Entradas. AS-Interface. Módulo I/O - Digital 4 Entradas MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sensores e Instrumentos. Manual de Instruções

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Entradas. AS-Interface. Módulo I/O - Digital 4 Entradas MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sensores e Instrumentos. Manual de Instruções"

Transcrição

1 Módulo Digital ASInterface Manual de Instruções Sensores e Instrumentos MANUAL DE INSTRUÇÕES Entradas ASInterface Entrada 4 Entrada Entrada 3 Entrada Conexão da Rede ASInterface Fig. Módulo I/O Digital 4 Entradas Trilho Power Rail Sense

2 Fixação do Módulo: A fixação do módulo KD internamente no painel deve ser feita utilizandose de trilhos de 3 mm (DIN4677), com opção de utilização de Power Rail. O cabo ASInterface deve ser conectado na lateral do módulo e caso seja utilizada a opção com Power Rail este cabo deve ser conectado somente em um dos módulos, pois o Power Rail faz a distribuição do cabo ASInterface para os outros módulos do mesmo trilho, para fixálo siga os procedimentos abaixo: Com auxílio de uma chave de fenda, empurre a trava de fixação do módulo para fora, (fig.0). Módulo Digital ASInterface Sistema Power Rail: Consiste de um sistema onde as conexões de alimentação e comunicação são conduzidas e distribuídas no próprio trilho de fixação, através de conectores multipolares localizados na parte inferior do módulo. Este sistema visa reduzir o número de conexões externas entre os instrumentos da rede conectados no mesmo trilho. ON DIP 3 4 Trilho Power Rail Módulo Digital ASInterface Entradas Vista Lateral ( Lado da Conexão) Fig. Trilho DIN 3mm Fig. 6 Abaixe o módulo até que ele se encaixe no trilho, (fig. 03). Fig. 3 Trilho Autoalimentado tipo Power Rail : O trilho power rail TRK é um poderoso conector que fornece interligação dos instrumentos conectados ao tradicional trilho 3mm. Quando unidades do KD forem montadas no trilho automaticamente a alimentação, shield e comunicação da rede será conectada, aos módulos. TRILHO TRK BARRAMENTO DE DADOS OPCIONAL (TRK) 4Vcc BARRAMENTO DE ALIMENTAÇÃO Vista A Vista B 3 Aperte a trava de fixação até o final (fig.04) e certifique que o módulo esteja bem fixado. Fig. 4 Cuidado: Na instalação dos módulos no trilho com um sistema Power Rail, os conectores não devem ser forçados demasiadamente para evitar quebra dos mesmos, interrompendo o seu funcionamento. Montagem na Horizontal: Recomendamos que os módulos, sejam montados na posição horizontal afim de que haja melhor circulação de ar e que o painel seja provido de um sistema de ventilação evitando o sobreaquecimento dos componentes internos. CONECTOR EMENDA TRKDPL TAMPA TRKDTE Sistema PlugIn: Neste sistema as conexões dos cabos são feitas em conectores tripolares que de um lado possuem terminais de compressão, e de outro lado são conectados ao equipamento. Este sistema tem por finalidade facilitar a instalação e o arranjo da fiação além de contribuir na manutenção possibilitando a rápida substituição do equipamento. Para que o instrumento seja fornecido com o sistema plugin basta acrescentar no final do código P. Sistema com Borne 00mm ( SLOTS 0mm) TRILHO TRDIN3 Fig. 7 Sistema PlugIn A Fig. 09 B Fig. Trilho Power Rail Fig. Sense 3 4 Sense

3 Conexão das Entradas: As entradas digitais do módulo ASIKD4EP podem ser acionadas por sensores de proximidade (indutivos, capacitivos, etc.) à ou 3 fios, bem como de contatos secos (botoeiras, botões de comando, comutadores, chaves fimdecurso, etc ). Alimentação: O módulo retira a alimentação para as entradas via uma pequena fonte interna que reduz a tensão de rede ASInterface para 7Vcc 0%. A tabela abaixo indica os bornes de alimentação das entradas, e também a tensão disponível para cada uma delas: Fig. Entrada Alimentação da Entrada ()3( ) 4()6() 0()() 7()9() Fig. 0 Tensão Disponível 7V 0% Fig. Nota: a tensão para alimentação dos elementos de entrada pode chegar até a 9,7V. Corrente Disponível para as Entradas: O módulo prove uma proteção contra curto circuito para as entradas que limita a corrente disponível em 00 ma para as quatro entradas o que admite 0 ma por entrada. Conexão Contato Seco: O módulo admite a conexão de contatos secos como, botões de comando, comutadores, chaves fimdecurso, etc. Diagrama de Conexão Contato Seco: Des. 3 Conexão Sensor Fios: O módulo permite a conexão de sensores de corrente contínua a dois fios, versão N4 (NA) e N (NF). O que é Sensor de Corrente Contínua afios: São sensores em corrente contínua similares ao PNP e NPN, porém sem o terceiro fio que alimentaria o sensor. A alimentação do circuito interno é obtida através de uma pequena corrente que circula pela entrada mas é incapaz de acionala. Tabela de Conexão do Sensor: Entrada Módulo Digital ASInterface Bornes I ()e3( ) I 4()e6( ) I 3 0()e( ) I 4 7()e9( ) Diagrama de Conexão Sensor N4 ou N: Sense D D N4 ou N Des. Tab. 4 Módulo Digital ASInterface Conexão Sensor a 3 Fios: O módulo permite a conexão de sensores de corrente contínua a 3 fios ( PNP ). O que é Sensor de Corrente Contínua a3fios: Os sensores de proximidade em corrente contínua normalmente são alimentados na faixa de 0 a 30 Vcc através dos fios marrom () e azul (). Possuem no estágio de saída um transistor que tem como função chavear ( ligar ou desligar ) a carga conectada ao sensor. Tabela de Conexão do Sensor: Entrada I I Bornes (), ()e3() 4(), ( )e6() I 3 0(), ( )e () I 4 7(), ( )e9() Diagrama de Conexão Sensor 3 Fios: Cor de Fios dos Sensores: As cores dos fios dos sensores são normalizadas internacionalmente e a sua função está indicada na tabela abaixo: Cor Marrom Azul Preto Branco D Função Positivo Negativo Nota: Quando utilizar sensores a 4 fios, escolha a saída NA ou NF do sensor e lembree de isolar a saída não utilizada NA NF Entradas PNP Fig. 7 Ta.b 6 Tab. Entradas Simultâneas: Cada entrada do módulo permite a conexão de um tipo de sensor diferente, portanto podese utilizar um sensor PNP entrada I, um contato seco na entrada I e assim sucessivamente. Diversos tipos de Sensores sendo Utilizados: Simulação das Entradas: Siga os procedimentos abaixo para verificar o funcionamento das entradas: Com Sensor à 3 Fios: Ligue o módulo a rede ASInterface e promova a alimentação das entradas. Conecte o sensor na entrada desejada, conforme seu diagrama de conexões. Observe que ao acionar o sensor (NA) devese verificar o imediato acionamento do led correspondente. Com Jump: Ligue o módulo a rede ASInterface e promova a alimentação das entradas. Faça agora um jump para acionamento da entrada desejada de acordo com o diagrama de conexões para contato seco. Observe que o led corresponde a entrada deve manterse aceso, e quando o jump for retirado o led se apaga. 6 Sense D E E E3 E Fig. 0 0 Tab. 9 Fig.

4 ON (F) Vca Módulo Digital ASInterface Alimentação da Rede: Segundo as especificações da rede ASInterface admitese uma queda de tensão máxima de 3V ao longo da linha em função da corrente transportada pelo cabo. Cálculo das Quedas de Tensão: Imprescindível na implementação de uma rede ASInterface é a avaliação da queda de tensão ao longo da linha, que é ocasionada pela resistência ohmica do cabo submetida a corrente de consumo dos equipamentos alimentados pela rede. Os cálculos das quedas de tensão serão baseados na Lei de Ohm, aplicada a cabos onde o valor da resistência depende do comprimento do cabo: Módulo Digital ASInterface Repetidor de Rede: O repetidor de rede ASInterface viabiliza a implantação da rede com mais 00 metros de comprimento. Permitindo que os escravos sejam instalados tanto antes do repetidor (linha ) como depois do repetidor (linha ). MASTER U= xlxi sendo: U = tensão em Volts I = corrente em peres = resistividade do cabo /m L = comprimento do cabo (m) O cabo ASI Flat (amarelo) possui =0,03 /m. Nota: O valor apresentado do consumo dos monitores de válvulas de 0,A é valor didático para simplificar os cálculos, o valor real de uma placa mais a solenóide Low Power é da ordem de 70 ma. Des. 3 Repetidor Linha ASI B = 9,4V,7 V Fig. C=,69V 30m x 0,030W x 0,A U=0,4V 0,4 V 30m 0,A m x 0,030W x A U=0,66V A = 9,77V A m 0,66 V No entanto cada trecho deve possuir sua fonte de alimentação ASInterface, pois esta é utilizada para a comunicação e como cada um dos trechos precisa repetir a informação recebida do outro trecho são necessários duas fontes. Em uma rede podem ser utilizados até repetidores, extendendo o comprimento máximo da rede para 300m, observe que todas as derivações (x) devem ser consideradas no cálculo do comprimento máximo de 00M. Extensor de Rede: O extensor deve ser utilizado quando o master (controlador) da rede ASI está distante (até 00 m) do primeiro grupo de escravos, mas não deve ser utilizado nos casos onde existem escravos entre o master e o extensor. O uso do expansor torna a instalação mais econômica pois dispensa o uso de duas fontes de alimentação como no repetidor, existem algumas restrições para a utilização desta topologia, para maiores informações consulte nossa engenharia de aplicações. 3 Expansor de : O expansor permite que com uma única fonte de alimentação ASInterface possa servir para todos os trechos da rede onde são utilizados os repetidor de rede, mesmo quando a rede possuir três trechos. Outra grande vantagem do expansor de fonte é permitir que uma única fonte de alimentação em uma rede com repetidores, possa ser instalada em painel junto com o gateway, facilitando a manutenção pois os equipamentos ficam centralizados. Praticamente despresível x0,03x0,=0,03v Des. 4 3,6 V () ASI (N) () Sensores e Instrumentos ASIKF300/00Vca FONTE DE ALIMENTAÇÃO EM CORRENTE CONTÍNUA TIPO CHAVEADA, V 40m,A A = 9,V 40m x 0,030W x,a U =, V MASTER Extensor Linha ASI Comum 3,6V MASTER Des. E.F. Repetidor Linha E.F. E.F. Repetidor Linha Sense 7 Sense

5 Cabo Flat: O cabo para rede ASI possui um par de fios que são utilizados para levar a alimentação e a comunicação digital ao escravo. São normalizados e possuem especificações rígidas em termos de impedância (resistência, capacitância e indultânciapor unidade de comprimento) que garantem o perfeito funcionamento da rede no seu comprimento máximo de. O cabo é fornecido em borracha (EPDM) para ser utilizado em aplicações de uso geral, mais está disponível em poliuretano (PUR) para ambientes agressivos com agentes químicos. Técnica de Perfuração: Projetada para diminuir o tempo e os custos de montagem, a técnica implementada conexões entre o flat cable ASInterface e os escravos ou módulos, através de pinos que perfuram a isolação e fazem o contato elétrico. Devido ao formato especial do cabo evitase a conexão com polaridade invertida: Des. 6 Conector Cabo Flat / Cabo Redondo: O conector ASIPLVY/CB06 permite a conexão de sensores de proximidade, e/ou cargas e componentes que possuem a tecnologia ASInterface incorporada permitindo sua conexão a um cabo redondo embutido no conector, garantindo alto grau de proteção IP67. Fig. 7 Conector M (4 Pinos) / Cabo Flat: O conector ASIPLVY/V acopla o padrão internacional de conectores para sensores, o M ao cabo flat ASI. Prestase para conexão de sensores e outros escravos inteligentes, além de permitir derivar o cabo flat da rede para cabo redondo, utilizandose o nosso conector macho aparafusável: PLMVA. Módulo Digital ASInterface Conector Rosca PG 3, / Cabo Flat: O conector ASIPLVY/PG 3, permite a derivação da rede para os módulos I/O, caixas de passagem, caixas de botões de comando, etc. Para conexão do módulo feita por um exclusivo conector para cabo flat ASInterface localizado na parte externa do módulo feita por um exclusivo conector para cabo flat ASInterface localizado na parte externa do módulo, basta acrescentar VY no final do código. Fig. 9 Derivação com Conector: Permite a derivação da rede ASInterface, viabilizando inclusive sua substituição do módulo sem interrompero funcionamento da rede. Fig. 30 Conector Cabo Flat / Cabo Flat: O conector PLVY/CBY também é um derivador de rede e pode ser aplicado para distribuir a rede para os escravos. Fig. 3 Módulo Digital ASInterface Conexão do Cabo de Rede: Fazer as pontas dos fios conforme desenho: Terminais: Para evitar mau contato e problemas de curtocircuito aconselhamos utilizar terminais préisolados (ponteiras) cravados nos fios. Des. 33 Dess. 3 Instalação do Cabo com Bornes Aparafusáveis: Siga corretamente o procedimento abaixo: Faça a ponta do cabo conforme o item anterior e aplique os terminais. Fig. 3 Introduza os terminais do cabo na conexão de entrada da rede. Fig. 36 Des. 34 Alicate ZA3 Nota: Utilize uma chave de fenda adequada e não aperte demasiadamente para não destruir o borne. Confira se a conexão está firme, puxando levemente os fios, verificando se estão bem presos ao borne. CUIDADO! Os fios sem terminais (ponteiras) podem causar curtocircuito interrompendo ou danificando componentes da rede. Caso o módulo requira fonte externa para alimentar as entradas e saídas, utilize o segundo prensa cabo PG 3, fornecido com o kit de terminais, seguindo o mesmo procedimento de montagem e conexão do cabo da rede ASI. 0 Cuidados com a Rede: Prestar muita atenção ao manipular o cabo da rede pois um leve curtocircuito pode causar danos e interromper o funcionamento da rede inteira. Para facilitar a substituição etiquete os módulos com seu respectivo endereço. Sempre que possível utilize a opção de fonte externa nos módulos de saída, quando chavear correntes altas. 3 Elabore um diagrama esquemático de rede identificando todos os instrumentos presentes, com seu endereço na rede. 4 O desenho esquemático deve prever uma identificação e marcação em todas extremidades dos cabos utilizados. Para facilitar a manutenção aconselhamos ainda colocar identificações no cabo antes e depois de cada instrumento, onde o Técnico pode identificar com o desenho, o local exato onde esta na rede. 6 Manter atualizado este desenho depois de alterar na rede. Comissionamento: Verifique cuidadosamente a correta conexão da fonte ASInterface e as fontes auxiliares. Ligue o mestre ASInterface. 3 Verifique se o mestre reconheceu todos os escravos durante o Comissionamento. 4 Coloque o PLC em RUN iniciando o aplicativo. Dicas: Coloque a fonte de alimentação próximos de escravos com alto consumo. Certifiquese que a rede não excede os, considerando todas as derivações. 3 Não instale o cabo ASInterface junto com cabos de alta tensão no mesmo bandejamento. 4 Mantenha o cabo de rede distantes de fonte de ruído, por exemplo de inversores de freqüência. Substituição de Equipamentos: Para a substituição de um equipamento existe a opção de endereçamento automático, neste caso após a troca do equipamento defeituoso o mestre detecta o novo módulo e verifica se os parâmetros de configuração são iguais ao do antigo, sendo assim o mestre realiza automaticamente o endereçamento. A opção de endereçamento automático é necessário que o mestre exista esta opção e que esteja habilitado. Se o mestre não possuir a opção de endereçamento automático é necessário realizar o endereçamento manual. O endereçamento do módulo poderá ser feito via programador manual (Hand Held) ASInterface conectado diretamente no plug endereçador que é acessado retirando a tampa do módulo, como standart os módulos vem no endereço 0. Importante! Antes de configurar o endereçamento certifiquese que somente este módulo esteja com o endereço escolhido. Configuração da Rede: Vide em nosso site na internet informações para configuração da rede e mapeamento de memória no Manual de Instruções: ASInterface Masters. Fig. Procedimento para Utilização dos : Vide nosso manual para procedimento e montagem dos conectores em nosso site. 9 Sense Fig. 37 Rua Tuiuti, 37 CEP: São Paulo Tel.: Reservamonos o direito de modificar as informações aqui contidas sem prévio aviso EA300069A 0/004

6 Módulo Digital ASInterface

MÓDULO DIGITAL Entrada 4

MÓDULO DIGITAL Entrada 4 Manual de Instruções Sensores e Instrumentos MANUAL DE INSTRUÇÕES Entradas e Saídas a Relé MÓDULO DIGITAL Entrada 4 Entrada 3 Entrada 2 Entrada 1 Saída 4 Saída 2 Saída 3 Saída 1 Conexão da Rede AS-Interface

Leia mais

MÓDULO DIGITAL ASI2-KD-4EP

MÓDULO DIGITAL ASI2-KD-4EP MANUAL DE INSTRUÇÕES MÓDULO DIGITAL ASI2-KD-4EP Módulo Digital AS-Interface Manual de Instruções Entradas Entrada 2 Entrada 4 Entrada 3 Entrada 1 Conexão da Rede AS-Interface Fig. 1 ASI Rede AS-Interface

Leia mais

Entradas e Saídas ON / OFF MÓDULO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ASI-KD-2EP-2ST. Sensores e Instrumentos. Manual de Instruções

Entradas e Saídas ON / OFF MÓDULO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ASI-KD-2EP-2ST. Sensores e Instrumentos. Manual de Instruções Manual de Instruções Sensores e Instrumentos MANUAL DE INSTRUÇÕES Entradas e Saídas ON / OFF MÓDULO DIGITAL Saída Entrada Saída 1 Entrada 1 Conexão da Rede AS-Interface Fig. 1 -KD-EP-ST Rede AS-Interface

Leia mais

MÓDULO DIGITAL Entrada 4

MÓDULO DIGITAL Entrada 4 Manual de Instruções Sensores e Instrumentos MANUAL DE INSTRUÇÕES Entradas e Saídas ON / OFF MÓDULO DIGITAL Entrada 4 Entrada 3 Entrada 2 Entrada 1 Saída 2 Saída 1 Saída 4 Saída 3 Conexão da Rede AS-Interface

Leia mais

AS-Interface Módulo I/O - Digital 4 Entradas e 4 Saídas a Contato

AS-Interface Módulo I/O - Digital 4 Entradas e 4 Saídas a Contato MANUAL DE INSTRUÇÕES AS-Interface Módulo I/O - Digital 4 Entradas e 4 Saídas a Contato Módulo Digital AS-Interface Manual de Instruções Entradas e Saídas a Contato S aída 4 S aída 3 Saída 2 Saída 1 Entrada

Leia mais

Sumário Serra Fita FAM

Sumário Serra Fita FAM Sumário Serra Fita FAM 1 Componentes... 1 Painel de controle... 1 Sensores de segurança... 2 Especificações... 2 Instalação... 3 Condições Gerais do Local... 3 Rede Elétrica... 3 Instalação da Tomada...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Módulos para Campo. AS-Interface 3.2

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Módulos para Campo. AS-Interface 3.2 MANUAL DE INSTRUÇÕES Módulos para Campo AS-Interface 3.2 Módulos para Campo ASI-interface Rede ASI O ASI3.2 Node pode ser acoplado a qualquer um dos módulos Connection a baixo, que os detecta automaticamente.

Leia mais

Sensores e Instrumentos MANUAL DE INSTRUÇÕES. DeviceNet. Módulo I/O 4 Saídas Analógicas DN-A-KD-4SA-HART

Sensores e Instrumentos MANUAL DE INSTRUÇÕES. DeviceNet. Módulo I/O 4 Saídas Analógicas DN-A-KD-4SA-HART Sensores e Instrumentos MANUAL DE INSTRUÇÕES DeviceNet Módulo I/O 4 Saídas Analógicas DN-A-KD-4SA-HART Manual de Instruções Módulo I/O DeviceNet - DN-A-KD-4SA-Hart Configuração do Módulo na Rede DeviceNet:

Leia mais

MANUAL PRODUTO M0184 CONTROLADORA SLAVE FULL Revisado em 02/07/2014

MANUAL PRODUTO M0184 CONTROLADORA SLAVE FULL Revisado em 02/07/2014 MANUAL DA PLACA CONTROLADORA M0184 Conteúdo Manual da placa controladora M0184... 1 Versão do manual... 2 Funcionamento do produto... 2 Descrição de funcionamento... 2 Conectores... 3 Conector CN6: Pictograma

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc

MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc D F 5 6 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas

Leia mais

Tecnologias de Construção Produtos de segurança contra incêndio. Módulo de Entrada/Saída FDCIO181-2 Manual do Produto.

Tecnologias de Construção Produtos de segurança contra incêndio. Módulo de Entrada/Saída FDCIO181-2 Manual do Produto. Módulo de Entrada/Saída FDCIO181-2 Manual do Produto Característica Avaliação do sinal controlada por microprocessador Configuração automática de endereço sem definições do codificador ou chave DIP 2 entradas

Leia mais

Série EN Manual de instalação

Série EN Manual de instalação Série EN Manual de instalação Documento controlado por órgão regulador. Nenhuma alteração está autorizada sem a prévia aprovação do órgão StoneL Corporation One StoneL Drive 67 US Highway 9 Fergus Falls,

Leia mais

Manual da Comunicação Profibus DP

Manual da Comunicação Profibus DP Manual da Comunicação Profibus DP Relé Inteligente Série: SRW 01 Versão de Software: V1.3X Idioma: Português Documento: 10000089150 / 00 04/2008 Sumário SOBRE O MANUAL...5 1 A REDE PROFIBUS DP...6 1.1

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Fumaça Óptico Endereçável BOSCH - Código: AFD7050. (Uso Conjunto à Central de Alarme de Incêndio FPD7024+D7039). O detector de fumaça código AFD7050 é um equipamento que deve ser instalado

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO AP6 Central de Alarme Particionada www.compatec.com.br 2 www.compatec.com.br 3 4. Dimensões do produto... 5. Conhecendo o seu produto... 7 5.1 Conhecendo as funções da central...

Leia mais

Lavadora de Pressão LPRESS LP 2

Lavadora de Pressão LPRESS LP 2 0/ 746-09-05 776804 REV. Lavadora de Pressão LPRESS LP Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha da Lavadora de Pressão LPRESS LP. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, leia atentamente

Leia mais

O não cumprimento dessas instruções bem como as de todo!manual e termo de garantia acarretará a perda total da mesma.

O não cumprimento dessas instruções bem como as de todo!manual e termo de garantia acarretará a perda total da mesma. Manual do Usuário Manual do Usuário 1 A GPTRONICS desenvolve soluções em produtos eletrônicos microcontrolados. É uma empresa 100% nacional, inovadora e focada na satisfação de seus clientes. Oferece um

Leia mais

www.modelix.com.br Página 01

www.modelix.com.br Página 01 OBJETIVO Este guia tem como objetivo a capacitação ao uso dos componentes mais específicos e o entendimento de seus modos de funcionamento. A Modelix está disponibilizando este guia junto a uma vasta gama

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Fumaça Óptico Convencional + Módulo Endereçável Código: AFDFE. (Ideal Para Utilizar em Conjunto com a Central de Alarme de Incêndio AFSLIM). O detector de fumaça código AFDFE é um

Leia mais

MODELOS CP - 8000 E CP - 8001 V 2006

MODELOS CP - 8000 E CP - 8001 V 2006 ELETRIFICADOR DE CERCAS DE SEGURANÇA MODELOS CP - 8000 E CP - 8001 V 2006 MANUAL DO USUÁRIO INDÚSTRIA BRASILEIRA www.atdshelter.com.br JANEIRO / 2007 ATENÇÃO!!! INFORMAÇÕES IMPORTANTES Leia atentamente

Leia mais

Manual de Operação e Instalação

Manual de Operação e Instalação Manual de Operação e Instalação Chave de nível capacitiva Cod: 073AA-004-122M Rev. B Série LC-200 Março / 2010 S/A Rua João Serrano, 250 Bairro do Limão São Paulo SP CEP 02551-060 Fone: (11) 3488-8999

Leia mais

Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000

Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000 Manual do usuário LUME 1000 LUME 2000 LUME 1000 e LUME 2000 Central de iluminação de emergência Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. As centrais de iluminação

Leia mais

Termo de Garantia. Extinção da Garantia

Termo de Garantia. Extinção da Garantia OBS IMPORTANTE: Você esta adquirindo um produto de segurança. Verifique com o Engenheiro responsável da obra, se ele atende as necessidades para o local onde será Instalado, pois todo o equipamento de

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 PAINEL... 4 FUNÇÕES DO PAINEL... 4 FUNÇÕES INTERNAS PLACA DE CONTROLE... 6 FUNÇÕES INTERNAS

Leia mais

Guia do Instalador & MANUAL DO USUÁRIO. AlbaLED Cores Piscina

Guia do Instalador & MANUAL DO USUÁRIO. AlbaLED Cores Piscina Guia do Instalador & MANUAL DO USUÁRIO AlbaLED Cores Piscina Copyright G2N Automação Indústria e Comércio Ltda. 2009. AlbaLED Cores Piscina Este Guia do Instalador e Manual do Usuário foi publicado pela

Leia mais

Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006. PdP. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos

Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006. PdP. Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos TUTORIAL Montagem da Ponte H Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/02/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD

www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD www.telecelula.com.br MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO, TERMO DE GARANTIA E SUPORTE Telecelula Magic LCD INDÍCE MANUAL UTILIZAÇÃO MAGIC LCD 1. INTRODUÇÃO INSTALAÇÃO, GARANTIA... 3 1.1 COMO INSTALAR MAGIC

Leia mais

NX-PLASMA MANUAL DO USUARIO V1.2

NX-PLASMA MANUAL DO USUARIO V1.2 MANUAL DO USUARIO V1.2 NEVEX Tecnologia Ltda Copyright 2014 - Todos os direitos Reservados Atualizado em: 23/10/2014 IMPORTANTE Máquinas de controle numérico são potencialmente perigosas. A Nevex Tecnologia

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO VÍDEO PORTEIRO RESIDENCIAL CÓDIGO: TH-VPR/6000

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO VÍDEO PORTEIRO RESIDENCIAL CÓDIGO: TH-VPR/6000 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO VÍDEO PORTEIRO RESIDENCIAL CÓDIGO: TH-VPR/6000 VÍDEO PORTEIRO RESIDENCIAL TH-VPR/6000 CARO CLIENTE, Parabéns você acaba de adquirir o mais novo VÍDEO PORTEIRO RESIDENCIAL

Leia mais

DICAS TÉCNICAS S100/105/120/125

DICAS TÉCNICAS S100/105/120/125 Chamada de serviço: Nível de plataforma inoperante Subida/descida da lança inoperantes P22 - P22R código de rolagem na tela Ferramentas necessárias: Multímetro Chave de 7/16 2º técnico de serviço Modelo:

Leia mais

MANUAL TÉCNICO POTENZA ANALÓGICA. Rev. 0

MANUAL TÉCNICO POTENZA ANALÓGICA. Rev. 0 Rev. 0 MANUAL TÉCNICO POTENZA ANALÓGICA ÍNDICE INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA Instruções importantes de segurança...3 Características técnicas...4 Ferramentas necessárias para instalação...5 Instalação

Leia mais

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br R O B Ó T I C A Sensor Smart Ultrassom Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13 Sensor Smart Ultrassom 1. Introdução Os sensores de ultrassom ou ultrassônicos são sensores que detectam

Leia mais

Manual de Instruções. Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C. A&C Automação e Controle. Rua: Itápolis nº 84 SBC.

Manual de Instruções. Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C. A&C Automação e Controle. Rua: Itápolis nº 84 SBC. Manual de Instruções Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C A&C Automação e Controle Rua: Itápolis nº 84 SBC. SP CEP: 09615-040 Tel: (11) 4368-4202 Fax: (11) 4368-5958 E-mail: aec@aecautomacao.com.br

Leia mais

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA Manual de Instruções METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Fone: +55 (0 )47 255 2000 - Fax: +55 (0 )47 255 2020 Rua: Anita Garibaldi, nº 262 - Bairro: São Luiz - CP: 52 CEP: 88351-410 - Brusque - Santa Catarina -

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO INFORMAÇÕES INICIAIS Antes de iniciar a instalação do Poolmax é necessário adicionar sal à água. Para isso é necessário saber qual o volume de água da piscina, para adicionar a quantidade

Leia mais

Índice. Apresentação. Características técnicas

Índice. Apresentação. Características técnicas P27055 - Rev. 1 Apresentação Índice Apresentação... 04 Características técnicas... 04 Central Electra 8K RF... 05 Instalação... 05 Fiação, isoladores e hastes... 06 Conexão do eletrificador com a cerca...

Leia mais

MP5 Player Automotivo

MP5 Player Automotivo MP5 Player Automotivo Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações necessárias

Leia mais

NX-MAX6 MANUAL DO USUARIO V1.1

NX-MAX6 MANUAL DO USUARIO V1.1 MANUAL DO USUARIO V1.1 NEVEX Tecnologia Ltda. Copyright 2015- Todos os direitos Reservados Atualizado em: 21/05/2015 IMPORTANTE Máquinas de controle numérico são potencialmente perigosas. A Nevex Tecnologia

Leia mais

SEÇÃO 7C Alternadores

SEÇÃO 7C Alternadores SEÇÃO 7C Alternadores Índice da Seção Página ALTERNADORES Tabela nº... Identificação, Descrição dos Sistemas... Teste de Saída de Tensão - Somente CA... 0 Teste de Saída de Tensão - Somente CC... 9 / A...

Leia mais

Ari Jr 23-03-2012. Diogo DATA 23-03-2012. Folheto de Instruções / User Manual 811-09-05 23-03-2012. Liberação do Arquivo. Ari Jr.

Ari Jr 23-03-2012. Diogo DATA 23-03-2012. Folheto de Instruções / User Manual 811-09-05 23-03-2012. Liberação do Arquivo. Ari Jr. N MODIFICAÇÃO POR DATA 0 Liberação do Arquivo Ari Jr 23-03-2012 1 Alteração do Controle Remoto Ari Jr 05-04-2012 2 Acrescentado informação sobre não tocar as pás durante o funcionamento. Dieli 13-07-2012

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO RADAR DUO N de Homologação: 0723-12-2791

MANUAL DE INSTALAÇÃO RADAR DUO N de Homologação: 0723-12-2791 MANUAL DE INSTALAÇÃO RADAR DUO N de Homologação: 0723-12-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação RADAR DUO 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 3 3. Conhecendo o equipamento... 4 3.1

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. CONFORTO COM SEGURANÇA Cód: P26708 rev.:8 mod. 150

TERMO DE GARANTIA. CONFORTO COM SEGURANÇA Cód: P26708 rev.:8 mod. 150 TERMO DE GARANTIA A ELETROPPAR, Indústria Eletrônica Ltda, Localizada na Rua Carlos Ferrari nº2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante este

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Eletrônica Laboratório de Informática Industrial 1 2 a AULA Controlador Lógico Programável: Características de software.

Leia mais

PdP. Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/05/2006 Última versão: 18/12/2006

PdP. Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/05/2006 Última versão: 18/12/2006 TUTORIAL Montagem da Barra de LEDs Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 22/05/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

NX- USB MANUAL DO USUARIO V1.2

NX- USB MANUAL DO USUARIO V1.2 NX- USB MANUAL DO USUARIO V1.2 NEVEX Tecnologia Ltda Copyright 2014 - Todos os direitos Reservados Atualizado em: 24/09/2014 IMPORTANTE Máquinas de controle numérico são potencialmente perigosas. A Nevex

Leia mais

ü Não é permitido utilizar a tubulação da rede elétrica para passagem dos

ü Não é permitido utilizar a tubulação da rede elétrica para passagem dos VÍDEO PORTEIRO COLORIDO VIP COLOR 7 Manual de Instalação 1) APRESENTAÇÃO DO PRODUTO A Amelco, oferece cada vez mais soluções em segurança eletrônica para seus clientes e apresenta o Vídeo Porteiro com

Leia mais

Manual de Instalação e Operações

Manual de Instalação e Operações Manual de Instalação e Operações Acionador On/Off Bivolt Sistema de Aquecimento para banheira de hidromassagem PARA SUA SEGURANÇA: Antes de Instalar este produto, leia atentamente este manual de instruções.

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL

SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL Módulos para automação Características gerais - Processamento independente - Possui alerta sonoro e luminoso de falta de conexão - Não precisa ser configurado (Plug and

Leia mais

Automático de Nivel. Manual Técnico

Automático de Nivel. Manual Técnico Automático de Nivel com supervisão Um equipamento profissíonal para seu abastecimento de água Manual Técnico www.bombac.com.br Industria Brasileira Menú Menu Para começar Fixar o Controle Montagem no reservatório

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Sensor / Detector de Gás Natural e Derivados de Metano Com Saída Relé NA / NF Código: AFNB983N O Detector de Gás, código AFNB893N é um equipamento que deve ser instalado na parede de cozinhas, salas e

Leia mais

Manual de Instruções de Operação e Manutenção. THP Transmissor de Posição Por Efeito Hall

Manual de Instruções de Operação e Manutenção. THP Transmissor de Posição Por Efeito Hall Manual de Instruções de Operação e Manutenção THP Transmissor de Posição Por Efeito Hall 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 3. DESENHO DIMENSIONAL... 4 3.1 DIMENSÕES THP ROTATIVO...

Leia mais

MANUAL RÁDIO MODEM COMPACTO 900 MHz RMC-900

MANUAL RÁDIO MODEM COMPACTO 900 MHz RMC-900 MANUAL RÁDIO MODEM COMPACTO 900 MHz RMC-900 Versão 1.01 Infinium Automação Industrial Ltda contato@infiniumautomacao.com.br 1. APRESENTAÇÃO O rádio modem RMC-900 foi projetado para utilização em sistemas

Leia mais

MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR

MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR www.mastertec.ind.br 1 ÍNDICE 1. Recursos:... 3 2. Condições de funcionamento:... 3 3. Características técnicas:... 3 4. Características construtivas:... 3 5. Diagrama

Leia mais

Compatível com o módulo AIO571 Nota: Os conectores de interface dos módulos podem ser do tipo alavanca (para os módulos novos) ou do tipo parafuso.

Compatível com o módulo AIO571 Nota: Os conectores de interface dos módulos podem ser do tipo alavanca (para os módulos novos) ou do tipo parafuso. Automação Industrial Módulos Controlador P7C - HI Tecnologia 7C 573 57 3 O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta

Leia mais

Entradas e Saídas a Contato. DeviceNet MANUAL DE INSTRUÇÕES. DeviceNet Node Module. 2 Inputs and 2 Outputs Digital / DN-B-KDN-2EP-2SC

Entradas e Saídas a Contato. DeviceNet MANUAL DE INSTRUÇÕES. DeviceNet Node Module. 2 Inputs and 2 Outputs Digital / DN-B-KDN-2EP-2SC Módulo Digital Manual de Instruções MANUAL DE INSTRUÇÕES Entradas e Saídas a ontato onexões e onfiguração: O módulo possui em seu frontal um botão com uma função de memorizar a conexão dos expansores,

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Módulos de função xm10 para Caldeiras de aquecimento Murais, de Chão e para a parede. Para os técnicos especializados Leia atentamente antes da montagem 7 747 005 078 03/003 PT Prefácio

Leia mais

Inspiron 3647 Manual do proprietário

Inspiron 3647 Manual do proprietário Inspiron 3647 Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 3647 Modelo regulamentar: D09S Tipo regulamentar: D09S001 Notas, Avisos e Advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

CORTADOR DE FRIOS C-300. Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300

CORTADOR DE FRIOS C-300. Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300 CORTADOR DE FRIOS C-300 Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 2 Descrição Geral... 2 Principais Características...

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240

MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240 MANUAL DE INSTALAÇÃO ST240 SUMÁRIO Descrição do Rastreador ST-240... 03 Descrição das entradas e saídas... 03 Led indicador GPS - Vermelho... 04 Led indicador GPRS - Azul... 04 Dicas de instalação... 05

Leia mais

How To de instalação de chicotes para farol de neblina Vectra C

How To de instalação de chicotes para farol de neblina Vectra C Este How to apresenta instruções de instalação de chicotes e outros componentes do sistema de farol de neblina. Foi instalado em um Vectra Expression 2008-09. Materiais Kit completo farol de neblina, código

Leia mais

INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES

INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia e siga todas as instruções e indicações de segurança com cuidado. Somente pessoal treinado pode instalar e operar este equipamento. Entre em contato com a CAMAR se

Leia mais

1) Entendendo a eletricidade

1) Entendendo a eletricidade 1) Entendendo a eletricidade 1 2) Circuitos Modelix 2 3) Utilizando o Sistema Esquemático Modelix-G (Modelix-Grafix) 6 4) Fazendo montagens com os Circuitos Modelix 7 5) Exercícios para treinar 8 Objetivo:

Leia mais

19. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 19-1 LUZES/INDICADORES/ INTERRUPTORES NX-4 FALCON

19. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 19-1 LUZES/INDICADORES/ INTERRUPTORES NX-4 FALCON NX-4 FALCON 19. LUZES/INDICADORES/ INTERRUPTORES LOCALIZAÇÃO DO SISTEMA 19-0 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 19-1 SUBSTITUIÇÃO DAS LÂMPADAS 19-3 PAINEL DE INSTRUMENTOS 19-5 TACÔMETRO 19-9 SENSOR DO NÍVEL DE COMBUSTÍVEL

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO SC 203

GUIA DE INSTALAÇÃO SC 203 GUIA DE INSTALAÇÃO SC 203 1. Instalação do equipamento 1. Fixação placa de montagem Retire uma Estação de Controle de Acesso, desmontar o parafuso entre o corpo da máquina e placa de montagem até que ele

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO F 19

GUIA DE INSTALAÇÃO F 19 GUIA DE INSTALAÇÃO F 19 1. Instalação do equipamento (1)Cole o modelo de montagem na (2) Remova o parafuso na parte (3) Tire a placa traseira. parede, Faça os furos de acordo inferior do dispositivo com

Leia mais

Manual de Operação e Instalação

Manual de Operação e Instalação Manual de Operação e Instalação Transmissor de nível Cod: 073AA-005-122M Rev. A Série LT-200 Fevereiro / 2004 S/A. Rua João Serrano, 250 Bairro do Limão São Paulo SP CEP 02551-060 Fone: (11) 3488-8999

Leia mais

Voyager AOM-713WP MONITOR DE OBSERVAÇÃO COLORIDO TELA PLANA DE 7 POLEGADAS MANUAL DO PROPRIETÁRIO. Características do modelo AOM-713WP:

Voyager AOM-713WP MONITOR DE OBSERVAÇÃO COLORIDO TELA PLANA DE 7 POLEGADAS MANUAL DO PROPRIETÁRIO. Características do modelo AOM-713WP: Voyager AOM-713WP MONITOR DE OBSERVAÇÃO COLORIDO TELA PLANA DE 7 POLEGADAS MANUAL DO PROPRIETÁRIO Características do modelo AOM-713WP: Painel de LCD colorido padrão automotivo de alto desempenho de 7 polegadas

Leia mais

BEBEDOURO COMPACTO COMPRESSOR MASTERFRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES

BEBEDOURO COMPACTO COMPRESSOR MASTERFRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES BEBEDOURO COMPACTO COMPRESSOR MASTERFRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES Prezado Cliente, A Masterfrio cumprimenta-o pela escolha feita ao comprar nosso bebedouro. Tudo foi feito para que este aparelho preste bons

Leia mais

TinyLogger Manual de Instalação e Operação

TinyLogger Manual de Instalação e Operação TinyLogger Manual de Instalação e Operação Í N D I C E Apresentação... 3 Introdução... 3 Especificações Técnicas... 5 Garantia Limitada... 5 Guia de Instalação... 5 Informações Importantes... 5 Observações

Leia mais

premium Manual Técnico www.bombac.com.br Industria Brasileira

premium Manual Técnico www.bombac.com.br Industria Brasileira Manual Técnico www.bombac.com.br Industria Brasileira Menu Para começar Fixar o Controle Montagem no reservatório Montagem do Sensor de nível Montagem do Detector de água Sensor de Nível Cabo do Detector

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES CONVERSOR PARA POTENCIÔMETRO KD-754TA Opera com potenciômetro ou sinal de tensão Totalmente configurável via software Saída para alarme KD-754TA plug configurador potenciômetro ou

Leia mais

MANUAL DO USUARIO DIMMER ENERGY L.E.D Página 1 de 11 DCP ILUMINAÇÃO LTDA. DIMMER L.E.D DIMMER DMX PARA ILUMINAÇÃO. Manual do Usuário Versão 1

MANUAL DO USUARIO DIMMER ENERGY L.E.D Página 1 de 11 DCP ILUMINAÇÃO LTDA. DIMMER L.E.D DIMMER DMX PARA ILUMINAÇÃO. Manual do Usuário Versão 1 Página 1 de 11 DCP ILUMINAÇÃO LTDA. DIMMER L.E.D DIMMER DMX PARA ILUMINAÇÃO Manual do Usuário Versão 1 Página 2 de 11 Índice 1. INTRODUÇÃO...2 2. DESCRIÇÃO...2 3. POSICIONAMENTO/MEDIDAS/INDICADORES...3/4

Leia mais

Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento Jobson Modena e Hélio Sueta *

Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento Jobson Modena e Hélio Sueta * 40 Capítulo VI Métodos normalizados para medição de resistência de aterramento Jobson Modena e Hélio Sueta * A ABNT NBR 15749, denominada Medição de resistência de aterramento e de potenciais na superfície

Leia mais

Material necessário: Kit de faróis de neblina Ford (encontrado nos distribuidores Ford), ou você pode fazer o seu, sem problemas.

Material necessário: Kit de faróis de neblina Ford (encontrado nos distribuidores Ford), ou você pode fazer o seu, sem problemas. Instalação de faróis de neblina - Fiesta 08 Material necessário: Kit de faróis de neblina Ford (encontrado nos distribuidores Ford), ou você pode fazer o seu, sem problemas. Se quiser fazer o próprio kit

Leia mais

Monitor Inteligente Para Válvula Diafragma

Monitor Inteligente Para Válvula Diafragma Linha de Produtos * Monitores de Válvulas Monitor Inteligente Para Válvula Diafragma Calibração automática Sensoriamento totalmente eletrônico do posicionamento da válvula LEDs Extra Brilho para indicação

Leia mais

AMPLIFICADOR HD 1600 HD 2200 HD 2800 MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUCÃO INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO - 1 - 1 CANAL - CLASSE D - 2 Ohms

AMPLIFICADOR HD 1600 HD 2200 HD 2800 MANUAL DE INSTRUÇÕES INTRODUCÃO INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO - 1 - 1 CANAL - CLASSE D - 2 Ohms INTRODUCÃO AMPLIFICADOR MANUAL DE INSTRUÇÕES HD 1600 HD 2200 HD 2800 Nós da HURRICANE agradecemos pela escolha dos nossos produtos. Nossos amplificadores são projetados para oferecer a mais alta performance.

Leia mais

Aula V Medição de Variáveis Mecânicas

Aula V Medição de Variáveis Mecânicas Aula V Medição de Variáveis Mecânicas Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Disciplina: Instrumentação e Automação Industrial I(ENGF99) Professor: Eduardo Simas(eduardo.simas@ufba.br) Sensores

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO.

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO. MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO. DUCHA ELETRÔNICA OPTIMA DUCHA ELETRÔNICA OPTIMA TURBO DUCHA ELETRÔNICA OPTIMA FILTER DUCHA MULTITEMPERATURA OPTIMA 8T DUCHA MULTITEMPERATURA OPTIMA 8T TURBO

Leia mais

Building Technologies

Building Technologies Building Technologies Detecção de Incêndio Catálogo de Produtos BC80 Índice Página 1. Central de Detecção e Alarme de Incêndio Série BC8001... 4 BC8001/e Central de Detecção e Alarme de Incêndio BC8001

Leia mais

PORTEIROS ELETRÔNICOS RESIDÊNCIAIS - KITs

PORTEIROS ELETRÔNICOS RESIDÊNCIAIS - KITs RESIDÊNCIAIS KITs 26.0 INTRODUÇÃO AOS PORTEIROS ELETRÔNICOS RESIDÊNCIAIS KITs O porteiro eletrônico residencial é um sistema constituído por quatro componentes básicos. 3 S Figura 1 KIT NR30 Figura 2 KIT

Leia mais

Em caso de dúvida, por favor, entre em contato com os seguintes dados em mãos: Modelo e Número de Série.

Em caso de dúvida, por favor, entre em contato com os seguintes dados em mãos: Modelo e Número de Série. 1 REV 01 08/15 Parabéns, você acaba de adquirir um produto REI. Em caso de dúvida, por favor, entre em contato com os seguintes dados em mãos: Modelo e Número de Série. www.reibrasil.com.br E-mail: sat@reibrasil.com.br

Leia mais

Manual de Usuário. (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000)

Manual de Usuário. (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000) AUTOMATIZADORES PARA PORTAS DE ENROLAR IMPORTAÇÃO E SUPORTE TÉCNICO NA INSTALAÇÃO Manual de Usuário (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000) SAC: 55 + 11 3088

Leia mais

VARREDEIRA ZE072. Manual de serviço

VARREDEIRA ZE072. Manual de serviço VARREDEIRA ZE072 Manual de serviço A varredeira ZE072 foi desenvolvida para trabalhos na construção civil, de manutenção em estradas, ou locais que necessitem o mesmo sistema de remoção de resíduos. Qualquer

Leia mais

Monitor de Posição Axiom - AX

Monitor de Posição Axiom - AX Monitor de Posição Axiom - AX com sensores de chaveamento AS-Interface (endereçamento estendido) Instruções de instalação, manutenção e operação (AX9 ) Número da publicação 105revA Sumário Número da publicação

Leia mais

Sistema de Detecção de Vazamento de Gás

Sistema de Detecção de Vazamento de Gás Manual do Sistema Blockgas SB330 CB530 SB330 SB80 atende normas: NBR16186 de 06/2013 NBR16069 de 04/2010 NR 36 Apresentação do sistema: Composto por 3 módulos de equipamentos eletrônicos e 1 software de

Leia mais

SIS 1 - xxxxx. Solaris Capacitive Sensor. Descrição: Aplicação: Configurações: Características:

SIS 1 - xxxxx. Solaris Capacitive Sensor. Descrição: Aplicação: Configurações: Características: SCS 1 Solaris Capacitive Sensor SIS 1 - xxxxx Descrição: Sensor de presença capacitivo, com alimentação de 24 Vdc e saida tipo NPN ou PNP para entradas digitais do tipo source ou sink de controladores

Leia mais

GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Instruções de instalação e funcionamento

GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: +358 29 006 260 Fax: +358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.com 1/11 GA-1 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante Copyright

Leia mais

MANUAL ALIMENTADORES INDIVIDUAIS TRIFÁSICOS 1 - DESCRIÇÃO 2 - INSTALAÇÃO 3 OPERAÇÃO 4 MANUTENÇÃO 5 - GARANTIA

MANUAL ALIMENTADORES INDIVIDUAIS TRIFÁSICOS 1 - DESCRIÇÃO 2 - INSTALAÇÃO 3 OPERAÇÃO 4 MANUTENÇÃO 5 - GARANTIA MANUAL ALIMENTADORES INDIVIDUAIS TRIFÁSICOS 1 - DESCRIÇÃO 2 - INSTALAÇÃO 3 OPERAÇÃO 4 MANUTENÇÃO 5 - GARANTIA 1 1 - DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO Os Alimentadores Individuais básicos trabalham por meio de vácuo.

Leia mais

Sistema de Alimentação para lâmpadas UV.

Sistema de Alimentação para lâmpadas UV. Página 1 de 8 Sistema de Alimentação para lâmpadas UV. Linha: UV-TRON - Alimentação bifásica - Alto fator de potência Revisão: 2 Página 2 de 8 Características Gerais: O sistema Rasatronic UV-TRON é um

Leia mais

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-211 CONTROLE REMOTO

CENTRAL DE ALARME COM FIO AW-211 CONTROLE REMOTO CENTRAL DE ALARME COM FIO AW2 CONTROLE REMOTO CARACTERÍSTICAS DO APARELHO Central de alarme de setor com fio; Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; Carregador de bateria incorporado;

Leia mais

Manual de Instruções. Nº de série NR12. Serras Fitas Modelos BSFP-2820/1 e BSFM-1780/1. www.braesi.com.br BSFP-2820/1 BSFM-1780/1

Manual de Instruções. Nº de série NR12. Serras Fitas Modelos BSFP-2820/1 e BSFM-1780/1. www.braesi.com.br BSFP-2820/1 BSFM-1780/1 Manual de Instruções EQUIPAMENTOS NR12 Nº de série Braesi Equipamentos para Alimentação Ltda. Av. Eustáquio Mascarello, 512 - Desvio Rizzo Caxias do Sul - RS - Brasil Fone: 0800.979.6222 www.braesi.com.br

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR

MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR Apresentação O Rastreador Curinga é uma solução prática e confiável para rastreamento e bloqueio remoto de veículos. O aparelho possui alguns recursos desenhados especialmente

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2. N de Homologação: 1702-09-2791. Versão 1.00

MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2. N de Homologação: 1702-09-2791. Versão 1.00 MANUAL DE INSTALAÇÃO TETROS MOTO V2 N de Homologação: 1702-09-2791 Versão 1.00 Manual de Instalação TETROS MOTO V2 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Especificações técnicas... 3 3. Conhecendo o equipamento...

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO 1 1. AVISOS Leia este manual cuidadosamente antes de instalar e operar o equipamento. A operação da máquina deve estar de acordo com as instruções

Leia mais

MaxHome. Mini Ferro de Viagem. MaxHome. Sm-110 Bivolt

MaxHome. Mini Ferro de Viagem. MaxHome. Sm-110 Bivolt Mini Ferro de Viagem Sm-110 Bivolt ÍNDICE NOTAS: Parabéns por ter adquirido o seu Mini Ferro de Viagem. Características do produto Dicas de Segurança Informações do aparelho Usando o aparelho Cuidados

Leia mais

- -Pressionando essa tecla podemos diminuir os valores a serem ajustados no menu de programação.

- -Pressionando essa tecla podemos diminuir os valores a serem ajustados no menu de programação. Apresentação 1 Display LCD 2 Tecla + (aumentar) 3 Tecla Seleção 4 Tecla (diminuir) 5 Tecla Motor manual 6 Tecla Reset contador 7 Led Indica painel ligado 8 Led resistência ligada 9 Led Prensa ligada 10

Leia mais

CATÁLOGO GERAL SENSORBRAS AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LTDA. www.sensorbras.com.br 1

CATÁLOGO GERAL SENSORBRAS AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LTDA. www.sensorbras.com.br 1 CATÁLOGO GERAL SENSORBRAS AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LTDA www.sensorbras.com.br 1 Índice Apresentação 1 Sensores de Proximidade Informações Gerais 5 Chave de Códigos 14 Sensores de Proximidade Indutivos Informações

Leia mais

1 - AUTOMATIZADOR: Utilizado exclusivamente em portas de enrolar de aço. Existem diversas capacidades e tamanhos. Verifique sempre o peso e o tamanho

1 - AUTOMATIZADOR: Utilizado exclusivamente em portas de enrolar de aço. Existem diversas capacidades e tamanhos. Verifique sempre o peso e o tamanho 1 ME-01 REV00 13 3 1 2 14 9 10 12 4 5 6 7 11 8 1 - AUTOMATIZADOR: Utilizado exclusivamente em portas de enrolar de aço. Existem diversas capacidades e tamanhos. Verifique sempre o peso e o tamanho da porta

Leia mais

Manual Módulo Vidro Elétrico PW 42L. www.softautomotiva.com.br

Manual Módulo Vidro Elétrico PW 42L. www.softautomotiva.com.br PW 42L www.softautomotiva.com.br PW 42L O Sistema para acionamento de vidros elétricos PW 42L foi projetado para promover o máximo de conforto e segurança para você e seu veículo. Utilizando um Microcontrolador

Leia mais

Powador Mini-Argus Mini-Argus FR

Powador Mini-Argus Mini-Argus FR Powador Mini-Argus Mini-Argus FR Esta caixa de terminais do gerador Powder Mini-Argus inclui protecção para cada via, protecção contra sobrecargas e interruptor de corte DC num caixa separada e pode ser

Leia mais