DESTAQUES 4T11 e 2011

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESTAQUES 4T11 e 2011"

Transcrição

1 LPS BRASIL ATINGE R$18,2 BILHÕES EM VENDAS E R$1,3 BILHÃO EM FINANCIAMENTOS PELA CREDIPRONTO! São Paulo, 20 de março de 2012 A LPS Brasil (Bovespa: LPSB3; Reuters: LPSB3.SA; Bloomberg: LPS3.BZ), empresa de soluções integradas de intermediação, consultoria e promoção de financiamentos de imóveis no Brasil, anuncia hoje seus resultados referentes ao terceiro trimestre de As informações financeiras e operacionais abaixo são apresentadas com bases consolidadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e dados gerenciais da LPS Brasil Consultoria de Imóveis S.A. e suas controladas. A LPS Brasil atingiu Recordes Históricos: DESTAQUES 4T11 e 2011 Melhor quarto trimestre da história do setor em Vendas, Receita Líquida, EBITDA e Lucro Líquido; Melhor ano do setor em Receita Líquida, EBITDA e Lucro Líquido; Vendas 4T11: R$ 5,5 bilhões, aumento de 16% em relação ao 4T10; Vendas 2011: R$ 18,2 bilhões, 16% acima de 2010; Líder em Vendas no Mercado Secundário: R$ 3,9 bilhões no ano, crescimento de 200% em relação a 2010; Receita Líquida: R$130,3 milhões no 4T11, 20% acima do 4T10 e R$ 432,4 milhões no ano, 28% acima de 2010 Ebitda*: R$ 165,1 milhões, 10% acima de 2010; Lucro antes da participação dos minoritários: R$ 150,6 milhões, apresentando um acréscimo de 14% em relação a 2010; Lucro depois da participação dos minoritários: R$ 142,6 milhões, aumento de 31% em relação a 2010; A CrediPronto! financiou R$ 1,3 bilhão no ano de 2011, crescendo 112% em relação a 2010, crescimento quase três vezes maior que a média do mercado de crédito imobiliário. Desde julho de 2010 realizamos 18 aquisições, sendo 8 em 2011 e 3 em Destaques Operacionais e Financeiros (R$ milhares, exceto percentuais, unidades e corretores) 4T11 4T10 Var. % Var. % Vendas Contratadas % % Taxa Líquida Brasil 3 2,42% 2,48% -0,1 pp 2,37% 2,52% -0,2 pp Taxa Líquida SP 2 2,90% 2,84% 0,1 pp 2,79% 2,88% -0,1 pp Receita Líquida % % EBITDA % % Margem EBITDA 42,5% 43,8% -1,3 pp 38,2% 44,4% -6,2 pp Lucro Líquido atribuível aos acionistas da Controladora % % Margem Líquida 43,5% 39,7% 3,9 pp 33,0% 32,0% 0,9 pp Unidades Vendidas % % Corretores % %

2 2 Taxa líquida apenas para lançamentos em São Paulo. Taxa líquida consiste na somatória entre a comissão líquida da Lopes acrescida de prêmio e serviços de assessoria técnico imobiliária (SATI). 3 Taxa líquida considerando o mercado primário e secundário. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO O ano de 2011 foi histórico para a LPS Brasil. Continuamos nosso trabalho fortalecendo nossas diferentes frentes de atuação: mantendo o grande sucesso já conquistado no mercado primário, a expansão e fortalecimento no mercado secundário e o aumento de financiamentos imobiliários. Em 2011 apresentamos recordes históricos de vendas de R$18,2 bilhões, além de R$1,3 bilhão em financiamentos pela CrediPronto!. Nossos resultados comprovam que a Administração da Companhia vem escolhendo estratégias acertadas para o seu crescimento, já que ao longo do ano batemos diversos recordes em nossos principais indicadores como: Vendas Contratadas, Geração de Financiamentos, Receita Líquida e Lucro Líquido do exercício. Neste ano continuamos obtendo sucesso em nosso processo de aquisições. Adquirimos o controle de oito imobiliárias por todo o Brasil. Em fevereiro adquirimos a Thá Pronto em Curitiba, em março a Pronto Erwin Maack em São Paulo, em abril a Pronto AçãoDall Oca em Brasília, em julho a Pronto Condessa em São Paulo, em setembro a LPS Brisa em Belo Horizonte e a LPS Itaplan em São Paulo e em outubro a Pronto Imóvel A em São Paulo e a LPS Eduardo em Mogi das Cruzes. Já em março de 2012, adquirimos LPS Foco em São José dos Campos, a LPS Piccoloto e a LPS Cappucci, ambas em Campinas. As aquisições permanecem nos planos de crescimento da Companhia para o ano de O acesso a financiamentos imobiliários cresceu fortemente no ano de 2011, principalmente para pessoa física que, somado aos grandes esforços de nossos profissionais e o aumento de nossa plataforma de vendas fez com que nossa joint venture com o Banco Itaú Unibanco, a CrediPronto!, empresa especializada na promoção de financiamentos imobiliários, com foco no mercado secundário, obtivesse ótimos resultados. A CrediPronto! financiou, durante 2011, R$1,3 bilhão, crescendo 112% em relação a 2010, um crescimento quase três vezes maior que a média do mercado de financiamento imobiliário. O valor acumulado de financiamentos desde o início de suas operações, no final de 2008, já ultrapassou R$2 bilhões, o que representa um VGV de R$3,4 bilhões. Ainda no ano de 2011 a LPS ganhou pela décima oitava vez o prêmio "Top Imobiliário", oferecido anualmente pelo jornal "O Estado de São Paulo" e pela EMBRAESP. Além deste, a LPS Brasil e a CrediPronto! foram contempladas com outros prêmios importantes tais como o destaque do Prêmio IG/Insper para Empresa Mais Agressiva decorrente da nossa assertiva estratégia de aquisições no mercado secundário, e o prêmio Relatório Bancário concedido à CrediPronto! na categoria Melhor em Gestão Eletrônica de Documentos, destacando o diferencial da agilidade da contratação do financiamento imobiliário. As expectativas da LPS para 2012 são de mais crescimento, especialmente no mercado secundário e de financiamento imobiliário. O Brasil encontra-se em um momento de fundamentos macroeconômicos sólidos e positivos, e a LPS acredita estar bem posicionada para aproveitar todas as oportunidades geradas pelos sólidos fundamentos do setor imobiliário, disponibilizando a nossos clientes os melhores serviços do setor, mantendo sua posição de liderança e fortalecendo todas as marcas do Grupo. DESEMPENHO OPERACIONAL E FINANCEIRO* As vendas contratadas ao longo de 2011 somaram R$18,2 bilhões, sendo que o mercado secundário já representou quase 22% das vendas. Do total de vendas contratadas em 2011, São Paulo representou 49%, Rio de Janeiro 23%, Brasília 7%, Sul 11% e os Outros Mercados 10%. No acumulado do ano, a Lopes vendeu unidades. A receita líquida acumulada em 2011 atingiu R$432,4 milhões, um crescimento de 28% em relação ao ano anterior. 2 de 27

3 O EBITDA alcançou R$165,1 milhões no ano e o lucro líquido atingiu R$150,6 milhões, um aumento de 14% comparado a A margem líquida de 2011 foi de 35%. GOVERNANÇA CORPORATIVA A Companhia possui suas ações listadas no Novo Mercado da Bovespa desde dezembro de 2006, sob o código LPSB3, cumprindo fielmente com seu regulamento e demais disposições impostas pela BM&FBOVESPA, CVM e outros órgãos reguladores. A companhia está vinculada à arbitragem na Câmara de Arbitragem do Mercado, conforme Cláusula Compromissória constante do seu estatuto social. 3 de 27

4 Destaques Operacionais e Financeiros VGV Contratado (R$ BI) 15,7 1,3 16% 18,2 3,8 Financiamentos CrediPronto! (R$ MM) 112% 1.271,0 4,7 16% 5,5 0,5 1,1 4,2 4,4 14,4 14,4 213,0 77% 376,0 600,0 Mercado Primário Mercado Secundário Receita Líquida (R$ MM) EBITDA* (R$ MM) 28% 44% 10% 38% 20% 338,7 432,4 44% 17% 43% 150,4 165,1 108,4 130,3 47,4 55,3 Margem EBITDA Lucro Líquido (R$ MM) 39% 14% 35% Lucro Líquido Atribuível aos Acionistas da Controladora¹ (R$ MM) 32% 33% 49% 31% -2% 40% 132,0 150,6 40% 32% 44% 108,5 142,6 53,2 52,3 43,0 56,8 Margem Líquida Margem Líquida 1 Acionistas da LPS Brasil por meio da ação LPSB3. * Consideramos a partir de agora o EBITDA, excluindo a linha outras despesas (receitas) operacionais, que considera efeitos não caixa do IFRS, como indicador de desempenho. Nós recalculamos os EBITDAs dos períodos anteriores da mesma forma. Este será o padrão a partir de agora. * Consideramos o EBITDA a melhor medida para avaliar o desempenho da empresa por não considerar os efeitos não recorrentes. 4 de 27

5 Resultado 2011 (R$ milhares, exceto percentuais) Lançamentos Pronto! CrediPronto! Consolidado Receita Bruta de Serviços Receita de Intermediação Imobiliária Apropriação de Receita da Operação Itaú Earn Out Receita Operacional Líquida (-)Custos e Despesas ( ) (53.409) (15.754) ( ) (-)Despesas de Stock Option CPC10 (1.782) - - (1.782) (-)Apropriação de Despesas da Itaú (953) - (1.142) (2.095) (=)EBITDA Margem EBITDA 37,1% 37,2% 50,7% 38,2% (+/-) Outros resultados não recorrentes - (26.576) - (26.576) (-)Depreciações e amortizações (26.178) (21.069) (38) (47.285) (+/-)Resultado Financeiro (16.418) (-)Imposto de renda e contribuição social (10.894) (4.912) (1.798) (17.604) (=)Lucro líquido do exercício Margem Líquida Operacional 20,0% 84,5% 47,2% 34,8% (=)Lucro líquido do exercício - Sócios não controladores (7.992) - Acionistas da controladora Margem líquida após minoritários 33,0% Lucro Líquido Lançamentos % 20% Lucro Líquido IFRS Efeitos não recorrentes Amortização de Intangíveis Efeito das aquisições no resultado financeiro IRPJ/CSLL Lucro Líquido Ajustado Ao observamos os efeitos no Lucro Líquido da operação de Lançamentos, notamos impactos negativos referentes à: i) despesas não recorrentes de R$1,1 milhão, ii) amortização de intangíveis R$14,6 milhões, iii) efeitos de instrumentos financeiros de R$43,5 milhões e iv) impostos das aquisições de R$25,4 milhões. Considerando a reversão destes efeitos combinados, o Lucro Líquido de Lançamentos seria de R$96,4 milhões. Lucro Líquido Pronto! % % % 33% Em relação ao Lucro Líquido da Pronto!, observamos efeitos negativos referentes a: i) despesas não recorrentes de R$25,5 milhões, ii) amortização de intangíveis de R$17,7 milhões, iii) despesas com M&A de R$4,4 milhões. Houve também impacto positivo referente a efeitos de instrumentos financeiros das a aquisições, no total de R$91,7 milhões. Considerando a reversão desses efeitos Lucro Líquido IFRS Efeitos não recorrentes Amortização de Intangíveis Custo de M&A Efeito das aquisições no resultado financeiro Lucro Líquido Ajustado 5 de 27

6 combinados o Lucro Líquido da Operação de Secundário seria de R$27,7milhões. DESEMPENHO OPERACIONAL 17% Vendas Contratadas (R$ MM) % VENDAS CONTRATADAS As vendas contratadas no 4T11 totalizaram o volume de R$5,5 bilhões. Quando comparado ao mesmo período do ano anterior, as vendas contratadas apresentaram um crescimento de 17%. Para o ano de 2011, atingimos a marca de R$18,2 bilhões em vendas contratadas, o maior valor até hoje registrado pela Companhia. Confrontado com o resultado obtido em 2010, o crescimento foi de 16%. 3% Vendas Contratadas Mercado Primário (R$ MM) -0,1% PRIMÁRIO As vendas contratadas no mercado primário no 4T11 foram de R$4,4 bilhões. Quando comparadas ao quarto trimestre de 2010, as vendas contratadas apresentaram um crescimento de 2% Ao compararmos ano a ano as vendas contratadas se apresentaram flat, totalizando R$14,4 bilhões em % Vendas Contratadas Mercado Secundário (R$ MM) % SECUNDÁRIO As vendas contratadas no mercado secundário no 4T11 foram de R$ 1,1 bilhão, apresentando um crescimento de São Paulo apresentou 125% em uma relação retomada ao quarto no 3T09, trimestre aumentando de sua Ao compararmos ano a ano, notamos um aumento de 203%. Este valor inclui as vendas das imobiliárias adquiridas em 2010 e 2011: VNC, Self, Plus, Maber, Local, Ducati, Thá, Erwin Maack, AçãoDall Oca, Condessa, Brisa, Itaplan, Imovel A e Eduardo Imóveis. 6 de 27

7 Unidades Vendidas % % Mercado Primário Mercado Secundário UNIDADES VENDIDAS No 4T11, a Lopes vendeu unidades, sendo no mercado primário e no mercado secundário. O aumento do número de unidades vendidas foi de 12% no mercado primário e 168% no mercado secundário se comparado ao 4T10. Com relação ao ano de 2011, a Lopes vendeu , sendo no mercado primário e no mercado secundário. O aumento do número de unidades vendidas representou 2% no mercado primário e 210% no mercado secundário em relação a Vendas Contratadas VENDAS POR REGIÃO GEOGRÁFICA 49% 4T10 19% 10% 9% 12% 52% 4T11 São Paulo Rio de Janeiro Brasília Sul Outros 8% 25% 4% 10% A participação de São Paulo nas vendas contratadas aumentou de 49% no 4T10 para 52% no 4T11. As vendas no Rio de Janeiro aumentaram de forma relevante de 19% no 4T10 para 25% neste trimestre devido ao forte desempenho de vendas neste mercado. O Sul representou 10% das vendas contratadas da LPS Brasil no 4T11. Se observarmos as vendas da Companhia de 2011, notamos que São Paulo representa a maior parcela das vendas tanto no mercado primário como no secundário com 48% e 55%, respectivamente. O Rio de Janeiro destaca-se com a segunda maior participação no mercado primário, representando 25%. No mercado secundário, o Sul se destaca como o segundo maior neste segmento com 20%, devido a participação da Ducati e Thá, que sozinhas detêm 30% das vendas contratadas neste mercado. Vendas Contratadas 2011 Vendas Contratadas 2011 Mercado Primário Mercado Secundário São Paulo 25% 13% Rio de Janeiro 48% 7% 9% 55% 4% 20% Brasília Sul 11% 8% Outros 7 de 27

8 Unidades Vendidas 4T10 6% 14% 46% <150K Econômico 23% 24% 4T10 34% 13% 40% 150k-350k Médio 7% 13% 28% 350k-600k Médio Alto Vendas Contratadas 32% 4T11 4T11 8% 52% 32% >600k Alto VENDAS POR FAIXA DE PREÇO As unidades vendidas no segmento econômico, nesse trimestre, representaram 52% do total, o segmento médio atingiu 28%, enquanto os segmentos médio-alto e alto padrão representaram 13% e 7%, respectivamente. Podemos observar no 4T11, que o segmento econômico representou a maior parte das unidades vendidas pela Companhia, enquanto o segmento alto padrão, representou a maior parte do VGV contratado. Em termos de VGV contratado, a participação dos segmentos econômico e médio-baixo, foi de 8% e 32%, nessa ordem. Os segmentos de médio-alto e alto padrões representaram juntos 60%. Considerando apenas o mercado primário, notamos que a maior parcela do VGV contratado é representando pelo segmento médio-baixo com 34%. Já no mercado secundário, o segmento alto padrão possui a maior parcela com 54%. 28% <150K 150k-350k 350k-600k >600k Vendas Contratadas 2011 Vendas Contratadas 2011 Mercado Primário Mercado Secundário 34% 30% 18% 54% <150K 150k-350k 9% 27% 22% 6% 350k-600k >600k 30% Lançamentos (R$ MM) % LANÇAMENTOS A LPS Brasil lançou R$14,1 bilhões no 4T11. Esse valor representa um crescimento de 30% em relação ao 4T10, que apresentou um volume de lançamentos de R$10,9 bilhões. Em 2011, lançamos R$31,8 bilhões, 16% acima do volume lançado em No 4T11, dos R$14,1 bilhões lançados, São Paulo representou 44%, Rio de Janeiro 27% e, Outros Mercados representaram 29%. Dentro dos Outros Mercados, destacou-se o Sul com 17% dos lançamentos da LPS Brasil no trimestre. 8 de 27

9 Velocidade de Vendas sobre a Oferta VELOCIDADE DE VENDAS SOBRE A OFERTA (VSO) A velocidade de vendas no 4T11 ficou abaixo daquela registrada no 4T10, principalmente devido à quantidade em estoque no trimestre. 28,1% 21,6% 4T10 4T11 Velocidade de Vendas sobre a Oferta Habitcasa O VSO da Habitcasa passou de 58,5% em no 4T10 para 39,6% no 4T11. A queda também é explicada pela quantidade de estoque no início do trimestre. Ainda assim, o VSO da Habitcasa mostra uma alta demanda por produtos do segmento econômico. 58,5% 4T10 39,6% 4T11 O VSO é calculado a partir da seguinte razão: VGV Contratado Lançamentos + Estoque Evolução do Número de Corretores FORÇA DE VENDAS Ao compararmos o número de corretores autônomos no 4T10 e no 4T11, observamos um aumento de aproximadamente 34%, totalizando no quadro atual. Em relação ao 3T11, houve um aumento de 16% no número de corretores autônomos. 4T10 - Brasil 3T11 SP RJ Outros 4T11 - Brasil CREDIPRONTO! 9 de 27

10 jan/10 fev/10 mar/10 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 Divulgação de Resultados 4T11 e 2011 CREDIPRONTO! Destaques Operacionais e Financeiros 4T Volume Financiado (R$ milhões) Número de contratos LTV médio 61% 62% Taxa média 10% 10% Prazo médio (meses) Saldo inicial da carteira (R$ milhões) Saldo final da carteira (R$ milhões) Saldo médio da carteira (R$ milhões) Volume Financiado CrediPronto! (R$ MM) 112% 1.271,0 77% 600,0 213,0 376,0 O prazo médio de financiamentos da CrediPronto! no em 2011 foi de 25,3 anos, com taxa média de 10%+TR. O volume total financiado desde o início das operações da CrediPronto!, no final de 2008, é de R$2.1bilhões, correspondente a um VGV de R$3,4 bilhões e contratos, apresentando um crescimento de cerca de 11% ao mês. Volume Vendido Acumulado R$ (MM) A carteira de financiamentos da CrediPronto! inciou o ano de 2011 com o saldo de R$707 milhões e finalizou o ano com uma carteira de R$1,8 bilhão, o que resultou num saldo médio de R$976 milhões. A CrediPronto! é uma joint-venture criada em dezembro de 2007 pela LPS Brasil e pelo Itaú, na qual cada sócio detém 50% de participação. qual cada sócio detém 50% de participação. dezembro de 2007 pela LPS Brasil e pelo Itaú, na qual cada sócio detém 50% de participação. Dezebr 10 de 27

11 Resultado CrediPronto! 2011* Total Assinaturas Carteira Inicial Carteira Final Saldo médio da carteira¹ Margem Financeira % Spread 2,5% (-) Tributos sobre vendas (-) Total dos custos e despesas (-) Despesas Itaú (-) Despesas Olímpia (-) Comissões Pagas (-) Seguros e Sinistros (+/-) -187 (+/-) Correspondente Banc. - (+) Outras Receitas (Financ.) (-) PDD 600 (-) IRPJ/CSLL (Balanço Itaú) (=) Resultado líquido % Margem Líquida -98,3% 50% Profit Sharing Saldo médio da carteira calculado através de média ponderada *Números do P&L gerencial foram auditados para 2011 pela Ernst&Young e devido sua natureza gerencial não segue padrões de contabilidade. Quando a Credipronto! se tornar lucrativa, o volume de financiamentos apresentado pela Credipronto! irá gerar uma receita que será distribuída igualmente para seus dois sócios, LPS e Itaú. O resultado da parceria é mensurado através de um P&L gerencial. São levados em consideração a DRE da Olímpia mais todas as receitas e despesas incorridas pelo Itaú. O P&L é composto por: 1. Margem Financeira: é a receita do P&L, calculada a partir do saldo da carteira e do spread. 2. Spread: é resultado da taxa de financiamento subtraindo o custo de funding, o custo de capital próprio e adicionando a receita de tarifas e seguros. 3. Total de Custos e Despesas: O total de custos e despesas é composto pelos seguintes itens: (i) Despesas Itaú - despesas diretas ligadas a formalização dos contratos e alocação indireta da utilização da estrutura do Itaú para a Credipronto!; (ii) Despesas Olímpia - despesas comerciais, administrativas e operacionais da Credipronto!; (iii) Comissões Pagas - correspondem a 1% do valor financiado pago aos corretores; (iv) Seguros e Sinistros; (v) Correspondente bancário - receita da Olímpia referente aos contratos. 4. Outras Receitas (Financeiras): é resultado das aplicações financeiras do capital da CrediPronto! 5. PDD: a PDD é calculada conforme o rating do cliente. A classificação de rating é dada pela perda esperada, cujo cálculo é realizado através de modelos estatísticos internos do banco Itaú-Unibanco. Para novos clientes, o PDD não poderá ser superior a 0,5%. APROPRIAÇÃO DE RECEITAS E DESPESAS DA OPERAÇÃO DO ITAÚ Em 2009, iniciamos a apropriação das receitas e despesas advindas da operação realizada com o Banco Itaú para a criação da joint-venture, a Credipronto!. Do lado da receita a apropriação será de R$3,6 milhões ao trimestre, enquanto que a despesa será de R$0,2 milhão ao trimestre e os impostos serão R$0,5 milhão ao longo de vinte anos. 11 de 27

12 DESEMPENHO FINANCEIRO 20% Receita Líquida (R$ milhares) % RECEITA LÍQUIDA A receita líquida da LPS Brasil totalizou R$130,3 milhões no 4T11, 20% acima dos R$108,4 milhões alcançados no 4T10. Em 2011, atingimos 432,4 milhões em Receita Líquida, 28% acima do valor registrado em O aumento da receita líquida verificado na comparação entre os trimestres pode ser explicado pelo aumento das vendas da Companhia proporcionado pelo crescimento orgânico e pelas aquisições realizadas no período. Ao analisarmos a comissão líquida do período, percebemos que a taxa consolidada manteve-se estável em relação ao terceiro trimestre de As comissões no mercado primário nas diversas praças em que atuamos mantiveram-se estáveis enquanto o mercado secundário apresentou majoritariamente um incremento de 10bps e um decréscimo de 10 bps apenas no mercado do Rio de Janeiro. Receita de Corretagem por Região - 4T11 Receita de Corretagem por Região % 10% 6% São Paulo Rio de Janeiro 10% 8% São Paulo Rio de Janeiro 22% 58% Brasília 7% 55% Brasília Sul 20% Sul Outros Outros 12 de 27

13 EBITDA* (R$ milhares) 44% % 43% % % 38% EBITDA O EBITDA do 4T11 totalizou R$55,3 milhões, o que representou um crescimento de 17% em relação ao 4T10. Em 2011, a Companhia alcançou R$165,1 milhões em EBITDA. A margem EBITDA foi de 43% no 4T11 e 38% em Margem EBITDA * Consideramos a partir de agora o EBITDA, excluindo a linha outras despesas (receitas) operacionais, que considera efeitos não caixa do IFRS, como indicador de desempenho. Nós recalculamos os EBITDAs dos períodos anteriores da mesma forma. Este será o padrão a partir de agora. A seguir, podemos analisar a Reconciliação do EBITDA: Reconciliação EBITDA (R$ milhares) 4T11 4T10 Var. % Var. % Lucro Líquido Antes dos Minoritários % % IR e CS % % Resultado Financeiro Líquido % % Depreciações, Amortizações,Impairment % % Efeitos IFRS na % EBITDA % % Margem EBITDA 42,5% 43,8% -1,3 pp 38,2% 44,4% -6,2 pp 37% EBITDA por Trimestre* 47% 30% % O resultado EBITDA e margem EBITDA do 4T10 de R$55,3 milhões e 43%, respectivamente, demonstraram recuperação diante dos resultados alcançados no 3T11, refletindo melhora na velocidade de vendas e inicio de recuperação de mercados importantes para a companhia que haviam sido afetados por problemas com aprovação de lançamentos no 3T11. 1Q11 2Q11 3Q11 4Q11 Margem Ebitda * Consideramos a partir de agora o EBITDA, excluindo a linha outras despesas (receitas) operacionais, que considera efeitos não caixa do IFRS, como indicador de desempenho. Nós recalculamos os EBITDAs dos períodos anteriores da mesma forma. Este será o padrão a partir de agora. 13 de 27

14 Lucro Líquido do Controlador (R$ milhares) 32% % 33% LUCRO LÍQUIDO O Lucro Líquido de 2011 foi de R$142,6 milhões, o que representou um crescimento de 31% se comparado ao ano anterior. A margem líquida em 2011 foi de 33% vs. 32% em A seguir, podemos observar a composição do Lucro Líquido de acordo com as normas do IFRS: 2011 DRE Impacto IFRS Lucro sem IFRS (+) Receita Líquida (- ) Custos e Despesas (=) EBITDA (-) Depreciação e Amortização (+/-) Resultado Financeiro 14 de 27

15 Efeitos do IFRS: (1) Amortização de Intangíveis (2) Ganhos com Aquisições deduzidos do Impairment de Ágio e Intangíveis de Aquisição. As aquisições da LPS desde 2010 são contabilizadas pelo valor do CAP do Earnout das transações. Anualmente, à medida que os valores do CAP não se confirmam pela performance das empresas, consequentemente os valores de ágio e intangíveis sofrem impairment com contrapartida na redução dos earnouts a pagar. (3) Ganhos com efeitos líquidos das contabilizações das calls e puts em aquisições e da baixa dos earnouts a pagar conforme Impairments do item (2) (4) IR Diferido sobre efeitos de call e puts na LPS Brasil. Lucro Líquido pós Efeitos IFRS (R$ milhares) 28% 27% 26% Reconciliação Lucro Líquido pós-efeitos IFRS (R$ milhares) 4T11 4T10 Var. % Var. % (=) Lucro Líquido Atribuível aos Acionistas da Controladora % % (-) Efeitos IFRS % % (-) Ganho sobre Participação dos Minoritários devido a Impairment na na (=) Lucro Líquido pós-efeitos IFRS % % Margem líquida 29,5% 27,6% 1,9 pp 27,2% 27,6% -0,4 pp IR e CSLL (R$ milhares) IR e CSLL -57% O Imposto de Renda (IR) a pagar e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) no 4T11 totalizaram R$10 milhões positivos. Ao compararmos ano, o valor de IR e CSLL passaram de R$41,1 milhões em 2010 para R$ 17,6 milhões em de 27

16 ENDIVIDAMENTO Em 31 de dezembro de 2011, a LPS Brasil apresentava um endividamento de curto prazo de R$95,9 milhões e de longo prazo de R$129,0 milhões, referentes ao pagamento das aquisições realizadas. 16 de 27

17 PAGAMENTO DAS AQUISIÇÕES Em 2010, a LPS Brasil iniciou seu processo de consolidação no mercado secundário por meio da estratégia de aquisição. Primeiramente, adquirimos 51% da Pronto VNC de São Paulo em julho de A seguir, também em julho de 2010, compramos 51% da Pronto Self, atuante em Niterói, RJ. Em agosto, adquirimos 51% da Pronto Plus e em setembro compramos 51% da Pronto Maber, ambas imobiliárias atuantes no mercado de São Paulo. Em dezembro adquirimos 55% da Pronto Local, com forte atuação na cidade de São Paulo e em dezembro adquirimos 51% da Pronto Ducati, imobiliária atuante no Rio Grande do Sul, finalizando as aquisições deste ano. Em 2011, no mês de fevereiro adquirimos 60% da Thá Pronto, que também atua na região Sul e em março adquirimos 60% da Pronto Erwin Maack, que atua na cidade de São Paulo. Em abril compramos 51% da Pronto AçãoDall Oca, imobiliária com sede em Brasília, DF e em julho adquirimos 51% da Pronto Condessa, marcando a entrada da Pronto! na Zona Norte de São Paulo. Em setembro compramos 51% da LPS Brisa, nossa primeira aquisição em MG, e também 51% da LPS Itaplan, consolidando nossa posição no mercado primário em São Paulo. Em outubro, adquirimos 60% da Pronto Imovel A, que atua no segmento de luxo em SP, e 51% da LPS Eduardo, importante player em Mogi das Cruzes. Eventos subsequentes: Em 2012, a Companhia adquiriu 51% da LPS Foco em São José dos Campos, sedimentando nossa liderança no Vale do Paraíba, e 51% da LPS Piccoloto e LPS Capputti, ambas na cidade de Campinas. Os pagamentos das aquisições, não corrigidos, estão distribuídos da seguinte maneira: Cronograma de Pagamento das Aquisições (R$ milhares) 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 4T15 TOTAL Aquisição - Secundário 18,4-7,1 9,3 14,0-3,3 13,1 15,7-8,7 14,2 10,5-8,0-122,2 * Os pagamentos projetados são referentes aos earn out das aquisições realizadas até 31/12/2011 sendo os valores apresentados baseados nos cenários base de cada companhia. 17 de 27

18 CUSTOS DOS SERVIÇOS PRESTADOS E DESPESAS OPERACIONAIS Evolução das Despesas Operacionais (Sem impacto do IFRS) O quadro ao lado demonstra a evolução das despesas operacionais sem IFRS, destacando o impacto dos custos das empresas adquiridas. O aumento que observamos nas despesas orgânicas deve se principalmente à reclassificação contábil das perdas comerciais, que passaram a ser consideradas deduções da receita a partir de setembro. No 3T11, foi feita a reclassificação de todo o saldo do ano, o que resultou em um impacto positivo nas despesas daquele trimestre. 1T11 2T11 3T11 4T11 Orgânico (pré M&A) Aquisição CrediPronto! As despesas de empresas adquiridas tiveram um aumento de 11% do 3T11 para o 4T11, o que é esperado tendo em vista as aquisições recentes. Guidance 2012: A companhia considera como meta para 2012 o nível de despesas operacionais de R$ 260 milhões, o que representa, considerando a anualização das despesas do 2º semestre de 2011, uma redução de 10% sobre o valor de R$ 289 milhões, obtidos durante o 4º trimestre de 2012 com as sinergias encontradas na integração da Companhia as demais empresas adquiridas desde Este efeito não considera a consolidação das aquisições realizadas no ano de Observando a tabela abaixo, notamos que, desconsiderando este efeito, as despesas totais da companhia tiveram acréscimo de 4%, ou 2,4 milhões. Este acréscimo é decorrente de dois fatores: i) consolidação das novas empresas e ii) sazonalidade do período. Historicamente, o quarto trimestre é mais forte em vendas e, conseqüentemente, apresenta um nível de despesas mais elevado devido a contas que são impactadas mais diretamente pelo volume de vendas, tais como Publicidade, Comissões e Telecomunicações. Custos e Despesas Operacionais* (R$ milhares) 4T11 3T11 Var. R$ Var. % Despesas de Pessoal (1.629) 5% Comissões e outros Serviços (361) 19% Serviços Terceirizados, Assessoria e Consultoria % Infra estrutura (863) 10% Telecomunicações (534) 13% Publicidade (377) 6% Materiais de Escritório (14) 2% Outras Despesas Operacionais (425) 11% Apropriação de despesas do Itaú % Perdas não Recorrentes (245) 0% Stock Option % Custos e Despesas [A] (2.365) 4% Reclassificação Perdas Comerciais - (5.024) (5.024) -100% Depreciação (1.103) 9% Total Ajustes [B] (6.127) 87% Total Custos e Despesas Ajustados [A] + [B] (8.493) 12% * Não considera os custo e despesas da CrediPronto! 18 de 27

19 As variações nos custos e despesas ocorreram, sobretudo, devido aos efeitos sazonais, R$ 0,6 milhão, e à consolidação das novas empresas adquiridas no valor de R$ 1,8 milhão. Despesas de Pessoal O aumento de R$ 1,6 milhão ocorreu principalmente por conta da consolidação de novas empresas adquiridas. Comissões e outros Serviços O aumento de R$ 0,4 milhão ocorreu por conta da sazonalidade do período. Serviços Terceirizados, Assessoria e Consultoria A redução de R$ 2,1 milhões ocorreu, sobretudo, pois os repasses de correspondente bancário passaram a ser classificados no segmento CrediPronto!. Infra - estrutura O aumento de R$0,9 milhão ocorreu em decorrência da consolidação das novas empresas adquiridas e abertura de novas lojas em empresas já existentes. Telecomunicações O aumento de R$0,5 milhão ocorreu por conta da sazonalidade do período. Publicidade O aumento de R$ 0,4 milhão ocorreu por conta da sazonalidade do período. Depreciação O aumento de R$ 1,1 milhão ocorreu devido a maiores investimentos em infra-estrutura e também ao aumento dos ativos intangíveis. Materiais de Escritório Não representativo. Outras Despesas Operacionais O aumento de R$ 0,4 milhão ocorreu devido ao aumento de gastos com deslocamento que ocorreram no período, devido a sazonalidade do mesmo. Despesas de Stock Option Não representativo. Apropriação de Despesas do Itaú Despesas relacionadas à criação da joint venture entre a Lopes e o Itaú. 19 de 27

20 FLUXO DE CAIXA E DISPONIBILIDADES O fluxo de caixa das operações em 2011 foi de R$123,9 milhões, apresentando um aumento de 18% se comparado a O fluxo de caixa operacional representou 82% do lucro líquido do exercício, principalmente devido a R$45 milhões referentes a despesa de IR e contribuição social reconhecidas no período, e R$32,7 referente a Impairment. O fluxo de caixa de investimentos foi de R$(138,9) milhões em 2011, representando 23% de acréscimo, em valores absolutos, em relação ao mesmo período do ano anterior. Este valor pode ser explicado pelo pagamento de aquisições no mercado secundário, que totalizaram R$(102,2) milhões, e por R$(36,8) milhões referentes a aquisição de bens do ativo imobilizado e intangíveis. O fluxo de caixa de financiamentos em 2011 foi de R$(27.854) milhões, apresentando uma diminuição o de 121% se comparado a 2010, considerando os valores absolutos. O fluxo de caixa de financiamentos em 2011 pode ser explicado principalmente por R$(40,6) milhões referentes ao pagamento de dividendos. Finalmente, as disponibilidades passaram de R$278,5 milhões em 31 de dezembro de 2010 para R$235,4 milhões em 31 de dezembro de 2011, devido ao efeito combinado dos fatores explanados acima. Fluxo de Caixa (R$ milhares) Variação Das Operações % Das Atividades de Investimento % Das Atividades de Financiamento % Saldo de Disponibilidades % Caixa Gerado pelas Atividades Operacionais 105% 62% 94% 51% 91% T10 1T11 2T11 3T11 4T11 %Caixa Gerado nas Operações/Lucro Líquido 20 de 27

21 ANEXOS Abaixo se encontram os seguintes anexos: Anexo I Demonstrativo de Resultado Anexo II Balanço Patrimonial Anexo III Fluxo de Caixa 21 de 27

22 ANEXO I DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (R$ milhares) 4T11 4T Receita Operacional Líquida Custo dos Serviços Prestados Lucro Bruto Despesas (Receitas) Operacionais Vendas Gerais administrativas Remuneração da Administração Despesas com Depreciações e amortizações Resultado da Equivalência Patrimonial Outras receitas(despesas) operacionais líquidas Lucro Operacional Antes do Resultado Financeiro Resultado Financeiro Receitas Financeiras Despesas Financeiras Lucro antes do imposto de renda e da contribuição social Imposto de Renda e Contribuição Social Corrente Diferidos Lucro líquido do exercício Atribuível aos: Acionistas controladores Acionistas não controladores de 27

23 ANEXO II BALANÇO PATRIMONIAL (R$ milhares) ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalente de caixa Contas a receber de Clientes Impostos a compensar Despesas antecipadas Outros Ativos Total do ativo circulante NÃO CIRCULANTE Outros Ativos Financeiros Contas a receber de clientes Imposto de Renda e contribuição social diferidos Créditos com pessoas ligadas Outros Ativos Investimentos em controladas - - Imobilizado Ágio Outros Ativos intangíveis Total do ativo não circulante TOTAL DO ATIVO de 27

24 (R$ milhares) PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO CIRCULANTE Fornecedores Impostos e contribuições a pagar Imposto de renda e contribuição social a pagar Dívidas com pessoas ligadas Salários, provisões e contribuições Rendas a apropriar líquidas Dividendos a pagar Outras passivos Outros passivos financeiros Total do passivo circulante NÃO CIRCULANTE Provisão para riscos legais Dívidas com pessoa ligadas Rendas a apropriar líquidas Imposto de renda e contribuição social diferidos Outros passivos financeiros Total do passivo circulante não circulante PATRIMÔNIO LÍQUIDO Reserva de Capital Capital social Reserva de lucros Outras Reservas Participação não Controladoras Total do patrimônio líquido TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO de 27

25 ANEXO III FLUXO DE CAIXA (R$ milhares) 4T11 4T FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro líquido do exercício Resultado de equivalência patrimonial - (724) - (724) Depreciações e amortizações Provisão para créditos de liquidação duvidosa 686 (470) Provisão para riscos legais Ganho na compra vantajosa (6.135) - Perdas com Investimento e Imobilizado (17.495) 968 (17.123) Impairment Apropriação de rendas (6.266) (2.860) (11.436) (11.439) Desp. Com outorga de opções de ações Provisão para participação nos resultados Imposto de renda e contribuição social diferidos (23.542) (27.445) Encargos financeiros sobre recebíveis e dívidas (26.051) (6.520) (46.917) (11.613) Despesa de imposto de renda e contribuição social reconhecidos no período Despesas de licença de uso da marca (1.862) 993 Variações nos ativos e passivos operacionais Contas a receber de clientes (24.448) (11.699) (25.259) (41.621) Impostos a compensar (2.013) (880) (3.774) Despesas antecipadas 832 (306) (88) (203) Rendas a apropriar líquidas (3.018) - (4.498) - Outras contas a receber (766) (116) Fornecedores (540) (1.334) Impostos e contribuições sociais a pagar Salários, provisões e contribuições sociais (972) (6.088) (9.441) Provisões para riscos legais (10) (192) (32) (295) Outras contas a pagar Caixa gerado nas operações Juros pagos (244) (236) (395) (659) Imposto de renda e contribuição social pagos (16.492) (10.178) (45.788) (28.043) Caixa (aplicado) gerado nas atividades operacionais de 27

26 (R$ milhares) 4T11 4T FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Fluxo de caixa líquido na aquisição de controladas (20.295) ( ) ( ) (96.419) Aquisição de ativo imobilizado, intangível e diferido (37.831) (16.581) Caixa gerado (aplicado) nas atividades de investimentos (58.431) ( ) ( ) FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Pagamentos de empréstimos - (3) - (21) Aumentos de capital (26.003) Pagamentos de dividendos, incluindo saldo de anos anteriores (1.393) (6.635) (39.260) (62.528) (Pagamentos para) recebimentos de pessoas ligadas 476 (6.094) (3.477) (6.814) CAIXA LÍQUIDO GERADO PELAS (APLICADO NAS) ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO (26.920) (27.854) AUMENTO LÍQUIDO NO CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA (43.096) Caixa e equivalentes de caixa no início do exercício Caixa e equivalentes de caixa no fim do exercício de 27

27 PRÓXIMOS EVENTOS Teleconferências de Resultados do 4T11 Em Português Data: 21/03/2012, quarta-feira. Horário: 11h00 (Horário de Brasília) 10h00 (NY) Telefone: Senha: Lopes Replay: Em Inglês Data: 21/03/2012, quarta-feira. Horário: 12h30 (Horário de Brasília) 11h30 (NY) Telefone Brasil: Telefone EUA: (+1) Telefone outros países: (+1) Senha: Lopes Replay: CONTATOS Marcello Leone Diretor Financeiro e de RI Tel. +55 (11) RI Tel. +55 (11) de 27

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016.

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Marcelo Moojen Epperlein Diretor-Presidente e de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T05

Divulgação de Resultados 3T05 Localiza Anuncia EBITDA de R$70,8 milhões no 3T05 Receita Líquida cresce 49,1% e EBITDA cresce 31,1% Belo Horizonte, 8 de novembro de 2005 - A Localiza Rent A Car S.A. (Bovespa: RENT3), a maior rede de

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

Divulgação de de Resultados

Divulgação de de Resultados Divulgação de de Resultados 4T06 4T05 e e Ano OHL BRASIL ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$99,4 MILHÕES. EBITDA AJUSTADO DE R$277,5 MILHÕES, MARGEM DE 64,5% Francisco Leonardo Moura da Costa Diretor Adm. Financeiro

Leia mais

Valid apresenta EBITDA recorde de R$ 78,3 milhões no 3T14

Valid apresenta EBITDA recorde de R$ 78,3 milhões no 3T14 Valid apresenta EBITDA recorde de R$ 78,3 milhões no 3T14 Cotação de Fechamento VLID3 R$ 38,80 Valor de Mercado R$ 2,16 bilhões Rio de Janeiro, 10 de novembro de 2014 A Valid (BM&FBovespa: VLID3 - ON)

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas Blumenau, 07 de maio de 2008 Cia. Hering (Bovespa: HGTX3), uma das maiores empresas de varejo e design de vestuário do Brasil, divulga os resultados do 1º trimestre de 2008 (1T08). As informações operacionais

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T11

Apresentação de Resultados 3T11 Apresentação de Resultados 3T11 Aviso Legal Aviso Legal O presente documento não deve em nenhuma circunstância, ser considerado uma recomendação de investimento nas Units. Antes de investir nas Units,

Leia mais

Destaques do Resultado

Destaques do Resultado RESULTADOS DO 4T09 E 2009 RECEITA LÍQUIDA de R$1 bilhão; EBITDA de R$119 milhões; MARGEM EBITDA de 12%, aumento de 2 p.p.; LUCRO LÍQUIDO ajustado de R$78 milhões em 2009 Rio de Janeiro, 17 de Março de

Leia mais

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14

AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 AUMENTO DE 17,9% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$797 MILHÕES NO 2T14 Barueri, 29 de Julho de 2014 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTCQX: CIOXY) anuncia hoje seus resultados do segundo trimestre

Leia mais

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0%

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0% Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 26 de abril de 2006 Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) (NYSE:EMT;BOVESPA:EBTP4, EBTP3) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007.

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Margem Bruta atinge 38,8%, crescendo 2,5 p.p. em relação a 2006. São Paulo, 10 de março de 2008 A Even Construtora e Incorporadora S.A. EVEN

Leia mais

Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões

Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões 2T07 Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões Rio de Janeiro, de 2007 A Estácio Participações (BOVESPA: ESTC11), maior organização

Leia mais

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015.

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Bruno Carobrez Diretor de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com Investidores (55 11) 3175-2920

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS (R$ MILHÕES) 3T13 3T14 Var.% 9M13 9M14 Var.% RECEITA LÍQUIDA 315,8 342,8 8,5% 858,4 937,5 9,2% EBITDA AJUSTADO¹ 67,1 78,3 16,7% 157,5

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 LUPATECH S.A. CNPJ/MF nº 89.463.822/0001-12 NIRE 43300028534 Companhia Aberta de Capital Autorizado Novo Mercado Relatório da Administração Mensagem da Administração Senhores

Leia mais

RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15

RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15 RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15 São Paulo, 11 de maio de 2015 - A Abril Educação S.A. (BM&FBOVESPA: ABRE3) divulga seus resultados do 1º trimestre de 2015 (1T15). Os comentários aqui incluídos

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais

Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais Resultados 2T14 e 1S14 Lucro líquido atinge R$7,0 milhões, crescimento de 41,7% versus o 1T14, com consistente e importante melhora nas margens operacionais Belo Horizonte, 5 de agosto de 2014 - A Companhia

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO Olá, pessoal! Hoje trago uma aula sobre a Demonstração do Valor Adicionado DVA, que foi recentemente tornada obrigatória para as companhias abertas pela Lei 11.638/07, que incluiu o inciso V ao art. 176

Leia mais

Dados da Empresa / Composição do Capital

Dados da Empresa / Composição do Capital Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Bom dia, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Inpar para discussão dos resultados referentes

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões.

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões. Desempenho Operacional e Financeiro Consolidado As informações contidas neste comunicado são apresentadas em Reais e foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil que compreendem

Leia mais

Apresentação de Resultados da Lopes 2008. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI

Apresentação de Resultados da Lopes 2008. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Apresentação de Resultados da Lopes 2008 Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Aviso importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Mercado de Terceiros Pronto! Imóveis. Janeiro de 2009

Mercado de Terceiros Pronto! Imóveis. Janeiro de 2009 Mercado de Terceiros Pronto! Imóveis Janeiro de 2009 Porque investir no mercado de terceiros? SNAPSHOT do Mercado de Terceiros Mercado altamente ineficiente, sem profissionalismo Pouca tecnologia, muitas

Leia mais

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1)

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) Release de Resultados - 3T11 9M11 Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) São Paulo, 09 de novembro de 2011 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia ou

Leia mais

Reunião APIMEC / Abril Educação

Reunião APIMEC / Abril Educação Reunião APIMEC / Abril Educação Aviso Legal Aviso Legal O presente documento não deve em nenhuma circunstância, ser considerado uma recomendação de investimento nas Units. Antes de investir nas Units,

Leia mais

Data-Base - 31/03/1999 01763-9 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 02.558.115/0001-21

Data-Base - 31/03/1999 01763-9 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 02.558.115/0001-21 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/3/1999 Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados de 2007

Divulgação de Resultados de 2007 Divulgação de Resultados de 2007 Lançamentos totais de R$ 773,5 milhões em 2007 Rio de Janeiro, 12 de março de 2008 A CR2 Empreendimentos Imobiliários S.A. (Bovespa: CRDE3), anuncia os resultados do quarto

Leia mais

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015 Resultados do 3º trimestre de 2015 São Paulo, 13 de novembro de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia do Vale Paranapanema ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do terceiro

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO Uberlândia MG, Maio de 2013 A Algar Telecom, Companhia completa e integrada de telecomunicações e TI, detentora da marca CTBC, divulga seus resultados do 1º Trimestre

Leia mais

DELIBERAÇÃO CVM Nº 547, DE 13 DE AGOSTO DE 2008

DELIBERAÇÃO CVM Nº 547, DE 13 DE AGOSTO DE 2008 TEXTO INTEGRAL DA, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA DELIBERAÇÃO CVM Nº 624, DE 28 DE JANEIRO DE 2010 (DOCUMENTO DE REVISÃO CPC Nº 01) Aprova o Pronunciamento Técnico CPC 03 do Comitê de Pronunciamentos

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

IFRS em R$ 1T15 DESEMPENHO DA VALE NO 1T15

IFRS em R$ 1T15 DESEMPENHO DA VALE NO 1T15 DESEMPENHO DA VALE NO ENDIVIDAMENTO ESTÁVEL BASEADO EM MENORES CUSTOS E DISCIPLINA NA GESTÃO DO CAPITAL E PORTFÓLIO BM&F BOVESPA: VALE3, VALE5 NYSE: VALE, VALE.P HKEx: 6210, 6230 EURONEXT PARIS: VALE3,

Leia mais

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior Última Cotação em 30/09/2014 FBMC4 - R$ 20,60 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2014): R$ 20.269,7 mil US$ 9.234,5 mil São Bernardo do Campo, 12 de

Leia mais

AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14

AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14 AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14 Barueri, 28 de Outubro de 2014 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTCQX: CIOXY) anuncia hoje seus resultados do terceiro trimestre

Leia mais

Descrição Jan a Jun. 2013 Jan a Jun. 2014 Variação R$ Variação % Receitas Custos Assistenciais Resultado Operacional

Descrição Jan a Jun. 2013 Jan a Jun. 2014 Variação R$ Variação % Receitas Custos Assistenciais Resultado Operacional Comparativamente com o mesmo período de 2013, o percentual de crescimento dos custos assistenciais (atendimentos a beneficiários locais - 158) foi de 20,06%, enquanto que as receitas oriundas de mensalidades

Leia mais

REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS

REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA I ELEMENTOS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS Prof. Emanoel Truta ELEMENTOS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Os Elementos das Demonstrações Contábeis

Leia mais

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Aviso Os comentários apresentados a seguir sobre o desempenho operacional e financeiro do Grupo Pão de Açúcar (GPA) referem-se aos seguintes números: (i) consolidados

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008 Apresentação de Resultados 1T08 19 de Maio de 2008 Agenda A Companhia Resultados Operacionais Resultados Financeiros 2 Operação Virtual Canal Lojas A Companhia Globex S.A. Globex Utilidades S.A.: operadora

Leia mais

Unidade II ESTRUTURA DAS. Prof. Me. Alexandre Saramelli

Unidade II ESTRUTURA DAS. Prof. Me. Alexandre Saramelli Unidade II ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Me. Alexandre Saramelli Estrutura das demonstrações contábeis Relatório Anual Porto Seguro Introdução Processo de Convergência Contábil Internacional

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2015 está demonstrando ser muito desafiador, apresentando um cenário macroeconômico incerto, onde as expectativas do mercado preveem redução do PIB, aumento da inflação e da taxa

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Agenda Dinâmica do Setor Imobiliário Estrutura Societária Modelo de Negócio Diferenciado Diversificação Geográfica e de Mercado Histórico de Resultado Operacional Futuros Projetos

Leia mais

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005 Divulgação Imediata Cot. da Ação PNB CLSC6) em 31/03/05: R$ 0,90/ação Valoriz. No 1T05: -16% Valor de Mercado R$ : 694 milhões US$

Leia mais

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas da direção da companhia. As palavras "antecipa",

Leia mais

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000 TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. João Cox Vice Presidente de Finanças e Diretor de Relações com Investidores jcox@telepart.com.br 0XX61-429-5600 Leonardo Dias Gerente de Relações com Investidores

Leia mais

Release de Resultados 3T15

Release de Resultados 3T15 Release de Resultados 3T15 Barueri, 4 de novembro de 2015 A Smiles S.A. (BM&FBOVESPA: SMLE3), um dos maiores programas de coalizão do Brasil com mais de 11 milhões de participantes inscritos, anuncia seus

Leia mais

Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007

Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007 80 Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007 Parecer dos Auditores Independentes 81 Aos Acionistas da Inepar Telecomunicações S.A Curitiba - PR 1. Examinamos

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 Resultados Janeiro Março / 2011 ÍNDICE MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 DIVIDENDOS E

Leia mais

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões 4 T 10 Passo Fundo, 14 de março de 2011 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO 1 Informar o lucro líquido do exercício - O montante do lucro líquido do exercício é de R$ 8.511.185,59 (oito

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T14

Apresentação de Resultados 3T14 Apresentação de Resultados 3T14 Destaques do Período Início da operação comercial dos parques do LER 2009 Maior complexo de energia eólica da América Latina: 14 parques, 184 aerogeradores, 294,4 MW de

Leia mais

Receita bruta de Serviços Logísticos recorde de R$ 3.659,8 (+19,0%) e EBITDA da JSL Consolidada de R$ 713,6 (+16,9%), cumprimento do guidance 2013

Receita bruta de Serviços Logísticos recorde de R$ 3.659,8 (+19,0%) e EBITDA da JSL Consolidada de R$ 713,6 (+16,9%), cumprimento do guidance 2013 Mogi das Cruzes, 25 de fevereiro de 2014 A JSL (BM&FBOVESPA: JSLG3 e ADR Nível 1: JSLGY), empresa com o mais amplo portfólio de serviços logísticos do Brasil e líder em seu segmento em termos de receita

Leia mais

Resumo da Demonstração de Resultados (em R$ milhões) Variação

Resumo da Demonstração de Resultados (em R$ milhões) Variação BM&FBOVESPA ANUNCIA OS RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 Derivativos e outras receitas não ligadas a volumes direcionaram o crescimento na receita total Crescimento do lucro líquido ajustado 1 resultou,

Leia mais

Relações com Investidores DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 3T13

Relações com Investidores DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 3T13 Brasil Insurance Anuncia Resultados do 3T13 Relações com Investidores Miguel Longo Junior Diretor de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brasilinsurance.com.br Teleconferência dos Resultados

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 02 (R2) Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações Contábeis

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 02 (R2) Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações Contábeis COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 02 (R2) Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações Contábeis Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade

Leia mais

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015 POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15 17 de agosto de 2015 Seção I Destaques & Conjuntura Positivo Informática registra crescimento de 3,1% na receita líquida no varejo no 2T15 Mesmo em um trimestre de

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA I

GESTÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA I GESTÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA I BALANÇO PATRIMONIAL 2 CONCEITO É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, o Patrimônio e o Patrimônio Líquido

Leia mais

ATIVO Notas 2009 2008

ATIVO Notas 2009 2008 BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE ATIVO Notas 2009 2008 CIRCULANTE Caixa e bancos 20.723 188.196 Contas a receber 4 903.098 806.697 Outras contas a receber 5 121.908 115.578 Estoques 11.805 7.673

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO. A Companhia encerrou o 2T09 com um saldo de caixa de R$ 273,2 milhões e dívida líquida de R$ 182,0 milhões.

DESTAQUES DO PERÍODO. A Companhia encerrou o 2T09 com um saldo de caixa de R$ 273,2 milhões e dívida líquida de R$ 182,0 milhões. SANTOS BRASIL PARTICIPAÇÕES ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$ 12,9 MILHÕES NO 2T09. São Paulo, 29 de julho de 2009 A Santos Brasil Participações S.A. (Bovespa: STBP11), maior operadora portuária de contêineres

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

VITAL ENGENHARIA AMBIENTAL S.A.

VITAL ENGENHARIA AMBIENTAL S.A. VITAL ENGENHARIA AMBIENTAL S.A. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2013 VITAL ENGENHARIA AMBIENTAL S.A. Demonstrações Contábeis 31 de Dezembro de 2014 e 2013 Conteúdo Relatório dos Auditores

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 2T08 Trisul (TRIS3 BZ) 15 de agosto de 2008

Transcrição da Teleconferência Resultados do 2T08 Trisul (TRIS3 BZ) 15 de agosto de 2008 Operadora: Bom dia, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência de resultados do 2T08 da Trisul. Hoje nós temos a presença do Sr. Jorge Cury Neto, Diretor-Presidente, Sr. Marco Antônio Mattar,

Leia mais

Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9. Destaques

Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9. Destaques Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9 Receita Líquida¹ no 1T16 atinge R$69,6 milhões, alta de 24,8% em comparação ao mesmo período do ano anterior

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRADESPAR S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRADESPAR S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008

AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008 AGÊNCIA ESPECIAL DE FINANCIAMENTO INDUSTRIAL FINAME RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Senhor acionista e demais interessados: Apresentamos o Relatório da Administração e as informações

Leia mais

Relatório da Administração - IFRS

Relatório da Administração - IFRS Relatório da Administração - IFRS 1 - Conjuntura O desempenho geral da economia brasileira, no primeiro trimestre de 2008, como vem acontecendo desde 2007, mostrou-se favorável, com crescimento real nos

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de 2008

Resultados 1º Trimestre de 2008 O BANCO CRUZEIRO DO SUL ANUNCIA SEUS DO 1T08 São Paulo, 12 de Maio de 2008 O Banco Cruzeiro do Sul (Bovespa - CZRS4), banco múltiplo privado operando principalmente no mercado de crédito pessoal com desconto

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01047-2 SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES 60.500.139/0001-26 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01047-2 SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES 60.500.139/0001-26 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T11

Apresentação de Resultados 2T11 Apresentação de Resultados 2T11 Aviso Legal Aviso Legal Encontra-se em curso a distribuição pública inicial primária e secundária de certificados de depósitos de ações ( Units ) de emissão da Abril Educação

Leia mais

Resultados do 4T09 e 2009

Resultados do 4T09 e 2009 18 /03/2010 Resultados do 4T09 e 2009 Eduardo Alcalay Presidente Destaques do Ano MAIOR RENTABILIDADE Crescimento de EBITDA num cenário econômico desafiador Ganho de rentabilidade: crescimento de 21% no

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DELIBERAÇÃO CVM Nº 534, DE 29 DE JANEIRO DE 2008

DELIBERAÇÃO CVM Nº 534, DE 29 DE JANEIRO DE 2008 TEXTO INTEGRAL DA, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA DELIBERAÇÃO CVM Nº 624, DE 28 DE JANEIRO DE 2010 (DOCUMENTO DE REVISÃO CPC Nº 01) Aprova o Pronunciamento Técnico CPC 02 do Comitê de Pronunciamentos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais