Cartilha informativa sobre a IN Confira as orientações e o passo a passo para retificar o imposto de renda retido.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cartilha informativa sobre a IN 1.343. Confira as orientações e o passo a passo para retificar o imposto de renda retido."

Transcrição

1 Cartilha informativa sobre a IN Confira as orientações e o passo a passo para retificar o imposto de renda retido. 2013

2 Você sabe quais são os critérios para a compensação do Imposto de Renda? CONTRIBUIÇÕES DE JANEIRO DE 1989 A DEZEMBRO DE 1995 INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.343/2013 No período entre janeiro de 1989 e dezembro de 1995, as contribuições dos participantes para os planos de previdência geridos pela Forluz não eram deduzidas do salário mensal para efeito de cálculo do Imposto de Renda. Até março de 2013, a legislação do Imposto de Renda determinava a tributação de 100% do valor do benefício de aposentadoria. Como uma parcela desse benefício foi formada com as contribuições efetuadas de 1989 a 1995, isso gerava bitributação. A fim de regularizar a situação, a Receita Federal publicou, em 8 de abril de 2013, a Instrução Normativa (IN) nº 1.343, que reconhece que as contribuições recolhidas nesse período sofreram tributação e estabelece os procedimentos para retificação do imposto de renda retido. Vale esclarecer que a Forluz contatou, por correspondência, todos os assistidos que, de alguma forma, possam se beneficiar dessa instrução, informando quanto aos procedimentos a serem adotados. Mais detalhes para você! O que determina a IN 1.343? Para assistidos que passaram a receber benefício no período de janeiro de 2008 a dezembro de 2012, a IN estabelece a possibilidade de pleitear o montante do imposto retido indevidamente, correspondente ao saldo atualizado das contribuições efetuadas exclusivamente pelo participante no período de 1989 a 1995, por meio da retificação da declaração do imposto de renda. Para permitir a retificação, a Forluz encaminhou extrato com as contribuições atualizadas do período de 1989 a 1995 para todos os assistidos que se aposentaram de 2008 a Para os assistidos que iniciaram o recebimento do benefício a partir de janeiro de 2013, a IN determina que as entidades de previdência complementar estão desobrigadas da retenção do imposto na fonte, relativamente ao benefício de aposentadoria, no limite que corresponda ao saldo atualizado das contribuições efetuadas exclusivamente pelo participante no período de 1989 a A Fundação já está adotando essa

3 isenção para todos os assistidos que se aposentaram a partir de janeiro de Os assistidos que iniciaram o recebimento do benefício até dezembro de 2007 e os beneficiários de pensão por morte não foram contemplados pela Instrução Normativa nº Portanto, não terão ajustes no cálculo do imposto de renda, referentes às contribuições efetuadas entre 1989 e Se me aposentei entre 2008 e 2012, sou obrigado a retificar minhas declarações de ajuste anual do Imposto de Renda? Não. Mas, nesse caso, não se beneficiará do que dispõe a IN. Devo retificar as declarações de quais exercícios? O período de retificação começa a valer a partir do ano em que você se aposentou. Por exemplo, se você se aposentou em 2008, poderá retificar as declarações dos exercícios de 2009 (ano calendário 2008) a 2013 (ano calendário 2012). E ainda, caso tiver alguma sobra, ela poderá ser deduzida na declaração do exercício de 2014 (ano calendário 2013) em diante. Mas atenção: o prazo para retificação das declarações de imposto de renda é de 5 anos. Se você se aposentou em 2008, o prazo para retificação da declaração do exercício 2009 (ano calendário 2008) se encerra em Obs.: esta informação é para participantes que se aposentaram entre janeiro/2008 e dezembro/2012 e que realizaram contribuições ao plano previdenciário no período de janeiro/89 a dezembro/95. Como eu devo proceder para retificar as declarações de ajuste anual? Você deve seguir as instruções determinadas no artigo 3º da IN. Ou seja: Excluir o montante das contribuições, limitado ao valor informado no extrato enviado pela Forluz, da ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ pelo Titular. As deduções são permitidas apenas dos rendimentos tributáveis pagos pela Fundação. Lançar o montante excluído na linha outros (especifique) da ficha Rendimentos Isentos e não Tributáveis, especificando Contribuições 89/95 IN 1.343/13. Manter, na declaração retificadora, as demais informações constantes da declaração original e que não sofreram alterações. Se, depois de adotados os procedimentos acima, ainda restar saldo de contribuição, este poderá ser deduzido dos rendimentos tributáveis das declarações de ajuste anual futuras, até que se esgotem.

4 Posso deduzir as contribuições do total dos meus rendimentos tributáveis, por exemplo, aposentadoria Forluz + INSS? Não. As deduções das contribuições informadas no extrato emitido pela Forluz são permitidas apenas dos rendimentos tributáveis pagos pela Fundação. Na retificação da declaração do imposto de renda eu posso deduzir as contribuições também do valor do 13º salário? Não. Como o 13º salário (Abono nual) tem tributação exclusiva na fonte, a devolução do valor recolhido a maior deverá ser solicitada administrativamente junto à Receita Federal, por meio do Anexo I da Instrução Normativa 1.300/2012, a ser protocolado na delegacia da Receita Federal mais próxima de sua residência. Veja os endereços no site Se houver a necessidade de retificar a declaração de ajuste anual de mais de um exercício, por exemplo, 2009 e 2010, como o saldo das contribuições será atualizado para o exercício posterior? Conforme 3º do Artigo 3º da IN, a Receita Federal disponibilizou planilha de cálculo em seu site na internet ( para cálculo do montante a ser excluído de tributação. Confira a íntegra da IN no seguinte endereço: O que ocorrerá se a retificação resultar em redução do imposto já pago na declaração original? Nesse caso, a restituição do imposto pago a maior deverá ser requerida mediante a utilização do programa Pedido de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e Declaração de Compensação (PER/DCOMP), disponível no site da Receita Federal. O que ocorrerá se na declaração retificadora resultar saldo de imposto a restituir superior ao da declaração original? A diferença será objeto de restituição pela Receita Federal. Eu sou optante pelo Regime Regressivo do Imposto de Renda. Posso retificar minhas declarações de ajuste anual? Não. Nesse caso, o valor do imposto retido é de caráter exclusivo na fonte, sem possibilidade de ajustes. Você precisará solicitar administrativamente a

5 devolução do imposto recolhido a maior, por meio da utilização do programa Pedido de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e Declaração de Compensação (PER/DCOMP), disponível no site da Receita Federal. Como a Receita Federal validará os valores das contribuições deduzidas dos rendimentos tributáveis nas retificações das declarações? A Forluz informará esses valores à Receita Federal? Não. A Forluz não informará esses valores à Receita Federal porque na IN não prevê nenhuma determinação nesse sentido. É possível que os assistidos que retificarem suas declarações sejam chamados para prestarem esclarecimentos junto à Receita Federal. Se isso ocorrer, deverão apresentar, à Receita, os extratos fornecidos pela Forluz. Tenho ação judicial em curso contra a Receita Federal, visando a isenção do benefício. Posso efetuar a retificação das minhas declarações de imposto de renda? Não. Exceto se você, antes da retificação das declarações, desistir expressamente e de forma irrevogável da ação judicial proposta. A Receita Federal poderá solicitar a apresentação de documentos que comprovem a desistência da ação. Como posso obter os valores atualizados das minhas contribuições do período de 1989 a 1995? Se você se aposentou entre janeiro de 2008 e dezembro de 2012, a Forluz encaminhou para sua residência o extrato com as contribuições atualizadas. Se você não recebeu o extrato, entre em contato com a Fundação. Onde posso conseguir as segundas vias dos meus informes de rendimentos, emitidos pela Forluz de 2008 a 2012? Você pode obtê-los pela área restrita do portal da Forluz. Acesse com seu login e senha. Onde eu posso esclarecer as dúvidas sobre os procedimentos de retificação das declarações de ajuste anual? A sugestão é que o interessado procure uma Unidade de Atendimento da Receita Federal. Veja os endereços no site na opção Unidades de Atendimento. Para mais informações, contate a Central de Atendimento Forluz:

INFORMAÇÃO IMPORTANTE

INFORMAÇÃO IMPORTANTE INFORMAÇÃO IMPORTANTE CONTRIBUIÇÕES JANEIRO/1989 A DEZEMBRO/1995. INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.343/2013 Entre o período de janeiro de 1989 a dezembro de 1995, as contribuições efetuadas pelos participantes

Leia mais

Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ASSISTIDOS COM INÍCIO DO RECEBIMENTO DO BENEFÍCIO NO PERÍODO DE JAN.2008 A DEZ.2012 Perguntas e respostas para entendimento

Leia mais

O que determina a Instrução Normativa (IN) nº 1.343?

O que determina a Instrução Normativa (IN) nº 1.343? N 1.343 PERGUNTAS E RESPOSTAS 1 O que determina a Instrução Normativa (IN) nº 1.343? A IN permite aos participantes, que iniciaram o recebimento do benefício de aposentadoria ou resgate no período de 01/01/2008

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIBUTÁRIA CONTRIBUIÇÕES JANEIRO/1989 A DEZEMBRO/1995 INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.343/2013

INFORMAÇÃO TRIBUTÁRIA CONTRIBUIÇÕES JANEIRO/1989 A DEZEMBRO/1995 INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.343/2013 INFORMAÇÃO TRIBUTÁRIA CONTRIBUIÇÕES JANEIRO/1989 A DEZEMBRO/1995 INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.343/2013 Considerando a publicação da Instrução Normativa (IN) nº 1.343 em 08 de abril de 2013 pela Receita

Leia mais

Abrangência e premissas da norma

Abrangência e premissas da norma Abrangência e premissas da norma Complementação de aposentadoria, resgate e rateio de patrimônio A inclusão do resgate e a MP 2.159-70/01 Inclui o abono anual pago a título de décimo terceiro salário Não

Leia mais

IR 2010: Perguntas e respostas. 1. A planilha que a ANAJUSTRA forneceu possui valores divergentes ao que recebi do banco. Por quê?

IR 2010: Perguntas e respostas. 1. A planilha que a ANAJUSTRA forneceu possui valores divergentes ao que recebi do banco. Por quê? IR 2010: Perguntas e respostas 1. A planilha que a ANAJUSTRA forneceu possui valores divergentes ao que recebi do banco. Por quê? Resposta: A planilha fornecida pela ANAJUSTRA poderá ter divergências entre

Leia mais

IRPF IR2012. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2012. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência - Março de 2012 Especial IRPF 2012 Chegou a hora de declarar o IR2012 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

Memorando nº 08/2015 Em 07 de Maio de 2015

Memorando nº 08/2015 Em 07 de Maio de 2015 DESTINATÁRIO (S): ASSUNTO: Aos Senhores Magistrados e Servidores das Varas com competência Criminal, Juizado Especial Criminal e de Execução de Penas e Medidas Alternativas Instrução Normativa Conjunta

Leia mais

Dúvidas Frequentes. Central de Atendimento ao Fornecedor

Dúvidas Frequentes. Central de Atendimento ao Fornecedor Dúvidas Frequentes Central de Atendimento ao Fornecedor Fornecedor de Material 1- Sou um fornecedor Raízen devidamente Homologado e preciso entregar o material solicitado em uma de suas unidades, como

Leia mais

Utilização do FGTS Passo a passo para utilização do FGTS no seu contrato de financiamento imobiliário.

Utilização do FGTS Passo a passo para utilização do FGTS no seu contrato de financiamento imobiliário. Utilização do FGTS Passo a passo para utilização do FGTS no seu contrato de financiamento imobiliário. Itaú Crédito Imobiliário Em caso de dúvidas ou para obter mais informações, você tem à disposição

Leia mais

DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS. Perguntas frequentes

DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS. Perguntas frequentes DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS Perguntas frequentes 1) É obrigatória a apresentação da minha declaração de bens e rendas na Câmara? Sim. De acordo com as Leis nº 8.429/92 e nº 8.730/93, o servidor público

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial ORIENTAÇÕES PREVIDÊNCIA SOCIAL RETENÇÃO PREVIDENCIÁRIA COMPENSAÇÃO E RESTITUIÇÃO DE VALORES RETIDOS NAS CESSÕES

Leia mais

02 O que eu preciso fazer

02 O que eu preciso fazer 01 Quais são os documentos que necessito apresentar para requerer minha aposentadoria no FusanPrev e atualizar minha situação no SaneSaúde? Cópia simples dos seguintes documentos: - Identidade e CPF ou

Leia mais

DIRF 2011. Secretaria da Receita Federal do Brasil

DIRF 2011. Secretaria da Receita Federal do Brasil DIRF 2011 O que é a DIRF? É a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte feita pela FONTE PAGADORA, destinada a informar à Secretaria da Receita Federal o valor do Imposto de Renda retido na fonte,

Leia mais

INFORMATIVO. Dispensa de IR sobre as contribuições do participante de 01/01/89 a 31/12/95

INFORMATIVO. Dispensa de IR sobre as contribuições do participante de 01/01/89 a 31/12/95 INFORMATIVO Dispensa de IR sobre as contribuições do participante de 01/01/89 a 31/12/95 Este informativo tem o propósito de orientar as associadas sobre as principais questões atinentes aos procedimentos

Leia mais

14/2/2013 DIRF-2013. Professor Carlos Alberto Silva de Lima Bacharel em Ciências Contábeis Pós Graduado

14/2/2013 DIRF-2013. Professor Carlos Alberto Silva de Lima Bacharel em Ciências Contábeis Pós Graduado DIRF-2013 Professor Carlos Alberto Silva de Lima Bacharel em Ciências Contábeis Pós Graduado 1 Obrigatoriedade de apresentação Programa gerador A apresentação Prazo de apresentação Retificação Processamento

Leia mais

Benefício Novos valores da tabela de salários de contribuição e reajustes de benefícios

Benefício Novos valores da tabela de salários de contribuição e reajustes de benefícios Benefício Novos valores da tabela de salários de contribuição e reajustes de benefícios TEXTO NA ÍNTEGRA Em face da publicação do Decreto nº 8.618/2015 - DOU de 30.12.2015, este procedimento foi atualizado.

Leia mais

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência.

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência. Especial IRPF 2011 Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência - Março de 2011 Chegou a hora de declarar o IRPF2011 Fique atento! Não descuide do

Leia mais

DECLARAÇÕES Lucro Presumido, Isentas e Simples

DECLARAÇÕES Lucro Presumido, Isentas e Simples DECLARAÇÕES Lucro Presumido, Isentas e Simples Wagner Mendes Contador, Pós-Graduado em Controladoria, Auditoria e Tributos, Consultor Tributário, Especialista em Tributos Federais, Contabilidade e Legislação

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção Imposto de Renda para Empregados com Multiplos Vínculos.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção Imposto de Renda para Empregados com Multiplos Vínculos. Retenção Imposto de Renda para Empregados com Multiplos Vínculos. 23/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 5 4. Conclusão...

Leia mais

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 27 - Cosit Data 23 de dezembro de 2014 Origem

CÓPIA. Coordenação-Geral de Tributação. Relatório. Solução de Consulta Interna nº 27 - Cosit Data 23 de dezembro de 2014 Origem Fl. 16 Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 27 - Data 23 de dezembro de 2014 Origem DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA DE SÃO PAULO - DERAT.

Leia mais

PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÕES PARA A NEGOCIAÇÃO DE CONSOLIDAÇÃO DOS DÉBITOS NO PARCELAMENTO E PAGAMENTO À VISTA COM UTILIZAÇÃO DE PF/BCN DE CSLL

PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÕES PARA A NEGOCIAÇÃO DE CONSOLIDAÇÃO DOS DÉBITOS NO PARCELAMENTO E PAGAMENTO À VISTA COM UTILIZAÇÃO DE PF/BCN DE CSLL PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÕES PARA A NEGOCIAÇÃO DE CONSOLIDAÇÃO DOS DÉBITOS NO PARCELAMENTO E PAGAMENTO À VISTA COM UTILIZAÇÃO DE PF/BCN DE CSLL LEIS 12.996/2014 E 13.043/2014 MODALIDADES PGFN-DEMAIS DÉBITOS

Leia mais

Guia Personnalité IR 2011

Guia Personnalité IR 2011 Guia Personnalité IR 2011 Índice Imposto de Renda 2011... 03 Obrigatoriedade de entrega da declaração... 04 Orientações gerais... 04 Formas de entrega... 05 Multa pelo atraso na entrega... 05 Imposto a

Leia mais

Especial Imposto de Renda 2015

Especial Imposto de Renda 2015 Especial Imposto de Renda 2015 01. A pessoa física com ganho de capital em valor inferior a R$ 35.000,00, que utilizar o fator de redução na venda de imóvel residencial, está obrigada a entrega da DIRPF?

Leia mais

NEGOCIAÇÕES COM OS COMERCIÁRIOS COMEÇAM MAIS CEDO

NEGOCIAÇÕES COM OS COMERCIÁRIOS COMEÇAM MAIS CEDO NEGOCIAÇÕES COM OS COMERCIÁRIOS COMEÇAM MAIS CEDO No último dia 6, a FECOMERCIO SP e seus sindicatos filiados, dentre eles o SICAP, receberam a PAUTA UNIFICADA DE REIVINDICAÇÕES da FECOMERCIÁRIOS, entidade

Leia mais

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO C Cartilha do Plano C APRESENTAÇÃO O plano de benefícios previdenciários conhecido como Plano C foi implantado em 1997. O regulamento do Plano C foi adaptado à Lei Complementar nº 109,

Leia mais

PORTAL DE SERVIÇOS RH ONLINE. Desenvolvido por DTI Departamento de Tecnologia da Informação

PORTAL DE SERVIÇOS RH ONLINE. Desenvolvido por DTI Departamento de Tecnologia da Informação PORTAL DE SERVIÇOS RH ONLINE Desenvolvido por DTI Departamento de Tecnologia da Informação Objetivos: - Disponibilizar a todos os servidores diversos serviços prestados pela Coordenadoria de Gestão de

Leia mais

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8

Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 8 Sumário PANORAMA... 6 APRESENTAÇÃO... 6 O QUE É GISSONLINE?... 6 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 6 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 6 PORTAL GISSONLINE... 7 ACESSO PARA CONTRIBUINTES COM IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Versão 2.1 12/11/2015 Alterações em relação à versão anterior Alterado: itens 23, 25, 30, 31, 34, 35, 37, 46, 47 e 48 Incluído: itens 14, 40, 41 e

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO NÃO RESTITUÍVEL (BOLSA FILANTRÓPICA) 2016

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO NÃO RESTITUÍVEL (BOLSA FILANTRÓPICA) 2016 RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO NÃO RESTITUÍVEL (BOLSA FILANTRÓPICA) 2016 1. INFORMAÇÕES GERAIS 1.1 Será concedida a Bolsa Filantrópica com base nos critérios básicos consignados

Leia mais

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO

CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO CARTILHA DO PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO Fevereiro/2012 Apresentação Prezado participante, Com o objetivo de mostrar como funciona a Fundação Coelce de Seguridade Social Faelce e o Plano de Benefícios Definidos,

Leia mais

REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional

REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional , de de. Ao Banco Santander (Brasil) S.A. Crédito Imobiliário REF.: Amortização extraordinária do saldo devedor de contrato de financiamento habitacional Solicito, neste ato, a Amortização Extraordinária

Leia mais

Aos Aposentados e Pensionistas Contemplados no Precatório de 2011. Assunto: Retificação da Declaração de Imposto de Renda

Aos Aposentados e Pensionistas Contemplados no Precatório de 2011. Assunto: Retificação da Declaração de Imposto de Renda CARTA CIRCULAR ASIBAMA-DF 1 nº 0005/2012 Brasília, 26 de outubro de 2012. Aos Aposentados e Pensionistas Contemplados no Precatório de 2011. Assunto: Retificação da Declaração de Imposto de Renda Senhores

Leia mais

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Módulo 9 Ressarcimento de Danos Elétricos Revisão Motivo da Revisão Primeira

Leia mais

Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense - Uniplac

Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense - Uniplac Prezado(a) Colaborador(a), Temos a satisfação de comunicar que a Fundação das Escolas Unidas do Planalto Catarinense Uniplac, firmou uma parceria com o Santander para ser a instituição financeira exclusiva

Leia mais

INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012

INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012 INSTRUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 01/2006, ATUALIZADA EM 7 DE FEVEREIRO 2012 REGRAS E CRITÉRIOS PARA O FUNCIONAMENTO DAS OPERAÇÕES DE CONTAS A PAGAR ATRAVÉS DA FADEX TERESINA PI, FEVEREIRO DE 2012 INSTRUÇÃO

Leia mais

Sociedade Civil de Previdência Privada. Cuidar do seu futuro éo nosso negócio!

Sociedade Civil de Previdência Privada. Cuidar do seu futuro éo nosso negócio! Sociedade Civil de Previdência Privada Cuidar do seu futuro éo nosso negócio! Plano CD - 02 Um plano exclusivo para os participantes ativos do Plano BD-01 Plano de Contribuição Definida CD-02 Vantagens

Leia mais

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência Março de 2013 Especial IRPF 2013 Chegou a hora de declarar o IR2013 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVCOM RP

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVCOM RP PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVCOM RP O que é a Previdência Complementar? É um benefício que complementa a aposentadoria paga pelo RPPS Regime Próprio de Previdência Social (SPPREV); Aprovação do convênio

Leia mais

COORDENADORIA DO IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA E TAXAS SUBSECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO E FISCALIZAÇÃO

COORDENADORIA DO IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA E TAXAS SUBSECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO E FISCALIZAÇÃO COORDENADORIA DO IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA E TAXAS SUBSECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO E FISCALIZAÇÃO PORTARIA F/SUBTF/CIS N.º 178 DE 25 DE OUTUBRO DE 2010 Dispõe sobre cancelamento de guia de

Leia mais

DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS Perguntas frequentes

DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS Perguntas frequentes DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS Perguntas frequentes 1) É obrigatória a apresentação da minha declaração de bens e rendas na Câmara? Sim. De acordo com as Leis nº 8.429/92 e nº 8.730/93, o servidor público

Leia mais

RESTITUIÇÃO DE TAXAS, IPVA e ICMS Perguntas mais frequentes

RESTITUIÇÃO DE TAXAS, IPVA e ICMS Perguntas mais frequentes I) Restituição de Taxas: RESTITUIÇÃO DE TAXAS, IPVA e ICMS 1. Como deverá ser solicitada a restituição de taxas? R: O pedido deverá ser realizado por meio de requerimento, a ser entregue preferencialmente

Leia mais

Confira as respostas às principais dúvidas sobre o PIDV PORTAL PETROS

Confira as respostas às principais dúvidas sobre o PIDV PORTAL PETROS Confira as respostas às principais dúvidas sobre o PIDV PORTAL PETROS 19 ABR 19 de abril de 2016 Os técnicos da Petros estão preparando uma ferramenta de simulação completa com tudo que os empregados da

Leia mais

ATENÇÃO ALUNOS!!! Serão abertas as Inscrições do FIES: INÍCIO: 06 DE NOVEMBRO/2006 TÉRMINO: 19 DE NOVEMBRO/2006 PARA ALUNOS COM PROUNI

ATENÇÃO ALUNOS!!! Serão abertas as Inscrições do FIES: INÍCIO: 06 DE NOVEMBRO/2006 TÉRMINO: 19 DE NOVEMBRO/2006 PARA ALUNOS COM PROUNI ATENÇÃO ALUNOS!!! Serão abertas as Inscrições do FIES: INÍCIO: 06 DE NOVEMBRO/2006 TÉRMINO: 19 DE NOVEMBRO/2006 PARA ALUNOS COM PROUNI TÉRMINO: 26 DE NOVEMBRO/2006 PARA AOS DEMAIS ALUNOS PRORROGADA AS

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL PROEC

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL PROEC Edital Nº 021/ 2013 - PAE- /UEMS A Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários, no uso de suas atribuições legais, torna público para conhecimento da comunidade acadêmica UEMS o Edital Nº

Leia mais

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 ÍNDICE BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 Versão: agosto 2008 BEM-VINDO AO PLANO CROprev O Plano de Previdência

Leia mais

Bruna Galinde 29.10.2014 Acesso WEB ÍNDICE

Bruna Galinde 29.10.2014 Acesso WEB ÍNDICE Manual 2.1 01/25 ÍNDICE Título Página ATENDIMENTO... 2 PRIMEIRO ACESSO... 3 ALTERAÇÃO DE SENHA... 4 DADOS CADASTRAIS... 5 FALE CONOSCO... 6 EXTRATO DE CONTRIBUIÇÃO... 7 DOWNLOAD... 8 EMPRÉSTIMO... 9 SIMULADOR

Leia mais

EMPREGADORES COM MATRÍCULA CEI CADASTRO DA MATRÍCULA NO CEI

EMPREGADORES COM MATRÍCULA CEI CADASTRO DA MATRÍCULA NO CEI EMPREGADORES COM MATRÍCULA CEI CADASTRO DA MATRÍCULA NO CEI Inicialmente, cabe informar que a Matrícula CEI, de acordo com o artigo 17 da Instrução Normativa RFB nº 971/09, é considerada como cadastro

Leia mais

AGENDA DE CONTRIBUIÇÕES, TRIBUTOS E OBRIGAÇÕES

AGENDA DE CONTRIBUIÇÕES, TRIBUTOS E OBRIGAÇÕES Sinduscon Ceará - Agosto / 2014 DIAS OBRIGAÇÕES DESCRIÇÃO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL 05 (terça-feira) IRRF RETIDO NA FONTE Recolher até o 3º dia útil após o último decêndio do mês anterior, os fatos gerados a

Leia mais

Especial Imposto de Renda 2015

Especial Imposto de Renda 2015 Especial Imposto de Renda 2015 01. Durante o ano de 2014 contribuí para a Previdência Social como autônoma. Como devo fazer para deduzir esses valores? Qual campo preencher? Se pedirem CNPJ, qual devo

Leia mais

KIT FGTS MODALIDADE - PAGAMENTO DE PARTE DO VALOR DAS PARCELAS

KIT FGTS MODALIDADE - PAGAMENTO DE PARTE DO VALOR DAS PARCELAS KIT FGTS CONSÓRCIO DE IMÓVEIS MODALIDADE - PAGAMENTO DE PARTE DO VALOR DAS PARCELAS INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO 1- Este KIT deve ser utilizado quando a opção de saque do FGTS for para Pagamento de Parte

Leia mais

Diário Oficial Poder Executivo Estado de São Paulo - Seção I GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN

Diário Oficial Poder Executivo Estado de São Paulo - Seção I GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN Diário Oficial Poder Executivo Estado de São Paulo - Seção I GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN Volume 123 - Número 57 - São Paulo, quarta-feira, 27 de março de 2013 RESOLUÇÃO SEDS 005, DE 26 DE MARÇO DE 2013

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Federação)

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Federação) PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Federação) CLÁUSULAS PARA DISCUSSÃO CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 1º

Leia mais

Guia Informativo Empréstimos Consignados

Guia Informativo Empréstimos Consignados 16/08/2012 PROCON Campinas Guia Informativo Empréstimos Consignados SÚMARIO: EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS:... 3 O que é o empréstimo consignado? 3 Quais os cuidados que se deve ter na contratação? 3 Como quitar

Leia mais

Doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente

Doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente Doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente Apesar de ter sido sancionada em 13 de junho de 1990, a Lei nº 8.069, que permite às empresas e às pessoas físicas destinar parte do que pagam

Leia mais

DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS Perguntas frequentes

DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS Perguntas frequentes DECLARAÇÃO DE BENS E RENDAS Perguntas frequentes 1) É obrigatória a apresentação da minha declaração de bens e rendas na Câmara? Sim. De acordo com as Leis nº 8.429/92 e nº 8.730/93, o servidor público

Leia mais

Reintegra. Auditório da Unica São Paulo, 11 de dezembro de 2014

Reintegra. Auditório da Unica São Paulo, 11 de dezembro de 2014 Reintegra Auditório da Unica São Paulo, 11 de dezembro de 2014 PGD PER/DCOMP PGD PER/DCOMP PGD PER/DCOMP PGD PER/DCOMP PGD PER/DCOMP PGD PER/DCOMP PGD PER/DCOMP PGD PER/DCOMP ANÁLISE DO CRÉDITO REINTEGRA

Leia mais

ABC DA PORTARIA CAT 153/2011

ABC DA PORTARIA CAT 153/2011 ABC DA PORTARIA CAT 153/2011 1. O que é o Sistema e-credrural? - É um sistema informatizado instituído por meio da Portaria CAT 153/2011, disponibilizado no endereço eletrônico www.fazenda.sp.gov.br, para

Leia mais

PARCELAMENTO ORDINÁRIO DE TRIBUTOS FEDERAIS

PARCELAMENTO ORDINÁRIO DE TRIBUTOS FEDERAIS PARCELAMENTO ORDINÁRIO DE TRIBUTOS FEDERAIS PARCELAMENTO ORDINÁRIO DE TRIBUTOS FEDERAIS 1 Os débitos de qualquer natureza para com a Fazenda Nacional podem ser parcelados em até 60 (sessenta) prestações

Leia mais

Cartilha Declaração de Imposto de Renda 2016

Cartilha Declaração de Imposto de Renda 2016 CARTILHA DECLARAÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA 2016 1 SUMÁRIO 1. OBRIGATORIEDADE DE APRESENTAÇÃO... 4 1.1. Pessoas obrigadas à apresentação da Declaração de Ajuste Anual IRPF 2016... 4 1.2. Pessoas dispensadas

Leia mais

Educa Mais Brasil REGULAMENTO

Educa Mais Brasil REGULAMENTO Educa Mais Brasil REGULAMENTO 2015 Regulamento do Programa EDUCA MAIS BRASIL I DO PROGRAMA Art. 1.º - O Programa EDUCA MAIS BRASIL é um programa de INCLUSÃO EDUCACIONAL e tem por objetivos: I estimular

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES DOS HOSPITAIS SEM FINS LUCRATIVOS E FILANTRÓPICOS 2011

AGENDA DE OBRIGAÇÕES DOS HOSPITAIS SEM FINS LUCRATIVOS E FILANTRÓPICOS 2011 AGENDA DE OBRIGAÇÕES DOS HOSPITAIS SEM FINS LUCRATIVOS E FILANTRÓPICOS 2011 Título/Benefício/Órgão Obrigação/Procedimento Fundamento Legal Prazo CEBAS - CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como ajustar a DIRF quando não foi realizado o cálculo em separado do IRRF sobre os Rendimentos Recebidos

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Como ajustar a DIRF quando não foi realizado o cálculo em separado do IRRF sobre os Rendimentos Recebidos Como ajustar a DIRF quando não foi realizado o cálculo em separado do IRRF sobre os Rendimentos Recebidos Acumuladamente (RRA) 24/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas

Leia mais

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO PARECER Nº 0154/2005/GETRI/CRE/SEFIN SÚMULA: OPERAÇÕES DE REMESSA PARA REPOSIÇÃO EM GARANTIA. APLICAÇÃO DO ARTIGO 555 DO RICMS/RO. SISTEMÁTICA DIFERENCIADA E RESTRITA A EMPRESAS PRESTADORAS DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

Sistema Serviço de Valet

Sistema Serviço de Valet Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Página 1 Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Versão 1.0.0 Sistema Serviço de Valet Manual do Usuário Página 2 Índice 1. Informações gerais... 3 2. Passo-a-passo...

Leia mais

Perguntas Frequentes - Tributação

Perguntas Frequentes - Tributação 1. Tributação do Ganho de Capital Perguntas Frequentes - Tributação 1.1 - Como é feita a tributação dos ganhos obtidos com a alienação de ações? A tributação é feita em bases mensais, ou seja: o ganho

Leia mais

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Frente aos novos desafios que a contemporaneidade condominial apresenta, a Freitas e Pozzatti Soluções Imobiliárias se propõe a prestar um serviço completo e diferenciado nesta

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica Municipal,

O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica Municipal, DECRETO N.º 060 /2013. REGULAMENTA A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NO MUNICÍPIO DE ARACATI E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe

Leia mais

do momento em que for validado o aluno, você assume como verdadeiras as informações cadastradas pela Instituição de ensino (colégio).

do momento em que for validado o aluno, você assume como verdadeiras as informações cadastradas pela Instituição de ensino (colégio). Os termos e condições a seguir (doravante denominados simplesmente acordo ) regulam o fornecimento dos materiais impressos do(s) Programa(s) Educacional(s) SE e BE (doravante denominados material(is) ),

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/02/2014

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/02/2014 - Jucergs DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO

Leia mais

Passo a Passo para Rematrícula Online 2015

Passo a Passo para Rematrícula Online 2015 1. Entrar no site do Colégio: www.riobranco.org.br a) Digitar o Login, que é o número da Matrícula do Aluno (Seta 1) Dica: O número da matrícula pode ser localizado na carteirinha, boletim do aluno, ou

Leia mais

Folha de Domésticos e Automação dos Recolhimentos para o Escritório Contábil

Folha de Domésticos e Automação dos Recolhimentos para o Escritório Contábil Folha de Domésticos e Automação dos Recolhimentos para o Escritório Contábil Oportunidade para os escritórios contábeis Pagga Domésticos é um serviço inovador, lançado em 2013, desenvolvido especialmente

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção INSS por Contribuinte Individual

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Retenção INSS por Contribuinte Individual 12/05/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Instrução Normativa RFB nº 971, de 13 de novembro de 2009... 4 3.2 Exemplo

Leia mais

PUBLICADO DOC 17/11/2011, PÁG 107

PUBLICADO DOC 17/11/2011, PÁG 107 PUBLICADO DOC 17/11/2011, PÁG 107 PROJETO DE RESOLUÇÃO 03-00023/2011 da Mesa Diretora Institui no âmbito da Câmara Municipal de São Paulo Sistema de Consignação Facultativa em Folha de Pagamento na modalidade

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

II Das datas e dos prazos do Processo Seletivo de Bolsas Gratuidade 2016 Descrição 08/09/2015 Abertura do Processo Seletivo 09/09/2015 a 30/09/2015

II Das datas e dos prazos do Processo Seletivo de Bolsas Gratuidade 2016 Descrição 08/09/2015 Abertura do Processo Seletivo 09/09/2015 a 30/09/2015 EDITAL 01/2015 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS GRATUIDADE 2016 O Colégio Evangélico Augusto Pestana torna público que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo de Bolsas Gratuidade desta Instituição,

Leia mais

SECRETARIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL

SECRETARIA ESTADUAL DE ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL Resolução SEADS - 8, de 5-8-2005 Dispõe sobre as Normas Operacionais Básicas para o Projeto Ação Jovem e dá providências correlatas A Secretária Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, com fundamento

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso Supervisão de Informática Departamento de Desenvolvimento Sistema Declaração On Line. Declaração On Line Declaração On Line Manual de Apoio à Utilização do Sistema Manual do Usuário Versão 1.0 INTRODUÇÃO... 4 AUTENTICANDO-SE NO SISTEMA... 4 EM CASO DE ESQUECIMENTO DA SENHA... 5 ALTERANDO A SENHA DE ACESSO

Leia mais

Esgotado o limite os alunos que não conseguiram gravar sua inscrição deverão aguardar o próximo lote para a efetivação dos mesmos procedimentos.

Esgotado o limite os alunos que não conseguiram gravar sua inscrição deverão aguardar o próximo lote para a efetivação dos mesmos procedimentos. Prezado Aluno O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação (MEC) destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores

Leia mais

DIRF - 2013. Fortaleza-CE, 20 de fevereiro de 2013. Plantão Fiscal da DRF/Fortaleza

DIRF - 2013. Fortaleza-CE, 20 de fevereiro de 2013. Plantão Fiscal da DRF/Fortaleza DIRF - 2013 Fortaleza-CE, 20 de fevereiro de 2013 Plantão Fiscal da DRF/Fortaleza 1 O QUE É A DIRF? É a Declaração em que é informada à RFB: Os rendimentos pagos a pessoas físicas domiciliadas no País,

Leia mais

EDITAL DE BOLSA SOCIAL DE ESTUDO ANO 2016

EDITAL DE BOLSA SOCIAL DE ESTUDO ANO 2016 EDITAL DE BOLSA SOCIAL DE ESTUDO ANO 2016 A ORDEM AUXILIADORA DAS SENHORAS EVANGÉLICAS - OASE: 1. IEL Instituto Educacional Luterano; Por meio de seu PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL EDUCACIONAL, conforme

Leia mais

INFORMATIVO - DECRETO 526/2011

INFORMATIVO - DECRETO 526/2011 Procedimento meramente informativo. Não vincula a análise e não serve como fundamentação legal. Para efetuar o Parcelamento em conformidade com o Decreto nº 526/11, o débito deverá obedecer aos seguintes

Leia mais

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução

Celgprev CELPREV. Cartilha do Participante. Introdução Celgprev CELPREV Cartilha do Participante Introdução A partir de dezembro de 2000, a CELG distribuição, a Celg geração e transmissão, Celgpar e a ELETRA passam a oferecer aos seus empregados o Celgprev:

Leia mais

Orientações gerais. Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física DIRPF e Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior CBE

Orientações gerais. Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física DIRPF e Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior CBE Orientações gerais Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física DIRPF e Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior CBE Exercício 2016 Ano base 2015 Exercício É o ano de apresentação da declaração Ano-Base

Leia mais

Prestação de Contas Eletrônica

Prestação de Contas Eletrônica TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DO USUÁRIO Prestação de Contas Eletrônica TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 2/17 Sumário 1- ACESSO... 3 2- TELA DE INÍCIO... 4 3- CADASTRAMENTO...

Leia mais

Perguntas Frequentes. Atração de Jovens Talentos BJT

Perguntas Frequentes. Atração de Jovens Talentos BJT Perguntas Frequentes Atração de Jovens Talentos BJT Diretoria de Relações Internacionais Coordenação-Geral de Bolsas e Projetos CGBP Coordenação de Acompanhamento de Bolsistas no Exterior CBE Brasília,

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO DE MAIO DE 2011

BOLETIM INFORMATIVO DE MAIO DE 2011 BOLETIM INFORMATIVO DE MAIO DE 2011 S U M Á R I O 1 - MATÉRIAS FEDERAIS 1 2 - MATÉRIAS ESTADUAIS 3 3 - MATÉRIAS MUNICIPAIS 4 4 - MATÉRIAS TRABALHISTAS 4 5 - MATÉRIAS DIVERSAS 5 1 - MATÉRIAS FEDERAIS DECLARAÇÃO

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES RECADASTRAMENTO GERAL - 2015

PERGUNTAS FREQUENTES RECADASTRAMENTO GERAL - 2015 PERGUNTAS FREQUENTES RECADASTRAMENTO GERAL - 2015 O que é o Recadastramento? Quem deve se recadastrar? Quem está afastado também deve se recadastrar? Quem NÃO deve se recadastrar? Quando realizar o recadastramento?

Leia mais

Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009

Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009 Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009 A Lei Complementar nº 128, de 19 de dezembro de 2008, modificou a Lei

Leia mais

Supervisão de Bolsistas Perguntas e Respostas

Supervisão de Bolsistas Perguntas e Respostas Supervisão de Bolsistas Perguntas e Respostas 1) Qual o prazo para o bolsista apresentar documentos após o recebimento da notificação enviada pela instituição de educação superior - IES? O bolsista terá

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 008/2010/GAB/CRE Porto Velho, 10 de setembro de 2010. PUBLICADO NO DOE Nº 1621, DE 25.11.10 Regulamenta a emissão do Atestado de Condição de Contribuinte do ICMS. O COORDENADOR-GERAL

Leia mais

MATERIAL EXTRAIDO DA REVISTA SEMANA COAD Nº 19 PG. 285 / 2009

MATERIAL EXTRAIDO DA REVISTA SEMANA COAD Nº 19 PG. 285 / 2009 MATERIAL EXTRAIDO DA REVISTA SEMANA COAD Nº 19 PG. 285 / 2009 Informativo 19 - Página 285 - Ano 2009 ORIENTAÇÃO MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Opção pelo SIMEI Conheça as condições para recolhimento

Leia mais

esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO

esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO CENÁRIO ATUAL EMARANHADO DE NORMAS E LEIS INÚMERAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS INFORMAÇÕES NÃO CONSOLIDADAS E DE MÁ QUALIDADE

Leia mais

EDITAL Nº 004/2013 PARA ISENÇÃO DE TAXA DE INSCRIÇÃO DO PROCESSO SELETIVO/VESTIBULAR 2013/2

EDITAL Nº 004/2013 PARA ISENÇÃO DE TAXA DE INSCRIÇÃO DO PROCESSO SELETIVO/VESTIBULAR 2013/2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO EDITAL Nº 004/2013 PARA ISENÇÃO DE TAXA DE INSCRIÇÃO DO PROCESSO SELETIVO/VESTIBULAR 2013/2 O substituto

Leia mais

1. Identificação da Fiscalizada 1.1. Nome 1.2. CPF / CNPJ nº. 1.6. Município 1.7. UF 1.8. CEP

1. Identificação da Fiscalizada 1.1. Nome 1.2. CPF / CNPJ nº. 1.6. Município 1.7. UF 1.8. CEP Número: REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Data: 1. Identificação da Fiscalizada 1.1. Nome 1.2. CPF / CNPJ nº 1.3. Serviço Explorado 1.4. Fistel nº 1.5. Endereço para Correspondência 1.6. Município 1.7. UF 1.8.

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.311, de 31 de dezembro de 2012

Instrução Normativa RFB nº 1.311, de 31 de dezembro de 2012 Instrução Normativa RFB nº 1.311, de 31 de dezembro de 2012 DOU de 31.12.2012 Altera a Instrução Normativa RFB nº 1.131, de 21 de fevereiro de 2011, que dispõe sobre os procedimentos a serem adotados para

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS ROTEIRO DE CRITÉRIOS PARA CONCESSÃO DOS EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS

INSTITUTO NACIONAL DE SEGURO SOCIAL - INSS ROTEIRO DE CRITÉRIOS PARA CONCESSÃO DOS EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS PUBLICO ALVO Aposentados e pensionistas que recebam pelo INSS. CÁLCULO DE MARGEM PORCENTAGEM DA MARGEM A SER UTILIZADA Operações novas: 99% da margem. Pág. 1 de 11 Refinanciamento: 95% da margem. QUANTIDADE

Leia mais

REGULAMENTO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA ALUNO CARENTE 2015

REGULAMENTO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA ALUNO CARENTE 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUCMINAS E DO COLÉGIO SANTA MARIA REGULAMENTO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA ALUNO CARENTE 2015 1. INSCRIÇÃO 1.1 Poderão participar do Processo, de que trata este

Leia mais

OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS MUNICÍPIOS E LEI 12.810

OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS MUNICÍPIOS E LEI 12.810 PALESTRA OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS MUNICÍPIOS E LEI 12.810 Teresina, 06/2013 Delegacia da em Teresina-PI OS MUNICÍPIOS E AS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS Delegacia da em Teresina-PI OS MUNICÍPIOS E A RFB Tributos

Leia mais