USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA EDUCATIVA NAS AULAS DE MATEMÁTICA NA ALDEIA TAQUAPIRI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA EDUCATIVA NAS AULAS DE MATEMÁTICA NA ALDEIA TAQUAPIRI"

Transcrição

1 USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA EDUCATIVA NAS AULAS DE MATEMÁTICA NA ALDEIA TAQUAPIRI Acadêmico: Osmar marques Orientadora: Profª Drª Elizabeth Matos Rocha Este trabalho analisou o uso do laboratório de Informática Educativa da escola Ñande Reko Arandu, situada na aldeia Taquapiri com intuito de identificar de que forma este espaço tem sido utilizado como suporte às aulas de Matemática. A problemática da pesquisa aponta que a Informática Educativa, conta com uma trajetória de quatro décadas, mas que ainda se mostra uma área de difícil incorporação pelos professores escolares para uso nas aulas. Para maior esclarecimento desta questão, utilizou-se a metodologia qualitativa, utilizando a entrevista como instrumento de pesquisa. De acordo com a pesquisa, verificou-se que na escola Ñande Reko Arandu, situada na aldeia Taquapiri, há um laboratório de informática, com 10 máquinas ligadas à internet. Com base em entrevista feita ao coordenador pedagógico dessa escola, o laboratório de informática, ainda se mostra um espaço pouco utilizado pelos professores de disciplinas como a Matemática e nas outras matérias, também. Percebeu-se que o público escolar reconhece que a Informática Educativa corresponde a uma tecnologia que ajuda o aluno nas suas tarefas escolares e mesmo de forma útil para o mundo do trabalho. A pesquisa evidenciou, ainda, que há necessidade de formações para os docentes, de modo a contemplar práticas que ajudem os professores, sobretudo, os de matemática, para o adequado uso deste espaço nas aulas, já que há diversos sites e softwares educativos na área de Matemática possíveis de serem utilizados de modo a tornar a aula mais interessante com abordagens didáticas diversificadas. Palavras-chave: Laboratório, Informática Educativa, Matemática 1 A Informática Educativa no cenário brasileiro do século XXI

2 Nossa pesquisa estudou um pouco da Informática Educativa (IE) no Brasil. Trata-se de um conhecimento que já conta com uma trajetória de 4 décadas, aproximadamente (MORAES, 1997). É uma área que pode assumir muitos significados, conforme expresso por Rocha (2008, p.12), pois depende da visão educacional e das condições técnico-pedagógicas do espaço onde será trabalhada. Nossa Informática Educativa se baseou na década de 1970, nos modelos desenvolvidos na Europa e nos Estados Unidos e, desde então, vem sendo financiando diversos programas para estímulo do computador nas aulas. Dentre esses programas, podemos destacar a criação do PROINFO, em 1997, que favoreceu a implantação dos Núcleos de Tecnologia Educacional (NTE) (BRASIL, 2010). A partir da década de 1990 houve um avanço forte do uso do computador nas escolas, para uso educacional. Isso aconteceu pela vontade política de equipar escolas com computadores. Já a formação do professor para uso da máquina, nas aulas, não aconteceu no mesmo ritmo. É preciso, admitir, contudo, que se muitos softwares foram sendo desenvolvidos, como os da Balança Interativa 1, para estudos intuitivos sobre equações do 1º grau com uma incógnita, por exemplo, é porque tem havido um trabalho integrado entre a universidade e a escola. Outra questão importante é o avanço da Internet e o efeito que o uso essa tecnologia tem causado nas nossas escolas. Hoje é possível comunicar facilmente e, também, utilizar muitas informações para nosso benefício e malefício, também. Essa questão ganha uma proporção ainda maior se pensarmos no contexto da Informática Educativa nas aldeias indígenas. Esse trabalho cuida em discutir essa questão e para isso toma como cenário de estudo o uso da informática educativa, nas aulas de Matemática, da escola Ñande Reko Arandu, situada na aldeia Taquapiri. 2. A Informática Educativa nas aldeias indígenas brasileiras O computador nas aldeias indígenas brasileiras ainda é uma tecnologia de pouco uso, certamente devido ao seu valor financeiro, embora seja possível encontrá-lo em uma outra residência da aldeia. A Internet é ainda mais rara. Nas escolas, não é muito 1 Projeto Ativa da UFC Virtual Encontrado em

3 diferente, pois apenas nos últimos quatro anos, aos poucos é que algumas escolas das aldeias tem recebido computadores (BRASIL, 2010). Apesar desse quadro pouco animador, tem havido, aos poucos, avanço na direção que leva o computador e a Internet até o professor e seus alunos. O PROINFO Integrado, juntamente com o Programa GESAC, por exemplo, objetivavam equipar as escolas brasileiras de modo a atender 70 mil escolas em território nacional, conforme expresso nos quadros 01 e 02 ambos extraídos do ensaio de Bielschowsky (2009, p.19-20). Quadro 01 Aquisição de laboratórios de Informática para as escolas públicas brasileiras. Sobre o número de computadores nas escolas brasileiras, Bielschowsky (2009, p.19), afirma que O número de laboratórios é maior que o número de instituições, pois há intenção de estimular que escolas maiores tenham mais laboratórios, desde que comprovem sua utilização. Todas as escolas urbanas de ensino médio e boa parte das maiores escolas de ensino rural já se encontram equipadas com laboratórios.

4 Certamente o fato de serem situadas nas zonas rurais expliique porque as escolas situadas nas aldeias indígenas ainda sejam carentes de infraestrutura computacional. Quanto à Internet, o quadro 02 apresenta uma visão geral das escolas conectadas, mas apenas nas escolas urbanas. Quadro 02: Conexão nas escolas públicas urbanas. Uma visita ao site do Ministério das Comunicações 2 nos mostra que o Programa GESAC prevê conexão, via satélite, contemplando, inclusive, aldeias indígenas. Sobre o projeto Banda Larga nas escolas, a leitura de Bielschowsky (2009, p.20) ressalta o seguinte O Programa Banda Larga nas Escolas prevê a conexão em rede ADSL pelas operadoras de telefonia fixa à totalidade das escolas urbanas e veio resolver um dos principais problemas do Proinfo Integrado. No momento a banda acordada é de 1 Mb para download, devendo ser atualizada até o final de 2010 para a melhor banda ADSL que existir na região de localização da escola sendo, no mínimo, de 2 Mb. Até outubro de 2009 já haviam sido atendidas escolas, representando 41% do total; até dezembro de 2010, todas as escolas urbanas estarão conectadas. Além disto, o programa GSAC (Governo 22

5 Eletrônico - Serviço de Atendimento ao Cidadão), conectou escolas, na maioria escolas rurais. Isso mostra que o computador chegar em praticamente todas as aldeias indígenas brasileiras é apenas uma questão de tempo. Ele, o computador vai chegar. E a formação do professor indígena, chegará de forma suficiente e adequada? E em especial para o professor de Matemática, considerando que se trata de uma disciplina de pouca compreensão pelos alunos. 3. A formação do professor para ensino de Matemática com uso da tecnologia digital nas aldeias indígenas A formação do professor de Matemática, igualmente a de todos os professores brasileiros se insere numa realidade complexa pela qual passa a escola do século XXI. A velocidade da informação, a urbanização desenfreada, as mudanças de paradigmas, conforme expressa por Curi (2000). Isso indica a necessidade de se levar em consideração o contexto no qual se insere o professor, conforme dito por Amâncio et alli (2010) A raiz da formação dos professores assemelha-se à da formação de diferentes sujeitos em múltiplas áreas, ou seja, uma formação que busque uma aprendizagem significativa de saberes que possam levar a uma transformação de si e da realidade em que se está inserido e/ou atuará profissionalmente. Os autores (2010, p. 175) afirmam ainda que em relação à formação do professor, sobretudo o indígena os desafios aumentam muito devido às diferenças do bilingüismo e da interculturalidade. Isso indica que tanto a Matemática, como o computador, ambos, representam conhecimentos que possuem sua própria linguagem e que precisam ser incorporados pela cultura indígena. 4. O estudo de caso: o uso do laboratório de Informática Educativa da Escola Ñande Reko Arandu da Aldeia Taquapiri nas aulas de Matemática

6 Para verificar o uso do computador nas aulas de Matemática na aldeia Taquapiri, optou-se pela escola Ñande Reko Arandu pois é a única das três, que possui Laboratório de Informática. As outras duas escolas da aldeia, Fernando Martins e Olinda Camilo são consideradas extensão, ou seja, espaços em que funcionam apenas algumas salas de aula. A escolha dessa aldeia deve-se ao fato de o pesquisador, por pertencer a essa comunidade e estar naturalmente inserido nesse espaço, trilhar mais facilmente os caminhos da investigação. Analisar os conteúdos do professor da matemática usa computador com seus alunos se eles estão aprendendo, desenvolvendo na aprendizagem no próprio conteúdo que esta sendo elaborado pelo professor, alunos devem saber dominar tecnologia e se dirigir a internet sem causar danos algum ao seu computador saber digitar trabalho ou exercício que o professor tem passado como tarefa 5. Considerações Finais Essa pesquisa permite dizer que a área de Informática Educativa é bem difícil de ser colocada em prática na escola, por alguns motivos. Um deles é a rapidez com que os hardwares e softwares são ultrapassados pelas novas descobertas. O outro motivo é a forma como o professor compreende o uso do computador nas aulas. Muitas vezes o professor não sabe como utilizar essa tecnologia. Isso pode ser por falta de formações que ajudem o professor a utilizar essa ferramenta nas aulas. Ou, ainda, porque o professor não acredita que essa tecnologia ajude a facilitar o aprendizado dos alunos. O professor de Matemática, também, sente essa dificuldade, embora tenham vários sites e softwares de boa qualidade e de forma gratuita. Essa dificuldade aumenta muito se pensarmos na realidade indígena. É possível dizer que o uso do computador nas aulas de Matemática em aldeias indígenas brasileiras, é mínimo. 7. Referências

7 BRASIL. Ministério da Educação: Secretaria de Ensino a Distância. Disponível em: =356. Acesso em: 20/10/2010. BIELSCHOWSKY, C. E. Tecnologia Da Informação E Comunicação Das Escolas Públicas Brasileiras: O Programa Proinfo Integrado. Revista e-curriculum, v.5 n.1 Dez. São Paulo, CURI, E. Formação de Professores de Matemática: Realidade presente e perspectivas futuras. Dissertação de Mestrado em Ensino de Matemática. PUC/SP, Disponível em MORAES, M. C. Informática educativa no Brasil: uma história vivida, Algumas lições aprendidas. Revista Brasileira de Informática na Educação Número 1 abril, ROCHA, E. M. Tecnologias digitais e ensino de matemática: compreender para realizar. Tese de doutorado em Educação apresentada na FACED/UFC, JUTIFICATIVA Essa tema foi escolhido porque na escola indígena ñande reko arandu tem laboratório de informático quero saber se alunos ensino fundamental de sexto (6) a (9) a nono anos sabe dominar tecnologia se eles estão aprendendo mesmo o que professor esta ensinando sobre informática ou professor nunca mostrou não levou no laboratório de informática para mostrar como usar computador e realizar trabalho dentro do conteúdo da matemática.a idéia que existe de que precisa ter sala de computação para que o ensino tenha mais qualidade então quero saber ser realmente aconteceu essa melhoria se os alunos realmente usam os computador como estão usando e para que mais as atividade que fazem quais os que mais gostam quais os conteúdo que não trabalha no computador quais os problemas e as dificuldade encontrada ver se as aula de computação estão sendo usadas com os mesmo objetivos da aulas de educação física e

8 arte que servem só como folga para o professor de sala ou e visto pólo alunos de outro jeito. Escolhi ensino fundamental 6 a 9 anos porque ele pode usar mais iginico ou pode compreender melhor as explicação. METODOLOGIA Pesquisa com alunos sobre a importância do tecnologia o que eles já sabem sobre tecnologia e fazer pesquisa como professor da matemática e saber quantos computadores tem no laboratório de informática também se tem professor formado para ensinar da tecnologia tirar fotos da sala do laboratório de informática e pesquisar quem e o responsável pelo laboratório coordenação ou diretor. Quando foi entregue os computadores na escola.vou entrevistar alunos, professor,coordenação e também vou usar questionário, entrevistar e observar os alunos usam a sala de informática. INTRODUÇÃO Aldeia taquapiri possui 1800 hectares,3800 de população Escola Ñande Reko Arandu e uma escola pólo localizada na aldeia taquapiri município de Coronel Sapucaia MS fica a distancia de 25 KM. No meu trabalho de conclusão de curso já podem ser colocados alguns fatos o meu trabalho de TCC abordo das tecnologia digitais na aldeia taquapiri. Com esse trabalho eu busco saber quantos computadores existe para dar suporte ao ensino como uso do computadores descobri que na minha aldeia existe 10 dez computadores na sala da tecnologia chamado de laboratório de informática. Essa sala fica dentro da minha aldeia tem três escola Ñande Reko Arandu,Fernando Martins e Olinda Camilo.Somente há computador em um números de 10 dez no primeiro escola Ñande Reko Arandu pólo tem 9 nove computador segundo na escola Fernando Martins 1 um computador 9 nove computadores são ligado no internet.dessa três escola tem professora laboratório informática só a escola pólo tem acesso a internet extensão não tem internet. Conversando com os professores dessa escola percebi que alguns deles levam seus alunos para utilizarem os computadores no estudo dos conteúdo os professores tem liberdade de usar computador mas não todos usam raramente usam.

9 COORDENAÇÃO=ENOQUE BATISTA A minha pesquisa foi realizado com coordenação da escola indígena Ñande Reko Arandu. Segundo ele o coordenador Enoque Batista etnia Kaiowá os computadores chegaram na escola em Não tem certeza Fevereiro.Os computadores esta localizada em um na secretaria, um na coordenação,um na extensão e sete no pólo mas há apenas quatro esta funcionando portanto há Dez computadores na escola ao acesso com a internet as pessoas que usam esses computadores são : Diretor, Coordenador e Secretario esse são cuida dos computadores assim por esse pessoa passaram a informação.escolaridade ultimo ano de faculdade licenciatura Indígena tempo de experiência 12 ano falante na língua materno e português.(em nascido na aldeia taquapiri ). RAMIRES PROFESSOR DO LABORATORIO INFORMATICA= ELDO Outro a minha pesquisa foi realizado com professor do laboratório informática Eldo Ramires etnia Kaiová e Guarani da escola ñande reko arandu ele da aula de informática segundo me passou a informação que computador chegou em2006 computador fica localizado na escola ñande reko arandu porque estava estragada cinco computador depois chegou mais cinco computador em 2010 e também tem internet falta ainda o programa estalar os computadores novos, quem cuida os computadores na escola e direção. Eldo Ramires ele disse os professores utiliza na pesquisa e alguns digitação da avaliação o professor de informática na maior parte para utilizar corretamente o computador monitorando a pesquisa e digitação a dificuldade a falta a ter mais computador e ter lugar especifica e mais espaço.os alunos usam os computadores na pesquisa do trabalho mais especifica e digitação, o professor da matemática não usam com os alunos o laboratório informático.eldo Ramires ele tem formação de

10 informática.escolaridade dele esta cursando licenciatura indígena em 2008.experiência na escola 5 anos.. ALUNA =DORCA ARCE VELASQUES Outra a minha pesquisa foi realizada com aluna setimo anos,dorca Arces Velasques etnia Kaiová estudante na escola Ñande Reko Arandu, segundo me passou informação o professor da matemática nunca levou nós ver os computador meu modo de pensar,pensei que matéria da matemática não utiliza os computador pensei só existia para fazer só no caderno,eu mesmo não sei usar o computador nem por onde vou começar queremos que professores ensina nos para,digitar, pesquisar e saber utilizar os computadores corretamente.como tem computador na escola e não ensina?como vou aprender no futuramente para digitar e pesquisar no computador Nasci na aldeia taquapiri Município de Coronel Sapucaia.

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

Débora Regina Tomazi FC UNESP- Bauru/SP E-mail: deboratomazi@hotmail.com. Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani. E-mail: thaist@fc.unesp.

Débora Regina Tomazi FC UNESP- Bauru/SP E-mail: deboratomazi@hotmail.com. Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani. E-mail: thaist@fc.unesp. AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: A UTILIZAÇÃO DE PLATAFORMAS EDUCACIONAS ADAPTATIVAS E A PRÁTICA DOCENTE. Débora

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO Luciano Bernardo Ramo; Maria Betania Hermenegildo dos Santos Universidade Federal da Paraíba. luciano_bernardo95@hotmail.com

Leia mais

A INFLUÊNCIA DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO PROCESSO DE ENSINO: VANTAGENS E DESVANTAGENS

A INFLUÊNCIA DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO PROCESSO DE ENSINO: VANTAGENS E DESVANTAGENS A INFLUÊNCIA DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO PROCESSO DE ENSINO: VANTAGENS E DESVANTAGENS Vitor Cleton Viegas de Lima 1 Cristiane Camargo Aita 2 Daniele Pinto Andres 3 Resumo: este artigo tem por objetivo levantar

Leia mais

TIC EDUCAÇÃO 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e

TIC EDUCAÇÃO 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e TIC EDUCAÇÃO 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escola PúblicasP INDICADORES DE IMPACTO NA EDUCAÇÃO Abril / 2009 CETIC.BR NIC.BR Comitê Gestor da Internet no Brasil

Leia mais

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação Pesquisa TIC Educação 2010 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação São Paulo, 09 de Agosto de 2011 CGI.br Comitê Gestor

Leia mais

Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica

Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica Ensinar ciências fazendo ciência com professores e alunos da educação básica Pavão, Antonio, C.¹, Rocha, Claudiane, F..S.², Silva, Ana, P.³ Espaço Ciência - www.espacociencia.pe.gov.br pavao@ufpe.br¹,

Leia mais

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Nicia Cristina Rocha Riccio nicia@ufba.br Introdução Com o advento das tecnologias de informação e comunicação (TICs) a Educação a Distância (EAD) ganha

Leia mais

1. Capacitação Docente em Informática na Educação

1. Capacitação Docente em Informática na Educação DO EDITOR DE TEXTOS A PLATAFORMA MOODLE: UM PROJETO PILOTO INOVADOR DE CAPACITAÇÃO DOCENTE CONSTRUCIONISTA EM UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Maria Beatriz

Leia mais

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Pedro Henrique SOUZA¹, Gabriel Henrique Geraldo Chaves MORAIS¹, Jessiara Garcia PEREIRA².

Leia mais

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Camara dos Deputados Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância - MEC Em 16

Leia mais

CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA

CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA Neire Oliveira de Castro Souza 1 Lorrainy Dias Mendes 2 Airson José de Moraes Júnior 3 Neusa Elisa Carignato Sposito (Orientador) 4 RESUMO

Leia mais

COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR

COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR O USO DO BLOG COM CRIANÇAS INGRESSANTES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA EXPERIÊNCIA POSSÍVEL NOS DIFERENTES MODOS DE ENSINAR Isnary Aparecida Araujo da Silva 1 Introdução A sociedade atual vive um boom da tecnologia,

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA IVINHEMA MS MAIO DE 2010 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR

Leia mais

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância

A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR. GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância A EXTENSÃO EM MATEMÁTICA: UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA NA COMUNIDADE ESCOLAR GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Nilce Fátima Scheffer - URI-Campus de Erechim/RS - snilce@uri.com.br

Leia mais

O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA

O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA Bernadeth Rocha de Araujo bernarocha2006@yahoo.com.br Bacharel em Humanidades e Licencianda

Leia mais

Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual

Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual Currículo e tecnologias digitais da informação e comunicação: um diálogo necessário para a escola atual Adriana Cristina Lázaro e-mail: adrianaclazaro@gmail.com Milena Aparecida Vendramini Sato e-mail:

Leia mais

PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL

PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL PRÁTICAS METODOLÓGICAS PARA ENSINO E APRENDIZAGEM DA CARTOGRAFIA NO ENSINO FUNDAMENTAL José Euriques de Vasconcelos Neto (UFCG); Dennis Cláudio Ferreira (UFCG) Resumo O atual sistema educacional tem buscado

Leia mais

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE

CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE CURSINHO POPULAR OPORTUNIDADES E DESAFIOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOCENTE INTRODUÇÃO Lucas de Sousa Costa 1 Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará lucascostamba@gmail.com Rigler da Costa Aragão 2

Leia mais

A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior

A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior A importância da Educação à Distância para o desenvolvimento Profissional no ensino superior Janaína Batista da Silva Larissa Horrara de Almeida Leonardo Lopes Liliana Oliveira Palhares da Silva Luciana

Leia mais

BLOG: A CONSTRUÇÃO DE UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

BLOG: A CONSTRUÇÃO DE UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM BLOG: A CONSTRUÇÃO DE UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Suzana Aparecida Portes FC UNESP- Bauru/SP E-mail: suzanaapportes@gmail.com Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani FC UNESP- Bauru/SP E-mail:

Leia mais

JOSANE BATALHA SOBREIRA DA SILVA APROXIMANDO CULTURAS POR MEIO DA TECNOLOGIA

JOSANE BATALHA SOBREIRA DA SILVA APROXIMANDO CULTURAS POR MEIO DA TECNOLOGIA JOSANE BATALHA SOBREIRA DA SILVA APROXIMANDO CULTURAS POR MEIO DA TECNOLOGIA Valinhos, setembro de 2014 1 JOSANE BATALHA SOBREIRA DA SILVA APROXIMANDO CULTURAS POR MEIO DA TECNOLOGIA Relato do Projeto

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil CONSELHO DE CLASSE A visão dos professores sobre educação no Brasil INTRODUÇÃO Especificações Técnicas Data do Campo 19/06 a 14/10 de 2014 Metodologia Técnica de coleta de dados Abrangência geográfica

Leia mais

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT Proposta do CDG-SUS Desenvolver pessoas e suas práticas de gestão e do cuidado em saúde. Perspectiva da ética e da integralidade

Leia mais

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE SETEMBRO DE 2012 EREM JOAQUIM NABUCO

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE SETEMBRO DE 2012 EREM JOAQUIM NABUCO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CÍCERO WILLIAMS DA SILVA EMERSON LARDIÃO DE SOUZA MARIA DO CARMO MEDEIROS VIEIRA ROBERTO GOMINHO DA SILVA

Leia mais

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO NOME DO PROJETO Web Rádio: Escola César Cals- Disseminando novas tecnologias via web ENDREÇO ELETRÔNICO www.eccalsofqx.seduc.ce.gov.br PERÍODO DE EXECUÇÃO Março a Dezembro de

Leia mais

O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA

O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA O PERCURSO FORMATIVO DOS DOCENTES QUE ATUAM NO 1º. CICLO DE FORMAÇÃO HUMANA Profª. Ms. Marilce da Costa Campos Rodrigues - Grupo de estudos e pesquisas em Política e Formação Docente: ensino fundamental

Leia mais

Interação das Escolas do Tocantins

Interação das Escolas do Tocantins SINDICATO DOS PEDAGOGOS DO ESTADO DO TOCANTINS - SINPETO www.sinpeto.com.br Interação das Escolas do Tocantins Palmas 2010. SINDICATO DOS PEDAGOGOS DO ESTADO DO TOCANTINS - SINPETO www.sinpeto.com.br Projeto:

Leia mais

I CIPPEB - CONGRESSO INTERNACIONAL DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA RELATO DE EXPERIÊNCIA

I CIPPEB - CONGRESSO INTERNACIONAL DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA RELATO DE EXPERIÊNCIA RELATO DE EXPERIÊNCIA SEMANA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: UMA PRÁTICA PEDAGÓGICA Mestranda Rita Aparecida Nunes de Souza da Luz PROGEPE UNINOVE Resumo O objetivo desse trabalho é relatar a experiência

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS

A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS 1 A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS RESUMO: Este trabalho apresenta a pesquisa, que está em andamento, que tem como objetivo

Leia mais

MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA

MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA MODELOS ORGANIZATIVOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Jaqueline Oliveira Silva Ribeiro SESI-SP josr2@bol.com.br Dimas Cássio Simão SESI-SP

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO APOLÔNIO SALLES

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO APOLÔNIO SALLES NÍVEL: FUNDAMENTAL TURNO: MANHÃ GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO APOLÔNIO SALLES SUPLETIVO 2013 QUADRO DE PROVAS PORTUGUÊS PRÉDIO: SALA: NOME COMPLETO: RG: Nº DE INSCRIÇÃO:

Leia mais

Educação a Distância, problemas e desafios. Carlos Bielschowsky. Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj

Educação a Distância, problemas e desafios. Carlos Bielschowsky. Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Educação a Distância, problemas e desafios Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Educação Superior a Distância no Brasil No exterior vem sendo amplamente utilizada a décadas,

Leia mais

SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA PROGRAMA SÍNTESE: NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA

SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA PROGRAMA SÍNTESE: NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA PROGRAMA SÍNTESE: NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA Resumo: O programa traz uma síntese das questões desenvolvidas por programas anteriores que refletem sobre o uso de tecnologias

Leia mais

Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância. Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj

Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância. Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj 100 mil alunos EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS 1. Graduação do

Leia mais

MATEMÁTICA Ellen Hertzog ** RESUMO

MATEMÁTICA Ellen Hertzog ** RESUMO MATEMÁTICA Ellen Hertzog ** O TWITTER COMO FERRAMENTA DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE RESUMO Este artigo trata da utilização do Twitter como uma ferramenta de ensino e aprendizagem de Matemática. A experiência

Leia mais

PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS

PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS Fortaleza Ce Agosto 2009 Liádina Camargo Lima Universidade de Fortaleza liadina@unifor.br Categoria C Métodos

Leia mais

Quando a finalidade do acesso está relacionado à escola, a atividade de pesquisa se torna a mais frequente em todos os públicos.

Quando a finalidade do acesso está relacionado à escola, a atividade de pesquisa se torna a mais frequente em todos os públicos. CONCLUSÕES 115 Conclusões Em geral, o acesso as tecnologias ocorrem principalmente em casa e na escola estão mais acessíveis aos Diretores. A televisão, videocassete e computador são os principais equipamentos

Leia mais

SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA

SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA SOFTWARES LIVRES: UMA REDE PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA NA REGIÃO CARBONÍFERA Ms. Jeferson Fernando de Souza Wolff RESUMO O computador, como ferramenta pedagógica para ensino e aprendizagem

Leia mais

AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE.

AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE. AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE. Introdução Carlos Roberto das Virgens Sirlene de Souza Benedito das Virgens Antonio Sales Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul Não faz muito

Leia mais

2. METODOLOGIA DO TRABALHO DESENVOLVIDO NA PASTORAL DO MENOR E DO ADOLESCENTE

2. METODOLOGIA DO TRABALHO DESENVOLVIDO NA PASTORAL DO MENOR E DO ADOLESCENTE TÍTULO: CURSO DE WORD E EXCEL NA PASTORAL DO MENOR E DO ADOLESCENTE DE OURO PRETO AUTORES: Márcia Veloso de Menezes e-mail: marcia@em.ufop.br INSTITUIÇÃO: Universidade Federal de Ouro Preto ÁREA TEMÁTICA:

Leia mais

FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES

FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias dezembro/2006 página 1 FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES Bernardete Gatti: o país enfrenta uma grande crise na formação de seus professores em especial, de alfabetizadores.

Leia mais

PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010

PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010 PROPOSTA PARA ESTÁGIO SUPERVISIONADO II ENSINO DE CIÊNCIAS 2010 OBSERVAÇÃO NA ESCOLA Localização da Escola 29/03 16/04 Espaço Físico PPP e o Ensino de Ciências OBSERVAÇÃO NA SALA Relação Professor/Alunos

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional SEB DCE CGMID COGTEC PROINFO SEB SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

Leia mais

As Tecnologias de Informação e Comunicação para Ensinar na Era do Conhecimento

As Tecnologias de Informação e Comunicação para Ensinar na Era do Conhecimento As Tecnologias de Informação e Comunicação para Ensinar na Era do Conhecimento Nirave Reigota Caram Universidade Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: nirave.caram@usc.br Comunicação Oral Pesquisa em Andamento

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

O ENSINO DE FÍSICA NA VISÃO DOS ALUNOS DE UMA TURMA DE 2º ANO DO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA PARÁ.

O ENSINO DE FÍSICA NA VISÃO DOS ALUNOS DE UMA TURMA DE 2º ANO DO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA PARÁ. O ENSINO DE FÍSICA NA VISÃO DOS ALUNOS DE UMA TURMA DE 2º ANO DO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA PARÁ. Alessandra da Costa Marques; Najara Siva; Lúcia Maria Assunção

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Astronomia, Metodologia, Ensino, Software livre

PALAVRAS-CHAVE: Astronomia, Metodologia, Ensino, Software livre DESENVOLVIMENTO DE UMA METODOLOGIA DE ENSINO DE ASTRONOMIA COM O USO DE SOFTWARE LIVRE FILHO, Valdinei Bueno Lima 1, PRADO, Valdiglei Borges 2, SOARES, Fabrízzio Alphonsus A. M. N. 3, MARTINS, Alessandro

Leia mais

AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ

AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ 1 AS REDES SOCIAIS COMO AUXÍLIO NA COMUNICAÇÃO DE ALUNOS DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA NO MUNICÍPIO DE ITAPERUNA- RJ Autor(es) e instituição: Prof. Ms. Érica Pereira Neto Prof. Ms. Márcio Cabral da Silva

Leia mais

Uma Avaliação dos Desafios e Oportunidades da Educação à Distância

Uma Avaliação dos Desafios e Oportunidades da Educação à Distância Uma Avaliação dos Desafios e Oportunidades da Educação à Distância Taíses Araújo da Silva Frederico Antônio de Oliveira Celma Maria dos Santos Catarina Donda Gomes da Fonseca Fabiano de Almeida Maia Fernando

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

Educação além dos limites da sala de aula

Educação além dos limites da sala de aula Educação além dos limites da sala de aula Como a Brightspace passou a fazer parte da vida de 20.000 alunos da Universidade Tiradentes Visão Geral Com mais de 50 anos de tradição e reconhecido pioneirismo

Leia mais

A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Autor (1) Sergio Morais Cavalcante Filho Universidade Estadual da Paraíba (UEPB CCEA Patos) email: sergio.smcf@gmail.com RESUMO O presente artigo expõe uma experiência

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE USO DO SOFTWARE EDUCACIONAL FALANDO SOBRE... HISTÓRIA DO BRASIL EM AULA MINISTRADA EM LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

CONSIDERAÇÕES SOBRE USO DO SOFTWARE EDUCACIONAL FALANDO SOBRE... HISTÓRIA DO BRASIL EM AULA MINISTRADA EM LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA CONSIDERAÇÕES SOBRE USO DO SOFTWARE EDUCACIONAL FALANDO SOBRE... HISTÓRIA DO BRASIL EM AULA MINISTRADA EM LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA Dorisvaldo Rodrigues da Silva drsilva@unioeste.br Vera Lúcia Ruiz Rodrigues

Leia mais

EU E O COMPUTADOR. Ricardo Hasper PROJETO DE INFORMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL FASE I

EU E O COMPUTADOR. Ricardo Hasper PROJETO DE INFORMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL FASE I CEEBJA - CEAD Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos CEAD-Pólo Poty Lazzarotto EU E O COMPUTADOR Ricardo Hasper PROJETO DE INFORMÁTICA ENSINO FUNDAMENTAL FASE I CURITIBA-PR 2003 I OBJETIVO

Leia mais

DIFERENCIAÇÃO IMPLÍCITA: VISUALIZANDO AS RETAS TANGENTES E NORMAIS COM O AUXÍLIO DO WINPLOT

DIFERENCIAÇÃO IMPLÍCITA: VISUALIZANDO AS RETAS TANGENTES E NORMAIS COM O AUXÍLIO DO WINPLOT DIFERENCIAÇÃO IMPLÍCITA: VISUALIZANDO AS RETAS TANGENTES E NORMAIS COM O AUXÍLIO DO WINPLOT Silmara Alexandra da Silva Vicente Universidade Presbiteriana Mackenzie Gisela Hernandes Gomes Universidade Presbiteriana

Leia mais

Projetos de informatização educacional. Ketiuce Ferreira Silva 3º Período G1 Professora: Gilca

Projetos de informatização educacional. Ketiuce Ferreira Silva 3º Período G1 Professora: Gilca Projetos de informatização educacional Ketiuce Ferreira Silva 3º Período G1 Professora: Gilca O uso do computador como instrumento de educação ainda não é uma realidade para muitos no Brasil, mas aqui

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS DISCIPLINAS DE MATEMÁTICA E FÍSICA NO ENEM: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO CURSO PRÉ- UNIVERSITÁRIO DA UFPB LITORAL NORTE

A IMPORTÂNCIA DAS DISCIPLINAS DE MATEMÁTICA E FÍSICA NO ENEM: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO CURSO PRÉ- UNIVERSITÁRIO DA UFPB LITORAL NORTE A IMPORTÂNCIA DAS DISCIPLINAS DE MATEMÁTICA E FÍSICA NO ENEM: PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO CURSO PRÉ- UNIVERSITÁRIO DA UFPB LITORAL NORTE ALMEIDA 1, Leonardo Rodrigues de SOUSA 2, Raniere Lima Menezes de PEREIRA

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

O blog no processo de ensino e aprendizagem em Ciências: horizontes e possibilidades

O blog no processo de ensino e aprendizagem em Ciências: horizontes e possibilidades O blog no processo de ensino e aprendizagem em Ciências: horizontes e possibilidades Rodolfo Fortunato de Oliveira Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho UNESP, Bauru/SP rodolfo_fdeoliveira@hotmail.com

Leia mais

AS MÍDIAS E A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA RESUMO

AS MÍDIAS E A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA RESUMO 571 AS MÍDIAS E A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA 1 Evelize Krüger Peres RESUMO O referido artigo vai tratar do uso das mídias digitais, como metodologia pedagógica nas aulas das ciências exatas e em outras áreas

Leia mais

1» A revolução educacional e a educação em valores 11

1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Sumário Introdução 9 1» A revolução educacional e a educação em valores 11 Introdução 12 As causas da revolução educacional 12 O triplo desafio pedagógico 14 Da transmissão à educação 15 O que pretende

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015

Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 Medição das TIC no contexto nacional: o caso do Brasil Maputo, Moçambique 7 de Julho de 2015 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO Dimensões das TIC e Políticas Públicas Apresentação de indicadores sobre os seguintes

Leia mais

USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM

USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM Introdução USANDO A REDE SOCIAL (FACEBOOK) COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM Paula Priscila Gomes do Nascimento Pina EEEFM José Soares de Carvalho EEEFM Agenor Clemente dos Santos paulapgnascimento@yahoo.com.br

Leia mais

Inclusão Digital. Marcos Sunye. Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR

Inclusão Digital. Marcos Sunye. Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR Inclusão Digital Marcos Sunye Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR INCLUSÃO DIGITAL Desafios da Inclusão Digital Experiência do C3SL/UFPR Integração Governo do Paraná MEC MC Desafios

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

O uso dos computadores e da internet nas escolas públicas de capitais brasileiras

O uso dos computadores e da internet nas escolas públicas de capitais brasileiras O uso dos computadores e da internet nas escolas públicas de capitais brasileiras A Fundação Victor Civita, que tem por missão contribuir para a melhoria da qualidade da Educação Básica no Brasil, produzindo

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIMENTAÇÃO DE QUÍMICA NO ENSINO MÉDIO... 189

CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIMENTAÇÃO DE QUÍMICA NO ENSINO MÉDIO... 189 CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIMENTAÇÃO DE QUÍMICA NO ENSINO MÉDIO... 189 CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIMENTAÇÃO DE QUÍMICA NO ENSINO MÉDIO Marília Soares 1 (IC), Kátia de Cássia Moreia 1 (IC), Luiz Roberto

Leia mais

SOFTWARE HAGÁQUÊ: FERRAMENTA PEDAGÓGICA DE AUXÍLIO AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM COMO PRÁTICA INOVADORA

SOFTWARE HAGÁQUÊ: FERRAMENTA PEDAGÓGICA DE AUXÍLIO AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM COMO PRÁTICA INOVADORA SOFTWARE HAGÁQUÊ: FERRAMENTA PEDAGÓGICA DE AUXÍLIO AO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM COMO PRÁTICA INOVADORA Marília Gerlane Guimarães da Silva graduanda UEPB mariliagerlany@hotmail.com Jocélia Germano

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

Mídia e Tecnologia: experiência do jornal escolar no Projeto Mais Educação na Escola Marechal Rondon em Santa Maria/RS 1

Mídia e Tecnologia: experiência do jornal escolar no Projeto Mais Educação na Escola Marechal Rondon em Santa Maria/RS 1 Mídia e Tecnologia: experiência do jornal escolar no Projeto Mais Educação na Escola Marechal Rondon em Santa Maria/RS 1 Janilce Silva Praseres 2 Sandra Antonina Barrozo de Oliveira 3 Universidade Federal

Leia mais

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo

Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo 1 Congresso sobre práticas inovadoras na educação em um mundo impulsionado pela tecnologia Workshop: Como usar a robótica pedagógica aplicada ao currículo Palestrante: João Vilhete Viegas d'abreu Núcleo

Leia mais

Valmir Heckler, Maria de Fátima Oliveira Saraiva e Kepler de Souza Oliveira Filho. Acadêmico do curso LCN - Mário Sérgio Nunes Bica Bolsista PIBID

Valmir Heckler, Maria de Fátima Oliveira Saraiva e Kepler de Souza Oliveira Filho. Acadêmico do curso LCN - Mário Sérgio Nunes Bica Bolsista PIBID Valmir Heckler, Maria de Fátima Oliveira Saraiva e Kepler de Souza Oliveira Filho Acadêmico do curso LCN - Mário Sérgio Nunes Bica Bolsista PIBID Fazendo um paralelo entre a sociedade da informação e o

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR

ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR ALFABETIZAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS: UMA ANÁLISE DE ATIVIDADES DO ENSINO REGULAR INTRODUÇÃO Raquel de Oliveira Nascimento Susana Gakyia Caliatto Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS). E-mail: raquel.libras@hotmail.com

Leia mais

O Programa de Desenvolvimento Educacional e suas Interfaces

O Programa de Desenvolvimento Educacional e suas Interfaces 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

TECNOLOGIA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES

TECNOLOGIA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES TECNOLOGIA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES Grupo de Estudo de Tecnologia e Educação Matemática - GETECMAT 15/09/2011 Camila de Oliveira da Silva Tópicos iniciais para discussão... Formação inicial do professor

Leia mais

LIMITES E POSSIBILIDADES DE UM TRABALHO INTERDISCIPLINAR

LIMITES E POSSIBILIDADES DE UM TRABALHO INTERDISCIPLINAR LIMITES E POSSIBILIDADES DE UM TRABALHO INTERDISCIPLINAR Por Profa. Dra. Elizete Maria Possamai Ribeiro Ma. Margarete Farias Medeiros Ma. Marleide Coan Cardoso Apresentação 1. Introdução 2. Reflexões teóricas

Leia mais

Porvir, programa do Instituto Inspirare, lança guia temático Tecnologia na Educação

Porvir, programa do Instituto Inspirare, lança guia temático Tecnologia na Educação Porvir, programa do Instituto Inspirare, lança guia temático Tecnologia na Educação ü Em cinco capítulos, o guia Tecnologia na Educação aborda a importância da tecnologia para a educação; os principais

Leia mais

OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE

OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE OS CONHECIMENTOS DE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUA IMPLICAÇÃO PARA A PRÁTICA DOCENTE Maria Cristina Kogut - PUCPR RESUMO Há uma preocupação por parte da sociedade com a atuação da escola e do professor,

Leia mais

O que é um Objeto Educacional? página 01. Objeto Educacional passo a passo página 05

O que é um Objeto Educacional? página 01. Objeto Educacional passo a passo página 05 O que é um Objeto Educacional? página 01 Objeto Educacional passo a passo página 05 O que é um Objeto Educacional A definição de Objeto Educacional, adotada pela equipe do projeto Arte com Ciência, é um

Leia mais

Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros

Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros Maria do Socorro Pimentel da Silva 1 Leandro Mendes Rocha 2 No Brasil, assim como em outros países das Américas, as minorias étnicas viveram

Leia mais

PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Fernanda Pimentel Dizotti Academia de Ensino Superior fernandadizotti@gmail.com Norma Suely Gomes Allevato Universidade Cruzeiro do Sul normallev@uol.com.br

Leia mais

INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA

INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA INVESTIGANDO O ENSINO MÉDIO E REFLETINDO SOBRE A INCLUSÃO DAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA PÚBLICA: AÇÕES DO PROLICEN EM MATEMÁTICA RESUMO Elissandra de Campos Viegas; Cibelle de Fátima Castro de Assis Universidade

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 POLÍTICAS PÚBLICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Erika Cristina Pereira Guimarães (Pibid-UFT- Tocantinópolis) Anna Thércia José Carvalho de Amorim (UFT- Tocantinópolis) O presente artigo discute a realidade das

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO,

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO, FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM SERVIÇO E A DISTÂNCIA: O CASO VEREDAS BRANCO, Juliana Cordeiro Soares Branco CEFET MG Juliana.b@ig.com.br OLIVEIRA, Maria Rita Neto Sales CEFET MG mariarita2@dppg.cefetmg.br

Leia mais

UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL E NO MUNDO, SEUS DESAFIOS E POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA.

UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL E NO MUNDO, SEUS DESAFIOS E POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA. MAYARA CRISTINA RODRIGUES DE CARVALHO MARCELO DA SILVA BERNADO TALYTA NAYARA COSTA SOARES UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL E NO MUNDO, SEUS DESAFIOS E POSSIBILIDADES

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE UM BLOG COMO APOIO DIDÁTICO PARA AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SUBPROJETO DE QUÍMICA DO PIBID-UEMS

UTILIZAÇÃO DE UM BLOG COMO APOIO DIDÁTICO PARA AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SUBPROJETO DE QUÍMICA DO PIBID-UEMS UTILIZAÇÃO DE UM BLOG COMO APOIO DIDÁTICO PARA AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO SUBPROJETO DE QUÍMICA DO PIBID-UEMS Camila Cristina Zanetti França 1, Ana Claudia Rocha Cabral 2, Keila Batista Dias 3, Marileide

Leia mais

Universidade Veiga de Almeida Educação a Distância Implantação dos Centros de Aprendizagem Polos.

Universidade Veiga de Almeida Educação a Distância Implantação dos Centros de Aprendizagem Polos. Universidade Veiga de Almeida Educação a Distância Implantação dos Centros de Aprendizagem Polos. Nossa história Tudo começou em 1933, quando o prof. Mario Veiga de Almeida ensinava catecismo aos adolescentes

Leia mais

IMERSÃO TECNOLÓGICA DE PROFESSORES: POSSIBILIDADES DE FORMAÇÃO CONTINUADA MEDIADA POR AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA

IMERSÃO TECNOLÓGICA DE PROFESSORES: POSSIBILIDADES DE FORMAÇÃO CONTINUADA MEDIADA POR AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA IMERSÃO TECNOLÓGICA DE PROFESSORES: POSSIBILIDADES DE FORMAÇÃO CONTINUADA MEDIADA POR AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA QUARESMA, Cíndia Rosa Toniazzo 1 Palavras-chave: Formação de Professores,

Leia mais

OS CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS NO ENSINO SUPERIOR: OUTRAS POSSIBILIDADES PARA A PRÁTICA DO PROFESSOR

OS CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS NO ENSINO SUPERIOR: OUTRAS POSSIBILIDADES PARA A PRÁTICA DO PROFESSOR OS CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS NO ENSINO SUPERIOR: OUTRAS POSSIBILIDADES PARA A PRÁTICA DO PROFESSOR Alexsandro de Melo Silva 1, Leon Cavalcante Lima², Arlyson Alves do Nascimento 3. ¹Instituto Federal de

Leia mais

Formação e Gestão em Processos Educativos. Josiane da Silveira dos Santos 1 Ricardo Luiz de Bittencourt 2

Formação e Gestão em Processos Educativos. Josiane da Silveira dos Santos 1 Ricardo Luiz de Bittencourt 2 1 FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE PEDAGOGIA NA MODALIDADE EAD E A FORMAÇÃO COMPLEMENTAR NO CURSO DE MAGISTÉRIO PRESENCIAL: AS PERCEPÇÕES DOS ESTUDANTES Formação e Gestão em Processos Educativos Josiane

Leia mais

08/10/14 sala 2. 13h30. 13h45. 14h00. 14h15

08/10/14 sala 2. 13h30. 13h45. 14h00. 14h15 08/10/14 sala 2 FORMAÇÃO INICIAL E O PROCESSO DA ESCRITA EM FRANCÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA CONCEPÇÕES DE LINGUAGEM E DE LEITURA COMO ASPECTOS CONSTITUTIVOS DA BASE DE CONHECIMENTOS DO PROFESSOR CRENÇAS DE

Leia mais

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO BARROS, Joselita Ferreira Batista 1 ; NEVES, Lisa Vany Figueiredo Ribeiro 2 1 Especialista em Geografia, Ensino e Meio Ambiente e em Educação

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE SUA ATUAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Brasília - DF- Fevereiro 2013 Priscila Alessandra da Silva Universidade Federal de Brasília priscilaalesilva@gmail.com Fernanda Carla Universidade

Leia mais