LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Professor Celso Masotti

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Professor Celso Masotti http://ead.celsomasotti.com.br"

Transcrição

1 LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Professor Celso Masotti Ano:

2 HTML & PHP em Ambiente Web PARTE II

3 Sumário I Decisão... 4 Operadores de Comparação... 6 II IF ELSEIF ELSE... 7 III Operadores Lógicos... 8 IV - Trabalhando com Strings strlen(); strtolower(); strtoupper() ucwords() substr(); is_numeric(); str_replace(); strripos(); trim(); str_pad(); Funções... 18

4 I Decisão Muitas vezes necessitamos que o nosso algoritmo compare duas ou mais informações. Por exemplo, em determinado sistema pegamos a idade do usuário e, após comparação podemos saber se caso ele tenha a idade igual ou superior a dezoito anos, permitimos seu acesso ao sistema, ou à página web, caso não tenha, nós proibimos sua passagem. Na linguagem PHP o comando responsável pela análise de dois ou mais valores é o comando IF ELSE. O Comando IF compara os valores e pode devolver apenas duas informações: verdadeira ou falsa.

5 Por exemplo: IF($MOEDA < 3.2){ $TOTAL = $MOEDA * 0.25; ELSE{ $TOTAL = $MOEDA * 0.45; Mais exemplos: Imagine que na variável $a possua o valor 16. Dependendo da sentença comparativa no IF, obteremos VERDADEIRO ou o FALSO, veja: // EXEMPLO A - Retornará VERDADEIRO pois $a é menor que 18 if($a < 18){ echo Menor de dezoito anos! ; else{ echo Maior que dezoito anos! ; // EXEMPLO B - Retornará FALSO pois $a não é maior que 18 if($a > 18){ echo Maior de dezoito anos! ; else{ echo Menor de dezoito anos! ; // EXEMPLO C - Retornará FALSO pois $a não é igual a 18 if($a == 18){ echo Igual a dezoito anos! ; else{ echo Diferente de dezoito anos! ;

6 Operadores de Comparação Para que o PHP possa comparar dois ou mais valores ou informação temos de fazer uso de sinais específicos, denominados Operadores de Comparação: Exemplo Nome Resultado $a == $b igual Verdadeiro (TRUE) se $a é igual a $b $a === $b idêntico Verdadeiro (TRUE) se $a é igual a $b, e eles são do mesmo tipo (introduzido no PHP4). $a!= $b diferente Verdadeiro se $a não é igual a $b. $a <> $b diferente Verdadeiro se $a não é igual a $b. $a!== $b não idêntico Verdadeiro de $a não é igual a $b, ou eles não são do mesmo tipo (introduzido no PHP4). $a < $b Menor que Verdadeiro se $a é estritamente menor que $b. $a > $b Maior que Verdadeiro se $a é estritamente maior que $b. $a <= $b Menor ou igual Verdadeiro se $a é menor ou igual a $b. $a >= $b Maior ou igual Verdadeiro se $a é maior ou igual a $b. Vamos observar um exemplo na linguagem PHP. Imagine que um programa receba um valor de um formulário pelo método post. Este valor é a idade de uma pessoa. Após receber o valor, o programa o armazenará em uma variável ($idade). Precisamos analisar se o valor constante neste variável é maior ou igual a dezoito anos. Veja:

7 No PHP: $idade = $_POST[ idade ]; if($idade >= 18){ // Entrar no sistema. header("location: else{ // Não permitir a entrada do usuário. header("location: II IF ELSEIF ELSE Algumas vezes precisamos realizar mais que uma comparação. Nestes casos além de IF e do ELSE, usamos também o ELSEIF. Observe: IF ( $IDADE > 18 ){ header("location: ELSEIF( $IDADE > 14 ){ header("location: ELSEIF ( $IDADE > 10 ) { header("location: ELSE { header("location: Com este método podemos selecionar melhor o dado da variável e realizar ações mais apuradas e precisas caso necessitarmos.

8 III Operadores Lógicos Muitas vezes o problema a resolver pede que duas categorias sejam satisfeitas. Por exemplo: Verificar se a família possui mais de um filho e se tem gêmeos; Verificar se o usuário é mulher e com idade acima de 30 anos; Verificar se o usuário gosta de ler livros e adora contos policiais; $A $B Também existem solicitações onde pelo menos uma das categorias deve ser satisfeita. Por exemplo: Verificar se é do sexo masculino ou que a idade seja maior que 50 anos; Verificar se o usuário é negro ou deficiente físico; Verificar se o comprador tem cartão de crédito ou pode abrir crediário. $A $B Também podemos encontrar situações onde a categoria seja inversa, ou mesmo todas categorias que compõe o problema. Exemplo: Verificar se a compra não é de uma determinada marca e não é de um determinado modelo; Verificar se A não possui valor e se B não existe; Verificar se usuário não é uma pessoa (contra robots) e se clicagem é falsa. $A $B

9 Então... Ao invés de if( $A > $B ){ if( $A > $C ){ echo $A. é maior! ; else{ echo $B. é maior! ; elseif( $B > $A ){ if( $B > $C ){ echo $B. é maior! ; else{ echo $C. é maior! ; Podemos fazer: if( $A > $B AND $A > $C ){ echo $A. é maior! ; elseif($b > $A AND $B > $C){ echo $B. é maior! ;

10 IV - Trabalhando com Strings String é o nome dado a qualquer sequência de texto, como um nome próprio, o nome de um país, ou codificação de produtos. Muitas vezes precisamos manipular uma string: colocar em caixa alta (letras maiúsculas), ou caixa baixa (letras minúsculas), ou quebra-la em determinado número de caracteres, etc. O PHP permite que tudo isso - e muito mais - seja aplicado a uma string. Vamos dar uma olhada nisso. strlen(); Esta função retorna a quantidade de caracteres que a string possui. $texto = O sapo pateta ; echo strlen($texto); // retornará o número 13 $total = strlen($texto); echo $total; // Esta é outra forma de se fazer, armazenando a informação em uma variável // também retornará 13, pois é o mesmo texto.

11 strtolower(); Esta função faz com que todos os caracteres de uma string fique em caixa baixa, ou seja, com letras minúsculas. $texto = Pedro de Alcântara ; echo strtolower($texto); // Exibirá pedro de alcântara ; strtoupper() Esta função faz com que todos os caracteres de uma string fique com caixa alta, ou seja, com letras maiúsculas. $texto = Pedro de Alcântara ; echo strtoupper ($texto); // Exibirá PEDRO DE ALCÂNTARA ;

12 ucwords() Esta função faz com que a primeira letra de cada palavra fique em maiúscula. $texto = pedro de alcântara ; echo strtolower($texto); // Exibirá Pedro De Alcântara ; substr(); Esta função serve para você pegar parte de uma string. Neste caso uma string sempre começa com o número zero. Exemplo: Imagine a frase O pato. A letra O recebe o número zero, como na imagem abaixo. Trabalhamos com esta função usando três informações: $texto = O dia nasceu tardio! ; $t1 = substr($texto, 0, 4); // Inicia no caractere zero e deve possuir quatro caracteres; // Exibe O di $t2 = substr($texto, 2, 3); // Inicia no caractere 2 e deve possuir três caracteres; // Exibe dia

13 $t3 = substr($texto, 0, -1) // todos os caracteres menos o último; // Exibe O dia nasceu tardio is_numeric(); Esta função verifica se o caracter é numérico ou não. Esta função é booleana, ou seja, retorna verdadeiro ou falso: caso seja um número ele retorna TRUE, caso contrário retorna FALSE. Exemplo 1: $t = Z ; If(is_numeric($t) == TRUE){ echo É um número ; else{ echo Não é um número ; // retornará FALSE e imprimirá na tela Não é um número ; Exemplo 2: $t = 5; If(is_numeric($t) == TRUE){ echo É um número ; else{ echo Não é um número ; // retornará TRUE e imprimirá na tela É um número ;

14 str_replace(); Esta função possibilita a troca de um caractere ou de um grupo de caracteres por outra. Esta função necessita de três informações: Frase: Ontem foi sábado Exemplo 1: Desejamos trocar o á pelo seu representante em HTML á Aplicamos: str_replace( á, á, Ontem foi sábado ); Exemplo 2: Desejamos trocar o sábado por sexta-feira ; Aplicamos: str_replace( sábado, sexta-feira, Ontem foi sábado ); Exemplo 3: Desejamos trocar todos os a Aplicamos: str_replace( Ontem foi sábado ); Uma das grande utilidades desta função é prevenção contra injection. A injection, mais conhecida através do termo americano SQL Injection, é um tipo de ameaça de segurança que se aproveita de falhas em sistemas que interagem com bases de dados via SQL. A injeção de SQL ocorre quando o atacante consegue inserir uma série de instruções SQL dentro de uma consulta (query) através da manipulação das entradas de dados de uma aplicação, via formulário. O usuário mal intencionado insere aspas em campos do formulário para que este apresente erro de banco de dados em tela. Com esses erros o usuário consegue compreender parte da estrutura do banco de dados e usa para pegar informação ou para inserir dados. Podemos evitar que isto ocorra aplicando o str_replace da seguinte forma: str_replace(,,$_post[ NOME ]); // localiza aspas simples e substitui por nada; str_replace( \,,$_POST[ NOME ]); // localiza aspas duplas e substitui por nada; Fazemos uso da barra \ para que a aspas duplas no interior de aspas duplas possam ser percebidas pelo algoritmo. Ao substituir um caractere por um vazio, o caractere que prejudicaria o SQL deixa de existir e a ameaça também.

15 strripos(); Esta é uma função para localizar parte de uma string. Por exemplo... $frase = "São Paulo não é mais a terra da garoa!"; $r = strripos($frase,"paulo"); print $r; // Irá imprimir o número 4 na tela. Quando existe mais de uma ocorrência ele registra apenas a última: $frase = "São Paulo não é mais a terra da garoa!"; $r = strripos($frase,"a"); print $r; // Irá imprimir o número 36 na tela, pois é o lugar onde aparece o caractere pela última vez. Com esta função podemos verificar se determinada parte da string existe. Para isso usamos três sinais de iguais (===) na comparação. Isso significa que retornará Verdadeiro (TRUE) se $a for igual a $b e se também for do mesmo tipo. $frase = "São Paulo não é mais a terra da garoa!"; $r = strripos($frase,"marcos");

16 if($r === FALSE){ echo a busca não encontrou resultado! ; else{ echo localizado na posição:. $r; // Como Marcos não existe na string o conteúdo de $r será FALSE // a frase a busca não encontrou resultado! será impressa em tela trim(); Esta função retira espaços do início e do final de uma string. $frase = " São Paulo não é mais a terra da garoa! "; $frase = trim($frase); echo $frase; // Irá imprimir a frase sem espaços no início ou no fim. Esta função possui outras duas que lhe são derivadas: ltrim() - Retira espaços em branco do início da string rtrim() - Retira espaço em branco do final da string str_pad(); Esta função realiza preenchimento de uma string até atingir um determinado número de caracteres. É muito usada em aplicações profissionais que utilizam bancos de dados. Ela necessita de pelo menos três a quatro informações para funcionar plenamente. Veja sua estrutura:

17 Exemplo 1: $DOC = 4565 ; $DOCp = str_pad($doc,11, 0,STR_PAD_LEFT); echo $DOCp; // imprimirá na tela Exemplo 2: $DOC = 4565 ; $DOCp = str_pad($doc,11, _,STR_PAD_RIGHT); echo $DOCp; // imprimirá na tela 4565

18 Exemplo 3: $DOC = 4565 ; $DOCp = str_pad($doc,11, *,STR_PAD_RIGHT); echo $DOCp; // imprimirá na tela ***4565**** Funções Funções podem ser definidas blocos de código com um objetivo específico, identificados por um nome através do qual pode ser referenciado á partir de várias partes do código. Essa é uma das principais técnicas utilizadas para garantir a reutilização de código, tornando a programação mais prática e o código mais limpo e organizado. A declaração de funções no PHP é feita a partir da palavra reservada function seguida do nome da função e de sua lista de argumentos, enquanto o corpo da função é delimitado por chaves ({ e ), entre as quais deve ficar todo o conjunto de instruções a ser executado quando a função for invocada. A Listagem 1 apresenta a estrutura básica de uma função teórica, para facilitar a compreensão das regras citadas. Listagem 1: Estrutura básica de uma função function nome_funcao($par1, $par2, $par3...$parn) { //instruções A palavra reservada function é imutável e obrigatória, é ela que define o bloco de código como uma função. O "nome_funcao" deve ser um valor significativo, pelo qual os comandos sejam facilmente identificados. Assim como as variáveis, não pode ser iniciado com números ou caracteres especiais, exceto o underline (_). Geralmente inicia-se o nome da função com letra minúscula, mas esta não é uma convenção, cabe a cada um decidir que notação utilizar.

19 Os valores entre parênteses são chamados de parâmetros ou argumentos e são valores dos quais a função depende para ser executada corretamente. Nem sempre os argumentos são necessários, então pode-se omiti-los na definição da função, mantendo apenas os parênteses. As funções podem ser classificadas quanto ao seu retorno como vazias (void) ou com retorno. As funções void ou sem retorno apenas executam uma série de comandos sem a obrigação de devolver um valor específico como resultado. Já as funções com retorno, ao serem executadas, resultam diretamente em um dado valor que, no PHP, não tem tipo definido. A seguir são apresentados alguns exemplos que demonstram a utilização desses conceitos, além de mostrar como utilizar as funções após sua definição. Listagem 2: Função sem parâmetro e sem retorno function exibir_mensagem() { echo "Olá! Seja Bem Vindo(a)!" Listagem 3: Invocando uma função sem retorno //definição da função function exibir_mensagem($nome) { echo "Olá, ". $nome; //chamando a função exibir_mensagem("joel Rodrigues");

20 Podemos desenvolver sistemas complexos fazendo uso de funções. Veja o exemplo abaixo onde é desenvolvido um sistema de controle financeiro. function depositar($valor) { static $total_depositos; $total_depositos++; $saldo += $valor; echo "Foram feitos ".$total_depositos." depósitos."; function sacar($valor) { static $total_saques; $total_saques++; $saldo -= $valor; echo "Foram feitos ".$total_saques." saques.";

Panorâmica geral sobre PHP. PHP é uma linguagem que permite fazer. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML.

Panorâmica geral sobre PHP. PHP é uma linguagem que permite fazer. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML. Panorâmica geral sobre PHP PHP é uma linguagem que permite fazer páginas dinâmicas. um ficheiro em PHP contem código PHP misturado com HTML. em vez de PHP podíamos utilizar outra linguagem qualquer desde

Leia mais

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário

CADERNOS DE INFORMÁTICA Nº 1. Fundamentos de Informática I - Word 2010. Sumário CADERNO DE INFORMÁTICA FACITA Faculdade de Itápolis Aplicativos Editores de Texto WORD 2007/2010 Sumário Editor de texto... 3 Iniciando Microsoft Word... 4 Fichários:... 4 Atalhos... 5 Área de Trabalho:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela?

1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? Exercícios sobre Linguagem PHP: 1) Ao ser executado o código abaixo, em PHP, qual será o resultado impresso em tela? 2) Considere a linguagem de programação PHP e seus operadores. A execução da sentença:

Leia mais

Estruturas de Controle em PHP

Estruturas de Controle em PHP Linguagem de Programação III Estruturas de Controle em PHP Estruturas de Controle em PHP - Comandos condicionais - if - switch - Comandos de repetição - while - do...while - for - foreach Estruturas de

Leia mais

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas

UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Estrutura de Dados. AULA 6 Filas UNIP - Ciência da Computação e Sistemas de Informação Estrutura de Dados AULA 6 Filas Estrutura de Dados A Estrutura de Dados Fila Fila é uma estrutura de dados usada em programação, que tem regras para

Leia mais

5 - Vetores e Matrizes Linguagem C CAPÍTULO 5 VETORES E MATRIZES

5 - Vetores e Matrizes Linguagem C CAPÍTULO 5 VETORES E MATRIZES CAPÍTULO 5 5 VETORES E MATRIZES 5.1 Vetores Um vetor armazena uma determinada quantidade de dados de mesmo tipo. Vamos supor o problema de encontrar a média de idade de 4 pessoas. O programa poderia ser:

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Vitor Valerio de Souza Campos

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO. Vitor Valerio de Souza Campos LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Vitor Valerio de Souza Campos Exemplos de algoritmos Faça um algoritmo para mostrar o resultado da multiplicação de dois números. Algoritmo em descrição narrativa Passo 1 Receber

Leia mais

Aula de JavaScript 05/03/10

Aula de JavaScript 05/03/10 Objetos Sabe-se que variável são contêiners que podem armazenar um número, uma string de texto ou outro valor. O JavaScript também suporta objetos. Objetos são contêiners que podem armazenar dados e inclusive

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Objetivos Compreender os conceitos de lógica de programação e de algoritmos. Conhecer

Leia mais

Computação II Orientação a Objetos

Computação II Orientação a Objetos Computação II Orientação a Objetos Fabio Mascarenhas - 2014.1 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/java Introdução Esse não é um curso de Java! O objetivo é aprender os conceitos da programação orientada a objetos,

Leia mais

ILP - Introdução à Linguagem de Programação. Plano de estudo: - Constantes e variáveis. - Atribuindo valores às variáveis.

ILP - Introdução à Linguagem de Programação. Plano de estudo: - Constantes e variáveis. - Atribuindo valores às variáveis. Plano de estudo: -. - Atribuindo valores às variáveis. - Expressões Na maioria das vezes, precisamos armazenar dados para manipulá-los. Por exemplo, em um escritório de contabilidade, armazenamos os dados

Leia mais

Conceitos básicos da linguagem C

Conceitos básicos da linguagem C Conceitos básicos da linguagem C 2 Em 1969 Ken Thompson cria o Unix. O C nasceu logo depois, na década de 70. Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando o sistema operacional UNIX criado por

Leia mais

Bem vindo Joe Ramone!

Bem vindo Joe Ramone! AULA 4 Concatenação O objetivo da concatenação é juntar textos, sejam eles números, textos, variáveis ou constantes: Como não é possível escrever um texto junto à uma variável como $variavelmaisumtexto,

Leia mais

Linguagem C Funções definidas pelo usuário. Lógica de Programação

Linguagem C Funções definidas pelo usuário. Lógica de Programação Linguagem C Funções definidas pelo usuário Lógica de Programação Caro(a) aluno(a), Trabalharemos agora com as funções criadas por vocês na Linguagem C. Bom trabalho!!! Funções C permite que o programador

Leia mais

Programação WEB II. Conhecendo o PHP. Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação. Módulo III

Programação WEB II. Conhecendo o PHP. Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação. Módulo III Programação WEB II Conhecendo o PHP Módulo III Prof: Kelly E. Medeiros Bacharel em Sistema de Informação 1 Conhecendo o PHP Com o NotePad++ aberto com um arquivo em branco, devemos fazer uma pequena configuração

Leia mais

Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos

Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos Lógica Aula 2 Técnicas de Programação Criando algoritmos Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos Criando

Leia mais

Comandos de repetição while

Comandos de repetição while Programação de Computadores I UFOP DECOM 2014 2 Aula prática 6 Comandos de repetição while Resumo Nesta aula vamos trabalhar com problemas cuja solução envolve realizar um cálculo ou tarefa repetidas vezes,

Leia mais

Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes

Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes Pág 4 Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes 1 APRESENTAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR A unidade curricular de Lógica para a programação tem como objetivo promover o estudo dos principais

Leia mais

De novo, vamos começar pelas funções mais básicas, testá-las e depois usá-las em funções mais complexas.

De novo, vamos começar pelas funções mais básicas, testá-las e depois usá-las em funções mais complexas. Aula 3 Funções para tratamento de texto, e função para obtenção de dados em arquivos texto com formato livre (e-mails, relatórios, pdfs salvos como texto, etc.). Função para pesquisa fonética. De novo,

Leia mais

Manipulando Strings no VBA (Replace, Mid e InStr)

Manipulando Strings no VBA (Replace, Mid e InStr) Manipulando Strings no VBA (Replace, Mid e InStr) por Eduardo Vieira Machado (Good Guy) Hoje gostaria de tratar de um assunto bastante atraente no Access e que é muito trabalhado nas empresas - a manipulação

Leia mais

Python Intermediário. terça-feira, 4 de agosto de 15

Python Intermediário. terça-feira, 4 de agosto de 15 Python Intermediário I FUNÇÕES Módulo Python (Intermediário) Função Uma função é uma sequência de comandos que desempenham algum tipo de tarefa no seu programa Evita duplicação de código Facilita alterações:

Leia mais

9 Comandos condicionais

9 Comandos condicionais 9 Comandos condicionais Um comando condicional é uma instrução empregada quando se deseja criar um desvio, isto é, a opção de executar-se ou não um determinado trecho de código, segundo uma condição. Em

Leia mais

Relatórios. Manual. Pergamum

Relatórios. Manual. Pergamum Relatórios Manual Pergamum Manual PER-MAN-005 Estatísticas Circulação de Materiais - Geral Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 1-4 1.1 PESQUISANDO ESTATÍSITICAS E RELATÓRIOS... 1-10 1.2 UTILIZANDO O MÓDULO RELATÓRIOS...

Leia mais

JSP - ORIENTADO A OBJETOS

JSP - ORIENTADO A OBJETOS JSP Orientação a Objetos... 2 CLASSE:... 2 MÉTODOS:... 2 Método de Retorno... 2 Método de Execução... 2 Tipos de Dados... 3 Boolean... 3 Float... 3 Integer... 4 String... 4 Array... 4 Primeira:... 4 Segunda:...

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ 1 - VARIÁVEIS Variáveis espaço de memória reservado para armazenar tipos de dados, com um nome para referenciar seu conteúdo. Observações importantes Todas as variáveis devem

Leia mais

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação Programação 1I Prof. Osório Fila / Alocação Estática Pag.: 1 - UNIVERSIAE O VALE O RIO OS SINOS IÊNIAS EXATAS E TENOLÓGIAS urso: Informática / iência da omputação Programação II isciplina: Linguagem de

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO EM PHP O PHP através da versão 5, veio desenvolvido com suporte a programação orientada a objetos. O que significa isso? Que a partir da versão 5 é possível criar bibliotecas

Leia mais

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C Linguagem de uso geral (qualquer tipo de aplicação) Uma das linguagens mais utilizadas Foi utilizada

Leia mais

INF 1005 Programação I lista 12

INF 1005 Programação I lista 12 INF 1005 Programação I lista 12 Caracteres e cadeias de caracteres (strings) 1. [tarefa 42] Implemente e teste uma função que receba uma string como parâmetro e modifique essa string trocando todos os

Leia mais

INF 1007 Programação II

INF 1007 Programação II INF 1007 Programação II Aula 05 Cadeias de Caracteres Edirlei Soares de Lima Caracteres Caracteres são representados através de códigos numéricos. Tabela de códigos: Define correspondência

Leia mais

Use a mala direta para criar e imprimir cartas e outros

Use a mala direta para criar e imprimir cartas e outros Página 1 de 19 Word > Mala direta Use a mala direta para criar e imprimir cartas e outros documentos Ocultar tudo É possível usar a mala direta quando deseja criar um conjunto de documentos, como uma carta

Leia mais

Java Como Programar, 8/E

Java Como Programar, 8/E Capítulo 5 Instruções de controle: Parte 2 Java Como Programar, 8/E (C) 2010 Pearson Education, Inc. Todos os 5.1 Introdução Instrução de repetição for Instrução de repetição do while Instrução de seleção

Leia mais

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel Avançado Trabalhando com VBA Descubra a linguagem de programação do Microsoft Office e torne-se um expert no desenvolvimento de funções, macros e planilhas eletrônicas Nas edições anteriores da revista

Leia mais

COMPUTAÇÃO APLICADA. Porém, é necessário considerar que ninguém ensina ninguém a pensar, pois todas as pessoas normais tem este dom.

COMPUTAÇÃO APLICADA. Porém, é necessário considerar que ninguém ensina ninguém a pensar, pois todas as pessoas normais tem este dom. 1- LÓGICA A maioria das pessoas gostam de falar ou julgar que possuem e sabem usar o raciocínio lógico, porém, quando questionadas direta ou indiretamente, perdem essa linha de raciocínio, pois ele depende

Leia mais

Programação: Estruturas de seleção

Programação: Estruturas de seleção Programação de Computadores I Aula 07 Programação: Estruturas de seleção José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/53 Valores booleanos Os valores booleanos

Leia mais

2 echo "PHP e outros.";

2 echo PHP e outros.; PHP (Hypertext Preprocessor) Antes de qualquer coisa, precisamos entender o que é o PHP: O PHP(Hypertext Preprocessor) é uma linguagem interpretada gratuita, usada originalmente apenas para o desenvolvimento

Leia mais

ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO Memória Variáveis e constantes Tipos primitivos de dados Operadores Comandos

Leia mais

Estruturas de Repetição

Estruturas de Repetição Estruturas de Repetição Lista de Exercícios - 04 Algoritmos e Linguagens de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior Estruturas de Repetição O que são e para que servem? São comandos que são utilizados

Leia mais

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 Índice a) Access 97 b) Iniciando o Access c) Passo- a- passo d) Tabelas e) Exercício f) Consultas g) Passo- a- passo h) Formulários i) Passo- a- passo j)

Leia mais

Algoritmos em Javascript

Algoritmos em Javascript Algoritmos em Javascript Sumário Algoritmos 1 O que é um programa? 1 Entrada e Saída de Dados 3 Programando 4 O que é necessário para programar 4 em JavaScript? Variáveis 5 Tipos de Variáveis 6 Arrays

Leia mais

5 Apresentando a linguagem C

5 Apresentando a linguagem C 5 Apresentando a linguagem C O criador da linguagem de programação C foi Dennis Ritchie que, na década de 70, programou-a por meio de um computador DEC PDP-11 rodando sistema operacional Unix. Entretanto,

Leia mais

2 Pesquisa de valores em uma lista de dados

2 Pesquisa de valores em uma lista de dados 2 Pesquisa de valores em uma lista de dados Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Introdução...3 Funções PROCV e PROCH...3 PROCV...3

Leia mais

A lógica de programação ajuda a facilitar o desenvolvimento dos futuros programas que você desenvolverá.

A lógica de programação ajuda a facilitar o desenvolvimento dos futuros programas que você desenvolverá. INTRODUÇÃO A lógica de programação é extremamente necessária para as pessoas que queiram trabalhar na área de programação, seja em qualquer linguagem de programação, como por exemplo: Pascal, Visual Basic,

Leia mais

Computadores Digitais 2. Prof. Rodrigo de Souza Couto

Computadores Digitais 2. Prof. Rodrigo de Souza Couto Computadores Digitais 2 Linguagens de Programação DEL-Poli/UFRJ Prof. Miguel Campista Aula de Hoje Cadeias de caracteres (strings) Caracteres Definição e manipulação de strings Vetor de strings Parâmetros

Leia mais

3. Estruturas de seleção

3. Estruturas de seleção 3. Estruturas de seleção 3.1 Introdução O último exemplo do capítulo anterior apresentava um programa para calcular a área de um triângulo, dados os comprimentos dos seus lados. Foi visto que o comando

Leia mais

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação Lógica de Programação 3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C Caro Aluno Vamos iniciar o terceiro capítulo da nossa disciplina. Agora vamos começar a aplicar os conceitos vistos nos capítulos anteriores em uma linguagem

Leia mais

GladiusSimpleReport. Este manual, visa mostrar, como utilizar o GladiusSimpleReport atravéz de exemplos.

GladiusSimpleReport. Este manual, visa mostrar, como utilizar o GladiusSimpleReport atravéz de exemplos. Introdução O GladiusSimpleReport é um gerador de relatório simples que permite gerar listagens baseadas em uma única tabela ou em um conjunto de tabelas relacionadas. Vantagens O GladiusSimpleReport permite

Leia mais

Estrutura Condicional em Java

Estrutura Condicional em Java Estrutura Condicional em Java Linguagem de Programação 1 O Java contém três tipos de instruções de seleção. A instrução if realiza uma ação se uma condição for verdadeira ou pula a ação se a condição for

Leia mais

P r o g r a m a ç ã o d e C o m p u t a d o r e s 1 o S e m - 2 0 1 3 P r o f. A n d r é A m a r a n t e L u i z L A B 5 tag %2d while printf PE1:

P r o g r a m a ç ã o d e C o m p u t a d o r e s 1 o S e m - 2 0 1 3 P r o f. A n d r é A m a r a n t e L u i z L A B 5 tag %2d while printf PE1: Inteligência É a faculdade de criar objetos artificiais, especialmente ferramentas para fazer ferramentas. Henri Bergson. WHILE Além dos comandos if-else e switch, o controle de fluxo de um programa pode

Leia mais

Orientação a Objetos. Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java. Gil Eduardo de Andrade

Orientação a Objetos. Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java. Gil Eduardo de Andrade Orientação a Objetos Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java Gil Eduardo de Andrade Conceitos: Orientação a Objeto Introdução Abordagem típica no desenvolvimento de sistemas complexos; Consiste

Leia mais

Os objetivos indicados aplicam-se a duas linguagens de programação: C e PHP

Os objetivos indicados aplicam-se a duas linguagens de programação: C e PHP AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA COMBA DÃO CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE GESTÃO E PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS INFORMÁTICOS 2012-2015 PROGRAMAÇÃO E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MÓDULO 2 Mecanismos de Controlo de

Leia mais

Estruturas de Dados Aula 15: Árvores 17/05/2011

Estruturas de Dados Aula 15: Árvores 17/05/2011 Estruturas de Dados Aula 15: Árvores 17/05/2011 Fontes Bibliográficas Livros: Introdução a Estruturas de Dados (Celes, Cerqueira e Rangel): Capítulo 13; Projeto de Algoritmos (Nivio Ziviani): Capítulo

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013. Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo

Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013. Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo Algoritmos e Estruturas de Dados I 01/2013 Estruturas Condicionais e de Repetição (parte 2) Pedro O.S. Vaz de Melo Problema 1 Suponha que soma (+) e subtração (-) são as únicas operações disponíveis em

Leia mais

Características do PHP. Começando a programar

Características do PHP. Começando a programar PHP Introdução Olá pessoal. Desculpe o atraso na publicação da aula. Pude perceber pelas respostas (poucas) ao fórum que a realização da atividade do módulo I foi relativamente tranquila. Assistam ao vídeo

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 3: Métodos LEEC@IST Java 1/45 Métodos (1) Sintaxe Qualif Tipo Ident ( [ TipoP IdentP [, TipoP IdentP]* ] ) { [ Variável_local Instrução ]* Qualif: qualificador (visibilidade,

Leia mais

MANIPULAÇÃO DE STRINGS

MANIPULAÇÃO DE STRINGS MANIPULAÇÃO DE STRINGS O TIPO DE DADO STRING Os strings, como trechos de texto, são os tipos de dados mais familiares aos seres humanos. O Pascal padrão não fornecia tipos de dados de String; tínhamos

Leia mais

Linguagem de Programação. Introdução ao PHP. Prof Mauricio Lederer Ciência da Computação - UNIANDRADE 1

Linguagem de Programação. Introdução ao PHP. Prof Mauricio Lederer Ciência da Computação - UNIANDRADE 1 Linguagem de Programação Introdução ao PHP 1 O que é PHP? - significa: Hypertext Preprocessor - uma das linguagens mais utilizadas para web - transforma sites estáticos em dinâmicos - atualização de páginas

Leia mais

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica Em certa época, a planilha era um pedaço de papel que os contadores e planejadores de empresas utilizavam para colocar

Leia mais

Incorporando JavaScript em HTML

Incorporando JavaScript em HTML Incorporando JavaScript em HTML Existem quatro maneiras de incorporar JavaScript em HTML. Vamos abordar as três primeiras, por ser mais comum: Entre as tags dentro do código HTML. A partir

Leia mais

Internet e Programação Web

Internet e Programação Web COLÉGIO ESTADUAL PEDRO MACEDO Ensino Profissionalizante Internet e Programação Web 3 Técnico Prof. Cesar 2014 1 SUMÁRIO Criar sites dinâmicos em PHP --------------------------------------------------------

Leia mais

Projeto Supervisionado

Projeto Supervisionado UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CCET - CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA DCCE - DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Projeto Supervisionado Tutorial da linguagem PHP por Maurício Vivas

Leia mais

Construindo Aplicações Web com. PHPe MySQL. André Milani. Novatec

Construindo Aplicações Web com. PHPe MySQL. André Milani. Novatec Construindo Aplicações Web com PHPe MySQL André Milani Novatec Sumário Agradecimentos...17 Sobre o autor...18 Prefácio...19 Convenções utilizadas neste livro...20 Numeração de linhas... 20 Capítulo 1 Bem-vindo

Leia mais

PHP (PHP Hypertext Preprocessor)

PHP (PHP Hypertext Preprocessor) PHP (PHP Hypertext Preprocessor) André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Datas No PHP a função date() é usada para formatar um tempo ou data. string date(string $format [,int $timestamp]) Ex.: echo

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 02 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Lógica de Programação Lógica de Programação é a técnica de criar sequências lógicas de ações para

Leia mais

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa Aula 12: Funções Nesta aula explicaremos o que são e como usar funções nos seus programas em JavaScript. Você aprenderá como elas podem receber e retornar valores à estrutura que as acionou. Entenderá

Leia mais

Estruturas de Controlo... 25. While... 26. For... 26. Include... 26. Array... 27. Listas... 27. Popularização das Bases de Dados...

Estruturas de Controlo... 25. While... 26. For... 26. Include... 26. Array... 27. Listas... 27. Popularização das Bases de Dados... Manual de PHP Índice O que é PHP?... 4 Objectivo... 6 Justificativa... 7 Lógica de Programação... 8 Sequência Lógica... 9 PHP História... 10 PHP & MySql... 11 Comunicação Cliente x Servidor... 12 Delimitando

Leia mais

Banco de Dados. Microsoft Access. Índice

Banco de Dados. Microsoft Access. Índice Banco de Dados Microsoft Access PARTE 03 edição 2007 Índice 19-) Consulta... 27 20) Criando uma consulta... 27 21) Salvando a consulta... 28 22) Selecionando os campos das tabelas para a consulta... 29

Leia mais

SIMULADOS & TUTORIAIS

SIMULADOS & TUTORIAIS SIMULADOS & TUTORIAIS TUTORIAIS JAVASCRIPT Tipos de dados em JavaScript Copyright 2013 Todos os Direitos Reservados Jorge Eider F. da Silva Proibida a reprodução deste documento no todo ou em parte por

Leia mais

Iniciando PHP. Agenda

Iniciando PHP. Agenda Agenda Módulo 2 Iniciando PHP Professor: Eduardo Mendes Visão Geral Arquitetura Cliente-Servidor Programas Básicos Sintaxe do PHP HTML Básico Formulários Manipulação de Strings Controle de Fluxo Visão

Leia mais

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela

Implementando uma Classe e Criando Objetos a partir dela Análise e Desenvolvimento de Sistemas ADS Programação Orientada a Obejeto POO 3º Semestre AULA 04 - INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO (POO) Parte: 2 Prof. Cristóvão Cunha Implementando uma Classe

Leia mais

Linguagens de Programação

Linguagens de Programação Linguagens de Programação Prof. Miguel Elias Mitre Campista http://www.gta.ufrj.br/~miguel Parte IV Introdução à Programação em C++ (Continuação) Relembrando da Última Aula... Funções Classes de armazenamento

Leia mais

String em C++ Verificando o tamanho da string

String em C++ Verificando o tamanho da string String em C++ Uma das formas de se manipular cadeias de caracteres, também chamadas de strings em C+ + é armazená-las como vetores de char. Esta é a forma tradicional utilizada pela linguagem C. Então,

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão

Sistemas de Apoio à Decisão Sistemas de Apoio à Decisão Processo de tomada de decisões baseia-se em informação toma em consideração objectivos toma em consideração conhecimento sobre o domínio. Modelar o processo de tomada de decisões

Leia mais

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS Objetivo da unidade Objetivo Geral Apontar as noções básicas do Windows Praticar o aprendizado sobre o Sistema Operacional Objetivos Específicos Entender como

Leia mais

Linguagem e Técnicas de Programação I Tipos de dados, variáveis e constantes. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa.

Linguagem e Técnicas de Programação I Tipos de dados, variáveis e constantes. Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Linguagem e Técnicas de Programação I Tipos de dados, variáveis e constantes Prof. MSc. Hugo Souza Material desenvolvido por: Profa. Ameliara Freire Tipos de dados Os programas manipulam dados, armazenando-os

Leia mais

Trabalho 3: Agenda de Tarefas

Trabalho 3: Agenda de Tarefas INF 1620 Estruturas de Dados Semestre 08.2 Trabalho 3: Agenda de Tarefas O objetivo deste trabalho é a implementação de um conjunto de funções para a manipulação de uma agenda de tarefas diárias, de forma

Leia mais

Trabalho Prático 1 Tipos Abstratos de Dados

Trabalho Prático 1 Tipos Abstratos de Dados Universidade Federal de Minas Gerais Departamento de Ciência da Computação/ICEx Algoritmos e Estruturas de Dados II Prof. Jussara M. Almeida Trabalho Prático 1 Tipos Abstratos de Dados Data de entrega:

Leia mais

Aula 3 Desvio Condicional

Aula 3 Desvio Condicional Aula 3 Desvio Condicional ROTEIRO DA AULA Desvio Condicional Simples Desvio Condicional Composto Desevio Condicional Aninhado Desvio Condicional em JAVA 2 DESVIO CONDICIONAL Um desvio condicional é usado

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal

Leia mais

Capítulo 1 Introdução... 15. A quem se destina... 17. Convenções utilizadas... 18. Evolução do PHP... 19. Capítulo 2 Sintaxe do PHP...

Capítulo 1 Introdução... 15. A quem se destina... 17. Convenções utilizadas... 18. Evolução do PHP... 19. Capítulo 2 Sintaxe do PHP... Conteúdo do Manual Capítulo 1 Introdução... 15 Objectivos do manual...17 A quem se destina... 17 Versão do PHP utilizada... 18 Convenções utilizadas... 18 Evolução do PHP... 19 PHP/FI... 19 PHP/FI 2.0...

Leia mais

Algoritmos e Técnicas de

Algoritmos e Técnicas de INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Algoritmos e Técnicas de Programação Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@ifrn.edu.br

Leia mais

Filas. A ordem de saída corresponde diretamente à ordem de entrada dos elementos. Fila de caixa bancário

Filas. A ordem de saída corresponde diretamente à ordem de entrada dos elementos. Fila de caixa bancário Filas Fila é um tipo de lista linear onde as inserções são realizadas num extremo (final da Fila) e as remoções restritas ao outro (começo da Fila). O primeiro a entrar é o primeiro a sair e último a entrar

Leia mais

Programação WEB II. Introdução. Variáveis, Constantes, Operadores, Estruturas de Seleção e Repetição Arrays e Vetores. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. Introdução. Variáveis, Constantes, Operadores, Estruturas de Seleção e Repetição Arrays e Vetores. Thiago Miranda dos Santos Souza Introdução Variáveis, Constantes, Operadores, Estruturas de Seleção e Repetição Arrays e Vetores Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Ementa da Disciplina

Leia mais

Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0

Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0 Manual do usuário Sistema de Ordem de Serviço HMV/OS 5.0 DESENVOLVEDOR JORGE ALDRUEI FUNARI ALVES 1 Sistema de ordem de serviço HMV Apresentação HMV/OS 4.0 O sistema HMV/OS foi desenvolvido por Comtrate

Leia mais

Usando o do-file editor Automatizando o Stata

Usando o do-file editor Automatizando o Stata Usando o do-file editor Automatizando o Stata 1 O QUE É O EDITOR DE DO-FILE O Stata vem com um editor de texto integrado, o do-file editor (editor de do-files, em português), que pode ser usado para executar

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu.

Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu. Bacharelado em Ciência e Tecnologia BC-0505 - Processamento da Informação Teoria Arquivos Prof. Edson Pinheiro Pimentel edson.pimentel@ufabc.edu.br Conceitos Arquivos permitem armazenar dados de maneira

Leia mais

Tecnologia WEB II. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Introdução ao PHP. UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012.

Tecnologia WEB II. Prof. Erwin Alexander Uhlmann. Introdução ao PHP. UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012. 1 Tecnologia WEB II Prof. Erwin Alexander Uhlmann Introdução ao PHP UHLMANN, Erwin Alexander. Introdução ao PHP. Instituto Siegen. Guarulhos, 2012. 2 Agradecimentos Agradeço à minha esposa Kátia por entender

Leia mais

Inserindo e Listando registros

Inserindo e Listando registros Inserindo e Listando registros Dando prosseguimento à aula anterior, agora precisaremos construir uma rotina que faça a inserção no banco de dados Escola. A ação agora é inserir o aluno na tabela alunos

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias

Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias Professor: Renato Dourado Maia Disciplina: Programação de Computadores Curso: Engenharia de Alimentos Turma: Terceiro Período 1 Introdução

Leia mais

BC0505 Processamento da Informação

BC0505 Processamento da Informação BC0505 Processamento da Informação Assunto: Modularização de código e passagem de parâmetros Aula Prática: 4 Versão: 0.2 Introdução Modularização No Java, como em outras linguagens de Programação Orientadas

Leia mais

PROGRAMAÇÃO II 4. ÁRVORE

PROGRAMAÇÃO II 4. ÁRVORE 4. ÁRVORE PROGRAMAÇÃO II Prof. Jean Eduardo Glazar Uma árvore impõe uma estrutura hierárquica em uma coleção de itens. Um exemplo familiar é a árvore genealógica. Árvores despontam de forma natural em

Leia mais

Um Exemplo de Refatoração. Prof. Alberto Costa Neto DComp/UFS alberto@ufs.br

Um Exemplo de Refatoração. Prof. Alberto Costa Neto DComp/UFS alberto@ufs.br Um Exemplo de Refatoração Prof. Alberto Costa Neto DComp/UFS alberto@ufs.br Exemplo Programa para calcular e imprimir o valor devido por um cliente de uma vídeo locadora Filme códigopreço:int 1 * * 1 Locação

Leia mais

Faculdade de Computação

Faculdade de Computação UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Faculdade de Computação Disciplina : Teoria da Computação Professora : Sandra Aparecida de Amo Lista de Exercícios n o 2 Exercícios sobre Modelos de Máquinas de Turing

Leia mais

Noções de Informática

Noções de Informática Noções de Informática Caderno 2 CONTEÚDO MS-Excel 2010: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções

Leia mais

Estrutura de Dados Básica

Estrutura de Dados Básica Estrutura de Dados Básica Professor: Osvaldo Kotaro Takai. Aula 4: Tipos de Dados O objetivo desta aula é apresentar os tipos de dados manipulados pela linguagem C, tais como vetores e matrizes, bem como

Leia mais

Programando em C++ Histórico da Linguagem C

Programando em C++ Histórico da Linguagem C Programando em C++ Joaquim Quinteiro Uchôa joukim@comp.ufla.br DCC-UFLA, 2002 Programando em C++ p.1/38 Histórico da Linguagem C Linguagem C: 1972 - Laboratório Bells, por Dennis Ritchie, a partir da linguagem

Leia mais

Prova de pré-requisito

Prova de pré-requisito Prova de pré-requisito PHP & MySQL: Técnicas para Web 2.0 1 - Qual das opções constrói a tabela abaixo: DIA MÊS ANO 28 04 1988 22 02 2002 a) b) c) dia mês ano

Leia mais