REGULAMENTO ESPECÍFICO VELA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO ESPECÍFICO VELA 2014-2017"

Transcrição

1 REGULAMENTO ESPECÍFICO VELA

2 ÍNDICE INTRODUÇÃO PARTICIPAÇÃO/ORGANIZAÇÃO LOCAL DE PRÁTICA PROGRAMA/ HORÁRIOS ACOMPANHAMENTO DE ALUNOS SECRETARIADO ESCALÕES ETÁRIOS FASES DE ORGANIZAÇÃO/CRITÉRIOS DE APURAMENTO REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO COMPETIÇÃO FORMAL MODELO COMPETIÇÃO CLASSIFICAÇÕES CLASSIFICAÇÃO INDIVIDUAL CLASSIFICAÇÃO COLETIVA AJUIZAMENTO EQUIPAMENTO DESPORTIVO PRÉMIOS CASOS OMISSOS... 8 ANEXOS... 9 Regulamento Específico de Vela 2014/2017 2

3 INTRODUÇÃO Este regulamento específico aplica-se a todas as competições de Vela realizadas no âmbito do Programa do Desporto Escolar, em conformidade com o estipulado no Programa do Desporto Escolar 2013/2017, Regulamento Geral de Provas do Desporto Escolar, Regras Oficiais da Federação Portuguesa de Vela, em vigor, sendo complementado pelos regulamentos de cada competição e será revisto e aprovado anualmente pela CNDE. Este poderá ainda ser complementado pelo regulamento de prova de cada fase (local, Regional ou Nacional), elaborado pela entidade organizadora com o parecer do Coordenador Nacional da Modalidade e aprovação pela DGE-DDE da Coordenação Nacional do Desporto Escolar (CNDE). O Regulamento de Provas e Regras Oficiais da Federação Portuguesa de Vela aplicam-se a todos os escalões, com adaptação adequada das regras às condições de realização das competições, tendo a possibilidade de se registarem alterações ao nível do organigrama de prova, devido ao tempo de duração desta e/ou às condições de prática observada, bem como ao nível de competências apresentado pelos alunos. Aplicam-se ainda os regulamentos integrados neste documento: AR, IR, ficha inscrição, registo de regata, folha classificações. Regulamento Específico de Vela 2014/2017 3

4 1. PARTICIPAÇÃO/ORGANIZAÇÃO A competição é destinada a todos os alunos matriculados em estabelecimentos de educação do ensino oficial particular ou cooperativo, aderentes ao Programa do Desporto Escolar 2013/2017 e corretamente inscritos nos grupos-equipa de Vela. As atividades de Vela do Desporto Escolar deverão estar articuladas com o Regulamento da Federação Portuguesa de Vela, vigorando este último por época (de 1 outubro 2014 a 30 setembro 2015). A organização e o Coordenador Nacional/Técnico FPV devem definir o formato competitivo após a observação das condições reais de prática. Os alunos dos grupos-equipa do Desporto Escolar Vela só podem inscrever-se na classe conforme o escalão etário Local de prática A entidade organizadora deve ter em conta o local da prova, de forma garantir a segurança dos alunos Programas/Horários Os programas e horários das atividades são da responsabilidade da entidade organizadora e com o parecer do coordenador Nacional, devendo ter em conta os seguintes períodos: - Receção dos participantes; - Preparação das embarcações; - Reunião técnica dos professores envolvidos na atividade; - Realização das regatas; - Alimentação; - Elaboração de classificações e entrega de prémios. Regulamento Específico de Vela 2014/2017 4

5 1.3. Acompanhamento de alunos Os professores que acompanham os alunos são responsáveis pelo devido enquadramento, orientação e segurança durante a atividade. Devem identificar os elementos da equipa junto do secretariado, acompanhar os alunos na preparação das embarcações e garantir que os mesmos se apresentem devidamente equipados antes da ida para o mar, e acompanhá-los no plano de água com o Barco de Apoio (para grupo de 6 a 8 alunos). Se o grupo - equipa não cumprir este ponto do regulamento ser-lhe-á averbada FALTA ADMINISTRATIVA, que será apenas contabilizada para efeitos de análise da participação da escola, durante a respetiva prova, não havendo implicação direta na classificação obtida pelos alunos na competição individual Secretariado A entidade organizadora é responsável pelo secretariado da atividade, devendo: -Elaborar com a Comissão de Regata o Anuncio de Regata / Instruções de Regata e ficha de inscrição da atividade; -Divulgação do AR e IR (anexo); -Recolha e tratamento das inscrições (ficha inscrição-anexo); -verificar o material/embarcações dos participantes; -classificações (anexo); -Elaboração e divulgação da classificação individual e da classificação coletiva. 2. ESCALÕES ETÁRIOS - Os escalões etários/género/classe para a Vela, nos anos letivos de 2013/20017, são os seguintes: ESCALÕES CLASSE/EMBARCAÇÃO ANO LETIVO 2013/2014 ANO LETIVO 2014/2015 ANO LETIVO 2015/2016 ANO LETIVO 2016/2017 ANO de NASCIMENTO ANO de NASCIMENTO ANO de NASCIMENTO ANO de NASCIMENTO INFANTIL A OPTIMIST 2003/ / / /2008 INFANTIL B OPTIMIST 2001/ / / /2005 INICIADO OPTIMIST 1999/ / / /2003 JUVENIL LASER 1997/ / / /2001 JUNIOR LASER 1992/ / / /1999 Regulamento Específico de Vela 2014/2017 5

6 De acordo com o Regulamento Geral de Provas do Desporto Escolar, os escalões etários, por género e modalidade foram definidos para a Vela, baseados nas regras da FPV. Os escalões etários, por género e classe, que poderão disputar títulos Nacionais de Vela são os seguintes: INICIADOS: FEM/MASC/ CLASSE OPTIMIST JUVENIS: MASC/FEM/ CLASSES LASER Os alunos dos grupos-equipa do Desporto Escolar de Vela podem participar no seu escalão etário. Nas provas Regionais/Nacionais poderá participar no escalão etário correspondente à sua idade ou imediatamente superior. Neste último caso o aluno só poderá ser apurado para Nacional conforme o apuramento do Regional (escalão/classe). 3. FASES DE ORGANIZAÇÃO/CRITÉRIOS DE APURAMENTO As diversas fases organizativas desenvolvem-se do seguinte modo: A Fase Local: é da responsabilidade de cada CLDE, com a colaboração das Escolas e dos repetivos Coordenadores Técnicos dos Clubes de Desporto Escolar, Professores dos Grupos-equipa da modalidade e outras entidades, ou em que forem delegadas competências. - Individualmente: Sem limite de participação escalão etário/género/classe. - Coletivamente: A escola classificada em primeiro e segundo lugar no respetivo escalão etário/género/classe. A participação dos 3 melhores resultados individuais de cada Agrupamento/Escola não Agrupada A Fase Regional: é da competência da respetiva CRDE, em colaboração com a CLDE e das Escolas onde decorrem as atividades. Nesta fase participam os alunos e os Agrupamentos e Escolas não Agrupadas Apuramentos - Individualmente: O apuramento individual para a fase Nacional é da responsabilidade da Coordenação Regional do Desporto Escolar (CRDE) Regulamento Específico de Vela 2014/2017 6

7 CRDE, em colaboração com as CLDE, de acordo com as quotas de participação atribuídas em cada ano escolar pela CNDE a cada CRDE. - Coletivamente: O Agrupamento/Escola não Agrupada classificado/a em primeiro e segundo lugar no escalão etário de Iniciados/Juvenis, em ambos os géneros. A participação dos 3 melhores resultados individuais de cada CLDE A Fase Nacional é da responsabilidade da CNDE em colaboração com a CRDE e a CLDE onde decorre o evento. Nesta fase participam os alunos e escolas apuradas na Fase Regional do Continente. 4. REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO 4.1. Competição Formal Rege-se pelo presente regulamento e pelas regras de regata à Vela 2013/2016 (parte 7), sob a orientação coordenador Nacional da modalidade e o técnico da Federação Portuguesa de Vela. Corpo Técnico: Coordenador Nacional Comissão de Regata (Presidente e Membro-nomeado pela entidade organizadora/fpv) Balizador (entidade organizadora) 3 Candidatos de apoio Comissão de regata- Desporto Escolar Alunos (supervisão Coordenador Nacional e entidade organizadora) Promovendo a saudável competição e tendo em consideração os escalões/género/classe propostos, a entidade organizadora pode realizar outro tipo de atividades complementares (Competição com velejadores Federados, exibições de atletas profissionais, exposições ou projeção de filmes). Deve ser posto à disposição da Comissão de Regata o equipamento técnico necessário ao bom desenvolvimento da competição/atividade, nomeadamente: Barco Comissão de Regata; Bandeiras Classe e do código internacional de sinais; Balizas/Boias de regata; Buzina ou outro sinal sonoro; Regulamento Específico de Vela 2014/2017 7

8 Quadro de avisos; Registo/Folha de Regata (Anexo) Modelo de Competição Será elaborado o Anuncio de Regata / Instruções de Regata conforme regras de regata à Vela 2013/2016 (parte 7- Apêndices k e L/anexo). O organigrama de prova poderá sofrer alterações, mediante aviso prévio, conforme regras de regata à Vela 2013/2016 (parte 7- Regra 90.2 (C)), requerendo sempre a aprovação prévia do coordenador Nacional da modalidade. 5. CLASSIFICAÇÕES Em cada competição será elaborada uma classificação individual por escalão/género/classe/ Agrupamento/Escola não Agrupada. Poderá ser, ainda, realizada uma classificação coletiva absoluta (Escola/CLDE). Conforme regras de regata à Vela 2013/2016 (parte 7- regra 90.3 /Apêndice A), 5.1. Classificação individual A classificação individual será conforme regras de regata à Vela 2013/2016 (Parte 6 - Regra79) Classificação coletiva Esta classificação será obtida por ordem crescente do somatório da pontuação referente à melhor classificação realizada pelos 3 melhores alunos de um grupo-equipa escola em cada um dos escalões/ambos géneros/classe, de acordo com o seguinte critério: 1ºlugar 2ºlugar 3ºlugar 1 ponto 2 pontos 3 pontos Em caso de empate, será classificada em primeiro lugar a escola que obtiver mais primeiros lugares, de seguida, mais segundos lugares e assim sucessivamente. 6. AJUIZAMENTO O ajuizamento é efetuado pela Comissão de Regata e alunos juízes formados nas ações de escola e regionais. Cada grupo-equipa deve inscrever pelo menos 1 aluno juíz por competição. A orientação destes estará a cargo da Comissão de Regata designado pela entidade organizadora em colaboração com o coordenador Nacional de Vela/FPV. A Comissão de Regata deve ser constituída por um Presidente, um membro (nomeado pela entidade organizadora/fpv), e 2 alunos de apoio à comissão de regata (registo/outras tarefas). Regulamento Específico de Vela 2014/2017 8

9 Esta Comissão de Regata deve ser nomeada pela organização da prova e o coordenador Nacional de Vela/FPV. 7. EQUIPAMENTO DESPORTIVO Todo o aluno deve ser detentor do seguinte material: colete salvação, apito amarrado ao colete, escota, boça, vertedor, mastreação completa, bem como a sua embarcação de acordo com a sua classe. A organização da prova Regional/Nacional poderá ou não ceder embarcações aos alunos apurados (dependendo da disponibilidade dos locais de realização das provas). O professor responsável pelo(s) aluno(s) apurado(s) deverá formalizar o pedido de empréstimo do material para prova. Na classe Optimist: vertedor, flutuadores deverão estar em perfeitas condições (sem perda de ar), mastreação completa, segurança do mastro à enora, leme, patelhão devidamente amarrado, boça com mínimo de 8metros e preso ao painel de proa. Obrigatório: vela com numeração (vela EDP). Na classe Laser: vela 4.7, mastreação completa, leme, patelhão. O material deverá ser verificado pela entidade organizadora, e a não apresentação do material, ou em más condições, implica a não participação na prova. O professor deve ser detentor de um barco de apoio, para um grupo de 6 a 8 alunos. Aconselha-se a utilização de fato isotérmico, protetor solar e roupa quente. 8. PRÉMIOS Serão atribuídas medalhas aos 3 primeiros classificados de cada escalão/género/classe, e às 3 primeiras equipas Escola/CLDE. Em todas as atividades deve ser reconhecida a participação de professores e alunos através de um diploma oficial a elaborar pela organização. 9. CASOS OMISSOS Os casos omissos neste Regulamento Específico serão analisados e resolvidos pelas Estruturas Locais do Desporto Escolar (CLDE), DSR, Coordenador Técnico Nacional da Modalidade e, em última instância, pela Coordenação Nacional do Desporto Escolar e da sua decisão não cabe recurso. Regulamento Específico de Vela 2014/2017 9

10 ANEXOS Regulamento Específico de Vela 2014/

11 FOLHA DE REGATA: PROVA: CLASSE: Regata nº. Data / / Hora da largada: h Hora de chegada do 1º: h Hora de chegada do último: h Nº. de Vela Obs. Nº. de Vela Obs. Nº. de Vela Obs Nome: Assinatura: Regulamento Específico de Vela 2014/

12 FOLHA DE REGATA. PROVA: CLASSE/GRUPO: REGATA Nº Horas Rumos DATA, / / Saída para o mar h Percurso nº Chegada ao campo h Rumo do vento _º _º _º Percurso montado h Rumo da linha _º _º _º Chegada a terra h Distância S-B nm nm nm Hora da acção h h h h h h h h Rumos do vento _º _º _º _º _º _º _º _º Força do vento nm nm nm nm nm nm nm nm Diferimento içar arriar içar arriar içar arriar içar arriar Outros sinais Sinais 1ª largada 2ª largada 3ª largada Atenção h h h Preparação h h h Largada h h h Chamada INDIVIDUAL INDIVIDUAL INDIVIDUAL GERAL Geral GERAL Chegada do 1º h h h Chegada do último h h h BARCOS LARGADOS ADIANTADOS PENALIZADOS PELA BANDEIRA Z REGRA DA BANDEIRA NEGRA OUTROS ASSINATURA Regulamento Específico de Vela 2014/

13 ANÚNCIO DE REGATA NOME PROVA: A com o patrocínio da, apoio da, em conjunto com a Associação Regional de Vela, e em co-organização com, anuncia a realização do, que se disputará entre os dias -, em. 1. REGRAS 1.1. A Prova será disputada de acordo com as regras, tal como definidas nas Regras de Regata à Vela Ao abrigo do regulamento da ISAF, poderá ser exigida a todos os concorrentes a colocação de publicidade fornecida pela organização Quando em conflito, as instruções de regata prevalecem sobre o anúncio de regata. Altera a RRV Aplica-se o critério de Acesso ao Campeonato de Portugal de Infantis. 2. ELEGIBILIDADE, INSCRIÇÃO E EQUIPAMENTO 2.1. A prova estará aberta à classe, no escalão Apenas são elegíveis os velejadores que participaram nos respetivos Campeonatos Regionais de Infantis Os velejadores apurados e elegíveis devem inscrever-se, enviando o boletim anexo devidamente preenchido, para a: 2.4. O prazo para a receção das inscrições é até às do dia 2.5. As inscrições só serão aceites quando devidamente preenchidas e depois de confirmado entidade organizadora Todos os barcos deverão utilizar, obrigatoriamente, as velas fornecidas pela Federação Portuguesa de Vela ao abrigo do Protocolo de parceria EDP/F.P.V. 3. INSCRIÇÃO 3.1 Os professores deverão confirmar pessoalmente as inscrições, no secretariado da prova, que se situará no, a partir das do dia, apresentando a listagem dos alunos DE. A autoridade organizadora solicitará, obrigatoriamente, a listagem do material das embarcações. Regulamento Específico de Vela 2014/

14 4. PROGRAMA DAS REGATAS Data Acontecimento H Sinal de Advertência 1º Regata do Dia Sinal de Advertência 1º Regata do dia Sinal de Advertência 1º Regata do dia 4.1. O programa constará de regatas No último dia da prova, nenhum sinal de advertência será exposto depois das horas. 5. INSTRUÇÕES DE REGATA Estarão à disposição dos professores, no secretariado da prova, a partir das do dia, após a confirmação da respetiva inscrição. 6. PONTUAÇÃO Terão que ser completadas regatas para validar a prova. 7. BARCOS DE APOIO As embarcações dos professores, apoio e acompanhantes deverão inscrever-se no secretariado da prova e terão de utilizar obrigatoriamente uma identificação desde que saem para a água e até que regressem a terra. Esta identificação será feita pela exposição, em local bem visível, da bandeira com a designação do. 8. PRÉMIOS Serão atribuídos prémios aos. 9. DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE Os concorrentes participarão na prova inteiramente por sua conta e risco. Deverão consultar a RRV 4 Decisão de competir. A autoridade organizadora, os seus colaboradores, juízes e qualquer outra entidade envolvida não aceitarão quaisquer responsabilidades por danos materiais, ou lesões pessoais ou morte, que tenham ocorrido antes, durante ou depois da Prova. 10. SEGURO Cada barco participante deverá estar coberto por uma apólice de seguro válida de responsabilidade civil contra terceiros de um montante adequado à atividade, e fazer-se acompanhar da respetiva apólice. Regulamento Específico de Vela 2014/

15 11. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Para informações adicionais é favor contactar a através do e- mail, ou PROGRAMA SOCIAL Dia Hora Acontecimento Após as regatas Após as regatas Cerimónia de Entrega de Prémios As festas e cerimónia de entrega de prémios serão realizadas na Sede 13. CONTACTOS UNIDADES HOTELEIRAS Regulamento Específico de Vela 2014/

16 Nome da prova- INSTRUÇÕES DE REGATA A publica as seguintes Instruções de Regata para o, organizado pelo com o apoio da, que será disputada nos dias, no campo de regatas. 1. REGRAS 1.1. A prova será disputada de acordo com as regras, tal como definidas nas Regras de Regata à Vela. 2. AVISOS AOS CONCORRENTES: 2.1. Os avisos aos concorrentes serão afixados no quadro oficial de avisos localizado 2.2. Quando for colocado um aviso, a bandeira L será exposta em terra sobre o numeral correspondente ao número de aviso 3. ALTERAÇÕES ÀS INSTRUÇÕES DE REGATA 3.1. Qualquer alteração às instruções de regata será afixada, pelo menos, duas horas antes da primeira regata do dia em que essa alteração entra em vigor Qualquer alteração ao programa de regatas será afixada até às 22h00 do dia anterior àquele em que entra em vigor ou até ao tempo limite para protestar, se este for posterior. 4. SINAIS FEITOS EM TERRA 4.1. Os sinais feitos em terra serão expostos no mastro de sinais localizado junto da 5. PROGRAMA 5.1. Data/Hora Classe Acontecimento Data Hora do Acontecimento - Reunião técnica - Preparação das embarcações pelos professores/alunos na praia - Reunião técnica com Comissão de Regatas na Sinal de Advertência 1º Regata do dia Sinal de Advertência 1º Regata do dia Arrumação das embarcações professores/alunos Entrega dos prémios 5.2. Quando, no mesmo dia, for disputada mais do que uma regata, o sinal de advertência da regata que se segue será efetuado logo que possível. Para alertar os concorrentes que outra regata começará em breve, a comissão de regata poderá efetuar repetidos sinais sonoros, nunca menos do que 1 minuto antes do sinal de advertência dessa regata; 5.3. No último dia da prova, nenhum sinal de advertência será exposto depois das horas 6. BANDEIRAS DE CLASSE 6.1. Classe Bandeira Optimist Classe; Laser Regulamento Específico de Vela 2014/

17 7. CAMPO DE REGATAS 7.1. O Anexo A indica a localização aproximada do campo de regata. 8. PERCURSOS 8.1. Os diagramas do Anexo A destas instruções de regata mostram o tipo de percurso, o desenvolvimento dos mesmos, as bandeiras que os identificam, a ordem pela qual as balizas têm de ser rondadas e o lado por que devem ser deixadas; 9. BALIZAS 9.1. As balizas 1,2,3 são 9.2. A baliza de largada é 9.3. A baliza de chegada é A comissão de regatas poderá substituir a baliza de largada e ou a de chegada por outro barco da comissão de regatas, fundeado e devidamente identificado; 10. LARGADA A linha de largada será definida e limitada pelo mastro da comissão de regatas, com a, e a ; Um barco que largar mais do que 5 minutos após o seu sinal de largada, terá a pontuação DNS. Altera a RRV A CHEGADA A linha de chegada será definida e limitada pelo mastro com uma bandeira Azul no barco de chegadas da Comissão de Regatas e a baliza Se o barco da comissão de regatas, na posição de chegada, tiver exposta a bandeira L, isto significa que: Irá ser efetuada uma nova regata tão breve quanto possível. Dirijam-se à zona de largada. Altera a RRV Sinal de Regata L. 13. SISTEMA DE PENALIZAÇÕES Será aplicado o Apêndice P das RRV. 14. TEMPOS LIMITE E TEMPOS ALVO Se nenhum barco tiver passado a baliza 1 dentro do tempo limite da baliza 1: 30`, a regata será anulada. Tempo limite:1h30 e tempo alvo: 45`. O tempo alvo não pode ser motivo de um pedido de reparação, altera RRV 62.1(a); Aos barcos que não chegarem dentro de 20 minutos após ter chegado o primeiro barco que cumpriu o percurso, terão a pontuação de DNF. Isto altera as RRV 35, A4 e A PROTESTOS E PEDIDOS DE REPARAÇÃO Em adição aos requerimentos da RRV 61.1(a), um barco que pretenda protestar avisará o barco de chegada da comissão de regatas imediatamente após ter cruzado a linha de chegada, informando o número de vela do barco protestado. O barco protestante deverá aguardar até receber uma confirmação da comissão de regatas. Se o barco protestante não efetuar a sua chegada informará um barco da comissão de regatas sobre o protesto, se possível, ou o secretariado da prova imediatamente após chegar a terra; Os protestos e os pedidos de reparação serão redigidos em impresso próprio disponível no secretariado da prova e aí entregues dentro do tempo limite apropriado; O tempo limite para protestar, para todas as classes será de 30 minutos após a chegada a terra da comissão de regatas do seu campo. Quando chegar a terra, a comissão de regatas afixará o respetivo aviso informando a sua hora de chegada a terra; As notificações serão afixadas não mais tardar que 15 minutos após o tempo limite para protestar, informando os concorrentes sobre as audiências nas quais eles são uma parte ou para as quais foram indicadas como testemunhas e do horário das mesmas. As audiências terão lugar na sala de protestos, situada no 1º andar do clube. Regulamento Específico de Vela 2014/

18 15.5. Os protestos apresentados pela comissão de regatas ou pela comissão de protestos, serão afixados no quadro de avisos para informar os barcos segundo a RRV 61.1 (b), dentro do tempo limite para protestar Será afixada uma lista de barcos que, no caso de ser aplicado o Apêndice P, foram penalizados por la infração à RRV As infrações às instruções 4.3,17 e 20 não constituirão fundamento para protesto por um barco. Isto altera a RRV 60.1(a). 16. PONTUAÇÃO Terá que ser completada (s) regata (s) para validar a prova Será descartado o pior resultado de cada barco, no caso de realizarem-se mais de 3 regatas. 17. REGULAMENTOS DE SEGURANÇA Os barcos concorrentes que não saíam para a água devem informar, logo que possível, o secretariado da prova, assinando a respetiva declaração Um barco que se retire de uma regata informará a comissão de regatas assim que possível Durante as regatas, o responsável pela segurança é o Presidente da comissão de regatas e a ele devem reportar todas as embarcações que circulem dentro ou em redor do campo de regata. Ao Presidente da comissão de regatas é conferida suficiente autoridade para dirigir todas as operações de segurança; Em caso de emergência, um barco da comissão de regatas exporá a bandeira V e todos os barcos referidos na instrução 21, poderão entrar na área de regata, definida nestas instruções de regata, prestando o apoio que for necessário aos concorrentes, mas ficando sob a coordenação da comissão de regatas; No caso de ser içada a bandeira V todas as embarcações inscritas na prova deverão obrigatoriamente, ao chegar a terra, assinar o impresso SIGN OUT na secretaria Todas as embarcações não identificadas não poderão circular dentro da área de regata definida nestas instruções de regata, desde o sinal de advertência para a primeira regata do dia até à chegada do último barco na última regata do dia, excepto em situação de emergência e nas condições referidas no ponto 17.4; 18. SUBSTITUIÇÃO DE TRIPULAÇÃO OU EQUIPAMENTO A substituição de concorrentes não será permitida A substituição de equipamento danificado ou perdido não será permitida, a menos que tenha sido autorizada pela comissão de regatas. Os pedidos de substituição serão apresentados à comissão de regatas na primeira oportunidade razoável. 19. PUBLICIDADE DA PROVA Para efeitos de publicidade será aplicado o Regulamento 20 da ISAF, Código de Publicidade. Ao abrigo do mesmo Regulamento poderá ser exigido a todos os concorrentes a colocação de uma bandeira ou autocolante fornecido pela organização no ato da confirmação da inscrição. 20. BARCOS OFICIAIS Os barcos oficiais da comissão de regatas serão identificados por uma bandeira de cor laranja, o barco de Júri será identificado com uma bandeira branca com a palavra Júri 21. BARCOS DE APOIO Os barcos de apoio não deverão interferir com barcos em regata ou barcos oficiais. Para além disso, sempre que um barco de apoio se encontre a navegar a uma velocidade superior a 4 nós, este deverá manter uma distância mínima de 150 metros de qualquer barco em regata. Regulamento Específico de Vela 2014/

19 21.2. Os barcos de apoio não devem circular dentro da área de regata, desde o sinal de atenção até ter finalizado a última embarcação participante, evitando sempre criar ondas que afetem barcos em regata As instruções 21.1 e 21.2 não se aplicam no caso de atuação de acordo com a instrução PRÉMIOS Os prémios serão atribuídos da seguinte forma: 3 primeiros lugares cada categoria/género, 3 primeiros lugares por equipa. 23. DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE Os concorrentes participam na prova inteiramente por sua conta e risco. Consultar RRV4. A autoridade organizadora, os seus colaboradores, juízes e qualquer outra entidade envolvida não aceitará quaisquer responsabilidades por danos materiais, ou lesões pessoais, ou morte, que tenham ocorrido antes, durante ou depois da prova. 24. DECLARAÇÃO DA IMAGEM Os Todos os concorrentes deverão fazer-se acompanhar de documento com autorização pelo Encarregado de Educação na divulgação da imagem do seu Educando no Campeonato. ANEXO A Regulamento Específico de Vela 2014/

20 FICHA DE INSCRIÇÃO Prova: Classe: Local: Data: Direção Serviços da Região: Coordenação Local do Desporto Escolar: Professor Responsável Barco de Apoio Contato Escola Nome (1º e último - LETRA MAIÚSCULA) Documento Identificação Data Nascimento Género Escalão Nº da Vela Escola OBSERVAÇÕES O professor responsável deverá trazer um barco de apoio para um grupo de 6 a 8 alunos. No dia da creditação deverá registar no secretariado da prova o nome do barco de apoio. Todos os professores e alunos deverão trazer equipamento/vestuário adequado para a prova de Vela. O Coordenador Regional do Desporto Escolar O Professor Responsável (Equipa ) Regulamento Específico de Vela 2014/

21 RELATÓRIO ATIVIDADE Prova: Local: Data: Coordenação Local de Desporto Escolar: Destinatários: Organizadores: ESCOLAS INFANTIS A INFANTIS B INICIADOS JUVENIS JUNIORES Fem Masc Fem Masc Fem Masc Fem Masc Fem Masc *Caso se trate de uma competição, enviar classificações em anexo. DATA: RESPONSÁVEL: Regulamento Específico de Vela 2014/

22 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA - DIREÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO DESPORTO ESCOLAR. Autorização do(a) encarregado(a) de educação:, portador(a) do Bilhete de Identidade/Cartão de Cidadão nº, declaro que autorizo o(a) meu(minha) educando(a): a participar nas atividades de treino, de acordo com o horário abaixo apresentado, competição e inerentes transportes, a qual poderá ocorrer ao fim de semana, na(s) modalidade(s) de, e outras atividades no âmbito do Desporto Escolar, organizadas pela escola/agrupamento ou estruturas do Ministério da Educação e Ciência, que me venham a ser comunicadas. Mais declaro que, é da minha responsabilidade a realização um controlo médico prévio ao meu (minha) educando(a). Com a participação no Desporto Escolar, autorizo expressamente o Ministério da Educação e Ciência a utilizar ou fazer utilizar, reproduzir ou fazer reproduzir o nome, imagem, voz e prestação desportiva do(a) meu/minha educando(a), no quadro do Desporto Escolar com vista a divulgação direta ou indireta ou sob forma derivada, em Portugal e no mundo inteiro, por todos os meios conhecidos ou desconhecidos atualmente. Modalidade Horários dos treinos Dia da semana Das Ás 2ª feira 3ª feira 4ª feira 5ª feira 6ª feira Está disponível para colaborar na Direção do Clube de Desporto Escolar? Sim Não Caso seja necessário, poderei ser contactado para: Morada:, nº, andar Código Postal - Telefone: Telemóvel: Telefone do emprego Data: / /20 O (A) encarregado(a) de educação: (Assinatura) Regulamento Específico de Vela 2014/

23 EMPRÉSTIMO DE MATERIAL Prova: Local: Data: Direção Serviços da Região: Coordenação Local do Desporto Escolar:, portador(a) do Bilhete de Identidade/Cartão de Cidadão nº, professor(a) da Escola solicito empréstimo de embarcação(ões) da(s) classe(s), para a prova. Nome dos alunos Classe Embarcação Mastreação Leme Patelhão LEGENDA: SIM S NÃO -N O Coordenador Regional do Desporto Escolar Data: / /20 O Professor Responsável Regulamento Específico de Vela 2014/

Campeonato Nacional Access 2016

Campeonato Nacional Access 2016 Campeonato Nacional Access 2016 INSTRUÇÕES DE REGATA A autoridade organizadora constituída pelo Marina Yate Club de Albufeira e pela Associação Portuguesa da Classe Access, anuncia a realização da 1ª Prova

Leia mais

CLUBE NAVAL DE SANTA MARIA

CLUBE NAVAL DE SANTA MARIA CLUBE NAVAL DE SANTA MARIA INSTRUÇÕES DE REGATA ORGANIZAÇÃO A Entidade Organizadora Clube Naval de Santa Maria, estabelece estas Instruções de Regata para a Prova do Campeonato Vela de Santa Maria 2ª PCV

Leia mais

INSTRUÇÕES DE REGATA

INSTRUÇÕES DE REGATA Clube Náutico das Lajes do Pico INSTRUÇÕES DE REGATA 3ª PCR - Lajes do Pico, 26 e 27 de Novembro de 2011 A Federação Portuguesa de Vela estabelece estas Instruções de Regata para a 3ª Prova do Campeonato

Leia mais

EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS

EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS EDP - X CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela com o patrocínio da EDP, apoio da Fidelidade, em conjunto com a Associação Regional de Vela dos Açores, e em coorganização

Leia mais

XXVII CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2016

XXVII CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2016 XXVII CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2016 ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela, com o apoio da Fidelidade, e em conjunto com a Associação Regional de Vela do Norte, em coorganização

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013-2014

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013-2014 REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013-2014 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico Pedagógico 5 5. Classificação, Pontuação e Desempate 6 6.

Leia mais

Regata Oceânica Lisboa Funchal e Porto Santo - Lagos INSTRUÇÕES DE REGATA

Regata Oceânica Lisboa Funchal e Porto Santo - Lagos INSTRUÇÕES DE REGATA Regata Oceânica Lisboa Funchal e Porto Santo - Lagos INSTRUÇÕES DE REGATA A Autoridade Organizadora constituída pela Associação Naval de Lisboa (ANL) e pela Associação Náutica da Madeira estabelece estas

Leia mais

44º CAMPEONATO BRASILEIRO DE OPTIMIST

44º CAMPEONATO BRASILEIRO DE OPTIMIST 1. REGRAS 44º CAMPEONATO BRASILEIRO DE OPTIMIST 2016 Iate Clube de Santa Catarina Veleiros da Ilha Associação Brasileira da Classe Optimist Confederação Brasileira de Vela 08 a 17 de janeiro de 2016 Florianópolis

Leia mais

Veleiros do Sul, Porto Alegre, RS, de 28 e 29 de maio de 2016 AVISO DE REGATA

Veleiros do Sul, Porto Alegre, RS, de 28 e 29 de maio de 2016 AVISO DE REGATA Veleiros do Sul, Porto Alegre, RS, de 28 e 29 de maio de 2016 1. AUTORIDADE ORGANIZADORA 1.1 Veleiros do Sul Sociedade Náutica Desportiva AVISO DE REGATA 2. REGRAS 2.1 O evento será regido pelas regras,

Leia mais

XXII TRAVESSIA DOS TEMPLÁRIOS. Regulamento. 26.Setembro.2010 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0

XXII TRAVESSIA DOS TEMPLÁRIOS. Regulamento. 26.Setembro.2010 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 Regulamento 26.Setembro.2010 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 1. ORGANIZAÇÃO Associação de Natação do Distrito de Santarém. Associação Cultural, Desportiva e Recreativa da

Leia mais

SELETIVA NACIONAL - EQUIPE PARALlMPICA DE VELA (p/barco SONAR)

SELETIVA NACIONAL - EQUIPE PARALlMPICA DE VELA (p/barco SONAR) Aviso e Instrução de Regata SELETIVA NACIONAL - EQUIPE PARALlMPICA DE VELA (p/barco SONAR) Barco de Equipe Brasília / DF, 01 a 04 de novembro de 2012 1 ORGANIZAÇÃO O campeonato será organizado pela Confederação

Leia mais

Iate Clube do Rio de Janeiro

Iate Clube do Rio de Janeiro 09 á 18 de janeiro de 2015 AUTORIDADES ORGANIZADORAS: Iate Clube do Rio de Janeiro Associação Brasileira da Classe Optimist Confederação Brasileira de Vela PATRIOCÍNIO: APOIO: INSTRUÇÕES DE REGATA 1. REGRAS

Leia mais

BAIXADA BAYONA PORTO 2014

BAIXADA BAYONA PORTO 2014 BAIXADA BAYONA PORTO 2014 AVISO - INSTRUÇÕES DE REGATA ORGANIZAÇÃO A Autoridade Organizadora constituída Conjuntamente pelo Monte Real Club de Yates de Bayona e pela BBDouro, com o apoio da Douro Marina,

Leia mais

EDP - IX CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS

EDP - IX CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS EDP - IX CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUVENIS ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela com o patrocínio da EDP, apoio da Fidelidade Mundial, em conjunto com a Associação Regional de Vela do Sul, e

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BTT - XCO. (Revisto em Setembro 2014)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BTT - XCO. (Revisto em Setembro 2014) REGULAMENTO ESPECÍFICO BTT - XCO 2013 2017 (Revisto em Setembro 2014) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários e variantes da Modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Variantes da modalidade 3 3. Constituição

Leia mais

Iate Clube do Rio de Janeiro

Iate Clube do Rio de Janeiro COPA BRASIL DE ESTREANTE 08 á 11 de janeiro de 2015 Iate Clube do Rio de Janeiro AVISO DE REGATA 1- AUTORIDADES ORGANIZADORAS Iate Clube do Rio de Janeiro, Associação Brasileira da Classe Optimist, Federação

Leia mais

43 º Campeonato Norte Nordeste da Classe Optimist

43 º Campeonato Norte Nordeste da Classe Optimist 43 º Campeonato Norte Nordeste da Classe Optimist 1. AUTORIDADE ORGANIZADORA AVISO DE REGATA 1.1. Iate Clube de Fortaleza, Federação de Vela e Motor do Estado do Ceará (FVMEC) e Confederação Brasileira

Leia mais

IX CIRCUITO NACIONAL DE ÁGUAS ABERTAS

IX CIRCUITO NACIONAL DE ÁGUAS ABERTAS III Prova de Mar de Porto Santo 2009 IX CIRCUITO NACIONAL DE ÁGUAS ABERTAS VIII CIRCUITO REGIONAL DE ÁGUAS ABERTAS Regulamento 29 de Agosto de 2009 III Prova de Mar de Porto Santo 2009 1. ORGANIZAÇÃO Clube

Leia mais

ANÚNCIO DE REGATA. 1.1. A Prova será disputada de acordo com as regras, tal como definidas nas Regras de Regata à Vela.

ANÚNCIO DE REGATA. 1.1. A Prova será disputada de acordo com as regras, tal como definidas nas Regras de Regata à Vela. ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela com o patrocínio da EDP, apoio da Fidelidade Mundial, em conjunto com a Associação Regional de Vela do Norte, e em coorganização com o Clube Náutico da

Leia mais

III COPA BRASIL DE VELA CLASSES OLÍMPICAS

III COPA BRASIL DE VELA CLASSES OLÍMPICAS III COPA BRASIL DE VELA CLASSES OLÍMPICAS I COPA BRASIL DE VELA JOVEM CLASSES DA JUVENTUDE (RS:X M/F, Laser Radial M/F, 420 M/F, 29er M/F e Hobie Cat 16) 15 a 20 de dezembro de 2015 ORGANIZAÇÃO: PREFEITURA

Leia mais

Associação Portuguesa da Classe Optimist

Associação Portuguesa da Classe Optimist GUIA PARA CAMPEONATOS Associação Portuguesa da Classe Optimist Guia para os Campeonatos da Classe Optimist As seguintes instruções foram escolhidas pela Associação Portuguesa da Classe Optimist e servirão

Leia mais

TAÇA DE PORTUGAL POR EQUIPAS REGULAMENTO

TAÇA DE PORTUGAL POR EQUIPAS REGULAMENTO REGULAMENTO Época 2015 / 2016 Informação de 1 de outubro de 2015 A Taça de Portugal por Equipas (Taça), organizado pela Federação Portuguesa de Xadrez (FPX) com o apoio do Instituto Português do Desporto

Leia mais

XXVI CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2015

XXVI CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2015 XXVI CAMPEONATO DE PORTUGAL DE JUNIORES E ABSOLUTO 2015 ANÚNCIO DE REGATA A Federação Portuguesa de Vela, com o apoio da Fidelidade, e em conjunto com a Associação Regional de Vela do Centro, em coorganização

Leia mais

XVI Campeonato da Flotilha Paranoá

XVI Campeonato da Flotilha Paranoá XVI Campeonato da Flotilha Paranoá 16 e 17 de maio 1ª Etapa 20 e 21 de junho 2ª Etapa Iate Clube de Brasília Brasília DF Autoridade Organizadora: Apoio: Flotilha Paranoá da Classe Star 7 Distrito da Classe

Leia mais

CAMPEONATO ESTADUAL FOD

CAMPEONATO ESTADUAL FOD CAMPEONATO ESTADUAL FOD 03 e 04 de dezembro de 2011 INSTRUÇÕES DE REGATA 1. REGRAS: 1.1 O Campeonato será disputado sob as regras, conforme definidas nas Regras de Regatas a Vela da ISAF (RRV). 1.2 A RRV-63.7

Leia mais

Federação Portuguesa de Vela

Federação Portuguesa de Vela Federação Portuguesa de Vela Regulamentos Desportivos (2013/2014) ÍNDICE DEFINIÇÕES, ABREVIATURAS 2 1. ESCOLAS DE VELA E CENTROS DE TREINO 4 2. LICENÇA DESPORTIVA 5 3. SEGURO DESPORTIVO E PROCEDIMENTOS

Leia mais

IV Aquatlo da Calheta 2015 IV Aquatlo Jovem da Calheta 2015 IV Aquabike do Paul do Mar 2015

IV Aquatlo da Calheta 2015 IV Aquatlo Jovem da Calheta 2015 IV Aquabike do Paul do Mar 2015 IV Aquatlo da Calheta 2015 IV Aquatlo Jovem da Calheta 2015 IV Aquabike do Paul do Mar 2015 07 e 08 de MARÇO de 2015 Distância Sprint: 700m Natação / 5 km corrida 1. ORGANIZAÇÃO / ENQUADRAMENTO REGULAMENTO

Leia mais

PROJETO DO DESPORTO ESCOLAR

PROJETO DO DESPORTO ESCOLAR COORDENADOR: Vanda Teixeira 1. FUNDAMENTAÇÃO/ CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICAÇÃO a) O Desporto Escolar constitui uma das vertentes de atuação do Ministério da Educação e Ciência com maior transversalidade

Leia mais

ANÚNCIO DE REGATA. Adicionar à RRV P2.1, o seguinte:

ANÚNCIO DE REGATA. Adicionar à RRV P2.1, o seguinte: ANÚNCIO DE REGATA O Clube Internacional da Marina de Vilamoura (CIMAV), com o apoio da Federação Portuguesa de Vela, anuncia a realização do 41º Torneio Internacional de Vela do Carnaval, que será disputado

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO A Câmara Municipal de Serpa no âmbito da sua politica para as áreas sócio-cultural e desportiva, considera o movimento associativo como parceiro

Leia mais

II COASTAL CHALLENGE FUNCHAL TRIATHLON 2015 (TRIATLO OLÍMPICO) II COASTAL CHALLENGE FUNCHAL TRIATHLON 2015 (AQUATLO JOVEM)

II COASTAL CHALLENGE FUNCHAL TRIATHLON 2015 (TRIATLO OLÍMPICO) II COASTAL CHALLENGE FUNCHAL TRIATHLON 2015 (AQUATLO JOVEM) (TRIATLO OLÍMPICO) II COASTAL CHALLENGE FUNCHAL TRIATHLON 2015 (AQUATLO JOVEM) Sábado, 25 de Julho de 2015 Distância Olímpica: 1500m Natação / 40 km Ciclismo / 9 km Corrida Distância S.Sprint: 375m Natação

Leia mais

3. ELEGIBILIDADE E INSCRIÇÃO

3. ELEGIBILIDADE E INSCRIÇÃO Anúncio de Regata A XXVIII Atlantis Cup Regata da Autonomia será disputada nos grupos Ocidental e Central da Região Autónoma dos Açores entre 28 de julho e 09 de agosto de 2016 sendo Autoridade Organizadora

Leia mais

ANÚNCIO DE REGATA. A prova será disputada de acordo com as regras, tal como definidas nas Regras de Regata à Vela.

ANÚNCIO DE REGATA. A prova será disputada de acordo com as regras, tal como definidas nas Regras de Regata à Vela. ANÚNCIO DE REGATA Campeonato Ibérico IOM 2015 Troféu do Mondego A Federação Portuguesa de Vela e a Real Federación Española de Vela anuncia a realização do Campeonato Ibérico da classe IOM 2015 Troféu

Leia mais

REGULAMENTO 10 KM EDP DISTRIBUIÇÃO (CORRIDA)

REGULAMENTO 10 KM EDP DISTRIBUIÇÃO (CORRIDA) REGULAMENTO 10 KM EDP DISTRIBUIÇÃO (CORRIDA) 1. PARTICIPAÇÃO Podem participar atletas populares e federados masculinos e femininos desde que se encontrem de boa saúde e em boa condição física. A condição

Leia mais

A. Disposições Gerais

A. Disposições Gerais FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ATLETISMO Direcção Técnica Nacional Sector juvenil Versão de 29 de Maio de 2008 REGULAMENTO GERAL DE COMPETIÇÕES NORMAS RELACIONADAS COM OS ESCALÕES DO ATLETISMO JUVENIL A. Disposições

Leia mais

Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015

Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015 Regulamento do Programa do Desporto Escolar 2014-2015 REGULAMENTO DO PROGRAMA DO DESPORTO ESCOLAR 2014-2015 ( a que se refere o Despacho nº9302/2014 de 17 de julho) 1. ÂMBITO O presente regulamento define

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E REINGRESSO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

REGULAMENTO DOS REGIMES DE MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E REINGRESSO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA REGULAMENTO DOS REGIMES DE MUDANÇA DE CURSO, TRANSFERÊNCIA E REINGRESSO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Nos termos do n.º 1 do artigo 10.º do Regulamento dos Regimes de Mudança de Curso, Transferência e Reingresso,

Leia mais

REGULAMENTO CURSO DE TREINADORES Grau I Porto/Coimbra/Lisboa

REGULAMENTO CURSO DE TREINADORES Grau I Porto/Coimbra/Lisboa REGULAMENTO CURSO DE TREINADORES Grau I Porto/Coimbra/Lisboa O presente regulamento, aprovado pelo, rege a organização dos Cursos de Treinadores de Grau I e do curso em epígrafe (Porto/Coimbra/Lisboa)

Leia mais

Regulamento do concurso. O mundo, o desporto, neste caso o voleibol, como meio de união entre os povos, a universalidade do desporto!

Regulamento do concurso. O mundo, o desporto, neste caso o voleibol, como meio de união entre os povos, a universalidade do desporto! SERIGRAFIA do Campeonato Mundial Escolar de Voleibol 2014, da International School Sport Federation, organizado pela Direção Geral de Educação/Desporto Escolar (DGE/DE) e pela Direção Geral dos Estabelecimentos

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 ÉPOCA 2015/2016 Associação de Andebol do Algarve

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 ÉPOCA 2015/2016 Associação de Andebol do Algarve Distribuição: FAP e Clubes Filiados 1. Direcção 1.1 A época desportiva 2014/2015 termina no dia 31/07/2015. A época desportiva 2015/2016 inicia-se no dia 01/08/2015. 1.2 Informamos que o horário de funcionamento

Leia mais

REGATA PAIS E FILHOS 28 DE AGOSTO DE 2011

REGATA PAIS E FILHOS 28 DE AGOSTO DE 2011 IATE CLUBE DE ITAMARACÁ REGATA PAIS E FILHOS 28 DE AGOSTO DE 2011 INSTRUÇÃO DE REGATA 01 - REGRAS: 1.1 A Regata será regida pelas regras, tais como definidas na Regras de Regata a Vela 2009/2012. 1.2 A

Leia mais

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Atualizado em 24/02/2005 DOS OBJETIVOS Art. 1 o.- Promover o desporto educacional através de várias modalidades esportivas, dando a

Leia mais

21ª Prova de mar da Praia da Rocha 7 Agosto 2010. Regulamento

21ª Prova de mar da Praia da Rocha 7 Agosto 2010. Regulamento 21ª Prova de mar da Praia da Rocha 7 Agosto 2010 Regulamento 1. ORGANIZAÇÃO Portinado Associação de Natação de Portimão 2. APOIOS Câmara Municipal de Portimão Associação de Natação do Algarve Instituto

Leia mais

Associação Regional de Vela da Madeira Classe Cruzeiro 21 de Agosto de 2015 INSTRUÇÕES DE REGATA

Associação Regional de Vela da Madeira Classe Cruzeiro 21 de Agosto de 2015 INSTRUÇÕES DE REGATA INSTRUÇÕES DE REGATA A, com o apoio do Clube Naval do Funchal e da BRISA MARACUJÁ, anunciam a realização da Regata Comemorativa do Dia da Cidade do Funchal, que será disputada no dia 21 de Agosto, num

Leia mais

Índice. Capitulo I Disposições Gerais. pág.1. Capitulo II Disposições Técnicas... pág.1. Capitulo III Renovação e Filiação de Clubes... pág.

Índice. Capitulo I Disposições Gerais. pág.1. Capitulo II Disposições Técnicas... pág.1. Capitulo III Renovação e Filiação de Clubes... pág. Regras e Normas Competitivas - Época 2015 Índice Capitulo I Disposições Gerais. pág.1 Capitulo II Disposições Técnicas..... pág.1 Capitulo III Renovação e Filiação de Clubes... pág.1 Capitulo IV Filiação

Leia mais

Regulamento do concurso

Regulamento do concurso MASCOTE do Campeonato Mundial Escolar de Voleibol 2014, da International School Sport Federation, organizado pela Direção Geral de Educação / Divisão do Desporto Escolar (DGE/DE) e pela Direção Geral dos

Leia mais

Regulamento Específico de Basquetebol

Regulamento Específico de Basquetebol Regulamento Específico de Basquetebol Regulamento Basquetebol 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS / BOLA DE JOGO... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 4 4. MESA DE JOGO... 4 5. ARBITRAGEM... 5

Leia mais

2. DATA DA REALIZAÇÃO

2. DATA DA REALIZAÇÃO REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO É uma ação esportiva desenvolvida na modalidade corrida de rua, entre os empregados dos Correios e comunidade. 2. DATA DA REALIZAÇÃO Prova Regional: 27/02/2011 3. HORÁRIO 08 horas

Leia mais

V Duatlo da Ponta do Sol - Canhas - 2016

V Duatlo da Ponta do Sol - Canhas - 2016 V Duatlo da Ponta do Sol - Canhas - 2016 Sábado, 23 de Janeiro de 2016 VI DUATLO JOVEM DA PONTA DO SOL - 2016 VI DUATLO DA PONTA DO SOL 2016 REGULAMENTO 1. ORGANIZAÇÃO / ENQUADRAMENTO O VI Duatlo da Ponta

Leia mais

CAMPEONATO SUL AMERICANO DA CLASSE J24 De 27 a 30 de novembro de 2015 Veleiros do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil AVISO DE REGATA # 03

CAMPEONATO SUL AMERICANO DA CLASSE J24 De 27 a 30 de novembro de 2015 Veleiros do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil AVISO DE REGATA # 03 CAMPEONATO SUL AMERICANO DA CLASSE J24 De 27 a 30 de novembro de 2015 Veleiros do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil AVISO DE REGATA # 03 AUTORIDADE ORGANIZADORA: Veleiros do Sul Associação Náutica Desportiva

Leia mais

CAMPEONATO DO DISTRITO FEDERAL DE VELEIROS DE OCEANO (2ª ETAPA)

CAMPEONATO DO DISTRITO FEDERAL DE VELEIROS DE OCEANO (2ª ETAPA) CAMPEONATO DO DISTRITO FEDERAL DE VELEIROS DE OCEANO (2ª ETAPA) IR - INSTRUÇÕES DE REGATAS Período: 31 de outubro e 01 de novembro de 2015 Local: ICB Iate Clube de Brasília AUTORIDADES ORGANIZADORAS Federação

Leia mais

II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES

II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES II ÁGUAS ABERTAS AQUAPOLIS ABRANTES IX CIRCUITO NACIONAL DE ÁGUAS ABERTAS Regulamento 02.Agosto.2009 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 1. ORGANIZAÇÃO Associação de Natação

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE INSCRIÇÕES, AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO (RIAPA)

REGULAMENTO SOBRE INSCRIÇÕES, AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO (RIAPA) REGULAMENTO SOBRE INSCRIÇÕES, AVALIAÇÃO E PASSAGEM DE ANO (RIAPA) CAPÍTULO I REGIME DE FUNCIONAMENTO Artigo 1º - Âmbito O disposto no presente Regulamento aplica-se apenas aos cursos de graduação da Universidade

Leia mais

INSTRUÇÕES DE REGATA

INSTRUÇÕES DE REGATA INSTRUÇÕES DE REGATA Campeonato Brasileiro da Classe 2015 Realização Associação Brasileira da Classe Yatch Clube de Ilhabela - YCI Apoio: Capitania dos Portos de São Sebastião Datas: 04 a 10 de Julho de

Leia mais

Iate Clube do Rio de Janeiro

Iate Clube do Rio de Janeiro 18, 19, 20 e 21 de abril de 2015 IATE CLUBE DO RIO DE JANEIRO INSTRUÇÕES DE REGATA 01 - REGRAS: 01.1 A regata será regida pelas regras, tais como enumeradas nas definições das Regras de Regata a Vela 2013-2016

Leia mais

AVISO DE REGATA. 1.1. Cabanga Iate Clube de Pernambuco, Federação Pernambucana de Vela e Motor e CBVela.

AVISO DE REGATA. 1.1. Cabanga Iate Clube de Pernambuco, Federação Pernambucana de Vela e Motor e CBVela. 1. AUTORIDADE ORGANIZADORA AVISO DE REGATA 1.1. Cabanga Iate Clube de Pernambuco, Federação Pernambucana de Vela e Motor e CBVela. 2. REGRAS 2.1. O Campeonato será regido pelas regras da ISAF na tradução

Leia mais

IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL

IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL 1 IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL TÍTULO I - DA FINALIDADE Art. 1º Os IV JOGOS ANEC têm a finalidade de estimular a prática esportiva, tornando-se mais um meio de formar nos valores os jovens dos

Leia mais

Centenário da República Portuguesa

Centenário da República Portuguesa TROFÉU MANUEL DE ARRIAGA Centenário da República Portuguesa Anúncio de Regata A Autoridade Organizadora constituída conjuntamente pela Federação Portuguesa de Vela, a Associação Regional de Vela dos Açores,

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL REGULAMENTO DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO

MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL REGULAMENTO DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO MUNICÍPIO DE ALCOCHETE CÂMARA MUNICIPAL REGULAMENTO DE APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO Introdução 1. As Autarquias locais desempenharam ao longo dos últimos anos um papel insubstituível no desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO DA 2ª ETAPA DA COPA SESI DE NATAÇÃO 2015 CAPÍTULO I CAPÍTULO IV CAPÍTULO II CAPÍTULO III

REGULAMENTO DA 2ª ETAPA DA COPA SESI DE NATAÇÃO 2015 CAPÍTULO I CAPÍTULO IV CAPÍTULO II CAPÍTULO III REGULAMENTO DA 2ª ETAPA DA COPA SESI DE NATAÇÃO 2015 CAPÍTULO I DAS FINALIDADES: Art. 1º - A Copa SESI de Natação visa desenvolver a natação entre os atletas não federados no Estado de Goiás. Com o objetivo

Leia mais

40º CAMPEONATO ESTADUAL Classes Laser Standard e 18º da Classe 4.7

40º CAMPEONATO ESTADUAL Classes Laser Standard e 18º da Classe 4.7 40º CAMPEONATO ESTADUAL Classes Laser Standard e 18º da Classe 4.7 2 a 4 de maio de 2014 Praia do Bosque, Enseada de Rio Das Ostras - RJ ORGANIZAÇÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO DAS OSTRAS ORGANIZAÇÃO

Leia mais

XXIV MINI CIRCUITO RIO Campeonato Brasileiro de Vela de Oceano Regra IRC (veleiros até 29,9 pés) / ABVO

XXIV MINI CIRCUITO RIO Campeonato Brasileiro de Vela de Oceano Regra IRC (veleiros até 29,9 pés) / ABVO XXIV MINI CIRCUITO RIO Campeonato Brasileiro de Vela de Oceano Regra IRC (veleiros até 29,9 pés) / ABVO 17 e 18 de outubro de 2015 CLASSE OCEANO até 29.9 : ORC, IRC (III e DAYBOAT) e BRA RGS CLASSES CONVIDADAS:

Leia mais

XXVI TRAVESSIA DOS TEMPLÁRIOS

XXVI TRAVESSIA DOS TEMPLÁRIOS Regulamento 28 Setembro.2014 APROVADO PELA FPN EM 22 DE JULHO DE 2014 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO / CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL 0 1. ORGANIZAÇÃO Associação de Natação do Distrito de Santarém. Associação

Leia mais

Anúncio de Regata. Um Mundo Náutico à Sua Espera www.cnhorta.org

Anúncio de Regata. Um Mundo Náutico à Sua Espera www.cnhorta.org A XXVII Atlantis Cup Regata da Autonomia será disputada nos grupos Oriental e Central da Região Autónoma dos entre 26 de julho e 04 de agosto de 2015 sendo Autoridade Organizadora o Clube Naval da Horta,

Leia mais

A g r u p a m e n t o d e E s c o l a s d e G u i a - P o m b a l

A g r u p a m e n t o d e E s c o l a s d e G u i a - P o m b a l 2014/2018 ÍNDICE ÍNDICE...2 PREÂMBULO...3 Capítulo I...3 Disposições Gerais...3 Artigo 1.º - Âmbito de aplicação...3 Artigo 2.º - Objeto...3 Artigo 3.º - Composição...3 Artigo 4.º - Designação dos representantes...3

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO ASSOCIAÇÃO FUTEBOL DE BEJA REGULAMENTO DO CURSO CURSO DE TREINADORES DE FUTEBOL UEFA C /RAÍZES (GRAU I) 2015 2016 1- Organização O curso de treinadores de Futebol UEFA C /RAÍZES (Grau I) - será organizado

Leia mais

VI DUATLO DE SÃO VICENTE 2016 VI DUATLO DE SÃO VICENTE - LAZER 2016

VI DUATLO DE SÃO VICENTE 2016 VI DUATLO DE SÃO VICENTE - LAZER 2016 VI DUATLO DE SÃO VICENTE 2016 VI DUATLO DE SÃO VICENTE - LAZER 2016 3 de ABRIL de 2016 Distância Standart: 10 Km Corrida / 38,6 Km Ciclismo / 5 km Corrida Distância Super Sprint: 2,5Km Corrida / 9,6 Km

Leia mais

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão)

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão) Regulamento Interno O presente regulamento aplica-se a todos os Cursos de formação concebidos, organizados e desenvolvidos pelo Nucaminho - Núcleo dos Camionistas do Minho, com o objetivo de promover o

Leia mais

TENNIS CLUB DA FIGUEIRA DA FOZ Escola de Ténis

TENNIS CLUB DA FIGUEIRA DA FOZ Escola de Ténis De acordo com o art.º 2º dos estatutos deste clube, o Tennis Club da Figueira da Foz tem uma que se rege pelo presente regulamento. 1. A funciona nas instalações do clube, sito na Avenida 25 de Abril,

Leia mais

Circuito Nacional de Bodyboard Esperanças 2014

Circuito Nacional de Bodyboard Esperanças 2014 CADERNO DE ENCARGOS Circuito Nacional de Bodyboard Esperanças 2014 1. INTRODUÇAO Utilidade Pública Desportiva - Despacho 49/94, de 9.9.1994 Com o objectivo de aumentar o número de provas existentes em

Leia mais

COPA BRASIL DE ESTREANTE 2016 Iate Clube de Santa Catarina Veleiros da Ilha 7 a 10 de janeiro de 2016 Florianópolis SC Brasil AVISO DE REGATAS

COPA BRASIL DE ESTREANTE 2016 Iate Clube de Santa Catarina Veleiros da Ilha 7 a 10 de janeiro de 2016 Florianópolis SC Brasil AVISO DE REGATAS COPA BRASIL DE ESTREANTE 2016 Iate Clube de Santa Catarina Veleiros da Ilha 7 a 10 de janeiro de 2016 Florianópolis SC Brasil AVISO DE REGATAS 1. REGRAS 1.1 A regata será regida pelas regras, tais como

Leia mais

Federação Portuguesa de Minigolfe UPD REGULAMENTO GERAL DE PROVAS. Aprovado na Assembleia Geral de 2013-12-07

Federação Portuguesa de Minigolfe UPD REGULAMENTO GERAL DE PROVAS. Aprovado na Assembleia Geral de 2013-12-07 Federação Portuguesa de Minigolfe UPD REGULAMENTO GERAL DE PROVAS Aprovado na Assembleia Geral de 2013-12-07 REGULAMENTO GERAL DE PROVAS DESPORTIVAS 1. PROVAS FEDERATIVAS 1.1. São consideras Provas Federativas

Leia mais

CASCAIS VELA 2014 28 a 31 Agosto 2014 CASCAIS PORTUGAL

CASCAIS VELA 2014 28 a 31 Agosto 2014 CASCAIS PORTUGAL CASCAIS VELA 2014 28 a 31 Agosto 2014 CASCAIS PORTUGAL TROFÉU QUEBRAMAR - ORC REGATA MARINA DE CASCAIS - ANC REGATA CLUBE NAVAL DE CASCAIS NHC DESAFIO DRAGÃO CHIVAS DESAFIO SB20 JEEP ANÚNCIO DE REGATA

Leia mais

Regulamento. 1.2. A caminhada terá a distância de +/- 7km, com andamentos livres.

Regulamento. 1.2. A caminhada terá a distância de +/- 7km, com andamentos livres. Regulamento A Associação Cultural Recreativa Desportiva Zambujeirense realizará no próximo dia 01 de Maio de 2016, pelas 09h00m, o evento denominado por «I Corrida do Mar composto por uma corrida e uma

Leia mais

Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo

Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo Regulamento de Apoio ao Movimento Associativo As associações são a expressão do dinamismo e interesse das populações que entusiasticamente se dedicam e disponibilizam em prol da causa pública. As associações

Leia mais

S E D E : E S C O L A B Á S I C A E S E C U N D Á R I A D E V I L A P O U C A D E A G U I A R GIAE. Gestão Integrada. para a Administração Escolar

S E D E : E S C O L A B Á S I C A E S E C U N D Á R I A D E V I L A P O U C A D E A G U I A R GIAE. Gestão Integrada. para a Administração Escolar S E D E : E S C O L A B Á S I C A E S E C U N D Á R I A D E V I L A P O U C A D E A G U I A R GIAE Gestão Integrada para a Administração Escolar Regulamento de Utilização Mod. AEVPA - Direção Página 1

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE A LIGA DE CLUBES DE BASQUETEBOL O CLUBE NACIONAL DE IMPRENSA DESPORTIVA

PROTOCOLO ENTRE A LIGA DE CLUBES DE BASQUETEBOL O CLUBE NACIONAL DE IMPRENSA DESPORTIVA PROTOCOLO ENTRE A LIGA DE CLUBES DE BASQUETEBOL E O CLUBE NACIONAL DE IMPRENSA DESPORTIVA CAPÍTULO I PRESSUPOSTOS DO PROTOCOLO CLÁUSULA 1ª Partes A Liga de Clubes de Basquetebol e o Clube Nacional de Imprensa

Leia mais

NORMAS INTERNAS DE FUNCIONAMENTO DO PROJETO «COMBATE O DESPERDÍCIO! REUTILIZA OS MANUAIS ESCOLARES 2014» PREÂMBULO

NORMAS INTERNAS DE FUNCIONAMENTO DO PROJETO «COMBATE O DESPERDÍCIO! REUTILIZA OS MANUAIS ESCOLARES 2014» PREÂMBULO NORMAS INTERNAS DE FUNCIONAMENTO DO PROJETO «COMBATE O DESPERDÍCIO! REUTILIZA OS MANUAIS ESCOLARES 2014» PREÂMBULO Verificando-se que a compra anual de manuais escolares por parte das famílias se tornou

Leia mais

REGULAMENTO DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DA VIATURA DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS DO COMITÉ OLIMPICO DE PORTUGAL CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DA VIATURA DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS DO COMITÉ OLIMPICO DE PORTUGAL CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DA VIATURA DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS DO COMITÉ OLIMPICO DE PORTUGAL CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto 1. O Presente Regulamento estabelece as condições

Leia mais

6º Campeonato Brasileiro da Classe Velamar 22 30, 31de maio, 01 e 02 de junho de 2013 Praia Clube São Francisco Niterói RJ. Patrocínio: Apoio:

6º Campeonato Brasileiro da Classe Velamar 22 30, 31de maio, 01 e 02 de junho de 2013 Praia Clube São Francisco Niterói RJ. Patrocínio: Apoio: Patrocínio: Apoio: 01 Regras INSTRUÇÕES DE REGATA 01.1 O campeonato será regido como definidas nas Regras de Regata a Vela 2013-2016 01.2 Regras da Classe Velamar 22 01.3 A tripulação deverá ter no máximo

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20)

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20) REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20) I DISPOSIÇÔES GERAIS ARTIGO 1º O Campeonato Nacional Gira-Praia é uma competição de Voleibol de Praia de âmbito nacional, organizada pela

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO DOS CAMPEONATOS PORTUGUESES DE DERBY ATRELADO PARA 2009

PROPOSTA DE REGULAMENTO DOS CAMPEONATOS PORTUGUESES DE DERBY ATRELADO PARA 2009 PROPOSTA DE REGULAMENTO DOS CAMPEONATOS PORTUGUESES DE DERBY ATRELADO PARA 2009 A partir de 1 de Janeiro de 2009 entra em vigor o presente Regulamento revogando o Regulamento do Campeonato de Derbies de

Leia mais

FEDERAÇÃO AQUÁTICA NORTERIOGRANDENSE COPA POTIGUAR DE NATAÇÃO- 2015 ANIVERSÁRIO DA FAN 45 anos REGULAMENTO GERAL

FEDERAÇÃO AQUÁTICA NORTERIOGRANDENSE COPA POTIGUAR DE NATAÇÃO- 2015 ANIVERSÁRIO DA FAN 45 anos REGULAMENTO GERAL FEDERAÇÃO AQUÁTICA NORTERIOGRANDENSE COPA POTIGUAR DE NATAÇÃO- 2015 ANIVERSÁRIO DA FAN 45 anos REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art.1º - A Federação Aquática Norteriograndense FAN promoverá a

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL. (Revisto em setembro 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO FUTSAL 2013 2017 (Revisto em setembro 2015) Índice 1. Introdução 2 2. Escalões Etários, tempo de jogo e variantes da modalidade 3 2.1. Escalões Etários 3 2.2. Tempo de Jogo e variantes

Leia mais

Festival da Canção Infantil BALEIA DE MARFIM

Festival da Canção Infantil BALEIA DE MARFIM Festival da Canção Infantil BALEIA DE MARFIM REGULAMENTO Artigo 1º (Natureza e Fim) 1º - O Festival da Canção Infantil Baleia de Marfim é uma organização anual da Câmara Municipal das Lajes do Pico e da

Leia mais

REGATA FESTIVA DE ANIVERSÁRIO CIR 113 ANOS. Santos / SP.

REGATA FESTIVA DE ANIVERSÁRIO CIR 113 ANOS. Santos / SP. O CIR Clube Internacional de Regatas convida a todos os Velejadores de Oceano, Hobie Cat, Super Cat, Snipe e Classe Aberta para demais monotipos não citados anteriormente, para a a realizar-se em Santos,

Leia mais

REGULAMENTO ACADÉMICO. IV. Disposições específicas para mestrados REG-001/V00

REGULAMENTO ACADÉMICO. IV. Disposições específicas para mestrados REG-001/V00 IV. Disposições específicas para mestrados Artigo 1º Concessão do Grau O grau de mestre é conferido através da aprovação em todas as unidades curriculares que integram o plano de estudos do mestrado e

Leia mais

Regulamento da Prova

Regulamento da Prova II Torneio Internacional de Águas Abertas do Mondego Regulamento da Prova 19.Setembro.2010 1. ORGANIZAÇÃO Câmara Municipal do Município Associação de Natação de Coimbra 2. APOIOS Arena Polisport EaFit

Leia mais

Associação Nacional de Desporto para Deficientes Visuais XIX CAMPEONATO DE GOALBALL DE PORTUGAL REGULAMENTO

Associação Nacional de Desporto para Deficientes Visuais XIX CAMPEONATO DE GOALBALL DE PORTUGAL REGULAMENTO Associação Nacional de Desporto para Deficientes Visuais XIX CAMPEONATO DE GOALBALL DE PORTUGAL REGULAMENTO Preâmbulo O Goalball é uma modalidade desportiva coletiva, originariamente concebida para a prática

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO VELA (Revisto em Setembro de 2016)

REGULAMENTO ESPECÍFICO VELA (Revisto em Setembro de 2016) REGULAMENTO ESPECÍFICO VELA 2014-2017 (Revisto em Setembro de 2016) ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. PARTICIPAÇÃO/ORGANIZAÇÃO... 4 1.1. LOCAL DE PRÁTICA... 4 1.2. PROGRAMA/ HORÁRIOS... 4 1.3. ACOMPANHAMENTO DE

Leia mais

CAMPEONATOS DE PORTUGAL EM PISTA COBERTA E CAMPEONATO NACIONAL DE SUB-23 EM PISTA COBERTA

CAMPEONATOS DE PORTUGAL EM PISTA COBERTA E CAMPEONATO NACIONAL DE SUB-23 EM PISTA COBERTA CAMPEONATOS DE PORTUGAL EM PISTA COBERTA E CAMPEONATO NACIONAL DE SUB-23 EM PISTA COBERTA 1. NOTA INTRODUTÓRIA Nos Campeonatos de Portugal Absolutos de Pista Coberta serão atribuídos os títulos individuais

Leia mais

Horário - ETAPA : 9:00h Local: São Vicente - Prais dos Milonários

Horário - ETAPA : 9:00h Local: São Vicente - Prais dos Milonários O Circuito Netuno de Travessia é um evento de natação composto de 6 ( seis ) etapas que serão realizadas em Santos no ano de 2014, com apoio da Prefeitura Municipal de São Vicente, Secretaria de Esportes

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO Circular n.º 023/2014 Portal F.P.T. - Inscrições Exmo. Sr. Presidente, No seguimento da Circular Nº 021/2014 Inscrições em Provas F.P.T. e depois de disponibilizarmos a possibilidade de testar/treinar

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DE AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS ÉPOCA DESPORTIVA 2014/15 Seguro Desportivo Página 1 1. - DEFINIÇÕES De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes

Leia mais

O XVIII Circuito Oceânico de Niterói será disputado sob as seguintes Regras e Regulamentos:

O XVIII Circuito Oceânico de Niterói será disputado sob as seguintes Regras e Regulamentos: O XVIII Circuito Oceânico de Niterói será disputado sob as seguintes Regras e Regulamentos: 1. REGRAS 1.1 O Evento será regido pelas Regras conforme definidas no Regulamento de Regatas a Vela da ISAF 2013/2016

Leia mais

LINHA DE PESQUISA 2 - Atenção Integral em Perinatologia

LINHA DE PESQUISA 2 - Atenção Integral em Perinatologia Edital nº 01/2015 A Direção da Maternidade Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a pedido da Coordenação do Mestrado Profissional em Saúde Perinatal, torna público que, no período compreendido

Leia mais

Norma IV Funcionamento da Componente de Apoio à Família

Norma IV Funcionamento da Componente de Apoio à Família Norma I Enquadramento Institucional A ABLA é uma IPSS e ONGD de inspiração cristã evangélica criada em 1984 por beneméritos alemães. A Associação dispõe de múltiplas respostas sociais para todas as gerações

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA. Enquadramento

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA. Enquadramento REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA Enquadramento Concurso de fotografia subordinado ao Tema O Cuidar na Enfermagem na Urgência e Emergência, organizado pela

Leia mais

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO Dispõe sobre as normas a serem estabelecidas no Regulamento do Campeonato de MÁSTER

Leia mais

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito

ÍNDICE. I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Modelo Competitivo Artigo 3º - Sistema Competitivo Artigo 4º - Ordem dos Jogos Artigo 5º - Duração dos Jogos Artigo

Leia mais