EDITAIS: JUNHO de 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAIS: JUNHO de 2013"

Transcrição

1 DATA LIMITE DE ENVIO 20 de junho 20 de Junho para os eventos da Etapa 2: jan a jun de de Junho 03 de Julho OBJETO Edital 20/2013, Programa de Bolsas de Pós- Doutorado tem por objetivo fortalecer os Programas Pós- Graduação stricto sensu do Estado da Bahia, mediante a concessão de bolsas de Pós-Doutorado no país. Edital 013/2013 Apoio à Organização de Eventos de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologias Sociais visa apoiar a organização e a realização de eventos de empreendedorismo, inovação e tecnologias sociais, de âmbito local, estadual, regional, nacional e internacional propiciando a disseminação do empreendedorismo tecnológico e/ou social e das atividades de inovação no Estado. Apoio a propostas de financiamento para a organização de eventos científicos e/ou tecnológicos, com foco na Popularização da Ciência e Tecnologia, a serem realizados no Estado da Bahia, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que ocorrerá no período de 21 a 27 de outubro de As propostas deverão ter como objetivo principal a Popularização da Ciência e Tecnologia e estarem vinculadas ao tema: "Ciência, Saúde e Esporte". O objetivo do Edital nº 25/2013 é selecionar projetos conjuntos de pesquisa nas diversas áreas do conhecimento no âmbito dos Programas Probral I e Probral II. Os Programas, com base nos acordos QUEM PODE PROPOR Pesquisadores doutores, docentes permanentes em um Programa de Pós- Graduação stricto sensu do Estado da Bahia, e que tenham anuência formal do referido Programa para a submissão da proposta. Instituições de Ensino Superior IES ou pelos dirigentes ou por pessoas físicas vinculadas a Institutos Científicos e Tecnológicos ICT, Centros de Pesquisa, Organizações Não Governamentais ONGs, Cooperativas e Associações, públicos ou privados, localizados no Estado da Bahia. Linha 01: Pessoa física com vínculo empregatício em instituição de ensino superior e/ou pesquisa ou instituição científico tecnológica (IES-ICT) pública ou particular da Bahia. Linha 02: Pessoa física com vínculo empregatício em escolas: públicas, administradas em consórcio públicoprivado ou vínculo formal com as instituições do Terceiro Setor e associações em geral, desde que, sem fins lucrativos, sediadas no Estado da Bahia. Docente brasileiro ou estrangeiro com título de Doutor há pelo menos 04 anos. (Demais requisitos no Edital) ÓRGÃO FINANCIADOR FAPESB FAPESB FAPESB LINK DO EDITAL page_id= page_id= page_id=11606 v.br/cooperacaointernacional/aleman ha/probral

2 assinados entre a Capes e o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), visam apoiar o intercâmbio científico entre grupos de pesquisa brasileiros e alemães e a formação de recursos humanos EDITAIS: JUNHO 03 de Julho A Superintendência do Des. do Nordeste (SUDENE) toma publico o presente chamamento, objetivando a execução de projeto(s) relativo(s) ao PROGRAMA DESENVOLVIMENTO REGIONAL, TERRITORIAL SUSTENTÁVEL E ECONOMIA SOLIDÁRIA: Promoção de Investimentos de Infraestrutura Econômica, Fortalecimento das Administrações Locais, Ampliação e Fortalecimento das Estruturas Produtivas, Zoneamento Ecológico-Econômico, Provimento de Infraestrutura Produtiva para Arranjos Produtivos Locais - Plano Brasil Sem Miséria, Apoio ao Associativismo e Cooperativismo - Plano Brasil Sem Miséria, Desenvolvimento da Rede Regional de Inovação Governos Estaduais e Consórcios Públicos que apresentem projetos que tenham pertinência e compatibilidade com o objeto e que atendam as condições e exigências deste Edital e que estejam cadastrados no SICONV. SUDENE ov.br/notices/109- sudene-da-inicio-aochamamentopublico de Julho 31 de Julho A Superintendência do Des. do Nordeste (SUDENE) toma publico o presente chamamento, objetivando a execução de projeto(s) relativo(s) ao PROGRAMA GESTÃO DE RISCOS E RESPOSTAS A DESASTRES: Coordenação e Fortalecimento do Sistema Nacional de Defesa Civil, Gerenciamento de Riscos e Desastres na Área de Influência da SUDENE A Chamada Pública MCTI/Finep/CT Infra nº 02/ Infraestrutura em Campi Estaduais e Municipais selecionará propostas para apoio financeiro à execução de projetos institucionais de implantação, modernização e recuperação de infraestrutura física necessária às atividades de pesquisa em Universidades Estaduais e Governos Estaduais e Consórcios Públicos que apresentem projetos que tenham pertinência e compatibilidade com o objeto e que atendam as condições e exigências deste Edital e que estejam cadastrados no SICONV. Universidade Pública Estadual ou Municipal SUDENE FINEP ov.br/notices/109- sudene-da-inicio-aochamamentopublico br/editais/vigentes.a sp?codigofonte=2

3 30 de Agosto Municipais. Objetivando a diminuição da heterogeneidade entre as instituições estaduais, o público-alvo desta Chamada Pública são as instituições que não tiverem sido contempladas na Chamada Pública MCTI/Finep/CT-Infra nº01/ A 3ª Edição do Prêmio Fotografia - Ciência & Artes, será atribuído de acordo com as seguintes categorias: 1. Imagens produzidas por câmeras fotográficas em ambiente silvestre e antrópico; 2. Imagens produzidas por instrumentos especiais (ópticos, eletromagnéticos, eletrônicos). Estudantes de graduação e pós-graduação, docentes e pesquisadores brasileiros com mais de 18 anos. r/portal/premios/201 3/pf/index.html Chamada III: 1º de fevereiro a 31 de agosto 2013; Setembro de 2013 O Programa Bolsas para Pesquisa Capes/Humboldt é uma iniciativa da Capes em cooperação com a Fundação Alexander von Humboldt (AvH) da Alemanha com o objetivo de conceder bolsas para pesquisadores altamente qualificados, que possuam vínculo, empregatício ou não, em Instituições de Ensino ou Pesquisa do Brasil. Chamada IV: 3 de setembro a 31 de janeiro 2014; Chamada V: 1º de fevereiro a 31 de agosto A bolsa de Pesquisador Visitante (PV) visa possibilitar ao pesquisador brasileiro ou estrangeiro, de reconhecida liderança científica, a colaboração com grupos de pesquisa emergentes ou consolidados, para o desenvolvimento de linhas de pesquisa ou desenvolvimento tecnológico consideradas relevantes pelo Comitê de Assessoramento da área respectiva e pela Diretoria do. Ter o título de doutor há no mínimo 04 anos obtido no Brasil, ou no exterior com a devida revalidação oficial no Brasil, tendo por referência o último dia para inscrição no processo seletivo, conforme a modalidades descritas no Edital. O candidato à bolsa PV deve ter perfil equivalente a bolsista de Produtividade em Pesquisa categoria 1 nível A ou B do. v.br/cooperacaointernacional/aleman ha/capes-humboldt D/10157/100343

4 setembro de A bolsa de Pós-Doutorado Júnior (PDJ) tem como objetivo possibilitar, no País, a consolidação e atualização dos conhecimentos ou o eventual redirecionamento da linha de pesquisa do candidato. Isto será feito por meio de estágio e desenvolvimento de projetos de pesquisa junto a grupos e instituições de reconhecida excelência na área de especialização do candidato. O candidato deve possuir título de doutor há menos de sete anos, quando da implementação da bolsa, no caso de proposta aprovada. D/10157/ setembro de setembro de setembro de setembro de A bolsa de Pós-Doutorado Sênior (PDS) possibilita, no país, a consolidação e atualização dos conhecimentos e/ou o redirecionamento da linha de pesquisa do candidato. Isto será feito por meio de estágio e desenvolvimento de projetos de pesquisa junto a grupos e instituições de reconhecido nível de excelência na área de especialização do candidato. A bolsa de Doutorado-Sanduíche (SWP) no país tem como objetivo apoiar aluno formalmente matriculado em curso de doutorado no Brasil para desenvolvimento parcial de sua tese junto a outro grupo de pesquisa nacional. A bolsa de Estágio Sênior no exterior (ESN) tem o objetivo de propiciar ao pesquisador o desenvolvimento de projeto de pesquisa ou parte dele em instituição estrangeira de competência internacionalmente reconhecida. A bolsa de Pós-Doutorado Empresarial (PDI), tem como objetivo possibilitar ao pesquisador a consolidação e atualização de seus conhecimentos assim como agregar competência às ações de pesquisa, desenvolvimento e inovação de empresa no País, com O candidato deverá possuir o título de doutor há mais de sete anos, quando da implementação da bolsa, no caso de proposta aprovada. O candidato deve estar formalmente matriculado há pelo menos doze meses, em curso de doutorado no Brasil, reconhecido pela Capes. O candidato deve ser pesquisador nível 1 do ou equivalente e ter vínculo funcional/empregatício com instituição de pesquisa ou pesquisa/ensino no Brasil. O candidato deve possuir título de doutor, quando da implementação da bolsa, no caso de proposta aprovada D/10157/ D/10157/ D/10157/ D/10157/100343

5 setembro de setembro de vistas à melhoria de sua competitividade. A Bolsa Pós-Doutorado no Exterior (PDE) tem o objetivo de possibilitar ao pesquisador a capacitação e atualização de seus conhecimentos por meio de estágio e desenvolvimento de projeto com conteúdo científico ou tecnológico inovador e de vanguarda, em instituição no exterior de nível de excelência internacionalmente reconhecido. A bolsa Doutorado Sanduíche no Exterior (SWE) tem o objetivo de apoiar aluno formalmente matriculado em curso de doutorado no Brasil que comprove qualificação inequívoca para usufruir, no exterior, da oportunidade de aprofundamento teórico, coleta e/ou tratamento de dados ou desenvolvimento parcial da parte experimental de sua tese a ser defendida no Brasil. O candidato deve ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente no Brasil e deve possuir o título de doutor quando da implementação da bolsa, no caso de proposta aprovada. O candidato deve ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente no Brasil e estar formalmente matriculado, há mais de um ano, em curso de doutorado no Brasil com conceito 6 ou 7 da Capes; ou matriculado em curso 5 se não houver curso com conceito superior; ou matriculado em cursos com conceito 4 ou 5 desde que o orientador seja bolsista de produtividade em pesquisa do. D/10157/24183 D/10157/ de Setembro de 2013 As datas limite variam A Lei de Incentivo ao Esporte é um importante instrumento, pois permite que patrocinadores e doadores que apóiem os projetos esportivos e paradesportivos, sejam beneficiados com isenção fiscal no percentual de 6% (para pessoa física) e 1% (para pessoa jurídica com base no lucro real), promovendo uma participação mais efetiva de todos. Num trabalho conjunto entre governo e sociedade, com real aumento dos investimentos e benefícios diretos para a população. O Centro Brasileiro-Argentino de Biotecnologia (CBAB/CABBIO) é um programa de integração regional Pessoas jurídicas de direito público ou privado sem finalidade econômica de natureza esportiva (cujo ato constitutivo disponha expressamente sobre sua finalidade esportiva), ou seja, é a entidade que será responsável pela apresentação, execução e prestação de contas de projetos desportivos ou paradesportivos, porventura aprovados no âmbito do Ministério do Esporte, para captação de recursos nos termos da Lei nº /06. Os Cursos do CBAB são destinados a candidatos já graduados, pós-graduandos, Ministério do Esporte (ME) Ministério da Ciência, ov.br/leiincentivoesp orte/default.jsp Link Geral:

6 em função do Curso: a última data limite será 4 de outubro de 31 de Outubro de de Dezembro de dias antes do início da atividade ou que tem colaborado para consolidar os laços de cooperação entre o Brasil e a Argentina, ampliando a base do conhecimento, de acordo com as necessidades e prioridades estabelecidas para a biotecnologia nos dois países. Os cursos são realizados em nível de pósgraduação, em temas de interesse comum para o Brasil e a Argentina, sendo 40% teórico e 60% prático. O objetivo do Edital Fapesb nº 03/2013 é apoiar mestrandos e doutorandos, preferencialmente bolsistas Fapesb, na finalização de seus trabalhos de Dissertação ou Tese, com data de defesa agendada entre 1º de abril e 31 de março de 2014, de modo a contribuir para a qualidade formal dos mesmos. O Edital nº 33/ Programa Internacional de Apoio à Pesquisa e ao Ensino por meio da Mobilidade Docente e Discente Internacional (Pró-Mobilidade Internacional) destina-se à estruturação, fortalecimento e internacionalização dos Programas de Graduação, Pesquisa e Pós-Graduação das universidades integrantes da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP) O Programa de Apoio a Eventos no Exterior (Paex) 2012 se destina aos professores e pesquisadores que atuam, preferencialmente, em programas de pósgraduação em IES professores e pesquisadores que preencham os requisitos exigidos para cada curso Mestrandos e doutorandos, preferencialmente bolsistas da Fapesb, matriculados em instituições de ensino superior e/ou pesquisa localizada no Estado da Bahia, com data de defesa agendada entre 1º de abril e 31 de março de 2014 Discentes e/ou docentes que estejam devidamente matriculados ou que façam parte dos quadros das universidades e centros de ensino superior filiados à AULP e situados no Brasil, na África (Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe) e na Ásia (Timor Leste). Estudantes de mestrado/doutorado que tenham integralizado no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo previsto para seu curso. Professor ou pesquisador, preferencialmente com atuação na pósgraduação. O candidato com do trabalho para apresentação em sessão oral terá Tecnologia e Inovação (MCTI) FAPESB r/index.php/content/v iew/4935.html Cursos: r/index.php/content/v iew/329406/informac oes_dos_cursos_cb ABCABBIO_ht ml page_id=10337 v.br/servicos/sala- de-imprensa/36- noticias/5592-editalseleciona-projetospara-mobilidadedocente-e-discenteentre-instituicoesda-aulp v.br/bolsas/bolsasno-exterior/paex

7 evento. 120 dias antes do início da atividade ou evento. 90 dias antes do início da atividade ou evento. 90 dias antes do início da atividade ou evento Demanda Espontânea Demanda Espontânea O Programa de Apoio a Eventos no País (Paep) visa impulsionar a realização de eventos científicos no Brasil e a formação de professores para a educação básica, através da concessão de auxílio financeiro às Comissões Organizadoras. O objetivo do Programa de Auxílio Participação em Eventos Científicos (AVG) é apoiar a participação de pesquisador com desempenho destacado em sua área de atuação em eventos científicos no exterior. O objetivo do Auxílio Pesquisador Visitante (APV) é possibilitar ao pesquisador brasileiro ou estrangeiro, de reconhecida competência, a colaboração com grupos de pesquisa, de instituições públicas ou comunitárias nacionais, para o desenvolvimento de linhas de pesquisa ou desenvolvimento tecnológico. O objetivo da Chamada nº 08/2012 disponibilizar recursos para o apoio financeiro a projetos para a realização de congressos, simpósios, seminários, ciclos de conferências e outros eventos similares, visando o intercâmbio e a difusão de conhecimentos que venham a ocorrer no período de 30 de junho de 2012 a 31 de julho de Inscrições do Fundo de Cultura para projetos de demanda espontânea: apoio à Curadoria e Montagem de Exposições; Apoio à Montagem de Espetáculos de Dança; Apoio à Produção de Conteúdo Digital em Música; Apoio à Montagem de Espetáculos de Teatro. EDITAIS: JUNHO prioridade na concessão do auxílio. Pôsteres serão considerados apenas excepcionalmente. Poderá apresentar solicitação de apoio financeiro à Capes, o presidente da Comissão Organizadora do evento O candidato deverá possuir o título de doutor ou de livre docência. O solicitante deve ser pesquisador de comprovada qualificação e experiência e estar vinculado a instituição de pesquisa ou pesquisa/ensino no país. Instituições privadas brasileiras, sem fins lucrativos, ONGs, movimentos sociais e organizações comunitárias, com mais de um ano com atribuições relacionadas às áreas e temas desta Chamada. Pessoa Física e Pessoa Jurídica de Direito Público ou Privado. Ministério do Meio Ambiente SECULT/ FCBA v.br/editais/abertos/5 173-programa-deapoio-a-eventos-nopais-paep D/10157/ ocuments/10157/12 8ba920-77a f5-6cab3a4c6d40 br/informma/item/84 83-comunidadestradicionais-ter %C3%A3o-ajuda 0i.com.br/apoioaproj etos/editais Ciência Importa Fácil é um serviço de credenciamento Podem solicitar habilitação ao

8 contínuo pelo, de pesquisadores de todo o país, para facilitar e agilizar a importação de bens destinados às pesquisas científicas e tecnológicas por eles coordenadas. credenciamento todos os pesquisadores, com título de doutor ou perfil pelo científico e/ou tecnológico equivalente, vinculados a instituições ou centros de pesquisa credenciados pelo para os efeitos da Lei nº 8.010/90. eb/guest/importacoe s-para-pesquisa A Escola de Altos Estudos é uma iniciativa para fomentar a cooperação acadêmica e o intercâmbio internacional em cursos e programas de pós-graduação stricto sensu de mestrado, doutorado, bem como no pós doutorado, mediante a visita de docentes e pesquisadores de alto nível ("professores visitantes"), em apoio aos programas de pós-graduação stricto sensu ministrados no País e tem por objetivo apoiar, com recursos da Capes, a realização de cursos monográficos de alto nível, inclusive intensivos. Projetos de cooperação acadêmica internacional em nível de pós-graduação stricto sensu: 1. Cursos e programas de pós-graduação stricto sensu, preferencialmente com notas 5, 6 e 7- Capes; 2. Sociedades de pesquisa científica credenciadas junto à Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Os projetos individuais ou consorciados, em qualquer época do ano. Os cursos poderão contemplar todas as áreas do conhecimento. v.br/editais/abertos/2 291-escola-de-altosestudos O objetivo da Chamada Pública MEC/MDIC/MCT nº 01/2007 é incentivar a pesquisa, o desenvolvimento de processos e produtos inovadores no país por meio da associação entre instituições científicas e tecnológicas (ICTs) e empresas. Além disso, dinamizar a obtenção de direitos de propriedade industrial e intelectual pelas ICTs e pelas empresas nacionais, mediante concessão de incentivos fiscais a projetos de pesquisa científica e de inovação tecnológica. O Programa Institucional de Bolsas de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE) é um programa institucional da Capes com o objetivo de qualificar Pessoa Jurídica Financiadora para o financiamento de projetos executados em Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT). Instituições caracterizadas como ICTs, conforme descrito no Artigo 2º da Lei nº , de 02 de dezembro de 2004 (Lei da Inovação Tecnológica). As propostas poderão ser apresentadas de maneira individual ou coletiva. As bolsas serão destinadas aos alunos brasileiros regularmente matriculados nos v.br/editais/abertos/2 292-chamadapublica-mecmdicmct v.br/bolsas/bolsas- no-

9 recursos humanos de alto nível por meio da concessão de cotas de bolsas de doutorado sanduíche às Instituições de Ensino Superior brasileiras (IES) que possuam curso de doutorado com nota igual ou superior a 3 obtida na última Avaliação Trienal. cursos de doutorado das IES participantes, com potencial científico para o desenvolvimento dos estudos propostos no exterior. exterior/doutoradosanduiche-noexterior-pdse contínuo Conforme cada regulamento O Fazcultura é um programa de incentivo ao patrocínio cultural. As linguagens contempladas são nas áreas de artes cênicas, música, cinema e vídeo, fotografia, literatura, artes plásticas e gráficas, artesanato, folclore e tradições populares, museus, bibliotecas e arquivos, bens móveis e imóveis. O Credibahia Cultural é o programa de microcrédito da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia*, Desenbahia, Prefeitura Municipal do Salvador e Sebrae, cujo objetivo é apoiar o crescimento e a consolidação de pequenos empreendedores de baixa renda, que desenvolvem atividades relacionadas à produção de bens e serviços culturais. Criado pelo Governo do Estado para promover o desenvolvimento da economia baiana, por meio de investimentos nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Programa Estadual de Incentivos à Inovação Tecnológica (Inovatec) está recebendo propostas das empresas interessadas no benefício. As Chamadas Públicas do tem por objetivo apoiar financeiramente Projetos de Pesquisa nas mais diversas áreas do conhecimento, que promovam o desenvolvimento Científico, Tecnológico, Econômico e Social do país. Pessoa Física e Pessoa Jurídica de Direito Público ou Privado. Profissionais autônomos que atuam no setor cultural e que têm dificuldade de acesso ao mercado de crédito convencional. Poderão se beneficiar do Programa as entidades públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos. Pesquisadores das mais diversas áreas (critérios conforme cada regulamento) SECULT/ FAZCULTURA CREDIBAHIA CULTURAL Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (Secti/BA) 0i.com.br/apoioaproj etos/fazcultura 0i.com.br/apoioaproj etos/credito ov.br/programasprojetos/inovatec-3 eb/guest/chamadaspublicas

10 1º de Julho de 2013 contínuo EDITAIS: JUNHO OPORTUNIDADES DE INICIATIVAS PRIVADAS, ONG's, FUNDAÇÕES E OUTROS ÓRGÃOS DE FOMENTO O Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior, objetiva difundir a cultura e a literatura brasileiras no exterior, com a concessão de apoio financeiro à Tradução e à Publicação, em língua estrangeira, de obras de autores brasileiros no exterior. O Programa é oferecido a editoras estrangeiras que desejam traduzir para qualquer idioma, publicar e distribuir, no exterior,em forma de livro impresso ou digital, obras de autores brasileiros anteriormente publicadas em português no Brasil. O programa Finep Inova Brasil objetiva o apoio aos Planos de Investimentos Estratégicos em Inovação das Empresas Brasileiras, detalhados em metas e objetivos pretendidos durante o período de tempo do financiamento, em consonância com o Plano Brasil Maior (PBM) do Governo Federal. O Programa de Inovação em Tecnologia Assistiva é uma das ações do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência Viver sem Limite. Seu objetivo é financiar o desenvolvimento tecnológico e a inovação de produtos, processos e serviços voltados para pessoas com deficiência, pessoas idosas e pessoas com mobilidade reduzida. Editoras estrangeiras regularmente estabelecidas em seus países de origem, em pleno gozo de seus direitos e responsabilidades, diante do Estado e da sociedade. Médias, Médias-grandes e Grandes empresas Universidades, instituições de pesquisa e empresas brasileiras. Fundação Biblioteca Nacional (FBN) Finep Finep al/?nu_pagina=144 br/pagina.asp? pag= br/pagina.asp? pag=25.45#proposta s O Programa de Estágio do Banco Santander oferece oportunidade de treinamento para universitários com iniciativa, vontade de aprender, bons conhecimentos do idioma Inglês e Informática. Universitários dos seguintes cursos a serem concluídos entre dez/2012 e dez/2013: Administração de Empresas, Administração com ênfase em COMEX, em Finanças, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciência da Banco Santander ntos.com.br/santand er/

11 contínuo contínuo contínuo O programa de estágio da Editora Abril oferece oportunidades para o desenvolvimento das competências e habilidades profissionais dos jovens estagiários. Ao término, o estagiário poderá ser efetivado na própria área onde desenvolveu o estágio, participar de processos seletivos nas diversas empresas do Grupo Abril ou ainda candidatar-se ao Programa de Trainee ou ao Curso Abril de Jornalismo. As operações de Investimento Direto Externo (IDE) têm por objetivo estimular a inserção e o fortalecimento de empresas de capital nacional no mercado internacional, através do apoio a investimentos ou projetos a serem realizados no exterior, desde que contribuam para o desenvolvimento econômico e social do País. O Proger Urbano Cooperfat é uma linha de crédito especial para modernizar ou expandir associações ou cooperativas urbanas. O financiamento Proger Urbano Empresarial é uma linha de crédito para ampliar ou modernizar empresas. Com o financiamento o empreendedor pode expandir seus Computação, Comércio Exterior, Engenharias, Estatística, Física, Marketing, Matemática, Tecnologia da Informação. Universitários matriculados no penúltimo ano ou, no máximo, no início do último ano. Estudantes de nível técnico matriculados no início do último ano. Sociedades empresárias com sede e administração no país, de controle nacional, com potencial de inserção no mercado internacional. Empreendimentos apoiáveis: investimentos relacionados à construção de novas unidades, aquisição, ampliação ou modernização de unidades instaladas e participação societária, bem como necessidades de capital de giro (a serem definidas durante a análise). Associações e cooperativas urbanas e seus respectivos associados e cooperados, formados por micro e pequenas empresas, com faturamento bruto anual de até R$5 milhões, e pessoas físicas. O Proger Urbano Empresarial financia investimentos de empresas com faturamento bruto anual de até R$7,5 Editora Abril S. A. BNDES Banco do Brasil BB (Banco do Brasil) br/trabalheconosco/ estagio.html v.br/sitebndes/bnd es/bndes_pt/instituci onal/apoio_financei ro/produtos/finem/i nternacionalizacao_ empresas.html r/portalbb/page44,10 8,3222,8,0,1,2.bb? codigonoticia=118& codigomenu=113&c odigoret=481&brea d=3_9 r/portalbb/page44,10 8,3221,8,0,1,2.bb? codigonoticia=117&

12 contínuo 20 de Junho negócios, com reformas de suas instalações, aquisição de máquinas, equipamentos ou veículos automotores, e manter sua Empresa sempre competitiva. Participação em evento em território nacional. Visa incentivar a participação de membros da comunidade científico-tecnológica, vinculados às instituições de ensino superior e/ou pesquisa localizadas no Estado da Bahia, em eventos científicos e/ou tecnológicos realizados em território nacional, exclusivamente para apresentação de trabalhos de sua autoria, através do financiamento de passagens para deslocamentos em território nacional. O Programa BNB de Apoio ao Setor Industrial do Nordeste (Industrial) tem por objetivo fomentar o desenvolvimento do setor industrial, promovendo a modernização, o aumento da competitividade, ampliação da capacidade produtiva e inserção internacional. As Subvenções para o Intercâmbio de Pesquisa Canadá-América Latina e o Caribe (LACREG) - Call 2013 tem como objetivo geral proporcionar apoio estratégico para pesquisas colaborativas emergentes entre o Canadá-ALC em áreas que correspondam às prioridades dos programas do IDRC. Os projetos custeados devem abordar uma ou mais das áreas programáticas: 1. Agricultura e meio ambiente; 2. Ciência, tecnologia e inovação; 3. Política social e econômica; e 4. Saúde e sistemas de saúde. milhões. Membros da comunidade científicotecnológica, vinculados às instituições de ensino superior e/ou pesquisa localizadas na Bahia, em eventos científicos e/ou tecnológicos realizados no país, exclusivamente para apresentação de trabalhos de sua autoria São elegíveis empresas industriais privadas (pessoas jurídicas e empresários registrados na junta comercial), inclusive de mineração, constituídas sob as leis brasileiras. OPORTUNIDADES INTERNACIONAIS 1. Professor e/ou pesquisador de período integral com PhD, em instituição de educação superior reconhecida e em um dos países da ALC passíveis de qualificação; ou 2. Estudante de pósgraduação em período integral (mestrado, PhD, pós-doutorado), cursando instituição de ensino superior reconhecida em um dos países da ALC passíveis de qualificação; ou 3. Estudantes de pós-graduação período integral, atuando em instituto de pesquisa reconhecido em um dos países FAPESB Banco do Nordeste do Brasil S.A. (BNB) Association of Universities and Colleges of Canada (AUCC) codigomenu=113&c odigoret=479&brea d=3_8 Edital 002/2012- Participação em evento em território nacional. a.gov.br/? page_id=7418 r/content/aplicacao/p rodutos_e_serv icos/programas_fne/ gerados/industrial.as p Canada-Latin America and the Caribbean Research Exchanges

13 31 de julho de 2013 Demanda Espontânea Bolsas de mestrado de Políticas Públicas e Boa Governança (PPGG) é projetado para qualificar os futuros líderes na política, direito, economia e administração de acordo com os princípios da boa governança e para prepará-los a vida profissional. O programa oferece aos graduados com o primeiro diploma universitário a oportunidade de obter um mestrado em disciplinas que são de especial relevância para o desenvolvimento social, político e econômico de seu país de origem. Com o conhecimento e experiência adquirida na Alemanha, os bolsistas devem mais tarde, contribuir para o estabelecimento de sistemas econômicos e sociais democraticamente orientadas destinadas a superar as tensões sociais. Além disso, a formação em instituições alemãs deve especialmente qualificar os bolsistas como parceiros na cooperação política e econômica com a Alemanha. O Fundo Global para Mulheres é uma organização sem fins lucrativos, que visa fornecer suporte operacional para as organizações que trabalham em nível local, regional e nacional, a fim de permitir que as mulheres alcancem o seu potencial e vivam livres de discriminação e violência. São bolsas que proporcionam a participação em conferências e eventos que abordem as seguintes temáticas: 1. Construção da paz e Fim da Violência de Gênero; 2. Avançando na Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos; 3. Expandindo participação cívica e política; 4. Garantir a Justiça Econômica e Ambiental; 5. Aumentar o acesso à Educação; 7. Promover a Mudança Social Filantropia. Recomenda-se o envio com no mínimo oito semanas da ALC passíveis de qualificação. Candidatos de África, América Latina, Sul da Ásia, Sudeste da Ásia, bem como de países do Oriente Médio. Jovens com o primeiro diploma universitário (até 06 anos antes do pedido) que queiram contribuir ativamente para o desenvolvimento social e econômico de seus países. As bolsas são oferecidas tanto para os jovens sem experiência e para profissionais em meio de carreira. Licenciados em ciências sociais, ciência política, direito, administração pública, economia ou áreas afins. Bom conhecimento de Inglês. Grupo de mulheres que trabalhem em conjunto e que seja dirigido também por mulheres de modo que promovam igualdade das mulheres e dos direitos humanos, com estes objetivos claramente definidos em suas atividades. Ações nos EUA não são financiadas. Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) Fundo Global para Mulheres br/pt/18313/index.ht ml dforwomen.org/appl y-for-a-grant/typesof-grant

14 antes do início do evento, pois os fundos para esses tipos de doações são limitados EDITAIS: JUNHO Demanda Espontânea Demanda Espontânea Dedicado à conservação do patrimônio biológico e cultural do mundo, Conservation Trust da National Geographic Society apóia soluções inovadoras para questões de interesse global. Visa financiar projetos que contribuam significativamente para a preservação e uso sustentável dos recursos biológicos, culturais e históricas da Terra. Oferece oportunidades a bolsistas para fazer um impacto público amplo. Recomenda-se o envio com no mínimo oito meses antes do início dos trabalhos de campo. A Fundação WK Kellogg apóia crianças, famílias e comunidades a fortalecer e criar as condições que impulsionem as crianças vulneráveis para alcançar o sucesso como indivíduos e como contribuintes para a comunidade em geral e da sociedade. No Nordeste do Brasil, o foco é a igualdade racial e inclusão social. A Fundação Interamericana (IAF) é um órgão independente do governo dos Estados Unidos que auxilia organizações não-governamentais e de base comunitária da América Latina e do Caribe. A IAF por meio do seu Programa de Doações, financia os esforços de autoajuda de grupos de base para melhorar as condições de vida dos desfavorecidos e excluídos, melhorar sua capacidade decisória e de auto-gestão e desenvolver parcerias com o setor público, empresas e sociedade civil. Os candidatos devem fornecer um registro de pesquisas anteriores ou ações de conservação no que se refere ao projeto proposto. Os pesquisadores que planejam trabalhar em países estrangeiros devem incluir pelo menos um colaborador local como parte de suas equipes de pesquisa. Organização ou instituição com projeto proposto. (Mais requisitos no site) A IAF somente financia projetos na América Latina e no Caribe. National Geographic Society (NGS) W. Fundação K. Kellogg Inter-American Foundation (IAF) eographic.com/explo rers/grantsprograms/conservati on-trust-application/ WebRequestManag er/ui/application.asp x?tid=70d f25-44ff-bbc0-024f3fb5aa09&did=0 90d a49bbca01ca41645&cp= 0&LanguageID=0 dex.aspx?page=419

15 O Programa centra-se em doenças e condições de saúde que são responsáveispor uma parcela significativa de morte nos países em desenvolvimento. Ele também tenta resolver problemas de saúde historicamente negligenciadas ou subfinanciados e aplicar seus recursos em lugares onde eles poderiam levar a avanços de saúde. A Fundação Bill e Melinda aceita propostas organizações isentas de tributação e tem parcerias com organizações de todo o mundo para tratar doenças prioritárias e condições de saúde Bill & Melinda Gates Foundation dation.org/globalhealth/pages/overvi ew.aspx

EDITAIS: ABRIL/MAIO de 2013

EDITAIS: ABRIL/MAIO de 2013 DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADO R LINK DO EDITAL 30 de Abril de 2013 O Estágio Pós-Doutoral nas Ciências Humanas, Ciências Sociais, Letras e Artes nos Eua, com base no acordo

Leia mais

EDITAIS: MARÇO/2013 ÓRGÃO FINANCIADOR DATA LIMITE DE ENVIO LINK DO EDITAL PROPOR. http://capes.gov.br/ editais/abertos/602 3-pro- equipamentos-

EDITAIS: MARÇO/2013 ÓRGÃO FINANCIADOR DATA LIMITE DE ENVIO LINK DO EDITAL PROPOR. http://capes.gov.br/ editais/abertos/602 3-pro- equipamentos- DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL 07 de Março de 2013 O Pró-Equipamentos IES Comunitárias tem por objetivo apoiar propostas que visem atender a necessidade de

Leia mais

EDITAIS: JULHO de 2013

EDITAIS: JULHO de 2013 DATA LIMITE DE ENVIO 31 de Julho de 31 de Julho de 9 de Agosto OBJETO Chamada MCTI/ nº 16/ tem por objetivo apoiar, de forma complementar, a execução de projetos conjuntos de Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

EDITAIS AGOSTO 2015 QUEM PODE PROPOR

EDITAIS AGOSTO 2015 QUEM PODE PROPOR DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO EDITAL 016/2015 Concurso Ideias Inovadoras 2015 QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL 20/8/2015 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, no âmbito

Leia mais

EDITAIS JUNHO 2015. http://www.fapesb.ba. gov.br/?page_id=18996 DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL

EDITAIS JUNHO 2015. http://www.fapesb.ba. gov.br/?page_id=18996 DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL DATA LIMITE DE ENVIO 15/6/2015 OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL Edital Fapesb nº 13/2015 Projeto de pesquisa e produção de conhecimento na área de Tecnologia da Informação e Comunicação

Leia mais

Resumo de Editais Abertos Capes

Resumo de Editais Abertos Capes Resumo de Editais Abertos Capes www.capes.gov.br/editais/abertos Programa Capes/MINCyT O objetivo do Programa Capes/MINCyT é estimular, por meio de projetos conjuntos de pesquisa, o intercâmbio de docentes

Leia mais

EDITAIS: MARÇO DE 2015

EDITAIS: MARÇO DE 2015 DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL 11/3/2015 Edital 24/2014 Apoio à Publicação Cientifica e/ou Tecnológica tem por finalidade incentivar o incremento das publicações

Leia mais

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC Boletim 13 Editais / FAPESB Visite nosso blog: / Edital 029/2010 Popularização da Ciência Educação Científica - financiamento de projetos institucionais de educação científica que propiciem a difusão e

Leia mais

EDITAIS SETEMBRO 2015. Poderão concorrer trabalhos individuais ou coletivos, de candidatos de qualquer nacionalidade e formação

EDITAIS SETEMBRO 2015. Poderão concorrer trabalhos individuais ou coletivos, de candidatos de qualquer nacionalidade e formação DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL 14/9/2015 XX PRÊMIO TESOURO NACIONAL 2015 Idealizado pela Secretaria do Tesouro Nacional, o concurso tem a finalidade de estimular

Leia mais

Oportunidades de Fomento em Pesquisa Sistema Financiar

Oportunidades de Fomento em Pesquisa Sistema Financiar Universidade Federal de Goiás Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Coordenação Geral de Pesquisa Oportunidades de Fomento em Pesquisa Sistema Financiar Editais Nacionais Abertos Fluxo Contínuo e Data

Leia mais

EDITAL/ INFORMAÇÕES ÓRGÃO FINANCIADOR DATA LIMITE DE ENVIO QUEM PODE PROPOR

EDITAL/ INFORMAÇÕES ÓRGÃO FINANCIADOR DATA LIMITE DE ENVIO QUEM PODE PROPOR MINC O Edital Mais Cultura Microprojetos Rio São Francisco foi publicado no Diário Oficial da União, nesta quinta-feira, 10 de novembro. O Programa integra o conjunto de ações desenvolvidas pela Fundação

Leia mais

Núcleo de Inovação Tecnológica Faculdade Luciano Feijão

Núcleo de Inovação Tecnológica Faculdade Luciano Feijão Oportunidades ICT s NOVO! Núcleo de Inovação Tecnológica Chamada MCTI/MPA/CNPq Nº 22/2015 Ordenamento da Pesca Marinha Brasileira INSCRIÇÕES: até 16 de ; OBJETIVO: propostas para apoio financeiro a projetos

Leia mais

EDITAIS FEVEREIRO 2015 OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR

EDITAIS FEVEREIRO 2015 OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL 21/2/2015 Chamada Pública DPMRQ/MDA nº 006/2014 - Seleção de Entidades Executoras de Assistência Técnica e Extensão Rural para

Leia mais

I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC:

I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC: Boletim 03/2011 I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC: http://www.uesc.br/nucleos/nit/index.php?item=conteudo_projetos.php Visite nosso blog: / Editais / FAPESB Edital 022/2010 Apoio a Pesquisa

Leia mais

Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT

Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT Objetivos Avanço da ciência brasileira em tecnologia, inovação e competitividade, através da expansão da mobilidade internacional:

Leia mais

Auxílios à Participação Individual em Eventos Científicos (APE) - FAPERGS

Auxílios à Participação Individual em Eventos Científicos (APE) - FAPERGS Auxílios à Participação Individual em Eventos Científicos (APE) - FAPERGS Objetivo Esta modalidade de auxílio destina-se a apoiar pesquisadores doutores, com expressiva produção científica, tecnológica,

Leia mais

8. Excelência no Ensino Superior

8. Excelência no Ensino Superior 8. Excelência no Ensino Superior PROGRAMA: 08 Órgão Responsável: Contextualização: Excelência no Ensino Superior Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI O Programa busca,

Leia mais

INFORMATIVO DO PESQUISADOR BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO PRPPG/UFPI - 10/12/2009 CAPES

INFORMATIVO DO PESQUISADOR BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO PRPPG/UFPI - 10/12/2009 CAPES INFORMATIVO DO PESQUISADOR BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO PRPPG/UFPI - 10/12/2009 CAPES 1. Programa CAPES/MES-Cuba PRAZO DE INSCRIÇÃO: 30 de março de 2010 OBJETIVOS: O Programa CAPES/MES-Cuba visa apoiar

Leia mais

Núcleo de Inovação Tecnológica Faculdade Luciano Feijão

Núcleo de Inovação Tecnológica Faculdade Luciano Feijão Oportunidades ICT s NOVO! Núcleo de Inovação Tecnológica CHAMADA PÚBLICA - 01/2014 - MCTI/MCIDADES/FINEP/REDETEC SELEÇÃO PÚBLICA DE PROPOSTAS PARA FORMAÇÃO DA REDE SIBRATEC DE DESEMPENHO HABITACIONAL INSCRIÇÕES:

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/DAAD Nº 103/2011

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/DAAD Nº 103/2011 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA ALEMANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/DAAD Nº 103/2011 O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Ministério da Educação

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

23ª Edição AGOSTO DE 2012

23ª Edição AGOSTO DE 2012 23ª Edição AGOSTO DE 2012 CAPES PRÊMIO CAPES DE TESE O Prêmio Capes de Tese e o Grande Prêmio Capes de Tese são prêmios concedidos anualmente pela Capes às melhores teses de doutorado defendidas e aprovadas

Leia mais

2 de março de 2015. Ano 4. Nº 34

2 de março de 2015. Ano 4. Nº 34 2 de março de 2015. Ano 4. Nº 34 Editais curto prazo NACIONAL Orgao CNPq Edital 12º Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica - 2014 Termino 30/3/2015 Direcionado a Premiar bolsistas de Iniciação

Leia mais

Oportunidades de Fomento em Pesquisa. Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data Limite

Oportunidades de Fomento em Pesquisa. Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data Limite Universidade Federal de Goiás Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Coordenação Geral de Pesquisa Oportunidades de Fomento em Pesquisa Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data

Leia mais

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC Boletim 08 Editais / FAPESB Visite nosso blog: / Edital convida os pesquisadores a apresentarem projetos de pesquisa da área de saúde e em conformidade com os temas, no âmbito do Programa Pesquisa para

Leia mais

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I RESOLUÇÃO N. 001/2007 ANEXO NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I 1. Conceituação As normas relativas à concessão de Bolsas de Formação, de Pesquisa

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE DA ESPANHA Nº 115/2012 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROP PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO Pesquisa e Pós-Graduação A Universidade Estadual

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 104 /2011

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 104 /2011 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NA FRANÇA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CAMPUS FRANCE Nº 104 /2011 O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI, o Ministério

Leia mais

Oportunidades de Fomento em Pesquisa. Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data Limite

Oportunidades de Fomento em Pesquisa. Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data Limite Universidade Federal de Goiás Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Coordenação Geral de Pesquisa Oportunidades de Fomento em Pesquisa Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data

Leia mais

Regulamento Interno da Comissão de Bolsas PPGCOM- ESPM/SP,

Regulamento Interno da Comissão de Bolsas PPGCOM- ESPM/SP, Escola Superior de Propaganda e Marketing ESPM SP Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo PPGCOM Regulamento Interno da Comissão de Bolsas PPGCOM- ESPM/SP, Dispõe sobre a política

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 CAPES - ÁREA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA ÁREA 46 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA PROGRAMAS ACADÊMICOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 Para obter nota

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NA ESPANHA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE DA ESPANHA Nº 115/2012 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

EDITAL PROPPG 14/2014 PDSE CAPES (Bolsas de doutorado sanduíche no exterior)

EDITAL PROPPG 14/2014 PDSE CAPES (Bolsas de doutorado sanduíche no exterior) EDITAL PROPPG 14/2014 PDSE CAPES (Bolsas de doutorado sanduíche no exterior) A Pró-reitora de Pesquisa e Pós Graduação PROPPG, em conjunto com a Coordenação do Programa de Pós-graduação em Fitotecnia PPGF,

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

Programa Nota CAPES COTA

Programa Nota CAPES COTA PROGRAMA DE BOLSAS FAPESB - COTAS INSTITUCIONAIS MESTRADO PROFISSIONAL, MESTRADO E DOUTORADO 1. INTRODUÇÃO A FAPESB tem como um de seus principais objetivos apoiar a formação científica através da concessão

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS ESTUDANTIS - PROEXAE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE EXTENSÃO - PIBEX EDITAL Nº 006/2015 PROEXAE/UEMA A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis da Universidade

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq)

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq) PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES-CNPq) EDITAL PROPEPG Nº 06 de 04 de Junho de 2013 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação vêm através deste Edital, divulgar no âmbito da Instituição

Leia mais

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR 3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV 0DUoR $'0,1,675$d 2 Aprovação junto a CPPG da Resolução nº 01/2001 que dispõe sobre as atribuições da Comissão de Pós-Graduação

Leia mais

Oportunidades de Fomento em Pesquisa. Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data Limite

Oportunidades de Fomento em Pesquisa. Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data Limite Universidade Federal de Goiás Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Coordenação Geral de Pesquisa Oportunidades de Fomento em Pesquisa Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. Programa de Pós-Graduação em Química Área de Concentração: Química Níveis Mestrado e Doutorado REGIMENTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. Programa de Pós-Graduação em Química Área de Concentração: Química Níveis Mestrado e Doutorado REGIMENTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS Programa de Pós-Graduação em Química Área de Concentração: Química Níveis Mestrado e Doutorado REGIMENTO 2010 2 Os artigos que seguem neste Regimento referem-se ao Programa

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO N 12.653

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO N 12.653 Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO N 12.653 Estabelece a forma de organização e regulamenta o funcionamento das unidades administrativas da Secretaria de Trabalho e Geração

Leia mais

MANUAL PROPPG BOLSAS E AUXÍLIOS À PESQUISA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG

MANUAL PROPPG BOLSAS E AUXÍLIOS À PESQUISA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG MANUAL PROPPG BOLSAS E AUXÍLIOS À PESQUISA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 O MANUAL DE APOIO À PESQUISA DA UEMG... 4 3 OS PROGRAMAS... 4 3.1 Programas Financiados

Leia mais

U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B

U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO

Leia mais

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito A importância do crédito para as pequenas e médias empresas Condicionantes da oferta de crédito Distribuição de empresas por porte MICRO PEQUENA MÉDIA GRANDE 0,4% 0,7% 6,2% Micro e Pequenas empresas 98,9%

Leia mais

Reflexões Sobre a Cooperação Internacional

Reflexões Sobre a Cooperação Internacional Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Ministério da Educação Anexos I e II 2º andar Caixa Postal 365 70359-970 Brasília, DF Brasil PLANO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO (PNPG) 2005-2010

Leia mais

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Permite o apoio financeiro a projetos culturais credenciados pela Secretaria de Cultura de São Paulo, alcançando todo o estado. Segundo a Secretaria, o Proac visa a: Apoiar

Leia mais

EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA

EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA EDITAL 06/2012 EDITAL MOBILIDADE PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS - EUA O Reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana, Prof. José Carlos Barreto de Santana, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

Quer tirar seu projeto do fundo do baú?

Quer tirar seu projeto do fundo do baú? Quer tirar seu projeto do fundo do baú? Sumário 1. PATROCÍNIO... 2. SECRETARIA DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL... 3. INSTITUTO BRASILEIRO DE TURISMO... 4. FUND. COORD. DE APERF. DE PESSOAL

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS, BOLSAS DE ESTUDO NO EXTERIOR GRADUAÇÃO

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS, BOLSAS DE ESTUDO NO EXTERIOR GRADUAÇÃO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS, BOLSAS DE ESTUDO NO EXTERIOR GRADUAÇÃO A Direção de Pós- Graduação e Pesquisa da Universidade Veiga de Almeida, no uso de suas atribuições, torna público o presente Edital

Leia mais

Maiores informações: http://www.cultura.gov.br/site/2009/03/03/edital-n%c2%ba-12009-doprograma-de-intercambio-e-difusao-cultural/

Maiores informações: http://www.cultura.gov.br/site/2009/03/03/edital-n%c2%ba-12009-doprograma-de-intercambio-e-difusao-cultural/ RESUMO DE EDITAIS DE CULTURA ABERTOS EM MAIO/09 Ministério da Cultura: Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural Para viagens em junho, inscrições até 10 de maio. A iniciativa, coordenada pela Secretaria

Leia mais

2 de fevereiro de 2015. Ano 4. Nº 33. Editais curto prazo

2 de fevereiro de 2015. Ano 4. Nº 33. Editais curto prazo 2 de fevereiro de 2015. Ano 4. Nº 33 NACIONAL Editais curto prazo Orgao CNPq Edital Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia Termino 23/2/2015 Direcionado a Reconhecer e premiar os melhores trabalhos de

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DINÂMICAS TERRITORIAIS E ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL (PCI) Edital nº002/2015. 2º Processo Seletivo do PCI/IBICT de 2015

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL (PCI) Edital nº002/2015. 2º Processo Seletivo do PCI/IBICT de 2015 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL (PCI) Edital nº002/2015 2º Processo Seletivo do PCI/IBICT de 2015 O INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA (IBICT), Unidade de Pesquisa do Ministério

Leia mais

Guia para Boas Práticas

Guia para Boas Práticas Responsabilidade Social Guia para Boas Práticas O destino certo para seu imposto Leis de Incentivo Fiscal As Leis de Incentivo Fiscal são fruto da renúncia fiscal das autoridades públicas federais, estaduais

Leia mais

CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA

CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA CARTILHA DA LEI GERAL DA MICROEMPRESA E DA EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO MUNICÍPIO DE CURITIBA Curitiba tem se mostrado uma cidade dinâmica e de grandes oportunidades para os trabalhadores e empreendedores.

Leia mais

OFICINA DE CONHECIMENTO GESTÃO E SUSTENTABILIDADE PARA O TERCEIRO SETOR

OFICINA DE CONHECIMENTO GESTÃO E SUSTENTABILIDADE PARA O TERCEIRO SETOR GESTÃO E SUSTENTABILIDADE PARA O TERCEIRO SETOR O Prêmio Criança É um programa da Fundação Abrinq Save the Children que identifica e reconhece boas práticas voltadas à primeira infância (0 a 6 anos), gestantes

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014 RESOLUÇÃO N 016/2014 DE 27 DE MAIO DE 2014 Normatiza os procedimentos para concessão de Afastamentos de Curta Duração, Licença para Capacitação, Afastamentos para Pós- Graduação Stricto Sensu e Pós-Doutorado

Leia mais

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Anais do VIII ENEM Mesa Redonda 1 Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Tânia Maria Mendonça Campos - tania@pucsp.br A Pós-Graduação é a Unidade Universitária responsável pela formação de recurso

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE DESIGN CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11 de fevereiro de 2014, publicado

Leia mais

Programa Conjunto de Bolsas de Doutorado na República Federal da Alemanha 2011/2012 DAAD/ CAPES/CNPq

Programa Conjunto de Bolsas de Doutorado na República Federal da Alemanha 2011/2012 DAAD/ CAPES/CNPq Programa Conjunto de Bolsas de Doutorado na República Federal da Alemanha 2011/2012 DAAD/ CAPES/CNPq I. DEFINIÇÃO E OBJETIVO As bolsas do Programa conjunto de doutorado na Alemanha são concedidas em cooperação

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE TÍTULO I

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE TÍTULO I 1 REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE TÍTULO I DO OBJETIVO E DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1.º - Este regimento estabelece as normas

Leia mais

Ana Vitória Silva - Subgerente de Pesquisa / Mat. 74.427.988-4. Ananete de Oliveira Sampaio Técnica Universitária / Mat. 74.000.

Ana Vitória Silva - Subgerente de Pesquisa / Mat. 74.427.988-4. Ananete de Oliveira Sampaio Técnica Universitária / Mat. 74.000. Prezado Pesquisador, A Pró-Reitoria de Pesquisa e Ensino de Pós- Graduação (PPG), através da Gerência de Pesquisa (GPESQ), divulga os Editais relacionados à Pesquisa, com inscrições abertas de todo o País.

Leia mais

Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu

Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu VICE-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu CAPÍTULO I DA FINALIDADE E DA ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO Art. 1º Os Programas de

Leia mais

Portaria nº 64, de 24 de março de 2010

Portaria nº 64, de 24 de março de 2010 Portaria nº 64, de 24 de março de 2010 O PRESIDENTE DA COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES, no uso das atribuições conferidas pelo art. 26, inciso IX, do Decreto nº 6.316,

Leia mais

Planejamento Estratégico. Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR

Planejamento Estratégico. Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR Planejamento Estratégico Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR Visão Oferecer ensino de excelência em nível de Graduação e Pós-Graduação; consolidar-se como pólo

Leia mais

64 pontos não remunerada.

64 pontos não remunerada. UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL RESOLUÇÃO 001/2015 ESTABELECE PROCEDIMENTOS E PARÂMETROS AVALIATIVOS PARA PROGRESSÃO DE DOCENTES À CLASSE E PROFESSOR TITULAR ANEXO

Leia mais

Programa Consórcios em Educação Superior Brasil e Estados Unidos

Programa Consórcios em Educação Superior Brasil e Estados Unidos Programa Consórcios em Educação Superior Brasil e Estados Unidos CAPES/FIPSE Edital Nº 8/2010 CAPES A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por meio de sua Diretoria

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS SELEÇÃO INTERNA

Leia mais

Oportunidades de Fomento em Pesquisa. Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data Limite

Oportunidades de Fomento em Pesquisa. Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data Limite Universidade Federal de Goiás Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Coordenação Geral de Pesquisa Oportunidades de Fomento em Pesquisa Editais Internacionais e Nacionais Vigentes Fluxo Contínuo e Data

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DINÂMICA REGIONAL E ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO PROGRAMA

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos DE E DE Elaboração de Projetos PROGRAMAÇÃO DA AULA Estrutura de projetos de inovação Avaliação de projetos de inovação DE E DE Características dos Projetos de P&D DE E DE OPORTUNIDADES Parceiros Recursos

Leia mais

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC Boletim 09 Editais / FAPESB Visite nosso blog: / Edital convida os pesquisadores a apresentarem projetos de pesquisa da área de saúde e em conformidade com os temas, no âmbito do Programa Pesquisa para

Leia mais

CHAMADAS FEVEREIRO DE 2015 Países em destaque:

CHAMADAS FEVEREIRO DE 2015 Países em destaque: CHAMADAS FEVEREIRO DE 2015 Países em destaque: UNIVERSIDADE FEDERAL DO CARIRI Av. Tenente Raimundo Rocha, S/N, Cidade Universitária Juazeiro do Norte CE DIRETORIA DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL DCI Sala 45,

Leia mais

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU A Pesquisa e a Pós-Graduação Stricto Sensu são atividades coordenadas por uma mesma

Leia mais

Lista de Quadros. Fundação Uniplac

Lista de Quadros. Fundação Uniplac Lista de Quadros Quadro 1 Dirigente dafundaçãouniplac... 22 Quadro 2 Matérias apreciadas no Conselho Curador... 23 Quadro 3 Nominata do Conselho Curador... 23 Quadro 4 Matérias apreciadas no Conselho de

Leia mais

Como incentivar? Incentivos fiscais para doações livres. Incentivos fiscais para doações/patrocínio a projetos chancelados

Como incentivar? Incentivos fiscais para doações livres. Incentivos fiscais para doações/patrocínio a projetos chancelados Incentivos Fiscais Como incentivar? Incentivos fiscais para doações livres Incentivos fiscais para doações/patrocínio a projetos chancelados Incentivos fiscais para doações a fundos públicos Incentivos

Leia mais

Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO.

Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO. 1- Objetivos do Programa Artigo 1º - São objetivos do Programa: I - capacitar pessoal em nível de Mestrado Acadêmico,

Leia mais

Edital nº 74, de NOVEMBRO de 2015, publicado no Diário Oficial da União nº 211, de 05 de NOVEMBRO de 2015.

Edital nº 74, de NOVEMBRO de 2015, publicado no Diário Oficial da União nº 211, de 05 de NOVEMBRO de 2015. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE GESTÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 74, de NOVEMBRO de 2015, publicado

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Pró-Reitoria de Graduação Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 - Alfenas/MG - CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1329 Fax: (35) 3299-1078 grad@unifal-mg.edu.br

Leia mais

O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS

O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS O P²CEM FIQUE POR DENTRO DAS NORMAS!!! Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais P²CEM/UFS Coordenação: Prof. Dr. Luís Eduardo Almeida Prof. Dr. Marcelo Massayoshi Ueki http://www.engenhariademateriais-ufs.net/

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2015 ATIVIDADES DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR CAPES (PDSE)

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2015 ATIVIDADES DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR CAPES (PDSE) INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2015 ATIVIDADES DE BOLSISTAS DO PROGRAMA DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR CAPES (PDSE) Regulamenta as atividades relativas a bolsistas do Programa de Doutorado Sanduíche no

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e- mail:propesp@furg.br

Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e- mail:propesp@furg.br As Pró-reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPESP) e de Graduação (PROGRAD), no uso de suas atribuições, tornam público o edital de seleção interna para o Programa Ciência sem Fronteiras - Graduação

Leia mais

CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO

CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO 2013 CURSOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 08 SETEMBRO/2011 Escritório de Assuntos Internacionais Universidade Federal da Grande Dourados

BOLETIM INFORMATIVO Nº 08 SETEMBRO/2011 Escritório de Assuntos Internacionais Universidade Federal da Grande Dourados Prezados leitores, A nona edição/2011 do Boletim Informativo do ESAI/UFGD destaca o programa do Governo Federal e CNPQ para alunos de graduação, Ciência sem Fronteira, assim como as oportunidades de bolsas

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

UNEB Universidade do Estado da Bahia

UNEB Universidade do Estado da Bahia Edital nº001/2015 A Coordenadora do MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (MPEJA), no uso de suas atribuições, legais e regimentais, torna pública a abertura das inscrições para o processo

Leia mais

EDITAL PRPq 01/2012. 1.5. Possibilitar a formação de recursos humanos especializados com elevada qualidade técnicocientífica.

EDITAL PRPq 01/2012. 1.5. Possibilitar a formação de recursos humanos especializados com elevada qualidade técnicocientífica. PRÓ-REITORIA DE PESQUISA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS E DIRETORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA INSTITUCIONAL CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/CNPq - BOLSA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE NO EXTERIOR (SWG)

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO-SANDUÍCHE NO CANADA CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS/ CBIE (Canadian Bureau for International Education) Nº 109/2012 A Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

Art. 1º - A concessão de bolsas de estudo para os alunos regularmente matriculados no PPgCO terá a vigência de doze (12) meses.

Art. 1º - A concessão de bolsas de estudo para os alunos regularmente matriculados no PPgCO terá a vigência de doze (12) meses. RESOLUÇÃO N O 01/201 PPgCO Regulamenta a distribuição de bolsas de estudo no Programa de Pós-Graduação em Clínica Odontológica, quanto à concessão, manutenção, duração e cancelamento da bolsa. O Colegiado

Leia mais

EDITAIS: SETEMBRO de 2014 (2ª edição)

EDITAIS: SETEMBRO de 2014 (2ª edição) DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL 6/10/2014 O objetivo da 1ª Reedição da Chamada Pública DPMRQ/MDA nº 01/2014 é selecionar entidade para prestar Assistência

Leia mais

Instituto Nacional de Ensino e Pesquisa

Instituto Nacional de Ensino e Pesquisa REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE INESP INSTITUTO NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA Em conformidade com o Parecer CES/CNE 146/2002, homologado em 13 de maio de

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS Art. 1 o - O Programa de Pós-Graduação em Sociologia, vinculado ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade

Leia mais

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012

PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CAPES E CNPq) EDITAL nº 06 de 28 de Março de 2012 A Pró-Reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação vêm através deste Edital, divulgar no âmbito da Instituição a todos

Leia mais

EDITAL PARA PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE DOCENTES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DA FACULDADE ESTÁCIO DA AMAZÔNIA

EDITAL PARA PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE DOCENTES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DA FACULDADE ESTÁCIO DA AMAZÔNIA EDITAL PARA PROCESSO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE DOCENTES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DA FACULDADE ESTÁCIO DA AMAZÔNIA A Faculdade Estácio da Amazônia/Atual FEA divulga processo

Leia mais

Brasil e Alemanha: Ciências e Pesquisa - fomentos, mobilidade, co-operação científica -

Brasil e Alemanha: Ciências e Pesquisa - fomentos, mobilidade, co-operação científica - Christian Müller, DAAD Rio de Janeiro Brasil e Alemanha: Ciências e Pesquisa - fomentos, mobilidade, co-operação científica - Rio de Janeiro, 29/11/2010 Papel e atuação do DAAD 229 Universidades membros

Leia mais