sua representada em sistema centralizado de valores mobiliários competente e bloqueadas até à conclusão desta assembleia geral.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "sua representada em sistema centralizado de valores mobiliários competente e bloqueadas até à conclusão desta assembleia geral."

Transcrição

1 ACTA NÚMERO 3 Aos vinte e oito de Maio de dois mil e oito, pelas doze horas, na sua sede social, à Rua General Norton de Matos, 68, R/C., no Porto, reuniu a Assembleia Geral Anual da ALTRI, S.G.P.S, S.A., sociedade aberta, com o capital social, integralmente realizado, de vinte e cinco milhões seiscentos e quarenta e um mil quatrocentos e cinquenta e nove euros, representado por cento e dois milhões quinhentas e sessenta e cinco mil oitocentas e trinta e seis acções, escriturais, do valor nominal de vinte e cinco cêntimos cada, pessoa colectiva número e matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o mesmo número. A reunião foi presidida pelo Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Dr. Pedro Nuno Fernandes de Sá Pessanha da Costa, que também usa somente Pedro Pessanha, e secretariada pelo Secretário da Sociedade, Dr. Alfredo Luís Portocarrero Pinto Teixeira, encontrando-se também presentes os membros do Conselho de Administração, Engenheiro Paulo Jorge dos Santos Fernandes (Presidente), Engenheiro João Manuel Matos Borges de Oliveira, Pedro Macedo Pinto de Mendonça e Dr. Domingos José Vieira de Matos, os membros do Conselho Fiscal, Dr. João da Silva Natária, Dr. Manuel Tiago Alves Baldaque de Marinho Fernandes e Dra. Cristina Isabel Linhares Fernandes, bem como o Dr. António Manuel Martins do Amaral, representante do Revisor Oficial de contas, a sociedade Deloitte & Associados, SROC, SA,. O Presidente da Mesa, depois de apresentar os seus cumprimentos a todos os presentes, informou ter verificado que a assembleia havia sido devidamente convocada, por aviso convocatório publicado, com a antecedência legal, no sítio do Ministério da Justiça a 21 de Abril de dois mil e oito, tendo aquela informação a publicar sido igualmente remetida à CMVM para efeitos da sua divulgação no sistema de difusão de informação da CMVM e por ela publicada no seu sítio no dia de 18 de Abril de dois mil e oito bem como no sítio do Euronext também naquela mesma data. Daí que o Presidente da Mesa tenha declarado terem sido cumpridas as formalidades legais da convocação da Assembleia Geral. Mais declarou ter constatado, pela lista de presenças - que por ele foi rubricada e fica arquivada, tal como as publicações atrás referidas, na pasta de anexos ao livro de actas da Assembleia Geral - que se encontravam presentes ou representados accionistas titulares de (trinta e oito milhões novecentas e cinquenta e oito mil cento e sessenta e uma) acções, representativas de 37,98 % do capital social com direito a voto e às quais correspondiam (trinta e oito milhões novecentas e cinquenta e oito mil cento e sessenta e um) votos, pelo que, acrescentou, a assembleia podia reunir e deliberar sobre os assuntos constantes da ordem do dia, verificando-se ainda quorum para deliberar sobre a matéria do ponto oitavo da ordem do dia. Foi ainda por todos os accionistas presentes e representados com direito a voto autorizada a presença nesta Assembleia Geral do Senhor Manuel Figueiredo Henriques, representante da accionista Floges Gestão de Espaços Florestais Unipessoal, Lda., mas que, contudo, não poderá participar da assembleia por não ter apresentado a necessária declaração emitida por instituição de crédito confirmado encontrarem-se as acções de que a sua representada seria titular inscritas ou depositadas em nome da

2 sua representada em sistema centralizado de valores mobiliários competente e bloqueadas até à conclusão desta assembleia geral. Aberta, então, a sessão e iniciados os trabalhos, passou a ler a ordem do dia, que se transcreve: Primeiro - Deliberar sobre o relatório de gestão e contas do exercício de dois mil e sete; Segundo - Deliberar sobre o relatório de gestão e contas consolidadas do exercício de dois mil e sete; Terceiro - Deliberar sobre a proposta de aplicação de resultados; Quarto - Proceder à apreciação geral da administração e fiscalização da sociedade; Quinto - Eleger os membros dos órgãos sociais Mesa da Assembleia Geral, Conselho de Administração e Conselho Fiscal, bem como o Revisor Oficial de Contas (sob proposta do Conselho Fiscal) e a Comissão de Remunerações; Sexto - Deliberar sobre a compra e venda de acções próprias; Sétimo - Deliberar sobre a manutenção da situação de domínio total superveniente sobre a sociedade Celulose do Caima SGPS S.A.; Oitavo - Deliberar sobre o projecto de cisão simples da Sociedade, através do destaque para uma sociedade a constituir da unidade de negócios correspondente ao exercício da actividade de gestão de participações sociais no sector do aço e sistemas de armazenamento, apresentado pelo Conselho de Administração; Nono - Eleger os membros para o primeiro mandato, , dos órgãos sociais da sociedade a constituir no âmbito da cisão simples e a comissão de remunerações. Referiu, depois, que da convocatória constavam ainda as menções relativas à reunião da assembleia geral previstas na lei e no contrato de sociedade, que igualmente se transcrevem: Poderão participar na reunião de Assembleia Geral todos os accionistas que demonstrem, com a antecedência mínima de cinco dias úteis relativamente à data da reunião, designadamente por declaração emitida por instituição de crédito, que as suas acções se encontram inscritas ou depositadas em seu nome em sistema centralizado de valores mobiliários competente e bloqueadas até à data da assembleia geral.. A cada acção corresponde um voto. Os accionistas podem fazer-se representar por quem para o efeito designarem, devendo comunicar tais representações ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral por carta entregue na sede social até às dezassete horas do quinto dia útil anterior ao dia designado para a reunião. A sociedade disponibilizará na sua sede e no seu sítio na internet, a partir de 13 de Maio de 2008, uma minuta de formulário de procuração que para o efeito poderá ser utilizada.

3 É permitido o voto por correspondência. O voto por correspondência deverá ser exercido por declaração escrita, com a assinatura devidamente reconhecida (por notário, advogado ou solicitador), acompanhada de documento comprovativo da inscrição de acções em nome do accionista e da respectiva imobilização até ao termo do dia da realização da assembleia geral. A declaração de se pretender exercer o voto por correspondência e o documento comprovativo da qualidade de accionista devem ser entregues na sede social, à Rua do General Norton de Matos, n.º 68 R/C, Porto, até às dezassete horas do quinto dia útil anterior ao dia designado para a reunião, em sobrescrito fechado, com identificação do remetente, dirigido ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral. Deverá haver uma declaração (boletim) de voto para cada ponto da Ordem do Dia e cada declaração (boletim) de voto deverá ser enviada em envelope fechado e lacrado, dentro da referida carta, que só poderá ser aberto pelo Presidente da Mesa da Assembleia Geral no momento da contagem dos votos, pelo que cada envelope deverá indicar no seu exterior o ponto da Ordem do Dia a que o voto respeitar. Os boletins de voto para as matérias da Ordem do Dia podem ser levantados pelos Senhores Accionistas na sede social ou retirados do sítio da sociedade na internet, a partir do dia 13 de Maio de A presença na Assembleia Geral do accionista ou de representante deste será entendida como revogação do seu voto por correspondência. Os votos emitidos por correspondência valerão como votos negativos em relação a propostas de deliberação apresentadas ulteriormente à emissão do voto. Foi efectuado o registo do projecto de cisão simples na Conservatória do Registo Comercial do Porto, encontrando-se o referido projecto de cisão simples, a proposta apresentada pelo Conselho de Administração, bem como a demais documentação referida no artigo 101º do Código das Sociedades Comerciais, aplicável por força do artigo 120º do citado Código, à disposição dos accionistas e dos credores sociais, para consulta, a partir da publicação desta convocatória, na sede social e no sítio da sociedade na internet, Na mesma convocatória foi ainda incluído o Aviso aos Credores, nos termos do artigo 100º nº 3 e do artigo 101º-A ex vi artigo 120º do Código das Sociedades Comerciais que a seguir se transcreve: No prazo de um mês após a publicação da presente convocatória os credores sociais, cujos créditos sejam anteriores a esta publicação, podem deduzir

4 oposição judicial à cisão com fundamento no prejuízo que dela derive para a realização dos seus direitos, desde que tenham solicitado à Sociedade a satisfação do seu crédito ou a prestação de garantia adequada há, pelo menos, 15 dias, sem que o seu pedido tenha sido atendido, nos termos previstos no artigo 101º-A do Código das Sociedades Comerciais, aplicável por força do artigo 120º do mesmo diploma legal. O relatório de gestão, as contas anuais, a certificação legal de contas e demais documentos de prestação de contas exigidos por lei ou regulamento, tal como referidos e previsto no artigo 245º nº 1 do Código dos Valores Mobiliários, foram postos à disposição dos accionistas, para consulta, na sede social e no sítio da sociedade na internet até final do mês de Abril de 2008 e os demais elementos e documentos impostos por lei e relativos aos assuntos da ordem do dia, as propostas a submeter pelo Conselho de Administração à Assembleia Geral, os relatórios que legalmente as devem acompanhar e demais elementos de informação preparatória foram postos à disposição dos accionistas, para consulta, na sede social e no sítio da sociedade na internet a partir do dia 13 de Maio de Dentro dos prazos legais os documentos de prestação de contas foram também colocados à disposição dos accionistas no Sistema de Divulgação de Informação (SDI) da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários. Entrou-se, então, no primeiro ponto da ordem do dia (deliberar sobre o relatório de gestão e contas do exercício de dois mil e sete), tendo o Presidente da Mesa informado pretender o Senhor Presidente do Conselho de Administração fazer uma detalhada exposição sobre as actividades e evolução da sociedade no exercício de 2007, reservando, contudo, essa exposição para o momento de discussão e apreciação do relatório de gestão e contas consolidadas do exercício de dois mil e sete, solicitando, por isso, que os dois primeiros pontos da ordem do dia fossem votadas em conjunto. Como ninguém quisesse usar da palavra, o Presidente da Mesa submeteu à votação aquela proposta que foi aprovada por unanimidade. O Presidente da Mesa deu, em seguida, a palavra ao Presidente do Conselho de Administração, Engenheiro Paulo Jorge dos Santos Fernandes, que fez uma exposição sobre as actividades e evolução da sociedade e suas participadas durante o ano de 2007, descrevendo, de forma breve, a actividade do grupo no sector da pasta de papel, florestal e da biomassa, por um lado, e no sector dos aços e dos sistemas de armazenagem, por outro, remetendo os senhores accionistas para os relatórios de gestão e as contas consolidadas que exprimem suficientemente a actividade da empresa e do grupo durante o exercício de dois mil e sete. O orador colocou-se, de seguida, à disposição dos accionistas para a prestação de quaisquer esclarecimentos que entendessem necessários. Como ninguém quisesse usar da palavra, o Presidente da Mesa submeteu à votação :

5 - O relatório de gestão, as contas e demais elementos de prestação de contas individuais do exercício de dois mil e sete, que foram aprovados por maioria, com votos a favor e com a abstenção de votos - O relatório de gestão, as contas e demais elementos de prestação de contas consolidadas do exercício de dois mil e sete, documentos que foram também aprovados por maioria, com votos a favor e com a abstenção de votos. Seguidamente, entrou-se no terceiro ponto da ordem do dia (deliberar sobre a proposta de aplicação de resultados), tendo o Presidente da Mesa dito que do relatório de gestão constava, como é de lei, uma proposta do Conselho de Administração sobre a aplicação dos resultados do exercício de dois mil e sete, proposta essa, aliás, devidamente formalizada e apresentada à Mesa da Assembleia Geral pelo Conselho de Administração, que leu e se transcreve: O Conselho de Administração da ALTRI S.G.P.S., S.A. propõe à Assembleia Geral a seguinte aplicação dos Resultados Líquidos do exercício, no montante de ,34 (dois milhões cinquenta e nove mil duzentos e sessenta euros e trinta e quatro cêntimos) : - Reserva Legal ,02 ( cento e dois mil novecentos e sessenta e três euros e dois cêntimos); - Distribuição de dividendos ,32 (um milhão novecentos e cinquenta e seis mil duzentos e noventa e sete euros e trinta e dois cêntimos). Adicionalmente o Conselho de Administração propõe ainda a distribuição de ,48 (três milhões cento e setenta e um mil novecentos e noventa e quatro euros e quarenta e oito cêntimos) relativos a Reservas Livres, pelo que no total sejam distribuídos aos accionistas dividendos de 0,05 (cinco cêntimos) por acção (num total de acções). Como ninguém pretendesse usasse da palavra, o Presidente da Mesa da Assembleia Geral submeteu aquela proposta à votação, tendo a mesma sido aprovada por maioria, com votos a favor, com a abstenção de votos e com votos contra. Passou-se, depois, ao quarto ponto da ordem do dia (proceder à apreciação geral da administração e fiscalização da sociedade), tendo a accionista Cofihold, SGPS, S.A. apresentado a seguinte proposta: A COFIHOLD SGPS, S.A., com sede na Rua do General Norton de Matos, 68, no Porto, com o capital social de ,00, pessoa colectiva número , matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o mesmo número, na qualidade de accionista titular de de acções representativas de 20,47% do capital social e de 20,47 % dos direitos de voto da ALTRI, SGPS S.A., propõe aos Senhores Accionistas que manifestem a sua confiança à gestão e fiscalização dos negócios sociais durante o exercício de 2007, aprovando um voto de louvor e confiança na forma como foram geridos e fiscalizados os negócios sociais durante o exercício de dois mil e sete.

6 Não se registando qualquer intervenção sobre este assunto, o Presidente da Mesa pôs à votação esta proposta, que foi aprovada por maioria, com votos a favor, e com votos contra. De seguida entrou-se no ponto quinto da ordem de trabalhos ( eleger os membros dos órgãos sociais Mesa da Assembleia Geral, Conselho de Administração e Conselho Fiscal, bem como o Revisor Oficial de Contas (sob proposta do Conselho Fiscal) e a Comissão de Remunerações), tendo o Presidente da Mesa da Assembleia Geral informado constar da Mesa a seguinte proposta apresentada pelo Conselho de Administração, para eleição dos órgãos sociais sendo o Revisor Oficial de Contas constante de tal proposta também proposto pelo Conselho Fiscal, conforme proposta também entregue à Mesa da Assembleia Geral. O Conselho de Administração da ALTRI SGPS, S.A. propõe aos Senhores Accionistas que : 1. Aprovem a seguinte composição dos órgãos sociais da Sociedade para o novo mandato Mesa da Assembleia Geral Presidente : Pedro Nuno Fernandes de Sá Pessanha da Costa Secretário : Fernando Eugénio Cerqueira Magro Ferreira Conselho de Administração Paulo Jorge dos Santos Fernandes João Manuel Matos Borges de Oliveira Pedro Macedo Pinto de Mendonça Domingos José Vieira de Matos Carlos Manuel Matos Borges de Oliveira Conselho Fiscal Presidente : João da Silva Natária Vogais : Manuel Tiago Alves Baldaque de Marinho Fernandes Cristina Isabel Linhares Fernandes Suplente : Joaquim Augusto Soares da Silva Revisor Oficial de Contas Deloitte & Associados, SROC, S.A., representada pelo Dr. António Manuel Martins do Amaral 2. Autorizem, nos termos e ao abrigo do disposto no artigo 398º nºs 3 e 4 Código das Sociedades Comerciais, os administradores a exercerem por conta própria ou alheia actividade concorrente da sociedade e a exercerem funções em sociedade concorrente, como tal definida no artigo 254º nº 2 do citado diploma, ou a serem designados por conta ou representação desta, autorização esta concedida sem qualquer restrição ao acesso por parte dos mesmos a informação sensível da sociedade. 3. Aprovem a seguinte composição da Comissão de Remunerações para o novo mandato Presidente : Pedro Nuno Fernandes de Sá Pessanha da Costa Vogais : João da Silva Natária Fernando Eugénio Cerqueira Magro Ferreira.

7 Não se registando qualquer intervenção sobre este assunto, nem tendo sido apresentadas quaisquer outras propostas, o Presidente da Mesa pôs à votação esta proposta, que obteve o voto favorável de todos os accionistas presentes e representados com direito a votar, pelo que se considerara aprovada por unanimidade, por votos a favor. Passou-se, então, ao ponto sexto da Ordem do Dia, (deliberar sobre a compra e venda de acções próprias), tendo o Presidente declarado ter sido entregue à Mesa a seguinte proposta apresentada pelo Conselho de Administração : Propõe-se que a Assembleia Geral autorize o Conselho de Administração a adquirir e alienar acções próprias na Bolsa de Valores dentro dos limites legais e nos seguintes termos e condições : 1 Aquisição de acções próprias : a) o número máximo de acções próprias adquiridas não pode ultrapassar dez por cento do capital social; b) o prazo durante o qual vigorará esta autorização não poderá exceder dezoito meses a contar da presente data; c) as acções próprias serão sempre adquiridas na Bolsa de Valores; d) os preços, mínimo e máximo, de aquisição serão, respectivamente, oitenta por cento e cento e dez por cento da cotação do fecho da sessão imediatamente anterior ao dia em que se efectuar a operação. 2 Alienação de acções próprias : a) o número mínimo de acções próprias a alienar é de cem acções; b) o prazo durante o qual vigorará esta autorização não poderá exceder dezoito meses a contar da presente data; c) as acções próprias serão sempre alienadas na Bolsa de Valores; d) o preço mínimo de alienação por acção será o equivalente a noventa e cinco por cento da cotação do fecho da sessão imediatamente anterior à data da operação. Não se registando qualquer intervenção sobre este assunto, o Presidente da Mesa pôs à votação esta proposta, que obteve o voto favorável de todos os accionistas presentes e representados com direito a votar, pelo que se considera aprovada por unanimidade, por votos a favor. Seguindo para o ponto sétimo da Ordem do Dia (deliberar sobre a manutenção da situação de domínio total superveniente sobre a sociedade Celulose do Caima SGPS, S.A.) o Presidente informou ter sido entregue à Mesa a seguinte proposta apresentada pelo Conselho de Administração : Considerando que a Sociedade é a única accionista da Celulose do Caima SGPS, S.A., com sede na Rua Joaquim António de Aguiar, nº 41 3º, Lisboa, com o número único de identificação de pessoa colectiva e de matrícula na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa, 4ª secção, nº , com o capital social de ,00, propõe-se que a Assembleia Geral delibere, nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 489º nº 2 do Código das Sociedade Comerciais, a manuten-

8 ção da situação de domínio total sobre a referida Celulose do Caima SGPS, S.A., considerando-se esta última em relação de grupo com esta sociedade dominante. Não se registando qualquer intervenção sobre este assunto, o Presidente da Mesa pôs à votação esta proposta, que obteve o voto favorável de todos os accionistas presentes e representados com direito a votar, pelo que se considera aprovada por unanimidade, por votos a favor. Entrando no ponto oitavo da Ordem do Dia (deliberar sobre o projecto de cisão simples da Sociedade, através do destaque para uma sociedade a constituir da unidade de negócios correspondente ao exercício da actividade de gestão de participações sociais no sector do aço e sistemas de armazenamento, apresentado pelo Conselho de Administração) o Presidente da Mesa apresentou a seguinte proposta do Conselho de Administração : Considerando que: a) No âmbito do processo de reestruturação do Grupo Altri foi elaborado, pelo Conselho de Administração da ALTRI, S.G.P.S., S.A., um projecto de cisãosimples na modalidade prevista na alínea a) do n.º 1 do Artigo 118º do Código das Sociedades Comerciais, envolvendo o destaque, para uma sociedade a constituir, da unidade de negócios autónoma correspondente ao exercício da actividade de gestão de participações sociais no sector do aço e sistemas de armazenagem; b) O mencionado projecto de cisão-simples mereceu o parecer favorável por parte do órgão de fiscalização da ALTRI, S.G.P.S., S.A., tendo sido igualmente objecto de apreciação do Revisor Oficial de Contas independente; c) O projecto de cisão-simples encontra-se definitivamente registado junto da competente Conservatória do Registo Comercial; d) Desde a data da elaboração do referido projecto cisão-simples, não ocorreu qualquer mudança relevante nos elementos de facto em que o mesmo se baseou. O Conselho de Administração da ALTRI, S.G.P.S., S.A. propõe aos Senhores Accionistas que: Aprovem o projecto cisão-simples, envolvendo o destaque, para a sociedade a constituir, da unidade de negócios autónoma correspondente ao exercício da actividade de gestão de participações sociais no sector do aço e sistemas de armazenagem. Ainda sobre esta matéria o Presidente do Conselho de Administração solicitou o uso da palavra para referir e confirmar que, desde a data de elaboração do projecto de cisão-simples pelo Conselho de Administração, não ocorreu qualquer mudança relevante nos elementos de facto em que o mesmo se baseou. Não se registando mais qualquer intervenção sobre este assunto, nem nenhum accionista pretendendo qualquer esclarecimento, o Presidente da Mesa pôs à votação esta proposta, que obteve o voto favorável de todos os accionistas presentes e representados com direito a votar, pelo que se considera aprovada por unanimidade, por votos a favor.

9 Finalmente entrou-se no ponto nono da Ordem do Dia (eleger os membros para o primeiro mandato, , dos órgãos sociais da sociedade a constituir no âmbito da cisão-simples e a comissão de remunerações) tendo uma vez mais o Presidente da Mesa informado ter sido entregue à Mesa a seguinte proposta apresentada pelo Conselho de Administração : No âmbito da projectada cisão-simples da ALTRI, SGPS, S.A., aprovada pelo Conselho de Administração da sociedade e a sujeitar à apreciação dos Senhores Accionistas na Assembleia Geral convocada para reunir no próximo dia 28 de Maio de 2008 pelas horas, o Conselho de Administração propõe aos Senhores Accionistas que : 1. Aprovem a seguinte composição dos órgãos sociais da F. Ramada Investimentos SGPS S.A., sociedade a constituir que resultará da cisão da ALTRI, SGPS, S.A., para o primeiro triénio Mesa da Assembleia Geral Presidente : Pedro Nuno Fernandes de Sá Pessanha da Costa Secretário : Fernando Eugénio Cerqueira Magro Ferreira Conselho de Administração João Manuel Matos Borges de Oliveira Paulo Jorge dos Santos Fernandes Pedro Macedo Pinto de Mendonça Domingos José Vieira de Matos Carlos Manuel Matos Borges de Oliveira Conselho Fiscal Presidente : João da Silva Natária Vogais : Manuel Tiago Alves Baldaque de Marinho Fernandes Cristina Isabel Linhares Fernandes Suplente : Joaquim Augusto Soares da Silva Revisor Oficial de Contas Deloitte & Associados, SROC, S.A., representada pelo Dr. António Manuel Martins do Amaral Secretário da Sociedade Secretário : Adília Miranda dos Anjos Secretário Suplente : Alfredo Luís Portocarrero Pinto Teixeira 2. Autorizem, nos termos e ao abrigo do disposto no artigo 398º nºs 3 e 4 Código das Sociedades Comerciais, os administradores a exercerem por conta própria ou alheia actividade concorrente da sociedade e a exercerem funções em sociedade concorrente, como tal definida no artigo 254º nº 2 do citado diploma, ou a serem designados por conta ou representação desta, autorização esta concedida sem qualquer restrição ao acesso por parte dos mesmos a informação sensível da sociedade. 3. Aprovem a seguinte composição da Comissão de Remunerações para o novo mandato Presidente : Pedro Nuno Fernandes de Sá Pessanha da Costa Vogais : João da Silva Natária

10 Fernando Eugénio Cerqueira Magro Ferreira. Não se registando mais qualquer intervenção sobre este assunto, nem nenhum accionista pretendendo também qualquer esclarecimento, o Presidente da Mesa pôs à votação esta proposta, que obteve o voto favorável de todos os accionistas presentes e representados com direito a votar, pelo que se considera aprovada por unanimidade, por votos a favor. Nada mais havendo a tratar, eram horas, o Presidente da Mesa da Assembleia Geral, depois de agradecer a todos os presentes a boa colaboração prestada no desenrolar dos trabalhos, declarou encerrada a sessão, dela tendo sido lavrada, pelo Secretário da Sociedade, já identificado, a presente acta, que vai ser assinada pelo Presidente da Mesa e pelo referido Secretário da Sociedade.

Geral. A cada acção corresponde um voto.

Geral. A cada acção corresponde um voto. ACTA NÚMERO 38 Aos vinte e oito de Maio de dois mil e oito, pelas dez horas, na sua sede social, à Rua General Norton de Matos, 68, R/C., no Porto, reuniu a Assembleia Geral Anual da COFINA, S.G.P.S, S.A.,

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA COFINA, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 24 DE ABRIL DE 2014, PELAS 12.00 HORAS

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA COFINA, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 24 DE ABRIL DE 2014, PELAS 12.00 HORAS ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA COFINA, SGPS, S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO PONTO SEGUN DA ORDEM S TRABALHOS O Conselho de Administração da COFINA, SGPS, S.A. propõe à Assembleia Geral que os resultados

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA ALTRI, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 24 DE ABRIL DE 2014, PELAS 10.45 HORAS

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA ALTRI, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 24 DE ABRIL DE 2014, PELAS 10.45 HORAS ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA ALTRI, SGPS, S.A. DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO RELATIVA AO PONTO SEGUNDO DA ORDEM DOS TRABALHOS O Conselho de Administração da ALTRI, SGPS, S.A. propõe à Assembleia Geral

Leia mais

ACTA Nº 14 MARTIFER SGPS, S.A., Sociedade Aberta

ACTA Nº 14 MARTIFER SGPS, S.A., Sociedade Aberta ACTA Nº 14 Aos dez dias do mês de Abril do ano de dois mil e treze, pelas quinze horas, reuniu na sede social, sita na Zona Industrial de Oliveira de Frades, em Oliveira de Frades, a Assembleia Geral Anual

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA ALTRI, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 14 DE ABRIL DE 2015, PELAS 11.45 HORAS

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA ALTRI, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 14 DE ABRIL DE 2015, PELAS 11.45 HORAS ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA ALTRI, SGPS, S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO PONTO SEGUN DA ORDEM S TRABALHOS O Conselho de Administração da ALTRI, SGPS, S.A. propõe à Assembleia Geral que o Resultado

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA COFINA, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 14 DE ABRIL DE 2015, PELAS 11.00 HORAS

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA COFINA, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 14 DE ABRIL DE 2015, PELAS 11.00 HORAS ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA COFINA, SGPS, S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO PONTO SEGUN DA ORDEM S TRABALHOS Nos termos legais e estatutários, o Conselho de Administração propõe que o Resultado Líquido

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA F. RAMADA INVESTIMENTOS, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 14 DE ABRIL DE 2015, PELAS 10:30 HORAS

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA F. RAMADA INVESTIMENTOS, SGPS, S.A. A REALIZAR, NA SEDE SOCIAL, NO DIA 14 DE ABRIL DE 2015, PELAS 10:30 HORAS ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DA F. RAMADA INVESTIMENTOS, SGPS, S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO PONTO SEGUN DA ORDEM S TRABALHOS da F. RAMADA INVESTIMENTOS, SGPS, S.A. propõe à Assembleia Geral que o

Leia mais

Informações Preparatórias da Assembleia Geral

Informações Preparatórias da Assembleia Geral Informações Preparatórias da Assembleia Geral (Artigo 289.º, alíneas a) e b) do Código das Sociedades Comerciais e Artigo 21-C do Código dos Valores Mobiliários Nomes Completos dos Membros dos Órgãos de

Leia mais

----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de

----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de ----------------------------------------------- ACTA Nº. 24 ----------------------------------------------------- Aos vinte e nove dias do mês de Janeiro de dois mil e dez, pelas quinze horas, reuniu no

Leia mais

-----------------------------------Extracto da Acta número quarenta e dois-------------------- No dia quatro de Maio de dois mil e dez pelas

-----------------------------------Extracto da Acta número quarenta e dois-------------------- No dia quatro de Maio de dois mil e dez pelas -----------------------------------Extracto da Acta número quarenta e dois-------------------- No dia quatro de Maio de dois mil e dez pelas dezassete horas e dez minutos, reuniu na sede social sita na

Leia mais

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ADITAMENTO

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ADITAMENTO ADITAMENTO 27 de abril de 2015 GLINTT GLOBAL INTELLIGENT TECHNOLOGIES, S.A. Sociedade Aberta Sede Social: Beloura Office Park, Edifício 10, Quinta da Beloura, 2710-693 Sintra Capital Social: 86.962.868,00

Leia mais

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA)

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) 30 de Junho de 2005 ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) Relatório do Conselho de Administração Altri, S.G.P.S., S.A. (Sociedade Aberta) Contas Individuais Rua General Norton de Matos, 68 4050-424

Leia mais

NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A.

NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. NOVABASE - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. Sociedade Aberta Sede: Av. D. João II, lote 1.03.2.3., Parque das Nações, Lisboa Capital Social: 15.700.697 Euros Número de matrícula na Conservatória

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS MINUTA DA ATA NR.8/2014 MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE ABRIL DO ANO DE DOIS MIL E QUINZE ---------------------------------------------------------------------- ---------

Leia mais

Energia, SGPS, S.A., Fundação Millennium BCP e Banco Espírito Santo, S.A. Seguidamente, o Presidente da Mesa procedeu à leitura da referida proposta

Energia, SGPS, S.A., Fundação Millennium BCP e Banco Espírito Santo, S.A. Seguidamente, o Presidente da Mesa procedeu à leitura da referida proposta ----------------------Extracto da Acta n.º 1/2008 da Assembleia Geral da EDP -------------------- -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA)

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) 31 de Dezembro de 20 ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) Altri, S.G.P.S., S.A. (Sociedade Aberta) Governo da Sociedade Rua General Norton de Matos, 68 40-424 Porto Capital Social: 25.641.459 GOVERNO

Leia mais

ZON Multimédia - Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. (Sociedade Aberta)

ZON Multimédia - Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. (Sociedade Aberta) ZON Multimédia - Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. (Sociedade Aberta) Sede: Avenida 5 de Outubro, nº 208, Lisboa Capital Social: 3.090.968,28 Euros Número de matrícula na Conservatória

Leia mais

ANEXO 15 SUBCONCESSÃO DO DOURO INTERIOR ESTATUTOS CAPÍTULO I ARTIGO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO E DURAÇÃO

ANEXO 15 SUBCONCESSÃO DO DOURO INTERIOR ESTATUTOS CAPÍTULO I ARTIGO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO E DURAÇÃO ANEXO 15 SUBCONCESSÃO DO DOURO INTERIOR ESTATUTOS CAPÍTULO I ARTIGO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO E DURAÇÃO 1. A sociedade adopta a denominação de AENOR DOURO ESTRADAS DO DOURO INTERIOR S.A.. 2. A sociedade durará

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ACIONISTAS

INFORMAÇÃO AOS ACIONISTAS CONVOCATÓRIA Nos termos legais e estatutários, convocam-se os accionistas da ISA Intelligent Sensing Anywhere, S.A., sociedade com sede na Rua Pedro Nunes Edifício D, 3030-199 Coimbra, com o número único

Leia mais

RELAÇÃO DOS ESTATUTOS DA SONAE INDÚSTRIA, SGPS, S. A. CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO SEGUNDO

RELAÇÃO DOS ESTATUTOS DA SONAE INDÚSTRIA, SGPS, S. A. CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO SEGUNDO RELAÇÃO DOS ESTATUTOS DA SONAE INDÚSTRIA, SGPS, S. A. CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO A sociedade adopta a denominação de Sonae Indústria, SGPS, S.A.. ARTIGO SEGUNDO

Leia mais

SONAE SGPS, S.A. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO

SONAE SGPS, S.A. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO SONAE SGPS, S.A. Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia Capital social: 2.000.000.000 Euros Matriculada na C.R.C. da Maia Número único de matrícula e de pessoa colectiva n.º 500 273 170 Sociedade Aberta

Leia mais

RELAÇÃO INTEGRAL DO PACTO SOCIAL DA SONAE CAPITAL - SGPS, S.A. CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO SEGUNDO

RELAÇÃO INTEGRAL DO PACTO SOCIAL DA SONAE CAPITAL - SGPS, S.A. CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO SEGUNDO RELAÇÃO INTEGRAL DO PACTO SOCIAL DA SONAE CAPITAL - SGPS, S.A. CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO A sociedade adopta a firma de Sonae Capital - SGPS, S. A.. ARTIGO SEGUNDO

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO PARCIAL E VOLUNTÁRIA SOBRE 12.750.000.001 ACÇÕES CATEGORIA B E 3.750 METALGEST Sociedade de Gestão, SGPS, S.A. Sede Social: Rua da Torrinha, n.º 32 Funchal Capital Social: 51.603.790 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Funchal (ZFM) sob o número único

Leia mais

PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD

PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD PROJECTO ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA GERAL E OBRIGATÓRIA DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES EMITIDAS PELA FUTEBOL CLUBE DO PORTO FUTEBOL, SAD Na sequência da divulgação do anúncio preliminar em 2 de Outubro

Leia mais

RELAÇÃO INTEGRAL DOS ESTATUTOS DA SONAECOM, SGPS, S.A. PROPOSTA DE ALTERAÇÃO A APRESENTAR À ASSEMBLEIA GERAL ANUAL DE 20/04/2015 CAPÍTULO PRIMEIRO

RELAÇÃO INTEGRAL DOS ESTATUTOS DA SONAECOM, SGPS, S.A. PROPOSTA DE ALTERAÇÃO A APRESENTAR À ASSEMBLEIA GERAL ANUAL DE 20/04/2015 CAPÍTULO PRIMEIRO RELAÇÃO INTEGRAL DOS ESTATUTOS DA SONAECOM, SGPS, S.A. PROPOSTA DE ALTERAÇÃO A APRESENTAR À ASSEMBLEIA GERAL ANUAL DE 20/04/2015 CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO, SEDE E OBJECTO SOCIAL ARTIGO PRIMEIRO A sociedade

Leia mais

PACTO SOCIAL (Março 2009)

PACTO SOCIAL (Março 2009) NORMA-AÇORES, SOCIEDADE DE ESTUDOS E APOIO AO DESENVOLVIMENTO REGIONAL, S. A. E S T A T U T O S CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE E OBJECTO Artigo 1.º (Firma) 1. Nos termos da lei e dos presentes estatutos,

Leia mais

LUZ SAÚDE, S.A., sociedade aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ALTERAÇÃO DA CONVOCATÓRIA

LUZ SAÚDE, S.A., sociedade aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ALTERAÇÃO DA CONVOCATÓRIA LUZ SAÚDE, S.A., sociedade aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL ALTERAÇÃO DA CONVOCATÓRIA Nos termos do disposto no artigo 23º-A, n.º 2 do Código dos Valores Mobiliários e a pedido da Accionista Fidelidade Companhia

Leia mais

INAPA INVESTIMENTOS, PARTICIPAÇÕES E GESTÃO, SA. Assembleia Geral Acta n.º 14 A

INAPA INVESTIMENTOS, PARTICIPAÇÕES E GESTÃO, SA. Assembleia Geral Acta n.º 14 A INAPA INVESTIMENTOS, PARTICIPAÇÕES E GESTÃO, SA Assembleia Geral Acta n.º 14 A Aos vinte nove dias do mês de Abril de dois mil e nove, pelas dezasseis horas, reuniu nas instalações da NYSE Euronext, Edifício

Leia mais

ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de

ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de ACTA DA SESSÃO ORDINÁRIA DE TRINTA DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE Aos trinta dias do mês de Junho de dois mil e nove, na Casa das Artes de Arcos de Valdevez, reuniu, em sessão ordinária, a Assembleia Municipal

Leia mais

Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta

Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta Convocatória Sporting Clube de Portugal Futebol, SAD Sociedade Aberta Sociedade anónima desportiva, com sede no Estádio José Alvalade, Rua Professor Fernando da Fonseca, freguesia do Lumiar, em Lisboa,

Leia mais

--------------------------------------- ACTA NÚMERO UM ------------------------------------------- --- Aos vinte e quatro dias do mês de Março de

--------------------------------------- ACTA NÚMERO UM ------------------------------------------- --- Aos vinte e quatro dias do mês de Março de --------------------------------------- ACTA NÚMERO UM ------------------------------------------- --- Aos vinte e quatro dias do mês de Março de dois mil e três, pelas dez horas, reuniu a Assembleia Geral

Leia mais

Assembleia Geral de Accionistas de 30 de Março de 2012

Assembleia Geral de Accionistas de 30 de Março de 2012 Assembleia Geral de Accionistas de 30 de Março de 2012 Assembleia Geral de Accionistas da Sonae Capital, SGPS, S.A., reuniu no dia 30 de Março de 2012, pelas 11:00, no Lugar do Espido, Via Norte, na Maia,

Leia mais

Tipo firma, duração, sede e objeto social

Tipo firma, duração, sede e objeto social CONTRATO DE SOCIEDADE DA LUZ SAÚDE, S.A. Capítulo I Tipo firma, duração, sede e objeto social Artigo 1.º Tipo, Firma e Duração 1. A Sociedade é organizada sob a forma de sociedade anónima e adota a firma

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A.

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. 13 de Outubro de 2015 REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO EDP Energias de Portugal, S.A. ARTIGO 1.º (Âmbito)

Leia mais

RELAÇÃO INTEGRAL DO PACTO SOCIAL DA SONAE - SGPS, S.A. QUE RESULTA DA PROPOSTA DE ALTERAÇÕES APRESENTADA PELO

RELAÇÃO INTEGRAL DO PACTO SOCIAL DA SONAE - SGPS, S.A. QUE RESULTA DA PROPOSTA DE ALTERAÇÕES APRESENTADA PELO RELAÇÃO INTEGRAL DO PACTO SOCIAL DA SONAE - SGPS, S.A. QUE RESULTA DA PROPOSTA DE ALTERAÇÕES APRESENTADA PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO À ASSEMBLEIA GERAL ANUAL DE 3 DE MAIO DE 2007 CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO,

Leia mais

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA)

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) 31 de Dezembro de 2006 ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) Relatório do Conselho de Administração Altri, S.G.P.S., S.A. (Sociedade Aberta) Contas Individuais Rua General Norton de Matos, 68 4050-424

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE DA LUSA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DE PORTUGAL,S.A. CAPÍTULO PRIMEIRO. (Firma, Sede e objecto)

CONTRATO DE SOCIEDADE DA LUSA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DE PORTUGAL,S.A. CAPÍTULO PRIMEIRO. (Firma, Sede e objecto) CONTRATO DE SOCIEDADE DA LUSA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DE PORTUGAL,S.A. CAPÍTULO PRIMEIRO (Firma, Sede e objecto) Artigo Primeiro A sociedade adopta a firma LUSA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DE PORTUGAL, S.A.. Artigo

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA

ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. (sociedade aberta) Sede: Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, n.º 17, 6.º andar, Freguesia de S. Isabel, Concelho de Lisboa Capital

Leia mais

Estatutos da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, S.A.

Estatutos da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, S.A. Estatutos da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, S.A. CAPÍTULO I Denominação, duração, sede e objecto Artigo 1º Denominação e duração 1 - A sociedade adopta a forma de sociedade anónima e a denominação

Leia mais

Pacto social da AICEP Global Parques Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S.A.

Pacto social da AICEP Global Parques Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S.A. Pacto social da AICEP Global Parques Gestão de Áreas Empresariais e Serviços, S.A. CAPÍTULO I Denominação, sede, objecto e duração Artigo 1.º Denominação A sociedade adopta a denominação de AICEP Global

Leia mais

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A.

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACCIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. Os Senhores Administradores decidiram unanimemente convocar a Assembleia Geral Ordinária de Accionistas da EDP Renováveis,

Leia mais

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A.

CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. CONVOCATÓRIA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE ACIONISTAS EDP RENOVÁVEIS, S.A. Os Senhores Administradores decidiram unanimemente convocar a Assembleia Geral Ordinária de Acionistas da EDP Renováveis, S.A.,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL

REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL REGULAMENTO DO CONSELHO FISCAL O presente instrumento regulamenta a composição, exercício da competência, deveres, funcionamento e serviços de apoio do Conselho Fiscal da Sonae SGPS, SA. COMPOSIÇÃO 1.

Leia mais

JERÓNIMO MARTINS, SGPS, S.A. (Cont. nº 500100144) CAPITULO I Denominação, Sede, Objecto Social e Duração

JERÓNIMO MARTINS, SGPS, S.A. (Cont. nº 500100144) CAPITULO I Denominação, Sede, Objecto Social e Duração JERÓNIMO MARTINS, SGPS, S.A. (Cont. nº 500100144) CAPITULO I Denominação, Sede, Objecto Social e Duração ARTIGO PRIMEIRO A Sociedade denomina-se Jerónimo Martins, SGPS, S.A.. ARTIGO SEGUNDO UM A Sociedade

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DE 17 DE ABRIL DE 2012

ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS DE 17 DE ABRIL DE 2012 PONTO UM DA ORDEM DE TRABALHOS: O Conselho de Administração propõe aos Senhores Accionistas: Apreciar, discutir e votar o Relatório de Gestão, o Balanço, as Demonstrações de Resultados, a Demonstração

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DA SOCIEDADE

RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DA SOCIEDADE RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DA SOCIEDADE 2010 GOVERNO DA SOCIEDADE 0. Declaração de cumprimento 0.1. Indicação do local onde se encontram disponíveis ao público os textos dos códigos de governo das sociedades

Leia mais

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS ABRIL 2011 PEDRO NUNO FERNANDES DE SÁ PESSANHA DA COSTA ABRIL 2011 PEDRO Nuno Fernandes de Sá PESSANHA da Costa Nascido em 1956. Habilitações: Licenciado em Direito

Leia mais

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta. Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta. Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n. IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.º 19 1200-273 Lisboa Capital social: Euro 12.500.000 Matriculada

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DAS SOCIEDADES

RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DAS SOCIEDADES Capital Social: 115.000.000 Capital Próprio a 30 de Junho de 2009: ( 11.790.198) Sede: Av. General Norton de Matos Estádio do Sport Lisboa e Benfica 1500-313 Lisboa Matriculada na Conservatória do Registo

Leia mais

JMR - GESTÃO DE EMPRESAS DE RETALHO, S.G.P.S., S.A. (Cont. nº 501917101) TEXTO COMPLETO DO CONTRATO ALTERADO, NA REDACÇÃO ACTUALIZADA

JMR - GESTÃO DE EMPRESAS DE RETALHO, S.G.P.S., S.A. (Cont. nº 501917101) TEXTO COMPLETO DO CONTRATO ALTERADO, NA REDACÇÃO ACTUALIZADA JMR - GESTÃO DE EMPRESAS DE RETALHO, S.G.P.S., S.A. (Cont. nº 501917101) TEXTO COMPLETO DO CONTRATO ALTERADO, NA REDACÇÃO ACTUALIZADA CAPITULO I Denominação, Sede, Objecto Social e Duração ARTIGO PRIMEIRO

Leia mais

Pacto Social da ATLÂNTICOLINE, S. A. «CAPÍTULO I» Constituição, Sede e Objecto. Artigo 1.º (Natureza e designação)

Pacto Social da ATLÂNTICOLINE, S. A. «CAPÍTULO I» Constituição, Sede e Objecto. Artigo 1.º (Natureza e designação) Pacto Social da ATLÂNTICOLINE, S. A. «CAPÍTULO I» Constituição, Sede e Objecto Artigo 1.º (Natureza e designação) A Sociedade é comercial, encontra-se constituída sob o tipo de sociedade anónima, tem existência

Leia mais

CAPÍTULO I Denominação, sede, duração e objeto social

CAPÍTULO I Denominação, sede, duração e objeto social ESTATUTOS DA PARPÚBLICA PARTICIPAÇÕES PÚBLICAS (SGPS), S.A. CAPÍTULO I Denominação, sede, duração e objeto social Artigo 1.º (Denominação) A sociedade adota a denominação PARPÚBLICA Participações Públicas

Leia mais

ESTATUTOS CAPÍTULO PRIMEIRO. Natureza, Denominação, Duração, Sede e Objecto. Artigo 1º. (Natureza, denominação e duração)

ESTATUTOS CAPÍTULO PRIMEIRO. Natureza, Denominação, Duração, Sede e Objecto. Artigo 1º. (Natureza, denominação e duração) ESTATUTOS CAPÍTULO PRIMEIRO Natureza, Denominação, Duração, Sede e Objecto Artigo 1º (Natureza, denominação e duração) 1.A sociedade tem natureza de sociedade anónima desportiva, adopta a denominação de

Leia mais

Capital social, acções e obrigações Artigo 4º. - 1 - O capital social é de setecentos e sessenta e sete milhões e quinhentos mil euros e está

Capital social, acções e obrigações Artigo 4º. - 1 - O capital social é de setecentos e sessenta e sete milhões e quinhentos mil euros e está TEXTO ACTUALIZADO DOS ESTATUTOS DA PORTUCEL - EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A., COM A PROPOSTA DE ALTERAÇÃO AOS ARTIGOS 8.º, N.º 3 E 16.º, A SUBMETER À APRECIAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL ANUAL A REALIZAR

Leia mais

ESTATUTOS DA APL - ADMINISTRAÇÃO DO PORTO DE LISBOA, S. A.

ESTATUTOS DA APL - ADMINISTRAÇÃO DO PORTO DE LISBOA, S. A. ESTATUTOS DA APL - ADMINISTRAÇÃO DO PORTO DE LISBOA, S. A. CAPÍTULO I Denominação, duração, sede e objecto Artigo 1.º Denominação e duração 1 - A sociedade adopta a forma de sociedade anónima de capitais

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A.

CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. CONTRATO DE SOCIEDADE ACTUALIZADO SEMAPA SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Capítulo Primeiro Denominação, Sede e Objecto Artigo Primeiro A sociedade adopta a denominação SEMAPA - Sociedade

Leia mais

ACTA Nº 50 Primeiro Segundo Terceiro Quarto Quinto Sexto

ACTA Nº 50 Primeiro Segundo Terceiro Quarto Quinto Sexto ACTA Nº 50 Aos vinte e oito dias de Novembro de 2009, na sala de Sessões dos Serviços Administrativos, reuniu pelas 9:30 horas, a Assembleia-Geral Ordinária dos Irmãos da Santa Casa da Misericórdia de

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA

INFORMAÇÃO PRIVILEGIADA ALTRI, S.G.P.S., S.A. (Sociedade Aberta) Rua General Norton de Matos, 68, Porto Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Porto sob o número único de matrícula e pessoa colectiva 502 293 225

Leia mais

ESTATUTOS DA COMPANHIA DAS LEZÍRIAS, S.A.

ESTATUTOS DA COMPANHIA DAS LEZÍRIAS, S.A. ESTATUTOS DA COMPANHIA DAS LEZÍRIAS, S.A. CAPÍTULO I Denominação, sede, duração e objecto Artigo 1.º A sociedade adopta a forma de sociedade anónima e a denominação de Companhia das Lezírias, S.A., abreviadamente

Leia mais

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS ABRIL 2011 PEDRO NUNO FERNANDES DE SÁ PESSANHA DA COSTA ABRIL 2011 PEDRO Nuno Fernandes de Sá PESSANHA da Costa Nascido em 1956. Habilitações: Licenciado em Direito

Leia mais

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS MESA DA ASSEMBLEIA GERAL DE ACCIONISTAS ABRIL 2011 PEDRO NUNO FERNANDES DE SÁ PESSANHA DA COSTA ABRIL 2011 PEDRO Nuno Fernandes de Sá PESSANHA da Costa Nascido em 1956. Habilitações: Licenciado em Direito

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SUMOL+COMPAL

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SUMOL+COMPAL REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SUMOL+COMPAL Incluindo: (I) CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO (II) COMISSÃO EXECUTIVA (III) COMITÉ DE AUDITORIA INTERNA Este regulamento aplica-se à SUMOL+COMPAL considerando

Leia mais

PME INVESTIMENTOS SOCIEDADE DE INVESTIMENTO, S.A.

PME INVESTIMENTOS SOCIEDADE DE INVESTIMENTO, S.A. PME INVESTIMENTOS SOCIEDADE DE INVESTIMENTO, S.A. CAPÍTULO I Denominação, sede e objecto Artigo 1º Denominação e duração A sociedade adopta a denominação de PME Investimentos Sociedade de Investimento,

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE DA TOMÁS TIMBANE E ASSOCIADOS ADVOGADOS SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA

CONTRATO DE SOCIEDADE DA TOMÁS TIMBANE E ASSOCIADOS ADVOGADOS SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA CONTRATO DE SOCIEDADE DA TOMÁS TIMBANE E ASSOCIADOS ADVOGADOS SOCIEDADE UNIPESSOAL, LDA CAPÍTULO I FIRMA, OBJECTO SOCIAL E SEDE ARTIGO PRIMEIRO (Firma) Um) A Sociedade é constituída sob a forma de sociedade

Leia mais

PORTUCEL, S.A. ESTATUTOS

PORTUCEL, S.A. ESTATUTOS TEXTO ACTUALIZADO DOS ESTATUTOS DA SCOIEDADE ANÓNIMA PORTUCEL, S.A., ELABORADO NOS TERMOS DO Nº 2 DO ARTIGO 59º DO CÓDIGO DO REGISTO COMERCIAL, EM CONSEQUÊNCIA DE ALTERAÇÃO DO CONTRATO SOCIAL EFECTUADA

Leia mais

ESTATUTOS SOCIEDADE COMERCIAL OREY ANTUNES, S.A. (Sociedade Aberta) CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO. Artigo 1º

ESTATUTOS SOCIEDADE COMERCIAL OREY ANTUNES, S.A. (Sociedade Aberta) CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO. Artigo 1º ESTATUTOS DA SOCIEDADE COMERCIAL OREY ANTUNES, S.A. (Sociedade Aberta) CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO Artigo 1º A sociedade adota a denominação de Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A..

Leia mais

COFINA, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DA SOCIEDADE

COFINA, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DA SOCIEDADE COFINA, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DA SOCIEDADE 2010 GOVERNO DA SOCIEDADE 0. Declaração de cumprimento 0.1. Indicação do local onde se encontram disponíveis ao público

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A.

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO PELA TEIXEIRA DUARTE, S.A. DE OFERTA PÚBLICA GERAL DE AQUISIÇÃO DE ACÇÕES DA TEIXEIRA DUARTE ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES, S.A. TEIXEIRA DUARTE, S.A. Sede: Lagoas Park, Edifício 2, Porto Salvo, Oeiras Capital social: 287.880.799,00 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Cascais sob o n.º único de matrícula e pessoa

Leia mais

SECÇÃO PRIMEIRA ASSEMBLEIA GERAL ARTIGO QUINTO (CONSTITUIÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL)

SECÇÃO PRIMEIRA ASSEMBLEIA GERAL ARTIGO QUINTO (CONSTITUIÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL) ESTATUTOS DA ISA INTELLIGENT SENSING ANYWHERE, S.A. CAPÍTULO PRIMEIRO DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO, SEDE E OBJECTO ARTIGO PRIMEIRO (DENOMINAÇÃO, DURAÇÃO E SEDE) A sociedade, constituída sob a forma de sociedade

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO. Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. ARTIGO 1.º

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO. Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. ARTIGO 1.º REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. ARTIGO 1.º (Composição do Conselho de Administração) 1. O Conselho de Administração é composto por um número mínimo de três

Leia mais

Estatutos da Caixa Geral de Depósitos

Estatutos da Caixa Geral de Depósitos Estatutos da Caixa Geral de Depósitos Conforme aprovado em Assembleia Geral de 22 de julho de 2011 e posterior alteração pela Deliberação Unânime por Escrito de 27 de junho de 2012. CAPÍTULO I Natureza,

Leia mais

- Rectifica-se o número de acções do Administrador Pedro Miguel Matos Borges de

- Rectifica-se o número de acções do Administrador Pedro Miguel Matos Borges de COFINA SGPS, S.A. Sociedade Aberta Capital Social de 25.641.459 Euros Rua General Norton de Matos, n.º 68, Porto Pessoa Colectiva n.º 502 293 225 Matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Porto

Leia mais

CTT Correios de Portugal, S.A. Âmbito e limite do Relatório Tem sido objectivo da empresa fazer uma cobertura de reporte progressivamente alargada das empresas do Grupo. Estas são bastante diversas entre

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES DO SUL - ACOS

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES DO SUL - ACOS ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES DO SUL - ACOS CAPÍTULO PRIMEIRO Denominação, sede e fins. Artigo Primeiro A associação denomina-se ACOS - Associação de Agricultores do Sul e durará por tempo indeterminado

Leia mais

MENDES JÚNIOR ENGENHARIA S.A. CNPJ/MF n.º 17.162.082/0001-73 NIRE 31300056392 COMPANHIA ABERTA ATA DAS ASSEMBLÉIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA

MENDES JÚNIOR ENGENHARIA S.A. CNPJ/MF n.º 17.162.082/0001-73 NIRE 31300056392 COMPANHIA ABERTA ATA DAS ASSEMBLÉIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA 1/5 MENDES JÚNIOR ENGENHARIA S.A. CNPJ/MF n.º 17.162.082/0001-73 NIRE 31300056392 COMPANHIA ABERTA ATA DAS ASSEMBLÉIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA REALIZADAS EM 30 DE ABRIL DE 2008 DATA, HORA E LOCAL:

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA ESTATUTOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º. Constituição, Denominação e Natureza

ASSOCIAÇÃO TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA ESTATUTOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º. Constituição, Denominação e Natureza ASSOCIAÇÃO TRIENAL DE ARQUITECTURA DE LISBOA ESTATUTOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Constituição, Denominação e Natureza A Associação Trienal de Arquitectura de Lisboa é uma associação cultural,

Leia mais

REGULAMENTO DA PARCERIA TERRITORIAL Alentejo Central [2014-2020]

REGULAMENTO DA PARCERIA TERRITORIAL Alentejo Central [2014-2020] REGULAMENTO DA PARCERIA TERRITORIAL Alentejo Central [2014-2020] PREÂMBULO A Parceria Territorial Alentejo Central [2014-2020] resulta da dinâmica do Conselho de Cooperação para o acompanhamento à Iniciativa

Leia mais

PACTO SOCIAL DO MONTE DESENVOLVIMENTO ALENTEJO CENTRAL, A.C.E. CAPTULO PRIMEIRO DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO PRIMEIRO. (Denominação)

PACTO SOCIAL DO MONTE DESENVOLVIMENTO ALENTEJO CENTRAL, A.C.E. CAPTULO PRIMEIRO DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO PRIMEIRO. (Denominação) PACTO SOCIAL DO MONTE DESENVOLVIMENTO ALENTEJO CENTRAL, A.C.E. CAPTULO PRIMEIRO DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO PRIMEIRO (Denominação) O Agrupamento adopta a denominação de Monte - Desenvolvimento Alentejo Central,

Leia mais

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil.

Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil. FL 46 ACTA DE / /20 Acta da reunião ordinária da Câmara Municipal do Concelho de Vila Velha de Ródão levada a efeito em vinte e quatro de Maio de dois mil. Acta º12 --------Aos vinte e quatro dias do mês

Leia mais

--- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. -------------------------------

--- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. ------------------------------- REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA AT A N º 1 0 /2012 - ABRIL --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de abril de dois mil e doze. ------------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO:

Leia mais

ANÚNCIO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À COTAÇÃO E NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE

ANÚNCIO DE OFERTA PÚBLICA DE SUBSCRIÇÃO E DE ADMISSÃO À COTAÇÃO E NEGOCIAÇÃO NA BOLSA DE VALORES DE CABO VERDE Caixa Económica de Cabo Verde, S.A Sede: Avenida Cidade de Lisboa, Praia Capital Social: 348.000.000 (trezentos e quarenta e oito milhões) Escudos Matriculada na Conservatória do Registo Comercial da Praia

Leia mais

FUNDAÇÃO CIDADE DA AMMAIA

FUNDAÇÃO CIDADE DA AMMAIA FUNDAÇÃO CIDADE DA AMMAIA ESTATUTOS Capítulo Primeiro Natureza, Duração, Sede e Fins Artigo Primeiro Natureza É instituída por Carlos Montez Melancia, Município de Marvão, Universidade de Évora, Francisco

Leia mais

Estatutos da Sociedade Portuguesa de Ciências Farmacêuticas. Capítulo I Fins, Sede e Ano Social Primeiro

Estatutos da Sociedade Portuguesa de Ciências Farmacêuticas. Capítulo I Fins, Sede e Ano Social Primeiro Estatutos da Sociedade Portuguesa de Ciências Farmacêuticas Capítulo I Fins, Sede e Ano Social Primeiro 1. A Sociedade Portuguesa de Ciências Farmacêuticas tem por objectivo promover, desenvolver e divulgar

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE. Empresa Geral do Fomento, S.A. ARTIGO PRIMEIRO. Tipo e Firma

CONTRATO DE SOCIEDADE. Empresa Geral do Fomento, S.A. ARTIGO PRIMEIRO. Tipo e Firma CONTRATO DE SOCIEDADE de Empresa Geral do Fomento, S.A. ARTIGO PRIMEIRO Tipo e Firma A sociedade é constituída segundo o tipo de sociedade anónima e adopta a firma Empresa Geral do Fomento, S.A. ARTIGO

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ACTA N.º 16/2007 Da reunião pública ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 26 de Setembro de 2007 --------- Aos vinte e seis dias do mês de Setembro de dois mil e

Leia mais

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO. Acta Assembleia Geral

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO. Acta Assembleia Geral SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO Acta Assembleia Geral ---- Aos vinte e um dias do mês de Novembro do ano dois mil e doze, reuniu no Auditório Municipal, a Assembleia Geral da Santa Casa das

Leia mais

COMPANHIA PORTUGUESA DE AMIDOS, S.A., SOCIEDADE ABERTA RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DAS SOCIEDADES EXERCÍCIO DE 2003

COMPANHIA PORTUGUESA DE AMIDOS, S.A., SOCIEDADE ABERTA RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DAS SOCIEDADES EXERCÍCIO DE 2003 COMPANHIA PORTUGUESA DE AMIDOS, S.A., SOCIEDADE ABERTA RELATÓRIO SOBRE O GOVERNO DAS SOCIEDADES EXERCÍCIO DE 2003 Sede: Estrada Nacional 10, 2695-718 S. João da Talha Capital Social: 5.000.000,00 Euros

Leia mais

(Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93)

(Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93) REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DE CONCERTAÇÃO SOCIAL (Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93) CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1.

Leia mais

SÃO PAULO ALPARGATAS S.A. CNPJ.MF. 61.079.117/0001-05 NIRE 35 3000 25 270 Companhia Aberta

SÃO PAULO ALPARGATAS S.A. CNPJ.MF. 61.079.117/0001-05 NIRE 35 3000 25 270 Companhia Aberta SÃO PAULO ALPARGATAS S.A. CNPJ.MF. 61.079.117/0001-05 NIRE 35 3000 25 270 Companhia Aberta Atas das Assembléias Gerais Ordinária e Extraordinária realizadas sucessivamente em 26/03/2004. I LOCAL, DATA

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

ESTATUTOS DA FUNDAÇÃO EÇA DE QUEIROZ

ESTATUTOS DA FUNDAÇÃO EÇA DE QUEIROZ ESTATUTOS DA FUNDAÇÃO EÇA DE QUEIROZ CAPÍTULO I Denominação, Sede e Fins Artigo 1 A Fundação denomina-se Fundação Eça de Queiroz e durará por tempo indeterminado. Artigo 2 Esta Fundação é iniciativa de

Leia mais

SONAECOM - S.G.P.S., S.A

SONAECOM - S.G.P.S., S.A SONAECOM - S.G.P.S., S.A Sociedade Aberta Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia Matrícula: Conservatória do Registo Comercial da Maia Número único de matrícula e de pessoa coletiva 502 028 351 Capital

Leia mais

ESTATUTOS DE ASSOCIAÇÃO

ESTATUTOS DE ASSOCIAÇÃO ESTATUTOS DE ASSOCIAÇÃO CAPÍTULO PRIMEIRO ARTIGO PRIMEIRO Denominação, natureza e duração Um A Associação adopta a denominação de Entrajuda Associação para o Apoio a Instituições de Solidariedade Social.

Leia mais

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010

C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 C 213/20 Jornal Oficial da União Europeia 6.8.2010 COMISSÃO ADMINISTRATIVA PARA A COORDENAÇÃO DOS SISTEMAS DE SEGURANÇA SOCIAL Estatutos da Comissão Administrativa para a Coordenação dos Sistemas de Segurança

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS. Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS. Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL ESTATUTOS DA ASSOCIAÇAO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DA ESCOLA DO 1º CICLO DE MOUTIDOS Rua de Moutidos 4445 ÁGUAS SANTAS PORTUGAL CAPÍTULO I Da Denominação, Sede, Âmbito da Acção e Fins ARTIGO UM

Leia mais

Convenção de Mediação. I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º: II. Nome:, estado civil:, capacidade:,

Convenção de Mediação. I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º: II. Nome:, estado civil:, capacidade:, Convenção de Mediação Entre: I. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete de identidade n.º:, contribuinte fiscal n.º:, residente em: ; II. Nome:, estado civil:, capacidade:, titular do bilhete

Leia mais

Capítulo I Denominação, sede e objecto. Artigo 1º. (Firma e sede) Artigo 2º. (Agências, filiais, delegações e outras formas de representação)

Capítulo I Denominação, sede e objecto. Artigo 1º. (Firma e sede) Artigo 2º. (Agências, filiais, delegações e outras formas de representação) Capítulo I Denominação, sede e objecto Artigo 1º (Firma e sede) 1 - A sociedade adopta a firma de APOR - Agência para a Modernização do Porto, S.A. e tem a sua sede na Rua Justino Teixeira, nº 861, 4300-281

Leia mais

BANCO SANTANDER CENTRAL HISPANO, S.A.

BANCO SANTANDER CENTRAL HISPANO, S.A. BANCO SANTANDER CENTRAL HISPANO, S.A. Sede social: Paseo de Pereda nº 9 a 12, Santander, Espanha Capital Social: 2.384.201.471,5 euros Registada no Registro Mercantil de Santander Cantabria CIF A39000013

Leia mais