CORREGEDORIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CORREGEDORIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO"

Transcrição

1 CORREGEDORIA NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RELATÓRIO CONCLUSIVO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA INSPEÇÃO SANTA CATARINA NOVEMBRO DE 2012 Endereço: Setor de Administração Federal Sul SAFS, Quadra 2, Lote 3, CEP , Brasília/DF

2 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA RELATÓRIO CONCLUSIVO DE INSPEÇÃO SUMÁRIO I PARTE GERAL 1. ATOS PREPARATÓRIOS DA INSPEÇÃO 3 II PARTE ESPECÍFICA 2. O MINISTÉRIO PÚBLICO NO ESTADO DE SANTA CATARINA 6 3. PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA 7 4. COLÉGIO DE PROCURADORES DE JUSTIÇA CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO CORREGEDORIA GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO CENTRO DE ESTUDOS E APERFEIÇOAMENTO FUNCIONAL - CEAF OUVIDORIA-GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO CENTROS DE APOIO OPERACIONAL COORDENADORIAS DE RECURSOS GRUPOS DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE ÀS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS - GAECO PROCURADORIAS DE JUSTIÇA PROMOTORIAS DE JUSTIÇA 174 ÁREA ADMINISTRATIVA 395 ÁREA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 452 ATENDIMENTO AO PÚBLICO 464 PROPOSIÇÕES DA CORREGEDORIA NACIONAL 467 CONSIDERAÇÕES FINAIS 477 ANEXO PARECER TÉCNICO DE ACESSIBILIDADE 478 2

3 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA I - PARTE GERAL 1. ATOS PREPARATÓRIOS DA INSPEÇÃO Na 2ª Sessão Extraordinária de 2012 do Conselho Nacional do Ministério Público, ocorrida em 21 de março de 2012, a Corregedoria Nacional indicou o Estado de Santa Catarina como o próximo a receber a visita de inspeção correcional no âmbito do Ministério Público. Ato contínuo, a Corregedoria Nacional publicou as Portarias nºs 107, 108 e 109, todas de 31 de agosto de 2012, deflagrando o processo de inspeção no Ministério Público Estadual (MPE), Ministério Público Federal (MPF), e no Ministério Público do Trabalho (MPT) no Estado de Santa Catarina. Registre-se que não há unidade do Ministério Público Militar naquele Estado da Federação. Nas mesmas Portarias, designou os dias 27, 28 e 29 de novembro de 2012, de 9:30 às 12:00 e de 14:30 às 17:30, nas sedes das Procuradoria-Geral de Justiça de Santa Catarina, Procuradoria da República em Santa Catarina e Procuradoria Regional do Trabalho da 12ª Região, respectivamente, para o atendimento ao público, mediante o recebimento de sugestões, notícias, reclamações, denúncias ou observações capazes de contribuir para o aprimoramento dos serviços prestados pelas unidades do Ministério Público situadas no Estado de Santa Catarina Os seguintes órgãos e autoridades receberam ofício da Corregedoria Nacional comunicando a realização da inspeção, bem como as datas e locais de atendimento ao público: Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público; Presidente do Conselho Nacional de Justiça; Corregedora Nacional de Justiça; Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil; Presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público; Presidente do Tribunal Regional Federal 4ª Região; Diretor do Foro da Justiça Federal Seção Judiciária de Santa Catarina; Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Estado de Santa Catarina; Chefe da Advocacia-Geral da União; Chefe da Defensoria Pública; Procurador-Geral 3

4 do Estado; Superintendente Regional da Polícia Federal em Santa Catarina; Superintendente da Polícia Rodoviária Federal em Santa Catarina; Chefe da Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, Presidentes das Associações da Magistratura, dos Defensores Públicos e dos Procuradores do Estado de Santa Catarina. Foram instaurados no âmbito da Corregedoria Nacional do CNMP os Procedimentos de Inspeção 966/ (Portaria 107/2012 MPE/SC), 967/ (Portaria 108/2012 MPF/SC), 968/ (Portaria 109/2012 MPT/SC) para organização dos documentos e demais termos produzidos para a realização dos trabalhos. Por fim, foi editada a Portaria CNMP-CN 131, de 5 de novembro de 2012, contendo as designações e requisições de membros e servidores para comporem a equipe de Inspeção A INSPEÇÃO PROPRIAMENTE DITA A execução da inspeção deu-se conforme seu planejamento e foi realizada por 18 (dezoito) membros e 14 (quatorze) servidores, além do Corregedor Nacional, que presidiu os trabalhos. Para operacionalizar o desenvolvimento da inspeção foram constituídas 07 (sete) equipes, cada qual com seu objetivo previamente determinado. Equipe 1. Composição: Abiael Franco Santos Procuradora Regional do Trabalho (MPT); Fábio Barros de Matos Promotor de Justiça (MP/DFT); Nayara Fragoso Servidora. Objetivos: Procuradoria-Geral de Justiça; Corregedoria Geral de Justiça; Conselho Superior e Colégio de Procuradores. Equipe 2. Composição: Elton Ghersel Procurador Regional da República (MPF); Francisco de Assis Machado Cardoso Promotor de Justiça (MP/RJ); Jucélia Ferreira Servidora. Objetivos: Procuradorias de Justiça do MP/SC. Equipe 3. Composição: Ana Maria Villa Real Ferreira Ramos Procuradora do Trabalho (MPT); Carlos Bruno Ferreira da Silva Procurador da República (MPF); Patrícia Teixeira Oliveira - Servidora. Objetivos: Procuradoria Regional do Trabalho de 12ªRegião e Procuradoria da República em Florianópolis. Equipe 4. Composição: Marilda Helena dos Santos Promotora de Justiça (MP/GO); Elaine Noronha Nassif Procuradora do Trabalho (MPT); Kamilla Soares Garcia Servidora. Objetivos: 20ª, 25ª, 26ª, 27ª, 28ª, 29ª, 30ª, 31ª, 32ª, 33ª Promotorias de Justiça de Florianópolis, CAO - Constitucional, CAO - Infância e Juventude; CAO - Meio Ambiente; CAO - Criminal; CAO - Moralidade Administrativa; CAO - Consumidor; CAO - Ordem Tributária; e CAO - Direitos Humanos e Terceiro Setor. Equipe 5. Composição: Joseana França Pinto Promotora de Justiça (MP/CE); Wilde Soares Pugliese Promotor de Justiça (MP/PR); Rafaela Schnorr Rios Servidora. 4

5 Objetivos: 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª, 9ª, 10ª, 11ª, 12ª, 13ª, 14ª, 15ª, 17ª. 18ª, 19ª, 22ª, 23ª, 24ª, 34ª, 35ª, 36ª e 37ª Promotorias de Justiça de Florianópolis. Equipe 6. Composição: Ludmila Reis Brito Lopes Procuradora do Trabalho (MPT); Adriano Teixeira Kneipp Promotor de Justiça (MP/RS); José Haniel Servidor. Objetivos: 16ª e 21ª Promotorias de Justiça de Florianópolis, 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª, 9ª, 10ª, 11ª, 12ª, 13ª e 14ª Promotorias de Justiça de São José, 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª e 8ª Promotorias de Justiça de Palhoça, 1ª, 2ª e 3ª Promotorias de Justiça de Biguaçu e GAECO de Florianópolis. Equipe 7. Composição: Marcos Regenold Fernandes Promotor de Justiça (MP/MT); César Danilo Ribeiro de Novaes Promotor de Justiça (MP/MT); Luciana Cézar Costa Rezende Servidora. Objetivos: 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª, 9ª, 10ª, 11ª, 12ª, 13ª, 14ª, 15ª, 16ª, 17ª, 18ª e 19ª Promotorias de Justiça de Joinville, GAECO de Joinville, cinco ofícios do Ministério Público Federal em Joinville e três ofícios do Ministério Público do Trabalho em Joinville. Equipe 8. Composição: Luís Paulo Villafañe Gomes Santos Procurador do Trabalho (MPT) e Dimitrius Viveiros Gonçalves Promotor de Justiça (MP/RJ). Objetivos: 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª, 7ª, 8ª, 9ª, 10ª, 11ª e 12ª Promotorias de Justiça de Chapecó, GAECO de Chapecó, 1ª e 2ª Promotorias de Justiça de Xaxim, 1ª, 2ª e 3ª Promotorias de Justiça de Xanxerê, 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Promotorias de Justiça de Concórdia, um ofício do Ministério Público Federal em Chapecó, um ofício do Ministério Público Federal em Concórdia e uma PTM do Ministério Público do Trabalho em Chapecó. Coordenação e Atendimento ao Público: Valério Soares Heringer Procurador do Trabalho (MPT); João Barbosa Lima; Ricardo Quental Coutinho Filho; Jorge Medeiros de Lima; Astrogildo Guedes dos Santos; Bruno Cézar Lima Pinheiro Servidores. Auditoria Administrativa: Igor Vidal Araújo; Vitor William de Sousa Marçal; Rodrigo Otávio Rocha Barbosa; Raphael Nunes Servidores. Auditoria Tecnologia da Informação: Fábio Massahiro Kosaka Procurador do Trabalho (MPT); Daniel Scandiuzzi Servidor. Comunicação Social: Beatriz Lygia Dias Borges Servidora. 5

6 II - PARTE ESPECÍFICA ÁREA INSTITUCIONAL ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR 2. MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA O Ministério Público do Estado de Santa Catarina está estruturado conforme disposto na Lei Complementar Estadual nº 197, de 13 de julho de Art. 4º O Ministério Público compreende: I - órgãos de Administração Superior; II - órgãos de Administração; III - órgãos de Execução; IV - órgãos Auxiliares. Art. 5º São órgãos da Administração Superior do Ministério Público: I - a Procuradoria-Geral de Justiça; II - o Colégio de Procuradores de Justiça; III - o Conselho Superior do Ministério Público; IV - a Corregedoria-Geral do Ministério Público. Parágrafo único. A chefia do Ministério Público cabe ao Procurador- Geral de Justiça, o qual conta com prerrogativas e representação protocolar de Chefe de Poder, posicionando-se logo após o Presidente do Tribunal de Justiça. Art. 6º São órgãos de Administração do Ministério Público: I - as Procuradorias de Justiça; II - as Promotorias de Justiça. Art. 7º São órgãos de Execução do Ministério Público: I - o Procurador-Geral de Justiça; II - o Colégio de Procuradores de Justiça; III - o Conselho Superior do Ministério Público; IV - os Procuradores de Justiça; V - as Coordenadorias de Recursos; VI - os Promotores de Justiça. Art. 8º São órgãos Auxiliares do Ministério Público: I - a Secretaria-Geral do Ministério Público; 6

7 II - os Centros de Apoio Operacional; III - a Comissão de Concurso; IV - o Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional; V - os órgãos de apoio técnico e administrativo; VI - os Estagiários. VII - a Ouvidoria do Ministério Público. 3. PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA A Procuradoria-Geral de Justiça é composta pelos seguintes órgãos: I. Gabinete do Procurador-Geral de Justiça; II. Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos e Institucionais; III. Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos; IV. Assessoria do Procurador-Geral; V. Coordenadoria de Comunicação Social; VI. Coordenadoria de Informação Social; VII. Casa Militar; VIII. Coordenadoria de Inteligência e Segurança Institucional; IX. Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas 3.1. PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA O atual Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público do Estado de Santa Catarina é o Dr. Lio Marcos Marin, que assumiu o cargo em 15 de abril de Por ocasião da inspeção, o Procurador-Geral de Justiça informou residir em Florianópolis, não exercer o magistério e tampouco a advocacia, não estar participando de curso de aperfeiçoamento e nunca ter respondido a procedimento administrativo disciplinar. Informou ainda exercer suas funções diariamente, de 8h às 20h, com uma hora e meia de intervalo Atribuições. As atribuições do Procurador-Geral de Justiça estão elencadas no artigo 18 da Lei Orgânica do Ministério Público de Santa Catarina, a Lei Complementar Estadual nº 197/ MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: É importante esclarecer que o artigo 18 da Lei Orgânica do Ministério Público do Estado de Santa Catarina indica apenas as atribuições administrativas. As atribuições processuais do Procurador-Geral de Justiça estão estabelecidas no Art. 93 da referida Lei, cuja dicção está assim apresentada: Art. 93 Além de outras previstas em normas constitucionais ou legais, são atribuições processuais do Procurador-Geral de Justiça: 7

8 I - propor ação nos casos de infrações penais comuns e de crimes de responsabilidade, nas hipóteses de competência originária do Tribunal de Justiça; II - impetrar, no interesse do Ministério Público, mandados de segurança e habeas data contra atos do Governador, da Mesa e da Presidência da Assembleia Legislativa, da Presidência do Tribunal de Justiça ou de algum de seus membros, do Presidente ou de membro do Corpo Deliberativo do Tribunal de Contas do Estado e dos Secretários de Estado; III - impetrar, no interesse do Ministério Público, mandados de injunção, quando a inexistência de norma regulamentadora estadual ou municipal, de qualquer dos poderes, inclusive da administração indireta, torne inviável o exercício de direitos assegurados em normas constitucionais e infraconstitucionais; IV impetrar, além de mandado de segurança, qualquer outro procedimento judicial para a defesa dos direitos e interesses do Ministério Público; V - exercer as atribuições do art. 129, incisos II e III, da Constituição Federal, quando a autoridade reclamada for o Governador do Estado, os Presidentes da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça ou do Tribunal de Contas, bem como quando contra estes, por ato praticado em razão de suas funções, deva ser ajuizada a competente ação; VI - propor ação de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo estadual ou municipal, contestados em face da Constituição Estadual e ação de inconstitucionalidade por omissão em face de preceito da Constituição Estadual; VII propor representação para fins de intervenção do Estado nos Municípios para assegurar a observância dos princípios indicados na Constituição do Estado, bem como para prover a execução de lei, de ordem ou decisão judicial; VIII - propor, nas hipóteses previstas em lei, ações rescisórias de julgados nos casos em que a decisão rescindenda tiver sido proferida em processo de competência originária dos Tribunais; IX - propor, perante o Tribunal de Justiça, ação civil destinada à decretação da perda do cargo e de cassação de aposentadoria ou de disponibilidade de membro vitalício do Ministério Público, nas hipóteses previstas nesta Lei Complementar; X - exercer as atribuições do Ministério Público nos processos referidos neste artigo e seus incidentes, bem como nos casos previstos nos incisos I, V, VI, VII e VIII, quando a ação tiver sido proposta por terceiros; XI - recorrer, pessoalmente ou por membro do Ministério Público designado, nos processos de sua atribuição e também nos demais processos, sem prejuízo, nesta última hipótese, de igual atribuição do Procurador de Justiça oficiante, cujo recurso prevalecerá se mais abrangente for; XII - determinar o arquivamento de representação, notícia de crime, peças de informação, inquérito civil ou inquérito policial, nas hipóteses de suas atribuições legais; XIII - representar, de ofício ou por provocação do interessado, aos órgãos censórios competentes, sobre faltas disciplinares ou incontinência de conduta de autoridades judiciárias; XIV - representar o Ministério Público nas sessões plenárias do Tribunal de Justiça; XV - promover a ação para declaração da indignidade ou incompatibilidade para o oficialato e perda do correspondente posto ou patente, e para perda da graduação dos praças da Polícia Militar; XVI - delegar a membro do Ministério Público suas funções de órgão de execução Subprocuradores Gerais e Assessores. A Procuradoria-Geral de Justiça conta com o apoio de um Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos e Institucionais e um Subprocurador-Geral para Assuntos Administrativos, funções exercidas pelos membros Dr. José Galvani Alberton e Dr. Antenor Chinato Ribeiro, respectivamente, sendo que cada qual conta com uma estrutura de assessores 8

9 designados para auxiliá-los. Também estão vinculados à estrutura organizacional do PGJ: a Casa Militar, a Coordenadoria de Comunicação Social, a Coordenadoria de Informação Social, a Coordenadoria de Inteligência e Segurança Institucional e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado Estrutura de pessoal. No gabinete do Procurador-Geral de Justiça estão lotados três servidores Estrutura de tecnologia de informação. 4 microcomputadores e 2 impressoras, com sistema de rede e internet Sistema de arquivo (controle do órgão e dos procedimentos). Arquivo Digital - Controle de Processos Administrativos (CPA) do Sistema de Gestão Administrativa (SGA) e Arquivo Físico por ordem numérica nas dependências da Secretaria-Geral do Ministério Público, Sistema de controle de atos normativos internos. O controle dos atos normativos é realizado pelo Sistema de Recursos Humanos (SRH), o qual gera a numeração dos atos normativos Sistema de controle de procedimentos administrativos. Controle de Processos Administrativos (CPA) do Sistema de Gestão Administrativa (SGA). Tratase de sistema recentemente implantado, no qual são protocolados, registrados e distribuídos os documentos (cadastro de processos e protocolos) Pendências relativas aos procedimentos administrativos. Não constatado Controle de processos judiciais de competência do Procurador Geral. CPA e COPIJ Pendências relativas aos processos judiciais de competência do Procurador Geral de Justiça. Segundo informação da Assessora Walkyria Ruicir Danielski, havia apenas uma ação (principal) a ser ajuizada em face do Governo do Estado de Santa Catarina, relativa a uma Ação Cautelar cuja liminar acabara de ser deferida Sistema de controle das representações ou peças informativas recebidas. O controle de prazos dos procedimentos extrajudiciais é feito manual e pessoalmente pelo Promotor Assessor Jurídico Dr. Paulo Locatelli, por meio das tabelas anexas Representações, Procedimentos, Inquéritos e Peças de Informação pendentes de análise. Os procedimentos que se encontravam no gabinete do Assessor Jurídico responsável pelos PP s e IC s, Dr. Paulo Locatelli, constam das 9

10 seguintes tabelas: INQUÉRITOS CIVIS Número IC e data de instauração IC /PGJ (n. novo: 2011/023103) Instauração: 09/08/11 IC 01/2011/PGJ/MPSC Instauração: 26/05/11 Prorrogação: 6/11/12 IC 02/2011/PGJ/MPSC IC 03/2011/PGJ/MPSC Instauração: 16/12/2011 IC 04/2011/PGJ/MPSC Instauração: 16/12/2011 IC 05/2011 IC 01/2012/PGJ/MPSC Instauração: 20/04/12 IC 02/2012/PGJ/MPSC Instauração: 09/08/12 IC 06/2012/PGJ/MPSC Instauração: 27/08/2012 IC 07/2012/PGJ/MPSC Instauração: 17/09/2012 IC 08/2012/PGJ/MPSC Objeto Investigados Movimentação Verificação da permuta realizada entre o Estado de santa Catarina e a empresa Rodobens Negócios Imobiliários S/A referente ao terreno da Colônia Penal Agrícola, bem como análise da licitação na modalidade concorrência pública n. 38/2008. Apurar alegadas irregularidades em aposentadorias na ALESC Apurar eventual irregularidade na composição dos cargos de ocupação dos cargos de vogais da JUCESC Apurar a regularidade do procedimento voltado à implementação do modelo de autogestão de plano de assistência à saúde dos servidores públicos estaduais e seus dependentes - SC SAÚDE Apurar supostas irregularidades na cessão da servidora Ângela Regina da Cunha Legal, lotada na Cohab, bem como outros servidores que se encontram à disposição da ALESC Aposentadoria Desembargador E. N. U invalidez Apurar a regularidade dos processos licitatórios, seus posteriores aditivos e contratos correlatos, atinentes à elaboração do projeto de recuperação da Ponte Hercílio Luz e sua execução. Supostas irregularidades na expedição de portarias para designação de oficiais de justiça ad hoc no âmbito do judiciário estadual catarinense. Apurar a contratação de funcionários em regime terceirizado na ALESC Constitucionalidade das normas que dispõem sobre organização e o funcionamento do MP junto ao Tribunal de Contas Apuração da ocorrência, em tese, de ato de improbidade administrativa Estado de Santa Catarina, Município de Palhoça e empresa Rodobens Negócios Imobiliários S/A. ALESC JUCESC Secretaria de Estado da Administração ALESC E. N. U TJSC Presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. ALESC MP junto ao Tribunal de Contas Governador do Estado e Vice- Para análise dos últimos Documentos juntados (notícia de descumprimento de liminar e licenças ambientais para tratamento de esgoto) Resposta do Ofício n /PGJ- ANALISAR RESPOSTA remetida em 25/07/2012 (volume 8) ARQUIVADO Para análise da resposta apresentada em 17/10/12 ao Ofício n /PGJ. Aguardando resposta ao Ofício n. 61/PGJ/2012, encaminhado ao Presidente da ALESC em 20/11/12. ARQUIVADO PENDENTE ARQUIVAMENTO CSMP. Com resposta para análise. Aguardando resposta ao Ofício n. 87/PGJ/2012, encaminhado ao Presidente do TJSC em 20/11/12. Reunião realizada em Novembro Tratativas TAC Aguardando resposta Ofício n /PGJ Presidente do TCE, encaminhado dia 19/09/2012. Aguardando resposta Ofício n. 52/PGJ/2012, 10

11 Instauração: 08/10/2012 decorrente da utilização indevida de bem público em propaganda eleitoral em benefícios do Governador e Vice- Governador do Estado de Santa Catarina, João Raimundo Colombo e Eduardo Pinho Moreira governador encaminhado dia 05/11/2012. IC 09/2012/PGJ/MPSC Instauração: 15/10/12 IC 10/2012/PGJ/MPSC Instauração: 15/10/2012 IC 11/2012/PGJ/MPSC Instauração: 05/11/12 IC 12/2012/PGJ/MPSC Instauração: 09/11/2012 IC 13/2012/PGJ/MPSC Instauração: 9/11/12 IC 14/2012/PGJ/MPSC Instauração: 13/11/12 Apuração dos fatos, atinentes ao processo licitatório Pregão Presencial CL n. 003/2011, deflagrado pela ALESC para a aquisição de aparelhos celulares Concurso público técnico judiciário auxiliar da secretaria do TJSC Contrato ALESC UFSC dispensa de licitação. Consolidação da Legislação Catarinense Apuração da legalidade dos atos de nomeação/designação praticados pelo Governador do Estado de Santa Catarina do casal Aldo Pinheiro D Ávila e Patrícia Zimermann D Ávila, respectivamente para os cargos de Delegado Geral de Polícia Civil e Delegada Regional de Polícia Civil de Rio do Sul. Apuração da ocorrência de supostas irregularidades no repasse à Fundação Nova Vida de recursos financeiros consistentes em contribuições das instituições financeiras do Estado, na forma do art. 6º, 3º, do Decreto Estadual n /2009. Auxílio-Alimentação ALESC, TJSC, MP/TCE Presidente da ALESC. TJSC ALESC Governador do Estado de Santa Catarina. Aldo Pinheiro D Ávila Patrícia Zimermann D Ávila, Governo do Estado de Santa Catarina e Fundação Nova Vida. ALESC, TJSC e MP/TCE Aguardando resposta ao Ofício n. 81/PGJ/2012, enviado ao Presidente da ALESC em 19/11/12. Aguardando retorno dos ARs referentes às Notificações dos representantes (Of. n. 123 e 124/SUBJUR/2012) OITIVA MARCADA PARA O DIA 27/11/12. Aguardando resposta ao Ofício n. 55/PGJ/2012, encaminhado ao Presidente da ALESC. Para expedição de Ofícios. Com resposta para análise. Aguardando resposta aos Ofícios n. 78/PGJ/2012, 79/PGJ/2012 e 80/PGJ/2012, encaminhados em 20/11/12. PROCEDIMENTOS PREPARATÓRIOS Número IC e data de instauração* PP n /SGMP PP n /SGMP PP n /SGMP (novo n. 2012/022322) Objeto Investigados Movimentação Regramento dos concursos para o cargo de Procurador do Estado de Santa Catarina. Descumprimento do art. 13, caput e 2º da Lei 8429/92 no âmbito da administração pública do Estado/SC. Possível irregularidade no concurso de ingresso de analista administrativo do TJSC. Arquivado em 25/06/12. Arquivado em 12/07/12. Ofício n encaminhado ao Presidente do TJSC em 27/08/12. 11

12 PP n. 2011/ (101984/SGMP) Instauração: 9/11/12 Pagamento de salários a servidores da ALESC sem observância do teto. ALESC Aguardando resposta ao Ofício n. 70/PGJ/2012, encaminhado ao Presidente da ALESC em 20/11/12. PP n. 2011/ Instauração: 13/11/12 Cessão de servidores por parte das Administrações Públicas Municipais para o Poder Judiciário. TJSC Aguardando resposta aos Ofícios n. 83/PGJ/2012 e 84/PGJ/2012, encaminhados em 19/11/12. PP n. 2012/ Instauração: 13/11/12 PP n. 2011/ Instauração: 14/11/12 Possível prática de promoção pessoal do Presidente da ALESC por intermédio de documento com nítida publicidade de ato administrativo, ao relatar a obtenção de verba para reforma de hospital. Descumprimento de ordem liminar pelo Governador do Estado e Secretário de Estado da Educação. Gelson Merísio, Presidente da ALESC Governador do Estado e Secretário de Estado da Educação Aguardando resposta ao Ofício n. 82/PGJ/2012, encaminhado ao Presidente da ALESC em 16/11/12. Aguardando resposta ao Ofício n. 91/PGJ/2012, encaminhado ao Procurador- Geral do Estado em 20/11/12. PP n. 2012/18708 Instauração: 19/11/12 Supostas irregularidades na expedição de portarias para designação de oficiais de justiça ad hoc no âmbito do judiciário estadual catarinense. Presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Apensado em 22/11/12 ao IC 02/2012/PGJ/MPSC. * Constatou-se que as datas de instauração suprarrelacionadas correspondem, na verdade, à data da conversão das notícias de fato em procedimentos preparatórios ou inquéritos civis, ou data da conversão de procedimentos preparatórios em inquéritos civis Sistema de Controle de Procedimentos Administrativos Disciplinares. Sim, o controle é realizado por meio do CPA Procedimentos Administrativos Disciplinares pendentes de análise. Todos os procedimentos administrativos disciplinares estão tramitando normalmente Regimento Interno da Procuradoria Geral de Justiça. Encontra-se em elaboração MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Regimento Interno da Procuradoria- Geral de Justiça encontra-se em fase de revisão para ser publicado Sistema de controle de encaminhamento de projetos de lei de interesse do Ministério Público. Controle de encaminhamento é feito pelo CPA havendo, atualmente, somente um projeto de lei tramitando perante a Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Sistema de controle de convênios. Gerência de Contratos controle de contratos e convênios por tabela Excel e pelo Sistema de Controle de Atividades (SCA) Quadro Geral de Antiguidade dos Membros. A publicação do quadro geral de antiguidade ocorre anualmente, no mês de fevereiro, sob a responsabilidade da Secretaria dos Órgãos Colegiados. Nos termos do Regimento Interno do Conselho 12

13 Superior, a aprovação da lista de antiguidade é do Conselho Pleno Residência fora da comarca. A residência fora da comarca é regulamentada pelo Ato n. 66/2008/PGJ, alterado pelo Ato n. 111/2008/PGJ Controle dos procedimentos de autorização de residência fora da comarca. O Ato n. 22/2008/CGMP, alterado pelos Atos nºs. 32/2011/CGMP e 38/2012CGMP, instituiu o Procedimento de Acompanhamento de Residência, destinado a acompanhar a atuação e a manter atualizado o cadastro do membro do MP autorizado a fixar residência fora da comarca ou da localidade onde exerce a titularidade de seu cargo Questões relativas às Resoluções do Conselho Nacional do Ministério Público ao Procurador Geral de Justiça: a) Existência de ato normativo que regulamenta as atribuições dos cargos comissionados (Resolução 06/CNMP). Sim. Ato 094/2008/PGJ. b) Relatórios de Controle da atuação administrativa e financeira (Resolução 12/CNMP). Em relação ao Anexo I, os relatórios estão sendo normal e tempestivamente preenchidos no Portal do CNMP. Em relação aos demais anexos referidos pela mesma resolução, encontram-se publicados no Portal de Transparência do MP/SC. c) Existência de ato normativo que fez a adequação dos procedimentos de investigação criminal, nos termos da Resolução 13/CNMP. Ato n. 001/2012/PGJ/CGMP. d) Existência de ato normativo que fez a adequação dos procedimentos de controle externo da atividade policial, nos termos da Resolução 20/CNMP. Ato n. 63/2006/PGJ, Ato n. 467/2009/PGJ, alterado pelo Ato n. 792/2011/PGJ. e) Informar se houve a cessação de designação de membro do Ministério Público para atuar no Tribunal de Contas, nos termos da Resolução 22/CNMP. Nenhum membro do MPSC atuou no TCE/SC. f) Existência de ato normativo que fez a adequação da tramitação do inquérito civil e do procedimento preparatório, nos termos da Resolução 23/CNMP. Ato n. 81/2008/PGJ, alterado pelos Atos n. 323/2008/PGJ, Assento n. 001/2006/CSMP, Atos nºs. 447/2010/PGJ e 511/2011/PGJ. g) Existência de ato normativo contemplando o disposto na Resolução 13

14 37/CNMP, que proibiu a existência de nepotismo no âmbito do Ministério Público. Não apresentado. h) Existência de ato normativo que regulamenta o desenvolvimento e disponibilidade do Portal da Transparência, nos termos da Resolução 38/CNMP (prazo cumprimento: 15/01/2009). Ato n. 603/2009/PGJ, alterado pelos Atos n.s 674/2009/PGJ, 227/2012/PGJ e 467/2012/PGJ. i) Existência de ato normativo que fez adequação do programa de estágio no âmbito do Ministério Público, nos termos da Resolução 42/CNMP (prazo para cumprimento: 26/10/2009). Ato n. 87/2009/PGJ, alterado pelos Atos nºs. 241/2009/PGJ, 612/2009/PGJ e 194/2010/PGJ Esclarecimentos necessários. A Corregedoria Nacional requer apresentação do Ato Normativo de que trata a alínea g supra MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Relativamente ao nepotismo, informamos que, no âmbito do Ministério Público do Estado de Santa Catarina, esse assunto não é disciplinado por intermédio de ato normativo, mas a sua vedação encontra-se na própria Lei Orgânica (LC n. 197/00), cujo art. 61, assim dispõe: Art. 61. Os órgãos e serviços auxiliares de apoio técnico e administrativo do Ministério Público serão organizados e instituídos por lei de iniciativa do Procurador- Geral de Justiça e contarão com quadro próprio de cargos de carreira que atendam suas peculiaridades, as necessidades da administração e as atividades funcionais. 1º Os cargos dos órgãos de apoio técnico e administrativo do Ministério Público serão providos por concurso público, salvo em se tratando de cargos de provimento em comissão e nas hipóteses legais de contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público. 2º Os cargos de provimento em comissão serão os estritamente necessários ao adequado funcionamento dos órgãos de apoio técnico e administrativo do Ministério Público. 3º É vedada a nomeação para cargos de provimento em comissão, de cônjuges, companheiros ou parentes, na linha reta ou na colateral, até o terceiro grau, inclusive, de qualquer membro do Ministério Público em atividade. 4º A vedação constante do parágrafo anterior aplica-se também aos cônjuges, companheiros ou parentes, na linha reta ou colateral, até o terceiro grau, inclusive, de qualquer servidor ocupante de cargo ou função de direção ou chefia no Ministério Público. 5º A proibição a que alude o 3º não alcança o servidor ocupante de cargo de provimento efetivo do quadro do Ministério Público, observada a compatibilidade do grau de escolaridade do cargo de origem, caso em que a vedação ficará restrita à nomeação ou designação para servir junto ao membro determinante da incompatibilidade. Cabe-nos esclarecer, ainda, que no âmbito do Ministério Público deste Estado, por intermédio do Centro de Apoio Operacional da Moralidade Administrativa, deflagrouse, com início no mês de junho de 2006, o Programa de Combate ao Nepotismo no 14

15 Serviço Público no Estado de Santa Catarina, com o intuito de promover a fiscalização sobre a ocorrência do nepotismo (contratação sem concurso público de parentes de agentes públicos detentores de mandato eletivo e/ou ocupantes de cargo de direção e chefia no Serviço Público) na administração pública direta e indireta das esferas municipal e estadual, e buscar sua adequação jurídica. O programa foi instrumentalizado pelo Inquérito Civil nº 02/2006/CMA, por meio do qual foram colhidos dados sobre a ocorrência de nepotismo no Estado e em cada um dos 293 Municípios de Santa Catarina. Uma vez recebidos e processados os dados, o inquérito civil foi desmembrado, remetendo-se a cada órgão de execução do parquet as informações referentes aos Municípios que integram a respectiva comarca, para a adoção das medidas administrativas ou judiciais cabíveis Existe relatório anual da Procuradoria Geral de Justiça? Anualmente é elaborado relatório para apresentação, pelo Senhor Procurador-Geral Feitos distribuídos aos Procuradores de Justiça: FEITOS DISTRIBUÍDOS Período Processos distribuídos Processos devolvidos à origem Processos pendentes de distribuição Saldo Últimos 6 meses Mês atual Critérios de distribuição dos feitos. Sorteio de acordo com a especialidade de cada Procurador de Justiça, considerando prevenções e impedimentos legais Publicação da estatística de distribuição. Em tempo real, no Sistema de Informação e Gestão do MP/SC, SIG Sugestões do Procurador Geral de Justiça. Sugeriu o Procurador-Geral e Justiça, durante a entrevista, que as inspeções do CNMP deveriam ocorrer até seis meses antes do período eleitoral do MP, a fim de evitar o uso dos trabalhos de inspeção como fato político e preservar o próprio Conselho Nacional. Durante os trabalhos de inspeção, por exemplo, o MP/SC estava em período pré-eleitoral, uma vez que as eleições para o cargo de PGJ ocorreriam em março de Mencionou ainda que, uma das dificuldades é o grande número de resoluções que o CNMP emite, que acabam gerando uma série de adaptações de funcionamento, de rotinas, de práticas adotadas e já consolidadas Experiências inovadoras. Criação do Conselho de Consolidação de Teses 15

16 Institucionais, cuja finalidade é uniformizar teses jurídicas sobre questões controvertidas no âmbito do MP/SC, para servirem de paradigma orientador da atividade ministerial funcional e vincular todos os órgãos da administração para uma atuação uníssona. Mencionado Conselho foi criado pelo Ato nº 790/2011/PGJ SUBPROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA PARA ASSUNTOS JURÍDICOS E INSTITUCIONAIS (SUBPROCURADORIA JURÍDICA) A Subprocuradoria Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos e Institucionais é composta pelo Gabinete do Subprocurador-Geral e pela Assessoria Jurídica Subprocurador Geral. O cargo de Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos e Institucionais é ocupado pelo Procurador de Justiça Dr. José Galvani Alberton, que exerce a função desde abril de Membro do MP desde 1978, é titular de Procuradoria Cível. Reside na localidade de lotação, não lecionava ou participava de curso de aperfeiçoamento à época da inspeção. Não advoga, nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar e cumpre expediente diariamente, de 8h30 às 20h, com intervalo para o almoço de uma hora e meia Observações. A Subprocuradoria Geral para Assuntos Jurídicos e Institucionais recebeu uma nova atribuição, que é a supervisão dos Centros de Apoio Operacional - CAO. Atua, ainda, por delegação do PGJ nos casos de crime contra prefeito desde que não se trate de infrações previstas na lei de licitações, hipótese em que a atribuição é, também por delegação, da Exma. Procuradora Coordenadora do CAO da Moralidade. Normalmente, os procedimentos investigatórios contra autoridades são instaurados mediante portaria assinada pelo PGJ e os atos instrutórios são delegados ao Subprocurador Jurídico ASSESSORIA JURÍDICA DA SUBPROCURADORIA JURÍDICA Assessora. A Procuradora de Justiça Dra. Walkyria Ruicir Danielski, titular de Procuradoria de Justiça Criminal, atua como Assessora Jurídica desde 15 de abril de Informou, por ocasião da visita de inspeção, residir na comarca de lotação, não lecionar, não advogar, não participar de curso de aperfeiçoamento e não ter respondido a procedimento administrativo disciplinar. Comparece ao Ministério Público diariamente, de 9h30 até 19h30, com intervalo para almoço de uma hora e meia. Desde julho de 2011, acumula a assessoria com a função de Coordenadora do CAO de Controle de Constitucionalidade. Na função de assessora jurídica do PGJ, está vinculada à Subprocuradoria Jurídica. Desde agosto próximo passado conta com o auxílio do Promotor de Justiça Paulo Locateli, também assessor do PGJ, incumbido dos Procedimentos Preparatórios e Inquéritos Civis relativos à matéria de atribuição exclusiva do PGJ. 16

17 Atribuições. Em linhas gerais, a Assessoria Jurídica fica responsável pela atribuição do PGJ no que diz respeito ao órgão de execução, nos termos do art. 93 da Lei Orgânica, bem como os conflitos de atribuição previstos no art. 92 da referida lei. A Subprocuradoria Jurídica atua por delegação do PGJ e por portaria. Consiste, basicamente, em se manifestar em todas as atribuições cíveis e criminais do PGJ, de competência originária do TJ/SC, além dos procedimentos extrajudiciais que tratam da mesma matéria. Ressalta-se que o CAO de moralidade é responsável pelas atividades de prefeitos, havendo a designação da coordenadora do CAO da moralidade, por portaria, para atuar nos processos contra prefeitos. Os relatórios fornecidos à equipe de inspeção referentes aos anos de 2011 e 2012, referem-se a toda movimentação processual da Subprocuradoria Jurídica, ressaltando-se que, neles também estão contabilizados os atribuídos, por delegação e portaria, à Procuradora de Justiça Dra. Vera (coordenadora do CAO da moralidade) responsável pela atuação funcional em face dos prefeitos e, ainda, pelas ações diretas de inconstitucionalidade que também são de atribuição da Dra. Walkyria. Registre-se que, contra o governador, durante o período de gestão do atual PGJ, não houve ajuizamento de nenhuma ação criminal. Contudo, há em andamento 4 ou 5 procedimentos contra o governador, instaurados na gestão anterior e, recentemente, o ajuizamento de uma ação cautelar referente a um imóvel transferido irregularmente pelo Estado de Santa Catarina ao Município de Palhoça, com previsão de ajuizamento da ação civil pública para anulação dos atos de transferência e por improbidade administrativa. Na tabela de IC, PP e PIC (anexo) estão discriminados os procedimentos em andamento com relação às atuações de prefeitos, deputados, governador, presidente da assembleia (todas autoridades do Estado de Santa Catarina com prerrogativa de foro) Observações da equipe de inspeção. Os processos e procedimentos em tramitação na assessoria jurídica não estão cadastrados no SIG. Todos são protocolados no sistema de protocolo ou no centro de cadastro de processos judicializados. A previsão de inclusão dos dados dos processos da assessoria no SIG é fevereiro de Todos os relatórios apresentados ainda são realizados por planilhas. Os prazos processuais são controlados manualmente pela própria Dra. Walkyria MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Os processos e procedimentos jurídicos de atribuição do Procurador-Geral de Justiça, os quais tem tramitação nesta Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos e Institucionais, já se encontram cadastrados e com movimentação controlada pelo SIG/MP, desde o último mês de maio/2013. Tal situação, como mencionado, abrange todos os processos e procedimentos de natureza jurídica, tanto judiciais como extrajudiciais (notícias de fato, representações, procedimentos preparatórios, inquéritos civil e procedimentos de 17

18 investigação criminal). Apenas não se encontram ainda inseridos no SIG os procedimentos de caráter jurídico-administrativo, quais sejam, as consultas e conflitos de atribuição, bem como as remessas efetuadas pelos Juízos de origem com fulcro no art. 28 do CPP, isso ante a constatação da inexistência de modelos e parâmetros técnicos já existentes no SIG/MP que permitissem o imediato cadastramento e controle desses procedimentos, os quais demandam desenvolvimento técnico específico. No entanto, já se encontram em curso estudos e medidas tendentes à recepção também desses procedimentos pelo SIG/MP, estando prevista sua inclusão nesse sistema para o segundo semestre do corrente ano de SUBPROCURADORIA GERAL PARA ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS (SUBPROCURADORIA ADMINISTRATIVA) A Subprocuradoria Geral de Justiça para Assuntos Administrativos é composta pelo Gabinete do Subprocurador-Geral, pela Assessoria Jurídica e pela Gerência de Acompanhamento dos Fundos Especiais Subprocurador-Geral. O cargo de Subprocurador-Geral para Assuntos Administrativos é ocupado pelo Procurador de Justiça Dr. Antenor Chinato Ribeiro, que assumiu o órgão em 15 de abril de É titular de Procuradoria de Justiça Cível, área de família e informou residir na localidade de lotação. No momento da inspeção, não estava participando de curso de aperfeiçoamento, nem lecionando. Nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar e tampouco exerce advocacia. Cumpre expediente na subprocuradoria diariamente, de 8h30 às 19h, com uma hora de intervalo. Esteve afastado por três anos enquanto foi Secretário de Segurança Pública do Estado de Santa Catarina, entre os anos de 1999 e Atribuições e estrutura. A Subprocuradoria funciona por delegação do PGJ, coordenando toda a gestão administrativa do MP/SC, desde recursos humanos de membros e servidores até compra e locação de imóveis para as sedes dos órgãos do MP, abarcando também todos os demais processos licitatórios de aquisição de bens móveis e imóveis. Exerce a presidência de dois fundos, um de modernização e reaparelhamento do MP, o FERMP Fundo Especial de Modernização e Reaparelhamento do Ministério Público, cuja verba provém das custas arrecadadas tantos dos cartórios judiciais (pequena parte) como extrajudiciais, sendo que a participação ministerial é de 20% (vinte por cento) da arrecadação, chegando, esse ano, a aproximadamente 35, 40 milhões de reais; e o outro, denominado FRBL, que se trata de um Fundo de Reconstituição dos Bens Lesados, com verba proveniente de termos de ajustamento de conduta, de acordos ou condenações judiciais. Ambos os fundos foram criados por leis estaduais. Os recursos provenientes do FERMP são destinados apenas à melhoria das 18

19 condições físicas e estruturais do MPE. Desde meados do ano passado, não é mais utilizado para pagamento de estagiários e capacitação, embora estas duas situações estejam previstas no art. 7º, 1º, incisos VI e VII da LC 237/2002, verbis: Art. 6º Fica criado o Fundo Especial de Modernização e Reaparelhamento do Ministério Público. Art. 7º Constituem receita do Fundo Especial de Modernização e Reaparelhamento do Ministério Público: I as dotações constantes do orçamento do Estado; II os recursos que lhe são destinados pelo caput do art. 2º, da Lei Complementar nº 188, de 1999, com a nova redação dada pelo art. 3º desta Lei Complementar; e III a remuneração oriunda da aplicação financeira de seus recursos. 1º Os recursos de que trata o caput deste artigo serão destinados ao reaparelhamento material do Ministério Público, principalmente na: I elaboração e execução de planos, programas e projetos; II realização das reformas quando restritas aos espaços físicos ocupados pelo Ministério Público; III aquisição de equipamentos, mobiliário, veículos utilitários e outros materiais; IV implementação e manutenção dos serviços de informática; V - manutenção e conservação dos espaços físicos ocupados pelo Ministério Público; VI contratação de estagiários; VII capacitação de recursos humanos; e VIII aquisição, construção e, ampliação de prédios, quando destinados ao uso exclusivo do Ministério Público. IX - contratação de estagiários do MP-Residência. (NR) O segundo fundo, o FRBL Fundo para Reconstituição de Bens Lesados, foi criado pela Lei n /2011 e tem por finalidade regulamentar o art.13 da LACP. Além da destinação de recuperação de bens, o fundo pode ser utilizado para custeio de perícias necessárias no curso de ações coletivas, dentre outras destinações, nos termos da referida lei, in verbis: Art. 6º Os recursos arrecadados pelo FRBL serão aplicados: I - em projetos relativos à reconstituição, reparação, preservação e prevenção dos bens, interesses e valores mencionados no art. 2º desta Lei; II - na promoção de eventos educativos e científicos, bem como, a juízo do Conselho Gestor, na edição de material informativo de cunho pedagógico, cuja finalidade seja o fomento de cultura ou práticas protetivas dos bens, interesses e valores mencionados no art. 2º desta Lei; III - no custeio de honorários decorrentes da realização de perícias solicitadas pelos órgãos de execução do Ministério Público, para fins de instrução de inquéritos civis, procedimentos preparatórios ou outros instrumentos para cuja instauração esteja legalmente legitimado, ou para efeito de prova na instrução de ações civis públicas e ações penais 19

20 correlatas cujo objeto seja a tutela de bens, interesses ou valores referidos no art. 2º desta Lei, desde que não possam ser executadas por órgãos oficiais do Estado de Santa Catarina com atribuição legal para realizá-las; IV - no custeio de honorários decorrentes da realização de perícias para efeito de prova em ações civis públicas em que o Estado de Santa Catarina figure como parte, assistente ou terceiro interessado e cujo objeto seja a tutela de bens, interesses ou valores referidos no art. 2º desta Lei, desde que não possam ser executadas por órgãos oficiais do Estado com atribuição legal para realizá-las; e V - em investimentos necessários à modernização tecnológica, capacitação e aparelhamento finalístico dos órgãos referidos nos incisos I, II, III, IV e V do art. 5º desta Lei. Parágrafo único. Poderão pleitear recursos do Fundo, para fins de execução de projetos voltados à tutela e preservação dos bens, interesses e valores mencionados no art. 2º desta Lei, os órgãos da Administração Direta ou Indireta do Estado e dos Municípios, assim como as organizações não governamentais sem fins lucrativos regularmente constituídas e em funcionamento há mais de 2 (dois) anos, cujas finalidades institucionais e atuação, comprovadamente, estiverem harmonizadas com as finalidades do Fundo. Vinculada à Subprocuradoria Geral para Assuntos Administrativos existe uma assessoria jurídica para análise de processos vinculados à área administrativa como, por exemplo, processos licitatórios, cuja comissão é presidida pelo Promotor de Justiça Dr. Abel Antunes de Mello. Além desta assessoria, existe também a Gerência de Acompanhamento dos Fundos Especiais, responsável não só pelos fundos acima citados FERMP e FRBL como ainda do Fundo do CEAF. Referida gerência é coordenada por um servidor. O Fundo Especial do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional FECEAF foi criado pelo art. 56 2º da LC Estadual nº 197/2000, com o objetivo de recepcionar os recursos provenientes das atividades desenvolvidas pelo CEAF, propiciando futuro investimento no cumprimento de sua função institucional. A Procuradoria-Geral não dispõe de um Regimento Interno (RI). Recentemente, com auxílio de servidores especializados, foram mapeados os fluxos dos procedimentos administrativos em trâmite na PGJ, visando identificar a rotina dos trabalhos afetos a todo o gabinete da Procuradoria-Geral. Referido estudo serve de base à minuta elaborada para criação do regimento interno da PGJ. Atualmente, não existe um controle especifico de prazos dos procedimentos administrativos, muito embora tenha sido afirmado que não existe nenhum procedimento com prazo excedido. A proposta do RI prevê a vinculação da Comissão Permanente de Licitação à Subprocuradoria Administrativa. Porém, na prática, atualmente, a comissão já está vinculada a essa Subprocuradoria. 20

21 A Subprocuradoria Administrativa tem vinculação com a Secretaria-Geral em face do controle de pessoal e do patrimônio dos bens do MP/SC. O Portal da Transparência também está vinculado a essa Subprocuradoria, bem como a regulamentação referente à Lei de Acesso à Informação. Também é sua atribuição apreciar recursos contra a comissão da seleção de estagiários, realizada pelo CEAF, atualmente por meio de credenciamento de candidatos aptos ao estágio ASSESSORIA DE DIREITOS ESTATUTÁRIOS Assessor. O Promotor de Justiça Dr. Luciano Trierweiller Naschenweng, titular da 3ª Promotoria Especial da Capital exerce o cargo de Assessor de Direitos Estatutários desde16 de abril de Informou residir na localidade de lotação e não participava de curso de aperfeiçoamento no momento da inspeção. Leciona em curso de Pós-graduação em Direito Ambiental na UNIVALE, com carga horária de 24 horas/aula, sendo dois encontros de 12 horas/aula, em finais de semana, duas vezes por ano. Não exerce a advocacia e nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar. Cumpre expediente de 9h às 12h e de 13h às 19h, diariamente Atribuições. A Assessoria de Direitos Estatutários (ADE) não tem sua atribuição prevista nem na Lei Orgânica nem no Regimento Interno, mas existe um estudo para inclusão desta atribuição no RI. A ADE cuida de todos os assuntos relacionados aos direitos do Membros, como marcação de férias, concessão de licença prêmio, designações, substituições, etc. Os assuntos são tratados e levados ao Subprocurador Administrativo, à exceção das questões referentes às coordenadorias administrativas e aos Promotores Eleitorais, que são tratadas diretamente com o PGJ. A Assessoria encarrega-se, mensalmente, de preparar cinco portarias, quais sejam: a portaria geral de substituição do Estado, portaria geral de colaboração do Estado, portarias de designações de coordenadores administrativos do Estado, portaria de designações do eleitoral e portaria de designação para o plantão de todas as promotorias de Santa Catarina MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A permissão legal para a designação de membro do Ministério Público do Estado de Santa Catarina exercer a função de Assessor para Direitos Estatutários encontra-se no art. 18, 2º, da LEI COMPLEMENTAR ESTADUAL nº 197/2000, cuja redação possui o seguinte teor: O Procurador-Geral de Justiça poderá designar Procuradores ou Promotores de Justiça da mais elevada entrância para o exercício de funções de confiança de seu Gabinete. No que tange ao direito de os membros do Ministério Público do Estado de Santa Catarina de ver suas férias não gozadas indenizadas pelo Estado, observamos que o referido direito é levado a efeito com a estrita observância das regras constitucionais e legais por intermédio das determinações constantes nos Processos nºs. 21

22 /SGMP e /SGMP, cuja cópia do parecer final e da decisão deste Procurador-Geral de Justiça seguem anexas (Doc.. n 1) Observações da equipe de inspeção. A licença prêmio dos membros não pode ser fracionada nos meses de janeiro e dezembro (por causa do recesso) e nos demais meses pode ser fracionada em até um único dia. O número mínimo permitido para gozo de férias é de sete dias. A licença prêmio não pode ser indenizada, mas as férias sim, razão pela qual a regra na MP/SC é gozar licença e não férias. Atualmente, estão sendo indenizadas as férias integrais, e o Membro afasta-se apenas com o pedido de licença prêmio Esclarecimentos necessários. A Corregedoria Nacional solicita a indicação do fundamento legal da venda integral de férias, bem como da designação para promotor cumprir esta atribuição sem que haja a correspondente normatização MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Ato n. 794/2011/PGJ regula a concessão de férias e licenças-prêmio, e nele está previsto o fracionamento. O fracionamento de licenças-prêmio em até um dia possibilita atender necessidades específicas de membros que precisem tratar de algum assunto particular com rápidos deslocamentos. Não é regra, neste Estado, o gozo de licença e a indenização de férias, até porque essas só podem ser indenizadas em até um período por ano, desde que não tenha sido possível seu usufruto. Ademais, muitos membros já usufruíram suas licenças-prêmio e outros ainda não completaram período aquisitivo SECRETARIA GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO Secretário-Geral. O Promotor de Justiça Dr. Cid Luiz Ribeiro Schmitz, titular da 25ª Promotoria de Justiça da Capital - fundações e terceiro setor, ocupa, desde junho de 2012 o cargo de Secretário-Geral do MP/SC, com dedicação exclusiva. O Promotor informou, durante entrevista de inspeção, residir na comarca de lotação, não advogar e nunca ter respondido a procedimento administrativo disciplinar. Também não lecionava ou participava de curso de aperfeiçoamento à época da inspeção. Cumpre expediente no órgão do Ministério Público diariamente de 8h às 20h com intervalo de 1h30min para o almoço Atribuições e estrutura. O Secretário-Geral do MP/SC possui atribuições administrativas, previstas no art. 51 da Lei nº 197/2000. É ainda secretário do Conselho Superior. Além disso, todas as decisões do PGJ passam pela SG. O Secretário participa sem voto das reuniões do Conselho Superior, coordena a pauta do colegiado, vitaliciamento de membros, entre outras atribuições. Essa atividade toma, segundo o promotor, bastante tempo. No MP/SC não existe a figura do chefe de gabinete do PGJ, muito menos a previsão 22

23 desse cargo. O SG cuida mais dos recursos humanos referentes aos servidores. Relativamente aos Membros, esse trabalho é feito por um dos assessores do PGJ, Dr. Luciano Trierweiller, Assessor de Direitos Estatutários (ADE). Atualmente, a Secretaria-Geral conta com o apoio de uma oficial de diligências, 5 técnicos, 4 telefonistas (duas em cada período), dois office-boys (um em cada período) e dois assessores jurídicos (efetivos comissionados). A SG instituiu o Serviço de Atendimento e Informação ao Cidadão (SAIC), em outubro de 2012, unidade que detém a responsabilidade de que trata o art. 6º da Lei de Acesso à Informação (Lei nº /2011). O SAIC atua paralelamente, mas sem prejuízo das atribuições legalmente reservadas à Ouvidoria Observações sobre a seleção de estagiários. Na seleção de estagiários, os candidatos aprovados na prova objetiva são meramente credenciados. Não há classificação e as provas de redação não são corrigidas. Os candidatos credenciados são disponibilizados às Promotorias, as quais têm acesso aos currículos e à prova escrita de cada um. O membro consulta as informações e decide qual estagiário deseja solicitar. São selecionados estagiários de ensino médio (para serviços administrativos), de graduação (não só da área do direito) e de pós-graduação. O estágio no âmbito do MP/SC está regulamentado pelo Ato n. 328/2012/PGJ Experiências inovadoras. Foram relatadas as seguintes experiências inovadoras: Padronização da estrutura de promotorias, desde do ano de 2006, para os fins de que cada uma conte com um assistente, um MP residente (estagiário de pósgraduação) e dois estagiários de Direito Encontra-se em andamento a implementação de um novo sistema de protocolo único para todo o Estado (SGA), afeto apenas a questões administrativas, de forma que todos os requerimentos, após o cadastro, são corretamente direcionados, o que também contribui para evitar a duplicidade de tratamento de assuntos. O piloto do projeto está em funcionamento na Secretaria-Geral. Todos os Documentos serão digitalizados e sua tramitação será realizada virtualmente. O projeto viabiliza-se em razão da iminente renovação do parque tecnológico no que diz respeito à rede, cuja capacidade deve quadruplicar em alguns locais Esclarecimentos necessários. A Corregedoria Nacional requer esclarecimentos acerca dos representantes do MP nos diversos fundos e suas atribuições, bem como a forma de encaminhamento de projetos para aprovação do fundo. Requer ainda a manifestação sobre a forma de se garantir a observância dos princípios da impessoalidade e da moralidade na seleção de estagiários se ela não contempla critérios objetivos de escolha. Por fim, requer informações sobre jornada, 23

24 atribuições, bolsa e demais auxílios financeiros eventualmente oferecidos aos estagiários MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Quanto à participação do Ministério Público de Santa Catarina em fundos, informamos que esta Instituição participa do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL) e Fundo Especial de Modernização e Reaparelhamento do Ministério Público, ambos presididos pelo Exmo. Subprocurador- Geral de Justiça para Assuntos Administrativos, Doutor Antenor Chinato Ribeiro. O primeiro (Fundo para Reconstituição de Bens Lesados), instituído pela Lei n , de 21 de dezembro de 2012 (anexa), destina-se a ressarcir a coletividade por danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, à economia popular, a bens e direitos de valor artístico, histórico, estético, turístico e paisagístico, à ordem urbanística, à ordem econômica, ao patrimônio público ou a qualquer outro interesse difuso ou coletivo. A participação do Ministério Público, no Conselho Gestor, está prevista no art. 7º, incisos I e II da referida Lei, sendo que as suas atribuições estão delineadas no art. 8º da mesma norma legal. Esse Fundo, além da participação de membros do MPSC, é composto por representantes da Procuradoria-Geral do Estado, Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (FATMA), Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania, Secretaria de Estado da Saúde, Polícia Militar Ambiental, Instituto Geral de Perícias, Instituto Rã- Bugio para Conservação da Biodiversidade, Associação dos Engenheiros Agrônomos de SC e Comitê de Defesa do Consumidor Organizado (DECONOR). Além do Regimento Interno do Conselho Gestor do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (Portaria FRBL n. 32, de 7 de março de 2012), seguem os seguintes documentos que informam sobre o funcionamento desse importante fundo: Portaria que disciplina a aplicação de recursos do FRBL em projetos de aparelhamento e modernização da atuação finalística dos órgãos estaduais e dá outras providências (Portaria FRBL n. 34/12); Portaria que regulamenta o custeio de honorários periciais (Portaria FRBL n. 35/12); Portaria que disciplina a celebração de convênios, de natureza financeira (Portaria FRBL n. 36/12); Portaria que disciplina a identificação de bens permanentes adquiridos, eventos obras e serviços executados com recursos do FRBL (Portaria FRBL n. 38/12); Termo de Compromisso e Posse do Conselho Gestor; e diversas portarias que designam membros do MPSC para atuarem junto ao FRBL. O segundo Fundo que o Ministério Público de Santa Catarina participa é o Fundo Especial de Modernização e Reaparelhamento do Ministério Público. Criado pela Lei Complementar n. 237, de 18 de dezembro de 2002 (anexa), este fundo destina-se a contribuir com o reaparelhamento material do Ministério Público, nos termos do art. 7º da referida Lei. A sua atual regulamentação está descrita no Ato n. 061/2003/PGJ (documento anexo) e esse Fundo é composto de 05 (cinco) membros nomeados pelo Procurador-Geral de Justiça, na forma do art. 7º da aludida norma interna, assegurada 24

25 a participação de um representante do Poder Judiciário e um representante da Ordem dos Advogados do Brasil. As atribuições do Conselho de Administração estão descritas no art. 8º do mencionado Ato, sendo que esse Fundo possui escrituração contábil própria e a prestação de contas é feita à Assembleia Legislativa do Estado (art. 12). Com a cópia da Lei e do respectivo Ato que regulamentou esse Fundo, segue cópia da Ata da 20ª Reunião Extraordinária do Conselho de Administração, na qual consta a atual composição. (Doc.. 2) 3.5. PROMOTORES DE JUSTIÇA ASSESSORES Promotor de Justiça Assessor. O Promotor Dr. Paulo Antônio Locatelli atua como Promotor de Justiça Assessor desde julho de É titular de Promotoria de Justiça do Meio Ambiente da Capital. Reside na localidade de lotação, não participa de curso de aperfeiçoamento, não exerce advocacia e informou nunca ter respondido a procedimento administrativo disciplinar. Leciona Direito do Consumidor e Prática de Ação Civil Pública na Escola do MP/SC, perfazendo carga horária de 20 horas anuais para cada Disciplina. Cumpre expediente diariamente, de 10h às 18h, 19h, com intervalo de almoço que varia entre 40 minutos e 2 horas Atribuições. Quando assumiu o cargo de assessor jurídico, realizou um saneamento em todos os procedimentos extrajudiciais pendentes, relativos a investigações cíveis e criminais, oportunidade em que cuidou da instauração dos PP e publicação das portarias para conversão dos mesmos em IC e PIC. Além dos procedimentos extrajudiciais, também elabora pareceres jurídicos submetidos à apreciação do PGJ. Além dessas atribuições, o Dr. Paulo manifesta-se nos procedimentos referentes ao art. 28 do CPP, de forma a manter o arquivamento do IP ou determinar a designação de outro membro para a atuação no IP, a qual é realizada pela Assessoria de Direitos Estatutários. O controle de prazos dos procedimentos extrajudiciais é feito manual e pessoalmente, por meio de planilha. Ainda, manifestase nos procedimentos onde os Membros arguam conflito de atribuição. As instruções nos procedimentos de investigação são realizadas pelo próprio Dr. Paulo, designado para secretariar os trabalhos, sempre na presença do Dr. Alberton, que preside as oitivas das testemunhas e envolvidos Procedimentos analisados. Durante a visita de inspeção, foram analisados os seguintes procedimentos: IC 13/2012 Trata-se de procedimento extrajudicial investigatório instaurado desde 18/08/2010 (início na gestão anterior), convertido em IC apenas em 9/11/2012, em que figura como investigada a esposa do governador da gestão passada e cujo objeto é a transferência de verbas à Fundação Nova Vida, provenientes de instituições financeiras do Estado. A referida Fundação é sempre gerida pelas esposas dos governadores do Estado (atividade costumeiramente exercida pela primeira dama em obras de assistência social). 25

26 IC 02/2012 Trata-se de procedimento extrajudicial investigatório instaurado desde 15/04/2010 (início na gestão anterior), convertido em IC apenas em 9/08/2012, em que figura como investigado o presidente do Tribunal de Justiça e cujo objeto refere-se à designação de oficiais de Justiça Ad hoc, ou seja, designação de outros servidores, pelos juízes das Comarcas, para o exercício da função de oficial de Justiça IC 07/2012 Instaurado em 17/09/2012. Trata-se de investigação originada pelas notícias encaminhas pelo Tribunal de Contas do Estado, em face de uma auditoria realizada no Ministério Público de Contas do Estado, onde contatou-se irregularidades na organização, funcionamento e vencimentos pagos a membros e servidores, acima do teto legalmente previsto Promotor de Justiça Assessor. O Promotor Dr. Abel Antunes de Melo, titular da 27ª Promotoria de Justiça da capital, exerce o cargo de Promotor de Justiça Assessor desde 16 de abril de Reside na localidade de lotação, não leciona nem exerce advocacia e nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar. À época da inspeção, havia concluído há uma semana um curso de redação legislativa promovido pelo CEAF e informou cumprir expediente de 9h até 20h, com uma hora e meia de intervalo para almoço Atribuições. Dr. Abel Melo é responsável pelas análises jurídicas nos processos de licitação, com a elaboração de manifestação nos termos da Lei 8.666/93. Também elabora minutas de atos e portarias regulamentadores da atuação ministerial, especialmente para atender às resoluções do CNMP. Além disso, elabora propostas de projetos de lei de competência do PGJ, para posterior encaminhamento à assembleia legislativa. Realiza acompanhamento de processos perante o CNMP e o CNJ, em conjunto com o Dr. Fábio Strecker (também assessor). Vez ou outra, em auxílio à Subprocuradoria Jurídica, responsabiliza-se pela prestação de informações em mandados de segurança nos casos em que PGJ figura como autoridade coatora. Realiza, ainda, manifestação em procedimentos administrativos encaminhados ao PGJ, à exceção dos que tratam de interesses de Membros, os quais são afetos à ADE. Conta com o apoio de dois assessores jurídicos (ambos comissionados, extra quadro) Promotor de Justiça Assessor. Desde 16 de abril de 2011, o Dr. Fábio Strecker Schmitt, titular da 19ª Promotoria de Justiça da Capital, atua como Promotor de Justiça Assessor. Informou à equipe de inspeção residir na comarca de lotação, não lecionar, não advogar e não ter respondido a procedimento administrativo disciplinar. Cursa, atualmente, pós-graduação lato sensu promovida pelo CEAF na área de gestão pública e comparece ao Ministério Público de 9h às 21h, com intervalo de uma hora para almoço. O Dr. Fábio Schmitt é o presidente da comissão permanente de licitação. Preside, também: a comissão especial de informática e a comissão de reestruturação do plano de cargos e salários dos servidores. Foi Secretário da Comissão de Concurso, conforme Portaria 1259/2012, do XXXVII concurso público de Membros. Foi designado para um grupo de trabalho responsável por minutar o edital do próximo concurso de servidores. É membro da comissão de implantação do SIG. 26

27 MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: No XXXVII Concurso de Ingresso na Carreira do Ministério Público de Santa Catarina - (último já realizado), O Doutor Fábio Strecker Schmitt desempenhou a função de Secretário da Comissão de Concurso, conforme Portaria n. 1259/2012, e não a de Presidente da Comissão, como constou, a qual é atribuída ao Procurador-Geral de Justiça, nos termos do art. 55 da Lei Complementar estadual n. 197/ Atribuições. Trata-se de uma assessoria jurídico administrativa. Divide, com Dr. Abel, também Assessor, a distribuição dos procedimentos administrativos que cuidam dos mais variados assuntos, como os de interesses de servidores, criação de cargos, criação de promotorias, etc. Também elabora minutas de atos e portarias a serem expedidas pelo PGJ e substitui nos impedimentos e ausências o Secretário- Geral. Conta com o auxílio de uma assessora jurídica (comissionada, extra quadro) Promotor de Justiça Assessor. Titular da 4ª Promotoria de Justiça Criminal de Itajaí, a Dra. Havah Emília Piccinini de Araújo Mainhardt atua como Promotora de Justiça Assessora desde maio de Reside na localidade de lotação, não leciona, não exerce advocacia e informou não ter respondido a procedimento administrativo disciplinar. Está cursando Pós-graduação na área de Moralidade Administrativa (ESMP/SC) e cumpre expediente de 9h às 19h com intervalo para o almoço de duas horas, diariamente Atribuições. A atribuição da assessoria é apresentar contrarrazões nas ações penais onde a parte contrária requereu a aplicação do art º do CPP. Conta com o apoio de um técnico, um assessor jurídico (comissionado) e quatro estagiários (dois de graduação de dois de pós-graduação). A sistemática adotada no MP/SC é a seguinte: os autos das ações penais são remetidos pelo TJ/SC à assessoria para apresentação de contrarrazões. Na sequência, os autos são encaminhados internamente para os procuradores de justiça da área criminal que, na função de custos legis, elaboram seus pareceres e, posteriormente, devolvem os autos ao TJ para julgamento. Ressalta-se que a sistemática adotada pelo MP/SC objetiva evitar que os autos sejam encaminhados para as promotorias/comarcas de origem, acarretando assim, maior prazo na apresentação das contrarrazões por parte do MP. O prazo de manifestação em contrarrazões é de oito dias, nos termos do CPP. A assessoria recebe, em média, entre 80 e 100 ações penais mensalmente. Registre-se que todos os processos de réus presos têm preferência para o cumprimento da apresentação das contrarrazões, para não haver excesso de prazo. Em razão do número de processos, não há possibilidade de cumprir sempre os prazos judiciais, motivo pelo qual, os feitos relativos a réus presos, violência doméstica, idosos, são priorizados. Observa a promotora que esta situação tende a melhorar em razão da recente contratação de um assessor comissionado. 27

28 A atividade desenvolvida pela assessoria era anteriormente realizada pelo CAO criminal, porém, a atual gestão entendeu por bem criar uma assessoria específica para tratar do assunto, sendo que em razão de se tratar de uma assessoria nova, encontra-se em fase de estruturação Procedimentos analisados pela equipe de inspeção. Havia, no momento da visita de inspeção, 65 ações penais com vista superior a 30 dias e 56 ações penais com prazo inferior a 30 dias. Dos que constam em atraso há mais de trinta dias, três ingressaram no MP em 13/08/2012 ( , e ) MANIFESTAÇÕES DA UNIDADE: No dia 25 de junho de 2013 encontravamse na referida Assessoria 13 (treze) apelações criminais, cuja data mais antiga de vista remonta a (Doc. 3) Estatística do órgão. Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Manifestações Saldo do mês Referência: outubro de CASA MILITAR A Casa Militar está diretamente vinculada ao Procurador-Geral de Justiça, não havendo em sua estrutura nenhum membro do MP/SC Atribuições do órgão. A Casa Militar tem as seguintes atribuições: a) Relações institucionais: contatos, agendamentos, acompanhamentos, assinaturas de protocolos e convênios; b) Segurança institucional: pessoas, instalações, patrimônio, comunicações, recepcionistas, telefonistas, vigilantes e policiais militares inativos; c) Serviço de inteligência: informações e pesquisas, segurança das autoridades - membros ameaçados - planejamento de viagens; d) Apoio institucional: operações, armas, veículos, documentos; e) apoio às investigações do GAECO de Florianópolis, Joinville, Chapecó, Criciúma, Lages e Itajaí; f) Apoio à Promotoria Militar: segurança, contatos, apoio; g) Cerimonial: organização geral de solenidades e eventos, cadastros e expedição de convites, controle de auditórios e equipamentos de som, agendamentos, contatos, recepção de autoridades, cerimonial fúnebre; h) Transporte: translado e recepção de autoridades e de membros. apoio ao setor de transporte do MP; i) Segurança pública: operações, policiamento ostensivo geral, ocorrências diversas Estrutura de pessoal. A Casa Militar é chefiada pelo Coronel Rogério Martins. 28

29 Há 89 policiais militares à disposição integral da Casa Militar, para o exercício das mais variadas funções. Dentre este efetivo, 7 policiais militares estão à disposição da Coordenadoria de Contra-Inteligência e Segurança Institucional Instalações físicas. A chefia da Casa Militar e sua secretaria encontram-se instaladas no ático do edifício-sede da PGJ. No térreo do mesmo edifício, ao lado da recepção, existe uma sala à disposição do corpo da guarda, local onde está instalado o monitoramento por circuito interno de TV, pelo qual é feito o monitoramento das pessoas que transitam pelo prédio Estrutura de tecnologia da informação. O sistema de identificação de visitantes ao MP, instalado nas recepções dos edifícios Sede, Palas e Campos Salles, foi desenvolvido internamente pela equipe de TI do MP/SC e fica sob a responsabilidade da Casa Militar para a verificação e controle do acesso de pessoas aos respectivos prédios. O sistema é capaz de realizar estatística e emitir relatórios sobre as entradas e saídas nos respectivos prédios. Não há, contudo, aparelhos de raio x e pórticos para detecção de metal nas entradas dos edifícios Controle de armamento. A casa militar dispõe apenas do controle das armas que estão à disposição do respectivo efetivo, o qual possui local próprio (armário localizado na sala do corpo da guarda no térreo) para a guarda desse armamento. Não há, porém, qualquer controle sobre armas que eventualmente pessoas que transitam pelas instalações do MP estejam portando, seja no edifício-sede, seja nas demais instalações do MP Plano de Segurança Institucional. Desde 2009, o MP/SC dispõe de um plano de segurança institucional que visa resguardar não só as sedes do MP, mas também a segurança dos membros. Porém, não existe uma rotina de segurança para acompanhamento de Membros em suas atividades diárias, como por exemplo, a realização de um julgamento no Tribunal do Júri. Somente em casos graves (uma ameaça, por exemplo) ou quando há solicitação justificada do Membro é que realizado um acompanhamento (escolta) pelos policiais ao Membro solicitante, Neste caso, a segurança é realizada pelos policiais lotados na Coordenadoria de Contrainteligência e Segurança Institucional. O Procurador-Geral de Justiça também não dispõe do acompanhamento de policiais militares para os seus deslocamentos Segurança às Unidades do Interior. Não existe um acompanhamento da Casa Militar às Promotorias de Justiça localizadas nas comarcas do interior. A grande maioria das unidades do MP está instalada nas sedes do poder judiciário, casos em que a segurança é realizada tanto pela vigilância privada contratada, quanto pelos policiais militares (vinculados ao judiciário). Atualmente, 14 (quatorze) Promotorias de Justiça de comarcas do interior possuem sede própria, das quais apenas 4 (quatro) - Biguaçu, Navegantes, Caçador e Videira - dispõem de segurança realizada por policiais militares lotados na Casa Militar. Tais policiais pertencem ao Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública - CTISP. Ressalta-se que nos seis 29

30 GAECOs, localizados nas comarcas de Florianópolis, Joinville, Chapecó, Criciúma, Lajes e Itajaí, a segurança também é realizada por PMs vinculados à Casa Militar Observações da equipe de inspeção. O Coronel Rogério Martins encontravase em licença médica, tendo a equipe de inspeção sido atendida pelo Coronel Francisco Luiz Gonçalves da Silveira. Mediante convênio firmado entre MP/SC e a PM/SC, foi possível dispor de uma estrutura de policiais militares com dedicação exclusiva para o MP/SC. Inicialmente, recebeu a denominação de Assessoria Militar, tendo em vista que a chefia era feita pelo Tenente-Coronel Rogério Martins. Com a promoção ao posto de Coronel, a denominação Assessoria Militar foi substituída por Casa Militar. Após as 20h, todos os Membros que deixam a sede da PGJ são identificados pela recepção, situação que, segundo nos foi informado, não ocorre com muita frequência. Também há identificação de membros sempre que ingressam em dias em que não há expediente. Os servidores podem ingressar na procuradoria em dias em que não há expediente desde que previamente autorizados e os demais nem mesmo com autorização. Entre as atribuições da Casa Militar, está o cerimonial do MP/SC, que inclui desde a responsabilidade pela relação das autoridades convidadas para eventos, a elaboração e a expedição de convites, a organização do local da cerimônia (inclusive sistema de som) e, muito eventualmente, um policial é destacado para a função de mestre de cerimônias Esclarecimentos necessários. A Corregedoria Nacional solicitou esclarecimentos quanto à possibilidade de desvio de função de policiais militares para a atribuição de tarefas e competências próprias da área de relações-públicas institucionais. Requer ainda esclarecimentos sobre a possível sobreposição de tarefas de relações-públicas/cerimonial com outros órgãos do MP/SC MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Em relação à participação de Policiais Militares nas atividades rotineiras do Ministério Público de Santa Catarina, essencial que se faça, inicialmente, uma breve retrospectiva histórica dessa importante Corporação nos assuntos ligados à questão da Segurança Pública em nosso país. Desde que a Polícia Militar foi criada, ficou ela responsável, no âmbito dos Estados, pela segurança institucional dos Poderes. Com o advento da Constituição da República de 1988, o Ministério Público brasileiro adquiriu, também, o status de uma Instituição independente, passando a exercer um papel primordial na defesa dos direitos e garantias individuais e coletivos. Diante desse avanço e até mesmo pela importância do Ministério Público no cenário nacional, em especial no combate à criminalidade, a Polícia Militar de Santa Catarina, a exemplo de outros Estados, passou a dar suporte em diversas áreas desta Instituição, contribuindo para que o 30

31 Ministério Público possa cumprir adequadamente a sua missão constitucional. No âmbito do Estado de Santa Catarina, a Lei Estadual n /83 (Estatuto da PMSC), estabelece, em seu art. 94, que é considerado função de natureza policial militar aquelas desempenhadas em nível de Assessoria Policial Militar nos Poderes, sendo que a Lei Estadual n /83 (LOB), em seu art. 2º, define que compete a Polícia Militar executar, entre outras tarefas, a guarda das sedes dos Poderes e a assistência policial-militar, o que também é repetido pelo Decreto n /83 (RLOB). No que se refere especificamente ao Ministério Público catarinense, a Lei Complementar n. 197/2000 (LOMP) criou, em seu art. 274, a Casa Militar, está vinculada ao Gabinete do Procurador-Geral de Justiça, cuja chefia será exercida por um Coronel da Polícia Militar e destina-se, exatamente, ao desenvolvimento de tarefas que lhe digam respeito e para o serviço de segurança do Ministério Público, contando, para isso, com um efetivo de oficiais e praças, conforme a ser definido junto ao Comando-Geral daquela Corporação. Sobreleva ressaltar, ainda, que para respaldar ainda mais a legitimidade dessas atividades no âmbito do Ministério Público de Santa Catarina, em que pese as já citadas legislações acima referidas autorizarem essa participação, foi firmado, entre o Ministério Público catarinense e a Polícia Militar, o Convênio n. 001/2002, reformulado pelo atual Convênio n. 72/2009, que contou, inclusive, com a anuência da própria Secretaria de Estado da Segurança Pública. Destaca-se que todas essas questões, por diversas oportunidades, já foram alvo de pareceres e consultas do Tribunal de Contas do Estado, que se sempre se posicionou pela adequação legal do atual modelo. Relativamente ao aumento do efetivo da Casa Militar, importante frisar que a grande maioria desses profissionais encontra-se lotada em órgãos cujas tarefas estão diretamente ligadas às atividades fins do Ministério Público e, portanto, dentro das atribuições funcionais dos policiais militares. Essa realidade fica fácil de perceber na visualização da distribuição do efetivo policial na estrutura do Ministério Público, cujo contingente atual é de 101 (cento e um) militares, dispostos do seguinte modo: 09 - no GAECO de Florianópolis; 08 - no GAECO de Joinville; 07 - no GAECO de Itajaí; 06 - no GAECO de Chapecó; 06 - no GAECO de Lages; 05 - no GAECO de Criciúma; 07 - na Coordenadoria de Contrainteligência; 02 - na Promotoria Militar; 03 - nas Promotorias da Infância - Florianópolis, São José e Palhoça; 14 - na Procuradoria- Geral de Justiça, sendo 05 na Casa Militar e 09 na segurança do Edifício-sede (em escalas de revezamento de 24hs); e 34 - Policiais da Reserva (CTISP) - 16 em Promotorias de Justiça isoladas (sedes próprias); 04 no Almoxarifado; 04 no Edifício Palas; e 10 no Edifício Campos Salles (em escalas de revezamento de 24hs). Como se percebe, poucos militares estão em atividade na Procuradoria-Geral de 31

32 Justiça, encontrando-se, a sua grande maioria, envolvidos em atividades que contribuem com o Ministério Público na consecução de suas tarefas constitucionais, em especial nos GAECOS, por conta da ativação e estruturação dessas Unidades no interior do Estado, obrigando-nos a manter um contingente mínimo para cada região e que possa garantir a operacionalização de nossas ações no combate ao crime organizado. O aumento desse contingente também se deve à implantação de novas unidades do Ministério Público, como a do edifício Campos Salles e também de outras diversas Promotorias de Justiça que estão sendo instaladas em espaços próprios, independentes dos edifícios onde funcionam os Fóruns de Justiça, necessitando a Instituição, assim, de segurança e apoio às atividades ministeriais. É um contingente, portanto, que tende a continuar aumentando, principalmente em relação aos policiais da reserva, não só por ser mais razoável e econômico, como também mais confiável e tecnicamente mais adequado para as necessidades do Ministério Público. Em relação à economicidade, juntamos aos documentos que seguem anexos cópia de uma das manifestações da Assessoria do Procurador-Geral de Justiça, num processo administrativo que tratava da contratação de serviços de vigilância armada, na qual se conclui que "o serviço de vigilância prestado pelos integrantes do Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública mostra-se conveniente e mais vantajoso para o MPSC, não só em relação à redução dos custos, mas, principalmente, em virtude da experiência e do treinamento na área de segurança pública que eles amealharam no decorrer da carreira policial, o que os capacita a prestar um serviço de qualidade superior". Importa esclarecer, ainda em relação aos policiais militares da reserva, que essa possibilidade de aproveitá-los nas atividades do Ministério Público de Santa Catarina encontra respaldo não só na Lei Complementar n. 380, de 3 de maio de 2007, está regulamentada pelo Decreto n. 333, de 31 de maio de 2007, como também pelo próprio Ato 227/2011/PGJ, que estabeleceu normas para o emprego de policial militar integrante do Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública (CTISP). Destacase, inclusive, que esse importante instrumento de apoio está sendo empregado em outros Estados da Federação, como também em outros Órgãos e Poderes do próprio Estado de Santa Catarina. Quanto aos policiais da ativa em exercício nesta Procuradoria-Geral de Justiça, registramos que o nosso modelo não impede que eles, em sua folga das escalas normais de serviço, trabalhem nas escalas operacionais da Polícia Militar, com viatura operacional atendendo ocorrências de rua, assim como em policiamentos de eventos. Nas atividades relacionadas ao cerimonial e protocolo, seguindo a tradição e a legislação estadual e do cerimonial militar, tipicamente regulado por legislações federais, informa-se que no âmbito do Poder Executivo Estadual essa é uma das 32

33 funções desempenhadas pela Casa Militar do Governo do Estado, assim como no Tribunal de Contas, no Tribunal de Justiça e na Assembleia Legislativa. No âmbito do Ministério Público catarinense ela está regulamentada no Ato 160/2002/PGJ, que, no seu art.10, descreve as funções relativas ao cerimonial, atribuindo-as à Casa Militar, tais como, a título de exemplo, acompanhar o Procurador-Geral de Justiça em seus compromissos externos; manter articulação com o cerimonial dos demais Poderes; e organizar as solenidades mais importantes no âmbito do Ministério Público. Os demais eventos, cursos, palestras, reuniões ou seminários, ou seja, eventos de natureza técnica e relacionados às atividades fins do Ministério Público, são organizados sob a responsabilidade do novo Setor de Eventos vinculados ao Centro de Aperfeiçoamento Funcional do Ministério Público (CEAF), conforme estruturação recentemente editada pelo Procurador-Geral de Justiça, por intermédio do Ato n. 257/2013/PGJ. (Doc.. 4) 3.7. GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE ÀS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS - GAECO Em que pese o organograma da PGJ contemplar o GAECO sob sua subordinação, neste relatório optou-se por incluí-lo juntamente com os órgãos de execução. 4. COLÉGIO DE PROCURADORES O Colégio de Procuradores de Justiça é integrado por todos os Procuradores de Justiça não afastados da carreira e presidido pelo Procurador-Geral de Justiça. Suas atribuições estão previstas no art. 20 da Lei Complementar Estadual nº 197/ Estrutura de pessoal do Colegiado. Trata-se da mesma secretaria dos órgãos colegiados que serve tanto ao Conselho Superior do MP/SC, ao Colégio dos Procuradores, e às Coordenadorias das Procuradorias de Justiça Cíveis e Criminais. É composta por cinco servidores, todos efetivos, sendo um comissionado (efetivo e comissionado). A secretaria também conta com o auxílio de dois terceirizados, um office-boy, uma recepcionista e três estagiários - um de pós-graduação em Direito, um de graduação na área de administração e um de segundo grau. As atribuições deste último limitam-se a autuação de processos, entrega de processos aos Procuradores de Justiça, encaminhamento de documentação para outros setores, com carga horária diária de 4 horas. O estagiário de pós-graduação ajuda nos pareceres das procuradorias cíveis, na publicação dos acórdãos na Intranet e no cadastro de processos do Conselho. Ressalta-se que a estrutura de pessoal atualmente é considerada pequena pela Secretaria dos Órgãos Colegiados e das Coordenadorias das Procuradorias Cíveis e Criminais, já tendo sido solicitado ao Secretário-Geral a ampliação do número de servidores. 33

34 4.2. Condições da instalação física do Colegiado. A Secretaria do Colégio de Procuradores encontra-se instalada no quinto andar do edifício-sede da Procuradoria- Geral de Justiça, dispondo de um setor de apoio em uma sala razoável e um gabinete para a coordenação. A sala destinada às sessões se localiza no 9º andar e possui uma estrutura adequada para a reunião do colegiado, que é formado por 50 membros, mais o PGJ Estrutura de tecnologia da informação. A secretaria dos órgãos colegiados utiliza o sistema SIG somente para fazer a tramitação dos processos recebidos e devolvidos aos órgãos de origem. Contudo, o sistema utilizado que melhor atende aos trabalhos da Secretaria está desenvolvido no software ACCESS, que disponibiliza informações internas tanto de movimentação quanto do relator responsável pelo processo. Utiliza-se também uma planilha do Excel com a finalidade de facilitar o trabalho. Existe um estudo para que o SIG seja aprimorado, para que seja desenvolvido um módulo especifico integrando as informações ao sistema informatizado do MP/SC. A secretaria possui 9 (nove) computadores desktop, 2 (duas) impressoras a laser, 1 (um) aparelho de fax, e 1 (um) scanner. Na sala de sessões existe à disposição da secretaria 1 (um) laptop para o registro dos trabalhos do colegiado 4.4. Sistema de arquivo (controle do órgão e dos procedimentos). A secretaria dos órgãos colegiados dispõe de arquivos físicos separados para os processos referentes ao Conselho Superior, ao Colégio de Procuradores, e às Coordenadorias das Procuradorias. Além disso, os pedidos de prorrogação de prazo dos procedimentos extrajudiciais são arquivados eletronicamente, com exceção dos que são remetidos pelo correio. As atas das reuniões são anualmente encadernadas Periodicidade das reuniões. Ordinariamente, uma vez por mês (última quartafeira do mês) Publicação antecipada das pautas das reuniões. É encaminhada aos Procuradores de Justiça por com dois ou três dias de antecedência. Porém, qualquer Procurador de Justiça pode apresentar assuntos para serem incluídos em pauta durante as sessões. Não existe regramento específico para inclusão de temas em pauta e sua publicação prévia. Pauta da última sessão em anexo Controle de procedimentos de redistribuição de atribuições de órgãos do Ministério Público. A movimentação de procedimentos de atribuição do colégio, sujeito a distribuição para relatoria de voto, é muito pequena, cerca de dois a cada três meses. Uma vez recebido um procedimento, este é autuado e distribuído a um relator por sorteio durante a própria sessão do colegiado. Pelo regimento interno, o voto deve ser apresentado na sessão seguinte. Contudo, caso não tenha sido possível, o Procurador de Justiça deve comunicar a secretaria para que o procedimento não entre automaticamente na pauta. Se houver necessidade de 34

35 redistribuição, procede-se a novo sorteio. A hipótese, contudo, é rara, uma vez que todos os Procuradores de Justiça concorrem ao sorteio para a relatoria mesmo que estejam afastados por qualquer motivo (férias, licença para tratamento de saúde, licença prêmio, etc.). No ano de 2011, por exemplo, foram recebidos no colegiado 31 procedimentos, dos quais somente oito estavam sujeitos à distribuição para os Procuradores. Os demais procedimentos foram totalmente instruídos pela secretaria e levados ao colegiado para deliberação, sem distribuição a relator Procedimentos de redistribuição de atribuições de órgãos do Ministério Público pendentes de análise. A discussão sobre a redistribuição de atribuições nos órgãos de execução do MP/SC normalmente se inicia com uma proposta dos próprios Promotores de Justiça lotados na comarca onde está sendo criada uma nova Promotoria. Tal proposta de redistribuição é encaminhada à assessoria do PGJ que, após análise, encaminha à Corregedoria-Geral que também se manifesta sobre o assunto. Por fim, o procedimento é encaminhado ao Colégio de Procuradores, porém, nesse caso, não há distribuição nem designação de relator. Antes da sessão, a proposta encaminhada para conhecimento, via , a todos os Procuradores de Justiça, sendo colocada em discussão durante a sessão do colegiado, sendo votada na sequência. Atualmente, existem dois procedimentos sobre o assunto: a) nº /SGMP, da comarca de Curitibanos, cuja proposta de atribuição já foi aprovada, encontrando-se pendente apenas a instalação da nova promotoria; b) nº /SGMP, proposta de criação de promotoria na comarca de Porto União, cuja redefinição das atribuições foi aprovada na última sessão do Colégio, estando pendente apenas a publicação da súmula da sessão para entrar em vigor Ata de aprovação da última proposta orçamentária anual. Em anexo, a ata referente a aprovação do orçamento de 2013, realizada no dia 29 de agosto de Existe regimento interno do Colegiado? Sim (disponível na Internet) Controle das recomendações expedidas. O Colégio de Procuradores não expede recomendações Relatório anual do Colegiado. Existe relatório, em forma de planilha, sobre o quantitativo das sessões realizadas, decisões proferidas e resoluções aprovadas (entre outros), das atividades realizadas pelo colegiado, conforme tabela em anexo Observações (outras atribuições do Colegiado). a) as sessões são transmitidas ao vivo via TV Web para membros e servidores; b) as atas e as súmulas são transcritas de acordo com o áudio gravado durante as sessões; c) os procedimentos quando são originados em órgãos, após decididas e ultimadas todas as suas providências, são devolvidos para serem arquivados na origem. Os procedimentos iniciados no próprio colegiado são arquivados em caixa box em armário existente na secretaria dos órgãos colegiados; d) A secretaria acumula ainda 35

36 a função de secretariar os Coordenadores das Procuradorias de Justiça Cíveis e Criminais. Os processos de atribuição específica do coordenador cível são tramitados pela secretaria dos órgãos colegiados. Para a confecção dos pareceres nos referidos processos, a secretaria conta com um servidor específico e está solicitando o apoio de mais dois estagiários para auxiliar nessa função. Na data da inspeção existiam 295 processos judiciais na secretaria para análise. Ressalta-se que outra equipe de inspeção esteve com o Procurador de Justiça Dr. André Carvalho, coordenador cível, fazendo os devidos questionamentos. 5. CONSELHO SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO O Conselho Superior do Ministério Público é integrado pelo Procurador-Geral de Justiça, que o preside, pelo Corregedor-Geral do Ministério Público, ambos membros natos, e por mais onze Procuradores de Justiça eleitos, por voto pessoal, obrigatório, secreto e plurinominal, sendo três pelo Colégio de Procuradores de Justiça e oito pelos membros do Ministério Público de primeira instância, para mandato de 2 (dois) anos. As atribuições do colegiado estão previstas no artigo 34 da Lei Orgânica do Ministério Público do Estado de Santa Catarina Estrutura de pessoal do Conselho. Trata-se da mesma secretaria dos órgãos colegiados que serve ao tanto ao Conselho Superior do MP/SC, ao Colégio dos Procuradores, e às Coordenadorias das Procuradorias de Justiça Cíveis e Criminais. É composta por cinco servidores, todos efetivos, sendo um comissionado (efetivo e comissionado). A secretaria também conta com o auxílio de dois terceirizados, um office-boy, uma recepcionista e três estagiários - um de pós-graduação em Direito, um de graduação na área de administração e um de segundo grau. As atribuições deste último limitam-se a autuação de processos, entrega de processos aos Procuradores de Justiça, encaminhamento de documentação para outros setores, com carga horária diária de 4 horas. O estagiário de pós-graduação ajuda nos pareceres das procuradorias cíveis, na publicação dos acórdãos na Intranet e no cadastro de processos do Conselho. Ressalta-se que a estrutura de pessoal atualmente é considerada pequena pela Secretaria dos Órgãos Colegiados e das Coordenadorias das Procuradorias Cíveis e Criminais, já tendo sido solicitado ao Secretário-Geral a ampliação do número de servidores Condições da instalação física do Conselho. A secretaria dos órgãos colegiados encontra-se instalada no quinto andar do edifício-sede da Procuradoria- Geral de Justiça, dispondo de um setor de apoio em uma sala razoável e um gabinete para a coordenação. A sala destinada às sessões se localiza no 9º andar e possui uma estrutura adequada para a reunião do colegiado, que é formado por 50 membros, além do PGJ. 36

37 Secretaria dos órgãos colegiados 5.3. Secretaria do Conselho Superior. Administrativamente, quem exerce a função de Secretária do colegiado é a servidora comissionada, Maria Cristina Vieira Nunes. O Promotor de Justiça, Dr. Cid Luiz Ribeiro Schmitz ocupa o cargo de Secretário do Conselho Superior Estrutura de tecnologia da informação. A secretaria dos órgãos colegiados utiliza o SIG Sistema de Informação e Gestão - somente para fazer a tramitação dos processos aos órgãos de origem. Contudo, o sistema utilizado que melhor atende aos trabalhos da Secretaria está desenvolvido na plataforma ACCESS, que disponibiliza informações internas tanto de movimentação quanto do relator responsável pelo processo. Utiliza-se também a planilha Excel com a finalidade de facilitar o trabalho. Existe um estudo para que o SIG seja aprimorado, a partir do desenvolvimento de módulo específico integrando as informações ao sistema informatizado do MP/SC. A secretaria possui 9 (nove) computadores desktop, 2 (duas) impressoras a laser, 1 (um) aparelho de fax, e 1 (um) scanner. No auditório onde são realizadas as sessões, existe à disposição da secretaria, um laptop para secretariar as sessões do colégio Sistema de arquivo (controle do órgão e dos procedimentos). A Secretaria dos Órgãos Colegiados dispõe de arquivos físicos separados para os processos referentes ao Conselho Superior, ao Colégio de Procuradores, e às Coordenadorias 37

38 das Procuradorias. Além disso, os pedidos de prorrogação de prazo dos procedimentos extrajudiciais são arquivados eletronicamente, com exceção dos que são remetidos pelo correio Periodicidade das reuniões. O Conselho Superior é composto por 13 Membros, sendo dois natos, o Procurador-Geral de Justiça e o Corregedor-Geral, e mais 11 Conselheiros eleitos (3 eleitos pela classe de Procuradores e 8 eleitos pela classe de Promotores de Justiça, para mandato de dois anos. Além da composição plena, o Conselho Superior divide-se em 3 (três) turmas revisoras. A reunião do Pleno é realizada duas vezes por mês, na primeira e na terceira semana. Cada turma revisora é composta por quatro Conselheiros (um deles o Corregedor-Geral), sem especialização de matéria. As turmas revisoras se reúnem duas vezes por mês, na primeira e na terceira semana Publicação antecipada das pautas de reuniões. A pauta de julgamento dos processos de atribuição das turmas revisoras é publicada num prazo de até três dias úteis antes da sessão no Diário Oficial Eletrônico do MP. A pauta da reunião do Pleno é disponibilizada aos membros do Conselho Superior e encaminhada eletronicamente aos demais membros do MP/SC. A referida pauta é disponibilizada na Intranet num prazo de 24 a 72 horas antes da sessão Publicidade das sessões. As sessões são realizadas no auditório localizado no 9º andar do edifício-sede, aberta ao público em geral e transmitida via TV web para os membros e servidores. Além disso, todas as sessões são gravadas e ficam disponíveis na Intranet Publicidade das atas das reuniões. As atas das reuniões são disponibilizadas na Intranet, na página da Secretaria dos órgãos colegiados. As atas e súmulas são anualmente encadernadas Publicação prévia dos editais de movimentação na carreira. Ao ser publicado o ato de promoção ou remoção ou opção (art. 140 da Lei n. 197/2000), automaticamente, a Promotoria vaga fica disponível pelo prazo de 48hs para eventual pedido de opção de Promotores de Justiça daquela comarca. Caso nesse período não haja nenhum pedido de opção dos membros daquela comarca, é publicado edital de remoção para todos os membros da respectiva entrância, que têm o prazo de três dias para fazer o requerimento. Caso não haja requerimento de remoção, abre-se edital de promoção, com três dias para requerimentos. Todos os pedidos de opção, remoção ou promoção são analisados e decididos pelo Conselho Superior Votação aberta e fundamentada. A votação com relação à movimentação na carreira é realizada por meio de cédulas, as quais trazem o nome do conselheiro votante e dos candidatos. Cada Conselheiro fundamenta o seu voto oralmente e o recolhimento das cédulas é feito para atender à legislação do MP/SC. Esse sistema 38

39 perdurou até setembro de 2012, quando foi decido que a votação passaria a ter um relator, o qual expõe o voto e o fundamento. Aos demais Conselheiros é facultado acompanhar ou não o voto do relator, de forma a agilizar o sistema de votação. As demais questões são debatidas, votadas e fundamentadas de forma aberta e oral. O Regimento Interno está sendo revisto para realização de sessão fechada nos casos em que o sigilo é legalmente previsto Prazo de publicação dos editais de consulta. Três dias A ata da última reunião que aprovou o quadro geral de antiguidade do Ministério Público. Ata da reunião ordinária do Conselho n. 846 do dia 13/02/ Controle dos procedimentos de movimentação na carreira. É realizado por meio de tabela Excel Ato que fixa critérios de aferição do merecimento (Res. n. 02/CNMP). Resolução n. 01/2006 do Conselho Superior Controle de procedimentos diversos (aposentadoria compulsória, verificação da incapacidade física ou mental, exceções de impedimento ou suspeição). É realizado pelo ACCESS Controle das revisões de arquivamento de inquéritos civis e procedimentos preparatórios. A manifestação de arquivamento do Promotor de Justiça é recebida na secretaria dos órgãos colegiados, registrada no sistema ACCESS e distribuída a Conselheiro de uma das turmas revisoras, independentemente da matéria, de forma manual, obedecendo à ordem do mais moderno para o mais antigo, na proporção de um para cada conselheiro. Atualmente a distribuição é diária, em média quatro procedimentos para cada Conselheiro, que recebe a guia de tramitação já indicando a data de julgamento do respectivo procedimento. Conforme esclarecido, não há atraso na apresentação dos pareceres e dos julgamentos dos procedimentos pelas turmas revisoras. Após o julgamento, os procedimentos retornam à secretaria dos órgãos colegiados que última as diligências, como confecção de súmula de julgamento e expedição de ofícios para posterior devolução dos autos aos órgãos de origem. Este prazo em média é de uma semana. A verificação física dos procedimentos existentes em secretaria confirma as informações prestadas. Existem escaninhos destinados à guarda dos procedimentos distribuídos aos Conselheiros Controle de procedimentos de vitaliciamento dos membros do Ministério Público. O controle é feito pelo ACCEESS Procedimentos de autorização de afastamento nos últimos 5 anos. O 39

40 Conselho Superior cuida apenas dos afastamentos para capacitação dos membros e o respectivo controle também é feito pelo ACCESS e distribuído a um relator conforme acima mencionado Procedimentos de disponibilidade e remoção de ofício nos últimos 5 anos. Conforme informado, não houve procedimentos de disponibilidade ou remoção nos últimos 5 anos Controle dos assentos do Colegiado. Os atos de competência do Conselho Superior são arquivados em pasta própria; os referentes à movimentação na carreira são anexados a cada procedimento. São publicados no Diário Oficial e estão disponibilizados tanto na internet quanto na intranet Existe regimento interno do Colegiado? Sim, disponibilizado na Internet Relatório anual do Colegiado. Sim. O último relatório disponibilizado até a data da inspeção foi o de Observações (outras atribuições do Colegiado). A secretaria do Conselho Superior e do Colégio de Procuradores, conhecida por Secretaria dos Órgãos Colegiados, é uma estrutura que atende tanto ao Colégio de Procuradores como ao Conselho Superior. Além disso, secretaria dos órgãos colegiados atende às Coordenadorias da Procuradoria Cível e da Procuradoria Criminal Observações da equipe de inspeção Em entrevista com o Exmo. Procurador-Geral de Justiça foi informado que a Secretaria dos Órgãos Colegiados funciona bem, mas há previsão de melhorias estruturais para o próximo ano Segundo o Sr. Secretário-Geral, a Secretaria dos Órgãos Colegiados necessita ser reforçada em sua estrutura de pessoal, não havendo necessidade de desmembramento para atendimento individualizado do Conselho Superior, do Colégio de Procuradores e das Coordenadorias das Procuradorias Cíveis e Criminais, tendo em vista que a movimentação de procedimentos do Colégio de Procuradores não justifica a criação de uma secretaria individual; Ainda segundo o PGJ, com a finalidade de dar cumprimento à resolução do CNMP, o MP/SC, há cerca de um mês, alterou seu regimento interno no que diz respeito aos processos disciplinares os quais, em regra, deverão ser deliberados em sessão pública. Entretanto, considerando que não se chegou a um consenso sobre quais casos disciplinares ou não seriam considerados sigilosos, deliberou-se que isso será objeto de deliberação caso a caso. Como exemplo, pode citar (desde a alteração regimental), que foi considerado sigiloso e deliberado em sessão reservada, procedimento relativo a uma promotora de justiça cujo laudo acusou incapacidade 40

41 mental, em razão de problemas psicológicos e psiquiátricos. O regimento interno do CS foi alterado, ainda, no que se refere à forma de votação das promoções por merecimento, as quais serão doravante apresentadas por um relator previamente designado. 6. CORREGEDORIA GERAL A Corregedoria-Geral do Ministério Público orienta, fiscaliza e acompanha as atividades funcionais de Promotores e Procuradores de Justiça, cotejando-as com as condutas pública e privada protagonizadas pelos membros. Realiza periodicamente correições nas Promotorias de Justiça, com o objetivo de verificar o andamento dos trabalhos. Pode instaurar processo administrativo disciplinar contra membros do Ministério Público, punindo aqueles que cometam faltas funcionais ou tenham conduta incompatível com o cargo. A Corregedoria é composta pelo Gabinete do Corregedor-Geral, Assessoria do Corregedor-Geral e Secretaria que, por sua vez, é subdividida em Coordenadoria de Serviços Administrativos e Coordenadoria de Acompanhamento Funcional. O Corregedor-Geral do Ministério Público é um Procurador de Justiça eleito pelo Colégio de Procuradores de Justiça para mandato de dois anos, podendo ser reconduzido ao cargo por mais dois anos. O Corregedor-Geral do Ministério Público poderá indicar um Procurador de Justiça para a função de Subcorregedor-Geral do Ministério Público, que será designado para exercer, além das substituições ao Corregedor-Geral do Ministério Público, outras atribuições que lhe forem delegadas, inclusive as de correição e sindicância. A Corregedoria-Geral também é responsável pela elaboração de relatórios com dados estatísticos sobre as atividades das Promotorias e das Procuradorias de Justiça, e pela organização dessas informações. A finalidade é avaliar o desempenho global e a demanda de serviços. Anualmente, elabora relatório analítico das atividades das Procuradorias e Promotorias de Justiça, que é divulgado para a sociedade. A atual Corregedora-Geral é a Procuradora de Justiça Dra. Gladys Afonso, tendo assumido o cargo em abril de 2012, com dedicação exclusiva. Por ocasião da inspeção, informou residir na localidade de lotação, não lecionar, não estar participando de curso de aperfeiçoamento tampouco advogar. Informou ainda não respondido a procedimento administrativo disciplinar e cumprir expediente diariamente, de 7h às 19/21h, com intervalo para almoço de uma hora. 41

42 6.1. CORREGEDORA-GERAL Constatou-se que, na condição de Membro nato do CSMP, a Exma. Corregedora- Geral recebe distribuição dos procedimentos afetos a esse colegiado (propostas de arquivamento de inquéritos civis, entre outros procedimentos) em igualdade de condições com os demais Membros. Por essa razão recebeu em 2012, desde sua posse como Corregedora até a data da inspeção, 351 procedimentos, conforme a tabela de movimentação de processos do Conselho Superior. Constatou-se ainda que a Corregedora delega tais procedimentos ao Subcorregedor-Geral. Foi informado pela Corregedora-Geral que a atribuição do Conselho Superior pertinente à homologação de arquivamentos de inquéritos civis permite verificar a necessidade de correição ou orientação sobre a atuação funcional dos Membros. No Ministério Público do Estado de Santa Catarina, o Corregedor-Geral é eleito pelo Colégio de Procuradores, cujo voto é obrigatório e secreto, no mês de março dos anos pares. A atribuição da Corregedoria-Geral de inspecionar Procuradorias de Justiça é realizada mediante autorização do Colégio de Procuradores. Não é realizada correição ou inspeção ordinárias nas Procuradorias de Justiça, tendo em vista a restrição contida no artigo 40, XII e XIII da Lei Orgânica do MP/SC, verbis: (...) XII - realizar correições e inspeções nas Promotorias de Justiça; XIII - realizar inspeções nas Procuradorias de Justiça, quando autorizado nos termos desta Lei Complementar, remetendo relatório reservado ao Colégio de Procuradores de Justiça; A Corregedoria-Geral tem atribuição para aplicar sanções disciplinares (advertência, censura e suspensão) a Membros de primeiro e segundo grau. As sanções de demissão e cassação de aposentadoria são de atribuição do PGJ. Os procedimentos de natureza disciplinar no MP/SC são: pedido de explicações e procedimento administrativo preliminar (PAP), ambos sem previsão na lei orgânica, regulamentado apenas por ato da Corregedoria; sindicância e processo administrativo disciplinar, que pode ser sumário ou ordinário. Todos os procedimentos disciplinares são instruídos pela Corregedoria, à exceção de processo administrativo disciplinar contra Procurador de Justiça, que é instruído por uma comissão de Procuradores indicada pelo Corregedor-Geral e aprovada pelo Colégio de Procuradores. Além dessas atribuições, a Corregedoria-Geral incumbe-se de acompanhar o estágio probatório dos Membros recém-ingressos na carreira. Esse acompanhamento é realizado mediante avaliação, pelos Promotores de Justiça Assessores, das peças processuais encaminhadas pelos Membros em estágio probatório, e daquelas eletronicamente registradas no sistema informatizado (SIG). 42

43 Registre-se que não houve, até a presente data, nenhum encaminhamento da Corregedoria, ao Conselho Superior, para não confirmação na carreira de Promotor de Justiça em estágio probatório. As informações prestadas à Corregedoria Nacional, referentes às Resoluções do CNMP, são prestadas periodicamente pela Corregedoria-Geral. Com relação a residência fora da comarca, uma vez obtida a autorização do PGJ, após a oitiva do Conselho Superior, é instaurado um procedimento de acompanhamento denominado PARE para verificação do cumprimento da permanência dos requisitos autorizadores. A Corregedora-Geral não tem notícia de que haja qualquer Membro do MP/SC exercendo magistério em desacordo com a Resolução n. 73 do CNMP. Os Membros do MP/SC enviam mensalmente autodeclaração de produtividade, que é sistematizada pela Corregedoria em um sistema paralelo ao SIG. Através dessas informações, consegue-se obter um relatório de produtividade das atividades do MP/SC. Não existe, atualmente, vedação para eleição ao cargo de Procurador-Geral MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Corregedora-geral informa, que a pena de suspensão, no caso de Membros de primeiro grau, só pode ser aplicada pelo Procurador-Geral de Justiça artigos 221 e 222 da Lei Complementar 197/00 - portanto, o Corregedor-Geral somente pode aplicar advertência e censura. Segundo o artigo 221, as penalidades aplicadas aos Membros de segundo grau são exclusivas do Procurador-Geral de Justiça. Cumpre esclarecer, ainda, que o Pedido de Explicações está previsto na Lei Orgânica (Lei Complementar Estadual 197/00, artigo 40, X) Observações da Corregedora-Geral. A Corregedora apontou, durante a entrevista de inspeção, a necessidade de se criar um mecanismo para prestar as informações solicitadas pelo CNMP diretamente pelos Membros, sem a intervenção da Corregedoria-Geral, em face do grande volume de informações e muitas vezes da dificuldade em reuni-las para encaminhá-las a tempo. Relatou ainda dificuldades em gerar relatórios pelo sistema SIG, alegando que a empresa SOFTPLAN não consegue fazer com que o sistema gere os relatórios necessários às atividades da Corregedoria-Geral, motivo pelo qual foi, inclusive, solicitado ao PGJ aplicação de multa à referida empresa. Na sua opinião, o maior problema existente hoje do MP/SC é o sistema SIG, que precisa de aperfeiçoamento Experiências inovadoras. A Corregedoria-Geral criou uma meta, conhecida como Estratégia 2007, cujo objetivo, dentre outros, é encerrar as investigações com datas antigas, bem como regularizar os procedimentos que estão sendo instruídos como notícias de fato sem conversão em PP e ICP. Na ocasião, constatou-se a 43

44 inconsistência entre o que constava do sistema e a real situação dos PIC, PP e IPC instaurados com data anterior a Outra iniciativa tem a finalidade de manter os Membros informados sobre as atividades da Corregedoria-Geral e, para tanto, as mesmas estão sendo divulgadas à classe por meio de um Boletim informativo eletrônico, disponibilizado na Intranet, denominado Coordenadas ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Estrutura de pessoal. Trabalham na Corregedoria-Geral oito servidores efetivos, quatro deles com cargos comissionados, além de dois terceirizados, sendo uma recepcionista e um office-boy. No momento da inspeção havia 02 (dois) servidores em cargos comissionados e 02 (dois) em funções gratificadas Estrutura física. A Corregedoria-Geral está instalada no 9º andar do edifíciosede da Procuradoria-Geral de Justiça do MP/SC, contando com onze salas, aí compreendidos sete gabinetes para os Membros Assessores e três salas de apoio técnico para os servidores Sistemas de arquivo: Arquivo permanente. Existe um arquivo físico nas dependências da Corregedoria Arquivos físico na Corregedoria-Geral. Dois arquivos: um referente a documentos dos Membros e outro referente às Promotorias (comarcas). Atualmente, o arquivo na Corregedoria está sobrecarregado, pois não há possibilidade, por vedação legal, do encaminhamento dos documentos da Corregedoria ao arquivo central Arquivo virtual. A Corregedoria dispõe de um sistema próprio, denominado Sistema de Anotação de Informação SAI onde são cadastradas as informações referentes à vida funcional dos Membros, a movimentação na carreira e as anotações relativas a processos disciplinares e correições Pastas funcionais dos Membros. São de responsabilidade da Corregedoria, estando guardadas no arquivo próprio Veículos exclusivos à disposição da Corregedoria-Geral. Dispõe de apenas um veículo tanto para a utilização da Corregedora-Geral, quanto para as viagens relativas às correições. Já foi solicitada a aquisição de um segundo veículo Estrutura de tecnologia da informação. A Corregedoria-Geral conta com 17 44

45 computadores; 2 notebooks; 13 impressoras, sendo duas comuns e 11 multifuncionais, além de 01 modem Sistema de controle de procedimentos da Corregedoria-Geral. SIG, que realiza controle de prazo de pendências Sistema de controle de procedimentos e processos do MP. SIG Sistema de distribuição automática/automatizada de processos e procedimentos. Não há Sistema automatizado de controle de prazos processuais. Não há. Tal controle é realizado apenas nos procedimentos extrajudiciais Sistema automatizado de controle de processos de réus presos. Não há Sistema de controle de inquéritos policiais (em baixa). O SIG possui tal opção, porém cada Membro deve realizar o cadastro de pendências para que o sistema possa informar o controle de baixa Sistema de controle dos prazos de prescrição. O SIG não oferece tal opção Sistema de controle de atendimento ao público. O SIG possui campo específico para o controle de atendimento, o qual também é realizado pela Ouvidoria Observações: Os controles supra referidos são de responsabilidade da Corregedoria-Geral somente no que diz respeito aos procedimentos internos de sua atribuição. Refogem, entretanto, à sua responsabilidade, o sistema geral de distribuição de demandas aos diversos órgãos do MP/SC. Por este motivo, a Secretária da Corregedoria-Geral do MP/SC, Drª. Thais Cristina Scheffer oficiou ao Sr. Paulo César Allebrandt, Gerente de Processos Jurídicos Digitais, que prestou esclarecimentos sobre o sistema geral de distribuição para os procuradores e promotores e sobre o controle de prazos prescricionais contido no SIG, conforme abaixo transcrito: 1. Sistema de distribuição automática/automatizada de processos e procedimentos. Atualmente estamos em um momento de transição entre o trabalho com processos físicos e os processos eletrônicos. O tratamento dado à distribuição nesses dois paradigmas é diferenciado, de forma que no caso dos processos físicos, a distribuição ainda ocorre fora do sistema, sendo que o sistema vincula cada processo da Promotoria que primeiro o registrar no sistema. No caso dos processos eletrônicos, quando encaminhados ao Ministério Público, são submetidos a um algoritmo de distribuição com as seguintes regras: a) se o processo já tiver sido registrado no sistema, é enviado à última Promotoria de Justiça por onde passou; b) sendo um processo novo, o sistema verifica as informações de comarca, foro, vara e assunto do processo, procurando por uma Promotoria de Justiça que esteja configurada 45

46 com as mesmas informações e distribuindo o processo a ela. Havendo mais de uma promotoria que atende a tais requisitos, é feito um sorteio; c) caso não exista nenhuma promotoria que atenda especificamente ao conjunto de dados analisados (comarca, foro, vara e assunto), o sistema buscará uma promotoria que esteja vinculada apenas a comarca, foro e vara do processo, ou seja, a promotoria que trata dos assuntos residuais daquela Vara, sem especialização por assunto, distribuindo o processo para ela. Havendo mais de uma promotoria que atende a tais requisitos, é feito sorteio; d) não havendo nenhuma promotoria de justiça que esteja vinculada à vara de origem do Processo, o sistema buscará por uma Secretaria das promotorias que esteja vinculada à Comarca e ao Foro de origem do processo, encaminhando o processo a essa Secretaria para que seja feita a distribuição manual do processo; e) por fim, caso não exista vinculação alguma, mesmo com secretaria, o processo ficará disponível para a equipe de administração do sistema, que poderá verificar o processo e tomar as medidas para encaminhamento do mesmo a uma Promotoria de Justiça ou Secretaria. Cabe ressaltar que a situação relatada no item "e" só ocorreria em caso de falta de configuração adequada do sistema, e que até o momento jamais tivemos algum caso nessa situação. 2. Sistema automatizado de controle de prazos processuais. Hoje o Sistema de Informação e Gestão do Ministério Público (SIG) mantém o controle do prazo de leitura dos processos eletrônicos, conforme Art. 5º, 3º da Lei /2006, retirando o processo da lista de pendentes de recebimento a partir do décimo dia a contar da data de intimação. Os demais prazos processuais, porém, ainda não são importados do sistema do Tribunal de Justiça, de forma que o SIG não faz registro automático desses prazos, sendo possível apenas o registro manual de prazos que serão controlados pelo sistema, inclusive com avisos dos prazos com vencimento próximo ou já vencidos. 3. Sistema automatizado de controle de processos de réus presos. O SIG importa do sistema do Tribunal de Justiça a informação de que se trata de processo com réu preso. Essa informação é exibida em diversos pontos do sistema, como a tela de cadastro de processos, a consulta e o fluxo de trabalho. Essa informação não é exibida, porém, na tela de recebimento de processos, embora seja necessária para a organização e priorização dos trabalhos da Promotoria. O ajuste desse problema já foi solicitado à empresa responsável pelo desenvolvimento do sistema, no sentido de que sejam importadas do Judiciário as tarjas utilizadas no sistema deles para identificação de situações prioritárias. 4. Sistema de controle de prazos de prescrição. O SIG possui uma ferramenta para controle de pendências e prazos que abrange tanto as pendências externas, como aquele referente a uma solicitação de informações ou prazo de cumprimento de uma obrigação em um termo de ajustamento de conduta, quanto as internas, como o prazo de conclusão de uma Inquérito civil. As pendências internas são registradas e controladas automaticamente pelo sistema, sendo geradas no momento da instauração dos Procedimentos, e encerradas no lançamento de determinadas movimentações, como as de arquivamento. As pendências externas podem ser geradas no momento da finalização de um documento, no registro de obrigações em TACs ou mesmo manualmente. O controle dessas pendências também é manual, cabendo à equipe da Promotoria monitorá-las e fechá-las. A tela inicial do SIG exibe em destaque as informações da quantidade de pendências com 46

47 vencimento nos próximos 10 dias, de pendências já vencidas e de obrigações de TAC (cujo acompanhamento é feito por meio de Procedimento Administrativo) vencidas. Cada informação destas é um link para a listagem de pendências Existe normatização da Corregedoria-Geral? Sim, por atos expedidos pela própria Corregedoria Há regimento interno? Sim, disponível na internet, cuja cópia (Ato 18/03) foi entregue à equipe de inspeção Divisão interna de atividades. Além das atividades desempenhadas pela Secretária e pelos Assessores, a Corregedoria-Geral dispõe de uma divisão interna em duas coordenadorias: a) a primeira de caráter disciplinar, denominada Coordenadoria de Serviços Administrativos e de Controle Disciplinar, conta com três servidores, sendo um o coordenador; b) a segunda, de caráter administrativo para acompanhamento funcional, denominada Coordenadoria de Acompanhamento Funcional, que acompanha as questões relativas às autorizações para residência fora da comarca, análise de relatórios trimestrais, acompanhamento de estágio probatório, realização de correições. A coordenadoria dispõe de quatro servidores, dos quais um é o coordenador. As atividades realizadas pelas coordenadorias são submetidas à secretária da Corregedoria-Geral e à própria Corregedora-Geral. Para o acompanhamento do estágio probatório, a Corregedoria dispõe de um servidor especializado em língua Portuguesa para proceder a análise da forma gráfica e da qualidade redacional dos trabalhos dos Promotores Atribuição para aplicar sanção disciplinar: A Corregedoria-Geral esclarece que, conforme explicado na manifestação do item 6.1, somente possui atribuição para aplicar advertência e censura aos Membros de primeiro grau Os prazos dos procedimentos da Corregedoria-Geral estão normatizados? Sim, na Lei Orgânica do MP/SC e no RI. Os prazos são controlados pelo próprio SIG, bem como pela aposição de etiquetas nas capas dos procedimentos para informar os prazos prescricionais, conforme determinado em resolução do CNMP Os prazos dos procedimentos internos do MP estão normatizados? Sim, por meio dos Atos expedidos pelo CNMP Quais atos normativos são expedidos pela Corregedoria-Geral? Atos, recomendações e portarias A Corregedoria-Geral possui orçamento próprio? Não. As necessidades para o desempenho das funções da Corregedoria-Geral, como passagens, diárias, deslocamento em veículos, são sempre requisitadas à Secretaria-Geral. 47

48 6.3. PROCEDIMENTOS INTERNOS DA CORREGEDORIA GERAL Classificação dos procedimentos internos. Os procedimentos internos são classificados em pedido de explicações, procedimento administrativo preliminar (PAP); sindicância; processo administrativo sumário (PAS); processo administrativo ordinário (PAO) Controle dos procedimentos internos. Informatizado, pelo sistema SIG PROCEDIMENTOS DISCIPLINARES Procedimento administrativo preliminar - PAP Instaurados 65 Arquivados 63 (dos quais 15 foram instaurados no ano de 2011) Transformados em IAD ou PAD Em andamento 3 (PAS), 1 (PAO) e 1 (sindicância) 17 Entre os arquivados, apenas dois casos foram liminarmente arquivados em razão das sanções disciplinares já se encontrarem prescritas quando apresentadas à Corregedoria-Geral Procedimentos analisados fisicamente. Procedimentos Administrativos Preliminares: foram examinados 12 (doze) PAP, todos em tramitação por ocasião da inspeção, não tendo sido verificada nenhuma irregularidade. Logo após a instauração do PAP, os Membros interessados são imediatamente notificados para prestarem informações por escrito sobre os fatos noticiados Sindicância. Instauradas Arquivadas Transformadas em PAD Em andamento Entre as sindicâncias arquivadas nenhuma o foi por motivo de prescrição Processo Administrativo. Tipo Instaurados Arquivados Encaminhado ao órgão colegiado Em andamento Aplicação de penalidade 48

49 PAS PAO (sobrestado) Conforme tabela em anexo - Entre os arquivados, apenas um foi por motivo de prescrição Procedimentos analisados fisicamente. a) PAS nº processo sobrestado o seu andamento em razão de decisão proferida pelo CS/SC, haja vista a necessidade de avaliação médica de possível incapacidade física ou mental. Último andamento, em 18/10/2012, determinando a notificação do advogado constituído para ciência de despacho proferido em 31/08/2012, que manteve a suspensão da tramitação do processo. b) PAS nº processo administrativo que culminou com o pedido de absolvição, tendo em vista que o fato não configurou infração disciplinar, realizado pela própria Corregedora-Geral, que, de ofício, recorreu ao Colégio de Procuradores, que, por sua vez, confirmou o arquivamento na sessão do dia 31 de outubro de Registre-se que perante o CNMP encontra-se em andamento a RD nº / , já tendo sido prestadas informações sobre a manutenção do arquivamento, com remessa de cópia integral. c) PAS nº foi instaurado em 14/06/2012 e culminou na aplicação de sanção disciplinar de advertência, tendo sido o Promotor de Justiça devidamente intimado, o qual não apresentou recurso contra a decisão. d) PAS nº instaurado em 29/02/2012, após regular instrução do PAS, foi aplicada à Promotora a pena de advertência em 29/05/2012, tendo transitado em julgado em 13 de junho do mesmo ano Processo Administrativo Sumário: constatação física, apenas um em andamento: a) PAO nº 54/2012 cuida-se fato ocorrido em 2006, cujo procedimento foi instaurado em 2012, ocasião em que a Corregedoria foi cientificada sobre o fato. O processo encontra-se em andamento, tendo em vista que a infração disciplinar corresponde a um fato criminal, cujo prazo prescricional ainda não ocorreu Penalidades aplicadas nos últimos 12 meses (pela Corregedoria ou pelo órgão colegiado). 5 (cinco) penalidades de advertência e 2 (duas) de censura Observações. As penas acima citadas foram aplicadas pela Corregedora- Geral. Registre-se que atualmente os Membros não estão recorrendo contra as 49

50 decisões talvez para não exporem suas atuações funcionais à classe, tendo em vista que os procedimentos em tramitação na Corregedoria-Geral correm em sigilo, enquanto que os julgamentos perante o Colégio de Procuradores são públicos MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Conforme manifestação da Unidade, na ocasião da visita do Conselho Nacional, a equipe da Corregedora-Geral, entre diversos comentários, levantou a hipótese de que o julgamento público pelo Colégio de Procuradores e transmitidos via intranet das decisões disciplinares, poder-se-ia constituir numa das causas de não insurgência do Membro apenado e não que esta fosse a causa exclusiva, até porque é impossível se alcançar tal conclusão, sem que a motivação, certamente voluntária, por parte do apenado fosse devidamente aferida Interposição de revisão junto ao CNMP contra a decisão do órgão colegiado. Até a presente data, não houve qualquer recurso interposto contra decisão do Colégio de Procuradores que tenha reformado as decisões da Corregedoria-Geral Existe anuário estatístico? Sim. Mediante relatório de atividades anual, a cargo do PGJ. É publicado anualmente, em fevereiro do ano seguinte ao de referência MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Informa o órgão, que há também o relatório anual da Corregedoria-Geral, apresentado perante o Colégio de Procuradores, todo mês de fevereiro, em atenção ao disposto no artigo 40, inciso II, da Lei Complementar Estadual n. 197, de 13 de julho de 2000 (Lei Orgânica do Ministério Público do Estado de Santa Catarina), elaborado a partir de dados estatísticos representativos das atividades realizadas, nas Procuradorias e Promotorias de Justiça. Consta, ainda, que o relatório deste ano, foi remetido ao Conselho Nacional em 26 de fevereiro de 2013, ofício n. 253/2013CGMP Produtividade do membro. É medida por meio de autodeclaração. Todos os Membros informam mensalmente à Corregedoria-Geral a produtividade pessoal através do preenchimento de uma ficha informatizada de atividades que, no entanto, tem gerado inconsistências quando são extraídos os relatórios Inspeções e Correições Quantidade de inspeções/correições realizadas nos últimos 12 meses. Tipo Ordinária Extraordinárias Inspeção 2 0 Correição Quantidade de recomendações, orientações ou determinações expedidas em razão das inspeções/correições realizadas nos últimos 12 meses. Toda 50

51 correição, que é autuada em procedimento individual, gera orientações ou determinações para o Membro correicionado, que pode ser de caráter especifico ou de caráter geral. No ano de 2012, a Corregedoria-Geral expediu apenas duas recomendações de caráter geral, independente das correições realizadas Como é feito o acompanhamento da recomendação, orientação ou determinação expedida? Através de acompanhamento no sistema SIG, ou por notificação ao Membro correicionado, caso este não apresente as informações no prazo determinado Observações. É estabelecido anualmente, por meio de Portaria, o cronograma de correições ordinárias a serem realizadas no ano seguinte. Para cada unidade correicionada, é autuado um procedimento com as observações e verificações realizadas, acarretando um relatório de recomendações e determinações a serem adotadas pelo Promotor correicionado, fixando-se o prazo para cumprimento. Posteriormente, o Promotor de Justiça comunica o atendido das recomendações e determinações, sendo o procedimento de correição ordinária arquivado mediante despacho do corregedor ou do Sub-corregedor. Casos existem em que, mesmo após as informações prestadas pelo Promotor inspecionado, são determinadas novas providências a serem adotadas com nova fixação de prazo. Somente após o cumprimento dessas novas determinações, se dá o arquivamento do procedimento. Atualmente, não se utiliza mais os procedimentos de acompanhamento permanente, contudo, há casos em que se determina um prazo de, por exemplo, 4 meses para acompanhar o cumprimento das determinações ESTÁGIO PROBATÓRIO Acompanhamento do estágio probatório dos membros. A Corregedoria faz o acompanhamento do estágio probatório dos membros do MP/SC. Os membros recém-empossados realizam curso, a cargo do CEAF, durando em média 3 semanas. O acompanhamento é feito com base na análise das peças processuais encaminhadas pelos Promotores em estágio que são distribuídas aos Assessores que laçam notas aos trabalhos, com posterior correção redacional pelo servidor formado em língua portuguesa à disposição da Corregedoria-Geral Quantidade de Membros em estágio probatório nos últimos 24 meses. 20 Promotores de Justiça empossados em 09/08/2010; 01 em 31/08/2012; em 15 empossados em 01/08/2011; 08 em 07/05/2012 e 24 empossados em 26/11/2012. Totalizando: 68 Promotores em estágio probatório Proposição de aprovação/reprovação nos últimos 24 meses: não houve, até a data da inspeção, qualquer manifestação da Corregedoria-Geral pela reprovação de Membro em estágio probatório. 51

52 6.7. AVALIAÇÃO DO CRITÉRIO DE MERECIMENTO Normatização interna sobre o critério de promoção por merecimento. Não há, pois a promoção é sempre feita por antiguidade, salvo no caso de demérito. Recentemente, uma Promotora perdeu o direito de opção, por proposição da Corregedoria, a qual foi acatada por unanimidade pelo Conselho Superior Quais são os critérios de merecimento? Antiguidade, salvo em caso de demérito Averiguação dos critérios para fins de promoção. A averiguação é feita pelo Conselho Superior RESOLUÇÕES DO CNMP Exercício do Magistério. Sim, há o controle, não havendo casos que extrapolem os limites fixados pelo CNMP Exercício da Advocacia. Não há notícias de qualquer Membro exercendo a advocacia Controle das Interceptações Telefônicas. São realizadas mensalmente pela Corregedoria Residência fora da comarca. Conforme sistemática relatada pela Corregedora-Geral, a autorização para residir fora da Comarca é ato exclusivo do Procurador-Geral de Justiça, conforme Atos 66/08 e 153/13, ouvidos o Conselho Superior e a Corregedoria-Geral. Que após a concessão, a Corregedoria-Geral acompanha o membro autorizado, através de um procedimento virtual, denominado PARE (Ato 22/2008/CGMP) Fiscalização em estabelecimento prisional. Sim, sendo que a Corregedoria controla mensalmente Fiscalização em unidades de cumprimento de medidas socioeducativas. Também é fiscalizado, mas com maior dificuldade, conforme relatado pela Corregedora-Geral MEMBROS AUXILIARES A Corregedoria-Geral do Ministério Público do Estado de Santa Catarina conta com o auxílio de seis membros, sendo um Subcorregedor Geral, uma Secretária da 52

53 Corregedoria e quatro Promotores Assessores. NEWTON HENRIQUE TRENNEPOHL Procurador de Justiça de Procuradoria Cível, Subcorregedor-Geral desde junho de Ingressou no MP em agosto de DADOS GERAIS Reside na comarca? Leciona? Participa de curso de aperfeiçoamento? Exerce advocacia? Sim Não Não Não ATRIBUIÇÕES Expediente Diariamente, de 8h às 12h e de 14h às 18h. Dedicação exclusiva? Sim Existe portaria da Corregedoria delegando algumas funções do Corregedor ao Sub-corregedor como, por exemplo, as correições e inspeções na Promotorias de Justiça, manifestação nos procedimentos do Conselho Superior do MP e também participação nas sessões de julgamento das turmas revisoras do Conselho. Realiza, ainda, o acompanhamento do vitaliciamento dos novos Promotores, com análise dos relatórios trimestrais que são encaminhados à Corregedoria-Geral. Por fim, o Sub-corregedor tem atribuição de substituir o Corregedor- Geral em suas ausências e impedimentos. SUGESTÕES / OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Uma questão que preocupa o procurador é a flexibilização dos horários de funcionamento das Promotorias, até em função dos horários do Judiciário, motivo pelo qual sugere que o CNMP deveria, de alguma forma, disciplinar isso mais claramente. THAIS CRISTINA SCHEFFER Promotora de Justiça da 18ª Promotoria de Justiça da Capital, atualmente ocupando o cargo de Secretária da Corregedoria-Geral. DADOS GERAIS Reside na comarca? Leciona? Participa de curso de aperfeiçoamento? Exerce advocacia? Sim Não Não Não ATRIBUIÇÕES Expediente Diariamente, de 9h30 às 11h45 e de 13h15 às 19h. Dedicação exclusiva? Sim Atividades burocráticas e de secretaria da Corregedoria-Geral, tais como a logística das correições, recebimento e expedição de documentos, ofícios e memorandos, tramitação dos procedimentos, expedição de intimações e notificações aos Membros, tudo conforme disposições contidas no artigo 7º do Ato 18/2003 da Corregedoria- Geral MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Informa a Corregedoria-Geral, que o cargo de Secretário da Corregedoria está previsto no art. 35, parágrafo 2º, da Lei Orgânica do 53

54 Ministério Público de Santa Catarina (Lei Complementar no. 197/2000), e dentre as funções que exerce, inclui-se, ainda, acompanhar a Corregedora-Geral em reuniões, inclusive as dos Corregedores-Gerais e orientar os trabalhos das duas Coordenadorias que compõe a estrutura de servidores da Corregedoria-Geral. Compete-lhe, também, a revisão de todos os despachos e atos praticados em todos os setores da Corregedoria-Geral. As atribuições estão previstas na Lei Orgânica do Ministério Público de Santa Catarina e detalhadas no Regimento Interno do Órgão - artigo 7º do Ato 18/2003/CGMP RAFAEL DE MORAES LIMA Promotor titular da 36ª Promotoria de Justiça do Tribunal do Júri da capital, Promotor Assessor da Corregedoria desde junho de 2011, quando foi convidado pela gestão anterior. para assumir o cargo. DADOS GERAIS Reside na comarca? Leciona? Participa de curso de aperfeiçoamento? Exerce advocacia? Sim Não Não Não ATRIBUIÇÕES Expediente Diariamente, de 9h às 12 e de 13h às 19h. Dedicação exclusiva? Sim Pratica atos delegados pela Corregedora. Essencialmente, realiza as correições, em regra acompanhado pelo Sub-corregedor e, eventualmente, pela própria Corregedora. Oficia nos procedimentos preliminares ou pedidos de explicações que precisam receber uma primeira análise e que são destinados, posteriormente, a uma conclusão da Corregedora para instauração ou não de sindicância ou processo disciplinar, sumário ou ordinário. Uma vez instaurados tais procedimentos, os Membros Auxiliares também podem instruí-los, à exceção do processo disciplinar ordinário. Além dos procedimentos de natureza disciplinar, existem procedimentos não-disciplinares como, por exemplo, consultas formuladas pelos Membros sobre os mais variados assuntos; procedimentos de distribuição de atribuições (quando da criação de uma Promotoria e a reformulação das atribuições das Promotorias existentes) e análise das peças dos Promotores em estágio probatório. Essas últimas são distribuídas entre os quatro Promotores de Justiça Assessores da Corregedoria, que passam a funcionar como orientadores dos Membros em estágio. Os procedimentos de autorização para residência fora da comarca, encaminhados pelo PGJ à Corregedoria, são distribuídos aos Assessores que elaboram pareceres e posteriormente os devolvem ao PGJ para decisão. A distribuição dos procedimentos aos Assessores é realizada pela secretaria da Corregedoria-Geral de forma sequencial e de acordo com a entrada dos procedimentos, não havendo critério temático, ou de qualquer outra ordem, direcionando a distribuição. WILSON PAULO MENDONÇA NETO Promotor de Justiça de Joinville desde 2001 e Promotor Assessor desde abril de DADOS GERAIS Reside na comarca? Leciona? Participa de curso de aperfeiçoamento? Exerce advocacia? Sim Sim (*) Não Não Expediente 8:30 / 11:50 e de 13:00 / 19:00. Dedicação exclusiva? Sim 54

55 (*) Leciona das 19h às 22h30, em quatro dias por semestre, na ESMP/SC. ATRIBUIÇÕES Pratica atos delegados pela Corregedora. Essencialmente, realiza as correições, em regra acompanhado pelo Sub-corregedor e, eventualmente, pela própria Corregedora. Oficia nos procedimentos preliminares ou pedidos de explicações que precisam receber uma primeira análise e que são destinados, posteriormente, a uma conclusão da Corregedora para instauração ou não de sindicância ou processo disciplinar, sumário ou ordinário. Uma vez instaurados tais procedimentos, os Membros Auxiliares também podem instruí-los, à exceção do processo disciplinar ordinário. Além dos procedimentos de natureza disciplinar, existem procedimentos não-disciplinares como, por exemplo, consultas formuladas pelos Membros sobre os mais variados assuntos; procedimentos de distribuição de atribuições (quando da criação de uma Promotoria e a reformulação das atribuições das Promotorias existentes) e análise das peças dos Promotores em estágio probatório. Essas últimas são distribuídas entre os quatro Promotores de Justiça Assessores da Corregedoria, que passam a funcionar como orientadores dos Membros em estágio. Os procedimentos de autorização para residência fora da comarca, encaminhados pelo PGJ à Corregedoria, são distribuídos aos Assessores que elaboram pareceres e posteriormente os devolvem ao PGJ para decisão. A distribuição dos procedimentos aos Assessores é realizada pela secretaria da Corregedoria-Geral de forma sequencial e de acordo com a entrada dos procedimentos, não havendo critério temático, ou de qualquer outra ordem, direcionando a distribuição. SUGESTÕES / OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Relatou dificuldades de utilização do sistema SIG, que é muito instável. AMÉLIA REGINA DA SILVA Titular da 16ª Promotoria de Justiça de Joinville, execução penal e cartas precatórias, Promotor assessor desde 10 de abril de DADOS GERAIS Reside na comarca? Leciona? Participa de curso de aperfeiçoamento? Exerce advocacia? Sim Não Não Não ATRIBUIÇÕES Expediente De 8h45 até 11h40 e 13h30 até 19h, aproximadamente Dedicação exclusiva? Sim Pratica atos delegados pela Corregedora. Essencialmente, realiza as correições, em regra acompanhado pelo Subcorregedor e, eventualmente, pela própria Corregedora. Oficia nos procedimentos preliminares ou pedidos de explicações que precisam receber uma primeira análise e que são destinados, posteriormente, a uma conclusão da Corregedora para instauração ou não de sindicância ou processo disciplinar, sumário ou ordinário. Uma vez instaurados tais procedimentos, os Membros Auxiliares também podem instruí-los, à exceção do processo disciplinar ordinário. Além dos procedimentos de natureza disciplinar, existem procedimentos não-disciplinares como, por exemplo, consultas formuladas pelos Membros sobre os mais variados assuntos; procedimentos de distribuição de atribuições (quando da criação de uma Promotoria e a reformulação das atribuições das Promotorias existentes) e análise das peças dos Promotores em estágio probatório. Essas últimas são distribuídas entre os quatro Promotores de Justiça Assessores da Corregedoria, que passam a funcionar como orientadores dos Membros em estágio. Os procedimentos de autorização para residência fora da comarca, encaminhados pelo PGJ à Corregedoria, são distribuídos aos Assessores que elaboram pareceres e posteriormente os devolvem ao PGJ para decisão. A distribuição dos procedimentos aos Assessores é realizada pela secretaria da Corregedoria-Geral de forma sequencial e de acordo com a entrada dos procedimentos, não havendo critério temático, ou de qualquer outra ordem, 55

56 direcionando a distribuição. SUGESTÕES / OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Relatou dificuldade na utilização do SIG, que é instável. É preciso investir em soluções que minimizem essa instabilidade e que compatibilizem o sistema com o processo judicial eletrônico. ALAN BOETTGER Titular da 4ª Promotoria de Justiça de Lajes. Infância e juventude. Promotor assessor desde 23 de abril de DADOS GERAIS Reside na comarca? Leciona? Participa de curso de aperfeiçoamento? Exerce advocacia? Sim Não Não Não ATRIBUIÇÕES Expediente De 9, 9h15 até 11h40 e de 13h10 até 19h30. Dedicação exclusiva? Sim Pratica atos delegados pela Corregedora. Essencialmente, realiza as correições, em regra acompanhado pelo Subcorregedor e, eventualmente, pela própria Corregedora. Oficia nos procedimentos preliminares ou pedidos de explicações que precisam receber uma primeira análise e que são destinados, posteriormente, a uma conclusão da Corregedora para instauração ou não de sindicância ou processo disciplinar, sumário ou ordinário. Uma vez instaurados tais procedimentos, os Membros Auxiliares também podem instruí-los, à exceção do processo disciplinar ordinário. Além dos procedimentos de natureza disciplinar, existem procedimentos não-disciplinares como, por exemplo, consultas formuladas pelos Membros sobre os mais variados assuntos; procedimentos de distribuição de atribuições (quando da criação de uma Promotoria e a reformulação das atribuições das Promotorias existentes) e análise das peças dos Promotores em estágio probatório. Essas últimas são distribuídas entre os quatro Promotores de Justiça Assessores da Corregedoria, que passam a funcionar como orientadores dos Membros em estágio. Os procedimentos de autorização para residência fora da comarca, encaminhados pelo PGJ à Corregedoria, são distribuídos aos Assessores que elaboram pareceres e posteriormente os devolvem ao PGJ para decisão. A distribuição dos procedimentos aos Assessores é realizada pela secretaria da Corregedoria-Geral de forma sequencial e de acordo com a entrada dos procedimentos, não havendo critério temático, ou de qualquer outra ordem, direcionando a distribuição. 56

57 ÁREA INSTITUCIONAL ÓRGÃOS AUXILIARES 7. CEAF CENTRO DE ESTUDO E APERFEIÇOAMENTO FUNCIONAL O Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional, CEAF, do Ministério Público do Estado de Santa Catarina é dirigido pela Dra. Helen Crystine Corrêa Sanches, que assumiu o órgão em 02/05/11 (e o MP em 11/06/98). Reside na localidade de lotação, não leciona, nem advoga. À época da inspeção, cursava doutorado em Direito da Criança e do Adolescente pela Universidade Federal de Santa Catarina. Cumpre expediente diariamente de 08h30 às 19h. Nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar e acumula também o CAO da Infância e Juventude, como Coordenadora 1. Foi entregue à equipe de inspeção o Relatório Institucional do CEAF. MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Drª Helen Crystine Corrêa Sanches exerce cumulação temporária no CAO da Infância e Juventude em razão de licença médica do titular Estrutura. São órgãos internos do CEAF o Conselho e a Diretoria. O Conselho é o órgão deliberativo do CEAF, integrado pelo Procurador Geral de Justiça, que exerce a função de Presidente, pelo Corregedor Geral, por um Procurador e por dois Promotores. O Relatório Institucional , já mencionado, contém informações complementares objeto da entrevista com a Diretora. Foram visitadas 3 salas, sendo uma no 1º andar e duas no 2º andar. No primeiro andar há quatro salas de multiuso, modulares que comportam até 200 alunos e uma sala de apoio a eventos. No terceiro andar funciona a biblioteca. A estrutura atual é muito recente. Em setembro de 2012 foi publicada a Lei Complementar Estadual 579, que reestruturou a administração do MPE, inclusive o 1 Por isso há um outro termo entrevistando a Dra. Helen, relativamente às suas atividades no CAO. 57

58 CEAF, que não tinha nenhuma gerência até então, e passou, após a lei, a ter oficialmente as quatro já mencionadas acima. As gerências correspondem a funções, e não necessariamente a setores inteiros, pelo menos por enquanto, ou seja, há gerências que podem conter somente um gerente e mais nenhum servidor. As 4 gerências têm a seguinte estrutura: 1) Biblioteca, que já existia e que possui um gerente e 19 trabalhadores; 2) A Gerência de Arquivos e Documentos é integrada por um gerente, quatro servidores efetivos, dois trabalhadores terceirizados e um estagiário. Esta gerência ainda não tem uma política de gerência documental formalizada, mas trabalha com em tabela de temporalidade uma vez que atualmente cada promotor e cada comarca tem o seu arquivo próprio com até 5 anos, após o que este acervo é enviado para o arquivo geral, que exerce a partir daí o controle documental conforme a espécie de documento, o qual pode ficar indeterminadamente no arquivo ou ser descartado MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Complementando as informações levantadas pela equipe de inspeção a Gerência de Arquivo e Documentos GEDOC. está localizada na Rodovia BR km 210, no município de São José na Grande Florianópolis. Atualmente a GEDOC. tem quatro servidores efetivos, desses, uma servidora ocupante do cargo de Gerente. A gerência conta ainda com um Estagiário do Curso de Arquivologia da Universidade Federal de Santa Catarina UFSC. A GEDOC. é um arquivo geral que atende à Administração Superior e à Administração Auxiliar. Foi implementada em 30 de maio de 2002 e tem como função principal a gestão documental, que consiste em receber os documentos da Administração Superior e Auxiliar, conferi-los, avaliá-los, higienizá-los e cadastrá-los em Base de Dados especialmente criada para este fim. Os documentos são posteriormente armazenados e disponibilizados para pesquisa quando solicitada. Como instrumento de gestão documental a GEDOC. executa as atividades com base na Portaria 414/2003/PGJ que institui a Comissão de Avaliação e Análise Documental CAD. Outro instrumento importante é a Tabela de Temporalidade de Documentos das atividades-meio instituída pelo Ato 231/2011/PGJ. A Tabela de Temporalidade de Documentos é um instrumento resultante da análise e avaliação documental, que indica o setor produtor e as séries documentais e define prazos de guarda e destinação final dos documentos, bem como sua fundamentação jurídica e administrativa, quando houver. (Doc. 5) Por outro lado, está em fase de elaboração pela GEDOC. o Plano de Classificação de Documentos das atividades-meio. O plano é o instrumento utilizado para classificar os 58

59 documentos de arquivo, agrupando-os de acordo com o setor produtor, a função, a subfunção e atividade responsável por sua produção. Em janeiro de 2012 a GEDOC. implementou a gestão da informação, que é a digitalização eletrônica, desenvolvida em parceria com uma empresa desenvolvedora de um software que atenderá às necessidades da GEDOC.. A digitalização eletrônica é uma ferramenta aplicativa de gerenciamento que facilitará o acesso às informações constante nos documentos, tornando a pesquisa mais célere e diminuindo o manuseio e a exposição do material à agentes nocivos. Por sua vez a microfilmagem preservará os documentos permanentes, garantindo a longevidade dos arquivos e produzindo uma cópia de segurança deles com o mesmo valor original, conforme art. 1º 1º da Lei nº 5.433/1968. Nesse sentido a utilização da gestão documental e da gestão da informação pela instituição permitirá por um lado, a recuperação dos documentos e das informações neles registradas com mais agilidade, e por outro lado a racionalização da guarda de documentos, assegurando a preservação daqueles que apresentam valor histórico, informativo ou probatório e a eliminação de documentos rotineiros e desprovidos de valor que justifique sua guarda, respeitando a legislação e as necessidades da instituição. Ao fazer a gestão documental e a gestão da informação a unidade informa que não está preocupada somente em atender aos interesses imediatos da instituição, mas assegurar que os documentos indispensáveis à reconstituição do passado serão definitivamente preservados. Aliado ao direito à informação está o direito à memória. 3) Gerência de Publicações e Revisões é integrada por uma gerente e quatro outras pessoas, sendo três servidores efetivos e um estagiário. Funciona no Ed. Campos Sales; 4) Gerência de Capacitação e Aperfeiçoamento, conta com um gerente, dois servidores efetivos e dois estagiários Controle de atividades. O registro e o controle das atividades desempenhadas pelo CEAF são feitos pela Gerência responsável pela atividade, que depois integram o Relatório Institucional. O controle também é feito pelo registro das atividades no sistema próprio do CEAF. A Corregedoria do MP/SC não faz inspeções no CEAF. Para oferecimento dos diversos cursos e eventos há contratação, mediante procedimento licitatório, de empresas especializadas e os contratos administrativos dela derivados são controlados pelo setor de gerência de contratos. O valor da hora/ aula é fixado pelo Conselho do CEAF. Todos os cursos oferecidos em 2011 e 2012 constam do Relatório institucional. 59

60 O CEAF não tem qualquer relação com o concurso público para servidores ou membros do MP. Entretanto, faz o credenciamento de estagiários de nível médio e de graduação em área diversa do Direito, conforme previsão só art. 11, II, do ato 328/2012/PGJ, que consta também do Relatório Institucional Entende-se por credenciamento o processo público de seleção, de caráter eliminatório, que consiste de uma prova escrita de respostas objetivas. Pode ser cobrada taxa de inscrição para o concurso. Todas as taxas eventualmente cobradas para os cursos, concursos, eventos, etc promovidos pelo CEAF vão para o Fundo Especial do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional, que consta da Lei complementar 197, de 13 de julho de Os valores porventura arrecadados não representam muito e estão longe de tornarem o Centro autossustentável MANIFESTAÇÕES DA UNIDADE: A Direção do CEAF integra a Comissão de Seleção de Estagiários prevista no Ato 328/2012/PGJ citado. A realização do processo de credenciamento é de responsabilidade da Comissão. Há outra observação sobre o mesmo assunto na fl. 70. (Doc.. 5) 7.3. Estrutura de pessoal. 36 pessoas no total, conforme discriminado na observação, sem contar a administração, que possui mais 11 pessoas, totalizando 47 pessoas Condições das instalações físicas. Própria. Algumas estruturas do CEAF não estão na mesma unidade Estrutura de tecnologia da informação. Cada servidor e estagiário dispõe de computador e impressora, sendo que estes últimos utilizam computadores em horários diferentes. Atende perfeitamente ao fluxo de trabalho Sistema de arquivo. A temporalidade da atividade-meio ainda não está pronta, por isso os arquivos do CEAF ficam ainda no CEAF fisicamente e disponível em rede. Há um diretório público digital que é da instituição, e cada setor tem sua respectiva pasta Relatório anual: O Anexo I a este termo contém o Relatório Institucional Observações da equipe de inspeção. Sobre a atividade finalística acadêmica (ensino, pesquisa e extensão) a diretora informou que o CEAF trabalha somente com aperfeiçoamento de membros e servidores, e não tem foco em pesquisa acadêmica, mas apenas eventuais e pontuais grupos de estudos para elaboração de normatização e organização de situações de área meio, como à época da inspeção, 60

61 que havia um grupo estudando uma política oficial de mapeamento de processos de gestão de promotorias, visando um aperfeiçoamento desta gestão. Ainda não há um manual de atuação do promotor elaborado pelo CEAF, a exemplo do que acontece em outros Estados da Federação. Há cursos de educação em distância. A carga horária dos cursos oferecidos depende da demanda e do curso ministrado. Cursos para aperfeiçoamento na área-fim são muito solicitados pelos Centros Operacionais. Os cursos para servidores são oferecidos por empresas de capacitação. Na maioria das vezes não há necessidade de inscrição porque os eventos são transmitidos pela TV WEB. Nessa modalidade, entretanto, não é fornecido certificado porque não se caracteriza como curso a distância. Na educação a distância há atribuição de notas, exigência de trabalhos e em tais casos é emitida certificação. A vantagem é que o aluno não precisa se deslocar da comarca. Mas não tem reconhecimento do MEC, o que é um pedido dos participantes. A respeito dos cursos presenciais, todos os que inscrevem fazem o curso; aliás, as vagas nunca conseguem ser preenchidas totalmente. Não é o CEAF que faz o controle de quem pode ou não sair da comarca ou da promotoria para frequentar o curso. A Diretora acha que quem faz isso é a corregedoria, pois o membro que se inscreve, comunica previamente a corregedoria. O número de membros que se inscreve é bastante reduzido, ocupando em média 20% das vagas oferecidas, o que leva o CEAF a abrir as vagas restantes aos servidores e ao público externo convidado, que varia, havendo parceiros que são convidados com mais frequência, como o Tribunal de Contas, o Eleitoral, a OAB, e as universidades. Por exemplo, no curso referente á Lei Maria da Penha, que começaria na semana da inspeção, participariam Delegados de Polícia. As inscrições são feitas pelo site do MP/SC e são gratuitas. A Diretora esclareceu que o sistema de seleção de estagiários tem participação do CEAF, mas que não é ele a elaborar as provas. No último credenciamento, foram inscritos estudantes para a seleção de estagiário. O CEAF promove também eventos e viabiliza publicações. Periodicamente publica a revista ATUAÇÃO, com tiragens semestrais. Esta revista é publicada graças a um convênio com a Associação Catarinense do Ministério Público, que juntos compõem o conselho deliberativo e editorial da revista. A publicação inclui artigos e peças produzidas por membros, além de artigos elaborados por servidores, bem como trabalhos de membros do MP de outros Estados e de outros profissionais. Infelizmente, a revista não é qualificada na CAPES em razão do respectivo conselho ser interno à instituição. Houve ainda a publicação de dois livros, pelo projeto MEMORIAL. Um deles traz o relato da memória oral dos ex Procuradores-Gerais e o outro trata da memória do 61

62 General Vieira Rosa sobre a Guerra do Contestado, que completou 100 anos e que, segundo informou o Centro de Estudos, foi o terceiro maior conflito de camponeses do mundo, em que morreram mais de 170 mil pessoas. Até fornos para cremação coletiva de pessoas foram utilizados na ocasião. A região ainda hoje sofre com esta história, a qual conta ainda com pouca pesquisa sobre tais acontecimentos. O lançamento do livro inspirou forte interesse de público e mídia e o livro teve sua tiragem esgotada imediatamente MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Esclarecimentos sobre alguns pontos observados pela equipe de inspeção: [...] como à época da inspeção, que havia um grupo estudando uma política oficial de mapeamento de processos de gestão de promotorias, visando um aperfeiçoamento desta gestão: o grupo mencionado pela equipe ainda não foi instalado, no momento, estava em estudos o projeto para criação do GT de Gestão de Promotorias. Na época, já estava implantado o GT para estudar a proposta da política oficial de capacitação e aperfeiçoamento de membros e servidores do MPSC (Portaria n /2012, datada de ). [...] A vantagem é que o aluno não precisa se deslocar da comarca. Mas não tem reconhecimento do MEC, o que é um pedido dos participantes.: O reconhecimento não é necessário e não foi mencionado pedido expresso dos participantes nesse sentido, já que os cursos são reconhecidos pela Instituição para a progressão por aperfeiçoamento. O relatório deixou de mencionar que já está em análise a elaboração de projeto para credenciamento do CEAF como Escola de Governo junto ao Conselho Estadual de Educação, a fim de oferecer no futuro cursos de pós-graduação, inclusive a distância. [...] A respeito dos cursos presenciais, todos os que inscrevem fazem o curso; aliás, as vagas nunca conseguem ser preenchidas totalmente. Não é o CEAF que faz o controle de quem pode ou não sair da comarca ou da promotoria para frequentar o curso. A Diretora acha que quem faz isso é a corregedoria, pois o membro que se inscreve, comunica previamente a corregedoria.: A observação é inadequada pois, a informação repassada foi no sentido de que os Promotores são convidados para participação nos cursos e eventos e que o controle referente ao afastamento da Comarca é atribuição da Corregedoria. [...] A Diretora esclareceu que o sistema de seleção de estagiários tem participação do CEAF, mas que não é ele a elaborar as provas. No último credenciamento, foram inscritos estudantes para a seleção de estagiário.: A Direção do CEAF integra a Comissão de Seleção de Estagiários prevista no Ato 328/2012/PGJ. A realização do processo de credenciamento é de responsabilidade da Comissão, que elabora as provas. Há outra observação sobre o mesmo assunto na fl. 68. (Doc.. 5) 62

63 [...] O CEAF promove também eventos e publicações. A publicação periódica ordinária é a revista que se chama ATUAÇÃO. A periodicidade é semestral. A revista ATUAÇÃO é publicada graças a um convênio com a Associação Catarinense do MP.: A informação não é adequada, pois a ACMP não tem qualquer contrapartida financeira na edição e impressão da Revista, tendo como obrigação apenas a distribuição aos membros inativos. [...] Além disso publicaram 2 livros do MEMORIAL.: A publicação de obra com conteúdo não institucional (Memórias do General Vieira da Rosa) integra o Projeto Memória Viva de Santa Catarina, como linha de atuação do Memorial voltada à contribuição da Instituição para o resgate da memória catarinense, na qual se insere Sugestões do titular do órgão do Ministério Público. Sugeriu unificar no mesmo prédio as estruturas do CEAF. Estão adquirindo um terreno para construção do CEAF. A curto prazo pede-se que a gerência de publicações e revisões venha para uma sala no prédio atual Experiências inovadoras. Constituir uma rede estadual de educação corporativa, composto por todas as escolas de Governo do Estado, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Academia de Polícia, direção de ensino da Polícia Militar, a exemplo do que ocorre no plano federal, com a ENAP. O credenciamento de estagiários que hoje é uma atividade que não tem similar. A implementação do conselho de consolidação de teses institucionais tentativa de uniformizar questões jurídicas controvertidas, para dar ênfase aos princípios da segurança jurídica e da isonomia; com o quorum de dois terços, uma vez unificado o entendimento, ele não gera vinculação, mas a tese acaba prevalecendo, pois se chegar na coordenadoria de recursos não vai subir para o STJ. O conselho de consolidação de teses institucionais jã analisou 15 teses neste ano, no primeiro semestre e estão em andamento as teses do segundo semestre. Considera inovador também o Projeto de Gestão de Promotorias, para mapear como as promotorias funcionam para fazer um manual de funcionamento delas; Projeto de biblioteca digital: está em fase a compra de tablets que conterão um vade mecum digital para todos os promotores. Este equipamento será útil, segundo o órgão, porque hoje em dia, em sala de audiências, se trabalha muito mais com tablets do que com notebooks. O levantamento de material histórico pelo memorial também é uma experiência inovadora, pois além de suscitar muito interesse da sociedade civil também resgata a importância das promotorias que atuam na área de patrimônio histórico, geralmente 63

64 relegadas. O livro memórias do General Vieira da Rosa, que se encontra esgotado, foi matéria da Revista Isto É Observações (outras atividades de atuação). Participa da COPLI. Comissão de planejamento estratégico institucional e exerce a função de Coordenadora em exercício do CAO Infância e Juventude, desde julho de OUVIDORIA-GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO 8.1. Atribuições do órgão. Acompanhar todos os procedimentos que aportam na ouvidoria e participar das reuniões para discutir assuntos mais relevantes. Os procedimentos são classificados como elogios, denúncias e críticas, sendo as denúncias de improbidade administrativa contra órgãos municipais e estaduais de maior volume. A ouvidoria recebe e repassa aos órgãos competentes do MPE. No site do MP/SC consta que a ouvidoria recebe, examina e dá encaminhamento a reclamações, denúncias, pedidos de informação, críticas, elogios e sugestões acerca das atividades desenvolvidas pelos órgãos, membros e servidores do MP em todo o território catarinense. Pode também receber denúncias envolvendo fatos praticados por outros órgãos e agentes, públicos e privados, desde que o MP esteja legitimado a agir. Não pode instaurar procedimento disciplinar, mas pode diligenciar junto ao órgão para o qual foi distribuída a notícia de fato no sentido de uma solução mais rápida ou pode requerer o sigilo para o denunciante Ouvidor-Geral. O Ouvidor-Geral do MP/SC no momento da inspeção era o Dr. Guido Fauserita, que assumiu o órgão em 27 de novembro 2009, tendo ingressado no MP em 1979 assumiu como Promotor Substituto. Reside na comarca, não lecionava ou participava de curso de aperfeiçoamento no momento da inspeção e tampouco exerce advocacia e nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar. Não recebeu colaboração nos seis meses anteriores à inspeção e, nesse período, afastouse apenas para gozar férias, no mês de outubro de O horário de funcionamento da Ouvidoria é de 07h às 19h, ininterruptamente, havendo revezamento de servidores para atender ao público, previsto de 09h30 às 11h30 e de 13h30 às 17h30. O procurador fica na sua Procuradoria, à disposição da Ouvidoria de acordo com a demanda, uma vez que assumiu o cargo em acumulação. O horário de expediente do Procurador no MP é de segunda a sexta, de 08h às 18h Horário do atendimento ao público. De 09h30 às 11h30 e de 13h30 às 17h Estrutura de pessoal. Três servidores graduados em direito, um trabalhando no turno matutino, o outro no turno vespertino e o terceiro laborando por todo o dia, uma vez que recebe função comissionada. 64

65 8.5. Condições das instalações físicas. Utiliza duas salas pequenas e contíguas, separadas por vidro que não permitem atender mais que um cidadão por vez Estrutura de tecnologia da informação. Três desktops, uma impressora multifuncional, ar-condicionado e duas linhas de telefones Sistema de arquivo. Os procedimentos da ouvidoria, atualmente, são eletrônicos bem como a sua distribuição. Se houver documento físico, são digitalizados para distribuição aos órgãos competentes e os originais permanecem aqui na ouvidoria Número de registros. Até 15 de novembro de 2012, o total era de registros, ou seja, manifestações de pessoas, a grande maioria pelo site A manifestação pode constituir em elogios, pedidos de informações, críticas, denúncias, sugestões e outros. Destas manifestações, apenas 45 são críticas genéricas a órgãos do Ministério Público. No período não recebeu nenhuma denúncia de qualquer grave atuação desabonadora de atuação funcional de qualquer membro da instituição 8.9. Sugestões do titular do órgão do Ministério Público. O Ouvidor manifestou à equipe de inspeção considerações no sentido de que sejam respeitadas as peculiaridades regionais, isto porque a Lei Orgânica do Ministério Público Catarinense prevê que a Ouvidoria Geral só poderá ser ocupada por Procurador de Justiça, enquanto a Lei Orgânica Nacional permite que as funções de Ouvidor Geral sejam desempenhadas por Promotores de Justiça. Outra questão defendida pelo Ouvidor-Geral diz respeito à exclusividade. A Lei Orgânica do MPE prevê que sejam exercitadas cumulativamente as atribuições de Procurador de Justiça com a de Ouvidor-Geral, enquanto a Lei orgânica Nacional exige a dedicação exclusiva no desenvolvimento das atribuições de Ouvidor-Geral Observações da equipe de inspeção. A Equipe de inspeção observa que algumas promotorias reclamaram de a Ouvidoria não proceder a nenhuma triagem prévia, encaminhando as denúncias tal como recebidas, sem qualquer informação, muitas vezes genéricas, e que promovem um serviço volumoso e sem qualquer efetividade nas promotorias. A resposta ao cidadão é imediata e diz respeito ao encaminhamento dado à notícia de fato e o órgão para o qual foi remetida. Na internet, a equipe de inspeção verificou que o endereço está desatualizado e que o atendimento por telefone que consta do portal tem seu período limitado ao lapso compreendido entre as 13:30 e as 17: MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A estrutura física desta Ouvidoria melhorou consideravelmente com a mudança da sala 304 para a 208, ocorrida depois da 65

66 inspeção da Corregedoria Nacional do Ministério Público, estando hoje o órgão instalado em três salas maiores e devidamente isoladas, para possibilitar melhor atendimento ao cidadão. Em relação às sugestões apresentadas durante a inspeção da Corregedoria Nacional, esclarecemos que elas foram totalmente contempladas no art. 10 da resolução do Conselho Nacional do Ministério Público que regulamenta as atribuições das Ouvidorias do Ministério Público brasileiro. Quanto às questões apontadas no item 8.10 do Relatório Preliminar da Corregedoria Nacional do Ministério Público, observa-se: 1) a reclamação a respeito da falta de triagem das manifestações recebidas pela Ouvidoria não procede, conforme pode ser facilmente constatado nos relatórios trimestrais e anuais elaborados por este órgão. De 2006 a 2012 foram recebidas manifestações e (52,73% do total) foram solucionadas no âmbito da própria Ouvidoria, conforme quadro a seguir: MANIFESTAÇÕES RECEBIDAS PELA OUVIDORIA DO MPSC Ano Total Solucionadas Observa-se, ainda, que, nos casos em que as informações iniciais do manifestante são insuficientes e imprecisas, a Ouvidoria solicita esclarecimentos complementares antes de dar o devido encaminhamento. Essa providência, no entanto, só é possível quando o autor fornece meios de contato, o que nem sempre ocorre. Quando o manifestante opta pelo anonimato também não é possível contatá-lo, uma vez que o sistema não grava informação alguma sobre a identificação e localização do autor. Nessas situações, havendo tênues indícios da existência de algum fato irregular que seja de atribuição do Ministério Público investigar, não há outra solução a não ser encaminhá-lo ao órgão competente, em regra uma Promotoria de Justiça, mesmo porque, em razão da independência funcional, é dele a responsabilidade da decisão de apurar ou não o caso relatado; 2) quanto à questão relativa às informações prestadas ao cidadão, destaca-se que, desde a implantação do SIG (Sistema de Informações Gerenciais) na Ouvidoria, em março de 2011, tanto as manifestações são cadastradas via web quanto o seu trâmite é informado no campo Consulta de Manifestação disponibilizado no site do MPSC Importante ressaltar, no entanto, que, quando necessário, a equipe deste órgão contata o cidadão por , telefone ou correios para prestar as devidas informações. Por fim, em relação às manifestações encaminhadas a outros órgãos do MPSC, em regra orienta-se o cidadão a buscar as informações sobre as providências 66

67 adotadas com os referidos órgãos, em geral uma Promotoria de Justiça, evitando uma intermediação desnecessária, o que burocratizaria as atividades e tornaria a prestação do serviço mais demorada. Obviamente, nos casos em que o cidadão manifesta o desejo de não ser identificado pelo órgão do MPSC que analisa o caso, a Ouvidoria recebe a solicitação, lhe dá encaminhamento e envia a resposta ao interessado; 3) o endereço da Ouvidoria na internet realmente ficou desatualizado por um período acredita-se que o problema possa ter ocorrido em algumas das alterações das informações da página, mas não foi possível detectar o motivo com exatidão mas foi corrigido, mesmo porque houve mudança de sala e de andar, como já mencionado (anexos 1 e 2). Ressalta-se que o equívoco não gerou prejuízo algum a qualquer cidadão, uma vez que aquele que procura a Ouvidoria pessoalmente é devidamente encaminhado ao órgão pela equipe que trabalha na recepção, instalada no andar térreo do edifício. As manifestações e Documentos remetida via postal também tiveram destinação correta, uma vez que são recebidos e distribuídos pela equipe do Protocolo, também instalado no andar térreo; 4) sobre o horário de atendimento por telefone que consta da página na internet, confirma-se que os dados estavam errados em determinado momento, também por motivos que não são possíveis precisar, mas foram corrigidos (anexo 1). Ressalta-se que a Ouvidoria funciona, de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas, ininterruptamente, e que o cidadão sempre é atendido no momento em que contata este órgão, mesmo em horário não previsto para atendimento externo, que é das 9h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min. Inclusive no recesso de final de ano a equipe deste órgão trabalhou em sistema de plantão, para que casos emergenciais e de urgência não ficassem à espera de encaminhamento. 9. CENTROS DE APOIO OPERACIONAL Os Centros de Apoio Operacional, órgãos auxiliares da atividade funcional do Ministério Público, têm suas atribuições previstas no art. 54 da Lei Complementar Estadual nº 197/2000, a saber: Art. 54. Compete aos Centros de Apoio Operacional: I - estimular a integração e o intercâmbio entre órgãos de execução que atuem na mesma área de atividade e que tenham atribuições comuns; II - colaborar no levantamento das necessidades dos órgãos do Ministério Público, com vistas à adoção das providências cabíveis; III - estabelecer intercâmbio permanente com entidades ou órgãos públicos ou privados que atuem em áreas afins, para obtenção de elementos técnicos especializados necessários ao desempenho de suas funções; IV - implementar e acompanhar os planos e programas das respectivas 67

68 áreas especializadas; V - receber representações e expedientes relacionados com suas áreas de atuação, encaminhando-os ao órgão de execução a quem incumba dar-lhe atendimento; VI - remeter informações técnico-jurídicas, sem caráter vinculativo, aos órgãos ligados à sua atividade; VII - prestar apoio aos órgãos de execução do Ministério Público, especialmente na instrução de inquéritos civis ou na preparação e propositura de medidas judiciais; VIII - apresentar ao Procurador-Geral de Justiça propostas e sugestões para: a) elaboração da política institucional e de programas específicos; b) alterações legislativas ou a edição de normas jurídicas; c) realização de convênios; d) realização de cursos, palestras e outros eventos; e) edição de atos e instruções, sem caráter normativo, tendentes à melhoria do serviço do Ministério Público; IX - remeter, anualmente, na primeira quinzena de fevereiro, ao Procurador-Geral de Justiça, relatório das atividades do Ministério Público relativas às suas áreas de atribuições; X - acompanhar as políticas nacional e estadual afetas as suas áreas; XI - zelar pelo cumprimento das obrigações do Ministério Público, decorrentes de convênios firmados nas suas áreas de atuação; XII - exercer outras funções compatíveis com suas finalidades, definidas em ato do Procurador-Geral de Justiça, vedado o exercício de qualquer atividade de órgão de execução, bem como a expedição de atos normativos a estes dirigidos CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DA MORALIDADE ADMINISTRATIVA (CMA) Atribuições do órgão. Assessoria para os Promotores de Justiça que atuam na área de moralidade administrativa, que são 113. Há também 108 promotores na área eleitoral 2. Não possui específico manual de atuação funcional MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Após tomar conhecimento do relatório preliminar a unidade inspecionada manifestou insatisfação com o relatório produzido. Não contestou as informações nele contidas. Não obstante as equipes de inspeção procedam, em regra, a entrevistas individualizadas, a Coordenadora registrou que participou da entrevista o Coordenador Adjunto, o Promotor de Justiça Dr. Davi do Espírito Santo, a convite, uma vez que as atividades do CMA são realizadas em divisão de tarefas pelos dois Coordenadores, nos termos do Ato n. 315/2012/PGJ, artigos 7º, 8º e 9º 3. Da mesma forma, o servidor Eduardo Varella Vieceli, ocupante do cargo de Assessor de Coordenação, foi chamado à sala da Coordenação para prestar alguns esclarecimentos de ordem técnico-operacional do sistema de controle de Atos 2 Pelo Ato Normativo nº 315/2012, não há previsão de apoio aos promotores com atribuição eleitoral. 3 O texto integral do Ato nº 315/2013/PGJ, de 9 de agosto de 2012, se encontra disponível em 68

69 de Apoio e do arquivo eletrônico das solicitações Coordenação. O CMA é coordenado pela Procuradora de Justiça Dra. Vera Lúcia Ferreira Copetti, tendo ainda um Coordenador Adjunto, cargo ocupado pelo Dr. Davi do Espírito Santo. A Coordenadora é Procuradora e tem função executiva também, por delegação do PGR; assumiu o MPE em 1980 e a coordenação do CAO em 14 de abril de A Coordenadora informou residir na localidade de lotação, não advogar, não ter respondido a procedimento administrativo disciplinar e cumprir expediente de segunda a sexta no período matutino e vespertino. Possui mestrado em Direito Público pela UFSC, mas não participava de curso de aperfeiçoamento na ocasião da inspeção. Leciona na Universidade do Oeste de Santa Catarina em aulas eventuais em regime intensivo, normalmente em seu período de férias, com carga máxima de 30h semestrais. As aulas são ministradas no período matutino em um semestre e no outro, no período noturno. A universidade fica em Joaçaba que dista mais de 300 Km da capital. Quando as aulas são dadas no período matutino, a procuradora sai de férias ou licença da Procuradoria, pois as aulas são intensivas durante um período fixo de até duas semanas Controle de representações ou peças informativas. A Coordenadora e o Coordenador Adjunto dividiram entre eles as atribuições. Ela fica com os crimes e investigações penais e ele, com a parte de apoio propriamente dito, aos promotores, atribuição própria do CAO. O controle é feito da seguinte forma: em se tratando de atos da delegação o controle é feito integralmente pelo SIG e os atos do apoio são feitos predominantemente pelo , mas também pelo SIG. Considera-se manifestação os seguintes pedidos: solicitação de pesquisa; eventualmente remessa de minutas de peças a todas as promotorias, contribuição da pasta coordenada Observações da equipe de inspeção. A equipe observou que cada CAO faz a classificação das solicitações recebidas de uma forma diferente de outro, mas, conforme informado pela Diretora do CEAF e coordenadora do CAO da Infância e Juventude, Dra. Helen, há uma proposta de unificação dessa terminologia e da forma de arquivamento e organização do trabalho, que entretanto, ainda não foi aprovado Representações ou peças informativas pendentes de manifestação. Entre inquéritos policiais e PICs em andamento há 92 procedimentos. Esses procedimentos ficam aqui porque tramitam aqui porque são de competência do procurador geral. É uma delegação do procurador geral para a coordenadora. A delegação para fazer a investigação contra os prefeitos e governadores é para fazer a interação com a moralidade. Ela acumula a procuradoria com a coordenação desse CAO. Está afastada da distribuição da procuradoria da justiça cível. 69

70 Controle de informações técnico-jurídicas. O controle das respostas às demandas é dado pelo SIG ou pela consulta aos s enviados. Na data da inspeção, o número de informações prestadas aos colegas não é possível de ser informado à equipe, pelos motivos constantes das observações abaixo. Há um anexo apenas com as denúncias recebidas, preparado anteriormente à visita da Corregedoria Estrutura de pessoal. Na coordenação, há um assessor, um assistente, um residente e uma estagiária de graduação. Na coordenação adjunta tem dois assessores, dois assistentes, dois residentes e uma bolsista (estagiário de segundo grau, para atividades não jurídicas) Estrutura física. Excelente MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Unidade concordou com as informações, encaminhou fotos e acresceu que há controle de acesso, através de cartões, sem os quais não é possível acessar as dependências do andar Estrutura de tecnologia da informação. Os coordenadores possuem desktop com 2 telas, notebook funcional e, cada um, uma impressora multifuncional; para os que trabalham no gabinete, cada um tem o seu desktop e há 2 impressoras à disposição Sistema de arquivo. Meios físicos arquivados no próprio CAO e meios eletrônicos; têm poucos procedimentos; os Documentos vão para o arquivo central. Os procedimentos permanecem no CAO no máximo por até 30 dias (regimento interno) Relatório anual. Sim, encaminhado ao PGJ. As solicitações de apoio recebidas foram 640, e os atos de apoio realizados aos órgãos de primeiro e segundo grau são de um total de 546, sendo que o número de pesquisas realizadas foi de 61. Houve ainda a realização de cartilha sobre dispensa a inexigibilidade de licitações; análise de relatórios do tribunal de contas e ofícios aos municípios sobre os atos regulamentadores da utilização de bens públicos por particulares; A coordenadora profere palestras quase mensalmente. O relatório do órgão executivo, por sua vez, revela que em 2011 houve 163 notícias criminais, mas dali não se extrai o oferecimento de ação penal pública, sendo remanescentes do ano anterior apenas 7 processos judiciais. Já o relatório de janeiro a junho de 2012 revela que houve 373 solicitações de apoio, praticamente todas respondidas pelo coordenador adjunto. Quanto às denúncias contra prefeitos, constam 114 procedimentos remanescentes de 2011, dos quais 65 procedimentos de investigação criminal, sendo 0 (zero) o número de processos judiciais remanescentes do período anterior, o que deixa dúvidas sobre sua efetividade, nos parecendo que praticamente a totalidade das denúncias contra os 70

71 agentes políticos não são, ao final, da competência do PGJ ou são simplesmente arquivadas MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: No que diz respeito aos atos próprios da delegação conferida à Procuradora de Justiça, diversamente dos dados consignados no Relatório de inspeção, os relatórios anuais (Doc.. anexos) revelam os seguintes números: Denúncias oferecidas em 2011: 23 (vinte três) Denúncias oferecidas em 2012: 26 (vinte e seis) Arquivamentos em 2011: 81 (oitenta e um) Arquivamentos em 2012: 32 (trinta e dois) No relatório anual relativo a 2011, estão consignados 7 (sete) processos judiciais remanescentes, os quais se tratavam de processos com vista, recebidos ainda durante o exercício de 2011, e nos quais a manifestação se deu no exercício seguinte, isto é, em O relatório anual de 2012 não contém registros de processos judiciais remanescentes, vez que não havia, no último dia do ano de 2011, nenhum processo com vista ao Ministério Público e pendente de manifestação, de qualquer espécie, de modo a ser considerado como remanescente a ser computado no período subsequente. O número de ações penais originárias em tramitação no Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina não tem sido objeto de relatório do Ministério Público, porquanto tal controle é de atribuição do próprio Tribunal. As manifestações em processos judiciais a cargo da Procuradora de Justiça coordenadora do CMA totalizaram: Manifestações em 2011: 44 (quarenta e quatro) Manifestações em 2012: 70 (setenta) Nos números acima informados foram computadas as iniciais de ação cautelar, propostas de transação e de suspensão condicional do processo, alegações finais e manifestações diversas. Demais disso, é o Procurador-Geral de Justiça (PGJ), e não o Procurador-Geral da República (PGR), quem detém atribuição de promover as ações penais contra os Prefeitos Municipais nos casos de crimes de competência dos Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal. Consigna-se, por fim, que as informações aqui constantes são as mesmas que foram prestadas por ocasião da inspeção (vide Relatório CMA 2012, Anexo III, Tópico 71

72 Execução ) Sobre o relatório das atividades do CMA - No que diz respeito às atividades do CMA, o Relatório de inspeção foi praticamente omisso, pois se limitou a informar que as solicitações de apoio foram atendidas. Foram, entrementes, fornecidos outros dados (constantes do Relatório CMA 2012, Anexo III, no Tópico Atividade dos Centros ), que demonstram que, tanto quantitativamente, quanto qualitativamente, o trabalho realizado se mostrou adequado às necessidades dos órgãos de execução, aos quais se vem auxiliando com regularidade e presteza, como se vê pelos números apresentados (631 solicitações de apoio atendidas pelo CMA) e realização, por exemplo, de Seminários Regionais voltados às atividades dos Promotores Eleitorais, preparando-os para o pleito eleitoral de (Doc. 7) Observações da equipe de inspeção. A coordenadora não soube consultar os s enviados, o servidor foi chamado à sala e esclareceu que as mensagens eletrônicas não estão divididas por espécie de atos informados. O coordenador adjunto também permaneceu na sala prestando informações e apesar de estarem os três, não havia muita segurança nas respostas MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Coordenadora e o Coordenador Adjunto tiveram todo o empenho em prestar as informações solicitadas. Para tanto, o servidor Eduardo Varella Vieceli foi chamado à sala da entrevista para, apenas e tão somente, esclarecer como se realizava o armazenamento/arquivamento das respostas às consultas. Todas as informações necessárias acerca do sistema de controle de foram prestadas às inspetoras. A estas foi explicado que o programa Novell GroupWise, adotado pelo Ministério Público de Santa Catarina, permite o arquivamento seguro nos Servidores de Rede do MPSC e que as pesquisas se realizam mediante parâmetros de busca do programa, sendo desnecessária, senão contraproducente, a divisão em diretórios, classificados por espécie de ato de apoio, uma vez que a busca textual em campos diversos do banco de dados, proporcionada pelo Novell GroupWise, traz a informação desejada em poucos segundos. As Solicitações de Apoio 4 das Promotorias e Procuradorias geram Atos de Apoio 5, que podem ser das seguintes espécies: Pesquisa, Orientação, Instrução, Subsídio jurídico e/ou técnico. 6 Estas modalidades de Atos de Apoio podem ser prestadas tanto em 4 Solicitação de apoio é o pedido de auxílio formulado por órgão da estrutura do Ministério Público do Estado de Santa Catarina (MPSC), pelos meios comunicacionais oficiais disponíveis, destinado a obter subsídios na tomada de decisões, sobretudo para a boa condução de procedimentos administrativos e/ou judiciais. 5 Ato de apoio é aquele destinado a atender a uma demanda institucional ou solicitação de apoio efetuada por órgão da estrutura do MPSC, não possuindo caráter vinculativo. 6 A) Pesquisa: é o ato de apoio de resposta a questão jurídica e/ou técnica, formulada por órgão da estrutura do MPSC, que tem como produto um estudo escrito, com contribuição à elucidação do tema proposto, de modo descritivo ou prescritivo. B) Orientação: é o ato de apoio a questão pontual, jurídica e/ou técnica, formulada por órgão da estrutura do MPSC, que tem como produto resposta dotada de maior grau de informalidade e aplicável àquela situação especificada. C) Instrução: é o ato de apoio consubstanciado no conjunto de subsídios jurídicos e/ou técnicos, organizados em programas, projetos e propostas de atuação, de acordo com metas estrategicamente planejadas pelo MPSC. D) Subsídio jurídico e/ou técnico: é o ato ou material de apoio de conteúdo jurídico e/ou técnico, produzido por órgão interno ou externo ao MPSC, decorrente ou não de solicitação de apoio. 72

73 resposta a s, quanto através do Sistema de Informação e Gestão do MPSC (SIG/MPSC) 7, e passam a integrar um banco de dados, estando disponíveis para consultas, a qualquer momento. Aliás, o CMA foi o primeiro Centro de Apoio a integrarse ao SIG/MPSC e seus servidores e Coordenadores estão tecnicamente aptos a operar o Sistema. Além disso, todas as Pesquisas do CMA, uma vez atendidas, são publicadas na Intranet do MPSC, para uso geral dos órgãos de execução, como se vê na seguinte tela de consulta 8 : Experiências inovadoras. O que tem dado bom resultado na delegação é o trabalho diferenciado junto ao Tribunal no acompanhamento de todos os julgamentos das câmaras criminais na área da moralidade, e mediante as sustentações orais em todos os julgamentos MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A atividade de execução relativa à Delegação não era atividade do CMA e sim da Procuradora de Justiça Vera Lúcia Ferreira Copetti, que estava acumulando as funções de Coordenação do CMA com atividades delegadas pelo Procurador-Geral de Justiça relativas aos crimes de responsabilidade de Prefeitos Municipais. O CMA não exerce (nem exercia na ocasião) qualquer atividade de órgão de execução. No tocante às atividades delegadas pelo Procurador-Geral de Justiça à Procuradora 7 O Sistema de Informações e Gestão (SIG) do Ministério Público de Santa Catarina é uma solução informatizada para os procedimentos administrativos e processos judiciais que tramitam pela Instituição. Entre suas funcionalidades, permite a consulta pelo cidadão da movimentação dos procedimentos das Promotorias de Justiça, como procedimentos preparatórios e inquéritos civis, e dos pareceres nos processos que tramitam em Segundo Grau com vista à Procuradoria-Geral de Justiça. Integrado ao Sistema de Automação do Judiciário (SAJ) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, permite também a consulta de todos os passos das ações ajuizadas pelo Ministério Público Catarinense. Para acompanhar o andamento dos procedimentos das Promotorias de Justiça, dos processos com vista à Procuradoria-Geral de Justiça ou do trâmite dos processos no Judiciário, basta clicar nos links do menu ao lado, informando o número do procedimento ou processo a ser consultado. SANTA CATARINA. Ministério Público. Sistema de Informações e Gestão (SIG/MPSC). Cf.: 8 A relação completa com as ementas das Pesquisas do CMA se acham no Anexo I, da presente manifestação. 73

74 de Justiça, que exercia concomitantemente a Coordenação do CMA, elas concernem à investigação, deflagração e acompanhamento dos processos judiciais relativos aos Prefeitos Municipais, por crimes afetos à área da moralidade administrativa, os quais, como se sabe, têm foro privilegiado no Tribunal de Justiça. Esclareceu, ainda, por oportuno, que as atividades desenvolvidas na ocasião pela Procuradora de Justiça não se relacionavam à fase recursal de processos, senão à tramitação originária das ações, para as quais o Tribunal de Justiça tem a referida competência. (Doc.. 7) 9.2. CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DO MEIO AMBIENTE (CME) Atribuições. Assessoria para os Promotores de Justiça, solicitações de apoio, pesquisas, dúvidas, não possui específico manual de atuação funcional para Promotor do Meio Ambiente, mas possui manuais temáticos, como o que nos foi apresentado sobre parcelamento do solo. Representa externamente a instituição em todos os ofícios que chegam ao Procurador-Geral relacionados ao meio ambiente urbano e rural, além de participar de palestras e congressos. Faz distribuição de processos, excepcionalmente Coordenação. O CME é coordenado pelo Dr. Júlio Fumo Fernandes (lotado na 4ª PJ de Caçador/SC), que assumiu o órgão em fevereiro de 2012 (e o MPE em março de 2007). O membro reside na localidade de lotação, não participava de curso de aperfeiçoamento ou lecionava no momento da inspeção. Nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar, não exerce advocacia e cumpre expediente de 08h às 12h Controle de representações ou peças informativas. Nem tudo está no SIG pois nem todos os promotores fazem encaminhamento pelo SIG, mas algumas solicitações são feitas por meio do do CAO O controle da demanda é feito da seguinte forma: chega o do colega, fica em pesquisas pendentes (06 atualmente), algumas chegam por telefone Representações ou peças informativas pendentes de manifestação Controle de informações técnico-jurídicas. O controle das respostas às demandas é dado pela consulta aos s enviados. Nesta data, o número de informações prestadas aos colegas que demandaram é de 61 desde julho deste ano, por . Além dessas, foram realizadas 45 pesquisas ao longo do ano, que demandam mais tempo para resposta Estrutura de pessoal. Três servidores concursados, sendo 2 técnicos e uma analista; 01 comissionado nomeado pelo PGJ; 1 estagiário de graduação e 2 estagiários de pós-graduação (que é uma prática dentro do MPE de aproveitar o estagiário graduado que está fazendo uma pós-graduação cf. Ato 328). Há também uma bolsista de ensino médio e uma terceirizada, que fazem atividades 74

75 administrativas no gabinete. C O R R E G E D O R I A N A C I O N A L Condições das instalações físicas. Considera adequada. Antessala de espera, três salas para servidores e estagiários e um gabinete Estrutura de tecnologia da informação. O promotor tem desktop com 2 telas, (apesar de não haver processo eletrônico), mas que servem para o SIG, notebook funcional e uma multifuncional; para os servidores cada um tem o seu desktop e possuem 2 impressoras à disposição Sistema de arquivo. Meios físicos arquivados no próprio CAO e meios eletrônicos; tem poucos procedimentos pelo motivo das solicitações de apoio serem, na sua maioria, registrados por . Atualmente possui 2 procedimentos. Os procedimentos permanecem no CAO no máximo por até 30 dias Relatório anual. Sim, encaminhado ao PGJ Observações da equipe de inspeção. Na estrutura do MPSC há o CIP/CAT Centro de Informação e Pesquisa e Centro de Assessoramento Técnico, que tem biólogos, engenheiros, arquitetos, que prestam auxílio inclusive a este CAO. Esses serviços são acessíveis mediante uma ordem de apresentação de solicitações, que aguardam até quando for possível o atendimento. Os procedimentos são organizados com capas diferentes, no âmbito do MPE, de modo que os procedimentos vindos do CSMP recebem capa vermelha; os procedimentos do Fundo de Reconstituição dos Bens lesados recebem capa verde. O CAO faz atendimento ao público e a órgãos de 1º e 2º grau e produz cartilhas e demais materiais acerca da área de atuação Sugestões do titular do órgão do Ministério Público. Necessita de técnicos em engenharia, biólogos principalmente, que prestassem auxílio direto ao CAO, integrando a estrutura mínima do CAO Experiências inovadoras. Grupo auxiliar de apoio ao Meio Ambiente GEDDA Grupo Especial de Direitos dos Animais, criado no fim do ano passado e visa auxiliar o CAO e auxiliar no enfrentamento da superpopulação animais abandonados. Formado por 5 Promotores e profissionais da área, como a polícia militar ambiental, ONG e demais instituições. O GEDDA por seus integrantes ajuda a resolver casos concretos, encontrando as melhores soluções do que fazer (castração, doação, vacinação, educação ambiental). O GEDDA é totalmente contra a Farra do Boi, tradição deste estado da federação e por isso mesmo muito difícil de ser extirpada definitivamente. Neste ano gravou um vídeo explicando sobre a Farra do boi e suas consequências 75

76 Observações (outras atividades de atuação). É presidente do GEDDA Grupo de Defesa dos Direitos dos Animais e do membro FRBL Fundo para Reconstituição de Bens Lesados CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DO CONSUMIDOR (CCO) Atribuições. Apoio aos órgãos de execução do Ministério Público na área de defesa do consumidor. No estado são 111 promotores atuantes na área Coordenação. Desde abril de 2011, o Dr. Marcelo de Tarso Zanellato é quem coordena o Centro de Apoio Operacional do Consumidor (assumiu o MP em novembro de 2003). Reside na localidade de lotação, não leciona e não advoga. À época da inspeção, cursava Pós-graduação em Direitos Difusos com ênfase em Moralidade Administrativa pela Escola Superior do Ministério Público com aulas quinzenais às sextas-feiras à tarde e noite e aos sábados pela manhã (360 h/aula). O membro informou nunca ter respondido a procedimento administrativo disciplinar e cumprir expediente, habitualmente, de 8h às 11h45 e de 13h30 às 20h Controle de representações ou peças informativas. O Recebimento e controle das respostas é toda feita por meio eletrônico, nas pastas de s recebidos e enviados Representações ou peças informativas pendentes de manifestação. Neste momento há 18, sendo que 7 destas pendências não se encontram fisicamente, nesta data, nas dependências do CAO, pois estão submetidas à análise técnica em área de engenharia química, do MPE. Em média o prazo de pendência é de 03 dias aproximadamente, sendo que a resposta às mais complexas, que são de menor número, podem demorar até 45 dias Controle de informações técnico-jurídicas. O controle é feito por vários meios, segundo a forma como chega: tem o sistema de protocolo no ingresso da demanda em carta, ofício, correspondência; e as demais no sistema eletrônico, ou seja pela internet - arquivamento eletrônico de todos os s Estrutura de pessoal. 05 servidores concursados, sendo 01 de cargo eminentemente administrativo (secretária executiva), 01 médica veterinária e 01 engenheira de alimentos, (que também prestam apoio técnico na área de atuação e dois servidores com atribuição na área jurídica). Há ainda dois cargos de confiança na área jurídica. Contam com 2 estagiários de pós-graduação e 01 estagiário de direito e uma bolsista (estagiária de nível médio) Condições das instalações físicas. Muito satisfatórias 76

77 Estrutura de tecnologia da informação. Desktop com duas telas, uma impressora multifuncional e um notebook. Para os servidores há a disposição 10 computadores de mesa e duas impressoras multifuncionais Sistema de arquivo. Meio eletrônico Relatório anual. Foi apresentado à equipe de inspeção o relatório expedido em que mostrou o recebimento, pelo CAO, de 494 solicitações de apoio recebidas dos 111 promotores que atuam nos órgãos de execução, sendo que os atos de apoio realizados a órgãos de primeiro e segundo grau totalizam 566, tendo sido realizadas 564 pesquisas durante aquele ano, das quais, 348 consistentes na remessa de subsídios doutrinários, legislativos e jurisprudenciais Experiências inovadoras. O coordenador do CCO relatou três experiências inovadoras. Desenvolve um projeto não formal em razão de diversas interrupções de energia elétrica em algumas comarcas do interior do estado, onde se verificou que essas quedas de energia foram ocasionadas por mau funcionamento de subestações, sendo que ainda não foi identificada a razão. Como o assunto é extremamente complexo foi necessário recorrer a profissional com conhecimento técnico na área, que é um engenheiro eletricista em caráter voluntário que está auxiliando as promotorias, na instrução de inquéritos, via CAO. Ao final o objeto será celebrar um termo de compromisso e responsabilidade - TAC com a concessionária de energia elétrica do estado. O serviço do engenheiro aposentado é como voluntário não remunerado. Esse trabalho está sendo desenvolvido há mais ou menos um ano, após edição do Ato nº 49/2012/PGJ. Dispõe esse decreto que o serviço voluntário depende de um processo de cadastramento previsto no art. 3º do ato e que o prestador do serviço voluntário poderá ser ressarcido pelas despesas que comprovadamente realizar no desempenho das atividades voluntárias. Mas esse voluntário NÃO POSSUI termo firmado com o MPE. O CAO elaborou um projeto, o Projeto Perícia de Resíduos Agrotóxicos em Alimentos in Natura ou Industrializados, que foi encaminhado ao FRBL Fundo para Reconstituição de Bens Lesados, para custear 30 análises de amostras de alimentos por mês, para verificar a presença de resíduos agrotóxicos, uma vez que no estado não há laboratório oficial para fazer tais análises. Cópia do Projeto foi entregue à equipe de inspeção. O MPE/SC coordena um programa já há 12 anos Programa de Proteção Jurídica Sanitária de Consumidores de Produtos de Origem Animal, com resultados satisfatórios. Recebeu informações do Ministério da Agricultura que o projeto foi levado para o governo federal para estudar a possibilidade de sua viabilidade para multiplicação nos demais estados. 77

78 Esclarecimentos necessários. A Corregedoria Nacional requer os termos firmados entre o MP/SC e os eventuais trabalhadores voluntários que lhe prestam os serviços MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A unidade apresentou o Doc.umento confrontando a informação de inexistência de termo firmado constante deste relatório. Informou ainda que tal fato foi noticiado no informativo Destaques da semana de 6 a 10 de agosto de 2012, na intranet do MP/SC Observações (outras atividades de atuação). É conselheiro do Conselho de Teses Institucionais do MP CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS E TERCEIRO SETOR (CDH) Atribuições. Auxiliar e apoiar Promotorias e Procuradorias, geralmente em temas residuais. Os mais recorrentes são idosos, saúde mental, SUS, SUAS (assistência social), pessoas com deficiência, vítimas de violência doméstica. O terceiro setor envolve fundações e eventualmente associações que não utilizem verba pública, caso em que a atribuição é dos órgãos encarregados da moralidade administrativa Coordenação. O Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos e Terceiro Setor é coordenado pela Dra. Caroline Moreira Suzin, que assumiu o órgão em junho de 2012 e tem lotação original em Rio do Sul/SC. Durante a entrevista informou não participa de curso de aperfeiçoamento, não leciona, não exerce advocacia e não respondeu a procedimento administrativo disciplinar. Cumpre expediente de 9h às 12h e de 13h às 19h Controle de representações ou peças informativas. As solicitações de apoio chegam por e a resposta também por meio eletrônico. Atualmente estão tentando incorporar o SIG, que oferece essa ferramenta de solicitação para as promotorias e procuradorias Representações ou peças informativas pendentes de manifestação. Desde que assumiu o CAO, na área do idoso foram três respostas formais; na área de saúde, dez respostas; no Terceiro Setor, sete; nos Registros públicos, cinco; na área da Pessoa com deficiência, sete; em outras áreas, seis. Há duas pendências no gabinete Controle de informações técnico-jurídicas. Há uma pasta física com enumeração das respostas dadas, por área, para que, quando o sistema estiver completamente implementado esses dados possam ser inseridos e acompanhados de maneira eletrônica. 78

79 Estrutura de pessoal. 1 assessor jurídico indicado e nomeado pelo PGJ, 1 assessor de gabinete nomeada pela Promotora, não há estagiário atualmente, 3 técnicos formados em direito, 1 analista, 2 estagiários de pós-graduação Condições das instalações físicas. Adequadas Estrutura de tecnologia da informação. Computador desktop com duas telas, notebook funcional, impressora multifuncional. Cada servidor dispõe de computador e mais uma impressora multifuncional Sistema de arquivo. Utiliza-se pastas para guardar os ofícios recebidos e expedidos. Não mantém arquivos de procedimentos porque, praticamente, não tem procedimentos físicos, apenas eletrônicos Relatório anual. Faz relatório anual que é encaminhado ao PGJ (Cf. Anexo Eletrônico, logo após este termo) Observações da equipe de inspeção. Há no YOUTUBE uma gravação O Promotor Responde sobre os Direitos Humanos, com a Dra. Carolina, sendo entrevistada CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DA INFÂNCIA E JUVENTUDE (CIJ) Atribuições. Defesa dos interesses das crianças e adolescentes e direitos de família (Art. 1º, V do Ato 315/2012). O centro realiza pesquisas projetos e programas Coordenação. São 3 coordenadores, sendo a Coordenadora Geral a Dra. Priscila Linhares Albino, que estava afastada no momento da inspeção por problemas de saúde. Uma coordenadora em exercício, Dra. Helen Cristine Corrêa Sanches, que está acumulando a Diretoria do CEAF. Quem atuava no momento da inspeção e há cerca de um mês, era o Coordenador Adjunto, Dr. Marcelo Wagner, que acumula atribuições com a 15ª PJ Infância e Juventude com atribuição específica para ato infracional apenas até oferta da representação (após isso é outra promotoria quem assume) e educação. Está na substituição desde setembro de O coordenador do CAO percebe uma gratificação de 10% da remuneração, correspondente à diferença de entrância, no caso entre Promotor Especial, que é o caso do Coordenador Adjunto, para o de Procurador de Justiça. Não sabe informar se a gratificação também é percebida pela Coordenadora que está licenciada e pela Coordenadora em exercício, sendo que esta última ocupa a Diretoria do CEAF O Dr. Marcelo Wegner assumiu o cargo de Coordenador Adjunto em setembro de 2012 (e o MP em março de 1984). Informou, por ocasião da inspeção, que reside na localidade de lotação, não participa de curso de aperfeiçoamento, não leciona, não exerce a advocacia e nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar. Não 79

80 possui horário definido para cumpri expediente, por depender das audiências na 15ª PJ, tendo informado ainda que, habitualmente, comparece em algum horário nas manhãs e tardes e que, de forma mais frequente, comparece ao CIJ no período da manhã A Dra. Helen Cristine Corrêa Sanches ingressou no MP/SC em março de 1998 e assumiu a Coordenação do CAO em julho de Não percebe nenhuma vantagem para o exercício cumulativo com a Diretoria do CEAF. As atribuições exercidas no CAO em conjunto com Coordenador Adjunto são distribuídas por matéria, ficando responsável pelas matérias relativas em Sistemas de Direitos e Conselho Tutelar, Direitos Tutelares, Delegacias especializadas, entidades de atendimento, instituição de acolhimento, convivência familiar e adoções e instituições de acolhimento, direto à profissionalização do adolescente e proteção nas relações de trabalho e erradicação do trabalho infantil; prevenção e enfrentamento à violência e exploração sexual. Durante a entrevista, informou residir na localidade de lotação, não lecionar, não advogar e nunca ter respondido a procedimento administrativo disciplinar. No momento da inspeção, cursava Doutorado em Direito da Criança na UFSC, com previsão de conclusão em dezembro de Comparece na sede do CAO esporadicamente, sendo que as atribuições que exerce são realizadas na sede da PGJ na sala do CEAF destinados a reuniões Controle de representações ou peças informativas. O CAO não recebe, como regra geral, representação ou peças informativas, excetuando-se as que chegavam por intermédio do disque 100, o que não mais ocorre porque a Secretaria de Direitos humanos da Presidência da República atualmente envia as notícias de fato diretamente às promotorias com atuação na área. O CAO não faz controle físico ou eletrônico das representações e peças informativas que se encontram em tramitação nas promotorias. O CAO, via de regra, recebe solicitações de apoio dos colegas para fins de pesquisa. Tal documentação são controladas por meio de SIG Representações ou peças informativas pendentes de manifestação. Nenhuma Controle de informações técnico-jurídicas. Pasta H o controle é feito pelo sistema interno, onde todos os ofícios ou pesquisas se encontram arquivados, por hora, nesse local. A cada fim de ano é encaminhado um relatório à PGJ, informando todas as atividades do MPE, incluindo as atividades dos CAO para prestação de contas por parte do PGJ perante à Assembleia Legislativa em cumprimento à legislação estadual. Quando a consulta é feita por telefone o controle é feito, via de regra, somente pela resposta. Não há uma estatística de consultas por telefone Estrutura de pessoal. Uma assessora de gabinete concursada com função 80

81 comissionada, analista em psicologia concursado, um analista do MP, dois técnicos do MP, duas residentes, três terceirizados (recepcionista e serviços gerais) Condições das instalações físicas. O gabinete do CAO é composto por três divisões, com banheiros privativos Estrutura de tecnologia da informação. Gabinete com um computador com dois monitores e uma impressora multifuncional; na Secretaria há 10 computadores e três impressoras, sendo apenas duas multifuncionais Sistema de arquivo. Físico e eletrônico Relatório anual. Foram entregues à equipe de inspeção cópias do relatório anual de 2011 e do semestral de Sugestões do titular do órgão do Ministério Público. Sugere que as Promotorias da Infância e Juventude possam contar com assessorias técnicas, principalmente para vistorias em unidades escolares, abrigos, contando ainda com engenheiros Experiências inovadoras. Projeto FIA CIDADANIA: tem por objetivo aumentar a arrecadação do FIA (Fundo da Infância e da Adolescência) fazendo contato com empresários e com pessoas físicas, para obtenção de receita, uma vez que parte dos recursos depositados por empresas ou pessoa física na conta do FIA pode ser dedução no Imposto de Renda a pagar Observações (outras atividades de atuação). 15ª PJ como titular. Pela observação que consta, a Dra. Helen Cristine também responde pela Coordenação eventualmente. Informalmente o Coordenador Adjunto exerce algumas atividades distribuídas com a Coordenadora em exercício: o adjunto desenvolve educação, ato infracional e ela fica com adoção e demais atividades relacionadas ao CAO. O coordenador entrevistado participou de reunião em Brasília em julho ou agosto deste ano e não trataram da questão mas trataram: do esporte, o outro era o trabalho artístico nesses itens não há tantos problemas, mas quanto à resolução de questões relativas a assinatura de carteira de menores, não houve discussão porque não há consenso. Não existe orientação do CAO relativo a área-fim, de trabalho de criança e adolescente. Conforme previsão normativa, há o grupo de teses, para aprovação de teses no âmbito do MP, que não são vinculativas, mas indicam uma direção, uma orientação a quem quiser seguir um caminho interpretativo mais uniforme. Mas não há tese sobre essas matérias deste CAO CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DA ORDEM TRIBUTÁRIA (COT) Atribuições. Dar apoio aos 129 promotores, e procuradores com atividade exclusiva na área tributária. 81

82 Coordenação. Desde de abril de 2011 o Dr. Murilo Casemiro Mattos atua como Coordenador do Centro de Apoio Operacional, tendo ingressado do MP/SC em Reside na localidade de lotação, não exerce advocacia e nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar. Também não lecionava ou participava de curso de aperfeiçoamento no momento da inspeção. Cumpre expediente de segunda a sexta de 07h30 às 19h, com horário para almoço Controle de representações ou peças informativas. Vem pelo SIG, telefone, , messenger, sendo que o controle é feito pelo SIG e por meios físicos das demandas que chegam por outras vias Representações ou peças informativas pendentes de manifestação. Atualmente nenhuma Controle de informações técnico-jurídicas. Até outubro deste ano foram prestadas 792 informações e este dado foi obtido pelo sistema SIG ou eventualmente por meio eletrônico Estrutura de pessoal. Um assessor de gabinete com cargo de confiança da administração (PGR); 02 técnicos servidores do MP; 02 estagiários de pós-graduação; 01 terceirizado (telefonista); 01 bolsista de 2º grau; 01 voluntário sem remuneração que era residente e resolveu permanecer (não tem contrato de voluntário firmado com a administração, nos moldes do ATO 49/2012/PGJ, cuja cópia encontra-se em anexo da CAO do Consumidor, onde também tem um voluntário sem observância dos termos contidos no referido ATO.) MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Segundo a unidade inspecionada, o voluntário deixou a equipe, razão pela qual retifica a informação afirmando que a situação não existe mais no Centro de Apoio Operacional da Ordem Tributária Condições das instalações físicas. Adequada, ampla, com banheiro privativo, ar-condicionado, móveis novos, atendendo bem às necessidades Estrutura de tecnologia da informação. Desktop com dois monitores, impressora convencional e notebook funcional. São 7 computadores e 1 impressora multifuncional Sistema de arquivo. O CAO tem livro de registro de entrada e saída e o SIG Relatório anual. Anual e semestral (ver anexo em que consta atividades nos exercícios de 2011 até outubro de 2012 no qual se registrou 887 solicitações de apoio em 2011 e 716 até outubro de 2012; os atos de apoio realizados neste ano a órgãos de primeiro e segundo grau até o momento são de exatamente 716, sendo que o 82

83 número de pesquisas realizadas é bem maior, ou seja, de 887, sendo além dessas pesquisas houve a remessa de subsídios doutrinários, legislativos e jurisprudenciais, contabilizados só neste ano em 240 remessas. Nenhuma pessoa atendida do p publico externo e apenas 6 contatos com a imprensa escrita, falada e televisiva Observações da equipe de inspeção. Há um inquérito judicial agravo de instrumento de competência do tribunal - que está aguardando decisão no STJ no gabinete do CAO Sugestões do titular do órgão do Ministério Público. Sugere a regionalização das promotorias que atuam no combate aos crimes contra a ordem tributária. No estado foram criadas 6 promotorias regionais e 1 especial (atua na região metropolitana de Florianópolis). O trabalho das promotorias regionais e especial ocorre de forma integrada com os titulares das promotorias que atuam no combate aos crimes contra a ordem tributária em suas respectivas comarcas. Esses promotores não cumulam outras funções que não na área da ordem tributária. Há 7 meses, as promotorias regionais funcionam de maneira integrada conforme retrocitado. Em 4 meses o resultado foi o de protocolo do dobro de número de ações e recuperação de ativos. O MPE tem acesso, mediante convênio com o Governo do Estado, ao sistema de informática SAT Sistema de Administração Tributária. Esse sistema permite acesso de todos os membros do MP que atuam na área; por consequência, qualquer situação que demande a atuação do MP pode ser de pronto identificada de maneira a viabilizar a atuação do órgão de execução responsável (convênio) Experiências inovadoras. Há uma cartilha que reúne todas as teses de defesa de advogados e como rebatê-las, no que se refere a atuação do CAO, embasada por acórdãos, decisões, etc. Esse material é atualizado periodicamente. A cartilha é encaminhada por meio físico e eletrônico. - O CAO produz CD's atualizados periodicamente reproduzindo peças de denúncia, razões de recursos, dentre outros, incorporando as teses e respostas mais recentes e aproveitáveis CENTRO DE APOIO OPERACIONAL CRIMINAL (CCR) Atribuições. Apoio às Promotorias, excetuando ato infracional atribuído a adolescente, crime contra a Ordem tributária e Relação de Consumo e Meio Ambiente, enfim, todos os que tem CAOs específicos. Também dá apoio às Procuradorias de Justiça. O apoio também é dado através do fornecimento de material em formato eletrônico divido por área temática de acordo com a atribuição de cada um. Atualmente tem os seguintes grupos: Maria da Penha, Tribunal do Juri, Execução Penal e área Criminal residual. São 143 Promotores no Júri, um para cada vara exceto nas entrâncias especiais onde 83

84 há duas promotorias para cada vara criminal. São 6 as entrâncias especiais: Florianópolis, Chapecó, Joinville, Blumenau, Criciúma e Lages. Toas as demais tem uma promotoria para cada vara. Assim, na área Criminal hoje são 229 promotores, destes, 143 no júri, 128 no controle externo, 134 na violência doméstica e 65 na execução penal. O CAO dá orientação aos Promotores que atuam na atividade do controle policial e excepcionalmente prepara e remete minutas de petição e de peças recursais, atendendo à solicitação de colegas MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Centro de Apoio Operacional Criminal (CAOCRIM) fornece apoio técnico-jurídico à atuação do Ministério Público do Estado de Santa Catarina (MPSC) na esfera criminal, visando a qualificar a atuação institucional no enfrentamento da criminalidade. O CAOCRIM coordena os programas do MPSC na área de criminal e também apoia ações de combate à violência e criminalidade de maior potencial lesivo, especialmente nas áreas relacionadas ao crime organizado. Como suporte aos Promotores de Justiça, realiza pesquisas, estudos e pareceres e auxilia na instrução da ação penal por meio da celebração de termos de cooperação técnica, protocolos de atuação e convênios com outros órgãos públicos. Também realiza acompanhamento e gestão de processos criminais destacados pelos Promotores de Justiça no Segundo Grau. Ademais, auxilia os Promotores de Justiça na instrução material dos processos criminais no Instituto Geral de Perícias e nos demais órgãos da segurança pública Coordenação. Dr. Onofre José Carvalho Agostin é quem coordena, desde abril de 2009, o Centro de Apoio Operacional Criminal, tendo ingressado no MP/SC em outubro de Reside na localidade de lotação, não leciona, não advoga, nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar e não participava de curso de aperfeiçoamento à época da inspeção. Cumpre expediente de 09 às 19h, ininterruptamente, de segunda a sexta MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: No horário de almoço do Coordenador sempre há pessoal da equipe técnica em horário de trabalho, à disposição para atendimento Controle de representações ou peças informativas. Meio eletrônico, telefone Representações ou peças informativas pendentes de manifestação. Duas consultas pendentes que chegaram na semana passada Controle de informações técnico-jurídicas. Feito por intermédio de pastas em rede e meio físico. O controle é realizado por e por telefone, mesmo assim é solicitado que o seja encaminhado para registrar a solicitação para fins de relatórios estatísticos. 84

85 As pastas eletrônicas, identificadas por assunto, foram localizadas no diretório em rede de acesso comum a todas as pessoas lotadas no CAOCRIM, além do controle em meio físico. O controle das solicitações recebidas e enviadas é feito com base na caixa de do CAOCRIM e por telefone. No último caso, após o atendimento ser realizado por contato telefônico, pede-se ao órgão interessado (Promotoria de Justiça ou Procuradoria de Justiça) que encaminhe , a fim de se registrar a solicitação para fins de relatórios estatísticos. As solicitações de apoio jurídico enviadas aos Membros estão disponíveis na intranet a todos os usuários do MPSC, divididas por ano e identificadas pelo assunto Estrutura de pessoal. Dois assessores jurídicos concursados para o cargo de Técnico do MP, uma MP Residente estagiária de pós-graduação, um corpo de assessoria administrativa composto por técnico concursado, um MP Residente de pós-graduação e três estagiárias que cursam administração pública. Acredita ser necessária mais uma assessora jurídica no CAO MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: a unidade informa a existência de um cargo de Coordenador, ocupado por Promotor de Justiça, especialista em Direito, dois cargos comissionados de Assessor de Gabinete, um deles ocupado por servidor concursado (Analista do Ministério Público, especialista em Direito) e outro por servidor comissionado, também especialista em Direito, dois cargos efetivos de Técnico do Ministério Público, um deles ocupado por mestre em Direito e outro, por especialista em Direito, atualmente lotada no Gabinete de uma Promotora de Justiça Assessora do Procurador-Geral de Justiça (PGJ); dois cargos de estagiário de Curso de Pós-Graduação, ambos ocupados por especialistas em Direito; dois cargos de estagiário de Direito, um deles ocupado por uma acadêmica de Direito, atualmente lotada no Gabinete de uma Promotora de Justiça Assessora do PGJ, e o outro vago; três cargos de estagiários de graduação em outras áreas, todos ocupados por acadêmicas do curso de Administração. O Coordenador afirma ser necessário mais um cargo para assessoramento jurídico no CAOCRIM Condições das instalações físicas. Adequada. Possui banheiro privativo, arcondicionado, bem organizado, amplo Estrutura de tecnologia da informação. 10 computadores de mesa, 01 notebook do CAO e um do coordenador e 4 multifuncionais Sistema de arquivo. Eletrônico por meio de pastas em rede (rede H) Relatório anual. Sim bimestral de atendimento e relatório anual entregues à equipe de inspeção MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Embora não compulsórios, os relatórios 85

86 bimestrais de atividade são divulgados pelo CAOCRIM a todos os Membros e Servidores, por meio de informativo eletrônico Observações. Informou ainda a unidade que várias pessoas do gabinete fizeram cursos pelo CEAF nesse ano e uma das servidoras, Fernanda Rodolfo, está lançando o livro A Dupla Face dos Direitos Fundamentais Sugestões do titular do órgão do Ministério Público. Sugere que o primeiro encaminhamento do Inquérito Policial seja feito por meio judicial para que se delimite competência de vara e promotoria e fazer o depósito de dinheiro, bens e objetos apreendidos MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Coordenador apresentou sugestão para a tramitação direta de inquérito policial entre o Ministério Público e a Polícia Judiciária, ressalvando que o primeiro encaminhamento seja feito por meio judicial para que se delimite e preserve a competência de Vara e Promotoria de Justiça, bem como de certificação de antecedentes, depósito de bens, valores e objetos apreendidos Experiências inovadoras. O membro relatou como experiências inovadoras: Resolutividade nos crimes de homicídios, convidando a Corregedoria da Polícia Civil e do MP/SC para traçar a estratégia. Todo mês é feito o acompanhamento dos inquéritos específicos da meta 2, no sistema eletrônico próprio, ou seja, aqueles que estão inconclusos desde 31/12/2007 e a partir disso o coordenador expede , exibido à equipe de inspeção, com os inquéritos pendentes e faz gestões junto aos demais membros para que deem prioridade ao procedimento, evitando sua devolução à Delegacia de Polícia sem antes determinar especificamente qual a diligencia a ser tomada. Com isso, o CAO tem conseguir acelerar a tramitação de procedimentos parados há anos e que aguardavam, por exemplo, diligências como um exame de DNA. Com essa metodologia já obteve bons resultados, tendo o Estado de Santa Catarina subido para o segundo lugar no ranking nacional de resolutividade. Esclarece que isso começou porque o CNMP concluiu, analisando o inqueritômetro, que havia 150 mil procedimentos instaurados até , pendentes de providências. A partir daí foi deflagrada essa campanha em Santa Catarina, tendo o Coordenador conclamado os demais promotores a aderirem. Depois de convidar as Corregedorias acima mencionadas, foi encontrada a metodologia do contato direto e motivador junto ao promotor de justiça. Informa ainda o Coordenador que todo mês alimenta o inqueritômetro, podendo ser verificado o quanto a experiência deu certo. Acresce que, tomando os dados de Santa Catarina, lá encontrou inicialmente 235 inquéritos instaurados antes de 2007 e pendentes de conclusão por falta de providencias do MP. Hoje há somente 53 pendentes. Dos 182 concluídos, 74% foi por arquivamento. O resultado da meta 2 para 2008 já é impressionante, sendo o segundo colocado nacional. 86

87 Informa o Coordenador, acerca da campanha conte até 10, que no dia 14 de dezembro ocorrerá o respectivo lançamento. Relata ainda a aquisição de um cromatógrafo gasoso de massas, que permite identificar até 600 substâncias no corpo humano, equipamento que impulsionou a qualidade e a celeridade dos procedimentos. Observa que o Instituto Geral de Perícias não tem dado conta do número de pericias ambientais e através do fundo gerido pelo MP/SC, tem sido possível a compra de equipamentos e o financiamento de cursos técnicos para os peritos do IGP, dado o volume de perícias que lhes são solicitadas. Sobre a execução penal, informa o coordenador que há uma tendência de aplicar penas alternativas, mas não há controle eficiente da execução dessas medidas. Nesse contexto concluiu que o MP/SC deve cumprir a sua parte no contrato social, não se limitando a buscar coordenação, uma vez que deve verificar se a medida devolveu ao indivíduo uma condição de reinserção na sociedade. Acreditando que é necessário apostar naqueles que são passíveis de recuperação, buscou na Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania, que detém a administração do sistema prisional, a criação e instalação Gerências e Centrais de Controle de Penas Alternativas. A Central controla e monitora todas as medidas não privativas de liberdade e foi criada mediante Decreto Estadual. Essa central estava em funcionamento havia três meses, com resultados a serem apurados em futuro breve (apresentado em anexo a regulamentação do trabalho por meio do Decreto 1012, de 5/6/12, que criou o Programa Central de Penas e Medidas Alternativas do Estado, em cumprimento ao disposto na Lei Federal 9.714, de 28/11/98). Esse programa consiste em fazer com que os condenados a penas e medidas alternativas registrem de alguma forma a sua prestação de serviços à comunidade. O Coordenador entende que é possível o trabalho em empresas ou organizações públicas ou privadas, fazendo com que essas centrais funcionassem como agências de colocação ou direcionamento do apenado para as necessidades ou oportunidades de prestação de serviços à comunidade. Considera possível a ocorrência de situação análoga ao que acontece com o trabalho prisional, realizado dentro do presídio pelos condenados a penas privativas de liberdade, só que este modelo seria adaptado para os que cumprem penas alternativas, embora saliente que o CAO não lida diretamente com a execução da pena. Não soube detalhar como ficam as questões trabalhistas ou de execução da pena, propriamente dita. No anexo consta ainda o ofício encaminhado pelo Coordenador à Secretária de Estado da Justiça e Cidadania, Dra. Ada Lili Faraco de Luca, de março de 2012, bem como o Protocolo Operativo de Intenções 01/2012, que fixa as atribuições de cada parceiro do programa. A equipe jurídica faz ainda o acompanhamento das decisões, jurisprudências e doutrinas. São elaborados resumos sob a forma de clipping jurídico, os quais são encaminhados por também para membros e servidores, garantindo com isso o crescente aperfeiçoamento dos promotores e dos procuradores de Justiça e uma qualificação mais adequada da assessoria dos membros do MP/SC. 87

88 MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Em complemento às informações da equipe de inspeção, o Coordenador ressalta: 1. a instituição de programa de agilização do julgamento de crimes de homicídio, mediante a priorização da análise dos inquéritos policiais, com o objetivo de concluir, com lavratura de relatório, todos os inquéritos e procedimentos investigatórios criminais instaurados até em decorrência da prática de homicídios dolosos. O Programa decorre de uma das ações da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (ENASP), que é a de conferir maior efetividade na apuração de homicídios dolosos. Criada em fevereiro/ 2010 por ato do Ministro de Estado da Justiça, do Presidente do CNMP e do Presidente do CNJ, a ENASP atende à demanda de planejamento conjunto de ações e da adoção de estratégias comuns pelos órgãos que compõem o Sistema de Justiça, para a plena eficácia dos programas voltados à efetividade da segurança pública. Metas - A ação proposta pelo CNMP no âmbito da ENASP tem o objetivo de agilizar a investigação e o julgamento dos crimes de homicídio. Para isso, em julho de 2010, foram fixadas quatro metas: 1. Eliminação da subnotificação nos crimes de homicídio, de modo que a toda a morte violenta ou suspeita corresponda um inquérito; 2. Concluir, com lavratura de relatório, todos os inquéritos e procedimentos investigatórios criminais instaurados até , em decorrência de homicídios dolosos; 3. Alcançar a fase de pronúncia em todas as ações penais por crime de homicídio ajuizadas até ; 4. Julgar as ações penais relativas a homicídio doloso distribuídas até 31 de dezembro de A Meta 2 da ENASP prevê a conclusão dos inquéritos de homicídio instaurados até dezembro de 2008, tendo como principais objetivos a elucidação dos crimes e a obtenção de um grande diagnóstico da investigação penal no país. Por força desta meta, estão sendo movimentados os inquéritos policiais (IPs) mais antigos que, por diversas razões, encontravam-se paralisados nas Delegacias em todo o país. O levantamento do total de investigações inseridas na Meta 2 apontou a existência no Brasil de mais de 171 mil IPs de homicídio doloso (consumado e tentado), pendentes de conclusão, anteriores a dezembro de A busca dos dados foi realizada em duas etapas: IPs não concluídos, instaurados antes de 31/12/2007 (Meta ) e IPs não concluídos, instaurados no ano de 2008 (Meta ). Dessa forma, devido à sua importância na área criminal, o Conselho Consultivo do CAOCRIM decidiu transformar a Meta 2 da ENASP em Programa Estratégico do MPSC, sendo o Coordenador do CAOCRIM o gestor desse trabalho. Assim, após levantamentos realizados pela Polícia Civil de Santa Catarina, em 2010, foi apurada a existência de 235 IPs de homicídios instaurados até 31/12/2007 e ainda não finalizados. Em relação ao ano de 2008, apurou-se haver 115 IPs na mesma situação. Enfim, 350 IPs de homicídio a serem concluídos. Foram identificadas situações das mais diversas, desde investigações avançadas, capazes de conduzir à pronta denúncia, até IPs que, existindo há mais de 10 anos, não continham qualquer providência investigativa. A partir daí, o Coordenador do CAOCRIM traçou uma estratégia juntamente com a Polícia Civil de Santa Catarina, para que os Delegados de Polícia providenciassem a conclusão dos IPs, com lavratura de relatório. No âmbito do MPSC, o Coordenador vem mantendo contato frequente (ao menos uma vez por mês) com os Promotores de Justiça do Tribunal do Júri nas Comarcas onde estão os 88

89 referidos IPs, de modo que informem quais IPs resultaram em denúncia por homicídio (principal objetivo), quais resultaram em denúncia por outro crime (desclassificação) e quais foram arquivados. Com isso, foram concluídos alguns IPs que estavam sem movimentação há anos, aguardando, por exemplo, exames periciais, o que foi obtido após contatos com o Instituto Geral de Perícias. Atualmente, quanto aos IPs instaurados até 31/12/2007 e não finalizados, de um total de 235, foram concluídos 182 (77,45% da Meta ), dos quais 39 (21,3%) resultaram em denúncia por homicídio doloso, 10 (5,46%) em denúncia por outro crime (desclassificação) e 134 (73,22%) foram arquivados. Em relação aos IPs instaurados de 01/01/2008 a 31/12/2008 e não finalizados, de um total de 115, foram finalizados 42 (36,52% da Meta ), dos quais 3 (7,14%) resultaram em denúncia por homicídio doloso, 2 (4,76%) em denúncia por outro crime (desclassificação) e 37 (88,10%) foram arquivados. 2. Criação e instalação de Centrais de Penas Alternativas (CPMAs). Considerando a importante função que as penas e medidas alternativas exercem no sistema penal brasileiro, o MPSC firmou parceria com o Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina (PJSC) e a Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (SJC), para criar e instalar as Centrais de Penas e Medidas Alternativas em Comarcas do Estado. O objetivo é realizar ações conjuntas para fiscalizar a aplicação e o cumprimento das penas e medidas alternativas e impulsionar a criação e ampliação de vagas para a prestação de serviços comunitários por condenados em processos criminais, que tenham tido suas penas privativas de liberdade substituídas por restritivas de direito. O caminho percorrido até a efetiva implantação foi longo. No ano de 2005, o MPSC realizou tratativas com o Departamento Penitenciário Nacional DEPEN para fomentar sua instalação. À época, a Coordenadoria Geral dos Órgãos e Serviços Auxiliares de Apoio Técnico e Administrativo do MPSC elaborou um projeto de instalação das Centrais nas cidades de Chapecó, Florianópolis e Balneário Camboriú. No entanto, por questões políticas e orçamentárias, o Poder Judiciário e o Poder Executivo (por meio da Secretaria de Segurança Pública) não aderiram ao projeto elaborado por esta instituição, o que inviabilizou seu prosseguimento. Em 2008, um convênio firmado entre o Poder Executivo estadual e o DEPEN, com aval do PJSC, criou os Núcleos de Penas Alternativas de Florianópolis e de São José. No primeiro semestre de 2012, o CAOCRIM retomou a iniciativa, ao contactar a SJC e questionar sobre a atual situação da gestão e abrangência das penas alternativas no Estado. Na oportunidade, o CAOCRIM manifestou o interesse na implementação de um sistema mais completo, mantendo a forma de Centrais ou instaurando uma Gerência. Além disso, ofereceu apoio para as medidas necessárias, dentro de suas atribuições, para abreviar o trâmite burocrático e conferir efetividade aos direitos fundamentais dos apenados da forma mais célere possível. 89

90 Após o diagnóstico, o CAOCRIM realizou vários contatos com o Governo do Estado, PJSC e a SJC, para tratar da criação do projeto, como forma de ampliar e melhorar a estrutura e o serviço realizado no atual modelo. A troca de informações e experiências foi fundamental para a avaliação do sistema e levantamento da situação no Estado, pois verificou-se a necessidade da criação de uma Coordenação Geral e Centrais Regionais de Penas e Medidas Alternativas, para garantir uma melhor abrangência e efetividade dessa iniciativa de relevância na área criminal. Assim, em decorrência desse esforço, foi publicado o Decreto n , de 5 de junho de 2012, criando o Programa Central de Penas e Medidas Alternativas do Estado, com previsão de uma estrutura com Coordenação Geral e Centrais Regionais de Penas e Medidas Alternativas. A referida norma também prevê a atuação conjunta da SJC, PJSC e MPSC para a implantação progressiva do programa nas principais Comarcas do Estado. Posteriormente, em outubro de 2012, o MPSC, a SJC e o PJSC celebraram o Protocolo Operativo de Intenções n. 01/2012, passando a atuar conjuntamente para a instalação das CPMA em diversas Comarcas do Estado. Segundo o referido Protocolo, cabe ao MPSC fornecer todo mobiliário e equipamentos necessários, dentre aqueles passíveis de baixa por doação, para a implantação das CPMA. Ao Judiciário cabe disponibilizar o espaço físico para a instalação das Centrais, enquanto a SJC é responsável pela contratação de pessoal, que atuará diretamente nas Comarcas. Assim, no final deste ano de 2012, o MPSC doou armários, mesas, cadeiras, computadores, impressoras e outros bens para essa iniciativa. As doações de bens obedecem ao previsto no Ato n. 23/2010/PGJ, que estabelece normas e procedimentos relativos à organização, responsabilidade e baixa dos bens móveis do acervo patrimonial do MPSC. Quanto à estrutura, cada CPMA é composta, no mínimo, de uma equipe técnica, integrada por profissionais e universitários das áreas de Direito, Serviço Social e Psicologia, além de equipe administrativa, formada por pessoal de apoio administrativo. O apoio técnico e administrativo ao Programa poderá ser exercido por agentes públicos ou voluntários, sendo estes múnus público, firmados por meio de convênio. Compete às CPMA: a) auxiliar o PJSC e o MPSC na execução coordenada e centralizada do acompanhamento e da fiscalização da execução das penas e medidas alternativas; b) buscar a reintegração social do beneficiário como política de prevenção à reincidência; c) vincular suas ações ao processo de desenvolvimento econômico e social realizado, mediante parcerias público-privadas, programas e projetos voltados para a consecução de seus fins; d) formar banco de dados e informações contínuas de seu público-alvo integrado às redes de monitoramento específico. 90

91 Atualmente, em Santa Catarina, estão em funcionamento cinco CPMA Florianópolis, São José (existentes desde 2008, porém com nova formatação em 2012, após o referido Decreto), Joinville (outubro/2012), Blumenau e Criciúma (novembro/2012). Até o final de 2013, está prevista a implantação de Centrais nas Comarcas de Itajaí (1º semestre), Lages e Chapecó (2º semestre). O objetivo do MPSC, assim que possível, é instalar gradativamente Centrais por todas as Comarcas do Estado. Além disso, para o ano de 2013, o MPSC prevê a doação de automóveis Fiat Uno Mille para as CPMA instaladas, tendo em vista a necessidade de fiscalização do cumprimento das penas impostas e da realização de visitas institucionais e domiciliares. Por fim, anote-se que o CAOCRIM é o órgão apoiador da implantação das CPMAs nas Comarcas do Estado, sendo o contato direto entre MPSC, SJC e PJSC. 3. Campanha Conte até 10. Paz. Essa é a atitude (lançamento previsto para 14/12/2012). A campanha nacional: A campanha "Conte até 10" foi criada pelo CNMP e parte da ENASP. As peças nacionais são estreladas por atletas renomados - os campeões mundiais de MMA Anderson Silva e Júnior Cigano e os jujudocasas campeões olímpicos Leandro Guilheiro e Sarah Menezes. A campanha tem vídeos, jingles de rádio, anúncios para veículos impressos e digitais, entre outras peças. Também estão previstas ações educativas. Material didático sobre o tema está sendo elaborado em parceria com o Ministério da Educação (MEC). A campanha em SC: O público-alvo da campanha são os jovens, principais vítimas, segundo as estatísticas, além de ser o grupo que concentra grande parte dos autores desses tipos de homicídio. O MPSC utilizará a campanha para demonstrar às crianças e aos jovens a importância do controle emocional para evitar homicídio e outros crimes contra a vida e a integridade física. Pretende-se criar meios para resolução de conflitos dentro das escolas, inclusive desobediência ao regimento escolar, preferencialmente por equipe formada por servidores da escola, membros da comunidade e representantes dos pais dos alunos, desenvolvendo a cultura da paz. A campanha também será levada às delegacias de polícia e integrada ao Proerd, programa preventivo e educacional de resistência às drogas, da Polícia Militar, que tem como finalidade evitar que crianças e adolescentes em fase escolar iniciem o uso de drogas. Também visa a despertar para a questão da violência e a preparar os pais no intuito de oferecer sustentação aos seus filhos para enfrentar o problema. Para combater os crimes cometidos por impulso, a campanha passa a mensagem de tolerância em situações de conflito, buscando evitar a violência (brigas de trânsito, entre vizinhos, em bares, etc). Além desses três destaques, o Coordenador registrou que sua equipe jurídica faz acompanhamento diário de decisões dos Tribunais, das normas publicadas, da 91

92 veiculação de artigos e notícias, todos na área criminal. A partir dessa pesquisa diuturna, o CAOCRIM encaminha subsídios jurisprudenciais e doutrinários pontuais a todos os Membros da área, ou a grupos específicos (Execução Penal, Controle Externo da Atividade Policial, Juizado Especial Criminal, Tribunal do Júri e Violência Doméstica). Para tanto, existem de listas de s de Promotorias de Justiça, organizadas e separadas para cada atribuição, evitando-se a remessa de material criminal com assunto diverso da atuação dos Promotores de Justiça. A partir desse trabalho diário, ao final de cada bimestre, o CAOCRIM divulga para as Promotorias de Justiça e Procuradorias de Justiça (Membros e equipe técnica) seu informativo eletrônico (via e disponibilizado na intranet) com as principais notícias, decisões, normas e artigos na área criminal, cujo conteúdo possa ser utilizado para qualificar a atuação ministerial no enfrentamento da criminalidade Observações (outras atividades de atuação). É Conselheiro no Conselho do Provita Programa de proteção a vítimas e testemunhas e no Conselho de Segurança do Estado. Colaborou na edição da Cartilha estadual do Provita. Integra as Comissões do Controle Externo da Atividade Policial do CNMP como membro convidado e do CNPG Controle Externo e Execução Penal MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: No MPSC, o CAOCRIM é responsável pelo Programa de Proteção a Vítimas e a Testemunhas Ameaçadas PROVITA-SC. Providencia encaminhamento de pedidos de candidatos à proteção ao Programa, por iniciativa do Ministério Público, pela autoridade policial que conduz a investigação criminal, pelo Juiz competente para a instrução do processo criminal, por outros órgãos públicos e entidades de defesa dos direitos humanos ou pelo próprio interessado(a). Além disso, o CAOCRIM presta apoio técnico-operacional aos Membros do MPSC e à equipe técnica do Programa em casos específicos. Outras atividades do Coordenador do CAOCRIM: - É Conselheiro no Conselho Deliberativo do PROVITA-SC. - Compõe o Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas de Santa Catarina (GECOC-SC). - Compõe a Comissão Preparatória da Efetivação do Controle Externo da Atividade Policial, do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG). - Compõe o Conselho Superior de Segurança Pública e Defesa do Cidadão (CSSPDC). Compõe, como representante do MPSC no Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), o 3º Grupo de Trabalho: Combate à Criminalidade Organizada no Sistema Prisional e Combate ao Tráfico de Entorpecentes Compõe o Grupo Nacional de Controle Externo da Atividade Policial, do CNPG. 92

93 9.8. CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE (CECCON) Atribuições. Prestar apoio às Promotorias de Justiça para proposição de ações diretas de inconstitucionalidade dos atos normativos e legislativos municipais e estaduais, conforme atribuição conferida pela Constituição do Estado de Santa Catarina. Por exemplo, Minas Gerais que não tem essa estrutura, o controle tem uma estrutura maior. Na verdade isso não obsta a atuação integrada e conjunta nas situações em que se verifica interdisciplinariedade. Se é o caso de uma ação em área ambiental quem presta apoio é o CAO ambiental, o que não impede que eventualmente haja um apoio integrado na fundamentação dessa ação, uma pesquisa de jurisprudência para arguição incidental de inconstitucionalidade. Essa arguição incidental é sempre feita pelos órgãos de execução. Se a inconstitucionalidade deve ser arguida originalmente, o CAO da Constitucionalidade realiza os estudos para o promotor, o qual geralmente instaura a ação juntamente com o CAO respectivo, havendo ações dessa natureza propostas por inúmeros Promotores do Estado de Santa Catarina Coordenação. Atuam no Centro de Apoio uma Coordenadora titular e um Coordenador adjunto A Coordenadora titular é a Dra. Walkyria Ruicir Danielski, que cumula a função de assessora jurídica do PGJ vinculada ao Gabinete da Subprocuradoria geral de Justiça para Assuntos Jurídicos e Institucionais, onde tem atribuições concorrentes com o PGJ para as suas atividades de execução. Ingressou no MP/SC em agosto de 1988 e atua no CAO desde julho de Por ocasião da inspeção, informou residir na comarca de lotação, não lecionar ou advogar e nunca ter respondido a procedimento administrativo disciplinar. É mestranda, com créditos concluídos, em Principiologia Funcional e Constitucional do Direito pela UNIVALE, que tem convênio com o MP/SC. Cumpre expediente de segunda a sexta das 9h às 19h, com intervalo de aproximadamente de 1h para o almoço. Não há horário fixo, mas atende conforme a demanda O Coordenador Adjunto é, desde julho de 2011, o Dr. Maury Roberto Viviani, que ingressou no MP/SC em agosto de O membro reside na localidade de lotação, não exerce advocacia e nunca respondeu a procedimento administrativo disciplinar. Tem Especialização em Direito Penal e Processo Penal, Mestrado em Ciência Jurídica na área de Constitucional e é Doutorando na área de Estado e transnacionalidade pela UNIVALE. Não leciona, embora coordene a Escola do Ministério Público unidade de Florianópolis, que é ligada à ACMP Associação Catarinense do MP. Cumpre expediente de 9 às 19h, com intervalo de 1h30 para almoço. 93

94 Controle de representações ou peças informativas. Este CAO, diferente dos demais, exerce atividade de execução, a qual compete à Coordenadora do Centro de Apoio por delegação do PGJ (Portaria nº 03462/2011/PGJ). Há situações fáticas que ensejam a instauração ex officio de procedimento ou a provocação de tal providência, esclarecendo que para atender à recomendação do CNMP o procedimento é classificado como notícia de fato. Há possibilidade ainda de instauração de uma simples solicitação de apoio ou a realização de estudo para embasar a atuação de outro centro operacional ou promotoria. A Coordenadora recebe ainda as Ações Diretas de Constitucionalidade e atua como custos legis nas ações em que o MP não é parte. Esclarece que formalmente o CAO não recebe solicitações de apoio com esta designação, uma vez que estas são registradas como notícias de fato. Todo o controle é feito por meio informatizado Representações ou peças informativas pendentes de manifestação Controle de informações técnico-jurídicas. Meio eletrônico por meio do SIG Estrutura de pessoal. Um assessor comissionado indicado pela Coordenação e nomeado pelo PGJ, dois residentes, um técnico do MP. O CAO conta também com estrutura de pessoal, assistente comissionado, do Gabinete da Coordenadora em sua atuação como Procuradora de Justiça Condições das instalações físicas. Estrutura física considerada satisfatória, recentemente inaugurada composta por 4 salas e dois banheiros privativos Estrutura de tecnologia da informação. Gabinete com computador com duas telas, e uma única impressora multifuncional para todo o CAO e 5 computadores para atender à equipe de apoio. Notebooks funcionais para cada membro do CAO vinculado aos membros e não ao órgão Sistema de arquivo. Físico e eletrônico Relatório anual. Sim Procedimentos examinados pela equipe de inspeção. Procedimento nº : Objeto análise de eventual inconstitucionalidade de lei; Embora conste no SIG como em andamento, a verificação dos autos resultou na conclusão de que os estudos necessários já foram concluídos. Foi examinado, com vista para coordenação do CCON, a ação direta de inconstitucionalidade / (cópia da inicial anexada ao termo) 94

95 Sugestões do titular do órgão do Ministério Público. Sugere o estudo que se proceda em outros estados e viabilize a instituição de outros Centros de Apoio de Constitucionalidade, porque se trata de um CAO especializado e que pode dar mais efetividade ao controle de constitucionalidade das leis. O CAO faz também outro trabalho significativo, que é o Controle de Efetividade das Decisões Diretas de Constitucionalidade. No ano de 2012, o CAO já realizou 63 procedimentos de controle de efetividade. 95

96 ÁREA INSTITUCIONAL ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO 10. COORDENADORIAS DE RECURSOS Atribuições. As atribuições das Coordenadorias de Recursos estão previstas no art. 98 da lei Orgânica nº197/2000: Art Compete às Coordenadorias de Recursos, respeitadas as suas áreas específicas. I interpor recursos judiciais, inclusive aos Tribunais Superiores, sem prejuízo da atribuição concorrente de outros órgãos do Ministério Público; II dar suporte técnico e operacional aos demais órgãos de execução, em primeira e segunda instâncias, nas situações processuais em que se vislumbre necessidade de interposição de recurso extraordinário ou especial; III pugnar pela defesa das teses jurídicas de interesse da Instituição sempre que debatidas em recursos interpostos por seus órgãos ou pelas partes; IV buscar, em articulação com as Procuradorias e Promotorias de Justiça, a definição de teses jurídicas que se amoldem às diretrizes da política de atuação do Ministério Público, promovendo em torno delas estudos e debates e dando-lhes a divulgação necessária; V manter sistema de acompanhamento e controle das decisões judiciais e dos prazos recursais relativamente aos feitos em que o Ministério Público haja oficiado, especialmente aqueles que versem sobre matéria objeto de teses defendidas pela Instituição; VI exercer outras atividades previstas em ato do Procurador-Geral de Justiça, compatíveis com suas atribuições Estrutura. As Coordenadorias de Justiça atuam, distintamente, nas áreas cível e criminal, cada qual chefiada por um Procurador de Justiça, nos termos do Ato Normativo nº290/2011-pgj. 96

97 COORDENADORIA DE RECURSOS CÍVEIS ATRIBUIÇÕES: Interposição de recursos judiciais, inclusive junto aos Tribunais Superiores, de forma concorrente com o procurador natural. TITULARIDADE Nome: Dr. Fábio de Souza Trajano Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: Abril de 2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não *Sim Não Período em que cumpre expediente 09:30 às 12:00 e 13:30 às 19:00. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? **Sim * Está respondendo pela Coordenadoria de Recursos Criminais, desde 12/11/2012, em razão de afastamento do titular; ** Licença-prêmio: 03 dias em agosto; 04 dias em setembro; 05 dias em outubro e 02 dias em novembro/2012. INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 2 salas com banheiro, 1 ante sala com 20 estações de trabalho. (Compartilhada com a Coordenadoria de Recursos Criminais) 1 promotor assessor, 2 assessores de gabinete (de livre nomeação), 2 assessores jurídicos (de livre nomeação), 4 residentes, 1 assistente (de livre nomeação), 1 técnico ministerial (2º grau), 6 estagiários do curso de direito, 2 estagiários de 2º grau. 1 computador, 1 notebook e 3 impressoras multifuncionais laser. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: * Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização na própria Coordenadoria. As obras são indicadas pelo Coordenador e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca da própria Coordenadoria; * Quando a Coordenadoria deixa de apresentar recursos por ausência de pré-questionamentos ou em razão da matéria não ter sido devidamente suscitada em primeiro grau de jurisdição, a Coordenadoria efetua um despacho com os Fundamentos Pela Não Interposição de Recurso, o qual é posteriormente difundido a todos os membros do Parquet que oficiaram no feito; * Mensalmente são publicados informativos com ementários dos recursos impetrados pela Coordenadoria, inclusive, com inteiro teor da peça, tendo por finalidade difundir a atuação do Órgão. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 93 Distribuídos no mês 224 Manifestações 251 Saldo do mês atual 66 EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 97

98 PÚBLICO Processos com vista há mais de 12 meses 0 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Revisão Criminal Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e do Conselho Superior do Ministério Público. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. 07 procedimentos. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Necessidade de maior mobilização no âmbito da Classe dos Procuradores de Justiça a fim de que seja fomentada a discussão de tema relacionados às atribuições do Parquet em segundo grau de jurisdição, com a elaboração de enunciados de entendimentos, inclusive, para os casos de atuação positiva e não apenas para os casos de não intervenção. No seu entender, há a necessidade de uma atuação cada vez mais específica e pró-ativa do MP no segundo grau de jurisdição. COORDENADORIA DE RECURSOS CRIMINAIS ATRIBUIÇÕES: Interposição de recursos judiciais, inclusive aos Tribunais Superiores, de forma concorrente com o procurador natural. TITULARIDADE Nome: Dr. Aurino Alves de Souza (titular afastado) Dr. Fábio de Souza Trajano (responde por cumulação) Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução Respondeu cumulativamente Recebeu colaboração Período em que cumpre Houve afastamen 98

99 16/07/CNMP) por outro órgão nos últimos 6 meses? nos últimos 6 meses? expediente to nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Sim Prejudicado Prejudicado Prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 2 salas com banheiro, 1 ante sala com 20 estações de trabalho. (Compartilhada com a Coordenadoria de Recursos Cíveis) 1 promotor assessor, 2 assessores de gabinete (de livre nomeação), 2 assessores jurídicos (de livre nomeação), 4 residentes, 1 assistente (de livre nomeação), 1 técnico ministerial (2º grau), 6 estagiários do curso de direito, 2 estagiários de 2º grau. 1 computador, 1 notebook, 3 impressoras multifuncionais laser. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 52 Distribuídos no mês 255 Manifestações 252 Saldo do mês atual 55 EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 07/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/

100 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Não exerce 100

101 11. GRUPOS DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE ÀS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS - GAECO O Ministério Público de Santa Catarina possui seis Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas, com a seguinte abrangência territorial, definida no Ato Normativo nº 149/2011: I - GAECO-Capital: as comarcas integrantes da 18ª Circunscrição do Ministério Público (Capital, Biguaçu, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz e São José); II - GAECO-Joinville: as comarcas integrantes da 3ª, 5ª e 6ª Circunscrições do Ministério Público (Joinville, Araquari, Garuva, Guaramirim, Itapoá, Jaraguá do Sul, São Francisco do Sul, São Bento do Sul, Itaiópolis, Mafra, Rio Negrinho, Canoinhas, Papanduva e Porto União); III - GAECO-Chapecó: as comarcas integrantes da 7ª, 9ª 13ª, 14ª e 15ª Circunscrições do Ministério Público (Joaçaba, Campos Novos, Capinzal, Catanduvas, Herval do Oeste, Concórdia, Ipumirim, Itá, Seara, Chapecó, Coronel Freitas, Modelo, Pinhalzinho, Quilombo, São Carlos, Xaxim, São Miguel do Oeste, Anchieta, Campo Erê, Cunha Porã, Descanso, Dionísio Cerqueira, Itapiranga, Maravilha, Mondaí, Palmitos, São José do Cedro, Xanxerê, Abelardo Luz, Ponte Serrada, São Domingos e São Lourenço do Oeste); IV - GAECO-Criciúma: as comarcas integrantes da 11ª e 12ª Circunscrições do Ministério Público (Tubarão, Armazém, Braço do Norte, Capivari de Baixo, Garopaba, Imaruí, Imbituba, Jaguaruna, Laguna, Criciúma, Araranguá, Forquilhinha, Içara, Lauro Müller, Meleiro, Orleans, Turvo, Santa Rosa do Sul, Sombrio e Urussanga); V - GAECO-Lages: as comarcas integrantes da 8ª, 10ª e 17ª Circunscrições do Ministério Público (Curitibanos, Santa Cecília, Lages, Anita Garibaldi, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Correia Pinto, Otacílio Costa, São Joaquim, Urubici, Videira, Caçador, Fraiburgo, Lebon Regis e Tangará); e VI - GAECO-Itajaí: as comarcas integrantes da 1ª, 2ª, 4ª, 16ª Circunscrições do Ministério Público (Itajaí, Barra Velha, Balneário Piçarras, Navegantes, Blumenau, Ascurra, Brusque, Gaspar, Indaial, Pomerode, Timbó, Rio do Sul, Ibirama, Ituporanga, Presidente Getúlio, Rio do Campo, Rio do Oeste, Taió, Trombudo Central, Balneário Camboriú, Camboriú, Itapema, Porto Belo, São João Batista e Tijucas) Foram visitados os Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas da Capital, de Joinville e de Chapecó, conforme tabelas abaixo. 101

102 GAECO CAPITAL GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE ÀS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS ATRIBUIÇÕES. Apoio aos Promotores de Justiça nas investigações criminais. É órgão vinculado ao Centro de Apoio de Informação e Pesquisa. O Sistema Guardião do MP funciona no GAECO Capital. Tem atuação regional e coordenação estadual das ações ministeriais. TITULARIDADE Nome: Dr. Alexandre Reynaldo de Oliveira Graziotin 23ª PJ da Capital Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: junho de Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Sim Não Não Sim * Não Vide * * Houve afastamento nos últimos 6 meses? 15 dias em setembro. * Coordenadoria de Contrainteligência e Segurança Institucional. * * No GAECO, das 9h às 12h e das 13h às 19h30min. Duas a três vezes por semana, dá expediente na Coordenadoria de Contrainteligência e Segurança Institucional. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Documentaçãoumentação Sistema de Registro Não é um local próprio para atendimento ao público. Em caso de necessidade, há atendimento ao público realizado pelo inspecionado ou pelo Delegado de Polícia lotado no GAECO. Todo o segundo andar do prédio onde funcionou o Foro Distrital do Estreito. São ao total 10 salas. Há um alojamento devido ao plantão 24h, todos os dias da semana. A estrutura de pessoal está anotada no termo de inspeção. Não informado Sistema em rede local para arquivo de toda a tramitação Documentalumental. Não utiliza o SIG. Os inquéritos policiais que tramitam no GAECO não estão registrados no sistema informatizado da SSP. EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Parceria efetiva do Ministério Público, Polícia Civil, Polícia Militar, Secretaria da Fazenda e Polícia Rodoviária Federal. Termo de Cooperação Técnica. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Melhoria do parque tecnológico para as técnicas de investigação e capacitação dos agentes. Implementação da interceptação telemática. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO 102

103 A rede de inteligência que inicialmente era baseada na relação pessoal, ascendeu, com a ampliação do número de GAECO, ao plano institucional. Todo novo integrante dos GAECO é indicado pelo respectivo Promotor coordenador e avaliado pelo inspecionado. O Delegado de Polícia que atua perante o GAECO tem atribuições para atuar perante todo o estado. O inspecionado não é órgão de execução. Há remuneração extra equivalente de 10% pela a coordenação. Os agentes policiais cedidos para GAECO também recebem remuneração extra. O foco principal até então, era investigar moralidade administrativa e ordem tributária (em parceria com a Secretaria da Fazenda Estadual). Diante dos recentes fatos ocorridos no estado, houve deliberação do PGJ para priorizar a atuação contra a facção criminosa existente nos presídios do estado. As investigações são formalizadas em Procedimentos de Investigação Criminal, se assim o Promotor de Justiça entender, ou por Inquérito Policial. Atualmente, tramitam cerca de 05 inquéritos policiais no GAECO Capital. O controle dos mandados judiciais e das mídias interceptadas pelo Guardião MP é de responsabilidade do inspecionado. O inspecionado é o administrador master do Sistema Guardião MP de SC. Há um controle sobre as interceptações. Segundo o inspecionado, todas as mídias interceptadas são vinculadas à uma ordem judicial. O Sistema Guardião é passivo e depende da operadora para o desvio da linha. O relatório das interceptações telefônicas é preenchido pelo Promotor de Justiça com atribuições para o caso. Hoje, estão em curso 102 linhas interceptadas. O inspecionado realizada oitivas em precatórias vindas de outros GAECOs, inclusive fora do estado. GAECO JOINVILLE GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE ÀS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS ATRIBUIÇÕES. Investigação criminal e apoio às promotorias criminais das regiões norte e nordeste do Estado, compreendendo 14 comarcas. (Ato n. 149/11 do PGJ/SC) TITULARIDADE Nome: Dr. Assis Marciel Kretzer Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 01/11/2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não - - INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente Das 08h:00 às 18h:00 Houve afastamento nos últimos 6 meses? - Controle de representações ou peças informativas Representações ou peças informativas pendentes de manifestação: Controle de informações técnico-jurídicas: Manual Nenhuma Não relatado Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sede alugada. A estrutura de pessoal está anotada no termo de inspeção. Contam com a ferramenta Guardião para interceptações telefônicas; Todos os agentes e policias contam com computador e, além de 03 impressoras, contam com Infoseg, Ipen (sistema de informações penais) e SISP (sistema integrado de segurança pública); Possuem 03 veículos do MP, 03 veículos da PM cedidos e 02 motocicletas do MP; Não possuem equipamento 103

104 de escuta ambiental. Sistema de Arquivo Digital e em pastas Relatório Anual não relatado em razão de ter assumido recentemente o grupo. Observações: Atualmente tramitam 07 inquéritos policiais; O Gaeco tem atuado prioritariamente em crimes contra a administração pública DADOS COMPLEMENTARES SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Relata a necessidade de compartilhamento de dados com a Polícia Federal para facilitação de investigações. GAECO CHAPECÓ GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE COMBATE ÀS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS ATRIBUIÇÕES. Comarcas de Joaçaba, Campos Novos, Catanduvas, Herval do Oeste, Concórdia, Ipomirim, Itá, Seara, Chapecó, Coronel Freitas, Modelo, Pinhalzinho, Quilombo, São Carlos, Xaxim, São Miguel do Oeste, Anchieta, Campo Erê, Cunha Porã, Descanso, Dionísio Cerqueira, Itapiranga, Maravilha, Mondaí, Palmitos, São José do Cedro, Xanxerê, Abelardo Luz, Ponte Cerrada, São Domingos, São Lourenço do Oeste. O ato que disciplina as atribuições e o funcionamento do GAECO é o Ato nº 149/11/PGJ. O GAECO atua como órgão auxiliar de outros órgãos de execução, que provocam sua atuação. A partir da provocação, há ato específico de colaboração voltado para aquele determinado procedimento ou inquérito policial. As providências são redigidas pelo Promotor Natural, a partir do relatório elaborado pelo GAECO, este subscrito pelo membro do Grupo de Atuação. Eventualmente, há atuação do MP do GAECO em atos judiciais. TITULARIDADE Nome: Fabiano David Baldissarelli, Promotor de Justiça de Entrância Especial Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 16/04/2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não - - INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente De 8h30 às 12h15 e de 13h15 às 19h30 Houve afastamento nos últimos 6 meses? - Controle de representações ou peças informativas Representações ou peças informativas pendentes de manifestação Controle de informações O GAECO não está inserido no sistema SIG do MP/SC, o que impede a extração dos relatórios pelo próprio órgão. O controle interno dos procedimentos é exercido através de pastas eletrônicas. Todavia, os procedimentos de investigação criminal (PIC) e inquéritos civis (IC)encontramse no sistema, por força do registro realizado no órgão de execução de origem. Atualmente, tramitam no órgão seis PICs. Os registros das manifestações nos procedimentos e inquéritos policiais são 104

105 técnico-jurídicas Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Documentaçãoumentação Relatório anual lançados pelo próprio órgão de execução. Trata-se de casa alugada, descaracterizada, com espaço nos fundos, composta de doze salas e um salão principal, sendo que uma ocupada pelo Promotor de Justiça. Há ainda cinco vagas para carros. Quatro veículos atendem ao GAECO (três carros e uma motocicleta). A estrutura de pessoal está anotada no termo de inspeção. Uma estação de trabalho para cada integrante. Os procedimentos em que o GAECO atuou encontram-se digitalizados. Foram apresentados à equipe de inspeção os relatórios de atividades do órgão dos anos de 2010 e OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Atualmente, o MP/SC possui outros cinco GAECOs. Os demais estão localizados nos Municípios de Florianópolis, Joinville, Criciúma, Lages e Itajaí. O Promotor apresentou relatório de atividades do órgão, nos anos de 2010 e no ano de 2010, o GAECO foi responsável pelo desencadeamento de sete operação, que resultaram na expedição de 28 mandados de busca e apreensão e 19 mandados de prisão. No ano de 2011, por sua vez, foram 13 operações, com registro de inúmeras prisões e medidas de busca e apreensão. Investigações desenvolvidas nas comarcas de Abelardo Luz, Quilombo, Modelo, Xanxerê e Xaxim. Ainda no ano de 2011, foi registrado o monitoramento de 114n linhas telefônicas, ligações monitoradas, 8 relatórios finais de operações emitidos, 38 relatórios de interceptações telefônicas emitidos, 77 relatórios de diligências emitidos e 201 diligências realizadas. 12. PROCURADORIAS DE JUSTIÇA PROCURADORIAS DE JUSTIÇA CÍVEIS COORDENAÇÃO DAS PROCURADORIAS DE JUSTIÇAS CÍVEIS ATRIBUIÇÕES: Possui atribuição de natureza processual, consistente na análise dos feitos que não apresentam interesse público a ensejar a intervenção ministerial e atribuições de cunho administrativo, consistentes na elaboração de escalas para participação de membros nas sessões do Tribunal, escalas de substituição, aprovação e escala de férias de membros, dentre outras. TITULARIDADE Nome: Dr. André Carvalho Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Mandatos: 01/11/06 a 24/11/10 e de 19/05/11 até a presente data. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 105

106 meses? Sim Não Não *Sim Não 09:30 às 12:00 e 13:30 às 17:00. meses? **Sim * Além da função de Coordenador, atua como Procurador de Justiça da 6ª Procuradoria de Justiça Difusos. Em razão do exercício de tal função, recebe uma diminuição de 50% na distribuição de feitos para sua Procuradoria de Justiça. Dentre as atividades judiciais realizadas pela Coordenação, existe a função de receber, de forma concentrada, todos os feitos de natureza cível que, em uma primeira análise, não demandariam intervenção ministerial. A referida seleção dos feitos se realiza com base em enunciados elaborados pela Coordenadoria das Procuradorias Cíveis; ** Férias no mês de agosto/2012. INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. Utiliza de forma conjunta a sala dos Órgãos Colegiados e a estrutura de sua Procuradoria de Justiça. Na sala dos Órgãos Colegiados, os servidores da Coordenação utilizam 2 estações de trabalho. 2 servidores: 1 para a área técnico-jurídica e outro para a área administrativa. 2 computadores, 1 impressora e ramais telefônicos. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 131 Distribuídos no mês 610 Manifestações 434 Saldo do mês atual 207 Observações: Atividades extrajudiciais realizadas pela Coordenadoria durante o mandato de 01/11/11 a 31/10/12: Sessões Extraordinárias: 02; Sessões Ordinárias:11; Atos lavrados:13; Ofícios Expedidos: 41; Confecção e análise de pedidos para afastamentos requeridos pelos membros: 14; Requerimento de Diárias para membros: 14. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 26/10/2012 Apelação Distribuído em 31/10/2012 Apelação Distribuído em 31/10/2012 Apelação Distribuído em 31/10/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/

107 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 06/11/2012 Reexame necessário Distribuído em 06/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 06/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 06/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 06/11/2012 Apelação Distribuído em 06/11/2012 Apelação Distribuído em 06/11/

108 Agravo de instrumento Distribuído em 06/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 06/11/2012 Apelação Distribuído em 06/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 06/11/2012 Apelação Distribuído em 06/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 06/11/2012 Apelação Distribuído em 07/11/2012 Apelação Distribuído em 07/11/2012 Apelação Distribuído em 07/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 07/11/2012 Apelação Distribuído em 07/11/2012 Apelação Distribuído em 07/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 07/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 1ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ATRIBUIÇÕES: Direito Difusos e Coletivos (Improbidade Administrativa, Meio Ambiente e Consumidor) TITULARIDADE Nome: Dra. Hercília Regina Lemke Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Junho de 1998 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Licença-prêmio: Agosto. INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente Das 13h às 19h, Eventualmente comparece de manhã. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 108

109 2 estagiários do curso de direito. Tecnologia de informação 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 101 Distribuídos no mês 12 Manifestações 62 Saldo do mês atual 51 Observações: 1) Participou de 04 sessões no mês de outubro/2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Reexame necessário / Distribuído em 23/11/2012 Agravo de Instrumento / Distribuído em 23/11/2012 Apelação / Distribuído em 26/10/2012 Apelação / Distribuído em 26/10/2012 Apelação / Distribuído em 26/10/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Gostaria de ressaltar a maneira polida e urbana com a qual a equipe da Corregedoria do CNMP tem conduzido o processo de inspeções no Estado. 109

110 1ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ADMINISTRATIVA ATRIBUIÇÕES. Cível Administrativo. TITULARIDADE Nome: Dr. João Fernando Borrelli Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 1994 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Licença-prêmio: novembro (18 dias) e Férias em Julho. INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente Normalmente das 13 às 20h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim* Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sede própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente sem estagiários). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Mês de referência Saldo do mês anterior 77 Distribuídos no mês 85 Manifestações 107 Saldo do mês atual 55 Observações: 1) Participou em 05 sessões no Tribunal no mês de outubro de ) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 110

111 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Revisão Criminal / Distribuído em 07/11/12 Recurso em Sentido Restrito / Distribuído em 12/11/12 Apelação / Distribuído em 14/11/12 Apelação / Distribuído em 16/11/12 Apelação / Distribuído em 19/11/12 Apelação / Distribuído em 20/11/12 Apelação / Distribuído em 21/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 Habeas Corpus / Distribuído em 26/11/12 Apelação / Distribuído em 26/11/12 Habeas Corpus / Distribuído em 27/11/12 Habeas Corpus / Distribuído em 27/11/12 Habeas Corpus / Distribuído em 27/11/12 Apelação / Distribuído em 27/11/12 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça 1ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES: Direito Civil Família, Sucessões e Infância e Juventude TITULARIDADE Nome: Dr. Mário Gemin Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Agosto de 1999 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não Período em que cumpre expediente 08:30 às 11:30 e das 12h às 17h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim 111

112 * Licença-prêmio: setembro (06 dias) e outubro (16 dias). INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente (sem residente no momento), 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (sem estagiários no momento). 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Há verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 67 Distribuídos no mês 70 Manifestações 73 Saldo do mês atual 64 Observações: 1) Participação em 05 Sessões no mês de outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 4 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 31/10/12 Apelação Distribuído em 01/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/12 Apelação Distribuído em 01/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/12 Apelação Distribuído em 05/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/12 112

113 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/12 Apelação Distribuído em 07/11/12 Apelação Distribuído em 07/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 07/11/12 Apelação Distribuído em 08/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 08/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 08/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 08/11/12 Apelação Distribuído em 08/11/12 Apelação Distribuído em 08/11/12 Apelação Distribuído em 08/11/12 Apelação Distribuído em 08/11/12 Apelação Distribuído em 08/11/12 Apelação Distribuído em 08/11/12 Apelação Distribuído em 08/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 12/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 12/11/12 Apelação Distribuído em 12/11/12 Apelação Distribuído em 12/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 13/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 16/11/12 Apelação Distribuído em 16/11/12 Apelação Distribuído em 16/11/12 Apelação Distribuído em 16/11/12 Reexame Necessário Distribuído em 19/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 19/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 21/11/12 Apelação Distribuído em 22/11/12 Apelação Distribuído em 22/11/12 Apelação Distribuído em 23/11/12 Apelação Distribuído em 23/11/12 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 113

114 2ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ADMINISTRATIVA ATRIBUIÇÕES: Cível Administrativo TITULARIDADE Nome: Dr. Narcísio Geraldino Rodrigues Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Agosto de 2001 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias em setembro de INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09:00 às 11:45 e 14h às 18h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook e 1 impressora, e para a assessoria, 4 computadores e uma impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 6 Distribuídos no mês 77 Manifestações 66 Saldo do mês atual 17 Observações: 1) Participação em 04 sessões do Tribunal em outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 114

115 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 16/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e do Conselho Superior do Ministério Público, do último desde 02/09/2002. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. 24 procedimentos. EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Relata a experiência que adotou logo no início de sua carreira como Procurador de Justiça que foi apresentar proposta ao PGJ, à época, para que o Ministério Público pudesse pedir preferência para julgamento dos processos de forma que não fosse necessária a permanência do membro do Parquet em toda a sessão, aguardando o julgamento de feitos que ensejariam a intervenção ministerial. 2ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL 115

116 ATRIBUIÇÕES. Atuação na Área Criminal Genérica (Residual), além da atuação na área específica dos Crimes contra a Ordem Tributária e contra a Administração Pública. TITULARIDADE Nome: Dr. Sandro José Neis Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Junho de 2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias: 01 a 16/09/2012 INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09 às 12h e das 13:30 às 19:30h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? *Sim. Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Sede própria com 1 sala e 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 36 Distribuídos no mês 70 Manifestações 72 Saldo do mês atual 34 Observações: 1) Participação em 05 sessões do tribunal no mês de outubro de ) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Observações: Distribuição diária de feitos. Atualmente com carga de 18 procedimentos do CSMP, para apresentação na próxima sessão a ser realizada 05/12/12. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Necessidade de análise de estabelecimento de novo critério para compensação na distribuição de feitos para os Procuradores que participam da composição do CSMP. O número de feitos distribuídos para os conselheiros tem aumentado consideravelmente. Por exemplo, em outubro de 2012, recebeu, em média, 60 procedimentos. Tal fato, na prática, pode acarretar uma sobrecarga de trabalho aos Procuradores Conselheiros, afetando na qualidade de seu trabalho, notadamente em razão da complexidade e demanda de esforços que se exige para o 116

117 exercício da função junto ao CSMP. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 05/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 07/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 09/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Embargos Infringentes Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 22/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/

118 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e do Conselho Superior do Ministério Público OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A média de participação em sessões para cada Procurador de Justiça na área cível é de 4 (quatro) por mês (Doc. 10). 2ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ATRIBUIÇÕES: Direito de Família, Infância, Juventude e Sucessões. Direito privado residual. TITULARIDADE Nome: Dr. Vânio Martins de Faria Substituto no momento da inspeção? Titular em gozo de licença prêmio na data da inspeção (Informações fornecidas por Matheus dos Santos Reis, assessor jurídico). Data em que assumiu o órgão: 11/08/2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado *Sim * Licença prêmio desde 05/11/2012. INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. 118

119 ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 36 Distribuídos no mês 0 Manifestações 36 Saldo do mês atual 0 Observações: 1) Participou de 05 audiências no mês de outubro/20122; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e Membro Suplente do Conselho Superior do Ministério Público. 2ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ATRIBUIÇÕES: Direito Tributário. TITULARIDADE Nome: Dr. Paulo Ricardo da Silva Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Maio de 2004 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias: setembro/2012. INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09h às 12h e das 14h às 19h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação atualmente sem), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do 119

120 Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 36 Distribuídos no mês 0 Manifestações 36 Saldo do mês atual 0 Observações: 1) Participou de 05 audiências no mês de outubro/20122; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação / Distribuído em 08/11/2012 Apelação / Distribuído em 08/11/2012 Apelação / Distribuído em 08/11/2012 Apelação / Distribuído em 12/11/2012 Apelação / Distribuído em 16/11/2012 Apelação / Distribuído em 16/11/2012 Apelação / Distribuído em 16/11/2012 Apelação / Distribuído em 19/11/2012 Agravo de Instrumento / Distribuído em 20/11/2012 Apelação / Distribuído em 20/11/2012 Apelação / Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento / Distribuído em 21/11/2012 Agravo de Instrumento / Distribuído em 21/11/2012 Reexame Necessário / Distribuído em 22/11/2012 Agravo de Instrumento / Distribuído em 22/11/2012 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Apelação / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/

121 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 3ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES: Direito Civil Infância e Juventude. TITULARIDADE Nome: Dr. Mário Luiz de Melo Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Junho de 2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não Prejudicado Prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria.1 sala, 1 ante sala com 3 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (sem estagiários no momento). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 36 Distribuídos no mês 0 Manifestações 36 Saldo do mês atual 0 Observações: 1) Sessões no mês de outubro Prejudicado; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO Processos com vista há mais de 30 dias 0 121

122 ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação / Distribuído em 27/11/12 Apelação / Distribuído em 27/11/12 Apelação / Distribuído em 27/11/12 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO O Procurador de Justiça Dr. Mário melo encontrava-se, quando da visita da equipe de inspeção, em sessão no Tribunal de Justiça. As informações foram prestadas pela assessora Luana da Nova Amorim. 3ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DIFUSOS ATRIBUIÇÕES. Direitos Difusos Cidadania. TITULARIDADE Nome: Dr. Durval da Silva Amorim Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Junho de 2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias: Agosto (30 dias) E Licença-prêmio: outubro (30 dias). INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09:30 às 12h e das 13 às 19h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim* Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala e 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas um estagiário). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. 122

123 Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 10 Distribuídos no mês 4 Manifestações 10 Saldo do mês atual 4 Observações: Estava no gozo de licença-prêmio no mês de outubro/2012 EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação / Distribuído em 19/11/2012 Apelação / Distribuído em 19/11/2012 Agravo de Instrumento / Distribuído em 21/11/2012 Apelação / Distribuído em 21/11/2012 Agravo de Instrumento / Distribuído em 21/11/2012 Apelação / Distribuído em 22/11/2012 Apelação / Distribuído em 22/11/2012 Reexame Necessário / Distribuído em 22/11/2012 Apelação / Distribuído em 22/11/2012 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Reexame Necessário / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. EXPERIÊNCIAS INOVADORAS 123

124 Criação do Núcleo de Procuradores que atuam nas ações civis públicas. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Melhora do sistema de distribuição e controle de feitos para as Procuradorias de Justiça. 4ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ATRIBUIÇÕES: Direito público em geral, exceto tributário, questões relativas a direitos difusos, direito privado residual. TITULARIDADE Nome: Dr. Basílio Elias de Caro Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Setembro de 2001 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias de 15 dias em maio de 2012 e 10 dias no mês de outubro. INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 10h às 12h e 13h às 18h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 7 Distribuídos no mês 2 Manifestações 7 Saldo do mês atual 2 Observações: Estava no gozo de férias no mês de outubro. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 124

125 PÚBLICO Processos com vista há mais de 12 meses 0 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do Procedimento Situação detectada Mandado de Segurança Com vistas em Apelação Com vistas em Apelação Com vistas em Apelação Com vistas em Apelação Com vistas em Apelação Com vistas em Apelação Com vistas em Agravo de Instrumento Com vistas em Apelação Com vistas em Conflito de Competência Com vistas em Apelação Com vistas em Apelação Com vistas em Reexame necessário Com vistas em Mandado de segurança Com vistas em Reexame necessário Com vistas em Mandado de segurança Com vistas em Reexame necessário Com vistas em Apelação Com vistas em ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e membro suplente do Conselho Superior do Ministério Público. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. Quantidade não informada. 4ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DIFUSOS ATRIBUIÇÕES. Direito Difusos Cidadania, Improbidade Administrativa, Consumidor e Meio Ambiente. TITULARIDADE Nome: Dr. Jacson Corrêa 125

126 Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Setembro de 2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Gozo de licença prêmio (20 dias) em julho e (15 dias) em outubro. INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 10h às 12h e 14h às 17h. Eventualmente, até as 21h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas um estagiário). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 5 Distribuídos no mês 36 Manifestações 30 Saldo do mês atual 11 Observações: 1) Participou de 02 sessões no mês de outubro/2012. Esteve afastado por 15 dias em gozo de licença prêmio. 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Agravo de instrumento Distribuído em 22/11/12 Apelação Distribuído em 22/11/12 Apelação Distribuído em 23/11/12 Apelação Distribuído em 23/11/12 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR 126

127 Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e membro do Conselho Superior do Ministério Público. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. 19 feitos oriundos do CSMP em Gabinete, recebidos em 25/11/2012, para apresentação na sessão a ser realizada no dia 05/12/2012. EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Criação do Núcleo de Defesa das Ações Civis Públicas. Congrega todos os Procuradores de Justiça Cíveis que atuam na área de Direitos Difusos. Atualmente possui 09 membros. Realização de reuniões mensais entre seus membros. Tem por finalidade o estabelecimento de teses, a fim de uniformizar entendimento entre os membros que atuam na área, utilizando-se seus resultados como sugestões de atuação de caráter não vinculativo. Tem por finalidade, também, fomentar a busca da efetividade na atuação do Parquet no segundo grau de jurisdição. É efetuada a publicação dos resultados obtidos pelo Núcleo no site do MPSC na internet; * Priorização na atuação nas Ações Civis Públicas para os integrantes do Núcleo. 4ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES: Direito Civil Família e Infância e Juventude. TITULARIDADE Nome: Dr. Tycho Brahe Fernandes Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Agosto de 2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias em agosto/12 e licença-prêmio de 03 a 06/09/12 e de 29/10/12 a 23/11/12. Período em que cumpre expediente 08:30 às 11:30 e das 12h as 17h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria.1 sala, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 0 Distribuídos no mês 0 127

128 Manifestações 0 Saldo do mês atual 0 Observações: 1) Participação em 05 Sessões no mês de outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 28 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 05/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 08/10/2012 Apelação Distribuído em 08/10/2012 Apelação Distribuído em 09/10/2012 Reexame Necessário Distribuído em 09/10/2012 Apelação Distribuído em 09/10/2012 Apelação Distribuído em 10/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 10/10/2012 Apelação Distribuído em 11/10/2012 Apelação Distribuído em 11/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 11/10/2012 Apelação Distribuído em 11/10/2012 Apelação Distribuído em 11/10/2012 Apelação Distribuído em 15/10/2012 Conflito de Competência Distribuído em 15/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 16/10/2012 Apelação Distribuído em 16/10/2012 Apelação Distribuído em 16/10/2012 Apelação Distribuído em 16/10/2012 Apelação Distribuído em 16/10/2012 Apelação Distribuído em 17/10/2012 Apelação Distribuído em 18/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 18/10/2012 Conflito de Competência Distribuído em 19/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 19/10/

129 Agravo de Instrumento Distribuído em 19/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 19/10/2012 Apelação Distribuído em 23/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 23/10/2012 Apelação Distribuído em 23/10/2012 Reexame Necessário Distribuído em 23/10/2012 Reexame Necessário Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Apresenta a sugestão de revisar a sistemática de formalização das datas relativas às vistas dadas aos Procuradores de Justiça, uma vez que no processo consta a data de sua entrada no MP e quando este é encaminhado ao Procurador de Justiça coloca-se a data do dia seguinte. Na ocasião (dia 27/11/2012), foi apresentado o processo de n / , com data de entrada no MP do dia 27/11/12 e com data de abertura de vista ao Procurador de 28/11/12, apesar de estarmos no próprio dia 27/11/12. 5ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ATRIBUIÇÕES: Direito administrativo questões jurídicas gerais. TITULARIDADE Nome: Dr. Guido Feuser Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 09 de julho de 2003 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias no mês de outubro de INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 08:00 às 12:00 e 14h às 19h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 129

130 Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas 1 estagiário). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 24 Distribuídos no mês 3 Manifestações 24 Saldo do mês atual 3 Observações: 1) Participação em 01 sessão do Tribunal em outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 08/11/12 Apelação Distribuído em 09/11/12 Reexame necessário Distribuído em 14/11/12 Mandado de segurança Distribuído em 16/11/12 Apelação Distribuído em 16/11/12 Mandado de segurança Distribuído em 19/11/12 Reexame necessário Distribuído em 20/11/12 Agravo de Instrumento Distribuído em 20/11/12 Apelação Distribuído em 20/11/12 Apelação Distribuído em 21/11/12 Apelação Distribuído em 21/11/12 Apelação Distribuído em 21/11/12 Apelação Distribuído em 22/11/12 Apelação Distribuído em 22/11/12 Apelação Distribuído em 22/11/12 Mandado de segurança Distribuído em 22/11/12 Mandado de segurança Distribuído em 22/11/12 Apelação Distribuído em 22/11/12 130

131 Apelação Distribuído em 23/11/12 Apelação Distribuído em 23/11/12 Apelação Distribuído em 23/11/12 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 5ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES. Direito da Infância e Juventude. TITULARIDADE Nome: Dra. Lenir Roslindo Piffer Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Março de 2006 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias em setembro de 2012 (20 dias). INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09h às 11:30h e 13:30h às 19h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente sem estagiários). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 7 Distribuídos no mês 101 Manifestações 95 Saldo do mês atual

132 Observações: 1) Participou de 02 sessões no mês de outubro/2012. Esteve afastado por 15 dias em gozo de licença prêmio. 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 6ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ADMINISTRATIVA ATRIBUIÇÕES: Cível Administrativo. TITULARIDADE Nome: Dr. Plínio César Moreira Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: agosto de 2003 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não Período em que cumpre expediente 08h às 12h e 14h às 18h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? * Licença-prêmio: 01 a 19/08/12 e 01 a 30/09/12. Licença para tratamento de doença em pessoa na família (20/06 à 19/07/12). INFORMAÇÕES GERAIS *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas 1 estagiário). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. 132

133 Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 6 Distribuídos no mês 98 Manifestações 96 Saldo do mês atual 8 Observações: 1) Participação em 05 sessões do Tribunal em outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 16/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 21/11/2012 Conflito de Competência Distribuído em 21/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 22/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 22/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 22/11/2012 Mandado de Segurança Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. Exerce a função de Sub-Ouvidor do MP/SC. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Relata entender ser muito importante o trabalho que vem sendo realizado pela Corregedoria Nacional, pela transparência demonstrada à sociedade acerca da atuação do Ministério Público. Gostaria de parabenizar o 133

134 trabalho que vem sendo realizado. 6ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DIFUSOS ATRIBUIÇÕES: Direito Difusos e Falências. TITULARIDADE Nome: Dr. André Carvalho Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Novembro de 2003 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não *Sim Não Período em que cumpre expediente 09:30 às 12:00 e 13:30 às 17:00. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? * Exerce função de Coordenador das Procuradorias Cíveis. Em razão do exercício de tal função, recebe uma diminuição de 50% na distribuição de feitos para sua Procuradoria de Justiça. Dentre as atividades realizadas pela Coordenação, existe a função de receber, de forma concentrada, todos os feitos de natureza cível que, em uma primeira análise, não demandariam intervenção ministerial. A referida seleção dos feitos nos quais o Parquet não atuaria se realiza com base em enunciados elaborados pela Coordenadoria das Procuradorias Cíveis; ** Férias no mês de agosto/2012. INFORMAÇÕES GERAIS **Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente está sem estagiários, aguardando processo seletivo para nomeação). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 46 Distribuídos no mês 42 Manifestações 53 Saldo do mês atual 35 Observações: 1) Participou de 06 sessões no mês de outubro/2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. 134

135 EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 29/10/2012 Agravo de instrumento Distribuído em 30/10/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Conflito de competência Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/

136 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Mandado de Segurança Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. 7ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ATRIBUIÇÕES: Direito Administrativo e Direito privado residual. TITULARIDADE Nome: Dra. Eliana Vocato Nunes Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 08/03/2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias de 16 dias em julho de INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09:00 as 12h e 13:30 as 18:00h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. 136

137 ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 14 Distribuídos no mês 79 Manifestações 86 Saldo do mês atual 7 Observações: 1) 05 Sessões no mês de outubro; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Mandado de Segurança Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Mandado de Segurança Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e membro suplente do Conselho Superior do Ministério Público (está exercendo a função em razão de férias do titular), membro das comissões de implantação do sistema de informação e gestão e do Comitê Gestor de Taxonomia. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. Quantidade não informada. 8ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DIFUSOS ATRIBUIÇÕES: Direito Difusos e Coletivos (Improbidade Administrativa, Meio Ambiente e Consumidor). TITULARIDADE Nome: Dr. Paulo Cézar Ramos de Oliveira Substituto no momento da inspeção? Não 137

138 Data em que assumiu o órgão: Novembro de 2007 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Gozo de licença-prêmio no mês de junho/2012 e na primeira semana de setembro. Período em que cumpre expediente 09:00h às 12h e 14h às 19h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? *Sim INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito.1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente está sem estagiários, aguardando processo seletivo para nomeação). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 145 Distribuídos no mês 101 Manifestações 164 Saldo do mês atual 82 Observações: 1)Participou de 04 sessões no mês de outubro/2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 9 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 02/08/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 27/09/2012 Apelação Distribuído em 05/10/2012 Apelação Distribuído em 07/11/2012 Apelação Distribuído em 08/10/2012 Apelação Distribuído em 16/10/

139 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 25/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 29/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 29/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 31/10/2012 Apelação Distribuído em 31/10/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Mandado de Segurança Distribuído em 01/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 06/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 06/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 09/11/2012 Apelação Distribuído em 09/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/

140 Reexame Necessário Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 20/11/2012 Conflito de Competência Distribuído em 21/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Reavaliar a forma de seleção dos estagiários da Instituição. No seu entender, a necessidade da realização de concurso público, em vez de livre nomeação, apresenta algumas dificuldades práticas, pois os concursos normalmente são demorados e, por vezes, a Instituição fica sem concursados para nomeação. 8ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ATRIBUIÇÕES: Direito Administrativo e Direito privado residual. TITULARIDADE Nome: Dr. Américo Bigaton 140

141 Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 16/08/2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias, 30 dias, setembro de INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09:00 às 11:30 e 13:30 às 19:00. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria.1 sala, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Há um sistema de verba anual para gastos com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 31 Distribuídos no mês 36 Manifestações 57 Saldo do mês atual 10 Observações: 1) Participação em 05 Sessões no mês de outubro; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 06/11/2012 Apelação Distribuído em 07/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 08/11/

142 Mandado de Segurança Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Conflito de Competência Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 21/11/2012 Agravo de Instrumento Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Mandado de Segurança Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Reexame Necessário Distribuído em 22/11/2012 Mandado de Segurança Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e membro do Conselho Superior do Ministério Público. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. 25 procedimentos. 142

143 10ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CÍVEL ATRIBUIÇÕES: Direito Difuso Cidadania (Direito Difuso Consumidor; Direito Difuso - Improbidade Administrativa; Direito Difuso MP; Direito Difuso - Meio Ambiente; Questões Jurídicas Gerais (Cível). TITULARIDADE Nome: Dr. Alexandre Herculano Abreu Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativame nte por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado *Sim * Licença Prêmio de 30 dias no mês de novembro/2012 INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 4 Distribuídos no mês 86 Manifestações 84 Saldo do mês atual 6 Observações:1) Participou de 00 audiência no mês de outubro/2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e membro suplente do Conselho Superior do Ministério Público. 143

144 MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: De acordo com o Procurador de Justiça Alexandre Herculano Abreu, [..] não se fez constar os equipamentos de informática que são utilizados pela sua estrutura de pessoal (Doc. 10) PROCURADORIAS DE JUSTIÇA CRIMINAIS 1ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES. Atos Infracionais, Infância e Juventude e Tribunal do Júri, além do Criminal Residual TITULARIDADE Nome: Dr. Anselmo Agostinho da Silva Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 1972 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Licença-prêmio: setembro (06 dias) e outubro (16 dias). INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 08h às 12h e 13h às 17h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim * Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Sede própria com 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas 1 estagiário). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 1 Distribuídos no mês 2 Manifestações 2 Saldo do mês atual 1 Observações: 1) Participação em 05 Sessões no mês de outubro de ) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. 144

145 EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Processos com vista há mais de 30 dias 4 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do Procedimento Situação detectada Revisão Criminal / Distribuído em 07/11/12 Recurso em Sentido Restrito / Distribuído em 12/11/12 Apelação / Distribuído em 14/11/12 Apelação / Distribuído em 16/11/12 Apelação / Distribuído em 19/11/12 Apelação / Distribuído em 20/11/12 Apelação / Distribuído em 21/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Constou equivocadamente a presença de quatro processos com vista há mais de 30 dias. Na verdade, como pode ser observado da estatística do órgão supramencionada, no dia da inspeção, em gabinete, não havia nenhum processo com data de vista há mais de 30 dias (Doc. 10). 2ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Consumidor e Atos Infracionais e Crimes contra Criança e Adolescente e Criminal Residual. TITULARIDADE Nome: Dr. Paulo Antônio Gunther Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Março de 1991 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? 145

146 Sim Não Não Não Não * Férias em Julho (30 dias) e Licença-prêmio em novembro (14 dias). INFORMAÇÕES GERAIS 08h às 12h e 14h às 18h. *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas 1 estagiário). 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 78 Distribuídos no mês 81 Manifestações 94 Saldo do mês atual 65 Observações: 1) Participou de 01 sessão no Tribunal de Justiça no mês de outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 16/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/

147 Habeas Corpus Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 20/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 4ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Criminal (Questões Jurídicas Gerais Criminal). TITULARIDADE Nome: Dr. Robison Westphal Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Março de

148 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias em outubro de INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09h às 12h e 14h às 18h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente sem estagiários). 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 9 Distribuídos no mês 2 Manifestações 8 Saldo do mês atual 3 Observações: Estava no gozo de férias no mês de outubro. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 236/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 148

149 5ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Atuação na Área Criminal Genérica (Residual), além da atuação na área específica dos Crimes contra a Ordem Tributária e contra a Administração Pública. TITULARIDADE Nome: Dr. Odil José Cota Substituto no momento da inspeção? Procurador titular em férias ou licença na data da inspeção. Informações fornecidas pela residente Grace Jesuíno Martins. Data em que assumiu o órgão: Prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala e 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 16 Distribuídos no mês 60 Manifestações 72 Saldo do mês atual 3 Observações: 1) Participação em 01 sessão do Tribunal em outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e do Conselho Superior do Ministério Público. 149

150 6ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Tribunal do Júri, Atos Infracionais e Crimes contra a Criança e Adolescência e Criminal Residual TITULARIDADE Nome: Dr. Paulo Roberto Speck Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Junho de 1993 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não Das 15h às 19h. *Sim * Férias em Julho (30 dias) e Licença-prêmio em novembro (12 dias). INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas 1 estagiário). 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 36 Distribuídos no mês 69 Manifestações 64 Saldo do mês atual 41 Observações: Participou de 02 sessões no Tribunal de Justiça no mês de outubro de EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Recurso em Sentido Restrito Distribuído em 16/11/

151 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Petição Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR: Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 7ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Crimes comuns, crimes tributários e crimes contra a administração pública. TITULARIDADE Nome: Dr. Ivens José Thives de Carvalho Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Junho de 2011 Reside na Leciona? (carga horária) Exerce a Respondeu Recebeu Período em Houve 151

152 comarca? Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Licença-prêmio do dia 15 a 20/06/2012. INFORMAÇÕES GERAIS que cumpre expediente 08:30 às 12:00 e 13:30 às 20:00 afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 48 Distribuídos no mês 97 Manifestações 112 Saldo do mês atual 33 Observações: 1) Participou de 01 sessão no Tribunal de Justiça no mês de outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 29/10/2012 Apelação Distribuído em 30/10/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 01/11/2012 Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 09/11/

153 Apelação Distribuído em 09/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 12/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Agravo de Execução Penal Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Agravo de Execução Penal Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Recurso em Sentido Restrito Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: a autoridade informou que houve equívoco quanto à área de atuação da Procuradoria, o que já foi objeto de correção na tabela 153

154 acima. 8ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Atuação na Área Criminal Genérica (Residual), além da atuação na área específica dos Crimes contra a Ordem Tributária e contra a Administração Pública. TITULARIDADE Nome: Dr. Raul Schaefer Filho - Substituto no momento da inspeção? Não, titular Em licença-prêmio na data da inspeção. Informações fornecidas pela assessora Juliana Baixo Schaefer. Data em que assumiu o órgão: Prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala e 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas 1 estagiário). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 26 Distribuídos no mês 79 Manifestações 86 Saldo do mês atual 19 Observações: 1) Participou de 2 sessões no TJ/SC; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 7 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 09/10/

155 Apelação Distribuído em 11/10/2012 Apelação Distribuído em 11/10/2012 Apelação Distribuído em 15/10/2012 Apelação Distribuído em 15/10/2012 Apelação Distribuído em 16/10/2012 Apelação Distribuído em 26/10/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 9ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Direito Administrativo e Direito privado residual. TITULARIDADE Nome: Dr. Pedro Sérgio Steil Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: Prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado *Sim * Em gozo de férias na data da inspeção. Informações fornecidas por Bárbara kreutzseld, estagiária. Férias no período de 19/11/12 a 30/11/12. INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior

156 Distribuídos no mês 76 Manifestações 75 Saldo do mês atual 29 Observações: 1) Participou de 02 audiências no mês de outubro/2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e membro do Conselho Superior do Ministério Público. 10ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Meio Ambiente, Tribunal do Júri e Criminal Residual. TITULARIDADE Nome: Dr. José Eduardo Orofino da Luz Fontes Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Maio de 1995 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não 09h às 12h e 13h às 19h. *Sim * Férias de 09/09 a 08/10/2012. INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente sem estagiários). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO 156

157 Saldo do mês anterior 0 Distribuídos no mês 72 Manifestações 52 Saldo do mês atual 20 Observações: 1) Participou de 01 sessão no Tribunal de Justiça no mês de outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação / Distribuído em 07/11/12 Apelação / Distribuído em 13/11/12 Apelação / Distribuído em 14/11/12 Recurso em Sentido Estrito / Distribuído em 16/11/12 Recurso em Sentido Estrito / Distribuído em 16/11/12 Recurso em Sentido Estrito / Distribuído em 16/11/12 Apelação / Distribuído em 16/11/12 Apelação / Distribuído em 16/11/12 Apelação / Distribuído em 16/11/12 Recurso em Sentido Restrito / Distribuído em 19/11/12 Apelação / Distribuído em 19/11/12 Apelação / Distribuído em 19/11/12 Apelação / Distribuído em 19/11/12 Recurso em Sentido Restrito / Distribuído em 20/11/12 Apelação / Distribuído em 20/11/12 Apelação / Distribuído em 20/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 Apelação / Distribuído em 22/11/12 Apelação / Distribuído em 23/11/12 Apelação / Distribuído em 23/11/12 Habeas Corpus / Distribuído em 26/11/12 Correição / Distribuído em 26/11/12 157

158 Apelação / Distribuído em 26/11/12 Apelação / Distribuído em 26/11/12 Apelação / Distribuído em 26/11/12 Apelação / Distribuído em 27/11/12 Recurso em Sentido Estrito / Distribuído em 27/11/12 Revisão Criminal / Distribuído em 27/11/12 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 11ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Tribunal do Júri, Tributário e Geral TITULARIDADE Nome: Dr. Humberto Francisco Scharf Vieira Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: Junho de 1997 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não Período em que cumpre expediente 09h às 12h e 14h às 18h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? * Em gozo de férias na data da inspeção. Informações fornecidas por Bárbara kreutzseld, estagiária. Férias em setembro de INFORMAÇÕES GERAIS *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente sem estagiário). 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO 158

159 Saldo do mês anterior 6 Distribuídos no mês 53 Manifestações 53 Saldo do mês atual 6 Observações: 1) Participação em 01 sessão do Tribunal em outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês.. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e do Conselho Superior do Ministério Público. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. 25 procedimentos. 12ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Toda área criminal, que inclui 4 câmaras criminais e 1 sessão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, com especialização em atos infracionais e crimes contra o consumidor. TITULARIDADE Nome: Dr. Sérgio Antônio Rizelo Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 04/11/87 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? Respondeu cumulativamente Recebeu colaboraç Período em que cumpre Houve afastamento 159

160 (Resolução 16/07/CNMP) por outro órgão nos últimos 6 meses? ão nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Está em gozo de licença prêmio. De a e desde expediente 9h às 12 e 13h30 às 19h. nos últimos 6 meses? *Sim INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora multifuncional laser monocromática em rede. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 26 Distribuídos no mês 28 Manifestações 42 Saldo do mês atual 12 Observações: 1) Participou de 01 sessão do Tribunal de Justiça; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e da Comissão para reforma da Lei orgânica estadual. 13ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Criminal, (4 câmaras criminais e 1 seção do Tribunal de Justiça de Santa Catarina). Todas as matérias, com exceção de crimes da competência do tribunal do Júri. TITULARIDADE Nome: Dr. Gilberto Callado de Oliveira Substituto no momento da inspeção? Não 160

161 Data em que assumiu o órgão: Setembro de 2000 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Sim Sim Não Não Não Manhã e tarde, em horários variáveis. Não INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora multifuncional laser monocromática em rede. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 35 Distribuídos no mês 99 Manifestações 70 Saldo do mês atual 64 Observações: 1) Participou de 02 sessões do Tribunal de Justiça; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 05/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 08/11/2012 Apelação Distribuído em 09/11/2012 Apelação Distribuído em 09/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Recurso em Sentido Estrito Distribuído em 16/11/

162 Recurso em Sentido Estrito Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Recurso em Sentido Estrito Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Agravo de Execução Penal Distribuído em 23/11/2012 Agravo de Execução Penal Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Necessidade de conscientização dos membros do MP do compromisso da instituição com a sociedade. 14ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Infância e Juventude e Crimes Contra a Administração Pública. TITULARIDADE Nome: Dr. Gercino Gerson Gomes Neto Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: Junho de 2010 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Licença-prêmio: Setembro (uma semana) e Férias em julho (20 dias). Período em que cumpre expediente 07:30 às 12:00 e 13h às 19h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim 162

163 INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas 1 estagiário). 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 15 Distribuídos no mês 75 Manifestações 73 Saldo do mês atual 17 Observações: 1) Participação em 01 sessão do Tribunal em outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Habeas Corpus / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e do Conselho Superior do Ministério Público. 163

164 15ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Atuação na Área Criminal Genérica (Residual), além da atuação na área específica dos Crimes contra a Ordem Tributária e contra a Administração Pública. TITULARIDADE Nome: Dr. Francisco Bissoli Filho Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Agosto de 2010 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboraç ão nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Sim * Não Não Não Vide * * *Sim * Leciona na UFSC na graduação em Direito. Pública, em regime de 20 horas semanais com 8h em sala de aula. Segundas à noite, das 20:20 às 22h, às quintas, das 10:10 às 11;50h e das 18:30 às 20:10h e às sextas, das 08:20 às 10:00h. * * Das 13h às 19h. Periodicamente, comparece pelas manhãs. Quando não se encontra presente em seu gabinete no período matinal, realiza atividades em casa. * * * Licença-prêmio: 09 dias, a partir de 14/05/2012; 09 dias a partir de 20/09/2012 e outros 09 dias contados de 09/11/2012 (atualmente em gozo de licença); férias de 02 a 31/07/2012. INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. 1 sala e 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 3 Distribuídos no mês 97 Manifestações 56 Saldo do mês atual 44 Observações: 1) Participou de 01 sessão no mês de outubro/2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 164

165 PÚBLICO Processos com vista há mais de 12 meses 0 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Exerceu cargo de Coordenação das Procuradores Criminais. Entende haver a necessidade de uma revisão na atuação dos Procuradores de Justiça Criminal. De acordo com seu ponto de vista, a atuação do Promotor de Justiça no Tribunal deveria estar restrita aos casos de MS e HC. Nas demais, deveria ser de atribuição dos Procuradores de Justiça. A intenção, no seu entender, seria valorizar a atuação dos Procuradores de Justiça. 16ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Crimes contra a Administração Pública; crimes contra o Consumidor; questões Jurídicas Gerais (Criminal). TITULARIDADE Nome: Dra. Heloísa Crescenti Abdalla Freire Substituto no momento da inspeção? A titular Estava em gozo de licença médica na data da inspeção. Informações fornecidas por Bernardo Pagno Miranda Assessor Jurídico, estagiário. Data em que assumiu o órgão: Prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado *Sim * Licença médica desde 05/10/12. INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 6 165

166 Distribuídos no mês 0 Manifestações 6 Saldo do mês atual 0 Observações: 1) Participou de 00 audiência no mês de outubro/2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e membro titular do Conselho Superior do Ministério Público. 17ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Atuação na Área Criminal Genérica (Residual), além da atuação na área específica dos Crimes contra a Ordem Tributária e contra a Administração Pública. TITULARIDADE Nome: Dr. Norival Acácio Engel Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: Fevereiro de 2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não - Não * Licença-prêmio em novembro (10 dias). INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 08 às 12h e 14 às 18h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala e 1 ante sala com 4 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente sem estagiários). 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO 166

167 Saldo do mês anterior 17 Distribuídos no mês 88 Manifestações 94 Saldo do mês atual 11 Observações: 1) Participou de 1 sessão no TJ/SC no mês de outubro/ ) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Recurso em Sentido Estrito Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 21/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 21/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/

168 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 18ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Crimes contra a Administração Pública, Crimes contra o Meio Ambiente - Questões Jurídicas Gerais (Criminal). TITULARIDADE Nome: Dr. Carlos Eduardo Sá Fortes Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 10/02/2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboraç ão nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Férias em setembro de INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09h às 12h e 14h às 18h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria. Sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente sem estagiário). 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 2 Distribuídos no mês 98 Manifestações 79 Saldo do mês atual 21 Observações: 1) Participação em 01 sessão do Tribunal em outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 168

169 PÚBLICO Processos com vista há mais de 12 meses 0 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 13/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 14/11/2012 Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 21/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 22/11/2012 Agravo de Execução Penal Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça e do Conselho Superior do Ministério Público. POSSUI FEITOS COM VISTA PROVENIENTE(S) DESTA(S) ATIVIDADE(S)? Sim. 25 procedimentos. 169

170 20ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Criminal, (4 câmaras criminais e 1 seção do Tribunal de Justiça de Santa Catarina). Todas as matérias, com exceção de crimes da competência do Tribunal do Júri. TITULARIDADE Nome: Dr. Ernani Guetten Almeida Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: Agosto de 2010 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * 10 dias de licença prêmio no mês de novembro de INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h:30 às 18h. Houve afastamen to nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora multifuncional laser monocromática em rede. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 34 Distribuídos no mês 36 Manifestações 63 Saldo do mês atual 7 Observações: 1) Participou de 02 sessões do Tribunal de Justiça; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 170

171 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Recurso em Sentido Restrito Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 21ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Criminal (Questões Jurídicas Gerais Criminal). TITULARIDADE Nome: Dr. Paulo Roberto de Carvalho Roberge Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: Abril de 2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamen to nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não Vide * Sim * * * Das 08h:00 às 12h:00 e 14h às 19h. Eventualmente fica até mais tarde no período noturno. * * Licença-prêmio em junho (mês inteiro) e novembro (01-15/11/12) e Férias em julho de INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Própria. 1 sala com banheiro, 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente com apenas 1 estagiário). 1 computador, 1 notebook e 1 impressora. Sistema de arquivo Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. 171

172 ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 6 Distribuídos no mês 102 Manifestações 101 Saldo do mês atual 7 Observações: 1) Participação em 01 sessão do Tribunal em outubro de 2012; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação Distribuído em 16/11/2012 Apelação Distribuído em 19/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Apelação Distribuído em 20/11/2012 Revisão Criminal Distribuído em 21/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Apelação Distribuído em 22/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Habeas Corpus Distribuído em 23/11/2012 Apelação Distribuído em 23/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 22ª PROCURADORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL ATRIBUIÇÕES: Atuação na Área Criminal Tributária, Crimes contra a Criança e Adolescente e atos infracionais. Atribuição genérica residual. TITULARIDADE Nome: Dr. Ricardo Francisco da Silveira Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: setembro de

173 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Prejudicado Prejudicado Prejudicado Vide * Sim * * * Três vezes por semana, em horários variados. Declarou que comparece ao gabinete sempre que solicitado pelo assessor, preferindo trabalhar em casa, quando possível. Participa das sessões do Tribunal de Justiça, em geral das 8h:30 às 21h:00, reuniões do Colégio de Procuradores de Justiça e da Procuradoria Criminal. * * 12 dias de licença prêmio no mês de outubro. INFORMAÇÕES GERAIS Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de informação Sistema de arquivo Própria 1 sala e 1 ante sala com 5 estações de trabalho. 1 assessor (de livre nomeação), 1 residente, 1 assistente (de livre nomeação), 2 estagiários do curso de direito (atualmente sem). Temporariamente uma assessora a mais. 1 computador, 1 notebook, 1 impressora. Controle de processos e manifestações informatizado e pastas físicas para ofícios e outros expedientes. Observações: Possuem um sistema de verba anual para gasto com aquisição de livros e obras jurídicas para utilização no Gabinete. As obras são indicadas pelo membro e adquiridas pela Instituição, por intermédio de vinculação à Biblioteca do Gabinete do membro. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 87 Distribuídos no mês 41 Manifestações 79 Saldo do mês atual 49 Observações: 1) Participou de 1 sessão no TJ/SC; 2) A distribuição das participações em sessões no Tribunal é efetuada de maneira equânime entre todos os Procuradores de Justiça em atividade. Cada Procurador de Justiça realiza, em média, 01 sessão por mês. EM RELAÇÃO AOS FEITOS NO ÓRGÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos com vista há mais de 30 dias 0 Processos com vista há mais de 6 meses 0 Processos com vista há mais de 12 meses 0 Espécie Número do Procedimento Situação detectada Apelação / Distribuído em 19/11/2012 Apelação / Distribuído em 20/11/2012 Apelação / Distribuído em 20/11/2012 Apelação / Distribuído em 20/11/2012 Apelação / Distribuído em 21/11/2012 Agravo de Execução Penal / Distribuído em 23/11/

174 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Agravo de Execução Penal / Distribuído em 22/11/2012 Apelação / Distribuído em 22/11/2012 Apelação / Distribuído em 22/11/2012 Apelação / Distribuído em 22/11/2012 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Mandado de Segurança / Distribuído em 23/11/2012 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Apelação / Distribuído em 23/11/2012 Habeas Corpus / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 26/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 Agravo de Execução Penal / Distribuído em 27/11/2012 Apelação / Distribuído em 27/11/2012 ATIVIDADE NA ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Membro do Colégio de Procuradores de Justiça. 13. PROMOTORIAS DE JUSTIÇA PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DA CAPITAL 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 1ª vara criminal e controle externo da atividade policial, conforme ato n. 242/2010. TITULARIDADE Nome: Dr. Miguel Luís Gnigler Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 29/08/

175 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Não informado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 15 (quinze) processos criminais e 62 (sessenta e dois) inquéritos criminais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não *Sim Não Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? * *Sim * Não especificou. * * Licença prêmio 12 dias a partir de 24 de setembro e 06 dias a partir de 06 de outubro, conforme portarias n. 3728/2012 e 4119/2012, respectivamente. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo 13h às 19h A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. Há uma reivindicação antiga para aumentar o espaço, mas atualmente não há como viabilizar tal pleito. A sala dispõe, aproximadamente, de um espaço de 12m, dividida em 3 compartimentos banheiro, gabinete e assessoria. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 estagiário de pós-graduação (residente), 02 estagiários. Atende as necessidades do Promotor, uma vez que não dispõe de espaço. 05 desktops, 01 notebook, 01 scaner, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet, msn interno. Quando de plantão possui telefone funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para ofícios recebidos. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos, processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: O sistema apresenta muitas quedas, sai do ar, trava, fica lento. Os problemas vêm diminuindo, mas ainda apresenta os problemas mencionados, conforme informado pelo Promotor. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 83/114 Impulsionados no mês 110/113 Saldo do mês atual 60/17 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 20 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 87 inquéritos/ 16 Processos Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 36 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 175

176 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Visitas realizadas Delegacias de polícia: Abril/2011 e maio/2012 Observações: Ao fazer uma visita rotineira na 5ª Delegacia de Polícia de Florianópolis, deslocou-se ao presídio e constatou a existência de presos provisórios em contêineres, o que entende contrário à dignidade da pessoa humana. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial /03/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 16/10/ /10/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 22/10/ /10/10 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 19/10/2012. Inquérito policial /07/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 19/03/2012. Aguardava parecer técnico do Centro de Apoio Operacional de informações técnicas e pesquisas, juntado em 31/10/2012. Inquérito policial /11/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 16/10/2012. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Modificar os atos normativos n. 242/2010 e 206/2011 para operacionalizar o controle externo da atividade policial na cidade Florianópolis. As justificativas seguem em anexo (ofício conjunto ao PGJ 08/05/2012). Tramitação direta de inquéritos entre Delegacias de Polícia e MP MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: As informações prestadas pelo Promotor de Justiça Miguel Luís Gnigler, dão conta de que os 05 (cinco) inquéritos policiais sob seu poder à época da inspeção, já foram impulsionados e em sua maioria convertidos em ações penais, conforme extratos do SAJ enviados em anexo. 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL DA CAPITAL (TITULAR: SÉRGIO AUGUSTO GRUBA) ATRIBUIÇÕES. Perante a 2ª vara criminal. TITULARIDADE Nome: Dra. Vanessa Wendhausn Cavallazzi (Promotora Substituta) colaboradora com a 23ª PJ (Criminal) e com a 37ª PJ (Júri). Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: Responderá pela Promotoria de quarta a sexta-feira (28/11 a 30/11) EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA 176

177 Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 1516 processos. Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 16 inquéritos policiais e 21 ações penais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Prejudicado. A estrutura é cedida pelo Tribunal. Trata-se de sala dividida em 02 ambientes sala compartilhada pela Promotora, a residente, a assessora e dois estagiários e um banheiro. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 residente (estagiário de pós-graduação) e 02 estagiários. 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional e outra em desuso. Internet. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para correspondências, relatórios da CG/MPSC e provimentos e atos da Procuradoria e Corregedoria. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 90/111 Impulsionados no mês 12/12/13 Saldo do mês atual 97/103 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 35 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 19 inquéritos e 04 ações penais Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 1 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Observações: Quanto às representações, não foi possível responder, uma vez que a Promotora está de licença. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito /10/09 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP 177

178 policial desde 17/10/ MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Analú Librelato Longo, informa que o Inquérito policial já foi impulsionado, não se encontrando mais em gabinete. 3ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 3ª Vara Criminal e Controle Externo da Atividade Policial (conforme ato n. 206/2011) TITULARIDADE Nome: Dr. Fernando Linhares da Silva Júnior Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 07/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 109 inquéritos policiais, 04 termos circunstanciados e 06 ações penais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Todos os dias de 9h às 12h e 13h às 19h. Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo A estrutura é cedida pelo Tribunal. Não atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de sala dividida em 03 ambientes gabinete, sala de estagiários bastante reduzida e banheiro. 01 assistente (Cargo em comissão indicação do Promotor) e 01 residente (estagiário de pós-graduação). Não atende às necessidades da Promotoria, precisaria de mais um estagiário. O Ministério Público disponibiliza 02 estagiários, mas, por falta de espaço, não há como nomeá-los. 03 desktops, 01 notebook, 01 impressora multifuncional, internet. Atende às necessidades da Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para as pastas obrigatórias da Corregedoria- Geral, além de um livro de registro de representações e outro de Procedimentos investigatórios criminais. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) todos os Documentos e processos judiciais passam pelo SIG. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. 178

179 Sistema de Registro SIG. Observações: O Promotor reitera que o SIG vem passando por um aprimoramento. Constantemente apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que os dados fornecidos pelo SIG não batem com os dados do SAJ. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 71/93 Impulsionados no mês 92/98 Saldo do mês atual 92/01 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 30 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 113 inquéritos/06 ações penais Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 71 Termos Circunstanciados com vista há mais de 30 dias 4 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Observações: Não há em Santa Catarina uma política voltada para a implementação de controle externo da atividade policial, limitando-se à questão da violência policial e à verificação de procedimentos instaurados em delegacias. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Termo circunstanciado /07/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 08/08/ /06/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 08/08/ /08/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 14/08/ /09/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 12/09/ /08/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 26/09/ /03/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 26/09/ /09/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 26/09/ /09/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 11/09/ /06/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 04/09/2012. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO 179

180 Sugere, o entrevistado, conforme ofício anexo, que foi enviado ao PGJ, em comum acordo com os demais Promotores da atividade externa policial, que o membro do MP com atuação na atividade de controle externo exerça com exclusividade tal atribuição, não acumulando outra função, diante da necessidade de se buscar efetividade do controle, uma vez que com o acúmulo de atribuições fica impossibilitado diante do número de processos e audiências. Faz seis meses que o requerimento foi apresentado sem que nenhuma resposta tenha sido dada, afirma o Promotor que para se cobrar um efetivo controle dos membros que estão a frente das Promotorias do controle externo tem que se priorizar uma política institucional por parte da Procuradoria-Geral de Justiça MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Fernando Linhares da Silva Júnior, em sua manifestação, esclarece que a 3ª Vara Criminal recebeu em 2012 dezenas de inquéritos a mais que as outras unidades jurisdicionais, em razão de distribuição não equitativa no ano anterior, o que gerou aumento da carga de trabalho da 3ª Promotoria, de sua titularidade, e também da 23ª Promotoria, uma vez ambas atuam junto à referida Vara. 4ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA CRIMINAL DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 4ª Vara Criminal, além de ser Coordenadora Administrativa das Promotorias de Justiça do Fórum central. TITULARIDADE Nome: Dra. Kátia Helena Scheidt dal Pizzol Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 05/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 94 inquéritos policiais e 58 ações penais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim Não * Licença prêmio em agosto por 08 dias e em outubro por 17 dias. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público 13h às 19h. Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? *Sim Estrutura física A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de sala ampla dividida em 04 ambientes sala para os estagiários, banheiro, gabinete e sala de assessoria. 180

181 Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro 01 assistente (Cargo em comissão indicação do Promotor), 01 estagiário de pós-graduação (residente) e 02 estagiários de graduação. Não atende às necessidades do Promotor. 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras multifuncionais, internet. Atende às necessidades da Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para as pastas obrigatórias da Corregedoria- Geral e para as baixas e requisições. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) todos os Documentos e processos judiciais passam pelo SIG. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 78 / 158 Impulsionados no mês 55 / 152 Saldo do mês atual 112 / 52 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 16 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 89 inquéritos / 46 Processos Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 68 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 11 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Prejudicado Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial /01/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 26/09/ /09/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 11/10/ /12/07 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 14/01/ /05/09 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 15/08/ /05/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 08/08/ /05/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 03/07/2012. Ação Penal Ação Penal /04/11 (instauração da Ação ou IP) 31/05/07 (instauração da Ação ou IP) Irregular, excesso de prazo. Vista desde 19/09/2012. Irregular, excesso de prazo. Vista desde 16/10/

182 OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO o prédio não possui acessibilidade. A entrevistada afirmou, por ser portadora de necessidade especial, sentir dificuldade de locomoção no imóvel, como, também, percebe a dificuldade enfrentada por cadeirantes na sede do fórum local. A entrevistada, como Coordenadora das Promotorias sediadas no Fórum central, encaminhou ao PGJ uma proposta e um projeto para a locação de uma sede própria para as Promotorias criminais, o que não teve receptividade em virtude da localização, bem como dificuldades de implementação MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora entrevistada informa que os procedimentos relacionados como irregulares na tabela acima, estão em andamento ou já foram arquivados, conforme extrato do SAJ, enviado em anexo. 5ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a Vara da Auditoria da Justiça Militar e 13ª zona eleitoral. TITULARIDADE Nome: Dr. Sidney Eloy Dalabrida Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 30/09/1999 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 933. Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 97 inquéritos policiais militares Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Não Sim Não Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Todos os dias no horário de expediente A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. A Promotoria dispõe de 2 compartimentos gabinete e sala da assessoria, onde trabalha a assessora e o estagiário. O banheiro é coletivo. O entrevistado concorda com uma nova sede, desde que próxima ao Fórum, devido às audiências. 01 assistente (Cargo comissionado indicação do Promotor) e 01 estagiário. Não atende às necessidades da Promotoria. 03 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui telefone funcional. 182

183 Sistema de Arquivo Sistema de Registro Não há mais arquivo físico, exceto para ofícios recebidos, relatórios da CG/MPSC e pastas relativas à procedimentos eleitorais. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos, processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 213 / 211 / 06 Impulsionados no mês 213 / 173 / 03 Saldo do mês atual 160/ 62/ 03 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados 160 inquéritos policiais militares / 24 ações penais / zero processos cíveis 43 audiências e 09 sessões de julgamento do conselho da justiça militar. com vista há mais de 30 dias 38 com vista há mais de 6 meses 43 Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Visitas Realizadas Visitas semestrais, sendo a última em outubro de Observações: Não há, em Santa Catarina, presídio militar. Os presos são recolhidos no 4º Batalhão da Polícia Militar. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial militar Sindicância militar Inquérito policial militar Inquérito policial militar Inquérito policial militar Sindicância militar Inquérito policial militar Irregular por excesso de prazo (vista em ) Irregular por excesso de prazo (vista em ) Irregular por excesso de prazo (vista em ) Irregular por excesso de prazo (vista em ) Irregular por excesso de prazo (vista em ) Irregular por excesso de prazo (vista em ) Irregular por excesso de prazo (vista em ) Inquérito policial militar Irregular por excesso de prazo (vista em ) 183

184 Inquérito policial militar Sindicância militar Irregular por excesso de prazo (vista em ) Irregular por excesso de prazo (vista em ) SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Pleiteou junto à Corregedoria local, a criação de uma nova Promotoria com atribuição junto à Justiça Militar, uma vez que é titular de promotoria única, o que inviabiliza seu efetivo trabalho perante todo o estado de Santa Catarina. 6ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a Vara única de Execução Penal. TITULARIDADE Nome: Dr. Fabrício José Cavalcanti Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 03/09/2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não * Licença prêmio em outubro por 15 dias. Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h às 19h30 Houve afastamento nos últimos 6 meses? *Sim EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 99 feitos em 22/11/2012. Após referida contagem, foram recebidos processos na sexta-feira 23/11/2012 e na segunda-feira 26/11/2012. De acordo com o SIG, na data de hoje, constam 269 processos na PJ (ver observação do item IV, 11 sobre a confiabilidade das informações prestadas pelo SIG). Feita a contagem no local observou-se a existência de 122 processos com vista. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal O mesmo horário de expediente A estrutura é cedida pelo Tribunal e atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de sala ampla dividida em 04 ambientes sala para os estagiários, banheiro, gabinete e sala de assessoria. 01 assistente (Cargo em comissão indicação do Promotor), 01 servidor concursado (técnico), 01 estagiário de pós-graduação (residente) e 02 estagiários. Atende às necessidades do Promotor. 184

185 Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo 06 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional e internet. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para as pastas obrigatórias da Corregedoria- Geral. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) todos os Documentos e processos judiciais passam pelo SIG. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: As estatísticas do SIG não são confiáveis, visto que diversas vezes é necessário receber o mesmo processo mais de uma vez para que este fique registrado no sistema. Os apensos são registrados desde a última correição, por volume, uma vez que antes eram registrados por lotes. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 445 Distribuídos no mês 707 Impulsionados no mês 878 Saldo do mês atual 274 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 49 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados Prejudicado Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 61 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Prejudicado Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Execução Penal Execução Penal Execução Penal Execução Penal Execução Penal Execução Penal Execução Penal Execução Penal SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Irregular por excesso de prazo (vista em ) condenado solto. Irregular por excesso de prazo (vista em ) condenado solto (analisar cumprimento da pena). Irregular por excesso de prazo (vista em ) condenado solto. Irregular por excesso de prazo (vista em ) condenado solto. Irregular por excesso de prazo (vista em ) condenado solto. Irregular por excesso de prazo (vista em ) condenado solto. Irregular por excesso de prazo (vista em ) condenado solto. Irregular por excesso de prazo (vista em ) condenado solto. 185

186 O Promotor entende que o MP deveria preocupar-se em criar a figura do funcionário substituto para eventuais faltas dos titulares. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Assumiu a Promotoria recentemente, a qual já vinha há muito tempo sem titular, deparando-se com um grande número de processos com vistas ao Ministério Público (587), encontrando-se a prestação jurisdicional comprometida. Ao assumir, está tentando dar vazão aos processos atrasados, visando trabalhar só com a demanda normal. O entrevistado já percebe um resultado positivo da regularização de sua Promotoria, pois afirma que estar com os benefícios devidamente analisados em prazo razoável é condição para manter a calma dentro das unidades prisionais. Mesmo com a quantidade significativa de trabalho, foram realizadas algumas visitas às unidades prisionais, algumas na companhia do Juiz de direito titular da Vara, onde foram constatadas situações regulares, mas algumas que merecem a solução de problemas emergenciais. Aliás, o que é a pretensão deste Promotor de Justiça após o saneamento processual acima mencionado. Em relação, especificamente, a penitenciária de Florianópolis após visitas, juntamente com o Juiz titular da VEP, foi contactada a direção daquele estabelecimento prisional no sentido de saber as providências que estão sendo adotadas, mais especificamente com relação à Central de Triagem (COT), onde alguns presos estão alojados de maneira diversa do que estabelece a LEP. Afirma, ainda, que a pretensão é, no que diz respeito aos processos, trabalhar com a carga normal de feitos, sem que haja qualquer atraso processual. Também, é intenção a realização de uma atuação mais forte nas questões relativas aos direitos existentes na LEP, com a realização de contatos e encaminhamentos de recomendações aos Órgãos e autoridades públicas que detêm atribuição no gerenciamento das questões prisionais na Comarca da capital de SC MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Por intermédio do Ofício nº 022/2013, o Promotor de Justiça Fabrício José Cavalcanti declara que as irregularidades constatadas pela equipe de inspeção nos procedimentos sob sua responsabilidade foram frutos do grande acúmulo de processos (587), com vista para manifestação ministerial quando assumiu a unidade em 03/09/2012. Contudo, informa que todas as irregularidades já foram sanadas, inclusive as que se referiam aos prazos, conforme relatórios encaminhados à Corregedoria-Geral. 7ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 1ª Vara de Família. TITULARIDADE Nome: Dr. Saulo Torres Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 15/08/1994 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 02 processos judiciais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução Respondeu cumulativam ente por outro órgão Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? 186

187 16/07/CNMP) nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não INFORMAÇÕES GERAIS 9h às 11h e 13h às 19h Não Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Todos os dias no horário de expediente A estrutura é cedida pelo Tribunal e atende às necessidades da Promotoria. A Promotoria dispõe de 2 compartimentos gabinete dividido com a assistente e sala do estagiário. O banheiro é coletivo. Concorda com a sede própria desde que seja próxima às Varas de Família em decorrência do número de audiências. 01 assistente (Cargo comissionado indicação do Promotor) e 01 estagiário. Atende às necessidades da Promotoria. 02 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui telefone funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para ofícios e relatórios da CG/MPSC. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos, processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. O SIG vem passando por um aprimoramento. O entrevistado vê o SIG como um importante instrumento de gestão da Promotoria. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior zero Distribuídos no mês 198 Impulsionados no mês 198 Saldo do mês atual zero Audiências realizadas nos últimos 30 dias 92 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não há nenhum processo atrasado. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Processos Cíveis custos legis 0 Processos Cíveis ajuizados pelo Ministério Público 0 Representações 0 Termos de ajustamento de conduta 0 O entrevistado reputa como situação urgente a criação de uma 3ª Vara de Família na comarca de Florianópolis, uma vez que a demanda é altíssima, tendo marcado audiências para o final de Para isso solicita a intermediação do CNMP junto ao CNJ, com o fim de viabilizar uma prestação jurisdicional a contento, no que diz respeito ao direito de família. O entrevistado foi Promotor-Corregedor entre os anos de 1991 a 1995 quando retornou para a titularidade. 187

188 MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Saulo Torres cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, comunicando que não tinha considerações ou esclarecimentos a apresentar. 8ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 2ª Vara de Família e pela 12ª zona eleitoral TITULARIDADE Nome: Dr. Carlos Alberto de Carvalho Rosa Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 20/06/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 27 processos judiciais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim Não INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Todos os dias de 13h às 19h. Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. A Promotoria dispõe de 2 compartimentos gabinete e sala da assessoria, onde trabalha a assessora e o residente. O banheiro é coletivo. Concorda com a sede própria desde que seja próxima à Vara de Família. 01 assistente (Cargo comissionado indicação do Promotor), 01 estagiário de pós-graduação (residente) e não dispõe de estagiário. Atende às necessidades da Promotoria. 03 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui telefone funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para ofícios recebidos, relatórios da CG/MPSC e pastas relativas a procedimentos eleitorais. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos, processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. SIG. 188

189 Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. O SIG vem passando por um aprimoramento. O entrevistado vê o SIG como um importante instrumento de gestão da Promotoria. Foi relatado pelo Promotor, que como titular de uma Promotoria especializada, esse se ressente de campos específicos no SIG que atendam a demanda específica da referida Promotoria. Tais como: procedimentos eleitorais, sendo necessária a criação de pastas físicas. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 3 Distribuídos no mês 373 Impulsionados no mês 363 Saldo do mês atual 13 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 110 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Processos Cíveis custos legis Processos Cíveis ajuizados pelo Ministério Público Prejudicado Prejudicado Processos Eleitorais 0 Termos de ajustamento de conduta PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não havia processo atrasado. Prejudicado MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Carlos Alberto de Carvalho Rosa cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, comunicando que não tinha considerações ou esclarecimentos a apresentar. 9ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. nos termos do ato 453/2008 do Colégio de Procuradores de Justiça, cabe à 9ª PJ atuar perante o Juízo da Vara da Infância e Juventude, bem como possui legitimação ativa para proteção dos direitos individuais, difusos ou coletivos referentes à infância e adolescência, excetuando-se a questão da saúde, educação e dos feitos relativos à atos infracionais e procedimentos relativos à evasão escolar. Atua perante a 100ª zona eleitoral. TITULARIDADE Nome: Dra. Cristiane Rosália Maestri Boell Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 26/11/2003 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 38 processos judiciais e 26 procedimentos extrajudiciais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia Respondeu cumulativam Recebeu colaboração Período em que cumpre Houve afastamento 189

190 ? (Resolução 16/07/CNMP) ente por outro órgão nos últimos 6 meses? nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Todos os dias de 13h às 19h. expediente 9h às 12h e 13h às 19h nos últimos 6 meses? Não Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. A Promotoria dispõe de 2 compartimentos gabinete e sala da assessoria, onde trabalha a assessora, o residente e os estagiários. O banheiro é coletivo. 01 assistente (Cargo comissionado indicação do Promotor), 01 estagiário de pós-graduação (residente), 01 estagiário e 01 terceirizado lotado na 9ª Promotoria (recepcionista). Não atende às necessidades da Promotora, pois necessita de um servidor do quadro diante da grande quantidade de ações coletivas e procedimentos extrajudiciais. 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui telefone funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para ofícios recebidos, relatórios da CG/MPSC e pastas relativas à procedimentos da CEJA e eleitoral. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos, processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. O SIG vem passando por um aprimoramento. A entrevistada vê o SIG como um importante instrumento de gestão da Promotoria. Foi relatado pela Promotora, como titular de uma Promotoria especializada, que se ressente de campos específicos no SIG que atendam à demanda específica da referida Promotoria. Tais como: procedimentos relativos à CEJA(Comissão Estadual Judiciária de Adoção), bem como eleitoral, sendo necessária a criação de pastas físicas. Existe uma seção do espaço físico das promotorias da infância, firmada pelo presidente do TJ à época. É pago um valor mensal ao Judiciário a título de manutenção do referido espaço. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 297/ 64 Impulsionados no mês 293/ 70 Saldo do mês atual 22/ 22 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 18 procedimentos judiciais/ 27 Procedimentos extrajudiciais 28 judiciais / 03 audiências extrajudiciais e 03 palestras sobre assuntos institucionais Processos da infância e juventude custos legis 0 Processos da infância e juventude ajuizados pelo MP 0 Procedimentos Preparatórios em tramitação há menos de 90 dias: 1 Inquéritos Civis em tramitação há menos de 1 ano 1 190

191 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Trâmite regular. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses. 7 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 4 A entrevistada esteve afastada durante 4 anos da titularidade da Promotoria para exercer a função de Secretária- Geral na administração do Procurador-Geral de Justiça Gersino Gerson Gomes Neto. Em dezembro de 2010, a entrevistada tirou licença prêmio e voltou para a Promotoria, tirou licença prêmio para campanha e voltou em março de 2011 para a sua titularidade. Não permitir a propositura de ações que não observem o contraditório e ampla defesa (antigas verificações de situação de risco), capacitando e fortalecendo os Conselhos Tutelares e em razão dessa política reduziu-se os processos cíveis e estão atendendo melhor a população e os feitos em trâmite. Foi dito pela entrevistada que constatada irregularidades em relação à permanência de situação de crianças em determinadas famílias sem processo de guarda ou adoção, verificado que ainda não há um vínculo afetivo por parte da criança, tem procedido com pedidos de busca e apreensão. A Promotoria da infância de Florianópolis acompanha de perto os cadastros e os cursos fornecidos para os adotantes. Para toda criança abrigada na comarca de Florianópolis corresponde um processo judicial não só para o abrigamento, como dito anteriormente, como também para colocá-la novamente na família ou família substituta. Por esse motivo, a rotatividade nos abrigos é muito grande. As crianças que permanecem lá por muito tempo são as que possuem alguma espécie de problemas físico ou mental. 10ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. nos termos do ato 453/2008 do Colégio de Procuradores de Justiça, cabe à 10ª PJ atuar perante o Juízo único da Vara da Infância e Juventude, no que diz respeito à prática de atos infracionais após a representação e acompanhando a instrução e julgamento. Tem atribuição da execução de medidas sócioeducativas, bem como é responsável pela fiscalização dos estabelecimentos no cumprimento de referidas medidas. Atua nos procedimentos extrajudiciais no que diz respeito à saúde. Atua perante a 101ª zona eleitoral. TITULARIDADE Nome: Dr. Marcílio de Novaes Costa Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 17/03/2004 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 29 processos judiciais e 60 procedimentos extrajudiciais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Vide * Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h às 21h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não 191

192 * Existe um ato, renovado mensalmente, para que os Promotores da infância colaborarem uns com os outros em qualquer situação, como por exemplo: choque de audiências, visitas à instituições de acolhimento, cursos. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Todos os dias durante o horário de expediente (manhã e tarde, de preferência pela manhã, pela grande quantidade de audiências que tem à tarde.) A estrutura é um cessão de uso pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. A Promotoria dispõe de 2 compartimentos gabinete e sala da assessoria, onde trabalha a assessora e os estagiários. O banheiro é coletivo. 01 assistente (Cargo comissionado indicação do Promotor) e 02 estagiários. Não atende às necessidades da Promotoria, pois necessita de um servidor do quadro diante da grande quantidade de ações coletivas e procedimentos extrajudiciais. 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui telefone funcional. Sente a necessidade de uma impressora colorida, uma vez que precisa imprimir fotos em relatórios e em ações civis públicas. Não há mais arquivo físico, exceto para ofícios recebidos, relatórios da CG/MPSC (pastas obrigatórias da CG) e pastas relativas a procedimentos eleitorais. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos, processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. O SIG vem passando por um aprimoramento. O entrevistado vê o SIG como um importante instrumento de gestão da Promotoria. Foi relatado pelo Promotor, que como titular de uma Promotoria eleitoral, esse se ressente de campos específicos no SIG que atendam a demanda específica da referida matéria, sendo necessária a criação de pastas físicas. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 224/ 03 Impulsionados no mês 202/ 01 Saldo do mês atual 30/ 55 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 08 procedimentos judiciais/ 53 Procedimentos extrajudiciais 66 judiciais / 06 reuniões/audiências extrajudiciais Processos da infância e juventude custos legis 0 Processos da infância e juventude ajuizados pelo MP 0 Procedimentos Preparatórios Inquéritos Civis Representações em tramitação há mais de 180 dias 2 em tramitação há menos de 1 ano 3 em tramitação há mais de 1 ano 14 Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias 3 Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias 38 Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses 3 192

193 Delegacias de polícia: 12 Visitas realizadas Centros de internamento provisórios: 12 Estabelecimentos de Saúde: Hosp. infantil 4 Observações: As representações correspondem às notícias de fato constantes na Promotoria, e os campos anotados correspondem àquelas em tramitação a menos de 30 dias e mais de 30 dias. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Notícia Fato /05/12 Irregular por excesso de prazo Notícia Fato /08/12 Irregular. Não houve prorrogação Notícia Fato /03/12 Irregular por excesso de prazo Notícia Fato /10/12 Irregular por excesso de prazo Notícia Fato /05/12 Irregular por excesso de prazo Representação /04/10 Irregular. Prazo vencido. Remetido de Palhoça em 18/01/2011 Representação /08/11 Irregular por excesso de prazo Representação /04/11 Irregular por excesso de prazo Inquérito civil /05/10 Irregular. Não houve prorrogação. Inquérito civil /10/08 Irregular. Não houve prorrogação. Procedimento Preparatório Procedimento Preparatório /02/12 Irregular. Sem conversão em IC /01/11 Irregular. Sem conversão em IC. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO O entrevistado sugere que as informações referentes a crianças e adolescentes estejam disponíveis em um cadastro nacional integrado, com acesso a todos os membros do Ministério Público, a fim de dar agilidade aos atos que devem ser praticados, visto que algumas vezes, por não existir nenhuma informação referente ao jovem, há uma burla ao sistema. Cada Promotor ficaria responsável pela informação e pela forma de usá-las. O cadastro sugerido, auxiliaria em muito, a atuação dos membros do MP com atuação na área da sócioeducação e em razão das audiências tanto do MP, quanto do processo judicial, além de ajudar muito nos plantões (inúmeras vezes os plantonistas não são da área e não sabem o histórico do adolescente), pois daria uma fotografia do antecedente, permitindo um resultado mais próximo da necessidade daquele. A sugestão surge a partir de uma realidade experimentada pela PJ, que precisa buscar informações em inúmeros bancos de dados previamente às audiências que participa, para ter consigo os dados dos adolescentes. Hoje, as manhãs na PJ são voltadas quase que exclusivamente a esse trabalho, para que no período da tarde se tenha as informações para as audiências. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Em razão do volume de trabalho da PJ, da falta de servidor e por ter conhecimento de todos os procedimentos que estão tramitando no órgão, tendo ciência de vencimento de prazos e a vinda do CNMP para a inspeção, entendeu por não despachar os procedimentos de forma a não transparecer uma máscara do trabalho, a fim de 193

194 que a inspeção constatasse a realidade e as dificuldades do dia a dia. A PJ desenvolve a atuação em duas linhas de proteção importantes do direito juvenil, sócio-educação e saúde. Uma, em grande parte, envolvendo a liberdade do indivíduo e outra, a vida. Diante disso, a PJ se vê obrigada a atender os casos mais urgentes, deixando os procedimentos que já tramitam na PJ de lado. O entrevistado fiscaliza as unidades que recebem adolescentes que praticam ato infracional, na seguinte ordem: 6ª delegacia de polícia (especializada) encontra-se uma situação deplorável, foi instaurado pela PJ um inquérito civil público n , em 09/10/2008. Após, há um encaminhamento para um centro de triagem, hoje denominado PAI (Plantão de atendimento inicial), o qual atualmente tem sua função desvirtuada pois recebe adolescentes para cumprimento de internação provisória. O CIF (Centro de Internação Feminino) encontra-se em situação bastante precária. A casa de semi-liberdade frutos do aroeira é mantida por uma ONG e funciona adequadamente. Chegou a ser instaurado procedimento pelo MP, e desde então, foi melhorado. No Estado só existem centros de internação para cumprimento de medida sócio-educativa em Chapecó e Lajes MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Marcílio de Novaes Costa, apresenta as seguintes considerações: a) Que o horário de expediente está disciplinado em ato da Procuradoria-Geral de Justiça, e, não raras vezes inicia-se 30 (trinta) minutos antes, ou seja, às 09 horas e, com maior frequência, encerra-se após às 19 (dezenove) horas, geralmente por volta de 21 (vinte e uma) e até 22 (vinte e duas) horas; b) Que no tópico Sugestões/Observações do membro, há que se inserir, necessariamente, no último período da primeira frase, a locução em rigor, para tê-lo assim escrito: (...), há, em rigor, uma burla ao sistema. Isto porque, como os dados referentes aos processos de crianças e adolescentes guardam sigilo processual, rotineiramente há a necessidade de se quebrar esse sigilo para se obter as informações sobre eles. Havendo o cadastro nacional com acesso restrito àqueles que dele necessitam no seu trabalho cotidiano, não há porque impor o sigilo se o uso da informação é, inclusive, em prol do bem-estar da criança e do adolescente. O mesmo serve para o sistema SIG do MPSC, pois não é possível para as Promotorias de Justiça da Infância e da Juventude da Capital acessarem dados, por exemplo, daquelas instaladas nas comarcas que compõem a região da grande Florianópolis, muito embora adolescentes envolvidos em atos infracionais transitem por muitas delas. A restrição exige da promotoria de Justiça o uso de mecanismos que, em rigor, burla as regras de acesso aos sistemas informatizados existentes; c) quanto às irregularidades apontadas em relação aos procedimentos analisados, registra que, considerando o processo correcional realizado em 23 de abril do corrente ano nesta 10º Promotoria de Justiça, todas as pendências foram sanadas, não havendo, atualmente, nenhum procedimento naquelas situações, alguns, talvez, apenas aguardando a remessa ao e. Conselho Superior do Ministério Público para análise do arquivamento já realizado. 11ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante o Juizado cível e criminal dos bairros do Norte da Ilha e todas as causas relativas ao direito de família e cíveis do escritório modelo da Faculdade CESUSC. Vide resolução n. 4/2011 do TJSC. TITULARIDADE Nome: Dr. Thiago Carriço de Oliveira (5º Promotor de Justiça Substituto da Capital) respondendo desde 194

195 15/11/2012. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 15/11/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos, sendo processos no Juizado Especial Cível, 179 processos no Juizado Cível / Família e processos no Juizado Especial Criminal. Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 370 feitos, dentre termos circunstanciados, ações penais e processos cíveis. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado *Sim Prejudicado Prejudicado Prejudicado * Atualmente respondendo também pela 19ª PJ da Capital, 25ª PJ e colaborador com a 28ª PJ (Meio ambiente), 29ª PJ (consumidor), além de colaborar com procedimentos na área da saúde. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo 9:30h às 11:30h e 13h às 19h A estrutura é alugada pelo Tribunal de Justiça e cedida ao MP, a PGJ ajuda nas despesas de água, energia e serviços gerais. Trata-se de duas salas gabinete e sala de assistente e estagiário, o banheiro é coletivo. 01 assistente (cargo de confiança indicação do Promotor) e 01 estagiário. 04 desktops, sendo que todos possuem dois monitores, visto que os processos dessa PJ são todos virtuais; 01 notebook e 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para correspondências e relatórios da CG/MPSC. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo SIG não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão inteiramente integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. O SIG não gera relatórios estatísticos da Promotoria. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 17/03/30 Impulsionados no mês 293 / 58 / 17 Saldo do mês atual 527 / 32 / termos circunstanciados / 87 ações penais / 18 processos cíveis 195

196 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados 156 audiências criminais / 05 audiências cíveis Prejudicado com vista há mais de 30 dias 117 com vista há mais de 6 meses. 260 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Observações: A PJ faz parte de um projeto piloto do Poder Judiciário e MP, só possuindo processos virtuais, razão pela qual ficou impossibilitado o exame de processos e procedimentos do campo VIII do termo de inspeção. No entanto, segue em anexo uma listagem de todos os feitos com vistas à Promotoria e outra listagem aguardando despacho do Promotor, mas já elaborados pela assessoria. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Rui Carlos Kolb Schiefler, ao tempo que acusa o recebimento do Relatório, relata que as informações lançadas no campo OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO, não dizem respeito à 11ª PJ, mas, provavelmente, a uma Promotoria com atribuições na área da Infância e Juventude. 12ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante as Varas da Fazenda Pública (03 Varas) e 2ª e 5ª Varas Cíveis. TITULARIDADE Nome: Dr. Rogério Antônio da Luz (titular) Dr. Andreas Eisele (respondendo) Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: Prejudicado EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 2ª vara cível: 6758; 5ª vara cível: 5056; Unidade de fazenda pública (1ª, 2ª e 3ª varas de fazenda pública): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 06 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS 196

197 Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Prejudicado A estrutura é cedida pelo Tribunal. Trata-se de uma sala sem divisória, com banheiro compartilhado com a 22ª Promotoria. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 estagiário e 01 residente. 04 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para relatórios da CG/MPSC, extrato de carga e remessa de processos e correspondências enviadas e recebidas. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 26 Distribuídos no mês 267 Impulsionados no mês 293 Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 3 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO zero Processos cíveis custos legis 0 Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público Procedimentos Preparatórios Prejudicado Prejudicado Representações 0 Inquéritos Civis PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não há processos em atraso. Prejudicado MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Cid Luiz Ribeiro Schmitz, informa que atualmente responde pelo cargo de Secretário-Geral do Ministério Público, estando a unidade sob a responsabilidade da Promotora de Justiça Anelize Nascimento Martins Machado. Não foram encaminhadas considerações a respeito do teor do Relatório. 13ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a Vara única de Registros Públicos e Sucessões e Turma Recursal Cível e Criminal TITULARIDADE 197

198 Nome: Dr. Henrique Limongi Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: julho/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 680. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não 09:00 às 19:00 *Sim * licença prêmio em setembro 30 dias, licença para tratamento de saúde 30 dias em outubro e férias em julho. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo O mesmo horário do expediente. A estrutura é cedida pelo Tribunal. Não atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de sala dividida em 02 ambientes gabinete e sala de assistente e estagiários, além de não possuir banheiro. O espaço é bastante reduzido. Afirma que o espaço é deplorável, a sala encontra-se sem cobertura, o arcondicionado não funciona, ficando as janelas abertas, deixando o gabinete com muito barulho e dificultando a concentração. O gabinete não possui privacidade, ouvindo barulho das salas laterias. Frequentemente prefere trabalhar aos finais de semana e à noite, quando o ambiente é mais silencioso. O Promotor encampa a ideia de adquirir uma sede própria para as Promotorias do Fórum. O banheiro utilizado pelo membro do MP é o público, deparando-se muitas vezes com situações constrangedoras, como banheiros com sanitários imundos, com fezes, pois não há banheiros privativos para o MP. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 residente (estagiário de pós-graduação) e 01 estagiário. Excelentes profissionais, comprometidas, estudiosas. Atendem às necessidades da Promotoria. 03 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet oscila muito. Atende às necessidades da Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. A equipe de TI da PGJ é eficiente. Não há mais arquivo físico, exceto para correspondências e relatórios da CG/MPSC. Existe um livro de registro de representações e outro de Procedimentos investigatórios criminais. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável, pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. O SIG vem passando por um aprimoramento. 198

199 ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 659 Distribuídos no mês 493 Impulsionados no mês 494 Saldo do mês atual 658 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados 02 audiências e 03 sessões da turma de recursos Processos Criminais com vista há mais de 30 dias Procedimentos Preparatórios Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Representações 0 Observações: Devido ao grande número de feitos com vista ao Ministério Público, a assessoria do Promotor de Justiça afirmou não ser possível fazer levantamento preciso a respeito do número de processos com vista há mais de 30 dias, 06 e 12 meses. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Suscitação de dúvida Irregular por excesso de prazo (vista de ) Suscitação de dúvida Irregular por excesso de prazo (vista de ) Suscitação de dúvida Irregular por excesso de prazo (vista de ) Usucapião Irregular por excesso de prazo (vista de ) Usucapião Irregular por excesso de prazo (vista de ) usucapião Irregular por excesso de prazo (vista de ) SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Ingressei no MP em agosto de 1981, jamais imaginando se deparar com situação tão bizarra. Refiro-me ao invencível volume de processos e, também, à famigerada instalação desta Promotoria, descalabro, que se estende às demais. Não vislumbro solução, a curto prazo. A procissão de feitos, releve-se a repetição, é, ao meu sentir, sobre-humana muito além de minhas já eloquentes limitações. Sinto-me, em resumo, numa situação que reputo caótica a máquina quebrou. Atuei na área criminal durante 25 anos, ininterruptamente. Cansei: de leis que à população soam anedóticas, tal a leniência que as informa. Cansei: dos arautos do famigerado direito alternativo, que só impunham a bandeira na defesa dos adversários da sociedade. Cansei: dos estafetas do garantismo e sempre a postos na defesa da criminalidade que a todos, sem distinção acoça e oprime. Quero liberdade sim, mas para o povo brasileiro, nunca para a barbárie indormida. O adversário, veemente, das ditaduras, não posso me conformar com a pior delas, a da bandidagem que revogou no Brasil, nossos direitos mais elementares, como o de ir e vir. Ditadura por ditadura, prefiro a oficial, com nome e endereço certo MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Henrique Limongi, em relação aos procedimentos constatados irregulares informa: a) Suscitação de dúvida nº : os autos foram encaminhados ao cartório com parecer em 05/04/2013; b) Suscitação de dúvida nº : os autos foram 199

200 encaminhados ao cartório com parecer em 24/05/2013; c) Suscitação de dúvida nº : os autos foram encaminhados ao cartório com parecer em 19/06/2013; d) Usucapião nº : os autos foram encaminhados ao cartório com parecer em 14/12/2012; e) Usucapião nº : os autos foram encaminhados ao cartório com parecer em 04/04/2013; f) Usucapião nº : os autos foram encaminhados ao cartório com parecer em 04/04/ ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante o Juízo de execuções contra a Fazenda Pública e Precatórios da Capital; perante a Vara de Precatórias, Recuperações Judicial e Falências da Capital; nos procedimentos administrativos e correicionais da Direção do Foro, e nos Juízos das 3ª e 4ª Varas Cíveis do Foro Central. TITULARIDADE Nome: Dra. Vânia Lúcia Sangalli Substituto no momento da inspeção? No momento da inspeção quem prestou as informações foi o Promotor de Justiça da comarca de São Miguel do Oeste, Dr. Jean Michel Forest Data em que assumiu o órgão: 01/02/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Vara de Precatórias, Recuperação Judicial e Falências 5.033; 3ª Vara Cível: 5.769; 4º Vara Cível: 5.509; Vara de Execuções contra a Fazenda Pública e Precatórios Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 01 (um) Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim. Não especificou Não 9h30 às 11h30 e 13h às 19h *Sim * agosto/2012 férias. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público 13h:00 às 19h:00 Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de sala dividida em 02 ambientes gabinete e sala de assistente, não dispondo de lugar para estagiários. 01 assistente (Cargo em comissão indicação do Promotor). Não atende às necessidades da Promotoria. 04 desktops (sendo que um está guardado por falta de pessoal), 01 notebook, 02 impressoras multifuncionais, internet. Atende às necessidades da 200

201 Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. Sistema de Arquivo Não há mais arquivo físico, exceto para as pastas obrigatórias da Corregedoria- Geral. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) todos os Documentos e processos judiciais passam pelo SIG. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: A Promotora entende que o MP deveria preocupar-se em criar a figura do funcionário substituto para eventuais faltas dos titulares, que ao se ausentarem, deixam as Promotorias desguarnecidas. As estatísticas do SIG não são confiáveis, visto que diversas vezes é necessário receber o mesmo processo mais de uma vez para que este fique registrado no sistema. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior zero Distribuídos no mês 553 Impulsionados no mês 553 Saldo do mês atual zero Audiências realizadas nos últimos 30 dias 113 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Processos cíveis custos legis 0 Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público Procedimentos Preparatórios Representações PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não havia processos em Gabinete para análise. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Designação de outro Promotor de Justiça para audiências simultâneas. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Prejudicado Prejudicado Prejudicado A entrevistada realiza audiências de segunda a sexta-feira na Vara de Precatórias e eventualmente na 3ª e 4ª Varas Cíveis, ocorrendo, às vezes, audiências simultâneas. Diante de tal situação, é comum o choque de audiências, ocasionando um cenário muito desconfortante, o que gerou uma consulta à CG/MPSC, a qual foi respondida no ano de 2002, não restando de lá para cá nenhuma regulamentação sobre o assunto. A inspecionada aguarda manifestação do CNMP sobre o tema, pois vivencia essa situação eventualmente MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Vânia Lúcia Sangalli esclarece, que a Consulta nº 21/2002/CG/MPSC, mencionada por ela e constante no campo OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO, não foi realizada por sua promotoria, mas sim, pelo Promotor de Justiça da Comarca de São Miguel do Oeste, Dr. Jean Michel Forest, conforme Documentaçãoumentação enviada em anexo. Que em relação às eventuais colidências de horários de audiências na Vara de Precatórios, formulou requerimento para que fosse realizada uma regulamentação sobre a matéria a fim de estabelecer um padrão a ser seguido em tais situações. Declara, também, que as informações contidas no campo Observações das 201

202 Informações Gerais, não foram prestadas por ela, tendo em vista que a Promotoria não dispõe de funcionário, mas tão somente o cargo de Assistente de Promotoria de Justiça e MP Residente. 15ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Nos termos do ato 453/2008 do Colégio de Procuradores de Justiça, cabe à 15ª PJ atuar perante o Juízo da Vara da Infância e Juventude. Suas atribuições até o oferecimento da representação é responsável por todos os atos posteriores, ou seja, oitiva, remissão, bem como, nos procedimentos extrajudiciais relativos à educação (fora do ato). Coordenador administrativo das PJ do Fórum Eduardo Luz e Coordenador Adjunto do Centro Operacional da Infância e Juventude. TITULARIDADE Nome: Dr. Marcelo Wegner Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 09/2010 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s):2356 Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 44 processos judiciais e 128 procedimentos extrajudiciais Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Sim * Vide * 8 Sim * uma vez que responde pelo Centro Operacional, tendo que se ausentar da Comarca, razão pela qual foram designados outros colegas para responder pela Promotoria. Existe um ato, renovado mensalmente, em caso de choque de audiências. * * 13h:30 às 19h:00, pois pela manhã permanece no Centro Operacional da Infância e Juventude INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público 13h:00 às 19h:00 Estrutura física Estrutura de pessoal A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. A Promotoria dispõe de 2 compartimentos gabinete e sala da assessoria, onde trabalha a assessora, o residente e o estagiário. O banheiro é coletivo. Concorda com a ideia de que o MP possua uma sede própria, desde que próxima ao Fórum por conta das audiências. 01 assistente (Cargo comissionado indicação do Promotor), 01 estagiário de pós-graduação (residente), 01 estagiário. Não atende às necessidades da Promotoria, pois necessita de um servidor do quadro diante da grande quantidade de ações coletivas e procedimentos extrajudiciais. Necessitaria, também, de uma oficial de diligências, em virtude de programas específicos da Promotoria. 202

203 Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui telefone funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para correspondências e relatórios da CG/MPSC. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos, processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. O SIG vem passando por um aprimoramento. O entrevistado vê o SIG como um importante instrumento de gestão da Promotoria. Enquanto os adolescentes aguardam pela oitiva, ficam junto com adolescentes em situação de risco amontoados no corredor. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Notícias de atos infracionais 112 notícias de atos infracionais, 169 feitos extrajudiciais e zero processos. 179 notícias de atos infracionais, 12 feitos extrajudiciais e 01 processo. 227 notícias de atos infracionais, 29 feitos extrajudiciais e 01 processo. 64 notícias de atos infracionais, 152 feitos extrajudiciais e zero processos. 51 audiências de apresentação e 09 reuniões/audiências extrajudiciais Com vista há mais de 30 dias 18 com vista há mais de 6 meses. 2 Processos da infância e juventude custos legis 0 Processos da infância e juventude ajuizados pelo MP 0 Procedimentos Preparatórios Inquéritos Civis Representações T A C em tramitação em menos de 90 dias 30 em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias em tramitação há mais de 180 dias. 1 em tramitação há menos de 1 ano 1 em tramitação há mais de 1 ano 7 pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias. firmado nos últimos 12 meses 1 pendente de cumprimento 1 Observações: As representações correspondem às notícias de fato constantes na Promotoria, e os campos anotados correspondem àquelas em tramitação a menos de 30 dias e mais de 30 dias

204 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Procedimento preparatório Irregular. Não houve prorrogação de prazo do procedimento e nem conversão em inquérito civil. Os outros procedimentos analisados estavam com trâmite regular OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Os autos de apreensão de adolescentes (BOC boletim de ocorrência circunstanciado) são encaminhados para o fórum, protocolados no sistema judicial, vêm ao MP sem passar pelo crivo do Juiz, existindo duas datas em que a delegacia agenda a oitiva informal com o MP, terças e quintas-feiras. Além dessas datas, eventual adolescente que esteja apreendido pode ser encaminhado em qualquer dia da semana. É feita essa audiência, caso o adolescente não compareça na data agendada pela delegacia, é marcada nova data e a partir de então é feito o arquivamento, a remissão ou a representação. Quando é feita a remissão condicionada, a liberdade assistida ou a prestação de serviços à comunidade e o adolescente não vem acompanhado de advogado, a Juíza não homologa de pronto a remissão, designando audiência judicial de ratificação da medida socioeducativa, tal situação é um problema, haja vista a pauta de audiências judiciais, sendo que a medida só será executada meses após a primeira audiência, tirando, no entender do Promotor, o caráter pedagógico da medida sócio-educativa. Em caso de internação provisória, o adolescente fica no PAI (centro de triagem), que na verdade está ficando com os adolescentes os 45 dias, por falta de local apropriado. Neste local não há chuveiro. O estado de SC tem um programa chamado APOIA que visa mobilizar a rede de proteção para que crianças e adolescentes evadidos/infrequentes retornem para as salas de aula. O atendimento é feito inicialmente pela escola, caso não haja solução para o problema é encaminhada uma ficha de atendimento para o conselho tutelar que deverá tomar as medidas cabíveis. Não havendo êxito é encaminhado ao MP, que quanto à formalização da notícia na Promotoria de Justiça, entendem não ser aplicável a resolução n. 23 do CNMP, pelas razões expostas no ofício n. 01/2012-CIJ. A equipe multidisciplinar colocada à disposição das PJ da infância e juventude é composta por 02 assistentes sociais, o que é absolutamente incompatível com as necessidades dos Promotores. Atualmente, acontece na justiça da infância e juventude de Florianópolis, a seguinte situação: o MP aplica a remissão condicionada à prestação de serviço ou liberdade assistida, é marcada uma audiência para ratificação do ato do MP, a qual demora um tempo considerável, após é encaminhado, o adolescente, para a cidade da criança, local que faria a destinação do beneficiário da medida para o local adequado para o cumprimento, ocasião em que é acolhido e informado que será contatado no momento oportuno, acontece que o lapso temporal é algo injustificável. Somando-se o prazo entre a concessão da remissão e sua efetiva aplicação chega-se, às vezes, a ultrapassar um ano, o que desvirtua totalmente o caráter pedagógico da medida, chegando a acontecer de adolescentes voltarem a praticar novos atos infracionais nesse período e ainda estarem a esperar pelo contato da cidade da criança. Apesar da fiscalização na delegacia especializada da infância e adolescência ser feita pela 10ª PJ da capital, inclusive há um procedimento apurando as irregularidades em tal estabelecimento, a PJ da 15ª lida diretamente com as problemáticas da situação deplorável que se encontra a especializada da infância e juventude da comarca de Florianópolis. Em relação ao local em que ficam os adolescentes apreendidos, não há a menor condição de higiene, salubridade, luminosidade e ventilação. Em regra, os adolescentes aprendidos no final de semana só são apresentados na segunda-feira. Nesse período, a alimentação é fornecida pelos próprios policiais, pois não existe um serviço do estado para atender essa situação. Também, não há como os adolescentes fazerem a higiene pessoal. Todos os dias a PJ mantém contato com a Delegacia para saber da existência de adolescentes apreendidos, para agendamento da oitiva destes naquele mesmo dia. Sente necessidade de um retorno, por parte do CNMP, de informações sobre a destinação dos dados encaminhados sobre as vistorias nas entidades de acolhimento e nos CASE/CASEP, bem como, o compartilhamento dos dados a nível nacional para auxílio nas atividades ministeriais. 204

205 16ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Juizado Especial Criminal e Processos Criminais remanescentes. Tramitavam processos na unidade judiciária. Havia 70 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Carlos Alberto Platt Nahas Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: outubro de Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 9h às 12h e das 13h às 19h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? Licença-prêmio em julho (30). Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Documentaçãoumentação Sistema de Registro Qualquer horário. Três amplas salas no 2º andar do Foro. Uma sala para os estagiários, uma sala para assessoria e um gabinete com sanitário. Uma assessora, um MP Residente (estagiário de pós-graduação) e dois estagiários. Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e outra multifuncional). As peças são arquivadas no sistema SIG, ficando a disposição de todos os Promotores de Justiça do Estado, se forem compartilhados os modelos. SIG Sistema de Informação e Gestão. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 11 Distribuídos no mês 502 Impulsionados no mês 488 Saldo do mês atual 21 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 109 Observações: Dados dos processos judiciais, TCs e IPs. Referência ao mês de outubro. FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 1 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS prejudicado 205

206 Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Carlos Alberto Platt Nahas, cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, comunicando que não tinha considerações ou esclarecimentos a apresentar. 17ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante o Juízo da Fazenda Pública e 1ª e 6ª Varas Cíveis. TITULARIDADE Nome: Dr. Onofre José Carvalho Agostini Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: 01/02/2012 Informações do Substituto: Dra. Vânia Lúcia Sangalli EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 1ª Vara Cível: 5.838; 6º Vara Cível: 5.654; Unidade da Fazenda Pública (composta pela 1ª, 2ª e 3ª Varas da Fazenda Pública): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 04 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim Não Período em que cumpre expediente 09:30 às 11:30 e 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público 13h:00 às 19h:00 Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo A estrutura é cedida pelo Tribunal. Trata-se de sala dividida em 02 ambientes gabinete e sala da assessoria. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 estagiário residente e 01 estagiário. Não atende às necessidades da Promotoria. 03 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo 01 multifuncional. Internet. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para ofícios de forma geral e relatórios da CG/MPSC. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. 206

207 Sistema de Registro SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 2 Distribuídos no mês 265 Impulsionados no mês 251 Saldo do mês atual 14 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO zero Processos cíveis custos legis 0 Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público Inquéritos Civis Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não há processos em Gabinete para análise. Prejudicado Prejudicado Prejudicado MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Vânia Lúcia Sangalli, substituta à época da inspeção, cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, comunicando que não tinha considerações ou esclarecimentos a apresentar. 18ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 2ª Vara Criminal TITULARIDADE Nome: Dra. Thaís Cristina Schaeffer, afastada da Promotoria em razão de ocupar a Secretaria da Corregedoria Geral, motivo pelo qual foi substituída pela Dra. Vanessa Cavallazzi, que concedeu a entrevista à equipe de inspeção. Substituto no momento da inspeção? Sim. Dra. Vanessa Wendhausn Cavallazzi Data em que assumiu o órgão: 04/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 1516 processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 80 inquéritos policiais e 34 ações penais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? 207

208 Sim Não Não Sim Sim INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público 13h:00 às 19h:00 09h às 11:30 e 13h às 19h Sim, licença prêmio. 30 dias em setembro. Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de sala dividida em 03 ambientes gabinete, sala de estagiários e banheiro. Não acha interessante a criação de PJ Criminais separadas das varas em razão da realização de audiências. Existe, no prédio do fórum central, sala de apoio para os Promotores Substitutos. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 residente (estagiário de pós-graduação) e 01 estagiário. Atende às necessidades da Promotoria. 04 desktops, 01 notebook, 01 impressora multifuncional. Internet. Atende às necessidades da Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para relatórios da CG/MPSC. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: Eventualmente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo SIG não é confiável, pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 113/121 Impulsionados no mês 198/128 Saldo do mês atual 33/28 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 25 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados 118 inquéritos/15 ações penais com vista há mais de 30 dias 30 com vista há mais de 6 meses 5 com vista há mais de 12 meses 10 Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 1 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Prejudicado Representações Pendentes de análise há mais de 30 dias: 1 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial /04/12 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 30/04/

209 Inquérito policial /10/12 Inquérito policial /02/11 Inquérito policial /06/10 Inquérito policial /03/08 Inquérito policial /05/11 Inquérito policial /01/11 Inquérito policial /07/09 Ação Penal /02/07 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 08/10/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 20/10/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 06/09/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 20/09/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 03/11/2011 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 02/02/2011 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 24/09/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 29/06/2012 EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Informou, a entrevistada, que está em fase de projeto um programa de parceria entre o MP e as polícias civil e militar, no qual se busca, em primeiro lugar, por meio de um trabalho de inteligência e investigativo apurar todos os pontos tidos como perigosos de uma determinada comunidade. Na sequência, solucionada a constatada periculosidade, a ponto de permitir a presença do MP na comunidade, passaria-se a trabalhar as necessidades verificadas no campo da saúde, educação, coleta de lixo, regularização fundiária, transporte, meio ambiente e a cidadania residual, tomando todas as iniciativas a fim de resguardar os direitos dessa comunidade. Entende, a Promotora, que zerar processo não é a atividade-fim do MP, até porque a manifestação em processos é uma atividade inesgotável, o que é necessário urgentemente fazer é reaproximar o MP do povo. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO A entrevistada, como plantonista, participa do Programa Justiça presente. O referido programa visa atender ao público presente nos estádios de futebol que se envolvam em litígios de menor potencial ofensivo. Além da Promotora, participa um Magistrado, um Delegado da Polícia Civil e um Servidor do Poder Judiciário. No Estado de Santa Catarina, o programa se faz presente em todos os jogos realizados. A inspecionada, ao assumir a Promotoria, tinha como principal foco zerar o passivo que era em torno de 400 processos e inquéritos policiais, para tanto aderiu ao programa de metas da CG/MPSC, o qual é muito interessante, pois auxilia na gestão. Foi informado pela entrevistada que há no Estado um Instituto Geral de Perícia, que concentra vários núcleos de perícias específicas, como, por exemplo, o IML, balística, residográfico, toxicológico. Houve uma grande melhora, mas ainda não é o ideal. Hoje há um canal aberto entre o MP e o Instituto Geral de Perícia MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Thaís Cristina Schaeffer comunica que o motivo de seu afastamento da 18ª Promotoria no período da inspeção se deu pelo fato de estar ocupando o cargo de Secretária da Corregedoria-Geral, desde 10/04/2012, conforme Portaria nº 1496/2012. Consta, também, a informação de que já foi dado impulso processual em todos os procedimentos analisados pela equipe de inspeção naquela Promotoria, conforme consta no ofício nº 004/2013/18PJ, da lavra da Promotora de Justiça Analú Librelato Longo. 209

210 19ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante o Juizado especial criminal, com circunscrição no leste e parte central da ilha, bem como, todas as causas relativas ao direito de família e cíveis do escritório modelo da Faculdade UFSC. Vide resolução, art. 4º, I, b n. 4/2011 do TJSC. TITULARIDADE Nome: Dr. Fábio Strecher Schmitt convocado para a assessoria do PGJ Substituto no momento da inspeção. Dr. Thiago Carriço de Oliveira Data em que assumiu o órgão: 1º/11/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 55 feitos, dentre termos circunstanciados, ações penais e processos cíveis Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não Período em que cumpre expediente 09h às 12h e de 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim, férias em junho * Respondendo desde 01/11/2012, atualmente respondendo também pela 11ª PJ da Capital, 25ª PJ (fundações) e colaborador com a 28ª PJ (Meio ambiente), 29ª PJ (consumidor), além de colaborar com procedimentos na área da saúde. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público 13h:00 às 19h:00 Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Não sabe informar se a estrutura é cedida. Trata-se de duas salas, sendo uma delas ampla divida em 03 ambientes - gabinete, sala de assistente e banheiro. Há outra sala ampla separada onde ficam os estagiários, a qual é dividida em 02 ambientes e com banheiro. O mobiliário desta última sala é do judiciário. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 residente e 02 estagiários. Atende às necessidades da Promotoria. 06 desktops, 01 notebook e 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para correspondências e relatórios da CG/MPSC (pastas obrigatórias). Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema. Sistema de Registro SIG. Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo SIG não é confiável, pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão 210

211 inteiramente integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. Existem processos na Vara que são virtuais, mas cerca de 5% deles ainda são físicos. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 0 Distribuídos no mês 267 / 29 / 62 Impulsionados no mês 267 / 29 / 52 Saldo do mês atual zero / zero / 10 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO 60 audiências criminais / 42 audiências cíveis Prejudicado Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado A Falta de Promotores Substitutos na Capital, o que vem trazendo uma grande sobrecarga aos existentes, devido ao grande número de convocações por parte do PGJ e CG para as suas assessorias, de entrância especial. Entende que o Promotor especial não tem cumulado tantas atribuições quanto os substitutos, tendo aqueles, as mesmas atribuições. Existem, na capital, 8 Substitutos e 8 Especiais. Só existe a figura do Promotor Especial na Capital MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Thiago Carriço Oliveira, substituto no período da inspeção, apenas cientificou o recebimento do relatório, e declarou que tem dedicado todos os esforços para manter a promotoria em dia, principalmente no que se refere às atividades processuais. 20ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Crimes contra a ordem tributária apenas atribuição criminal. Órgão agente. TITULARIDADE Nome: Dr. Luiz Ricardo Pereira Cavalcanti Substituto no momento da inspeção: Dr. Rui Arno Richter (substitui o titular em virtude de licença médica) Data em que assumiu o órgão: prejudicado EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 07 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativame nte por outro órgão nos Recebeu colaboraçã o nos últimos 6 Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? 211

212 últimos 6 meses? meses? prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado Sim 11h às 19h Sim * * Licença prêmio; Licença saúde; Licença saúde tratar de pessoa da família; Licença luto; Licença p/ tratamento de saúde. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Sempre que necessário o Promotor substituto é comunicado e presta, imediatamente, atendimento. Gabinete espaçoso, arejado, iluminado, com banheiro privativo, ar condicionado, além de outras duas salas amplas, bem equipadas. O prédio foi adquirido recentemente, no final do ano passado e a mudança ocorreu em março deste ano. 1 assistente com função/cargo comissionado; 2 servidores do MP; 1 residente*; 3 bolsistas*; 1 terceirizado. Gabinete equipado com desktop e dois monitores, impressora convencional e notebook funcional. Na área meio há 8 computadores e 2 impressoras multifuncionais. Misto SIG Sistema de Informações e Gestão/MPSC. Observações: * Residente: estagiário de pós-graduação; * Bolsista: estagiário de nível médio; Após o retorno do CSMP dos procedimentos devidamente homologados, todos ficam arquivados temporariamente na promotoria, e na sequência são encaminhados ao arquivo geral. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 380 extrajudiciais 11 judiciais 06 extrajudiciais 42 judiciais 27 extrajudiciais 52 judiciais 359 extrajudiciais 01 judiciais 0 extrajudiciais 09 judiciais Observações: Os dados informados referem-se ao período de substituição do Dr. Rui Richter, compreendido a partir de 01º de setembro. FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios 0 ESPÉCIE PIC Procedimento Investigatório Criminal NÚMERO DO PROCEDIMENTO DATA DA INSTAURAÇÃO Portaria de 03/07/06 * SITUAÇÃO DETECTADA Foi feito parcelamento do débito até junho de 2018; neste período a promotoria acompanha o pagamento pelo sistema; o último acompanhamento foi feito dia 212

213 22/11/12 e antes disso em 14/07/12 tendo em vista que o acompanhamento trimestral é o mais adequado já que o sistema da fazenda estadual cancela o parcelamento a partir do 4º mês em atraso. PP*** Autuado como peça informativa em 31/10/05 Último andamento em 07/05/12, quando foi consultado pela última vez o TAT - Tribunal Administrativo Tributário, tendo em vista que o os autos estão sobrestados pela reclamação Trata-se de uma pasta arquivo contendo cópia da denúncia somente para acompanhamento do processo judicial Autuado para acompanhamento do judicial. O SIG ainda não foi atualizado para dar baixa. Quando termina o inquérito civil, ele não faz diretamente a evolução. Se fizer um arquivo da SACP ele não dá baixa automaticamente após a inserção do dado do processo judicial. Nesse caso precisa fazer manualmente. É uma reclamação que tem contra o SIG. PP Registrado como peça informativa em 30/08/05 Sobrestado pela reclamação em 09/11/11. Em fase de verificação. Última verificação no SAT em 24/04/12. PP Pedido de interceptação telefônica Último andamento designação de assistente de promotoria para secretariar essa peça informativa em 26/04/10; antes disso, petição de nova prorrogação de interceptação de comunicação telefônica, bem como interceptação telemática. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Melhorias e aperfeiçoamentos no SIG para criação de rotinas específicas para a ordem tributária; criar, ainda no sistema SIG, campos para Peças de Informação. Tais sugestões já foram encaminhadas para o setor de TI do MPE/SC em maio de 2012, porém foram informados de que não é possível atendê-los no momento. Uma crítica feita por parte do assistente do Promotor, o servidor Felipe Ataíde Sileviera, um dos usuários frequentes do sistema SIG, é de que a área de TI entende muito do sistema, mas não consegue compreender a finalidade jurídica da ferramenta, dificultando as melhorias. 21ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Vara da Família do Foro Distrital do Estreito e a 1ª e 2ª Varas Cíveis do Foro Distrital do Estreito. Tramitavam nas três Varas em que atua (4.837 na Vara de Família, na 1ª Vara Cível e na 2ª Vara Cível). Havia 19 feitos com vista ao MP TITULARIDADE 213

214 Nome: Dra. Henriqueta Scharf Vieira Substituto no momento da inspeção? Sim. Desde agosto de 2012 Data em que assumiu o órgão: Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Desde setembro de 2012 por este cargo. Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? não Período em que cumpre expediente 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Licença-prêmio (um mês) Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Não há horário previamente estabelecido. Diante da matéria, qualquer horário. Instalações dentro do Foro com três salas (estagiários, assessor e gabinete da Promotora). um assistente, um MP Residente (estagiário de pós-graduação) e dois estagiários. Cinco Desktops, uma notebook com 3g, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) Estrutura de Documentação Sistema digital no SIG e pastas A-Z (relatórios). Sistema de Registro Observações: Sistema digital no SIG e pastas A-Z. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 0 Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual 0 Audiências realizadas nos últimos 30 dias (sendo 132 intimações) 249 (sendo 132 intimações) Observações: Dados de processos judiciais tendo como base o mês de outubro. FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais prejudicado Processos cíveis custos legis 0 Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. preju MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Leonardo Henrique Marques Lehmann, apenas cientificou o recebimento do relatório, e declarou que tem 214

215 dedicado todos os esforços para manter a regularidade na atuação em todos os feitos 22ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante o Juizado Especial Criminal do Centro, excluindo-se a competência das Promotorias que atuam perante o Foro do Norte da ilha, o Juizado Especial Cível e Criminal da Trindade, o Juizado Especial Cível e Criminal de Santo Antônio de Lisboa e o Juizado Especial Criminal do continente possuindo competência residual. Conforme resoluções n. 31/2010-TJ e 4/2011-TJ em anexo. TITULARIDADE Nome: Dr. Andreas Eisele Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 08/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 61 (TCO) e 03 (Ações Penais) Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativame nte por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Sim, Escola Superior do MP Não Sim, atualmente, pela 12ª PJ. Não 11h às 19h Sim, licença prêmio/junho 2012 INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público 13h:00 às 19h:00 Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo A estrutura é cedida pelo Tribunal e atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de uma sala sem divisória, com banheiro compartilhado com a 12ª Promotoria. 01 assistente (Cargo em comissão indicação do Promotor), 02 estagiários e 01 residente. Atende às necessidades da Promotoria. 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional, internet. Atende às necessidades da Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para as pastas obrigatórias da Corregedoria- Geral. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) todos os Documentos e processos judiciais passam pelo SIG. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: O Promotor ratifica que o SIG, caso fique sem acompanhamento para correção, apresenta discrepâncias nos dados do sistema com a realidade da Promotoria. 215

216 ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 41 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 29 (TCO) e 24 (Ações Penais) 220 (TCO) e 21 (Ações Penais) 249 (TCO) e 45 (Ações Penais) 2 (TCO) Inquéritos Policiais Prejudicado Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não há processos com mais de 30 dias. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Prejudicado Quanto ao critério de comparecimento às audiências, o Promotor de Justiça informou: o Juízo designa quatro audiências concomitantes, sendo 03 de conciliação e 01 de instrução e julgamento. Por tal motivo, as propostas de transação penal são feitas previamente, por escrito. Na manifestação, consigna as providências para no caso de haver conciliação e realiza proposta de transação tanto em prestação pecuniária quanto em prestação de serviços. Caso haja alguma questão a ser resolvida em alguma audiência de conciliação, sempre está à disposição para comparecer ao ato. Não há Vara para acompanhar penas alternativas, mas existe uma central para o acompanhamento, que é uma estrutura que recebe verba federal e fiscaliza as prestações de serviço à comunidade. 23ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 3ª Vara Criminal e controle externo da atividade policial. TITULARIDADE Nome: Dr. Alexandre Reynaldo de Oliveira Graziotin. Substituto no momento da inspeção. Dr. Luiz Fernando Fernandez Pacheco Data em que assumiu o órgão: 1º/11/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 39 inquéritos policiais, 05 termos circunstanciados, 03 peças de informação, 03 pedidos de interceptação/temporária e 18 ações penais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução Respondeu cumulativame nte por outro Recebeu colaboração nos últimos Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 216

217 16/07/CNMP) órgão nos últimos 6 meses? 6 meses? 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Prejudicado A estrutura é cedida pelo Tribunal. Trata-se de sala dividida em 02 ambientes uma sala ampla para o Promotor, a assistente e os estagiários, além de um banheiro. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 residente (estagiário de pós-graduação) e 01 estagiário. 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para correspondências e relatórios da CG/MPSC. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 66/94 Impulsionados no mês 94/103 Saldo do mês atual 01/01/13 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 24 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 29 inquéritos / 10 ações penais Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados com vista há mais de trinta dias. 1 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 1 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Prejudicado Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Termo circunstanciado /09/10 Irregular. Com vistas ao MP desde 26/07/2012 Ação Penal /04/11 Irregular. Com vistas ao MP desde 27/06/ MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Alexandre Reynaldo de Oliveira Graziotin, manifesta-se sobre os procedimentos constatados irregulares, nos seguintes termos: a) Termo circunstanciado : (novo nº ) foi recebido pela Promotoria em 26/07/2012, mas, no dia seguinte, foi remetido ao cartório, conforme extrato processual que 217

218 segue, constatando-se que aparecia como se estivesse em carga com o MP por erro do sistema; b) Ação Penal : (novo nº ) foi recebida em 27/06/2012 e remetida em 10/01/2013 com apresentação de alegações finais, conforme extrato processual anexo. Registra, que embora não estivesse respondendo pela Promotoria naquele momento, se trata de processo complexo que envolvia muitos crimes. 24ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 1ª Vara Criminal e Controle Externo da Atividade Policial (como órgão de execução nos casos de abuso de autoridade - Juizados Especiais do centro, do norte da ilha e da UFSC), conforme ato n. 242/2010. TITULARIDADE Nome: Dr. Joubert Odebrecht. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 03/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 01 inquérito policial Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim Sim INFORMAÇÕES GERAIS 13h às 19h. Às vezes pela manhã. Sim Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo 13h às 19h A estrutura é cedida pelo Tribunal. Não atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de sala dividida em 02 ambientes gabinete e sala de assistente e residente. 01 assistente (Cargo em comissão indicação do Promotor) e 01 residente (estagiário de pós-graduação). Atende às necessidades da Promotoria. O Ministério Público disponibiliza 02 estagiários, mas por falta de espaço não há como nomeá-los. 03 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional e internet. Atende às necessidades da Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. A equipe de TI não corresponde às necessidades da Promotoria, só atende mediante agendamento, quando há uma pane, a Promotoria fica paralisada. Não há mais arquivo físico, exceto para as pastas obrigatórias da Corregedoria- 218

219 Sistema de Registro Geral. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) todos os Documentos e processos judiciais passam pelo SIG. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. SIG. Observações: O SIG vem passando por um aprimoramento. Constantemente apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que os dados fornecidos pelo SIG não batem com os dados do SAJ. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 77/199 Impulsionados no mês 62/191 Saldo do mês atual 34/10 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 49 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 19 inquéritos/02 ações penais Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Observações: O Promotor ratifica que não há em Santa Catarina uma política voltada para a implementação de controle externo da atividade policial, limitando-se à questão da violência policial e à verificação de procedimentos instaurados em delegacias. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não havia procedimentos com excesso de prazo. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Ratifica, o entrevistado, conforme ofício em anexo, que foi enviado ao PGJ, em comum acordo com os demais Promotores da atividade externa policial, que o membro do MP com atuação na atividade de controle externo exerça com exclusividade tal atribuição, não acumulando outra função, diante da necessidade de se buscar efetividade do controle, uma vez que com o acúmulo de atribuições fica impossibilitado o trabalho, diante do número de processos e audiências. Faz seis meses que o requerimento foi apresentado sem que nenhuma resposta tenha sido dada, afirma o Promotor que para se cobrar um efetivo controle dos membros que estão a frente das Promotorias do controle externo tem que se priorizar uma política institucional por parte da Procuradoria-Geral de Justiça. Vivencia, o inspecionado, uma situação peculiar, na medida que, atuando em uma Vara Criminal, depende do trabalho da Polícia, de um estreito relacionamento com esta, e ao passo que trabalha no controle externo da atividade policial está a processar os mesmos policiais com os quais deveria manter esse estreito relacionamento nas Varas Criminais, sendo, portanto, incompatível a atuação concomitante nas duas Promotorias. Gostaria de questionar, o entrevistado, acerca da possibilidade de remuneração ou de alguma forma de compensação dos plantões, que, no estado são semanais. Não acha interessante a criação de PJ Criminais separadas das varas em razão da realização de audiências. 219

220 25ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Atuar na área de Fundações e Terceiro Setor, com atribuições concorrentes em todo o Estado. Responde também por duas unidades do Juizado Especial: 11º e 19º. TITULARIDADE Nome: Dr. Thiago Carriço de Oliveira 5º Promotor Substituto da comarca da capital Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 3 processos judiciais Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Sim Sim * Não Sim * * Não Vide * * * Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim, férias em junho * Ministra aulas na Associação Catarinense do Ministério Público em única disciplina. Os cursos são para ingresso na carreira e os horários de aula são sempre à noite, de 19h às 22h com carga horária semanal de 8 horas/aula. * * Responde cumulativamente por três promotorias, além de colaborar com outras. * * * Depende de compromissos profissionais do dia nesta promotoria, segundas e sextas de 14h às 21h; e terças às quintas, nas demais, como está em substituição na 19ª Promotoria de Justiça, onde tem audiência toda terça e quarta, sendo que na quinta fica normalmente na 11ª PJ que fica em Santo Antônio de Lisboa. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Atendimento ao público, inclusive advogados, quando esta nesta Promotoria. Quando não se encontra a secretaria agenda. Consideradas excelentes. Composta por três salas amplas, arejadas, com espaço suficiente, banheiros, ar-condicionado. Prédio recentemente inaugurado. Uma estagiária, um assistente em licença maternidade em cargo comissionado, indicado pelo Dr. Cid Schmitz, que é o titular desta promotoria. Uma residente (estagiária em pós-graduação), uma servidora nível técnico e uma bolsista (nível médio). 5 computadores, um notebook, 1 impressora multifuncional e uma convencional. Estrutura de Documentação Misto (eletrônico e físico). Sistema de Registro SIG Sistema de informações e Gestão. Observações: Os arquivos são mantidos por um período na própria promotoria, e após são armazenados no arquivo geral. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO 220

221 Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 40 extrajudiciais / 03 judiciais 0 extrajudiciais / 0 judiciais 1 extrajudiciais / 1 judicial 39 extrajudiciais / 2 judicais 5 extrajudiciais / 0 judiciais Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Processos cíveis custos legis - vista há mais de 30 dias 1 Processos cíveis ajuizados pelo MP - vista há mais de 30 dias 1 Procedimentos Preparatórios - tramitação há menos de 90 dias: 4 Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 10 Em tramitação há mais de 1 ano: 15 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Representações Pendentes de análise há mais de 30 dias: 1 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada *** *** *** Trata-se de uma série de ofícios e correspondências recebidas, cada um com o seu protocolo próprio e autuados neste caderno, conforme observação que segue ao final deste campo. Último andamento em 13/09/12. Consta que foi informado ao superintendente da FAPEU que esta promotoria tem ciência, por parte do Promotor Francisco de Paula Fernandes Neto, do conteúdo das portarias encaminhadas por aquela fundação. ICP Portaria nº de 01/12/09 Despacho de prorrogação em 11/04/11 por um ano. Nada mais consta dos autos de providência investigatória no período. Outro despacho de prorrogação por mais um ano em 31/10/12. Cópias em anexo. PA /05/11; seguida de petição para aprovação de minuta de aprovação de criação de fundação Último despacho em junho de 2011 da lavra da Procuradoria-Geral encaminhado os autos para esta Promotoria. Aguarda manifestação sobre instituição de fundação. Há pedidos de exame de atos de criação de fundações, aguardando análise há mais de um ano, o que se credita ao fato da grande rotatividade. PA /07/09 Ofício expedido em 02/09/11 deferindo dilação de prazo de 90 dias para entrega de prestação de contas da fundação. PA Referente ao ano base 2011 com portaria de Trata-se de prestação de contas. Último andamento: relatório expedido pela técnica contábil em 24/09/

222 17/08/12 PP Não tem Portaria de instauração, mas sim termo de abertura, em 12/11/08 Despacho de prorrogação por 90 dias em 11/04/11. Despacho de arquivamento subscrito em 05/11/12, não encaminhado para deliberação do CSMP no termo da Lei Orgânica Nacional e Resolução nº 23 de 17/09/07 do CNMP. Nenhuma providência investigatória foi adotada entre o despacho de prorrogação e o de arquivamento (cópias em anexo). Observações: *** Alguns cadernos não estão registrados com número no SIG como PA. O Promotor que assumiu já fez duas provocações à Corregedoria-Geral neste sentido e está orientando a secretária da PJ registrar todos os procedimentos e alimentar o sistema informando a localização física do procedimento. A exemplo foi examinado o caderno relativo ao registro de atos de fundação de amparo à pesquisa e à extensão universitária FAPEU. Relata que há pelo menos 40 procedimentos do mesmo tipo na Promotoria, sem a devida identificação por nome, numeração ou mesmo que viabilize a localização física. Foram solicitados para exame outros 13 procedimentos constantes de relação do SIG, mas a informação constante de certidão em anexo esclarece estes não são encontrados na PJ. EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Prestações de contas autuadas em cadernos separados, recebendo o número respectivo do procedimento administrativo. A prática apresenta resultados importantes, na medida em que assim se procede, os autos relativos permanecem na promotoria, enquanto os de prestação de contas são enviados para análise contábil no setor competente. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Lotação de titular na PJ com maior brevidade após a vacância, de maneira a evitar a rotatividade que ocasiona prejuízos para a atuação MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Leonardo Henrique Marques Lehmann,informa inicialmente que foi designado pela primeira vez em junho de 2013 para responder em substituição pela 25ª Promotoria. Relativamente aos processos e procedimentos analisados, apresenta as seguintes considerações: a) Sobre o primeiro item, relata que, conforme informações prestadas pela equipe com atuação na promotoria, a partir da notificação do despacho proferido em 27 de fevereiro de 2013 nos autos de Inspeção nº , instaurado pela Corregedoria-Geral do MP/SC, todos os Documentos afetos às fundações passaram a ser cadastrados utilizando-se do procedimento administrativo, cuja numeração é iniciada por 09, isso enquanto não elaborado pela Procuradoria-Geral de Justiça da Santa Catarina um módulo próprio para aqueles órgãos de execução que atuem na área de velamento das Fundações e do Terceiro Setor, conforme sugerido pela Corregedoria-Geral do MP/SC ao senhor Procurador-Geral de Justiça do MP/SC em ofício expedido nos autos do PAP nº ; b) ICP Portaria nº de 01/12/09: esclarece que, consoante se infere dos registros constantes no SIG, o nº se refere a uma notícia de fato, estando no momento finalizado. O que é referido como Portaria nº é, em verdade, o número do Inquérito Civil instaurado a partir da referida notícia de fato. Houve remessa do ICP para a Comarca de Lages, local da ocorrência do fato noticiado. Houve arquivamento do referido ICP pela 14ª Promotoria de Justiça de 222

223 Lages, arquivamento este homologado pelo Conselho Superior do Ministério Público de Santa Catarina, em sessão realizada em 17 de junho de 2013; c) PA : Informa que o PA continua em trâmite, uma vez que há pendências no tocante à minuta do estatuto por parte do seu instituidor. Último ato realizado no PA consiste em ofício dirigido pela Promotoria ao Coordenador da FCTER, datado de 16 de maio de 2013, por meio do qual são remetidos a este cópia dos despachos proferidos em 14 de maio e 29 de abril de 2013, relativos à minuta da estatuto da Fundação e sobre a sede da entidade junto às dependências da UNOCHAPECÓ, tendo sido fixado pela promotoria o prazo de 30 (trinta) dias para a apresentação de novo estatuto. Houve recebimento do AR relativo ao ofício remetido, dando conta que este foi recebido em 24 de maio de 2013; d) PA : o PA continua em trâmite. Trata de prestação de contas exercício 2008 da Ação Social e Cultural da Catedral de Florianópolis. Houve a prestação de contas em 04 de agosto de 2010, apresentado as inconsistências apontadas no relatório 028/2011/SATS. Foram solicitadas prestações de contas retificadoras por mais de uma vez, o que ainda não foi feito, mesmo depois de concedida dilação do prazo. Último ato realizado no PA foi a expedição de ofício dirigido pela promotoria ao presidente da entidade, datado de 16 de abril de 2013, por meio do qual o referido relatório foi encaminhado, com as irregularidades que necessitam ser sanadas e/ou esclarecidas por intermédio de prestação de contas retificadora. Por meio do mesmo ofício foram requisitadas as prestações de contas dos exercícios 2009, 2010, 2011 e 2012, no prazo de 60 (sessenta) dias, sob pena de suas reprovações. O ofício foi entregue, por meio de ordem de diligência, em 19 de abril de 2013; e) PA : O PA continua em trâmite. O último andamento consiste em certidão firmada pela assistente de promotoria em 08 de fevereiro de 2013, dando conta que a prestação de contas retificadora da Fundação já está em análise pelo setor de Auditoria em Fundações, conforme verificado no SICAP e confirmado com a Chefe daquele setor, sra. Renícia Maria Innocenti; f) PP : informa que, tendo assumido a 25ª Promotoria de Justiça, em substituição, em junho do corrente ano, localizou o referido procedimento e determinou a remessa dos autos ao CSMP, o que foi feito por meio do ofício nº410/2013/25pj/cap, datado de 14 de junho de Em complemento, o Promotor de Justiça Thiago Carriço Oliveira esclarece que sua designação para a 25ª Promotoria destinava-se somente a alguns procedimentos de alta complexidade e por estar em gozo de férias no exterior, não poderá prestar informações ou considerações sobre o relatório. 26ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Curadoria da Moralidade Administrativa cível e criminal, com ênfase em licitações estaduais (ver observações ao final do campo II). TITULARIDADE 223

224 Nome: Dr. Aor Steffens Miranda Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 26/05/10 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 0 Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 0 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Sim, em pelo menos 3 promotorias. Não 09h às 12h e 13h às 19h Agosto 2012; Licençaprêmio Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Das 09h às 12h e das 14h às 19h Excelente. Duas salas, iluminadas. 1 assistente, 1 residente, 1 técnico, 1 telefonista, 2 bolsista, 2 estagiários. 8 computadores, 1 impressora convencional, 2 multifuncionais e 1 notebook funcional Estrutura de Documentação Misto Sistema de Registro SIG Observações: Permanecem na promotoria no retorno do CSMP, com homologação, os que dependem de acompanhamento de TAC. Os restantes seguem para o arquivo geral após a tabela de temporalidade. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias Observações: FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 4 judiciais / 329 extrajudiciais 16 judiciais / 16 extrajudiciais 20 judiciais / 11 extrajudiciais 0 judiciais / 334 extrajudiciais 2 judiciais / 1 extrajudiciais Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios - tramitação há menos de 90 dias: 2 Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 53 Em tramitação há mais de 1 ano: 229 Representações Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias:

225 Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: T A C Pendentes de cumprimento: 1 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 3 Observações: PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada ICP ICP ICP ICP Portaria nº 121/2008/26ª PJ em 25/11/08 Portaria nº 003/2001, de 18/12/01. Portaria nº 087/2008 em 30/10/08 Portaria nº 254/2008/26ª PJC em 16/10/08 Despachos de prorrogação que seguem por cópias anexadas. Despacho de prorrogação, a primeira data de 14/11/08, cujas cópias seguem anexadas. Despacho de prorrogação por um ano em 12/11/09 sem fundamentação. Despacho de prorrogação por um ano em 19/11/10. Despacho de prorrogação por um ano em 06/11/12. Despacho de prorrogação por um ano em 16/10/08. ICP /10/08 ICP /12/08 Último andamento: conversão de PP em IC em 16/10/08. Antes disso juntada de Documentos de Último andamento: prorrogação coletiva de diversos inquéritos dentre os quais ou que está em análise, em 03/02/12. Antes disso, Doc.umento protocolizado pela parte investigada em 27/10/06, ainda sem manifestação. ICP Instaurado com peça informativa em 25/06/07 Última prorrogação em 30/06/10. Último andamento em 31/07/12 prorrogando por mais um ano. Entre uma prorrogação e outra, há despacho genérico de prorrogação de um grande número de procedimentos e nenhum andamento. Em verdade o último andamento é uma manifestação da CELESC Central Elétricas de Santa Catarina, de 08/06/06, informando a relação das licitações deflagradas em ICP Portaria de 12/11/08 Último andamento: conversão de PP em IC em 12/11/08 (22º volume). A improbidade em 2001 já prescreveu. O promotor ainda não conseguiu chegar nesse procedimento,porque acaba não sendo prioridade. Receberam, instauraram. O centro de apoio instaurou e começou lá, não fizeram, mandaram para a promotoria, que instaurou PP não tocaram para frente e depois transforma em inquérito civil é em razão de possível irregularidade em compra de computador. Pela Secretaria de Educação. Ocorreu condenação transitada em julgado, que veio então para a execução da penalidade, e ele entrou com uma querela nulitatis para anular. Foi mesmo condenado em outro processo desta promotoria no valor de cem mil reais, mais ou menos. A promotoria está discutindo os procedimentos protelatórios dele. PIC Portaria nº 001/2008/25ª PJ em Em outubro de 2012 havia sido realizada uma audiência. 225

226 14/03/08 PP /11/09 Despacho de instauração de PP em 11/11/09. Sem despacho de prorrogação. Presa à capa observou-se a Portaria para conversão em ICP, de 27/11/12. Observações: Pode a representação contra o estado, ser recebida diretamente na promotoria. Se for feita em outro lugar, como CAO, etc, é encaminhada para esta procuradoria. A ouvidoria vê pelo SIG o que foi feito ou que não foi feito, e manda sempre pelo SIG. - Ao examinar os procedimentos deparamo-nos com Documentos encartados em capa amarela tratando de vistoria feita pela polícia ambiental sobre desmatamento e encaminhado para o MP e que estava por equívoco junto aos procedimentos examinados, o que foi corrigido na hora. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Uniformizar a taxonomia, e fazer com que o sistema permita que uma ACP saia de um IC. O SIG não permite a inserção de uma peça de ação civil pública desde a inicial no inquérito civil. Resultado: insere a ação em outras providencias. Sugere que tenham mais promotorias de moralidade administrativa, pois a atuação do estado demanda maior número de promotorias com atuação nesta área. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Faz parte da rede de controle do estado, que reúne diversos setores de controle do estado para auxílio e troca de experiências. 27ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Defesa da Moralidade Administrativa, com exclusividade nas questões que versem sobre concursos públicos e nos feitos que não envolvam o Município de Florianópolis, mediante distribuição com a 26ª PJ TITULARIDADE Nome: Dr. Abel Antunes de Mello (titular) Substituto no momento da inspeção: Dra. Juliana Padrão Serra de Araújo Data em que assumiu o órgão: 01/11/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Não há como fornecer o número exato de processos em trâmite nas unidades judiciárias que se inserem nas atribuições deste Órgão de Execução, tendo em vista que o controle de carga e remessa de autos processuais é feito exclusivamente pelo SIG, por meio do qual não é possível obter essa informação. Com base em esclarecimentos por parte das Unidades Judiciárias nas quais esta Promotoria de Justiça atua precipuamente (Promotorias Criminais e Unidade da Fazenda Pública, todas da Comarca da Capital Fórum Central), tampouco o sistema SAJ, utilizado pelo Poder Judiciário Catarinense, possui filtro de pesquisa que possibilite a confecção de relatório completo dos processos aos quais a Promotoria de Justiça está vinculada. Nesse sentido, e não obstante a crescente informatização dos procedimentos no âmbito do Ministério Público, convém acrescentar que a identificação da Promotoria de Justiça vinculada a determinado processo judicial, no sistema atual adotado no Poder Judiciário Catarinense, ainda fica a cargo do servidor responsável em cada cartório judicial no momento da remessa, cabendo à equipe de apoio técnico da Promotoria de Justiça, ao receber os autos, avaliar novamente se estes foram remetidos ao órgão correto. 226

227 Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 10 Inquéritos Policiais e 2 Ações Civis Públicas. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não Vide * * Sim * * * * de 23/04/2012 a 24/04/2012, e de 04/05/2012 a 11/05/2012, respondeu, cumulativamente, com a 31ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital; e de 1º/08/2012 a 31/08/2012, e de 16/09/2012 a 29/09/2012, respondeu, cumulativamente, com a 33ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital. ** de segunda a quinta-feira: 13h 19h30; e sexta-feira, 10h 19h30, sem prejuízo do trabalho em casa. *** 01/02/ /02/2012: Licença-Prêmio (17 dias); 02/04/ /04/2012: Licença-Prêmio (3 dias); 25/04/2012: Licença- Prêmio (1 dia); 24/05/ /05/2012: Licença-Prêmio (2 dias); 16/07/ /07/2012: Licença-Prêmio (12 dias); 12/09/ /09/2012: Licença-Prêmio (3 dias); 01/10/2012 e 02/10/2012: Licença-Prêmio (2 dias); 16/10/ /10/2012: Licença-Prêmio (11 dias). Total: 51 dias. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Observações: 12h às 19h Excelente. Salas amplas, iluminadas, bem dividas e equipadas. Banheiro privativo. 1 Assistente de Promotoria de Justiça; 1 Técnico do Ministério Público; 1 Residente Jurídico; 2 Estagiários de Graduação em Direito; 1 Telefonista; 1 Bolsista de Nível Médio. Total: 8. No gabinete da promotora 01 desktop com dois monitores e uma impressora convencional, 01 notebook funcional; a secretaria conta com 4 computadores e uma impressora multifuncional. SIG SIG ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias (Inquéritos Civis, Procedimentos Preparatórios, Notícias de Fato) + 8 (Processos Cíveis) + 10 (Inquéritos Policiais) + 1 (Processo Criminal) = (Inquéritos Civis, Procedimentos Preparatórios e Notícias de Fatos novos/encaminhados a esta PJ durante o mês corrente) + 15 (Processos Judiciais e Inquéritos Policiais encaminhados a esta PJ durante o mês corrente) = (apenas despachos instrutórios em Inquéritos Civis, Procedimentos Preparatórios e Notícias de Fato) + 15 (arquivamentos e indeferimentos) + 18 (manifestações em Processos Judiciais e Inquéritos Policiais) = (Inquéritos Civis, Procedimentos Preparatórios, Notícias de Fato) + 2 (Processos Cíveis) + 9 (Inquéritos Policiais) = 167 Observações: Procedimentos de elevada complexidade, farta Doc.umentação e baixa similaridade, o que requer análise aprofundada de cada caso particular, dificultando a adoção de soluções massificadas. 227

228 Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Em tramitação há menos de 90 dias: 30 Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): 11 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 28 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Representação Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 0 10 (Vide Obs.) Recomendações feitas nos últimos 12 meses 9 Observações: ; ; ; ; ; ; ; ; ; PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada IC /12/08 IC /04/10 IC /11/08 IC /05/12 PP /11/12 PP /08/12 ICP /11/08 Último andamento: agendamento de requisição de policial para oitiva. A oitiva é feita na sala da promotora e tem uma webcam para filmagem. Último andamento: prorrogação em 17/04/12. Antes disso, há expedição de ofício à promotoria de Concórdia solicitação informações ao Promotor daquela comarca, em 21/09/11. Antes desso, solicitação ao secretário de segurança pública de informações já requisitadas em 30/03/10 sem resposta até o momento. Último andamento: prorrogação do IC em 30/11/11. Antes disso, recebimento de pedido de providências que deu azo a instauração deste IC que consiste numa representação protocolizada por um advogado Sr. Jardel Jackson Marchiori, na qual requer providências para anulação de diversas portarias estaduais. Último andamento: resposta ao ofício desta promotoria assinada pelo Delegado-Geral do Polícia Civil protocolizado em 20/09/12, sem análise até o momento. Último andamento: manifestação da Secretaria Municipal de Saúde datada de 21/11/12 ainda pendente de análise. Último andamento: ofício requisitando esclarecimento ao Comandante Geral da Polícia Militar em 21/08/12 no prazo de 10 dias úteis, ainda não respondido. Despacho de prorrogação por um ano em 13/11/09. Despacho de prorrogação por um ano em 17/11/10. Despacho de prorrogação por um ano em 18/11/11. Despacho de 228

229 prorrogação por um ano em 16/12/12. (Cópias anexadas demonstram que providências foram adotadas ao longo das sucessivas prorrogações) ICP Portaria de instauração nº 026/2008/27 PJ de 23/07/08 Despacho de prorrogação por um ano em 19/07/11. Não foram adotadas outras providências. (Cópias do despacho de prorrogação por mais um ano ainda não juntado aos autos, em 01/08/12). SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Para atendimento da constante e crescente demanda da Promotoria de Justiça, é imprescindível a ampliação do quadro de pessoal da Promotoria de Justiça, e premente a necessidade de servidores efetivos com formação jurídica. As notícias recebidas pela Ouvidoria são encaminhadas sem nenhum filtro, análise ou melhor triagem da informação recebida. As notícias repetidas são recorrentemente encaminhadas, por vezes sequer da alçada da promotoria devendo ser encaminhada ao órgão competente. O SIG é péssimo/inútil para pesquisa pelo objeto por não ter temário ou pela parte, requerendo melhorias e aperfeiçoamentos. Por exemplo, se um cadastra CASAM e outro Companhia. Não detecta. Não tem busca pelo CNPJ ou CPF. Outro dia recebeu notícia de prática de nepotismo de esposa de delegado com o delegado e tem certeza que remeteu para a procuradoria, mas depois que envia para a procuradoria some do sistema não consegue pesquisar. 28ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Meio ambiente área cível e criminal, no sentido amplo do meio ambiente: cultural, ambiental, natural e artificial. TITULARIDADE Nome: Dr. Rui Arno Richter Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 2001 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 17 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim, pela 20ª PJ Sim INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 09:30 às 11:30 e 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim, férias Atendimento ao público Estrutura física Não possui horário de expediente muito definido. Gabinete espaçoso, arejado, iluminado, com banheiro, ar-condicionado, com aproximadamente de 50 metros quadrados, além de outras duas salas amplas, bem equipadas e iluminadas. Adquirido recentemente, no final do ano passado. 229

230 Mudaram em março de Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Um assistente de livre escolha do titular em função ou cargo em comissão Desktop com dois monitores para o Promotor, impressora convencional e notebook funcional. Na secretaria há 7 computadores e 1 impressora multifuncional. Misto SIG ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 12 extrajudiciais 12 judiciais 423 extrajudiciais 55 judiciais 30 extrajudiciais 52 judiciais 408 extrajudiciais 15 judiciais 02 extrajudiciais 15 judiciais Processos Criminais com vista há mais de 30 dias Procedimentos Preparatórios 0 Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 202 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): 211 Representações Pendentes de análise nos últimos 30 dias: 5 Pendentes de análise há mais de 30 dias: 14 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada IC /07/10 IC /12/10 IC /08/09 Prorrogação do IC em 12/08/12 Ato anterior: ofício de 07/12/11 reiterando ofício anterior para requisitar informações sobre alvará Prorrogação do IC em 13/02/12 Ato anterior: ofício recebido em 10/08/12 informando que foi realizada a vistoria requerida não havendo estabelecimento comercial no endereço indicado como emissor de poluição sonora. Prorrogação do IC em 10/09/10 Ato anterior: recebimento de vistoria técnica de gestão ambiental da Coordenadoria de Desenvolvimento Ambiental (fundação estadual) em 13/07/12 Acompanhamento de TAC, apensado ao IC /02/10 Relativamente ao IC: Prorrogação em 03/02/11. Arquivamento em 20/09/11. Homologação pelo CSMP em 19/10/11 atualmente em fase acompanhamento de TAC. Relativamente ao Procedimento de Acompanhamento de TAC: juntada de Documentos comprovando cumprimento 230

231 ICP ICP Portaria nº 0229/2009, de 22/04/09 Portaria nº 025/2009 de 01/06/09 Despacho de conversão de PP em ICP em 08/10/08. Despacho de prorrogação por um ano em 10/08/10. Despacho de prorrogação por um ano em 01/08/11. Despacho de prorrogação por um ano em 03/09/12 (cópias anexadas) Despacho de prorrogação por um ano em 07/06/10. Despacho de prorrogação por um ano em 16/06/11. Despacho de prorrogação por um ano em 02/08/12. Cópias em anexo. Inquérito Policial Crime contra a fauna/flora Sem data expressa de vista Está no gabinete para audiência agendada para 20/11/12. Observações: A prorrogação é controlada pela secretaria, que verifica pelo sistema os procedimentos pendentes. O promotor instaura direto o IC, evitando o PP porque o prazo é muito exíguo. Sobre o sistema de arquivo, devemos ressaltar que quando firma TAC o promotor envia o procedimento para o CSMP para homologação. Quando retorna homologado, o procedimento fica com capa vermelha e permanece em secretaria para se dar prosseguimento não acompanhamento da execução do TAC. Verificando a banca, os mais antigos aguardando para finalizar despachos datam de abril de MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Rui Arno Richter, apresenta as seguintes considerações: a) No quadro Informações Gerais, no campo Atendimento ao Público, sugere a complementação das informações no sentido de que a 28ª PJ da Capital mantém suas portas abertas diariamente, das 07h às 19h, para o atendimento ao público em geral, ressalvado o acesso ao Promotor de Justiça apenas quando em ausências para participação de reuniões externas e audiências judiciais, intervalos do expediente, reuniões agendadas e atos de instrução de IC; b) No quadro Estatísticas do Órgão, no campo Distribuídos no Mês, relata, que a cifra de 423 extrajudiciais abrange 400 inquéritos civis públicos remanescentes do período anterior; c) No quadro Feitos Encontrados na Promotoria no Momento da Inspeção, afirma que, todas as representações mencionadas como pendentes de análise, já foram objeto do devido encaminhamento, conforme as peculiaridades de cada um; d) No quadro Processos e Procedimentos Analisados - IC , sugere a inclusão, na coluna situação detectada, da ocorrência dos despachos de prorrogação também em 06/09/2011 e 24/10/2012; e) No quadro Processos e Procedimentos Analisados - IP , solicita que sejam consideradas as informações colhidas na página do TJ de Santa Catarina, a qual descreve a data de 20/11/12 como a de vista ao Ministério Público para intimação, sendo a data da respectiva audiência designada para o dia 06/02/2013, às 14:30 horas. 29ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Defesa do consumidor área cível e criminal, exceto nas questões relacionadas à saúde, que são de atribuição da 33ª PJ. TITULARIDADE 231

232 Nome: Dr. Maury Roberto Viviani (atuando como Coordenador Substituto do Centro de Apoio do Controle de Constitucionalidade. Substituto no momento da inspeção: Dr. Eduardo Paladino Data em que assumiu o órgão: 01/11/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 05 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Sim * * Período em que cumpre expediente 09h ás 12h e 13h as 19h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim, 15 dias em outubro * Atua em colaboração pela 25ª PJ (Fundações) e nos meses de setembro e outubro respondeu pela 13ª PJ. * * No mês corrente recebeu colaboração de um colega que o substituiu nesta promotoria, e continua atuando em 05 processos. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Das 09h às 12h e das 13h às 19h, via de regra com agendamento, contudo não nega atendimento quando presente na Promotoria. Ótimas condições físicas e boa estrutura mobiliária, bem iluminada e com banheiro privativo. Uma assistente de indicação do Promotor titular em cargo em comissão, duas servidoras efetivas, um estagiário de graduação em direito, uma terceirizada, que faz protocolo, acompanha para xerox, expede correspondências, faz envelopes. No gabinete do Promotor de Justiça, há desktop com dois monitores, impressora multifuncional e notebook funcional; na assessoria há uma impressora multifuncional e 6 computadores à disposição da equipe. Misto Sistema de Registro SIG Observações: Arquivo físico na própria PJ temporariamente com posterior envio ao arquivo geral. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 7 judiciais / 174 extrajudiciais 4 Distribuídos no mês 31 judiciais / 27 extrajudiciais 15 Impulsionados no mês 33 judiciais / 42 extrajudiciais 18 Saldo do mês atual 05 judiciais / 159 extrajudiciais 5 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 02 judiciais / 07 extrajudiciais 1 Observações: Os dados acima se referem a estatística fornecida pela Corregedoria-Geral do MPE relativas ao mês de outubro. Os números após o hífen (-) são relativos ao mês de novembro e fornecidos pela própria assessoria da PJ. 232

233 Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos cíveis custos legis com vista há mais de 30 dias 2 Procedimentos Preparatórios Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): Em tramitação há mais de 180 dias: 1 1 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos civis Em tramitação há menos de 1 ano: 63 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: 66 6 Representações Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 5 7 T A C Firmados nos últimos 12 meses: 10 Pendentes de cumprimento: 79 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 43 Observações: PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada IC /04/10 IC /09/11 IC /01/12 Última providência: recebimento de resposta do Banco Santander ao ofício expedido em 10/10/12. Ainda sem análise. Antes disso, foram reiterados várias vezes ofícios do mesmo teor, inclusive com advertência das consequências do seu não cumprimento. Quanto a prorrogação do IC,a última data de 30/04/12. Última providência: expedição de ofício requisitando informações sobre religação de energia elétrica, expedida em 10/10/12 Trata-se de inquérito derivado do PA onde firmado TAC com torcidas organizadas em 10/03/08. No TAC o último andamento consiste no recebimento de ofícios e s encaminhados por órgãos responsáveis pela segurança em resposta a ofícios expedidos em dezembro de 2011 ainda pendentes de análise. O IC em verdade repete matéria que está contemplada em cláusula do TAC, mas ao invés de ser executado nos autos do PA de acompanhamento do TAC, deu origem a esse IC, que não conseguimos detectar o motivo de ele ter sido instaurado, pois trata, também do cadastramento de torcidas. Há um e- mail enviado pelo Dr. Abio Trajano ao PGJ com alguns questionamentos tendo em vista a participação do MPE no Projeto Justiça Presente, que trata da segurança dos torcedores em estádios de futebol, mas esse ainda não foi respondido. Talvez quem instaurou o inquérito não 233

234 sabia que o TAC tivesse sido firmado, talvez quisesse acrescentar alguma outra questão. Concluímos que está em duplicidade e sem possibilidade de diagnosticar o motivo do problema. IC /04/09 Último andamento: 26/11/12 requisitando informação sobre atual política de captação de clientes e outras providências. Antes disso, prorrogação de IC em 30/04/12. Antes disso, prorrogação de IC em 20/04/11, sem providências intermediárias no período. ICP Portaria de instauração nº 0152/2009/29PJ/CAP de 24/04/2009 Foi instaurado PP em 26/11/07. Despacho de conversão em 24/04/09. Sem prorrogação enquanto PP, de 2007 a Despacho de prorrogação por um ano em 30/04/10, sem qualquer providência investigatória entre a conversão e a prorrogação. Despacho de prorrogação por um ano em 29/04/11, sem qualquer providência de investigação. Despacho de prorrogação por um ano em 30/04/12, sem qualquer providência investigatória. (cópias em anexo0 ICP Portaria de abertura de conversão nº 0152/2009/29PJ/CAP, de 24/04/09 Instaurado PP em 26/11/07. Despacho de conversão em ICP em 24/04/09 (sem despacho de prorrogação na fase de PP 2007 a 2009). Despacho de prorrogação por um ano em 30/04/10, sem qualquer providência investigatória entre a conversão e a prorrogação. Despacho de prorrogação por mais um ano em 29/04/11, sem qualquer providência investigatória. Despacho de prorrogação por mais um ano em 2012, sem qualquer providência investigatória. Cópias dos despachos anexados. ICP /09/09 PA /12/99 PA /01/10 Último andamento: expedição de dois ofícios requisitando informações sobre cobrança abusiva, em 23/11/12. Em 26/11/12, prorrogação de IC encaminhado por ao CSMP. Anteriormente, prorrogação em 31/03/11. TAC firmado em 20/07/06. Resposta ao ofício expedido em 10/02/10, protocolizado em 12/03/12, seguido de ordem de diligência realizada em 29/09/12 na compromissada que se encontra em recuperação judicial. Última providência em resposta ao ofício expedido em 20/01/12 e a Federação Catarinense de Futebol, ainda pendente de análise (destina-se a acompanhamento de TAC). PP PP Portaria de abertura nº 0035/2012/29PJ Portaria nº 0041/2011/17PJ em 30/08/11, sem despacho de prorrogação Em 15/06/12 sem despacho de prorrogação. Proposta de arquivamento em 10/09/12, reiterada por despacho subscrito em 03/10/12, não remetida ao Conselho Superior, conforme determinação da legislação (leis nº 7347/85 e 8625/93) Última providência nos autos é de 19/01/12. Consta preso por clips à capa do procedimento, ainda por providências de reautuação, portaria de abertura de ICP, de 27/11/12. Observação: Não há um momento em que os procuradores peguem todo o acervo e deem uma verificada, porque o acervo é muito grande. Na Promotoria tramitam um total de 154 procedimentos investigatórios extrajudiciais. Consta do SIG, 79 procedimentos administrativos de acompanhamento de cumprimento de TACs. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Criação de mais uma PJ do Consumidor para a capital. 234

235 OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO O Promotor de Justiça chegou a esta promotoria, há pouco tempo, de modo que não tem muitas observações a fazer mas acha que é necessário dar respostas a três tipos de demandas que são enormes: reclamações contra tarifas de bancos; reclamações contra telefonia prestação de serviços, call centers e também reclamações em face de venda de produtos pela internet MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Eduardo Paladino, substituto à época da realização da inspeção, encaminha as seguintes considerações sobre o andamento dos processos e procedimentos acima relacionados: Inquérito Civil Prorrogado o prazo de conclusão em 20/04/11, 20/04/12 e 22/04/13. Última diligência: expedido ofício n.452/2013/29pj/cap, ao Banco Santander, em 23/04/13. Atualmente, após o deferimento de extração de cópia do procedimento ao Investigado, aguarda-se pela resposta ao ofício requisitório. Inquérito Civil Prorrogado o prazo de conclusão em 04/10/12. Última diligência: juntada de resposta encaminhada pela ANEEL ao ofício 0209/2013/29PJ/CAP, em 24/04/13. Atualmente, encontra-se em análise das informações prestadas pela Agência Reguladora. Inquérito Civil Procedimento instaurado com vistas a atualizar o Termo de Ajustamento de Conduta firmado com o objetivo de regulamentar o acesso e a atuação das Torcidas Organizadas nos estádios de futebol em Santa Catarina, sendo a fiscalização de cumprimento do TAC feita através do Procedimento Administrativo n Última diligência: em 10/06/2013, foi encaminhada para análise e aprovação dos compromitentes nova minuta de TAC, mais abrangente e mais efetivo, desta feita com a participação dos representantes de Torcidas Organizadas, já ouvidos em reunião anterior na Promotoria de Justiça. Atualmente, o procedimento aguarda por resposta dos futuros compromitentes quanto às cláusulas do TAC. Inquérito Civil Prorrogado o prazo de conclusão em 30/04/10, 20/04/11, 30/04/12 e 22/04/13. Última diligência: juntada de resposta encaminhada pelo Banco GE Capital S/A ao ofício n. 1193/2012/29PJ/CAP, em 07/01/13. Atualmente, o procedimento aguarda pela análise das respostas e relatórios juntados aos autos. Inquérito Civil Instaurado como Procedimento Administrativo Preliminar em 26/11/07. Evoluído para Inquérito Civil em data de 24/04/2009. Prorrogado o prazo de conclusão em 05/05/10, 29/04/11, 30/04/12 e 07/05/13. Ultima diligência: expedido o ofício n. 0512/2013/29PJ/CAP ao Itaú Unibanco, em 09/05/13, enviando minuta de Termo de Ajustamento de Conduta e requisitando manifestação quanto ao interesse na sua assinatura. Atualmente, o procedimento encontra-se em regular tramitação, aguardando pela possível assinatura de TAC. Inquérito Civil Instaurado como Procedimento Preparatório em 04/09/09. Prorrogado prazo como PP em data de 17/12/09. Evoluído para Inquérito Civil em data de 16/03/10. Prorrogado o prazo de conclusão em 31/03/11, 23/11/13 (referente a março de 2012) e 04/04/13. Última diligência: juntada de resposta encaminhada pela Losango Promoções de Vendas, em 10/05/13, ao ofício n. 0411/2013/29PJ/CAP, expedido em data de 08/04/2013. Atualmente, o procedimento encontra-se em regular tramitação, aguardando pela 235

236 possível assinatura de TAC. Procedimento Administrativo Procedimento instaurado para fiscalizar o cumprimento do TAC firmado em data de 20/07/2006. Em 19/02/2010, foi expedido ofício à Editora Três, sendo juntada a resposta encaminhada pela Investigada em 12/03/2010. Em 24/09/2012, foram expedidas Ordens de Diligência para constatação do cumprimento do TAC, as quais foram cumpridas em 29/12/12. Atualmente, encontra-se em tramitação o Inquérito Civil n , no qual foram apurados descumprimentos das cláusulas previstas no TAC firmado. O IC será arquivado e juntado como anexo ao presente PA, servindo como elemento probatório para a Ação de Execução de Multa prevista no TAC a ser proposta. Procedimento Administrativo Procedimento instaurado para fiscalizar o cumprimento do TAC firmado em data de 18/12/2009, com a Federação Catarinense de Futebol. Em data de 30/01/2012, a Federação Catarinense de Futebol informou a esta Promotoria que todos os clubes de futebol de Santa Catarina vêm cumprindo com o TAC firmado, não havendo posteriormente qualquer notícia de eventual descumprimento. Procedimento Preparatório Exarado despacho de arquivamento do PP em 10/09/2012 e expedido ofício dando ciência à reclamante. Apresentado recurso pela parte, em 01/10/2012. Expedido despacho de manutenção da promoção de arquivamento, em data de 04/10/2012. Em 04/10/2012, o PP foi encaminhado ao Conselho Superior do Ministério Público, para análise da promoção de arquivamento. Em 05/11/2012, o CSMP homologou a promoção de arquivamento. Em 23/11/2012, os autos retornaram do CSMP, sendo então proferido despacho de remessa ao arquivo permanente. Atualmente, o procedimento encontra-se arquivado na Caixa n. 032/2012. Procedimento Preparatório Instaurado em 30/08/2011, junto à 17ª Promotoria de Justiça de Joinville. Prorrogado prazo para a conclusão do PP em 28/11/2011. Em 12/12/2011, foi exarada promoção de arquivamento do procedimento. Apresentado recurso pela reclamante, em 09/01/2012. Encaminhado ao Conselho Superior do Ministério Público, para análise da promoção de arquivamento e do recurso interposto, em 19/01/2012. Devolução do PP à 17ªPJ de Joinville, em 15/02/2012. Em 06/03/2012, proferido despacho de manutenção do arquivamento. Novo encaminhamento ao CSMP, em 06/03/2012. Não homologação do arquivamento pelo CSMP e retorno dos autos à 17ª PJ de Joinville para novas diligências. Em 16/06/2012, foi proferido despacho declinando atribuição e determinando a remessa do PP à 29ª Promotoria de Justiça da Capital. Em 22/11/2012, foi proferido despacho de conversão do PP em Inquérito Civil, sendo a respectiva portaria de abertura datada de 27/11/12. Após a realização de várias diligências no âmbito desta Promotoria, foi firmado Termo de Ajustamento de Conduta com a empresa investigada, em 27/05/2013. Em 03/06/2013, foi lançada promoção de arquivamento do IC. Ainda na mesma data, foram expedidos ofícios dando ciência do arquivamento às partes interessadas. Atualmente, aguarda-se o retornos dos AR's, para posterior remessa do IC ao Conselho Superior do Ministério Público. 236

237 30ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Tutela coletiva, com ênfase em idosos e pessoas com deficiência com atribuição cível e criminal. TITULARIDADE Nome: Dr. Davi do Espírito Santo (está assessorando o PGJ) Substituto no momento da inspeção: Dr. Daniel Paladino Data em que assumiu o órgão: julho de 2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 01 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Sim. Pela 37ª PJ do Júri Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Não Vide * Não Houve afastamento nos últimos 6 meses? * Terças, quartas e sextas-feiras das 09 às 19h. Nos demais dias se encontra a serviço nas sessões do Tribunal do Júri em colaboração à 37ª PJ. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Diariamente de 08h às 19h, com intervalo para almoço. Consideradas satisfatórias. uma assistente de promotoria em cargo comissionado, indicado pelo promotor e nomeado pelo PGJ; uma residente; dois estagiários; 2 técnicas servidoras administrativas; 2 terceirizados que recebem processos, agendam reuniões, buscam processos e atendem telefone. Desktop com dois monitores, notebook funcional, impressora multifuncional; na secretaria há uma impressora multifuncional e mais 5 computadores. Misto (meio físico e eletrônico). SIG Sistema de Informação e Gestão MPESC ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 12 judiciais / 95 extrajudiciais 16 judiciais / 49 extrajudiciais 15 judiciais / 46 extrajudiciais 13 judiciais / 98 extrajudiciais 0 judiciais / 86 extrajudiciais 237

238 Obs.: quase todos os dias há audiências extrajudiciais. São realizadas reuniões institucionais para busca de soluções para os problemas. Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 1 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios 0 Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 119 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): 58 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Representações Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: 22 2 Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 7 T A C Firmados nos últimos 12 meses: 74 Pendentes de cumprimento: 111 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 22 Visitas realizadas Estabelecimentos prisionais: 2 Estabelecimentos de idosos: 21 Observações: O gabinete possui um cronograma de visitas dos estabelecimentos prisionais e institutos de longa permanência de idosos, realizadas sob o olhar de respeito aos Direitos Humanos. Em relação a cada casa de abrigo é realizado um procedimento de acompanhamento. O número de visitas acima informado corresponde ao período de PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada IC /11/12 IC /10/12 IC /08/07 IC /09/10 TAC /09/06 Último andamento: requisição de instauração de inquérito policial datado de 06/11/12 e na mesma data requisição de diversas medidas à Secretaria Municipal de assistência Social. Ainda sem prorrogação Último andamento requisição de diversas medidas à Secretaria Municipal de Assistência Municipal Último andamento: requisição no prazo de 10 dias de informações atualizadas à Secretaria Municipal de Meio Ambiente datada de 14/11/12. Antes disso, recebimento de diversas respostas a ofícios expedidos em outubro de Despacho de prorrogação de IC efetuada em 29/10/12. Último andamento: prorrogação de IC em 19/11/12. Antes disso, requisição de informações sobre projetos a Fundação Municipal do Meio Ambiente em 29/10/12 Último andamento: ofício expedido à Associação do Camelódromo de Florianópolis em 05/11/12; Antes disso e- 238

239 mail com o mesmo teor expedido em 11/10/12. ICP Portaria em 23/08/07 Despacho de prorrogação por um ano em 28/11/08. Despacho de prorrogação por um ano em 24/11/10. Despacho de prorrogação por um ano sem fundamentação em 29/10/12. Entre o primeiro despacho e o último apenas foram juntados alguns Documentos. Cópias em anexo. Notícia de fato /12/12 Sem Portaria de instauração. Última movimentação em 09/11/12. Observações: quando firmado TAC, após homologação pelo conselho, o gabinete instaura um procedimento de acompanhamento contendo tão somente o próprio termo, indo o procedimento com os Documentos originais para o arquivo. O gabinete parece bem organizado, com os procedimentos distribuídos nas estantes por matéria, bem como por andamento (aguarda recebimento de ar, despachos, etc). EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Sobre os moradores de rua, um problema crescente na capital, o MP junto com a sociedade, Prefeitura e Polícia Militar desenvolveu um projeto de apoio aos mesmos: a cada dois meses, sendo que esses órgãos percorrem as vias urbanas, principalmente no período noturno. Abordam as pessoas, buscando-se por informações quanto a origem, a causa que os levou para esta situação, e faz-se o cadastramento destes. O MP tem, também, sugestão de que realize, à exemplo do que se encontra em andamento neste município, no sentido de que se trabalhe as questões quanto às casas abandonadas, principalmente na área central da cidade, as quais são utilizadas como abrigo para as pessoas e muitas vezes oferecem riscos à estas e a população. Os proprietários das aludidas casas abandonadas, após a respectiva identificação, são chamados para que apresentem uma solução, que pode ser a demolição ou até mesmo sua ocupação por aluguel. Relata que a ACP acima mencionada está aguardando manifestação do MP, sendo que esta visa compelir o município à criação de uma casa de acolhimento de moradores em situação de rua. A tutela antecipada foi concedida. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Fazer eventos junto ao CREA para qualificação de profissionais de arquitetura e engenharia acerca da questão da acessibilidade MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Daniel Paladino, substituto no momento da inspeção, sobre os processos e procedimentos analisados, apresenta as seguintes considerações: a) IC : permanece em trâmite regular, tendo a última movimentação na data de 11/06/2013 (ofício); b) IC : permanece em trâmite regular, tendo a última movimentação na data de 12/06/2013 (ofício); c) IC : promoção de arquivamento e remessa de ofícios de cientificação. No aguardo do retorno dos ARs; d) IC : em trâmite regular. Despacho de prorrogação em 27/09/2012. Última movimentação em 29/05/2013 (ofício); e) IC : acompanhamento de TAC em andamento. Última movimentação em 04/06/2013 (ofício); f) IC : evoluído para o IC nº Promoção de arquivamento e remessa de ofícios de cientificação. No aguardo do retorno dos avisos de recebimento. 239

240 31ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Moralidade Administrativa e no controle de constitucionalidade de leis e atos normativos do Município de Florianópolis, na área cível e penal, voltada para os crimes na questão funcional. As denúncias sobre moralidade relativas ao governo vão as outras duas promotorias de moralidade (26 e 27). A constituição do Estado de Santa Catarina confere legitimação aos membros de 1º grau do MPE para atuar no controle de constitucionalidade dos atos normativos estaduais e municipais, sendo que esta PJ se atém a este último controle. Se houver denúncia de improbidade na saúde, por exemplo, é encaminhada para PJ que trata da Improbidade. É o ato 453, de 2008, do Colégio de Procuradores que regulamenta o tema. TITULARIDADE Nome: Dr. Murilo Casemiro Mattos (atualmente no CAO da Ordem Tributária) Substituto no momento da inspeção: Dr. Rogério Ponzi Seligman Data em que assumiu o órgão: outubro de 2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 10 processos judiciais e 06 ICPs Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não Período em que cumpre expediente 09:30 às 12h e 13:30 às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim * * * Em setembro de 2012 cumulou suas atribuições com as da 27ª e 33ª PJ. * * 05 dias de licença prêmio. Quinze dias em maio de INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Não tem período determinado. É feita uma triagem na secretaria, pois a maioria das pessoas que procuram a PJ buscam apenas alguma informação ou trazem notícia de fato. Caso a secretaria ou assessoria jurídica não consigam solucionar o problema, o Promotor atende ao cidadão. O funcionamento da secretaria, dá-se, sobretudo, no período vespertino quando ocorre a maior demanda. Boa, com espaço adequado. um assistente ocupante de cargo comissionada indicado pelo titular da PJ, um estagiário de segundo grau (pós-graduação), um técnico concursado e um bolsista (nível médio). Computador com duas telas, notebook funcional e uma impressora convencional. Na equipe de apoio há 5 computadores e uma impressora multifuncional. Misto. Respeita Ato 08 da Corregedoria-geral que exige algumas pastas, mas basicamente, se dá de forma digital após implantação do SIG a partir de SIG 240

241 Observações: A questão do residente foi criada na gestão do Dr. Gercino, há cerca de dois anos. Certamente foi um ato normativo. Considera um programa interessante. Eles se submetem a um processo seletivo e obedecendo a ordem de classificação eles vão sendo chamados. É um estagio de 3 anos eles prestam serviços de 6 horas por dia. Está regulamentado pelo ato 328 do Procurador Geral ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 08 judiciais / 204 extrajudiciais 09 judiciais / 47 extrajudiciais 11 judiciais / 40 extrajudiciais 06 judiciais / 211 extrajudiciais 03 judiciais / 03 extrajudiciais Observações: Dados de outubro de 2012 fornecidos pela Corregedoria-Geral Inquéritos Policiais Com vista há mais de 30 dias: 5 Com vista há mais de 12 meses: 1 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 1 Processos custos legis cíveis Com vista há mais de 30 dias: 1 Com vista há mais de 6 meses: 1 Processos cíveis ajuizados pelo MP- vista há mais de 30 dias 1 Em tramitação há menos de 90 dias: 7 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Procedimentos Preparatórios Inquéritos civis Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): Em tramitação há mais de 180 dias: 25 Em tramitação há menos de 1 ano: 15 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): Representações Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Recomendações feitas nos últimos 12 meses 2 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada IC 001/2005/27ª PJC (não foi ainda cadastrado no SIG) 17/05/05 Este procedimento possui muitos volumes e está aguardando decisão da justiça federal sobre a quem compete a sua investigação. Foi instaurado em razão de indícios de irregularidades em concessões de licenças concedidas conhecido como Moeda Verde. O MPF e o MPE começaram a investigar juntos, sendo que o MPF propôs denúncia, tendo 241

242 ganhado notoriedade no âmbito local, inclusive na mídia. Basicamente acompanha o que o MPF está fazendo. Trata-se de mais um dos procedimentos herdados pelo promotor especial entrevistado, que ainda não conseguiu chegar a todos os mais antigos, tendo encontrado a promotoria numa situação caótica. IC /03/11 IC /10/10 IC /11/07 IC /05/08 IC /07/08 Último andamento: juntada de cópia de ACP nº determinada pelo PJ Aor Steffens, em 04/03/11. Antes disso, encaminhamento do procedimento administrativo ao PGJ para remessa ao PGR para as providências cabíveis Último andamento: prorrogação por mais um ano a partir de 27/09/11. Antes disso, Documentos recebidos a ofícios expedidos em 17/03/10 ainda pendentes de análise e outras providências. Prorrogação do IC em 22/08/11. Antes disso, conversão do PP em IC em 20/08/10. Antes disso, ofício requerendo cópia do Plano Pluri anual em 10/03/10. Relacionado a Ação Popular Último andamento no 21º volume prorrogando o inquérito por mais um ano a partir de 27/01/12. Antes disso, prorrogação do inquérito em 22/09/10 sem providências intermediárias. Antes disso, despacho determinando aguardar o julgamento de recurso de apelação de 2º grau da referida ACP. Conversão em ICP em 13/09/10. Último andamento: resposta a ofícios expedidos em julho de 2012, recebidos em agosto de 2012 e pendentes de análise. ICP Portaria de instauração em 14/09/10 Despacho de prorrogação não fundamentado, em 24/01/12 (Cópia em anexo) Notícia de fato 01/ Sem portaria de instauração Despacho de arquivamento fundamentado na alegação de que existe ICP com o mesmo objeto na 28ª PJ PP 039/00/CMA/CPO Sem portaria de instauração Sem portaria de instauração ou de conversão. Sem despacho de prorrogação. Última movimentação em 05/05/09 (cópia em anexo) PP 093/2007/27 PJ Sem portaria de instauração Sem portaria de instauração e sem despacho de prorrogação. Sem movimentação desde 19/04/2010. PP (escrito a lápis) 28/04/08 No volume X o último andamento é resposta da Prefeitura de Florianópolis às providências tomadas em razão da recomendação recebida do MPE em 13/08/08, ainda pendentes de avaliação. PP /01/12 Último andamento: resposta ao ofício de 29/02/12, protocolizada em 30/03/12. Pendente de análise. Representação Sem portaria de instauração Despacho de arquivamento em 22/11/12. Ainda não submetida ao crivo do CSMP. 32ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Atuar na Defesa do Meia Ambiente e nos procedimentos relativos a registro e loteamento, parcelamento e desmembramento do solo urbano, tanto na área cível quanto criminal. 242

243 TITULARIDADE Nome: Dr. Paulo Antônio Locatelli Substituto no momento da inspeção: Mário Waltrick do Amarante Data em que assumiu o órgão: 14/06/12 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 03 processos, sendo que um é de 08/11/12, outro de 20/11/12 e outro 07/11/12. Todos são Ações Civis Públicas propostas pelo MP. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Sim * * 13:30 às 21h Licença prêmio * Respondeu pela Promotoria da Moralidade administrativa, parcialmente pelo Juizado Especial Criminal do Norte da Ilha e colabora com os colegas do Tribunal do Júri. * * Colaboração Da parte do Dr. Thiago Carriço e do Dr. Rui Richter INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Sem horário definido, mas sempre em se encontra presente na sede da PJ e ocorrer demanda. Caso não se encontre no gabinete é procedido ao agendamento. Excelente. Bem iluminada. Uma assistente, duas residentes, uma estagiária e uma bolsista. Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Utiliza notebook funcional. Informou que o seu próprio notebook fica numa sala que ele divide com outros promotores substitutos, neste andar. Misto SIG Observações: A colaboração no Tribunal do Júri prejudica, de certa forma, o andamento das atribuições da Promotoria. Há pastas para arquivamento de ofícios; sobre os procedimentos e quando encerrados, seguem para o CSMP. Ao retornarem são arquivados na própria promotoria, fase em que é feito acompanhamento de cumprimento de TAC, quando este ocorre. Em caso contrário é enviado para o arquivo geral da PGJ. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 18 judiciais / 352 extrajudiciais 36 judiciais / 32 extrajudiciais 30 judiciais / 12 extrajudiciais 24 judiciais / 372 extrajudiciais 8 judiciais / 5 extrajudiciais Observações: Os dados não refletem todas as atividades realizadas pelo Promotor pois não contemplam nem tribunal de júri, colaborações e substituições. 243

244 Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Em tramitação há menos de 90 dias: 33 Procedimentos Preparatórios Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): 5 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Civis Em tramitação há mais de 180 dias: 11 Em tramitação há menos de 1 ano: 52 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Representações Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 6 5 T A C Firmados nos últimos 12 meses: 4 Pendentes de cumprimento: 5 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Recomendações feitas nos últimos 12 meses 3 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada PP /11/12 IC /08/11 ICP /09/10 ICP /10/08 ICP /11/08 ICP /10/08 Último andamento: a própria instauração (não há PPs com mais de 20 dias) Último andamento: prorrogação em 31/08/12. Antes disso, expedição de ofício para comprovação de regularidade no prazo de 15 dias a contar do recebimento que se deu em 13/06/12. Não houve resposta e não há providência posterior. Último andamento: Prorrogação coletiva por um ano em 28/09/12. Antes disso, expedição de ofícios para comprovação de regularidade expedidos em 28/03/12 com prazo de 30 dias para a resposta. Houve uma resposta em 10/04/12 e depois disso nenhum outro despacho. Último andamento: Prorrogação em 22/05/12 (assinada pelo Dr. Sandro Neis). Antes disso, recebida laudo técnico ambiental em 20/09/11, ainda sem análise. Último andamento: Prorrogação em 28/09/12. Antes disso, relatório de fiscalização ambiental apresentada em 28/09/11 que ainda não foi analisada. Último andamento: prorrogação de IC em 28/09/12. Antes disso, prorrogação de IC em 22/05/12. Antes disso, informação da prefeitura de que o empreendimento permanece irregular, datado de 05/05/11 sem qualquer providência pela Promotoria. ICP /12/09 Último andamento: prorrogação em 22/05/12. Antes disso, 244

245 relatório de vistoria sobre construção às margens do rio Sambaqui datado de 25/01/12, ainda sem apreciação nesta promotoria. ICP /06/09 ICP /09/09 Prorrogação de IC em 31/08/12. Antes disso notificação para apresentar comprovação de legalidade de acréscimo de obra, expedido em 09/04/12. Antes disso, requisição de laudo técnico para prestar informações atualizadas que foram respondidas em 23/02/12. Último andamento: recebimento de ofícios de junho e julho de 2012 ainda sem despacho posterior. Última prorrogação em 17/05/12. Notícia de fato Riscado Aparentemente trata-se do ICP 008/ /11/12 Tem Portaria de instauração de 17/07/09. Último andamento recebimento de homologação de declínio de atribuição pela CCR em 17/10/12 ICP ICP Instaurado por Portaria 123/2009/32ª PJ, de 22/09/09 Instaurado em 08/09/09, Portaria nº 68/2009/32º PJ Despacho de prorrogação em 13/03/12, sendo que a última providência havia ocorrido por despacho datado de 28/10/10. Despacho de prorrogação não fundamentado em 05/11/10. Despacho de prorrogação por um ano não fundamentado em 09/11/11. Despacho de prorrogação por um ano em 28/09/12. Cópias em anexo. ICP EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Portaria de instauração de PP 03/09/09 Convertido em ICP por despacho em 07/10/08. Despacho de prorrogação por 180 dias em 13/04/09. Despacho de prorrogação por um ano em 29/10/10. Despacho de prorrogação em 09/09/11. Despacho de prorrogação em 28/09/12. Cópias em anexo. Na organização na promotoria única do meio ambiente, em Criou uma instrução para os servidores esclarecendo como atender a quem procurasse. Essa instrução comportava uma orientação para que o jurisdicionado saísse da promotoria bem informado sobre em qual órgão ele poderia encaminhar sua solicitação, de modo a não criar falsas expectativas bem como encaminhar corretamente a sua demanda. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Sugere atuação conjunta com a PJ de moralidade administrativa, porquanto observa que a atuação conjunta torna mais efetiva as medidas adotadas na área do meio ambiente em razão do receio dos processos na esfera da improbidade administrativa, por parte dos atores políticos. 33ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Defesa da cidadania com exclusividade nos feitos relativos aos direitos da saúde, inclusive do consumidor e saúde complementar, excluídos os feitos da Infância e Juventude, mediante distribuição com a 30º PJ, nas áreas cível e criminal. TITULARIDADE Nome: Dra. Sônia Maria Demeda Groisman Piardi Substituto no momento da inspeção: Dr. Aor Steffens Miranda 245

246 Data em que assumiu o órgão: prejudicado EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 47 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado Observações: INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal prejudicado Ótimas condições. Adequadas ao trabalho. um assistente, um técnico, um auxiliar técnico (licenciado), um MP residente e dois bolsistas de nível médio. Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Desktop com dois monitores, impressora multifuncional. Na secretaria há 05 computadores e 01 impressoras multifuncionais. Misto SIG Observações: A Promotora de Justiça titular da 33ª PJ encontra-se em licença prêmio, conforme informações de servidores no seu gabinete. O atendimento preliminar ao público é mantido por parte da assessoria da PJ. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 44 judiciais / 234 extrajudiciais 65 judiciais 57 judiciais / 16 extrajudiciais 39 judiciais 69 judiciais / 27 extrajudiciais 67 judiciais 32 judiciais / 223 extrajudiciais 37 judiciais 0 judiciais / 13 extrajudiciais 02 judiciais Observações: Os dados após o hífen foram informados pela secretaria da PJ e referem-se à data da inspeção. Os dados que estão antes do hífen foram fornecidos pela corregedoria do estado e referem-se ao mês de outubro de FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Com vista há mais de 30 dias: 4 Com vista há mais de 6 meses: 1 Com vista há mais de 12 meses: 1 Termos Circunstanciados com vista há mais de 30 dias 2 Processos cíveis custos legis com vista há mais de 30 dias 17 Procedimentos Preparatórios - tramitação há menos de 90 dias:

247 Inquéritos civis Em tramitação há menos de 1 ano: 24 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): 74 Representações Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: T A C Pendentes de cumprimento: 2 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 6 Visitas realizadas Estabelecimentos de Saúde: 3 Estabelecimentos de comunidades terapêuticas: Observações: a ação mais importante desta promotoria é para cessar a terceirização na área da saúde, que está sendo entregue pelo governo do estado a uma OS, formada por professores de São Paulo. Além de terceirizar a gestão das ambulâncias, também os serviços; e nos contratos as exigências em relação ao serviço que é prestado foram reduzidas, apontando para uma piora na prestação dos serviços de saúde. 1 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada IC /10/11 IC /04/11 IC /05/12 IC /04/08 IC /10/07 Último andamento: resposta a ofícios expedidos nesta PJ em outubro de Este procedimento é complexo, envolvendo cobranças irregulares por parte de hospitais contendo uma auditoria com 8 caixas de Documentos. Último andamento: prorrogação do IC em 07/08/12. Antes disso, respostas a ofícios expedidos em junho de 2012, pendentes de análise. Último andamento: resposta a ofício expedido em 31/07/12 dando azo a abertura de inquérito policial. Último andamento: prorrogação do IC em 16/11/12. Antes disso, prorrogação do IC em 05/11/08. O procedimento foi expedido a esta PJ em 07/01/09 tendo origem na 30º PJ da capital. Embora sem elementos para prosseguimento ainda não foi arquivado. Último andamento: Resposta a ofício, protocolizado em 28/09/12 pendente de providência posterior. Antes disso, prorrogação do IC em 06/08/12. ICP 01/06/03 Portaria nº /29PJ/CA P de 15/12/08 Despacho único de prorrogação por um ano em 17/03/11, sem fundamentação (cópia em anexo) ICP Portaria nº 0095 de 15/12/08 Apenas um despacho de prorrogação por um ano, em 24/10/12, o qual consistiu na última manifestação procedimental 247

248 ICP /01/09 Despacho de prorrogação por um ano em 18/03/11. Despacho de prorrogação por um ano em 15/11/12. Feriado nacional (cópia em anexo) ICP ICP PIC PIC Portaria.nº 0153/2008, de 18/12/08 Portaria nº 0038/2009 Portaria nº 0018/2009, de 13/07/09 Portaria nº 0019/2009, de 13/07/09 Portaria de instauração de PP em 29/08/05. Despacho de prorrogação por um ano em 17/03/11. Despacho de prorrogação por um ano em 31/10/12, sem fundamentação (cópia em anexo) Portaria de conversão em 21/01/09. Despacho de prorrogação por um ano em 17/03/11. Última manifestação em 14/06/12, sem qualquer outro despacho de prorrogação. Última movimentação em 13/07/09. Última movimentação em 13/07/09 (cópia em anexo) PP /11/12 Providências sendo cumpridas PP /10/12 Providências sendo cumpridas PP /10/12 Representação /06/10 Representação /07/11 Procedimento original foi instaurado em abril de 2012 e nele foi suscitado conflito negativo tendo sido remetido a esta PJ também em abril de Obs.: o extrato de instauração deste procedimento foi publicado em diário oficial eletrônico em 26/10/12. Sem Portaria de instauração ou despacho de prorrogação. Última movimentação em 26/07/11 (cópia em anexo) Sem portaria de instauração. Despacho de arquivamento em 12/12/11, sem determinação de submissão ao crivo do CSMP, tendo em vista que foram cumpridas no procedimento providências investigatórias, como a oitiva do representado (cópia em anexo) Representação Sem Portaria de instauração Instauração em 24/01/11. Última providência: expedição do ofício nº 0347/2012, de 08/05/12. Sem assinatura da Promotora de Justiça titular. Sem despacho de conversão ou prorrogação (cópia em anexo) Observações: Há uma deficiência neste termo que é não possui um campo que informe quantas ações ajuizadas pela promotoria estão em andamento no momento, independentemente de estarem com vista à PJ. Esta PJ por exemplo, está acompanhando neste momento 134 ACPs na área de Consumidor e Saúde Pública MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Sônia Maria Demeda Groisman Piardi, ao tempo em que cientifica o recebimento deste Relatório, encaminha dados atualizados referentes à estatística do órgão, bem como considerações sobre o andamento dos processos e procedimentos acima relacionados: Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO 17 judiciais extrajudiciais 28 judiciais - 04 extrajudiciais 22 judiciais - 26 extrajudiciais 248

249 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração IC /10/11 IC /04/11 IC /05/12 SITUAÇÃO ATUAL Despacho proferido em suspendendo a tramitação para aguardar nova auditoria Promoção de arquivamento. Expedidos ofícios de cientificação das partes. Aguardando AR Despacho determinando juntada de Documentos e a minuta da Ação Civil Pública. IC /04/08 IC /10/07 ICP 01/06/ Portaria nº /29PJ/CA P de 15/12/08 Promoção de arquivamento. Aguardando comprovação de cientificação das partes para remessa ao CSMP. Juntados novos Documentos em Aguardando análise. Sem alteração. ICP Portaria nº 0095 de 15/12/08 Distribuído ao CSMP para apreciação de promoção de arquivamento. ICP /01/09 Aguardando elaboração de relatório. Sem alteração. ICP ICP PIC PIC PP PP PP Portaria.nº 0153/2008, de 18/12/08 Portaria nº 0038/2009 Portaria nº 0018/2009, de 13/07/09 Portaria nº 0019/2009, de 13/07/09 01/11/12 23/10/12 23/10/12 Ofícios requisitórios expedidos em nov/2012, fevereiro e maio/2013. Aguardando resposta para determinação de providências. Distribuído ao CSMP para apreciação de promoção de arquivamento. Requerido arquivamento judicial. Aguardando decisão Expedição de notificação em para comparecimento do investigado à Promotoria. Nova notificação para prestar informações por escrito, juntadas em Prosseguimento da instrução, com realização da audiência em Informações requeridas juntadas em abril/2013. Com equacionamento da questão, aguarda-se minuta de promoção de arquivamento. Distribuído ao CSMP para apreciação de promoção de arquivamento. Evoluído para processo judicial (prot. Nº ), em , com minuta de Ação Civil Pública aguardando finalização. Representaçã o Representaçã o /06/10 Arquivado administrativamente em /07/11 Arquivado administrativamente em Representaçã o Sem Portaria de instauração Arquivado administrativamente em

250 Relata, ainda, que atualmente, a Promotoria acompanha o andamento de 96 (noventa e seis) processos judiciais em trâmite, dentre ações civis públicas, ações penais, ações de execução de títulos extrajudiciais e cautelares. Que além da Promotora titular, a estrutura atual da promotoria conta com 01 (uma) Assistente de Promotoria, 01 (uma) MP Residente, 01 (uma) Técnica Administrativa, 01 (uma) Auxiliar técnica (licenciada), 02 (duas) estagiárias de direito e 01 (uma) bolsista do ensino médio. 34ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante ao Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. TITULARIDADE Nome: Dr. Júlio César Mafra Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 14/ EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 217 inquéritos policiais e 93 processos. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim Não INFORMAÇÕES GERAIS Período em que cumpre expediente 9h às 12h e 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação 13h às 19h horário do fórum A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. Há duas salas, uma para assessoria, estagiário residente e estagiários da graduação, a outra ampla sala que possui dois ambientes, sendo um gabinete e outro banheiro. No entanto, não há local isolado acusticamente para a oitiva de mulheres vítimas de violência doméstica. 01 assistente (Cargo em comissão indicação do Promotor), 01 estagiário de pós-graduação (residente) e 02 estagiários. Não atende às necessidades da Promotoria. Precisando, urgentemente, de uma equipe multidisciplinar de apoio em razão da peculiaridade que envolve a Promotoria inspecionada. 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui telefone funcional. 250

251 Sistema de Arquivo Não há mais arquivo físico, exceto para as pastas obrigatórias da Corregedoria- Geral. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) todos os Documentos e processos judiciais passam pelo SIG. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. Sistema de Registro SIG. Observações: O SIG vem passando por um aprimoramento. Constantemente apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que os dados fornecidos pelo SIG não batem com os dados do SAJ. O sistema apresenta muitas quedas, sai do ar, trava, fica lento, porém vêm diminuindo, conforme informado pelo Promotor. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 176 / 152 Impulsionados no mês 245 / 160 Saldo do mês atual 175 / 81 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 51 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS 244 inquéritos policiais/ 89 processos com vista há mais de 30 dias 160 com vista há mais de 6 meses 3 prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 48 Procedimentos Preparatórios 0 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial /07/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 26/04/2012 Inquérito policial /01/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 20/09/2012 Inquérito policial /05/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 27/06/2012 Inquérito policial /05/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 11/06/2012 Inquérito policial /09/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 26/07/2012 Inquérito policial /05/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 26/07/2012 Inquérito policial /07/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 19/07/12 Ação Penal /07/99 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 06/09/2012 Ação Penal /05/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 14/08/2012 Ação Penal /05/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 09/08/2012 Ação Penal /02/12 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 31/07/2012 OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Devido à última correição ordinária n foi determinado, em razão do grande número de 251

252 processos com vista ao MP, continuação da referida correição até ulterior deliberação. Em junho de 2012 foi apresentado à CG local, uma justificativa com pedido de prazo para saneamento da Promotoria (vide Doc.umento em anexo). A 34ª Promotoria tem atribuição criminal e cível, tendo afirmado, o inspecionado, que no começo de março de 2013 deixará a parte criminal saneada, mas que não tem condições de assumir sozinho a parte criminal e cível. Entenda-se como atribuição cível toda a parte da tutela coletiva, ou seja, toda ação civil pública no que diz respeito a políticas voltadas à construção da rede proteção à mulher vítima de violência doméstica. Inexiste, em Santa Catarina, abrigos apropriados para vítimas de violência doméstica e centro de reabilitação de agressores. Necessita da implementação e instrumentalização do centro de atendimento à mulher em situação de violência, bem como do aparelhamento, melhoria e qualificação dos profissionais que trabalham na delegacia de combate à violência doméstica MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Fabrício José Cavalcanti, apresenta as seguintes informações sobre os processos e procedimentos analisados na 34ª PJ da Capital: ESPÉCIE PROCEDIMENTO DEVOLVIDO MANIFESTAÇÃO/DILIGÊNCIA Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial /01/13 Advogado juntar procuração original /01/13 Requisitar relatório serviço de sentinela /05/13 Arquivado por falta de elementos /05/13 Requisitado perícia psicológica /02/13 Oferecimento de denúncia /12/12 Oferecimento de denúncia /12/12 Oferecimento de denúncia Ação Penal /02/13 Alegações finais Ação Penal /02/13 Alegações finais Ação Penal /01/13 Alegações finais Ação Penal /02/13 Alegações finais 35ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a 4ª Vara Criminal. TITULARIDADE Nome: Dr. Marcelo Brito de Araújo Substituto no momento da inspeção? Não 252

253 Data em que assumiu o órgão: 08/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): (incluídos em andamento, os suspensos - lei e 366 CPP, e os em grau de recurso. Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 136 inquéritos policiais e 43 ações penais. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastame nto nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim Não Vide * Sim, licença prêmio, 03 dias em outubro. * Todos os dias cumpre expediente de 13h às 19h e, pela manhã, duas vezes por semana das 9h às 12h, nos demais dias trabalha em casa INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Todos os dias de 13h às 19h Não sabe informar se a estrutura é cedida pelo Tribunal. Não atende às necessidades da Promotoria. Trata-se de sala dividida em 03 ambientes gabinete compartilhado entre o Promotor, o Assessor e a estagiária residente, além de uma sala de estagiários de graduação e banheiro. Não acha interessante a criação de PJ Criminais separadas das varas em razão da realização de audiências. 01 assistente (Cargo em comissão indicação do Promotor), 01 residente (estagiário de pós-graduação) e 01 estagiário. Atende às necessidades da Promotoria. 05 desktops, 01 notebook, 02 impressoras multifuncionais, internet. Atende às necessidades da Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. Três dos cinco computadores, frequentemente, têm problemas. A equipe de TI da PGJ não é eficiente para a solução das demandas. Não há mais arquivo físico, exceto para as pastas obrigatórias da Corregedoria- Geral. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) todos os Documentos e processos judiciais passam pelo SIG. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual.. Sistema de Registro SIG. Observações: O SIG vem passando por um aprimoramento. Constantemente apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável pois não representa a realidade, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que os dados fornecidos pelo SIG não batem com os dados do SAJ. Os estagiários(graduação) e os estagiários residentes(pós-graduação) passam por processo seletivo da PGJ. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 67/ inquéritos/36 ações penais 253

254 Impulsionados no mês 69/187 Saldo do mês atual 130/18 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 23 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados Com vista há mais de 30 dias: 62 Com vista há mais de 6 meses: 50 Com vista há mais de 12 meses: 12 prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 4 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS prejudicado Representações Pendentes de análise nos últimos 30 dias: 1 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial /02/12 Inquérito policial /10/11 Inquérito policial /03/12 Inquérito policial /02/11 Inquérito policial /11/11 Inquérito policial /05/12 Inquérito policial /08/12 Inquérito policial /08/12 Inquérito policial /08/12 Inquérito policial /08/12 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 06/02/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 01/02/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 04/04/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 27/01/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 04/11/11 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde01/06/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 10/09/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 10/09/12 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 24/09/2012 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 03/09/2012 Termo circunstanciado /05/11 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 14/06/2011 Ação Penal /01/11 Irregular por excesso de prazo. Com vistas ao MP desde 11/10/2012 OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO 254

255 O entrevistado informou que o prédio onde funciona o Fórum Central, segundo informações de funcionários, não tem habite-se para funcionamento, assim como está fora do plano diretor da cidade, encontrando-se dois andares acima do permitido. Foi colocado pelo Promotor a problemática do alagamento das salas em virtude das chuvas com vento, uma vez que a vedação das vidraças encontra-se com problemas técnicos que não têm solução. Apesar de não ser titular de Promotoria que atua na área de direito difuso e coletivo, o entrevistado gostaria de mencionar que a equipe dos respectivos setores está aquém do esperado quantitativamente, o que prejudica sobremaneira a execução ministerial. Afirmou, o entrevistado, inexistir em nível de Ministério Público estadual, equipe multidisciplinar que acompanhe os crimes contra a liberdade sexual praticados contra crianças e adolescentes. Informou sobre a falta de vagas em estabelecimentos para a internação de réus inimputáveis ou semi-imputáveis. O Promotor de Justiça informou, ainda, a respeito de irregularidade na remuneração dos Promotores Substitutos. A respeito, esclareceu que existem Promotores que optam por não fazer carreira, permanecendo como substitutos. Atuam na Capital e não vão para o interior. Percebem remuneração com a diferença de entrância, o que é devido uma vez que substituem Promotores da entrância especial. Todavia, por força de lei recentemente aprovada, agora, quando cumulam mais de uma Promotoria, recebem mais 10 ou 15% a título de gratificação de cumulação de função MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Marcelo Brito de Araújo, cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, não apresentando quaisquer considerações que alterem as informações nele contidas. 36ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a Vara única do tribunal do júri (criada em 2009). TITULARIDADE Nome: Dr. Rafael de Moraes Lima Substituto no momento da inspeção. Dr. Luiz Fernando Fernandez Pacheco Data em que assumiu o órgão: Desde 2009 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 448 processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 09 inquéritos policiais e 14 ações penais Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativame nte por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim Não Vide * * 9h às 12h e 13h às 19h, exceto em quanto estiver acontecendo sessões do júri Sim, 05 dias em outubro INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Todos os dias de 13h às 19h 255

256 Estrutura física A estrutura é cedida pelo Tribunal. Atende às necessidades do órgão titular. Trata-se de sala dividida em 03 ambientes uma sala para os assistentes e estagiários, um gabinete e banheiro. Informa, o entrevistado, que existe no fórum central uma sala disponibilizada para os Promotores substitutos. O entrevistado vivenciou uma experiência muito boa de sede própria para o MP em uma comarca anterior, todavia, é necessário que a sede seja próxima ao fórum, para não inviabilizar a presença do Parquet nas audiências. Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor), 01 residente (estagiário de pós-graduação) e 01 estagiário, sendo que foi disponibilizado mais um estagiário em razão de seleção, que em breve deverá assumir. Atende às necessidades da Promotoria. 04 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Atende às necessidades da Promotoria. Quando de plantão possui celular funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para correspondências, solicitação para instauração de inquéritos e relatórios da CG/MPSC. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos e processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. SIG. Observações: Constantemente o SIG apresenta problemas. O levantamento feito pelo sistema não é confiável, pois não representa a realidade do órgão, sendo necessário fazer ajustes semanalmente. O SAJ e o SIG não estão integrados, sendo que dados que são alimentados pelo SIG não batem com dados do SAJ. O SIG vem passando por um aprimoramento. Em 2012, todos os Promotores e funcionários fizeram um curso promovido pela Instituição para aprender e otimizar o uso do SIG. Os estagiários (graduação) e os estagiários residentes (pós-graduação) passam por processo seletivo da PGJ. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 37/61 Impulsionados no mês 37/61 Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO zero inquéritos/ zero ações penais zero/zero 18 audiências e 05 sessões do júri Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não havia inquéritos ou processos com mais de 30 dias. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO prejudicado Por ocasião do mutirão do júri, há uma sobrecarga para os Promotores Substitutos, que já acumulam outras Promotorias, em razão da falta de designação de membros titulares por parte da PGJ. O Promotor, como sugestão, entende necessária a criação de mais cargos de Promotores substitutos e não de Promotores especiais com função de substituição. 256

257 OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Desde 20 de novembro, está acontecendo em Florianópolis um mutirão nas Varas do Júri com aproximadamente 20 sessões designadas. 37ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA CAPITAL ATRIBUIÇÕES. Perante a Vara única do Tribunal do Júri. TITULARIDADE Nome: Dr. Andrey Cunha Amorim Presidente da Associação do MP na data da inspeção Substituto no momento da inspeção. Dr. Daniel Paladino Promotor de Justiça especial. Data em que assumiu o órgão: setembro/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 448 processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 11, sendo 03 ações penais e 08 inquéritos. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respond eu cumulati vamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Não Não Vide * Prejudicado * O Promotor de Justiça atende cumulativamente a Promotoria de direitos e humanos e cidadania da comarca da Capital. Por isso, comparece na 37ª PJ nas segundas-feiras e quintas-feiras de 9h às 12h e de 13h às 19h INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo 13h às 19h A estrutura é cedida pelo Tribunal e não atende às necessidades da Promotoria. A sala é dividida em 02 ambientes pequenos, sendo uma assessoria e o gabinete, sem banheiro. 01 assistente (Cargo de confiança indicação do Promotor) e 01 estagiário de pós-graduação (residente). Atende às necessidades do Promotor. 03 desktops, 01 notebook, 02 impressoras, sendo uma multifuncional. Internet. Quando de plantão possui telefone funcional. Não há mais arquivo físico, exceto para ofícios encaminhados e recebidos e para relatórios da CG/MPSC. Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) tudo passa pelo SIG, todos os Documentos, processos judiciais. As peças ficam guardadas no sistema, apesar do processo ainda não ser virtual. 257

258 Sistema de Registro SIG. Observações: O Promotor ratifica que o SIG, caso fique sem acompanhamento, apresenta discrepância nos dados do sistema com a realidade da Promotoria. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 16/39 Impulsionados no mês 14/37 Saldo do mês atual 11/02/13 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 09 inquéritos/ zero ações penais 10 audiências e 02 júris. Inquéritos Policiais 1 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Prejudicado Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial (não há réu preso) /02/11 Irregular, excesso de prazo. Vista desde 28/08/2012. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Melhoria da estrutura física das Promotorias, além de mau funcionamento da central de ar-condicionado MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Daniel Paladino, ao tempo em que cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, apresentou considerações sobre o seguinte procedimento: Inquérito policial (réu solto): recebido em gabinete no dia 28/08/12. Oferecida denúncia em 30/11/12. Instrução encerrada e retorno ao MP para alegações finais em 11/06/ PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DE JOINVILLE 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. atua em 1/3 dos crimes contra a vida e feitos gerais criminais na 1ª Vara Criminal de Joinville. TITULARIDADE Nome: Dr. Ricardo Paladino 258

259 Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: maio de 2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 78 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativame nte por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Sim 07:30 às 19:00. Não * Responde pela 12ª PJ do Júri e colabora com a 9ª Criminal desde que o titular foi convocado para a Corregedoria. * * Há colaboração recíproca entre os promotores que atuam no Tribunal do Júri, com divisão das sessões de julgamento. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Período vespertino, no expediente Sede própria, de boas condições gerais. 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 02 estagiários. 04 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras. em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas para arquivo de ofícios e peças dos processos eleitorais. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 175 Impulsionados no mês 97 Saldo do mês atual 78 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 17 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO nenhum Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Reclama a falta de delegacia especializada em homicídios e uma vara especializada nesse mesmo assunto, pois apesar dos crimes contra a vida serem julgados apenas pela 1ª Vara, lá também se concentra a matéria genérica criminal MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Ricardo Paladino, ao 259

260 tempo em que cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, ressaltou não possuir nenhuma consideração a fazer. 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Perante a 2ª Vara Criminal TITULARIDADE Nome: Dra. Diana Spalding Lessa Garcia Substituto no momento da inspeção. Dra. Ana Paula Cardoso Teixeira (em razão de férias da titular) Data em que assumiu o órgão: 09/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 85 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 09:00 às 19:00 Não * No mês de julho pela 2 a Promotoria de Joinville; e, neste mês, pela mesma Promotoria. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro No horário do expediente. Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. 04 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 161 Distribuídos no mês 152 Impulsionados no mês 228 Saldo do mês atual 85 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 22 FEITOS ENCONTRADOS NA Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias

261 PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 2 Procedimentos Preparatórios Prejudicado PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não havia irregularidades nos feitos analisados. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Construção de Prédio Exclusivo do Ministério Público na Comarca MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Diana Spalding Lessa Garcia, apenas cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, não fazendo qualquer consideração a respeito. 3ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Perante a 1ª Vara da Família. TITULARIDADE Nome: Dr. Celso Antônio Ballista Júnior Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 16/04/2010 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 00 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim. 30 dias pela PJ de Araquari Não 09:00 às 19:00 Não INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação No horário do expediente. Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado). 05 computadores desktop e 02 impressoras multifuncionais. 261

262 Sistema de Arquivo Sistema de Registro em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior zero Distribuídos no mês 375 Impulsionados no mês 375 Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO zero zero Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados Prejudicado Prejudicado Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Celso Antônio Ballista Júnior, ao tempo em que cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, informou não possuir nenhuma consideração ou esclarecimento a fazer. 4ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Perante ao Juízo da Infância e Juventude de Joinville. TITULARIDADE Nome: Dr. Sérgio Ricardo Joesting Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 04/2010 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 89 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativam ente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não Vide * * Não * Respondeu pela 17a. Promotoria por 23 dias e pela 12a. Promotoria, por 30 dias, no mês de julho. * * Terças e quintas nos dois períodos e todos os dias da semana (úteis) no período vespertino das 13:00 às 19:

263 INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Período vespertino, no expediente. Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria, 01 residente (cargo comissionado) e 01 estagiário. 04 computadores desktop, 02 impressoras e 01 notebook. em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas para arquivo de ofícios e peças dos processos eleitorais. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 377 Impulsionados no mês 288 Saldo do mês atual 89 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 31 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO nenhum Processos da infância e juventude custos legis Prejudicado Processos da infância e juventude ajuizados pelo MP 0 Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público 0 Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 04 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 01 Delegacias de polícia: (da infância) 03 neste ano Visitas realizadas Centros de internamento provisórios: 01 a cada 2 meses Outras unidades de atendimento: (casas de atendimento e de semi-liberdade) Visitas trimestrais Observações: Questionado ao membro a inexistência de procedimentos instaurados para tutela da infância e juventude, o mesmo justificou dizendo que tem conseguido resolver todas as questões relativas a sua área de atuação através de composição com partes ou mesmo com a administração pública, sem a necessidade de judicialização. EXPERIÊNCIAS INOVADORAS relata o êxito que tem obtido após a propositura de ACP visando à implementação de uma ala psiquiátrica infantil no hospital infantil de Joinville, possibilitando tratamento de crianças e adolescentes com problemas de saúde e debilidade mental, inclusive envolvendo drogaditos. 5ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Perante a 4ª Vara Criminal, mediante distribuição com a 5ª Promotoria de Justiça, exceto nos crimes contra os costumes e violência doméstica e familiar contra a mulher (lei Maria da Penha), bem como tem atribuições como Promotor Eleitoral. 263

264 TITULARIDADE Nome: Dr. Genivaldo da Silva Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 04/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 04 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Sim * Não Sim * * Não Das 13h às 19h Não * Leciona na Univalle e FCJ, privadas, nos seguintes dias: 2 a feira das 08h às 09h30; 3 a feira das 07h30 às 11h50 e 4 a feira das 07h30 às 10h40m. * * Pela 16 a Promotoria de Joinville. Atua como Promotor Eleitoral INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro No horário do expediente. Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. 04 computadores desktop, 02 impressoras e 01 notebook. em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 17 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados 454 IP's, 04 Processos Criminais e 02 Processos Eleitorais 54 IP's, 34 Processos Criminais e 01 Processo Eleitoral 44 IP's e 34 Processos Criminais 464 IP's, 04 Processos Criminais e 03 Processos Eleitorais Com vista há mais de 30 dias: 462 Com vista há mais de 6 meses: 02 Prejudicado Processos Eleitorais com vista há mais de 30 dias: 3 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Prejudicado 264

265 Não havia irregularidades nos feitos examinados. 6ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. família e sucessões perante à 3ª Vara de Família; Fazenda Pública perante à 1ª e 2ª Vara da Fazenda Pública e falência, cujos processos tramitam em 07 Varas Cíveis de Joinville. É Promotora Eleitoral desde maio/2012 atuando junto à 76ª Zona Eleitoral de Joinville. TITULARIDADE Nome: Dra. Ângela Valença Bordini Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 10/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos na vara de família Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 88 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Sim. 07 dias na PJ de Execução Penal Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Não Período em que cumpre expediente 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim. 10 dias de férias em junho Atendimento ao público Período vespertino, no expediente, das 13h às 19h. Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 estagiário. 04 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais. em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 9 Distribuídos no mês 539 Impulsionados no mês 460 Saldo do mês atual 88 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 21 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA Inquéritos Civis Termos Circunstanciados Prejudicado Prejudicado 265

266 NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Processos cíveis custos legis Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público 07 (com carga desde 18/10/12) Prejudicado PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Habilitação de crédito /09/12 Com carga desde 18/10/12 Habilitação de crédito /09/11 Com carga desde 29/10/12 Habilitação de crédito /09/11 Com carga desde 29/10/12 Retificação registro de /07/12 Com carga desde 09/11/12 Ação declaratória /08/2003 Com carga desde 16/10/12 Investig. paternidade /10/10 Com carga desde 09/11/12 Curatela /10/12 Com carga desde 16/11/12 Alvará Judicial /11/12 Com carga desde 12/11/12 Concordata /05/2006 Com carga desde 09/11/ MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Ângela Valença Bordini, ao tempo em que tomou ciência do Relatório Preliminar, informa que todos os processos ali relacionados, já foram devidamente impulsionados. 7ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Perante a 2ª Vara Criminal, mediante distribuição com a 2ª Promotoria de Justiça e também como Promotora Eleitoral. TITULARIDADE Nome: Dra. Rosemary Machado Silva Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 09/07/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): na 2ª Vara criminal Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 204 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? 266

267 Sim Não Não Sim, pela 16 a PJ de Joinville Não Das 09h às 19h Não INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro No horário do expediente. Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado) e 01 estagiário. 04 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais Em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 253 Distribuídos no mês 155 Impulsionados no mês 204 Saldo do mês atual 204 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 27 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 147 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 1 Procedimentos Preparatórios Representações PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Prejudicado Pendentes de análise nos últimos 30 dias: 02 Pendentes de análise há mais de 30 dias: 02 Visitas realizadas Delegacias de polícia: 01 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Não havia irregularidades nos feitos analisados. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Construção de Prédio Exclusivo do Ministério Público na Comarca MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça em substituição, Ana Paula Cardoso Teixeira, informa que atualmente se encontram com vista aberta à 7ª Promotoria 22 (vinte e dois) procedimentos, entre inquéritos policiais e processos crime, sendo que a vista mais antiga é de 10/06/2013, relativo ao IP nº , consoante relatório SIG enviado em anexo. 267

268 8ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Perante a 4ª Vara Criminal, mediante distribuição com a 5ª Promotoria de Justiça, exceto nos crimes contra os costumes e violência doméstica e familiar contra a mulher (lei Maria da Penha) TITULARIDADE Nome: Dr. Nazareno Bez Batti Substituto no momento da inspeção. Dr. Alexandre Piazza Data em que assumiu o órgão: 01/11/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): perante a 4ª Vara Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 27 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim. 12 a e 8 a PJ de Joinville Não 09h às 19h Sim, férias. Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro No horário do expediente. Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado) e 01 estagiário. 03 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais. Em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 15 Distribuídos no mês 123 Impulsionados no mês 111 Saldo do mês atual 27 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 11 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 5 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 2 268

269 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não havia irregularidades nos feitos analisados. Prejudicado 9ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. atua em 1/3 dos crimes contra a vida e feitos gerais criminais na 1ª Vara Criminal de Joinville. TITULARIDADE Nome: Dr. Marcelo Mengarda Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 08/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): processos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 66 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim, pelo GAECO de Joinville Não 09h às 19h Sim, férias INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro No horário do expediente. Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. 04 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais Em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior zero Distribuídos no mês 56 inquéritos policiais e 94 ações penais Impulsionados no mês 44 inquéritos policiais e 45 ações penais Saldo do mês atual 12 inquéritos policiais e 54 ações penais Audiências realizadas nos últimos 30 dias 25 FEITOS ENCONTRADOS NA Inquéritos Policiais 0 269

270 PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Construção de Prédio Exclusivo do Ministério Público na Comarca, mormente no que se refere à melhoria das instalações das curadorias MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Marcelo Mengarda, ao tempo em que cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, informou não possuir nenhuma consideração ou esclarecimento a fazer. 10ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. família e sucessões perante a 2ª Vara da Família, 1ª, 2ª e 3ª Varas Cíveis, exceto nos feitos relativos à Falência e Recuperação de Empresas; Turma de Recursos Cíveis e Habilitação de Casamento TITULARIDADE Nome: Dra. Ana Paula Cardoso Teixeira Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 06/05/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 2 a Vara de Família: 3300; 1 a Vara Cível: 4200; 3 a Vara Cível: 4814 Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 36 processos cíveis e 81 habilitações de casamento Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 09h às 19h Não * No mês de julho pela 2 a Promotoria de Joinville; e, neste mês, pela mesma Promotoria. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo No horário do expediente, preferencialmente no período vespertino. Sede própria, de condições gerais boas 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. 04 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais. em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares 270

271 Sistema de Registro SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 60 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Civis SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO zero Termos Circunstanciados Construção de prédio exclusivo do Ministério Público na Comarca. 323 processos; e 345 habilitações de casamento. 287 processos; e 264 habilitações de casamento 36 processos; e 81 de habilitações de casamento, ambas com vistas na data de ontem. Prejudicado Prejudicado Processos cíveis custos legis 0 Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público 0 11ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Na área da Ordem Tributária, com exclusividade, na Comarca de Joinville, e, concorrentemente, com as Promotorias de Justiça das Comarcas de Araquari, Barra Velha, Garuva, Guaramirim, Itapoá, Jaraguá do Sul e São Francisco do Sul, cabendo aos Promotores de Justiça das respectivas comarcas a participação nas audiências, salvo ajuste em sentido contrário. TITULARIDADE Nome: Dr. Assis Marciel Kretzer Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 05/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 01 inquérito policial Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Sim, GAECO de Joinville Não 09:30 às 19:00 Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim. Licença prêmio 10/

272 Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro De 13h às 19h Sede própria, de condições gerais boas. 01 assistente de promotoria (cargo comissionado), 01 residente (cargo comissionado) e 01 técnico do MP. 05 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais. em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior zero Distribuídos no mês 107 Impulsionados no mês 106 Saldo do mês atual 01 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 28 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Civis Representações Processos cíveis custos legis Prejudicado Pendentes de análise nos últimos 30 dias: 154 Pendentes de análise há mais de 30 dias: 510(*) Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público Prejudicado Prejudicado Observações: (*) notícias de fato originadas da Fazenda Estadual, com prazo de recebimento superior há mais de 30 dias, que estão sobrestadas em razão de parcelamento ou pendências de procedimentos administrativos contenciosos, nos termos do Ato conjunto n. 600/2010/PGJ/CGMP PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não havia irregularidades. EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Implemento e funcionamento das Promotorias Regionais em SC MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Assis Marciel Kretzer, ao tempo em que cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, informou não possuir nenhuma consideração ou esclarecimento a fazer. 12ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. atua em 1/3 dos crimes contra a vida e feitos gerais criminais na 1a. Vara Criminal de Joinville. 272

273 TITULARIDADE Nome: Dr. Wilson Paulo Mendonça Neto Substituto no momento da inspeção: Dr. Ricardo Paladino atua em substituição ao Promotor que é titular convocado pela Corregedoria, desde janeiro de EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 98 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Sim * * 07:30 às 19:00 Não * É titular da 1a. Promotoria do Júri e colabora com a 9a. Criminal desde que o titular foi convocado para a Corregedoria. * * Há colaboração recíproca entre os promotores que atuam no Tribunal do Júri, com divisão das sessões de julgamento. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Período vespertino, no expediente. Sede própria, de condições gerais boas. 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. 04 computadores desktop e 02 impressoras. em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas para arquivo de ofícios e peças dos processos eleitorais. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês 187 Impulsionados no mês 73 Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 17 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO nenhum 143, sendo 98 processos e 16 inquéritos policiais Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias: 0 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias: 0 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Reclama da falta de delegacia especializada em homicídios e uma vara especializada nesse mesmo assunto, pois, apesar dos crimes contra a vida serem julgados apenas pela 1ª Vara, lá também se concentra a matéria 273

274 genérica criminal. 13ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Atua nos crimes contra a Administração Pública, moralidade administrativa (patrimônio público) e controle de constitucionalidade. O entrevistado é coordenador estadual da campanha O que você tem a ver com a corrupção. TITULARIDADE Nome: Dr. Affonso Ghizzo Neto Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 05/2011 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado eis que não há vara especializada em crimes contra a administração e de patrimônio público. Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 01 ação penal e 02 inquéritos policiais Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Sim * Não Sim Sim 08:00 às 18:00 Não * Leciona na Escola Superior do Ministério Público. Carga horária de 04 horas semestrais. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Período vespertino, no expediente. Sede própria, de condições gerais boas. 01 assistente de promotoria, 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. Não informado Em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas para arquivo de ofícios. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Processos judiciais 03; Inquéritos - 08 Distribuídos no mês Processos judiciais 8; Inquéritos - 3 Impulsionados no mês Processos judiciais 10; Inquéritos - 9 Saldo do mês atual Processos judiciais 01; Inquéritos - 02 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 4 274

275 Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 0 Termos Circunstanciados Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Tramitando há mais de 90 e menos de 180 dias 1 Em tramitação há menos de 1 ano: 18 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Representações Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 26, sendo que 20 estão com prazo de prorrogação vencido T A C Firmados nos últimos 12 meses: 01 Pendentes de cumprimento: 01 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 16 EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Relatou a atuação preventiva e pedagógica junto à coordenação da campanha O que você tem a ver com a corrupção, que possibilitou e vem permitindo uma efetiva interação com a população em geral que visivelmente se sentiu mais à vontade para repassar ao MP informações, sugestões e denúncias. Após o lançamento da campanha, criou-se um fórum permanente de combate à corrupção, composto por vários integrantes oriundos da sociedade civil organizada de Joinville, que se reúne periodicamente para estabelecer ações e estratégias em relação às políticas de prevenção e de combate à corrupção. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Reclama da estrutura insuficiente de pessoal para a promotoria, que é a única curadoria do patrimônio público na maior e mais populosa comarca do Estado, acumulando ainda a área criminal. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO A equipe observou a total falta de estrutura da promotoria inspecionada em relação a quantidade de feitos que ali aportam ou são instaurados. É absolutamente contraproducente que a maior e mais populosa Comarca do Estado de Santa Catarina conte com apenas um membro para atuar em toda a área cível e criminal de defesa do patrimônio público, onde tramitam cerca de 600 procedimentos, sem contar com os processos judiciais criminais e os inquéritos policiais vindos da vara específica. A situação se agrava quando se constata que a promotoria inspecionada é dotada do mesmo número de servidores que qualquer outra promotoria cível ou criminal (02 servidores e 02 estagiários) e acondicionada em minúscula sala, onde mal cabem os procedimentos em tramitação. Ainda assim, verificou-se que, com hercúleo esforço, a produção é considerada boa, ante a situação verificada. O mais antigo procedimento em tramitação na promotoria é o Inquérito Civil n. 018/2009, com prazo prorrogado em 13/12/ MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Affonso Ghizzo Neto, ao tempo em que cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, informou que o 275

276 Doc.umento não merece reparo, ressaltando, apenas, o que foi observado pela equipe de inspeção, concernente à falta de estrutura de trabalho na 13ª PJ de Joinville. 14ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Tutela do meio ambiente, juizado ambiental, inclusive na área criminal TITULARIDADE Nome: Dr. Cristian Richard Stähelin Oliveira Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 08/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado eis que não há vara especializada para tutela do meio ambiente, seja na área cível ou criminal. Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 07 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Não * Não Não Sim ** Não Período em que cumpre expediente Das 08h:00 às 18h:00 Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim *** * Reside em São Francisco do Sul, distante 43 Km de Joinville. Está autorizado pelo PGJ desde 10/10/12. ** Respondeu pela Promotoria de execução penal em agosto, outubro e no corrente mês. *** Gozo de 30 dias férias em julho, 15 dias de trânsito após promoção em junho. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Durante o expediente. Sede própria, de condições gerais boas. 01 assistente de promotoria, 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. 04 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras. em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas para arquivo de ofícios. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Processos judiciais 00; Inquéritos - 00 Distribuídos no mês Processos judiciais 13; Inquéritos - 12 Impulsionados no mês Processos judiciais 10; Inquéritos

277 Saldo do mês atual Processos judiciais 03; Inquéritos - 04 Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO nenhuma Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 0 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Inquéritos Civis Representações Em tramitação há menos de 90 dias: 01 Em tramitação há menos de 1 ano: 54 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: 43 prorrogados Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 06 T A C Visitas realizadas Firmados nos últimos 12 meses: 3 Pendentes de cumprimento: 7 Delegacias de polícia: (proteção ambiental) 01 Fundações: (de meio ambiente) 01 EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Relatou da experiência positiva no sentido de adequar a destinação de resíduos sólidos (lixo), de acordo com a lei /2010, com o município, fomentando política de destinação desses resíduos para a reciclagem. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Reclama da estrutura insuficiente de pessoal para a promotoria, que é a única curadoria do meio ambiente na maior e mais populosa comarca do Estado, acumulando ainda a área criminal. Entende que poderia ser mais ágil e preciso caso tivesse apoio técnico (peritos, engenheiros sanitários, químicos, biólogos). OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO A equipe observou a falta de estrutura da promotoria inspecionada em relação a quantidade de feitos que ali aportam ou são instaurados, seja na parte de pessoal, seja no próprio local de pequeno tamanho para acondicionamento dos procedimentos, além da ausência de apoio técnico para o desenvolvimento de seus trabalhos MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Cristian Richard Stähelin Oliveira, ao tempo em que cientificou o recebimento do Relatório Preliminar, informou não possuir nenhuma consideração ou esclarecimento a fazer. 15ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE 277

278 ATRIBUIÇÕES. Tutela de direitos humanos e cidadania, abrangendo idosos, deficientes, saúde, fundações. Na área do idoso, tem atribuições na área criminal nos crimes em que são vítimas. TITULARIDADE Nome: Dr. Francisco de Paula Fernandes Neto Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 10/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): prejudicado eis que não há vara especializada para a cidadania. Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 31 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastament o nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 13:00 às 19:00 Sim * * * Pela 11a. Promotoria por 30 dias durante licença do titular. * * Gozo de 30 dias de licença prêmio em junho, 15 dias de trânsito após remoção em setembro. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Das 13h:00 às 15h:30 diariamente. Sede própria, de condições gerais boas. 01 assistente de promotoria, 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. 04 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas para arquivo de ofícios. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 03 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 56 processos 13 processos 38 processos 31 processos Processos cíveis custos legis com vista há mais de 30 dias: 4 Procedimentos Preparatórios Em tramitação há menos de 90 dias: 3 Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação 2 278

279 Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 26 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): 10 prorrogados Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: 03 Representações Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: T A C Firmados nos últimos 12 meses: 02 Pendentes de cumprimento: 07 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Cautelar inominada /01/12 Com carga desde 02/10/12 Reparação de danos /07/02 Com carga desde 09/10/12 Interdição /01/10 Com carga desde 01/10/12 Interdição /08/12 Com carga desde 24/09/12 16ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Perante a 3ª Vara Criminal de Execução Penal, de competência específica e perante a parte de cartas precatórias do juizado especial criminal. TITULARIDADE Nome: Dr. Marcos Vinícius de Faria Ribeiro Substituto no momento da inspeção? Sim. É promotor substituto, tendo sido designado para a 16ª Promotoria criminal Data em que assumiu o órgão: novembro de EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): 3ª Vara, execuções penais Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 319 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim, pela 2a. PJ Criminal em maio. Prejudicado 09:00 às 19:00 Não 279

280 INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Durante o expediente do período vespertino Sede própria. 01 assistente de promotoria, 01 residente e 01 estagiário. 04 computadores desktop, 02 impressora laser, um notebook. SIG Sistema de Informação e Gestão. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 69 Distribuídos no mês 778 Impulsionados no mês 528 Saldo do mês atual 319 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 53 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados Prejudicado Prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 22 Procedimentos Preparatórios Representações Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Prejudicado Visitas realizadas Estabelecimentos prisionais: MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Os Promotores de Justiça Marcos Vinícius de Faria Ribeiro e Daniel da Costa Rabelo, ao tempo em que cientificaram o recebimento do Relatório Preliminar, informaram que não tem qualquer consideração ou esclarecimento a fazer. 17ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Perante a Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor. TITULARIDADE Nome: Dra. Simone Cristina Schultz Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 24/09/

281 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Não foi determinado, em razão da inexatidão do sistema Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 01 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim, 15 a PJ de Joinville. Não 13:00 às 21:00 Sim, férias INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Das 14h as 16h e urgência a qualquer hora. Sede própria, de condições gerais boas. 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado) e 02 estagiários. 05 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais e 01 leitora óptica que não está em funcionamento em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês 24 Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 03 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Procedimentos Preparatórios Inquéritos Civis Representações 58 Procedimentos 25 Processos e a instauração de 01 Procedimento 01 processo Em tramitação há menos de 90 dias: 9 Em tramitação há menos de 1 ano: 19 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: T A C Firmados nos últimos 12 meses: 04 Pendentes de cumprimento: 03 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS 281

282 Não havia irregularidade. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Reestruturação das Curadorias, com implemento dos números de servidores (criação de cartório) 18ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Juizado Especial Criminal, Delitos de Trânsito e parte de Controle externo da atividade policial TITULARIDADE Nome: Dr. Hélio Sell Júnior Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 05/2012 EM RELAÇÃO À UNIDADE JUDICIÁRIA Quantidade de processos que tramitam na(s) unidade(s) judiciária(s): Juizados Criminais procedimentos Quantidade de feitos com vistas ao Ministério Público: 295 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Sim Não Não INFORMAÇÕES GERAIS Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Sim, pela 11ª PJ Criminal Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastament o nos últimos 6 meses? Não 09:00 às 19:00 Não Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Período vespertino, no expediente Sede própria, de condições gerais boas. 01 assistente de promotoria (cargo comissionado), 01 residente (cargo comissionado), 01 estagiário. 03 computadores desktop e 01 impressora multifuncional Em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 26 Distribuídos no mês 898 Impulsionados no mês

283 Saldo do mês atual 295 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 65 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados com vista há mais de 30 dias 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios 0 Observações: Não foi observado nenhum procedimento (PP, ICP) instaurado por conta do controle externo da atividade policial, sendo relatado pelo entrevistado que exerce essa função tão somente quando da chegada dos inquéritos para análise. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Relata a necessidade de se manterem promotores substitutos para substituírem promotorias onde colegas são convocados ou que estejam vagas. 19ª PROMOTORIA CRIMINAL DE JOINVILLE ATRIBUIÇÕES. Área Criminal, perante a 4ª Vara Criminal, com exclusividade nos crimes contra os costumes e violência doméstica e familiar contra a Mulher (Lei Maria da Penha), perante a Turma de Recursos Criminais e, no Controle Externo da Atividade Policial, mediante distribuição com a 18ª Promotoria de Justiça. TITULARIDADE Nome: Dr. Alexandre Piazza Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 27/07/2012 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim, pela 12 a PJ e 8 a PJ de Joinville Não 09:00 às 19:00 Sim, férias INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Sistema de Arquivo Sistema de Registro Período vespertino, no expediente Sede própria, de condições gerais boas. 01 assistente de promotoria (cargo comissionado) e 01 residente (cargo comissionado) e 01 estagiário. 03 computadores desktop, 01 notebook e 02 impressoras multifuncionais Em regra tudo fica arquivado no SIG Sistema de Informação e Gestão. Há pastas na promotoria para arquivamento de ofício e similares SIG. 283

284 ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 32 Distribuídos no mês 333 Impulsionados no mês 281 Saldo do mês atual 84 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 25 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados Com vista há mais de 30 dias: 03 prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 6 Procedimentos Preparatórios Prejudicado Observações: Não foi observado nenhum procedimento (PP, ICP) instaurado por conta do controle externo da atividade policial, sendo relatado pelo entrevistado que exerce essa função tão somente quando da chegada dos inquéritos para análise. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Não havia irregularidade. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Concentração do Controle Externo da Atividade Policial em uma única Promotoria de Justiça e não em duas como vem ocorrendo nesta Comarca PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DE SÃO JOSÉ 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Criminal perante o Juízo da 1ª Vara Criminal e da 3ª Vara Criminal, nesta exclusivamente nos feitos criminais relativos aos crimes dolosos contra a vida no âmbito da violência doméstica e familiar contra a mulher (Lei n.º /2006), e exercer o Controle Externo da Atividade Policial, em metade dos feitos, mediante distribuição com a 2ª Promotoria de Justiça. Tramitavam na 1ª Vara Criminal processos, na 2ª Vara Criminal Não havia dados referentes a 3ª Vara Criminal. Havia 12 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Geovani Werner Tramontin Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 01/04/12 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? 284

285 Não * Não Não Sim ** Não 09:30 às 19:00 Sim *** * Família reside, trabalha e estuda em Florianópolis. Distante 8km. Tem autorização. Não sabe o número do ato. *** Pela 4ª PJ (maio, julho, setembro e novembro) e pela 2ª PJ, 15 dias no mês de agosto de *** Julho (15 dias licença-prêmio). Novembro (4 dias de licença-saúde). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Não fixado. É livre. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do MP. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas. A 1ª PJ está alojada, provisoriamente em salas de outras PJ. O gabinete do Promotor fica em uma sala da 9ª PJ. A assessoria, fica na antessala da 14ª PJ. Um assistente (cargo em comissão), uma estagiária de pós-graduação (MP Residente) e um estagiário. Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG e uma pasta em papel para controle do Promotor. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 0 Distribuídos no mês 191 Impulsionados no mês 191 Saldo do mês atual 0 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 37 e 03 sessões do Tribunal do Júri Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios prejudicado Observações: Somente visitou uma vez a Delegacia de Polícia Regional. Não há controle efetivo da atividade policial. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Trâmite regular SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO O inspecionado se diz crítico da regionalização da investigação criminal por parte do Ministério Público. Isso gera uma certa acomodação por parte dos membros, sob a alegação de que existe um órgão regional do MP para investigação. Acredita que a única PJ Criminal da região que tem PICs instaurados é a do inspecionado. 285

286 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Criminal perante o Juízo da 1ª Vara Criminal e da 3ª Vara Criminal, nesta exclusivamente nos feitos criminais relativos aos crimes dolosos contra a vida no âmbito da violência doméstica e familiar contra a mulher (Lei n.º /2006), e exercer o Controle Externo da Atividade Policial, em metade dos feitos, mediante distribuição com a 1ª Promotoria de Justiça. Tramitavam na 1ª Vara Criminal processos, na 2ª Vara Criminal Não havia dados referentes a 3ª Vara Criminal. Havia 28 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Fabiano Henrique Garcia Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: abril de Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não * Não Não Sim ** Não 09:00 às 19:00 Licença-prêmio (15 dias). * Reside em Florianópolis, a 10km do local de trabalho. Tem autorização do PGJ. Não lembra o número do ato. ** Pela 13ª (novembro), 4ª PJ (15 dias de setembro); 1ª PJ (15 em julho); 13ª (26 dias de novembro); 11ª (15 dias em agosto). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Horário livre. Não há horário marcado. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas. Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente) e um estagiário. Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG e uma pasta em papel para controle do Promotor. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 12 (11 IP e 1 proc.) Distribuídos no mês 213 (37 iipe 176 processos) Impulsionados no mês 223 Saldo do mês atual 02 (1 IP e 1 proc.) Audiências realizadas nos últimos 30 dias 36 audiências e 01 sessão do Tribunal do Júri. Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) 286

287 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios prejudicado PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Ação penal /11/12 Irregular. Com vista ao MP desde 07/05/12 Os outros procedimentos analisados estavam com trâmite regular. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Promotoria de pouco volume, mas com muito desgaste diante da região violenta. 3ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Cível. Perante o Juízo da 1ª Vara da Família e perante o Juízo da Vara da Infância e Juventude e Anexos, com exclusividade nos processos referentes a bens de ausentes, herança jacente de coisas vagas, inventários, arrolamentos e testamentos. Tramitavam na 1ª Vara de Família processos, na Vara da Infância e Juventude 543 (incluídos todos os inventários, independentemente de intervenção ou não do Ministério Público). Havia 28 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dra. Débora Wanderley Medeiros Santos (titular) Vera Lúcia Butzke (respondendo em substituição) Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Não * Não Não Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Sim. Período não informado Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Não Período em que cumpre expediente 09:30 às 11:30 e das 13:00 às 19:00 Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim * * * Região metropolitana. Imóvel próprio. Reside a 11Km. Está autorizado pelo PGJ. Não lembra o número do ato que autorizou. * * licença-prêmio (agosto) e licença-saúde (novembro). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física À tarde. Livre. Sem horário fixo. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas, com banheiro privativo. 287

288 Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente), um estagiário e uma bolsista de 2º grau compartilhada com a 5ª PJ. Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG e uma pasta em papel para controle do Promotor. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 05 Distribuídos no mês 286 Impulsionados no mês 245 Saldo do mês atual 46 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 51 Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados prejudicado prejudicado Processos cíveis custos legis 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO prejudicado Dados fornecidos pela Doutora Vera Lúcia, em substituição, baseada no formulário preenchido pela titular MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Débora Wanderley Medeiros Santos, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, informa que, apesar de estar afastada de suas atividades no momento da inspeção por motivos de saúde, não tem observações ou esclarecimentos a fazer sobre o teor do mencionado Doc.umento. 4ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área da Infância e Juventude. Quantidade de processos em trâmite não informada. Havia feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dra. Leda Maria Hermann (titular). Dr. Geovani Werner Tramontin (respondendo em substituição) Substituto no momento da inspeção? Sim 288

289 Data em que assumiu o órgão: prejudicado Reside na comarca? Prejudicad o Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastament o nos últimos 6 meses? Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado Prejudicado prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro prejudicado No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas, com banheiro privativo. Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente) e dois estagiários. Também existe, compartilhado com todas as Promotorias de Justiça, uma assistente social do Ministério Público. Seis desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g para a titular. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG e uma pasta em papel para controle do Promotor. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Judicial 07 e Extrajudicial 40 Distribuídos no mês Judicial 32 e Extrajudicial 12 Impulsionados no mês Judicial 159 e Judicial 70 Saldo do mês atual Judicial 03 e Extrajudicial 49 Audiências realizadas nos últimos 30 dias Judicial 24 e Extrajudicial 26 Observações: Dados de feitos judiciais e extrajudiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado). FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados prejudicado prejudicado Notícias de atos infracionais 0 Processos da infância e juventude custos legis 0 Processos da infância e juventude ajuizados pelo MP 0 Procedimentos preparatórios Em tramitação há menos de 90 dias: 04 Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): 01 (com prorrogação ) Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 04 Representações Pendentes de análise recebidas há mais de

290 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 03 Visitas realizadas 05 casas lares (inspeções em julho e setembro). PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO O titular está em licença-saúde há muito tempo (aproximadamente dois anos). A 4ª PJ é atendida em regime de substituição, alternando-se os colegas que tem disponibilidade. Isso vem em prejuízo da atuação do Ministério Público na área, em especial na parte extrajudicial, que envolve articulação das polícias públicas e rede de atendimento. A delinquência infanto-juvenil em São José está crescendo assustadoramente. Urge a necessidade de se designar um Promotor de Justiça exclusivo para a 4ª PJ. Um titular ou um substituto privativo teria como implementar uma sequência de trabalho e interagir com as autoridades locais. 5ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Cível. Perante o Juízo da 2ª Vara da Família e perante o Juízo da Vara da Infância e Juventude e Anexos, com exclusividade nos processos referentes a interdições, internações, tutelas e alvarás. As pessoas que estão institucionalizadas, bem como as respectivas prestações de contas, ficam a cargo da 11ª PJ de São José, conforme consulta realizada ao PGJ. Tramitavam na 2ª Vara de Família 2.450, na Vara da Infância e Juventude (englobando interdições, alvarás, internações compulsórias e prestação de contas alguns processos são de atribuição da 11ª PJ). Havia 78 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dra. Vera Lúcia Butzke Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 04/06/09 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não * Não Não Sim ** 09:30 às 12:00 e das 13:30 às 19:00 * Reside na região metropolitana a 11Km. Imóvel próprio. Está autorizado pelo PGJ. Não lembra o número do ato que autorizou. ** Pela 3ª PJ (10 dias em novembro); Pela 14ª PJ (23 a 27 de junho); Pela 3ª PJ (de 8 a 31/08); Pela 11ª PJ (6 e 7 do 10/2012). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física À tarde. Livre, sem horário fixo. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem 290

291 iluminadas e arejadas, com banheiro privativo. Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente), um estagiário e uma bolsista de 2º grau compartilhada com a 3ª PJ. Seis desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG e uma pasta em papel para controle do Promotor. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 104 Distribuídos no mês 696 Impulsionados no mês 733 Saldo do mês atual 67 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 64 Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados prejudicado prejudicado Processos cíveis custos legis 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO prejudicado Sugere um estudo para a formação de uma equipe interdisciplinar em parceria com outras instituições para o atendimento e mediação de conflitos familiares. 6ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Cível, nos feitos relativos à Fazenda Pública, aos Registros Públicos, e do Juizado Especial Cível; e Correcional/Administrativo Direção do Foro. Havia 97 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Álvaro Luiz Martins Veiga Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 03/03/95 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? 291

292 meses? Não * Não Não Sim ** Não 09:30 às 11:30 e das 13:30 às 19:00 Sim, Licençaprêmio (03 a 28/09/12) * Reside a 15Km na região metropolitana. Imóvel próprio. Está autorizado pelo PGJ (PARE ). ** Pela 5ª PJ (23 e 24/08/12); 3ª PJ (23 e 24/08/12); 2ª PJ (19 a 22/11/12); 13ª PJ 19 a 23/11/12. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Não tem horário fixo. Atende durante todo o expediente. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas, A 6ª PJ tem duas salas, com banheiro privativo. Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente) e dois estagiários. Atualmente está sem o MP Residente e sem um estagiário. Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 61 Distribuídos no mês 261 Impulsionados no mês 187 Saldo do mês atual 135 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 19 Observações: Dados de feitos judiciais e extrajudiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Processos cíveis custos legis com vista há mais de 30 dias: prejudicado prejudicado Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público 0 41 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Retificação de registro civil /08/12 Irregular. Com vista ao MP desde 24/09/12 Agravo retido /001 01/09/08 Irregular. Com vista ao MP desde 22/10/12 Usucapião / /10/12 Irregular. Com vista ao MP desde 15/10/12 292

293 Usucapião /06/11 Irregular. Com vista ao MP desde Usucapião /08/03 Irregular. Com vista ao MP desde 10/09/12 Desapropriação / /08/11 Irregular. Com vista ao MP desde 01/08/12 Retificação de registro civil /05/12 Irregular. Com vista ao MP desde 27/08/12 Usucapião /03/07 Irregular. Com vista ao MP desde 13/08/12 Ação ordinária /08/12 Irregular. Com vista ao MP desde 20/08/12 Retificação de registro imobiliário /05/03 Irregular. Com vista ao MP desde 20/08/12 SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Um problema crônico é a falta de substitutos MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Álvaro Luiz Martins Veiga, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, limita-se a informar que as irregularidades apontadas na 6ª Promotoria foram todas sanadas. 7ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Criminal perante o Juízo da 3ª Vara Criminal, mediante distribuição com 13ª Promotoria de Justiça, com exceção dos feitos criminais relativos aos crimes dolosos contra a vida no âmbito da violência doméstica e familiar contra a mulher (Lei n.º /2006). Tramitavam na 3ª Vara Criminal processos. Havia 73 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Alexandre Wiethorn Lemos Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 04/05/10 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não * Não Não Sim ** Não 9h30min às 12h e das 13h às 19h Sim *** * Reside a 11,9Km, na região metropolitana. Está autorizado pelo PGJ (PARE ). ** Pela 13ª PJ (15 dias em junho); 9ª PJ (12 dias em outubro); 13ª PJ (2 dias em outubro); e 10ª PJ (9 dias em novembro). *** licença-prêmio (31 dias em julho e agosto) e setembro (15 dias licença-saúde). 293

294 INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Livre. Sem horário fixo. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas, A 6ª PJ tem duas salas, com banheiro privativo. Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente) e dois estagiários. Seis desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 44 Distribuídos no mês 327 Impulsionados no mês 345 Saldo do mês atual 26 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 42 Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO prejudicado Sugere estudo no sentido de estabelecer equipe interdisciplinar para abordagem das vítimas da violência doméstica contra a mulher. Pode ser em parceria com outras instituições. Não chegou a formatar um projeto neste sentido. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Está preocupado com a situação da Infância e Juventude. A Promotora titular está afastada há quase dois anos (licença-saúde). Há necessidade de um Promotor de Justiça com exclusividade (titular ou substituto). Mesmo que suprida, há necessidade de se alocar um PJ Substituto para a comarca MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Alexandre Wiethorn Lemos, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, expõe os seguintes esclarecimentos: quanto a situação da 4ª Promotoria, declara que com o destacamento de Promotor substituto, o problema está sendo resolvido, mas que o 294

295 ideal seria a designação de um titular para atuar de forma permanente naquele órgão. Em relação à 7ª Promotoria, ressalta, que mesmo tendo em conta o elevado número de feitos em que atua, aliada a pesada carga de audiências que participa, tem dado preferência ao andamento dos processos criminais, mormente aqueles atinentes a agressões contra mulheres. Quanto aos IPs e TCs, a prioridade é permanecer com números reduzidos, realizando vistas em prazo inferior a 30 (trinta) dias. Que em relação à sugestão de formação de uma equipe interdisciplinar para abordagem das vítimas da violência doméstica contra a mulher, tem tentado sensibilizar os agentes do executivo municipal para que instituam políticas públicas que privilegiem as vítimas catalogadas na Lei Maria da Penha, principalmente aquelas que foram submetidas a violência sexual. 8ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar nas áreas da Moralidade Administrativa, Ordem Tributária e Controle de Constitucionalidade. Havia 10 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dra. Márcia Aguiar Arend Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: outubro de 2005 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Não * Sim * * Não Sim. Pela 4ª PJ. Não 09:30 às 19:00 Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim, férias e licençaprêmio * Reside a 16Km. Região metropolitana. Imóvel próprio. Tem autorização do PGJ. Não sabe o número do ato de autorização. * * Não mantém vínculo empregatício com qualquer instituição. No presente semestre, lecionou em Manaus e na Escola Superior da Magistratura do Estado do Amazonas. Em Santa Catarina, lecionou na Escola Superior do Ministério Público e na Escola Superior da Magistratura. Somente viaja mediante licença-prêmio. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Não tem horário fixo. Um conjunto com 93m² (três salas, uma antessala, copa e dois sanitários). Prédio comercial em excelente estado. Uma assistente (cargo em comissão) e um estagiário de pós-graduação (MP Residente). Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. A inspecionada optou por manter todas as pastas anteriormente exigidas pela 295

296 Sistema de Registro CGMP. Sistema próprio SIG. A inspecionada mantém um controle paralelo das ações civis públicas e inquéritos civis. Observações: Não há identificação na portaria do prédio ou na porta de entrada da Promotoria de Justiça, dificultando a visibilidade. Segundo a inspecionada, já houve pedido para providenciar em placa de identificação tanto na portaria, como na porta de entrada. Com relação à porta de entrada, o condomínio não permite fugir da padronização. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 10 Distribuídos no mês 11 Impulsionados no mês 11 Saldo do mês atual 10 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 05 Observações: Dados de feitos judiciais e extrajudiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Com vista há mais de 30 dias: 05 Com vista há mais de 6 meses: 01 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Processos Com vista há mais de 30 dias: 01 cíveis custos legis Com vista há mais de 12 meses: 01 Procedimentos Preparatórios Em tramitação há menos de 90 dias: 06 Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias: 05 Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 39 Em tramitação há mais de 1 ano: 58 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 16 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 07 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial Inquérito policial /10/ /08/08 Irregular. Com vista ao MP desde 06/10/11. Observação: em 10 de setembro de 2012, o Promotor da 2a Promotoria de Justiça da Comarca de São José requereu que os autos fossem remetidos à 8ª Promotoria de Justiça de São José. Após, vista ao MP desde 12/09/12 Irregular. Com vista ao MP desde 10/10/12. O IP foi instaurado em 24/04/08 Observação: Todos os outros procedimentos analisados estavam com trâmite regular. 296

297 SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Entende que a Instituição deva estabelecer prioridades na atuação, em especial no combate ao desvio de recurso público. Para tanto, sugere a capacitação técnica e operacional dos membros e funcionários nas mais diversas (mercado de ações, mercado financeiro etc.) MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Jádel da Silva Júnior, em exercício nesta 8ª Promotoria, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, presta informações atualizadas sobre a movimentação dos seguintes procedimentos: Inquérito policial : o feito, que já se encontrava arquivado, foi devolvido ao cartório criminal em 25 de janeiro de 2012, agora com manifestação desta Promotoria acerca da destinação de objetos apreendidos. Inquérito policial : foi encaminhado ao cartório criminal em 21 de junho de 2013, com requerimento de diligências complementares à Delegacia de Polícia de origem. 9ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Criminal perante o Juízo da 2ª Vara Criminal, mediante distribuição com 12ª Promotoria de Justiça. Tramitavam na 2ª Vara Criminal (1.648 processos e 810 inquéritos e Tcs). Havia 37 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Jonnathan Augustus Kuhnen Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 22/07/10 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim. Pela 12ª PJ Não * julho (16 dias licença-prêmio). Outubro (2 dias de licença-saúde). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Das 10h às 12h e das 14h às 19h. 9h30min às 12h e das 13h às 19h Sim * Estrutura física Estrutura de pessoal No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas. A 9ª PJ está cedendo uma sala para o gabinete da 1ª PJ. Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente) e um estagiário. 297

298 Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG e controle manual de baixa do IPs às DPs. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias (44 IP e 10 proc.) 148 (47 IP e 101 proc.) 165 (55 ip e 110 proc.) 37 (36 ip e 1 proc) Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 5 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS prejudicado Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial Inquérito policial /06/12 Irregular. Com vista ao MP desde 24/10/ /09/12 Irregular. Com vista ao MP desde 25/09/12 Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial /04/ /12/ /06/11 Irregular. Com vista ao MP desde 11/10/12. Além disso, o IP policial foi instaurado ainda em 08/03/10 Irregular. Com vista ao MP desde 04/10/11. Além disso, o IP policial foi instaurado ainda em 24/04/07 Irregular. Com vista ao MP desde 17/09/12. Além disso, o IP policial foi instaurado ainda em 22/07/ MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Jonnathan Augustus Kuhnen, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, apresenta informações atualizadas sobre a movimentação dos seguintes procedimentos: Inquérito policial Oferecida denúncia em 16/01/13. Concluso para o Juiz desde 25/05/13. Inquérito policial Remetido à Delegacia de Polícia de origem para adoção de diligências em 14/01/13. Após o retorno, em 23/05/13, foi oferecida denúncia em 17/06/13. Inquérito policial Remetido à Delegacia de Polícia de origem para adoção de diligências em 14/01/13. Localizado na Delegacia de Polícia de São José, desde 25/01/13, sendo solicitado o retorno dos autos em 14/06/13. Inquérito policial Oferecida 298

299 denúncia em 04/03/13. Concluso para o Juiz desde 15/05/13. Inquérito policial Remetido à Delegacia de Polícia de origem para adoção de diligências em 17/12/12. Localizado na Delegacia de Polícia de São José, desde 15/01/13, sendo solicitado o retorno dos autos em 14/06/13. 10ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área do Meio Ambiente, e nos procedimentos relativos a registro de loteamento, parcelamento ou desmembramento do solo urbano. Havia 15 feitos com vista ao MP, sendo, 5 cíveis, 1 criminal e 9 do JECRIM. TITULARIDADE Nome: Dr. Raul de Araújo Santos Neto Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 10/12/09 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Não * Não Não Sim. Pela 6ª PJ Não Período em que cumpre expediente 9h às 11h30min e das 12h às 19h. Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim * * * Região metropolitana. Imóvel próprio. Reside a 35Km. Está com pedido de autorização em tramitação. Está agendado para ser apreciado no dia 05/12/12 no CSMP. * * licença-prêmio (19 dias, a partir de 18/06 e 05/11 a 14/11/12). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Entre 16h e 18h. Advogados, independente do horário O Ministério Público aporta verba para a construção do Foro e fica com um espaço adequado. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Excelentes instalações. Construção de aproximadamente 12 anos de uso. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas. Existe banheiro privativo. Uma assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente), dois estagiários e uma funcionária administrativo com formação em direito. Atualmente, a assistente está em licença-gestante e existe apenas um estagiário de graduação. Seis desktops, três impressoras laser (duas simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Mantém uma pasta, onde arquiva as petições iniciais de ações civis públicas, as decisões judiciais (liminares, sentenças e eventuais acórdãos). Sistema próprio SIG. Mantém registro paralelo (livro) de inquéritos civis e procedimentos preparatórios e livro de protocolo. O controle de baixa de 299

300 inquéritos à DP é realizado através de uma tabela arquivada em pasta A-Z. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 97 (87 proc. Adm., 10 proc. Judiciais) 40 (08 proc. Adm., 32 proc. Judiciais) 92 (71 proc. Adm. 21 proc. Judiciais) 106 (95 proc. Adm., 11 proc. Judiciais) 02 (ambiental) E 03 reuniões. Inquéritos Policiais 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Em tramitação há menos de 90 dias: 10 Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): 09 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 04 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): 49 Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 05 T A C Firmados nos últimos 12 meses: 06 Pendentes de cumprimento: 07 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. EXPERIÊNCIAS INOVADORAS Recomendações feitas nos últimos 12 meses 19 Nos procedimentos criminais ambientais, tem oferecido a denúncia escrita na mesma oportunidade em que oferece a proposta de transação penal. Com isso, pretende diminuir o número de prescrições na matéria. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Sugere um estudo de implementação de uma equipe técnica ambiental regional para realizar informações/inspeções/vistorias prévias. 11ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área do Consumidor, da Cidadania e Terceiro Setor. Havia 49 feitos com vista ao MP, TITULARIDADE 300

301 Nome: Dr. Jádel da Silva Júnior Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: julho de 2010 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Não * Sim ** Não Sim. Pela 14ª PJ (novembro); 1ª e 4ª PJ (14 e 16/11/12). Não 10h às 19h Sim, licençaprêmio (22 em junho). * Reside no bairro de Coqueiros, na parte continental de Florianópolis. Região metropolitana. Imóvel próprio. Reside a 7Km. Tem autorização do PGJ. Não sabe o número do ato de autorização. ** CESUSC Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina carga horária de 8h semanais, na quinta-feira pela manhã e à noite. ESMP Escola Superior do Ministério Público carga horária de 8h por semestre terça-feira, pela manhã, e quartafeira à noite (variável). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Pela tarde, das 13h às 19h. Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Um conjunto com 93m² (três salas, uma antessala, copa e dois sanitários). Prédio comercial em excelente estado. Não há identificação na portaria do prédio ou na porta de entrada da Promotoria de Justiça, dificultando a visibilidade. Segundo o inspecionado, já houve pedido para providenciar em placa de identificação tanto na portaria, como na porta de entrada. Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente), dois estagiários e um bolsista de nível médio. Seis desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Mantém uma pasta, onde arquiva as petições iniciais de ações civis públicas, as decisões judiciais (liminares, sentenças e eventuais acórdãos). Sistema próprio SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 256 (242 proc. Adm., 14 proc. Judiciais) 399 (30 proc. Adm., 369 proc. Judiciais) 383 (26 proc. Adm. 357 proc. Judiciais) 275 (249 proc. Adm., 36 proc. Judiciais) nenhuma. Observações: Dados de feitos judiciais e extrajudiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos cíveis custos legis Com vista há mais de 12 meses: 1 301

302 Em tramitação há menos de 90 dias: 02 Procedimentos Preparatórios Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): 15 Em tramitação há mais de 180 dias: 01 Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 79 Em tramitação há mais de 1 ano (verificar prorrogação): 134 Representações Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: T A C Firmados nos últimos 12 meses: 0 Pendentes de cumprimento: 03 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 09 Observações: Tem a relação de 26 ILPIs já visitadas em parceria com o apoio do Município e da Vigilância Sanitária do Estado. Em alguns casos, houve necessidade, diante das irregularidades insanáveis, de ajuizar ação para interdição do estabelecimento. Foi manuseada uma relação apresentada pelo inspecionado. Para cada ILPIs há um procedimento preparatório no qual são colacionados todos os Documentos referentes ao estabelecimento, inclusive os laudos de vistoria. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Sugere um especialização da matéria relativa à saúde pública. Também sugere um estudo para aprimorar a estrutura das Promotorias de Justiça que atuam em matéria extrajudicial (direito difusos e coletivos) MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Jádel da Silva Júnior, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, apresenta sua manifestação. Segundo o entrevistado, a informação contida no quadro Feitos encontrados na promotoria no momento da inspeção de que havia 01 (um) Processo cível - custos legis com vista há mais de 12 (doze meses), é fruto de um equívoco, pois em nenhum momento manteve-se com algum processo judicial por este período no gabinete. Aduz, que o referido equívoco se manifesta no próprio Relatório Preliminar quando conclui, no quadro Processos e Procedimentos Analisados, que os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. Ademais, argumenta o Promotor, que quando houver a identificação de algum processo com irregularidades, impõe-se o registro do seu número e demais informações, de modo a permitir ao investigado a produção de sua mais ampla defesa, o que não ocorreu neste caso. 302

303 12ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Criminal perante o Juízo da 2ª Vara Criminal, em metade dos feitos, mediante distribuição com 9ª Promotoria de Justiça. Tramitavam Na 2ª Vara Criminal (1.648 processos e 810 inquéritos e Tcs). Havia 77 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dra. Andréa da Silva Duarte(titular) Dr. Jonnathan Augustus Kuhnen (respondendo em substituição) Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro prejudicado O Ministério Público aporta verba para a construção do Foro e fica com um espaço adequado. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Excelentes instalações. Construção de aproximadamente 12 anos de uso. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas. Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente) e um estagiário. Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 54 Distribuídos no mês 121 Impulsionados no mês 124 Saldo do mês atual 51 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 51 Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 303

304 Procedimentos Preparatórios prejudicado PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial Inquérito policial /10/12 Irregular. Com vista ao MP desde 22/08/ /12/10 Irregular. Com vista ao MP desde 11/09/12 Inquérito policial /12/10 Irregular. Note-se que a queixa-crime é de 11/10/07. Com vista ao MP desde 02/07/12 Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial Termo circunstancia do Inquérito policial Termo circunstancia do Termo circunstancia do Inquérito policial Inquérito policial Inquérito policial /06/11 Regular. O IP é de 26/08/ /11/12 Regular /11/12 Regular /10/11 Regular /03/11 Irregular. Com vista ao MP desde 03/09/ /09/11 Irregular. Com vista ao MP desde 03/09/ /09/11 Irregular. Com vista ao MP desde 03/09/ /01/12 Irregular. Com vista ao MP desde 05/09/ /01/12 Irregular. Com vista ao MP desde 11/09/ /03/12 Irregular. Com vista ao MP desde 11/09/ MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Andréa da Silva Duarte, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, apresenta informações atualizadas sobre a movimentação dos seguintes procedimentos: Inquérito policial Foi exarada manifestação de arquivamento, sendo acolhida pelo Juiz da 2ª Vara Criminal em 18/03/2013. Inquérito policial Denúncia oferecida em 02/04/2013, recebida pelo Juiz da 2ª Vara Criminal em 27/05/2013. Inquérito policial Exarada manifestação requerendo declínio de competência para a Comarca da Capital em 29/04/2013, acolhida pelo Juiz da 2ª Vara Criminal que declinou, também, de sua competência, 304

305 remetendo o feito à Comarca da Capital em 28/05/2013. Inquérito policial Manifestação em 24/01/2013, e encaminhado à 1ª Promotoria de Justiça, por se tratar de matéria afeta ao Controle Externo da Atividade Policial, onde foi requerida a extinção da punibilidade do indiciado pela ocorrência de prescrição, acolhida pelo Juiz da 2ª Vara Criminal em 04/03/2013. Termo circunstanciado Esclarece, que a informação constante na tabela não condiz com o que foi relatado. Como o feito tinha por competência originária o Juízo do Juizado Especial Criminal daquela comarca, foi aberta vista em 27/02/2012 ao Promotor junto àquele Juízo. Ocorreu que o autor do fato, não cumpriu a transação penal, em razão disso, o Juízo responsável determinou fossem os autos encaminhados a uma das Promotorias com atuação no juízo comum, em 04/05/2012, de modo que os autos aportaram na 12ª PJ somente em 13/12/2012, sendo oferecida denúncia em 06/02/2013, e audiência marcada para o dia 10/07/2013. Portanto, no caso, o processo aguardava envio para o MP em 03/09/2012, mas somente foi encaminhado ao gabinete da 12ª Promotoria em 13/12/2012. Inquérito policial Há requerimento, datado de 06/02/2013, para retorno dos autos à Delegacia de origem para novas diligências, sendo remetido em 26/02/2013. Inquérito policial Há requerimento, datado de 28/01/2013, para retorno dos autos à Delegacia de origem para novas diligências, sendo remetido em 07/02/2013. Inquérito policial Há requerimento, datado de 21/01/2013, para retorno dos autos à Delegacia de origem para novas diligências, sendo remetido em 25/02/2013. Os autos foram devolvidos em à Promotoria em 06/06/2013. Em 19/06/2013, houve manifestação a fim de que se realizasse nova diligência, estando o feito, atualmente, no cartório da 2ª Vara Criminal de São José. 13ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Criminal perante o Juízo da 3ª Vara Criminal, mediante distribuição com 7ª Promotoria de Justiça, com exceção dos feitos criminais relativos aos crimes dolosos contra a vida no âmbito da violência doméstica e familiar contra a mulher (Lei n.º /2006). Tramitavam na 3ª Vara Criminal processos. Havia 115 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Gilberto Polli (titular) Dr. Fabiano Henrique Garcia (respondendo em substituição) Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS 305

306 Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Livre. Sem horário fixo. O Ministério Público aporta verba para a construção do Foro e fica com um espaço adequado. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Excelentes instalações. Construção de aproximadamente 12 anos de uso. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas. Existe banheiro privativo. Um assistente (cargo em comissão), um estagiário de pós-graduação (MP Residente) e um estagiário. Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias (70 ip e 04 proc.) 370 (231 ip e 139 proc.) 333 (203 ip e 130 proc.) 111 (98 ip e 13 proc.) Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório fechado) FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais com vista há mais de 30 dias 2 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. prejudicado 14ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE SÃO JOSÉ ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Criminal, perante o Juízo da 4ª Vara Criminal Vara de Execução Penal Regional. Tramitavam na VEP processos. Havia 150 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. João Carlos Teixeira Joaquim (titular) Dr. Jádel da Silva Júnior (respondendo em substituição) Substituto no momento da inspeção? Sim Data em que assumiu o órgão: prejudicado Reside na comarca? Leciona? (carga Exerce a Advocacia? Respondeu cumulativamente Recebeu colaboração Período em que cumpre Houve afastamento 306

307 horária) (Resolução 16/07/CNMP) por outro órgão nos últimos 6 meses? nos últimos 6 meses? expediente nos últimos 6 meses? prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado prejudicado INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Das 13h às 19h. Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro O Ministério Público aporta verba para a construção do Foro e fica com um espaço adequado. No 1º e no 2º andar existe uma ala privativa do Ministério Público. Excelentes instalações. Construção de aproximadamente 12 anos de uso. Cada Promotoria de Justiça tem três salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas. Existe banheiro privativo. Um assessor, Um estagiário de pós-graduação (MP Residente) e dois estagiários. Cinco desktops, duas impressoras laser (uma simples e uma multifuncional) e um notebook corporativo com modem 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG. Sistema próprio SIG. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior 84 Distribuídos no mês 412 Impulsionados no mês 346 Saldo do mês atual 150 Audiências realizadas nos últimos 30 dias 33 Observações: Mês de novembro (até 28/11/12). FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais Termos Circunstanciados Processos Criminais com vista há mais de 30 dias Representações Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: prejudicado prejudicado prejudicado 15 (disque 100 e Ouvidoria do MP/SC) Observações: Complexo Penitenciário do Estado: 10 visitas (de fevereiro até novembro de 2012); Colônia Penal Agrícola de Palhoça: 09 visitas (de fevereiro até outubro). Não há superlotação. No Complexo há presos para vagas. Na Colônia Penal há 333 presos para 320. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Os procedimentos analisados estavam com trâmite regular. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO O inspecionado constatou no período em que está substituindo, que há ausência de compartilhamento de informações. Polícia Civil, Polícia Militares, O MP Estadual e Federal não se comunicam como deveria ocorrer. Cada qual tem informações específicas. Sugere a criação de um núcleo interinstitucional para tratar da questão prisional. Poderiam participar deste núcleo todos os Promotores de Justiça com atuação na Execução Penal, 307

308 membros do Ministério Público Federal, integrantes da Administração Superior do MP, Polícia Civil, Polícia Militar, entre outros. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Em relação às recentes alterações ocorridas na Segurança Pública envolvendo o Presídio de São Pedro de Alcântara, relata que, ontem, esteve participando da visita ao Complexo Penitenciário juntamente com os Conselheiros Mário Bonsaglia, Adílson Gurgel e Tito. Os Conselheiros vistoriaram as instalações do Complexo Penitenciário. Relata que a origem dos tumultos está relacionada a atos de tortura praticados dentro do estabelecimento penitenciário. Há um inquérito policial instaurado para apurar tais ilícitos. Já foram ouvidos vários presos e produzida a prova pericial. Existem cerca de cinco facções de presos no complexo penitenciário: PGC Primeiro Grupo Catarinense; PCO Primeiro Comando da Oposição; ADA Amigos dos Amigos; PCC Primeiro Comando da Capital; e Comando Vermelho. Os líderes do PGC são em número de quatro. Referido grupo havia sido transferido para alguns presídios federais. No início de março de 2012, retornam para Santa Catarina. Referida facção, segundo cartas interceptadas, determinou a morte do Diretor da Penitenciária. No atentado, a esposa do Diretor, que também é agente penitenciária, foi morta. Após tal morte, o Diretor foi afastado, retornando as suas atividades posteriormente. Há imagens gravadas de um celular em que o Diretor da Penitenciária aparece ingressando em uma cela onde estavam os líderes do PGC. Nas imagens, o Diretor aparece desferindo tiros de pistola com bala de borracha e arma TESER nos presos. Estas imagens foram entregues ao titular do 14º PJ por um advogado, fazendo parte do inquérito policial referido. O inspecionado, juntamente com o titular da 14º Promotoria de Justiça, esteve no Complexo Penitenciário, se deslocaram com a finalidade de ouvir cerca de 32 presos que teriam sofrido agressões. Lá chegando, verificaram que o número de feridos era bem superior, chegando a 69 presos. As providências foram adotadas, o Diretor está afastado, a pedido dele. Logo a seguir, percebendo que poderiam ser punidos, os agentes penitenciários iniciaram uma greve. A situação que estava sendo contornada, voltou a preocupar. Diante do efetivo reduzido em razão da greve, estão suspensas as visitas de íntima, de familiares, de advogados e o chamado pátio. Segundo se sabe, nenhum preso está saindo para o pátio. Antes deste tumulto, os presos não pediram reunião com o Promotor de Justiça. Há relatos prévios de uma cultura de violência por parte do Diretor afastado. Acredita que isso contribuiu para que os líderes que vieram de presídios federais tivessem um pretexto para dar início às ações orquestradas. Os fatos ocorridos demonstraram a necessidade de se atuar de forma estratégica na questão penitenciária MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça João Carlos Teixeira Joaquim, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, apresentou os seguintes esclarecimentos: 1) Em relação à sugestão de criação de um núcleo Interinstitucional do Sistema Prisional no Estado, trata-se de iniciativa do Senhor Procurador-Geral de Justiça, inclusive foi sugerida por este órgão ministerial, ainda em 2012, nas reuniões para o plano geral de atuação e estabelecimento de prioridades de 2013, a criação de um Núcleo de Execução Penal no âmbito do MPSC, porquanto cada Promotor de Justiça com atribuições nas execuções penais atua de forma individualizada sem compartilhamento de informações e experiências. No mesmo norte, sugere-se estudo para criação de uma Promotoria de Justiça especializada com atribuições nos direitos difusos no âmbito, exclusivo, do sistema prisional estadual, por conta das demandas diversas nas áreas relacionadas aos direitos humanos, cidadania, saúde e segurança nas unidades prisionais do Estado, que não conseguem ser atendidas pelas Promotorias de Justiça com atribuição perante os juízos de execuções penais, diante da quantidade de Processos de Execuções Penais - PECs e elevada rotatividade de presos, tampouco pelas Promotorias de Justiça com atuação nas áreas de cidadania e saúde, por conta da atuação complementar desses órgãos de execução nas mais variadas áreas de atuação do Ministério Público. 2) No tocante a inspeção realizada no Complexo 308

309 Penitenciário do Estado (COPE), situado na cidade de São Pedro de Alcântara, em março de 2013 (na ocasião o signatário estava em licença médica por conta de uma cirurgia). Mormente os fatos ocorridos em novembro de 2012, mais precisamente entre os dias 07 e 08, INFORMO que após receber lista de feridos de alguns presos em audiência de justificação ordinariamente designadas pelo Juízo de Execuções Penais e de alguns advogados, nos dias 13 e 14 de novembro de 2012, por iniciativa desta Promotoria Regional de Execuções Penais e colaboração da Delegada de Polícia Regional de São José e do Diretor do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina, foi realizada uma inspeção no COPE, por força-tarefa formada pela Promotoria Regional de Execuções Penais e Promotoria da Cidadania, Vara de Execuções Penais e Polícia Civil, todos da Comarca de São José, e o Instituto Geral de Perícias, com apoio da Polícia Militar, Departamento de Administração Prisional (DEAP) e Hospital Santa Tereza (situado nas proximidades do COPE), que durante os dois dias sucessivos, efetuaram diligências com os internos que constavam em listas e que foram apontados durante as diligências e, ainda, aqueles ocupantes do Pavilhão III e IV, que foram agredidos entre os dias 07 e 08 do referido mês. Todos foram entrevistados por este Promotor de Justiça e tomado por termo as declarações na condição de ofendidos pelos Delegados de Polícia, fotografados e submetidos a exame de corpo delito no referido hospital, vindo o retorno da guia de requisição do laudo com indicação da necessidade de atendimento médico/hospitalar. Procedeu-se a instauração de Inquérito Policial que ficou sob a responsabilidade da 1ª Delegacia de Polícia da Comarca de São José, com as seguintes diligências encetadas de plano: A) tomada de depoimentos efetuadas por três Delegados de Polícia, de 69 internos, os quais foram fotografados e submetidos a exames de lesões corporais, por três Médicos Legistas que atenderam no Hospital Santa Tereza (62 laudos resultaram positivos). B) apreensão de 34 projéteis de munição menos letal; C) captura das imagens das câmeras de segurança obtidas entre os dias 07 e 08 de novembro de 2012; e D) captura das imagens de vídeo produzida por 4 (quatro) internos num aparelho celular e divulgada nos meios de comunicação. O Inquérito Policial instaurado recebeu o nº 142/2012 e ficou a cargo da 1ª DP de São José, cujo Delegado de Polícia titular, Rodolfo Serafim Cabral, também é responsável pela DP do Município de São Pedro de Alcântara, para apurar, em tese, os crimes de abuso de autoridade cumuladas com lesões corporais e principalmente torturas, inclusive perícia sobre as filmagens recebidas de advogados (gravadas de forma clandestina por um celular pelos internos) e as requisitadas por este órgão ministerial por ocasião da inspeção, cujas mídias foram captadas no local e encaminhadas ao IGP para perícia, tendo sido juntados todos os laudos periciais e com oitiva de todos os agentes penitenciários de serviço no dia dos fatos, contado a peça investigatória com mais de mil páginas e quatro volumes. Foram mantidos contatos com o referido Delegado de Polícia para agilizar a conclusão do Inquérito Policial nº 142/2012, o qual somente foi encaminhado ao Fórum e distribuído à 1ª Vara Criminal da Comarca de São José em 15/03/2013, autuado sob o nº , e remetido à 2ª Promotoria de Justiça de São José em 309

310 22/03/2013, com atribuição no controle externo da atividade policial. Porém, sem oitivas de vários agentes, sem identificação dos agentes que tiveram participação nos fatos e, aliás, sem quaisquer indiciamentos. Em colaboração com a 2ª Promotoria de Justiça de São José/SC foram requeridas diligências com baixa do inquérito policial e, com retorno dos autos, foi oferecida denúncia em 23/05/2013 em face de 16 agentes penitenciários (existe um que estava usando balaclava e ainda não foi identificado), também com pedido de diligências, dentre estas de nova perícia no vídeo gravado com telefone celular, a ser realizada pelo Instituto Nacional de Criminalística do Departamento de Polícia Federal, tendo em vista que a perícia realizada pelo IGP-SC concluiu que não foi possível identificar nenhum dos agentes pela qualidade das imagens (cópia anexada). Em relação ao homicídio da Agente Penitenciária Deise Fernanda de Melo Pereira, esposa do ex-diretor do COPE, a qual foi morta em 26/10/2012 num atentado em que ele seria o alvo, já havia sido oferecida denúncia em 22/01/2013, conforme cópia anexada. Também foram transferidos por requerimento deste órgão ministerial e por determinação do Juízo da Vara de Execuções Penais, ainda no dia 14/11/12, 20 (vinte) detentos que estavam ocupando as 18 (dezoito) celas de isolamento do COPE, sendo 15 (quinze) advindos da Unidade Prisional Avançada de São Francisco do Sul, onde havia ocorrido uma rebelião, e outros 05 (cinco) da Penitenciária da Capital, todos transferidos administrativamente pelo DEAP, alguns inclusive provisórios. Todos os presos que estavam com ferimentos foram atendidos, alguns em unidades de saúde da Capital (Florianópolis/SC). As 18 celas de isolamento foram reformadas (parte hidráulica e pintura), o que foi constatado na inspeção realizada no dia 29/1/2013. Os fatos inicialmente apurados resultaram no afastamento imediato e temporário do Diretor, o agente penitenciário Carlos Antônio Gonçalves Alves, no âmbito administrativo anunciado em coletiva pelo Governo do Estado, ainda no final do dia 14/11/12, passando a responder pela Direção o agente penitenciário Renato Fernandes da Silva, o qual foi, posteriormente, nomeado como novo Diretor da unidade permanecendo até o dia 24 de maio de 2013, quando foi nomeado o agente penitenciário Edemir Alexandre Camargo Neto. Em 19/12/2012 foi nomeada judicialmente em sede de Ação Civil Pública proposta pelo MPSC, a Dra. Rumi Ando, médica com Clínica Geral, que reside no município de São Pedro de Alcântara, com carga horária de 20h/semana e remuneração fixada sob a forma de honorários no valor de R$ 6.500,00 às expensas do Governo do Estado, a qual iniciou os trabalhos em 07/01/2012 e em março/2013 foi contratada temporariamente pela SJC cumprindo liminar até criação do cargo na unidade, conforme requerido em sede da referida ACP. 310

311 A sala de esterilização de equipamentos médicos e odontológicos interditada pela Vigilância Sanitária Estadual em 27/11/2011, finalmente foi liberada para uso em 19/12/2012, após execução do projeto aprovado pela Vigilância Sanitária. A liberação desta sala de esterilização de equipamentos permitiu também que os 2 (dois) dentistas lotados na unidade realizem procedimentos, pois estavam há mais de 1(um) ano apenas prescrevendo medicação para dor ou encaminhando os casos urgentes para atendimentos fora da unidade. Apesar dos fatos ocorridos em novembro de 2012 terem sido apontados como a causa da (primeira) onda de ataques nunca antes vivenciada pela sociedade catarinense, as medidas adotadas, inclusive com a oitiva dos apenados considerados líderes de facção criminosa atuante no sistema carcerário estadual (Primeiro Grupo Catarinense), foram de suma importância para gerenciar a situação de crise instalada. Cabe ressaltar que a segunda onda de ataques, ocorrida no início do corrente ano (fevereiro), não foi gerada diretamente em razão dos fatos já mencionados, porquanto a situação do Complexo Penitenciário do Estado estava de certa forma normalizada, sendo que algumas reivindicações dos apenados, previstas pela legislação de execução penal, havia sido atendidas ou estavam em fase de implementação pelo Governo do Estado. Todavia, a facção criminosa almejava a reivindicação de melhorias em todo o sistema carcerário estadual, e mais uma vez as agressões com disparos de arma menos letal contra presos, desta vez registradas no Presídio de Joinville, além da citação da denúncia de alguns líderes do PGC pela morte da agente penitenciária Deise Fernanda de Melo Pereira, esposa do ex-diretor do COPE, desencadearam novos atentados/ataques a veículos e instituições, e atingiram uma proporção bem maior em relação ao primeiro ocorrido em novembro de Estes fatos resultaram na transferência de 22 presos do COPE para estabelecimentos penais federais de segurança máxima (do Estado foram 40 apenados transferidos), dentre estes, os 4 apenados que apareceram no vídeo gravado no interior da cela 224 da Galeria M, do Pavilhão IV, por ocasião da invasão por agentes penitenciários para, em tese, controlar determinado ato de indisciplina, os quais eram os líderes da facção criminosa PGC, que ordenou e comandou as duas ondas de ataques vivenciadas recentemente. Dentre as principais dificuldades encontradas na unidade prisional, destaco que a questão processual dos PECs, atualmente, está com regularidade e os maiores problemas são estruturais pela falta de recursos humanos e materiais. Em relação ao primeiro, permanece o déficit de agentes penitenciários para atuação na unidade prisional que deveria ser de segurança máxima no Estado, por custodiar os apenados com maior periculosidade no sistema prisional catarinense e vários integrantes de facções criminosas. O ideal seriam 30 agentes por turno de plantão, mas o efetivo mínimo para segurança dos próprios agentes não pode ser inferior a

312 por turno, para que fiquem pelo menos 5 agentes em cada pavilhão, porquanto estes têm em média 300 presos, permitindo que seja dado pátio diário, permitidas as visitas de familiares e advogados, escoltas para audiência e para saúde. Para atender também o disposto na Resolução 01/2009 do CNPCP, a unidade necessita de um total de 240 agentes, ao invés dos 131 atuais. No tocante as questões estruturais fazem-se mister dar ênfase: à ampliação de vagas de trabalho, pois existem em média 240 vagas (190 nas oficinas da empresa Intelbras e Marcenaria, além de cerca de 50 voluntários cozinha e limpeza - para 1200 presos (3 dos 4 pavilhões não possuem trabalho), não se considerando o trabalho de montagem de grampos no interior das celas que é esporádico (não existe diariamente) e remunerado pela produção, média R$ 30,00 mensais, portanto, sem pagamento de pecúlio e que havia sido suspenso entre novembro/2012 e fevereiro/2013; de vagas para estudo e cursos profissionalizantes; ao atendimento médico/odontológico, existem filas de espera para consultas; alimentação e fornecimento de materiais básicos como colchões e até kit de higiene (cópia do último formulário mensal referente ao mês de maio/ anexada). Por derradeiro, registro que estamos estudando com a 11º Promotoria de Justiça de São José (com atribuição na área de cidadania e direitos humanos) a possibilidade de propor ação civil pública com obrigação de fazer para compelir o Estado, por meio da Secretaria de Justiça e Cidadania, a manter um número mínimo de agentes penitenciários por plantão e atender as disposições da Resolução nº 01 de 09/3/2009 do CNPCP, concomitantemente existem contatos com a referida secretaria, por intermédio do Secretário Adjunto, que se comprometeu em publicar, em breve, edital de concurso para 300 agentes penitenciários, o que supriria, ainda este ano, a necessidade da unidade prisional sob comento. Na mesma senda, foi apresentado recentemente pelo novo diretor do COPE projetos para: modificação do local de revistas para entrada na unidade e de local apropriado para visitas sociais e íntimas fora dos pavilhões, fato que permitirá a revista íntima do preso e não da(o) visitante; ampliação das ofertas de trabalho com alteração dos espaços físicos existentes; divisão das áreas de pátio de cada pavilhão permitindo que sejam oferecidos banhos de sol para galerias diferentes ao mesmo tempo em cada pavilhão e trabalho no próprio pavilhão; e, ainda, um programa de remição por estudo mediante leitura. Todos, a exceção deste último, que deve ser implantado imediatamente, necessitam da definição dos prazos para serem efetivados na unidade. 312

313 13.4. PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DE CHAPECÓ 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atua na área Criminal, perante o Juízo da 1ª Vara Criminal, em metade dos feitos, mediante distribuição com a 11ª Promotoria de Justiça, e no plenário do Tribunal do Júri, mediante distribuição proporcional com a 11ª Promotoria de Justiça e a 8ª Promotoria de Justiça. Havia (hum mil trezentos e setenta e quatro) processos em tramitação, 639 (seiscentos e trinta e nove) processos suspensos e 232 (duzentos e trinta e dois) processos em grau de recurso na 1ª Vara Criminal. Havia 04 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Moacir José Dal Magro Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 31/5/1994 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativame nte por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não * 11ª PJ em julho/2012 e a 8ª PJ em junho/2012. ** Gozo de férias nos meses de agosto e outubro/2012. INFORMAÇÕES GERAIS 6:00/7:00 às 12:00 e de 13:00 às 17:30 Sim** Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro No horário em que estiver na Promotoria de Justiça sem pré-agendamento. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 6ª PJ-Chapecó, que possui 3 (três) postos de trabalho Não possui servidores, por opção própria. 1 (um) computador desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncional. Sistema de arquivo: pastas físicas, arquivos eletrônicos e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio de pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês 38 (trinta e oito) inquéritos policiais e 59 (cinquenta e nove) ações penais e 1 (um) PIC. 26 (vinte e seis) inquéritos policiais e 38 (trinta e oito) ações penais. 157 (cento e cinquenta e sete). 313

314 Saldo do mês atual 5 (cinco) sendo: 1 (um) PIC, 1 (um) inquérito policial, 1 (uma) medida cautelar de busca e apreensão, 1 (uma) medida cautelar de quebra sigilo telefônico e bancário e 1 (uma) ação penal. Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 25 (vinte e cinco) audiências criminais e 1 (uma) sessão do Júri (mês de novembro, até a data da inspeção). Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Representações T A C prejudicado prejudicado prejudicado Recomendações feitas nos últimos 12 meses 0 Visitas realizadas 0 Observações: Distribuição é manual pela Secretaria das Promotorias, sendo que após a primeira distribuição a Promotoria de Justiça respectiva fica vinculada, com lançamento de carimbo na capa dos autos. Os inquéritos policiais tramitam por intermédio do Poder Judiciário (não há tramitação direta Polícia-MP). PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Inquérito policial - APF, alusivo à prática de delito previsto no art. 217-A APF lavrado em 13/11/12 Houve declinação da competência do feito, inicialmente distribuído para o Juízo com competência para a violência doméstica e familiar contra a mulher. Convertida a prisão em flagrante para a preventiva. Autos com vista ao MP em 23/11/12 Medida cautelar de busca e apreensão Requerimento da autoridade policial formulado em 23/10/12 Aberta vista dos autos ao MP para ciência do teor do mandado cumprido, em 20/11/12. Medida cautelar de interceptação de comunicações telefônicas e de quebras de sigilo bancário e fiscal Requerimento formulado pelo MP em 30/07/12 Aberta vista dos autos ao MP para exame do arrecadado, em 23/11/12 Ação penal alusiva aos delitos previstos nos arts. 180, 1º c/c art. 29 e 288, todos do CP Denúncia formulada em 21/06/12 A despeito de a abertura de vista dos autos não indicar a data, há certidão exarada pelo escrevente do cartório judicial à fl. imediatamente anterior com data de 22/11/12 Procedimento Investigatório Portaria nº 06, alusivo ao IP , Portaria datada de 27/02/12 O procedimento foi instaurado a partir da necessidade de complementação das 314

315 Criminal subscrita por diversos Promotores de Justiça, para apuração de delito de homicídio investigações realizadas pela PCESC no referido IP. Constam despachos de prorrogação do PIC e encaminhamento ao GAECO para prosseguimento das investigações, ambos em 23/11/12 2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atua na área Criminal, perante o Juízo da 2ª Vara Criminal, em metade dos feitos, mediante distribuição com a 4ª Promotoria de Justiça; na Turma de Recursos Cíveis e Criminais, em metade dos feitos e sessões, mediante distribuição com a 4ª Promotoria de Justiça. Havia (hum mil cento e vinte e dois) processos em tramitação, 638 (seiscentos e trinta e oito) processos suspensos e 356 (trezentos e cinquenta e seis) em grau de recurso, totalizando (dois mil cento e dezesseis) processos na 2ª Vara Criminal de Chapecó. Havia 1 (um) Termo Circunstanciado; 3 (três) inquéritos policiais e 1 (uma) notícia-crime com vista aberta ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Júlio André Locatelli. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 20/10/2000 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 9:00/9:30 às 12:00 e de 13:30 ás 19:30 Sim * * * Respondendo pela 94ª Zona Eleitoral de Chapecó-SC e a 7ª PJ Chapecó em agosto e setembro/2012. * * Gozo de licença paternidade de 30/10 a 6/11/2012 INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação 13:30 às 19:30 horas, sem necessidade de pré-agendamento. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 11ª PJ-Chapecó, que possui 5 (cinco) postos de trabalho (três postos de trabalho para os servidores da 11ª PJ e dois postos de trabalho para a 2ª PJ) 1 (um) Assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão (direito), 1 (um) estagiário do programa "MP-RESIDENTE", cursando pós-graduação em direito, e 1 (um) estagiário, de nível superior (cursando direito). 3 (três) computadores desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncional e 1 (uma) impressora jato de tinta. Sistema de arquivo: pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). 315

316 Sistema de Registro O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio de pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 12 (doze) inquérito policiais. 41 (quarenta e um) inquéritos policiais, 108 (cento e oito) processos criminais, 2 (dois) mandados de segurança da Turma Recursal Cível, e 3 (três) habeas corpus da Turma Recursal Criminal e 77 (setenta e sete) processos eleitorais, totalizando 231 (duzentos e trinta e um) processos. 226 (duzentos e vinte e seis) processos. 5 (cinco), sendo: 1 (um) Termo Circunstanciado; 3 (três) inquéritos policiais e 1 (uma) notícia-crime. 32 (trinta e duas), sendo: 2 (duas) sessões da Turma Recursal e 30 (trinta) audiências criminais (relativas ao mês de novembro/2012 até a data da inspeção). Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios Representações T A C PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS prejudicado prejudicado prejudicado Recomendações feitas nos últimos 12 meses 0 Visitas realizadas 0 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Notícia de fato originária da 2ª Vara Cível Termo Circunstanciado, alusivo a fatos previstos nos arts. 129, caput, 329, caput e 331, todos do CP Inquérito policial, alusivo a fatos previstos no art. 311 do CP Inquérito policial, alusivo a fatos previstos no art. 155, 4º, I e IV do CP Ofício encaminhado pelo juízo ao MP em 05/07/12 Data do fato em 01/10/12 Instauração do IP em 15/06/12 Instauração do IP em 24/10/11 Após diligências policiais realizadas, vista aberta ao MP em 12/11/12. Elaborada minuta de denúncia (art. 299 do CP). Declinada a competência para o juízo comum e aberta vista dos autos ao MP em 19/11/12, foi elaborada a minuta de denúncia Aberta vista dos autos ao MP em 19/11/12, foi elaborada a minuta denúncia. Aberta vista dos autos ao MP em 12/11/12, foi elaborada a minuta de denúncia. Inquérito policial, Instauração do IP em Aberta vista dos autos ao MP em 316

317 alusivo a fatos previstos no art. 155, 4º, I e IV do CP /09/11 31/10/12, foi elaborada a minuta de denúncia. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Normatização dos critérios de uniformização da destinação das verbas oriundas de transação penal. 3ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atuação na área da Infância e Juventude. Tramitavam (dois mil quatrocentos e três) processos na Vara de Família, Infância e Juventude, sendo aproximadamente (hum mil cento e dois) da matéria da infância e juventude. Havia 68 (sessenta e oito) processos judiciais com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dra. Vânia Augusta Cella Piazza. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 12/9/2009 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 8:00 às 12:00 e de 13:00 às 19:00 Sim * * Membro do Conselho Consultivo do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude do MP-SC. Respondeu pela PJ- Modelo durante o mês de agosto/2012. Respondeu pela 7ª PJ-Chapecó em setembro/2012 e PJ-Quilombo em maio/2012. * * Gozo de férias em julho/2012 (trinta dias) e gozo de licença-prêmio (dezenove dias, de 1 a 19/10/2012). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Diariamente de 13:00 às 15:00 horas. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 7ª PJ-Chapecó, que possui 6 (seis) postos de trabalho (três para cada PJ) 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão, 1 (um) estagiário do programa "MP RESIDENTE", estudante de pós-graduação em direito, e 2 (dois) estagiários, de nível superior, cursando direito. 4 (quatro) computadores desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncional e 1 (uma) impressora laser. Sistema de arquivo: Pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio de Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). 317

318 ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 24 (vinte e quatro) processos judiciais, sendo 14 (quatorze) notícias de ato infracionais, 4 (quatro) processos relativos a ato infracional, e 6 (seis) processos cíveis; e 17 (dezessete) procedimentos administrativos. 321 (trezentos e vinte e um) processos e 61 (sessenta e um) procedimentos administrativos, 277 (duzentos e setenta e sete) processos judiciais e 64 (sessenta e quatro) procedimentos administrativos. 68 (sessenta e oito) processos judiciais e 20 (vinte) procedimentos administrativos. 29 (vinte e nove) audiências judiciais e 24 (vinte e quatro) extrajudiciais (realizadas em novembro/2012 até a data da inspeção). Observações: Os 20 (vinte) procedimentos administrativos referem-se a 6 (seis) inquéritos civis e 14 (quatorze) notícias de fato. Notícias de atos infracionais 0 Processos da infância e juventude custos legis 0 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Processos da infância e juventude ajuizados pelo MP 0 Procedimentos Preparatórios 0 Inquéritos civis Em tramitação há menos de 1 ano: 6 Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 4 Visitas realizadas Centros de internamento provisórios: 5 Outras unidades de atendimento: 18 Observações: 1 - Procedimentos de situação de risco de infantes e adolescentes: As situações de risco envolvendo crianças e adolescentes são tratadas como "notícias de fato", no órgão de execução. Não há instauração formal de portaria para a apuração do noticiado. Conforme o caso, a "notícia de fato" poderá ser, ao final, arquivada na própria Promotoria de Justiça (não há controle interno exercido pelo CSMP ou outro órgão) ou judicializada. Segundo a Promotora de Justiça, muitos dos problemas são solucionados a partir da atuação de outros órgãos administrativos perante os quais o MP se relaciona na comarca de Chapecó. De modo a facilitar a atuação do MP e a interlocução com os demais órgãos administrativos, a comarca de Chapecó encontra-se dividida por áreas geográficas, coincidentes com o CRAS. 2 - Inquéritos civis: há seis ICPs em curso no órgão de execução e são submetidos ao controle do CSMP; 3 - Disque 100: As notícias relacionadas ao Disque 100, igualmente, são encaminhadas ao Conselho Tutelar, que é responsável pela verificação da plausibilidade da notícia. O órgão aplicará as medidas, quando for o caso, e observará junto a outros órgãos administrativos eventuais providências cabíveis ao caso. Na comarca há atualmente um Conselho Tutelar e, em breve, terá um segundo, com eleições já marcadas para o próximo mês; 4 - Autos de Investigação por Atos Infracionais: os AIAIs são autuados nas DPs locais e encaminhados ao MP já com as datas de audiências designadas, para as oitivas. Nas hipóteses de atos infracionais mais graves, os adolescentes em conflito com a lei são encaminhados imediatamente para a Promotoria de Justiça, que promove a sua oitiva pessoalmente e analisa a possibilidade de internação provisória; 5 - Entidades de Acolhimento e Unidades de Cumprimento de Medidas Sócio-Educativas: A comarca possui um abrigo e quatro casas-lares, todas são fiscalizadas trimestralmente, conforme a Resolução nº 71. Também possui uma unidade de internação e outra voltada para o cumprimento de medida de semiliberdade, fiscalizadas bimestralmente, consoante a Resolução nº Visitas - As visitas realizadas nos últimos doze meses foram as seguintes: 5 (cinco) no Centro de Atendimento Sócio-Educativo Provisório (CASEP), 5 (cinco) no Centro de Atendimento Sócio- Educativo (CASE), 5 (cinco) na Casa de Semiliberdade, 4 (quatro) na Unidade de Acolhimento abrigo e 4 (quatro) em quatro casas lares. 318

319 EXPERIÊNCIAS INOVADORAS REDE DE ATENÇÃO AOS POVOS INDÍGENAS (RAPI), iniciativa conjunta com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério Público Federal (MPF) e realização no I Congresso Sul-Brasileiro de Promoção dos Direitos Indígenas. REDE DE ATENDIMENTO À INFÂNCIA E JUVENTUDE DE CHAPECÓ (RAIA), iniciativa da 3ª PJ que se iniciou em 2006 até os dias atuais MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: A Promotora de Justiça Vânia Augusta Cella Piazza, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, apresenta os seguintes esclarecimento: a) embora constassem 68 (sessenta e oito) processos judiciais e 20 (vinte) procedimentos administrativos em gabinete, a maioria dos feitos já estavam com manifestação do MP e prontos para serem encaminhados ao cartório (situação informada e verificada pela equipe do CNMP), tanto que no final do mês de novembro, conforme relatório mensal encaminhado à Corregedoria, restaram em gabinete 19 (dezenove) processos judiciais e 09 (nove) procedimentos administrativos. Informa, ainda, que o não encaminhamento dos processos ao cartório em data anterior, se deu em face de seu envolvimento direto na realização do I Congresso Sul Brasileiro de Promoção dos Direitos Indígenas que acontecia em Chapecó naqueles dias, evento promovido por iniciativa da 3ª PJ de Chapecó e MPT; b) no que se refere à anotação de que as situações de risco envolvendo crianças e adolescentes eram tratadas como notícias de fato, cumpre salientar que se tratavam principalmente dos avisos de infrequência escolar instituídos pelo programa APOIA (Programa de combate à evasão escolar do MP/SC), além de alguns casos nos quais cabível unicamente a aplicação de medidas de proteção pelo Conselho tutelar e cuja providência era devolver a informação recebida aos Conselhos Tutelares para a aplicação das medidas de sua competência. Como não existe uma padronização no tocante à inclusão dos avisos do APOIA no sistema (SIG) e como havia dúvidas e divergências de como tratar referidos avisos, na época eram recebidos na Promotoria como notícia de fato. Atualmente o procedimento é outro e a partir do recebimento do aviso se instaura procedimento administrativo, a exemplo do que se faz com o Programa FICAI no Rio Grande do Sul, até porque os casos de infrequência escolar trazidos ao MP por meio do APOIA, tem por objeto direitos individuais e seguem fluxos e prazos próprios e exige o envolvimento da rede de atendimento a infância e juventude e a aplicação das medidas de proteção previstas no ECA. 4ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ. ATRIBUIÇÕES. Atuar na área Criminal, perante o Juízo da 2ª Vara Criminal, em metade dos feitos, mediante distribuição com a 2ª Promotoria de Justiça; na Turma de Recursos Cíveis e Criminais, em metade dos feitos e sessões, mediante distribuição com a 2ª Promotoria de Justiça. Havia (hum mil cento e vinte e dois) processos em tramitação, 638 (seiscentos e trinta e oito) processos suspensos e 356 (trezentos e cinquenta e seis) em grau de recurso, totalizando (dois mil cento e dezesseis) processos na 2ª Vara Criminal de Chapecó. Havia 1 (um) processo criminal e 80 (oitenta) processos eleitorais (todos prestação de contas) com vista ao MP 319

320 TITULARIDADE Nome: Dr. Benhur Poti Betiolo. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 8/10/2009. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não SIM * NÃO * Em outubro/2012 pela 7ª PJ-Chapecó e responde pela 35ª Zona Eleitoral. INFORMAÇÕES GERAIS 9:30 às 12:00 e de 13:00 às 19:00 Não Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro 13:00 ás 19:00 horas, sem necessidade de pré-agendamento. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 10ª PJ-Chapecó, que possui 4 (quatro) postos de trabalho (dois postos de trabalho para cada PJ) 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão com formação superior em direito; 1 (um) estagiário, de nível superior (cursando direito) e 1 (um) estagiário, de nível superior (cursando pós-graduação em direito). Ambos estagiários são remunerados. 3 (três) computadores desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncional e 1 (uma) impressora jato de tinta. Sistema de arquivo: pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio de pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA 29 (vinte e nove) processos eleitorais, 32 (trinta) inquéritos policiais, 140 (cento e quarenta) ações penais, 227 (duzentos e vinte e cinco) processos eleitorais e 2 (dois) processos da Turma de Recursos Cíveis, totalizando 401 (quatrocentos e um) processos. 320 (trezentos e vinte). 81 (oitenta e um) processos, sendo: 1 (uma) ação penal e 80 (oitenta) processos eleitorais (prestação de contas). 48 (quarenta e oito), sendo quarenta e cinco criminais, duas eleitorais e uma Sessão da Turma de Recursos Cíveis (mês de novembro, até a data da inspeção). Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 320

321 NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Processos cíveis custos legis 0 Processos eleitorais 0 Procedimentos Preparatórios Representações T A C prejudicado prejudicado prejudicado Recomendações feitas nos últimos 12 meses 5 Visitas realizadas 0 Observações: Todos os processos com vista aberta foram verificados, sendo que todos os eleitorais havia sido recebidos em 23/11/2012. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Ação Penal (delitos de trânsito) / /4/2012 Processo recebido na PJ em 19/11/2012. SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Aponta a necessidade de instalação de mais uma Promotoria e de maior espaço físico MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Benhur Poti Betiolo, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, informa não ter nenhum esclarecimento a fazer. 5ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atuação nas áreas do Consumidor; da Cidadania; do Terceiro Setor; e Cível, nos feitos do Juízo da Família, Órfãos e Sucessões, e nos procedimentos de habilitação de casamento. Atuação em diversas matérias com atuação nas diversas Varas da Comarca. Havia 1 (um) inquérito policial e 68 (sessenta e oito) processos cíveis com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Max Zuffo. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 16/9/2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? 321

322 Sim Não Não Sim * Não 10:00 às 12:30 e de 13:00 às 19:00 Sim * * * Acumulou a 1ª PJ-Chapecó em agosto/2012, a PJ-Coronel Freitas em setembro/2012 (quinze dias) e 3ª PJ-Chapecó em outubro/2012 (dezenove dias) e PJ-Modelo em novembro/2012. * * Gozo de licença-prêmio em maio/2012 (dez dias). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Observações: 13:00 às 15:00 horas, conforme Portaria da Promotoria de Justiça, à exceção de atendimento a advogados e situações urgentes. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 12ª PJ-Chapecó, que possui 4 (quatro) postos de trabalho (dois postos de trabalho para cada PJ) 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão, 1 (um) estagiário cursando pós-graduação em direito, do programa MP RESIDENTE, e 1 (um) estagiário, de nível superior, cursando direito. 3 (três) computadores desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncional e 1 (uma) impressora laser. Sistema de arquivo: pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio do Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 191 (cento e noventa e um) procedimentos extrajudiciais, 10 (dez) processos cíveis, 1 (um) inquérito policial. 429 (quatrocentos vinte e nove) processos cíveis e 66 (sessenta e seis) habilitações de casamento, 5 (cinco) inquérito policial, 1 (um) processo criminal. 371 (trezentos e setenta e um) processos cíveis, 4 (quatro) inquéritos policiais, 66 (sessenta e seis) habilitações em casamento, 1 (um) processo criminal, 1 (um) Termo Circunstanciado e 113 (cento e treze) nos procedimentos extrajudiciais. 68 (sessenta e oito) processos cíveis, 1 (um) Termo Circunstanciado, 73 (setenta e três) inquéritos civis, 5 (cinco) procedimentos preparatórios, 70 (setenta) notícias de fato, 43 (quarenta e três) procedimentos administrativos de acompanhamento de cumprimento de TAC. 1 (uma) audiência judicial e 7 (sete) audiências extrajudiciais. Observações: (1) Fez-se, por ocasião da inspeção, contagem física dos procedimentos extrajudiciais que se encontravam na Promotoria de Justiça, apurando-se 191 (cento e noventa e um procedimentos), conforme apurado no campo "saldo do mês atual"; (2) Ao assumir o órgão de execução, o Promotor de Justiça verificou a existência de diversos procedimentos e inquéritos civis, cujos TACs ainda não se encontravam concluídos, priorizando-os. Com isso, e diante da diversidade de atribuições que incumbe ao órgão de execução, releva a atividade inerente à tutela coletiva, em detrimento da atuação individual. Averiguações oficiosas de paternidade não são instauradas, sendo as mães orientadas a procurarem advogados para o ajuizamento de ações de 322

323 investigação de paternidade. Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Notícias de atos infracionais prejudicado Processos da infância e juventude custos legis Processos da infância e juventude ajuizados pelo MP prejudicado prejudicado FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Procedimentos preparatórios Em tramitação há mais de 180 dias: Inquéritos Civis Representaçõ es Em tramitação há menos de 1 ano: 35 Em tramitação há mais de 1 ano: 38 Pendentes de análise recebidas nos últimos 30 dias: Pendentes de análise recebidas há mais de 30 dias: T A C 0 Visitas realizadas a Fundações 1 Observações: O Termo Circunstanciado e os processos cíveis com vista aberta à Promotoria de Justiça foram todos recebidos em 26/11/2012 (TC) e 27/11/2012 (processos cíveis). PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Procedimento Preparatório Procedimento Preparatório Procedimento Preparatório Procedimento Preparatório Procedimento Preparatório /10/ /10/ /3/ /4/ /3/2009 Apura a adequação dos guichês de atendimento das empresas que atendem no aeroporto à acessibilidade. Instaurado PP em 20/10/2010, ficando sem tramitação de 21/10/2010 a 22/8/2012, em despacho não conclusivo. Apura a adequação dos guichês de atendimento das empresas que atendem no aeroporto à acessibilidade. Instaurado PP em 20/10/2010, ficando sem tramitação de 21/10/2010 a 22/8/2012, em despacho não conclusivo. Apura eventuais irregularidades na comercialização de produto impróprio para consumo. Instaurado PP em 2/3/2009, ficando sem tramitação de 15/4/2011 até 26/11/2012 em despacho não conclusivo. Apura irregularidades no abastecimento de água potável pela CASAN em Chapecó. Instaurado PP em 15/4/2009. Aguardando análise de Ofício e Documentos encaminhados, desde maio/2009, pelo Estado de Santa Catarina. Despacho não conclusivo de 26/11/2012. Apura irregularidades quanto a informações prestadas a consumidores. Procedimento sem tramitação entre 26/9/2011 e 22/8/2012, data de despacho que aponta para necessidade de outras providências com vistas a cumprir determinação de diligências determinadas pelo Conselho Superior, mas sem especificar quais providências seriam. 323

324 Notícia de fato /08/12 Resposta a ofício protocolizada em 22/08/12. tramitação posterior Sem Notícia de fato /04/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /07/12 Ofício contendo solicitação expedido em 06/08/12. movimentação posterior Sem Notícia de fato /04/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /02/11 Ofício contendo solicitação expedido em 05/08/12. movimentação posterior Sem Notícia de fato /07/12 Instauração pela 10ª PJ. Sem movimentação, declinação de atribuição para o órgão de execução Notícia de fato /01/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /08/12 Despacho em 22/08/12 (data anterior à própria instauração) para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /12/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /06/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /06/12 Notícia de fato /04/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /02/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /04/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /03/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /02/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /12/11 Relatório de diligências realizada, datado de 30/04/12. Sem movimentação posterior Notícia de fato /01/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /04/12 Ofício contendo solicitação expedido em 23/04/12. movimentação posterior Sem Notícia de fato /04/12 Ofício contendo solicitação expedido em 17/04/12. movimentação posterior Sem Notícia de fato /10/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /06/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /11/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. 324

325 1 Sem movimentação posterior Notícia de fato /01/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /12/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /01/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /05/12, relativo a Doc.umento que data de maio de 2009 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /01/12, alusivo a Doc.umento de 12/08/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /10/11, alusivo a Doc.umento de 07/10/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato Notícia de fato /08/11, alusivo a Doc.umento de 17/09/09 08/08/11, alusivo a Doc.umento de 12/04/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato Registrado em 11/07/12 Sem movimentação Notícia de fato Registrado em 17/08/12 Sem movimentação Notícia de fato /04/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /02/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /01/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato Registro em 03/04/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato Registro em 26/04/12, alusivo a Doc.umento de 12/09/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato Originário da 10ª PJ Ofício de encaminhamento de peças, sem movimentação posterior Notícia de fato /08/11, alusivo a Doc.umento de 02/02/10 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /01/12, alusivo a Doc.umento de 11/09/08, após a remessa em 23/11/11 do feito pela 9ª PJ Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior 325

326 Notícia de fato /09/12 Sem movimentação, após o registro inicial Notícia de fato /01/12 Último movimento é o relatório da assistente social, que data de 09/05/12. Sem movimentação posterior Notícia de fato /12/11 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato /01/12 Despacho em 22/08/12 para abertura de vista dos autos. Sem movimentação posterior Notícia de fato Remessa em 06/08/12 da 10ª PJ Sem movimentação Notícia de fato /08/12 Sem movimentação Notícia de fato /05/12, alusivo a Documentos de 23/03/06 Sem movimentação Ofícios DVS/VISA/SMS 61/09 Ofício data de 13/05/09 Os Documentos, sem autuação, acompanham diversos relatórios de atividades inerentes à ação conjunta desenvolvida pela Vigilância Sanitária no Município. Sem autuação e sem qualquer movimentação Ofício 177/2006/10ª PJ Ofício data de 23/11/06 Os Documentos, sem autuação, que acompanham o referido ofício, não tiveram qualquer movimentação Ofício 180/06/9ª PJ Ofício data de 09/10/06 Os Documentos, sem autuação, que acompanham o referido ofício, não tiveram qualquer movimentação, nem providência OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Destaca que a secretaria da Promotoria não possui condições de acessibilidade MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Max Zuffo, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, informa não ter considerações ou esclarecimentos a fazer sobre o teor do referido Doc.umento. 6ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ. ATRIBUIÇÕES. Atuação nos feitos relativos aos Crimes contra a Ordem Tributária com exclusividade na Comarca de Chapecó; atuar concorrentemente, com as Promotorias de Justiça das Comarcas de Xanxerê, Abelardo Luz, Campo Erê, Coronel Freitas, Cunha Porã, Maravilha, Modelo, Mondai, Palmitos, Pinhalzinho, Ponte Serrada, Quilombo, São Carlos, São Domingos, São Lourenço do Oeste, Xaxim, Concórdia, São Miguel do Oeste, Anchieta, Descanso, Dionísio Cerqueira, Ita, Itapiranga, São José do Cedro e Seara, nos feitos relativos aos Crimes contra a Ordem Tributária, cabendo aos Promotores de Justiça das respectivas Comarcas a participação nas audiências, salvo ajuste em sentido contrário. Trata-se de órgão regional e atuação especializada na Comarca de Chapecó-SC. Havia 3 (três) medidas cautelares, da Vara Criminal da Comarca de Pinhalzinho e 3 (três) ações penais da Comarca de Chapecó com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Fabiano David Baldissarelli. Substituto no momento da inspeção? Não 326

327 Data em que assumiu o órgão: 30/10/2000. Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 08:30 às 12:15 e de 13:15 até 19:30 Sim * * * Responde pelo GAECO/Chapecó desde abril/2011. Acumulou a 1ª PJ-Xaxim em maio e julho/2012 e a 2ª PJ-Xaxim de 25 a 31/5; Acumulou a 7ª PJ-Chapecó no mês de junho/2012; Acumulou a 10ª PJ-Chapecó de 27 a 31/8 e Acumulou a PJ-Modelo em setembro/2012. * * Gozo de 12 (doze) dias férias em agosto/2012 (5 a 16/8). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Atende quando está na PJ sem pré-agendamento. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 1ª PJ-Chapecó, que possui 3 (três) postos de trabalho. 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão e 1 (um) estagiário, de nível superior (cursando direito). 3 (três) computadores desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncional, 1 (uma) impressora a laser. Sistema de arquivo: pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio de pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 143 (cento e quarenta e oito) notícias de fato e 5 (cinco) PICs. 0 (zero). 105 (cento e cinco). 126 (cento e trinta e uma) notícias de fato, 4 (quatro) PICs, 3 (três) medidas cautelares e 3 (três) ações penais. 3 (três) audiências judiciais (relativas ao mês de novembro/2012 até a data da inspeção). Observações: Das 126 (cento e vinte e seis) notícias de fato em tramitação, sendo que 66 (sessenta e seis) encontram-se suspensas em razão de parcelamento e 19 (dezenove) suspensas em razão de contencioso administrativo/judicial, havendo 41 (quarenta e uma) em andamento. FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 5 Processos cíveis custos legis prejudicado Processos eleitorais prejudicado 327

328 Procedimentos Preparatórios prejudicado Representações prejudicado T A C prejudicado Recomendações feitas nos últimos 12 meses 0 Visitas realizadas 0 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Notícia de Fato /6/2012 Notícia de Fato /6/2012 Notícia de Fato /6/2012 Notícia de Fato /9/2012 Notícia de Fato /3/2008 Notícia de Fato /7/2009 Notícia de Fato /12/2007 Data da instauração difere da data da Portaria de instauração (15/6/2012). Data da instauração difere da data da Portaria de instauração (14/6/2012). Data da instauração difere da data da Portaria de instauração (13/6/2012). Data da instauração difere da data da Portaria de instauração (28/8/2012). Verificou-se lapso temporal sem tramitação ou manifestação do MP. Às fls. 58/60 constam ata de AGO do contribuinte cuja juntada data de 3/12/2008. O Doc.umento imediatamente juntado aos autos, uma consulta ao SAT, data de 10/7/2012. Verificou-se lapso temporal sem tramitação ou manifestação do MP. Às fls. 12 consta AR recebido pelo contribuinte em 23/10/2009. O Doc.umento imediatamente juntado aos autos, certidão da assistente da PJ, data de 6/2/2012. Verificou-se lapso temporal sem tramitação ou manifestação do MP. Às fls. 54/65 constam informações alusivas aos sócios da empresa e cópia de denúncia e sentença em desfavor dos mesmos sócios, extraídas e juntadas em 2/10/2008. O Doc.umento imediatamente juntado aos autos, despacho do Promotor de Justiça, data de 20/8/2012. Medida cautelar de sequestro de bens, direitos e valores Medida cautelar de busca e apreensão Medida cautelar de interceptação de comunicações eletrônicas Requerimento formulado pelo MP em 01/07/11 Requerimento formulado pelo MP em 29/06/11 Requerimento formulado pelo MP em 15/02/11 Autos com vista aberta ao MP em 13/06/12. Manifestação nos autos em 23/11/12 no sentido de aguardar a conclusão do contencioso administrativo tributário. Autos com vista aberta ao MP em 15/10/12, para exame dos Documentos juntados aos autos. Autos com vista aberta ao MP em 15/10/12, para exame dos Documentos juntados aos autos. Procedimento Investigatório Criminal 001/2011 Portaria instaurado em 01/02/11 Último despacho em 19/12/11 determinando a suspensão do PIC, para aguardar a conclusão do procedimento contencioso administrativo Ação penal, Denúncia formulada Autos com vista aberta ao MP em 10/09/12, para 328

329 alusiva aos delitos previstos no art. 2º, II c/c art. 11, ambos da Lei 8137/91 em 03/07/09 exame dos Documentos juntados aos autos. Ação penal, alusiva aos delitos previstos no art. 1º, II da Lei 8137/ Denúncia formulada em 17/03/09 Autos com vista aberta ao MP em 07/08/12, para exame da decadência do direito, suscitada pela defesa. Ação penal, alusiva aos delitos previstos no art. 2º, II c/c art. 11, ambos da Lei 8137/ Denúncia formulada em 03/07/09 Autos com vista aberta ao MP em 09/10/12, para exame dos Documentos juntados aos autos. 7ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ. ATRIBUIÇÕES. Atuação na área Criminal, perante o Juízo da 3ª Vara Criminal (execução penal); e no Controle Externo da Atividade Policial. Existia (três mil duzentos e noventa e três) processos tramitando na 3ª Vara Criminal. Havia 22 (vinte e dois) processos judiciais, 2 (dois) inquéritos policiais com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Fabiano David Baldissarelli. Substituto no momento da inspeção? É titular da 6ª PJ Chapecó, respondendo atualmente em regime de acumulação pela 7ª PJ Chapecó no mês 11/2012. O titular da 7ª PJ Chapecó, Promotor de Justiça de Entrância Especial Gustavo Wiggers, encontra-se convocado na assessoria do Procurador-Geral de Justiça desde abril/2011. Data em que assumiu o órgão: Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 08:30 às 12:15 e de 13:15 até 19:30 Sim * * * Responde pelo GAECO/Chapecó desde abril/2011. É titular da 6ª PJ-Chapecó. Acumulou a 1ª PJ-Xaxim em maio e julho/2012 e a 2ª PJ-Xaxim de 25 a 31/5; Acumulou a 7ª PJ-Chapecó no mês de junho/2012; Acumulou a 10ª PJ-Chapecó de 27 a 31/8 e Acumulou a PJ-Modelo em setembro/2012. * * Gozou de 12 (doze) dias férias em agosto/2012 (5 a 16/8). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Atende quando está na PJ sem pré-agendamento. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 3ª PJ-Chapecó, que possui 6 (seis) postos de trabalho (três para cada PJ) 329

330 Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão, 1 (um) estagiário do programa "MP RESIDENTE", cursando pós-graduação em direito, e 1 (um) estagiário, de nível superior (cursando direito). 3 (três) computadores desktop, 1 (uma) impressora multifuncional, 1 (uma) impressora a laser. Sistema de arquivo: pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio de pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 1 (um) procedimento preparatório e 1 (uma) notícia de fato. 907 (novecentos e sete) processos judiciais e 1 (uma) notícia de fato. 885 (oitocentos e oitenta e cinco) processos judiciais, 2 (duas)notícias de fato e 1 (um) procedimento preparatório. 2 (duas) notícias de fato, 1 (um) procedimento preparatório, 22 (vinte e dois) processos judiciais, 2 (dois) inquéritos policiais. 60 (sessenta) audiências judiciais (no mês de novembro/2012, até a data da inspeção). Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Processos cíveis custos legis prejudicado Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público 0 Processos eleitorais PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Procedimentos Preparatórios em tramitação há menos de 90 dias prejudicado Representações 0 T A C 0 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 0 Visitas realizadas em estabelecimentos prisionais 14 1 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Procedimento Preparatório /10/2012 PP instaurado a partir do recebimento, em 24/10/2012, de Ofício do Juiz Corregedor, denunciando péssimas condições de ocupação no Presídio Regional de Chapecó. Encaminhado Ofício, por intermédio do PGJ, à Secretária Estadual de Justiça e Cidadania, em 31/10/2012, requisitando informações para fins de instrução. Notícia de Fato /10/2012 Apurar conduta do comando da PM que teria se omitido em 330

331 apurar notícia de fato em desfavor de policial militar. Notícia de Fato /11/2012 Inquérito Policial /12/2009 Apurar notícia de fato referente a lesões corporais em interno, encaminhada pelo Juízo de Direito, e recebida no MP em 25/6/2012. Recebida, em 12/12/2012, Ofício do Departamento de Administração Prisional. Aguardando abertura de vista ao Promotor de Justiça. Apurar notícia de fato de abuso de autoridade atribuído a policiais militares. Consta dos autos carimbo de recebimento no MP, em 31/10/2012, embora o controle de recebimento comprove o recebimento em 20/11/2012. Inquérito já concluído com relatório da autoridade policial, aguardando abertura de vista ao Promotor de Justiça. Ação penal, alusivo aos delitos previstos nos art. da Lei 11343/ Denúncia formulada 14/01/11 em Após sentenciado o réu, com a desclassificação para o delito previsto no art. 28 da Lei 11343/06, autos foram reencaminhados ao MP em 26/11/12. Minuta de manifestação nos autos, pugnando pela extinção da punibilidade. Ação penal, alusivo ao delito previsto no art. 147 do CP Denúncia formulada 01/03/11 em Vista dos autos ao MP, com notícia do não pagamento da multa penal, em 26/11/12. Minuta de manifestação nos autos. Carta de execução de sentença Carta de execução de sentença Inquérito policial militar, alusivo à prática de abuso de autoridade por PMs CES expedida em 08/09/08 CES expedida em 19/05/11 Portaria lavrada pela autoridade policial militar em 26/01/11 Autos com vista aberta ao MP em 01/11/12, com minuta de manifestação nos autos. Autos com vista aberta ao MP em 14/11/12, com minuta de manifestação nos autos. Autos com vista aberta ao MP em 09/11/12, para exame das diligências realizadas MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: Os Promotores de Justiça Cléber Augusto Hanisch, substituto na 7ª PJ no mês de junho, Guilherme Luís Lutz Morelli e Max Zuffo, promovido a titular desta Promotoria, ao tempo em que cientificam o recebimento do Relatório Preliminar, não apresentam considerações ou esclarecimentos sobre o teor do referido Doc.umento. 8ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atuação na área Criminal, exclusivamente no Juizado Especial Criminal (arts. 60 e 61 da Lei n /95); e no plenário do Tribunal do Júri, mediante distribuição proporcional com a 1ª e a 11ª Promotorias de Justiça. Tramitavam (dois mil seiscentos e quarenta e nove) processos perante a Vara do Juizado Especial Criminal e de Violência Doméstica da Comarca de Chapecó. Havia 519 (quinhentos e dezenove) processos judiciais, sendo 464 (quatrocentos e sessenta e quatro) Termos Circunstanciados e 55 (cinquenta e cinco) ações penais com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Joaquim Torquato Luiz Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 01/6/2012. Reside na Leciona? Exerce a Respondeu Recebeu Período em que Houve 331

332 comarca? (carga horária) Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? colaboração nos últimos 6 meses? cumpre expediente afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Sim * * 08:00 às 12:00 e de 13:30 ás 19:00/20:00 Não * Responde desde 1/7/2012 pela Promotoria de Justiça da Comarca de Quilombo e Zona Eleitoral respectiva (78ª Zona Eleitoral). * * Recebeu colaboração na realização de audiências no mês de novembro/2012, em razão de coincidência de pauta de audiência. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Qualquer horário em que esteja presente, sem pré-agendamento. Quando não está na Comarca, por força de acumulação. Solicita que o requerente marque horário de acordo com preferência do próprio requerente. Situada no 3º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria que possui 3 (três) postos de trabalho 1 (um) estagiário do programa "MP-RESIDENTE", cursando pós-graduação em direito, e 2 (dois) estagiários, de nível superior (cursando direito). 4 (quatro) computadores desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncionais e 1 (uma) impressora laser. Sistema de arquivo: pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio de pastas físicas e Sistema de Automação Judiciária (SAJ) e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 504 (quinhentos e quatro) Termos Circunstanciados e 87 (oitenta e sete) ações penais. 248 (duzentos e quarenta e oito) Termos Circunstanciados e 79 (setenta e nove) ações penais. 288 (duzentos e oitenta e oito) Termos Circunstanciados e 111 (cento e onze) ações penais. 519 (quinhentos e dezenove) processos, sendo: 464 (quatrocentos e sessenta e quatro) Termos Circunstanciados e 55 (cinquenta e cinco) ações penais. 50 (cinquenta) audiências judiciais e 1 (uma) sessão do Júri (no mês de novembro/2012, até á data da inspeção). prejudicado Termos Circunstanciados com vista há mais de 30 dias 370 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 36 Procedimentos Preparatórios em tramitação há menos de 90 dias prejudicado 332

333 Representações T A C Recomendações feitas nos últimos 12 meses prejudicado prejudicado prejudicado PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Termo circunstanciado, alusivo ao art. 331 do CP Lavrado pela autoridade policial em 08/05/11 Vista dos autos ao MP em 18/06/12, para exame do pedido de restituição do bem do interessado. Termo circunstanciado, alusivo ao art. 147 do CP Lavrado pela autoridade policial em 23/02/11 Vista dos autos ao MP em 04/06/12, para exame da certidão do OJ. Termo circunstanciado, alusivo aos arts. 138 e 140, ambos do CP Lavrado pela autoridade policial em 04/11/11 Vista dos autos ao MP em 18/06/12, para exame do despacho da autoridade policial. Termo circunstanciado, alusivo ao art. 42 da LCP Lavrado pela autoridade policial em 25/01/12 Vista dos autos ao MP em 04/06/12, para exame dos autos. Termo circunstanciado, alusivo ao art. 309 do CTB Lavrado pela autoridade policial em 14/07/12 Vista dos autos ao MP em 20/08/12, para exame dos autos, pela primeira vez. Termo circunstanciado, alusivo ao art. 42 da LCP Lavrado pela autoridade policial em 27/05/10 Vista dos autos ao MP em 19/09/12, para exame dos Documentos juntados aos autos. Termo circunstanciado, alusivo ao art. 180, caput do CP Lavrado pela autoridade policial em 22/08/12 Vista dos autos ao MP em 19/09/12, pela primeira vez. Ação penal, alusiva ao previsto no art. 129, caput do CP Denúncia formulada em 21/05/12 Vista dos autos ao MP em 12/11/12, para manifestação quanto ao requerido pela denunciada. OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO RELAÇÃO DE TRABALHOS Período: junho/2012 a 26 de novembro 2012* Pedidos de devolução de inquérito policial, notícias criminais e outros procedimentos à Delegacia de Polícia de origem para diligências Pedidos de Arquivamento de inquérito policial, notícias criminais e outros procedimentos

334 Denúncias e aditamentos 92 Alegações finais 45 Petições iniciais 0 Razões e contrarrazões recursais 6 Outras manifestações processuais 625 Propostas de transação penal 311 SUBTOTAL 1520 Audiências judiciais 133 Sessões de Tribunal do Júri 10 A presente relação não compreende o número de intimações MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Joaquim Torquato Luiz, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, apresenta as seguintes considerações: após a realização da inspeção continuou atuando em substituição na 8ª PJ de Chapecó, na PJ da Comarca de Quilombo e como Promotor Eleitoral da 61ª Zona Eleitoral Quilombo, até 31 de dezembro de Que a partir de 1º de janeiro de 2013 foi promovido para a comarca de Itá. A partir de fevereiro de 2013, o Promotor de Justiça substituto João Paulo de Andrade, foi designado para atuar perante a 8ª PJ de Chapecó, ocasião em que atuou em colaboração durante os meses de fevereiro e março. Atualmente, a 8ª PJ de Chapecó possui 163 procedimentos judiciais, sendo 13 ações penais e 150 termos circunstanciados, destes últimos, há 69 com vista há mais de 30 dias. Informa, por fim, que não há na Promotoria nenhum procedimento com prazo vencido há mais de 90 dias. 9ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atuação na área do Meio Ambiente (cível e criminal); e na área Cível, exclusivamente nos procedimentos relativos a registro de loteamento. Atuação em matéria específica (ambiental) em diversas Varas da Comarca. Havia 01 feito com vista ao MP, sendo a ACP nº (Vara da Fazenda Pública), recebido no MP em 26/11/2012. TITULARIDADE Nome: Dr. Marcus Vinícius Ribeiro de Camillo. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 17/8/2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? 334

335 meses? Sim Não Não Sim * Não 9:30 às 12:00 e de 13:30 às 19:00 Sim * * * Acumulou a PJ-Modelo no mês de agosto/2012 e a 12ª PJ-Chapecó, no mês de setembro (de 7 a 16/9). * * Gozo de licença-prêmio em julho (dez dias) e outubro (dezesseis) dias. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Horário em que o membro esteja na Promotoria, sem pré-agendamento. Situada no 2º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, uma sala para recepção, uma sala para secretaria com 3 (três) postos de trabalho e uma sala para assessoria, com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão, 1 (um) estagiário do programa "MP RESIDENTE", estudante de pós-graduação em direitos e 2 (dois) estagiários, de nível superior, cursando direito. 5 (cinco) computadores desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncional e 2 (duas) impressoras laser. Sistema de arquivo: Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio do Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 5 (cinco) inquéritos policiais, TC e Notícias-crimes, 1 (uma) ação penal, 86 (oitenta e seis) inquéritos civis e Notícias de Fato, 12 (doze) Procedimentos Administrativos de Fiscalização de TAC, 1 (uma) processo cível. 35 (trinta e cinco) inquéritos policiais, TC e Notícias-crimes, 24 (vinte e quatro) ações penais, 2 (dois) inquéritos civis e notícias de fato, 11 (onze) Procedimentos Administrativos de Fiscalização de TAC e 4 (quatro) processos cíveis. 39 (trinta e nove) inquéritos policiais, TC e Notícias-crimes, 25 (vinte e cinco) ações penais, 81 (oitenta e um) inquéritos civis, 20 (vinte) Procedimentos Administrativos de Fiscalização de TAC e 4 (quatro) processos cíveis. 1 (uma) notícia-crime, 1 (um) processo cível (ACP), 86 (oitenta e seis) inquéritos civis e notícias de fato, 23 (vinte e três) Procedimentos Administrativos de Fiscalização de TAC. 8 (oito) audiências judiciais. Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados com vista há mais de 30 dias 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios em tramitação há menos de 90 dias Inquéritos Em tramitação há menos de 1 ano:

336 civis Em tramitação há mais de 1 ano: 22 Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 2 T A C Firmados nos últimos 12 meses: 27 Pendentes de cumprimento: 21(*) Recomendações feitas nos últimos 12 meses 2 Observações: (*) Há 23 (vinte e três) procedimentos de fiscalização de cumprimento de TAC, sendo que, destes, em 2 (dois) as obrigações já foram cumpridas, aguardando-se apenas o decurso de prazo de notificação dos interessados. PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Trâmite regular SUGESTÕES/OBSERVAÇÕES DO MEMBRO Entende importante a implantação de Promotorias regionalizadas nas curadorias. 10ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atuação na área da Moralidade Administrativa; no Controle de Constitucionalidade; no Cível, perante o Juízo da Vara da Fazenda Pública, inclusive nos feitos de Registros Públicos, exceto nas ações de Usucapião, perante as 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Varas Cíveis e Juizado Especial Cível; e na área Correcional/Administrativa - Direção do Foro. Atuação em matéria específica (ambiental) em diversas Varas da Comarca. Havia 74 (setenta e quatro) processos cíveis e 7 (sete) processos criminais com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Jackson Goldoni Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 16/6/2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 9:00 às 12:00 e de 13:30 às 19:00 Não ** * Acumulou a 3ª PJ no mês de julho/2012 (dez dias), a PJ Quilombo em junho/2012 (trinta dias), a PJ Modelo, em outubro/2012 (trinta dias) e 12ª PJ Chapecó em novembro/2012 (quinze dias). ** Gozo de licença-prêmio em agosto/setembro/2012 (vinte dias). INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Período em que o Promotor se encontre, sem pré-agendamento. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma 336

337 sala para secretaria compartilhada com a 4ª PJ-Chapecó, que possui 4 (quatro) postos de trabalho (dois postos de trabalho para cada PJ) Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão, e 1 (um) estagiário de nível superior, cursando direito. 3 (três) computadores desktop, 1 (um) notebook, 1 (uma) impressora multifuncional e 1 (uma) impressora laser. Sistema de arquivo: Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio do Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG) ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 54 (cinquenta) procedimentos extrajudiciais cíveis, 5 (cinco) PICs, 21 (vinte e um) processos cíveis e 1 (um) processo criminal. 198 (cento e noventa e oito) processos cíveis, 11 (onze) processos criminais, 4 (quatro) procedimentos extrajudiciais cíveis. 145 (cento e quarenta e cinco) processos cíveis, 5 (cinco) processos criminais, 136 (cento e trinta e seis) procedimentos extrajudiciais. 74 (setenta e quatro) processos cíveis e 7 (sete) processos criminais. 5 (cinco) PICs, 17 (dezessete) inquéritos civis, 15 (quinze) procedimentos preparatórios, 23 (vinte e três) notícias de fato cíveis, 2 (dois) procedimentos administrativos de fiscalização de cumprimento de TAC e 1 (uma) carta precatória instrutória extrajudicial cível. 54 (cinquenta) procedimentos extrajudiciais cíveis, 5 (cinco) PICs, 21 (vinte e um) processos cíveis e 1 (um) processo criminal. Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Processos cíveis custos legis 0 Processos cíveis ajuizados pelo Ministério Público 0 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Procedimentos Preparatórios Em tramitação há menos de 90 dias: 7 Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): 4 Em tramitação há mais de 180 dias: 4 Inquéritos Civis Em tramitação há menos de 1 ano: 11 Em tramitação há mais de 1 ano: 6 Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 6 T A C Firmados nos últimos 12 meses: 3 337

338 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Pendentes de cumprimento: 2 Recomendações feitas nos últimos 12 meses 6 Espécie Número do procedimento Data da instauração Situação detectada Mandado de Segurança Mandado de Segurança Mandado de Segurança Mandado de Segurança Mandado de Segurança Mandado de Segurança Mandado de Segurança Mandado de Segurança /8/2012 Recebido no MP em 26/11/ /10/2012 Recebido no MP em 26/11/ /8/2012 Recebido no MP em 26/11/ /8/2012 Recebido no MP em 26/11/ /8/2012 Recebido no MP em 26/11/ /8/2012 Recebido no MP em 7/11/ /9/2012 Recebido no MP em 6/11/ /7/2012 Recebido no MP em 6/11/2012. Inquérito Civil /1/2011 Apura supostas irregularidades no repasse de valores ao Consórcio Regional de Saúde do Hospital Lenoir Vargas Pereira. Instaurado IC em 18/4/2011, prorrogado em 30/4/2012. Restituição de coisa apreendida Pedido ajuizado em 09/11/12 Vista dos autos ao MP em 22/11/12, já com pronunciamento em vias de ser juntado ao feito Inquérito policial, alusivo ao delito previsto no art. 333 do CP Portaria lavrada pela autoridade policial em 22/08/06 Vista dos autos ao MP em 19/11/12, já com pronunciamento em vias de ser juntado ao feito Ação previdenciária Demanda ajuizada em 26/09/12 Vista dos autos ao MP em 26/11/12, já com pronunciamento em vias de ser juntado ao feito Acidente do trabalho Demanda ajuizada em 15/10/12 Vista dos autos ao MP em 26/11/12, já com pronunciamento em vias de ser juntado ao feito Ação indenizatória Demanda ajuizada em 02/04/97 Vista dos autos ao MP em 06/11/12, já com pronunciamento em vias de ser juntado ao feito Procedimento preparatório /07/12 Aguardando a devolução de precatórias, expedidas em 09/11/12, para oitiva dos representantes Notícia de fato Instaurada em 28/03/12 A despeito de juntados Documentos em novembro, alguns não estão autuados. Necessária a abertura de vista ao Promotor Inquérito civil público Instaurada a portaria em 07/01/11 Despacho de prorrogação do prazo de investigações, em 20/11/12 338

339 Procedimento Investigatório Criminal Portaria lavrada em 31/05/12 Foram juntados Documentos e consta despacho de prorrogação do prazo de investigação, no último dia 24 de agosto. Há oitivas agendadas para o dia 30/11 Procedimento preparatório /03/11 Despacho de prorrogação do prazo de investigações, em 20/11/12 Procedimento preparatório /03/11 PP suspenso, aguardando a decisão de ação popular em curso. Despacho de prorrogação em 30/04/12 11ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atuação na área Criminal, perante o Juízo da 1ª Vara Criminal, em metade dos feitos, mediante distribuição com a 1ª Promotoria de Justiça, e no Plenário do Júri, mediante distribuição proporcional com a 1ª Promotoria de Justiça e a 8ª Promotoria de Justiça. Havia 08 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Cléber Augusto Hanisch. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 15/9/2011 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não 9:30 às 12:00 e de 13:30 às 19:30 Sim ** * Respondeu pela 1ª PJ Chapecó em outubro/2012, é o Coordenador Administrativo das Promotorias de Justiça. ** Gozo de licença-prêmio em julho/2012, por 23 (vinte e três) dias. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro No horário em que estiver na Promotoria de Justiça, sem pré-agendamento. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 2ª PJ-Chapecó, que possui 5 (cinco) postos de trabalho (três postos de trabalho para os servidores da 11ª PJ e dois postos de trabalho para a 2ª PJ) 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão com formação superior em direito; 2 (dois) estagiários, de nível superior (cursando direito). 4 (quatro) computadores desktop, 1 (um) notebook, 2 (duas) impressoras multifuncionais. Sistema de arquivo: as pastas físicas foram encerradas, sendo que atualmente o arquivo é pelo Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). As pastas físicas foram encerradas, sendo que atualmente o arquivo é pelo Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). 339

340 ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO 54 (cinquenta e quatro), sendo 32 (trinta e dois) inquéritos policiais e 22 (vinte e duas) ações penais. 138 (cento e trinta e oito), sendo 42 (quarenta e dois) inquéritos policiais e 96 (noventa e seis) ações penais. 184 (cento e oitenta e quatro) processos/inquéritos. 8 (oito), sendo 4 (quatro) ações penais, 2 (duas) medidas cautelares e 2 (dois) inquéritos policiais. 30 (trinta) audiências e 2 (duas) sessões do júri (mês de novembro, até a data da inspeção). Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 Procedimentos Preparatórios em tramitação há menos de 90 dias Representações T A C PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Trâmite regular prejudicado prejudicado prejudicado Visitas realizadas em estabelecimentos prisionais MANIFESTAÇÃO DA UNIDADE: O Promotor de Justiça Cléber Augusto Hanisch, ao tempo em que cientifica o recebimento do Relatório Preliminar, não apresenta considerações ou esclarecimentos sobre o teor do referido Doc.umento. 12ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE CHAPECÓ ATRIBUIÇÕES. Atuação nas áreas Cível e Criminal, com exclusividade, nas causas do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Lei nº /2006), inclusive no Plenário do Júri, nos feitos originários do Juizado de Violência Doméstica; na área Cível, perante o Juízo da Vara da Família, Infância e Juventude, à exceção dos feitos relativos à Infância e Juventude (cerca de um terço dos processos de família da Comarca de Chapecó). Existiam 2649 (dois mil seiscentos e quarenta e nove) processos tramitando no Juizado Especial Criminal e de Violência Doméstica, não sendo possível aferir o quantitativo alusivo à matéria violência doméstica; (dois mil quatrocentos e três) processos na Vara de Família, Infância e Juventude, sendo aproximadamente (hum mil trezentos e um) da matéria de família. Havia 52 (cinquenta e dois) inquéritos policiais e 34 (trinta e quatro) processos (ações penais e medidas protetivas) com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Rafael Alberto da Silva Moser. Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 14/7/

341 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Período em que cumpre expediente Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim Não Não Sim * Não Vide * * Sim * * * * Em maio/2012 acumulou a 8ª PJ-Chapecó; Colaborando desde maio/2012 com a PJ-Pinhalzinho; Colaborando com a 8ª PJ-Chapecó em julho/2012; Acumulando a 9ª PJ-Chapecó (sete dias); Acumulando a PJ-Coronel Freitas em agosto/2012; Colaborando com a 8ª PJ-Chapecó em setembro/2012 (vinte dias), outubro/2012 e novembro/2012 (quinze dias); Acumulando a 9ª PJ-Chapecó em outubro/2012 (quinze dias). * * De 13:00 às 21:00/21:30, de segunda a sexta-feira, e pela manhã quando há audiências judiciais e/ou sessões do Júri e/ou há serviço acumulado. * * * Gozo de licença-prêmio de 16 a 30/11/2012 e dez dias em setembro/2012. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Sistema de Registro Observações: O horário em que o membro se encontra no fórum, sem pré-agendamento. Situada no 4º andar do edifício-sede do Fórum de Chapecó-SC, possuindo um gabinete com 1 (um) posto de trabalho, 1 (um) banheiro privativo, além de uma sala para secretaria compartilhada com a 5ª PJ-Chapecó, que possui 4 (quatro) postos de trabalho (dois postos de trabalho para cada PJ) 1 (um) assistente de Promotoria, ocupante de cargo em comissão, 1 (um) estagiário do programa "MP RESIDENTE", estudante de pós-graduação em direito, e 2 (dois) estagiários, de nível superior (cursando direito). 3 (três) computadores desktop, 1 (uma) impressora multifuncional, 1 (uma) impressora laser, 1 (um) notebook. Sistema de arquivo: pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). O controle de recebimento e devolução de feitos é realizado por meio de pastas físicas e Sistema de Informação e Gestão do MP (SIG). ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 2 (dois) inquéritos policiais e 1 (um) processo cível. 322 (trezentos e vinte e dois) inquéritos policiais, 142 (cento e quarenta e dois) processos penais e 93 (noventa e três) processos cíveis. 270 (duzentos e setenta) inquéritos policiais, 108 (cento e oito) processos penais e 31 (trinta e um) processos cíveis. 52 (cinquenta e dois) inquéritos policiais e 34 (trinta e quatro) processos (ações penais e medidas protetivas). 6 (seis) audiências judiciais. Observações: Todos os processos com vistas foram recebidos em 26/11/2012, data da inspeção. FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados prejudicado Processos Criminais com vista há mais de 30 dias 0 341

342 Procedimentos Preparatórios em tramitação há menos de 90 dias prejudicado Representações prejudicado T A C prejudicado Visitas realizadas em estabelecimentos prisionais 0 PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Trâmite regular OBSERVAÇÕES DA EQUIPE DE INSPEÇÃO Necessidade de maior espaço físico para acomodar a secretaria/assessoria do Promotor de Justiça PROMOTORIAS DE JUSTIÇA DE PALHOÇA 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE PALHOÇA ATRIBUIÇÕES. Atuar na área da Infância e Juventude; e na atividade Correicional/Administrativa da Direção do Foro. Tramitavam cerca de processos na unidade judiciária. Havia 45 feitos com vista ao MP. TITULARIDADE Nome: Dr. Aurélio Giacomelli da Silva Substituto no momento da inspeção? Não Data em que assumiu o órgão: 07/10/10 Reside na comarca? Leciona? (carga horária) Exerce a Advocacia? (Resolução 16/07/CNMP) Respondeu cumulativamente por outro órgão nos últimos 6 meses? Recebeu colaboração nos últimos 6 meses? Não * Não Não Não Não Período em que cumpre expediente 9:30 às 12h e das 13h às 19h Houve afastamento nos últimos 6 meses? Sim. férias em setembro. * Trata-se de Comarca contígua. A esposa do inspecionado reside na capital. Distante 20 km. Tem autorização para residir fora da Comarca. INFORMAÇÕES GERAIS Atendimento ao público Estrutura física Estrutura de pessoal Não fixado. É livre. Cada Promotoria de Justiça tem duas salas (gabinete e assessoria) amplas, bem iluminadas e arejadas. Em uma das salas funciona um cartório. Existe uma sala contígua de reunião, comum às demais Promotorias. Uma assistente, um estagiário de pós-graduação (MP Residente), dois estagiários, uma telefonista (funcionário terceirizado) e um bolsista. 342

343 Tecnologia de Informação Estrutura de Doc.umentação Seis desktops, duas impressoras laser multifuncional e um notebook corporativo com 3g. Atualmente, as peças processuais produzidas são arquivadas no SIG e em meio físico (pastas A-Z). Sistema de Registro Sistema próprio SIG e pastas. Observações: O Ministério Público aporta verba para a construção do Foro e fica com um espaço adequado. Há, no 2º andar, uma ala do Ministério Público. Excelentes instalações. Construção nova, aproximadamente um ano de uso. ESTATÍSTICA DO ÓRGÃO JUDICIAL EXTRAJUDICIAL Saldo do mês anterior Distribuídos no mês Impulsionados no mês Saldo do mês atual Audiências realizadas nos últimos 30 dias 48 (40 judiciais e 8 extrajudiciais) Observações: Dados de feitos judiciais referente ao mês de outubro (último relatório) Inquéritos Policiais 0 Termos Circunstanciados 0 Notícias de atos infracionais com vista há mais 30 dias 6 (carta precatória) Processos da infância e juventude custos legis 0 Processos da infância e juventude ajuizados pelo MP 0 Procedimentos Preparatórios Em tramitação há menos de 90 dias: 94 Em tramitação há mais de 90 e menos de 180 dias (verificar prorrogação): 66 FEITOS ENCONTRADOS NA PROMOTORIA NO MOMENTO DA INSPEÇÃO Em tramitação há menos de 1 ano: 73 Inquéritos Civis Em tramitação há mais de 1 ano: 155 Ações civis públicas ajuizadas nos últimos 12 meses: 12 T A C Firmados nos últimos 12 meses: 18 Pendentes de cumprimento: 20 Delegacias de polícia: Sim (03) Visitas realizadas Outras unidades de atendimento: Sim (11 no ano) Estabelecimentos de Saúde: Sim (01) Estabelecimentos de comunidades terapêuticas: Sim (01) PROCESSOS E PROCEDIMENTOS ANALISADOS Espécie Número do Data da Situação detectada 343

344 procedimento