REGULAMENTO PRÉMIO EDP INOVAÇÃO 7ª EDIÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO PRÉMIO EDP INOVAÇÃO 7ª EDIÇÃO"

Transcrição

1 REGULAMENTO PRÉMIO EDP INOVAÇÃO 7ª EDIÇÃO 1

2 REGULAMENTO PRÉMIO EDP INOVAÇÃO 2015 Considerando que: A. O Grupo EDP é um líder global na promoção do desenvolvimento sustentável como o exemplifica a sua sucessiva colocação na liderança do Dow Jones Sustainability Index na área das utilities; B. A promoção do desenvolvimento sustentável é hoje parte integrante do modelo de negócio do Grupo EDP, como o exemplificam a aposta na geração eólica, na qual atingiu o terceiro lugar a nível mundial em capacidade instalada, bem como na geração hídrica, nas redes inteligentes de energia e na eficiência energética; C. O Grupo EDP apoia ativamente o empreendedorismo através da EDP Starter (www.edpstarter.com). A EDP Starter desenvolve várias iniciativas que incluem o patrocínio de competições de inovação, apoio técnico a empresas start up, apoio na prototipagem através do Fablab EDP, incubação de Startups, apoio a projetos de demonstração, ligação direta às atividades de capital de risco, entre outras; D. O Grupo EDP é um grupo de vocação multinacional, dando um forte contributo para o processo de internacionalização da economia Portuguesa, não só através dos seus investimentos diretos no exterior, como também pelo efeito exportador que os mesmos induzem em várias empresas de base nacional; E. O Terceiro Pacote Energético da União Europeia prevê a implementação de uma série de medidas nos mercados da eletricidade e do gás natural; F. O Pacote Energia-Clima ( ) da União Europeia estabelece objetivos concretos de aumento de eficiência energética, uso de energia de fontes renováveis, e redução de gases de efeito de estufa; 2

3 G. Os objetivos acima referidos não podem ser alcançados só com a atual base tecnológica e de negócio do sector energético, impondo-se a inovação como a única forma de viabilizar a satisfação das necessidades energéticas necessárias ao desenvolvimento económico e social a nível global, de forma ambientalmente sustentável; H. A inovação aberta, envolvendo a participação de empreendedores, grandes empresas, financiadores, universidades, centros tecnológicos e comunidade científica em geral, entre outros, apresenta significativas vantagens do ponto de vista de eficácia na busca de soluções e eficiência na utilização dos meios alocados à inovação, fazendo há muito parte integrante da estratégia de inovação prosseguida pelo Grupo EDP com considerável sucesso; I. A atração de talento e a capacidade empreendedora para o setor da energia, afigura-se fundamental para prosseguir o esforço de desenvolvimento tecnológico e de modelos de negócio necessários ao cumprimento desses objetivos; J. Como forma de reforçar a promoção da atração de talento e capacidade empreendedora para o setor da energia, o Grupo EDP, através da EDP Inovação S.A., com o apoio da Direção de Marca e Comunicação da EDP Energias de Portugal, S.A. (doravante designados por Promotores ), decidiu lançar o Prémio EDP Inovação, de acordo com as normas expressas neste Regulamento. 1. Objetivos O objetivo do Prémio EDP Inovação consiste em apoiar o desenvolvimento de novos projetos empresariais focados em inovação tecnológica ou em inovação de modelo de negócio, na área das tecnologias limpas (cleantech) no setor da energia. 3

4 2. Promoção do Empreendedorismo 2.1. O Prémio EDP Inovação é uma iniciativa que visa reforçar a capacidade de apoio ao empreendedorismo do Grupo EDP, tendo como objetivo a promoção de uma efetiva interligação com as restantes iniciativas do Grupo nesta área, tanto em Portugal como no estrangeiro, da qual possam beneficiar os participantes do concurso O apoio supra referido consistirá em: Entrega de um prémio monetário para o vencedor do concurso, nos termos referidos no ponto 10. infra; Colocação à disposição dos concorrentes do Prémio EDP Inovação de um conjunto de meios e atividades suscetíveis de incentivar e mesmo promover o lançamento de novas iniciativas empresariais; com efeito, pretende-se que os concorrentes, em particular os selecionados para a Fase de Desenvolvimento da Inovação do Prémio EDP Inovação, beneficiem de um conjunto de iniciativas de formação, recrutamento de equipa, estímulos e desafios, contacto com o Grupo EDP e contacto com outras pessoas e entidades com relevância no setor da energia. 3. Áreas Temáticas de Foco 3.1. O Prémio EDP Inovação pretende apoiar projetos empresariais nascentes, que apresentem tecnologias ou modelos de negócio inovadores nas seguintes áreas: Eficiência energética Mobilidade elétrica Tecnologias de informação aplicadas ao setor energético (incluindo redes inteligentes, sistemas de gestão remota de consumos energéticos e sistemas de monitorização e diagnóstico de consumos ou equipamentos energéticos) 4

5 Geração eólica Geração solar Geração elétrica offshore Outras formas de geração elétrica Armazenamento de energia Distribuição de energia Gás natural Internet of Things Machine to Machine 4. Elegibilidade 4.1. Podem concorrer equipas compostas por 2 (dois) a 5 (cinco) elementos Podem também concorrer startups constituídas há menos de 1 (um) ano Podem ainda concorrer ao Prémio EDP Inovação todas as equipas ou startups que o pretendam desde que todos os elementos tenham um nível académico que corresponda, no mínimo, à frequência do último ano de uma licenciatura. No caso da equipa concorrente ter 4 ou 5 elementos, um e apenas um deles está excetuado da obrigatoriedade de residência em Portugal Cada equipa ou startup não poderá apresentar mais do que 1 (uma) candidatura ao Prémio EDP Inovação Cada elemento só poderá fazer parte de 1 (uma) equipa ou startup candidata ao Prémio EDP Inovação Não podem concorrer ao Prémio EDP Inovação (i) colaboradores do Grupo EDP, (ii) colaboradores de empresas onde alguma das sociedades do Grupo EDP detenha uma participação e (iii) colaboradores das empresas parceiras do Grupo EDP neste projeto. 5

6 4.7. Os candidatos que tenham sido financeiramente apoiados em outros concursos organizados ou patrocinados pelo Grupo EDP poderão concorrer ao Prémio EDP Inovação desde que o façam com um novo projeto que em nada esteja relacionado com o projeto premiado. 5. Processo de Candidatura 5.1. As candidaturas devem ser apresentadas até 31 de maio de O processo de candidatura é feito através do preenchimento do Formulário de Candidatura disponível em No momento da candidatura, deverá ser anexa ao Formulário de Candidatura a seguinte documentação: Curriculum vitae de todos os elementos da equipa ou startup; Bilhete de Identidade ou Cartão do Cidadão dos elementos da equipa ou da startup; No caso de o concorrente ser uma startup deverá ser anexada a Certidão Permanente da empresa; Declaração de autoria da inovação, nos termos constantes da Ficha de Candidatura igualmente disponível em Resultados de pesquisa efetuada pelos candidatos sobre soluções similares à inovação proposta, com explicação dos aspetos que conferem caráter diferenciador à inovação proposta; 5.5. Os candidatos podem ainda apresentar documentos técnicos auxiliares, caso entendam necessário, os quais deverão ser anexados à candidatura em formato digital; a consideração ou não desses documentos na avaliação dos méritos da candidatura ficará ao exclusivo critério do Comité de Avaliação e Seleção. 6

7 5.6. Todos os documentos anexos ao Formulário de Candidatura devem ser agregados num único ficheiro em formato.zip, com uma dimensão máxima de 5MB, e enviados através do sistema de upload do site As candidaturas podem ser apresentadas em língua Portuguesa ou Inglesa A organização do Prémio EDP Inovação reserva-se o direito de, a qualquer momento, solicitar informações adicionais ou esclarecimentos aos candidatos. 6. Seleção para Fase de Desenvolvimento da Inovação 6.1. Estarão aptas para avaliação todas as candidaturas que tenham sido apresentadas em conformidade com os termos deste Regulamento A seleção para a Fase de Desenvolvimento da Inovação estará a cargo do Comité de Avaliação e Seleção que, de acordo com as regras do Regulamento, terá total autonomia para o fazer A seleção para a Fase de Desenvolvimento da Inovação basear-se-á nos seguintes critérios de avaliação: Qualidade da Inovação Tecnológica ou do Modelo de Negócio da candidatura: onde deverão ser ponderados, entre outros, aspetos como (i) caráter inovador da solução proposta, (ii) potencial de contribuição para redução de emissões de CO2, (iii) grau de adequação da solução proposta ao problema que pretende resolver. Mercado Potencial: deverão ser ponderados, entre outros, os seguintes aspetos: (i) dimensão estimada do mercado alvo, (ii) escalabilidade do negócio (iii) potencial de internacionalização. Adequação da equipa de recursos humanos para o desenvolvimento do projeto proposto. 7

8 6.4. Passarão à Fase de Desenvolvimento da Inovação do Prémio EDP Inovação um número não superior a 15 (quinze) candidaturas; o Comité de Avaliação e Seleção poderá ainda endereçar convites para participar na edição seguinte do Prémio EDP Inovação às equipas/startups candidatas cujo mérito seja elevado, mas cujas necessidades de melhoria identificadas impliquem, na opinião daquele Comité, uma evolução mais acentuada do que a apresentada A seleção para a Fase de Desenvolvimento da Inovação deverá estar concluída até 8 de junho de 2015; as equipas/startups candidatas selecionadas para a fase seguinte serão contactadas por correio eletrónico ou por telefone; a informação sobre as candidaturas que transitam para a fase seguinte será ainda disponibilizada em As decisões tomadas não são passíveis de qualquer apelo ou recurso. 7. Fase de Desenvolvimento da Inovação 7.1. Participarão na Fase de Desenvolvimento da Inovação todas as equipas/startups candidatas que tenham sido selecionadas pelo Comité de Avaliação e Seleção Os trabalhos desta fase serão coordenados pelo Comité de Avaliação e Seleção O objetivo desta fase é o de preparar as candidaturas para a apresentação ao Júri; é também um objetivo desta fase que a formação e os desafios nela colocados se constituam como uma alavanca de desenvolvimento dos projetos empresariais subjacentes a cada candidatura selecionada, contribuindo para o seu sucesso pós Prémio EDP Inovação Os trabalhos desta Fase beneficiarão de um conjunto de ações de formação visando o detalhe e a melhoria das candidaturas selecionadas; estas ações de formação serão definidas em detalhe pelo Comité de Avaliação e Seleção podendo incluir, entre outras, as seguintes: Formação em Planos de Negócio (EDP Ventures); Formação em Princípios de Propriedade Industrial (INPI). Formação em Prototipagem Rápida (Fablab EDP); 8

9 7.5. Durante esta fase será ainda possível a recomposição da equipa em cada candidatura (sendo certo que as regras aplicáveis às candidaturas e aos seus membros continuar-se-ão a aplicar, incluindo a necessidade de apresentação dos documentos em falta para cada pessoa que integre a equipa ou startup) Durante esta fase, deverão ser preparados os seguintes materiais: Plano de Negócios de acordo com o formato disponibilizado para o efeito; Calendário de implementação; Protótipo Fablab EDP (serão dispensados pelo Comité de Avaliação e Seleção os projetos que não se enquadrem neste caso específico, nomeadamente os projetos que se baseiem em modelos de negócio ou TI); Pedido de patente nacional (serão dispensados pelo Comité de Avaliação e Seleção os projetos que não se enquadrem neste caso específico); 7.7. As equipas/startups têm ainda a possibilidade de reunir com o Business Counselor indicado pelo Comité de Avaliação e Seleção. Os dias e horas das referidas reuniões ou videoconferências estão sujeitas à disponibilidade dos Business Counselors Após a entrega do Plano de Negócios, as equipas/startups serão chamadas a fazer uma breve apresentação (elevator pitch) de 5 minutos, ao Comité de Avaliação e Seleção, em Outubro, em dia e hora a indicar Os documentos produzidos no decorrer da Fase da Desenvolvimento da Inovação deverão ser enviados em formato digital para o seguinte endereço de o Protótipo Fablab EDP (caso exista) deverá permanecer na posse das equipas ou startups. 9

10 7.10. A qualquer momento, durante a Fase de Desenvolvimento da Inovação, às equipas/startups responsáveis pelas candidaturas poderá ainda ser solicitado: Apresentação de informação adicional considerada necessária pelo Comité de Avaliação e Seleção; Realização de uma apresentação de 15 (quinze) minutos ao Comité de Avaliação e Seleção, a executivos do Grupo EDP ou a convidados externos, com o objetivo de proporcionar aconselhamento, de contribuir para a melhoria das candidaturas e permitir aferir do grau de evolução intermédio atingido por cada equipa; Apresentação do Protótipo Fablab (caso exista). 8. Seleção dos Projetos para Apresentação ao Júri 8.1. O Comité de Avaliação e Seleção irá selecionar os projetos que revelem consistência no desenvolvimento da inovação e que apresentem padrões de grande qualidade na execução e adequabilidade do Plano de Negócios e Calendário de Implementação, para apresentação ao Júri O Comité de Avaliação e Seleção terá total autonomia para, de acordo com as regras do Regulamento, selecionar os projetos que deverão ser apresentados ao Júri Na seleção dos projetos serão considerados os seguintes aspetos: Qualidade do trabalho efetuado pela equipa/startup ao longo da Fase de Desenvolvimento da Inovação no que diz respeito a Plano de Negócios, Calendário de Implementação e Protótipo Fablab EDP (caso se aplique); serão valorizados entre outros aspetos: clareza na comunicação, explicitação dos fatores diferenciadores, planeamento das atividades 10

11 relacionadas com propriedade intelectual, análise de mercado potencial, análise da concorrência, plano de comercialização, análise da escalabilidade do negócio e projeções económico-financeiras do negócio; Os critérios referidos em 6.3 acima; Progresso evidenciado pelas candidaturas ao longo da Fase de Desenvolvimento de Inovação, nomeadamente no que diz respeito aos critérios acima referidos; Exequibilidade do plano, nomeadamente ao nível do equilíbrio de competências (técnicas, comerciais, financeiras, etc.) da equipa ou startup e sua coerência com o Plano de Negócios e Calendário de Implementação, espírito empreendedor evidenciado, grau de comprometimento e motivação para com o projeto proposto, acessibilidade a fontes de financiamento, capacidade para identificar e desenvolver parcerias. Qualidade do elevator pitch presencial, a decorrer na segunda reunião do Comité de Avaliação e Seleção. Na impossibilidade dos elementos da equipa se deslocarem a Lisboa na data agendada, o Comité de Avaliação e Seleção aceitará o envio de elevator pitches em formato vídeo Serão selecionados para apresentação ao Júri um número máximo de 6 (seis) projetos As decisões tomadas pelo Comité de Avaliação e Seleção não são passíveis de qualquer apelo ou recurso. 9. Apresentação ao Júri 9.1. A apresentação ao Júri decorrerá durante o mês de Outubro de As equipas ou startups selecionadas para a Apresentação ao Júri serão informadas telefonicamente até 15 (quinze) dias antes da data da apresentação; a data será igualmente publicitada em 11

12 9.3. A apresentação será presencial, em língua Portuguesa ou Inglesa, com a duração máxima e precisa de 10 (dez) minutos por equipa ou startup; adicionalmente, o Júri poderá colocar questões que considere pertinentes para a avaliação do mérito das candidaturas em apresentação As apresentações deverão ser apresentadas em formato PowerPoint ou Prezi com um máximo de 10 (dez) slides. O documento será projetado (nunca impresso) pelo que se recomenda uma dimensão de letra e conteúdos apropriada O Júri analisará previamente o Plano de Negócios e o Calendário de Implementação As equipas ou startups deverão fazer-se acompanhar do Protótipo Fablab (caso se aplique). 10. Projeto Vencedor e Respectivo Prémio O Júri escolherá como equipa/startup vencedora aquela que, na opinião do Júri, tenha desenvolvido o projeto com maiores possibilidades de vir a ser um negócio de sucesso O Júri elegerá ainda o 2º e 3º lugares os quais não têm direito a qualquer prémio monetário, mas podem, em caso de incumprimento por parte da equipa/startup vencedora, vir a tornar-se vencedores, pela respetiva ordem À equipa/startup vencedora será atribuído um prémio no montante de (cinquenta mil euros), o qual se encontra sujeito às seguintes condições: Utilização exclusiva do montante ganho para a implementação e desenvolvimento do projeto submetido pela equipa/startup vencedora ao Prémio EDP Inovação; Constituição de uma empresa para desenvolver o projeto proposto pela equipa vencedora (não se aplica caso já seja uma startup); 12

13 Criação de uma conta bancária em nome da empresa constituída para onde será transferida a verba ganha, em parcelas (não se aplica caso já seja uma startup, caso em que se utilizará uma conta bancária da empresa); Previamente a qualquer depósito será assinado um acordo de disponibilização de fundos que estipulará pagamentos em parcelas em função do cumprimento de metas definidas por um cronograma de implementação. A disponibilização dos fundos fica sujeita à participação da EDP Ventures em 10% no capital social da empresa. A participação da EDP Ventures no capital acionista da empresa é uma opção da EDP Ventures. O não exercício da opção por parte da EDP Ventures não invalida a transferência do prémio monetário. Caso a empresa venha a fazer um levantamento de fundos junto de investidores, a EDP Ventures terá direito de preferência sobre os novos acionistas, podendo vir a aumentar a sua posição acionista até aos 25% Se no prazo de 30 (trinta) dias após a comunicação do projeto vencedor a empresa não estiver constituída e/ou a conta bancária para o depósito não exista, o Prémio EDP Inovação poderá ser atribuído ao projeto que o Júri elegeu como sendo o segundo ou terceiro classificados, nos termos do disposto em 10.2 e o O Júri poderá não atribuir o Prémio EDP Inovação caso considere que nenhum dos projetos que realizaram a Apresentação ao Júri preenche os requisitos de qualidade mínimos O Prémio EDP Inovação é uno e indivisível As decisões do Júri não são passíveis de qualquer apelo ou recurso. 13

14 11. Júri e Comité de Avaliação e Seleção A composição do Júri poderá ser consultada em As decisões do Júri deverão ser tomadas por maioria de votos; caso o Júri não consiga decidir sobre determinada matéria, por empate de votos ou por outra razão, a decisão em causa caberá ao Presidente do Júri O Comité de Avaliação e Seleção será composto por um número de entre 3 (três) a 5 (cinco) elementos a indicar pela EDP Inovação; desses elementos até 2 (dois) serão os Responsáveis do Comité de Avaliação e Seleção; alguns elementos do Comité de Avaliação e Seleção poderão ser externos ao Grupo EDP; Os Responsáveis do Comité de Avaliação e Seleção serão os elementos que tomarão as decisões finais que cabem ao Comité de Avaliação e Seleção A composição do Comité de Avaliação e Seleção, incluindo os respetivos responsáveis será comunicada em Poderá existir sobreposição entre membros do Júri e elementos do Comité de Avaliação e Seleção Os membros do Júri e os elementos do Comité de Avaliação e Seleção poderão ser substituídos a qualquer altura; é da exclusiva responsabilidade da EDP Inovação a indicação dos substitutos de membros do Júri ou de elementos do Comité de Avaliação e Seleção que, por vontade própria ou por vontade da EDP Inovação, terminem a sua participação no Prémio EDP Inovação. 12. Confidencialidade e Propriedade Intelectual Os candidatos autorizam os Promotores a utilizar, de forma global ou parcial, o seu nome, imagem e demais elementos da candidatura para efeitos publicitários; esta utilização será gratuita. 14

15 12.2. É excecionada do ponto anterior toda a informação confidencial nos termos previstos no ponto seguinte Após a entrega das candidaturas e durante um período de 9 (nove) meses, os Promotores, o Júri e o Comité de Avaliação e Seleção comprometem-se a não divulgar toda a informação que tenha sido classificada como confidencial pelos candidatos (sendo que esta classificação implica necessariamente assinalar a opção de confidencialidade no formulário de candidatura) Compete exclusivamente aos participantes do Prémio EDP Inovação assegurar ou proteger a confidencialidade da informação submetida ao longo do Prémio EDP Inovação, não sendo os Promotores, o Júri ou o Comité de Avaliação e Seleção responsáveis por isso. 13. Comunicação do projeto vencedor e cerimónia de entrega do Prémio A comunicação do projeto vencedor será realizada na cerimónia de entrega do Prémio EDP Inovação que terá lugar em Novembro, em local e dia a anunciar O local e data de realização da referida cerimónia será atempadamente anunciada em As 3 (três) equipas finalistas farão uma apresentação à audiência da cerimónia, com a duração máxima de 5 (cinco) minutos, que resuma os principais aspetos do projeto que pretendem desenvolver As equipas ou startups que efetuaram a apresentação ao Júri deverão expor os seus protótipos e/ou modelos de negócio no decorrer da cerimónia em espaço adaptado para o efeito O incumprimento do ponto 13.3 por qualquer equipa implica a sua desqualificação automática. 15

16 14. Outros Em caso de dúvidas na interpretação deste Regulamento, deverá ser consultado o Comité de Avaliação e Seleção através do 16

PRÉMIO EDP INOVAÇÃO 2013 Versão SITE

PRÉMIO EDP INOVAÇÃO 2013 Versão SITE PRÉMIO EDP INOVAÇÃO 2013 Versão SITE Roadshow De 18 de Fevereiro a 15 de Abril Data entrega candidaturas 13 de Maio 1ª Reunião Comité de Avaliação e Seleção 20 de Maio Divulgação das candidaturas pré-seleccionadas

Leia mais

Empreendedorismo Negócios

Empreendedorismo Negócios CONCURSO DE IDEIAS Empreendedorismo Negócios Enquadramento O Concurso de Ideias apresenta como objetivo desenvolver o espírito empreendedor da população em geral, contribuindo desta forma para a promoção

Leia mais

PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH-NOVA/SANTANDER-UNIVERSIDADES. Melhores Ideias de Negócio

PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH-NOVA/SANTANDER-UNIVERSIDADES. Melhores Ideias de Negócio PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH-NOVA/SANTANDER-UNIVERSIDADES Melhores Ideias de Negócio 2016 GUIA DE CANDIDATURA Preâmbulo Consciente dos novos cenários económicos, que se observam à escala global, e atenta

Leia mais

Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho

Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho Regulamento Acredita Portugal Realize o seu Sonho REGULAMENTO DA 4ª EDIÇÃO DO CONCURSO "BES REALIZE O SEU SONHO" Capítulo I - Introdução e Objetivos 1.º(Introdução e Objetivos) O Concurso Realize o Seu

Leia mais

REGULAMENTO. Preâmbulo

REGULAMENTO. Preâmbulo REGULAMENTO Preâmbulo O espírito de iniciativa, a criatividade, a capacidade de detectar e aproveitar oportunidades, de assumir o risco e formar decisões, constituem premissas essenciais para o sucesso

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS E PLANOS DE NEGÓCIO ARRISCA C 2016

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS E PLANOS DE NEGÓCIO ARRISCA C 2016 REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS E PLANOS DE NEGÓCIO ARRISCA C 2016 1. Este concurso visa estimular o desenvolvimento de conceitos de negócio em torno dos quais se perspetive a criação de novas empresas.

Leia mais

Concurso de Ideias Empreende +

Concurso de Ideias Empreende + Concurso de Ideias Empreende + REGULAMENTO Preâmbulo A Universidade de Aveiro, através da sua Unidade de Transferência de Tecnologia (UATEC), a seguir denominada Organização, promove o «Concurso de Ideias

Leia mais

CONCURSO "IDEIA BRILHANTE"

CONCURSO IDEIA BRILHANTE CONCURSO "IDEIA BRILHANTE" REGULAMENTO DO CONCURSO Concorrentes 1ª Fase 2ª Fase 3ª Fase Vencedores Avaliação de ideias Avaliação de planos de negócio Apresentação do plano de negócios REGULAMENTO DE CONCURSO

Leia mais

1º Call for Ideas. Artigo 1º. Artigo 2º. [Type text] [Type text] [Type text] - Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa - Regulamento.

1º Call for Ideas. Artigo 1º. Artigo 2º. [Type text] [Type text] [Type text] - Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa - Regulamento. 1º Call for Ideas - Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa - Regulamento Artigo 1º Âmbito 1. O 1º Call for Ideas Criação do Próprio Emprego, Negócio ou Empresa é um programa de candidaturas para

Leia mais

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL 2015 PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL 2015 MANUAL OPERACIONAL Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2015 2/13 ÍNDICE 1. DEFINIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO... 3 1.1. Um prémio que reconhece a excelência

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO

REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVEMPREENDE PREÂMBULO A Associação Industrial Portuguesa - Câmara de Comércio e Indústria (AIP-CCI) no âmbito do projeto INOVEMPREENDE, uma iniciativa QREN com o apoio da União

Leia mais

iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto

iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto iup25k Concurso de Ideias de Negócio da Universidade do Porto REGULAMENTO Preâmbulo A Universidade do Porto tem vindo a desenvolver esforços para fomentar o empreendedorismo, criando para tal estruturas

Leia mais

Regulamento. 5. O Concurso 50/50, promovido pelo ACM, IP, lançado pela primeira vez em 2015, assume um carácter experimental.

Regulamento. 5. O Concurso 50/50, promovido pelo ACM, IP, lançado pela primeira vez em 2015, assume um carácter experimental. Regulamento PARTE I ENQUADRAMENTO GERAL Artigo 1º Âmbito 1. O Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (doravante ACM, I.P.) propõe a dinamização de um concurso de ideias, denominado Concurso 50/50, destinado

Leia mais

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO FREGUESIA

NORMAS DE PARTICIPAÇÃO FREGUESIA NORMAS DE PARTICIPAÇÃO FREGUESIA Uma iniciativa de: Índice Capítulo I Âmbito... 1 Artigo 1.º Objeto... 1 Artigo 2.º Definições... 1 Artigo 3º Apelos Freguesia 21... 1 Artigo 4.º Objetivos dos Apelos Freguesia

Leia mais

CRIAR 2008 Regulamento. Capítulo I Disposições gerais

CRIAR 2008 Regulamento. Capítulo I Disposições gerais CRIAR 2008 Regulamento Capítulo I Disposições gerais Artigo 1.º Organização 1. O CRIAR 2008 é uma iniciativa da Liberty Seguros, S.A., com o objectivo de identificar e apoiar ideias de negócio inovadoras

Leia mais

REGULAMENTO PONTO VERDE OPEN INNOVATION

REGULAMENTO PONTO VERDE OPEN INNOVATION REGULAMENTO PONTO VERDE OPEN INNOVATION A Sociedade Ponto Verde, doravante designada SPV, é uma instituição privada, sem fins lucrativos, que tem por missão organizar e gerir a retoma e valorização de

Leia mais

Regulamento. Prémio Novos Artistas Fundação EDP 2015

Regulamento. Prémio Novos Artistas Fundação EDP 2015 Regulamento Prémio Novos Artistas Fundação EDP 2015 Considerando que: A. A Fundação EDP é uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, que tem por fins gerais a promoção, o desenvolvimento

Leia mais

Regulamento. 1ª Edição - 2013

Regulamento. 1ª Edição - 2013 Regulamento 1ª Edição - 2013 1/11 Artº 1º Definição e Âmbito 1. O Start Up Challenge Moçambique tem por objectivo promover os esforços de empreendedorismo em Moçambique, promovendo os empreendedores, trazendo

Leia mais

Concurso de Ideias promovido pela OTIC UTL

Concurso de Ideias promovido pela OTIC UTL Concurso de Ideias promovido pela OTIC UTL 2010 Patrocinadores: Preâmbulo A Oficina de Transferência de Tecnologia e de Conhecimento da Universidade Técnica de Lisboa (OTIC UTL) com o lançamento do concurso

Leia mais

Concurso de Fotografia A inclusão na diversidade

Concurso de Fotografia A inclusão na diversidade Concurso de Fotografia A inclusão na diversidade REGULAMENTO I. O concurso: 1. O concurso de fotografia A inclusão na diversidade é uma iniciativa da Plural&Singular, em parceria com o Centro Português

Leia mais

Preâmbulo. Artigo 1º Objetivos. São objetivos do concurso SpinUM:

Preâmbulo. Artigo 1º Objetivos. São objetivos do concurso SpinUM: Regulamento Preâmbulo A TecMinho Associação Universidade-Empresa para o Desenvolvimento, em parceria com a Associação Spinpark Incubadora de Empresas de Base Tecnológica, doravante designados por Organização,

Leia mais

5ª Edição do Prémio SIC Esperança Escola Solar Regulamento

5ª Edição do Prémio SIC Esperança Escola Solar Regulamento A SIC Esperança promove anualmente a entrega de um prémio a um projeto inovador ainda não implementado, que tenha como objetivo a melhoria da qualidade de vida, em particular de pessoas socialmente desfavorecidas.

Leia mais

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO

REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO REGULAMENTO DO PASSAPORTE PARA O EMPREENDEDORISMO Artigo 1º Âmbito Ao abrigo do n.º 1 do artigo 8.º da Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, o presente regulamento estabelece os procedimentos

Leia mais

Ensino Básico. Regulamento da Competição

Ensino Básico. Regulamento da Competição ESCOLA + Promoção de Eficiência Energética entre Escolas do 1º Ciclo de O Projeto Escola + Ensino Básico Regulamento da Competição Ano Letivo 2014-2015 O Projeto «Escola +» é uma iniciativa da Lisboa E-Nova

Leia mais

CONCURSO. 1. Introdução. 2. Objetivo. Criação de imagem gráfica do Ministério Público. [Regulamento]

CONCURSO. 1. Introdução. 2. Objetivo. Criação de imagem gráfica do Ministério Público. [Regulamento] S. R. PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONCURSO Criação de imagem gráfica do Ministério Público [Regulamento] 1. Introdução O Ministério Público português, órgão constitucional do Estado, é autónomo do

Leia mais

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSA EDP MANOEL DE OLIVEIRA

REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSA EDP MANOEL DE OLIVEIRA REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSA EDP MANOEL DE OLIVEIRA ARTIGO 1.º Objecto O presente Regulamento tem por objecto regular os termos e condições da atribuição pela EDP Energias de Portugal, S.A. (EDP)

Leia mais

REGULAMENTO NOVA Idea Competition 2015

REGULAMENTO NOVA Idea Competition 2015 REGULAMENTO NOVA Idea Competition 2015 Preâmbulo O NOVA IDEA COMPETITION é uma iniciativa anual do Gabinete de Empreendedorismo da Reitoria da NOVA que pretende proporcionar aos alunos da Universidade

Leia mais

Regulamento. Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa

Regulamento. Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa Regulamento Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa 2011/2012 Artigo 1º Organização e objetivo A AIMinho Associação Empresarial (AIMinho) leva a efeito o Prémio Desafio OUSAR: Criar a minha Empresa

Leia mais

CONCURSO ANUAL DE IDEIAS PARA JOVENS

CONCURSO ANUAL DE IDEIAS PARA JOVENS CONCURSO ANUAL DE IDEIAS PARA JOVENS REGULAMENTO ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 2 OBJETIVO EIXOS DE INTERVENÇÃO 4 PARTICIPANTES 5 CALENDARIZAÇÃO 4 PROCEDIMENTOS CONCURSAIS 4 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 5 8 AVALIAÇÃO 9

Leia mais

regulamento Inovação no Sector da Floresta

regulamento Inovação no Sector da Floresta regulamento Inovação no Sector da Floresta 2014-2015 Regulamento Concurso Universitário CAP Cultiva o teu futuro 4.ª Edição CAP - Confederação dos Agricultores de Portugal Mais do que imaginas 4 regulamento

Leia mais

MANUAL DA INCUBADORA DO TAGUSPARK

MANUAL DA INCUBADORA DO TAGUSPARK MANUAL DA INCUBADORA DO TAGUSPARK Data: Outubro de 2013 Índice 1. Introdução... 1 2. Âmbito... 1 3. Modelo de incubação... 2 3.1 Pré-Incubação... 2 3.2 Incubação... 3 3.3 Desenvolvimento Empresarial...

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS Preâmbulo Considerando a missão do INR, I.P., enquanto organismo público, de assegurar o planeamento, execução e

Leia mais

1. DO OBJETIVO a. O Concurso Ftec de Empreendedorismo é promovido pelo CIEM (Centro de Inovação e Empreendedorismo) da instituição, e tem como

1. DO OBJETIVO a. O Concurso Ftec de Empreendedorismo é promovido pelo CIEM (Centro de Inovação e Empreendedorismo) da instituição, e tem como 1. DO OBJETIVO a. O Concurso Ftec de Empreendedorismo é promovido pelo CIEM (Centro de Inovação e Empreendedorismo) da instituição, e tem como objetivo divulgar a cultura do empreendedorismo de alto impacto

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS

REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS REGULAMENTO DA CAMPANHA REDE AQUI É FRESCO 5 ANOS, 5 CARROS PRIMEIRA.- EMPRESA ORGANIZADORA 1.1 UNIMARKETING, Marketing, Comercialização de Bens de Consumo e Serviços Promocionais, C.R.L com sede em Av.

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PUBLICITÁRIO CLIENTE CA DIGITAL

REGULAMENTO DO CONCURSO PUBLICITÁRIO CLIENTE CA DIGITAL REGULAMENTO DO CONCURSO PUBLICITÁRIO CLIENTE CA DIGITAL 1. Introdução O Concurso Cliente CA Digital é promovido pela Caixa Central Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, CRL, pessoa colectiva 501 464

Leia mais

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de

Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de Envie-nos os seus trabalhos jornalísticos sobre o sector rodoviário, publicados em 2011. Participe entre 1 de Novembro de 2011 e 31 de Janeiro de 2012. ENQUADRAMENTO 2ºs PRÉMIOS DE JORNALISMO CEPSA ESTRADAS

Leia mais

Regulamento do Concurso de Fotografia. Preâmbulo

Regulamento do Concurso de Fotografia. Preâmbulo Regulamento do Preâmbulo No ano de 2015 o Provedor de Justiça Português comemorará 40 anos ao serviço da democracia, do Estado de Direito e dos direitos fundamentais dos cidadãos. Este órgão do Estado

Leia mais

CONCURSO NACIONAL PARA A CRIAÇÃO DA IMAGEM DA GALA DO COMITÉ PARALÍMPICO DE PORTUGAL REGULAMENTO

CONCURSO NACIONAL PARA A CRIAÇÃO DA IMAGEM DA GALA DO COMITÉ PARALÍMPICO DE PORTUGAL REGULAMENTO CONCURSO NACIONAL PARA A CRIAÇÃO DA IMAGEM DA GALA DO COMITÉ PARALÍMPICO DE PORTUGAL REGULAMENTO Artigo 1º - Promotor 1. O Comité Paralímpico de Portugal (CPP) organiza um Concurso Nacional, adiante designado

Leia mais

1/12 REGULAMENTO. EDP e a Eficiência Energética. Prémio Anual de Estratégia, Marketing e Comunicação

1/12 REGULAMENTO. EDP e a Eficiência Energética. Prémio Anual de Estratégia, Marketing e Comunicação 1/12 REGULAMENTO EDP e a Eficiência Energética Prémio Anual de Estratégia, Marketing e Comunicação 6.ª Edição 2012 2/12 Regulamento EDP University Challenge 2012 Artigo 1º Objetivo do prémio 1. O EDP University

Leia mais

Prémio Inovação Valorpneu 2014. Regulamento. Índice

Prémio Inovação Valorpneu 2014. Regulamento. Índice Regulamento Prémio Inovação Valorpneu 2014 Índice Artigo 1º... 2 Denominação... 2 Artigo 2º... 2 Objetivos... 2 Artigo 3º... 2 Âmbito... 2 Artigo 4º... 2 Destinatários... 2 Artigo 5º... 3 Prémios a atribuir...

Leia mais

REGULAMENTO - PRÊMIO EDP INOVAÇÃO

REGULAMENTO - PRÊMIO EDP INOVAÇÃO REGULAMENTO - PRÊMIO EDP INOVAÇÃO 1. OBJETIVOS O Prêmio EDP Inovação é uma iniciativa da EDP Brasil, subsidiária da EDP Energias de Portugal, que visa incentivar a inovação, a sustentabilidade e o empreendedorismo

Leia mais

ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO PARQUE ATLÂNTICO STARS!

ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO PARQUE ATLÂNTICO STARS! ALTERAÇÃO AO REGULAMENTO PARQUE ATLÂNTICO STARS! A Sierra Portugal, S.A., com sede na Torre Ocidente, Rua Galileu Galilei, n.º 2, 3.º piso, freguesia de Carnide, concelho de Lisboa, matriculada na Conservatória

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVAÇÃO EDP RICHARD BRANSON

REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVAÇÃO EDP RICHARD BRANSON REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVAÇÃO EDP RICHARD BRANSON Fevereiro 2009 REGULAMENTO DO PRÉMIO INOVAÇÃO EDP RICHARD BRANSON Artigo 1.º Âmbito, Objectivo e Descrição do Prémio 1. As alterações climáticas constituem

Leia mais

FREGUESIA DE BOAVISTA DOS PINHEIROS MUNICÍPIO DE ODEMIRA. Concurso de Criação do Logótipo para a Freguesia de Boavista dos Pinheiros REGULAMENTO

FREGUESIA DE BOAVISTA DOS PINHEIROS MUNICÍPIO DE ODEMIRA. Concurso de Criação do Logótipo para a Freguesia de Boavista dos Pinheiros REGULAMENTO FREGUESIA DE BOAVISTA DOS PINHEIROS MUNICÍPIO DE ODEMIRA Concurso de Criação do Logótipo para a Freguesia de Boavista dos Pinheiros REGULAMENTO Artigo 1.º Promotor 1. A Freguesia de Boavista dos Pinheiros

Leia mais

Regulamento PAPSummer 2016

Regulamento PAPSummer 2016 Regulamento PAPSummer 2016 Artigo 1º Objetivos do programa, montante e designação das bolsas 1. O programa PAPSummer pretende dar a oportunidade a estudantes portugueses ( Estudante ) de desenvolver um

Leia mais

PRÊMIO ASSESPRO-RJ MELHORES EMPRESAS EDIÇÃO 2015 EDITAL DE RETIFICAÇÃO

PRÊMIO ASSESPRO-RJ MELHORES EMPRESAS EDIÇÃO 2015 EDITAL DE RETIFICAÇÃO PRÊMIO ASSESPRO-RJ MELHORES EMPRESAS EDIÇÃO 2015 EDITAL DE RETIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 31 de julho de 2015. www.assespro-rj.org.br/premioempresas Praça Pio X, 55/ 9º andar - Centro 20.070-900 Rio de Janeiro,

Leia mais

REGULAMENTO. Artigo 1º. Objeto e âmbito

REGULAMENTO. Artigo 1º. Objeto e âmbito REGULAMENTO O presente regulamento estabelece os procedimentos associados à medida «Passaporte para o Empreendedorismo», regulamentada pela Portaria n.º 370-A/2012, de 15 de novembro de 2012, estabelecida

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO CONCURSO DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO CONCURSO DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Objectivo 1.1 O concurso Glassberries Design Awards, instituído pela BA Vidro, pretende promover a participação de jovens designers, na área de design de produto,

Leia mais

Concurso Gastronómico do Medronho e da Castanha 2015 Valorizar o Medronho e Castanha

Concurso Gastronómico do Medronho e da Castanha 2015 Valorizar o Medronho e Castanha Concurso Gastronómico do Medronho e da Castanha 2015 Valorizar o Medronho e Castanha Normas de Inscrição e Participação Enquadramento O presente concurso é uma iniciativa do Município de Oleiros, no âmbito

Leia mais

REguLAMEntO E normas de AtRIbuIçãO do SELO CERAMICS portugal does It better www.ceramica.pt/selo

REguLAMEntO E normas de AtRIbuIçãO do SELO CERAMICS portugal does It better www.ceramica.pt/selo Regulamento e normas de Atribuição do Selo CERAMICS PORTUGAL DOES IT BETTER www.ceramica.pt/selo Regulamento e normas de Atribuição do Selo CERAMICS PORTUGAL DOES IT BETTER www.ceramica.pt/selo FICHA

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS. 1. Objeto

REGULAMENTO DE BOLSAS. 1. Objeto REGULAMENTO DE BOLSAS 1. Objeto 1.1 O presente Regulamento estabelece os termos e condições aplicáveis à atribuição pela Gilead Sciences, Lda. ( Gilead ) de apoios financeiros ( Bolsas ) com o objetivo

Leia mais

Bolsas ES Jovem / NOS Alive. FAQ s

Bolsas ES Jovem / NOS Alive. FAQ s Bolsas ES Jovem / NOS Alive FAQ s I FINALIDADE DO PROGRAMA ES JOVEM 1. Qual é a finalidade do programa ES Jovem? Este programa tem como finalidade dar a conhecer o setor da economia social aos jovens,

Leia mais

REGULAMENTO DO VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS

REGULAMENTO DO VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS VI CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS Preâmbulo O CINC CASCAIS - VI Concurso de Ideias de Negócio do Concelho de Cascais é uma iniciativa de captação de ideias

Leia mais

PROJETO DO REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS RELATIVO À IDENTIDADE VISUAL IMAGEM DO INSTITUTO DAS FLORESTAS E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA

PROJETO DO REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS RELATIVO À IDENTIDADE VISUAL IMAGEM DO INSTITUTO DAS FLORESTAS E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA PROJETO DO REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS RELATIVO À IDENTIDADE VISUAL IMAGEM DO INSTITUTO DAS FLORESTAS E CONSERVAÇÃO DA NATUREZA Preâmbulo A SECRETARIA REGIONAL DO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS pretende,

Leia mais

Passaporte para o Empreendedorismo

Passaporte para o Empreendedorismo Passaporte para o Empreendedorismo Enquadramento O Passaporte para o Empreendedorismo, em consonância com o «Impulso Jovem», visa através de um conjunto de medidas específicas articuladas entre si, apoiar

Leia mais

Regulamento do concurso de ideias com o objetivo de selecionar uma designação original. para o futuro Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira

Regulamento do concurso de ideias com o objetivo de selecionar uma designação original. para o futuro Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira Regulamento do concurso de ideias com o objetivo de selecionar uma designação original 1. Objeto para o futuro Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira 1.1. O presente regulamento estabelece as

Leia mais

Fazer Acontecer a Regeneração Urbana. Plano de Regeneração Urbana. Alto de Beja Rua das Lojas e Praça da República AUSCULTAÇÃO PÚBLICA

Fazer Acontecer a Regeneração Urbana. Plano de Regeneração Urbana. Alto de Beja Rua das Lojas e Praça da República AUSCULTAÇÃO PÚBLICA Fazer Acontecer a Regeneração Urbana Plano de Regeneração Urbana Alto de Beja Rua das Lojas e Praça da República AUSCULTAÇÃO PÚBLICA Artigo 1º. Enquadramento REGENERAÇÃO URBANA UM NOVO IMPULSO, é uma iniciativa

Leia mais

melhoria e inovação da contratação colectiva; dignificação e melhoria das condições de trabalho.

melhoria e inovação da contratação colectiva; dignificação e melhoria das condições de trabalho. REGULAMENTO O Prémio Manuel Lopes foi instituído 1 pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade no sentido de homenagear Manuel Lopes considerando a sua dedicação à implementação da contratação colectiva

Leia mais

Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos - «Almada, Cidade Educadora»

Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos - «Almada, Cidade Educadora» Normas de Participação no Concurso Jovens Talentos - «Almada, Cidade Educadora» 1. Disposições Gerais A Câmara Municipal de Almada promove o «Concurso Jovens Talentos 2012 - Almada, Cidade Educadora» com

Leia mais

Regulamento. Projeto Gouveia StartUp

Regulamento. Projeto Gouveia StartUp Regulamento Projeto Gouveia StartUp Projeto Gouveia StartUp Índice Preâmbulo 2 Capitulo I - Disposições Gerais 3 Leis Habilitantes 3 Âmbito Geográfico 3 Objeto 3 Candidatos 3 Capítulo II Gestão e Condições

Leia mais

ANEXO. Regulamento do Prémio Jerónimo Martins/GPA Investigação e Desenvolvimento Sustentável

ANEXO. Regulamento do Prémio Jerónimo Martins/GPA Investigação e Desenvolvimento Sustentável ANEXO Regulamento do Prémio Jerónimo Martins/GPA Investigação e Desenvolvimento Sustentável Preâmbulo A GCI, Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Quercus (Associação Nacional de Conservação da Natureza),

Leia mais

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA (FEE) Candidaturas a apoios financeiros do FEE, dirigidos às áreas da Mobilidade e dos Transportes

FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA (FEE) Candidaturas a apoios financeiros do FEE, dirigidos às áreas da Mobilidade e dos Transportes Divulgação do IMT FUNDO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA (FEE) Candidaturas a apoios financeiros do FEE, dirigidos às áreas da Mobilidade e dos Transportes Dia 3 de março, irá abrir um concurso para apresentação

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS REGULAMENTO

CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS REGULAMENTO REGULAMENTO Artigo 1.º - Enquadramento O Concurso de Ideias para a Criação de Empresas Inovadoras é uma iniciativa do BICMINHO no âmbito da execução da operação n.º NORTE-07-0364-FEDER-000006 Apoio à Criação

Leia mais

Bolsa de Inovação da Secção Regional de Lisboa DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS REGRAS DE ATRIBUIÇÃO

Bolsa de Inovação da Secção Regional de Lisboa DA ORDEM DOS FARMACÊUTICOS REGRAS DE ATRIBUIÇÃO A Direcção da Secção Regional de Lisboa da Ordem dos Farmacêuticos, reunida em sessão de 18 de Julho de 2012, deliberou instituir uma Bolsa, destinada a apoiar projectos de investigação e projectos profissionais

Leia mais

CORUCHE EMPREENDE - Núcleo de Inovação e Empreendedorismo

CORUCHE EMPREENDE - Núcleo de Inovação e Empreendedorismo CORUCHE EMPREENDE - Núcleo de Inovação e Empreendedorismo NORMAS DE FUNCIONAMENTO Capítulo I Objetivos e Estrutura Interna Artigo 1º. (Natureza) CORUCHE EMPREENDE - Núcleo de Inovação e Empreendedorismo

Leia mais

MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO MECANISMO DE APOIO À ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO Na sequência dos trabalhos desenvolvidos pelo Fórum para a Cooperação, implementado em 2008, e reconhecendo o papel que

Leia mais

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

Instituto Ciências da Saúde. da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Instituto Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO 1 CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

Regulamento dos Apoios Sociais da Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.

Regulamento dos Apoios Sociais da Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1. Regulamento dos Apoios Sociais da Associação Académica da Faculdade de Direito de Lisboa CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Objeto 1. O presente regulamento disciplina a atribuição dos apoios sociais

Leia mais

Concurso Tecnologia e Inovação Portuguesa

Concurso Tecnologia e Inovação Portuguesa Concurso Tecnologia e Inovação Portuguesa Artigo 1.º - Enquadramento A Mundiventos Consultoria e Organização de Eventos Lda, tem vindo a desenvolver um ambicioso e cada vez mais inadiável projeto para

Leia mais

ACORDO DE REGULAÇÃO 1 MILLION FUND PROJECT PWC STARTUP PORTUGAL

ACORDO DE REGULAÇÃO 1 MILLION FUND PROJECT PWC STARTUP PORTUGAL ACORDO DE REGULAÇÃO 1 MILLION FUND PROJECT PWC STARTUP PORTUGAL ACORDO DE REGULAÇÃO 1 MILLION FUND PROJECT PWC STARTUP PORTUGAL Considerando que: O empreendedorismo combina a inovação, financiamento, visão

Leia mais

Custa a engolir? Prendas de Natal

Custa a engolir? Prendas de Natal Passatempo Yoggi 131 / 2014 Custa a engolir? Prendas de Natal - Condições de Participação LONGA VIDA IND. LÁCTEAS, SA., contribuinte no 500011443, com sede social no lugar de Matadouro, 4455-550 Perafita,

Leia mais

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão)

Regulamento Interno. Artigo 1º (Missão) Regulamento Interno O presente regulamento aplica-se a todos os Cursos de formação concebidos, organizados e desenvolvidos pelo Nucaminho - Núcleo dos Camionistas do Minho, com o objetivo de promover o

Leia mais

Perguntas e Respostas. Aviso 07 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 2014

Perguntas e Respostas. Aviso 07 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 2014 Perguntas e Respostas Aviso 7 - Promoção da Mobilidade Urbana Sustentável 14 ÂMBITO GERAL 1. O que é o FEE Fundo de Eficiência Energética? O Fundo de Eficiência Energética (FEE) é um instrumento financeiro

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA. Enquadramento

REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA. Enquadramento REGULAMENTO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO 3º ENCONTRO DE ENFERMAGEM DE EMERGÊNCIA Enquadramento Concurso de fotografia subordinado ao Tema O Cuidar na Enfermagem na Urgência e Emergência, organizado pela

Leia mais

«atrevo.me 13» concurso de ideias de negócio. REGULAMENTO Preâmbulo

«atrevo.me 13» concurso de ideias de negócio. REGULAMENTO Preâmbulo «atrevo.me 13» concurso de ideias de negócio REGULAMENTO Preâmbulo A Universidade de Évora, através da Divisão de Projetos e Informação (SCC-DPI), enquanto parte integrante do Serviço de Ciência e Cooperação,

Leia mais

Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE

Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE Linhas Gerais do Processo de Atualização do EDIC DE CABO VERDE ATUALIZAÇÃO DO EDIC - ESTUDO DIAGNÓSTICO SOBRE A INTEGRAÇÃO DO COMÉRCIO DE CABO VERDE CONVITE / CONCURSO I. ENQUADRAMENTO Cabo Verde é beneficiário

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO CONCURSO PLANO DE NEGÓCIOS UNISC CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E DAS DENOMINAÇÕES

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO CONCURSO PLANO DE NEGÓCIOS UNISC CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E DAS DENOMINAÇÕES UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DO CONCURSO PLANO DE NEGÓCIOS UNISC CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E DAS DENOMINAÇÕES Art. 1 O Concurso Plano de Negócios UNISC é um instrumento que tem como

Leia mais

Apoio. Programa NOVOS EXPORTADORES

Apoio. Programa NOVOS EXPORTADORES Programa NOVOS EXPORTADORES Artº 1º Definição e Âmbito 1. A Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, E.P.E., adiante designada por AICEP, está a promover o Programa NOVOS EXPORTADORES.

Leia mais

Programa Gulbenkian Inovar em Saúde

Programa Gulbenkian Inovar em Saúde REGULAMENTO DO CONCURSO Concurso para financiamento de projetos em Literacia em Saúde 2013 Artigo 1º Objeto O presente Regulamento estabelece as normas de acesso ao concurso para financiamento de projetos

Leia mais

2.1. Podem participar do Concurso Embala Startup pessoas físicas ou jurídicas, tanto brasileiras quanto estrangeiras, que tenham:

2.1. Podem participar do Concurso Embala Startup pessoas físicas ou jurídicas, tanto brasileiras quanto estrangeiras, que tenham: CONCURSO EMBALA STARTUP REGULAMENTO 1. DO OBJETIVO 1.1. O Concurso denominado Embala Startup é promovido pelo Núcleo de Jovens Empreendedores do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo da unidade

Leia mais

Artigo 1.º. Âmbito e objeto

Artigo 1.º. Âmbito e objeto PROJETO DE REGULAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO PARA A SELEÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DE INVESTIGAÇÃO E SUA INTEGRAÇÃO NO ROTEIRO NACIONAL DE INFRAESTRUTURAS DE INVESTIGAÇÃO DE INTERESSE ESTRATÉGICO Artigo 1.º

Leia mais

Concurso Todos Contam

Concurso Todos Contam PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO FINANCEIRA Concurso Todos Contam Regulamento do Concurso O Concurso Todos Contam é uma iniciativa promovida pelo Conselho Nacional de Supervisores Financeiros, entidade composta

Leia mais

Organização. Iniciativa. Regulamento. O GSI Accelerators tem. Apoio

Organização. Iniciativa. Regulamento. O GSI Accelerators tem. Apoio Regulamento Artº 1º Definição e Âmbito 1. O GSI Accelerators - AIDA Start Up Challenge tem por objetivo identificar e premiar duas Start Up promissoras em termos do mercado global com um estágio de 3 meses

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS Artigos: 1º OBJECTIVOS São objectivos do Concurso : a) Estimular o empreendedorismo qualificado e inovador junto da comunidade empresarial e académica da região Norte, Centro

Leia mais

StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal Prémio Nacional de Empreendedorismo 2012 (STARTMEUP) Regulamento do Prémio

StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal Prémio Nacional de Empreendedorismo 2012 (STARTMEUP) Regulamento do Prémio StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal Prémio Nacional de Empreendedorismo 2012 (STARTMEUP) Regulamento do Prémio Artigo 1.º Organização e objectivos 1. O Prémio STARTMEUP é uma iniciativa organizada

Leia mais

Capítulo I Disposições Gerais. Artigo 1.º Âmbito e finalidades

Capítulo I Disposições Gerais. Artigo 1.º Âmbito e finalidades REGULAMENTO: PARTIS - PRÁTICAS ARTÍSTICAS PARA INCLUSÃO SOCIAL Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º Âmbito e finalidades 1. A Fundação Calouste Gulbenkian tem vindo a apoiar ao longo dos anos diversas

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 157/2015 de 11 de Novembro de 2015 Considerando que na Região Autónoma dos Açores, à semelhança do País, regista-se um elevado número de jovens

Leia mais

Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil

Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil Regulamento do GREEN PROJECT AWARDS Brasil A GCI em parceria com o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) institui um Prêmio de reconhecimento de boas práticas em projetos que promovam o desenvolvimento

Leia mais

Normas de Funcionamento para o Apoio à Criação de Empresas

Normas de Funcionamento para o Apoio à Criação de Empresas Normas de Funcionamento para o Apoio à Criação de Empresas 1 Preâmbulo Tendo como principal objetivo fomentar o empreendedorismo na Região do Médio Tejo, a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT)

Leia mais

GSI ACCELERATORS STARTUP CHALLENGE A OBJECTIVOS E ORGANIZAÇÃO. Artº 1. Definição e âmbito

GSI ACCELERATORS STARTUP CHALLENGE A OBJECTIVOS E ORGANIZAÇÃO. Artº 1. Definição e âmbito GSI ACCELERATORS STARTUP CHALLENGE A OBJECTIVOS E ORGANIZAÇÃO Artº 1 Definição e âmbito 1. O GSI Accelerators Startup Challenge é uma iniciativa promovida pela Leadership Business Consulting que visa seleccionar

Leia mais

Recrutamento de um dirigente para a Autoridade da Mobilidade e dos. Transportes Ref.ª DAR/AMT-2015. Regulamento do Concurso

Recrutamento de um dirigente para a Autoridade da Mobilidade e dos. Transportes Ref.ª DAR/AMT-2015. Regulamento do Concurso Recrutamento de um dirigente para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes Ref.ª DAR/AMT-2015 Regulamento do Concurso 1 A AMT pretende recrutar um dirigente para o desempenho de funções, em regime

Leia mais

ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014

ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 PRÊMIOS-INCENTIVO ADVB/RS - TOP MINIEMPRESA ESCOLA E TOP STARTUP ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 PRÊMIOS-INCENTIVO ADVB/RS

Leia mais

REGULAMENTO. Prémio EDP University Challenge 2014. 8.ª Edição 2014. Com o apoio de:

REGULAMENTO. Prémio EDP University Challenge 2014. 8.ª Edição 2014. Com o apoio de: REGULAMENTO Prémio EDP University Challenge 2014 8.ª Edição 2014 Com o apoio de: 1 Artigo 1º Objectivo do Concurso 1. O Prémio EDP University Challenge 2014 (Prémio) é uma iniciativa da EDP Energias de

Leia mais

REGULAMENTO DA IV EDIÇÃO DO CONCURSO REGIONAL IDEIAÇORES Educação Empreendedora: O Caminho do Sucesso! Ano letivo 2013/2014

REGULAMENTO DA IV EDIÇÃO DO CONCURSO REGIONAL IDEIAÇORES Educação Empreendedora: O Caminho do Sucesso! Ano letivo 2013/2014 REGULAMENTO DA IV EDIÇÃO DO CONCURSO REGIONAL IDEIAÇORES Educação Empreendedora: O Caminho do Sucesso! Ano letivo 2013/2014 Preâmbulo O Projeto Educação Empreendedora: O Caminho do Sucesso! é uma iniciativa

Leia mais

2- As inscrições são limitadas e selecionadas pela ordem de receção ON-LINE no site da Câmara Municipal de Porto de Mós, de acordo com o artigo 4º.

2- As inscrições são limitadas e selecionadas pela ordem de receção ON-LINE no site da Câmara Municipal de Porto de Mós, de acordo com o artigo 4º. ARTIGO 1º - ENTIDADE PROMOTORA 1- O VEM DANÇAR 2013, é uma iniciativa organizada pelo Câmara Municipal de Porto de Mós que tem por objetivo incentivar e promover a dança como modalidade, e simultaneamente

Leia mais

Regulamento. Preâmbulo

Regulamento. Preâmbulo Regulamento Preâmbulo As Empresas e os Empreendedores são a espinha dorsal de qualquer economia, em termos de inovação, de criação de emprego, de distribuição de riqueza e de coesão económica e social

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES TAP CREATIVE LAUNCH PERGUNTAS MAIS FREQUENTES Nota prévia: A leitura das Perguntas Frequentes não dispensa a leitura e aceitação do Regulamento do TAP Creative Launch. SOBRE O TAP CREATIVE LAUNCH O que

Leia mais

REGULAMENTO DO IV CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS

REGULAMENTO DO IV CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS REGULAMENTO DO CINC CASCAIS IV CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO DO CONCELHO DE CASCAIS Preâmbulo O CINC CASCAIS - IV Concurso de Ideias de Negócio do Concelho de Cascais é uma iniciativa de captação de ideias

Leia mais

Iniciativa APAH. Mérito em Administração Hospitalar Prémio Margarida Bentes. Regulamento

Iniciativa APAH. Mérito em Administração Hospitalar Prémio Margarida Bentes. Regulamento Iniciativa APAH Mérito em Administração Hospitalar Prémio Margarida Bentes Regulamento A Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH), em coerência com o preceituado no artigo 3º alíneas

Leia mais

Concurso de Ideias para a Criação do Novo Logótipo do Parque Ambiental do Montinho REGULAMENTO

Concurso de Ideias para a Criação do Novo Logótipo do Parque Ambiental do Montinho REGULAMENTO Concurso de Ideias para a Criação do Novo Logótipo do Parque Ambiental do Montinho REGULAMENTO 1. Promotor A RESIALENTEJO, EIM leva a efeito o concurso de ideias para apresentação de uma proposta de criação

Leia mais