Carta Aberta do Conselho da Paz dos EUA Para Todos Os Nossos Amigos e Camaradas Do Movimento Pela Paz

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Carta Aberta do Conselho da Paz dos EUA Para Todos Os Nossos Amigos e Camaradas Do Movimento Pela Paz"

Transcrição

1 Carta Aberta do Conselho da Paz dos EUA Para Todos Os Nossos Amigos e Camaradas Do Movimento Pela Paz Caros Amigos e Camaradas da Paz, Como é do vosso conhecimento, o nosso mundo encontra-se numa conjuntura crítica e perigosa: a possibilidade de um confronto militar, potencialment nuclear, entre a NATO, liderada pelos Estados Unidos, e a Rússia. As forças armadas das duas superpotências nucleares estão mais uma vez frente a frente, desta vez na Europa do Leste, nomeadamente na Ucrânia, e na Síria. E as tensões aumentam a cada dia que passa. De certo modo, podemos dizer que já decorre uma guerra mundial. Actualmente, os governos de 15 países estão a bombardear a Síria. Incluem sete países aliados da NATO: EUA, Reino Unido, França, Turquia, Canadá, Bélgica e Holanda. Também incluem aliados dos Estados Unidos não-membros da NATO: Israel, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Jordânia, Bahrein e Austrália; e, mais recentemente, a Rússia. Nas fronteiras ocidentais da Rússia, desenvolve-se uma outra guerra perigosa. A NATO aumenta as suas forças em países vizinhos da Rússia. Todos os governos que fazem fronteira agora autorizam forças militares da NATO e americanas no seu território, onde decorrem exercícios militares da NATO ameaçadores a apenas poucas milhas das principais cidades russas. Certamente que isto cria uma grande tensão para o governo russo, como seria naturalmente igual para o governo dos EUA se as forças russas estivessem posicionadas nas fronteiras EUA-México e EUA-Canadá, fazendo exercícios militares a poucas milhas das principais cidades americanas. Qualquer uma, ou ambas as situações podem facilmente levar a um confronto directo entre os EUA e os seus aliados da NATO, por um lado, e a Rússia, por outro; um confronto que tem o potencial de escalar para uma guerra nuclear com consequências desastrosas. É devido a esta situação perigosa que contactamos os nossos amigos e camaradas da paz e do movimento anti-nuclear. Parece-nos que muitos dos nossos aliados no movimento prestam pouca atenção para os perigos que ameaçam hoje toda a existência da humanidade a nível global, e limitam as suas respostas apenas ao protesto contra esta ou aquela acção por parte deste ou daquele lado. Na melhor das hipóteses, lançam contra os EUA e a Rússia "uma praga nas vossas casas", criticando ambos os lados por aumentar de igual modo as tensões. Isto é, a nosso ver, uma resposta passiva, nãohistórica, e, mais importante, ineficaz, que ignora a urgência da ameaça existente. Além disso, lançando culpas de igual modo, mascara as suas verdadeiras causas. Mas as raízes da crise actual são muito mais profundas do que os recentes conflitos na Síria e na Ucrânia. Tudo volta para a destruição da União Soviética, em 1991, e a vontade dos EUA, como a

2 única superpotência remanescente, de dominar unilateralmente o mundo inteiro. Este facto é afirmado sem rodeios no documento publicado pelos neoconservadores em Setembro de 2000, chamado "Reconstruir as Defesas da América: Estratégia, Forças e Recursos para um Novo Século", no qual se baseia a política actual dos EUA (perdoem-nos por este long lembrete): "Actualmente os Estados Unidos não enfrentam qualquer rival global. A grande estratégia da América deve ter como objectivo preservar e alargar esta posição vantajosa tanto quanto possível no futuro. Há, no entanto, estados potencialmente poderosos insatisfeitos com a situação actual e desejosos de mudá-la... ". "Hoje a sua tarefa [dos militares] é... dissuadir o aparecimento de uma nova grande potência concorrente; defender regiões-chave da Europa, da Ásia Oriental e do Oriente Médio; e preservar a primazia americana... Hoje, essa mesma segurança só pode ser obtida ao nível do "retalho", através da dissuasão ou, se necessário, obrigando os inimigos regionais a agir de forma a proteger os interesses e princípios americanos... ". "Hoje é geralmente aceite que a informação e outras novas tecnologias... estão a criar uma dinâmica que pode ameaçar a capacidade dos EUA de exercer o seu poder militar dominante. Os rivais potenciais, como a China estão desejosos de explorar essas tecnologias transformadoras de uma forma ampla, enquanto adversários como o Irão, o Iraque e a Coreia do Norte correm a desenvolver mísseis balísticos e armas nucleares como um dissuasor contra uma intervenção americana nas regiões que procuram dominar... Se uma paz americana deve ser mantida e alargada, ela deve ter como base segura numa superioridade militar americana inquestionável... ". "[A] realidade do mundo de hoje é que não há nenhuma varinha mágica com a qual se possa eliminar as armas nucleares [...] e que dissuadir a sua utilização requer uma capacidade nuclear fiável e dominante dos Estados Unidos... As armas nucleares continuam a ser uma componente fundamental do poder militar americano... "Além disso, pode haver uma necessidade de desenvolver uma nova família de armas nucleares destinada a enfrentar novos conjuntos de requisitos militares, como o de atingir os bunkers blindados subterrâneos profundos que estão a ser construídos por muitos dos nossos potenciais adversários... A superioridade nuclear dos EUA não é para se ter vergonha; será antes um factor essencial na preservação da liderança americana... ". "[M]anter ou restaurar uma ordem favorável em regiões vitais do mundo, como Europa, o Médio Oriente e Ásia Oriental coloca uma responsabilidade única sobre as forças armadas americanas...". "Por um lado, exigem uma liderança política americana, em vez das Nações Unidas... Nem os Estados Unidos podem assumir uma posição tipo ONU de neutralidade; a preponderância do poder americano é tão grande e os seus interesses globais tão vastos que não pode fingir ser indiferente ao resultado político nos Balcãs, no Golfo Pérsico ou mesmo quando se destacam forças em África... As forças americanas devem continuar destacadas no exterior, em grande número... Negligência ou retirada de missões policiais vai... incentivar pequenos tiranos a desafiar interesses e ideais americanos. E o fracasso de preparar para os desafios de amanhã irão garantir que a actual Pax Americana chega a um fim rápido... ". "[É] importante que a NATO não seja substituída pela União Europeia, deixando os Estados Unidos sem uma voz nos assuntos de segurança europeus..."

3 "A longo prazo, o Irão pode muito bem vir a ser uma ameaça tão grande para os interesses dos EUA no Golfo como o Iraque. E mesmo que as relações EUA-Irão melhorem, manter forças avançadas baseadas na região ainda seria um elemento essencial na estratégia de segurança dos EUA devido aos já antigos interesses americanos na região... ". "[O] valor de forças de terrestres continua a ser do agrado duma superpotência global, cujos interesses de segurança dependem... da capacidade de vencer guerras. Apesar de manter o seu papel de combate, o Exército dos EUA adquiriu novas missões na década passada de imediato... defender os interesses americanos no Golfo Pérsico e no Médio Oriente. Estas novas missões exigirão o baseamento continuado de unidades do exército dos EUA no estrangeiro... [E] lementos do Exército Europa EUA devem ser deslocados para o Sudeste da Europa, enquanto uma unidade permanente deverá ficar baseada na região do Golfo Pérsico... ". "Quando seus mísseis são armados com ogivas que transportam armas nucleares, biológicas ou químicas, até mesmo potências regionais fracas têm uma dissuasão credível, independentemente do equilíbrio das forças convencionais. É por isso que, de acordo com a CIA, vários regimes profundamente hostis à América - Coréia do Norte, Iraque, Irão, Líbia e Síria - "já têm ou estão a desenvolver mísseis balísticos" que poderiam ameaçar aliados dos Estados Unidos e as forças no estrangeiro... Estas capacidades representam um sério desafio para a paz americana e para o poder militar que conserva a paz. "A capacidade de controlar esta ameaça emergente por meio de tratados de não-proliferação tradicionais é limitada...". "A actual paz americana vai ter vida curta se os Estados Unidos forem vulneráveis às potências fora-dalei com arsenais pequenos e baratos de mísseis balísticos e ogivas nucleares ou outras armas de destruição maciça. Não podemos permitir que a Coréia do Norte, Irão, Iraque ou estados semelhantes minem a liderança americana... ". E, mais importante, nada disto pode ser alcançado "sem um acontecimento catastrófico e catalisador como um novo Pearl Harbor..." (todas ênfases adicionadas) E este documento tem sido o princípio orientador da política dos EUA desde então, para as administrações Bush e Obama. Todos os aspectos da política dos EUA hoje estão de acordo com a letra deste documento, desde o Médio Oriente, a África, Europa do Leste e América Latina, ignorando a ONU como força de paz global e substituindo-a pelo poder militar da NATO como executante global, tal como recomendado neste documento. Qualquer líder ou governo que resista à dominação planeada do mundo pelos EUA deve sair, pelo uso da força militar, se necessário! O "acontecimento catastrófico e catalisador - como um novo Pearl Harbor" que precisavam foi-lhes entregue numa bandeja de prata em 11 de Setembro de 2001 e todo o plano foi posto em movimento. Um novo "inimigo", o Terrorismo Islâmico, ocupou o lugar do velho "inimigo", o Comunismo. Assim começou "guerra global contra o terrorismo". Primeiro veio o Afeganistão, depois o Iraque, a seguir a Líbia, e agora a Síria, com o Irão à espera da sua vez (todos eles listados no documento como alvos de mudança de regime pela força). Da mesma forma, com base na mesma estratégia, a Rússia, e mais tarde a China, como "rivais globais" e "impedimentos" para a dominação global dos EUA, também devem ser enfraquecidos e contidos. Daí, também, a concentração de forças da NATO nas fronteiras da Rússia e o envio de porta-aviões e navios de guerra da marinha dos EUA para a Ásia Oriental para cercar China.

4 Infelizmente, ao que parece, este quadro estratégico global escapa a uma parte significativa do nosso movimento pela paz. Muitos esquecem que a diabolização de líderes estrangeiros, e palavras de ordem como "Saddam Hussein deve ir embora", "Kadafi deve ir embora ", "Assad deve ir embora ", "Chávez deve ir embora ", "Maduro deve ir embora ", "Yanukovych deve ir embora ", e agora, "Putin deve ir embora ", (todos claramente em violação do direito internacional e da Carta das Nações Unidas) fazem parte integrante da mesma estratégia de dominação global que ameaça a paz e a segurança de todo o mundo, e até mesmo a própria existência da humanidade. Não se trata aqui de defender este ou aquele líder ou governo, ou ignorar a violação dos direitos dos seus cidadãos. A questão é que não podemos olhar para cada um desses casos de forma isolada e lidar com eles por igual sem ver a raiz de todos eles, ou seja, a intervenção dos EUA para dominar o globo. Não podemos esperar a eliminação das armas nucleares quando os dois mais poderosos estados nucleares estão à beira de um confronto militar. Não podemos proteger os civis inocentes, financiando e armando os extremistas, directamente ou através de aliados. Não podemos esperar a paz e a cooperação com a Rússia, enquanto se concentram forças da NATO e realizam-se exercícios militares nas suas fronteiras. Nós não podemos ter segurança se não respeitarmos a soberania e a segurança de outraos países e povos. Ser justo e objectivo não significa ser imparcial em relação ao agressor e as suas vítimas. Precisamos parar a agressão antes de podermos lidar com as respostas das vítimas contra a agressão. Não devemos culpar a vítima de agressão em vez das acções do agressor. E olhando para todo o quadro, não deve haver qualquer dúvida sobre quem são os agressores. É à luz destes factos que pensamos que não podemos evitar a catástrofe iminente, sem unir forças, com o sentido de urgência necessário, para exigir o seguinte em palavras e acção: 1. As forças da NATO devem ser imediatamente retiradas dos países que fazem fronteira com a Rússia; 2. Todas as forças estrangeiras devem deixar imediatamente a Síria, e a soberania e integridade territorial da Síria deve ser garantida. 3. O conflito sírio deve ser tratado apenas através de processos políticos e negociações diplomáticas. Os EUA devem deixar a sua política de "Assad deve ir embora" como condição prévia, e parar de bloquear as negociações diplomáticas. 4. As negociações devem incluir,especialmente, o governo da Síria, bem como todas as partes regionais e globais que são afetadas pelo conflito. 5. O futuro do governo sírio deve ser escolhido apenas pelo povo sírio, livre de todas as interferências externas. 6. A estratégia dos EUA para a dominação global deve ser abandonada em favor da coexistência pacífica de todos os países e o respeito pelo direito de todas os países à autodeterminação e soberania. 7. O processo do desmantelamento da NATO deve começar imediatamente.

5 Apelamos a todos os nossos amigos e camaradas do movimento anti-nuclear e da paz para dar as mãos numa coaligação democrática para acabar todas as guerras de agressão. Agradecemos sinceramente todas as respostas de cooperação dos nossos amigos e camaradas no movimento. O Conselho da Paz dos EUA 10 de Outubro de 2015

SEMINÁRIO 'AS NOVAS FRONTEIRAS E A EUROPA DO FUTURO' (24.11.2006) Braga

SEMINÁRIO 'AS NOVAS FRONTEIRAS E A EUROPA DO FUTURO' (24.11.2006) Braga 24.11.2006 SEMINÁRIO 'AS NOVAS FRONTEIRAS E A EUROPA DO FUTURO' (24.11.2006) Braga 'A EUROPA DO FUTURO NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS' A Europa cada vez é mais requisitada no mundo em todos os domínios: cooperação

Leia mais

Cuba rejeita categoricamente qualquer tentativa de explorar a situação dramática criada para ocupar o país e controlar o petróleo.

Cuba rejeita categoricamente qualquer tentativa de explorar a situação dramática criada para ocupar o país e controlar o petróleo. Leia abaixo a íntegra do discurso do Ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, no Conselho de Dereitos Humanos da ONU, na última terça-feira (1º/3), em Genebra: A consciência humana rejeita

Leia mais

Frente contra as guerras e intervenções imperialistas

Frente contra as guerras e intervenções imperialistas Pelo Socialismo Questões político-ideológicas com atualidade http://www.pelosocialismo.net Publicado em: http://inter.kke.gr/news/news2011/2011-05-04-eliseo-artho Tradução do inglês de MF Colocado em linha

Leia mais

Em resumo: Geopolítica é o estudo das relações entre os Estados na disputa pelo controle do poder e a capacidade de exercê-lo sobre os demais países.

Em resumo: Geopolítica é o estudo das relações entre os Estados na disputa pelo controle do poder e a capacidade de exercê-lo sobre os demais países. 21/10/2014 Em resumo: Geopolítica é o estudo das relações entre os Estados na disputa pelo controle do poder e a capacidade de exercê-lo sobre os demais países. O NASCIMENTO DA DISCIPLINA: Ratzel, no contexto

Leia mais

Três factos que explicam a importância do petróleo na crise no Iraque

Três factos que explicam a importância do petróleo na crise no Iraque Três factos que explicam a importância do petróleo na crise no Iraque Brad Plumer Incêndio em campos petrolíferos em Kirkuk, no Iraque, 13 de Setembro de 2007. (Ian Terry/Flickr) Desde há meses, militantes

Leia mais

China e Japão e a Segurança no Leste Asiático

China e Japão e a Segurança no Leste Asiático China e Japão e a Segurança no Leste Asiático Geraldo Lesbat Cavagnari Filho Texto disponível em www.iea.usp.br/artigos As opiniões aqui expressas são de inteira responsabilidade do autor, não refletindo

Leia mais

O Golfo em debate com Mohamed Benbouta

O Golfo em debate com Mohamed Benbouta DEBATE O Golfo em debate com Mohamed Benbouta DUARTE CALVÃO A guerra do Golfo eclodiu há cerca de um ano. Nessa altura esteve em Lisboa o professor Mohamed Benbouta, economista, cientista político, docente

Leia mais

Ucranianos em Portugal entregaram apelo aos deputados do Parlamento Português

Ucranianos em Portugal entregaram apelo aos deputados do Parlamento Português Esta tarde, foi realizada uma manifestação em frente da Assambleia da Republica Portuguesa em São Bento, durante qual, os representantes da comunidade Ucraniana residente em Portugal entregaram um apelo

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO ALOCUÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO, MINISTRO DA DEFESA E SEGURANÇA KAY RALA XANANA GUSMÃO POR OCASIÃO DA VISITA À ACADEMIA

Leia mais

Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO

Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO Gostaria de começar por agradecer o amável convite que a FCT me dirigiu para

Leia mais

CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS

CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS CONFLITO EM GAZA: ENTENDA A GUERRA ENTRE ISRAEL E OS PALESTINOS Um assunto que volta e meia ocupa as manchetes de jornais do mundo inteiro há décadas é a questão sobre o conflito entre israelenses e palestinos

Leia mais

Prova Escrita de História A

Prova Escrita de História A EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de História A 12.º Ano de Escolaridade Prova 623/1.ª Fase 7 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

IRAQUE: UM ATOLEIRO DE PROBLEMAS

IRAQUE: UM ATOLEIRO DE PROBLEMAS 2008/02/07 IRAQUE: UM ATOLEIRO DE PROBLEMAS Atualmente a força de ocupação dos Estados Unidos no Iraque registra a presença de 162 mil homens. Até Julho de 2008, está prevista a retirada de três brigadas

Leia mais

21 sacadas para levar o seu negócio para o próximo nível

21 sacadas para levar o seu negócio para o próximo nível Para quem é este livro? Este livro é para todas aquelas pessoas que fazem o que amam em seu trabalho mas não estão tendo o retorno que gostariam. Este mini guia com 21 sacadas é um resumo dos atendimentos

Leia mais

Rússia e Ucrânia podem entrar em guerra?

Rússia e Ucrânia podem entrar em guerra? Rússia e Ucrânia podem entrar em guerra? Soldados russos cercaram diversas bases ucranianas na Crimeia A situação não poderia ser mais séria. No sábado, o presidente Vladimir Putin conseguiu a autorização

Leia mais

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ. EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria SEMANA 29 SETEMBRO A 05 DE OUTUBRO

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ. EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria SEMANA 29 SETEMBRO A 05 DE OUTUBRO EUA acusam Rússia de escalar crise na Síria Raúl Castro pede que Obama contorne Congresso Guerra síria abre crise entre EUA e Rússia ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ Dilma anuncia meta cômoda para clima

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org CLIPPING FSM 2009 AMAZÔNIA Jornal: CARTA MAIOR Data: 31/01/09 http://www.cartamaior.com.br/templates/materiamostrar.cfm?materia_id=15558

Leia mais

EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1

EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1 EUA e Grã-Bretanha preparam plano de intervenção militar na Líbia 1 Ann Talbot Os Estados Unidos e Grã-Bretanha deram um passo para a intervenção militar direta contra a Líbia, terça-feira (08-03), quando

Leia mais

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA Causas da Hegemonia atual dos EUA Hegemonia dos EUA Influência Cultural: músicas, alimentações, vestuários e língua Poderio Econômico: 20% do PIB global Capacidade Militar sem

Leia mais

Conferência. Os Estados Unidos e a Ordem Internacional. 30 Setembro a 01 Outubro 2004. Auditório da FLAD, Lisboa

Conferência. Os Estados Unidos e a Ordem Internacional. 30 Setembro a 01 Outubro 2004. Auditório da FLAD, Lisboa Conferência Os Estados Unidos e a Ordem Internacional 30 Setembro a 01 Outubro 2004 Auditório da FLAD, Lisboa Os Limites da Esperança: Kerry e a Política Externa dos Estados Unidos João Marques de Almeida

Leia mais

Dia do Voluntário da U.Porto: Formar para o voluntariado Conclusões dos Workshops

Dia do Voluntário da U.Porto: Formar para o voluntariado Conclusões dos Workshops Dia do Voluntário da U.Porto: Formar para o voluntariado Conclusões dos Workshops Workshop1 Voluntariado na área social e humanitária nacional Dinamizadores: Vo.U Associação de Voluntariado Universitário

Leia mais

OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS. 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a

OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS. 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a OBAMA E O TESTE DAS HONDURAS por Mário Soares 1. Em quatro escassos meses, Barack Obama tem estado a revolucionar, pacificamente, a América e o Mundo. Isto é, está a mudar radicalmente as políticas norte-americanas,

Leia mais

Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano

Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano Brasil planeja envio de soldados para Força da ONU no Líbano O Brasil planeja o envio de tropas do Exército para serem incorporadas à missão de paz das Nações Unidas no sul do Líbano, junto à fronteira

Leia mais

Uma Primavera dos Povos Árabes?

Uma Primavera dos Povos Árabes? Uma Primavera dos Povos Árabes? Documento de Trabalho Oriente Médio e Magreb Danny Zahreddine 18 de Junho de 2011 Uma Primavera dos Povos Árabes? Documento de Trabalho Oriente Médio e Magreb Danny Zahreddine

Leia mais

O tempo da guerra fria

O tempo da guerra fria O tempo da guerra fria Um novo quadro geopolítico Fig.1 Conceito de Guerra Fria A expressão Guerra Fria era utilizada para descrever o estado de forte tensão político-militar entre o bloco Ocidental liderado

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE. Parlamento nacional RESOLUÇÃO DO PARLAMENTO NACIONAL N. O 16/2002 DE 14 DE NOVEMBRO

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE. Parlamento nacional RESOLUÇÃO DO PARLAMENTO NACIONAL N. O 16/2002 DE 14 DE NOVEMBRO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE Parlamento nacional RESOLUÇÃO DO PARLAMENTO NACIONAL N. O 16/2002 DE 14 DE NOVEMBRO RATIFICA A CONVENÇÃO SOBRE A PROIBIÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO E DO ARMAZENAMENTO

Leia mais

O BRASIL NO MUNDO PÓS-CRISE #

O BRASIL NO MUNDO PÓS-CRISE # O BRASIL NO MUNDO PÓS-CRISE # José Augusto Guilhon Albuquerque * O título desta apresentação deveria ser: missão impossível. Falar sobre o Brasil no mundo pós-crise em 12 minutos implicaria falar sobre

Leia mais

Artigo Opinião AEP /Novembro 2010 Por: Agostinho Costa

Artigo Opinião AEP /Novembro 2010 Por: Agostinho Costa Artigo Opinião AEP /Novembro 2010 Por: Agostinho Costa COMO ESTIMULAR A MUDANÇA NA SUA EMPRESA Parte II «O novo líder é aquele que envolve as pessoas na acção, que transforma seguidores em líderes, e que

Leia mais

Prova Escrita de História A

Prova Escrita de História A EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Escrita de História A 12.º ano de Escolaridade Prova 623/2.ª Fase 8 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

Divulgado relatório do Pentágono sobre as capacidades militares da China

Divulgado relatório do Pentágono sobre as capacidades militares da China Divulgado relatório do Pentágono sobre as capacidades militares da China Análise Segurança Cândida Cavanelas Mares 22 de junho de 2006 Divulgado relatório do Pentágono sobre as capacidades militares da

Leia mais

Roteiro de Estudos. 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série

Roteiro de Estudos. 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série Roteiro de Estudos 2 trimestre - 2015 Disciplina: Geografia 2ª série Professor: Eduardo O que devo saber: Globalização, comércio mundial e blocos econômicos. O Comércio Global. O protecionismo. O comércio

Leia mais

Intervenção de Sua Excelência. o Presidente da República Portuguesa. na Comissão Económica para a América. Latina e Caraíbas - CEPAL

Intervenção de Sua Excelência. o Presidente da República Portuguesa. na Comissão Económica para a América. Latina e Caraíbas - CEPAL Intervenção de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa na Comissão Económica para a América Latina e Caraíbas - CEPAL Santiago do Chile, 7 de Novembro de 2007 Senhor Secretário Executivo da

Leia mais

Estudo PARTNER. Foi convidado a participar neste estudo porque tem uma relação em que é o parceiro VIH positivo.

Estudo PARTNER. Foi convidado a participar neste estudo porque tem uma relação em que é o parceiro VIH positivo. Informação ao participante e consentimento informado para o parceiro VIH positivo Estudo PARTNER O estudo PARTNER é um estudo levado a cabo com casais em que: (i) um parceiro é VIH positivo e o outro é

Leia mais

HELEN CLARK. Um mundo melhor, mais justo e seguro. A candidata neozelandesa a Secretária-Geral das Nações Unidas

HELEN CLARK. Um mundo melhor, mais justo e seguro. A candidata neozelandesa a Secretária-Geral das Nações Unidas HELEN CLARK Um mundo melhor, mais justo e seguro A candidata neozelandesa a Secretária-Geral das Nações Unidas Segunda-feira, 11 de abril de 2016 Excelentíssimo Senhor: Estou honrada por ser a candidata

Leia mais

Os BRICS no capitalismo transnacional

Os BRICS no capitalismo transnacional Os BRICS no capitalismo transnacional William Robinson O s BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) são países considerados, pelos sistemas mundiais e por vários analistas, como estados ou

Leia mais

EGIPTO. DA PRIMAVERA ÁRABE PARA A PRIMAVERA ISLÂMICA

EGIPTO. DA PRIMAVERA ÁRABE PARA A PRIMAVERA ISLÂMICA 2012/08/26 EGIPTO. DA PRIMAVERA ÁRABE PARA A PRIMAVERA ISLÂMICA O processo de transição egípcio para uma democracia, tal como preparado pelo Conselho Supremo das Forças Armadas (CSFA), nunca seguiu o trajeto

Leia mais

Quadro 1 Dimensão do controlo da EDP e da GALP por capital estrangeiro

Quadro 1 Dimensão do controlo da EDP e da GALP por capital estrangeiro RESUMO DESTE ESTUDO O sector da energia é estratégico em qualquer país, em termos de desenvolvimento e de independência nacional. Os governos, desde que tenham um mínimo de dignidade nacional e se preocupem

Leia mais

Civilização sequestrada

Civilização sequestrada Civilização sequestrada Estado Islâmico planta bombas sob as ruínas da cidade milenar de Palmira, ameaçando um tesouro arqueológico que resistiu aos domínios de diversos impérios da Antiguidade. Surgida

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Discurso em almoço oferecido ao Secretário-

Leia mais

Projecto de Resolução nº 442/X RECOMENDA AO GOVERNO A PROIBIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ANIMAIS SELVAGENS EM CIRCOS

Projecto de Resolução nº 442/X RECOMENDA AO GOVERNO A PROIBIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ANIMAIS SELVAGENS EM CIRCOS Grupo Parlamentar Projecto de Resolução nº 442/X RECOMENDA AO GOVERNO A PROIBIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ANIMAIS SELVAGENS EM CIRCOS Exposição de motivos: A arte do circo sempre ocupou um lugar no imaginário

Leia mais

Gostaria igualmente de felicitar Sua Excelência o Embaixador William John Ashe, pela forma como conduziu os trabalhos da sessão precedente.

Gostaria igualmente de felicitar Sua Excelência o Embaixador William John Ashe, pela forma como conduziu os trabalhos da sessão precedente. Discurso de Sua Excelência Manuel Vicente, Vice-Presidente da República de Angola, na 69ª sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas Nova Iorque, 29 de Setembro de 2014 SENHOR PRESIDENTE, SENHOR SECRETÁRIO-GERAL,

Leia mais

Seminário debate medidas para migrantes e refugiados

Seminário debate medidas para migrantes e refugiados Seminário debate medidas para migrantes e refugiados Buscando construir orientações e diretrizes nas ações de acolhida a migrantes e refugiados, a Cáritas Brasileira realizou nos dias 19 e 20 de outubro

Leia mais

Característica Central

Característica Central China: Orçamento Orçamento de defesa da China, que é de $ 115 bilhões e crescente, é mais frequentemente considerado em relação à aquisição de novo hardware do que para a oportunidade que oferece para

Leia mais

OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR

OS CONFLITOS E OS EQUILÍBRIOS NO MUNDO BIPOLAR OBJECTIVOS: Descrever a situação da Europa após a II Guerra Mundial Justificar a afirmação dos EUA e da URSS Explicar os objectivos do Plano Marshall Explicar o papel do Kominform Justificar o estado de

Leia mais

A importância do Software Livre no mundo de hoje

A importância do Software Livre no mundo de hoje A importância do Software Livre no mundo de hoje Date : 15 de Janeiro de 2014 Por Luis da Costa para o Pplware! Uma questão de conceitos, termos e liberdades. Uma das grandes e mais importantes temáticas

Leia mais

DÉCADA DE 60. Eventos marcantes:

DÉCADA DE 60. Eventos marcantes: Eventos marcantes: Invasão da Baía dos Porcos Crise dos Mísseis de Cuba Aquecimento da corrida espacial Revolução Cultural na China Guerra dos Seis Dias Início da Guerra do Vietnã INVASÃO DA BAÍA DOS PORCOS

Leia mais

Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhora e Senhores Membros do Governo

Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhora e Senhores Membros do Governo Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhora e Senhores Membros do Governo Evocar hoje, dia 8 de Março de 2007, o Tratado que instituiu a Comunidade Económica Europeia, assinado em Roma há 50

Leia mais

25/07 ESBOÇO DE ANÁLISE DE UM TEXTO MIDIÁTICO IMAGÉTICO SOB OS PRESSUPOSTOS DA ANÁLISE DO DISCURSO. Maricília Lopes da Silva (PG-UNIFRAN)

25/07 ESBOÇO DE ANÁLISE DE UM TEXTO MIDIÁTICO IMAGÉTICO SOB OS PRESSUPOSTOS DA ANÁLISE DO DISCURSO. Maricília Lopes da Silva (PG-UNIFRAN) 25/07 ESBOÇO DE ANÁLISE DE UM TEXTO MIDIÁTICO IMAGÉTICO SOB OS PRESSUPOSTOS DA ANÁLISE DO DISCURSO. Maricília Lopes da Silva (PG-UNIFRAN) Introdução Nesta pesquisa, desenvolve-se um trabalho pautado nos

Leia mais

Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal

Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal Aese Orçamento do Estado 2016 Uma Perspectiva Pessoal Quando o Fórum para a Competitividade me convidou para esta intervenção, na qualidade de empresário, já se sabia que não haveria Orçamento de Estado

Leia mais

Angola Recomendações aos observadores eleitorais

Angola Recomendações aos observadores eleitorais Angola Recomendações aos observadores eleitorais Nas vésperas das eleições parlamentares em Angola, que deverão ter lugar no dia 5 de Setembro de 2008, a Amnistia Internacional apela aos observadores eleitorais

Leia mais

E alegre se fez triste

E alegre se fez triste Manuel Alegre Manuel Alegre nasceu em 1936 e estudou na Faculdade de Direito de Coimbra, onde participou activamente nas lutas académicas. Cumpriu o serviço militar na guerra colonial em Angola. Nessa

Leia mais

Por que os EUA ainda precisam de porta-aviões? Defendendo o emprego de porta-aviões pela US Navy

Por que os EUA ainda precisam de porta-aviões? Defendendo o emprego de porta-aviões pela US Navy Por que os EUA ainda precisam de porta-aviões? Defendendo o emprego de porta-aviões pela US Navy Este texto foi escrito pelo Vice-Almirante David H. Buss, Comandante da Força Aeronaval, Contra-Almirante

Leia mais

UMA ANÁLISE DAS TENDÊNCIAS GLOBAIS PARA 2025: As Perspectivas de Novas Potências Econômicas Internacionais

UMA ANÁLISE DAS TENDÊNCIAS GLOBAIS PARA 2025: As Perspectivas de Novas Potências Econômicas Internacionais UMA ANÁLISE DAS TENDÊNCIAS GLOBAIS PARA 2025: As Perspectivas de Novas Potências Econômicas Internacionais Arielli Xavier de Lima 1, Vilma da Silva Santos 2, Paulo Cesar Ribeiro Quintairos 3, Edson Aparecida

Leia mais

Intervenção do Director Regional dos Assuntos Europeus e Cooperação Externa na

Intervenção do Director Regional dos Assuntos Europeus e Cooperação Externa na Intervenção do Director Regional dos Assuntos Europeus e Cooperação Externa na Mesa Redonda sobre Inserção Regional e Política de Grande Vizinhança das RUP XIV CONFERÊNCIA DOS PRESIDENTES das Regiões Ultraperiféricas

Leia mais

Unidade I Produção, Circulação e Trabalho. Aula 3.2 Conteúdo Revolução Francesa II

Unidade I Produção, Circulação e Trabalho. Aula 3.2 Conteúdo Revolução Francesa II A A Unidade I Produção, Circulação e Trabalho. Aula 3.2 Conteúdo Revolução Francesa II 2 A A Habilidade Analisar a Era Napoleônica e a organização social da França no Pós-Revolução. 3 A A Napoleão 4 A

Leia mais

Tipos de Sistema de Produção

Tipos de Sistema de Produção Tipos de Sistema de Produção Os sistemas de cultura dominantes conjunto de plantas cultivadas, forma como estas se associam e técnicas utilizadas no seu cultivo apresentam grandes contrastes entre o Norte

Leia mais

Senhor Ministro da Defesa Nacional, Professor Azeredo Lopes, Senhora Vice-Presidente da Assembleia da República, Dra.

Senhor Ministro da Defesa Nacional, Professor Azeredo Lopes, Senhora Vice-Presidente da Assembleia da República, Dra. Senhor Representante de Sua Excelência o Presidente da República, General Rocha Viera, Senhor Ministro da Defesa Nacional, Professor Azeredo Lopes, Senhora Vice-Presidente da Assembleia da República, Dra.

Leia mais

Guerra fria (o espaço mundial)

Guerra fria (o espaço mundial) Guerra fria (o espaço mundial) Com a queda dos impérios coloniais, duas grandes potências se originavam deixando o mundo com uma nova ordem tanto na parte política quanto na econômica, era os Estados Unidos

Leia mais

UNIDADE LETIVA 2 ANEXO 1

UNIDADE LETIVA 2 ANEXO 1 UNIDADE LETIVA 2 ANEXO 1 HISTÓRIAS COM GENTE DENTRO REFUGIADOS À procura da paz Testemunho de Ibraim (nome fictício) O meu nome é Ibraim, sou natural de um país africano, tenho 25 anos, e estou alojado

Leia mais

POR UMA ESCOLA DE QUALIDADE: O DESFAZER DOS MITOS

POR UMA ESCOLA DE QUALIDADE: O DESFAZER DOS MITOS POR UMA ESCOLA DE QUALIDADE: O DESFAZER DOS MITOS Ramiro Marques Portugal tem conhecido, nos últimos 25 anos, um conjunto de inovações educativas de carácter contraditório mas que têm em comum, além de

Leia mais

Apresentação Pública do Estudo 24 de Junho de 2009 Forte S. Julião da Barra, Oeiras

Apresentação Pública do Estudo 24 de Junho de 2009 Forte S. Julião da Barra, Oeiras Apresentação Pública do Estudo As TIC s Para Um Mundo Mais Seguro 24 de Junho de 2009 Forte S. Julião da Barra, Oeiras As TIC s Para um Mundo Mais Seguro Mário do Carmo Durão Patrocinadores Principais

Leia mais

Policy Brief. Os BRICS e a Segurança Internacional

Policy Brief. Os BRICS e a Segurança Internacional Policy Brief Outubro de 2011 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS Policy Brief Outubro de 2011 Núcleo de Política Internacional

Leia mais

Vítor Caldeira. Presidente do Tribunal de Contas Europeu

Vítor Caldeira. Presidente do Tribunal de Contas Europeu Os Tribunais de Contas e os desafios do futuro Vítor Caldeira Presidente do Tribunal de Contas Europeu Sessão solene comemorativa dos 160 anos do Tribunal de Contas Lisboa, 13 de Julho de 2009 ECA/09/46

Leia mais

Assim, a dívida externa bruta é hoje já superior a 200% do PIB!

Assim, a dívida externa bruta é hoje já superior a 200% do PIB! INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE DA AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL, JOSÉ ANTÓNIO BARROS, NO SEMINÁRIO «COMO EXPORTAR NO CENÁRIO GLOBAL» NO AUDITÓRIO DA BIBLIOTECA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA MARIA

Leia mais

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar PROJETO DE RESOLUÇÃO N.º /XII-4ª PELA REVOGAÇÃO DO PROCESSO DE SUBCONCESSÃO A PRIVADOS DA STCP E METRO DO PORTO Exposição de motivos A Sociedade de Transportes

Leia mais

Os Jogos Olímpicos no RIO uma oportunidade a aproveitar

Os Jogos Olímpicos no RIO uma oportunidade a aproveitar Os Jogos Olímpicos no RIO uma oportunidade a aproveitar Numa economia global os eventos desportivos e a sua projeção para patamares de elevado nível assumem uma dimensão que está muito para além da componente

Leia mais

ESTADOS UNIDOS versus ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS: UMA RELAÇÃO DE FORÇA, PODER E INTERESSE

ESTADOS UNIDOS versus ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS: UMA RELAÇÃO DE FORÇA, PODER E INTERESSE ESTADOS UNIDOS versus ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS: UMA RELAÇÃO DE FORÇA, PODER E INTERESSE Micheli Lima de Fontes, 5º período A Organização das Nações Unidas (ONU) foi criada baseada na jusfilosofia

Leia mais

Médicos Sem Fronteiras. Lucia Brum Consultora em Doenças Emergentes

Médicos Sem Fronteiras. Lucia Brum Consultora em Doenças Emergentes Médicos Sem Fronteiras Lucia Brum Consultora em Doenças Emergentes Um pouco de história Criada na França, em 1971, por médicos e jornalistas que haviam trabalhado na Nigéria, junto às vítimas da guerra

Leia mais

O Conselho Executivo do Fórum Parlamentar sobre Armas Ligeiras e de Pequeno Porte, realizado no dia 13 de Julho de 2008 em Nova Iorque, E.U.A.

O Conselho Executivo do Fórum Parlamentar sobre Armas Ligeiras e de Pequeno Porte, realizado no dia 13 de Julho de 2008 em Nova Iorque, E.U.A. FÓRUM PARLAMENTAR SOBRE ARMAS LIGEIRAS E DE PEQUENO PORTE Declaração da política sobre a gestão de estoque de munições convencionais O Conselho Executivo do Fórum Parlamentar sobre Armas Ligeiras e de

Leia mais

Proposta para a COP21 de Paris, dezembro 2015-08-05 É TEMPO DE CRIARMOS O GRUPO ANEXO 0

Proposta para a COP21 de Paris, dezembro 2015-08-05 É TEMPO DE CRIARMOS O GRUPO ANEXO 0 Proposta para a COP21 de Paris, dezembro 2015-08-05 É TEMPO DE CRIARMOS O GRUPO ANEXO 0 Este documento tem o objetivo de apresentar os compromissos e esforços que os povos, nacionalidades e comunidades

Leia mais

De Arte a Ciência: Regras para o Desenho de Software

De Arte a Ciência: Regras para o Desenho de Software De Arte a Ciência: Regras para o Desenho de Software Neste artigo é apresentado um conjunto de regras de desenho um padrão de desenho universal associado ao princípio fundamental e aos requisitos axiomáticos.

Leia mais

Os Recursos Humanos na Distribuição

Os Recursos Humanos na Distribuição Os Recursos Humanos na Distribuição Tudo assenta nas pessoas. Também o sangue vital da Distribuição assenta nas pessoas, empregados ou consumidores, na medida em que uns vendem os produtos e os outros

Leia mais

Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016

Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 Forças Armadas se preparam para combater ataques biológicos, químicos e nucleares durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 Por Patrícia Comunello Como os melhores atletas do país, as Forças Armadas do Brasil

Leia mais

Professora Erlani. Capítulo 3 Apostila 4

Professora Erlani. Capítulo 3 Apostila 4 Capítulo 3 Apostila 4 Aspectos cruciais para a compreensão do Oriente Médio e de suas relações internacionais petróleo e terrorismo. Petróleo indispensável como fonte de energia. Terrorismo desencadeia

Leia mais

O Entrave para a Paz no Oriente Médio e Norte da África - ÁGUA

O Entrave para a Paz no Oriente Médio e Norte da África - ÁGUA O Entrave para a Paz no Oriente Médio e Norte da África - ÁGUA A água cobre mais de 70% do planeta. Porém, somente 3% é água doce, sendo o restante água salgada. A degradação dos ecossistemas de água doce

Leia mais

Kosovo declara independência da Sérvia

Kosovo declara independência da Sérvia Kosovo declara independência da Sérvia Resenha Segurança Ana Caroline Medeiros Maia 24 de fevereiro de 2008 Kosovo declara independência da Sérvia Resenha Segurança Ana Caroline Medeiros Maia 24 de fevereiro

Leia mais

MENSAGEM DE NATAL PM

MENSAGEM DE NATAL PM MENSAGEM DE NATAL PM Boa noite, Como todos sabemos, os últimos 3 anos foram fortemente marcados pela resposta ao colapso financeiro de 2011. Todos sentimos no nosso dia-a-dia as dificuldades e como nos

Leia mais

A RECONCILIAÇÃO DE TODAS AS COISAS

A RECONCILIAÇÃO DE TODAS AS COISAS Colossenses 1:13-23 A RECONCILIAÇÃO DE TODAS AS COISAS Um dos assuntos que é muito proeminente nas epístolas de Paulo é o de RECONCILIAÇÃO. Ligado com este assunto, estão algumas das verdades mais notáveis

Leia mais

Assunto: Encerramento da linhas aéreas na Guiné, Iraque, Libéria, Serra Leoa, Somália e Síria

Assunto: Encerramento da linhas aéreas na Guiné, Iraque, Libéria, Serra Leoa, Somália e Síria Varadero, 7 de outubro 2014 Assunto: Encerramento da linhas aéreas na Guiné, Iraque, Libéria, Serra Leoa, Somália e Síria A partir de 7 de outubro de 2014, a gestão Air preferiu fechar temporariamente

Leia mais

Relação entre as organizações cristãs e as igrejas locais

Relação entre as organizações cristãs e as igrejas locais Seção Relação entre as organizações cristãs e as Conforme discutido na Seção 1, as desempenham um papel na proclamação e na demonstração do evangelho. Entretanto, com muita freqüência, o papel da igreja

Leia mais

Estados Unidos apóiam ataque em território somali

Estados Unidos apóiam ataque em território somali Estados Unidos apóiam ataque em território somali Resenha Segurança Lígia Franco Prados Mello 06 de março de 2007 Estados Unidos apóiam ataque em território somali Resenha Segurança Lígia Franco Prados

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL Entrevista com Eng.º Victor Sá Carneiro N uma época de grandes transformações na economia dos países, em que a temática do Empreendedorismo assume uma grande relevância

Leia mais

Gilles Deleuze, NIETZSCHE E A FILOSOFIA

Gilles Deleuze, NIETZSCHE E A FILOSOFIA (...)O CONCEITO DE VERDADE «A verdade tem sido sempre postulada como essência, como Deus, como instância suprema... Mas a vontade de verdade tem necessidade de uma crítica. - Defina-se assim a nossa tarefa

Leia mais

Posição da PERCO - Direito ao Acesso à Protecção Internacional

Posição da PERCO - Direito ao Acesso à Protecção Internacional Posição da PERCO - Direito ao Acesso à Protecção Internacional Adoptada na Assembleia Geral Anual em Glasgow - 2011 Ao longo dos últimos anos, os Estados Membros da União Europeia, têm defendido as suas

Leia mais

Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP. 17 de Fevereiro 15H30. SANA Lisboa Hotel. Comunicado conjunto

Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP. 17 de Fevereiro 15H30. SANA Lisboa Hotel. Comunicado conjunto Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP 17 de Fevereiro 15H30 SANA Lisboa Hotel Comunicado conjunto Senhores jornalistas, Em primeiro lugar queremos agradecer a vossa presença. Ao convocar

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na sessão de abertura da Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na sessão de abertura da Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na sessão de abertura da Cúpula Mundial sobre Segurança Alimentar Data: 16/11/2009 Roma, 16/11/2009 Bem... Lugo, tudo bem? Cumprimentar a

Leia mais

Geografia A. * Análise de Notícias. Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007

Geografia A. * Análise de Notícias. Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007 Escola ES/3 de Carvalhos Março 2007 Geografia A * Análise de Notícias Natureza das notícias: socio-económica Localização temporal: actualidade Localização espacial: Europa Jornal: Expresso Data de edição:

Leia mais

0938/007T 03.2008 1,000 MUNIÇÕES CLUSTER DÉCADAS DE FRACASSO DÉCADAS DE SOFRIMENTO PARA A POPULAÇÃO CIVIL

0938/007T 03.2008 1,000 MUNIÇÕES CLUSTER DÉCADAS DE FRACASSO DÉCADAS DE SOFRIMENTO PARA A POPULAÇÃO CIVIL 0938/007T 03.2008 1,000 MUNIÇÕES CLUSTER DÉCADAS DE FRACASSO DÉCADAS DE SOFRIMENTO PARA A POPULAÇÃO CIVIL MUNIÇÕES CLUSTER DÉCADAS DE FRACASSO DÉCADAS DE SOFRIMENTO PARA A POPULAÇÃO CIVIL Comitê Internacional

Leia mais

5 A Invasão Americana

5 A Invasão Americana 5 A Invasão Americana 5.1 Introdução A Guerra do Golfo abriu um precedente para a atuação militar direta dos EUA no Golfo Pérsico visando à manutenção de seus interesses vitais na região. Durante o governo

Leia mais

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ SEMANA 4 A 10 DE AGOSTO SEMANA 4 A 10 DE AGOSTO. Material: Raquel Basilone

ATUALIDADES. Top Atualidades Semanal DESTAQUE PROFESSOR MARCOS JOSÉ SEMANA 4 A 10 DE AGOSTO SEMANA 4 A 10 DE AGOSTO. Material: Raquel Basilone Obama lança plano contra efeito estufa Israel aumenta repressão aos extremistas judeus após críticas ATUALIDADES PROFESSOR MARCOS JOSÉ Material: Raquel Basilone Donald Trump ameaça ser candidato independente

Leia mais

Unidade III. Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. Cidadania e Movimento

Unidade III. Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. Cidadania e Movimento CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade III Cidadania e Movimento Aula 16.1 Conteúdo Aspectos políticos. A criação dos Estados nas regiões; os conflitos árabe-israelenses. 2

Leia mais

COREIA DO NORTE, DE NOVO NO NEGÓCIO DE OBTENÇÃO DE AJUDAS

COREIA DO NORTE, DE NOVO NO NEGÓCIO DE OBTENÇÃO DE AJUDAS 2012/03/10 COREIA DO NORTE, DE NOVO NO NEGÓCIO DE OBTENÇÃO DE AJUDAS A história repete-se. A Coreia do Norte vai receber 265000 toneladas de ajuda alimentar (sob a forma de suplementos nutritivos) contra

Leia mais

CONFERÊNCIA ESTADO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO SESSÃO DE ABERTURA

CONFERÊNCIA ESTADO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO SESSÃO DE ABERTURA CONFERÊNCIA ESTADO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO SESSÃO DE ABERTURA DISCURSO PROFERIDO PELO PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS E DO CONSELHO DE PREVENÇÃO DE CORRUPÇÃO, DR. GUILHERME D OLIVEIRA

Leia mais

Guerra Fria e o Mundo Bipolar

Guerra Fria e o Mundo Bipolar Guerra Fria e o Mundo Bipolar A formação do Mundo Bipolar Os Aliados vencem a 2.ª Guerra (1939-1945). Apesar de na guerra lutarem lado a lado, os EUA e a URSS vão afastar-se a partir de 1945. Guerra Fria

Leia mais

CONFERÊNCIA ENERGIA NUCLEAR O debate necessário. Lisboa, 22 de Fevereiro de 2006. Senhor Director Geral Responsável pela Energia Nuclear da UE

CONFERÊNCIA ENERGIA NUCLEAR O debate necessário. Lisboa, 22 de Fevereiro de 2006. Senhor Director Geral Responsável pela Energia Nuclear da UE CONFERÊNCIA ENERGIA NUCLEAR O debate necessário Lisboa, 22 de Fevereiro de 2006 Senhor Director Geral Responsável pela Energia Nuclear da UE Caros Colegas Co-organizadores desta Conferencia Minhas Senhoras

Leia mais

Região de conflitos 1) Irã x Iraque: 2) Guerra do Golfo ou Iraque x Kuwait 3) Guerra no Afeganistão: 4) Guerra no Iraque ou Iraque x EUA:

Região de conflitos 1) Irã x Iraque: 2) Guerra do Golfo ou Iraque x Kuwait 3) Guerra no Afeganistão: 4) Guerra no Iraque ou Iraque x EUA: AVALIAÇÃO MENSAL DE GEOGRAFIA 1º Bim./2012 GABARITO Professor(a): Marcelo Duílio / Mônica Moraes Curso: Fund. II 9º ano Data: 08 / 03 / 2012 Tarde versão 2 Nome: BOA PROVA!!! Nº.: Instruções gerais Para

Leia mais

GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA

GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA RESUMO DESTE ESTUDO Os principais jornais diários portugueses divulgaram

Leia mais

É precisamente nestas alturas que temos de equacionar todos os meios possíveis para tornar viáveis, nomeadamente, os museus.

É precisamente nestas alturas que temos de equacionar todos os meios possíveis para tornar viáveis, nomeadamente, os museus. Museus Novos produtos para novos públicos António Ponte Paço dos Duques de Bragança PORTO, 2011-11-07 Ao iniciar esta apresentação quero agradecer o convite que nos foi endereçado para apresentar a situação

Leia mais