DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS OPERATÓRIO DE DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS OPERATÓRIO DE DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL"

Transcrição

1 DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS OPERATÓRIO DE DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL Cássia Vanessa Baseggio 1 Deborah Ariza 2 Naudimar Di Pietro Simões 3 Resumo: Dermolipectomia abdominal ou abdominoplastia é uma cirurgia para a retirada do excesso de pele do abdômen. Realizada normalmente tanto em homens e mulheres com ptose de pele ou flacidez pós-aumento e conseguinte redução do volume corporal. Porém mais comum em mulheres com flacidez após gestações. A drenagem linfática é uma técnica de massagem realizada com compressões suaves seguindo o trajeto do sistema linfático a qual é atualmente um dos recursos mais indicados no pós-operatório de cirurgias plásticas. O objetivo do presente trabalho é enfatizar a importância da Fisioterapia atuando com a Drenagem Linfática após a Dermolipectomia abdominal, para que ocorra principalmente a minimização do edema póscirúrgico. Palavras-chaves: Fisioterapia, Dermolipectomia, Drenagem Linfática. Abstract: Dermolipectomia abdominal or abdominoplasty is a surgery to remove the excess skin of the abdomen. Performed normally in both men and women with ptosis or sagging skin and thus increase post-reduction of body volume. But more common in women with sagging after pregnancy. Lymphatic drainage massage technique is a gentle compressions performed following the path of the lymphatic system and is currently one of the most suitable resources in post-op plastic. this work is to emphasize the importance of working with the Physical Therapy Lymphatic drainage after abdominal Dermolipectomia, to occur mainly to minimize the postsurgical edema. Key Words: Physiotherapy, Dermolipectomia, Lymphatic drainage. 1 Fisioterapeuta, aluna de pós-graduação nível especialização em Dermato Funcional do Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino IBRATE. 2 Fisioterapeuta, Mestre em Farmacologia (UFPR), professora do Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino IBRATE. 3 Fisioterapeuta, Mestre em Tecnologia em Saúde (PUC), coordenadora e professora do Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino IBRATE.

2 INTRODUÇÃO Segundo Silva (2004), a cirurgia plástica tem apresentado uma grande procura e a mesma vem aprimorando suas técnicas. É uma área de grande atuação, havendo necessidade da integração de uma equipe multidisciplinar, e dessa maneira alcançar melhores resultados (1). A abdominoplastia consiste na retirada de tecido subcutâneo excedente na região do abdome, através de uma incisão supra-púbica com transposição do umbigo e com plicatura dos músculos reto-abdominais (2). A abdominoplastia é indicada para indivíduos que apresentam gordura localizada abdominal, flacidez decorrente de emagrecimento ou gravidez, flacidez aponeurótica, diástase abdominal, abaulamentos e hérnias. (2). De acordo com Manuad, a abdominoplastia compreende um ato operatório que destina-se a remoção de gordura localizada no abdômen, assim como da flacidez de pele ao redor da cicatriz umbilical e das estrias situadas entre a linha horizontal que passa pelo umbigo e pelos pubianos. Não se consegue eliminar as estrias localizadas nos flancos e tronco, nem os excessos de gordura dessas regiões. Igualmente pacientes com muita gordura na região do estomago ou com projeção excessiva dele não conseguem, com a abdominoplastia, melhora absoluta na estética dessa região (3). Segundo a afirmação de Tournieux (1994), um dos tipos de abdominoplastia é a dermolipectomia abdominal na qual realiza-se retirada de retalho cutâneo e gordura da região inferior do abdômen, de maneira que o retalho do abdômen superior recobre toda extensão abdominal (4). É realizada plicatura do músculo reto abdominal o que proporciona aproximação dos músculos oblíquos e promove acinturamento (5). Ruzzante (1986), descreve que através dessa técnica, consegue-se hoje realizar uma grande quantidade de correções que antigamente não eram possíveis, ou então o eram através de grandes cirurgias (23). A Fisioterapia Dermato Funcional tem sido amplamente recomendada pelos cirurgiões plásticos como forma de procedimento de tratamento para as cirurgias plásticas, especialmente nos casos de abdominoplastias associadas à lipoaspiração (6). O tratamento fisioterapêutico no pós-cirurúrgico possibilita: melhora significativa na textura da pele, ausência de nodulações fibróticas no

3 tecido subcutâneo, redução do edema, minimização de possíveis aderências teciduais, bem como maior rapidez na recuperação das áreas com hipoestesias, ou seja, não só possibilita uma redução das prováveis complicações, como também retorna o paciente mais rapidamente ao exercício das suas atividades de vida diária. (6) A técnica de drenagem linfática manual (DLM) vem sendo defendida para ser iniciada logo no primeiro dia pós-operatório com a utilização de manobras de evacuação e captação nas redes ganglionares e vias linfáticas, mas somente realizadas nas áreas distantes da zona edematosa como forma de estimular as anastomoses linfáticas (7). Através de seus movimentos suaves e uma pressão suficiente para propulsionar o líquido intersticial para dentro dos capilares linfáticos. (8). A drenagem linfática manual proporciona o aumento da velocidade da linfa transportada, aumenta a filtração e a reabsorção dos capilares sanguíneos, aumenta a quantidade de linfa processada dentro dos gânglios linfáticos, promove oxigenação dos tecidos, nutrição das células, aumento da quantidade de líquidos excretados, diminuindo o edema e desconfortos possíveis do trauma (8). A DLM drena os líquidos excedentes que banham as células, mantendo desta forma, o equilíbrio hídrico dos espaços intersticiais. (9). Ela é também responsável pela evacuação dos dejetos provenientes do metabolismo celular. (9). Manuad, afirma que os sintomas do pós-operatório podem ser reduzidos pelo atendimento de um profissional qualificado. Observa-se rapidamente a redução do edema e hematomas, com favorecimento da neoformação vascular e nervosa, alem de prevenir ou minimizar a formação de cicatrizes hipertróficas, retrações e queloides (3). Segundo Guirro e Guirro (2002), os cuidados no pós-operatório exercem uma importante influência, no sentido de se evitar seqüelas desagradáveis provenientes do ato cirúrgico, como: hematoma, edema, alterações transitórias de sensibilidade e de pigmentação, alterações do relevo cutâneo, cicatrizes aderentes, deprimidas, hipertróficas ou queloideanas, fibrose, deiscência da sutura, infecções, lesões nervosas, seroma, sofrimento cutâneo (6).

4 Devido a Fisioterapia Dermato Funcional estar desempenhando notável papel no tratamento pós-cirúrgico, com uso da Drenagem Linfatica, despertouse o interesse em pesquisar os benefícios dessa técnica. O presente artigo enfatiza a importância da Fisioterapia atuando com a Drenagem Linfatica após a Dermolipectomia abdominal, para que ocorra principalmente a minimização do edema pós-cirúrgico. MATERIAIS E MÉTODOS O método adotado para realização desta pesquisa se constituiu em um estudo de caso que o qual, segundo Gil (2008), tem como objetivo primordial a descrição das características de determinada população ou fenômeno. O estudo descritivo favorece uma pesquisa mais ampla e completa, que tem por objetivo estudar as características do grupo (10). Posteriormente seguiu-se com uma revisão bibliográfica, tendo em vista que foi realizada para aprofundamento e identificação de estudos similares já realizados, elaborada a partir de material já publicado (10). Foram utilizados para realizar a avaliação fisioterápica um questionário para a paciente e para o profissional fisioterapeuta com a finalidade de avaliar o nível de satisfação dos resultados obtidos após o final do tratamento da Drenagem Linfática. Avaliando os resultados da drenagem linfática manual no pós-operatório de dermolipectomia abdominal, visto que após o procedimento cirúrgico a queixa quanto à presença de edema, dor e hematomas é freqüente nas pacientes. Na avaliação realizada no início do tratamento, as pacientes que fizeram parte do estudo apresentaram edema em todo o abdome, principalmente abaixo da cicatriz umbilical, hematoma em regiões difusas do abdome, dor a palpação na região dos pontos e nos locais aonde apresentavam mais edema. Foram incluídas na pesquisa 3 mulheres com idades entre 27 e 45 anos. Submetidas a dermolipectomia abdominal no 8 ao 30 dia de pós-cirúrgico. Todas as pacientes foram encaminhadas pelo médico para a realização do procedimento. A escolha dessas pacientes foi aleatória (desde que preenchesse os critérios de inclusão possuir idade entre 25 à 45; pós operatório após o 7 dia da cirurgia e pacientes com indicação medica), bem

5 como sua distribuição nos grupos de tratamento. Mesmo após o início das intervenções, as voluntárias poderiam abandonar o estudo por razões pessoais, ou ser retirada no caso de não comparecimento nas datas previstas para intervenções e avaliações, ou por apresentar doenças intercorrentes requerendo outras intervenções cirúrgicas ou qualquer condição que impedisse continuação no estudo pelo julgamento do médico ou dos pesquisadores. Todas as pacientes incluídas no estudo permaneceram em suas dietas normais e uso de suas medicações conforme orientação médica e foram atendidas três vezes por semana. RESULTADOS E DISCUSSÃO Segundo o presente estudo de caso, procurou-se verificar os resultados da drenagem linfática manual no pós-operatório de dermolipectomia abdominal, visto que após o procedimento cirúrgico a queixa quanto à presença de edema, dor e hematomas é freqüente nas pacientes. Os resultados obtidos foram exatamente a redução do edema, o que foi visível não apenas para o profissional, mas as próprias pacientes referiam sensação de alivio após as sessões, referindo estarem sentindo-se mais leves. Ouve melhora dos hematomas. Foi possível constatar que cada vez mais as mulheres estão se sujeitando mais cedo a cirurgia plástica desse nível, pois a anos atrás a dermolipectomia era considerada uma cirurgia plástica agressiva e suas cicatrizes eram anti-esteicas, com o avançar da medicina as cicatrizes foram tomando um aspecto mais estético e a cirurgia esta mais comum e mulheres cada vez com menores idades. Corroborando os achados, Mélega et al. (16), afirmam que os sintomas do pós-operatório de cirurgias plásticas podem ser reduzidos através da drenagem linfática manual. Os autores ainda referem que nesse período, observa-se rapidamente a diminuição do edema e do hematoma, bem como a redução da dor, com favorecimento da neoformação vascular e nervosa, além

6 de prevenir e minimizar a formação de cicatrizes hipertróficas ou hipotróficas, retrações e quelóides (16). Ribeiro (2003) relata que a drenagem linfática manual é indispensável no pós-operatório de cirurgias plásticas, e que se deve iniciar o mais precoce possível, para ajudar na penetração do líquido excedente nos capilares sangüíneos e linfáticos intactos da região adjacente à lesão (8). Soares et al (2005) afirmam que quanto mais precocemente iniciada a drenagem linfática, menor a probabilidade do acúmulo de líquidos no local e mais rápida a recuperação dessas pacientes (24). Tabela 1 Analise da Idade e peso das Pacientes Idade Peso Paciente 1 45 anos 77 kg Paciente 2 36 anos 72kg Paciente 3 27 anos 66 kg Fonte: Pesquisa: BASEGGIO (2011). Tabela 2 Analise da perimetria antes do tratamento Cicatriz Umbilical 5 cm abaixo da cicatriz umbilical 5 cm acima da cicatriz umbilical Paciente 1 90 cm 88 cm 94 cm Paciente 2 85 cm 82 cm 86cm Paciente 3 83 cm 79 cm 83 cm Fonte: Pesquisa: BASEGGIO (2011). Tabela 3 Analise da perimetria depois do tratamento Cicatriz Umbilical Fonte: Pesquisa: BASEGGIO (2011). 5 cm abaixo da cicatriz umbilical 5 cm acima da cicatriz umbilical Paciente 1 83 cm 85 cm 86 cm Paciente 2 79 cm 78 cm 79cm Paciente 3 75 cm 75,5 cm 74,5 cm

7 Gráfico 1 - Satisfação das Pacientes Fonte: Pesquisa: BASEGGIO (2011). Quanto ao aspecto da pele edemaciada apresentado pelas pacientes, Winter (2005) afirma que a drenagem linfática manual faz com que a pele recupere o aspecto mais saudável e normal, pois a técnica tem como objetivo captar o líquido intersticial e fazer com que ele volte à circulação sangüínea, através dos movimentos suaves, lentos e rítmicos que promovem a desintoxicação dos tecidos e melhora da oxigenação e da nutrição celular (11). A satisfação das pacientes com os resultados obtidos demonstraram que a drenagem linfática manual auxiliou na recuperação do pós-operatório, fazendo com que as mesmas, apresentassem uma significativa redução do edema e hematomas,mostrando ser uma área fundamentada em resultados concretos, onde se busca melhorar a aparência estética e a função, principalmente pela melhora do aspecto edemaciado e também da dor obtida com a cirurgia. Segundo Godoy e Godoy (1999) alguns efeitos secundários decorrentes da drenagem linfática manual, são como: ação sobre o sistema nervoso vegetativo, que produz estímulo parassimpático, causando relaxamento; ação sedativa sobre os reflexos álgicos e ação sobre os gânglios com efeito imunológico (12).

8 CONSIDERAÇÕES FINAIS Foi possível constatar que nos dias atuais mulheres estão se submetendo a dermolipectomia abdominal com idades cada vez menores, buscando a redução da flacidez e excesso de pelo pós gestação. O que também pode ser concluído é que diante do exposto, a Drenagem Linfatica realizada pela Fisioterapia Dermato-Funcional nos casos de pós-operatórios de dermolipectomia abdominal é de suma importância, pois a qual constitui-se de uma terapia potencializadora para a redução não apenas do edema póscirúrgico, hematomas mas também a redução das chances de complicações. A redução do edema foi evidenciada pela diminuição do perímetro da região abdominal das pacientes analisadas. Foi possível observar que todas as pacientes submetidas à Drenagem Linfática estiveram satisfeitas, pois reduziram em menor tempo o edema e hematomas. A drenagem linfática manual corporal mostrou-se eficaz no pós-operatório imediato de abdominoplastia. O método utilizado possibilitou a obtenção de bons resultados, trazendo benefícios a paciente, tanto estéticos pela satisfação obtida com o tratamento, quanto pela redução da dor à palpação, podendo então ser adotado como um protocolo seguro de tratamento. REFERÊNCIAS 1. SILVA, D,B. A fisioterapia dermato-funcional como potencializadora no pré e pós-operatório de cirurgia plástica. Fisio & Terapia, GOLCMAN, R; GOLCMAN, B. Abdominoplastias com cicatrizes reduzidas. In: Mélega, JM.Cirurgia plástica fundamentos e artes: cirurgia estética. Rio de Janeiro, Medsi, MANUAD, R. Estética e Cirurgia Plastica: Tratamento no pré e pósoperatório. Prefácio De Ivo. Pitanguy. 2. ed. São Paulo. SENAC, TOURNIEUX, A.A. Atualização em cirurgia plástica. São Paulo, Robe Editorial, 1994.

9 5. PEREZ-ALVALOS, J.L; GONZALEZ, G.Z. Experiencia clínica em abdominoplastia. Cirurgia Plástica, GUIRRO, E; GUIRRO, R. Fisioterapia Dermato-Funcional: fundamentos, recursos e patologias. 3. ed. São Paulo, Manole, CAMARGO, M.C.; MARX, A.G. Reabilitação física no câncer de mama. São Paulo, Roca, RIBEIRO, D,R. Drenagem linfática manual corporal. 4. ed. São Paulo. Senac, LEDUC, A; LEDUC, O. Drenagem linfática: teoria e prática. 2. ed. São Paulo, Manole, GIL, A. C. Como elaborar Projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, WINTER, W. R. Drenagem linfática manual. 2. ed. Rio de Janeiro. Vida Estética, GODOY, J. M. P.; GODOY, M. F. G. Drenagem linfática manual: uma nova abordagem. São Paulo. Riocor, AMARAL, A.B et al. Complicações em abdominoplastias. In: Mélega, JM. Cirurgia plástica fundamentos e artes: cirurgia estética. Rio de Janeiro, Medsi, BOZOLA, R; BOZOLA, A.C. Abdominoplastias. In: Mélega, JM. Cirurgia plástica fundamentos e artes: cirurgia estética. Rio de Janeiro, Medsi, AUN, F.; BEVILACQUA, R. Manual de cirurgia. São Paulo: EPU, LAWRENCE, W.W.MD. Cirurgia: Diagnostico e Tratamento. Guanabara Koogan. 9. Ed. Rio de Janeiro BARROS, M.H. Fisioterapia: drenagem linfática manual. São Paulo, Robe Editorial, LOPES, M. L. M. Drenagem linfática manual e a estética. Blumenau, Odorizzi, DE BARROS, M. H. Drenagem Linfática Manual. São Paulo, Robe, ELY, J.F. Cirurgia Plastica. 2. Ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, SALDANHA, O.R.; PINTO, E. Lipoabdominoplastia: Técnica Saldanha. Rev. Soc. Bras. Cirurgia Plástica. São Paulo, v.18, n.1,jan./abr.2003.

10 22. MÉLEGA, J. M; ZANINI, S.A; PSILLAKES, J.M. Cirurgia Plastica e Reparadora-Estetica. Rio de Janeiro, 2. Ed. Medsi, RUZZANTE, W. R. Conhecendo a cirurgia plástica. São Paulo. Lanzara, SOARES, L. M. et al. Estudo comparativo da drenagem linfática manual e mecânica no pósoperatório de dermolipectomia Revista brasileira em promoção da saúde. Universidade de Fortaleza. v. 18, n

Revista Brasileira em Promoção da Saúde ISSN: 1806-1222 rbps@unifor.br Universidade de Fortaleza Brasil

Revista Brasileira em Promoção da Saúde ISSN: 1806-1222 rbps@unifor.br Universidade de Fortaleza Brasil Revista Brasileira em Promoção da Saúde ISSN: 1806-1222 rbps@unifor.br Universidade de Fortaleza Brasil Alves Soares, Lúcia Maria; Brasil Soares, Sandra Mara; Alves Soares, Aline Kercia Estudo comparativo

Leia mais

FACULDADE IPIRANGA TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA ANDREZA DUTRA GOMES DA SILVA LILIANA DE OLIVEIRA MARINHO

FACULDADE IPIRANGA TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA ANDREZA DUTRA GOMES DA SILVA LILIANA DE OLIVEIRA MARINHO FACULDADE IPIRANGA TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA ANDREZA DUTRA GOMES DA SILVA LILIANA DE OLIVEIRA MARINHO A IMPORTÂNCIA DOS TRATAMENTOS ESTÉTICOS NO PRÉ E PÓS- OPERATÓRIO DE CIRURGIA DO CONTORNO CORPORAL

Leia mais

ABDOMINOPLASTIA 01) P: QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A PLASTICA ABDOMINAL?

ABDOMINOPLASTIA 01) P: QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A PLASTICA ABDOMINAL? ABDOMINOPLASTIA Também chamada de dermolipectomia abdominal. É um procedimento cirúrgico utilizado para redefinir o contorno abdominal, através da retirada do excesso de pele e gordura depositada, além

Leia mais

Coutinho et al. Revista Fisioterapia Ser Ano 1 nr 4 out/nov/dez 2006. pós-graduação em Fisioterapia Dermato-Funcional da Universidade Gama Filho

Coutinho et al. Revista Fisioterapia Ser Ano 1 nr 4 out/nov/dez 2006. pós-graduação em Fisioterapia Dermato-Funcional da Universidade Gama Filho 1 A IMPORTÂNCIA DA ATENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NA MINIMIZAÇÃO DO EDEMA NOS CASOS DE PÓS-OPERATÓRIO DE ABDOMINOPLASTIA ASSOCIADA À LIPOASPIRAÇÃO DE FLANCOS. THE IMPORTANCE OF THE PHISICAL THERAPY TREATMENT

Leia mais

Análise da aplicação da drenagem linfática manual (DLM) no pósoperatório

Análise da aplicação da drenagem linfática manual (DLM) no pósoperatório 1 Análise da aplicação da drenagem linfática manual (DLM) no pósoperatório de abdominoplastia Resumo Jannyle de Jesus Aguiar 1 fisio_jany@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação em Fisioterapia

Leia mais

A eficácia da drenagem linfática. The efficiency of lymphatic drainage.

A eficácia da drenagem linfática. The efficiency of lymphatic drainage. A eficácia da drenagem linfática. The efficiency of lymphatic drainage. Jaqueline Gomes de Almeida Esteticista facial e corporal formada pelo Senac Santo André e Estudante de fisioterapia pela Fefisa.

Leia mais

A Importância da Drenagem Linfática Manual no Pós-Operatório de Lipoaspiração e Abdominoplastia

A Importância da Drenagem Linfática Manual no Pós-Operatório de Lipoaspiração e Abdominoplastia 1 A Importância da Drenagem Linfática Manual no Pós-Operatório de Lipoaspiração e Abdominoplastia Leuziane Alves da Silva leuzianesilva@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia Pós-graduação em Estética

Leia mais

ABDOMINOPLASTIA (CIRURGIA PLÁSTICA DO ABDOME)

ABDOMINOPLASTIA (CIRURGIA PLÁSTICA DO ABDOME) ABDOMINOPLASTIA (CIRURGIA PLÁSTICA DO ABDOME) A abdominoplastia destina-se à remoção de gordura localizada no abdome inferior, assim como da flacidez de pele ao redor da região umbilical e das estrias

Leia mais

FIBROSE: Formação da Fibrose Cicatricial no Pós Operatório e Seus Possíveis Tratamentos.

FIBROSE: Formação da Fibrose Cicatricial no Pós Operatório e Seus Possíveis Tratamentos. CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS FMU CURSO DE ESTÉTICA E COSMÉTICA Gresemar Aparecida Silva Vedat Sevilla RA 5250988 Natalia Matos da Silva RA: 6837127 Coordenadora: Prof. Natalie

Leia mais

mae Vou ser moda 9 meses de emoções Oferta Saco de bebé La Redoute ( Veja como pode recebê-lo na página 22) Especialgravidez

mae Vou ser moda 9 meses de emoções Oferta Saco de bebé La Redoute ( Veja como pode recebê-lo na página 22) Especialgravidez Oferta Saco de bebé La Redoute ( Veja como pode recebê-lo na página 22) Especialgravidez Natural, cesariana, dentro de água... Conheça os vários tipos de parto Edição Especial n.º 40 2013 Preço Portugal

Leia mais

A importância da técnica de drenagem linfática manual no tratamento pós-operatório de abdominoplastia

A importância da técnica de drenagem linfática manual no tratamento pós-operatório de abdominoplastia 1 A importância da técnica de drenagem linfática manual no tratamento pós-operatório de abdominoplastia Resumo Vanessa Machado Moura 1 nessa_fisioevida@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação

Leia mais

REVISTA CEREUS nº.6, online dez/2011-jun 2012 ISSN 2175-7275 A DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE: UMA REVISÃO LITERÁRIA

REVISTA CEREUS nº.6, online dez/2011-jun 2012 ISSN 2175-7275 A DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE: UMA REVISÃO LITERÁRIA A DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO TRATAMENTO DO FIBRO EDEMA GELÓIDE: UMA REVISÃO LITERÁRIA LESSA, Leilane B. dos S¹ SILVA, Maria N. da ² DINIZ, Júlia S³. HERRERA, Sávia Denise Silva Carlotto 4 ¹Leilane Bernadete

Leia mais

Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica

Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica Ms. Giovana B. Milani Mestre em Ciências pela FMUSP Pós- Graduada em Fisioterapia Dermatofuncional Pós- Graduada em Aparelho locomotor no esporte

Leia mais

DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL FACIAL NO PÓS-OPERATÓRIO DE RINOPLASTIA: estudo de caso

DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL FACIAL NO PÓS-OPERATÓRIO DE RINOPLASTIA: estudo de caso DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL FACIAL NO PÓS-OPERATÓRIO DE RINOPLASTIA: estudo de caso Sara Salvalagio*, Ralph Fernando Rosas** *Acadêmica do curso de fisioterapia UNISUL, Tubarão SC. ** Professor orientador

Leia mais

EFEITOS DA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS-OPERATÓRIO IMEDIATO DE LIPOASPIRAÇÃO NO ABDOME

EFEITOS DA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS-OPERATÓRIO IMEDIATO DE LIPOASPIRAÇÃO NO ABDOME EFEITOS DA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS-OPERATÓRIO IMEDIATO DE LIPOASPIRAÇÃO NO ABDOME Mariana Marcelo Ceolin Acadêmica da oitava fase do Curso de Fisioterapia da Universidade do Sul de Santa Catarina

Leia mais

OS EFEITOS DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PACIENTES PÓS- CIRURGIA CARDÍACA

OS EFEITOS DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PACIENTES PÓS- CIRURGIA CARDÍACA OS EFEITOS DA FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PACIENTES PÓS- CIRURGIA CARDÍACA Vanessa Mota Lins Eder Rodrigues Machado RESUMO: Introdução: Trata-se de um estudo que sintetizou o conhecimento produzido acerca

Leia mais

Atenção dermato-funcional nas complicações imediatas da abdominoplastia clássica

Atenção dermato-funcional nas complicações imediatas da abdominoplastia clássica Atenção dermato-funcional nas complicações imediatas da abdominoplastia clássica Crislene priscilla mota de alencar 1 cpriscillamota@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação em fisioterapia

Leia mais

EFEITOS DA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO EDEMA PRÉ-MENSTRUAL

EFEITOS DA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO EDEMA PRÉ-MENSTRUAL EFEITOS DA DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO EDEMA PRÉ-MENSTRUAL Fernanda Barros Macedo 1, Elisabeth Salmagi Teixeira Coutinho 1, Ana Carla Almeida Silva 2, Sônia Khouri 3, Fernanda Pupio Silva Lima 1 1 Laboratório

Leia mais

Abdominoplastia Cirurgia do abdome

Abdominoplastia Cirurgia do abdome A abdominoplastia destina se à remoção de gordura localizada no abdome inferior, assim como da flacidez de pele ao redor da região umbelical e das estrias situadas entre o umbigo e os pêlos pubianos. Não

Leia mais

PARECER COREN-SP 012 /2014 CT PRCI n 100.480/2012 Ticket n : 292.305, 295.096,

PARECER COREN-SP 012 /2014 CT PRCI n 100.480/2012 Ticket n : 292.305, 295.096, PARECER COREN-SP 012 /2014 CT PRCI n 100.480/2012 Ticket n : 292.305, 295.096, Ementa: Realização de Drenagem linfática por Enfermeiro. 1. Do fato linfática. Enfermeiros solicitam parecer sobre respaldo

Leia mais

Normalmente, as seguintes perguntas são feitas pelos(as) pacientes ao seu cirurgião plástico, por ocasião da consulta inicial:

Normalmente, as seguintes perguntas são feitas pelos(as) pacientes ao seu cirurgião plástico, por ocasião da consulta inicial: DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL (Cirurgia Plástica de Abdome) A leitura destas observações sobre a cirurgia plástica abdominal servirá para esclarecê-lo(a) sobre os detalhes que certamente estão lhe interessando

Leia mais

INVESTIGAÇÃO SOBRE O ENCAMINHAMENTO MÉDICO AOS TRATAMENTOS FISIOTERAPÊUTICOS DE PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA

INVESTIGAÇÃO SOBRE O ENCAMINHAMENTO MÉDICO AOS TRATAMENTOS FISIOTERAPÊUTICOS DE PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA INVESTIGAÇÃO SOBRE O ENCAMINHAMENTO MÉDICO AOS TRATAMENTOS FISIOTERAPÊUTICOS DE PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA RESEARCH ON THE MEDICAL REFERRAL TO TREATMENT OF PATIENTS UNDERGOING PHYSIOTHERAPY

Leia mais

CANCRO DA MAMA O PORQUÊ DA RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA

CANCRO DA MAMA O PORQUÊ DA RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA CANCRO DA MAMA O PORQUÊ DA RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA A cirurgia mamária, seja ela uma tumorectomia, quadrantectomia ou mastectomia, provoca uma alteração significativa no órgão e que pode e deve ser minimizada.

Leia mais

TÍTULO: ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA DERMATO-FUNCIONAL NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO DE ABDOMINOPLASTIA E LIPOASPIRAÇÃO: REVISÃO DE LITERATURA

TÍTULO: ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA DERMATO-FUNCIONAL NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO DE ABDOMINOPLASTIA E LIPOASPIRAÇÃO: REVISÃO DE LITERATURA TÍTULO: ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA DERMATO-FUNCIONAL NO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO DE ABDOMINOPLASTIA E LIPOASPIRAÇÃO: REVISÃO DE LITERATURA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA

Leia mais

Avaliação em Fisioterapia Dermatofuncional

Avaliação em Fisioterapia Dermatofuncional Avaliação em Fisioterapia Dermatofuncional Ms. Giovana B. Milani Mestre em Ciências pela FMUSP Pós- Graduada em Fisioterapia Dermato-Funcional Pós- Graduada em Aparelho locomotor no esporte Pré e Pós Cirurgia

Leia mais

RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o. Palavras chave: crioterapia, lesões de tecidos moles, fase aguda.

RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o. Palavras chave: crioterapia, lesões de tecidos moles, fase aguda. O USO DA CRIOTERAPIA NAS LESÕES AGUDAS DE TECIDO MOLE RESUMO: Os tecidos moles podem ser lesados e com essa lesão o organismo responde através do mecanismo de inflamação e o uso da crioterapia vai amenizar

Leia mais

PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS

PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS PROJETO FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL NA SAÚDE DA MULHER NA ASSISTÊNCIA DE MULHERES ACOMETIDAS POR RUGAS MAIA, Ingrid Vanessa E. 2 RAMALHO, Jéssica Soares 2 FERREIRA, Luana de Lima 2 JUNIOR, Paulo Sergio

Leia mais

TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira

TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira MASSAGEM MODELADORA Indicadas para modelar o corpo e reduzir medidas; além de ser importante no combate contra a celulite; TRATAMENTOS ESTÉTICOS Professora: Debora Siqueira MASSAGEM MODELADORA Esta técnica,

Leia mais

Fibro Edema Gelóide. Tecido Tegumentar. Epiderme. Epiderme. Fisiopatologia do FibroEdema Gelóide

Fibro Edema Gelóide. Tecido Tegumentar. Epiderme. Epiderme. Fisiopatologia do FibroEdema Gelóide Lipodistrofia Ginóide Estria Discromia Distúrbios inestéticos O termo "celulite" foi primeiro usado na década de 1920, para descrever uma alteração estética da superfície cutânea (ROSSI & VERGNANINI, 2000)

Leia mais

O beneficio da fisioterapia utilizando a drenagem linfática manual facial no pós-operatório de Blefaroplastia

O beneficio da fisioterapia utilizando a drenagem linfática manual facial no pós-operatório de Blefaroplastia 1 O beneficio da fisioterapia utilizando a drenagem linfática manual facial no pós-operatório de Blefaroplastia Karen Camila Souza de Oliveira¹ karenzinha_oliveira@hotmail.com Pós-graduação em Fisioterapia

Leia mais

HIDROLIPOASPIRAÇÃO (HIDROLIPO, LIPO LIGHT, MINI LIPO)

HIDROLIPOASPIRAÇÃO (HIDROLIPO, LIPO LIGHT, MINI LIPO) CRM/MG-25684 Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica HIDROLIPOASPIRAÇÃO (HIDROLIPO, LIPO LIGHT, MINI LIPO) A Hidrolipoaspiração é um termo criado para a já conhecida Lipoaspiração de

Leia mais

Área: Fisioterapia na Saúde da Mulher e Dermatofuncional

Área: Fisioterapia na Saúde da Mulher e Dermatofuncional PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. Área: Fisioterapia na Saúde da Mulher e Dermatofuncional

Leia mais

ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA DERMATO FUNCIONAL NO PÓS-OPERATÓRIO DE CIRURGIAS PLÁSTICAS 1

ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA DERMATO FUNCIONAL NO PÓS-OPERATÓRIO DE CIRURGIAS PLÁSTICAS 1 ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA DERMATO FUNCIONAL NO PÓS-OPERATÓRIO DE CIRURGIAS PLÁSTICAS 1 FUNCTIONAL PHYSICAL THERAPY PRACTICE DERMATO POSTOPERATIVELY OF PLASTIC SURGERIES FISIOTERAPIA DERMATO FUNCIONAL PRÁCTICAS

Leia mais

Estética e Cosmetologia 2º Semestre 2014

Estética e Cosmetologia 2º Semestre 2014 DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS OPERATÓRIO DE MAMOPLASTIA DE AUMENTO Projeto Integrado Análise de artigos científicos publicados Professora orientadora:marta Regina Figueiredo Professora Co orientadora:

Leia mais

Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional. Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João

Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional. Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João Avaliação Fisioterapêutica do Quadril Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Profa. Dra. Sílvia Maria Amado João 1. Anatomia Aplicada Articulação do Quadril: É uma articulação

Leia mais

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM 27-11-2014 / 30-11-2014. HORARIO Manhã - 09:00 às 13:00 Tarde - 14:00 às 19:00 INVESTIMENTO FORMADOR

MODELO FORMATIVO. DATA DE INíCIO / FIM 27-11-2014 / 30-11-2014. HORARIO Manhã - 09:00 às 13:00 Tarde - 14:00 às 19:00 INVESTIMENTO FORMADOR FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL CORPORAL E FACIAL - REVOLUçãO E NOVOS CONCEITOS (NOV 2014) - PORTO Está cansado de ver sempre os mesmos temas e conceitos a serem abordados nos cursos de Fisioterapia Dermatofuncional?

Leia mais

A drenagem linfática manual como tratamento do edema no pós- cirúrgico de lipoaspiração: Revisão de literatura Rebeca Santos Rocha1

A drenagem linfática manual como tratamento do edema no pós- cirúrgico de lipoaspiração: Revisão de literatura Rebeca Santos Rocha1 1 A drenagem linfática manual como tratamento do edema no póscirúrgico de lipoaspiração: Revisão de literatura Rebeca Santos Rocha 1 rebecadermato@gmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação em

Leia mais

Drenos. Prof. Claudia Witzel

Drenos. Prof. Claudia Witzel Drenos 1 Conceito É um material que quando necessário ;e colocado em uma cavidade, ou ferida, para saída de líquidos, secreções, e ou ar, pois estes não deveriam estar presentes no local. 2 Objetivos dos

Leia mais

Serviço de Medicina Física e Reabilitação INSTITUTO PORTUGUÊS DE ONCOLOGIA DE FRANCISCO GENTIL GUIA DA MULHER SUBMETIDA A CIRURGIA DA MAMA

Serviço de Medicina Física e Reabilitação INSTITUTO PORTUGUÊS DE ONCOLOGIA DE FRANCISCO GENTIL GUIA DA MULHER SUBMETIDA A CIRURGIA DA MAMA Serviço de Medicina Física e Reabilitação INSTITUTO PORTUGUÊS DE ONCOLOGIA DE FRANCISCO GENTIL GUIA DA MULHER SUBMETIDA A CIRURGIA DA MAMA AUTORES: FT. GONÇALO SOARES FT. STELA FRAZÃO LISBOA, NOVEMBRO

Leia mais

LIPOASPIRAÇÃO/LIPOESCULTURA (CIRURGIA DE CONTORNO CORPORAL)

LIPOASPIRAÇÃO/LIPOESCULTURA (CIRURGIA DE CONTORNO CORPORAL) CRM/MG-25684 Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica LIPOASPIRAÇÃO/LIPOESCULTURA (CIRURGIA DE CONTORNO CORPORAL) A lipoaspiração é um método cirúrgico desenvolvido na Europa, particularmente

Leia mais

CURSO LIVRE EM TERAPIAS CORPORAIS ESTÉTICAS

CURSO LIVRE EM TERAPIAS CORPORAIS ESTÉTICAS CURSO LIVRE EM TERAPIAS CORPORAIS ESTÉTICAS INSTITUTO LONG TAO Melissa Betel Tathiana Bombonati Sistema Linfático Sistema auxiliar de drenagem que faz a retirada do excesso de líquidos do meio extracelular,

Leia mais

Marcelo c. m. pessoa

Marcelo c. m. pessoa Marcelo c. m. pessoa CRM 52670502 CIRURGIA PLASTICA INFORMAÇÕES SOBRE TRATAMENTO MÉDICO-ESPECIALIZADO SOLICITAÇÃO E AUTORIZAÇÃO PARA TRATAMENTO Eu, identidade número expedida por, solicito e autorizo ao

Leia mais

Grau de hipertrofia muscular em resposta a três métodos de treinamento de força muscular

Grau de hipertrofia muscular em resposta a três métodos de treinamento de força muscular Object 1 Grau de hipertrofia muscular em resposta a três métodos de treinamento de força muscular Curso de Educação Física. Centro Universitário Toledo de Araçatuba - UNITOLEDO. (Brasil) Prof. Mário Henrique

Leia mais

Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br

Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br LEITE, Gisele Bueno da Silva; MOURA, Karla Senger Pinto de; DORNELAS, Lilian Maria Candido de Souza; BORGES, Juliana Bassalobre Carvalho. Atuação

Leia mais

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Orientação para pacientes com Hérnia Inguinal. O que é uma hérnia abdominal? Hérnia é a protrusão (saliência ou abaulamento) de uma víscera ou órgão através de

Leia mais

INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA CARDIOVASCULAR NO PÓS- OPERATÓRIO DE REVASCULARIZAÇÃO DO MIOCÁRDIO

INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA CARDIOVASCULAR NO PÓS- OPERATÓRIO DE REVASCULARIZAÇÃO DO MIOCÁRDIO INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA CARDIOVASCULAR NO PÓS- OPERATÓRIO DE REVASCULARIZAÇÃO DO MIOCÁRDIO Michael Jaickson de Jesus Chaves* NOVAFAPI Gilderlene Alves Fernandes** NOVAFAPI INTRODUÇÃO O coração é um

Leia mais

FASES DO FEG Primeira fase: Congestiva simples

FASES DO FEG Primeira fase: Congestiva simples FIBRO EDEMA GELÓIDE DEFINIÇÃO O FEG é uma disfunção localizada que afeta a derme e o tecido subcutâneo, com alterações vasculares e lipodistrofia com resposta esclerosante. FASES DO FEG Primeira fase:

Leia mais

Métodos terapêuticos dermato-funcionais no pós-operatório de abdominoplastia e lipoaspiração

Métodos terapêuticos dermato-funcionais no pós-operatório de abdominoplastia e lipoaspiração 1 Métodos terapêuticos dermato-funcionais no pós-operatório de abdominoplastia e lipoaspiração Elza Castro da Costa elzacastro1@icloud.com Dayana Priscila Maia Mejia Pós-graduação em Fisioterapia Dermato-Funcional

Leia mais

AVALIAÇÃO DO QUADRIL

AVALIAÇÃO DO QUADRIL AVALIAÇÃO DO QUADRIL 1. Anatomia Aplicada Articulação do Quadril: É uma articulação sinovial esferóidea com 3 graus de liberdade; Posição de repouso: 30 de flexão, 30 de abdução, ligeira rotação lateral;

Leia mais

ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO

ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO ENDERMOTERAPIA INSTITUTO LONG TAO Melissa Betel Tathiana Bombonatti A endermoterapia foi criada na França em 1970 por Louis Paul Guitay. Ele sofreu um grave acidente de carro que causou queimaduras de

Leia mais

Oncologia. Oncologia. Oncologia 16/8/2011 PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS. Patologia. Onkos tumor. Logia estudo

Oncologia. Oncologia. Oncologia 16/8/2011 PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS. Patologia. Onkos tumor. Logia estudo PRINCÍPIOS DA CIRURGIA ONCOLÓGICA EM CÃES E GATOS Onkos tumor Logia estudo Oncologia - Estudo das neoplasias em toda sua extensão, investigando o processo patológico desordenado e incontrolável de proliferação

Leia mais

ATENDIMENTO DOMICILIAR FISIOTERAPEUTICO PARA PORTADOR DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTÁGIO AGUDO

ATENDIMENTO DOMICILIAR FISIOTERAPEUTICO PARA PORTADOR DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTÁGIO AGUDO ATENDIMENTO DOMICILIAR FISIOTERAPEUTICO PARA PORTADOR DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NO ESTÁGIO AGUDO Ana Coely Araujo Vieira¹; Fernanda Naiene Rodrigues Valadares²; Rebecca Pessoa de Almeida Lima³; Joventina

Leia mais

MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM

MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM MEDICINA PREVENTIVA SAÚDE DO HOMEM SAÚDE DO HOMEM Por preconceito, muitos homens ainda resistem em procurar orientação médica ou submeter-se a exames preventivos, principalmente os de revenção do câncer

Leia mais

Dra Tatiana Caloi Cirurgiã Plástica CREMESP - 91347 TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO

Dra Tatiana Caloi Cirurgiã Plástica CREMESP - 91347 TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO . TERMO DE CONSENTIMENTO INFORMADO 1- EU,, portador (a) do CPF nº, por determinação explícita de minha vontade, reconheço DRA TATIANA MARTINS CALOI, médica inscrita no CREMESP sob o nº 91347, como profissional

Leia mais

TREINAMENTO TÉCNICO BIOTHERMIC

TREINAMENTO TÉCNICO BIOTHERMIC TREINAMENTO TÉCNICO BIOTHERMIC BIOSET Indústria de Tecnologia Eletrônica Ltda. EPP Av. 55, 1212 -Jardim Kennedy - Rio Claro SP - CEP 13501-540 SAC: (19) 3534-3693 www.bioset.com.br CNPJ: 68.099.431/0001-90

Leia mais

INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NO SERVIÇO DE CONTROLE DA DOR OROFACIAL E DEFORMIDADES DENTOFACIAIS DO HULW/UFPB

INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NO SERVIÇO DE CONTROLE DA DOR OROFACIAL E DEFORMIDADES DENTOFACIAIS DO HULW/UFPB INTERVENÇÃO FONOAUDIOLÓGICA NO SERVIÇO DE CONTROLE DA DOR OROFACIAL E DEFORMIDADES DENTOFACIAIS DO HULW/UFPB ALVES, Giorvan Ânderson dos santos Alves LOPES SOBRINHO, Paulo Naati LUNA, Anibal Henrique Barbosa

Leia mais

Considerada como elemento essencial para a funcionalidade

Considerada como elemento essencial para a funcionalidade 13 Epidemiologia e Flexibilidade: Aptidão Física Relacionada à Promoção da Saúde Gláucia Regina Falsarella Graduada em Educação Física na Unicamp Considerada como elemento essencial para a funcionalidade

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM EMERGÊNCIAS MÉDICAS

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM EMERGÊNCIAS MÉDICAS CURSO DE CAPACITAÇÃO EM EMERGÊNCIAS MÉDICAS 1- Introdução 2- As emergências médicas no consultório odontológico 3- O curso de emergências médicas 4- Conteúdo programático 1- Introdução: Com o avanço da

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Autorizado pela Portaria MEC nº 433 de 21.10.11, DOU de 24.10.11 Componente Curricular: Tratamento Pré e Pós Operatório Código: -- Pré-requisito: --

Leia mais

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego?

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego? Você que está tentando largar o vício do cigarro e não consegue encontrar forças para se livrar desse mal. Anda sentindo dores nas costas, cansaço e/ou inchaço nas pernas, problemas com acnes ou querendo

Leia mais

A importância da Albumina Sérica no processo de cicatrização de feridas

A importância da Albumina Sérica no processo de cicatrização de feridas A importância da Albumina Sérica no processo de cicatrização de feridas III SIMPÓSIO SOBRE FERIDAS E ESTOMAS EM PACIENTES ONCOLÓGICOS Letícia Faria Serpa A albumina é uma proteína presente em grande concentração

Leia mais

DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS- OPERATÓRIO DE DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL

DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO PÓS- OPERATÓRIO DE DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS FMU CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA Jéssica Torres Rondon de Miranda. Luiza Helena O. S. Taiba. Michele Santana de Carvalho. DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL

Leia mais

Dados Pessoais: História social e familiar. Questões especiais Exames Complementares Medicação: Reumoplus. Fatores que agravam os sintomas e função

Dados Pessoais: História social e familiar. Questões especiais Exames Complementares Medicação: Reumoplus. Fatores que agravam os sintomas e função Dados Pessoais: Nome: V. Idade: 19 Morada: Contacto: Médico: Fisioterapeuta: Profissão: Estudante e Jogador de Basquetebol (Estoril) Diagnóstico Médico: Ligamentoplastia do Ligamento Cruzado Anterior História

Leia mais

Protocolo fisioterapêutico para o pósoperatório

Protocolo fisioterapêutico para o pósoperatório 294 Artigo Original Protocolo fisioterapêutico para o pósoperatório de abdominoplastia. Physiotherapeutic protocol for the postoperative plastic surgery of the abdomen. Rodrigo Marcel Valentim da Silva

Leia mais

Benefícios da drenagem linfática manual no pós-operatório imediato da cirurgia de rinoplastia

Benefícios da drenagem linfática manual no pós-operatório imediato da cirurgia de rinoplastia 1 Benefícios da drenagem linfática manual no pós-operatório imediato da cirurgia de rinoplastia Clarice Barbosa Rodrigues¹ E-mail: claricefisiorodrigues@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia² Pós-graduação

Leia mais

Cirurgia Plástica após a Gastroplastia Redutora: Planejamento das Cirurgias e Técnicas

Cirurgia Plástica após a Gastroplastia Redutora: Planejamento das Cirurgias e Técnicas Cirurgia Plástica após a Gastroplastia Redutora: Planejamento das Cirurgias e Técnicas Isaac Rocha Furtado! Carlos Henrique Nogueira? Edmar Maciel Lima Iúnior" 1] Membro Titular da Sociedade Brasileira

Leia mais

PIOMETRA: TÉCNICAS CIRÚRGICAS E CLÍNICAS PARA O TRATAMENTO.

PIOMETRA: TÉCNICAS CIRÚRGICAS E CLÍNICAS PARA O TRATAMENTO. PIOMETRA: TÉCNICAS CIRÚRGICAS E CLÍNICAS PARA O TRATAMENTO. BOCARDO, Marcelo HAMZÈ, Abdul L. Discentes de Medicina Veterinária FAMED- GARÇA ZAPPA, Vanessa Doscente de Medicina Veterinária FAMED- GARÇA.

Leia mais

Ela te enlouquece? Conheça mitos e verdades sobre a TPM 27/04/ 2015. Ibmed.com.br. Postado por Redação IBMED

Ela te enlouquece? Conheça mitos e verdades sobre a TPM 27/04/ 2015. Ibmed.com.br. Postado por Redação IBMED Ela te enlouquece? Conheça mitos e verdades sobre a TPM Postado por Redação IBMED 1) Toda Mulher tem TPM. MITO Nem toda mulher sofre com Tensão Pré-Menstrual e há algumas, muito poucas, que não exibem

Leia mais

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia

CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia CURSO DE FISIOTERAPIA Autorizado pela Portaria nº 377 de 19/03/09 DOU de 20/03/09 Seção 1. Pág. 09 COMPONENTE CURRICULAR: Fisioterapia em Dermatologia CÓDIGO: Fisio 227 CH TOTAL: 60hs PRÉ-REQUISITO: -----

Leia mais

Recursos fisioterapêuticos mais utilizados no pós-operatório de dermolipectomia abdominal: uma revisão sistemática

Recursos fisioterapêuticos mais utilizados no pós-operatório de dermolipectomia abdominal: uma revisão sistemática Resumo Recursos fisioterapêuticos mais utilizados no pós-operatório de dermolipectomia abdominal: uma revisão sistemática Gleyce Monteiro Segundo 1 gleyce.segundo@hotmail.com Dayana Priscila Maia Mejia

Leia mais

CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO

CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO CARCINOMA MAMÁRIO COM METÁSTASE PULMONAR EM FELINO RELATO DE CASO HOFFMANN, Martina L. 1 ; MARTINS, Danieli B. 2 ; FETT, Rochana R. 3 Palavras-chave: Carcinoma. Felino. Quimioterápico. Introdução O tumor

Leia mais

Dr. Fábio Luiz Frade CIRURGIA PLÁSTICA

Dr. Fábio Luiz Frade CIRURGIA PLÁSTICA LIPOASPIRAÇÃO/LIPOESCULTURA (CIRURGIA DE CONTORNO CORPORAL) A lipoaspiração é um método cirúrgico desenvolvido na Europa, particularmente na Suíça e França a partir de 1977. Foi apresentado pela primeira

Leia mais

Prolapso dos Órgãos Pélvicos

Prolapso dos Órgãos Pélvicos Prolapso dos Órgãos Pélvicos Autor: Bercina Candoso, Dra., Ginecologista, Maternidade Júlio Dinis Porto Actualizado em: Julho de 2010 No prolapso dos órgãos pélvicos, a vagina e os órgãos adjacentes, uretra,

Leia mais

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS

LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS LESÕES DOS ISQUIOTIBIAIS INTRODUÇÃO Um grande grupo muscular, que se situa na parte posterior da coxa é chamado de isquiotibiais (IQT), o grupo dos IQT é formado pelos músculos bíceps femoral, semitendíneo

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA BANDAGEM CRIOTERÁPICA NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL EM MULHERES ENTRE 25 E 30 ANOS

A UTILIZAÇÃO DA BANDAGEM CRIOTERÁPICA NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL EM MULHERES ENTRE 25 E 30 ANOS A UTILIZAÇÃO DA BANDAGEM CRIOTERÁPICA NA ADIPOSIDADE ABDOMINAL EM MULHERES ENTRE 25 E 30 ANOS USE OF BANDAGE CRYOTHERAPYIN ABDOMINAL ADIPOSITY IN WOMEN BETWEEN 25 AND 30 YEARS Caroline Romano -carol.romano.93@gmail.com

Leia mais

CURSO MASTER FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL

CURSO MASTER FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL CURSO MASTER FISIOTERAPIA DERMATOFUNCIONAL - 2ª edição - DISFUNÇÕES FACIAIS & CORPORAIS - Curso Teórico-Prático - 1º módulo: 29, 30 de Abril e 1 de Maio 2016 - Lisboa - 2º módulo: 27, 28 e 29 de Maio 2016

Leia mais

MARIA DA CONCEIÇÃO MUNIZ RIBEIRO MESTRE EM ENFERMAGEM (UERJ

MARIA DA CONCEIÇÃO MUNIZ RIBEIRO MESTRE EM ENFERMAGEM (UERJ Diagnóstico de Enfermagem e a Taxonomia II da North American Nursing Diagnosis Association NANDA MARIA DA CONCEIÇÃO MUNIZ RIBEIRO MESTRE EM ENFERMAGEM (UERJ Taxonomia I A primeira taxonomia da NANDA foi

Leia mais

Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante

Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante Página 1 de 6 22/10/2009-11h42 Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante GABRIELA CUPANI da Folha de S.Paulo Nenhuma prótese de mama dura para sempre. Embora os especialistas

Leia mais

Foram estabelecidos critérios de inclusão, exclusão e eliminação. Critérios de inclusão: todos os dançarinos com síndrome da dor femoropatelar.

Foram estabelecidos critérios de inclusão, exclusão e eliminação. Critérios de inclusão: todos os dançarinos com síndrome da dor femoropatelar. Figura 11a - Posição inicial: 1ª posição paralela. Figura 11b - demi-plié: 1ª posição paralela. Figura 12a - Posição inicial: 2ª posição paralela. Figura 12b- Demi-plié: 2ª posição paralela. 35 Figura

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS Complicações Cirúrgicas CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS 1. Complicações Circulatórias Hemorragias: é a perda de sangue

Leia mais

Fisioterapia aplicada à Medicina Veterinária-Revisão

Fisioterapia aplicada à Medicina Veterinária-Revisão Fisioterapia aplicada à Medicina Veterinária-Revisão SILVA, Denise Theodoro Acadêmico da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Garça-FAMED dinha_theodoro21@hotmail.com ALVES, Gislaine Caetano

Leia mais

OTOPLASTIA (CIRURGIA ESTÉTICA DAS ORELHAS)

OTOPLASTIA (CIRURGIA ESTÉTICA DAS ORELHAS) OTOPLASTIA (CIRURGIA ESTÉTICA DAS ORELHAS) Orelha em abano é um defeito congênito, de característica familiar, geralmente bilateral, cujas alterações consistem em um aumento do ângulo (abertura da orelha)

Leia mais

A Estética da Mama CLÍNICA FERNANDO BASTO

A Estética da Mama CLÍNICA FERNANDO BASTO A Estética da Mama A estética da mama responde a costumes étnicos, sociais e culturais. Há não muitos anos, no Brasil as mulheres solicitavam a diminuição do volume do seio, quando a aspiração do inconsciente

Leia mais

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição

INCI. Biocomplexo anticelulítico de plantas da Amazônia com destacada ação Drenante. Definição Produto INCI Definição SLIMBUSTER H Water and Butylene Glycol and PEG-40 Hydrogenated Castor Oil and Ptychopetalum Olacoides Extract and Trichilia Catigua Extract and Pfaffia sp Extract Biocomplexo anticelulítico

Leia mais

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS:

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: As mamas (ou seios) são glândulas e sua função principal é a produção de leite. Elas são compostas de lobos que se dividem em porções menores, os lóbulos, e ductos, que

Leia mais

Hermann Blumenau Complexo Educacional Curso: Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral Sistema Cardiovascular

Hermann Blumenau Complexo Educacional Curso: Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral Sistema Cardiovascular Hermann Blumenau Complexo Educacional Curso: Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral! Sistema Cardiovascular! Professor: Bruno Aleixo Venturi! O sistema cardiovascular ou é composto pelo coração

Leia mais

Jornada Comemorativa dos 45 anos da Associação Brasileira de Medicina Psicossomática (ABMP)

Jornada Comemorativa dos 45 anos da Associação Brasileira de Medicina Psicossomática (ABMP) Jornada Comemorativa dos 45 anos da Associação Brasileira de Medicina Psicossomática (ABMP) São Paulo, abril/2010 Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia

Leia mais

Efeitos sistêmicos da drenagem linfática

Efeitos sistêmicos da drenagem linfática 1 Efeitos sistêmicos da drenagem linfática Lohaina Benson C. A. de Melo Cortez 1 lohaina@gmail.com Dayana Priscila Maia Mejia 2 Pós-graduação em Fisioterapia Dermato-Funcional Faculdade Ávila Resumo O

Leia mais

O USO DA ELETROESTIMULAÇÃO NEUROMUSCULAR DE MÉDIA FREQÜÊNCIA NA REDUÇÃO DA PERIMETRIA ABDOMINAL NA MULHER ESTUDO DE CASO

O USO DA ELETROESTIMULAÇÃO NEUROMUSCULAR DE MÉDIA FREQÜÊNCIA NA REDUÇÃO DA PERIMETRIA ABDOMINAL NA MULHER ESTUDO DE CASO O USO DA ELETROESTIMULAÇÃO NEUROMUSCULAR DE MÉDIA FREQÜÊNCIA NA REDUÇÃO DA PERIMETRIA ABDOMINAL NA MULHER ESTUDO DE CASO Giselle Freitas Barbalho 1,2, Orlando Souza de Menezes 2 ; Thiago Gonçalves Alves

Leia mais

MASSOTERAPIA E CRIOTERAPIA NO TRATAMENTO DE VARIZES EM GESTANTES

MASSOTERAPIA E CRIOTERAPIA NO TRATAMENTO DE VARIZES EM GESTANTES 72 MASSOTERAPIA E CRIOTERAPIA NO TRATAMENTO DE VARIZES EM GESTANTES Acadêmicas: Andrigianny Maria do Carmo Kalyna Chaves Ferreira de Almeida Orientação: Telma Regina Chiarapa Supervisão metodológica: Heitor

Leia mais

O que é Magic Touch Detox?

O que é Magic Touch Detox? Por Flávia Medeiros Flávia Medeiros Esteticista - Formada pelo Conselho Argentino de Ciências Estéticas e Cosmetóloga Formada CECA. Membro da Academia Brasileira de Estética ABE e Associação Brasileira

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 004/2004 CONSEPE

RESOLUÇÃO Nº 004/2004 CONSEPE RESOLUÇÃO Nº 004/2004 CONSEPE Dispõe sobre a criação e o Regulamento do Comitê de Ética em Experimentação Animal, da UDESC CETEA/UDESC. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE

Leia mais

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...12 OUTROS HÁBITOS SAUDÁVEIS...14 ATIVIDADE FÍSICA...14 CUIDADOS

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA MEIA ELÁSTICA NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA VENOSA CRÔNICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

UTILIZAÇÃO DA MEIA ELÁSTICA NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA VENOSA CRÔNICA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE

Leia mais

CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO PARA TRATAMENTO CIRÚRGICO DE GINECOMASTIA

CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO PARA TRATAMENTO CIRÚRGICO DE GINECOMASTIA CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO PARA TRATAMENTO CIRÚRGICO DE GINECOMASTIA O presente termo visa esclarecê-lo, fornecendo informações sobre o procedimento cirúrgico para tratamento, bem como eliminar

Leia mais

Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista

Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista Carta de serviços 2016 Prezado cliente, Seja bem vindo ao Instituto de Cosmetologia e Estética da Universidade Metodista Aqui você encontrará serviços de Beleza e Bem Estar. Agende seu horário diretamente

Leia mais