UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO II SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPGCI/UFBA: INTEGRANDO GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO II SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPGCI/UFBA: INTEGRANDO GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO II SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPGCI/UFBA: INTEGRANDO GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO CULTURAL BRASIL-ALEMANHA/ GOETHE INSTITUT: 50 ANOS DE HISTÓRIA, CULTURA E LIVROS NA CIDADE DE SALVADOR Salvador 2011 Cláudia Hermínia (bolsista PIBIC- UFBA/FAPESB) Jeane Moura (voluntária) Rubens Silva (orientador) TEMA DA PESQUISA INSTITUTO CULTURAL BRASIL-ALEMANHA/ GOETHE INSTITUT: 50 ANOS DE HISTÓRIA, CULTURA E LIVROS NA CIDADE DE SALVADOR

2 INTRODUÇÃO Apresentar o Instituto Cultural Brasil-Alemanha (ICBA) a partir do Centro de Informação e do fomento a cultura na cidade ao longo dos seus 50 anos; Fonte: https://encrypted.google.com/nstituto+cultural+brasil+alemanha. O QUE É O ICBA Instituto cultural fundado em 03 de setembro de 1962 na cidade do Salvador que tem como objetivo manter relações culturais com o Brasil e a Alemanha Fonte:

3 JUSTIFICATIVA Fonte: O projeto busca investigar a história da participação do Instituto Cultural Brasil- Alemanha a partir do Centro de Informação e cultura na cidade de Salvador, disseminando e preservando sua memória tendo como produto final o lançamento de um livro comemorativo dos cinquenta anos do Instituto. OBJETIVOS GERAL Apresentar a relevância do ICBA como entidade cultural desde a sua fundação até o ano do seu cinquentenário. ESPECÍFICOS Apresentar o levantamento das instituições onde a coleta de dados será de maior relevância(arquivo Público do Estado, ICBA,Gabinete da Reitoria); apresentar as fontes utilizadas; identificar as fontes documentais e iconográficas em diferentes instituições públicas e privadas do Estado e Município e do próprio ICBA.

4 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Para Oliveira (2002) existe uma grande preocupação da nova historiografia e de ação cultural em rever o conceito da história tradicional, levando em consideração a problematização das instituições culturais na sua relação com a comunidade envolvida; Fundamentos da Biblioteconomia segundo Tarapanoff (2000): v Promover o acesso à informação; v Disseminação do conhecimento através da mediação. METODOLOGIA Pesquisa documental e iconográfica em diferentes instituições públicas e privadas do Estado; pesquisa bibliográfica, que trate de assuntos semelhantes ao pesquisado; análise da documentação coletada; roteiro de entrevistas.

5 PRIMEIRAS IMPRESSÕES A condição de imunidade diplomática; Fomento a leitura e a discussão através; O uso do espaço da Biblioteca para o desenvolvimento de ações culturais; A importância da gestão de Rolland Schafnner; A relação cultural estabelecida entre os dois países. REFERÊNCIAS BOSI, Ecléa. Memória e Sociedade: lembranças dos velhos. São Paulo: T. A.Queiroz, GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 2ª ed. São Paulo: Atlas,1991. LAKATOS, Eva e Marconi, Marina. Metodologia do Trabalho Cientifico. São Paulo: Atlas, LE COADIC, Yves-François. A ciência da informação: Briquet de Lemos, LE GOFF, Jacques. História e Memória. 4ª edição. Campinas, São Paulo. Editora Unicamp, 1996.

6 REFERÊNCIAS MAGALHÃES, Justino. Comunicação: Contributo para a História das Instituições Educativas entre memória e arquivo. Instituto de Educação e Psicologia. Universidade do Minho NORA, Pierre. Entre a memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n. 10, dez 1993 (tradução de Yara Aun Khoury). OLIVEIRA, Lucia Helena M.M. e Gatti Junior, Decio. História das instituições educativas: um novo olhar historiográfico in Cadernos de História da Educação, v.1 n. 1 jan/dez.2002 p. 73 a 76. TAVARES, Luis Henrique Dias. História da Bahia. São Paulo: UNESP; Salvador: EDUFBA,2001. Obrigada!

EIXOS TEMÁTICOS REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

EIXOS TEMÁTICOS REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS EIXOS TEMÁTICOS 1. Cultura, saberes e práticas escolares e pedagógicas na educação profissional e tecnológica: arquivos escolares, bibliotecas e centros de documentação. Para este eixo temático espera

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Faculdade de Educação PROJETO DE PESQUISA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Faculdade de Educação PROJETO DE PESQUISA PROJETO DE PESQUISA INSTITUIÇÕES E INTELECTUAIS DA EDUCAÇÃO NO BRASIL: HISTÓRIA, IDEIAS E TRAJETÓRIAS Responsável: Prof. Dr. Mauro Castilho Gonçalves O projeto investiga a história de instituições educativas

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Metodologia de Pesquisa Jurídica e Elaboração de Projeto

Metodologia de Pesquisa Jurídica e Elaboração de Projeto Faculdade de Direito Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito do Trabalho Metodologia de Pesquisa Jurídica e Elaboração de Projeto Carga Horária:

Leia mais

Formação do Profissional na Área de Memória. Ana Célia Navarro de Andrade Historiógrafa do CEDIC/PUC SP Presidente da ARQ SP anavarro@pucsp.

Formação do Profissional na Área de Memória. Ana Célia Navarro de Andrade Historiógrafa do CEDIC/PUC SP Presidente da ARQ SP anavarro@pucsp. Formação do Profissional na Área de Memória Ana Célia Navarro de Andrade Historiógrafa do CEDIC/PUC SP Presidente da ARQ SP anavarro@pucsp.br Programa 1. Conceituação: o que se entende por memória? 2.

Leia mais

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto

CMI Centro de Memória e Informação CMI. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Biblioteca Digital da Fundação Casa de Rui Barbosa Coordenador do Projeto: Ana Lígia Silva Medeiros

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Pesquisa em Educação PROFESSOR: Ms. Everton Fêrrêr de Oliveira I IDENTIFICAÇÃO 1. Universidade

Leia mais

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica PLANO DE CURSO

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11. Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica Código: CTB-190 Pré-requisito: ----------

Leia mais

MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO

MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO AGRÍCOLA DE FREDERICO WESTPHALEN CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO PROJETO DE ESTÁGIO Nome do Aluno Frederico Westphalen, RS, Brasil

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA:

PLANO DE DISCIPLINA. Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social. Período: 1º/2014 1. UNIDADE TEMÁTICA: PLANO DE DISCIPLINA Faculdade Internacional do Delta Curso: Serviço Social Coordenação: Naiara Magalhães Professor (a): Adriana Barros Disciplina: Pesquisa Social I Carga horária: 60h Período: 1º/2014

Leia mais

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares 4 10 2 4 8 2 Aulas de Complementação Total Acumulado 4 14 16 20 28 30

Plano de Ensino. Meses Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Aulas Regulares 4 10 2 4 8 2 Aulas de Complementação Total Acumulado 4 14 16 20 28 30 Identificação Plano de Ensino Curso: Direito Disciplina: Metodologia da Pesquisa Científica Ano/semestre: 2012/1 Carga horária: Total: 30h Semanal: 2h Professor: Symone de Deus Miranda Gonçalves Período/turno:

Leia mais

Comitê Permanente de Gestão Documental - COPEGED. REUNIÃO 002/2012 Data: 24/10/2012 Horário: 13:30h-17:30h Local: Sala 008-ESAG

Comitê Permanente de Gestão Documental - COPEGED. REUNIÃO 002/2012 Data: 24/10/2012 Horário: 13:30h-17:30h Local: Sala 008-ESAG Comitê Permanente de Gestão Documental - COPEGED REUNIÃO 002/2012 Data: 24/10/2012 Horário: 13:30h-17:30h Local: Sala 008-ESAG Sistema de Gestão Documental - SIGEDOC CDOC COPEGED SEACEP SEPROT Setor de

Leia mais

O TRABALHO DE MONOGRAFIA

O TRABALHO DE MONOGRAFIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Módulo VI-a 27 a 29 de janeiro de 2011 O TRABALHO DE MONOGRAFIA PRINCÍPIO PARA O CONHECIMENTO E A FORMAÇÃO PROFISSIONAL Prof. Ms. Adriana Fernandes

Leia mais

A MENINA DOS OLHOS DA REPRESSÃO : DISCUTINDO DITADURA MILITAR E MÚSICA POPULAR BRASILEIRA NO ENSINO DE HISTÓRIA EM SALA DE AULA.

A MENINA DOS OLHOS DA REPRESSÃO : DISCUTINDO DITADURA MILITAR E MÚSICA POPULAR BRASILEIRA NO ENSINO DE HISTÓRIA EM SALA DE AULA. A MENINA DOS OLHOS DA REPRESSÃO : DISCUTINDO DITADURA MILITAR E MÚSICA POPULAR BRASILEIRA NO ENSINO DE HISTÓRIA EM SALA DE AULA. Autora: Mestra Rosicleide Henrique da Silva Universidade Federal de Campina

Leia mais

Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba

Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba DA GRADUAÇÃO EM ARQUIVOLOGIA AO MESTRADO E DOUTORADO Zeny Duarte Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - Ufba Refletir sobre a preparação de um profissional arquivista

Leia mais

Apresentação da Disciplina. Metodologia de Pesquisa

Apresentação da Disciplina. Metodologia de Pesquisa Apresentação da Disciplina Metodologia de Pesquisa Objetivo / Método de Ensino- Aprendizagem Objetivo: Ementa: Fundamentos da metodologia da pesquisa científica. Normas de apresentação de pesquisas. Testes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CENTRO DE RECURSOS HUMANOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CENTRO DE RECURSOS HUMANOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CENTRO DE RECURSOS HUMANOS Projeto de pesquisa: Significados e sentidos do trabalho docente: o caso da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Proponente:

Leia mais

A Aplicação dos Métodos Estatísticos nas áreas de Química e Biologia:Análise em Periódicos

A Aplicação dos Métodos Estatísticos nas áreas de Química e Biologia:Análise em Periódicos A Aplicação dos Métodos Estatísticos nas áreas de Química e Biologia:Análise em Periódicos Maria Imaculada Lima Montebelo Maria Luisa Meneghetti Calçada INTRODUÇAO A publicação de um artigo científico

Leia mais

Apresentação das diretrizes do 1º módulo do Projeto de Graduação; Unidade II: Planto de Trabalho (alunos da modalidade Projeto )

Apresentação das diretrizes do 1º módulo do Projeto de Graduação; Unidade II: Planto de Trabalho (alunos da modalidade Projeto ) PERÍODO 7º DISCIPLINA Teoria do Design I 1 SEMESTRE [x] PROFESSOR Paula Glória Barbosa 2 SEMESTRE [] CURSO Design de Ambientes ANO 2014 CARGA HORÁRIA 32h/a N DE VAGAS 80 CLASSIFICAÇÃO [x] OBRIGATÓRIA [

Leia mais

Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105)

Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105) Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105) Prof. Dr. Federico Bernardino Morante Trigoso Prof. Dr. Luis Alberto Martinez Riascos Santo André, SP Setembro de 2012 federico.trigoso@ufabc.edu.br

Leia mais

CEDOPE - CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E PESQUISA DE HIS- TÓRIA DOS DOMÍNIOS PORTUGUESES

CEDOPE - CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E PESQUISA DE HIS- TÓRIA DOS DOMÍNIOS PORTUGUESES CEDOPE - CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E PESQUISA DE HIS- TÓRIA DOS DOMÍNIOS PORTUGUESES SÉCULOS XV A XIX O CEDOPE tem como objetivo central constituir-se em centro de pesquisas relativas à história do universo

Leia mais

METODOLOGIA DE PESQUISA CIENTÍFICA. Prof.º Evandro Cardoso do Nascimento

METODOLOGIA DE PESQUISA CIENTÍFICA. Prof.º Evandro Cardoso do Nascimento METODOLOGIA DE PESQUISA CIENTÍFICA Prof.º Evandro Cardoso do Nascimento DEFINIÇÕES Metodologia Científica: Universalização da comunicação do conhecimento científico; Dessa forma, pode-se deduzir que a

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito 1 Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: DIREITO TURMA: 9º SEMESTRE/NOTURNO DISCIPLINA: Monografia

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 000 7º 8 Semanal Mensal 08 120

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 000 7º 8 Semanal Mensal 08 120 Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária 000 7º 8 Semanal Mensal 08 120 Nome da Disciplina Monografia I Curso Ciências Econômicas Estudo do tema escolhido. Seleção da bibliografia. Levantamento de

Leia mais

ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECAS

ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECAS ACESSIBILIDADE EM BIBLIOTECAS São Paulo, 13 de novembro de 2009 LEGISLAÇÃO E BIBLIOTECAS: DIREITOS DO USUÁRIO As bibliotecas têm a responsabilidade de garantir e de facilitar o acesso às manifestações

Leia mais

A SALA DE MEMÓRIA COMO ESPAÇO DE CIDADANIA E PERTENCIMENTO: UM RELATO DE AÇÃO

A SALA DE MEMÓRIA COMO ESPAÇO DE CIDADANIA E PERTENCIMENTO: UM RELATO DE AÇÃO A SALA DE MEMÓRIA COMO ESPAÇO DE CIDADANIA E PERTENCIMENTO: UM RELATO DE AÇÃO Eliana Roda Ferreira, ETE Carlos de Campos e Carolina Marielli Barreto, IA/UNESP. 7- Arquivos, centros de documentação, museus

Leia mais

NO TEMPO DA MINHA AVÓ: REFLEXÃO E USO DA HISTÓRIA ORAL EM SALA DE AULA

NO TEMPO DA MINHA AVÓ: REFLEXÃO E USO DA HISTÓRIA ORAL EM SALA DE AULA NO TEMPO DA MINHA AVÓ: REFLEXÃO E USO DA HISTÓRIA ORAL EM SALA DE AULA Juliana de Oliveira Meirelles Camargo Universidade Candido Mendes/ Instituto Prominas e-mail: Ju_meirelles@yahoo.com.br Léa Mattosinho

Leia mais

PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA

PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I I PESQUISA QUANTITATIVA e QUALITATIVA BIBLIOGRAFIA: MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de

Leia mais

Ágatha Francesconi Gatti

Ágatha Francesconi Gatti Ágatha Francesconi Gatti contato: agatha_gatti@yahoo.com.br link para o currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/3170048013948376 FORMAÇÃO ACADÊMICA / TITULAÇÃO Graduação em História (fev.2001-dez.2005):

Leia mais

Na introdução o aluno deverá explicar o assunto que deseja desenvolver. Situar o tema dentro do contexto geral da sua área de trabalho

Na introdução o aluno deverá explicar o assunto que deseja desenvolver. Situar o tema dentro do contexto geral da sua área de trabalho PROJETO DE PESQUISA INTRODUÇÃO (O QUE É O TEMA?) Na introdução o aluno deverá explicar o assunto que deseja desenvolver. Desenvolver genericamente o tema Anunciar a idéia básica Delimitar o foco da pesquisa

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER)

FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER) FACULDADE PITÁGORAS DE UBERLÂNDIA - MG NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO DO PROJETO (SE HOUVER) UBERLÂNDIA 2013 NOME COMPLETO TÍTULO DO PROJETO: subtítulo do projeto (se houver) Projeto de Pesquisa

Leia mais

A PRODUÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES NA PERSPECTIVA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

A PRODUÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES NA PERSPECTIVA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO 22 a 24 de julho de 205 A PRODUÇÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES NA PERSPECTIVA DA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO INTRODUÇÃO Eva Dayane Jesus dos Santos Bibliotecária da Universidade do Estado da Bahia eva@uneb.br Marivaldina

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnologia em Sistemas para Internet FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

Edital para seleção de projetos de pesquisa para o período 2014 Programa de Incentivo a Pesquisa Docente (PIPED)

Edital para seleção de projetos de pesquisa para o período 2014 Programa de Incentivo a Pesquisa Docente (PIPED) Edital para seleção de projetos de pesquisa para o período 2014 Programa de Incentivo a Pesquisa Docente (PIPED) A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), no uso de suas atribuições,

Leia mais

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária

Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária Cód. Disciplina Período Créditos Carga Horária ECO-029 6 4 Semanal Mensal 04 60 Nome da Disciplina TÉCNICA DE PESQUISA EM ECONOMIA Curso CIÊNCIAS ECONÔMICAS Elementos básicos da pesquisa científica. O

Leia mais

Duração: 8 meses Carga Horária: 360 horas. Os cursos de Pós-Graduação estão estruturados de acordo com as exigências da Resolução CNE/CES nº 01/2007.

Duração: 8 meses Carga Horária: 360 horas. Os cursos de Pós-Graduação estão estruturados de acordo com as exigências da Resolução CNE/CES nº 01/2007. Arte em Educação Considerando que a ação educacional é uma prática social mediadora da prática social mais ampla, nossa missão é: Formar o profissional de arte educação contemplando suas três dimensões:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

TÓPICOS DE UM PRÉ-PROJETO

TÓPICOS DE UM PRÉ-PROJETO Prof. Dr. Eduardo Braga 1 1 Introdução TÓPICOS DE UM PRÉ-PROJETO Iniciar a redação colocando alguns antecedentes do assunto/tema/problema escolhido. Expor as justificativas e razões para a escolha do tema

Leia mais

PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E ORGANIZAÇÃO DO ACERVO DO PATRONATO AGRÍCOLA VIDAL DE NEGREIROS DA CIDADE DE BANANEIRAS

PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E ORGANIZAÇÃO DO ACERVO DO PATRONATO AGRÍCOLA VIDAL DE NEGREIROS DA CIDADE DE BANANEIRAS PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E ORGANIZAÇÃO DO ACERVO DO PATRONATO AGRÍCOLA VIDAL DE NEGREIROS DA CIDADE DE BANANEIRAS BATISTA¹, Paloma Priscila Bispo, Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias-PROBEX 2013

Leia mais

Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn

Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn 2155 X Salão de Iniciação Científica PUCRS Organização e Manutenção do Acervo Arquitetônico de Theo Wiederspahn Helga Pfeifer Koelln (bolsista apresentador), Paulo Renato Silveira Bicca (orientador) Faculdade

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO NOME NOME NOME NOME NOME. TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo do trabalho

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO NOME NOME NOME NOME NOME. TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo do trabalho INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE RIO VERDE IESRIVER COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo do trabalho RIO VERDE GOIÁS 2014 TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo do trabalho Projeto de pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME ( T - P )

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME ( T - P ) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL PÓS-GRADUAÇÃO: Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural Mestrado PROFESSOR: Joel Orlando Bevilaqua Marin

Leia mais

EDITAL Nº 02 de 21 de novembro de 2012

EDITAL Nº 02 de 21 de novembro de 2012 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO- CAMPUS RIO VERDE DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/IFGOIANO) PROGRAMA INSTITUCIONAL

Leia mais

A experiência da Fundaj na articulação entre pesquisa e ensino para a melhoria da gestão pública

A experiência da Fundaj na articulação entre pesquisa e ensino para a melhoria da gestão pública A experiência da Fundaj na articulação entre pesquisa e ensino para a melhoria da gestão pública Fundação Joaquim Nabuco Criada pelo Congresso Nacional em 1949 (Lei nº 770) - Projeto apresentado pelo deputado

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO NOME DO ALUNO MATRÍCULA

TÍTULO DO PROJETO NOME DO ALUNO MATRÍCULA CURSO DE DIREITO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TÍTULO DO PROJETO NOME DO ALUNO MATRÍCULA RIO DE JANEIRO MÊS - ANO NOME DO AUTOR DO PROJETO TÍTULO DO PROJETO Projeto de Pesquisa apresentado ao orientador

Leia mais

FACULDADE BATISTA BRASILEIRA NOME DO AUTOR TÍTULO

FACULDADE BATISTA BRASILEIRA NOME DO AUTOR TÍTULO FACULDADE BATISTA BRASILEIRA NOME DO AUTOR TÍTULO Salvador 2008 NOME DO AUTOR TÍTULO Relatório Técnico Científico de Estágio Supervisionado apresentado ao Curso de Administração, Faculdade Batista Brasileira,

Leia mais

TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL PLANO DE ENSINO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Componente Curricular: Metodologia Científica (MTC) Turma: TAI 2015-1 Carga Horária: 60h Créditos: 4 Professores: Ricardo Antonello/Luís Henrique

Leia mais

LICENCIATURA EM HISTÓRIA. fgv.br/vestibular

LICENCIATURA EM HISTÓRIA. fgv.br/vestibular LICENCIATURA EM HISTÓRIA fgv.br/vestibular IDEALISMO, EXCELÊNCIA E CREDIBILIDADE A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944 com o objetivo de preparar profissionais qualificados em Administração

Leia mais

MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA

MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Araranguá MÊS /ANO 2 SUMÁRIO 1- INTRODUÇÃO...3 2- OBJETIVOS...4 3- JUSTIFICATIVA...5 4- REVISÃO TEÓRICA...6 5- METODOLOGIA...7 6- CRONOGRAMA...8 7- BIBLIOGRAFIA...9

Leia mais

Simone de Sousa Barbosa e Silva

Simone de Sousa Barbosa e Silva PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM ESCOLAR PAAE (SEE/MG): POLÍTICA PÚBLICA EDUCACIONAL ATINENTE AOS DIREITOS SOCIAIS E ESTRATIFICAÇÃO DO WELLFARE STATE, A SERVIÇO DA LUTA POR JUSTIÇA SOCIAL, OU MERA

Leia mais

RELATÓRIO DO ESTÁGIO NO NÚCLEO DE PESQUISA EM HISTÓRIA

RELATÓRIO DO ESTÁGIO NO NÚCLEO DE PESQUISA EM HISTÓRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA ESTÁGIO PRELIMINAR NÚCLEO DE PESQUISA EM HISTÓRIA ALEXANDRA CODA HELENA CANCELA CATTANI RAFAEL

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO UNIDADE UNIVERSITÁRIA Faculdade de Ciências e Tecnologia/UNESP CURSO DE Geografia HABILITAÇÃO PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL Departamento de Geografia -

Leia mais

METODOLOGIA. Apenas 1 (um) representante do NDE (Núcleo Docente Estruturante), eleito pelo colegiado do curso, terá direito de voz e voto.

METODOLOGIA. Apenas 1 (um) representante do NDE (Núcleo Docente Estruturante), eleito pelo colegiado do curso, terá direito de voz e voto. OBJETIVOS Eleger as disciplinas do Núcleo de Modalidade: disciplinas que atendam a toda a Modalidade dos Cursos Superiores de Tecnologia. Eleger e redigir a ementa, o número de créditos e a bibliografia

Leia mais

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES

MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES MEMÓRIA URBANA DE PALMAS-TO: LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES E MATERIAL SOBRE O PLANO DE PALMAS E SEUS ANTECEDENTES Nome dos autores: Gislaine Biddio Rangel¹; Ana Beatriz Araujo Velasques². 1 Aluna do Curso

Leia mais

1. Período e local de inscrição

1. Período e local de inscrição FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLITICA DE SÃO PAULO DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DE PESQUISA EDITAL DE INSCRIÇÃO Inscrição de Projetos para a Seleção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação

Leia mais

PROJETO DE MONOGRAFIA ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE: PERSPECTIVAS DA CERTIFICAÇÃO SÉRIE ISO 14.000 NAS EMPRESAS

PROJETO DE MONOGRAFIA ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE: PERSPECTIVAS DA CERTIFICAÇÃO SÉRIE ISO 14.000 NAS EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - FASA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DISCIPLINA: MONOGRAFIA ACADÊMICA PROFESSOR ORIENTADOR: MARCELO GAGLIARDI PROJETO DE MONOGRAFIA

Leia mais

A experiência da USP e o repositório do CRUESP

A experiência da USP e o repositório do CRUESP A experiência da USP e o repositório do CRUESP Profa. Dra. Sueli Mara S. P. Ferreira Seminário VIABILIZANDO O ACESSO ABERTO AO CONHECIMENTO NA FIOCRUZ Rio de Janeiro - 30 de maio de 2014 Estrutura - Composição

Leia mais

ENTRE A LEI, OS COSTUMES E O DESENVOLVIMENTO: O PROJETO URBANÍSTICO DE 1970 EM MONTES CLAROS/MG.

ENTRE A LEI, OS COSTUMES E O DESENVOLVIMENTO: O PROJETO URBANÍSTICO DE 1970 EM MONTES CLAROS/MG. ENTRE A LEI, OS COSTUMES E O DESENVOLVIMENTO: O PROJETO URBANÍSTICO DE 1970 EM MONTES CLAROS/MG. Michael Jhonattan Delchoff da Silva. Universidade Estadual de Montes Claros- Unimontes. maicomdelchoff@gmail.com

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO PROJETO DE PESQUISA-ETENSÃO MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

FACULDADE OBJETIVO DE RIO VERDE CURSO DE DIREITO NOME DO AUTOR DO PRÉ PROJETO. TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo do trabalho

FACULDADE OBJETIVO DE RIO VERDE CURSO DE DIREITO NOME DO AUTOR DO PRÉ PROJETO. TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo do trabalho FACULDADE OBJETIVO DE RIO VERDE CURSO DE DIREITO NOME DO AUTOR DO PRÉ PROJETO TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo do trabalho RIO VERDE GOIÁS (ANO) NOME DO AUTOR DO PRÉ PROJETO TÍTULO DO TRABALHO: subtítulo

Leia mais

O Arquivo de Ciência e Tecnologia

O Arquivo de Ciência e Tecnologia Encontro Arquivos Científicos 3 e 4 de julho de 2014 FCSH, Lisboa O Arquivo de Ciência e Tecnologia Paula Meireles Madalena Ribeiro O Arquivo de Ciência e Tecnologia 1. Projeto de tratamento e divulgação

Leia mais

O CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR DA UFPB-LN CCAE: TRANSMITINDO CONHECIMENTO E PROMOVENDO AÇÃO SOCIAL

O CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR DA UFPB-LN CCAE: TRANSMITINDO CONHECIMENTO E PROMOVENDO AÇÃO SOCIAL O CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR DA UFPB-LN CCAE: TRANSMITINDO CONHECIMENTO E PROMOVENDO AÇÃO SOCIAL COSTA 1, Maria Manuela COSTA 2, Marinely OLIVEIRA 3, Maria Carulina ROQUE 4, Bárbara BARCELLOS 5, Lusival Antonio

Leia mais

Edital para seleção de projetos de pesquisa para o período 2015/2016 Programa de Incentivo a Pesquisa Docente (PIPED)

Edital para seleção de projetos de pesquisa para o período 2015/2016 Programa de Incentivo a Pesquisa Docente (PIPED) Edital para seleção de projetos de pesquisa para o período 2015/2016 Programa de Incentivo a Pesquisa Docente (PIPED) A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), no uso de suas atribuições,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CAMPUS PROFESSOR - TRINDADE CEP 88040-900 - FLORIANÓPOLIS SANTA CATARINA Fone(048) 3721.9304

Leia mais

Estudo sobre a preservação de obras raras no RS

Estudo sobre a preservação de obras raras no RS TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO entro num acordo contigo... : Estudo sobre a preservação de obras raras no RS Maria Célia Azevedo Lopes Graduada em História - ULBRA Graduada em Biblioteconomia - UFRGS RELAÇÃO

Leia mais

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA

ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA ANEXO 1 MODELO DE PROJETO DE PESQUISA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE CIENCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MESTRADO ACADÊMICO NOME DO(A) CANDIDATO(A) TÍTULO Projeto de pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DOS GRUPOS DE PESQUISA DA UNISC CADASTRADOS JUNTO AO CNPq

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DOS GRUPOS DE PESQUISA DA UNISC CADASTRADOS JUNTO AO CNPq UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DOS GRUPOS DE PESQUISA DA UNISC CADASTRADOS JUNTO AO CNPq CAPÍTULO I DA NATUREZA E DA FINALIDADE Art. 1º Os grupos de pesquisa são uma

Leia mais

EMENTÁRIO DE COMPONENTES CURRICULARES

EMENTÁRIO DE COMPONENTES CURRICULARES Disciplinas obrigatórias: ICIA39 Administração de Unidades de Básica EMENTA: Conceitos de informação e gestão de organizações. Qualidade e competitividade (noções). Estudo de serviços de informação em

Leia mais

Projeto de pesquisa. 1. Identificar uma necessidade. Ex: Estar com fome

Projeto de pesquisa. 1. Identificar uma necessidade. Ex: Estar com fome Projeto de pesquisa Noções gerais Projeto de pesquisa = planejamento O projeto de pesquisa deve responder às questões: o quê? por quê? para quê? para quem? onde? como? com o quê? quando? quem? com quanto?

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO 2009 Programa: Pós-Graduação stricto sensu em Educação/PPGE Área de Concentração: Sociedade,

Leia mais

UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UFPB PRG X ENCONTRO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA 2CTDAMT06.P METODOLOGIAS DE INVENTÁRIO PARA RESTAURO DE EDIFICAÇÕES DE VALOR PATRIMONIAL Carolina Marques Chaves (2) ; Maria Berthilde Moura Filha (3) Centro de Tecnologia/Departamento de Arquitetura e

Leia mais

O Ensino da Música no Contexto Escolar: Uma Pesquisa nas Escolas Regulares da Rede de Ensino fundamental particular de Salvador 1

O Ensino da Música no Contexto Escolar: Uma Pesquisa nas Escolas Regulares da Rede de Ensino fundamental particular de Salvador 1 O Ensino da Música no Contexto Escolar: Uma Pesquisa nas Escolas Regulares da Rede de Ensino fundamental particular de Salvador 1 Marila Cristine Sales Marques 2 Universidade Federal da Bahia (UFBA) Resumo:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.580, DE 23 DE OUTUBRO DE 2014

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.580, DE 23 DE OUTUBRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.580, DE 23 DE OUTUBRO DE 2014 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 2 OBJETIVOS

1 INTRODUÇÃO 2 OBJETIVOS TÍTULO: PROJETO SALA DE LEITURA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO AUTORES: Abinadá de Caldas da Silva e Ângela Cardoso Ferreira Silva e-mail: ângelacardoso@ligbr.com.br INSTITUIÇÃO: Universidade Federal da

Leia mais

Inventariar, digitalizar, guardar: a documentação das escolas estaduais mais antigas da Associação dos municípios da Região de Laguna- AMUREL

Inventariar, digitalizar, guardar: a documentação das escolas estaduais mais antigas da Associação dos municípios da Região de Laguna- AMUREL Inventariar, digitalizar, guardar: a documentação das escolas estaduais mais antigas da Associação dos municípios da Região de Laguna- AMUREL RESUMO: Cíntia Gonçalves Martins 1 Taise Machado Figueiredo

Leia mais

PRÁTICA EDUCATIVA EM EDUCAÇÃO FÍSICA: A CONTRIBUIÇÃO DAS ÁREAS DE ESTUDO E SUAS RELAÇÕES COM O TRABALHO DOCENTE

PRÁTICA EDUCATIVA EM EDUCAÇÃO FÍSICA: A CONTRIBUIÇÃO DAS ÁREAS DE ESTUDO E SUAS RELAÇÕES COM O TRABALHO DOCENTE PRÁTICA EDUCATIVA EM EDUCAÇÃO FÍSICA: A CONTRIBUIÇÃO DAS ÁREAS DE ESTUDO E SUAS RELAÇÕES COM O TRABALHO DOCENTE RESUMO Leandro Pedro de Oliveira José Rubens de Lima Jardilino (orientador) Este trabalho

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DCH/ CAMPUS I-SALVADOR MARCELO MASCARENHAS MENEZES

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DCH/ CAMPUS I-SALVADOR MARCELO MASCARENHAS MENEZES UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DCH/ CAMPUS I-SALVADOR MARCELO MASCARENHAS MENEZES ORGANIZAÇÕES NÃO-GOVERNAMENTAIS: O perfil ideal do gestor de Organizações Não-Governamentais

Leia mais

PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO A PARTIR DA MEMÓRIA: O CASO REALENGO. Palavras-chave: Memória Urbana. Geografia Urbana. Geografia Histórica. Realengo.

PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO A PARTIR DA MEMÓRIA: O CASO REALENGO. Palavras-chave: Memória Urbana. Geografia Urbana. Geografia Histórica. Realengo. PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO A PARTIR DA MEMÓRIA: O CASO REALENGO MENDES, Andréa Ribeiro (Orientador) 1 SILVA, Fábio Ferreira da (Co-orientador) 2 SILVA, Luciana Conceição da 3 Palavras-chave: Memória Urbana.

Leia mais

Centro Universitário Newton Paiva Curso de Psicologia. Manual de Estágios Currículo 2009.02

Centro Universitário Newton Paiva Curso de Psicologia. Manual de Estágios Currículo 2009.02 Centro Universitário Newton Paiva Curso de Psicologia Manual de Estágios Currículo 2009.02 Belo Horizonte Dezembro de 2009 1 FICHA TÉCNICA CORPO ADMINISTRATIVO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA Presidente

Leia mais

As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL

As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL As práticas do historiador: experiências do Laboratório de Documentação do Curso de História da Universidade Cruzeiro do Sul UNICSUL Profa. Dra. Ana Barbara A. Pederiva Professora da Universidade Cruzeiro

Leia mais

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013

NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE MONOGRAFIAS 2013 Jaciara-MT COMPOSIÇÃO DA MONOGRAFIA MONOGRAFIA Recebe nº página CAPA FOLHA DE ROSTO FOLHA DE APROVAÇÃO DEDICATÓRIA (OPCIONAL) AGRADECIMENTO (OPCIONAL) EPIGRAFE

Leia mais

Produção e publicação científica no curso de Relações Públicas da UNEB 1

Produção e publicação científica no curso de Relações Públicas da UNEB 1 Produção e publicação científica no curso de Relações Públicas da UNEB 1 Adalberto GÓES 2 Bruna CALASANS 3 Camila OLIVEIRA 4 Franciele VIANA 5 Francyele FRAGA 6 Nara ESPIÑEIRA 7 Resumo O presente trabalho

Leia mais

PAISAGEM URBANA A IDENTIDADE CULTURAL E SOCIAL LAPEANA, ATRAVÉS DO PATRIMÔNIO EDIFICADO DA CIDADE DA LAPA

PAISAGEM URBANA A IDENTIDADE CULTURAL E SOCIAL LAPEANA, ATRAVÉS DO PATRIMÔNIO EDIFICADO DA CIDADE DA LAPA PAISAGEM URBANA A IDENTIDADE CULTURAL E SOCIAL LAPEANA, ATRAVÉS DO PATRIMÔNIO EDIFICADO DA CIDADE DA LAPA Karin Comerlatto da Rosa kcomerlattodarosa@yahoo.com.br Resumo: A história da Lapa está presente

Leia mais

Cursos superiores e cursos livres de dança: relações e influências - um estudo de caso no estado de São Paulo

Cursos superiores e cursos livres de dança: relações e influências - um estudo de caso no estado de São Paulo Cursos superiores e cursos livres de dança: relações e influências - um estudo de caso no estado de São Paulo Márcia Strazzacappa Laborarte/Unicamp Artista da dança, professora e pesquisadora Resumo: O

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO. Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO Curso: TURISMO Disciplina: Metodologia Científica Aplicada ao Turismo Carga Horária Semestral: 40h Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Métodos das ciências e a interdisciplinaridade

Leia mais

METODOLOGIA CIENTÍFICA

METODOLOGIA CIENTÍFICA EQE040 METODOLOGIA CIENTÍFICA www.liviajatoba.com/eqe040 Professora Livia Jatobá liviajatoba@eq.ufrj.br Aula 04: Desenvolvendo o problema científico. Metodologia e fases da pesquisa. 6 de abril de 2015

Leia mais

JUSTIFICATIVA VISÕES DO LUGAR: REPRESENTAÇÃO DE MEMÓRIA E DE HISTÓRIA DE CATALÃO EM PESQUISAS

JUSTIFICATIVA VISÕES DO LUGAR: REPRESENTAÇÃO DE MEMÓRIA E DE HISTÓRIA DE CATALÃO EM PESQUISAS VISÕES DO LUGAR: REPRESENTAÇÃO DE MEMÓRIA E DE HISTÓRIA DE CATALÃO EM PESQUISAS HISTÓRICAS DO CURSO DE HISTÓRIA DO CAC UFG, NO PERÍODO DE 1995 A 2001. Jaciely Soares da Silva, UFG/CAC; jacielysoares@hotmail.com

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PERNAMBUCO: 13 ANOS DE HISTÓRIA Margarete Maria da Silva meghamburgo@yahoo.com.br Graduanda em Pedagogia e membro do NEPHEPE Universidade Federal de

Leia mais

Uma história da criação do curso matemática aplicada a negócios na Universidade de São Paulo

Uma história da criação do curso matemática aplicada a negócios na Universidade de São Paulo Uma história da criação do curso matemática aplicada a negócios na Universidade de São Paulo Bárbara Grassetti Fonseca 1 GDn 5 História da Matemática e Cultura A matemática aplicada esta presente no cotidiano

Leia mais

Projeto Semana Acadêmica 2012 SEMANA ACADÊMICA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS 2012 UFPEL. A Ciência que perturba: Rediscutindo a Pratica do Cientista Social

Projeto Semana Acadêmica 2012 SEMANA ACADÊMICA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS 2012 UFPEL. A Ciência que perturba: Rediscutindo a Pratica do Cientista Social MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FILOSOFIA, SOCIOLOGIA E POLÍTICA. Projeto Semana Acadêmica 2012 SEMANA ACADÊMICA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS 2012 UFPEL A Ciência que perturba:

Leia mais

Curso de Relações Internacionais

Curso de Relações Internacionais UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CÂMPUS DE MARÍLIA Faculdade de Filosofia e Ciências Curso de Relações Internacionais 1 º. ano Disciplina: Introdução à História Profª Lidia M. V. Possas Lidia. M. V. Possas

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 CAPES - ÁREA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA ÁREA 46 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA PROGRAMAS ACADÊMICOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 Para obter nota

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Competência informacional. Pensamento Estratégico. Simulação Empresarial Competitiva.

RESUMO. Palavras-chave: Competência informacional. Pensamento Estratégico. Simulação Empresarial Competitiva. COMPETÊNCIA INFORMACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO DO PENSAMENTO ESTRATÉGICO: abordagem de interação entre a Ciência da Informação e a Administração através da simulação empresarial competitiva Fernando

Leia mais

A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades de Extensão Universitária

A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades de Extensão Universitária Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades

Leia mais

Faculdade de Administração Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação. MBA em Propriedade Intelectual e Tecnologia

Faculdade de Administração Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação. MBA em Propriedade Intelectual e Tecnologia Faculdade de Administração Milton Campos Reconhecida pelo Ministério da Educação MBA em Propriedade Intelectual e Tecnologia Tópicos Especiais Carga Horária: 32 h/a 1- Ementa Estado moderno e Constitucionalismo.

Leia mais

Apresentação e Materialidade

Apresentação e Materialidade Tânia Aiello-Vaisberg Fabiana Follador e Ambrosio organizadoras Cadernos Ser e Fazer Apresentação e Materialidade Instituto de Psicologia Universidade de São Paulo 2003 Ficha Catalográfica preparada pelo

Leia mais

pagamento. A liberação de recursos ocorrerá em conformidade com a disponibilidade orçamentária e financeira.

pagamento. A liberação de recursos ocorrerá em conformidade com a disponibilidade orçamentária e financeira. EDITAL 01/2015 da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Processo de Seleção de Propostas para os Programas Institucionais de Iniciação Científica (PIBIC, PIBITI e PIBIC Jr/PIBIC-EM) A Pró-Reitoria de

Leia mais

MÉTODOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA USANDO ESCRITA, VÍDEO E INTERNET

MÉTODOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA USANDO ESCRITA, VÍDEO E INTERNET MÉTODOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA USANDO ESCRITA, VÍDEO E INTERNET série educação matemática Conselho Editorial Arlete de Jesus Brito Departamento de Educação, Unesp/Rio Claro Dione Lucchesi de

Leia mais

Capacitação em Educação em Direitos Humanos. FUNDAMENTOS HISTÓRICO- FILOSÓFICOS DOS DIREITOS HUMANOS Módulo 1.8

Capacitação em Educação em Direitos Humanos. FUNDAMENTOS HISTÓRICO- FILOSÓFICOS DOS DIREITOS HUMANOS Módulo 1.8 Capacitação em Educação em Direitos Humanos FUNDAMENTOS HISTÓRICO- FILOSÓFICOS DOS DIREITOS HUMANOS Módulo 1.8 1 FUNDAMENTOS HISTÓRICO-FILOSÓFICOS DOS DIREITOS HUMANOS Direitos Humanos: sua origem e natureza

Leia mais