Drogaria São Paulo já iniciou Programa de Gerenciamento de Resíduos Domiciliares

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Drogaria São Paulo já iniciou Programa de Gerenciamento de Resíduos Domiciliares"

Transcrição

1 Ano V Nº Distribuição Gratuita Tiragem: exemplares Logística da Santa Cruz faz a diferença Uma pequena farmácia criada em 1955 no Paraná, por Gilberto e Hieda Mayer, transformou-se em uma das maiores distribuidoras do varejo farmacêutico no Brasil. Hoje, a Santa Cruz atende cerca de 72% do mercado brasileiro. Veja como a logística da empresa é determinante para o seu sucesso. Página 3 Escolha de seringa e agulha adequadas para aplicação de injetáveis Página 4 Drogaria São Paulo já iniciou Programa de Gerenciamento de Resíduos Domiciliares A Drogaria São Paulo é mais uma grande rede no Brasil a firmar parceria com a BD para a implantação do Programa de Gerenciamento de Resíduos Domiciliares- PGRD. O objetivo é prevenir riscos de acidentes com perfurantes, cortantes e demais materiais biológicos usados no tratamento do diabetes, além de reduzir o impacto destes descartáveis no meio ambiente. Página 5 Ginástica Laboral Mais saúde e bom humor no trabalho Exercícios físicos simples que podem ser feitos no próprio trabalho atuam de forma preventiva e terapêutica no combate de lesões e doenças ocupacionais. A Ginástica Laboral também ajuda no desempenho profissional e melhora o bom humor no trabalho. Confira na página 7 Vale Sul inova atendimento com Programa Home Care A distribuidora desenvolve estratégias para estimular em farmácias e drogarias a venda de produtos para tratamento domiciliar. Página 6 *Fotos dos prêmios meramente ilustrativas Veja na última página como participar!

2

3 Santa Cruz chega aos 50 anos como sinônimo de excelência em logística e distribuição Q uando o casal Gilberto e Hieda Mayer, ambos farmacêuticos, em 1955 inauguraram em Laranjeiras do Sul a Farmácia Santa Cruz, talvez não imaginassem que o estabelecimento se tornaria uma das grandes forças no Brasil em logística e distribuição de medicamentos e produtos pessoais. A evolução da empresa como distribuidora começou em 1970, quando o segundo depósito foi inaugurado em Cascavel para atender o Oeste do Paraná e de Santa Catarina. Em 1983, a distribuição de medicamentos tornou-se o ramo principal da empresa. Dois anos depois, transferiuse para Curitiba, onde foi inaugurado um grande Centro de Distribuição, que passou a ser a sede da organização. Segundo o gerente de Logística da distribuidora, Cláudio Monteiro, a empresa atende atualmente a cerca de 72% do mercado brasileiro. A Santa Cruz mantém uma grande estrutura e equipe integrada, cuja missão é assegurar a disponibilidade e a qualidade dos produtos solicitados pelo varejo e entregá-los de forma rápida e segura. Logística e distribuição que fazem a diferença A seguir, Cláudio Monteiro explica as ferramentas e estratégias logísticas que permeiam todo o processo de distribuição da Santa Cruz. Servidores Próprios - Da captação do pedido à transmissão interna de dados, todas as áreas da Santa Cruz são informatizadas e passam por uma estrutura própria de servidores. Isto garante integridade, segurança e rapidez de toda a informação que chega e circula internamente na empresa. Tecnologia no atendimento - Em busca de qualidade no relacionamento com o cliente, a equipe de televendas utiliza uma plataforma de recuperação de ligações abandonadas, o que permite retorno a todas as chamadas telefônicas recebidas. A empresa utiliza também um programa de pedido eletrônico bastante efetivo que atende a mais de 60% do faturamento total da empresa. Conferência eletrônica de carga - Todos os pedidos são conferidos por modernos sistemas eletrônicos. Dessa forma, a mercadoria chega com exatidão ao cliente, no local de entrega determinado. Sistema de rastreamento de carga - Os veículos de transporte da Santa Cruz são monitorados por satélite. Uma central de vigilância coleta dados GPS (Sistema de Posicionamento Global) em 100% do trajeto. O que garante a segurança e o controle do tempo das entregas. Controle de estoque - Os Centros de Distribuição passam por inspeções rigorosas e constantes, visando a qualidade Cláudio Monteiro Gerente de Logística da Santa Cruz e a disponibilidade de estoque no atendimento à demanda do mercado. Depósitos qualificados - A Santa Cruz garante a integridade da mercadoria. Os Centros de Distribuição possuem instalações climatizadas e cada produto é armazenado segundo as especificações de qualidade recomendadas pelos fabricantes. Velocidade - Da separação, acondicionamento e conferência total ao embarque, uma logística eficiente garante a entrega das mercadorias, em pouco tempo, após o pedido efetuado. A Santa Cruz tem tradição e ética em todas as etapas de seus processos, o que gera um elo de confiança entre a indústria e o varejo, finaliza Monteiro. Central de Distribuição em Curitiba-PR Jornal BD Mão Boa 3

4 Escolha da seringa e agulha adequadas para aplicação de injetáveis Por: Monise Vicente - Consultora Farmacêutica BD P ara que o tratamento com injetáveis tenha o efeito terapêutico desejável, é necessário um bom conhecimento técnico na escolha do material a ser utilizado pelo profissional. Há muitos tipos de agulhas, seringas e técnicas diferentes. É importante escolher o material cuidadosamente de acordo com o tipo de injetável a ser aplicado no cliente. O calibre, o comprimento da agulha e o tipo da seringa devem ser compatíveis com a via de aplicação, característica física do medicamento, volume do medicamento, características físicas e idade do cliente. Escolha da agulha Diâmetro externo: A escolha da agulha depende da característica física do medicamento. Para medicamentos com alta viscosidade ou apresentados sob forma de suspensão, usa-se uma agulha de diâmetro maior, por ex. 0,8mm; quando é aquoso (homogêneo), usa-se um calibre de menor diâmetro, por ex. 0,7mm. O calibre inadequado da agulha pode causar dificuldade na aspiração e aplicação. Comprimento: A escolha do comprimento da agulha depende da via de aplicação. Se a aplicação for num tecido mais profundo em relação a pele, usa-se uma agulha com comprimento maior para que o medicamento atinja o tecido; o contrário é válido se a aplicação for em um tecido mais superficial. As características físicas e idade do cliente também devem ser observadas. A agulha com comprimento inadequado pode alcançar o tecido inapropriado, acelerando ou retardando a absorção do medicamento prejudicando assim a terapia e ainda a agulha pode tocar o osso do cliente/ paciente, deixando o bisel rombudo e causando mais dor no momento da retirada da agulha. Medidas das Agulhas Escolha da seringa A escolha da seringa depende do volume do medicamento. Para minimizar erros de dosagem e perda de medicamento, utiliza-se uma seringa com capacidade um pouco maior que a quantidade de medicamento a ser aplicada. Ex: ampola com 3 ml de medicamento é necessária uma seringa com capacidade de 5 ml. Para aumentar a precisão é importante ter atenção na linha de aferição de dosagem e a graduação da seringa que pode ser em ml para as seringas hipodérmicas ou em unidades para as seringas de insulina. Linha de aferição de dosagem Como vimos, é necessário estabelecer critérios de escolha das seringas e agulhas para uma boa aplicação de injetáveis. Feito isto, prepare o medicamento usando produtos de boa qualidade, com todo cuidado, atenção e boa aplicação. O tratamento será um sucesso! TABELA DE MEDIDAS DE AGULHAS Métrico (mm) 0,80 x 25 0,80 x 30 0,80 x 40 0,70 x 25 0,70 x 30 Gauge e Polegadas 21G 1 21G 1¼ 21G 1½ 22G 1 22G 1¼ COR DO CANHÃO A cor do canhão define o diâmetro da agulha Verde Preto Indica o comprimento da cânula em mm 0,55 x 20 24G ¾ Violeta 30 mm 0,45 x 13 26G ½ Castanho Indica o diâmetro externo da cânula em mm 0,80 mm 0,38 x G ½ Cinza 4 Jornal BD Mão Boa

5 N PGRD-Drogaria São Paulo em ação no descarte seguro de resíduos domiciliares o mundo todo cresce a preocupação com os problemas ambientais. Entre estes, estão os resíduos de origem industrial, biológico e doméstico. Incluem-se aí os resíduos perfurantes, cortantes e infectantes gerados em domicílio. Devemos ficar atentos à questão pois, no Brasil, anualmente são consumidas milhões de seringas de insulina. A maioria destas, em uso domiciliar de auto-aplicação. Invariavelmente, estes resíduos são descartados em lixo comum. O impacto dos resíduos de serviços de saúde e resíduos domiciliares de saúde no meio ambiente exige que profissionais de saúde como farmacêuticos, trabalhadores de empresas de serviços sanitários e das indústrias química e de artigos médico-hospitalares, planejem estratégias para reduzir a ação nociva do material biológico potencialmente infectante. Diante da questão a BD vem trabalhando o PGRD Gerenciamento de Resíduos Domiciliares para o cliente com diabetes. A iniciativa visa à conscientização de toda a sociedade para que sejam adotados hábitos e procedimentos no descarte seguro e o gerenciamento responsável de perfurantes, cortantes e resíduos biológicos domiciliares. Prevenir acidentes Em dezembro de 2006, a Drogaria São Paulo iniciou a implantação do PGRD. Segundo o Diretor Comercial da rede, Samuel Reis Bigão, a iniciativa ajuda na prevenção de acidentes aos clientes que fazem aplicação de insulina, assim como às pessoas que lidam ou tenham acesso aos resíduos infectantes. Ele também observa que o programa contribui com a preservação do Os profissionais da Drogaria São Paulo orientam os clientes durante o atendimento Agora, podemos mudar esta situação, recomendando e orientando os procedimentos corretos e o coletor adequado, no caso o BD Descartex de 1,5L meio ambiente, evitando contaminações. Adotamos o Programa porque a Drogaria São Paulo sempre se preocupa com o bem estar dos clientes, funcionários e meio ambiente, afirma Bigão. O diretor da rede comenta também que para implantação do PGRD-DSP os profissionais foram treinados para atender portadores de diabetes ou cuidadores destes clientes, para dar informações sobre o procedimento correto e completo no descarte e destino do material usado em aplicações e testes de glicemia. Ações voltadas à biossegurança fazem parte da política da Drogaria São Paulo. Um exemplo: a rede foi uma das primeiras a aceitar a devolução de pilhas e baterias usadas, para serem encaminhadas ao destino final seguro e adequado. Outra iniciativa que a empresa desenvolve, também em parceria com a BD, são as palestras mensais sobre Biossegurança e Aplicação de Injetáveis aos profissionais da rede que fazem o atendimento nas lojas. Os temas vão desde práticas corretas na aplicação de injetáveis, gerenciamento de resíduos de saúde e outras questões envolvidas nos serviços das drogarias. Nossos farmacêuticos responsáveis técnicos atuam efetivamente na supervisão e orientação dos funcionários que fazem as aplicações, garante. Ele avalia que, de certa forma, boa parte das pessoas com diabetes já se preocupava com o destino das seringas, agulhas, lancetas e outros materiais usados em domicílio. Porém, não havia orientação e um coletor adequado para indicação do procedimento de descarte correto. Acredito que alguns clientes, anteriormente, gostariam trazer este material às drogarias para um destino final. Mas como os recipientes de armazenamento eram inadequados, como por exemplo, sacos plásticos, a coleta tornava-se perigosa e inviável, observa. Bigão salienta que este processo pode representar risco tanto para o cliente com diabetes durante o transporte dos resíduos domiciliares de saúde, como para os funcionários no balcão. Agora, podemos mudar esta situação, recomendando e orientando os procedimentos corretos e o coletor adequado, no caso o BD Descartex de 1,5L. Esperamos por parte dos clientes, a satisfação de serem atendidos por uma empresa séria e preocupada em oferecer dispositivos para descartar os resíduos domiciliares de saúde com segurança, finaliza. Jornal BD Mão Boa 5

6 Home Care da Distribuidora Vale Sul abre novas oportunidades para redes do RJ C om forte atuação nos últimos anos na distribuição de produtos farmacêuticos, a Vale Sul vem fortalecendo novas estratégias voltadas ao tratamento domiciliar de saúde através do Home Care, dirigido a profissionais de farmácia da região nos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. O objetivo da distribuidora é proporcionar a seus clientes ferramentas de marketing para atrair os consumidores não habituados a comprar, em farmácias e drogarias, produtos usados no tratamento domiciliar, como artigos da linha ortopédica, aparelhos de monitoração de pressão arterial, dispositivos para o tratamento de diabetes, entre outros materiais, aparelhos e acessórios. A idéia do Home Care desenvolveuse a partir do contato diário da Vale Sul com o varejo farmacêutico. Segundo o diretor comercial da distribuidora, Gustavo Hilário, notou-se a necessidade das pessoas idosas e pacientes com saúde debilitada, devido às seqüelas de doenças como acidente vascular cerebral (AVC), ou que necessitam de cuidados pós-operatórios, em encontrar em um só local todos os materiais e equipamentos para o tratamento em casa. Queremos oferecer conforto, facilidade e comodidade a estes pacientes, com benefícios em redução de custos e deslocamentos, explica Hilário. As Redes Moderna e Rede Drogarias Povão são algumas empresas do varejo farmacêutico fluminense que implanta- Home Care da Rede de Drogarias Povão rem o projeto com o apoio da Vale Sul. Ambas as redes estão instalando em suas unidades o Espaço Home Care. Trata-se de uma determinada área no interior da farmácia ou drogaria onde, além dos medicamentos, o consumidor encontra desde seringas e agulhas para canetas BD Ultra-Fine usadas em aplicações de insulina, coletores de perfurantes-cortantes BD Descartex de 1,5 litro, além de cadeiras de rodas, colchões d água, bengalas e aparelhos auditivos, entre inúmeros outros produtos para a saúde. Treinamento para orientar os consumidores O Home Care não se restringe à venda destes produtos. A Vale Sul também disponibiliza para os clientes que aderem ao programa, um treinamento aos gerentes, farmacêuticos, responsáveis técnicos e balconistas, para que possam explorar melhor os conceitos de tratamento domiciliar e, assim, orientar os consumidores sobre indicações e utilização adequadas dos produtos oferecidos no Espaço Home Care. Estes treinamentos são ministrados pelo publicitário e consultor de gestão de negócios, Cicero Balbi, contratado pela Vale Sul para proferir palestras sobre o programa. Em suas apresentações, Balbi dá destaque a uma das ferramentas do programa, o Catálogo Home Care e aborda conceitos de marketing além de temas como oportunidades, comportamento do consumidor e qualidade no atendimento. Segundo o consultor, os treinamentos estimulam os profissionais das redes a descobrirem as diversas possibilidades de vendas e prestação de serviços viáveis ao tratamento e atendimento domiciliar. Os gerentes das Redes Moderna e Povão ficaram tão empolgados com as oportunidades de retorno que o Home Care oferece, que nos solicitam treinamentos para desenvolvimento de novas estratégias, comenta Balbi. Home Care da Rede Moderna Parceria com a BD Segundo Gustavo Hilário, a Vale Sul conta com a colaboração da BD no desenvolvimento da iniciativa. A BD está contribuindo com material educacional do Programa de Gerenciamento de Resíduo Domiciliar PGRS. A proposta deste programa é fazer com que os profissionais de estabelecimentos farmacêuticos orientem os consumidores de produtos para o tratamento do diabetes (seringas, agulhas, lancetas e fitas de glicemia) a descartarem corretamente esse material em coletores apropriados e encaminhá-los ao destino adequado e seguro, isto é, de forma que não ofereçam risco de acidente biológico e contaminação do meio ambiente. Para o diretor da distribuidora, o PGRD casa perfeitamente com o Programa Home Care da Vale Sul. São idéias que vieram para somar, beneficiando a saúde dos pacientes e facilitando a vida de seus familiares, pois com praticidade, comodidade e segurança no tratamento domiciliar, é possível esclarecer e educar o paciente, finaliza. 6 Jornal BD Mão Boa

7 O Por: Igor Mariano Nuevo Profissional de Educação Fisica e Auxiliar BD de Educação em Diabetes que são Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Lesões por Traumas Cumulativos (LTC)? São grupos de doenças causadas pelo uso excessivo de determinada articulação, principalmente envolvendo as mãos, os punhos, cotovelos, ombros e joelhos. Por serem doenças que envolvem certas profissões, elas são conside- Agora é hora de relaxar... radas doenças do trabalho e muitas vezes levam o paciente à perda de dias de trabalho, bem como afetam o andamento das empresas. Isso sem mencionar o stress, as cardiopatias e o sedentarismo criando um clima de insegurança desfavorável no ambiente de trabalho. Vamos apresentar aqui o programa da tão falada Ginástica Laboral. Trata-se da prática de exercícios realizados no próprio local de trabalho e que atuam de forma preventiva e terapêutica nos casos de LER, LTC e também DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). São exercícios de curta duração e que atuam no alongamento e na compensação das estruturas musculares envolvidas nas tarefas operacionais diárias. Série 1: Movimentos direcionados para a região do pescoço. Faça cada movimento lentamente, procurando sentir os pontos de tensão. Série 2: Exercícios para os braços e as costas. Podem ser feitos em pé ou sentado corretamente em uma cadeira. Estenda bem o corpo e permaneça em cada posição por 10 segundos. Série 3: Estes exercícios beneficiam a região do punho. Faça-os conforme as figuras abaixo. Em cada exercício mantenha a postura durante 10 segundos. Repita a série 3 vezes. Dicas: Transforme pequenos intervalos do seu dia em minutos de momentos saudáveis. Dê pausas ativas para alongar a musculatura, evitando lesões por esforços repetitivos e, principalmente, melhorar o humor. Entre um atendimento e outro, uma aplicação e outra, estique-se, desligue-se, respire fundo e solte bem devagar o ar. Isso fará com que você recarregue seu corpo de novos ares e reanime seu ânimo para seguir adiante. Para saber mais, consulte: e O Jornal BD Mão Boa é uma publicação da Becton Dickinson Indústrias Cirúrgicas Ltda. Rua Alexandre Dumas, CEP , Chácara Santo Antônio - São Paulo-SP CRC Coordenadora da Publicação: Gilcleia Fontes Consultoras Educacionais: Beatriz Lott, Soraia Salla e Monise Vicente Jornalista Responsável: Milton Nespatti (MTB SP) Revisão: Sérgio Cides Projeto Gráfico e Diagramação: As matérias desta publicação podem ser reproduzidas desde que citada a fonte. As opiniões e conceitos publicados são de responsabilidade dos entrevistados e colaboradores dos artigos. Jornal BD Mão Boa 7

8 *Fotos dos prêmios meramente ilustrativas COMO PARTICIPAR Envie uma carta com os seguintes dados: nome da Farmácia/Drogaria, Razão social, CNPJ, endereço completo, inclusive o CEP, nome do representante legal do estabelecimento*, e telefone para contato, junte 6 etiquetas das caixas das seringas da promoção (Seringas BD Plastipak TM agulhadas de 100 unidades), responda a pergunta: Qual a empresa que vende as melhores seringas do Brasil? e envie para a Rua Alexandre Dumas, 1976 CEP São Paulo SP. Aos cuidados de Maria Lúcia Ferreira / Mkt. Serão válidas as inscrições recebidas até 05 de março de *Desta forma, será comprovada a não participação de funcionários/parentes da empresa BD. PERÍODO DO CONCURSO O concurso acontecerá de 01 de janeiro a 15 de março de parágrafo 3º do artigo 2º da Portaria 184/2006, 06 inscrições, na seguinte ordem: 1ª e 2ª - TV Philco 29" 3ª e 4ª - ipod Shuffle 5ª- Camera Digital Sony 6ª- Mountain Bike 18 veloc. Os prêmios serão entregues, sem ônus, às Farmácias/Drogarias contempladas, no prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da respectiva apuração. A caducidade dos prêmios é de 180 dias contados da data de apuração do resultado do concurso. AS ETIQUETAS aceitas etiquetas originais. Não serão aceitas cópias xerox das mesmas. SERINGAS DA PROMOÇÃO Embora não haja limite de participação, cada Farmácia/Drogaria participante poderá ser contemplada apenas uma vez, tendo direito apenas ao prêmio de maior valor. Os interessados poderão obter maiores informações da promoção pela Internet: onde estará o Regulamento Oficial completo do concurso. O resultado deste concurso, com os nomes dos ganhadores, será divulgado na edição 21 do jornal Mão Boa no início de abril. Becton Dicksinson Indústrias Cirúrgicas Ltda, av. Juscelino Kubtschek 273, Bairro Industrial, Juiz de Fora-MG, CEP , CNPJ: / SERINGAS AGULHADAS PARTICIPANTES O SORTEIO Em 15/03/2007, às 11h00, serão As etiquetas enviadas devem conter todas as informações obrigatórias Seringa BD Plastipak TM 3 ml - 0,70 x 25 Seringa BD Plastipak TM 3 ml - 0,70 x Seringa BD Plastipak sorteadas, aleatória e manualmente, (Código de Barras, Nome e Descrição 5 ml - 0,70 x Seringa BD Plastipak por uma das pessoas presentes, em do Produto, Lote, Registro ANVISA, 5 ml - 0,70 x Seringa BD Plastipak conformidade com que determina o Data Fabricação e Validade). Só serão 5 ml - 0,80 x 25

Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfuro Cortantes. HOSPITAL...

Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfuro Cortantes. HOSPITAL... Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfuro Cortantes. Baseado na NR 32 Segurança e Saúde no Trabalho em Serviços de Saúde Portaria N 1.748 de 30 de Agosto de 2011. HOSPITAL... Validade

Leia mais

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos Fisioterapeuta: Adriana Lopes de Oliveira CREFITO 3281-LTT-F GO Ergonomia ERGONOMIA - palavra de origem grega, onde: ERGO = trabalho e NOMOS

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

Aplicação de injetáveis. Hotoniel Drumond

Aplicação de injetáveis. Hotoniel Drumond Aplicação de injetáveis Hotoniel Drumond Resolução CFF 499/2008 Dispõe sobre a prestação de serviços farmacêuticos, em farmácias e drogarias Seção V Da aplicação de injetáveis: Art 21 ao 24 Outras legislações

Leia mais

Qualidade de vida laboral

Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral INTRODUÇÃO: Prevenir doenças ocupacionais (DORT Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho / LER Lesões por Esforços Repetitivos) decorrentes

Leia mais

MEDIDAS PREVENTIVAS PARA REDUÇÃO DE ACIDENTES

MEDIDAS PREVENTIVAS PARA REDUÇÃO DE ACIDENTES MEDIDAS PREVENTIVAS PARA REDUÇÃO DE ACIDENTES Autores Antônio Alexandre Franco Thomaz Élson Lourenço Bomfim Inaldo Nóbrega da Cunha Filho PREMIUM CONSTRUÇÃO E INCORPORAÇÃO LTDA RESUMO No setor elétrico,

Leia mais

Cód. Doc. TAB-RHU-003

Cód. Doc. TAB-RHU-003 1 de 27 ÁREA: SUPERINTENDÊNCIA CARGO: Diretor Superintendente Garantir o correto funcionamento dos sistemas de informação utilizados pela empresa; Aprovar projetos de melhorias nos equipamentos e sistemas

Leia mais

A Empresa Recursos Humanos, Administração de Empresas e Seguros

A Empresa Recursos Humanos, Administração de Empresas e Seguros A Empresa A POLLO Consultoria de Benefícios e Corretora de Seguros é uma empresa, com 14 anos de mercado, especializada em planejar, elaborar, implantar e administrar projetos voltados para as áreas da

Leia mais

P Ú B L I C O I N T E R N O

P Ú B L I C O I N T E R N O Apresentação O Banrisul valoriza seus colaboradores por entender que estes são a essência do negócio. A promoção da qualidade de vida e da segurança dos funcionários é uma prática constante que comprova

Leia mais

GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto

GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto OFICINA PRÁTICA Aprenda a ministrar aulas de ginástica laboral GINÁSTICA LABORAL - Objetivos e benefícios do programa - Formas de aplicação atualmente - Periodização

Leia mais

P Ú B L I C O I N T E R N O

P Ú B L I C O I N T E R N O Apresentação O Banrisul valoriza seus colaboradores por entender que estes são a essência do negócio. A promoção da qualidade de vida e da segurança dos funcionários é uma prática constante que comprova

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - PGRS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - PGRS TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - PGRS 1. JUSTIFICATIVA O presente Termo de Referência tem por fim orientar a elaboração do PGRS conforme previsto no

Leia mais

A Droga Raia no Programa de Gerenciamento de Resíduos Domiciliares

A Droga Raia no Programa de Gerenciamento de Resíduos Domiciliares Ano V Nº 19 2006 Distribuição Gratuita Tiragem: 35.000 exemplares www.bd.com/brasil Lavagem das Mãos: detalhes fazem diferença Quando aplicamos injetáveis, devemos usar materiais adequados de qualidade

Leia mais

estão de Pessoas e Inovação

estão de Pessoas e Inovação estão de Pessoas e Inovação Luiz Ildebrando Pierry Secretário Executivo Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Prosperidade e Qualidade de vida são nossos principais objetivos Qualidade de Vida (dicas)

Leia mais

PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE

PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE PROGRAMA DE SUSTENTABILIDADE NAS UNIDADES DE SAÚDE 118 IABAS Relatório de Gestão Rio de Janeiro 2010/2011/2012 Programa de Sustentabilidade nas Unidades de Saúde O Programa de Sustentabilidade promove

Leia mais

Práticas Verdes Para Condomínios

Práticas Verdes Para Condomínios Guia de Práticas Verdes Para Condomínios A economia que faz bem para o seu bolso e para o meio ambiente Com o objetivo de incentivar e disseminar práticas sustentáveis em condomínios, o Secovi Rio criou

Leia mais

somos fortes Todos juntos A distribuidora é um elo importante entre a indústria e o seu negócio, não importa o tamanho que ele tenha.

somos fortes Todos juntos A distribuidora é um elo importante entre a indústria e o seu negócio, não importa o tamanho que ele tenha. Todos juntos somos fortes A distribuidora é um elo importante entre a indústria e o seu negócio, não importa o tamanho que ele tenha. O compromisso da Andorinha é trazer as melhores oportunidades para

Leia mais

Seguro saúde - Primeira Etapa do Projeto

Seguro saúde - Primeira Etapa do Projeto Seguro saúde - Primeira Etapa do Projeto 01 Pesquisa de mercado em busca das melhores opções de acordo com o perfil e realidade de sua empresa, apresentando as melhores companhias de Seguros e Empresas

Leia mais

Cooperativa de Consumidores. Manual de Consumo Do Associado Cartão de Débito Global

Cooperativa de Consumidores. Manual de Consumo Do Associado Cartão de Débito Global Cooperativa de Consumidores Manual de Consumo Do Associado Cartão de Débito Global APRESENTAÇÃO A Cooperativa de Consumidores Global Brasil, fundada em NOVEMBRO de 1999, CNPJ 03.550.003/0001-97, JUCESC

Leia mais

Programa de Ginástica Laboral

Programa de Ginástica Laboral Programa de Ginástica Laboral 1. IDENTIFICAÇÃO Nome: Programa de Ginástica Laboral (PGL) Promoção e Organização: Centro de Educação Física, Esportes e Recreação Coordenadoria do Campus de Ribeirão Preto.

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO DE GINÁSTICA LABORAL PARA MELHORAR QUALIDADE DE VIDA DOS FUNCIONÁRIOS DA ULBRA/GUAÍBA

PROJETO DE EXTENSÃO DE GINÁSTICA LABORAL PARA MELHORAR QUALIDADE DE VIDA DOS FUNCIONÁRIOS DA ULBRA/GUAÍBA PROJETO DE EXTENSÃO DE GINÁSTICA LABORAL PARA MELHORAR QUALIDADE DE VIDA DOS FUNCIONÁRIOS DA ULBRA/GUAÍBA RESUMO *Luciano Leal Loureiro ** Jésica Finguer O presente texto busca explicar o que é o projeto

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO

PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO A palavra SUTENTABILIDADE, derivada de sustentável tem origem no latim "sustentare", que significa sustentar, apoiar, conservar. O conceito de sustentabilidade

Leia mais

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica Rogério Reis Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO SUL IMPULSIONA MERCADO PARANAENSE POR ADRIANE DO VALE redacao@cipanet.com.br FOTOS

Leia mais

Com o objetivo de manter um alto nível de qualidade, nossos colaboradores são rigorosamente selecionados e treinados.

Com o objetivo de manter um alto nível de qualidade, nossos colaboradores são rigorosamente selecionados e treinados. A MBS SERVIÇOS possui o conhecimento necessário e indispensável para oferecer qualidade e agilidade nas realizações dos serviços prestados. Possuímos sede própria com toda infraestrutura necessária para

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA N.º 806/2007. (publicada no DOE nº 236, de 13 de dezembro de 2007) Dispõe sobre o Programa de Gerenciamento

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMERCIAL MODALIDADE INCENTIVO 2.1 A PROMOÇÃO VOCÊ EM DIA COM A SORTE NACIONAL FUNERÁRIA

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMERCIAL MODALIDADE INCENTIVO 2.1 A PROMOÇÃO VOCÊ EM DIA COM A SORTE NACIONAL FUNERÁRIA REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMERCIAL MODALIDADE INCENTIVO NOME PROMOÇÃO: VOCÊ EM DIA COM A SORTE NACIONAL FUNERÁRIA PERÍODO DE VIGÊNCIA: 01/08/2013 à 29/11/2013 O objetivo desta Promoção Comercial é fomentar

Leia mais

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE FORNECEDORES

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE FORNECEDORES VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO ARQUIVO SQ SIGLA DA UO SULOG RUBRICA SIGLA DA UO G-SCQ RUBRICA 1 OBJETIVO Definir os requisitos e procedimentos mínimos para avaliação e seleção de fornecedores, assegurando fontes

Leia mais

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard:

Amigo varejista, Boa leitura e aproveite para promover melhorias em sua loja! Conheça o Instituto Redecard: Mercearia Amigo varejista, A partir deste mês outubro - o Tribanco traz novidades no Projeto Capitão Varejo, pois conta agora com a parceria do Instituto Redecard. Juntos, irão levar até você mais informação

Leia mais

Projetos Sociais da Faculdade Campo Real CIDADANIA REAL 1. O que é o projeto? 2. Em que consistem as atividades do projeto?

Projetos Sociais da Faculdade Campo Real CIDADANIA REAL 1. O que é o projeto? 2. Em que consistem as atividades do projeto? Projetos Sociais da Faculdade Campo Real A promoção da cidadania é qualidade de toda instituição de ensino consciente de sua relevância e capacidade de atuação social. Considerando a importância da Faculdade

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 QUESTÃO 31 Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, obedecendo ao Quadro II da NR- 4, subitem 4.4, com redação dada pela Portaria nº

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 7.064, DE 2014 (Dos Srs. Alexandre Roso e Paulo Foletto)

PROJETO DE LEI N.º 7.064, DE 2014 (Dos Srs. Alexandre Roso e Paulo Foletto) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 7.064, DE 2014 (Dos Srs. Alexandre Roso e Paulo Foletto) Dispõe sobre o recolhimento de medicamentos vencidos e a devolução de medicamentos excedentes ainda em validade,

Leia mais

ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE CONTROLE DA COLETA SELETIVA E DESTINO DOS MATERIAIS DESCARTADOS

ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE CONTROLE DA COLETA SELETIVA E DESTINO DOS MATERIAIS DESCARTADOS ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE CONTROLE DA COLETA SELETIVA E DESTINO DOS MATERIAIS DESCARTADOS PROGRAMA Nº 04/2012 SENAI-SP. Projeto desenvolvido pelo CFP 5.12 Escola SENAI Celso Charuri.

Leia mais

Passo-a-passo para organizar Ações de Voluntariado

Passo-a-passo para organizar Ações de Voluntariado Passo-a-passo para organizar Ações de Voluntariado Um guia para dar mais autonomia aos grupos de voluntários e incentivar que organizem suas próprias ações. Grande parte das empresas estimulam que seus

Leia mais

PROJETO EXPORTAR BRASIL

PROJETO EXPORTAR BRASIL CNPJ: 10692.348/0001-40 PROJETO EXPORTAR BRASIL Apresentação da GS Educacional A GS Educacional faz parte de um grupo que trabalha há vários anos com cursos e serviços na área de comércio exterior e vem

Leia mais

AS VARIAÇÕES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS APLICADOS NAS SESSÕES DE GINÁSTICA LABORAL

AS VARIAÇÕES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS APLICADOS NAS SESSÕES DE GINÁSTICA LABORAL AS VARIAÇÕES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS APLICADOS NAS SESSÕES DE GINÁSTICA LABORAL Junior, A. C. de J. Sebastião, J. S. Pimentel, E. S. Moreira, R. S. T.. RESUMO A área da ginástica laboral vem crescendo bastante

Leia mais

Índice. Farmácia de Manipulação Conhecendo uma farmácia de manipulação, suas vantagens e procedimentos... 2

Índice. Farmácia de Manipulação Conhecendo uma farmácia de manipulação, suas vantagens e procedimentos... 2 1 Índice Farmácia de Manipulação Conhecendo uma farmácia de manipulação, suas vantagens e procedimentos... 2 A Empresa Informações sobre a empresa, farmacêuticas responsáveis, instalações, diferenciais

Leia mais

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais...

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... Software www.imagecomnet.com.br Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... A Empresa A Imagecom, uma empresa conceituada no ramo

Leia mais

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES N REQUISITOS OBSERVAÇÕES 01 02 03 04 05 06 07 A - MANUTENÇÃO E SUPORTE A empresa fornece produto de software com Verificar se a empresa fornece manual do produto (instalação), documentação de suporte ao

Leia mais

PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMAS: PREA PREO

PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMAS: PREA PREO PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMAS: PREA PREO Agosto/2014 Você conhece a Política Ambiental Sirtec? Disponível nos murais e no site da empresa Brigada de Emergência O que é a Brigada de Emergência? A

Leia mais

PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC. TEMA: PREA Plano de Resposta a Emergências Ambientais

PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC. TEMA: PREA Plano de Resposta a Emergências Ambientais PENSE NO MEIO AMBIENTE SIRTEC TEMA: PREA Plano de Resposta a Emergências Ambientais Agosto/2015 Fazer obras e serviços para transmissão, distribuição e uso de energia. Contribuir para o bem estar e o desenvolviment

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMERCIAL MODALIDADE INCENTIVO

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMERCIAL MODALIDADE INCENTIVO REGULAMENTO DA PROMOÇÃO COMERCIAL MODALIDADE INCENTIVO NOME DA PROMOÇÃO: SORTE EXTRA PERÍODO DA PROMOÇÃO: 01/06/2013 à 31/05/2014 1ª PRORROGAÇÃO: 01/06/2014 à 31/05/2015 A PROMOÇÃO SORTE EXTRA sofreu algumas

Leia mais

Manual de Relacionamento com Fornecedor

Manual de Relacionamento com Fornecedor 1 Manual de Relacionamento com Fornecedor 2 I Introdução... 3 1. Missão, visão e valores... 4 II Relacionamento com Fornecedor... 5 1. Qualificação... 6 2. Transporte... 6 3. Veículo... 6 4. Entrega/Recebimento...

Leia mais

1.5. Dados pessoais que devem constar na receita médica. 1.6. Validade das receitas de medicamentos antimicrobianos

1.5. Dados pessoais que devem constar na receita médica. 1.6. Validade das receitas de medicamentos antimicrobianos Atualizado: 10 / 05 / 2013 FAQ AI 1. Controle de medicamentos antimicrobianos (antibióticos) 1.1. Informações gerais 1.2. Uso contínuo (tratamento prolongado) 1.3. Retenção da segunda via da receita médica

Leia mais

Cases de sucesso 21/3/2012. Administração e Gestão da Saúde em benefício da empresa e de seus colaboradores

Cases de sucesso 21/3/2012. Administração e Gestão da Saúde em benefício da empresa e de seus colaboradores Cases de sucesso Administração e Gestão da Saúde em benefício da empresa e de seus colaboradores Academia Boa Forma As Unidades Campo Belo e Itapevi possuem um espaço gratuito para atividades físicas dentro

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

Unidades de Negócios

Unidades de Negócios Grupo Clivale Como surgiu? História Tudo começou com a iniciativa de Raphael Serravalle ao perceber a carência de um serviço médico especializado na cidade do Salvador, calçada, induziu dois de seus filhos:

Leia mais

Introdução à tecnologia RFID

Introdução à tecnologia RFID Sumário Como surgiu a tecnologia RFID... 2 Como funciona?... 2 Quais os benefícios e onde utilizar o sistema de RFID... 4 Utilização proposta... 4 Etapas para leitura de dados via RFID... 5 Diagrama de

Leia mais

O FOCO DA QUALIDADE NOS PROCESSOS DE TERCEIRIZAÇÃO

O FOCO DA QUALIDADE NOS PROCESSOS DE TERCEIRIZAÇÃO O FOCO DA QUALIDADE NOS PROCESSOS DE TERCEIRIZAÇÃO Grande parte das indústrias farmacêuticas, cosméticos e de veterinários, utilizam processos de terceirização, para otimizar suas produções, para casos

Leia mais

Intranets e Capital Intelectual

Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual As mídias sociais ultrapassaram os limites da vida privada. Os profissionais são 2.0 antes, durante e depois do expediente. É possível estabelecer

Leia mais

Câmara de Dirigentes Lojistas de Viçosa - CDL

Câmara de Dirigentes Lojistas de Viçosa - CDL REGULAMENTO DA CAMPANHA DE NATAL 2012 A SER AFIXADO NAS EMPRESAS PARTICIPANTES E NA SEDE DA CDL VIÇOSA. O Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Viçosa, no uso das atribuições conferidas pelo Estatuto

Leia mais

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta -

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores onde um erro pode acarretar sérios danos ao meio ambiente, às pessoas e as próprias instalações

Leia mais

LER/DORT. www.cpsol.com.br

LER/DORT. www.cpsol.com.br LER/DORT Prevenção através s da ergonomia DEFINIÇÃO LER: Lesões por Esforços Repetitivos; DORT: Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho; São doenças provocadas pelo uso inadequado e excessivo

Leia mais

Política de Atendimento de Lubrificantes. Índice. Item Tópico Página. 1. Introdução e Propósito 2. 2. Nossa Missão 2. 3.

Política de Atendimento de Lubrificantes. Índice. Item Tópico Página. 1. Introdução e Propósito 2. 2. Nossa Missão 2. 3. Política de Atendimento de Lubrificantes Índice Item Tópico Página 1. Introdução e Propósito 2 2. Nossa Missão 2. CALL Center 2 e. Disponibilidade de Produtos.1 Pedidos Mínimos.2 Tipos e Características

Leia mais

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO

PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO PROJETO DIDÁTICO: O LIXO QUE VIROU LUXO Maria do Socorro dos Santos EEEFM José Soares de Carvalho socorrosantosgba@gmail.com Paula Priscila Gomes do Nascimento Pina EEEFM José Soares de Carvalho paulapgnascimento@yahoo.com.br

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

Mobilizações especiais para sua encomenda chegar na hora certa.

Mobilizações especiais para sua encomenda chegar na hora certa. Mobilizações especiais para sua encomenda chegar na hora certa. NOSSA EMPRESA Desde 1992, SKY CARGO BRASIL LOGÍSTICA é uma empresa de consultoria totalmente dedicada em Logística e Armazenamento que oferece

Leia mais

Módulo 3. Interpretação da norma NBR ISO 19011:2002 requisitos: 6.2, 6.2.1, 6.2.2, 6.2.3, 6.2.4, 6.2.5, 6.3, 6.4, 6.4.1, 6.4.2, 6.4.

Módulo 3. Interpretação da norma NBR ISO 19011:2002 requisitos: 6.2, 6.2.1, 6.2.2, 6.2.3, 6.2.4, 6.2.5, 6.3, 6.4, 6.4.1, 6.4.2, 6.4. Módulo 3 Interpretação da norma NBR ISO 19011:2002 requisitos: 6.2, 6.2.1, 6.2.2, 6.2.3, 6.2.4, 6.2.5, 6.3, 6.4, 6.4.1, 6.4.2, 6.4.3 Exercícios 6.2 Iniciando a auditoria/ 6.2.1 Designando o líder da equipe

Leia mais

METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010

METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010 METALÚRGICA LTDA PROGRAMA DE ERGONOMIA RECIFE (PE) JULHO / 2010 PROERGO julho/2010 Pág. 1/7. I N D I C E 1. - APRESENTAÇÃO 2. - OBJETIVO 3. - INTRODUÇÃO 4. - EMPRESA BENEFICIADA 5. - CAMPO DE APLICAÇÃO

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE MODELO SIMPLIFICADO PGRSS - ANEXO I

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE MODELO SIMPLIFICADO PGRSS - ANEXO I Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal do Meio Ambiente Secretaria Municipal da Saúde PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE MODELO SIMPLIFICADO PGRSS - ANEXO I SIGLAS UTILIZADAS:

Leia mais

CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES

CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES EXPRESSO GUANABARA S/A - CNPJ: 41.550.112/0001-01 END. ROD BR 116 KM 04 N 700 MESSEJANA FORTALEZA/CE CATEGORIA: ADESÃO DOS COLABORADORES 2011 BOAS PRÁTICAS: ADESÃO DOS COLABORADORES AOS SEUS VALORES E

Leia mais

RESOLUÇÃO SEMA Nº 028/2010

RESOLUÇÃO SEMA Nº 028/2010 RESOLUÇÃO SEMA Nº 028/2010 Dispõe sobre a coleta, armazenamento e destinação de embalagens plásticas de óleo lubrificante pós-consumo no Estado do Paraná. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Perspectivas para a indústria farmacêutica brasileira, seus investimentos e suas pesquisas. Ministério da Saúde Brasília, 12 de agosto de 2015

Perspectivas para a indústria farmacêutica brasileira, seus investimentos e suas pesquisas. Ministério da Saúde Brasília, 12 de agosto de 2015 Perspectivas para a indústria farmacêutica brasileira, seus investimentos e suas pesquisas Ministério da Saúde Brasília, 12 de agosto de 2015 POLÍTICA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA Define a assistência

Leia mais

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS

A sua empresa em contato com o mundo. Ferramenta de envio de SMS A sua empresa em contato com o mundo Ferramenta de envio de SMS A Talktelecom Líder na América Latina em telefonia computadorizada Compete no mercado desde 1992 com soluções em telecomunicações Em plena

Leia mais

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO CONTEÚDO 1 APRESENTAÇÃO 2 PÁGINA 4 3 4 PÁGINA 9 PÁGINA 5 PÁGINA 3 APRESENTAÇÃO 1 O cenário de inovação e incertezas do século 21 posiciona o trabalho

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

Grupo Familiar Mulliez

Grupo Familiar Mulliez Grupo Familiar Mulliez Grupo Adeo adeo é um verbo em latim que significa: Eu vou em direção a Eu me aproximo Representa ao mesmo tempo a importância individual de cada colaborador e a nossa força enquanto

Leia mais

3. Sistemas Empresariais de Processamento de Transações

3. Sistemas Empresariais de Processamento de Transações Curso de Especialização em Gestão Empresarial (MBA Executivo Turma 12) Disciplina: Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Dr. Álvaro José Periotto 3. Sistemas Empresariais de Processamento de Transações

Leia mais

Do lixo ao valor. O caminho da Logística Reversa

Do lixo ao valor. O caminho da Logística Reversa Do lixo ao valor O caminho da Logística Reversa O problema do lixo A sociedade, hoje, vive com um grande desafio: o lixo. Calcula-se que, por dia, no Brasil, são gerados 1 Kg de resíduos por habitante.

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

Relatório de Atividade Técnica

Relatório de Atividade Técnica RUA DESEMBARGADOR JÚLIO GUIMARÃES, 275 SAÚDE -SÃO PAULO -BR-SP CEP: 04158-060 CNPJ: 46.995.494/0001-92 Telefone: (11) 5058-6066 Pessoa de Contato: ALMO BRACCESI (almo@betta.com.br) Tipo: Auditoria de Manutenção

Leia mais

CHECKLIST DA RDC 16/2013

CHECKLIST DA RDC 16/2013 CHECKLIST DA RDC 16/2013 Checklist para a RDC 16 de 2013 Página 2 de 10 Checklist 1. 2.1 Disposições gerais Existe um manual da qualidade na empresa? 2. Existe uma política da qualidade na empresa? 3.

Leia mais

Consultoria! O que é e como usar?

Consultoria! O que é e como usar? Consultoria! O que é e como usar? Luciano Terra Afinal, o que é consultoria? Percebe-se que, para muitos, o termo Consultoria, assim como Marketing, Rightsizing, Merchandising, Downsizing e tantos outros,

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 NR 17 - ERGONOMIA Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO EDITAL N.º 008, DE 30 DE JULHO DE 2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO EDITAL N.º 008, DE 30 DE JULHO DE 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO EDITAL N.º 008, DE 30 DE JULHO DE 2015 Dispõe sobre a abertura do processo seletivo simplificado para preenchimento

Leia mais

Portfolio de cursos TSP2

Portfolio de cursos TSP2 2013 Portfolio de cursos TSP2 J. Purcino TSP2 Treinamentos e Sistemas de Performance 01/07/2013 Como encantar e fidelizar clientes Visa mostrar aos participantes a importância do conhecimento do cliente,

Leia mais

Neste momento, vocês estão recebendo a apostila que servirá de base para a vigésima quarta prova, que será realizada no dia 25 de Setembro de 2013.

Neste momento, vocês estão recebendo a apostila que servirá de base para a vigésima quarta prova, que será realizada no dia 25 de Setembro de 2013. 24ª APOSTILA 24ª APOSTILA SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE Caros Colegas, Neste momento, vocês estão recebendo a apostila que servirá de base para a vigésima quarta prova, que será realizada no dia 25 de Setembro

Leia mais

O ENFERMEIRO NO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS NOS SERVICOS DE SAÚDE*

O ENFERMEIRO NO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS NOS SERVICOS DE SAÚDE* O ENFERMEIRO NO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS NOS SERVICOS DE SAÚDE* Janaína Verônica Lahm 1 Elizabeth Maria Lazzarotto INTRODUÇÃO: A preocupação com o meio ambiente começou somente no final do século passado,

Leia mais

Inovações. 108 Relatório de Gestão 2009, 2010, 2011 e 2012 (Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS)

Inovações. 108 Relatório de Gestão 2009, 2010, 2011 e 2012 (Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS) Inovações 108 Relatório de Gestão 2009, 2010, 2011 e 2012 (Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS) b lanço soci l Inovações (Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DOS CARGOS

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DOS CARGOS DENOMINAÇÃO DO CARGO: AUXILIAR DE BIBLIOTECA NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO: C DESCRIÇÃO DE ATIVIDADES TÍPICAS DO CARGO: Organizar, manter e disponibilizar os acervos bibliográficos para docentes, técnicos e alunos;

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Prêmio ABRALOG Índice Informações Gerais... 3 Dificuldades Encontradas...............

Leia mais

A SEGURANÇA DA ASSISTÊNCIA DO PACIENTE CIRÚRGICO: FLUXO DE OPME NORMAS E CONDUTAS

A SEGURANÇA DA ASSISTÊNCIA DO PACIENTE CIRÚRGICO: FLUXO DE OPME NORMAS E CONDUTAS 10º Congresso Brasileiro de Enfermagem en Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e ESterilização- 2011 A SEGURANÇA DA ASSISTÊNCIA DO PACIENTE CIRÚRGICO: FLUXO DE OPME NORMAS E CONDUTAS

Leia mais

A Segurança consiste na responsabilidade de saber e agir da maneira correta.

A Segurança consiste na responsabilidade de saber e agir da maneira correta. Segurança do Trabalho É o conjunto de medidas que versam sobre condições específicas de instalações do estabelecimento e de suas máquinas visando à garantia do trabalhador contra riscos ambientais e de

Leia mais

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva.

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Entender os benefícios

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PGRS)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PGRS) TERMO DE REFERÊNCIA PARA A ELABORAÇÃO DE PLANOS DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PGRS) 1 - DIRETRIZ GERAL O presente Termo de Referência tem o objetivo de orientar os empreendimentos, sujeitos ao

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO Sumário 1. O EDITAL... 2 1.1. Natureza e objetivos... 2 1.2. Princípios orientadores... 2 1.3. Foco temático do edital... 2 2. QUEM PODE PARTICIPAR...

Leia mais

O IMPACTO DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL NO AUMENTO DA FLEXIBILIDADE

O IMPACTO DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL NO AUMENTO DA FLEXIBILIDADE O IMPACTO DO PROGRAMA DE GINÁSTICA LABORAL NO AUMENTO DA FLEXIBILIDADE UM ESTUDO QUANTO À APLICABILLIDADE DO PROGRAMA PARA COLETORES DE LIXO DO MUNICÍPIO DE NITERÓI ALESSANDRA ABREU LOUBACK, RAFAEL GRIFFO

Leia mais

Abra as portas da sua empresa para a saúde entrar. Programa Viva Melhor

Abra as portas da sua empresa para a saúde entrar. Programa Viva Melhor Abra as portas da sua empresa para a saúde entrar. Programa Viva Melhor Apresentação Diferente das operadoras que seguem o modelo assistencial predominante no mercado de planos de saúde e focam a assistência

Leia mais

MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010

MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010 MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010 Dispõe sobre a destinação de Lâmpadas inservíveis, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências O CONSELHO NACIONAL DO MEIO

Leia mais

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR ATIVIDADES TÍPICAS DOS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR DENOMINAÇÃO DO CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando requisitos e funcionalidades do

Leia mais

Ingram Micro Brasil garante excelência de backup e contingência com CA ARCserve Backup

Ingram Micro Brasil garante excelência de backup e contingência com CA ARCserve Backup CUSTOMER SUCCESS STORY Ingram Micro Brasil garante excelência de backup e contingência com CA ARCserve Backup PERFIL DO CLIENTE Indústria: Distribuição de produtos de tecnologia Empresa: Ingram Micro Brasil

Leia mais