de 2014, sinalizava 0, ,00 26% 37% 36% Saldo Líquido R$ Receitas R$ Períodoo ,84 O baixo valor Fundos R$ Custeio Codepama Reserva

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "de 2014, sinalizava 0,00 382.137,00 26% 37% 36% Saldo Líquido R$ Receitas R$ Períodoo 23.228,84 O baixo valor Fundos R$ Custeio Codepama Reserva"

Transcrição

1 RELATÓRIO FINANCEIRO DEE 2014 Apresentamos a situação financeira do Condomínio Retiro do Chalé de Situação ao Final de 2013 A situação financeira ao final de 2013, apresentada saldo total de R$ ,38 assim distribuídos: na AGO de d Março de 2014, sinalizava um Fundos R$ Custeio Reserva Codepama Rolamento PedrasP Capela Revitalização Dez , , , ,00 0,00-26% 37% 36% 1% 0% 0% 2. Situação ao Final de Março dee 2014 Períodoo Receitas R$ Despesas R$ Saldo Líquido R$ Saldo Acumulado R$ Jan-Mar , , , ,17 O baixo valor do saldo se deu em função dos investimentos extraordináe ários realizados naquele período (R$ ,27), uma vez que as demais despesas sãoo as de custeio, essenciais para o funcionamento do Condomínio.

2 Fundos R$ Custeio Reserva Codepama Rolamento PedrasP Capela Revitalização Mar/ , , , ,, ,94-30% 37% 31% 1% 1% Na AGO de Março de 2014 foi aprovado um reajuste na n taxa dee condomínio de 5,91%, entretanto, a despesa com a segurança GOL sofreu um reajuste de 13,5% e o quadro de pessoal de 8,5% %. Estas duas despesas somadas epresentamm de 50% a 55% das despesas do nosso orçamento. Além destes aspectos, um passivoo de despesas referentes a investimento feitas pela Diretoria 2012/2014, impactou negativamente no saldo líquido de Abril a Junho de 2014 da administração da Diretoria 2014/ Situação de Abril a Dezembro de 2014 Comentários Relevante es Abril 2014 Com relação às receitas, Abril de foi umm mês atípico devido à transição de Diretorias, o que acarretou problemas operacionais junto ao Banco do Brasil. Como consequência, o recebimento das taxas de

3 condomínio dos condôminos que têm débito automático naquele banco ocorreu apenas em Maio. Em termos de despesas foi igualmente um mês atípico, em função de rescisões contratuais necessárias ao ajuste de quadro de pessoal (demissão de 7 funcionários), que totalizou R$ ,04, e aos investimentos assumidos pela Diretoria anterior, que somaram R$ ,33. Apenas estes dois aspectos totalizaram R$ ,37. Os gastos extraordinários com investimentos (CAPEX) e custos operacionais (OPEX) da gestão anterior pagas em Abril, pela atual Diretoria, seguem abaixo relacionados: Advogado externo contratado para trabalhar na AGO: R$ 9.535,00 Manutenção do reservatório do Mirante: R$ ,12 Locação de sistema de votação interativa: R$ 6.100,00 Investimentos da Diretoria anterior (2012/2014): R$ ,33 Total: R$ ,45 Maio 2014 Como foi citado no comentário de Abril, parte das receitas operacionais de Abril (em torno de R$ 77 mil), foram adicionadas ao mês de Maio; Em relação às despesas, os pagamentos de investimentos assumidos pela Diretoria 2012/14, honrados pela atual administração em Maio, foram de R$ ,19. De Abril a Maio o valor total dessa despesa somou R$ ,52; Alguns aspectos extraordinários aumentaram nossas despesas em Maio: o Investimentos feitos pela Diretoria anterior (2012/2014) R$ ,19 o Abrace a Serra: R$ ,96 o Gol, acordo coletivo retroativo a Janeiro: R$ ,64 o Despesas com indenizações trabalhistas R$ ,54 o Reimplantação do sistema Condomínio 21: R$ 6.792,29 o Remembramento de lotes do Mirante R$ ,60 o Total: R$ ,22 Remembramento: taxa paga a Cartório de Brumadinho A partir de Maio os relatórios financeiros mensais passaram a reportar a inadimplência mensal e acumulada. Dezembro 2014 Em Dezembro iniciou-se a cobrança da taxa de revitalização do Condomínio. Se expurgarmos o fundo de Revitalização do Condomínio, cuja receita foi de R$ ,46, o saldo líquido naquele mês seria negativo em ,83. Tal fato de caráter sazonal foi devido ao aumento

4 das despesas administrativas e sociais (pagamento da 2ª parcela do 13º salário e INSS sobre o 13º salário; festa dee confraternização dos funcionários e o baile de Réveillon). A separação das despesas e receitas em e Centross de Custos, através da adequada implantação do sistema integrado de gestão empresarial (ERP) Condomínio 21 e mudanças no âmbito administraa ativo, efetivadas na atual gestão, possibilitaram uma melhor análise, compreensão e individualização dos valores em caixa. Destaa maneira, em 31 de dezembro de 2014 o saldo total do custeio era R$ ,88. Entretanto, deste valor o saldo da Conta Água foi de d R$ ,84. Assim sendo, o custeio líquido ao final do ano foi de R$ , Gestão de Desempenho

5

6

7

8 Belo Horizonte, 18 de Março de Atenciosamente, Ricardo Noronha e Raphael Amaral Diretores Financeiros Marcelo Donizeti Diretor Administrativo Alexandre Rattes Diretor Presidente

9 PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA PARA 2015 REALIZADO 2014 REALIZADO 2013 COMPARATIVO Índices REALIZADO Previstos 2013 (%) para 2015 (%) PREVISTO 2015 (R$) DESPESAS OPERACIONAIS (A) , ,00 8,3% 8,2% ,19 PESSOAL , ,00-1,1% 9,00% ,30 GOL SEGURANÇA , ,00 12,6% 9,50% ,12 COLETA DE LIXO , ,00-8,6% 7,68% ,78 CLUBE , ,00 31,2% 7,68% ,07 MEIO AMBIENTE , ,00 15,9% 7,68% ,27 REFORMAS E MANUTENÇÕES , ,00 56,5% 7,68% ,23 PROMOÇÃO SOCIAL , ,00 19,6% 7,68% ,13 RESTAURANTE , ,00 64,6% 7,68% ,61 MANUTENÇÃO INFORMÁTICA , ,00 5,5% 7,68% ,23 BANCÁRIAS , ,00 25,1% 7,68% ,45 DESPESAS ADMINISTRATIVAS (B) , ,00 8,1% 8,5% ,01 DESPESAS C/ VEÍCULOS , ,00-49,7% 30,00% ,48 AUDITORIA E CONTABILIDADE , ,00-47,7% 7,68% ,74 ASSITÊNCIA JURÍDICA E TRABALHISTA , ,00-36,0% 7,68% ,77 DESPESAS POSTAIS , ,00 40,0% 7,68% ,42 ENERGIA ELÉTRICA , ,00 24,4% 30,00% ,12 TELECOMUNICAÇÕES , ,00 19,3% 7,68% ,93 COMUNICAÇÃO - JORNAIS E REVISTAS , ,00-58,2% 7,68% ,11 SERVIÇOS DE TERCEIROS , ,00-55,1% 7,68% ,54 MATERIAIS PAPELARIA , ,00 67,7% 7,68% ,62 ASSOCIAÇÃO CONDOMÍNIOS HORIZONTAIS 4.200, ,00-351,2% 0,00% NATAL E CONFRATENIZAÇÃO FUNCIONÁRIOS , ,00-45,8% 7,68% ,38 OUTRAS DESPESAS GERAL , ,00-14,8% 7,68% ,54 TOTAL DAS DESPESAS (C= A+B) , ,00 8,30% 8,21% ,20 COMPARATIVO Indices REALIZADO Previstos PREVISTO REALIZADO 2014 REALIZADO (%) para 2015 (%) 2015 (R$) Valor Médio Calculado da Taxa R$ 533,70 489,38 8,30% 581,41 Valor ao final do ano R$ 526,57 497,20 5,58% CONDOMÍNIO PROPOSTA: 2015 R$ 581,41 Taxa PROPOSTA (%) 10,42% 1) Os 4 primeiros itens de despesas a saber, pessoal, segurança GOL, coleta de lixo e Clube, correspondem a 80% das nossas despesas e por esta razão tem maior impacto no cálculo da taxa de Condomínio 2)Foram retirados dos cálculos os Fundos Codepama, Capela e Rolamento de Pedras Considerações 3) Alteração de critério em relação ao cálculo da taxa de 2014: A atual gestão(2014/2016) optou por retirar da fórmula utilizada para cálculo da taxa de condomínio os valores referentes ao rateio da água, que agora estão separados em um Centro de Custo específico e o Fundo de Reserva. Os valores a serem cobrados pelo consumo de água continuarão seguindo a tabela aprovada na AGO de 2014, sem correção 4) Estimativa de aumento das despesas com pessoal e segurança GOL, baseado em previsão de acordos sindicais, respectivamente de 9% e 9,5%. Despesas da associação de condomínios horizontais eliminada. 5) Não foi considerado no cálculo da taxa de condomínio a inadimplência que gira em torno de 6,5%, assim como a margem operacional, ou seja foi considerado 0% de margem operacional. Este procedimento significa que as despesas operacionais de 2015 se igualam às receitas obtidas da taxa de condomínio, considerando o índice de reajuste calculado de 10,42% 6) Contas de luz devem subir 40% em 2015, segundo Aneel (Fonte: 7) O valor da taxa proposta de Condomínio em 2015 foi calculada considerando a soma das despesas operacionais e administrativas projetadas (R$ ,20) dividido pelo número de condôminos (1031) e divido por 12 (12 meses). Após calcular o valor do Condomínio, foi calculada a taxa de reajuste, considerando o valor proposto para a taxa de condomínio para 2015 (R$ 581,41), dividido pela taxa atual (R$ 526,57) menos 1 e o resultado transformado em valor percentual 8) A diferença encontrada na comparação entre 2013 e 2014 pode se dever a gastos ocorridos entre janeiro e março(gestão anterior) ou diferenças no critério de classificação das despesas, dentre outras. Número de Condôminos INPC (últimos 12 meses) 7,68%

RELATÓRIO MENSAL E PARECER DO CONSELHO FISCAL DO CEJB - N 004/2014. MÊS: AGOSTO DE 2014

RELATÓRIO MENSAL E PARECER DO CONSELHO FISCAL DO CEJB - N 004/2014. MÊS: AGOSTO DE 2014 RELATÓRIO MENSAL E PARECER DO CONSELHO FISCAL DO CEJB - N 004/2014. MÊS: AGOSTO DE 2014 Em atendimento aos artigos 56 e 59 da Convenção do Condomínio Estância Jardim Botânico - CEJB, o Conselho Fiscal

Leia mais

AlphaVille Fortaleza. Previsão Orçamentária 2015. Reunião do Conselho Diretor Novembro/2014 1

AlphaVille Fortaleza. Previsão Orçamentária 2015. Reunião do Conselho Diretor Novembro/2014 1 AlphaVille Fortaleza Previsão Orçamentária 2015 Reunião do Conselho Diretor Novembro/2014 1 Previsão Balanço Final / 2014 Previsão de Receitas Taxa Manutenção - Nov/14 e Dez/14 R$ 668.10 Resultado (Saldo

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1. Introdução Em 31 de dezembro de 2014 a SANEAGO operava os sistemas de abastecimento de água e coleta e/ou tratamento de esgoto de 225 dos 246 municípios do Estado de Goiás,

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

PARECER - CONSELHO FISCAL. SET a DEZ/2014. Período de mandato do Conselho Fiscal - 01/06/2014 a 31/05/2016

PARECER - CONSELHO FISCAL. SET a DEZ/2014. Período de mandato do Conselho Fiscal - 01/06/2014 a 31/05/2016 PARECER - CONSELHO FISCAL SET a DEZ/2014 Período de mandato do Conselho Fiscal - 01/06/2014 a 31/05/2016 Senhores Condôminos, Brasília, 10 de fevereiro de 2015. De acordo com o art. 25 da Convenção do

Leia mais

Comparativo da Despesa Liquidada. Material de Limpeza e Produtos de Higiene. Material de Áudio, Vídeo e Foto. Materiais Elétricos e de Telefonia

Comparativo da Despesa Liquidada. Material de Limpeza e Produtos de Higiene. Material de Áudio, Vídeo e Foto. Materiais Elétricos e de Telefonia Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado de Sergipe CNPJ: 14.817.219/0001-92 Comparativo da Liquidada CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 1.148.289,97 885.632,24 DESPESA CORRENTE 948.289,97 685.632,24 PESSOAL

Leia mais

GESTOR FINANCEIRO DR. MARIDO

GESTOR FINANCEIRO DR. MARIDO GESTOR FINANCEIRO DR. MARIDO Progressão Anual Receitas Receitas Comissão de Serviços Terceirizados (Orçamentos) 6.000,00 8.000,00 12.000,00 8.000,00 12.000,00 15.000,00 15.000,00 R$ 76.000,00 Serviços

Leia mais

Comparativo da Despesa Paga. Gratificação de Natal - 13º Salário. Material de Limpeza e Produtos de Higiene. Material de Áudio, Vídeo e Foto

Comparativo da Despesa Paga. Gratificação de Natal - 13º Salário. Material de Limpeza e Produtos de Higiene. Material de Áudio, Vídeo e Foto Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: 14.829.126/0001-88 Comparativo da Paga CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 1.819.026,06 1.569.128,55 DESPESA CORRENTE 1.082.835,00 832.937,49

Leia mais

Comparativo da Despesa Paga. Gratificação de Natal - 13º Salário. Material de Limpeza e Produtos de Higiene. Material de Áudio, Vídeo e Foto

Comparativo da Despesa Paga. Gratificação de Natal - 13º Salário. Material de Limpeza e Produtos de Higiene. Material de Áudio, Vídeo e Foto Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Rio Grande do Norte CNPJ: 14.829.126/0001-88 Comparativo da Paga CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 1.819.026,06 102.069,64 491.340,38 1.327.685,68 DESPESA CORRENTE

Leia mais

A MANTOVANI tem investido constantemente em instalações e qualificação pessoal, visando sempre uma excelência no atendimento ao cliente.

A MANTOVANI tem investido constantemente em instalações e qualificação pessoal, visando sempre uma excelência no atendimento ao cliente. A MANTOVANI conta com instalações próprias e modernas, equipamentos de informática de última geração em todos os seus departamentos, desde o saguão de recepção até o auditório para treinamento e palestras.

Leia mais

Condomínio Vivendas Bela Vista DEMONSTRATIVO DE RECEITAS E DESPESAS

Condomínio Vivendas Bela Vista DEMONSTRATIVO DE RECEITAS E DESPESAS Pág: 1/5 Janeiro / 2008 - Período: 01/01/2008 a 31/01/2008 RECEITAS/HISTÓRICO RECEITAS ORDINÁRIAS Taxa Condominial Ordinária - Ref: 09/07 Taxa Condominial Ordinária - Ref: 10/07 Taxa Condominial Ordinária

Leia mais

Comparativo de Despesas Abril/2015

Comparativo de Despesas Abril/2015 Click to edit Master text styles Second level Third level Fourth level» Fifth level Comparativo de s Abril/2015 Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CNPJ: 14.702.767/0001-77 Comparativo da Liquidada

Leia mais

Administração Financeira: princípios,

Administração Financeira: princípios, Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Ana Paula Mussi Szabo Cherobim Antônio Barbosa Lemes Jr. Claudio Miessa Rigo Material de apoio para aulas Administração Financeira:

Leia mais

Índice. Orçamento 2016 APRESENTAÇÃO

Índice. Orçamento 2016 APRESENTAÇÃO Índice APRESENTAÇÃO Página 1 - Conceitos Importantes e Metodologia de Apuração dos Valores da Proposta Orçamentária Página 2 - Comentários sobre o QUADROS Club Athletico Paulistano 1 -Resumo do Resultado

Leia mais

ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL

ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL A orientação padrão para a elaboração da PROPOSTA DE TARIFA REFERENCIAL DE ÁGUA (TRA) e TARIFA REFERENCIAL DE ESGOTO objetiva propiciar a Comissão:

Leia mais

Por isso a Estrela do Mar executa, com esmero, serviços contábeis, administrativos, consultoria jurídica, cobranças e contratação de pessoal.

Por isso a Estrela do Mar executa, com esmero, serviços contábeis, administrativos, consultoria jurídica, cobranças e contratação de pessoal. Nossa Empresa Criada em, a Estrela do Mar administra condomínios baseada em diretrizes humanas e modernas. Trata, de forma diferenciada, questões administrativas, contábeis e jurídicas, para maior tranqüilidade

Leia mais

EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO IX - ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA CONCESSÃO.

EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO IX - ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA CONCESSÃO. EDITAL CONCORRÊNCIA 02/2015 ANEXO IX - ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA CONCESSÃO. Análise Econômico-financeira da Concessão A licitante deverá apresentar uma análise econômico-financeira da concessão,

Leia mais

DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA.

DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA. DIGA ADEUS AOS PROBLEMAS FINANCEIROS DE SUA EMPRESA. Ter uma boa gestão financeira em seu negócio garante a saúde de sua empresa e a tranquilidade do empresário. Mantendo dinheiro em caixa, os compromissos

Leia mais

XMLBRASIL Tecnologias LTDA

XMLBRASIL Tecnologias LTDA XMLBRASIL Tecnologias LTDA http://www.administradordecondominios.com.br Ferramenta para a Administração de Condomínios Objetivo Disponibilidade de uma ferramenta de utilização para síndicos, moradores,

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011

Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011 Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações do ativo imobilizado Exercício findo em 31 de dezembro de 2011 Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. Demonstrativo das mutações

Leia mais

Balanço do período de 01/01/13 a 31/12/13

Balanço do período de 01/01/13 a 31/12/13 Balanço do período de 01/01/13 a 31/12/13 DESPESAS 1. DESPESAS COM FUNCIONÁRIOS 63,33% 1.1 Salários e Ordenados 93.723,50 1 1.6 Férias Simples 4.691,30 2 1.7 Décimo Terceiro Salário 6.721,90 3 1.11 Indenização

Leia mais

ESTIMATIVA DE CUSTOS - APOIO SEDE AABG E SEDE COMITÊ

ESTIMATIVA DE CUSTOS - APOIO SEDE AABG E SEDE COMITÊ ESTIMATIVA DE CUSTOS - APOIO SEDE AABG E SEDE COMITÊ Item ESPECIFICAÇÃO REMUNERAÇÃO CUSTOS (R$) MENSAL R$ R$ A partir do 2º ano 1 RECURSOS HUMANOS SEDE AABG ARGA HORÁRIA MENSA HORAS 349.232,99 364.948,47

Leia mais

Guia de Recursos e Funcionalidades

Guia de Recursos e Funcionalidades Guia de Recursos e Funcionalidades Sobre o Treasy O Treasy é uma solução completa para Planejamento e Controladoria, com o melhor custo x benefício do mercado. Confira alguns dos recursos disponíveis para

Leia mais

ORÇAMENTO / AFBDMG CORRETORA - ANO 2016 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS COM MEMÓRIA DE CÁLCULOS

ORÇAMENTO / AFBDMG CORRETORA - ANO 2016 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS COM MEMÓRIA DE CÁLCULOS 1 RECEITAS DA CORRETORA 1.1 COMISSÃO S/SEGUROS - CATIVOS Referente à comissão recebida da apólice de seguro de vida em grupo mantida junto a Bradesco Seguros Vida e Previdência 1.557,23 PERÍODO Média de

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

www.anefac.com.br Rua 7 de abril. 125 - conj. 405 - CEP 01043-000 República - São Paulo-SP - Telefone: 11 2808-320 PESQUISA DE JUROS

www.anefac.com.br Rua 7 de abril. 125 - conj. 405 - CEP 01043-000 República - São Paulo-SP - Telefone: 11 2808-320 PESQUISA DE JUROS PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em maio/2014, sendo esta a décima segunda elevação seguida, quinta elevação no ano. Estas elevações podem ser atribuídas

Leia mais

RELATÓRIO FINANCEIRO - FETEMS ABRIL / 2009

RELATÓRIO FINANCEIRO - FETEMS ABRIL / 2009 RELATÓRIO FINANCEIRO - FETEMS ABRIL / 2009 SALDO ANTERIOR 395.226,36 Caixa 4.231,89 Banco do Brasil c/c 1722-1 198.896,83 Banco HSBC c/c 2150-16 1.106,61 Banco do Brasil c/c 6730-x 71.962,99 Banco HSBC

Leia mais

Pessoal, ACE-TCU-2007 Auditoria Governamental - CESPE Resolução da Prova de Contabilidade Geral, Análise e Custos

Pessoal, ACE-TCU-2007 Auditoria Governamental - CESPE Resolução da Prova de Contabilidade Geral, Análise e Custos Pessoal, Hoje, disponibilizo a resolução da prova de Contabilidade Geral, de Análise das Demonstrações Contábeis e de Contabilidade de Custos do Concurso para o TCU realizado no último final de semana.

Leia mais

Anexo IV.2 Instruções para Elaboração do Estudo de Viabilidade Econômico-financeira

Anexo IV.2 Instruções para Elaboração do Estudo de Viabilidade Econômico-financeira Anexo IV.2 Instruções para Elaboração do Estudo de Viabilidade Econômico-financeira PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA ÍNDICE 1 ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA DA CONCESSÃO... 2 1.1Planilha 1 Demonstração

Leia mais

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras No ano de 2012 o Londrina Country Club atualizou o plano de contas de sua demonstração de resultado. O objetivo é atualizar a nomenclatura das contas permitindo

Leia mais

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante)

FLUXO DE CAIXA. Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) FLUXO DE CAIXA Dinâmica: O que faço de diferente ou estranho. (Objetivo: Conhecer um pouco cada participante) Brainstorming: Chuva de ideias ou Toró de parpite: O QUE É FLUXO DE CAIXA? (Objetivo: Saber

Leia mais

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BRASÍLIA RÁDIO CENTER NOTAS EXPLICATIVAS DA PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA

CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BRASÍLIA RÁDIO CENTER NOTAS EXPLICATIVAS DA PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO BRASÍLIA RÁDIO CENTER NOTAS EXPLICATIVAS DA PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA PERÍODO: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2013 Srs(as). Condôminos(as), A proposta orçamentária foi elaborada levando-se em

Leia mais

EXERCÍCIO 1. Cálculo de número-índice e taxa de câmbio

EXERCÍCIO 1. Cálculo de número-índice e taxa de câmbio CASO PRÁTICO 3: ORÇAMENTO EMPRESARIAL EXERCÍCIO 1. Cálculo de número-índice e taxa de câmbio 1.1 Complete o número-índice correspondente à variação mensal do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) e

Leia mais

Métricas empresariais

Métricas empresariais Métricas empresariais 1 Índice 1. Lista de Indicadores Setoriais Pág. 4 2. Métricas de Marketing Geral Pág. 5. Métricas de Propaganda Pág. 4. Métricas de Promoção Pág. 7 5. Métricas de Distribuição Pág.

Leia mais

ANEXO IV DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL

ANEXO IV DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL 1. INTRODUÇÃO Este anexo objetiva apresentar as informações necessárias a orientar a LICITANTE quanto à apresentação e conteúdo da sua PROPOSTA

Leia mais

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro 2015 MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro É com grande satisfação que apresentamos a Previsão Orçamentária para o exercício de 2015 do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL REALIZADO EM 31 de Dezembro de 2012 (Valores expressos em Reais) A T I V O

BALANÇO PATRIMONIAL REALIZADO EM 31 de Dezembro de 2012 (Valores expressos em Reais) A T I V O Página:1 BALANÇO PATRIMONIAL REALIZADO EM 31 de Dezembro de 2012 A T I V O ATIVO CIRCULANTE 155.819,01 DISPONIVEL 96.440,16 CAIXA 179.067,40 CAIXA 31.690,01 CHEQUES A COBRAR 97.054,21 CHEQUES DEVOLVIDOS

Leia mais

4416 ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDÚSTRIAL DE FLORIANÓPOLIS 27/04/2012 18:33 Pág:0001 CNPJ: 83.594.788/0001-39 Período: 01/01/2011 a 31/12/2011

4416 ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDÚSTRIAL DE FLORIANÓPOLIS 27/04/2012 18:33 Pág:0001 CNPJ: 83.594.788/0001-39 Período: 01/01/2011 a 31/12/2011 4416 ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDÚSTRIAL DE FLORIANÓPOLIS 27/04/2012 18:33 Pág:0001 RECEITA OPERACIONAL 22.561.107,38 RECEITA DE MENSALIDADE DE ASSOCIADOS 1.353.124,41 Mensalidades 1.343.952,41 Anuidade

Leia mais

ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL

ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV MODELO DE PROPOSTA COMERCIAL 1. A PROPOSTA COMERCIAL será constituída de uma Carta Proposta, que trará o valor da CONTRAPRESTAÇÃO PECUNIÁRIA ofertada, através

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO ASSOCIAÇÃO DE MANTENEDORAS PARTICULARES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE SANTA CATARINA - AMPESC

GESTÃO FINANCEIRA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO ASSOCIAÇÃO DE MANTENEDORAS PARTICULARES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE SANTA CATARINA - AMPESC GESTÃO FINANCEIRA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO ASSOCIAÇÃO DE MANTENEDORAS PARTICULARES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DE SANTA CATARINA - AMPESC Rodrigo Capelato 2010 Centro de Custos 1º PASSO: Definir os Centros

Leia mais

Questionário de entrevista com o Franqueador

Questionário de entrevista com o Franqueador Questionário de entrevista com o Franqueador O objetivo deste questionário é ajudar o empreendedor a elucidar questões sobre o Franqueador, seus planos de crescimento e as diretrizes para uma parceria

Leia mais

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007 PLANO DE S FOLHA: 000001 1 - ATIVO 1.1 - ATIVO CIRCULANTE 1.1.1 - DISPONÍVEL 1.1.1.01 - BENS NUMERÁRIOS 1.1.1.01.0001 - (0000000001) - CAIXA 1.1.1.02 - DEPÓSITOS BANCÁRIOS 1.1.1.02.0001 - (0000000002)

Leia mais

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil)

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 1.829 Fornecedores 58.422 Contas a Receber 238.880

Leia mais

- 1 - CARTILHA PARA COMPREENDIMENTO CONTABIL SINDICATO DOS ESTIVADORES DE PARANAGUÁ E PONTAL DO PR-2009

- 1 - CARTILHA PARA COMPREENDIMENTO CONTABIL SINDICATO DOS ESTIVADORES DE PARANAGUÁ E PONTAL DO PR-2009 - 1 - ATIVO = Nossos bens e Direitos No Ativo do Sindicato temos as seguintes contas: - Caixa: É o que está disponível na Tesouraria para pagamento de pequenas despesas. - Banco Conta Movimento: O Sindicato

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Texto para as questões de 31 a 35 conta saldo despesa de salários 10 COFINS a recolher 20 despesas de manutenção e conservação 20 despesa de depreciação 20 PIS a recolher 30 despesas

Leia mais

Decisão Mensal. Abril/2013 (04) PUC-PR Marcio_7P CTEC. Diretor de Finanças. Diretor de Recursos Humanos. Diretoria de Produção.

Decisão Mensal. Abril/2013 (04) PUC-PR Marcio_7P CTEC. Diretor de Finanças. Diretor de Recursos Humanos. Diretoria de Produção. PUC-PR Decisão Mensal /213 (4) Diretoria de Recursos Humanos Diretoria de Finanças Admissões: 16 Empréstimo ($): 7. Demissões: Salário dos Empregados da Produção ($): Treinamento (%): Participação nos

Leia mais

Prof. Cleber Oliveira Gestão Financeira

Prof. Cleber Oliveira Gestão Financeira Aula 2 Gestão de Fluxo de Caixa Introdução Ao estudarmos este capítulo, teremos que nos transportar aos conceitos de contabilidade geral sobre as principais contas contábeis, tais como: contas do ativo

Leia mais

Administração Financeira e Orçamento Empresarial UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Administração Financeira e Orçamento Empresarial UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PROF: HEBER LAVOR MOREIRA GISELE KARINA NASCIMENTO MESQUITA MARIA SANTANA AMARAL Flor de Lis MATERIAL

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0405 05 IDENTIFICAÇÃO: Título: ORÇAMENTO EMPRESARIAL Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: PLANEJAMENTO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO O QUE É : É um instrumento de planejamento

Leia mais

Associação Campos do Conde Castelos

Associação Campos do Conde Castelos Pág. : 1 Receitas Rateio de Despesas Recebimento de Taxas em Atraso Taxas de Acordo Outras Receitas T 4517 - Transferência Referente a compra de cartão de acesso a portaria. T 4518 - Depósito em conta

Leia mais

CONAUP- CONTABILIDADE AUDITORIA E PERÍCIA CONTÁBIL LTDA

CONAUP- CONTABILIDADE AUDITORIA E PERÍCIA CONTÁBIL LTDA CONAUP- CONTABILIDADE AUDITORIA E PERÍCIA CONTÁBIL LTDA Praça João Lisboa n.º 177 Sala 203 São Luís -MA Telefone: (98) 3235-5793 Inscrição Municipal: CNPJ: 04.951.704/0001-09 5091000-8 Cliente: Associação

Leia mais

PREMISSAS ORÇAMENTÁRIAS 2016 ORÇADAS

PREMISSAS ORÇAMENTÁRIAS 2016 ORÇADAS PREMISSAS ORÇAMENTÁRIAS 2016 ORÇADAS 1. RECEITA - NÚMERO DE ALUNOS 2015 2016 Realiz Orçado Número alunos pagantes 950 923 Número alunos não pagantes 157 164 Número alunos totais 1107 1087 Número de turmas

Leia mais

NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL

NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL NOVAS REGRAS CONTÁBEIS PARA 2010 CONTINUAÇÃO DE PADRONIZAÇÃO INTERNACIONAL CONTÁBIL Ana Beatriz Nunes Barbosa Em 31.07.2009, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou mais cinco normas contábeis

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXERCÍCIO 2013

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXERCÍCIO 2013 CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO PARANÁ PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXERCÍCIO 2013 Prestação de Contas do Exercício de 2013 CRM-PR Saldo do exercício de 2012 R$ 5.487.745,60 Arrecadação no exercício de 2013

Leia mais

Balancete. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Piauí CNPJ: 14.882.936/0001-06. Créditos. Conta. Página:1/24

Balancete. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Piauí CNPJ: 14.882.936/0001-06. Créditos. Conta. Página:1/24 Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Piauí CNPJ: 14.882.936/0001-06 Balancete Período: 01/05/2015 a 31/05/2015 Conta Anterior Débitos Créditos 1 - ATIVO 660.339,65D 383.449,46 379.045,53 664.743,58D

Leia mais

ETEP TÉCNICO EM CONTABILIDADE MÓDULO 3 INFORMÁTICA 3 2012 PÓS MÉDIO

ETEP TÉCNICO EM CONTABILIDADE MÓDULO 3 INFORMÁTICA 3 2012 PÓS MÉDIO 2012 TÉCNICO EM CONTABILIDADE MÓDULO 3 INFORMÁTICA 3 PÓS MÉDIO 1 AULA 1 Verificação de Erros cometidos no Domínio Escrita Fiscal Para verificar o que já foi realizado no domínio escrita fiscal (e também

Leia mais

SOFTWARE PROFIT 2011.

SOFTWARE PROFIT 2011. apresenta o SOFTWARE PROFIT 2011. GESTÃO DE TRANSPORTES O software PROFIT já está implantado há mais de 3 anos na REQUIN TRANSPORTES, em Belo Horizonte, e mais recentemente na ASUS. É um programa direcionado

Leia mais

1. Estruturação da Matriz Orçamentária. O Gerenciamento Matricial de Despesas por Carlos Alexandre Sá

1. Estruturação da Matriz Orçamentária. O Gerenciamento Matricial de Despesas por Carlos Alexandre Sá O Gerenciamento Matricial de Despesas por Carlos Alexandre Sá Nos processos tradicionais, quando um executivo prepara o orçamento do departamento sob sua responsabilidade, age como somente o seu centro

Leia mais

IMA Institute of Management Accountants PESQUISA DE JUROS

IMA Institute of Management Accountants PESQUISA DE JUROS PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em outubro/2013, sendo esta a sexta elevação no ano. Esta elevação pode ser atribuída à última elevação da Taxa de Juros

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em janeiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014 Rio de Janeiro, 08 de agosto de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Julho 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Aplicação FUNCIONALIDADES

Aplicação FUNCIONALIDADES O sistema Advice é uma solução Corpdigital baseada na web que centraliza, de forma totalmente integrada, as atividades de um conselho de fiscalização profissional. A ferramenta apresenta módulos integrados

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos. Na pessoa física as taxas de juros tiveram uma pequena elevação sendo esta a décima quinta

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015 Rio de Janeiro, 08 de maio de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Abril 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras EletrosSaúde Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2011 e de 2010 Em milhares de reais 1 Contexto Operacional A Fundação Eletrobrás de Seguridade Social ELETROS é uma entidade

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Maio 2015 Rio de Janeiro, 10 de junho de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Maio 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO

Leia mais

CADASTROS E CONCEITOS DAS BASES DE DADOS

CADASTROS E CONCEITOS DAS BASES DE DADOS CADASTROS E CONCEITOS DAS BASES DE DADOS INSUMOS DOS PROCESSO 1. PESSOAS 1. PLANO DE ITENS 3. OPERACIONAIS 4. CENTROS DE RESULTADO 1.1 Clientes 2.1 Unidades 3.1 Endereços 4.1 Plano de Contas 1.2 Fornecedores

Leia mais

Sistema de Informações Gerenciais (Roteiro de Demonstração)

Sistema de Informações Gerenciais (Roteiro de Demonstração) #.1.1 Disponibilizar informações de interesse do administrador, através de integração com diversos sistemas da administração municipal; Arquivos > Customização do Sistema #.1.2 #.1.3 #.1.4 #.1.5 Permitir

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Janeiro 2006

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Janeiro 2006 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Janeiro 2006 Rio de Janeiro, 09 de fevereiro de 2006 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS JANEIRO DE 2006 ÍNDICE NACIONAL

Leia mais

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS 1 2 sem/11 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Alcides T. Lanzana 2 AVALIAÇÃO DE EMPRESAS Introdução Valuation Métodos de atribuição de valor à empresa 3 USOS DO VALUATION Compra e Venda Fusões e Incorporações

Leia mais

A conta Caixa apresentava saldo de R$1.529,28 em 31 de dezembro de 2010.

A conta Caixa apresentava saldo de R$1.529,28 em 31 de dezembro de 2010. São Paulo, 07 de fevereiro de 2011. A Associação Alphaville Residencial 11 Avenida Yojiro Takaoka, 6.720 06540-001 Santana de Parnaíba - SP Att. Srs. Diretores Prezados Senhores: Conforme nossa proposta

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGULATÓRIAS DEZEMBRO 2013 Exercícios findos em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 Valores expressos em milhares de reais. SUMÁRIO Demonstrações Financeiras Regulatórias Balanços Patrimoniais

Leia mais

Conta Descrição Fixada + Alterações...Realizada... 1 RECEITAS CORRENTES 2.824.927,00 165.923,00 2.900.415,07 102,67 75.488,07

Conta Descrição Fixada + Alterações...Realizada... 1 RECEITAS CORRENTES 2.824.927,00 165.923,00 2.900.415,07 102,67 75.488,07 COMPARATIVO DA RECEITA ORÇADA COM A REALIZADA RECEITA - Novembro - 2010 Pág. : 1 1 RECEITAS CORRENTES 2.824.927,00 165.923,00 2.900.415,07 102,67 75.488,07 1.1 RECEITAS DE CONTRIBUIÇÕES 1.947.198,00 31.589,59

Leia mais

Conta Descrição Fixada + Alterações...Realizada... 1 RECEITAS CORRENTES 2.824.927,00 206.551,39 2.734.492,07 96,80-90.434,93

Conta Descrição Fixada + Alterações...Realizada... 1 RECEITAS CORRENTES 2.824.927,00 206.551,39 2.734.492,07 96,80-90.434,93 COMPARATIVO DA RECEITA ORÇADA COM A REALIZADA RECEITA - Outubro - 2010 Pág. : 1 1 RECEITAS CORRENTES 2.824.927,00 206.551,39 2.734.492,07 96,80-90.434,93 1.1 RECEITAS DE CONTRIBUIÇÕES 1.947.198,00 66.795,27

Leia mais

GESTÃO DE CUSTOS E CONTROLES

GESTÃO DE CUSTOS E CONTROLES GESTÃO DE CUSTOS E CONTROLES No fascículo anterior tratamos da importância de desenvolver e treinar os profissionais que trabalham no consultório médico e o quanto são importantes para que a empresa seja

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em setembro/2013, sendo esta a quinta elevação no ano. Esta elevação

Leia mais

II Congresso: Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público SISTEMÁTICA DE CUSTOS DO SEBRAE

II Congresso: Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público SISTEMÁTICA DE CUSTOS DO SEBRAE SEBRAE II Congresso: Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público SISTEMÁTICA DE CUSTOS DO SEBRAE Domingos Poubel de Castro Domingos.poubel@globo.com 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br FASES

Leia mais

Boletim de Despesas de custeio administrativo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Setembro de 2015

Boletim de Despesas de custeio administrativo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Setembro de 2015 Boletim de Despesas de custeio administrativo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Setembro de 2015 O Boletim do Custeio Administrativo tem por objetivo dar transparência e ampla divulgação à

Leia mais

Descrição da Ação Criada, Expandida ou Aperfeiçoada Despesa Aumentada 1º ano 2º ano 3º ano

Descrição da Ação Criada, Expandida ou Aperfeiçoada Despesa Aumentada 1º ano 2º ano 3º ano ADEQUAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Art. 16, Inciso I e 4º, inciso I, da LC 101/2000 Estudo da adequação orçamentária e financeira para a finalidade de Reposição Salarial com Aumento Real, em cumprimento

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. Esta elevação é reflexo da elevação da Taxa Básica de Juros (Selic)

Leia mais

1- Saldo estimado em aplicações de fevereiro 2011 a junho 2012 534000 mil reais, mais 6 mil de

1- Saldo estimado em aplicações de fevereiro 2011 a junho 2012 534000 mil reais, mais 6 mil de INFORMAÇÕES GERAIS 1- Saldo estimado em aplicações de fevereiro 2011 a junho 2012 534000 mil reais, mais 6 mil de adiantamento a funcionários, TOTALIZANDO, ENTRE DISPONIBILIDADES E CRÉDITOS, O VALOR DE

Leia mais

Correção da Prova. Questões: 7, 8, 12, 20, 21, 22, 24, 34, 45 e 46

Correção da Prova. Questões: 7, 8, 12, 20, 21, 22, 24, 34, 45 e 46 Correção da Prova Questões: 7, 8, 12, 20, 21, 22, 24, 34, 45 e 46 Questão 7 Uma sociedade empresária mantém no seu estoque de mercadorias para revenda três tipos de mercadorias: I, II e III. O valor total

Leia mais

Ref.: Plano JM Previdência (Instituído) Plano de Custeio Anual 2013

Ref.: Plano JM Previdência (Instituído) Plano de Custeio Anual 2013 CP1652013 Curitiba, 07 de março de 2013. Sr. Renato Follador Presidente Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada Ref.: Plano JM Previdência (Instituído) Plano de Custeio Anual 2013 Prezado Senhor,

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. Estas reduções podem ser atribuídas aos fatores abaixo:

PESQUISA DE JUROS. Estas reduções podem ser atribuídas aos fatores abaixo: PESQUISA DE JUROS Após longo período de elevação das taxas de juros das operações de crédito, as mesmas voltaram a ser reduzidas em setembro/2014 interrompendo quinze elevações seguidas dos juros na pessoa

Leia mais

SERVIDORES DO PARANÁ EM ESTADO DE GREVE

SERVIDORES DO PARANÁ EM ESTADO DE GREVE SERVIDORES DO PARANÁ EM ESTADO DE GREVE Informamos que durante o 37 Encontro Estadual de Técnicos Agrícolas, realizado em Curitiba, nos dias 24 e 25 de abril/2015, foi sinalizado pelos presentes, estado

Leia mais

621.927,10 284.748,83 239.680,43 666.995,50 111115099000 F OUTRAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS DE LIQUIDEZ IMEDIATA

621.927,10 284.748,83 239.680,43 666.995,50 111115099000 F OUTRAS APLICAÇÕES FINANCEIRAS DE LIQUIDEZ IMEDIATA Código BALANCETE ANALÍTICO CONTÁBIL SIMPLIFICADO BALANCETE - JANEIRO DE 2015 Saldo Inicial Débito Crédito Movimentação Débitos Créditos 111111901000 F BANCOS CONTA MOVIMENTO - DEMAIS CONTAS 621.927,10

Leia mais

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno;

c)praticar os atos que lhe atribuírem as leis, a convenção e o regimento interno; 3) CONTRATO: SÍNDICO PESSOA JURÍDICA Ser síndico de um condomínio requer compromisso, conhecimento das leis vigentes e disponibilidade de tempo, e é por isso, que nossa empresa é capacitada a assumir as

Leia mais

1 R E C E I T A S C O R R E N T E S 192.402,43 204.602,53 C 1.2 RECEITA DE CONTRIBUIÇOES 181.650,41 190.868,02 C

1 R E C E I T A S C O R R E N T E S 192.402,43 204.602,53 C 1.2 RECEITA DE CONTRIBUIÇOES 181.650,41 190.868,02 C Balancete para Verificação - Receita - maio / 2014 Pág. : 1 1 R E C E I T A S C O R R E N T E S 192.402,43 204.602,53 C 1.2 RECEITA DE CONTRIBUIÇOES 181.650,41 190.868,02 C 1.2.1 CONTRIBUIÇOES SOCIAS 181.650,41

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em fevereiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

BALANCETE SET/2013 Maricá, 04 de junho de 2014

BALANCETE SET/2013 Maricá, 04 de junho de 2014 BALANCETE SET/2013 RECEITAS set-2013 CONCESSIONÁRIAS Avaliação Física 258,00 Ampla 18.182,67 Cota Condominial 186.563,73 Telefonia móvel NEXTEL 584,35 Fundo de Reserva 19.289,36 Telefonia móvel OI 389,97

Leia mais

Comparativo da Despesa Autorizada/Realizada

Comparativo da Despesa Autorizada/Realizada CONSELHO REGIONAL DE CORRETORES DE I DE SANTA CATARINA - 11ª REGIÃO RUA TRAJANO - 279 - ED. TRAJANUS - 1º E 2º ANDARES - FLORIANÓPOLIS -SC Telefone: (48) 3203-9200 Comparativo da Despesa Autorizada/Realizada

Leia mais

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos:

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos: A sua Solução de Gestão Empresarial O Precision é a solução de Gestão Empresarial de baixo custo que a Maggiore Sistemas disponibiliza para pequenas e médias empresas. Desenvolvido e comercializado em

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS O condomínio XXXX, cito à XXXX, inscrito no CNPJ sob nº XXXX Representado por seu responsável o senhor (a) XXXX, portador(a) do CPF nº

Leia mais

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 1) Conjuntura Econômica Em função dos impactos da crise econômica financeira mundial, inciada no setor imobiliário

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais