AGO / 14 FOUNDATION D F I M P

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AGO / 14 FOUNDATION D F I 3 0 2 M P"

Transcrição

1 AGO / 14 FOUNDATION D F I M P

2 smar Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão disponíveis em nosso site. web:

3 Prevenindo Descargas Eletrostáticas PREVENINDO DESCARGAS ELETROSTÁTICAS ATENÇÃO Descargas eletrostáticas podem danificar componentes eletrônicos semicondutores presentes nas placas de circuitos impressos. Em geral, ocorrem quando esses componentes ou os pinos dos conectores dos módulos e racks são tocados, sem a utilização de equipamentos de prevenção de descargas eletrostáticas. Recomendam-se os seguintes procedimentos: Antes de manusear os módulos e racks descarregar a carga eletrostática presente no corpo através de pulseiras próprias ou mesmo tocando objetos que estejam aterrados; Evite o toque em componentes eletrônicos ou nos pinos dos conectores de racks e módulos. III

4 DFI302 Manual do Usuário AGO/14 - A IV

5 Introdução INTRODUÇÃO Estrutura do manual do DFI302 O DFI302 é um componente de hardware multifunção integrado ao SYSTEM302 que incorpora o que há de mais atualizado em hardware e software para gerenciar, monitorar, controlar, manter e operar uma planta industrial. Uma vez instalado, o DFI302 executa a maioria das funções exigidas pelo sistema de controle, resultando em um número reduzido de componentes adicionais. Estas são algumas características do DFI302: Parte integrante do SYSTEM302; Unidade totalmente integrada com as funções de interface, linking device, bridge, controlador, gateway, fonte de alimentação para Fieldbus e subsistema de E/S distribuído. Interoperável com instrumentos e softwares de diferentes fabricantes devido à utilização de padrões abertos como FOUNDATION fieldbus e OPC. Conecta-se a equipamentos já existentes através de módulos E/S convencionais e comunicação Modbus via RS -232 ou Ethernet. Redundância em vários níveis e prevenção à falhas para maior segurança e ininterrupção da operação; Arquitetura limpa baseada em tecnologia de componentes. Alta capacidade de transferência de dados entre chão de fábrica e rede corporativa. Para obter as informações sobre a plataforma de automação DFI302 de forma mais rápida, o manual do usuário pode ser obtido separadamente por assuntos de forma online, diretamente no site conforme partes A até M. São elas: A Instalação e configuração básica Nesta parte encontram-se todas as informações básicas e gerais sobre a instalação dos controladores, racks, módulos de E/S, configuração de IP, servidores OPC, atualização de firmware, tipos de projetos e informações gerais sobre adição de blocos funcionais e flexíveis. Aqui também podem ser encontradas informações para solucionar eventuais problemas, o FSR (Formulário para Solicitação de Revisão) e o termo de garantia dos produtos adquiridos. É formada pelas seguintes seções: Visão geral Instalando Configurando Configurando os servidores OPC Configurando estratégias Adicionando blocos funcionais Adicionando lógica usando blocos funcionais flexíveis Adicionando módulos de E/S Instalando racks e seus acessórios Troubleshooting Apêndice (FSR) B Especificações Técnicas Nesta parte encontram-se todas as especificações técnicas dos componentes de hardware da plataforma DFI302. São eles: Controladores DF51, DF62, DF63, DF73, DF79, DF81, DF89, DF95, DF97 e DF100. Cabos Ethernet, seriais e para interligação de racks. Fontes de alimentação DF50, DF49/53, DF52/60, DF56 e DF87 Barreira de segurança intrínseca DF47-12 e DF47-17 Interfaces DF58 e DF61 V

6 DFI302 Manual do Usuário AGO/14 - A É formada pelas seguintes seções: Especificações técnicas para os controladores Especificações para os cabos Adicionando fontes de alimentação Adicionado interfaces C Modbus Nesta parte encontram-se as informações para integrar sistemas que utilizam o protocolo Modbus à plataforma de automação DFI302. É formada pela seguinte seção: Adicionando Modbus D Plataforma DF51 Nesta parte encontram-se informações para criar uma estratégia de controle e sistemas redundantes que utilizam o DF51 como controlador. Aqui são encontradas informações sobre arquitetura de um sistema redundante e sua configuração, tanto redundância hot standby quanto redundância LAS. É formada pelas seguintes seções: Criando uma estratégia fieldbus usando o DF51 Adicionando redundância ao controlador DF51 E Plataforma DF65 Nesta parte encontram-se informações sobre o uso do coprocessador lógico DF65 que conectado ao DF51 (controlador da plataforma de automação DFI302) adiciona a este maiores capacidades de controle discreto. A lógica ladder e os blocos funcionais do coprocessador auxiliam e aceleram o controle de um sistema Fieldbus. É formada pela seguinte seção: Adicionando configuração lógica usando módulos coprocessadores F Configurando estratégias com os controladores HSE/FF Nesta parte encontram-se informações para criar estratégias de controle que utilizam o DF62 ou o DF63 como controladores. É formada pela seguinte seção: Criando uma estratégia FOUNDATION fieldbus usando o DF62/DF63 G - Configurando estratégias com os controladores HSE/PROFIBUS Nesta parte encontram-se informações para criar estratégias de controle que utilizam o DF73, DF95 ou DF97 como controladores. O DF73 é o controlador HSE/Profibus-DP com 2 portas Ethernet 100 Mbps e 1canal Profibus DP. O DF95 é o controlador HSE/Profibus com 2 portas Ethernet 100 Mbps, 1 porta serial, 2 portas Profibus PA e 1 canal Profibus DP. O DF97 é o controlador HSE/Profibus com 2 portas Ethernet 100 Mbps, 1 porta serial, 4 portas Profibus PA e 1 canal Profibus DP. O arquivo é formado pela seguinte seção: Criando uma configuração usando o DF73, DF95 ou DF97 VI

7 Introdução H - Configurando estratégias com os controladores HSE/DeviceNet Nesta parte encontram-se informações para criar estratégias de controle que utilizam o DF79 como controlador. O DF79 é o controlador HSE/DeviceNet com 2 portas Ethernet 100 Mbps e 1canal DeviceNet. É formada pela seguinte seção: Criando uma configuração DeviceNet usando o DF79 I - Configurando estratégias com os controladores HSE/ASi Nesta parte encontram-se informações para criar estratégias de controle que utilizam o DF81 como controlador. O DF81 é o controlador HSE/AS-i com 2 portas Ethernet 100 Mbps e 2 canais AS-i. É formada pela seguinte seção: Criando uma configuração AS-i usando o DF81 J - Configurando estratégias com os controladores Modbus Nesta parte encontram-se informações para criar estratégias de controle que utilizam o DF89 como controlador. O DF89 é o controlador HSE/Modbus com 2 portas Ethernet 100 Mbps e 1 porta RS-232/RS-485 Modbus RTU. É formada pela seguinte seção: Criando uma configuração Modbus usando o DF89 K - Configurando estratégias com os controladores HSE/WirelessHART Nesta parte encontram-se informações para criar estratégias de controle que utilizam o DF100 como controlador. O DF100 é o controlador HSE/WirelessHART com 2 portas Ethernet 100 Mbps, 1 porta RS-485 e 1 canal WirelessHART. É formada pela seguinte seção: Criando uma estratégia FOUNDATION fieldbus usando o DF100 L Redundância De forma a atender aos requisitos de tolerância a falhas, alta disponibilidade e segurança do processo industrial, os controladores DF62, DF63, DF73, DF75 e DF89 trabalham com a estratégia de redundância Hot Standby. Nesta parte serão encontradas informações sobre como instalar e configurar adequadamente o sistema redundante utilizando estes controladores. É formada pelas seguintes seções: Adicionando redundância aos controladores DFI302 HSE VII

8 DFI302 Manual do Usuário AGO/14 - A Adicionando redundância com módulos de entrada e saída redundantes R-Series M Módulos de entrada/saída convencionais e redundantes Existem muitos tipos de módulos de entrada/saída disponíveis para a plataforma de automação DFI302, para atender a uma grande faixa de aplicações na indústria de controle de processo e automação. Os tipos disponíveis são: - Entradas e saídas discretas - Entradas e saídas discretas combinadas - Entradas pulsadas - Entradas e saídas analógicas - Entradas e Saídas HART - Entradas e Saídas redundantes O Manual dos Módulos de Entradas e Saídas Digitais e Analógicas do DFI302 possui todas as informações necessárias. Esta parte do manual pode ser obtida através do download do arquivo MESDAMP.pdf. N - Interfaces para painéis Com as interfaces para painéis da Smar é possível eliminar o árduo trabalho de confecção de cabos, fixação de anilhas e montagem de borneiras. Basta encaixar a interface no trilho DIN e conectar o cabo. É fácil e rápido! As interfaces estão disponíveis com várias funcionalidades que irão atender a sua aplicação. Elas foram projetadas para os módulos de entrada/saída da Smar. O manual Interfaces para Painéis inclui todas as informações necessárias. Esta parte do manual pode ser obtida através do download do arquivo ITFPANELMP.pdf. VIII

9 Índice ÍNDICE SEÇÃO 1 - VISÃO GERAL MÓDULOS DISPONÍVEIS PARA O SISTEMA DFI PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS ARQUITETURA DISTRIBUÍDA ALTA CONFIABILIDADE CONFIGURAÇÃO SUPERVISÃO INTEGRAÇÃO DO SISTEMA REDUNDÂNCIA EXPANSÍVEL SEÇÃO 2 - INSTALANDO RACKS, CABOS E ACESSÓRIOS DO SISTEMA DFI INSTALANDO A BASE DO SISTEMA COM OS RACKS DF92 E DF INSTALANDO OS RACKS - DF92 E DF INSTALANDO OS FLAT CABLES DE EXPANSÃO - DF101, DF102, DF103, DF104 E DF PROTETOR DE FLAT CABLES INSTALANDO O TERMINADOR NO IMB - DF2 OU DF EXPANDINDO A ALIMENTAÇÃO DO SISTEMA - DF90 E DF RECURSOS DE DIAGNÓSTICO INSTALANDO A BASE DO SISTEMA COM OS RACKS DF1A E DF ENCAIXE DO RACK AO TRILHO DIN ADICIONANDO RACKS DICAS PARA A MONTAGEM MELHORANDO O SINAL DE TERRA DO DFI302 (RACKS DF1A E DF78) RACKS NÃO-ADJACENTES RACKS ADJACENTES INSTALANDO OS MÓDULOS NO RACK INSTALANDO O HARDWARE UTILIZANDO O CONTROLADOR DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF62 E /OU DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF UTILIZANDO O CONTROLADOR DF DESENHOS DIMENSIONAIS DOS RACKS DF1A E MÓDULOS DESENHOS DIMENSIONAIS DOS RACKS DF93 E MÓDULOS DESENHOS DIMENSIONAIS DO DF INSTALANDO O STUDIO OBTENDO A LICENÇA PARA OS SERVERS DO DFI SEÇÃO 3 - CONFIGURANDO CONFIGURAÇÃO DO DFI OLESERVER E HSE OLESERVER CONECTANDO O DFI302 À SUB-REDE ATUALIZANDO O FIRMWARE DFI DOWNLOAD CLASSIC BATCH DOWNLOAD ALTERANDO O ENDEREÇO DE IP ALTERANDO O IP DO CONTROLADOR CONFIGURANDO RTC SEÇÃO 4 - CONFIGURANDO OS SERVIDORES OPC INTRODUÇÃO ARQUITETURA CLIENTE / SERVIDOR VIA OPC BASEADO NA PLATAFORMA WIN IX

10 DFI302 Manual do Usuário AGO/14 - A X CONFORMIDADE OPC OLE PARA CONFIGURAÇÃO FIELDBUS (OFC) OPC OLE FOR PROCESS CONTROL VISÃO GERAL SERVIDORES LOCAIS E SERVIDORES REMOTOS CONFIGURAÇÃO MÍNIMA DO DCOM CLIENTE E SERVIDOR EXECUTANDO NA MESMA MÁQUINA CLIENTE E SERVIDOR EXECUTANDO EM MÁQUINAS DIFERENTES CRIANDO CONEXÃO CLIENTE/SERVIDOR NO WINDOWS 2000 COM SEGURANÇA PARA USUÁRIOS ESPECÍFICOS CRIANDO CONEXÃO CLIENTE/SERVIDOR NO WINDOWS 2000 SEM SEGURANÇA PARA USUÁRIOS ESPECÍFICOS CONFIGURAÇÕES ESPECÍFICAS PARA WINDOWS XP PROFESSIONAL E WINDOWS SERVER CONFIGURAÇÕES PARA WINDOWS XP PROFESSIONAL COM SERVICE PACK 2 E WINDOWS SERVER 2003 COM SERVICE PACK 1 COM SEGURANÇA PARA USUÁRIOS ESPECÍFICOS CONFIGURAÇÕES PARA WINDOWS XP PROFESSIONAL COM SERVICE PACK 2 E WINDOWS SERVER 2003 COM SERVICE PACK 1 SEM SEGURANÇA PARA USUÁRIOS ESPECÍFICOS CONFIGURANDO O FIREWALL DO WINDOWS DETALHES SOBRE DFI OLE SERVER DETALHES SOBRE HSE OLE SERVER DETALHES SOBRE A&E OPC SERVER DETALHES SOBRE HDA OPC SERVER DEFINIÇÃO DE EQUIPAMENTOS HSE INFORMAÇÃO PARA CONFIGURAÇÃO DO FIREWALL CONFIGURAÇÃO DO SMAROLESERVER.INI UPLOAD DE TOPOLOGIA APLICAÇÃO SMAR SERVER MANAGER OTIMIZANDO O ACESSO DO DF51 ÀS SUB-REDES HABILITANDO O SINCRONISMO POR SNTP HABILITANDO O SINCRONISMO POR SNTP NO DF HABILITANDO O SINCRONISMO POR SNTP NOS CONTROLADORES DF62, DF63, DF73, DF75, DF79, DF81, DF89, DF95, DF97 E DF SEÇÃO 5 - CONFIGURANDO ESTRATÉGIAS INTRODUÇÃO TIPOS DE ÁREAS AREA HSE AREA PREDEFINED AREA STRATEGY TEMPLATE DEVICE TEMPLATE BRIDGE TEMPLATE CONTROLLER TEMPLATE SEÇÃO 6 - ADICIONANDO BLOCOS FUNCIONAIS INTRODUÇÃO CRIANDO UM NOVO BLOCO RELACIONANDO O BLOCO AO EQUIPAMENTO SEÇÃO 7 - ADICIONANDO LÓGICA USANDO BLOCOS FUNCIONAIS FLEXÍVEIS (FFB 1131 FLEXIBLE FUNCTION BLOCKS) INTRODUÇÃO ÁREA COM FFB OTIMIZANDO AS JANELAS NO SYSCON DEFININDO OS PARÂMETROS DO FFB SEÇÃO 8 - ADICIONANDO MÓDULOS DE E/S INTRODUÇÃO PASSOS PARA CONFIGURAR MÓDULOS DE E/S RES RESOURCE BLOCK HCT HARDWARE CONFIGURATION TRANSDUCER

11 Índice TEMP TRANSDUTOR DE TEMPERATURA TBH RIO HART TRANSDUCER BLOCK CRIANDO BLOCOS FUNCIONAIS CONFIGURAÇÃO DO PARÂMETRO CHANNEL FORMATO DE ESPECIFICAÇÃO DE MÓDULO SEÇÃO 9 - INSTALANDO RACKS DF1A RACK COM 4 SLOTS DESCRIÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DF78 - RACK COM 4 SLOTS PARA CPUS REDUNDANTES DESCRIÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DF93 - RACK COM 4 SLOTS (COM DIAGNÓSTICO) DESCRIÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DF92 - RACK COM 4 SLOTS PARA CPUS REDUNDANTES (COM SUPORTE A DIAGNÓSTICO) DESCRIÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SEÇÃO 10 - SOLUCIONANDO PROBLEMAS QUANDO USAR OS PROCEDIMENTOS DE FACTORY INIT/RESET SEÇÃO 11 - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA OS CONTROLADORES ESPECIFICAÇÕES DO DFI ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS UTILIZANDO O RELÉ DE FALHA JUMPERS EXISTENTES NA PLACA CONSIDERAÇÕES SOBRE LIMITES NO FIELDBUS CONSIDERAÇÕES SOBRE LIMITES NA SUPERVISÃO CONSIDERAÇÕES SOBRE LIMITES NO MODBUS ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES PARA O MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM FOUNDATION FIELDBUS CONTROLE DISCRETO USO DO FLEXIBLE FUNCTION BLOCK VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CERTIFICAÇÃO ELÉTRICA LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES PARA O MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM FOUNDATION FIELDBUS CONTROLE DISCRETO VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CERTIFICAÇÃO ELÉTRICA LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES DO MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM PROFIBUS CONTROLE DISCRETO VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CERTIFICAÇÕES ELÉTRICAS XI

12 DFI302 Manual do Usuário AGO/14 - A XII LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES PARA O MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM FOUNDATION TM FIELDBUS CONTROLE DISCRETO USO DO FLEXIBLE FUNCTION BLOCK VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CERTIFICAÇÃO ELÉTRICA LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES DO MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM DEVICENET CONTROLE DISCRETO VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CERTIFICAÇÕES ELÉTRICAS LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES PARA O MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM AS-I CONTROLE DISCRETO USO DO BLOCO FUNCIONAL FLEXÍVEL VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CERTIFICAÇÕES ELÉTRICAS LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES PARA O MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM FOUNDATION FIELDBUS CONTROLE DISCRETO USO DO FLEXIBLE FUNCTION BLOCK VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CERTIFICAÇÃO ELÉTRICA LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES DO MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM PROFIBUS CONTROLE DISCRETO VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO CARACTERÍSTICAS E LIMITES DO MÓDULO CONTROLE CONTÍNUO COM PROFIBUS CONTROLE DISCRETO VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LEDS DE INDICAÇÃO ESPECIFICAÇÕES PARA O DF CÓDIGO DO PEDIDO DESCRIÇÃO

13 Índice CARACTERÍSTICAS GERAIS E LIMITES CONTROLE CONTÍNUO COM FOUNDATION FIELDBUS USO DOS BLOCOS FUNCIONAIS E TRANSDUTORES HSE WIO VERSÕES DE FIRMWARE E DEVICE REVISION ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LEDS DE INDICAÇÃO LEDS RELACIONADOS AO GERENTE WIRELESSHART CONFIGURAÇÕES DE HARDWARE SEÇÃO 12 - ESPECIFICAÇÕES PARA OS CABOS ESPECIFICAÇÃO DO CABO ETHERNET DF54/DF ESPECIFICAÇÃO DO CABO SERIAL DF DF DF DF CABOS PARA INTERLIGAÇÃO DE RACKS E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA FLAT CABLES DE EXPANSÃO PARA A BASE DO SISTEMA COM DF92 E DF PROTETOR DE FLAT CABLES CABO DF SEÇÃO 13 - ADICIONANDO FONTES DE ALIMENTAÇÃO INTRODUÇÃO DF50 - MÓDULO FONTE DE ALIMENTAÇÃO PARA O BACKPLANE (REDUNDANTE) DESCRIÇÃO INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DF56 MÓDULO FONTE DE ALIMENTAÇÃO PARA O BACKPLANE (REDUNDANTE) DESCRIÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DF87 MÓDULO FONTE DE ALIMENTAÇÃO PARA O BACKPLANE (5A, REDUNDANTE, COM DIAGNÓSTICO) DESCRIÇÃO CONFIGURAÇÃO E INSTALAÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LEDS DE DIAGNÓSTICO CÁLCULO DO CONSUMO DE ENERGIA POSICIONAMENTO DAS FONTES DE ALIMENTAÇÃO E DOS RACKS PARA SISTEMAS QUE UTILIZAM OS RACKS DF92 E DF93, JUNTO COM O DF90 E DF PARA SISTEMAS QUE UTILIZAM OS RACKS DF78 E DF1A (SISTEMAS LEGADOS) DIAGNÓSTICO DE FALHA NO IMB CONDIÇÕES QUE PODEM CAUSAR O IMB FAULT STATE DF52 / DF60 MÓDULO FONTE DE ALIMENTAÇÃO PARA FIELDBUS DESCRIÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DF53/DF98 MÓDULO DE IMPEDÂNCIA PARA O FIELDBUS DESCRIÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS INSTALAÇÃO MANUTENÇÃO E DETECÇÃO DE PROBLEMAS DF47-12 E DF47-17 BARREIRAS DE SEGURANÇA INTRÍNSECA DESCRIÇÃO INSTALAÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS INFORMAÇÕES SOBRE CERTIFICAÇÕES APROVAÇÕES PARA ÁREAS CLASSIFICADAS ETIQUETAS DE IDENTIFICAÇÃO E DESENHOS CONTROLADOS DF47-12 BARREIRA DE SEGURANÇA INTRÍNSECA PARA FIELDBUS DF BARREIRA DE SEGURANÇA INTRÍNSECA PARA FIELDBUS XIII

14 DFI302 Manual do Usuário AGO/14 - A SEÇÃO 14 - ADICIONANDO INTERFACES INTRODUÇÃO DF58 INTERFACE RS-232/RS DESCRIÇÃO AJUSTES DA INTERFACE CONECTORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DF61 ETHERNET SWITCH 10/100 MBPS DESCRIÇÃO SEÇÃO 15 - ADICIONANDO MODBUS INTRODUÇÃO PASSOS PARA CONFIGURAR O MODBUS MBCF - DESCRIÇÃO DOS PARÂMETROS DO BLOCO MBCS (MODBUS CONTROL SLAVE) ESCRAVO DE CONTROLE MODBUS DESCRIÇÃO DOS PARÂMETROS MBSS (MODBUS SUPERVISION SLAVE) ESCRAVO DE SUPERVISÃO MODBUS DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS TIPO DE DADOS E ESTRUTURAS SUPORTADAS PELO MBSS MBCM (MODBUS CONTROL MASTER) MESTRE DE CONTROLE MODBUS DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS MBSM (MODBUS SUPERVISION MASTER) - MESTRE DE SUPERVISÃO MODBUS DESCRIÇÃO DE PARÂMETROS ENDEREÇOS MODBUS DO ESCRAVO COMANDOS MODBUS CONVERSÃO DE ESCALA REDUNDÂNCIA E MODBUS UTILIZANDO MODBUS NOS CONTROLADORES DF73, DF75, DF79, DF81, DF89, DF95 E DF DESCRIÇÃO DOS PARÂMETROS SOLUCIONANDO PROBLEMAS SEÇÃO 16 - CRIANDO UMA ESTRATÉGIA FIELDBUS USANDO O DF INTRODUÇÃO PROJ_DF INICIANDO UMA ÁREA PROJETO DA PLANTA FÍSICA ORGANIZANDO A JANELA DO FIELDBUS ADICIONANDO BRIDGES ADICIONANDO EQUIPAMENTOS FIELDBUS ADICIONANDO OS BLOCOS FUNCIONAIS CRIANDO NOVAS PROCESS CELLS CRIANDO UM CONTROL MODULE (FBAPPLICATION) INSERINDO OS BLOCOS NO CONTROL MODULE CONFIGURANDO A ESTRATÉGIA DE CONTROLE ADICIONANDO BLOCOS À JANELA STRATEGY INTERLIGANDO OS BLOCOS FAZENDO A CARACTERIZAÇÃO DOS BLOCOS OTIMIZANDO A SUPERVISÃO TEMPO DE BACKGROUND MVC (MULTIPLE VARIABLE CONTAINERS) TEMPO DE SUPERVISÃO TEMPO DE ATUALIZAÇÃO TAXA DE ATUALIZAÇÃO OPC SEÇÃO 17 - ADICIONANDO REDUNDÂNCIA AO CONTROLADOR DF INTRODUÇÃO REDUNDÂNCIA HOT STANDBY REDUNDÂNCIA LINK ACTIVE SCHEDULER (LAS) ARQUITETURA DE UM SISTEMA REDUNDANTE PRÉ-REQUISITOS DO SISTEMA CONFIGURANDO REDUNDÂNCIA HOT STANDBY CONFIGURANDO O SISTEMA PELA PRIMEIRA VEZ XIV TROCANDO A CONFIGURAÇÃO

15 Índice SUBSTITUIÇÃO DE UM MÓDULO COM FALHA CORREÇÃO DE UMA FALHA DE CABO H ATUALIZAÇÃO DO FIRMWARE SEM INTERRUPÇÃO DO PROCESSO ADIÇÃO DE REDUNDÂNCIA EM UM SISTEMA EM OPERAÇÃO CONFIGURANDO REDUNDÂNCIA LAS CONFIGURANDO O SISTEMA PELA PRIMEIRA VEZ SUBSTITUIÇÃO DE UM MÓDULO ACTIVE COM FALHA SUBSTITUIÇÃO DE UM MÓDULO BACKUP COM FALHA COLOCANDO O SISTEMA EM OPERAÇÃO APÓS UMA FALHA GERAL DE ENERGIA CORREÇÃO DE UMA FALHA DE CABO H ATUALIZAÇÃO DO FIRMWARE SEM INTERRUPÇÃO DO PROCESSO SEÇÃO 18 - ADICIONANDO CONFIGURAÇÃO LÓGICA USANDO MÓDULOS COPROCESSADORES INTRODUÇÃO CONFIGURAÇÃO DO DF CONFIGURAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SERIAL CAMADA FÍSICA E TIME OUT ALTERANDO AS CONFIGURAÇÕES DE COMUNICAÇÃO DO DF DOWNLOAD DA CONFIGURAÇÃO LÓGICA CONFIGURANDO OS BLOCOS MODBUS NO DF SUPERVISIONANDO DADOS DO COPROCESSADOR DF65 ATRAVÉS DO BLOCO MBSM TROCA DE DADOS ENTRE COPROCESSADOR DF65 E O DF51 ATRAVÉS DO BLOCO MBCM EXEMPLO DE COMUNICAÇÃO ENTRE DF51 E DF65 COM LÓGICA LADDER RESUMO DE COMO CONFIGURAR A COMUNICAÇÃO E TROCA DE DADOS ENTRE DF65 E DF DF65 - MÓDULO COPROCESSADOR DESCRIÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CANAIS DE COMUNICAÇÃO BAUD RATE DA COMUNICAÇÃO E ENDEREÇO DO DEVICE MODOS DE OPERAÇÃO DF65 COM TRÊS CANAIS MODBUS RTU DF65 MESTRE EM UM SISTEMA COM E/S REMOTA FACTORY INIT DF66 - INTERFACE DE COMUNICAÇÃO DE E/S REMOTA DESCRIÇÃO ADICIONANDO UNIDADE DE E/S REMOTA ARQUITETURA DE E/S REMOTA AJUSTE DO BAUD RATE E DOS ENDEREÇOS DF65R/DF65ER MÓDULO COPROCESSADOR REDUNDANTE INTRODUÇÃO TERMINOLOGIA E DESCRIÇÕES INICIAIS ARQUITETURA SEQUÊNCIA DE POWER UP COMUNICAÇÃO COM OS MÓDULOS DE ENTRADA E SAÍDA REMOTA (RIO) LEDS PARA INDICAÇÃO DE STATUS SEÇÃO 19 - CRIANDO UMA ESTRATÉGIA FOUNDATION FIELDBUS USANDO O DF62/DF INTRODUÇÃO PROJ_DF INICIANDO UMA ÁREA PROJETO DA PLANTA FÍSICA ORGANIZANDO A JANELA DO FIELDBUS ADICIONANDO A BRIDGE ADICIONANDO EQUIPAMENTOS FIELDBUS ADICIONANDO OS BLOCOS FUNCIONAIS CRIANDO NOVAS PROCESS CELLS CRIANDO UM CONTROL MODULE INSERINDO BLOCOS NO CONTROL MODULE CONFIGURANDO A ESTRATÉGIA DE CONTROLE ADICIONANDO BLOCOS NA JANELA STRATEGY INTERLIGANDO OS BLOCOS FAZENDO A CARACTERIZAÇÃO DOS BLOCOS XV

16 DFI302 Manual do Usuário AGO/14 - A XVI MACROCYLE DO CANAL H TEMPO DE BACKGROUND SEÇÃO 20 - CRIANDO UMA CONFIGURAÇÃO PROFIBUS USANDO O DF73, DF95 OU DF INTRODUÇÃO PROJ_DF INICIANDO UMA ÁREA PROJETO DA PLANTA FÍSICA ORGANIZANDO A JANELA DO FIELDBUS ADICIONANDO O CONTROLADOR ADICIONANDO EQUIPAMENTOS PROFIBUS INSERINDO EQUIPAMENTOS ESCRAVOS NÃO PRESENTES NA LISTA AVAILABLE DEVICES CONFIGURANDO OS EQUIPAMENTOS PROFIBUS MAPEANDO OS PONTOS DE IO PROFIBUS PARA SEREM UTILIZADOS NA LADDER MAPEANDO OS PONTOS DE IO PROFIBUS PARA SEREM UTILIZADOS EM BLOCOS FUNCIONAIS ADICIONANDO OUTROS BLOCOS FUNCIONAIS CRIANDO NOVAS PROCESS CELLS CRIANDO UM CONTROL MODULE INSERINDO BLOCOS NO CONTROL MODULE CONFIGURANDO A ESTRATÉGIA DE CONTROLE ADICIONANDO BLOCOS NA JANELA STRATEGY INTERLIGANDO OS BLOCOS FAZENDO A CARACTERIZAÇÃO DOS BLOCOS COMISSIONAMENTO E DOWNLOAD DA CONFIGURAÇÃO PARA O CONTROLADOR PROCEDIMENTO DE MANUTENÇÃO DO SYSTEM TEMPOS DA REDE PROFIBUS VALORES DEFAULT DA NORMA PROFIBUS VALORES RECOMENDADOS VALORES REQUERIDOS QUANDO HÁ USO DE EQUIPAMENTOS DE OUTROS FABRICANTES DIAGNÓSTICOS DA REDE DIAGNÓSTICO DA REDE USANDO O NETWORK CONFIGURATOR DIAGNÓSTICO ESTENDIDO NO NETWORK CONFIGURATOR SEÇÃO 21 - CRIANDO UMA CONFIGURAÇÃO DEVICENET USANDO O DF INTRODUÇÃO PROJ_DF INICIANDO UMA ÁREA PROJETO DA PLANTA FÍSICA ORGANIZANDO A JANELA DO FIELDBUS ADICIONANDO O CONTROLADOR ADICIONANDO EQUIPAMENTOS DEVICENET INSERINDO EQUIPAMENTOS ESCRAVOS NÃO PRESENTES NA LISTA AVAILABLE DEVICES CONFIGURANDO OS EQUIPAMENTOS DEVICENET MAPEANDO OS PONTOS DE E/S DEVICENET PARA SEREM UTILIZADOS NA LADDER MAPEANDO OS PONTOS DE E/S DEVICENET PARA SEREM UTILIZADOS EM BLOCOS FUNCIONAIS ADICIONANDO OUTROS BLOCOS FUNCIONAIS CRIANDO NOVOS PROCESS CELLS CRIANDO UM CONTROL MODULE INSERINDO BLOCOS NO CONTROL MODULE CONFIGURANDO A ESTRATÉGIA DE CONTROLE ADICIONANDO BLOCOS NA JANELA STRATEGY INTERLIGANDO OS BLOCOS FAZENDO A CARACTERIZAÇÃO DOS BLOCOS COMISSIONAMENTO E DOWNLOAD DA CONFIGURAÇÃO PARA O CONTROLADOR PROCEDIMENTO DE MANUTENÇÃO DO SYSTEM TÓPICOS AVANÇADOS DO DEVICENET CONFIGURAÇÃO DE MENSAGENS DE E/S NO NETWORK CONFIGURATOR COMUNICAÇÃO ONLINE DO NETWORK CONFIGURATOR COM O CONTROLADOR CONFIGURAÇÃO DE MENSAGEM EXPLÍCITA LEITURA/ESCRITA ONLINE DE PARÂMETROS DO ESCRAVO MUDANÇA DE ENDEREÇO VIA SOFTWARE HABILITANDO E DESABILITANDO UM EQUIPAMENTO DA CONFIGURAÇÃO DIAGNÓSTICO DA REDE DEVICENET DIAGNÓSTICO DA REDE USANDO O NETWORK CONFIGURATOR

17 Índice ERROS MAIS COMUNS DE COMISSIONAMENTO O AUTO-DETECTED DEVICES DIAGNÓSTICO DOS EQUIPAMENTOS ATRAVÉS DOS LEDS DOS EQUIPAMENTOS DIAGNÓSTICO ATRAVÉS DO BLOCO TRANSDUCER BLOCOS ESPECÍFICOS DO CONTROLADOR DEVICENET DEVICENET COMMUNICATION TRANSDUCER SEÇÃO 22 - CRIANDO UMA CONFIGURAÇÃO AS-I USANDO O DF INTRODUÇÃO PROJ_DF INICIANDO UMA ÁREA PROJETO DA PLANTA FÍSICA ORGANIZANDO A JANELA DO FIELDBUS ADICIONANDO O CONTROLADOR ADICIONANDO EQUIPAMENTOS AS-I INSERINDO EQUIPAMENTOS NA TOPOLOGIA REALIZANDO O UPLOAD DE EQUIPAMENTOS DETECTADOS INSERINDO NOVOS EQUIPAMENTOS AS-I NA LISTA PADRÃO CONFIGURANDO OS EQUIPAMENTOS AS-I MAPEANDO OS PONTOS DE IO AS-I PARA SEREM UTILIZADOS NA LADDER DIAGNÓSTICOS DA REDE DIAGNÓSTICO DA REDE USANDO O NETWORK CONFIGURATION TOOL DIAGNÓSTICO DA REDE USANDO O BLOCO TRANSDUCER DE COMUNICAÇÃO DIAGNÓSTICO DA REDE USANDO OS LEDS DO CONTROLADOR BLOCOS ESPECÍFICOS DO CONTROLADOR AS-I AS-I COMMUNICATION TRANSDUCER SEÇÃO 23 - CRIANDO UMA CONFIGURAÇÃO MODBUS USANDO O DF INTRODUÇÃO CRIANDO UMA ÁREA BÁSICA CONFIGURAÇÃO DO DF89 COMO MESTRE MODBUS SERIAL CONFIGURAÇÃO DA REDE MODBUS CONFIGURANDO OS EQUIPAMENTOS MODBUS EDITANDO AS PROPRIEDADES DO EQUIPAMENTO ADICIONANDO COMANDOS AO EQUIPAMENTO MAPEAMENTO DOS PONTOS MODBUS PARA LÓGICA DO SYSTEM CONFIGURAÇÃO DO DF89 COMO MESTRE MODBUS TCP CONFIGURANDO OS EQUIPAMENTOS MODBUS EDITANDO AS PROPRIEDADES E OS COMANDOS DO EQUIPAMENTO FAZENDO LÓGICA COM OS PONTOS DE E/S MODBUS MAPEANDO OS PONTOS MODBUS PARA SEREM UTILIZADOS NA LADDER MAPEANDO OS PONTOS MODBUS PARA SEREM UTILIZADOS EM BLOCOS FUNCIONAIS COMISSIONAMENTO E DOWNLOAD DA CONFIGURAÇÃO PARA O CONTROLADOR CONFIGURAÇÃO DO DF89 COMO ESCRAVO MODBUS CONFIGURAÇÃO DO DF89 SOMENTE COMO BYPASS MODBUS TÓPICOS AVANÇADOS DO MODBUS TIPOS DE DADOS SUPORTADOS SUPERVISÃO E CONTROLE USANDO DF TEMPO DE SCAN ENTRE COMANDOS OTIMIZAÇÃO DE COMANDOS HABILITANDO E DESABILITANDO UM EQUIPAMENTO DA CONFIGURAÇÃO COMUNICAÇÃO ONLINE DO NETWORK CONFIGURATOR COM O CONTROLADOR PROCEDIMENTO DE MANUTENÇÃO DO SYSTEM PARÂMETROS DO SMAR NETWORK CONFIGURATOR PARÂMETROS DO CANAL SERIAL PARÂMETROS DO CANAL TCP PARÂMETROS DO EQUIPAMENTO SERIAL PARÂMETROS DO EQUIPAMENTO TCP PARÂMETROS DOS COMANDOS DO EQUIPAMENTO (SERIAL OU TCP) BLOCOS ESPECÍFICOS DO CONTROLADOR DF MODBUS COMMUNICATION TRANSDUCER MODBUS SLAVE CONFIGURATION REDUNDÂNCIA E MODBUS XVII

18 DFI302 Manual do Usuário AGO/14 - A SEÇÃO 24 - CRIANDO UMA ESTRATÉGIA FOUNDATION FIELDBUS USANDO O DF INTRODUÇÃO PROJ_DF INICIANDO UMA ÁREA PROJETO DA PLANTA FÍSICA ORGANIZANDO A JANELA DO FIELDBUS ADICIONANDO O CONTROLADOR ADICIONANDO TRANSDUTORES E BLOCOS FUNCIONAIS HSE WIO ADICIONANDO BLOCOS FUNCIONAIS CONVENCIONAIS CRIANDO NOVAS PROCESS CELLS CRIANDO UM CONTROL MODULE INSERINDO BLOCOS NO CONTROL MODULE CONFIGURANDO A ESTRATÉGIA DE CONTROLE ADICIONANDO BLOCOS NA JANELA STRATEGY INTERLIGANDO OS BLOCOS FAZENDO A CARACTERIZAÇÃO DOS BLOCOS BLOCOS CONVENCIONAIS DO DF BLOCOS ESPECÍFICOS DO DF SUPORTE AO PROTOCOLO MODBUS CARACTERÍSTICAS SUPORTADAS MAPEAMENTO NATIVO MODBUS CENÁRIO COMBINADO SEÇÃO 25 - ADICIONANDO REDUNDÂNCIA AOS CONTROLADORES DFI302 HSE INTRODUÇÃO REDUNDÂNCIA HOT STANDBY PREPARANDO UM SISTEMA REDUNDANTE ARQUITETURAS DE REDE ETHERNET CONFIGURANDO O SERVER MANAGER E O SYSCON CANAIS DE SINCRONISMO CANAIS FOUNDATION FIELDBUS H ACESSO AO BARRAMENTO DE E/S FUNCIONAMENTO DA REDUNDÂNCIA HOT STANDBY INICIALIZAÇÃO DA REDUNDÂNCIA TRANSPARÊNCIA OPERACIONAL CONDIÇÕES QUE LEVAM A UM SWITCH OVER COMPORTAMENTO DO LED STANDBY PROCEDIMENTOS PARA A REDUNDÂNCIA HOT STANDBY CONFIGURANDO UM SISTEMA REDUNDANTE PELA PRIMEIRA VEZ TROCANDO A CONFIGURAÇÃO SUBSTITUIÇÃO DE UM MÓDULO CONTROLADOR COM FALHA ADICIONANDO CONTROLADORES REDUNDANTES A UM SISTEMA NÃO- REDUNDANTE ATUALIZAÇÃO DO FIRMWARE SEM INTERRUPÇÃO DO PROCESSO SOLUÇÃO DE PROBLEMAS SEÇÃO 26 - ADICIONANDO REDUNDÂNCIA COM MÓDULOS DE E/S REDUNDANTES INTRODUÇÃO R-SERIES CÓDIGOS DE PEDIDO VISÃO GERAL DO SISTEMA DE E/S REDUNDANTE R-SERIES ADICIONANDO OS MÓDULOS DE E/S R-SERIES A UM SISTEMA REDUNDANTE INICIANDO UMA ÁREA CRIANDO UMA LÓGICA A PARTIR DO BLOCO FFB CONFIGURANDO O HARDWARE NO LOGICVIEW FOR FFB CONFIGURANDO A IHM PARA ACESSAR DIAGNÓSTICOS DISPONÍVEIS EM OPC ANEXO A - FSR - FORMULÁRIO PARA SOLICITAÇÃO DE REVISÃO... A.1 XVIII

19 Seção 1 VISÃO GERAL 1.1

20 DFI302 Manual do Usuário AGO/14- A Módulos Disponíveis para o Sistema DFI302 Código DF51 DF62 DF63 DF65 DF65R DF65E DF65ER DF73 DF75 DF79 DF81 DF89 DF95 DF97 DF99 1 DF100 Código DF11 DF12 DF13 DF14 DF15 DF16 DF17 DF18 DF19 DF20 DF21 DF22 DF23 DF24 DF25 DF26 DF27 DF28 DF29 DF30 DF31 DF32 DF33 DF34 DF35 DF36 DF37 DF38 DF39 DF40 DF41 DF42 DF44 DF45 DF46 DF57 DF67 CONTROLADORES Descrição CPU DFI 1x10 Mbps, 4xH1 Controlador HSE/ FOUNDATION fieldbus Controlador HSE/ FOUNDATION fieldbus Coprocessador lógico Coprocessador lógico redundante Coprocessador lógico 52 kbytes Coprocessador lógico redundante 52 kbytes Controlador HSE/Profibus-DP Controlador HSE Controlador HSE/ DeviceNet Controlador HSE/AS-i Controlador HSE/Modbus Controlador HSE/Profibus com 2 portas Profibus PA e 1 canal Profibus DP Controlador HSE/Profibus com 4 portas Profibus PA e 1 canal Profibus DP Controlador HSE/WirelessHART para rack Controlador HSE/WirelessHART MÓDULOS DE E/S Descrição 2 Grupos de 8 Entradas Digitais de 24 Vdc - Dreno 2 Grupos de 8 Entradas Digitais de 48 Vdc Dreno 2 Grupos de 8 Entradas Digitais de 60 Vdc Dreno 2 Grupos de 8 Entradas Digitais de 125 Vdc Dreno 2 Grupos de 8 Entradas Digitais de 24 Vdc Fonte 2 Grupos de 4 Entradas Digitais de 120 Vac 2 Grupos de 4 Entradas Digitais de 240 Vac 2 Grupos de 8 Entradas Digitais de 120 Vac 2 Grupos de 8 Entradas Digitais de 240 Vac 1 Grupo de 8 Chaves Botão 1 Grupo de 16 Saídas Digitais de 24 Vdc - Dreno 2 Grupos de 8 Saídas Digitais de 24 Vdc - Fonte 2 Grupos de 4 Saídas Digitais de 120/240 Vac - Triac 2 Grupos de 8 Saídas Digitais de 120/240 Vac - Triac 2 Grupos de 4 Saídas a Relé NA 2 Grupos de 4 Saídas a Relé NF 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NA e 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NF 2 Grupos de 8 Saídas a Relé NA sem proteção RC 2 Grupos de 4 Saídas a Relé NA sem proteção RC 2 Grupos de 4 Saídas a Relé NF sem proteção RC 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NA e 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NF sem proteção RC 1 Grupo de 8 Entradas de 24 Vdc e 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NA 1 Grupo de 8 Entradas de 48 Vdc e 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NA 1 Grupo de 8 Entradas de 60 Vdc e 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NA 1 Grupo de 8 Entradas de 24 Vdc e 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NF 1 Grupo de 8 Entradas de 48 Vdc e 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NF 1 Grupo de 8 Entradas de 60 Vdc e 1 Grupo de 4 Saídas a Relé NF 1 Grupo de 8 Entradas de 24 Vdc e 1 Grupo de 2 Saídas a Relé NA e 2 Saídas a Relé NF 1 Grupo de 8 Entradas de 48 Vdc e 1 Grupo de 2 Saídas a Relé NA e 2 Saídas a Relé NF 1 Grupo de 8 Entradas de 60 Vdc e 1 Grupo de 2 Saídas a Relé NA e 2 Saídas a Relé NF 2 Grupos de 8 Entradas de Pulso 24 Vdc de Baixa Frequência (0-100 Hz) 2 Grupos de 8 Entradas de Pulso 24 Vdc de Alta Frequência (0-10 KHz) 1 Grupo de 8 Entradas Analógicas de Tensão/Corrente com Resistores Shunt Internos 1 Grupo de 8 Entradas de Sinais de Baixo Nível para TC, RTD, mv e Ohm 1 Grupo de 4 Saídas Analógicas de Tensão / Corrente 1 Grupo de 8 Entradas Analógicas Diferenciais de Tensão/Corrente com Resistores Shunt Internos 2 Grupos de 8 Entradas de Pulso AC de Alta Frequência (0-10 KHz) 1 O DF99 é um controlador HSE/WirelessHART especialmente projetado para montagem em rack. Diferentemente do DF100, ele pode acessar módulos de E/S. Para maiores informações, consulte-nos. 1.2

Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser

Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser Aumenta a disponibilidade do sistema e a segurança dos processos industriais Permite que sinais de entradas e saídas convencionais possam ser configurados e instalados em modo redundante Disponibilidade

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc

MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc MANUAL DO USUÁRIO Fonte de Alimentação para o Backplane 20-30 Vdc D F 5 6 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas

Leia mais

Guia do Usuário LC700

Guia do Usuário LC700 Guia do Usuário LC700 LC700 FOUNDATION L C 7 0 0 H W M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão

Leia mais

OPT-700 - CONVERSOR SERIAL PARA FIBRA ÓPTICA

OPT-700 - CONVERSOR SERIAL PARA FIBRA ÓPTICA MANUAL DO USUÁRIO OPT-700 - CONVERSOR SERIAL PARA FIBRA ÓPTICA JUL / 05 OPT-700 VERSÃO 1 TM FOUNDATION O P T 7 0 0 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem

Leia mais

smar ESPECIFICAÇÕES Fabricante do Sistema Acomodam todas as borneiras para conexão da fiação. Especificações Gerais dos Painéis

smar ESPECIFICAÇÕES Fabricante do Sistema Acomodam todas as borneiras para conexão da fiação. Especificações Gerais dos Painéis smar ESPECIFICAÇÕES 1 2 2.1 3 3.1 Fabricante do Sistema Modelo do Sistema Versão Estações de Trabalho Tipos de Estações de Trabalho SMAR SYSTEM302 7 7.6 7.7 7. 7..1 7..2.1 Estação de Operação, Estação

Leia mais

SYSTEM302V7 STUDIO SYSTEM302 SYSTEM302 ARQUITETURA. O System302 é a solução da SMAR para Sistemas de Automação em industrias de transformação.

SYSTEM302V7 STUDIO SYSTEM302 SYSTEM302 ARQUITETURA. O System302 é a solução da SMAR para Sistemas de Automação em industrias de transformação. SYSTEM302V7 STUDIO ARQUITETURA 1 SYSTEM302 O System302 é a solução da SMAR para Sistemas de Automação em industrias de transformação. 2 SYSTEM302 O System302 é o pioneiro em Sistema de Controle Distribuído

Leia mais

WirelessHART Manager

WirelessHART Manager Descrição do Produto O uso de tecnologias de comunicação de dados sem fio em sistemas de automação industrial é uma tendência em crescente expansão. As vantagens do uso de tecnologia sem fio são inúmeras

Leia mais

System302-7. 1 2008-2010 Copyright Smar

System302-7. 1 2008-2010 Copyright Smar System302-7 Ferramentas Studio302 1 2008-2010 Copyright Smar Ferramentas Gerenciamento da Planta Studio302 - Aplicativo que visualiza a estrutura de todas as ferramentas integradas no sistema. Sistema

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto Descrição do Produto O módulo conecta estações de gerenciamento de ativos a redes PROFIBUS através do protocolo PROFIBUS- DPV1. Este módulo complementa a solução Altus para o gerenciamento de ativos, permitindo

Leia mais

smar Fieldbus Devices FR302 Relé Fieldbus

smar Fieldbus Devices FR302 Relé Fieldbus smar Fieldbus Devices Relé Fieldbus Relé Fieldbus Características Saída Discreta de Conexão direta ao FOUNDATION Fieldbus TM ; Blocos Funcionais instanciáveis para ajuste e controle discreto em campo;

Leia mais

Características e Configuração da Série Ponto

Características e Configuração da Série Ponto Série Ponto A Série Ponto oferece a melhor solução para sistemas de controle distribuído com E/S remotas. Possui uma arquitetura flexível que permite o acesso a módulos remotos via diferentes padrões de

Leia mais

Rede PROFIBUS DP com mestre Rockwell/ControLogix e remota Série Ponto

Rede PROFIBUS DP com mestre Rockwell/ControLogix e remota Série Ponto Nota de Aplicação NAP100 Rede PROFIBUS DP com mestre Rockwell/ControLogix e remota Série Ponto Sumário Descrição...1 1. Introdução...2 2. Instalação...3 3. Configuração...4 3.1 Projeto de Rede PROFIBUS...4

Leia mais

Gateway Ethernet ModBus/RTU LME-200

Gateway Ethernet ModBus/RTU LME-200 Gateway Ethernet ModBus/RTU LME-200 Manual do usuário Gateway Ethernet Modbus/RTU MAN-DE-LME200 Rev.: 3.00-10 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso Gateway Ethernet Modbus/RTU LME-200. Para garantir

Leia mais

JUL / 04 FOUNDATION S W 7 0 0 M P

JUL / 04 FOUNDATION S W 7 0 0 M P JUL / 04 FOUNDATION S W 7 0 0 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão disponíveis em nosso site.

Leia mais

Gateway Ethernet ModBus/RTU LME-210

Gateway Ethernet ModBus/RTU LME-210 Gateway Ethernet ModBus/RTU LME-210 Manual do usuário Gateway Ethernet Modbus/RTU MAN-DE-LME210 Rev.: 3.00-10 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso Gateway Ethernet Modbus/RTU LME-210. Para garantir

Leia mais

Seção 18 ADICIONANDO CONFIGURAÇÃO LÓGICA USANDO MÓDULOS COPROCESSADORES. Introdução. Configuração do DF65

Seção 18 ADICIONANDO CONFIGURAÇÃO LÓGICA USANDO MÓDULOS COPROCESSADORES. Introdução. Configuração do DF65 Seção 18 ADICIONANDO CONFIGURAÇÃO LÓGICA USANDO MÓDULOS COPROCESSADORES NOTA Esta seção trata somente da configuração entre o controlador DF51 e o coprocessador DF65. No entanto, esta característica (adicionar

Leia mais

Bem-vindo à geração Nextoo. altus evolução em automação

Bem-vindo à geração Nextoo. altus evolução em automação Bem-vindo à geração Nextoo evolução em automação Série Nexto A nova geração de controladores A Altus apresenta a nova geração de Controladores Programáveis. A Série Nexto foi desenvolvida com o conceito

Leia mais

Base Interface Ethernet Industrial

Base Interface Ethernet Industrial Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, é uma interface Ethernet Industrial para as UCP s PO3242 e PO3342. A interface liga-se às redes Ethernet Industrial, estando de acordo com a norma

Leia mais

Anúncio de Novos Produtos: Controladora para uma porta KT-1 e software EntraPass v6.02

Anúncio de Novos Produtos: Controladora para uma porta KT-1 e software EntraPass v6.02 Anúncio de Novos Produtos: Controladora para uma porta KT-1 e software EntraPass v6.02 A Tyco Security Products tem o prazer de anunciar o lançamento da controladora PoE para uma porta KT-1 da Kantech.

Leia mais

Base Interface Ethernet Industrial 10/100 Mbps

Base Interface Ethernet Industrial 10/100 Mbps Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, é uma interface Ethernet Industrial para as UCP s PO3242, PO3342 e PO3X47. A interface liga-se às redes Ethernet Industrial 10 ou 100 Mbps, estando

Leia mais

Cabeça de Rede de Campo PROFIBUS-DP

Cabeça de Rede de Campo PROFIBUS-DP Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, é uma cabeça escrava para redes PROFIBUS-DP do tipo modular, podendo usar todos os módulos de E/S da série. Pode ser interligada a IHMs (visores

Leia mais

Modelos de Redes em Camadas

Modelos de Redes em Camadas Modelos de Redes em Camadas Prof. Gil Pinheiro 1 1. Arquitetura de Sistemas de Automação Sistemas Centralizados Sistemas Distribuídos Sistemas Baseados em Redes Arquitetura Cliente-Servidor 2 Sistemas

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes Descrição do Produto As UCPs PO3x47 são destinadas a supervisão e controle de processos. Devido a sua arquitetura, é possível obter-se um alto desempenho em relação a série anterior de UCPs PO3x42. Com

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. AssetView FDT. AssetView FDT

MANUAL DO USUÁRIO. AssetView FDT. AssetView FDT MANUAL DO USUÁRIO AssetView FDT AssetView FDT A S T V W F D T M P www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão

Leia mais

Fontes de Alimentação

Fontes de Alimentação Fontes de Alimentação MÓDULO DA FONTE DE ALIMENTAÇÃO AC Código de Pedido: PS-AC-R (Fonte de Alimentação 90 a 260 Vac Redundante) Descrição Esta Fonte de Alimentação Redundante trabalha independente ou

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Compacto, fácil de programar e com excelente custo benefício, o ganha mais recursos de software e hardware, podendo assim atender a uma

Leia mais

LC 700 LC700 CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL ORIGEM DO 1º CLP

LC 700 LC700 CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL ORIGEM DO 1º CLP LC 700 CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL ORIGEM DO 1º CLP * País : EUA * Área : Indústria Automobilística (GMC) * Ano : 1968 * Objetivo : Substituir painéis com lógicas à relés CONCEITO * Equipamento: Eletrônico

Leia mais

DC302 E/S Remotas Fieldbus

DC302 E/S Remotas Fieldbus smar Fieldbus Devices DC302 E/S Remotas Fieldbus DC302 E/S Remotas Fieldbus Destaques E/S discretas conectadas diretamente ao barramento FOUNDATION Fieldbus Blocos Funcionais Instanciáveis para controle

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO ANEXO II ESPECIFICAÇÕES PARA UCD / CONCENTRADOR DE DADOS A2. Unidade Controle Digital Remota / Concentrador de Dados 2.1. Introdução Esta seção tem a finalidade de especificar tecnicamente a Unidade de

Leia mais

Técnicas de Interfaceamento de Sinais em Áreas Classificadas. Alexandre M. Carneiro

Técnicas de Interfaceamento de Sinais em Áreas Classificadas. Alexandre M. Carneiro Técnicas de Interfaceamento de Sinais em Áreas Classificadas Alexandre M. Carneiro Liderando aplicações Ex Experiência comprovada e de longo termo Certificação Internacional Grande variedade de produtos

Leia mais

Configuração da Remota PROFIBUS Série Ponto

Configuração da Remota PROFIBUS Série Ponto Série Ponto Este documento orienta a configuração de uma Remota PROFIBUS-DP da Série Ponto IP20, de forma sistematizada através de diversas etapas. Recomenda-se ao usuário a leitura dos documentos de Características

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

Treinamentos 2014. GE Intelligent Platforms

Treinamentos 2014. GE Intelligent Platforms Treinamentos 2014 GE Intelligent Platforms Curso de Configuração e Operação Painel de Operação IHM Quick Panel Permitir ao aluno conhecer o Painel de Operação Quick Panel View IHM, suas características

Leia mais

Inspiron 23 Manual do proprietário

Inspiron 23 Manual do proprietário Inspiron 23 Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 23 Modelo 5348 Modelo normativo: W10C Tipo normativo: W10C001 Notas, avisos e advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

Relé Inteligente SRW 01 V4.0X

Relé Inteligente SRW 01 V4.0X Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas Relé Inteligente SRW 01 V4.0X Manual da Comunicação Profibus DP Manual da Comunicação Profibus DP Série: SRW 01 Versão do Firmware:

Leia mais

INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA

INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA MANUAL DO USUÁRIO INTERFACE USB PARA PROFIBUS PA OUT / 12 PBI-PLUS P B I P L U S M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para compra

Descrição do Produto. Dados para compra Descrição do Produto A funcionalidade e versatilidade da linha de Inversores de Freqüência NXL da Altus fazem dela a solução ideal para as mais diversas aplicações. Visa atingir motores com menores potências

Leia mais

Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP

Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP Permite visualização em campo de até 8 variáveis recebidas ciclicamente via mestre PROFIBUS-DP Ideal para aplicações com qualquer dispositivo PROFIBUS-PA Trabalha com qualquer mestre classe 1 PROFIBUS-DP

Leia mais

Smart Energy & Power Quality Solutions. Registrador de dados ProData. O mais compacto registrador de dados

Smart Energy & Power Quality Solutions. Registrador de dados ProData. O mais compacto registrador de dados Smart Energy & Power Quality Solutions Registrador de dados ProData O mais compacto registrador de dados Inteligente e compacto: Nosso registrador de dados universal que mais gerencia os custos de energia

Leia mais

Redes Sem Fio. Em termos de benefícios podemos citar, entre outros:

Redes Sem Fio. Em termos de benefícios podemos citar, entre outros: Wireless Line Redes Sem Fio Nos últimos anos, a tecnologia de redes sem fio sofreu grandes avanços tecnológicos, o que hoje pode proporcionar: segurança, confiabilidade, estabilidade, auto-organização

Leia mais

Connect-i Manual do Usuário - Português

Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário - Português Connect-i Manual do Usuário Contronics Automação Ltda. Rua Tenente Silveira, 225 Ed. Hércules - 10 andar Centro - Florianópolis - SC, 88010-300 Brasil Fone: (48)

Leia mais

CONVERSOR ISOLADOR RS232 / RS485 I-7520

CONVERSOR ISOLADOR RS232 / RS485 I-7520 CONVERSOR ISOLADOR RS232 / RS485 I-7520 Introdução Obrigado por ter escolhido nosso CONVERSOR ISOLADOR RS232 / RS485 I-7520. Para garantir o uso correto e eficiente do I-7520, leia este manual completo

Leia mais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais

Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais L I N H A D E P R O D U T O S PA R A Monitoramento, Controle, Registro e Supervisão de Processos Industriais Índice Apresentação 03 Características Individuais Controlador de Processos C702 Aquisitor de

Leia mais

Painéis de Incêndio Endereçáveis Analógicos FPA-1000-V2. Guia de Instalação Rápida para Redes

Painéis de Incêndio Endereçáveis Analógicos FPA-1000-V2. Guia de Instalação Rápida para Redes Painéis de Incêndio Endereçáveis Analógicos FPA-1000-V2 pt Guia de Instalação Rápida para Redes FPA-1000-V2 Preparação pt 3 1 Preparação PERIGO! Os painéis de incêndio são dispositivos de proteção à vida.

Leia mais

Interface Ethernet Redundante MODBUS TCP

Interface Ethernet Redundante MODBUS TCP Descrição do Produto A Interface para rede Ethernet, integrante da Série Ponto PX, permite a conexão de CPs Altus a redes de comunicação abertas que seguem o padrão TCP/IP. Possibilita a comunicação entre

Leia mais

Wireless Solutions BROCHURE

Wireless Solutions BROCHURE Wireless Solutions BROCHURE JUNHO 203 info@novus.com.br www.novus.com.br REV0803 Produto beneficiado pela Legislação de Informática. Transmissor de Temperatura e Umidade RHT-Air ISO 900 EMPRESA CERTIFICADA

Leia mais

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA PA-500 Hardware Reference Guide 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks, Inc. www.paloaltonetworks.com Copyright 2011 Palo Alto Networks. Todos os

Leia mais

SIMATIC Sistemas de visão Produtividade e qualidade asseguradas. integrador certificado: SOLUCOES INTELIGENTES

SIMATIC Sistemas de visão Produtividade e qualidade asseguradas. integrador certificado: SOLUCOES INTELIGENTES SIMATIC Sistemas de visão Produtividade e qualidade asseguradas integrador certificado: SOLUCOES INTELIGENTES Sistemas de visão Visão geral da linha de produtos Série SIMATIC VS720A - As câmeras inteligentes

Leia mais

Discrete Automation & Motion. CLP Controlador Lógico Programável Linha AC500-eCO

Discrete Automation & Motion. CLP Controlador Lógico Programável Linha AC500-eCO Discrete Automation & Motion CLP Controlador Lógico Programável Linha AC500-eCO CPUs AC500-eCO Tipo I/Os na base ED/SD/EA/AS I/O digital I/O analógico Tensão de Entrada Saída Entrada Saída alimentação

Leia mais

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO 13.82kV 119.4kA 13.81kV 121.3kA 13.85kV 120.2kA Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Protocolo de comunicação Modbus RTU Dimensional ABB

Leia mais

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência

AEC Access Easy Controller. Guia de Referência AEC Access Easy Controller Guia de Referência Índice 3 1. AEC - Vista Geral do Sistema 4 2. AEC - Componentes Principais 6 3. AEC - Configuração 7 4. AEC - Benefícios 8 5. AEC - Como encomendar? 10 6.

Leia mais

Interface Ethernet DNP3 Servidor

Interface Ethernet DNP3 Servidor Descrição do Produto O módulo é uma interface de comunicação Ethernet para a UTR Hadron. Permite a integração da UTR HD3002 com centros de controle através do protocolo DNP3. Operando como um servidor

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M AGUIRRE, L. A. Enciclopédia da Automática, Volume II, Cap. 15 até 15.2.1 Moraes Engenharia de Automação Industrial 2ª. Edição LTC Cap.: 6.3 até 6.3.1 1. Primeira prova 32 pt 2.

Leia mais

CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes. Capítulo1 - Introdução à Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Agosto de 2007 - Página

CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes. Capítulo1 - Introdução à Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Agosto de 2007 - Página CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Capítulo1 - Introdução à Redes 1 Requisitos para Conexão à Internet Para disponibilizar o acesso de um computador à rede, devem ser levados em consideração 03 parâmetros:

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br Manual do Usuário ccntelecom.com.br PD-FIBER (1 Gbps, 7 Ramais/Clientes) O PD-FIBER é um equipamento constituído de uma placa que concentra alguns produtos já conceituados da CCN Telecom, de forma a reduzir

Leia mais

Gateway Modbus NK8237 Para Sistema de Detecção de Incêndio Cerberus PRO

Gateway Modbus NK8237 Para Sistema de Detecção de Incêndio Cerberus PRO NK8000 MP4.70 Gateway Modbus NK8237 Para Sistema de Detecção de Incêndio Cerberus PRO O NK8237 é utilizado como gateway entre sistemas de detecção de incêndio Cerberus PRO, e sistemas de automação Modbus

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Série Nexto

Descrição do Produto. Dados para Compra. Série Nexto Descrição do Produto A é uma poderosa e completa série de Controladores Programáveis (CP) com características exclusivas e inovadoras. Devido a sua flexibilidade, design inteligente, recursos de diagnósticos

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

Relé de proteção do diferencial 865

Relé de proteção do diferencial 865 Relé de proteção do diferencial 865 Para a proteção do diferencial de motores, transformadores e geradores Boletim 865, Série A Guia de especificações Sumário Página de descrição da seção 1.0 Características

Leia mais

Microterminais 16 e 44 Teclas RS 485

Microterminais 16 e 44 Teclas RS 485 Microterminais 16 e 44 Teclas RS 485 Gradual Tecnologia Ltda. Manual do Usuário Fev./2003 Índice Apresentação 3 Especificação Técnica 3 Características Elétricas: 3 Características Mecânicas: 4 Instalação

Leia mais

PARA TREINAMENTOS E ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM MALHAS DE CONTROLE PARA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS

PARA TREINAMENTOS E ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM MALHAS DE CONTROLE PARA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS Disponível nas mais modernas tecnologias, protocolos: HART, FOUNDATION fieldbus e PROFIBUS PA PARA TREINAMENTOS E ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM MALHAS DE CONTROLE PARA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS Fácil

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M AGUIRRE, L. A. Enciclopédia da Automática, Volume II, Cap. 16 MORAES, C. C. Engenharia de Automação Industrial, Cap. 6 Microeletrônica equipamentos microprocessados necessidade

Leia mais

Características Técnicas Série Quasar

Características Técnicas Série Quasar Descrição do Produto A Série Quasar é uma linha de painéis tipo CCMi (centro de controle de motores inteligente) para baixa tensão e correntes até 3150 A, ensaiados conforme a norma NBR/IEC 60439-1 - TTA

Leia mais

E/S discretas conectadas diretamente ao barramento Profibus-PA. Blocos Funcionais discretos no campo. E/S integrados em um mesmo hardware

E/S discretas conectadas diretamente ao barramento Profibus-PA. Blocos Funcionais discretos no campo. E/S integrados em um mesmo hardware E/S discretas conectadas diretamente ao barramento Profibus-PA Blocos Funcionais discretos no campo E/S integrados em um mesmo hardware 2 saídas em coletor aberto 2 entradas isoladas oticamente Projetado

Leia mais

ORKAN AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LINHA GERAL DE PRODUTOS

ORKAN AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LINHA GERAL DE PRODUTOS ORKAN AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LINHA GERAL DE PRODUTOS SYSTEM SLIO Sistema de I/Os Remotos Simples e inteligente, o System Slio é um sistema de I/O s descentralizado, eficaz e moderno. Foi especialmente projetado

Leia mais

smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta.

smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão disponíveis em nosso site. web: www.smar.com/brasil2/faleconosco.asp

Leia mais

Aula III Redes Industriais

Aula III Redes Industriais Aula III Redes Industriais Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Disciplina: Instrumentação e Automação Industrial I(ENGF99) Professor: Eduardo Simas(eduardo.simas@ufba.br) 1 Introdução Muitas

Leia mais

RUA ÁLVARO CHAVES, 155 PORTO ALEGRE RS BRASIL 90220-040

RUA ÁLVARO CHAVES, 155 PORTO ALEGRE RS BRASIL 90220-040 RUA ÁLVARO CHAVES, 155 PORTO ALEGRE RS BRASIL 90220-040 TEL: (51) 3323 3600 FAX: (51) 3323 3644 info@novus.com.br INTRODUÇÃO Gateway Profibus DP Modbus RTU MANUAL DE INSTRUÇÕES O é o equipamento ideal

Leia mais

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson

Redes Industriais. Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Redes Industriais Centro de Formação Profissional Orlando Chiarini - CFP / OC Pouso Alegre MG Inst.: Anderson Capítulo 3 Rede AS-I Actuador - Sensor - Interface Capítulo 3 Histórico A rede AS-Interface

Leia mais

WebGate PO9900. Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto

WebGate PO9900. Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes. Código do Produto Descrição do Produto A interface de comunicação WebGate,, permite que controladores programáveis com protocolo ALNET I possam ser conectados a uma rede Ethernet TCP/IP. O WebGate permite que estes controladores

Leia mais

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2 w Microterminal MT 740 Manual do Usuário - versão 1.2 1 2 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 1 2 RECONHECENDO O MT 740 2 3 INSTALAÇÃO 3 4 FUNCIONAMENTO 4 4.1 DESCRIÇÃO DAS CONFIGURAÇÕES E DOS COMANDOS 6 4.2 COMUNICAÇÃO

Leia mais

Allen-Bradley Logix para interface Profibus PA MANUAL DO USUÁRIO

Allen-Bradley Logix para interface Profibus PA MANUAL DO USUÁRIO Allen-Bradley Logix para interface Profibus PA MANUAL DO USUÁRIO Rev 503 Agosto de 2007 1788HP-EN2PA Manual do Usuário Rev 503 Índice Capítulo 1 Introdução3 Capítulo 2 Operação e Instalação do Módulo4

Leia mais

HUB Profibus DP HDP-210

HUB Profibus DP HDP-210 HDP-210 Manual do usuário MAN-PT-DE-HDP210-01.00_13 Introdução Obrigado por ter escolhido o HDP-210. Para garantir o uso correto e eficiente, é imprescindível a leitura completa deste manual antes de

Leia mais

Regulador Digital de Tensão DIGUREG

Regulador Digital de Tensão DIGUREG Regulador Digital de Tensão DIGUREG Totalmente digital. Software para parametrização e diagnósticos extremamente amigável. Operação simples e confiável. Ideal para máquinas de pequena a média potência.

Leia mais

MB-700 M B 7 0 0 M P

MB-700 M B 7 0 0 M P MB-700 M B 7 0 0 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços estão disponíveis em nosso site. web: www.smar.com/brasil2/faleconosco.asp

Leia mais

Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D. (Firmware 1.50)

Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D. (Firmware 1.50) Guia para atualização de Firmware dos racks RIO1608-D & RIO3224-D (Firmware 1.50) PRECAUÇÕES 1. O usuário assume total responsabilidade pela atualização. 2. Atualize o Firmware de uma unidade por vez.

Leia mais

CRIANDO UMA ESTRATÉGIA FOUNDATION FIELDBUS USANDO O DF100

CRIANDO UMA ESTRATÉGIA FOUNDATION FIELDBUS USANDO O DF100 Seção 24 Introdução CRIANDO UMA ESTRATÉGIA FOUNDATION FIELDBUS USANDO O DF100 Nesta seção será mostrada a configuração de uma estratégia Fieldbus utilizando o controlador DF100. A figura abaixo mostra

Leia mais

Características Técnicas da Série FBs

Características Técnicas da Série FBs Descrição do Produto A Série FBs de Controladores Programáveis é a melhor solução para automações de pequeno porte, que necessitem alta velocidade de processamento, modularidade e baixo custo. Com vários

Leia mais

MÓDULO DE ORIENTAÇÃO TCA-MASTER

MÓDULO DE ORIENTAÇÃO TCA-MASTER 1 Tópicos pág. 1. Instalação do sistema... 02 2. Diagrama TCA Master... 07 3. CPU... 08 4. Display... 10 5. Leitor código de barras... 11 6. Tacômetro... 11 7. Modulo de Teste... 13 Elaborado por CQS Engenharia

Leia mais

Limited Internal SISTEMA DE RETIFICADORES EM 48 VCC TIPO BZAB 348 06/0403 ÍNDICE 2 FUNCIONALIDADE... 3 3 CONEXÃO DOS CABOS DE ALARME...

Limited Internal SISTEMA DE RETIFICADORES EM 48 VCC TIPO BZAB 348 06/0403 ÍNDICE 2 FUNCIONALIDADE... 3 3 CONEXÃO DOS CABOS DE ALARME... DESCRIÇÃO 1 (18) SISTEMA DE RETIFICADORES EM 48 VCC TIPO BZAB 348 06/0403 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 2 2 FUNCIONALIDADE... 3 3 CONEXÃO DOS CABOS DE ALARME... 5 4 BACKBOARD... 8 5 SUBSTITUIÇÃO DE RETIFICADORES...

Leia mais

- 15G0078G100 - MÓDULO MODBUS INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB

- 15G0078G100 - MÓDULO MODBUS INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-0/ASAC-1/ASAB - 5G78G - MÓDULO MODBUS INSTRUÇÕES DA INTERFACE PARA ASAC-/ASAC-/ASAB Emitido em 5/6/22 R. Este manual é parte integrante e essencial do produto. Leia atentamente as instruções contidas nele, as quais

Leia mais

Profibus View - Software de Parametrização de Equipamentos Profibus PA

Profibus View - Software de Parametrização de Equipamentos Profibus PA MANUAL DO USUÁRIO Profibus View - Software de Parametrização de Equipamentos Profibus PA Profibus View P R V I E W P A M P www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. CANespecial 1 SCA06. Manual do Usuário

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. CANespecial 1 SCA06. Manual do Usuário Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas CANespecial 1 SCA06 Manual do Usuário Manual do Usuário CANespecial 1 Série: SCA06 Idioma: Português N º do Documento: 10002922105 /

Leia mais

Dell Inspiron 14R Manual do proprietário

Dell Inspiron 14R Manual do proprietário Dell Inspiron 14R Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 5420/7420 Modelo regulamentar: P33G Tipo regulamentar: P33G001 Notas, Avisos e Advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

REDES INDUSTRIAIS AS-INTERFACE

REDES INDUSTRIAIS AS-INTERFACE Em 1990, na Alemanha, um consórcio de empresas elaborou um sistema de barramento para redes de sensores e atuadores, denominado Actuator Sensor Interface (AS-Interface ou na sua forma abreviada AS-i).

Leia mais

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104

UMG 104-Mais do que um simples Multímetro UMG 104 UMG 104 UMG 104-Mais do que um ples Multímetro O UMG 104 equipado com um DSP de 500 MHz (processador de sinal digital) é um analisador de tensão muito rápido e potente. A varredura contínua dos 8 canais

Leia mais

Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5 3 Instalação...6 3.

Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5 3 Instalação...6 3. Manual do Equipamento ME-035_Rev02-AS-0001 AS-0001 Conversor de sinais FO TTL SUMÁRIO 1 2 Descrição Geral...4 Especificações Técnicas...5 2.1 Características Funcionais...5 2.2 Características Ambientais...5

Leia mais

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador 100% electricidade Relés de controle automático para grupo gerador RGAM 10 Relé controle automático para g l Entradas VCA : concessionária L1-L2/N-L3, gerador L1-L2/N l 4 entradas digitais, 5 relés saída.

Leia mais

Instalando e configurando appliances de análise Rialto

Instalando e configurando appliances de análise Rialto Instalando e configurando appliances de análise Rialto Informações de segurança importantes Este manual fornece informações de instalação e operação, bem como precauções para o uso desta câmera. A instalação

Leia mais

Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX. Manual V2.2

Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX. Manual V2.2 Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX Manual V2.2 Parabéns! Você acaba de adquirir o Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200, orgulhosamente desenvolvido e fabricado no Brasil. Este é um produto de alta confiabilidade

Leia mais

LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE

LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE LUMIKIT PRO X4 / RACK INTERFACE QUICK GUIDE LEIA O MANUAL ANTES DE UTILIZAR O PRODUTO! Considerações importantes, leia antes de usar o produto: A diferença entre a interface Lumikit PRO X4 e Lumikit PRO

Leia mais

Aviso antes da instalação. Verifi que o conteúdo da embalagem PT - 71. Desligue a Câmara de Rede se vir fumo ou sentir cheiros estranhos.

Aviso antes da instalação. Verifi que o conteúdo da embalagem PT - 71. Desligue a Câmara de Rede se vir fumo ou sentir cheiros estranhos. 5000020G Aviso antes da instalação Desligue a Câmara de Rede se vir fumo ou sentir cheiros estranhos. Não coloque a Câmara de Rede em superfícies instáveis. Não introduza nenhum objecto dentro da Câmara

Leia mais

Referência: PDF.102600-FQG Revisão: 1 Arquivo : PDF10260002.doc Atualizado em: 07/07/2008

Referência: PDF.102600-FQG Revisão: 1 Arquivo : PDF10260002.doc Atualizado em: 07/07/2008 Descritivo Funcional MFB600-FQG - Módulo Gerador de Pulso e Freqüência Programável Referência: PDF.102600-FQG Revisão: 1 Arquivo : PDF10260002.doc Atualizado em: 07/07/2008 Índice 1. Objetivo...2 2. Aplicação...2

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Studio302 JAN / 13 STUDIO302. Versão 1.11 FOUNDATION S Y S 3 2 S T D M P

MANUAL DO USUÁRIO. Studio302 JAN / 13 STUDIO302. Versão 1.11 FOUNDATION S Y S 3 2 S T D M P MANUAL DO USUÁRIO Studio302 JAN / 13 STUDIO302 Versão 1.11 FOUNDATION S Y S 3 2 S T D M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações

Leia mais