Lista 01: Introdução à Probabilidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lista 01: Introdução à Probabilidade"

Transcrição

1 INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENGENHARIA MECÂNICA-AERONÁUTICA MB-210: Probabilidade e Estatística Lista 01: Introdução à Probabilidade Prof. Denise Beatriz Ferrari 2 o Sem/ Um modelo simplificado para o sistema de tipagem sangüínea em seres humanos corresponde a quatro tipos sangüíneos: A, B, AB e O. Existem dois antígenos (anti-a e anti-b) que reagem diferentemente em cada indivíduo, dependendo do tipo sangüíneo da pessoa. O antígeno anti-a reage com os sangues do tipo A e AB, mas não com B ou O. Já o antígeno anti-b reage com os sangues do tipo B e AB, mas não com os sangues tipo A ou O. Suponha que o sangue de uma pessoa tenha sido colhido e testado com os dois antígenos. Seja A o evento em que o sangue reage com anti-a e B, o evento em que o sangue reage com anti-b. Classifique o tipo de sangue do paciente utilizando os eventos A e B e seus complementos. 2. Construa o diagrama de Venn ilustrando as possíveis interseções e uniões para os eventos a seguir, relativos ao espaço amostral que consiste em todos os automóveis montados no Brasil: QP: quatro portas; TS: teto solar; DH : direção hidráulica 3. O que há de errado nas seguintes afirmativas? (a) As probabilidades de que um vendedor de automóveis venderá 0, 1, 2 ou 3 carros em um dia qualquer de fevereiro são, respectivamente, 0,19, 0,38, 0,29 e 0,15. (b) A probabilidade de chover amanhã é 0,40 e de não chover amanhã é 0,52. (c) As probabilidades de uma impressora cometer 0, 1, 2, 3, ou 4 ou mais erros ao ajustar um documento são, respectivamente, 0,19, 0,34, -0,25, 0,43 e 0, Uma caixa contém 500 envelopes dos quais 75 contém $100 em dinheiro, 150 contém $25 e 275 contém $10. Um envelope pode ser comprado por $25. Qual o espaço amostral para as diferentes quantias de dinheiro? Determine as probabilidades dos pontos amostrais e calcule a probabilidade de que o primeiro envelope comprado contenha uma soma de dinheiro inferior a $ Dado um certo componente eletrônico,, seja A o evento em que o componente falha em um determinado teste e B, o evento em que o componente não falha, mas apresenta mal-funcionamento. O evento A ocorre com probabilidade 0,20 e o evento B ocorre com probabilidade 0,35. (a) Qual a probabilidade de que o componente não falhe? (b) Qual a probabilidade de que o componente funcione perfeitamente? (c) Qual a probabilidade de que o componente falhe ou apresente mal-funcionamento? 1

2 6. Em muitas aplicações industriais é comum o emprego de máquinas para o preenchimento de caixas. Exemplos de aplicações são o enchimento de caixas de sabão em pó ou de cereais matinais. Tais máquinas não operam perfeitamente e uma de três situações pode ocorrer: A = preenchimento segundo a especificação; B = preenchimento abaixo do nível especificado, ou C = preenchimento acima do nível especificado. A fim de evitar a insatisfação do consumidor, a situação B é aquela que mais se deseja evitar. Seja P [B] = 0,001 e P [A] = 0,990. (a) Determine P [C]. (b) Qual a probabilidade de que o preenchimento não ocorra abaixo do nível especificado? (c) Qual a probabilidade de que o preenchimento ocorra fora do nível especificado? 7. A utilização de métodos estatísticos é muito importante para o controle da qualidade industrial. Uma variável cujo controle é normalmente de grande importância é o peso do produto, que deve estar de acordo com determinadas especificações. O produto é rejeitado caso seja mais pesado ou mais leve do que o especificado. Dados históricos sugerem que a probabilidade de que o produto atenda aos requisitos de peso corresponde a 0,95, enquanto 0,002 corresponde à probabilidade de que o produto seja mais leve do que o especificado. Para cada embalagem do produto, são investidos $20,00 em produção e o preço ao consumidor é $25,00. (a) Qual a probabilidade de que um pacote retirado ao acaso da linha de produção tenha peso maior que o especificado? (b) Para cada unidades vendidas, qual o lucro obtido pelo fabricante se todos os pacotes estiverem de acordo com o peso especificado? (c) Considere que todos os produtos rejeitados sejam destruídos. De quanto será a redução no lucro do fabricante em unidades do produto devido a erros de especificação? 8. Um sistema elétrico consiste de quatro componentes, conforme ilustrado na figura abaixo. Os componentes funcionam independentemente e o sistema não apresenta falha se A e B funcionarem e se pelo menos um dentre C ou D funcionarem. A confiabilidade (probabilidade de apresentar funcionamento perfeito) de cada componente é dada no diagrama. Determine as probabilidades de: (a) o sistema funcionar corretamente; (b) o componente C falhar, dado que o sistema como um todo funciona. A 0,9 B 0,9 C 0,8 D 0,8 9. A probabilidade de um médico diagnosticar corretamente uma determinada doença é 0,7. Se o médico errar o diagnóstico, a probabilidade de que o paciente mova um processo contra ele é 0,9. Qual a probabilidade de que o médico erre o diagnóstico e seja processado? 10. Em uma certa região do país, a probabilidade de selecionar um adulto com idade superior a 40 anos portador de câncer é 0,05. A probabilidade um médico diagnosticar corretamente a existência da doença em um paciente portador de câncer é 0,78 e a probabilidade de diagnosticar incorretamente como portador da doença um paciente saudável igual a 0,06. 2

3 (a) Qual a probabilidade de que um paciente seja diagnosticado como portador da doença? (b) Qual a probabilidade de que um paciente diagnosticado como portador da doença esteja realmente doente? 11. A poluição dos rios brasileiros têm sido um motivo de preocupação há muitos anos. Considere os seguintes eventos: A ={ o rio está poluído } B ={ uma amostra de água detecta a presença de poluentes } C ={ a pesca é permitida } Considere P [A] = 0,3, P [B A] = 0,75, P [B A C ] = 0,20, P [C A B] = 0,20, P [C A C B] = 0,15, P [C A B C ] = 0,80 e P [C A C B C ] = 0,90. Determine: (a) P [A B C]. (b) P [B C C]. (c) P [C]. (d) Qual a probabilidade de que o rio esteja poluído, dado que a pesca é permitida e uma amostra de suas águas não detectou a presença de poluentes? 12. Romeu Montecchio pretende se encontrar com Julieta Capuleto, embora saiba que se os pais da moça descobrirem seus planos, estará em sérios apuros. Romeu sabe ainda que a probabilidade de os Capuletos saírem de casa em uma noite qualquer é de 60%. Julieta só fica sabendo dos planos dos pais, ao certo, às 18h e, então, às 18h15 ela tem uma única chance de gritar uma mensagem em código a Romeu, que espera próximo à sua varanda. O problema é que Julieta acordou resfriada e está com a voz rouca, de modo que Romeu tem dificuldade para entender a mensagem. Antes de mais nada, Romeu deverá decidir qual das duas mensagens A e B Julieta empregará para exprimir Meus pais vão sair e Meus pais vão ficar. Responda às seguintes perguntas considerando a notação A = Julieta grita a mensagem A B = Julieta grita a mensagem B a = Romeu entende A b = Romeu entende B os dois códigos Código I { A = Meus pais vão sair B = Meus pais vão ficar { A = Meus pais vão ficar Código II B = Meus pais vão sair e, sabendo que P [a A] = 2/3; P [b A] = 1/3; P [b B] = 3/4; P [a B] = 1/4. (a) Qual dos dois códigos minimiza a probabilidade de erro de transmissão? (b) Considerando que Romeu atribui os valores a seguir às conseqüências de suas decisões, qual dos dois códigos maximiza o valor esperado? Capuletos saem Capuletos ficam Romeu visita Julieta Romeu não visita Julieta 5 0 (c) Romeu conjectura que talvez fosse mais fácil presentear sua namorada com um telefone celular, a fim de obter a informação perfeita (IP). Qual seria o valor do telefone celular, isto é, qual o valor de se obter a informação perfeita (VEIP)? Forneça uma interpretação para o valor encontrado. Nota: VEIP = E[X IP] E[X] 3

4 13. Três prisioneiros (A, B e C) sentenciados à pena de morte são mantidos em celas isoladas enquanto aguardam a execução. Um dia, os prisioneiros são informados pelo carcereiro que apenas um deles, escolhido através de um sorteio, será executado, enquanto que os outros serão perdoados. O carcereiro sabe qual prisioneiro será executado, mas não tem permissão para revelar esta informação. O prisioneiro A pede ao carcereiro que revele em segredo o nome de um dos seus colegas que será liberto, argumentando que não haverá problema se ele tiver acesso a esta informação, pois ele já sabe que pelo menos um dos colegas não será executado. O carcereiro se recusa a dar qualquer informação, acreditando que se A souber qual dos colegas será solto, sua própria probabilidade de ser executado aumentaria. O raciocínio do carcereiro está correto? Discuta e forneça uma resposta detalhada utilizando argumentos probabilísticos. 14. Tristão e Isolda marcaram um encontro. Cada um deles chegará ao local combinado com um atraso de 0 a 1h, sendo todos os pares de atrasos equiprováveis. O primeiro a chegar espera durante 15 min antes de ir embora, caso o outro não chegue até então. Qual a probabilidade de Tristão e Isolda se encontrarem? 15. Se uma aeronave estiver presente em uma determinada área, terá sua presença corretamente detectada por um radar com probabilidade 0,99. Se não houver nenhuma aeronave, o radar acusa erroneamente a presença de uma aeronave com probabilidade 0,10. Se a probabilidade de haver uma aeronave na área coberta pelo radar for de 0,05, qual a probabilidade de: (a) um alarme falso (indicação errônea da presença de aeronave); (b) falha de detecção (o radar não registra a presença da aeronave quando, de fato, ela está presente); (c) a aernoave estar presente, dado que o radar detectou sua presença? 16. Uma rede é constituída de quatro terminais e quatro ligações, como mostra o diagrama na figura abaixo. Portanto, existem dois caminhos conectando cada par de terminais. Um terminal transmite informação a outro terminal enviando a informação em ambas as direções, independentemente. A transmissão é considerada bem sucedida se a informação é recebida através de qualquer um dos caminhos (ou dos dois simultaneamente). Cada ligação falha, independentemente das outras, com probabilidade 0,1. (a) Qual a probabilidade de que a informação transmitida pelo terminal A ao terminal B será bem sucedida? (b) Qual a probabilidade de que a informação transmitida de um certo terminal a outro será bem sucedida? (c) De quantas maneiras os quatro terminais podem ser arranjados na rede, suponde que duas redes sejam idênticas quando cada terminal tem os mesmos vizinhos em ambas as redes? 17. Dentre os 100 passageiros que desembarcam em um determinado aeroporto, 80 chegaram ao seu destino, enquanto os outros encontram-se em trânsito. Dentre os que chegaram ao destino final, 70% fizeram vôos domésticos. Dos passageiros em trânsito, 40% são viajantes domésticos. A probabilidade de que um dado passageiro esteja viajando a trabalho é de 10%, independentemente de 4

5 sua origem. Um passageiro é selecionado aleatoriamente. Qual a probabilidade de que o passageiro: (a) esteja chegando em seu destino final ou tenha feito um vôo internacional? (b) esteja viajando a trabalho ou tenha feito um vôo doméstico? 18. Dois tipos de exames de DNA foram desenvolvidos para auxiliar a polícia a descobrir os responsáveis por certos crimes. Os testes comparam duas amostras: uma coletada da vítima e outra do suspeito. Para o teste A, a probabilidade de identificar corretamente o criminoso vale 99,5%. Em 1,5% dos casos, o teste A resulta em falsos-positivos (i.e., o o suspeito é considerado culpado, quando na realidade ele é inocente). Para o teste B, tais probabilidades valem, respectivamente, 99,7% e 2%. Os testes são condicionalmente independentes com relação ao eventos C (o suspeito é o criminoso procurado) e C c. Um suspeito foi apanhado e os investigadores têm 80% de certeza de que ele seja o culpado. (a) Dado que o resultado do teste A deu negativo, qual a probabilidade de que o suspeito seja o criminoso procurado? (b) Dado que os dois testes deram positivo, qual a probabilidade de que o suspeito seja realmente culpado? (c) Se o suspeito for realmente o criminoso procurado, qual a probabilidade de que um teste dê resultado negativo e o outro, positivo? (d) Considere agora que 10 suspeitos tenham sido apanhados, dentre eles o culpado. probabilidade de que o teste A dê resultado positivo apenas para o culpado? Nota: Os testes dão resultados independentes para cada indivíduo. Qual a 19. Três crianças pequenas tentam apanhar suas botas em uma sapateira. Cada criança seleciona duas botas ao acaso. Não há nenhuma outra bota na sapateira e as crianças não conseguem distinguir os lados direito e esquerdo. (a) Qual a probabilidade de que todas as crianças consigam apanhar o seu par de botas? (b) Qual a probabilidade de que cada criança consiga apanhar um par de botas (não necessariamente o seu)? (c) Qual a probabilidade de que pelo menos uma das crianças consiga apanhar o seu par de botas corretamente? (d) Considere agora que dois dos pares de botas são vermelhos e um par é amarelo. Suponha que as crianças tenham selecionado as botas das cores corretas e as tenham calçado. Qual a probabilidade de que todas as três crianças tenham calçado suas botas corretamente? 20. Todos os domingos, um pescador visita um de três possíveis locais próximos de sua casa: ele vai ao mar com probabilidade 1/2; ao rio, com probabilidade 1/4; ou, ao lago, com probabilidade 1/4. Se vai ao mar, tem 80% de chance de pescar um peixe. As chances sucesso na pescaria são 40% e 60%, para o rio e para o lago, respectivamente. (a) Qual a probabilidade de que pesque um peixe, em um dado domingo? (b) Calcule a probabilidade de que tenha sucesso em pelo menos dois de três domingos consecutivos. (c) Se, num certo domingo, ele não pescar nada, que local mais provavelmente ele visitou? (d) Um amigo, que também pesca aos domingos, vai aos mesmos locais com iguais probabilidades. Qual a probabilidade de que os dois pescadores se encontrem pelo menos uma vez, nos dois próximos finais de semana? 5

6 21. Dois amigos, viajando em um trem com dois outros amigos, descobrem que todos os quatro fazem aniversário em três dias sucessivos, sendo dois no mesmo dia. Surpresos, fazem as contas e chegam à conclusão de que a ocorrência de um evento tão raro assim é de 1 para Verifique se esta afirmação está correta. 22. Independência condicional (a) Dê um exemplo de eventos A, B e C tais que A e B não sejam independentes, mas sejam condicionalmente independentes, dado C. (b) Dê um exemplo de eventos A, B e C tais que A e B sejam independentes, mas não sejam condicionalmente independentes, dado C. 23. Um certo avião com quatro turbinas precisa de três ou mais turbinas funcionando para garantir a segurança de vôo. Um outro avião tem duas turbinas e precisa de apenas uma turbina funcionando para voar em segurança. Considere que as turbinas sejam independentes e cada uma tem uma probabilidade p de funcionar corretamente durante um vôo. (a) Qual avião é mais seguro e em que condições? (b) (Simulação) Se a confiabilidade de cada turbina for 0,99, simule a confiabilidade do primeiro avião. Para isso, realize a simulação 1000 vezes e calcule o percentual de pousos forçados. 6

Lista 01: Introdução à Probabilidade

Lista 01: Introdução à Probabilidade INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENGENHARIA MECÂNICA-AERONÁUTICA MOQ-13: Probabilidade e Estatística Lista 01: Introdução à Probabilidade Prof. Denise Beatriz Ferrari denise@ita.br 2 o Sem/2011

Leia mais

Conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento aleatório.

Conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento aleatório. VII Probabilidades Em todos os fenômenos estudados pela Estatística, os resultados, mesmo nas mesmas condições de experimentação, variam de uma observação para outra, dificultando a previsão de um resultado

Leia mais

Estatística II Antonio Roque Aula 9. Testes de Hipóteses

Estatística II Antonio Roque Aula 9. Testes de Hipóteses Testes de Hipóteses Os problemas de inferência estatística tratados nas aulas anteriores podem ser enfocados de um ponto de vista um pouco diferente: ao invés de se construir intervalos de confiança para

Leia mais

Exercícios Resolvidos sobre probabilidade total e Teorema de Bayes

Exercícios Resolvidos sobre probabilidade total e Teorema de Bayes Exercícios Resolvidos sobre probabilidade total e Teorema de Bayes Para ampliar sua compreensão sobre probabilidade total e Teorema de Bayes, estude este conjunto de exercícios resolvidos sobre o tema.

Leia mais

Raciocínio Lógico-Quantitativo Correção da Prova APO 2010 Gabarito 1 Prof. Moraes Junior RACIOCÍNIO LÓGICO-QUANTITATIVO

Raciocínio Lógico-Quantitativo Correção da Prova APO 2010 Gabarito 1 Prof. Moraes Junior RACIOCÍNIO LÓGICO-QUANTITATIVO RACIOCÍNIO LÓGICO-QUANTITATIVO 1 - Um viajante, a caminho de determinada cidade, deparou-se com uma bifurcação onde estão três meninos e não sabe que caminho tomar. Admita que estes três meninos, ao se

Leia mais

Exercícios Sugeridos Variáveis Aleatórias Discretas e Contínuas

Exercícios Sugeridos Variáveis Aleatórias Discretas e Contínuas Exercícios Sugeridos Variáveis Aleatórias Discretas e Contínuas 1. (Paulino e Branco, 2005) Num depósito estão armazenadas 500 embalagens de um produto, das quais 50 estão deterioradas. Inspeciona-se uma

Leia mais

Comunicação de Dados

Comunicação de Dados UNISUL 2013 / 1 Universidade do Sul de Santa Catarina Engenharia Elétrica - Telemática 1 Comunicação de Dados Aula 6 Agenda Projeto da camada de enlace de dados Detecção e correção de erros Protocolos

Leia mais

OBJETIVO VISÃO GERAL SUAS ANOTAÇÕES

OBJETIVO VISÃO GERAL SUAS ANOTAÇÕES OBJETIVO Assegurar a satisfação do cliente no pós-venda, desenvolvendo um relacionamento duradouro entre o vendedor e o cliente, além de conseguir indicações através de um sistema de follow-up (acompanhamento).

Leia mais

Aula 4 Estatística Conceitos básicos

Aula 4 Estatística Conceitos básicos Aula 4 Estatística Conceitos básicos Plano de Aula Amostra e universo Média Variância / desvio-padrão / erro-padrão Intervalo de confiança Teste de hipótese Amostra e Universo A estatística nos ajuda a

Leia mais

Exercícios Teóricos Resolvidos

Exercícios Teóricos Resolvidos Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Matemática Exercícios Teóricos Resolvidos O propósito deste texto é tentar mostrar aos alunos várias maneiras de raciocinar

Leia mais

Unidade de Ensino Descentralizada de Colatina Coordenadoria de Informática Disciplina: Probabilidade e Estatística Prof. Leandro Melo de Sá

Unidade de Ensino Descentralizada de Colatina Coordenadoria de Informática Disciplina: Probabilidade e Estatística Prof. Leandro Melo de Sá Unidade de Ensino Descentralizada de Colatina Coordenadoria de Informática Disciplina: Probabilidade e Estatística Prof. Leandro Melo de Sá 2006/2 Unidade 2 - PROBABILIDADE Conceitos básicos * Probabilidade:

Leia mais

Avaliação de Desempenho de Sistemas

Avaliação de Desempenho de Sistemas Avaliação de Desempenho de Sistemas Introdução a Avaliação de Desempenho de Sistemas Prof. Othon M. N. Batista othonb@yahoo.com Roteiro Definição de Sistema Exemplo de Sistema: Agência Bancária Questões

Leia mais

Unidade 11 - Probabilidade. Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica

Unidade 11 - Probabilidade. Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica Unidade 11 - Probabilidade Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica Probabilidade Empírica Existem probabilidade que são baseadas apenas uma experiência de fatos, sem necessariamente apresentar uma

Leia mais

1 Axiomas de Probabilidade

1 Axiomas de Probabilidade 1 Axiomas de Probabilidade 1.1 Espaço amostral e eventos seja E um experimento aleatório Ω = conjunto de todos os resultados possíveis de E. Exemplos 1. E lançamento de uma moeda Ω = {c, c} 2. E retirada

Leia mais

1. Explicando Roteamento um exemplo prático. Através da análise de uns exemplos simples será possível compreender como o roteamento funciona.

1. Explicando Roteamento um exemplo prático. Através da análise de uns exemplos simples será possível compreender como o roteamento funciona. Aula 14 Redes de Computadores 24/10/07 Universidade do Contestado UnC/Mafra Sistemas de Informação Prof. Carlos Guerber ROTEAMENTO EM UMA REDE DE COMPUTADORES A máscara de sub-rede é utilizada para determinar

Leia mais

CAPÍTULO 5 - Exercícios

CAPÍTULO 5 - Exercícios CAPÍTULO 5 - Exercícios Distibuições de variáveis aleatórias discretas: Binomial 1. Se 20% dos parafusos produzidos por uma máquina são defeituosos, determinar a probabilidade de, entre 4 parafusos escolhidos

Leia mais

Aula 5 Distribuição amostral da média

Aula 5 Distribuição amostral da média Aula 5 Distribuição amostral da média Nesta aula você irá aprofundar seus conhecimentos sobre a distribuição amostral da média amostral. Na aula anterior analisamos, por meio de alguns exemplos, o comportamento

Leia mais

CAPÍTULO 04 NOÇÕES DE PROBABILIDADE

CAPÍTULO 04 NOÇÕES DE PROBABILIDADE CAPÍTULO 0 NOÇÕES DE PROBABILIDADE. ESPAÇO AMOSTRAL É o conjunto de todos os possíveis resultados de um experimento aleatório. No lançamento de uma moeda perfeita (não viciada) o espaço amostral é S =

Leia mais

Problema de Mistura de Produtos

Problema de Mistura de Produtos Problema de Mistura de Produtos A companhia Electro & Domésticos pretende escalonar a produção de um novo apetrecho de cozinha que requer dois recursos: mão-de-obra e matéria-prima. A companhia considera

Leia mais

INE 7002 LISTA DE EXERCÍCIOS MODELOS PROBABILÍSTICOS

INE 7002 LISTA DE EXERCÍCIOS MODELOS PROBABILÍSTICOS Lista de Exercícios - Modelos Probabilísticos 1 INE 7002 LISTA DE EXERCÍCIOS MODELOS PROBABILÍSTICOS 35) Em um sistema de transmissão de dados existe uma probabilidade igual a 0,05 de um dado ser transmitido

Leia mais

Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas

Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Processamento de erros Detectar / Recuperar/ Mascarar 1º passo: Detecção. A detecção de um erro pode ser realizada por mecanismos como: - códigos de detecção de erros, - timeouts - watchdogs - verificações

Leia mais

Eventos independentes

Eventos independentes Eventos independentes Adaptado do artigo de Flávio Wagner Rodrigues Neste artigo são discutidos alguns aspectos ligados à noção de independência de dois eventos na Teoria das Probabilidades. Os objetivos

Leia mais

Análise de Risco Valor Monetário Esperado Árvores de Decisão POP II UDESC Prof. Adelmo A. Martins

Análise de Risco Valor Monetário Esperado Árvores de Decisão POP II UDESC Prof. Adelmo A. Martins Evento E1 O1 Decisão D1 E2 O2 E1 O1 D2 Análise de Risco Valor Monetário Esperado E2 O2 Árvores de Decisão POP II UDESC Prof. Adelmo A. Martins Análise de Riscos O risco é um evento ou condição de incerteza

Leia mais

6 rede de contato. Uma sugestão é a da utilização de sua participação nos cursos e palestras promovidos pelo SEBRAE-SP. Aproveite os intervalos nestes eventos para se apresentar aos demais participantes.

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO SOLICITAÇÃO DE TRANSFUSÃO: ROTINA E EMERGÊNCIA

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO SOLICITAÇÃO DE TRANSFUSÃO: ROTINA E EMERGÊNCIA PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO SOLICITAÇÃO DE TRANSFUSÃO: ROTINA E EMERGÊNCIA Versão: 06 Código: STROEM 02 Paginação: 1 de 36 Elaborado: Hildenete Monteiro Fortes Assinatura: Aprovado e liberado por:

Leia mais

UFV Universidade Federal de Viçosa DMA Departamento de Matemática MAT 138 Noções de Álgebra Linear

UFV Universidade Federal de Viçosa DMA Departamento de Matemática MAT 138 Noções de Álgebra Linear UFV Universidade Federal de Viçosa DMA Departamento de Matemática MAT 138 Noções de Álgebra Linear 1 2 a LISTA DE EERCÍCIOS - 2005/I 1. Resolva os sistemas abaixo e classifique-os quanto ao número de soluções:

Leia mais

Primeira Lista de Exercícios de Estatística

Primeira Lista de Exercícios de Estatística Primeira Lista de Exercícios de Estatística Professor Marcelo Fernandes Monitor: Márcio Salvato 1. Suponha que o universo seja formado pelos naturais de 1 a 10. Sejam A = {2, 3, 4}, B = {3, 4, 5}, C =

Leia mais

Resolução da prova de Raciocínio Lógico APO 2010 (ESAF)

Resolução da prova de Raciocínio Lógico APO 2010 (ESAF) Resolução da prova de Raciocínio Lógico APO 2010 (ESAF) Questão 01) Um viajante, a caminho de determinada cidade, deparou-se com uma bifurcação onde estão três meninos e não sabe que caminho tomar. Admita

Leia mais

COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS

COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS I. Descrição do Material: COMO TRABALHAR COM BLOCOS LÓGICOS Material criado por Dienes. Constitui-se de 48 peças, que combinam quatro atributos em cada uma sendo: Tamanho (grande e pequeno) Cor (amarelo,

Leia mais

Pelotas, novembro 2014. SIMULADO DE ADM APLICADA À GESTÃO AMBIENTAL Disciplina: Economia. Professor Alejandro Martins. SERÃO 5 QUESTÕES NA AVALIAÇÃO;

Pelotas, novembro 2014. SIMULADO DE ADM APLICADA À GESTÃO AMBIENTAL Disciplina: Economia. Professor Alejandro Martins. SERÃO 5 QUESTÕES NA AVALIAÇÃO; Pelotas, novembro 2014. SIMULADO DE ADM APLICADA À GESTÃO AMBIENTAL Disciplina: Economia. Professor Alejandro Martins. SERÃO 5 QUESTÕES NA AVALIAÇÃO; 1 Teoria de Jogos Estratégias Dominantes... 1 2 Teoria

Leia mais

Agentes Inteligentes. Inteligência Artificial. Exemplos. Agentes Inteligentes. Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com

Agentes Inteligentes. Inteligência Artificial. Exemplos. Agentes Inteligentes. Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com Agentes Inteligentes Inteligência Artificial Um agente é algo capaz de perceber seu ambiente por meio de sensores e de agir sobre esse ambiente por meio de atuadores. Agente Prof. Ms. Luiz Alberto Contato:

Leia mais

Introdução. Módulo 1: Necessidade de Informação, introdução

Introdução. Módulo 1: Necessidade de Informação, introdução 1 Introdução Objetivo Este módulo ajudará os gerentes a identificarem as necessidades de informação, a definirem prioridades, e a determinarem que módulos do PAG APS serão mais úteis para eles. A planilha

Leia mais

O Processo de Engenharia de Requisitos

O Processo de Engenharia de Requisitos UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA O Processo de Engenharia de Requisitos Engenharia de Software 2o.

Leia mais

Modelos de Probabilidade e Inferência Estatística

Modelos de Probabilidade e Inferência Estatística Modelos de Probabilidade e Inferência Estatística Departamento de Estatística Universidade Federal da Paraíba Prof. Tarciana Liberal (UFPB) Aula Avaliações de Testes Diagnósticos 03/14 1 / 17 Uma aplicação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA 1ª Avaliação do Curso de Especialização em Projetos e Obras Públicas de Edificações do Programa

Leia mais

Fundamentos de Teste de Software

Fundamentos de Teste de Software Núcleo de Excelência em Testes de Sistemas Fundamentos de Teste de Software Módulo 2- Teste Estático e Teste Dinâmico Aula 4 Projeto de Teste 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ANÁLISE E PROJETO DE TESTE... 3 1.

Leia mais

Inteligência Artificial Prof. Marcos Quinet Pólo Universitário de Rio das Ostras PURO Universidade Federal Fluminense UFF

Inteligência Artificial Prof. Marcos Quinet Pólo Universitário de Rio das Ostras PURO Universidade Federal Fluminense UFF Inteligência Artificial Prof. Marcos Quinet Pólo Universitário de Rio das Ostras PURO Universidade Federal Fluminense UFF No capítulo anterior... Estratégias de busca auxiliadas por heurísticas (A*, BRPM)

Leia mais

Probabilidade - aula I

Probabilidade - aula I e 27 de Fevereiro de 2015 e e Experimentos Aleatórios e Objetivos Ao final deste capítulo você deve ser capaz de: Entender e descrever espaços amostrais e eventos para experimentos aleatórios. Interpretar

Leia mais

Como se prevenir Procure usar um carro que não chame a atenção. Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. parar, alin seu retrov

Como se prevenir Procure usar um carro que não chame a atenção. Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. parar, alin seu retrov Como se prevenir Procure usar um carro que não chame a atenção. Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. Não dê carona a desconhecidos. Evite transportar objetos de valor quando estiver

Leia mais

O que a Postura Consultiva tem a ver com Você

O que a Postura Consultiva tem a ver com Você O que a Postura Consultiva tem a ver com Você Marcelo Egéa M* O que é postura consultiva Criar e sustentar uma marca é um trabalho que exige o máximo de todos na empresa. Alguns têm contato direto com

Leia mais

Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios. Cálculo de Probabilidades. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis

Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios. Cálculo de Probabilidades. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios Cálculo de Probabilidades a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Probabilidade Miscelânea de Exercícios Cálculo de Probabilidades 1 Exercícios

Leia mais

Guia do Usuário. Avigilon Control Center Móvel Versão 2.0 para Android

Guia do Usuário. Avigilon Control Center Móvel Versão 2.0 para Android Guia do Usuário Avigilon Control Center Móvel Versão 2.0 para Android 2011-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. AVIGILON é marca comercial registrada e/ou não registrada da Avigilon

Leia mais

Exercícios de Filas de Espera Enunciados

Exercícios de Filas de Espera Enunciados Capítulo 8 Exercícios de Filas de Espera Enunciados Enunciados 124 Problema 1 Os autocarros de uma empresa chegam para limpeza à garagem central em grupos de cinco por. Os autocarros são atendidos em ordem

Leia mais

CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE

CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE 1.1 INTRODUÇÃO Em geral, um experimento ao ser observado e repetido sob um mesmo conjunto especificado de condições, conduz invariavelmente ao mesmo resultado. São

Leia mais

Disponibilizo a íntegra das 8 questões elaboradas para o Simulado, no qual foram aproveitadas 4 questões, com as respectivas resoluções comentadas.

Disponibilizo a íntegra das 8 questões elaboradas para o Simulado, no qual foram aproveitadas 4 questões, com as respectivas resoluções comentadas. Disponibilizo a íntegra das 8 questões elaboradas para o Simulado, no qual foram aproveitadas questões, com as respectivas resoluções comentadas. Amigos, para responder às questões deste Simulado, vamos

Leia mais

MELHORIA DA QUALIDADE e MASP (Prof. José Carlos de Toledo GEPEQ/DEP-UFSCar) 1. Introdução

MELHORIA DA QUALIDADE e MASP (Prof. José Carlos de Toledo GEPEQ/DEP-UFSCar) 1. Introdução MELHORIA DA QUALIDADE e MASP (Prof. José Carlos de Toledo GEPEQ/DEP-UFSCar) 1. Introdução A Melhoria da Qualidade é uma atividade que deve estar presente nas rotinas de toda a empresa. Isto significa que

Leia mais

Lista de Exercícios Tratamento de Incerteza baseado em Probabilidade

Lista de Exercícios Tratamento de Incerteza baseado em Probabilidade Lista de Exercícios Tratamento de Incerteza baseado em Probabilidade 1) Explique o termo probabilidade subjetiva no contexto de um agente que raciocina sobre incerteza baseando em probabilidade. 2) Explique

Leia mais

Uma visão mais clara da UML Sumário

Uma visão mais clara da UML Sumário Uma visão mais clara da UML Sumário 1 Método...2 2 Análise de requisitos...2 2.1 Diagramas de Casos de Uso...3 2.1.1 Ator...3 2.1.2 Casos de Uso (Use Case)...4 2.1.3 Cenário...4 2.1.4 Relacionamentos...6

Leia mais

21 sacadas para levar o seu negócio para o próximo nível

21 sacadas para levar o seu negócio para o próximo nível Para quem é este livro? Este livro é para todas aquelas pessoas que fazem o que amam em seu trabalho mas não estão tendo o retorno que gostariam. Este mini guia com 21 sacadas é um resumo dos atendimentos

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 3

LISTA DE EXERCÍCIOS 3 DISCIPLINA: CÁLCULO DAS PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA I PERÍODO: 2013.2 LISTA DE EXERCÍCIOS 3 1) Uma empresa fabricante de pastilhas para freio efetua um teste para controle de qualidade de seus produtos.

Leia mais

Notas da Aula 6 - Fundamentos de Sistemas Operacionais

Notas da Aula 6 - Fundamentos de Sistemas Operacionais 1. Monitores Notas da Aula 6 - Fundamentos de Sistemas Operacionais Embora os semáforos sejam uma boa solução para o problema da exclusão mútua, sua utilização não é trivial. O programador é obrigado a

Leia mais

MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0

MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0 MÉTODO DE APROVAÇÃO 2.0 Os 3 Passos Estratégicos para ser Aprovado em Concursos Priorizando os temas do Edital Gerson Aragão Ex-Defensor Público VERSÃO 2.1 Atualizado 12.11.2015 Índice Apresentação.. 03

Leia mais

Biologia LIVRO 3 Unidade 1 Avaliação capítulos 1, 2, 3 e 4 Genética PRIMEIRA LEI DE MENDEL.

Biologia LIVRO 3 Unidade 1 Avaliação capítulos 1, 2, 3 e 4 Genética PRIMEIRA LEI DE MENDEL. PRIMEIRA LEI DE MENDEL. 1. Estabeleça, no quadro, a relação correta entre as colunas dos termos e respectivas definições presentes no estudo de genética. ( a ) penetrância ( b ) expressividade ( c ) dominância

Leia mais

Trabalho Computacional

Trabalho Computacional Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Informática Profª Claudia Boeres Teoria dos Grafos - 2014/2 Trabalho Computacional 1. Objetivo Estudo e implementação de algoritmos para resolução

Leia mais

4) Quais dos seguintes pares de eventos são mutuamente exclusivos:

4) Quais dos seguintes pares de eventos são mutuamente exclusivos: INE 7002 LISTA DE EXERCÍCIOS PROBABILIDADE Lista de Exercícios - Probabilidade 1 1) Lâmpadas que se apresentam em perfeitas condições são ensaiadas quanto ao tempo de vida. Um instrumento é acionado no

Leia mais

Curso Capacitação da Ufms. Anexos Excel 2007

Curso Capacitação da Ufms. Anexos Excel 2007 Anexos Excel 2007 Anexo1 Subtotais Pode-se destacar duas formas de fazer subtotais, sem uso de tabelas dinâmicas. A Primeira, você vai fazer dois passos, classificar e depois o subtotal. Tomando a tabela

Leia mais

A Torre de Hanói e o Princípio da Indução Matemática

A Torre de Hanói e o Princípio da Indução Matemática A Torre de Hanói e o Princípio da Indução Matemática I. O jogo A Torre de Hanói consiste de uma base com três pinos e um certo número n de discos de diâmetros diferentes, colocados um sobre o outro em

Leia mais

Descrição. Como Preparar o Jogo ELFENLAND

Descrição. Como Preparar o Jogo ELFENLAND ELFENLAND Índice Descrição e Conteúdo... 2 Como Preparar o Jogo... 4 Tabuleiro... 5 Cartas de Viagem... 5 Como Jogar... 6 1. Distribua as Cartas de Viagem... 6 2. Compre uma Ficha de Transporte da Pilha

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

FUNÇÕES CENTRAIS DAS EMPRESAS

FUNÇÕES CENTRAIS DAS EMPRESAS FUNÇÕES CENTRAIS DAS EMPRESAS Prof. Ruy Alexandre Generoso www.ruyalexandre.co.nr ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO - INTRODUÇÃO Trata da maneira pela qual as organizações produzem bens e serviços. A maioria das

Leia mais

GRAVITAÇÃO QUÂNTICA ATRATIVA, REPULSIVA E NEUTRA

GRAVITAÇÃO QUÂNTICA ATRATIVA, REPULSIVA E NEUTRA GRAVITAÇÃO QUÂNTICA ATRATIVA, REPULSIVA E NEUTRA Hindemburg Melão Jr. Introdução Quando Newton formulou a Teoria da Gravitação Universal, ele estabeleceu uma relação entre gravidade e massa e também postulou

Leia mais

Aula 1: Introdução à Probabilidade

Aula 1: Introdução à Probabilidade Aula 1: Introdução à Probabilidade Prof. Leandro Chaves Rêgo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção - UFPE Recife, 07 de Março de 2012 Experimento Aleatório Um experimento é qualquer processo

Leia mais

ANALISE COMBINATORIA Um pouco de probabilidade

ANALISE COMBINATORIA Um pouco de probabilidade ANALISE COMBINATORIA Um pouco de probabilidade Programa Pró-Ciência Fapesp/IME-USP-setembro de 1999 Antônio L. Pereira -IME USP (s. 234A) tel 818 6214 email:alpereir@ime.usp.br 1 Um carro e dois bodes

Leia mais

1 Revisão: Construção de fórmulas

1 Revisão: Construção de fórmulas 1 Revisão: Construção de fórmulas Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Introdução...3 Como efetuar uma operação...3 Construindo

Leia mais

Como Passar em Química Geral*

Como Passar em Química Geral* 1 Como Passar em Química Geral* por Dra. Brenna E. Lorenz Division of Natural Sciences University of Guam * traduzido livremente por: Eder João Lenardão; acesse o original em : http://www.heptune.com/passchem.html

Leia mais

BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO

BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO BAURU 2015 2 BR DOT COM SISPON: MANUAL DO USUÁRIO Manual do usuário apresentado para auxiliar no uso do sistema SisPon. BAURU 2015 3 SUMÁRIO 1 Instalação... 5 1.1 Sispon...

Leia mais

Avaliação e Desempenho Aula 4

Avaliação e Desempenho Aula 4 Avaliação e Desempenho Aula 4 Aulas passadas Motivação para avaliação e desempenho Aula de hoje Revisão de probabilidade Eventos e probabilidade Independência Prob. condicional Experimentos Aleatórios

Leia mais

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE

DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE DICAS PRÁTICAS PARA O CONSUMO CONSCIENTE VOTE COM O SEU DINHEIRO Investigue quais marcas e lojas buscam reduzir as emissões de carbono, tratam dignamente seus fornecedores e são socioambientalmente responsáveis.

Leia mais

MODELAGEM DO SISTEMA: DIAGRAMA DE ATIVIDADES

MODELAGEM DO SISTEMA: DIAGRAMA DE ATIVIDADES COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO MODELAGEM DO SISTEMA: DIAGRAMA DE ATIVIDADES FOZ DO IGUAÇU 2013 LISTA DE FIGURAS FIGURA 1

Leia mais

A finalidade dos testes de hipóteses paramétrico é avaliar afirmações sobre os valores dos parâmetros populacionais.

A finalidade dos testes de hipóteses paramétrico é avaliar afirmações sobre os valores dos parâmetros populacionais. Prof. Janete Pereira Amador Introdução Os métodos utilizados para realização de inferências a respeito dos parâmetros pertencem a duas categorias. Pode-se estimar ou prever o valor do parâmetro, através

Leia mais

a) ½ b) 1/3 c) 14 d) 1/5 e) 1/6

a) ½ b) 1/3 c) 14 d) 1/5 e) 1/6 PROBABILIDADE 1) (ANEEL) Ana tem o estranho costume de somente usar blusas brancas ou pretas. Por ocasião de seu aniversário, Ana ganhou de sua mãe quatro blusas pretas e cinco brancas. Na mesma ocasião,

Leia mais

Introdução a Teoria das Filas

Introdução a Teoria das Filas DISC. : PESQUISA OPERACIONAL II Introdução a Teoria das Filas Prof. Mestre José Eduardo Rossilho de Figueiredo Introdução a Teoria das Filas Introdução As Filas de todo dia. Como se forma uma Fila. Administrando

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

TESTE DE ELENCO COM UMA CENA. Por VINICIUS MOURA

TESTE DE ELENCO COM UMA CENA. Por VINICIUS MOURA TESTE DE ELENCO COM UMA CENA Por VINICIUS MOURA * Embora seja uma cena que contenha dois atores os candidatos serão avaliados individualmente. Os critérios de avaliação se darão a partir da performace

Leia mais

TRUQUE: DESLIGUE OS AVISOS DE E-MAIL

TRUQUE: DESLIGUE OS AVISOS DE E-MAIL semelhança de um alerta externo de nova mensagem, terão impacto negativo na profundidade com que mergulha num dado assunto. O caminho para otimizar a focalização passa, pois, e também, por uma boa perceção

Leia mais

Probabilidade. Definições, Notação, Regra da Adição

Probabilidade. Definições, Notação, Regra da Adição Probabilidade Definições, Notação, Regra da Adição Definições básicas de probabilidade Experimento Qualquer processo de observação ou medida que permita ao pesquisador fazer coleta de informações. Evento

Leia mais

O Papel do DPP. Escritório do Procurador-Geral. Introdução

O Papel do DPP. Escritório do Procurador-Geral. Introdução 3 Introdução Este livreto explica em linguagem clara o que o (DPP) faz. O livreto tenta responder às perguntas que as pessoas nos fazem mais frequentemente. Ele não lida com cada situação possível e não

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema para Administração de Condomínios MANUAL USUÁRIO. Bancos do Condomínio. ENG Sistemas - 1 -

Manual do Usuário. Sistema para Administração de Condomínios MANUAL USUÁRIO. Bancos do Condomínio. ENG Sistemas - 1 - Sistema para Administração de Condomínios MANUAL DO USUÁRIO Bancos do Condomínio ENG Sistemas - 1 - FUNCIONAMENTO DO MÓDULO... 3 TELA DE EXIBIÇÃO DE BANCOS:... 4 INCLUIR UM NOVO BANCO:... 4 Banco...5 Agência

Leia mais

Terminal de Consulta de Preço. Linha Vader. Modelo TT300 e TT1000i

Terminal de Consulta de Preço. Linha Vader. Modelo TT300 e TT1000i Terminal de Consulta de Preço Linha Vader Modelo TT300 e TT1000i Índice 1. Conhecendo o Terminal de Consulta 03 1.1 Configurando o endereço IP no terminal 04 2. Conhecendo o Software TTSocket 06 3. Instalando

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. Como o zero é o elemento neutro da multiplicação, o produto dos números saídos

Leia mais

2 Pesquisa de valores em uma lista de dados

2 Pesquisa de valores em uma lista de dados 2 Pesquisa de valores em uma lista de dados Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Introdução...3 Funções PROCV e PROCH...3 PROCV...3

Leia mais

Início Rápido para o Templo

Início Rápido para o Templo Início Rápido para o Templo O FamilySearch.org facilita realizar as ordenanças do templo por seus antepassados. Todo o processo tem apenas alguns passos simples: 1. Descobrir antepassados que precisam

Leia mais

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO Caro aluno, Disponibilizo abaixo a resolução resumida das questões de Raciocínio Lógico-Matemático da prova de Técnico de Atividade Judiciária do

Leia mais

SAMU Serviço de Atendimento Móvel de Urgência

SAMU Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU Serviço de Atendimento Móvel de Urgência Perfil: Rádio Operador Versão: 04.14.00 Sumário 1 ACESSO AO SISTEMA... 3 2 TELA DE PERFIS... 4 3 TELA INICIAL RÁDIO OPERADOR... 5 3.1. Acompanhamento de Despachos

Leia mais

APOSTILA DE LÓGICA. # Proposições Logicamente Equivalentes. # Equivalências Básicas

APOSTILA DE LÓGICA. # Proposições Logicamente Equivalentes. # Equivalências Básicas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CÂMPUS APODI Sítio Lagoa do Clementino, nº 999, RN 233, Km 2, Apodi/RN, 59700-971. Fone (084) 4005.0765 E-mail: gabin.ap@ifrn.edu.br

Leia mais

Asset Management Software Client Module. Guia do Usuário

Asset Management Software Client Module. Guia do Usuário Asset Management Software Client Module Guia do Usuário Módulo do Cliente do Kodak Asset Management Software Configurações de status e ativos... 1 Menu de status de ativos... 2 Menu de configurações de

Leia mais

Imagine que você esteja sustentando um livro de 4N em repouso sobre a palma de sua mão. Complete as seguintes sentenças:

Imagine que você esteja sustentando um livro de 4N em repouso sobre a palma de sua mão. Complete as seguintes sentenças: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA-CFM DEPARTAMENTO DE FÍSICA FSC 5107 FÍSICA GERAL IA- Semestre 2012.2 LISTA DE EXERCÍCIOS 4 LEIS DE NEWTON (PARTE I) Imagine que você esteja sustentando um livro de

Leia mais

PROBABILIDADE Prof. Adriano Mendonça Souza, Dr.

PROBABILIDADE Prof. Adriano Mendonça Souza, Dr. PROBABILIDADE Prof. Adriano Mendonça Souza, Dr. Departamento de Estatística - PPGEMQ / PPGEP - UFSM - O intelecto faz pouco na estrada que leva à descoberta, acontece um salto na consciência, chameo de

Leia mais

Programadores e Problemas: Instruções. Introdução. Seu Objetivo. Configuração. Instruções do jogo equipe evolução 5/5/2006 v2.0

Programadores e Problemas: Instruções. Introdução. Seu Objetivo. Configuração. Instruções do jogo equipe evolução 5/5/2006 v2.0 Programadores e Problemas: Instruções Introdução Problemas e Programadores é um jogo educacional na área de engenharia de software. Ele é dirigido a estudantes que já têm conhecimento entre o básico e

Leia mais

EXERCÍCIOS EXAMES E TESTES INTERMÉDIOS ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES

EXERCÍCIOS EXAMES E TESTES INTERMÉDIOS ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES EXERCÍCIOS EXAMES E TESTES INTERMÉDIOS ESTATÍSTICA E PROBABILIDADES. Num acampamento de verão, estão jovens de três nacionalidades: jovens portugueses, espanhóis e italianos. Nenhum dos jovens tem dupla

Leia mais

11.1 EQUAÇÃO GERAL DOS BALANÇOS DE ENERGIA. Acúmulo = Entrada Saída + Geração Consumo. Acúmulo = acúmulo de energia dentro do sistema

11.1 EQUAÇÃO GERAL DOS BALANÇOS DE ENERGIA. Acúmulo = Entrada Saída + Geração Consumo. Acúmulo = acúmulo de energia dentro do sistema 11 BALANÇOS DE ENERGIA EM PROCESSOS FÍSICOS E QUÍMICOS Para utilizar adequadamente a energia nos processos é preciso que sejam entendidos os princípios básicos envolvidos na geração, utilização e transformação

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO TAMANHO DE UMA AMOSTRA

DETERMINAÇÃO DO TAMANHO DE UMA AMOSTRA DETERMINAÇÃO DO TAMANHO DE UMA AMOSTRA INTRODUÇÃO O pesquisador social procura tirar conclusões a respeito de um grande número de sujeitos. Por exemplo, ele poderia desejar estudar: os 170.000.000 de cidadãos

Leia mais

Aula 03 Forense Computacional. Laboratório Forense & Investigação Forense

Aula 03 Forense Computacional. Laboratório Forense & Investigação Forense Aula 03 Forense Computacional Laboratório Forense & Investigação Forense Agenda Organização do laboratório Segurança do laboratório Auditoria Responsabilidades Equipamentos Organização do laboratório Para

Leia mais

Nada de telefone celular antes do sexto ano

Nada de telefone celular antes do sexto ano L e i n º1 Nada de telefone celular antes do sexto ano Nossos vizinhos da frente estão passando uma semana em um cruzeiro, então me pediram para buscar o jornal e a correspondência todos os dias, enquanto

Leia mais

Espaço Amostral ( ): conjunto de todos os

Espaço Amostral ( ): conjunto de todos os PROBABILIDADE Espaço Amostral (): conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento aleatório. Exemplos: 1. Lançamento de um dado. = {1,, 3, 4,, 6}. Doador de sangue (tipo sangüíneo). = {A, B,

Leia mais

Lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes (com respostas)

Lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes (com respostas) Lista de exercícios sobre cálculo de probabilidades, axiomas, propriedades, teorema da probabilidade total e teorema de Bayes (com respostas) 1. Quais dos valores abaixo não podem ser probabilidades? 0,

Leia mais

Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação

Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação Condicionador para Sensor Lambda Banda Larga (Wide Band) Manual de Instalação e Operação Sumário 1. Apresentação... 4 1.1 Características... 4 2. Aviso Termo de Garantia... 5 3. Sonda Lambda de Banda Larga...

Leia mais

CLUB MED TERMOS E CONDIÇÕES DO CONCURSO O MEU Val Thorens Janeiro 2014. Índice

CLUB MED TERMOS E CONDIÇÕES DO CONCURSO O MEU Val Thorens Janeiro 2014. Índice Terms and Conditions_PORTUGAL.doc CLUB MED TERMOS E CONDIÇÕES DO CONCURSO O MEU Val Thorens Janeiro 2014 Índice ARTIGO 1. PROMOTOR E LEI APLICÁVEL... 1 ARTIGO 2. CONDIÇÕES DA PARTICIPAÇÃO... 1 2.1 CONDIÇÕES

Leia mais

CONCEITOS. Evento: qualquer subconjunto do espaço amostral. Uma primeira idéia do cálculo de probabilidade. Eventos Teoria de conjuntos

CONCEITOS. Evento: qualquer subconjunto do espaço amostral. Uma primeira idéia do cálculo de probabilidade. Eventos Teoria de conjuntos INTRODUÇÃO À PROAILIDADE Exemplos: O problema da coincidência de datas de aniversário O problema da mega sena A teoria das probabilidade nada mais é do que o bom senso transformado em cálculo A probabilidade

Leia mais

Resolução da lista de exercícios de casos de uso

Resolução da lista de exercícios de casos de uso Resolução da lista de exercícios de casos de uso 1. Explique quando são criados e utilizados os diagramas de casos de uso no processo de desenvolvimento incremental e iterativo. Na fase de concepção se

Leia mais