l-objeto 1.2. Os Produtos objeto deste Acordo compreendem L' ~ de Uso, Upgrade,

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "l-objeto 1.2. Os Produtos objeto deste Acordo compreendem L' ~ de Uso, Upgrade,"

Transcrição

1 ~ ~ODESP ACORDO que entre si celebram SOFTWARE AG BRASIL INFORMÁTICA E SERViÇOS LTDA., cm sede na Av. das Nações Unidas, , 33 andar - Trre Nrte - CEP , na cidade de Sã Paul/SP, inscrita n CNPJ/MF sb no / , dravante denminada simplesmente "SOFTWARE AG", e COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO ESTADO DE SÃO PAULO - PRODESP, cm sede n municípi de Tabã da Serra, Estad de Sã Paul, na Rua Agueda Gnçalves, 240, inscrita n CNPJ/MF sb no / , dravante denminada "PRODESP". l-objeto 1.1. O presente Acrd bjetiva disciplinar a cntrataçã futura, em dcument específic e própri, de prduts e serviçs da SOFTWARE AG pela PRODESP, pr prcediments técnics peracinais e cndições cmercialmente favráveis à Administraçã Pública Estadual e Municipal, de acrd cm s terms e cndições ds Anexs abaix: Anex 1- Terms e Definições Gerais Anex 11 - Linhas de Prduts Anex 111- Manutençã das Licenças e Suprte Técnic (Glbal Supprt) Anex IV - Tabela de Treinaments Técnics Especializads Anex V - Tabela de Prduts Anex VI - Term de Ciência e de Ntificaçã - Tribunal de Cntas d Estad de Sã Paul 1.2. Os Prduts bjet deste Acrd cmpreendem L' ~ de Us, Upgrade, Manutençã e Suprte Técnic das Licenças de us~~~:~amas de Cmputadr, na qual a SOFTWARE AG é titular u que está autrizada a sub-licenciar A Manutençã e Suprte Técnic (Glbal Supprt) incluem atualizações de cnteúd, updates (crreções de patches e bugf.e Upgrade ds Prgramas As plíticas de manutençã regidas pr este Acrd sã validadas para tds s prduts cntemplads na Tabela de Prduts - Anex V, incluind renvaçã de manutençã e suprte ds prduts adquirids anterirmente pela PRODESP, pr mei de utrs instruments legais aplicáveis Os Serviçs bjet deste Acrd cmpreendem s Treinaments Técnics Especializads - Anex IV, relativs as Prgramas de Cmputadr mencinads n item 1.2. acima. P~DESP n Site:

2 ~DESP 1.4. A assinatura d presente Acrd pelas partes, nã implica em cmprmiss de aquisiçã de qualquer prdut u serviç especificad neste instrument e nã gerará quaisquer brigações para nenhuma das partes Este Acrd estende-se à Administraçã Pública Estadual e Municipal d Estad de Sã Paul. Entende-se pr Administraçã Pública: Secretarias, Autarquias, Fundações, Empresas Públicas e utrs órgãs u entidades públicas, tds vinculads a Gvern Estadual e Municipal d Estad de Sã Paul, ra denminads CLIENTES Os Prduts e Serviçs discriminads ns itens 1.2 e 1.3 serã adquirids pr mei de instrument(s) específic(s) denminad(s) cntrat(s) de Operacinalizaçã d Acrd, Terms de Cnfirmaçã de Licenças de Us (TC) e/u Ordens de Serviç (OS), ns terms da Lei Federal no8.666/93 e suas atualizações CONDiÇÕES DE CONTRATAÇÃO 2.1. Os prduts e serviçs apresentads n Anex V deste Acrd têm seus valres em Reais e cntemplam tds s impsts e demais tributs incidentes Os preçs cnstantes na Tabela de Prduts - Anex V deste Acrd serã fixs e irreajustáveis pel períd de 12 (dze) meses, cntads da data de assinatura d presente instrument, send reajustads anualmente, de acrd a variaçã d IPC- FIPE (índice de Preçs a Cnsumidr), crrida n períd Na hipótese de suspensã, extinçã u vedaçã ds índices estabelecids n item 2.2. supra, serã utilizads s índices ficiais que vierem a substituí-ls, u, n cas de nã determinaçã destes, serã esclhids índices substituts que melhr reflitam a variaçã ds custs da SOFTWARE AG Na peridicidade prevista n item 2.2, de acrd cm percentual máxim de reajuste apurad ns terms d mencinad item, as partes negciarã percentual a ser aplicad sbre s preçs da Tabela de Prduts - Anex V d presente cntrat, a títul de reajuste, fundamentad em planilhas de cust u utrs dcuments que cmprvem pleit da SOFTWARE AG Após s primeirs 12 meses, quand huver atualizaçã da Tabela de Prduts, a SOFTWARE AG enviará a PRODESP, pr mei eletrônic ( ), a nva tabela n frmat riginal, bem cm n frmat requisitad pela PRODESP (Planilha Excell a ser apresentada após assinatura deste Acrd). PRO' SP ~~. 2~ çalves Tabã da Serra - SP - CEP TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site:

3 2.4. A PRODESP passará a praticar nvs valres após checagem e validaçã, que deverá crrer dentr d praz de 30 (trinta) dias cntads d envi da nva tabela pela SOFTWARE AG pr , ns terms d item Cas a PRODESP nã se manifeste dentr d praz de 30 (trinta) dias supra referid, a nva tabela será cnsiderada válida. A SOFTWARE AG será infrmada sbre a validaçã da tabela pr Cas a SOFTWARE AG nã envie Tabela de Prduts atualizada, serã cnsiderads s valres da última lista válida A PRODESP pderá fazer númer suficiente de cópias de cada prgrama, para seu us licenciad Os prduts instalads e s serviçs executads num mês civil serã reprtads n iníci de cada mês civil subsequente Os Treinaments apresentads na Tabela de Treinaments Técnics Especializads - Anex IV deste Acrd têm seus preçs definids em Reais e cntemplam tds s impsts e demais tributs incidentes Os preçs cnstantes na Tabela de Treinaments Técnics Especializads - Anex IV deste Acrd serã fixs e irreajustáveis pel períd de 12 (dze) meses, cntads da data de assinatura d presente instrument, send reajustads anualmente, de acrd a variaçã d IPC-FIPE (índice de Preçs a Cnsumidr) crrida n períd Na hipótese de suspensã, extinçã u vedaçã ds índices estabelecids n item 2.8 supra, serã utilizads s índices ficiais que vierem a substituí-ls, u, n cas de nã determinaçã destes, serã esclhids índices substituts que melhr reflitam a variaçã ds custs da SOFTWARE AG Na peridicidade prevista n item 2.8, de acrd cm percentual máxim de reajuste apurad ns terms d mencinad item, as partes negciarã percentual a ser aplicad sbre s preçs da Tabela de Treinaments - Anex IV d presente cntrat, a títul de reajuste, fundamentad em planilhas de cust u utrs dcuments que cmprvem pleit da SOFTWARE AG. 11I - CONDiÇÕES DE COMERCIAIS 3.1. A SOFTWARE AG, cm base ns bjetivs deste Acrd, cmprmete-se a praticar ~~../ descnts mínims abaix relacinads, para aquisiçã de licenças de us u upgr~~ das licenças d.e us s Prgramas de Cmputadr cnstantes na Tabela de prdú1:%'s.. e Preç - ' ste Acrd: ~.' AI~~ PRO'DESP' ~ h~./ N:/ "0 ~ ~ PR~ 1.0. Ã) r--7"1 3/29 ~~/ Rua Ague a ~ves', bã da Serra - SP - CEP TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site: Asa. Jurldica

4 '> :P Descnts mínims a serem aplicads sbre s prduts cntemplads neste Acrd Famílias BPE e ETS (Anex V) Acumuladr de Valres Nível de Cnsumids em R$ (Licenças de Pntuaçã Us, Upgrade, Manutençã e Suprte Técnic e Treinaments) Descnts aplicads para Aquisiçã de Licenças de Us, Upgrade, Manutençã e Suprte Técnic 1. An cnfrme Tabela de Prduts e Preçs d Anex V Faixa 1 De a % Faixa 2 De a % Faixa 3 De a % Faixa 4 De a % Faixa 5 De a % Faixa 6 De a % Faixa 7 De a % Faixa 8 De a % Faixa 9 Acima de % A aplicaçã de descnts levará em cnta Acumuladr de Valres Cnsumids de Licenças de Us, Upgrade, Manutençã e Suprte Técnic de Licenças e Treinaments Técnics Especializads, discriminads na Tabela cnstante n item 3.1 e bedecerá a nível de pntuaçã para cntratações de: Licenças de us Upgrade de Licenças de us 1 a. Manutençã e Suprte Técnic das Licenças de us (Glbal Supprt) A pntuaçã se dará de frma cumulativa para tds s prduts e serviçs cntratads durante períd de vigência d presente Acrd Cm estímul à utilizaçã d dispst n presente Acrd e, apenas e tã smente, para efeit de cntagem de pntuaçã, serã cnsideradas tdas as cntratações feitas pela Prdesp e pels órgãs da Administraçã Direta, Indireta e Autarquias ns três Pderes d Estad de Sã Paul, a partir da data de assinatura deste Acrd Tda vez que vlume cumulativ de cntratações (Acumuladr de Vlumes /0....~ Cnsumids) atingir um nv nível de pntuaçã, nv patamar de desc0t6~ será aplicad às cntratações imediatamente subsequentes, nã cabend e~ retrativ~ às.cntrataçõesanterirmente ~Iizadas. / t~a~ PR."~P ~ ~~ pad6g&lv ~.~ P r-:;/'-;7 4/29 --.~ ~ Rua Agueda G ~ Tab. da Serra - SP - CEP TELEFONE: (11) (PABX). - FAX: (11) Si! Ã$S.~rid~ -----

5 3.2. Os prduts Licenças de Us cntratads para s ambientes de Desenvlviment e Testes, bem cm atendend a situações de "Disaster Recvery", terã seu percentual de descnt definids em 50% para tds s prduts da Tabela de Prduts - Anex V deste Acrd Para s Treinaments Técnics Especializads, a serem realizads nas instalações da SOFTWARE AG u na PRODESP, deverá ser aplicad um ds níveis de descnt apresentads abaix, nã cumulativ: a) 20% aplicad sbre preç da Tabela de Treinaments Técnics Especializads- Anex IV, para turmas cm até 05 aluns. b) 25% aplicad sbre preç da Tabela de Treinaments Técnics Especializads- Anex VI, aplicads para turmas acima de 05 aluns Havend prmçã ficial ds prduts e serviçs prevists neste Acrd n territóri brasileir, n mment da atestaçã da fatura crrespndente a mês civil, e s preçs praticads na prmçã frem menres que s preçs a serem faturads, a PRODESP pagará s preçs da prmçã Cas a SOFTWARE AG altere seu mdel de negóci u plítica de cmercializaçã ds prduts e serviçs, este(a), smente será praticad(a) pela PRODESP após análise, validaçã e cnsentiment prévi das suas áreas cmpetentes. IV - PROPRIEDADE INTELECTUAL E RESTRiÇÕES 4.1. A SOFTWARE AG utrga a PRODESP licença nã exclusiva e de prpriedade nã transferível, para usar e permitir as Clientes da PRODESP que usem, s Prgramas de Cmputadr de acrd cm a dcumentaçã, nas quantidades e n nível de us cntratad, pr mei deste Acrd O praz para cada licença de sftware utrgada sb este Acrd será perpétu, excet quand adquirir licença pr praz limitad A SOFTWARE AG permite que a PRODESP use licenças de sftware para prestar serviçs dedicads as seus clientes, desde que tal utilizaçã seja cnsistente cm escp permitid d us e esteja em cnfrmidade cm s terms d presente acrd.

6 4.2. A SOFTWARE AG e/u suas Licenciantes, cnfrme aplicável, mantém, integralmente, a titularidade, direits autrais e utrs direits de prpriedade sbre s Prgramas de Cmputadr e s serviçs, a dcumentaçã crrespndente em tdas as cópias, melhraments, aperfeiçaments, mdificações e Obras Derivadas deles, incluind tds s direits de patente, direits autrais, segreds de negóci e marcas A PRODESP, sem prévi cnsentiment frmal da SOFTWARE AG, nã pderá: a) Remver u mdificar quaisquer marcas ds Prgramas u qualquer avis ds direits de prpriedade da SOFTWARE AG u de seus licenciantes. b) Dispnibilizar s Prgramas u materiais resultantes ds serviçs, em qualquer frma, a qualquer terceir para utilizaçã nas perações cmerciais deste, salv dispst n item 4.1, excet se tal acess estiver expressamente permitid para a específica licença d Prgrama u materiais resultantes ds serviçs que a PRODESP adquiriu. c) Fazer u permitir Engenharia Reversa (a mens que iss seja requerid pr lei para interperacinalidade), desmntagem u descmpilaçã ds Prgramas (a brigaçã anterir inclui, mas nã está limitada, a fazer revisões das estruturas de infrmações u materiais similares prduzids pels Prgramas) A PRODESP cncrda que nenhum dad, infrmaçã, prgrama e/u materiais resultantes de serviçs (u prgramas derivads direts deles) será exprtad, direta u indiretamente, sem a prévia cnsulta e autrizaçã frmal da SOFTWARE AG A PRODESP se cmprmete a nã utilizar tal infrmaçã, prgrama e/u materiais resultantes de serviçs SOFTWARE AG (u prgramas derivads direts deles) para prliferaçã de armas nucleares, químicas u bilógicas u desenvlviment de tecnlgia de mísseis. v - GARANTIAS 5.1. A SOFTWARE AG garante que s Prgramas de Cmputadr serã entregues e estarã em cnfrmidade cm a respectiva Dcumentaçã (manual de usuári e manuais de instalaçã) que será mantida atualizada pel períd de nventa (90) dias a partir da entrega. Se Prgrama nã cumprir cm esta garantia e este nã cumpriment fr reprtad pela PRODESP a SOFTWARE AG dentr deste períd, aa-/ SOFTWARE AG tmará uma das seguintes medidas: ~ a) reparar prgramalicenciad; P'O~!J ~ PROD.~~SP ~. _ l\v''v ~ ~1 ;-;;.-JÚrIQ~a ~ ~ r-/ 6/2 Rua Agueda Gnçalves, Tabê da ~SP - CEP TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site:.lJ[pdeSpsp g" b r mail:

7 b) substituir prgrama pr utr, substancialmente cm a mesma funcinalidade. c) rescindir a licença d sftware infratr e reemblsar a PRODESP pels valres integralmente pags em relaçã a referid prgrama, crrigids pela variaçã d IPC-FIPE As garantias acima nã se aplicam, especificamente a defeits resultantes de acidentes, abus, repar, mdificações u melhraments nã-autrizads u aplicaçã incrreta u quand as licenças nã frem instaladas ns ambientes e versões para as quais fram especificamente desenhadas A SOFTWARE AG briga-se a manter suprte técnic as prduts abrangids pel Acrd e, na eventualidade de descntinuidade de prdut (fim de vida útil), deverá manter suprte em caráter extrardinári pel praz mínim de 2 (dis) ans cntads a partir d recebiment pela PRODESP da cmunicaçã de descntinuidade d prdut A SOFTWARE AG garante que suprte técnic e s serviçs serã prestads de maneira prfissinal, cnsistente cm s padrões da Indústria. A PRODESP pderá ntificar a SOFTWARE AG sbre quaisquer deficiências na garantia ds serviçs, dentr d praz de 90 (nventa) dias cntads da data da sua realizaçã A SOFTWARE AG deverá prvidenciar a reexecuçã ds serviçs deficientes, sem custs adicinais. Cas nã cnsiga sanar prblema, a PRODESP pderá rescindir as respectivas Ordens de Serviç (OS) e reaver s valres integralmente nelas pags, crrigids pela variaçã d IPC-FIPE A SOFTWARE AG e seus parceirs serã integralmente respnsáveis pr dans direts, incluind lucrs cessantes, causads a PRODESP em virtude de prgramas de cmputadr, prduts e/u serviçs em descnfrmidade cm as garantias elencadas nesta cláusula, n limite ds valres efetivamente cntratads Os demais cass serã tratads cnfrme rege a Legislaçã Brasileira. VI - CONFIDENCIALlDADE 6.1. As partes cmprmetem-se a manter a brigatriedade de cnfidencial idade e sigil em relaçã as dads dispnibilizads pela utra, nas mesmas cndições em que a 03:9ura ~/ esteja sujeita a mantê-ls cnfidenciais, nã s divulgand, cpiand, frnecend ~ mencinand a terceirs, bem cm a quaisquer pessas ligadas direta t:. conl'. indiretamente às partes, durante a vigência deste Acrd e, após seu tét' n, ~I~ flj /, \)~ '?-y praz de 20 (vinte) ans. ~~~y ~ s ~ PR ESP PR ES 4~ p?:p dl... _.ro 7/29 ~, úpp _G9:JÚ Rua Agueda Gnçalves, Tabã da Se -' - CEP O - TELEFONE: (1:'I1..~~llli(PABX) - FAX: (11) Site:

8 ~gdesp VII - AUDITORIA 7.1. A SOFTWARE AG pderá realizar, n máxim, 1 (uma) auditria nas instalações da PRODESP, durante a vigência deste Acrd, mediante ntificaçã frmal e aprvaçã preliminar das áreas cmpetentes da PRODESP A realizaçã da Auditria estará sujeita às nrmas e plíticas de segurança da PRODESP Tds s custs das auditrias sã de respnsabilidade da SOFTWARE AG A PRODESP aceita cperar e permitir acess razável às suas infrmações e sistemas. Se uma auditria revelar que a PRODESP excedeu nível de us de um sftware licenciad, a PRODESP aceita pagar s valres aplicáveis à cntrataçã de capacidade adicinal, cnfrme Tabela de Prduts atualizada (Anex V). VIII - PRAZO DE VIGÊNCIA E RESCISÃO 8.1. O praz d presente Acrd é de 60 (sessenta) meses a cntar da sua data de assinatura Este Acrd pderá ser rescindid pr quaisquer das partes na hipótese de a utra descumprir dispst neste instrument e deixar de sanar referid descumpriment em 30 (trinta) dias a partir d recebiment de ntificaçã pr escrit da parte incente. A rescisã deste Acrd nã implicará n encerrament da cessã das licenças de us u da manutençã e suprte das licenças de us adquiridas pels cntrats de peracinalizaçã decrrentes deste Acrd Este Acrd será cnsiderad autmaticamente rescindid em cas de falência, liquidaçã u cncrdata, cas em que este Acrd será cnsiderad rescindid a partir da data d requeriment da falência, liquidaçã, cncrdata u recuperaçã judicial, cnfrme cas Fica garantida a aplicaçã de tdas as cndições cmerciais descritas neste Acrd para tdas as aquisições crridas até seu últim dia de vigência. Ainda que s efeits de referida aquisiçã e validade ds certificads ultrapassem esta Vi9ê~~:~ SOFTWAREAG permanecerábrigadaa cumprirtdas as brigaçõesra assum{ Rua Agueda Gnçalves, Tabã da Sene Site: PRO~P -fy29 ~:$;'-j~iid;;& fj~~ ~~...~:.~ - CEP TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) i:

9 XI - DISPOSiÇÕES GERAIS 9.1. Este Acrd reflete a íntegra d pactuad entre as partes cm relaçã a seu bjet, prevalecend sbre quaisquer escrits anterires, bem cm incrpra tdas as discussões e negciações entre as partes, anterires u cntemprâneas a sua assinatura O presente Acrd briga as partes, pr si e pr seus eventuais sucessres, a títul universal u singular Este Acrd smente pderá ser alterad mediante assinatura de Term Aditiv pr ambas as partes Este Acrd nã pderá ser ttal u parcialmente cedid u transferid pr qualquer das partes sem prévi cnsentiment, pr escrit, da utra parte As partes acrdaram independentemente, send cert que nenhuma das partes detém qualquer pder para brigar u representar a utra. Nenhuma dispsiçã deste Acrd pderá ser interpretada de md a implicar sciedade, "jint venture", representaçã cmercial u qualquer utra relaçã entre as partes além d dispst neste instrument Em hipótese alguma a missã u tlerância de qualquer das partes em exigir estrit cumpriment das dispsições ra acrdadas u em exercer qualquer direit decrrente deste Acrd cnstituirá nvaçã, transaçã u renúncia e, tampuc, afetará direit da referida parte de, a qualquer temp, exigir cumpriment das dispsições e/u exercer seus direits N que diz respeit às brigações cntratuais e respnsabilidades, prevalecerá a Legislaçã Brasileira. PROD~ if"29 Rua Agueda Gnçalves, Tabã da Se ra - SP - CEP TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site:

10 X-DO FORO As partes elegem fr da cmarca de Tabã da Serra d Estad de Sã Paul, cm cmpetente para cnhecer e dirimir quaisquer questões riundas d presente acrd, cm expressa renúncia de qualquer utr fr, pr mais privilegiad que seja. E, pr estarem assim, justas e acertadas, as partes assinam presente acrd em 02 (vias) vias de igual ter e frma na presença das testemunhas abaix. Tabã da Serra, 25 de \[\~Je,uAb{2:) de 20J ~ E PROCESSAMENTO DE ES ADO DE SÃO PAULO - Mári Mauríci Krdy Diretr de Operações NELSON NARIMATU Matr Superintendente SSl J:) (-- ~1,-'-..Q. SOFTWARE SERViÇOS LT 13/rJcv/2613 râ-t~$l) INFORMATICA E Ricard pças LeitA Vice_presidente de. Serviçs PrfissinaIs SftWare I\G TESTEMUNHAS: 10/29 Rua Agueda Gnçalves, Tabã da Serra - SP - CEP TELEFONE: (11) (PABX) - FAX. (11) Site:

11 ANEXO I TERMOS E DEFINiÇÕES GERAIS a) Prgramas referem-se as prgramas de cmputadr da SOFTWARE AG u pr ela licenciada, dcumentaçã de prgramas e quaisquer atualizações de prgramas adquirids pr mei de suprte técnic. b) Dcumentaçã refere-se a manual de usuári d Prgrama e manuais de instalaçã d Prgrama. c) Prgramas auxiliares referem-se as prgramas de terceirs especificads na Dcumentaçã d Prgrama, as quais devem ser utilizads apenas cm prpósit de instalar u perar s Prgramas cm s quais s Prgramas Auxiliares fram entregues. d) MIPS (milhões de instruções pr segund) - licenças baseadas em capacidade sã usadas para licenciament de prduts em sistemas peracinais de Mainframe. A capacidade máxima d sistema nde prdut será instalad e/u executad é usada para determinar licenciament. A capacidade d sistema é expressa em MIPS. e) NUC - um usuári nmead (também cnhecid cm usuári registrad) é definid cm uma pessa unicamente identificada, entidade, dispsitiv u prcess que acessa, pera, u mantém um sftware. f) Viewer - Visualizadr é definid cm um usuan nmead que tem smente a capacidade de visualizar um banc de dads u cnteúd de uma aplicaçã. g) Server - licença de servidr permite que qualquer númer de usuáris tenha direit de usar Prgrama em um servidr. A permissã da licença é baseada n númer de servidres e nã n númer de usuáris. h) Each - uma licença de Prgrama que será cncedida usand a métrica de "cada" inclui direit de instalar e usar UMA CÓPIA d Prgrama licenciad. i) Cnnectins - métrica usada apenas em ambientes ande as cnexões pdem ser identificadas e cntabilizadas. Uma cnexã existe quand um dispsitiv perad pr um human u nã-human faz us d sftware. O númer máxim de cnexõe~/ simultâneas que estã acessand sftware devem ser licenciadas. ~ :;;sp ::~ ~ Rua Agueda Gnçalves Tabã da Serra - SP - CEP TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site:

12 j) JVM - uma instância JVM é uma JVM única. Esta métrica de licenciament deve ser usada smente em ambientes ande instâncias JVM pdem ser identificadas e cntabilizadas. Tdas as instâncias JVM que usam s sftwares licenciads devem ser cntads e licenciads. Os prduts Terractta incluem instâncias JVM para clientes assim cm para servidres. k) GB Strage - métrica de licenciament usada para qualquer Prgrama que faz us d licenciament pr Gigabyte de Capacidade de Memória. O ttal a ser licenciad deve ser a sma de tdas as licenças de Capacidade de Memória em tdas as instâncias JVM. I) Cre type A - licenciament para equipaments: IBM PwerPC 970 IBM PwerXCell, Cell/B.E. Bi Sun / Fujitsu UltraSparc T1, T2 Intel Xen (Pre-Nehalem) AMD Athln, Optern, Semprn m) Cre type B - a licença pr "cre" é nrmalmente usada para prduts ande númer de usuáris nã pde ser cntabilizads e/u identificads. Um "cre" de prcessament é uma unidade de prcessament em um prcessadr físic. Este prcessadr físic cnsiste em um u mais unidades de prcessament: IBM System z9, z990 & earlier, Pwer 5 HP /Intel Itanium (1) Series 93XX r earlier, Itanium (2) Series 95XX; HP PA-RISC Intel Xen (Nehalem EX & Nehalem EP), Xen (Sandy Bridge EP /Ivy Bridge) Sun / Fujitsu Sparc 64 VI, VII, VII+, X; UltraSparc IV; Sparc 65 V; Sparc T3 Any Any ther Single and/r Multi Cre generally available n r befre Aug. 1st, 2013 n) Cre type C - licenciament para equipaments: IBM Pwer 6, IBM System z10, z114 Sun Sparc T4, Sparc T5, Sparc M5 ) Instância - uma instância é uma única instalaçã d sftware executável, rdand em um servidr u um cnjunt de recipientes que cntenham dads em um disc ríg~ido ~/ u uma matriz gerenciada pr um servidr. Cada instalaçã adicinal d sftwar ~~ executável crrend na mesma u diferente física hardware, u um cnjunt d -' recipientes na mesma u diferente matriz de disc rígid u requer uma licença para/ instancias adicinais. p~ ~ /0 ~2/2 Ã;ã.-J~r\d~ã Á:.- ~ Rua Agueda Gnçalves, Tabã da eild - 81" - e~ 06Y TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site:.prdesp.sp.gv.br - -rnail:

13 p) CUC - Um usuári cncrrente é definid cm uma pessa, entidade, dispsitiv u prcess que acessa, pera um sftware simultaneamente cm utrs usuáris. Utilizadres de Usuáris simultânes sã subcnjunts d númer de ptenciais de usuáris d sftware. q) Cenári - Um cenári n cntext da ARIS PPM significa um alcance específic de análise para que cliente pretende usar PPM ARIS. Dependend da análise n ARIS PPM, um cenári pde ser um tip de prcess e / u rein. Os cenáris sã cntads pr instalaçã d servidr físic e / u virtual e em tds s clientes e bancs de dads pr instalaçã d servidr. r) Cpy - uma cópia diz respeit a direit de instalaçã e utilizaçã de um determinad Prgrama em maquinas diferentes, limitad a ttal de cópias adquiridas / licenciadas junt a fabricante. s) Licenciantes - as afiliadas da SOFTWARE AG, bem cm s titulares das patentes, direits autrais u utrs direits de prpriedade intelectual ds Prgramas licenciads pela SOFTWARE AG sb este Acrd. t) Obra Derivada - as atualizações, patches, upgrades, desenvlviments e mdificações realizadas ns, u incluind, s Prgramas licenciads pela SOFTWARE AG sb este Acrd. Para fins deste Acrd, term "Obra Derivada" nã incluirá as aplicações independentes desenvlvidas pela PRODESP pr mei das ferramentas de desenvlviment licenciadas pela SOFTWARE AG sb este instrument. Tais aplicações serã de titularidade da PRODESP na medida em que nã incrprem quaisquer Prgramas u códigs crrelats licenciads pela SOFTWARE AG sb este Acrd, s quais permanecerã a td temp de titularidade da SOFTWARE AG e/u suas Licenciantes, cnfrme aplicável..~sp ~ ~3[29 Rua Agueda Gnçalves, Tabã da Serr - SP - CEP O - TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site:

14 \AO ') ~~DESP ANEXO 11 LINHAS DE PRODUTOS Os Prgramas da Sftware AG cntemplam duas linhas de negócis: BPE e ETS. A) BPE (Business Prcess Excellence) A Linha BPE trata de prduts vltads à mdelagem de prcesss, integraçã, gerenciament e mnitrament. B) ETS (Enterprise Transactin Systems), será cmercializada diretamente pela SOFTWARE AG. A Linha ETS trata de sftwares vltads para infraestrutura. C) Prgramas para Testes A PRODESP pderá slicitar prgramas e serviçs para fins de teste, nã prduçã. Quand slicitad, a PRODESP terá 30 (trinta) dias cntads da data da entrega, para avaliar estes Prgramas. Cas a PRODESP decida utilizar quaisquer destes Prgramas após períd de 30 dias, a PRODESP deverá bter da SOFTWARE AG, licença para tal Prgrama. Se a PRODESP decidir nã bter uma licença após s 30 (trinta) dias d períd de teste, a PRODESP deverá suspender us e apagar tds estes Prgramas ds seus sistemas. Os Prgramas licenciads para fins de teste sã frnecids n estad em que se encntram ("as is") e a SOFTWARE AG nã frnece suprte técnic nem ferece qualquer garantia para eles. Os testes para s Prgramas descrits n item 2.1 d Anex 11 deverã ser negciads separadamente. A PRODESP nã pderá utilizar s prgramas de teste para frnecer u participar de treinament de terceirs sbre cnteúd e/u funcinalidade ds Prgramas. ~,_,~'/ A SOFTWARE AG publica as respectivas definições para ~ ~1 PR~ ~ 14/29 Ã;ã.-.iuild;cã Rua Agueda Gnçalves, Tabã da Se - SP - CEP TElEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site:

15 As atualizações referentes as mdels de negóci u plíticas de cmercializaçã ds prduts e/u serviçs deverã ser cmunicadas frmalmente e smente será(ã) praticads(as) pela PRODESP após análise, validaçã e cnsentiment prévi das suas áreas cmpetentes. Cas nã seja validad, a PRODESP manterá as plíticas anterires e a SOFTWARE AG deverá manter tais cndições. O Prgrama é licenciad a PRODESP para us n endereç de instalaçã especificad, sujeits às restrições aplicáveis sbre Sistema Operacinal designad e parâmetrs da licença. ~p _.- Asa.. Jurldica./?,/ PROD...~. P () ~ ~l Xy. 1~/2V r Rua Agueda Gnçalves, Tabã da Serra - SP - CEP I ELEFO E: (11) (PABX) - FAX: (11) Site: r - rdesdesp.sp.gv.br ~

16 ANEXO 11I MANUTENÇÃO E SUPORTE TÉCNICO DAS LICENÇAS A) Manutençã e Renvaçã de Licença de Us A cntrataçã de manutençã das licenças de us dá direit de bter Pacte de Manutençã cm crreçã de paches e bugs (updates), atualizações de cnteúds, upgrades e serviçs de suprte técnic remt, a cntar da data na qual recebeu númer de série, a chave de registr u códig de ativaçã, u ainda a cnfirmaçã d pedid d prdut, que crrer primeir. Esta data será denminada de "Data de Iníci de Vigência" u "Data de Aniversári" da licença. Para preservar s direits de Manutençã, a PRODESP deverá cntratar renvaçã anual antes de expirar "Praz da Manutençã". Para a 1 a. Manutençã e Suprte Técnic ds Prgramas, pel períd de 12 meses, deve ser praticad percentual sbre valr da aquisiçã, cnfrme a linha de prdut, devend este percentual ser aplicad sbre valr já deduzid tds s descnts. Taxa máxima de manutençã a ser Família aplicada sbre aquisiçã ds prduts (incluind descnts) BPE (Business Prcess Excellence) 20% ETS (Enterprise Transactin Systems) 22% Para renvaçã da manutençã, inclusive de prduts cntratads pela PRODESP pr utrs instruments legais, valr crrespnderá a últim valr pag na Manutençã e Suprte Técnic, crrigid pela variaçã anual d IPC-FIPE, desde que nã superir a 6%. períd de renvaçã da manutençã será cntad a partir da Data de Aniversári d primeir períd anual de manutençã e assim sucessivamente. B) Restabeleciment e/u Reativaçã da Manutençã de Licença de Us Depis de expirad "Praz de Manutençã", usuári nã terá direit as serviç.~s~/. de Manutençã, excet se reativá-ia. (/' ""...- Neste cas, pderá ser cbrad, além d valr da manutençã doio períd, /Í valr prprcinalas meses durante s quais tais Serviçs fran{nterrmpidos~ ~ P 6 PR9r SP p~ '7 ~~p 16/29. vj:)p _ GS V Rua Agueda Gnçalves, Tabã da S SP - CEP TELEFONE: (~~~~~ (PABX) - FAX: (11) Site: -

17 Neste cas, a "Data de Aniversári" da licença será alterada e cntada a partir d nv períd. C) Cencerrament É um prcess n qual permite alinhar duas u mais licenças cm diferentes datas de expiraçã d suprte. O cencerrament pssibilita estabelecer uma única data de renvaçã para múltiplas cntratações de licenças. Este recurs é dispnível depis de um an de cntrataçã da licença de us. D) Serviç de Suprte Técnic Remt (Glbal Supprt) Os incidentes de suprte d Cliente serã recebids pel Suprte Glbal da Sftware AG e serã dcumentads n Prtal de Suprte da Sftware AG para análise. O Cliente receberá um númer de registr de abertura d incidente para acmpanhament e referência futura. Diagnóstic Remt O Suprte Glbal da Sftware AG pde executar diagnóstic remt para facilitar a análise d prblema. Nesse cas, Suprte Glbal da Sftware AG acessará ambiente d cliente através de uma Ferramenta de Diagnóstic Remt Online (Remte Online Diagnstic Tl) apenas para finalidade de diagnóstic e análise. O acess remt as ambientes d cliente crrerá durante Hrári Cmercial ns períds acrdads entre cliente e Suprte Glbal da Sftware AG. Expectativas ds Serviçs As seguintes severidades de suprte serã utilizadas pela Sftware AG para a classificaçã ds prblemas d Cliente. Essas classificações garantem tratament cnsistente as prblemas reprtads a Suprte Glbal da Sftware AG. O Suprte Glbal da Sftware AG determinará grau de severidade aprpriad de acrd cm a tabela que segue: ~-.0,,;\1..ju,ldlclii

18 Prblema d Cliente tem impact sever n negóci. Ex: prduçã parada. O Cliente está impssibilitad de utilizar Sftware, resultand em um grande impact nas perações d Cliente. O trabalh nã pde cntinuar de maneira razável. 1 (Uma) Hra durante Hrári Cmercial: retrn telefônic u eletrônic. Relatóri diári (a mens que de utra frma acrdad cm Suprte Glbal da Sftware AG) cnfrme cada cas. O Cliente é infrmad da estimativa de temp para a crreçã d Err. Empenh ecnmicamente justificável de acrd cm escp padrã de recurss. O prblema d Cliente tem O prblema d Cliente tem impact significativ n algum impact n negóci. negóci. N entant, as O Sftware pde ser perações pdem utilizad causand apenas cntinuar de maneira restrições menres. restrita. O Sftware pde Pderá ser um err de ser utilizad, mas de menr relevancia, err de maneira limitada. Nã há dcumentaçã, dúvida u sluçã de cntrn peraçã incrreta d dispnível. O Cliente está sftware, que nã sfrend uma perda impede a peraçã d significativa de serviç. sistema. 4 (Quatr) Hras durante 1 (Um) Dia Útil: Retrn Hrári Cmercial: Retrn telefônic u eletrônic. telefônic u eletrônic. Cnfrme acrdad cm Cnfrme acrdad cm Suprte Glbal da Sftware AG em cada cas. Suprte Glbal da Sftware AG em cada cas. infrmaçã sbre a data de lançament d release d sftware que reslverá prblema. O Cliente é infrmad da infrmaçã de que estimativa de temp para a alterações/ melhrias crreçã d Err. estã send desenvlvids de acrd cm estratégia da Sftware AG. Empenh razável de Empenh razável de acrd cm escp padrã acrd cm escp padrã de recurss. de recurss. Standard Serviç de Suprte a PrdutPadrã da SftwareAG cmpreende s seg.p serviçs: PR~ 00 - TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) ail:

19 24 (vinte e quatr) hras de acess a Prtal de Suprte da Sftware AG incluind acess para cntats técnics autrizads a sistema para navegaçã e para registrs de incidentes, acess n-line a infrmações sbre nvs prduts, dcumentaçã, central de cnheciment e infrmações sbre crreções de Sftware dispníveis. 9x5 (9 hras pr dia; 5 dias pr semana) de suprte telefônic de acrd cm este cntrat durante hrári cmercial. O númer de telefne crrespndente está dispnível n Prtal de Suprte da Sftware AG. Se nã estiver n idima lcal, suprte telefônic é frnecid n idima inglês. 7 (sete) cntats técnics autrizads (CTA) d cliente para acess a Prtal de Suprte da Sftware AG. Esta restriçã é definida pr cliente e nã pr cntrat. Tds s cntats técnics autrizads deverã pssuir qualificações técnicas e prfissinais aprpriadas e devem ser designads internamente pel Licenciad para prcessar cnsultas sbre Sftware. Para evitar us inadequad, s serviçs via Prtal pderã ser acessads apenas pr estes cntats técnics autrizads nmeads para a Sftware AG. O Licenciad pderá slicitar cntats técnics autrizads adicinais. Nã será permitid acess através de cntas múltiplas/cmpartilhadas pr mais de um representante d cliente. Cada representante técnic d cliente pssui apenas um CTA. Infrmações sbre nvs recurss, events e artigs sbre s prduts da Sftware AG. Serviç de Suprte Estendid 24x7 para Cass de Crise Se as partes acrdarem sbre serviç de suprte 24x7 para cass de crise, suprte telefônic deste cntrat é dispnibilizad 24x7 (24 hras pr dia; 7 dias pr semana) para slicitações de crise. O suprte telefônic 24x7 é frnecid n idima Prtuguês-BR u inglês em cas de indispnibilidade n serviç em Prtuguês. Recmenda-se que slicitações de crise sejam relatadas pr telefne para bter melhr serviç pssível em situações de crise. O temp de reaçã é períd entre cntat d cliente cm representante de suprte da Sftware AG e seu devid retrn. O Suprte Glbal da Sftware AG nã está brigad a reslver prblema d cliente dentr d temp de reaçã. Ferramentas e Prcesss ~. //0~' O Suprte Glbal da Sftware AG utiliza,,, s seguintes prcesss e f, err~a e,ntas ;ra, reslver u encntraruma sluçãde ~n ara s prblemasd clie te. P~O? SP PR~Se I ~, '" P 19/29 'VV" /. Rua Agueda Gnçalves, 240-TabãdaSerra- - CEP LEFONE: (11) (PABX) -FAX: (11) ~ Site: - pr

20 Diagnóstic / Análise de prblemas para prduts da Sftware AG: Avaliaçã ds dads d cliente frnecids (incluind infrmações de diagnóstic); Classificaçã da situaçã relatada cm prblema d prdut, prblema d usuári u prblema de terceirs; Pesquisa na Central de Cnheciment de Suprte da Sftware AG (Sftware AG's Supprt Knwledge Center); Reprduçã da situaçã de err (se pssível); Crdenaçã cm a área de desenvlviment de prduts da Sftware AG. Resultads e/u sluções prvisórias/definitivas serã frnecids via um ds seguintes meis: Telefne Prtal de Suprte da Sftware AG: https://empwer.sftwareag.cm/ Mídias de dads Atualizações de Sftware e Dcumentaçã Cm base na dispnibilidade d Glbal Supprt da Sftware AG, trna-se acessível a cliente: Nvas versões de prduts; Atualizações de Sftware cntend crreções de err; Atualizações de dcumentaçã para Sftware Infrmações referentes à dispnibilidade das atualizações de Sftware e dcumentaçã estã dispníveis n Prtal de Suprte da Sftware AG. PRO~ 20/29 Rua Agueda Gnçalves, Tabã da Serra - SP - CEP TELEFONE: (11) (PABX) - FAX: (11) Site:

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30 ^i * aesíqn e=> ~munícc3ç:c30 CONTRATO DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA - SUBMIT CMS Web Site da Prefeitura de Frei Martinh - Paraíba 1. IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTE Prefeitura Municipal de Frei Martinh

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Crdenadria da Administraçã Tributária Diretria Executiva da Administraçã Tributária Manual d DEC Dmicíli Eletrônic d Cntribuinte Manual DEC (dezembr

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA MANUAL ds LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA Objetiv 1. Oferecer as aluns a infra-estrutura e suprte necessári à execuçã de tarefas práticas, slicitadas pels prfessres, bservand s prazs estabelecids. 2. Oferecer

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

Plano Promocional de Fornecimento de Infra-estrutura de Acesso a Serviços Internet de Banda Estreita Dial Provider 1

Plano Promocional de Fornecimento de Infra-estrutura de Acesso a Serviços Internet de Banda Estreita Dial Provider 1 Sã Paul, 26 de dezembr de 2005 Plan Prmcinal de Frneciment de Infra-estrutura de Acess a Serviçs Internet de Banda Estreita Dial Prvider 1 Telecmunicações de Sã Paul S.A - TELESP. ( Telesp ), tend em vista

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

Excluídas as seguintes definições:

Excluídas as seguintes definições: Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Entre PM AM.08 APLICAÇÃO DE PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE CONTRATAÇÃO E PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE LASTRO DE VENDA & PdC AM.10 MONITORAMENTO DE INFRAÇÃO

Leia mais

SDK (Software Development Kit) do Microsoft Kinect para Windows

SDK (Software Development Kit) do Microsoft Kinect para Windows SDK (Sftware Develpment Kit) d Micrsft Kinect para Windws Os presentes terms de licença cnstituem um acrd entre a Micrsft Crpratin (u, dependend d lcal n qual vcê esteja dmiciliad, uma de suas afiliadas)

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

Software Development Kit (SDK) do Microsoft Kinect para Windows

Software Development Kit (SDK) do Microsoft Kinect para Windows Sftware Develpment Kit (SDK) d Micrsft Kinect para Windws Os presentes terms de licenciament cnstituem um cntrat entre a Micrsft Crpratin (u dependend d país em que reside uma das respetivas empresas afiliadas)

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N 379, DE 19 DE OUTUBRO DE 2006 Cria e regulamenta sistema de dads e infrmações sbre a gestã flrestal n âmbit d Sistema Nacinal

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

Adesão à CCEE. Versão 1 -> Versão 2

Adesão à CCEE. Versão 1 -> Versão 2 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Adesã à CCEE Versã 1 -> Versã 2 Versã 2 METODOLOGIA DO Text em realce refere-se à inserçã de nva redaçã Text tachad refere-se à exclusã de redaçã. Alterações

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

Principais Informações

Principais Informações Principais Infrmações Quem é Benefix Sistemas? Frmada pr ex-executivs e equipe de tecnlgia da Xerx d Brasil, que desenvlvem e suprtam sluções e estratégias invadras para setr públic, especializada dcuments

Leia mais

Termo de Adesão ao Programa de Afiliados DATTE

Termo de Adesão ao Programa de Afiliados DATTE Term de Adesã a Prgrama de Afiliads DATTE CONSIDERANDO que este Term de Afiliads cntém as regras que se aplicam à participaçã de Pessas Físicas e Jurídicas n Prgrama de Afiliads DATTE, dravante chamad

Leia mais

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013.

PORTARIA N. 8.605 de 05 de novembro de 2013. PORTARIA N. 8.605 de 05 de nvembr de 2013. Altera a Plítica de Segurança da Infrmaçã n âmbit d Tribunal Reginal d Trabalh da 4ª Regiã. A PRESIDENTE DO, n us de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO

Leia mais

GERENCIAMENTO DE DOCUMENTOS, CONTEÚDO E PROCESSOS GED/ECM. Solução de Gestão Eletrônica de Documentos Acadêmicos

GERENCIAMENTO DE DOCUMENTOS, CONTEÚDO E PROCESSOS GED/ECM. Solução de Gestão Eletrônica de Documentos Acadêmicos GERENCIAMENTO DE DOCUMENTOS, CONTEÚDO E PROCESSOS GED/ECM Sluçã de Gestã Eletrônica de Dcuments Acadêmics OBJETIVOS DA SOLUÇÃO BENEFÍCIOS GERAIS A Sluçã ECMDOC de Gestã de Dcuments Acadêmics, tem cm principais

Leia mais

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios.

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios. Prêmi Data Pint de Criatividade e Invaçã - 2011 N an em que cmpleta 15 ans de atuaçã n mercad de treinament em infrmática, a Data Pint ferece à cmunidade a prtunidade de participar d Prêmi Data Pint de

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

PROTOCOLO FINANCEIRO E DE COOPERAÇÃO

PROTOCOLO FINANCEIRO E DE COOPERAÇÃO PROTOCOLO FINANCEIRO E DE COOPERAÇÃO MUNICÍPIO DE PAREDES DE COURA Fund Lcal n Cncelh de Paredes de Cura PROTOCOLO FINANCEIRO E DE COOPERAÇÃO Entre: O Municípi de Paredes de Cura, pessa clectiva nº 506

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇAO DE CONTRATO DE LEILÃO DE VENDA EDITAL DE LEILÃO Nº 001 / 2002 - MAE PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA 2º semestre / 2012 O Prgrama de Educaçã Cntinuada da trna públic, para cnheciment

Leia mais

Academia FI Finanças

Academia FI Finanças Academia FI Finanças A Academia é melhr caminh para especializaçã dentr de um tema n ERP da SAP. Para quem busca uma frmaçã cm certificaçã em finanças, mais indicad é participar da próxima Academia de

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação

Definições Relacionadas à Política de Segurança da Informação Definições Relacinadas à Plítica de Segurança da Infrmaçã Área respnsável Versã Data de emissã Data de revisã Data de vigência Infrmática Crprativa - Segurança 1.2 20/08/2009 30/10/2013 01/02/2014 Objetiv

Leia mais

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO R.M. Infrmática Cmérci e Serviç Ltda CNPJ: 04.831.742/0001-10 Av. Rdrig Otávi, 1866, Módul 22 Distrit Industrial - Manaus - AM Tel./Fax (92) 3216-3884 http://www.amaznit.cm.br e-mail: amaznit@amaznit.cm.br

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2014 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3. Limites de expsiçã à

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - RFQ Ref.: 0084/24 (Favr referir-se a este númer em tdas as crrespndências) Esta empresa está cnvidada a apresentar prpsta à UNESCO de Elabraçã de Prgrama Editrial para Institut

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este prcediment estabelece prcess para cncessã, manutençã, exclusã e extensã da certificaçã de sistema de segurança cnfrme ABNT NBR 15540. 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES - ABNT NBR 15540:2013:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO Term de Referência Anex I - Especificaçã técnica Cntrataçã de Empresa para prestaçã de Serviçs de Treinament na suíte Libreffice TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE

ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE 1. Definições ANEXO TÉCNICO DE SERVIÇOS BEMATECH CLOUD GEMCO ANYWHERE Este dcument cntém as especificações técnicas e requisits ds serviçs de Clud Cmputing da Bematech para Sistema Gemc Anywhere. Estes

Leia mais

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários.

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários. OBJETIVO Este dcument tem cm bjetiv definir as plíticas referentes à relaçã entre a Siux e seus funcináris. A Siux se reserva direit de alterar suas plíticas em funçã ds nvs cenáris da empresa sem avis

Leia mais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais Cmunicaçã Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais (Lei nº 98/2009 de 4 de Setembr) 1- QUEM

Leia mais

Contrato de Usuário Final da Aspect para Produtos Microsoft (Rev 3.0)

Contrato de Usuário Final da Aspect para Produtos Microsoft (Rev 3.0) Favr Salvar u Imprimir para Seus Arquivs Cntrat de Usuári Final da Aspect para Prduts Micrsft (Rev 3.0) Inclui: Cntrat de Licença de Usuári Final da Aspect Referente a Micrsft SQL Server 2008 R2 Standard

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE Flha 1 de 8 Rev. Data Cnteúd Elabrad pr Aprvad pr 0 16/06/2004 Emissã inicial englband a parte técnica d GEN PSE 004 Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade 1 31/01/2006 Revisã geral Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade

Leia mais

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT

PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT PROCESSO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE DO GRUPO HISPASAT GRUPO HISPASAT Mai de 2014 PRIVADO PRIVADO E CONFIDENCIAL E Dcument Dcument prpriedade prpriedade HISPASAT,S.A. da 1 Prcess de atendiment a cliente

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL Cntratante: O CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL - 12º REGIÃO, pessa jurídica de direit públic cnstituída sb a frma de autarquia fiscalizadra,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI

CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI CONSIDERAÇÕES DA CAPGEMINI 6.1 Requisits de Capacidade e Experiência d Prestadr A ANEEL deveria exigir um puc mais quant a estes requisits, de frma a garantir uma melhr qualificaçã da empresa a ser cntratada.

Leia mais

ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Modelos 3D e Vinhetas Animadas

ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Modelos 3D e Vinhetas Animadas ESCOPO DETALHADO - CO 137-012 - Mdels 3D e Vinhetas Animadas Cntrataçã de prdutra para desenvlviment ds mdels 3D das marcas e das vinhetas de animaçã 3D O Cmitê Ri 2016 pretende cm este prcess seletiv

Leia mais

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2 TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARE DA MICROSOFT MICROSOFT DYNAMICS AX 2012 R2 Estes terms de licença representam um cntrat ( cntrat ) entre a Micrsft Crpratin (u, dependend d seu lcal de dmicíli, uma de suas

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versã 0.0 25/10/2010 Sumári 1 Objetivs... 3 2 Cnceits... 3 3 Referências... 3 4 Princípis... 3 5 Diretrizes d Prcess... 4 6 Respnsabilidades... 5 7

Leia mais

EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA. Seleção de Bolsistas para o Programa de Bolsa Socioeconômica para o período de 2014

EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA. Seleção de Bolsistas para o Programa de Bolsa Socioeconômica para o período de 2014 EDITAL BOLSA SOCIOECONÔMICA Seleçã de Blsistas para Prgrama de Blsa Sciecnômica para períd de 2014 O Reitr d Centr Universitári Tled Unitled, ns terms d Regulament aprvad pel CONSEPE, cm vistas à seleçã

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

CERTIFICAÇÃO DE RESPONSABILIDADE AMBIENTAL Pól Mveleir de Arapngas PR Revisã: 00 Pól Mveleir de Arapngas PR Revisã: 01 TERMOS DE USO DO ECOSELO EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL PELA ELABORAÇÃO DESTE DOCUMENTO: Irineu Antni Brrasca Presidente d CETEC

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DO PORTO C e n t r d e I n f r m á t i c a NORMAS DE UTILIZAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA A FMUP dispõe de salas e labratóris de infrmática gerids pel Centr

Leia mais

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade)

Legenda da Mensagem de Resposta à Verificação de Elegibilidade (respostaelegibilidade) Legenda da Mensagem de Respsta à Verificaçã de Elegibilidade (respstaelegibilidade) Mensagem : Respta à verificaçã de elegibilidade (respstaelegibilidade) - Flux : Operadra para Prestadr Códig da mensagem

Leia mais

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DE REDES E CRONOGRAMAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DE REDES E CRONOGRAMAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2 1 / 5 SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2 2.1.1 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO CRONOGRAMA DE BARRAS TIPO GANTT:...2 2.1.2 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA 1. Intrduçã e Objetivs a) O Cncurs de Ideias OESTECIM a minha empresa pretende ptenciar apareciment de prjets invadres na regiã d Oeste sempre numa perspetiva de desenvlviment ecnómic e scial. b) O Cncurs

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30) UNIP Brasília - Crdenaçã CG/CW/GR/AD Senhres Aluns, Seguem infrmações imprtantes sbre PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Prjet Integrad Multidisciplinar) sã prjets brigatóris realizads els aluns ds curss de graduaçã

Leia mais

Glossário das Metas Prioritárias 2010 Versão 1.2.14 Agosto/2010

Glossário das Metas Prioritárias 2010 Versão 1.2.14 Agosto/2010 Meta Priritária 5 Implantar métd de gerenciament de rtinas (gestã de prcesss de trabalh) em pel mens 50% das unidades judiciárias de 1º grau. Esclareciment da Meta Nã estã sujeits a esta meta s tribunais

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 DISPOSIÇÕES GERAIS A campanha d Dia Mundial de Cmbate à Plimielite (também cnhecida cm paralisia infantil), celebrad n dia 24 de utubr,

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2015 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 2.1. Organgrama... 4 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3.

Leia mais

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema.

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema. Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica de Medicaments Revisã 2 Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da Prescriçã Eletrónica de Medicaments

Leia mais

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager!

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager! WEB MANAGER Cnhecend Web Manager! O Web Manager é uma pdersa ferramenta para gestã de Sites, prtais, intranets, extranets e htsites. Cm ela é pssível gerenciar ttalmente seus ambientes web. Integrad ttalmente

Leia mais

INFORMATIVO. Assunto: Informações sobre o Programa Banda Larga nas Escolas, listagem de previsão de instalação do 2 o trimestre de 2010.

INFORMATIVO. Assunto: Informações sobre o Programa Banda Larga nas Escolas, listagem de previsão de instalação do 2 o trimestre de 2010. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Esplanada ds Ministéris, Blc L, Ed. Sede, 1º andar, Sala 119 Asa Nrte Brasília/DF - CEP: 70047-900 INFORMATIVO Brasília, 02 de març de 2010. Assunt:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DE GESTÃO 1 Sumári I. O Estági em Gestã...3 II. O Estági curricular...4 III. Acmpanhament e avaliaçã...5 IV. Mdels de Plan de Atividades e de Relatóri...5

Leia mais

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA VERSÃO Eikn Dcuments 2007 Service Pack 5 (2.9.5) Fevereir de 2010 DATA DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO Sftware para implantaçã de sistemas em GED / ECM (Gerenciament Eletrônic

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

Regulamento do programa de bolsas de estudos

Regulamento do programa de bolsas de estudos Regulament d prgrama de blsas de estuds Unidades Ri de Janeir e Sã Paul Data de publicaçã: 13/05/2015 Regulament válid até 30/08/2015 1 1. Sbre prgrama Através de um prcess seletiv, prgrama de blsas de

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

Faculdade de Tecnologia SENAI Florianópolis e Faculdade de Tecnologia SENAI Jaraguá do Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Faculdade de Tecnlgia SENAI Flrianóplis e Faculdade de Tecnlgia SENAI Jaraguá d Sul EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Pós-Graduaçã Lat Sensu MBA em Gestã de Prjets A Faculdade de Tecnlgia SENAI/SC em Flrianóplis

Leia mais

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento Aliança Estratégica cm a Delta Dezembr, 2011 Uma Cnsistente História de Investiment 1 Agenda Resum da Operaçã 1 Benefícis da Operaçã 2 2 Disclaimer O material a seguir é uma apresentaçã cnfidencial cntend

Leia mais

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s)

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s) Prpsta Prjet: Data 25/05/2005 Respnsável Autr (s) Dc ID Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes Lcalizaçã Versã d Template

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO

CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO Cnteúd prgramátic CURSO PREPARATÓRIO PARA CERTIFICAÇÃO Este é cnteúd prgramátic d curs preparatóri n nv prgrama CDO-0001 para a certificaçã CmpTIA CDIA+. CONCEITUAL ECM Apresentaçã ds cnceits envlvids

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

Supply Chain Game. EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autor: Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves

Supply Chain Game. EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autor: Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves Supply Chain Game EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autr: Prf. Dr. Daniel Bertli Gnçalves Exercíci Prátic Simuland Cadeias de Supriments v2.0 Lcal: em sala de aula Material Necessári:

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. Brasília/DF neste ato legalmente representado por sua Ordenadora de Despesas, Senhora SÔNIA

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO. Brasília/DF neste ato legalmente representado por sua Ordenadora de Despesas, Senhora SÔNIA TERMO DE CONTRATO CNMP N. 003 / 2010 PutlIced tle 30 CI II d OS. / 0 21/4900 J,(108,Lt.tt_ CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO E A PESSOA JURÍDICA

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 Flrianóplis, 25 de janeir de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 1) Cnsiderações Gerais: A Federaçã Nacinal ds Estudantes de Engenharia Civil

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO

PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO REGULAMENTO 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O PRÊMIO NA CATEGORIA DE JORNALISMO tem cm bjetiv premiar matérias veiculadas na imprensa nacinal relativas a temas ligads

Leia mais

GESTÃO DE LABORATÓRIOS

GESTÃO DE LABORATÓRIOS Seminári Luanda, 26,27,28,29 e 30 de Mai de 2014 - Htel **** Guia Prática GESTÃO DE LABORATÓRIOS Finanças Assegure uma gestã eficaz de tdas as áreas 40 hras de Frmaçã Especializada Cnceits ecnómic-financeirs

Leia mais

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO:

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3.1 MANUTENÇÃO CORRETIVA A manutençã crretiva é a frma mais óbvia e mais primária de manutençã; pde sintetizar-se pel cicl "quebra-repara", u seja, repar ds equipaments após a avaria.

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5

Agenda: 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 3 2015 Sage Software, Inc. All rights reserved. 2/1/2016 5 Agenda: Event Sage AEBB Legislaçã inventári permanente (reduçã ds limites) Cnfigurações inventári permanente (ligaçã à CTB) O inventári a 31 de dezembr (imprtância d cntrl stcks, sage inventáris cntagem

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL

MANUAL DE PROCEDIMENTOS REALIZAR MANUTENÇÃO PREDIAL Códig: MAP-DILOG-002 Versã: 00 Data de Emissã: 01/01/2013 Elabrad pr: Gerência de Instalações Aprvad pr: Diretria de Lgística 1 OBJETIVO Estabelecer cicl d prcess para a manutençã predial crretiva e preventiva,

Leia mais

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira A atuaçã d Síndic Prfissinal é a busca d plen funcinament d cndmíni Manuel Pereira Missã e Atividades Habilidade - Cnhecems prfundamente a rtina ds cndmínis e seus prblemas administrativs. A atuaçã é feita

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD Parecer Cnsultria Tributária Segments Escrituraçã Cntábil Digital ECD 23/12/2013 Parecer Cnsultria Tributária Segments Títul d dcument Sumári Sumári... 2 1. Questã... 3 2. Nrmas Apresentadas Pel Cliente...

Leia mais

2. Condições a Observar pelas Empresas Beneficiárias. Síntese dos termos e condições gerais da Linha de Crédito PME Crescimento. Condições genéricas:

2. Condições a Observar pelas Empresas Beneficiárias. Síntese dos termos e condições gerais da Linha de Crédito PME Crescimento. Condições genéricas: 2. Cndições a Observar pelas Empresas Beneficiárias Síntese ds terms e cndições gerais da Linha de Crédit PME Cresciment ( presente dcument identifica as principais características da Linha de Crédit PME

Leia mais