UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA Vitrine do Desejo: um estudo sobre perfis de busca de parceiros do mesmo sexo no site Manhunt.net nas cidades de Araraquara e São Carlos Rodrigo Casaut Melhado São Carlos, SP 2014

2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA Vitrine do Desejo: um estudo sobre perfis de busca de parceiros do mesmo sexo no site Manhunt.net nas cidades de Araraquara e São Carlos Rodrigo Casaut Melhado Monografia apresentada como requisito parcial para conclusão de curso de graduação em Ciências Sociais, da Universidade Federal de São Carlos, sob orientação do Prof. Dr. Richard Miskolci. São Carlos, SP 2014

3 MELHADO, Rodrigo C. Vitrine do Desejo: um estudo sobre perfis de busca de parceiros do mesmo sexo no site Manhunt.net nas cidades de Araraquara e São Carlos/ Rodrigo Casaut Melhado São Carlos: UFSCAR, Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal de São Carlos, 1. Homossexualidades; 2. Teoria Queer; 3. Sexualidade; 4. Mídias Digitais; 5. Heteronormatividade; 6. Armário.

4 RODRIGO CASAUT MELHADO VITRINE DO DESEJO: UM ESTUDO SOBRE PERFIS DE BUSCA DE PARCEIROS DO MESMO SEXO NO SITE MANHUNT.NET NAS CIDADES DE ARARAQUARA E SÃO CARLOS Monografia apresentada à Universidade Federal de São Carlos, como parte dos requisitos para a conclusão do curso de Ciências Sociais. BANCA EXAMINADORA Orientador Prof. Dr. Richard Miskolci Professora Convidada Profa. Dra. Fabiana Luci de Oliveira

5 Ai ai... Ai ai... Que preguiça que me dá De ser um sujeito homem e ter que representar Na divisão do gênero Na imposição Não tô aqui pra ser gostosa Nem acolhedora Nem provedora Nem objeto de consumo no jogo do simulacro mediando e dividindo quem é quem Qual é o lado? A ciência? A natureza? Ciência quer saber qual é o mistério da buceta E como dominá-la Buceta-natureza vai no fluxo incontrolável de sangue que vaza e escorre de qualquer determinação, estratificação, verbalização, coisificação Estética em produção Eu digo não ao padrão da cientificização Que quer me dar uma razão na compostura da opressão Santificando ou transformando o meu desejo em perversão Não sou sua mãe, nem sua puta, nem estou aqui para ceder Não ajo pela falta, não quero falo-poder Desencana camarada, tu não me deve prazer Aborto logo esse querer, fetichizado, da mulherzinha que está esperando o príncipe encantado para seduzi-lo e construir uma família e... Ai, ai... Ai, ai... Mas que PREGUIÇA! Anarcofunk Gorfo Conceitual

6 Agradecimentos Primeiro às pessoas que viabilizaram essa pesquisa indiretamente, mas que sem elas tanto não existiria em matéria quanto não teria chegado até aqui. Meus pais Hélio e Ana Melhado, minha irmã Juliana Melhado, minha avó Maria Barbieri e à Dadá Edna Barbieri. As pessoas com quem dividi os primórdios de minha existência e as tensões das relações familiares, mas que, juntos, provamos construir nossas individualidades sempre com muito respeito e calma. Agradeço à eles pelo amor incondicional, um sentimento perigoso, mas saboroso em sua complexidade. Por terem me dado a oportunidade de experimentar o amor por um lado do qual nunca permiti receber de outras pessoas. O deles já me basta, que meus outros amores se desenvolvam em outras esferas e de outras maneiras. Aos meus pais, os efetivamente financiadores de minha vida financeira e minha estabilidade emocional, um muitíssimo obrigado. Daqui pra frente as coisas mudarão, mas o que é de vocês está guardado e o que vocês puderam me proporcionar na infância e adolescência foi demais. À minha irmã magrela de garra além de obrigado desejo muita sorte e mais garra porque a vida é dura rapá! A minha avó e tia-avó Dadá desejo anos contentes e divertidos, para burlar os sofrimentos cotidianos. Vocês foram o primeiro pacote de agradecimento, as pessoas referências do ser e do não ser e apesar das nossas diferenças muito amor nos envolve. Depois agradeço ao meu orientador Richard Miskolci pela competente orientação e por ter desenvolvido em mim suas próprias características como competência e responsabilidade. Junto a ele fizeram parte dessa construção profissional meus grandes amigos Lara Facioli, Juliana do Prado, Keith Kurashige e Felipe Padilha, nosso bom humor também é força motriz de nossa intelectualidade. À professora doutora Fabiana Luci de Oliveira pela sua participação na banca examinadora de minha monografia o meu obrigado. Além deles a agencia financiadora dessa pesquisa a Fundação de Amparo de Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e espero ter conseguido entregar um relatório de alto nível. Não menos importante que todos estes meus agradecimentos, quero agradecer meu companheiro de vida, a pessoa que me abriu portas sobre mim mesmo e que talvez não tenha consciência da infinidade de momentos e sentimento que me proporcionou: Diego Carvalho. Uma das coisas mais incríveis que aconteceram em minha vida. Independente da durabilidade desse nós que estamos construindo, existem coisas que

7 não se apagam. O menino quieto, mas disposto a construir algo em conjunto que suportou todas as minhas. A nós mais disposição e mais força porque nos deter será impossível, juntos temos uma força invejável e permanecemos capazes de desenvolver nossos infinitos particulares burlando as limitações e poderes contrários aos nossos desejos. Te amo. À minha flor mais especial e rara que encontrei nessa vida: Bruna Vasques. Minha flor peituda, minha flor subversiva. Pra você meus maiores quereres do bem. Que aguentemos com nossa força triunfal nossas distâncias porque quando estamos juntos temos uma coisa tão bela que seria bom levá-la comigo em meu bolso. Para a Neeeets, a Bein dos meus bons dias, aos nossos papos tenho muito amor. Estarei ao seu lado nas lutas, nas risadas e espero poder me fazer presente nas mais diversas situações de nossas vidas. Afinal, desejo a todas as inimigas vida longa para que elas vejam a cada dia mais nossa vitória. Cheiros no cangote, rebolados nas pistas e diversão, muita diversão pra nós! Amo você. Minhas companheiras de casa cujas quais pude também ser companheiro de etapas desde a infância: Daniele e Juliana Adorna. Obrigado pela primeira experiência de amizade e amor. Vocês quebraram minha casca grossa, me ajudaram a começar a me reposicionar no mundo e me auxiliaram em diversas etapas. Um trio que lacrou! Desejo a nós mais bons momentos do que já tivemos e que, independente das distâncias ou caminhos que nossas loucas vidas tomarem não nos esqueçamos que temos algo maior que a presença, que trocamos nossas subjetividades tão profundamente até sermos capazes de nos carregar em silêncio, de nos sentir na distância e de amar sem egoísmo. Para as duas, irmãs minhas também, capacidade de sempre sermos um trio parada dura regados de diversão, glamour e revoluções que emanem de nós para com nosso entorno. Amo vocês. Aos meus amigos de graduação pelas trocas bacanas que tivemos e que me mostraram suas tolerâncias e disposições de viver. A Julia Geld por ser essa mulher poderosa que não se deixa abater facilmente, pela sua garra, inteligência, bom humor e beleza. Para a Giovanna Mariano um obrigado pelo seu caos e disposição em ouvir e falar, pela sua presença que incomoda os outros e pelo seu poder em testar as intolerâncias gratuitas das pessoas. Você é forte, então sambe na cara da sociedade. A Amanda Martins, minha loira dos olhos azuis muitas felicidades. Sua competência e responsabilidade é invejável, agradeço por todos os nossos papos e me conforta saber que em Araraquara posso te encontrar. Agradeço também a Yasmin Lucita e sua

8 presença contagiante, sua energia pra cima. Gata, você é incrível, muitos shows e pirações pra nós, nossa construção de amizade é muito bela. Bárbara El Khalil, meu último ano foi repleto de alegrias e comidas boas graças a você e nossa nova super companheira Flávia Braga. Para as duas quero muito mais vales-visitas e vales-laricas e desejo ambição para nós, que um dia não precisemos contar centavos, mas que permaneçamos humildes e cúmplices. Somos incríveis juntos. Para Fabiana Araujo obrigado por fazer parte da Gevous no Vale, uma história de república que nunca esquecerei e pelos presentinhos de vários países da América Latina, você é demais. Para a Libidão Priscila Paladini quero muito mais loucura porque nossa loucura é boa junta. Te admiro pela disposição em não se limitar, pelo seu espírito aventureiro. Desde que nos conhecemos troco com você, sua linda. Agradeço também a Ana Pedro, Natalia Torres, Ana Sabadin, Felipe Cará, Giuliana Denari, Letícia Fragalle e Letícia Pavarina: os/as 010 foram demais! Para a Bajubá meu grande beijo e bate cabelo. Nicholas Amorin, Filipe Iani, Jacques Junior e Thiago Rodrigues ótimos amigos que me aproximei agora e estão contidos implicitamente nas linhas deste trabalho, sejam pelos mergulhos, conversas ou trocas de sentimentos. Meninos/as, vocês são incríveis e que estejamos juntos por mais tempo. Para finalizar agradecimentos a terceiros cito outras pessoas incríveis que me auxiliaram em minha construção de si. Pela força e união de todos tudo isso foi possível. Obrigado Nara Marques, Flávia Zambel, Julia Belarmino, Maira Aoki, Rafaela Rabesco, Luciana Nogueira, Juliane Bueno, Laís Casaut e Karina Constâncio. Por fim gostaria de humildemente agradecer a mim em terceira pessoa para uma leitura póstuma de mim mesmo. Parabenizar meus esforços e me lembrar que nada disso foi fácil, mas possível com todas essas peças ditas acima funcionando conjuntamente. Agradecer minhas loucuras tão essenciais para a elaboração disso tudo e lembrar que momentos difíceis ainda virão. Independente de quem me tornar ou de onde estiver, este trabalho foi um suspiro e uma experiência de uma escolha feita a quatro anos atrás que, sem dúvidas, agregaram excelentes coisas a mim como pessoa. Agradecer aos amigos que entenderam e suportaram meus experimentos enquanto pesquisador que por muitas vezes abdiquei de festas, bebidas e companhias para escrever esse trabalho. A maneira como vocês lidaram com isso e me deram apoio foram parte importante desse trabalho. Obrigado por não me abandonarem. Você conhece a carne fraca? Eu sou do tipo carne dura!

9 Ellen Oléria - Teste Resumo: Este projeto pretende analisar os perfis com fotos de usuários do sítio de encontro entre homens Manhunt.net nas cidades de Araraquara e São Carlos, situadas no interior de São Paulo. Ambas as cidades foram escolhidas por serem próximas e possuírem uma dinâmica urbana que intercambia agentes. A pesquisa buscará desvendar, por meio das fotos e descrições utilizadas pelos usuários do sítio, quais os componentes de gênero, geração, classe social, concepções de masculinidades e construção do corpo no mercado amoroso. As mídias digitais fazem com que o eu privado converta-se em um eu público que apresenta-se para uma plateia anônima e, por isso, os perfis são considerados como a performatização da subjetividade. O objetivo é compreender os procedimentos envolvidos na construção dos perfis online, bem como seus valores e as convenções de gênero, sexualidade e outros marcadores sociais das diferenças acionados nele. O projeto possui como referências estudos brasileiros sobre sexualidade, Teoria Queer e pesquisas recentes sobre o uso de mídias digitais. Palavras-chave: Homossexualidades Teoria Queer Sexualidade Mídias Digitais Heteronormatividade Armário.

10 Abstract: This Project proposes a study of the user s profiles with pictures of the dating website Manhunt.net, in the cities of Araraquara and Sao Carlos, interior of state of Sao Paulo. These cities were selected because they are close to each other and, therefore, exchange agents. Through profile and pictures, the research seeks to identify and research which gender, generational, social class, masculinity conceptions and body building factors are present in this lovemarket. The digital medias converts the private-self into a public-self presenting itself to an anonymous audience, so, these profiles are considered a kind of intimacy performance. This project s goal is to understand the procedures involved in the construction of the online profiles, as well as the values and gender conventions, the sexuality and other social markers of differences involved in this process. To support these arguments, this project makes use of Brazilian studies on sexuality, queer theory and recent researches about the use of digital medias. Key-words: Homosexualities Queer Theory Sexuality Digital Medias Heteronormativity Closet.

11 Sumário de Seções Introdução Seção 1 - GLOSSário: Internet, Mídias Digitais e o Manhunt Seção 2 - Metodologia Seção 3 - Vitrine do Desejo: Dados Teóricos e Estatísticos Seção 4 - Considerações Finais Referências Bibliográficas Apêndices... 81

12 Sumário de Gráficos Gráfico 1 Proporção de Tipos Físicos Autodeclarados Pelos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Gráficos 2 a 6 Proporção de Tipos Físicos Autodeclarados Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara Gráficos 7 a 11 Proporção de Tipos Físicos Autodeclarados Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos Gráfico 12 - Proporção Étnica Autodeclarada Pelos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Gráficos 13 a 17 Proporção Étnica Autodeclarada Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara Gráficos 18 a 22 Proporção Étnica Autodeclarada Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos Gráfico 23 Proporção de Rostos a mostra Pelos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Gráficos 24 a 28 Proporção de Rostos a Mostra Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara Gráficos 29 a 33 Proporção de Rostos a Mostra Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos Gráfico 34 Proporção de Pênis Evidentes Dos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Gráficos 35 a 39 Proporção de Pênis Evidentes Dos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara Gráficos 40 a 44 Proporção de Pênis Evidentes Dos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos Gráfico 45 Proporção de Posições Sexuais Autodeclaradas dos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Gráficos 46 a 50 Posições Sexuais Autodeclaradas dos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara Gráficos 51 a 55 Posições Sexuais Autodeclaradas dos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos Gráfico 56 Proporção de forclusão dos usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos... 70

13 Gráficos 56 a 60 Proporção de Tipos Físicos Autodeclarados Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara e São Carlos Gráficos 61 a 65 Proporção Étnica Autodeclarada Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara e São Carlos Gráficos 66 a 70 Proporção de Perfis que mostram o Rosto no Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara e São Carlos Gráficos 71 a 75 Proporção de Pênis Evidentes Dos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Gráficos 76 a 80 Proporção de Posições Sexuais Autodeclaradas dos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Sumário de Imagens Figura 1 Capas do Manhunt Figura 2 Meu perfil no Manhunt Figura 3 Programa desenvolvido para catalogar perfis Figura 4 Portifólio de Perfis Figura 5 Disposição da maioria de ativos e passivos de acordo com unidade federativa Sumário de Tabelas Tabela 1 Preços dos Planos Ilimitados do Manhunt Tabela 2 Disposição dos Perfis do Manhunt em Faixa Etária Geral e por Região Tabela 3 Disposição de Raça referente a 4 localidades... 44

14 14 Introdução Esta monografia tem como objetivo de análise os perfis dos usuários do sítio Manhunt que se declaram residentes das cidades de Araraquara e São Carlos. A partir das descrições e fotos disponibilizadas pelos usuários farei um levantamento de dados sobre diversas categorias autodeclaradas por eles para entender quais as regulações de gênero, geração, classe, raça e etnia são acionadas e como eles as articulam através da mídia digital. Conjuntamente com Illouz (2007), considero as plataformas de busca de parceiros online como um mercado sexual, pois a busca organizada dos perfis incita os usuários a descreverem-se por técnicas mercadológicas visando ampliar seu destaque na rede. A maneira racionalizada como os usuários do sítio descrevem-se possuem limitações linguísticas ocorrendo frequentemente homogeneização das descrições, pois precisam se anunciar de maneira a interessarem outros usuários a interagirem com eles. Essa dinâmica de busca online atualiza as formas como a busca se dava antes do advento da internet, o amor romântico antes delimitado a uma quantidade escassa de parceiros é traduzido em abundância de possibilidades dentro da rede. Nunca fizera parte da dinâmica da paquera saber as intenções ou preferências de seus pretendentes de forma tão objetiva como encontrada online. Além disso, fará parte de minha análise perceber os contrastes geracionais do uso do Manhunt por faixas etárias, percebendo as diferenças ou semelhanças das gerações nas significações do uso do sítio e dos critérios de busca. O início de minha exploração do tema foi perceber que as análises geracionais dos usuários poderiam darme dados relevantes. Por isso o problema proposto seria entender qual/quais masculinidade(s) eram exigidas ou requisitadas dentro da mídia. Que corpos o Manhunt valoriza? E os usuários? Além disso, contrasto meus dados com pesquisas sobre buscas de parceiros online no território brasileiro como as de Iara Beleli, Richard Miskolci e Luiz Felipe Zago, mas também de outros pesquisadores estrangeiros como Sharif Mowlabocus e Eve Illouz. O diferencial de minha pesquisa é ter proposto um deslocamento geográfico das grandes metrópoles analisando como essas dinâmicas de busca acontecem por um sítio de homens que buscam outros homens no interior paulista. O que se busca nessas mídias? Como os usuários se apresentam? Quais são as características desses usuários? Quais são os corpos valorizados e desvalorizados dentro da mídia? O que esses homens

15 15 revelam sobre o interior paulista? Essas e outras questões serviram como o norte inicial para o desenvolvimento do projeto enviado a Fundação de Amparo a Pesquisa de São Paulo (FAPESP) o qual foi aprovado e deu origem a esta pesquisa. A hipótese levantada é de que estas mídias de busca de parceiros não se regulam através de uma ausência do corpo. Pelo contrário, exigem corpos que sejam devidamente trazidos e traduzidos da esfera de sociabilidade offline para a online. As descrições milimétricas de suas características junto às suas fotos servem para provar a veracidade do corpo anunciado. Outra hipótese seria constatar as diferenças e peculiaridades dessas buscas em cidades do interior paulista onde os circuitos de sociabilidade gay são menos abrangentes que em grandes metrópoles ou países como os Estados Unidos e Inglaterra. Afinal o armário brasileiro não é o mesmo armário desses dois países e também não é homogêneo em todo o Brasil. Construir estes dados e explorar essas hipóteses seria inédito nessas localidades. Por isso meu objetivo era o de entender como os regimes de visibilidade operam dentro do sítio associados aos critérios de seleção de parceiros dos usuários. Descobrir as características valorizadas e desvalorizadas dentro da rede me responderam quais corpos são acionados e valorizados. Também evidenciaram técnicas de mostrar/sombrear determinadas características para melhorar os posicionamentos destes perfis dentro do sítio. A realidade brasileira é hostil às homossexualidades e muitas das relações que estes homens pretendem estabelecer com outros homens prezam o par segredo/sigilo. O sigilo era observado como um critério importante nos estudos de Miskolci (2010) em São Paulo que possui 11 milhões de habitantes; no interior em que cada cidade possuí pouco mais de 200 mil ele também aparece. Minha intenção será a de analisar como os usuários do sítio marcadamente desenvolvido para homens com um estilo de vida gay metropolitano se agenciam em Araraquara e São Carlos. Pesquisas futuras poderão ser usadas para contrastar com as realidades aqui observadas para serem percebidas as diferenças/semelhanças de uso ou de contexto nas duas cidades. Outros pesquisadores importantes revelam dados de grandes metrópoles e poucos estudos saíram dessas grandes zonas urbanas. A importância e exclusividade dos dados aqui levantados servirão para que a pesquisa possa ser utilizada e desdobrada de diversas maneiras bem como trará informações de um momento específico do interior que acompanhei. Optei por acompanhar os perfis sem interagir com os usuários por não ter 21 anos completos desde minha aproximação ao campo. Minha pesquisa foi observar 763

16 16 perfis com fotos dos usuários que declararam residir nas duas cidades do interior de São Paulo. Para isso desenvolvi um software para catalogar todas as informações (excetos fotos) contidas nos perfis e criar e desdobrar estes dados para analisar meu campo. Trago dados específicos e quantificados através da construção qualitativa da pesquisa. Busquei métodos quali e quanti para trazer dados numéricos sobre os perfis (utilizando as informações fornecidas pelos próprios usuários), porém mesclo os dados com questionamentos que aprofundam a superficialidade que estes números generalizadamente traduzem. Assumi a responsabilidade em ser coerente com meus colaboradores e em hipótese alguma expus suas identidades em meu trabalho. Não me utilizei de suas fotos e quando especifico integralmente suas descrições oculto o caminho ao qual se chegariam a eles, de forma a preservar sua autonomia em desfazerem-se de seus dados e fotografias expostas na rede. A primeira seção deste trabalho é minha compilação teórica sobre conceitos e termos que serão amplamente empregados nesta monografia a fim de ambientar as/os leitoras/leitores previamente a minha exploração mais detalhada de meus dados. A seção inicial de meu trabalho apresenta a realidade da internet brasileira, a maneira como interpreto as esferas online e offline, o que são as mídias digitais e como o Manhunt se estrutura. Seguida pela seção dois, defendo quais foram as metodologias empregadas para o desenvolvimento deste trabalho com destaque para o método consensual, meu posicionamento de pesquisador-turista, a forma como criei meu perfil no Manhunt e detalhes de como cataloguei os perfis analisados. Na terceira seção exponho todos os dados obtidos pelo preenchimento dos campos dos perfis dos usuários de Araraquara e São Carlos. Nela está compilada uma porção de gráficos aos quais busquei desenvolver reflexões teóricas e articular as leituras feitas por mim nas análises dos resultados obtidos. Por fim, na seção de considerações finais ressalto as reflexões conclusivas deste trabalho.

17 17 Seção 1 - GLOSSário: Internet, Mídias Digitais e o Manhunt O século XXI radicalizou os meios de comunicação de massa baseados em tecnologias eletrônicas (SIBILIA, 2008). Já nos finais do século XX, mais especificamente em 1997, a internet no Brasil surge comercialmente para todas/os aquelas/es que pudessem ter um computador pessoal (PC), uma rede telefônica e condições de pagar os planos vendidos. Apesar de sua origem exigente nas condições de acesso à rede mundial de computadores, em uma década já seria notável a inserção e desenvolvimento da internet em nosso país. Isso porque o modo de acesso à rede se desdobra ampliando as maneiras como podemos nos conectar com seus equipamentos e forma de acesso cada vez mais barato. O fundamento para tal expansão é ampliação de mercado consumidor, mas este objetivo carrega intrinsecamente a popularização e inserção de todas as camadas sociais dentro da rede, desde que paguem pelos planos que caibam aos seus bolsos. As mudanças sociais propiciadas pelas tecnologias eletrônicas estão sendo sentidas agora, afinal, com quase duas décadas de desenvolvimento, a internet de hoje é um parente hereditário distante da internet de seis ou mais anos atrás. Sua capacidade de mutação diária ou de explosões de conteúdo a remodelam cotidianamente. Mudanças perceptíveis apenas com o passar do tempo quando, de repente, se consolidaram e nós nos adaptamos às novidades. Isso porque a internet nunca foi algo isolado, um produto em específico. A conexão sempre dependeu de aparelhos, sejam os PC s, smartphones, tablets, notebooks, TV s; e infraestrutura como cabos telefônicos, redes móveis, redes via rádio e etc. O crescimento da internet sempre será acompanhado do crescimento de seus acessórios. Conforme a internet foi sendo mais necessária para nos integrarmos a uma espécie de idealização de uma comunidade global, os meios para acessá-la acompanharam suas evoluções. Hardwares minúsculos foram desenvolvidos em pouco mais de uma década. Agora não temos mais um aparelho cheio de fios e estático em um cômodo da casa. Pensamos o acesso de forma flexível e móvel. Em alguns países da Europa, América do Norte e Ásia a disseminação das tecnologias informacionais aconteceu com desigualdades menos acentuadas que no Brasil. Temos acessos a quase os mesmos aparelhos e tecnologias que estes outros países, mas de forma menos massiva que eles devido ao custo mais elevado entre nós.

18 18 A tecnologia em geral no Brasil ainda é cara. Dos brasileiros que não possuem internet em casa, 44% afirmam não poderem pagar para ter acesso 1. Nosso país em 2012 foi o 163º, entre 224 países, com índice que o aloca como uma das piores conexões do mundo 2. A banda larga disponibilizada a preços exorbitantes (apenas 6% da classe D-E possui acesso à rede), acrescido à qualidade duvidável do serviço prestado, apontam para as lacunas do desenvolvimento e expansão das mídias digitais. Além disso, ainda estamos desbravando nosso próprio território para que a internet e seus suportes contemplem a todos. E este é um dado muito importante: a internet não é uma realidade de todos os brasileiros. Segundo o TIC Domicílios 2012, 45% dos brasileiros em nenhum momento da vida tiveram acesso à internet. O mesmo estudo mostra, porém, que nunca antes na história do país a proporção de usuários com internet (49%) é maior que a de indivíduos que nunca a utilizaram (45%). A pesquisa desde 2008 é feita anualmente e a expansão de usuários acontece velozmente, mas ainda carece à quase metade dos brasileiros. Se explorados os dados regionalmente, o sudeste possui 48% dos domicílios com internet maior disseminação da rede seguido das regiões Sul (47%), Centro-Oeste (39%), Nordeste (27%) e Norte (21%). Pesquisar o uso das mídias digitais deve ser balizado a todo o momento a partir destes dados, pois saber que a internet não é um espaço de todos pode evidenciar quem está nela. Porém, pesquisá-la não significa necessariamente realizar um estudo detalhado sobre elas mesmas, mas sim articular as reflexões sobre o uso destas mídias dentro de seus contextos sociais. Por mídias digitais empresto a definição dada por MISKOLCI de que consiste no conjunto articulado de tecnologias da informação e seus suportes, portanto englobando tanto a internet acessada por meio de computadores conectados à rede telefônica quanto tablets e smartphones conectados por meio da rede celular (2013b, p.14). Para desambiguação, a internet é o conglomerado de computadores interconectados que formam uma rede mundial e nos permitem acesso às informações e transferências de dados. Já o que especifico como mídias digitais são os próprios sítios, dispositivos, modos de redes e a aparelhagem utilizada para a conexão. As mídias digitais estão na internet, mas também existem fora dela, mesmo que não se realizem exclusivamente no online ou exclusivamente no offline. Funcionam em um 1 Apresentação TIC Domicílios de Disponível em <http://www.cetic.br/usuarios/tic/2012/apresentacao-tic-domicilios-2012.pdf>. Acesso em 09/02/ Disponível em <http://www.pandonetworks.com//company/news/pando-networks-releases-globalinternet-speed-study>. Acesso em 09/02/2014.

19 19 híbrido on e off que radicaliza nossa relação com o tempo e o espaço para um modo instantâneo. Não podemos retirar do plano de fundo da análise que existem recortes de classe e entraves econômicos que possibilitam ou não a inserção de determinados grupos na internet. Além disso, devemos considerar recortes de escolaridade, geração, local de moradia, gênero e provavelmente o menos explorado até hoje: raça e etnia (idem, p. 3). As mídias não podem ser consideradas ambientes fora do mundo como as teorizações menos recentes deixavam transparecer quando pensavam a existência de um ciberespaço como um espaço não físico que existiria apenas no virtual. Pensavam o online (dentro da rede) e o offline (fora da rede) como duas dimensões opostas que não se interpelavam. Inverter essa reflexão pensando as dimensões online e offline como um continuum (BELELI, 2012, p.5) mostrou-se mais produtiva metodologicamente. Assim o real/virtual se transforma em minha pesquisa em online/offline por sugerir a ideia de continuidade e múltipla interferência dessas esferas sendo entendidos como modos de sociabilidade distintos/complementares e não mais distintos/opostos. O online, mesmo sendo um espaço simbólico e não físico, mantém vínculo com o espaço material offline, por serem contínuos, explicações que se versem na tentativa de sua divisão escorregarão no entendimento de que a internet é um espelho cultural e reproduz modelos de comportamento da sociedade. A internet conseguiu adentrar em nosso cotidiano pelo seu diálogo direto e contínuo com o social, o offline e o online significam a cultura mutuamente. Por isso é fundamental reconhecer que o campo é maior do que o site (idem, p.9). Pesquisas sobre o uso das novas mídias devem ser articuladas, também, a estudos históricos e sociológicos no caso das ciências sociais já feitos sobre o mesmo tema, de forma a perceber todo o caminho histórico e social percorrido para que a investigação [alcance] resultados substantivos (idem, p. 13). Apesar de não realizar entrevistas, preciso articular a realidade online dos meus colaboradores observados à realidade histórica de ambas as cidades estudadas, pois apenas entendendo estes recortes que atravessam a sociedade conseguirei realizar amplamente as análises. O Manhunt foi a mídia recortada por mim para entender como os usuários de Araraquara e São Carlos, cidades do interior paulista, se agenciam e mobilizam as dinâmicas de busca de parceiros online. O site pertence a Online Buddies Inc, sediado em Cambridge cidade da universidade Harvard a mais rica do país no estado de Massachusetts, EUA e foi fundado em Uma advertência de CASTELLS (1999) é

20 20 não esquecer que por mais que uma tecnologia seja mundialmente utilizada ela carrega consigo marcas e características culturais referentes à sua origem. Por isso, meu campo e as reflexões suscitadas a partir dele só podem ser entendidas levando em conta que estou pesquisando usuários brasileiros e do interior do estado de São Paulo que utilizam um sítio estadunidense como mediador de relações sexuais e/ou amorosas. Seu uso por brasileiros acontece a partir de outros referentes culturais e sem o acesso a um mercado tão amplo e segmentado quanto o usufruído por estadunidenses. Escolhi Araraquara e São Carlos porque são duas cidades médias próximas em que há locomoção de pessoas entre elas. A intenção era pesquisar a(s) dinâmica(s) da paquera online fora dos centros urbanos e de grandes metrópoles para fornecer um deslocamento geográfico do tema, explorando locais onde não haviam estudos suficientes. Quando estava ainda explorando meu recorte pude perceber que a presença de estudantes nessas mídias era grande. Por isso, junto às pesquisas em andamento no grupo de pesquisa Corpo, Identidade e Subjetivações (CIS) do qual participo na UFSCar, constatamos que o impacto na dinâmica social que a vinda dos estudantes trouxe, possui relação com as dinâmicas urbanas e abertura de novos espaços de sociabilidade, incluindo a ajuda na disseminação e utilização das mídias digitais como o Manhunt. Por isso descrições como MORO EM SÃO CARLOS PARA ESTUDAR, ESTUDO NA FEDERAL [UFSCAR] E ESTOU AQUI DURANTE A SEMANA são correntes no sítio. Afinal, estudantes de várias partes do país tem maior oportunidade de estabelecer novos laços de vivências homoerótica longe de suas cidades natais e de laços familiares, tornando-se um grande público do sítio. De acordo com o Censo 2010 (IBGE) 3 Araraquara possuía habitantes e São Carlos Ambas possuem grandes universidades públicas que trazem estudantes oriundos de diversos estados do país. Araraquara sedia um campus da Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (UNESP) que possui estudantes 4 e outras três universidades particulares. São Carlos possui faculdades particulares e duas conceituadas universidades públicas: a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e a Universidade de São Paulo (USP) que juntas concentram Disponível em <ftp://ftp.ibge.gov.br/censos/censo_demografico_2010/indicadores_sociais_municipais/unidades_da_f ederacao/sao_paulo.zip>. Acesso em 10/02/ Disponível em <http://www.fclar.unesp.br/home/rel_gestao_bizelliamaral_v1.pdf> (BRASIL, 2013b, p. 38). Acesso em 04/07/ Fiz uma soma dos alunos da UFSCar Campi São Carlos e da EESC-USP. Os dados estão disponíveis em, respectivamente, <http://www.ufscar.br/~spdi/relatorio_gestao_completo.pdf> (BRASIL, 2013a, p.

21 21 estudantes matriculados. São números expressivos, mesmo que São Carlos ainda possua quase quatro vezes mais estudantes. Isso, inclusive, se reflete na distribuição de usuários no Manhunt, que possui quase o dobro de usuários em São Carlos, assunto que discorrerei mais a frente. De quando iniciei minha pesquisa até agora, o sítio mudou sua forma de apresentação inicial. Houve uma reformulação dos slogans, títulos, imagens e posição dos objetos no layout, de forma a deixar o site visualmente mais atrativo e moderno. [A]s capas do Manhunt articulam imagem e texto em uma estratégia de fishing, que visa a fisgar os indivíduos a participarem do site funcionando como a manchete e a fotografia de capa de um jornal ou de uma revista: a manchete de um jornal procura referir-se ao assunto mais produtivo do dia e sua fotografia tende a ser a mais impactante (ZAGO, 2013, p. 104). Porém essa mudança deu apenas uma nova roupagem no sistema de login (acesso autorizado apenas com nome de usuário e senha), pois a funcionalidade do sistema e outras áreas mantiveram-se intactas. Vale ressaltar que o uso das mídias digitais é um fenômeno ainda em processo de disseminação no mundo e no Brasil (MISKOLCI, 2013a, p. 3), por isso as mudanças são rápidas e os dados até mesmo deste trabalho podem tornar-se obsoletos. Dito isso contrasto as home pages antiga e atual do Manhunt: Figura 1: Capas do Manhunt A antiga página possuía como headline Manhunt - Encontros gay, chat e encontros gay para sexo - Entrada gratuita, idêntica na versão para língua inglesa. A nova página apenas possui o nome da marca Manhunt como título para todas as línguas. Foi perceptível a preocupação com as traduções nas novas capas, pois nas capas antigas haviam frases forçosamente traduzidas da versão em inglês, como o velho slogan em 18), <http://www.eesc.usp.br/portaleesc/index.php?option=com_content&view=article&id=34&itemid=520>. Acesso em 04/07/2013

22 22 português Tá online? Tá no Manhunt que apenas pude entender comparando-o em sua língua original: If he s out there, he s on here 6. Nas novas capas foram padronizados todos os slogans que na versão portuguesa é Qualquer homem. Em qualquer momento. Em qualquer lugar, sendo este complementado por outro de maior destaque: Junte-se ao maior site gay do mundo. Sobre essa informação não consegui comprovar em fontes oficiais sua veracidade, mas fazendo uma busca no ranking Alexa (mais conceituado traffic website ranking da internet) do grupo Amazon, o tráfico global do Manhunt o coloca em 2.064º 7 sítio mais visitado dentre todos do planeta, sendo o 1.157º nos EUA e 1.393º no Brasil. O sítio mais utilizado nos EUA é o Adam4Adam que, segundo o Alexa, é o 1.632º sítio mais visitado do mundo e 366º nos EUA. Porém 91% de todo tráfico do site vem deste país, enquanto não há acessos registrados por brasileiros. Outros sítios de encontros entre homens como o Gaydar e Disponível ficam atrás do Manhunt em todos os quesitos: tráfico mundial, nos Estados Unidos e no Brasil, sendo o Gaydar apenas mais utilizado na região europeia, principalmente no Reino Unido. Então a jogada de marketing do Manhunt não é de todo falsa: ele seria o site de encontros gays que mais se expandiu mundialmente, porém isso não o coloca necessariamente como o maior site gay do mundo porque para algumas localidades outros sítios são mais utilizados. Em ambas as versões de capa, as imagens dos modelos mostrados eram/são rotacionais, ou seja, de tempos em tempos elas mudam (na nova versão temos uma média de sete segundos por imagem). O diferencial das novas capas é que contam não apenas com os modelos, mas são elaboradas a partir de um cenário e atribuem função a eles que, além de se exibirem sensualmente, interagem com a ambientação. Elas passaram a sugerir não exclusivamente a que modelos de corpos os usuários devem basear-se para serem mais valorizados dentro da rede, mas também que recursos os usuários podem se utilizar para exporem-se nela. Há, por exemplo, uma fotomontagem de um modelo branco, sem camisa, musculoso e tatuado segurando um copo de bebida com líquido acobreado com sua cabeça voltada para sua mão que segura um celular (o Manhunt possui também um aplicativo mobile para Android e ios). O cenário da fotografia cria um clima despojado e acrescenta informações para além da materialidade de que corpo deve ser cultuado. Os cenários adicionados nas imagens colocam o sítio 6 Em tradução literal Se ele está lá fora, ele está aqui. 7 Essas e outras estatística disponíveis em <http://www.alexa.com/siteinfo/manhunt.net#trafficstats>. Acesso em 10/02/2014.

23 23 numa estrutura mais profissional e empresarial, pautando-se de estratégias publicitárias, provando o alto investimento que está disposto a oferecer aos seus novos e antigos clientes. Em outra imagem aparece outro modelo simulando uma fotografia no espelho do banheiro e novamente com um celular. Há intencionalidade nesta foto, pois os usuários normalmente tiram as fotos publicadas no sítio em momentos particulares e o banheiro é um espaço social da casa em que se concentra a privacidade e a individualidade. As capas tornam-se uma sugestão de que poses, ângulos e cenários podem ser utilizados nas fotos compartilhadas pelos próprios utilizadores. Neste caso aparece apenas o fundo azul do banheiro, as bordas do espelho, uma toalha pendurada e o modelo branco, loiro, com pelos no peito, barba curta, sem camisa e centralizado na imagem com uma feição de seriedade. Outra imagem exibida na Figura 1 apresenta um modelo que poderia ser considerado sob a etnia latina de acordo com as categorias do próprio Manhunt com barba, sem pelos, musculoso, coberto por um pó branco e com luvas de luta em um cenário desfocado em que se percebe duas paredes com vários recortes e colagens de corpos de homens musculosos. As colagens são uma espécie de exposição artística do corpo musculoso. A expressão do modelo é sedutora, convidando o usuário a se seduzir tanto por ele quanto pela valorização de seu corpo que é idêntico aos corpos musculosos expostos na parede. Sugiro que todas essas suposições sejam cabíveis, sobretudo, porque as imagens de capa do Manhunt funcionam em consonância com o diagrama controle-estímulo [...] Isto é, são articulações de texto e imagem que incitam, estimulam, provocam, seduzem, convidam, chamam indivíduos a participar do site [...] Mais que isso, as capas do Manhunt, além de exibir, mostrar e convocar através de elementos imagéticos e textuais, também operam no apagamento, silenciamento e obscurecimento de alguns outros elementos que aí não aparecem.[...] Nessas imagens também há rastros de alguns corpos, por exemplo, que são empurrados para as bordas do visível, isto é, corpos que são chamados, convocados e impelidos e não se mostrar e a não se exibir (ZAGO, 2013, p ). Os cenários articulam-se ao que anteriormente já era exibido nas imagens de entrada. O foco não mudou, pois não há fotos sem modelos de homens malhados em poses virilizantes. Ocorre apenas a incorporação das técnicas publicitárias mais modernas voltadas para um público gay metropolitano, característica que foi fruto de

24 24 perguntas que este projeto se imbuiu em sua construção: para que público de homens o Manhunt traça diálogo direto? É evidente nas novas e antigas capas que o pertencimento pleno acontece para os homens musculosos e virilizados que se utilizem de adereços valorizados na esfera das masculinidades, pois [q]ualquer toque, menção ou incorporação de feminilidade nos corpos desses homens são da ordem do insuportável nesse território (ZAGO, 2013, p. 173). As novas capas apontam para a gay scene dos EUA de homens-machos que vivem sua sexualidade abertamente e possuem circuitos de sociabilidade gay demarcados como bares, boates e viagens voltados ao público homossexual. O acesso ao site é garantido após um cadastro em que o usuário cria apenas um apelido (nome de usuário com o qual futuramente entrará em seu perfil) e uma senha. É necessário ter um válido para confirmação do cadastro, dizer sua idade e cidade, colocar uma foto e falar sobre si em 650 caracteres. Denomino este campo como biografia. Após este primeiro passo, o sítio começa a solicitar respostas sobre o corpo do usuário com opções para dizer altura, peso, tipo físico, tamanho do pênis, cor dos olhos, cabelos e etnia. Por fim há uma vasta lista de opções (o que o Manhunt definiu como O que você gosta? ) sobre atividades das quais o usuário se interessaria em fazer com um possível outro usuário como sexo anal, maduros, namoro, amizade, casados, só sexo seguro, sem drogas, entre outras opções. Assinalando-as, tornam-se parte do perfil pessoal e servem como menu de interesses para eliminar ou aproximar outros usuários. Caso o usuário decida pagar para a utilização, uma mensagem de boas-vindas é recebida na caixa de mensagens anunciando que agora o usuário já pode iniciar a caça, sendo este, então, um caçador de homens essa é a tradução literal do sítio alocando o cliente como predador sexual, posição valorizada na esfera das masculinidades (homossexuais ou não). Após esses três processos, pode-se explorar todo o conteúdo do sítio. O Manhunt é um produto a venda e os usuários possuem dois modos de acessálo. A primeira é uma maneira gratuita, porém restrita. No modo grátis o usuário pode visualizar apenas 20 perfis a cada 24 horas; ler 10 mensagens e enviar 10 mensagens a cada 24 horas; ver apenas imagens postadas pelos usuários em tamanho reduzido. No modo pago não há restrições na quantidade de perfis ou imagens visualizadas, além de poder trocar e receber mensagens de outros usuários sem limites. Nestes mais de um ano de acesso os preços inflacionaram, mas como o sítio é estadunidense seu valor

25 Tabela 1 - Pre ços dos Planos Il imitados do Manhunt 25 acompanha o câmbio do dólar. Em fevereiro de 2014 os planos vendidos estavam cotando conforme tabela abaixo: Tabela 1 - Preços dos Planos Ilimitados do Manhunt Plano 7 dias 30 dias 90 dias 180 dias 365 dias Valor R$ 8,47 R$ 15,82 R$ 37,29 R$ 63,28 R$ 128,82 Fonte: Manhunt.net, acesso em 10/02/2014. Não é possível saber quantos usuários pagam o sítio, mas internacionalmente pagar por aplicativos ou mensalidades de acesso já são práticas disseminadas entre os usuários. Os brasileiros também já participam ativamente do ecommerce (comércio eletrônico) e estão habituados com cartões de crédito e boletos bancários. A todo momento o Manhunt envia mensagens para que você renove ou assine pela primeira vez o sítio. As limitações são maneiras de dificultar o acesso aos usuários não pagantes para incentivá-los a pagarem e encontrarem mais facilmente seus possíveis parceiros. Antes de mediador, o sítio é um produto rentável cujo interesse é comercial e por isso sua dinâmica de busca é também moldada pelo mercado. [A]s novas mídias são intrinsecamente comerciais (MISKOLCI, 2013b, p. 15) e o Manhunt funciona de acordo com um mercado sexual (ILLOUZ, 2007). Com a abundância de perfis de possíveis parceiros, o volume de interações é grande e por isso os usuários precisam suprir sua oferta e demanda e acabam se utilizando de técnicas de mercado na rede. Nenhuma tecnologia que eu conheça radicalizou de maneira tão extrema a ideia do eu como selecionador e a ideia de que o encontro romântico deve resultar da melhor escolha possível (ILLOUZ, 2011, p. 114). O eu escolhe e ao mesmo tempo torna-se uma mercadoria em exibição pública (idem) que compete a todo o momento sob a espécie de lei da oferta e da procura, fazendo com que os usuários se preocupem em definir quais critérios os tornariam mais ou menos desejáveis, buscando sempre melhorar sua posição no sítio. Usando e confiando na lógica do consumismo e da psicologia, a internet radicaliza a demanda de encontrar para si o melhor negócio (econômico e psicológico). Mais exatamente, unem-se categorias psicológicas para integrar os encontros românticos na lógica consumista de estreitar, definir e apurar cada vez mais preferências. O consumismo é recrutado aqui para melhorar a qualidade da barganha (romântica) que se obterá (idem, p. 123).

26 26 No offline o mercado de parceiros é pressuposto e latente, nunca é visualizado de forma organizada como ocorre no online em que os usuários efetivamente visualizam os parceiros em potencial. Por isso, na internet, os critérios de seleção utilizados para despertarem o interesse dos usuários é mais elevado e eles não querem se contentar com alguém que lhes seja equiparável (idem, p. 125) e têm a sensação de que as mídias facilitam seu alcance e possibilidades de parceiros. No caso da pesquisa da autora devido a isto os encontros acabam tendo menos sucesso ou não acontecem. Não posso fazer uma afirmação parecida, pois não tenho dados sobre o assunto, mas posso arriscar dizer que em partes deve haver uma tendência parecida na projeção de qualidades desejadas que tornem difícil e duvidoso crer que exista alguém capaz de completar todas as especificações do produto amoroso particular requisitado por cada usuário. Além disso, o sítio possui diversas propagandas de produtos vinculados a marca Manhunt. Existe a Manhunt Shop que vende acessórios sexuais como dildos, géis lubrificantes, vibradores estimuladores de próstata, masturbadores em forma de ânus e testosterona. Possui propagandas para estimular que os usuários baixem o aplicativo do Manhunt para Android e ios e sempre enviam mensagens convidando os usuários para as Festas Manhunt. A última que recebi em minha caixa de mensagens foi uma festa que ocorreu sábado, 08 de fevereiro, em um clube de São Paulo. Se o usuário imprimisse o e fosse até o clube em que a festa estava sendo realizada ganharia de brinde uma cerveja. A sex-party que fui convidado chamava Macholokos e a roupa exigida era cueca ou peladão. Sem o traje obrigatório a entrada seria barrada. Estas festas acontecem em todos os países em que o Manhunt atua e quando há paradas de orgulho LGBT a equipe Manhunt comparece para divulgação do site e do orgulho gay. Os modelos contratados para as festas sexuais utilizam uma espécie de tatuagem no peitoral ou nas costas, divulgando a marca Manhunt. Para a realização da pesquisa utilizei o sítio de maneira paga, pois seria impossível catalogar os perfis podendo visualizar apenas 20 perfis diários. Essas limitações emperram a usabilidade da busca e não seria espantoso perceber que diversos usuários pagariam média de 10 reais ao mês para poderem buscar mais precisamente seus parceiros. Afinal, em grandes metrópoles e até mesmo no interior, dez reais não é um valor alto se comparado às entradas de boates ou o consumo em bares. A paquera online vende-se como uma maneira mais cômoda, móvel e barata em relação à offline. Mostrarei meu perfil do Manhunt para que o(s) leitor(es) possa(m) visualizar como ficam os outros perfis dentro da rede.

27 27 Figura 2: Meu perfil no Manhunt Optei por deixar meu perfil o mais ameno possível, pois não entrevisto ou interajo com os usuários, decisão tomada em comum acordo com meu orientador para não me inserir interativamente nesse campo antes de completar 21 anos. Assim, minha pesquisa se baseou em observação e coleta de dados, procedimentos que fizeram com que meu perfil fosse necessário apenas para que eu pudesse observar a dinâmica dos outros perfis. Não coloquei nenhuma foto minha e completei apenas o campo da biografia, idade, altura, etnia, cor dos olhos e cabelo. Em meu título coloquei meu nome Rodrigo e em minha biografia publiquei um texto em que não me exponho como pesquisador diretamente, mas explico que busco compreender melhor como o site funciona sem descrever que corpos ou fisionomias eu requisitaria. O perfil é algo padronizado e nem todas as categorias precisam ser obrigatoriamente respondidas. Alguns campos podem ser preenchidos com o pergunte-me. Meu apelido rodcom é uma abreviação do meu nome e escolhi o sufixo com em referência ao final dos domínios na internet, o que não possui qualquer significado para os usuários do Manhunt. É possível ver alguns botões abaixo de todas as informações, são por eles que os usuários se interagem na rede. Os usuários podem mandar mensagens, destravar suas fotos privadas para determinado usuário, bloqueá-los para que não apareçam mais nas buscas ou iniciar uma conversa com um flerte, o qual envia uma mensagem para o usuário escolhido informando que o usuário 1 piscou para o usuário 2. Alguns usuários rejeitam o ato da piscadela por considerarem muito pouco expressivos, como este usuário:

28 28 SOU UM CARA, SIMPLES, TRANQUILO E DE BOM NÍVEL INTELECTUAL. ESTOU A FIM DE TROCAR UMA IDEIA COM CARAS DE 24 A 30 ANOS. SE VOCÊ SE INTERESSAR, POR FAVOR MANDE MENSAGEM. NÃO MANDE "PISCAR". São Carlos, 25 anos. Pós-formulado o que intitulei como GLOSSário da pesquisa, na seção seguinte demonstrarei alguns dados gerais do Manhunt de ambas as cidades estudadas e farei um percurso metodológico para explicitar meus caminhos enquanto pesquisador. Estas duas primeiras seções serão focadas em ambientar a/o(s) leitora/o(s) ao universo das mídias digitais e, principalmente, ao Manhunt, para que depois eu consiga passar meus resultados obtidos minimizando as lacunas de como se deu tanto a ambientação ao sítio como a construção desses dados.

29 29 Seção 2 - Metodologia Inicio a segunda seção desta monografia buscando esclarecer as/os minhas/meus leitores/as como construí ética e metodologicamente minha pesquisa. Grande parte da seção acima refere-se a alguns de meus posicionamentos metodológicos, como as teorizações que partilho sobre como analisar internet e as mídias digitais. A divisão proposta foi escolhida mais para gradualmente adentrar ao núcleo bruto do recorte pesquisado do que constatar estar tratando sobre coisas diferentes. Por isso, as metodologias futuramente expostas conversam com o plano de fundo descrito no início da seção 1. Por outro lado, nesta seção, trato de informações específicas sobre como eu encaro meu objeto e, principalmente, como me posicionei frente às dificuldades de meu campo. A separação funcionaria como uma pausa entre o mesmo assunto, me possibilitando retomar informações a partir de outra organização textual. Esta monografia busca observar e entender as regulações de gênero acionadas pelos perfis com fotos dos usuários do sítio Manhunt. Possuindo meu perfil na rede e explorando os usuários aos quais foquei este estudo, precisei articular um conjunto de ideias de outros pesquisadores ao meu próprio campo. A maioria das pesquisas aqui referenciadas possuíam uma particularidade em relação a minha: buscavam dialogar com seus colaboradores para que eles cedessem informações diversas que a mídia em si não conseguiria evidenciar. Meu posicionamento inicial seria conseguir observar a totalidade dos perfis existentes que se declaram residentes de Araraquara e São Carlos. Para conseguir suprir o grande volume de dados dessa empreitada no tempo de 12 meses, abdiquei da criação de uma rede de colaboradores afim de me focar na totalidade dos perfis de ambas as cidades. A falta de entrevistas me diferencia de algumas problemáticas éticometodológicas que meus suportes teóricos tiveram. Por isso preciso atualizá-los para o meu campo de forma que não force suas pesquisas para que elas caibam à minha, reconhecendo a originalidade e diferenças de meu campo que não foram experienciadas pelos teóricos a quem recorro. A estratégia do consenso criada por ZAGO (2013, p.68) buscou, em seu estudo, realizar uma pesquisa eticamente viável a partir das ambiguidades da legislação vigente sobre o que seria ou não considerado ilegal e invasivo a privacidade dos usuários. Isso porque ele prescindiu a submissão de seu trabalho para um Conselho Ético de Pesquisa, mas procurou negociar, a cada momento, a relação de pesquisa com os pesquisados o que sinalizou para a

30 30 necessidade de promoção de um debate sobre ética e regulação nas pesquisas na internet sobre corpo, gênero e sexualidade [...] Essa relação ética com os pesquisados teria de ser uma dentro da qual eu ainda pudesse levar a cabo a pesquisa de um modo eticamente viável e que me permitisse implementar as entrevistas online com a segurança de que os participantes estivessem confortáveis e de acordo em responder às perguntas que eu dirigia a eles (idem, p.71). Seria esta relação ética que construímos conjuntamente [o que] diz respeito precisamente ao método consensual de participação em pesquisa (idem). Zago, porém, pode entrar em diálogo e receber a garantia de seus entrevistados de que eles estavam aceitando serem objetos de pesquisa. Em meu caso, estou apenas como observador sem participar ativamente das dinâmicas ou jogos de sedução do sítio. Aliado a profundas reflexões realizadas em meu grupo de pesquisa conjuntamente a meu orientador, concordamos que em nossas pesquisas sobre mídias digitais é imprescindível articular e evidenciar claramente nossos posicionamentos éticos. Comprometemo-nos com a ciência e a produção do conhecimento, logo todas as análises trazidas pelo campo de pesquisa afastam-se ao máximo de julgamentos morais ou intencionalidades vexatórias dos usuários. Sobretudo estamos interessados nas dinâmicas do sítio em prol do conhecimento científico, alocando nossas pesquisas como fragmentos de uma realidade muito mais complexa que compõe a totalidade da dinâmica de nossa sociedade. Por isso, nossos recortes de objetos são pequenas peças de um grande quebra-cabeça que juntas se complementam para nos mostrar a dimensão das mídias digitais nas regulações das normas de gênero. A partir deste posicionamento crucial, me comprometo a não criar uma relação de observador que apenas me beneficie sem que haja uma reflexão recíproca entre mim e meus colaboradores. O cuidado na exposição de suas privacidades deve ser mantido o que, muitas vezes, me coloca grandes barreiras de provar coisas que observo, pois dificilmente poderei utilizar-me de imagens. Ao mesmo tempo as mesmas informações estão facilmente acessíveis ao público, desde que se cadastrem no Manhunt. Mesmo podendo explorá-los das formas mais subversivas possíveis em nome da Ciência, assumo um compromisso com a privacidade de meus colabores mesmo sem eles saberem ou terem me solicitado. Ao mesmo tempo em que trago na íntegra seus discursos, oculto o caminho ao qual eles seriam diretamente encontrados pelos leitores da minha pesquisa. Nisso é que comprovo a coerência em manter o termo consenso

31 31 em meu método. Afinal, as informações estão razoavelmente públicas e os usuários de sites de busca de parceiros aceitam o risco de terem seus perfis visualizados por diversas pessoas, mas há um compromisso não declarado de não os expor sem necessidade e/ou por julgamentos morais. Nesse sentido, aproximo-me muito mais da figura de um pesquisador-turista ou de um pesquisador-flâneur: como se eu fizesse uma incursão turística pelos perfis online do Manhunt por ter estado lá, tendo que descrever aqui (na volta da viagem), com auxílio dos cartões-postais, de filmes, de fotografias, de objetos e roupas típicas, de gravações (...) a cultura, a realidade lá observada (apud SANTOS, 2005, p. 10, grifos do autor). (ZAGO, 2013, p.53-54) Assumo a posição de pesquisador-turista reafirmando meus compromissos supracitados sobre minhas observações. O pesquisador-turista difere-se do etnógrafo porque o modo de experimentar do(a) turista é primariamente visual, e ter estado lá requer apenas ter estado presente ou ter coletado um souvenir (apud SANTOS, 2005, p. 12). Assim concordo que é o olho o órgão mais importante do corpo para a dinâmica do site Manhunt, e não o pênis, nem o peito, nem o abdome (Zago, 2013, p. 78). O ato de olhar atribui significado aos discursos, as fotos e as poses acionadas nos perfis e todos os usuários se apropriam dele para interagirem entre si. Mesmo sendo turista tenho impacto sobre a dinâmica do sítio, já que construí um perfil e quando visualizo algum usuário ele pode saber que estive olhando seu perfil. Mesmo sem nenhuma interação com eles, recebi até o momento seis picadas uma chamada de atenção por meio de um flerte para que possivelmente se iniciasse algum contato e três mensagens privadas, sendo elas oi, blz [beleza]? e eai blz. Uma destas piscadas veio de um usuário que nem ao menos residia nas cidades estudadas e eu não havia visualizado seu perfil, o que indica que mesmo só observando o alcance de meu perfil pode ter proporções que fogem totalmente a meu controle. Estabelecido isto, caminho para a segunda parte da metodologia a qual explicarei como estou organizando as informações coletadas no sítio. No início do projeto utilizei a função Print Screen de meu notebook que tira uma foto do que está visível na tela. Pude guardar pequenas informações relevantes para a elaboração do projeto e estocar os perfis acionados. Pós-aprovação da FAPESP me concedendo a bolsa de iniciação científica, me deparei com 763 perfis que precisariam ser analisados e estocados em meu computador. Continuar utilizando a função Print Screen me tomaria demasiado tempo além de me deixar com várias imagens que não poderiam ser

32 32 facilmente organizadas. Teria que passar uma a uma contando com uma memória fotográfica que não possuo. Além deste problema organizacional também estaria estocando os perfis em sua maneira integral e retiraria a autonomia dos usuários de excluírem seus perfis e/ou sumirem com suas imagens da internet, pois elas ainda estariam em meu computador. Por isso precisei facilitar a organização da grande quantidade de perfis e, ao mesmo tempo, ser compatível às minhas condições éticas. A solução foi estocar apenas os dados textuais dos perfis em uma tabela do Excel. Em parceria com meu companheiro Diego Henrique Carvalho desenvolvemos um software próprio para que eu inserisse os dados dos perfis e eles automaticamente fossem colocados na planilha. Cada perfil possui uma linha na tabela e um código de acesso ao qual é prioritariamente a maneira como busco os perfis estocados nele, assim não fixo exatamente os nicknames e crio mais um meio para preservar a privacidade de meus colaboradores. Só possuo acesso às suas fotos quando estou dentro da própria plataforma do Manhunt. Caso eles as excluam ou as mudem terei apenas seus textos arquivados.. Figura 3: Programa desenvolvido para catalogar perfis A figura a esquerda é o splash do programa (abertura de carregamento dos arquivos). Todas as vezes em que o abro aparecem os créditos tanto a mim e Diego Henrique Carvalho, os desenvolvedores, quanto ao órgão financiador da pesquisa, a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo, e ao orientador deste trabalho Richard Miskolci Escudeiro. Ninguém possui uma cópia deste programa e o utilizo em meu computador fazendo seu backup em uma conta particular na internet. A figura à direita é de fato o programa ao qual vou olhando os perfis e preenchendo os campos

33 33 vazios de acordo com a página do usuário. Todos os dados preenchidos são automaticamente colocados na planilha do Excel e ela compõe o que chamo de Portifólio dos Perfis que me auxiliaram em todas as reflexões de campo deste trabalho. Figura 4: Portifólio de Perfis Graças ao programa o tempo destinado a catalogar tem sido muitíssimo inferior ao tempo gasto se eu estivesse inserindo os dados manualmente na tabela. Fazendo estimativas aproximadas, agilizo cerca de dezoito vezes o trabalho de catalogar em relação a fazê-lo manualmente. Além disso, os dados concentrados na tabela ficam poluídos e de difícil análise visual, por isso no próprio software há uma ferramenta de busca desenvolvida para facilitar a visualização dos campos preenchidos de forma mais intuitiva. A criação dele me valeu tanto para colecionar as informações, quanto para acessá-las depois de estocadas.

34 Tabela 2 - Disposi çã o dos Perfis do Ma nhunt em Faixa Etária Geral e por Regiã o 34 Seção 3 - Vitrine do Desejo: Dados Teóricos e Estatísticos Em outubro de 2013 terminei de catalogar todos os perfis contidos em ambas as cidades e apresento na tabela abaixo a divisão etária proporcional dos usuários dentro do sítio: Tabela 2 - Disposição dos Perfis do Manhunt em Faixa Etária Geral e por Região Idade ARARAQUARA SÃO CARLOS GERAL fev/14 fev/14 fev/14 Nº % Nº % Nº % ,8% ,9% ,9% ,9% ,6% ,1% ,2% 55 11,7% 85 11,1% ,1% 16 3,4% 31 4,1% ,0% 9 1,9% 12 1,6% % 2 0,4% 2 0,3% Total % % ,0% Fonte: levantamento feito em 10/02/2014 a partir dos dados coletados por Rodrigo Melhado. Dividi os usuários em faixas etárias no intervalo de nove anos, sendo 28 anos a média de idade dos usuários. Os dados da tabela acima demonstram que o Manhunt em ambas as cidades é utilizado majoritariamente por usuários de 18 a 35 anos. Juntas essas faixas etárias são responsáveis por 84% dos perfis em Araraquara e 82,5% em São Carlos. A média de utilização é de 83% por usuários com até 35 anos. Este dado reforça a hipótese de que a ponta da disseminação de utilização das mídias é, ainda, usuários mais jovens. Isso acontece porque a internet comercial no Brasil tem pouco mais de 18 anos e gerações que nasceram pós 1970 puderam ter contato com elas quando ainda eram crianças, adolescentes ou jovens adultos. Para gerações pré 1970 a internet apareceu quando estes já eram adultos e já estavam inseridos em outras dinâmicas de socialização e paquera offline. Pelas faixas etárias percebemos que nas duas cidades jovens entre 18 e 26 anos representam mais da metade dos perfis contidos no sítio. A cada faixa etária os números tendem a cair. Usuários mais velhos têm maior dificuldade em se adaptar à vida informacional por terem vivido dois momentos distintos da vida no país: um sem as mídias e um com as mídias. Quem nasceu inserido no contexto informacional pôde adaptar-se melhor às mudanças ocorridas.

35 35 Além disso, os corpos envelhecidos são gradualmente menos requisitados e valorizados dentro da mídia. Após os 40 anos, em média, as limitações de interação começam a aparecer. Isso pode ser percebido nesses exemplos: APESAR DE GOSTAR DE HOMENS MAIS VELHOS, MAIORES DE 40 TAMBÉM NÃO ROLA ; NÃO CURTO CARAS + [mais] VELHOS Q [que] EU TIPO NO MAX [máximo] 32 ANOS ; QUEREMOS CONHECER PESSOAS DE 18 À 40 ANOS QUE SE CUIDEM E [sejam] DESCOMPLICADAS, NÃO QUEREMOS VELHOS, GORDOS. O público para estas faixas etárias é reduzido, não sendo possível uma ampla busca entre pares. Os corpos jovens por vezes definem (explicita ou implicitamente) um limite etário de interação. Não é intenção desta pesquisa encontrar exceções que habitem o Manhunt e que não o poderiam fazê-lo por falta de atrativos. Mais vale entender que o território online do Manhunt não é regido por uma ausência do corpo. Não! O corpo importa e é requisitado nesse ambiente. Não só requisitado como esmiuçado diversas vezes em categorias numéricas, de cores, estilos de vidas e diversos outros quesitos. Isso não significa dizer que ninguém os quer ali. Por vezes, corpos massivamente indesejados formam segmentos para uma busca ainda mais específica. Coroas e Ursos são, por exemplo, essas categorias. Definir-se como uma das duas é ao mesmo tempo falar sobre si e dar pistas de irmandade ou interesse por corpos similares. A maior quantidade de perfis em São Carlos (469) que a de Araraquara (294), além da causalidade e margem de diferença na quantidade de perfis, podem ser pensadas por duas hipóteses. A primeira tem origem a partir de reflexões com os integrantes do Grupo de Pesquisa CIS e meu orientador de que, apesar de ambas as cidades terem número de habitantes e porte parecidos, o uso das mídias digitais pelos estudantes da capital nacional da tecnologia 8 tem adesão maior do que em Araraquara devido ao número de estudantes em São Carlos ser quase quatro vezes maior que Araraquara. Segundo, porque Araraquara possui uma boate formalmente GLS com mais de 10 anos e possibilita um espaço a mais de sociabilidade para os que vivem abertamente sua sexualidade. Por menor que este circuito seja, está mais estruturado que o de São Carlos que abriu mais uma boate GLS que em menos de um ano fechou. Meu grupo de pesquisa e eu percebemos que diferentemente do observado por autores que estudaram realidades como São Paulo (Miskolci), Inglaterra (Mowlabocus) 8 Em 2010 a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania concedeu o título a São Carlos de capital nacional da tecnologia por concentrar 1 doutor a cada 180 habitantes, enquanto a média nacional é de 1 doutor para cada habitantes. Disponível em <http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/ html>. Acesso em 12/02/2014.

36 36 e Estados Unidos (Illouz e Miskolci), as mídias digitais na busca de parceiras/os no interior não representa um mercado de abundância, mas o inverso. Há escassez de parceiros desejáveis. Visto que o descarte de possíveis parceiros acontece velozmente e considerando as diversas preferências específicas de cada usuário, o montante de perfis restantes gera uma sensação de recorrência das mesmas pessoas. Por um lado, a escassez tende a homogeneizar a rede com estilos e preferências gerais e pode gerar insegurança de usuários que gostariam de não serem facilmente encontrados dentro do sítio por conhecidos das cidades. Por outro lado, há uma regulação das exigências entre os usuários, porque mesmo 763 perfis apenas uma pequena parcela seriam equiparáveis às sugestões de capa dos modelos Manhunt, tanto em quesitos corporais como de classe e estilo. Isso aponta para uma cultura do corpo e das academias menos radicalizada que nas capitais como São Paulo e Rio de Janeiro. Mesmo assim os cânones da beleza e do preparo físico regimentam profundamente as dinâmicas das buscas de parceiros online. As características valorizadas dos corpo-que-importam refletem a tradução da carne musculosa/atlética e saudável (MISKOLCI, 2010, p. 21; ZAGO, 2013, p. 147, 149, 151). Porém este corpo por mais natural que possa parecer não o é, ele se baseia em uma forte disciplinação para sua construção. Além disso, exige investimentos temporais, orgânicos e financeiros que por si já excluem diversas pessoas de conseguirem alcançá-lo, afinal é necessário tempo para se exercitar na academia, dinheiro para pagá-la, ter acompanhamento profissional e comprar suplementação alimentar. Os corpos atléticos necessitam seguir a risca a disciplina da auto-peritagem em que eles se autocontrolam, autogovernam e autovigiam (ZAGO, 2013, p. 156). É por isso que se configuram também nos termos de Zago como corpos-currículo, pois traduzem em sua carne as informações pertinentes e evidenciam a grade de saberes mais relevantes sobre si. O corpo-currículo tem função pedagógica, pois quer ensinar um saber materializado em seus corpos-que-importam. Em suma Os corpos-currículo funcionam pedagogicamente quando tentam fazer funcionar uma distribuição de posições dos corpos-que-importam (que supostamente têm o direito de mostrarem-se e de exibirem-se através de imagens) e a correlativa distribuição fronteiriça dos anticorpos (que são chamados a esconder-se, a habitar a borda do visível) (idem, p.162). Sendo os corpos-que-importam uma construção da internalização da autoperitagem, eles ensinam aos corpos estranhos que é necessário um alto grau de comprometimento para tornarem-se importantes e por isso os corpos indesejáveis

37 37 seriam um trampolim para a construção do desejável. Mostro a distribuição geral dos tipos físicos declarados pelos usuários do Manhunt: Gráfico 1: Proporção de Tipos Físicos Autodeclarados Pelos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Tipo Físico Twink 1% Ursinho 2% Urso 5% Atlético 19% Gordo 1% Normal 49% Magro 16% Sem respostas: ,75% Musculoso 2% Nadador 5% Fonte: Coleta de dados por Rodrigo Melhado. O Manhunt disponibiliza nove categorias as quais define como tipo físico para que os usuários escolham a que melhor lhes identifica. Em ordem decrescente, o gráfico 1 aponta para a proporção geral de tais corpos: normal, atlético, magro, nadador, urso, ursinho, musculoso, twink e gordo. Este é o campo de respostas menos omitido pelos usuários com 22% de omissão. A maioria se denomina como normal (49%), uma categoria de difícil análise, afinal o que significa ser normal no Manhunt? Outras categorias representariam corpos anormais? Em campo percebi que ser normal intermedia corpos entre diversas categorias. Alguns se dizem normais a partir de sua postura de masculinidade: um homem não metrossexual que possui uma vaidade moderada e isso é altamente valorizado. Outros por não se considerarem musculosos, atléticos, nadadores ou magros, mas não se identificam como ursos ou gordos. No geral ser normal em tipo físico significa estar num limiar entre músculos e gordura. O

38 38 problema é que isso subjetiviza quais seriam os limites da anormalidade dos músculos e da gordura que alocariam os usuários em outras categorias. Maiores explorações sobre isto seriam possíveis apenas a partir de interações com os usuários. As predefinições estabelecidas pelo Manhunt evidenciam alguns traços culturais da realidade originária do site. O mais claro é a categoria Twink a qual não conseguiu ser traduzida e tenderia a dificultar usuários a escolherem-na. Afinal, twink é uma expressão utilizada na indústria pornográfica para definir modelos brancos, loiros, magro-definidos que, principalmente, transmitam um ar de jovialidade, com poucos pelos e barbas feitas. Sua origem é estadunidense e faz referências a bolinhos industrializados recheados, estilo os Ana Maria no Brasil. Lá, estes bolinhos são chamados de Twinkies 9 e associavam o recheio de baunilha branco eufemicamente à ejaculação masculina. O termo é popular na comunidade LGBT americana e nas produções pornôs de lá. No Brasil o termo é recorrente por usuários habituados às categorias pornôs o que limitam seu entendimento e tende a ser menos identificável pelos usuários como representantes de seus tipos físicos. Abaixo destaco duas biografias. Na primeira um usuário diz ser um cara ao estilo de uma produtora estadunidense de filmes pornográficos (Bel Ami), comprovando que essas produções ajudam a radicalizar classificações diferentes de corpos como também auxiliam no manuseio articulado de identidades e a partir delas segmentam usuários no mercado amoroso/sexual. Na segunda outro usuário revela sua vontade em realizar filmes pornôs. NÃO TO AFIM DE NADA SÉRIO POR ENQUANTO, SE TIVER AFIM DE UM ROLE COM UM CARA ESTILO BEL AMI, VC ENCONTROU! ;)***VLW, ABRASS! (Araraquara, 23 anos). * MORENO SOLITARIO. SOU SOLTEIRO TENHO MUITA VONTADE DE FAZER UM FILME PORNO,GOSTO MUITO DE SEXO (Araraquara, 24 anos). A pornografia está latente também na categoria urso, pois, assim como Twink, são categorias que possuem origem na cena gay dos Estados Unidos, em São Francisco especificamente. São utilizadas aqui em grande medida porque as mídias pornográficas online não costumam ter traduções em seus filmes, funcionando como os primeiros 9 A etimologia da palavra Twink está disponível em Acesso em 12/02/2014.

39 39 contatos a essas categorias. Hoje, mais que twink, é um termo largamente adotado no Brasil, com boates específicas para esse público em grandes metrópoles. Existe até um aplicativo geolocalizador especializado em atender homens gays ursos chamado Growlr, em referência tanto ao Grindr (outro aplicativo geolocalizador) quanto a palavra growl (rugir). Ser urso refere-se muitas vezes a uma postura virilizada das masculinidades. Além de manterem a postura de conduta presumidamente heterossexual, conservam seus pelos nos corpos e possuem estruturas corporais grandes. Os corpos grandes fazem a ligação à imagem do animal urso, tanto em sua necessidade de acumulação de gordura quanto da posse de fisionomia truculenta para transbordarlhes masculinidade. O segmento é forte, inclusive nos perfis pesquisados. Representam o único contingente no sítio que sou capaz de assumir que possui articulação entre si ofertandose como tal e procurando usuário de mesma identificação. Se autodefinir como gordo não evidenciam os mesmos detalhes que se definir como urso. Ser gordo é menos valorizado que ser urso. Os usuários não procuram gordos, procuram outros perfis ursos. Manusear essa categoria de identificação valoriza a oferta do usuário. PROCURO CARAS ATIVOS, COM CARA DE MACHO, E PRINCIPALMENTE DISCRETOS, PARA UMA BOA FODA. (Ursinho, Araraquara, Branco, 26 anos). * JOVEM URSO. CURTO HOMENS MAIS VELHOS, ACIMA DOS 35 ANOS, URSOS, ATIVOS, FLEX E MENOS TOTALMENTE PASSIVOS. SOU DISCRETO, NÃO ASSUMIDO E MUITO TRANQUILO. PROCURO AMIZADE, SEXO E QUEM SABE ALGO MAIS. (Urso, Araraquara, Branco, 31 anos). * URSO INTERESSANTE. MASCULINO, SENSÍVEL, CULTO E EDUCADO. TEM MACHO DEMAIS POR AQUI. PROCURO UM HOMEM, CÚMPLICE, VERSÁTIL, COM MAIS DE QUARENTA. CURTO COROAS, GRISALHOS E GORDOS. (Urso, São Carlos, 27 anos). Retomando o Gráfico 1, os corpos Musculoso, Atlético, Nadador e Magro comporiam o dégradé decrescente do desejado, enquanto Normal, Ursinho, Urso e Gordo o caminho crescente da abjeção. Para esmiuçar estes dados apresento a autodenominação dos usuários das duas cidades divididas por faixa etária. Todas as

40 40 fontes dos gráficos setoriais do Manhunt por faixa etária desta e de outras categorias foram obtidos pela coleta de dados do Portfólio de Perfis por mim, por isso prescindo da fonte nesses gráficos. Os números acima dos gráficos representam a faixa de idades dos intervalos. Gráficos 2 a 6: Proporção de Tipos Físicos Autodeclarados Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara

41 Gráficos 7 a 11: Proporção de Tipos Físicos Autodeclarados Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos 41

42 42 Tomando como referência os gráficos 2 a 6 e 7 a 11 acima deste parágrafo, percebemos que é na juventude que os corpos magros, musculosos, atléticos e normais se aglutinam. Enquanto o passar das faixas etárias nos aponta aumento crescente dos corpos não magros e/ou musculosos. Isso é um reflexo muito interessante a se pensar de gerações do interior que foram tardiamente expostas a chamada ditadura da beleza masculina. Usuários com mais de 45 anos, vivenciaram um período da masculinidade clássica-viril, em que depilação, estilo, moda e qualquer tipo de vaidade ou estilização do corpo seriam considerados critérios decisivos para um homem gerar desconfianças acerca de sua sexualidade. Nos perfis na faixa de anos em São Carlos, aumenta a concentração de ursos e em são o segundo tipo de corpo recorrente depois do normal. Somente em São Carlos as classificações de tipos físicos permanecem variadas. Em Araraquara a mesma faixa etária apresenta apenas duas classificações: normal e magro em e normal e urso em Grande parte disso se deve pela amostra mais reduzida da cidade, mas também indicam, provavelmente, que usuários de São Carlos manipulem seus corpos por referenciais de academia e beleza mais fortes que em Araraquara. Todos os gráficos por faixa etária dos usuários pela média de ambas as cidades estão contidos na seção de apêndices ao fim deste trabalho. O próximo gráfico informa a proporção de perfis de acordo com as etnias autodeclaradas por eles.

43 43 Gráfico 12 - Proporção Étnica Autodeclarada Pelos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Negro 6% Mestiço 5% Outros 4% Etnia Árabe 1% Asiático 1% Índio 1% Latino 12% Branco 70% Sem Resposta: ,80% Fonte: Coleta de dados por Rodrigo Melhado. Para compararmos estes dados, trago dados dos IBGE sobre a distribuição por raça do último Censo de A primeira dificuldade encontrada nessa análise é que o IBGE e o Manhunt utilizam critérios distintos para definir raça/etnia. No Brasil a disposição é feita a partir de critérios de Raça/Cor, enquanto o Manhunt (seguido por outros países do norte) utiliza o critério de Etnia. Estes dois critérios são comumente relacionados como sinônimos, porém não o são. O termo raça é geralmente utilizado para descrever um grupo de pessoas que compartilham certas características morfológicas. A maioria dos autores tem conhecimento de que raça é um termo não científico que somente pode ter significado biológico quando o ser se apresenta homogêneo, estritamente puro; como em algumas espécies de animais domésticos. Essas condições, no entanto, nunca são encontradas em seres humanos [...] As diferenças entre um negro africano e um branco nórdico compreendem apenas 0,005% do genoma humano (SANTOS, 2010, p. 122). Raça estaria mais ligada a características fenotípicas como cor-da-pele, enquanto etnia abrange um sentido de povo (cultural) do qual as pessoas se originam. Historicamente, a palavra etnia significa gentio, proveniente do adjetivo grego ethnikos. O adjetivo se deriva do substantivo ethnos, que significa gente ou nação estrangeira. É um conceito polivalente, que constrói a identidade de um indivíduo resumida em: parentesco, religião, língua, território compartilhado e nacionalidade, além da aparência física (idem).

44 Tabela 3 Di sposi ção de Raça referent e a 4 localida des 44 Asiáticos, pensando etnicamente, seriam o equivalente ao amarelo: aquele que não é a cor da miscigenação (parda), mas também não é o africano negro. Porém etnia tende a cristalizar esse dégradé de cores em regiões, colocando a negritude, por exemplo, originária na África. Afirmo saber serem duas categorias distintas, mas por critério de análise forçarei os dados para que, tanto os recolhidos pelo IBGE quanto os organizados por mim, se conversem. Segundo o IBGE a distribuição de raça no Brasil, no Estado de São Paulo, em Araraquara e em São Carlos são o seguinte: Tabela 3 Disposição de Raça de Homens referente a 4 localidades Local Branco Pardo Preto Amarelo Índio Total Brasil 46,73% 43,75% 8,06% 1,01% 0,45% 100,00% Estado SP 63,90% 29,10% 5,50% 1,40% 0,10% 100,00% Araraquara 71,30% 21,60% 6,10% 0,90% 0,10% 100,00% São Carlos 73,00% 20,80% 5,30% 0,80% 0,10% 100,00% Fonte: IBGE. Censo Demográfico 2010 (Resultados Preliminares); Fundação Seade. Segundo os dados acima, há concentração maior de brancos no Estado de São Paulo em relação ao resto do Brasil. Dentro do estado, ainda, estamos falando de cidades médias ao qual o percentual de branquitude tende sempre a aumentar, enquanto o de pardos, negros, indígenas e amarelos apenas diminui. Se compararmos com a quantidade de brancos de Araraquara e São Carlos no Manhunt os números informam 71% e 69%, respectivamente. Pelo baixo grau de variação é possível afirmar que os dados de branquitude batem com os dados do IBGE. Nos dados destoantes pude perceber uma primeira informação: de todos os perfis preenchidos, a informação Etnia se caracteriza como a mais omitida de todas (37%). Por acompanhar os perfis pude provar que a branquitude dificilmente é omitida, mas as outras etnias sim. Encontrei diversos perfis sem nenhuma informação além de Branco. Ou seja, a lacuna Etnia é o critério mais omitido, mas não pelos brancos. Isso confirma que ser branco é altamente valorizado dentro da mídia, porém questionome se os brasileiros estariam acostumados a se definirem a partir de critérios de etnia estadunidenses. Principalmente porque grande parcela dos autodeclarados pardos no IBGE seriam mais próximos do que o Manhunt define como latinos ou mestiços? Branco, Índio e Negro são as únicas categorias do Manhunt que são facilmente táteis para os brasileiros. Latino e mestiço podem ser confundidos, pois mestiço para

45 45 brasileiros é prioritariamente o japonês miscigenado que também poderia ser o pardo do IBGE porque para os japoneses, chineses, coreanos e etc, no Manhunt, existe a classificação Asiático. Latino na realidade brasileira é diferente do que é para os nãolatinos que enxergam no Brasil todos com a pele dourada e queimada pelo sol, marcas do país tropical e do samba. Estamos acostumados a entender que somos latinos porque moramos em um país latino e vivenciamos a complexa paleta de cores dos latinos. Não acredito que haja homogeneidade nesse estereótipo do latino, então quem se definiu por latino talvez pudesse estar imaginando uma infinidade de coisas das quais não serei capaz de supor, mas derivariam, mais uma vez, das classificações que os filmes pornográficos atribuem aos latinos. Internacionalmente os filmes tanto anunciam os tais corpos latinos, como influenciam produtoras nacionais a titularem seus modelos e filmes com essa palavra. Tomando os devidos cuidados, parearei as classificações de etnia do Manhunt e raça do IBGE. Brancos são brancos em ambas as classificações, mas a este dado, no Brasil, seriam também os Árabes. Latinos e Negros seriam os Pardos e Pretos. Asiáticos seriam os Amarelos. Índio se mantem em ambas. Além dos Brancos, nenhuma outra etnia se assemelha aos dados de raça dispostos pelo IBGE. Isso sugere que há um constrangimento de se anunciar como de outras etnias por perceberem que o silêncio é mais compensatório que anunciar uma característica menos desejável. Como se a não visibilidade da etnia possibilitasse um destaque compensatório de alguma outra parte, seja o corpo ou o conteúdo. Outra possibilidade também é que pessoas não-brancas não estejam fortemente no Manhunt. Com isso esmiúço os dados étnicos de cada cidade por faixa etária.

46 Gráficos 13 a 17 Proporção Étnica Autodeclarada Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara 46

47 Gráficos 18 a 22 Proporção Étnica Autodeclarada Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos 47

48 48 Em São Carlos, a mídia se mostra com uma crescente da branquitude avassaladora tendo queda somente em 27-35, mas chegando a 80% em quando em Araraquara a mesma faixa possui 62%. Não consigo afirmar se os usuários nãobrancos se omitem na classificação de suas etnias ou se eles realmente não estão na mídia. Mas ainda assim é possível afirmar objetivamente que o Manhunt é uma mídia branca e outras etnias podem estar segmentadas em outras mídias ou invisibilizadas em um contexto de maioria branca. Além disso, a exclusividade de brancos nas faixas das duas cidades poderia ser encarada conclusivamente como uma marca histórica de que brancos dessa geração tiveram melhor capital cultural e social, além de estarem mais próximos dos meios materiais necessários para chegarem aos 62 anos sabendo utilizar o computador e buscar parceiros nas mídias digitais. O título deste projeto e desta seção refere-se a disposição do mercado amoroso em que os usuários do Manhunt visualizam a Vitrine do Desejo, sendo esta o catálogo dos perfis que residem ou não na cidade de quem busca. Relaciono as buscas de parceiros no Manhunt como um mercado sexual em que os usuários expõem seus corpos (produtos) para outros usuários os elegerem como seus escolhidos. É uma grande vitrine que informa as características mais relevantes sobre estes corpos que, caso interessem a alguém, podem ser acionados em uma conversa para obtenção de maiores detalhes. As biografias são as sinopses dos corpos, as fotos a comprovadora da verdade material sobre eles e os detalhamentos as especificações técnicas desses corpos. Limitei-me a catalogar apenas perfis que possuíam fotos por perceber ser uma demanda dos próprios usuários. Perfis sem fotos mostravam-se menos requisitados e alguns utilizadores baniam qualquer interação inicial caso fossem requisitados por alguém que não disponibilizasse suas fotos. QUERENDO SABER OQ[UE] ROLA... E SE QUISER ROLAR VAMOS CONVERSAR... SEM FOTO NUM ROLA... (Araraquara, latino, 22 anos). * NÃO TECLO SEM FOTO (Araraquara, branco, 27 anos). *

49 49 PERFIS SEM FOTO... NEM TENTEM... (São Carlos, branco, 26 anos). * SE VC NÃO TEM NENHUMA FOTO SUA EM SEU PERFIL NÃO ME MANDE MSG PQ NÃO CONVERSO COM PESSOAS INVISÍVEIS (São Carlos, mestiço, 26 anos). A verdade dos corpos concentra-se nas imagens e apesar de, em certa medida, a internet possuir aspectos descorporificadores, a demanda por beleza e pelo corpo são onipresentes nas mídias de buscas de parceiros. [E]nquanto o perfil psicológico de maior sucesso exige que o indivíduo se destaque do bando homogêneo do sou divertido e engraçado, o perfil fotográfico exige, ao contrário, que ele se enquadre nos cânones estabelecidos da beleza e do preparo físico. Assim, as pessoas mais bem-sucedidas na internet são as que se distinguem por sua originalidade linguística e sua convencionalidade física (ILLOUZ, 2011, p. 119). Há uma divisão entre corpo e mente no Manhunt em que a textualidade se ocupa em mostrar a(s) essência(s) do indivíduo e a foto por provar a verdade dos corpos. Esta verdade precisa ainda ser atualizada constantemente exigindo a superação do perfil fotográfico a cada foto nova, sempre visando o melhoramento de suas posições no mercado amoroso (ZAGO, 2013, p.138). Os usuários, porém, nem sempre colocam fotos de seus rostos e preferem apresentarem-se como troncos, bundas ou pênis. O que deriva isso é a valorização na mídia da discrição como critério relevante na interação. O Brasil é um território fortemente marcado pela sua hostilidade às homossexualidades e muitos usuários desejam parceiros que não tenham quaisquer trejeitos ou estilizações que deixem em dúvida a presumível heterossexualidade destes homens. Requisitos como fora do meio gay ou o desejo por homens que não vivam sua sexualidade abertamente são rotineiros e os alvos mais comuns de rejeição explícita são tudo e todos que intercambiem ou se definam por referenciais das esferas ditas femininas. Afeminados, travestis e transexuais são expulsas/os violentamente deste território. Assunto que abordarei mais abaixo. Ressalto, contudo, que em pesquisas como a de Miskolci (2010; 2013b; 2013c) a discrição e sigilo em São Francisco nos Estados Unidos ressoam aos usuários como parte de um descrédito moral dos indivíduos. Para estes usuários, estar no armário e

50 50 buscar parceiros sendo casados ou possuindo namoradas não é bem visto e exigido como acontece em São Paulo (Miskolci, 2010). O imperativo do sigilo na busca de parceiros também é percebido em meu campo. PROCURO PESSOAS COM ESCENCIA, POIS FUTILIDADE NAO E MEU LEMA MUITO MENOS O QUE EU QUERO PARA ME ACOMPANHAR[.] ENTAO SE VC NAO E FUTIL E SE ACHA UTIL ANTES DE TUDO SEREMOS OOOOOOTIMOS AMIGOS... UM GRANDE ABRAÇO... SOU APENAS REALISTA NAO EGOISTA!!!!!!!!!!!!! (Araraquara, branco, 21 anos). * BUSCO POR AQUILO QUE SEI QUE QUERO.NÃO TENHO DUVIDAS DOQ[ue] QUERO, APENAS NÃO SEI AINDA QUEM QUERO...ACREDITO NA BATIDA PERFEITA E POR ISSO ESTOU AQUI...TENHO PRESSA...E NÃO ME SATISFAÇO APENAS POR ESTAR COM ALGUÉM QUE SEJA APENAS UM CORPO...TEM QUE TER CARACTER...SER LEGAL...SER BONITO AJUDA (Araraquara, 24 anos). * NÃO QUERO NAMORO. MINHA PREFERÊNCIA: MORENOS QUE SEJAM MACHOS, PASSIVOS E BEM CUIDADOS. COM ATIVOS, SÓ AMIZADE. E NÃO DESPREZO OS BRANQUINHOS. IMPORTA MUITO TBM SER INTELIGENTE, AGRADÁVEL E DISCRETO. (Araraquara, latino, 28 anos). * SOU UM GAROTO ALEGRE, CALMÍSSIMO, AMIGÁVEL, TÍMIDO, CARINHOSO, ESTUDIOSO, ESFORÇADO. PROCURO UM RAPAZ QUE NÃO ESTEJA SÓ A FIM DE SEXO. QUERO ALGUÉM CARINHOSO, DIVERTIDO, ANIMADO, AMIGÁVEL, INTELIGENTE, QUE GOSTE DE CONVERSAR. QUERO ALGUÉM QUE GOSTE DE MIM COMO EU SOU. QUERO UM RELACIONAMENTO SÉRIO. NADA CONTRA, MAS NÃO CURTO GORDOS E RAPAZES COM MAIS DE 29 ANOS. TENHO PREFERÊNCIA POR QUEM NÃO BEBE E NÃO FUMA, ASSIM COMO EU. QUERIA PARAR DE TER QUE USAR ESSE SITE E FAZER ALGUÉM PARAR DE TER QUE USÁ-LO TAMBÉM. (São Carlos, 22 anos).

51 51 * SOU UMA PESSOA MUITO DISCRETO, SOU KRA ALEGRE E BRINCALHAO EU PROCURO UMA PESSOA Q TENHA SENSO DE HUMOR E QUE QUEIRA UM RELACIONAMENTO SERIO E RACIONAL. EU NAO CURTO CARA AFEMININADO NO JEITO E NEM NA VOZ. QUERO UMA PESSOA QUE PARECA COMIGO. (São Carlos, negro, 24 anos). Como podemos observar pelos exemplos, no Brasil, o sigilo ao contrário de ser culturalmente associado a um descrédito moral torna-se um critério excludente nas escolhas dos parceiros. Alguns dependem disto para manterem, inclusive, seus relacionamentos com outras parceiras evitando a quebra das expectativas sociais heterossexistas. O segredo é fetichizado pelo primeiro exemplo do quadro: apenas acontecerá um envolvimento se o possível parceiro quiser aventurar-se também a fazer tudo em segredo e entreter-se nesta posição. Assumir-se, por mais que pareça, não é uma decisão individual e autônoma, mas culturalmente disponível e esperada, por isso os estadunidenses vivenciam suas sexualidades abertamente porque vive[m] em uma sociedade que lhe[s] d[ão] condições e também o[s] incita[m] a isso (MISKOLCI, 2013b, p. 6). É perceptível como cada contexto social e histórico cria seus próprios códigos morais e, no caso brasileiro, a permissividade predominou e ainda faz parte do senso comum pressupor que homens tendem a trair/podem trair e, no que toca às relações com outros homens, Peter Fry (1982) mostrou que masculinos e ativos, em diversas partes do Brasil, tinham suas relações relativamente toleradas sem ameaça ao reconhecimento de sua normalidade/heterossexualidade. (idem, p.12-13). No Brasil, essas e outras formas de negociar a visibilidade nos padrões de conduta heterossexual em busca de segurança, dependem das habilidades dos sujeitos de passarem por héteros. É importante sublinhar que o passar por não é uma opção, [é] antes uma estratégia de sobrevivência em um contexto social hostil, no caso, heterossexista. Passar por é uma performance contínua, reflexiva e que demanda um alto grau de autocontrole subjetivo e corporal dos sujeitos (p. 18). Lembrando que o Manhunt foi criado a partir de referentes culturais estadunidenses, seu sistema foi desenvolvido para uma sociedade marcada por um estilo de vida gay metropolitano, caracterizado quando a busca por sexo [entre

52 52 homens/mulheres] andam junto com a música, dança e todas as parafernálias de estilo forjadas na cultura de mercado (MOWLABOCUS, 2010, p. 86). Então nestes locais o Manhunt serve como mediador de encontro entre homens que se percebem como gays e foram incitados a projetarem-se sob este estilo de vida. Nesses sites dentro da sociedade americana você não precisa agir como gay ou falar como gay, você pode simplesmente ser gay por isso um espaço não físico, que trate o encontro amoroso e/ou sexual entre pessoas do mesmo sexo como normal, oferece uma sensação de lugar enquanto também opera como um mercado de estranhezas (MOWLABOCUS, 2010, p. 93). Minha intenção com a pesquisa junto a outros pesquisadores que estudam as mídias digitais na realidade brasileira é a de problematizar se este mesmo contexto é o que molda os usos delas no Brasil. A resposta é negativa. Nosso espectro é de uma sociedade muito mais hostil às homossexualidades e mesmo assim usamos a mesma ferramenta de busca dos norte-americanos. O sítio é significado de maneiras distintas no Brasil e a relação dos usuários com um espaço onde você pode simplesmente ser gay pode ser resignificado para um espaço onde os desejos sombreados na vida pública possam ser revelados e praticados dentro de uma rede de parcerias em que outros usuários, que também necessitam de sigilo, possam criar laços de confiança para realizarem seus desejos. Mostro os gráficos de ambas as cidades de perfis que mostram ou não seus rostos no sítio. Considerei sim apenas àqueles perfis cujos rostos estavam em evidência e não closes de bocas e olhos ou rostos parcialmente a mostra. Gráfico 23 - Proporção de Rostos a mostra Pelos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Rosto Não 50% Sim 50% Fonte: Coleta de dados por Rodrigo Melhado.

53 53 A impressão da quase universal exigência por discrição e sigilo, junto às leituras que fiz sobre o tema, me surpreenderam ao encontrar 50% dos usuários mostrando o rosto. Esta é uma das características mais temidas por parte de alguns usuários, pois mostrar-se no que de mais singular possuímos (nossas faces) evidencia um afrouxamento dos temores em ser reconhecido por outros usando uma mídia de busca de parceiros homens. Porém quando estes dados estão dispostos por faixa etária nos trazem mais informações. Gráficos 24 a 28 Proporção de Rostos a Mostra Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara

54 Gráficos 29 a 33 Proporção de Rostos a Mostra Pelos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos 54

55 55 Em Araraquara a tendência é nítida: quanto maior a idade menor é a exposição do rosto. Usuários mais jovens cresceram em um contexto mais flexível mesmo que ainda muito hostil para vivenciarem suas sexualidades abertamente. Principalmente para os que eram adultos na década de 1980 e presenciaram a epidemia da AIDS sendo marcados pelos referentes culturais do momento de maior estigma das homossexualidades. Muitos nunca falaram sobre fazerem ou não sexo com outros homens. Outros se casaram e buscam nas mídias parceiros esporádicos para fazerem sexo ou se relacionarem amorosamente. Em São Carlos os dados ficam próximos, mas na idade de 45 a 53 anos apresentam 16% a mais de rostos em relação a Araraquara. Essa variação pode mostrar que a cidade é mais receptiva que Araraquara às homossexualidades, mas a diferença não é demasiado grande para supormos algo sem entrevistas. Porém mostrar ou esconder a face faz parte da estratégia do regime de visibilidade e é quase sinônimo de assumido e não assumido. Mostrar outras partes do corpo (com pênis exposto ou não) pressupõe o interesse do usuário em busca de sexo o que alguns usuários rejeitam por não estarem buscando fast foda (sexo rápido). Mostrar a face nessas mídias denota seriedade e comprometimento, como se o pressuposto do cadastro e uso da mídia fosse marcado pela busca de sexo e fosse necessário evidenciar a busca de relacionamento sério. GOSTOSO E MUITO SAFADO..RS!! ESTOU A PROCURA DE ALGUÉM QUE REALMENTE ESTEJA AFIM DE ALGO DURADOURO, FAST FODA TO FORA. (Araraquara, 31 anos). SEMPRE O MESMO DE SEMPRE. AS PESSOAS DAQUI ME ENTEDIAM, MAS VAMOS LÁ, MAIS

56 56 UMA VEZ. NÃO SEJA SOMENTE MAIS UM AQUI. / -* NÃO ESTOU A FIM DE FAST FODA, BEARS, E MAIORES DE 30 ANOS (São Carlos, 22 anos). OLÁ AMIGOS DO MANHUNT! ESTOU A PROCURA DE UMA PESSOA DISCRETA, NOVAS AMIZADES E A PARTIR DA UM RELACIONAMENTO SÉRIO. SOU UMA PESSOA EQUILIBRADA, DE BEM COM A VIDA, ADORO BALADA, FESTAS, SAIR COM OS AMIGOS, E CLARO, CURTIR UM MOMENTO A DOIS COM UMA BOA COMPANHIA (São Carlos, 23 anos). Mais um dado trazido para a análise é a proporção de exposição do pênis na mídia. Os dados gerais obtidos foram o seguinte: Gráfico 34 - Proporção de Pênis Evidentes Dos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Fonte: Coleta de dados por Rodrigo Melhado. Este dado não pode ser analisado com ansiedade. O número de fotos de pênis explícitos é muito baixo, mas isso pode derivar da intenção do Manhunt em limpar a mídia sem muitas fotos explicitas de pênis. Limpar porque tornaria uma mídia que se venda como busca de sexo, mas também de família, a qual você pode transitar sem ver pênis por todos os lados. No entanto fotos explícitas de pênis não são proibidas e o sítio disponibiliza o recurso de bloqueio de determinadas fotos pelos usuários. Este fato força os usuários a se comunicarem mais dentro da plataforma algo quase impossível

57 57 para os usuários free. Tudo é pago e só podem ser enviadas 10 mensagens por dia. Além do que as fotos não podem ser ampliadas sem que as pessoas paguem. Ou seja, caso alguém desbloqueie suas fotos elas serão minusculamente exibidas dificultando visualizar a imagem de uma maneira julgadora para um possível encontro. As fotos e as mensagens são as maneiras mais eficazes do sítio capturar clientes. Além disso, a baixa porcentagem se dá em parte porque considerei como sim pênis evidentemente expostos. Fotos de cuecas, mesmo que marcassem o pênis, e bundas considerei como não. É necessário considerar que não é apenas o pênis que erotiza e dá ares de sexo sem compromisso ao sítio. Os troncos, bundas e fotos seminuas também o fazem. Então este dado é importante para pontuar que explicitamente são poucos os pênis à mostra, mas nem por isso a mídia perdeu seu apelo sexualizador. Os dados divididos em faixa etária nos mostram mais informações.

58 Gráficos 35 a 39 Proporção de Pênis Evidentes Dos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de Araraquara 58

59 Gráficos 40 a 44 Proporção de Pênis Evidentes Dos Usuários do Manhunt por Faixas Etárias de São Carlos 59

60 60 Em Araraquara os índices de evidência dos pênis crescem conforme as idades dos usuários, partindo de 10% nas faixas de 18 a 26 e chegando a 33% nas faixas de 54 a 62 anos. Em São Carlos o número varia pouco nas faixas de 18 a 35 (7% e 8%) e tem seu ápice nas de 36 a 44 (16%) continuamente caindo nas de 45 a 62 anos (12% e 0%). A diferença alta entre as duas cidades provavelmente se dá pela familiarização com a informática. Relembro que São Carlos possui um doutor para cada habitantes, por isso podemos esperar que usuários mais velhos possuam maiores níveis educacionais e estariam mais familiarizados com as tecnologias da informação. Em parte os usuários de São Carlos possuem mais fotos privadas que os usuários de Araraquara e com isso burlariam meus critérios de catálogo dito acima. Utilizar a ferramenta em todas as suas potencialidades ajuda os usuários a melhor se exporem na mídia obtendo maior grau de controle em disponibilizar suas informações e fotos. Esta diferença, porém, não se restringe a isso. É importante lembrar que o Manhunt e outras mídias de busca de parceiros online em São Carlos podem compor uma parcela muito mais significativa dentro do frágil circuito gay da cidade em relação a Araraquara onde existe um local físico offline para homens/ mulheres/ travestis/ transexuais que buscam outros/as homens/ mulheres/ travestis/ transexuais. Isso faz com que mais pessoas estejam as utilizando em São Carlos suprindo a falta de vários ambientes marcadamente GLS de forma a intensificar seu uso tornando este ambiente mais moralizado de acordo com as regras e preceitos da sociabilidade offline. Esta informação acoplada a uma quantidade de perfis que pretendem afastarem-se das fastfodas poderia ser mais um quesito explicativo das diferenças numéricas entre uma cidade e outra. O importante a ressaltar é que estes dados não podem ser lidos na superficialidade de que uma cidade é mais explícita em mostrar o pênis do que outra, sendo necessário ponderar os dois fatores explicados acima para entendermos os dados mais profundamente. O último dado de análise geracional ao qual pude obter com meu software, é a categoria autodeclarada em quais posições os usuários identificam-se no sexo. Começo pelo gráfico geral das duas cidades.

61 61 Gráfico 45 - Proporção de Posições Sexuais Autodeclaradas dos Usuários do Manhunt de Araraquara e São Carlos Fonte: Coleta de dados por Rodrigo Melhado. As categorias utilizadas para que os usuários autodeclarem suas posições no sexo foram traduzidas em classificações correntes no linguajar brasileiro. O sítio é majoritariamente versátil (35%) assumindo a posição tanto de penetrador como de penetrado. Como já apontava Zago em sua dissertação de mestrado (2009) há uma disputa de legitimidade de existência dos homens de acordo com a posição. Os penetrados tendem a estarem mais próximo, no imaginário destes homens, ao mundo comumente tomado como de domínio do feminino em alusão a prática penetradora do pênis na vagina. Para o autor estes homens estão mais próximos da abjeção porque no território do Manhunt a exaltação da virilidade e das características de serem machos borram e desvalorizam a posição de passividade. Contudo, é interessante pensar que um se faz necessário ao outro para afirmar-se e, no limite, para existir (ZAGO, 2008, p.5). Ativos afirmam-se como tal por penetrarem outros homens que, se não existissem, o destituiriam da posse desta identificação. Antes de aventar outras leituras desse dado, apresento o próprio levantamento dos dados do Manhunt sobre a distribuição brasileira de posições dentro do sítio Disponível em <http://www.superpride.com.br/?p=13799>. Acesso em 13/02/2014.

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL

7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL DICAS PARA DIVULGAR SUA EMPRESA E AUMENTAR AS VENDAS NO FIM DE ANO 7 dicas rápidas de marketing digital para você sair na frente! MARKETING DIGITAL Sumário Apresentação Capítulo 1 - Crie conteúdo de alta

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

E-books. Introdução ao Google Adwords. Sebrae. Como funciona o Google Adwords. Benefícios da Ferramenta. Índice de qualidade. Formatos de anúncios

E-books. Introdução ao Google Adwords. Sebrae. Como funciona o Google Adwords. Benefícios da Ferramenta. Índice de qualidade. Formatos de anúncios E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução ao Google Adwords Como funciona o Google Adwords Benefícios da Ferramenta Índice de qualidade Formatos de anúncios Visualização dos anúncios na página de pesquisa

Leia mais

10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL

10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL 10 DICAS PARA SEU ECOMMERCE SER SUCESSO EM TODO O BRASIL SUMÁRIO 1. COMUNICAÇÃO SEGMENTADA! 2. SEO! 3. MOBILE! 4. FOTOS E DESCRIÇÕES! 5. FRETE! 6. PAGAMENTO REGIONAL! 7. ENTREGA! 8. EMBALAGEM! 9. ATENDIMENTO!

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Monitor Acision de Valor Agregado Móvel (MAVAM) 7ª Edição -Março / 2011

Monitor Acision de Valor Agregado Móvel (MAVAM) 7ª Edição -Março / 2011 Monitor Acision de Valor Agregado Móvel (MAVAM) 7ª Edição -Março / 2011 VAS América Latina Fonte: Convergencia Research 2 MAVAM Mudanças metodológicas e de escopo Tema especial desta edição: Marketing

Leia mais

Texto: Cinco pontos sobre redes sociais na Internet. Análise:

Texto: Cinco pontos sobre redes sociais na Internet. Análise: Texto: Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Por Raquel Recuero Análise: Introdução: Ao longo da história do homem contemporâneo tivemos diversos avanços nas chamadas tecnologias de comunicação,

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online?

AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? AMBIENTES ONLINE: que formato tem o ambiente que os jovens procuram online? Edgar Marcucci Reis 1 Jéssica Naiara dos Santos Batista 2 Resumo: O artigo apresenta uma visão sobre os ambientes online encontrados

Leia mais

Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição

Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição De maneira geral, os dados indicam que houve um forte aumento da posse e o

Leia mais

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido

1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido 1. O feminino e a publicidade: em busca de sentido No estudo da Comunicação, a publicidade deve figurar como um dos campos de maior interesse para pesquisadores e críticos das Ciências Sociais e Humanas.

Leia mais

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS Constantemente, somos bombardeados por incontáveis conteúdos visuais. Imagens ilustram websites, redes sociais, folders,

Leia mais

Preparativos iniciais

Preparativos iniciais Manual Stone Mobile ÍNDICE 03 03 04 04 05 06 07 07 08 08 09 11 Preparativos iniciais Instalação do Aplicativo Realizando seu cadastro Funções do Aplicativo Enviando uma transação Lista de Transações Realizadas

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas.

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas. ESCOLA MUNICIPAL BUENA VISTA Goiânia, 19 de junho de 2013. - Turma: Mestre de Obras e Operador de computador - 62 alunos 33 responderam ao questionário Orientador-formador: Marilurdes Santos de Oliveira

Leia mais

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Marketing Digital Trabalho científico apresentado ao Professor Edvaldo Jr., docente da matéria Marketing Digital, da turma de Produção

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014

CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014 CONVITE COMERCIAL Rio de Janeiro, 2014 O Rio ao Vivo é a primeira plataforma de transmissão online, em tempo real,com imagens de alta qualidade dos locais mais movimentados do Rio de Janeiro para o mundo.

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (O Mercado Mobile no Brasil) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

Bom dia, você! Parabéns por ter baixado essa super oportunidade!

Bom dia, você! Parabéns por ter baixado essa super oportunidade! 23/01/13 E-BOOK - Como ganhar dinheiro usando o facebook! Bom dia, você! Parabéns por ter baixado essa super oportunidade! Hoje é o dia que VOCÊ vai descobrir a melhor oportunidade da sua vida agora, neste

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento Como aumentar as vendas do seu e-commerce Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento 2013 O e-commerce se prepara para um crescimento histórico 2000 Banda larga chega ao Brasil. É lançado no

Leia mais

MIGUEL, L. F.; BIROLLI, F. Feminismo e política: uma introdução. São Paulo: Boitempo, 2014

MIGUEL, L. F.; BIROLLI, F. Feminismo e política: uma introdução. São Paulo: Boitempo, 2014 MIGUEL, L. F.; BIROLLI, F. Feminismo e política: uma introdução. São Paulo: Boitempo, 2014 Karen Capelesso 4 O livro Feminismo e política: uma introdução, de Luis Felipe Miguel e Flávia Biroli, se vincula

Leia mais

Introdução. Pra quem é esse ebook?

Introdução. Pra quem é esse ebook? Introdução Se você está lendo esse ebook é porque já conhece o potencial de resultados que o marketing digital e o delivery online podem trazer para a sua pizzaria. Bem como também deve saber que em pouco

Leia mais

Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1

Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1 Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1 Bianca Said SALIM 2 Lorran Coelho Ribeiro de FARIA 3 Pedro Martins GODOY

Leia mais

As Relações Públicas e o planejamento estratégico: análise e plano comunicacional Panda Zen Unesp Bauru 1

As Relações Públicas e o planejamento estratégico: análise e plano comunicacional Panda Zen Unesp Bauru 1 As Relações Públicas e o planejamento estratégico: análise e plano comunicacional Panda Zen Unesp Bauru 1 Isabella Pinto de Barros LIMA 2 Iolanda Ferreira SOUZA 3 Mariana Reiko Tabuchi HASSUIKE 4 Roseane

Leia mais

AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES

AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES 1 Apresentação 1. As comunicações, contemporaneamente, exercem crescentes determinações sobre a cultura,

Leia mais

Workshop de Yammer. Guia de Introdução

Workshop de Yammer. Guia de Introdução Workshop de Yammer Guia de Introdução Por que usar o Yammer? A tecnologia evolui A comunicação é a mesma # users Time spent online A revolução da tecnologia das comunicações Por conta da tecnologia móvel,

Leia mais

Design que Vende. Eder Paes

Design que Vende. Eder Paes Design que Vende Eder Paes Conceito funcionalista do design A forma segue a função. A forma é resultado da funcionalidade do objeto ou do espaço, não do capricho pessoal ou da tradição histórica. O ornamento

Leia mais

Contextualização. *http://www.sophiamind.com/noticias/acesso-a-internet-movel-entre-as-mulherescresce-575-em-dois-anos/

Contextualização. *http://www.sophiamind.com/noticias/acesso-a-internet-movel-entre-as-mulherescresce-575-em-dois-anos/ Mobile Marketing Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem por cento

Leia mais

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013

ATÓRIO OBSERV. mcf*(penso) julho/agosto 2013 OBSERV ATÓRIO Outro dia, por mais uma vez, decidi que freqüentaria a uma academia. Como acabei de me mudar de casa, busquei no Google maps do meu celular por Academia e de imediato diversos pontinhos vermelhos

Leia mais

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Afinal, tudo começa em sua maneira de pensar. E marketing é isto, uma questão de posicionamento. PROPOSTA DE SERVIÇOS Logotipos Web Sites Lojas

Leia mais

MANUAL GRATUITO PARA DIVULGAÇÃO NA INTERNET

MANUAL GRATUITO PARA DIVULGAÇÃO NA INTERNET SITE SALÃO DE BELEZA APRESENTA MANUAL GRATUITO PARA DIVULGAÇÃO NA INTERNET BÔNUS: Mais 20 outros lugares para divulgar além do Facebook. Atenção! Siga as instruções e divulgue mais e melhor seu salão de

Leia mais

ANDERSON CAVALCANTE. Meu pai, meu herói

ANDERSON CAVALCANTE. Meu pai, meu herói ANDERSON CAVALCANTE Meu pai, meu herói Dedicatória Ao meu pai, Eraldo, meu herói e minha referência de vida. 5 Agradecimentos A Deus, por sempre me ajudar a cumprir minha missão. A todos os pais que são

Leia mais

O Que Preciso para Vender pela Internet? E-Commerce

O Que Preciso para Vender pela Internet? E-Commerce Os números da INTERNET Números do Facebook Mídia Social Números do Facebook Mídia Social Números do Facebook Mídia Social Somos o 4º país do Mundo em número de usuários. Pr of. Ca rlo s No tar i Estatísticas

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Criando presença com as páginas do Facebook

Criando presença com as páginas do Facebook Páginas do 1 Criando presença com as páginas do Sua Página Todos os dias, milhões de pessoas em todo o mundo acessam o para se conectar com amigos e compartilhar coisas que gostam. Este guia foi desenvolvido

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

Guia Prático. Volume I. Comportamento

Guia Prático. Volume I. Comportamento Guia Prático Volume I Comportamento On-line Manter-se bem informado para gerenciar seu consultório ou clínica da melhor maneira possível é fundamental para o sucesso. Dessa forma, além de obter um resultado

Leia mais

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional 08/09/2010-10h00 Pesquisa visitou mais de 150 mil domicílios em 2009 Do UOL Notícias A edição 2009 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

like a Boss mandic Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem.

like a Boss mandic Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem. BOX like a Boss Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem. mandic CLOUD SOLUTIONS Mais e mais empresas buscam soluções para dar suporte

Leia mais

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo

Mídias Sociais. Fatos e Dicas para 2013. Esteja preparado para um ano digital, social e interativo Mídias Sociais Fatos e Dicas para 2013 Esteja preparado para um ano digital, social e interativo NESTE E-BOOK VOCÊ VAI ENCONTRAR: 1 - Porque as mídias sociais crescem em tamanho e em importância para o

Leia mais

Homens. Inteligentes. Manifesto

Homens. Inteligentes. Manifesto Homens. Inteligentes. Manifesto Ser homem antigamente era algo muito simples. Você aprendia duas coisas desde cedo: lutar para se defender e caçar para se alimentar. Quem fazia isso muito bem, se dava

Leia mais

Estudo Hábitos. Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes

Estudo Hábitos. Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes Estudo Hábitos 2012 Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes O estudo O Estudo Hábitos é realizado anualmente pela E.life

Leia mais

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?...

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Conteúdo do ebook O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Deixando sua loja virtual mais rápida

Leia mais

TNT Radar Manual do Usuário Versão 2.1 Fevereiro 2015.

TNT Radar Manual do Usuário Versão 2.1 Fevereiro 2015. TNT Radar Manual do Usuário Versão 2.1 Fevereiro 2015. Sumário 1 - Objetivo deste manual.... 3 2 - Bem vindo ao TNT Radar.... 4 3 - Perguntas e respostas sobre a ferramenta TNT Radar.... 5 4 - Acesso a

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

Política de Privacidade da Golden Táxi Transportes Executivo. Sua Privacidade Na Golden Táxi Transportes Executivo. acredita que, como nosso

Política de Privacidade da Golden Táxi Transportes Executivo. Sua Privacidade Na Golden Táxi Transportes Executivo. acredita que, como nosso Política de Privacidade da Golden Táxi Transportes Executivo. Sua Privacidade Na Golden Táxi Transportes Executivo. acredita que, como nosso visitante on-line, você tem o direito de saber as práticas que

Leia mais

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas.

3. Meu parceiro poderia ficar chateado se soubesse sobre algumas coisas que tenho feito com outras pessoas. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA NÚCLEO DE ANÁLISE DO COMPORTAMENTO Caro(a) participante: Esta é uma pesquisa do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná e

Leia mais

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Thaísa Fortuni Thaísa Fortuni 15 dicas de Mídias Sociais para Moda Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Sobre Thaísa Fortuni Publicitária por formação, escritora e empreendora digital. Trabalha

Leia mais

AMERICAN ASSOCIATION OF SCHOOL LIBRARIANS PARÂMETROS PARA O APRENDIZ DO SÉCULO 21

AMERICAN ASSOCIATION OF SCHOOL LIBRARIANS PARÂMETROS PARA O APRENDIZ DO SÉCULO 21 AMERICAN ASSOCIATION OF SCHOOL LIBRARIANS PARÂMETROS PARA O APRENDIZ DO SÉCULO 21 CONVICÇÕES COMPARTILHADAS A leitura é uma janela para o mundo. A leitura é uma competência fundamental para a aprendizagem,

Leia mais

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Atualmente, não dá para falar em mídias digitais sem considerar o mobile. Se por um lado os acessos móveis ganham força,

Leia mais

CRIAÇÃO DE UM PRODUTO JORNALÍSTICO: SITE PAPO DE MULHER

CRIAÇÃO DE UM PRODUTO JORNALÍSTICO: SITE PAPO DE MULHER PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS CENTRO DE LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO FACULDADE DE JORNALISMO BÁRBARA COSTA LEÃO DE OLIVEIRA BRUNO ALVES DE SOUZA JAMILLE CASTELO BRANCO JHONATAS HENRIQUE SIMIÃO

Leia mais

Fim do 'home office' no Yahoo! causa polêmica; no Brasil, cada vez mais empresas adotam a prática

Fim do 'home office' no Yahoo! causa polêmica; no Brasil, cada vez mais empresas adotam a prática Feito em casa Fim do 'home office' no Yahoo! causa polêmica; no Brasil, cada vez mais empresas adotam a prática TRABALHADOR PRECISA DE DISCIPLINA E ORGANIZAÇÃO PARA EXERCER CORRETAMENTE O 'HOME OFFICE'

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante

Programa EAD-EJEF. Manual do Estudante Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais - TJMG Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes - EJEF Programa de Educação a Distância do TJMG EAD-EJEF Programa EAD-EJEF Manual do Estudante Versão

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência Produto IV: ATU SAAP Manual de Referência Pablo Nogueira Oliveira Termo de Referência nº 129275 Contrato Número 2008/000988 Brasília, 30 de outubro de 2008 1 Sistema de Apoio à Ativideade Parlamentar SAAP

Leia mais

10 DICAS PARA USAR AS REDES SOCIAIS SEM PREJUDICAR O SEU NEGÓCIO

10 DICAS PARA USAR AS REDES SOCIAIS SEM PREJUDICAR O SEU NEGÓCIO 10 DICAS PARA USAR AS REDES SOCIAIS SEM PREJUDICAR O SEU NEGÓCIO 10 DICAS PARA USAR AS REDES SOCIAIS SEM PREJUDICAR O SEU NEGÓCIO Todo cuidado é pouco quando se esta nas redes sociais. A sensação que a

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO Desenvolvido por: Patricia Mariotto Mozzaquatro SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO....03 2 O AMBIENTE MOODLE......03 2.1 Quais as caixas de utilidade que posso adicionar?...04 2.1.1 Caixa

Leia mais

5 A busca é virtual, mas os objetivos são reais

5 A busca é virtual, mas os objetivos são reais 5 A busca é virtual, mas os objetivos são reais Uma vez obtidos os resultados apresentados no capítulo anterior, cabe, agora, discutí-los e relacioná-los com alguns dos aspectos teóricos contidos no segundo

Leia mais

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br

VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br VISITE O BLOG www.homemalpha.com.br APRESENTAÇÃO A timidez é um problema que pode acompanhar um homem a vida inteira, tirando dele o prazer da comunicação e de expressar seus sentimentos, vivendo muitas

Leia mais

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo

MOBILE MARKETING. Prof. Fabiano Lobo MOBILE MARKETING Prof. Fabiano Lobo - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

Empresas e projetos do grupo

Empresas e projetos do grupo MÍDIA KIT 2015 Atualmente o Grupo WDS é o maior grupo de entretenimento do Brasil. Possui diversas empresas em vários segmentos diferentes e em várias regiões do país. O Wood s é uma marca pertencente

Leia mais

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY

Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY Marketing de Conteúdo para iniciantes CONTENT STRATEGY A Rock Content ajuda você a montar uma estratégia matadora de marketing de conteúdo para sua empresa. Nós possuimos uma rede de escritores altamente

Leia mais

Facebook. Daniel Mendes. Mauriverti da Silva Junior

Facebook. Daniel Mendes. Mauriverti da Silva Junior UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Facebook Daniel Mendes

Leia mais

Como Criar um Blog de Sucesso: Dicas e Estratégias Passo a Passo

Como Criar um Blog de Sucesso: Dicas e Estratégias Passo a Passo Se você quer aprender como criar um blog de sucesso passo a passo, então preste muita atenção, porque aqui nesse artigo você não só aprenderá a fazer um blog de grande sucesso, mas também dicas e técnicas

Leia mais

www.artesanatoja.com

www.artesanatoja.com GANHE DINHEIRO COM UMA LOJA VIRTUAL Conheça os principais veículos de vendas online utilizados por artesãos na internet e saiba como é fácil ter uma loja online para ganhar dinheiro já! Sempre que produzimos

Leia mais

5 Passos para vender mais com o Instagram

5 Passos para vender mais com o Instagram 5 Passos para vender mais com o Instagram Guia para iniciantes melhorarem suas estratégias ÍNDICE 1. Introdução 2. O Comportamento das pessoas na internet 3. Passo 1: Tenha um objetivo 4. Passo 2: Defina

Leia mais

Padrões de Contagem de Pontos de Função

Padrões de Contagem de Pontos de Função Padrões de Contagem de Pontos de Função Contexto Versão: 1.0.0 Objetivo O propósito deste documento é apresentar os padrões estabelecidos para utilização da técnica de Análise de Pontos de Função no ambiente

Leia mais

Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de Aquisição

Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de Aquisição TIC DOMICÍLIOS 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de Aquisição PESQUISA SOBRE O USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL 2008 NIC.BR

Leia mais

A maior pesquisa sobre consumo de calçados femininos já realizada no Brasil

A maior pesquisa sobre consumo de calçados femininos já realizada no Brasil A maior pesquisa sobre consumo de calçados femininos já realizada no Brasil Categoria: Consumo - Moda Segmento: Sapatos femininos Mercado: Brasil Edição 02 www.azimute720.com.br 2011 Quem Somos Uma agência

Leia mais

SEO PARA INICIANTES Como otimizar um blog Guia passo a passo para fazer o seu blog otimizado e indexado corretamente!

SEO PARA INICIANTES Como otimizar um blog Guia passo a passo para fazer o seu blog otimizado e indexado corretamente! 1 SEO PARA INICIANTES Como otimizar um blog Guia passo a passo para fazer o seu blog otimizado e indexado corretamente! Fórmula Hotmart - www.formulahotmart.com 2 Este ebook pertence: Claudio J. Bueno

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

play Guia de uso Decodificador

play Guia de uso Decodificador play Guia de uso Decodificador Bem-vindo Agora com seu Vivo Play você se diverte na hora que der vontade. São milhares de filmes, séries e shows só esperando você dar um play. Você pausa, volta, avança,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA

PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA PLANO DE AÇÃO OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE O CONCURSO TEMPOS DE ESCOLA PROPOSTA DE AÇÃO Sensibilizar os professores sobre a importância de incentivar seus alunos a participarem do Concurso

Leia mais

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA Você deve ter em mente que este tutorial não vai te gerar dinheiro apenas por você estar lendo, o que você deve fazer e seguir todos os passos

Leia mais

Thursday, October 18, 12

Thursday, October 18, 12 O Site Legado do IFP é uma comunidade online e global dos ex-bolsistas do programa. É um recurso e um lugar para você publicar notícias profissionais, recursos e teses para a comunidade global do IFP,

Leia mais

12 Aplicação do Modelo Delta

12 Aplicação do Modelo Delta 196 12 Aplicação do Modelo Delta Para Hax & Wilde (2001), a proposta do modelo delta é complementar às propostas de Porter e do modelo de visão baseada em recursos, e propõem a integração das diversas

Leia mais

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA Paula Junqueira 7º CONGRESSO RIO DE EDUCAÇÃO CONSTRUINDO A SUA MARCA A marca é o ativo mais importante, independente do tamanho de sua empresa. As mídias sociais são

Leia mais

Indice. 02- Inserindo seus dados pessoais e redes sociais 1. 3.1- Categorias de produtos 2. 3.2- Variações de produtos 2. 05- Banners de topo 5

Indice. 02- Inserindo seus dados pessoais e redes sociais 1. 3.1- Categorias de produtos 2. 3.2- Variações de produtos 2. 05- Banners de topo 5 Indice 01- Alterando o visual da loja 1 02- Inserindo seus dados pessoais e redes sociais 1 03- Produtos 2 3.1- Categorias de produtos 2 3.2- Variações de produtos 2 3.3- Inserindo Produtos 3 3.4- Produtos

Leia mais

Apresentação. As relações entre vendedor e cliente estão em constante transformações. Atualmente

Apresentação. As relações entre vendedor e cliente estão em constante transformações. Atualmente Apresentação As relações entre vendedor e cliente estão em constante transformações. Atualmente as dinâmicas da necessidade de consumo estão adquirindo uma velocidade maior, demandando a criação de soluções

Leia mais

Pesquisada Perseu Abramo mostra preconceito contra comunidade LGTB

Pesquisada Perseu Abramo mostra preconceito contra comunidade LGTB Pesquisada Perseu Abramo mostra preconceito contra comunidade LGTB Acaba de sair do forno a mais recente pesquisa social do Núcleo de Opinião Pública (NOP), intitulada Diversidade Sexual e Homofobia no

Leia mais

O IMPACTO SOCIAL DA INTERNET

O IMPACTO SOCIAL DA INTERNET O IMPACTO SOCIAL DA Miguel Gomes da Costa Junior Rede de milhões de computadores de todo o mundo interligados por linhas telefônicas, fibra ótica e satélites. Poderosa fonte de informação e comunicação

Leia mais

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing.

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. 10 coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. Quem é o seu público? Para quem você quer vender? Parece óbvio, não? Mas muitos empreendedores engasgam para responder esta pergunta. Na

Leia mais

Índice de ilustrações

Índice de ilustrações Sumário 1Dez novos recursos do windows 8...2 1.1Interface Metro...2 1.2Internet Explorer 10...4 1.3Gerenciador de Tarefas...5 1.4Painel de Controle...5 1.5Interface Ribbon...6 1.6Menu Iniciar...7 1.7Windows

Leia mais

RELEASE F-STORE v. 3.0.0.0

RELEASE F-STORE v. 3.0.0.0 Curitiba (2015) ÍNDICE Aumento de performance no carregamento de imagens Assinatura de produtos Barra de busca flutuante Boleto como imagem Cadastro de cliente com Double opt-in Cadastro de SEO Carrinho

Leia mais

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing

Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente. para qualquer nível de profissional de marketing 3 Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing Elementos essenciais para criar a Jornada do Cliente para qualquer nível de profissional de marketing

Leia mais

Copyright 2010, MundoClick Produtora de Internet. Todos os Direitos Reservados

Copyright 2010, MundoClick Produtora de Internet. Todos os Direitos Reservados 1 Apresentação Este manual tem o intuito de orientar a utilização da ferramenta Loja Virtual. Através de descrições, passo a passo e imagens o objetivo é facilitar o uso, oferecer dicas e mostrar os pontos

Leia mais

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse:

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse: TERMOS DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE O Itaú Unibanco S.A. ( Itaú Unibanco ) estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para utilização dos sites (incluindo o internet banking)

Leia mais

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes FLORIANÓPOLIS 2014 2 RESUMO: O projeto apresentado é resultado

Leia mais

Faça viver! 1. Johnny William Mendonça de OLIVEIRA 2. Ramon Moisés de SOUSA 4 Gustavo Henrique Ferreira BITTENCOURT 5

Faça viver! 1. Johnny William Mendonça de OLIVEIRA 2. Ramon Moisés de SOUSA 4 Gustavo Henrique Ferreira BITTENCOURT 5 Faça viver! 1 Johnny William Mendonça de OLIVEIRA 2 Rodrigo Mendonça de OLIVEIRA 3 Ramon Moisés de SOUSA 4 Gustavo Henrique Ferreira BITTENCOURT 5 Universidade Potiguar - UnP, Natal, RN RESUMO O outdoor

Leia mais

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 1 Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 2013 Índice 2 OBJETIVO E PÚBLICO ALVO METODOLOGIA PLANO DE SAÚDE O MERCADO DE PLANO DE SAÚDE PERFIL

Leia mais

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas?

Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? 2 Você já teve a experiência de enviar um email e, em pouco tempo, ver pedidos de orçamento e vendas sendo concretizadas? É SOBRE ISSO QUE VOU FALAR NESTE TEXTO. A maioria das empresas e profissionais

Leia mais

O futuro do YouTube - VEJA.com

O futuro do YouTube - VEJA.com Entrevista O futuro do YouTube 29/08/2009 10:49 Por Leo Branco Nesta semana, Chad Hurley, de 32 anos, um dos criadores do YouTube, esteve no Brasil e falou a VEJA sobre o futuro do maior site de vídeos

Leia mais

ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE. Por: Alexandre Maldonado

ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE. Por: Alexandre Maldonado ROI COMO SABER DEFINITIVAMENTE O RESULTADO DAS AÇÕES DE MARKETING DO SEU E- COMMERCE Por: Alexandre Maldonado Autor do site Marketing para E- commerce www.marketingparaecommerce.com.br TERMOS DE RESPONSABILIDADE

Leia mais