INVESTIGANDO A ABORDAGEM DO EIXO TEMÁTICO GESTÃO DE RESÍDUOS EM LIVROS DE QUÍMICA SELECIONADOS PELO PNLD 2012

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INVESTIGANDO A ABORDAGEM DO EIXO TEMÁTICO GESTÃO DE RESÍDUOS EM LIVROS DE QUÍMICA SELECIONADOS PELO PNLD 2012"

Transcrição

1 INVESTIGANDO A ABORDAGEM DO EIXO TEMÁTICO GESTÃO DE RESÍDUOS EM LIVROS DE QUÍMICA SELECIONADOS PELO PNLD 2012 Bruno Ventura de Queiroz 1 José Cleiton Sousa dos Santos 2 1 Graduando em Licenciatura em Química pela Universidade Federal do Ceará, 2 Doutorando em Engenharia Química pela Universidade Federal do Ceará, INTRODUÇÃO: Atualmente a disciplina de Química no ensino médio não deve ser vista como uma ciência cujos focos sejam a decoração de tabelas e fórmulas e a resolução de cálculos químicos, mas sim uma disciplina que trabalha com assuntos temáticos, que fazem parte da sociedade atual. Os temas químicos sociais desempenham papel fundamental no ensino de química para formar o cidadão, pois propiciam a contextualização do conteúdo químico com o cotidiano do aluno (SANTOS, 1996). Os livros didáticos de Química que são adotados pelas escolas públicas de hoje trazem diversos textos sobre eixos temáticos, que podem ser Química ambiental, recursos energéticos, medicamentos, água entre outros. Esta adaptação dos livros se deve a educadores em Química, que acreditavam que os conteúdos programáticos precisavam ser constituídos pelos temas químicos sociais, isto é, assuntos que afetam diretamente a sociedade. Segundo (SANTOS, 2007) a abordagem temática propicia a abertura de um espaço interdisciplinar a partir do qual poderemos desenvolver projetos amplos, que envolvam professores de outras áreas para discutir conjuntamente os diferentes aspectos adjacentes ao tema, para uma compreensão mais ampla do problema envolvido. Dessa forma, a temática Gestão de resíduos, que faz parte do universo da Química ambiental deve ser bem abordada pelos livros didáticos, uma vez que estes se configuram como os principais instrumentos de aprendizagem pelos alunos e uma das mais importantes fontes de informações dos mesmos. Assim, faz-se necessário uma análise dos livros didáticos de química do ensino médio segundo essa temática. METODOLOGIA:

2 Este trabalho foi realizado mediante análise das cinco obras didáticas de Química selecionadas pelo PNLD 2012 referentes ao primeiro, segundo e terceiro ano do Ensino Médio. Observou-se em todos os capítulos de cada um dos livros se havia ou não uma abordagem temática sobre gestão de resíduos direcionada aos conteúdos de química. As obras didáticas analisadas foram: Química na Abordagem do Cotidiano (Francisco Miragaia Peruzzo e Eduardo Leite do Canto); Química: Meio Ambiente, Cidadania, Tecnologia (Martha Reis da Fonseca); Química (Andréa Horta Machado e Eduardo Fleury Mortimer); Química Cidadã (Wildson Luiz Pereira dos Santos e Gerson de Sousa Mól (coords.)) e Ser Protagonista (Júlio Cezar Foschini Lisboa (org) ). RESULTADOS E DISCUSSÃO: COLEÇÃO QUÍMICA CIDADÃ (WILDSON SANTOS E GÉRSON MOL COORDS.) Figura 1: Coleção Química cidadã (Wildson Santos e Gérson Mol coords.) No volume 1 da coleção (Figura 1), mas precisamente no capítulo 1, o livro traz um texto ao abordar identificação das substâncias, que relata os materiais domésticos cujo descarte é potencialmente perigoso para a saúde humana, como solventes, repelentes, pilhas, baterias, lâmpadas fluorescentes etc. O capítulo 2 inicia com a seção tema em foco, contendo um texto intitulado Reutilizar e reciclar: retornando o material ao ciclo útil ; nesse momento são apresentados os tempos gastos para a decomposição de materiais, como papel, metal, plástico etc. O texto busca relacionar situações da sociedade atual com sua abordagem, enfocando o tema lixo. Menciona a alternativa para o lixo, que são os 3Rs, reduzir, reutilizar e reciclar. Apresenta uma tabela com informações gerais sobre materiais que podem ser reciclados e o percentual de reciclados no Brasil, que é apenas 11% dos resíduos urbano.

3 O texto traz uma outra tabela, com a classificação do lixo, que pode ser seco, úmido, orgânico, inorgânico, domiciliar, comercial etc; na mesma tabela contém as características deste tipos de lixo e exemplos. No final do texto os autores abordam algumas atitudes sustentáveis para o destino de resíduos sólidos domésticos, trazendo inclusive um desenho que mostra a figura de uma cidade dividida por seis pontos, o 1ºconsumimos e geramos lixo e o 6º - o que não é reciclado vai para o aterro sanitário. Após o texto o livro coloca oito questões para serem respondidas pelos alunos, todas são relativas a leitura do texto e este introduziu o capítulo de materiais e processos de separação. No final desse mesmo capítulo o livro termina com a seção tem em foco abordando novamente a temática lixo, tratamento e disposição final. No texto os autores mencionam os lixões e os sistemas de tratamento do lixo, como o aterro sanitário e controlado, incineração, compostagem e coleta seletiva. O livro traz uma tabela que apresenta algumas vantagens e desvantagens de três dos processos de disposição de lixo. E mais uma vez, após o texto a obra traz dez questões para os alunos responderem de acordo com a leitura da seção. O capítulo seguinte do livro na seção tema em foco é abordado um texto intitulado Em busca do consumo sustentável, os autores mencionam atitudes que contribuem para o superconsumo (ambientalmente insustentável), como carros muito poluentes, motos caríssimas, joias e casacos de couro e por outro lado, as atitudes que contribuem para um planeta sustentável, como sacolas retornáveis, doação de roupas entre outras. Em seguida, a obra lista atitudes sustentáveis, do ponto de vista de reduzir, reutilizar e reciclar; a seção coloca algumas sugestões para a implantação de programa de coleta seletiva em escolas. No volume 2 da obra o capítulo de cinética química traz um texto sobre a química verde apresentando os doze princípios, enfocando o nono, que se refere a catálise, segundo os autores o estudo deste princípio é fundamental para se alcançar os demais, pois o uso de catalisadores pode reduzir a quantidade de reagentes, auxiliar na síntese de produtos menos agressivos etc. No volume 3 da coleção no início do capítulo de polímeros na seção tema em foco o livro traz um texto sobre os plásticos e o ambiente. Explica como diminuir os problemas causados pelo uso de plásticos: os 3 Rs; e traz a simbologia dos plásticos, com suas densidades e aplicações. A seção é concluída com um pequeno texto sobre plásticos biodegradáveis, que pode amenizar o impacto ambiental deste no lixo. No capítulo posterior sobre síntese orgânica inicia-se com um texto a respeito da indústria química e sociedade, neste são mencionados os princípios da Química verde para a indústria e instituições de ensino e/ ou pesquisa. No capítulo de pilhas e eletrólise a obra traz um texto sobre descarte de pilhas e baterias. A princípio são mencionados os impactos negativos para o meio ambiente quando não existe um descarte correto, como por exemplo, as pilhas podem liberar metais como mercúrio, cádmio, chumbo e níquel, estes podem contaminar plantas e

4 animais, entre os quais o ser humano. Em seguida o texto aborda os metais que reagem como o nosso organismo, principalmente os pesados, onde os autores mencionam os efeitos causados à saúde por alguns desses metais. A seção é concluída tratando sobre como fazer o descarte das pilhas e baterias, segundo a obra existe uma resolução que obriga os fabricantes de pilhas, para orientar os consumidores quais podem ser descartados no lixo comum. A coleção traz nos seus três volumes experiências químicas, após o procedimento os autores mencionam o destino de resíduos, como nos exemplos: O hidróxido de sódio (NaOH) deve ser utilizado para neutralizar a solução de bateria (ácido sulfúrico H 2 SO 4 ), para depois ser descartado na pia com água corrente. e O material líquido do béquer 4 deve ser acondicionado em embalagem compatível, limpa e à prova de vazamento, para serem reutilizadas em outras atividades práticas. COLEÇÃO QUÍMICA NA ABORDAGEM DO COTIDIANO (FRANCISCO MIRAGAIA PERUZZO / EDUARDO LEITE DO CANTO) Figura 2: Coleção Química na abordagem do cotidiano (Francisco Miragaia Peruzzo / Eduardo Leite do Canto) No volume 2 da obra (Figura 2) no capítulo de eletroquímica na seção informe-se sobre a Química é abordado um texto sobre a importância de reciclar o alumínio, neste ele relata como esse metal é utilizado no mundo, como por exemplo, para fabricar recipientes ( latas ) de refrigerantes, cervejas, etc; a necessidade da reciclagem e como esta ação pode contribuir para a economia de energia gasta para produzir esse metal. No volume 3 no capítulo de reação de substituição e mais uma vez na seção informe-se sobre a Química a obra traz um texto sobre Química verde, definindo-a

5 como sínteses e processos químicos benignos do ponto de vista ambiental e mostra os fatores que deram origem a química ecológica. Para os alunos exercitarem se entenderam a leitura o autor traz sete questões abertas para os estudantes responderem de acordo com o texto. O livro no capítulo de polímeros sintéticos aborda um texto que contextualiza o assunto estudado com os plásticos e suas propriedades, descrevendo ainda os tipos mais comuns de reciclagem dos plásticos. Em seguida ele traz as abreviações PET, PVC, LDPE entre outras acompanhadas de suas definições e onde são empregadas. Após este texto a obra traz questões para os alunos exercitarem a leitura. A obra possui um capítulo denominado a Química Orgânica e o Ambiente, em que ele menciona os principais descartes do lixo, como o lixão, o aterro sanitário e a incineração. Aborda ainda como pode ocorrer o reaproveitamento do lixo, como a compostagem e a reciclagem. Neste capítulo o livro traz um mapa da distribuição percentual dos municípios brasileiros com serviços de coleta seletiva e em seguida coloca um texto com medidas que podem ser implantadas no nosso cotidiano para reduzir a produção de lixo. No final do capítulo colocou exercícios de ENEM relacionado com a temática de gestão de resíduos. Para concluir o livro o autor trouxe na seção informe-se sobre a Química um texto denominado Resíduos viram lucrativa biomassa, em que ele mostra que o bagaço de cana pode ser aplicado como combustível ambiental, na fabricação de briquete, um tipo de sobras de madeira prensada. Em seguida, o livro coloca dez questões para serem respondidas pelos alunos de acordo com o texto. COLEÇÃO QUÍMICA MEIO AMBIENTE, CIDADANIA, TECNOLOGIA (MARTHA REIS) Figura 3: Coleção Química Meio ambiente, cidadania, tecnologia (Martha Reis) No volume 1 da obra (Figura 3) é abordado um capítulo sobre separação de misturas, onde a autora contextualiza esse assunto com a temática de gestão de resíduos, mencionando a reciclagem do lixo, o tratamento físico do lixo, a reciclagem do vidro,

6 de papel, de papelão, de metais e de plásticos. Neste mesmo capítulo livro traz questões de ENEM com o assunto supracitado. No volume 2 a coleção abre uma das unidades do livro abordando o assunto do lixo eletrônico com um texto que relata as cidades do mundo que enfrentam problemas com este tipo de lixo e mostra o perigo desse resíduo para a saúde humana, uma vez que os eletrônicos contém metais pesados como o chumbo, mercúrio e cádmio. Após este texto o livro traz uma seção denominada explorando os textos, nesta a obra cita partes do texto e em seguida coloca questões para serem analisadas e respondidas pelos alunos, por exemplo, como é feita a reciclagem responsável do lixo eletrônico? O que é um aterro sanitário? Como é feita a incineração do lixo? Quais as substâncias tóxicas formadas neste processo? Estas perguntas são respondidas pelo livro nas páginas seguintes. No volume 3 a coleção contextualiza o assunto consumismo em uma de suas unidades apresentando a Química verde e seus princípios fundamentais, destacando sínteses com compostos de menor toxicidade, uso de substâncias recicladas entre outros. O livro traz na seção curiosidade os símbolos para reciclagem de plásticos e os números do consumismo e do gerenciamento deste tipo de resíduo no Brasil, informando que nosso país produz cerca de 9 bilhões de embalagens PETs anualmente, das quais 53% não são reaproveitadas, dados da revista Meio Ambiente em Esta coleção também caracteriza-se por apresentar propostas para descarte de resíduos nas atividades experimentais, por exemplo, a solução de sulfato de sódio pode ser descartado na pia ; as baterias (ou pilhas) quando gastas, devem ser entregues em postos de coleta especializado para serem devolvidas ao fabricantes, que irá reciclá-las. COLEÇÃO SER PROTAGONISTA- JULIO CEZAR FOSCHINI LISBOA (ORG.) Figura 4: Coleção Ser protagonista- Julio Cezar Foschini Lisboa (org.) No volume 1 da obra (Figura 4) ele menciona um texto na seção saiba mais sobre a Química Verde, além de definir este termo, o texto fala sobre o protótipo de disco de plástico produzido a partir de amido de milho.

7 Neste mesmo volume ele menciona uma atividade experimental denominada: Normas de segurança, símbolos e tratamento de resíduos, cujo objetivo é fazer com que o aluno conheça as normas básicas de segurança, símbolos que alertam para os perigos e algumas técnicas de descarte de resíduos. Tanto o texto como o experimento estão inseridos no capítulo de introdução ao estudo da Química. No volume 2 ele menciona dois textos na seção Ciência, tecnologia e sociedade que falam sobre a reciclagem de PET, o primeiro texto é um artigo sobre uma pesquisa em que bactérias fabricam plástico biodegradável e o outro também é um artigo que aborda a decomposição rápida de embalagens pós-consumo de PET. Estes textos fazem parte do capítulo a rapidez das reações químicas. O livro traz um texto na seção teia de conhecimento sobre o descarte de pilhas e baterias, abordado no capítulo de pilhas ou células eletroquímicas. Mais uma vez a obra relata um artigo na parte de ciências, tecnologias e sociedade cujo título é reaproveitamento de resíduos, esta pesquisa mostrou que o gás hidrogênio no qual se pode produzir energia elétrica, é possível de se obter de efluentes de fábricas e de esgotos doméstico, gerando energia numa perspectiva sustentável. Este artigo está inserido no capítulo de eletrólise e traz questões para que o aluno analise e discuta. E por fim no volume 2 na seção ciência, tecnologia e sociedade a obra traz um artigo da revista Ciência Hoje, que menciona uma pesquisa sobre a reciclagem de sucata eletrônica permitindo a obtenção de matéria-prima nobre, o metal cobre. No volume 3 desta coleção traz um texto na seção saiba mais sobre a reciclagem de materiais plásticos, em que informa o código da Sociedade da Industria de Plástico (SPT, em inglês), com esse código é possível separar os plásticos recicláveis, como o PET, PVC etc. Neste livro o autor relaciona este texto com o assunto de polímeros. O livro contém um capítulo exclusivamente sobre as sub-temáticas, lixos, aterros sanitários, incineração, reciclagem e políticas públicas. Neste mesmo capítulo ele ainda traz questões sobre estes assuntos para serem respondidas pelos alunos e conclui com um experimento para se fazer papel reciclado. Esta coleção traz em cada capítulo de sua obra uma atividade experimental e o autor mostra sempre que necessário como gerir o resíduo após o experimento, por exemplo, diluir e jogar na pia, guardar as soluções diluídas em frascos apropriados e rotule-as entre outras. COLEÇÃO QUÍMICA (EDUARDO FLEURY MORTIMER E ANDRÉA HORTA MACHADO)

8 Figura 5: Coleção Química (Eduardo Fleury Mortimer e Andréa Horta Machado) A obra (Figura 5) no seu volume 1 destina o capítulo 4 para abordar o lixo urbano, o capítulo contém três textos e oito atividades, estas possuem objetivos de educar os alunos para a preservação do planeta, como separar materiais encontradas no lixo doméstico e estudar a sua composição e as possibilidades de reaproveitamento, práticas de consumo consciente etc. Após as atividades eram propostas questões que promovem o diálogo dos alunos com os fenômenos em foco. Um dos textos menciona a produção Mais Limpa (P+L), que é uma proposta das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), a P+L racionaliza o suo de matérias-primas e insumos, a eliminação u redução da geração de resíduos e produtos perigosos entre outros. Uma das atividades do capítulo é sobre os destinos finais do lixo, nesta parte os autores mencionam o aterro sanitário, a água poluída do lixo (chorume) e o biogás, em seguida eles recomendam que os alunos planejem uma visita a um dos locais onde o lixo urbano é depositado e fornece um questionário para ser respondido durante a visita. No volume 2 da coleção os autores trazem um texto sobre descarte de pilhas no capítulo de eletroquímica, mencionam que, de acordo com uma resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) algumas pilhas/baterias podem ser dispostas no lixo doméstico, é o caso daquelas que contém Níquel-Metal-Hidreto (Ni-MH), zinco e lítio, já as que contêm níquel, cádmio, chumbo ácido e óxido de mercúrio devem ser encaminhadas aos fabricantes e importadores de pilhas/baterias. No volume 3 da obra no capítulo 5 são abordados a Química de materiais recicláveis, dividida em treze textos sobre a temática, destacando o primeiro que fala qual parte do lixo de nossa casa é reciclável, o terceiro menciona o ciclo da vida das garrafas PET, este texto traz um quadro que mostra o consumo de embalagens em toneladas de 1994 a 2008, no qual vêm crescendo. E no texto 5 inicia-se com a pergunta: Para onde vão as garrafas PET?, neste momento os autores falam sobre as etapas de reciclagem deste tipo de material. Este mesmo capítulo ainda traz seis atividades acompanhadas de questões, entre elas, a de polímeros e interações intermoleculares, que sugere experimentos com papeis, plásticos e fraldas envolvendo a absorção da água por estes materiais. E ainda tem outra atividade no qual o aluno com a supervisão do professor irá preparar um polímero termorrígido.

9 CONCLUSÕES: Com a realização desse trabalho concluiu-se que todas as obras analisadas traziam o tema gestão de resíduos como uma fonte extra de discussão de conteúdos químicos, relacionando-os com aspectos ambientais, econômicos e sociais, ainda que trabalhados em textos complementares. Observou-se também que as obras Química na abordagem do cotidiano e Ser protagonista abordavam o conteúdo de forma mais completa, discutindo a temática em um capítulo próprio enquanto as demais obras abordava buscando contextualizar com algum conteúdo. Dessa forma, este trabalho pode vir a ser útil para os professores de Química do ensino médio, uma vez que ele norteia como e onde está a abordagem da temática em questão nos livros didáticos do PNLD REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICA acessado em 31/12/ acessado em 31/12/ acessado em 31/12/ acessado em 31/12/ acessado em 31/12/2012 SANTOS, W. L. P. Dos; Schnetzler, R. P. O que significa o ensino de Química para formar o cidadão. Química Nova na Escola, n.4, p , nov Santos, Wildson Luiz Pereira dos; (coord.). QUÍMICA & SOCIEDADE. Volume único. São Paulo: nova geração,2007.

aproveitamento de óleos vegetais bem como de gorduras de animais (SANTOS e PINTO, 2008). De um modo geral, a abordagem da temática biodiesel no

aproveitamento de óleos vegetais bem como de gorduras de animais (SANTOS e PINTO, 2008). De um modo geral, a abordagem da temática biodiesel no ANÁLISE DA ABORDAGEM DA TEMÁTICA BIODIESEL INSERIDAS NAS OBRAS DIDÁTICAS DE QUÍMICA DO ENSINO MÉDIO SELECIONADAS PELO PNLD 2012 Priscila Brandão de SOUSA 1, Gilberlândio Nunes da SILVA 2, Greissy Cathariny

Leia mais

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo Amanda Aroucha de Carvalho Reduzindo o seu resíduo 1 Índice 1. Apresentação 2. Você sabe o que é Educação Ambiental? 3. Problemas Ambientais 4. Para onde vai o seu resíduo? 5. Soluções para diminuir a

Leia mais

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Introdução O objetivo desse trabalho é ajudar as Escolas e demais instituições na implantação do programa da coleta seletiva do lixo e do lixo eletrônico.

Leia mais

Missão. Quem somos: Promover o conceito de Gerenciamento Integrado do Resíduo Sólido Municipal; Promover a reciclagem pós-consumo;

Missão. Quem somos: Promover o conceito de Gerenciamento Integrado do Resíduo Sólido Municipal; Promover a reciclagem pós-consumo; Quem somos: Associação sem fins lucrativos, fundado em 1992, o CEMPRE se dedica à promoção da reciclagem dentro do conceito de gerenciamento integrado do lixo. Missão Promover o conceito de Gerenciamento

Leia mais

"PANORAMA DA COLETA SELETIVA DE LIXO NO BRASIL"

PANORAMA DA COLETA SELETIVA DE LIXO NO BRASIL Reciclagem e Valorizaçã ção o de Resíduos Sólidos S - Meio Ambiente UNIVERSIDADE DE SÃO S O PAULO "PANORAMA DA COLETA SELETIVA DE LIXO NO BRASIL" Associação sem fins lucrativos, o CEMPRE se dedica à promoção

Leia mais

Coleta seletiva de lixo e Reciclagem

Coleta seletiva de lixo e Reciclagem Etec. Prof. Mário Antônio Verza Coleta seletiva de lixo e Reciclagem Realização: CIPA Responsável CIPA: Micaiser Faria Silva (2015/2016) A reciclagem é o processo de reaproveitamento do lixo descartado,

Leia mais

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS 198 Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS Isailma da Silva Araújo; Luanna Nari Freitas de Lima; Juliana Ribeiro dos Reis; Robson

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, CAMPUS PORTO ALEGRE CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE A DISTÂNCIA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, CAMPUS PORTO ALEGRE CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE A DISTÂNCIA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, CAMPUS PORTO ALEGRE CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE A DISTÂNCIA Cristiam Tomazelli Pilhas e Baterias: Consumo consciente e descarte

Leia mais

TÍTULO: Plano de Aula RECICLANDO. Anos iniciais. 4º ano. Ciências. Ser Humano e Saúde. 2 aulas (50 minutos cada) Educação Presencial

TÍTULO: Plano de Aula RECICLANDO. Anos iniciais. 4º ano. Ciências. Ser Humano e Saúde. 2 aulas (50 minutos cada) Educação Presencial Org.: Claudio André - 1 TÍTULO: RECICLANDO Nível de Ensino: Ensino Fundamental / Anos iniciais Ano/Semestre de estudo Componente Curricular: Tema: Duração da Aula: Modalidade de Ensino: 4º ano Ciências

Leia mais

"PANORAMA DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM NO BRASIL"

PANORAMA DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM NO BRASIL "PANORAMA DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM NO BRASIL" Associação sem fins lucrativos, fundado em 1992, o CEMPRE se dedica à promoção da reciclagem dentro do conceito de gerenciamento integrado do lixo.

Leia mais

Programação para Internet 2

Programação para Internet 2 Programação para Internet 2 Exercícios Unidade 01 - HTML Professor: Edwar Saliba Júnior Para resolver os exercícios a seguir, utilize apenas HTML. 1) Utilizando HTML e sua imaginação, crie um site bem

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS Diretoria de Licenciamento Ambiental Coordenação Geral de Transporte, Mineração

Leia mais

Meio ambiente: a conscientização começa pela educação. Implementação. Coleta Seletiva Solidária

Meio ambiente: a conscientização começa pela educação. Implementação. Coleta Seletiva Solidária Meio ambiente: a conscientização começa pela educação Implementação da Coleta Seletiva Solidária A guardiã da natureza Judith Cortesão "... Quem conhece ama, quem ama protege. Uma das descobertas mais

Leia mais

Revista Digital. Equipe: Giovanni Canivier - nº18; Larissa Martins - nº30; Luiza Guariza - nº 33; Paola Pupo - nº 39. 2º C Batel.

Revista Digital. Equipe: Giovanni Canivier - nº18; Larissa Martins - nº30; Luiza Guariza - nº 33; Paola Pupo - nº 39. 2º C Batel. Revista Digital Equipe: Giovanni Canivier - nº18; Larissa Martins - nº30; Luiza Guariza - nº 33; Paola Pupo - nº 39 2º C Batel. Garrafa Pet. A embalagem PET é 100% reciclável. O processos de reciclagem

Leia mais

Município de Capanema - PR

Município de Capanema - PR LEI Nº. 1.557, DE 20 DE MAIO DE 2015. Dispõe sobre a política municipal de resíduos sólidos do Município de Capanema e dá outras providências. A Câmara Municipal de Capanema, Estado do Paraná, aprovou

Leia mais

Mensagem do Ministério Público do Estado de Goiás

Mensagem do Ministério Público do Estado de Goiás PRATIQUE COLETA SELETIVA Mensagem do Ministério Público do Estado de Goiás O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) tem a missão de defender a ordem jurídica, o regime democrático e os interesses

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica LIXO MÍNIMO: EDUCANDO PARA SOCIEDADES SUSTENTÁVEIS Heliene Ferreira da Silveira Batista 1,3 Andréia Arruda de Oliveira Mosca 2,3 1 Bolsista PIVIC/UEG 2 Pesquisadora - Orientadora 3 Curso de Geografia,

Leia mais

A atuação do poder público de Santa Catarina na implantação de políticas de atendimento ao tratamento de resíduos sólidos pelo setor privado.

A atuação do poder público de Santa Catarina na implantação de políticas de atendimento ao tratamento de resíduos sólidos pelo setor privado. A atuação do poder público de Santa Catarina na implantação de políticas de atendimento ao tratamento de resíduos sólidos pelo setor privado. Tratamento de resíduos no mundo Média diária de resíduo 1,00

Leia mais

A EVOLUÇÃO DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO BRASIL

A EVOLUÇÃO DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO BRASIL A EVOLUÇÃO DA COLETA SELETIVA E RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO BRASIL 1. Aspectos gerais A geração de lixo urbano no Brasil está em torno de 140,000 ton/dia, sendo que a estimativa dos órgãos

Leia mais

COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA

COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA COLETA SELETIVA PRATIQUE ESTA IDEIA O QUE É? Coleta seletiva é o processo de separação dos materiais recicláveis do restante dos resíduos sólidos. Como definição de resíduos sólidos, pelo Wikipédia, entende-se

Leia mais

Oficina Experimental como Estratégia para o Ensino Médio de Química

Oficina Experimental como Estratégia para o Ensino Médio de Química Oficina Experimental como Estratégia para o Ensino Médio de Química Alexsandra Rodrigues de Lima 1, Antônio Inácio Diniz Júnior 2, José Euzébio Simões Neto 3, João Roberto Ratis Tenório da Silva 4 1. Alexsandra

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE

Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Segurança, Meio Ambiente e Saúde QHSE Preservação e Conservação A preservação é o esforço para proteger um ecossistema e evitar que ele seja modificado. Depende também da presença e ação do homem sobre

Leia mais

Gerenciamento dos resíduos químicos laboratoriais: preparo de soluções contendo Cromo (VI), Cobre (II), ácidos e bases para destino final

Gerenciamento dos resíduos químicos laboratoriais: preparo de soluções contendo Cromo (VI), Cobre (II), ácidos e bases para destino final Gerenciamento dos resíduos químicos laboratoriais: preparo de soluções contendo Cromo (VI), Cobre (II), ácidos e bases para destino final Gustavo Henrique Branco VAZ¹; Vássia Carvalho SOARES²; ¹Estudante

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM COLETOR DE COPOS PLÁSTICOS DESCARTÁVEIS VISANDO A MINIMIZAÇÃO DE VOLUME

DESENVOLVIMENTO DE UM COLETOR DE COPOS PLÁSTICOS DESCARTÁVEIS VISANDO A MINIMIZAÇÃO DE VOLUME DESENVOLVIMENTO DE UM COLETOR DE COPOS PLÁSTICOS DESCARTÁVEIS VISANDO A MINIMIZAÇÃO DE VOLUME Maria Zanin (1) Professora do Departamento de Engenharia de Materiais da Universidade Federal de São Carlos

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 Juliana Carla Persich 2, Sérgio Luís Allebrandt 3. 1 Estudo

Leia mais

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR)

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto: Plano de aula 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO: POPULARIZANDO

Leia mais

O QUE É A RECICLAGEM?

O QUE É A RECICLAGEM? O QUE É A RECICLAGEM? A reciclagem é a transformação dos resíduos de embalagens - depois de separados por famílias de materiais (papel/cartão, vidro e embalagens de plástico ou metal) em novos objectos.

Leia mais

RESIDUOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS. De modo geral, podemos dizer que os resíduos domiciliares se dividem em orgânicos e inorgânicos.

RESIDUOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS. De modo geral, podemos dizer que os resíduos domiciliares se dividem em orgânicos e inorgânicos. RESIDUOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS De modo geral, podemos dizer que os resíduos domiciliares se dividem em orgânicos e inorgânicos. Resíduos orgânicos: São biodegradáveis (se decompõem naturalmente). São

Leia mais

O lixo é tudo aquilo que reputamos como desnecessário e descartamos em algum lugar. Há lixos de todos os tipos e sendo produzidos e descartados de

O lixo é tudo aquilo que reputamos como desnecessário e descartamos em algum lugar. Há lixos de todos os tipos e sendo produzidos e descartados de LIXO O lixo é tudo aquilo que reputamos como desnecessário e descartamos em algum lugar. Há lixos de todos os tipos e sendo produzidos e descartados de várias maneiras. Uma das formas mais comuns de classificar

Leia mais

Comunicação e consumo

Comunicação e consumo Comunicação e consumo Consumo e comunicação Publicidade: sistema de comunicação com fins de mercado. Base de sustento para a lógica do consumo. Trabalha em cima dos valores propostos pelo consumo: identidade,

Leia mais

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins.

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins. SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins. RIO VERDE GO 2010 Identificação: EMEF José do Prado Guimarães. Série:

Leia mais

1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES E ABREVIAÇÕES GESTÃO DE RESÍDUOS

1. OBJETIVO 2. APLICAÇÃO 3. REFERÊNCIAS 4. DEFINIÇÕES E ABREVIAÇÕES GESTÃO DE RESÍDUOS Versão: 03 Página 1 de 6 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes para a segregação, coleta e transporte interno, armazenamento temporário, transporte e destinação dos resíduos sólidos gerados, de acordo

Leia mais

A EMBALAGEM ALIMENTAR NO CONTEXTO DA POLÍTICA AMBIENTAL. Raquel P. F. Guiné* * Assistente do 1º Triénio - Dep. Agro-Alimentar, ESAV.

A EMBALAGEM ALIMENTAR NO CONTEXTO DA POLÍTICA AMBIENTAL. Raquel P. F. Guiné* * Assistente do 1º Triénio - Dep. Agro-Alimentar, ESAV. A EMBALAGEM ALIMENTAR NO CONTEXTO DA POLÍTICA AMBIENTAL Raquel P. F. Guiné* * Assistente do 1º Triénio - Dep. Agro-Alimentar, ESAV 1 - Introdução A embalagem é hoje em dia uma presença tão constante no

Leia mais

RESULTADOS E CONCLUSÕES

RESULTADOS E CONCLUSÕES Torres, G. R. ; BORGES, S. S. ; BECKER, H. ; CAVALCANTE, D. A. ; OLIVEIRA, E. S.. Programa de Gerenciamento de Resíduos da Universidade Federal do Ceará: a sustentabilidade socioambiental implementada

Leia mais

UNISAL ARTIGO PARA MOSTRA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AMERICANA 2011

UNISAL ARTIGO PARA MOSTRA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AMERICANA 2011 UNISAL ARTIGO PARA MOSTRA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL AMERICANA 2011 Autora: Profa. Dra. Melissa Furlan Cursos: Direito e Engenharia Ambiental Área de Pesquisa: Meio Ambiente Título do artigo: O destino

Leia mais

TG Triturador de Garrafas Pet. José Ricardo Lyra Palmeiro Evandro Luiz dos Santos Lopes. Átila Henrique Ferreira Jones Vasconcelos Freitas da Silva

TG Triturador de Garrafas Pet. José Ricardo Lyra Palmeiro Evandro Luiz dos Santos Lopes. Átila Henrique Ferreira Jones Vasconcelos Freitas da Silva Instituição Escola Técnica Sandra Silva Direção Sandra Silva Título do Trabalho TG Triturador de Garrafas Pet Áreas Meio Ambiente Coordenador Geral Carlos Augusto Gomes Neves Professores Orientadores José

Leia mais

Reciclagem de Materiais COLETA SELETIVA

Reciclagem de Materiais COLETA SELETIVA Reciclagem de Materiais COLETA SELETIVA COLETA SELETIVA Conheça algumas medidas importantes para não poluir o meio ambiente na hora de jogar fora o seu lixo Já é inquestionável hoje a importância da reciclagem

Leia mais

Resíduos Químicos. Manejo de. Comissão de Gerenciamento de Resíduos Faculdade de Farmácia. Elaboração:

Resíduos Químicos. Manejo de. Comissão de Gerenciamento de Resíduos Faculdade de Farmácia. Elaboração: + Re d Comissão de Gerenciamento de Resíduos Faculdade de Farmácia Elaboração: Elviscley de Oliveira Silva Email: elviscley@hotmail.com Mariângela Fontes Santiago Email: mariangelafs@gmail.com Bruna Carneiro

Leia mais

Recomendada. A coleção apresenta eficiência e adequação. Ciências adequados a cada faixa etária, além de

Recomendada. A coleção apresenta eficiência e adequação. Ciências adequados a cada faixa etária, além de Recomendada Por quê? A coleção apresenta eficiência e adequação metodológica, com os principais temas relacionados a Ciências adequados a cada faixa etária, além de conceitos em geral corretos. Constitui

Leia mais

III-002 - RESÍDUOS SÓLIDOS DE UMA ESCOLA - QUANTIFICAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E SOLUÇÕES

III-002 - RESÍDUOS SÓLIDOS DE UMA ESCOLA - QUANTIFICAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E SOLUÇÕES III-002 - RESÍDUOS SÓLIDOS DE UMA ESCOLA - QUANTIFICAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E SOLUÇÕES Kelma M a Nobre Vitorino (1) Química industrial pela UFC,1988. Mestrado em Engenharia Sanitária e Ambiental pela UFPB,1991.

Leia mais

O IMPACTO AMBIENTAL DA COMPUTAÇÃO

O IMPACTO AMBIENTAL DA COMPUTAÇÃO O IMPACTO AMBIENTAL DA COMPUTAÇÃO Tema 11 Grupo 03 Adriano José Ferreira Gasparini 5890114 Diogo Ferrari Meletto 5890201 Luiz Antonio Bezerra de Andrade 5967745 Tópicos: Impacto Ambiental: Lixo Eletrônico;

Leia mais

CARTILHA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIVIRTA-SE E APRENDA SOBRE A RECICLAGEM E AS VANTAGENS DAS EMBALAGENS LONGA VIDA U M P RO J E TO

CARTILHA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIVIRTA-SE E APRENDA SOBRE A RECICLAGEM E AS VANTAGENS DAS EMBALAGENS LONGA VIDA U M P RO J E TO CARTILHA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DIVIRTA-SE E APRENDA SOBRE A RECICLAGEM E AS VANTAGENS DAS EMBALAGENS LONGA VIDA U M P RO J E TO O PRIMEIRO PASSO PARA APRENDER A RECICLAR É CONHECER QUAIS MATERIAIS SÃO

Leia mais

PRATICANDO OS 3R s. 1. Introdução

PRATICANDO OS 3R s. 1. Introdução PRATICANDO OS 3R s América SANTIAGO 1 Barbara Baumgarten Baião PEREIRA 2 Faida Denise RODRIGUES 3 Patrícia Cardoso BRÍGIDO 2 Thaise Domingos Martins de SOUZA 1 Tamires CEOLIN 1 RESUMO: Este artigo tem

Leia mais

1 Nº 1 - Fevereiro de 2011

1 Nº 1 - Fevereiro de 2011 O Senhor Buriti, guardião do PLANETA para proteger a cidade fez cinco anéis mágicos a partir do arco íris com os poderes do vento, água, terra, fogo e amor. A união dos cinco poderes fazem surgir o capitão

Leia mais

Eixo Temático ET-13-026 - Educação Ambiental

Eixo Temático ET-13-026 - Educação Ambiental 552 Anais do Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental e Sustentabilidade - Vol. 1: Congestas 2013 Eixo Temático ET-13-026 - Educação Ambiental AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E ENVOLVIMENTO DOS ALUNOS DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

História do vidro no Brasil

História do vidro no Brasil História do vidro no Brasil A fabricação do vidro brasileiro teve seu início após a Revolução de 30, liderada por Getúlio Vargas, e foi intensificada pela conjuntura mundial da época centralizada nos problemas

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL & SAÚDE: ABORDANDO O TEMA RECICLAGEM NO CONTEXTO ESCOLAR

EDUCAÇÃO AMBIENTAL & SAÚDE: ABORDANDO O TEMA RECICLAGEM NO CONTEXTO ESCOLAR EDUCAÇÃO AMBIENTAL & SAÚDE: ABORDANDO O TEMA RECICLAGEM NO CONTEXTO ESCOLAR ARNOR, Asneth Êmilly de Oliveira; DA SILVA, Ana Maria Gomes; DA SILVA, Ana Paula; DA SILVA, Tatiana Graduanda em Pedagogia -UFPB-

Leia mais

13-09-2010 MATERIAIS RECICLÁVEIS, PROCESSO DE RECICLAGEM

13-09-2010 MATERIAIS RECICLÁVEIS, PROCESSO DE RECICLAGEM MATERIAIS RECICLÁVEIS, PROCESSO DE RECICLAGEM 1 2 Introdução História da limpeza; Educação Ambiental; Campanhas de Sensibilização, Publicidade; Reciclagem antigamente; Materiais reutilizáveis; Processos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 257, DE 30 DE JUNHO DE 1999 * Revogada pela Resolução 401, de 4 de novembro de 2008.

RESOLUÇÃO Nº 257, DE 30 DE JUNHO DE 1999 * Revogada pela Resolução 401, de 4 de novembro de 2008. RESOLUÇÃO Nº 257, DE 30 DE JUNHO DE 1999 * Revogada pela Resolução 401, de 4 de novembro de 2008. O Conselho Nacional do Meio Ambiente - Conama, no uso das atribuições e competências que lhe são conferidas

Leia mais

Lixo. A vida é repleta de Química, Física, História e todas outras ciências que estudamos. Da mesma maneira, o ENEM, aborda os conteúdos que

Lixo. A vida é repleta de Química, Física, História e todas outras ciências que estudamos. Da mesma maneira, o ENEM, aborda os conteúdos que Lixo 1 A vida é repleta de Química, Física, História e todas outras ciências que estudamos. Da mesma maneira, o ENEM, aborda os conteúdos que estudamos em temáticas que rementem ao nosso cotidiano. Dessa

Leia mais

Plano de Aula CIÊNCIAS. Reciclando

Plano de Aula CIÊNCIAS. Reciclando Plano de Aula CIÊNCIAS Reciclando Reciclando. 09 p.; il. (Série Plano de Aula; Ciências) ISBN: 1. Ensino Fundamental - Ciências 2. Ciências Naturais 3. Terra e Universo I. Título II. Série CDU:373.3:5

Leia mais

O USO DO PODER DE COMPRA DO GOVERNO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

O USO DO PODER DE COMPRA DO GOVERNO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Escola de Artes, Ciências e Humanidades O USO DO PODER DE COMPRA DO GOVERNO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Deloise de Fátma B. Jesus Luiza Yorioka Rodrigues Taiara Vitória Nelly

Leia mais

é o processo biológico de decomposição e de reciclagem da matéria orgânica contida em

é o processo biológico de decomposição e de reciclagem da matéria orgânica contida em Módulo: Responsabilidade Socioambiental Educador: Flavio Furtado. O que é compostagem? é o processo biológico de decomposição e de reciclagem da matéria orgânica contida em restos de origem animal ou vegetal

Leia mais

PROGRAMA DE COLETA SELETIVA

PROGRAMA DE COLETA SELETIVA PROGRAMA DE COLETA SELETIVA PROGRAMA DE COLETA SELETIVA Usando Bem Ninguém Fica Sem. PROGRAMA DE COLETA SELETIVA 1. O QUE É COLETA SELETIVA 2. DESTINO FINAL DO LIXO DE SÃO PAULO 3. COMPOSIÇÃO DO LIXO SELETIVO

Leia mais

Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar. Gizelma de A. Simões Rodrigues

Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar. Gizelma de A. Simões Rodrigues Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar Gizelma de A. Simões Rodrigues SBS Hospital Sírio Libanês Instituição Filantrópica de saúde, ensino e pesquisa. Hospital de alta complexidade Matriz 172.000 m² 5.900

Leia mais

Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem.

Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem. Aula 23.2 Conteúdo Compostagem, reciclagem. Habilidades Verificar a importância do correto descarte através do reaproveitamento, reciclagem e reutilização de bens de consumo. 1 Reaproveitamento do Lixo

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NA ESCOLA

SUSTENTABILIDADE NA ESCOLA SUSTENTABILIDADE NA ESCOLA Yam de Sousa Santos¹; Aclébia Alves Quaresma¹; Ronier Pereira da Silva¹; Maria do Socorro Pereira 2. 1 Bolsistas ID da CAPES, Pibid/UFCG da Universidade Federal de Campina Grande/Centro

Leia mais

Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia

Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia Ficha de Inscrição do 17º Prêmio Expressão de Ecologia OBS: Apresentação obrigatória na primeira página do case Informações cadastrais a) Identificação: FUJIRO b) Nome: FUJIRO ECOTÊXTIL c) Setor/Atividades:

Leia mais

RESÍDUO SÓLIDO: UM PROBLEMA SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO.

RESÍDUO SÓLIDO: UM PROBLEMA SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO. RESÍDUO SÓLIDO: UM PROBLEMA SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO. POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS LEI Nº 12.305/2010 DECRETO Nº 7.404/2010 O QUE MUDA COM A LEI 12.305/2010? Lixões a céu aberto e aterros

Leia mais

METODOLOGIA PARA CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ESCOLAS E CONDOMÍNIO; UMA CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE COLETA SELETIVA

METODOLOGIA PARA CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ESCOLAS E CONDOMÍNIO; UMA CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE COLETA SELETIVA METODOLOGIA PARA CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ESCOLAS E CONDOMÍNIO; UMA CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DE COLETA SELETIVA Monica Maria Pereira da Silva (1) Bióloga pela Universidade Estadual da

Leia mais

CONCEITOS DOS FUNCIONÁRIOS DA UNIOESTE (REITORIA) SOBRE RESÍDUOS SÓLIDOS NO DESENVOLVIMENTO DE UM TRABALHO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

CONCEITOS DOS FUNCIONÁRIOS DA UNIOESTE (REITORIA) SOBRE RESÍDUOS SÓLIDOS NO DESENVOLVIMENTO DE UM TRABALHO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL CONCEITOS DOS FUNCIONÁRIOS DA UNIOESTE (REITORIA) SOBRE RESÍDUOS SÓLIDOS NO DESENVOLVIMENTO DE UM TRABALHO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1 SILVA, Fabíola Barbosa B; 1 CARNIATTO, Irene; 1 PILOTTO, Anyele Liann;

Leia mais

Coleta e Destinação Final de Pilhas e Baterias

Coleta e Destinação Final de Pilhas e Baterias Título do Trabalho: Coleta e Destinação Final de Pilhas e Baterias Tema: Resíduos Sólidos Apresentadora: Fernanda Midori Shimizu Oliveira Técnica em Nutrição e Dietética, formada pela Escola Técnica Estadual

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE 12:43 Page 1 INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE Jardins é Page 2 LIXO UM PROBLEMA DE TODOS Reduzir a quantidade de lixo é um compromisso de todos. Uma pessoa é capaz

Leia mais

Considerando a necessidade de minimizar os impactos negativos causados ao meio ambiente pelo descarte inadequado de pilhas e baterias;

Considerando a necessidade de minimizar os impactos negativos causados ao meio ambiente pelo descarte inadequado de pilhas e baterias; NOVA RESOLUÇÃO DE PILHAS E BATERIAS Estabelece os limites máximos de chumbo, cádmio e mercúrio para pilhas e baterias comercializadas em território nacional e os critérios e padrões para o seu gerenciamento

Leia mais

RESÍDUOS SÓLIDOS Gerenciamento e Controle

RESÍDUOS SÓLIDOS Gerenciamento e Controle RESÍDUOS SÓLIDOS Gerenciamento e Controle GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS GERENCIAMENTO Segundo a resolução CONAMA 302/02 o gerenciamento de resíduos sólidos é definido como: O conjunto de atividades ligadas

Leia mais

Prof. Paulo Medeiros

Prof. Paulo Medeiros Prof. Paulo Medeiros Em 2010 entrou em vigor no Brasil a lei dos Resíduos Sólidos. Seu objetivo principal é diminuir a destinação incorreta de resíduos ao meio ambiente. Ela define que todas as indústrias,

Leia mais

RESPEITO E CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

RESPEITO E CONSCIÊNCIA AMBIENTAL RESPEITO E CONSCIÊNCIA AMBIENTAL A Comissão Ministerial de Gestão Ambiental foi criada através da Portaria POR-PGJ n 204/08, com o fim de estudar, sugerir e acompanhar a implementação de medidas administrativas

Leia mais

Os TRÊS Rs ADMINISTRADOR E GEÓGRAFO SEBASTIÃO CELSO FERREIRA DA SILVA

Os TRÊS Rs ADMINISTRADOR E GEÓGRAFO SEBASTIÃO CELSO FERREIRA DA SILVA Os TRÊS Rs ADMINISTRADOR E GEÓGRAFO SEBASTIÃO CELSO FERREIRA DA SILVA Há pouco mais de 100 anos, éramos 1,6 bilhões e em 2020, seremos 8 bilhões. Onde iremos viver? Com quem (animais)? Quais habitats serão

Leia mais

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO?

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? Eixo Temático -Ser Humano e Saúde. Tema -O que Fazer com Tanto Lixo? Subtema - Qualidade de Vida: A Saúde Individual, Coletiva e Ambiental. Ano/Série

Leia mais

O ENGAJAMENTO DA INDÚSTRIA DE TINTAS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

O ENGAJAMENTO DA INDÚSTRIA DE TINTAS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS O ENGAJAMENTO DA INDÚSTRIA DE TINTAS NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Há muitos anos, a indústria de tintas, sob a liderança da ABRAFATI (Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas), pesquisa

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 7 5 PLANO DIRETOR DE RESÍDUOS E EFLUENTES. 6 PROGRAMA 3 Rs COLETA SELETIVA

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MÓDULO 7 5 PLANO DIRETOR DE RESÍDUOS E EFLUENTES. 6 PROGRAMA 3 Rs COLETA SELETIVA MÓDULO 7 1 CONCEITO DE MEIO AMBIENTE 2 ASPECTO AMBIENTAL 3 O QUE SÃO RESÍDUOS? 4 GESTÃO AMBIENTAL 5 PLANO DIRETOR DE RESÍDUOS E EFLUENTES 6 PROGRAMA 3 Rs COLETA SELETIVA 7 BENEFÍCIOS DA DESTIN. E TRATAMENTO

Leia mais

PEDAGOGIA EM AÇÃO: O USO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COMO ELEMENTO INDISPENSÁVEL PARA A TRANSFORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

PEDAGOGIA EM AÇÃO: O USO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COMO ELEMENTO INDISPENSÁVEL PARA A TRANSFORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL PEDAGOGIA EM AÇÃO: O USO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COMO ELEMENTO INDISPENSÁVEL PARA A TRANSFORMAÇÃO DA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL Kelly Cristina Costa de Lima, UEPA Aline Marques Sousa, UEPA Cassia Regina Rosa

Leia mais

Planos de Ensino Química 2016

Planos de Ensino Química 2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO Planos de Ensino Química 2016 Organização Direção de Ensino: Marina Guazzelli Soligo Bolsista: Kelly de Borba

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO

PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO SANTO ANTÔNIO DAS MISSÕES - RS BRASIL PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DAS MISSÕES Elaborado por: COMITE DE COORDENAÇÃO DO

Leia mais

ÁGUA E ENERGIA: CASAS MINIMAMENTE SUSTENTÁVEIS

ÁGUA E ENERGIA: CASAS MINIMAMENTE SUSTENTÁVEIS CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS EXATAS DISCIPLINA ENSINAR E APRENDER INVESTIGANDO ÁGUA E ENERGIA: CASAS MINIMAMENTE SUSTENTÁVEIS

Leia mais

VIVÊNCIA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REUTILIZAÇÃO DO PAPEL COMO RECURSO EDUCACIONAL

VIVÊNCIA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REUTILIZAÇÃO DO PAPEL COMO RECURSO EDUCACIONAL VIVÊNCIA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: REUTILIZAÇÃO DO PAPEL COMO RECURSO EDUCACIONAL Jose Lucas dos Santos Oliveira e-mail: joselucasoliveira55@gmail.com Leonardo Lucas dos Santos Dantas e-mail:leonardolucascbio@gmail.com

Leia mais

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para Política Nacional de Resíduos Sólidos Agora é lei Novos desafios para poder público, empresas, catadores e população Marco histórico da gestão ambiental no Brasil, a lei que estabelece a Política Nacional

Leia mais

É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto.

É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. É o termo geralmente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. REDUZIR REUTILIZAR RECUPERAR RECICLAR A redução deve ser adaptada por

Leia mais

A QUESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA ALEMANHA, NA FRANÇA, NA ESPANHA E NO CANADÁ

A QUESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA ALEMANHA, NA FRANÇA, NA ESPANHA E NO CANADÁ A QUESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA ALEMANHA, NA FRANÇA, NA ESPANHA E NO CANADÁ Ilídia da A. G. Martins Juras Consultora Legislativa da Área XI Meio Ambiente e Direito Ambiental, Organização Territorial,

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA.

IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA. IDENTIFICAÇÃO DE PERCEPÇÃO E DOS ASPECTOS ESTRUTURAIS QUANTO AOS RESIDUOS SÓLIDOS NO BAIRRO ANGARI, JUAZEIRO-BA. Roberta Daniela da Silva Santos (1) Anne Kallyne dos Anjos Silva (2) Simone do Nascimento

Leia mais

Técnico em Segurança do Trabalho. Impactos Ambientais Globais e o Desenvolvimento Sustentável. Meio Ambiente e Segurança do Trabalho

Técnico em Segurança do Trabalho. Impactos Ambientais Globais e o Desenvolvimento Sustentável. Meio Ambiente e Segurança do Trabalho Técnico em Segurança do Trabalho Impactos Ambientais Globais e o Desenvolvimento Sustentável. Meio Ambiente e Segurança do Trabalho Prof. Waldemar Dibiazi Junior Crescimento econômico Versus Desenvolvimento

Leia mais

CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ

CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ CATEGORIA: Pôster Eixo Temático - Tecnologias DIAGNÓSTICO E MONITORAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO CAMPUS LUIZ DE QUEIROZ Nathália Bernardes Ribeiro 1 Izabela da Silveira Cardoso 2 Guilherme Aleoni 3 Miguel

Leia mais

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ;

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; RECICLANDO ATITUDES Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; 1 Farmacêutica, Bioquímica e Pós Graduada em Educação Ambiental- Professora

Leia mais

Produtos e materiais inovadores provenientes da reciclagem. Como promover a sua efetiva introdução na economia?

Produtos e materiais inovadores provenientes da reciclagem. Como promover a sua efetiva introdução na economia? Produtos e materiais inovadores provenientes da reciclagem. Como promover a sua efetiva introdução na economia? PRINCIPAIS MARCOS SOCIEDADE PONTO VERDE PRINCIPAIS MARCOS SOCIEDADE PONTO VERDE ÍNICIO 1996

Leia mais

REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO

REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO 1) Analise as alternativas sobre aspectos relacionados ao lixo e marque (V) para as verdadeiras e (F) para as falsas. ( ) O lixo é caracterizado como tudo aquilo

Leia mais

Sustentabilidade: Segregar Resíduos Sólidos na Intervenção Cardiovascular. Ivanise Gomes

Sustentabilidade: Segregar Resíduos Sólidos na Intervenção Cardiovascular. Ivanise Gomes Sustentabilidade: Segregar Resíduos Sólidos na Intervenção Cardiovascular Ivanise Gomes O que é Sustentabilidade? Prática de atividades economicamente viáveis, socialmente justas e ecologicamente corretas

Leia mais

SITE DW Made For Minds, 24 de Julho de 2015

SITE DW Made For Minds, 24 de Julho de 2015 SITE DW Made For Minds, 24 de Julho de 2015 BRASIL Data 24.07.2015 Autoria Marcio Pessôa Link permanente http://dw.com/p/1g4a8 Metas de redução de resíduos estão atrasadas no Brasil Movimentos sociais

Leia mais

COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES ENCAMINHADOS AO ATERRO SANITÁRIO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA (GO).

COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES ENCAMINHADOS AO ATERRO SANITÁRIO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA (GO). COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES ENCAMINHADOS AO ATERRO SANITÁRIO DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA (GO). Renata Gonçalves Moura Ribeiro Engenheira Civil pela Universidade Católica de Goiás

Leia mais

1 - Abastecimento de água 1. O estabelecimento utiliza água da rede pública?

1 - Abastecimento de água 1. O estabelecimento utiliza água da rede pública? QUESTIONÁRIO PARA DIAGNÓSTICO DE ASPECTOS AMBIENTAIS E MANEJO DE RESÍDUO DAS UNIDADE DE SAÚDE. A) Aspectos Ambientais Avaliação da estrutura Responda os itens abaixo com a seguinte legenda: Sim = S Não

Leia mais

Sustentabilidade do planeta. Este assunto diz respeito a todos nós!

Sustentabilidade do planeta. Este assunto diz respeito a todos nós! Sustentabilidade do planeta Este assunto diz respeito a todos nós! Situação no mundo atual O Planeta pede socorro!!! A atividade humana tem impactado negativamente o meio ambiente Os padrões de consumo

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS LEI 12.305/2010

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS LEI 12.305/2010 POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS LEI 12.305/2010 I RESUMO EXECUTIVO O que muda com a Lei 12.305/2010? Lixões a céu aberto e aterros controlados ficam proibidos. A Lei, determina que todas as administrações

Leia mais

SUMÁRIO. Daniel Bortolin02/02/2015 ÍNDICE: ÁREA. Número 80 Título. Aprovação comunicada para Cintia Kikuchi/BRA/VERITAS; Fernando Cianci/BRA/VERITAS

SUMÁRIO. Daniel Bortolin02/02/2015 ÍNDICE: ÁREA. Número 80 Título. Aprovação comunicada para Cintia Kikuchi/BRA/VERITAS; Fernando Cianci/BRA/VERITAS Aprovado ' Elaborado por Daniel Bortolin/BRA/VERITAS em 02/02/2015 Verificado por Cintia Kikuchi em 02/02/2015 Aprovado por Americo Venturini/BRA/VERITAS em 02/02/2015 ÁREA QHSE Tipo Procedimento Regional

Leia mais

TÍTULO: OS IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELAS SACOLAS PLÁSTICAS E O USO DA GESTÃO AMBIENTAL NA LOGÍSTICA PARA MINIMIZAR SEUS EFEITOS

TÍTULO: OS IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELAS SACOLAS PLÁSTICAS E O USO DA GESTÃO AMBIENTAL NA LOGÍSTICA PARA MINIMIZAR SEUS EFEITOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: OS IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELAS SACOLAS PLÁSTICAS E O USO DA GESTÃO AMBIENTAL NA LOGÍSTICA

Leia mais

BR 448 RODOVIA DO PARQUE GESTÃO E SUPERVISÃO AMBIENTAL MÓDULO II EDUCADORES

BR 448 RODOVIA DO PARQUE GESTÃO E SUPERVISÃO AMBIENTAL MÓDULO II EDUCADORES BR 448 RODOVIA DO PARQUE GESTÃO E SUPERVISÃO AMBIENTAL MÓDULO II EDUCADORES 3 Definições de lixo: No dicionário: sujeira, imundice, coisa(s) inúteis, velhas, sem valor. Na linguagem técnica: sinônimo

Leia mais

TÉCNICAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS EM EMPRESAS DE REPARAÇÃO VEÍCULAR

TÉCNICAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS EM EMPRESAS DE REPARAÇÃO VEÍCULAR 1 o SIMPÓSIO SINDIREPA-RS TÉCNICAS DE GESTÃO DE RESÍDUOS EM EMPRESAS DE REPARAÇÃO VEÍCULAR Felipe Saviczki - cntl.att@senairs.org.br Engenheiro Ambiental Técnico de Desenvolvimento - Área de Consultoria

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO DESCARTE ADEQUADO DE PILHAS E BATERIAS

A IMPORTÂNCIA DO DESCARTE ADEQUADO DE PILHAS E BATERIAS Eixo Temático: Educação Ambiental, Educação culturas populares e Educação no campo. A IMPORTÂNCIA DO DESCARTE ADEQUADO DE PILHAS E BATERIAS Jaqueline Araújo de OLIVEIRA¹; Anne Mírian da Silva GOMES¹; Maria

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO ABILUMI

MINUTA DE RESOLUÇÃO ABILUMI MINUTA DE RESOLUÇÃO ABILUMI O CONSELHO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE - CONAMA, no uso de suas atribuições e competências que lhe foram concedidas pela Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, regulamentadas

Leia mais

EMBALAGENS DE POLIETILENO: consumo e descarte

EMBALAGENS DE POLIETILENO: consumo e descarte EMBALAGENS DE POLIETILENO: consumo e descarte Resumo 1 Samir Monteiro Andrade 1 Taís de Souza Alves Coutinho 2 Este trabalho tem por objetivo aprofundar os estudos sobre a forma como são usadas as embalagens

Leia mais