO MINERAL na Matriz Elétrica Brasileira CARVÃO MINERAL na Matriz Elétrica Brasileira Eng. Fernando Luiz Zancan - ABCM Rio de Janeiro/RJ - 05 de julho de 2013 23/10/09 WWW.CARVAOMINERAL.COM.BR O que vamos falar... - O carvão é o maior recurso

Leia mais

CARVÃO MINERAL num mundo Sustentável

CARVÃO MINERAL num mundo Sustentável CARVÃO MINERAL num mundo Sustentável Eng. Fernando Luiz Zancan - ABCM Brasilia/DF - 15 de Maio de 2012 23/10/09 WWW.CARVAOMINERAL.COM.BR A chuva parou antes do previsto.. Quem resolve? Ou será que eles

Leia mais

CARVÃO MINERAL num mundo Sustentável

CARVÃO MINERAL num mundo Sustentável CARVÃO MINERAL num mundo Sustentável Eng. Fernando Luiz Zancan - ABCM Curitiba/PR - 14 de agosto de 2012 23/10/09 WWW.CARVAOMINERAL.COM.BR Objetivos de uma Política Energética Sustentável Paises em desenvolvimento

Leia mais

O Cenário Energético Mundial e o Papel do Carvão Mineral

O Cenário Energético Mundial e o Papel do Carvão Mineral Feira Sul Metal Mineração Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM O Cenário Energético Mundial e o Papel do Carvão Mineral Criciúma /SC - 12 de junho de 2008 As Guerras da Energia

Leia mais

POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL

POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL Política energética sustentável: objetivos Segurança de suprimentos Compatibilidade ambiental Mix energético balanceado Eficiência econômica Carvão mineral no mundo

Leia mais

CONFEA CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA O BRASIL. Eng. Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM

CONFEA CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA O BRASIL. Eng. Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM CONFEA CARVÃO MINERAL & COMBUSTÍVEL ESTRATÉGICO PARA O BRASIL Eng. Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM Brasilia/DF - 28 de abril de 2009 Agenda Carvão no mundo Carvão no

Leia mais

EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NO SETOR DE CARVÃO MINERAL

EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NO SETOR DE CARVÃO MINERAL EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NO SETOR DE CARVÃO MINERAL Leandro Fagundes, Eng. Minas, P&D Gerente, pedcons@via-rs.net Cleber José Baldoni Gomes, Eng. Minas, SIECESC Gerente Luciane Garavaglia, Geóloga,

Leia mais

Perspectivas da BIOENERGIA: Mundo e Brasil. Alberto Villela DSc. Planejamento Energético Pesquisador IVIG/COPPE/UFRJ

Perspectivas da BIOENERGIA: Mundo e Brasil. Alberto Villela DSc. Planejamento Energético Pesquisador IVIG/COPPE/UFRJ Perspectivas da BIOENERGIA: Mundo e Brasil Alberto Villela DSc. Planejamento Energético Pesquisador IVIG/COPPE/UFRJ Emissões Globais de CO2 (Energia) no Cenário INDC COPPE/UFRJ Orçamento de C para >50%

Leia mais

Carolina Luiza Rizental Machado

Carolina Luiza Rizental Machado Carolina Luiza Rizental Machado INTRODUÇÃO A energia termoelétrica é aquela gerada a partir da queima de algum combustível, tanto de fontes renováveis, quando de fontes não renováveis; As usinas termoelétricas

Leia mais

A PERSPECTIVA DA ENERGIA EÓLICA NO CENÁRIO DA ECONOMIA VERDE E DA RIO+20 THE PROSPECT OF WIND POWER IN THE GREEN ECONOMY AND IN THE RIO + 20

A PERSPECTIVA DA ENERGIA EÓLICA NO CENÁRIO DA ECONOMIA VERDE E DA RIO+20 THE PROSPECT OF WIND POWER IN THE GREEN ECONOMY AND IN THE RIO + 20 Eixo Temático: Inovação e Sustentabilidade A PERSPECTIVA DA ENERGIA EÓLICA NO CENÁRIO DA ECONOMIA VERDE E DA RIO+20 THE PROSPECT OF WIND POWER IN THE GREEN ECONOMY AND IN THE RIO + 20 RESUMO Vanderleia

Leia mais

O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul. Ivan De Pellegrin

O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul. Ivan De Pellegrin O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul Ivan De Pellegrin Comparação dos Recursos e Reservas Energéticas Brasileiras Não Renováveis em 2012 4% 12% 19% 65% Fonte

Leia mais

Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral

Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral Fernando Luiz Zancan Presidente da ABCM Brasília, 24 de março de 2009 Demanda de energia primária no mundo - 2008-2030 Crescimento 2000-2007 1,6% 4,8%

Leia mais

Color variant: Siemens White

Color variant: Siemens White 2º Forum da Responsabilidade Social das Organizações A Glocal Company Color variant: Siemens White Key Figures - Siemens Global Dados Gerais Americas 25% 22% 33% 101 19.1 96 Europe (excl. Germany) 27%

Leia mais

International Networking Event Brazil. Florianópolis Santa Catarina - Brazil. Project is funded by the European Union

International Networking Event Brazil. Florianópolis Santa Catarina - Brazil. Project is funded by the European Union International Networking Event Brazil Florianópolis Santa Catarina - Brazil Applied research in RE and technology transfer to the private sector The Role of the Academia Prof. Youssef Ahmad Youssef Prof.

Leia mais

Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies?

Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies? Organization: Cooperation: Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies? Volkswagen do Brasil Cologne, August 25 th, 2008 Volkswagen do Brasil Present in Brazil since 1953

Leia mais

Energy Balance. Rio de Janeiro, 27th October 2011 Olga C. R. L. Simbalista. Corporate Participation

Energy Balance. Rio de Janeiro, 27th October 2011 Olga C. R. L. Simbalista. Corporate Participation XXVIII National Seminar on Large Dams Energy Balance Rio de Janeiro, 27th October 2011 Olga C. R. L. Simbalista Director of Planning,, Business Manegement and Corporate Participation BRAZIL AND WORLD DATA

Leia mais

POTENCIAL DE INTERCÂMBIO DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE OS SISTEMAS ELÉTRICOS DO BRASIL E DA ARGENTINA

POTENCIAL DE INTERCÂMBIO DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE OS SISTEMAS ELÉTRICOS DO BRASIL E DA ARGENTINA Revista Brasileira de Energia, Vol. 17, N o. 1, 1 o Sem. 2011, pp. 73-81 73 POTENCIAL DE INTERCÂMBIO DE ENERGIA ELÉTRICA ENTRE OS SISTEMAS ELÉTRICOS DO BRASIL E DA ARGENTINA André Luiz Zanette 1 RESUMO

Leia mais

Coal in Brazil & perspectives

Coal in Brazil & perspectives Coal in Brazil & perspectives Alexandre Grigorieff/ Fernando Luiz Zancan ABCM Associação Brasileira de Carvão Mineral Where there is coal in Brazil Have we got coal in northeast of Brazil Two decades without

Leia mais

GHG missions in sugar cane ethanol production and avoided CO2

GHG missions in sugar cane ethanol production and avoided CO2 Biocombustíveis GHG missions in sugar cane ethanol production and avoided CO2 Balance of CO2 capture by sugar cane: D = C + E + F + G (3) Net avoided CO2 by sugar cane ethanol = H + H A B - C (4) A B C

Leia mais

Perspectivas para a geração termelétrica a carvão

Perspectivas para a geração termelétrica a carvão Juliana de M. Marreco 1 Amaro Pereira Jr 2 Marina E. Tavares 2 RESUMO Este trabalho apresenta uma análise da expansão do uso do carvão para geração de eletricidade no Brasil e no mundo. Com base em uma

Leia mais

Fontes energéticas alternativas e o panorama energético do estado da Bahia

Fontes energéticas alternativas e o panorama energético do estado da Bahia Fontes energéticas alternativas e o panorama energético do estado da Bahia entrevista ÉRIKA GARCEZ DA ROCHA MARCELO SILVA DE CARVALHO DELFINO doi: 10.7724/caititu.2013.v1.n1.d11 Alternative energy sources

Leia mais

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15 Horários 13h30 às 15h30 11.11.15 13h30 às 15h30 SESSÃO 1: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Sala 1 Painel Estratégias e Horários Sala 2 - Painel Políticas Públicas e Práticas Sustentáveis P1 Consumo e Produção

Leia mais

IV BTG Pactual Utilities Day Teresa Vernaglia VP de Negócios de Distribuição 15 de Setembro de 2015

IV BTG Pactual Utilities Day Teresa Vernaglia VP de Negócios de Distribuição 15 de Setembro de 2015 IV BTG Pactual Utilities Day Teresa Vernaglia VP de Negócios de Distribuição 15 de Setembro de 2015 0 Eventos recentes e em curso no setor de energia GSF Rebaixamento da energia assegurada Bandeiras Tarifárias

Leia mais

Gerenciamento de projetos SMART GRID

Gerenciamento de projetos SMART GRID Gerenciamento de projetos SMART GRID OBJETIVO Em razão da (o): Grandiosidade e complexidade dos projetos SMART GRID Contexto econômico local e global vs. QUALIDADE dos serviços públicos. p Exigências de

Leia mais

Foreign Trade Promotion for German Small and Medium-Sized Enterprises (SMEs) in Brazil

Foreign Trade Promotion for German Small and Medium-Sized Enterprises (SMEs) in Brazil Foreign Trade Promotion for German (SMEs) in Brazil Vice-President of Marketing and Sales, German-Brazilian Chamber of Industry and Commerce Blumenau, November 20, 2007 Worldwide German Chambers Network

Leia mais

Segurança Hídrica. Encob- 2015 Caldas Novas. Marília Carvalho de Melo Especialista em Recursos Hídricos

Segurança Hídrica. Encob- 2015 Caldas Novas. Marília Carvalho de Melo Especialista em Recursos Hídricos Segurança Hídrica Encob- 2015 Caldas Novas Marília Carvalho de Melo Especialista em Recursos Hídricos Tópicos a serem abordados -Conceito de Segurança Hídrica -O Brasil no contexto internacional -O Panorama

Leia mais

ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA

ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA CNICA Energia: o Passado e os Desafios e do Futuro José P. Sucena Paiva Técnico Lisboa 2 MICHAEL FARADAY, o experimentalista 1791-1867 1867 3 JAMES MAXWELL, o cientista 1831-1879

Leia mais

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques 7º Programa Quadro Tema ENERGIA Os próximos concursos: tópicos e destaques Helder Gonçalves Delegado Nacional tema Energia TÓPICOS DO TEMA ENERGIA WP 2012 ACTIVITY ENERGY 1; Hydrogen and Fuel Cells ACTIVITY

Leia mais

POWER FUTURE PROINFA: POLÍTICA PÚBLICA DE ENERGIA RENOVÁVEL LAURA PORTO

POWER FUTURE PROINFA: POLÍTICA PÚBLICA DE ENERGIA RENOVÁVEL LAURA PORTO POWER FUTURE PROINFA: POLÍTICA PÚBLICA DE ENERGIA RENOVÁVEL LAURA PORTO Diretora do Departamento de Desenvolvimento Energético Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Fortaleza, 18 de setembro

Leia mais

and the Municipality of SERTÃ

and the Municipality of SERTÃ RETS Launch Conference 3rd February 2010 Casa da Cultura da Sertã SERTÃ, Portugal Renewable Energies and the Municipality of SERTÃ, Mayor The participation of Sertã in RETS is the continuation of its journey

Leia mais

Energia em Foco Estratégias e Dasafios para o Futuro

Energia em Foco Estratégias e Dasafios para o Futuro Energia em Foco Estratégias e Dasafios para o Futuro Novos Modelos de Negócios para o Setor de Energia Elétrica Richard Kauffman Chairman of Energy and Finance for New York Office of New York Governor

Leia mais

Matriz elétrica brasileira Eólica

Matriz elétrica brasileira Eólica 1 Matriz elétrica brasileira Eólica UEE VOLTA DO RIO Lívio Teixeira de Andrade Filho Coordenação-Geral de Fontes Alternativas Departamento de Desenvolvimento Energético 2 PRINCÍPIOS E OBJETIVOS DA POLÍTICA

Leia mais

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon Pedro Soares / IDESAM Project Proponent & Partners Proponent: Support and supervise the project activities and will

Leia mais

O SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ENERGÉTICO DO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA

O SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ENERGÉTICO DO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA PORTARIA N o 17, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2009. O SECRETÁRIO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ENERGÉTICO DO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA, no uso da competência que lhe confere o art. 1 o da Portaria MME

Leia mais

Rem: Revista Escola de Minas ISSN: 0370-4467 editor@rem.com.br Escola de Minas Brasil

Rem: Revista Escola de Minas ISSN: 0370-4467 editor@rem.com.br Escola de Minas Brasil Rem: Revista Escola de Minas ISSN: 0370-4467 editor@rem.com.br Escola de Minas Brasil Licks, Letícia A.; Pires, Marçal Metodologia para o cálculo de emissões de carbono e da eficiência na geração de energia

Leia mais

BRAZILIAN RESEARCH, DEVELOPMENT AND DEMONSTRATION ACTIVITIES

BRAZILIAN RESEARCH, DEVELOPMENT AND DEMONSTRATION ACTIVITIES Ministry of Mines and Energy BRAZILIAN RESEARCH, DEVELOPMENT AND DEMONSTRATION ACTIVITIES 5 th STEERING COMMITTEE MEETING João de Nora Souto Deputy Minister for Oil, Natural Gas and Renewable Fuels SPGMME

Leia mais

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement Porto, 18th April 2007 Outline 1. Presentation of CEIIA

Leia mais

Geração Termelétrica a Carvão. Desenvolvimento de Novos Projetos

Geração Termelétrica a Carvão. Desenvolvimento de Novos Projetos Geração Termelétrica a Carvão Desenvolvimento de Novos Projetos Julho 2008 PRINCIPAIS RESERVAS DE CARVÃO MINERAL NO MUNDO (BILHÕES DE TONS) PRODUÇÃO DE CARVÃO MINERAL NO MUNDO (BILHÕES DE TONS) Produção

Leia mais

Angola : business opportunities highlight

Angola : business opportunities highlight 13-01-2014 O Ministério da Energia e Águas da República de Angola, no âmbito do Plano de Desenvolvimento do Subsector Eléctrico de Angola alicerçado na Política e a Estratégia de Segurança Energética Nacional

Leia mais

ENERSUL Jerson Kelman A Expansão do Setor Elétrico e a Amazônia. 05 de junho de 2013

ENERSUL Jerson Kelman A Expansão do Setor Elétrico e a Amazônia. 05 de junho de 2013 ENERSUL Jerson Kelman A Expansão do Setor Elétrico e a Amazônia 05 de junho de 2013 A hidroeletricidade é renovável graças à energia solar Guta é uma gotinha de água que mora dentro de uma nuvem. Ela anda

Leia mais

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL

REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL REAL ESTATE MARKET IN BRAZIL JOÃO CRESTANA President of Secovi SP and CBIC National Commission of Construction Industry SIZE OF BRAZIL Population distribution by gender, according to age group BRAZIL 2010

Leia mais

Inovação e Empreendedorismo

Inovação e Empreendedorismo Inovação e Empreendedorismo Kami Saidi Diretor de Operações & Sustentabilidade HP Brasil 09-maio-13 HP Commitment Many assume, wrongly, that a company exists simply to make money... the real reason HP

Leia mais

inovação & nas empresas 2020 competitividade

inovação & nas empresas 2020 competitividade inovação & nas empresas 2020 competitividade FACING THE INNOVATION CHALLENGE Lisboa 02 MARÇO 2016 1 Desafios e oportunidades: fatores críticos de sucesso PRINCIPAIS ALTERAÇÕES SETORES VERSUS CADEIAS DE

Leia mais

Matriz Elétrica Brasileira

Matriz Elétrica Brasileira Agenda Matriz Elétrica Brasileira Uso Racional de Energia Política Nacional de Resíduos Sólidos Resíduos Sólidos Urbanos PIB, Demografia e RSU Aproveitamento energético de RSU Obtenção de CDR Tecnologias

Leia mais

Serviço Geológico do Brasil CPRM

Serviço Geológico do Brasil CPRM Serviço Geológico do Brasil CPRM SIMEXMIN 2014 Maio 2014 Seminário XI Potencial e Projetos de Minerais Estratégicos e Críticos Carvão Nacional: potencial, limitações e perspectivas de aproveitamento José

Leia mais

Gás Natural: Energia, Meio-Ambiente, Desenvolvimento e Externalidades

Gás Natural: Energia, Meio-Ambiente, Desenvolvimento e Externalidades VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA VI NATIONAL CONGRESS OF MECHANICAL ENGINEERING 18 a 21 de agosto de 2010 Campina Grande Paraíba - Brasil August 18 21, 2010 Campina Grande Paraíba Brazil Gás

Leia mais

Queda da capacidade de geração de. energia elétrica no Brasil

Queda da capacidade de geração de. energia elétrica no Brasil Queda da capacidade de geração de energia elétrica no Brasil Luan Maximiano de Oliveira da Costa 1,2 Resumo: Energias renováveis representam em média 18% da energia consumida no mundo. Devido à necessidade

Leia mais

WORKSHOP FOMENTO A ECONOMIA DE BAIXO CARBONO E CRESCIMENTO VERDE NA INDÚSTRIA NACIONAL

WORKSHOP FOMENTO A ECONOMIA DE BAIXO CARBONO E CRESCIMENTO VERDE NA INDÚSTRIA NACIONAL WORKSHOP FOMENTO A ECONOMIA DE BAIXO CARBONO E CRESCIMENTO VERDE NA INDÚSTRIA NACIONAL Experiência Internacional em Mudança do Clima no Setor Industrial Vicente Manzione Filho Gestão Origami Soluções para

Leia mais

SEMINÁRIO RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL: PETRÓLEO, GÁS, URÂNIO E CARVÃO Rio de Janeiro 30 de setembro de Clube de Engenharia

SEMINÁRIO RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL: PETRÓLEO, GÁS, URÂNIO E CARVÃO Rio de Janeiro 30 de setembro de Clube de Engenharia Carvão Mineral: Carvão Mineral: Reservas e Potencialidade Geológica SEMINÁRIO RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL: PETRÓLEO, GÁS, URÂNIO E CARVÃO Rio de Janeiro 30 de setembro de 2004 - Clube de Engenharia

Leia mais

Congresso EcoGerma 2011

Congresso EcoGerma 2011 Congresso EcoGerma 2011 Veículos Comeciais de Baixo Carbono para Aplicações Urbanas Soluções para Mercados Emergentes Painel 6 Mobilidade Urbana de Baixo Carbono São Paulo, 01 de Julho de 2011 Gian Gomes

Leia mais

PROJETO UTE PAMPA SUL

PROJETO UTE PAMPA SUL PROJETO UTE PAMPA SUL 21/Junho/10 Tractebel Energia GDF SUEZ - Todos os Direitos Reservados 1 UTLC 363 MW SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO EMPREENDEDOR PROJETO DA UTE PAMPA SUL 2 Sistema Elétrico Brasileiro

Leia mais

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES FONTES DE ENERGIA Hídrica Eólica Biomassa Solar POTENCIAL HÍDRICO Fonte: Eletrobras, 2011. APROVEITAMENTO DO POTENCIAL HIDRELÉTRICO

Leia mais

Energy Efficiency in Agriculture and Agro-Industry. Fátima Baptista fb@uevora.pt

Energy Efficiency in Agriculture and Agro-Industry. Fátima Baptista fb@uevora.pt Energy Efficiency in Agriculture and Agro-Industry Fátima Baptista fb@uevora.pt Summary 1. Introduction 2. AGREE and TESLA projects 3. Energy consumption and measures for EE improvements 1. Wheat 2. Tomato

Leia mais

PLANO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA PNMC

PLANO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA PNMC PLANO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA PNMC 14 de Maio de 2009 Politica Nacional sobre Mudança do Clima Plano Nacional Mudança do Clima Fundo de Mudança Climática (funded by a share of oil royalties)? Fundo

Leia mais

Caminhos da Engenharia Brasileira Instituto de Engenharia As vantagens do Brasil Da geografia ao modelo de concessões

Caminhos da Engenharia Brasileira Instituto de Engenharia As vantagens do Brasil Da geografia ao modelo de concessões Caminhos da Engenharia Brasileira Instituto de Engenharia As vantagens do Brasil Da geografia ao modelo de concessões 14 de agosto de 2012 (Paulo Pedrosa- Presidente Executivo) Quem somos Fundada em agosto

Leia mais

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE

REDE PETRO BRASIL. A Rede das Redes Petro. Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE REDE PETRO BRASIL A Rede das Redes Petro Eng. Ana Maria Mendonça Rede PETROGÁS Sergipe Presidente da PENSE as redes Amazonas Ceará Rio Grande do Norte Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia Minas Gerais Bacia

Leia mais

Eficiência Energética: Cidades e Indústrias conectando redes inteligentes

Eficiência Energética: Cidades e Indústrias conectando redes inteligentes Eficiência Energética: Cidades e Indústrias conectando redes inteligentes 11/11/2015 Hitachi South America, Ltda. Agenda 1. Cenário Mundial e Brasil 2. Tendências em Energia, Renováveis e Eficiência 3.

Leia mais

QUANTIFICAÇÃO DAS ÁREAS MINERADAS EM SUBSOLO PELA MINERAÇÃO DE CARVÃO NO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA SANTA CATARINA

QUANTIFICAÇÃO DAS ÁREAS MINERADAS EM SUBSOLO PELA MINERAÇÃO DE CARVÃO NO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA SANTA CATARINA QUANTIFICAÇÃO DAS ÁREAS MINERADAS EM SUBSOLO PELA MINERAÇÃO DE CARVÃO NO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA SANTA CATARINA Mirlene Meis Amboni, eng. civil, SATC mirlene.amboni@satc.edu.br Márcio Zanuz, eng. de minas,

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DAS TAXAS DE MANUTENÇÃO DE USINAS TERMELÉTRICAS NUCLEARES E CONVENCIONAIS

OTIMIZAÇÃO DAS TAXAS DE MANUTENÇÃO DE USINAS TERMELÉTRICAS NUCLEARES E CONVENCIONAIS Grupo: (Sistemas de Energia) OTIMIZAÇÃO DAS TAXAS DE MANUTENÇÃO DE USINAS TERMELÉTRICAS NUCLEARES E CONVENCIONAIS Vinícius Verna M. Ferreira 1,2, Ivan Dionysio Aronne 2 Centro de Pesquisas Hidráulicas

Leia mais

Ciclo de Transposição de Bacias com Hidroelétricas e Biomassa Irrigada

Ciclo de Transposição de Bacias com Hidroelétricas e Biomassa Irrigada Ciclo de Transposição de Bacias com Hidroelétricas e Biomassa Irrigada Julian David Hunt 1 Resumo O Brasil gera a maior parte de sua eletricidade com usinas hidroelétricas. Isso torna o setor elétrico

Leia mais

MERCADO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E GERAÇÃO DISTRIBUÍDA. Jurandir Picanço

MERCADO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E GERAÇÃO DISTRIBUÍDA. Jurandir Picanço MERCADO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS E GERAÇÃO DISTRIBUÍDA Jurandir Picanço Novembro/2015 Cenários de Longo Prazo União Européia 2050 100% Renovável para eletricidade Consumo em TWh Fonte: WEC Word Energy Council

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

Future Trends: Global Perspective. Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association

Future Trends: Global Perspective. Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association Future Trends: Global Perspective Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association Brazil Wind Power 2010 Rio de Janeiro 1 September 2010 Members include the following leading players:

Leia mais

BEM VINDOS! Visão Geral As tecnologias de armazenamento de energia se encontram em estágio avançado de desenvolvimento e comercialização em diferentes lugares do mundo como América do Norte, Europa e Ásia.

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES. AULA 15.2 Conteúdo: As Fontes de Energia no Brasil

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES. AULA 15.2 Conteúdo: As Fontes de Energia no Brasil 15.2 Conteúdo: As Fontes de Energia no Brasil 15.2 Habilidade: Verificar as características da produção de energia no Brasil a partir do uso das hidrelétricas, petróleo, carvão mineral e usinas nucleares.

Leia mais

CARVÃO MINERAL. Eng. Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM. Capivari de Baixo, 07 de junho de /10/09

CARVÃO MINERAL. Eng. Fernando Luiz Zancan Associação Brasileira do Carvão Mineral - ABCM. Capivari de Baixo, 07 de junho de /10/09 CARVÃO MINERAL Eng. Fernando Luiz Zancan - ABCM Capivari de Baixo, 07 de junho de 2014 23/10/09 www.carvaomineral.com.br Contato: zancan@carvaomineral.com.br (48)34318350 Objetivos de uma Política Energética

Leia mais

IT and Computing R&D in BRAZIL: long term strategy

IT and Computing R&D in BRAZIL: long term strategy IT and Computing R&D in BRAZIL: long term strategy Virgilio A. F. Almeida Secretary for Information Technology Policies Anatel-IPEA 2011 Brasilia - Brasil WHAT IS STRATEGIC FOR BRAZIL? IT is a critical

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA - ANEEL - N 043/2011

AUDIÊNCIA PÚBLICA - ANEEL - N 043/2011 AUDIÊNCIA PÚBLICA - ANEEL - N 043/2011 Contribuição de: Alexandre Grigorieff Entidade: COPELMI MINERAÇÃO LTOA. ~ Data: 13/10/2011 A Nota Técnica no34/2011 da ANEEL, especialmente nos itens 41, 45 e 46,

Leia mais

Mitigation options and actions in Brazilian Agriculture

Mitigation options and actions in Brazilian Agriculture Mitigation options and actions in Brazilian Agriculture Development of the Brazilian Agricultural NAMAs Luis Gustavo Barioni Embrapa Agricultural Informatics CCAFS FAO NAMAs Workshop, Rome 16/07/2012 Historical

Leia mais

O Gás Não Convencional no Brasil e no Mundo

O Gás Não Convencional no Brasil e no Mundo O Gás Não Convencional no Brasil e no Mundo Sylvie D Apote Sócia-Diretora, Gas Energy 14ºEncontro de Energia da FIESP São Paulo, 05-06 de Agosto de 2013 Gas Energy S.A. A GAS ENERGY S.A. é uma empresa

Leia mais

Novas tecnologias de armazenamento de energia

Novas tecnologias de armazenamento de energia Novas tecnologias de armazenamento de energia New technologies for energy storage Alberto Jorge Bernardo www.efacec.com Porquê? Why? Aumento da penetração de renováveis (RES) Increase of renewables penetration

Leia mais

AGRENER GD 2008 FORTALEZA (CE) 25/09/08

AGRENER GD 2008 FORTALEZA (CE) 25/09/08 AGRENER GD 2008 FORTALEZA (CE) 25/09/08 SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE ELÉTRICA (SFCR) COMO GERADORES DISTRIBUÍDOS: A SITUAÇÃO RECENTE NO PVPS-IEA E NO CENÁRIO BRASILEIRO Renato Brito Quaglia

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

Plano Nacional de Energia 2030

Plano Nacional de Energia 2030 Plano Nacional de Energia 2030 Gás Natural Brasília, 13 de julho de 2006 Plano Nacional de Energia 2030 Gás Natural Roteiro Observações Iniciais Gás Natural no Mundo Gás Natural no Brasil Expansão da Geração

Leia mais

Perspectivas para o Mercado de Energia Elétrica

Perspectivas para o Mercado de Energia Elétrica Perspectivas para o Mercado de Energia Elétrica Tractebel Energia GDF SUEZ - todos os direitos reservados São Paulo, 04 de Abril de 2013 1 Tractebel Energia 2 Tractebel Energia: Portfólio Balanceado de

Leia mais

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro

Turismo Industrial. A problemática e tendências para o futuro Turismo Industrial A problemática e tendências para o futuro Seminário Turismo Industrial e Desenvolvimento Local Turismo de Portugal - 30 Outubro 2013 Carlos Costa [ccosta@ua.pt] Universidade de Aveiro

Leia mais

FONTES ENERGÉTICAS. Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br

FONTES ENERGÉTICAS. Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br FONTES ENERGÉTICAS Prof. Dr. Adilson Soares E- mail: adilson.soares@unifesp.br Site: www.geologia.wiki.br RECURSOS ENERGÉTICOS 1 Matriz Energética Recursos Energéticos Petróleo Carvão mineral Gás natural

Leia mais

20 de dezembro de 2011

20 de dezembro de 2011 20 de dezembro de 2011 Projeção Internacional e Competitividade prioridades para Portugal X A energia está em profunda mudança o que constitui uma oportunidade a não perder. António Vidigal CEO - EDP Inovação

Leia mais

O MERCADO DE CRÉDITOS DE CARBONO PARA PROJETOS ENERGÉTICOS

O MERCADO DE CRÉDITOS DE CARBONO PARA PROJETOS ENERGÉTICOS O MERCADO DE CRÉDITOS DE CARBONO PARA PROJETOS ENERGÉTICOS 5º CONGRESSO INTERNACIONAL DE BIOENERGIA Curitiba, PR, Agosto de 2010 Marcelo Schmid NOVEMBRO / 2008 marcelo@ideiaambiental.org.br MERCADO DE

Leia mais

Sustentabilidade no Setor Sucroenergético Brasileiro

Sustentabilidade no Setor Sucroenergético Brasileiro Sylvio Nóbrega Coutinho Sustentabilidade no Setor Sylvio Nóbrega Coutinho Energia Elemento propulsor de desenvolvimento da sociedade A humanidade depende cada vez mais de um elevado consumo energético

Leia mais

Agenda. Starting from today. Evolution. Conclusion Open Questions

Agenda. Starting from today. Evolution. Conclusion Open Questions Agenda Starting from today Evolution Conclusion Open Questions Agenda Starting from today Evolution Conclusion Open Questions Indústria Petroquímica Brasileira INTEGRAÇÃO COMPETITIVA NAFTA CONDENSADO GÁS

Leia mais