CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL DO FUNDO DE INVESTIMENTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL DO FUNDO DE INVESTIMENTO"

Transcrição

1 Rio de Janeiro, 18 de agosto de CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL DO FUNDO DE INVESTIMENTO Prezados Senhores, BB GESTÃO DE RECURSOS - DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., na qualidade de administradora do FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS BB VOTORANTIM HIGHLAND INFRAESTRUTURA ( FIDC-IE BB Votorantim Highland ), CNPJ/MF Nº / , vem convocar V.Sa. para reunir-se em Assembleia Geral Extraordinária, na Praça XV de Novembro, 20, salas 201, 202, 301 e 302, Centro, Rio de Janeiro, no próximo dia 29 de agosto de 2014 às 10:00h, para deliberar, em primeira convocação, sobre os assuntos constantes abaixo. Não se registrando a presença de condôminos que representem o número mínimo para instalação das Assembleias Gerais, fica V.Sa. desde já convocada para segunda e última convocação no mesmo dia e local, vinte minutos após o horário da primeira convocação. Os cotistas poderão examinar, na sede do Administrador, os documentos pertinentes às propostas a serem submetidas à apreciação na Assembleia. Poderão ainda se manifestar por declaração de voto, escrita, conforme abaixo: Presencialmente, em nossa sede, na Praça XV de Novembro, 20, salas 201, 202, 301 e 302, Centro, Rio de Janeiro, RJ; ou Por meio de uma declaração de voto, cujo modelo encaminhamos em anexo, e que poderá ser remetida, assinada, com firma reconhecida ou abono da agência, via SEDEX, para sede da administradora até a data da Assembleia; Ordem do dia: 1. Ratificar a possibilidade e autorizar a alteração da alínea (i) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de ressaltar que os recebíveis somente serão adquiridos após o recebimento da Ata assinada pelo Comitê que aprovou o Investimento.

2 2. Ratificar a possibilidade e autorizar a alteração da alínea (ii) do item 18.1 do regulamento que passa a vigorar com a seguinte redação: apresentar uma classificação de risco, pública (definida como rating de escala nacional) ou privada (definida como credit assessment ou credit opinion), de nível mínimo equivalente a BBB (triplo B) escala nacional, atribuída pela Agência Classificadora de Risco, conforme aplicável, em vigor ou emitida, no máximo, 90 (noventa) dias antes de sua subscrição ou aquisição pelo Fundo, cujo relatório de classificação de risco emitido, na forma que a Agência Classificadora de Risco o disponibilizou, para cada Direito Creditório deverá ser apresentado previamente ao Custodiante para verificação; 3. Ratificar a possibilidade e autorizar a alteração da alínea (iii) do item 18.1 do regulamento, com o objetivo de alterar a classificação de risco do direito creditório de A- (A menos) para AA- (AA menos) e a concentração máxima destes recebíveis que passa de 7,5% (sete inteiros e cinquenta centésimos por cento) para 15,0% (quinze inteiros por cento) do Patrimônio Líquido. 4. Ratificar a possibilidade e autorizar a alteração da alínea (iv) do item 18.1 do regulamento com o objetivo incluir a possibilidade de aquisição de Direito Creditório Elegível com classificação igual ou superior a A- (A menos) e inferior a AA- (AA menos) escala nacional até o limite de 10% (dez inteiros por cento) do Patrimônio Líquido. 5. Ratificar a possibilidade e autorizar a alteração da alínea (v) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de reduzir a soma total do valor correspondente aos Direitos Creditórios Elegíveis com classificação inferior a A- (A menos) escala nacional de 70% (setenta por cento) para 50% (cinquenta por cento) do Patrimônio Líquido e reduzir o limite máximo total de Direitos Creditórios com classificação BBB (triplo B) de 50% (cinquenta por cento) para 30% (trinta por cento) do Patrimônio Líquido. 6. Ratificar a possibilidade e autorizar a alteração da alínea (vi) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de somar ao fluxo de amortizações de principal dos direitos creditórios da carteira os ativos financeiros, que serão considerados com prazo de 1 dia quando se tratarem de títulos públicos. 7. Ratificar a possibilidade e autorizar a alteração da alínea (ix) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de estabelecer o limite máximo de Direitos Creditórios com classificação de risco inferior a A- (A menos) em escala nacional que não precisarão contar com garantia real mas deverão contar com algum outro tipo de garantia poderão representar no máximo 7,5% (sete inteiros e cinquenta centésimos por cento) do Patrimônio Líquido, os Direitos Creditórios com classificação de risco inferior a A- (A menos) restantes deverão contar com garantia real. Estabelecer a definição de garantia real que deverá abranger qualquer forma de garantia real, como por exemplo: (1) debênture de espécie quirografária com garantia adicional real, (2) debênture de espécie quirografária a ser convolada em real, (3) debênture de espécie real, (4) ou qualquer outra denominação que indique a existência atual ou futura de garantia real conforme a escritura de emissão.

3 8. Ratificar a possibilidade e autorizar a alteração da alínea (xi) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de estabelecer que o Comitê de Investimentos terá a responsabilidade por verificar se os direitos creditórios (i) estão livres e desembaraçados de Ônus de qualquer natureza, e (ii) atendem à Diretriz de Investimentos desenvolvida pelo Comitê de Investimento, constante do Anexo V deste Regulamento e devem estar contidos no parecer emitido pelo mesmo Comitê conforme descrito no item do Regulamento, cabendo ao Custodiante verificar se tais informações constam do respectivo parecer. 9. Autorizar a administradora a realizar quaisquer alterações no Regulamento a fim de contemplar as deliberações desta Assembleia. Quaisquer dúvidas pertinentes ao Fundo e/ou a esta convocação poderão ser esclarecidas pelo ou pelo telefone: (21) Atenciosamente, BB GESTÃO DE RECURSOS - DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A.

4 FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS BB VOTORANTIM HIGHLAND INFRAESTRUTURA CNPJ/MF nº / Nome do Cotista, inscrito(a) no CNPJ/MF ou CPF/MF sob o nº número do CNPJ ou CPF, na qualidade de cotista do FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS BB VOTORANTIM HIGHLAND INFRAESTRUTURA ( Fundo ), vem por meio desta, autorizar que os representantes legais da BB GESTÃO DE RECURSOS - DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A., inscrita no CNPJ/MF sob o nº / ou da VOTORANTIM ASSET MANAGEMENT DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA., inscrita no CNPJ/MF sob o nº / , manifestem o seu voto na Assembleia Geral convocada para o dia 29 de agosto de 2014, às 10h, em primeira convocação, e às 10:20h em segunda convocação, ( Assembleia Geral ), em conformidade com a ordem do dia e as orientações e poderes estabelecidos abaixo: 1. Ratifica a possibilidade e autoriza a alteração da alínea (i) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de ressaltar que os recebíveis somente serão adquiridos após o recebimento da Ata assinada pelo Comitê que aprovou o Investimento. 2. Ratifica a possibilidade e autoriza a alteração da alínea (ii) do item 18.1 do regulamento que passa a vigorar com a seguinte redação: apresentar uma classificação de risco, pública (definida como rating de escala nacional) ou privada (definida como credit assessment ou credit opinion), de nível mínimo equivalente a BBB (triplo B) escala nacional, atribuída pela Agência Classificadora de Risco, conforme aplicável, em vigor ou emitida, no máximo, 90 (noventa) dias antes de sua subscrição ou aquisição pelo Fundo, cujo relatório de classificação de risco emitido, na forma que a Agência Classificadora de Risco o disponibilzou, para cada Direito Creditório deverá ser apresentado previamente ao Custodiante para verificação; 3. Ratifica a possibilidade e autoriza a alteração da alínea (iii) do item 18.1 do regulamento, com o objetivo de alterar a classificação de risco do direito creditório de A- (A menos) para AA- (AA menos) e a concentração máxima destes recebíveis que passa de 7,5% (sete inteiros e cinquenta centésimos por cento) para 15,0% (quinze inteiros por cento) do Patrimônio Líquido. 4. Ratifica a possibilidade e autoriza a alteração da alínea (iv) do item 18.1 do regulamento com o objetivo incluir a possibilidade de aquisição de Direito Creditório Elegível com classificação igual ou superior a A- (A menos) e inferior a AA- (AA menos) escala nacional até o limite de 10% (dez inteiros por cento) do Patrimônio Líquido.

5 5. Ratifica a possibilidade e autoriza a alteração da alínea (v) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de reduzir a soma total do valor correspondente aos Direitos Creditórios Elegíveis com classificação inferior a A- (A menos) escala nacional de 70% (setenta por cento) para 50% (cinquenta por cento) do Patrimônio Líquido e reduzir o limite máximo total de Direitos Creditórios com classificação BBB (triplo B) de 50% (cinquenta por cento) para 30% (trinta por cento) do Patrimônio Líquido. 6. Ratifica a possibilidade e autoriza a alteração da alínea (vi) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de somar ao fluxo de amortizações de principal dos direitos creditórios da carteira os ativos financeiros, que serão considerados com prazo de 1 dia quando se tratarem de títulos públicos. 7. Ratifica a possibilidade e autoriza a alteração da alínea (ix) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de estabelecer o limite máximo de Direitos Creditórios com classificação de risco inferior a A- (A menos) em escala nacional que não precisarão contar com garantia real mas deverão contar com algum outro tipo de garantia poderão representar no máximo 7,5% (sete inteiros e cinquenta centésimos por cento) do Patrimônio Líquido, os Direitos Creditórios com classificação de risco inferior a A- (A menos) restantes deverão contar com garantia real. Estabelecer a definição de garantia real que deverá abranger qualquer forma de garantia real, como por exemplo: (1) debênture de espécie quirografária com garantia adicional real, (2) debênture de espécie quirografária a ser convolada em real, (3) debênture de espécie real, (4) ou qualquer outra denominação que indique a existência atual ou futura de garantia real conforme a escritura de emissão. 8. Ratifica a possibilidade e autoriza a alteração da alínea (xi) do item 18.1 do regulamento com o objetivo de estabelecer que o Comitê de Investimentos terá a responsabilidade por verificar se os direitos creditórios (i) estão livres e desembaraçados de Ônus de qualquer natureza, e (ii) atendem à Diretriz de Investimentos desenvolvida pelo Comitê de Investimento, constante do Anexo V deste Regulamento e devem estar contidos no parecer emitido pelo mesmo Comitê conforme descrito no item do Regulamento, cabendo ao Custodiante verificar se tais informações constam do respectivo parecer. 9. Autoriza a administradora a realizar quaisquer alterações no Regulamento a fim de contemplar as deliberações desta Assembleia, bem como a assinar quaisquer documentos para formalizar as ratificações apresentadas nos itens 1 a 8 deste instrumento. NOME DO COTISTA Assinatura

Aos COTISTAS DO ISHARES S&P 500 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE ÍNDICE INVESTIMENTO NO EXTERIOR

Aos COTISTAS DO ISHARES S&P 500 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE ÍNDICE INVESTIMENTO NO EXTERIOR São Paulo, 30 de junho de 2015. Aos COTISTAS DO ISHARES S&P 500 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE ÍNDICE INVESTIMENTO NO EXTERIOR REF: RESUMO DA ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS DO ISHARES S&P 500

Leia mais

III Assembleia de Cotistas FIP BB Votorantim Energia Sustentável I, II e III

III Assembleia de Cotistas FIP BB Votorantim Energia Sustentável I, II e III III Assembleia de Cotistas FIP BB Votorantim Energia Sustentável I, II e III Aprovação de contas - 2013 [PUBLICO] Agenda Aprovação de Contas Estrutura do Fundo Mercado de Energia (2012-2014) Status - FIP-IE

Leia mais

GÁVEA FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CNPJ/MF nº 16.875.388/0001-04 PROPOSTA DO ADMINISTRADOR PARA A 2ª EMISSÃO DE COTAS DO FUNDO

GÁVEA FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CNPJ/MF nº 16.875.388/0001-04 PROPOSTA DO ADMINISTRADOR PARA A 2ª EMISSÃO DE COTAS DO FUNDO GÁVEA FUNDO DE FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CNPJ/MF nº 16.875.388/0001-04 PROPOSTA DO ADMINISTRADOR PARA A 2ª EMISSÃO DE COTAS DO FUNDO Aos Quotistas do Fundo Prezado(a)(s) Senhor(a)(es), BEM

Leia mais

E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS

E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS E FINANCEIRA: NOVA OBRIGAÇÃO ACESSÓRIA PARA CONTROLE DAS OPERAÇÕES FINANCEIRAS No último dia 3, a Receita Federal do Brasil ("RFB") expediu a Instrução Normativa ("IN/RFB") nº 1.571/2015, instituindo a

Leia mais

POLÍTICA DE VOTO EM ASSEMBLEIAS GERAIS

POLÍTICA DE VOTO EM ASSEMBLEIAS GERAIS POLÍTICA DE VOTO EM ASSEMBLEIAS GERAIS CAPÍTULO I Definição 1.1 A presente Política, adotada em conformidade com o Código de Auto-Regulação da ANBIMA para os Fundos de Investimento, disciplina os princípios

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Gerais

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Gerais Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Gerais Capítulo I: Aplicação e Objeto 1.1. Pelo presente documento, a ARBITRAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. ( Gestora ) vem, nos termos do Código ANBIMA

Leia mais

REF.: RELATÓRIO TRIMESTRAL DO FIDC FORNECEDORES ODEBRECHT (CNPJ: 12.630.101/0001-25) - PERÍODO ENCERRADO EM 30/09/2015.

REF.: RELATÓRIO TRIMESTRAL DO FIDC FORNECEDORES ODEBRECHT (CNPJ: 12.630.101/0001-25) - PERÍODO ENCERRADO EM 30/09/2015. São Paulo, 16 de novembro de 2015. À Comissão de es Mobiliários ( CVM ) Gerência de Acompanhamento de Fundos Estruturados - GIE Rua Sete de Setembro, 111 30º andar 20159-900 - Rio de Janeiro - RJ REF.:

Leia mais

Sumário SORTEIO MENSAL... 4 TERMO DE CESSÃO DE DIREITOS DE SORTEIOS... 6 MANUAL DE CONDIÇÕES GERAIS SORTEIO MENSAL

Sumário SORTEIO MENSAL... 4 TERMO DE CESSÃO DE DIREITOS DE SORTEIOS... 6 MANUAL DE CONDIÇÕES GERAIS SORTEIO MENSAL 1 Sumário SORTEIO MENSAL... 4 TERMO DE CESSÃO DE DIREITOS DE SORTEIOS... 6 MANUAL DE CONDIÇÕES GERAIS SORTEIO MENSAL 2 3 SORTEIO MENSAL A Associação APLUB de Preservação Ambiental - ECOAPLUB, uma Associação

Leia mais

EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. CNPJ/MF n o 03.983.431/0001-03 NIRE 35.300.179.731 (Companhia Aberta) Comunicado ao Mercado - Pedido Público de Procuração

EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. CNPJ/MF n o 03.983.431/0001-03 NIRE 35.300.179.731 (Companhia Aberta) Comunicado ao Mercado - Pedido Público de Procuração EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. CNPJ/MF n o 03.983.431/0001-03 NIRE 35.300.179.731 (Companhia Aberta) Comunicado ao Mercado - Pedido Público de Procuração A administração da EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. ( Companhia

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM Página 1/6 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: FINALIDADE: ELABORADOR: POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS NORMA ESTRATÉGICA Promover as orientações para o exercício do direito de voto em assembleias

Leia mais

2. Revogar o Regulamento Eleitoral para eleições do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal, gestão 2014/2015; 5. Outros assuntos de interesse social.

2. Revogar o Regulamento Eleitoral para eleições do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal, gestão 2014/2015; 5. Outros assuntos de interesse social. Ct. ANTP/ 024/2014 São Paulo, 7 de fevereiro de 2014 Prezado Associado, A fim de cumprir exigências legais registrárias, ficam os Senhores Associados convocados, na forma do 3º do art. 21 e dos artigos.

Leia mais

Análise da. Resolução CMN 4.275. que altera a Resolução CMN 3.792

Análise da. Resolução CMN 4.275. que altera a Resolução CMN 3.792 Análise da Resolução CMN 4.275 que altera a Resolução CMN 3.792 Novembro de 2013 1. Introdução O presente documento tem a proposta de apresentar um breve resumo das principais alterações decorrentes da

Leia mais

Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas.

Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas. Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas. ANÚNCIO DE ENCERRAMENTO DA 8ª DISTRIBUIÇÃO DE COTAS DO Fundo de Investimento Imobiliário Votorantim Securities

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014

Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Vitória INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 01/2014 Institui parâmetros para o credenciamento de administradores e/ou gestores de carteiras de títulos e valores mobiliários no âmbito do Ipamv. A Presidente do Instituto de Previdência

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO SINERGIA I Denominação e Objetivo Artigo 1º O Clube de Investimento SINERGIA é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS PETRA ASSET GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA. Publicação 30/12/2015 - versão 001 Responsável: PETRA Asset Gestão de Investimentos Ltda. Documento - PÚBLICO

Leia mais

BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326.

BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326. BRASILAGRO COMPANHIA BRASILEIRA DE PROPRIEDADES AGRÍCOLAS Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ/MF n.º 07.628.528/0001-59 NIRE 35.300.326.237 ATA DA 89ª REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIA

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIA POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIA 1. OBJETIVO O objetivo desta Política de Exercício de Direito de Voto é estabelecer regras no que diz respeito ao exercício do direito de voto em

Leia mais

CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos no Processo nº 39460/2006:

CONSIDERANDO os pronunciamentos contidos no Processo nº 39460/2006: DELIBERAÇÃO CÂMARA DE GRADUAÇÃO Nº 04/2007 Aprova o Regulamento de Estágios Curriculares Obrigatório e não Obrigatório do Curso de Letras Modalidade: Licenciatura Habilitações: Língua Inglesa e Respectivas

Leia mais

MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS EM ASSEMBLÉIA ORDINÁRIA

MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS EM ASSEMBLÉIA ORDINÁRIA MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS EM ASSEMBLÉIA ORDINÁRIA AGO DE 30 DE ABRIL DE 2010 1 ÍNDICE Mensagem da Administração 03 Local, data e hora da Assembléia Geral Órdinária 04 Disponibilização de documentos

Leia mais

RESOLUÇÃO CRCRJ Nº 439/2014

RESOLUÇÃO CRCRJ Nº 439/2014 RESOLUÇÃO CRCRJ Nº 439/2014 APROVA NOVO REGULAMENTO DE CURSOS DE ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL REALIZADOS PELO CRCRJ. O Plenário do CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (CRCRJ), no

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS GRADIUS GESTÃO DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS GRADIUS GESTÃO DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS GRADIUS GESTÃO DE CARTEIRAS DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. CAPÍTULO I Definição e Finalidade Artigo 1º A presente Política de Exercício de Direito

Leia mais

EXPLORITAS ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA LTDA POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS

EXPLORITAS ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA LTDA POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS EXPLORITAS ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA LTDA POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS Agosto de 2012 A Exploritas Administração Financeira Ltda ( Gestora ), gestora de Fundos de Investimento

Leia mais

MANUAL PARA REGISTRO DE CERTIFICADO DE DEPÓSITO DE VALORES MOBILIÁRIOS - BDR NÍVEL I NÃO PATROCINADO

MANUAL PARA REGISTRO DE CERTIFICADO DE DEPÓSITO DE VALORES MOBILIÁRIOS - BDR NÍVEL I NÃO PATROCINADO MANUAL PARA REGISTRO DE CERTIFICADO DE DEPÓSITO DE VALORES MOBILIÁRIOS - BDR NÍVEL I NÃO PATROCINADO Artigo 1º. Para registro do Certificado de Depósito de Valores Mobiliários - BDR Nível I Não Patrocinado

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO "NOVO LEBLON"

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO NOVO LEBLON ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO "NOVO LEBLON" I - Denominação e Objetivo ARTIGO 1º - O Clube de Investimento Novo Leblon, doravante designado Clube é constituído por número limitado de membros

Leia mais

Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas.

Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas. Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas. ANÚNCIO DE ENCERRAMENTO DA 2ª DISTRIBUIÇÃO DE COTAS DO Fundo de Investimento Imobiliário Votorantim Securities

Leia mais

FUNDO BRASCAN DE PETRÓLEO, GÁS E ENERGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES CNPJ Nº 05.008.256/0001-69

FUNDO BRASCAN DE PETRÓLEO, GÁS E ENERGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES CNPJ Nº 05.008.256/0001-69 FUNDO BRASCAN DE PETRÓLEO, GÁS E ENERGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES CNPJ Nº 05.008.256/0001-69 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS DO FUNDO BRASCAN DE PETRÓLEO, GÁS E ENERGIA FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCICO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS (POLÍTICA DE PROXY VOTING)

POLÍTICA DE EXERCÍCICO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS (POLÍTICA DE PROXY VOTING) Documento: Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Gerais (Política de Proxy Voting) POLÍTICA DE EXERCÍCICO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS (POLÍTICA DE PROXY VOTING) A, doravante

Leia mais

Versão Revisada em 1º de Outubro de 2015

Versão Revisada em 1º de Outubro de 2015 POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS GERAIS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO E COMPANHIAS EMISSORAS DE ATIVOS FINANCEIROS QUE CONTEMPLEM O DIREITO DE VOTO E INTEGREM AS CARTEIRAS DOS FUNDOS

Leia mais

INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº 17.314.329/0001-20 NIRE 31.300.109.631 Companhia de Capital Aberto

INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº 17.314.329/0001-20 NIRE 31.300.109.631 Companhia de Capital Aberto INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. CNPJ/MF nº 17.314.329/0001-20 NIRE 31.300.109.631 Companhia de Capital Aberto COMUNICADO AO MERCADO - PEDIDO PÚBLICO DE PROCURAÇÃO A administração da INTERNATIONAL

Leia mais

RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977.

RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977. RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977. DÁ NOVA REDAÇÃO À RESOLUÇÃO N o 18, DE 10.02.72, DO CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA, PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DE 27.03.72. CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA

Leia mais

Política Institucional

Política Institucional ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA E ESCOPO... 2 3. DIRETRIZES E PRINCIPIOS GERAIS... 2 4. PROCEDIMENTOS RELATIVOS A POTENCIAIS CONFLITOS DE INTERESSE... 3 5. PROCESSO DECISÓRIO DE VOTO... 3 6. EXERCÍCIO

Leia mais

MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES

MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES 1. OBJETIVO MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES O objetivo deste manual é servir de referência para demonstrar o funcionamento operacional dos serviços da Orla DTVM, relativo à sua mesa de

Leia mais

MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS ÍNDICE. Mensagem do Presidente do Conselho de Administração... 04

MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS ÍNDICE. Mensagem do Presidente do Conselho de Administração... 04 ASSEMBLEIA DE ACIONISTAS MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA JUNHO/2011 Assunto ÍNDICE Página Mensagem do Presidente do Conselho de Administração... 04 Mensagem do Departamento

Leia mais

VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. CNPJ/MF N.º 67.571.414/0001-41 NIRE 35.300.338.421 (Companhia Aberta)

VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. CNPJ/MF N.º 67.571.414/0001-41 NIRE 35.300.338.421 (Companhia Aberta) VIVER INCORPORADORA E CONSTRUTORA S.A. CNPJ/MF N.º 67.571.414/0001-41 NIRE 35.300.338.421 (Companhia Aberta) ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 19 DE MAIO DE 2011 1. DATA, HORA E

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Santa Maria Secretaria Geral de Governo DECRETO EXECUTIVO Nº159 DE 07 DE JULHO DE 2006

Estado do Rio Grande do Sul Prefeitura Municipal de Santa Maria Secretaria Geral de Governo DECRETO EXECUTIVO Nº159 DE 07 DE JULHO DE 2006 DECRETO EXECUTIVO Nº159 DE 07 DE JULHO DE 2006 Estabelece Normas para o Requerimento de Licença Temporária para Realização de Eventos em geral, no Município de Santa Maria e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

COSAN S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO CNPJ nº 50.746.577/0001-15 NIRE 35.300.177.045 Companhia Aberta

COSAN S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO CNPJ nº 50.746.577/0001-15 NIRE 35.300.177.045 Companhia Aberta COSAN S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO CNPJ nº 50.746.577/0001-15 NIRE 35.300.177.045 Companhia Aberta COSAN LOGISTICA S.A. CNPJ/MF 17.346.997/0001-39 NIRE 35.300.447.581 Companhia Aberta FATO RELEVANTE A COSAN

Leia mais

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA ELEVA ALIMENTOS S.A. PELA PERDIGÃO S.A. ELEVA ALIMENTOS S.A. PERDIGÃO S.A.

PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA ELEVA ALIMENTOS S.A. PELA PERDIGÃO S.A. ELEVA ALIMENTOS S.A. PERDIGÃO S.A. PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO DE INCORPORAÇÃO DE AÇÕES DE EMISSÃO DA ELEVA ALIMENTOS S.A. PELA PERDIGÃO S.A. ENTRE ELEVA ALIMENTOS S.A. E PERDIGÃO S.A. _ DATADO DE 13 DE NOVEMBRO DE 2007 _ PROTOCOLO E JUSTIFICAÇÃO

Leia mais

JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE nº. 35.300.333.578

JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE nº. 35.300.333.578 JHSF PARTICIPAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº. 08.294.224/0001-65 - NIRE nº. 35.300.333.578 ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE DEZEMBRO DE 2009 DATA, HORA E LOCAL: 30 (trinta)

Leia mais

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N.

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N. UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N.º 011/2005 Informações: 0** 49 33218181 http://www.unochapeco.edu.br

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO: PREVER DÁ SORTE

REGULAMENTO PROMOÇÃO: PREVER DÁ SORTE REGULAMENTO PROMOÇÃO: PREVER DÁ SORTE DADOS DA PROMOTORA DA PROMOÇÃO PREVER SERVIÇOS POSTUMOS LTDA Rua Dr. Saulo Porto Virmond, 223 Sala 01 Chácara Paulista / Maringá/PR CEP: 87005-090 CNPJ: 02.995.385/0001-08

Leia mais

COMPOSIÇÃO DA MESA: Nicole Nadine Padre Kuhn - Presidente; e Isabelle Maria Menezes Moreira - Secretária.

COMPOSIÇÃO DA MESA: Nicole Nadine Padre Kuhn - Presidente; e Isabelle Maria Menezes Moreira - Secretária. ATA DA QUARTA ASSEMBLEIA GERAL DE TITULARES DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS DA 176ª SÉRIE DA 1ª EMISSÃO DA BRAZILIAN SECURITIES COMPANHIA DE SECURITIZAÇÃO ("CRI"), REALIZADA EM 22 DE ABRIL DE

Leia mais

SEGUNDO TERMO ADITIVO AO ACORDO DE ACIONISTAS DA RENAR MAÇÃS S.A.

SEGUNDO TERMO ADITIVO AO ACORDO DE ACIONISTAS DA RENAR MAÇÃS S.A. SEGUNDO TERMO ADITIVO AO ACORDO DE ACIONISTAS DA RENAR MAÇÃS S.A. O presente instrumento é celebrado entre: (a) EFC PARTICIPAÇÕES S.A., sociedade por ações com sede na Cidade e Estado de São Paulo, na

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM N.º 411, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2004. Altera a Instrução CVM n o 409, de 18 de agosto de 2004.

INSTRUÇÃO CVM N.º 411, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2004. Altera a Instrução CVM n o 409, de 18 de agosto de 2004. INSTRUÇÃO CVM N.º 411, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2004 Altera a Instrução CVM n o 409, de 18 de agosto de 2004. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS - CVM torna público que o Colegiado, em reunião

Leia mais

Exercício do Direito de Voto

Exercício do Direito de Voto Procedimento Exercício do Direito de Voto Data de Efetivação: 01/08/2014 ÍNDICE 1. Sumário... 2 2. Alterações das versões anteriores... 2 3. Escopo... 2 4. Responsabilidades... 2 5. Previsão Regulatória

Leia mais

I - o modelo de gestão a ser adotado e, se for o caso, os critérios para a contratação de pessoas jurídicas autorizadas ou credenciadas nos termos da

I - o modelo de gestão a ser adotado e, se for o caso, os critérios para a contratação de pessoas jurídicas autorizadas ou credenciadas nos termos da RESOLUCAO 3.506 Dispõe sobre as aplicações dos recursos dos regimes próprios de previdência social instituídos pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N o 429, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2012. Dispõe sobre o registro de corretor e de sociedade corretora de seguros, sobre a atividade de corretagem de seguros

Leia mais

NATURA COSMÉTICOS S.A.

NATURA COSMÉTICOS S.A. NATURA COSMÉTICOS S.A. CNPJ/MF n.º 71.673.990/0001-77 Companhia Aberta NIRE 35.300.143.183 Capital Subscrito e Integralizado: R$ 233.862.055,13 428.193.460 ações ON Capital Autorizado: até 14.117.070 ações

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015 RESOLUÇÃO CRMV-RJ Nº 47/2015 Ementa: Estabelece requisitos a serem observados para obtenção de apoio financeiro e/ou institucional junto ao CRMV-RJ. O - CRMV-RJ, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

EMERALD Gestão de Investimentos Ltda - Gestão de fundos de Investimento

EMERALD Gestão de Investimentos Ltda - Gestão de fundos de Investimento EMERALD Gestão de Investimentos Ltda Gestão de fundos de Investimento DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS ENTIFICAÇÃO Versão Publicado em A revisar em 02//25 1 DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO

Leia mais

FUNDAÇÃO NACIONAL DO LIVRO INFANTIL E JUVENIL Seção Brasileira do IBBY. Disposições Gerais

FUNDAÇÃO NACIONAL DO LIVRO INFANTIL E JUVENIL Seção Brasileira do IBBY. Disposições Gerais FUNDAÇÃO NACIONAL DO LIVRO INFANTIL E JUVENIL Seção Brasileira do IBBY REGULAMENTO DO 21º CONCURSO FNLIJ OS MELHORES PROGRAMAS DE INCENTIVO À LEITURA JUNTO A CRIANÇAS E JOVENS DE TODO O BRASIL 2016 Disposições

Leia mais

OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A. CNPJ nº 02.919.555/0001-67 NIRE nº 35.300.322.746

OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A. CNPJ nº 02.919.555/0001-67 NIRE nº 35.300.322.746 OBRASCON HUARTE LAIN BRASIL S.A. CNPJ nº 02.919.555/0001-67 NIRE nº 35.300.322.746 Companhia Aberta ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 13 DE MARÇO DE 2009 1. Data, Hora e Local: Aos

Leia mais

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013

DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 DECRETO Nº 713, DE 1º DE ABRIL DE 2013 Publicado no DOE(Pa) de 02.04.13. Institui o Programa de Parcerias Público-Privadas PPP/PA e regulamenta o Conselho Gestor de Parcerias Público- Privadas do Estado

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATOS

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATOS REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATOS REGULAMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE OBRAS, SERVIÇOS, COMPRAS E ALIENAÇÕES DO INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL BAIANO IDSB. O Instituto de Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI

REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES COM RECURSOS PÚBLICOS FUNDAÇÃO SICREDI A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E CULTURAL DO SISTEMA DE CRÉDITO COOPERATIVO FUNDAÇÃO SICREDI, institui o presente

Leia mais

XIV PRÊMIO FUNDAÇÃO CONRADO WESSEL DE ARTE ENSAIO FOTOGRÁFICO 2015

XIV PRÊMIO FUNDAÇÃO CONRADO WESSEL DE ARTE ENSAIO FOTOGRÁFICO 2015 XIV PRÊMIO FUNDAÇÃO CONRADO WESSEL DE ARTE ENSAIO FOTOGRÁFICO 2015 REGULAMENTO I. Introdução 1. O XIV Prêmio FCW de Arte 2015 é promovido pela Fundação Conrado Wessel, situada à Rua Groenlândia, 1120,

Leia mais

Exodus I Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria CNPJ: 07.399.646/0001-32

Exodus I Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria CNPJ: 07.399.646/0001-32 São Paulo, 10 de agosto de 2012. Exodus I Fundo de Investimento em Direitos Creditórios da Indústria CNPJ: 07.399.646/0001-32 Relatório Trimestral: 2º Trimestre de 2012 1) DADOS DO FUNDO Administrador:

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CONGRESSOS

REGULAMENTO GERAL DOS CONGRESSOS REGULAMENTO GERAL DOS CONGRESSOS Este Regulamento, de revisão nº 01, aprovado na reunião do Conselho Superior, no dia 19 de março de 2011, em São Paulo/SP, estabelece as normas e procedimentos para a organização

Leia mais

MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS NA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DA BRASKEM S.A. DE 04 DE AGOSTO DE 2015

MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS NA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DA BRASKEM S.A. DE 04 DE AGOSTO DE 2015 MANUAL PARA PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS NA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DA BRASKEM S.A. DE 04 DE AGOSTO DE 2015 ÍNDICE Mensagem da Administração... 3 Orientações para a Participação de Acionistas e Prazos...

Leia mais

RESOLUÇÃO 007/2015 - CAD

RESOLUÇÃO 007/2015 - CAD RESOLUÇÃO 007/2015 - CAD Aprova a criação e o Regulamento do Programa Professor Sênior. Considerando o disposto no inciso III do artigo 9 do Regimento Geral da Unespar; considerando a 3ª Sessão do Conselho

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS LEILÃO ADMINISTRATIVO Nº 002/2014 - COPASA MG A COPASA MG, com sede na cidade de Belo Horizonte - MG, à Rua Mar de Espanha, 525 Bairro Santo Antônio, CNPJ/MF n.º 17.281-106/0001-03, torna público que realizará

Leia mais

DECRETO Nº 50.077, DE 6 DE OUTUBRO DE 2008 Regulamenta o artigo 50 da Lei nº 14.223, de 26 de setembro de 2006, o qual dispõe sobre a celebração de

DECRETO Nº 50.077, DE 6 DE OUTUBRO DE 2008 Regulamenta o artigo 50 da Lei nº 14.223, de 26 de setembro de 2006, o qual dispõe sobre a celebração de DECRETO Nº 50.077, DE 6 DE OUTUBRO DE 2008 Regulamenta o artigo 50 da Lei nº 14.223, de 26 de setembro de 2006, o qual dispõe sobre a celebração de termos de cooperação com a iniciativa privada, visando

Leia mais

Jeep Clube de Brasília. Estatuto Social

Jeep Clube de Brasília. Estatuto Social Jeep Clube de Brasília Estatuto Social CAPÍTULO I DA ASSOCIAÇÃO NATUREZA E FINS Art. 1º O JEEP CLUBE DE BRASÍLIA, com a sigla JCB, fundado em 17 de junho de 1989, é uma sociedade civil sem fins lucrativos,

Leia mais

Fatec de São Carlos. A Faculdade de Tecnologia de São Carlos será a última parte envolvida a assinar o termo de compromisso e demais documentos.

Fatec de São Carlos. A Faculdade de Tecnologia de São Carlos será a última parte envolvida a assinar o termo de compromisso e demais documentos. Memo 04/15 Coordenação São Carlos, 26 de Fevereiro de 2015. Orientações Gerais aos Discentes Assunto: Estágio obrigatório e não obrigatório O estágio é regulamentado pela legislação através da LEI DO ESTÁGIO

Leia mais

FAQ PAGAMENTO MENSAL POPULAR

FAQ PAGAMENTO MENSAL POPULAR POPULAR I. Como funciona o Pagamento Mensal? O OESTEMANIA CAP é um Título de Capitalização de Pagamento Mensal de meses, da Modalidade Popular, emitidos pela INVEST Capitalização S/A, inscrita no CNPJ

Leia mais

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 21 de setembro de 2009.

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 21 de setembro de 2009. RESOLUÇÃO CAS Nº 32/2009, DE 21 DE SETEMBRO DE 2009. DISPÕE SOBRE O REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO NPPGE DAS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO PROMOÇÃO "Casa com Carro"

REGULAMENTO PROMOÇÃO Casa com Carro REGULAMENTO PROMOÇÃO "Casa com Carro" Porto Seguro Administradora de Consórcios LTDA pessoa jurídica com sede, na Rua Guaianases, 1238 6º andar - Campos Elíseos Cep: 01204-001 inscrita no CNPJ sob nº 48.041.735/0001-90,

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CRPSI

ESTATUTO SOCIAL DO CRPSI ESTATUTO SOCIAL DO CRPSI ESTATUTO REGISTRADO NO CARTÓRIO DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS DA COMARCA DE CONCEIÇÃO DO COITÉ BAHIA, sob Número: 6.893, protocolo 2, fls. 117, Registro n.º 477, livro

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS CONTRATO PARA REPRESENTAÇÃO DE SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito privado

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL. Parágrafo 3 Poderão ser emitidas ações preferenciais até 2/3 (dois terços) do total de ações.

ESTATUTO SOCIAL. Parágrafo 3 Poderão ser emitidas ações preferenciais até 2/3 (dois terços) do total de ações. ESTATUTO SOCIAL Pettenati S/A Indústria Têxtil Atualizado até 29/10/2010 ESTATUTO SOCIAL I Denominação, sede, objeto e duração da sociedade Art. 1º - A sociedade terá por denominação social Pettenati S/A

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BR HOTÉIS CNPJ/MF nº 15.461.076/0001-91 ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS REALIZADA EM 14 DE SETEMBRO DE 2015

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BR HOTÉIS CNPJ/MF nº 15.461.076/0001-91 ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS REALIZADA EM 14 DE SETEMBRO DE 2015 FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BR HOTÉIS CNPJ/MF nº 15.461.076/0001-91 ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS REALIZADA EM 14 DE SETEMBRO DE 2015 Dia, Hora e Local: No dia 14 de setembro de 2015, às 10 horas,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ EDITAL DE CONCURSO PARA CRIAÇÃO DA BANDEIRA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAPÁ O DESEMBARGADOR MÁRIO GURTYEV DE QUEIROZ, Presidente do, no uso de suas atribuições legais, torna pública a realização

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU RESOLUÇÃO N.º 507/2007 Publicada no D.O.E. de 08/09-12-2007, pág. 24 Altera a Resolução Nº. 634/04 CONSEPE, que aprova o Regulamento de

Leia mais

PORTARIA CRC-RJ Nº 093/2010

PORTARIA CRC-RJ Nº 093/2010 PORTARIA CRC-RJ Nº 093/2010 APROVA NOVO REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO NOS CURSOS REALIZADOS PELO CRCRJ. A PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS OCEANA INVESTIMENTOS ADMINISTRADORA DE CARTEIRA DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS OCEANA INVESTIMENTOS ADMINISTRADORA DE CARTEIRA DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLÉIAS GERAIS OCEANA INVESTIMENTOS ADMINISTRADORA DE CARTEIRA DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. CAPÍTULO I Definição e Finalidade Artigo 1º A presente Política

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA FIDELIDADE PREMIADA

REGULAMENTO DA CAMPANHA FIDELIDADE PREMIADA 1. OBJETIVO REGULAMENTO DA CAMPANHA FIDELIDADE PREMIADA 1.1 Fidelidade Premiada é uma campanha pontual com sorteios de prêmios desenvolvida pelo SPORT CLUB INTERNACIONAL visando a conquista de novos sócios

Leia mais

POLÍTICA DE VOTO 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO

POLÍTICA DE VOTO 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO POLÍTICA DE VOTO 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO A BRAM Bradesco Asset Management S.A DTVM ( BRAM ) aderiu ao Código de Autorregulação de Fundos de Investimento ( Código ) da Associação Brasileira das Entidades

Leia mais

Aos Fundos exclusivos ou restritos, que prevejam em seu regulamento cláusula que não obriga a adoção, pela TRIAR, de Política de Voto;

Aos Fundos exclusivos ou restritos, que prevejam em seu regulamento cláusula que não obriga a adoção, pela TRIAR, de Política de Voto; Política de Exercício de Direito de Voto em assembleias gerais de fundos de investimento e companhias emissoras de valores mobiliários que integrem as carteiras dos fundos de investimento geridos pela

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº. 001/2010/SENAR-AR/RO

CONCORRÊNCIA Nº. 001/2010/SENAR-AR/RO PROCESSO nº 006/2010 CONCORRÊNCIA SOB REGISTRO DE PREÇOS n.º 001/2010 CONTRATO SOB REGISTRO DE PREÇOS PARA FORNECIMENTO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS, PRODUTOS DESCARTAVÉIS E PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA QUE

Leia mais

a) operações cobertas de venda de ações ou de lançamento de opções;

a) operações cobertas de venda de ações ou de lançamento de opções; Dispõe sobre a Constituição de funcionamento de Clubes de Investimento. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS torna público que o Colegiado, em sessão realizada nesta data, e de acordo com o

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1 - O curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 227, DE 2010.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 227, DE 2010. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 227, DE 2010. Dispõe sobre o capital mínimo requerido para autorização e funcionamento e sobre planos corretivo e de recuperação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS EDITAL N o 002/2013, DO CONSELHO DA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS Regulamenta a eleição

Leia mais

ALL AMÉRICA LATINA LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF n.º 02.387.241/0001-60 NIRE n.º 413.000.19886 Companhia Aberta Categoria A COMUNIDO AO MERCADO

ALL AMÉRICA LATINA LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF n.º 02.387.241/0001-60 NIRE n.º 413.000.19886 Companhia Aberta Categoria A COMUNIDO AO MERCADO ALL AMÉRICA LATINA LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF n.º 02.387.241/0001-60 NIRE n.º 413.000.19886 Companhia Aberta Categoria A COMUNIDO AO MERCADO Pedido Público de Procuração A administração da ALL AMÉRICA LATINA

Leia mais

Contrato de Repasse de Bônus

Contrato de Repasse de Bônus Contrato de Repasse de Bônus Cooperativa de Consumidores Global Brasil, com sede na Avenida Getúlio Vargas, 239N, Sala 08, na cidade de Chapecó, Santa Catarina, inscrita no CNPJ sob número 03.550.003/0001-97,

Leia mais

Código ISIN: BREKTRDBS069 Rating Standard&Poor s: braa+ AVISO AO MERCADO

Código ISIN: BREKTRDBS069 Rating Standard&Poor s: braa+ AVISO AO MERCADO Elektro Eletricidade e Serviços S.A. Companhia Aberta - CNPJ/MF nº 02.328.280/0001-97 Rua Ary Antenor de Souza, nº 321, Jardim Nova América Campinas SP Código ISIN: BREKTRDBS069 Rating Standard&Poor s:

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Capítulo I Disposições Preliminares

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Capítulo I Disposições Preliminares REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Capítulo I Disposições Preliminares Art. 1º O presente regulamento estabelece as normas para a efetivação do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

INEPAR S.A. INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES CNPJ/MF Nº 76.627.504/0001-06 NIRE 35.300.354.923

INEPAR S.A. INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES CNPJ/MF Nº 76.627.504/0001-06 NIRE 35.300.354.923 INEPAR S.A. INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES CNPJ/MF Nº 76.627.504/0001-06 NIRE 35.300.354.923 ATA DA 6ª ASSEMBLEIA GERAL DE DEBENTURISTAS DA 5ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES SIMPLES, NÃO CONVERSÍVEIS EM AÇÕES, EM SÉRIE

Leia mais

EDITAL Nº 0059/2014 UNESCO

EDITAL Nº 0059/2014 UNESCO UNESCO Brasília Office Representação da UNESCO no Brasil EDITAL Nº 0059/2014 UNESCO Desenvolvimento de um sistema de informações para a realização da atividade de gestão estratégica em nível governamental

Leia mais

EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. CNPJ/MF n o 03.983.431/0001-03 NIRE 35.300.179.731 (Companhia Aberta) Comunicado ao Mercado - Pedido Público de Procuração

EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. CNPJ/MF n o 03.983.431/0001-03 NIRE 35.300.179.731 (Companhia Aberta) Comunicado ao Mercado - Pedido Público de Procuração EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. CNPJ/MF n o 03.983.431/0001-03 NIRE 35.300.179.731 (Companhia Aberta) Comunicado ao Mercado - Pedido Público de Procuração A administração da EDP ENERGIAS DO BRASIL S.A. ( Companhia

Leia mais