Capítulo. Sistemas de comércio electrónico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Capítulo. Sistemas de comércio electrónico"

Transcrição

1 Capítulo 9 Sistemas de comércio electrónico 1

2 2 Objectivos de aprendizagem Identificar as principais categorias e tendências das aplicações de comércio electrónico (e-commerce). Identificar os processos essenciais de um sistema de e-commerce, dando exemplos de como são implementados nas aplicações de e-commerce.

3 3 Objectivos de aprendizagem (continuação) Identificar vários factores-chave e requisitos para lojas na Web, necessários ao êxito no comércio electrónico. Identificar o valor para o negócio dos vários tipos de pontos de venda por e-commerce.

4 4 Objectivos de aprendizagem (continuação) Debater os benefícios e compromissos nas várias alternativas reais e virtuais de e-commerce.

5 5 Secção I Fundamentos do comércio electrónico

6 6 Fundamentos do comércio electrónico (continuação) O e-commerce está a alterar o formato da concorrência, a velocidade de actuação e a simplicidade do processo de interacção, dos produtos e dos processos de pagamento, entre clientes e as empresas, e entre as empresas e os fornecedores. Drew Robb, Rediscovering Efficiency, Computerworld, 16 de Junho de 2001

7 7 Fundamentos do comércio electrónico (continuação) Comércio electrónico (e-commerce): Processo on-line de desenvolvimento, marketing, venda, entrega, assistência e pagamento de produtos e serviços, transaccionados em pontos de venda interligados, globais, com o apoio de uma rede mundial de parceiros de negócio.

8 8 O âmbito do e-commerce Três categorias básicas Business-to-Consumer (B2C) (das empresas para os consumidores) Business-to-Business (B2B) (entre empresas) Consumer-to-Consumer (entre consumidores) (C2C)

9 9 O âmbito do e-commerce: B2C

10 10 O âmbito do e-commerce: B2B

11 11 O âmbito do e-commerce: B2B

12 12 O âmbito do e-commerce: B2B

13 13 O âmbito do e-commerce: B2B

14 14 O âmbito do e-commerce: C2C

15 15 Processos essenciais de e-commerce Nove componentes-chave de uma arquitectura de processos de e-commerce: Controlo de acessos Gestão de workflow e segurança (fluxo de trabalho) Personalização e perfis Notificação de acontecimentos Gestão de procuras Colaboração e Gestão de conteúdo negociação Gestão de catálogo Pagamentos

16 16 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Controlo de acessos e segurança Os processos TÊM de estabelecer confiança mútua e acesso com segurança: Autenticar os utilizadores Autorizar o acesso Fazer cumprir as funcionalidades de segurança. É necessário proteger contra ameaças os recursos dos sítios de e-commerce: Hackers Roubo de palavras-passe ou de números dos cartões de crédito Falhas do sistema

17 17 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Personalização e perfis Estratégia de marketing caso-a-caso Visão personalizada do sítio web a partir de Dados pessoais Comportamento no sítio web e opções aí tomadas. Utiliza-se para ajudar a autenticar a identidade, para efeitos de gestão de contas e de pagamentos.

18 18 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Gestão de procuras Ajuda os clientes a encontrar o produto ou serviço específico que desejam. O software pode incluir uma componente de motor de busca ; ou então, a empresa pode adquirir um motor de busca personalizado para e-commerce.

19 19 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

20 20 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

21 21 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

22 22 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

23 23 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

24 24 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Gestão de conteúdo e de catálogo O software de gestão de conteúdo ajuda as empresas a desenvolver, gerar, fornecer, actualizar e arquivar dados textuais e informações multimédia. Assume frequentemente a forma de catálogos multimédia, com informações sobre os produtos. Trabalha em conjunto com as ferramentas de perfis, para personalizar o conteúdo do sítio web.

25 25 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

26 26 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

27 27 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

28 28 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

29 29 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Gestão de conteúdo e de catálogo (continuação) Pode-se expandir, para incluir processos de configuração de produtos, para apoio à personalização em grande escala dos produtos da empresa.

30 30 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Gestão de workflow Motor de software de workflow Conjuntos predefinidos de regras de negócio Papéis dos actores envolvidos Requisitos de autorização Alternativas de encaminhamento Bases de dados utilizadas Sequência de tarefas.

31 31 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Gestão de workflow (continuação) Os sistemas de workflow asseguram que: são efectuadas as transacções, decisões e trabalhos adequados; os dados e os documentos correctos são encaminhados para o local devido: funcionários, clientes, fornecedores e outros actores envolvidos.

32 32 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Notificação de acontecimentos A maior parte das aplicações funcionam com base em acontecimentos: a primeira visita de um cliente novo; processos de pagamento e entrega; actividades de relacionamento com os clientes e de gestão da cadeia de abastecimento. Notifica as partes envolvidas, quando algo acontece, que possa afectar o estado respectivo numa transacção.

33 33 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

34 34 Processos essenciais de e-commerce (continuação) Colaboração e negociação Apoio aos acordos de colaboração e os serviços comerciais necessários aos clientes, fornecedores e outros actores envolvidos. Podem ser fornecidas por serviços comerciais, via Internet.

35 35 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

36 36 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

37 37 Processos essenciais de e-commerce (continuação)

38 38 Processos de pagamentos electrónicos São processos complexos Natureza quase anónima das transacções Questões de segurança Grande variedade de alternativas de crédito e de débito Grande variedade de instituições financeiras e de intermediários

39 39 Processos de pagamentos electrónicos (continuação) Processos de pagamentos via Web Cartões de crédito Ordens de compra Carrinho de compras electrónico

40 40 Processos de pagamentos electrónicos (continuação)

41 41 Processos de pagamentos electrónicos (continuação) Transferências electrónicas (EFT, Electronic Fund Transfer) Utiliza várias TI para capturar e processar dinheiro e transferências de crédito entre os bancos, as empresas e os clientes destas. Multibanco e outros balcões electrónicos Pagamentos por telefone Via Web PayPal (transferências de dinheiro) CheckFree e PayTrust (serviços automáticos de pagamento de contas)

42 42 Processos de pagamentos electrónicos (continuação) Transferências Pagamento electrónicas (continuação) electrónico de contas Terminais POS (point-of-sale) ligados a sistemas EFT/Multibanco.

43 43 Processos de pagamentos electrónicos (continuação) Pagamentos electrónicos seguros Necessários por existirem sniffers na rede Cifram os dados que transitam entre os cliente e o vendedor Cifram os dados que transitam entre o cliente e a empresa que autoriza a transacção com o cartão de crédito Secure Sockets Layer (SSL) carteira digital Norma SET (Secure Electronic Transaction)

44 44 Secção II Aplicações e questões de comércio electrónico

45 45 Tendências nas aplicações de comércio electrónico O e-commerce veio para ficar. A Web e o comércio electrónico são motores-chave da economia. Mudaram a forma de negociar de muitas empresas. Criaram novos canais para os clientes. As empresas estão numa encruzilhada, quando encaram o e-commerce, havendo muitas formas de avançar.

46 46 Tendências nas aplicações de comércio electrónico (continuação)

47 47 Business-to-Consumer O A local físico não é um factor a ter em conta. maioria desenvolve com os clientes a satisfação, a lealdade e as relações.

48 48 Business-to-Consumer (continuação) Factores de sucesso Escolha e valor Oferecer uma boa selecção de serviços e produtos atraentes. Desenvolver uma reputação de elevada qualidade, satisfação garantida e óptimo apoio aos clientes.

49 49 Business-to-Consumer (continuação) Factores de sucesso (continuação) Desempenho e assistência O sítio deve ter um desenho eficiente, que facilite o acesso, a navegação e a compra. A assistência deve ser amigável e prestável. Os produtos devem estar disponíveis no inventário.

50 50 Business-to-Consumer (continuação) Factores de sucesso (continuação) Aspecto e sensação Loja atraente, áreas de compra e catálogos multimédia com os produtos.

51 51 Business-to-Consumer (continuação) Factores de sucesso (continuação) Publicidade e incentivos Anúncios dirigidos e personalizados. Incentivos (entre outros): Cupões Descontos Ofertas especiais Vales para outros serviços na Web.

52 52 Business-to-Consumer (continuação) Factores de sucesso (continuação) Atenção pessoal Encoraja os clientes a comprar e a voltar Dar boas-vindas com o nome do cliente Receber com ofertas especiais Guiar o cliente às partes do sítio Web em que tem mais interesse Desenvolvimento de relações

53 53 Business-to-Consumer (continuação) Factores de sucesso (continuação) Relações comunitárias Dar aos clientes que têm interesses especiais a sensação de pertencer a uma comunidade única Comunidades virtuais Fóruns Grupos de news Salas de chat Quadros de mensagens Ligações de e para outras comunidades semelhantes na Web.

54 54 Business-to-Consumer (continuação) Factores de sucesso (continuação) Segurança e fiabilidade Os clientes devem sentir confiança relativamente a: Cartões de crédito Informações pessoais Pormenores das transacções

55 55 Business-to-Consumer (continuação) Factores de sucesso (continuação) Devem sentir que estão a lidar com uma empresa de confiança. Fiabilidade As encomendas são satisfeitas e enviadas tal como foi pedido. As encomendas são enviadas no prazo anunciado. Bom apoio aos clientes.

56 56 Requisitos para lojas na Web Desenvolvimento de uma loja na Web Construir Ferramentas para criar sítios Web. Modelos de sítios, com design. Serviços personalizados de criação de sítios. Hospedagem de sítios Web.

57 57 Requisitos para lojas na Web (continuação) Desenvolvimento de uma loja na Web (continuação) Publicidade Publicidade em páginas Web. Promoções por correio electrónico. Intercâmbios de publicidade na Web, com sítios associados. Registos nos motores de busca.

58 58 Requisitos para lojas na Web (continuação) Atender os clientes Servir Páginas Web personalizadas Catálogo multimédia dinâmico Motor de busca do catálogo Carrinho de compras integrado

59 59 Requisitos para lojas na Web (continuação) Atender os clientes (continuação) Vender Processo de encomenda flexível Processamento de cartões de crédito Cálculo de impostos e de custos de envio Notificações das encomendas por correio electrónico.

60 60 Requisitos para lojas na Web (continuação) Atender os clientes (continuação) Assistência Ajuda on-line no sítio Web Correio electrónico de assistência a clientes Grupos de debate e salas de conversação Ligações a sítios relacionados

61 61 Requisitos para lojas na Web (continuação) Gerir uma loja na Web Gerir Estatísticas de utilização do sítio Web Relatórios de vendas e de inventário Gestão de contas dos clientes Ligações ao sistema da contabilidade

62 62 Requisitos para lojas na Web (continuação) Gerir uma loja na Web (continuação) Abrir Hospedagem do sítio Web 24/7 Assistência técnica on-line Capacidade escalável da rede Servidores e potência redundantes

63 63 Requisitos para lojas na Web (continuação) Gerir uma loja na Web (continuação) Proteger Protecção das senhas dos utilizadores Processamento cifrados das encomendas Administração cifrada do sítio Web Firewalls na rede e monitores de segurança.

64 64 Business-to-Business O aspecto grossista e de abastecimento do processo comercial. As empresas compram, vendem e negoceiam umas com as outras. Exemplos: Sistemas de catálogos electrónicos Sistemas de negociação electrónica Intercâmbio electrónico de dados (EDI) Transferências electrónicas

65 65 Pontos de venda no e-commerce Um-para-muitos Orientado para as vendas. Hospeda um grande fornecedor, que dita as ofertas de produtos e os preços. Muitos-para-1 Orientado para as compras. Atrai muitos fornecedores, que acedem a estes entrepostos, para licitarem relativamente a um grande comprador.

66 66 Pontos de venda no e-commerce (continuação)

67 67 Pontos de venda no e-commerce (continuação) Alguns-para-muitos Mercados distribuidores. Unem grandes fornecedores, que combinam catálogos, para atraírem um grande público comprador. Muitos-para-alguns Mercados de compras. Unem grandes fornecedores, que combinam os catálogos para atrair mais fornecedores. Mais competição, preços mais baixos.

68 68 Pontos de venda no e-commerce (continuação) Muitos-para-muitos Leilões on-line. Utilizados por muitos compradores e vendedores, para criar vários leilões de compra ou de venda, optimizando os preços dinamicamente.

69 69 Clicks-and-Bricks (virtual+real) Alternativas Integração do e-commerce O e-commerce é integrado no funcionamento tradicional de uma empresa. Valor de negócio da integração Capitalizar as características estratégias únicas que existem no funcionamento tradicional de uma empresa.

70 70 Clicks-and-Bricks, virtual+real (continuação) Alternativas (continuação) Obter benefícios estratégicos: Partilha de marcas estabelecidas Partilha de informações de negócio Poder combinado de aquisição Eficiências de distribuição

71 71 Clicks-and-Bricks, virtual+real (continuação) Alternativas (continuação) Integração parcial do e-commerce, através de joint ventures e parcerias estratégicas Separação completa, através do spin-off de uma empresa independente de e-commerce.

72 72 Clicks-and-Bricks, virtual+real (continuação) Opções de canais para e-commerce Um canal de e-commerce é o canal de marketing ou de vendas criado por uma empresa, para conduzir e gerir as actividades de e-commerce.

73 73 Perguntas de debate Acha que a maior parte das empresas deve efectivamente envolver-se no comércio electrónico, na Internet? Explique a sua opinião. Está interessado(a) em investir, possuir, gerir ou trabalhar numa empresa que esteja envolvida, fundamentalmente, no comércio electrónico na Internet? Explique a sua posição.

74 74 Perguntas de debate (continuação) Relativamente ao caso real sobre a ebay, quais são os benefícios e as limitações de ser um Power Seller ou um Trading Assistant? Porque é que acha que tem havido tantos fracassos, nas empresas.com que se dedicavam exclusivamente ao comércio electrónico de retalho? Os factores de sucesso para e-commerce, debatidos neste capítulo, garantem o êxito de uma iniciativa de negócios de e-commerce? Que outras coisas podem correr mal? De que maneira enfrentaria esses desafios?

75 75 Perguntas de debate (continuação) Se a personalização da experiência de visita dos clientes aos sítios Web é um factor de sucesso, então são necessários processos electrónicos para gestão de perfis, destinados a seguir o comportamento dos visitantes dos sítios Web. Concorda? Explique a sua opinião. Todas as aquisições devem ser efectuadas pelas empresas a partir de mercados de leilões on-line, em vez de utilizar os sítios Web B2B com catálogos, sejam estes de de preço fixo ou negociável. Concorda? Explique a sua opinião.

76 76 Perguntas de debate (continuação) Consulte o caso real deste capítulo, relativo à Keihin Aircon. Indique alguns dos desafios empresariais e de TI enfrentados pelas empresas que pretendem ter processos fabris simplificados, por integração dos sistemas de aprovisionamento, clientes e fornecedores. Que tipos de soluções poderia propor para ultrapassar esses desafios?

77 77 Perguntas de debate (continuação) Se estivesse a arrancar com uma loja na Web: de entre os requisitos de negócio indicados neste capítulo, quais seriam abordados directamente por si, quais seriam entregues a uma empresa exterior de desenvolvimento ou hospedagem Web? Porquê? Quais das alternativas mistas (virtual+real) de e-commerce, de entre as debatidas neste capítulo, recomendaria à Barnes&Noble? E à Amazon.com? À Wal-Mart? A qq. Empresa? Explique a sua posição.

78 78 Caso real 1 ebay, Inc. Gerir o êxito num mercado on-line dinâmico 1.Porque é que a ebay se tornou um mercado on-line bem-sucedido e diversificado? Visite o sítio Web da ebay como apoio à sua resposta, explorando as categorias de vendas, os sítios especializados, os sítios internacionais, etc. 2.Por que acha que a ebay se tornou a maior loja (on-line e off-line) de carros usados, além de maior loja on-line de muitos outros produtos, como computadores e equipamento fotográfico?

79 79 Caso real 1 (continuação) 3.Será boa estratégia a longo prazo, a recente mudança da ebay, deixando de ser um mercado puramente entre consumidores, convidando PME a vender aos consumidores e a outras empresas, por vezes com preços fixos? Porquê?

80 80 Caso real 2 Keihin Aircon NA, Inc.: Chegou a hora do fabrico magro 1.Quais são as principais vantagens de negócio que advêm do fabrico magro? Forneça alguns exemplos. 2.O tamanho de uma empresa tem algum impacte nas vantagens obtidas com o fabrico magro e com a integração dos vários sistemas de aprovisionamento? 3.Será que todas as empresas fabris deviam iniciar um processo integração, orientando-se para o fabrico magro? Explique.

81 81 Caso real 3 E-Trade e Wells Fargo: O interesse empresarial do e-commerce misto 1.Que lições de estratégia empresarial podem ser aplicadas ao desenvolvimento de canais de e-commerce noutras empresas, a partir da experiência da E-Trade? 2.Qual é o valor de negócio para a Wells Fargo que traz o portal bancário C.E.O.? 3.O que podem outras empresas aprender com os êxitos e erros do sistema de e-commerce da Wells Fargo?

82 82 Caso real 4 Microsoft e Dell: A WWW é tudo menos o negócio do costume 1.Qual é a principal força motriz por trás das actividades de melhoria dos sítios Web da Microsoft e da Dell? 2.Qual é o valor para os negócios do programa de comentários em directo, via Web, da Microsoft? 3.Que lições acerca do desenvolvimento bem-sucedido de projectos de e-commerce se podem tirar das informações apresentadas neste caso real?

Capítulo 3 Sistemas de E-Commerce

Capítulo 3 Sistemas de E-Commerce Capítulo 3 Sistemas de E-Commerce 3.1 Fundamentos do Comércio Eletrônico Introdução O comércio eletrônico é mais do que a mera compra e venda de produtos online. Em lugar disso, ele engloba o processo

Leia mais

Fundamentos do Comércio Eletrônico

Fundamentos do Comércio Eletrônico Administração e Finanças Uniban Notas de Aula Comércio (e-commerce) Prof. Amorim Fundamentos do Comércio Comércio Mais do que a mera compra e venda de produtos on-line. Engloba o processo on-line inteiro:

Leia mais

VISÃO GERAL DO CAPÍTULO

VISÃO GERAL DO CAPÍTULO CAPÍTULO 8.I Sistemas de e-commerce VISÃO GERAL DO CAPÍTULO O propósito deste capítulo é descrever e apresentar os componentes básicos do processo de sistemas de e-commerce, e explicar importantes tendências,

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem Capítulo 6 1 Telecomunicações e redes 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Identificar as principais tendências e os grandes desenvolvimentos nas empresas, nas tecnologias e nas aplicações de negócio, das telecomunicações

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 13 E-commerce Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob licença Creative Commons 15 de Outubro

Leia mais

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing Docente (Teóricas): E-mail: vmnf@yahoo.com Web: http://www.vmnf.net/ipam Aula 13 Sumário A Internet: Modelos de Negócio, Publicidade e Meios

Leia mais

Secção I. ƒ Sistemas empresariais cruzados

Secção I. ƒ Sistemas empresariais cruzados 1 Secção I ƒ Sistemas empresariais cruzados Aplicações empresariais cruzadas 2 ƒ Combinações integradas de subsistemas de informação, que partilham recursos informativos e apoiam processos de negócio de

Leia mais

Secção III. Supply Chain Management (SCM): A rede de negócio

Secção III. Supply Chain Management (SCM): A rede de negócio 1 Secção III Supply Chain Management (SCM): A rede de negócio 2 Funções da gestão da cadeia de abastecimento Ajudar as empresas a ter os produtos certos, no local preciso, na altura exacta, na quantidade

Leia mais

Gestão do conhecimento

Gestão do conhecimento 1 Gestão do conhecimento Inteligência empresarial Aproveitar o saber-fazer organizacional Apoio ao desempenho Interacção com as bases de dados operacionais Construção de redes periciais Criação, partilha

Leia mais

GESTÃO. Gestão dos Processos e Operações Gestão de Sistemas e Tecnologias de Informação (dentro do capítulo 6) CLF

GESTÃO. Gestão dos Processos e Operações Gestão de Sistemas e Tecnologias de Informação (dentro do capítulo 6) CLF GESTÃO Gestão dos Processos e Operações Gestão de Sistemas e Tecnologias de Informação (dentro do capítulo 6) Informação e Decisões Gerir envolve tomar muitas e frequentes decisões Para decidir com eficácia

Leia mais

Trabalho realizado no âmbito da cadeira. Gestão Estratégica de Sistemas de Informação. Mestrado em Engenharia Informática

Trabalho realizado no âmbito da cadeira. Gestão Estratégica de Sistemas de Informação. Mestrado em Engenharia Informática COMÉRCIO ELECTRÓNICO Trabalho realizado no âmbito da cadeira Gestão Estratégica de Sistemas de Informação. Mestrado em Engenharia Informática Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra

Leia mais

E-BUSINESS AGENDA. Profª. Kelly Hannel

E-BUSINESS AGENDA. Profª. Kelly Hannel E-BUSINESS Profª. Kelly Hannel AGENDA Evolução da internet nos negócios Conceitos de E-BUSINESS e COMÉRCIO ELETRÔNICO Identificando tendências do E-BUSINESS Quadro das interações possíveis no meio eletrônico

Leia mais

We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online

We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online Largo da Codiceira 74, 1º Tr. We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online // VALORVISUAL_SOLUÇÕES GLOBAIS DE COMUNICAÇÃO WE DO, YOU SELL. A SUA LOJA ONLINE

Leia mais

SEO LINKEDIN FACEBOOK GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE TWITTER UNICRE PAY PAL 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE

SEO LINKEDIN FACEBOOK GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE TWITTER UNICRE PAY PAL 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE LINKEDIN FACEBOOK TWITTER GOOGLE REDES SOCIAS E-COMMERCE PAY PAL SEO UNICRE 6.0 PLATAFORMA INTEGRADA DE NEGÓCIO E COMUNICAÇÃO ONLINE ACTUALIZE O SEU SITE VENDAS ONLINE MARKETING ONLINE A PLATAFORMA GCM

Leia mais

NORMALIZAÇÃO Comércio Electrónico e a sua Importância na Cadeia de Distribuição 14 de Dezembro 2010 Nuno Miranda

NORMALIZAÇÃO Comércio Electrónico e a sua Importância na Cadeia de Distribuição 14 de Dezembro 2010 Nuno Miranda NORMALIZAÇÃO Comércio Electrónico e a sua Importância na Cadeia de Distribuição 14 de Dezembro 2010 Nuno Miranda The global language of business O que é ecommerce? Da perspectiva de processo de negócio,

Leia mais

Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Comércio Eletrônico FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Definição Toda atividade de compra e venda realizada com recursos eletrônicos; Uso de mecanismos eletrônicos para a

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade Introdução A Chevron, e as demais subsidiárias do grupo, comprometem-se em proteger a sua privacidade. Esta política explica em detalhe as medidas tomadas para proteger os seus

Leia mais

Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com

Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5 Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Introdução Mudança no ambiente empresarial; Ligação com o desenvolvimento de tecnologia da informação. Características

Leia mais

Agenda: Tecnologias de Informação. 6 - Comércio Electrónico. ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão/ FMH - Instituto de Motricidade Humana

Agenda: Tecnologias de Informação. 6 - Comércio Electrónico. ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão/ FMH - Instituto de Motricidade Humana ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão/ FMH - Instituto de Motricidade Humana Tecnologias de Informação 6 - Comércio Electrónico CE VI - 1 Agenda: Uma Perspectiva do CE Definições e Âmbito Modelos

Leia mais

Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636

Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636 Alexandre Pontes Nº 27340 Wilson Roque Nº 27636 As últimas décadas permitiram ligar o mundo e dinamizar os mercados, intensificando a competitividade existente. A Internet tornou o mundo mais pequeno e

Leia mais

Modelos de Negócio e Internet internet, intranet e extranet

Modelos de Negócio e Internet internet, intranet e extranet Modelos de Negócio e Internet internet, intranet e extranet Luis Manuel Borges Gouveia lmbg@ufp.pt Abril de 2001 Modelos de negócio e internet valor oferecido aos consumidores segmentação dos consumidores

Leia mais

Marketing. Objectivos. Alterações ocorridas no mercado. O Marketing na Nova Economia

Marketing. Objectivos. Alterações ocorridas no mercado. O Marketing na Nova Economia Marketing O Marketing na Nova Economia Prof. José M. Veríssimo 1 Objectivos Explorar a forma como a internet mudou a a utilização de bases de dados de clientes. Compreender como os marketers exercem a

Leia mais

Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais. slide 1

Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais. slide 1 Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais slide 1 Nexon Games: o comércio eletrônico torna-se social Problema: concorrência com outras empresas de jogos on-line e off-line; aumentar

Leia mais

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta

Em início de nova fase, forumb2b.com alarga a oferta Em início de nova fase, alarga a oferta Com o objectivo de ajudar as empresas a controlar e reduzir custos relacionados com transacções de bens e serviços, o adicionou à sua oferta um conjunto de aplicações

Leia mais

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização: Comércio Eletrônico FTS Faculdade Taboão da Serra Curso de Administração de Sistemas de Informações Disciplina: Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações Empresa Digital

Tecnologia e Sistemas de Informações Empresa Digital Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Empresa Digital Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 7 Desafios para a Administração Comercio eletrônico e negócios eletrônicos

Leia mais

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes?

Comércio eletrônico 05/05/15. Objetivos de estudo. Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as aplicações mais importantes? Escola Superior de Gestão e Tecnologia Comércio eletrônico Mercados digitais, mercadorias digitais Prof. Marcelo Mar3ns da Silva Objetivos de estudo Qual o papel do e- commerce nos negócios e quais as

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Ambientes de Mercado

Ambientes de Mercado INFORMAÇÃO O sucesso ou fracasso organizacional muitas vezes pode depender de se saber de qual deles precisamos, com o qual deles contamos e o que podemos ou não fazer com cada um deles PLANO DE AÇÃO Fornecedores

Leia mais

Marketing de Serviços

Marketing de Serviços Marketing de Serviços Distribuição de Serviços 1 Objectivos Discutir as formas de distribuição de serviços e os seus desafios Avaliar as implicações da distribuição de serviços através de canais físicos

Leia mais

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual

Engenharia de Software Sistemas Distribuídos. 2º Semestre, 2007/2008. Departamento Engenharia Informática. Enunciado do projecto: Loja Virtual Engenharia de Software Sistemas Distribuídos 2º Semestre, 2007/2008 Departamento Engenharia Informática Enunciado do projecto: Loja Virtual Fevereiro de 2008 Índice Índice...2 Índice de Figuras...3 1 Introdução...4

Leia mais

B2C. Pedro Sousa. Pedro Sousa

B2C. Pedro Sousa. Pedro Sousa B2C Posicionamento dos Sistemas B2C Primary Activities Inbound Logistics Operations Outbound Logistics Marketing & Sales Services Support Activities Procurement Human Resource Management Infrastructure

Leia mais

Objectivos. e explicar de que formas as TI podem ser utilizadas para ganhar vantagens competitivas. tecnologias da informação.

Objectivos. e explicar de que formas as TI podem ser utilizadas para ganhar vantagens competitivas. tecnologias da informação. Capítulo 2 1 Enfrentar a concorrência com tecnologias da informação 2 Objectivos ƒ Identificar estratégias de concorrência básicas e explicar de que formas as TI podem ser utilizadas para ganhar vantagens

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

2ª Conferência. Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender. 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI

2ª Conferência. Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender. 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI 2ª Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Financiar, Inovar e Empreender 21 de novembro de 2013 Auditório do ISEGI Patrocinador Principal Patrocinadores Globais APDSI Internet, Negócio e Redes Sociais

Leia mais

Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing

Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing Planeamento de Campanha de E-Marketing Cada variável, a nível de marketing tem normas próprias, em função dos meios de comunicação através dos quais se veiculam

Leia mais

Comércio Eletrônico. Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com. Comércio Eletrônico 1

Comércio Eletrônico. Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com. Comércio Eletrônico 1 Comércio Eletrônico Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com Comércio Eletrônico 1 31/03/2014 Introdução Por proporcionar uma série de vantagens,

Leia mais

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 06 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação O Business Analytics for Microsoft Business Solutions Navision ajuda-o a ter maior controlo do seu negócio, tomar rapidamente melhores decisões e equipar os seus funcionários para que estes possam contribuir

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões Bloco Comercial Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões, que se encontram no Bloco

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

MICROSOFT BUSINESS SOLUTIONS NAVISION

MICROSOFT BUSINESS SOLUTIONS NAVISION MICROSOFT BUSINESS SOLUTIONS NAVISION MICROSOFT BUSINESS SOLUTIONS NAVISION O Microsoft Business Solutions Navision dá-lhe a liberdade para se concentrar no seu negócio ao fornecer uma forma eficaz de

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof. Odilon Zappe Jr Vantagens e Desvantagens do Comércio Eletrônico Vantagens Aumento do número de contatos da empresa com fornecedores e com outras empresas do mesmo ramo, e

Leia mais

Informática. Estrutura e Funcionamento de Computadores Software. Aula 8. Tipos de Software. Aplicação Genérica. Aplicação Específica

Informática. Estrutura e Funcionamento de Computadores Software. Aula 8. Tipos de Software. Aplicação Genérica. Aplicação Específica Informática Aula 8 Estrutura e Funcionamento de Computadores Software Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Tipos de Software Software de Sistema Software Aplicacional Gestão do Sistema

Leia mais

Capítulo. Sistemas empresariais

Capítulo. Sistemas empresariais Capítulo 8 1 Sistemas empresariais 2 Objectivos de aprendizagem Identificar e exemplificar os seguintes aspectos da gestão do relacionamento com os clientes, da gestão de recursos empresariais e dos sistemas

Leia mais

Secção II. Fundamentos técnicos da gestão de bases de dados (continuação)

Secção II. Fundamentos técnicos da gestão de bases de dados (continuação) 1 Secção II Fundamentos técnicos da gestão de bases de dados (continuação) 2 Estruturas de bases de dados ƒ Relacionais ƒ Os elementos de dados são armazenados em tabelas simples. ƒ Pode ligar-se elementos

Leia mais

NOTIFICAÇÃO DE NEGÓCIO

NOTIFICAÇÃO DE NEGÓCIO NOTIFICAÇÃO DE NEGÓCIO O Microsoft Business Solutions for Supply Chain Management Navision Business Notification ajudao a gerir a sua empresa mais facilmente e eficazmente. Pode identificar qualquer problema

Leia mais

Guia de Websites para a Administração Pública

Guia de Websites para a Administração Pública Guia de Websites para a Administração Pública Portugal precisa de um desafio de exigência e de conhecimento que nos eleve aos níveis de competência e de produtividade dos países mais desenvolvidos, de

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Dar exemplos de como a Internet e outras tecnologias da informação apoiam os processos de negócio nas seguintes funções empresariais: ƒ contabilidade; ƒ gestão financeira;

Leia mais

O comércio eletrônico (CE) é, basicamente, a realização de transações empresariais vida rede de telecomunicações, especialmente a Internet.

O comércio eletrônico (CE) é, basicamente, a realização de transações empresariais vida rede de telecomunicações, especialmente a Internet. E-commerce Prof Marcus Regenold Disciplina Negócios pela Internet O comércio eletrônico (CE) é, basicamente, a realização de transações empresariais vida rede de telecomunicações, especialmente a Internet.

Leia mais

A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E ELETRÔNICOS

A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E ELETRÔNICOS Capítulo 4 A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS 4.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios? O que é comércio eletrônico?

Leia mais

Seminário de apresentação da Rede Gestus

Seminário de apresentação da Rede Gestus Seminário de apresentação da Rede Gestus Rede Gestus O LOGOTIPO Rede Gestus Internacionalização Zona 4 Gestus Compras Cartão ECOTUR Portal Gestus Cartão Gestus Contact Center CRM Zona 4 O LOGOTIPO Características:

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Professora: Sheila Cáceres Uma mensagem enviada em internet é dividida em pacotes de tamanho uniforme. Cada pacote

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informação 23 de Abril de 2007

Fundamentos de Sistemas de Informação 23 de Abril de 2007 23 de Abril de 2007 Folha de Rosto 1 Índice Introdução... 3 Descrição do contexto onde a ATI é utilizada:... 4 Requisitos mínimos de funcionamento... 5 Articulação com outras ATIs... 6 Plataformas de suporte

Leia mais

e-business Os tipos básicos de ebusiness são (PEDREIRA, 2007):

e-business Os tipos básicos de ebusiness são (PEDREIRA, 2007): e-business (Extraído do Artigo ebusiness: A Atual Maneira de Efetuar Transações Ana Cristina Matos, Gabriela Villanova, Gianluca Nese, Juan Pablo, Maraiana Orrico e Antônio Cardoso) 1. Definição ebusiness,

Leia mais

A vantagem competitiva através do desenvolvimento do e-business

A vantagem competitiva através do desenvolvimento do e-business A vantagem competitiva através do desenvolvimento do e-business Artigo original redigido por: Dien D. Phan Extraído do Information & Management, Vol.40, 2003 (pág.581-590) Introdução * E-business O seu

Leia mais

Serviços de Ecommerce

Serviços de Ecommerce Amen ecommerce 1 Serviços de Ecommerce Ideal para iniciar o seu negócio on-line; ou Complementar as vendas da sua loja física; Os Serviços Ecommerce são soluções poderosas fáceis e acessíveis para criar

Leia mais

A plataforma de software modular ud121 E-Business, oferece uma das mais sofisticadas ferramentas para comunicações integradas multi-canal.

A plataforma de software modular ud121 E-Business, oferece uma das mais sofisticadas ferramentas para comunicações integradas multi-canal. A plataforma de software modular ud121 E-Business, oferece uma das mais sofisticadas ferramentas para comunicações integradas multi-canal. Adoptada por diversas empresas líderes de mercado em vários sectores

Leia mais

e-commerce Deyglom Moreira Franz Magpantay Ricardo Perez

e-commerce Deyglom Moreira Franz Magpantay Ricardo Perez e-commerce Deyglom Moreira Franz Magpantay Ricardo Perez "As projeções de crescimento do e- commerce para 2010 são grandes, atingindo em 2009 a marca de R$ 10,5 bilhões no Brasil." Fonte: ReadWriteWeb

Leia mais

Tecnologias de Informação

Tecnologias de Informação Sistemas Empresariais Enterprise Resource Planning (ERP): Sistema que armazena, processa e organiza todos os dados e processos da empresa de um forma integrada e automatizada Os ERP tem progressivamente

Leia mais

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal. Projeto de Informatização Gas GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.com Versão 4.11 A empresa Criada em

Leia mais

Consortia e-market da Fileira Moda. para o Mercado Externo

Consortia e-market da Fileira Moda. para o Mercado Externo Consortia e-market da Fileira Moda para o Mercado Externo O que é? Consórcio entre empresas da Fileira Moda e a Exponor Digital destinado a criar e explorar uma ou mais lojas online, orientada(s) para

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

Introdução. Confiabilidade. Conformidade. Segurança. Optimização e Disponibilidade

Introdução. Confiabilidade. Conformidade. Segurança. Optimização e Disponibilidade Introdução Desenvolvido segundo um modelo de bases de dados relacionais, podem ser realizadas personalizações à medida de cada empresa, em conformidade com o Sistema de Informação existente e diversas

Leia mais

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes PHC dfront DESCRITIVO O módulo PHC dfront permite, não só a introdução das encomendas directamente no próprio sistema, bem como a consulta, pelo cliente, de toda a informação financeira que lhe diz respeito.

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projectos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

Informática. Aula 7. Redes e Telecomunicações

Informática. Aula 7. Redes e Telecomunicações Informática Aula 7 Redes e Telecomunicações Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Introdução Para as empresas modernas funcionarem eficazmente, são vitais as ligações que conectam as suas

Leia mais

GM Light GM POS GESTÃO COMERCIAL. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação

GM Light GM POS GESTÃO COMERCIAL. O parceiro ideal nas tecnologias de Informação GM As soluções de Gestão comercial GM são uma ferramenta essencial e indispensável para a correcta gestão de negócio e fomentador do crescimento sustentado das Empresas. Criado de raiz para ser usado em

Leia mais

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO

E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO E-COMMERCE: DIFERENCIAL NO MERCADO Antonio Donizete Lemes (Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) e-mail: lemesad@ig.com.br Desireé de Castro Perecin (Discente do 4º ano do curso de Administração

Leia mais

Informática. Aula 9. A Internet e seu Uso nas Organizações

Informática. Aula 9. A Internet e seu Uso nas Organizações Informática Aula 9 A Internet e seu Uso nas Organizações Curso de Comunicação Empresarial 2º Ano O Que é a Internet? A Internet permite a comunicação entre milhões de computadores ligados através do mundo

Leia mais

Prévia Apresentação. A E-Assis atua no mercado há mais de 10 anos e conta com mais de 1.000 clientes satisfeitos com as soluções web desenvolvidas.

Prévia Apresentação. A E-Assis atua no mercado há mais de 10 anos e conta com mais de 1.000 clientes satisfeitos com as soluções web desenvolvidas. Prévia Apresentação Um pouco mais sobre a E-Assis A E-Assis atua no mercado há mais de 10 anos e conta com mais de 1.000 clientes satisfeitos com as soluções web desenvolvidas. Nosso objetivo é fazer com

Leia mais

Como o Distribuidor pode aumentar as suas vendas com Comércio Eletrônico

Como o Distribuidor pode aumentar as suas vendas com Comércio Eletrônico Como o Distribuidor pode aumentar as suas vendas com Comércio Eletrônico O quê o Cliente procura quando liga para um Distribuidor? Onde estão os meus pedidos?!!! Qual é o preço/o quê o produto faz?!!!

Leia mais

Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados

Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados Apresentação do serviço A Dell tem o prazer de fornecer o Serviço de rastreio e

Leia mais

Mónica Montenegro António Jorge Costa

Mónica Montenegro António Jorge Costa Mónica Montenegro António Jorge Costa INTRODUÇÃO... 4 REFERÊNCIAS... 5 1. ENQUADRAMENTO... 8 1.1 O sector do comércio em Portugal... 8 2. QUALIDADE, COMPETITIVIDADE E MELHORES PRÁTICAS NO COMÉRCIO... 15

Leia mais

21-01-2010. Instrumentos de Gestão Docente: Tiago Pinho Mestrado em Logística. Carla Domingues Daniel Ferreira Mário Oliveira Sílvia Pereira

21-01-2010. Instrumentos de Gestão Docente: Tiago Pinho Mestrado em Logística. Carla Domingues Daniel Ferreira Mário Oliveira Sílvia Pereira Instrumentos de Gestão Docente: Tiago Pinho Mestrado em Logística Carla Domingues Daniel Ferreira Mário Oliveira Sílvia Pereira 1 WMS Sistema de Gestão de Armazém RFID Identificação por Radiofrequência

Leia mais

Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online

Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online Integração Empresarial Descrição de um problema de integração: Sistema de vendas online Luís Costa - 8050120 Abril, 2012 1. Introdução Este documento apresenta detalhadamente o processo de negócio de uma

Leia mais

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio!

Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP. Otimize a Gestão do Seu Negócio! Soluções de Gestão Integradas SENDYS ERP Otimize a Gestão do Seu Negócio! Universo da Solução de Gestão SENDYS ERP SENDYS - Copyright 2007 SENDYS é uma marca proprietária da Readsystem, Lda. 2 Universo

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 224078089 www.gestofinal.com info@gestofinal.

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 224078089 www.gestofinal.com info@gestofinal. Projecto de Informatização Instituto de Beleza O meu Salão GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 224078089 www.gestofinal.com info@gestofinal.com Versão

Leia mais

OLIVEIRA, Helena. Como gerir a informação. DIGITAL ON LINE, v.5, n.5, Mai, 1999

OLIVEIRA, Helena. Como gerir a informação. DIGITAL ON LINE, v.5, n.5, Mai, 1999 COMO GERIR A INFORMAÇÃO OLIVEIRA, Helena. Como gerir a informação. DIGITAL ON LINE, v.5, n.5, Mai, 1999 RESUMO:"O mundo dos negócios vai mudar mais nos próximos 10 anos do que nos últimos 50 anos. O êxito

Leia mais

Pagamento On line. Meios de pagamento nas lojas virtuais

Pagamento On line. Meios de pagamento nas lojas virtuais Comércio Eletrônico Professor: Anderson D. Moura Pagamento On line Setembro, 2008 Uma decisão importante a ser tomada pelo lojista virtual, refere-se aos meios de pagamento que serão disponibilizados aos

Leia mais

Software de gestão em tecnologia Web

Software de gestão em tecnologia Web Software de gestão em tecnologia Web As Aplicações de Gestão desenvolvidas em Tecnologia Web pela Mr.Net garantem elevados níveis de desempenho, disponibilidade, segurança e redução de custos. A Mr.Net

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS

A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS 1 OBJETIVOS 1. Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios? 2. O que é comércio eletrônico?? Como esse tipo de comércio

Leia mais

Declaração de privacidade Configurador Web de Instalações

Declaração de privacidade Configurador Web de Instalações Declaração de privacidade Configurador Web de Instalações A sua privacidade é importante para nós, Lexmark International Serviços de Assistência e Marketing, Unipessoal, Lda. Reconhecemos a sua necessidade

Leia mais

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft A solução MB DOX oferece uma vantagem competitiva às empresas, com a redução do custo de operação, e dá um impulso à factura

Leia mais

2007 Prentice Hall 4-1

2007 Prentice Hall 4-1 Capítulo 4 Desenho da Pesquisa Exploratória: Dados Secundários 4-1 Sumário do Capítulo 1) Introdução; 2) Informação Secundária versus Primária; 3) Vantagens e Usos da Informação Secundária; 4) Desvantagens

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

E-Business. Parte 2. Prof. Marcílio Oliveira marcilio.oliveira@gmail.com

E-Business. Parte 2. Prof. Marcílio Oliveira marcilio.oliveira@gmail.com Parte 2 Prof. Marcílio Oliveira marcilio.oliveira@gmail.com As dimensões do E-Commerce (Comércio Eletrônico). SCM - Supply Chain Management (Gerenciamento de Cadeia de Fornecimento) ERP - Enterprise Resourse

Leia mais

II. Visão Geral do e-business

II. Visão Geral do e-business II. Visão Geral do e-business 1. e-commerce X e-business 2. Vantagens do e-business 3.Problemas na Internet 4. Tipos de e-business 5. Categorias de e-business 6. Ferramentas de Comércio Eletrônico 7. Dimensões

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 4.1 4 OBJETIVOS OBJETIVOS A EMPRESA DIGITAL: COMÉRCIO E NEGÓCIOS ELETRÔNICOS Como a tecnologia de Internet mudou propostas de valor e modelos de negócios

Leia mais

Vantagem Garantida PHC

Vantagem Garantida PHC Vantagem Garantida PHC O Vantagem Garantida PHC é um aliado para tirar maior partido das aplicações PHC A solução que permite à empresa rentabilizar o seu investimento, obtendo software actualizado, formação

Leia mais

o SEU clube de aluguer de DVD s na internet. BluePlanetDVD.com Study Case 2003 - IDEF/ISEG www.blueplanetdvd.com 1

o SEU clube de aluguer de DVD s na internet. BluePlanetDVD.com Study Case 2003 - IDEF/ISEG www.blueplanetdvd.com 1 BluePlanetDVD.com Study Case www.blueplanetdvd.com 1 A Ideia Necessidades não satisfeitas para o cliente; Uma IDEIA; Dois anos a amadurecer a ideia, de forma a ser inovadora, tecnologicamente avançada,

Leia mais

10. Defina Sistemas Distribuídos: Um conjunto de computadores independentes que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente

10. Defina Sistemas Distribuídos: Um conjunto de computadores independentes que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente 1. Quais os componentes de um sistema cliente-servidor? Clientes e servidores 2. Na visão do hardware, defina o que é cliente e o que é servidor: Clientes. Qualquer computador conectado ao sistema via

Leia mais

Processadores de telecomunicações

Processadores de telecomunicações 1 Processadores de telecomunicações ƒ Modems (modulação/desmodulação) ƒ Converte sinais entre os formatos analógico e digital. ƒ Multiplexadores ƒ Permitem que um canal de comunicação transporte simultaneamente

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO

CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO CLASSIFICAÇÃO DE UM COMÉRCIO ELETRÔNICO Classificação dos Tipos de CE Consumidor Empresa Governo Consumidor Empresa Governo CLASSIFICAÇÃO DO CE Business-to-business (empresa-empresa - B2B): Modelo de CE

Leia mais

Introdução ao projecto Gaia Global

Introdução ao projecto Gaia Global Introdução ao projecto Gaia Global Autarquia de Vila Nova de Gaia Luís BorgesGouveia A sociedade da informação A Sociedade da Informação é uma sociedade que predominantemente utiliza o recurso às tecnologias

Leia mais

Os Sistemas de Informação nas PME s. José Pinto

Os Sistemas de Informação nas PME s. José Pinto Os Sistemas de Informação nas PME s José Pinto José Ângelo Costa Pinto Licenciado em Gestão Empresas Pós-Graduação em Sistemas de Informação (PM) Pós Graduação em Economia e Gestão Mestre em Sistemas de

Leia mais

Índice. Beneficiar com a mudança. Produção - White Paper. Este documento descreve como um mercado. Beneficiar com a mudança 1

Índice. Beneficiar com a mudança. Produção - White Paper. Este documento descreve como um mercado. Beneficiar com a mudança 1 Produção - White Paper Este documento descreve como um mercado dinâmico pode ser aproveitado para conseguir uma posição vantajosa. Tópicos: Como se responde à necessidade de efectuar mudanças à última

Leia mais