Page 1 SEGURO AUTOMÓVEL. Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares. Assinatura:...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Page 1 SEGURO AUTOMÓVEL. Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares. Assinatura:..."

Transcrição

1 Page 1 SEGURO AUTOMÓVEL Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares Assinatura:...

2 Page 2 CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entende-se por Seguradora, nesta Apólice, a COMPANHIA DE SEGUROS ÍNDICO, SA e por Tomador, pessoa ou outra entidade que com ela contratou o seguro a que a mesma se refere. Nestes termos, e pela presente Apólice, e de harmonia com as declarações prestadas pelo Tomador na sua proposta, as quais se presumem produzidas, para lhe servirem de base, com inteira vontade e boa fé, se haverá para todos os efeitos legais como celebrado o contrato do seguro pelo qual a Seguradora, mediante o prémio respectivo, garante ao Tomador contra o risco(s) que adiante se mencionam consoante os que forem expressamente indicados nas condições particulares como constituindo objecto do seguro e respeitem ao veículo(s) e/ou à pessoa(s) que nela expressamente se mencionem. Consequentemente, dos riscos previstos e regulados nesta Apólice, considerar-se-ão cobertos somente os que tiverem sido propostos e aceites, e respeitem ao veículo(s) e ou pessoa(s) que tiverem sido expressamente declaradas, observados, porém, os preceitos e condições a que reciprocamente se obrigam constantes dos artigos seguintes: PRIMEIRA PARTE DISPOSIÇÕES ESPECIAIS PARA CADA RISCO RESPONSABILIDADE CIVIL POR PREJUÍZOS OU DANOS CAUSADOS A TERCEIROS NÃO PASSAGEIROS DE TRANSPORTES COLECTIVOS Artigo 1º - A Seguradora garante por esta Apólice, quando este risco tenha sido assumido, a responsabilidade civil pelas indemnizações que na conformidade da legislação em vigor possam ser exigidas ao Tomador por prejuízos ou danos causados a terceiros, na sua integridade física ou no seu património em consequência de acidente ou desastre causado pelo veículo ou veículos a que este contrato se refere. único. O disposto neste artigo não abrange, porém a responsabilidade por prejuízos ou danos sofridos pelas pessoas transportadas no veículo ou veículos que forem objecto de seguro, salvo quando forem transportadas mediante remuneração em carros de praça ou aluguer munidos, para tanto, de autorização legal e assim tenha sido convencionado e expressamente consignado nas condições particulares e pago o correspondente aumento de prémio. Artigo 2º - A garantia consignada no artigo anterior e seu parágrafo não compreende, em caso algum a responsabilidade por prejuízos ou danos: a) Causados a ascendentes, descendentes, cônjuges, irmãos ou irmãs do Tomador, e respectivos afins. b) Causados aos empregados, assalariados ou mandatários, em serviço do Tomador; c) Causados aos sócios gerentes das sociedades Seguradoras; d) Causados aos objectos ou mercadorias transportadas no veículo ou veículos a que este contrato se refere, ainda que sejam propriedade dos respectivos passageiros; e) Resultante de acidente ou desastre ocorrido em qualquer garagem ou oficina, ou ainda em locais não conhecidos como acessíveis ao meio de transporte empregado. Artigo 3º - A responsabilidade da Seguradora é limitada à importância máxima fixada nas condições particulares, seja qual fôr o número de pessoas prejudicadas. Não se encontram, porém, compreendidas neste limite as despesas provenientes de qualquer acção que corra os termos em tribunal civil, sendo estas sempre a cargo da Seguradora. único. A Seguradora não garante a responsabilidade criminal; o disposto neste artigo refere-se unicamente à responsabilidade civil, não sendo a Seguradora obrigada a pagar custas e quaisquer outras despesas provenientes de procedimento criminal, nem fianças, multas, ou outros encargos de idêntica natureza. CHOQUE, COLISÃO OU CAPOTAMENTO Artigo 4º - A Seguradora garante ao Tomador por esta Apólice, quando este risco tenha sido assumido, os prejuízos ou danos que, até ao limite máximo do valor estipulado nas condições particulares, advenham ao veículo ou veículos que são objecto deste contrato, proveniente de: Choques, Colisão ou Capotamento. Para estes efeitos considera-se: a) CHOQUE o embate violento do veículo contra qualquer corpo fixo; b) COLISÃO o embate violento e recíproco entre o veículo e qualquer outro corpo em movimento; c) CAPOTAMENTO todo o acidente em que o veículo perca a sua posição normal. 1º A garantia consignada neste artigo não abrange, porém, os prejuízos ou danos seguintes: a) Quebras ou avarias provenientes do mau estado das estradas ou caminhos quando deste facto não resultem choque, colisão ou capotamento. b) Quebras ou avarias directas e exclusivamente provenientes de defeitos de construção, montagem ou afinação, vício próprio ou má conservação do veículo seguro. c) Produzidas directa e exclusivamente pela acção da água ou da sua congelação; d) Produzidas directamente pela lama, alcatrão ou outros materias empregados na construção das estradas ou caminhos: e) As roturas de câmaras de ar ou pneus, a quebra de vidros, excepto se tiverem sido causados por qualquer acidente de que resultem outros prejuízos materiais cobertos por esta Apólice; f) Causados intencionalmente ou involuntariamente ao veículo seguro e seus acessórios pelos seus próprios ocupantes ou por outras pessoas, com armas, paus, pedras ou objectos cortantes ou de arremesso; g) Resultante da circulação em locais não conhecidos como acessíveis ao meio de transporte empregado; h) Causado ao veículo(s) seguros por objectos ou mercadorias nele transportado ou durante as operações da sua carga ou descarga;

3 Page 3 i) Causados por excesso de carga, e duma forma geral, todos os que não sejam provenientes de choque, colisão ou capotamento. 2º Os prejuízos ou danos causados ao veículo(s) seguros, por incêndio resultantes de choque, colisão ou capotamento, não se consideram também abrangidos pela garantia consignada neste artigo. FURTO OU ROUBO Artigo 5º - A Seguradora garante ao Tomador desta Apólice, quando este risco tenha sido assumido, os prejuízos ou danos que até ao limite máximo do valor estipulado nas condições particulares, lhe advenham em resultado do desaparecimento, destruição ou deterioração, por motivo de furto ou roubo (Consumado, frustado, ou simples tentativa) do veículo ou veículos que são objecto deste contracto. 1º Esta garantia corresponde não só ao veículo propriamente dito, mas ainda aos acessórios inerentes ao seu funcionamento quando estes sejam roubados ou furtados conjuntamente com o veículo seguro. Não obstante, porém, o que fica disposto, a Seguradora, quando assim tiver sido declarado nas condições particulares desta Apólice, e pago o respectivo sobreprémio, garante o desaparecimento, deterioração ou destruição, por motivo de furto ou roubo, dos acessórios inerentes ao funcionamento do veículo ou veículos seguros, quando furtados ou roubados do veículo a que pertençam. 2º No caso de furto ou roubo o Tomador é obrigado a empregar todos os meios para a descoberta do autor, procurando conservar todos os indícios e vestigios que interessam a investigação, prevenindo a polícia apresentando a queixa à autoridade competente e promovendo desde logo tudo o necessário à eficácia das investigações. INCÊNDIO, RAIO OU EXPLOSÃO Artigo 6º - A Seguradora garante ao Tomador por esta Apólice, quando este risco tenha sido assumido, os prejuízos ou danos, que até ao limite máximo do valor estipulado nas condições particulares, advenham ao veículo(s) objecto deste contrato, ou os acessórios inerentes ao seu funcionamento, em consequência de incêndio casual por acção directa ou contígua, raio ou explosão, quer parados, quer em marcha ou recolhidos em garagem pública ou particular ao ar livre, ou em qualquer edifício ou recinto cuja construção, ocupação ou contiguidade não seja perigosa. 1º - A Seguradora não responde por prejuízos ou danos na aparelhagem eléctrica, salvo quando proveniente de incêndio de que resultem outros prejuízos. 2º - No caso de incêndio, deverá o Tomador ou o seu pessoal usar de todos os meios ao seu alcance para o sustar e dele preservar ou defender. SEGUNDA PARTE DISPOSIÇÕES GERAIS EXCLUSÕES Artigo 7º - Esta Apólice não cobre prejuízos ou danos, ou a responsabilidade que delas dimane, quando: a) Causado intencionalmente pelo Tomador ou por pessoas por quem ele seja responsável; b) Em consequência de guerra, evasão, mobilização, revolução, greve, tumultos e assaltos, força ou poder de autoridade, execução da Lei Marcial ou usurpação de poder civil ou militar; c) Provocado por fenómenos sismicos ou metereológicos, inundações, desmoronamento, furacões e outras convulsões da natureza; d) Ocasionados em corridas, matches, raids desafios, concursos ou apostas, durante os treinos para estas provas salvo convenção expressa em contrário e pagamento do respectivo sobre-prémio. e) Ocasionados em serviços diferentes ou de maior risco do que estiver consignado nas condições particulares deste contrato ou nos respectivos suplementos ou adicionais; f) Ocasionados quando o veículo seguro seja utilizado no transporte de matérias explosivas, salvo convenção expressa em contrário e pagamento do respectivo sobre-prémio; g) Consistam em lucros cessantes ou perda de benefícios ou resultados advindos ao Tomador em virtude de privações de uso de substituição ou depreciação do veículo seguro em razão do sinistro ou proveniente de depreciação, desgaste ou consumo natural; h) Sofridos pelo Tomador em pinturas de letras, desenhos, emblemas, dísticos alegóricos ou de reclamos ou propaganda do veículo seguro, ainda quando proveniente de sinistros garantido por esta Apólice; i) Sofridos pela aparelhagem rádio-receptora no veículo seguro, quando da Apólice não conste, expressamente, que se encontra segura e o seu valor. SINISTROS Artigo 8º - Em caso de sinistro deverá o Tomador ou seu representante, sob pena de à Seguradora não poder ser exigida nenhuma responsabilidade ao abrigo desta Apólice, avisar o mais rapidamente possível a Seguradora, dentro dos 8 dias que lhe seguirem, e desde logo, se tanto for necessário para evitar maiores prejuízos prover a guarda e conservação do veículo sinistrado, que nunca poderá abandonar. único. Se porém a comunicação a que se refere este artigo não poder ser feita no indicado prazo de 8 dias por motivo de força maior,e provado ele, fica ressalvada ao Tomador a plenitude dos seus direitos a indemnização. Artigo 9º - As participações pelos sinistros deverão ser feitas nos impressos que a Seguradora fornecerá para esse efeito ao Tomador, e deverão ser por ele assinadas depois de cabalmente respondidos todos os quesitos que nelas se formularem. único. O Tomador deverá, ao mesmo tempo que fizer a sua participação, mandar apresentar na Seguradora quaisquer terceiros reclamantes, se os houver e bem assim o condutor do veículo seguro, para fornecerem todas as informações complementares,

4 Page 4 entregando também desde logo, ou assim que sejam recebidos, a fim de serem apreciados, quantos documentos, citações ou notificações receber de qualquer autoridade. Artigo 10º - Nos sinistros a coberto desta Apólice fica a Seguradora com o direito de orientar e resolver sobre os pleitos que dele possam resultar obrigando-se o Tomador, para este, a outorgar por documento bastante os necessários poderes a quem a Seguradora lhe indicar e a fornecer e facilitar todos os documentos, testemunhas e outras provas ou elementos ao seu alcance, que aos preditos fins possam interessar. Consequentemente o Tomador perde os direitos que lhe são conferidos por esta Apólice quando: a) Se recusar ao comprimento do que fica preceituado, abonar extra-judicialmente a indemnização reclamada sem autorização por escrito da Seguradora, formular ofertas, tomar compromisso ou praticar algum acto que tenda a reconhecer a responsabilidade da Seguradora, a fixar a natureza e valor de indemnização ou que, de qualquer forma estabeleça ou signifique a sua responsabilidade. b) Dar conselhos, assistência ou adiantar dinheiro em razão do sinistro, por conta, em nome, ou sob a responsabilidade da Seguradora, sem sua expressa autorização; c) Por omissão ou negligência der ocasião a sentença favorável a terceiros, e, em todo o caso, quando não der imediato conhecimento à Seguradora de qualquer demanda que contra ele se intente por motivo de sinistro a coberto desta Apólice. único. Não é, no entanto, considerado como princípio de transacção nem como reconhecimento de responsabilidade, qualquer acto de humanidade a favor das vitimas de um acidente, nem os primeiros socorros médicos, ou farmacêuticos, ou despesas de tranportes das mesmas vítimas, directamente do local do acidente para o seu domicílio ou para o hospital. Artigo 11º - A indemnização garantida em razão dos prejuizos ou danos que sobrevenham ao veículo(s) seguro(s) por motivo de sinistro coberto por esta Apólice nunca poderá exceder o valor venal do veículo sinistrado na data do sinistro; o Tomador não poderá portanto, invocar nunca, em contrário, o valor que por ele foi declarado para servir de base ao contrato, devendo observar-se na regulação do sinistro o disposto no Decreto-Lei n.º 1/2010, de 31 de Dezembro. Artigo 12º - Avaliação dos prejuízos ou danos a que se refere o artigo anterior será feita de comum acordo entre a Seguradora e o Tomador, e, na falta de acordo, por dois peritos nomeados um por cada uma das partes, se os peritos não chegarem também a acordo escolherão eles de acordo entre si um terceiro perito para desempate, o qual se a Seguradora assim o exigir será escolhido fora da localidade onde resida o Tomador. No caso de os peritos nomeados pelas duas partes não chegarem também a acordo sobre a nomeação do terceiro perito, será este, nesse caso, nomeado pelo juíz de Distrito mais próximo a pedido de qualquer deles. 1º - Se alguma das partes deixar de nomear o seu perito no prazo de 3 dias, depois de para isso a parte lesada ter comunicado à outra por carta registada, entende-se que o direito da nomeação do respectivo árbitro fica devolvida à parte que assim nomeará dois peritos um por cada uma das partes seguindo-se por demais termos estabelecidos. 2º - A decisão dos peritos não tem recurso algum considerando-se obrigado para ambas as partes. 3º - Enquanto os peritos não tiverem tomado uma decisão sobre a avalição e esta não ter sido comunicada à Seguradora por carta registada por qualquer deles, não poderá o Tomador exercer contra a Seguradora qualquer procedimento judicial ou extra-judicial. 4º - Cada uma das partes suportará as despesas e honorários de perito respectivo e entre ambas, em partes iguais, a do terceiro perito. Artigo 13º - A Seguradora não responde em caso algum quer perante o Tomador, quer perante terceiros ou quaisquer outras pessoas, por indemnização que excedam o capital seguro e assim as indemnizações provenientes de um sinistro ou de uma sucessão de sinistros ocorrido durante o periodo de vigência do contrato, em relação ao qual estiver pago ou vencido o respectivo prémio, não poderão nunca exceder o montante daquele capital. Artigo 14º - A Seguradora não reconhece ao Tomador direito ao abandono, reservando-se sempre a faculdade de optar pela reparação ou substituição do veículo sinistrado até ao limite do valor garantido por esta Apólice, em lugar de pagar as perdas e danos sofridos. 1º - As reparações a que se refere este artigo serão feitas por maneira suficiente para repôr a parte prejudicada do veículo seguro no estado anterior ao sinistro. No caso de substituição, esta será feita por outro veículo tanto quanto possivel idêntico ao sinistrado, na marca, tipo, idade e outras circunstâncias que possam influir na sua avaliação. 2º -A Seguradora não será, em caso algum, responsável pelos prejuizos resultantes, directa ou indirectamente, da falta do mesmo ou da demora na obtenção de quaisquer peças de substituição ou sobressalentes, limitando-se a sua obrigação ao pagamento do custo das peças ou sobressalentes sinistrados pelo preço das últimas tabelas oficiais, quando existam ou não existindo estas, pelo preço do mercado quando fabricados pela indústria nacional, ou ainda na base dos últimos preços fixados na ultima tabela de venda, quando não possam ser substituidos e o Tomador não queira sujeitar-se à necessária demora para a sua obtenção. Artigo 15º - Sempre que alguma acção contra o autor do acidente corra os seus tramites pelo tribunal criminal, a Seguradora reservase no direito de se nisso tiver interesse, orientar o pleito e escolher advogado de acordo com os interessados, não podendo porém ser obrigada a faze-lo. Artigo 16º - À Seguradora fica sempre reservado o direito de demandar quaisquer terceiros respónsaveis por sinistro coberto por esta Apólice, obrigando-se o Tomador a sub-rogá-la em todos os seus direitos e acções contra eles, e a outorgar o que tanto se torne necessário ou conveniente. DISPOSIÇÕES DIVERSAS Artigo 17º - Toda a modificação que aumentar o risco deve ser comunicada à Seguradora dentro dos 8 dias seguintes ao facto, salvo manifesta impossibilidade de o fazer. Neste caso, o citado prazo de 8 dias contar-se-á do dia em que àquela impossibilidade haja cessado. Porém, em caso algum, poderá exceder os 30 dias.

5 Page 5 1º - Todo o agravamento ou aumento de risco importa a obrigação para o Tomador de pagar desde logo o correspondente aumento de prémio, ficando suspensos todos os direitos do seguro enquanto não for declarado e admitido esse agravamento e pago o correspondente aumento de prémio. 2º - A Seguradora tem sempre o direito de fazer verificar por delegado ou mandatário seu o risco por ela coberto; circunstância em que se mantém e nele concorrem, assim como as declarações feitas pelo Tomador quer para efectivação deste contrato, quer no caso de qualquer sinistro considerando-se o Tomador obrigado a prestar todos os esclarecimentos e coadjuvação necessários. O Tomador não pode, porém, em caso algum alegar em seu favor nem a inspecção feita pela Seguradora, nem a falta dessa inspecção. Artigo 18º - O Tomador poderá a todo tempo durante a vigência desta Apólice, substituir por outro ou outros o veículo ou veículos a que ela se refere, e que sejam sua propriedade mediante prévia comunicação à Seguradora indicando simultâneamente as características do novo veículo ou veículos. Se porém a substituição se operar sem que esta comunicação seja feita, considerar-se-ão suspensas, para todos efeitos as garantias da Apólice até que a mesma seja efectuada. único. Quando do facto da substituição resulte o aumento de prémio, a Seguradora cobrará desde logo a respectiva diferença em harmonia com a tarifa, quando resulte diminuição, far-se-á redução do prémio no primeiro vencimento. Artigo 19º - As garantias consignadas nesta Apólice consideram-se limitadas, salvo convenção expressa em contrário e pagamento do respectivo aumento de prémio aos países limítrofes de Moçambique. único. Dentro da área da circulação que for delimitada em conformidade com o disposto neste artigo, ficam garantidas as perdas ou danos provenientes de qualquer dos riscos a coberto desta Apólice quando o veículo ou veículos, que forem objecto de seguro, sejam tranportados por via terrestre ou fluvial, canais ou braços de mar. Artigo 20º - Nenhum agente ou representante da Seguradora se presume autorizado a celebrar o presente contrato, a contrair ou alterar obrigações dele emergentes ou validar declarações adicionais, ficando especialmente convecionado só reciprocamente aceite que a presente Apólice so será havida como válida e só obrigará, portanto, a Seguradora quando emanada de sua Administraão ou Gerência na República de Moçambique ou de representante ou procurador para tanto nela expressa e legalmente autorizado e seja devidamente assinada em conformidade com os Estatutos e autorizações vigentes na Seguradora e consequentemente o contrato a que ela se refere considerar-se-á nesta conformidade e para todos os efeitos legais como celebrado e as obrigações dele emergentes como contraidas no lugar e na data nela mencionados. 1º - O pagamento dos prémios ou outras prestações devidas pelo Tomador a Seguradora por obrigação emergente deste contrato, só é reconhecido como válido quando efectuado contra recibo passado nas condições deste artigo. 2º - As alterações ou novas convenções relativas a este contrato, celebradas depois da sua entrada em vigor, só serão conhecidas como válidas, e possuindo a mesma força probatória deste instrumento sendo, nas condições deste artigo, nele axaradas, ou em actas adicionais suplementares que ficarão para todos os efeitos consideradas como sua parte integrante. Artigo 21º - As relações entre a Seguradora e o Tomador serão reguladas em tudo o que estiver omisso nas presentes condições gerais, pelo que estabelece o Decreto Lei nº 01/10 de 31 de Dezembro e demais legislação aplicável em vigor na República de Moçambique.

P a g e 1 SEGURO AUTOMÓVEL. Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares. Assinatura:...

P a g e 1 SEGURO AUTOMÓVEL. Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares. Assinatura:... P a g e 1 SEGURO AUTOMÓVEL Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares Assinatura:... P a g e 2 CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entende-se por Seguradora, nesta Apólice,

Leia mais

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU. Regulamento Administrativo nº 24/2003

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU. Regulamento Administrativo nº 24/2003 1 REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU Regulamento Administrativo nº 24/2003 Condições da Apólice Uniforme do Seguro Obrigatório de Responsabilidade Civil das Embarcações de Recreio O Chefe do Executivo,

Leia mais

(1) Inclui o capital de Responsabilidade Civil Obrigatória: 6.000.000 (Danos Materiais/Danos Corporais).

(1) Inclui o capital de Responsabilidade Civil Obrigatória: 6.000.000 (Danos Materiais/Danos Corporais). 1 FICHA DE PRODUTO Produtos Automóvel A N Seguros tem à sua disposição coberturas que são realmente indispensáveis para a segurança do seu Automóvel, construindo uma proteção à sua medida. Esta ficha de

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .03 .03 .03 .03 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .05 .05

Condições Gerais.03 .03 .03 .03 .03 .03 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .05 .05 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Objecto do Contrato.03 Artigo 3º Garantias do Contrato.03 Artigo 4º Âmbito Territorial.03 Artigo 5º Exclusões.03 Artigo 6º Início e Duração

Leia mais

SEGURO DE EMPREITADA

SEGURO DE EMPREITADA Page 1 SEGURO DE EMPREITADA Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares Assinatura:... Page 2 APÓLICE Nº. A Companhia de Seguros Indico, SA abreviadamente designada por

Leia mais

Seguro Moto. Condições Gerais, Especiais e Particulares

Seguro Moto. Condições Gerais, Especiais e Particulares Seguro Moto Condições Gerais, Especiais e Particulares ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS PARTE I TUDO SOBRE A COBERTURA DE RESPONSABILIDADE CIVIL OBRIGATÓRIA E, NOS CASOS EXPRESSAMENTE ASSINALADOS, ALGO SOBRE AS

Leia mais

Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste

Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste Autoridade Bancária e de Pagamentos de Timor-Leste Banking and Payments Authority of Timor-Leste Av a Bispo Medeiros, PO Box 59, Dili, Timor-Leste Tel. (670) 3 313 718, Fax. (670) 3 313 716 RESOLUÇÃO DO

Leia mais

ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES ARTIGO 2.º OBJECTO DO CONTRATO ARTIGO 3.º INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO. SEGURO REAL VIDA Condições Gerais

ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES ARTIGO 2.º OBJECTO DO CONTRATO ARTIGO 3.º INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO. SEGURO REAL VIDA Condições Gerais ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES 1. Para efeitos do presente contrato entende-se por: Seguradora: a Real Vida Seguros, S.A., que subscreve com o Tomador de Seguro o presente contrato; Tomador de Seguro: A entidade

Leia mais

DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO PROTEÇÃO DA ATIVIDADE SEGURO OBRIGATÓRIO CONDIÇÕES GERAIS - 168 DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO 808 29 39 49 fidelidade.pt

Leia mais

PROJECTO. Artigo 1.º. Objecto

PROJECTO. Artigo 1.º. Objecto PROJECTO NORMA REGULAMENTAR N.º X/2007-R, de [...] SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES DE SEGUROS O Decreto-Lei n.º 144/2006, de 31 de Julho, que procedeu a uma revisão global

Leia mais

NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS

NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS Não dispensa a consulta do regulamento publicado em Diário da República NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS O Decreto-Lei

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL

RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL Page 1 RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares Assinatura:... Page 2 CONDIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DEFINIÇÕES, OBJECTO DO CONTRATO,

Leia mais

Artigo Preliminar... 03. Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões

Artigo Preliminar... 03. Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Artigo Preliminar... 03 Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões Artigo 1.º - Definições... 03 Artigo 2.º - Objecto do contrato...

Leia mais

Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos.

Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. Ficha técnica 1. TOMADOR DO SEGURO / SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. São considerados familiares directos: - o cônjuge, desde que viva em

Leia mais

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada

Leia mais

CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS APÓLICE UNIFORME SEGURO AUTOMÓVEL Condições Gerais ARTIGO PRELIMINAR Entre a NOSSA NOVA SOCIEDADE DE SEGUROS DE ANGOLA, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador de Seguro, mencionado nas Condições

Leia mais

INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS

INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS Valor da retribuição a pagar pelo Cliente 4ª Valor da retribuição a pagar pelo Cliente 1. Os serviços prestados pela LeasePlan em conformidade

Leia mais

Transportes. Condições gerais. Pela protecção dos valores da vida. 1060267-03.2004

Transportes. Condições gerais. Pela protecção dos valores da vida. 1060267-03.2004 Condições gerais 1060267-03.2004 Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, nº 6 1069-001 Lisboa Fax 21 355 33 00 Pessoa Colectiva n.º 500 068 658 Cons. Reg.

Leia mais

CARAVELA SEGUROS RESPONSABILIDADE CIVIL/Geral Condições Gerais e Especiais 3

CARAVELA SEGUROS RESPONSABILIDADE CIVIL/Geral Condições Gerais e Especiais 3 Sem prejuízo da revisão em curso das presentes Condições Gerais, a CARAVELA, Companhia de Seguros, S.A. dá integral cumprimento ao disposto no Decreto-Lei nº 72/2008, de 16 de Abril. CARAVELA SEGUROS RESPONSABILIDADE

Leia mais

protec ligeiros INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril)

protec ligeiros INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) protec ligeiros INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) Entidade de Supervisão Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, com sede na Av. da República,

Leia mais

O NOVO CÓDIGO CIVIL E O CONTRATO DE SEGURO NOVIDADES E POLÊMICAS Vigência: 11/01/2003. COMENTÁRIOS Ricardo Bechara Santos

O NOVO CÓDIGO CIVIL E O CONTRATO DE SEGURO NOVIDADES E POLÊMICAS Vigência: 11/01/2003. COMENTÁRIOS Ricardo Bechara Santos O NOVO CÓDIGO CIVIL E O CONTRATO DE SEGURO NOVIDADES E POLÊMICAS Vigência: 11/01/2003 COMENTÁRIOS Ricardo Bechara Santos Capitulo XV - Do seguro Seção I Disposições gerais ART. 757 - PELO CONTRATO DE SEGURO,

Leia mais

Que tipo de trabalhadores se encontra abrangido pelo seguro de acidentes de trabalho por conta de outrem?

Que tipo de trabalhadores se encontra abrangido pelo seguro de acidentes de trabalho por conta de outrem? Qual a importância do seguro de acidentes de trabalho? Desde 1913 que é reconhecida em Portugal a obrigatoriedade de as entidades empregadoras repararem as consequências dos acidentes de trabalho sofridos

Leia mais

Condição Especial. Responsabilidade Civil Profissional. Farmacêuticos

Condição Especial. Responsabilidade Civil Profissional. Farmacêuticos Condição Especial Responsabilidade Civil Profissional Farmacêuticos 1. Objectivo Esta Condição Especial destina-se a acompanhar e a clarificar as coberturas e funcionamento dos Certificados de Seguro emitidos

Leia mais

14. Convenção Relativa à Citação e à Notificação no Estrangeiro dos Actos Judiciais e Extrajudiciais em Matéria Civil e Comercial

14. Convenção Relativa à Citação e à Notificação no Estrangeiro dos Actos Judiciais e Extrajudiciais em Matéria Civil e Comercial 14. Convenção Relativa à Citação e à Notificação no Estrangeiro dos Actos Judiciais e Extrajudiciais em Matéria Civil e Comercial Os Estados signatários da presente Convenção, desejando criar os meios

Leia mais

uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor

uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor segurtrade motor Segurtrade - Motor é uma solução de protecção para a sua empresa, direccionada para pequenas e médias

Leia mais

CG Automóvel 10/7 06/07/10 15:55 Page 1 Condições Gerais

CG Automóvel 10/7 06/07/10 15:55 Page 1 Condições Gerais PARTE I DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL AUTOMÓVEL ARTIGO PRELIMINAR Entre a Real Seguros, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador de Seguro, mencionado nas Condições Particulares,

Leia mais

REAL PPR Condições Gerais

REAL PPR Condições Gerais Entre a, adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro identificado nas Condições Particulares, estabelece-se o presente contrato de seguro que se regula pelas Condições Particulares e desta apólice,

Leia mais

O que é o Contrato de Seguro?

O que é o Contrato de Seguro? O que é o Contrato de Seguro? O contrato de seguro é um acordo através do qual o segurador assume a cobertura de determinados riscos, comprometendo-se a satisfazer as indemnizações ou a pagar o capital

Leia mais

Manual de Procedimentos. AIG Mission. Mission

Manual de Procedimentos. AIG Mission. Mission Manual de Procedimentos AIG 1 Apólice Procedimentos em caso de Sinistro (Todo o mundo) Sempre que se torne necessário activar as garantias da apólice e, especialmente, em caso de emergência, as Pessoas

Leia mais

Liberty Responsabilidade Civil Mediação de Seguros

Liberty Responsabilidade Civil Mediação de Seguros Liberty Responsabilidade Civil Mediação de Seguros Condições gerais e especiais Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, n.º 6-11.º 1069-001 Lisboa Telef. 21

Leia mais

RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR

RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR O contrato de seguro estabelecido entre a GROUPAMA SEGUROS, S.A., adiante designada por

Leia mais

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril)

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) 25032010 INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) SEGURADOR MAPFRE Seguros Gerais S. A. Sede Social:

Leia mais

APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade e o Tomador do Seguro mencionado nas

Leia mais

Seguro Automóvel. Condições Gerais, Especiais e Particulares

Seguro Automóvel. Condições Gerais, Especiais e Particulares Seguro Automóvel Condições Gerais, Especiais e Particulares ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS PARTE I TUDO SOBRE A COBERTURA DE RESPONSABILIDADE CIVIL OBRIGATÓRIA E, NOS CASOS EXPRESSAMENTE ASSINALADOS, ALGO SOBRE

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Âmbito do Seguro.04 Artigo 3º Produção de Efeitos e Duração do Contrato.04 Artigo 4º Prémio do Seguro.05 Artigo 5º Inexactidão da Declaração

Leia mais

Protecção Vida 55-85. Coberturas Base

Protecção Vida 55-85. Coberturas Base PROTECÇÃO VIDA Protecção Vida 55-85 Coberturas Base 1/10 T E M P O R Á R I O A N U A L R EN O V Á V E L Ramo Vida - Grupo C O N D I Ç Õ E S G E R A I S 2/10 Artigo 1º - DEFINIÇÕES Artigo 2º - DISPOSIÇÕES

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL

CONDIÇÕES GERAIS. Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL CONDIÇÕES GERAIS Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL CONDIÇÕES GERAIS Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL 3 DEFINIÇÕES DISPOSIÇÕES FUNDAMENTAIS

Leia mais

Decreto-Lei n.º 122/2005 de 29 de Julho

Decreto-Lei n.º 122/2005 de 29 de Julho Decreto-Lei n.º 122/2005 de 29 de Julho O Decreto-Lei n.º 142/2000, de 15 de Julho, aprovou o regime jurídico do pagamento dos prémios de seguro. Com a publicação deste diploma, procurou alcançar-se um

Leia mais

Decreto-Lei 291/2007, de 21 de Agosto

Decreto-Lei 291/2007, de 21 de Agosto Decreto-Lei 291/2007, de 21 de Agosto (informação prestada nos termos e para os efeitos previstos no n.º 6 da Cláusula Preliminar da Parte Uniforme das Condições Gerais do Seguro Obrigatório de Responsabilidade

Leia mais

Caderno de Encargos Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio

Caderno de Encargos Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio Caderno de Encargos Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio para celebração de contrato de cedência de utilização de diversos espaços, em edifícios municipais, para instalação

Leia mais

OFERTA SEGUROS TRANQUILIDADE

OFERTA SEGUROS TRANQUILIDADE OFERTA SEGUROS TRANQUILIDADE AGAP Condições em vigor para a rede Comercial Tranquilidade Agosto 2008 Rectificação dos procedimentos operacionais para os MONITORES DE FITNESS, SÓCIOS E COLABORADORES INTRODUÇÃO

Leia mais

Assim: Nos termos da alínea a), do n. 1, do artigo 198. da Constituição, o Governo decreta o seguinte:

Assim: Nos termos da alínea a), do n. 1, do artigo 198. da Constituição, o Governo decreta o seguinte: Foram ouvidos o Conselho Superior da Magistratura, o Conselho Superior do Ministério Público, a Ordem dos Advogados, a Câmara dos Solicitadores, o Conselho dos Oficiais de justiça, o Instituto de Seguros

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES LUSITANIA, COMPANHIA DE SEGUROS, S.A. 2/2 Rua de LUSITANIA S. Domingos COMPANHIA à Lapa, 35 1249-130 DE SEGUROS Lisboa

Leia mais

protec 2 rodas INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril)

protec 2 rodas INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) protec 2 rodas INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) Entidade de Supervisão Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, com sede na Av. da República,

Leia mais

HDI SEGUROS S/A CONDIÇÕES GERAIS SEGURO HDI CARTA VERDE

HDI SEGUROS S/A CONDIÇÕES GERAIS SEGURO HDI CARTA VERDE HDI SEGUROS S/A CONDIÇÕES GERAIS SEGURO HDI CARTA VERDE Processo SUSEP Principal nº 15414.000861/2006-05 Sumário CONDIÇÕES GERAIS PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DO PROPRIETÁRIO E/OU CONDUTOR DE

Leia mais

ARBITRAGEM VOLUNTÁRIA

ARBITRAGEM VOLUNTÁRIA (Até às alterações do Decreto Lei n.º 38/2003, de 08 de Março) ARBITRAGEM VOLUNTÁRIA CAPÍTULO I Artigo 1.º Convenção de arbitragem 1 - Desde que por lei especial não esteja submetido exclusivamente a tribunal

Leia mais

SEGURO AUTOMÓVEL. Qual a importância do Seguro Automóvel?

SEGURO AUTOMÓVEL. Qual a importância do Seguro Automóvel? SEGURO AUTOMÓVEL Qual a importância do Seguro Automóvel? O proprietário ou o condutor de um veículo são responsáveis pelos prejuízos que este possa causar e, em caso de acidente, podem incorrer em graves

Leia mais

BASES DO CONTRATO...3

BASES DO CONTRATO...3 UNIT LINKED DB VIDA Condições Gerais...2 1. DEFINIÇÕES...2 2. BASES DO CONTRATO...3 3. INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO...4 4. ÂMBITO DA COBERTURA...4 5. GESTÃO DAS UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO...4 6. PRÉMIOS...6

Leia mais

Convenção nº 146. Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos

Convenção nº 146. Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos Convenção nº 146 Convenção sobre Férias Anuais Pagas dos Marítimos A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho: Convocada para Genebra pelo conselho administração da Repartição Internacional

Leia mais

Regime de Responsabilidade Civil dos Transportadores e Operadores Aéreos Regulamentos Administrativos No 11/2004 e No 19/2011

Regime de Responsabilidade Civil dos Transportadores e Operadores Aéreos Regulamentos Administrativos No 11/2004 e No 19/2011 Regime de Responsabilidade Civil dos Transportadores e Operadores Aéreos Regulamentos Administrativos No 11/2004 e No 19/2011 Perguntas e Respostas 1. A que se referem as expressões transportador aéreo

Leia mais

SEGURO CARTA VERDE CONDIÇÕES GERAIS. HDI Seguros S/A.

SEGURO CARTA VERDE CONDIÇÕES GERAIS. HDI Seguros S/A. SEGURO CARTA VERDE CONDIÇÕES GERAIS HDI Seguros S/A. CONDIÇÕES GERAIS PARA O SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DO PROPIETÁRIO E/OU CONDUTOR DE VEÍCULOS TERRESTRES (AUTOMÓVEL DE PASSEIO PARTICULAR OU DE

Leia mais

18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas

18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas 18. Convenção sobre o Reconhecimento dos Divórcios e das Separações de Pessoas Os Estados signatários da presente Convenção, Desejando facilitar o reconhecimento de divórcios e separações de pessoas obtidos

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO Entre: CONTRATO DE ARRENDAMENTO, com o NUIT:,, natural de, de nacionalidade, residente na, nº, em, titular do B.I. nº, emitido em _, aos de de e válido até de de, doravante designado por Locador, E, com

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR

APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR Entre a, adiante designada por Segurador, e o Tomador de Seguro mencionado nas condições particulares,

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE ACIDENTES EM SERVIÇO DOS SUBSCRITORES DA CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO DE ACIDENTES EM SERVIÇO DOS SUBSCRITORES DA CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO DE ACIDENTES EM SERVIÇO DOS SUBSCRITORES DA CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Seguradora

Leia mais

Condições Gerais de Venda da IMPORTINOX, LDA.

Condições Gerais de Venda da IMPORTINOX, LDA. Condições Gerais de Venda da IMPORTINOX, LDA. 1. Encomendas 1.1 Qualquer encomenda só poderá ser considerada se for formalizada por escrito. 1.2 A formalização da encomenda pelo Cliente implica o reconhecimento

Leia mais

Decreto - Lei nº85/78 de 22 de Setembro 1

Decreto - Lei nº85/78 de 22 de Setembro 1 Decreto - Lei nº85/78 de 22 de Setembro 1 Os acidentes de viação constituem um verdadeiro flagelo pelas suas consequências sociais e económicas. Por isso se acentua em todo o mundo a tendência para tornar

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho

Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho O que é um acidente de trabalho? Por acidente de trabalho, entende-se o acidente: a) Que se verifique no local de trabalho ou no local onde é prestado

Leia mais

OS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DE TRANSPORTE AÉREO

OS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DE TRANSPORTE AÉREO OS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DE TRANSPORTE AÉREO Dia 17 de Fevereiro entrou em vigor o Regulamento (CE) n.º 261/2004, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 11 de Fevereiro de 2004, que estabelece regras

Leia mais

ficha de produto multirriscos habitação

ficha de produto multirriscos habitação ficha de produto multirriscos habitação O que é? O Seguro de multirriscos habitação é um seguro que visa garantir os edifícios ou fracções de edifícios destinados à habitação permanente do Segurado e construídos

Leia mais

SOS LIGHT E BASE CONDIÇÃO ESPECIAL ASSISTÊNCIA EM VIAGEM. www.ipronto.pt

SOS LIGHT E BASE CONDIÇÃO ESPECIAL ASSISTÊNCIA EM VIAGEM. www.ipronto.pt www.ipronto.pt CLÁUSULA PRELIMINAR - DISPOSIÇÕES APLICÁVEIS Na parte não especificamente regulamentada, aplicam-se a esta Condição Especial as Condições Gerais do Seguro Automóvel Facultativo. CLÁUSULA

Leia mais

Seguro Embarcações de Recreio

Seguro Embarcações de Recreio Seguro Embarcações de Recreio CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a NOSSA NOVA SOCIEDADE DE SEGUROS DE ANGOLA, S.A., adiante abreviadamente referida por Seguradora, e o Tomador do Seguro mencionado

Leia mais

Pessoa Segura os Clientes do Grupo EDP enquanto aderentes ao edp5d.

Pessoa Segura os Clientes do Grupo EDP enquanto aderentes ao edp5d. Seguro de Assistência edp5d Guia de benefícios DEFINIÇÕES Para efeitos do presente contrato, entende-se por: Segurador a entidade legalmente autorizada para a exploração do SEGURO ASSISTÊNCIA EDP5D que,

Leia mais

RESP CIVIL PROFISSIONAL AGÊNCIAS DE VIAGEM

RESP CIVIL PROFISSIONAL AGÊNCIAS DE VIAGEM Page 1 RESP CIVIL PROFISSIONAL AGÊNCIAS DE VIAGEM Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares Assinatura:... Page 2 CONDIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DEFINIÇÕES, OBJECTO DO CONTRATO,

Leia mais

Podem ser contratadas outras coberturas, para além das obrigatórias?

Podem ser contratadas outras coberturas, para além das obrigatórias? SEGURO HABITAÇÃO Qual a importância do Seguro de Habitação? Os bens imóveis, tal como os móveis, estão sujeitos à ocorrência de eventos que lhes podem causar danos. Se não possuir um seguro válido, terá

Leia mais

Contratos financeiros

Contratos financeiros Contratos financeiros Dos vários contratos financeiros existentes, dois merecem especial destaque: o leasing e o factoring. LEASING OU LOCAÇÃO FINANCEIRA O leasing, ou a locação financeira, é o contrato

Leia mais

VALOR GARANTIDO VIVACAPIXXI

VALOR GARANTIDO VIVACAPIXXI VALOR GARANTIDO VIVACAPIXXI CONDIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I GENERALIDADES ARTº 1º - DEFINIÇÕES 1. Para os efeitos do presente contrato, considera-se: a) Companhia - a entidade seguradora,, que subscreve com

Leia mais

CONDIÇÕES DO CONTRATO DE CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO ESTABELECIMENTO SITO NO PORTO DE RECREIO DE OLHÃO

CONDIÇÕES DO CONTRATO DE CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO ESTABELECIMENTO SITO NO PORTO DE RECREIO DE OLHÃO CONDIÇÕES DO CONTRATO DE CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO ESTABELECIMENTO SITO NO PORTO DE RECREIO DE OLHÃO 1.- OBJECTO DO CONTRATO 1.1. - O contrato terá por objecto a concessão de exploração do Snack-Bar-Restaurante

Leia mais

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES CONSERVADORAS DE ELEVADORES CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES CONSERVADORAS DE ELEVADORES CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES CONSERVADORAS DE ELEVADORES CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada

Leia mais

ficha de produto automóvel

ficha de produto automóvel ficha de produto automóvel O que é? O Seguro de Automóvel é um seguro que visa garantir o pagamento de indemnizações dos prejuízos sofridos em consequência direta das coberturas e com os limites de indemnização

Leia mais

Minuta de Apólice de Responsabilidade Civil Profissional de Projectistas Requerida para Qualquer Contratação da PARQUE ESCOLAR, E.P.E.

Minuta de Apólice de Responsabilidade Civil Profissional de Projectistas Requerida para Qualquer Contratação da PARQUE ESCOLAR, E.P.E. Minuta de Apólice de Responsabilidade Civil Profissional de Projectistas Requerida para Qualquer Contratação da PARQUE ESCOLAR, E.P.E. No entanto, para que o nível de exigência aqui definido não constitua

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO AUTOMÓVEL Condições Gerais da Apólice

APÓLICE DE SEGURO AUTOMÓVEL Condições Gerais da Apólice PARTE I SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL ARTIGO PRELIMINAR Entre a Seguros Logo, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador de Seguro mencionado nas Condições Particulares, estabelece-se

Leia mais

MANUAL SIMPLIFICADO DO SEGURO EMPRESARIAL DA PUC-RIO

MANUAL SIMPLIFICADO DO SEGURO EMPRESARIAL DA PUC-RIO MANUAL SIMPLIFICADO DO SEGURO EMPRESARIAL DA PUC-RIO IMPORTANTE Este Manual tem função meramente informativa, não substituindo, em hipótese alguma, as condições gerais e especiais da apólice. Da mesma

Leia mais

APÓLICE DO SEGURO DE AUTOMÓVEL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR PARTE I SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL AUTOMÓVEL CAPÍTULO I

APÓLICE DO SEGURO DE AUTOMÓVEL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR PARTE I SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL AUTOMÓVEL CAPÍTULO I APÓLICE DO SEGURO DE AUTOMÓVEL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Tranquilidade Moçambique Companhia de Seguros, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador do Seguro, mencionado nas Condições

Leia mais

Condições Gerais Condições Especiais.03 .10 .04 .10 .04 .10 .04 .10 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .07 .07 .07 .07 .07 .07 .08 .08 .08 .

Condições Gerais Condições Especiais.03 .10 .04 .10 .04 .10 .04 .10 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .07 .07 .07 .07 .07 .07 .08 .08 .08 . ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.04 Artigo 2º Objecto do Contrato.04 Artigo 3º Âmbito da Garantia.04 Artigo 4º Exclusões das Garantias.05 Artigo 5º Início e Duração do Contrato.05 Artigo

Leia mais

1.2 - São indenizáveis até o limite máximo indicado na especificação de seguro aeronáutico, os seguintes prejuízos:

1.2 - São indenizáveis até o limite máximo indicado na especificação de seguro aeronáutico, os seguintes prejuízos: CONDIÇÕES ESPECIAIS ADITIVO A GARANTIA CASCOS 1 - Objeto do seguro 1.1. Perda ou avaria da aeronave Respeitados os limites indicados na especificação de seguro aeronáutico a Seguradora, com base nas condições

Leia mais

PARTE II - CONDIÇÕES ESPECIAIS

PARTE II - CONDIÇÕES ESPECIAIS PARTE II - CONDIÇÕES ESPECIAIS Apresentamos a seguir as Condições Especiais que em conjunto com as Condições Gerais, regem este seguro e estabelecem suas normas de funcionamento. LEMBRAMOS QUE SERÃO APLICÁVEIS

Leia mais

LEGISLAÇÃO CSC PARA CONSULTA NO EXAME

LEGISLAÇÃO CSC PARA CONSULTA NO EXAME ELEMENTOS DO CÒDIGO DAS SOCIEDADES COMERCIAIS PARA CONSULTA Artigo 28.º Verificação das entradas em espécie 1 - As entradas em bens diferentes de dinheiro devem ser objecto de um relatório elaborado por

Leia mais

Condições Gerais EUROVIDA PROTECÇÃO. Artigo Preliminar

Condições Gerais EUROVIDA PROTECÇÃO. Artigo Preliminar Artigo Preliminar Entre a EUROVIDA, Companhia de Seguros S.A. e o Tomador de Seguro identificado nas Condições Particulares celebra-se o presente contrato de seguro individual que se regula pelas presentes

Leia mais

LIBERTY VELA FICHA DE PRODUTO

LIBERTY VELA FICHA DE PRODUTO FICHA DE PRODUTO O Liberty Vela é um Seguro de Embarcações Particulares de Recreio que garante os danos de Pequenas é Medias Embarcações à Vela, dos respectivos ocupantes, bem como danos causados a terceiros.

Leia mais

Liberty Acidentes de Trabalho Independente

Liberty Acidentes de Trabalho Independente Liberty Acidentes de Trabalho Independente ÍNDICE Condições gerais Cláusula preliminar 3 Capítulo I. Definições, objecto e garantias do contrato 4 Capítulo II. Declaração do risco, inicial e superveniente

Leia mais

Responsabilidade Civil para Órgãos de Administração e Fiscalização

Responsabilidade Civil para Órgãos de Administração e Fiscalização Este contrato de seguro garante a responsabilidade civil imputável aos membros dos órgãos de administração e fiscalização de sociedades comerciais, de acordo com o legalmente exigível no Código das Sociedades

Leia mais

ANEXO XV DIRETRIZES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA

ANEXO XV DIRETRIZES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA ANEXO XV DIRETRIZES PARA CONTRATAÇÃO DE SEGUROS DE RESPONSABILIDADE DA CONCESSIONÁRIA Durante o prazo da CONCESSÃO, a CONCESSIONÁRIA deverá contratar e manter em vigor no mínimo as apólices de seguro a

Leia mais

Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção

Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção Condições gerais 1070314-05.2010 Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas ou sua Detenção ÍNDICE Condições

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006 A SPRAçores Sociedade de Promoção e Gestão Ambiental, S.A., é uma sociedade que tem por

Leia mais

CLÁUSULA 47.ª- CERTIFICADO DE TARIFAÇÃO... 22 CLÁUSULA 48.ª- PAGAMENTO DO PRÉMIO... 22 CLÁUSULA 49.ª FALTA DE PAGAMENTO DO PRÉMIO... 22 CLÁUSULA 50.

CLÁUSULA 47.ª- CERTIFICADO DE TARIFAÇÃO... 22 CLÁUSULA 48.ª- PAGAMENTO DO PRÉMIO... 22 CLÁUSULA 49.ª FALTA DE PAGAMENTO DO PRÉMIO... 22 CLÁUSULA 50. SEGURO AUTOMÓVEL... 3 CONDIÇÕES GERAIS... 3 CLÁUSULA PRELIMINAR... 3 CAPÍTULO I... 3 DISPOSIÇÕES GERAIS... 3 CLÁUSULA 1.ª - ÂMBITO DA APÓLICE... 3 CLÁUSULA 2.ª- CELEBRAÇÃO DO CONTRATO DE SEGURO... 3 CLÁUSULA

Leia mais

Decreto-Lei n 38/96/M de 15 de Julho

Decreto-Lei n 38/96/M de 15 de Julho Decreto-Lei n 38/96/M de 15 de Julho A implementação do seguro de responsabilidade civil emergente da afixação de material de propaganda e publicidade no território de Macau obriga ao estabelecimento,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Condições da Apólice de Seguro

Condições da Apólice de Seguro Condições da Apólice de Seguro Minuta de Apólice de Responsabilidade Civil Profissional de Projectistas Requerida para Qualquer Contratação da PARQUE ESCOLAR, E.P.E. O seguro de RC Profissional, nos exactos

Leia mais

ARTIGO PRELIMINAR CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II DISPOSIÇÕES ESPECIAIS DO SEGURO OBRIGATÓRIO

ARTIGO PRELIMINAR CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO II DISPOSIÇÕES ESPECIAIS DO SEGURO OBRIGATÓRIO Seguro Automóvel CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a NOSSA - NOVA SOCIEDADE DE SEGUROS DE ANGOLA, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador de Seguro, mencionado nas Condições Particulares,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DE HARTING Iberia, S.A.

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DE HARTING Iberia, S.A. 1. Âmbito de aplicação. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA DE. 1.1. As presentes condições gerais aplicar-se-ão a todas as vendas de produtos realizadas por. (doravante HARTING ) que obedeçam a encomendas, entendendo-se

Leia mais

uma vasta protecção para quem lhe exige sempre o melhor serviço serviços

uma vasta protecção para quem lhe exige sempre o melhor serviço serviços uma vasta protecção para quem lhe exige sempre o melhor serviço serviços segurtrade serviços Segurtrade - Serviços é uma solução de protecção, desenvolvida para pequenas e médias empresas que exercem

Leia mais

CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO

CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO I - Formalização e Aceitação do Pedido 1.1 - O Aceite será automático caso o fornecedor não faça uma recusa parcial ou total, Por escrito no prazo de 2(dois) após o recebimento

Leia mais

1.TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos.

1.TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. Ficha técnica 1.TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os colaboradores, incluindo os seus familiares directos. São considerados familiares directos: - o cônjuge, desde que viva em carácter

Leia mais

A AICCOPN NÃO SE RESPONSABILIZA PELA INSUFICIENTE OU INDEVIDA ADAPTAÇÃO DO SEU CLAUSULADO. MINUTA DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES

A AICCOPN NÃO SE RESPONSABILIZA PELA INSUFICIENTE OU INDEVIDA ADAPTAÇÃO DO SEU CLAUSULADO. MINUTA DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES ADVERTE-SE QUE ESTA MINUTA CONSTITUI APENAS UM EXEMPLO DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES, PELO QUE DEVERÁ SER ADAPTADA CASO A CASO EM FUNÇÃO DAS NEGOCIAÇÕES QUE TIVEREM LUGAR. A AICCOPN NÃO

Leia mais

RAMO RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES ESPECIAIS RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL MÉDICO SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS

RAMO RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES ESPECIAIS RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL MÉDICO SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS RAMO RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES ESPECIAIS RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL MÉDICO SEGURO COLECTIVO DA ORDEM DOS MÉDICOS ART 1 o OBJECTO DO SEGURO Pela presente Condição Especial fica garantida,

Leia mais

Ficha Técnica. Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões. Título Contrato de Seguro. Edição Instituto de Seguros de Portugal

Ficha Técnica. Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões. Título Contrato de Seguro. Edição Instituto de Seguros de Portugal Ficha Técnica Colecção Guia de Seguros e Fundos de Pensões Título Contrato de Seguro Edição Instituto de Seguros de Portugal Coordenação editorial Direcção de Comunicação e Relações com os Consumidores

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE COMPANHIA DE SEGUROS TRANQUILIDADE, S.A. E CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE COMPANHIA DE SEGUROS TRANQUILIDADE, S.A. E CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE COMPANHIA DE SEGUROS TRANQUILIDADE, S.A. E CÂMARA DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS Entre: Companhia de Seguros Tranquilidade S.A., com o capital social de 95.000.000 (noventa

Leia mais