Relatório. Os Benefícios de Arquiteturas Baseadas em Objeto para Sistemas de Supervisão e SCADA. Conteúdo:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório. Os Benefícios de Arquiteturas Baseadas em Objeto para Sistemas de Supervisão e SCADA. Conteúdo:"

Transcrição

1 Relatório Os Benefícios de Arquiteturas Baseadas em Objeto para Autor: Steven D. Garbrecht, Vice-Presidente de Marketing de Aplicativos Avançados e Software, Invensys Operations Management Conteúdo: 1. Sumário Executivo 2. Introdução 3. Sistemas Baseados em Tag versus Baseados em Objeto 4. Objetos Ajudam a Incentivar a Consistência e Reforçar Melhores Práticas 5. Desenvolva Uma Vez, Reutilize Muitas Vezes 6. Gráficos HMI Orientados em Objeto 7. Vantagens de Desenvolvimento de Arquiteturas Baseadas em Objeto 8. Economias durante Ciclo de Vida 9. Desenvolvimento Baseado em Objeto é o Futuro 10. Sumário

2 1. Sumário Executivo Atualmente, a maioria das instalações industriais usam os aplicativos SCADA e Supervisory HMI (interface homem-máquina) com base em arquiteturas tradicionais baseadas em tag. Contudo, as arquiteturas baseadas em objeto, prontamente disponíveis e tecnologicamente maduras, podem oferecer economias de custo de até 80% em sistemas baseados em tag. Cálculos de custo são explicados e demonstrados. Outros benefícios das arquiteturas baseadas em objeto incluem a aplicação mais fácil de melhores práticas em empresas industriais com diversos prédios, informações mais consistentes sobre o desempenho da planta e escalabilidade e mantenabilidade de sistema consideravelmente reforçadas. 2. Introdução Arquiteturas de software baseadas em objeto estão disponíveis há muitos anos no mundo comercial de computadores. Agora essas arquiteturas estão sendo adotadas em aplicativos de controle de processo e SCADA para fornecer benefícios operacionais e de custo significativos. Neste relatório, vamos discutir o que são arquiteturas baseadas em objeto, como elas melhoram o desenvolvimento dos aplicativos HMI e SCADA e como você pode calcular as possíveis economias de custos sobre os sistemas tradicionais baseados em tag. 3. Sistemas Baseados em Tag versus Baseados em Objeto i. Sistemas Baseados em Tag Desde a origem de HMI baseadas em PC e sistemas de supervisão, a análise de acesso de dados de processo, de sequência de comando, de alarmes e dados foi baseada no conceito de tags. Esses sistemas usam uma lista plana de tags com hierarquia embutida, relações ou interdependências. Alterações abrangentes e globais no banco de dados de um sistema de tag são normalmente feitas no aplicativo de forma externa, geralmente via arquivo de texto ou através de ferramentas como Microsoft Excel. Uma vez realizadas, as alterações são importadas para o banco de dados do aplicativo. A reutilização de engenharia em um sistema baseado em tag é normalmente instituída através de relações dinâmicas ou cliente-servidor. O sistema cria um gráfico comum contendo sequências de comandos que comutam tags em tempo real. Porque a estrutura do aplicativo é plana, o usuário deve então alterar cada tag no sistema e analisar como a alteração afeta o resto do aplicativo. A manutenção de aplicativos baseados em tag normalmente envolve a análise e atualização de tag por tag, o que pode consumir tempo significativo de trabalho. Visto que as alterações de sistema consomem tempo e geralmente envolvem o uso de melhorias de trabalho externas aos sistemas baseados em tag são limitadas. ii. Sistemas Baseados em Objeto O conceito de desenvolvimento orientado em objeto originou-se no mundo da tecnologia de informações (TI). A meta era fornecer ferramentas que livrassem o programador de tarefas de programa rotineiras e repetitivas, aumentando, ao mesmo tempo, a reutilização de código através de desenvolvimento de objetos de software comuns. Como era esperado, essas ferramentas não são ideais para o ambiente industrial. Em primeiro lugar, os integradores de sistema e engenheiros de produção geralmente não são programadores de computador. Além disso, existem algumas diferenças arquitetônicas importantes entre TI e aplicativos de automação de produção. Por exemplo, os aplicativos de TI geralmente envolvem acessar o banco de dados a partir de interfaces baseadas em formas, não determinísticas, que realiza tarefas como banco online, relatório de negócios, gestão de RH, contabilidade financeira ou pesquisas estatísticas de informações. De modo oposto, o controle de supervisão, os sistemas de execução de produção (MES) e aplicativos de inteligência de planta envolvem adquirir dados de processo em tempo real; realizar cálculos sofisticados para determinar fluxos e valores de produção; mostrar dados em tempo real em monitores de operadores ou relatórios de processo ou ferramentas de análise; e armazenar esses dados para processar historiadores ou banco de dados relacionados à produção. Os dois ambientes são suficientemente diferentes para ditar que as ferramentas baseadas em objeto sejam construídas intencionalmente para o ambiente industrial. A ArchestrA System Platform utiliza uma arquitetura baseada em objeto que é chamada ArchestrA. Ela é especificamente projetada para clientes industriais que desenvolvem, gerenciam e mantêm sistemas de supervisão. Página 1

3 iii. Comparando os Dois Sistemas A tabela a seguir compara arquitetura baseada em objeto com arquitetura baseada em tag. Estrutura do Aplicativo Desenvolvimento Gráfico Arquitetura Baseadas em Objeto Arquitetura Baseadas em Tag Desenvolvimento Tempo Real Desenvolvimento Tempo Real Hierárquica Objetos criados usando metodologia de fluxo de trabalho orientado em objeto Hierárquica Componentes representam dispositivos físicos e podem coordenar com componentes em computadores diferentes Hierárquica Conteúdo gráfico, algumas vezes, criado usando orientação em objeto Realizado por último Realizado primeiro Plana Exemplos monolíticos de software operam em uma/diversas máquina(s) como aplicativos separadas Sequência de Comandos Desenvolvida em modelos de objetos, depois implantada em um aplicativo de tempo de execução específico Cumpridos Estritamente Propagado a partir de modelos de objetos Desenvolvida separadamente, vinculada a uma interface gráfica Padrões Não Cumpridos Estritamente Baseado em gráficos ou alterações usando ferramentas como Excel Dispositivos gráficos são representados como objetos ou tags Alterações no Aplicativo Objetos podem ser distribuídos, trocados ou aprimorados Requer recompilação do aplicativo Como os Dados são Representados Construtores lógicos como dispositivos físicos (p. ex., válvulas ou bombas) ou dispositivos lógicos (p. ex., malhas PID ou cálculos) são representados como objetos 4. Objetos Ajudam a Incentivar a Consistência e Reforçar Melhores Práticas Em aplicativos SCADA baseados em objeto, os objetos de aplicativo contêm aspectos ou parâmetros associados com os ativos que representam. Por exemplo, um objeto de válvula pode conter todos os eventos, alarme, segurança, cálculos, coleta de dados, integrações, comunicações e sequência de dados com o ativo. Os objetos não representam apenas os equipamentos da planta. Eles podem incluir cálculos, métodos de acesso a banco de dados, indicadores-chave de desempenho (KPIs), eventos de monitoramento de condição, operações de transferência de dados ERP, procedimentos de operador móvel, atividades de fluxo de trabalho e tarefas de MES. Todos esses objetos podem ser padronizados e utilizados em todos os aplicativos de supervisão para incentivar a consistência de design e operação do sistema. Por exemplo, um objeto de solicitação de trabalho padronizado pode ser criado, depois adicionado a qualquer ativo da planta, tal como uma bomba, dentro de um aplicativo de supervisão, garantindo uma abordagem consistente e padronizada para solicitações de trabalho iniciais. Página 2

4 Entradas/saídas Objetos de válvula Alarmes/Eventos Sequência de Comandos Segurança SCADA Histórico Figura 1: Um modelo de objeto contém informações valiosas sobre Alarmes/Eventos, Segurança, Histórico, SCADA, Sequência de Comandos e Entradas/Saídas. Instalações industriais controladas por um sistema de supervisão moderno compartilham um conjunto de características comuns: Dispositivos e equipamentos da planta Procedimentos operacionais Medições de processo Cálculos Monitores gráficos de operador Arquiteturas baseadas em objeto facilitam uma abordagem padrão para o desenho do sistema de supervisão, no qual as funcionalidades do sistema como as características mencionadas acima podem ser encapsuladas em modelos de objetos, duplicadas e reunidas para formar um sistema de supervisão completo. Página 3

5 Uma vantagem importante desta abordagem baseada em objeto é este conceito de modelos de objetos. A seguir uma representação gráfica de como os modelos de objeto conferem desenho de sistema rápido e propagação de alteração. Modelo de Objeto (Desenvolvimento) Componentes (Tempo real) Réplica de diafragma de diafragma de diafragma de diafragma Propagação de Alteração de Potência de Potência de Potência de Potência Figura 2: Réplica de Objetos e Propagação de Alteração A primeira fileira da Figura 2 mostra a réplica de um modelo de objeto representando uma válvula de diafragma e todas as suas características inerentes. Réplica é o processo no quais instâncias de tempo real ou componentes são criados a partir de modelos de objetos. A fileira seguinte ilustra como uma alteração em uma característica da válvula (ativação manual para ativação mecânica) é propagada ao longo das instâncias de tempo real do objeto de válvula. Esta relação pai/filho é um benefício importante da abordagem baseada em objeto. Alterações são propagadas automaticamente a todas as instâncias de tempo real do modelo de objeto, incluindo qualquer número de aplicativos de supervisão operantes em diferentes locais físicos. Ninguém precisa visitar cada local para realizar as alterações que atingir centenas, ou mesmo milhares, de instâncias de ativos comuns como uma válvula. A criação de aplicativo é otimizada usando modelos de objeto para gerar automaticamente componentes de tempo real Alterações ao projeto são facilmente acomodadas fazendo alterações no modelo do objeto e permitindo que os componentes herdem as alterações via propagação de alteração Alterações e expansões de sistema em andamento são fáceis e mais eficazes em termos de custo graças à réplica automática e à propagação de alteração 5. Desenvolva Uma Vez, Reutilize Muitas Vezes A abordagem baseada em objeto da ArchestrA System Platform simplifica significativamente o desenvolvimento e manutenção do aplicativo. O Ambiente de Desenvolvimento Integrado (IDE) permite o uso da simples técnica do Windows de arrastar e soltar, clicar para selecionar ou preencher texto para criar e manipular objetos. Na maioria dos casos, esta abordagem é muito mais fácil do que modificar as sequências de comando linha por linha. Além disso, o número de erros de sintaxe e tempo real é reduzido porque o IDE reforça regras específicas do sistema. Além disso, os usuários podem desenvolver modelos de objeto uma vez e depois utilizá-los novamente muitas vezes e muitos aplicativos diferentes, maximizando o retorno em engenharia. Página 4

6 6. Gráficos HMI Orientados em Objeto O termo gráficos orientados em objeto tem sido usado no ambiente SCADA/HMI desde o início dos anos 90. Os gráficos orientados em objeto permitem que os usuários construam um símbolo e o repliquem em um aplicativo HMI. Eles pode então editar o símbolo e distribuir facilmente as alterações a todos os símbolos semelhantes ao mesmo tempo. Ao mesmo tempo que esta funcionalidade é útil, os aplicativos SCADA/HMI requerem mais do que gráficos. Grande parte do trabalho de desenvolvimento que é dedicada ao desenho de aplicativos de supervisão é gasta na criação de funcionalidades como: Monitoramento de alarme Sequência de comandos de animação Sequência de comandos de segurança Sequência de comandos de supervisão Armazenagem de dados históricos Integrações a outros aplicativos ou banco de dados Detecção de evento Cálculos de fluxo e movimento Integração de dispositivo Fluxo de Trabalho Para tornar concretos os benefícios de uma arquitetura baseada em objeto, o sistema SCADA/HMI precisa incluir todas essas funções ou recursos em modelos de objetos, incluindo gráficos. 7. Vantagens de Desenvolvimento de Arquiteturas Baseadas em Objeto i. Arquiteturas Baseadas em Tag Desde a origem da HMI baseada em PC e do software SCADA, os usuários construíram gráficos de operador e os vincularam às tags que representavam endereços em um PLC ou sistema de controle. Os passos abaixo representam o processo de desenvolvimento típico para um aplicativo SCADA tradicional, baseado em tag: 1. Utilização de computador de desenvolvimento único. 2. Gráficos e telas do operador são criadas para o aplicativo. 3. Definições de tag são importadas a partir de PLC ou configuradas manualmente. 4. Sequências de comando para alarme ou detecção de evento são definidas para cada tag. 5. Tags e entrada/saída associadas são vinculadas aos elementos gráficos. 6. Sequências de comando de animação gráfica são criadas. 7. Alterações ao sistema requerem que o aplicativo seja fechado, realizando alterações às muitas sequências de comando e referências de banco de dados de tag para habilitar a nova funcionalidade. O aplicativo é então reinstalado em cada estação de trabalho de operador. i. Arquiteturas Baseadas em Objeto As arquiteturas baseadas em objeto associadas com aplicativos de supervisão e SCADA/HMI foram introduzidas pela Wonderware. A ArchestrA System Platform e sua principal ferramenta de desenvolvimento, o Ambiente de Desenvolvimento Integrado (IDE), mudaram essencialmente a forma como os aplicativos de supervisão e SCADA/ HMI são desenvolvidos. Utilizando o Ambiente de Desenvolvimento Integrado, o programador de aplicativo cria um modelo único de planta usando modelos de objetos reutilizáveis. O programador é então retirado de suas complexidades de ambiente informático e autorizado a concentrar-se na modelagem da instalação de produção. O programador pode concentrarse em diferentes ativos e processos de produção que abrangem o controle de supervisão de toda a planta. Página 5

7 Após o modelo da planta ser capturado, é fácil implantar as funções de controle de supervisão. Um pequeno investimento na criação de modelos de objeto rende grandes resultados em produtividade de engenharia. Criando um aplicativo de supervisão usando a ArchestrA System Platform envolve: 1. Uma pesquisa local conduzida para entender o layout da operação de produção ou processo. 2. Criação de uma lista de peças semelhantes de equipamentos/ativos. Áreas distintas de operação são identificadas. 3. Modelos de objeto são configurados para cada ativo comum na instalação, incluindo gráficos HMI. Este passo importante permite que melhores práticas e padrões sejam criados para uso em todos os projetos de aplicativo futuros. 4. Modelos de objeto de componente ou dispositivo podem ser acomodados dentro um do outro para criar peças elaboradas de equipamentos. 5. Modelos de objeto de dispositivo possuem atributos que representam entrada/saída real disponível no PLC ou sistema de controle. Estes atributos são então vinculados à entrada/saída através de objetos de integração de dispositivo (DI Objects). 6. O aplicativo pode então ser montado no IDE usando operações simples de arrastar e soltar. 7. Os objetos do aplicativo são então atribuídos para grupos de segurança. 8. O modelo da planta criado no IDE pode agora ser implantado aos computadores que hospedarão o aplicativo. 9. Uma vez desenvolvido o aplicativo, a manutenção de sistema é fácil. As alterações realizadas em modelos de objeto podem ser propagadas aos componentes secundários encontrados em aplicativos implantados. 8. Economias durante Ciclo de Vida Arquiteturas baseadas em objeto podem fornecer economia significativa durante seu ciclo de vida todo. Essas economias podem ser categorizadas em quatro áreas básicas, conforme ilustradas na tabela a seguir. Área de Economia Economias de Desenvolvimento Inicial Relacionadas à Geração de Aplicativo Economias de Desenvolvimento Inicial Relacionadas às Alterações de Aplicativo Economias de Manutenção Através do Ciclo de Vida do Sistema Economias em Todas as Unidades Explicação Isto representa as economias que resultam do tempo economizado quando usuários desenvolvem aplicativos definindo modelos de objeto uma vez e depois usando estes modelos diversas vezes. Isto representa as economias de desenvolvimento obtidas através da capacidade de propagar alterações a partir de modelos de objeto para todas as instâncias de tempo real derivadas daqueles modelos. Quando diversas alterações de aplicativo são solicitadas durante o desenvolvimento, as economias podem, de fato, melhorar. Usar um sistema distribuído reduz significativamente os custos através da capacidade de monitorar, alterar e implantar, de forma remota, o software para todos os computadores com HMI da rede. Isto é essencialmente importante para redes geograficamente distribuídas porque os usuários podem poupar tempo e dinheiro, eliminando a necessidade de mover-se até cada unidade para executar manutenção ou atualizações. Essas economias resultam da reutilização de modelos e aplicativos criados para este projeto em outros projetos. As empresas usam isto para incentivar padrões em seus projetos. Isto é particularmente benéfico para integradores de sistema, revendedores de valor agregado (VARs), fabricantes de equipamentos originais (OEMs), fabricantes de máquinas e operadores de fábrica. Página 6

8 Daqui para ilustrar como o desenvolvimento baseado em objeto pode diminuir custos. Vamos assumir que estamos desenvolvendo um aplicativo de supervisão de planta que possui, entre outras coisas, 27 válvulas de assento duplo, cada uma possuindo seis parâmetros de processo (entrada/saía) que serão monitorados. Eles são pontos de entrada/ saída no PLC que medem o desempenho deste valor. Em um sistema tradicional baseado em tag, 162 tags (27 válvulas * 6 valores de parâmetros (entrada/saída) por valor) seriam criadas. Em um sistema SCADA baseado em objeto, um modelo de objeto de válvula comum é criado e objetos que representam cada válvula individual são demonstrados ou replicados a partir deste modelo de objeto. Agora assuma que isto leva 0,4 horas por tag para desenvolver o aplicativo usando um sistema SCADA tradicional baseado em tag. Isto não inclui gráficos de processo ou desenvolvimento lógico de controle de PLC. Vamos estimar que são necessárias duas horas para desenvolver um modelo de objeto da válvula e um adicional de 20% (ou 0,4 hora) por instância de objeto para customizar cada válvula individual no aplicativo. Exemplo de dispositivo: Tipo de dispositivo Número de Instâncias Entrada/Saída por Instância de assento dupla 27 6 Estimativas Individuais: Tipo de dispositivo Número de Instâncias Entrada/Saída por Instância de assento dupla 27 6 Lembre-se de que um Modelo de Objeto encapsula a sequência de comando, segurança, alarme, eventos, configuração de histórico e comunicações de dispositivos. Em um sistema baseado em tag, tudo isto precisa ser programado usando tags de memória adicionais. Agora vamos comparar o tempo total para desenvolver o aplicativo usando cada tipo de abordagem de desenvolvimento. Esforço de Desenvolvimento Inicial: HMI Tradicional, Baseado em Tag SCADA Baseada em Componente Economias 162 tags * 0,4 horas por tag = 64,8 horas (2 horas * 1Modelo de Objeto) + (27 Instâncias de válvula * 0,4 horas por distância) = 12,8 horas 52 horas ou 80% Isto é uma economia impressionante -- mesmo se você estimar metade deste número, você economiza 40% nos custos de desenvolvimento! Agora o que acontece se for solicitado que uma alteração afete 10% do aplicativo? Usando desenvolvimento baseado em tag, é aceitável assumir que 10% do esforço gasto em desenvolvimento original seriam necessários para realizar as alterações. Contudo, usar desenvolvimento baseado em objeto, como a Wonderware ArchestrA System Plataform, o esforço de alteração de 10% somente precisa ser aplicado ao modelo de objeto devido à relação pai-filho entre os objetos e componentes. Nesta situação, as economias adicionais podem ser calculadas da seguinte forma: Esforço de Alteração no Aplicativo: HMI Tradicional, Baseado em Tag SCADA Baseada em Componente Economias 64,8 horas * 10% alteração = 6,48 horas 2 horas por Modelo de Objeto * 10% alteração = 0,2 hora 6,28 horas ou 96% Página 7

9 9. Desenvolvimento Baseado em Objeto é o Futuro Arquiteturas baseadas em objeto fornecem vantagens atrativas no desenvolvimento e manutenção de sistemas de supervisão e SCADA. Ao avaliar arquiteturas é importante que os seguintes aspectos técnicos sejam considerados, incluindo: A ferramenta de desenvolvimento fornece um modelo realístico dos equipamentos da planta e áreas de produção, processos e linhas de produção? A segurança da rede pode ser facilmente integrada ao aplicativo, incluindo configuração de segurança centralizada? Ela oferece conectividade flexível para dispositivo e ferramentas eficazes em termos de custo para comunicar-se por interface com todos os dispositivos na planta? Ela fornece utilidades de diagnóstico centralizadas? O ambiente de desenvolvimento consegue permitir o escalonamento de aplicativo a partir de um nó único para diversos nós, sem refazer a arquitetura de todo o aplicativo? Os aplicativos de HMI podem ser implantados remotamente para computadores de toda a rede? A ferramenta de desenvolvimento fornece um espaço unificado para nome que facilite a busca de tag em toda a rede PLC, tanto durante o tempo real como offline? Os carregamentos de computação podem ser distribuídos em diversos computadores? O sistema fornece redundância econômica usando tecnologia comercial de virtualização pronta para uso? O subsistema do alarme é distribuído? O arquivamento histórico é definido durante o desenvolvimento de HMI ou é necessária uma ferramenta separada? Um sistema SCADA moderno deve ser capaz de oferecer todos os elementos acima. 10. Sumário Condições econômicas que direcionadas a instalações industriais ditam que a produtividade de engenharia seja maximizada junto com a agilidade de produção. As atuais arquiteturas baseadas em objeto, para o desenvolvimento de aplicativos SCADA e de supervisão, oferecem até 80% de economia em custos de engenharia sobre arquiteturas baseadas em tag. Ser capaz de construir uma vez e usar muitas vezes é muito importante para administrar os custos do projeto e o desenvolvimento baseado em objeto permite que melhores práticas sejam encapsuladas em aplicativos e padronizadas em toda a empresa. Sistemas baseados em objeto podem ser aprimorados rapidamente ou modificados para responder às condições do mercado melhorando a agilidade. Além disso, os gráficos de processo baseados em objeto não só permitem a reutilização de engenharia, mas também fornecem aparência e comportamento uniformes que reduzem a necessidade de treinamento de operador e permite que os operadores aceitem fazer alterações no sistema com mais facilidade. Um espaço de nome único permite que os sistemas de controle existentes sejam mantidos e aprimorados através de uma camada de supervisão baseada em objeto. Não há necessidade de remover e substituir sistemas existentes enquanto permite que novos recursos de sistema sejam adicionados por uma fração do custo de um novo sistema de supervisão. Desse modo, arquiteturas baseadas em objeto são uma alternativa bastante atrativa aos sistemas baseados em tag e permitem economias de custo atrativas e flexibilidade operacional. Invensys Operations Management 5601 Granite Parkway III, #1000, Plano, TX Tel.: (469) Fax: (469) iom.invensys.com Invensys, o logo da Invensys, ArchestrA, Avantis, Eurotherm, Foxboro, IMServ, InFusion, SimSci-Esscor, Skelta, Triconex, e Wonderware são marcas da Invensys plc, suas subsidiárias ou afiliadas. Todas as outras marcas e nomes de produtos podem ser marcas comerciais de seus respectivos proprietários Invensys Systems, Inc. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte do material protegido por este copyright pode ser reproduzida ou utilizada de qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia, gravação, radiodifusão, ou por qualquer sistema de armazenagem e recuperação, sem a permissão expressa da Invensys Systems, Inc. Rel. 03/12 PN IN-0222-BR Página 8

Relatório. Elevação de Produção em Escalabilidade. Conteúdo:

Relatório. Elevação de Produção em Escalabilidade. Conteúdo: Relatório Elevação de Produção em Escalabilidade Autor: Phil Couling, Diretor de Marketing de Produto, Supervisory HMI, Invensys Operations Management Conteúdo: 1. Introdução 2. O Desafio 3. Escalabilidade

Leia mais

Ministério de Transporte Ferroviário da China

Ministério de Transporte Ferroviário da China INDÚSTRIA: ADMINISTRAÇÃO DAS INSTALAÇÕES E TRANSPORTE Ministério de Transporte Ferroviário da China www.china.org.cn O aspecto mais importante é a aplicação da solução Invensys. Ela nos permite implantar

Leia mais

Modernização de Operações

Modernização de Operações Modernização de Operações O CAMINHO MAIS CLARO PARA PROTEGER O FUTURO Colocando Você no Caminho para a Modernização de Operações Valor Se você está lindando atualmente com problemas de obsolescência, ou

Leia mais

Automação de Locais Distantes

Automação de Locais Distantes Automação de Locais Distantes Adaptação do texto Improving Automation at Remote Sites da GE Fanuc/ Water por Peter Sowmy e Márcia Campos, Gerentes de Contas da. Nova tecnologia reduz custos no tratamento

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores Conceitos Básicos de Rede Um manual para empresas com até 75 computadores 1 Conceitos Básicos de Rede Conceitos Básicos de Rede... 1 A Função de Uma Rede... 1 Introdução às Redes... 2 Mais Conceitos Básicos

Leia mais

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA

Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA Detecção e investigação de ameaças avançadas. INFRAESTRUTURA DESTAQUES A infraestrutura do RSA Security Analytics Arquitetura modular para coleta distribuída Baseada em metadados para indexação, armazenamento

Leia mais

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL

AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL Automação e Controle AR026 SUMÁRIO I. Sistemas Supervisórios... 3 II. Automação... 4 III. Arquitetura de Redes Industriais... 5 IV. Comunicação entre Supervisório e CLP...7 V. O Protocolo

Leia mais

Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado

Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado Aprenda as melhores práticas para construir um completo sistema de teste automatizado Renan Azevedo Engenheiro de Produto de Teste e Medição -Américas Aprenda as melhores práticas para construir um completo

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos

Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Visão geral do Serviço Especificações da oferta Gerenciamento de dispositivos distribuídos: Gerenciamento de ativos Os Serviços de gerenciamento de dispositivos distribuídos ajudam você a controlar ativos

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

Gerenciador de Mudanças automatizadas

Gerenciador de Mudanças automatizadas Benefícios para os Negócios Minimizando a dependência em processos manuais e reduzindo risco de erro humano Reduz o tempo, esforço e risco de erro humano que existem ao mudar a configuração em dispositivos

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Eficiência operacional no setor público. Dez recomendações para cortar custos

Eficiência operacional no setor público. Dez recomendações para cortar custos Eficiência operacional no setor público Dez recomendações para cortar custos 2 de 8 Introdução Com grandes cortes no orçamento e uma pressão reguladora cada vez maior, o setor público agora precisa aumentar

Leia mais

Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001

Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001 Levando os benefícios do IP aberto ao controle de acesso físico. Controlador de porta em rede AXIS A1001 Abra as portas para o futuro. Com o Controlador de porta em rede AXIS A1001, estamos introduzindo

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

Integração do Teamcenter com o Catia V5

Integração do Teamcenter com o Catia V5 Integração com o Catia V5 Benefícios Menos tempo gasto por sua equipe técnica tentando encontrar as revisões corretas de dados do Catia Processos consistentes de trabalho seguidos em todos os formatos

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio 2 Access Professional Edition: a solução de controle de acesso ideal para empresas de pequeno e médio porte

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos

Arquitetura de Sistemas Distribuídos. Introdução a Sistemas Distribuídos Introdução a Sistemas Distribuídos Definição: "Um sistema distribuído é uma coleção de computadores autônomos conectados por uma rede e equipados com um sistema de software distribuído." "Um sistema distribuído

Leia mais

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper

Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Forefront Server Security Management Console: Gerenciamento Simplificado da Segurança para Mensagens e Colaboração White Paper Outubro de 2007 Resumo Este white paper explica a função do Forefront Server

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos FTIN Formação Técnica em Informática Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos Aula 01 SISTEMA OPERACIONAL PROPRIETÁRIO WINDOWS Competências do Módulo Instalação e configuração do

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert:

BRAlarmExpert. Software para Gerenciamento de Alarmes. BENEFÍCIOS obtidos com a utilização do BRAlarmExpert: BRAlarmExpert Software para Gerenciamento de Alarmes A TriSolutions conta com um produto diferenciado para gerenciamento de alarmes que é totalmente flexível e amigável. O software BRAlarmExpert é uma

Leia mais

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio 2 Access Professional Edition: a solução de controle de acesso ideal para empresas de pequeno e médio porte

Leia mais

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Janeiro de 2011 p2 Usuários comerciais e organizações precisam

Leia mais

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC

Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Executando o Modo Windows XP com Windows Virtual PC Um guia para pequenas empresas Conteúdo Seção 1: Introdução ao Modo Windows XP para Windows 7 2 Seção 2: Introdução ao Modo Windows XP 4 Seção 3: Usando

Leia mais

Aula 02 Conceitos básicos elipse. INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com

Aula 02 Conceitos básicos elipse. INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com Aula 02 Conceitos básicos elipse INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com 1. Introdução O Elipse E3 trabalha totalmente orientado para a operação

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Sistemas de Automação

Sistemas de Automação Sistemas de Automação Introdução Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

Solução completa de gerenciamento online de embalagens

Solução completa de gerenciamento online de embalagens Solução completa de gerenciamento online de embalagens WebCenter O WebCenter é uma poderosa plataforma baseada na web para gerenciamento de embalagens que administra seu processo de negócios e aprova ciclos

Leia mais

Air-Fi - sistema sem fio Sinta-se confortável com a confiança e o desempenho líderes do setor.

Air-Fi - sistema sem fio Sinta-se confortável com a confiança e o desempenho líderes do setor. Air-Fi - sistema sem fio Sinta-se confortável com a confiança e o desempenho líderes do setor. Corte os fios e sinta-se confortável com a solução sem fio Air-Fi da Trane. A comunicação sem fio Air-Fi da

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

Administração pela Web Para MDaemon 6.0

Administração pela Web Para MDaemon 6.0 Administração pela Web Para MDaemon 6.0 Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N Technologies. Todos os Direitos Reservados. Os nomes de

Leia mais

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP)

Hardware (Nível 0) Organização. Interface de Máquina (IM) Interface Interna de Microprogramação (IIMP) Hardware (Nível 0) Organização O AS/400 isola os usuários das características do hardware através de uma arquitetura de camadas. Vários modelos da família AS/400 de computadores de médio porte estão disponíveis,

Leia mais

PLM Software. A tecnologia de automação de programação NC mais recente para aumentar a eficiência de manufatura de peças. Respostas para a indústria.

PLM Software. A tecnologia de automação de programação NC mais recente para aumentar a eficiência de manufatura de peças. Respostas para a indústria. Siemens PLM Software A tecnologia de automação de programação NC mais recente para aumentar a eficiência de manufatura de peças www.siemens.com/nx W h i t e p a p e r A eficiência de usinagem e a produtividade

Leia mais

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos FOLHA DE PRODUTOS: CA AppLogic Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos agility made possible O CA AppLogic é uma plataforma de computação na nuvem pronta para o uso que ajuda a

Leia mais

MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com. Gerenciamento e Administração de Redes

MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com. Gerenciamento e Administração de Redes MSc Eliton Smith elitonsmith@gmail.com Gerenciamento e Administração de Redes 2 Gerência de Redes ou Gerenciamento de Redes É o controle de qualquer objeto passível de ser monitorado numa estrutura de

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

CA Protection Suites Proteção Total de Dados

CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA. Líder mundial em software para Gestão Integrada de TI. CA Protection Suites Antivírus Anti-spyware Backup Migração de dados Os CA Protection Suites oferecem

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Não há mais dúvidas de que para as funções da administração - planejamento, organização, liderança e controle

Leia mais

Qual servidor é o mais adequado para você?

Qual servidor é o mais adequado para você? Qual servidor é o mais adequado para você? Proteção de dados Tenho medo de perder dados se e o meu computador travar Preciso proteger dados confidenciais Preciso de acesso restrito a dados Acesso a dados

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

Serviços de produtividade de nuvem hospedados pela Microsoft Ferramentas de qualidade empresarial a um preço acessível Sempre atualizado Office,

Serviços de produtividade de nuvem hospedados pela Microsoft Ferramentas de qualidade empresarial a um preço acessível Sempre atualizado Office, Serviços de produtividade de nuvem hospedados pela Microsoft Ferramentas de qualidade empresarial a um preço acessível Sempre atualizado Office, email, compartilhamento de documentos, videoconferência

Leia mais

4 Estrutura do Sistema Operacional. 4.1 - Kernel

4 Estrutura do Sistema Operacional. 4.1 - Kernel 1 4 Estrutura do Sistema Operacional 4.1 - Kernel O kernel é o núcleo do sistema operacional, sendo responsável direto por controlar tudo ao seu redor. Desde os dispositivos usuais, como unidades de disco,

Leia mais

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade

Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Como conduzir com sucesso um projeto de melhoria da qualidade Maria Luiza Guerra de Toledo Coordenar e conduzir um projeto de melhoria da qualidade, seja ele baseado no Seis Sigma, Lean, ou outra metodologia

Leia mais

Software Industrial: Ativo a ser Gerenciado

Software Industrial: Ativo a ser Gerenciado Software Industrial: Ativo a ser Gerenciado Change Management Aplicação : Ocorrências Comuns Você já teve problemas em encontrar um programa ou uma configuração quando precisava colocar uma máquina para

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos As organizações em torno do mundo estão implantando processos e disciplinas formais

Leia mais

Principais diferenciais do Office 365

Principais diferenciais do Office 365 Guia de compras O que é? é um pacote de soluções composto por software e serviços, conectados à nuvem, que fornece total mobilidade e flexibilidade para o negócio. Acessível de qualquer dispositivo e qualquer

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

As principais características da abordagem de um banco de dados versus a abordagem de processamento de arquivos são as seguintes:

As principais características da abordagem de um banco de dados versus a abordagem de processamento de arquivos são as seguintes: SGBD Características do Emprego de Bancos de Dados As principais características da abordagem de um banco de dados versus a abordagem de processamento de arquivos são as seguintes: Natureza autodescritiva

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Artigos Técnicos Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Tarcísio Romero de Oliveira, Engenheiro de Vendas e Aplicações da Intellution/Aquarius Automação Industrial Ltda. Um diagnóstico

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO INSTITUTO POLITÉCNICO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Sistemas Operacionais Notas de Aulas: Tópicos 7 e 8 Estrutura do Sistema Operacional São Paulo 2009 1 Sumário

Leia mais

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Ricardo Caruso Vieira Aquarius Software 1. Introdução Há mais de duas décadas, a indústria investe intensamente em sistemas ERP (Enterprise Resource

Leia mais

Administration Kit. Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security

Administration Kit. Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security Administration Kit Parte de Kaspersky Business Space Security Kaspersky Enterprise Space Security Kaspersky Total Space Security O Kaspersky Administration Kit é uma ferramenta de administração centralizada

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM DIGITRACE NGC-40 O NGC-40 é um avançado sistema modular

Leia mais

Gerenciamento inteligente de dados

Gerenciamento inteligente de dados Gerenciamento inteligente de dados Sanjeet Singh Grupo de produtos de armazenamento de dados da Dell ÍNDICE Índice RESUMO EXECUTIVO... 3 O GERENCIAMENTO DE DADOS DE HOJE... 3 VISÃO DA DELL: IDM... 4 OBJETIVOS

Leia mais

15 Computador, projeto e manufatura

15 Computador, projeto e manufatura A U A UL LA Computador, projeto e manufatura Um problema Depois de pronto o desenho de uma peça ou objeto, de que maneira ele é utilizado na fabricação? Parte da resposta está na Aula 2, que aborda as

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

Organização de Computadores 1

Organização de Computadores 1 Organização de Computadores 1 4 SUPORTE AO SISTEMA OPERACIONAL Prof. Luiz Gustavo A. Martins Sistema Operacional (S.O.) Programa responsável por: Gerenciar os recursos do computador. Controlar a execução

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

Exame de Fundamentos da ITIL

Exame de Fundamentos da ITIL Exame de Fundamentos da ITIL Simulado B, versão 5.1 Múltipla escolha Instruções 1. Todas as 40 perguntas devem ser respondidas. 2. Todas as respostas devem ser assinaladas na grade de respostas fornecida.

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS. Apostila 03 Estrutura do Sistema Operacional UNIBAN

SISTEMAS OPERACIONAIS. Apostila 03 Estrutura do Sistema Operacional UNIBAN SISTEMAS OPERACIONAIS Apostila 03 Estrutura do Sistema Operacional UNIBAN 1.0 O Sistema Operacional como uma Máquina Virtual A arquitetura (conjunto de instruções, organização de memória, E/S e estrutura

Leia mais

Com o novo sistema Wonderware estimamos um retorno médio anual de US$ 300.000 sobre o investimento atual. Ray Gonzales, Gerente de Telecomunicações

Com o novo sistema Wonderware estimamos um retorno médio anual de US$ 300.000 sobre o investimento atual. Ray Gonzales, Gerente de Telecomunicações HMI e Além... Com o novo sistema Wonderware estimamos um retorno médio anual de US$ 300.000 sobre o investimento atual. Ray Gonzales, Gerente de Telecomunicações do Long Beach Water Department O InTouch

Leia mais

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N

Leia mais

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador Sistemas de Informação Prof. Anderson D. Moura Um programa de computador é composto por uma seqüência de instruções, que é interpretada e executada por um processador ou por uma máquina virtual. Em um

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM digitrace ngc-30 O DigiTrace NGC-30 é um avançado sistema

Leia mais

Introdução a computação móvel. Middlewares para Rede de Sensores sem Fio. Uma avaliação na ótica de Adaptação ao Contexto

Introdução a computação móvel. Middlewares para Rede de Sensores sem Fio. Uma avaliação na ótica de Adaptação ao Contexto Introdução a computação móvel Monografia: Middlewares para Rede de Sensores sem Fio Uma avaliação na ótica de Adaptação ao Contexto Adriano Branco Agenda Objetivo do trabalho O que é uma WSN Middlewares

Leia mais

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO Plataforma Sharp OSA VAÇÃO A plataforma Sharp OSA abre sua MFP para se tornar um portal personalizado, localizado estrategicamente dentro do seu negócio. Associado a um amplo potencial de desenvolvimento

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL 16 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO PARA SISTEMAS

Leia mais

Sistemas Supervisórios

Sistemas Supervisórios Sistemas Supervisórios Prof a. Michelle Mendes Santos michelle@cpdee.ufmg.br Sistemas Supervisórios Objetivos: Apresentação e posicionamento da utilização de sistemas supervisórios em plantas industriais;

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal

Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Soluções de Gerenciamento de Clientes e de Impressão Universal Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation.

Leia mais

A POTÊNCIA DO WiNG SIMPLIFICADA

A POTÊNCIA DO WiNG SIMPLIFICADA A POTÊNCIA DO WiNG SIMPLIFICADA FINALMENTE. CONEXÃO DE REDES SEM FIO DE ALTO DESEMPENHO DE CLASSE EMPRESARIAL SIMPLIFICADA PARA EMPRESAS MENORES. Por menor que seja sua empresa, com certeza tem muitas

Leia mais

INVGATE IT MANAGEMENT

INVGATE IT MANAGEMENT INVGATE IT MANAGEMENT Liderando la vanguardia IT Falar da origem da InvGate é falar das necessidades do mercado IT. Porque uma organização especializada em desenvolver IT Management Software é uma organização

Leia mais

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento

ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida. Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET CYBER SECURITY PRO para Mac Guia de Inicialização Rápida Clique aqui para fazer o download da versão mais recente deste documento ESET Cyber Security Pro fornece proteção de última geração para seu

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com)

ARQUITETURA DE SISTEMAS. Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) ARQUITETURA DE SISTEMAS Cleviton Monteiro (cleviton@gmail.com) Roteiro Definição Documento de arquitetura Modelos de representação da arquitetura Estilos arquiteturais Arquitetura de sistemas web Arquitetura

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Sistemas Operacionais. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Sistemas Operacionais Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Estruturas de Sistemas Operacionais Um sistema operacional fornece o ambiente no qual os programas são executados. Internamente,

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1

Excel Avançado 2007 Excel Avançado 2007 1 1 Sumário: 1. Introdução...3 2. Funções...3 2.1 Função SE...4 2.2 Botão Inserir...7 2.3 Novas Funções Condicionais...8 2.4 Aninhando Funções...8 3. Análise de Dados Alternativos...9 3.1 Cenários...9 3.2

Leia mais

10 DICAS DE TECNOLOGIA PARA AUMENTAR SUA PRODUTIVIDADE NO TRABALHO

10 DICAS DE TECNOLOGIA PARA AUMENTAR SUA PRODUTIVIDADE NO TRABALHO 10 DICAS DE TECNOLOGIA PARA AUMENTAR SUA PRODUTIVIDADE NO TRABALHO UMA DAS GRANDES FUNÇÕES DA TECNOLOGIA É A DE FACILITAR A VIDA DO HOMEM, SEJA NA VIDA PESSOAL OU CORPORATIVA. ATRAVÉS DELA, ELE CONSEGUE

Leia mais

Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0

Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0 Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0 Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N Technologies. Todos os Direitos

Leia mais

6 - Gerência de Dispositivos

6 - Gerência de Dispositivos 1 6 - Gerência de Dispositivos 6.1 Introdução A gerência de dispositivos de entrada/saída é uma das principais e mais complexas funções do sistema operacional. Sua implementação é estruturada através de

Leia mais

Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4

Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4 Configuração do Linux Educacional 5 para melhor uso do MonitorINFO-V4 Primeiro fazemos o login com o usuário admin para ter acesso total ao sistema Usuário: admin Senha: admin Estando no sistema com administrador

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais