USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA EDUCATIVA NAS AULAS DE MATEMÁTICA NA ALDEIA TAQUAPIRI

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA EDUCATIVA NAS AULAS DE MATEMÁTICA NA ALDEIA TAQUAPIRI"

Transcrição

1 USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA EDUCATIVA NAS AULAS DE MATEMÁTICA NA ALDEIA TAQUAPIRI Acadêmico: Osmar marques Orientadora: Profª Drª Elizabeth Matos Rocha Este trabalho analisou o uso do laboratório de Informática Educativa da escola Ñande Reko Arandu, situada na aldeia Taquapiri com intuito de identificar de que forma este espaço tem sido utilizado como suporte às aulas de Matemática. A problemática da pesquisa aponta que a Informática Educativa, conta com uma trajetória de quatro décadas, mas que ainda se mostra uma área de difícil incorporação pelos professores escolares para uso nas aulas. Para maior esclarecimento desta questão, utilizou-se a metodologia qualitativa, utilizando a entrevista como instrumento de pesquisa. De acordo com a pesquisa, verificou-se que na escola Ñande Reko Arandu, situada na aldeia Taquapiri, há um laboratório de informática, com 10 máquinas ligadas à internet. Com base em entrevista feita ao coordenador pedagógico dessa escola, o laboratório de informática, ainda se mostra um espaço pouco utilizado pelos professores de disciplinas como a Matemática e nas outras matérias, também. Percebeu-se que o público escolar reconhece que a Informática Educativa corresponde a uma tecnologia que ajuda o aluno nas suas tarefas escolares e mesmo de forma útil para o mundo do trabalho. A pesquisa evidenciou, ainda, que há necessidade de formações para os docentes, de modo a contemplar práticas que ajudem os professores, sobretudo, os de matemática, para o adequado uso deste espaço nas aulas, já que há diversos sites e softwares educativos na área de Matemática possíveis de serem utilizados de modo a tornar a aula mais interessante com abordagens didáticas diversificadas. Palavras-chave: Laboratório, Informática Educativa, Matemática 1 A Informática Educativa no cenário brasileiro do século XXI

2 Nossa pesquisa estudou um pouco da Informática Educativa (IE) no Brasil. Trata-se de um conhecimento que já conta com uma trajetória de 4 décadas, aproximadamente (MORAES, 1997). É uma área que pode assumir muitos significados, conforme expresso por Rocha (2008, p.12), pois depende da visão educacional e das condições técnico-pedagógicas do espaço onde será trabalhada. Nossa Informática Educativa se baseou na década de 1970, nos modelos desenvolvidos na Europa e nos Estados Unidos e, desde então, vem sendo financiando diversos programas para estímulo do computador nas aulas. Dentre esses programas, podemos destacar a criação do PROINFO, em 1997, que favoreceu a implantação dos Núcleos de Tecnologia Educacional (NTE) (BRASIL, 2010). A partir da década de 1990 houve um avanço forte do uso do computador nas escolas, para uso educacional. Isso aconteceu pela vontade política de equipar escolas com computadores. Já a formação do professor para uso da máquina, nas aulas, não aconteceu no mesmo ritmo. É preciso, admitir, contudo, que se muitos softwares foram sendo desenvolvidos, como os da Balança Interativa 1, para estudos intuitivos sobre equações do 1º grau com uma incógnita, por exemplo, é porque tem havido um trabalho integrado entre a universidade e a escola. Outra questão importante é o avanço da Internet e o efeito que o uso essa tecnologia tem causado nas nossas escolas. Hoje é possível comunicar facilmente e, também, utilizar muitas informações para nosso benefício e malefício, também. Essa questão ganha uma proporção ainda maior se pensarmos no contexto da Informática Educativa nas aldeias indígenas. Esse trabalho cuida em discutir essa questão e para isso toma como cenário de estudo o uso da informática educativa, nas aulas de Matemática, da escola Ñande Reko Arandu, situada na aldeia Taquapiri. 2. A Informática Educativa nas aldeias indígenas brasileiras O computador nas aldeias indígenas brasileiras ainda é uma tecnologia de pouco uso, certamente devido ao seu valor financeiro, embora seja possível encontrá-lo em uma outra residência da aldeia. A Internet é ainda mais rara. Nas escolas, não é muito 1 Projeto Ativa da UFC Virtual Encontrado em

3 diferente, pois apenas nos últimos quatro anos, aos poucos é que algumas escolas das aldeias tem recebido computadores (BRASIL, 2010). Apesar desse quadro pouco animador, tem havido, aos poucos, avanço na direção que leva o computador e a Internet até o professor e seus alunos. O PROINFO Integrado, juntamente com o Programa GESAC, por exemplo, objetivavam equipar as escolas brasileiras de modo a atender 70 mil escolas em território nacional, conforme expresso nos quadros 01 e 02 ambos extraídos do ensaio de Bielschowsky (2009, p.19-20). Quadro 01 Aquisição de laboratórios de Informática para as escolas públicas brasileiras. Sobre o número de computadores nas escolas brasileiras, Bielschowsky (2009, p.19), afirma que O número de laboratórios é maior que o número de instituições, pois há intenção de estimular que escolas maiores tenham mais laboratórios, desde que comprovem sua utilização. Todas as escolas urbanas de ensino médio e boa parte das maiores escolas de ensino rural já se encontram equipadas com laboratórios.

4 Certamente o fato de serem situadas nas zonas rurais expliique porque as escolas situadas nas aldeias indígenas ainda sejam carentes de infraestrutura computacional. Quanto à Internet, o quadro 02 apresenta uma visão geral das escolas conectadas, mas apenas nas escolas urbanas. Quadro 02: Conexão nas escolas públicas urbanas. Uma visita ao site do Ministério das Comunicações 2 nos mostra que o Programa GESAC prevê conexão, via satélite, contemplando, inclusive, aldeias indígenas. Sobre o projeto Banda Larga nas escolas, a leitura de Bielschowsky (2009, p.20) ressalta o seguinte O Programa Banda Larga nas Escolas prevê a conexão em rede ADSL pelas operadoras de telefonia fixa à totalidade das escolas urbanas e veio resolver um dos principais problemas do Proinfo Integrado. No momento a banda acordada é de 1 Mb para download, devendo ser atualizada até o final de 2010 para a melhor banda ADSL que existir na região de localização da escola sendo, no mínimo, de 2 Mb. Até outubro de 2009 já haviam sido atendidas escolas, representando 41% do total; até dezembro de 2010, todas as escolas urbanas estarão conectadas. Além disto, o programa GSAC (Governo 22

5 Eletrônico - Serviço de Atendimento ao Cidadão), conectou escolas, na maioria escolas rurais. Isso mostra que o computador chegar em praticamente todas as aldeias indígenas brasileiras é apenas uma questão de tempo. Ele, o computador vai chegar. E a formação do professor indígena, chegará de forma suficiente e adequada? E em especial para o professor de Matemática, considerando que se trata de uma disciplina de pouca compreensão pelos alunos. 3. A formação do professor para ensino de Matemática com uso da tecnologia digital nas aldeias indígenas A formação do professor de Matemática, igualmente a de todos os professores brasileiros se insere numa realidade complexa pela qual passa a escola do século XXI. A velocidade da informação, a urbanização desenfreada, as mudanças de paradigmas, conforme expressa por Curi (2000). Isso indica a necessidade de se levar em consideração o contexto no qual se insere o professor, conforme dito por Amâncio et alli (2010) A raiz da formação dos professores assemelha-se à da formação de diferentes sujeitos em múltiplas áreas, ou seja, uma formação que busque uma aprendizagem significativa de saberes que possam levar a uma transformação de si e da realidade em que se está inserido e/ou atuará profissionalmente. Os autores (2010, p. 175) afirmam ainda que em relação à formação do professor, sobretudo o indígena os desafios aumentam muito devido às diferenças do bilingüismo e da interculturalidade. Isso indica que tanto a Matemática, como o computador, ambos, representam conhecimentos que possuem sua própria linguagem e que precisam ser incorporados pela cultura indígena. 4. O estudo de caso: o uso do laboratório de Informática Educativa da Escola Ñande Reko Arandu da Aldeia Taquapiri nas aulas de Matemática

6 Para verificar o uso do computador nas aulas de Matemática na aldeia Taquapiri, optou-se pela escola Ñande Reko Arandu pois é a única das três, que possui Laboratório de Informática. As outras duas escolas da aldeia, Fernando Martins e Olinda Camilo são consideradas extensão, ou seja, espaços em que funcionam apenas algumas salas de aula. A escolha dessa aldeia deve-se ao fato de o pesquisador, por pertencer a essa comunidade e estar naturalmente inserido nesse espaço, trilhar mais facilmente os caminhos da investigação. Analisar os conteúdos do professor da matemática usa computador com seus alunos se eles estão aprendendo, desenvolvendo na aprendizagem no próprio conteúdo que esta sendo elaborado pelo professor, alunos devem saber dominar tecnologia e se dirigir a internet sem causar danos algum ao seu computador saber digitar trabalho ou exercício que o professor tem passado como tarefa 5. Considerações Finais Essa pesquisa permite dizer que a área de Informática Educativa é bem difícil de ser colocada em prática na escola, por alguns motivos. Um deles é a rapidez com que os hardwares e softwares são ultrapassados pelas novas descobertas. O outro motivo é a forma como o professor compreende o uso do computador nas aulas. Muitas vezes o professor não sabe como utilizar essa tecnologia. Isso pode ser por falta de formações que ajudem o professor a utilizar essa ferramenta nas aulas. Ou, ainda, porque o professor não acredita que essa tecnologia ajude a facilitar o aprendizado dos alunos. O professor de Matemática, também, sente essa dificuldade, embora tenham vários sites e softwares de boa qualidade e de forma gratuita. Essa dificuldade aumenta muito se pensarmos na realidade indígena. É possível dizer que o uso do computador nas aulas de Matemática em aldeias indígenas brasileiras, é mínimo. 7. Referências

7 BRASIL. Ministério da Educação: Secretaria de Ensino a Distância. Disponível em: =356. Acesso em: 20/10/2010. BIELSCHOWSKY, C. E. Tecnologia Da Informação E Comunicação Das Escolas Públicas Brasileiras: O Programa Proinfo Integrado. Revista e-curriculum, v.5 n.1 Dez. São Paulo, CURI, E. Formação de Professores de Matemática: Realidade presente e perspectivas futuras. Dissertação de Mestrado em Ensino de Matemática. PUC/SP, Disponível em MORAES, M. C. Informática educativa no Brasil: uma história vivida, Algumas lições aprendidas. Revista Brasileira de Informática na Educação Número 1 abril, ROCHA, E. M. Tecnologias digitais e ensino de matemática: compreender para realizar. Tese de doutorado em Educação apresentada na FACED/UFC, JUTIFICATIVA Essa tema foi escolhido porque na escola indígena ñande reko arandu tem laboratório de informático quero saber se alunos ensino fundamental de sexto (6) a (9) a nono anos sabe dominar tecnologia se eles estão aprendendo mesmo o que professor esta ensinando sobre informática ou professor nunca mostrou não levou no laboratório de informática para mostrar como usar computador e realizar trabalho dentro do conteúdo da matemática.a idéia que existe de que precisa ter sala de computação para que o ensino tenha mais qualidade então quero saber ser realmente aconteceu essa melhoria se os alunos realmente usam os computador como estão usando e para que mais as atividade que fazem quais os que mais gostam quais os conteúdo que não trabalha no computador quais os problemas e as dificuldade encontrada ver se as aula de computação estão sendo usadas com os mesmo objetivos da aulas de educação física e

8 arte que servem só como folga para o professor de sala ou e visto pólo alunos de outro jeito. Escolhi ensino fundamental 6 a 9 anos porque ele pode usar mais iginico ou pode compreender melhor as explicação. METODOLOGIA Pesquisa com alunos sobre a importância do tecnologia o que eles já sabem sobre tecnologia e fazer pesquisa como professor da matemática e saber quantos computadores tem no laboratório de informática também se tem professor formado para ensinar da tecnologia tirar fotos da sala do laboratório de informática e pesquisar quem e o responsável pelo laboratório coordenação ou diretor. Quando foi entregue os computadores na escola.vou entrevistar alunos, professor,coordenação e também vou usar questionário, entrevistar e observar os alunos usam a sala de informática. INTRODUÇÃO Aldeia taquapiri possui 1800 hectares,3800 de população Escola Ñande Reko Arandu e uma escola pólo localizada na aldeia taquapiri município de Coronel Sapucaia MS fica a distancia de 25 KM. No meu trabalho de conclusão de curso já podem ser colocados alguns fatos o meu trabalho de TCC abordo das tecnologia digitais na aldeia taquapiri. Com esse trabalho eu busco saber quantos computadores existe para dar suporte ao ensino como uso do computadores descobri que na minha aldeia existe 10 dez computadores na sala da tecnologia chamado de laboratório de informática. Essa sala fica dentro da minha aldeia tem três escola Ñande Reko Arandu,Fernando Martins e Olinda Camilo.Somente há computador em um números de 10 dez no primeiro escola Ñande Reko Arandu pólo tem 9 nove computador segundo na escola Fernando Martins 1 um computador 9 nove computadores são ligado no internet.dessa três escola tem professora laboratório informática só a escola pólo tem acesso a internet extensão não tem internet. Conversando com os professores dessa escola percebi que alguns deles levam seus alunos para utilizarem os computadores no estudo dos conteúdo os professores tem liberdade de usar computador mas não todos usam raramente usam.

9 COORDENAÇÃO=ENOQUE BATISTA A minha pesquisa foi realizado com coordenação da escola indígena Ñande Reko Arandu. Segundo ele o coordenador Enoque Batista etnia Kaiowá os computadores chegaram na escola em Não tem certeza Fevereiro.Os computadores esta localizada em um na secretaria, um na coordenação,um na extensão e sete no pólo mas há apenas quatro esta funcionando portanto há Dez computadores na escola ao acesso com a internet as pessoas que usam esses computadores são : Diretor, Coordenador e Secretario esse são cuida dos computadores assim por esse pessoa passaram a informação.escolaridade ultimo ano de faculdade licenciatura Indígena tempo de experiência 12 ano falante na língua materno e português.(em nascido na aldeia taquapiri ). RAMIRES PROFESSOR DO LABORATORIO INFORMATICA= ELDO Outro a minha pesquisa foi realizado com professor do laboratório informática Eldo Ramires etnia Kaiová e Guarani da escola ñande reko arandu ele da aula de informática segundo me passou a informação que computador chegou em2006 computador fica localizado na escola ñande reko arandu porque estava estragada cinco computador depois chegou mais cinco computador em 2010 e também tem internet falta ainda o programa estalar os computadores novos, quem cuida os computadores na escola e direção. Eldo Ramires ele disse os professores utiliza na pesquisa e alguns digitação da avaliação o professor de informática na maior parte para utilizar corretamente o computador monitorando a pesquisa e digitação a dificuldade a falta a ter mais computador e ter lugar especifica e mais espaço.os alunos usam os computadores na pesquisa do trabalho mais especifica e digitação, o professor da matemática não usam com os alunos o laboratório informático.eldo Ramires ele tem formação de

10 informática.escolaridade dele esta cursando licenciatura indígena em 2008.experiência na escola 5 anos.. ALUNA =DORCA ARCE VELASQUES Outra a minha pesquisa foi realizada com aluna setimo anos,dorca Arces Velasques etnia Kaiová estudante na escola Ñande Reko Arandu, segundo me passou informação o professor da matemática nunca levou nós ver os computador meu modo de pensar,pensei que matéria da matemática não utiliza os computador pensei só existia para fazer só no caderno,eu mesmo não sei usar o computador nem por onde vou começar queremos que professores ensina nos para,digitar, pesquisar e saber utilizar os computadores corretamente.como tem computador na escola e não ensina?como vou aprender no futuramente para digitar e pesquisar no computador Nasci na aldeia taquapiri Município de Coronel Sapucaia.

TIC EDUCAÇÃO 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e

TIC EDUCAÇÃO 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e TIC EDUCAÇÃO 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escola PúblicasP INDICADORES DE IMPACTO NA EDUCAÇÃO Abril / 2009 CETIC.BR NIC.BR Comitê Gestor da Internet no Brasil

Leia mais

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga

Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Avanços importantes na Educação com o advento da Banda Larga Conselho de Altos Estudos e Avaliação Tecnológica da Camara dos Deputados Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância - MEC Em 16

Leia mais

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação

Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação Pesquisa TIC Educação 2010 Coletiva de Imprensa Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Escolas Brasileiras TIC Educação São Paulo, 09 de Agosto de 2011 CGI.br Comitê Gestor

Leia mais

O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ

O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ O USO DA INTERNET E SUA INFLUÊNCIA NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA DE ALUNOS E PROFESSORES NUMA ESCOLA PÚBLICA DE MACEIÓ Rose Maria Bastos Farias (UFAL) rmbfarias@hotmail.com RESUMO: Trata-se de uma pesquisa

Leia mais

A Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação nas Escolas Públicas Estaduais e Municipais de Maceió

A Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação nas Escolas Públicas Estaduais e Municipais de Maceió A Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação nas Escolas Públicas Estaduais e Municipais de Maceió Lívia Maria Omena da Silva liviamariaomena@gmail.com CESMAC Alexa Luiza Santos Farias alexafarias1@hotmail.com

Leia mais

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Pedro Henrique SOUZA¹, Gabriel Henrique Geraldo Chaves MORAIS¹, Jessiara Garcia PEREIRA².

Leia mais

Débora Regina Tomazi FC UNESP- Bauru/SP E-mail: deboratomazi@hotmail.com. Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani. E-mail: thaist@fc.unesp.

Débora Regina Tomazi FC UNESP- Bauru/SP E-mail: deboratomazi@hotmail.com. Profa. Dra. Thaís Cristina Rodrigues Tezani. E-mail: thaist@fc.unesp. AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: A UTILIZAÇÃO DE PLATAFORMAS EDUCACIONAS ADAPTATIVAS E A PRÁTICA DOCENTE. Débora

Leia mais

Uso da Lousa Digital em Aulas de Matemática: um estudo com professores do Ensino Médio

Uso da Lousa Digital em Aulas de Matemática: um estudo com professores do Ensino Médio Uso da Lousa Digital em Aulas de Matemática: um estudo com professores do Ensino Médio João Victor Maceno Lacerda 1 GD6 Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e Educação à Distância Resumo: Neste

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O USO INTEGRADO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Sérgio Abranches A presença de tecnologias digitais no campo educacional já é facilmente percebida, seja pela introdução de equipamentos diversos,

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

Inclusão Digital. Marcos Sunye. Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR

Inclusão Digital. Marcos Sunye. Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR Inclusão Digital Marcos Sunye Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL/UFPR INCLUSÃO DIGITAL Desafios da Inclusão Digital Experiência do C3SL/UFPR Integração Governo do Paraná MEC MC Desafios

Leia mais

O que é um Objeto Educacional? página 01. Objeto Educacional passo a passo página 05

O que é um Objeto Educacional? página 01. Objeto Educacional passo a passo página 05 O que é um Objeto Educacional? página 01 Objeto Educacional passo a passo página 05 O que é um Objeto Educacional A definição de Objeto Educacional, adotada pela equipe do projeto Arte com Ciência, é um

Leia mais

LINGUAGEM LOGO E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO

LINGUAGEM LOGO E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO LINGUAGEM LOGO E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO Resumo POCRIFKA, Dagmar Heil - SME dpocrifka@sme.curitiba.pr.gov.br SANTOS, Taís Wojciechowski SME taissantos@sme.curitiba.pr.gov.br Eixo Temático: Comunicação

Leia mais

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910 Formação inicial 80000 Plano Nacional de Formação de Professores 70000 60000 50000 40000 Formação Pedagógica 30000 2ªLicenciatura 1ªLicenciatura especial 20000 1ªLicenciatura existente 10000 0 Presencial

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros

Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros Maria do Socorro Pimentel da Silva 1 Leandro Mendes Rocha 2 No Brasil, assim como em outros países das Américas, as minorias étnicas viveram

Leia mais

Dossiê Ensino Fundamental no Brasil. Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas

Dossiê Ensino Fundamental no Brasil. Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas Segundo substitutivo do PNE, apresentado pelo Deputado Angelo Vanhoni, Abril de 2012 Profa. Dra. Rosilene Lagares PPGE/PET PedPalmas Palmas,

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO

USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO USO DA INFORMÁTICA COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NO 9º ANO Luciano Bernardo Ramo; Maria Betania Hermenegildo dos Santos Universidade Federal da Paraíba. luciano_bernardo95@hotmail.com

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA IVINHEMA MS MAIO DE 2010 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA

RELATO DE EXPERIÊNCIA DISCIPLINA LÍNGUA INGLESA Instituição/Escola: Centro Estadual de Educação Básica Para Jovens e Adultos de Toledo Nome do Autor: Jaqueline Bonetti Rubini Coautor: Nilton Sérgio Rech E-mail para contato: jaquelinebonetti@hotmail.com

Leia mais

Itinerários da Literacia e Inclusão Digital

Itinerários da Literacia e Inclusão Digital CFCUL, 3-4 dez. Itinerários da Literacia e Inclusão Digital Luísa Aires Universidade Aberta/CEMRI O contexto de partida A rede de Centros Locais da Aprendizagem da Universidade Aberta. Núcleos vocacionados

Leia mais

Universidade Estadual de Santa Cruz Licenciatura em Física UAB Prof. Geraldo Fernandes e Talita Duarte. Aula 04 Metodologia de um TCC

Universidade Estadual de Santa Cruz Licenciatura em Física UAB Prof. Geraldo Fernandes e Talita Duarte. Aula 04 Metodologia de um TCC Universidade Estadual de Santa Cruz Licenciatura em Física UAB Prof. Geraldo Fernandes e Talita Duarte Aula 04 Metodologia de um TCC Trabalho de Conclusão de Curso I Objetivos Ao final desta aula, você

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí RESOLUÇÃO Nº 05 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aprova alteração da matriz curricular do curso de Pedagogia.. A PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DAS FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO IVAÍ, no uso da delegação

Leia mais

Licenciatura Integrada em Educação em Ciências Matemática e Linguagens

Licenciatura Integrada em Educação em Ciências Matemática e Linguagens ENCONTRO ACADÊMICO INTERDISCIPLINARIDADE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO REGIÃO NORTE Licenciatura Integrada em Educação em Ciências Matemática e Linguagens Prof. Wilton Rabelo Pessoa - IEMCI/UFPA UNIDADE:

Leia mais

Competências do Século XXI: Revelações e Reflexões sobre a Literacia Digital para a Língua Portuguesa. Dalcorso, Claudia Zuppini 1

Competências do Século XXI: Revelações e Reflexões sobre a Literacia Digital para a Língua Portuguesa. Dalcorso, Claudia Zuppini 1 Competências do Século XXI: Revelações e Reflexões sobre a Literacia Digital para a Língua Portuguesa Dalcorso, Claudia Zuppini 1 Resumo Entendendo que o professor é um adulto e, como tal, vive processos

Leia mais

UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL E NO MUNDO, SEUS DESAFIOS E POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA.

UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL E NO MUNDO, SEUS DESAFIOS E POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA. MAYARA CRISTINA RODRIGUES DE CARVALHO MARCELO DA SILVA BERNADO TALYTA NAYARA COSTA SOARES UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO NA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL E NO MUNDO, SEUS DESAFIOS E POSSIBILIDADES

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica O USO DA INTERNET NA EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL PÚBLICA DE ANÁPOLIS: MAPEANDO OS MODOS DE USO 1,3 Fernanda Vasconcelos Silva Souza; 2,3 Profª Drª Mirza Seabra Toschi 1 Bolsista PIBIC/CNPq 2 Pesquisadora-orientadora

Leia mais

Informática na Educação: aplicação de Ferramentas Informatizadas no ensino fundamental

Informática na Educação: aplicação de Ferramentas Informatizadas no ensino fundamental Informática na Educação: aplicação de Ferramentas Informatizadas no ensino fundamental Ingrid S. T. Silva Caio J. M. Veloso Ester E. Jeunon y Regina M. S. Moraes Resumo Este projeto teve como propósito

Leia mais

O ENSINO DE FÍSICA NA VISÃO DOS ALUNOS DE UMA TURMA DE 2º ANO DO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA PARÁ.

O ENSINO DE FÍSICA NA VISÃO DOS ALUNOS DE UMA TURMA DE 2º ANO DO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA PARÁ. O ENSINO DE FÍSICA NA VISÃO DOS ALUNOS DE UMA TURMA DE 2º ANO DO ENSINO MÉDIO: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE ABAETETUBA PARÁ. Alessandra da Costa Marques; Najara Siva; Lúcia Maria Assunção

Leia mais

A INFLUÊNCIA DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO PROCESSO DE ENSINO: VANTAGENS E DESVANTAGENS

A INFLUÊNCIA DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO PROCESSO DE ENSINO: VANTAGENS E DESVANTAGENS A INFLUÊNCIA DAS NOVAS TECNOLOGIAS NO PROCESSO DE ENSINO: VANTAGENS E DESVANTAGENS Vitor Cleton Viegas de Lima 1 Cristiane Camargo Aita 2 Daniele Pinto Andres 3 Resumo: este artigo tem por objetivo levantar

Leia mais

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE ¹C. J. F. Souza (ID); ¹M. Y. S. Costa (ID); ²A. M. Macêdo (CA)

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI

FACULDADE ERNESTO RISCALI PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS OLÍMPIA 2015 Rua Bruno Riscali Vila Hípica Olímpia (SP) - (17) 3281-1231 CEP: 15400-000 2 PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS. 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

Palavras-chaves: Ensino de Química, Educação, Softwares Educativos.

Palavras-chaves: Ensino de Química, Educação, Softwares Educativos. SOFTWARES EDUCACIONAIS PARA FUTUROS PROFESSORES DE QUÍMICA Joycyely Marytza de Araujo Souza Freitas 1 Reneid Emanuele Simplicio Dudu 2 Gilberlândio Nunes da Silva 3 RESUMO Atualmente a informática e a

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE JARDIM/MS PLANO DE AÇÕES

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE JARDIM/MS PLANO DE AÇÕES NÚCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS DE JARDIM/MS PLANO DE AÇÕES PLANO DE AÇÃO 2015 Planejamento anual de atividades a serem Desenvolvidas pelos Professores Lotados no Núcleo de Tecnologias Educacionais

Leia mais

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE SETEMBRO DE 2012 EREM JOAQUIM NABUCO

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE SETEMBRO DE 2012 EREM JOAQUIM NABUCO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CÍCERO WILLIAMS DA SILVA EMERSON LARDIÃO DE SOUZA MARIA DO CARMO MEDEIROS VIEIRA ROBERTO GOMINHO DA SILVA

Leia mais

Capacitação de Recursos Humanos para o Uso de Tecnologias no Ensino Fundamental

Capacitação de Recursos Humanos para o Uso de Tecnologias no Ensino Fundamental Programa 0042 ESCOLA DE QUALIDADE PARA TODOS Objetivo Melhorar a qualidade do ensino fundamental, mediante a democratização do acesso a novas tecnologias de suporte à formação educacional. Indicador(es)

Leia mais

CRIAÇÃO DO SITE DA DISCIPLINA DE EXPERIMENTAÇÃO E DA CENTRAL DE ANÁLISES ESTATÍSTICAS NA UTFPR-DV

CRIAÇÃO DO SITE DA DISCIPLINA DE EXPERIMENTAÇÃO E DA CENTRAL DE ANÁLISES ESTATÍSTICAS NA UTFPR-DV CRIAÇÃO DO SITE DA DISCIPLINA DE EXPERIMENTAÇÃO E DA CENTRAL DE ANÁLISES ESTATÍSTICAS NA UTFPR-DV 1. Identificação do proponente Nome: Moeses Andrigo Danner Vínculo com a instituição: Docente permanente

Leia mais

CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA

CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA CONSTRUINDO A CIDADANIA POR MEIO DE TECNOLOGIAS COM ALUNOS DO EJA Neire Oliveira de Castro Souza 1 Lorrainy Dias Mendes 2 Airson José de Moraes Júnior 3 Neusa Elisa Carignato Sposito (Orientador) 4 RESUMO

Leia mais

AS DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA COMPREENSÃO DE EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES

AS DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA COMPREENSÃO DE EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES AS DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA COMPREENSÃO DE EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES Silmara Cristina Manoel UNESP Ilha Solteira Silmaracris2@hotmail.com Inocêncio Fernandes Balieiro Filho

Leia mais

Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas

Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas Mesa 1: Acesso à banda larga: onde chegamos com o PNBL e o que temos pela frente Brasília, 3 de Junho de 14 CGI.br Comitê Gestor da Internet

Leia mais

INCLUSÃO DIGITAL: UMA REFLEXÃO SOBRE A SITUAÇÃO NAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS

INCLUSÃO DIGITAL: UMA REFLEXÃO SOBRE A SITUAÇÃO NAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS INCLUSÃO DIGITAL: UMA REFLEXÃO SOBRE A SITUAÇÃO NAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS Thaíse dos Santos Soares Siqueira- Universidade Estadual do Norte Fluminense Eliane Cristina Ribeiro Pessanha- Universidade

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA REDAÇÃO CONCURSO PÚBLICO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PREFEITURA DE DUQUE DE CAXIAS/RJ PROFESSOR DE INFORMÁTICA EDUCATIVA

PADRÃO DE RESPOSTA REDAÇÃO CONCURSO PÚBLICO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PREFEITURA DE DUQUE DE CAXIAS/RJ PROFESSOR DE INFORMÁTICA EDUCATIVA PROFESSOR DE INFORMÁTICA EDUCATIVA 3. O tema: Capacitação e formação continuada como ingredientes indispensáveis ao sucesso do profissional da educação. A exposição e a defesa das ideias do autor do texto

Leia mais

Educação a Distância, problemas e desafios. Carlos Bielschowsky. Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj

Educação a Distância, problemas e desafios. Carlos Bielschowsky. Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Educação a Distância, problemas e desafios Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Educação Superior a Distância no Brasil No exterior vem sendo amplamente utilizada a décadas,

Leia mais

PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS DE MATEMÁTICA: INTEGRAÇÃO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO ENSINO DE ÁLGEBRA

PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS DE MATEMÁTICA: INTEGRAÇÃO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO ENSINO DE ÁLGEBRA PRÁTICA PEDAGÓGICA EM AULAS DE MATEMÁTICA: INTEGRAÇÃO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO ENSINO DE ÁLGEBRA Fernanda Elisbão Silva de Souza Mestranda da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, fernanda.elisbao@gmail.com

Leia mais

Novas tecnologias no contexto educacional da pós-graduação: resumos de dissertações e teses apresentadas na UMESP

Novas tecnologias no contexto educacional da pós-graduação: resumos de dissertações e teses apresentadas na UMESP Novas tecnologias no contexto educacional da pós-graduação: resumos de dissertações e teses apresentadas na UMESP 182 NOVAS TECNOLOGIAS NO CONTEXTO EDUCACIONAL RESUMOS DE DISSERTAÇÕES E TESES APRESENTADAS

Leia mais

Cibercultura na Educação de Jovens e Adultos

Cibercultura na Educação de Jovens e Adultos Cibercultura na Educação de Jovens e Adultos JULIANNE FISCHER SILVANA KUNEL PEREIRA Em 1999, no estado de Santa Catarina, os Centros de Educação de Adultos (CEA s) passaram a se denominar Centro de Educação

Leia mais

O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA

O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA O CIBERESPAÇO NO ENSINO E GEOGRAFIA: A PROBLEMÁTICA DO USO/DESUSO DO GOOGLE EARTH EM ESCOLAS PÚBLICAS DE DIAMANTINA Bernadeth Rocha de Araujo bernarocha2006@yahoo.com.br Bacharel em Humanidades e Licencianda

Leia mais

AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE.

AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE. AS SALAS DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS E A PRATICA DOCENTE. Introdução Carlos Roberto das Virgens Sirlene de Souza Benedito das Virgens Antonio Sales Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul Não faz muito

Leia mais

Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação. Secretaria de Educação a Distância

Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação. Secretaria de Educação a Distância Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação Secretaria de Educação a Distância Mapa da Exclusão Digital Percentagem da população com acesso a computadores em rede Fonte:

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA PELOS DOCENTES COMO UMA FERRAMENTA DE ENSINO

A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA PELOS DOCENTES COMO UMA FERRAMENTA DE ENSINO A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA PELOS DOCENTES COMO UMA FERRAMENTA DE ENSINO Maria Dasdores Vieira de França marri_ce@hotmail.com Programa de Pós-Graduação em Educação Universidade Federal de

Leia mais

Valmir Heckler, Maria de Fátima Oliveira Saraiva e Kepler de Souza Oliveira Filho. Acadêmico do curso LCN - Mário Sérgio Nunes Bica Bolsista PIBID

Valmir Heckler, Maria de Fátima Oliveira Saraiva e Kepler de Souza Oliveira Filho. Acadêmico do curso LCN - Mário Sérgio Nunes Bica Bolsista PIBID Valmir Heckler, Maria de Fátima Oliveira Saraiva e Kepler de Souza Oliveira Filho Acadêmico do curso LCN - Mário Sérgio Nunes Bica Bolsista PIBID Fazendo um paralelo entre a sociedade da informação e o

Leia mais

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS

PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS PROPOSTAS PARA A CONECTIVIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS BRASILEIRAS I. APRESENTAÇÃO Como garantir que todas as escolas públicas tenham acesso à internet veloz para que as novas tecnologias contribuam de maneira

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PLANO DE AÇÃO Andréa Luiza da Costa Oliveira CORUMBÁ/MS DEZEMBRO DE 2013 ESCOLA ESTADUAL MARIA HELENA ALBANEZE SALA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

Leia mais

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento

PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: Perspectivas da formação de professores no viés da Gestão de Conhecimento Leonardo Rocha de Almeida Mestrando Profissional em Gestão Educacional Universidade

Leia mais

PROFESSORES E O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: EM BUSCA DE UMA FORMAÇÃO CONTINUADA

PROFESSORES E O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: EM BUSCA DE UMA FORMAÇÃO CONTINUADA PROFESSORES E O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: EM BUSCA DE UMA FORMAÇÃO CONTINUADA GONÇALVES, Claudia Cristine Souza Appel UFPR clauealex@yahoo.com.br BRITO, Glaucia da Silva UFPR glaucia@ufpr.br Eixo Temático:

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

EXPLORANDO O SOFTWARE GOOGLE EARTH NAS AULAS DE GEOGRAFIA NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II

EXPLORANDO O SOFTWARE GOOGLE EARTH NAS AULAS DE GEOGRAFIA NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II EXPLORANDO O SOFTWARE GOOGLE EARTH NAS AULAS DE GEOGRAFIA NO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II Karine de Freitas Amaral Mestranda em Geografia UNESP Rio Claro karine.geografia@outlook.com Resumo Este estudo

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA PARA O USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS NA CIDADE DE LIMEIRA/SP

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA BILINGUE E SUAS IMPLICAÇÕES SOCIAIS NUMA PERSPECTIVA INTERCULTURAL.

A RELEVÂNCIA DA EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA BILINGUE E SUAS IMPLICAÇÕES SOCIAIS NUMA PERSPECTIVA INTERCULTURAL. A RELEVÂNCIA DA EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA BILINGUE E SUAS IMPLICAÇÕES SOCIAIS NUMA PERSPECTIVA INTERCULTURAL. FIGUEIREDO, Flaviana Pereira RESUMO: A pesquisa foi realizada na escola Cacique João Batista

Leia mais

MARCAS DA AVALIAÇÃO ESCOLAR: FRUSTRAÇÕES E CONQUISTAS

MARCAS DA AVALIAÇÃO ESCOLAR: FRUSTRAÇÕES E CONQUISTAS MARCAS DA AVALIAÇÃO ESCOLAR: FRUSTRAÇÕES E CONQUISTAS Deise de Lima 1 Orientadora - Fernanda Bertoldo 2 Resumo Este artigo tem por objetivo relatar os caminhos da pesquisa desenvolvida durante o curso

Leia mais

Universidade Veiga de Almeida Educação a Distância Implantação dos Centros de Aprendizagem Polos.

Universidade Veiga de Almeida Educação a Distância Implantação dos Centros de Aprendizagem Polos. Universidade Veiga de Almeida Educação a Distância Implantação dos Centros de Aprendizagem Polos. Nossa história Tudo começou em 1933, quando o prof. Mario Veiga de Almeida ensinava catecismo aos adolescentes

Leia mais

PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS

PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS PROPOSTA DE UMA METODOLOGIA PARA ELABORAR PROJETO DE ENSINO INTEGRANDO RECURSOS TECNOLÓGICOS Fortaleza Ce Agosto 2009 Liádina Camargo Lima Universidade de Fortaleza liadina@unifor.br Categoria C Métodos

Leia mais

O emprego da lousa digital no processo de aprendizagem de alunos de licenciatura e do ensino médio

O emprego da lousa digital no processo de aprendizagem de alunos de licenciatura e do ensino médio O emprego da lousa digital no processo de aprendizagem de alunos de licenciatura e do ensino médio Filipe Cesar da Silva Discente da Universidade do Sagrado Coração (USC) felipe_mirc@hotmail.com Melissa

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1. COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1. COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2 FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM LOGO: APRENDIZAGEM DE PROGRAMAÇÃO E GEOMETRIA * 1 COSTA, Igor de Oliveira 1, TEIXEIRA JÚNIOR, Waine 2 Palavras-CHAVE: formação de professores, programação, Logo Introdução As

Leia mais

FACULDADE DE CUIABÁ FAUC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL. João Rodrigues de Souza

FACULDADE DE CUIABÁ FAUC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL. João Rodrigues de Souza FACULDADE DE CUIABÁ FAUC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL João Rodrigues de Souza A PSICOPEDAGOGIA E A INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL CUIABÁ- MT JULHO 2015 2 RESUMO

Leia mais

TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS

TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS TECNOLOGIA CONTRIBUINDO PARA INCLUSÃO? ESCOLA DE HACKERS Ariane Mileidi Pazinato; Neuza Terezinha Oro; Eliamar Ceresoli Rizzon; Maria Elene Mallmann; Josiane Muller; Adriano Canabarro Teixeira; Jaqueline

Leia mais

Dra. Danielle Grynszpan Laboratório de Biologia das Interações Setor de Alfabetismo Científico danielle@ioc.fiocruz.br

Dra. Danielle Grynszpan Laboratório de Biologia das Interações Setor de Alfabetismo Científico danielle@ioc.fiocruz.br ABC na Educação Científica mão na Massa no Estado do Rio de Janeiro: a metodologia investigativa em Educação Científica e o acompanhamento avaliativo nas escolas públicas Dra. Danielle Grynszpan Laboratório

Leia mais

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista:

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: A metodista é credenciada pelo MEC para o oferecimento de cursos a distância? Sim. A Universidade Metodista de São Paulo recebeu o credenciamento do

Leia mais

CURSOS DE FORMAÇÃO E PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE TECNOLOGIAS NA SALA DE AULA: OS ENSINANTES DIGITAIS

CURSOS DE FORMAÇÃO E PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE TECNOLOGIAS NA SALA DE AULA: OS ENSINANTES DIGITAIS TECNOLOGIAS NA SALA DE AULA: OS ENSINANTES DIGITAIS Justificativa Nossos alunos são da era digital. Muitos de nós, professores, não! Tecnologia não é enfeite nem instrumento para fazer aluno prestar atenção

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA

UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA 1 UMA PROPOSTA PARA INTEGRAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NAS LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA Resumo. Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa realizada nas Instituições de Ensino

Leia mais

Formação continuada e Prática Profissional: Um olhar sobre o curso de formação de Ingressantes do Estado de São Paulo

Formação continuada e Prática Profissional: Um olhar sobre o curso de formação de Ingressantes do Estado de São Paulo Formação continuada e Prática Profissional: Um olhar sobre o curso de formação de Ingressantes do Estado de São Paulo Idalise Bernardo Bagé 1 GD6- Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e Educação

Leia mais

A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC

A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica articulada com integração das TIC ALVES,S.S.S 1 A Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual e a mediação pedagógica

Leia mais

Sistemas Estruturados de Ensino e Redes Municipais do Estado de São Paulo

Sistemas Estruturados de Ensino e Redes Municipais do Estado de São Paulo Sistemas Estruturados de Ensino e Redes Municipais do Estado de São Paulo Coordenadora: Paula Louzano Marcio Kameoka Valéria Rocha Adriana Borges Avaliação pedagógica: Rosa Barros Elenita Berger Rosana

Leia mais

Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância. Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj

Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância. Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj 100 mil alunos EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS 1. Graduação do

Leia mais

Importância e Implementação

Importância e Implementação Importância e Implementação O que é? Sub-área da inclusão social. Democratização do acesso às tecnologias de informação. Melhorar as condições de vida de uma comunidade com ajuda da tecnologia. Utilização

Leia mais

SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA PROGRAMA SÍNTESE: NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA

SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA PROGRAMA SÍNTESE: NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA SUA ESCOLA, NOSSA ESCOLA PROGRAMA SÍNTESE: NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA Resumo: O programa traz uma síntese das questões desenvolvidas por programas anteriores que refletem sobre o uso de tecnologias

Leia mais

Avaliação do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas em EAD Ifes, na Ótica do Polo de Apoio Presencial.

Avaliação do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas em EAD Ifes, na Ótica do Polo de Apoio Presencial. 1 Avaliação do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas em EAD Ifes, na Ótica do Polo de Apoio Presencial Serra, 05/2009 Isaura Alcina Martins Nobre, MSc Ifes isaura@ifes.edu.br

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DA PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA INGLESA DOS ACADÊMICOS DE LETRAS DA UNIFRA: UM PARALELO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A AUTONOMIA DOS MESMOS 1

DESENVOLVIMENTO DA PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA INGLESA DOS ACADÊMICOS DE LETRAS DA UNIFRA: UM PARALELO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A AUTONOMIA DOS MESMOS 1 DESENVOLVIMENTO DA PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA INGLESA DOS ACADÊMICOS DE LETRAS DA UNIFRA: UM PARALELO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A AUTONOMIA DOS MESMOS 1 OLIVEIRA, Vinícius. O. 2 MACIEL, Adriana. M. N. RESUMO: O

Leia mais

USO DE TIC NAS PRÁTICAS DE ACADÊMICOS DE UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA NA MODALIDADE EaD

USO DE TIC NAS PRÁTICAS DE ACADÊMICOS DE UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA NA MODALIDADE EaD USO DE TIC NAS PRÁTICAS DE ACADÊMICOS DE UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA NA MODALIDADE EaD Daiane dos Santos Pereira Corrêa Mestranda do PPG/Mestrado em Educação Matemática da Universidade Federal

Leia mais

Projeto Escola com Celular

Projeto Escola com Celular Projeto Escola com Celular Rede Social de Sustentabilidade Autores: Beatriz Scavazza, Fernando Silva, Ghisleine Trigo, Luis Marcio Barbosa e Renata Simões 1 Resumo: O projeto ESCOLA COM CELULAR propõe

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE JOGOS PARA APRENDIZAGEM DAS QUATRO OPERAÇÕES

A UTILIZAÇÃO DE JOGOS PARA APRENDIZAGEM DAS QUATRO OPERAÇÕES A UTILIZAÇÃO DE JOGOS PARA APRENDIZAGEM DAS QUATRO OPERAÇÕES Edymara Prado Ximenes Monte (Aluna de Graduação do Curso de Matemática da UVA); Renata de Vasconcelos Fonteles (Aluna de Graduação do Curso

Leia mais

METODOLOGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UM OLHAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

METODOLOGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UM OLHAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO METODOLOGIA PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA: UM OLHAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Flávia Nascimento de Oliveira flavinhamatematica@hotmail.com Rivânia Fernandes da Costa Dantas rivafern@hotmail.com

Leia mais

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES... 2 AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES SILVA, M.M Margareth Maciel Silva

Leia mais

Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários.

Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários. Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários. Filipe Jahn A revolução das novas tecnologias nos dias de hoje

Leia mais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais UNIPLAC fabiterezo@hotmail.com 1. Introdução Com o advento dos computadores, dos programas de desenho, das impressoras

Leia mais

INVESTIGAÇÕES MATEMÁTICAS SOBRE FUNÇÕES UTILIZANDO O WINPLOT

INVESTIGAÇÕES MATEMÁTICAS SOBRE FUNÇÕES UTILIZANDO O WINPLOT INVESTIGAÇÕES MATEMÁTICAS SOBRE FUNÇÕES UTILIZANDO O WINPLOT Luciano Feliciano de Lima Universidade Estadual de Goiás lucianoebenezer@yahoo.com.br Resumo: Esse minicurso tem por objetivo evidenciar possibilidades

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Ensino. Matemática. App Inventor. Aplicativos.

PALAVRAS-CHAVE: Ensino. Matemática. App Inventor. Aplicativos. 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Atividade e Ação: o software Geogebra com a Lousa Digital no Contexto da Geometria Espacial

Atividade e Ação: o software Geogebra com a Lousa Digital no Contexto da Geometria Espacial Atividade e Ação: o software Geogebra com a Lousa Digital no Contexto da Geometria Espacial Bruno Kerber de Oliveira 1 GD 6 Educação Matemática, Tecnologias Informáticas e Educação à Distância No mundo

Leia mais

As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País

As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País Audiência Pública As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância Dados globais

Leia mais

Mídia, linguagem e educação

Mídia, linguagem e educação 21 3 22 Mídia, Linguagem e Conhecimento Segundo a UNESCO (1984) Das finalidades maiores da educação: Formar a criança capaz de refletir, criar e se expressar em todas as linguagens e usando todos os meios

Leia mais

UNIR FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE JI-PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTERCULTURAL

UNIR FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE JI-PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTERCULTURAL UNIR FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE JI-PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTERCULTURAL EDITAL SIMPLIFICADO DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA FORMAÇÃO DA EQUIPE DE ATUAÇÃO NO PROGRAMA SABERES INDÍGENAS

Leia mais

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO NOME DO PROJETO Web Rádio: Escola César Cals- Disseminando novas tecnologias via web ENDREÇO ELETRÔNICO www.eccalsofqx.seduc.ce.gov.br PERÍODO DE EXECUÇÃO Março a Dezembro de

Leia mais

UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST

UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST UMA INTERNET PARA TODOS E O FUST FORUM NACIONAL do CONSECTI - Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I - SALVADOR - 08/07/2008 Vilson Vedana Consultor Legislativo 1 Câmara dos Deputados

Leia mais

Projeto de INcentivo à Aprendizagem:

Projeto de INcentivo à Aprendizagem: Departamento de Tecnologia Mecânica E Materiais Coordenação de Área: Materiais Programa de Assistência ao Educando Projeto de INcentivo à Aprendizagem: Catálogo de Micrografias do Laboratório de Metalografia

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2003 - Érika Nunes Martins Simões Formação do Professor de - Sheila Andrade

Leia mais